Issuu on Google+

WANDERLEY GIL

POLÍTICA

Câmara cobra ações de prevenção Vereadores reforçaram pedidos feitos ao longo dos últimos meses pág. 3 WWW.ODEBATEON.COM.BR • MACAÉ (RJ), QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013 • ANO XXXVIII • Nº 8259 • FUNDADOR/DIRETOR: OSCAR PIRES • O JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO DO MUNICÍPIO • R$ 1,00

Defesa Civil interdita 71 imóveis e governo anuncia construção de casas Até ontem, 81 pessoas desabrigadas pelas chuvas permaneciam em alojamentos improvisados. Mesmo com risco de novos deslizamentos, moradores do Morro de Sant'Anna se recusam a deixar residências pág. 5 POLÍCIA

MONITORAMENTO

Níveis de rios estão acima do limite

Suspeito de gerenciar tráfico é preso Segundo a Polícia Militar, "Ben 10" atuava na Malvinas pág.5

Previsão de mais chuvas mantém equipes em alerta

Atrasos voltam a ser criticados no Legislativo Vereadores cobraram ampliação do serviço de abastecimento pág.3

Chuvas elevaram volume de água dos corpos hídricos que cortam a geografia de Macaé, o que pode gerar novos alagamentos

apesar de o tempo ter melhorado parcialmente, o nível das bacias hidrográficas ainda permanece alto. Na manhã desta terça-feira (3), os rios da cidade permaneciam em estado de alerta máximo, porém no início da tarde, o rio Macaé estava em estado de atenção e o São Pedro em estado de alerta. A previsão é de que o tempo ainda continue instável pelos próximos dias. pág. 2

EXEMPLO

ECONOMIA

KANÁ MANHÃES

Solidariedade ajuda a amenizar situação enfrentada por famílias

População contribui com doações de roupas, alimentos e materiais de higiene entregues no Colégio Ancyra Pimentel, onde famílias foram alojadas pág. 5 KANÁ MANHÃES

Confira as vagas de emprego da semana Oportunidades são registradas pela Central do Trabalhador para diversas áreas pág.6

Prefeitura mantém força tarefa nas ruas

Equipes promoveram a limpeza das unidades

Aulas devem ser retomadas hoje

Ações de limpeza são realizadas para remover materiais das ruas da cidade pág.2 KANÁ MANHÃES

Ontem as atividades continuaram suspensas devido aos estragos causados pela chuva as 105 unidades da rede municipal até ontem seguiam sem aula em função dos estragos provocados pelas chuvas que atingiram a cidade no início desta semana. Segundo a prefeitura, as atividades letivas serão retomadas assim que a situação na cidade for normalizada. Em comunicado oficial, o governo informou que na manhã de hoje as aulas serão retomadas na rede municipal. A cidade ainda vive fase de alerta. pág. 7

COTAÇÃO

Dólar C. Dólar V.

R$ 2,3750 R$ 2,3770

TEMPO

Máxima. Mínima.

31º C 23º C

Voluntários ajudam a organizar a separação e a distribuição dos materiais entregues a famílias afetadas pelas chuvas

Sistema Rotativo ainda gera Calçadão recebe hoje confusão entre usuários unidade da KANÁ MANHÃES

Dificuldades na manipulação dos parquímetros e reclamações por falta de informações ainda geram insatisfação dos usuários que passaram a conviver nesta semana com o novo Macaé Rotativo. Alguns motoristas optam por utilizar os estacionamentos particulares, em virtude da facilidade e por questões de segurança. pág. 8

Polícia

hoje, o calçadão da Avenida Rui Barbosa, local de maior movimento comercial de Macaé, receberá um contêiner policial cedido pelas principais instituições da cidade, como forma de apoio à segurança local durante o fim de ano. pág. 8

Prefeito retornou a pontos mais afetados pelas chuvas

Polícia Federal realiza 5ª edição do Carbono Neutro

iniciativa visa compensar emissões de gás carbônico pág.7


2

MACAÉ, QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013

Cidade

NOTA

Prefeitura recolhe mais de 30 toneladas de lixo no canal Fábio Franco

ATENÇÃO

Nível de rios da cidade permanece acima do limite máximo Situação é decorrente das fortes chuvas que atingiram a cidade na madrugada desta segunda-feira Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

A

pesar de o tempo ter melhorado parcialmente, o nível das bacias hidrográficas ainda permanece alto. Na manhã desta terça-feira (3), os rios da cidade permaneciam em estado de alerta máximo, porém no início da tarde, o Rio Macaé estava em estado de atenção e o São Pedro em estado de alerta. De acordo com a prefeitura, aos poucos o nível dos rios vem sofrendo uma redução, porém como a previsão é de que o tempo ainda continue instável pelos próximos dias, a atenção deve ser redobrada até que a situação se normalize por completo. Na tarde de ontem, o nível na Lagoa de Imboassica permanecia abaixo do limite máximo, que é de 120cm. A régua de marcação, localizada próxima ao bairro Morada das Garças, atingia cerca de 115cm. Na semana passada esse índice atingiu 135cm. Para escoar a água foi preciso abrir o vertedouro, localizado no município de Rio das Ostras. Com a força das chuvas que atingiram a cidade na madrugada desta segunda-feira (2), córregos e canais por toda cidade transbordaram, causando estragos e transtornos. Um exemplo disso foi o Canal do Capote, no Bairro

da Glória, que atingiu seu limite máximo, invadindo algumas casas. Além da água e da lama, existe o problema do esgoto, situação que pode colocar em risco a saúde da população. Diante disso, a secretaria de Saúde sempre alerta para que as pessoas tomem alguns cuidados com as doenças decorrentes das águas contaminadas, como leptospirose, causada pelo contato com a urina do rato. A orientação é que os moradores utilizem botas e luvas de borracha, ou até mesmo sacolas plásticas amarradas nos pés, na hora de limpar as áreas sujas. Essa medida é indispensável principalmente em pontos alagados próximos a esses córregos poluídos. As crianças também devem evitar de brincar ou nadar nessas águas de chuva. Para lavar o chão ou caixas d'água, recomenda-se que use água sanitária. A dengue é outra doença que fica em evidência após o período de chuvas, por isso é sempre importante evitar situações que possam acumular água, virando criadouro do mosquito Aedes Aegypti. Não jogar lixo em locais proibidos ou na rua é uma medida fundamental para prevenir um surto da doença. Fora que o descarte irregular é um dos principais responsáveis pelos alagamentos, uma vez que obstruem

KANÁ MANHÃES

as entradas das galerias pluviais. Quem mora em áreas de risco, como margens de rios e encostas, a atenção deve ser redobrada. Em caso de chuvas fortes, deve-se deixar o local e procurar um abrigo seguro. Segundo ambientalistas, as construções próximas a leitos dos rios correm grandes riscos de sofrerem com as inundações. Em épocas de cheias, o rio acaba transbordando, invadindo casas e gerando transtornos e prejuízos para essas famílias. Além das perdas materiais, o risco de mortes aumenta. Na maioria dos casos, essas

construções são irregulares e não atendem a distância mínima prevista no novo Código Florestal. De acordo com a lei, a área protegida depende da largura do rio. As margens de rios são consideradas Áreas de Preservação Permanente (APP). Correspondem também como APP's, os lagos, lagoas e reservatórios, topos de morros e encostas com declividade elevada, cobertas ou não por vegetação. A função dessas restrições é preservar a biodiversidade local e também prevenir problemas de infraestrutura, que coloquem em risco a vida das pessoas. A retirada da vegetação nativa

MAU TEMPO

nesses casos só pode ser realizada com autorização em “casos de obras de utilidade pública, de interesse social ou para atividades eventuais de baixo impacto ambiental”. As construções irregulares vão com o tempo se tornando uma barreira, limitando o caminho das águas. Se você se enquadra em uma dessas situações, algumas medidas podem evitar uma tragédia. Alguns sinais podem indicar que o imóvel corre riscos de desabamento. Em casos de rachadura nos pisos ou paredes, estalos ou postes e árvores inclinados, recomenda-se que a pessoa saia

Casa dos Anjos promove nova feira de adoção de animais neste domingo Durante o evento, que acontece das 10h às 18h, também será realizado um bazar solidário

Pancada de chuva na tarde de ontem deixou vários pontos alagados, caso da Aroeira e do Horto

Novas pancadas de chuva geram transtornos pela cidade o início desta terça-feira (3) foi de muito trabalho para limpar a cidade, que sofreu novamente com as fortes chuvas. Desde cedo, equipes de diversos órgãos atuavam em todo o município para amenizar os transtornos causados. A grande quantidade de água que caiu deixou a cidade em situação de alerta. Rios e córregos transbordaram, invadindo casas e comércios. Em alguns pontos, a força das chuvas derrubou encostas. O caso mais crítico foi no Morro de Sant'Anna, onde uma criança de seis anos morreu soterrada. Em alguns bairros, como o Bairro da Glória, algumas ruas ainda acumulavam água. Nesse ponto, a manhã desta terça-feira foi de muito trabalho para população. Pessoas retiravam grande quantidade de lama das casas. Na rua Tocantins, uma árvore tombada ainda permanece no local, esperando para ser removida.

da casa imediatamente e acione a Defesa Civil pelo 199. Desde segunda-feira (2), cerca de 80 pessoas estão desabrigadas no município, sendo alojadas pela prefeitura em três pontos: Cemaia (Virgem Santa), Estádio Cláudio Moacyr (Barra de Macaé) e Colégio Municipal Generino Teotônio de Luna (Virgem Santa). A população pode continuar ajudando com doações. Nesse momento, os itens necessários são: fraldas para crianças e geriátricas; pomada contra assadura de criança; lenço umedecido; álcool gel; sacos de lixo; travesseiros e água mineral.

