Page 1

ANO 19 / Número 311 / Edição de Maio de 2017 / New York - USA ANO 20 / Número 322 / Edição de Abril de 2018 / New York - USA


7

2

ONDE ESTIVER UM BRASILEIRO, ALI ESTARĂ O MENSAGEIRO!

Expediente:

Helio dos Santos Filho

Autor & Editor: Helio Dos Santos Filho Design GrĂĄfico: Carlos Fernandes RevisĂŁo de Textos: Dora Garcia

EDITORIAL

CONTATOS COM NOSSA REDAĂ‡ĂƒO: Cartas ao Editor Helio dos Santos Filho 21-34 29TH Ave. Astoria New York – 11102 Tel: (347) 600-5347 (347) 985-9251 e-mails: omensageiro7usa@aol.com o mensageiro7@aol.com Website: www.omensageiro7.com Š2017 by Santos Production All Rights Reserved O Mensageiro7 newspaper is a monthly publication in Portuguese. Reproduction in whole or in part without permission is strictly prohibited. The Publisher makes HYHU\ HႇRUW WR HQVXUH WKH DFFXUDF\ of the information given in the editorial and advertising pages of O Mensageiro7 newspaper; but accepts no responsibility for erros or omissions for claims made in any section of this newspaper. Printed in the United States of America. O Jormal O Mensageiro7 ĂŠ uma publicação mensal em PortuguĂŞs. Reprodução parcial ou total do contexto da publicação sem a devida permissĂŁo ĂŠ expressamente proibida. O Jornal O Mensageiro7 nĂŁo se responsabiliza por inserção de fotos, logos, slogans, erros ou omissĂľes por parte dos anunciantes ou informaçþes fornecidas por terceiros, editadas em qualquer parte desta publicação. Impresso nos Estados Unidos da AmĂŠrica do Norte. Os artigos, mensagens e estudos publicados neste Jornal, por cada DXWRUQmRUHĂ€HWHPDLGpLDGDGLUHomR deste Jornal. Cada escritor ĂŠ responsĂĄvel por seus assuntos e idĂŠias. Assim sendo, cada autor(a) estĂĄ jGLVSRVLomRSDUDUHVSRQGHUDV dĂşvidas do amigo leitor.

OlĂĄ leitor amigo, quero falar nesta data sobre o amor, enquanto comemoramos o dia dos namorados, o dia da amizade, assim como o dia do amor. Para mim o amor envolve a tudo e a todos.

Em segundo lugar o que ĂŠ Amor?

ejamos o que a BĂ­blia nos fala sobre o AMOR:

Em terceiro lugar quero te dizer que o verdadeiro amor, nĂŁo estĂĄ na famĂ­lia, nos namorados, nas amizades, e sim em Deus.

V

Em primeiro lugar ela diz que

Deus ĂŠ Amor.

rer por nos na cruz no calvå4XDORVLJQL¿FDGRGHVWDSDODYUD" rio para morrer por nossos Amor Ê um sentimento de carinho pecados. João 3:16 e demonstração de afeto que se desenvolve entre seres que possuem a capacidade de demonstrå-lo.

4XHURFRQFOXLU9RFrSRGHUHÀHtir o amor de Deus se recebê-lo no seu coração. A humanidade precisa conhecê-lo para que tenha dias melhores. Sim, porque o amor pode nos proporcionar um futuro melhor. Ş

Quem nĂŁo ama nĂŁo conhece A BĂ­blia diz que: Deus amou o a Deus, porque Deus ĂŠ amor. mundo de tal maneira que Helio Dos Santos Filho Editor 1 JoĂŁo 4:8 GHXVHX~QLFRÂżOKRSDUDPRU-


