Page 1

Global Leaders for Young Children-Reggio Emilia,2010


O Encontro dos Global Leaders Missão: • melhorar as condições de vida de crianças pequenas ao redor do mundo, provendo oportunidades para o desenvolvimento de lideranças nas áreas que possam ser efetivamente agentes de mudança e mobilizadores pela qualidade dos serviços de desenvolvimento infantil em seus países


Um encontro em Reggio Emilia • Encontro de opção política e uma concepção filosófica de educação. O resultado é uma indicação da força de convergência de grupos educacionais e políticos.


Uma cidade, muitas crianças Memória de uma história presente • Pós-guerra 1945-1963: Utopia do Renascimento investir no cuidado e na educação das crianças. Papel das mulheres. • 1963: O começo da história Com esforço enorme, muita paixão e na ausência de uma lei nacional, o município abre suas primeiras pré-escolas. A relação entre o movimento feminino e política municipal se consolida.


Uma cidade, muitas crianças Memória de uma história presente •

Anos 70, anos de crescimento:

expansão da pré-escola e estabelecimento de creches, com fortes laços entre a política municipal e a pedagogia. Uma época de muita riqueza cultural, com escolhas organizacionais inovadoras. Resultado de três forças: a extraordinária mobilização dos movimentos feministas, as intuições de Loris Malaguzzi e a atividade da Prefeitura. “...A experiência nasceu internacional acima de tudo nas suas

aspirações. Pensar em larga escala, pensar grande, pensar em nós não apenas em termos pedagógicos mas também como uma experiência cultural, um lugar de produção de cultura, um lugar de ação política-local, nacional e internacional. Desde o início nós sentimos a responsabilidade de que cada gesto, cada escolha feita nesta cidade teria implicações e conseqüências para outras escolhas e outros gestos que seriam ou não feitos em outras partes do mundo.”

Carla Rinaldi


Anos 70, anos de crescimento • Conferencia Nacional: Experiências para uma Escola Nova para a Primeira Infância. • Seminários para a experimentação e desenvolvimento das idéias para o livro de Gianni Rodari: Gramática da Fantasia. • Conferencia Nacional: A Criança como Sujeito e Fonte de Direitos na Família e na Sociedade.


Uma cidade, muitas crianças

Memória de uma história presente •

1980: Se os olhos pulam o muro: O alcance internacional da experiência educacional. Dificuldades econômicas e o risco de fechar escolas. Constituição do Grupo Nacional de Creches: organização independente formada por estudiosos e trabalhadores da educação. Objetivo: discutir e aprofundar o entendimento em tópicos pertinentes à creche como instituição e a temas da infância de modo geral. Loris Malaguzzi foi o fundador e Presidente do Grupo até 1994. Criação do Projeto Infância pela Prefeitura. Demonstração de comprometimento decisivo com a infância. Reforço a oferta de qualidade para educação infantil criou um sistema verdadeiramente misto, incluindo pré-escolas municipais, nacionais e privadas.


Uma cidade, muitas crianças Memória de uma história presente

1990: Quem sou eu então? Fundação da Reggio Children- Objetivo: promover e defender os direitos das crianças e organizar as trocas pedagógicas e culturais entre instituições municipais para a infância de Reggio Emilia e professores, educadores e pesquisadores de todo o mundo. Algumas ações: consultoria educacional; colaboração com ONG em iniciativas de co-operação com instituições para infância em vários países; publicações traduzidas em dezesseis línguas; coordenação da mostra As Cem Linguagens da Criança e O Encantamento de Aprender. Fundação da Associação Internacional Amigos De Reggio Children, sem fins lucrativos, mais de 1000 membros na Itália e outros países. Objetivo: promoção de direitos, recursos e potenciais da infância. Hoje, junto com Reggio Children, a Istituzione e a experiência pedagógica das instituições municipais para a infância de Reggio Emilia, compartilha o compromisso de promover a obra e o pensamento de Loris Malaguzzi. Planeja e organiza várias iniciativas educacionais e culturais. 1998-Adquire o prédio da fábrica do queijo Locatelli para abrigar o Centro Internacional Loris Malaguzzi e ao mesmo tempo um símbolo de renovação urbana desta área que foi a primeira zona industrial da cidade


Uma cidade, muitas crianças Memória de uma história presente •

2000: Cruzando fronteiras. Desde 2003 os serviços para a infância do município de Reggio Emilia estão sob a direção de um instrumento específico chamado Istituzione, com autonomia didática, pedagógica, administrativa, orçamento próprio e corpo de trabalhadores indicado pelo Prefeito. Objetivo: programar, gerir e desenvolver atividades necessárias ao funcionamento e qualificação das Creches e Pré-escolas da Municipalidade de Reggio Emilia. Significa: gestão efetiva e eficiente e garantia de renovação das qualidades e valores dos serviços educacionais de Reggio Emilia, além do estabelecimento de relações com escolas afiliadas, escolas católicas e do governo central. É responsável ainda pelo Remida Centro de Reciclagem Criativa, pelo seminário de teatro Giani Rodari e pelo Centro de Pesquisa e Documentação Educacional.

