Issuu on Google+

PUB

26 de maio de 2011 N.º 323 ano 9 | 0,50 euros | Semanário

Diretor Hermano Martins

PUB

Acidente pág. 03

Homem caiu de um poste de eletricidade

Eleições pág. 06

Sócrates este sábado na Trofa O socialista é o único líder partidário a fazer campanha no concelho.

Polícia pág. 07

Negócios pág. pág. 13 12 Educação

Apanhado na Trofa a vender moto roubada Especial pág. 18

Ensino & Formação

Rosa Mota participou nasOlimpíadasEscolares


2 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

O futuro do leite debatido na Trofa “O futuro do leite em Portugal” será o tema do colóquio promovido pela autarquia trofense, na Junta de Freguesia de Santiago de Bougado. A formação realiza-se no dia 8 de junho, às 15 horas, tendo como oradores convida-

Colóquio debate futuro do setor PUB

Agenda Dia 27

dos representantes da Intervet/Schering-plough Animal Health, uma empresa líder na investigação, desenvolvimento, fabrico e comercialização de medicamentos veterinários e ainda dos Serviços Veterinários Associados. Depois da sessão de abertura, o colóquio continua com a “Análise do Mercado Leiteiro Mundial”, tema que será apresentado por Tiago Teixeira, seguindo-se a intervenção de Luís Figueiredo, dos Serviços Veterinários Associados, que abordará a temática “Gestão Económica das Explorações – perspetivas futuras”. O concelho da Trofa “possui uma agricultura intensiva associada à produção do leite, o que representa uma enorme importância económica, sobretudo nas freguesias de S. Martinho e Santiago de Bougado”, recorda fonte da autarquia. R.M.

Bin Laden

O tal INTRUJÃO DA CAPITAL não representa as 04 firmas lucrativas que eu criei. Eu nasci em Santo Tirso e durante 30 anos trabalhei arduamente em prol das empresas, trabalhadores e para o nosso Concelho. Quem fala com o tal falso engenheiro vê de imediato que ele é um psicopata. Esses piratas Lisboetas somente têm oferecido quimeras ao povo do Norte! Têm feito inúmeras falsificações fraudes, o seu comportamento é hediondo, mentiram despudoradamente à Câmara. Roubou a minha fortuna e tem vendido os meus imóveis! As obras do psicopata estão quase sempre paradas e com este ritmo já estarão prontas em 150 anos!! São obras só de fachada, com objectivo de burlar os incautos. Estes PARAQUEDISTAS roubaram um terreno de uma filha minha! O psicopata disse que me ia mandar assassinar na América e mandar matar a referida filha. Eu vou botar na rua esses ocupas como já botei há anos uns outros dois ladrões. Esse especialista tem semeado aqui no Norte montes de burlas. Burlou um empreiteiro da Trofa em 150,000 Eur. Este intrujão burlou também uma firma de Santo Tirso (Paciência). O gerente trapaceiro inventa que é engenheiro, mas é falso. Este ÍCONE DO MAL está burlando a D. Celeste de Tarrio e está a burlar uma vizinha dela. Este charlatão e a sua velha Amante tentam sufocar, silenciar os jornais!!! O Bin Laden no terror e o citado rei nas burlas não têm no planeta maiores especialistas!! O único objectivo deste bandido é enganar, burlar pessoas. Mas, DEUS NÃO DORME! Eu estou agora começando no Facebook mais no Orkut. Este é: (a.figueiredo.m.brasil@hotmail.com). América 13/05/2011 Abel Figueiredo

20 horas: Entrega de diplomas do Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária da Trofa, no anfiteatro da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado 20 horas: “A teia dos tempos”, mostra artística na EB 2/3 de Alvarelhos 21.30 horas: Procissão de Velas, em S. Mamede do Coronado, com a participação das paróquias da Vigararia Trofa/Vila do Conde 21.30 horas: Assembleia-geral da Associação Recreativa de Paradela, na sede da associação 22 horas: Concerto do Isabel Ventura Quinteto, inserido no RotaJazz, na Junta de Freguesia de Santiago de Bougado

A Teia dos Tempos em Alvarelhos “Hoje vamos ao encontro do “núcleo” do Mundo. Um Mundo todo ele construído de memórias. Um Mundo antigo e repleto de histórias… Um Mundo de criações deixadas e tesouros encontrados. Um Mundo de vidas construídas. Um Mundo especial com seres maravilhosos” (Alexandra Torres e Tânia Quintas). As

palavras das alunas da EB 2/ 3 de Alvarelhos descrevem a próxima iniciativa deste estabelecimento de ensino. A exemplo dos anos anteriores, o Departamento Curricular de Expressões vai promover a apresentação de diversos trabalhos, este ano intitulada “A Teia dos Tempos”, no dia 27 de maio, pelas 20 horas. R.M.

Dia 28 9-12.30 horas: Colheita de sangue do Lions Clube da Trofa, na EB 2/3 de Ribeirão 9.30-12 horas: Open Day do CD Trofense, no Complexo Desportivo de Paradela 16 horas: Passeio de cicloturismo, com partida do Parque Nossa Senhora das Dores 21.30 horas: Procissão de Velas em honra de Nossa Senhora do Rosário, entre as lugares da Maganha e Lagoa, em Santiago de Bougado 22 horas: Concerto do grupo Jogo de Damas, inserido no RotaJazz, na Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado. Dia 29

“Lavradeiras2011” dá vida à tradição A etnografia portuguesa vai ganhar destaque durante a 20º edição do Festival Etnográfico “Lavradeiras 2011”. Promovida pelo Rancho das Lavradeiras da Trofa, a iniciativa vai ter lugar no Parque Nossa Senhora das Dores, a partir das 21 horas do dia 18 de junho. Para além do rancho anfitrião, que vai subir ao palco a meio do espetáculo, vão ainda atuar o Grupo Folclórico “As Lavradeiras de S. João de Ver”, de Santa Maria da Feira, o Rancho Folclórico de Alcanhões, de Santarém, o Grupo Etnográfico de Gafanha da Nazaré, de Ílhavo e o Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede. R.M.

Ficha Técnica Fundadora: Magda Araújo Diretor: Hermano Martins (T.E.774) Sub-diretora: Cátia Veloso (C.O. 742) Editor: O Notícias da Trofa, Publicações Periódicas Lda. Publicidade: Maria dos Anjos Azevedo Redação: Cátia Veloso (C.O. 742), Rita Maia Setor desportivo: Cátia Veloso (C.O. 742), Diana Azevedo, Marco Monteiro (C.O. 744), Miguel Mascarenhas (C.O. 741) Colaboradores: Afonso Paixão, Atanagildo Lobo, Jaime Toga, José Moreira da Silva (C.O. 864), Teresa Fernandes, Tiago Vasconcelos Fotografia: A.Costa, Miguel Trofa Pereira (C.O. 865)

|O Notícias da Trofa

Composição: Magda Araújo, Cátia Veloso, Ana Assunção Impressão: Gráfica do Diário do Minho, Lda, Assinatura anual: Continente: 20 Euros; Extra europa: 59,30 Euros; Europa: 42,40 Euros; Avulso: 0,50 Euros E-mail: jornal@onoticiasdatrofa.pt Sede e Redação: Rua das Aldeias de Cima, 280 r/c 4785 - 699 Trofa Telf. e Fax: 252 414 714 Propriedade: O Notícias da Trofa - Publicações Periódicas, Lda. NIF.: 506 529 002 Registo ICS: 124105 Nº Exemplares: 5000

Depósito legal: 324719/11 Detentores de 50 % do capital ou mais: Magda Araújo

Nota de redação Os artigos publicados nesta edição do jornal “O Notícias da Trofa” são da inteira responsabilidade dos seus subscritores e não veiculam obrigatoriamente a opinião da direção. O Notícias da Trofa respeita a opinião dos seus leitores e não pretende de modo algum ferir suscetibilidades. Todos os textos e anúncios publicados neste jornal estão escritos ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

9 horas: Rastreios de saúde na Academia Municipal da Trofa 9.30 horas: Iniciativa Pedal Social, em S. Mamede do Coronado 10 horas: Caminhada pelo Coração, com início na Academia Municipal da Trofa 16 horas: Santa Clara x Trofense, no Estádio de S. Miguel

Farmácias de Serviço Dia 26 Farmácia Barreto Dia 27 Farmácia Nova Dia 28 Farmácia Moreira Padrão Dia 29 Farmácia Trofense Dia 30 Farmácia Sanches Dia 31 Farmácia Barreto Dia 1 Farmácia Nova


O Notícias da Trofa | 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Atualidade 3

Banda de Música atua ao ar livre Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Banda de Música da Trofa protagonizou concerto de música ligeira ao ar livre. Espetáculo mostrou adoção de novo repertório por parte do grupo. O início do concerto deixava antever que o espetáculo ia ser de qualidade. “Hispânico” foi a primeira música do repertório apresentado pela Banda de Música da Trofa no Concerto de Primavera, que se realizou no sábado. Este espetáculo já faz parte da agenda do grupo há três anos, mas 2011 trouxe uma inovação: se dantes era a Casa do Futebol Clube do Porto da Trofa o palco do espetáculo, este ano a Banda preferiu fazê-lo ao ar livre, em frente à Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, para atrair mais público. E depois de acordes bem espanhóis, seguiu-se a “Cassiopeia” e uma volta ao mundo, com os músicos a brindarem mais de uma centena de pessoas que assistiam com temas que identificam nações. E da terra de Camões suou o muito conhecido “Cheira bem, cheira a Lisboa”, de Amália Rodrigues, acompanhado por duas bandeiras agitadas ao vento e pela letra do refrão entoado pelo público. E se a qualidade da Banda extravasa fronteiras, não é de admirar que tenha um bom líder. Elemento curioso é a juventude do maestro Luís Cam-

Banda de Música deu um concerto de música ligeira

pos – tem 20 anos –, que combina com a energia empolgante que emprega em cada tema e que contagia todos os que admiram a competência do grupo. E como se tratava de um concerto dirigido aos jovens, não podia faltar os acordes de Xutos e Pontapés, que arrastam gerações. Se de um lado, os pés balanceavam ao som da música, do outro os jovens não resistiam a acompanhar a sonoridade com a cabeça. E novamente celebrizados por um musical que passou no cinema, os temas dos Abba, como “Super Trouper” e “Mamma Mia”, até fizeram crianças “colarem-se” ao concerto. O espetáculo agradou a pequenos e graúdos, que não desmobilizaram mesmo com uma falha elétrica que o interrompeu por alguns minutos. Luís Campos é maestro da Banda de Música desde o início do ano e afirmou ao NT

que o grupo “tem-se portado muito bem”. “Temos tido um trabalho muito árduo. Durante a semana os músicos têm de preparar o repertório e têm correspondido às minhas exigências, o que é muito bom e ao mesmo tempo muito difícil atingir nas bandas filarmónicas”, referiu. Neste momento, o maestro não tem dúvidas de que “a Banda de Música da Trofa é das melhores do de Portugal”. Mas “ainda há muito a fazer”, pois Luís Campos tem largos horizontes e vai “preparar o grupo ao nível internacional”. Apesar de reconhecer que a Banda tem qualidade para chegar a grandes palcos estrangeiros, Luís Lima, presidente da Associação Musical e Cultural da Trofa, confessou que as deslocações são difíceis: “A Banda é composta por muitos jovens, que têm aulas, e não faz sentido irmos para algum lugar com o grupo incompleto”. O responsável agradeceu à Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado o apoio que deu na organização do concerto ao ar livre e à Câmara Municipal “pela colaboração que tem prestado à coletividade”. No dia 4 de junho, o grupo viaja a Viana do Castelo para mais um espetáculo. No Norte, são 12 as atuações marcadas.

Homem caiu de poste de eletricidade Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

Queda de mais de cinco metros de altura, provocou lesões na coluna do jovem de 28 anos. A vítima estava a trabalhar no topo de um poste de baixa tensão quando caiu. O alerta foi dado às 16.51 horas. Um homem de 28 anos de idade tinha caído de um poste de baixa tensão, quando procedia a trabalhos de instalação elétrica. O acidente aconteceu na tarde de segunda-feira, 23 de maio, na Rua Central de Cidoi, junto à Rotunda da Santa Eufémia, em Alvarelhos. João Ribeiro estava no cimo do poste, com mais de cinco metros de altura, preso pelo cinto de segurança. As causas do acidente ainda estão a ser apuradas. O jovem, residente no concelho de Vila Nova de Famalicão, estava a trabalhar com um grupo de colegas da empresa, que terão corrido até a um café próximo para pedir ajuda. De acordo com fonte no local, João Ribeiro esteve sempre consciente durante o socorro e queixava-se de dores na coluna, depois de ter caído de costas numa zona de vegetação. Alguns populares comentavam que a vítima não conseguia sentir as pernas, mas esta situação foi desmentida pela mesma fonte, que auxiliou os Bombeiros da Trofa durante o socorro e atestou que João Ribeiro apenas tinha dores nas costas. De acordo com fonte do INEM, que estabilizou a vítima e a conduziu para o Hospital de S. João no Porto, o homem sofreu um traumatismo vertebro-medular. A gravidade deste tipo de lesão depende de vários fatores. Entre outras consequências, este trauma-tismo pode causar vários tipos de insuficiência respiratória. A GNR da Trofa esteve no local para tomar conta da ocorrência. Em Alvarelhos, esteve também a Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Vila Nova de Famalicão e uma ambulância dos Bombeiros Voluntários da Trofa. Contactada esta quarta-feira, fonte da empresa assegurou que o estado de saúde jovem, que “continua internado” no Hospital de S. João, é “estável” e que está “consciente”, não adiantando mais nada sobre a sua condição física. A mesma fonte confirmou que “o cinto de segurança estava intacto” e que “o colega está salvaguardado”, já que tudo estava legalizado, incluindo o seguro de trabalho.


4 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Eleições legislativas

Jerónimo de Sousa em pré-campanha na Continental Mabor Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Com um aperto de mão aqui outro ali, Jerónimo de Sousa sensibilizou os trabalhadores da Continental Mabor, numa ação de précampanha, no dia 20 de maio. Líder do PCP condenou a ajuda externa e defendeu que saída da crise passa por “desenvolver economia, criando emprego”.

Secretário-geral do PCP contactou com trabalhadores

Em campanha eleitoral, começa a ser tradição a visita de Jerónimo de Sousa à Continental Mabor, em Lousado, Vila Nova de Famalicão. Por entre o ininterrupto entra e sai de camiões, o secretário-geral do Partido Comunista Português aproveitou a troca de turnos de uma das maiores empregadoras do Vale do Ave, para mostrar que o par-

tido está do lado dos trabalhadores. E para Jerónimo de Sousa foram os trabalhadores que saíram mais afetados com as medidas do Governo para reduzir o défice. “É fácil apresentar estas contas à custa de uma maior exploração e da degradação das condições de vida, particularmente de quem trabalha e de quem vive da sua reforma. É preciso apresentar

a estatística e explicar que estes números foram conseguidos com o aumento do IRS, o aumento do IVA, com o corte no abono de família e dos apoios sociais. Mas em relação aos grandes lucros, e ao grande capital, (as medidas) passaram incólumes”, frisou. Acompanhado por Agostinho Lopes, cabeça de lista do PCP pelo círculo eleitoral de Braga, Jerónimo de Sousa

considerou que a redução do défice resulta da exploração aos trabalhadores. Já os resultados que apontam para a diminuição do poder de compra não admiram Jerónimo de Sousa: “As pessoas têm menos dinheiro para comprar, por isso as empresas têm menos para vender. Há aqui uma quadratura de ferro que impõe sacrifícios a quem menos tem, deixando

intocáveis os poderosos, aqueles que vão amealhando fortuna a fortuna e que estão destinados a ser os privilegiados da tal intervenção externa. Alguns já vão para a fila para receber a sua talhada”. E a ajuda externa não é, no entender de Jerónimo de Sousa, “uma saída para os graves problemas nacionais”, com “a economia a andar para trás” e um “desemprego que já se admite que chegue a um milhão de pessoas em 2013”. Para o líder comunista, a única solução “duradoura” é “criar mais riqueza e desenvolver a economia, criando mais emprego”. Jerónimo de Sousa é candidato pelo PCP nas legislativas de 5 de junho. Nas presidenciais, em janeiro, o comunista tinha estado na Continental Mabor a fazer campanha por Francisco Lopes.

