Issuu on Google+

Crise directiva superada na ACIF

Ampliação da escola de Nine custa 500 mil

A Associação Comercial e Industrial de Famalicão deverá ir a eleições até ao início de Março. Há uma lista praticamente formada, revelou o ainda presidente da ACIF, António Peixoto, que quer ver aprovados os relatórios de contas e de actividades da actual direcção. p. 8

A ampliação da Escola da Estrada em Nine está orçada em 500 mil euros. A obra já está a concurso e visa dar condições para “muitos anos”, segundo o presidente da Junta, Domingos Ribeiro. O autarca espera ainda que Nine seja a próxima freguesia a ter um pavilhão.p. 11

ANO 16 • Nº 824 • Gratuito 20 A 26 DE FEVEREIRO DE 2008 DIRECTOR: JOÃO FERNANDES

opiniãoespecial:

Presidente da Câmara reafirma confiança no director, face às críticas da oposição

ARMINDO DIZ QUE FAMAFEST É DE LAURO ANTÓNIO Nesta edição deixamos alguns conselhos para decorar e mobilar a sua casa

A menos de um mês do arranque da 10ª edição do Famafest a polémica já está instalada. O Festival de Cinema e Vídeo de Famalicão decorre de 8 a 17 de Março, mas os vereadoers do PS votaram contra o programa, na última reunião de Câmara, afirmando que é um “modelo esgotado”. Armindo Costa saiu em defesa do director do festival, afirmando mesmo que é Lauro

António quem manda no Famafest. Segunda-feira o evento foi apresentado à imprensa, com a presença de Lauro António que desafiou aqueles que o criticam a fazerem-no à sua frente. Quanto ao programa, aposta nos filmes portugueses, numa homenagem a Manoel de Oliveira e num concerto de Mariza, na noite de abertura. pp.3 e 26

pp. 21 a 25

Mais 15 milhões para o ensino da música

opiniãosport: Núcleo de Atletismo de Joane garante título em corta-mato

Ministra da Educação anuncia investimentos em visita à Artave p.7

Jogadores do FC Famalicão pedem saída de Carneiro da Silva

Solução provisória até à construção da nova sede

Junta de Joane vai para o quartel da GNR A nova sede da Junta de Joane só nascerá daqui a três ou quatro anos e não no Parque da Ribeira, local para onde estava pensada inicialmente, mas no largo 3 de Julho. Até lá, os serviços da autarquia vão mudar-se para o actual quartel da GNR que ficará devoluto no próximo Verão. O anúncio foi feito pelo autarca da vila, Sá Machado, a semana passada, em conferência de imprensa. p.10

PS à beira de eleições

Utentes já têm médico em Requião

A concelhia do Partido Socialista deve ir a eleições internas em Março ou Abril. Ainda não há candidaturas assumidas, mas as hostes socialistas já mexem. A palavra de ordem, para já, é a de encontrar uma lista de consenso que fomente a união do partido.p.3

Está resolvido com um horário extra dos clínicos, o problema da falta de médico de família para cerca de 2500 utentes da Extensão de Saúde de Requião. Até agora tinham que recorrer à “Consulta Aberta”, em Delães, que agora está disponível na freguesia. Entretanto, a criação de uma USF continua nos objectivos da Junta. p.14


02

pública: 20 de Fevereiro de 2008

espaço aberto

Objectiva Pública

Agenda Hoje, 20 21h30 O Cineclube de Joane exibe, na Casa das Artes, no âmbito da iniciativa, “Já não há cinéfilos?!”, o filme “Persona” de Ingmar Bergman, com Bibi Andersson, Liv Ullmann e Margaretha Krook, entre outros.

Amanhã, 21 20 horas O Rotary Club de Famalicão assinala o seu 8º aniversário com a visita oficial do Governador Bernardino Costa Pereira, no restaurante Miranda. 21h30 O Cineclube de Joane exibe o filme de David Cronenberg “Promessas Perigosas”, com Viggo Mortensen e Naomi Watts, entre outros.

Sexta-feira, 22 21h30 Prossegue no Museu Bernardino Machado o ciclo de conferências “Lutas Académicas e Estudantis. Do Liberalismo ao Estado Novo”. O tema desta conferência é “O Periódico ‘Liberdade’: Barricada Estudantil contra a Ditadura (19291935)”, com o conferencista José Gama.

Pedras soltas, por cima de um monte de terra, que de vez em quando acabam por rolar para a rua. É a situação “apanhada” pela objectiva pública do OP, na estrada municipal que liga Requião a Seide S. Miguel. É uma situação de algum perigo para quem circula naquela estrada, de carro ou a o pé, que urge resolver.

Questão Pública O Famafest deve manter ou mudar o seu figurino? Custódio Oliveira dirigente associativo

Maria Augusta Santos professora Só com uma renovação urgente da estrutura do Famafest poderemos retomar os desafios que estiveram e que continuam a estar subjacentes à sua concretização, há quase uma década. Há dez anos, o Famafest contribuiu, de forma efectiva, para um aumento da oferta cultural de qualidade, tendo sido considerado um festival de referência. Contudo, um projecto desta índole, com a duração de uma semana e um orçamento de despesas de 70.000 €, tem, obrigatoriamente, de se adaptar às exigências da população. Isto requer uma avaliação contínua do projecto numa atitude autocrítica e uma capacidade de mudança por parte da entidade responsável, que é a Câmara Municipal. Os Famalicenses não se compadecem com uma oferta cultural que não vá ao encontro dos seus anseios, que não seja arrojada e de qualidade e que não cumpra o seu desígnio fundamental – o de contribuir para o seu enriquecimento sócio-cultural, permitindo uma igualdade de oportunidades para todos.

Quando é criada uma iniciativa cultural a tendência dos seus criadores é de a manterem, ao longo dos anos, o mais possível agarrada ao modelo inicial. As mudanças são difíceis de fazer e de aceitar. O Famafest surgiu, desde a primeira edição, com grandes expectativas. Cumprir estas expectativas exige capacidade de, em cada ano, organizar um programa inovador, que possa surpreender e interessar os diversos públicos. Inovação que tenha em conta as mudanças verificadas nos hábitos culturais e cinéfilos dos últimos anos. Em síntese defendo que, sem ser feita qualquer ruptura, a organização introduza mudanças inovadoras na forma e nos conteúdos do Famafest.

FICHA TÉCNICA

EDITOR DE TURNO:

GRAFISMO:

CONSELHO EDITORIAL:

Magda Ferreira (CPJ 4625) magda@opiniaopublica.pt

Carla Alexandra Soares, Elisete Santos, Pedro Silva.

EDITOR DESPORTO:

Alexandrino Cosme, António Cândido Oliveira, António Jorge Pinto Couto, Artur Sá da Costa, Cristina Azevedo, Feliz Manuel Pereira, Joaquim Loureiro, João Fernandes.

DIRECTOR: João Fernandes (CIEJ TE-95) jfernandes@opiniaopublica.pt CHEFE DE REDACÇÃO: Cristina Azevedo (CPJ 5611) cristina@opiniaopublica.pt

CHEFE DE REDACÇÃO ADJUNTO: Celso Campos (CPJ 4668) ccampos@opiniaopublica.pt

Bruno Marques (CPJ 8022) brunomarques@opiniaopublica.pt

APOIO À REDACÇÃO: Jorge Alexandre

REDACÇÃO: informacao@opiniaopublica.pt Arcindo Guimarães (CICR-56), Carla Alexandra Soares (CICR-248), Celso Campos (CPJ 4668), Cristina Azevedo (CPJ 5611), Magda Ferreira (CPJ 4625), Marta Marques (CICR320) e Sofia Abreu Silva (CPJ 10952). DESPORTO: Bruno Marques (CPJ 8022), Jorge Humberto, José Clemente (CNID 297) e Pedro Silva (CICR-220).

CAPITAL SOCIAL: 350.000,00 Euros. DETENTORES DE MAIS DE 10% DO CAPITAL Feliz Manuel Pereira António Jorge Pinto Couto

GERÊNCIA: João Fernandes

Serviços Administrativos:

EDITAVE Multimédia, Lda. NIPC 502 575 387

Tel.: 252 308146 / 252 308147 • Fax: 252 308149

SEDE, REDACÇÃO E PUBLICIDADE:

IMPRESSÃO: Naveprinter - Indústria Gráfica do Norte, SA Estrada Nacional, 14 - Maia

EMBALAGEM E ETIQUETAGEM:

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS:

Rua 8 de Dezembro, 214 Antas S. Tiago - Apartado 410 4760-016 VN de Famalicão

Francisco Araújo

INTERNET

Almeida Pereira - Operador de Marketing e Impressão Documental, Lda Parque Industrial do Mindelo Vila do Conde

www.opiniaopublica.pt

TIRAGEM DESTE NÚMERO:

OPINIÃO: António Cândido Oliveira, Avelino Leite, Carlos Sousa, Domingos Peixoto, Gouveia Ferreira, J. Silva Lopes, João Casimiro, Joaquim Loureiro, Luís Paulo Rodrigues, Miguel Moreira Silva, Paulo Cunha e Vieira Pinto.

PROPRIEDADE:

TÉCNICOS DE VENDAS: comercial@opiniaopublica.pt Agostinha Bairrinho, Maria Fernanda Costa e Sónia Alexandra

15.000 exemplares, nº 824

CONTACTOS Redacção: Tel.: 252 308145 • Fax: 252 308149

NÚMERO DE REGISTO: 115673 DEPÓSITO LEGAL: 48925/91


pública: 20 de Fevereiro de 2008 03

cidade

Socialistas reivindicavam maior transparência

Câmara adjudica casas para famílias ciganas da Estação

Cristina Azevedo Quem manda no Famafest é Lauro António. A afirmação é do presidente da Câmara, Armindo Costa, e foi proferida, passada quartafeira, na reunião do executivo aquando da discussão da proposta para o Famafest de 2008. O Festival de Cinema e Vídeo de Famalicão vai realizar-se de 8 a 17 de Março, mas a proposta do programa provisório não agradou aos vereadores do PS que votaram contra, afirmando tratar-se “mais do mesmo”. O presidente Armindo Costa saiu em defesa do director do festival, reafirmando a sua confiança em Lauro António e a sua aposta no Famafest, um evento que “projecta Famalicão e continua a ser um bom investimento”, afirmou. Depois, lembrou que o festival tem um pai e tem direitos de autor. “Não vamos reciclar o Lauro António”, concluiu. Opinião diferente tem a oposição, para quem o actual figurino do festival “está esgotado”, sendo prova disso “ o decréscimo de público que vem tendo nos últimos três anos”. António Barbosa, que falou em nome dos socialistas, afirmou que a proposta em discussão “demonstra que está esgotada a capacidade criativa do director e confirma a impossibilidade da maioria em alterar o figu-

rino”. Por isso, António Barbosa conclui que “a Câmara está cativa dos desejos do adjudicatário”, referindo-se, naturalmente, a Lauro António. No final da reunião, aos jornalistas, o edil reconheceu que o ano passado o festival “correu menos bem”, mas espera que este ano o público apareça. “Não podemos contratar um homem como o Lauro António e depois impor-lhe um figurino. Se nós quisermos acabar com o Famafest, primeiro temos que acabar com o Lauro António”, reafirmou. Questionado pelo OP se isso poderia acontecer, caso a edição deste ano voltasse a registar pouco público, Armindo disse apenas esperar que o director “consiga, este ano, fazer qualquer coisa para que a situação mude”. Já António Barbosa considera que “a Câmara tem que ter uma ideia sobre o que é que pretende”, entendendo que “não faltam pessoas qualificadas para organizar festivais”. E sublinha que o PS “não está contra o Famafest, o que quer é que ele atraia público”. A edição deste ano tem um custo estimado de 70 mil euros e apresenta algumas novidades, notando-se também uma aposta na animação paralela. Prova disso é o concerto da fadista Mariza, previsto para a noite de abertura do festival (ver notícia página 26).

Arquivo

Armindo reafirma confiança em Lauro António

Lauro António vai continuar a dirigir o Famafest, garante Armindo Costa

A Câmara de Famalicão adjudicou, na passada quarta-feira, a construção dos 30 fogos a custos controlados, destinados a alojar as famílias de etnia cigana da Estação e denominados de “Urbanização das Bétulas. A obra foi entregue ao consórcio Inmetro – Construções, Lda e ABB – Alexandre Barbosa Borges, SA, por cerca de 1 milhão e 650 mil euros, um valor abaixo do preço base de licitação que era de um milhão e 850 mil euros. A concurso apresentaram-se 14 empresas. A “Urbanização das Bétulas” vai ser edificada num terreno localizado na rua Joaquim de Azuaga, em Calendário, próximo do local onde actualmente aquelas famílias vivem, e que foi adquirido pelo município em Maio de 2004. A construção do novo bairro social pretende resolver “um dos mais graves casos do concelho de famílias a residirem em situações de gritante degradação”, pode ler-se na proposta de adjudicação assinada pelo vereador da Habitação. Aquelas famílias ciganas permanecem provisoriamente instaladas, em barracas, junto à Estação de Caminhos-de-Ferro de Famalicão desde 1974.

