Issuu on Google+

30 de maio de 2013 N.º 425 ano 11 | 0,60 euros | Semanário

Diretor Hermano Martins

PUB

Desporto pág. 15

Sete atletas da Trofa campeões nacionais Polícia pág. 4

Atualidade pág. 5

GNR recupera tesouro no rio Ave

Política pág. 7

OPJ premeia Vigorosa e escolas da Lagoa e Paradela Atualidade pág. 3

Maior Coração Humano com mais de 2000 pessoas

AntónioCorreia é candidato ao Muro


2 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Festa do Vizinho para fortalecer laços nas habitações sociais

Grupo da Trofa na Corrida da Mulher Entre as milhares de mulheres que participaram na manhã de domingo, dia 26 de maio, na edição de 2013 da Corrida da Mulher, organizada no Porto pela ruporto.com, marcaram presença centenas de trofenses. Um grupo de S. Martinho de Bouga-

do, composto por uma centena, deslocou-se em duas camionetas, com saída do Parque Doutor Lima Carneiro.Acorrida visava angariar fundos para o Instituto Português de Oncologia do Porto, para apoiar os estudos para a cura do cancro da mama. P.P.

116 dádivas para o Hospital de S. João Cento e vinte e três pessoas participaram na colheita de sangue, que o Lions Clube da Trofa dinamizou no sábado, dia 25 de maio, na Escola Básica 2/3 da

A Câmara Municipal da Trofa vai promover a Festa do Vizinho nas habitações sociais de S. Martinho e S. Romão do Coronado. Iniciativas previstas para crianças e adultos. Por se assumir como “um momento privilegiado de promoção e integração social e comunitária, onde se enaltece a importância do reforço e consolidação dos laços sociais e das redes informais de interajuda”, a Festa do Vizinho volta a ser realizada pela Câmara Municipal da Trofa. A iniciativa decorre na sextafeira, 31 de maio, entre as 15 e as 22 horas, junto da população residente nos complexos da ha-

bitação social de S. Martinho de Bougado e S. Romão do Coronado. A festa conta com atuações musicais e demonstrações de atividades realizadas pelos jovens. As crianças vão divertir-se na atividade “A jogar e a aprender muito mais vamos saber”, enquanto os adultos podem conviver através de jogos tradicionais. Para os mais briosos na decoração, haverá o concurso da “Mesa mais bonita”. A Festa do Vizinho culmina com um jantar convívio entre todos os moradores dos empreendimentos, bem como todos os que queiram associar-se também a esta festa. C.V.

pub inst

Vila de Ribeirão. Destas, 116 colheitas foram feitas a favor dos doentes do Hospital de S. João do Porto. P.P.

A Rapaziada lança CD O grupo musical A Rapaziada, da associação Amar ao Luar, sediada em Cidai, Santiago de Bougado, vai lançar um cd de músicas tradicionais portuguesas. “Terra a Terra” é o nome do álbum editado pelo grupo, que vai ser apresentado no dia 8 de junho, às 17 horas, nas antigas

instalações da Escola Básica de Cidai. A entrada é livre. A Rapaziada nasceu em setembro de 2010, tem nove elementos que o completam e é composto por quatro cavaquinhos, um bombo, uma pandeireta, uma viola, um bandolim e um acordeão. C.V.

Agenda Dia 30 21.30 horas: Peregrinação da imagem de Nossa Senhora pelas aldeias da paróquia de S. Martinho de Bougado, com saída dos Bombeiros Dia 31 15-22 horas: Festa do vizinho, nos complexos da habitação social de S. Martinho de Bougado e S. Romão do Coronado 21.30 horas: Encerramento da Peregrinação da imagem de Nossa Senhora pela paróquia de S. Martinho de Bougado, da Igreja Matriz Dia 01 15 horas: Apresentação do candidato do Unidos pela Trofa, Feliciano Castro, à Junta de Freguesia de Covelas, no salão nobre da Junta 20 horas: Apresentação da candidata pelo Partido Socialista, Joana Lima, à Câmara Municipal da Trofa, na Rua do Poente, em Santiago de Bougado 21.30 horas: Procissão de velas do encerramento do mês de Maria da paróquia de Santiago de Bougado, da Capela de Santa Luzia até à Igreja Matriz

Farmácias de Serviço Dia 30 Farmácia Barreto Dia 31 Farmácia Nova Dia 01 Farmácia Moreira Padrão Dia 02 Farmácia de Ribeirão Dia 03 Farmácia Trofense Dia 04 Farmácia Barreto Dia 05 Farmácia Nova Dia 06 Farmácia Moreira Padrão

pub

Telefones úteis Ficha Técnica Fundadora: Magda Araújo Diretor: Hermano Martins (T.E.774) Sub-diretora: Cátia Veloso (9699) Editor: O Notícias da Trofa Publicações Periódicas Lda. Publicidade: Maria dos Anjos Azevedo Redação: PatríciaPereira(9687),CátiaVeloso(9699) Setor desportivo: Diana Azevedo, Marco Monteiro (C.O. 744), Miguel Mascarenhas (C.O. 741) Colaboradores: Atanagildo Lobo, Jaime Toga, José Moreira da Silva (C.O. 864), Tiago

Nota de redação Vasconcelos, Valdemar Silva, Gualter Costa Fotografia: A.Costa, Miguel Trofa Pereira (C.O. 865) Composição: Magda Araújo, Cátia Veloso Impressão: Gráfica do Diário do Minho, Lda, Assinatura anual: Continente: 22,50 euros; Extra europa: 88,50 euros; Europa: 69,50 euros; Assinatura em formato digital PDF: 15 euros NIB: 000706050039952000684 Avulso: 0,60 Euros E-mail:jornal@onoticiasdatrofa.pt

Sede e Redação: Rua das Aldeias de Cima, 280 r/c 4785 - 699 Trofa Telf. e Fax: 252 414 714 Propriedade: O Notícias da Trofa - Publicações Periódicas, Lda. NIF.: 506 529 002 Registo ICS: 124105 | Nº Exemplares: 5000 Depósitolegal: 324719/11 Detentores de 50 % do capital ou mais: Magda Araújo

Os artigos publicados nesta edição do jornal “ONotíciasdaTrofa”sãodainteiraresponsabilidade dos seus subscritores e não veiculam obrigatoriamente a opinião da direção. O Notícias da Trofa respeita a opinião dos seus leitores e não pretende de modo algum ferir suscetibilidades. Todos os textos e anúncios publicados neste jornal estão escritos ao abrigo do novo Acordo Ortográfico. É totalmente proibida a cópia e reprodução de fotografias, textos e demais conteúdos, sem autorização escrita.

Bombeiros Voluntários da Trofa 252 400 700 GNR da Trofa 252 499 180 Polícia Municipal da Trofa 252 428 109/10 Jornal O Notícias da Trofa 252 414 714


Atualidade 3

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Maior Coração Humano a bater com mais de 2 mil pessoas Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Comunidade e 18 instituições do concelho da Trofa associaram-se à proposta da CAFAP da ASAS e desenharam o maior coração humano, no sábado, dia 25 de maio. Cerca de duas mil pessoas desenharam um coração, que bateu por todas as famílias, no Estádio do Clube Desportivo Trofense. A iniciativa, que teve o cunho do Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP) “Crescer em Família”, da ASAS (Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso), com a colaboração da Câmara Municipal da Trofa, do Hospital de S. João e do Clube Desportivo Trofense, começou com um desfile que partiu do Parque Nossa Senhora das Dores, com a participação de 18 instituições do concelho da Trofa. Segundo o presidente Vítor Dias, a Orquestra Ritmos Ligeiros participou na construção do maior coração humano, por entender que esta era uma causa de “solidariedade”. Carla Lima, representante da delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa, contou que a instituição aceitou o convite da ASAS “de coração cheio”. “Além dos nossos, todos trouxemos corações e viemos formar este. Acho que todas as instituições têm que ter instituições de coração, e dar o nosso coração, afirmou. Enquanto as associações davam entrada no relvado do estádio do Trofense, o alarido estava centrado na bancada VIP, com os futebolistas João Moutinho e Rui Patrício, o selecionador nacional, Paulo Bento, e ainda a antiga atleta Aurora Cunha a distribuírem autógrafos e a deixarem-se fotografar.

Articuladas com esta iniciativa, decorreram as comemorações do Dia Internacional da Criança Desaparecida. Os miúdos do Departamento de Formação do Clube Desportivo Trofense e da ASAS disputaram um jogo de futebol, que contou com a participação de João Moutinho e Rui Patrício, jogadores da Seleção Nacional. Para o primeiro, este jogo foi “mais fácil” para defrontar Rui Patrício, uma vez que este “estava a jogar à frente e não na baliza”. “A equipa dele jogou muito bem, quando ele não tocou na bola”, brincou. No final do jogo, a associação ASAS e o Trofense receberam da mão do Joãozinho – mascote do projeto da Ala Pediátrica do Hospital de S. João -, uma camisola da seleção portuguesa do jogador Pepe e uma camisola do internacional Cristiano Ronaldo assinada pelos colegas do Real Madrid. Quanto a esta iniciativa, João Moutinho avançou que é “extremamente importante”, esperando que “muitas mais” edições possam acontecer. “É uma grande iniciativa, que o Joãozinho e que a ASAS estão a fazer e espero que continuem a ajudar como estão. Foi muito importante terem conseguido juntar um enorme número de pessoas”, referiu. Rui Patrício, guarda-redes da seleção nacional, partilha da

mesma opinião do seu colega, mencionando que espera que existam “muitos mais projetos para ajudar as crianças, que é o mais importante”. Sabendo que as figuras públicas podem dar “algum impacto”, Paulo Bento decidiu participar nesta causa que é “extremamente importante” e que “deve preocupar a todos”. Para o selecionador nacional esta é uma forma de levar a comunidade a “pensar na forma como podemos contribuir para amenizar este flagelo e, se possível, erradicá-lo, porque é uma preocupação dos pais”. “Temos montes de exemplos de quando estamos com a responsabilidade ter filhos dos outros com os nossos e aí teremos de contribuir, para que tudo possa correr da melhor maneira, com a melhor segurança possível”, afirmou.

muito alegres, mesmo com o calor. A nossa grande motivação é darmos alegria e conseguir transmiti-la”, declarou. Para António Ferreira, presidente do conselho de administração do Hospital de S. João, do Porto, esta iniciativa foi “fantástica”, porque tinha “um objetivo comum: tratar crianças doentes, em sofrimento e que precisam de apoio familiar”. “Acolher e retribuir à sociedade crianças que estão dela afastadas é uma missão muito nobre, que todas as instituições que aqui estiveram têm em conjunto. A ASAS e o Joãozinho são ‘irmãos gémeos’ e, por isso, foi com muito gosto e com muita alegria que aqui estivemos hoje”, mencionou.

A Câmara Municipal da Trofa apoiou com “muita honra e orgulho” estas iniciativas. “Eu acho que este dia quis assinalar, de uma forma muito profunda, a preocupação da defesa dos direitos da criança, fazendo este grande coração. É com muito orgulho e muita satisfação que damos mais um passo em frente, no sentido da solidariedade, da proteção da criança, enfim, de todos estes valores, que são tão importantes para a sociedade ser mais fraterna e mais justa”, aludiu a presidente Joana Lima. A iniciativa terminou com um jantar de angariação de fundos para o Hospital de S. João do Porto, no Restaurante Lina, em Santiago de Bougado.