Honório Novo apela ao voto na feira Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Honório Novo apelou ao voto na CDU na Feira Semanal da Trofa, em mais uma ação de pré-campanha, no sábado. “Olha o amigo da Trofa”. O grito de um comerciante denunciava um movimento atípico na Feira Semanal. As bandeiras azuis, vermelhas e verdes também identificavam, ao longe, a presença da comitiva da CDU, liderada por Honório Novo, cabeça de lista pelo círculo eleitoral do Porto. A expressão do comerciante comprova as visitas do comunista à Trofa. Pouco mais de 15 dias depois, Honório Novo voltou ao concelho para contactar com a população.

Se em alguns pontos o candidato a deputado não se coibiu de falar com os comerciantes, noutros algumas pessoas aproximavam-se para pedir um panfleto e mostrar o seu descrédito no atual panorama político português. E, então, as palavras de ordem dos comunistas – “é preciso mudar” – ganhavam relevo por entre os pregões dos comerciantes. Honório Novo acredita que os trofenses “têm nítido conhecimento da atividade da CDU e sabem que os eleitos do partido não aparecem só na Assembleia da República”. “Os deputados da CDU têm acompanhado os principais problemas da Trofa e agem no sentido de resolver muitos deles”, frisou. Perante esta demonstra-

ção, o comunista sublinha que “os trofenses têm todas as condições para definir o seu voto e responsabilizar os que os têm enganado”. “Se querem a variante à Estrada Nacional 14 e que a linha do metro chegue rapidamente à Trofa têm de votar na CDU, porque têm uma prova documental de propostas de Orçamentos de Estado feitas pelo nosso partido e que foram rejeitadas pelo PS, PSD e CDS”. No plano regional, Honório Novo destacou o “drama” que o setor leiteiro tem vivido com as “políticas comunitárias aprovadas pelo PS e PSD”. Honório Novo, que participou com Jerónimo de Sousa numa reunião com a Associação Nacional de Laticínios, referia-se à reforma que ditou o

Candidato a deputado esteve na Feira Semanal

fim da fixação das cotas para o leite, em 2004, medida que, segundo o comunista, “está a condenar à morte mais um setor determinante para o País”. “Isto mostra o que é a hipocrisia do discurso da direi-

ta, seja a do PSD e do CDS como a praticada pelo PS. Dizem que defendem o País e o acordo com o FMI (Fundo Monetário Internacional), mas na prática estão a fazer tudo para destruir a capacidade produtiva agrícola, pesqueira e industrial e a condenar-nos à dependência externa, que nos conduziu à situação difícil em que estamos”, afiançou. E os sintomas da crise também são visíveis na Feira Semanal da Trofa, referiu Honório Novo: “É notória a diminuição da procura, que se reflete na degradação da qualidade de vida dos feirantes e, consequentemente, à diminuição evidente do poder de compra das pessoas”.


O Notícias da Trofa| 26 de maio de 2011

Atualidade 5

www.onoticiasdatrofa.pt

Francisco Assis esteve em campanha eleitoral na Trofa

PS “está empenhado em encontrar uma solução” para o metro Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Francisco Assis esteve na Trofa em campanha eleitoral, numa visita às obras da Escola Secundária. “Estamos empenhados, solidariamente, em encontrar uma solução e uma resposta imediata”. Foi desta forma que Francisco Assis, candidato do PS pelo círculo eleitoral do Porto às próximas eleições legislativas, se referiu ao cancelamento do concurso do metro até à Trofa, depois de uma ação de campanha em que visitou as obras da Escola Secundária. O socialista explicou ao NT e à TrofaTv que “as circunstâncias financeiras excecionais obrigaram a uma recalendarização na realização dessa obra”, no entanto, sublinhou que “o governo do PS compreendeu a necessidade e lançou a obra”. “Só estamos a discutir a sua paragem pela circunstância de ela ter sido lançada e de se ter avançado com este processo todo e isso é mérito do Partido Socialis-

ta, indiscutivelmente. Espero que as pessoas aqui na Trofa, como em muitos outros pontos do país, compreendam as especiais dificuldades com que estamos confrontados neste momento”, frisou. Por outro lado, Francisco Assis não deixou de destacar o facto de Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa, “ser a principal intérprete dessa preocupação junto do Governo e do Parlamento”. “Ela tem-nos sensibilizado para a necessidade de se avançar de imediato com uma grande operação de regeneração urbana, com alguma intervenção também da empresa Metro do Porto nesse processo”, acrescentou. O socialista acredita que “a energia, a determinação e as qualidades” de Joana Lima “contribuirão fortemente para superar as dificuldades e os problemas”, mas salvaguardou que “ela não pode fazer milagres”. “Estamos num momento difícil da vida da Europa e do País, com dificuldades de obtenção de financiamento, mas isso vai-se resol-

Francisco Assis visitou as obras da Escola Secundária da Trofa

ver. Temos hoje um horizonte de referência, vamos retomar o curso normal dos investimentos, porque nós, contrariamente a outros, acreditamos na importância do investimento público nas mais diversas áreas, seja na parte escolar como na parte ferroviária e na parte ambiental”, sustentou. Mas se projetos como o metro e a variante à Estrada Nacional 14 têm que esperar, já as obras na Escola Secundária da Trofa andam a ritmo de cruzeiro. Numa visita fecha-

da à comunicação social, por indicação do proprietário da obra, Francisco Assis esteve acompanhado pelos candidatos trofenses à Assembleia da República, Mário Mourão, João Fernandes e Carlos Portela, e por Joana Lima, presidente da Comissão Política Concelhia do PS Trofa. Esta empreitada é, segundo o socialista, “uma das mais interessantes e importantes” do Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário, lançado pelo Governo. “Estou certo que vai

concorrer fortemente para qualificar a oferta do ensino a nível secundário”, referiu. Francisco Assis destacou o facto de o investimento do Programa ser de “cerca de 600 milhões de euros só no distrito do Porto”. “Nós temos um problema conjuntural de endividamento que vamos resolver, mas também temos infraestruturas de grande qualidade, nas mais diversas áreas, que apetrecharam o País e que nos permite hoje competir melhor no contexto internacional”, afiançou.

Aguiar-Branco regressa à Trofa Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

Comitiva do PSD esteve na Trofa para contactar com os trabalhadores da empresa Preh e com os utentes do Lar Padre Joaquim Ribeiro. Aguiar-Branco garantiu que sociais-democratas não querem acabar com o Estado social. “Quem é?” perguntavam alguns utentes do Lar Padre Joaquim Ribeiro, em S. Martinho de Bougado, enquanto José Pedro Aguiar-Branco distribuía beijos, sorrisos e abraços acompanhados de propaganda política. O cabeça de lista pelo círculo eleitoral do Porto às eleições legislativas

de 5 de junho, regressou à Trofa para visitar esta valência social, não sem antes ter feito uma paragem à entrada da empresa Preh, em Santiago de Bougado, para contactar com os trabalhadores e divulgar as ideias do partido para o futuro do País. Mesmo não reconhecendo o candidato distrital e antigo ministro da Justiça, no governo de Santana Lopes, os idosos ouviram com atenção a mensagem do social-democrata e mostraram mesmo vontade de ir votar no dia das eleições. Acompanhado por alguns responsáveis locais do partido e pelos dois candidatos a deputados trofenses, Sérgio Humberto e António Azevedo,

o cabeça de lista apresentou ao elemento da direção do Lar, Júlio Maia, a lei-quadro da economia social que o PSD levou à Assembleia da República e que o PS rejeitou. “Este documento permite acreditar e confiar neste tipo de instituições, como prestadoras de um serviço insubstituível na área social. Temos mostrado que não queremos acabar com o Estado social, quer no Serviço Nacional de Saúde, quer na economia social”, afiançou o candidato. José Pedro Aguiar-Branco afirmou ainda que esta lei-quadro, “possivelmente com algumas alterações, será uma prioridade” em caso de vitória do PSD. Apostando numa “campanha de proximidade”, o PSD quer esclarecer os eleitores. Na Trofa, a comitiva deixou uma “mensagem de esperança” aos idosos. “Até ao último dia das nossas vidas, temos de ter esperança e acreditar que o dia seguinte pode ser melhor que o anterior. Nós, os mais novos, temos de traba-

Sociais-democratas conversaram com idosos

lhar para que assim seja”, declarou Aguiar-Branco. Candidato a deputado e líder da Comissão Política Concelhia do PSD da Trofa, Sérgio Humberto garantiu que “é sempre com enorme orgulho” que recebem o cabeça de lista no concelho. O socialdemocrata reiterou a “esperança num maior desenvolvimento do concelho” com um

governo “laranja”. “Organizado o País, a Trofa pode ambicionar, no futuro, ter as infraestruturas cujas obras foram lançadas e depois canceladas. Só com alguém a governar o País de forma séria e honesta é que podemos ambicionar as obras estruturantes, como a linha do metro e das variantes rodoviárias”, defendeu.


6 Atualidade 4 Actualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

MEP apresentou propostas na Trofa Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

O cabeça de lista do Movimento Esperança de Portugal pelo círculo eleitoral do Porto esteve na Trofa para anunciar as propostas do partido para as eleições de 5 de junho. Sebastião Sousa Pinto tem 38 anos, é formado em Direito e é um novo rosto no mundo da política. Não enveredou por um partido com representação parlamentar, por considerar que “é preciso mudar”. Por isso, é cabeça de lista do círculo eleitoral do Porto pelo Movimento Esperança Portugal (MEP). Dar-se a conhecer e anunciar as propostas do partido foram os objetivos da visita do candidato à Trofa. Sem panfletos nem propaganda, obedecendo à máxima do MEP de uma campanha eleitoral a custo zero, Sebastião Sousa Pinto escolheu como pano de fundo o edifício da Câmara Municipal para explicar que a atuação do partido está direcionada para “as famílias”. “Sem coesão nem justiça social não vamos conseguir reduzir despesas nem crescer economicamente. As famílias são aquilo que as

CNIS – Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade e pela Cáritas, o MEP decidiu assumir o compromisso de ser um dos porta-vozes das propostas apresentadas por estas organizações. Relativamente à campanha eleitoral a custo zero, o candidato explicou que “em tempo de crise os partidos políticos deviam abdicar do financiamento que têm do reembolso das suas despesas, porque são eles que têm de ser os primeiros a dar o exemplo”. “Criámos uma petição, que foi subscrita por 40 mil pessoas e que foi completamente ignorada pelos cinco partidos com assento parlamentar, que vão gastar cerca de sete Sebastião Sousa Pinto é o cabeça de lista do MEP pelo círculo eleitoral do Porto milhões de euros nesta campessoas têm de mais essen- contrato de trabalho temporá- das nossas gerações futuras”, panha”, sublinhou. cial e se as fortalecermos com rio com uma instituição ou ONG afiançou. Sebastião Sousa Pinto expolíticas de apoio públicas, (Organizações Não GovernaO MEP defende ainda a plicou ainda que o voto útil nas vamos conseguir fortalecer a mentais), que possam empre- disponibilização de médicos a próximas eleições é no MEP: sociedade”, frisou. gar as pessoas para que estodas as famílias até 2014: “Eu acho que o Movimento de De entre 25 medidas pro- tas tenham um meio de sub“Há cerca de 500 mil pessoas Esperança Portugal ao trazer postas pelo MEP para as fa- sistência”, explicou. sem médicos de família em para a política novas pessomílias, Sebastião Sousa PinNa área da educação, o todo o país e, em especial, no as, vai conseguir dar uma to, destacou o cheque-empre- MEP defende que, para aca- distrito do Porto, pelo que é nova voz, uma forma diferengo e o ensino pré-escolar uni- bar com a “desigualdade de um problema gravíssimo”. te de olhar a política, de serversal a partir dos três anos. oportunidades”, o pré-escolar O olhar atento nas IPSS vir a causa pública e o bem A primeira é sustentada tem que ser “para todas as também é segundo Sebastião comum”, concluiu. pela existência de “cinco mil crianças”. “Esta medida abran- Sousa Pinto, um elemento O Movimento Esperança famílias que não dispõem de ge 80 mil crianças e foi consi- que diferencia o MEP dos ou- Portugal foi criado por Rui qualquer rendimento”. “Nós derada pela Comissão Euro- tros partidos. Recentemente, Marques em 2008 e não conpropomos um cheque-empre- peia como uma das que mais dando resposta ao pedido fei- seguiu eleger nenhum depugo, que consiste em atribuir um investimento cria no futuro to aos partidos políticos pela tado nas legislativas de 2009.

Sócrates vem à Trofa em campanha Os vários partidos políticos vão continuar a desenvolver ações na Trofa até terminar a campanha para as eleições legislativas de 5 de junho. O Bloco de Esquerda vai passar pela Feira Semanal este sábado, para contactar com a população e os feirantes. O CDS vai promover uma visita à Santa Casa da Miseri-

córdia da Trofa, ainda sem data definida e vai contar com a presença do cabeça de lista pelo círculo eleitoral do Porto, Ribeiro e Castro. A CDU vai também distribuir, este fim de semana, propaganda política nas freguesias de S. Romão e S. Mamede do Coronado, com concentração junto à Estação de S. Romão, às 15 horas. No

domingo, os comunistas vão ainda estar em contacto com a população nas imediações do Santuário de Santa Eufémia, em Alvarelhos, por volta das 16 horas. O líder socialista, José Sócrates, vai estar no centro da cidade, numa arruada na Rua Conde de S. Bento, este sábado às 15 horas. Para além disso, o PS vai desenvolver

várias ações de contacto com a população nas freguesias do concelho. Já o PSD vai promover, esta sexta-feira, um churrasco/convívio denominado “Está na hora de mudar”, no Souto de Bairros, em Santiago de Bougado. A iniciativa, marcada para as 20.30 horas, vai contar com a presença de candidatos a deputados pelo

círculo eleitoral do Porto. No dia seguinte, os sociais-democratas vão contar com José Pedro Aguiar-Branco, cabeça de lista pelo distrito do Porto, durante uma ação de campanha na Feira Semanal da Trofa. Às 11 horas, está prevista uma arruada nas ruas Conde S. Bento e D. Pedro V, com a participação dos Zés Pereiras “São Mamede”. R.M.

Atualize a sua assinatura


O Notícias da Trofa| 26 de maio de 2011

Atualidade 7

www.onoticiasdatrofa.pt

Mais de 200 pessoas ajudam Cruz Vermelha Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

A Quinta da Azenha, em Guidões, foi o local escolhido para a iniciativa, que serviu

Jantar de angariação de

também para entregar os di-

fundos para a delegação da

plomas aos formandos que

Trofa da Cruz Vermelha jun-

concluíram o Curso EFA B2 de

tou mais de 200 pessoas.

