Page 1

VENÂNCIO AIRES

Sábado 24 de fevereiro de 2018 Edição 217, ano 2 Distribuição Gratuita OLÁ Venâncio

@ola_jornal

Sábado:

Ensolarado Mín: 18° máx: 30°

Domingo: O sol segue presente no Vale acompanhado de nuvens. Mín: 18° Máx: 27° Fonte: NIH/UNIVATES


2

www.OLAJORNAL.com

sábado

24 de fevereiro

2018

SECRETARIA DA AGRICULTURA GARANTE VINÍCIUS MEDEIROS CONFIRMA

SUPORTE PARA UMA BOA SAFRA dos para o produtor aumentar a produtividade. Além disso, ainda são desenvolvidos projetos que buscam auxiliar na rede hídrica e trifásica e na melhoria das linhas telefônicas e de internet das propriedades rurais. Máquinas também são disponibilizadas para arrumar as entradas das localidades, são disponibilizadas 4h gratuitas, apóso serviço será cobrado. Segundo o secretário da agricultura, André Kaufmann, a secretaria vem trabalhando com novo modelo mais voltado a qualificação. “Trabalhamos com o desenvolvimento rural, passamos a apresentar uma nova visão da secretaria, onde não prestamos mais só trabalhos dentro da pro-

A secretaria da agricultura disponibiliza vários programas para auxiliar o produtor rural a atingir uma melhor produção. Entre eles estão o Programa Rotativo de Desenvolvimento Agropecuário (Promagro) que disponibiliza crédito através de fundos perdi-

priedade,” afirma Kaufmann. A secretaria também visa incentivar a educação. No momento são disponibilizadas oito bolsas de estudos na Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul para filhos de produtores. O objetivo é trazer conhecimento e incentivar os jovens a continuar no meio rural.

INSCRIÇÕES

As inscrições para o Promagro, o crédito para auxílioa agroindústrias, e o transporte gratuito do calcário estão abertas até a primeira quinzena de março. O produtor deve efetuar sua inscrição na secretária da agricultura.

PRÉ-CANDIDATURA A DEPUTADO O advogado Vinícius Medeiros confirmou nesta semana sua candidatura à Assembleia Legislativa, representando Venâncio Aires. Em nota a imprensa, ele afirma ter sido incentivado por lideranças políticas estaduais, e desta forma, já iniciou o percurso nos Vales do Rio Pardo e Taquari dialogando com movimentos, lideranças comunitárias, empresarias e políticas. O também professor pretende participar da formulação do plano de governo nas áreas da saúde e segurança pública. “Aliás, também o compromisso de representar movimentos estaduais como das novas lideranças, de sustentabilidade e empreendedorismo”, diz a nota.

Medeiros estruturou as atividades da semana de trabalho em Venâncio Aires, assim como, dois dias em Porto Alegre com a realização de atendimentos, reuniões para atender as demandas e representantes de todo o Estado do Rio Grande do Sul. Venâncio Aires ainda deve ter mais dois nomes na disputa por uma cadeira na Assembleia gaúcha. São eles o vice-prefeito, Celso Krämer (PTB) e o ex-prefeito, Airton Artus (PDT). Também há expectativa da vereadora Táta Haussen (Rede) entrar na corrida eleitoral. Já para para a Câmara dos Deputados, Tiago Wend da Silva (PHS) é o nome anunciado até o momento.

O campus de Venâncio Aires da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) vai oferecer o curso de Ciências Contábeis ainda neste ano. A autorização do Ministério da Educação foi publicada nesta quinta-feira, 22, no Diário Oficial e a partir disso a instituição já pode realizar o Vestibular. A coordenadora do campus Venâncio, Andréia Haas, explica que a definição sobre quando será disponibilizado o processo seletivo será definida após reunião entre a reitoria e a coordenação do curso em Santa Cruz do Sul. Há possibilidade de o curso ser ofertado no Vestibular Complementar, que ocorre em março, ou no Vestibular de Inverno. A data deve sair até a segunda-feira, 26, e serão 55 vagas.

Divulgação

CAMPUS DA Unisc EM Venâncio terá Ciências Contábeis COM VESTIBULAR AINDA EM 2018

Ciências Contábeis será o terceiro curso presencial a ser oferecido no campus da Unisc em Venâncio

OPORTUNIDADE

De acordo com Andréia, a expectativa é de possibilitar que os moradores de Venâncio e região utilizem o campus. “É um curso muito solicitado. Desde 2008 a comunidade nos pede pois muitos alunos vão até Santa Cruz”, afirma. Ela acredita que até fim de março outros cursos devem ser anunciados dentro do protocolo de intenções firmado com o município. Atualmente o campus da Unisc em Venâncio possui 300 alunos nos cursos de Administração e Direito. O curso de Ciências Contábeis tem duração de cinco anos.

FARSUL

ARTESANATO

PÉ NA ESTRADA

A Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) realiza em Venâncio na quarta-feira, 28, o encontro “Farsul em Campo”. A programação será no Sindicato Rural, às 9h, com técnicos da Farsul, Senar, Casa Rural e diretores. A reunião vai até a tarde quando serão realizados debates, análises e discussões por parte dos dirigentes sindicais. A Farsul ainda chama atenção dos aposentados para que façam a comprovação de vida até a quarta, 28. A comprovação é feita direto no banco onde o segurado recebe o benefício. Se não fizer, corre o risco de perder a aposentadoria.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, convida artesãos participantes e demais artesãos interessados, para a primeira reunião do Programa Municipal do Artesanato (PMA) deste ano. O encontro será na segunda-feira, 26, às 18h30min, no auditório da Secretaria Municipal da Fazenda, junto ao prédio da Prefeitura. Dentre os assuntos em pauta está o planejamento do primeiro semestre de 2018, definições de feiras e a participação em eventos municipais. O objetivo é fomentar e qualificar o artesanato local, com exposição e comercialização da produção.

A Caravana Pé na Estrada chega à Linha Brasil na nesta sábado, 24. A primeira edição do ano será no Ginásio da Comunidade e contará com a participação do Governo Municipal e de diversos parceiros do evento. Das 9h até às 11h30min os moradores da região poderão participar da Caravana que ofertará atendimento do ônibus da saúde, mateada, brinquedos infláveis gratuitos para as crianças, apresentações artísticas e outras atrações. A ASSOEVA garantiu a participação nas edições com a tenda do clube, a presença da diretoria de Marketing e comercialização de produtos do time.