Organização fez balanço “positivo” Helena Oliveira, presidente da ASAS, fez um “balanço positivo” desta ação, que pretendia alertar para a importância da família, uma vez que foram “atingidos todos os objetivos e, sobretudo”, por ter “juntado famílias em mais do que um projeto na mesma iniciativa, em que a criança é a única causa” que os move. “Acho que foi uma tarde e um cortejo Jogadores de futebol e selecionador engrandeceram iniciativa


4 Polícia

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

GNR detém suspeitos de assalto e faz buscas no Rio Hermano Martins

A GNR recuperou parte das moedas de ouro e prata furtadas de uma habitação, na aldeia da Maganha, e deteve quatro suspeitos. Um saco com moedas foi encontrado no fundo do Rio Ave. Foi uma autêntica “caça ao tesouro” no fundo do RioAve que a Guarda Nacional Republicana (GNR) efetuou na tarde de sexta-feira, para encontrar parte de cem mil euros em moedas de ouro e prata de coleção furtadas horas antes numa habitação na Rua Nélson Ferreira, na aldeia da Maganha, freguesia de Santiago de Bougado. O trânsito congestionou na Estrada Nacional 14, devido aos olhares curiosos daqueles que se aperceberam de movimentações inabituais no leito do rio, junto à ponte que separa a Trofa de Ribeirão. Cerca das 15.40 horas, dois mergulhadores da Unidade Especial de Operações Subaquáticas da GNR, vindos de Lisboa,

GNR encontrou saco no fundo do rio, com cerca de 30 mil euros em moedas de ouro e prata

tentavam descobrir um saco com moedas de ouro e prata que os suspeitos tinham atirado para despistar as autoridades, depois de o Núcleo de Investigação Criminal do Departamento da GNR de Santo Tirso ter iniciado as investigações sobre o crime. Duas horas depois, com a ajuda de um dos suspeitos, que

lhes indicou o sítio para onde o saco tinha sido atirado, os mergulhadores chegaram ao paradeiro das moedas de ouro e prata de coleção, avaliadas em cerca de 30 mil euros. Mais tarde, a GNR encontrou mais um saco de moedas numa busca efetuada à habitação de um dos indivíduos, residente per-

to da casa onde estava o material furtado e primo em segundo grau do proprietário. As autoridades encontraram ainda moedas num terreno baldio, junto à Decathlon, no concelho da Maia. Também foram encontradas algumas moedas num café, na Maganha, onde um dos suspeitos as trocou por notas, num to-

tal de 30 euros. Segundo fonte policial, a GNR conseguiu recuperar cerca de 40 mil euros em moedas, também graças à colaboração dos quatro suspeitos, três residentes na Trofa e um na Maia (este já com cadastro), e com idades compreendidas entre os 19 e os 23 anos. A Guarda investiga agora se estão ligados a outros furtos ocorridos a interior de habitações, no concelho trofense. Os indivíduos foram constituídos arguidos e aguardam pelo desenvolvimento do inquérito em liberdade. O furto ocorreu entre quinta e sexta-feira. A casa foi encarada pelos ladrões como um “alvo” fácil já que não é habitada, pois o proprietário, com cerca de 60 anos e mecânico de máquinas numa empresa em Alvarelhos, reside em S. Martinho de Bougado. De lá retiraram cerca de cem mil euros em moedas de ouro e prata, que terão dividido entre si. No entanto, o crime não compensou por muito tempo, já que a GNR rapidamente partiu ao seu encalço.

Sete detenções por incumprimento do Código da Estrada Na Rua do Horizonte, em S. Romão do Coronado, um homem, com 77 anos, foi detido, pelas 19 horas de sexta-feira, 23 de maio, por conduzir um ciclomotor sem habilitação, uma vez que a carta estava caducada. Notificado para comparecer em Tribunal, no dia seguinte, o homem está a aguardar as medidas de coação. No mesmo dia, mas pelas 23.20 horas, na Rua 16 de Maio, em Santiago de Bougado, um

homem de 42 anos foi detido por conduzir um veículo ligeiro de passageiros com uma taxa de 2.11 gramas de álcool por litro de sangue. Notificado para comparecer em tribunal no dia seguinte, foi aplicada como medida de coação uma coima no valor de 440 euros e seis meses de inibição de condução. Já no sábado, dia 25, uma mulher de 20 anos foi intercetada pelos militares quando seguia na Rua Doutor Délio Santarém, em

S. Romão do Coronado, a conduzir um motociclo sem habilitação. A jovem foi presente em Tribunal na segunda-feira, tendo a medida ficado suspensa. A GNR da Trofa deteve, pelas 17 horas de domingo, um homem, com cerca de 55 anos, quando seguia na Rua Columbano Bordalo Pinheiro, em S. Martinho de Bougado, por conduzir com uma taxa de 1.40 gramas de álcool por litro de sangue. O homem, residente em S. Marti-

nho, foi presente em Tribunal na segunda-feira, no entanto e pena está suspensa. Na segunda-feira, pelas 10.30 horas, uma mulher de 25 anos foi detida na Avenida da Estação, em S. Romão do Coronado, por conduzir um ciclomotor sem habilitação. Ajovem foi presente em Tribunal na tarde do mesmo dia, mas a pena está suspensa. Também na terça-feira, pelas 5 horas, um homem de cerca de 40 anos foi detido pela GNR da

Trofa, quando conduzia um ligeiro de passageiros na Rua D. Pedro V, em S. Martinho de Bougado, sem habilitação para condução. Notificado para comparecer em Tribunal do mesmo dia, mas este não apareceu. No mesmo dia e na mesma rua, mas pelas 18.30 horas, uma jovem de 20 anos também foi detida por conduzir um ciclomotor sem habilitação. Em Tribunal, no dia seguinte, o caso baixou a inquérito. P.P./H.M.

Sete botijas de gás furtadas Um posto de abastecimento de combustíveis, situado na Rua D. Pedro V, em S. Martinho de Bougado, foi alvo de furto na tarde de quinta-feira, dia 23 de maio.

Tudo aconteceu entre as 4 e as 4.30 horas, quando um indivíduo, que circulava num veículo Fiat Uno, de cor branca, parou no local e furtou sete botijas de

gás. O assalto ficou registado no sistema de vídeo-vigilância, onde é possível ver como tudo decorreu. O furto está avaliado em 250 euros. P.P.

Furtos a interior de residências rendem mais de 15 mil euros

www.trofa.tv

Cerca de 13 mil euros. Este é o valor aproximado dos objetos que foram furtados do interior de uma habitação, situada na Rua Abade Pedrosa, em S. Martinho de Bougado, durante a tarde de sábado, 25 de maio. O modus operandi dos amigos do alheio foi partirem uma janela, que dava acesso a uma das salas. Foi através daí que se colocaram dentro da habitação,

de onde furtaram diversas peças em prata, ouro, relógios, anéis e fios. Os proprietários apenas deram pelo furto cerca das 23 horas do mesmo dia, quando regressaram a casa. O caso foi entregue à Guarda Nacional Republicana da Trofa. Também durante a madrugada do dia 13 de maio, uma habitação em Alvarelhos foi alvo da visita dos amigos do alheio. Es-

tes arrombaram a janela e furtaram do seu interior um plasma, computador, colunas áudio, 1700 euros em dinheiro, leitor de DVD, máquina de café, autorrádio, entre outros objetos. O proprietário foi alertado no mesmo dia 13 por uma pessoa que estava responsável por cuidar da habitação, mas, como se encontrava no estrangeiro, apenas apresentou queixa agora à GNR. P.P.


Atualidade 5

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Assembleia Municipal Jovem da Trofa

“4 Rodas para o Teu Futuro” e “Viva a Biblioteca” foram os vencedores Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

sou que os jovens devem participar “não só pela verba”, mas sobretudo, para “dar as suas ideias ao concelho”. “É claro que a verba é muito importante para podermos contemplar o maior número de projetos e o projeto ser cada vez mais aliciante e mais estrutural, mas, sem dúvida alguma, que a vontade e a iniciativa deste projeto foi envolver, sobretudo, a sociedade jovem do nosso concelho”, concluiu.

Cerca de 260 jovens escolheram, em Assembleia Municipal Jovem, que se realizou no dia 25 de maio, os dois projetos a contemplar no orçamento municipal de 2014. O auditório da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado foi o local escolhido para acolher a 3ª edição da Assembleia Municipal Jovem e do Orçamento Participativo Jovem (OPJ). Dos 14 projetos apresentados, 12 de âmbito concelhio e dois de âmbito escolar, os cerca de 260 jovens tiveram que escolher dois, para fazer parte do orçamento municipal do próximo ano. No âmbito concelhio, o projeto escolhido foi “Quatro Rodas para o Teu Futuro”, com um total de 467 pontos. João Pedro Silva, treinador da Associação Cultural Recreativa Vigorosa, ficou “muito contente e satisfeito”, por ver o seu projeto contemplado com o valor de 15 mil euros, que será destinado “à compra de um veículo de transporte coletivo”. Apesar de em edições anteriores, a associação ter “pensado em concorrer”, só este ano é que essa vontade se concretizou devido à “necessidade” que tem em adquirir este transporte, uma vez que a carrinha que tinham “avariou há uns meses”. “Nós não temos transporte para os miúdos e então sentimos essa necessidade e queríamos expô-la à comunidade trofense”, contou.

Vencedores satisfeitos com o prémio

Para o treinador, do “ponto de vista do basquetebol”, o facto de a equipa ter a “carrinha de nove lugares” é “importante” e “crucial” para o “crescimento” da modalidade, que conta com “mais de cem atletas”. Contudo, João Pedro Silva salientou que o OPJ envolve “partilha” e, como tal, o veículo também será disponibilizado a “outras associações e outros membros da comunidade que prentendam usufruir dele”. Já no âmbito escolar, o projeto “Viva a Biblioteca”, apresentado por alunos das escolas básicas de Paradela, de S. Martinho de Bougado, e da Lagoa, de Santiago, arrecadou 1050 pontos. Contentamento e entusiasmo eram os sentimentos de Inês Borges, Inês Santos, Carolina Ferreira e João Moreira, alunos

Assembleia Jovem foi das mais participadas

da EB1 Paradela e EB1 Lagoa, que “não contavam” receber este prémio, uma vez que tinha “muita gente” a votar. O valor de dez mil euros será dividido pelas escolas básicas de Paradela e Lagoa, para colmatar a falta de equipamentos e livros nas bibliotecas. Com um orçamento de “cinco mil euros”, cada escola vai adquirir “um computador, um projetor, DVD” e centenas de livros nas categorias de “histórias, banda desenhada, ciências”, entre outros. Segundo Olívia Queiroz, professora bibliotecária do Agrupamento das Escolas da Trofa, foi “muito entusiasmante” desenvolver este projeto com os alunos, que estavam “motivados e despertos, para a situação de participarem e deixarem livros e equipamentos para os meninos que vão continuar nas escolas”. A professora bibliotecária pondera participar na próxima edição com um projeto similar, mas que abranja outras escolas, pois “as verbas são muito importantes” para ajudar a ter “livros atualizados” nas bibliotecas, o que “custa algum dinheiro”. Joana Lima, presidente da Câmara da Trofa, estava satisfeita com o número de jovens presentes, uma vez que demonstra “a dinâmica” e “determinação” existente na juventude do concelho. Nesta edição da Assembleia Municipal Jovem, o que “reconfortou muito” a autarca foi o facto de todos os projetos terem em “comum” a vontade de darem “mais à sua terra e aos jovens”. “Na apresentação dos projetos,

os jovens tiveram a preocupação de dizer que o projeto não era para si, nem para o grupo, mas sim para os cidadãos da Trofa. Isto demonstra bem não só a vontade de participar no ponto de vista cívico, mas também do ponto de vista solidário”, denotou. Joana Lima referiu que o “valor simbólico” (25 mil euros) do OPJ, demonstra que “não é preciso muito dinheiro para pôr os jovens a participar e a dar o seu contributo, para fazerem uma sustentação para o concelho”. A edil trofense asseverou que vai aproveitar “um conjunto de projetos”, para introduzir no orçamento municipal, por serem “propostas muito interessantes do ponto de vista imaterial, que podem trazer uma mais-valia para o concelho”. A Câmara da Trofa vai continuar a apostar no Orçamento Participativo Jovem, sendo sua “estratégia aumentar a verba em cinco mil euros” na próxima edição. No entanto, Joana Lima fri-

OPJ da Trofa com uma “evolução muito clara” GiovaniAlegretti, professor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, denotou que o Orçamento Participativo Jovem da Trofa tem tido “uma evolução muito clara da equipa técnica”, que tem levado este processo com “uma coesão muito maior” e com uma “capacidade de crescer”, aprendendo com “os erros e as demandas dos jovens”. “Hoje vejo uma convicção muito forte da presidente e dos vereadores, havendo até um aumento de montante, o que é uma indicação mesmo em momento de crise e cortes. Vejo também uma evolução enorme na participação dos jovens, o que quer dizer que o mecanismo não só se enraizou, como são produzidos projetos de maior qualidade”, declarou, referindo que os “grupos desportivos hoje têm mais participação”. Para o docente, nos próximos anos, o OPJ terá “uma natural sobrevivência, continuação e crescimento, que a política não vai poder não reconhecer”.Atualmente, em Portugal, existem “seis concelhos” a desenvolverem o Orçamento Participativo Jovem, sendo o País com o “número mais elevado na Europa”.

