Page 1

7 de novembro de 2013 N.º 446 ano 11 | 0,60 euros | Semanário

Diretor Hermano Martins

PUB

Desporto pág. 13

Bougadense tem novo treinador Atualidade pág. 3

Câmara pagou 13,7 milhões a credores Atualidade pág. 6

Desporto pág. 12

Diana Chaves no aniversário da MultiOpticas Polícia pág. 9

Idosa burlada em 700 euros

Rui Pedro Silva campeão nacional da maratona


2 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Festa de Halloween no Centro Comercial da Vinha

Concurso de máscaras premiou zombies e carniceira Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Zombies, bruxas e diabinhas invadiram o Centro Comercial da Vinha, durante a noite de sexta-feira, 1 de novembro. O Centro Comercial da Vinha foi assombrado. As teias apoderaram-se do espaço, apenas iluminado por velas e decorado com abóboras. De todos os lados surgiam zombies, bruxas, diabinhas e seres estranhos, que atormentavam os comuns mortais. Este era o cenário da festa de Halloween, que os lojistas do Centro Comercial da Vinha, em S. Martinho de Bougado, organizaram com o intuito de “dar alegria” e “atrair clientes ao espaço comercial”. O ponto alto da festa foi o concurso de máscaras, subordinado ao tema, onde participaram cerca de duas dezenas de pessoas. Miúdos e graúdos desfilaram as suas criações, das quais constavam, zombies, bruxas e diabinhas. Do grupo de participantes, maioritariamente constituído por crianças, apenas os mais velhos podiam concorrer aos prémios: cem euros para o 1º classificado, uma massagem de relaxamento para o segundo e uma consulta de tarot para o terceiro. Do grupo, o júri, constituído por três elementos, selecionou três participantes, que tiveram que desfilar mais uma vez. Devido à originalidade e caracteriza-

Zombies e carniceira venceram concurso de máscaras

ção de duas das máscaras, que representavam dois zombies bem diferentes, estas conquistaram o 1º e 2º lugar. O 3º prémio foi atribuído a uma carniceira. O zombie vencedor, Hernani Macedo, contou que não estava para participar, mas à última hora decidiu inscrever-se, uma vez que gosta de se “mascarar” e de participar “nestas brincadeiras e festas”. Apesar de “não contar” ganhar, estava “contente” por o ter conseguido, pois isso demonstrou que “valeu a pena participar e estragar a roupa toda”.

Como o “comércio está um bocadinho apagado devido à crise”, os lojistas decidiram organizar esta festa, de forma a atrair mais clientes. Segundo Manuela Machado, uma das lojistas envolvida na organização, esta é uma forma de os clientes “não se esquecerem que estamos cá para os receber e vender o que precisam”. A organização fez um balanço “muito positivo”, uma vez que estiveram no local “muitas pessoas” e “ os comerciantes e os participantes na iniciativa estavam muito ale-

S. Pedro da Maganha assinala o Dia de S. Martinho A Associação Recreativa S. Pedro da Maganha vai assinalar o dia de S. Martinho, com um magusto na sede, situada em Santiago de Bougado. O programa, que se realiza Ficha Técnica

no domingo, 10 de novembro, começa pelas 14.30 horas com a animação do grupo musical “Cantares D`outrora”. Já pelas 16 horas tem início o magusto, com “oferta de castanhas, figos e no-

zes”. A iniciativa conta com os apoios da Câmara Municipal da Trofa e da Junta da União de Freguesias de Bougado (S. Martinho e Santiago). P.P.

gres”. Como o primeiro prémio era “apetecível”, a organização contava com mais participantes, contudo entende que como havia “outros concursos e desfiles de máscaras nas redondezas” foi “natural que as pessoas se espalhassem”. A festa do Halloween foi ainda animada com uma demonstração de capoeira pelo grupo da Fundação Ginga Capoeira - Formado Bombril da Trofa e música, terminando com uma sessão de karaoke. Nota de redação Na edição número 445 d’O Notícias da Trofa, no texto intitulado “Obikwelu subiu à passerelle do ‘Trofa em Festa’”, por lapso diz que os modelos foram “maquilhados por Linda Reis”, quando se devia dizer “maquilhados por Linda Martins”.

Diretor: Hermano Martins (T.E.774) Sub-diretora: Cátia Veloso (9699) Editor: O Notícias da Trofa Publicações Periódicas Lda. Publicidade: Maria dos Anjos Azevedo Redação: Patrícia Pereira (9687), Cátia Veloso (9699) Setor desportivo: Marco Monteiro (C.O. 744), Miguel Mascarenhas (C.O. 741) Colaboradores: Atanagildo Lobo, Diana Azevedo, Jaime Toga, José Moreira da Silva (C.O. 864), Tiago Vasconcelos, Valdemar Silva, Gualter Cost a Fotografia: A.Costa, Miguel Trofa Pereira (C.O. 865) Composição: Magda Araújo, Cátia Veloso Impressão: Gráfica do Diário do Minho, Lda, Assinatura anual: Continente: 22,50 euros; Extra europa: 88,50 euros; Europa: 69,50 euros; Assinatura em formato digital PDF: 15 euros NIB: 0007 0605 0039952000684 Avulso: 0,60 Euros E-mail: jornal@onoticiasdatrofa.pt Sede e Redação: Rua das Aldeias de Cima, 280 r/c - 4785 - 699 Trofa Telf. e Fax: 252 414 714 Propriedade: O Notícias da Trofa - Publicações Periódicas, Lda. NIF.: 506 529 002 Registo ICS: 124105 | Nº Exemplares: 5000 Depósito legal: 324719/11 Detentores de 50 % do capital ou mais: Magda Araújo Nota de redação: Os artigos publicados nesta edição do jornal “O Notícias da Trofa” são da inteira responsabilidade dos seus subscritores e não veiculam obrigatoriamente a opinião da direção. O Notícias da Trofa respeita a opinião dos seus leitores e não pretende de modo algum ferir suscetibilidades. Todos os textos e anúncios publicados neste jornal estão escritos ao abrigo do novo Acordo Ortográfico. É totalmente proibida a cópia e reprodução de fotografias, textos e demais conteúdos, sem autorização escrita.

Agenda Dia 08 21 horas: Conferência “Desafiar o envelhecimento no auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado Dia 09

9 - 12.30 horas: Colheita de sangue no Salão Paroquial do Muro

9.30 horas: Minicurso “Orquídeas de interior”, na sede da ADAPALNOR, na antiga escola básica de Mendões, em S. Mamede do Coronado 15 horas: Minicurso “Plantas Medicinais”, na sede da ADAPALNOR, na antiga escola básica de Mendões, em S. Mamede do Coronado 21 horas: Magusto, na sede da Associação Cultural e Recreativa de Abelheira, em S. Martinho de Bougado Dia 10 10-12 horas: Aula de Taiso e Karaté, no Dojo Murakami da Associação Recreativa Juventude do Muro 14.30 horas: Festa de S. Martinho, na sede da Associação Recreativa S. Pedro da Maganha, em Santiago de Bougado 15 horas: Covilhã-Trofense - Canelas 2010-Bougadense Dia 13 19.30 horas: Ação temática “Uns falam de crise, nós fazemos” - Ideias práticas para o sucesso, no auditório da AEBA

Farmácias de Serviço Dia 07 Farmácia Nova Dia 08 Farmácia Moreira Padrão Dia 09 Farmácia de Ribeirão Dia 10 Farmácia Trofense Dia 11 Farmácia Barreto Dia 12 Farmácia Nova Dia 13 Farmácia Moreira Padrão Dia 14 Farmácia de Ribeirão

Telefones úteis Bombeiros Voluntários da Trofa 252 400 700 GNR da Trofa 252 499 180 Polícia Municipal da Trofa 252 428 109/10 Jornal O Notícias da Trofa 252 414 714


Atualidade 3

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Câmara da Trofa pagou 13,7 milhões de euros com recurso ao crédito Patrícia Pereira Hermano Martins

Dívida começou esta terçafeira, dia 5 de novembro, a ser paga. Na próxima semana executivo vai pagar 60 por cento da dívida do PAEL com recurso a um empréstimo do Governo. “Virar a página e marcar uma atitude diferente que deve ser da Câmara Municipal da Trofa, honrar os compromissos.” Estas foram as palavras de Sérgio Humberto, presidente da autarquia trofense, que marcaram a sessão pública da regularização de dívidas a fornecedores, que decorreu no âmbito da Associação Empresarial do Baixo Ave, na terça-feira. No total, foram pagos pela Câmara Municipal da Trofa 13.758.048,39 euros de dívida do Plano de Reequilíbrio Financeiro (PRF), um empréstimo a que a autarquia, na altura liderada pela socialista Joana Lima, recorreu para pagar as dívidas a cerca de quatro dezenas de fornecedores e a uma instituição bancária. O plano foi conseguido “através de uma linha de crédito com uma entidade bancária (Caixa Geral de Depósitos), para liquidar todas as verbas que não podiam ser pagas de uma forma rápida”.

187,97 euros, perfazendo na sua globalidade um empréstimo de 30 355 236,36 euros, para fazer face a parte dos cerca de 65 milhões de euros de dívida. O primeiro financiamento de 13 758 048,39 euros será liquidado no prazo de 15 anos e o segundo, que corresponde ao PAEL no valor de 16 597 187,97 euros será saldado pela Autarquia no prazo de 20 anos, e de acordo com o presidente da Câmara da Trofa será pago na próxima semana aos credores. Este ano, a autarquia começa a liquidar o PAEL, num encargo mensal de 400 mil euros, o que é “uma condicionante”, segundo o presidente. “Temos que ter a consciência que temos que honrar os nossos compromissos ao longo dos próximos anos e liquidar o que estamos a fazer agora. Isto tem um encargo bruExecutivo liderado por Sérgio Humberto, já começou a pagar dívidas aos fornecedores tal para os cofres mensais e anual As faturas pagas por esta de bens ou serviços constituem Recorde-se que a Câmara da autarquia”, referiu. Por essa razão, a Câmara verba do Plano de Reequilíbrio Fi- sobre os seus clientes) que a Municipal da Trofa viu o procesnanceiro dizem respeito, segun- Câmara Municipal tinha com ou- so do PAEL (Programa de Apoio Municipal vai fazer um “estudo do o presidente da Câmara, a tras entidades bancárias. à Economia Local) visado pelo exaustivo”, para mais tarde, Para Sérgio Humberto esta Tribunal de Contas, em setem- “apresentar um plano de cortes” faturas emitidas nos anos “2002, 2003 até 2012, essencialmente”. sessão pública é “um sinal de bro de 2013, que inclui dois fi- que vão ter que fazer em “coisas O autarca explicou ainda que respeito” pelos fornecedores e nanciamentos, um financiamen- supérfluas”, que “não são essenuma boa parte (12,5 milhões de entidades, que, “numa altura di- to através de uma instituição de ciais para podermos proporcioeuros) foi para pagar factoring fícil” podem contar com a autar- crédito (Plano de Reequilíbrio nar a melhor qualidade de vida à (mecanismo financeiro que con- quia como “parceira, alguém que Financeiro) no montante de 13 Trofa”, como, por “exemplo em siste na tomada de créditos, a esteja cá para cumprir um dever 758 048,39 euros, que foi esta rendas”. curto prazo, por uma instituição que deve ser de uma entidade terça-feira pago, e um do Estafinanceira que os fornecedores pública”. do no montante de 16.597.

