Page 1

6 de junho de 2012 N.º 376 ano 10 | 0,50 euros | Semanário

Diretor Hermano Martins

PUB

Atualidade pág. 11

Presidente do Alvarelhos encontrado sem vida

Educação pág. 3

Coronado vai ter Ensino Secundário Política pág. 12

Joana Lima reeleita para a concelhia do PS

Atualidade pág. 13

Seleçãorecebeu Seleçãorecebeu Senhora Senhoradas dasDores Dores


2 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Trofense Ricardo Gomes Encerramento “professou” em Santarém do mês de Maria Como já vem sendo habitual, a paróquia de S. Martinho de Bougado organizou, durante o mês de maio, a Peregrinação pela Paz. De velas na mão, centenas de pessoas acompanharam, durante 31 dias, a imagem de Nossa Senhora de Fátima em peregrinação pelas aldeias da freguesia, onde sempre foi rezado o

terço. A peregrinação terminou na quinta-feira, dia 31, onde muitas centenas de pessoas participaram nesta peregrinação, que terminou no parque Nossa Senhora das Dores, onde, no final, o padre Luciano Lagoa realizou uma eucaristia. P.P.

Ricardo Gomes é neo professo

Foi perante o bispo da diocese de Santarém, vários missionários combonianos, o pároco Luciano Lagoa de S. Martinho de Bougado, familiares e algumas dezenas de amigos, que Ricardo Gomes fez os seus votos de pobreza, obediência e castidade naquela que foi a sua primeira profissão religiosa. O trofense entrou no seminário dos combonianos há cerca de sete anos, e após dois anos de noviciado, professou na Sé Catedral de Santarém, a 26 de maio, numa cerimónia em que também

estiveram presentes alguns acólitos, seus antigos colegas. A partir de agora, o neo professo seguirá para a cidade de Nápoles (Itália) onde estudará Teologia e onde será ordenado diácono e posteriormente sacerdote. Juntamente com Ricardo Gomes, fizeram a sua consagração religiosa mais dois noviços combonianos que, além de fazerem os votos, também receberam das mãos do provincial comboniano a regra de vida. A terminar, D. Manuel Pelino Domingues entregou o crucifixo missionário. S.C.

A aldeia da Lagoa, em Santiago de Bougado, recebeu durante o fim de semana, a festa em honra de Nossa Senhora do Rosário, promovida pela Paróquia de Santiago de Bougado com a colaboração da Confraria de Nossa Senhora do Rosário. As festividades começaram no sábado à noite, com o encerramento do mês de Maria, com

Procissão de Velas de Cidai até à Igreja Matriz. S. Pedro deu uma “trégua”, que foi aproveitada por centenas de pessoas, que participaram no encerramento do Mês de Maria, ao mesmo tempo que assinalaram o início das festas. A peregrinação começou perto da imagem de Nossa Senhora de Fátima, onde Bruno Ferreira, vigário paroquial de Santiago e S. Martinho de Bougado, elogiou os bougadenses pelo “magnífico tapete floral”, que durante a procissão, foi iluminado pelas centenas de velas. Já no domingo, e último dia, as festividades

Tiago Vasconcelos, Valdemar Silva Fotografia: A.Costa, Miguel Trofa Pereira (C.O. 865) Composição: Magda Araújo, Cátia Veloso, Ana Assunção (T.P.E 155) Impressão: Gráfica do Diário do Minho, Lda, Assinatura anual: Continente: 20 euros; Extra europa: 59,30 euros; Europa: 42,40 euros; Assinatura em formato digital PDF: 15 euros NIB: 0007 0605 0039952000684 Avulso: 0,50 Euros

Dia 8 11 horas: Palestra com Nuno Melo, no auditório da Escola Secundária da Trofa 20.30 horas: Assembleia do Clube Desportivo Trofense, no auditório da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado 21.30 horas: Concerto da Banda de Música da Trofa, no auditório da AEBA

Farmácias de Serviço

Paróquia de S. Martinho organizou peregrinação pela paz

Cerimónias religiosas marcaram festividades

tiveram início com uma Missa Solene, com sermão, em Honra de Nossa Senhora do Rosário, pelas 12 horas. À tarde, decorreu, pelas 17 horas, uma cerimónia religiosa e procissão com três andores, na Igreja Matriz. A parte profana também não foi esquecida, já que pelas 20 horas houve a atuação do Grupo de Danças e Cantares de Santiago

Ficha Técnica Fundadora: Magda Araújo Diretor: Hermano Martins (T.E.774) Sub-diretora: Cátia Veloso (T.P. 1639) Editor: O Notícias da Trofa, Publicações Periódicas Lda. Publicidade: Maria dos Anjos Azevedo Redação: Patrícia Pereira (T.P. 1637), Cátia Veloso Setor desportivo: Diana Azevedo, Marco Monteiro (C.O. 744), Miguel Mascarenhas (C.O. 741) Colaboradores: Atanagildo Lobo, Jaime Toga, José Moreira da Silva (C.O. 864),

Dia 6 11 horas: Assinatura dos Protocolos de Delegação de Competências entre a Câmara Municipal da Trofa e as juntas de freguesia, nos Paços do Concelho

Dia 9 21.30 horas: Encenação da peça O Urso, no Bar da Capela

Lagoa recebeu Festa da Senhora do Rosário Cerimónias religiosas marcaram a Festa em honra de Nossa Senhora do Rosário, em Santiago de Bougado, que decorreu a 2 e 3 de maio.

Agenda

E-mail: jornal@onoticiasdatrofa.pt Sede e Redação: Rua das Aldeias de Cima, 280 r/c - 4785 - 699 Trofa Telf. e Fax: 252 414 714 Propriedade: O Notícias da Trofa Publicações Periódicas, Lda. NIF.: 506 529 002 Registo ICS: 124105 Nº Exemplares: 5000 Depósito legal: 324719/11 Detentores de 50 % do capital ou mais: Magda Araújo

de Bougado e do Rancho Folclórico Ribeira de Fráguas de Albergaria-a-Velha, no Souto da Lagoa, depois do respetivo desfile. Duas horas depois, foi a vez do Grupo Folc’Dave animar a noite com a sua música tradicional. Para encerrar as festas houve uma grande sessão de fogo de artifício. P.P.

Nota de redação Os artigos publicados nesta edição do jornal “O Notícias da Trofa” são da inteira responsabilidade dos seus subscritores e não veiculam obrigatoriamente a opinião da direção. O Notícias da Trofa respeita a opinião dos seus leitores e não pretende de modo algum ferir suscetibilidades. Todos os textos e anúncios publicados neste jornal estão escritos ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Dia 6 Farmácia Moreira Padrão Dia 7 Farmácia Nova Dia 8 Farmácia Trofense Dia 9 Farmácia Barreto Dia 10 Farmácia Moreira Padrão Dia 11 Farmácia Moreira Padrão Dia 12 Farmácia Sanches Dia 13 Farmácia Trofense Telefones úteis Bombeiros Voluntários da Trofa 252 400 700 GNR da Trofa 252 499 180 Polícia Municipal da Trofa 252 428 109/10


Atualidade 3

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

S. Romão vai ter Ensino Secundário Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Em setembro, a Escola Básica 2/3 de S. Romão do Coronado vai contar com uma turma de 10º ano de Ciências e Tecnologias. Este é o primeiro passo para a inclusão do Ensino Secundário no estabelecimento de ensino. A Escola Básica 2/3 de S. Romão do Coronado vai contar com Ensino Secundário já no próximo ano letivo. O anúncio foi feito por José Magalhães, diretor do Agrupamento de Escolas do Coronado e Covelas, na sextafeira, 1 de junho. À margem da inauguração da biblioteca escolar em Querelêdo, Covelas, o docente afirmou ao NT/TrofaTv que a “expansão” do nível de escolaridade era “uma ambição muito antiga, quer da direção como de alguns professores”. “Finalmente, a Direção Regional de Educação do Norte propôs-nos a abertura de uma turma na área de Ciências e Tecnologias para o 10º ano. Será o preâmbulo para a escola conseguir atingir o Ensino Secundário até ao 12º ano”, explicou. A proposta é já para aplicar “no próximo ano letivo”, ou seja, em setembro, o estabelecimento de ensino contará com uma turma do 10º ano. José Magalhães considera que ao ver incluído o Ensino Secundário em S. Romão do Coronado, o concelho “ficará com um desenho mais equilibrado” ao nível educativo, pois a sul existirá um novo “polo” dos 13 aos 18 anos, para além do que já existe no centro, com a EB 2/3 Professor Napoleão Sousa Marques e Escola Secundária da Trofa. “Isto vai permitir uma melhor gestão dos recursos e que os alunos que terminam o 9º ano não tenham que se deslocar para o centro da Trofa com todos os gastos e inconvenientes que lhes

estão inerentes”, acrescentou. De acordo com o docente, as matrículas possibilitarão “a escolha” dos alunos de se manterem em S. Romão do Coronado ou preferirem outro estabelecimento. Esta proposta surge na sequência da decisão da Direção Regional de Educação do Norte (DREN) de fundir o agrupamento do Coronado e Covelas com o do Castro. José Magalhães acredita que, ao acolher o Ensino Secundário, potencia-se o fator “da proximidade” que se pode perder na criação do mega-agrupamento, que, à partida, ficará responsável pelas escolas das freguesias de Guidões, Alvarelhos, Muro, Covelas, S. Romão e S. Mamede do Coronado. Ao ver ampliado o nível de ensino, a questão impõe-se: será a escola de S. Romão a nova sede do novo mega-agrupamento que vai nascer? O NT tentou obter esclarecimentos da DREN, mas mais uma vez não recebeu qualquer resposta. Teresa Fernandes, vereadora da Educação da Câmara Municipal da Trofa, afirmou que o executivo municipal recebeu a notícia da criação do Ensino Secundário em S. Romão do Coronado “com satisfação”. “Já há algum tempo que, juntamente com a direção do agrupamento, estávamos a interceder junto da DREN para que este anseio se concretizasse, aliás, foi um dos pedidos que fizemos, quando reunimos para discutir a agregação dos agrupamentos”. Para a autarca, o alargamento do ensino na vila do Coronado “é uma forma de cativar os alunos, pois muitos que são de S. Romão e S. Mamede “fugiam” para as escolas da Maia”. Sobre a possibilidade de ser a escola romanense passar a ser a sede do novo mega-agrupamento, Teresa Fernandes afirmou que “não está nada definido rela-

Escola de S. Romão vai ter uma turma de 10º ano no próximo ano letivo

tivamente a isso”.

Docentes evitam traçar cenários José Magalhães e Renato Carneiro, diretor do Agrupamento de Escolas do Castro, enjeitam a ideia de que a fusão pode trazer consequências negativas nos resultados escolares dos alunos. O primeiro sublinhou que “cada escola continua com a sua identidade” e “se já era um estabelecimento de sucesso, vai continuar a sê-lo”. “Não é a gestão que promove as escolas de sucesso ou insucesso, mas sim todos os profissionais e a comunidade em geral”, argumentou. Também Renato Carneiro enunciou o fator “identidade” para “tentar manter a cultura organizacional” para que “continue a melhorar”. “Foi um assunto que foi discutido no conselho geral, os professores e os diversos elementos, inclusivamente os pais, manifestaram-se a favor da continuidade do nosso projeto mesmo estando integrado numa agregação de dois agrupamentos”, afirmou, à margem da apresentação do processo de autoavaliação do agrupamento, a 31 de maio. No entanto, ambos os docentes concordam que uma das desvantagens desta medida que visa racionalização de recursos por parte do Estado é a perda de proximidade entre os estabelecimentos e a sede do mega-agrupamento. Renato Carneiro admitiu que a comunidade escolar do Castro “está apreensiva” relativamente a esta fusão, pois não quer perder “a dinâmica” que caracteriza o agrupamento e que sustenta os resultados que tem obtido e que o coloca como o melhor órgão público do concelho ao nível do 9º ano. Os docentes evitam traçar cenários futuros quanto à nova direção que tomará posse, mas não fecham nenhuma porta.

Outra das incógnitas é se a DREN também vai agregar o Agrupamento de Escolas da Trofa e a Escola Secundária. Esta foi uma das propostas que esteve em cima da mesa, mas que não consta da lista de fusões apresentada. Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa, explicou ao NT que “foi com espanto” que viu que “o que está na internet não tem nada a ver com a proposta que foi apresentada pela DREN”, em reuniões anteriores que juntaram esta entidade com o executivo camarário e os agrupamentos. “Até ao momento, não fomos contactados para saber o que se passou e estou à espera de explicações por parte da DREN. Tivemos uma atitude exemplar no sentido de resolver o problema da educação no nosso concelho e, mesmo com pessoas que divergiam relativamente à proposta, tentamos articular e colaborar com a DREN, mas, infelizmente, não houve uma palavra sobre esta mudança”.