PARQUE AEROPORTO KANÁ MANHÃES

Bastaram poucos minutos para que ruas voltassem a sofrer com alagamentos

Na tarde de ontem, nível da Lagoa de Imboassica estava normalizado. Enquanto isso, trechos do Rio Macaé já apresentavam pontos de transbordamento

A prefeitura explica que nesse momento vem dando prioridade aos atendimentos às pessoas em situação de risco e desabrigadas. Além disso, ela vem realizando ações de limpeza em vários bairros. Para isso, ela conta com uma equipe de 80 trabalhadores, que estão nesse momento atuando em bairros como Campo d'Oeste, Novo Horizonte, Sol y Mar e Bela Vista. Outra equipe com dez funcionários atua nos bairros cortados pelo Canal do Capote e também no valão da Linha Vermelha. Caminhões com a capacidade de seis a doze toneladas, máquinas retroescavadeiras e um caminhão ‘suga tudo’ estão nesses bairros para a retirada de lama e de lixo e para o desentupimento da rede de esgoto e de bueiros. Devido aos efeitos das últimas chuvas, o trabalho de limpeza das bocas de manilha foi intensificado para melhorar o escoamento e evitar que o canal transborde causando bolsões de água na Linha Verde. Essa frente de trabalho atuou ainda na segunda-feira (2) e na manhã desta terça-feira na limpeza do

valão da Linha Vermelha, de onde foram tiradas 30 toneladas de lixo até agora. Apesar de ter feito sol durante todo o dia, a pancada de chuva que atingiu Macaé no final da tarde deixou a população macaense apreensiva novamente. Bastou menos de meia hora para gerar novos transtornos. Algumas ruas da Aroeira voltaram a apresentar pontos de alagamentos. Em várias vias foram encontrados muitos bueiros entupidos, transbordando água. “Mal deu tempo da água baixar, a gente respirar e já começou a chover tudo de novo. Minha porta está quase com a água invadindo. Meu medo é que chova muito de madrugada, como aconteceu esses dias, e perder meus móveis, tudo que comprei com muito sacrifício”, conta Edileia Santoro. A mesma situação foi presenciada na Estrada do Horto. Muitos motoristas arriscavam e enfrentavam os grandes bolsões de água para seguir viagem. A tendência é que outros pontos da cidade apresentem novamente o mesmo problema, caso o tempo não melhore.

Já a ponte que liga a Linha Verde à Aroeira, próxima ao Canal do Capote, segue interditada após o asfalto ceder. Para orientar os moradores, agentes da secretaria de Mobilidade Urbana permanecem no local, inclusive no período da noite. Na última segundafeira (2), a equipe de reportagem do jornal O DEBATE flagrou motoristas passando pelo local pela contramão, o que está proibido. Essa situação compromete ainda mais a estrutura da ponte e pode colocar em risco a vida de quem passa por ali. Quem precisar acessar o bairro, a orientação da prefeitura é que o caminho seja feito pela Avenida Gastão Henrique Schueler, tanto os que vêm da Linha Verde em direção à Aroeira, quanto os que seguem da Aroeira em direção à Avenida Aloísio da Silva Gomes. Como a previsão é de mais chuva para as próximas horas, a Defesa Civil segue em estado de alerta. Em caso de emergência, a população pode estar entrando em contato através do telefone 199.

os animais da ONG Casa dos Anjos também estão entrando no clima de Natal. Diversos cães e gatos, todos resgatados das ruas da cidade por voluntários, esperam que esse fim de ano seja diferente, com um novo lar e donos carinhosos. Por conta disso, neste domingo (8), será realizada uma nova feira de adoção. O evento será realizado das 10h às 18h, na Praça da Ampra, no Parque Aeroporto. Estarão disponíveis para adoção cães e gatos de todos os portes, machos e fêmeas, adultos e filhotes. O processo é simples. Quem deseja adotar um animal deve ser maior de 18 anos e precisa levar, no dia da feira, a carteira de identidade e o comprovante de residência. Os protetores sempre alertam para que a adoção não seja feita por impulso. Antes de levar o animal para casa, a pessoa deve pensar bem. Antes de adquirir um cachorro ou um gato, é necessário que ela siga alguns pré-requisitos importantes. O primeiro passo para tomar a decisão de adotar é pensar se está disposto a cuidar de um ser que vive em média 12 anos, podendo chegar a 18 anos (cães) e 20 anos (gatos). Os gastos com rações, vacinas e cuidados vete-

rinários devem ser pensados e repensados antes da adoção. Vale ressaltar que o abandono de animais é considerado crime, previsto na Lei nº 9.605/98. É importante ressaltar que todos os animais receberam os procedimentos básicos de higienização e cuidados veterinários. Os cães e gatos adultos já serão doados todos castrados. Quem gostaria de adotar um animal, porém não tem condições, também poderá ajudar de outras formas: os organizadores estarão recebendo doações de rações, medicamentos, areia de gato, bandeja, coleiras (novas e usadas), guias, jornais, potinhos de comida, cobertores, caminhas, material de limpeza, entre outros. Além da feira de adoção, também será realizado no dia um bazar. Além de ser uma opção de presente para os amigos e familiares, a renda obtida será revertida para as despesas (veterinário, castração, ração, medicamentos, entre outros gastos) dos voluntários com os animais resgatados. A Casa dos Anjos não possui abrigo e não recolhe animais. Como o espaço é pequeno, eles só podem ajudar os animais aos poucos. Eles vivem de doações de amigos e não recebem nenhum outro tipo de auxílio. Para adotar um animal, ajudar o Bazar dos Bichos ou maiores informações sobre a feira, pode entrar em contato através do e-mail: casadosanjosmacae@gmail.com. DIVULGAÇÃO

Animais disponíveis para adoção foram todos retirados das ruas de Macaé


MACAÉ, QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013

Política

3

NOTA

De acordo com levantamento apresentado por Maxwell Vaz (Solidariedade), Macaé registrou ao todo 162 milímetros ne chuvas na segunda-feira (2)

EMERGÊNCIAS

WANDERLEY GIL

CAMPANHA

Câmara aprova combate ao crack Projeto de lei apresentado por Guto Garcia foi apreciado em segunda votação

Parlamentares destacaram a atuação de equipes que atenderam a famílias atingidas pelas chuvas em bairros da cidade

Prevenção contra riscos é destaque em discursos

orientar os estudantes sobre os riscos que envolvem o consumo de drogas, em especial o crack. Esse é o objetivo do projeto de lei que institui a campanha de combate ao uso do crack nas escolas públicas de educação infantil e de ensino fundamental, elaborado pelo vereador Guto Garcia (PT), aprovado na sessão de ontem. O projeto de Lei segue para sanção do prefeito e implantação por parte da secretaria municipal de Educação. A proposta sugere que cada unidade escolar tenha uma equipe multidisciplinar, com a participação de professores, alunos, pais e voluntários, para a promoção de atividades didáticas, informativas, de orientação, conscientização,

prevenção ao uso do crack e outras drogas. O crack é responsável pela degradação de diversas famílias, que muitas vezes já são vítimas de um histórico de drogas de pais, filhos e mães. “A nossa preocupação também é de alertarmos os educadores e pais de alunos das escolas em nosso município, sobre a necessidade do combate e prevenção ao uso da droga. Incentivarmos a prevenção é a melhor arma para enfrentar o problema, conscientizando os jovens sobre a atuação nefasta do crack”, disse o vereador. O projeto propõe ainda a utilização de cartazes e de recursos audiovisuais, para prevenir e combater o uso do crack nas escolas e fora de seu ambiente; a realização de debates e reflexões a respeito do assunto, com ensinamentos que visem à conscientização dos males causados pelo crack. WANDERLEY GIL

Ao analisar efeitos ocasionados pelos alagamentos, parlamento reforçará propostas encaminhadas ao governo para garantir preparação da cidade Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

E

m meio à análise dos efeitos ocasionados pelas chuvas, que causaram a inundação da cidade no início desta semana, os parlamentares que participaram da sessão ordinária de ontem reforçaram que os riscos, ainda registrados em diversos pontos do município, poderiam ser mitigados através do cumprimento, por parte do Executivo, de uma série de pedidos e solicitações apresentados ao longo dos últimos meses, e até anos, pela Câmara. Os transtornos enfrentados por toda a população macaense, em virtude do transbordo de canais que cortam a cidade, inundando as principais ruas do Centro, e os deslizamentos registrados em encostas de morros do município, foram os temas principais dos discursos proferidos ontem no momento do grande expediente e da explicação pessoal. A morte do menino de seis anos, soterrado no Morro de Sant'Anna foi lembrada logo no início da sessão,

quando os vereadores fizeram um minuto de silêncio em respeito à dor da família, sentida por todas as pessoas que acompanharam a tragédia que marcou o município. Em seu discurso, o líder do governo na Câmara, o vereador Julinho do Aeroporto (PPL), afirmou que a Câmara, nesta e na última legislatura, já havia apontado ao governo municipal sobre a necessidade de realização de medidas que pudessem mitigar os riscos de incidentes registrados na cidade nos últimos dias. O parlamentar criticou o fato de alguns secretários, do alto escalão da administração municipal, ignorarem os pedidos feitos pelos vereadores. "Ao invés de trabalharem juntos, eles preferem ficar distantes. Alguns secretários não têm nos ouvido. Os vereadores vivem nos bairros e nas comunidades e sabem o perfil e a situação de cada local. Podemos contribuir e precisamos ser ouvidos", apontou. Na discussão, o presidente da Câmara, Dr. Eduardo Cardoso

(PPS), afirmou que os problemas registrados em Macaé já eram esperados. "Esse tipo de tragédia, em Macaé, tem dia e hora para acontecer. São problemas sazonais, do período das chuvas, e que possuem um longo período para acontecer, prazos onde ações poderiam ser feitas para evitar riscos. Os vereadores podem contribuir com esse trabalho", destacou. Em seu discurso, Marcel Silvano (PT) destacou a necessidade da revisão das questões referentes ao aterramento de áreas situadas nas Linhas Azul e Verde. O parlamentar criticou também o não resultado das obras da Macrodrenagem. "Foi triste ver o cenário de vários bairros. No Sentrinho, pessoas trabalhavam para limpar o que foi atingido pelas águas. Ao lado, uma placa desbotada indicando o investimento de R$ 277 milhões nas obras que não deram resultados", disse. Paulo Antunes (PMDB) apontou que o volume de chuvas registrado era superior à capacidade de vazão das águas.

