Issuu on Google+

16 de maio de 2013 N.º 423 ano 11 | 0,60 euros | Semanário

Diretor Hermano Martins

PUB

pub

Alvarelhos págs. 14 e 15

Feira Franca atraiu multidão

Atualidade pág. 3

Ferido grave em despiste de camião Desporto pág. 16

Trofensegarantemanutenção

Atualidade pág. 5

Atualidade pág. 3

CentroSocial pode abrir este ano

Trêsferidos em acidente na EN 318


2 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

ASAS quer construir o maior coração humano de Portugal Depois da primeira experiência, em 2012, a Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso (ASAS) vai tentar constituir, na Trofa, o maior coração humano de Portugal. A atividade está agendada para o dia 25 de maio e tem lugar no Estádio do Clube Desportivo Trofense. A concentração dos participantes está marcada para as 14 horas, na ASAS, seguindo-se um cortejo até ao estádio. De-

JS Trofa organiza conferência “Os nossos valores: ética e responsabilidade política” foi o tema da conferência organizada pela Juventude Socialista da Trofa, a 4 de maio. O secretáriogeral da JS, João Torres, esteve presente o que para Marco Ferreira, presidente da JS Trofa, representa “toda a consideração e reconhecimento que tem pela Trofa”. Na sua intervenção, João Torres “não poupou em críticas à campanha da coligação”, defendendo que “PSD/JSD não estão do lado de um projeto de desenvolvimento e prosperidade para a Trofa, estão do lado do poder pelo poder”. Relativamente ao assunto da conferência, João Torres

disse que é “notável que a ética e a responsabilidade política estejam, na Trofa, afastados da direita coligada como comprovam os últimos acontecimentos, as suas atitudes e como demonstram os anos de poder do PSD na Trofa”. A presidente da Câmara, Joana Lima, também presente, afirmou que o executivo socialista tem trazido “ética à ação camarária através de uma rigorosa e séria gestão dos recursos financeiros”. Por fim, Marco Ferreira, também presidente da Associação Nacional de Jovens Autarcas Socialistas, declarou que a “JS manterá sempre a sua firmeza de princípios e valores”. D.F.

pois de construído o coração, está previsto um jogo de futebol entre as crianças, com a presença de jogadores profissionais. Para assinalar o Dia Internacional da Criança Desaparecida, vai ser realizado um simulacro do desaparecimento de uma criança em espaço público, num teste ao sistema eletrónico Miúdos no Radar, da APCD, Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas. A iniciativa termina com um concerto do Darko. C.V.

Casas do FCP da Trofa, Alfândega da Fé e Caracas assinam protocolo A Casa do Futebol Clube do Porto da Trofa vai assinar um protocolo de geminação com a congénere de Alfândega da Fé e

Caracas (Venezuela). A sessão está marcada para domingo, 19 de maio, às 21.30 horas, na casa portista da Trofa. C.V.

68 dádivas de sangue no Muro O Lions Clube da Trofa promoveu mais uma colheita de sangue a favor dos doentes do Hospital de S. João, do Porto, no sábado, no salão paroquial do

Muro, que resultou em 61 colheitas, de entre 68 presenças. Uma das pessoas que participaram fêlo pela primeira vez. C.V.

Falso cobrador de cotas dos Bombeiros A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa (AHBVT) alertou para um “falso cobrador” de cotas que, fazendo-se passar por elemento da associação, “anda na zona de Finzes (S. Martinho de Bougado) e Covelas a entregar recibos feitos através de uma fotomontagem, que nem condizem com o

valor recebido”. “Recebem 18 euros e entregam um papel dobrado, com o troco de dois euros, pedindo pagamento de 20 euros”, alerta a associação que adianta ainda: “Informamos que todos os nossos cobradores estão identificados com um cartão da AHBVT”. C.V.

DR

Coligação apresenta candidato à união de freguesias A coligação “Unidos pela Trofa”, composta pelo PSD e CDS, vão apresentar o candidato à União de Freguesias de Santiago e S. Martinho de Bougado. Luís Paulo será apresentado no sábado, 18 de maio, às 17.30 ho-

ras, na Escola Secundária da Trofa. Brevemente, a coligação vai apresentar António Correia, candidato ao Muro, e Feliciano Castro, candidato a Covelas. D.F. Nota de redação Vasconcelos, Valdemar Silva, Gualter Costa Fotografia: A.Costa, Miguel Trofa Pereira (C.O. 865) Composição: Magda Araújo, Cátia Veloso Impressão: Gráfica do Diário do Minho, Lda, Assinatura anual: Continente: 22,50 euros; Extra europa: 88,50 euros; Europa: 69,50 euros; Assinatura em formato digital PDF: 15 euros NIB: 0007 0605 0039952000684 Avulso: 0,60 Euros E-mail: jornal@onoticiasdatrofa.pt

Dia 17 21 horas: Rusgas ao Divino Espírito Santo, em S. Mamede do Coronado Dia 18 Festas em honra ao Divino Espírito Santo, em S. Mamede do Coronado 17.30 horas: Apresentação do candidato do PSD/CDS-PP à União de Freguesias de Santiago e S. Martinho de Bougado, Luís Paulo, na Escola Secundária da Trofa 17.30 horas: Inauguração da ampliação e requalificação da EB 1 e JI de Paranho, em S. Martinho de Bougado 21.30 horas: Concerto da Banda de Música da Trofa, no Parque Nossa Senhora das Dores, na festa em honra do Divino Espírito Santo 23.50 horas: Concerto de Rui Bandeira, nas festas em honra ao Divino Espírito Santo, em S. Mamede do Coronado Dia 19 10.30 horas: Início do megaevento “Prevenção e Segurança”, na zona da Feira/Mercado da Trofa 11 horas: Entrada de vários ranchos do concelho e merendeiro com danças e cantares à moda antiga, seguidos de missa solene, no Parque e Capela de Nossa Senhora das Dores 12.30 horas: Procissão em honra ao Divino Espírito Santo, em S. Mamede do Coronado 15 horas: Montra de Espantalhos, com jogos tradicionais, em Cidai 15.30 horas: Peregrinação dos frágeis, na Igreja Nova de S. Martinho de Bougado 17 horas: União da Madeira-Trofense - FC Pedroso-Bougadense - S. Romão-Ramaldense 21.30 horas: Assinatura do protocolo de geminação entre as Casas do Futebol Clube do Porto da Trofa, Alfândega da Fé e Caracas (Venezuela), na Casa do FCP da Trofa.

Farmácias de Serviço Dia 16 Farmácia Nova Dia 17 Farmácia Moreira Padrão Dia 18 Farmácia de Ribeirão Dia 19 Farmácia Trofense Dia 20 Farmácia Barreto Dia 21 Farmácia Nova Dia 22 Farmácia Moreira Padrão Dia 23 Farmácia de Ribeirão

Telefones úteis

Ficha Técnica Fundadora: Magda Araújo Diretor: Hermano Martins (T.E.774) Sub-diretora: Cátia Veloso (9699) Editor: O Notícias da Trofa, Publicações Periódicas Lda. Publicidade: Maria dos Anjos Azevedo Redação: Patrícia Pereira (9687), Cátia Veloso (9699) Setor desportivo: Diana Azevedo, Marco Monteiro (C.O. 744), Miguel Mascarenhas (C.O. 741) Colaboradores: Atanagildo Lobo, Jaime Toga, José Moreira da Silva (C.O. 864), Tiago

Agenda

Sede e Redação: Rua das Aldeias de Cima, 280 r/c 4785 - 699 Trofa Telf. e Fax: 252 414 714 Propriedade: O Notícias da Trofa - Publicações Periódicas, Lda. NIF.: 506 529 002 Registo ICS: 124105 | Nº Exemplares: 5000 Depósito legal: 324719/11 Detentores de 50 % do capital ou mais: Magda Araújo

Os artigos publicados nesta edição do jornal “O Notícias da Trofa” são da inteira responsabilidade dos seus subscritores e não veiculam obrigatoriamente a opinião da direção. O Notícias da Trofa respeita a opinião dos seus leitores e não pretende de modo algum ferir suscetibilidades. Todos os textos e anúncios publicados neste jornal estão escritos ao abrigo do novo Acordo Ortográfico. É totalmente proibida a cópia e reprodução de fotografias, textos e demais conteúdos, sem autorização escrita.

Bombeiros Voluntários da Trofa 252 400 700 GNR da Trofa 252 499 180 Polícia Municipal da Trofa 252 428 109/10 Jornal O Notícias da Trofa 252 414 714


Atualidade 3

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Ferido grave em acidente com camião Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Um camião tombou num campo ao despistar-se 100 metros depois da curva da morte, na Estrada Nacional 14, em Lantemil Com vários anos de experiência, António Barra nunca tinha visto um acidente desta natureza. O camionista circulava na direção Trofa/Maia, na manhã de quarta-feira, quando viu um outro camião, que vinha na direção contrária, a “tombar” para o campo, depois de transpor a cha-

mada curva da morte, na Estrada Nacional 14, em Lantemil. “Em sentido contrário ao meu, vinha uma carrinha da DHL e atrás o camião, que não circulava a mais de 50 quilómetros. De repente, parecia que havia alguma coisa a sugá-lo para fora da faixa de rodagem”, afirmou a testemunha que, momentos depois de presenciar o acidente, ainda não encontrava “explicação” para o sucedido. Para António Barra, o camionista não se despistou, justificando que, se assim fosse, “o trator estaria no fundo da ribanceira e não na parte de cima, porque o Homem de 59 anos sofreu traumatismo torácico e abdominal

Camião tombou para o campo

peso iria puxá-lo para baixo”. “E mais, se fosse despiste, ao fazer a curva, o camião tombaria para o lado esquerdo. Aconteceu em frações de segundo. Mal vi o homem agarrado ao volante, o camião começou a tombar todo para o lado e o homem às cambalhotas lá dentro”, relatou. O acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira, cerca

das 9.30 horas, e condicionou o trânsito nos dois sentidos da EN 14. O homem de 59 anos, que conduzia um camião carregado de milho, foi assistido pela Equipa de Intervenção Permanente dos Bombeiros Voluntários da Trofa, que se deslocaram para o local com seis elementos, uma ambulância e um veículo de desencarceramento. A equipa da

Viatura Médica de Emergência e Reanimação também socorreu a vítima, que apresentava um traumatismo torácico e abdominal grave. O homem foi transportado para a Unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave. O camião destruiu parte do muro de uma habitação e grande parte do milho caiu sob o telhado de um galinheiro.

corro e assistência. O trânsito esteve impedido de circular du-

rante cerca de duas horas em ambos os sentidos da EN 318.

Três feridos em colisão Hermano Martins

circulava em direção a S. Mamede do Coronado, quando o Smart O choque entre duas viaque circulava em sentido contráturas seguido de capotamento rio se desviou da sua faixa. Para de uma delas provocou três evitar a colisão, o condutor do feridos na Vila do Coronado, Volkswagen terá tentado desvino domingo. ar-se acabando por embater no muro, capotando em seguida. Uma colisão entre duas viaOs dois ocupantes do Smart turas ligeiras de passageiros e o condutor da outra viatura tiveram de ser assistidos pelos causou três feridos cerca das 21.40 horas de domingo, 12 de Bombeiros Voluntários da Trofa, maio. com ferimentos ligeiros e acabaO acidente ocorreu na Rua do ram por ser transportados para Horizonte, entre as freguesias de a Unidade de Famalicão do CenS. Romão e S. Mamede do Co- tro Hospitalar do Médio Ave. roado. As operações de socorro e De acordo com informação limpeza da via foram assegura- Volkswagen capotou recolhida junto de populares, o das por 11 elementos da corpo- apoiados por três ambulâncias veículo de marca Volkswagen ração dos Bombeiros da Trofa, de socorro e um veículo de so-


4 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

Assaltado por motociclista Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

ASAE deteve dois comerciantes na Santa Eufémia A ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) deteve dois comerciantes na feira da Santa Eufémia, na manhã de domingo. Numa ação de fiscalização, foram apreendidos 1071 CD e DVD, num montante correspondente a 4365 euros, e abertos dois processos-crime por usurpação de Direitos de Autor. Foram ainda apreendidos 828 artigos de vestuário, num valor superior a sete mil euros, e levantados dois processos-crime por contrafação. C.V.

Um indivíduo, que circulava num motociclo, ameaçou um homem com uma faca e levou-lhe uma bolsa que continha um iPad, cheques e vários documentos. Um homem, residente no lugar da Gandra, na freguesia de S. Martinho de Bougado, saía da sua viatura na tarde de sexta-feira, na Rua António Augusto Ferreira, quando foi surpreendido por um indivíduo que conduzia um motociclo, parou e empunhando uma faca obrigou-o a entregar-lhe uma bolsa. No interior, estaria um iPad, cheques e diversos documentos. O furto poderá ter rendido cerca de 800 euros. O homem não conseguiu identificar o assaltante, que consumou o roubo com capacete na cabeça. Já na manhã de 8 de maio, três famílias residentes na Rua Pedro Homem de Melo, em S. Mamede do Coronado, aperceberam-se da falta de água nas suas habitações. Razão: os contadores da água, com um valor unitário de 55 euros, tinham sido furtados durante a noite. Este tipo de furto não é inédito. Durante a noite, entre os dias 19 e 21 de abril, na freguesia vizinha, S. Romão do Coronado,

16 de maio de 2013

Detidos sem habilitação e por desobediência Um homem foi detido pela GNR da Trofa quando conduzia um ciclomotor sem habilitação legal, na Rua João Paulo II, em S. GNR registou vários furtos nos últimos dias Martinho de Bougado. Confrontado pelos militares, no dia 10 de foram furtados dois contadores marca Opel, estacionada na Rua maio, às 17.30 horas, o indivíduo, de 69 anos, morador em Santide estabelecimentos comerci- de S. Miguel, em S. Martinho, ago de Bougado, não possuía carta de condução revalidada, tendo foi furtada na madrugada de 11 apenas uma licença que em tempos tinha sido emitida pela Câais. Materiais ferrosos foram fur- de maio e o proprietário só se mara Municipal da Maia. Presente a tribunal, foi-lhe aplicada uma tados do interior de uma empre- deu conta de manhã. pena provisória suspensa pelo período de três meses para que A outra, de marca Fiat Ducasa, situada na Rua das Indústriefetue a doação de 150 euros a uma instituição de solidariedade as, em Santiago de Bougado. O to, desapareceu quando estava da Trofa. estacionada na Rua Moinhos da ilícito terá ocorrido durante a Já no dia 11 de maio, pelas 8.30 horas, um condutor foi detido Lagoa, em Santiago, na madrumadrugada de 13 de maio e o por desobediência. Morador na Maia, o homem de 24 anos circuacesso à empresa feito através gada de 12 de maio. lava na freguesia do Muro com uma viatura que estava apreendida, Já na noite entre 7 e 8 de de escalada das vedações. Dee à sua guarda, desde fevereiro, por ter circulado na via pública sapareceram mais de 800 quilo- maio, ocorreu um furto ao interior de um veículo, que estava es- sem seguro. gramas de materiais ferrosos, cujo valor patrimonial ascende tacionado na Rua da Escola EB O indivíduo foi presente a tribunal, que lhe aplicou uma pena de 2/3 de S. Romão do Coronado. multa de 450 euros. aos quatro mil euros. Foram subtraídas diversas máNo mesmo dia, às 14.45 horas, um homem foi detido na Rua Duas carrinhas furtadas quinas, entre elas um aparafusa- do Foral, em S. Martinho de Bougado, por conduzir um veículo Duas viaturas ligeiras de mer- dor Bosch e um Hilti, bem como ligeiro de passageiros sem habilitação. Presente a tribunal, o indicadorias foram furtadas nas fre- outras ferramentas no valor de víduo de 30 anos, morador na mesma freguesia, viu-lhe aplicada guesias de Santiago e S. Marti- 1100 euros. A GNR da Trofa reuma multa de 550 euros. C.V. nho de Bougado. Uma delas, de gistou as ocorrências.