Fusão “traz mais desvantagens que vantagens” Matias Alves, professor da Universidade Católica do Porto, que participou no processo de autoavaliação do Agrupamento de Escolas do Castro e pronunciouse acerca da criação dos megaagrupamentos, defendendo que esta medida “traz mais desvantagens que vantagens”. O docente considera que “é importante manter e reforçar o que de bom existe, as boas práticas educativas e pedagógicas que existem nos agrupamentos a agregar”. “As escolas são pessoas com os seus quereres, sentidos, pensares, que têm as suas identidades e culturas próprias e isso não se pode ignorar”. Matias Alves acrescentou que é preciso ultrapassar “a adversidade que vai existir inicial-

mente” para que os responsáveis educativos “sejam capazes de manter a identidade e os projetos pedagógicos”. PCP contra a fusão dos agrupamentos A Comissão Concelhia da Trofa do Partido Comunista Português, em comunicado enviado, reagiu no dia 31 de maio, quintafeira, contra a fusão do Agrupamento de Escolas de Coronado (escolas das freguesias de Covelas, S. Romão e S. Mamede do Coronado) com o Agrupamento de Escolas do Castro (escolas das freguesias de Guidões, Alvarelhos e Muro), considerando esta uma “profunda desfiguração das características fundamentais da Escola Pública”. Segundo o partido, a aglomeração dos meios escolares fragiliza o papel do Sistema Público de Ensino, incrementando a “gradual privatização do ensino”. O PCP mostrou-se preocupado pela “substituição da qualidade pedagógica por preocupações meramente estatísticas e economicistas”, frisando que este mega-agrupamento tem consequências para os pais, na medida em que percorrem um caminho mais longo para tratar de assuntos escolares, e para estudantes, que, devido ao maior número de alunos por sala, usufruem de uma pior qualidade de ensino. Os verdadeiros problemas, tais como a “falta de meios técnicos e humanos e estudantes com necessidades educativas especiais”, ficam por resolver. Para a Comissão Concelhia deste Partido Comunista “é tempo de dizer basta”, não só a esta fusão que destruirá o “esforço pessoal e coletivo, de professores, funcionários, pais e estudantes” mas também a toda a política que “está a conduzir o país para um abismo”.


4 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

EB 1 Querelêdo

Presente do Dia da Criança foi biblioteca nova Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Escola Básica de Querelêdo tem uma biblioteca nova. A Câmara Municipal criou este equipamento em quase todas as freguesias, ficando a faltar a do Muro, que deverá inaugurar também uma no próximo ano letivo. Foi a cantar uma adaptação dos “Filhos da Nação”, da banda Quinta do Bill, que os alunos da Escola Básica de Querelêdo, em Covelas, abrilhantaram a inauguração da nova biblioteca escolar, que lhes vai guardar os amigos livros. Os “filhos de Querelêdo”, como refere a música que adaptaram, estrearam uma escola completamente requalificada, no início do ano letivo, e desta vez, em pleno Dia da Criança, foram brindados com a 12ª biblioteca escolar criada no concelho da Trofa, através da Câmara Municipal, com o financiamento disponibili-

zado pelo gabinete de Rede de Bibliotecas Escolares do Ministério da Educação e um investimento de cerca de 20 mil euros. Entre os livros, podem encontrar-se jogos didáticos e alguns computadores com acesso à internet. António Pires, coordenador das Bibliotecas Escolares da Trofa, afirmou que o objetivo é “dotar todas as escolas do primeiro ciclo” com este equipamento. Covelas fica, assim, na lista das freguesias do concelho contempladas com este equipamento. Falta a do Muro, que deverá ter uma biblioteca inaugurada “em setembro ou outubro”, referiu. Joana Lima, presidente da autarquia trofense, considera que a biblioteca “é importante para a educação das crianças”. Este setor, acrescentou, “continua a ser a prioridade” deste executivo camarário, “apesar das dificuldades económico-financeiras que o município e o País atravessam”. “Este equipamento está a

Crianças protagonizaram um momento de leitura

chegar a todas as escolas do concelho. Quero dar os parabéns a todas as pessoas que tiveram intervenção neste espaço desde a decoração à escolha dos livros”, sublinhou. Também José Magalhães, diretor do Agrupamento de Esco-

las do Coronado e Covelas, onde a EB 1 de Querelêdo se insere, louvou a criação da biblioteca, que se assume como “um suporte para o conhecimento dos alunos e, ao mesmo tempo, um recurso que se disponibiliza para os adultos que quiserem vir aqui

consultar documentação e até livros mais antigos quando frequentavam este estabelecimento”. Depois de inaugurada a biblioteca, os meninos protagonizaram um momento de leitura, onde exaltaram o valor dos livros.

Agrupamento de Escolas do Castro faz autoavaliação Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

O Agrupamento de Escolas do Castro apresentou os resultados da autoavaliação e elencou quatro eixos de melhoria para aplicar no projeto educativo do próximo ano letivo. Desenvolvimento profissional do pessoal docente e não docente; apoio a um ensino mais eficaz, orientação vocacional e mo-

delos de referência e comunicação escola-família. Estes são os quatro eixos de melhoria que o Agrupamento de Escolas do Castro identificou através do processo de autoavaliação, apresentado na quinta-feira, 31 de maio. Este processo repete-se todos os anos letivos desde 2008, altura em que o Agrupamento que, atualmente, gere as escolas de Alvarelhos, Guidões e Muro decidiu prestar contas à comunidade sobre a eficiência do projeto educativo.

EB 2/3 Napoleão Sousa Marques comconvívio A Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB 2/3 Prof. Napoleão Sousa Marques convida a comunidade escolar a participar no convívio, que se realiza no dia 22 de junho, sextafeira, pelas 20 horas, nas instalações do estabelecimento de ensino. Haverá um jantar churrasco que vai funcionar por sistema de senhas, sendo que cada aluno da escola terá direito a três senhas. Já para animar a noite, vai haver uma atuação do Grupo de Dança da EB 2/3 Prof. Napoleão Sousa Marques e várias apresentações musicais dos alunos do 3º ciclo. P.P.

Renato Carneiro quer manter bons resultados no agrupamento

Matias Alves, da Universidade Católica do Porto, participa no processo e elogia a atitude da direção do Agrupamento em expor os seus pontos fortes e fracos. “O que faz de uma escola uma boa escola é uma prática sistemática de aprendizagem, a observação, a análise do que

acontece no seu seio, dos processos educativos e dos seus problemas. Uma boa escola é aquela que aprende com o que faz. E é aquela que escuta todos aqueles que são intervenientes, como os alunos, os professores, os pais e a comunidade”, afiançou. Também a autarquia aplau-

de a concretização deste processo de autoavaliação, que se propõe a “promover a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem, impulsionando uma cultura de qualidade e responsabilidade, apostando na organização e aumento dos níveis de eficiência e eficácia, assegurando sempre o sucesso educativo e o envolvimento de toda a comunidade”. A direção do Agrupamento considera que a concretização deste trabalho de avaliação interna contribui para os bons resultados dos alunos. Ao nível do 9º ano, a EB 2/3 de Alvarelhos, sede do agrupamento, é o estabelecimento público que apresenta os melhores resultados no concelho. “Os nossos resultados mantêm-se nos níveis que temos tido desde há quatro anos e queremos continuar a mantê-los e se possível elevá-los”, referiu. Durante a apresentação dos resultados da autoavaliação e eixos de melhoria, o público pôde apreciar o trabalho da Oficina da Música, da EB 2/3 de Alvarelhos.


Atualidade 5

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Dia Mundial da Criança e do Ambiente

Dia de atividades para as crianças Patrícia Pereira Hermano Martins

De forma a comemorar o Dia do Ambiente, 5 de junho, a Câmara Municipal da Trofa preparou um dia cheio de atividades para os alunos das EB1 do concelho. O Dia Mundial do Ambiente serviu também de pretexto para comemorar o Dia da Criança, tendo ficado marcado pela alegria, música, boa disposição e pelos sorrisos das crianças presentes. O Parque Nossa Senhora das Dores transformou-se na capital da brincadeira ao acolher, durante o dia de terça-feira, dia 5 de junho, mais de 1500 crianças das EB1 JI do concelho da Trofa. Um dia diferente, onde as crianças puderam participar nos jogos pedagógicos sobre as temáticas da proteção civil e sustentabilidade ambiental como Jo-

go da Memória, “Prevenir para proteger”, “Vira e volta a jogar!”, jogo da separação seletiva “Ganhar é saber separar!” e o jogo de chão “Ar, Terra e Água”. Além das oficinas, dos jogos tradicionais e dos ateliers, houve ainda insufláveis e um animador de pinturas faciais. Diana Miranda, da EB1 JI do Muro, afirmou que gostava muito de divertir-se no parque, tendo já andado de andas e participado no Jogo da Memória que, para a aluna, correu bem, mesmo não tendo sido da equipa vencedora. “Brincar e aprender jogos” foi o que mais destacou desta iniciativa. Opinião partilhada por Gonçalo Barbosa, da EB1 JI do Paranho, que aprendeu que não “devemos poluir a natureza”. Além disso, participou numa oficina onde aprendeu sobre as energias. Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa, asseverou que a atividade serviu

Lions da Trofa promovecampanha para recolha de medula “Doar sangue é um ato individual, mas todos saem a ganhar”. Esta é a mensagem que o Lions Clube da Trofa quer fazer passar para conseguir motivar as pessoas a tornarem-se dadoras de sangue e de medula óssea. Consciente da dificuldade de angariar dadores de medula óssea compatíveis e como forma de combater a escassez de dadores, o Lions Clube da Trofa decidiu promover uma colheita de sangue no sábado, dia 16 de junho, entre as 9 e as 12.30 horas, no Salão Polivalente dos Bombeiros Voluntários da Trofa, para a angariação de potenciais dadores de medula óssea. A instituição pede a todos os interessados em colaborar nesta campanha, que se inscrevam junto da Junta de Freguesia, a que pertencem, ou no Lions Clube da Trofa, até sexta-feira, dia 8 de junho. Caso queira obter mais informações pode entrar em contacto através dos números 252 412 074 ou 917 226 898. “Fidelizar os dadores já existentes no concelho e angariar novos dadores de medula óssea, para ajudar todos aqueles que precisam” é o principal objetivo desta atividade. P.P.

Crianças puderam participar em jogos pedagógicos

para que as crianças tenham “sensibilidade natural e essencial” e para que estejam “atentas a todas as questões ambientais que nos afrontam e que nos afligem no nosso dia a dia”. Com esta ação, a presidente da autarquia espera sensibilizar as “crianças de hoje” para que “tenhamos um ambiente melhor” no futuro. “É uma grande alegria estarmos aqui, porque com pouco fa-

zemos muito. Vê-se a alegria destas crianças, a forma como elas participam ativamente, durante um ano, na recolha do cartão para a reciclagem. É muito importante responsabilizá-las mas, sobretudo, sensibilizá-las e educá-las, ao mesmo tempo que tornamos estas crianças felizes no seu dia a dia”, asseverou Joana Lima, frisando que “é muito importante para o futuro do concelho” que as crianças este-

jam atentas e sensibilizadas para a defesa do ambiente. Esta iniciativa foi promovida pela Câmara Municipal da Trofa, através da Divisão de Ambiente e Espaços Urbanos, está inserida na candidatura ao Eixo Prioritário III – Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial – Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos, do Programa Operacional Regional do Norte.

