Page 1

XXXXXXXX

POLÍCIA

Vara Criminal analisa mais de sete mil processos Instalação de 2ª Vara Criminal no Fórum de Macaé agilizará tramitação de casos pág. 5 WWW.ODEBATEON.COM.BR • MACAÉ (RJ), DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013 • ANO XXXVIII • Nº 8275 • FUNDADOR/DIRETOR: OSCAR PIRES • O JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO DO MUNICÍPIO • R$ 1,50

Orçamento de Macaé chega a R$ 2 bilhões

KANÁ MANHÃES

Receita supera em R$ 140 milhões a previsão financeira estipulada pela Lei Orçamentária Anual de 2013

N

a reta final de 2013, a Capital Nacional do Petróleo bateu a histórica e esperada meta financeira: a geração de R$ 2 bilhões no recolhimento de tributos, repasses governamentais e compensações financeiras, gerando assim o maior orçamento da sua história. Os números, que deverão ser consolidados até o fim

da semana pela gestão municipal, representam um excesso de arrecadação de mais de R$ 140 milhões, ao ultrapassar a previsão orçamentária deste ano para Macaé, que era de R$ 1,860 bilhão. Os valores são ainda mais expressivos quando comparados com os montantes acumulados pelos cofres públicos no mesmo período no ano passado. pág. 3

Índices apontam mancha criminal

De acordo com dados, número de homicídios registrados neste ano sofreu redução pág.5

Imposto Sobre Serviços, gerado principalmente pela indústria do petróleo, é a principal fonte de receita própria de Macaé

BAIRROS EM DEBATE

KANÁ MANHÃES

EDUCAÇÃO Bairro começou a receber obras de implantação da nova rede de esgoto, que será ligada à Estação de Tratamento de Mutum

Fafima amplia grade de pós-graduação dando continuidade ao ensino que vem se desenvolvendo cada vez mais no município, a Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Macaé- FAFIMA, vai oferecer no próximo

semestre um novo curso de pós-graduação. Trata-se da especialização em Língua Inglesa Aplicada. As aulas acontecem nas sextas, das 18h às 22h, aos sábados, das 8h às 17h. pág. 8

Preço do pescado registra queda Mesmo a pesca sendo ainda uma atividade importante para a economia do município, produzindo um volume de mais de 50 toneladas por mês, nessa época do ano, o consumo cai

São Marcos vive problemas em infraestrutura urbana Trânsito pesado, buracos e falta de área de lazer estão entre as reclamações dos moradores do bairro que cobram ações imediatas do governo pág. 9

Jurubatiba receberá obras O Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba é uma Unidade de Conservação considerado o primeiro Parque Nacional a compreender exclusivamente o ecossistema de restinga mais bem preservado do país. E a partir do próximo ano, quem visitar a unidade vai contar com um novo atrativo: o Centro de Visitantes que está sendo construído na área pertencente ao município de Macaé, no bairro Lagomar. pág. 8

WANDERLEY GIL

Vicariato Litoral celebra o Natal cristãos do mundo inteiro celebram o nascimento de Jesus Cristo no próximo dia 25. Em Macaé não será diferente. Milhares de católicos que frequentam as paróquias pertencentes ao Vicariato Litoral, da Diocese de Nova Friburgo, já estão participando de várias manifestações de júbilo pela vinda do Messias. pág. 12

e isso pode significar uma boa oportunidade para quem quer comprar barato. No Mercado do Peixes, a tendência é que até o dia 31 as vendas já voltem ao normal. pág. 6 KANÁ MANHÃES


2

MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Cidade SEMANA EM DEBATE

O DEBATE EM MEMÓRIA

PF prende quadrilha de caça- níquel

Edição: 206 publicação: 03 de dezembro de 1980

Servidores de Macaé querem aumento

a polícia federal de Macaé prendeu 25 pessoas suspeitas de envolvimento em um esquema de caçaníquel. Segundo o delegado titular da Polícia Federal de Macaé, Dr. Júlio César Ribeiro, a operação foi desencadeada em 2011 e no ano passado, com apoio do Ministério Público Federal e Polícias Civil e Militar de Nova Friburgo. A operação recolheu cerca de 300 máquinas caça-níqueis.

IMMT promove capacitação de grupo o immt, em conjunto com a Faculdade Salesiana de Macaé, promoveu um treinamento de campo em Geologia - Geofísica para capacitar estudantes, pesquisadores e técnicos da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Campus Macaé, do Instituto Macaé de Me-

trologia e Tecnologia e da secretaria do Meio Ambiente de Macaé. O objetivo foi mostrar na prática os ambientes geológicos existentes na cidade e poder auxiliar na decisão de políticas e projetos públicos direcionados à prevenção de desastres naturais.

Colisão deixa um morto na RJ 106 um acidente envolvendo uma moto e um caminhão no final da tarde de ontem (20), por volta das 17h30, matou um motociclista, na altura do quilômetro 180 da Rodovia Amaral Peixoto, próximo ao Atacadão. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motociclista bateu de frente com um caminhão e morreu no local, no trecho da rodovia situado no São José do Barreto.

Em memorial entregue ao prefeito Carlos Mussi e uma cópia do documento enviada à Câmara Municipal, a Associação dos Servidores Municipais de Macaé, em formação, através de sua comissão organizadora, solicitou ao chefe do Executivo o envio de mensagem ao poder Legislativo solicitando a concessão do aumento salarial de 100% a partir de janeiro de 1981. Conforme o presidente da comissão organizadora da Associação dos Servidores Municipais de Macaé, Deodato José de Oliveira, a classe de trabalhadores da prefeitura é muito sofrida e sacrificada, até mesmo pela inflação incontrolável ou pela política econômica adotada pelo governo federal.

***

Justa homenagem

O Debate agraciado com Diploma de Reconhecimento da Força Expedicionária

A subseção da Ordem dos Advogados do Brasil inaugurará, no próximo dia 5 de dezembro, às 16 horas, o retrato do Desembargador Amaro Martins de Almeida, atual presidente da 2ª Câmara Cível e do 2º Grupo de Câmaras Cíveis do Tribunal de Justiça. O Dr. Amaro Martins de Almeida foi juiz em Macaé entre 1954 e 1957, onde residia com sua família. A solenidade acontecerá no edifício do Fórum, com a presença de magistrados, membros do Ministério Público, advogados e outras autoridades civis e militares.

Do ofício que encaminha a comunicação, dirigido ao diretor de O Debate, Oscar Pires, destaca-se o seguinte item: “É-nos sumamente agradável e gratificante relembrar a atuação sempre presente desse jornal junto aos veteranos da FEB, dando publicidade a matérias de interesse da Seção Regional de Macaé, muitas vezes com sacrifício de assunto importante e de caráter prioritário. O diploma será entregue em Sessão Solene a ser realizada no dia 06 de dezembro, na sede regional da instituição: Estrada do Imburo, 115, Barra.

***


MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Política

NOTA

O vereador Marcel Silvano (PT) é autor de emendas que destinou recursos para obras no Novo Cavaleiros

SALDO

PONTO DE VISTA

Orçamento de Macaé chega a R$ 2 bilhões

Município supera em mais de R$ 269 milhões o recolhimento de impostos, repasses governamentais e compensações financeiras, registradas em 2012 WANDERLEY GIL

Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

N

a reta final de 2013, a Capital Nacional do Petróleo bateu a história e esperada meta financeira: a geração de R$ 2 bilhões no recolhimento de tributos, repasses governamentais e compensações financeiras, gerando assim o maior orçamento da sua história. Os números, que deverão ser consolidados até o fim da semana pela gestão municipal, representam um excesso de arrecadação de mais de R$ 140 milhões, ao ultrapassar a previsão orçamentária deste ano para Macaé, que era de R$ 1,860 bilhão. Os valores são ainda mais expressivos quando comparados com os montantes acumulados pelos cofres públicos no mesmo período no ano passado, o que garante uma diferença positiva de mais de R$ 269 milhões, configurando que, apesar de viver um revés nos repasses dos royalties e da Participação Especial na exploração do petróleo, o município conseguiu manter em alta a sua arrecadação, graças à aplicação de uma política de tributação voltada a estimular o potencial do município em gerar as chamadas receitas próprias. De acordo com os dados registrados nesta semana pelo Impostômetro, o sistema operado pela Associação Comercial e Industrial de São Paulo, Macaé chega neste domingo (22), a expressiva marca de R$ 2.010.885.440,09. Até a tarde de sexta-feira

Imposto Sobre Serviços (ISS) é considerado como a principal fonte de recursos públicos (20), o sistema marcava como total arrecadado por Macaé R$ 1.999.588.330,51, ou seja, R$ 269.305.942,68 a mais que o registrado pelo município, de janeiro a dezembro de 2012 (R$ 1.730.282.387,83). Em dezembro, Macaé alcançou a média de arrecadação mensal de R$ 171.810.208,22, que corresponde a R$ 23.160.734,37 a mais que o registrado do ano passado (R$

148.649.473,85). O município é capaz de gerar por dia R$ 5.648.554,79 em tributos, o que representa uma elevação de R$ 774.801,51 em comparação ao registrado em 2012. Por cada um dos 223 mil habitantes, o município é capaz de gerar R$ 8.276,43, R$ 774,29 a mais que o alcançado pelo município no ano passado (R$ 7.529,14). Os números representam o

3

momento favorável de evolução do orçamento municipal, baseado principalmente nos efeitos da política tributária focada em ampliar o potencial de taxas como o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), o Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e o mais importante, o Imposto Sobre Serviços (ISS), principal fonte de arrecadação da cidade.