DEVOCIONAL

P

erto da minha casa, hå uma estrada que corta uma montanha. Quando passo por lå, sobretudo QR¿QDOGDWDUGHHXYHMRKRPHQV e mulheres de branco fazendo suas oferendas aos deuses e espíritos em que acreditam. Fazem isto para receber proteção e prosperidade. As oferendas são reminiscências dos sacrifícios da antiguidade. Em alguns casos, hå ainda sacrifícios, com galinhas sendo mortas e oferecidas. Sou adepto de outra fÊ. Nela não hå mais sacrifícios, porTXH -HVXV Mi IH] R VDFULItFLR TXH dispensa os nossos. Não precisamos agradar a Deus para receber algo dele. Seu Filho MiRDJUDGRXHQRVWURX[HDSD] pelo que podemos entrar em comunicação direta com Deus sem intermediaçþes. $SHVDUGDFODUH]DGHVWDYHUGDGH HQVLQDGD H YLYLGD SRU -HVXV QR interior da fÊ cristã, o sacrifício Ê uma tentação. Ainda hå que cristãos que acham que precisam fazer sacrifícios

Israel Belo de Azevedo A Desgraça do Sacrifício

7

3

para receber a graça de Deus ou a resposta a alguma oração. Ainda hå cristãos que entregam Gt]LPRV H RIHUWDV QD H[SHFWDWLYD de serem abençoados. A ideia do sacrifício Ê ancestral e continua arraigada. Precisamos desarraigå-la. Precisamos ler o Antigo TestaPHQWRjOX]GR1RYR7HVWDPHQWR Precisamos nos lembrar que JeVXV &ULVWR Mi YHLR 3UHFLVDPRV nos lembrar que somos modernos, não antigos. Precisamos nos lembrar que somos brasileiros e não hebreus TXHYLYHUDPKiWUrVPLOrQLRV Precisamos aceitar a radicalidade da graça, que não contempla o esforço humano como trampolim para a bênção. 2 VDFULItFLR FHVVRX -HVXV YHLR para isto e não podemos tornar inútil a morte dele em nosso lugar. Ş Israel Belo de Azevedo: Bacharel em Teologia e em Comunicação, Pós-graduado em História, Doutor em Teologia, Autor de mais de 30 Livros, Pastor da Igreja Batista Itacuruçå na Tijuca-Rio de Janeiro - Brasil


4

7

O

s dias dos quais IsaĂ­as e o prĂłprio Jesus (Mateus 24) nos falou, estĂŁo chegando. O tempo ĂŠ de angĂşstia e desespero por todos os lados. Carestia, fome, assaltos, assassinatos, HVWXSURV LQĂ€DomR D WRGR YDSRU nos fazem, hoje, prisioneiros em nossa prĂłpria casa, pelo menos no Brasil.

PASTORAL

Juan Pablo LeguizamĂłn Tempos difĂ­ceis de angĂşstia

1D)UDQoDFHQWHQDVGHLQRFHQWHV foram mortos. Em outros lugares do mundo, pessoas sĂŁo degoladas, outros TXHLPDGRV YLYRV DIRJDGRV FRLsas que nos pasmam.

$ QDWXUH]D UHYROWDGD FREUD do homem o seu direito de permanecer onde estĂĄ. O dinheiro que ganhamos ainda VHQGR XPD EHQomR PXLWDV YH]HVQmRFKHJDSDUDFREULUPRV nossos gastos. EntĂŁo, que mensagem de DGYHUWrQFLDQRVLQIRUPD,VDtDV" Vejamos IsaĂ­as 24.1-13. 1yVTXHWHPRVD3DODYUDQDGD transtorna a sua superfĂ­cie, GH 'DYL WHVWHPXQKDGR QR pQRYLGDGHSRUTXHVDEHPRVVHU e lhe dispersa os moradores." Salmo 40. 1-3. o cumprimento das Escrituras. Leia atĂŠ o versĂ­culo 13. 2TXHR(WHUQRQRVIH]"4XDQGR Cada um de nĂłs temos uma QRVOHPEUDPRVGHRQGHR6HQKRU V.1. " Eis que o Senhor devasta e desola a terra, H[SHU LrQFLD VHPHOKDQWH D QRVWLURXHRQGHHVWDPRVKRMH"