Secundária da Trofa apresentou a Oferta Formativa A Escola Secundária da Trofa apresentou a sua oferta formativa para o próximo ano letivo. Com o intuito de dar a conhecer aos alunos do 9º ano a oferta formativa para o próximo ano letivo, a direção da Escola Secundária da Trofa, organizou durante a manhã de segunda-feira, dia 4 de junho, uma exposição com todos os cursos. Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores, Técnico de Receção, Técnico de Gestão e programação de sistemas informáticos, Técnico de Auxiliar de Saúde, Técnico de Restauração, Geologia e Biologia foram alguns dos cursos expostos no átrio do novo pavilhão da Secundária da Trofa. Denis Rio, diretor da escola, considera que este é um momento “importante para os alunos”, pois ficam a conhecer os diversos cursos disponíveis. O diretor afirmou que têm trabalhado “para ter uma formação mais variada”, para que tenham as “melhores opções” para os alunos que es-

tejam, neste momento, a frequentar o 9º ano de escolaridade. Além da “formação geral”, a Secundária da Trofa tem para “oferecer” uma diversidade de cursos profissionais, desde “mecânica a agricultura”. “Está a correr muito bem. Temos a divulgação da nossa oferta formativa e, para além disso, também temos um curso de restauração com pequenos fondue de chocolate”, asseverou Denis Rio, mencionando que no Dia da Escola, 8 de junho, além

das várias iniciativas que vão decorrer ao longo do dia na escola, haverá ainda uma “banquinha com a oferta formativa, para os encarregados de educação tomarem conhecimento e fazerem as suas opções”. O diretor da Escola Secundária da Trofa fez ainda um balanço “muito positivo” deste ano letivo, onde foi feito “um enorme esforço para que tudo corresse bem”, tendo também boas expectativas para o próximo ano. P.P.

Alunos conheceram cursos da Secundária da Trofa


6 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

Gota d’Água comemorou Dia Internacional da Criança Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Autarquia apela à reutilização de manuais escolares Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

A Associação Gota d‘Água comemorou o Dia Internacional da Criança com muitas crianças felizes e pipocas coloridas. Foi num “convívio bastante familiar e participativo”, que a Associação Gota d’Água comemorou o Dia Internacional da Criança, no sábado, dia 2 de junho, na Quinta de S. Romão do Coronado. Apesar da “fraca chuvinha” que caiu durante a tarde, muitas foram as crianças que, acompanhadas pelos seus familiares, divertiram-se na festa, que contou com “lindas e diferentes caraterizações”, poemas dedicados ao dia da criança, música, dança e “muitas pipocas coloridas, que foram servidas bem quentinhas”. Houve ain-

6 de junho de 2012

A Câmara Municipal da Trofa consolida projeto Muito +, que consiste na reutilização dos manuais escolares.

Crianças divertiram-se na Quinta de S. Romão

da um “apetitoso lanche” acompanhado por sumos. No final, as crianças encerraram a festa ao “furar centenas de balões todos coloridos”.

A direção da instituição afirmou que pretende continuar a “dar apoio para a realização destas atividades”, agradecendo “o apoio de todos”.

Muito + é o nome do projeto desenvolvido pela Câmara Municipal da Trofa, que consiste na entrega de manuais escolares para que possam ser reutilizados no ano letivo seguinte. “Despertar consciências e incutir valores ambientalistas e de solidariedade nos alunos, promovendo a racionalização de recursos e uma nova forma de cidadania”, é o objetivo da autarquia ao promover pelo segundo ano consecutivo este projeto. Desta forma, a autarquia propõe a todos os alunos e respetivos encarregados de educação a entregar, no final de cada ano letivo, os manuais escolares, para que no ano seguinte possam ser reutilizados, e serem entregues a novos alunos em setembro. Neste projeto, estão abrangidos todos os alunos de todos os anos de escolaridade do 1º ano ao 12º ano, desde que frequentem as escolas do concelho da Trofa, sejam elas públicas ou privadas, e que tenham assinado o acordo de colaboração. Princípios como a liberdade e espontaneidade, universalidade, reciprocidade, gratuitidade, confidencialidade e responsabilidade estão na base deste projeto que tem como objetivos gerais racionalizar e reaproveitar os recursos da autarquia e das famílias, incutir valores, criar novos hábitos, modernizar as práticas educativas e preservar o meio ambiente com implementação de

medidas pedagógicas que despertam consciências. O projeto de reutilização de manuais, “Muito +”, surgiu em sequência de um conjunto de fatores económico-sociais como a crise financeira que o país atravessa, a subida da taxa de desemprego, o aumento de famílias carenciadas, a escalada dos preços dos manuais escolares, a perda do poder de compra das famílias e da consequente necessidade de se racionalizarem recursos. A autarquia trofense conta com o apoio da FAP Trofa (Federação das Associações de Pais) e respetivas associações de pais, agrupamentos de escolas, Escola Secundária da Trofa e Colégio da Trofa, que já estão a promover e a difundir junto dos seus alunos e famílias este projeto, incentivando-os a aderir. Nesta altura todos os interessados em aderir a este projeto podem fazê-lo, dirigindo-se às bibliotecas escolares das escolas sede dos agrupamentos de escola, à Escola Secundária ou ao Colégio da Trofa, que funcionam como local de entrega e requisição dos manuais. De salientar que o prazo para entrega dos manuais do 1º, 2º e 3º CEB, vai decorrer entre os dias 2 e 20 de julho, enquanto para o secundário a entrega pode ser feita entre os dias 23 de julho e 10 de agosto. Relativamente aos prazos de requisição, estes decorrem entre os dias 20 de agosto a 7 de setembro para o 1º, 2º e 3º CEB e secundário. Haverá ainda uma época especial que decorre de 10 a 14 de setembro, mas apenas para situações especiais.

No projeto estão abrangidos alunos desde o 1º ano ao 12º


Atualidade 7

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

T-shirts do Dia do Não Fumador premiadas Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Alunos do 2º e 3º ciclo das escolas do concelho da Trofa participaram no concurso do Plano Municipal Prevenção Primária das Toxicodependências, em que o objetivo era decorar uma t-shirt branca, para comemorar o Dia do Não Fumador. Cria a tua t-shirt foi o desafio lançado pelo Plano Municipal Prevenção Primária das Toxicodependências (PMPPT), a cargo da Cruz Vermelha da Trofa. Uma atividade com o objetivo de comemorar o Dia do Não Fumador, 31 de maio, ao mesmo tempo que “sensibilizava os alunos para esta temática, tendo em conta que cada vez mais jovens começam desde cedo a consumir”. Trinta e cinco turmas do 2º e 3º ciclo das escolas do concelho da Trofa apresentaram, na quinta-feira, dia 31 de maio, a sua criação. No 2º ciclo, a t-shirt vencedora pertencia à turma 6ºH da EB 2/3 Professor Napoleão Sousa Marques, seguida das turmas

Turmas vencedoras mostraram as suas criações

5ºB e 6º D da EB 2/3 Alvarelhos, 2ª e 3ª classificadas respetivamente. Já no 3º ciclo, a t-shirt vencedora foi da turma 9ºC da EB 2/3 S. Romão do Coronado, seguida da turma de CEF de Hotelaria e Restauração da EB 2/3 de S. Romão do Coronado e do CEF CAD da EB 2/3 de Alvarelhos, 2º e 3º lugares respetivamente. As turmas que ocuparam os três primeiros lugares receberam, consoante a classificação, vales individuais para uma consulta de nutricionista (3º lu-

Trofa apela à participação na Universidade Júnior A ideia de possibilitar a jovens do Ensino Básico e Secundário um contacto com o mundo académico é apoiada pela Câmara Municipal da Trofa, que celebrou um protocolo de colaboração com a Universidade do Porto, no âmbito do programa “Universidade Júnior”. Este programa dá a oportunidade aos estudantes de conhecerem 14 faculdades da Universidade portuense. Durante os meses de férias, esta universidade recebe os estudantes trofenses, numa “escola de verão”, com várias atividades e projetos de investigação em diferentes áreas. Neste quadro, os interessados podem inscrever-se na Câ-

mara Municipal, na Divisão de Educação, de segunda a quintafeira, entre as 9 e as 17 horas, à sexta-feira, das 9 às 12 horas ou, ainda, através do email manuel.s ilva@mun-trofa.pt. Para assegurar o transporte dos participantes (Trofa-Porto e vice-versa), os alunos devem apresentar a cópia do comprovativo de inscrição na Universidade Júnior 2012 bem como a cópia do comprovativo de pagamento da propina. Os prazos de inscrição variam entre 18 de junho para os participantes na primeira fase e 20 de agosto para os frequentadores da segunda fase. S.C.

gar), uma consulta de medicina dentária (2º lugar) e vales para usufruír no Aquaplace, para o primeiro prémio. Além disso, as EB 2/3 Prof. Napoleão Sousa Marques e S. Romão do Coronado vão receber, por serem as escolas das t-shirts vencedoras, uma mega aula oferecida pelo Aquaplace. Esta já é a 4ª edição do concurso alusivo ao Dia do Não fumador, que tem como objetivo que os jovens, na criação da sua t-shirt, debatam “entre turmas a

questão do tabaco”. O concurso foi lançado aos agrupamentos de escolas, sendo depois reencaminhado o convite às turmas, que “não têm obrigatoriedade em participar”. Cada turma fica encarregue por uma t-shirt branca, que tem que ser decorada com o tema alusivo ao dia do Não Fumador. Contrariamente às três primeiras edições, este ano o convite também foi lançado ao 2º e 3º Ciclo das EB 2/3 de Alvarelhos que participou com 18 turmas e a Prof. Napoleão Sousa Marques com duas turmas. Para Cristina Costa, técnica educadora social do projeto Prevenção e do projeto PMPPT, os alunos estão “cada vez mais empenhados” nestas atividades e também “mais sensíveis a este tipo de temáticas”, uma vez que tem havido uma “intervenção mais direta com as turmas”, quanto à sensibilização. Com este concurso, pretende abranger-se “o maior número de alunos possível”, de forma a sensibilizá-los para os malefícios do tabaco, para que fiquem mais conscientes desta problemática, visto que muitos jovens começam muito cedo a fumar.

Festejos a “dobrar” na EB1 de Fonteleite No âmbito da comemoração do dia da criança, 1 de junho, a escola EB1 – Jl de Fonteleite dedicou o dia a festividades para os protagonistas: as crianças. Maria Carolina Pereira Rosa, escritora e ilustradora, foi a convidada central nesta data. Sobre este encontro com os mais novos, onde falou dos seus livros e exemplificou algumas ilustrações a partir de plantas, animais e outras bases, a autora adiantou estar “muito contente” e que “as crianças se portaram muito bem e estiveram atentas”. Um dia alegre e feliz, como o sol que se

faz”, acrescentou. Antes do encerramento das atividades, Maria Carolina Pereira Rosa deu uma pequena sessão de autógrafos, ficando, ainda, para cantar os parabéns ao “Cantinho da Leitura”, pelos três anos comemorados. Para o presidente “foi mais uma grande iniciativa da associação de pais, que quis tornar este dia da criança mais feliz e acima de tudo, mostrar aos alunos as maravilhas dos livros de histórias e de quem as escreve.”. Já para o alunos foi “um dia em pleno”. S.C.

Lírio Roxo atuou no Bar da Capela Com o intuito de atrair mais pessoas ao Bar da Capela, a Comissão de Festas em honra de Nossa Senhora das Dores, este ano a cargo de Finzes, Padrão, Bairro da Capela e Castêlo, tem promovido várias iniciativas. No

sábado, dia 2 de junho, foi a vez de Lírio Roxo animar os presentes com a sua atuação de músicas tradicionais portuguesas. A atuação do Grupo de música tradicional portuguesa teve início pelas 21 horas. P.P.


