Page 1

13 de fevereiro de 2014

Atualidade 9

www.onoticiasdatrofa.pt

Padre Bruno Ferreira

Há um ano a gerir uma paróquia “fervilhante de vida” Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

A 10 de fevereiro fez um ano que o padre Bruno Ferreira assumiu a paroquialidade de Santiago de Bougado. O pároco já fez algumas “inovações” e impulsionou vários grupos paroquiais. Com roupa descontraída – camisola, calças e sobretudo castanho – e um sorriso estampado no rosto. Foi assim que o padre Bruno Ferreira recebeu o NT para a entrevista sobre o primeiro ano como pároco de Santiago de Bougado. No escritório montado na residência paroquial, onde na mesa se multiplicam os livros, mas também estão o computador portátil, o smartphone e o tablet, Bruno Marcelo Ferreira, 29 anos, mostra que é um homem do presente, que não esquece o passado nem deixa de projetar o futuro. É, à semelhança de milhões de portugueses, também utilizador da rede social Facebook, ferramenta que utiliza para dar a conhecer atividades na paróquia, exaltar a paixão que tem pela música ou até

mesmo para relatar as aventuras vividas com os animais de estimação. Durante a entrevista, o telefone toca duas vezes, sinal de que gerir uma paróquia da dimensão de Santiago de Bougado não é pera doce. O legado deixado pelo antecessor, o padre Armindo Gomes, é “enorme” e constitui uma responsabilidade acrescida na missão que o até então Bispo D. Manuel Clemente lhe delegou. A entrada nas paróquias de Santiago e S. Martinho de Bougado, em 2010, como vigário de Luciano Lagoa e Armindo Gomes, permitiu que Bruno Ferreira fizesse uma “sucessão natural” do último, quando este “por estar bastante debilitado, teve necessidade de sair”. “Foi bom para mim não entrar de repente, porque desta forma já conhecia as pessoas, o seu estilo e o ambiente da paróquia. E foi bom para as pessoas, porque foram conhecendo a minha maneira de ser”, conta. Perante a imagem de Armindo Gomes, exposta num quadro acima da porta do escritório, o pároco admite que recebeu “um legado de muitos anos”. “Foi um homem que marcou uma grande gepub

Padre Bruno Ferreira é pároco de Santiago desde 10 de fevereiro de 2013

ração de pessoas e é normal que o Bougado Grande que ele tanto apregoava, amava e preservava lhe devesse muito”, afirma. Bruno Ferreira acompanhou os últimos momentos do sacerdote que faleceu a 15 de novembro de 2013 e acredita que a sucessão foi do seu agrado, apesar da grande diferença geracional que os separa e que também causou estranheza no seio da comunidade. “As pessoas pub

nunca se podem comparar, porque são diferentes. Éramos colegas, mas de gerações diferentes, que marcam a mentalidade e o modo de ver as coisas e de acompanhar a vida da igreja nos tempos atuais. É óbvio que, para as pessoas de Santiago, passar de um pároco de 90 para outro de 29 anos foi uma mudança grande”, sublinha.


10 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

13 de fevereiro de 2014

Primeiros passos do pároco em Santiago E a diferença começou logo a ser notada, mal o sacerdote assumiu a paroquialidade. Não houve nenhum corte com o passado, mas sim algumas “inovações”. Pela necessidade de acompanhar um mundo cada vez mais ligado pela rede, decidiu implementar uma pequena revolução com a informatização dos dados das famílias de Santiago de Bougado. Para o ajudar nesse trabalho, conta com a ajuda de um secretário que, apoiando “na burocracia”, permite que o pároco “tenha tempo para atender as pessoas, para se formar, ler e descansar”. Também reduziu as eucaristias, ganhando tempo para outras atividades. “Ainda há muita coisa para fazer, porque Santiago de Bougado é uma paróquia fervilhante de vida”, defende. Para sustentar esta máxima, impulsionou vários grupos paroquiais com o objetivo de dar uma nova vida à liturgia. “A eucaristia é o cume e a fonte para onde tende toda a ação da Igreja. Esse é o momento em que estamos todos reunidos, mesmo aquelas pessoas que não fazem parte dos grupos paroquiais, por isso tem de ser