Olá pra quem - Para todos os venâncio-airenses, no impresso duas vezes por semana (quartas-feiras e sábados) e online todos os dias no olajornal.com Quem diz Olá - Janine Niedermeyer, Guilherme Siebeneichler, Bruna Gomes Stahl e Gean Paulo Naue Diga Olá – olavenancioaires@gmail.com | fone: 51 3741-7415 ou 99814-6802 Olá pra você através da Gráfica Treze de Maio


SÁBADO

24 de fevereiro

2018

3

www.OLAJORNAL.com

Lideranças se prepararam para a QUALIDADE DO TABACO SERÁ próxima COnferência das partes MANTIDA NESTA SAFRA

Última edição da Conferência das Partes para o Controle do Tabaco ocorreu na Índia em 2016

projetando a participação dos defensores da produção tabacaleira na COP8, que este ano ocorre em Genebra, Suíça. “Precisamos alinhar o discurso e buscar ações que possam ampliar o diálogo e de fato mostrar a realidade da cadeia produtiva e o que se faz nas lavouras além do cultivo de fumo,” argumenta. O trabalho do gestor venâncio-airense envolve também a articulação da Associação de Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco). “Os prefeitos precisam linhar a participação e buscar um diálogo mais direto com o próprio governo. Não podemos ter mais surpresas com a posição do governo brasileiro

durante a conferência,” ressalta.

COMÉRCIO ILEGAL

Além da COP, após as discussões da convenção, Genebra sediará o primeiro debate sobre o tratado internacional de combate ao comércio ilegal de cigarros. A convenção garantiu 50 nações integrantes do acordo global que pretende elaborar ações que possam combater o comércio irregular de produtos derivados de tabaco. O Brasil assinou o acordo internacional ainda em 2016. Entretanto o Paraguai, a principal porta de entrada do produto ilegal, no Brasil, não assinou o protocolo internacional.

Bruna Gomes Stahl

A 8ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (COP8) ocorre no mês de outubro, entre 1º e 06. Para garantir maior mobilização dos representantes da cadeia produtiva, o prefeito Giovane Wickert (PSB) quer articular encontros com lideranças do setor, além de buscar um novo diálogo com representantes da saúde pública. A bandeira do gestor - que administra a cidade com uma das maiores área de produção de tabaco - é de fomentar mudanças nas regras da convenção, para permitir a participação dos representantes da cadeia produtiva nas discussões da Organização Mundial de Saúde (OMS). Wickert inicia as conversas com prefeitos e lideranças do setor

Guilherme Siebeneichler/Arquivo Olá

Prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert (PSB) articula encontros e ações para garantir maior participação dos membros da cadeira produtiva durante a COP8 em outubro

Safra 2018/17 já está com mais de 80% da área colhida nos três estados do Sul

A atual safra do tabaco (2017/18) terá a mesma qualidade do ano passado. A previsão da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) é que o nível seja mantido mesmo com a seca na região Sul e os temporais na região do Vale, registrados ainda em outubro do ano passado. De acordo com o tesoureiro da Afubra, Marcílio Drescher, com exceção dessas regiões a qualidade é considerada normal. “Ainda não é possível dimensionar as perdas nessas localidades, mas no geral teremos uma boa safra”, avalia. A produção estimada é de 684.948 toneladas, com área plantada de 297.460 hectares tendo 149.350 famílias produtoras no Sul do país. O estado com

a maior produção será novamente o Rio Grande do Sul com 307.057 toneladas, bem como a maior área plantada (145.240) e mais família produtoras (74.360). A produção é menor do que a safra passada, quando chegou a 705.930 toneladas. No entanto o gerente técnico da Afubra, Paulo Vicente Ogliari, lembra que foi uma super-safra. “Foi acima da média, neste ano voltamos ao normal”.

COLHEITA

Conforme Ogliari, a colheita da safra atinge mais de 80%. Na região do Vale ainda restam cerca de 5% e na região Sul 15%.


4

www.OLAJORNAL.com

SÁBADO

24 de fevereiro

2018

FILMES

Riqueza do campo

Na edição deste sábado, 24 o Olá Jornal circula o especial de Safra 2018, com os números atualizados da produção agrícola de Venâncio Aires. Mais uma vez provamos com números e dados que a nossa cidade possui potencial econômico muito significativo no setor primário. Apesar do tabaco ser a principal cultura agrícola na geração de renda, outras produções ganham destaque. Outro ponto fundamental de debate é que o cultivo de tabaco garante espaço para outros tipos de lavouras, em especial a produção de alimentos. E a Emater projeta crescimento, por exemplo, no cultivo de hortaliças. Vale lembrar que a produção de alimentos, de qualidade, garantirá mercado e renda aos produtores. Temos potencial para isso e para conquistar os negócios internacionais com o que produzimos aqui.

Indústrias

A guerra tributária entre cidades e estados exige atenção e ações mais efetivas para os municípios menores terem competitividade. A Prefeitura de Venâncio Aires prepara uma legislação com isenções e a destinação de lotes para novos empreendimentos. Por falar nisso, o novo Distrito Industrial deve iniciar a sua ocupação pela estrada que liga a Penitenciária Estadual à RSC-287. Isso deve sair do papel até o fim do ano. Já o velho distrito, com quase 30 anos, ainda carece de infraestrutura. Nos próximos dias serão investidos R$ 30 mil para finalizar a rede de energia do local.

Lixo, nosso de cada dia

A produção de lixo em Venâncio Aires tem sido alvo de discussões há pelo menos 5 anos. Atualmente o desafio do poder público é garantir efetividade no recolhimento dos resíduos, e isso depende da população. O depósito do lixo seco ou orgânico precisa ser feito nos dias da semana corretos. Um dado repassado pela empresa responsável pelo serviço alerta para a geração de lixo na cidade. Em 1998 por dia eram recolhidos da área urbana 9 toneladas de resíduos. Quase 20 anos depois, este valor triplicou. Atualmente Venâncio gera mais de 30 toneladas de lixo por dia. A redução depende de todos nós, levando em consideração a reciclagem e aproveitamento dos restos orgânicos. Só vamos nos dar conta dessa necessidade o dia que o lixo não for mais recolhido na porta de casa. Isso já aconteceu em outras cidades, mas mesmo assim não nos colocou em alerta.