Nuno Sá ainda não revela se é de novo candidato

PS prepara eleições internas Magda Ferreira

Arquivo

O Partido Socialista (PS) de Famalicão vai a eleições em breve para eleger uma nova Comissão Política. A data ainda não está marcada e o actual líder, Nuno Sá, também ainda não revela se será de novo candidato. Os órgãos nacionais do partido já ordenaram que as eleições para as Concelhias têm que acontecer nos meses de Março e Abril, cabendo agora às federações distritais dar indicações às estruturas locais sobre quando deve realizar-se o acto eleitoral. Certo é que o acto eleitoral começa já fazer mexer a vida política do concelho. Na última edição, o OP publicou uma “Carta Aberta ao Partido Socialista”, assinada pelo militante Domingos Peixoto, onde este lança um repto à união dos socialistas, “no respeito pela diferença”, pondo de parte ambições pessoais e respeitando as regras do partido. Peixoto defende que o PS vá para eleições internas com “uma única lista de vasto e alargado consenso, sem proscritos”. Porém, sublinha que se tal não for possível, o partido “tem condições para ultrapassar o problema”, terminando com um apelo à participação de todos no próximo acto eleitoral.

única”, desafia, sustentando que, na mesma linha, nas eleições para a Comissão Política o consenso tem também que gerar-se à volta do projecto e não do cabeça de lista.

Nuno Sá, líder do PS de Famalicão

O actual líder do PS famalicense diz rever-se na maioria das opiniões políticas deste camarada. Nuno Sá diz sentir que “há condições para haver uma lista de consenso”, mas reconhece que o desígnio é “difícil”. Defende que a união dos socialistas tem que nascer em

torno de um projecto político, que será apresentado a sufrágio interno e cujo objectivo é ganhar a Câmara em 2009, e não em função do candidato às Autárquicas. “Se os socialistas interiorizarem isso – e pareceme que estão a fazê-lo – há condições para haver uma lista

É ca n d i d a t o ? . . . . Nuno Sá não fala ainda da sua recandidatura. Confessa que está, neste momento, a fazer uma avaliação, do ponto de vista pessoal e profissional, da sua disponibilidade. “Terão que haver apelos dos militantes no sentido de o Nuno Sá ter que estar disponível ou não para esse desafio”, avança. E se esse apelo surgir? “Estou sempre disponível para aquilo que o PS e os militantes quiserem”, responde, prometendo novidades para breve. De resto, Sá diz não sentir que as palavras de Peixoto sejam um apelo à sua recandidatura, considerando que aquele militante pretende antes mostrar que “não é um drama por si só que o partido tenha listas diferentes” e que, se assim for, o importante é clarificar a vida do partido e, por isso, “não é a hora de ninguém se acobardar e ficar em casa”. “Admito todos os cenários”, responde o presidente do Secretariado quando questionado sobre a possibilidade de surgir uma lista afecta à ‘facção’ dos

ex-militantes Fernando Salgado e Duarte Santos e da militante Maria José Gonçalves. No entanto, relata que a Comissão Política já reuniu com metade dos militantes famalicenses, tendo sentido que a onda de solidariedade para com os expulsos “foi-se esbatendo”, falando até nalgumas tentativas de reaproximação ao partido. Sá recusa também, para já, falar em nomes de candidatos socialistas à Câmara em 2009, alegando que esta Comissão Política não está mandatada para esse efeito. Diz que não há favoritos nesta corrida, fugindo também há pergunta sobre se Fernando Moniz, que actualmente é governador civil de Braga, tem condições para voltar a ser candidato. Por outro lado, deixa no ar a hipótese do candidato poder ser uma personalidade nacional com alguma ligação ao concelho, exemplificando com o nome de Elisa Ferreira. “Quem ganhar a próxima comissão política é que deve definir o candidato à Câmara. Defendo que isso deve ser definido internamente, do ponto de vista do partido, mas dando alguns sinais aos famalicenses, com alguma brevidade. Nem candidatos, nem a campanha se fazem em meia dúzia de meses”, aconselha.


04

pública: 20 de Fevereiro de 2008

cidade

Autarquia ultrapassou valor atribuído pelo Governo

Famalicão investiu 6,5 milhões no ensino pré-escolar e no 1.º ciclo ACIF REALIZA SEMINÁRIO “INCENTIVOS DO QREN PARA A CERTIFICAÇÃO” No Dia 4 de Março, a Associação Comercial e Industrial de V. N. Famalicão promove o Seminário “Incentivos do QREN para a Certificação”. Para participar basta fazer a inscrição e comparecer na Fundação Cupertino de Miranda, pelas 14.30h, na terça-feira, dia 4 de Março. Neste seminário serão abordados temas de interesse, como os requisitos e responsabilidade da qualidade, e a certificação das empresas no âmbito do QREN. A participação no Seminário tem um custo de 10 euros para os associados e de 15 euros para os não associados. As inscrições estão abertas e realizam-se pelos seguintes contactos: 252315409/252302650 ou geral@acif.pt

GABINETE DE APOIO A CANDIDATURAS AO QREN A ACIF tem ao seu dispor um gabinete de apoio a candidaturas ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), um sistema que almeja a qualificação dos portugueses, o desenvolvimento económico e sócio-cultural, e a inovação O QREN engloba candidaturas a vários sistemas de incentivos: à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, à Inovação, e à Qualificação e Internacionalização de PME (pequenas e médias empresas). As candidaturas aos Sistemas de Incentivos às PME já abriram e contam com o apoio da ACIF na sua elaboração. Para informações detalhadas pode dirigir-se às instalações da ACIF.

Novos avisos de abertura de candidaturas ao QREN Principais Sistemas de Incentivos I&DT Tipologia de Projectos Individuais de I&DT Co-Promoção de I&DT Núcleos e Centros de I&DT Vale I&DT

Encerramento 15-05-2008 30-05-2008 15-05-2008 16-06-2008

INOVAÇÃO Tipologia de Projectos Encerramento Projectos de Inovação 23-05-2008 Projectos de Empreendedorismo 23-05-2008 QUALIFICAÇÃO PME Tipologia de Projectos Encerramento Projectos Individuais 16-04-2008 Projectos Conjuntos 16-04-2008 Projectos em Cooperação 16-04-2008 ACIF ESTABELECE NOVOS PROTOCOLOS Tendo em vista o alargamento de opções e de vantagens ao dispor dos associados, a ACIF tem vindo a celebrar um vasto leque de protocolos e de acordos com diversas instituições e empresas. Com este programa a ACIF deseja garantir um conjunto de descontos aos seus associados nas mais variadas áreas (hotelaria, saúde, bancos, transportes), proporcionando-lhes novos benefícios e regalias. Os protocolos serão divulgados posteriormente.

. NOVAS REGRAS QUANTO AO REGISTO DO TEMPO DE TRABALHO DOS TRABALHADORES AFECTOS À EXPLORAÇÃO DOS VEÍCULOS AUTOMÓVEIS O Código de Trabalho impõe ao empregador a manutenção de um registo do tempo de trabalho diário e semanal prestado pelos trabalhadores, bem como a afixação, em todos os locais de trabalho, de um mapa de horário de trabalho. Informe-se na ACIF das novas regras.

A Câmara de Famalicão investiu, em 2007, cerca de 6,5 milhões de euros no funcionamento e na concretização de programas educativos nas escolas do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo do concelho, ultrapassando o valor atribuído pela Administração Central – cerca de 4,5 milhões de euros – para fazer face a estas despesas. As contas foram apresentadas, esta semana, pela autarquia em nota à imprensa. Na missiva, o presidente Armindo Costa afirma que “estes valores demonstram claramente que as verbas atribuídas pelo Ministério da Educação não são suficientes para cobrir as despesas com o funcionamento das escolas, nomeadamente no que diz respeito ao serviço de refeições, prolongamento de ho-

rários, apoio pedagógico, auxiliares de acção educativa, actividades de enriquecimento escolar, entre outros”. E acrescenta: “É uma diferença de quase dois milhões de euros, que a autarquia está a suportar”. Assim, no que diz respeito à transferência de novas competências para as Câmaras Municipais, Armindo Costa é da opinião de que “os municípios devem ter uma maior autonomia e assumir novas responsabilidades na gestão do sistema escolar”, no entanto, “é fundamental que qualquer transferência de competências seja acompanhada dos recursos financeiros”. De qualquer forma, assegura que a Educação será sempre um

sector estratégico para o município famalicense. “Mesmo com uma verba de apenas 4,5 milhões de euros para a Educação, a Câmara Municipal assume uma despesa de 6,5 milhões de euros, pois acreditamos que esta é uma área em que devemos apostar fortemente”, pode lerse no comunicado. Segundo o Plano e Orçamento, uma das principais medidas da autarquia para este ano é a instalação de alarmes em todos os estabelecimentos públicos da educação préescolar e do 1.º ciclo, no sentido de proporcionar elevados índices de segurança. Referência também para a modernização da rede de equipamentos escolares, nomeadamente através de obras de manutenção e valorização dos edifícios.

Socialistas reivindicavam maior transparência

Maioria chumba proposta do PS sobre divulgação de relatórios A maioria PSD/PP chumbou, na reunião de Câmara da passada quarta-feira, uma proposta de divulgação pública de todos os relatórios e inspecções à actividade do município, apresentada pelos vereadores do Partido Socialista. Esta proposta surgiu aquando da inclusão, na agenda da reunião de Câmara de 9 de Janeiro, da decisão do Tribunal de Contas de não homologar as contas da gerência de 2000, apontando irregularidades à gestão liderada pelo então socialista Agostinho Fernandes. Os verea-

dores do PS disseram que não estavam contra essa divulgação, mas propuseram que, daí para a frente, todos os relatórios fossem publicamente divulgados. Na altura, o presidente Armindo Costa disse querer um parecer dos serviços jurídicos sobre esta proposta, parecer esse que teve interpretações diferentes na reunião da última quartafeira. O departamento jurídico concluiu que “a Câmara pode autovincular-se ao requerido” (isto é, assumir compromisso de divulgar publicamente os

documentos) porém, isso “envolve riscos, por fazer incluir na ordem do dia assuntos irrelevantes ou mesmo prejudiciais para o Município”, aconselhando a alguma ponderação. Armindo Costa valorizou a questão dos “riscos”, entendendo que, por isso, a proposta não poderia ser aprovada. Já o PS realçou o facto de o parecer não ver impedimento na auto-vinculação. “O que nós pretendíamos era que houvesse transparência nestas questões, que houvesse regras. Mas o senhor presidente quer deixar ao seu critério e

ao critério da maioria aquilo que pode ou não ser revelado”, comentou o vereador socialista António Barbosa, aos jornalistas. “Não me acusem de falta de transparência ou de democracia. Isto é uma Câmara aberta e a funcionar bem”, reagiu Armindo Costa, para quem o critério de divulgar, ou não, os documentos é “simples e transparente”. E concretizou: “Não decidirei sozinho, ouvirei os vereadores. E se, houver discordância, vai para o departamento jurídico decidir”. C .A .


publicidade

pĂşblica: 20 de Fevereiro de 2008 05


06

pública: 20 de Fevereiro de 2008

cidade

Digital FM e Fama TV festejaram dia de S. Valentim

Altura do sorteio da viagem ao Douro

No passado dia 14 de Fevereiro, a Digital FM e a Fama TV festejaram o Dia dos Namorados de uma forma especial. Na Praçeta Cupertino de Miranda, no centro da cidade, foi instalada a apelidada “Tenda do Amor”, onde os casais tiveram a oportunidade de, em directo, fazer declarações de amor. No final de cada declaração os ouvintes tinham direito a um prémio-surpresa, desde flores, a jantares românticos, perfumes, jóias, lanches, etc.. Durante a tarde, passaram também pela tenda alguns convidados que abordaram diversos temas ligados a este dia. Também o cantor famalicense Costinha se juntou à festa, falando um pouco do seu novo tra-

balho discográfico. A animar o ambiente estiveram os alunos da CIOR, muito do agrado sobretudo dos mais pequenos, já que ofereciam balões, pinturas faciais e muito mais. A festa só foi possível graças ao apoio de muitos patrocinadores, que ajudaram a tornar aquele num dia bastante especial e a quem a organização agradece. Todas as participações ficaram habilitadas ao grande prémio: um cruzeiro no rio Douro para duas pessoas. A sorte ditou que o vencedor fosse José Sousa, de Delães, o ouvinte assíduo da Digital FM que em Março vai fazer esta magnífica viagem acompanhado pela sua esposa.

800 milhões para formação no distrito O Programa Operacional Potencial Humano (POPH) vai disponibilizar 800 milhões de euros, durante os próximos sete anos, só para o distrito de Braga. Isso mesmo revelou o secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, Fernando Medina, quarta-feira da semana passada, em Guimarães. “Até 2013 queremos que toda a população activa tenha o ensino secundário completo”, sustentou o responsável, na apresentação do POPH, no pólo vimaranense da Universidade do Minho. Perante mais de uma centena de empresários e representantes de instituições locais, o secretário de Estado assumiu como prioridade do Governo dar “mais formação a empregados e desempregados”. No entanto, frisou que a prioridade na formação vai para os 40 mil desempregados

do distrito de Braga, maioritariamente oriundos do sector têxtil. A aposta na qualificação será feita em duas vertentes: uma para as pessoas que ainda não possuem o 9º ano de escolaridade e outra para as que querem completar o 12º ano. “Temos que acabar com números como o que nos indica que 70% da população activa não tem o ensino secundário completo”, sublinhou Medina. O POPH concretiza a agenda temática para o potencial humano, inscrita no Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), que estará em vigor até 2013. O programa, a que poderão candidatar-se instituições de todo o país, tem como prioridade as regiões mais desfavorecidas no que diz respeito ao elevado número de desempregados e ao baixo nível de escolaridade.