"Em qualquer cidade do país, o volume de chuvas que caiu causaria transtornos. A Macrodrenagem funcionou bem em outros pontos da cidade. Com informações da prefeitura vamos saber o que foi feito e gasto nesse projeto", ponderou. O primeiro vice-presidente da Câmara, Maxwell Vaz (Solidariedade) fez uma explanação sobre todos os requerimentos que apresentou ao governo, sem respostas, sobre ações que poderiam amenizar os problemas das chuvas. "É preciso prestar solidariedade à família da criança que morreu soterrada e ao prefeito (Dr. Aluízio-PV), que esteve nas ruas acompanhando toda essa situação", reconheceu. Igor Sardinha (PT) fez um discurso voltado à necessidade de aparelhamento das equipes que atuaram nas ruas. "A Defesa Civil foi dedicada e fez um grande trabalho. Porém, não haviam equipamentos suficientes para garantir a atuação mais ampla dos profissionais. A análise dessa situação é fundamental para a cidade", disse.

SERVIÇO

Vereadores criticam atrasos na ampliação de abastecimento WANDERLEY GIL

Parlamentares apontaram que situação dificulta retorno de rotina normal da cidade a falta de fiscalização da coleta de água feita na tomada situada na Linha Vermelha, para atendimento exclusivo a unidades da rede pública, além da demora na consolidação de metas previstas no convênio para a exploração do abastecimento de Macaé, assinado no ano passado pela Nova Cedae e a prefeitura, foram os focos das críticas desferidas ontem por parlamentares que cobraram, do governo do Estado, maior empenho para atender a famílias de bairros ainda não contemplados pelo serviço. O assunto virou pauta de discussão através da votação do requerimento apresentado pelo líder do governo, Julinho do Aeroporto (PPL), sobre o acompanhamento do uso da tomada d'água. O parlamentar apontou denúncias de comercialização irregular do produto destinado apenas às unidades da saúde e da educação municipal, além

Paulo Antunes voltou a defender a suspensão do contrato entre a prefeitura e a Cedae

Guto defendeu realização de campanha informativa

DIRETRIZES

Audiência debaterá orçamento de 2014 Câmara deve votar na próxima terça-feira (10) Lei Orçamentária Anual (LOA) e PPA na reta final dos trabalhos legislativos, do primeiro ano do mandato 2013/2016, a Câmara de Vereadores agiliza procedimentos necessários à votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2014 e o Plano Plurianual (PPA) 2015/2017, peças fundamentais à gestão do município para os próximos anos. Atendendo ao regimento interno, a Câmara celebrará na sexta-feira (6), às 16h, uma Audiência Pública que debaterá os projetos. O agendamento da reunião foi definido ontem pelo presidente da Câmara, o vereador Dr. Eduardo Cardoso (PPS). "Vamos convidar os representantes do governo respon-

sáveis pela elaboração dos projetos a comparecerem à Audiência", anunciou. Dr. Eduardo definiu junto ao plenário o prazo máximo, até sexta-feira às 12h, para apresentação de emendas aos projetos de lei. "Se durante a Audiência surgir alguma proposta de emenda especial, poderemos abrir uma exceção para a inclusão da emenda, mesmo com o fim do prazo para registro", definiu Dr. Eduardo. Diante do questionamento do vereador Guto Garcia (PT), o presidente da Casa afirmou que não há acordo com a bancada, ou com o governo, sobre números definidos para apresentação de emendas. Porém, Dr. Eduardo ressaltou que um grande volume de propostas, por parte dos parlamentares, podem descaracterizar os projetos importantes para o Executivo. WANDERLEY GIL

do abastecimento de caixas d'água comunitárias. De acordo com ele, mais de um milhão de litros são coletados no local por semana. "Isso seria evitado se o abastecimento fosse ampliado na cidade", apontou. O tom de crítica foi acompanhado por outros parlamentares, como Paulo Antunes (PMDB), que voltou a defender a suspensão do convênio. "A responsabilidade de am-

pliar o abastecimento é da Cedae, porque existe um convênio. Eu defendo a suspensão disso por não ver as metas serem cumpridas. O prefeito Dr. Aluízio Júnior (PV) está fazendo as obras de urbanização do Lagomar. A Cedae já deveria estar colocando os tubos", defendeu Paulo Antunes. Marcel Silvano (PT) direcionou as críticas para o governo do Estado. "São poucas as vezes que o

plenário entra em consenso e, em se tratando de água e de segurança, todos sabem que a responsabilidade é do Estado que tem virado as costas para Macaé", apontou. Maxwell Waz (Solidariedade) também defendeu a suspensão do convênio. "A prefeitura poderia fazer uma licitação para o abastecimento", apontou. Paulo Antunes sugeriu uma Parceria Pública Privada (PPP).

Dr. Eduardo definiu prazo final para registro de emendas


4

MACAÉ, QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013

Opinião EDITORIAL

NOTA

Piscinão da Nova Esperança auxilia no escoamento da água

FOTO LEGENDA

Riscos da ocupação

KANÁ MANHÃES

Macaé vive a possibilidade de registrar a criação de um dos maiores complexos de favelização do estado do Rio de Janeiro, através da aproximação entre as comunidades Nova Holanda, Nova Esperança e Malvinas.

A

té hoje poucas ações foram realizadas com objetivo de impedir esse processo que, aos poucos, se expande nas áreas identificadas como de risco social e começam a atingir a rotina de toda a população macaense. Alvo da ocupação policial, realizada pelo 32º Batalhão de Polícia Militar (BPM) em áreas carentes dominadas pelo crime organizado, a Nova Holanda e, de quebra, a Nova Esperança ainda vivem uma realidade paralela ao restante da Capital Nacional do Petróleo, só lembrada pela opinião pública nos momentos em que a mídia divulga as mazelas enfrentadas por milhares de pessoas que chegam à cidade em busca de uma oportunidade de trabalho. Apontada como problema crônico, a realidade dessas comunidades que sonham com a recuperação social depende de ações e investimentos que devem ser aplicados não apenas pelas autoridades públicas municipais, mas também, a estadual e a federal, como forma de proporcionar uma nova realidade às famílias que chegaram ao município com o sonho de mudar de vida. Exemplo dos efeitos nocivos da força econômica da

cidade, gerada em função das ofertas de emprego, principal atrativo para as cerca de 12 mil pessoas que chegam a Macaé a cada ano, o processo de favelização requer um planejamento complexo e adequado, iniciado através da recuperação da presença do poder público nessas comunidades, assim como a instalação de serviços e benefícios não disponibilizados aos moradores dessas áreas de risco. Como forma de evitar uma dura realidade, na qual a morte se transformou em fato corriqueiro na realidade de crianças, jovens e adultos, é preciso que os governantes se mostrem presentes nesses locais, não apenas em períodos sazonais, como a realização de processos eleitorais. Comunidades carentes não podem ser mais vistas como símbolos de áreas eleitoreiras, onde se pode prometer mundos e fundos a pessoas que já se acostumaram com o nada. Recursos públicos são abundantes na cidade, capazes de proporcionar a revolução social nessas regiões que, devido ao domínio do medo, vivem em um desespero que ainda não chamou a atenção das autoridades públicas.

ESPAÇO ABERTO Tecnologia e Planejamento Urbano O uso intensivo dos mais diversos tipos de tecnologias tornou-se uma das importantes condições para avanços em todos os setores da sociedade.

A

tualmente permeia-se um entendimento bem abrangente sobre a utilização e respectivas inovações tecnológicas. Pode ser citado, como exemplo prático, a terminologia desenvolvida para a dita tecnologia social. Sendo assim, essas concepções mais contemporâneas do termo tecnologia se permearam, também, para o estabelecimento de gestões tecnológicas com foco na implantação ou melhorias de programas de governo voltados para um planejamento urbano sustentável. Isso se aplica diretamente no caso de um Plano Diretor, quer seja para os níveis regional, municipal ou até mesmo para um determinado ambiente específico. O Plano é formatado com base num conjunto de informações confiáveis. Particularmente, informações geotécnicas e do geoambiente local são essenciais para o sucesso na execução de qualquer plano dessa natureza. Sabemos das diversas ferramentas existentes para acessar e disponibilizar tais informações. Entretanto, chamamos a atenção para a importância dos mecanismos de controle da gestão dos processos envolvidos neste tema. Se a sociedade desenvolveu termos específicos para o uso das tecnologias, interessante seria, neste momento, ressaltar as tecnologias de gestão. Nesse contexto, ferramentas ou recursos tecnológicos de informática podem ser criados, desenvolvidos e adaptados para ampliarem o entendimento das diversas correlações sócio-ambientais, de modo a minimizar os riscos nas tomadas de decisão.

