Issuu on Google+

Folha de São Miguel Sábado, 14 de julho de 2012

Ano I • Edição 0015 • Preço R$ 1,50

Folha de São Miguel

Candidatos a prefeito concedem entrevista a Folha

PTB inicia campanha eleitoral na cidade

Cooperarcanjo cadastra 60 residências para a coleta seletiva em São Miguel Arcanjo

Pág.4

Divulgação

Pág. 6 e 7

Preço da publicação R$ 70,00

Zé Kodawara e Prof. Branco iniciam campanha eleitoral, desejando lealdade, honestidade, respeito e, acima de tudo, dignidade! Que os candidatos não sejam inimigos, nem adversários, mas sim postulantes aos cargos de Prefeito, Vice e Vereadores, e que ajam da melhor forma para que o eleitorado possa bem escolher para bem viver nesse mandato de quatro anos. Os candidatos estão em plena atividade e pretendem visitar todas as Comunidades, que terão a oportunidade de conhecerem o programa de governo, as propostas, a seriedade dos seus projetos – elaborados com hones-

CNPJ - Contratante: 16.359.900/0001-60

Novos Colunistas

Dirceu Orlando Tiago Bueno Pinheiro Mi Pág. 4

Pág. 5

Pág. 5

Safra de uva agrada vinicultores de São Miguel

Revolução de 1932 comemora 80 anos

Pág. 2

Pág. 3

São Miguel Arcanjo na Hortitec 2012 Pág. 4

tidade para todos e, especialmente, um trabalho sem ataques pessoais, respeitando os eleitores e elevando o nível da campanha. Zé Kodawara e Prof. Branco deixam explícitos em suas propostas que querem uma São Miguel para todos, de todos! Sem acumular somas e somas, sem atender as prioridades da população sãomiguelense. Usar bem o dinheiro público, no momento certo e preciso, durante os quatro anos, beneficiando nosso povo tão carente de saúde pública, de educação de qualidade, de estradas em boas condições e de uma vida digna através da justiça social.


A2|

São Miguel Arcanjo - Sábado, 14 de julho de 2012 - Edição 0015

uva

Safra de uva agrada vinicultores de São Miguel Os produtores de uvas de São Miguel Arcanjo comemoram o resultado a safra de 2012. Neste ano foram colhidas 42 toneladas, enquanto que em 2011 foram 27 toneladas. De acordo com o produtor André Luís Bertolino, o resultado se deve ao clima. “Foi um ano que choveu pouco. Isso foi importante e ajudou na produção e na qualidade do fruto”, afirma. André Bertolino faz o cultivo de uvas especiais para a produção de vinhos e sucos. A boa safra foi comemorada com festa. A 8ª Festa do Vinho Colonial de São Miguel reuniu centenas de visitantes que puderam conferir as be-

bidas feitas em 8 vinícolas locais, um trabalho que passa de geração para geração. O filho de André Bertolino, Vinícius, tem 11 meses de idade e já se acostuma com o gosto da uva. De acordo com a mãe, Rita de Cássia, o menino toca o suco da fruta todos os dias. “Desde os 4 meses de idade ele vai trabalhar comigo na vinícola. A gente quer que ele seja herdeiro e continue os negócios da família”, afirma a mulher. Segundo o secretário municipal de Administração, Aelson Apolinário, a exposição levou ao público cerca de 30 mil garrafas de vinhos. “A festa é uma oportunidade

de abrir uma vitrine sobre a nossa cidade, dos produtos agrícolas aqui produzidos. Eles são fundamentais para a economia do município”, afirma. Na festa também não faltaram barracas com comida para acompanhar a bebida. As massas foram os pratos que mais fizeram sucesso. A dica do vinicultor sobre a escolha do vinho é optar por aquele que melhor agradar o paladar. “A gente costuma dizer que o melhor vinho é aquele que agrada. Então, se você gosta de vinho suave, o melhor sempre será o suave. Já se gosta de seco, o vinho seco será o melhor

Divulgação TV TEM

para você”, ressalta. Cachaça Outra bebida, também produzida na cidade, ganhou destaque na festa: a cachaça. O produtor José Geraldo da Silva garante que o consumo aumenta a cada ano. Dos dois mil litros fabricados em 2011, a produção passou para seis mil. A expectativa dele é dobrar. “Já conseguimos levar a cachaça de São Miguel Arcanjo para os Estados Unidos, Bélgica e França. Isso mostra que além dos vinhos, a região também tem qualidade para produzir outras bebidas”, comenta. Fonte: TV TEM

A 8ª Festa do Vinho Colonial atraiu muitos visitantes

No Dia Mundial do Rock Erasmo Carlos conta seus segredos Desde a década de 50, nos tempos em que seus dedos aprendiam a escorregar no corpo do violão – com direito a tutorial de Tim Maia – e sua cabeça entrava em êxtase com o rock’n’roll que nascia do som da guitarra dos The Sputniks - banda formada por Tim, Erasmo e Roberto Carlos, o Tremendão sonhava em tocar no palco do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Ele ainda era Erasmo Esteves e já vislumbrava o dia em que deixaria a jaqueta de couro e as pulseiras de metal penduradas no palco do lendário teatro. E como ele havia visto nos livros gregos, seria uma experiência quase mitológica. “Queria me sentir um deus pisando ali, naquele templo da sétima arte.”

Ao longo de cinco décadas, raras as vezes em que ele teve a chance, de fato, de realizar o tal sonho. Mas em encontros históricos com astros como Jorge Ben Jor, Caetano Veloso, Rita Lee, Nara Leão – sua superamiga – e Gal Costa ele fez jus ao apelido Tremendão: acumulou mais de 500 canções compostas, vendeu mais de 100 milhões de cópias e fez história como roqueiro. Ontem, no dia Mundial do Rock, ele contou ao DIÁRIO como tirou a poeira de cima de seu jaleco de couro e, no fim do ano passado, debutou no Municipal com o DVD “50 Anos de Estrada”. A idade não é um empecilho para o Tremendão. “Eu ainda sei fazer tremer”, conta. Principalmente, quando o as-