Da família dos felídeos Olávo até poderia ser um bom animal de estimação, é gorduchinho, tem pêlos lisos, olhos escuros e cheiro de caramelo. Se não fosse o fato dele ser mais selvagem que seus outros parentes gatos. Olávo nasceu de uma cruza rara entre a astúcia e o tagarelismo. Sim, o Olávo é um gato falante! Suas orelhas são parabólicas e seus olhos binóculos, o Felis Catus do Olá Jornal tem, agora, a oportunidade de expôr suas convicções.

JOGOS VORAZES Ano: 2012 Onde: HBO Plus Quando: 24/02, às 19h35min Duração: 144min Classificação: 12 anos

A CHEGADA Ano: 2016 Onde: HBO2 Quando: 25/02, às 20h Duração: 116min Classificação: 10 anos

o tempo e o vento Ano: 2012 Onde: TCM Quando: 26/02, às 19h31min Duração: 127min Classificação: 14 anos

Em um futuro distante, depois da extinção da América do Norte, sua população é dividida em 13 distritos. Anualmente, dois jovens representantes de cada distrito são sorteados para participar de um reality show mortal. Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) é um deles, que se vê obrigada a participar da competição para salvar sua irmã e conseguir a liberdade de seu povo.

Quando seres interplanetários deixam marcas na Terra, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.

A história da família Terra Cambará e de sua rival, a família Amaral, durante 150 anos, começando nas Missões até o final do século 19. Sob o ponto de vista da luta entre essas duas famílias, o filme retrata a formação do Rio Grande do Sul, a povoação do território brasileiro e a demarcação de suas fronteiras, forjada a ferro e espada pelas disputadas entre as coroas portuguesa e espanhola.

LEITURA Numa pequena cidade da antiga zona do café fluminense, em abril de 1961, no dia em que Yuri Gagarin saiu da órbita terrestre, descortinando um universo de possibilidades para a humanidade, dois meninos de 12 anos de classe média baixa, um filho de ferroviário, outro de açougueiro, encontram o corpo de uma linda mulher, que foi morta e mutilada, às margens de um lago. Eles não aceitam a explicação oficial do crime, segundo a qual o culpado seria o marido, o dentista da cidadezinha, motivado por ciúme. Ele era frágil demais para o ato necessário a tanta devastaNúmero da chamada na biblioteca da Unisc: B869.3 S587s 2009 Este livro está a disposição para sócios na Biblioteca Pública Municipal Caá Yari

ção. Os dois meninos começam uma investigação ajudados por um velho que mora no asilo da cidade, um ex-preso político da ditadura Vargas. Acabam descobrindo não só a verdade sobre o crime mas também toda a hipocrisia de uma cidade de coronéis que, mesmo numa época em que o Brasil caminha para a industrialização, tentam a qualquer custo manter o poder absoluto. Para os meninos, um terrível caminho de amadurecimento e chegada à vida adulta. Depois de três livros em que reúne crônicas, memórias e entrevistas, o escritor e jornalista Edney Silvestre estréia na ficção com um romance pungente e emocionante.

horóscopo ÁRIES

TOURO

GÊMEOS

CÂNCER

LEÃO

VIRGEM

LIBRA

ESCORPIÃO

SAGITÁRIO

CAPRICÓRNIO

AQUÁRIO

PEIXES

Conseguirá ultrapassar alguns desentendimentos no círculo familiar. Tenderá para tomar ações harmoniosas e concertadas.

Não está no melhor período para tomadas de posição definitivas. Pense antes de agir. Tente tomar uma atitude mais segura e de confiança na pessoa amada.

Se está em início de uma relação, deverá munir-se de todos os cuidados para não melindrar o seu parceiro. Será tempo para refletir, mas não tempo para reagir.

Período ardente e tórrido, onde os seus impulsos estarão fortemente ligados à sua afetividade. Viva a vida, prestando atenção no seu parceiro ele também tem os seus desejos.

Estão reunidas todas as condições para começar da estaca zero um novo projeto ou enfrentar uma mudança radical na sua vida. Faça-o com convicção.

Os relacionamentos amorosos estarão envoltos em harmonia. Se recentemente entrou em fase de ruptura com o ser amado, terá condições para obter a reconciliação.

Novas conquistas poderão surgir, deverá avançar sem receios e falsas modéstias. Exponha os seus sentimentos de forma clara, provoque a sua felicidade. Não confunda atração física com sentimentos. Este será um período em que viverá momentos escaldantes, contudo serão passageiros e sem significado para um futuro.

Terá toda a força e energia para recomeçar uma nova etapa na sua vida. Os casais que se encontram em fase de desgaste poderão ultrapassar dificuldades que possam ter surgido.

Poderá assumir uma nova relação que de um modo geral poderá não ser bem vista pelos outros. Lute pela mesma se estiver certo que é positiva para a sua vida.

Boa disposição e vontade de transmitir essa sensação aos que o rodeiam, no amor atravessa um período forte e radioso.

Estará dividido entre dois amores, a paixão e a liberdade. Se por um lado quer junto de si alguém para amar, por outro o desejo de viver a vida em liberdade é muito grande.


SÁBADO

24 de fevereiro

2018

5

www.OLAJORNAL.com

ALLIANCE ONE INICIA processamento do tabaco cultivado em mais de 350 municípios

A Alliance One Brasil (AOB) iniciou nos dias 12 e 19 de fevereiro o beneficiamento da safra nas unidades de Araranguá (SC) e Venâncio Aires (RS), respectivamente. Com capacidade instalada para 220 mil toneladas por ano, as duas usinas da empresa são responsáveis pelo processamento do tabaco cultivado por 19 mil produtores integrados em mais de 350 municípios da região Sul do Brasil. Já a compra de tabaco iniciou em janeiro nas duas estruturas, bem como nas filiais localizadas nos municípios de Lontras e Pinhalzinho, em Santa Catarina. Em Rio Azul (PR) e Canoinhas (SC), a compra iniciou na última semana. Em todas as unidades, serão cerca de 3 mil empregos diretos, considerando profissionais men-

salistas, horistas e aprendizes. Segundo o diretor de produção da empresa, Claudir Lorencetti, a safra apresentou características climáticas distintas nas regiões de cultivo. “Enquanto algumas áreas foram influenciadas pelo excesso de chuvas, outras foram impactadas por estiagens. Contudo, a produtividade média e a qualidade do produto ficaram próximas às médias históricas, tanto para o tabaco Virgínia quanto para o Burley”, explica. A Alliance One é uma das maiores empresas do mundo em negócios com tabaco, sinônimo de geração de renda e empregos, tendo mais de 95% de sua produção exportada para mais de 50 países nos cinco continentes. A partir dos preceitos da sustentabilidade, busca promover a produção com qualidade, gerando o menor impacto possível ao meio ambiente e proporcionando melhoria nas condições socioeconômicas das comunidades produtoras.