pároco sente que “as pessoas” estão disponíveis, sobretudo aqueles que trabalham de perto, nos grupos paroquiais, constituindo “um grande apoio”. Os jovens têm sido uma preocupação acrescida para o padre Bruno Ferreira, uma vez que “o futuro também está neles” e, por isso, ajudou a reavivar o grupo, que atualmente conta com 25 elementos. Criar centro paroquial é desejo

Bruno Ferreira está a completar processo de informatização dos dados da paróquia

dos mais importantes para a comunidade”, frisou. A “formação” dos paroquianos foi encarada como prioridade, porque “só pessoas esclarecidas é que sabem o que estão a fazer na Igreja”. “A grande mensagem da Igreja é a

de não há maior fonte de evangelização e de educação cristã do que uma liturgia bem celebrada, bem cantada e bem preparada”, sustentou. Para isso, a comunidade tem que se envolver: “Não é só o padre que

tem que fazer tudo nem tudo se centra no padre. Ele é o garante da comunhão de uma comunidade, tem a missão de coordenar todos os ministérios, mas é cristão como qualquer outro”, salvaguarda. No entanto, até agora, o

Mas, “para viver a fé, trabalhar a fé e crescer na fé precisamos de condições, estruturas que proporcionem melhor formação para os grupos”, frisou. O pároco defende que é necessário “melhorar as instalações para poder dar, dignamente, catequese e disponibilizar salas de formação”. O trabalho passará por “renovar a residência e o salão paroquiais”, transformando-os num “centro paroquial”. “As coisas ainda têm sido possíveis com pequenos ajustes, mas o nosso objetivo e preocupação é que, quando o tempo permitir, iniciar uma renovação”, frisou.


“Ainda há pessoas que estão longe” O pároco assume como um dos passos da sua missão “procurar que as pessoas se aproximem da Igreja, fazendo-as sentirem-se membros e dando a conhecer a sua realidade”. A comunidade, em termos de celebrações, é, segundo Bruno Ferreira, “bastante participativa e empenhada”, mas o trabalho não

Atualidade 11

www.onoticiasdatrofa.pt

13 de fevereiro de 2014

A ligação com a música

O que os paroquianos dizem do Padre Bruno Isabel Portela “O primeiro ano do Padre Bruno foi muito bom. Foi a melhor pessoa que podia vir para Santiago de Bougado. A juventude está a vir para a Igreja e a fazer coisas maravilhosas. Os grupos estão mais organizados e ainda há pouco tempo se renovou a Confraria das Almas, com a bandeira nova. Até a liturgia está mais organizada. É bonita a dedicação que tem pelo coro.”

se esgota, uma vez que “ainda há pessoas que estão longe e precisam de ser convidadas e escutadas”. “A Igreja, como diz o Papa Francisco, tem que estar de portas abertas para todos, pois todos somos filhos de Deus, mesmo com problemas e dificuldades”, afiançou. pub

Pároco também se dedica à música nas paróquias de Bougado

Bruno Ferreira afasta os louros e garante: “Santiago e S. Martinho de Bougado já têm grande tradição de ter bons coros e boa música. O trabalho já estava feito, graças às pessoas generosas que fazem parte desses grupos”. No entanto, também nesta matéria a participação do pároco assumiu-se como uma lufada de ar fresco. “Quando vim, também me pediram que me dedicasse aos coros e, de facto, temos feito um trabalho enriquecedor de formação, mas

sem eles também não era possível. Tenho gostado de estar nos grupos, tanto aqui (Santiago) como em S. Martinho, e dentro das nossas possibilidades vamos procurando mantermo-nos atualizados tanto na qualidade, como no programa e nas atividades”, sublinhou. Pela paixão que nutre pela música, área na qual tem formação, Bruno Ferreira é perentório: “Podemos ter flores e boa arte, mas se não tivermos boa música estragamos tudo”.