Divulgação

sexta-feira 13

sunto são as mulheres. “Elas já não usam espartilho como antigamente. Então, a coisa ficou muito mais fácil. Algumas, inclusive, nem sutiã colocam por baixo da roupa. Fica ainda mais tentador”, conta o solteirão, sempre rodeado de amigas. “São amigas, né? Nada impede...”, fala, aos risos. O ritmo que Erasmo conduz o bate-papo até parece um grande show. Ele discute o sexo frágil, fala de festa, questiona o amor e propõe a igualdade entre os sexos. Mas tudo de forma branda, com menos álcool no sangue do que antigamente. Nos bastidores, no entanto, Erasmo criou alguns hábitos diferentes. Nas horas vagas, por exemplo, em vez de ficar apenas debruçado sobre as letras, ele se rende a alguns instantes em frente à TV. Confere algumas séries como “Preamar”, na HBO, telejornais e, por vezes, chega a navegar pelo Twitter. Não, ele não é um blogueiro. “Mas faço questão de me atualizar. Estou com mais de 30 mil seguidores. Todo artista que não estiver ligado a alguma coisa assim não avança na vida. As novas mídias estão aí para serem aproveitadas.” Essa, aliás, é uma das formas que ele encontra para sobreviver no mercado musical. Fonte: redebomdia.com.br

Folha de São Miguel Diretor: José Augusto Camargo Neto Jornalista responsável: Everton Dias - MTB - 49926 Diagramação: Artedesign Impressão: NG Editora Jornalistica Ltda Tiragem: 1.200 exemplares Periodicidade: Quinzenal

Folha Regional de São Miguel Ltda - ME. CNPJ: 14.738.995/0001-05 Telefones: (15) 3279.4045 / 9733.1407 Contato pelo e-mail: ojornal.sma@gmail.com Facebook: Folha de São Miguel

ue

A redação não se responsabiliza pelos artigos assinados; não devolve os originais, mesmo quando não são publicados e faculta o direito de resposta.

no cheq


|A3

São Miguel Arcanjo - Sábado, 14 de julho de 2012 - Edição 0015

Charge Movimento Constitucionalista história

de 1932 comemora 80 anos No dia 9 de julho, o estado de São Paulo comemorou o aniversário do Movimento Constitucionalista de 1932. A data representa um marco importante na história do estado e do Brasil. O movimento exigiu que o país tivesse uma Constituição e fosse mais democrático. Na época, Getúlio Vargas ocupava a presidência da República devido a um golpe de Estado, aplicado após sua derrota para o paulista Julio Prestes nas eleições presidenciais de 1930. O período ficou conhecido como “A Era Vargas”. A Revolução Constitucionalista de 1932 representa o inconformismo de São Paulo em relação à ditadura de Getúlio Vargas. Podemos dizer que o Brasil teve quase uma guerra civil. Uma das principais causas do conflito foi a ruptura da

Foto: Acervo Casa do Sertanista

Flagrante da trincheira do Rio das Almas - 1932

política do café-com-leite alternância de poder entre as elites de Minas Gerais e São Paulo, que caracterizou a República Velha (1889-1930). Aliada do poder, a classe dominante de São Paulo passou a exigir do governo federal maior participação. Augusto Camargo / FSM

Monumento com o nome dos combatentes na praça

Atas e Editais “A Empresa SELZIO PEZZATO - ME, estabelecida na Rua Gov. Pedro de Toledo, nº 393, Centro, São Miguel Arcanjo/SP, CEP 18230-000, inscrita no CNPJ sob nº 71.895.742/0001-70, Inscrição Estadual nº 650.013.538.117, comunica para todos os efeitos legais o extravio dos seguintes documentos fiscais: Talões de Notas Modelo 01, não há série/não há sub-série, parcialmente utilizado da N.F. 001 a N.F. 300; Livro de Registro de Entradas (Mod. 1-A); Livro de Registro de Saídas; Livro de Registro de Inventário (Mod. 7); Livro de Registro de Utilização de Documentos Fiscais e Termo de Ocorrências (Mod. 6).”

Como resposta, Getúlio Vargas não apenas se negou a dividir poder com os paulistas como ameaçou reduzir seu poder dentro do próprio estado de São Paulo, com a nomeação de um interventor não paulista para governar o estado. Os paulistas não aceitaram as arbitrariedades de Getúlio Vargas, o que levou ao conflito que opôs São Paulo ao resto do país. É hora da gente se aprofundar mais na história de São Miguel Arcanjo. Estamos muito na superficialidade dos anos 60, 70 e 80. Como comemoramos o dia nove de julho é hora da gente recordar a importância da cidade na Revolução de 32 como ponto estratégico, principalmente por estar próxima ao Rio das Almas onde o bombardeio foi intenso. A imagem mostra um flagrante da trincheira do Rio das Almas principalmente para que a nova geração tome conhecimento dessa página vivida na nossa região. O monumento feito em granito rosa adorna a praça desde 1963, quando mudaram o layout daquele passeio público rodeado de arbustos e de arcos de cedrinho por algo mais moderno para a época. Entretanto, havia desde 1945 um jacarandá plantado quando da vinda dos nossos heróis da segunda guerra numa solenidade histórica. Não havia naqueles anos 60 os ferrenhos defensores da natureza e por isso, a árvore símbolo da paz caiu sob a força do poder do machado. Substituindo o verde vivo de antes, tombado como que a apagar uma página da história, decidiram por ornamentar o lugar com essa lápide contendo o nome de cada combatente incrustado na pedra. Fonte: portaldoarcanjo.com.br / educacao.uol.com.br

Mês de julho era o tempo do povo se preparar para a romaria à Iguape no começo de agosto. Principalmente os moradores da zona rural para quem essa peregrinação anual consistia no mais importante ato de fé à vencer 180 quilômetros do sertão da Serra da Macaca. Outros preferiam a dureza da estrada de pó, marchando com pesadas mochila nas costas, outros mancando com os pés sangrando ou fazendo bolha. O importante era chegar no altar do Senhor Bom Jesus de Iguape. Não havia naquele tempo nada para facilitar romeiros e caminhantes. Depois do primeiro pouso no Taquaral, no Anízio Domingues ou no Aristides Manoel, só Deus sabia onde iriam pernoitar. Nas imagens de hoje dois registros dessa época.