Além do processo da gestão em si, acreditamos que o uso da tecnologia vai mais além. O desenvolvimento de diferentes tecnologias habitacionais, em função das condições de cada região ou local, deve ser inserido como um processo no conjunto de informações que servem de sustentabilidade para o planejamento adequado da ocupação do solo. Ao se avançar com esse tema, não poderíamos nesse momento de nos expressar sobre as ocorrências de desmoronamentos em diversas regiões do Estado do Rio de Janeiro. Novamente, apontamos para que as tecnologias e seus procedimentos estejam direcionadas para as rápidas aplicações práticas, de modo que a população seja beneficiada com a qualidade e proteção da vida como primeiro plano de ação. Mais uma vez vislumbramos a participação de Institutos tecnológicos municipais como um fortalecimento de políticas públicas dessa natureza. Atuando, possivelmente, em parceria com outras entidades, essas estruturas municipais, acima de tudo, tem uma importante missão de fomentar culturas e gerar espaços e condições para idéias inovadoras, principalmente de tecnologias capazes de agregar valor nos processos da gestão pública voltadas para a segurança do e “bem estar do ser humano”. Eduardo Batista Neiva Físico pela UFRJ, Pós Graduado em Geofísica do Petróleo pela UFRJ, Mestre em Metrologia para a Qualidade Industrial pela PUC-Rio e Idealizador do Instituto Macaé de Metrologia e Tecnologia - IMMT.

Será difícil para os moradores do Morro de Sant’Anna esquecer o cenário de destruição gerado pelo deslizamento de terra que atingiu casas construídas em encosta. A remoção definitiva das famílias que vivem na área de risco é fundamental mediante a preocupação com novos transtornos que podem ser gerados durante o período das chuvas de verão. O atendimento imediato da equipe do governo foi necessária ao cenário preocupante

PAINEL Recuperação

Doações

Dengue

Depois de uma madrugada e um dia inteiros de transtornos, Macaé amanheceu ontem em fase de recuperação. O sol forte e o tempo quente ajudaram a população a recarregar as energias para avaliar os prejuízos deixados pelas chuvas, limpar o rastro de sujeira deixado pelos alagamentos e seguir a rotina de cabeça erguida. Aos poucos, a Capital Nacional do Petróleo começa a recuperar o seu ritmo normal após todos os sustos.

Roupas, materiais de higienização pessoal e alimentos não perecíveis são os principais produtos que podem ser doados as cerca de 90 famílias de áreas de risco que foram abrigadas no Colégio Municipal Ancyra Pimentel, situada no pé do Morro de Sant’Anna. Os desabrigados estão sendo acompanhados pelas equipes das secretarias municipais de Saúde e Desenvolvimento Social, mas carecem da ajuda da população.

Além do trabalho de limpeza das ruas, de remoção de lixos e entulhos, as equipes da prefeitura devem se comprometer também com a eliminação de todos os materiais que possam deixar a água da chuva acumulada. A medida se faz necessária diante do cenário de alto risco ainda vivido por Macaé em relação ao alto índice de infestação do mosquito Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da doença.

Solidariedade

Empenho

Aulas

O que mais surpreende neste momento, não foi o volume de água que interditou ruas, invadiu casas e ocasionou o deslizamento e a destruição de casas no Morro de Sant’Anna, mas sim o espírito de união e de solidariedade que surgiu em meio ao cenário de caos registrado por Macaé no início desta semana. Por iniciativa própria, moradores de áreas também afetadas pelas chuvas se mobilizaram para recolher e entregar donativos a pessoas mais carentes.

Depois do cenário vivido por Macaé no início desta semana fica a avaliação de se a cidade está preparada para enfrentar situações emergenciais, como as registradas na segunda-feira (2). O empenho e a determinação de profissionais que atuaram na força-tarefa montada pela prefeitura foram mais que importantes no atendimento imediato às famílias. Porém, a necessidade de mais equipamentos para suporte das ações também foi evidente.

Para garantir a segurança de aproximadamente 37 mil alunos da rede municipal, a prefeitura suspendeu as aulas também nesta terça-feira (3) nas 105 unidades municipais de ensino. As aulas serão retornadas assim que a avaliação de todas as instituições de ensino for promovida pelas equipes do governo. Em alguns casos, escolas estão sendo utilizadas como pontos de recebimento de famílias atingidas pelos alagamentos.

Riscos

Parque

Serviços

A preocupação com o registro de deslizamentos de terra na encosta do Morro de Sant’Anna era antiga entre os moradores do local. O alerta já havia sido dado por diversas vezes, ao longo dos últimos anos, às autoridades competentes. Nos últimos meses, a prefeitura chegou a promover um trabalho preventivo na tentativa de evitar uma tragédia. Hoje, depois da morte de uma criança no local, é evidente a necessidade de realizar a remoção definitiva das famílias de áreas de risco.

Na última reunião do ano, que acontece nesta quarta-feira (4), a Comissão Municipal da Firjan acompanhará, mais uma vez, a apresentação do projeto do Parque Científico e Tecnológico de Macaé, proposta que começará a ser consolidada pelo governo municipal já no próximo ano. O projeto é defendido pela equipe da subsecretaria de Ciência e Tecnologia ligada à secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico. O encontro acontece no Senai Macaé às 18h.

Em função dos problemas gerados pelos alagamentos, alguns serviços de atendimento à população foram prejudicados. Já conturbados, os serviços prestados pelo posto de vistoria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), foram suspensos na segunda-feira (2) em função do alagamento da região do Novo Botafogo. A expectativa é que os agendamentos sejam redimensionados ao longo desta semana.

EXPEDIENTE

GUIA DO LEITOR

EJORAN - Editora de Jornais, Revistas e agências de Notícias.

TELEFONES ÚTEIS:

cnpj: 29699.626/0001-10 - Registrado na forma de lei. diretor responsável: Oscar Pires. sede própria: Rua Benedito Peixoto, 90 - Centro - Macaé - RJ. Confeccionado pelo Sistema de Editoração AICS e CTP (Computer to Plate). Impresso pelo Sistema Offset. circulação: Macaé, Quissamã, Conceição de Macabu, Carapebus, Rio das Ostras, Campos dos Goytacazes e Casimiro de Abreu. A direção do O DEBATE não se responsabiliza e nem endossa os conceitos emitidos por seus colaboradores em ações ou artigos assinados, sendo de total responsabilidade do autor. Filiado à ADJORI-RJ - Associação dos Diretores de Jornais do Estado do Rio de Janeiro e à ABRAJORI - Associação Brasileira de Jornais do Interior. ANJ - Agência Nacional de Jornais. ADI Brasil - Associação dos Jornais Diários do Interior. Representante: ESSIÊ PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO S/C LTDA. são paulo: R. Abílio Soares, 227/8º andar - Conjunto 81 - CEP: 04005-000 Telefone: (11) 3057-2547 e Fax: (11) 3887-0071 • rio de janeiro: Av. Princesa Isabel, 323 - sala 608 - CEP: 22011-901 - Telefone: (21) 2275-4141 • brasília: SCS Ed. Maristela, sala 610 / DF - CEP: 70308-900 - Telefone: (61) 3034-1745 (61) 3036-8293. tel/fax: (22) 2106-6060, acesse: http://www.odebateon.com.br/, e-mail: odebate@odebateon. com.br, comercial: Ligue (22) 2106-6060 - Ramal: 215, e-mail: comercial@odebateon.com. br, classificados: E-mail: classificados@odebateon.com.br

POLÍCIA MILITAR: 190 POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL: 191 SAMU - SERV. AS. MED. URGÊNCIA: 192 CORPO DE BOMBEIROS: 193 DEFESA CIVIL: 199 POLÍCIA CIVIL - 123ª DP: 2791-4019 DISQUE-DENÚNCIA (POLÍCIA MILITAR): 2791-5379 DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL (24 HORAS): 2796-8330 DEL. DE POL. FEDERAL (DISQUE DENÚNCIA): 2796-8326 DEL. DE POL. FEDERAL (PASSAPORTE/VISTO): 2796-8320 DISQUE-DENÚNCIA (CÂMARA DE MACAÉ): 2772-7262 HOSPITAL PÚBLICO MUNICIPAL: 2773-0061 AMPLA: 0800-28-00-120 CEDAE: 2772-5090 PREFEITURA MUNICIPAL: 2791-9008 DELEGACIA DA MULHER: 2772-0620 GUARDA MUNICIPAL: 2773-0440 ILUMINAÇÃO PÚBLICA: 0800-72-77-173 AEROPORTO DE MACAÉ: 2772-0950 CARTÓRIO ELEITORAL 109ª ZONA: 2772-9214 CARTÓRIO ELEITORAL 254ª ZONA: 2772-2256 CORREIOS - SEDE: 2759-2405 AG CORREIOS CENTRO: 2762-7527 TELEGRAMA FONADO: 0800-5700100 SEDEX: 2762-6438 CEG RIO: 0800-28-20-205 RADIO TAXI MACAÉ 27726058 CONSELHO TUTELAR I 2762-0405 / 2796-1108 plantão: 8837-4314 CONSELHO TUTELAR II 2762-9971 / 2762-9179 plantão: 8837-3294 CONSELHO TUTELAR III 2793-4050 / 2793-4044 plantão: 8837-4441


