Issuu on Google+

KANÁ MANHÃES

WANDERLEY GIL

ASSALTOS LIDERAM DEMANDAS LEVADAS À PM

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL PROMOVE AÇÃO DE NATAL

PAULO ANTUNES PROPÕE PARCERIA

POLÍCIA, PÁG.6

ECONOMIA, PÁG.5

POLÍTICA, PÁG.3

R$ 1,00 Macaé (RJ), quinta-feira 1º de dezembro de 2016 Ano XLI, Nº 9190 Fundador/Diretor: Oscar Pires

O DEBATE

facebook/odebate twiter/odebate issuu/odebateon

www.odebateon.com.br

DIÁRIO DE MACAÉ

Diplomação dos eleitos de Macaé será realizada no próximo dia 19 Juiz da 254ª Zona Eleitoral, Leonardo Hostalácio Notini, anuncia solenidade que acontecerá no Salão Nobre do Palácio Natálio Salvador Antunes. Vereadores, prefeito e vice-prefeito assumirão mandatos em janeiro PÁG. 8 POLÍTICA

ECONOMIA TIAGO FERREIRA/ASSESSORIA CÂMARA

Desemprego é menor no município em outubro Oferta de postos de trabalho na cidade ainda é negativa, por conta da crise do petróleo

Ana Beatriz apresentou ontem discurso surpreendente sobre processos internos do reforçou a instabilidade gerada governo

NITROGLICERINA PURA Depoimento registrado na última edição da Tribuna Cidadã, da Câmara, expõe interesses do governo "por trás" de reforma

N

itroglicerina pura! Assim foi qualificada a contribuição da procuradora do município, aposentada ontem pela Macaeprev por invalidez, Ana Beatriz Cooper, às discussões que envolvem a tramitação da reforma administrativa do governo, na Câmara de Vereadores. Ao participar da última edição do ano da Tribuna

Cidadã, espaço criado pelo Legislativo para receber e ouvir demandas da população, Ana Beatriz afirmou que estudou partes importantes da proposta do Executivo em redefinir a estrutura administrativa do município. No entanto, o ponto principal da avaliação da procuradora aposentada sobre as últimas medidas anunciadas pelo governo

para conter os gastos do município foi o efeito da "economia" que será gerada pela demissão de 1,6 mil assessores da prefeitura. "O que vemos hoje nessa proposta é uma quantidade extinta de cargos de comissão de categorias pequenas. E a economia é pífia", disparou Ana Beatriz. A procuradora, que relatou durante a Tribuna Cidadã pontos referentes ao processo encarado a partir de 2013, primeiro ano do atual governo, culminando na sua aposentadoria por invalidez publicada ontem (30) pelo Instituto de Previdência de Macaé,

CIDADE

WANDERLEY GIL

pela reforma aos servidores efetivos lotados nos setores da administração indireta que serão extintos. "Ana Beatriz apontou também que a reforma administrativa não terá efeito sobre um dos principais problemas da administração municipal: os funcionários fantasmas. A contribuição da procuradora, agora aposentada, nas discussões sobre a reforma administrativa foi destacada pelos vereadores do bloco de oposição que acompanharam a edição de ontem da Tribuna Cidadã. PÁG. 3

A Capital Nacional do Petróleo registrou o menor número de postos de trabalho fechados neste ano, em outubro, de acordo com dados atualizados pelo Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), do Ministério do Trabalho. Segundo o levantamento, em outubro 538 vagas foram encerradas na economia da cidade. No mês anterior (setembro) foram encerrados mais de R$ 1,3 mil postos de trabalho. Ainda de acordo com dados do Caged, de 2014 até outubro deste ano a taxa de desemprego em Macaé ultrapassa 147 mil demissões e 124 mil admissões, que incluem oito ramos de atividades, entre eles construção civil, administrativo, comércio varejista, petróleo e gás. O número de postos fechados neste período chega a 22 mil. PÁG. 5 KANÁ MANHÃES

Comércio é o setor mais afetado pela crise

GERAL

WANDERLEY GIL

POLÍTICA

Saúde volta a ser alvo de denúncia de usuários

Drenagem na Aroeira é cobrada ao governo

Demissão em massa fica para dezembro

Pais reclamam de demora no setor de pediatria e cobram ampliação do serviço PÁG. 2

Alagamento de rua no bairro foi registrado por Maxwell Vaz (SD) PÁG. 3

Vereador cobrou providências

Expectativa era que o governo exonerasse 1,6 mil assessores ontem PÁG. 3

TEMPO

ÍNDICE

Máxima 25º C Mínima 20º C

EDITORIAL

4 CRUZADINHA

C2

PAINEL

4 HORÓSCOPO

C2

GUIA DO LEITOR

4 CINEMA

C2

ESPAÇO ABERTO

4 AGENDA

C2

POLÍCIA

GAT prende elemento suspeito de roubo Abordagem foi realizada em Conceição de Macabu PÁG. 6

Aumento da demanda de toda a região tem prejudicado o HPM GERAL

Alunos desenvolvem projeto de reciclagem Trabalho dos estudantes utiliza óleo de cozinha PÁG. 2

ECONOMIA

CADERNO DOIS

Bandeira 2 em período Sorriso Maroto integral começa hoje movimenta a sexta Taxistas estão autorizados a revisar valores PÁG. 5

Grupo faz um super show nesta sexta no Quenzas Hall CAPA

COTAÇÃO DO DÓLAR

Compra R$ 3,3868 Venda R$ 3,3883

Anuncie: (22) 2106-6060 (215)


2

O DEBATE DIÁRIO DE MACAÉ

Macaé, quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Cidade

NOTA

IFF abre inscrições para cursos do Proeja. Os candidatos devem imprimir os formulários e levar ao campus Macaé até 16 de dezembro.

SAÚDE

Atendimento volta a ser motivo de reclamação Pais reclamam de demora no setor de pediatria e cobram a volta do serviço em outras unidades do município Marianna Fontes

marifontes@odebateon.com.br

E

nquanto a população relata a precariedade no serviço pediátrico na rede pública de Saúde, a prefeitura continua afirmando que o atendimento na cidade é referência. Nos últimos meses, o jornal O DEBATE, que tem acompanhado de perto o drama de diversas

famílias macaenses, vem recebendo várias reclamações. O caso mais recente ocorreu no início dessa semana, quando alguns pais procuraram a nossa equipe para relatar a demora no atendimento. Segundo eles, o setor contava apenas com um médico para atender um grande grupo de crianças. “Sempre trago minha filha aqui e apenas em alguns dias

WANDERLEY GIL

Aumento da demanda de toda a região tem prejudicado atendimentos em setores como a pediatria

está tranquilo e o atendimento é rápido, mas há casos, como nessa semana, em que a demanda é grande e vejo que o hospital não está preparado para lidar com esse tipo de situação. Se constatam que existem muitas crianças deveriam contratar mais médicos para agilizar o processo. Não bastasse isso, a gente espera esse tempo todo no corredor em um local sem nenhum tipo de conforto. Não há cadeiras suficientes para sentar e a gente fica de pé, sem falar na desorganização. As crianças ficam impacientes e acaba sendo ainda mais desgastante”, diz uma mãe que pede para não ser identificada. Segundo ela, o HPM ficou so-

EDUCAÇÃO

brecarregado depois que o atendimento foi extinto em algumas unidades, caso da antiga Unidade de Emergências Pediátricas (UEP), que passou a funcionar como Casa da Criança e do Adolescente, local que oferece atendimento especializado. “Não estou aqui para dizer que o serviço no HPM é dos piores, até porque a crise na saúde não é caso exclusivo de Macaé, mas não posso negar que a qualidade tem caído bastante nos últimos meses. Às vezes que faltam medicamentos, curativos, coisas básicas que deveriam ter em estoque. Acredito até que essa superlotação seja por conta de muita gente ter migrado dos planos de saúde para a rede pública.