Lions da Trofa vai “Desafiar o envelhecimento” “Desafiar o Envelhecimento” é o nome da conferência que o Lions Clube da Trofa, em parceria com a Universidade Sénior Florbela Espanca e a Junta da União de Freguesias de Bougado (S. Martinho e Santiago), está a organizar para esta sexta-feira, pub

dia 8 de novembro. A conferência, que tem entrada gratuita, tem início pelas 21 horas e vai decorrer no auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado, onde Miguel Teixeira vai abordar esta temática.

Segundo Manuela Oliveira, presidente do Lions Clube da Trofa, a conferência tem como objetivos “ajudar a comunidade a encarar a ‘Nova Idade com alegria e saúde”, assim como “ensinar, aos que ainda não chegaram lá, a refletir sobre o presen-

te e o futuro, para viverem a ‘Nova Idade’ com qualidade”. Natural de Vila Real, Miguel Teixeira é médico com especialidade de ortopedia, tendo, ao longo dos anos, uma “intensa atividade na vida política autárquica e impulsionador em vá-

rias instituições de solidariedade social”. Miguel Macedo Teixeira é membro do Lions Clube de Matosinhos, onde foi “presidente por três vezes”. P.P.


4 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Marketing de Guerrilha deve gerar “um impacto maior que o investimento” Patrícia Pereira

A Associação Empresarial do Baixo Ave dinamizou no dia 30 de outubro, uma ação temática dedicada ao “Marketing de Guerrilha – Desafios Empresariais na Era Digital”. De forma a abordar “o potencial de desenvolvimento económico regional”, a Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA) promoveu uma “ação temática para empresários” subordinada ao “Marketing de Guerrilha – Desafios Empresariais na Era Digital”. Na ação, que teve como orador o criativo Flávio Gart, o marketing de guerrilha foi definido como “uma forma não convencional de comunicar”, sendo “uma técnica que deve gerar um impacto maior que o investimento” e “ajudar as marcas a alcançar os objetivos em termos de aumento da notoriedade e empatia em relação à marca”. Des-

Orador deu vários exemplos de marketing de guerrilha

ta forma, consegue-se “gerar um retorno maior do que aquele que está previsto”.

Durante a intervenção, Flávio Gart deu “vários exemplos” de como “algumas marcas, com or-

çamentos reduzidos, conseguiram aumentar a afinidade e a empatia com o seu público-alvo,

com ganhos em termos de notoriedade, ao desenvolver ações de marketing, de baixo investimento, mas de elevada criatividade que geraram grande impacto”. A AEBA já tem agendadas mais “ações temáticas para empresários”. As próximas são dedicadas às temáticas “Uns falam de crise, nós fazemos - Ideias práticas para o sucesso” e “Saiba como utilizar as redes sociais como ferramenta de marketing e comunicação”, que se realizam pelas 19.30 horas do dia 13 de novembro e pelas 8.30 horas do dia 15 de novembro, no auditório da AEBA. Caso esteja interessado em participar, deve inscrever-se “junto da AEBA”, através do número 252 403 860 ou presencialmente na Rua Imaculada Conceição, número 86. As iniciativas estão “integradas no projeto de Requalificação Urbana dos Parques - Operação 3 Reestruturação e Dinamiza-ção Económica” financiado pelo ON2.

Inscrições abertas para “Organização e Gestão de pequenos projetos” “Incentivar para a criação do seu próprio negócio” é o principal objetivo da Câmara Municipal da Trofa, através do Gabinete de Apoio ao Microempresário da Trofa, ao promover a formação “Organização e Gestão de pequenos projetos”, que resulta de uma parceria com a ADRAVE - Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave. “Organização e Gestão de pequenos projetos”, que decorre

nos “meses de novembro e dezembro com uma carga horária de 50 horas”, é “uma formação modular, direcionada a candidatos ativos, empregados ou desempregados com idade igual ou superior a 18 anos, que tenham como objetivo melhorar as suas competências e conhecimentos profissionais”. Quem participar recebe “o subsídio de alimentação por cada dia de formação assistida, reem-

bolso de despesas de transporte público por cada dia de formação e no final atribuição de Certificado de Qualificação aos participantes que tenham concluído com aproveitamento”. Os interessados em participar nesta formação devem fazer a sua inscrição no Gabinete de Apoio ao Microempresário, no Centro Comercial da Vinha, loja 24, r/c na Rua Conde S. Bento, onde devem apresentar a fotocó-

pia do Bilhete de Identidade, fotocópia do cartão de contribuinte, fotocópia do certificado de habilitações, comprovativo do NIB de conta própria, comprovativo da situação face ao emprego em caso de empregado: declaração da entidade patronal com indicação do horário de trabalho, em caso de desempregado comprovativo da inscrição no centro de emprego. André Costa, Consultor Na-

cional de Benchmarking do IAPMEI e especialista na área de consultoria em Gestão de Recursos Humanos, Spin-off da Universidade do Minho, e Manuel Fernandes, Consultor Nacional de Benchmarking do IAPMEI e especialista na área de consultoria em Projetos de Investimento e Informática, Spin-off da Universidade do Minho, vão lecionar a formação. P.P.

Rally paper adiado para o dia 16 de novembro Por “imprevistos incontornáveis”, o rally paper “Trofa Móvel” foi adiado para o dia 16 de novembro, também um sábado. A atividade começa pelas 14 horas com partida do Parque Dr Lima Carneiro, terminando com “um vibrante jantar de S. Martinho” para “todos os partici-

pantes no Trofa Móvel”, que será animado pelas “inúmeras figuras públicas nacionais e locais que confirmaram já a presença”, como Sousa Martins, Júlio Magalhães, João Fernando Ramos, Bento Rodrigues e Manuel Serrão. “Descobrir os pontos de maior beleza, interesse e atrativi-

dade do concelho da Trofa, numa viagem estimulante e cheia de surpresas” é o principal objetivo da Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA) ao dinamizar este “divertido e pedagógico” rally paper, com “o nome código Trofa Móvel”. Para mais informações ou

para formalizar a inscrição, deve contactar os serviços da AEBA, através do número 252 403 860 ou preferencialmente na Rua Imaculada Conceição, número 86, em Santiago de Bougado. “Gostaríamos de poder contar com a vossa participação que, por motivos de organização, é

condicionada e como tal deve ser confirmada para os nossos serviços que esclarecerão sobre as condições de participação na mesma”, avançou fonte da AEBA O “Trofa Móvel” está inserido no projeto de Requalificação Urbana dos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro.


Atualidade 5

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

GNR desenvolve ação de sensibilização junto dos seniores

Operação Idosos em Segurança ajuda a evitar burlas Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Destacamento Territorial da GNR de Santo Tirso levou a cabo uma ação de sensibilização junto dos seniores, na Trofa, para os alertar para possíveis burlas. Através da Banda Marcial da Guarda Nacional Republicana do Porto, o “Mestre da Culinária” soou no salão polivalente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa, em S. Martinho de Bougado, para alertar para os discursos cozinhados pelos mestres da burla. O destacamento de Santo Tirso da Guarda Nacional Republicana ocupou de forma diferente a tarde de cerca de uma centena de seniores, na Trofa, no âmbito da operação “Idosos em Segurança”. Segundo o tenente Filipe Castro, adjunto do comandante do Destacamento Territorial de Santo Tirso da GNR, “foram dados conselhos no âmbito das burlas”, de como é que os

seniores “podem fazer para alertar as autoridades mais próximas e como podem sinalizar algumas situações para as quais possam estar a ser expostos”. “Também foram alertados para o facto de o isolamento potenciar, com mais facilidade, a exposição para estas problemáticas”, acrescentou. Junto dos seniores, os militares identificaram as abordagens dos burlões e as formas de os desmascarar. “É necessário terem cuidado com pessoas estranhas que possam deslocar-se às suas residências, não lhes abrir a porta e estarem precavidos para situações que possam envolver reformas ou libertação de quantias monetárias, como fazerem-se associados de diversas instituições junto de pessoas que não estão devidamente identificadas”, frisou. Através da secção de Programas Especiais, a GNR vai “continuar a desenvolver outras iniciativas, sempre com o mesmo público-alvo e objetivos”. A autarquia associou-se à iniciativa, levando os seniores do

Grupo de Danças e Cantares de Santiago de Bougado

Convocatória José António Torres Barbosa, na qualidade de Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Grupo de Danças e Cantares de Santiago de Bougado, convoca todos os sócios do Grupo para a Assembleia Geral Ordinária, que se realizará no dia 16 de Novembro de 2013, pelas 21 horas*, na sua sede, sita na rua do Parque Desportivo, com a seguinte ordem de trabalhos: 1º - Análise e votação do relatório de atividades e contas do ano 2013; 2º - Eleições dos Corpos Gerentes para o biénio 2014/2015; 3º - Outros assuntos de interesse para o Grupo. Santiago de Bougado, 1 de Novembro de 2013 O Presidente da Assembleia geral *Se na hora marcada não estiverem, presentes pelo menos metado dos sócios, a Assembleia reunir-se-á meia hora mais tarde com qualquer número de associados.