Os peregrinos Adib Miguel e Vicente Piedade chegando às escadarias da igreja depois de cinco dias de marcha entre serras e sertões. (Acervo:Casa do Sertanista)

Romaria do bairro do Rincão conduzido por Jairo de Almeida Costa. Dá para identificar além da família do Jairo, José Ruivo e sua esposa Aparecida e o filho nego. (Acervo Jairinho)

&

Tempo Temperatura

Climatempo.com.br


A4|

São Miguel Arcanjo - Sábado, 14 de julho de 2012 - Edição 0015

meio ambiente

Cooperarcanjo cadastra 60 casas para a coleta seletiva em São Miguel A Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de São Miguel Arcanjo - Cooperarcanjo realizou, na sexta-feira, dia seis de julho, um mutirão de cadastramento para ampliar a coleta seletiva em São Miguel Arcanjo. Os catadores e catadoras da Cooperarcanjo percorreram as ruas do bairro Gramadão e cadastraram 60 pessoas, entre moradores e comerciantes, que a partir de agora destinarão o seu material reciclável e o óleo residual de fritura para a cooperativa. Os catadores e catadoras também entregaram um folder para a população que explica sobre quanto tempo cada material leva para se degradar na natureza e quais deles podem ser reciclados, garantindo assim a economia dos recursos naturais e a diminuição do volume de resíduos nos aterros sanitários. A realização de mutirões de cadastramento é uma das ações promovidas pelo projeto “Ampliar a coleta seletiva em São Miguel Arcanjo”, patrocinado pela Suzano Papel e Celulose e apoiado pela Prefeitura Municipal de

• Que os 10 acidentes mais comuns durante a relação sexual são: 1º. Distensão muscular, 2º. Mau jeito nas costas, 3º. Esfolamento, 4º. Torcicolo, 5º. Batida nos cotovelos e joelhos, 6º. Contusão nos ombros, 7º. Torção nos joelhos, 8º. Distensão ou torção nos pulsos, 9º. Distensão ou torção nos tornozelos, 10º. Torcer os dedos para trás. Por anos ocorrem 11.000 acidentes no mundo durante o ato sexual. • Que os itens mais quebrados durantes o sexo são: 1º. Cama, 2º. Garrafas e taças de vinho, 3º. Porta-retratos, 4º. Cadeira, 5º. Xícara de chá, 6º. Parede, 7º. Gavetas e baús, 8º. Porta, 9º. Janela e 10º. Vasos. • Que os lugares preferidos para fazer sexo depois da cama são: 1º- chuveiro ou banheiro, 2º- no carro, 3º- no quarto na casa de seus pais, 4º- na piscina, 5º- no mato, 6º- na cozinha, 7º- no estacionamento, 8º- na barraca, 9º- no quarto dos pais e 10º- na lavanderia.

São Miguel Arcanjo, Centro de Estudos e Apoio ao Desenvolvimento Emprego e Cidadania (Ceadec) e Rede Solidária Cata-Vida.

Por meio desse projeto, os catadores e catadoras da Cooperarcanjo adquiriram um triciclo que possibilitará a ampliação da coleta

seletiva no município. Assessoria de Imprensa - CEADEC - Naiçara Garbin / Tatiana Plens | www.ceadec.org.br

• Que o esperma tem PH de 8.0 e é composto por frutuose. Muitas mulheres queixam-se que ele tem sabor amargo e salgado e esse sabor é fruto da alimentação. Se o homem se alimentar de frutas, o sabor será mais adocicado segundo elas. • Que o esperma humano é bom para a pele; basta secar. A evaporação da água ajuda a reduzir a sujeira. O problema é andar por aí com o rosto borra-

do de esperma. • Que a benção dos pastores no dia do casamento é recente. Na antiguidade, o casamento era efetivado após a primeira relação sexual. • Que o ser humano, ao beijar o parceiro, movimenta 29 músculos com a pressão de 12 quilos. O resíduo da saliva fica na boca do parceiro por três dias. O ser humano começou a beijar a 25 mil anos e é provável que ele surgiu da necessidade de uma pessoa esquentar a boca do outro ou em ritos de uma pessoa provar o outro com a língua. Durante toda a vida vamos dar 24 mil beijos em forma de carinho. Em cada troca de beijo um parceiro pode passar a outra 250 vírus e bactérias. • Que nossa herança milenar e a nossa própria fisiologia nos dizem que o sexo é natural, mas a Igreja deprecia o sexo considerando-o vergonhoso e ensina-nos a temer os nossos desejos sexuais como se fosse inspiração demoníaca. • Que no beijo, nas trocas de salivas, a boca é invadida por 250 bactérias, 9 miligramas de água, 18 miligramas de substâncias orgânicas, 7 decimais de albumina, 711 miligramas de matérias gordurosas, 45 miligramas de sais minerais, além de favorecer o aparelho circulatório aumentando o batimento do coração de 70 para 150 vezes e beneficiando a oxigenação.

visita

São Miguel Arcanjo na Hortitec 2012

Grupo Cine Itapetininga Shopping A era do gelo 4 - 3D

Manny, Diego e Sid embarcam em uma aventura após seu continente fica sem rumo. Usando um iceberg como um navio, eles encontram criaturas do mar e piratas de batalha enquanto exploram um mundo novo. Sala 1: Dublado Todos os dias 14:45 - 17:00 - 19:15 - 21:30

Madagascar 3 - Os procurados - 3D

Alex, o Leão, Marty a Zebra, Glória a Hipopótama e Melman a Girafa ainda lutam para retornar para casa: sua amada Nova York. E, é claro, o Rei Julien, Maurice e os Pinguins estão juntos nessa divertida aventura. Na jornada pela Europa, eles encontram um disfarce perfeito: um circo ambulante, que eles reinventam - no estilo Madagascar. Sala 2: Dublado todos os dias 14:30 - 19:00

BRANCA DE NEVE E O CAÇADOR - 2D Uma parceria entre a Empresa Viveiro de Mudas Abuno, de propriedade do agricultor e Engº Agrônomo Sr. Ernesto Abuno e a Empresa Sementes Takii do Brasil, proporcionou aos agricultores familiares da Amprubrevi – Associação de Produtores Rurais do Bairro Brejaúva e Bairros Vizinhos a visita técnica ao Campo Experimental da Empresa Sementes Takii em Holambra/SP e posterior-

mente visitaram a Hortitec 2012 - Exposição Técnica de Horticultura, Cultivo Protegido e Culturas Intensivas. A Casa da Agricultura de São Miguel Arcanjo, representada pelo extensionista rural da CATI, o Engº Agrº Átila Queiroz de Moura, teve a grata satisfação de estar ao lado dos agricultores familiares nesta valorosa excursão e parabenizou a iniciativa das empresas