Peregrinação pela Paz 2013

Poesia no salão paroquial de Guidões “Saudades! Sim… talvez... e por que não ? // Se o nosso sonho foi tão alto e forte // que bem pensava vê-lo até à morte // deslumbrar-me de luz o coração! // Esquecer! Para quê?... Ah! Como é vão! // Que tudo isso, Amor, nos não importe. // Se ele

deixou beleza que conforte // deve-nos ser sagrado como o pão!” O poema de Florbela Espanca bem pode ser um dos declamados na próxima iniciativa “Hoje vou ao café… ouvir poesia”, marcada para a noite de sexta-

feira. Em vez do café, como o epíteto indica, o palco da atividade é o salão paroquial de Guidões e os temas sugeridos estes: flores, primavera, vida, amor, saudade e ambiente. Cada participante tem liberdade na escolha dos autores dos poemas que declamar, tendo apenas que respeitar os temas delineados. Promovida pela Câmara Municipal da Trofa desde 2010, a atividade “Hoje vou ao café…ouvir poesia” é uma forma de descentralizar a cultura no concelho, levando-a a todas as freguesias. A ideia valeu o reconhecimento por parte da Comissão de Coordenação da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, que a elegeu como um bom exemplo de boas práticas municipais e a integrou numa exposição nacional itinerante. C.V.


Atualidade 5

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

S. Mamede do Coronado

Direção do Centro Social quer abri-lo “ainda este ano” Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

cretizar esta obra”, sublinhou Rui Alves, que sabe que, pelos atrasos sucessivos que sofreu, foi considerada por muitos como um elefante branco.

A direção do Centro Social de S. Mamede do Coronado abriu as inscrições para as pessoas que quiserem usufruir das valências do projeto: lar residencial, centro de dia e apoio domiciliário. Em entrevista, o pároco Rui Alves falou do valor da obra e da dívida existente e revelou que quer abri-la “ainda este ano”. Quando entramos no edifício do futuro Centro Social de S. Mamede do Coronado, sentimos o porquê de por muitos ser considerado megalómano. Mas esse sentimento perde-se quando nos defrontamos com o espaço exterior, onde um jardim de verde vivo e flores de diversas cores dão paz de espírito. Este é um dos pontos fortes do projeto idealizado há cerca de uma década e cuja abertura pode estar para breve. O pároco da freguesia, Rui Alves, é o presidente da direção do Centro Social, tendo substituído o padre Manuel Domingues, quando assumiu a paroquialidade. Apesar de reconhecer que se trata de uma obra “megalómana” e que “assusta pela dimensão, pelo tempo de paragem e pela dívida”, o pároco não enjeitou o desafio e já conseguiu atingir algumas metas, como a licença de habitabilidade junto da Câmara Municipal, aguardando agora pelo aval da Segurança Social (SS), através da assina-

Obra tem “dívida próxima dos 600 mil euros”

Centro Social de S. Mamede tem valor global de 1,7 milhões de euros

tura de um protocolo. Rui Alves não esconde o “medo” pela decisão da SS, já que este projeto está integrado no PARES I (Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais) e, quando foi lançada a primeira pedra, em fevereiro de 2008, a inauguração estava prevista para 2009. Já passaram quatro anos e “ainda há coisas para fazer”. No entanto, o “desafio” para o presidente do Centro Social passa por “abrir este ano”. Rui Alves quer que o Centro Social seja “um sítio de vida com vida” e, por isso, avisa que as pessoas que forem escolhidas para trabalhar neste projeto têm que ter “uma certa vocação pessoal, entrega, paciência e cari-

nho”. No processo de recrutamento de “colaboradores” – Rui Alves prefere esta designação à de funcionários – a direção do Centro Social recebeu “mais de 900 currículos”, um número “assustador” para as necessidades do projeto. “O Centro Social não poderá meter cá toda a gente. Não posso negar que as pessoas de S. Mamede do Coronado terão prevalência em relação aos outros, porque é esta a população que mais tem contribuído, mas haverá uma equipa que vamos escolher para fazer a seleção, tendo em conta os princípios que definiremos e com o profissionalismo e as competências que a SS pede”, explicou. E se não há possibilidade para receber mais nenhuma candidatura de trabalho, por outro lado, a direção do Centro Social aguarda agora por inscrições de pessoas que queiram usufruir

das três valências existentes: lar residencial (capacidade de 30 utentes), centro de dia (40) e apoio domiciliário (30) Sem ser apologista dos centros sociais, por defender que “nada substitui a família”, Rui Alves está ciente de que, para os que não têm ninguém, o Estado tem de apoiar na componente social. Por isso, a realidade que quer implementar neste projeto é a “construção de uma família”, envolvendo colaboradores, utentes e comunidade. “Gostava que os miúdos da catequese passassem por cá e que houvesse voluntariado. Queria promover ações de formação, algum desporto e que este fosse um espaço de cultura e de arte. Gostava que a freguesia de S. Mamede do Coronado estivesse envolta no projeto e voltasse a acreditar nele, porque sem o envolvimento das pessoas é impossível con-

Um equipamento pensado para servir a população não só de S. Mamede, mas também de todo o concelho da Trofa. O Centro Social de S. Mamede do Coronado é, segundo o pároco, “uma obra construída pelo senhor padre Manuel e pela direção de então, com muita dedicação e esforço”. Com o “valor global” de “cerca de 1,7 milhões de euros”, o projeto sofreu “derrapagens”, muitas relativas a “alterações legais”, que surgiram ao longo dos anos, como “uma licença para os elevadores e para as tampas de eletricidade”. “Estamos a falar de uma dívida que está próxima dos 600 mil euros”, afirmou Rui Alves. O pároco, acrescentou, já conseguiu vender um lote de terreno e “ainda há dois quase vendidos”, que ajudarão a suportar as despesas. Mas “ainda há outras coisas para comprar, como carrinhas e um conjunto de utensílios necessários para o funcionamento da casa”, salvaguardou. Segundo as contas da direção, cada utente residencial custará, em média, à associação, “entre 900 a mil euros mensais”. Ora, tendo em conta que a lotação é de 30, as contas poderão chegar aos 30 mil euros por mês. A este valor acrescem os ordenados aos funcionários, despesas com a Segurança Social e outros custos operacionais (combustível, seguros, luz, eletricidade, etc.). No reverso da medalha, há quem se envolva no projeto e já tenha contribuído com “lençóis, toalhas e edredões”. “Estou convencido que se as pessoas perceberem que este é um projeto transparente e bonito, que vão ter a capacidade de contribuir. A ajuda, neste caso, é fundamental”, afirmou, em forma de apelo a “todos os homens e mulheres benfeitores da Trofa”.


6 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

S. Mamede do Coronado

Quatro dias de animação nas festas do Divino Espírito Santo Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Celebração das bodas de prata e ouro

Comissão de Festas do Divino Espírito Santo fez um programa para “atrair muita gente”. Rui Bandeira é o cabeça de cartaz e atua na noite de sábado. Está prometida animação em S. Mamede do Coronado entre 17 e 20 de maio. A freguesia vai ser palco das festas em honra do Divino Espírito Santo, que contam com um programa recheado. O cantor Rui Bandeira é o cabeça de cartaz, com um concerto marcado para a noite de sábado. A romaria começa na sextafeira, pelas 21 horas, com as rusgas ao Divino Espírito Santo, com participação de ranchos folclóricos. Uma hora depois, o palco será do grupo musical Tekos. No dia seguinte, após a alvorada, o Agrupamento Musical Juventude em Força espalhará os sons retumbantes por toda a freguesia. A noite será dedicada à final da 7ª edição do karaoke e à atuação da artista da terra, Marta Lopez, seguindo-se o fogo de artificio e o concerto de Rui Bandeira. No domingo, os pontos altos são a atuação das Bandas União Paramense e de São Vicente, às 15 horas, um espetáculo de dan-

Recinto da capela “aperaltou-se” para acolher a festa

ça hip hop, às 21 horas, e a atuação dos ranchos folclóricos do Divino Espírito Santo (S. Mamede do Coronado), Tradições Baixo Douro (Vila Nova de Gaia), Escapães (Santa Maria da Feira) e Danças e Cantares Santa Marinha (Vilar do Pinheiro). O grupo Millenium vai animar a noite de segunda-feira, antes de a festa fechar com o fogo de artifício. Em paralelo, existe um programa religioso, com missas no sábado (18.30 horas), no domingo (8 e 10.30 horas) e na segunda-feira (11 horas). Está ainda marcada uma procissão para domingo, às 12.30 horas. Fernando Jorge, secretário da Comissão de Festas do Divino Espírito Santo, afirmou que o or-

çamento para 2013 “foi reduzido substancialmente”, relativamente aos anos anteriores. No entanto, defende que “com migalhas fez-se pão” e que “se conseguiu ter um bom programa”. A formação da comissão de festas sofreu uma alteração relativamente às edições anteriores. Se, antigamente, no mesmo ano, os pais das crianças que faziam a comunhão solene tinham também que preparar a festa, este ano, quem prepara a romaria são os pais das crianças que só fazem a comunhão solene em 2014. O objetivo desta comissão é “levar muita gente” a S. Mamede do Coronado e ao recinto da Capela do Divino Espírito Santo.

Jovens fazem profissão de fé a 13 de maio Cumprindo a tradição, a população de S. Romão saiu à rua para a procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima, na segunda-feira, 13 de maio. Neste dia também é apanágio que os jovens façam a Profissão de Fé. A Fanfarra de Gondomar deu um colorido especial à procissão que contou com a participação de várias crianças, envergando trajes de figuras bíblicas, como anjos e Nossa Senhora. Esta procissão, com um percurso de cerca de três quilómetros, já está enraizada na comu-

nidade romanense e, mesmo realizando-se num dia útil, atrai mi-

lhares de pessoas que enchem as ruas.C.V.

Procissão de 13 de maio já é tradição em S. Romão

A paróquia de S. Martinho de Bougado celebrou no domingo, dia 12 de maio, a bênção dos casais que, durante este ano, completam 25, 50 ou 60 anos de matrimónio. A cerimónia teve início com uma eucaristia solene na Igreja Nova da Trofa e contou com a presença de D. Joaquim Ferreira Lopes, Bispo natural de Viana, em Angola. Depois de os 31 casais renovarem os seus votos

matrimoniais, ofereceram uma flor à Nossa Senhora de Fátima. A festa continuou na Quinta d’ Alegria, em Ribeirão, com um almoço convívio, onde houve uma confraternização entre os casais e familiares. Durante a cerimónia litúrgica, Luciano Lagoa, pároco de S. Martinho de Bougado, agradeceu à equipa da Pastoral Familiar, pelo trabalho desenvolvido na organização desta celebração. P.P.

Casais renovaram os votos

Festa do Divino Espírito Santo “modesta” em S. Martinho A Comissão de Festas de Nossa Senhora das Dores, em S. Martinho de Bougado está a ultimar os preparativos para as festividades. Este ano “muito mais modesta”, como refere o presidente da Comissão de Festas, Tomé Carvalho. “Vai ser uma festa normal. Sábado vai haver a atuação da Banda de Música da Trofa e no domingo há um espetáculo com ranchos do concelho”, confirmou Tomé Carvalho.

Estará também presente um grupo de zés pereiras pelas ruas da freguesia no sábado de manhã e a utilização do bar será “limitada” devido às condições atuais, com as obras no Parque Nossa Senhora das Dores. Ao contrário das festividades do ano anterior, a festa da cereja não se irá realizar devido ao preço da mesma. “Infelizmente o quilo está a oito euros e não tenho hipótese”, lamentou Tomé Carvalho. D.F.