Cerca de cem séniores receberam conselhos dos militares

Centro Comunitário Municipal. Lina Ramos, vereadora do pelouro da Ação Social, afirmou que esta ação “é uma mais-valia”, pelo facto de sensibilizar “os idosos que estão sozinhos, ou por não terem filhos ou por os

terem a trabalhar durante o dia”. A autarca adiantou que este tipo de atividades “vai continuar” dentro “do que for possível, logo que não traga custos para a autarquia, porque neste momento não é possível ter estes gas-

tos”. E depois dos conselhos, os seniores foram brindados com um concerto da Banda Marcial da GNR Porto, que apresentou um repertório variado e com músicas bem conhecidas.

Prepare-se para o frio Com a descida de temperatura, está na altura de tomar algumas providências, como trocar a roupa de primeira/verão pela de inverno. E se surpreendesse com peças de malha preparadas por si? O inverno está aí à porta. Esta é aquela altura do ano em que as pessoas têm o cuidado de se agasalharem bem, fazendo recurso ao uso de malhas e lãs nas diversas peças de roupa, como camisolas, casacos, gorros, cachecóis e luvas. Hoje em dia, as pessoas gostam de surpreender com as peças mais originais e personalizadas. Por isso, se é uma dessas pessoas, não tem medo das agulhas e a criatividade é o seu ponto forte, que tal elaborar peças de roupa feitas em malha ou lã? O difícil será mesmo escolher entre a diversidade de linhas

existentes. Pode fazer um poncho ou um cachecol com a lã pompom, umas camisolas ou casacos bem quentinhos de malha ou então um gorro de lã, podendo ainda fazer umas meias bem quentinhas. Uma mulher gosta de andar bem vestida, sendo os vestidos de malha uma excelente opção. Basta escolher o modelo, linha a usar e cor e mãos à obra.

Outra solução é fazer aplicações em qualquer vestuário que tenha em casa, tornando-o único. Por exemplo, fazer umas golas com lã mollet ou aplicações divertidas e colocá-las em qualquer peça de roupa Caso tenha dúvidas sobre que material escolher pode sempre contar com a disponibilidade de Rosa Costa Carneiro, gerente da loja Stop Lãs, situada na Rua Dr. Adriano Fernandes Azevedo.


6 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

1º aniversário da MultiOpticas na Trofa

Diana Chaves esteve na Trofa para apresentar coleção MultiOpticas Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

A atriz Diana Chaves esteve na MultiOpticas da Trofa, no sábado, 2 de novembro, para apresentar a nova coleção e festejar o primeiro aniversário da MultiOpticas na Trofa. A loja da Trofa da MultiOpticas está de parabéns. Prestes a celebrar um ano a cuidar da visão dos trofenses, a equipa da MultiOpticas Trofa tem preparadas “várias atividades e surpresas”, de forma a que esta data não passe despercebida. A primeira surpresa decorreu na manhã de sábado, com a presença de Diana Chaves na loja, para apresentar a sua nova coleção “Diana by MultiOpticas”. Muitas foram as pessoas que enfrentaram a chuva para conseguirem estar com a atriz, tirar uma fotografia e conseguir um autógrafo. Para Diana Chaves foi “um grande prazer” estar na Trofa a comemorar o primeiro aniversário da loja, louvando o empreendedorismo de Vera Freitas e Odete Esteves, que embarcaram

Diana Chaves foi a primeira surpresa da equipa da MultiOpitcas

na aventura de abrir uma delegação da marca na Trofa. “Acho que mais do que lamentar-nos, também temos que ser proativos e lutar por aquilo que acreditamos até conseguirmos. Acho que é isso que elas têm feito e com muito mérito e estão de

parabéns”, declarou. Quanto à sua nova coleção, que é “divertida, jovem e atual”, Diana Chaves mencionou que tem óculos para “todos os gostos”, sendo indicada para “pessoas dinâmicas, modernas e bem dispostas”. A atriz referiu

uma roleta vai andar pelo concelho a oferecer “vários prémios” aos trofenses, desde “óculos de sol, guarda-chuva, capa de chupa, vales de 50 euros, mochilas, armação até cem euros, entre vários brindes”. Segundo Vera Freitas e Odete Esteves, a roleta, “facilmente identificável”, vai estar por “vários pontos”, desde “escolas secundárias, rotunda do Catulo ou ao pé da feira”. “É só as pessoas irem e testarem a sua sorte e tem prémios bastante bons. Apareçam durante o mês de novembro, cá estaremos para os receber”. Para Odete Esteves “qualquer um pode vender”, mas o que as distingue da concorrência é a “personalização do atendimento, a simpatia, a disponibilidade e o serviço da MultiOpticas”. Já nos dias 9 e 16 de novembro, um assador de castanhas vai estar em frente à loja a oferecer castanhas aos clientes e tranainda que “usar óculos” pode “ser seuntes que por ali passarem divertido e moda” e “não um sa- entre as 14 e as 18 horas. crifício como há uns anos atrás”, O bolo de aniversário será havendo “hoje em dia imensas aberto pelas 15.30 horas do dia pessoas que usam óculos sem 23 de novembro, depois de segraduação só mesmo porque fica rem cantados os parabéns, sebem como acessório”. guindo-se um lanche e chamDurante o mês de novembro, pagne para os clientes.

Dojo Murakami com aula de taiso e karaté O Dojo Murakami da Associação Recreativa Juventude do Muro (ARJM) vai realizar mais um evento desportivo, entre as 10 e as 12 horas deste domingo, 10 de novembro. A atividade vai abordar as vertentes de “taiso e karaté”, dando a possibilidade de os participantes fazerem as duas ou “só taiso”. Segundo mestre Arlindo Ferreira “taiso, em português significa aquecimento ou ginástica, nos diversos exercícios em que de forma organizada percorre o corpo da cabeça aos pés”. “Dado a riqueza dos exercícios e a sua elevada importância, geralmente é prolongado e a duração nunca será inferior a 30 minutos”, contou. De seguida há uma aula de

karaté-do Shotokai. A aula, gratuita e aberta a toda a população, servirá para as pessoas se “conhecerem melhor”. “O ideal seria mesmo participar, vão ver que o tempo despendido foi bem empregue”, afirmou. As aulas realizam-se às segundas, quartas e sextas-feira das 19 às 21 horas, mantendo a “aula especial” que decorre “sempre ao segundo domingo de cada mês”, dedicada “a toda a gente, em especial a todos os trofenses”. Para mais informações pode contactar Arlindo Ferreira, através do e-mail (senseiferreira @sapo.pt) ou do telemóvel (911 102 689). P.P.

Pub.


7 de novembro de 2013

Atualidade 7

www.onoticiasdatrofa.pt

Feira de Tradições com concentração de veículos antigos “Participar numa tarde cheia de surpresas, com artigos artesanais, animação e convívio” é o desafio lançado pela Associação Cultural e Paroquial de S. Martinho de Bougado, que está a preparar mais uma edição da Feira de Tradições. A iniciativa, que decorre no dia 17 de novembro na zona envolvente à Capela de Nossa Senhora das Dores, conta, este ano, com uma concentração de bicicletas, motas e carros antigos, pelas 9.30 horas, no Parque Dr Lima Carneiro. Meia hora depois será dado o tiro de partida, com os veículos a percorrerem a Estrada Nacional 104, passando pelos lugares da Maganha, Monte de S. Gens, Carriça, S. Romão do Coronado e Covelas até ao Parque Dr Lima Carneiro. Já pelas 12 horas há a abertura da Feira de Tradições, que decorre até às 18 horas. O almoço para os participantes é pelas 13 horas no salão paroquial de S. Martinho. Para participar com um stand na feira, pode inscrever-se no Cartório Paroquial e pagar um “valor simbólico de 12 euros”. P.P.

Concelho da Trofa comemora 15º aniversário “Espetáculos de dança, concentração e passeio de veículos clássicos e antigos, exposição de brinquedos tradicionais, uma cantata de Natal interpretada pelos Meninos Cantores do Município da Trofa, um Concerto pela Banda de Música da Trofa, um torneio de street basket, caminhadas e ainda a entrega dos Prémios de Mérito Escolar aos melhores alunos do concelho” são algumas das iniciativas que vão decorrer de 15 a 24 de novembro, inseridas nas comemorações do 15º aniversário do Município da Trofa. Neste aniversário, o executivo camarário vai a “alguns estabelecimentos de ensino” conversar, de “forma informal,” com os alunos. O ponto alto destas comemorações está marcado para o dia do Aniversário, 19 de novembro, feriado municipal, a começar com a cerimónia de Hastear das Bandeiras, seguindo-se a Missa Solene, a Cerimónia dos Prémios do Concurso Lusófono, a Sessão Solene Comemorativa e a Tradicional Vitela Assada. A criação do concelho da Trofa foi aprovado em Assembleia da República a 19 de novembro de 1998, “quase uma década depois de ter sido constituída a Comissão Promotora do Concelho da Trofa”. P.P.

“A Cultura é Doce” assinalou aniversário da Casa da Cultura Patrícia Pereira

De forma a assinalar o 12º aniversário da Casa da Cultura, a Câmara Municipal da Trofa dinamizou a primeira Feira de Doçaria, nos dias 2 e 3 de novembro. Ao transpor as portas da Casa da Cultura um dos cinco sentidos era despertado pelo cheiro a doces que invadiu este espaço cultural. As salas de exposições itinerantes, situadas no primeiro e segundo piso, estavam preenchidas com stands de variados doces, que puseram à prova a gulosice dos visitantes. Esta foi a primeira feira de doçaria da Trofa, intitulada “A Cultura é Doce”, e que estava integrada no 12º aniversário da Casa da Cultura. Durante o fim de semana, as pastelarias e confeitarias do concelho estiveram presentes na Casa da Cultura para participar nesta mostra. Para Sérgio Carvalho foi com “muito gosto” que a Grão d’ Aroma marcou presença nesta feira, uma vez que é uma forma de divulgar “o cantinho” que tem na Trofa, dando-se a conhecer a “outros clientes”. O responsável pela pastelaria espera que esta iniciativa “seja para continuar”.