Viveiro Abuno e Sementes Takii por proporcionarem a atualização de informações, conhecimentos e novas tecnologias de produção aos participantes. O grupo de São Miguel Arcanjo pode visitar as estufas com as novas tecnologias de sementes e porta-enxertos, nas culturas do pepino japonês e tomate, recebendo o acompanhamento e as orientações dos agrônomos,

além de visualizarem no belíssimo campo experimental, o desempenho de todos os produtos hortícolas, da Sementes Takii. Na Hortitec 2012, os agricultores tiveram tempo para visitar os stands da exposição, a livraria rural e estreitar o relacionamento com os agentes da cadeia produtiva de hortifrutigranjeiros, comenta o Engº Agrº Átila , da Casa da Agricultura.

Nova versão do clássico conto de fadas. O caçador, que originalmente foi chamado para matar Branca de Neve, agora é seu protetor e mentor na missão de derrotar a Rainha Má. Sala 2: Dublado todos os dias 16:20 / Legendado segunda/sexta as 21:10

O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA - 3D O Espetacular Homem-Aranha é a história de Peter Parker, um estudante rejeitado por seus colegas e que foi abandonado por seus pais ainda criança, sendo então criado por seu Tio Ben e pela Tia May. Como muitos adolescentes, Peter tenta descobrir quem ele é e como ele se tornou a pessoa que é hoje. Quando Peter descobre uma misteriosa maleta que pertenceu a seu pai, ele começa uma jornada para entender o desaparecimento


|A5

São Miguel Arcanjo - Sábado, 14 de julho de 2012 - Edição 0015

saúde

Rápidas ANS proíbe 268 planos de saúde de obter novos clientes A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) proibiu a venda de 268 planos de saúde, administrados por 37 operadoras. A medida foi tomada porque as empresas não conseguiram cumprir os prazos máximos de marcação de consultas e exames. Cerca de 3,5 milhões de pessoas são beneficiárias desses planos e não serão afetadas - as empresas vão manter o atendimento. “A ANS está proibindo que esses planos sejam vendidos

enquanto a operadora não prestar atendimento adequado àqueles que já os possuem. Não prejudica o beneficiário, pelo contrário, protege essas pessoas. A operadora impedida de vender os planos para novos consumidores organizará sua rede de atendimento e suporte de diagnóstico, “, disse ontem o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Os planos são avaliados a cada três meses, de acordo com o cumprimento dos

prazos de atendimento. Essa análise é feita com base nas queixas dos consumidores. A agência recebeu 1,9 mil no primeiro monitoramento e 4,6 mil no segundo. De acordo com o diretor-presidente, Mauricio Ceschin, houve maior atenção aos planos que pioraram o seu atendimento. “São empresas que tiveram práticas reiteradas de negativa de atendimento dentro dos prazos estabelecidos.”

fraude

Exame da OAB vazou para 152 candidatos, conclui PF

A Polícia Federal finalizou a investigação sobre a fraude em exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de 2009 e apurou que 152 candidatos tiveram acesso antecipado às respostas do exame. Outros 1.076 “colaram” uns dos outros. A fraude ocorreu nos três exames de primeira fase rea-

lizados pela OAB nos meses de maio e setembro de 2009 e em janeiro de 2010. Os fraudadores tiveram acesso privilegiado às respostas, que foram desviadas pela organização criminosa desmontada na Operação Tormenta. Para identificar o grupo, a PF usou um programa desenvolvido para rastrear desvios

entre as respostas dos candidatos e apontar probabilidades daqueles que se beneficiaram com a fraude. Com base nisso, os candidatos foram investigados. Os 1.076 candidatos que colaram não recorreram, segundo a PF, ao grupo de fraudadores. Mas a equipe de investigação cruzou informações dos laudos e dados fornecidos pelo Cespe/ UnB (que organizava os exames), constatando que todos os incluídos nos laudos realizaram o exame na mesma sala. A OAB e Cespe/UnB colaboraram com as investigação, segundo a PF. A OAB informou em nota que a instituição vai abrir processo contra fraudadores. Fonte A.E.