Cerca de 80 crianças e jovens de oito instituições participaram do torneio

Vale ressaltar que o atendi-

Macaense vence competição em Arraial do Cabo Antônio Marcos ficou em primeiro no geral da APTR Trail

Torneio de xadrez reúne estudantes Um esporte, uma brincadeira ou uma ciência. Não importa a definição. Passa o tempo e o jogo de xadrez ainda desperta o interesse de crianças, jovens e adultos. Em Macaé, a prática é fomentada entre os estudantes nas escolas. No último dia 25, o Colégio Municipal Botafogo promoveu o 1º Torneio. A grande disputa reuniu cerca de 80 alunos das seguintes instituições: Colégio Municipal Botafogo, Escola Municipal Fantina de Mello (Frade), Escola Municipal Amil Tanos (Morro de Santana), Escola Estadual Municipalizada Polivalente Anísio Teixeira, Escola Municipal Prof. Sandra Maria de Oliveira Araújo Franco (Sol y Mar), Colégio Exame, Colégio Castelo - Instituto Nossa Senhora da Glória e Projeto Amaralinha. O torneio, promovido pela professora Greyce Boni, com apoio de Victor Boghi e Fernando Souza, funcionou da seguinte maneira: três rodadas pela manhã e mais três à tarde. Todas as partidas tiveram a duração de

era bom e as mães já conheciam os profissionais. Hoje é preciso se deslocar para a Virgem Santa, onde o transporte público não é eficiente. Se seu filho passar mal de madrugada, e você não tiver carro, tem que rezar para conseguir alguém para te levar até lá porque não tem ônibus”, relata.

mento de qualidade é um direito assegurado pela Constituição Federal de 1988 e pela Estatuto da Criança e do Adolescente. O Art. 7º do ECA diz que todo menor “tem direito à proteção à vida e à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência”. A nossa equipe entrou em contato com a Secretaria municipal de Comunicação para saber quais medidas estão sendo adotadas para resolver esses problemas. No entanto, até o encerramento desta edição ninguém se pronunciou sobre o caso.

CORRIDA

DIVULGAÇÃO

Competição foi organizada por equipe do Colégio Municipal Botafogo

Algumas pessoas vêm de outras cidades, e isso causa um caos no município, que acaba não dando conta da demanda local. Mas, em contrapartida, acredito que isso seja consequência da extinção do atendimento em outras unidades, como a UEP. Antes, as crianças contavam com um local só para elas, na região central e de fácil acesso. O atendimento lá

10 minutos. Foram premiados os três primeiros lugares, além do melhor do Colégio Municipal Botafogo. Os grandes vencedores foram: 1º lugar - Alyce Campos (Castelo), 2º lugar- Alberto Pinheiro (Polivalente), 3º lugarBruno Martulonis (Exame), 4º lugar- Gabriel Abreu (Botafogo) e 5º lugar - Wellington Fontana (Botafogo). Já Maria Eduarda, da E.M. Profª Sandra Maria de Oliveira Araújo Franco, levou o troféu por melhor colocação no feminino. De acordo com Fernando de Souza Rego, que é professor da Amaralinha, e também faz trabalho voluntário na escola, a prática de xadrez traz inúmeros benefícios para as crianças. “É um jogo que exige atenção, então, o participante acaba desenvolvendo a capacidade de disciplina e concentração. Isso, sem dúvidas, acaba refletindo naquele indivíduo dentro e fora das salas de aula”, explica. O xadrez estimula a atividade intelectual e estabiliza a personalidade de crianças e jovens durante seu crescimento. Isso é evidente, sobretudo, na puberdade, já que crianças que jogam xadrez apresentam menos crises decorrentes dessa faixa etária do que as que não jogam.

O raciocínio lógico e a capacidade de cálculo são estimulados, produzindo excelentes resultados no desempenho escolar, com destaque particularmente notável nos casos de Física e Matemática. Em aspectos gerais, os alunos que jogam xadrez apresentam nítida superioridade em força de vontade, tenacidade, memória e concentração. O xadrez ensina a criança a avaliar as consequências dos seus atos, tornando-a mais prudente e responsável. A partida de xadrez é disputada em um tabuleiro de casas claras e escuras, sendo que, no início, cada enxadrista controla dezesseis peças com diferentes formatos e características. O objetivo da partida é dar xequemate (também chamado de mate) no adversário. Em Macaé, a Lei municipal 2.891/07 instituiu a prática de xadrez nas escolas em prol do desenvolvimento integral do aluno. Um dos destaques é o xadrez lúdico, indicado para crianças de até dez anos. A abordagem enfatiza a prática para o lazer e ajuda a criança a se adaptar aos compromissos da escola. Já o xadrez pedagógico é voltado para crianças acima de dez anos.

Foi em um cenário paradisíaco que o atleta macaense Antônio Marcos conquistou mais um prêmio. No último final de semana, ele participou do APTR Trail em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos. Com o tempo de cinco horas, Antônio se classificou em primeiro lugar no geral após percorrer 55 quilômetros. Orgulhoso da conquista, ele lembrou dos obstáculos que precisou enfrentar. “Foi uma prova de grande grau de obstáculos, mas as belezas naturais de Arraial revigora e dá vontade de continuar. Foi um percurso com praias lindas, trilhas e o

pontal do Atalaia. Foi um grande desafio, e digo isso porque é a minha quinta participação em competição na cidade, e, graças a Deus, obtive um ótimo resultado”, ressalta. O próximo desafio já tem data e local. Será a Ultramaratona de Vitória (ES), no dia 10 de dezembro. Antônio aproveita a oportunidade para agradecer o apoio da Academia Infinith. Por ser mais intenso do que a corrida de rua comum, onde se exige muito mais do corpo e da mente, os atletas do Trail Run precisam de treinamento específico. Antônio relata que toda competição exige o máximo de dedicação. Ele divide o tempo entre o seu trabalho de servidor público na Prefeitura de Macaé com os treinos. “Minha preparação é baseada em obstáculos naturais, in-

cluindo o treino em academia e alongamentos, que são fundamentais para obter bons resultados. Graças a Deus, venho conseguindo ter essas conquistas”, explica. O atleta começou a correr em 2006 e, desde então, não parou mais. “Passei a competir e venho me superando. Tenho obtido bons resultados. Já fiz três ultramaratonas, quatro maratonas e 10 meias-maratonas. Tenho certeza que virão mais desafios pela frente”, destaca ele. O Trail Run, ou Trail Running, é uma modalidade de corrida muito popular nos Estados Unidos e na Europa, que vem ganhando muitos adeptos no Brasil. As competições são realizadas em áreas rurais ou litorâneas, próximas ou não de grandes centros urbanos. DIVULGAÇÃO

Atleta percorreu trecho com obstáculos de 55 quilômetros em cinco horas


O DEBATE DIÁRIO DE MACAÉ

Política

NOTA

Projeto proposto por Guto Garcia (PMDB) cria o Dia dos Auxiliares de Serviços Escolares