PROJETO KANÁ MANHÃES

Projeto foi apresentado nesta semana em reunião da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Saneamento da Câmara

Tempo de paz Chegamos a mais um importante momento em que todos devem e estarão irmanados pelo sentimento da paz. O período dos festejos natalinos dá uma trégua às questiúnculas, sejam elas quais forem, para que as famílias, parentes e amigos se confraternizem e todos recolhidos à tradicional ceia, celebrada no Natal, data em que se comemora o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, direcionem luz aos espíritos em busca da felicidade. Abraços, beijos, apertos de mão, para quem está próximo. Cartas, cartões, e-mails, telefonemas, mensagens de texto para trocar votos de boas festas, desde o início do mês de dezembro, são formas de contato não só para amigos, mas também, para adversários. O mês de dezembro, até a chegada do dia 25 de dezembro, é aproveitado pelas empresas e trabalhadores, e por funcionários de órgãos públicos, para encontros de confraternização, quando o agora já tradicional amigo oculto, uma maneira simples e humilde da troca de presentes, promover a aproximação das pessoas que desconhecem quem será homenageado. Cada um à sua maneira, seja pobre ou rico, encontra neste período de reflexão, motivos para o fraterno tempo de paz. Os lares, as igrejas, as ruas, enfeitados com a simbologia do Natal, motivam todos a se unirem em torno da paz. As entidades, as associações civis organizadas, e até os políticos, encontram tempo

para selar a paz. Todos buscam uma forma de celebrar a data e em todo o mundo a cena se repete uníssona em um só pensamento. Enfim, é tempo de todos ficarem irmanados em torno de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nós, aqui de O DEBATE, para não fugir à regra, realizamos nosso encontro de confraternização. E neste tempo de paz e harmonia, queremos retribuir e agradecer os votos de Boas Festas a todos que se lembraram do jornal e de toda a equipe, agradecendo aos assinantes, aos anunciantes, aos colaboradores e a todos que, direta ou indiretamente, contribuíram e continuam contribuindo para que Macaé tenha uma empresa de comunicação à altura dos grandes centros, desejo maior da direção que sempre sonhou e objetivou dotar o município de um jornal diário, com completa identidade com a população, se tornando o portavoz nas reivindicações mais justas, já se vão quase 38 anos. Enfim, é Natal, é tempo de Paz, é tempo de Harmonia, e que Deus ilumine o caminho de cada um para que o Ano Novo seja promissor. Conquistar a Deus não se faz às pressas. Permanecer muito tempo com Deus é o segredo de conhecê-lo e fortalecer-se Nele. Deus cede à persistência de uma Fé que não cansa. Cede as suas mais ricas graças àqueles que provam seu desejo por elas, através da constância de suas orações. Deus sempre abre um caminho, onde não existe caminho!

***

Realizando sonhos Tem se tornado comum, nos períodos de Natal, a Associação Comercial e Industrial de Macaé, promover na sua sede, na Avenida Rui Barbosa onde fica o Calçadão, o encontro das crianças com a figura de Papai Noel. A entidade abre no saguão do edifício Armando Borges a Casa de Papai Noel, onde as crianças têm a oportunidade de endereçar e postar suas cartinhas pedindo presentes que são bastante diferenciados. Selecionadas, a diretoria cuida de realizar o sonho das crianças e, quinta-feira passada (19), uma multidão de crianças foi até ao local para fazer a festa com Papai Noel que entregou presentes e distribuiu outros brindes a cada uma, que guardou de recordação uma fotografia da realização do desejo. O brilho nos olhos e a forte emoção no momento do abraço e do registro junto ao bom velhinho, demonstra que a ação iniciada há alguns anos pela Associação Comercial, apenas cresce de ano para ano o que regozija não só os membros da diretoria, mas a todos os pais e a população que vê neste ato simples, uma maneira de fazer uma família e as crianças felizes ao ver o sonho concretizado. Os critérios para a oferta de presentes não são diferenciados e cada pedido merece atenção especial. Se algum curioso sentir vontade de pesquisar e ler as cartas enviadas

pelas próprias crianças, ou pelos pais quando o menor ainda não é alfabetizado e, faz parte de família pobre, vai sentir em cada frase a carregada vontade de um desejo fácil para muitos, no entanto, difícil para aqueles que não têm renda familiar para ter em seus lares os momentos felizes vistos nas imagens comemorativas difundidas a todo instante. A iniciativa, das mais nobres, não nomina nenhum doador que são ocultos e colabora porque deseja fazer uma criança feliz e uma família feliz. Enfim, em apenas um fim de tarde, no final do ano, quando dezenas de crianças acompanhadas dos pais se reúnem em frente à Associação Comercial para receber o presente de Papai Noel, apenas observamos a realização de um sonho que não é difícil de ser alcançado. Que a iniciativa seja mantida para continuar ajudando a fazer a alegria dos pequenininhos, muitas vezes, sem oportunidade de ver realizado o seu desejo. Mais, poderia até a promoção ser ampliada porque são muitas as crianças ainda não atendidas no universo populacional e é possível ampliar o número de participantes para ganhar e dar presentes. Você, empresário, sócio ou não da Associação Comercial, pode e deve colaborar para que isso aconteça sempre e todos possam ter um Feliz Natal.

Demanda portuária evitará desmobilização do município

Final de ano e notícia de um bom presente, a informação de que a Primus Realty, Concretiza e Incorporações e MBC serão parceiras na construção de residencial em Macaé. Terá 52 unidades e deve bater R$ 18 milhões em vendas. A previsão é iniciar as obras no primeiro semestre do ano que vem. Pelo menos, no fim do ano, uma boa notícia para uma cidade que continua crescendo com celeridade, apesar do entrave burocrático.

Terminal Portuário vai gerar 800 empregos, tanto na fase de obras, quanto na operação

Presos no dia 15 de novembro, os condenados do mensalão levados para a penitenciária da Papuda, em Brasília, depois de reivindicar vários benefícios que muitas vezes até complicam a situação (veja o caso do emprego de José Dirceu num hotel com salário de R$ 20 mil), e agora com nova oferta de salário de R$ 2.100,00 num escritório de advocacia. Só resta agora requerer o indulto de Natal, sair... e não voltar mais. Você acredita?

Considerado como o principal projeto para atender a principal demanda da indústria do petróleo: a logística offshore, o Terminal Portuário de Macaé (Terpor) garantirá também a geração de empregos e renda, tanto no período de instalação, quanto na fase de operação, prevista para acontecer a partir de 2017. A localização do terminal, em área situada no São José do Barreto, próxima aos blocos de

petróleo explorados na Bacia de Campos, assim como das reservas do setor Norte da Bacia de Santos, área que concentra a maior parte dos reservas do pré-sal, além da tecnologia e a inovação empregada no projeto, que permitirá ao porto operar 365 dias no ano, sem interrupções, são os principais pontos que ajudam a consolidar o projeto privado. "Esse projeto é focado 100% na demanda offshore", garantiu Francisco Navega, um dos principais nomes na elaboração do projeto do terminal. A expectativa é que na fase de instalação dos 14 berços para atracagem de 32 embarcações

por dia, na implantação da ponte de mais de 1,6 metros, que dará acesso à movimentação de cargas, desde o espaço onshore do porto, até a região offshore, serão empregados 800 mão de obra para a realização das obras. "A proposta é que a contratação seja feita por profissionais que já vivem na região. Serão realizados também cursos para qualificar a mão de obra", informou Navega. A previsão também para a operação do porto é a contratação de mais 800 profissionais, que serão responsáveis por coordenar as atividades de um dos principais complexos portuários da região.

"O porto precisa ser uma realidade para Macaé. Sem esse projeto a desmobilização da indústria do petróleo na cidade vai ser inevitável. Me preocupa muito a implantação de outros projetos no Estado, como o porto de Niterói. Temos todo o potencial de atender a demanda offshore. Esse é o futuro", ressaltou Francisco Navega. A proposta é que o Terminal Portuário de Macaé atenda a demanda diária e crescente da logística offshore. Atualmente, de 20 a 30 rebocadores aguardam espaço para atracar no porto da Imbetiba, operado exclusivamente pela Petrobras.

PONTADA

O ex-prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto Baltazar, que durante oito anos mudou a cara da cidade para melhor, deixou o PMDB e está filiado em outro partido. Pela movimentação dos amigos aliados parece que ele já figura na lista de pré-candidatos para a Assembleia Legislativa. A jornalista Carla Soares, experiente e sensata, coordena o grupo que gira em torno do ex-prefeito e que promete surpresas no futuro. Faltando poucos dias para o feriadão de fim de ano, igual a este de Natal, com ponto facultativo decretado nas repartições públicas federais, estaduais e municipais, grande número de pessoas em ritmo de férias pretende aproveitar o período para um bom descanso porque ninguém é de ferro. Como chefe é chefe, deixar o paletó na cadeira, e a informação de que “está em reunião”, é uma forma de ludibriar o interlocutor. Até domingo.


4

MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Opinião EDITORIAL

NOTA

Macaé amplia a participação na geração do Produto Interno Bruto

FOTO LEGENDA WANDERLEY GIL

Potencial de transformação Dos 60 anos comemorados em 2013 pela Petrobras, 30 foram dedicados a modificar, de forma indireta, a realidade de Macaé, através de todos os processos que levaram o país a alcançar o ápice da produção de petróleo bruto e gás natural, tornando-se uma das principais nações petrolíferas do mundo, gerando um dos maiores ambientes favoráveis para empresas ligadas ao setor, garantir seus investimentos.

A

atuação da estatal em Macaé está diretamente ligada também à alcunha do município antes da era do petróleo: Princesinha do Atlântico. Devido ao seu posicionamento privilegiado, tanto em relação ao mar, quanto a proximidade junto a capital do Estado, a cidade recebeu, em meio a várias turbulências, o Porto da Imbetiba, hoje considerado como berço da era do ouro negro brasileiro em Macaé. A partir da expansão do porto, tornando-se a Unidade de Operações da Bacia de Campos, vários outros pontos físicos e não físicos da cidade foram transformados, para atender, principalmente, as demandas das empresas que formam hoje a cadeia produtiva do petróleo. Desde então, bairros foram criados para receber novos moradores que chegaram à cidade para suprir as demandas de oportunidades de trabalho abertas diante das descobertas de novas reservas, chegada de novas unidades de exploração e a instalação de empresas que fornecem uma infinidade de serviços e materiais para o setor offshore. A expansão populacional e imobiliária acarretou a necessidade de ampliação de vários serviços públicos, não garantidos pelo governo municipal ao longo de três décadas, o que amplia ainda mais a necessidade da atual ges-

tão em investir na verdadeira mudança da realidade do município. Com isso, o comportamento pacato da cidade foi alcançando o status de grande metrópole, tanto na capacidade de geração de receitas próprias, quanto nos problemas gerados na mobilidade urbana, nos serviços públicos de atendimento à população e o encarecimento no custo de vida da população, questões que ainda são registradas no município. A transformação implicou também em mudanças até mesmo no comportamento dos bastidores políticos da cidade, antes motivados por interesse pelo poder, e hoje pela capacidade de administrar uma cidade que deve registrar neste ano um orçamento de mais de R$ 2 bilhões. Tamanha a importância para a economia global, a Petrobras alcança uma responsabilidade ainda maior sobre Macaé. Além de ser a principal empresa em atuação no município, a estatal foi capaz de disponibilizar a sua experiência, através de profissionais que atuam dentro da alta cúpula da administração municipal. Ao viver momentos de recuperação, a Petrobras pôde reativar também projetos que contribuíram com o desenvolvimento de programas que auxiliaram o município a se acostumar com o progresso do petróleo.

ESPAÇO ABERTO Lei Anticorrupção e as empresas Escândalos recentes demonstram que a corrupção continua sendo prática comum no Brasil. Aliás, num dos casos ainda na mídia, a desfaçatez chega ao ponto de tudo ser combinado por troca de e-mails corporativos, com o requinte da reclamação sobre o valor da propina - exagerado, segundo os corruptores.