Atualidade 7

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Bispo do Porto visita Santa Casa da Misericórdia da Trofa Luís Afonso Cátia Veloso

Foi em clima de festa e música que os utentes da Santa Casa da Misericórdia da Trofa receberam o Bispo D. Manuel Clemente, numa visita do chefe da igreja da diocese à instituição trofense. “Satisfeito”. Foi assim que o bispo do Porto, D. Manuel Clemente, se sentiu na visita que fez à Santa Casa da Misericórdia da Trofa, durante a tarde de sextafeira, 10 de maio. Em declarações ao NT, o bispo explicou que aceitou o convite devido ao “gosto por participar nos encontros” e por se tratar de uma maneira de “apoiar os serviços que essas instituições praticam”. Depois do lanche preparado pelos funcionários da instituição, D. Manuel Clemente teve

a oportunidade de visitar a horta social, que se encontra nas imediações da Misericórdia, e falar com quem lá trabalha e se “diverte” a cultivar produtos naturais. Por entre sorrisos e conversas pouco formais, o bispo desejou sorte aos trabalhadores e, à saída, deparou-se com uma criança que lhe estendeu um ramo de flores. “Que bonitas, obrigado”, agradeceu D. Manuel Clemente, seguindo para a visita às obras de construção das novas instalações do lar da Imaculada Conceição. O edifício de quatro pisos, destinado a albergar idosos, encontra-se integrado nas instalações da Santa Casa da Misericórdia da Trofa e foi bastante elogiado pelo bispo devido “à sua qualidade”. No final, o provedor da Santa Casa, Amadeu Pinheiro, estava “honrado” e fez um “balanço muito positivo da presença do chefe

Peregrinação dos Frágeis A Peregrinação dos Frágeis organizada pela Diocese do Porto irá decorrer a 19 de maio em vários pontos da diocese. No Grande Porto terá lugar no pavilhão Multiusos de Gondomar, a norte na Igreja Nova de S. Martinho de Bougado, a sul na

nave desportiva de Espinho e a nascente no pavilhão desportivo de Lagares, em Penafiel. Às 14 horas todos os participantes serão acolhidos pela organização e às 15.30 horas iniciar-se-á a Eucaristia. Na Trofa são esperadas cerca de 1200 pessoas. D.F.

D. Manuel Clemente conviveu com utentes da Santa Casa da Misericórdia da Trofa

da igreja católica do distrito do Porto” na instituição. Estava ainda agendada para o jantar, realizado na Quinta da Alegria, uma abordagem do bispo do Porto às

Misericórdias e à atual conjuntura do país. Para além da Misericórdia da Trofa, o bispo do Porto passou pela creche de S. Romão do

Coronado e visitou três utentes do apoio domiciliário, antes de marcar presença no Lar Alfredo Carriço.

Procissão de Velas em Guidões

Dezenas celebraram fé nas ruas O andor de Nossa Senhora de Fátima saiu à rua em Guidões, pelas mãos dos paroquianos e do Grupo de Jovens S. João Baptista de Guidões. Ainda o céu não estava coberto pela escuridão da noite de 12 de maio, e já a imagem de Nossa Senhora de Fátima era conduzida em procissão desde a rua das Oliveiras até à Igreja Paroquial de Guidões. A fé na “Senhora de Fátima” leva dezenas todos os anos a percorrer as ruas, rezando e cantando louvores. O Grupo de Jovens S. João Baptista de Guidões levou a cabo a iniciativa, com cenários vivos que retratam os mistérios do rosário, todos os fiéis puderam “interiorizar melhor a mensagem transmitida por Maria e Jesus”, conforme explicou Rita Maia, responsável do grupo. “Vivemos a fé de uma forma diferente, pois embora não possamos acompanhar todo o percurso rezando o terço, os nossos pensamentos estão ao longo de todo o dia na importância de fazer um bom trabalho, sobretudo aos olhos de Jesus”,

acrescentou. Neste dia, escolhido “devido à proximidade com o 13 de maio”, o andor seguiu o caminho traçado pelos tapetes coloridos até à Igreja, onde, durante a eucaristia, o pároco José Ramos enalteceu o trabalho dos jovens: “Os quadros encenados eram, na sua simplicidade, muito bonitos”. A procissão de velas envolveu toda a comunidade, como frisou Rita Maia: “É um verdadeiro trabalho de equipa”. “O Grupo de

Jovens prepara os textos e os cenários, enquanto as pessoas cujas habitações são nas ruas por onde passa o andor perdem horas a elaborar o tapete de flores. Este ano, o andor foi enfeitado pela Fábrica da Igreja”. O grupo de jovens continuará a recitar o terço até domingo, dia 19 de maio, altura em que passará o testemunho a outro movimento paroquial. No mês de maio, a Igreja abre diariamente as portas para a recitação do terço.

Andor de Nossa Senhora de Fátima saiu à rua em Guidões


8 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Resistência bougadense às Invasões Francesas em livro Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Luís Serra está a concluir “A Companhia de Ordenanças de Santiago de Bougado e a Defesa da Barca da Trofa”, um livro que retrata a resistência bougadense ao exército francês, liderado por Nicolas Soult, em março de 1809. Um freguês, uma bala e um canhão contra toda a ameaça emergente. A valentia do povo foi inversamente proporcional à capacidade bélica do corpo de artilharia que combateu as tropas francesas na 2ª Invasão, em locais como o Souto de Bairros, o Souto da Lagoa e na zona da Barca. A figura do homem com o canhão dá imagem à obra de Luís Moura Serra, que decidiu “repor algumas verdades históricas” sobre a resistência do povo da Trofa ao avanço do exército francês através da travessia do Rio Ave, a 23 de março de 1809, quando o território pertencia à Maia. Uma delas é a de que o capitão Luís Carneiro, que comandava a Companhia de Ordenanças de Santiago de Bougado, “afinal sempre foi de Santiago de Bougado e não de Fradelos como algumas pessoas pensam”, explicou Luís Serra em entrevista ao NT. O livro intitulado “A Companhia de Ordenanças de Santia-

A capa do livro

go de Bougado e a Defesa da Barca da Trofa” vai ser apresentado a 5 de julho, na Casa da Cultura da Trofa, e complementa o estudo que Luís Serra, “descendente” de Luís Carneiro, fez quando trabalhou na autarquia da Trofa aquando da celebração dos 200 anos da passagem do exército francês pelo território trofense. A obra incide na história da Companhia de Ordenanças de Santiago de Bougado que, na opinião do autor, “não era muito falada” e tinha a particularidade de “a maior parte dos seus elementos se relacionarem todos familiarmente”. “Tinham antepassados comuns e aqueles lugares da companhia estavam sempre ocupados por pessoas que, de alguma forma, se conheciam”, relatou. Com artilharia reduzida, esta companhia conseguiu travar o ímpeto do exército francês, ao ponto de merecer uma referência no diário do general Nicolas Soult. “A minha coluna do centro viu-se detida na Barca da Trofa pelo inimigo”, escreveu Duque de Dalmácia, como também era conhecido. Os militares invasores chegaram à zona da Trofa a 23 de março e, segundo as memórias do general Soult, saíram quatro dias depois, existindo registos de que, a 28 de março, estavam nos arredores do Porto. O exérci-

Luís Serra está a concluir livro sobre a 2ª Invasão Francesa

to de França foi obrigado a subir o Ave até à Ponte da Lagoncinha, em Lousado, onde conseguiram atravessar o rio. Essa resistência é, para Luís Serra, um dos momentos-chave deste episódio histórico, já que “surpreendeu o Duque de Dalmácia”. Outro aspeto particular é a evidência de que os portugueses “foram os primeiros a praticar a guerrilha”, ou seja, usavam o conhecimento que tinham pelo terreno para “se esconderem e atacarem de surpresa”, embora não tendo “meios eficazes para o fazer”. A primeira parte do livro é dedicada ao “enquadramento histórico simples” da 2ª Invasão Francesa, no qual Luís Serra enfatiza “a importância da fuga do rei para o Brasil” para a evolução daquela nação. Para além da luta que houve na zona da Barca da Trofa, a obra dá destaque à Companhia de Ordenanças de Santiago de Bougado e aos seus quatro comandantes, com “a história familiar” através de uma “ponte entre o seu passado e o futuro, ou seja, os descendentes que hoje estão na comunidade”. Existirá ainda um terceiro capítulo com “algumas curiosidades”, com a indicação dos “sítios” onde os franceses “ficaram aquartelados” e a história de José Moreira, escrivão da Companhia de Ordenanças de Santiago de Bougado, que foi severamente torturado e morto pelos franceses, depois de descobrirem que guardava armas no celeiro. “Co-

mo sabia falar francês, alguns militares invasores ficaram em casa dele, mas quando estes encontraram as armas, acharam que ele estava a preparar-lhes uma armadilha e ataram-lhe uma corda ao pescoço, arrastando-o até Macieira da Maia. A sua cabeça ficou mesmo em frente à casa do filho dele”, relatou Luís Serra. Autor pede apoio para publicar a obra A intenção de Luís Serra é “fazer 500 exemplares e distribuir 350, gratuitamente, pelas bibliotecas municipais de Portugal Continental”. Por isso, recorreu a uma plataforma de crowdfunding (http://massivem ov.com/defesadoavenabarcad atrofa), onde solicita donativos para que possa imprimir sem custos e oferecer os restantes 150 pelas pessoas que contribuíram. “Quem quiser ajudar, pode entrar na plataforma, registar-se

e dar o donativo. O meu objetivo era mesmo que a população e o tecido empresarial da Trofa apoiasse esta iniciativa”, afirmou. Apesar de já ter dado a conhecer o projeto nas redes sociais, Luís Serra ainda não teve nenhum feedback da Trofa. “Mas já tive apoios de Viana do Castelo, Famalicão e Maia”, acrescentou. “Ao apoiar também estamos a apoiar a cultura e a terra”, frisou. Capa do livro A capa do livro, idealizada por Gonçalo Balão, pretende “demonstrar a escassez bélica do corpo de artilharia tornando o canhão rústico da Companhia de Ordenanças num objeto mítico e precioso revelando-se assim no protagonista”. “A inspiração veio pelo simples facto de admirar a nossa valentia como povo em confrontar adversidades como se fosse uma pilha resistente ao medo”, afirmou.

Hotel Cidnay organiza workshop

O hotel Cidnay, em Santo Tirso, vai organizar um workshop sobre comunicação corporal a 18 de maio, das 15 ás 17.30 horas. Esta iniciativa tem como objetivo “enriquecer os participantes nos domínios da comunicação pessoal, da gestão de stresse, da postura e apresentação em público, favorecer a comunicação interpessoal, facilitando a conexão com os outros, utilizando o corpo como canal de comunicação”, referiu fonte da organização. O desenvolvimento da espontaneidade, da comunicação expressiva, a imaginação, serão também campos abordados. Em suma, esta atividade pretende “descobrir as potencialidades individuais dos participantes, incrementando a sua auto-estima”. A participação é gratuita e pode inscrever-se através do número 252859300 ou do e-mail eventos@hotel-cidnay.pt.D.F.


Atualidade 9

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Escola do Paranho é inaugurada no sábado

Está marcada para as 17.30 horas de sábado a inauguração da renovada Escola de Paranho, em S. Martinho de Bougado. Depois de Querelêdo (Covelas), Estação (Muro) e Paradela (S. Martinho de Bougado), a próxima escola requalificada a ser inaugurada é a de Paranho. Com um investimento que ultrapassa os 1,1 milhões de euros, o quarto de cinco estabelecimentos intervencionados, que abriu portas no início deste ano letivo, é agora oficialmente inaugurado, com uma sessão marcada para as 17.30 horas de sábado, 18 de maio. Esta escola recebe, diariamente, 263 alunos, 203 dos quais estão no primeiro ciclo e os restantes no ensino pré-escolar. Dotado de espaços destinados aos dois níveis de ensino, com salas de atividades, instalações sanitárias para crianças e adultos e vestiários, o edifício, que foi alvo de obras de ampliação e requalificação, contempla ainda uma sala polivalente, gabinete de educadores e professores, cozinha, refeitório, instalações técnicas, recreio coberto e despensa para material de limpeza. A intervenção em cinco estabelecimentos escolares envolveu um investimento de mais de sete milhões de euros, comparticipados por fundos comunitários e com financiamento da Câmara Municipal da Trofa de mais de dois milhões de euros. Só falta inaugurar a escola de Finzes que, segundo fonte da autarquia, será “para breve”. “Através destas obras de requalificação e ampliação, a presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joana Lima continua a sua aposta na formação dos mais pequenos, dotando os estabelecimentos de ensino do concelho de melhores condições para a aprendizagem”, adiantou fonte autárquica. C.V.

Obras do Parque das Azenhas arrancaram Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Quatro meses é o período previsto para as obras no Parque das Azenhas, que começaram na semana passada. Construir uma nova paisagem, equilibrada e potenciadora da biodiversidade, estabelecendo um contacto muito direto da população com o rio. Esta é a base que sustenta o projeto do Parque das Azenhas, cuja intervenção já está no terreno desde a semana passada e que tem um custo de mais de 2,1 milhões de euros. Com vista a “melhorar o aspeto visual da paisagem”, uma das primeiras ações passou por fazer a “desmatação das margens ribeirinhas, incluindo a intervenção no próprio leito, bem como numa faixa de dez metros paralela à margem do rio/ribeira, abarcando os taludes marginais e as praias fluviais e integrando igualmente a retirada de resíduos dis-

persos presentes na área de intervenção”, informou a autarquia. Com a “imagem limpa” está “salvaguardada a saúde pública” e aberto o caminho para a “preparação do terreno para a consolidação da galeria ripícola e execução do percurso pedonal e ciclável, procurando em simultâneo, a melhoria das condições de circulação da água”. “Foi ainda desenvolvida a ação de controlo e erradicação de espécies autóctones invasoras, que teve como principal objetivo a diminuição de impactos negativos ao nível da economia de recursos e na saúde pública, no fornecimento de água, na biodiversidade e sustentabilidade destas espécies invasoras”, acrescentou fonte autárquica. O Parque das Azenhas abrange mais de quatro quilómetros de percurso ribeirinho, envolvendo mais de cem hectares de uma área que, segundo a mesma fonte, “apresenta-se muito rica em património, sobretudo pe-

lo conjunto de azenhas existentes nas margens do Ave”. A empreitada, que deverá estar concluída dentro de quatro meses, prevê a construção de um percurso pedonal e ciclável na margem esquerda do Rio Ave, implementação de um Centro de Apoio à Visitação e promoção de várias atividades de animação e sensibilização ambiental. O projeto envolve um investimento de cerca de três milhões de euros, comparticipados em 85 por centro por fundos comunitários e para Joana Lima, presidente da Câmara Municipal, “favorece a qualidade de vida da população e melhora substancialmente as condições de atratividade do município que, fruto deste enorme investimento, vai criar um novo pólo de atração pontuado com importantes equipamentos desportivos e ambientais que vão elevar a qualidade de vida em todo o concelho, devolvendo o rio à população”.