Torneio Inter-Escolas e Artesanato em Fonteleite O Agrupamento de Escolas do Coronado e Covelas está a organizar um torneio inter-escolas. Os estabelecimentos envolvidos são os de Feira Nova, Fonteleite, Portela, Querelêdo e Vila. A atividade escolar terá lugar na Quinta de S. Romão, dia 10 de junho, segunda-feira, a partir das 13.30 horas. Para as 17 horas está marcado um concerto gospel sul africano, pelos Exaltation. Já a Associação de Pais da Escola Básica de Fonteleite está a organizar a 4ª Feira de Artesanato de Fonteleite, que se realiza no dia 16 de junho. Com abertura ao público por volta das 13.30 horas, os visitantes poderão contar com um concerto de cordas agendado para as 15 horas, Pedro Musical Show, e às 17.30 horas com um lanche-convívio com porco no espeto. D.F.


6 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

PCP preocupado com aumento de alunos com carências Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Honório Novo visitou a Escola Secundária da Trofa para se inteirar da realidade vivida pelo maior agrupamento do País. Deputado do PCP mostrou-se preocupado com o aumento do número de alunos carenciados. “Cerca de 45 por cento da população escolar deste agrupamento, isto é, mais de 1400 alunos estão classificados do ponto de vista da ação social nos escalões A ou B”. Este foi um dos dados recolhidos por Honório Novo, deputado do PCP, que visitou a Escola Secundária da Trofa na tarde de segunda-feira, para se inteirar das condições do maior agrupamento do concelho da Trofa. Para o deputado, o número de alunos carenciados “atemoriza” e é “clarificador das dificuldades sociais porque passam as famílias da Trofa”. Esta realidade agrava-se, sublinhou, sabendo que “o Governo dificultou o acesso dos alunos aos apoios sociais escolares”. Outro dos dados “indiretos” que “mostram as dificuldades por que passa esta população” é o número de refeições servidas, diariamente, nas cantinas, revelou. “Quer aqui (Escola Secundária), quer na EB 2/3 (Professor Napoleão Sousa Marques), servem-se cerca de três vezes mais refeições do que serviam há três anos e os alunos já não se quei-

xam tanto da qualidade da comida, mas sim da quantidade, dizendo que é pouca”, frisou. Acompanhado pelos candidatos da CDU à Câmara (Conceição Silva), Assembleia Municipal (Paulo Queirós) e União de Freguesias de Bougado (Miguel Alexandre), Honório Novo ficou a conhecer a realidade vivida pela comunidade escolar do agrupamento junto do diretor da Comissão Administrativa Provisória, Paulino Macedo. “Se se quiser ter uma radiografia muito aproximada da catástrofe social que é a consequência destas políticas da troika basta visitar uma escola”, defendeu o deputado que também quis ressalvar a interrupção das obras de requalificação da Escola Secundária. “Verificamos que a Parque Escolar intervencionou a parte da frente, deixando a parte de trás por concluir. É uma obra que parou em janeiro de 2011 e importa perceber quais as intenções do Governo relativamente à concretização da empreitada, que a cada dia que passam é mais urgente”, asseverou. Para isso, o PCP vai questionar a administração central para “tranquilizar os próprios agentes da comunidade escolar” e “perceber se, tal como foi indiciado à direção, é em julho ou agosto que o empreiteiro volta para retomar as obras”. Honório Novo considerou ainda que a constituição do megaagrupamento deixou a nu “o défice que existe nos recursos hu-

Deputado e elementos da CDU da Trofa inteiraram-se da realidade atual do Agrupamento

manos”, revelando que a Escola necessita de “quase mais 50 por cento de auxiliares de educação”. “Neste momento, tem 70 profissionais e está a pedir 33 contratos emprego-inserção. É uma situação insustentável, porque não há disciplina neste agrupamento que se consiga conservar sem a presença dos assistentes operacionais”. Paulo Queirós, candidato da CDU à Assembleia Municipal, afirmou que esta visita “faz parte do projeto” do partido para “fazer uma avaliação do estado da Educação neste agrupamento” e pretende fazer chegar ao Governo os reparos e as novas ideias.

Relativamente ao novo pavilhão desportivo, contemplado nas obras e que, para além de servir a escola, vai ser utilizado pelo movimento associativo, Paulo Queirós afirmou que “o pavilhão, que estava incluído na fase três, foi englobado na fase dois, mas neste momento não há mais nenhuma informação concreta”. “É mais um elemento que vamos procurar saber, para poder intervir, pois se, eventualmente, não estiver contemplado, vamos fazer as devidas pressões. O pavilhão faz muita falta ao movimento associativo do concelho, porque o de S. Romão está superlotado”, frisou.

Miguel Alexandre é candidato à União de Freguesias de Bougado

Durante a reunião com o diretor da CAP, Honório Novo apresentou os elementos que o acompanhavam e referiu-se a Miguel Alexandre como candidato da CDU à União de Freguesias de Santiago e S. Martinho de Bougado.

MostrARTE2013 alertou para a importância da educação artística Demonstração de graffiti (Luís Carneiro), visionamento de produções multimédia (Oficina de Multimédia B), sessão fotográfica (Angélica Costa) e aulas vivas (turmas e professores de

Desenho A). Estas foram algumas das atividades inseridas na MostrARTE2013, que decorreu entre os dias 20 e 24 de maio, na Escola Secundária da Trofa. O evento foi coorganizado

pelo Clube de Artes e o Curso Profissional de Técnico de Organização de Eventos, no âmbito da comemoração da “segunda Semana Internacional da Educação Artística, proclamada pela Unesco”. “A comunidade escolar pôde contemplar (n)uma mostra de espaços artísticos construídos com o intuito de aumentar a consciencialização global para a importância da educação artística e assim sensibilizar a comunidade para o potencial da arte no desenvolvimento das capacidades criativas do século 21”, afirmou Rosário Cruz, professora responsável pela atividade. P.P. Evento visava mostrar importância da educação artística


Atualidade 7

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

António Correia concorre ao Muro pelo PSD/CDS Cátia Veloso Patrícia Pereira

António Correia é o candidato da coligação do PSD e CDS-PP à freguesia do Muro. Requalificar as estradas nacionais e construir um parque infantil foram os projetos apresentados. O segundo candidato a presidente de junta de freguesia apresentado pela coligação do PSD e CDS, “Unidos Pela Trofa”, foi António Correia. “Equidade” foi a palavra que marcou o discurso do candidato ao Muro que, mesmo sabendo que “é arriscado prometer obra” no atual momento, considera que a população “tem o direito de exigir” que “parte dos impostos seja investida” na freguesia. Numa sessão realizada no salão nobre da Junta de Freguesia do Muro, ao fim da tarde de sábado, António Correia afirmou que “há obras que há muito tempo são propostas em planos plurianuais” e que “já deviam ter sido executadas”. São elas “a colocação de semáforos de contenção de velocidade e requalificação das estradas nacionais 14 e 318 e construção de um parque infantil”. E quando se referiu à equidade, o candidato afirmou que “quando se paga uma contribuição especial para construir no Muro, paga-se o IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) no máximo, quando em concelhos vizi-

António Correia apresentou projetos para a freguesia

nhos e com melhor qualidade de vida pagam muito menos que nós”. “É bom lembrar que há lugares na freguesia que ainda não têm água nem saneamento básico. É por esta falta de equidade que temos que nos unir para a combater”, frisou. No final da apresentação, António Correia explicou ao NT e à TrofaTv que aceitou o convite da coligação depois de Carlos Martins, atual presidente da Junta de Freguesia eleito pelo CDS, ter recusado encabeçar a lista. “A coligação Unidos pela Trofa é um

projeto global e o Muro não devia ficar de fora”, argumentou. Questionado sobre se avançaria pela coligação se soubesse que Carlos Martins avançaria como independente, o candidato não foi claro, referindo apenas que “quando tomou a decisão unilateral de dizer que estava contra a coligação e que, possivelmente, ia avançar como independente, o Carlos Martins devia reunir o grupo (elementos eleitos pelo CDS em 2009, ao Muro) para que cada um tivesse a sua opinião sobre saltar

fora ou não do CDS”. Correia considera que vai ser uma corrida “difícil” à Junta, pois “nestas eleições olha-se às pessoas e não aos partidos”, e deixa a ressalva de que é “amigo do Carlos Martins, do Armando e de todos os colegas que estão nessa lista”. “E vamos continuar, pois não é a política nem o futebol que nos vai dividir”, assegurou. No entanto, na coligação há a certeza de que António Correia é o candidato que vai vencer as eleições. Sérgio Humberto, candidato à Câmara Municipal da Trofa, caracterizou-o como “homem sério, com postura tranquila, mobilizadora e apaziguadora” e que, “apesar de não ser natural da freguesia do Muro, ama mais esta freguesia do que algumas pessoas que aqui nasceram”. Já Renato Pinto Ribeiro, presidente da Comissão Política Concelhia do CDS-PP Trofa, quis deixar uma palavra de incentivo ao candidato, que também soou a recado para os que não se quiseram comprometer com a coligação: “Começo por partilhar uma frase do doutor Paulo Portas numa conversa que tive com ele há relativamente pouco tempo, em que me disse que, na política, mais importantes que aqueles que partem são aqueles que ficam e que entram, e complementou, dizendo que há pessoas que passam pelas nossas vidas para nos ensinar a não sermos como elas”.

Obras da Metro nos parques foram “arma” contra executivo A apresentação também serviu para Sérgio Humberto apontar armas contra o executivo camarário socialista. O candidato à autarquia acusou-o de “fazer negócios para atirar foguetes para fazer obra em período de campanha eleitoral”, afirmando que, ao contrário do que estava projetado, a Metro do Porto não vai “investir cinco milhões” na requalificação dos parques da cidade, “para construir o túnel, escadas rolantes e rede viária”. “Aquilo que esta câmara fez e está a fazer em negociações escondidas com a Metro do Porto é aterrar o canal do metro e com isso gastar 1,7 milhões de euros. Alguém acredita que a Metro, investindo nos próximos meses 1,7 milhões de euros para aterrar o canal do metro, daqui a dois ou três anos vai investir novamente mais cinco milhões de euros só para aquela zona?”, questionou. Feliciano Castro é o candidato que se segue. O homem que vai correr, pela coligação, a Covelas é apresentado no sábado, 1 de junho, às 15 horas, no salão nobre da mesma Junta de Freguesia.

Julgado de Paz é uma “vantagem” na Trofa Patrícia Pereira A.Costa

Auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado acolheu na terça-feira, 28 de maio, uma conferência denominada “Justiça de Paz”, organizada pelo Julgado de Paz da Trofa. Divulgar o Julgado de Paz e esclarecer a comunidade sobre as suas competências e modo de funcionamento foram os principais objetivos da conferência “Justiça de Paz”, que decorreu no auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado. Esta sessão teve como oradores José Magalhães Moreira, vice-presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joel Timóteo, Juiz de Círculo, Paula Rodrigues, presidente da Delegação da Ordem

dos Advogados da Comarca de Santo Tirso, Iria Pinto, Juíza do Julgado de Paz da Trofa, Pedro Cunha, professor da Universidade Fernando Pessoa, e Carla Murcha, mediadora de conflitos. A ideia de organizar esta iniciativa partiu de Catarina Silva, em estágio no Julgado de Paz da Trofa, também com o intuito de abordar a proposta da alteração à Lei do Julgado de Paz. Para Catarina Silva foi “bastante mais fácil” a organização deste evento, pois contou com “a ajuda” de Iria Pinto, Paula Marques e João Nunes. “Sem eles seria impossível”, salientou. A juíza responsável pelo Julgado de Paz da Trofa, Iria Pinto, ficou “muito contente” com a ideia de Catarina Silva. “Se as populações não ouvirem falar do Julgado de Paz, nada se consegue, e assim as pessoas perce-

bem que existe uma forma de fazer justiça mais barata, simples e rápida”, mencionou. Iria Pinto denotou que ter um Julgado de Paz na Trofa é de “uma importância fundamental”, pois além de “não ter Tribunal Judicial”, as pessoas podem ocorrer ao Julgado “para tentar resolver os seus problemas diários”, o que é “uma vantagem muito grande” para a comunidade trofense. O que é o Julgado de Paz? Os Julgados de Paz são tribunais com características especiais, competentes para resolver causas de valor reduzido (até cinco mil euros) de natureza cível, excluindo as que envolvam matérias de Direito da Família, Direito das Sucessões e Direito do Trabalho, de forma rápida e a custos reduzidos. Têm ainda competência para apreciar “pedi-

Conferência abordou proposta de alteração à lei do Julgado de Paz

dos de indemnização cível, quando não tenha sido apresentada participação criminal ou após a desistência da mesma, como por

exemplo, ofensas corporais simples, difamação, injúrias, furto e danos simples e alteração de marcos”.