E

m outro, tudo foi muito bem-feito: abertura de empresas, registros, tudo “oficialmente legalizado” para o recebimento da “comissão não contabilizada”. A complexidade do problema não pode ser ignorada, pois a corrupção é uma praga que, como erva daninha, tenta se espalhar por todo lugar. Para que ela não consiga seu intento, é preciso que as condições não lhe sejam favoráveis, ou seja, que haja estímulo para que os corruptores (sem os quais os corruptos deixam de existir, por não ter a quem extorquir) se sintam desestimulados a fazer pagamentos de propina, que percebam que “o crime não compensa”. Felizmente, nesse sentido, foi aprovada uma lei brasileira, que entra em vigor em fevereiro de 2014, e que pode enviar um recado firme a todos aqueles que acreditam que o “jeitinho brasileiro” é sinal de esperteza, que “levar vantagem é algo que todo mundo faz” e que é assim que as coisas funcionam. Não é assim. Não pode ser assim Atualmente, muitos outros países têm publicado leis anticorrupção, com efeito extraterritorial. O projeto da lei brasileira, que define a responsabilização administrativa e civil de empresas que pratiquem atos contra a Administração Pública nacional e estrangeira, foi aprovado pelo Senado e sancionado pela Presidência da República em 01/08/2013, como Lei 12.846/2013, publicada no Diário Oficial da União em 02/08/2013. Essa legislação, que entrará em vigor em 180 dias após a data de sua publicação, mais do que moralizar as relações entre particulares e o Governo, terá o condão de atrair novos investimentos para o Brasil.

Assim como as demais legislações anticorrupção, a Lei 12.846 terá abrangência extraterritorial, atingindo as sociedades estrangeiras com sede, filial ou representação no Brasil e será aplicável aos seus agentes ou órgãos que a representem. Para a aplicação das penalidades administrativas e civis contidas na nova Lei Anticorrupção, será considerada, dentre outras questões, a existência de mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades, como, por exemplo, um Programa de Compliance, ou a existência de uma área de controles internos, a aplicação efetiva de Códigos de Ética e de Conduta, dentre outros. Felizmente, muitas empresas também têm se preocupado em coibir o comportamento corrupto, criando áreas de Compliance e outras práticas. Devido aos riscos relacionados à corrupção, como abalo à reputação, à imagem, à saúde financeira, dentre outros, as empresas devem garantir a conformidade de sua atuação com a legislação em geral. A corrupção é um mal que desacredita as instituições e afasta investidores sérios. As empresas que trabalham dentro da lei e buscam a competição leal e transparente têm na corrupção uma inimiga dos negócios. A corrupção também drena os recursos da sociedade que deveriam ir para a saúde, a educação, a segurança e a infraestrutura. Por isso, combater a corrupção deve ser uma bandeira de todos. Rogeria Gieremek Presidente da Comissão Permanente de Compliance do IASP

Mesmo o governo do Estado arrecadando mais de R$ 2 bilhões apenas com o recebimento de tributos relativos a exploração e a produção de petróleo na Bacia de Campos, Macaé, berço de todas essas lucrativas movimentações, ainda registra cenário como esses, onde as caixas d'águas comunitárias, comuns em áreas do Lagomar e da Piracema, são a única fonte de acesso ao líquido precioso e fundamental à rotina de milhares de macaenses. Até quando essa situação ainda vai acontecer na cidade?

PAINEL Vendas

Faltando poucos dias para o Natal, grande parte dos consumidores macaenses corre para as lojas da cidade na tentativa de encontrar os presentes natalinos. As compras de última hora são tão tradicionais quanto os festejos de fim de ano, o que contribui principalmente para alavancar as vendas do setor varejista que prevê um aumento no faturamento, em relação ao registrado no ano passado. Quem ainda não fez as compras, deve correr.

Esgoto

Nesta semana, a equipe da Foz, empresa que integra a Parceria Pública Privada (PPP) do Esgoto, promoveu um trabalho de levantamento e atendimento a moradores do Miramar. Com equipamentos, os profissionais buscaram informações sobre a rede de captação do material orgânico produzido por residências e estabelecimentos comerciais. A ação faz parte da meta de garantir que Macaé esteja 100% saneada dentro de quatro anos.

Saneamento

Falando no saneamento, enquanto avançam os investimentos na captação de esgoto, o abastecimento de água ainda deixa a desejar. A Nova Cedae leva quase três semanas para garantir a normalização do abastecimento na cidade, após os estragos ocasionados pelas chuvas registradas no início de dezembro. Sem trabalhar com um plano de contingência, a concessionária reduziu a captação de água para fazer a manutenção de bombas.

Segurança

Crimes registrados nesta semana só ampliam a necessidade que é real em Macaé há muito tempo: maiores investimentos na segurança pública. Os transtornos e falta de conforto registrados atualmente na 123ª Delegacia de Polícia de Macaé, assim como a demora na ampliação do efetivo do 32º Batalhão de Polícia Militar, só engrossam a lista de exigências ainda não cumpridas pela secretaria estadual de Segurança Pública. A cobrança está crescendo.

Réveillon I

Para a comemoração do Réveillon 2014 não será necessária autorização prévia para a montagem de tendas na orla das praias do município. Os interessados deverão montar suas tendas observando os critérios divulgados pela Coordenadoria de Fiscalização de Posturas da Secretaria Municipal de Fazenda. A ideia é proporcionar melhor ordenamento e, ainda, oferecer mais conforto para quem pretende comemorar a chegada do Ano Novo nas praias de Macaé.

Réveillon II

Segundo o órgão, as tendas não poderão exceder o limite máximo de 64 metros quadrados; não será permitida a exploração de atividade comercial com vendas de ingressos para eventos em área pública (boates); não será permitido o uso de fogueiras, tochas, churrasqueiras, recipientes de vidro e quaisquer outros itens que representem perigo a terceiros; deverá ser obedecida a faixa designada para aumento das marés e cumprido o limite de afastamento de dois metros das restingas.

Custo

O “custo Macaé” ainda é um dos pontos negativos para quem deseja viver na Capital Nacional do Petróleo. O preço pago pelo combustível, apesar de grande parte das vias públicas não oferecerem qualidade em infraestrutura, o alto valor de imóveis, mesmo não existindo grande mobilidade urbana, entre outros fatores, precisam servir de pauta para as metas planejadas pelo governo no próximo ano. Ao que parece, 2014 deverá ser o ano de mudanças.

Postos

Pauta defendida por parlamentares, como o vereador Igor Sardinha (PT), a construção de novos postos de fiscalização da equipe do Corpo de Bombeiros, no litoral da cidade, deve ser garantida pela gestão municipal. Ao passar por reformas, o calçadão da Praia dos Cavaleiros merece receber essas estruturas, mais importantes que quiosques. O procedimento ajuda a garantir maior segurança aos banhistas que frequentam o cartão portal de Macaé.

Nova Vida

A prefeitura realizará processo seletivo simplificado para cadastro de reserva de adolescentes para o trabalho educativo do Programa Nova Vida. Entre os dias 06 e 17 de janeiro de 2014, os interessados deverão comparecer em um dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximos de suas casas para fazer a inscrição, na sede do programa Bolsa Família ou no espaço social do Lagomar.

EXPEDIENTE

GUIA DO LEITOR

EJORAN - Editora de Jornais, Revistas e agências de Notícias.

TELEFONES ÚTEIS:

cnpj: 29699.626/0001-10 - Registrado na forma de lei. diretor responsável: Oscar Pires. sede própria: Rua Benedito Peixoto, 90 - Centro - Macaé - RJ. Confeccionado pelo Sistema de Editoração AICS e CTP (Computer to Plate). Impresso pelo Sistema Offset. circulação: Macaé, Quissamã, Conceição de Macabu, Carapebus, Rio das Ostras, Campos dos Goytacazes e Casimiro de Abreu. A direção do O DEBATE não se responsabiliza e nem endossa os conceitos emitidos por seus colaboradores em ações ou artigos assinados, sendo de total responsabilidade do autor. Filiado à ADJORI-RJ - Associação dos Diretores de Jornais do Estado do Rio de Janeiro e à ABRAJORI - Associação Brasileira de Jornais do Interior. ANJ - Agência Nacional de Jornais. ADI Brasil - Associação dos Jornais Diários do Interior. Representante: ESSIÊ PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO S/C LTDA. são paulo: R. Abílio Soares, 227/8º andar - Conjunto 81 - CEP: 04005-000 Telefone: (11) 3057-2547 e Fax: (11) 3887-0071 • rio de janeiro: Av. Princesa Isabel, 323 - sala 608 - CEP: 22011-901 - Telefone: (21) 2275-4141 • brasília: SCS Ed. Maristela, sala 610 / DF - CEP: 70308-900 - Telefone: (61) 3034-1745 (61) 3036-8293. tel/fax: (22) 2106-6060, acesse: http://www.odebateon.com.br/, e-mail: odebate@odebateon. com.br, comercial: Ligue (22) 2106-6060 - Ramal: 215, e-mail: comercial@odebateon.com. br, classificados: E-mail: classificados@odebateon.com.br

POLÍCIA MILITAR: 190 POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL: 191 SAMU - SERV. AS. MED. URGÊNCIA: 192 CORPO DE BOMBEIROS: 193 DEFESA CIVIL: 199 POLÍCIA CIVIL - 123ª DP: 2791-4019 DISQUE-DENÚNCIA (POLÍCIA MILITAR): 2791-5379 DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL (24 HORAS): 2796-8330 DEL. DE POL. FEDERAL (DISQUE DENÚNCIA): 2796-8326 DEL. DE POL. FEDERAL (PASSAPORTE/VISTO): 2796-8320 DISQUE-DENÚNCIA (CÂMARA DE MACAÉ): 2772-7262 HOSPITAL PÚBLICO MUNICIPAL: 2773-0061 AMPLA: 0800-28-00-120 CEDAE: 2772-5090 PREFEITURA MUNICIPAL: 2791-9008 DELEGACIA DA MULHER: 2772-0620 GUARDA MUNICIPAL: 2773-0440 ILUMINAÇÃO PÚBLICA: 0800-72-77-173 AEROPORTO DE MACAÉ: 2772-0950 CARTÓRIO ELEITORAL 109ª ZONA: 2772-9214 CARTÓRIO ELEITORAL 254ª ZONA: 2772-2256 CORREIOS - SEDE: 2759-2405 AG CORREIOS CENTRO: 2762-7527 TELEGRAMA FONADO: 0800-5700100 SEDEX: 2762-6438 CEG RIO: 0800-28-20-205 RADIO TAXI MACAÉ 27726058 CONSELHO TUTELAR I 2762-0405 / 2796-1108 plantão: 8837-4314 CONSELHO TUTELAR II 2762-9971 / 2762-9179 plantão: 8837-3294 CONSELHO TUTELAR III 2793-4050 / 2793-4044 plantão: 8837-4441


MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

5

Polícia JUDICIÁRIO

Quase 7 mil processos tramitam atualmente no Juizado Criminal

Segundo Wycliffe de Melo Couto, Juiz da Vara Criminal de Macaé, são 2.500 processos no setor e mais 4.500 correspondem à violência doméstica. Para ele, instalação da 2ª Vara Criminal vai agilizar tramitação dos casos

DIVULGAÇÃO

Daniela Bairros

danielabairros@odebateon.com.br

M

acaé é a Capital Nacional do Petróleo. Nos últimos anos, o município tem registrado crescimento populacional e, com ele, o índice de violência também aumentou. Atualmente, aproximadamente sete mil processos tramitam na esfera criminal da cidade. São pelo menos 2.500 processos criminais e mais 4.500 de violência doméstica. Em 2014, a expectativa é que esses processos em tramitação no Fórum de Macaé sejam julgados com mais agilidade. A partir de fevereiro do ano que vem, a cidade deverá contar com a 2ª Vara Criminal. Na última segunda-feira (16), o Órgão Especial de Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro aprovou a criação da 2ª Vara Criminal de Macaé. Para Wycliffe de Melo Couto, juiz da Vara Criminal do município, a atual quantidade de processos criminais em tramitação, para apenas um juiz, é muito excessiva. “ São necessárias hoje realizações de muitas audiências. Se compararmos os processos criminais com os que tramitam hoje na vara cível, por exemplo, constatamos que os casos que devem ser julgados dos mais diversos crimes são mais complexos”, explicou o juiz da Vara Criminal de Macaé. Para o juiz, a criação da 2ª Vara Criminal vai agilizar na tramitação dos casos. “Sem dúvida nenhuma, a agilidade nos processos vai ser notória". A expectativa, segundo Couto, é que os trabalhos da 2ª Vara Criminal sejam iniciados em fevereiro de 2014. “A Corregedoria do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro é que vai decidir, pois servidores precisarão ser contratados, mas nossa expectativa é que os trabalhos comecem a partir de fevereiro”, ponderou.

2ª Vara Criminal de Macaé vai funcionar ao lado do atual fórum, em frente ao Hospital Público Municipal de Macaé e próximo à nova sede do Legislativo Segundo ele, a 2ª Vara Criminal de Macaé vai funcionar ao lado do atual fórum da cidade. Para se ter uma ideia, quando recebíamos a denúncia de um réu preso, conseguia marcar uma audiência três meses depois da prisão. É muito tempo. No Rio de Janeiro, por exemplo, um processo nesse prazo já estaria sendo encerrado. Apesar de a pessoa ser condenada, tem o direito de um processo rápido e justo. E isso acarreta muitos problemas para advogados e até mesmo familiares do réu. Todos

reclamavam muito. Mas não era culpa do juiz, porque era humanamente impossível apenas um magistrado julgar grande quantidade de processo”, enfatizou o juiz, que afirmou ainda que para dar um andamento rápido às ações criminais, precisou prolongar dias de audiências, que eram realizadas às terças, quartas e quintas-feiras e passaram a acontecer também às sextas-feiras. “O trabalho vai aumentar, pois a comarca exige muito de um juiz criminal, mas tenho certeza de que tudo vai ficar mais rápi-

do e fácil. Será um trabalho de melhor qualidade e acredito que nossa sociedade não terá mais sentimento de impunidade”. Desde o início desse ano, o juiz criminal de Macaé pleiteia a instalação de mais um órgão para agilizar tramitação dos processos criminais. Couto explicou que vários ofícios com informações estatísticas de crimes registrados na cidade foram enviados ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. “Atuo na esfera criminal em Macaé desde dezembro do ano

SEGURANÇA

Índice de homicídios diminui em Macaé DIVULGAÇÃO

Segundo Mapa da Violência, em Macaé a taxa média atual é de 42,4 homicídios apontada nos últimos anos como uma das cidades mais violentas do país, Macaé conseguiu reduzir os índices de homicídios no município. A informação é do Mapa da Violência, estudo que aponta redução do número de mortes violentas na cidade. Elaborado pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), o Mapa da Violência no Brasil, divulgado nesta semana, leva em conta dados de homicídios dos anos de 2009, 2010 e 2011 por 100 mil habitantes. Em Macaé a taxa média atual é de 42,4 homicídios, enquanto a anterior era de 187 homicídios, passando a cidade respectivamente da 150ª para a 248ª posição. De acordo com Edmilson Jório, secretário de Ordem Pública de Macaé, os números favoráveis mostram a ação efetiva que o município tem executado na questão da segurança. “Desde a implantação do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM-Macaé) temos atuado na integração das forças de se-

gurança pública em todos os níveis e estamos conseguindo reduzir o número de homicídios”, destacou. Os estudos do Mapa da Violência começaram em 2007, e apontavam Macaé como o quinto município mais violento do Brasil em homicídios entre jovens de 15 a 24 anos, hoje,

esse quadro também já mudou. Com as ações desenvolvidas pela prefeitura e em parcerias com o governo federal e estadual, o município passou da 5ª posição no ranking da violência contra jovens para a 62ª. Algumas das ações do município que têm auxiliado na redução dos índices de crimi-

Atuação da Polícia Militar em bairros e comunidades da cidade é fundamental para reduzir índices

nalidade foram a implantação do Sistema Municipal de Videomonitoramento, substituição e ampliação do número de viaturas do 32º Batalhão de Polícia Militar, aumento do efetivo da PM, inauguração da Delegacia Legal e a aproximação com o Poder Judiciário e o Ministério Público.

passado e fiquei assustado com a demanda de processos. Era um volume de trabalho muito intenso. E precisávamos lutar para que tudo fosse feito mais rapidamente. Conseguimos a aprovação da criação da 2ª Vara Criminal e isso já é um passo muito importante”. Além da Capital Nacional do Petróleo, Macaé é conhecida também pelo tráfico de drogas, segundo apontou Wycliffe de Melo. “O tráfico e o consumo de drogas refletem nos processos criminais. O grande número de

processos hoje que chamam a atenção está relacionado com o tráfico de drogas. Ações para coibir esse crime são realizadas pelas Polícias Federal, Militar e Civil. Todos se esforçam para reprimir o tráfico”, enfatizou. Outros crimes como roubo, furto e de violência doméstica atualmente “assustam” o setor judiciário macaense. “O crime de violência doméstica afeta a camada da sociedade mais simples. São quase cinco mil processos de violência doméstica e isso me assusta”, afirmou.


6

MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Economia EVENTO

WANDERLEY GIL

QUESTÃO DE JUSTIÇA colunaquestaodejustica@gmail.com

Andrea Meirelles

Você sabe o que é fator previdenciário?

A orla dos Cavaleiros promete ser o local mais procurado na cidade durante a temporada de veraneio

Hotéis e restaurantes se preparam para a virada Preços de pacotes tendem a aumentar essa semana Paty Mendes patriciamendes@odebateon.com.br

N

ão sendo uma cidade turística, Macaé acaba não atraindo muitos visitantes nessa época do ano, mas oferece algumas opções para quem não for viajar e preferir passar o réveillon por aqui. O réveillon deste ano, por ser no meio da semana, não permite à maioria dos trabalhadores a fazer viagens longas. Muita gente trabalha no dia 2 de janeiro e isso deve favorecer a permanência das pessoas na cidade. Mesmo assim, por ser uma cidade com um elevado número de população flutuante, ou seja, pessoas que frequentam a cidade todos os dias, mas não residem nela, a tendência desse final de ano é a mesma de sempre. Os moradores de Macaé tendem a curtir o réveillon em cidades vizinhas ou retornar à sua terra natal.

No entanto, para quem não puder viajar e preferir ficar em Macaé, as opções são reduzidas. Quem não for comemorar em casa, pode passar a virada na Praia do Pecado, na orla dos Cavaleiros ou participar de festas organizadas por restaurantes e hotéis na cidade. De acordo com um levantamento feito pelo Polo Gastronômico de Macaé, até o momento, dois restaurantes irão promover festas de réveillon. O Seu Adonias Botequim e o Restaurante Brasa e Vinho, os dois na orla dos Cavaleiros. Os preços variam de R$ 200 a R$ 280 por pessoa, com direito ao sistema all, comida e bebida, inclusive alcoólica, e uma garrafa de champagne, além de bandas ao vivo. Para quem preferir algo mais reservado, uma outra alternativa são os hotéis. Dos 10 hotéis pesquisados, somente quatro irão promover a ceia de Ano

Novo. Serão jantares contendo itens da ceia, alguns oferecem bebidas e espumantes. Somente um dos quatro terá Dj para animar a noite, nos demais, será algo bem mais reservado. Os preços variam de RS 70 a R$ 195 por pessoa. O motivo de a maioria dos hotéis não promover nenhum tipo de evento para o réveillon, de acordo com a recepcionista de um dos hotéis pesquisados, é a baixa procura. A opção mais em conta na cidade será o show de Preta Gil, no dia 31, na Praia dos Cavaleiros. O evento será promovido pela Prefeitura de Macaé e a entrada é franca. Não será necessário autorização prévia para a montagem de tendas na orla das praias do município. Os interessados deverão montar suas tendas, a partir das 16h de terça-feira (31), observando os critérios divulgados pela Coordenadoria de Fiscalização de Posturas da Secretaria

Municipal de Fazenda. Segundo o órgão, as tendas não poderão exceder o limite máximo de 64 metros quadrados; não será permitida a exploração de atividade comercial com vendas de ingressos para eventos em área pública (boates); não será permitido o uso de fogueiras, tochas, churrasqueiras, recipientes de vidro e quaisquer outros itens que representem perigo a terceiros; deverá ser obedecida a faixa designada para aumento das marés e cumprido o limite de afastamento de dois metros das restingas. O alerta fica para os preços dos pacotes de festas, tanto dos hotéis, como dos bares e restaurantes. Estes tendem a ficar mais caros após o Natal, já que a procura irá aumentar. Quem ainda não decidiu o seu réveillon, deve correr para comprar logo, já que os valores subirão, em média, 25%.