Mega evento para sensibilizar jovens para a prevenção Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Circuitos móveis, simulacros, desporto, insufláveis, seminários e prémios. Estes são os ingredientes para o evento que pretende sensibilizar as crianças e jovens da Trofa para a Prevenção e Segurança. Uma clínica de segurança rodoviária, com simulador de embate, um circuito móvel com atribuição de cartas de condução e um Aqualearning dirigido pela

Força Aérea. Todos estes desafios estão lançados às crianças e jovens que quiserem participar no “mega evento” de Segurança e Prevenção, que tem lugar no domingo, 19 de maio, no recinto da Feira/Mercado da Trofa. Depois da inauguração marcada pela atuação da Banda de Música da Guarda Nacional Republicana (GNR), os mais pequenos poderão divertir-se enquanto aprendem condutas de segurança rodoviária. As novas regras da Educação Rodoviária serão dadas pela Escola de Condução Máxima e pela Polícia Municipal,

mas também haverá ateliês sobre prevenção das toxicodependências e ainda um “Jogo da Glória”, realizado pela associação ASAS, Santa Casa da Misericórdia e delegações da Trofa e Vilar da Cruz Vermelha Portuguesa. Os interessados poderão ainda apreciar as viaturas e motociclos da Escola Segura, da GNR e dos Bombeiros Voluntários da Trofa. Diversão parece não faltar naquele local que também será invadido por insufláveis e por aulas de capoeira, kickboxing e zumba.

Para além do seminário “CO2 não se vê, mas sente-se”, realizado pela empresa municipal Trofáguas, a atividade também vai contar com um simulacro protagonizado pelos Bombeiros da Trofa, pelas 17 horas. Serão ainda sorteados três prémios. “Alertar os mais novos para questões fundamentais como a Prevenção e a Segurança” é o objetivo desta iniciativa promovida pela autarquia, em parceria com a Federação de Associações de Pais da Trofa (FAPTRO FA) e a Trofáguas. Nela também colaboram várias empresas e as-

sociações trofenses, assim como a GNR, Força Aérea e Bombeiros. O evento está incluído no projeto de dinamização e requalificação urbana dos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro, abrangido pela Candidatura ao Programa de Ação (PRU/2/2008) – Grandes Centros”, inserido no instrumento “Parcerias e Regeneração Urbana”, inscrito no Eixo IV – Qualificação do Sistema Urbano do Programa Operacional Regional do Norte.


10 Publireportagem

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Intermarché da Trofa com espaço renovado e o mesmo compromisso de preços baixos O Intermarché da Trofa vai chegar à maioridade com um novo visual. Com 17 anos de existência, este estabelecimento comercial foi, recentemente, alvo de uma profunda intervenção, que ampliou o espaço e modernizou os serviços, na procura constante de ir ao encontro das necessidades dos clientes. O aspeto envelhecido da loja deu lugar a uma área moderna, luminosa e convidativa, com novos serviços. A zona da cafetaria ganhou um novo protagonismo, passando a ter um serviço de padaria como complemento, com um maior espaço e um elevado leque de produtos. Merece uma visita! Os clientes têm também acesso a um grande espaço de garrafeira, com um sem número de opções vinículas, e um quiosque, com revistas, jornais, jogos da sorte e tabaco. Internamente, houve ampliação e alteração dos espaços de armazenamento e preparação de alimentos, com a introdução de novas câmaras de conservação para produtos frescos, e um aumento significativo na área de produção de pastelaria e padaria, aumentando a gama antes

Fachada ganhou uma nova face, com uma imagem moderna e singular

inexistente Até a fachada ganhou uma nova face, com uma imagem moderna e singular. Tudo foi feito e pensado de forma a melhorar a qualidade e o serviço ao cliente. Apesar de todas as alterações que envolveram um elevado investimento, o compromisso dos preços baixos continua a ser a diretriz do Grupo Intermarché.

O trabalho continua noutros ços baixos. vado Intermarché da Trofa para segmentos, apostando nos fresNão hesite em visitar o reno- comprovar. cos para que o Intermarché continue a ser referência com os melhores frescos da Trofa, conforme referenciado pela DECO. Os responsáveis de cada setor sabem as opções de compra que têm a fazer, pois fazem parte de uma equipa experiente e dedicada, que diariamente trabalha para respeitar o lema dos pre-

A zona da cafetaria ganhou um novo protagonismo

Melhoria do espaço e dos serviços pretende ir ao encontro das necessidades dos clientes

Equipa trabalha para respeitar o lema dos preços baixos


Atualidade 11

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Trofa vai perder 101 professores Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

No próximo ano letivo, o Agrupamento de Escolas da Trofa vai contar com menos uma centena de professores no quadro de pessoal. No próximo ano letivo, o Agrupamento de Escolas da Trofa vai perder 101 professores. É o agrupamento que mais vagas perde, de acordo com a portaria publicada em Diário da República, que dita que o concurso para a contratação de docentes, que se realiza de quatro em quatro anos, disponibiliza 618 lugares no quadro de pessoal. O documento assinado pelo ministro das Finanças, Vítor Gaspar, e pelo secretário de Estado da Administração Escolar, João Casanova de Almeida, revela que o desaparecimento das

No próximo ano letivo, agrupamento vai contar com menos professores

vagas está relacionado com o encerramento de estabelecimentos e a criação de mega-agrupamentos, efetivada em 2012. Paulino Macedo, presidente da Comissão Administrativa Pro-

visória do Agrupamento, que tomou posse no dia 4 de julho de 2012, confirma que, para além da agregação das escolas, “que implica a elaboração de Mapa de Pessoal único”, também “se veri-

fica uma enorme diminuição de alunos que tem como implicação imediata a diminuição da necessidade de professores no 1º ciclo”. Por outro lado, refere, há fatores que precipitam a consequência da diminuição do pessoal discente necessário: “O aumento do número de alunos por turma implica a existência de menos turmas. A reorganização do currículo dos alunos com menos horas de aulas; consequentemente menos horários… menos professores”. O presidente da CAP – criada com o mega-agrupamento, que uniu o Agrupamento da Trofa à Escola Secundária da Trofa – afirmou ainda que “outra grande causa desta diminuição de professores no agrupamento acontece nos Grupos de Recrutamento do anterior Mapa de Pessoal da Escola Secundária que, por motivos que nos são alheios, le-

varam a situações de alguma desregulação”. “Convém afirmar, que o elevado número de vagas negativas recentemente apresentado, para efeito de concurso, não corresponde a uma redução efetiva de vagas. Procedemos a uma atualização do Mapa de Pessoal Docente, eventualmente sobredimensionado, uma vez que a realidade, sobretudo na Escola Secundária, com destaque para a diversidade da oferta formativa e a quantidade de cursos profissionais que enquadrados noutro regime normativo, permitiam e exigiam um maior número de docentes”, acrescentou. Paulino Macedo confirmou que esta desregulação teve “implicações diretas na estabilidade e na construção de um bom clima organizacional”, mas admitiu que a CAP “tudo fará para minimizar os danos”.

Colégio A Torre dos Pequeninos ensina mandarim

Arquivo

O Colégio A Torre dos Pequeninos incluiu no projeto educativo do 1º ciclo o ensino da língua chinesa.

Inscrições na Assembleia MunicipalJovem terminam a 18 de maio Foram 17 os projetos, 15 na vertente geral e dois escolares, apresentados pelos jovens do concelho da Trofa no âmbito do Orçamento Participativo Jovem (OPJ). Para participar na escolha dos projetos vencedores, os jovens munícipes da Trofa, com idades compreendidas entre os dez e 30 anos, devem inscrever-se no sítio do OPJ (http://opjdatrofa.voovq.c om/joomla/) até ao dia 18 de maio. Esta ação dá aos jovens o direito de deliberarem e decidirem sobre as prioridades do orçamento municipal e supervisionar a sua execução. O Orçamento Participativo Jovem visa “contribuir para o exercício de uma intervenção informada, ativa e responsável dos jovens cidadãos nos processos de governação local, garantindo a participação individual, em contexto escolar ou através do movimento associativo”. Os projetos mais votados na Assembleia Municipal Jovem, a 25 de maio, têm ao seu dispor uma verba de 25 mil euros, dos quais 15 mil se destinam a um projeto de âmbito geral ou associativo e dez mil ao de âmbito escolar. De salientar que a primeira obra do OPJ da Trofa, o Parque Desportivo Geriátrico, intitulado Trofa Ativa, instaladono Souto de Bairros, foi inaugurada em dezembro de 2012 depois de ter ganho a votação levada a cabo pelos jovens trofenses, na primeira Assembleia Municipal Jovem de 2011. L.A

responsabilidade e devem imprimir novas dinâmicas de aprendizagem ajustadas à realidade do mundo em que vivemos. Conhecer a cultura oriental e falar mandarim é hoje um fator de competitividade para qualquer profissional, qualquer que seja a sua área ou atividade profissional. Queremos abrir essa janela de oportunidade, desde cedo, aos nossos alunos”, adiantou Amílcar Sousa, diretor executivo do Colégio A Torre dos Pequeninos. Já a professora responsável pela disciplina que é licenciada em Línguas e Culturas Orientais pela Universidade do Minho, Ana Inês, “os alunos empenham-se com entusiasmo na tarefa de aprender a escrita, a pronúncia

e a gramática chinesa”. “A facilidade com que aprendem é surpreendente. Vídeos e canções chinesas são usados como auxiliares de aprendizagem. Os alunos sentem-se mais motivados desta forma, e ao mesmo tempo que aprendem, têm contacto com a cultura chinesa”, frisou. Amílcar Sousa asseverou ainda que “num país onde um quarto dos alunos terminam o ensino básico sem saber ler nem escrever, esta iniciativa vem demostrar, uma vez mais, que é possível fazer diferente e fazer melhor”. “Haja rigor, competência e trabalho! Este projeto é para continuar e, eventualmente, até reforçar já no próximo ano letivo”, concluiu.

O ensino do mandarim já é uma realidade no Colégio A Torre dos Pequeninos. Depois de um período de experimentação, o estabelecimento avançou com o projeto que tem “merecido um forte acolhimento por parte de alunos e respetivas famílias”. O ensino da língua chinesa está integrada na oferta formativa ao nível do 1º ciclo e conta com a coordenação científica e pedagógica do Instituto Confúcio da Universidade do Minho, “que possui uma vasta experiência na divulgação e no ensino desta língua em Portugal”, afirma fonte do Colégio. Este é mais um “fator de diferenciação” do projeto educativo deste estabelecimento de ensino particular, indo ao encontro do “grande sentido de modernidade e uma visão cosmopolita do mundo”, adotado pelo Colégio. “A educação, enquanto causa e efeito, enquanto agente e sujeito, enquanto motor de mudança e de progresso, deve constituir o domínio prioritário desta nova sociedade e das suas exigências de renovação urgente; as escolas e os seus dirigentes não podem alienar-se dessa A Torre dos Pequeninos apostou no ensino do mandarim


12 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Gerês

Vietname, Macau, Índia (Triângulo Dourado) e Jordânia. Se não pode abrir muito os cordões à bolsa, prefira destinos mais económicos como Madeira, Benidorm, Palma de Maiorca, Lanzarote e Fuerteventura. Aqui bem perto, em Espanha, encontramos vários pontos turísticos, como os monumentos históricos ou as florestas protegidas. Se em vez da praia prefere umas férias culturais, esta será uma boa opção, e económica. Vietname Em Ibiza pode encontrar a calma das águas quentes e a agitação dos bares noturnos. Descubra nas profundezas do oceano a paz que necessita através do mergulho. Senão quer ir para muito longe, em Portugal também existem locais de sonho para passar as suas férias. Na Serra do Gerês, no Norte do País, encontra o campo, a floresta, as piscinas naturais e a tranquilidade que a Lanzarote cidade não lhe oferece.

www.bigfoto.com

cessita. Neste local pode ainda divertir-se num parque de diversões, onde os aventureiros são colocados à prova, com montanhas-russas e um simulador de queda livre. Se prefere a praia, pode sempre escolher o Brasil (Praia do Forte, Fortaleza e Pipa), México (Riviera Maya), Grécia (Creta), Cabo Verde, Punta Cana e Maldivas. Se é daquelas pessoas que gostam de partir à descoberta pode sempre optar pela China,

www.costadabanga.com

Se ainda não escolheu o destino de férias para 2013, não perca tempo. Para lhe minorar o trabalho, o NT dá-lhe algumas sugestões mais ou menos económicas. No Dubai pode desfrutar de praias com areia branca e água quente translúcida e de uma boa ida às compras nos melhores centros comerciais. Em Estocolmo pode deliciarse com paisagens inesquecíveis entre as 14 ilhas do arquipélago, desfrutando do sossego que ne-

vietname-nature.new7wonders.com

Praia, campo, aventura ou descoberta, o que escolher?

Preocupações femininas no verão O verão é a altura do ano em que usamos roupas mais decotadas, ficando o corpo mais exposto. É a época de ir à praia, à piscina e às festas, propiciando uma grande exigência relativamente à forma física. Para muitas pessoas, o verão significa uma preocupação redobrada com a aparência, principalmente para as mulheres. As férias estão a chegar e as preocupações femininas também. Como perlongar a depilação, como precaver o cabelo da exposição solar, como prevenir escaldões e sobretudo a preocupação em manter a linha. Por isso, o NT decidiu ajudá-la e vai dar-lhe algumas dicas para que as preocupações fiquem à porta e aproveite da melhor forma as suas férias. Quanto à depilação a forma mais eficaz e duradoura é a cera.