POLÊMICA

Depoimento expõe interesses do governo "por trás" de reforma Procuradora do município afirma que extinção de cargos pequenos vai gerar "economia pífia" Márcio Siqueira

TIAGO FERREIRA/ASSESSORIA

marcio@odebateon.com.br

N

itroglicerina pura! Assim foi qualificada a contribuição da procuradora do município, aposentada ontem pela Macaeprev por invalidez, Ana Beatriz Cooper, nas discussões que envolvem a tramitação da reforma administrativa do governo, na Câmara de Vereadores. Ao participar da última edição do ano da Tribuna Cidadã, espaço criado pelo Legislativo para receber e ouvir demandas da população, Ana Beatriz afirmou que estudou partes importantes da proposta do Executivo em redefinir a estrutura administrativa do município. No entanto, o ponto principal da avaliação da procuradora aposentada sobre as últimas medidas, anunciadas pelo governo para conter os gastos do município, foi o efeito da "economia" que será gerada pela demissão de 1,6 mil assessores da prefeitura. "O que vemos hoje nessa proposta é uma quantidade extinta de cargos de comissão de categorias pequenas. E economia é pífia", disparou Ana Beatriz. A procuradora, que relatou durante a Tribuna Cidadã pontos referentes ao processo encarado a partir de 2013, primeiro ano do atual governo, culminando na sua aposentadoria por invalidez publicada ontem (30) pelo Instituto de Previdência de Macaé, reforçou a instabilidade gerada pela reforma aos servidores efetivos lotados nos setores da administração indireta que serão extintos.

Ana Beatriz apresentou ontem discurso surpreendente sobre processos internos do governo

"Com as extinções das fundações, os servidores que fazem parte delas estão desesperados com a possibilidade de serem exonerados ou demitidos por conta do texto desta reforma. Quem é estável é estável! Existem muitos servidores competentes", apontou a procuradora. Ana Beatriz apontou também que a reforma administrativa não terá efeito sobre um dos

3

Macaé, quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

principais problemas da administração municipal: os funcionários fantasmas. "Os vagabundos são assim por causa dos seus chefes. A vergonha daqueles que vão lá colocar o dedo e ir embora precisa acabar. Vai continuar o AVC - Ausência de Vergonha na Cara", declarou. A procuradora, agora aposentada, apontou que acompanha

diariamente as publicações oficiais do governo municipal, reunindo uma vasta documentação que questiona a legalidade de uma série de atos cometidos por grupo considerado por ela como "quadrilha". De acordo com Ana Beatriz, o problema administrativo da cidade não é a falta de orçamento. " Falta de dinheiro vocês sabem que não é. Eu estou aqui

GESTÃO

hoje porque eu devia isso a mim. Servidor público não é vagabundo. É concursado e tem direitos. De acordo com a Constituição, também podem assumir funções gratificadas. Eles merece ser valorizados, aqueles que dão o sangue por esta cidade. E não para os sanguessugas colocados por políticos para levar o dinheiro desta cidade para eles próprios, apontou Ana Beatriz. A contribuição da procuradora nas discussões sobre a reforma administrativa foi destacada pelos vereadores, do bloco de oposição, que acompanharam a edição de ontem da Tribuna Cidadã. "O depoimento da Dra. Bia reforça todos as discussões e argumentos que levantamos neste plenário sobre os reais interesses do governo em defender uma reforma que cria inseguranças jurídicas para os servidores. A partir de agora, nós precisamos ter um novo rito para avaliar as condições de tramitação deste projeto", disse Igor que presidiu a sessão da Tribuna Cidadã. Maxwell Vaz (SD), relator da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, afirmou que as declarações de Ana Beatriz precisam ter desdobramentos dentro do Legislativo. "A procuradora fez um depoimento sério, e que aponta agravantes sobre o comportamento do governo, inclusive do chefe do Executivo. A Câmara, como poder legislador, precisa levar todos esses dados em consideração e buscar desdobramentos, em respeito a esta cidade", disse Maxwell.

IMPASSE

Demissão em massa fica para dezembro Apesar das expectativas em torno da demissão dos 1,6 mil assessores do governo apontarem que as exonerações seriam realizadas ontem (30), a gestão 'da mudança' não promoveu grandes alterações na lista dos 17 mil servidores, entre efetivos, comissionados e contratados, no último dia de novembro. Surpreendendo até mesmo a bancada do governo na Câmara, o adiamento da publicação da listagem dos assessores que partirão para o sacrifício, mantém em clima de suspense centenas de pessoas que não sabem qual será o seu futuro dentro da administração municipal. Por conta disso, há a previsão de que a demissão em massa ocorra em dezembro, último mês que marcará o encerramento do primeiro mandato do atual chefe do Executivo. E o adiamento das exonerações pode ser um sinal de que, apesar das justificativas de crise, o desempenho da arrecadação municipal segue satisfatório, como provam os dados atualizados pelo Portal da Transparência. KANÁ MANHÃES

Governo adia demissões

MACRODENAGEM

Paulo Antunes propõe parceria Infraestrutura é alvo de cobranças entre a Macaeprev e o governo KANÁ MANHÃES

Medida pode garantir ampliação do número de escolas na rede municipal de ensino Com base em resolução do Conselho Monetário Nacional, Paulo Antunes, líder da bancada do PMDB na Câmara, propôs ao Instituto de Previdência de Macaé (Macaeprev) a aplicação de recursos próprios para a construção de escolas que atendam a demanda crescente da rede municipal de ensino. Seguindo as diretrizes da resolução 3.922, de 25 de novembro de 2010, Paulo Antunes propôs à Macaeprev, que aplica parte dos rendimentos recolhidos através da contribuição dos servidores da administração municipal, na construção de imóveis que serão alugados pela prefeitura, através de convênio, garantindo assim a acomodação de novas salas de aulas para a rede pública de ensino. A proposta foi defendida por Paulo Antunes através do requerimento 498/2016, aprovado ontem pelo plenário do Legislativo. "Para mim, esse é um dos mais importantes requerimentos que apresentei nesta Legislatura, por acreditar que é possível unir duas instituições importantes da cidade, a Macaeprev e o governo, em benefício da educação", disse Paulo Antunes. O vereador explicou que, anu-

Líder da bancada do PMDB apresentou requerimento que vai ser avaliado por comissão da Macaeprev

almente, a Macaeprev recolhe R$ 25 milhões com os rendimentos da aplicação do montante de mais de R$ 2 bilhões, composto pela contribuição dos servidores e mais R$ 12 milhões como contribuição de previdência paga pela prefeitura. Paulo Antunes propôs que parte desses rendimentos sejam aplicados pela Macaeprev em investimentos imobiliários, na construção dos imóveis que seriam alugados pela prefeitura, através da secretaria de Educação. "A aplicação no mercado financeiro garante à Macaeprev um rendimento de 1.4% de juros, o que resulta numa rentabilidade de R$ 25 milhões. Com

a construção dessas unidades, a instituição pode recolher muito mais, assegurando assim o futuro da aposentadoria dos nossos servidores, além de ajudar o governo a resolver um problema de infraestrutura da nossa rede de ensino", explicou Paulo Antunes. O vereador autor do requerimento apontou ainda que a segurança na operação financeira da Macaeprev está na obrigação constitucional do governo investir 25% do seu orçamento próprio em Educação. "A garantia da prefeitura em pagar pelo aluguel dos imóveis está nesta obrigação constitucional", apontou o parlamentar. A proposta de Paulo Antunes