8 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Trofasenior Residências debate demências Trofasenior Residências promoveu as primeiras jornadas geriátricas, que debateu o tema das demências. D. Ximenes Belo e Américo Aguiar foram os convidados de honra. D. Ximenes Belo, Prémio Nobel da Paz, foi um dos convidados de honra das primeiras jornadas geriátricas da Trofasenior Residências, que abordou o tema das demências. Várias dezenas de médicos encheram o auditório do clube residencial sénior para participar nesta atividade. D. Ximenes Belo sublinhou a importância do trabalho dos profissionais da saúde na minoração da dor dos mais velhos: “São os médicos, os enfermeiros e os voluntários da saúde e da assistência social, a todas as pessoas que com a ciência e a capacidade prestam múltiplos serviços a pessoas que sofrem de demência, não podemos deixar de dar uma palavra de reconhecimento e gratidão”. O bispo afirmou ainda que “a razão desta atividade profissional é a pessoa humana”. “Não podem eles nunca cederem à

Jornadas geriátricas realizaram-se pela primeira vez na Trofasenior Residências

tentação da dor, à experimentação científica, porque em primeiro lugar está o exercício do cuidado. Muito menos podem contemporizar com o culto dos casos difíceis, buscando triunfos, à custa das pessoas, do doente. O serviço prestado pelos técnicos é sempre para o utente e uma razão de esperança não pode ser defraudada”, frisou. Também o padre Américo Aguiar, vigário geral da diocese do Porto, quis desmitificar as ideias em torno de estabelecimentos que acolhem os mais velhos, afirmando que “o lar, a residência não é o mal, mas sim co-

locar os familiares e esquecêlos”. “Na altura das festas da Páscoa e do Natal, percorro muitos estabelecimentos e fico muito perturbado quando vejo os idosos a olhar para a porta à espera que chegue o filho, a neta, a nora, o genro, mas eles não chegam. Mas nós estamos numa casa muito especial, que podemos chamar casa, família, e nós sabemos do esforço que faz para que assim seja”, acrescentou. Alfredo Gomes, administrador da Trofasenior Residências complementou a ideia de Américo Aguiar, dando o testemunho de que neste local “os familiares

dos residentes vêm cá almoçar, jantar, estar com eles e isso é muito importante, seja numa fase demencial, seja numa fase posterior”. As jornadas decorreram com um painel de oradores especializados no serviço ao utente idoso, que discutiram um tema cada vez mais importante no seio de uma sociedade cada vez mais envelhecida. Jorge Pedrosa, diretor clínico da Trofasenior Residências, evidenciou o facto de “o tema das demências não ser aflorado na maior parte dos congressos e realizações médicas”. “É um tema que está fechado

nos núcleos da neurologia e da psiquiatria, mas quem trata do doente no dia a dia é o médico de família e esse é que tem que abrir mais conhecimentos em relação a este tema”, explicou. Para os responsáveis da Trofasenior Residências, este estabelecimento presta um serviço inigualável aos mais velhos. Alfredo Gomes assinalou que a “verdadeira missão” do clube residencial “é prestar os melhores cuidados aos idosos, proporcionando-lhes um envelhecimento cada vez mais feliz e ativo”. “Posso afirmar que somos os melhores no que fazemos. Temos noção que a Trofasenior Residências é inigualável e única, oferecendo serviços que tornam esta casa uma referência no que respeita ao idoso e toda a sua dimensão bio-psico-social. Somos a única instituição privada a oferecer uma avaliação e intervenção no âmbito das demências, o chamado espaço demente”, sublinhou. Nestas Jornadas estiveram presentes mais de cem médicos das especialidades de psiquiatria, neurologia, medicina interna e clínica geral. C.V.

Obra de Carlos Paião apresentado em livro na Trofasenior Residências A TrofaSenior Residências recebeu Maria do Deserto, que apresentou o seu livro sobre a vida e obra de Carlos Paião. Alegre, divertido e determinado. Não era apenas um cantor, mas também um poeta e um artista. Emprestava às suas canções todas as qualidades que tinha. Era humilde e tímido, mas tinha consciência das suas grandes qualidades. Era um homem que se dava aos outros, transmitia paz e alegria. Este era

Carlos Paião aos olhos de quem o admira, mesmo quase 24 anos depois do seu desaparecimento, num fatídico acidente a 26 de agosto de 1988. A sua vida, aventuras, momentos áureos e testemunhos exclusivos de pessoas que privaram com o cantor português pode ser dissecada num livro publicado pela escritora Maria do Deserto, em maio de 2009, e que foi apresentado na TrofaSenior Residências, no sábado, 2 de junho.

A autora aceitou o convite endereçado pelo presidente do Sindicato dos Bancários do Norte e esteve no clube residencial a apresentar um livro sobre alguém que “nunca pode ser esquecido”. Na obra, “podem conhecer o Carlos Paião, o seu percurso, imagens da sua vida, um cd-rom interativo com fotos e música instrumental e testemunhos de amigos e familiares”. Maria do Deserto decidiu escrever sobre este cantor depois de um desafio lançado por amigos “num jantar”. “No dia seguinte, meti as mãos à obra e comecei a trabalhar na obra”, acrescentou. No trabalho de triagem de elementos para o livro, Maria do Deserto “descobriu” Taveira da Fonseca, sacerdote, que nutre uma peculiar admiração pela pessoa e trabalho de Carlos Paião. Numa apresentação extensiva e bem demonstrativa do gosto pela obra do cantor português, Taveira da Fonseca elogiou

a “grandeza” do homem e a “beleza” das suas músicas, que “ainda hoje se conservam” e que todos “trauteamos muitas vezes”. “Como é possivel com 31 anos ter uma vida tão rica? Pergunto-me o que teria sido este homem se a sua vida se tivesse prolongado”, afirmou. Taveira da Fonseca exaltou a qualidade da obra “que mostra que ele era um homem para os

outros”. Sobre Maria do Deserto, o sacerdote acredita que “era a pessoa certa para fazer este livro, pela sintonia de alma que tem com Carlos Paião”. “Ninguém melhor do que ela seria capaz de penetrar tão fundo na alma rica deste artista, deste poeta, deste compositor e cantor. Só ela conseguia escutar as fontes onde nasciam as melodias das suas música”, concluiu.

Livro sobre obra de Carlos Paião apresentado no clube residencial


Atualidade 9

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

O mundo da adoção contado pelos mais pequenos Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

ASAS apresentou um livro que fala dos sentimentos dos meninos que estão nos centros de acolhimento da associação, acerca da adoção. Vendas da obra revertem a favor da ASAS.

Ser solidário, exercitando-se Foi uma onda humana cheia de energia positiva e sentimento solidário a que se juntou na Praça 25 de Abril em Santo Tirso, através de uma mega aula de fitness, realizada pelo Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental “Saber para crescer” (CAFAP). A ASAS proporcionou este dia bem diferente à população do concelho de Santo Tirso que não desapontou e contagiou conterrâneos, alheios e curiosos com a sua alegria e diversão contagiante. Durante 50 minutos a profes-

sora Andrea Biri do Clube do Rio animou e colocou em movimento mais de 300 crianças e adultos de todas as idades. O número de inscrições foi no entanto, mais do dobro, constatando-se assim que muitas pessoas não quiseram deixar de contribuir para esta causa, apesar das vidas ocupadas e stressantes. A ASAS promete mais atividades porque acredita que “todas as famílias têm capacidades e que é preciso apoiá-las no desempenho do seu papel”. A ASAS irá continuar a “desenvolver estas iniciativas”. P.T.

“A Asinhas conheceu o Joca num belo dia ensolarado de novembro. Eles iam ser grandes amigos e viver uma aventura juntos, só ainda não sabiam disso...”. Este é o mote para a história de Joca, um menino que tinha muito medo de ser adotado. O livro de Vera Ramalho é uma obra baseada nas “descobertas e sentimentos” das crianças que estão nos centros de acolhimento da ASAS (Associação de Solidariedade e Acção Social de Santo Tirso). A apresentação do livro foi feita no auditório da AEBA, na noite de sexta-feira, no Dia da Criança, e foi abrilhantada por uma peça de teatro em que os atores eram todos os protagonistas. Como “o tema da adoção não está muito explorado e é muito delicado”, a ASAS, com a experiência de 18 anos, “sentiu ne-

Meninos da ASAS protagonizaram uma peça de teatro

cessidade de expressar e mostrar os sentimentos dos meninos”, explicou Helena Oliveira, presidente da associação. “Convidámos uma psicóloga (Vera Ramalho) da Universidade do Minho que prontamente aceitou o desafio e assim começou a ser feito o livro, que é praticamente construído com o que eles dizem, os medos, os receios de virem a ser adotados, espelhando bem o que lhes vai na cabeça e na alma”, acrescentou. Para conseguir concretizar este passo, a ASAS contou com alguns apoios como da empresa Eurico Ferreira e do Casino

da Póvoa de Varzim. Para além destes, também o ilustrador Manuel Loureiro “soube adaptar na perfeição os desenhos feitos pelos meninos”. O custo do livro reverte a favor dos centros de acolhimento e pode ser adquirido na sede da ASAS, em Santo Tirso. A história do Joca vai continuar a ser divulgada “em todas as atividades que a associação promover”. “A Segurança Social considerou que o livro era uma boa partilha, pelo que comprou exemplares para divulgar a obra a nível nacional em todos os centros de adoção e distribuir pelos pais”.

Chapéus divertidos animaram covelenses O auditório da Junta de Freguesia de Covelas recebeu no domingo, dia 3 de junho, uma festa dedicada ao chapéu, com o objetivo de angariar verbas para o Grupo Caridade da paróquia. Foi com chapéus de várias formas e feitios que 40 pessoas participaram no concurso, organizado pelo Grupo Caridade de S. Martinho de Covelas. Os participantes desfilaram as suas criações, sendo que cinco delas acabaram por serem premiadas pelo mais engraçado e original. Devido a um “empate técnico” foi necessário atribuir mais dois prémios. “Superou as expectativas. Foi muito bom, teve uma adesão fantástica e encheu por completo o auditório, portanto superou as nossas expectativas. Por ser o primeiro evento desta natureza na freguesia acho que foi muito

bom”, contou Laurinda Martins, presidente deste grupo. “Angariar verbas para o Grupo de Caridade, para poder acudir as necessidades que vão sendo solicitadas”, ao mesmo tempo que promovia uma “tarde lúdica e pedagógica” para a comunidade foram os principais objetivos desta iniciativa, que foram cumpridos.

Laurinda Martins afirmou que esta atividade foi “muito salutar”, onde apareceram “chapéus divertidos”, sendo que é para repetir. Uma iniciativa que não teve “grandes custos” mas que, mesmo assim, proporcionou uma tarde bem divertida à comunidade participante visto que, depois do concurso, houve música ao vivo onde puderam dançar.

Auditório da Junta de Freguesia de Covelas foi salão de baile


10 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Estrelas do desporto ajudam APPACDM da Trofa Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Empresa trofense promoveu um jogo de futebol solidário que reuniu atletas profissionais e antigas glórias, árbitros, treinadores e até um jogador de voleibol. Iniciativa visava angariar fundos para a APPACDM da Trofa. São raros os momentos em que é possível ver jogadores, treinadores e árbitros em momentos de descontração. No entanto, quando a ocasião pede solidariedade, os protagonistas do desporto rei não enjeitam o convite. Foi o que aconteceu na Trofa, no dia em que a empresa Desporserv decidiu promover um jogo solidário, na Academia de Futebol da Louseira, na Abelheira, para angariar fundos a favor da Associação de Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM). Muitos jogadores portugueses internacionais e antigas glórias aceitaram o convite para participar na iniciativa, como César Peixoto, Petit, Paulo Lopes, Bandeirinha, Folha e Rui Barros. Tiago, Serginho e Gaspar foram os jogadores que representaram a Trofa, assim como o treinador Miguel Cardoso. Mas muitos mais mestres do futebol marcaram presença na iniciativa, realizada no domingo, 3 de junho, e abençoada por S. Pedro com um

Participantes e responsáveis pela organização da iniciativa fizeram balanço positivo

sol radioso. Mas entre atletas do futebol, podia encontrar-se outros especialistas... de outra modalidade, como Miguel Maia, jogador de voleibol. Também os homens do apito tiveram oportunidade de brilhar neste jogo de estrelas como Cosme Machado e Jorge Ferreira. Já Artur Soares Dias trocou “o hábito”, ou melhor, a posição. De árbitro passou a jogador de futebol e até marcou o golo que dava a vitória da equipa amarela ao intervalo. Ilídio Vale, selecionador dos sub-20, esfregava as mãos, enquanto o “mister” Mário Reis tratava de uma nova estretégia para mudar o rumo dos acontecimentos. De-

pois de muita pressão, lá conseguiu colocar Cosme Machado na equipa branca, que até deu um grande contributo ao grupo... com uma ajudinha de Petit que tinha substituído o árbitro. Entre momentos de mestria dentro das quatro linhas, o que reinou foi mesmo a boa disposição. Mas mais do que proporcionar momentos hilariantes ao público, os protagonistas sabiam bem da importância da sua participação nesta atividade. César Peixoto afirmou que “com a crise que está, é cada vez mais importante fazer este tipo de atividades”. “Somos figuras públicas e se pudermos ajudar e contribuir, claro que deve-