O creme depilatório ou a lâmina apenas retiram à superfície, enquanto que a cera retira desde a raiz. Após a depilação é necessário hidratar bem a pele em dias de praia, utilizando o protetor solar e um creme calmante para fechar os poros e assim prolongar o efeito da depilação. O cabelo também necessita de cuidado e precaução. Um mês antes de iniciar as suas férias faça um tratamento de restauração dos fios com máscaras fortalecedoras e hidratantes, para que fiquem mais fortes e menos suscetíveis aos danos solares. Após as férias, deve intensificar os cuidados através de hidratações de queratina para desenvolver o brilho, prevenindo a queda de cabelo. As senhoras têm sempre muito cuidado com a pele, porque é mesmo necessário. A hidratação começa de dentro para fora, através da ingestão de

líquidos, pelo menos dois litros de água por dia. Chegando à parte de fora, no verão é aconselhável utilizar produtos em forma de gel, pois para além de deixarem os poros livres para respirar, ajudam a refrescar a pele. A água termal também é uma boa forma de hidratar ao longo do dia. Para hidratar a pele do corpo, deve aplicar-se creme duas vezes por dia, antes de dormir e ao acordar, por todo o corpo. Nunca se podem esquecer que o creme que se utiliza no corpo não serve para o rosto. A pele do rosto é mais sensível e variada e necessita de um cuidado especial. As peles normais podem receber loções, as oleosas pedem hidratantes à base de gel, as secas precisam de cremes e as mistas pode receber emulsões. Contudo, a utilização do protetor solar é obrigatória! Por fim, a maior das preocupações: o peso e a linha! Duran-

Prepare-se para o verão

te o ano tentamos ter cuidado com a alimentação, para que chegado o verão estejamos devidamente em forma. No entanto, nas férias acabamos por engordar, quando deveria ser o oposto. A solução é respeitar horários e comer de três em três horas. É necessário também distinguir a fome fisiológica e a vontade de comer. Por vezes, os petiscos elaborados são dema-

siado apetitosos mas temos que controlar a vontade do nosso estômago com a mensagem que o cérebro envia. É claro que o exercício físico ajuda bastante para manter a silhueta perfeita, acompanhado por uma boa alimentação saudável. Utilizando estas dicas e respeitando-as, poderá ter um verão fantástico com as preocupações devidamente solucionadas. D.F.


Atualidade 13

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Editores TrofaTv participaram na aplicação de Siza Vieira

Siza Design dá a conhecer peças do primeiro Pritzker português Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Ana Assunção e Hermano Martins, editores multimédia da TrofaTV, colaboraram na única aplicação mundial para iPad sobre o trabalho de Siza Vieira. Cento e cinquenta peças únicas e esquissos nunca antes publicados pelo arquiteto português Siza Vieira podem agora ser vistos numa aplicação para iPad. A “Siza Design” é um passo na convergência entre a arquitetura e as novas plataformas digitais. Desenvolvida pela empresa Try Now Digital Publishing, a aplicação contou com a participação dos editores de imagem a TrofaTv, Hermano Martins e Ana Assunção, que produziram a entrevista ao arquiteto e os conteúdos vídeo. José Rocha, responsável da

Aplicação está disponível na App Stores, no iTunes

Try Now, explicou que o trabalho de divulgação do design do primeiro prémio Pritzker português e, recentemente, Leão de Ouro de carreira na Bienal Internacional de Arquitectura de Veneza, surgiu “por acaso”, já que “normalmente, as pessoas ligam-no sempre à arquitetura”. “Essa é a base do trabalho dele e o projeto, inicialmente, passava por tra-

balharmos na arquitetura, no entanto surgiu-nos este projeto do design de Siza, ao qual achamos que devíamos editar primeiro”, explicou. A aplicação está acessível no App Store do i Tunes desde 25 de abril – estará brevemente disponível para o sistema Android - e é uma forma de o trabalho de Siza Vieira chegar

mais longe. O próprio arquiteto “dá importância à aplicação”, pois “ao ter todas as peças que desenhou numa só plataforma, qualquer pessoa pode ter acesso e até adquiri-las, já que cada uma tem uma ficha técnica com um link para o site dos produtores”, acrescentou. Esta é a segunda aplicação desenvolvida pela Try Now Digi-

tal Publishing, em parceria com a João Machado Design, que contará com promoção internacional, ao estar presente na Trienal de Milão, assim como a aplicação “Siza Unbuilt” (Siza Não Construído), que está a ser desenvolvida e que tem como base “seis projetos do arquiteto não construídos”. Na “Siza Design”, única aplicação mundial de um dos maiores arquitetos portugueses, editada com o apoio da Casa da Arquitectura e da Ordem dos Arquitectos/Secção Norte, proporciona uma “extensa e pormenorizada” abordagem sobre a obra de design, desde as peças de mobiliário, de cerâmica, de tapeçaria ou de ourivesaria, até às luminárias, ferragens e acessórios para equipamentos. A primeira aplicação elaborada pela Try Now versava sobre cartazes do designer João Machado, cuja parceria resultou no nascimento da marca ArteBooks. Pub.


14 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Feira Franca atraiu multidão a Alvarelhos Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Durante os três dias de certame, 10, 11 e 12 de maio, muitas foram as pessoas que marcaram presença na primeira edição da Feira Franca em Alvarelhos, organizada pelo Rancho Folclórico da freguesia. Foi ao som de gaitas de foles que a Feira Franca começou em Alvarelhos. Esta foi a primeira edição de uma iniciativa do Rancho Folclórico da freguesia, cuja animação noturna de sexta-feira continuou com as Concertinas e Cantares ao Desafio e a tuna veterana Gestrintuna.

No dia seguinte, o destaque foi dado ao desporto, com a dança dos Alvadance, a “Corrida Feira Franca de Alvarelhos” e a demonstração da Escola de Karaté de Alvarelhos Kyokushin. Para os que não queriam cansar as pernas também houve solução: passeios de burro. Para que esta primeira edição fosse um sucesso, a organização desafiou as associações da freguesia a estarem presentes. A estas juntaram-se expositores dos setores agrícola, comercial, industrial e do artesanato. Segundo Bruno Silva, elemento da direção do Grupo Cultural e Recreativo de Alvarelhos, foi com “todo o agrado” que a

Corrida foi uma das atividades de sábado

coletividade esteve presente na iniciativa, sendo uma oportunidade para a “promover e dar a possibilidade de trazê-la para a rua”, uma vez que a comunidade “não a visita com tanta frequência”. A realização desta atividade, sublinhou, é muito importante para a freguesia e para o Rancho de Alvarelhos, que se encontra a angariar fundos para a sua sede. “É uma ideia ótima e está aqui o resultado. Está aqui

CAMP O S

um evento espetacular”, acrescentou. Outro dos grupos representados com um stand era o Alvadance. Para Sílvia Cruz, responsável pela escola de dança, esta atividade “é muito boa”, pois ajuda a “propagar e a chegar às pessoas”, mostrando o trabalho que é desenvolvido. Uma oportunidade para “angariar novos elementos, procurar novas atuações, iniciativas e colaboradores também”.


Atualidade 15

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Mostra Etnográfica para mostrar o passado da região

A responsável acredita que “nem toda a gente estava à espera da grandeza” do certame, referindo que este estava

“espetacular, bem organizado e com todas as pessoas bem dispostas”. Abílio Azevedo, presidente do

Feira contou com muito público

Rancho Folclórico de Alvarelhos, contou que a ideia deste evento surgiu quando “tomou posse como novo presidente da associação”, onde prometeu que “iria realizar uma feira em Alvarelhos”. A ideia inicial era a organização de uma “feira popular”, mas depois “pensou-se numa Feira Franca, para abrir a toda a gente com a ajuda das associações”.

Com um orçamento a “rondar os 15 mil euros”, a organização teve como “principal apoio” os “patrocinadores”, que “suportaram a parte logística, que é a parte mais pesada”. “Temos também o apoio da Câmara Municipal da Trofa e da Junta de Freguesia”, mencionou. O presidente do rancho “não contava com tanta gente”, estan-

do “otimista” para a concretização do objetivo. Durante os três dias, além de atividades lúdicas juvenis e o desfile das coletividades, houve espetáculos de variedades, noite de folclore e as atuações da Drain Zapping, Hypnotic Wall e da Banda João Norte e suas bailarinas.


16 Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Micael Sequeira

“Gostavadecontinuar”

Trofense perde com Belenenses, mas garante manutenção Cátia Veloso Hermano Martins

Não é todos os dias que depois de uma derrota há festa no relvado. Mas no domingo, foi isso que aconteceu no Estádio do Trofense. Após perder com o Belenenses, a equipa da Trofa esperou pelas boas notícias que davam conta do empate do Covilhã, que garantia, matematicamente, a manutenção do clube na Liga de Honra. A festa fez-se depois do apito final com um coro de aplausos dos adeptos, que sorriram ao fim de 41 jornadas de incerteza. No entanto, tiveram que sofrer até ao fim, já que o Belenenses, mesmo sem muitos dos habituais titulares, não facilitou a tarefa à turma trofense. A formação lisboeta, campeã da Liga de Honra, até foi a primeira a criar perigo, depois de uma fase inicial morna, com um remate que saiu ao lado da baliza de Marco Gonçalves. A resposta resultou no golo do Trofense, aos 32 minutos. Hélder Sousa descobriu Paulinho na grande área, que cabeceou para o fundo das redes. Já após uma nova incursão

sem sucesso do Belenenses, o Trofense fez tremer os lisboetas quando Paulinho quase chegava a uma bola mal controlada por Kay. Valeu a saída atempada do guardião Jones. No entanto, foram os azuis do Restelo que acabaram a primeira parte a sorrir, com o golo de cabeça de Rambé. Enquanto no intervalo, as camadas jovens quiseram mostrar as suas habilidades e a equipa de veteranos foi homenageada pelo clube, o Trofense estudava uma forma de levar por vencida a partida para não ter de depender de terceiros para garantir a manutenção. Mas foi o Belenenses que reentrou mais forte, completando a cambalhota no marcador, com um cabeceamento de Kay. De nada valeu o inconformismo da equipa da Trofa, que mostrou falta de pontaria em muitos momentos do jogo, como os remates de Paulinho e Rateira. E se não era a orientação falhada, era Jones que mostrava atenção fora dos postes, como aconteceu num remate de Gomis. Por seu lado, o Belenenses desperdiçou uma oportunidade flagrante para matar o jogo, com Arsénio, isolado, a atirar por cima. O Trofense ainda se queixou

de uma grande penalidade que o árbitro Manuel Mota não assinalou. Jonathan ainda quis fazer o empate de calcanhar, na sequência de um livre, mas a bola acabou nas mãos de Jones. Apesar da derrota, o Trofense pôde festejar a manutenção graças ao empate do Covilhã. Depois de uma época conturbada, o objetivo foi conquistado. No final da partida, Micael Sequeira, treinador do emblema da Trofa, considerou que a equipa conseguiu pressionar e “anular” o Belenenses. “Infelizmente depois de marcarmos, acabamos por sofrer um golo mesmo em cima do intervalo, que nos complicou muito a vida, porque seria completamente diferente ir para a segunda parte com vantagem. Pedi serenidade e confiança para conseguirmos, pelo menos, a igualdade que dava manutenção, mas instalou-se muita ansiedade e o Belenenses acabou por fazer o segundo golo de bola parada”, adiantou antes de lamentar “o antijogo” do adversário. Já Mitchell Van Der Gaag, técnico do Belenenses, considerou o triunfo “justo”, pela “atitude” da equipa que “mostrou que não gosta de facilitar e soube sofrer na parte final”.

Em dezembro, Micael Sequeira agarrou numa equipa fragilizada pelos maus resultados, ocupando um dos lugares de despromoção da Liga de Honra. Cinco meses passados, ao atingir o objetivo da manutenção, não esconde a vontade de continuar a orientar a equipa na próxima época, agora com a oportunidade de construir o plantel. “O Trofense é um grande clube. Apesar da minha idade, já tenho uma certa experiência com passagem por vários clubes e aqui senti-me muito bem. Gosto do clube, gosto das pessoas que o dirigem, pelo que, obviamente, gostava de continuar”, revelou na conferência de imprensa. No entanto, não quis alimentar o assunto, referindo que quer “descansar” e que “há tempo para pensar no futuro”. “Foram cinco meses a pensar, constantemente, que não podia perder um jogo sob pena de cair abaixo da linha de água”, frisou. O técnico quis dedicar a manutenção “a todos os jogadores”, que “acreditaram no grupo de trabalho e na equipa técnica”. “Há muito tempo que estávamos acima da linha de água e estes jogadores foram fantásticos, dedicando-se de corpo e alma a este clube, porque é um clube diferente de todos os outros que eu passei. Senti uma receção incrível, os adeptos incríveis e o clube é dirigido por pessoas absolutamente fantásticas e, quando assim é, obviamente que o nosso compromisso teria que ser morrer em campo com o Trofense”

Paulo Melro

“O momento é para celebrar, não para sentar à mesa”

Quem também não se quis comprometer com anúncios sobre a continuidade ou não da equipa técnica foi o presidente do Trofense, Paulo Melro. “É um momento para celebrar, para respirar fundo e virar as energias para os próximos desafios. Certamente que quando as pessoas estão bem e realizam aquilo que é delineado, de alguma forma, farão parte destes projetos, mas ainda não é momento para nos sentarmos nem sequer para nos comprometermos com qualquer coisa. No nosso perfil, haverá sempre alguém com competência e que consegue resultados”, adiantou. Paulo Melro não escondeu a “alegria e o alívio” pelo facto de o emblema ter conquistado o objetivo de não cair de escalão. “Mas o maior sentimento é de orgulho pela equipa, treinadores e funcionários, pois todos contribuíram para este êxito”, afirmou o responsável que garantiu que “sempre” acreditou neste desfecho.