Maxwell Vaz aponta demanda de moradores da Aroeira por obras de drenagem

Um novo pedido para realização de obras de Macrodrenagem foi defendido por Maxwell Vaz (SD) no plenário da Câmara de Vereadores, na sessão desta quarta-feira (30). Com a indicação 857/2016, o parlamentar solicitou ao governo, através da Secretaria municipal de Obras, a realização de obras de infraestrutura na Rua Expedicionário Miguel Marotti Cabral, na Aroeira. "Um dos investimentos públicos mais importantes de infraestrutura é em obras de drenagem. Isso é aguardado por moradores da Aroeira. Nesta rua, um muro foi construído na frente de uma casa para evitar que as águas das chuvas entrem e gerem prejuízos. A indicação visa garantir

que esse problema acabe", disse Maxwell. O vereador apontou também que o governo precisa promover intervenções imediatas no sistema de comporta, para controle de cheias, situado sob a Ponte da Malvinas. "Esse sistema foi construído na década de 40. Desde então, as comportas são utilizadas de forma precária, sem ter o manejo adequado. Isso coloca em risco a segurança de toda a cidade", apontou. Maxwell relembrou também a solicitação encaminhada ao governo de dados relativos às obras de infraestrutura/drenagem realizadas na localidade da Buraca, na Aroeira. Tais informações ainda não foram recebidas por ele. "Foram gastos pelo governo R$ 9 milhões nessas obras que, afinal, não surtiram os efeitos desejados. A Aroeira possui vários pontos de alagamentos que precisam ser corrigidos", apontou.

recebeu o apoio de vereadores que participaram da sessão ordinária de ontem, como Maxwell Vaz (SD). "Essa é uma discussão inteligente. Outros fundos de investimentos fazem isso, como a Petros, que compra imóveis e os aluga para a Petrobras. Só é preciso ter a garantia de que a prefeitura irá pagar por esses imóveis", disse Maxwell. A proposta levantada por Paulo Antunes ainda vai ser avaliada pela Macaeprev, através da Comissão de Investimentos. A partir disso, poderá surgir a composição do convênio junto ao governo, para que a medida seja efetivamente consolidada Vereador cobrou cópia de projeto de R$ 9 milhões da Buraca na cidade.

CRÉDITO


4

O DEBATE DIÁRIO DE MACAÉ

Macaé, quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Opinião

Macaé sediará etapa regional do Torneio de Robótica. Competição "First Lego League" acontece nos próximos dias 9 e 10 na Cidade Universitária.

FOTO LEGENDA KANÁ MANHÃES

EDITORIAL

NOTA

Conformismo Os desdobramentos que envolvem a tramitação do projeto de lei complementar 07/2016, de autoria do Executivo, que propõe a reforma administrativa a partir de 2017, torna o plenário da Câmara de Vereadores um verdadeiro espelho das discussões que ocorrem no Congresso Nacional que, sempre nos bastidores e no apagar das luzes, define os rumos do país, sem que haja qualquer tipo de consulta ou interferência da opinião da população. Fazendo jus ao ditado popular “Fazemos tudo o que o mestre mandar”, a base aliada ao governo, sempre a maioria dentro do plenário do Legislativo, acaba tornando debates sérios sobre o rumo do município em discussões superficiais que questionam até a capacidade e a inteligência do povo, no sentido de compreender que o que está sempre em jogo é o interesse político, e não o coletivo. Passados mais de 20 dias do início da tramitação do projeto, e o governo, até a presente data, não apresentou as justificativas necessárias para redefinir o organograma administrativo de Macaé, ampliando para 43 o número de secretários e concentrando ainda mais o poder de gestão dos R$ 2 bilhões anuais arrecadados pela cidade. As 76 propostas de emenda aos projetos, apresentadas pelos vereadores de oposição e de situação, vêm demonstrar que a reforma administrativa já pas-

sa a ser vista como uma colcha de retalhos, antes mesmo de ser válida legalmente, um risco inimaginável para uma cidade que ainda tenta sobreviver aos

efeitos da crise nacional. Sem qualquer demonstração de seriedade, competência e respeito à independência entre os poderes, a parte governista da Câmara e a parcela legislativa do Executivo ensaiam um enredo arcaico, que representa a velha política, rechaçada pela população que apoiou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. E para quem acha que a proposta, em tramitação na Câmara, não é de interesse do povo, fica garantido que se a reforma administrativa for aprovada como está não sobrará pedra sobre pedra para garantir a efetiva participação popular nas definições administrativas da cidade pelos próximos quatro anos. A era da ditadura e do fascismo será imposta em Macaé. Que Deus nos ajude!

ESPAÇO ABERTO Um Natal com mais lucro O Natal está chegando e com ele a última chance de o varejo melhorar o lucro, especialmente em tempos de economia em baixa. Os números não são de encher os olhos do varejista, pois, segundo estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), este Natal deverá registrar a menor taxa de crescimento do volume de vendas desde 2005 e contabilizar R$ 31,8 bilhões. Agora, imagine o movimento das lojas (ainda que longe dos anos de alta do varejo), produtos novos no estoque e colaboradores recém-contratados ainda sem treinamento adequado. Além disso, se a grade de produtos não estiver atualizada e ainda não se fez a revisão das condições de pagamento, com certeza terá problemas ainda maiores com as vendas. Vejamos outro ponto fundamental. Como o varejo trabalha com margens muito reduzidas, é vital investir em tecnologia para reduzir as perdas de mercadorias, oriundas de furtos internos e externos, e consequentemente aumentar os lucros. Para evitar uma significativa redução na rentabilidade de seu negócio, a prevenção de perdas precisa ser iniciada antes das grandes datas comerciais. Ou seja, ainda há tempo para adoção de algumas medidas. Infelizmente, como acontece com as vendas, os furtos internos e externos crescem nas datas comemorativas. No gerenciamento adequado das perdas é essencial considerar o tripé tecnologia pessoas - gestão (normas e procedimentos). A tecnologia deve ser atualizada, compatível com o nível do negócio, de origem confiável e de custo-benefício favorável ao seu empreendimento. Por outro lado, é necessário ter bons funcionários, treinados e atualizados, alinhados com os objetivos da empresa e conscientes das potenciais perdas inerentes ao negócio para que possam contribuir com a redução. E, por fim, ter uma boa gestão, com normas e procedimentos, pois são elas que darão a direção. Sendo a prioridade número um, dois e três do varejista vender, a tecnologia moderna deve ser voltada sempre para o conceito da prevenção e evitar que o oportunista entre na loja com o intuito de furtar, ou que seu funcionário tenha uma oportu-

nidade de praticar um delito por falta de “fiscalização ostensiva”. A primeira coisa que se recomenda são as câmeras estrategicamente posicionadas e monitoradas pela equipe local ou através de um serviço remoto. Em seguida, do ponto de vista de inibição, as antenas eletrônicas colocadas na entrada das lojas são muito eficazes, pois o delinquente ao vê-las, com muita probabilidade, evitará de entrar em seu estabelecimento, principalmente se houver um vizinho menos preocupado com isso. Também é importante estar atento às outras ferramentas, como etiquetas de proteção, espelhos convexos, cadeados eletrônicos, cabos de aço, cofres inteligentes e inventário constante e mais efetivo, além da equipe treinada para lidar com as eventuais ocorrências na loja. Com o maior volume de pessoas e funcionários, as áreas mais críticas a serem monitoradas são, com certeza, compras, recebimento, estoque, devolução, troca de mercadorias, tesouraria, fechamento de caixa e transporte de dinheiro. Por isso, não pense duas vezes. A prevenção de perdas é investimento com retorno certo e cada vez mais deve fazer parte da estratégia da empresa e tornar-se cultural ao longo do tempo. Portanto, toda atenção é essencial. Se não tomou medidas, não perca tempo. Ainda há tempo para tornar seu Natal mais feliz. Luiz Fernando Sambugaro, diretor de Comunicação

Os mais de R$ 1,7 bilhão arrecadados pelo atual governo, entre 2013 e 2016, apenas com os royaltieseaParticipaçãoEspecialdoPetróleo,nãoforamsuficientesparamudararealidadedainfraestrutura do município, que volta a ser reconhecida como a 'cidade dos buracos'. Hoje, crateras fazem parte da rotina dos motoristas que ainda pagam a gasolina mais cara da região. Como é difícil viver em Macaé!