PESCADO

Preço do pescado deve cair até o Natal Por não fazer parte da ceia natalina, peixe não é a preferência dos consumidores

Com a chegada do Natal, a procura por carne vermelha aumenta demasiadamente. Todos querem compor a ceia natalina com peru, chester, lombos e todos os outros alimentos típicos da data. Essa alta demanda na procura desse tipo de alimento influencia na venda do pescado. O Mercado do Peixe de Macaé já sente a diferença. “Comparando o mês de novembro e dezembro, houve uma queda de quase 100% nas vendas”, conta o peixeiro, Marcos Pimentel. Mesmo a pesca sendo ainda uma atividade importante para a economia do município e produzindo um volume de mais de 50 toneladas por mês, nessa época do ano, o consumo cai e isso pode significar uma boa oportunidade para quem quer comprar barato. De acordo com o economista Paulo Piersanti, a explicação é simples. “Trata-se da lei da oferta e da procura, se a oferta do pescado está maior que a procura, o preço tende a cair”, explica. No Mercado do Peixes, pes-

KANÁ MANHÃES

Mercado de Peixes está vazio e chegada do Natal prejudica as vendas cadores e vendedores explicam que após o dia 24 de dezembro a demanda volta a subir e a tendência é que até o dia 31 as vendas já voltem ao normal. O único peixe que não segue essa variação é o bacalhau. Durante todo o ano, o bacalhau é pouco procurado pelos consumidores e no final do ano, a situação inverte tanto, que o pre-

ço aumenta significativamente. Mesmo com a baixa do consumo dentro do município, o peixe é vendido para o Rio de Janeiro e mais de 12 estados, além de ser exportado para os Estados Unidos e a Suíça. No entanto, cerca de 1,2 mil pescadores vivem da pesca no município, totalizando cerca de 15 mil pessoas que vivem direta ou indiretamente da

pesca. Dessa forma, a queda nas vendas prejudica o orçamento de diversas famílias. Mas, quem quiser tirar proveito dessa situação deve seguir o conselho do economista. “Comprar com antecedência o bacalhau, inserir o peixe na ceia é uma ótima opção, além de ser saudável”, aconselha Paulo Piersanti.

Todo mundo já ouviu falar, mas a grande maioria não conhece o que representa, de fato, o tão falado “fator previdenciário”, que determina o quanto os segurados que se aposentam, pelo INSS, receberão. O fator previdenciário é uma equação utilizada pela Previdência Social que incide sobre a base de cálculo do salário benefício, e que se aplica às aposentadorias por tempo de contribuição e por idade. Existem três variáveis em seu cálculo: idade, expectativa de sobrevida e tempo de contribuição. A expectativa de sobrevida é

o tempo estimado de vida média de ambos os sexos, a partir da aposentadoria. É com base nessa média que se chega à tábua completa de mortalidade, elaborada pela Fundação IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Por exemplo, a nova expectativa de vida, divulgada no início deste mês de dezembro, alterou o fator previdenciário, e já se encontra em vigor. Isso acontece porque a lei prevê que se deve considerar a sobrevida do segurado na data em que apresenta o pedido de benefício.

Tábua da mortalidade Segundo a nova tábua da mortalidade adotada pelo INSS, depois da revisão de 2013 pelo IBGE, um segurado com 55 anos de idade e 35 anos de contribuição, que requereu sua aposentadoria em dezembro, deverá contribuir com mais 153 dias corridos para manter o mesmo valor de benefício de quem fez o mesmo requerimento no mês de novembro, e tinha a mesma idade e tempo de contribuição. Utilizando esse mesmo exemplo, um segurado de 60 anos de idade e 35 anos de contribuição, deverá contribuir por mais 173 dias para conseguir manter o mesmo valor de benefício de quem o fez em novembro.

Isso acontece porque a expectativa de vida cresce a cada ano - o que é uma boa notícia. Mas isso também significa mais tempo de trabalho para quem quer sair aposentado sem redução do seu benefício previdenciário. Hoje a expectativa de vida ao nascer, segundo o IBGE, passou de 74,1 anos de idade (média válida ainda em novembro) para 74,6 em 2013. O fator previdenciário só é utilizado para os cálculos das aposentadorias por tempo de contribuição. Não se aplica à aposentadoria por invalidez, e nas aposentadorias por idade só é aplicado caso o cálculo com sua utilização seja mais benéfico ao segurado.

Tempo de contribuição e idade Para se aposentar por tempo de contribuição, o homem precisa completar no mínimo 35 anos de contribuição, e a mulher 30 anos. Para a aposentadoria por idade, os homens precisam ter no mínimo 65 anos, e as mulheres 60 anos. Na aposentadoria por tempo de contribuição o valor do benefício considera a média de 80% dos maiores salários de contribuição, desde a competência de julho de 1994 até a data do requerimento do benefício pelo segurado. Esse valor será a base de cálculo sobre a qual incidirá o ajuste do fator previdenciário, o qual teve, com a implantação da nova

tabela, uma redução média de 1,67%. O objetivo do fator previdenciário é tentar induzir o segurado a trabalhar por mais tempo para manter sua aposentadoria integral, penalizando aquele que se aposentar mais cedo, já que teoricamente receberá o benefício por mais tempo em razão da expectativa de vida. A tabela do fator previdenciário fica disponível no site do Ministério da Previdência, onde é possível conhecer os índices caso a caso. É bom ressaltar que, como a mulher se aposenta mais cedo, o fator previdenciário neste caso pode ser ainda mais prejudicial.

Quem começa a trabalhar mais cedo é mais prejudicado Embora o STF tenha julgado o fator previdenciário constitucional, a matemática criada pela Lei 9.876/99 é muito perversa à maioria dos brasileiros. Principalmente para aqueles da base da pirâmide social e que começa a trabalhar mais cedo, pois serão obrigados a trabalhar mais, para não sofrer a redução do seu benefício em razão da idade menor à época da aposentadoria. Desde que foi criado, o fator previdenciário já atingiu quase 3 milhões de trabalhadores aposentados, 67% homens e 33% mulheres. Mesmo com a introdução do fator previdenciário, as idades médias para sua concessão continuam nos mesmos patamares, de 54,5 anos para os homens e de 51,6 anos para as mulheres. Isso significa que a maioria prefere se aposentar mais cedo mesmo, que isso implique na redução do seu benefício. Ou seja, o INSS paga menos! Observemos o caso de uma mulher que começa a trabalhar aos 18 anos. Com

48 anos ela já terá atingido o tempo de contribuição necessário para sua aposentadoria. Contudo, ainda faltarão 12 de anos de trabalho para que ela atinja a idade mínima para a aposentadoria aos 60 anos. Dessa forma, caso opte por se aposentar mesmo assim, terá uma drástica redução de seu benefício previdenciário. Já a mulher que começa a trabalhar aos 30 anos, completaria aos 60 anos os trinta anos de contribuição, e poderia se aposentar sem qualquer redução no seu benefício. Fica assim demonstrada a perversa lógica adotada pelo fator previdenciário, onde quem começa a trabalhar mais cedo, precisa trabalhar mais tempo, para não ter perda no seu benefício. Uma lógica que prejudica a classe trabalhadora, sobretudo. O fator previdenciário precisa ser revisto para que se possa acabar com essa inversão de valor, onde o trabalhador precoce é flagrantemente prejudicado.


MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Esporte

PRÓXIMO JOGO

Campeonato Carioca

VASCO X MACAENSE › DIA: 20/07/2011 › HORA: 16h20 › ESTÁDIO: Maracanã

7


8

MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Geral

NOTA

MEC elimina 1.522 candidatos do Enem por tentativa de fraude

ANDAMENTO

Obra do Centro de Visitantes de Jurubatiba prevista para junho Projeto é fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o MPF, ICMbio, NUPEM, Transpetro e a Petrobras - assinado em 29 de junho de 2011 WANDERLEY GIL

Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

O

Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba é uma Unidade de Conservação conhecida mundialmente por suas belezas naturais, e segundo pesquisadores, é considerado o primeiro Parque Nacional a compreender exclusivamente o ecossistema de restinga mais bem preservado do país. E a partir do próximo ano, quem visitar a unidade vai contar com um novo atrativo. O Centro de Visitantes que está sendo construído na área pertencente ao município de Macaé, no bairro Lagomar. A obra está prevista para ser entregue na primeira quinzena de junho de 2014, antes do início da copa. De acordo com o subchefe da unidade e analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), já foi feito o estacionamento, a iluminação da via de acesso à Lagoa de Jurubatiba, parte da estrada foi pavimentada, além de estarem iniciadas várias outras estruturas. Porém ainda falta construir a portaria, construir o centro de visitantes, a torre de observação, terminar a pavimentação da via de acesso à Lagoa de Jurubatiba, terminar a construção do quiosque da lagoa, construir a estação de tratamento de esgoto, dentre outras. Marcos explica que houve um atraso na entrega da obra. De acordo com ele, a empresa que venceu a licitação inicial teve de ser substituída, por razões contratuais, o que gerou o

Previsão é de que tudo fique pronto e seja entregue na primeira quinzena de junho de 2014, antes do início da copa atraso, mas agora o cronograma deve ser mantido e a inauguração será realizada em junho. O projeto é fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o Ministério Público Federal, o Instituto Chico Mendes de Conservação

da Biodiversidade (ICMbio), o Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé (NUPEM), a Transpetro e a Petrobras - assinado em 29 de junho de 2011. E é uma obra prevista para o parque desde a época da elaboração do Plano

de Manejo (documento técnico que estabelece o que pode ou não ser realizado em um Parque Nacional, e que foi elaborado por pesquisadores da UFRJ, em conjunto com o Instituto Chico Mendes, Prefeitura de Macaé, Carapebus e Quissamã,

e outras instituições parceiras) da unidade. O novo espaço está sendo construído no acesso ao Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba pela localidade de Cabiúnas, no município de Macaé/RJ - vai contar com área adminis-

trativa, auditório para 70 pessoas, lanchonetes, loja de souvenir, hall de exposições, guarita de vigilância, vestiários, sala para brigadistas e guarda ambiental, garagem para os carros e barcos da unidade, Torre de observação de incêndios, ciclovia, estacionamento, quiosques e ambulatório. A ideia é que o Centro de Visitantes cumpra três missões importantes: a) maior conforto e segurança para os visitantes; b) menor impacto da visitação sobre o ecossistema (serão construídos banheiros com coleta e transporte do esgoto para uma estação de tratamento adequada, o que evitará contaminação do corpo hídrico, um estacionamento construído na entrada da unidade permitirá ao visitante deixar seu veículo com segurança evitando a entrada de muitos veículos no interior do parque nacional, será realizado um controle maior para impedir a entrada de animais domésticos, etc), e c) e servirá como base para educação ambiental, tornando-se um polo difusor da importância da conservação do meio ambiente e das unidades de conservação. Antes do início da construção do Centro de Visitantes, a Unidade de Conservação contava apenas com uma guarita no bairro Lagomar, que foi reinaugurada ano passado e um Centro de Visitantes cedido pela Prefeitura de Quissamã. A obra teve início no dia 27 de setembro de 2012, e desde então o acesso à Lagoa de Jurubatiba (Lagomar) está sendo permitida apenas a pé pela linha da praia.