A Estrutura Social é Obra dos Homens

Orlando Pinheiro

orlando-leme@ig.com.br

...Ao principiar nossa prosa nesta página deste novo jornal, preciso, antes de mais nada, agradecer ao Nei da Banca, o qual nos levou a conhecer o Augusto e por isso estou aqui de volta na Folha de São Miguel. Quero também, aproveitar o ensejo para fazer uma pausa de silêncio eloqüente e evocar pela Maria de Fátima Oliveira Freitas, a dona Fátima, esposa do nosso saudoso Severino que nos depositou um pleito de amizade, a qual nos deixou prematuramente. Feito isso, devo lembrar que antropólogos do mundo inteiro, alguns acadêmicos, outros de botecos possuem uma curiosidade enorme para desvendar porque os primatas desceram das árvores onde estavam naturalmente protegidos do calor do sol e da maioria dos seus predadores naturais. Porque nossos antepassados, esse hominídeos idiotas, decidiram enfrentar de peito aberto o perigo das savanas. Provavelmente tenha sido por forte imposição de outros arborícolas (aqueles que vivem nas árvores) mais fortes, um Tarzan, quem sabe? Mais forte e bem mais agressivo. Minha teoria antropológica diz que foi o homem que deu origem ao macaco. Eu acho que o ser humano já foi macaco e depois se degenerou e deu nisso que está aí: o homem, ou o hóme. ...Nossos parentes primitivos perderam território. Para adaptar-se ao incrível mundo novo daquelas eras precisou levantar-se sobre seus próprios pés. A posição ereta deu-lhe verticalmente uma visão mais ampla do ambiente e dos horizontes distantes. Por milênios, o melhor conhecimento do seu habitat resultou em estímulos que provocaram considerável incremento no volume de sua massa encefálica. Alguns não têm essa massa e por isso se dedicam ao jornalismo, outros à política ou mesmo à religião. É só esperar pra ver quando outubro chegar! Sem esse aperfeiçoamento milenar, o homem jamais conseguiria desembocar no homo-eretus, no homo sapiens, no homo sexual, e enfim, no homobytes, metade gente, metade teclado de computador com milhões de memórias RAM e uma vaga lembrança de que um dia já foi ser humano. ...Em contrapartida, a postura ereta deve ter abreviado o tempo gestacional da cria humana, forçando as fêmeas a parirem antes do filhote estar neurologicamente pronto, enquanto na maioria dos mamíferos, o filhote recém parido já se ergue sobre quatro patas, logo após o nascimento. Vejam o bezerro! O bicho homem, só conseguirá suster-se depois de dez ou doze meses... Antes, tem de fazer o estágio do engatinhamento para tomar coragem de ficar em pé. Num ambiente hostil como o do alvorecer da humanidade, a cria humana seria devorada sem muitas dificuldades. Se bem que estamos caminhando para traz. Taí a droga devorando a cria dos homens, principalmente se a vítima for mal criada no estrito sentido do termo. Quando falta amor e apoio no ninho de onde veio. ...Seis hipotéticos caminhos para a postura ereta foram apresentados recentemente numa convenção internacional de antropologia. A posição bípede (o mesmo da galinha) facilitou o deslocamento, melhorou a dissipação de calor do corpo. Manteve as mãos livres para recolher comida e carregar o filhote; fez o hominídeo parecer maior, levou-o a permanecer mais tempo na água e, finalmente, facilitou apanhar os frutos. No ambiente hostil onde vivia sob um sol forte, se os nossos ancestrais continuassem peludos, a pelagem provocaria superaquecimento e mataria o projeto de bicho homem que morreria com a língua de fora e babando feito cachorro. A perda do pêlo fez com que se multiplicassem as glândulas sudoríparas para termo regulação do corpo do “bípede implume”, como disse Platão ao referir-se ao homem. Da imensa pelagem restaram apenas coisas poucas na região axilar, na região cefálica (se bem que essa cai com a idade ou branqueia) e na região pubiana. Todas elas agasalhando o parasita que atravessou a barreira do tempo: o piolho. No meu tempo de menino de pés descalços em São Miguel metade da gurizada vivia careca. ...A família dos pediculídeos, o vulgo piolho, existe há três milhões de anos. Parecem políticos. Continuam sugando, sugando e vão sugando sem parar. Nunca evoluíram. Só sugam. Volto ao tempo do Gomide, quando fazíamos fila para os professores olharem nossos cabelos e conferir se não havia piolhos ou lêndeas. O piolho provoca uma coceira infernal na cabeça do moleque. Hoje, cinquenta anos depois, foi que descobri porque de quando em vez o padre Chico nos mandava em bandinhos na barbearia do Paulico, e este sem dó, metia a máquina zero na nossa cabeça.

Nosso conflito começa quando mais de cento e vinte e quatro milhões de sul-americanos espalhados por todo o continente, já no início da segunda década do século vinte e um, são desesperadamente pobres, e mais de cinquenta e um milhões de habitantes dos países da América do Sul são considerados pela Organização das Nações Unidas, como indigentes. Diante do modo social de vida denominado modernidade, racional, de desenvolvimento científico, tecnológico e econômico apurados, que assume como própria as pretensões de liberdade, igualdade, riqueza e propriedade para todos, surge uma face irracional, presente e exposta nos rostos das crianças de rua, do analfabeto, do sem-teto, do índio e sua cultura subjugada, do negro das periferias das cidades, do faminto, dos velhos sem lugar na sociedade de consumo, do trabalhador do campo explorado, do jovem sem perspectivas de futuro, do civil desprovido de seus direitos, etc. Frente às injustiças e perversidades que determinam a existência negativa das vítimas, surgem vozes, muitas vozes, que em meio ao desalento e à miséria persistente em nosso continente, clamam pela vida. Em São Miguel Arcanjo as proporções de pobreza são ainda maiores.

Segundo dados oficiais do Ministério do Desenvolvimento Social e do Estado de São Paulo, um terço da população são-miguelense vive na linha da miséria, e outro um terço da população um pouco acima dela. Como pobreza, entendemos não apenas a questão econômica, mas sim a impossibilidade de produção, reprodução e desenvolvimento da vida humana. É a falta de cumprimento das necessidades. A pobreza é a impossibilidade da reprodução físico-biológica, histórico-cultural, científico, estético, místico e ético da vida. A pobreza, não apenas econômica, impede o desenvolvimento da vida concreta do ser em sua realidade. O intelectual brasileiro Milton Santos afirma que o termo ‘pobreza’ não só implica um estado de privação material como também um modo de vida – e um conjunto complexo e duradouro de relações e instituições sociais, econômicas, culturais e políticas criadas para encontrar segurança dentro de uma situação insegura. A medida da pobreza é dada antes de mais nada pelos objetivos que a sociedade determinou para si própria. Trata-se, portanto, de uma categoria política acima de tudo. Mas não apenas da política partidária e apolítica de posição ou oposição que estamos acostumados.

E sim, da responsabilidade de cada ser humano na construção do espaço em que vive. A qualidade do meio em que vivemos e proporcionamos aos nossos jovens, é proporcional a nossa capacidade de pensar, se posicionar e nossa competência em agir. O mais grave problema social produzido pela modernidade, a miséria, produtora e reprodutora de diversas crueldades tais como consumo abusivo de crack, prostituição infantil, trabalho infanto-juvenil semi-escravo, é determinada pela forma que escolhemos para nos organizar como sociedade. Cabe-nos, portanto, determinar outros objetivos para nós. Porque, como diz Paulo Freire, se a estrutura social é obra dos homens, sua transformação será também obras dos homens. Um abraço, Tiago Mi. Tiago Mi é Mestre em Ciências – Sociologia Política e Ética - pela Universidade de São Paulo - USP. Possui treze anos de experiência com crianças e adolescentes que vivem sob a violação de direitos. É sócio-fundador e Vice-Presidente da ONG Ação Cultural Terra Pura em Florianópolis – SC, Presidente do ASASS, idealizador e coordenador do Projeto Faz Parte Desse Nosso Carnaval e sócio-fundador do Movimento Capital Juvenil em São Miguel Arcanjo – SP.