PAINEL Recibo

Alerj

Mobilidade

Cargo

Prazos

Tragédia

Secretariado

Demissão

Bomba

O governo municipal, em nome do chefe do Executivo, questionou em “rede nacional” decisões administrativas adotadas pelo Estado, ao impor nova taxação sobre atividades do petróleo. Mas, há quem acredita que o pronunciamento registrado no jornal O GLOBO foi só para “cumprir tabela”, assumindo posição perante a indústria do petróleo, que vive agora as expectativas sobre as mudanças das regras do pré-sal.

Todo mundo em Macaé sabe que o ex-deputado federal Adrian Mussi, quando atuava em Brasília, nutria fortes relações políticas com o então vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Hoje, como o jogo virou, há especulações sobre a participação efetiva do macaense, que se candidatou a prefeito de Rio das Ostras, na nova gestão federal. Mas é demais acreditar que o irmão do ex-prefeito Riverton assuma cargo de ministro.

A falta de opções forçada pelo arranjo político criado com o objetivo de garantir a reeleição, cria para o atual governo dificuldades para definir os nomes que irão compor o novo secretariado municipal, agora composto por 43 cargos. A pasta da Saúde é a mais emblemática por conta da complexidade, e também por interferências externas que dificultam a sua administração. Outros setores já serão ocupados por indicados da Câmara.

Já é dada como certa a posse do vereador Chico Machado (PDT) em mandato como deputado estadual suplente em 2017. Com as mudanças ocorridas por conta das eleições deste ano, e as convocações feitas pelo governo do Estado, sobrará uma vaga para que o macaense possa assumir cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Lá, ele estará frente a frente com um antigo padrinho político, o presidente da Assembleia, Jorge Picciani (PMDB).

A Câmara de Vereadores decidiu ampliar o prazo de tramitação dos projetos que instituem a reforma administrativa, que só deve ser votada na próxima semana. Com isso, há também mais tempo para que o governo possa explicar quais são os fundamentos da proposta que visa reduzir as despesas do governo, através da redefinição do organograma administrativo. Mas, irredutível, o Executivo não pensa em dar qualquer informação, especialmente para a população.

Para que o efeito fosse registrado na folha de pagamento de dezembro, a demissão dos 1,6 mil assessores do governo deveria ocorrer até ontem (30). Mas, quem acompanha as publicações oficiais do Executivo não encontrou nenhuma portaria que indicasse o sacrifício dos comissionados. Com isso, surge a especulação sobre a possibilidade da gestão 'da mudança' ter recuado da decisão de penalizar grande parte dos assessores nomeados às vésperas das eleições.

EXPEDIENTE EJORAN - Editora de Jornais, Revistas e agências de Notícias 29699.626/0001-10 - Registrado na forma de lei. DIRETOR RESPONSÁVEL: Oscar Pires. SEDE PRÓPRIA: Rua Benedito Peixoto, 90 - Centro - Macaé - RJ. Confeccionado pelo Sistema de Editoração AICS e CTP (Computer to Plate).Impresso pelo Sistema Offset. CNPJ:

CIRCULAÇÃO: Macaé, Quissamã, Conceição de Macabu, Carapebus, Rio das Ostras, Campos dos Goytacazes e Casimiro de Abreu.

A direção do O DEBATE não se responsabiliza e nem endossa os conceitos emitidos por seus colaboradores em ações ou artigos assinados, sendo de total responsabilidade do autor. Filiado à ADJORI-RJ - Associação dos Diretores de Jornais do Estado do Rio de Janeiro e à ABRAJORI - Associação Brasileira de Jornais do Interior. ANJ - Agência Nacional de Jornais. ADI Brasil - Associação dos Jornais Diários do Interior. REPRESENTANTE:

ESSIÊ PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO S/C LTDA.

R. Abílio Soares, 227/8º andar - Conjunto 81 - CEP: 04005-000 Telefone: (11) 3057-2547 e Fax: (11) 3887-0071 • RIO DE JANEIRO: Av. Princesa Isabel, 323 - sala 608 - CEP: 22011-901 - Telefone: (21) 2275-4141 • BRASÍLIA: SCS Ed. Maristela, sala 610 / DF - CEP: 70308-900 - Telefone: (61) 3034-1745(61) 3036-8293. TEL/FAX: (22) 2106-6060, acesse: http://www.odebateon.com.br/, E-MAIL: odebate@odebateon.com.br, COMERCIAL: Ligue (22) 2106-6060 - Ramal: 215, E-MAIL: comercial@odebateon.com.br, classificados: E-mail: classificados@ odebateon.com.br SÃO PAULO:

O domínio da SIT sobre a mobilidade urbana da cidade é tamanho que torna-se impossível trafegar pela cidade nos horários de rush. E, se ao menos esse sacrifício garantisse qualidade no serviço prestado à população seria entendido. Mas o que acontece é justamente o contrário. Passageiros circulam como sardinha em lata, motoristas de carros domésticos ficam presos nas vias principais, enquanto os coletivos reinam soberanos em Macaé.

A comoção mundial da tragédia que envolveu o time do Chapecoense e profissionais da imprensa demonstra que, mesmo diante de tantas barbáries, o povo ainda é capaz de se emocionar. Ainda mais quando histórias tão próximas de Macaé, como a trajetória brilhante do jogador Felipe Machado, são interrompidas de forma abrupta. Quem tem fé em Deus acredita que casos assim servem de ensinamento e demonstram que todas as coisas do mundo são superficiais.

A participação da procuradora do município, Ana Beatriz Cooper, na Tribuna Cidadã da Câmara de Vereadores, foi uma verdadeira bomba. A servidora do município indicou a existência de uma “quadrilha” dentro da atual administração municipal, que a perseguiu durante os primeiros anos da atual gestão 'da mudança'. Quem ouviu se surpreendeu. E quem conhece os bastidores da política local sabe bem quem são os membros desse grupo.