Hotelaria e Restauração. Du-

Presidente da instituição

rante o jantar, os presentes

estava emocionada com a

foram ainda brindados com

adesão.

uma passagem de modelos com t-shirts alusivas ao Dia

Na sexta-feira ao início da

Mundial Sem Fumo.

noite, Odete Pedroso, rodea-

Os fundos angariados nes-

da por 210 pessoas, sentia-

te jantar serão utilizados para

se “realizada”. A presidente da

“ajudar as pessoas que têm

delegação da Trofa da Cruz

muita necessidade”, nas áre-

Vermelha Portuguesa com-

as de apoio alimentar, vestu-

provava a adesão da popula-

ário e calçado; ajudas técni-

ção “numa causa tão justa”,

cas; projetos de prevenção

que foi o jantar para angaria-

das toxicodependências; for-

ção de fundos a reverter a fa-

mação; acompanhamento psi-

vor da instituição.

cológico e acompanhamento

Formandos receberam diploma

Mais de 200 pessoas participaram no jantar

na Ação Social e Rendimento

mostrar, importa é fazer”, re-

firmou Odete Pedroso: “Vive-

Social de Inserção (RSI).

feriu.

mos daquilo que nos dão. Nós

Odete Pedroso afirmou

No entanto, a presidente

compramos instala�es e te-

sentir-se “a mulher mais feliz

da delegação da Trofa da

mos uma despesa que tenho

do mundo” com a realização

Cruz Vermelha tem “explicado

conseguido suportar, mas luto

desta iniciativa.

o que se faz para que as pes-

com muita dificuldade”.

“Sinto que a Trofa está a

soas tenham noção da ativi-

A responsável aproveitou

reconhecer um pouco mais o

dade da instituição e para que

para fazer um apelo “a todas

papel da Cruz Vermelha, que

fiquem um pouco mais sensi-

as pessoas para que contri-

é uma instituição que pede

bilizadas”.

buam com um donativo, pois

para dar, não tem fins lucrati-

E em tempos de crise, as

vos e não mostra aquilo que

instituições sem fins lucrativos

faz, porque não interessa

são as que mais sofrem, con-

tem direito a recibo por mais pequeno que seja o valor”.

Tentou vender moto furtada à GNR Motoquatro roubada em Gondomar no dia 16 de Maio foi recuperada pela GNR na Trofa. O jovem de 21 anos de idade, da Trofa, foi detido pelos militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda Nacional Republicada de Vila Nova de Gaia, quando tentava vender uma moto quatro furtada. O rapaz é suspeito de ter colocado, à venda, através da internet, três motos furtadas e foi detido em flagrante junto à saída da A3 na Trofa, quan-

do o indivíduo se preparava para vender uma moto quatro. O que o suspeito desconhecia é que o encontro tinha sido marcado pelos militares do NIC de Vila Nova de Gaia, que acompanharam um possível comprador. De acordo com informação do JN o suspeito e um colaborador estão também indiciados pela prática de mais dois crimes de apropriação indevida de dois motociclos, um dos quais acabou por ser recuperado numa habitação, na Trofa.

DR

Indivíduo preparava-se para vender uma motoquatro roubada quando foi surpreendido pela GNR

WWW. TROFA. TV


8 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Ano Europeu do Voluntariado

“Não pode ser voluntário quem quer, mas quem pode” José Coelho é voluntário há mais de cinco anos no Centro Comunitário da Associação de Solidariedade e Acção Social. A sua perspetiva sobre o que é ser voluntário faz com que queira continuar enquanto se sentir bem e lhe derem razão para tal. No Ano Europeu do Voluntariado, o NT continua a descobrir os voluntários da Trofa, que contribuem para a qualidade de vida de muitos. “Os voluntários são um recurso valioso de qualquer país. Mas não pode ser voluntário quem quer, mas quem pode. O candidato a voluntário tem que gostar e estar em paz consigo, tanto com as suas realizações, como com as suas frustrações e anseios. Estar disponível para os outros, não como um impulso originado por questões de ordem pessoal. Ter autoconsciência social para se disponibilizar a aderir a causas sociais. Este acompanhamento regular que considero essencial para que os voluntários

correspondam às expectativas, ainda não existe. O voluntariado não deve ser unicamente uma ocupação de tempos livres, nem uma alternativa à falta de recursos humanos das instituições. O voluntário tem um espaço próprio de ingerência, complementando o trabalho profissional das instituições, a falta das famílias e das atividades das instituições. Iniciei a minha atividade como voluntário na ASAS (Associação de Solidariedade e Acção Social) no Centro Comunitário da Trofa, em 2006, acompanhando crianças do pré-primário na sua primeira abordagem à escrita, ensinando a desenhar as primeiras letras e no Ateliê de Desenho e Pintura. Depois, em articulação com as várias atividades do Centro, no acompanhamento de crianças e/ou idosos em visitas temáticas ao exterior. Atualmente, a minha ação de voluntariado é pautada pela orientação dos grupos de idosos, inscritos no ateliê de Boccia Sénior. Procuro incentivá-los na prática regular des-

José Coelho (ao centro) colabora com a ASAS há vários anos

te desporto, inicialmente destinado a pessoas com limitações de mobilidade e que faz parte do desporto paraolímpico, com o intuito de estimular as perceções cognitivas e de sensações ao nível do peso (da bola) e da distância, com resultados até agora satisfatórios, tendo já competido a nível de campeonatos regionais do Porto, organizados pela APPC (Associação do Porto de Paralisia Cerebral). Pessoalmente, a minha ação como voluntário é pautada por um pragmatismo a que a maioria das pessoas não está habituada, porque estranham que lhes seja exi-

gido algo em troca do que se lhes dá. Inconscientemente, assumem que é nosso dever uma disponibilidade quase total, porque como idosos são merecedores de tudo, o que na realidade não é assim. Devem ter consciência de que a ação do voluntário vai no sentido de haver uma partilha constante e de se sentirem merecedores uns dos outros. É este espírito que me faz sentir agradado por saber ser útil de alguma maneira e que este sentimento possa ser apreendido por alguns. Desde os que sofrem de alguma falta de mobilidade aos que por característica se

isolam, o meu esforço vai no sentido de ambos se sentirem com capacidades para reagir aos impulsos da integração. Sinto-me bem no Centro Comunitário enquanto sentir que sou útil e os restantes utentes me proporcionarem a razão suficiente para que a ajuda seja recíproca. Muito ainda há a fazer para rendibilizar as ações dos voluntários nas instituições de solidariedade social, que o Conselho Nacional Para a Promoção do Voluntariado e o Banco Local de Voluntariado do Concelho da Trofa podem em conjunto ou separadamente efetivar”.

ADAPTA visitou floresta em Fradelos Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

Associação ambiental foi ao concelho vizinho descobrir “um ecossistema que vive em perfeito equilíbrio”. A direção e o grupo temático da área do ambiente da ADAPTA (Associação de Defesa do Ambiente e Património da Trofa) rumou a Fradelos, em Vila Nova de Famalicão, para descobrir “um tesouro natural perto da cidade da Trofa”. O grupo visitou uma floresta “totalmente autóctone” situ-

ada nas margens do rio Ave, e ainda uma azenha que, “apesar de estar inativa, encontra-se bem conservada”, explicou Juliana Cunha, bióloga e elemento da ADAPTA. Aproveitando que este é o Ano Internacional da Floresta, a associação ambiental aceitou o convite do proprietário, um trofense “empenhado em preservar o património natural sem tirar o mínimo partido com isso”, como destacou a responsável da ADAPTA. Carvalhos, castanheiros e pinheiros foram apenas algumas das espécies que os ambientalistas encontraram

ADAPTA foi ao concelho vizinho descobrir “um ecossistema que vive em perfeito equilíbrio”

naquele local. “Foi possível observar um ecossistema que vive em perfeito equilíbrio”, garantiu Juliana Cunha. A bióloga destacou que “um espaço natural como este onde habitam árvores autóctones e uma vasta biodiversidade” seria “só por si motivo de grande importância tanto

a nível paisagístico como ambiental para o concelho da Trofa”. “Basta ser um local onde não entram os eucaliptos, que nos dias de hoje são uma verdadeira praga infestando todos os tipos de florestas competindo com as espécies autóctones acabando por as destruir. É um verdadei-

ro refúgio para a flora e espécies animais bem como para nós humanos, com ar puro e sossego quanto baste”, acrescentou. Juliana Cunha evidenciou que “este e outros locais devem ser aproveitados, preservados e copiados”.


O Notícias da Trofa | 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Atualidade 9

Festival Itinerante de Artes da Trofa está na rua Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

O F.I.A.T. arrancou, com diversas atividades em todas as freguesias do concelho. Até 18 de junho, todos os trofenses terão a oportunidade de ver exposições e filmes relacionados com a temática deste ano: a floresta. Está na rua a primeira edição do F.I.A.T. (Festival Itinerante de Artes da Trofa). Desde abril, este projeto está a percorrer as freguesias do concelho com um curso de fotografia intitulado “Expressa-te, Floresta”, a exposição fotográfica “4X4” e um ciclo de cinema intitulado “Cinema & Ambiente”. Na exposição de fotografia “4x4” estão retratados os quatro elementos da natureza, Água, Ar, Fogo e Terra. O Ciclo de Cinema inclui os filmes “Pocahontas”, “O Rei leão”, “Into the Wild”, “Safe”, “Die Wolke”, “Les Gla neurs et la Glaneuse”, “An Inconve nient Truth” e “The Happening”. Todas as iniciativas que vão decorrer no ãmbito do F.I.A.T. estão de alguma forma ligadas ao tema da floresta, escolhido porque 2011 é o Ano Internacional da Floresta. Quer a exposição quer o ciclo de cinema, já percorreram as freguesias de S. Martinho de Bougado, S. Romão

do Coronado, Covelas e S. Mamede do Coronado. Desde o dia 23 de maio, o F.I.A.T está na freguesia do Muro e, até ao dia 29 de maio, será possível visitar a exposição que está patente na sede da Associação Recreativa Juventude do Muro. O F.I.A.T. continua a decorrer na semana de 30 de maio a 5 de junho na freguesia de Guidões. Aqui a exposição de fotografia ficará patente na Casa Paroquial e a atividade “Cinema & Ambiente” visitará a escola EB1 Cerro 1 no dia 31 de maio, pelas 16 horas e no dia 2 de junho, vai decorrer na escola EB1 Cerro 2, pelas 16 horas. De 6 a 12 de junho, o Festival decorrerá em Alvarelhos, com a exposição de fotografia na Junta de Freguesia e com o Ciclo de Cinema a decorrer no dia 6 de junho, pelas 16 horas, na EB1 de Giesta 1 e no dia seguinte na EB1 de Giesta 2, à mesma hora. A última freguesia trofense a receber o Festival Itinerante de Artes da Trofa será Santiago de Bougado, de 13 a 18 de junho. A exposição fotográfica ficará patente na Casa da Cultura. No dia 13 de junho, pelas 16 horas, a EB1 de Bairros vai receber o Ciclo de Cinema. No dia seguinte, às 9 horas, os filmes levam a sua magia até à EB1 da Lagoa. No mesmo dia, pelas 16 horas, esta atividade vai decorrer na EB1 de Cidai. Já no dia 16

F.I.A.T. leva a cultura a todas as freguesias da Trofa

de junho, pelas 16 horas, será a EB1 de Cedões a acolher o “Cinema & Ambiente”. Durante o F.I.A.T. vai ainda decorrer o concurso de fotografia “Expressa-te, Floresta”. Esta atividade procura “promover o talento e a criatividade dos trofenses que gostam de fotografia”, estando aberta a toda a população. As fotografias a concurso devem ser acompanhadas por uma memória descritiva e entregues até ao dia 13 de junho na Casa da Cultura da Trofa. Os resultados serão anunciados no dia da sessão de encerramento do Festival, no dia 18 de junho, na Casa da Cultura, e serão atribuídos prémios

às três melhores fotografias. A primeira edição do F.I.A.T. chega ao fim a 18 de junho, com a apresentação da Companhia de Teatro da Trofa, que vai subir ao palco com uma adaptação para teatro da obra “A Floresta” de Sophia de Mello Breyner Andersen, na Casa da Cultura da Trofa, pelas 18 horas. O F.I.A.T. surge “na linha da política de descentralização de eventos que a Câmara Municipal da Trofa tem levado a cabo, conciliando a aposta numa programação de qualidade, regular e diversificada, que garanta a fidelização e formação de públicos”, garantiu fonte da autarquia.

junho, às 17 horas. Quem passar pela Casa da Cultura da Trofa terá a oportunidade de apreciar uma seleção de 38 fotografias, premiadas a nível nacional e internacional. Com fotografias como “Rodopio”, “Igreja de S. Gonçalo”, “De Regresso”, “Tema de Pintores” ou “Matinal”, o autor obteve inúmeros prémios, nomeadamente o Grande Prémio de Camões em 1960.

Eduardo da Costa Teixeira Pinto nasceu em Amarante, em 1933 e começou a tirar as suas primeiras fotografias profissionais em 1950, tornando-se expositor desde 1953 em vários salões de fotografia em todo o mundo. Membro ativo de diversas comunidades de fotógrafos, a sua obra é dotada de um olhar poético sobre a realidade, o que fizeram dele um dos melhores e mais galardoados fotógra-

fos portugueses do século XX. O fotógrafo faleceu em janeiro de 2009, deixando um espólio fotográfico de valor incalculável, tendo sido igualmente publicado o livro “Eduardo Teixeira Pinto – A Poética da Imagem”, onde constam cerca de 230 fotografias agrupadas pelas temáticas, “O Rio”, “A Nossa Terra”, “A Nossa Gente”, “As Festas” e “Outros Olhares”. R. M.

Casa da Cultura da Trofa abre portas à fotografia Com a chegada do mês de junho, a Câmara Municipal promove uma nova exposição na Casa da Cultura da Trofa, desta vez sobre fotografia. As obras de Eduardo da Costa Teixeira Pinto vão estar expostas até ao dia 25 de junho na Casa da Cultura da Trofa. A inauguração da exposição está agendada para o dia 4 de

Trofa na rota do jazz O grupo Isabel Ventura Quinteto e os Jogo de Damas são os artistas da edição deste ano do festival RotaJazz. A iniciativa decorre este fim de semana e leva, mais uma vez, este estilo musical a todos os trofenses. No primeiro dia do RotaJazz 2011, 27 de maio, o Isabel Ventura Quinteto vai subir ao palco do Auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado, cerca das 22 horas. O grupo conta com Isabel Ventura na voz, Marco Figueiredo no piano, Miguel Pedrosa na guitarra, Zé Carlos Barbosa no contrabaixo e Michel Marques na bateria. No dia seguinte, é a vez dos Jogo de Damas levarem a música jazz a todos os trofenses. O concerto, marcado para as 22 horas, vai ter lugar no Auditório da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado. O grupo Jogo de Damas é composto por Bárbara Francle, Sameiro Sequeira, Fátima Serro, Rita Marques, Paulo Gomes, Miguel Ângelo e Leandro Leonet. R.M.


10 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Autarquia está mais perto dos trofenses Uma página no Face book e um número azul gratuito são as novas ferramentas da autarquia para se aproximar dos trofenses. A pensar “numa maior proximidade entre autarquia e munícipes”, a Câmara Municipal da Trofa tem ao dispor da sua população um número azul: 808 200 967. Com a criação desta linha azul, a autarquia coloca-se “à disposição”, para que os trofenses consigam, “de uma forma mais rápida”, a informação que necessitam. De salientar que esta chamada é gratuita. Entre outras vantagens, este número vai permitir obter “informações gerais sobre o concelho e as atividades promovidas pela autarquia, e ainda esclarecimentos sobre diversos assuntos”. Seguindo o “desafio de efetuar uma melhor política de proximidade junto de todos os munícipes”, a Câmara Municipal da Trofa criou também uma página oficial no Face book, acessível em faceb ook.com/municipiodatrofa. Para além desta página, a autarquia criou ainda, na mesma rede social, uma página para divulgação das atividades, ações e programas da

Guidões assinalou mês de Maria Câmara Municipal da Trofa aderiu às redes sociais

Divisão de Desporto e Juventude e de divulgação do projeto do Orçamento Participativo Jovem da Trofa em face book.com/opjovemtrofa. Para a presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joana Lima, “esta é mais uma ferramenta de proximidade da autarquia, que se vem juntar a outras já existentes como o site www.mun-trofa.pt ou o Geoportal (informação Geográfica)”. “Cada vez mais, queremos estar perto das pessoas, mantê-las informadas das atividades da autarquia e que elas também nos informem dos seus problemas ou apresentem sugestões para melhorarem o nosso concelho”, acrescentou. A edilidade trofense apos-

ta “numa maior diversificação dos canais de comunicação com os seus munícipes” quer através deste número azul, quer também através da página da internet, onde através de um clique é possível ficar a par dos eventos da autarquia, dos serviços municipais, da história do concelho, dos órgãos autárquicos, e ainda encontrar formulários, requerimentos, regulamentos, concursos e outras informações. Na página do Facebook, todos os utilizadores podem visualizar fotografias, vídeos, ligações e outras informações sobre o município da Trofa, a sua atividade e os serviços e valências que disponibiliza a todos os munícipes e internautas. R.M.