Também para Patrícia Maia foi “uma mais-valia” aderir a este evento, de forma a “divulgar a marca da SweetCake, que é nova no mercado”. Apesar de a adesão “não ter sido aquilo que se esperou”, os visitantes “gostaram dos produtos”, que são “mais baseados no cake design, que são docinhos mais personalizados e com requinte especial”, onde Patrícia Maia “tenta marcar um bocadinho a diferença”. Já Sandra Vilela contou que esta “não é a primeira vez” que a pastelaria Tentações à Fatia “participa nos aniversários da Casa da Cultura”, que é importante para “divulgar as casas que há na Trofa” e que “muitas pessoas ainda não conhecem”. “O caso da nossa pastelaria. Já estamos na Trofa há três anos, mas ainda há muita gente que não conhece o Tentações à Fatia e achei engraçado fazer esta mostra na Casa da Cultura. Acho que é uma boa maneira de festejar o aniversário da Casa da Cultura com as pastelarias da Trofa e espero que isto, embora não tenha tido muita adesão, nós dê projeção, alguma publicidade e nós traga mais alguns clientes”, referiu. Renato Pinto Ribeiro, vereador do pelouro da Cultura, con-

tou que esta iniciativa estava “integrada no 12º aniversário da Casa da Cultura”, estando de “parabéns” a Trofa, a Casa da Cultura e “todos aqueles que no seu dia a dia fazem o melhor para que seja divulgado aquilo que a Trofa tem de bom”. O vereador fez um balanço “extremamente positivo” desta “primeira mostra da doçaria”, frisando que, como todas as primeiras vezes, “há situações a corrigir”. “A Trofa é muito rica em gastronomia e não há dúvidas que também é em termos de doçaria. Aquilo que acho mais importante é promover aquilo que temos de bom”, denotou. Durante o atual mandato, Renato Pinto Ribeiro tem “algumas” iniciativas para “dinamizar” a Casa da Cultura de forma a “criar um hábito nos trofenses de visitar” este espaço e “promover a marca Trofa”. A abertura do certame contou com o espetáculo da Fanfarra de Santa Maria de Alvarelhos, tendo havido, ao longo do dia, workshops de doçaria, nas categorias de cake design e de bolachinhas areadas. Já o último dia contou com as atuações do Conjunto Típico do Val e de Instrumentistas da Orquestra Ritmos Ligeiros da Trofa, que acompanharam a abertura do bolo de aniversário.


8 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Seminário promoveu igualdade entre géneros Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

A delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa realizou na segunda-feira, 4 de novembro, o seminário intitulado “É para ser igual ou diferente? - Ecos do Futuro”, no auditório da Associação Empresarial do Baixo Ave. A “promoção da igualdade de género” foi o principal tema de enfoque do seminário “É para ser igual ou diferente? - Ecos do Futuro”, que a delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) dinamizou ao longo do dia de segunda-feira e no qual participaram “aproximadamente 60 pessoas”. O seminário, que surge na sequência do projeto “A Outra Face” no âmbito do Eixo 7.3. do POPH, contou com “várias pessoas e várias estruturas”, que expuseram “algumas das suas atividades” e “o trabalho que fazem na igualdade de género na sua região”. O programa do seminário deu “ênfase às melhores práticas”, permitindo “a troca de conhecimentos entre diferentes experiências existentes, dar a conhecer práticas bem sucedidas e de interesse geral, promo-

Maria da Feira, mas vemos ideias que podem ser postas em prática e há uma troca salutar de intervenções”, explicou. Dos projetos apresentados, Carla Lima destacou “uma atividade muito interessante” que é desenvolvida em Abrantes, onde “os meninos, desde pequeninos”, são colocados “a lavar loiça e a passar a ferro”, de forma a “incutir” a questão da igualdade “desde o pré-escolar”. Inserido no projeto “A Outra Face”, a delegação da Trofa tem intervido com “turmas do terceiro ciclo para falar sobre a igualdade, o que tem sido muito gratificante”, segundo contou Carla Lima. “Vemos que ainda existem muitos estereótipos, muitas diferenças que têm que ser trabalhadas e se calhar cada vez mais cedo. Mas falar já desperta para Jogo apresentou prós e contras da igualdade de géneros na política as pessoas refletirem e se caver um compromisso no comba- do da manhã”, tendo dado para lhar ter uma atitude diferente”, te das desigualdades de género “discutir e criar alguns ecos de referiu. Ao longo do projeto, vão ser e gerar enfoque inovador para futuro”. abordar as desigualdades de A coordenadora fez “um ba- organizadas “ações de formação” género, raça e outras diferenlanço positivo” do primeiro semi- no Agrupamento de Escolas ças”. nário, “principalmente porque se Coronado e Covelas com “15 turSegundo Carla Lima, coorde- troca contactos, vê-se realidades mas”, fazendo ainda parte dos planos da instituição alargar esnadora do projeto “A Outra Face”, diferentes, uma vez que cada apesar de o tempo “não ajudar”, concelho tem que ter uma inter- tas ações a “professores e auxia adesão foi “razoável”, uma vez venção adequada à sua realida- liares da ação educativa”. Será ainda “replicado” um concurso que foram “muito participativos, de”. “A nossa realidade não é para a “criação do melhor vídeo”, principalmente durante o perío- igual à do Seixal ou de Santa

durante o mês de dezembro, uma vez que na primeira edição “não houve muita adesão”. Brevemente será lançada a “agenda para a igualdade de 2014, que tem ilustrações de pessoas que quiseram fazer parte da CVP” e que promete “fazer pensar durante esse ano”. Trofa com peditório alimentar “Apoie a luta contra a fome, ajudando famílias carenciadas”. Este é o apelo que a Missão Sorriso, em parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), está a fazer para a recolha de alimentos que vai decorrer a nível nacional, neste fim de semana, em todas as lojas Continente. A delegação da Trofa da CVP vai participar neste peditório alimentar, estando neste fim de semana na loja Continente. “O peditório permitirá continuarmos a ajudar as pessoas que diariamente nos procuram”, avançou fonte da instituição, que salientou que durante o mês de outubro respondeu “46 pedidos de emergência alimentar”. Os bens angariados vão servir para “continuar a prestar apoio a todas as solicitações feitas pelas técnicas de ação social do concelho”.

Celebração dos Fieis Defuntos teve adesão “semelhante” a outros anos Patrícia Pereira A. Costa

Este foi o primeiro ano em que a missa comemorativa dos Fieis Defuntos se realizou no sábado, dia 2 de novembro, depois de ter desaparecido do calendário o feriado de 1 de novembro, relacionado com o Dia de Todos os Santos. “Este ano não se notou propriamente a questão de não haver feriado no dia 1 de novembro”. Estas foram as palavras de Luciano Lagoa, vigário da Vara de Trofa/Vila do Conde, relativamente à missa comemorativa dos Fieis Defuntos, que, este ano, decorreu no sábado, dia 2 de novembro. Recorde-se que este foi o primeiro ano, depois do acordo en-

tre Governo e a Santa Sé, que o Dia de Todos os Santos não foi feriado em Portugal. Esta data, que prestava “honra a todos os santos, conhecidos e desconhecidos”, era aproveitada pelos portugueses para visitarem os cemitérios e celebrarem, simultaneamente, o Dia dos Fieis Defuntos. “Como o dia 1 era feriado, antecipávamos a missa comemorativa dos Fieis Defuntos, no cemitério. O que aconteceu é que este ano foi celebrada no dia correto, 2 de novembro”, elucidou Luciano Lagoa. Como foi no sábado, o sacerdote denotou que “acabou por correr bem”, tendo “as pessoas correspondido”. A adesão foi “semelhante a do ano passado”, tendo apenas existido “uma pequena diminuição, mas de certo modo insignificante”. “Correu bastante bem. Também o tempo não

ajudou muito, embora na altura da missa acabasse por não chover o que foi bastante bom, pois criou um ambiente de serenidade à volta da celebração”, contou. Já quanto à celebração do Dia de Todos os Santos, que se realizou na sexta-feira, Luciano Lagoa referiu que “notou-se uma baixa muito grande”, com a qual “já estava a contar. Igreja Nova de S. Martinho comemora 20 anos Catorze de novembro de 1993 foi a data da inauguração e bênção da Igreja Nova de S. Martinho de Bougado, que foi presidida pelo Arcebispo-Bispo do Porto D. Júlio Tavares Rebimbas. De forma a assinalar o 20º aniversário, a paróquia de S.

Dia dos fieis defuntos celebrou-se no dia 2 de novembro

Martinho de Bougado tem, “para “uma pequena exposição de fojá”, programada uma celebração tografias da inauguração e do solene evocativa. Além disso, lançamento da primeira pedra”. ainda “está por definir” se haverá


7 de novembro de 2013

Atualidade 9

www.onoticiasdatrofa.pt

Júlio Torcato lançou linha de sapatos para homem Portugal”, foi apresentada no Portugal Fashion em “três linhas”: Urban, Travel e Executive. A primeira linha traduz “a atitude e a paixão urbana da marca”, enquanto a Travel traduz a “mobilidade e lifestyle contemporâneo”. A Executive é “o topo de gama da marca Júlio Torcato e a sua identidade por excelência”. Trata-se de “uma linha de luxo e muito exclusiva, que inclui uma sublinha “Tailoring Shoes” em que os modelos são desenhados e construídos por medida (totalmente ‘handmade’) com a identidade e a personalização do cliente”. Para a primeira apresentação da marca, Júlio Torcato convidou a artista plástica Juliana Barreto para “customizar e conceptualizar, totalmente segundo a visão da artistas, dois pares de sapatos que traduzissem de alguma forma o conceito da marca”.

Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Foi na sala Gold do Portugal Fashion que Júlio Torcato apresentou uma linha de sapatos, no dia 26 de outubro. Júlio Torcato (shoes) Spring Summer 2014 é o resultado do desafio lançado pela empresa portuguesa De Gier, no sentido de “associar o saber único, o conhecimento e a qualidade (adquiridos ao longo de muitos anos) fundada por antigos mestres sapateiros (1935), à irreverência e ao desenho de um criador de moda”. O desafio era desenhar “sapatos únicos e capazes de traduzir um estilo e um conceito”, sendo a “atividade, mobilidade e identidade” os conceitos da marca. A primeira coleção, “totalmente concebida e desenhada em

Júlio Torcato apresentou coleção para primavera/verão

Idosa burlada em 700 euros Uma mulher, com 73 anos, estava na Rua dos Descobrimentos, em S. Romão do Coronado, quando o pior aconteceu. Eram cerca das 12 horas do dia 1 de novembro, quando um homem, que seguia numa viatura, abordou a sénior na estrada. Fazendo-se passar por seu familiar, o indivíduo terá dito que gostava muito dos anéis que tinha, perguntandolhe se permitia que tirasse uma fotografia. Respondendo positivamente, a mulher entregou os anéis ao homem, que, durante a conversa, mencionou que tinha uma loja e ofereceu-lhe como lembrança uma caixa onde supostamente teria colocado os anéis. Só quando o homem foi embora, é que a sénior se apercebeu-se que a caixa estava vazia. O roubo foi no valor de 700 euros. Quatro veículos furtados Três bicicletas, no valor de mil euros, foram furtadas, durante a madrugada do dia 30 de outubro, de uma moradia, situada na Rua dos Carvalhinhos, em S. Martinho de Bougado. O modus operandi terá sido por escalamento do muro. Já entre as 8 e as 18 horas do mesmo dia,foi furtada uma viatura de cor cinza, FIAT Punto, que estaria estacionada no parque de estacionamento do hipermercado Pingo Doce em Santiago de Bougado , local onde a proprietária do automóvel trabalhava.