1) "Tirou-me de um poço de perdição, dum tremedal de lama". 2) "Colocou-me os pĂŠs sobre uma rocha e firmou meus os passos" 3) "E me pĂłs nos meus lĂĄbios um novo cântico, um hino de louvor aos nosso Deus" V. 3.( O testemunho para os outros) 4) "Muitos verĂŁo essas coisas, temerĂŁo, e confiarĂŁo no Senhor" 6RPRVILOKRVGH'HXV(OHQRV chamou e nos corou de inĂşmeras ErQomRV Temos que entĂŁo nos sentir seguros nas promessas que Ele nos deu, portanto, nĂŁo podemos nos desesperar, nos angustiar, entrar em depressĂŁo por causa de todos os acontecimentos que nos cerca. Jesus disse aos seus discĂ­pulos: “NĂŁo vos compete conhecer tempos ou ĂŠpocas que o Pai reservou para sua exclusiva autoridade...â€? Atos 1:7. Continua na pĂĄgina 5


PASTORAL & ARTIGO

7

5

e Rogers).

Continuação da pågina 4

Se Ele estĂĄ no controle nĂŁo temos porque nos preocupar, nos afligir, nos desesperar, nos angustiar. NĂŁo percamos a fĂŠ em quem temos crido.

LĂŠcio Dornas Marcas...

No entanto, o povo de Deus, ao longo da histĂłria, tem sido marcado tambĂŠm por ex p e r i ĂŞ n c i a s c o m D e u s , como paz, vitĂłrias nas lutas, prosperidade e alegria.

Temos que seguir a nossa c aminhada, c onf iantes no cumprimento de suas promessas com relação a todo bem que Ele nos proporciona e faz em nossas vidas.

Alegria, aliĂĄs, ĂŠ a marca por excelĂŞncia do rebanho de Deus.

Somos arquĂŠtipos, referenciais para o mundo.

Davi pediu de volta a alegria de sua salvação (Salmo 51:12).

NĂŁo podemos murmurar ou praguejar por c ausa das dificuldades, nem por causa dos acontecimentos mundiais, e da fĂşria da natureza.

Neemias, Esdras e os levitas ensinaram ao povo de Deus em seu tempo: â€œâ€ŚnĂŁo vos entristeçais, porque a alegria do Senhor ĂŠ a vossa força.â€? (Neemias 8:10).

Conservemos a nossa fĂŠ, a â€œâ€Śtrago no meu corpo as religiosas tĂŁo c omuns no nossa esperança, nĂŁo nos marcas do Senhor Jesus.â€? primeiro sĂŠculo. (GĂĄlatas 6:17b) desanimemos. Ĺž Paulo usou este termo em sua palavra marca no Novo Juan Pablo LeguizamĂłn: Carta aos GĂĄlatas referindoTestamento traduz um termo Bacharel em Teologia , ForTXHVLJQLÂżFDHVWLJPDUHSRUWDQGR se Ă s â€?marcas permanentes mado em CiĂŞncias Sociais, Formado em Teologia Judaica, Ă  prĂĄtica antiga de marcar os es- que ele tem, por causa das Pastor, Escritor, Membro da cravos com o nome do dono. perseguiçþes sofridas no Congregação Israelita Nova Aliança, Brasil TambĂŠm alude a tatuagens trabalho cristĂŁoâ€? (Rienecker

Assim a alegria segue marcando o povo de Deus em sua histĂłria. Ĺž

O mesmo ApĂłstolo escrevendo aos Filipenses, asseverou: “Ale g r ai - vo s se mp r e no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.â€? (4:4 ).

A

LÊcio Dornas: Formação em Administração, Bacharel em Teologia, graduação em Liderança Avançada, Pós-graduação em Ensino Religioso, Representante a Sociedade Bíblica do Brasil nos Estados Unidos.


6

MENSAGEM & EDUCAÇÃO

7

André Gonçalves Fernandes

Aloísio Campanha Parentesco Saudável

Liberdade e Servidão

S

artre, comparando a vida humana a um jogo de rúgbi a que se assiste sem conhecer as regras disse:

“E, quando se aproximaram de Jerusalém, e chegaram a Betfagé, ao Monte das Oliveiras, enviou, então, Jesus dois discípulos, dizendo-lhes: Ide à aldeia que está defronte de vós, e logo encontrareis uma jumenta presa, e um jumentinho com ela; desprendei-a, e trazei-mos” – Mateus 21:1-2

T

em lugares em nossa caminhada que são marcos. Lugares que fazem toda a diferença porque foi um divisor de aguas. Aquele momento onde , todas as vezes, que estamos lá ou lembramos trazem recordações a nossa história.