8 Publicidade

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013


Atualidade 9

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

arquivo

Joana Lima oradora em conferência sobre futuro da Língua Portuguesa

Souto de Bairros recebe Feira Medieval O Souto de Bairros vai regressar à época medieval, entre os dias 8 e 10 de junho, com a organização de uma Feira Medieval. Dinamizada pelas associações de pais da Escola Básica de Bairros e de Finzes, com o apoio da Câmara da Trofa e as juntas de freguesia de Santiago e S. Martinho de Bougado, a Feira Medieval vai proporcionar três dias de festa, com “diversas atividades”, para as quais estão convidados todos os trofenses. No primeiro, dia 8 de junho, decorre, pelas 16 horas, a Festa de Final de Ano da Escola Básica de Finzes, seguindo-se um espetáculo medieval, entre as 18 e as 24 horas, da autoria da Companhia de Teatro Viv’Arte. Neste

primeiro dia, sobe ao palco o cantor Jonny Pereira, pelas 22 horas. A mostra medieval continua no domingo, 9 de junho, com um almoço, pelas 12 horas, e a atuação do cantor JohnnyAbreu, pelas 15 horas. Uma hora mais tarde, o Souto de Bairros recebe o concerto de Zé Amaro, e, pelas 21 horas, o palco está reservado para a Banda Rock – Brain Zapping.As atividades terminam, pelas 23 horas, com a Queima Bruxa. Já no dia 10 de junho, as atividades retomam pelas 15 horas com a atuação do Grupo Tradições Infantis de Cidai, e, pelas 16 horas, o espetáculo musical da cantora Maria do Sameiro, que encerra esta iniciativa da Feira Medieval. P.P.

O ministro da Economia, o secretário de Estado das Comunidades e a edil da Trofa foram os convidados para a sessão de encerramento do encontro mundial sobre o futuro da Língua Portuguesa, que terminou esta quarta-feira, em Paris. A presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joana Lima, participou, esta quarta-feira, a convite da Universidade de SorbonneParis, na sessão de encerramento do encontro mundial sobre o futuro da Língua Portuguesa intitulado “Les Assises de la langue portugaise dans le monde”. A edil da Trofa foi convidada a participar como oradora na sessão de encerramento, onde marcaram ainda presença o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, e a diretora da Universidade de Sorbonne, Isabel Oliveira. A Universidade da SorbonneParis, em parceria com a Dele-

Joana Lima participou em conferência com ministro da Economia

gação Permanente do Brasil na UNESCO e a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, organizaram este encontro mundial onde durante dois dias se discutiram temas como “o português, um passaporte para o futuro, o lugar do português nas organizações internacionais, a força da economia em ligação com a língua portuguesa e em particular o papel do Brasil, as interligações entre a francofonia e a lusofonia, etc”. Na sua intervenção, a autarca

da Trofa referiu a importância da Língua Portuguesa no mundo, “que com quase 250 milhões de falantes, é uma das línguas mais faladas em todo o mundo, gozando do estatuto de língua oficial em instituições internacionais de relevo”. A autarca deixou ainda um desafio: “Um dos desafios que deve sair deste encontro é reforçarmos o ensino do Português, como língua materna em todos os países de língua oficial portuguesa”. C.V.

Escola de Paranho descobre cultura chinesa “Tradições e Saberes” é o nome do projeto que Leonídia Sousa, professora na Escola Básica de Paranho, desenvolveu ao longo deste ano letivo, inserido na disciplina Área Projeto, com o objetivo de “desenvolver uma panóplia de competências pedagógicas nos alunos”. Os alunos da turma 33 e 34 (acompanhada por Ana Sousa), bem como os alunos do professor Marco Alves, participaram num “conjunto de atividades”, que foram organizadas numa parceria com o Instituto Confúcio da Universidade do Minho. Os alunos foram presenteados com uma Oficina de escrita Chinesa com Emília Dias, uma Oficina de Recorte Papel com Jia Yuntan, demonstração de uma Dança Tradicional Chinesa realizada pela Bao Li e a aprendizagem de uma Música com Wang Jushang. Leonídia Sousa destacou que esta temática foi “extremamente importante”, pois “num mundo em constante mudança e onde a globalização é uma das máximas, é essencial desenvol-

Alunos conheceram mais da cultura chinesa

ver capacidades de adaptação e conhecimento das mais vastas culturas”. Já os alunos evidenciaram “uma motivação acrescida” ao longo das atividades, manifestando “sempre uma vontade de querer futuramente dar continuidade a esta aprendizagem”. “Foi surpreendente, a espontaneidade e motivação que os alunos demonstraram na aquisição das aprendizagens”, afirmou.

Recorde-se que a Área Projeto pretende a “valorização interdisciplinar e multicultural do conhecimento, articulando saberes, costumes, hábitos, culturas, línguas e tradições diferentes”. Nesse sentido, surgiu a temática de “Tradições e Saberes”, que pretende “privilegiar a formação multicultural e integral do aluno” e “promover competências essenciais para a vida em diferentes sociedades”. P.P.


10 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

Bar da Capela na Estação Velha a partir de sexta-feira Com o início das obras de requalificação nos Parques Nossa Senhora das Dores e Doutor Lima Carneiro, a comissão de festas em honra de Nossa Senhora das Dores, este ano a cargo de Mosteirô,

decidiu reaproveitar o edifício da antiga estação da CP e transformá-lo no Bar da Capela. A abertura do Bar da comissão de festas está marcada para sexta-feira, às 20 horas. P.P.

30 de maio de 2013


www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Crianças ativas desenvolvem capacidades

Manter as crianças ativas é meio caminho andado para um crescimento saudável. O Dia da Criança é assinalado no dia 1 de junho e pretende alertar para os direitos dos mais novos, que continuam a sofrer maus-tratos, doenças, fome e discriminação. As crianças devem ser tratadas com carinho, pois a sua inocência faz delas um dos bens mais preciosos do Homem. Por isso, merecem uma vida com qualidade, que lhes proporcione um crescimento sustentado e feliz. Para os pais, aconselhamos que não se acomodem com uma rotina sedentária, incentivando os mais pequenos a ter uma vida ativa, desenvolvendo atividades que os possam ajudar a crescer fisica e culturalmente. Ser ativo é importante para todas as idades. Incutir nas crianças o interesse em ser fisicamente ativo desde tenra idade é crucial para um desenvolvimento saudável. À medida que vão crescendo, as crianças necessitam de explorar o mundo que as rodeia. Repentinamente, tornam-se ativas, querendo moverse e explorar tudo, sempre que lhes é dada essa oportunidade. A esta atividade que faz parte do seu crescimento chamamos vulgarmente brincar.

Sendo benéfico para as crianças, ajuda-as a aprender mais sobre a movimentação dos seus corpos e como exercitar diferentes partes do mesmo. É aqui que aulas de movimento e dança pensadas para crianças se inserem. Existe uma variedade de aulas de movimento e dança disponíveis. Na sua base, as aulas de movimento para crianças focam-se em tornar as crianças seres ativos, através de saltos, pub

alongamentos, corridas e até estarem paradas. Os primeiros géneros em que as crianças se inserem são a dança educacional, iniciação ao ballet ou até mesmo sapateado. Contudo, existe uma vasta variedade de estilos como por exemplo Contemporâneo, Jazz, Hip Hop ou Danças Tradicionais. Acima de tudo ajudam a desenvolver capacidades essenciais como a coordenação, flexibilidade, força, energia, disciplina e até memória. Ser ativo desta forma estimula a auto-estima das crianças, fazendo-as sentirem-se bem com as suas próprias capacidades, aumentando a sua autoconfiança. Com as aulas de movimento e dança, as crianças têm a possibilidade de desenvolver capacidades essenciais a nível físico e psicológico, podendo desenvolver um gosto alargado pela dança e artes em geral. Se acha que a sua criança poderá vir a gostar deste género de atividade, inscreva-a numa escola para que ela possa experimentar. D.F.

Atualidade 11

Trofa debate “Necessidades Educativas Especiais” A Câmara Municipal da Trofa vai organizar uma sessão aberta à comunidade sobre “Necessidades Educativas Especiais: Todos Diferentes, Escola Igual”. Asessão insere-se no projeto Educativo Municipal e decorrerá no dia 6 de junho, pelas 21 horas, no auditório da Escola Secundária da Trofa A atividade será conduzida por vários oradores, entre os quais, um representante daAPPACDM -Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, da Trofa, por Miguel Maia, da Equipa de Educação Especial do Agrupamento de Escolas da Trofa, e por Vítor Teixeira, psicólogo e professor auxiliar na Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto. Como moderador, estará presente FernandoAzevedo da Associação de Pais e Encarregados de Educação de Alunos com Perturbação do Espectro do Autismo. Esta iniciativa surge no âmbito da estratégia educativa, através da qual o município da Trofa está a desenvolver o Projeto Educativo Municipal e a Carta Educativa, que são considerados “instrumentos privilegiados para a definição de uma política educativa local e para o planeamento estratégico e sustentado da educação”. L.A.


12 Região

www.onoticiasdatrofa.pt

Quinta Pedagógica recebe alunos d’A Torre dos Pequeninos

Crianças contactam com realidade da Quinta

Até ao final de junho, a Quinta Pedagógica da Igreja, com dez hectares e situada na freguesia da Palmeira, a dois quilómetros do Colégio A Torre dos Pequeninos, recebe os alunos da creche e jardim de infância, que contactam com as múltiplas experiências que aquele espaço, especialmente preparado para o efeito, coloca ao seu dispor. No âmbito do projeto “Ma-

nhãs na Quinta”, os meninos observam animais, alfaias, plantações e hortas e mexem na terra. “Estamos a estimular e a desenvolver, em contexto real, conceitos, valores, experiências e a consolidar aprendizagens” testemunha Graça Couto, coordenadora pedagógica da instituição. De acordo com Amílcar Sousa, diretor do colégio, “é um grande privilégio para A Torre dos Pe-

queninos dispor de um espaço com estas condições para o desenvolvimento de atividades com os nossos alunos”. “Sem qualquer custo adicional para as famílias, proporcionamos uma experiência muito rica que transporta cada aluno, cada família, para um ambiente de uma beleza e riqueza inigualável. Já começa a ser difícil imaginar a Quinta da Igreja sem o brilho e a alegria destas crianças nas manhãs de primavera. É um esforço grande, mas também um enorme gosto preparar e manter, durante todo o ano, a Quinta da Igreja para acolher os nossos alunos, sempre com as melhores condições. Apesar de atualmente só recebermos os alunos da nossa escola, não excluímos a possibilidade de, no futuro, podermos proporcionar esta experiência a outras escolas da região”, revelou. No mês de julho, a Quinta da Igreja recebe os alunos do 1º ciclo daquele estabelecimento de ensino particular.