Centralização

Em 2011 a empresa transferiu sua estrutura administrativa e a maior parte de seu Polo Logís-

Divulgação

Entre as maiores exportadoras de tabaco do país, empresa é responsável pela geração de 3 mil empregos diretos durante a safra

Treinamentos promovidos pela empresa abordam saúde e segurança dos produtores de tabaco.

tico para Venâncio Aires (RS). À época, no entanto, foi mantida a Unidade de Produção de Sementes (Granja) e os depósitos, ambos localizados na Rua Roberto Gruendling, em Vera Cruz (RS). Com o objetivo de capitalizar o ganho de eficiência, em 2018, a AOB passa a centralizar, integralmente, seus depósitos de produto processado em Venâncio Aires. A estrutura de produção de sementes ainda permanecerá

em Vera Cruz. As demais estruturas da empresa no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná permanecem inalteradas.

Treinamentos

Mais de 3 mil produtores integrados à Alliance One já participaram dos treinamentos itinerantes sobre Saúde e Segurança na Cultura do Tabaco. A capacitação é promovida em áreas rurais e

aborda o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); prevenção à doença da folha verde do tabaco (GTS); uso de lenha legal na cura do tabaco; entre outros temas relacionados à gestão sustentável da propriedade. Ao final do treinamento todos recebem certificados. A meta para 2018 é atingir 5,5 mil participantes até dezembro.


6

www.OLAJORNAL.com

SÁBADO

24 de fevereiro

Área cultivada de tabaco em Venâncio Aires cresceu 2,59% O tabaco atualmente é o principal gerador de renda no campo de Venâncio Aires. Apesar de ser o segundo em área cultivada, é ele que garante recursos acima da média nacional para os pequenos produtores. Na área de cultivo, entre a safra passada e a atual houve crescimento. A produção média por hectare é de 2,3 toneladas. A safra 2017/2018 teve 9 mil hectares de área cultivada com tabaco no município. Comparado com 2016, houve crescimento de 2,59%, quando foram plantados 8.750 hectares. As informações constam no relatório de produção do escritório venâncio-airense da Emater/Ascar. O crescimento na área, segundo o chefe da unidade local, Vicente Fin, é referente ao melhoramento de solo na região serrana. “As propriedades da área mais alta do município tiveram um melhoramento de solo, correção e o uso das coberturas. Isso tudo melhora a capacidade produtiva das áreas cultiváveis,” destaca. A safra deste ano deve encerrar com mais de 20 mil toneladas colhidas nas propriedades de Venâncio. Se na região serrana da cidade houve acréscimo, a Emater revela que em outras regiões houve diminuição no tamanho das lavouras. “Na parte baixa do município, onde há volume na produção, tivemos muitos problemas climáticos ao longo do ano passado, em especial vendavais e granizo,” argumenta Fin.

PRODUÇÕES

Mas não é só de tabaco que a produção agrícola do município vive. A primeira cultura em área cultivada é o milho. A atual safra deve encerrar com 17 mil hectares plantados, o que deve gerar até 270 mil toneladas de produção. Destaque para o milho em grãos, que sozinho possui 14 mil hectares cultivados e 50% desta produção é utilizado para segurança alimentar, ou seja, consumo dos animais das propriedades. A soja possui a terceira maior área cultivada no município. A atual safra deve encerrar com 3,3 mil hectares plantados, gerando até 12 mil toneladas de produção. A produção de arroz ocupa 1.750 hectares de área. A expectativa é de encerrar a safra de 2018 com 14 mil toneladas colhidas.

A

2018

d a ç r o F

A safra 2017/2018 de tabaco encerra com

9 mil hectares produzidos,

com mais de 20 mil toneladas colhidas. São mais de 2,3 toneladas por hectare produzidos em Venâncio Aires.

No total o milho encerra a safra com

17 mil hectares de área plantada. Divididos entre silagem, milho verde e produção de grãos, a colheita deve encerrar o atual período com uma produção de 270 mil toneladas.

Venâncio tem uma plantação de 50 hectares para o cultivo de mini milho de conservas. Na última safra foram colhidas 50 toneladas deste tipo de milho.

A previsão para a soja é de

12 mil toneladas colhidas.

Atualmente ocupa 3.350 hectares de área.

DESTAQUES

Além dos campeões nas lavouras, Venâncio Aires possui destaques importantes na produção de alimentos. As hortaliças ocuparam na última safra uma área de 130 hectares. “A produção de verduras está voltando a ocupar destaque na produção agrícola de Venâncio. Atualmente temos uma média de 20 toneladas por hectare de produção,” argumenta o representante da Emater. A mandioca fechou a safra com uma produção de 18,5 toneladas. Entretanto, mais da metade desse resultado acaba ficando nas próprias propriedades rurais para alimentação dos animais. O feijão encerrou 2017 com 260 hectares cultivados, rendendo 540 toneladas colhidas.

A área cultivada com arroz alcança

1.750 hectares

na safra 2017/2018. A produção deve encerrar com 14 mil toneladas.


SÁBADO

24 de fevereiro

2018

do Cam po

A produção de repolho, alface, couve, morangas, morango, pepino e folhas ocupam

130 hectares

em Venâncio Aires. A produção em 2017 alcançou 2,7 mil toneladas e a maior parte é comercializada na Ceasa, em Porto Alegre. A produção deste tipo de cultura deve garantir maior crescimento em Venâncio Aires. A expectativa é de aumento em 20% em até cinco anos, isso porque o consumo de produtos locais tem atraído atenção dos consumidos.

Há oito anos a produção de mandioca ocupa destaque em Venâncio Aires e no estado. O município é atualmente o principal produtor do Rio Grande do Sul. Na última safra foram

2.880 hectares plantados, e colhidas 18,5 toneladas. Mais de 50% é utilizado para alimentação de animais nas propriedades.

O feijão produzido em Venâncio Aires tem 97% da sua produção para consumo próprio dos produtores. Na safra passada foram

260 hectares cultivados, rendendo 540 toneladas.

A CADA SAFRA UMA NOVA OPORTUNIDADE Por mais uma vez a agricultura de Venâncio Aires promoverá desenvolvimento na região, beneficiando todo o país.