GUIA DO LEITOR

Telefones úteis

POLÍCIA MILITAR 190 POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL 191 SAMU 192 CORPO DE BOMBEIROS 193 DEFESA CIVIL 199 POLÍCIA CIVIL 123º DP 2791-4019 DISQUE-DENÚNCIA (POLÍCIA MILITAR) 2791-5379 DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL (24 HORAS) 2796-8330 DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL (OPERAÇÕES) 2796-8320 DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL (PASSAPORTE/VISTO) 2796-8320 CÂMARA DE MACAÉ 2772-2288 HPM 2773-0061 CEDAE: 2772-5090 AMPLA 0800-28-00-120 PREFEITURA MUNICIPAL 2791-9008 DELEGACIA DA MULHER 2772-0620 GUARDA MUNICIPAL 2773-0440 AEROPORTO DE MACAÉ 2763-5700 CARTÓRIO ELEITORAL 109º ZONA 2772-3520 CARTÓRIO ELEITORAL 254º ZONA 2772-2256 CORREIOS (SEDE) 2759-3390 CORREIOS CENTRO 2762-7527 CEG RIO 0800-28-20-205 RÁDIO TAXI MACAÉ 2772-6058 CONSELHO TUTELAR I 2762-0405/ 2796-1108 PLANTÃO: 8837-4314 CONSELHO TUTELAR II 2762-9971/ 2762-9179 PLANTÃO: 8837-3294 CONSELHO TUTELAR III (SERRA) 2793-4050/2793-4044 PLANTÃO: 8837-4441


O DEBATE DIÁRIO DE MACAÉ

Macaé, quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Economia

5

NOTA

Supermercados projetam ritmo fraco e ceia natalina mais cara. Para quem não abre mão da mesa farta no Natal, a solução é pesquisar os preços ou optar pela substituição de produtos.

MACAÉ

Taxa de desemprego registra menor queda no mês de outubro Capital Nacional do Petróleo tem 538 postos de trabalho fechados no mês de outubro, segundo dados do Caged

A

taxa de desemprego na Capital Nacional do Petróleo apresentou menor queda no mês de outubro, ao passar de 42% em setembro para 39 %, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), avaliação realizada todos os meses pelo Ministério do Trabalho e Emprego. De acordo com o Caged, durante o mês de outubro deste ano foram admitidos 2.515 profissionais, enquanto 3.053 foram demitidos, e 538 postos de trabalho foram fechados. O mês de setembro fechou em alta. As empresas contrataram 2.389 pessoas e 3.748 foram demitidas. O número de postos fechados foi de 1.359. Ainda de acordo com dados do Caged, de 2014 até outubro

deste ano a taxa de desemprego em Macaé já ultrapassa 147 mil demissões, que incluem oito ramos de atividades, entre elas a construção civil, administrativo, comércio varejista e petróleo e gás. Mesmo com a queda nos índices de desemprego no município, empresas e comércios varejistas têm buscado profissionais qualificados, porém com proposta salarial abaixo do mercado. Ainda de acordo com os dados, entre setembro e outubro o rendimento médio real dos ocupados e assalariados ficou em R$ 1.891. A massa de rendimentos dos ocupados cresceu apenas 0,3% e a dos assalariados 0,7%. Em todo o Brasil, o número de profissionais desempregados já chega à casa dos 12 milhões, de

acordo com os dados divulgados essa semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na área central da cidade, onde está concentrado o maior número de empresas, comerciantes seguem em tom de desânimo, e criam expectativa para uma venda super positiva para as festas de fim do ano. Considerando que, ano passado, a economia brasileira registrou a demissão de 1,54 milhão de trabalhadores formais, o pior resultado num período de 24 anos, tudo indica que pode ocorrer um fechamento de vagas ainda mais negativo até o próximo mês, já que isso acontece em meio à forte quebra do nível de atividade e da desaceleração latente de diversos setores, incluindo o de óleo e gás.

ACIM

: KANÁ MANHÃES

Comércio varejista e administrativo são os setores mais afetados com a crise econômica

TÁXI

Associação Comercial Bandeira 2 em período integral começa hoje e Industrial lança Campanha de Natal A edição que tem como o tema “Fortaleça o comércio local”, busca incentivar as vendas A Ass ociação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) promoveu, na manhã de ontem (30), uma coletiva de imprensa para lançar oficialmente a Campanha de Natal. Estiveram reunidos diretores e representantes da Acim, entre eles o presidente da entidade, Antônio Gondim; empresários, comerciantes, além de jornalistas locais. A edição, que tem como o tema “Fortaleça o comércio local”, busca incentivar as vendas no comércio para o Natal, com objetivo de conscientizar o consumidor a respeito dos benefícios gerados para o município como um todo. A campanha se propõe a valorizar não apenas o comércio do Centro da cidade, mas também os bairros adjacentes como Parque Aeroporto, Aroeira, Cavaleiros, Sol Y Mar e diversos outros locais de Macaé. Entre os benefícios listados estão a manutenção dos empregos; evitar trânsito, já que a campanha incentiva que as compras sejam feitas nas lojas próximas das

Taxistas estão autorizados a usar a bandeira 2 para garantir renda extra para a categoria no residências dos consumidores, grande ação de divulgação, mosfinal do ano gerando uma consequente valo- trando que Macaé possui opção

rização local; desenvolvimento da economia da cidade, pois o dinheiro vai circular entre os estabelecimentos provocando uma maior sensação de prosperidade. Para o presidente da ACIM, Antonio Martius Gondim, esta será uma ação importante para todo o município, quando o comércio está pessimista com as vendas para o Natal. “Em todas as situações, precisamos fazer a nossa parte e a ACIM está fazendo a dela, que é incentivar o consumo no comércio local e apoiar suas ações. Será uma

para todos os consumidores e que eles não precisam sair da cidade para encontrar aquilo que procuram”, ressaltou. A campanha será divulgada por meio de anúncio em mobiliários urbanos, instalados nos pontos de ônibus da cidade e cedidos pela administração municipal de Macaé, busdoor em linhas estratégicas que circulam em todo o município, redes sociais da ACIM e da prefeitura, cartazes em repartições públicas e empresas, mídia indoor, entre outros.

Comércio recebe segurança Visando a segurança dos consumidores e dos comerciantes, a partir desta quinta-feira (1º), até a primeira quinzena de janeiro de 2017, a área central e bairros adjacentes de Macaé receberão um efetivo maior de policiais militares do 32º Batalhão de Polícia Militar (BPM), para coibir práticas de roubos, furtos e até possível sequestro nas saidinhas de agências bancárias. De acordo com o comandante do 32º BPM de Macaé, tenentecoronel Marco Aurélio Wollmer, a intenção é deixar militares em viaturas, no Centro da cidade,

além das duplas de policiais que circulam pelas calçadas, com o objetivo de proporcionar tranquilidade à população. “Vamos intensificar a segurança em toda área central, visando coibir a ação de criminosos que costumam agir neste período festivo”, disse. O policiamento de modo ampliado estará garantido também nas três semanas que antecedem o Natal, momento em que os lojistas atendem em horário diferenciado. Aos sábados, o comércio abrirá das 9h às 16h. KANÁ MANHÃES

Participaram do lançamento, empresários, comerciantes, representantes da ACIM e imprensa

Os usuários de táxis em Macaé começam a pagar mais caro a partir desta quinta-feira (1º). Como ocorre tradicionalmente no fim de ano, o serviço passa a trabalhar com bandeira 2 em todos os horários. O objetivo é compensar os taxistas autônomos,

que não têm carteira assinada e não contam com o 13º salário. O valor de R$ 3,68 por quilômetro rodado era cobrado nos dias de semana das 22h às 6h, nos fins de semana e feriados. A partir de hoje, e até o dia 31 de dezembro, o valor da bandeirada será de R$ 5,70. A legislação atual determina o uso de bandeira 2 em horário integral de domingo a domingo, além de feriados. De acordo com a Lei Municipal n° 2.923/2007, a bandeira 2 entra em vigor no dia 1º e vai até o dia 31 de dezembro deste ano. A cobrança durante este período serve como um abono

natalino para os taxistas da cidade. O acréscimo temporário representa um adicional de 20% sobre a tarifa da bandeira 1, sem restrição de horário e local. Atualmente, Macaé conta com mais de 100 permissionários autônomos e a frota é composta por 119 veículos com um total de nove pontos de táxi. O valor da corrida é alterado neste período no município desde 2007, quando uma lei municipal aprovou a medida e entrou em vigor. Os taxistas argumentam que o reajuste no taxímetro representa faturamento equivalente ao 13º salário.