Às 21 horas de sábado, o fogo de artifício marcava o início da procissão em honra de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, na freguesia de Guidões. No entanto o trabalho começou muitas horas antes. Durante a tarde, o movimento na rua de Vilar, onde teve início a procissão, era maior que o habitual. Enquanto os elementos do Grupo de Jovens S. João Baptista de Guidões se atarefavam a criar os cenários para os quadros vivos que iriam apresentar à noite, os moradores desdobravam-se a fazer o tapete por onde passaria o cortejo religioso. Uns colocavam as formas, outros depositavam as flores ou o serrim colorido, criando padrões mais ou menos trabalhados. Já perto da hora da procissão, acendiam-se as velas e as lamparinas e colocavam-se as colchas brancas nas janelas. Quem esperava pelo início da procissão dividia os comentários, feitos em surdina, entre a beleza do andor de Nossa Senhora e do tapete colorido. A tradição manteve-se viva e centenas de pessoas rumaram à igreja, rezando o terço e entoando cânticos marianos. Esta demonstração de fé terminou com a celebração da eucaristia. O cântico final - “Adeus” - foi cantado pelo grupo coral, sempre acompanhado pelas vozes dos fiéis, que permaneceram no interior da igreja até à última nota. R.M.

Trofa lança nova campanha de adoção de animais Trofenses vão ter a oportunidade de adotar um novo amigo de quatro patas. O Centro de Recolha Oficial da Câmara Municipal vai abrir portas a uma campanha de adoção de cães e gatos.

Adote um animal e ganhe um amigo, nos dias 10, 11 e 12 de junho no Centro de Recolha Oficial da Trofa. O antigo Canil Municipal vai abrir as suas portas a todos os que quiserem e puderem adotar um cão ou um gato. “Um animal, um amigo” é o lema esco-

lhido pela Câmara Municipal da Trofa para esta atividade. Ao longo destes três dias, e à medida que as adoções forem feitas, os animais sairão do canil com a colocação gratuita do microchip. De salientar a importância da colocação deste dispositivo nos animais de estimação, obrigatório desde 2008, que procura diminuir a perda ou roubo de cães e gatos. O microchip tem as dimensões aproximadas de um grão de arroz e é colocado de forma indolor no pescoço do animal, com um número de identificação único, que é registado numa base de dados, associado aos contactos dos donos. A autarquia tem, também,

No dias 10, 11 e 12 de junho pode adotar um animal abandonado

ao dispor de todos os interessados um link dedicado ao canil municipal, onde constam as fotografias dos cães e gatos para adoção, em ww w.mun-trofa.pt, na área de ser-

viço médico-veterinário. Esta campanha de adoção é uma organização da Câmara Municipal da Trofa com o apoio da AUAUA (Associação Um Animal Um Amigo). R.M.


O Notícias da Trofa | 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Ensino & Formação 11

Educação para todos os gostos Cada vez mais, as escolas apresentam uma oferta diversificada de cursos e formações. As escolhas podem começar a ser feitas logo no 2º ciclo de escolaridade e os jovens apostam cada vez mais em formação profissional, com cursos que abrem portas no mercado de trabalho. No entanto, os que pretendem seguir os estudos também encontram muitas op-

ções, tanto a nível de secundário, como no momento de escolher uma universidade. Quem abandonou os estudos no passado pode, através de vários Centros Novas Oportunidades, recuperar o tempo perdido e completar a sua formação. O NT deixa-lhe as melhores soluções e alternativas da região para a certeza de uma educação superior e com fuA educação assume cada vez mais um papel importante na vida de cada um turo.

Orçamento Participativo Jovem da Trofa

Inscrições terminam a 31 de maio Continuam abertas as candidaturas para o Orçamento Participativo Jovem. Os interessados em participar podem fazê-lo até ao final de maio. Até 31 de maio, os jovens podem continuar a apresentar as suas propostas para o Orçamento Participativo Jovem 2011. Os interessados em apresentar ideias, cujo orçamento não ultrapassar os 12.500 euros para associações e grupos e os 7500 euros no caso das escolas, podem encontrar a ficha de candidatura no site oficial do Orçamento Participativo Jovem. A candidaturas deverão ser enviadas para a Câmara Municipal da Trofa através do email opjtrofa@mun-trofa.pt ou entregues na Divisão de Educação, no Polo II. Depois de 31 de maio, os serviços municipais vão proceder à avaliação de todas as propostas apresentadas e, posteriormente, será aberto um período de votação on-line, em http://opjdatrofa.yolasite.com, englobando todos os projetos. As ideias que reunirem mais votos, serão depois defendidas presencialmente numa Assembleia Concelhia Jovem, e as propostas vencedoras serão inscritas no Orçamento e Plano de Atividades Municipal da Trofa para o ano de 2012. Só poderão participar, quer na apresentação de propostas, quer na votação on-line, jovens com idades compreendidas entre os 10 e os 30 anos, devidamente inscritos no portal oficial do Orçamento Participativo Jovem da Trofa. Esta iniciativa foi apresentada pela Câmara Municipal, a 28 de março, e “visa contribuir para o exercício de uma intervenção informada, ativa e responsável dos cidadãos mais jovens nos processos de governação local, possibilitando, assim, ao executivo municipal corresponder às reais necessidades e aspirações da população”, explicou fonte da autarquia. R.M.

Universidade de Aveiro recebe estudantes do Secundário Academia de Verão da Universidade de Aveiro junta jovens na realização de diversas atividades. Estudantes do Ensino Secundário transformam-se em universitários durante duas semanas.

lor de 150 euros. Este valor Esta Academia teve início inclui as atividades científicas, em 2006. Cerca de 1500 joo material para a realização vens já participaram nesta inidos projetos, a alimentação, ciativa, em que tiveram a oporo alojamento, o seguro de aci- tunidade de conhecer o amdentes pessoais e todas as biente universitário, particiatividades de lazer. Para mais pando em programas científiinformações, pode contactar cos constituídos por atividao Serviço de Comunicação, des experimentais, laboratoEspecialmente dirigida a Imagem e Relações Públicas riais e de saídas de campo. A jovens do Ensino Secundário, da universidade, através do par destas atividades juntamse as atividades culturais, a Academia de Verão da Uni- número de telefone 234 370 versidade de Aveiro deste ano 864 ou do email academiade desportivas e de lazer. R.M. vai permitir a todos os candi- verao@ua.pt. datos do 10º ao 12º anos transformarem-se em alunos universitários. A iniciativa vai decorrer de 10 a 15 e de 17 a 22 de julho. Em cada uma destas semanas, a Universidade de Aveiro vai acolher cerca de 200 participantes em regime residencial, uma vez que os jovens vão ter a oportunidade de ficar alojados nas residências universitárias, localizadas no Campus da Universidade, onde terão o acompanhamento permanente de monitores. Os interessados em participar podem fazer a sua inscrição no site da Universidade de Aveiro (www.ua.pt) e a propina de participação é no va- Jovens podem realizar várias experiências científicas


www.onoticiasdatrofa.pt

12 Ensino & Formação Centro de Apoio Social Santiago

Aliança entre educação e natureza Situado no número 101 da Rua Abade Sousa Vieira, o Centro de Apoio Social Santiago acolhe crianças em idade pré-escolar desde 1990. O espaço interior da instituição é composto por salas de atividades e polivalentes, que são usadas para a prática de educação física e ainda para aulas de música ou expressão dramática. Para além disso, o Centro está equipado com cozinha, refeitório, dormitório, casas de banho e zona de secretaria. Passando as portas, no exterior existe um parque infantil rodeado de árvores, que está equipado

com pavimento e brinquedos adequados. O Centro dispõe também de um espaço de recreio livre. O Jardim de Infância do Centro de Apoio Social Santiago recebe crianças sobretudo do concelho da Trofa e de famílias cujos pais trabalham nas imediações. Fica o convite: “Venha visitar-nos na certeza que o seu filho será bem acolhido”. As inscrições para o ano letivo de 2011/2012 já estão abertas. O Centro está aberto entre as 7.30 e as 19 horas.

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa


O Notícias da Trofa| 26 de maio de 2011

Ensino & Formação 13

www.onoticiasdatrofa.pt

Rosa Mota participou nas Olimpíadas Escolares da Trofa Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

Rosa Mota esteve na Trofa para participar nas Olimpíadas Escolares de 2011. A ex-atleta olímpica conversou com os jovens e respondeu a algumas questões. As palmas e os gritos de apoio encheram o Pavilhão da Escola Básica EB 2/3 de S. Romão do Coronado, na tarde de segunda-feira, 23 de maio. À medida que Rosa Mota avançava por entre os jovens, estes não escondiam a alegria e o orgulho por estar tão próximos da campeã portuguesa. A antiga campeã olímpica esteve na Trofa não para correr nas Olimpíadas Escolares, mas para dar alguns conselhos aos jovens atletas e assistir a algumas provas. “Foram muito calorosos e simpáticos, mesmo que nenhum deles me tenha visto correr. Foi muito agradável, senti-me quase como se fosse da idade deles”, confessou Rosa Mota. A atleta respondeu a algumas questões lançadas pelos alunos dos estabelecimentos de ensino do concelho. Os jovens quiseram saber, entre outras coisas, como é que a atleta “ganha a vida” depois de ter terminado a carreira desportiva. Rosa Mota explicou que vive daquilo que ganhou quando corria. A atleta deixou ainda um conselho às centenas de jovens que a ouviam atentamente: “A receita para ser campeã olímpica é aproveitar o dia a dia para preparar o momento da competição. Se não fosse assim não teria alcançado as vitórias”. “Foram as questões normais que é habitual fazerem. Acho muito bem que queiram saber mais coisas sobre a minha vida”, acrescentou. No final, os alunos estavam satisfeitos com o dia que passaram e com a possibilidade de conhecer a atleta. Cátia Gomes defendeu as cores da Escola Secundária da Trofa nas modalidades de lançamento de peso e voleibol: “É uma iniciativa que reúne todos os jovens talentosos do concelho, o que é bom, pois permite o con-

Jovens de várias escolas reuniram-se para praticar desporto

vívio entre todos”. Além disso, “é sempre uma honra poder receber um nome tão importante como foi a Rosa Mota”. A jogar pelo Colégio da Trofa, Alexandra Leite chegou à final de basquetebol. Também para esta jovem, a presença da atleta portuguesa foi um “dos pontos altos” do dia. Já Patrícia Silva e Joana Fernandes estavam a jogar em casa, representando a EB 2/3 de S. Romão do Coronado. Apesar de terem “ficado praticamente em último” na prova de futsal, as duas amigas estavam contentes. Afinal, “o importante é participar”. “Foi uma manhã diferente, com muita gente nova, que tivemos a oportunidade de conhecer”, referiram. Vencedora da medalha de ouro nos jogos olímpicos de Seul em 1988, Rosa Mota mostrou-se satisfeita com a iniciativa organizada pela Câmara Municipal: “Fico contente de ver estas Olimpíadas Escolares”. “Esta é uma oportunidade que dão a todos os jovens de praticarem desporto mais a sério ou só pela atividade física, que também é importante. Para além disso, abrem as portas do desporto não só às pessoas ditas normais, mas também àquelas que têm alguma deficiência”, considerou, referindo à parti-

Rosa Mota respondeu às questões dos alunos

cipação das equipas da APPACDM (Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental) da Trofa . As olimpíadas escolares são organizadas anualmente pela Câmara Municipal da Trofa. “Foi um dia de muita animação e de muito desporto e para nós é um gosto estar aqui com os jovens do concelho”, afirmou a presidente da autarquia, Joana Lima. A edil sublinhou, ainda, a importância da

presença de uma atleta olímpica na iniciativa: “Sem dúvida que veio abrilhantar este evento”. “A presença da Rosa Mota traz sempre uma maisvalia a qualquer concelho, a qualquer desporto e a qualquer jovem”, acrescentou. As Olimpíadas Escolares reuniram em S. Romão do Coronado centenas de jovens, que tiveram a oportunidade de praticar várias modalidades desportivas, como basquetebol, voleibol, futsal ou atletismo.


14 Ensino & Formação

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Na escolinha com os avós Colégio Torre dos Pequeninos reuniu avós e netos na iniciativa “Na escolinha com os meus avós”, com o intuito de proporcionar momentos de partilha e convívio.

cutivo da instituição. O conjunto de atividades, que terminou a 20 de maio e que já vai na 9ª edição, possibilitou um encontro entre avós e netos, “num momento muito especial, enriquecido pela partilha Temas como “envolvimento e do espaço, dos saberes e afetos enresponsabilização ativa das famílias, tre as duas gerações”, explicou o exigência, rigor, valorização do esfor- diretor. ço e do trabalho e desenvolvimento Este ano, a iniciativa decorreu nos do sentido crítico são, desde sempre, meses de abril e maio e envolveu mais áreas estruturais” do trabalho desen- de 250 avós. “É muito motivador e tamvolvido na escola Torre dos Pequeni- bém um sinal de esperança ver reuninos, que organizou a iniciativa “Na dos em redor das nossas crianças escolinha com os meus avós”. “Enten- dezenas de avós, num dia de semademos que os avós possuem um pa- na”, acrescentou o responsável. Atratrimónio e um papel inigualável neste vés da iniciativa “Na escolinha com os processo de transmissão de valores”, meus avós”, a escola pretende “dar esclareceu Amílcar Sousa, diretor exe- um sinal dessa intencionalidade e des-

Torre dos Pequeninos reuniu avós e netos

se envolvimento”. “Só com famílias muito esclarecidas e comprometidas com a educação dos filhos é que é

possível levar a cabo iniciativas desta ‘dimensão’”, garantiu Amílcar Sousa.

33º Fórum TCA

Uma fotografia, uma memória

“Sejam amadores ou profissionais, iniciados ou experientes, curiosos ou amantes da fotografia… não percam a oportunidade de assistir a uma partilha de conhecimentos e de aprendizagens”. O convite é feito pelo TCA (Trofa Comunidade de Aprendentes), que vai promover o seu 33º fórum. A atividade vai decorrer a 3 de junho, no Centro de Aprendizagem TCA, sedeado na Junta de Freguesia de S. Romão do Coronado. O tema desta ação de formação será “Uma fotografia, uma memória”. O 33º Fórum TCA vai começar às 20.30 horas, com a inauguração da exposição de fotografia “FOTOCLIQ”, resultado do curso de formação de fotografia digital TCA. Segue-se depois, por volta das 21.30 horas, o momento de aprendizagem e debate, com a presença de Luís Bravo, docente da Universidade Católica Portuguesa do Porto. A exposição estará aberta à comunidade até ao dia 12 de junho, no átrio da entrada da Junta de Freguesia de S. Romão. R.M.