Utentes da APPACDM divertiram-se num jogo de futebol com a New Team

mos aceitar com todo o prazer”, acrescentou. Já Cosme Machado sublinhou que “é premente sermos solidários, porque estas instituições merecem todo o apoio”. Por seu lado, Artur Soares Dias, considera que iniciativas como esta “são de louvar”. “Sempre que me convidarem para estar presente em situações como esta aceitarei, até porque raramente somos aplaudidos e esta é uma boa oportunidade para o sermos”, afirmou, entre risos. No final, o balanço foi positivo e se os responsáveis da iniciativa estavam satisfeitos com a adesão, já os representantes da APPACDM da Trofa não escondiam o reconhecimento pelo ato solidário, que conseguiu angariar cerca de 800 euros. Luís Cardoso, da Desporserv, referiu que o jogo solidário “era um objetivo de longa data”, já que “como seres humanos, temos uma obrigação social perante a sociedade que vive algumas carências”. “Surgiu no momento certo, procurei apoios e a iniciativa proporcionou-se. O futebol tem esta particularidade, batemse dentro de campo, mas cá fora há uma grande amizade e um

sentido de responsabilidade perante estas causas nobres, que foi muito bem acolhida pelos jogadores”. Já Rui Borges, um dos elementos da organização, frisou que os jogadores “em muitas situações passam uma imagem distante para se defender, mas sempre que são convidados para estas causas estão sempre disponíveis”. Conceição Leitão, responsável pela APPACDM da Trofa, era uma pessoa feliz ao ver o envolvimento em torno de uma causa para ajudar a associação. “Cada vez mais devido a todo este contexto social que estamos a atravessar, precisamos destes apoios, que nos faz ganhar vida para continuarmos a lutar. Ao mesmo tempo, a parte material também nos ajuda a dar as condições aos nossos utentes”. Antes do jogo das estrelas, os utentes da APPACDM entraram dentro de campo para uma partida amigável com a New Team, e para dar música e dança ao muito público que se deslocou até à Academia da Louseira. Os sorrisos dos meninos deram um colorido ainda mais especial numa tarde cheia de estrelas.


www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Atualidade 11

Presidente do Alvarelhos encontrado sem vida Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

O presidente do GCR Alvarelhos foi encontrado sem vida esta segunda-feira, na sua casa. Vítor Azevedo deixa uma marca no concelho e na freguesia de Alvarelhos. O Grupo Cultural e Recreativo de Alvarelhos perdeu uma das figuras que mais impulsionou a associação durante os seus 26 anos de existência. O presidente da direção, Vítor Azevedo, de 42 anos, foi encontrado sem vida na manhã de segunda-feira, na sua residência e deixa saudades no seio associativo do concelho. O último contacto de Vítor Azevedo com familiares terá sido feito através de mensagem escrita de telemóvel. Na manhã de segunda-feira, familiares e amigos encontraram-no já sem vida, numa sala de convívio, que tinha no sótão, em sua casa, deitado num sofá e junto ao peito teria uma fotografia do filho. Um elemento da Cruz Vermelha de Vilar, que passava no local, tentou prestar os primeiros socorros, mas já nada pôde fazer.

Os Bombeiros Voluntários da Trofa chegaram depois, assim como uma equipa médica do INEM, que confirmou o óbito. A Guarda Nacional Republicana da Trofa e a Polícia Judiciária do Porto estiveram no local a recolher eventuais provas, mas fonte próxima da investigação adiantou que “não há indícios de crime”. O corpo foi levado para o Gabinete Médico Legal de Guimarães, cerca das 17 horas, para ser autopsiado. O funeral realiza-se esta quarta-feira às 17 horas na Igreja de Alvarelhos. Para além de uma figura muito influente no mundo associativo do concelho da Trofa, que conseguiu dinamizar o GCR Alvarelhos e impulsionar novas modalidades como a das setas, Vítor Azevedo também era elemento ativo no mundo da política. Filiado no Partido Social Democrata, foi vereador da Câmara Municipal da Trofa, entre junho de 2003 e 2005, dos pelouros das Obras Municipais, Trânsito, Saúde e Património Municipal, e de 2005 a 2009, foi assessor para as Obras Municipais, nos mandatos liderados por

Funeral de Vítor Azevedo realiza-se esta quarta-feira às 17 horas

Bernardino Vasconcelos.

Alvarelhos. Os amigos desdobram-se Amigos falam de em elogios, relembrando um houm homem “insubstituível” mem “verdadeiramente grande” e A notícia não deixou o con- com “um enorme carácter”. Pecelho indiferente, que “vestiu” o dro Tedim, amigo de longa data, luto, homenageando um homem caracteriza Vítor Azevedo como que trabalhou para o concelho e, “um homem de causas que pôs sobretudo, para a freguesia de sempre os interesses coletivos

à frente dos individuais” e que “contribuiu muito para o crescimento da freguesia”, trabalhando também afincadamente “em prol do desenvolvimento da associação, que a ele deve muito o que conquistou”. “Deixa uma obra que fala por si”, acrescentou. O amigo afirma que era uma pessoa de palavra, ao qual “bastava um aperto de mão para se ter a certeza que não quebraria um acordo”. “Como amigo, era uma pessoa insubstituível, estarei eternamente grato ao Vítor por tudo o que fez por mim, sobretudo pelos bons conselhos. Tive a honra de poder partilhar um pouco da minha vida com ele. A minha família está devastada. Jamais esquecerei o Vítor”. Artur Azevedo contactava com Vítor Azevedo quase todos os dias e caracteriza-o como “um homem sério, que resolvia os problemas dele e dos outros”. “Não consigo encontrar defeitos neste homem. Vai deixar muitas saudades. Os amigos vão ficar mais pobres, pois não é fácil encontrar um amigo como ele”, desabafou.


12 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

Joana Lima reeleita presidente da Comissão Política

Joana Lima venceu com 75 por cento dos votos Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

A Comissão Política Concelhia do Partido Socialista da Trofa elegeu Joana Lima como líder do partido, com 75 por cento dos votos. Joana Lima, lista A, e Carla Azevedo, lista B, foram a votos, no sábado, dia 2 de junho, para que os militantes da concelhia da Trofa do Partido Socialista escolhessem quem iria liderar a Comissão Política Concelhia. Foram 954 os militantes socialistas que se dirigiram aos núcleos das freguesias, onde elegeram com 75 por cento dos votos Joana Lima, que recebeu, uma vez mais, a confiança de 716 militantes, reforçando a sua votação relativamente a 2010. Já Carla Azevedo conseguiu 238 votos, tendo vencido na freguesia de

Santiago de Bougado com 105 votos contra 59 votos pela lista A. Além de Santiago, as votações também decorreram nos núcleos das freguesias de S. Martinho de Bougado, Alvarelhos, S. Mamede e S. Romão do Coronado, onde a lista A venceu por 484 contra 71, 58 contra 30, 25 contra 19 e 90 contra 13, respetivamente. Joana Lima afirmou que esta vitória foi “um reforço muito importante” para a liderança do concelho. Um resultado que, segundo a líder, demonstrou “claramente” que os militantes estão “unidos em torno de um projeto que é muito importante para o desenvolvimento do concelho”. “As pessoas acederam, de uma forma forte, às urnas, para sustentar e consolidar este projeto tão importante para o desenvolvimento do nosso concelho. E,

de uma forma clara e inequívoca, disseram que este projeto é sem dúvida importante para consolidar o nosso futuro na Trofa”, frisou. Quanto às próximas eleições, Joana Lima asseverou que ainda “não há candidatos”, sendo que vão escolher “os melhores candidatos” para as juntas de freguesia, que serão apresentados no timing certo. Carla Azevedo asseverou que o resultado das eleições “não foi muito diferente do que esperado”, tendo em conta que a apresentação do projeto ocorreu numa “fase avançada do processo”. A candidata garantiu que o seu objetivo foi “largamente alcançado”, tendo em conta que o mesmo passava por “colocar o PS perante alternativas”, uma vez que “é importantíssimo” que a “discussão política não se esgote”. “O resultado trouxe um aumento, que não pode ser ignorado, de pessoas que não se identificam com a linha do poder no órgão concelhio mais importante, que é a Comissão Política Concelhia. Os membros não identificados com o poder aumentaram em 50 por cento. Uma realidade que não pode ser ignorada”, denotou. A candidata afirmou que, apesar da derrota, a campanha correu “muito bem”, pois onde apresentou o seu projeto, sentiu que houve “uma enorme vontade de mudança e um enorme apoio” a si e ao seu projeto, sentindo-se “muito encorajada” pelos militantes do partido que entendem que este deve ser um local de “debate de ideias e projetos” e de “grandes princípios democráticos que urge defender”. Carla Azevedo é da opinião que a sua “mensagem foi corretamente interpretada”, mas a “insuficiência de tempo” fez com que não chegasse a todos os militantes. Num futuro próximo, espera “poder discutir com os militantes do PS aquilo que entendo ser a minha e a nossa mensagem”.

6 de junho de 2012

Falso padre de novo em liberdade Depois de cerca de três semanas preso na cadeia de Viana do Castelo, Agostinho Caridade, o falso padre, está de novo em liberdade e a viver em casa dos pais. Oito de maio foi o dia que Agostinho Caridade, de 39 anos, foi preso num café em Durrães, Barcelos, pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Barcelos, tendo ficado detido no Estabelecimento Prisional de Viana de Castelo. Vinte dias depois e o falso padre está de novo em liberdade, tendo regressado à freguesia de Aguiar, onde vive com os pais. Agostinho Caridade foi detido pelo NIC da GNR de Barcelos, por este ter um mandato de detenção pendente para pagar as custas do tribunal, no total de cerca de 1750 euros. O valor foi convertido em dias de prisão, o que equivaleu a 20 dias. Segundo informações avançadas pelo Correio da Manhã, muitos vizinhos estão revoltados com o regresso do falso padre, não entendendo o motivo para o burlão estar à solta. Há ainda quem comente que Agostinho Caridade afirmou no café que ainda vai pedir uma indemnização ao Estado. Recorde-se que o falso padre burlou dezenas de fiéis e celebrou missas, casamentos, funerais e batizados, em todo o País, em especial nos concelhos da Trofa e Santo Tirso, entre 2004 e 2007. Neste último ano foi detido durante a celebração de um batizado em Areias, Santo Tirso, ficando a aguardar o julgamento em liberdade. Em outubro do ano passado, foi condenado à revelia pelo Tribunal de Santo Tirso por burla qualificada e usurpação de funções, a dois anos e meio de pena suspensa, ficando obrigado a indemnizar, no prazo de dois anos, 4727 euros a três pessoas que burlou, bem como a pedir desculpa, no prazo de 15 dias, à Arquidiocese de Braga, às paróquias onde exerceu ilegalmente e aos respetivos paroquianos. O falso padre prepara-se para enfrentar de novo a justiça no Tribunal de Santo Tirso. P.P.

Furtaram baterias de cabine Uma cabine elétrica de alimentação da linha da REFER (Rede Ferroviária Nacional), situada na Rua da Liberdade, recebeu, no domingo, a visita dos amigos do alheio. Os assaltantes furtaram as baterias de néon e respetivas ligações, que serviam para fazer backup quando existisse uma falha de energia. O valor do furto ascende aos 800 euros. A Guarda Nacional Republicana da Trofa está a tomar conta da ocorrência. Os militares da Guarda registaram ainda o furto de uma viatura em S. Martinho de Bougado. Tudo terá acorrido entre as 20.30 horas, do dia 2, e as 13 horas, do dia 3 de junho, domingo, quando um Alfa Romeu preto, que estava estacionado na Rua Alexandre Herculano, foi furtado. P.P.

Incêndio na Trofauto Os Bombeiros Voluntário da Trofa combateram um incêndio que deflagrou na empresa Trofauto, na Rua D. Pedro V, em S. Martinho de Bougado, na quinta-feira, 31 de maio, cerca das 20 horas. Ao que o NT apurou, o incêndio de pequenas proporções destruiu uma sala de arquivo morto e um carro antigo. No local estiveram quatro elementos da corporação dos Bombeiros da Trofa, com um veículo urbano de combate a incêndios, e a Guarda Nacional Republicana. C.V.