João Pedro Pais e Zé Amaro animam Antoninas de Famalicão Arrancam no próximo dia 7 de junho, com as marchas infantis das crianças da região, as Festas Antoninas de Vila Nova de Famalicão. Contam com um programa repleto de tradições populares, sentimentos, sabores ancestrais e muita animação. A música é uma das apostas fortes do programa com concerto de João Pedro Pais, no dia 12, às 22 horas, na Praça D. Maria II, e Zé Amaro, no dia 8, à mesma hora, no Parque da Devesa. No entanto, as marchas Antoninas continuam a ser o ponto alto das festas. O presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa referiu que “as festas são sinónimo de diversão João Pedro Pais

e jovialidade, mas também são um traço marcante da nossa identidade coletiva”. “São momento de valorização e afirmação da nossa comunidade, das nossas tradições e da nossa história”, frisou. Este ano há uma novidade em relação aos anos transatos com a Descida Mais Louca de Famalicão, uma iniciativa promovida pela ARCA - Associação Recreativa e Cultural de Antas que tem como padrinhos Paulo Futre, Quim, Paulo Marques, Armindo Araújo e Neno. O evento que pressupõe a corrida de carros artesanais e alguma dose de coragem está marcado para o dia 9 de junho. L.A.

Escuteiros de Ribeirão inauguram sede A Festa do Santíssimo Sacramento, no domingo, dia 2 de junho, vai ficar marcada pela inauguração da sede do Agrupamento 1374 do CNE de Ribeirão. As instalações dos escuteiros, que passam a ser no piso de baixo da antiga Escola Básica de Santa Ana, são inauguradas pelas 17.30 horas, com o descerramento da placa na presença de Paulo Cunha, vice-pre-

sidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, e Adelino Oliveira, presidente da Junta de Freguesia de Ribeirão, e benzida pelo Monsenhor Manuel Joaquim. Durante a sessão, os escuteiros vão aproveitar para “angariar fundos” com “uma feirinha e venda de rifas”. Já no dia 9 de junho, vão organizar um Cortejo de Oferen-

das, com o objetivo de “angariar fundos” para a “aquisição de material escutista”, como tendas, material de cozinha, entre outros, e a entrega de prémios da venda das rifas. O cortejo terá início pelas 15 horas, em frente à Junta de Freguesia, passando pelo parque exterior das piscinas municipais de Ribeirão, onde decorre o leilão. P.P.

30 de maio de 2013

Famalicão transforma parque para assinalar Dia Mundial da Criança Os cerca de 27 hectares de espaço verde do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vão ser invadidos por fantasia, alegria e muita animação. Com a criação de um verdadeiro cenário de sonho, preparado para receber milhares de crianças das escolas e instituições educativas do concelho, a autarquia famalicense assinala assim o Dia Mundial da Criança, a 1 de junho. Para o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, “esta é a melhor forma de celebrar o Dia Mundial da Criança, entregando-lhe um espaço verde, que representa o presente, mas sobretudo o que se quer para o futuro”. Neste dia, será frequente encontrar pelo parque algumas personagens das mais belas histórias infantis, como por exemplo, a Branca de Neve e os anõezinhos, o Aladino e a sua lâmpada mágica, entre outros. Será possível praticar artes marciais ou ioga, jogar voleibol, futebol, dançar, assistir a peças de teatro, ouvir histórias, reciclar materiais diversos, visitar uma locomotiva ou andar de minicomboio, pular e escorregar em grandes insufláveis. Entre as 12.30 e as 14.30 horas irá decorrer um piquenique. Para mais informações, o programa completo pode ser consultado no site oficial da Câmara Municipal de Famalicão.D.F.

CIOR acolhe estagiários de Espanha A Escola Profissional CIOR recebeu oito estagiários espanhóis no âmbito do projeto mobilidade Leonardo Da Vinci. Os alunos provenientes de várias cidades da Galiza contêm também diferentes áreas de formação. Contudo, este estágio, com duração de cinco semanas, vai permitir uma “preparação prática dos jovens, aquisição e aplicação de novos conhecimentos e metodologias e o estreitamento de laços culturais e linguísticos entre o Norte de Portugal e a Galiza”, frisou fonte da CIOR.D.F.

Festival de Teatro Escolar na Maia O auditório do Fórum Jovem da Maia acolhe, entre 27 de maio e 1 de junho, a edição de 2013 do Festival de Teatro Escolar, iniciativa do pelouro da Juventude da Câmara Municipal da Maia. Este festival, que vai para a 9ª edição, tem a sua génese nas ações de formação na área da expressão dramática que o pelouro da Juventude realiza há vários anos, tanto nas escolas do município como noutras instituições que têm a juventude como alvo preferencial da sua atividade, constituindo uma oportunidade para dar visibilidade aos projetos dramáticos desenvolvidos ao longo do ano letivo. Desta forma permite às escolas e demais instituições abrirem-se à comunidade e aos jovens atores que o seu trabalho seja divulgado e valorizado.


30 de maio de 2013

www.onoticiasdatrofa.pt

Publicidade 13


14 Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Mais de 100 “betetistas” na Rota da Arte Sacra Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Associação de Pais da Escola Básica e Jardim de Infância da Feira Nova organizou “maratona” da Rota Arte Sacra, que contou com um percurso de 30 quilómetros pela freguesia de S. Mamede do Coronado. Com um tempo convidativo, cerca de 130 amantes das duas rodas participaram na 2ª edição da “maratona” da Rota Arte Sacra, em S. Mamede do Coronado, organizada pela Associação de Pais (AP) da EB1/JI de Feira Nova. Depois do sinal de partida, no Parque de Jogos de S. Mamede do Coronado, os “betetistas” cumpriram um percurso de 30 quilómetros, percorrendo as ruas e montes da freguesia. José Malheiro, da equipa Rolling Bike Clube BTT, foi o primeiro a chegar à meta, situada no Largo da Feira Nova, com um tempo de uma hora, 18 minutos e 36 segundos. Para o ciclista, residente em Ermesinde, esta foi “uma boa prova” que correu “bem”. A “única dificuldade” de José Malheiro foi “ao quilómetro dez”, que foi o “cortafogo”. O vencedor gostava que

Cerca de 130 “betetistas” participaram na prova de 30 quilómetros

esta prova crescesse uma vez que a considera “pequenina”. Já na primeira edição, José Malheiro tinha participado na iniciativa, mas, não conseguiu terminar a prova, uma vez que rebentou “os dois pneus ao mesmo tempo”. Numa prova amadora, encontrava-se um ex-ciclista profissional, que foi bicampeão nacional e vencedor da Taça de Portugal de ciclocrosse em 2012. Celestino Pinho terminou a prova em 3º lugar, com o tempo de uma hora, 22 minutos e dez segundos. Por ser uma corrida na sua terra, o ex-ciclista profissional decidiu participar e até correu “bastante

bem”. “O bichinho fica sempre. A competição já passou, agora é mesmo para me divertir e participar em algumas corridas da terra, o que é sempre agradável”, afirmou. Por “não ter possibilidade de apoiar financeiramente” as associações, José Ferreira, presidente da Junta de Freguesia de S. Mamede do Coronado, dá-lhes a oportunidade de organizarem “este tipo de iniciativas”, retirando daí o “benefício financeiro”. “O ano passado organizamos esta primeira edição da Rota Arte Sacra para darmos o exemplo. Eles têm o trabalho, mas também co-

lhem alguns dividendos que os ajuda no desempenho das suas funções. Esta é também uma forma de os ajudarmos”, denotou. Como havia “uma grande indecisão” se alguém iria ou não organizar esta atividade, a Associação de Pais da EB1/JI da Feira Nova decidiu apresentar uma “proposta” a José Ferreira, que passava pela organização da prova. O presidente da AP, Pedro Teixeira, contou que José Ferreira aceitou de “bom grado e facultou todo o apoio necessário”. Pedro Teixeira contou que os objetivos da prova passam pela “angariação de fundos”, que se-

rão distribuídos pela EB1/JI de Feira Nova e o Jardim Infantil do Coração de Jesus, bem como pela “divulgação da freguesia”, que tem “muitas coisas de valor, que muita gente de fora não conhece”. “É muito importante ter pessoas para ajudar a desenvolver a freguesia, porque ajuda o nosso comércio. A verba proveniente do evento vai ser repartido pelas duas associações, para as ajudar a melhorar as instalações e as escolas dos nossos filhos”, salientou. Este ano, contrariamente à primeira edição, a associação de pais teve “meses” para a organizar, daí “os bons resultados”. Pedro Teixeira fez um “balanço positivo”, pois, além de o “número de participantes ter sido muito bom”, os betetistas ficaram “satisfeitos”. José Ferreira considera também que a prova correu “muitíssimo bem” e com o “dobro dos participantes do ano passado”. O presidente da Junta denotou que a prova tem “todas as condições para se continuar a realizar”, estando “convencido” de que na terceira edição vão “triplicar” o número de participantes. Mas, para isso, a comunidade tem que “interagir mais” e as instituições “apoiar-se mutuamente para que este tipo de iniciativas tenha este resultado maravilhoso”.

Dojo Murakami com caminhada Grande Prémio de no Dia da Criança e Estágio Nacional ciclismo passa na Trofa

Dojo vai promover Encontro Nacional a 15 de junho

A escola de karaté Murakami, da Associação Recreativa Juventude do Muro, vai promover uma caminhada na Póvoa de Varzim, no sábado, 1 de junho. O ponto de partida, e de chegada, é junto ao Centro de Estudos “Mesmo Fácil”, às 14 horas, e o per-

curso far-se-á também na praia, onde será realizada uma aula de karaté e outros jogos. A responsabilidade das atividades desportivas é de Arlindo Ferreira e Filipe Ferreira. A atividade termina com um lanche-convívio. “Peço a todos os alunos do Muro para

estarem presentes, dizendo se precisam ou disponibilizam transporte”, apelou Arlindo Ferreira. Já no dia 15 de junho, o dojo recebe o 13º Estágio Nacional de Karaté, que será orientado pelo responsável máximo da Associação Shotokai de Portugal, José Patrão. “Está toda a gente convidada, em especial os trofenses e alunos do dojo da Póvoa de Varzim e seus familiares, para visitar e participar nos eventos realizados pelo dojo do Muro, sendo o mais antigo do Norte”, frisou. Os interessados em ingressar nesta escola de karaté, com dojos no Muro e Póvoa de Varzim, podem experimentar aulas grátis, às segundas, quartas, sextas e sábados. Com a inscrição, oferta da primeira mensalidade. Para mais informações, pode contactar Arlindo Ferreira através do contacto telefónico 911 102 689 ou do email senseiferreira @sapo.pt. C.V.

O Grande Prémio de ciclismo Jornal de Notícias vai passar pela Trofa. No domingo, 2 de junho, o pelotão atravessa o concelho pela Estrada Nacional 14, desde a ponte que separa a Trofa de Ribeirão até ao cruzamento da Carriça. Nesta prova vão participar dois trofenses, o ciclista, Daniel Silva, chefe de fila do Rádio Popular Onda Boavista, e Abílio Cardoso, segundo comissário. O Grande Prémio do JN é composto por dois dias, 1 e 2 de junho, repartidos por um contrarrelógio (3,8 quilómetros) e uma etapa em linha, de 202 quilómetros. Esta prova esteve 12 anos sem se realizar e volta agora a constar do calendário velocipédico nacional. C.V.