Desconhecidos furtam residência Uma residência foi alvo de uma visita dos amigos do alheio, que furtaram diversos materiais. O furto ocorreu durante a manhã do dia 24 de outubro. Não havia indícios de arrombamento na residência, que está situada na Rua Irmãos Francisco, em S. Martinho de Bougado. Foram furtados diversos materiais informático e de fotografia e peças em ouro, no valor total de 500 euros. Detidos por infringirem Código de Estrada Eram 10 horas do dia 30 de outubro, quando uma mulher foi detida pelos militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) da Trofa, quando seguia na Rua Vale do Coronado. A mulher, de 42 anos e moradora em S. Mamede do Coronado, conduzia um ciclomotor sem habilitação para a condução. Foi notificada para comparecer em Tribunal na tarde desse mesmo dia. Já pelas 17 horas de sexta-feira, 1 de novembro, um homem foi apanhado pela GNR a conduzir um ciclomotor, sem habilitação para a condução, em Lantemil, Santiago de Bougado. O homem, de 80 anos, foi notificado para comparecer em Tribunal na manhã de segunda-feira, dia 4 de novembro.


10 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

“Experiment@ Slow Food” na Casa da Juventude de Famalicão “Experiment@ Slow Food” é o nome do workshop que a Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão vai receber pelas 15 horas desta sexta-feira, 8 de novembro. O evento, organizado pelo pelouro da Juventude de Famalicão em parceria com a CESPU, assinala o Dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudáveis. Tendo como base os objetivos da associação internacional Slow Food, criada em 1986 por Carlo Petrini, esta iniciativa pretende “promover uma maior apreciação da comida, uma produção que valorize o produto, o produtor e o meio ambiente e melhorar a qualidade das refeições”. A entrada é livre mediante inscrição obrigatória, que pode ser efetuada em www.juventudefamalicao.org. P.P.

Município de Famalicão cria Dia de Atendimento ao Cidadão Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

O edil famalicense, Paulo Cunha, reuniu-se com os meios de comunicação social, onde apresentou algumas medidas para o concelho. “Dia de Atendimento ao Cidadão”. A medida foi anunciada por Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, durante “um pequeno-almoço” com os representantes dos meios de comunicação social, que se realizou no dia 31 de outubro, no Parque da Devesa. O autarca revelou que o seu executivo “reserva as manhãs de quarta-feira para ouvir os munícipes”, num exercício de proximidade para com o cidadão que o novo autarca do concelho vê como “essencial ao exercício democrático”. “Faz parte das tarefas de um presidente de Câmara ouvir os munícipes, dando

uma especial atenção humana aos seus problemas individuais e às suas reivindicações”, afirmou, assegurando que o executivo “em circunstância alguma tratará os cidadãos de forma abstrata e insensível”. A decisão do presidente da autarquia famalicense em abrir os gabinetes do executivo à comunidade é “particularmente significativa no contexto social atual, em que muitos cidadãos se encontram em situação particularmente sensível e sentem necessidade de partilhar os seus problemas e de perceberem as possibilidades de apoios dentro dos programas municipais disponíveis”. Paulo Cunha não rejeita a atenção aos seus munícipes e garante “que os gabinetes da sua equipa autárquica vão estar sempre disponíveis para ouvir as pessoas e para as ajudar na medida do possível”. “Tenho para mim que o exercício do poder autárquico tem que ir além da frieza

das normas e regulamentos burocráticos e não pode negar uma atenção permanente, uma palavra amiga e até, quando necessário, um gesto mais afetuoso aos cidadãos, principalmente àqueles que atravessam um período mais delicado das suas vidas”, referiu. Paulo Cunha aproveitou para anunciar “um ciclo de visitas a empresas famalicenses com boas práticas empresariais”, para “premiar a criatividade e a audácia dos empreendedores famalicenses, particularmente dos mais jovens, estimulando outros a lutarem pelas suas ideias”. O presidente da Câmara Municipal aproveitou a presença dos órgãos de comunicação social para realçar a sua importância “na divulgação dos bons exemplos e das boas práticas como um incentivo a uma postura social pró-ativa dos cidadãos e um estímulo à criatividade e à ação empresarial”.

Presépios de Natal expostos na Maia De 4 a 23 de novembro, a Biblioteca Municipal Doutor José Vieira de Carvalho abre portas para acolher a exposição “Presépio de Natal” da autoria de Jorge Oliveira. Na exposição, que retrata “uma das grandes paixões” de Jorge Oliveira, pode encontrar

presépios de Natal de “pequena dimensão, em materiais diversificados, onde impera o barro, a madeira, a pedra e o mármore e muita criatividade”. Desde muito cedo, que Jorge Oliveira, nascido a 10 de dezembro de 1960, na cidade da Póvoa de Varzim, se dedica aos

trabalhos manuais e ao artesanato. Além de ser artesão, Jorge Oliveira também é professor. Pode visitar a exposição entre as 18 e as 23 horas de segunda-feira, entre as 9.30 e as 23 horas de terça a sexta-feira ou aos sábados entre as 9.30 e as 22.30 horas. P.P.

Irmandade da Santa Casa da Misericórdia da Trofa Edital Eu, Manuel da Silva Pontes, na qualidade de Presidente da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia da Trofa, convoco os Irmãos desta Irmandade a reunirem em Assembleia Geral a realizar no próximo dia 14 de Novembro de 2013, pelas 20,00 horas, nas instalações desta Santa Casa sitas na Rua José Régio, n.º 3, Carqueijoso, nesta cidade da Trofa. Ordem de trabalhos 1.º Analisar, discutir e votar o Plano de Actividades para 2014 2.º Analisar discutir e votar o Orçamento para 2014 3.º Tratar de outros assuntos de interesse para a Misericórdia. Se no dia e hora acima designada não se vericar a presença da maioria legal, a reunião terá lugar uma hora depois, ou seja, 21,00 horas, com qualquer número de Irmãos. Trofa, 31 de Outubro de 2013 O presidente da Assembleia Geral Manuel da Silva Pontes


Atualidade 11

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Amadeu Dias eleito presidente da Juventude Socialista Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Os militantes da Juventude Socialista da Trofa foram a votos no sábado, 2 de novembro, para a eleição dos órgãos da concelhia. Amadeu Dias foi eleito presidente. É com “entusiasmo” e “motivação” que Amadeu Dias encara a sua eleição para presidente da Juventude Socialista da Trofa, aprovada pela “unanimidade”, durante a Assembleia-Geral realizada no sábado. Amadeu Dias, residente em S. Martinho de Bougado, denotou que decidiu encabeçar uma lista às eleições devido à “confiança de vários militantes”, sendo com “naturalidade” que encara esta “sucessão, que foi preparada”. “Sei que com o apoio dos militantes e das minhas ideias para o novo projeto, poderemos ser uma oposição séria e credível e, acima de tudo, divertimo-nos responsavelmente na

política”, afirmou. Nos dois anos de mandato, o presidente vai “tentar renovar o trabalho” que foi feito até hoje, sendo que os principais objetivos são “fazer crescer uma militância, ser uma oposição séria e credível e fazer com que os jovens cada vez mais se juntem à política”. “O número de militantes baixou com a cessão de funções de elementos que atingiram os 30 anos. O nosso trabalho é fazê-lo crescer para daqui a quatro anos termos uma base sustentável, capaz de estar ao dispor do partido”, mencionou. O jovem promete “defender sempre os interesses da Trofa e dos jovens trofenses”, colocando “a Trofa em primeiro lugar”, e contribuir para o aumento “da participação dos jovens”. Para que isso aconteça, Amadeu Dias vai “descentralizar as atividades” e organizar iniciativas políticas juntamente com convívios, para conseguirem, de “uma forma mais suave, cativar mais jovens

Amadeu Dias está ligado à JS desde 2004

para esta estrutura”. “Espero fazer política responsável, conseguir que os jovens vejam a política de uma maneira diferente no nosso concelho e que se juntem à JS, porque queremos fazer uma JS melhor, preparada e res-

ponsável”, asseverou. Quanto ao seu antecessor, Amadeu Dias elogiou o “excelente trabalho” desenvolvido por Marco Ferreira, que “pautou a sua atividade pela irreverência, pela responsabilidade e acima de

tudo pelo interesse pela Trofa à frente de qualquer interesse partidário”. Com 25 anos de idade, Amadeu Dias, é professor de inglês e espanhol do ensino básico e está ligado à JS desde 2004.

Betetistas pedalaram pela cidade da Trofa Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Grupo Amigos do BTT decidiram dinamizar “Pedalada Livre”, que consiste num passeio mensal de BTT. O último decorreu na manhã de domingo, dia 3 de novembro, onde participaram cerca de 90 pessoas. Cerca de “90” betetistas decidiram aceitar o convite lançado pelo grupo Amigos do BTT e participaram numa manhã desportiva, percorrendo várias ruas da cidade da Trofa. O sinal da partida foi dado em frente à estação de comboios da Trofa, de onde saíram até à antiga estação e daí passaram por Finzes, Barca, estrada da CEE até ao Souto de Bairros. Depois atravessaram a estrada nacional 104 em direção a Cidai, Portela, Ribeira e Samogueira, passando pelo Parque de Jogos da Ribeira até à estrada nacional 14.