Artesanato divulgadoem Fonteleite O parque desportivo da Escola Básica EB1/ JI de Fonteleite, em S. Romão do Coronado, vai servir de palco para a realização da II Feira de Artesanato de Fonteleite. Depois de ter sido realizado pela primeira vez no ano passado, o evento está marcado para o dia 5 de junho, a partir das 14 horas. No recinto, os visitantes poderão encontrar diversos tipos de artigos artesanais e ainda danças, pinturas faciais e jogos para os mais novos. Às 17 horas, atua o Grupo Tradição, com música popular e mais tarde, às 18.15 horas, sobe ao palco o grupo de dança Starkids. R.M.


O Notícias da Trofa | 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Ensino & Formação 15

O Colégio da Trofa continuará “a fazer sempre o seu melhor” O Colégio da Trofa continua a desenvolver o seu projeto com grande determinação e entusiasmo, para assegurar uma resposta educativa de excelência.

uma Missa às 18.30 horas, na Capela de Nossa Senhora das Dores, no centro da Trofa. Mas, enquanto se desenvolvem as atividades do 3º período, também se começa a trabalhar para o novo ano letivo de 2011/2012. As inscriOs responsáveis pelo Coções para os novos alunos eslégio estão “muito satisfeitos tão abertas, sendo certo que pela recetividade encontrada já não há vaga para alguns na Trofa e nos concelhos vizianos de escolaridade. nhos”, pois não obstante traO Colégio da Trofa, como tar-se de uma opção - exer“expressão mais verdadeira cida no quadro da liberdade da liberdade de ensino”, gosde ensinar e aprender, constaria que “houvesse mais titucionalmente consagrada apoio do Estado ao exercício que é paga pelos pais ou endessa liberdade, para que carregados de educação, muitos mais alunos pudessem mesmo assim “triplicou a sua frequentar este estabelecifrequência escolar nestes úlmento de ensino e para que timos três anos”. os pais não paguem em dupliPara além das atividades cado o serviço educativo e esinternas e que decorrem do colar a que os seus filhos têm cumprimento rigoroso dos direito”. Com isso, estimula-se Colégio da Trofa já prepara próximo ano letivo normativos legais, os alunos a sã concorrência entre projedo Colégio da Trofa têm par- pública Checa, em represen- nar o ano letivo, desenvolver- no Básico, a 3 de junho, a tos educativos, beneficiam-se ticipado, ativa e qualificada- tação de Portugal, de três alu- se-ão também ações própri- Festa Final Geral, a 17 de ju- os alunos e ganha o país. mente, em atividades exter- nos do 10º ano nas Olimpíaas desta época, destacando- nho, e o Jantar de Gala dos Uma certeza porém, “o nas, como é exemplo mais sig- das Europeias da Ciência. se a Festa dos Finalistas do Finalistas do Ensino Secundá- Colégio da Trofa continuará a nificativo, a presença na ReComo está prestes a termi- Pré-escolar e 1º Ciclo do Ensi- rio, a 27 de maio, que incluirá fazer sempre o seu melhor”.


16 Ensino & Formação

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Escola Profissional Forave

Educação e formação profissional para todos A escola profissional Forave tem várias ofertas formativas, sobretudo nas áreas da metalurgia e da metalomecânica. Cada vez mais, este estabelecimento assume-se como um parceiro das empresas da região. Ao longo de 20 anos, a Forave tem direcionado a sua ação para as empresas de Vila Nova de Famalicão e da região envolvente, optando por áreas de formação prioritárias e com mercado de trabalho nas indústrias transformadoras da metalurgia e metalomecânica, química, têxtil e alimentar. A ligação da escola ao universo empresarial vai muito mais além das parcerias de estágio, uma vez que a Forave é uma Associação para a Formação Profissional e Tecnológica do Vale do Ave, da qual fazem parte, entre outras entidades, as empresas: Continental Mabor, ITA, Grupo Paulo Serra & Irmãos, Carlos Alberto & Filhos, Trofa

Forave tem direcionado a sua ação para as empresas de Famalicão e da região

Hidráulica, Marques & Cruz, Tesco, Caixiave, Moldamirco, Camac, Segures Têxteis, Ferespe, Fogões Silva, ELISSPAST, Editrofa, Metalgold, Transfradelos, Acesso, Afipre, Deinzer Portuguesa e Cozingáz. Com um Projeto Educativo adequado às exigências de

formação da atualidade e da globalização, a Forave criou respostas que contemplam públicos diversos, com necessidades muito próprias, mas todas elas com um objetivo comum: formar técnicos qualificados para a inserção no mercado de trabalho. Na Forave, tanto os jovens

como os adultos encontram formação à medida das necessidades e a possibilidade de aumentarem a sua escolaridade e qualificação através de um processo de encaminhamento entre cursos, com áreas tecnológicas afins que vão do nível II nos CEF (Cursos de Educação e Forma-

ção) e EFA (Educação e Formação para Adultos), ao nível IV nos Cursos Profissionais e no nível V, nos CET (Cursos de Especialização Tecnológica). Os CET surgem na sequência de uma necessidade de criar uma resposta para os alunos do estabelecimento e da região que pretendam uma especialização tecnológica com possibilidade de prosseguimento de estudos no ensino superior. Ainda na Forave, no Centro Novas Oportunidades (CNO), os adultos procuram a qualificação escolar através de processos RVCC (Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências), ou por encaminhamento em Cursos de Educação e Formação de Adultos. Em 2010, a Forave deu um grande passo com a inauguração das novas instalações do CNO, no Parque Comercial Lago Discount, no âmbito do empreendedorismo, lançou o Projeto Rumos e inaugurou a Incubadora de Empresas do Vale do Ave – Start Business.


O Notícias da Trofa | 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Ensino & Formação 17

Trofa faz a festa da criança Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

O Dia Mundial da Criança, 1 de junho, vai ser assinalado na Trofa com diversas atividades para os mais novos. O Parque Nossa Senhora das Dores vai transformar-se na capital da brincadeira e durante o Dia Mundial da Criança, 1 de junho, os mais pequenotes terão a possibilidade de participar nas diversas atividades. Promovida pela autarquia trofense, esta festa tem como objetivo “proporcionar um dia em grande a todas as crianças do préescolar e primeiro ciclo do concelho”, afirmou fonte da autarquia. No total, serão cerca de 2200 crianças a passar pelo Parque para desfrutarem de uma manhã ou tarde diferentes. O pulmão verde da cidade transforma-se num enorme parque de diversões, onde os mais pequenotes poderão participar nos jogos pedagógicos sobre a temática da Proteção Civil, com o jogo da

memória, “Prevenir para proteger” e “Vira e volta a jogar”. A Sustentabilidade Ambiental também será tema neste dia, com as brincadeiras “Ganhar é saber separar”, os jogos de chão “Ar, Terra e Água”, “Pescar para compostar”, “Separar não custa nada!” e “SOS Escola”. Ao longo do dia haverá ainda lugar para oficinas sobre sismos, segurança rodoviária – peões na estrada e casa do futuro. Com muito divertimento e animação à mistura, os mais novos vão ainda ter a oportunidade de participar em jogos lúdicodesportivos como “O Rei manda”, “Sustentação de objetos”, “Sustentação de bola no lençol”, “Dez passes” e “Bola ao capitão”. Ao longo do dia, decorrerão também percursos pedestres, jogos de expressão, espaços de pintura e muita dança. As crianças serão divididas em grupos de 30, de forma a serem distribuídas pelas várias atividades, tendo assim a possibilidade de participarem em todos os jogos e iniciativas programadas

Crianças vão participar em diversas atividades

para este dia. Paralelamente a estas atividades, estão ainda programadas outras surpresas, como um palhaço modelador de balões, um animador de “Face Painting” e um espaço com insufláveis. “O Dia Mundial da Criança será sem dúvida, um dia onde a alegria, a música, a animação e o sorriso de todas as crianças marcará presença. A autarquia proporcionará um dia de magia, alegria, divertimento a mais de 2200 crian-

ça do Concelho”, atestou a mesma fonte. As comemorações do Dia Mundial da Criança são o culminar de várias atividades promovidas pela divisão de Ambiente e Espaços Urbanos, Divisão de Desporto e Juventude e Divisão de Educação ao longo do ano letivo junto das escolas trofenses. Esta iniciativa está integrada na candidatura apresentada pela Câmara Municipal da Trofa ao Eixo Prioritário III – Valorização e Qualificação

Ambiental e Territorial – Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos – Ações imateriais, com a designação de Sistema de Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos do Concelho da Trofa, com um custo total elegível de 284.389,20, euros, até ao montante máximo de 199.072,44 euros de comparticipação pelo FEDER, correspondente a uma taxa de co-financiamento de 70 por cento do custo total elegível da operação.


18 Ensino & Formação

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Escola Superior Artística do Porto

Formar para a arte Há cerca de três décadas que a ESAP ajuda a formar jovens que ambicionam construir uma carreira ligada às artes. A Escola Superior Artística do Porto (ESAP) é uma instituição de ensino superior universitário cuja vocação primordial é formar, com rigor científico e consciência pedagógica, os futuros intervenientes nas diferentes áreas artísticas em Portugal. Com cerca de 30 anos de experiência de ensino, a ESAP assume-se como uma referência em Portugal, mas em particular na região norte na formação de arquitetos, cineastas, profissionais de televisão, fotógrafos, animadores e gestores culturais, atores, designers multimédia e artistas plásticos. Para além da rigorosa formação técnica e artística nas diferentes áreas do saber, o ensino na ESAP pautase por uma grande liberdade criativa e empreendedora, sempre com a preocupação de que as necessárias exigências pedagógicas e científicas não coartem um dos patrimónios mais fecundos do ser humano: a sua criatividade e a sua natural vocação para a produção artística. A ESAP caracteriza-se ainda pelo excelente ambiente académico que resulta da sua dimen-

ESAP ajuda a formar jovens que ambicionam contruir carreira ligada às artes

são humana numa estreita interligação entre discentes e docentes.

A localização da ESAP, na zona histórica do Porto, classificada como Pa-

trimónio da Humanidade, corresponde a uma opção estratégica que tem estimulado uma participação constante no meio urbano em que se insere, através de exercícios curriculares equacionados para responder a necessidades concretas ou mesmo por solicitação das instituições e órgãos do poder local. A ESAP é uma escola associada da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) que, assumindo a sua vocação universalista, tem desenvolvido e aprofundado nos últimos anos a internacionalização com vários acordos bilaterais com Universidades Europeias (Erasmus) e da América Latina, reforçando os laços de cooperação institucional e proporcionando aos seus alunos experiências com outras pedagogias e outras formas de ensino das artes que têm sido extraordinariamente importantes no desenvolvimento da sua formação académica e artística. A diversidade das áreas de atividade e de saber existentes permite uma prática pedagógica em que a interação e o cruzamento entre os cursos lecionados na ESAP, se constituem como uma característica própria do Projeto da Escola Superior Artística do Porto.


O Notícias da Trofa | 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Atualidade 19

Passos de dança vencedores passaram à fase final e saíram vencedoras. A Passos de Dança arrecadou o 1º prémio A escola Passos de Dan- de nível avançado de danças ça participou, mais uma tradicionais, o 2º prémio de vez, no Festival de Dança nível intermédio de ballet clásde Viana do Castelo. Alu- sico, 2º prémio de nível internas voltaram à Trofa com médio de dança jazz e ainda vários prémios. 2º prémio de nível pequenos bailarinos de dança jazz. “Orgulho”. Este foi, provaMas o “orgulho” não se fica velmente, o substantivo mais pelas subidas ao pódio, entenrepetido por Márcia Ferreira, dendo-se, “sobretudo”, aos professora e responsável da bastidores. “É um orgulho peescola Passos de Dança, a los prémios que ganharam, propósito da participação no mas, especialmente, pelo facFestival de Dança de Viana do to de se terem portado tão Castelo. As duas dezenas de bem. Pela primeira vez, leváalunas que foram até ao Mimos as mais pequeninas e as nho, regressaram à Trofa, no mais velhas mostraram um último fim de semana, com sentido protetor muito forte. quatros prémios. Das nove Toda a gente, desde outros Grupo rumou até Viana do Castelo para participar em Festival coreografias apresentadas professores a alunos e juris pelo bom comportamento e Ana Luísa é uma das alunas pela escola trofense, quatro me vieram dar os parabéns mais velhas. A coreografia pela educação de todas as que apresentou não passou alunas. Por tudo isto, só podia estar orgulhosa”, confes- à final, mas nem por isso ela deixou de sentir orgulho, porsou Márcia Ferreira. As alunas, garantiu a pro- que durante a atua-ção na fessora, trabalham “para se semi-final houve um problema superar a elas próprias e não técnico com a música duranpelos prémios em si”. “A inten- te alguns segundos – que ção é que elas se superem e para quem está em palco pase divirtam ao mesmo tempo”, rece uma eternidade – e ela acrescentou. Algumas das teve o discernimento de conalunas, mesmo não ganhan- tinuar a dançar, independendo, estavam “muito orgulho- temente do que estava a sas” do trabalho realizado. “A acontecer e saiu cheia de orAlunas apresentaram várias coreografias Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

PUB INST

gulho porque se superou a ela própria”, recordou a professora. Preparar esta participação no Festival de Dança de Viana do Castelo foi “cansativo, mas valeu a pena”. Alunas e professora desdobraram-se em esforços para angariar fundos, com a realização de várias atividades. Ao todo, no Festival foram apresentadas 150 coreografias, divididas por várias escolas de dança, durante os três dias. PUB INST


20 Região

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Alunos da CIOR construíram cenário da Idade Média Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

De 19 a 22 de maio, a escola CIOR promoveu mais uma Feira Medieval, em Famalicão. Cerca de 700 pessoas estiveram envolvidas na preparação da iniciativa. Espadas verdadeiras, mecanismos de tortura, animais raros… nada foi deixado ao acaso na Feira Medieval, que transformou a Praça D. Maria II, em Vila Nova de Famalicão, num cenário da Idade Média. O evento surgiu no âmbito da Prova de Aptidão Profissional do curso de animação Sociocultural da escola profissional CIOR, mas foi de tal envergadura que obrigou à participação de todos os alunos, professores e funcionários do estabelecimento. E nem o diretor cruzou os braços na hora de trabalhar. Amadeu Dinis estava satisfeito pelo envolvimento dos alunos em torno desta iniciativa: “Este é um projeto muito grande para o tipo de pessoas que o organizam, que são jo-

vens dos 15 aos 18 anos. É um evento feito por amadores, mas que acaba por ser profissionalizado”. Envolvidas no evento estiveram cerca de 700 pessoas, entre docentes, alunos, familiares e voluntários, que “durante um largo período de tempo passaram pela escola quer para participar na preparação do evento como para estarem a tempo inteiro na Feira”. Amadeu Dinis não tem dúvidas que os alunos saem mais formados depois desta experiência: “A dinamização de uma atividade desta envergadura obriga à aplicação de todas as disciplinas do curso. Este projeto abre-lhes outros horizontes, porque têm que ultrapassar dificuldades, o cansaço e o desânimo, quando as coisas não correm como planeado e eles têm que encontrar alternativas. Isso dá-lhes uma bagagem cultural enorme na preparação dos eventos e abre-lhes portas na vida”. E nem os pais se alhearam à organização desta iniciativa. Enquanto as mães costura-

Feira Medieval foi uma iniciativa da escola profissional CIOR

vam e preparavam o guardaroupa, os pais aplicavam conhecimentos de carpintaria para levantar cenários como o castelo, um dos principais locais da Feira Medieval. O diretor da escola também não esquece o apoio do principal parceiro, a Câmara Municipal de Famalicão, que “atribuiu um subsídio à escola e apoiou na logística”. A autarquia colaborou ainda na montagem da parte elétrica, da água e saneamento, e na legalização de animais exóticos (entre eles mais de 40

aves de rapina e dromedários) que estiveram em exposição na Feira. Ângela Monteiro é aluna do 12º ano da CIOR e foi uma das responsáveis pelo planeamento da iniciativa. Confessa que preparar um evento como este “é muito cansativo, mas ao mesmo tempo gratificante”. E com as horas de trabalho em conjunto há laços que se fortalecem: “Há muita afinidade entre todos, mesmo com professores, é uma altura em que nos aliamos ao mesmo fim”.