Desporto 15

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Kickboxing

Sete atletas da Trofa campeões nacionais Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Atletas trofenses sagraram-se campeões nacionais de kickboxing, num torneio disputado em Anadia. Sete atletas trofenses de kickboxing, que vestem a camisola da LifeCombat, sagraram-se campeões nacionais no fim de semana, em Sangalhos, Anadia. Ana Mota, Vera Soares, João Pereira, Vanessa Soares, Pedro Martins, Carlos Paiva e Patrícia Soares subiram ao lugar mais alto do pódio, que também foi o destino de mais sete trofenses: Filipe Bacelo, Diogo Freitas, Adriana Jesus e Ana Cristina sagraram-se vice-campeões nacionais nas suas variantes e escalões, enquanto Eugénia Ponimasova, Hélder Silva e Hugo Jesus conseguiram o 3º lugar. Muitos destes atletas, “com

poucos meses de treinos”, fazem parte do projeto que a escola LifeCombat desenvolve com a delegação da Trofa da Cruz Vermelha, facto que deixou os treinadores “extremamente satisfeitos”. “O projeto é um caso de sucesso no nosso País e deveria servir de exemplo para todos. Fruto deste trabalho e devido ao talento destes pequenos atletas são os vários convites recebidos para participar em galas e outros eventos da modalidade”, frisaram os responsáveis, Nádia Barbosa e Luís Ferreira. Os atletas mereceram um sem número de elogios: “O sucesso alcançado é fruto da disciplina imposta nos treinos, da dedicação dos alunos e da organização da equipa. A maioria destes atletas tem poucos meses de treino e tiveram excelentes exibições”. A delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa, parceira

neste projeto que prevê a inclusão de jovens no desporto, vê nestes resultados “refletido todo o empenho dos atletas, professores e parceiros, provando que quando as vontades se unem em prol de uma causa, os resultados são visíveis e positivos” e “dá os parabéns a todos os participantes que elevaram neste campeonato os valores desportivos”. A direção da instituição “tem cada vez mais vontade de prosseguir com esta parceria e aumentar a intervenção e âmbito da mesma”. “Estamos de sorriso rasgado e com o coração cheio. Juntos vamos mesmo mais longe”, referiu fonte da delegação. A LifeCombat viu ainda algumas atletas femininas vencerem na disciplina de aerokick, Adriana Jesus, individualmente, e Ana Cristina, Vanessa Soares e Patrícia Soares, em grupo. Este torneio contou com mais

Trofenses trouxeram muitos troféus para casa

de 800 atletas participantes, numa comitiva com mais de um milhar de pessoas (803 atletas, 101 clubes, 152 treinadores, 44 dirigentes, árbitros e juízes). Por equipas, a LifeCombat, que participou com um total de 26 atletas, conseguiu ainda arrecadar o 2º lugar na variante Light

Contact e o 3º em Semi Contact. No sábado, 1 de junho, a equipa vai marcar presença numa gala em Mirandela, onde se disputa o título nacional de profissionais, com os atletas trofenses Hélder “Buakaw” Silva, Vera Soares, Adriana Jesus e Patrícia Soares.

Veteranos do Trofense vencem torneio

Trofenses no Olímpico Jovem Andreia Rodrigues e Elsa Maia, atletas trofenses que representam o Ginásio da Trofa, vão estar presentes no Olímpico Jovem, que se disputa na pista de atletismo de Fátima, no próximo fim de semana,1 e 2 de junho. A primeira marca presença nos dois mil metros obstáculos, enquanto Elsa Maia corre os 800 metros planos. Uma nota de destaque para o recorde regional obtido por Andreia Rodrigues, no fim de semana passado, em Braga, onde concluiu a prova de dois mil metros obstáculos com um tempo de sete minutos e seis segundos, o que lhe dá mínimos para participar nos campeonatos nacionais e do Mundo. Para Botelho da Costa, elemento da associação, “são feitos que enchem de glória o Ginásio da Trofa e toda a comunidade trofense”. Botelho Costa foi o membro da Associação de Atletismo do Porto escolhido para ser o responsável pela seleção que vai representar o distrito do Porto nesta competição. C.V.

Os veteranos do Clube Desportivo Trofense participaram, neste sábado, 25 de maio, na 10ª edição do Torneio de Futebol Veteranos de Taveiro, em Coimbra, onde se sagraram vencedores. Além da equipa organizadora, Grupo Veteranos Taveiro, e do Trofense, participou o Sport Club Ferreira do Zêzere. No primeiro jogo da tarde, o Trofense venceu o GV Taveiro, por 5-1, passando para a final, onde defrontou e venceu o SC Zêzere, por 4-2. Todos os jogos realizaram-se no Estádio Sérgio Conceição. O torneio terminou com um jantar convívio entre os intervenientes, com a entrega dos troféus.

Veteranos elogiaram a organização da prova

Segundo fonte da equipa de veteranos do Trofense, esta foi “uma excelente tarde desportiva”, onde “o fair play e a amizade venceram”. “Desde já agradecemos

ao GV Taveiro pelo excelente convívio que nos proporcionou. Sem dúvida alguma que com equipas destas, o futebol veterano sai a ganhar”, concluiu. P.P.

Vigorosa triunfa em fim de semana desportivo Deolinda Oliveira, atleta da Associação Cultural e Recreativa Vigorosa, venceu a 3ª etapa da Taça de Portugal de Corrida de Montanha, que se realizou em Lamego, no sábado, dia 25 de maio. Já os atletas jovens da coletividade marcaram presença na 15ª milha urbana de Vila Nova de Famalicão. A infantil Alice Oliveira conseguiu o 3º posto, enquanto os iniciados Ana Silva e Rui Rocha, conquistaram a 20ª e a 8ª posição, respetivamente. Em veteranos, Conceição Correia ficou em 11º lugar. No dia 18, a Vigorosa partici-

pou no torneio de pista da Associação de Atletismo de Braga, onde a Alice Oliveira alcançou o 2º lugar e Ana Lopes o 4º, no lançamento de peso. Nos 80 metros planos, Sara Faria e Maria Maia atingiram o 9º e 14º lugar, respetivamente. Ana Silva conseguiu o 4º lugar nos 1500 metros obstáculos. No escalão de juvenis femininos, Ana Oliveira conquistou o 2º lugar nos 100 metros barreiras e o 6º lugar no salto em comprimento. A veterana Deolinda Oliveira alcançou a 3ª posição, nos 1500

metros. Por sua vez, a 15ª Corrida Juvenil da Junta de Freguesia de Nevogilde, no Porto, realizou-se no dia 19, na qual a Vigorosa também esteve presente. Nesta prova, Joana Martins, benjamim feminino angariou o 10º lugar. Alice Oliveira e Ana Lopes conquistaram o 1º e 12º lugar, respetivamente, nos infantis femininos. Nos iniciados femininos, Ana Silva atingiu o 5º lugar, Juliana Teixeira o 7º e Sara Armada o 10º. Tiago Sá, iniciado, angariou a 4ª posição, seguido de Rui Rocha. D.F.


16 Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Orgulho na prestação, insatisfação na classificação Diana Azevedo

Equipa técnica e direção do Futebol Clube S. Romão estão orgulhosos do grupo de trabalho que enfrentou o campeonato sénior da Associação de Futebol do Porto, no entanto a classificação foi mais amarga. Rui Damasceno mostrou-se desiludido com os resultados e não sabe se continua na coletividade. Uma época com vários altos e baixos resume a prestação do Futebol Clube S. Romão durante o campeonato 2012/2013. A equipa técnica fez uma análise ao NT e conclui que a época começou “com bastantes expectativas”, já que “com muitos dos jogadores a competir como seniores pela primeira vez”, pensava poder “modelar os rapazes ao tipo de jogo” que queriam que “a equipa desenvolvesse”. “O início de campeonato foi muito positivo, começamos por ganhar todos os jogos em casa e isso deu muito ânimo ao grupo, especialmente a estes miúdos mais novos. Depois entramos numa fase desanimadora, com vários jogadores a faltarem aos treinos e como isto não é futebol profissional, não temos como exigir que compareçam, só que depois as ausências refletem-se em campo e fomos perdendo alguma qualidade dentro de campo”, frisaram. O preparador físico, Rui Silva, admitiu que “o início da época é

sempre mais fácil porque os atletas estão muito mais motivados e as primeiras jornadas permitem trabalhar de uma forma mais consistente”. “Depois chega o inverno e o mau tempo e outras situações dificultam a continuidade desse trabalho, porque os jogadores começam a ter menos assiduidade, por motivos de ordem diversa e, por consequência, os treinos nem sempre ocorrem conforme o planeado e depois no jogo não conseguimos aplicar. Focando-me mais na parte física, tanto a força como a resistência também vão descendo os seus índices, especialmente nos últimos jogos pela mudança de horários e temperatura mas, ainda assim, este foi um grupo que a esse nível se manteve mais ou menos estável”. O penúltimo lugar teve um sabor amargo para a equipa, mas Pedro Ribeiro fez uma dupla análise da classificação do seu grupo. “Em termos de classificação foi mau por ser um penúltimo lugar, mas por outro lado tivemos muitos pontos e estivemos muito perto do meio da tabela”. A equipa técnica apontou como uma das maiores lacunas “um guarda-redes específico”. “Sem criticar os que fizeram a época connosco, mas é uma posição mais ingrata, à qual alguns jogadores se vão adaptando. Faltounos alguém com mais experiência neste setor”, evidenciou. Algumas das caras já eram conhecidas de épocas anteriores

Equipa gostou da prestação, mas lamenta penúltimo lugar

para os dois responsáveis, que têm “orgulho em fazer parte deste clube, apesar de momentos menos bons e de se ter ansiado um lugar superior na tabela”. “Foi um bom grupo de trabalho, uma boa parceria na equipa técnica e uma direção dedicada, além das muitas aprendizagens”, frisou. Quanto ao futuro, o técnico confessou que não houve conversações nesse sentido, já que “ainda não se sabe como ficará a situação da direção para a próxima época”, no entanto refere que “seria um prazer continuar neste clube”. O capitão da equipa, Esquerdinha, fez transparecer o sentimento do grupo. “Não foi muito fácil manter este grupo unido, tanto que começamos muitos jogadores e agora estamos cerca de metade. Na primeira volta quando íamos vencendo foi fácil o grupo estar coeso, mas quando as derrotas fo-

ram aparecendo foi mais difícil mantê-los confiantes. Não obstante, dentro do balneário sempre se manteve o espírito da amizade”. O presidente da coletividade, Rui Damasceno, referiu que, apesar de estar “orgulhoso do empenho do grupo” que se manteve até ao fim do campeonato, não ficou contente com “os resultados”. “Quando se abre um jornal ou a internet o que vem lá são os resultados e não o comportamento e empenho da equipa e isso entristece-me porque leva a descrença neste clube”, afirmou. Desde que está na direção, para Rui Damasceno esta foi “a época mais complicada”, tendo que trabalhar “muito” e dedicar-se “incansavelmente”, em “detrimento da vida privada e familiar”. Por essa razão, as derrotas tiveram “um sabor mais amargo”. Apesar de “há um ano e três meses não receber nada da Junta de Freguesia, curiosamente des-

de que assinou um protocolo com a Savinor”, nem da Câmara da Trofa “há um ano e meio”, o presidente afirmou que investe “muito” no clube, onde “nunca faltou com nada a estes atletas”. “Parece que ninguém dá nada ao desporto neste concelho. Até o CAT deixou de colocar o nome do concelho no top do desporto. O que vale é que as eleições estão próximas e por isso tenho a certeza que vão distribuir apoios. É triste”, lamentou Rui Damasceno. O presidente salientou que “nunca abandona nada a meio”, no entanto, “se surgir outra lista, será um momento” para “ponderar muito bem se deve ou não continuar” no clube. “Há um mês ou dois, diria que queria ficar, mas hoje já não sei, estes resultados desanimam muito. Aqui há muitas vedetas que não aceitam ficar no banco ou não ser convocados. De um grupo de 30 inscritos, terminamos a época com 15 elementos, isso frustrame, desilude-me que não haja mais respeito”, ressalvou. No próximo ano, o clube faz 50 anos. Rui Damasceno gostava que fosse “um ano de orgulho, de homenagem e de conquistas”, tendo como objetivo, “se ficar”, a subida para a 1ª Divisão distrital. “Convido todos os romanenses e comunidade vizinha que simpatiza com este clube a juntarem-se a esta coletividade e a intervirem na área que souberem. Toda a ajuda é bem-vinda para não deixarmos cair no esquecimento”, concluiu.

Lan Party junta 90 jogadores no Clube Slotcar Cátia Veloso Patrícia Pereira

Lan Party no Clube Slotcar da Trofa durou quase todo o mês de maio e movimentou “cerca de 90 jovens”. Objetivo da atividade é “envolver” comunidade jovem trofense adepta do gaming. Em maio, no Clube Slotcar da Trofa, muitos jovens estiveram colados ao teclado e ao ecrã. A associação dinamizou a secção de videojogos com uma Lan Party, que se alargou por todo o mês. A atividade estava prevista para uma noite (4 de maio), mas devido “à grande afluência”, teve de ser “diluída” para não haver “problemas ligados com a internet”, explicou o elemento da secção, João Silva.