6

O DEBATE DIÁRIO DE MACAÉ

Macaé, quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Polícia

NOTA

Operação da Polícia Militar surpreende quadrilha suspeita de tráfico e homicídio. No Barreto, equipe da moto-patrulha apreende droga e elementos suspeitos.

EVENTO

Café Comunitário reúne população para discutir segurança pública Mesmo com baixo índice de presenças, reunião segue com programação mensal Ludmila Fernandes

KANÁ MANHÃES

Reunião ocorre toda última quarta-feira do mês na sede do 32º BPM

ludmila@odebateon.com.br

T

odos os meses, na última quarta-feira, a Polícia Militar (PM) realiza uma reunião que tem como objetivo a discussão da segurança pública em toda a área do 32º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Ontem (30), o Café Comunitário ocorreu com a presença do comandante da 4ª Cia de Policiamento, o tenente Cristiano, que representou o comando da unidade, o presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Macaé (CCSP), Patrick Moraes, e Cleuza Castro, representante da 123ª DP. O evento vem apresentando uma baixa adesão da população, mesmo assim, o 32º BPM mantém a reunião, recebendo os interessados e suas demandas. No último encontro, os problemas abordados pelos presentes foram bastante específicos, porém de suma importância para a Polícia Militar. Entre os temas abordados constaram os roubos, de todos os gêneros, como em comércios, a transeuntes, residências, cargas, entre outros; problemas com o “190”, a insegurança e falta de policiamento nos bairros da cidade. Apesar das reclamações e demandas, agradecimentos também foram feitos à unidade. Um morador da Granja dos Cavaleiros levantou a questão sobre a falta de policiamento ostensivo no bairro onde reside. Ele ressaltou

que também sente falta do patrulhamento pelos bairros vizinhos, como São Marcos, Cavaleiros, Glória e outros. “Faz algum tempo, a gente passava nas ruas e via policiais a pé fazendo rondas, mas tinha um policiamento. Isso ajudava a reduzir os crimes de roubos a transeuntes, comércios e assim por diante.” Em resposta às dúvidas do morador, o tenente Cristiano, explicou sobre o Regime Adicional de Serviço (RAS), que não tem sido pago pelo Estado do Rio de Janeiro e, com isso, não há mais esse tipo de policiamento. “O Estado pagava o policial que estava de folga para realizar este tipo de patrulhamento a pé, como se fosse um extra, uma bonificação.

No entanto, este pagamento não está mais sendo feito, e o programa deixou de existir. Além disso, a unidade recebia o apoio de outros batalhões, com mais homens, isso também acabou, sendo enviados apenas durante o verão por conta do maior movimento na cidade. O 32º BPM também contava com 100 recrutas que eram utilizados para o RAS, mas após a sua formação eles foram enviados ao Rio de Janeiro e não existem mais recrutas na unidade”, disse o comandante da 4ª Cia. Como solução para os problemas de roubos, o tenente afirmou que a integração entre as instituições de segurança e a população é essencial para melhores resultados. A união da Guarda Municipal, Polícia Mili-

tar, Polícia Civil e população consegue solucionar muitos problemas. O tenente destacou também a importância da união dos próprios moradores dos bairros e do uso da tecnologia para facilitar denúncias e solucionar crimes. “O click denúncia tem sido uma ferramenta de extrema importância para a PM. O aplicativo é simples de usar e qualquer pessoa pode mandar denúncias anônimas de atos ilícitos que estejam ocorrendo. Tais ferramentas facilitam para o cidadão e também para a polícia, já que fica tudo registrado, dia, horário da denúncia, as informações chegam diretamente no e-mail do comandante Vollmer e da equipe da P2. É muito eficaz”, frisou Cristiano.

Mais uma vez, os problemas com o “190” foram citados pelos presentes. O tenente Cristiano enfatizou que este é um problema que a PM não tem como solucionar, já que é uma questão de linha telefônica que envolve a Anatel. Foi novamente, ressaltado o número do telefone da unidade, que cai na mesma sala do “190” e o mesmo serve para as emergências: 2791-5264. Por fim, a presidente do bairro São Marcos agradeceu à unidade o reforço no policiamento do bairro, após os atuais casos de roubos que ocorreram ali. “Estou hoje aqui para agradecer um efetivo policial maior que foi colocado à disposição dos moradores no São Marcos, o que surtiu efeitos positivos. Sabemos das dificuldades enfrentadas pela instituição e que impedem, muitas vezes, que o serviço oferecido à sociedade seja de qualidade. No entanto, precisamos elogiar e dizer quando a PM se esforça, mesmo diante das dificuldades e consegue atender as demandas da população.” COLABORAÇÃO

Para ajudar a Polícia Militar no combate à criminalidade e violência em toda a área do 32º Batalhão de Polícia Militar (BPM), qualquer cidadão pode denunciar pessoas e situações suspeitas. Basta entrar em contato com o Disque-Denúncia da Polícia Militar através do número 2765-7296. O telefone está à disposição da população 24

horas por dia para atender todos os chamados, e não é preciso se identificar. Além das ligações, os cidadãos também podem passar informações pelo WhatsApp, através do número 98168-2344. Ou por email para: denuncie@32bpmrj.org CONTATO 123ª DP

Denúncias podem ser realizadas às terças, quartas e quintas (disponibilidade dos policiais responsáveis pelo recebimento das denúncias) através dos telefones (22) 2459-3090 e (22) 99875-2167 (inclusive pelo Whatsapp). A 123ª DP também recebe mensagens através do perfil do Facebook ou por e-mail: delegacia.macae@gmail.com (24h, todos os dias). Segundo o órgão, o anonimato é garantido e a Polícia Civil ressalta que o cidadão deve usar estes canais de comunicação com responsabilidade.

CONTATO CCSP

O Conselho de Segurança Pública de Macaé também pode ajudar a população nos assuntos relacionados a segurança pública. A população pode entrar em contato para apresentação de demandas, solicitar visitas, saber mais informações e eventuais parcerias, através do perfil no facebook CCSP Macaé, pelo e-mail: contato@ccspmacae. com.br, através da página online, onde o cidadão também pode enviar denúncias anônimas: <http:// www.ccspmacae.com.br/clickdenuncia>.