7

www.OLAJORNAL.com

Tabaco representa 95,4% das exportações de Venâncio O tabaco é o principal produto gerador de renda no campo e também o principal item exportado pelo município. Aliado a isso, o Brasil fechou o 25º ano consecutivo de liderança mundial em exportações de tabaco. O país é líder desde 1993 e reafirmou-se com os dados de 2017 divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC): foram exportadas 462 mil toneladas, movimentando US$ 2,09 bilhões. Na Capital do Chimarrão, são as folhas de tabaco que garantem destaque no comércio internacional. De acordo com a balança comercial divulgada MDIC, em 2017 Venâncio exportou no US$ 620,7 milhões. Com 95,9% deste total, o tabaco em folha e derivados é o produto mais exportado, somando um total de US$ 595,2 milhões. Em segundo lugar aparecem, solas, palmilhas polainas, perneiras e artefatos semelhantes. Este produtos somam 1,7% de toda exportação com US$10,8 milhões Os principais países de destino das mercadorias produzidas por Venâncio Aires foram a China com US$ 174.618.747,00; Estados Unidos com US$ 84.141.044,00; em vendas e o Paraguai com US$ 44.812.409,00. Juntos os três somam quase 50% de toda exportação venâncio-airense.

TABACO NO MUNDO

O Brasil é responsável por cerca de 30% das exportações mundiais de tabaco. O produto representou 1% no total das exportações brasileiras de 2017 e 9,2% dos embarques do Rio Grande do Sul, que continua sendo o estado brasileiro que mais exporta tabaco (78% do total embarcado), com divisas que ultrapassaram US$ 1,63 bilhão no ano passado. Em 2017, o tabaco em folha foi exportado para 94 países, mas oito países foram responsáveis por mais de 60% do montante embarcado: Bélgica (US$ 342 milhões), China (US$ 276 milhões), Estados Unidos (US$ 198 milhões), Itália (US$ 120 milhões), Indonésia (US$ 105 milhões), Alemanha (US$ 92 milhões), Rússia (US$ 80 milhões) e Coreia do Sul (US$ 61 milhões). O Brasil continua na segunda posição do ranking mundial de produção, atrás somente da China. Na safra 2016/2017 foram produzidas 686 mil toneladas, que renderam mais de R$ 6,09 bilhões de receita aos produtores e R$ 13,9 bilhões em impostos.

Sindicato dos trabalhadores nas indústrias do fumo, alimentação e afins de Venâncio Aires Rua Coronel Agra, 1682 Fone: 51 3741-1922 www.stifumo.com.br


8

www.OLAJORNAL.com

SÁBADO

24 de fevereiro

2018

Philip Morris Brasil: Responsabilidade

Social beneficia a fumicultura

Em 2018, a empresa foi novamente eleita uma das principais empregadoras do País, de acordo com pesquisa internacional realizada pelo Top Employers Institute, organização sediada na Holanda, e que reconhece as empresas que oferecem excelentes condições de trabalho aos seus colaboradores, desenvolvem o talento em todos os níveis corporativos e se esforçam para otimizar as práticas de Recursos Humanos. Com o uso da tecnologia e de capacitações de cerca de 7 mil fumicultores, são valorizados os princípios da segurança do trabalho, proteção à saúde do produtor e aumento da produtividade na lavoura. Um exemplo é o Portal do Produ-

tor (www.produtorphilipmorris. com.br) que pode ser acessado por computador e também por aplicativo. O fumicultor pode, ainda, acessar remotamente os dados do seu contrato, consultar a tabela de preço do tabaco e insumos, verificar a agenda da propriedade e receber orientação por meio do envio de perguntas para os orientadores agrícolas da PMB. O Programa +Campo, por sua vez, promove o treinamento de boas práticas agrícolas aos produtores de tabaco que possuem contrato com a empresa. Com o apoio de um veículo especialmente preparado (estação móvel), um instrutor técnico, com dedicação exclusiva, vai até as propriedades rurais, para conduzir treinamentos realizados para grupos de 15 a 20 participantes. Quase 8 mil pessoas já foram treinadas, entre produtores e convidados (vizinhos, familiares e trabalhadores rurais). Além das boas práticas agrícolas, com ênfase em saúde e segurança.

EDUCAÇÃO

A partir de 2011, além das inicia-

tivas de combate ao uso da mão-de-obra infantil nas lavouras de tabaco, em parceria com o Comitê para Democratização da Informática - CDI, a Philip Morris Brasil também investiu em projetos de inclusão digital. Chamado de Escola Rural, esse projeto já capacitou mais de 2 mil jovens em escolas públicas no Sul do Brasil. Atualmente, os cursos são ministrados nos municípios de Santa Cruz do Sul, Vale do Sol e Vera Cruz, no Rio Grande do Sul, Vitor Meireles, Salete e Major Vieira, em Santa Catarina, São Mateus do Sul, Paulo Fontin e São João do Triunfo, no Paraná. As ações envolveram desde alunos do 2º ano do Ensino Fundamental até os seus pais, professores e funcionários das instituições de ensino, com o objetivo de promover o ensino de informática e a cidadania. Desde 2013, a PMB também apoia a educação no campo defendida pelas Escolas Família Agrícola de Santa Cruz do Sul (Efasc) e Vale do Sol (Efasol), no Rio Grande do Sul. A empresa financia bolsas de estudo para jovens rurais do Vale do Rio Pardo,

Divulgação/Sinditabaco

Além dos investimentos para manter a sustentabilidade de seus negócios, a indústria mantém busca bem-estar de colaboradores e produtores

que têm a possibilidade de ingressar em um curso de ensino médio profissionalizante, recebendo ao final dos estudos o título de técnico agrícola. A iniciativa também inclui investimentos em melhorias das instalações e condições de ensino oferecidas por essas instituições, beneficiando anualmente 163 estudantes.

Crescer Legal

Além dos seus projetos próprios, a Philip Morris Brasil também

apoia, desde o início de funcionamento, em abril de 2015, o Instituto Crescer Legal, uma iniciativa do Sinditabaco e empresas associadas, destinada à promoção da educação e erradicação do trabalho infantil. Dos 100 jovens aprendizes beneficiados pelo projeto, 25 são mantidos pela PMB, em cinco escolas localizadas em Venâncio Aires, Vera Cruz, Santa Cruz do Sul, Candelária e Vale do Sol.