MACAÉ, QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013

Polícia

5

NOTA

Sobe para 81 o número de pessoas desabrigadas em Macaé

DESABRIGADOS

Sobe para 81 o número de pessoas desabrigadas em Macaé Famílias foram removidas do Morro de Sant'Anna e estão abrigadas no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, Cemaia e Colégio Municipal Generino Teotônio de Luna Daniela Bairros danielabairros@odebateon.com.br

S

ubiu para 81 o número de pessoasdesabrigadas em função das chuvas registradas na madrugada da última segunda-feira (2) em Macaé. No fim da manhã de ontem (3), a prefeitura divulgou nota informando que das 81 pessoas desabrigadas, 58 estão abrigadas no Cemaia, no bairro Virgem Santa; 13 estão no Estádio Cláudio Moacyr, na Barra e 10 estão no Colégio Municipal Generino Teotônio de Luna, no bairro Virgem Santa. Segundo Luciano da Costa Castilhos, Coordenador Extraordinário da Defesa Civil de Macaé, um centro de operações foi criado no Colégio Municipal Ancyra Gonçalves Pimentel, no bairro Miramar, onde, desde a última segunda-feira, chegam doações de mantimentos, água mineral, roupas e medicamen-

Volta às aulas Segundo nota da Prefeitura de Macaé, a previsão é que cerca de 37 mil alunos das 105 unidades de ensino voltem às aulas hoje (4). O Transporte Social Universitário (TSU) retornou suas atividades ontem (3).

tos. As doações se concentram também na Tenda da Cultura na Praça Washington Luís, das 9h às 17h. A necessidade é para produtos como fraldas, tamanhos M e G, para crianças; fraldas geriátricas; pomada contra assadura de criança, lenço umedecido, álcool em gel, sacos de lixo e travesseiros. Castilhos informou ainda que 71 casas localizadas no Morro de Sant'Anna, onde um menino de seis anos morreu soterrado depois de um deslizamento de encosta na madrugada de segunda-feira, foram interditadas e condenadas pela Defesa Civil e são consideradas áreas de risco. “Nossa equipe vai continuar visitando casas aqui no morro e com certeza o número vai subir até que a situação seja normalizada”. Ainda de acordo com Luciano Castilhos, equipes de assistentes sociais estão acompanhando os técnicos da Defesa Civil no momento em que abordam as famílias moradoras em áreas de risco no Morro de Sant'Anna. “Não estamos fazendo uma remoção radical das pessoas. Pelo contrário, está sendo executado um trabalho de orientação a todas as pessoas que residem em áreas de risco e, felizmente, essas famílias estão assimilando muito bem todas as informações que lhes repassamos sobre os perigos de permanência nessas áreas. Não está havendo

KANÁ MANHÃES

nenhum tipo de resistência no momento da remoção”. Pelo menos 30 pessoas da Defesa Civil estão trabalhando nas áreas atingidas pelas chuvas em toda a cidade. “Não é somente a Defesa Civil que está mobilizada na recuperação das áreas afetadas. É uma ação de governo. Todo secretariado está reunido e todos estão trabalhando de maneira integrada para que as ações sejam executadas da melhor maneira à população”, declarou Castilhos. O Coordenador Extraordi-

nário da Defesa Civil enfatizou ainda que é muito importante

que as famílias moradoras em áreas de risco continuem rece-

lias não somente do Morro de Sant’Anna, mas também de Nova Esperança e Ilha Leocádia. Dr. Aluízio explicou ainda que até que as casas populares sejam construídas, a prefeitura está estudando terrenos para serem desapropriados para construção de uma Casa Coletiva para alojamento provisório das famílias desabrigadas. “Es-

bendo os técnicos para receberem orientações de segurança.

Transferência de doações o secretário de Ordem Pública de Macaé, Edmilson Jório, informou que hoje (4) as doações de mantimentos que chegam à Escola Municipal Ancyra Pimentel, serão transferidas para a região central, na Praça Washington Luís, para que as aulas retornem no estabelecimento de

ensino. “A equipe de Mobilidade Urbana da prefeitura disponibilizou um estacionamento no Centro da cidade para que também as doações sejam entregues no local. Os pertences das famílias removidas de áreas de risco estão sendo levados ao Centro de Convenções. E hoje também vamos

Construção de casas populares o prefeito Dr. Aluízio esteve visitando na manhã de ontem famílias que estão abrigadas no Estádio Municipal Cláudio Moacyr e anunciou a construção de 2.300 casas populares, sendo que 1.000 serão doadas às famílias atingidas pelas chuvas registradas na cidade. Em entrevista ao Jornal O DEBATE, Dr. Aluízio afirmou que famí-

continuar o trabalho de mais possíveis remoções”, explicou. Jório afirmou ainda que outra grande preocupação de toda equipe responsável pela remoção das famílias, é manter uma cadeia de suprimentos de saúde, alimentação, higiene e limpeza às famílias alojadas nos abrigos improvisados. KANÁ MANHÃES

tamos oferecendo atendimento médico, alimentar e social a todas as famílias atingidas pelas chuvas. É o que podemos fazer de melhor nesse momento. Nossa preocupação também é com a saúde de todas as pessoas, mas vamos providenciar locais seguros para que essas famílias possam morar definitivamente”. KANÁ MANHÃES

Prefeito Dr. Aluízio, durante entrevista ao Jornal O DEBATE, anunciou a construção de casas populares que serão destinadas às famílias atingidas

Técnicos da Defesa Civil no centro de operações criado no Colégio Municipal Ancyra Gonçalves Pimentel ontem (3) prontos para mais um dia de vistoria no Morro de Sant’Anna

Doações chegam a todo momento às famílias desabrigadas pelas chuvas

Famílias removidas a reportagem do Jornal O DEBATE esteve na manhã de ontem visitando famílias que estão abrigadas no Estádio Municipal Cláudio Moacyr. A maioria mulheres, donas de casa e mães, relatou que elas tiveram que abandonar suas casas no Morro de Sant’Anna, um dos bairros mais atingidos

pelas chuvas. É o caso da dona de casa Vera Lúcia Silva, 55. “Os engenheiros da Defesa Civil estiveram na minha casa e me orientaram a sair, pois fiquei com muito medo da minha casa cair também. Estou abrigada aqui no estádio junto com netos e agora estou aguardando providências da

prefeitura”. Maria da Conceição Sodré, 51, também morava no Morro de Sant’Anna e também foi com duas crianças e uma irmã. “Saí da minha casa porque estava com trincas e rachaduras e por estar localizada em uma encosta, achei melhor abandonar”.

TRÁFICO

Preso um dos suspeitos de gerenciar tráfico de drogas na Malvinas Ivan Maia da Silva, 30, o “Ben 10” foi preso no início da tarde de ontem (3) e era procurado por tráfico de drogas policiais militares do GAT I e II (Grupo de Ações Táticas) do 32º Batalhão de

Polícia Militar de Macaé (BPM) prenderam no início da tarde de ontem (3), Ivan Maia da Silva, 30, o “Ben 10”. Segundo a PM, ele é um dos suspeitos de gerenciar o tráfico de drogas na Malvinas. Silva foi preso na rua Dr. Télio Barreto, no bairro Aroeira. Nada foi encontrado com “Ben 10” no momento da prisão. De acordo com o Comandan-

te do 32º BPM, Ramiro Campos, a prisão de Silva faz parte da operação desencadeada para reprimir o tráfico de drogas em comunidades de Macaé. A PM informou ainda que “Ben 10” era procurado por tráfico de drogas. Ele foi apresentado à 123ª Delegacia de Polícia, de onde, posteriormente, foi conduzido à Casa de Custódia em Campos dos Goytacazes.

DIVULGAÇÃO

Ivan Maia da Silva, o “Ben 10”, foi preso no início da tarde de ontem e é suspeito de gerenciar o tráfico de drogas na Malvinas


6 Economia

MACAÉ, QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013

TRABALHO

Prefeitura divulga 1.364 vagas de empregos

Oportunidades são direcionadas a diversas áreas do mercado de trabalho : WANDERLEY GIL

A

prefeitura oferece para esta semana centenas de vagas de empregos para os profissionais que procuram por uma colocação no mercado de trabalho. São oferecidas 1.364 vagas em diversas áreas para ambos os sexos. Para fazer o cadastro na Central do Trabalhador de Macaé (CTM) é necessário comparecer ao endereço: Rua Dr. Télio Barreto, 28, Centro. Os interessados devem comparecer munidos de documentos originais (car-

teira de identidade, CPF e carteira de trabalho) e currículo atualizado. O horário de atendimento ao público é das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira. Os telefones são (22) 2796-1255, 27961226. O trabalhador também pode realizar o pré-cadastro no portal da prefeitura: www.macae.rj.gov.br/trabalhoerenda. Para validar o cadastro é necessário comparecer à secretaria de Trabalho e Renda que fica no mesmo endereço da CTM..