...Tem o primo cafajeste do pediculus humanus, o qual fazia a gente quando mocinho tomar cuidado excessivo num contato mais avançado com as meninas levadas dos confinas da Vila Nova, ou aquelas lá do Bar do Gazeta. Era um tempo em que a higiene para ambos os sexos era feita em baciões de zinco na casinha do tanque. As meninas lá da casa da Maria Pontes faziam mal e mal a higiene superficial do usufruto dentro do contexto do lavou ta novo para continuarem no trabalho incansável de servir a freguesia. E nessa, a gente contraia o maldito Phtirus púbis. O nome já diz tudo, né? É chato falar dessas coisas nestes tempos de recato. Esses micros octópodes semelhantes à um carrapato estão aí desde que o mundo é mundo. O segundo, o mais chato por ser chato e por isso mesmo conhecido como chato, passa diretamente de hospedeiro para hospedeiro. Mas este último, com o intuito de envergonhar o cidadão perante a namoradinha bonitinha, só se transmite pelo contacto sexual. Para concluir a tese do “coça, coça aqui, coça ali, coça lá” os antropólogos concluíram que: “a coceira do glabro antropóide que um dia ousou descer das árvores o acompanhará sempre”. Seja na forma octópodes, ou na forma de um político. Neste ano vai haver uma infestação deles. O vulgo chato... ...Até a semana.


A6|

São Miguel Arcanjo - Sábado, 14 de julho de 2012 - Edição 0015

Coelhão (PMDB) e o vice Dudu Terra (PPS), José Kodawara (PTB) e o vice Prof. Branco, e Valdir e Hélio Mori, ambos PSDB, disputam a responsabilidade de administrar o orçamento anual de R$ 47 milhões previstos para a Prefeitura de São Miguel Arcanjo

Número de candidatos a prefeito se mantém na média A eleição municipal deste ano em São Miguel Arcanjo terá três candidatos a prefeito. Essa é a média de concorrentes na cidade na comparação com as três eleições anteriores. A eleição disputada no ano de 2000 teve os candidatos Luis Gonzaga Albach (Zaga) pelo PT, o prefeito eleito José Antonio Terra França pelo PMDB e Miguel José Ribeiro (Miguel da Capela) pelo PSL. No ano de 2004 concorreram ao pleito Miguel da Capela, agora pelo PTB, José Antonio pelo PMDB e o então eleito Antonio Celso Mossin (PSDB). Em 2008 foram quatro candidatos, José Antonio do PMDB, José Kodawara pelo DEM, Luiz Carlos Barbosa (Prof. Branco) pelo PV e o reeleito Celso Mossin pelo PSDB. Este ano houve poucas mudanças no cenário político da cidade, apenas o PMDB que lançou como candidato o empresário Amarildo José Silva, o Amarildo Coelhão. Mediante as alianças feitas entre os partidos, saíram os nomes para disputar o pleito de 2013 a 2016 os nomes dos candidatos Zé Kodawara, desta vez pelo PTB e o nome do atual vice-prefeito, Valdir da Cruz Romualdo pelo PSDB. Estes são os candidatos que disputarão a Prefeitura de São Miguel Arcanjo e a responsabilidade de administrar um orçamento de R$ 47 milhões previsto para 2013 (orçamento a ser aprovado pela Câmara após o recesso parlamentar). Para vereador, a estimativa é de que concorram às 11 cadeiras na Câmara cerca de 71 candidatos, sendo 31 candidatos pela chapa do PTB coligados com o PV, PP e PSD, 22 candidatos pelo PMDB que tem na coligação os partidos PPS e PT e o PSDB que traz 18 candidatos resultantes da coligação com o DEM. Na eleição anterior foram 69 concorrentes e duas vagas a menos. Todos as candidaturas ainda estão sendo avaliadas pelo juiz do cartório eleitoral, que tem o prazo máximo do dia 5 de agosto para indeferir ou deferir as mesmas.

NOMES DOS CANDIDATOS A VEREADOR EM SÃO MIGUEL ARCANJO ADEVALDO LIMIRIO FERREIRA AIRES NOGUEIRA ANTONIO ALVES MACHADO ANTONIO CARLOS RUIVO ANTONIO CLAUDIO NOGUEIRA ANTONIO FRANCISCO MEDEIROS ANTONIO JULIO ARMANDO FOGAÇA BENEDITO DE OLIVEIRA BRITO BENEDITO SANTOS BARBOSA CAMILA APARECIDA DOS SANTOS CARLOS FERNANDO RIBEIRO CARMELINA MUNHOZ CELSO AUGUSTO MACHADO CID JOSÉ FERREIRA CLAUDIO MIGUEL FERREIRA FILHO CLEIDE FLORA DIAS KODAWARA DASDORES CRUZ RIBEIRO GENEROSO DEBORA ALEXANDRA DISCHER DIONIR DIVINO SILVA EDNO GONÇALVES DE ALMEIDA ELIANA TERRA DE SOUZA ELIAS RODRIGUES DE PAULA ELISANDRO BRISOLA DE QUEIROZ ERLITO ANTONIO MARTINS FABIANA MOREIRA SANTOS FRANCISCO AMGARTEN NETO JANETE APARECIDA DA SILVA ARMANDO JAQUELINE DELLEVEDOVE FIDELIS JOÃO BATISTA DE MORAES FILHO JOÃO GILBERTO SALES ALBACH JONAS FIDELIS FILHO JOSÉ ALEXANDRE MENDES JOSE AMILTON CORREA JOSÉ CARLOS GONÇALVES JOSE DO CARMO RAMOS DE ALMEIDA