SÁBADO

24 de fevereiro

2018

9

www.OLAJORNAL.com

Incentivos industriais avançam a passos lentos Governo Municipal não destinou recursos por meio de subvenções econômicas. A principal forma de incentivo ao longo do ano passado foi a doação de lotes para expansão industrial

Prefeito, a agricultura vive o momento da safra onde Venâncio se destaca em várias culturas como no tabaco, com a posição de segundo maior produtor no Brasil, e no aipim, como maior produtor estado. De que forma o setor agrícola vem contribuindo para a economia? Nos surpreende o dado de sermos o maior produtor de aipim do RS. Temos uma economia agrícola bastante diversificada e muito se dá pela característica de pequenas propriedades onde a fumicultura permite essa adequação na diversificação. Somos destaque na produção de tabaco como segundo maior produtor e também no milho com a segunda ou terceira colocação, o que é uma consequência para o setor de proteína. Temos também destaque estadual no Sistema de Inspeção Sanitária da agricultura familiar na legalização das agroindústrias mostrando a diversidade combinada com outros setores. A 1ª Agrofeira, em maio, trará este potencial, precisamos vender mais essa imagem da diversificação. A agricultura é propulsora da indústria e por isso temos um pé muito forte na indústria fumageira e ervateira que geram a riqueza da exportação colocando o município sempre entre os 10 maiores exportadores do RS e entre os 50 maiores do BR. Gera economia que desemboca na indústria, no comércio e no serviço. O tabaco vai continuar numa crescente e, ao mesmo tempo, teremos o crescimento da diversificação porque a agricultura precisa ser vista como um empreendimento. Acredito que o agricultor está despertando para isso e é o que garante a riqueza da economia do nosso município. Esta semana prefeito e vice estiveram em Brasília em busca de recursos. O que Venâncio pode esperar desta viagem? O objetivo motivador da nossa agenda em Brasília foi buscar recursos de emendas para a microrregião formada por Venâncio, Mato Leitão, Vale Verde e Passo do Sobrado. Fomos os quatro prefeitos e tivemos êxito. No fim do ano fechamos um contrato com reajuste de 22% com o hospital e ninguém tinha dinheiro para isso. Assumi o compromisso com esses prefeitos de ir neste ano à Brasília para buscar recursos e ainda incrementar com uma emenda de custeio da saúde, já que os orçamentos desses municípios tinham sangrado para honrar o contrato com o hospital. E fizemos isso. Alceu Moreira garantiu para Venâncio Aires e Vale Verde, R$ 100 mil cada um, Heitor Schuch confirmou R$ 150 mil para Mato Leitão e Sérgio Moraes R$ 100 mil para Passo do Sobrado. Além disso, conseguimos mais emendas para outras áreas e ainda articulações importantes na Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC), para resolver o repasse do prédio da escola São Luís, e na Agência Nacional de Águas (ANA) para encaminhar o Programa Protetor das Águas por melhorias para o nosso Arroio Castelhano. Está em análise na Câmara de Vereadores o projeto de lei que prevê a adesão de Venâncio ao Consório da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). Como funciona este consórcio? O consórcio da Famurs é igual aos demais da Associação Gaúcha dos Consórcios Públicos, do qual sou o presidente. A diferença é que este pretende atuar mais especificamente em áreas genéricas para filiar municípios em toas as regiões do estado. O Cisvale é regional, atua com situações específicas como saúde. Já o consórcio Famurs fará discussão de políticas transversais de acréscimo as gestões públicas e, principalmente, de serviços que são de interesse comum a todos conseguindo preços melhores e talvez mais teconologia e expertise. É a tendência. Santa Catarina tem um consórcio neste perfil que tem alcançado êxito no Brasil.

Participe: quer enviar uma perguta, crítica ou sugestão ao prefeito, encaminhe para o e-mail: olavenancioaires@gmail.com

Divulgação/Arquivo Olá

Com poucos recursos para incentivos, nova lei municipal para isenções tributárias é projetada para atração de empresas

resultado de incentivos por conta dos cortes orçamentários realizados ao longo do ano passado, para equilibrar o caixa municipal. “Buscamos contatar as empresas e analisar necessidades. Tínhamos condições de repassar imóveis e isso foi feito. Este ano novos lotes serão destinados à empresas que querem expandir ou vir para o município”. Aliado a entrega de lotes públicos, o secretário afirma que a legislação em elaboração que concederá descontos em tributos deverá garantir novas formas de atração industrial. “Essa lei será uma forma de fomentar novos negócios a partir de descontos

em impostos, incluíndo o ICMS. Com certeza vamos sair na frente nas negociações por novos empreendimentos na cidade,” argumenta Battisti.

NOVOS LOTES

Até o fim de abril deve ser enviado ao Legislativo Municipal projeto de lei autorizando a doação de seis novos lotes industriais. Os imóveis estão localizado em área próximo à RSC-287, aos fundos do Loteamento Tabalar. O local já possui seis companhias com a destinação dos terrenos sinalizadas. A expectativa do Governo Municipal é de finalizar a parte burocrática em até 60 dias.

VENÂNCIO GARANTE R$ 4,1 mi EM EMENDAS Prefeito e vice buscaram recursos esta semana em Brasília. Maior parte do valor será destinado à saúde

Venâncio Aires consegue garantir R$ 4,1 milhões em emendas federais. O montante é fruto da viagem do prefeito, Giovane Wickert e do vice, Celso Krämer, à Brasília nesta semana. Os gestores estiveram em gabinetes de deputados e senadores em busca de recursos para o município. Um dos principais focos foi a saúde. Os municípios da microrregião de Venâncio Aires, Mato Leitão, Vale Verde e Passo do Sobrado buscaram dinheiro para custeio do aumento do valor no contrato do Hospital São Sebastião Mártir (HSSM). Eles terão que destinar mais recursos ao Hospital, de acordo com a renovação do contrato que teve 21,24% de aumentonos repasses chegando a R$ 21.343.596,00 o valor a ser aportado pelos municípios. O aporte foi necessário pois os valores en-

Divulgação

Este espaço é mais uma ferramenta de comunicação do prefeito Giovane Wickert (PSB) com a comunidade. Uma Cidade para Todos só é possível se ouvirmos a nossa população e promovermos um contato maior entre a Prefeitura e os cidadãos.