Serviço:

Central do Trabalhador Endereço: Rua Dr. Télio Barreto, 28 - Centro - Macaé CEP: 27910-060 Telefone: (22) 2796-1226 / 2796-1255

Cadastro pode ser feito na Central do Trabalhador, situada no Centro

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS Secretaria Municipal de Saúde DECRETO nº 1.668/13 Abre Crédito Suplementar O Prefeito Municipal de Carapebus, no uso de suas atribuições legais e com base no preceituado no art. 2º da Lei Municipal nº 543/12 e nos parágrafos 2º e 3º do art. 43 da Lei Federal nº 4.320/64. DECRETA: Art. 1º - Abre Crédito Suplementar na importância de R$ 550,00 (Quinhentos e Cinquenta reais) para dotações orçamentárias constantes no Anexo I. Art. 2º - Os recursos para atender o artigo 1º serão provenientes de anulações de dotações constantes no Anexo I. Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO

DESPESA

FICHA

FONTE

04.401.000 08 244 0807 8.032 04.401.000 08 244 0807 8.032 TOTAL

3.3.90.39.00 4.4.90.52.00

96 97

110 110

REFORÇO

ANULAÇÃO

R$ 550,00 R$ 550,00

R$ 550,00 R$ 550,00

Carapebus; 27 de Novembro de 2013 Amaro Fernandes dos Santos Prefeito Municipal * Omitido na Edição do dia 28/11/13

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS Secretaria Municipal de Saúde

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS Secretaria Municipal de Fazenda

EXTRATO DE CONTRATO Nº:42/2013 Processo:54/2013 Contratante: FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE Contratado: Vimaténicna Mi Comércio e Serviços LTDA-ME Objeto: Fornecer os serviços de empresa especializada em manutenção preventiva e corretiva de equipamentos elétricos/hospitalares para atender as necessidades do Pronto Atendimento Carlito Gonçalves. Programas de Trabalhos:03.301.000 10 302 1004 4.003, Elemento de Despesa: Nº 3.3.90.39.00 99 (Fonte 207) Valor do Contrato: R$ 174.000,00 (Cento e setenta e quatro mil reais) Vigência do contrato:12 (doze) Meses Carapebus, 31 de Outubro de 2013 ROSANNA KARLA BICHARA DE SOUZA Secretária Municipal de Saúde

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS Secretaria Municipal de Saúde EXTRATO DE CONTRATO Nº:43/2013 Processo:42/2013 Contratante: FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE Contratado: Vimaténicna Mi Comércio e Serviços LTDA-ME Objeto: Programas de Trabalhos:03.301.000 10 301 1001 4.001, Elemento de Despesa: Nº 3.3.90.39.00 (Fonte 207) Valor do Contrato: R$ 59.880,00 (Cinquenta e nove mil oitocentos e oitenta reais) Vigência do contrato:12 (doze) Meses Carapebus, 31 de Outubro de 2013 ROSANNA KARLA BICHARA DE SOUZA Secretária Municipal de Saúde

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS Coordenadoria de Contratos - COTRA EXTRATO DE TERMO ADITIVO 16/13 (FMS 131/12 - PRO 6323/13) Extrato do Segundo Termo Aditivo ao contrato firmado entre o Fundo Municipal de Saúde e Angemar Multi Comercial Empreendimentos LTDA, para prestação de serviços de firma especializada para execução de obra de construção da Unidade Básica de Saúde do Centro de Carapebus/RJ. Tendo como base o teor do contrato em vigor e o disposto nos artigos 57, § 1º, da Lei nº 8666/93 que permite a prorrogação de contrato relativo a prestação de serviços a serem executados de forma contínua, que poderão ter a sua duração prorrogada por iguais e sucessivos períodos com vistas à obtenção de preços e condições mais vantajosas para a administração, limitada a sessenta meses; Cláusula alterada: CLÁUSULA QUARTA - O Contrato original fica prorrogado pelo período de 08/10/13 à 07/04/14 Demais cláusulas permanecem sem alteração.

EDITAL DE NOTIFICAÇÃO A Prefeitura Municipal de Carapebus, através da Secretaria Municipal de Fazenda, em cumprimento ao disposto no art. 2º da Lei n.º 9.452, de 20 de Março de 1997, notifica aos Partidos Políticos, aos Sindicatos de Trabalhadores e as Entidades Empresarias, com sede neste Município, sobre os repasses dos recursos federais recebidos no período 16/11/2013 à 29/11/2013 conforme abaixo discriminados: C/C

Receita/Fonte

73.105-6 6673-7 7430-6 8730-0 8892-7 283.144-9 73.156-0 73.156-0 9652-0 11.031-0

FPM-STN ITR QSE-FNDE FUNDEB SIMPLES NACIONAL ICMS LC 87/96 ROYALTIES L 7.990 STN ROYALTIES FPE-STN PAB/PACS/PSF-FNS PAIF-FNAS

300.115,48 82,94 85.878,81 332.271,96 7.855,51 11.651,25 3.235.112,64 11.190,45 55.780,00 6.000,00

Carapebus-RJ, 03 de Dezembro de 2013. José Carlos Alexandre Rocha Secretário Municipal de Fazenda

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPEBUS Secretaria Municipal de Controle Interno

PORTARIA IMMT Nº 13/2013. O DIRETOR PRESIDENTE DO INSTITUTO MACAÉ DE METROLOGIA E TECNOLOGIA - IMMT, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE: Artigo Primeiro - Determinar que o Engenheiro Pedro Fernando Passos Peixoto, Gerente Técnico do IMMT, será o representante da Presidência do IMMT durante o processo de Auditoria do INMETRO para a manutenção da Acreditação dos Laboratórios de Elétrica e Audiometria, no período de 03 a 05 de dezembro de 2013. Artigo Segundo- Fica delegado poder ao Gerente Técnico Pedro Fernando Passos Peixoto para dirimir e resolver pendências administrativas relativas ao andamento da Auditoria em referência, representando a Presidência do IMMT na Reunião de Fechamento da mesma.

PORTARIA 008/2013

Macaé, 03 de dezembro de 2013.

O Secretário Municipal de Controle Interno, usando da atribuição que lhe confere o art. 23, inciso V da Lei Complementar Municipal nº 11 de 30 de maio de 2003 e o art. 42, inciso VI do Decreto Municipal nº 519 de 12 de março de 2004, combinados co o art. 9º do inciso III da Deliberação nº 167 de 10 de dezembro de 1992 do Tribunal de Contas do Estado do Rio de janeiro – TCE-RJ, resolve: Art. 1º - Instaurar Comissão de Tomada de Contas Especial com o objetivo de apurar os fatos concernentes ao item III.2. do Voto – Conselheiro - Relator Aloysio Neves - Processo TCE Nº 228.586-8/09 do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro. Art. 2º - Designar os servidores Gisele Alvarenga Alves Esteves, matrícula 308236, Procuradora Adjunta, José Ricardo Maia, matrícula 206103, Guarda Municipal, José Renato Azevedo Silva, matrícula 301013, Agente Administrativo, da Secretaria Municipal de Fazenda, e Rainny de Lima Martins, matrícula 21639, Assessora Municipal da Secretaria de Controle Interno, para comporem a referida comissão, que será presidida pelo primeiro, substituída pelo segundo nas ausências e impedimentos. Ar. 3º - O prazo para conclusão dos trabalhos é de 60 (sessenta) dias a contar da publicação desta Portaria. Art. 4º - A Comissão fica desde logo autorizada a praticar todos os atos necessários ao desempenho de suas funções, devendo os órgãos vinculados a esta autoridade prestar a colaboração necessária que lhes for requerida. Art. 5º - Os membros da comissão ficam liberados do desempenho de suas funções normais para reuniões e ações ao atendimento do objeto, conforme deliberado pelo presidente da mesma.

Eduardo Batista Neiva Diretor Presidente IMMT

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ - FUNEMAC

PORTARIA Nº: 43/2013 O Presidente da Fundação Educacional de Macaé - FUNEMAC, no uso de suas atribuições legais: R E S O L V E: 1-Exonerar o cidadão Robson Cesar Pimentel de Oliveira, CPF 121.224.297-12 do Cargo em Comissão de Assessor Funcional/ Símbolo CC-V da Faculdade Professor Miguel Ângelo da Silva Santos - FeMASS, e nomear o mesmo para exercer o cargo de Secretário/ Símbolo CC-VI, da Fundação Educacional de Macaé - FUNEMAC. 2-Cessar efeito da Portaria nº: 118/2013, no que se refere à designação da servidora Clara Elizabete da Silva Miranda, matrícula 41.500, para exercer a função de Secretária, Símbolo GFS-VI, da Fundação Educacional de Macaé - FUNEMAC e nomear a mesma para exercer a função de Assessor Funcional, Símbolo GFS-V, da Faculdade Professor Miguel Ângelo da Silva Santos - FeMASS. Esta portaria passa a contar de 1º de dezembro de 2013.

Carapebus, 07 de outubro de 2013.

Estado do Rio de Janeiro, Carapebus, 27 de Novembro de 2013

Macaé, 02 de dezembro de 2013.

Rosana Karla Bichara de Souza Gestor do Fundo Municipal

Marcus Paes Henriques Secretário Municipal de Controle Interno

Alexandre de Azevedo Presidente Mat.22535


MACAÉ, QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013

Geral

7

NOTA

Escoteiros do Brasil auxiliam Prefeitura de Macaé no apoio às vítimas das chuvas

REDE MUNICIPAL

Aulas previstas para voltar ao normal nesta quarta-feira Ontem as atividades continuaram suspensas devido aos estragos causados pela chuva KANÁ MANHÃES

Na tarde de ontem, com menos de 10 minutos de chuva, o acesso à escola do Horto já havia sido bloqueado pela a água

lidade o mais breve possível. Já na rede estadual, de acordo com a secretaria de estado de Educação (SEEDUC) na terça-feira, somente o Colégio Estadual Irene Meirelles suspendeu as aulas em virtude da dificuldade de acesso e necessidade de limpeza. As demais unidades, segundo o órgão, estão funcionando normalmente. Mesmo com a previsão de retorno das atividades letivas nesta quarta-feira, a cidade ainda almeja por cuidados e monitoramento dos órgãos competentes. Na tarde de on-

tem, por exemplo, uma pancada de chuva de aproximadamente 20 minutos deixou algumas ruas alagadas. Em frente à Escola Fazenda Santa Maria (Horto), com menos de 10 minutos de chuva, o acesso à unidade já estava dominado pelas águas. A unidade é uma das que sofrem com alagamentos. Na última semana por exemplo, também devido às chuvas, ela assim como a Escola de Educação Infantil Iracy Pinheiro Marques, na Barra, tiveram as atividades suspensas.