OPORTUNIDADE

ESPECIALIZAÇÃO

Senac busca parceria para o Programa Jovem Aprendiz

Fafima vai oferecer novo curso de pós-graduação

DIVULGAÇÃO

Em Macaé o programa está com inscrições abertas para o curso de aprendizagem em auxiliar de serviços administrativos O Senac RJ está buscando novos parceiros para o Programa Jovem Aprendiz, apontado como um serviço oferecido gratuitamente às empresas contribuintes do setor de comércio de bens, serviços e turismo. A instituição que tiver interesse pode entrar em contato com o Senac pelo e-mail: jovemaprendiz@rj.senac.br. O objetivo do órgão é oferecer a teoria para que o aluno possa praticá-la na empresa. E os jovens com idade entre 14 e 24 anos interessados em ingressar no mercado de trabalho devem ficar atentos. A unidade Macaé está com inscrições abertas para o Programa Jovem Aprendiz. As vagas oferecidas são para turmas de aprendizagem em auxiliar de serviços administrativos e as aulas estão previstas para começar no dia 13 de janeiro. De acordo com o setor de imprensa da instituição, ao ingressar no curso o candidato tem horas dedicadas à prática profissional na empresa contratante e às aulas oferecidas pelo Senac RJ. “Eles podem se capacitar, de acordo com a área de atuação da empresa, em cursos de varejo e admi-

Cursos oferecidos pelo Programa têm como público alvo jovens com idade entre 14 e 24 anos nistração”, informou. Ainda segundo o órgão, a aprendizagem é uma das formas de o jovem entrar no mercado de trabalho. “Dentro da empresa, como funcionário, ele tem a oportunidade de identificar suas aptidões e assim descobrir um leque de possibilidades para começar a definir sua trajetória profissional. Segundo pesquisas do Senac RJ, o percentual de efetivação do aprendiz na empresa após a realização do programa chega a 60%. E mais: numa pesquisa realizada pela Fecomércio-RJ com egressos da instituição de ensino, constatou-se que 77% estavam empregados após sete meses de finalização do curso, sendo 71% deles com carteira assinada”, explicou.

Já a Lei de Aprendizagem, nº 10.097/2000, aponta que todas as empresas de médio e grande portes devem contratar um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% de seu quadro de colaboradores, cujas funções demandem formação profissional. E ainda no âmbito da Lei, aprendiz é o jovem que estuda e trabalha, recebendo formação na profissão para a qual está se capacitando. Ele deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o ensino regular) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico-profissional conveniada com a empresa.

Trata-se da especialização em Língua Inglesa Aplicada. Período para inscrição ainda será divulgado Dando continuidade ao ensino que vem se desenvolvendo cada vez mais no município, a Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Macaé- FAFIMA, vai oferecer no próximo semestre um novo curso de pós- graduação. Trata-se da especialização em Língua Inglesa Aplicada. As aulas acontecem nas sextas, das 18h às 22 h, nos sabádos, das 8h às 17h. O período de inscrição será divulgado em breve. Ao ingressar no curso, os

participantes terão acesso às seguintes disciplinas: Introdução à Tradução, Introdução aos estudos de Linguística Aplicada, Práticas de Leitura, Tópicos em Gramática de Língua Inglesa, Literaturas de Língua Inglesa I, Literaturas de Língua Inglesa II, Português para Tradutores, Tradução Literária, Tradução Técnica, Didática do Ensino Superior e Metodologia da Pesquisa. A Instituição de Ensino Superior (IES), oferecerá ainda vagas para os cursos de Educação Infantil, Psicopedagogia e Língua Portuguesa Contemporânea. A direção da faculdade ressalta que os cursos visam atender as demandas do município, indo ao encontro da necessidade em formar o mais rápido WANDERLEY GIL

A faculdade visa atender às demandas do município e formar o mais rápido possível os profissionais da educação

possível os profissionais da educação. Mantida pela Fundação Educacional Luiz Reid, a FAFIMA começou a funcionar em 1974 e foi reconhecida pelo Decreto Federal nº 81.904 em 1978, com a missão de produzir e transmitir conhecimentos, atuando no campo educacional e científico, em todos os seus níveis, tornando-os acessíveis à comunidade, e contribuindo principalmente para o desenvolvimento da região. Além disso, a instituição exerce suas atividades de Ensino Superior, Pesquisa e Extensão. E ao longo de mais de três décadas, a faculdade vem se firmando como uma das principais responsáveis pela preparação de educadores, professores e demais profissionais atuantes em diversas áreas, principalmente nos primeiros cursos oferecidos pela instituição, o de Letras e Pedagogia. De acordo com dados da própria instituição, o quadro de profissionais renomados inclui, não somente Macaé como os municípios vizinhos. A FAFIMA é uma instituição de ensino superior que oferece cursos voltados para a formação de docentes. Neste sentido, seus objetivos estão diretamente vinculados às temáticas educacionais, entendendo-se a educação como um processo libertador do homem voltado para o diálogo, contrapondo-se à educação bancária.


MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

9

BAIRROS EM DEBATE São Marcos

São Marcos continua sofrendo com os mesmos problemas de infraestrutura Trânsito pesado, buracos e falta de área de lazer estão entre as reclamações de quem vive ali Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

J

á dizia Charles Chaplin: “Cada segundo é tempo suficiente para mudar tudo para sempre”. Oito meses após a última visita, essa semana o Bairros em Debate retorna a uma área nobre da cidade, que também convive com problemas no seu dia a dia, o São Marcos. Essa área nobre, com belas residências, localizadas em um ponto privilegiado a poucos minutos das praias do Pecado e Cavaleiros, registra diversos problemas que, somados, geram muitas insatisfações. Quem vê a situação do São Marcos se questiona para onde estão indo os investimentos dos altos impostos pagos todos os anos pelos cidadãos que ali vivem. Nesse tempo desde a última visita, é possível ver que quase nada mudou, frustrando quem vive ali. Entre as reclamações estão o trânsito pesado, pontos de ônibus sem cobertura, buracos e a falta de área de lazer. Um dos principais proble-

mas enfrentados todos os dias pelos moradores é a questão do trânsito. Com o fluxo intenso na Rodovia Amaral Peixoto, muitas pessoas acessam a cidade pelo bairro, que se tornou uma rota de escapamento dos constantes congestionamentos da RJ-106. Na Rua Cláudio Ferreira Gonçalves, uma das principais do bairro, os moradores contam que entrar e sair de casa passou a ser uma tarefa árdua. Como o trânsito da Amaral Peixoto é jogado para lá, a rua que era tranquila passou a sofrer com o tráfego de carros, motos, ônibus e até carretas. Os moradores contam que, desde o último Bairros em Debate, em vez de melhorar, só tem piorado. Na época a prefeitura chegou a informar que uma equipe de fiscalização de trânsito seria encaminhada até o local para fazer o levantamento e que, caso houvesse necessidade, o trânsito poderia ser desviado para outra rua, porém nada foi feito e a população continua sofrendo. Quem vive nessa rua conta que chega a levar mais de 40

FOTOS KANÁ MANHÃES

minutos para sair ou entrar em casa durante os horários de pico. De acordo com a secretaria de Mobilidade Urbana, já fo-

ram iniciados estudos técnicos na região do São Marcos, para que, em breve, se inicie a fase de elaboração de projetos que contemplem toda a região

citada. No entanto, para atender esta demanda pontual, a solicitação foi imediatamente encaminhada à Coordenadoria de Trânsito, para que possa ser

Moradores relatam que em horários de pico chegam a levar mais de 40 minutos para sair de dentro de casa

feita uma vistoria do local durante os horários de pico, para avaliação e tomada de medidas imediatas a fim de amenizar o problema.

Buracos ainda causam problemas nas vias Com o tráfego pesado, outros problemas surgem consequentemente. Sem manutenção e controle dos veículos que passam por dentro do bairro, as ruas estão com o asfalto ficando deteriorado, formando diversos buracos. A situação piorou ainda mais com as chuvas que atingiram Macaé há cerca de duas semanas. Um exemplo disso fica na rua Chico Mendes, onde uma enorme cratera se abriu no meio da pista. Os diversos buracos, além de atrapalharem o trânsito e colocarem em risco a segurança de motoristas, trazem vários prejuízos para os proprietários de veículos. Essa semana, um morador da Granja dos Cavaleiros so-

freu uma pequena colisão por conta de uma dessas avarias. A população deve cobrar das autoridades essas manutenções, pois, segundo a lei, é dever do poder público proporcionar ao cidadão essas melhorias. Um exemplo disso é o Código Brasileiro de Trânsito (CBT) , que garante que é dever das autoridades promover um trânsito seguro e de qualidade. De acordo com o Art. 1º, “o trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse direito”.

Forte chuva do dia 2 causou a abertura de vários buracos pelo bairro

Calçada da Tenente Célio precisa de manutenção Área de lazer não saiu do papel Se as vias estão esburacadas, a situação das calçadas também deixa a desejar. Na Alameda Tenente Célio, próximo a Rodovia Amaral Peixoto, um trecho da calçada está quebrada há meses. Em janeiro, os moradores pediram à prefeitura que fosse feito o reparo, porém, apesar das promessas, nada mudou. Já no último Bairros em Debate, em abril deste ano, a prefeitura informou que iria ao local para fazer uma vistoria e, posteriormente, adotar as providências necessárias. Apesar da promessa, a calçada segue na mesma situação oito meses depois do pronunciamento. Procurada novamente, ela diz que, em relação a isso, e também sobre os buracos, está ciente da

População cobra melhorias na calçada da Tenente Célio

situação do bairro. O serviço é executado pela secretaria de Manutenção, que obedece a um cro-

nograma de ações para atender todos os locais do município, priorizando situações emergenciais.

Quebra-molas seguem sem pintura Com objetivo de evitar que motoristas trafeguem em alta velocidade, os redutores de velocidade, também conhecidos como quebra-molas, estão se tornando um inimigo para os motoristas. Tudo isso se dá por conta da falta de sinalização, que impede que quem passe pelas ruas presencie a existência deles. Além da falta de placas, eles não foram pintados, ficando da cor do asfalto. Os moradores contam que a situação fica ainda mais perigosa no período da noite. “Muitos motoristas reclamam que têm batido nos quebra-molas. À noite fica impossível perceber a presença deles”, conta Dirant. Apesar da prefeitura dizer

Motoristas reclamam de quebra-molas sem pintura que a pintura seria efetuada, até hoje a situação permanece da mesma maneira. Agora, ela explica que a secretaria de Mobilidade Urbana irá enviar uma equipe técnica para verificar o

local e avaliar a situação. A partir daí, após os levantamentos necessários, as vias do bairro em que estão instalados os redutores sem pintura serão incluídas no cronograma de trabalho.

Uma enorme área entre as ruas Chico Mendes, José Lapa Filho e R1 está, desde a antiga gestão, planejada a ser a Praça Jorge Mussi de Barcellos, com área de lazer, uma creche, um lago e uma igreja católica, porém atualmente o cenário encontrado é apenas um terreno baldio. A única construção feita no terreno até o momento foi a creche do Recanto da Lagoa, que já deveria ter sido entregue à população ainda em 2012, coisa que também não foi feita. A prefeitura ressalta que o projeto para a construção de uma praça no bairro São Marcos cumpre os trâmites legais para os trabalhos serem iniciados.