Jesus caminhou mais um pouco e lamentou sobre Jerusalém. (Lucas 21). Betfagé é um tipo de lugar onde as pessoas , que esqueciam de seus compromissos, precisavam de parar antes de resolver algo importante em Jerusalém, assim como as pessoas tem corrido hoje e só param quando uma doença chega, quando não tem um trabalho, quando precisa de tomar uma decisão muito importante, quando se lembram que Deus existe.

Neste lugar Jesus manda “desamarrar ” o jumentinho. É nestas horas de desespero que Betfagé é este lugar no início da precisamos de nos “desamarrar” última semana de Jesus como e permitir que o Mestre use homem nesta terra. aquilo que é nosso. Ele ali parou para direcionar Bertfagé é um tipo de igreja os seus discípulos para uma que, quando se sujeita a direção guinada em sua estratégia junto do Mestre, se torna o lugar de aos líderes de Israel e ao povo em geral. Até então, Ele pedia experimentar os milagres do que a ninguém contasse sobre Mestre. Ele purifica, Ele se torna Seus milagres, mas agora Ele o Cordeiro Pascal, Ele paga o quer que o povo saiba que Ele nosso preço e Ele ressurge da está prestes a cumprir Sua morte. Aleluia!!! missão. Desamarremos, pois, de Por que Betfagé? Porque era um tudo aquilo que atrapalha o lugar estratégico. Era um lugar agir do Mestre, do contrário, onde todos que iam a Jerusalém continuaremos, pois, a ser “figos paravam quando o faziam no verdes”. ž sábado. Porque era o limite de Aloísio Campanha: Pastor da um caminhar (2.000 côvados) Igreja Batista da Liberdade em antes de chegar a cidade. Dali Woodside NY

Só então nos será possível comprometer-nos livremente e, assim, todos os compromissos serão compromissos de amor, “Vi alguns adultos se golpe- porque a necessidade essencial ando uns aos outros e derru- do amor é comprometer-se com bando-se para fazer passar a pessoa amada. uma bola de couro entre dois Há uma conexão necessária paus. Recapitulando o que entre a liberdade, o compromisso vi, não lhe alcancei o senti- (escolha) e o amor. A oposição do, parecendo-me tudo uma entre liberdade e entrega, piada (in Sartre, J.P., Prólogo meramente aparente, é sinal “O Estrangeiro”, de Camus, inequívoco de que o amor está A., Rio de Janeiro, 1969, vacilante, pois nele reside a p.32)”. liberdade. Não há dúvida de que, se a Precisamente por isso, não se vida do homem se resume a compreende a liberdade sem um jogo em que se luta para a entrega, nem a entrega sem alcançar uma meta, à custa de a liberdade: uma realidade golpes e empurrões, ainda que sublinha e afirma a outra. o êxito seja obtido, uma hora O melhor exemplo disso está no acaba a partida, como termina amor materno. O pensamento a vida. clássico greco -romano, Quando o entusiasmo do campo enfrentando a questão da já não tem valor algum, foi gradação do amor humano, já porque aquele jogo nunca teve exaltava o amor da mãe pelos algum sentido. filhos. Se o homem não é livre, não No patamar mais baixo da pode conhecer o amor. Mas escala, vinha o amor carnal, também não deveria haver em que prevalecia a paixão a menor dúvida de que, se sexual, chamado de amor de não se ama, não se pode ser apetência, confiado à deusa verdadeiramente livre. Afrodite. A liberdade existe para amar. Acima desse patamar vinha Uma liberdade sem amor tem o amor de c omplac ência, tão pouco sentido quanto valor. dominado pelo sentimento e Escolher coisas que não se pela afetividade, que tinha em podem amar, que nem sequer Eros seu deus protetor. se podem respeitar, é escolher E, no topo dessa escala, estava uma vida sem valores e degradar o amor de benevolência, que, em seu sentido etimológico (bene a própria natureza humana. A vontade que só pode escolher volere), significa querer bem, aquilo que é insuscetível de ser mas um querer bem ao outro amado não é uma vontade livre, pelo que ele é. pois está totalmente escravizada. A deusa Filia zelava por esse Portanto, toda a escolha feita amor, porque se considerava o sem amor é, na melhor das amor materno como o paradigma hipóteses, um exercício rasteiro do autêntico amor, da entrega da liberdade, mas tão rasteiro absoluta, que consiste em querer que pode representar um passo apenas o bem do outro. em direção à perda total dessa Nessa esfera superior, o amor recai sobre o ser humano liberdade. enquanto pessoa, no sentido Para realmente sermos livres, mais nobre do termo. devemos amar, e devemos amar Continua na página 7 algo que mereça ser amado.