De acordo com uma mãe de aluno, sempre que chove, a unidade (do Horto) é atingida. “Essa é a nossa realidade. Os alunos ficam sem aula, pois não têm como entrar na escola. Apesar da unidade ser nova e ter sido inaugurada recentemente, ela foi construída em terreno muito baixo, na nossa opinião deveria ter tido uma estrutura mais alta, mas infelizmente não é a gente que decide. Agora vamos aguardar e ver o que vai ser feito para evitar que a situação se repita”, desabafa.

CARAPEBUS

Juliane Reis Juliane@odebateon.com

O

início desse mês foi marcado por tragédias na tão conhecida Capital do Petróleo. A cidade que atrai pessoas e empresas de todas as partes do mundo ficou completamente debaixo d'água. Famílias ficaram desabrigadas, perderam tudo e hoje contam apenas com a roupa do corpo e a solidariedade humana.

E enquanto as coisas não voltam aos seus lugares, diversos serviços seguem impactados. Como por exemplo, a educação. As 105 unidades da rede municipal até ontem seguiam sem aula. Segundo a prefeitura, as atividades letivas serão retomadas assim que a situação na cidade for normalizada. A orientação do órgão é para que os pais fiquem atentos. Ao todo a rede conta com aproximadamente 37 mil alu-

nos matriculados. As aulas também foram suspensas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira, no Polo Universitário. Já as atividades administrativas, segundo nota enviada pelo órgão, estariam mantidas, na medida do possível. A universidade também expressou solidariedade à sociedade macaense, desejando que o município retome sua norma-

Polícia Federal realiza 5ª edição do Carbono Neutro DIVULGAÇÃO

Este ano, a iniciativa que visa compensar as emissões de gás carbônico com o plantio de árvores foi realizada em Carapebus na última quinta-feira (28) a Polícia Federal de Macaé, com o apoio do Instituto Chico Mendes (ICMBio), das secretarias de Meio Ambiente e de Educação de Carapebus, Guarda Ambiental de Carapebus e diversas pessoas interessadas na melhoria da qualidade ambiental de Carapebus, realizou a V edição do Projeto Carbono Neutro. A iniciativa que visa compensar as emissões de gás carbônico, com o plantio de árvores, foi realizada em Carapebus e contou com a participação de autoridades, alunos da rede municipal de Carapebus e diversas pessoas interessadas em contribuir para a preservação ambiental. Para o delegado-chefe da Polícia Federal de Macaé, Júlio César Ribeiro, o evento foi bem sucedido e terá continuidade nos próximos anos. Ribeiro explicou ainda que a data do plantio (última semana de novembro) é propícia ao plantio devido à época de chuvas e que o programa continuará nos próximos anos. “O número de árvores que plantamos é significativo e também estimula outras instituições a compensarem suas emissões de gás carbônico, contribuindo para reduzir o aquecimento global, contribuindo assim para um mundo melhor para as futuras gerações”, ressaltou. Já o prefeito de Carapebus, Amaro Fernandes, enfatizou que o plantio é uma ação a ser copiada e que o município de Carapebus se sente honrado de receber, pela segunda vez, o programa Carbono Neutro. “Carapebus é um município que vem tentando melhorar seu saneamento básico, para oferecer à sua população uma água

Solenidade de abertura do evento foi realizada na Câmara de Carapebus. Em seguida foi realizado o plantio de qualidade e um tratamento de esgoto que evite a contaminação de seus corpos hídricos. O plantio de mudas é uma das muitas ações que vamos tomar para tornar Carapebus uma cidade melhor para o cidadão”, disse. O presidente da Câmara Municipal de Carapebus, Juninho, disse durante o evento que os vereadores municipais estão dispostos a sempre apoiarem ações como estas e que Carapebus, como um dos três municípios que compõem o Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, já compreendeu a importância de se preservar o meio ambiente e que hoje está pronto para enfrentar os desafios que o desenvolvimento sustentável impõe. O chefe do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, Marcelo Braga Pessanha, parabenizou à polícia federal, não só pela iniciativa mas também pela persistência no plantio (que já está em seu quinto ano), ressaltando a importância do plantio como exemplo para outras instituições públicas e privadas. Ao todo foram plantadas 800 mudas de árvores. A iniciativa da Polícia Federal de Macaé contou com o apoio do Instituto Chico Mendes (ICMBio), das secretarias de Meio Ambiente e de Educação de Carapebus, Guarda Ambiental de Carapebus e diversas pessoas interessadas na melhoria da qualidade am-

biental de Carapebus. O programa Carbono Neutro é uma iniciativa do Departamento de Polícia Federal, em todo o país. Em Macaé a primeira edição ocorreu em 2009 quando uma área, às margens da Lagoa de Jurubatiba, atingida por incêndio florestal recebeu o plantio de 500 mudas nativas. A iniciativa foi um sucesso e a área avançou rapidamente em sua recuperação. No ano seguinte (2010) o evento repetiu-se em Carapebus, em área degradada por plantio de coco. Em 2011 foi a vez do município de Quissamã receber 700 mudas nativas em área adjacente à Lagoa das Garças. Em 2012 Macaé voltou a receber 800 mudas, naquele ano a área escolhida foi a restinga da Praia do Pecado. Este ano uma área próxima ao depósito de veículos apreendidos em Carapebus recebeu 800 mudas. “A área que recebeu o plantio este ano faz parte da bacia que abastece os mananciais de água da cidade de Carapebus e o plantio contribui para melhorar, qualitativamente e quantitativamente, a água que a população carapebuense consome. Ainda mais porque a Prefeitura de Carapebus pretende criar na área uma unidade de conservação municipal” esclarece o analista ambiental do Instituto Chico Mendes, Marcos Cezar dos Santos.

Delegado-chefe da Polícia Federal recebe homenagem por defender Jurubatiba no dia do plantio das mudas, a Câmara Municipal de Carapebus concedeu ao DelegadoChefe da Polícia Federal de Macaé, Dr. Júlio César Ribeiro, o título de “Cidadão amigo do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba”. O presidente da Câmara Municipal de Carapebus, Juninho, disse que a Câmara Municipal percebeu que desde a chegada do Delegado à Macaé houve um incremento nas ações de proteção ao parque, seja por ações de fiscalização seja por ações de conscien-

tização, o que contribui para a preservação desta que é uma das Unidades de Conservação mais pesquisadas e preservadas de todo o Brasil. "Carapebus sabe que os olhos do mundo estão sobre nós, e que preservar esta unidade representa muito para todo o planeta, haja vista que Jurubatiba representa a restinga mais íntegra, extensa e preservada que existe hoje" afirmou Juninho. O delegado Ribeiro agradeceu a homenagem e demonstrou satisfação em ver os avan-

ços relativos ao meio ambiente ocorridos em Carapebus, em especial os relativos à criação da guarda ambiental de Carapebus e à parceria com o Instituto Chico Mendes para a preservação do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. “A proteção de Jurubatiba, como unidade de conservação federal, interessa diretamente à Delegacia de Polícia Federal de Macaé, que não medirá esforços para ver esta área protegida para as futuras gerações” disse Júlio César Ribeiro.


8 Esporte

MACAÉ, QUARTA-FEIRA, 4 DE DEZEMBRO DE 2013

PARQUÍMETRO

JOGO

Estacionamento Rotativo da prefeitura gera críticas

V Copa Offshore define vaga nas oitavas de final

WANDERLEY GIL

Começou ontem (2) a cobrança pelo uso das vagas de estacionamento nas ruas do Centro. Muitos usuários estão reclamando da nova medida Tamara Lima tamara@odebateon.com.br

Os usuários estão pedindo mais organização, com indicação de placas e mais informações do novo sistema de estacionamento rotativo