ALF promove formação para motoristas A Associação de Ludotecas de Famalicão (ALF) vai promover um curso de formação sobre transporte colectivo de crianças, dando cumprimento ao disposto na Lei n.º 13/2006 de 17 de Abril, que define o regime jurídico do transporte colectivo de crianças e jovens até aos 16 anos. A acção, que funcionará em horário pós-laboral, destina-se aos moto-

ristas de estabelecimentos de ensino, creches, jardins-de-infância e outras instalações ou espaços em que decorram actividades educativas ou formativas. Para além do curso, que garante conhecimentos sobre as regras e medidas de segurança específicas do transporte de crianças, primeiros socorros e relacionamento interpessoal, os formandos

serão ainda encaminhados a inspecção médica, que dá acesso ao documento comprovativo aferidor das aptidões físicas e psicológicas. Para mais informações, os interessados podem contactar a ALF através dos telefones 252374 480 e/ou 932886644, ou ainda através do correio electrónico alf_ludotecas@iol.pt.

Acidente provoca dois feridos Dois feridos ligeiros foi o resultado de um acidente de viação ocorrido na cidade de Famalicão, na Rua D. Sancho I, cerca das 17 horas da passada segunda-feira. Tratou-se de uma colisão entre duas viaturas ligeiras. As vítimas, um homem e uma mulher, foram assistidas no local pelos Bombeiros de Famalicão, que encaminharam os sinistrados para o Hospital S. João de Deus.


pública: 20 de Fevereiro de 2008 07

cidade

Ministra da Educação visita Artave

Ministra justifica visita-supresa à Camilo

Governo investe mais no ensino da música

A visita-surpresa da ministra da Educação à Escola Secundária Camilo Castelo Branco na última semana de Janeiro deveuse à inclusão daquele estabelecimento de ensino no Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário. A explicação foi dada por Maria de Lurdes Rodrigues, questionada pelos jornalistas à margem de uma visita à escola Artave na sexta-feira [Ver notícia ao lado]. Sem entrar em pormenores, a ministra disse apenas que tem andado a visitar as secundárias que estão na primeira fase deste programa, que

Magda Ferreira

Voto de louvor à Casa do Pessoal do Hospital Magda Ferreira

O Governo quer alargar o ensino especializado da música e vai investir mais 15 milhões de euros nessa área, pretendendo assim chegar a mais de 25 mil alunos. O anúncio foi feito sexta-feira, pela ministra da Educação, depois de uma visita à Artave – Escola Profissional Artística do Vale do Ave. A escola está sedeada em Famalicão mas possui também instalações nas Caldas da Saúde, no Instituto Nun’Álvares. Depois de visitar o espaço, Maria de Lurdes Rodrigues reuniu, à porta fechada, com os representantes das escolas profissionais de música do Norte associadas à APROARTE (Associação Nacional de Ensino Profissional de Música e Artes) e dos conservatórios públicos de Braga e do Porto. Em debate esteve a reforma do ensino especializado da música, que visa o seu alargamento. O Governo investe, actualmente, cerca de 35 milhões de euros no funcionamento das escolas, que são frequentadas por 17.960 alunos. A meta para o ano lectivo 2008/09 é ultrapassar os 25 mil alunos, implicando um investimento de 50 milhões de euros, o que representa um acréscimo de 15 milhões. Segundo dados do Ministério da Educação, a maior fatia do financiamento público do ensino da música vai, actualmente, para as 84 escolas privadas e cooperativas, que recebem 14 milhões de euros para 13.600 alunos. Já os seis conservatórios públicos absorvem 13 milhões de euros para ensinar 3.590 alunos. Para as cinco escolas profissionais, entre as quais está a Artave, que são frequentadas por 770 alunos, está destinada uma verba de 8 milhões de euros. Maria de Lurdes Rodrigues salientou que o alargamento do ensino da música “está muito condicionado às condições existentes nas próprias escolas” e garantiu que os modelos de financiamento e funcionamento serão discutidos caso a caso, com cada escola.

contempla intervenções em 26 escolas (11 no Norte do país) no ano lectivo 2008/09, num investimento de 128 milhões de euros. Sobre a falta de um pavilhão gimnodesportivo na Camilo, a governante nada garantiu, declarando apenas que “não faz sentido gastar uns ‘dinheirinhos’ agora”. “Quando houver uma intervenção, será uma intervenção de fundo”, disse. Refira-se que a segunda fase deste programa será colocada no terreno em 2009, 2010 e 2011, abrangendo 126 escolas.

Ministra ouviu pequenos ‘concertos’ dados pelos alunos da Artave

O objectivo da reforma, frisou a governante, é incrementar a iniciação do ensino especializado da música, para que chegue a um maior número de crianças entre os 6 e os 10 anos de idade (5.440 neste ano lectivo). Assim, poderse-á “despistar vocações e o interesse nessa área”, disse, defendendo que as escolas públicas passem a adoptar, predominantemente, um regime integrado ou articulado de leccionação, onde os alunos possam aprender música, mas também as restantes áreas formativas. A ministra afirmou ainda que os gastos com o ensino especializado “são o que são”. Embora tenha admitido que “são caros”, salientou que “a avaliação só pode ser medida em termos de resultados e estes têm que ser adequados ao investimento”. M inistra e logia Ar tave Maria de Lurdes Rodrigues veio conhecer as instalações da Artave e ‘pagar uma dívida’ que tinha para com a instituição, uma vez que o seu nome consta da placa inaugurativa da remodelação do seu auditório. A cerimónia realizou-se em Outubro do ano passado e foi presidida pelo secretário de Estado da Educação,

porque a ministra não pôde estar presente “por motivos imprevistos”. Para “acertar os factos com a história”, a governante visitou todas as salas e, no final, teceu vários elogios à Artave: “A escola funciona bem, tem muito boas condições. A minha ambição é que todas as escolas possam beneficiar desta inspiração e destas condições”. Aos jornalistas, Maria de Lurdes Rodrigues classificou ainda a Escola Artística do Vale do Ave como um “exemplo”, onde se vê “resultados e qualidade”. A direcção da Artave orgulhase de estar na vanguarda daquilo que o Governo pretende fazer na área do ensino especializado da música, com o regime integrado. O director Alexandre Reis defende que há uma “necessidade imperiosa que o ensino da música se aperfeiçoe” e que a iniciação deve fazer-se cedo. “Os nossos professores do 1º ciclo também não tiveram educação musical, portanto temos de ir buscar pessoas especializadas, professores de música. Isto são tarefas acrescidas, é aumento de custos, é maior dificuldade de organização. Este é o desafio que actualmente se coloca”, declarou.

O jardim-de-infância da Casa do Pessoal do Hospital Distrital de Famalicão venceu o concurso nacional “Crescer em Segurança”, organizado pela Prevenção Rodoviária Portuguesa. Por este motivo, a Câmara decidiu, por unanimidade, na reunião da semana passada, atribuir-lhe um voto de louvor. Ao concurso, a instituição famalicense apresentou um trabalho na área da expressão dramática, desenvolvido no âmbito do projecto educativo que a educadora Elisabete Tavares promoveu com as crianças da sala dos cinco anos. Trata-se de uma peça de teatro de fantoches, onde são debatidas questões simples do quotidiano, como a importância do uso da cadeirinha e do cinto de segurança. As razões para a atribuição do prémio à Casa do Pessoal do Hospital tiveram em conta a aprendizagem de noções matemáticas, a utilização de material de desperdício para a construção de um automóvel e de sinais de trânsito, o conhecimento de noções de trânsito e o desenvolvimento da formação pessoal das crianças.

22.500 euros para a Educate Clube… O executivo camarário aprovou, na quarta-feira da semana passada, a atribuição de um subsídio de 22.500 euros à Educate Clube, associação que assegura a parte formativa da Associação Distrital de Dança Desportiva. O subsídio destina-se a apoiar as actividades da Educate Clube.

… e 30 mil euros para a LPDA A Liga Portuguesa dos Direitos do Animal (LPDA), que gere o Abrigo Municipal de Canídeos, vai receber da Câmara um subsídio de 30 mil euros para apoio a essa actividade. A proposta foi aprovada na última

reunião do executivo e, além da gestão do canil propriamente dita, a verba destina-se também a comparticipar nos custos com campanhas de sensibilização e controlo de natalidade dos animais errantes.


08

pública: 20 de Fevereiro de 2008

Adrave promove seminário A Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave (Adrave), em parceria com o DPP – Departamento de Prospectiva e Planeamento e Relações Internacionais do Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional e com o apoio do município de Famalicão, promove, nos próximos dias 13 e 14 de Março, o Seminário de Formação “Métodos e Práticas de Prospectiva Territorial”, que conta com a participação de quatro especialistas nesta área, de renome nacional. O encontro visa aprofundar conhecimentos sobre os princípios, conceitos, ferramentas e métodos de Planeamento e Prospectiva aplicados aos territórios e às cidades. Destina-se a dirigentes e/ou técnicos superiores das organizações sem fins lucrativos, das Câmaras Municipais, das empresas, mas também dos organismos da Administração Pública Central e Local. O curso decorre na Casa das Artes e terá a duração total de 16 horas de formação. As inscrições estão abertas e podem ser feitas junto da Adrave.

cidade

Deputado Agostinho Lopes reuniu com direcção da associação comercial

ACIF e PCP criticam licenciamentos comerciais “a mais”

No âmbito do Programa Operacional Potencial Humano, a Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA) abriu as candidaturas aos Incentivos à Formação Profissional para a tipologia “Formação para a Inovação e Gestão”, dirigida à formação nas empresas. A formação que a AEBA disponibiliza inclui: diagnóstico de necessidades de formação; enquadramento dos planos de formação no novo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN); elaboração de candidaturas; organização e desenvolvimento da formação aprovada; e acompanhamento técnico-pedagógico e financeiro de todo o projecto. A taxa de incentivo para as PME’s pode chegar até 80% do valor total, sendo que para as grandes empresas a taxa de incentivo pode ir até 60%. Através destes incentivos, as empresas cumprem a obrigatoriedade de dar um mínimo de 35 horas anuais de formação certificada, no âmbito da formação contínua. As candidaturas estão abertas até 3 de Março.

JS abre sede A Juventude Socialista de Famalicão inaugura, sexta-feira, a sua sede concelhia. Será pelas 18h30, na loja 21 do Centro Comercial Vinova. Entretanto, na passada sexta-feira, a estrutura organizou uma festa convívio de militantes num bar de Ribeirão. O objectivo “definido, e atingido, pelo Secretariado da Concelhia visou criar um momento de convívio, onde se fortalecessem laços de amizade, cooperação e solidariedade entre os militantes dos vários núcleos”, refere o líder da estrutura, Nuno Vieira, em nota à imprensa. A festa contou com a presença de mais de uma centena de militantes e prolongou-se pela noite dentro com “muita diversão e confraternização”, terminando com a JS “mais forte e mais unida, o que solidifica a importância desta estrutura na defesa e projecção dos interesses dos jovens, bem como da sociedade em geral”. A JS promete promover mais iniciativas do género.

Celso Campos

AEBA promove formação profissional

Peixoto e Agostinho Lopes concordantes em várias questões

Celso Campos Há licenciamentos comerciais a mais no distrito de Braga e também em Famalicão. Quem o diz é o deputado comunista na Assembleia da República, Agostinho Lopes, que reuniu, sextafeira, com a direcção da Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF), no âmbito de um périplo que realizou para analisar o sector do comércio na região. A tese do deputado eleito pelo círculo de Braga foi subscrita pelo presidente da ACIF que revelou haver 17 grandes superfícies “licenciadas ou em vias de licenciamentos em Famalicão”. Entre este número estão pelo menos dois grandes projectos, até há pouco tempo em consulta pública, previstos para a zona de Antas/Cabeçudos e da antiga fábrica CRUMP, em Calendário. Agostinho Lopes não se quis pronunciar sobre esses dois projectos, em concreto, mas atestou que há um “manifesto exagero no licenciamento no distrito de Braga”, onde “já se ultrapassaram todos os recordes europeus nesta matéria”, defendendo a necessidade de ‘travar’ essa situação”. O deputado diz que falta um “papel regulador do Governo nas comissões de licenciamento”. E a propósito, o comunista aponta como um dos maiores problemas deste sector a actual revisão do licenciamento comercial. De acordo com a nova proposta, acontece a “liberalização quase total do licenciamento comercial”, quando a anterior legislação consagrava que se devia preservar os equilíbrios dos vários formatos comerciais, entre os grandes e os pequenos. A ACIF partilha, em grande medida, da visão de Agostinho Lopes. António Peixoto não se mostrou contra os projectos previstos para Famalicão, mas antes com a falta de regras que acompanha o seu licenciamento, defendendo também a criação de um órgão regulador. “Deve haver investi-

mento em Famalicão, mas deve haver regras de investimento”, defende a ACIF. De resto, Peixoto acredita que foi o “bom trabalho” dos famalicenses ao longo dos anos que criou as condições e geraram riqueza para que hoje Famalicão se torne num concelho atractivo em termos de investimento. Mais críticas à Câmara É por isso que na óptica do presidente da ACIF, os comerciantes famalicenses criticam a “falta de discussão, através da autarquia, sobre o que vai acontecer”. Em última instância é a autarquia quem licencia os projectos que nascem no concelho e, nesse sentido, Peixoto adverte que “não se sabe as pretensões da autarquia para o seu centro urbano e zona envolvente”, afiançando que a única informação relativamente a esta matéria é o facto de a Câmara não permitir mais grandes superfícies no centro da cidade. O presidente da ACIF questionou ainda os números de criação de postos

de trabalho avançados pelos promotores dos dois projectos. Além de falar em “trabalho precário”, Peixoto acredita que haverá deslocação de postos de trabalho do comércio local para essas superfícies e cita ainda o resultado de um estudo promovido pela Confederação do Comércio de Portugal, realizado pela Universidade Católica, que atesta que os postos de trabalho gerados por uma grande superfície “não compensam o nível de trabalho perdido pelo comércio de proximidade”. Referência ainda para as críticas de Agostinho Lopes ao Governo pelo atraso do pagamento dos subsídios devidos aos comerciantes, nomeadamente ao abrigo dos fundos comunitários e do MODCOM, o que “vem agravar ainda mais as dificuldades actuais” no sector comercial. Sobre a aplicação do novo quadro comunitário de apoio (QREN) o deputado diz que “já se perdeu um ano completo e arrisca-se a perder mais meio ano, isto num país que carece de investimento para baixar o índice de desemprego”.