2006: Inaugura o Centro Internacional Loris Malaguzzi. Objetivo: valorizar um elemento forte e característico da cidade de Reggio Emilia: a capacidade de dar escuta, visibilidade e sustento aos direitos e demandas das crianças, jovens, pais e professores. Um novo fórum onde a história continua.


Uma cidade, muitas crianças Memória de uma história presente “O Centro é um espaço de encontro dedicado a todos aqueles:

que defendem, apóiam, e se dedicam aos direitos das crianças;

que acreditam serem a educação e as escolas o melhor investimento para uma comunidade e para uma nação e isso demanda compromisso cultural, político, ético e educacional;

que acreditam que crianças não são um investimento para o futuro mas são cidadãos do presente. São cidadãos desde o nascimento, e mesmo antes. São cidadãos de uma comunidade. A identidade da comunidade deve ter seu reflexo nas crianças. As crianças devem ter consciência dos seus direitos, da sua cultura e devem ser construtores da paz.

Os professores que acreditam que ensinar é essencialmente a capacidade de aprender. A chave é participar de um permanente processo de aprendizagem. A vida é movimento. Professores devem acreditar que o processo de aprendizagem envolve aprender e viver com as crianças, pesquisando com elas. Beleza e brincar são partes essenciais do processo de aprendizagem.”


Situação atual, novos desafios • 64 anos de decisão política pela infancia. 40 anos de investimento municipal continuo e crescente na oferta qualificada de creches e pré-escolas. • Uma das cinco cidades mais afluentes da Itália, baixíssimo nível de desemprego (2%), produção agrícola:queijo, porcos e forte presença industrial. Atrai migrantes do sul da Itália e de diversas partes do globo, predominantemente África. Desafios de integração, país sem tradição de imigração, Liga Nord, recessão


Situação atual, novos desafios Conferencia: Nossa Cidade: Oportunidades e desafios de Reggio Emilia “A história das Creches e Pré-escolas Municipais e do Centro Loris Malaguzzi, junto a todo o sistema educacional local, é de certa forma o emblema da história desta comunidade e o seu símbolo é também, nós acreditamos, o principal catalisador do seu futuro. Neste sentido, nossa escolha tem sido de continuar a fortalecer os serviços, o número de vagas nas creches e préescolas, a manter o objetivo de matricula da comunidade européia maior do que 30% nas creches e de assegurar que a escola tenha um papel preponderante na comunidade.” Emilia.

Graziano Delrio, prefeito de Reggio


Alguns dados • 80 escolas: 64 pré-escolas e 2 classes (21 municipais, 14 do governo central e 24 privadas, a maioria Católicas, 5 cooperativas) 30 creches e 12 classes (13 municipais, 15 cooperativas, 2 privadas) • aprox. 6600 crianças. 90% de 3 a 6 anos e 41% de 3 meses a 3 anos são atendidas. • Orçamento: 28 milhões de euros. 16 milhões para pagamento de pessoal 12 milhões para equipamentos e serviços. • Fontes: 21 milhões do município de Reggio Emilia 5 milhões de taxas de matrícula 2 milhões de outras contribuições: governos nacional, regional e provincial.


A filosofia, o inspirador Loris Malaguzzi: (1920-1994) Formação:professor e psicólogo Atuação: professor de Ensino Fundamental-década de 40 Fundador do Centro Médico Psico-pedagógico para o Município de Reggio Emilia.anos 50 Incentivador e colaborador da administração municipal para a municipalização dos centros comunitários de educação infantil,em 1963. Responsável pela administração desse sistema, inclusive com a inclusão de creches, em 1971. Consultor do Ministério de Educação e diretor de revistas pedagógicas (Bambini e Zerosei) Fundador do Grupo Nidi Infanzia Nacional em Reggio Emilia, 1980.