Miguel Cardoso vai treinar equipa B do Shakhtar

Miguel Cardoso no Shakhtar

O treinador Miguel Cardoso de 41 anos, natural da Trofa, prepara-se para abraçar um projeto aliciante e rumar a leste da Europa Camadas Jovens CD Trofense Juvenis A 1ª Div. - Fase Manutenção Merelinense 2-4 Trofense (6º lugar, 35 pontos) Iniciados B Taça José Bacelar – Zona B Trofense 1-2 Valonguense (3º lugar, 12 pontos) Infantis 11 Taça Joaq. Piedade - Zona B Salgueiros 1-1 Trofense (4º lugar, 10 pontos) Infantis 7 Taça Complementar - série 2 Pedras Rubras 0-1 Trofense

Desporto 17

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

para assumir a direção técnica da formação e o cargo de responsável pela equipa B do clube ucraniano Shakhtar Donetsk. Esta proposta assume-se como o ponto mais alto da carreira do treinador, uma vez que se prepara para iniciar, pela primeira vez, uma carreira individual. Licenciado em Educação Física e mestre em Desporto em Crianças e Jovens, Miguel Cardoso foi adjunto de Domingos Paciência durante vários anos, tendo-o acompanhado no FC Porto B, na Académica de Coimbra, no Sporting de Braga, no Sporting e no Desportivo da Corunha. L.A (3º lugar, 4 pontos) Escolas Campeonato Distrital Trofense A 2-0 Torrão (2º lugar, 67 pontos) Salgueiros 3-1 Trofense B (9º lugar, 27 pontos) Campeonato Distrital - série 3 Trofense 6-2 Alfenense B AC Bougadense Juniores 2ª Div. Dist. – 2ª Fase série 5 Bougadense 3-0 Valadares (1º lugar, 12 pontos) Iniciados 2ª Divisão – 2ª Fase série 8 Gens 1-2 Bougadense B (10º lugar, 18 pontos)

Manutenção só na última jornada Cátia Veloso Patrícia Pereira

O Bougadense recebeu e bateu o Vila por 2-1. Com o triunfo, equipa só depende de si para garantir a manutenção no último jogo do campeonato. Será uma luta até ao fim. O Atlético Clube Bougadense venceu o Vila, por 2-1, na penúltima jornada do campeonato da série 1 da 1ª Divisão da Associação de Futebol do Porto, mas para garantir a manutenção terá que fazer um bom resultado diante do Pedroso (9º classificado), no domingo às 17 horas, no Estádio Dr. Jorge Sampaio (Vila Nova de Gaia), ou esperar que os adversários diretos escorreguem. Com 35 pontos, os mesmos que Progresso e Balasar, e mais um que Avintes e Leça do Balio, a formação de Santiago de Bougado só depende de si para sobreviver neste escalão. Apesar das contrariedades, que fizeram com que jogassem com menos dois jogadores durante cerca de 40 minutos, o Bougadense levou por vencido o Vila, 6º classificado. Tó Maia fez o primeiro tento da partida, logo no primeiro minuto de jogo, na sequência de um pontapé livre. Com o adversário controlado, o Bougadense ficou a jogar com dez jogadores, depois da expulsão de Alexandre,

Bougadense conseguiu vitória perto do fim

por acumulação de amarelos. Ainda antes do intervalo, Tó teve outra oportunidade para ampliar a vantagem, mas desperdiçou, ao contrário do adversário que, no reatamento, igualou a partida, também a partir de um lance de bola parada. Nesse momento, já a formação de Bougado jogava com nove elementos. Ao Bougadense convinha segurar o resultado, contendo o ímpeto ofensivo do opositor. A expulsão do central do Vila deu alento à formação caseira que viu o esforço compensado, já perto do apito final, quando Fábio Moura, que teve muito trabalho defensivo, conseguiu subir no campo e desfazer a igualdade. O treinador da formação da casa quis “destacar” as exibições dos autores dos golos: Tó Maia e Fábio Moura. “Fizeram um grande jogo”, sublinhou. Pedro

Pontes enfatizou a vitória conquistada que permite que a equipa lute pela manutenção no último jogo do campeonato. “Vai ser uma luta até ao fim. É isto que nos faz viver”, evidenciou. Já Gonçalo Silva, treinador do Vila, afirmou que a equipa “tentou jogar com a intranquilidade” do adversário, mas “não conseguiu”. “O Vila fez dos piores jogos da época, não conseguindo manter a posse de bola. Tentamos contrariar a vantagem do Bougadense, mas não assumimos o jogo. Na segunda parte, tentamos corrigir alguns aspetos, demos mais velocidade à partida. As expulsões facilitaram a nossa circulação de bola e conseguimos chegar ao empate, mas quando o nosso central foi expulso, as coisas equilibraram e num lance fortuito eles fizeram o 2-1”, frisou.

S. Romão pontuou em desvantagem numérica Diana Azevedo

O Estádio Municipal da Lavandeira, em Gaia, foi palco de um excelente desempenho da equipa do Futebol Clube S. Romão, que empatou o jogo mesmo com as duas expulsões que deixaram a equipa desfalcada. Ruizinho e Esquerdinha assinaram os golos. A 33ª jornada da série 1 da 2ª Divisão da Associação de Futebol do Porto ficou marcada por uma homenagem coletiva ao jogador do Arcozelo, Marlon Correia, jovem assassinado durante a Queima das Fitas do Porto. Em sua homenagem, antes da partida, foi feito um minuto de silêncio, que também assinalou neste jogo a perda de um familiar do jogador romanense Araújo. Apesar da grande carga emotiva envolta no jogo, os jogadores iniciaram a partida concen-

trados e focados em pontuar. Aos 35 minutos, o S.Romão ficou com a sua equipa desfalcada, dada a expulsão de Miguel. Em desvantagem numérica, os vistantes mantiveram a organização e a vontade de marcar e volvidos três minutos Maia iniciou um contra-ataque, fazendo em seguida uma triangulação com Ferreira e Oliveira. A bola sobrou para Ruizinho que, à entrada da grande área, rematou para defesa do guarda-redes do Torrão, mas na recarga fez o golo. No segundo tempo, a equipa da casa conseguiu ser mais eficaz. Apesar de chegar poucas vezes à baliza dos romanenes, as bolas paradas deram dois golos ao Torrão, em oito minutos, na sequência de dois pontapés de canto. Além dos golos, aos 79 minutos, Ferreiro viu o seu segundo cartão amarelo e com isto o S. Romão ficou reduzido a nove ele-

mentos. A lembrar o que aconteceu no dérbi Porto-Benfica, também o S. Romão correu atrás do prejuízo e na entrada dos oitenta minutos a equipa de Pedro Ribeiro apenas teve um pensamento: marcar golo… e as suas acções foram apenas neste sentido. O S. Romão aumentou a sua agressividade ofensiva, insistiu na baliza do Torrão e aos 88 minutos fez o golo da igualdade, através de um livre direto muito bem executado por Esquerdinha, sobre o lado direito do campo. No final da partida, Pedro Ribeiro, treinador romanense, quis “dedicar todo o empenho e esforço que tivemos nesta difícil partida ao Araújo e à família pelo falecimento da sua avó e a toda a família do Marlon, jogador do Arcozelo que perdeu a vida em circunstâncias muito trágicas”. Analisando o jogo, o treinador do S. Romão mostrou-se profundamente emocionado com a

sua equipa. “Foi um jogo repartido, onde as oportunidades criadas foram marcadas. Apesar das contrariedades, com as duas expulsões e um jogador lesionado, a equipa soube sofrer e nunca se intimidou. Sofremos o segundo golo, tivemos a segunda expulsão e perante isto a equipa teve uma grande entrega, esteve organizada, concentrada e mostrou-se humilde. Esquecemos a defesa e partimos para a baliza

do adversário e assim conseguimos igualar a partida com muito esforço. Demostrámos um grande carácter e a ambição de um verdadeiro campeão”, asseverou. O S. Romão encontra-se atualmente em 15º lugar na tabela classificativa e mesmo vencendo na próxima última jornada do campeonato contra o Ramaldense não deverá sair dessa posição.

S.Romão empatou com apenas nove jogadores


18Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

O Notícias da Trofa_ 16/05/2013 _ n.º 423_ 2ª Publicação

Gabriela Sousa Magalhães Agente de execução Cédula Profissional 2770 Santo Tirso – Tribunal Judicial – 4º Juízo Cível Execução Comum nº.1464/08.0TBSTS Exequente: Banco Santander Consumer Portugal, S.A. Executados: Carla Alexandra da Silva Lima Freitas e António Fernando Ribeiro de Freitas VALOR: 2.899,93 Euros Referencia Interna: PE/177/2008

VENDA JUDICIAL DE BEM IMÓVEL MEDIANTE PROPOSTAS EM CARTA FECHADA 2ª PUBLICAÇÃO

Descida do Lar de Emigrante com recorde de participantes Daniela Ferreira Patrícia Pereira

Carrinhos de rolamentos e downhill skate foram as provas principais desta iniciativa, realizada em Covelas. Foi debaixo de um sol quente, que largas dezenas de pessoas assistiram a mais uma edição da descida do Lar do Emi-

grante, na freguesia de Covelas. Pela frente, os participantes tinham uma descida de 1700 metros numa prova em carrinhos de rolamentos e downhill skate. Na 4ª edição da iniciativa promovida pela PombalRol, houve recorde de participações, anunciou o presidente José Silva: “Temos cerca de 90 inscrições”. Esta prova integra o campeonato nacional de Fórmula Roll,

na qual a equipa trofense tem tido uma boa prestação. “Temos quatro pilotos no campeonato, entre os quais o campeão e o vice-campeão de 2012. Vamos ver se conseguimos mais uma vez”, asseverou José Silva. Durante a iniciativa foram várias as modalidades postas à prova, como o Fórmula Roll, Livre, Madeira, Drift- Trikes e Downhill Skate. José Silva faz um balanço positivo desta prova que acolhe atletas de vários pontos do país. “Desde Amarante, Viana do Castelo, Baião, Marco de Canaveses a Aveiro”, confirmou. O sucesso da atividade parece chegar longe e até serve de exemplo para quem quer seguir as pisadas. António Gomes, um espectador atento, afirmou estar presente para “ver como se processa” a corrida, porque pretende realizar “uma prova dia 31 de maio, em Santa Cristina do Couto, inserida na semana da freguesia”. “É a primeira vez que assisto, embora quando somos crianças costumamos fazer isto, mas em adulto é com outro espírito, o competitivo”, reforçou. “Parece-me que é uma modalidade que está em crescimento, porque passa por várias localidades, ganhando raízes”, asseverou. Nesta descida, os três primeiros classificados de cada modalidade tiveram direito a um prémio.

Faz-se saber que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 22 de Maio de 2013 pelas 14:00 horas, no Tribunal Judicial de Santo Tirso – 4º Juízo Cível, Processo nº1464/ 08.0TBSTS, Processo n.º 1464/08.0TBSTS, para abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do referido Tribunal, pelos interessados na compra do seguinte bem: Bem a vender Fracção Autónoma designada pela letra DG, composta por 4 divisões assoalhadas para habitação, que corresponde ao rés do chão direito, bloco 9 do prédio urbano sito em Rua Escola C+S Bloco 3, nº40, freguesia Coronado ( São Romão ) e concelho de Trofa. Esta fracção encontra-se inscrita na matriz predial sob o artigo 1379 da freguesia de Coronado ( São Romão ) e descrita na Conservatória do Registo Predial de Trofa sob o número 745/São Romão do Coronado. O bem indicado pertence aos executados Carla Alexandra da Silva Lima Freitas e António Fernando Ribeiro de Freitas, casados, maiores, residentes em Rua da Escola C S Bloco 9 R/C Drt N 108 4745-610 São Romão Coronado Valor Base: 91.000,00 euros Será aceite a proposta de melhor preço acima do valor de 63.700,00 euros, que corresponde a 70% do valor base, não podendo ser consideradas propostas de valor inferior. Nos termos do artigo 897 n.º 1 do Código de Processo Civil, os proponentes devem juntar à sua proposta, como caução, cheque visado à ordem do agente de execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem, ou garantia bancária no mesmo valor. É fiel depositário do imóvel indicado, o executado proprietário do bem penhorado, que o deve mostrar a pedido de qualquer interessado. O Agente de Execução Gabriela Sousa Magalhães


16 de maio de 2013

Natação

Amadoravence CEAT nos penáltis A Amadora/Bfish/Restart venceu o Clube de Estrelas Aquáticas da Trofa (CEAT), em Ermesinde, por 11-9, resultado após a marcação de grandes penalidades, no primeiro jogo das meiasfinais do play-off do Campeonato Nacional Feminino. No final do tempo regulamentar, o placard marcava 7-7 e o empate subsistiu até ao final do prolongamento (8-8). Na lotaria das grandes penalidades, as amadorenses estiveram melhor e deram um importante passo rumo à final. Pela equipa da Trofa marcaram Joana Ferreira (1), Paula Sousa (1), Aurelie Mariani (2), Naida Mariani (1) e Elisabete Matos (4), Patrícia Conceição (1), Marta Martins (1) e Inês Nunes (1). O segundo jogo das meias-finais do play-off realiza-se no dia 18, pelas 18 horas, na Reboleira e, caso seja necessário, realizarse-á uma terceira partida (dia 19, 13 horas, Reboleira). L.A.

Basquetebol

Juniores da Vigorosa disputam fase final da 2ª Divisão distrital

A Associação Cultural e Recreativa Vigorosa é uma das coletividades que vai disputar a “Final Four” da 2ª Divisão de sub18, da Associação de Basquetebol do Porto. A equipa trofense tem jogo marcado com o Maia Basket Clube para as 17 horas de sábado, 18 de maio, no Gimnodesportivo do Atlético Clube Alfenense, que também faz parte desta fase final e vai medir forças com o Clube Desportivo José Régio. Os vencedores dos dois jogos vão disputar no dia seguinte, às 11 horas, o título de campeão da 2ª Divisão distrital. C.V.

Torneio de snooker na Casa do Benfica da Trofa No dia 5 de maio, a Casa do Benfica da Trofa organizou um torneio de sueca. Os vencedores foram António Silva Pereira e João Castro Gomes. No entanto, já estão a preparar outro torneio, mas desta vez de snooker, que se irá realizar dia 27 de maio. As inscrições estão abertas até dia 24 de maio para simpatizantes e sócios da Casa do Benfica da Trofa. D.F.

Desporto 19

www.onoticiasdatrofa.pt

Seniores da Juventude do Muro descem de divisão Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Equipa de seniores da ARJ Muro desceu de divisão, ao não conseguir melhor que o penúltimo lugar da série 1 da 1ª Divisão distrital. No entanto, ainda há a possibilidade de se manter, por decisão de secretaria. Ao perder com o Jaca por 25, a equipa de seniores da Associação Recreativa Juventude do Muro assinou a sentença da descida de divisão. Mesmo que vença no reduto do Olímpicos de Madalena na última jornada da série 1 da 1ª Divisão da Associação de Futebol do Porto (AFP), que se disputa no sábado às 20 horas, não alcançará o adversário que está logo acima na tabela classificativa, com mais quatro pontos. Em declarações ao NT, José

Pedro Lima, presidente da coletividade, afirmou que “o ano passado, a equipa passou por dificuldades e este ano a situação complicou-se”, já que “o grupo tem sido sempre o mesmo e a média de idades já pesa um bocado em relação às outras equipas”. “O plantel é muito curto. Havia alturas em que só havia um treino, noutros não havia jogadores suficientes”, explicou. Já perto do fim do campeonato, a equipa sofreu uma chicotada psicológica, com a saída do treinador, mas a alteração não evitou este desfecho. AARJ Muro estava na 1ª Divisão “há sete ou oito épocas” e, neste momento, a continuidade do projeto é uma incógnita: “Temos que conversar com todos os envolvidos, principalmente com os atletas, porque são eles que suportam grande parte dos custos”. No entanto, ainda há uma esperança na manutenção, que re-

side na secretaria. Segundo José Pedro Lima, uma das equipas deste campeonato, o Biquinha, poderá ser desclassificada por “incumprimento no pagamento de multas”. Ainda nos campeonatos federados da AFP, os juniores da Juventude do Muro foram goleados pelo Desportivo das Aves por 5-1, na penúltima jornada da série 2 da 2ª Divisão, ocupando o 9º lugar, com 36 pontos. Na derradeira ronda, os murenses defrontam o G. Jovens Ponte, no sábado, às 15 horas, no pavilhão desportivo da EB 2/3 de S. Romão do Coronado. Por seu lado, os infantis do Centro Recreativo de Bougado, a militar na série 2 da 2ª Divisão distrital, venceram o Baguim do Monte por 3-4, ocupando a 11ª posição, com 39 pontos. O último jogo do campeonato disputa-se na EB 2/3 de S. Romão do Coronado, no domingo, às 10 horas.