Pela estrada junto ao Município da Trofa seguiram para Mosteirô até ao Parque Dr Lima Carneiro, finalizando a volta na estação de comboios da Trofa. Segundo Ricardo Santos, o “Amigos do BTT” decidiu organizar estes passeios mensais para “incentivar à prática de desporto na Trofa”, sob o mote “Pedalada Livre”. Uma vez que o concelho tem “muitos praticantes de BTT”, decidiram “endereçar o convite a todos”, para que “uma vez por mês” possam fazer um passeio onde participem “adultos e crianças com pouca prática neste tipo de desporto”. “São passeios com dificuldade media/baixa entre 15 a 20 quilómetros, onde o objetivo é sair de casa e divertir”, frisou. A “Pedalada Livre”, que já vai no “segundo passeio”, tem tido “muita afluência”, tendo desta vez “superado as 90 participações, entre mulheres e crianças”. O próximo passeio será no dia 1 de dezembro e, tendo em conta a proximidade da época

Cerca de 90 betetistas percorreram a cidade da Trofa

natalícia, a organização está a a “mais informações” sobre espreparar “um passeio diferente”, tas atividades na página do que será “solidário”. Esteja atento facebook (https://

www.facebook.com/ AmigosDoBtt).


12 Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Rui Pedro Silva campeão nacional Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

O atleta trofense Rui Pedro Silva tentou conquistar a primeira vitória portuguesa na 10ª edição da Maratona do Porto. Apesar de não ter conseguido, o 3º lugar valeu-lhe o título nacional da maratona, bem como os mínimos para os Europeus de Zurique, em 2014. “É sempre bom ir ao pódio, mas o objetivo era mesmo de ter ganho a maratona, mas não foi possível. Poderá ficar para o ano”. Este é o sentimento de Rui Pedro Silva, que no domingo, 3 de novembro, tentou conquistar a primeira vitória portuguesa na maratona do Porto. “Uma dor” por “volta dos 35 quilómetros” obrigou o atleta trofense, que representa o Benfica, a “diminuir o ritmo”, tendo que depois se “desgastar muito” para alcançar o grupo da frente. Quando lá chegou as forças “já não eram muitas” e os quenianos foram “mais fortes”, terminando a prova no 3º posto, com o tempo de duas horas, 13 minutos e 11 segundos. Um tempo que valeu a Rui Pedro Silva os mínimos para os Europeus de Zurique, no próximo ano, bem como o título nacional da maratona.

Esta foi a segunda vez que um atleta português conseguiu ficar entre os três primeiros na prova do Porto, depois de Alberto Chaíça ter conseguido o segundo lugar em 2002. Para o atleta a prova foi “muita positiva” e “correu bem”. Apesar de ser “sempre bom ir ao pódio”, o “principal objetivo” de Rui Pedro Silva seria “ganhar”, contudo, ficou “super contente” por ter conseguido os mínimos para os Europeus, um dos objetivos, assim como conquistar o título de nacional da maratona, que é “sempre mais um título e é sempre bom para o currículo”. “Em princípio”, Rui Pedro Silva vai participar nas Corridas de S. Silvestre, não sabendo ainda em qual categoria. O queniano Josh Mutais ganhou com o tempo de duas horas, 13 minutos e quatro segundos e com o etíope Getachew Abayu em segundo com duas horas, 13 minutos e sete segundos. O pódio do título nacional ficou completo com José Moreira, que representa o Benfica, que terminou em 5º lugar com o tempo de duas horas, 16 minutos e 19 segundos, e o sétimo de Paulo Gomes, Benaventense, com o tempo de duas horas, 21 minutos e 16 segundos.

Rui Pedro Silva é campeão nacional

Trofense empatou com o Tondela Patrícia Pereira Com Lusa

Em encontro da 14º jornada da 2º Liga, Trofense e Tondela empataram, esta quarta-feira, dia 6 de novembro, em jogo disputado na Trofa. Trofense continua sem vencer. A precisar aflitivamente de pontos para começar a “trepar” na tabela classificativa e deixar o último lugar, o Clube Desportivo Trofense entrou no jogo mais dominador e acutilante, perante um Tondela confortavelmente instalado nos primeiros dez lugares, que preferiu estudar o adversário e só se revelar após a primeira meia hora de jogo. A equipa da Trofa, que ainda não venceu esta época, estava nervosa, aliás o adjetivo é mesmo “furiosa”, o que se refletiu no golo marcado aos dez minutos. Mateus Fonseca, de longe, atirou ao poste e, na recarga, também Viafara cabeceou ao poste. Foi preciso Hélder Sousa entrar na área e encostar para dentro da baliza. O Trofense continuou a apostar no ataque, através de jogadas pouco construídas e mais em força do que em jeito, mantendo-se por cima da partida. Aos 16 minutos, Mateus Fonseca rematou ao lado. O Tondela con-

tinuava a ver o seu meio campo dominado, mas, após um canto marcado na direita por Calé, aconteceu o empate (29 minutos), ficando a descoberto a grande debilidade da defesa da casa, que nada fez para impedir o cabeceamento de Tozé Marreco. A partir daí, ainda que os principais lances de perigo continuassem a pender mais para o conjunto Trofense, o Tondela soube aproveitar o crescente nervosismo dos locais e impôs-se no meio campo, exatamente onde Marcelo, que até já tinha visto cartão amarelo, viu um vermelho direto por falta dura e desnecessária sobre Calé (58 minutos). A jogar com menos um jogador, a tarefa do Trofense estava ainda mais dificultada. Os visitantes não se aproximavam muito da baliza de Conrado, mas também não deixavam os trofenses jogar. Padilla e Tiago estiveram perto de fazer o segundo golo, mas a defesa forasteira estava muito atenta e o guardião Cláudio Ramos sempre no local certo. Para o lado do Tondela apenas de registar um remate ao lado por Tozé, aos 79, fruto outra vez de muita desatenção na linha defensiva da Trofa. O Tondela chegou a gritar “golo” aos 85 minutos, mas o juiz de Castelo Branco, Carlos Xistra, considerou que Tozé Marreco

estava em fora de jogo. O treinador do Trofense, Porfírio Amorim, “acreditava” que ia “ganhar”. Apesar de o Tondela criar “muitas dificuldades a todos os seus opositores”, o Trofense conseguiu fazer “um bom jogo, com qualidade, paciência e circulação de bola”. “Infelizmente num lance de bola parada, com mérito do adversário, surge o empate. No somatório das oportunidades de lado a lado, o resultado aceita-se mas também está na hora do Trofense ser bafejado pela sorte”, concluiu. Já Vítor Paneira, técnico do Tondela, denotou que este foi “um mau jogo de futebol” e “um fraco espectáculo de futebol”, considerando que seria “injusto” se alguém saísse vencedor. Para o técnico deviam de “perder as duas equipas” e “ninguém merecia ganhar”, dada a “muita pouca qualidade”. Já no sábado, 2 de novembro, o Moreirense goleou o Trofense, por 4-0, num encontro disputado em Moreira de Cónegos. O Trofense mantém-se em último lugar da tabela classificativa, com sete pontos. Na próxima jornada, disputada pelas 15 horas de domingo, 10 de novembro, o Trofense desloca-se ao reduto do Covilhã, que se encontra na 4ª posição.


Desporto 13

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Bougadense sofre nova derrota Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Num jogo a contar para a 6ª jornada da série 1 da 1ª divisão distrital, o Atlético Clube Bougadense recebeu o Vila Chã na tarde de domingo, 3 de novembro, com quem perdeu por 1-0. Apático e equilibrado são os adjetivos que melhor classificam o jogo entre o Bougadense e Vila Chã, que decorreu no Parque de Jogos da Ribeira, em Santiago de Bougado, e que terminou com mais uma derrota para a equipa da casa, a quarta no campeonato. O primeiro lance surgiu aos quatro minutos de jogo, com um jogador do Vila Chã a testar as defensivas do guarda-redes Carvalho. A bola saiu por cima da baliza. Sete minutos depois foi a vez do Bougadense testar os reflexos de Piloto, mas sem sucesso. Já à meia hora de jogo, também Soares tentou chegar ao golo, mas a pontaria não parecia estar afinada. Já na segunda parte, o Vila

Chã entrou por cima, tendo feito dois lances de ataque, mas o equilíbrio voltou a estabelecer-se. Na conversão de um livre, aos 77 minutos, Miguel pontapeou para a baliza, mas a bola saiu por cima. No minuto seguinte, o Bougadense teve uma grande oportunidade de pontuar, mas a bola bateu no poste e foi recuperada pelo defesa do Vila Chã, que a aliviou. Nos últimos dez minutos do jogo, num lance pouco claro, o árbitro Carlos Campos expulsou Xota e Barbosa do Vila Chã. Num lance seguinte, numa falta alegadamente favorável ao Bougadense, o juiz decidiu penalizar Miguel, do Bougadense, expulsando-o da partida. E como diz a máxima “quem não marca, sofre”, o Bougadense viu a esperança de pontuar a desvanecer-se. Num momento de desequilibro, Hélio, que tinha acabado de substituir Velez, faz um remate de cerca de 30 metros, que não deu hipótese de defesa a Carvalho. Estava fechado o resultado a um zero para o Vila Chã, que

Miguel tenta contornar defesa do Vila Chã

conquistou a segunda vitória no campeonato. O treinador do Vila Chã, Fernando Azevedo, afirmou que vinha em “busca dos três pontos”, uma vez que “todos os pontos são necessários”, num campeonato que é “bastante competitivo”. “Tinha algumas coisas que ia alterar na segunda parte, foi o que aconteceu e tive a felicidade do jogador que entrou ter feito o

golo quase do outro mundo. A vitória, pelo esforço dos jogadores, é merecida”, declarou. Relativamente à equipa de arbitragem, Fernando Azevedo referiu que o juiz “condicionou” as equipas, sendo que o Vila Chã terminou com nove jogadores e o Bougadense com dez, “sem ver um jogo quezilento que justificasse as equipas reduzidas no final do jogo”.

Opinião partilhada por João Cruz, treinador do Bougadense, que asseverou que “não justificava tanto um dos vermelhos da equipa adversária como o do Miguel”. “Até parece que foi um jogo mais violento à quantidade de amarelos que surgiram”, explicou. O treinador pensou que o jogo “ia terminar empatado”, dada a “qualidade de jogo”. No “geral”, João Cruz referiu que o campeonato “está a ser complicado e bastante difícil”, reconhecendo que a equipa “não está bem, não está solidária, não está a funcionar como um grupo”, nem está “agressiva”. “Quando as coisas não estão a funcionar bem tem que se tomar decisões, que normalmente recaem sempre para o mesmo lado. Se a motivação de estar cá fora a orientar a equipa já é pouca, agora perdendo já é complicado e muito difícil. Temos que analisar bem a situação”, denotou. O Bougadense mantém-se no 14º lugar, com quatro pontos, os mesmos que o penúltimo Senhora da Hora, que está na zona de despromoção.