Impasse directivo na ACIF à beira do fim Já há uma lista formada candidata às eleições na Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF). O anúncio foi feito, sexta-feira, pelo ainda presidente da ACIF, António Peixoto, à margem de um encontro que manteve com o deputado do PCP eleito por Braga, Agostinho Lopes. À partida, Peixoto não deve continuar à frente dos destinos da associação, embora não o tenha dito de forma taxativa. Recusou também divulgar o nome do cabeça-de-lista, informando que a própria lista ainda não está fechada. “Há duas entidades que, se entende, seria importante pertencerem aos órgãos sociais da ACIF, pela sua representatividade económica no concelho de Famalicão”, apontou o ainda presidente, recusando-se, também aqui, a avançar quaisquer nomes. As eleições devem acontecer no final deste mês ou no início de Março porque António Peixoto quer, primeiro, apresentar e fazer aprovar em assembleia-geral os relatórios de contas e de actividades da direcção ainda em funções. “Não quis que a nova direcção tivesse que assumir os resultados da gestão da actual direcção”, vincou.


publicidade

pĂşblica: 20 de Fevereiro de 2008 09


10

pública: 20 de Fevereiro de 2008

freguesias

Solução provisória até construção da nova sede

Junta de Joane ocupa quartel da GNR A nova sede da Junta de Joane só nascerá daqui a três ou quatro anos e não no Parque da Ribeira, local para onde estava pensada a construção do novo edifício. “Era um excelente terreno embora não fosse uma localização pacífica, nós sabíamos que havia muita gente que não gostava dessa localização”, revelou o autarca de Joane, Ivo Sá Machado, quarta-feira da semana passada, em conferência de Imprensa marcada para apresentar um balanço do actual mandato autárquico. O presidente da Junta anunciou que a nova sede de Junta deverá nascer no centro da vila, no Largo 3 de Julho, espaço onde se realiza actualmente a feira semanal. Esta ideia surgiu pelo facto de o novo edifício só vir a ser construído daqui a três anos e, assim, a Junta optou por “esperar até que também estejam resolvidas as questões jurídicas que estão pendentes relativos aos terrenos da feira”. “Nessa altura faremos uma opção”, acrescentou Sá Machado. Assim, tendo em conta o período de tempo que ainda falta até á concretização desse projecto e as parcas condições que o actual edifício oferece, o executivo joanense apresentou uma proposta à Câmara Municipal que passa por a Junta funcionar, de forma provisória, nas actuais instalações do posto da GNR de Joane, que ficarão desocupadas no próximo Verão. De resto, no que se refere à GNR, o autarca disse tratar-se de “mais uma batalha vencida”, sublinhando que “será uma realidade

Pedro A. Silva

Pedro Alexandre Silva

Edificio que acolherá numa fase transitória a sede da junta de freguesia de Joane

já no próximo Verão” e o facto de permitir um aumento do número de efectivos, que passará de 19 para 26 efectivos. Obras de relevo na freguesia No encontro com os jornalistas, Ivo Sá Machado aproveitou para fazer um balanço do mandato, destacando os projectos que já estão no terreno e os que irão avançar. Nomeadamente, a estrada que liga Joane a Airão S. João: “Uma obra necessária, que de resto nos orgulha. Espero que se façam mais obras destas”, afirmou.

De resto, em andamento estão as obras de alargamento do cemitério de Joane. “O terreno já foi adquirido e as obras já estão no terreno, trata-se de uma nova filosofia que penso já existe também na freguesia de Fradelos, ou seja, em forma de gavetões. Nós já tínhamos algumas inscrições e nesta fase vamos avançar com a construção apenas dos que forem necessários”, explicou. Outra das questões levantadas pelo autarca foi a construção da nova feira, obra que segundo o autarca terá de estar pronta ainda este ano. No entanto, explicou, “o atraso

registado explica-se pelo tempo que demorou a alteração do uso dos terrenos para feira semanal que chegou só no mês de Dezembro, para além das burocracias levantadas no processo de criação do Supermercado Bolama”, que vai nascer naquela zona. Sá Machado adiantou ainda que já começaram os trabalhos de preparação dos terrenos para a feira e já foi construída a rua de acesso, que serve também de acesso a Joane, concretamente para quem vem do lugar das Charrueiras e da freguesia vizinha de Mogege. Entretanto, na zona será também construída uma rotunda

Promessa escutista em Esmeriz O passado sábado foi dia de festa para o agrupamento de escuteiros de Esmeriz com a realização da promessa escutista. Com este acto, aumenta o número de crianças e jovens que se comprometem a viver “sempre alerta” para Jesus Cristo e para o mundo, tal como incutiu Baden Powell, o fundador dos escuteiros.

que vai servir de ligação à Nacional 206, resultado de uma parceria entre a Junta e o Supermercado Bolama. Outra das questões que Ivo Sá Machado espera ver resolvida em breve é o novo centro escolar. O terreno já está escolhido, falta agora a ordem de financiamento por parte das entidades estatais para que a construção possa avançar. De referir ainda, segundo indicação do autarca joanense, que a Unidade de Saúde Familiar da vila, que entrou em funcionamento em Novembro, irá receber mais médicos de família.

Incêndios Florestal na Portela Um incêndio florestal deflagrou, no domingo à tarde, na freguesia de Portela Santa Marinha, no lugar de Monte Redondo. O alerta para os bombeiros foi dado cerca das 16h50 e as chamas foram combatidas por mais de uma dezena de bombeiros dos Voluntários Famalicenses e dos Sapadores de Braga, apoiados por cinco viaturas. O incêndio foi dado como extinto várias horas depois, cerca das 20 horas. Antes deste fogo, a mesma freguesia registou um outro incêndio, noutro local, na manhã de sábado.


pública: 20 de Fevereiro de 2008 11

freguesias

Extensão funciona apenas dois dias por semana

Presidente da Junta acredita que a obra pode arrancar já em 2009

Nine é a próxima a ter pavilhão gimnodesportivo

Escola de Nine vai sofrer obras no valor de 500 mil euros

Celso Campos Nine deverá ser a próxima freguesia do concelho a ser dotada de um pavilhão gimnodesportivo. É pelo menos essa a convicção do presidente da Junta, Domingos Ribeiro, manifestada no passado domingo, à antena da Rádio Digital FM, entrevistado no programa Gentes da Terra. O autarca acredita que a obra será lançada ainda neste mandato, mais provavelmente em 2009, uma vez que terreno já existe. O equipamento deverá ficar localizado junto ao complexo desportivo da Associação Desportiva Ninense, em terreno camarário. O autarca fala no equipamento como um “sonho”, mas também como uma “necessidade” para a freguesia e não apenas para satisfazer as necessidades de prática desportiva. Domingos Ribeiro diz que o pavilhão “servirá para outros eventos”, uma vez que a freguesia não possui um espaço capaz de albergar “grandes eventos”. Mais imediata deverá ser a ampliação da escola do 1º ciclo da freguesia. Com a extinção do estabelecimento de ensino da Caparosa, a escola da Estrada ficou sobrelotada sendo frequentada actualmente por

cerca de 170 crianças, distribuídas por cinco salas, uma das quais funciona já num contentor. A obra está orçada em 500 mil euros e já está a concurso, devendo arrancar “dentro de poucos meses”, estima Domingos Ribeiro. A ampliação implica uma construção paralela ao actual edifício e contempla duas novas salas, uma cantina, gabinete para os professores, novos sanitários e a intervenção no espaço exterior. “Teremos as condições necessárias para muitos anos”, acredita o autarca, uma vez que fica “com uma sala a mais para acautelar o futuro”. Ainda na área escolar, a Junta pretende requalificação o jardimde-infância de Fonte Cova, com uma intervenção no espaço de recreio. Uma inovação iniciada neste mês de Fevereiro é a limpeza e manutenção das ruas da freguesia, a tempo inteiro, mediante contrato celebrado com uma empresa. Ao nível da rede viária o autarca informou que prossegue o alargamento e a abertura de novas estradas em zonas florestais do Romão e dos Carregais, com ligação a outras freguesias. Ainda a este nível, Domingos Ribeiro fala em “investimento avultado”, quanto à reconstrução da ponte do moleiro sobre o rio

Este. Saneamento em 2009 Também com expectativa de arranque em 2009 está a rede de saneamento básico na freguesia. “O colector principal já está a chegar a Nine, depois avança o projecto da Câmara para a rede em baixa”, refere o autarca. Mais para o longo prazo está o objectivo de criar um centro social na freguesia, que a Junta pretende patrocinar, fomentando a criação de uma instituição social na freguesia. A autarquia está, desde já, a tentar encontrar um terreno adequado para o efeito. Com uma sede de Junta nova e moderna, Nine não esquece a meta de elevação a vila. “Não temos a obsessão de que passe a vila rapidamente”, diz Domingos Ribeiro, apontado “outras prioridades para este mandato”. De qualquer modo, o autarca assegura que Nine cumpre já todos os requisitos legais para a elevação à categoria de vila. Com mais de metade do mandato cumprido, o presidente da Junta eleito pela coligação PSD/PP diz ser ainda “cedo” para falar em recandidatura. Deixa, no entanto, a porta aberta, sustentando que “o povo de Nine pode contar comigo”.

A médica afecta à extensão de Saúde de Nine continua de baixa médica e, neste momento, a unidade funciona apenas dois dias por semana. Depois de uma Assembleia de freguesia extraordinária, muito participada pela população, em Novembro, para analisar o problema, o presidente da Junta de Nine diz que a questão mantém-se. Desde então foram realizadas reuniões entre a Junta de Freguesia e a sub-região de Saúde de Braga, com o coordenador Castro Freitas, com o director do Centro de Saúde de Famalicão, Paulo Oliveira, e com o presidente da Câmara de Famalicão, Armindo Costa. A todas as entidades Domingos Ribeiro manifestou a sua preocupação e o temor quanto a um eventual encerramento da extensão de Saúde. “Continuamos na mesma, com a falta da médica efectiva”, lamenta o autarca, referindo que nos dias após a assembleia de freguesia, a extensão tinha um médico três dias por semana, mas entretanto, passou a estar apenas dois dias. “O médico que tem vindo para cá está disponível para assumir a tempo inteiro esta

extensão, o que resolveria o problema”, adianta o autarca, informando que essa proposta foi feita já junto da direcção do Centro de Saúde de Famalicão. Trata-se de um médico avençado que Domingos Ribeiro pensa estar afecto a Lousado. De qualquer modo, o autarca vinca que um médico dois dias por semana “é insuficiente” para atender os 1.630 utentes inscritos, apontando que “pelo menos, mais um dia seria necessário para colmatar a necessidade, mas o ideal seria a tempo inteiro”. Domingos Ribeirão não esconde, no entanto, o seu receio quanto a um eventual encerramento da unidade de Saúde da freguesia, face à criação das Unidades de Saúde Familiar que tendem a esvaziar as pequenas extensões. “Estamos atentos e tudo faremos para a manter aberta”, garantindo que caso surja o encerramento, a população não o aceitará “de ânimo leve e vamos manifestar-nos de forma, naturalmente, pacífica para demonstrar a nossa indignação”. C . C.

Pedro A. Silva

Pedro A. Silva

Falta de médico em Nine permanece

Médico dois dias por semana é “insuficiente” para os 1630 utentes


12

pĂşblica: 20 de Fevereiro de 2008

publicidade


publicidade

pĂşblica: 20 de Fevereiro de 2008 13


14

pública: 20 de Fevereiro de 2008

Empresário de S. Cosme sequestrado e roubado Um empresário de S. Cosme do Vale terá sido sequestrado e assaltado, na tarde do passado dia 12, por um indivíduo que lhe levou quase nove mil euros. A notícia foi divulgada, a semana passada, pelo jornal “Correio da Manhã”, a quem o referido empresário, cuja identidade não foi divulgada, contou a história. O industrial, do sector da construção civil, diz que foi mandado parar por indivíduos, em S. Cosme, perto de sua residência, quando ia a conduzir, por volta da uma hora da tarde. “Instintivamente” parou e, nessa altura, o indivíduo terá entrado no carro, apontando-lhe uma arma à barriga e obrigando-o a conduzir até à Falperra, em Braga. Aí chegados tirou-lhe o telemóvel e o dinheiro que trazia consigo: cerca de nove mil euros, que tinha levantado, nessa manhã, numa instituição bancária em Famalicão. O empresário conta que grande parte do dinheiro nem lhe pertencia, já que um dos cheques que levantou, de cerca de seis mil euros, pertencia a um amigo que lhe terá pedido para lhe “fazer esse favor”. Depois de o ter obrigado a entregar o dinheiro, o sequestrador mandou-o a seguir por um caminho em terra batida, na Falperra, para depois fugir “num carro pequeno e escuro”, segundo relatou a vítima ao CM. O empresário acabou por ser socorrido por pessoas que o viram no referido caminho. A Polícia Judiciária está a investigar o caso.