Já José Leite não é aluno nem sequer está ligado à escola, mas não deixou de dar o seu contributo voluntário na Feira, para que esta “seja uma festa grande e que as pessoas gostem de visitar”. Para além dos espetáculos, a Feira Medieval contou ainda com várias tendas onde havia peças artesanais ou gastronomia. A iniciativa contou com um orçamento de 80 mil euros e animou a praça famalicense durante quatro dias.

Santo Tirso elege rainha do vinho verde

Praça D. Maria II transformou-se num cenário da Idade Média

Com o objetivo de “promover e divulgar o concelho e os seus vinhos”, a Câmara Municipal de Santo Tirso está a organizar a quinta edição do concurso para a eleição da Rainha e da Princesa do Vinho Verde. Às eleitas compete “representar o município de Santo Tirso nos eventos promocionais do vinho da região, no país ou no estrangeiro, nomeadamente nas Festas das Vindimas das cidades de Gross-

Umstadt, na Alemanha e Saint Peray, em França”, explicou fonte da autarquia tirsense. Podem candidatar-se todas as jovens solteiras, residentes no concelho de Santo Tirso, com idades compreendidas entre os 18 e 25 anos, devendo, para o efeito, consultar as respetivas normas de participação e ficha de inscrição disponíveis em www.cmstirso.pt. As candidaturas decorrem até 31 de maio, e poderão ser

feitas diretamente na Câmara Municipal, nos serviços da Divisão de Cultura, por email biblioteca@cm-stirso.pt ou pelo correio para Câmara Municipal de Santo Tirso (Divisão da Cultura – Concurso Rainha do Vinho Verde) - Praça 25 de abril, 4780 – 373 Santo Tirso. Com esta iniciativa, a Câmara quer dar ao vinho verde “uma maior projeção e visibilidade nacional e internacional”. R.M.

Colheitas de sangue em Famalicão A Associação de Dadores de Sangue de Vila Nova de Famalicão, mais uma vez, vai apelar à solidariedade das pessoas, para que participem na colheita de sangue que vai promover em Riba d’Ave. A atividade vai decorrer no Externato Delfim Ferreira, entre as nove e as 12.30 horas, e está aberta a toda a população. A recolha do sangue vai ser feita pelo Instituto Português do Sangue do Porto. R.M.


O Notícias da Trofa | 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Desporto 21

Trofense vence e ainda sonha com a subida Cátia Veloso catia@onoticiasdatrofa.pt

Trofense venceu Covilhã, mas ainda está no 3º lugar. Na última jornada, a equipa tem que vencer o Santa Clara e esperar que o Gil Vicente não triunfe diante do Fátima, para poder acompanhar o Feirense na subida de divisão. A campanha de bilhetes grátis a sócios, mulheres e jovens fez com que o Trofense tivesse casa cheia na receção ao Covilhã no sábado. A onda de apoio não enfraqueceu e os adeptos mostraram confiança na conquista da subida de divisão, levantando cartazes onde se lia “Nós acreditamos”. E a equipa não podia ter correspondido melhor, já que, aos dois minutos, Licá inaugurou o marcador. Depois da entrada fulgurante, o Trofense viu o Covilhã responder logo a seguir e o cruzamento de Dani quase traía Marco. Ainda a lutar pela manutenção, o Covilhã voltou a criar perigo aos 34 minutos, mas Rincon cabeceou para as mãos de Marco. A equipa da Trofa perdeu vigor ofensivo e viu o adversário empatar aos 45 minutos, por intermédio de Vouho. Animado pela música e dança das Star Kids, o intervalo serviu para reconhecer os jogadores jovens pelo bom desempenho escolar e desportivo. Os vencedores do concurso da caderneta de cromos também foram ao relvado para receber os prémios. Ciente de que o empate não servia os seus anseios, o

Trofense Covilhã

2 1

Local: Estádio CD Trofense Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa) T. Porfírio Amorim T. Tulipa

Marco Gegé Pedro Ribeiro Varela Igor Moreilândia Tiago Nildo Serginho Filipe Gonçalves 59’ Chico Reguila 55’ Licá Ricardo Nunes 75’

Serginho Ivo Pinto Wagnão Abdoulaye Jason Bruno Severino 73’ Dani Milton 64’ Flávio Samson 88’ Fofana Amessan Vouho Rincon

Cartões amarelos: Dani (20’), Flávio (28’), Abdoulaye (28’ e 60’), Serginho (37’), Jason (46’), Fofana (53’), Igor (53’), Moreilândia (81’) e Wagnão (90’) Cartão vermelho: Abdoulaye (60’), por acumulação de amarelos Marcadores: Licá (2’), Vouho (45’) e Pedro Ribeiro (47’ gp) Resultado ao intervalo: 1-1

Serginho viu o 9º amarelo e não pode ser opção para Porfírio Amorim nos Açores

tura. A última oportunidade época 2008/2009, elogiou o encontram, porque o que se pertenceu aos serranos, num presidente Rui Silva, uma sente é que fizeram o suficicabeceamento de Rincon que “pessoa seríssima, que mere- ente para subir de divisão e passou muito perto da baliza ce que as gentes da Trofa lhe chegaram a este momento e de Marco. deem tudo, porque dá a alma estão a depender de outros, Apesar do resultado, Tuli- pelo clube”. Mas também não quando já deviam ter feito a Trofense voltou a ter um inípa considerou que o Covilhã deixou de referir que os con- festa há três jogos”, frisou. cio acutilante. Aos 47 minutos, foi superior: “Se tivesse que tornos da sua saída da Trofa Apesar de ter vencido, o Pedro Proença considerou haver um vencedor, era a mi- não foram esclarecidos: “Às Trofense continua no 3º lugar, que Jason travou Nildo na nha equipa por aquilo que fez vezes, nas grandes histórias com menos um ponto que o área e na conversão do case pela atitude que teve”. que ficam para contar, só mais Gil Vicente, que também ventigo máximo, Pedro Ribeiro O técnico afirmou que gos- tarde percebemos quem foi o ceu o Estoril, numa tarde em devolveu a vantagem aos da tou “do espírito” do grupo, vilão e quem é o herói e eu que o Feirense assegurou a Trofa. que “não tem medo de jogar espero que isso venha a ascensão à Primeira Liga. Na resposta dos serranos, em qualquer campo”, nem acontecer futuramente”. Para regressar ao principal Varela teve um papel prepon- mesmo contra “um adversário Com uma jornada para dis- escalão de futebol, a equipa derante ao tirar a bola em poderoso” como o Trofense. putar, Porfírio Amorim tem “fé da Trofa tem que vencer o cima da linha de golo. Tulipa, que foi treinador do no trabalho”. “Vai ser difícil Santa Clara e esperar que o Pouco tempo depois, Licá Trofense quando a equipa recuperar os jogadores da Gil Vicente não vença o já quase fazia auto-golo, en- esteve na Primeira Liga na tristeza profunda em que se despromovido Fátima. quanto do outro lado Abdoulaye viu o segundo cartão amarelo por travar Nildo à entrada da grande área. A equipa de escolas A do Trofense sagrou-se campeã de série a duas jornadas do fim, Reguila entrou dentro de ao assegurar o 14º triunfo consecutivo, desta feita diante do Alfenense por 0-3. A formação campo e quase festejava o da Trofa continua invicta na 2º fase, na qual já leva 99 golos marcados. centésimo golo ao serviço do Já a equipa B venceu o Paredes por 2-0, também na 2ª fase do campeonato, e ascendeu Trofense, mas o poste adiou ao 1º lugar, ultrapassando o adversário na tabela classificativa (33 pontos). a festa. Menos sorte teve a formação C do mesmo escalão, que perdeu com o Gondim Maia por A dez minutos do fim, Bru2-3, mantendo, porém, o 6º lugar, com 16 pontos. no Severino rematou forte, No escalão de infantis 7, a equipa A empatou a zero com o Lagares em mais uma jornada mas Marco agarrou à segundo apuramento de campeão e segurou o 5º posto, com 23 pontos. da. Já Nildo tentou o chapéu, A formação B goleou o Canelas 2010 por 5-0 e ocupa o 7º lugar, com 16 pontos. mas a bola ganhou muita alEm infantis 11, o Trofense foi mais forte que o Tirsense e venceu por 1-2, segurando a vice-liderança, com nove pontos. Na Taça José Bacelar, zona D, a formação A de iniciados do Trofense goleou o Mocidade Sangemil por 8-1 e ocupa o 2º lugar, com nove pontos. A equipa B trofense triunfou diante do Baião por 2-1 e ascendeu ao 5º lugar, com 12 pontos. Em juvenis, o Trofense A venceu o Salgueiros por 3-1 no apuramento de campeão e somou os primeiros pontos, ocupando o 3º e penúltimo lugar. Já a equipa B bateu o Gulpilhares por 2-1 e ocupa o 3º lugar, com seis pontos. C.V.

Escolas A campeões de série

Juniores do Muro goleados

A equipa de juniores da Associação Recreativa Juventude do Muro foi goleada pelo União DCR Bela por 6-0 na antepenúltima jornada da série 2 da 2ª Divisão da Associação de Futebol do Porto. Apesar do desaire, o grupo murense manteve o 7º lugar, somando 53 pontos. Na próxima ronda, a formação recebe o CC Ordem, às 15 horas, no pavilhão desportivo da EB 2/3 de S. Romão do Coronado. C.V.


22 Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Milha Urbana na Trofa a 4 de junho As ruas da Trofa vão transformar-se em pistas de atletismo durante a Milha Urbana 2011. A iniciativa está aberta a todos e o objetivo é promover o desporto. O exercício físico vai ganhar um destaque especial, com a realização da Milha Urbana da Trofa 2011. Esta prova de estrada está marcada para o dia 4 de junho, pelas 17 horas. A Milha Urbana vai decorrer na zona envolvente à Estação da CP da Trofa e dos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro. A prova terá a distância de 1609 metros e podem participar atletas de todas as idades, desde que se encontrem de boa saúde e com preparação física apta para esforços. Esta prova será disputada por séries em função do escalão etário. Assim, pelas 17 horas, terá início a prova dos Benjamins A feminino (nascidos em 2002 e 2003) com uma distância de 600 metros, pelas 17.10 horas serão os Benjamins A masculinos, também com uma distância de 600 metros, pelas 17.20 horas será a prova dos Benjamins B feminino (nascidos em 2000 e 2001), com uma distância de 1200 metros, e os Benjamins B masculinos, 1200 metros terá início às 17.30 horas.

A prova do escalão Infantis feminino (nascidos em 1998 e 1999) terá início às 17.40 horas com uma distância de 1609 metros e os infantis masculinos, também com uma distância de 1609 metros, terá início às 17.50 horas. A prova dos iniciados femininos (nascidos em 1996 e 1997) tem início às 18 horas e os iniciados masculinos começa às 18.10, ambos com uma distância de 1609 metros. Os participantes do escalão juvenis feminino (nascidos em 1994 e 1995) começarão a prova à 18.20 horas e os juvenis masculinos dez minutos depois, percorrendo uma distância de 1609 metros. Para as 18.40 horas está marcada a Corrida dos Pequenotes, com uma distância de 600 metros, destinada exclusivamente aos alunos das escolas do 1º ciclo do concelho. A Milha Urbana continua pelas 18.50 horas com a prova dos veteranos M40 masculinos (40 a 44 anos). Às 19 horas será a vez dos Veteranos M45 masculinos (45 a 49 anos), seguindo-se a prova dos Veteranos M50 masculinos (+ 50), às 19.10 horas. Todos estes escalões devem fazer um percurso de 1609 metros. Às 19.20 horas, a prova de estrada fica reservada para as atletas femininas juniores, seniores e veteranas F40,

enquanto, às 19.30 horas, será a vez dos juniores masculinos. A Milha Urbana termina com a prova dos seniores masculinos pelas 19.40 horas. A classificação será feita individualmente por escalão e sexo e coletivamente nos escalões Benjamins A e B, Infantis, Iniciados e Juvenis. Serão também atribuídos troféus aos três primeiros classificados e um prémio de presença a todos os atletas que terminem a prova. Os interessados em participar devem fazer a sua inscrição, até ao dia 31 de maio, via carta, para Desportave – Eventos Desportivos, Rua Ferreira de Lemos, 363, 4780468 Santo Tirso, pelo fax 252 857 147 ou através do email atletismo@desportave.pt. As inscrições são gratuitas para os atletas dos escalões Benjamins, Infantis, Iniciados e Juvenis. Para os atletas dos escalões Juniores, Seniores e Veteranos a inscrição tem o custo de dois euros. A Milha Urbana conta com a colaboração da Associação Cultural e Recreativa de Vigorosa e do Ginásio da Trofa. Simultaneamente à Milha Urbana da Trofa, vão decorrer no Parque Dr. Lima Carneiro rastreios, demonstrações desportivas, atividades lúdico-desportivas e caminhadas. Esta iniciativa surge integrada no projeto de dinami-

Cicloturistas trofenses rumaram a Fátima

O Santuário de Fátima foi o destino da peregrinação do Clube de Cicloturismo da Trofa. A 11 de maio, 11 cicloturistas partiram às seis horas em direção ao Porto, sempre à beira mar até Espinho. Já nessa cidade, seguiram a Estrada Nacional 109 até Ílhavo, onde fizeram a primeira paragem, antes de seguirem para a Figueira da Foz, onde pararam para almoço. Cerca de 200 quilómetros depois, e já com algumas dificuldades devido aos 34 graus que se faziam sentir, o grupo continuou a pedalar até chegar ao Santuário de Fátima, cerca das 15 horas. R.M. 11 cicloturistas viajaram até Fátima

Atletismo é mote para promoção do desporto e da saúde

zação e requalificação urbana dos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro, abrangida pela Candidatura ao Programa de Ação (PRU/2/2008) – Grandes Centros, no âmbito do instru-

mento de Política “Parcerias e Regeneração Urbana”, inscrito no Eixo IV – Qualificação do Sistema Urbano do Programa Operacional Regional do Norte. R.M.

Serginhorepresenta Seleção Nacional em Toulon Serginho é um dos convocados da Seleção Nacional de sub-20 para o Torneio de Toulon. O avançado do Trofense ganhou, novamente a confiança do selecionador Ilídio Vale e compõe a comitiva de 22 atletas que têm o primeiro jogo marcado para o dia 1 de junho frente à Colômbia. O segundo encontro é diante da Itália e o terceiro da fase inicial será feito contra a Costa do Marfim. Apenas dez dos 22 convocados participaram ao longo da última época na principal divisão do futebol nacional. Rodolfo Lourenço (Tourizense) e Thierry Moutinho (Servette) são as duas grandes surpresas no lote de convocados. Noutro plano, Varela e Gegé foram convocados para representar a Seleção de Cabo Verde, no dia 5 de junho, num jogo frente à Libéria, a contar para o Torneio de Qualificação para a 28ª Taça das Nações Africanas Gabão/Guiné Equatorial 2012. C.V.