Apesar de contar com R$ 70 mil para subversões econômicas no orçamento do ano passado, a Prefeitura de Venâncio Aires não destinou recursos para novos empreendimentos. No entanto o apoio às indústrias veio por meio de doação de terrenos. Dois empresários garantiram lotes para expansão industrial. O ano de 2017 encerrou sem nenhum recurso destinado para incentivo das indústrias. Em 2015 a prefeitura de Venâncio garantiu R$ 69.323,20 em subvenções à quatro empreendimentos. No ano seguinte, R$ 47.646,00 foram destinados à outras quatro empresas. Os recursos são aplicados no pagamento de aluguéis, terraplanagem ou infraestrutura destinados a instalação de indústrias. Ficam de fora do levantamento o repasse de lotes e áreas para expansão industrial. Para 2018 estão previstos no orçamento R$ 38.820,00 em incentivos financeiros. Os dados constam no Portal da Transparência. Entretanto, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Nelsoir Battisti, justifica o

Wickert e Krämer estiveram na Agência Nacional das Águas (ANA) para tratar de projeto para o Arroio Castelhano

viados pelos Governos Federal e Estadual não tiveram reajuste. Em 2017 o valor destinado para a instituição foi de R$ 20.012.000,00. Cada município conseguiu R$ 100 mil em emendas para custear os serviços. Além disso, as demais emendas também tiveram na sua maioria a saúde como destino, atendendo a necessidades de compra de equipamentos. Os deputados também garantiram o repasse de duas ambulâncias para Venâncio Aires.

EMENDAS

R$ 350 mil Elvino Bohn Gass - saúde Palanque

R$ 1 milhão Sergio Moraes - saúde

R$ 300 mil Lasier Martins - saúde equipamentos

R$ 500 mil Heitor Schuch – R$ 250 mil para pavimentação de Deodoro e R$ 250 para compra de

R$ 250 mil Jones Martins - pavimentação de

R$ 250 mil João Derly - saúde

equipamentos de saúde R$ 500 mil Ronaldo Nogueira - saúde R$ 100 mil Maria do Rosário Carnaval R$ 100 mil Henrique Fontana - saúde

ARTICULAÇÃO

Wickert e Krämer ainda cumpriram agenda de articulação. Na Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC), buscaram resolver o repasse do prédio da escola São Luís para a comunidade. Na década de 1980, a

Mariante R$ 250 mil Yeda Crusius - a confirmar R$ 250 mil Paulo Paim a confirmar R$ 250 mil Giovane Cherini a confirmar José Fogaça - valor a confirmar

CNEC parou de gerenciar a escola e alugou o prédio para o Estado que está inadimplente e deve mais de R$ 40 mil em aluguel. Há anos, a Prefeitura vem buscando um acordo para solucionar o problema. Os gestores também trataram do Pólo da Proteína

com o ministro Gilberto Kassab, o deputado Danrlei e o chefe de gabinete do deputado, João Luiz Grando (Joca). Ainda na Agência Nacional de Águas (ANA), eles encaminharam o Programa Protetor das Águas por melhorias para o nosso Arroio Castelhano.


10

www.OLAJORNAL.com

SÁBADO

24 de fevereiro

2018

Venâncio é o segundo no RS com imóveis cadastrados no CAR No município mais de 7 mil propriedades já foram registradas por meio do cadastro ambiental. Município fica atrás de Canguçu

O Cadastro Ambiental Rural (CAR), que pretende catalogar as florestas e áreas verdes nas propriedades rurais em todo o país, precisa ser feito até o dia 31 de maio, após prorrogação do prazo, anunciada ainda em 2017.

Em Venâncio Aires são 7.037 propriedades rurais catalogadas, o que coloca o município em segundo lugar entre as cidades gaúchas. Em primeiro aparece Canguçu. Em comum, os doisdividem as maiores produções de tabaco e de pequenas propriedades rurais do Brasil. Na cidade do Sul já foram cadastradas mais de 12 mil áreas. Em Venâncio, o destaque para o bom registro das propriedades rurais é a união entre entidades para auxiliar os registros, buscando facilitar o trabalho dos produtores e proprietários. Além da Secretaria Municipal de Agricultura, o Sindicato dos Traba-

lhadores Rurais, Sindicato Rural e o escritório da Emater/Ascar, realizam o trabalho de auxílio. Para o chefe local da Emater, Vicente Fin, mais de 97% das propriedades venâncio-airenses já estão regularizadas. “Os donos destes imóveis entenderam a importância e necessidade de regularização e buscaram auxílio para realizar os cadastros.” A entidade presta auxílio, prioritariamente, para os agricultores ligados aos programas federais para a sustentabilidade rural. No total, em Venâncio, são 420 produtores familiares. Nestes primeiros meses de 2018, a Emater já realizou o cadastro de 18 pro-

priedades rurais.

DESTAQUE

O município desponta como uma das principais em número de pequenas propriedades rurais. Tradicionalmente, se divulga que na cidade existem mais de 8 mil áreas rurais. Entretanto, o Censo Agropecuário deste ano deverá catalogar o número exato de imóveis rurais.

CAR

No RS, até o dia 30 de janeiro foi realizado o cadastro de 483.515 propriedades rurais, segundo dados do Sistema de Acompa-

nhamento do CAR (Sicar). Com o número já estão catalogados 18.209.164,05 hectares. O cadastro eletrônico contém dados básicos das propriedades rurais. Esta é a principal ferramenta prevista na nova lei florestal para a conservação do meio ambiente, adequação ambiental de propriedades, combate ao desmatamento ilegal e monitoramento de áreas em restauração, auxiliando no cumprimento das metas nacionais e internacionais para manutenção de vegetação nativa e restauração ecológica de ecossistemas.

AO LADO DO TRABALHADOR E EM DEFESA DA AGRICULTURA PARA PROPORCIONAR O DESENVOLVIMENTO DE TODOS.