Nós chamamos a nossa primeira mostra “O olho, se ele pula o muro”... O muro do hábito, da prática, do normal, da não surpresa, da confiança ostensiva, do fim, do encerramento... Se não, me parece que nós mataremos a pedagogia, a literatura, a arte, as relações entre crianças, entre crianças e adultos. O tema central que nós temos que vencer é a imagem da criança. A mostra evidencia idéias fundamentais sobre as quais nossa experiencia tenta atuar. Então é um documento, uma declaração de projeto; é a junção de proposições filosóficas, éticas e políticas... É uma mostra que deveria testemunhar o prazer e o cansaço de aprender, a alegria da descoberta, de formular hipóteses e teorias, deveria testemunhar a luta contra a monotonia. Loris Malaguzzi (1990)


Pré-escolas e creches de Reggio Emilia Principais características: modernidade da sua reflexão teórica profunda dedicação à pesquisa e à experimentação Fio condutor: Imagem de uma criança dotada de enorme potencial e sujeito de direitos. Outros fios: organização de trabalho com base no coletivo e nas relações; Importância do ambiente e dos espaços; Intensa co-participação da família e da comunidade na gestão; Relação com a cultura da cidade e com as experiências mais ricas da pesquisa italiana e internacional; Espaços de atelier e a presença de educadores atelieristas: planejados para oferecer oportunidades cotidianas de encontro com grande variedade de materiais, de linguagens expressivas e pontos de vista em que mãos, mente e emoções estão ativas simultaneamente, valorizando a expressividade e criatividade de cada criança.


Princípios do Projeto Educacional • Crianças são protagonistas ativos dos seus processos de crescimento e desenvolvimento • As Cem Linguagens • Participação • Escuta • Aprendizagem como processo de construção individual e grupal • Pesquisa Educacional

• Documentação Educacional • Progetazzione • Organização • Ambiente, espaços e relações • Desenvolvimento Profissional • Avaliação


Elementos essenciais para a gestão das creches e pré-escolas Organismos de participação e co-responsabilidade: • Conselho Comunitário da Infancia: pais, professores, pedagoga e outros membros da comunidade • O Interconsiglio: representantes de cada Conselho Comunitário, Reggio Children, Friends of Reggio Children International Association, Istituzione e a pessoa de referencia do Conselho Municipal • Encontros de grupo-classe: educadores e pais de um grupo • Grupo de trabalho: todos os que trabalham em um centroprofessora, atelierista, cozinheira, pessoal de apoio, pedagoga) • Coordenação Pedagógica: grupo de pedagogas • A equipe allargata: representantes da Istituzione, da coord. Pedagógica, dos técnicos de educação municipal e dos serviços privados e da gestão.


Contextos e ambientes • A sala: módulo organizacional básico para o desenvolvimento do projeto educacional. • O atelier: metáfora para creches e préescolas como laboratório que valoriza os potenciais expressivos e a criatividade de cada indivíduo e de todas as crianças. • A cozinha: condição indispensável para a qualidade educacional do serviço.


Impressões de uma viajante

• Coerência de discurso e de prática. • Vivencia estética. Encantamento! • Beleza, organicidade, simplicidade que traduzem respeito e cuidado com todos: crianças, trabalhadores e comunidade. Alguns exemplos de autonomia, de pesquisa, de documentação, de múltiplas linguagens, de escuta.


O Encontro dos Global Leaders • Representações: Brasil, Mexico, Estados Unidos da America, Holanda, Polonia, Ghana, Kenya, Uganda, Ruanda, Libano, India, Fiji, Indonesia. • Projetos: Publicações, Campanhas, Pesquisas, Mobilização social, institucionalização. • Atuação do Brasil: destaques • Nosso projeto atual e o futuro


O Encontro dos Global Leaders Síntese dos projetos • Projetos que envolvem influenciar políticas públicas, coordenação no âmbito nacional e envolvimento com governos estaduais e outras representações. Contribui e dissemina conhecimento. Exemplos: o lobby no Brasil sobre a entrada de crianças de 5 anos no Ensino Fundamental; criação de uma coordenação nacional em Uganda e Libano; criação de um banco de dados sobre a situação da infância na Polonia; a introdução do componente cuidado na discussão sobre educação infantil na India. Projetos voltados para grupos ou setores específicos que podem ou não ser nacionais. Exemplo o trabalho com médicos e com estudantes universitários na India • Projetos que envolvem campanhas: Captação de recursos nos EUA e envolvimento da sociedade civil e grupos corporativos em Fiji • Projetos que incentivam e disseminam boas práticas: Kenya com lavar as mãos e Ghana com as condições físicas das escolas. • Construção e disseminação de conhecimento criando ferramentas para a advocacy: Mexico, Holanda e Brasil


O Encontro dos Global Leaders Advocacy envolve: • Clareza de objetivo • Envolver-se pessoalmente com a causa: militancia. • Atuar como um catalizador para agregar pessoas • Assegurar competência no assunto


Obrigada! Maria Thereza MarcĂ­lio www.avante.org.br www.worldforumfoudation.org www.primeirainfancia.org.br

Reggio Emilia  

O encontro em Reggio Emilia. Que resultou em uma indicação da força de convergência de grupos educacionais e políticos.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you