Augusto Veloso regressa ao comando técnico do Bougadense Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

João Cruz abandonou o comando da equipa sénior do Atlético Clube do Bougadense, depois de ter colocado o seu lugar à disposição na 3ª jornada, no dia 13 de outubro. Augusto Veloso foi a escolha da direção do clube. Sete épocas após ter abandonado a equipa técnica do Atlético Clube do Bougadense, Augusto Veloso regressa como treinador do clube, depois de João Cruz ter colocado o seu lugar à disposição. Em declarações ao NT, Augusto Veloso afirmou que o convite surgiu na segunda-feira, dia 4 de novembro, quando o presidente, Adalberto Maia, o contactou, para sua “surpresa”. A direção apenas lhe pediu “a manutenção”, mas o técnico “quer ganhar os jogos todos”. Coelho, que já foi guarda-redes no Bougadense, vai acompanhá-lo na equipa técnica.

Augusto Veloso vai contar com “18 jogadores e dois guarda-redes” e, nos próximos jogos, vai “ver as lacunas para tentar arranjar mais um ou dois jogadores”. O técnico está a avaliar “as qualidades” de um jogador francês que está a “trabalhar à experiência”. Recorde-se que Augusto Veloso abandonou o clube na época 2006/2007, por não ter aceite a “proposta de dispensa de alguns jogadores e um corte no seu próprio salário”. A nova equipa técnica já coordenou os treinos de terça-feira, 5 de novembro, depois de uma reunião com João Cruz, que se despediu dos jogadores. O ex-treinador informou que já na “3ª jornada tinha pedido para sair e que as coisas tinham que ser resolvidas até ao jogo com o Vila Chã”. A decisão de colocar o seu lugar à disposição está relacionada com “acumular das situações e resultados pouco favoráveis”. “Comuniquei aos jogadores e regressei por eles na altura. Não foi o que estava à es-

pera e não foi com falta de vontade de treinar, saí porque não consegui trabalhar assim. Não são os resultados que me assustam”, explicou. O ex-técnico do Bougadense não quis contar “o que se passou”, deixando no ar que alguma coisa tem que “mudar” e que “toda a gente sabe o que é”. “Passaram por aqui muitos treinadores com boas equipas. Não sei se a culpa é dos treinadores. Repare que veio cá uma equipa que tinha seis ou sete jogadores da Trofa. Não querem jogar no clube mais representativo do concelho por alguma razão é”, atirou, frisando que a sua “saída foi pacífica”. João Cruz referiu que o Bougadense tem “uma grande equipa para fazer um campeonato muito bom” e “estar nos cinco primeiros”. Contudo, frisou que para conquistar os cinco primeiros é preciso “muita coisa”, pois “uma equipa não joga sozinha” e tem que existir “organização, uma estrutura bem montada e várias coisas”. “Não saio magoado com o

Augusto Veloso regressa ao Bougadense

grupo, muito pelo contrário se pudesse levava o grupo todo comigo, pois não estou descontente com nenhum jogador. Os jogadores são de abraço e levo grandes amigos”, declarou. Quanto à nova equipa técnica, João Cruz contou que Coelho tinha sido convidado por ele, mas que na altura “não aceitou porque as condições não eram

favoráveis e agora veio”. A direção “sabe” que o extreinador recebeu um convite por parte de um clube, mas que “não aceitou”, não descartando a possibilidade de “amanhã estar a treinar alguém”. “As experiências más fazem parte da vida, ao menos fazem-nos crescer”, conclui.


14 Diversos

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Futsal

Equipas trofenses não venceram jornada

Os benjamins do Futebol Clube S. Romão amealharam mais uma pesada derrota, ao perderem por 7-0 com Escolas Modelos da série 2 do campeonato federado. A equipa, que está em 12º lugar com três pontos, recebe pelas 10 horas de domingo Ricardinho 10. Já os iniciados do Centro Recreativo de Bougado empataram com o Baguim

do Monte, por 2-2, somando o terceiro ponto na série 2 da 2ª Divisão distrital. Na próxima jornada, a realizar-se pelas 11 horas de domingo, 10 de novembro, o CRB, que está em 12º lugar, recebe o Escolas Modelos. No mesmo campeonato, o Coronado perdeu, por 2-0, com o Núcleo CR Valongo, estando em 6º lugar, com sete

pontos. No sábado, a equipa, que subiu ao 4º lugar com sete pontos, desloca-se ao reduto do Retorta. No escalão de seniores masculinos da série 1 da 1ª Divisão distrital, a Associação Recreativa Juventude do Muro deslocou-se à casa do Alfa Académico, onde perdeu por 5-2. A equipa, que está em 10º lugar com seis pontos, recebe no sá-

bado, 9 de novembro, O Amanhã da Criança. Também os juniores da mesma associação perderam por 2-0 com o Académico Pedras Rubras. Com nove pontos, a equipa do Muro, que ocupa a 8ª posição da série 1 da 2ª Divisão distrital, recebe pelas 19 horas de sábado a União Custóias. P.P.

Necrologia

Arquivo

S. Martinho de Bougado

Maria Rosa da Silva Ribeiro Faleceu no dia 4 de novembro, com 65 anos. Casada com José Araújo dos Santos.

José Mário Fontes Fernandes Faleceu no dia 31 de outubro, com 69 anos. Casado com Conceição de Fátima Lima Santiago de Bougado Ferreira. Manuel Nuno Moreira da Costa Maria Fernanda de Jesus Oliveira Faleceu no dia 3 de novembro, com 76 Faleceu no dia 1 de novembro, com 87 anos. anos. Casado com Maria Emília Moreira da SilViúva de Cupertino Duarte Miranda. va.

S. Romão volta a vencer Diana Azevedo Hermano Martins

A motivação está em alta no grupo de S. Romão, que no domingo, 2 de novembro, foi a Gondomar buscar três pontos. A vitória na jornada anterior deu ao grupo de António Duarte mais confiança e motivação e na ida a Gondomar os três pontos eram o resultado que acreditavam e que ansiavam. O Estrelas de Fânzeres detinha uma pontuação superior, pelo que poderia ser apontado como um favorito a jogar em casa, no entanto tiveram pela frente um S. Romão muito dinâmico que não poupou esforços. A primeira metade da partida foi claramente dominada pelos romanenses, com uma prestação que o treinador considerou “taticamente perfeita”. Os visitantes subiram constantemente no terreno e por várias vezes levaram o perigo à baliza da casa, em rápidas transições defesa-ataque que os deixavam em superioridade numérica, mas a finalização precisa ser refinada e por isso algumas oportunidades foram desperdiçadas. A meia hora trouxe o golo. Pires fez o remate à entrada da área, mas a trajetória da bola foi intercetada por um defesa do Fânzeres e a bola sobrou para Renato, que, sem hesitar, encostou para a baliza de Pulga.

O Fânzeres tentou reverter a desvantagem no marcador durante a segunda parte e entrou nas quatro linhas mais focado, a pressionar constantemente o adversário. Por seu turno, o S. Romão desceu o seu bloco defensivo, afunilou a progressão do adversário e assim retirou eficácia ofensiva à equipa de Gondomar, enquanto ia gerindo o resultado positivo. O final da partida assinalou uma importante vitória para os forasteiros. Os treinadores assumiram ter sido “um jogo muitíssimo bem disputado e equilibrado, entre duas equipas bastante competitivas”. António Duarte, treinador do S. Romão, acredita que “o resultado foi justo, perante um adversário que se bateu muito bem”. “Mesmo em relação à arbitragem considero que estiveram muito profissionais, não é por ter vencido, até porque também o treinador do Fânzeres partilhou comigo esta opinião”, denotou. O treinador do S. Romão confessou ao NT que “estes dois jogos com vitórias dão à equipa a confiança que precisavam”, tendo o grupo “melhorado muito a sua autoestima e está com a moral em alta”. “Lamento que nesta fase crucial tenhamos folga para a semana, o que poderá quebrar o ritmo. Infelizmente não controlamos o calendário, resta-nos manter esta motivação em alta para daqui a duas jornadas”, concluiu. A equipa romanense subiu à 7ª posição da série 1 da 2ª divisão distrital, com sete pontos.

Blandina Rosa Moreira Faleceu no dia 2 de novembro, com 95 anos. Viúva de Joaquim de Costa e Silva.