O Notícias da Trofa| 26 de maio de 2011

www.onoticiasdatrofa.pt

Ginásio da Trofa soma mais um título Ginásio da Trofa e Vigorosa participaram no Campeonato Regional de Juvenis, que se realizou na Póvoa de Varzim no fim de semana. Elsa Maia voltou a somar mais um título como atleta do Ginásio da Trofa. A atleta, com idade de iniciada, participou no escalão de juvenis no Campeonato Regional do escalão, na pista da Póvoa de Varzim e venceu nos 300 metros planos, com o tempo de 42 segundos e 33 centésimos. Este resultado dá-lhe a oportunidade de participar nos campeonatos nacionais. Andreia Rodrigues, Ana Carvalho, Ana Ribeiro, João Rocha e Tiago Moreira também participaram na prova de 300 metros, obtendo bons resultados. João Ferreira participou nos 1500 metros e conseguiu o 6º lugar, com o tempo de 4 minutos e 30 segundos, melhorando a sua marca mesmo com o vento desfavorável. Já a Associação Cultural e Recreativa de Vigorosa conseguiu duas medalhas com o atleta Vítor Maia, que foi 3º classificado nos cem metros e

no salto em comprimento. Sandro Nogueira conseguiu o 12º e o 11º lugar nas mesmas modalidades, enquanto Sérgio Silva alcançou o 13º e o 15º posto. No feminino, Ana Oliveira foi 9ª classificada no salto em comprimento. Por equipas, a Vigorosa alcançou o 12º lugar. A associação também participou no Meeting Jovem de Matosinhos, iniciativa destinada a atletas benjamins e infantis e composta por quatro provas (salto em comprimento, lançamento do peso, velocidade e resistência). Alice Oliveira destacou-se ao vencer no salto em comprimento, enquanto Ana Lo-pes conseguiu o 2º lugar nos 50 metros. No somatório das provas, o benjamin Paulo Ferreira terminou em 11º lugar. Já Alice Oliveira foi 4ª classificada, logo seguida por Ana Lopes. Patrícia Moreira e Jéssica Faria terminaram no 8º e 13º posto, respetivamente. Em infantis, Sara Faria alcançou o 10º lugar e Fátima Maia o 46º. Alexandre Sá foi 8º classificado, Vítor Martins 10º e André Barbosa 14º. Por equipas, a Vigorosa conseguiu o 5º lugar.

Torneio de Primavera Iniciados Masculinos Prova extra Guidões 4-0 Alvarelhos Finzes 8-0 ARJ Muro Juvenis Masculinos Prova extra ARJ Muro 2-2 Alvarelhos (7-6 gp) AMUB 5-3 Coronado Juniores Masculinos 7ª jornada AMUB 5-2 CR Bougado Abelheira 3-3 Guidões Folgaram: Vigorosa e Coronado Seniores Femininos Série dos primeiros Alvarelhos 2-0 Coronado Sporting Trofa 0-1 Vigorosa Escalonamento Final CRB 1-2 Benfica Trofa (5º e 6º)

Guidões 4-1 CA Bairros (7º e 8º) Paradela 3-2 Def. Barca (9º e 10º) ARJ Muro 4-2 Colégio Trofa (11º e 12º) Veteranos Masculinos Escalonamento final Alvarelhos (adi.) Vigorosa (5º e 6º) Coronado 2-3 Finzes (7º e 8º) Def. Barca 7-0 Guidões (9º e 10º)

* O Torneio de Primavera é uma prova de futsal que ocupa o lugar deixado vago pelos campeonatos amadores do concelho da Trofa, que foram suspensos em dezembro.

Desporto 23

Escola Geração Benfica viajou até ao Estádio da Luz

Craques viram estreia do voo da nova águia Pequenos e graúdos rumaram bem cedo a Lisboa para participar em mais uma atividade promovida pelas escolas do Benfica, desta feita o 7º Encontro Nacional da rede de escolas dos “encarnados” que teve como palco o relvado do Estádio da Luz. Num dia repleto de alegria e cheio de golos, os jovens atletas tiveram a oportunidade de pisar o grande palco das águias, numa tarde que fica também marcada pelo primeiro voo oficial da nova águia do Benfica. Nesta atividade participaram cerca de 200 atletas acompanhados pelos pais, familiares e amigos num dia que ficará marcado na memória das crianças. Elias Pinto, coordenador técnico responsável pelo pro-

jeto no Norte, realçou a importância de aproximar os atletas do clube. “Esta atividade tem um grande impacto junto dos mais pequenos, pois viver um dia no relvado da Luz é marcante para qualquer criança. Aproximarmos os atletas das escolas mais distantes do nosso estádio, que só estão habituados a ver na televisão, é sem dúvida motivo de muita alegria para eles e para toda a nossa estrutura”, referiu. Em relação ao futuro, que passa por federar equipas, Elias Pinto mostra-se confiante: “Temos vindo a trabalhar segundo a nossa metodologia durante toda a época e os níveis dos nossos praticantes têm aumentado de uma forma satisfatória. Somos uma escola de futebol que, para além de ter o dever de formar atle-

tas de elevada competência, tem também um papel social muito ativo. Federar equipas é um processo natural tendo em conta um dos objetivos definidos pelo Benfica, que passam pela prática desportiva, ocupação dos tempos livres e o talento na captação de novos jogadores de futebol” concluiu. O Benfica promove treinos de captação para as equipas federadas durante o mês de junho nas cidades da Trofa, Famalicão, Braga e Chaves. Os “encarnados” entram de férias apenas no mês de agosto, pois até lá terão ainda a oportunidade de participar no primeiro campo de férias organizado pelo clube no Norte do País.


24 Desporto

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Passeio de Cicloturismo para descobrir concelho “Praticar exercício físico ao ar livre, promover o concelho

A participação é gratuita e para maiores de 14 anos.

turisticamente e proporcionar

Os interessados podem

um dia diferente aos aprecia-

fazer a sua inscrição até ao

dores de BTT” são alguns dos

dia 26 de maio, na Divisão de

objetivos da autarquia trofen-

Desporto e Juventude da Câ-

se com a realização de um

mara Municipal da Trofa, ou

passeio de cicloturismo.

no próprio dia, a partir das

A atividade está agendada

15.30 horas. Todos os parti-

para sábado, 28 de maio, com

cipantes têm direito ao segu-

partida às 16 horas do Parque

ro desportivo e a um reforço

Nossa Senhora das Dores.

alimentar.

Os amantes deste despor-

Esta iniciativa conta com a

to em duas rodas poderão

colaboração do Clube de

optar entre um percurso de

Cicloturismo da Trofa, da As-

dificuldade baixa, com cerca

sociação de Cicloturismo Uni-

de 15 quilómetros, ou outro de

dos da Trofa, da União de

dificuldade média, em que te-

Cicloturismo do Coronado e

rão de percorrer 30 quilóme-

do grupo Bikeass. R.M.

tros.

De bicicleta à descoberta do concelho

Futuro da AR Paradela pode ficar decidido esta sexta-feira A próxima sessão da Assembleia-geral da AR Paradela pode ditar o futuro da coletividade. Se não surgir nenhuma lista, os associados podem escolher terminar com a associação. O futuro da Associação Recreativa de Paradela continua a ser uma

Amadeu Pinheiro confiante no futuro

incógnita. Depois de José Ferreira ter anunciado que não se recandidataria ao cargo de presidente da direção, não surgiu ninguém com vontade de continuar o trabalho. Está agendada para esta sexta-feira, 27 de maio, nova sessão da Assembleia-geral, e segundo o presidente, Amadeu Castro Pinheiro, “ainda não surgiu nenhuma lista” para eleição. No entanto, o responsável garante que “está tudo a correr bem”. “Ainda não está nada definido, mas está-se a fazer tudo por tudo para que haja uma lista e estou convencido que vai surgir (um novo grupo de trabalho)”, acrescentou. Amadeu Castro Pinheiro não quis adiantar mais nada, mas afiançou que a sua convicção “é sustentada”. A assembleia-geral está marcada para as 21.30 horas e nesta sessão pode ficar resolvido o futuro da coletividade de Paradela. Na eventualidade de não surgir nenhuma lista a eleição, os associados podem decidir convocar nova assembleia ou optar pelo encerramento da associação. R.M.


O Notícias da Trofa| 26 de maio de 2011

Atualidade 25

www.onoticiasdatrofa.pt

O Notícias da Trofa_ 26/05/2011 _ n.º 323_ 2ª Publicação

Serviço de Finanças da Trofa-4219

Anúncio VENDA E CONVOCAÇÃO DE CREDORES

N.º da Venda: 4219.2010.84 – Prédio urbano: Prédio em Prop. Total sem Andares nem Div. Susc. De Utilização Independente destinado a habitação, constituído por casa de rés do chão, andar e logradouro, com área coberta de 129 m2 e área descoberta de 200 m2, confronta a Norte, Nascente e Sul com herdeiros de Joaquim da Costa Moreira e a Poente com caminho público, sito em Lugar de Mosteirô, S. Martinho de Bougado, Trofa, inscrito na matriz predial urbana n.º 4379 do Serv. Finanças TROFA – [4219] e Processos de execução fiscal n.º 4219200901001981 e aps. e n.º 4219200901014528 e aps. Teor do Edital: José Fernando Matos, Chefe de Finanças do Serviço de Finanças TROFA4219, sito em RUA DA SAUDADE N. 51, TROFA, faz saber que irá proceder à venda por meio de propostas em carta fechada, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), do bem acima melhor identificado, penhorado ao executado infra indicado, para pagamento de divida constante em processo(s) de execução fiscal. É fiel depositário(a) o(a) Sr(a) MARIA DE FÁTIMA DIAS MOREIRA DOS SANTOS, residente em TROFA, que deverá mostrar aquele bem a qualquer potencial interessado (249.º/6 CPPT), entre as 09:30 horas do dia 2011-0526 e as 18:30 horas do dia 2011-07-14. O valor base da venda (250.º CPPT) é de • 55.804,00. As propostas deverão ser enviadas via Internet, mediante acesso ao “Portal das Finanças”, em www.portaldasfinancas.gov.pt na opção “Venda de bens penhorados” ou entregues neste Serviço de Finanças, em carta fechada dirigida ao Chefe do Serviço de Finanças, mencionando o número da venda no envelope e na respectiva proposta, indicando nesta última, nome, morada e número de identificação fiscal do proponente. O prazo para a recepção de propostas termina às 10:30 horas do dia 2011-07-15 procedendo-se à sua abertura pelas 10:30 horas do dia 2011-07-15, na presença do Chefe do Serviço de Finanças (253.º/a CPPT). Não serão consideradas as propostas de valor inferior ao valor base da venda (250.º/c CPPT). Se o preço mais elevado, com limite mínimo do valor base para venda, for oferecido por mais de um proponente, abre-se licitação entre eles, salvo se declararem que pretendem adquirir o(s) bem(ns) em compropriedade (253.º/ b CPPT). Estando presente só um dos proponentes do maior preço, pode esse cobrir a proposta dos outros, caso contrário proceder-se-á a sorteio (253.º/ c CPPT). A totalidade do preço deverá ser depositada, à ordem do órgão de execução fiscal, no prazo de15 dias, contados do termo do prazo de entrega das propostas, mediante guia a solicitar junto do órgão de execução fiscal, sob pena das sanções previstas na lei do processo civil (256.º/e CPPT e 898.º Código de Processo Civil – CPC). No caso do montante superior a 500 unidades de conta, e mediante requerimento fundamentado, entregue no prazo de 5 dias, contados do termo do prazo de entrega de propostas, poderá ser autorizado o depósito, no prazo mencionado no parágrafo anterior, de apenas a uma parte do preço, não inferior a um terço, e o restante em até 8 meses (256.º/f CPPT). A venda pode ainda estar sujeita ao pagamento dos impostos que se mostrem devidos, nomeadamente o imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis, o Imposto do Selo, o Imposto Sobre o Valor Acrescentado ou outros. Mais, correm anúncios e éditos de 20 dias (239º/2 e 242º/1 CPPT), contados da 2ª publicação (242º/2), citando os credores desconhecidos e os sucessores dos credores preferentes para reclamarem, no prazo de 15 dias, contados da data da citação, o pagamento dos seus créditos que gozem de garantia real, sobre o bem penhorado acima indicado (240º/CPPT). Identificação do Executado: N.º de Processo de Execução Fiscal: 4219200901001981 (e apensos) NIF/NIPC: 181310112 Nome: MARIA DE FATIMA DIAS MOREIRA DOS SANTOS Morada: AV DE MOSTEIRO N 617 – MOSTEIRO - TROFA O Chefe de Finanças, R.S. José Fernando Matos Despacho 5/2011, DF Porto

Cinema feito pelos mais novos Clube de Cinema promove concurso para estudantes do Ensino Secundário. Iniciativa está aberta a jovens de todo o país. Os alunos do Ensino Secundário de todo o país vão ter a oportunidade de mostrar o seu talento para a sétima arte. Até 31 de agosto, os interessados podem concorrer à 5ª edição do Concurso de Vídeo Escolar 8 e Meio, organizado pelo Clube de Cinema 8 e Meio da Escola Secundária Eça de Queirós da Póvoa de Varzim. Os participantes podem concorrer em várias categorias. Na Categoria Geral, o primeiro lugar vai receber um prémio de 500 euros, enquanto o segundo recebe 250 euros. Os mesmos prémios vão ganhar os vencedores na Categoria de Animação. Vai existir ainda um Prémio do Público, votado pelos espectadores presentes na Ses-

são de Encerramento. Para avaliar os trabalhos, será constituído um júri de três elementos, composto por personalidades com trabalho de mérito realizado na área do cinema ou relacionadas com esta arte. A sessão de encerramento, que vai incluir a mostra de filmes e entrega de prémios, decorrerá no mês de outubro, na Póvoa de Varzim. Os interessados deverão consultar o regulamento do concurso e aceder à ficha de inscrição em www.8e meio.net. Este ano, o Clube de Cinema 8 e Meio espera que os “estudantes do Ensino Secundário português mantenham o entusiasmo verificado nas últimas edições, demonstrando o seu talento, encantando o público, e escrevendo a história de um evento que este ano comemora cinco anos”. R.M. PUB

Câmara Municipal da Trofa

AVISO Exercício do Voto Antecipado nos termos do artigo 79º-B, da Lei Eleitoral da Assembleia da República, nº 14/79, de 16 de Maio JOSÉ MAGALHÃES MOREIRA, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Trofa, com competências delegadas pela Senhora Presidente, por Despacho nº 26/P/2011, de 28 de Abril, faz público, que no próximo dia 28 e 29 de Maio de 2011, entre as 14.00 horas e 17.00 horas, se encontra aberto o Município da Trofa, sito no Edifício Nova Trofa (Polo II), lugar das Pateiras, freguesia de Santiago de Bougado, nesta cidade da Trofa, para o Exercício do Voto Antecipado nos termos da lei. Trofa, 24 de Maio de 2011 O Vice-Presidente da Câmara Municipal (com competências delegadas por Despacho nº 26/P/2011, de 28 de Abril) Dr. José Magalhães Moreira


26 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Necrologia Ribeirão Ventura de Azevedo Pereira Faleceu no dia 13 de maio, com 85 anos. Solteiro

Amélia Ferreira de Azevedo Faleceu no dia 19 de maio, com 93 anos. Viúva do Sr. José de Araújo Rodrigues

Funerais realizados por Funerária Joana Alexandra Gomes da Silva Ribeirense, Paiva e Irmão, Lda. Faleceu no dia 16 de maio, com 23 anos. Filha de Domingos Soares da S. Martinho de Bougado Silva e Maria Arminda dos Santos GoMaria Goretti Moreira da Silva Cabral mes Faleceu no dia 17 de maio, com 55 anos. Casada com Carlos Alberto Maria Arlete Dias Moreira Lopes Cabral Faleceu no dia 15 de maio, com 79 anos. Viúva de Celestino Moreira da José Rodrigues Pinheiro Costa Faleceu no dia 20 de maio, com 78 anos. Casado com Maria Cândida da Felisbina da Silva Matos Costa Rodrigues Faleceu no dia 17 de maio, com 75 anos. Viúva de António da Silva PeMaria Brilhantina da Silva Campos reira Dias Faleceu no dia 20 de maio, com 65 anos. Viúva de Avelino de Oliveira NeManuel Francisco Varelas Sales ves Caseiro Faleceu no dia 19 de maio, com 68 Maria Olívia da Silva Pinheiro anos. Marido de Maria da Conceição Faleceu no dia 20 de maio, com 74 Azevedo Couto anos Viúva de Albano Mesquita da Silva Fernando Rui Reis Gonçalves Faleceu no dia 22 de maio, com 45 Santiago de Bougado anos. Marido de Cecília Maria OliveiManoel Pires Garcia ra Carneiro Faleceu no dia 18 de maio, com 80 anos. Viúvo de Aurizia Fernandes Lousado Igrejas Maria Celeste Silva e Sá Faleceu no dia 15 de maio, com 74 Funerais realizados por Agência anos Funerária Trofense, Lda. Gerência de João Silva Viúva do Sr. José da Silva Campos