EDUCAÇÃO

Continuação da página 6

E sua expressão mais verdadeira é o compromisso de cuidar incondicionalmente do ser amado, algo que supera - em muito - os sentimentos e o apetite sexual, porque é uma decisão livre da vontade e que supera o vaivém dos afetos e o rebaixamento ao círculo puramente biológico que o sexo desenfreado proporciona. Se a liberdade está ligada ao amor, logo, fazer “aquilo que dá

7

7

Agostinho formulou essa frase O fim de um homem domado belíssima. por um feixe de estímulos Foi depois, quando já tinha - e desgovernados não pode ser muito - experimentado como a outro que a imersão do eu numa liberdade sem um verdadeiro escravidão total. Recordo-me de uma frase de amor pode levar o homem a Agostinho – ama et fac quod um caminho de servidão. ž vis (ama e faze o que quiseres) André Gonçalves Fernandes: – que, em tempos idos, quando Juiz de Direito da 2ª Vara Cível e de Família. Bacharel em os libertinos eram mais cultos, Direito. Magistrado. Articulista. gozava de prestígio, como Membro da Comissão de Bioética da Arquidiocese de Quando um homem não sabe citação clássica, entre eles. Campinas/SP e professor controlar seus impulsos, ou No entanto, não foi em seu do Instituto Internacional de seja, quando são estes que o período de libertinagem que Ciências Sociais (IICS) . vontade” é exercitar a liberdade de maneira bem superficial. A popularidade de que goza esta máxima, como noção de liberdade, deve ser atribuída à tendência para o raciocínio ligeiro e, também, ao desejo de propagar uma ideia libertina da liberdade: de chamar com o nobre nome de liberdade o que não vai além de um impulso sem controle.

dominam, não é livre.


8

7

P

roblemas oculares que ameaçam a visão afetam um em cada seis adultos com 45 anos ou mais.

SAÚDE: OFTALMOLOGIA

Janete Arcila

Oito maneiras de proteger sua visão

E o risco de perda de visão aumenta com a idade. De fato, um recente relatório da American Academy of Ophthalmology (A AO) estima que mais de 43 milhões de americanos desenvolverão doenças oculares relacionadas à idade até o ano 2020.

a partir de uma dieta contendo quantidades abundantes de frutas e vegetais verdes coloridos ou escuros. Estudos também mostraram que comer peixe rico em ácidos graxos ômega-3 também pode prevenir a degeneração macular. 7.Verifique seus olhos pelo menos a cada dois anos. U m ex a m e of t a l m o l ó g i c o completo, incluindo a dilatação de suas pupilas, pode detectar doenças oculares importantes, como a retinopatia diabética, que não apresenta sinais ou sintomas de alerta precoces.

DICAS PARA PROTEGER SEUS OLHOS Para proteger sua visão e manter seus olhos saudáveis com a idade, considere estas diretrizes simples:

U m ex a m e of t a l m o l ó g i c o abrangente t ambém pode garantir que sua prescrição para óculos ou lentes de contato seja precisa e atualizada.

1.Esteja ciente do seu risco de doenças oculares. Descubra o histórico de saúde da sua família. Você ou alguém da sua família sofre de diabetes ou tem pressão alta?

8. Não fume.

Você tem mais de 65 anos?