O dia mais importante da atividade foi na sexta-feira, 24 de maio, com “os jogos mais importantes”. “Toda a gente se diverte bastante, muitos querem conhecer-nos, porque já ouviram falar de nós na rua ou nas redes sociais. Estamos a angariar cada vez mais participantes e isto é um sucesso graças ao Clube Slotcar, porque nos tem apoiado em tudo”, referiu. João Pedro Costa, presidente do Clube, afirmou que, apesar da contrariedade, a coletividade “decidiu proporcionar o mês completo para que os jovens pudessem utilizar as instalações”. “Há males que vêm por bem. Às vezes, é importante termos adversidades, pois daí vem o crescimento. Os verdadeiros impulsionadores da iniciativa, do grupo de videojogos, perante os percal-

ços, tiveram que correr atrás do prejuízo, verificaram onde estavam os erros, arranjaram outra estrutura competitiva e, em vez de movimentarem 65 jovens num dia, acabaram por movimentar cerca de 90”, sublinhou. Apesar de as lan parties serem abertas a todos os interessados, o público-alvo são “os jogadores da Trofa”. “Queremos que a comunidade trofense se envolva neste evento, mas estamos abertos a pessoas de fora. Hoje (24 de maio), temos jogadores de Lousado e Santo Tirso”, afirmou. O objetivo do grupo de videojogos do Clube Slotcar é “elevar o nível do gaming” no concelho, tentando “fazer algo parecido com a XL Party, que existe na FIL, ou até mesmo na Exponor”. “Aqui, como temos limitação do

Lan Party durou quase um mês

espaço e da internet, não conseguimos trazer tanta gente, mas conseguimos fazer um evento com sucesso e estamos a crescer”. Para “julho”, está “planeada” uma “grande” Lan Party, na qual a secção de video-jogos do Clube “está a contar com a participação de uma equipa do Porto,

de renome a nível nacional”. O Clube Slotcar da Trofa contou com “a Junta de Freguesia de Santiago de Bougado” como parceira para promover esta atividade, a quem o presidente da associação quis “agradecer”. Ao longo da Lan Party, os participantes jogaram Counter Strike e League of Legends.


Desporto 17

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Clube Estrelas Aquáticas da Trofa

Treinos de captação para polo aquático e natação Com o intuito de tornar o Clube Estrelas Aquáticas da Trofa (CEAT) “mais forte” e aumentar o número de equipas, estão a ser realizados treinos de captação nas modalidades de natação e polo aquático. Os interessados, com mais de seis anos, que gostariam de praticar estas modalidades, podem aparecer na piscina do Health-Club do Complexo Tropical, situado na Rua D. Pedro V, em S. Martinho de Bougado. Na modalidade de natação, os treinos decorrem de segunda-feira a sábado, pelas 18 horas, e o polo aquático às segundas, às 18 horas, e quartas-feiras, às 16 horas. A equipa feminina treina às terças e sextas-feiras, pelas 20 horas, no Clube de Propaganda da Natação (CPN), em Ermesinde.

Apesar de a equipa feminina ter terminado o Campeonato Nacional de Polo Aquático em 3º lugar, o CEAT continua em competição, pela disputa pela Taça de Portugal. Nos quartos-de-final, o CEAT vai disputar, pelas 16 horas, do próximo domingo, 2 de junho, o CN Amadora, na Piscina da Reboleira, na Amadora. Já a equipa masculina de sub-18, que disputa a 1ª Divisão do Campeonato Regional da Associação Natação Norte de Portugal (ANNP), encontra-se em 7º lugar da tabela classificativa. Quanto à modalidade de natação, existem atletas a “competir quase semanalmente” em todos os escalões etários, desde cadetes a juniores, em “diversas provas nacionais e regionais”. P.P.

O Notícias da Trofa_ 30/05/2013 _ n.º 425_ 1ª Publicação

Gabriela Sousa Magalhães Agente de execução Cédula Profissional 2770 Santo Tirso – Tribunal Judicial – 4º Juízo Cível Execução Comum nº.1464/08.0TBSTS Exequente: Banco Santander Consumer Portugal, S.A. Executados: Carla Alexandra da Silva Lima Freitas e António Fernando Ribeiro de Freitas VALOR: 2.888,93 Euros Referencia Interna: PE/177/2008

pub

Câmara Municipal da Trofa EDITAL Nº 39/2013 JOANA FERNANDA FERREIRA LIMA, Presidente da Câmara Municipal da Trofa: Torna público, nos termos e para os efeitos do artigo 91.º da Lei n.º 169/99, de 18 de setembro, alterada pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de janeiro, e do n.º 2 do artigo 37.º do Código do Procedimento Administrativo que, na sequência da autorização da Assembleia Municipal concedida em Sessão Ordinária, de 28 de fevereiro de dois mil e treze sob proposta da Câmara Municipal, deliberada em Reunião Ordinária Pública, de 21 de fevereiro de dois mil e treze, foi aprovado o Protocolo de Delegação, para o Ano 2013, em todas as Juntas de Freguesia do Concelho, das seguintes competências: a) Conservação, reparação e manutenção das escolas do Ensino Básico e Ensino Pré-Escolar; b) Gestão e conservação de jardins e outros espaços ajardinados; c) Pequenas obras de conservação e limpeza de valetas, bermas e caminhos, bem como, a conservação e limpeza de vias e passeios localizadas na área da respetiva jurisdição. Mais se torna público que a Delegação de Competências mereceu igual aprovação e ratificação em sede de reuniões de Juntas de Freguesia e Assembleias de Freguesia, respetivamente. Para constar e para os devidos efeitos legais, publica-se o presente edital e outros com igual teor, que vão ser afixados no átrio dos Paços do Município e demais lugares de estilo, no jornal “ O Notícias da Trofa” bem como no sítio da Internet - www.mun-trofa.pt E eu, Carlos Abel Almendra Frias Vieira, Chefe da Divisão Administrativa, o subscrevo. Sede do Município, 20 de maio de 2013. A PRESIDENTE DA CÂMARA JOANA FERNANDA FERREIRA LIMA

VENDA JUDICIAL DE BEM IMÓVEL MEDIANTE PROPOSTA EM CARTA FECHADA 1ª PUBLICAÇÃO Faz-se saber que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 25 de Junho de 2013 pelas 14:00 horas, no Tribunal Judicial de Santo Tirso – 4º Juízo Cível, Processo nº1464/08.0TBSTS, Processo n.º 1464/08.0TBSTS, para abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do referido Tribunal, pelos interessados na compra do seguinte bem: Bem a vender Fracção Autónoma designada pela letra DG, composta de 4 divisões assoalhadas para habitação, que corresponde ao rés do chão direito, bloco 9 do prédio urbano sito em Rua Escola C+S Bloco 3, nº40, freguesia Coronado ( São Romão ) e concelho da Trofa. Esta fracção encontra-se inscrita na matriz predial sob o artigo 1379 da freguesia de Coronado ( São Romão ) e descrita na Conservatória do Registo Predial de Trofa sob o número 745/São Romão do Coronado O bem indicado pertence aos executados Carla Alexandra da Silva Lima Freitas e António Fernando Ribeiro de Freitas, casados, maiores, residentes em Rua da Escola C S Bloco 9 R/C Drt N 108 4745-610 São Romão Coronado Valor Base: 91.000,00 euros Será aceite a proposta de melhor preço acima do valor de 63.700,00 euros, que corresponde a 70% do valor base, não podendo ser consideradas propostas de valor inferior. Nos termos do artigo 897 n.º 1 do Código de Processo Civil, os proponentes devem juntar à sua proposta, como caução, cheque visado à ordem do agente de execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem, ou garantia bancária no mesmo valor. É fiel depositário do imóvel indicado, o executado proprietário do bem penhorado, que o deve mostrar a pedido de qualquer interessado. O Agente de Execução Gabriela Sousa Magalhães

pub

Câmara Municipal da Trofa EDITAL Nº 32/2013 Maria Teresa Martins Fernandes Coelho, Vereadora da Câmara Municipal da Trofa, com competência delegada por despacho nº 21/P/2009, de 10 de Novembro, da Senhora Presidente da Câmara: Nos termos do disposto na alínea d) do n.º 1 do artigo 70º do Código de Procedimento Administrativo, procede-se à notificação a todos os proprietários dos lotes do loteamento sito em Vilar de Lila – S. Mamede do Coronado, com alvará nº 11/78, de que dispõem do prazo de 10 dias, para se pronunciarem relativamente à alteração dos lotes nºs 1A e 1B, em nome de Manuel Amândio Pereira da Silva, processo nº 81/13. A proposta consiste na alteração das especificações dos lotes, suas configurações e denominações. Todos os interessados poderão pronunciar-se, apresentando para o efeito sugestão ou reclamação, no sector de Obras Particulares desta Câmara Municipal, sita na Rua das Industrias, n.º 393 – Apartado 65 – 4786-909 Trofa, dentro das horas de expediente. Para constar e para os devidos efeitos legais, publica-se o presente edital, e outros com igual teor, que vão ser afixados (mencionar o local consoante a legislação aplicável). E eu, João Miguel Guedes Rego Sampaio, (chefe de divisão), o subscrevo. Sede do Município, 13 de Maio de 2013. A Vereadora, (Maria Teresa Fernandes Coelho, Dr.ª)


18 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Rui Pedro Silva 2º na Taça dos Clubes Campeões Europeus

Cantinho da Nutrição

O atleta trofense Rui Pedro Sil- considerou que a posição obtida foi de Castellon e ainda ambiciona o 3º va ajudou o setor masculino do positiva, já que esteve muito tempo lugar da competição. No mesmo cluSport Lisboa e Benfica a estar na parado e esta foi a terceira prova da be, Marco Fortes também foi 2º clasluta pelo pódio da Taça dos Clubes temporada. sificado no lançamento de peso e Campeões Europeus, ao ficar em “Foi positivo ajudar com sete pon- Tiago Aperta foi 3º no dardo. Por ou2º lugar nos cinco mil metros, na 1ª tos o Benfica. Era esse o objetivo, tro lado, ficou em último em três das jornada da prova, disputada em Vila ajudar com mais pontuação possí- 11 provas. O Sporting Clube de PorA Artrite Reumatoide é uma doença sistémica, crónica e Real de Santo António. O fundista vel, não consegui os oito pontos, por- tugal ficou na segunda metade da de origem autoimune que se carateriza por uma inflamação fez o tempo de 14.02,30 minutos, que ainda tenho falta de ritmo”, afir- tabela classificativa em seis das procrónica das articulações do corpo humano. Assim sendo, as ficando atrás do italiano Ahmed El mou. vas no setor feminino, ocupando o principais queixas passam pela dor constante, rigidez - princiMazoury, que cumpriu a prova em O SL Benfica está a três pontos 5º lugar, recuperável. palmente matinal, e perda da capacidade funcional. 13.56,93 minutos. Rui Pedro Silva da formação espanhola do Playas C.V. Em Portugal, existem cerca de 40.000 doentes diagnosti-

Artrite Reumatóide: Como é que a alimentação poderá ajudar?