6 de junho de 2012

Famalicão em festa com as Antoninas Com o mês de Junho chega a época das festas populares, da sardinha assada e dos foguetes, das romarias e das marchas, dos balões e dos manjericos. Em Vila Nova de Famalicão, já se sente o aroma das Antoninas. São estas as festas do povo, que mobilizam milhares de famalicenses e atraem turistas à cidade. É já, na próxima sexta-feira, que arrancam as festividades, com seis dias consecutivos de grande animação e romaria, mas também com muitas novidades no programa. Uma das novidades acontece logo no primeiro dia, com a iniciativa Abraços Grátis e a tentativa de conseguir um recorde no Guiness. A iniciativa decorre no Estádio Municipal, a partir das 14 horas e o objetivo é fazer com que mais de 10554 pessoas se abracem. Segue-se, pelas 14.30 horas, um dos momentos mais emblemáticos das festas: as Marchas Infantis. Sob o tema “Santo António e os Afetos”, as marchas infantis desfilam pelas ruas da cidade, desde a Praça D. Maria II até ao Estádio Municipal, num dos eventos mais bonitos e encantadores das festas. À noite, mais uma novidade, com o arraial festivo os “Toninho’s”, uma iniciativa promovida pelos bares da cidade, na Praça D. Maria II. Para além de um ecrã gigante que vai transmitir os jogos do euro 2012, a iniciativa promete ainda muita animação com a realização de noites temáticas, sempre acompanhadas de muita música. Este ano, ao contrário do habitual, as Marchas Antoninas saem à rua no dia 9 de Junho, sábado. Ao todo, participam no desfile onze associações famalicenses. O grandioso cortejo inicia pelas 21h30 e atravessa o centro da cidade até ao Estádio Municipal, espalhando cor, alegria e vivacidade pelas ruas, numa animada e saudável disputa entre as diversas marchas. O dia 9 é de resto, dia de reviver tradições com a iniciativa Folclore na Praça, a partir das 15.30 horas. Pelas 17 horas, correse o 3.º Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado. Mais novidades surgem no programa de domingo, 10 de Junho, Dia de Portugal, com o Encontro de Coros do Minho, que vai decorrer na Casa das Artes, a partir das 14.30 horas, e com o teatro de rua, Viagem pela Memória, agendado para as 17 horas. O dia começa, porém, com a realização da VII Caminhada Camiliana, uma iniciativa que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos e que leva os caminhantes no percurso feito habitualmente por Camilo Castelo Branco, entre Famalicão e a sua casa na freguesia de Seide S. Miguel. Um espetáculo de dança, com a participação das escolas e academias famalicenses, na Praça D. Maria II, é a proposta para a noite de segunda-feira, dia 11 de Junho. José Cid e Zé Perdigão animam noitada das Antoninas No dia 12, véspera de feriado municipal, vive-se uma das mais longas noites do ano. A partir das 21h30, as Rusgas de Santo António cumprem a tradição, desfilando pelas ruas da cidade desde os Paços do Concelho. Ao todo, participam na iniciativa 21 agrupamentos folclóricos do concelho. Segue-se um concerto, no Estádio Municipal, com José Cid, com a participação na primeira parte de Zé Perdigão. A entrada custa cinco euros. No dia 13, feriado municipal, destacam-se as festividades religiosas como a realização da Missa em honra de Santo António, presidida pelo Arcebispo Primaz D. Jorge Ortiga. No final é distribuído o tradicional Pão Bento. As festividades encerram com uma sessão de fogo-de-artifício piromusical. A festa de todos os famalicenses Para o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Armindo Costa, “As Festas Antoninas são o estandarte da nossa cultura. São a força que mantém vivas e atuais as nossas tradições e os nossos costumes.” Na sua mensagem de apresentação das festas, o autarca refere ainda que “viver as Antoninas é, acima de tudo, afirmar e celebrar a essência de ser Famalicense”. O autarca demonstra ainda o desejo de que as festas “constituam mais um motivo de orgulho para todos os Famalicenses e que sejam um evento atrativo para os turistas que nos visitam”.

Atualidade 13

www.onoticiasdatrofa.pt

Comissão de Festas em honra de Nossa Senhora das Dores

Imagem da Senhora foi entregue à Seleção Nacional

A imagem foi entregue aos diretores da Seleção Nacional Patrícia Pereira patriciao@onoticiasdatrofa.pt

A Comissão de Festas em honra de Nossa Senhora das Dores deslocou-se, na terçafeira, dia 29 de maio, a Óbidos para entregar a imagem de Nossa Senhora das Dores à Seleção Nacional. Foi com o intuito de demonstrar o apoio à Seleção Nacional, ao mesmo tempo que promove as festas em honra de Nossa Senhora das Dores, a Comissão

de Festas em honra de Nossa Senhora das Dores, este ano a cargo de Finzes, Padrão, Castêlo e Bairro da Capela, deslocou-se a Óbidos, para entregar a imagem da Senhora. João Pinto e Carlos Godinho, diretores da Seleção Nacional, e Paulo Bento, selecionador, receberam, na manhã do dia 29 de maio, no hotel onde a Seleção Nacional esteve em estágio, José Sá, presidente da Comissão de festas, Teresa Fernandes, vereadora do pelouro do Desporto da autarquia trofense,

e António Costa, membro da comissão. “O objetivo da entrega da imagem foi levar o nome da Trofa o mais longe possível, assim como as festas da Nossa Senhora das Dores. Foi num ato muito simbólico, à porta da sala de jantar do hotel, onde trocamos votos de felicidade e de boa sorte para a Seleção Nacional”, contou José Sá. Foi desta forma, que a Comissão de Festas mostrou o seu apoio, associando-se à força e esperança “para que a Seleção vença o Campeonato Europeu”.

promover a valorização e o envolvimento da família e fomentar a responsabilização ativa de todos os atores no processo educativo”, acrescentou. Ainda no mês de maio a estender-se até junho, o colégio a Torre dos Pequeninos dirige uma outra iniciativa intitulada “Manhãs na Quinta”. Esta atividade proporciona numa manhã por semana a visita à Quinta da Igreja na freguesia de Palmeira, onde os

alunos podem explorar uma horta para cultivo, um circuito de exercícios físicos, a vinha e o pomar, e conviver com alguns animais num enorme espaço rural de brincadeiras e descobertas. Uma “mais-valia para o processo de crescimento e desenvolvimento dos nossos alunos e mais um fator de diferenciação da nossa oferta educativa”, sublinhou Amílcar Sousa.S.C.

A Torre dos Pequeninos aposta em atividades extracurriculares

Pela décima vez, a iniciativa “Na Escolinha com os meus Avós” promoveu vários encontros entre avós e netos no colégio a Torre dos Pequeninos, durante todo o mês de maio. Cerca de 95 por cento dos avós reuniram-se com os seus netos da creche e do jardim de infância deste colégio, partilhando não só o espaço como também saberes e afetos. “Entendemos que os avós possuem um papel muito importante na partilha de conhecimentos, princípios e valores na educação das nossas crianças.”, afirmou a Coordenadora Pedagógica, Graça Couto, acerca deste encontro de gerações. No âmbito do Ano Europeu de Envelhecimento Ativo 2012, Amílcar Sousa, diretor executivo do colégio, frisou que “esta iniciativa assume, este ano, uma importância e um simbolismo ainda maior”. “Devemos todos

Meninos da Torre tiveram oportunidade de se divertirem na Quinta


14 Região

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Santo Tirso pode ficar sem cirurgia geral Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

A unidade de Santo Tirso do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) pode perder o internamento na cirurgia geral, ou seja, deixar de tratar doentes graves, que são os que necessitam de ser hospitalizados. Foi o que propôs a Entidade Reguladora da Saúde (ERS), numa Carta Hospitalar encomendada pelo ministro da Saúde. No documento, a unidade de Santo Tirso é uma das 26 (em 95 existentes no País) onde é proposto o encerramento de internamento em cirurgia geral, e de outras especialidades como medicina interna, pediatria ou infeciologia. José Dias, administrador do CHMA, afirmou que o que consta na Carta Hospitalar da ERS

pode não se concretizar, já que considera que “o Ministério da Saúde, com certeza, não pretenderá alterar nada que esteja a funcionar com mínimo de razoabilidade e de qualidade”. “O Centro Hospitalar tem cinco anos de evolução, que centralizou uma série de atividades para que fosse possível fornecer um acesso relativamente fácil aos utentes na área das consultas e cirurgias. Os nossos objetivos rapidamente foram conseguidos”, frisou. Mesmo validando “a capacidade técnica” dos elementos da ERS que elencaram as propostas de encerramento, José Dias sublinhou que é preciso “ir ao terreno” e “ver as características de cada unidade”. “Como nesta altura não temos condições em Famalicão para ter todo o internamento de cirurgia e como também não há condições económicas para fazer grandes obras, pensamos que por muitos estu-

ERS propõe o encerramento do internamento na cirurgia geral

dos técnicos que definam estratégicas, nesta altura não existem condições para o centro hospitalar mudar aquilo que são as suas estratégicas em termos de camas e de serviços de internamento”, argumentou. José Dias também não acredita que este seja o primeiro passo para o encerramento definiti-

CIOR dominadora no “Visionarium” Foi uma tarde cheia de “energia” a que os alunos de várias escolas do ensino básico, secundário e profissional tiveram na 6ª edição da regata de barcos movidos a energia solar, que decorreu no lago dos jardins do Visionarium, em Santa Maria da Feira, e que teve como principal destaque a escola CIOR. O grupo de Famalicão levou seis equipas a concurso, e obteve o 1º, 2º e 4º postos, com os barcos Monster er6, Poseidon e Sagres II, garantindo assim o troféu performance em corrida, nos escalões de ensino secundário e profissional. O barco Poseidon, elaborado pelos alunos de energias renováveis do 10º ano da CIOR, arrebatou ainda mais um prémio, o de melhor design , do

vo da unidade hospitalar de Santo Tirso, já que, defende, “isso podia acontecer se fosse criada uma nova unidade que servisse os três concelhos da nossa área (Famalicão, Santo Tirso e Trofa)”. As propostas apresentadas pela ERS ainda vão ser sujeitas a discussão pública. Paulo Macedo, ministro da Saúde, adian-

tou que, “dependendo do debate e dos contributos que venham a ser recolhidos, a partir da divulgação deste estudo, o ministro poderá ainda solicitar novas avaliações e propostas”. O governante garantiu ainda que a estas sugestões para a Carta Hospitalar “não visam alterar os pressupostos constitucionais de um Serviço Nacional de Saúde universal, geral e tendencialmente gratuito”. No documento, a ERS refere que, relativamente à assistência dos hospitais, “a região Norte apresenta-se como aquela em que a utilização de consultas hospitalares e a realização de cirurgias são mais elevadas”. No fim da lista está o Algarve. Na Carta Hospitalar pode lerse ainda três alertas da ERS sobre o aumento de mortes por suicídio, do consumo de drogas, de ansiolíticos e antidepressivos.

Futebol Clube de S. Romão CONVOCATÓRIA

ASSEMBLEIA GERAL No exercício das suas competências o Presidente da Assembleia Geral do Futebol Clube S. Romão, convoca todos os sócios para a Assembleia Geral a realizar no dia 16 do mês de Junho do ano de 2012 pelas 15 horas com a seguinte

Alunos da CIOR estiveram no Visionarium, em Santa Maria da Feira

mesmo escalão. Com um semblante de plena alegria e satisfação, embora o cansaço já se começasse a apoderar de alguns, os alunos não terminaram o dia, sem antes deixarem a promessa de voltarem no

próximo ano. A escola louvou “o trabalho árduo e o empenho constante de todos os jovens envolvidos, mostrando que os pequenos detalhes construtivos se podem superiorizar ao peso da tecnologia”.P.T.

ORDEM DE TRABALHOS 1-Discussão e aprovação do Relatório e Contas referente ao presente mandato. 2-Assuntos de interesse para o Clube Assembleia Geral decorrerá no dia indicado (16 de Junho de 2012 pelas 15 horas) na sede do clube sita na Rua do Cabrito, S. Romão do Coronado, Trofa S. Romão do Coronado 30 Maio 2013 O Presidente da Assembleia Geral


Desporto 15

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Estádio do Trofense penhorado Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

No seguimento de um processo interposto por Charles Chad contra o Clube Desportivo Trofense, o estádio foi penhorado. José Leitão contou que em Assembleia Geral Extraordinária os sócios vão decidir o que fazer. “Já sabia que isto ia acontecer”. Estas são as palavras de José Leitão, presidente da Comissão Administrativa do Clube Desportivo Trofense, relativamente à penhora do estádio, devido a um processo interposto pelo jogador Charles Chad contra o clube. O presidente afirmou que o tribunal tentou “por todo o lado buscar dinheiro”, mas na situação em que o clube está isso não foi possível daí a penhora do estádio. Apesar de esta ser a “sentença final”, a ideia de José Leitão é a de tentar chegar a um acordo. Mas antes, o assunto será retratado na Assembleia Geral Extraordinária, que vai acontecer na

Estádio do Clube Desportivo Trofense está penhorado

sexta-feira, dia 8 de junho, onde, com os sócios, vão decidir o que fazer. “É verdade que recebi a notificação, agora, na assembleia, vou contar o que se está a passar. Acho que já sofri muito, dez meses de sofrimento já chegou”, asseverou. Recorde-se que o jogador brasileiro, Charles Chad, chegou ao Trofense na época de 2008/09, tendo transitado para a época seguinte. Já no dia 25 de abril de

Equipas da Trofa triunfam A formação de iniciados B do Clube Desportivo Trofense venceu a Aliança de Gandra por 0-1 e ocupa o 9º lugar da fase dos primeiros da 2ª Divisão distrital, com 15 pontos. Em infantis 11, a equipa A do emblema da Trofa bateu o Felgueiras por 1-3, subindo ao 4º lugar da Taça Joaquim Piedade. Já a formação B do mesmo escalão terminou a fase dos oitavos da 2ª Divisão distrital com um triunfo diante do Sporting da Cruz por 0-1. C.V.