Nomes dos candidatos em ordem alfabética - Fonte: http://divulgacand.tse.jus.br

Número de Eleitores

24.346 Número de seções eleitorais

81

JULIO CESAR BUSCARIOL JURANDIR JOSÉ DOS PASSOS JURANDIR PERARO MOCHIUTTI LUCIANA CRISTINA AIRES MARCELO RIBEIRO AGUIAR MARCOS RAVAGNANI MARIA JOSÉ DE CASTRO SATO MARISA RODRIGUES DE QUEIROZ MARTA DE MOURA COSTA MAURA MARIA DE OLIVEIRA MAURILIO DE JESUS FERREIRA MIGUEL ARCANJO RODRIGUES DA COSTA MIGUEL FRANCISCO SEABRA MIGUEL JOSÉ RIBEIRO MIGUEL TERRA NAIR DE SOUZA BOREGO NELSON CAETANO NELSON JOSÉ DE ALMEIDA NILMA XAVIER ARRUDA NILSON BADARO DE CAMPOS NILSON FERREIRA DE PROENÇA PAULO PEREIRA FILHO PAULO RICARDO DA SILVA PAULO SERGIO MUNHOZ PEDRO ALFREDO WELTER ROBSON DALAS NOGUEIRA ROSE LÉIA DE QUEIROZ FRANÇA ROSELI MARTINEZ PROENÇA DIAS SILVANA DE OLIVEIRA SILVIO LEME JUNIOR SUELI BELARMINO PONTES VALDOMIRO NUNES VERA LUCIA MARIANO HATANO VERA LUCIA SHIGUEKO NOHAMA MORI XIGUEO NAKAGAVA

ÚLTIMAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE SÃO MIGUEL ARCANJO 2000 | 3 CANDIDATOS Zé Antonio (PMDB) eleito Zaga (PT) Miguel da Capela (PSL)

2004 | 3 CANDIDATOS Celso Mossin (PSDB) eleito Miguel da Capela (PTB) Zé Antonio (PMDB)

2008 | 3 CANDIDATOS Celso Mossin (PSDB) eleito Zé Antonio (PMDB) Zé Kodawara (DEM) Prof. Branco (PV)


|A7

São Miguel Arcanjo - Sábado, 14 de julho de 2012 - Edição 0015

*Os candidatos estão colocados por ordem alfabética.

Quando você começou a se interessar por política? Sempre mantive interesse na política local, tendo participado ativamente em todas as eleições como membro do PMDB. Por que o desejo de ser prefeito de São Miguel Arcanjo? Sou sãomiguelense, tenho raízes profundas aqui, aqui nasci, cresci, constituí minha família, tenho minha vasta relação de amizades e onde concentrei meus negócios juntamente com minha família, ou seja, produzo na cidade e para a cidade, gerando empregos e renda, recolhendo tributos, e sempre fui acolhido pela população de São Miguel Arcanjo. Agora creio ter chegado a minha vez de contribuir com minha experiência para o desenvolvimento do município. Tenho visão empresarial capaz de conhecer as formas mais apropriadas de se atrair novas empresas, gerar mais empregos e consequentemente dar melhores condições de vida para todos, cuidando das prioridades que estabeleci no meu plano de 15 ações. Com que partidos está coligado e quantos vereadores vão lançar? Estamos coligados e engajados com o PT e com o PPS que apontou o vice-prefeito Dudu Terra e teremos 19 candidatos a vereadores. Há quanto tempo está no Partido? Sou militante do PMDB desde 1982.

Coelhão (PMDB) Amarildo José da Silva, 48 anos, casado com Abília Aparecida Pereira da Silva, pai de 3 filhos: Henrique, Pedro Vitor e Gustavo. Nascido em São Miguel Arcanjo. Formado em Ciências Contábeis pela Faculdade OZI e empresário e proprietário dos Supermercados Irmãos Silva.

São Miguel Arcanjo é um município que enfrenta diversos problemas, você se sente preparado para enfrentar estes desafios? Como todos sabem sou comerciante e desde criança trabalho com atividade empresarial, portanto, enfrentar desafios é uma constante na minha vida e este será mais um que com a graça de Deus haverei de vencer, pois, conto ao meu lado com pessoas capacitadas e experientes, o que proporcionará a união entre a minha experiência de empreendedor com a experiência daqueles que já há tempo militam vida pública. Vamos crescer juntos! Em sua opinião, qual o problema mais evidente hoje no município de São Miguel Arcanjo que dificulta o desenvolvimento? Não há um problema isoladamente mais importante, trata-se de um conjunto de problemas que só se pode resolver se atacados conjuntamente, mas, a saúde e a geração de empregos certamente terão que merecer atenção mais imediata e,

Quando você começou a se interessar por política? No início dos anos 90, convidado pelo amigo Cláudio Torrel a ser candidato a vereador pelo PSD, sendo eleito pela primeira vez, ficando entre os três mais votados. Por que o desejo de ser prefeito de São Miguel Arcanjo? Depois de militar diversos anos na vida pública, senti-me na obrigação de um compromisso mais amplo em prol da comunidade sãomiguelense. Com que partidos está coligado e quantos vereadores vão lançar? Estamos com quatro partidos coligados, sendo eles o meu partido PTB “14”, o PV, PP e PSD. Estamos lançando o total de 31 candidatos. Desses, 10 são mulheres. Levamos em conta que a maioria dos bairros está representada por um ou mais candidatos da coligação. Há quanto tempo está no Partido? Minha história junto ao PTB “14” data desde o ano de 2002. São Miguel Arcanjo é um município que enfrenta diversos problemas, você se sente preparado para enfrentar estes desafios? Sim. Meu ativo político (Vereador, Presidente da Câmara), minha experiência profissional (Agricultor e Comerciante) e pessoal (Esportista, Homem de Família), além de, contar com a experiência inestimável e a vontade do grupo político que me apoia, dentre eles meu amigo e meu

Sua mensagem para a comunidade sãomiguelense: O voto não é brincadeira, nem produto de troca. Votar é como contratar alguém para trabalhar para cada cidadão e, portanto, deve-se votar naquele que tem capacidade e condições de trabalhar da melhor maneira possível. Minha experiência já é conhecida de todos pelo meu próprio trabalho, agora pretendo fazer pelo município que tanto me acolheu e onde pretendo viver até o último dia da minha vida e, por isso, quero São Miguel Arcanjo cada vez melhor e para isso, estou empenhando meu nome e minha palavra para ser avaliada pelos eleitores que livremente haverão fazer a melhor escolha. Conto com o voto e o apoio de cada cidadão ao plano de 15 ações, pois, só assim vamos crescer juntos.