Funerais realizados por Agência Funerária Trofense, Lda. Gerência de João Silva


Opinião 15

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Correio do Leitor O desempenho da organização social em Guidões Em 1997 foi criado no âmbito social um novo organismo: A Rede Social. De acordo com a Resolução do Conselho de Ministros n.º 197/97, é um fórum de articulação e congregação de esforços, baseado na adesão livre, por parte dos organismos públicos e entidades sem fins lucrativos. Neste sentido a Junta de Freguesia de Guidões criou a sua Comissão Social de Freguesia. Esta Comissão foi sempre presidida por um elemento da freguesia, por entender a Junta que desta forma os problemas seriam resolvidos com imparcialidade. Foram criados alguns objetivos: a sinalização das situações mais graves de pobreza e exclusão social da Freguesia; definição de propostas de atuação; encaminhamento para o CLAS dos problemas que não conseguir solucionar, propondo soluções que considerar adequadas; promover mecanismos de rentabilização dos recursos existentes na freguesia e fazer a articulação progressiva de intervenção social dos agentes da Freguesia. Este órgão promoveu, também, ações de informação e outras iniciativas, que visaram uma melhor consciência coletiva dos problemas sociais. Recolheu informação relativa aos problemas identificados no local e garantiu uma maior eficácia e cobertura das respostas. Foi ainda criada uma forte comunicação entre os parceiros e a população em geral. Todas as instituições implementadas na freguesia e com responsabilidades ao nível do desenvolvimento social e comunitário foram convidadas a participar na Comissão Social de Freguesia. A CSF é por isso formada pela Junta de Freguesia, pela Assembleia de Freguesia e engloba também todas as associações e instituições da freguesia: Conferência de São Vicente de Paulo, LIONS, Comissão de Fábrica, jovens, Guidões F. C. e Associação de Pais da Escola de Cerro nº1 e Cerro nº2. A Comissão Social de Freguesia não foi criada para substituir as instituições que já trabalham no apoio social. Foi formada para ajudar estas instituições a melhor prestarem o seu apoio, a melhor conhecerem a realidade existente. Reúne-se através de um representante de cada instituição envolvida, proporcionando um conhecimento mais aprofundado da realidade local. As alterações do quadro económico e social deixam a descoberto um conjunto de necessidades que é necessário, por vezes urgente, dar resposta e desta forma gerem-se melhor os recursos existentes e permite-se um apoio mais justo. Foram ainda reforçados os apoios já existentes, prestados por outras instituições/entidades da Rede Social concelhia, numa lógica de complementaridade. Diagnosticamos e Planeamos. Neste âmbito, realizaram-se várias visitas domiciliárias e reuniões de trabalho onde se analisava e programava a atuação seguinte. De realçar que este trabalho não poderia ser desenvolvido sem o grande empenho do Vereador da Câmara Municipal, com o Pelouro da Ação Social, Dr. Magalhães Moreira. Pela sua importante e muito visível ação no panorama concelhio, merece uma palavra de agradecimento. Numa reunião recente e muito informal, promovida pelo presidente da CSF, José Fernando, a quem coube a tarefa de realizar um bom trabalho no contexto social nestes últimos quatro anos, sempre acompanhado de muito perto por Manuel Araújo, convidou os atuais elementos da Comissão e os que já lá estiveram e foi feito um balanço muito positivo deste trabalho social. Pela primeira vez na Freguesia de Guidões, conseguiu-se que os parceiros começassem a trabalhar em cooperação, possibilitando a criação de respostas com maior eficácia aos problemas sociais, rentabilizando os recursos existentes. A CSF tentou ainda fomentar a formação de uma consciência coletiva dos problemas sociais. Estar no século XXI e no contexto social em que vivemos, passa também por todos participarem nestas ações sociais. Nós já participamos. Comissão Social de Freguesia Manuel Araújo

E o teu concelho vai ser “agregado? Movido pela curiosidade e pelos rumores que há meses circulam na praça pública sobre a intenção deste governo para uma “agregação” forçada de municípios (na novilíngua do governo o termo extinção é estratégica e eufemisticamente substituído pelo termo agregação), e dada a debilitante situação financeira do nosso município, o seu reduzido número de eleitores, efetuei uma análise ao ponto 3.4 “Agregar municípios, mais descentralização de competências” do guião da reforma do Estado recentemente apresentado. Este foi um dos pontos que obrigou aos sucessivos adiamentos da divulgação pública deste guião, para que tal só ocorresse após as eleições autárquicas e estivesse pela via do adiamento, privado do julgamento e do sufrágio universal do povo Português. Confesso que contava encontrar neste manifesto alguma informação concreta que fundamentasse de uma forma irrefutável a badalada inevitabilidade da agregação de municípios. Deparo-me neste capítulo de capital importância para Autonomia Local, em que se pretende delinear o futuro do municipalismo, apenas com duas redutoras páginas (sim duas únicas páginas). Duas páginas cheias de nada. Duas páginas desprovidas de conteúdo ou ideias úteis, sem qualquer vislumbre de fundamentação que sustente a inevitabilidade da agregação de municípios. Um conjunto de ideias vagas notoriamente escritas de uma forma apressada, marteladas pelo preconceito ideológico, e que cuja utilidade para uma reforma autárquica séria é nula. Encontramos aí orientações abstratas e indefinidas (e por isso perigosas) como: “o Governo não deve deixar isolada a reforma das freguesias, e deve abrir um diálogo com a Associação Nacional de Municípios … para um processo de reforma dos municípios aberto e contínuo, que facilite e promova a sua agregação”; “Preparar novo processo de transferência de competências da Administração Central para os municípios e para as entidades intermunicipais” (estas últimas não eleitas diretamente pelo povo); “Concluir, publicitar e colocar em discussão o estudo sobre a racionalização de serviços e equipamentos do Estado pelo território” (leia-se redução de serviços públicos essenciais), entre algumas outras de igual abstração. Onde estão descritos com o pormenor que se exige em tal documento, os diversos tipos de critérios e de métricas (territoriais e demográficos, financeiros, económicos, socioculturais e até políticos) que devem nortear um correto e sério processo de agregação de municípios? Onde estão os estudos (quando conveniente, PSD e CDS têm sempre uma obsessão patológica por estudos) que fundamentem a necessidade de extinção de municípios? Qual a nova arquitetura territorial que emergirá das ditas “agregações”? Quais as novas competências e a distribuição espacial dos serviços municipais nos municípios agregados? Haverá reduções nos quadros de pessoal das autarquias? Em que número ou percentagem? Infelizmente, o vazio e a mediocridade desta sebenta neoliberal, que ambiciona ser o guião para o desmantelamento do Estado Social e da Autonomia Local, não se limitam ao ponto específico da agregação de municípios. O populismo, a cegueira ideológica e desconhecimento do país real estão vertidos do primeiro ao último ponto deste alfarrábio pobre e amador. Ao vazio absoluto de soluções e de ideias para o país do senhor primeiro-ministro, soma-se agora o elemento neutro que é este guião para a reforma do Estado, da autoria do seu vice primeiro-ministro. Mais uma vez a soma de um mais um continua a dar zero. Mais uma vez se comprova a necessidade e a urgência de eleições antecipadas e de uma forte aposta em políticas alternativas à esquerda. De novas políticas que dignifiquem o Estado Social, que respeitem e apostem na Autonomia Local, que coloquem as pessoas e os seus direitos acima da especulação dos mercados e da ditadura do capital. Coordenador Concelhio Bloco de Esquerda Trofa gualter.costa@outlook.com


16 Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

7 de novembro de 2013

Bougadense apresentou equipa de Atletismo Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

O Atlético Clube do Bougadense aproveitou o jogo de futebol senior em casa, para apresentar a equipa de atletismo e dar as boas-vindas ao novo executivo da Câmara Municipal da Trofa e da Junta da União de Freguesias de Bougado. No intervalo da partida entre a equipa sénior do Atlético Clube Bougadense e o Vila Chã, os órgãos sociais da equipa de Santiago apresentaram a equipa de atletismo, que nasceu este ano no seio do clube. Um a um, atletas e treinadores foram chamados ao centro do relvado, assim como a madrinha da equipa, Vera Araújo, também presidente da AssembleiaGeral do clube. A equipa é constituída por 27 atletas, distribuídos pelos “vários escalões”, desde os benjamins, infantis, iniciados, juvenis, juniores, seniores e veteranos. Segudo Pedro Sá, responsável e treinador, juntamente com António Morais, esta é uma equipa “bastante jovem” que vai “apostar essencialmente na formação de atletas, quer como homens e mulheres, quer como atletas”. “Os mais velhos” vão dar “um complemento e tentar ser um exemplo para os mais novos”. “Vamos apostar em todas as disciplinas do atletismo que pudermos treinar aqui, porque há dis-

Equipa de atletismo foi apresentada no domingo

ciplinas como o lançamento do martelo e dardo que teremos que ir à pista treinar, pois não temos condições para isso”, afirmou. O responsável pelo departamento de atletismo mencionou que vão “apostar nos corta-mato”, uma vez que, no “ano passado, alguns elementos deste grupo foram campeões distritais”. Nos próximos tempos, Pedro Sá vai “lutar” para ter “mais material e por melhorar as infraestruturas, porque no inverno chove e não há condições de treino na parte norte” do Parque de Jogos da Ribeira, que “ainda está

em terra e ganha bastante lama”. Quanto às competições, o responsável denotou que têm “corrido bem”, tendo obtido “alguns bons resultados” no Cortamato Rosa dos Ventos, em Oliveira de Santa Maria, Vila Nova de Famalicão, como “a vitória da Deolinda, o 2º lugar de Alice Oliveira” e, coletivamente, ficaram em “12º lugar entre 27 equipas”, contando com “todos os atletas e não por escalões, como acontece noutras provas”. Foram ainda chamados ao centro do relvado todos os diretores e membros dos órgãos

sociais do clube, assim como Sérgio Humberto, presidente da Câmara Municipal da Trofa, António Azevedo, vice-presidente da Câmara Municipal da Trofa, Renato Pinto Ribeiro, vereador do Desporto, Luís Paulo, presidente da Junta da União de Freguesias de Bougado e António Barbosa membro do executivo de Bougado. De forma a dar as boas-vindas aos novos eleitos da Câmara Municipal da Trofa e da Junta da União de Freguesias de Bougado, o presidente da direção do Bougadense, Adalberto Maia,

entregou a Sérgio Humberto a camisola oficial da equipa de atletismo e Vera Araújo entregou a Luís Paulo a camisola oficial da equipa de futebol sénior. Para Sérgio Humberto é com “muito agrado” que vê “outras modalidades com prosperidade na Trofa”. “É com grande alegria que vimos felicitar esta iniciativa dos órgãos sociais do Bougadense em agora catapultarem o atletismo nesta instituição”, afirmou, mencionando que “desporto é saúde” e que os jovens devem “ter o culto pela atividade desportiva que também é pela sua saúde”.

Inscrições abertas para a Concentração de Veículos Antigos e Clássicos O Clube de Slotcar da Trofa está a preparar a primeira Concentração de Veículos Antigos e Clássicos, que vai decorrer no dia 16 de novembro, sábado. As inscrições já estão “abertas” e devem ser formalizadas na sede do clube até terça-feira, dia 12 de novembro. A concentração, com início pelas 12 horas, começa com a admissão das viaturas para exposição, como automóveis,

motas e bicicletas, em frente à sede do Clube. A presença das viaturas no recinto “é gratuita”. De seguida há um almoço-convívio num restaurante próximo, pelas 13.30 horas. Já o passeio, com início pelas 15.30 horas, vai percorrer “cerca de 30 quilómetros entre as freguesias do concelho”, terminando com um Porto de Honra, que acolhe “todos os participantes, para um agradável final

de tarde”. “O Clube SlotCar da Trofa convida todos os amantes dos Veículos Antigos e Clássicos a participar nesta que será a 1ª Concentração da nova modalidade desta associação”, convidou a direção do clube. O evento está integrado na comemoração do 15º aniversário da elevação da Trofa a concelho. P.P.

Edição 446  

Edição de 6 de Novembro de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you