pub

cados com Artrite Reumatoide: as mulheres são geralmente as mais afetadas e é, sobretudo, uma doença dos adultos jovens. A Artrite Reumatoide não tem cura, exige tratamento para a vida e muitos dos medicamentos associados ao seu tratamento (anti-inflamatórios não esteroides, corticoides…) têm efeitos secundários agressivos. Por todas estas razões, é natural que cada vez mais pessoas que sofram desta doença procurem opções e tratamentos complementares: como é o caso da alimentação. Todos os dias ingerimos alimentos. Cada alimento é um conjunto de diferentes substâncias que, depois de chegarem ao nosso sangue, vão atuar de diferentes formas. É nisso que se baseia a nutrição! Na Artrite Reumatoide teremos de, por exemplo, dar muito valor aos alimentos que contenham substâncias anti-inflamatórias. Na verdade, a alimentação, quando constituída pelos alimentos certos, tem demonstrado um alívio de sintomas, diminuindo a progressão da doença e/ou a dependência e efeitos secundários das terapias farmacológicas. Bem, e quais são os alimentos certos? Opte por alimentos ricos emómega-3: peixes gordos, como a sardinha, a cavala, o atum e o salmão, pelo menos 3 vezes por semana, e/ou nozes, sementes como a linhaça, e margarinas ou cereais enriquecidos neste ácido gordo. Se acha que não consegue ingerir estas fontes alimentares, um suplemento alimentar poderá ser benéfico: fale com o seu nutricionista! Inclua alimentos ricos emantioxidantes, nomeadamente a vitamina A, E, C e selénio (irão combater a inflamação pela redução de radicais livres): para isso, terá de ter uma alimentação rica em hortofrutícolas e, no caso da vitamina E, azeite, óleos vegetais, abacate, sementes de sésamo ou girassol. Os fitoquímicos são outros nutrientes que devem ser igualmente privilegiados devido às suas propriedades antioxidantes e anti-infamatórias. O aipo, a cebola, azeitonas, beringela, maçã, cerejas, laranja e os frutos silvestres são particularmente ricos em fitoquímicos. O açafrão da índia e o gengibre são ricos num outro tipo de fitoquímico (compostos fenólicos) também com propriedades anti inflamatórias. Outros fitoquímicos, como a quercetina (presente nas cebolas, couves e maçãs) e a bromelaína (encontrada no ananás), são, igualmente, potentes anti-inflamatórios. Fontes de cálcio e vitamina D são igualmente importantes! Todos estes alimentos contribuem para uma dieta saudável e equilibrada, a qual pode ajudar com a Artrite Reumatóide e reduzir o risco de desenvolver complicações secundárias de saúde, tais como doenças cardíacas, osteoporose e a obesidade. Por outro lado, deve evitar consumir álcool, devido à sobrecarga hepática, e alguns alimentos como os patés, carnes não cozidas e laticínios não pasteurizados que, tendo em conta a medicação imunossupressora, podem aumentar o risco de desenvolver uma intoxicação alimentar. Tem Artrite Reumatóide? Adapte a sua dieta, procure consumir os alimentos certos . Eventualmente, procure um nutricionista e…viva melhor! Ana Isabel Ferreira, estagiária de Nutrição ana_isabel_sts@hotmail.com


www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013

Opinião 19

O impossível que se torna possível. Até na governação

« Há homens que lutam um dia e são bons / Há outros que lutam um ano e são muito bons / Há outros que lutam muitos anos e são melhores / E há ainda aqueles que lutam toda a vida / E esses são os imprescindíveis…» Bertolt Brecht

As medidas recentemente anunciadas pelo governo, para revitalizar a economia, vieram demonstrar que a vontade política, não sendo o único fator é talvez o fator principal para legislar sobre aquilo que todos vêm como importante, necessário e lógico. O anúncio recente, feito pelo governo, de diminuir a carga fiscal (IRC) sobre os investimentos das empresas e da criação do regime que permite que o imposto sobre o valor acrescentado (IVA) seja apenas devido ao Estado quando a fatura é paga, são medidas louváveis e muito positivas, há muito desejadas e reivindicadas pelos agentes económicos, com um significado particular no momento difícil que o país atravessa. A medida “super-crédito fiscal”, que o governo anunciou recentemente, prevê a possibilidade de as empresas descontarem 20% dos investimentos, que fizerem até ao limite de 70% do IRC que é cobrado pelo Estado. As empresas, que exerçam uma atividade comercial, industrial ou agrícola, poderão utilizar este desconto no prazo de cinco anos, desde que o investimento seja feito entre o início de junho até à datalimite de 31 de dezembro de 2013. Ao mesmo tempo, só serão elegíveis os investimentos até ao limite de cinco milhões de euros. É uma medida que deve ser louvada, embora limitada na verba investida e tenha um período limitado no tempo. É preciso lembrar que atualmente o IVA faturado é entregue ao Estado no período que respeita a respetiva fatura, ainda que os clientes não tenham liquidado os bens ou serviços adquiridos aos seus fornecedores. Tal situação tem originado, na esfera das empresas, problemas de liquidez financeira, que por vezes se revela incomportável. Há já muitos anos que as empresas têm vindo a exigir do poder político uma alteração a este regime do IVA, mas existiu sempre muitas barreiras com o rótulo de impraticável. É o impossível que se torna possível. Até na governação! Finalmente, a partir de 1 de outubro de 2013, o IVA devido ao Estado nas operações ativas, apenas deverá ser entregue no momento do recebimento do seu pagamento pelos clientes (em substituição do período da emissão da fatura). Desde que surgiu, em 2008, o Movimento Cívico IVA com Recibo, até à recente aprovação governamental, de um regime que permite que o IVA seja apenas devido ao Estado quando a fatura é paga, passaram-se cinco longos anos. É a prova que era tudo uma questão de vontade política. Portugal passa a pertencer ao lote dos primeiros países da União Europeia a ter um regime de IVA de caixa, a par de países como o Reino Unido, a Suécia, a Itália, a Eslovénia e a Estónia, e à frente de Espanha, que anunciou entretanto a intenção de introduzir este regime em janeiro de 2014. Há muito ainda por fazer, em termos políticos; é a reforma do Estado, que avança a “passo de caracol”, sem travar o aumento da burocratização nem eliminar as “gordura”; é a reforma da Justiça, principalmente a celeridade na resolução de conflitos, que teima em não se concretizar; é a reforma administrativa, que deverá avançar e derrubar a pseudorreforma “relvista”; é a reforma do sistema político que contínua em “banho-maria”; é a reforma da educação, que contínua a “marcar passo”; é a reforma da saúde, que continua à procura da eficiência; é a segurança social, que está a ficar insustentável e precisa de uma reforma profunda e urgente. Há tanto para reformar, mas até na governação o impossível torna-se possível, desde que haja vontade de fazer. É preciso que a governação deixe de se escusar com a impraticabilidade ou a impossibilidade, disfarçando assim a sua “cegueira” política, ou quiçá a sua incompetência.

Para mim és imprescindível, porque lutaste toda a vida e porque és insubstituível…e também porque nunca me faltaste. De facto, sempre que necessitei de ti respondeste: presente. Muitas vezes antecipavas-te e oferecias-te antes da ajuda solicitada. E eras assim, naturalmente, com as pessoas: prestável, amigo, brincalhão, responsável, atento. Eras também um livro de histórias: tristes, alegres, divertidas… Quantas vezes fomos por esse país, às vezes os dois, outras vezes com outros amigos e tu, abrias o livro e desfilavas durante horas a fio os teus protagonistas, as aventuras e desventuras, as alegrias, os encontros e desencontros de uma vida cheia e repleta de vida e de vidas. Com essas histórias demos, em anos e anos, a volta ao país, deliciamonos com gastronomia esplêndida, andarilhamos trilhos, rios e montanhas do nosso Portugal. Tinhas a quarta classe, mas eras um dos homens mais sábios que conheci até hoje. Falhaste em alguma coisa ou com alguém…? É natural…quem não falha. Mas conhecias uma ciência rara, tão rara, como só poucos homens a conhecem: reconhecer o erro e pedir desculpa. «Olá amigos». Aquela voz, aquela entoação, eram mecanicamente reconhecidas. Chegara o Arnaldo, Arnaldo Ferreira. Foi presidente da comissão administrativa da nossa freguesia de Guidões a seguir ao 25 de Abril de 1974. Durante cerca de dois anos, à frente desta comissão administrativa, foram geridos os destinos de Guidões e criadas as condições para que, pela primeira vez, houvesse eleições livres e democráticas na nossa terra. A comissão administrativa funcionava em harmonia com as comissões de moradores e a sua comissão coordenadora, bem acompanhadas pelo dinamismo então existente das populações. Embora com poucos fundos, conseguiuse pavimentar as ligações principais a Alvarelhos, Muro e à Estrada Nacional Vila do Conde-Trofa, trazendo novos transportes para Guidões. Canalizaram-se águas de forma a não se alagarem as vias públicas no Outeiro, Oliveiras e Cerro. Procedeu-se à eletrificação do lugar de Vilar, criaram-se as condições para o alargamento do cemitério, repararam-se alguns caminhos, pondo-os transitáveis, recolocaram-se janelas e vidros na Escola Ferreira Lopes, executou-se o recenseamento de todos os eleitores e organizaram-se eventos de carácter desportivo, recreativo e cultural. Arnaldo Ferreira foi, coerente e consequentemente, comunista. Entrou em todas as frentes eleitorais autárquicas em Guidões como candidato e ativista nas listas da FEPU, da APU e da CDU, sem nunca desanimar ou esmorecer. Foi sempre um exemplo de luta, de trabalho, de combate. A sua formação e atuação política e cultural vêm de longe. Do final dos anos 50, quando encarnou, como ator amador o papel de «Parvo» no «Auto da Barca do Inferno» de Gil Vicente até há bem pouco tempo. Já muito doente e fragilizado pela doença, foi com ele e graças a ele, que recuperamos o «hino de Guidões», composto nesses anos de 1950, para esta guerra que ainda combatemos da preservação da nossa freguesia – Guidões – que muitos, ou quase todos, amam, mas ninguém a ama mais do que o Arnaldo. Também há bem pouco tempo, percorreu a pé toda a freguesia, foi aos locais mais recônditos, a solicitar somente uma assinatura, uma consciência, mais uma voz para a luta por Guidões, pela nossa freguesia, contra os abutres e hienas que a matam, apenas por matar. No dia 29 de maio de 2004 o Arnaldo levou a efeito uma tarefa política gigantesca, talvez a mais difícil de toda a sua vida. Uma determinada saída estava marcada pela CDU para esse dia, em que de Guidões saía um autocarro com cinquenta camaradas e amigos. Nesse mesmo dia no cemitério do Prado de Repouso no Porto foi incinerado um dos maiores amigos do Arnaldo, senão o maior, Augusto Lobo, meu pai. Mais nenhum dos camaradas que ia no autocarro sabia da morte de meu pai, por vontade última e expressa de meu pai que não queria qualquer divulgação. O Arnaldo passou toda a madrugada do dia 28 de maio em que meu pai morreu comigo e com a minha família, ajudou-me em tudo o que pode ajudar e herculeamente dirigiu a iniciativa de 29 de maio sem comprometer a vontade de meu pai. Inicialmente teve dúvidas, mas foi a certeza de que a melhor homenagem que lhe poderia prestar seria cumprir a tarefa e levar a bom porto a iniciativa, que o convenceu. E assim foi. Hoje, 28 de maio de 2013, o meu grande amigo e camarada Arnaldo Ferreira vai a sepultar, hoje em que passam nove anos sobre a morte de meu pai. Sinto-me triste, algo revoltado…mas determino-me e reafirmo-me prosseguindo a mesma luta contra a exploração e por uma sociedade socialista que ambos abraçaram, no PCP e com o PCP, recordando os seus exemplos de homens dignos e lutadores. Uma última palavra para a tua família a quem expresso publicamente o meu mais profundo pesar. Porque uma família reflete bem aquilo que um homem é. Dos teus irmãos aos teus netos nota-se o mesmo carinho e estima. Aos teus genros ganhaste, e nem sempre é fácil, consideração, respeito, amizade, eu diria mesmo, uma espécie de amor quase filial. Para a Lucília e tuas filhas não haverá palavras para descrever o que sentem…pois foi tão grande o amor e o carinho que sempre te dedicaram. Nós, os amigos, continuaremos a falar de ti e a lembrar com alegria a tua vida, o teu fácil relacionamento, as tuas e as nossas histórias, o teu bom humor, o teu exemplo…e os motivos pelos quais te fazem pertencer a essa classe de que fala Bertolt Brecht: «… os imprescindíveis».

moreira.da.silva@sapo.pt www.moreiradasilva.pt

Necrologia S. Martinho de Bougado Armandina Faria Reis Faleceu no dia 22 de maio, com 70 anos. Casada com Vítor Manuel Peixoto de Carvalho. Isaura Ferreira Faleceu no dia 22 de maio, com 90 anos. Casada com Manuel Maria da Costa Azevedo.

Maria das Dores Rodrigues Carvalho Faleceu no dia 25 de maio, com 67 anos. Casada com José Pereira de Castro Novais. Jorge Mesquita Gomes da Costa Faleceu no dia 29 de maio, com 75 anos. Casado com Amélia Pinto Pinheiro Gomes da Costa. Funerais realizados por Agência Funerária Trofense, Lda. Gerência de João Silva


20 Publicidade

www.onoticiasdatrofa.pt

30 de maio de 2013


Edição 425