15 mil euros para Cruz Vermelha de S. Mateus A Câmara de Famalicão aprovou, a semana passada, a atribuição de um subsídio de 15 mil euros ao Núcleo da Cruz Vermelha de Oliveira S. Mateus, para comparticipar nos custos da conclusão da sede social da instituição. O equipamento, cujo custo total ultrapassa os 200 mil euros, está a ser construído junto às piscinas municipais de Oliveira S. Ma-

teus e vai permitir o alargamento das actividades daquele núcleo, concretamente com a criação de um posto de enfermagem e primeiros socorros e de um consultório médico. Na sede será também criado um espaço de aprovisionamento, destinado à distribuição pelas camadas mais desfavorecidas da população de bens de primeira necessidade.

Terreno para a paróquia de Antas… A Fábrica da Igreja da Paróquia de S. Tiago de Antas vai receber o direito de superfície de um terreno, com uma área de 4.700 metros quadrados, situado no lugar da Igreja. A concessão foi aprovada, por unanimidade, na última reunião do executivo camarário. O terreno destina-se à construção de um salão paroquial para exercício de actividades de cariz social e de um equipamento de natureza religiosa.

… e para a Junta de Vilarinho das Cambas Também a Junta de Vilarinho das Cambas vai receber, através de protocolo a assinar com a Câmara, o direito de superfície de

dois terrenos. Um destina-se à instalação de um pequeno parque de lazer e outro à construção de um polidesportivo.

Fundação Castro Alves recebe 30 mil euros O executivo camarário aprovou, a semana passada, a atribuição de um subsídio de 30 mil euros à Fundação Castro Alves, de Bairro. O dinheiro destina-se a comparticipar nos custos das actividades desenvolvidas por aquela instituição, das quais se destaca uma escola de música e outra de cerâmica.

Saneamento em Fradelos A Junta de Freguesia de Fradelos vai receber da Câmara Municipal uma verba de 30 mil euros para a instalação da rede de saneamento da

Rua José Régio à Rua D. Maria II, no lugar de Valdossos. O protocolo foi aprovado da última reunião do executivo camarário.

freguesias

Clínicos da extensão da saúde asseguram “Consulta Aberta”

Encontrada solução para os utentes sem médico em Requião Cristina Azevedo Utentes que ficaram sem médicos de família em Requião já têm consultas naquela extensão de saúde. Os cerca de 2.500 utentes que ficaram sem médico, devido à ida de um dos clínicos para a Unidade de Saúde Familiar (USF) de Famalicão, já não têm que se deslocar a Delães para serem atendidos, no chamado regime de “Consulta Aberta”. Desde o início deste mês que essa “Consulta Aberta” funciona na própria extensão de saúde de Requião. Esta foi a solução encontrada pela Junta de Freguesia para resolver o problema daqueles 2.500 utentes, grande parte deles residentes em Requião, mas também nas freguesias vizinhas de Vale S. Martinho e Vermoim. O atendimento é assegurado pelos dois médicos que já trabalham na extensão, mediante um horário extra que fazem para atender aqueles doentes. “Era algo que eles já faziam no Centro de Saúde de Delães, só que agora passam a fazêlo aqui, em Requião”, explica o presidente da Junta, Augusto Pe-

reira. Além disso, foi criado um outro horário, a seguir à hora de almoço, onde os doentes crónicos podem requisitar receitas médicas. Foi a Junta de Freguesia quem liderou todo o processo que levou à implantação desta solução que, segundo Augusto Pereira, “dá resposta aos problemas da população”. O autarca não esquece, contudo, a colaboração dos dois médicos que servem a extensão de Requião, “que desde o início concordaram com a ideia”. Mais difícil foi “convencer as entidades competentes”. “Andávamos a estudar essa solução desde Dezembro e só agora é que passou à prática”, comenta o autarca. USF não está posta de lado Mas os esforços da Junta em melhorar a prestação de cuidados de saúde na freguesia não ficam por aqui. Augusto Pereira garante que a ideia de criação de uma USF em Requião – aventada quando a extensão se viu confrontada com a saída do médico – não está posta de parte. “A ideia

continua e cada vez com mais vigor. Só que não podemos fazer tudo de uma vez. A nossa principal preocupação era resolver, no imediato, o problema dos utentes sem médico. Agora, com calma, vamos pensar nas outras soluções”, comenta Augusto Pereira. É também intenção da autarquia abrir um consultório médico na sede da Junta de Freguesia, com um clínico “que terá um horário próprio e que praticará preços inferiores aos que as pessoas pagam num médico particular”. Augusto Pereira está confiante na concretização dessa ideia, para a qual a autarquia “já começou a trabalhar”. O autarca reconhece que a área da saúde “não é competência da Junta de Freguesia”, mas face ao descontentamento gerado com a saída do médico, a autarquia viu-se “quase que obrigada” a agir. “Enquanto executivo temos uma responsabilidade que é tutelar pelos interesses e pela qualidade de vida da população. E, nesse sentido, metemos mãos à obra”, afirma.

Clínica, em Oliveira Santa Maria, assinala 2º aniversário

Satisfação do cliente é o mais importante para a Clicastro A Clicastro assinala este mês dois anos de existência. A clínica, em Oliveira Santa Maria, tem registado muita procura nas diferentes especialidades. Na verdade, segundo Francisco Castro, administrador da clínica, a carteira de clientes duplicou no último ano. “O balanço tem sido positivo e tem havido uma crescente procura nas diferentes especialidades que dispomos. Julgo que as pessoas têm gostado do serviço prestado. Espero que a duplicação de clientes seja sinónimo de satisfação”, afirma. Para o futuro, a Clicastro espera aumentar a sua oferta, nomeadamente em Ginecologia, Dermatologia e Otorrino, uma vez que as pessoas têm procurado este tipo de especialidades. E em tempo de aniversário, a Clicastro oferece um check-up dentário gratuito e ainda a avaliação gratuita dos níveis de glicemia, colesterol, triglicerideos e tensão arterial. Basta marcar. A CliCastro fica em Oliveira Santa Maria, na Avenida 25 de Abril. Dispõe Análises Clínicas, Nutrição/Dietética, Podologia, Clínica Geral, Urologia, Pediatria, Ortopedia, Medicina Dentária, Psicologia, Fisioterapia, Terapia da Fala e Enfermagem. A CliCastro está aberta de segunda a sexta, das 07h30 às 12h30 e das 14 às 23 horas; e ao sábado das 8 horas às 12h30 e das 14 às 19 horas. S.A.S.


pública: 20 de Fevereiro de 2008 15

freguesias

Protocolo para a transferência de gestão é assinado sexta-feira

O Museu Ferroviário de Lousado vai passar para a alçada da Câmara de Famalicão. O protocolo para a transferência da gestão do museu, juntamente com o núcleo de Nine, é assinado na próxima sexta-feira, pelas 11h30, no museu, em Lousado, pelos representantes da Fundação Museu Ferroviário Nacional, actual detentora do espaço, e pelo presidente da Câmara, Armindo Costa. Com a assinatura do protocolo, a autarquia assume a responsabilidade da gestão e funcionamento do Museu Ferroviário de Lousado, incumbindo-se também de assegurar a coordenação técnica e a sua promoção, informa a autarquia em nota à imprensa. Desta forma, entra na órbita da rede museológica municipal uma importante estrutura museológica – a única no género existente no país – e uma das mais qualificadas a nível ibérico e europeu. O museu ferroviário é a estrutura museológica mais visitada do concelho, acolhendo pessoas de todo o mundo. Em Lousado, nas antigas instalações das oficinas ferroviárias, agora restauradas, estão em exposição, máquinas, carruagens e outros materiais, que são peças únicas da história da ferrovia nacional e europeia. De entre o espólio que constitui

Arquivo

Museu Ferroviário de Lousado passa a ser municipal

Caruagens italianas são um dos atractivos do museu

o museu, destaca-se o material rebocado (carruagens) de fabrico italiano (as primeiras que vieram para

a Península Ibérica), construídas em 1931, bem representadas pelo salão presidencial, onde viajaram al-

ADMITEM-SE

ADMITE-SE

FUNCIONÁRIOS/AS

TORNEIRO MECÂNICO

guns dos Presidentes da Republica de Portugal. De destacar também a carruagem Posto Médico, de 1874, testemunho de um dos aspectos importantes na vida das empresas e para o bom funcionamento dos serviços, concretamente a área dos serviços de saúde prestados aos empregados no local de trabalho. Realce para a grua rolante da Companhia Nacional, construída pela Baume & Marpent em 1887, ano de abertura da Linha do Tua, onde esteve ao serviço afecta ao comboio-socorro, até meados da década de 90 do século passado. A automotora ME 7 que se encontra no museu reflecte o esforço da CP para colmatar a falta de meios nas linhas de via estreita, durante a 2ª Guerra Mundial, construída em Lisboa em 1948. A este museu ficará para sempre associada a figura de Armando Ginestal Machado pioneiro na defesa e salvaguarda desta memória colectiva que sempre valorizou e defendeu. O museu de Lousado é ainda “exemplar ao nível da qualidade do trabalho arquitectónico realizado na conversão para fins museológicos destes edifícios, dos materiais utilizados e da recuperação dos equipamentos oficinais”, refere ainda a autarquia.

PSD de Joane vai a votos a 1 de Março O Núcleo de Joane do Partido Social Democrata (PSD) vai a eleições no próximo dia 1 de Março. Os militantes são chamados a escolher uma nova Comissão Política, sendo que as urnas vão estar abertas entre as 16 e as 19 horas. Ao acto eleitoral apresentam-se, pelo menos, duas listas. Uma liderada por Porfírio Carvalho, da qual o OP já deu conta. Porfírio Carvalho já concorreu ao cargo no passado e foi também o candidato do PSD à Junta de Joane em 1997 e em 2001. Concorre por considerar que a sua candidatura será “muito útil”, motivado pelos combates eleitorais que se avizinham. Entretanto, outro candidato se vai submeter ao sufrágio dos militantes joanenses. Trata-se de Miguel Azevedo, de 32 anos, que já foi líder da JSD de Joane e que era vice-presidente da Comissão Política do PSD que agora cessa funções. O OP tentou falar com o candidato, mas tal não foi possível até ao fecho desta edição. A outros órgãos de comunicação social, Azevedo adiantou que quer arrumar a casa e recuperar para o PSD a dinâmica que existia na JSD.

Disponibilidade imediata Escolaridade minima obrigatória Idade de 18 aos 30 anos

EMPRESA METALOMÊCANICA, SEDIADA EM FAMALICÃO, - PRETENDE CONTRATAR PARA OS SEUS QUADROS, TORNEIROS MECÂNICOS COM EXPERIÊNCIA;

Para várias funções numa loja de moda desportiva

- OFERECE-SE REMUNERAÇÃO COMPATÍVEL + PRÉMIOS.

Apresentar curriculo na Rua D. Sancho I, nº 699 Calendário - Famalicão

CONTACTO: 917827681 (GUARDA-SE SIGILO)

ADMINISTRATIVA

Bombeiros Voluntários de Riba D’Ave

Procuro trabalho nesta ou noutras àreas

Experiência em expediente geral de escritório, conhecimento de contabilidade-POC, informática, stocks, bancos, salários, etc... Grande sentido de responsabilidade, empenho. Contacto: 965 573 547

PRECISA-SE ENGOMADEIRA P/ EMBALAGEM ANTAS - VNF TELM. 917 527 588

CONVOCATÓRIA Nos termos artigo 35º dos Estatutos, convoco uma Assembleia-geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Riba de Ave, para reunir na sua sede, no lugar da Ponte, freguesia de Riba de Ave, concelho de Vila Nova de Famalicão, no dia 29 de Fevereiro de 2008, pelas 21 horas, com a seguinte

ORDEM DE TRABALHOS

ELECTROMECÂNICO

1- Eleições dos corpos gerentes para o biénio 2008/2009, 2- Outros assuntos de interesse para a Associação.

Montagem e instalação de máquinas lavagem automóvel e equipamento de garagem

Nota: Quando à hora designada não se encontrar presente a maioria dos associados, a Assembleia reunirá meia hora depois, em segunda convocação, com qualquer número de presenças.

9º ano ou 11º, e formação profissional comprovada na área

Riba de Ave, 14 de Fevereiro 2008 O Presidente da Mesa da Assembleia Geral José Manuel Soares Cerqueira (Dr.)