CÂMARA DE VEREADORES DE VENÂNCIO AIRES Rua Júlio de Castilhos, 325 Fones: 3741.8003 - 3793.0252

NOSSO MUNICÍPIO CRESCE MAIS COM A SUA PARTICIPAÇÃO. OPINE, FISCALIZE, QUESTIONE E CONHEÇA Acompanhe nosso trabalho na Rádio Câmara através do site venancioaires.rs.leg.br, pela TV Câmara ou na Rádio Venâncio Aires 910AM, todas as segundas-feiras, às 19h. Ouvidoria da Câmara: Seu canal direto com o Legislativo. Você pode fazer sugestões, reclamações, denúncias, elogios, críticas e solicitar informações. 0800 644 2728

Apesar das dificuldades, desejamos uma boa safra e que todo o esforço seja recompensado com preço justo pela sua produção Da boa agricultura da nossa cidade nasce o desenvolvimento de uma sociedade forte, próspera e sem probreza. O nosso trabalho é sempre em favor do associado

Rua 1º de março, 1208 - Fone: 3741-1946


11 Guarani tem novo amistoso com nível de estreia 24 de fevereiro

2018

Este será o terceiro teste da pré-temporada rubro-negra. O adversário deste sábado, dia 24, é o Glória, de Vacaria. A partida será no Estádio Edmundo Feix, em Venâncio, a partir das 17h. Para assistir ao jogo, o ingresso custará R$ 10. Quem já se associou ao clube, tem entrada liberada. Essencial para avaliar e testar a melhor formação da equipe para a Divisão de Acesso, que começa no domingo, 04 de março, os amistosos têm mostrado evolução do grupo do técnico Vanderson Pereira. No início da semana, a equipe de Venâncio foi a Passo Fundo onde empatou em 0 a 0, com o Tricolor do Planalto. No sábado pas-

www.OLAJORNAL.com

sado, no duelo com o Brasil-Far o placar também não foi alterado. Em ambos os testes a equipe tem apresentado boa posse de bola, mas com dificuldades na conclusão. Além disso, tem mostrado boa postura defensiva, apesar das várias mudanças promovidas no time em campo. Com a proximidade da estreia, o jogo-treino deste sábado deverá ser mais intenso. “Devido ao nosso planejamento, o jogo vai exigir mais, pois o adversário vem se preparando há mais tempo, será um teste com nível de estreia”, enfatiza Vanderson Pereira. Atletas não relacionados para o jogo de hoje trabalham nesta

manhã no Edmundo Feix. Já no domingo, os jogadores que iniciaram a partida terão folga. Os demais, realizam atividade física com o preparador Mariel Mees. O grupo volta aos trabalhos na segunda-feira, quando encaram uma semana cheia, antecedendo a estreia no próximo fim de semana. Para esse fim de semana, a direção aguarda a chegada de mais dois reforços. O lateral-direito Alisson, que está disputando a Primeira Divisão do Campeonato Pernambucano. E também o atacante Rafael que está disputando a Primeira Divisão do Campeonato Paraibano.

Assoeva busca o título da Copa Capão A Assoeva está disputando a primeira competição da temporada 2018. As primeiras amostras da equipe foram nesta quinta e sexta-feira, dias 22 e 23, no litoral norte, onde disputa a Copa Capão da Canoa de Futsal. A Apesar de estar no início da pré-temporada, o grupo já mostrou que vem competitivo neste ano. Logo, na estreia, na quinta-feira, 22, derrotou a Seleção do Litoral pelo placar de 3 a 0. Os gols saíram dos pés de Caio Júnior, Vini Scola e Maurício. Na noite desta sexta, 23, enfrentou o Tubarão. O jogo ainda não havia encerrado até o fechamento desta edição. Mas, em caso de vitória, o time de Venâncio joga por um empate neste sábado, 24. No ginásio Municipal Otto Birlem, o adversário será o Atlântico de Erechim, que na estreia empatou em 2 a 2 com o Tubarão. O confronto reedita a decisão do Estadual de 2017, quando a Assoeva se sagrou campeã. O título e o prêmio de R$ 10 mil fica com a equipe que mais pontuar. Para o técnico da equipe de Venâncio, Fernando Malafaia, o time ainda não está em um patamar de competição devido ao pouco tempo de preparação. “Evidente que a equipe ain-

da não está no seu patamar necessário para competição. Pois nesta primeira parte da pré-temporada priorizamos a parte física e depois é que vem a parte técnica tática, o que ainda está longe do necessário.” De acordo com o comandante, até o torneio foram apenas sete treinos táticos. “Evidente que serão encontrados obstáculos técnicos por conta do pouco tempo e das grande modificações na equipe. Mas esses torneios em pré-temporada sempre são muito importantes. Infelizmente são realizados muito no início da pré-temporada e aí temos que minimizar o máximo possível os riscos e demonstrar a maior capacidade para chegar a final”, enfatiza Malafaia, que nos últimos anos sempre venceu os torneios preparatórios de temporada. “A Assoeva tem que estar sempre entre os primeiros e em torneios na final. E competições mais longas estar no mínimo na semifinal. É dessa forma que viemos trabalhando”, salienta o técnico. Todos os atletas estão no litoral, exceto os alas Zico - em fase final de recuperação de cirurgia feita no tornozelo no ano passado; e Marcílio, que neste ano ainda não participou de nenhum treino por conta de lesão no púbis.

Torneio Vôlei Verão será neste domingo O Torneio Vôlei Verão terá a sua primeira edição de 2018 neste domingo, 25. A competição, já tradicional no município, está confirmada para ocorrer no Parque do Chimarrão, a partir das 8h30min. Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Esportes, o torneio contará com a participação de 10 equipes. Antes do início dos confron-

tos, acontecerá o congresso técnico a partir das 8h30min, onde serão definidos a fórmula de disputa e o regulamento. Participarão da competição: Box Auto Center, Academia LyfeStile A, Lancheria V. Aires B, Pizzaria D’talia, Mas Gesso, Amigos do Bolão, Wilsons, Lancheria V. Aires A, KVC e Academia LifeStyle B.

As equipes serão divididas em duas chaves de cinco, após a disputa da primeira fase, as oito melhores classificadas passam para a fase seguinte. Serão premiados os quatro melhores times e atletas destaques das categorias masculino e feminino. Cada time poderá ser composto por até quatro homens e quatro mulheres.

Vanessa Behling

sábado

Nos primeiros testes, a postura da defesa rubro-negra tem sido elogiada pelo torcedor e comissão técnica


A cada safra, a força do trabalho e dedicação de todos, responsáveis pela sustentabilidade e grandeza da nossa cultura.

RSC 453 | Km 2,2, nº 3411 Venâncio Aires - RS | +55 (51) 3793-2200 www.cta.com.br

A JTI acredita na transformação, na região e nas pessoas Uma nova safra é um momento de reafirmar as nossas crenças. De fazer valer nossos investimentos em tecnologia e na qualificação das pessoas. Nós escolhemos aqui para investir. E vamos colher os resultados juntos.

Welerton Minusculi e Rudi Minusculi Produtores integrados da JTI na região de Coronel de Freitas (SC)

Profile for Olá Jornal

Confira a edição deste sábado, 24 de fevereiro de 2018  

Confira a edição deste sábado, 24 de fevereiro de 2018  

Profile for olajornal
Advertisement