Largada de pombos em La Gineta A Sociedade Columbófila Trofense realizou, no sábado, 2 de junho, mais uma largada de pombos em Espanha, desta feita em La Gineta, uma comunidade autónoma de Castilla, que fica aproximadamente a 612 quilómetros da Trofa. Os 256 participantes, os pombos, foram soltos as 06.15 horas e o primeiro a ser avistado já tinha 9 horas e 33 minutos de voo e pertencia a José M & Paulo M. Seguiram-se os pombos de Camilo & Carlos e VTS Padrão. A geral da prova é ocupada, respetivamente, por Araújo & Filhos, José M & Paulo M e Carvalheira SAC. No próximo domingo realiza-se o último concurso para a categoria de meio-fundo. P.T.

2010, o clube anunciou que tinha autorizado o jogador a procurar um novo clube para jogar na próxima temporada. No início da época de 2010/11, o atleta foi impedido de realizar os habituais exames médicos para o clube. O avançado, na altura com 28 anos, ainda tinha mais um ano de contrato, tendo ficado em litígio com o Trofense, visto que a direção, a cargo de Rui Silva, pretendia rescindir com o jogador sem o compensar. Uma situação

que não foi aceite pelo jogador que interpôs um processo contra o clube. Nas divergências entre o clube e Charles Chad estaria o elevado salário auferido pelo jogador, que recebia 10.500 euros mensais, o que sobrecarregava o orçamento do clube. Assembleia das decisões na sexta-feira O Clube Desportivo Trofense convoca todos os associados a

participarem na Assembleia Geral Extraordinária, que se vai realizar na sexta-feira, pelas 20.30 horas, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado. Além da eleição de corpos sociais para o biénio 2012/14 e da discussão e votação do Relatório e Contas, relativo ao período de 1 de julho de 2011 a 31 de maio de 2012, referente à época desportiva de 2011/12, a situação atual do clube será outro dos pontos em cima da mesa. José Leitão vai contar o que se “está a passar com o clube” e apresentar uma possível parceria com a empresa desportiva LS Soccer, da qual Lucas Santos é proprietário. O empresário, que chegou na segunda-feira do Brasil, também estará presente para apresentar a sua proposta aos sócios. José Leitão não tem expectativas para esta Assembleia, frisando que apenas há dois desfechos: “fechar o clube” ou “arranjar uma salvação”. Uma decisão que estará a cargo dos sócios do clube trofense.

Supertaça concelhia encerra época desportiva Os jogos da supertaça concelhia foram o ponto final da época desportiva da Associação de Futebol Popular da Trofa. Depois de um percalço num percurso exemplar, ao perder na Taça concelhia, a equipa de infantis do Guidões Futebol Clube, que venceu o campeonato concelhio, “desforrou-se” na supertaça e bateu o Centro Recreativo de Bougado por 1-0 e foi a primeira equipa vencedora da tarde de 2 de junho. No fim, os atletas guidoenses fizeram questão de envergar uma camisola com palavras de ordem contra a fusão da freguesia. Os jogos da supertaça concelhia foram o ponto final de uma época desportiva conturbada, mas que mesmo assim movimentou “mais de 300 atletas”. Depois da primeira final, seguiu-se a de juvenis que colocou frente a frente o Guidões Futebol Clube e a Associação de Moradores da Urbanização da Barca. A equipa guidoense queria esquecer a derrota na Taça e ao intervalo vencia por 2-0. No entan-

to, a formação da Barca fez jus à época exemplar, sem derrotas, e conseguiu impor a “cambalhota” no marcador, vencendo por 23. No escalão de seniores femininos, o Núcleo do Sporting, que já tinha vencido a taça concelhia no jogo contra o Centro Associativo de Bairros, somou mais um triunfo na supertaça, desta feita diante da campeã Associação Cultural e Recreativa Vigorosa por 2-0. Em veteranos, o Centro Associativo de Bairros confirmou o pleno, ao juntar a supertaça, que venceu à Associa-

ção Recreativa S. Pedro da Maganha por 7-3, à taça concelhia e ao campeonato. Vasco Torres, presidente da direção da Associação de Futebol Popular da Trofa (AFPT) fez um balanço positivo da época. “Começamos um pouco mal, mas conseguimos equilibrar e estamos a terminar bem. Esperamos que para o ano, consigamos começar mais cedo”, explicou. A direção da AFPT “tem um biénio para completar”, por isso garante “trabalho para ter tudo organizado para a próxima temporada”.

Guidões “vestiu” camisola em que defende autonomia da freguesia


16 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Autarcas da AMP visitaram Delta Cafés

Ginásio da Trofa traz “ouro” e “prata” para a Trofa O Ginásio da Trofa participou, este fim de semana, nos campeonatos nacionais (Olímpico Jovem) realizados em Fátima, onde Elsa Maia e Andreia Rodrigues foram medalha de ouro e medalha de prata, respetiva-mente.

culos. Ambas as atletas conseguiram uma excelente classificação, com “tempos de nível internacional”, diz Botelho da Costa, presidente da associação. Com estes resultados, as atletas estão, desde já, apuradas para participar nos campeoElsa Maia venceu os 800 me- natos dos PALOP, (Países Afritros e Andreia Rodrigues foi 2ª canos de Língua Oficial Portuguenos dois mil metros com obstá- sa), a realizar em julho.

Teatro Amador é na Trofa A Trofa está a receber o Festival de Teatro Amador, estando em cena, nos dias 9 e 16 de junho, “O Urso” e “A Maluquinha de Arroios”. Junho foi o mês escolhido pela Câmara Municipal da Trofa para promover o Festival de Teatro Amador. Fomentar o gosto pelo teatro, procurando levar estas iniciativas até à população e às suas freguesias, é o objetivo da Câmara Municipal da Trofa ao dedicar o mês de junho ao teatro. A iniciativa começou no dia 2 de junho, sábado, com o musical Um Violino no Telhado. Foi perante uma plateia atenta, que o Grupo Paroquial Jovens Unidos, sob a encenação de Vitor Correia e Fernando Duarte, subiu ao palco do salão Paroquial de S. Mamede do Coronado, onde José Magalhães Moreira, vice-presidente da Câmara Municipal da Trofa, e Assis Serra Neves, vereador da Cultura, marcaram presença. Depois do musical Um Violino no Telhado ter estado em

As classes mais jovens também participaram no 8º Grande Prémio de Nevogilde, no Porto. O benjamim José Silva conseguiu o 1º lugar, enquanto Paulo Neto e Sara Teixeira conquistaram a 2ª posição, em infantis. No escalão de iniciados, Tiago Sil- Magalhães Moreira participou na visita à Delta Cafés mentos por parte dos autarcas André Arantes va conseguiu o 3º lugar e Tiago para com os diferentes projetos Moreira o 9º. Ana Ribeiro e Sara Os vereadores da Área da fábrica e a apresentação aos Barradas terminaram a prova em Metropolitana do Porto (AMP) responsáveis da mesma. 3º e 6º lugares, respetivamente. visitaram, no dia 28 de maio, Reconhecida a nível internaas instalações da Delta Cacional, o Grupo Nabeiro e a Delfés, em Campo Maior. ta Cafés representam em Portugal um dos melhores e mais Na visita, estiveram presen- desenvolvidos modelos de restes os responsáveis pelos ponsabilidade social corporativa. pelouros da Ação Social e Edu- Os responsáveis portuenses ticação de todos os 16 municípi- veram a oportunidade de ver de os da AMP. Da Trofa, José Ma- perto a estrutura do Centro galhães Moreira marcou presen- Educativo Alice Nabeiro, uma ça por entre os vereadores das maiores bandeiras do “uniportuenses. verso Nabeiro”. O programa está inserido na No final da visita, Rui Nabeiro temática da Promoção da Res- partilhou com os visitantes alponsabilidade Social e do gumas das suas visões de como Voluntariado organizado pelo a empresa, da qual é presidenConselho Metropolitano de Ve- te, está fortemente inserida na readores da Ação Social. O comunidade de Campo Maior de objetivo desta campanha é o uma forma sustentável em cresaprofundamento de conheci- cimento. A.A.

Executivo camarário marcou presença na estreia da iniciativa

cena, chega a vez da peça “O Urso”. A atuação, que será no dia 9 de junho, pelas 21.30 horas, no Bar da Capela de Nossa Senhora das Dores, será interpretada pela Companhia de Teatro “Os Quatro Ventos”, sob encenação de Pedro Ribeiro. Já a última peça de teatro em cena será “A Maluquinha de Arroios”, no dia 16 de junho, pelas 21.30 horas, no auditório da Junta de Freguesia de Alvarelhos,

interpretada pelo Teatro Popular de Carapeços e encenada por José Fernandes. Esta peça representada, pela primeira vez em 1916, é uma comédia de André Brun, tendo já sido adaptada ao cinema e à televisão. É desta forma que a autarquia trofense “procura descentralizar a sua oferta cultural e levar as iniciativas culturais junto das populações de cada freguesia”. P.P.

AEBApromove concertobeneficiário

O auditório da AEBA (Associação Empresarial do Baixo Ave), situado no Centro Comercial Nova Trofa, será palco, na sextafeira, dia 8 de junho, pelas 21.30 horas, de um concerto com a participação da Banda de Música da Trofa. Integrado nas comemorações do 12º aniversário, a AEBA, tendo em conta o atual contexto socioeconómico, pretende angariar bens de primeira necessidade, nomeadamente vestuário, têxteislar, material escolar, artigos de puericultura e brinquedos, sendo que depois os bens recolhidos serão distribuídos pelas famílias carenciadas do concelho. P.P.


www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Atualidade 17

Câmara Municipal da Trofa

EDITAL Nº 34/2012 JOANA FERNANDA DE FERREIRA LIMA, Presidente da Câmara Municipal da Trofa: Torna público, nos termos e para os efeitos do artigo 91.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, alterada pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro, e do n.º 2 do artigo 37.º do Código do Procedimento Administrativo, que, por seu Despacho n.º 26/P/ 2012, de 14 de maio de 2012, foi delegada no Chefe da Divisão Administrativa, Dr. Carlos Abel Almendra Frias Vieira, oficial público, a competência para proceder à remessa, ao Tribunal de Contas, dos documentos que careçam da respectiva apreciação, nos prazos legais, bem como para praticar todos os actos e formalidades de carácter instrumental necessários para esse fim. Para constar e para os devidos efeitos legais, publica-se o presente edital e outros com igual teor, que vão ser afixados no átrio dos Paços do Município e demais lugares de estilo, bem como no sítio da Internet – www.mun-trofa.pt e, ainda, no Jornal Local. E eu, Filipa Guimarães da Costa, Chefe da Divisão Jurídica, o subscrevo. Sede do Município, 16 de maio de 2012. A PRESIDENTE DA CÂMARA (JOANA FERNANDA FERREIRA DE LIMA)

Câmara Municipal da Trofa

EDITAL Nº 36/2012 Maria Teresa Martins Fernandes Coelho, Vereadora da Câmara Municipal da Trofa, com competência delegada por despacho nº 21/P/2009, de 10 de Novembro, da Senhora Presidente da Câmara: Nos termos do disposto na alínea d) do n.º 1 do artigo 70º do Código de Procedimento Administrativo, procede-se à notificação a todos os proprietários dos lotes do loteamento sito em Urbanização das Agrinhas – S.Mamede do Coronado, com alvará nº 9/2001, de que dispõem do prazo de 10 dias, para se pronunciarem relativamente à alteração do lote nº 15, em nome de Irene Lopes Coelho e Elisabete Irene Lopes Ribeiro dos Santos, processo nº 584/11. A alteração consiste na alteração do polígono de base, área de construção e área de implantação. Todos os interessados poderão pronunciar-se, apresentando para o efeito sugestão ou reclamação, no sector de Obras Particulares desta Câmara Municipal, sita na Rua das Industrias, n.º 393 – Apartado 65 – 4786-909 Trofa, dentro das horas de expediente. Para constar mandei passar o presente Edital e outros de igual teor que vai ser afixado no edifício desta Câmara Municipal, na Sede da Junta de Freguesia e publicitado em Jornal local. E eu, MARIA MANUELA DE RIBEIRO DIAS LIMA, (gestora de procedimento), o subscrevo. Sede do Município, 29 de Maio de 2012. A Vereadora, (Maria Teresa Fernandes Coelho, Dr.ª)

Homem morre em acidente de trabalho Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

Operário da construção civil morreu num acidente de trabalho, nas obras de ampliação que estavam a decorrer na empresa Continental Mabor. Um homem com 54 anos de idade morreu esta terça-feira quando procedia a trabalhos de construção civil na empresa Continental. Cerca das 17.30 horas de terça-feira, dia 5 de junho, o operário estava a trabalhar nas obras de ampliação da empresa, quando algumas vigas de ferro, que servi-

am para escorar, se terão soltado de uma grua e caído sobre o peito da vítima. O homem, natural de Águas Santas, Maia, ao cair, terá sofridos ferimentos numa perna e no peito que lhe foram fatais. Apesar do socorro prestado pelos elementos da Cruz Vermelha de Ribeirão e dos Bombeiros Voluntários da Trofa e da equipa médica da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Vila Nova de Famalicão o homem acabou por não resistir aos ferimentos. As autoridades policiais estiveram na empresa assim como o Delegado de Saúde de Vila Nova de Famalicão que autorizou a remoção do corpo para Gabinete Médico-Legal de Guimarães.