Assistência técnica em todo o país

Alguma experiência automação industrial, hidráulica e pneumática Carta condução ligeiros Muito boa capacidade de relacionamento interpessoal Envie a sua candidatura para: info@avematic.pt ou para o Jornal Opinião Publica em resposta ao anúncio 824


16

pública: 20 de Fevereiro de 2008

publicidade

PRECISA-SE Técnicos Ar Condicionado Superclima, Lda

Postos de Distribui ção Abade de Vermoim Restaurante Costa e Silva Rua 25 de Abril Antas Quiosque Capões Lugar da Portela Quiosque Central Central Camionagem Sede do A.R.C.A. Lugar da Portela Quiosque Espaço Verde Rua 8 de De zembro Anta’s Café Edif. Jardins do Lago Retiro da Mariquinhas Lugar da Igreja Arnoso Santa Eulália Café Santo Amaro Rua Dr. Agost. Fernandes Café Bastos Rua da Car valheira, 111 Arnoso Santa Maria Café do Altinho Rua do Altinho Posto de Abastecimento Junto à Engenho Supermerc. Diamantino Lugar de Lages Casa Bola d’ouro Av. Conde Arnoso Mini Mercado Costa Rua 8 de De zembro Restaurante do Altinho Lugar do Altinho Foto Look Av. dos Moinhos Avidos Café-Restaurante Amaury Estrada Nacional 204/5 Fatipão Tra vessaQuinta da Ponte Pão & Companhia Estrada Nacional 204/5 Churrascão Sousa Rua Estrada Nacional 204/5 Bairro Papelaria Compasso Avenida Sil va Pereira Café Pastelaria Sonho Azul Av. Joaquim Leite Pastelaria Pão Quente Rosa Celeste Av. Joaquim Leite Bente Supermercado Belita Lugar de Cardal Churrasqueira O Toneco Avenida dos Emigrantes Café Sampaio Rua da Praça, 385 Brufe Electrokioske Rua Joaquim Pereira Supermercado Azevedo Rua D. Jorge Ortiga Mini-mercado Né Rua Manuel Moreira Maia Supermercado Teresinha Av. dos Emigrantes, nº 1707 Cabeçudos Bricoonda Rua Estrada Nacional 204 Quiosque Central Lugar do Souto Casa Carlos Rua 25 de Abril, 145 Calendário Casa Magote Rua de Rorigo Eugénios Health Club R. P. Avis de Brito Quiosque das Oliveiras Rotunda das Oli veiras Restaurante D. Antónia Ribaínho Sede Barrimau R. José Elísio G. Cerejeira Bodyline - Training Center Rua Visconde de Gemunde Casa FC Porto de Famalicão Rua S. Julião - Ed. Jardins Penedo Talho Morado Rua José Gonçal ves Cerejeira, 61 Supermercado Horácio & Sousa Av. D. Afonso Henriques, nº 3680 Dom Marco – Padaria Pastelaria R. Saint Fargeau Ponthierry - Ed. Eurofama Diogo Snack-Bar Rua José Oliveira Menezes - Recta Sr. dos Perdões Carreira Mini Mercado Bezerra Rua do Monte Café Santiago Rua da Estrada 204/5

Cafetaria Franlu Rua do Fojo, 152 Cabeleireiro Novo Visual Rua do Fojo, 152 Castelões Casa Chico Rua Ál varode Castelões Pastelaria Flôr da Ribeira Prta Ál varo de Castelões Pastelaria P. Quente Castelões Rua Georgiana Neto Pastelaria Sta Catarina Rua Vera Cruz Café Tocano Rua de S. josé, 152 Cavalões P. Repsol Os Emigrantes R. Dr. José A. Carneiro Cruz Mercearia Rego Av. S. Tiago da Cruz Peluche - Pastelaria Largo Sr. dos Aflitos Delães Papelaria Marques Avenida da Portela (Posto Galp) Papyrus Av. Albino Marques, Ed. Europa Pavilhão Delães Bairro Augusto Correia Quiosque junto à igreja Supermercado Belita Rua da Igreja Pastelaria Carmita Av. Albino Marques, nº 366 Pastelaria Doce Marco Zona Industrial Pocinhos Peixoto Sport Junto aos Correios Sapataria Peixoto Junto aos Correios

Café Europa Av. dos Lamosos Landim Lucyland Rua da Estrada Nacional Mercado Stª Marinha Rua Santa Marinha, 273 Quiosque Landinense Junto ao Mosteiro Cervejaria das Campas Rua do Sobreiral, nº 12 Junta Freguesia de Landim Alameda do Mosteiro, nº 62 Café Carvalhal Largo da Senhora das Dores, nº2 Café Vida Nova Lugar de Segures Café França Avenida da Tílias Lemenhe Café Avenida R. P. Domingos A. Pereira Café Costa Verde Aldeia No va Restaurante Fervenças Rua Papa João Paulo II Louro Taberna Ilha do Fogo Barradas Café Central Tra vassos Bar do GD Louro Rua Martires do Ultramar Carfoto R. Padre Domingos J. Pereira , 1155 Lousado Quiosque do Souto R. Cardeal Cerejeira Restaurante Linha Lugar do Souto Café Tae-Kwon-Do Loteamento Mabor, 52

Esmeriz Café Principal Avenida Carlos Bacelar Café Jota Largo do Souto, 86 Livraria e Papelaria Grafiarjo Junto às escolas primárias

Mogege Café Boavista Lugar da Boa vista Pastelaria Celiana Av. Padre António Ferreira, 470 Café Águia Rua da Liberdade, 166

Fradelos Posto Galp Junto à Junta de Freguesia Quiosque Reis Rua Sta. Leocádia TF Gest - Posto Combustíveis Lugar da Quinta

Mouquim Adega Reg. Stª Filomena Ançariz Mini Mercado Igreja Largo da Igreja

Gavião Estrela da Sorte Lotarias Junto à Rot. Stº António Posto Repsol Estrada N14 Mini-Mercado S. Vicente Rua 20 de Junho

Nine Estação Serviço Cepsa Lugar da Estação Café Santos Quintães CP Quiosque Edifício Estação Caminhos Ferro Nine

Gondifelos Casa das Prendas Parque das Tílias P. Abastecimento Sopor Av. São Félix

Novais Mini Mercado Azevedo Largo S. Simão Café Reguila Rua das Almas

Joane Bar ATC Biblioteca ATC Rua Dr. Agostinho Fernandes Café Central Lugar de Telhado Petro Joane Rua S. Bento Mercearia Olivia Lopes Lugar Rui vos Piscinas Rua de Leognan Quiosque da Feira Largo da Feira Quiosque Central de Joane Largo da República Snack-Bar O Rei dos Cachorros R. dos Laburins - Ed. Pérola do Vau Supermercados Dá-Cá Tv. Padre Sil va Rego, Lj.11 Supermercado Henrique Avenida dos Laborins Informarbelo Tra vessa de Barreiros, nº 105 Churrasco da Ponte Labruge Posto de Combustível de Joane Av. Dr. Mário Soares Snack Bar O Rei dos Cachorros II Labruje

Oliveira Santa Maria Café Riera São Cristo vão Delnet, Lda Av. 25 de Abril Scam- Posto Gasolina Rua do Sestêlo

Jesufrei Café Mercearia Ramos Rua da Igreja Café S. Miguel Rua P. Domingos A. Pereira Lagoa Casa Carvalho Rua EN 204

Portela Café Snack-Bar Nova Era Rua da Igreja

Oliveira São Mateus Café Esplanada R. Estrada Municipal 574 Mini Mercado Vieira Lugar do Quinteiro Piscinas Lugar do Quinteiro Pizzaria Topo Gigio Rua S. José Mini Mercado das Casas Rua 1º De zembro, 64 Papelaria Andrade Rua da Santana Outiz Papelaria Fernandes Av. Jorge Reis Pedome Café S. Cristovão Rua da Bemposta Café Centro Av. S. Pedro

Pousada Saramagos Pap. Carlos Carvalho Av. Stª Justa

Quiosque Pousada Avenida da Riopele Papelaria Livraria Nove Av. do Cru zeiro, 171 Associação Família Benfiquista Rua de Espanha, nº 128 Requião Bar do Salão de Festas Lugar do Mosteiro Estação Serviço Portela Estrada 206 Mini-Bazar da Portela Lugar da Portela Talho Ribeirais Rua de Ribeirais Restaurante Zé Costa Avenida S. Sil vestre Riba d’ Ave Café Latitude Trav. Camilo Cast. Branco Café Para Pedro Rua Joaquim Ferreira Junta de Freguesia de Riba d’Ave A. Tílias, nº 39 Parque das Tílias Pa vilhão Riba d’Ave Papelaria Riscos e Rabiscos Av. Narciso Ferreira Papelaria Maria Aurora Silva R. 25 de Abril - R/C - Dir Azoria - P. de Combustiveis Av. Cidade Abreu & Lima, nº2 Café Central Rua 25 de Abril Ribeirão Bar do GD Ribeirao Campo do Passal Quiosque Central Frente à Junta de Freguesia Restaurante Colina do Ave Rua do Vau, 11 Mercado Azevedo Av. 3 de Julho Café Paris Compl. Hab. Bragadela, Loja 28 Charly Pastelaria e Padaria Rua da Bragadela, nº3 Ruivães Café Juventude Rua Domingos Monteiro Café Sede Ruivanense Rua do Pereiró Livraria Pap. Campos Rua do Pereiró nº 68 Pastelaria Pão do Monte Rua Domingos Monteiro Vinha Super Lugar da Vinha JM Café Pastelaria Rua da Vinha Café Arco-Íris Rua Vasco da Gama, 209 Supermercado Rosa de Fátima Rua do Souto, 243 Seide S. Paio Café Snack-Bar Novo Milénio Edf. Agrinha, 879 Associação Juventude Alegre Largo Nossa Sra. Parto Seide S. Miguel Café Snack-Bar Camiliano Largo Dona Plácido Café Popular Covas Café São Miguel Rua Santo Amaro Sezures Café Mercearia Central Rua N. Srª Fátima Telhado Posto de Abastecimento Carneiro Araújo Avenida Principal Mercearia Barbosa Rua do Azideiro Vale S. Cosme Café da Pedra Rua da Pedra Pastelaria Miga Doce Avenida Central Café Restaurante Veiga Av Tibães Talho S. Cosme Av. Tibães Café Pão Quente Lamela Doce R. Sr. dos Bons Caminhos, 644 Junta de Freguesia Vale S. Cosme Rua da Igreja, 151 Café Tulipa R. Conde Vale S. Cosme Vale S. Martinho Auto – Mercado Minda Lugar do Outeiro Koppus Caffe Rua do Passo

Vermoim Avelino Lomba Pimenta Junto à Capela Café Floresta Lugar da Floresta Café FM Rua António Oli veira Costa Estação Serviço Esso Av. João XXI Café Zé Ringo Av. Monte dos Combros Café Breia Av. Breia de Cima, 90 Infor Bit Av. D. João XXI, 1820 Supermercado Flor de Liz Rua de Penelas Restaurante Rony Av. João XXI Arriva Central Camionagem Vila Nova Famalicão A Mascotinha da Sorte Praça D. Maria II Bar Pavilhão Municipal Av de França Casa Voga R. Adriano Pinto Basto Quiosque Abanca Av. Dr Carlos Bacelar Quiosque Avenida Centro Comercial Aro Quiosque E. Leclerc Hipermercado E. Leclerc Quiosque Hospital Junto ao Hospital Quiosque Kalifa Av. Rebelo Mesquita Tabacaria Fernandes Rua Santo António Tabacaria França Rua Ernesto Car valho Tabacaria Sampaio Rua Narciso Ferreira Quiosque Sagres Parque da Juventude Café Sousa Balaída - Mões Vida Sá Rua Barão da Tro visqueira Papelaria Armanda Lima Rua Cons. Santos Viegas, 58 Supermercado Bandeirinha Rua Cons. Santos Viegas, 162 Café Snack-Bar Luso Brasileira Av. 25 de Abril Café D. Sancho I Rua Augusto Corrreia Parque Estacionamento Sagres Rua Luís Barroso Casa Benfica de Famalicão Praça D. Maria II Versentido, Lda Rua Camilo Castelo Branco Cartercombe - P. Abastecimento Rua S. João de Deus Papelaria Quinta do Vinhal R. P. Freitas reis, Ed. Vénus Lj 12 Latino’s Bar Restaurante Av. do Brasil Salão de Jogos Sttropez Tras. Shopping Twon Fagricoop Rua Sr. da Agonia, 372 Quiosque da Estação Estação CP Famalicão Fagricoop Rua Sr. da Agonia, 372 Restaurante Lua Cheia Avª Barão Trovisqueira Vilarinho Cambas Café Castanhal Lugar de Castanhal Café Millénium Rua do Monte, 400 Junta Freguesia Vilarinho Rua da Saudade, 45 Pastelaria S. Paulo Rua da Roederstein 5 Café Snack-Bar Barreiras Rua da Cumieira, 659 Trofa Quiosque do Pedro Rua Conde S. Bento Bazar Tina Rua Júlio Dinis Quiosque Desporto 2004 Rua D. Pedro V Santo Tirso Pão Quente Areias Junto à igreja de Areias Pizzaria Snack-Bar Noddy Areias Viatodos P. Abastecimento Galp Viatodos R. S. Pedro, 201 - Monte Fralães

TLM: 917 337 391

AR CONDICIONADO ORÇAMENTOS Superclima, Lda TLM: 917 337 391

Vendo T3 com garagem Localizado a 1km do centro de V.N.Famalicão

Contacto: 918 800 358

ISOLOMINHO

ADMITE Aplicadores de telas asfalticas Contacto: 919 695 455

ADMITE-SE PARA:

FAMALICÃO M/F

Com carta de condução MARQUE ENTREVISTA - 252 330 540 -

EMPRESA PROCURA 6 PESSOAS PARA ÁREA COMERCIAL 8 PESSOAS PARA ÁREA DISTRIBUIÇÃO BEM REMUNERADO Contacto: 963368581 - 914258486

PRECISA-SE

Cozinheira em Part-Time ou Ajudante de Cozinha P/ Café, Snack-Bar e Petiscos Com experiência Contacto: 964 793 057


publicidade

pĂşblica: 20 de Fevereiro de 2008 17


18

pública: 20 de Fevereiro de 2008

freguesias

Forave inaugura bar e celebra S. Valentim A Escola Profissional do Vale do Ave (Forave), sedeada em Lousado, inaugurou, recentemente, o novo bar do estabelecimento de ensino, designado “k.tomas”. O espaço, há muito tempo esperado, vem proporcionar a toda a comunidade escolar, um ponto de encontro e de convívio, “num ambiente simpático, moderno e descontraído”, refere a Forave, em nota à imprensa. Pretende-se ainda promover um posto multimédia, com acesso à Internet, para que os alunos possam ocupar alguns tempos livres e executar trabalhos escolares. Na inauguração, os convidados, entre os quais os associados da Forave e outras entidades do concelho, foram surpreendidos positivamente com a actuação, em estreia, da tuna da Forave, a “ForTuna”. Mais recentemente, na passada quinta-feira, a Forave não passou ao lado do Dia dos Namorados com um espectáculo organizado por um grupo de alunos e professores. Constou do programa a encenação da peça de teatro “Romeu e Julieta”, adaptada aos dias de

Falecimentos Lúcia Araújo da Costa e Silva, no dia 11 de Fevereiro, com 65 anos, casada com Fernando da Silva Miranda, da freguesia de Nine.