Em sua opinião, qual o problema mais evidente hoje no município de São Miguel Arcanjo que dificulta o desenvolvimento? Não acredito em um único problema, mas sim num conjunto deles que, somados, não permitem o tão esperado desenvolvimento. Precisamos focar em políticas públicas consistentes e com propósitos definidos, para atender às necessidades a curto, médio e longo prazo, em toda a administração. Como você avalia a atual administração de São Miguel Arcanjo? Sob meu ponto de vista, infelizmente as prioridades da população não foram atendidas, deixando muito a desejar, principalmente nas questões sociais, tais como: saúde, educação, geração de empregos, atenção à juventude e ao idoso; questões estruturais, tais como: conservação e manutenção de estradas rurais, visando ao escoamento da nossa produção agrícola; ausência de políticas para atrair investimentos. Sua mensagem para a comunidade sãomiguelense: Peço ao cidadão sãomiguelense que acompanhe, analise e acredite em nossas propostas. Venha fazer parte da administração do município, através do governo participativo que por nós será implantado. Valorize seu voto. “A HORA É AGORA: SÃO MIGUEL PARA TODOS”.

Por que o desejo de ser prefeito de São Miguel Arcanjo? Fui Vice-Prefeito por dois mandatos do Celso Mossin, tive a oportunidade de acompanhar os trabalhos, ajudar naquilo que foi possível e acredito que hoje estou preparado para assumir a Prefeitura. Com que partidos está coligado e quantos vereadores vão lançar? Estamos coligados com o DEM e PSDB, o PDT fez a Convenção para coligar conosco, mas, por problemas de documentação não foi possível fazê-la oficialmente. Porém o partido está nos apoiando. Há quanto tempo está no Partido? Desde 1999, sempre no PSDB.

Valdir da Cruz Romualdo, natural de Laje do Muriaré, interior do Estado do Rio de Janeiro, conta com 57 anos, casado com Maria Conceição Moreira Santos, com quem teve 3 filhos. Veio a São Miguel Arcanjo em 1982. Proprietário da Loja Valdir Materiais de Construção.

Como você avalia a atual administração de São Miguel Arcanjo? Se estivesse satisfeito é claro que ao invés de me candidatar eu apoiaria o candidato do prefeito atual. Entretanto, não estou aqui para criticar o passado, mas, para propor para o futuro. Não considero os demais concorrentes como adversários, pois, acredito na boa fé de cada um deles e que, como eu, também pretendem fazer o que for possível e até o que seria improvável pela população. O que faltou fazer todos sabemos e é por isso que lancei o plano de 15 ações, ele traduz bem as pretensões minhas e de todos que me acompanham nessa jornada. Daqui para a frente é o eleitor que vai avaliar e dizer quem tem a melhor proposta, porque condições de governar eu creio que tenho de sobra, pois, procurei me aliar com pessoas competentes e experientes que se manterão comigo até o final do próximo mandato se Deus quiser e, assim, se for da vontade e merecer a confiança do povo são-miguelense. Estou colocando meu nome, meu tempo e minha experiência ao inteiro dispor do meu município.

candidato a Vice-Prefeito, Professor Branco, credencia-me para enfrentá-los e superá-los.

Quando você começou a se interessar por política? Foi nas eleições de 2000, quando saí como candidato a Vice-Prefeito.

Valdir (PSDB)

para isso, não se pode deixar de lado as outras áreas que dão suporte às citadas, pois, a educação, a agricultura local, a segurança, tudo dá suporte para a atração de novos empreendimentos e, consequentemente geração de mais empregos, o que faz aumentar a qualidade de vida da população e, assim, se poderá arrecadar mais para melhorar ainda mais os serviços de saúde. É um ciclo de dependência de fatores que, como disse, precisam ser atacados de forma planejada e em conjunto, conforme nosso plano de 15 ações.

São Miguel Arcanjo é um município que enfrenta diversos problemas, você se sente preparado para enfrentar estes desafios? Com certeza, apesar de termos avançado muito nestes oito anos de Governo Celso Mossin do PSDB, ainda há muitas coisas a fazer. Estou plenamente preparado com a nossa equipe de vereadores e de colaboradores.

Zé Kodawara (PTB) Tsuoshi José Kodawara, 48 anos , natural de Riolândia/SP, Casado pai de três filhos, sua formação é o Ensino Fundamental Completo, exerce a atividade de agricultor .

Em sua opinião, qual o problema mais evidente hoje no município de São Miguel Arcanjo que dificulta o desenvolvimento? Na área de saúde ainda é o nosso gargalo. Mas, com a vinda do Hospital Nipo-Brasileiro, muito dos problemas serão resolvidos. Outro problema é a geração de emprego e renda, o qual esperamos superá-los com o incentivo a agroindústria, e o turismo rural. Como você avalia a atual administração de São Miguel Arcanjo? Eu sou suspeito de avaliar e falar bem da atual administração. Mas, basta ver em números, os dados econômicos, os investimentos realizados em infraestruturas e máquinas. A cidade ficou mais bonita e apresentável, os bairros tiveram as sua melhorias, o índice de desemprego reduziu drasticamente, enfim o Município cresceu com qualidade de vida. Sua mensagem para a comunidade sãomiguelense: Uma administração competente, baseados nos princípios constitucionais da Administração Pública como a Legalidade, a Moralidade, a Publicidade e o Interesse Público, sempre colocando a população como os maiores beneficiários de uma boa administração e gestão dos recursos públicos. Programas de desenvolvimento objetivando a geração de emprego e renda. Governo participativo, com a participação popular através de Conselhos e Associações de Bairros e harmonia com os poderes Legislativo e Judiciário.


A8|

São Miguel Arcanjo - Sábado, 14 de julho de 2012 - Edição 0015

Descendentes de Juvenal dos Santos Terra, Maria José e Roberta Monteiro Terra encontraram-se no último final de semana, no Ponto de Cultura Viva o Clube em clima de reencontro e muita emoção. Homenageados Miguel, Hilda, Luiza, Celso, Salma e Jonas.

As “Óticas Terceira Visão” apresentam o novo layout da loja de São Miguel Arcanjo. A “Óticas Terceira Visão” agradecem a população sãomiguelense pelo acolhimento e amizade pelos mais de 20 anos. Wanderley Batista, Carol e Elizabete Machado em momento descontraído

Nasceu em Niteroi a garotinha Marina, filha de Carolina Domingues Pinheiro Calvo e Luiz Carlos Calvo dos Santos. Marina é neta do nosso colaborador Orlando Pinheiro, que junto com a esposa Nazaré Domingues Pinheiro estão felizes, e como disse o Orlando, verdadeiros vovôs babões.


Folha de São Miguel - 0015