Ambiente em debate A Resinorte e Câmara de Vila Nova de Famalicão vão promover mais um Encontro de Ambiente. O objetivo é mostrar a importância da “Prevenção de Resíduos para um Futuro Sustentável”. A “Prevenção de Resíduos para um Futuro Sustentável” vai ser o mote para mais uma edição dos “Encontros de Ambiente”. A Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão, vai acolher esta iniciativa organizada pela Resinorte e pela autarquia famalicense, na sexta-feira, 3 de junho. Esta é já a quarta edição do evento e início marcado às 9.30 horas e vai contar com a intervenção de Armindo Costa, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, José Santos, vereador do Departamento de Ambiente e Obras Municipais, Rui Nobre Gonçalves, presidente da Resinorte, Jorge Moreira da Silva, da ONU (Organização das Nações Unidas) e ainda Lourdes Carreira, da Agência Portuguesa do Ambiente. Durante o encontro existirão dois espaços para debate e troca de ideias com especialistas da área ambiental. No final, os participantes vão ter a possibilidade de visitar a “Versus Car”, em exposição no Polo do Ave da empresa, em Vila Nova de Famalicão. “Esta exposição integra-se no Roadshow Resíduos em Movimento – Uma Viagem Virtual, que tem como principal objetivo informar e sensibilizar a população para a problemática dos resíduos, numa sociedade em que a sua produção é cada vez mais assustadora”, explicou fonte da organização. Duas viaturas, designadas por “Versus TIR” e“Versus Car”, equipadas com tecnologia e software inovador, vão estar patentes nos polos da Resinorte e vão percorrer os municípios e as escolas da área de concessão da empresa até 2 de julho A iniciativa é de entrada livre, mas sujeita a inscrição obrigatória através do email encontrosdeambi ente@vilanovadefamalicao.org. A Resinorte é a entidade responsável pela exploração e gestão do Sistema Multi-municipal de Triagem, Recolha, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Norte Central, e encontra-se estruturada em quatro Polos: Alto Tâmega, Baixo Tâmega, Vale do Ave e Vale do Douro. R.M.


O Notícias da Trofa| 26 de maio de 2011

Opinião 27

www.onoticiasdatrofa.pt

Correio do Leitor Campanha de apoio SOU TROFENSE

Presidente e Treinador têm que continuar... Numa semana em que o Trofense está entre o céu e o purgatório, pairam na mente dos trofenses muitas dúvidas e inquietações. Independentemente do que acontecer na última jornada da Liga Orangina, o CDT fez uma época de muita qualidade e todos os Trofenses podem sentir orgulho na sua equipa. Desde a qualidade do futebol que praticamos, até ao comportamento do grupo de trabalho, fomos um clube que se fez respeitar em todos os estádios onde entrou. E, se compararmos com clubes que têm mais responsabilidades no futebol português e que mais investiram para subir, casos de Leixões, Aves, Estoril, Belenenses, Sta Clara, etc., então ainda mais orgulho e mais elogios temos que dar ao grupo de trabalho do Trofense. Ninguém se lembra de uma época em que a equipa praticou um futebol de tanta qualidade como esta época. Houve jogos em que a equipa esteve brilhante. Com o orçamento mais baixo de sempre desde que chegamos às competições profissionais. Com o plantel mais jovem dos últimos anos. Quando tivemos jogadores em várias seleções? Nunca. Tivemos esta época, João Dias, Gégé, Varela, Nikiema, Ouattara, Serginho. Não se apostava num jovem da nossa formação e houve a coragem de apostar esta época no Serginho. Há quanto tempo não tínhamos jovens com a qualidade do Serginho, Nildo, Moreilândia, Gégé, Santos, João Dias, etc.? Até os mais velhos, Tiago e Zé Manel, mostraram uma ambição própria dos mais jovens. Já fizemos mais golos do que na época da subida e estamos na iminência de fazer mais pontos. Que nos faltou para já termos subido? Sem dúvida que estamos a pagar pelos erros dos Senhores Elmano Santos, Carlos Xistra e Hugo Miguel. Qualquer sócio verifica que o clube está cada vez mais profissional e estruturado. Qualquer adepto sente-se encantado pela qualidade superior do futebol da nossa equipa. Ou seja, o clube está definitivamente no caminho certo. Nota-se que há uma política desportiva correta e que vai dar os seus frutos. Deixamos de ser um clube cemitério de jogadores em fim de carreira, sem valor no mercado e que vinham ao Trofense para acrescentar às suas reformas. Estamos muito perto de nos tornarmos um clube da I Liga para muitos e bons anos. Por estas e muitas outras razões, mas sobretudo pela razão maior que é a Trofa e os Trofenses, o Dr. Rui Silva, tem que continuar como Presidente e o Prof. Porfírio Amorim tem que continuar como Treinador. Um é o melhor Presidente de sempre, o outro é um Treinador como há muitos anos o Trofense não tinha. Muito mais que subir esta época, o Trofense não pode deixar de crescer e cair num perigoso vazio que poderia fazer regressar o clube às divisões mais baixas. Estamos no caminho certo. Com vocês, os trofenses sabem que não faltarão épocas para subir à I Liga. Por favor, fiquem... pelos Trofenses! Blog Sou Trofense

Atualize a sua assinatura Telf. 252 414 714 Rua Aldeias de Cima, 280 Trofa-Velha (Junto ao Continente e ao Pingo Doce)

“...Eles comem tudo e não deixam nada” “Vampiros” de Zeca Afonso O Povo é soberano. Escolherá no próximo dia 5 de junho a política a implementar nos próximos anos. Cabe-nos respeitar essa decisão no cumprimento rigoroso do imperativo democrático. Não significa isto que a opção venha a ser correta. Os eleitores também se enganam ou são enganados. Caso assim não fosse, não estaríamos no ponto em que nos encontramos. Parece, no entanto, haver apenas dois caminhos a escolher. O prescrito pela dita Troika do FMI e da CE, religiosamente seguido pela Troika nacional. Será pois indiferente para o eleitor votar PS, PSD ou CDS. O resultado será sempre o mesmo. Pelo que se estes partidos tiverem a maioria, por muitas desavenças que finjam ter, os portugueses terão, entre muitas, algumas destas medidas: redução da duração máxima do subsídio de desemprego para 18 meses, com diminuição do seu valor após seis meses; corte nas contribuições das empresas para a Segurança Social, reduzindo a taxa social única, levando à descapitalização da Segurança Social; agravamento do IVA; aumento do IRS por via da redução/eliminação de deduções fiscais (saúde, educação, habitação), incluindo o agravamento da tributação das reformas e pensões; facilitação e embaratecimento dos despedimentos, reduzindo a indemnização paga pelo patronato de 30 para dez dias (por ano de trabalho) e alargando as possibilidades de despedimento por «justa causa»; diminuição real de todas as pensões e reformas durante três anos, incluindo as pensões mínimas, e corte das pensões e reformas superiores a 1500 euros; eliminação das isenções de IMI nos primeiros anos após a compra da casa; aumento dos preços da energia elétrica e do gás, por via da sua liberalização e do agravamento do IVA e da criação de um novo imposto especial sobre o consumo de energia elétrica; agravamento significativo das taxas moderadoras, diminuição das comparticipações dos medicamentos; encerramento e concentração de serviços (hospitais, centros de saúde, escolas, tribunais, finanças e outros serviços da administração central e regional); congelamento durante três anos dos salários dos trabalhadores da administração pública; redução de dezenas de milhares de postos de trabalho na administração pública; privatização da participação do Estado na EDP, da REN e da TAP; alienação dos direitos especiais do Estado (golden shares) em empresas estratégicas como a PT; privatização da Caixa Geral de Depósitos no seu ramo segurador (mais de 30% da atividade financeira do grupo); ofensiva contra o setor público de transportes de passageiros e mercadorias, designadamente com a privatização da ANA, CP Carga, linhas ferroviárias suburbanas, gestão portuária, etc.; Além disso a Merkel já veio dizer que os portugueses devem ter menos dias de férias. A Troika portuguesa vem dizer que não, mas vai anunciando a necessidade da uniformização fiscal e legal. Mas porque será que não fala da harmonização salarial e das pensões? Em troca vêm os 78 mil milhões de euros do «empréstimo». 12 mil milhões de euros vão direitinhos para a Banca para aumentos de capital, sustentando a sua solvabilidade e liquidez. Mas os apoios à banca não se ficam por aqui. Apesar de não fazer parte deste pacote financeiro, o Estado irá disponibilizar 35 mil milhões de euros em garantias aos empréstimos que a banca precisar de realizar, baixando assim o juro que a mesma banca terá que suportar. No caso destas garantias serem acionadas por incumprimento da banca, este montante entrará imediatamente na dívida pública, agravando ainda mais o endividamento. Cerca de 55 mil milhões servirão para pagar o montante de dívida que vence durante este período e os juros respetivos. Ou seja, a troika PS/PSD/CDS decidiu aceitar endividar ainda mais o Estado Português para garantir a amortização da dívida e o pagamento dos juros aos setores financeiros detentores de dívida pública portuguesa, muitos dos mesmos que especularam e conduziram a taxa de juro da mesma dívida acima dos 12%. Com a taxa de juros dos «nossos amigos» de 5,7%, no final dos sete anos e meio previstos para o pagamento do empréstimo, Portugal deverá ter pago um total de juros superior a 30 mil milhões de euros. Ou seja, ao endividamento para pagar dívidas, Portugal somará um novo encargo ao montante do empréstimo num valor que representa cerca de 40% deste. Sabendo nós que nada do empréstimo servirá para investir no tecido produtivo, na agricultura ou nas pescas, sabendo nós da situação de recessão em que se encontra o país e que assim continuará, com o consequente aumento do desemprego, sabendo nós que as receitas do mesmo tipo impostas na Grécia e na Irlanda não deram resultado, não restarão dúvidas que este caminho e o voto no PS, PSD e CDS será um erro que comprometerá o futuro de Portugal e dos Portugueses e fará do nosso país o mais pobre da Europa. O caminho alternativo a seguir, e que parece que começa a ganhar mais seguidores até de outros quadrantes políticos e ideológicos, é o da renegociação da dívida proposta pela Esquerda, nomeadamente pela CDU, com novos prazos e novas taxas de juro, por forma a permitir o investimento e crescimento económico na agricultura, nas pescas e na indústria. Caso contrário continuaremos na dependência da especulação e agiotagem dos «mercados» e estes, já sabemos, «comem tudo e não deixam nada» Guidões, 21 de maio de 2011


28 Atualidade

www.onoticiasdatrofa.pt

26 de maio de 2011

|O Notícias da Trofa

Aquaplace promove saúde com caminhada Rita Maia rita@onoticiasdatrofa.pt

A Academia Municipal da Trofa promove até ao final do mês de maio várias atividades de promoção da saúde e do bem-estar. A terminar decorre uma caminhada pelas ruas de S. Martinho de Bougado. A ideia surgiu de “forma natural”, afinal a Aquaplace – Academia Municipal da Trofa é um “espaço de prática desportiva direcionada para a saúde e o bem-estar”. Assim, todos os domingos do mês de maio foram aproveitados para desenvolver atividades desportivas dentro e fora das portas da Academia. Maio, mês do coração, ficou marcado por uma Mega Aula de Pilates, um Treino Militar, atividade inédita que decorreu nos jardins da Aquaplace, e uma Mega Aula de Yoga. Todas estas modalidades podem ser um aliado importante no combate às doenças cardiovasculares. “A adesão foi fantástica,

Aula de Yoga foi uma das atividades realizadas em maio

quer por parte dos utentes, quer por parte da população em geral, esgotando as aulas previstas, num sinal claro de que a prática desportiva regular começa a ser, cada vez mais, uma preocupação da população em geral”, garantiu Artur Costa, diretor da Aquaplace. O balanço deste mês dedicado à saúde é, portan-

to, “muito positivo”: “Estamos felizes por poder contribuir para esta mudança de mentalidade da população trofense”, reiterou o responsável. O mês do coração vai encerrar com a realização de vários rastreios de saúde e uma caminhada pelas ruas de S. Martinho de Bougado. No domingo, dia 29 de

maio, a Academia Municipal da Trofa promove, nas suas instalações, entre as 9 e as 12 horas, rastreios a fatores de risco para prevenção das doenças cardiovasculares, como a medição da tensão arterial, peso, perímetros (índice de massa corporal), frequência cardíaca e índice de massa gorda. Estes exames

são gratuitos, tal como todas as atividades, e estão abertos a todos os interessados. A caminhada começa e termina na Aquaplace, com a concentração marcada para as 9.30 horas, num percurso marcado pela “interação com a natureza e o Rio Ave, passando por vários caminhos municipais da freguesia de São Martinho de Bougado, num total de cerca de oito quilómetros”. A caminhada tem um grau de dificuldade médio/baixo, para que possa ser acessível à maioria da população. Esta caminhada conta com a colaboração da ADAPTA (Associação de Defesa do Ambiente e do Património da Trofa). Artur Costa deixou o “convite a todos os interessados para aderirem a esta iniciativa”. “Todos são bem-vindos às nossas iniciativas e a presença massiva tem, para nós, um significado de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em prol da melhoria da qualidade de vida da população trofense”, acrescentou.

XXL Refill

Uma referência na reciclagem dos consumíveis informáticos XXL Refill abriu uma área comercial no Muro. Marca aposta na qualidade do serviço dos consumíveis de impressão reciclados a preços competitivos. Ser uma alternativa de qualidade para os consumíveis reciclados é o objetivo da XXL Refill, que abriu uma área comercial na loja Nortecla, no Muro. Apostando num conceito de franchising, a XXL Refill assume-se como uma das referências no ramo da reciclagem de consumíveis informáticos. No Muro, a marca pretende ir de encontro às necessidades dos clientes, que “se queixavam da falta de qualidade dos consumíveis reciclados”, explicou o gerente Hugo Soares.

À satisfação dos compradores, a XXL Refill também não esquece o facto de, ao reciclar estes componentes informáticos, também “se está a preservar o meio ambiente”. Esta área comercial recicla todo o tipo de produtos e neste período inicial oferece dez por cento de desconto, para que “todos possam testar a qualidade do serviço”. “Nós reciclamos todo o tipo de produtos, quer toners, quer tinteiros. Os últimos são reciclados na hora e o cliente espera cerca de 15 a 20 minutos para os levar. Já com os toners, o processo é mais moroso. Podemos ter em stock, caso contrário poderá demorar 24 horas”, afirmou Hugo Soares. Na XXL Refill pode reciclar os tinteiros “a partir de 5,94

Hugo Soares é o gerente da área comercial instalada na loja Nortecla

euros” e os toners “a partir de 30 euros”. A marca foi criada em 2007 com o objetivo de criar uma rede de lojas a nível nacional

e internacional, que ofereça aos clientes, “consumíveis de impressão reciclados com preços competitivos e de qualidade superior”. A XXL Refill está

espalhada de norte a sul do país e ainda está presente na Alemanha e Cabo Verde. Na Trofa, esta é a primeira área comercial da marca.


Edição 323