Agência Funerária Armando Cunha Pereira Arnoso Santa Eulália - Telf. 252 961 428

Dr.ª Maria Cândida de Oliveira Nunes Vidal Pinheiro, no dia 14 de Fevereiro, com 78 anos, viúva de Dr. Ângelo Alexandre de Eça Vidal Pinheiro, da freguesia de Delães. Emília Ferreira Marques, no dia 13 de Fevereiro, com 87 anos, viúva de Dr. João da Silva Guimarães, da freguesia de Oliveira S. Mateus.

Agência Funerária Carneiro & Gomes Oliveira S. Mateus – Telm. 91 755 32 05

Adão Silva, no dia 17 de Fevereiro, com 76 anos, casado com Rosa da Conceição Gonçalves, da freguesia de Pedome.

Agência Funerária de Riba D’ Ave Riba D’Ave – Tel.: 252 982 032

Alzira Barroso Gomes, no dia 13 de Fevereiro, com 64 anos, casada com José Carlos Guimarães Barroso, da freguesia de Vila Nova de Famalicão. Arminda da Silva Areias, no dia 14 de Fevereiro, com 78 anos, casada com Armindo Carneiro de Figueiredo, da freguesia de Vale S. Martinho.

Agência Funerária Rodrigo Silva, Lda Vila Nova de Famalicão – Tel.: 252 323 176

hoje, e a actuação da tuna da Forave. Para finalizar a comemoração, foi proporcionado um convívio para toda a comunidade escolar com um ‘chã das

cinco’, actividade desenvolvida pela professora de Inglês e com a colaboração especial das formandas do curso de Apoio Familiar e à Comunidade.

Passos em Oliveira Santa Maria A freguesia de Oliveira Santa Maria vive este fim-de-semana a solenidade dos Passos, que culmina com a procissão no domingo à tarde. O programa inicia-se no sábado, às 16 horas, com o leilão das pernas do andor do Senhor dos Santos Passos e dos estandartes. Uma hora depois sai a procissão com a “piedosa” imagem do Senhor dos Passos para a igreja paroquial, havendo depois das promessas a missa de preceito. No domingo, no fim da missa das

9h30, haverá novamente leilão das pernas dos andores do Senhor dos Santos Passos e de Nossa Senhora da Soledade. Já da parte da tarde, pelas 14 horas há a chamada dos martírios da confraria junto aos claustros e às 14h30 o sermão do pretório. No fim sai a procissão, após o sermão do encontro no largo do mosteiro e que terminará com o sermão do Calvário no monte de Santa Tecla. A banda de música de Riba d’Ave acompanha as duas procissões.

Acidente em Ribeirão Um ferido foi o resultado de um acidente de viação ocorrido na manhã da passada quinta-feira, em Ribeirão. Tratou-se de um despiste seguido de capotamento que provocou ferimentos no condutor, um jovem com cerca de 20 anos. O acidente ocorreu no lugar de Sam, na estrada que liga Ribeirão a Fradelos. A vítima foi socorrida pela Cruz Vermelha de Ribeirão e transportada ao Hospital de Famalicão.

Augusta Rosa Moreira Pinheiro Machado, no dia 16 de Fevereiro, com 69 anos, viúva de Francisco Manuel Ferreira Machado, da freguesia de Burgães (Santo Tirso). Manuel Fernando da Silva Gomes, no dia 15 de Fevereiro, com 54 anos, casado com Maria Júlia Leal Gonçalves, da freguesia de Monte Côrdova (Santo Tirso).

Agência Funerária de Burgães Sede.: Burgães / Filial.: Delães Telf. 252 852 325

J ú l i a da S i l va Di a s , no dia 14 de Fevereiro, com 77 anos, viúva de José Ferreira Silva, da freguesia de Avi dos . Jo a qu in a P ere ira da Sil va , no dia 17de Fevereiro, com 87 anos, viúva de Salvador Silva Veiga, da freguesia de Se q ue i r ô ( S a n t o Ti r s o ) . Ca rl ota L a ges , no dia 14 de Fevereiro, com 74 anos, casada com Ernesto Gonçalves Ribeiro, da freguesia de An ta s S. Ti a go. Jo sé Car lo s Ca r va lho Fon tes , no dia 18 de Fevereiro, com 63 anos, casado com Ana Maria Loureiro da Silva Fontes, da freguesia de E sm e ri z.

Agência Funerária da Lagoa Lagoa – Telf. 252 321 594

He rm ín i a Fe rre ira Pe re ira da S il va , no dia 13 de Fevereiro, com 86 anos, viúva de Domingos Pereira Guimarães, da freguesia de S. M a r tin ho de Bou ga do (Tr ofa ). An tó ni o Fe rre ira So bra l, no dia 14 de Fevereiro, com 74 anos, casado com Assunção Graça dos Santos, da freguesia de S . Ma r ti n ho de Bo u gad o (Tro fa) . Ma ri a do S a m ei ro Cor re ia , no dia 15 de Fevereiro, com 76 anos, viúva de Serafim de Oliveira Maio, da freguesia de S. M ar ti n ho d e B ou ga do ( Tro fa ). Fa u sti no A lves Pe rei ra , no dia 16 de Fevereiro, com 75 anos, casado com Maria Armanda Moreira da Costa, da freguesia de S. T i ago de Bo u gad o (Tr ofa ) .

Agência Funerária Trofense, Lda (S. Martinho de Bougado) Trofa Tel.: 252 412 727


pública: 20 de Fevereiro de 2008 19

praça pública

Maré Alta

Pelos quatro cantos da ca(u)sa Domingos Peixoto

José Luís Araújo

A Saúde não tem preço Sob o tema “Saúde, um bem sem preço”, o Bloco de Esquerda está a promover uma Petição a apresentar na Assembleia da República em defesa do Serviço Nacional de Saúde geral, universal e gratuito. Pode ler-se no texto dessa petição que: «A actual política de Saúde, em especial o encerramento de serviços e o corte de despesas necessárias ao seu bom funcionamento, tem degradado o Serviço Nacional de Saúde: o acesso é mais difícil e a qualidade da assistência está ameaçada. O SNS é a razão do progresso verificado nas últimas décadas na saúde dos portugueses. Ao serviço de todos, tem sido um factor de igualdade e coesão social. Os impostos dos portugueses garantem o orçamento do SNS e permitem que a sua assistência seja gratuita. Não é legítimo nem justificado exigir mais pagamentos.» Perante a fúria privatizadora dos sucessivos governos, que têm feito com que os serviços de Saúde prestados pelo Estado aos portugueses, consagrados na Constituição, estejam cada vez mais em risco. É natural a existência de privados na prestação de serviços de Saúde, mas não podemos aceitar que os governantes destruam as condições para que o Estado preste um Serviço Nacional de Saúde geral, universal e gratuito. Esta destruição faz com que os utentes sejam obrigados a recorrer aos privados, com os consequentes custos. Se pagamos os nossos impostos para que todos tenham direito a serviços de qualidade, quem administra o Estado tem a obrigação de criar condições para que isso efectivamente aconteça. É sabido que o Ministério da Saúde prescindiu de funcionários com contratos a prazo para depois esses mesmos trabalhadores executarem os mesmos serviços em empresas privadas. Este tipo de “negócio” entre Governo e privados é a prova de que se está a abdicar de cumprir uma das principais obrigações do Estado, para obrigar os portugueses a recorrer a privados, pagando por um serviço a que deveriam ter direito gratuitamente. Na prática pagamos a dobrar para que alguns privados criem fortunas com as necessidades de Saúde dos portugueses. Não podemos ficar calados nem baixar os braços quando um Governo acaba com os serviços em vez de os modernizar e reestruturar e, ao mesmo tempo, concede licenças para que privados possam prestar esses mesmos serviços. Não podemos assistir calados à promiscuidade com que muitos profissionais de Saúde actuam no público e no privado e em que a qualidade dos serviços prestados no público é manifestamente negligenciada. Assinar a petição é um gesto de cidadania, um gesto que demonstra que o povo tem uma palavra a dizer e que não se deixa enganar por quem promete uma coisa e faz outra. O Bloco de Esquerda de V. N. de Famalicão irá continuar a promover a recolha de assinaturas para obrigar a Assembleia da República a discutir os problemas da Saúde em Portugal. Mais informações estão disponíveis em http://snsparatodos.blogspot.com. Assine e contribua para termos um SNS geral, universal e gratuito. h t t p : / / s e z u r e s vn f . b l o g s p o t . c o m

A Justiça que (não) temos Não me lembro de ter lido quaisquer referências de Tiago acerca da gestão da sua maioria. Nem boas nem más! “Corta à direita”, porém, com fluência sobre o governo do PS, nas mais variadas questões, a quem acusa de ser o responsável de todos os males! Uma das últimas investidas foi sobre “a justiça de Sócrates”. Nem se deu ao trabalho de confirmar que, nesta área, há um “pacto” com o PSD; o que importa é dizer mal das medidas levadas a cabo, atribuindo ao Partido Socialista o exclusivo da sua autoria. Cada um há-de ter a sua opinião mas, na verdade, têm sido reclamadas muitas reformas, certamente porque estavam por fazer do antecedente, razão pela

qual o PSD terá dado o seu “acordo”, concorrendo para a resolução dos gravíssimos problemas dos tribunais portugueses e da aplicação da justiça. Ora, aqui é que está a “dor do cotovelo”. Eu pergunto: Se alguém mata outra pessoa, crime repugnante que merece punição a condizer, por que há-de haver julgamento e um advogado a tentar dizer que o acusado não matou, que até é boa pessoa, etc.? Por questões de segurança jurídica, dirão! Aliás, acrescento, a lei existe para aquietação da sociedade! O mesmo cronista atirase, recentemente, a Marinho Pinto dizendo mais ou menos isto: Não lhe conheço serviço e vem agora falar de corrupção ao mais

alto nível… É caso para perguntar: As centenas ou milhares de colegas que àquele confiaram o seu voto também ignoram o seu serviço? Será que Castro Faria, prosélito de Tiago na maioria da Assembleia Municipal, lhe deu o voto por ignorar o serviço ou as qualidades na matéria? Não deve ir por aí, pois todos sabemos que a podridão existe. Que corrompe a sociedade. Que faz mais opulentos os já muito ricos, mais desgraçados os já muito pobres e mais arbitrária a já injusta sociedade em que nos inserimos! Sabe o que eu noto, é que a lei devia prever uma cominação mais grave para os agentes que usam de embuste na gestão do ne-

gócio público, que não devia tolerar tantas “fugas” tidas por garantias dos cidadãos, que tornasse válido o uso das escutas e as gravações das conversas, independentemente da anuência dos visados. Sobre a matéria muito se tem dito, desde o nível autárquico até ao poder central. Com aquelas correcções talvez os cidadãos encontrassem razões para crer na política e nos políticos. E por maioria de razão não tínhamos de ouvir Luís Filipe Meneses, líder do PSD, dizer que não há mais pacto de justiça para ninguém! E não me diga que esta diatribe contribui para uma melhor justiça para o cidadão comum. Mas não faltará quem aplauda.

D’Esguelha Gouveia Ferreira

É só medir! Corre na imprensa local um anúncio, presumivelmente, gratuito, atendendo ao fim em vista, que reza assim: “As pessoas interessadas em ir vestidos de anjinhos e outras figuras na Procissão da Semana Santa poderão entrar em contacto com a pessoa designada para tratar do assunto no Salão Pastoral (Igreja Nova), no sentido de tirarem as medidas”. Este convite à população em geral, tão inofensivo, quando visto de frente, poderá vir a tornar-se um tridente de seis gumes, se levar umas remiradelas d’esguelha. Primeiro, como se aprendia na cate-

quese, os anjinhos eram todos iguais e apareciam vestidos por obra celestial, a brilhar lá no alto, com reluzentes estrelinhas à volta. Agora, pelos vistos, podem ser de vários tamanhos, desde que alguém lhes tome as medidas a tempo. Já estão a imaginar aquela malta, que ficou muito zangada com o bastonário Marinho e Pinto, carregada de fitas métricas, para adiantar serviço, engrossando a fila à porta do Salão de Festas. Segundo, aqueloutros, que resolverem desfilar a parecer outras figuras, normalmente não precisam de tirar medidas, gerando-se a confusão entre o

público mirone, por causa do dito anúncio, pois nunca irão ter a certeza de ter visto os figurões ao natural, ou devidamente enfarpelados. Finalmente, para desespero das consciências militantes, também devido à anunciada disponibilidade de produzir anjinhos em série, instalou-se, definitivamente, a dúvida sistemática, nos últimos redutos de pureza imaculada, que ainda subsistiam na sociedade famalicense. Enfim! Uma situação deveras angustiante. Será que temos anjinhos que cheguem?