Quando se trata de saúde o c u l a r, a s p e s s o a s q u e fumam correm maior risco de desenvolver degeneração macular relacionada à idade e catarata.

Os muitos perigos do tabagismo foram bem documentados.

Você é um afro-americano com mais de 40 anos? Qualquer um ou todos esses traços aumentam o risco de doenças oculares que ameaçam a visão.

Seguir estes passos não é garantia de uma visão perfeita durante toda a sua vida.

Exames oftalmológicos regulares podem detectar problemas prec oc emente e ajudar a preservar sua visão.

Mas manter um estilo de vida saudável e fazer exames oftalmológicos regularmente certamente diminuirá o risco de problemas visuais que roubam a visão e o ajudará a aproveitar ao máximo seu precioso dom da visão. ž

2.Faça exames regulares p a r a ve r i f i c a r s e h á diabetes e pressão alta. Se não for tratada, essas doenças podem c ausar problemas oculares. Em particular, diabetes e pressão alta podem levar a retinopatia são frequentes flashes de luz, diabética, degeneração macular, moscas volantes e dor nos olhos glaucoma e hipertensão ocular. e inchaço. 3.Procure por mudanças Todos esses sinais e sintomas em sua visão. podem indicar um problema de Se você começar a notar saúde ocular em potencial que mudanç as em sua visão, requer atenção imediata. consulte seu oftalmologista 4.Exercite -se com mais imediatamente. frequência. Sinais de problemas incluem De acordo com a AAO, alguns visão dupla, visão tur va e estudos sugerem que o exercício dificuldade em ver em condições regular - como caminhar - pode de pouca luz. reduzir o risco de degeneração Outros sinais para procurar macular em até 70%.

5. Proteja seus olhos dos raios UV do sol. Você deve sempre usar óculos de sol com proteção UV adequada para proteger os olhos dos raios nocivos do sol. Isso pode reduzir o risco de catarata e outros danos oculares. 6.Coma uma dieta saudável e equilibrada. Numerosos estudos mostraram que os antioxidantes podem reduzir o risco de catarata. Estes antioxidantes são obtidos

Janete Arcila: Técnica de Ótica com loja na 34-18 Broadway St. Astoria NY - Tel.718-204-5037


EVANGELISMO

OO desejo em minha mente lá! Meu prezado leitor.

é que neste primeiro contato já possamos começar entendendo que em Jesus há suficientes soluções para todas as situações que possamos enfrentar em nosso dia a dia. Dias estes marcados por situações estressantes, as quais o cristão não está livre de por elas passar, porém não o fará sozinho, pois Jesus é o companheiro que entende melhor do que qualquer uma das coisas do coração. Gosto de pensar na grande afirmativa dele “Vim para que tenham Vida e Vida em Abundância”. J e s u s te m p r a ze r e m proporcionar aos seus amigos, como ele mesmo disse, alegria, felicidade, prazer, como também de ajudar a desembaraçar situações as mais complicadas. Seus milagres nos dão conta disto.

Paulo dos Santos Neto Jesus - Saúde Mental para você

7

9

J á ser ia intere s s ante se você começasse uma leitura específica de cada milagre realizado por Jesus e no dia a dia de sua caminhada diante de situações, de outros e as suas próprias, veja como nas linhas e entre linhas, da narrativa de cada milagre, encontramos ricas informações sobre a benéfica ação dEle na mente dos homens, retirando lembranças destruidoras, renovando sentimentos, dando novos objetivos para viver. Vale a pena olhar para Jesus, para seus ensinos sobre diversos assuntos pessoais, tais como, ansiedade, medo, solidão, dúvida, orgulho, p ec ado e de s ânim o e sentirmos como ele tratou cada uma destas situações e a mente do necessitado. Jesus é saúde mental para você. ž Paulo Dos Santos Neto: Psicólogo e Pastor Evangélico em Mato Grosso do Sul, Brasil.


10

7

ONDE ESTIVER UM BRASILEIRO, ALI ESTARÁ O MENSAGEIRO!

Edição 322  

Abril 2018

Edição 322  

Abril 2018

Advertisement