N

a segunda-feira (2) começou a valer o sistema de Estacionamento Rotativo da prefeitura. Sendo assim, os motoristas estão tendo que pagar pelos tíquetes, cujo uso é obrigatório no setor azul. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e aos sábados, das 9h às 13h. Nossa equipe de reportagem foi novamente às ruas saber a opinião dos motoristas. Na ocasião, muitos usuários reclamaram da falta de organização e reprovaram a ideia. Jarbas Modesto é administrador de empresas. Nossa equipe flagrou quando a monitora notificou seu carro, porque o tempo do seu tíquete estava esgotado. Ele reclamou que mora fora do município e não sabia da existência do parquímetro. “Moro na cidade do Rio de Janeiro e não conhecia este sistema, pois não há nenhuma placa de informação para quem vem de fora. Sem contar que é preciso ter pessoas mais capacitadas para trabalhar aqui. Olhe o tempo que estou perdendo para fazer o pagamento”, disparou o administrador. A motociclista Cilete Guedes é assistente administrativo e mora no bairro Novo Cavaleiros. Ela também reclamou. “Não aceito essa nova medida da prefeitura. Há carros estacionados no lugar das motos. Por isso tive que parar mais na frente. Eles precisam se orga-

nizar mais”, disse. “Além de pagar vários impostos, com essa nova medida terei mais despesas. Trabalho no Centro da cidade e, agora, vou ter que separar dinheiro do estacionamento. Não acho justo”, declarou o gerente Paulo Júnior, morador da Praia Campista. A engenheira Patrícia Trindade mora na cidade de Rio das Ostras e trabalha no município. Ela também deu sua declaração. “Não vou pagar o parquímetro de jeito nenhum. Prefiro colocar meu carro no estacionamento privado. Ainda mais com o alto índice de assalto que a cidade está tendo. Os responsáveis deveriam se preocupar em oferecer mais segurança para a população, ao invés de lançar esse sistema. Seria muito mais válido”, disse irritada. Bruno Marques, morador do bairro Cavaleiros, trabalha na área do petróleo. Ele não concorda com o parquímetro. Segundo ele, estão faltando informações. “Fiquei esperando aparecer alguém para tirar minhas dúvidas e não sei onde estão os responsáveis. Já estou atrasado e, por isso, vou ter que colocar meu carro

no estacionamento privado. Isso é inacreditável”, pontuou. As pessoas que aprovaram o sistema relataram que muitos motoristas estacionam seus carros o dia inteiro nas ruas. Assim, outros usuários terão a mesma oportunidade. “Está sendo permitida uma rotatividade maior das vagas. Antes, estávamos sendo impedidos, porque tem gente que estacionava seus veículos durante todo o dia e, às vezes, a noite inteira. Achei bastante positiva a ideia”, falou. Fernanda Peixoto mora no Parque Aeroporto. Ela é professora e também aprovou o parquímetro. Vai facilitar as compras de Natal. Antes era horrível estacionar no Centro. Algumas pessoas não respeitavam e ficavam muitas horas ocupando as vagas. Agora, todos poderão ter a mesma oportunidade”, ressaltou. O sistema foi aprovado pela secretaria de Mobilidade Urbana no início de agosto, com o objetivo de amenizar os problemas frequentes em encontrar uma vaga no Centro da cidade. A decisão foi tomada após diversas discussões na Câmara dos Vereadores e rei-

COMÉRCIO

Segurança no Calçadão é reforçada a partir de hoje DIVULGAÇÃO

Espaço, situado na esquina do famoso “Beco do Caneco”, servirá de apoio aos oficiais e suporte às vítimas de crimes diversos durante o período natalino nesta quarta-feira (04), o Calçadão da Avenida Rui Barbosa, local de maior movimento comercial de Macaé, receberá um contêiner policial cedido pelas principais instituições da cidade, como forma de apoio à segurança local durante o período natalino. No mês de dezembro é comum o aumento do movimento naquela localidade devido às compras de Natal. Pensando nisso, o Macaé Convention Visitors Bureau (Macaé CVB), através do presidente Leonardo Anderson; a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), com o presidente Luis Henrique Fragoso; e a Associação Comercial e Industrial de Macaé (Acim), com o presidente, Evandro Cunha colocaram as instituições à disposição do 32º Batalhão de Polícia Militar - BPM/ Macaé, comandado pelo Ten. Cel. Ramiro Campos. O contêiner será instalado na parte da manhã e receberá a manutenção, como por exemplo, instalações elétricas ao longo do dia. A previsão de inauguração será a partir das 14h. O espaço, que estará localizado na esquina da Rua Julita de Oliveira (Beco do Caneco), será um ponto de referência e informações aos munícipes e turistas, e também, um local de apoio para os efetivos que forem atuar pela região durante este período. A previsão é de que a retirada do contêiner seja feita no final de dezembro e transferido para a Orla da Praia dos Cavaleiros, já que em janeiro o movimento se torna maior por conta do verão e das férias. Até lá, a orla da Praia dos Ca-

Instituições que representam o comércio firmam parceria com o comando do 32º BPM valeiros vai contar com uma dupla, com quadriciclo, que fará o percurso entre o início da Praia Campista até o Hotel Comfort. “Sem falar no patrulhamento de rotina que continuará atuante”, garantiu o comandante. O quadriciclo começa a circular no local na próxima semana. “Estavam juntos em busca de um mesmo propósito - garantir a segurança pública, principalmente daqueles que transitam pelo comércio local, consomem nos restaurantes (principalmente do polo Gastronômico da Praia dos Cavaleiros) e de turistas que se hospedam na segunda maior rede hoteleira do estado do Rio de Janeiro”, disse o presidente do Macaé CVB, Leonardo Anderson. O presidente da CDL, Luis Henrique Fragoso, está empenhado nessa ação entre as instituições. A CDL Macaé está sempre presente em todas as lutas reivindicatórias, de qualquer natureza, em qualquer campo, buscando alcançar as melhores conquistas para a própria comunidade. Por isso, a instituição, junta com as demais entidades, resolvemos contribuir com a segurança neste período do ano. A CDL É o

elo de ligação com os poderes constituídos e desenvolve política de aproximação e de cooperação com entidades co-irmãs e afins”, frisou o presidente. "Neste período do final de ano, o movimento no comércio da cidade aumenta consideravelmente, devido às compras para o Natal. Por este motivo, é muito importante que todas as instituições estejam unidas, contribuindo com a Polícia Militar no reforço do policiamento para que todos possam fazer suas compras com maior segurança e tranquilidade", ressaltou Evandro Cunha, presidente da Acim. O comandante, por sua vez, garantiu dobrar o efetivo nos pontos estratégicos indicados pelas instituições, visando o início da Operação Papai Noel. “Agradeço imensamente o apoio e a confiança que depositam no meu comando e saibam que estarei cumprindo à risca todo o combinado. Esta será mais uma ação preventiva para reduzir a violência na cidade”, finalizou o Ten. Cel. Ramiro, informando que o Centro da cidade terá cinco pontos de apoio, contendo uma dupla de oficiais.

vindicações, principalmente, por parte dos comerciantes. De acordo com a prefeitura, 56 aparelhos fazem parte do novo sistema de Estacionamento Rotativo, que conta ainda com monitores como facilitadores da operação. Pelo novo sistema, que regulamenta cerca de 1,2 mil vagas, o tempo máximo de estacionamento nos locais determinados é de duas horas. Caso o condutor queira continuar estacionado, terá que adquirir um novo tíquete e mudar de vaga, permitindo a rotatividade. O usuário terá o prazo de 10 minutos de tolerância para colocar o tíquete no veículo. Para adquirir o tíquete, os usuários poderão utilizar moedas, nos valores de R$ 0,05 a R$ 1,00, podendo chegar até o valor máximo de R$ 3,00, conforme o tempo desejado para estacionamento. Além disso, o cartão eletrônico também pode ser adquirido por R$18, sendo R$3 referentes ao valor do cartão e R$15 em créditos para usar no parquímetro. A venda está sendo feita na Rua Papa João XXIII, nº 204 (Casa - 101), no Centro, em pontos de venda e através dos monitores.

Em fase de decisão, as equipes estão se enfrentando no Bairro da Glória, a partir das 19h o jogo do grupo E, que seria no dia 2 de dezembro, foi adiado devido às fortes chuvas que marcaram o final de semana. As equipes irão se enfrentar hoje, quarta-feira (4), no Campo do Bairro da Glória, a partir das 19h. Os integrantes das empresas que irão jogar são: G A Sollar Turbines e Patricia Mar. Já as equipes NOV e NX Transportes definirão a vaga. Quem perder ficará fora do campeonato. No grupo H, a vez de jogar será da Melf e Reefertec, ambas estão invictas. A Nobile vai enfrentar a Falk Nutek. Resultado dos jogos da última sexta-feira - As equipes do grupo C se enfrentaram no duelo. A Somatick venceu a Weatherfor, com o placar de 3x0. Os autores dos gols foram: Zé Carlos, Tiago e Sérgio. O organizador Sandro Moraes contou como foi o jogo. “O time da Somatick jogou com consciência. Os gols foram surgindo aos poucos no final do primeiro tempo. Ao recomeçar a partida, aos sete minutos, um jogador da WTF sofreu uma lesão e ficou fora do jogo. Com isso, o time que já estava jogan-

do com um a menos e as regras não permitem jogar com dois a menos, sendo assim, o árbitro declarou derrota técnica para a WTF e a partida foi encerrada. No outro jogo do grupo A, o time da Techocean goleou a equipe da Ships por 5x0. “Os jogadores da Ships não davam espaço para o adversário. Houve muita bola na trave, o que exigiu do goleiro Renato grandes defesas, mas não era o dia da Ships, pois a bola não entrava. A outra equipe estava pressionando muito e marcando gols.” Após a vitória, a Techocean, foi a segunda empresa que garantiu a classificação no grupo C. Os jogadores farão duelo com a MPE, nas oitavas de final. Sandro Moraes ressaltou que o grupo D foi o mais equilibrado da competição, todos com chance de classificação até a última rodada de todas as equipes. 32 empresas onshore e offshore garantiram a participação na V Copa Offshore. A organização é do professor Sandro Moraes. O torneio tem a aprovação da Liga Macaé de Futebol 7. Na quinta-feira (5), terá início a segunda fase eliminatória com oitavas de final, quartas, semi-final e final, que acontecerá no dia 11 de dezembro. Mais informações poderão ser adquiridas no site: www. copaoffshore.com. DIVULGAÇÃO

Os jogadores da Somatick garantiram a vaga nas oitavas de final


Noticiario 04 12 13