Carta ao director

Falta de espaço no Tribunal* Publicou o jornal que V. Exa. Dirige, na página 3 e com chamada de capa, da sua última edição uma notícia com o título “Falta de espaço no Tribunal adia julgamento”. Sendo este texto baseado num outro que saiu na edição do Jornal de Notícias, e onde estava a posição do Ministério da Justiça, não se compreende a ausência de menção dessa resposta no artigo publi-

cado no “Opinião Pública”. Assim sendo, e tendo o jornal “Opinião Pública” a responsabilidades na transmissão de uma correcta informação aos seus leitores, não podia o Ministério da Justiça deixar de demonstrar desagrado pela forma como este texto foi publicado. O Ministério da Justiça não teve, na altura, conhecimento do caso relatado. O Tribunal de Vila Nova

de Famalicão possui 10 salas de audiências, com capacidade entre as 50 e 80 pessoas. Aquando da existência, esporádica, de julgamentos com um número anormal de arguidos, os Senhores Magistrados devem informar os serviços para que sejam tomadas as medidas necessárias, designadamente a adaptação ou a locação de espaços capazes, facto que, quando acontece, ja-

mais obstou ao normal andamento dos julgamentos. Pelos factos relatados, não podem ser atribuídas responsabilidades à ausência de uma sala para a concretização deste julgamento. G a bi n e t e de I m p r e n s a d o Mi n i s t é r i o da J u s t i ç a * t ítulo a r e s p on s a b i l i d a d e d o jo r nal


20

pĂşblica: 20 de Fevereiro de 2008

publicidade


26

pública: 20 de Fevereiro de 2008

Famalicão acolhe festival de curtas metragens escutistas O pequeno auditório da Casa das Artes recebe no próximo sábado o EScurtas – 1º Festival Escutista de Curtas Metragens. Trata-se de uma iniciativa inovadora a nível nacional, lançada pela Junta Regional de Braga, do Corpo Nacional de Escutas, que conta com o apoio do pelouro da Juventude da Câmara de Famalicão. O festival tem como principal objectivo a promoção dos valores culturais e artísticos, nomeadamente cinematográficos, num contexto escutista. A abertura acontece às 19h30, seguindo-se a projecção dos vários filmes ao longo do dia. Entre os nove filmes a concurso, de várias partes do país, há dois que têm origem em agrupamentos famalicenses. Às 14 horas passa o filme “Vou desistir”, do agrupamento de Lousado, sendo que para a 1h20 está marcada a projecção da película do agrupamento do Louro intitulada de “Escolhas e Consequências”. A cerimónia de encerramento acontece às 18 horas, com a entrega de prémios.

ATC inicia curso de teatro A Associação Teatro Construção, de Joane, inicia neste mês de Fevereiro um curso de teatro, de nível II, com o objectivo de formar agentes teatrais (actores e encenadores) de modo a que possam “exercitar com interesse e qualidade a arte teatral”, refere a ATC, no anúncio da formação. O curso destina-se a todos os interessados com escolaridade superior ao 9º ano, sendo que vai decorrer ao longo de três trimestres, de Fevereiro a Novembro deste ano, havendo três avaliações intercalares e uma prova final, que passa pela estreia de um espectáculo teatral. A direcção do curso está a cargo de Custódio Oliveira e de Romeu Pereira, que acumulam também com a docência. O corpo docente fica completo com Simão Barros, Jorge Pinto,

Luís Bessa, Miguel Fonseca e Cecília Pinheiro. A formação vai desde a história do Teatro à expressão corporal, texto e interpretação, técnica vocal, acrobacias, máscara, lutas cénicas, dança e movimento, passando ainda pela expressão dramática e dramaturgia e criação do personagem, além da caracterização técnicas de encenação e ensaio. A carga horária total é de 285 horas, sendo que o horário proposto pela ATC é o curso decorrer à quinta-feira, das 19 às 23h30 e aos sábados das 10 às 13 horas e das 14h30 às 17h30. A inscrição custa 50 euros, o mesmo valor de cada uma das nove mensalidades, havendo 10% de descontos para sócios da ATC. Quem fizer o pagamento numa única prestação vê o custo da formação reduzido para 400 euros.

Clube das Divorciadas divertiu público da Casa das Artes

Foram noventa minutos de gargalhas aqueles que se viveram, na passada quinta-feira, na Casa das Artes de Famalicão, com a apresentação da comédia “Clube das Divorciadas”. Com a lotação do grande auditório praticamente esgotada, segundo nota à imprensa da Câmara Municipal, José Raposo, Marina Albuquerque e Sylvie Dias deram o seu melhor em palco, levando o público ao rubro. A separação deu o mote para as cenas hilariantes, numa divertida sátira sobre a guerra dos sexos, repleta de diálogos sarcásticos e piadas geniais que divertiram a plateia.

cultura

X edição contempla muito fado e cinema português

“Espírito patriota” marcará Famafest2008 Jorge Humberto Bastos “O espírito patriótico parece ter tomado conta da edição deste ano do Famafest”. É desta forma que Armindo Costa, presidente da Câmara de Famalicão, se refere ao Famafest 2008. A X edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Famalicão, que decorre entre 8 e 16 de Março, sob a direcção de Lauro António, contemplará um concerto de Mariza, no dia de abertura do Festival, além de várias homenagens a artistas portugueses, como Carlos do Carmo. Paralelamente à programação prevista, será ainda inaugurada a sala de Eduardo Prado Coelho, na Biblioteca Municipal, espaço que irá receber a biblioteca pessoal do escritor, crítico e ensaísta desaparecido em Agosto último e terá um espólio composto por cerca de seis mil volumes. Armindo Costa, na apresentação da edição 2008, na passada segunda-feira em conferência de imprensa, afirmou que este ano o evento está revestido de um espírito especial. “Um estado de alma, que nos pertence e identifica: o Fado”. O edil famalicense, na sua intervenção, sublinhou ainda o facto de dos 35 filmes apresentados a concurso, 19 serem de produção nacional: “o que é de saudar” e que reforça o espírito patriota. Note-se que o festival inclui no seu cartaz a projecção do filme “Fados” do espanhol Carlos Saura, que conta no seu elenco com a participação de Camané, Cesária Évora, Caetano Veloso, Chico Buarque, ente outros grandes nomes da música lusófona. H ome nage m a M a n oe l d e O l i v e i r a A edição deste ano do FAMAFEST incluirá ainda uma homenagem a Manoel de Oliveira, que assinala 100 anos de vida. Precisamente sobre o cineasta, Lauro António, o director do Famafest, lembrou que “Oliveira é um homem do Norte e que está muito ligado a Famalicão, onde fez um filme muito interessante”. Lauro António sugeriu ainda que seria “muito bonito” a Câmara de Famalicão, nesta altura, atribuir o nome de Manoel de Oliveira a uma rua; e que o prémio de lusofonia do festival passa, a partir deste ano, a ter o nome daquele cineasta. O director do certame salientou ainda que a homenagem ao realizador “é também um tributo a todos aqueles que nunca se vergaram e que conseguem ter uma carreira, brilhante de uma honestidade e integridade total.

Lauro António e Armindo Costa na apresentação do Famafest 2008

De resto, o Famafest 2008 dos actores, Camilo de Oliveira inclui mais de uma centena de e Adelaide João. filmes, para adultos e crianças, O júri deste ano é composto exibidos em várias salas do con- pela presença internacional da celho, que incluem a Casa A edição deste ano do FAMAFEST das Artes, Bi- incluirá ainda uma homenagem a Manoel blioteca Municipal e Centro de Oliveira, que assinala 100 anos de vida. de Estudos Camilianos, além da visita de mui- actriz galega Uxia Blanco, além tos convidados do mundo da li- dos portugueses Joaquim Rosa, teratura e do espectáculo, Valter Hugo Mãe e Otelo Saraiva como, os também homenagea- de Carvalho.

Lauro António responde aos que criticam o Famafest Lauro António não deixou de responder às críticas de que o Famafest tem sido alvo. Recorde-se que o programa do Festival foi aprovado na quarta-feira da semana passada, em reunião de Câmara, mas contou com o voto contra da oposição, que considera que o modelo está esgotado. O presidente da Câmara não concordou e disse manter a confiança no director do Famafest, o que voltou a sublinhar na passada segunda-feira. Por seu lado, Lauro António afirmou que este é o figurino em que ele também acredita e que está em Famalicão para responder, directamente, aos que criticam o Famafest. “Falar por falar é muito fácil”, disse, sugerindo que as pessoas que o criticam o façam à sua frente e que apresentem números. “Eu não me meto naquilo que não percebo, agora não venham, disparatar com coisas que não sabem. Eu venho cá há dez anos, por que é que essas pessoas não estão aqui hoje a colocar questões?”.


pública:20 de Fevereiro de 2008 27

cultura

“A Melhor Saída” é o nome do álbum

Costinha regressa com novo disco e concerto na Casa das Artes Jorge Humberto Bastos Cinco anos após o seu primeiro álbum “A vida que eu quis”, o cantor famalicense Costinha está de regresso com um novo trabalho discográfico em formato de longa duração: “A Melhor Saída”, que será apresentado no próximo sábado. Neste registo, o artista famalicense apresenta uma dúzia de canções românticas de sua autoria. Ao OPINIÃO PÚBLICA, Costinha confidenciou que continua a ser um “cantor romântico” e gosta por isso de “cantar histórias de amor”. Quanto à criação deste novo trabalho, o cantor refere que “A Melhor Saída” é um trabalho mais ponderado, pois o objectivo era não “repetir os erros do passado”. “Ouvi a opinião de alguns amigos com mais experiencia na área, que me apontaram o melhor caminho”, concretizou. Sobre o panorama da música portuguesa, Costinha afirma que é muito difícil em Portugal, um artista conseguir sobreviver. “Tem de se lutar muito, porque não é fácil. Faltam apoios e quando os temos, temos de fazer uma edição de autor e despender

Costinha actua na Casa das Artes no próximo sábado, pelas 21h30

muito dinheiro…. a subida é feita a pulso”, descreve. De resto, Famalicão, mais propriamente o grande auditório da Casa das Artes, foi o lugar escolhido para dar a conhecer ao público “A Melhor Saída”. O cantor já adiantou que será um concerto cheio de novidades e que o público verá um espectá-

culo cheio de som e luz, com grandes músicos em palco. Costinha lembrou que a Casa das Artes oferece excelentes condições para que se faça um bom concerto. “Para mim é uma grande responsabilidade actuar naquele palco que tem recebido um grande leque de artistas de nível nacional e internacional”.

Vocal Jazz de Melissa Walker na Casa das Artes Melissa Walker vem, este sábado, à Casa das Artes apresentar o seu espectáculo “One night with Melissa Walker and Friends”, intitulado “The Washington Post”. Com a sua rica e variada textura vocal, o seu fraseado irrepreensível, Melissa Walker conseguiu num curto espaço de tempo a aprovação dos seus pares e a aclamação da crítica internacional, além da reputação de fascinar os espectadores nas suas actuações ao vivo, com um misto de aura cativante e interpretação despojada, refere a Casa das Artes. Melissa já esgotou espectáculos no mundo inteiro, tendo actuado no Brasil, Japão, nos principais países europeus, com presenças nos prestigiados festivais de Montreux e de Nice, além de diversas digressões pelos Estados Unidos, país para onde se mu-

dou ainda jovem, vinda do Canadá, onde nasceu em 1964. Ao longo da sua carreira, Melissa Walker tem trabalhado com nomes sonantes do jazz, como Aaron Goldberg, Wynton Marsalis, Kenny Barron, Hank Jones, Phil Woods, Buster Williams, Sadao Watanabe, Gary Bartz e Christian McBride, com quem se casou em 2005, e ainda jovens génios como Stefon Harris, Russell Malone e Makoto Ozone. No início da sua auspiciosa careira teve ainda a possibilidade de actuar com lendas do jazz e da canção contemporânea, como os já falecidos Ray Brown e Ray Charles. Melissa vem apresentar o seu mais recente álbum, onde o jazz reencontra a sensualidade, o charme e a sedução de uma das mais sublimes vozes femininas da actualidade. O concerto é às 21h30, no Grande Auditório, e a entrada custa 15 euros.

Padre Salvador Cabral lança publicação sobre canto litúrgico O Pároco de Nine e Arnoso Santa Eulália acaba de lançar mais uma publicação, desta vez direccionada para o canto litúrgico. “O Canto na festa litúrgica” é o título da obra do padre Salvador Cabral, acrescentando o autor ainda na capa que se trata de uma “reflexão sobre o canto e a música na liturgia”. Depois de 35 anos ligado também à música e a compor sobretudo canto litúrgico, o sacerdote decidiu lançar esta reflexão. A obra dirige-se, essencialmente, às pessoas que cantam em grupos corais, porque “gostaria que os cristãos transformassem a sua liturgia numa festa, através do canto”, revelou o padre Salvador Cabral ao OP.


28

pĂşblica: 20 de Fevereiro de 2008

publicidade


OP 5C