Trofa assinala Dia Internacional dos Arquivos Patrícia Pereira patricia@onoticiasdatrofa.pt

A Câmara Municipal da Trofa participa, no dia 8 de junho, na exposição metropolitana “A unidade da multiplicidade: os Arquivos como construtores da Identidade”, comemorando o Dia Internacional dos Arquivos com os mais novos. “A unidade da multiplicidade: os Arquivos como construtores da Identidade” é o nome da exposição conjunta, organizada pela Área Metropolitana do Porto, que será inaugurada na sexta-feira e estará patente até ao dia 30 de junho, na Sala da Memória da Casa do Infante, de forma a assinalar o Dia Internacional dos Arquivos. A Câmara Municipal da Trofa também vai participar ativamente nesta mostra coletiva, fazendo-se representar pelo seu Primeiro Documento Administrativo. Ainda no seguimento desta iniciativa,

o Arquivo Municipal da Trofa realizou nos dias 5 e 6 de junho, terça e quarta-feira respetivamente, o ateliê cultural “À Descoberta do Município da Trofa”, no qual se pretende abordar a temática da criação de um município. Nas sessões, que decorreram na terça-feira, na EB1 de Giesta, em Alvarelhos, e na quarta-feira, na EB1/JI de Cedões, em Santiago de Bougado, foram comparados os procedimentos usados no passado com os atuais. Recorde-se que o Dia Internacional dos Arquivos foi instituído pela Assembleia Geral do CIA – Conselho Internacional de Arquivos, realizada no Québec, em novembro de 2007. Foi escolhida esta data, por ter sido precisamente a 9 de junho de 1948 que a UNESCO criou o CIA – Conselho Internacional de Arquivos. O objetivo da criação de um Dia Internacional de Arquivos visa proporcionar condições para que, em todo o Mundo, se desenvolvam ações de promoção e divulgação da causa dos arquivos.


18 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

Necrologia Calendário – Vila Nova de Famalicão Jesuína Varela dos Santos Faleceu dia 28 de maio, com 83 anos Casada com Manuel Silva Pereira Ribeirão Abílio de Sousa Araújo Faleceu no dia 25 de maio, com 51 anos Maria Padrão Dias da Costa Faleceu dia 31 de maio, com 67 anos

Casada com António Dias da Costa Santiago de Bougado Irene Rodrigues de Azevedo Faleceu dia 1 de junho, com 95 anos Viúva de António Augusto Ferreira (Ferreirinha) Funerais realizados por Funerária Ribeirense, Paiva & Irmãos, Lda.

Câmara Municipal da Trofa

EDITAL Nº 32/2012

JOSÉ MAGALHÃES MOREIRA, Vereador da Câmara Municipal da Trofa, no uso de competência delegada por Despacho n.º 59/P/2011, de 27 de setembro, da Senhora Presidente da Câmara Municipal, publicado pelo edital n.º 86/2011, de 3 de outubro: Torna público, nos termos e para os efeitos do artigo 91.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, alterada pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro, que a paragem de táxis situada na nova Estação Ferroviária da Trofa será deslocada, temporariamente, entre os dias 14 de junho e 24 de julho de 2012, conforme a localização indicada na planta em anexo. Para constar e para os devidos efeitos legais, publica-se o presente edital e outros com igual teor, que vão ser afixados no átrio dos Paços do Município e demais lugares de estilo, bem como será publicado no sítio da Internet www.mun– trofa.pt, e, ainda, no Jornal local. E eu, Maria Inês Santos Carvalho, Chefe da Divisão da Cultura e Turismo, o subscrevo. Sede do Município, 14 de Maio de 2012. O VEREADOR , José Magalhães Moreira, Dr.

6 de junho de 2012


6 de junho de 2012

www.onoticiasdatrofa.pt

Opinião 19

Correio do Leitor

Até um dia, Companheiro! O filho, pai exemplar, amigo e político Vitor Azevedo foi-se embora…para sempre. O choque da notícia colheu-me indefeso. Ainda estou incrédulo! Convivi com o Vítor desde os meus vinte e um anos. Não convivi de forma intensa e consistente, mas os períodos em que convivemos foram intensos e, essencialmente, de natureza política. Não estivemos sempre de acordo. Aliás, estivemos durante muito tempo em campos opostos a apoiar projetos diferentes. Mas sempre nos respeitámos. Conheci-o nas eleições legislativas de 1991 e fomos mantendo contacto. Tempos depois, assumi a presidência da Comissão Política da JSD do Concelho de Santo Tirso, tendo como um dos compromissos eleitorais a formalização da vontade, motivação, irreverência e energia de um conjunto de jovens de Alvarelhos que teimavam em mudar as coisas na sua freguesia. Eram muitos. Lembro-me do Vítor, do Sérgio Quelhas, do Nilton, do Fernando, do Abílio e tantos outros, que lhes peço desculpa de não nomear. Pouco tempo depois seguimos caminhos diferentes dentro do partido. Fora dele, lutámos pelos mesmos objetivos. Nessa altura, e após uma derrota dentro da JSD de Santo Tirso, afastei-me para terminar o curso. Aquele grupo de jovens liderados pelo Vítor Azevedo continuou a lutar para melhorar a sua terra. O grupo aumentou, mais velhos e mais novos sentiram que era altura de mudar o rumo da sua Freguesia. Todos juntos, conseguiram mudar Alvarelhos para bem melhor. Voltei a contactar mais intensamente com o Vítor nos conhecidos combates políticos do PSD após a criação do nosso Concelho. Mais uma vez em campos diferentes, mais uma vez respeitando-nos numa altura de muita turbulência interna. O Vítor podia discordar internamente, mas lutava pela sua Freguesia e pelo seu Concelho. Por isso era fácil estarmos lado-a-lado na defesa de um projeto partidário para o Concelho. Foi assim nas eleições autárquicas de 2001. Nas eleições de 2005 e 2009, o projeto interno e externo voltou a ser o mesmo. Era muito fácil trabalhar com o Vítor Azevedo. Era tranquilo deixar várias tarefas a seu cargo, pois todas tinham resolução. Sei que nestas alturas a emoção faz sobrevalorizar as pessoas que se vão embora, mas não lhe faço nenhum favor ao dizer que o Vítor Azevedo era um homem de trabalho, dedicação e esforço notáveis. O Vítor foi um excelente membro da direção de campanha. Mas, também foi Vereador, esteve presente nos orgãos políticos da freguesia e foi adjunto do Presidente de Câmara. A disponibilidade, o respeito, o empenho e a dedicação no exercício das suas funções institucionais foi o registo da sua atuação. A sua família e amigos podem orgulhar-se do seu percurso – Alvarelhos e a Trofa ganharam com o seu contributo. Até um dia, Companheiro!

Um ano é ou não muito tempo?..... José Sócrates: um terror para a Europa….. Mais de um ano é decorrido após uma coligação constituída por PSD, CDS, PCP, BE e Presidente da República ter decidido derrubar o Governo do PS, tendo como argumento a rejeição do PEC IV e a circunstância do então Primeiro Ministro ter apresentado a sua proposta às instituições europeias antes de o fazer aos partidos políticos portugueses e ao Exmo Sr. Dr. Cavaco Silva. Com um Governo que se engana sistematicamente nas suas projeções sobre os mais variados temas, para além de ter mentido quando em campanha, porque não aumentaria os impostos e é o que se vê, porque não mexeria nos 13º e 14º meses e já sabemos o que se vai sentir, porque era preciso estancar o desemprego e ele não para de aumentar, porque na área da saúde não (?) se sabe para onde se vai e na da Justiça é o que se sabe… justifica-se uma afirmação. No espaço de um ano a coisa melhorou muito para os Catrogas e os Borges e para fazer silêncio sobre os verdadeiros burlões do BPN.. Quando vemos, ouvimos e lemos um indivíduo como o Dr. António Borges um exaltíssimo quadro do FMI (de onde parece ter sido corrido), digníssimo mentor estratégico da área económica do PSD, por este Governo nomeado para alto responsável em áreas da economia e supervisão no tratamento das PPP (parcerias público privadas) e das privatizações, que ganha centenas de milhares de euros, dizer que é uma urgência baixar os salários, então podemos dizer que essas “inteligências” vivem noutro planeta ou então é o pais que está louco porque “permite” que figuras desse tipo influenciem de forma significativa a vida dos portugueses. É a ideia da austeridade pela austeridade levada ao nível da loucura. Um ano passou e já não colhe o argumento de que a culpa de tudo o que está mal é do Sócrates. Neste período foi-se o Berlusconi o Papadopoulos, o SarKosy o Zapatero e não é crível que a influência, poder ou malvadez do ex-primeiro-ministro de Portugal fosse tão grande, que conseguisse por a “andar à roda” países como a Itália, a Grécia, a França e a Espanha, para além de outros que também se confrontam com dificuldades. Mas a crise internacional agora tão invocada pelo atual governo e muitos dos seus defensores, já era verdadeira há um ano e só uma grande desonestidade intelectual de muitos políticos e comentadores, os impedia de reconhecer essa evidência porque era mais fácil culpar uma pessoa. Com um Sr. Presidente da Republica complacente e com intervenções (ou falta delas) que mais se confundem com cumplicidade, o país lá vai andando, com os governantes anunciando sempre piores dias e resultados, sem uma palavra do PR que dê sentido à esperança de um povo metralhado todos os dias e em todos os noticiários apenas com notícias sobre desgraças como se as que muitas famílias vivem e sentem em casa, não fossem já por si mais que suficientes. Um Presidente da Republica que é “apenas” (?) o político que de forma mais continuada teve e tem responsabilidades nos destinos do país, que raras vezes disse o que e quando devia e que em governos com maiorias absolutas não fez por Portugal o que naquele tempo e condições podia, não pode continuar a lavar as mãos como o personagem da Bíblia e dar duas palavras apenas, quando a austeridade toca na sua reforma(s). Não são discursos circunstanciais para telespectador ver que mudam a realidade do país, mas avisos sérios ao governo por quem tem a obrigação de saber e sentir os verdadeiros dramas dos portugueses. Ou já se esqueceu do seu famoso discurso da sua tomada de posse?.... Já chega de apresentar Sócrates como desculpa para todos os males e estou certo que muitos cidadãos (onde eu me incluo) devem sentir orgulho em muito do que foi feito em muitas áreas durante a sua governação do país, independentemente de um ou outro erro cometido como sempre acontece a quem faz algo. O seu “crime” foi ter mexido com alguns poderosos interesses instalados e isso traz normalmente consequências. Um ano, pelo que se vê é tempo mais que suficiente para fazer o (a)relvamento do país entreter os portugueses secretamente e sempre que possível e oportuno dizer que (esta altura época de santos populares vem a propósito) a culpa é toda do “ S”. José. O tal que está em Paris…. De onde comanda um gangue para fazer mal a Portugal…. Um verdadeiro terror….. O que Sócrates “fez” à Grécia à Itália e à Espanha, ao colocar esses países em tão grandes dificuldades só pode classificar-se de verdadeiro terrorismo. Mas que grande poder tem o homem!…. Com ou sem espiões à solta….. João Fernandes


20 Publicidade

www.onoticiasdatrofa.pt

6 de junho de 2012

Edição 376  

Edição de 6 de junho de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you