Freguesias estão agregadas, mas paróquias não Apesar de muito noticiado, ainda há muitas pessoas que confundem. O pároco aproveitou para esclarecer que, apesar de, administrativamente, as freguesias de Santiago e S. Martinho de Bougado estarem agregadas, isso não acontece com as paróquias, que se mantêm independentes. “S. Martinho e Santiago con-

tinuarão a ser independentes e a ter dois párocos, no entanto, isso não invalida que possamos trabalhar em conjunto, porque esse é o caminho da Igreja. Nas liturgias é sempre enriquecedor estarmos unidos. É óbvio que há resistências, porque deslocar as pessoas a sair de hábitos pode criar desconforto, mas o tempo dar-nos-á razão”, defendeu.

Mário Torres “Julgo que é uma alegria para a comunidade ter um pároco que tem muito espírito e é muito dinâmico. É um grande continuador do trabalho do padre Armindo. Naturalmente, tem a sua linha de rumo, porque pessoas diferentes têm rumos diferentes, mas não procurou dar um cunho muito distante daquilo que já estava praticamente bem. É uma pessoa mais nova e por isso reavivou algumas coisas que estavam um bocado adormecidas, como confrarias e outros movimentos, dando-lhes energia. E para além de ser um grande cantor, acho que também é um grande pároco.” Manuel Ramalho “Temos um grande impulsionador das obras de Santiago de Bougado. É um padre dinâmico, que dinamizou muito a paróquia, cativando muitos jovens. Noto uma maior aproximação da comunidade à Igreja, que pode ser atendida a qualquer hora e todos os dias. O Padre Bruno está a fazer um bom trabalho.” pub


12 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

13 de fevereiro de 2014

Mensagem do Padre Bruno “Queria dizer às pessoas que procurem rezar, serem mais unidos e procurarem ser comunidade. Somos todos diferentes, mas é na diferença que se faz a comunhão. Rezemos uns pelos outros. Que as pessoas me continuem a amar e que eu tenha forças para continuar a amar o povo de Deus, que pode ter a certeza que, tanto em Santiago, como em S. Martinho, no que depender das minhas forças, no que a Igreja quiser para mim e para a nossa missão, estarei de corpo e alma sempre, para toda a gente. Sou o pároco de todos e tenho sempre um coração aberto para ouvir e escutar todas as pessoas”.

As principais atividades do pároco Concurso de presépios O concurso de presépios de Natal envolveu todos os grupos paroquiais de Santiago de Bougado e tinha como objetivo principal “marcar o Natal e recentrar a nossa devoção ao presépio”, assim como “apelar à criatividade dos grupos” e “possibilitar a atribuição de três prémios que os vencedores destinaram a grupos de caridade”.

Encontro de Natal dos Coros da Vigararia Paróquia de Santiago de Bougado acolheu, o Encontro de Natal dos Coros da Vigararia Trofa-Vila do Conde. Iniciativa visa fazer com que a comunidade tenha “consciência da unidade da Igreja”, pois é “comunhão apesar das diferentes unidades”.

Paróquia renova Confraria das “Almas” Paróquia de Santiago de Bougado renovou solenemente a Confraria das “Almas”, com a bênção da nova bandeira e das Opas que os membros vão usar.

Nomeação O pároco Bruno Ferreira assumiu a paroquialidade de Santiago de Bougado, numa cerimónia solene que se realizou na tarde do dia 10 de fevereiro de 2013, na igreja matriz de Santiago de Bougado.

Peregrinação a Santiago de Compostela O Grupo da Pastoral Juvenil da Vigararia da Trofa/Vila do Conde organizou uma peregrinação a Santiago de Compostela com os vários grupos de jovens das várias paróquias da Vigararia.