20 Região

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Casa da Juventude de Famalicão Concurso Literário Maia 2013 terá incubadoras de empresas A Escola Secundária Camilo Castelo Branco foi o local escolhido para ser instalada a Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão, cujas obras de reabilitação deverão ficar concluídas até ao final do Verão. A novidade é que a Casa da Juventude vai acolher uma incubadora de empresas para jovens empreendedores. O edil famalicense, Armindo Costa, convidou os jovens premiados com as melhores ideias de negócio que resultaram do programa “Academia Inovação” a ocupar os seus postos na incubadora de empresas. “Nós acreditamos na juventude! Nós acreditamos no seu potencial criativo, na sua capacidade empreendedora. O futuro é dos jovens, mas é nossa responsabilidade dar-lhes condições para que o agarrem com vontade e motivação, de forma determinada e construtiva”, salientou Armindo Costa. Quanto à Casa da Juventude “será um espaço privilegiado para o fomento da cidadania ativa dos

Está a decorrer o período de entrega dos trabalhos para o Concurso Literário Maia 2013, em que o prazo termina no dia 31 de maio. As obras podem ser entregues diretamente no Fórum Jovem da Maia, na Casa do Alto e nas Lojas da Juventude ou enviados por correio para: Fórum Jovem da Maia - Travessa Cruzes do Monte, nº46, 4470-169 Maia. Esta é uma iniciativa do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal da Maia destinada a jovens escritores de língua portuguesa, com idades compreendidas entre os 13 e os 30 anos, onde são contempladas as áreas de poesia e conto, com tema e formato livres. O Concurso Literário, que nesta edição conta com o apoio da Porto Editora, tem como principal objetivo “promover e incentivar o gosto e a prática pela escrita, proporcionando aos jovens escritores de todo o mundo a oportunidade de divulgarem as suas produções literárias e de se promoverem enquanto artistas”. O regulamento está disponível em juventude.cm-maia.pt.P.P.

Armindo Costa enalteceu valor dos jovens empreendedores

nossos jovens, mas também para apoio ao desenvolvimento das suas ideias empreendedoras”, reforçou o edil famalicense. No seminário foram apresentados os primeiros resultados do programa Academia Inovação, que envolveu mais de duas centenas de jovens e que, entre os que o completaram, atingiu uma taxa de empregabilidade de 48 por cento. Quinze jovens empreendedores apresentaram indivi-

dualmente os seus projetos em diferentes áreas. Foram premiados três: um em serviços tecnológicos, outro em turismo, e outro na industria têxtil. “Nos tempos que correm, estes são números muito interessantes e motivadores, que confirmam a área da formação profissional como a chave para o futuro do nosso país”, afirmou o presidente da câmara. D.F.

Famalicão celebra Mês de Família Maio é o mês da família e o município famalicense não quis deixar passar a data em claro, celebrando-a com um vasto conjunto de iniciativas para todas as idades, como debates, conferências, workshops e ações de sensibilização. Armindo Costa, presidente da Câmara Municipal de Famalicão estabeleceu que o objetivo principal consiste em “envolver o maior número possível de

famalicenses das várias faixas etárias nas atividades estimulando a ideia de partilha e de família”. Todas as atividades têm entrada livre. Entre todas, destaque para o debate “A Família na Sociedade Contemporânea – Desafios aos profissionais”, no dia 17, pelas 21 horas, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, e para a conferência “Pais e Filhos reconstrução de um espaço

coletivo”, no dia 31 de maio, com inicio às 21 horas, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Ribeirão. De referir que estas atividades são realizadas em parceria com a Escola Superior de Enfermagem do Porto. As ações de sensibilização e solidariedade social que visam a recolha de alimentos e outros produtos revertem a favor da Loja Social de Famalicão. L.A

Guimarães procura novos talentos desportivos A Cidade Europeia do Desporto, Guimarães, acaba de lançar o primeiro Centro de Deteção de Talento Desportivo do país. O projeto pretende captar e detetar novos talentos do desporto nacional. Nesse sentido, a iniciativa junta 14 agrupamentos de escolas do concelho de Guimarães e nove clubes de diferentes modalidades da região, nomeadamente, Vitória SC, Moreirense, Piratas de Creixomil, Xico Andebol, Jovens Unidos num Ideal, Guimarães Rugby Union Football Club, GD “Os Unidos do Cano”, CCR Fermentões e CART – Centro de

Atividades Recreativas Taipense. Nesta primeira fase, o projeto procura crianças e jovens – com idades compreendidas entre os cinco e os 14 anos – com aptidões e qualidades de ordem física, técnica e psicológica para a prática de futebol, futsal, voleibol, basquetebol, andebol, atletismo, râguebi e desportos de combate. O Centro de Deteção de Talento Desportivo também privilegia desportistas que, mesmo não revelando esses atributos, apresentem características que possam propiciar no futuro um alto desempenho desportivo.

O projeto destina-se, exclusivamente, a jovens que, atualmente, se encontram fora da esfera de clubes e de um quadro competitivo federado. O processo de identificação do talento desportivo do atleta é efetuado pelo respetivo professor de educação física e, caso exista, um coordenador técnico do Centro de Deteção de Talento Desportivo (CDTD) desloca-se à instituição de ensino para trocar impressões com o docente responsável e fazer uma segunda avaliação do atleta. L.A.

Santo Tirso recebe a arte e o design de um século A Fábrica de Santo Thyrso apresenta, de 17 de maio a 27 de julho, a arte e o design de um século nas suas relações políticas e económicas, assinalando o centésimo aniversário do DEUTSCHER WERKBUND, uma organização cultural alemã fundada por um conjunto de artistas e de personalidades do meio industrial e produtivo. Trata-se de uma exposição que descreve, em sete secções estruturadas cronologicamente, os esforços, os sucessos e as concretizações de uma das instituições mais importantes e influentes do século XX, que também cunhou a vida cultural noutros países europeus. Foi produzida pelo Museu de Arquitetura da Universidade Técnica de Munique e pelo IFA - Instituto de Relações Internacionais de Estugarda, com o patrocínio do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Federal da Alemã. É organizada em Portugal pela Câmara Municipal de Santo Tirso/Fábrica de Santo Thyrso, pela ESAD - Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos e pelo Goethe-Institut Portugal. A inauguração decorre pelas 18 horas e a mostra pode ser visitada de segunda a sexta, das 10 às 12.30 horas e das 14 às 18 horas, e aos sábados, das 10 às 18 horas. Poderão ser efetuadas marcações através do email geral@fabricasantothyrso.com.L.A.

Lucros da Continental Mabor aumentaram 12% Em 2012, a Continental Mabor, empresa de pneus do grupo alemão Continental, aumentou os lucros “em 12 por cento”, para “187 milhões de euros”. Com um volume de negócios de “796 milhões de euros”, a empresa, com sede em Lousado, Vila Nova de Famalicão, aumentou “sete por cento o valor de vendas” face ao exercício de 2011, indo buscar à “exportação 98 por cento da faturação”. Em declarações ao jornal Público, José Carvalho Neto, presidente do conselho de administração, afirmou que a grande aposta da companhia “vai continuar a ser na produção de pneus de alta performance (UHP) e na melhoria da eficiência e da qualidade dos seus produtos”. A Continental exporta, atualmente, para 33 países, sendo que a Alemanha, Bélgica, Reino Unido, Espanha e República Checa constituem os principais países de destino dos pneus fabricados. Além desta empresa, o grupo alemão controla em Portugal “mais quatro empresas” que, no total, assumiram “um volume de negócios de 1040 milhões de euros”, no ano passado. Este conjunto de empresas tem no quadro “2243 trabalhadores”, dos quais “1645” operam na empresa produtora de pneus.P.P.


www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Atualidade 21

Cantinho da nutrição Começa a chegar o calor: Estratégias para perder os quilos ganhos no inverno Está aí a chegar o Verão e com ele a vontade de perder os quilos ganhos no inverno. É curioso mas mal o sol espreita… é o delírio! Todos se começam a preocupar com a forma e, portanto, com a perda de peso. Sempre que se fala em “dieta” as pessoas têm tendência a torcer o nariz. Mas porquê? Dieta é sinónimo de uma alimentação saudável e, por isso, completa, variada e equilibrada! Se a sua dieta não segue estas diretrizes, desconfie dela. Porque, mais do que perder peso, é importante perde-lo com saúde. Por outro lado, é essencial que a dieta permita a manutenção dessa perda de peso: quantas dietas conhece que, ao fim de algum tempo, acabam por conduzir a novo aumento de peso? Considera que isso faz bem ao seu organismo? Emagrecer de forma saudável resume-se, acima de tudo, a uma adaptação e modificação do estilo de vida. Deixarei de seguida algumas estratégias que poderão seguir - atenção que estas não ocupam o lugar de um plano individualizado – Consulte um(a) Nutricionista! O primeiro ponto passa por estipular as suas metas: o que é que pretende? Perder quilos? Bem, terá de ser mais objetivo que isso! Metas bem definidas e realistas são o primeiro passo. De seguida, siga as regras de uma alimentação saudável: use e abuse de saladas mas opte por colocar pouco azeite (1 colher de sopa de azeite tem aproximadamente 100kcal). Use e abuse das sopas (atenção, sopas com hortícolas em abundância, pouca batata e pouca adição de gordura). Opte por consumi-la não passada. Consuma três peças de fruta por dia de tamanho médio. O que é isso do tamanho médio? Por exemplo, uma laranja ou uma maçã semelhante a uma bola de ténis. Não salte refeições e, sempre que possível, tente comer de 3 em 3 horas: comer menos mas mais vezes ao dia. Interessa que perca gordura e não proteína, portanto, não exclua as fontes de hidratos de carbono, não exclua o pão nem a massa ou arroz! Opte por substituir o açúcar por adoçante. E, ao contrário do que julga, não precisa de excluir alimentos, basta saber quando os deve consumir. Por exemplo, opte por sobremesas doces no final das refeições e nunca antes de deitar. Igualmente, nunca ingira alimentos de alta densidade energética quando tem fome – é um grande erro que poderá comprometer o sucesso da sua “dieta”. Por outro lado, não precisa de fazer pratos/refeições em separado da restante família, isso torna-se desmotivante e completamente desnecessário – interessa que toda a família alcance uma dieta saudável! E apenas deverá excluir os fritos dos seus métodos de confeção: 1 batata média tem cerca de 85 kcal quando cozida e aproximadamente 230kcal quando frita – já percebe porque deve excluí-los? Poderá comer grelhados, assados, guisados, estufados, salteados…apenas tem de ter em atenção a quantidade de gordura adicionada. Ingira muita água, ou outra bebida não açucarada, ao longo do dia: a água não vai emagrecer ninguém, mas trará saúde e, muitas vezes, acaba por retirar algum apetite extra. Para além de tudo isto, falta-nos o exercício. Uma das grandes vantagens do exercício é o ganho de massa muscular: quanto mais músculo temos, mais gastaremos (mais rapidamente emagrecemos) e mais poderemos comer ao longo do dia! Mais uma vez, cuidado com as “dietas milagrosas” demasiado restritivas: desconfie delas. O mesmo se passa com os suplementos alimentares que alegam uma perda de peso rápida e em pouco tempo – tenha cuidado e opte por uma dieta que, embora com uma perda de peso não tão rápida, leva a que essa perda de peso seja sustentada. Sim, comer é um dos melhores prazeres da vida! E para perder peso podemos comer tudo o que gostamos, apenas precisamos de um plano adaptado a cada um de nós, às nossas necessidades e gostos alimentares. Bem… na realidade ainda não existe uma dita fórmula mágica, a solução passará pela adoção de um estilo de vida saudável. Confie em si! Tenha sempre uma atitude positiva. Estar determinado e confiante é mais do que meio caminho para atingir o seu objetivo. A saúde, o corpo, a auto-estima e o humor vão agradecer! Ana Isabel Ferreira, estagiária de Nutrição ana_isabel_sts@hotmail.com

Alunos de S Martinho na Assembleia da República A Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado proporcionou, esta quartafeira, a cerca de 140 alunos do quarto ano das escolas da freguesia, uma visita guiada à Assembleia da República (AR). Os alunos foram acompanhados por Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa e ex-deputada da AR, que lhes proporcionou uma visita guiada pela Assembleia, por Teresa Fernandes, vereadora da Educação, e Natália Soares, secretária do executivo da Junta de Freguesia. O objetivo desta iniciativa é dar a conhecer às crianças a Assembleia e

mostrar-lhes como funciona um plenário, já que as crianças tiveram oportunidade de estar nas galerias do hemiciclo, onde decorrem as sessões da Assembleia. José Sá, presidente da Junta de Freguesia, marcou presença na saída e chegada das crianças das instalações da Junta de Freguesia e garantiu que, no próximo ano, é seu propósito, caso se verifique a fusão da sua freguesia com a de Santiago e seja eleito, levar todas as crianças do quarto ano das escolas das duas atuais freguesias, a conhecer a Assembleia da República. C.V.