Apesar de existir projeto, área de lazer do bairro nunca saiu do papel

Bairro começa a receber ações de saneamento Em meio a muitos problemas, o São Marcos vem recebendo melhorias no saneamento básico. Atualmente a prefeitura vem fazendo a implantação de uma nova rede de esgoto, que será ligada à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Mutum, que fica localizada próxima ao bairro. Atualmente ela atua com o tratamento de 20 litros por segundo, atendendo a uma população de 852 habitantes. A meta é de que, até janeiro do próximo ano, essa quantidade duplique, operando com 40L/s, atendendo a 7.200 pessoas. A ETE Mutum vai contemplar os bairros do São Marcos, Mirante da Lagoa, Jardim Guanabara, Morada das Garças, entre outras, todas situadas no entorno da Lagoa de Imboassica.

Prefeitura vem realizando obras de saneamento no bairro, que será ligado à ETE Mutum

Quando o esgoto não é coletado em redes ou adequadamente tratados nas estações de tratamento (ETE), ficando expostos ou lançados em estado bruto nos cursos d'água, eles podem gerar uma série de problemas. A exposição do esgoto bruto compromete a saúde da popu-

lação, podendo causar doenças, como disenteria, leptospirose, dengue, varíola, amebíase, bouba, tétano, difteria, ascaridíase, entre outras. Além de que contribui para diversos problemas ambientais, entre eles, a poluição do lençol freático e de recursos hídricos.


10 Geral

MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Risco de escassez absoluta de água cresce com as mudanças climáticas Um novo estudo publicado pelo Instituto Potsdam para Pesquisa de Impacto Climático (PIK), esta semana, sugere que as mudanças climáticas provavelmente colocarão 40% a mais de pessoas em risco de escassez absoluta de água Martinho Santafé

S

egundo a pesquisa, que usa dados do Projeto do Modelo de Impacto Intersetorial e de Intercomparação (ISI-MIP), atualmente entre 1% e 2% da população vivem em países com escassez absoluta se água. O crescimento populacional, combinado com as mudanças climáticas, pode aumentar esse índice para até 10% para cada três graus Celsius de aquecimento global. “O aumento mais acentuado da escassez global de água pode acontecer entre dois e três graus de aquecimento acima dos níveis pré-industriais, e isso é algo a ser experimentado dentro das próximas poucas décadas a menos que as emissões sejam cortadas logo”, colocou o autor Jacob Schewe, do PIK. Segundo os autores, as projeções médias de um aquecimento global de 2ºC acima do atual (aproximadamente 2,7ºC acima dos níveis pré-industriais) levarão a aproximadamente 15% da população global com um decréscimo severo nos recursos hídricos e aumentarão o número de pessoas vivendo sob escassez de água absoluta em outros 40% em relação ao efeito do crescimento populacional sozinho. Se isso já é alarmante, alguns modelos apontam que a situação pode ficar ainda pior, e o número de pessoas em escas-

sez absoluta de água poderia aumentar 100% em certos cenários. Isso significa que, quando as temperaturas globais subirem 2ºC, pode haver entre 40% e 100% a mais de pessoas vivendo em lugares sujeitos à escassez de água extrema. Climatologistas acreditam que esse aumento de 2ºC pode ocorrer até a metade do século, em menos de 40 anos, o que pode não apenas aumentar a miséria, mas também os conflitos internacionais. A ONU teme que conflitos a respeito de territórios ricos em água e infraestrutura de transporte possam se intensificar à medida que os recursos ficam cada vez mais escassos. “É sabido que a escassez de água aumentará, mas nosso estudo é o primeiro a quantificar a participação relativa que as mudanças climáticas têm nisso, se comparadas - e somadas - ao aumento que é simplesmente devido ao crescimento populacional”, continuou Schewe. A escassez de água absoluta é definida como menos de 500 metros cúbicos disponíveis por ano e por pessoa - um nível que exige técnicas e gestão de uso de água extremamente eficientes a fim de que essa quantidade seja suficiente, o que não acontece em muitos países. Para se ter uma ideia, a média global de consumo de água por pessoa ao ano é de cerca de 1,2 mil metros cúbicos, sendo

DIVULGAÇÃO

maior ainda em muitos países industrializados. Como as mudanças climáticas não são uniformes no mundo inteiro, as diferenças regionais de seus impactos na disponibilidade de água são enormes, observaram os pesquisadores. Por exemplo, de acordo com

o estudo, o Mediterrâneo, o Oriente Médio, o sul dos Estados Unidos e o sul da China provavelmente terão uma grande diminuição de água disponível. Já o sul da Índia, o oeste da China e partes do leste da África podem ter aumentos substanciais na disponibilidade

de água. Além de manter a população humana e o gado, muitos processos industriais, como o fracking para explorar gás de xisto, e muito tipos de produção consomem quantidades consideráveis de água, indicando também o custo econômico

desse recurso natural. O estudo foi desenvolvido a partir de uma série de 11 modelos hidrológicos globais, combinados com cinco modelos climáticos globais, uma simulação produzida em colaboração com muitos grupos de pesquisa de todo o mundo.

Retração do gelo marinho Ártico é responsável pelas ondas de calor A retração do gelo marinho Ártico - uma perda de 8% por década durante os últimos 30 anos - não é má notícia apenas para os ursos polares. Pode ser má notícia para os cidadãos da Europa e dos Estados Unidos, que gostam de pensar que vivem em uma zona temperada. Qiuhong Tang, da Academia Chinesa de Ciências, e seus colegas de Pequim e dos EUA reportam na Nature Climate

Change que identificaram uma ligação entre a diminuição da neve e do gelo no norte polar e as catastróficas ondas de calor, secas e enchentes nas latitudes médias. Os últimos anos foram marcados por extremos de calor devastadores na Rússia, Europa e nos EUA, e por inundações sem precedentes no Reino Unido e no Leste da Ásia. No mesmo período,

a cobertura de neve e o gelo marinho no Ártico têm estado em retração. A relação, dizem os cientistas, podem ser as mudanças na circulação atmosférica desencadeadas pela perda de cobertura de neve. Há razões perfeitamente boas para esperar algum impacto nos sistemas climáticos devido a uma retração da linha de neve. Em primeiro lugar, a neve e o gelo são brancos - ou seja,

eles refletem a luz do sol e seu calor - enquanto o oceano, a floresta e a tundra são escuros, e absorvem o calor. Uma boa precipitação de neve significa muita umidade no solo nos meses de verão, enquanto um solo seco tende a ser mais quente. Então as temperaturas se alteram, no geral. As correntes de ar fluem por causa das diferenças de pressão, que estão re-

lacionadas à temperatura. Então os ventos seriam inevitavelmente afetados. Mas os pesquisadores foram além dessa generalização, combinando observações de satélite da cobertura de neve e extensão do gelo marinho no Ártico com dados atmosféricos para explorar os efeitos mais ao sul. Eles descobriram um conjunto distinto de padrões de circulação associa-

dos à perda de neve e gelo. Os ventos atmosféricos superiores do norte se tornam mais fracos, e a corrente de vento se desloca em direção ao norte, o que significa que os sistemas climáticos se tornam mais estáveis. Quanto mais tempo um sistema climático permanece em um local, maior é a probabilidade de que as condições se tornem extremas.

2012 teve o verão mais quente Em 2012, na parte continental dos Estados Unidos, houve o verão mais quente já registrado e o segundo pior para enchentes, furacões e secas. Em setembro de 2012, o gelo marinho no Ártico caiu para seu nível mais baixo. Pode ser apenas o acaso, podem ser apenas dois aspectos do mesmo quadro, mas Tang e seus colegas acreditam que não. Eles acreditam que a ligação é clara. E vêem uma relação ainda mais próxima entre a perda de gelo marinho e uma mudança no padrão de circulação, mesmo que a área do gelo marinho seja apenas metade da área total de neve perdida nos meses de

maio e junho. Isso pode ocorrer porque a maior parte da cobertura de neve do hemisfério norte está sobre a terra, que é coberta por florestas - ou seja, parcialmente escura - ao passo que o mar Ártico só pode ser claro ou escuro. A ligação não é certa - eles estão expondo a ideia para que outros a contestem ou confirmem, que é a forma como a ciência avança - mas os três autores argumentam que sua pesquisa baseia-se em estudos de outros, que enunciam a mesma conclusão. E eles não vêem as coisas melhorando, nem para os ur-

sos polares, que precisam do gelo marinho para caçar, nem para os agricultores nas grandes planícies dos EUA ou moradores de cidades sobre várzeas e estuários no mundo temperado. “À medida que os gases do efeito estufa continuam a se acumular na atmosfera e todas as formas do gelo Ártico continuam a desaparecer, esperamos ver mais aumentos nos extremos de calor no verão e nos principais centros populacionais em grande parte da América do Norte e da Eurásia, onde bilhões de pessoas serão afetadas”, concluem eles.

Acidificação dos oceanos preocupa Novembro teve a maior temperatura global A média combinada da temperatura da superfície e do oceano ao redor do globo em novembro de 2013 foi a maior já registrada desde que as mensurações foram iniciadas, há 134 anos. O planeta apresentou uma temperatura 0,78ºC acima da média do século 20 (12,9ºC), declarou a Administração Oceânica e At-

mosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA). Para a superfície, a temperatura média ultrapassou em 1,43ºC aquela registrada ao longo do século passado, o segundo maior nível atrás apenas do ano de 2010. Para os oceanos, a temperatura média da superfície esteve 0,54ºC acima deste nível, empatan-

do com 2009 como a terceira mais alta. Combinando a média da temperatura dos oceanos e da superfície para o período janeiro-novembro deste ano, a alta foi de 0,62ºC em relação à média de 14,0ºC do século 20, empatando com 2002 como o quarto período mais quente já registrado.

Os esforços para monitorar as mudanças na química dos oceanos, especialmente a acidificação - quando o pH da água cai devido à maior absorção do dióxido de carbono da atmosfera -, e o seu impacto sobre os ecossistemas marinhos estão crescendo ao redor do mundo, apesar do grande empenho necessário para tais estudos. Desde o início da revolução industrial, o oceano absorveu cerca de um terço do dióxido de carbono (CO2) emitido pe-

las atividades humanas. Ou seja, sem ele, a quantidade do gás na atmosfera seria ainda maior e as consequências das mudanças climáticas, mais marcantes. Mas essa absorção tem efeitos nas propriedades químicas do oceano, entre os quais está a acidificação. O pH atual do oceano é, em média, de 8,1, ou 0,1 a menos do que o valor estimado pré-industrial. A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) explica que uma mudança de 0,1 no pH pode não parecer

muito, mas, como a escala do pH é alogarítmica, tal alteração equivale a um aumento de 30% na acidez. No ritmo atual, projeções indicam que o pH pode alcançar 7,8 até o final do século, o equivalente a um aumento de 150% na acidez do oceano, nota a AIEA, completando que os ecossistemas marinhos não passam por isso há milhões de anos, e que a alteração está ocorrendo dez vezes mais rápido do que os eventos registrados no passado geológico.


MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Geral 11


12 Geral

MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

EVENTO

Vicariato Litoral promove celebração de Natal Paróquias ligadas a Diocese de Nova Friburgo em Macaé terão celebração missas em comemoração ao nascimento de Jesus Márcio Siqueira/Assessoria

C

ristãos do mundo inteiro celebram o nascimento de Jesus Cristo no próximo dia 25. Na Capital do Petróleo, Macaé, cidade que atrai centenas de trabalhadores do ramo offshore e onshore, não será diferente. Milhares de católicos que frequentam as paróquias pertencentes ao Vicariato Litoral, da Diocese de Nova Friburgo, já estão participando de várias manifestações de júbilo pela vinda do Messias. Durante todo o mês de dezembro, as oito igrejas macaenses preparam o Natal através do advento. Cantatas, concertos musicais e muitas outras ações acontecem antes ou depois das celebrações eucarísticas. O presépio foi montado em todas para lembrar a manjedoura de Belém, onde o menino Jesus nasceu. Em muitas destas Igrejas o clima natalino começou com a execução das novenas, almoços vicentinos e doações de cestas básicas e natalinas para as pessoas de menor poder aquisitivo, além da entrega de presentes para centenas de crianças em situação de pobreza. É que o espírito natalino nos remete à solidariedade com os irmãos. O exemplo disso foi visto quando Jesus, ao nascer, recebeu a visita dos pobres - os pastores, e dos ricos - os reis magos, e todos levaram presentes. Esta passagem bíblica está contida no evangelho de Lucas, quando relata o anúncio do nascimento de Jesus. A paróquia de Santo Antônio, localizada no bairro Visconde de Araújo, deu início às ações pertinentes ao período. No domingo da Alegria (15), a orquestra de sinos do IPAE (Instituto de Ensino), de Petrópolis, se apresentou pela primeira vez em Macaé. Na última terça-feira, (17), a alegria do nascimento de Cristo contagiou os frequentadores da missa de cura e libertação com a apresentação da Cantata de Natal formada pelas crianças latinas e da comunidade paroquial. Segundo o pároco da Igreja Santo Antonio, Gleison Lima, campanhas solidárias estão sendo feitas com o objetivo de amenizar as necessidades básicas da melhor idade e levar alegria a quem precisa. “Fizemos campanhas sim, para um natal mais feliz de algumas comunidades, dentre elas, a Casa dos Pobres, em Nova Friburgo, onde levamos cestas básicas, leite, açúcar e material de limpeza; A Toca de Assis, em Macaé, onde realizamos um jantar para as irmãs e acolhidas, e ainda fizemos a campanha do trigo sem fermento e da fralda geriátrica. No sábado (21), promovemos uma carreata de Papai Noel que culminou no Ciep Maringá, onde foram distribuídos os presentes que arrecadamos para as crianças do Campo D’Oeste e Novo Horizonte. No local, foram feitas brincadeiras e oferecidos às crianças pipocas,

maçã do amor, doces, picolés, cachorro quente - revelou, completando que a “realidade histórica do nascimento de Jesus em Belém, agora deve acontecer em nosso coração, pois assim seremos melhores e construiremos um mundo melhor”, informou. Na paróquia Nossa Senhora da Glória, formada por sete comunidades - as capelas de São Judas (Novos Cavaleiros), N.S. das Graças (Granja dos Cavaleiros/Vila Moreira), São Benedito (Imboassica), São Francisco de Assis (Mirante da Lagoa), São Marcos (São Marcos) e Santa Cruz (Praia Campista), o período de Natal é especial. Mutirão de confissões, novenas, distribuição de cestas e a entrega de presentes para mais de 250 crianças se destacam entre as ações executadas neste mês. O padre Luís Carlos Pedrini, pároco da Glória, ressaltou o trabalho desempenhado por todas as pastorais, com ênfase aos Vicentinos que apadrinharam neste período, 150 crianças em situação de pobreza e à Pastoral Familiar que levou presentes para mais de 100 crianças da comunidade de Imboassica, com a presença de Papai Noel. Ele destacou ainda, a integração das pastorais na promoção social. “Nossa paróquia arrecadou três mil reais para a aquisição de presentes para crianças especiais da Coordenadoria Extraordinária de Apoio ao Escolar (Cemeaes). Realizamos também um almoço com o objetivo de arrecadar fundos para um trabalho especial dos vicentinos neste mês - a restauração da casa de um assistido”, ressaltou. De acordo com o Pe. Pedrini a novena de Natal tem sido feita nas casas dos paroquianos, com a participação das pastorais e movimentos. “Adquirimos 180 livrinhos da novena para serem distribuídos nas comunidades e propagar o verdadeiro sentido do Natal, como um período especial, onde nos preparamos para acolher Jesus, que vem morar entre nós e ao mesmo tempo celebramos o simbolismo da sua segunda vinda”. Na Igreja Matriz São João Batista, uma das mais antigas de Macaé, as diversas pastorais (da Criança, Social, Familiar, Sobriedade...) não se esqueceram de levar ternura e esperança para quem precisa, principalmente, durante este mês. Os enxovais para recém-nascidos foram dados no início de dezembro, as 150 cestas básicas ainda estão sendo distribuídas nas segundas e quintas-feiras e as cestas natalinas foram doadas no último sábado (21) para 300 famílias de baixo poder aquisitivo. Os pequenos não ficaram de fora, pois as Pastorais da Criança e Social presentearam-nas com variados brinquedos na quintafeira (18) e no sábado (21). “Em nossa Igreja todas as pastorais, grupos e associações, estão integradas na festa da comemoração do aniversário do Senhor Jesus”, assegurou o padre José Luís, pároco da Matriz.

ARQUIVO

Na paróquia Nossa Senhora da Glória acontecerá mutirão de confissões

Eventos marcam data importante para os católicos Em ritmo natalino, a paróquia Nossa Senhora de Fátima montou seu presépio esperando o dia de colocar nele o aniversariante - o menino Jesus, na missa do dia 24. O pároco Alexandre Guidio, informou que na caminhada para o Natal foi feita uma campanha especial chamada "Vamos vestir o menino Jesus", onde foram doados mais de 80 enxovais para famílias carentes e gestantes. O objetivo foi acolher as crianças que vão nascer neste final de ano e início de 2014. “A doação foi feita numa atividade que contou com oração, música, testemunhos e palestra sobre o sentido do Natal”. Na Igreja de Fátima, localizada na Rua Teixeira de Gouveia, além da novena há um gesto concreto focando o Natal. Trata-se da doação de alimentos. “Cada pastoral tem se responsabilizado pela direção de um dia diferente e cada dia é feito uma doação de um alimento específico e assim compomos várias cestas básicas como gesto concreto do Natal”, disse o padre. A exemplo de algumas paróquias que oferecem semanalmente um sopão, a Igreja de Fátima ofereceu, recentemente, um jantar especial de Natal e através dos Vicentinos, um almoço aos assistidos. Em sua entrevista, o padre Guidio desejou a todos um Feliz e Santo Natal. “Espero que o coração de cada um de vocês ofereça a verdadeira manjedoura para o menino Jesus: o seu coração. É aí que ele quer ser acolhido. E este menino Deus não faz distinção entre ricos e pobres, brancos ou negros, cultos ou não. Ele só quer morar em nossa vida, em nosso coração. Um Natal Feliz é um Natal com Jesus. Dê a quem você ama o melhor e o mais precioso presente deste mundo: Jesus. Feliz Natal”, acrescentou.

WANDERLEY GIL

Membros da Igreja Nossa Senhora de Fátima doaram alimentos para famílias carentes


MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

13

EDUCAÇÃO

Resultado da prématrícula sai em janeiro Processo é fundamental para garantir vaga nas escolas da rede municipal de ensino

P

ais e responsáveis devem estar atentos, a relação dos candidatos alocados na primeira fase da prématrícula será divulgada no dia 14 de janeiro. O resultado estará disponível nesta data, também por meio do site da Prefeitura de Macaé e nas unidades escolares. O cadastro da pré-matrícula da rede municipal de ensino terminou nesta sexta-feira (20), às 20h. Não haverá prorrogação da etapa destinada a novos alunos provenientes de escolas estaduais, privadas ou de outros municípios, além daqueles que desejam iniciar o período escolar. O cadastro que começou no dia 9 de dezembro, ainda pode ser feito pelo portal da Prefeitura (www.macae.rj.gov.br). Já após o dia 14 de janeiro, os responsáveis devem efetivar oficialmente a matrícula até o dia 17 de janeiro, levando certidão de nascimento, casamento ou

documento oficial de identidade, foto 3x4, carteira de vacinação, declaração de escolaridade e comprovante de escolaridade. Todavia, os estudantes moradores da serra terão que efetuar a matrícula nas próprias escolas municipais entre os dias 14 a 24 de janeiro. A novidade, é que o processo de matrícula será efetivado de acordo com a previsão de vagas disponibilizadas por cada unidade escolar e levará em conta a proximidade com a residência. Caso a família venha a optar por unidade não indicada pela Secretaria de Educação, a matrícula somente será efetivada após o atendimento a alunos residentes próximos. Estão sendo oferecidas vagas para alunos de todas as modalidades de ensino, que são: educação infantil, ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os interessados na fase da pré-matrícula devem oferecer os

seguintes dados: nome completo do candidato, data de nascimento, certidão de casamento ou documento oficial que substitua. Além disso, na pré-matrícula o candidato deve declarar, conforme laudo clínico, se o candidato necessita de atendimento educacional especializado. Também devem ser fornecidos endereço e telefone de contato, além de indicar a série e a unidade escolar pretendida. Para melhor atender e facilitar a rotina daqueles que não dispõem de computador e não tem acesso à internet, foram montados três postos de atendimento para auxiliar. São eles; Centro de Educação Tecnológica e Profissional - Cetep (Rua Alfredo Backer nº 363, Centro, Macaé Facilita da Barra (próximo ao Estádio Claudio Moacyr) e Clube do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais - Sindserv (Rua W1, s/nº, Lagomar, próximo à UPA). MOISÉS BRUNO/SECOM

Resultado estará disponível no dia 14 de janeiro, também por meio do site da Prefeitura de Macaé e nas unidades escolares


14

MACAÉ, DOMINGO, 22 E SEGUNDA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2013

Noticiario 22 12 13