Festa do Senhor e de Santiago Este ano, a responsabilidade de realizar as festas do Senhor e de Santiago recaiu sobre o lugar da Maganha. O juiz da Confraria, António Castro, contou que Bruno Ferreira sugeriu que a festa do Senhor fosse “mais leve” de forma a “libertar a tarde” e que a festa de Santiago fosse “melhorada”, por ser da opinião que o padroeiro devia de ser “mais solenizado, quer a nível religioso como profano”.

Bougadenses ilustres Subordinado ao tema “Bougadenses Ilustres”, o Agrupamento 447 do Corpo Nacional de Escutas de Santiago de Bougado, com o apoio de Bruno Ferreira, pároco de Santiago de Bougado, e da Junta de Freguesia, recordou o padre Mário Salgueirinho, a 30 de outubro.

Magusto Cem jovens participaram num magusto organizado pela pastoral juvenil das paróquias de Santiago e S. Martinho de Bougado.

Missa do Galo “regressou” a Santiago No dia de Natal realizou-se a missa do Galo, em Santiago de Bougado. Os padres Bruno Ferreira e Luciano Lagoa celebraram a eucaristia, que não se realizava na paróquia há mais de uma década.


Atualidade 13

www.onoticiasdatrofa.pt

13 de fevereiro de 2014

Padre Bruno ajuda a reavivar Grupo de Jovens Atualmente com 25 elementos, o Grupo de Jovens de Santiago de Bougado não esquece o “apoio” do pároco Bruno Ferreira. O padre Bruno Ferreira não trouxe apenas a juventude da idade à paróquia de Santiago de Bougado. Com a sua chegada à Trofa, contribuiu também para aproximar a comunidade jovem às paróquias de S. Martinho e Santiago. Este trabalho sentiu-

se com maior enfoque em Santiago de Bougado, para onde foi nomeado pároco, ao impulsionar o Grupo de Jovens. De dez elementos, rapidamente passou para os atuais 25, o que se repercutiu na maior dinamização de atividades. Luís Ferreira é o administrador do grupo há um ano – é elemento há dois - e não tem dúvidas que a chegada do novo pároco ajudou a cimentar o projeto. “O facto de ser um padre novo

Grupo tem desenvolvido várias atividades

levou a que o grupo interagisse mais. Ele retribuiu ao estar presente nas reuniões e atividades que temos”, contou o jovem de 17 anos, em declarações ao NT. A catequese e uma viagem feita a Santiago de Compostela foram dois fatores impulsionadores que serviram de chamariz ao Grupo de Jovens. Os resultados estão à vista: no dia 11 de janeiro, foi promovida uma peça de teatro no salão paroquial de Santiago de Bougado, que foi pequeno pub

para acolher todos aqueles que quiseram ver o “Sermão de Santo António aos Peixes”. A peça foi levada à cena pelos jovens e também teve o apoio de Bruno Ferreira. O sucesso foi tal que já estão a preparar mais uma peça. Mas há mais. O grupo participou no magusto direcionado para os jovens das paróquias de Santiago e S. Martinho de Bougado e ainda no concurso de presépios, dinamizado pelo pároco. “Mensalmente, também participa-

mos nas orações Taizé, em conjunto com o movimento da Vigararia”, acrescentou Luís Ferreira. Satisfeito pelo rumo que o grupo está a levar, Luís Ferreira, que fala em nome dos 25 elementos, deixa uma mensagem ao pároco: “Que continue sempre jovem de espírito e nos apoie nas atividades que promovermos. Tal como ele nos pede, não desistiremos da paróquia e continuaremos a trabalhar para a comunidade”. C.V. pub

Especial Padre Bruno  

A 10 de fevereiro de 2014 fez um ano que o padre Bruno Ferreira assumiu a paroquialidade de Santiago de Bougado. O pároco já fez algumas “in...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you