Lago Discount acolhe projeto artístico “Cadeira Mutante” O Lago Discount, em parceria com a “A Casa ao Lado”, Escola de Artes Plásticas de Famalicão, acolhe o projeto “A Cadeira Mutante”, que tem como objetivo restaurar peças de mobiliário antigo e sem utilidade e torná-las em peças de arte com dimensão artística. Os clientes do Lago Discount poderão intervir no seu processo criativo, uma vez que é possível assistir às sessões de restauro e transformação dos móveis. Todos os meses, dois artistas plásticos e uma técnica de conservação e restauro da Escola de Artes Plásticas vão intervir numa peça de mobiliário, proveniente do

depósito de móveis da campanha “Troque Troque” onde, após o processo de limpeza e arranjo, será trabalhada por profissionais no restauro. Cada uma das peças criadas será, posteriormente, usada para exposição e venda na Feira de Velharias, que se realiza mensalmente no Outlet de Ribeirão. Este projeto surgiu na sequência do protocolo assinado recentemente entre o Lago Discount e a “A Casa ao Lado”, que cede à Escola de Artes um espaço permanente num dos pavilhões do Parque Comercial para ali instalar o Projeto “Cadeira Mutante”. L.A.


22 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Concerto de Mi Ku Bô encerra Encontro Lusófono Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Foi com o concerto de Mi Ku Bô, que, na noite de sábado, dia 11 de maio, se encerrou mais um Encontro Lusófono. Durante a semana, “milhares de pessoas” passaram pela Casa da Cultura. Tal como no resto do País, também a Casa da Cultura da Trofa parou na noite de sábado, para assistir ao clássico que opunha o Futebol Clube do Por-

go de uma semana, apostou na literatura infantojuvenil, com o intuito de incutir o gosto pelos livros e pela leitura por parte dos mais novos, reunindo escritores e ilustradores dos países lusófonos, tal como Adelaide Moreira, Agostinho Fernandes, Ana Paula Figueiredo, Carla Sousa Marques, Carlos Cebolo, Carlos J. Campos, Cláudia Semedo, Isabel Santos Moura, Pedro Emanuel Figueiredo e Sofia Pereira. O programa contou ainda, com vários workshops e espetáculos noturnos organizados pelos Agru-

to e o Sport Lisboa e Benfica, que terminou com a vitória dos azuis e brancos, para a alegria da maioria dos presentes. A festa continuou no palco do Encontro Lusófono de Literatura Infantojuvenil, que encerrou com o concerto de mistura de sons e culturas do grupo Mi ku Bô. Durante cerca de uma hora, o grupo explorou sonoridades afro-brasileiras, contagiando os presentes com a alegria da sua atuação. Foi assim, que terminou a 9ª edição do Encontro Lusófono e a 13ª Feira do Livro, que, ao londores, que fizeram com que este encontro fosse “um sucesso”. Júlio Magalhães apresentou o seu último livro na Trofa O nascimento de um grande amor, que terá de provar ser mais forte do que o ódio, surge numa violenta paisagem desenhada pela guerra civil. Esta é a narrativa do livro “Não nos Roubarão a Esperança”, do jornalista e escritor Júlio Magalhães, que es-

Mi Ku Bô explorou sonoridades afro-brasileiras

teve na Trofa, na noite de quartafeira, 8 de maio, para apresentar o mais recente livro. Num encontro intimista com o público, o diretor do Porto Canal falou sobre a sua inspiração como escritor, deu a conhecer a sua mais recente obra e, no final, houve ainda tempo para a

tradicional sessão de autógrafos. Júlio Magalhães é autor de vários bestsellers, designadamente “Os Retornados – Um amor nunca se esquece”, já com 15 edições, e “Um Amor em tempos de guerra”, que vai na 10ª edição, duas obras com mais de 75 mil exemplares vendidos.


www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

Sofisma da Austeridade O mega plano de austeridade que o Orçamento de Estado de 2013 a todos nos impôs, com aumentos brutais e desmesurados de impostos, cortes cegos em serviços públicos essenciais, ataque ao trabalho e aos salários, despedimentos massivos e o recente cisma de assalto às pensões, como os Portugueses já perceberam, tudo isso foi em vão. Tudo isto foi inútil. As políticas das duas caras e da tesoura afiada, serviram apenas para empobrecer ainda mais Portugal e agudizar o descalabro do Governo. O doloroso caminho da austeridade, recentemente endurecido, parece pois não ter fim. É um falacioso e inútil calvário ideológico da direita neoliberal, cujo único objetivo é a transferência em massa de recursos da economia real, que gera valor e cria emprego, para a alta finança especulativa e para algumas multinacionais estrangeiras. Por este caminho não há redenção possível. Nunca haverá cortes suficientes, refundações, nem ajustamentos que sejam satisfatórios. A troika nunca se cansa e quer sempre mais. Sempre que a realidade teima em demonstrar-nos que este caminho está errado, que é um beco sem qualquer saída, a resposta em uníssono do Governo e da troika é de que ainda não se forçou o suficiente. Apesar de mais de 1.000.000 de desempregados reais, de uma economia em farrapos e de uma vaga de cérebros a fugir de uma catástrofe eminente, para o trio de agiotas ainda há por onde espremer. Ainda há um suculento Estado Social para destruir. Ainda há umas míseras pensões para esmifrar. É hoje claro para todos que o memorando de entendimento com a troika está a destruir o país. No final de 2012 Portugal empobreceu quase 5% face ao final de 2010. O desemprego cresceu mais de 4 pontos percentuais, a dívida pública ultrapassou os 120%, o défice continua descontrolado. A austeridade cega que nos foi imposta subtilmente sob a forma de um memorando que se propunha a corrigir o défice e atacar a dívida, fez exatamente o contrário. E qual é a conclusão da troika e do Governo? Continuamos ainda a viver acima das nossas possibilidades. É preciso cortar ainda mais. É preciso empobrecer para sermos competitivos. Os três partidos do arco da miséria erraram a fórmula e serão mais uma vez os Portugueses a corrigir o erro. Nesta competição de pobreza, depois de atacar as bases da economia real e abalar a democracia, a troika quer ainda mais. Muito mais. É chegada a hora de por em prática a sua ideologia e demolir as bases do Estado Social. Caiu de vez a máscara a este governo e à troika : a receita não é económica, é simplesmente ideológica. O objetivo está agora bem claro: levar a cabo uma agenda conservadora que irá delapidar o Estado Social. O ataque é ao serviço nacional de saúde, abrindo alas para os privados e acabando de vez com a universalidade dos cuidados de saúde; O ataque é à escola pública, criando cada vez mais custos para os pais terem os seus filhos a estudar e colocando por outro lado um punhado de privados a viver à custa do Estado; O ataque é para destruir a segurança social, fazendo alarido sobre a sua insustentabilidade e empurrando as pessoas para as difusas práticas comerciais de bancos e seguradoras. O objetivo é acima de tudo, vingar a Liberdade e a Igualdade e os Direitos conquistados pelo povo com o 25 de Abril. Uma estratégia macabra e doentia, arquitetada durante anos a fio pelos partidos da direita, com a conivência do centrão. Esta austeridade visa fazer falir o regime em que a Democracia se estabeleceu, acabando com os princípios da igualdade e da solidariedade, substituindo-os pela caridadezinha de circunstância. Nem o descuidado Passos Coelho, nem o agora mudo Paulo Portas, nem o exiluminado Vitor Gaspar, explicam ao país como vão pedir ainda mais sacrifícios. Ignoram as explicações sobre como vão impor ainda mais miséria a Portugal. A troika também não explica como é que o memorando não foi solução para nenhum dos problemas que se propunha resolver. Caiu a máscara. A agenda ideológica que estava escondida está agora clara para todos. A destruição do Estado Social e dos direitos dos cidadãos ocupam toda a primeira página dessa agenda. Porque, menos Estado é mais negócio para as multinacionais estrangeiras; Menos direitos, é mais exploração e mais pressão para os trabalhadores cá e noutros países. Mas, acima de tudo, mais dívida, é a garantia de chorudos lucros para os velhos e hábeis agiotas do sistema financeiro mundial. A aplicação do memorando deixou o país empobrecido e destroçado. Vencê-lo é a única garantia de um futuro melhor e mais próspero para o nosso país. Se a música é má, a solução não é aumentar o volume, é sim desligar o rádio. Gualter Costa Coordenador Concelhio Bloco de Esquerda Trofa gualter.costa@outlook.com

Atualidade 23

A dicotomia direita/esquerda atravessou a história dos tempos A dicotomia direita/esquerda atravessou a história dos tempos Desde a Revolução Francesa que os termos “direita” e “esquerda”, vulgarmente utilizados na linguagem política para designar ideologias antagónicas são geralmente entendidas como polaridades do mesmo espectro político. Esta bipolarização de posições, simbolicamente marcantes, surgiu há mais de dois séculos, quando os Estados Gerais franceses se transformam em Assembleia Nacional Constituinte, no ano de 1789, os deputados favoráveis ao veto legislativo do rei sentam-se no lado direito da sala e aqueles que são contrários a essa prerrogativa agrupam-se do lado esquerdo. Nesse tempo já longínquo, a direita personificava o partido das instituições tradicionais, tanto seculares como religiosas e pendia para a monarquia e a esquerda era identificada com a oposição a uma monarquia poderosa, rejeitava com desdém a religião e inclinava-se para a república. Tradicionalmente, a direita tem representado a tradição, o lado da ordem, da estabilidade, a posição moral, legal, legitima e tende para o status quo enquanto a esquerda está associada ao radical, ao perigoso, ao novo e tende para a mudança. A existência de uma direita e uma esquerda está difundida em todas as sociedades e em todo o lado é possível situar as diferentes forças políticas usando a dicotomia e as poucas variações que ela permite - o centro, o centro-direita, o centro-esquerda, os extremismos da esquerda e da direita. Esta dicotomia é inseparável do pluralismo político e faz consolidar o sistema democrático. A dicotomia direita/esquerda, que subsiste e atravessou a história dos tempos, continua a ter validade na atualidade, em termos conceptuais e não só, apesar de existir um enfraquecimento civilizado destas posições, que não originou o desaparecimento das tendências ideológicas tradicionais. Porém, discute-se cada vez menos as ideologias e mais a estratégia do “assalto” ao poder, sendo necessário recordar que os partidos políticos existem para a conquista do poder. Depois de conquistado o poder a estratégia principal é focalizada na sua manutenção. A todo o custo! É esta a razão principal da existência dos partidos políticos. Para colocar na prática as suas ideias. Quando os partidos políticos chegam ao poder e são confrontados com os problemas reais, a “ideologia” que domina é geralmente a tecnocrática, contrariando a retórica panfletária que utilizaram em campanha eleitoral, quando “venderam” a ideia que existem diferenças substantivas no modo de gerir os dossiers e conduzir as coisas públicas. Uma inverdade, que os leva ao poder. Tem sido assim a difusão das mensagens panfletárias, que os partidos políticos utilizam em campanha eleitoral. A diferença entre esquerda e direita tem sido mais no estilo e na eficácia do que ideológica, pese embora o facto de à direita tem faltado uma sensibilidade social e à esquerda uma sensibilidade empresarial. Por isso, quando uns e outros interiorizarem na sua prática, que o foco principal da política é o ser humano e o seu bem-estar e que o desenvolvimento das sociedades se faz através da criação de riqueza, a dicotomia direita/esquerda não fará sentido. Será? moreira.da.silva@sapo.pt www.moreiradasilva.pt

Rotaract da Trofa assinala mês da saúde Como o mês de maio é o mês da saúde o Rotaract Club da Trofa decidiu organizar um rastreio de tensão arterial, glicemia e saturação de oxigénio e um rastreio de saúde oral para assinalar a data. Esta atividade teve lugar no Trofashopping, a 4 de maio. O mote foi o slogan “mostre o seu sorriso” numa “alusão otimista aos momentos difíceis que vivemos”, referiu fonte da organização. “O feedback foi extremamente positivo na medida em que as pessoas viam o rastreio, mas sobretudo, saíam do rastreio, a mostrar o seu sorriso o que é muito gratificante”. A organização apercebeu-se que para muitos dos participantes esta terá sido “a única consulta de saúde oral em muitos anos” e que havia a preocupação por parte de alguns em garantir que “o rastreio era gratuito”. “O balanço é muito positivo tendo sido uma atividade muito gratificante”, garante a organização assegurando que a adesão foi “muito superior ao esperado”. Durante o rastreio foram atendidas cerca de 60 pessoas. “Temos consciência que muitas outras pessoas queriam ser atendidas, porque algumas acabavam por desistir por compromissos pessoais e outras gostavam de poder ir à tarde”. Mesmo assim, o rastreio terminou perto das 15h. D.F.


24 Publireportagem

www.onoticiasdatrofa.pt

16 de maio de 2013

No Mês do Coração

Rastreios gratuitos de colesterol e triglicerídeos na LA SALETE ROBLES e álcool pode elevar os níveis de Para reduzir os níveis de triglicerídeos, razão pela qual se colesterol e triglicerideos é es-

Durante o mês de maio, o laboratório LA SALETE ROBLES, localizado na Rua D.

deve medir a sua concentração sencial efetuar uma dieta saudáno sangue após 12 horas de je- vel e praticar exercício físico.

Pedro V, 174, Trofa (junto ao supermercado D. Pedro V)

jum.

disponibiliza a todos os trofenses um rastreio gratuito ao colesterol e triglicerídeos. Maio é o Mês do Coração, por isso a La SALETE ROBLES aler- La Salete Robles é o único laboratório da Trofa ta a população trofense para um hormonas vitais, mas a sua conOs triglicerídeos são uma “mal silencioso”, a hipercoleste- centração excessiva no sangue importante fonte de energia que remia, colocando, de um forma pode ser responsável por graves se armazena no tecido adiposo. gratuita, à sua disposição mei- situações patológicas. Este, os técnicos e equipamentos que quando em excesso, acumula-

São a principal gordura originária da alimentação embora tam-

permitem quantificar de uma for- se sobre a forma de placas que bém possam ser produzidos pelo ma rigorosa e precisa os seus ao longo do tempo provocam o organismo. Altos níveis de trigliníveis de colesterol e triglicerídeos.

estreitamento dos vasos sanguí- cerídeos (acima de 200) estão asneos, dificultando o fluxo de san- sociados a um maior risco de

O colesterol é fundamental para o fabrico de células e de

gue e podendo causar ataque cardíaco e AVC.

doença coronária. A ingestão de gordura, doces Laboratório dispõe dos melhores meios técnicos e equipamentos


Edição 423