DIREITOS

Violência contra a mulher é tema de campanha durante 16 dias Programação em Macaé debate o tema anual oficial "Uma vida sem violência é um direito das mulheres" A campanha mundial de 16 dias de ativismo luta pelo fim da violência contra as mulheres. Anualmente, no período de 25 de novembro a 10 de dezembro, ações são realizadas pelo mundo com o objetivo de levantar o debate e a reflexão para diferentes formas de agressões e contextos que podem desencadear violências mais graves contra as mulheres. O Brasil participa da campa-

nha, desde 2003, e neste ano o tema da campanha “Machismo. Já passou da hora” faz um alerta sobre pequenas atitudes do cotidiano que levam ao desrespeito à mulher. Em Macaé, para lembrar a data, o Centro Especializado de Atendimento a Mulher (Ceam), ligado à Secretaria municipal de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, organizou uma programação especial. Desde o dia 24 de novembro, ações estão sendo desenvolvidas na cidade com o objetivo de alertar a população sobre o fim da violência contra a mulher e despertar sobre as diversas formas de agressão. O evento conta com a parceria da

Defensoria Pública, Secretaria de Saúde, Juizado Especial Criminal, conselhos municipais de Saúde e da Mulher e Secretaria de Ordem Pública. A campanha é comemorada por 159 países, reunidos pelo Centro de Liderança Global de Mulheres, que criou o evento. As mulheres escolheram este período, pois as datas marcam dias de lutas. No Brasil, geralmente têm início no Dia Nacional da Consciência Negra (20 de novembro) e se encerra no Dia Internacional dos Direitos Humanos (10 de dezembro). PROGRAMAÇÃO EM MACAÉ

30/11 - 8h: Mobilização dos

Homens pelo fim da Violência contra as Mulheres - Campanha do Laço Branco junto à ESF Barra/Brasília na Campanha Novembro Azul, no ESF Barra/Brasília; 05/12 - 8h: Mobilização dos Homens pelo fim da violência contra as Mulheres - Campanha Laço Branco, no Centro Pop - 13h - Roda de Conversa com as alunas do curso de cabeleireiro, no Espaço Mulher Cidadã Erosita França Leclerc; 06/12 - 8h: Caminhada da Guarda Sênior pelo Calçadão da Av. Rui Barbosa, divulgando a Mobilização dos Homens pelo fim da violência contra as Mulheres - Campanha Laço Branco; 14h: Exposi-

MACABU

ção dialogada sobre "a luta dos homens pelo fim da violência contra as mulheres", na Pousada da Cidadania; 07/12 - 8h: Manhã saudável com oficina de beleza (corte de cabelo, design de sobrancelhas, limpeza de pelos, massoterapia e auriculoterapia), no Centro Especializado de Atendimento a Mulher. CEAM

Até outubro foram realizados 3.405 atendimentos pelos profissionais do Centro Especializado de Atendimento a Mulher. O local oferece apoio psicológico, jurídico e social às mulheres vítimas de violência. O Centro trabalha em parceria com a Po-

lícia Militar, Civil e o Núcleo de Atendimento a Mulher (Nuam), onde é realizado monitoramento dos casos de violência contra a mulher no município. Nesta cooperação, o Nuam da 123ª DP encaminha ao Ceam casos que requerem ser acompanhados. O Fórum, a Defensoria Pública, a Delegacia e a Rede de Saúde do Município (Hospital Público Municipal, Unidades de Pronto Atendimento e outros) também enviam ocorrências para o Centro Especializado. O endereço do Ceam é na Rua São João, nº 33, Centro, ao lado da 123ª DP. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (22) 2796-1045.

LAGOMAR

GAT prende elemento suspeito de roubo no Centro Adolescente Polícia Militar ressaltou que o homem possui diversas anotações por tráfico de drogas Através de informações do Disque-Denúncia, a Polícia Militar (PM) conseguiu localizar e prender um elemento suspeito de ter roubado um aparelho celular no Centro, em Conceição de Macabu. Segundo a PM, equipe do Grupamento de Ações Táticas (GAT) foi até a Rua Doutor Melchiades Picanço, próximo ao Clube do Bosque, para localizar o suspeito, de acordo com as características passadas pela

vítima. Lá, o homem foi encontrado em posse do aparelho furtado. De imediato, foi dada voz de prisão e ele foi encaminhado à 122ª DP. A vítima e uma testemunha do furto também compareceram à delegacia, sendo que, após depoimentos, o elemento de 32 anos ficou preso em flagrante. A PM ressaltou que o homem possui em seus antecedentes criminais diversas anotações por tráfico de drogas.

DIVULGAÇÃO PM

Corpo foi removido pelo rabecão para o Instituto Médico Legal de Macaé

LEGISLAÇÃO

Art. 155: Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel. Pena: reclusão, de um a quatro anos, e multa.

encontrada morta na praia ainda não foi identificada

O aparelho celular da vítima foi encontrado em posse do suspeito

No final da tarde de terçafeira (29), o corpo de uma adolescente foi encontrado por pescadores, na praia do Lagomar. A Polícia Militar foi

acionada, mas a jovem ainda não foi identificada. Segundo a polícia, a adolescente de cor parda e cabelos longos pretos não apresentava documentos. A parte craniana estava em adiantado estado de decomposição. O local foi periciado, e em seguida o corpo foi removido pelo rabecão. O fato foi registrado na 123ª DP.


O DEBATE DIÁRIO DE MACAÉ

Macaé, quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Geral

7

NOTA

Novo Secretário estadual de Segurança participa de reunião com empresários. Roberto Sá apontou importância de parcerias com o setor empresarial para coibir ações do crime.

PESQUISA

Alunos de Macaé desenvolvem projeto de reciclagem de óleo Trabalho dos estudantes utiliza óleo de cozinha para fabricação de biodiesel

H

á seis anos, o Colégio Municipal Ancyra Goçalves Pimentel vem se destacando no projeto "Produzindo Autonomia", reciclagem de óleo doméstico para produção de sabão em barra, líquido e velas decorativas. No mês de novembro, a Coordenadoria Ambiental da Secretaria de Educação de Macaé e a empresa RBM Tratamento de Resíduos realizaram mais uma parceria para dar destino ao óleo que não é utilizado para a produção do sabão. Cerca de 800 litros de óleo foram vendidos para a empresa, que reciclará o material para fabricação de biodiesel. O litro do óleo foi vendido por R$ 0,70, totalizando o valor de R$ 570, que serão revestidos nos projetos do Núcleo de Inclusão e Tecnologia e Pesquisa (Nintepe). O Núcleo contempla os projetos de Robótica, Inclusão Multifuncional e o Laboratório

de Informática que funcionam na escola. Segundo o diretor do Colégio Ancyra Pimentel, Eder Pereira Peçanha, o óleo é arrecadado com moradores dos bairros Miramar, Morro de Santana e arredores. "São cerca de 20 litros de óleo por mês para o projeto. Parte do óleo arrecadado é usado no projeto "Produzindo Autonomia", que recicla o material para fabricar sabão em barra, líquido e pastoso, além de velas decorativas. A atividade integra os estudantes das turmas regulares com as de recursos multifuncionais, tendo a participação de alunos com deficiências múltiplas", disse. De acordo com a coordenadora Ambiental da Secretaria de Educação, Marise Gonçalves, a meta é ampliar o número de escolas com projetos voltados para o Meio Ambiente em parcerias com a iniciativa

privada."Estamos também nos reunindo com a equipe do Núcleo de Pesquisas Ecológicas de Macaé (Nupem) que poderá nos auxiliar com apoio técnico", explicou Marise. O projeto “Produzindo Autonomia” ganhou reforço em 2016. Os 30 alunos participantes da oficina ministrada na escola podem receber muito mais óleo e produzir mais sabão por conta da parceria com a empresa Transforma Gerenciamento de Residuos, que disponibilizou um container onde é armazenado o resíduo que não é utilizado para fazer o sabão, e que está sendo vendido para a empresa RBM visando a produção de biodiesel. A ampliação do trabalho é fruto da parceria com a empresa, cujo container armazena o óleo excedente arrecadado na escola, que continuará com o Centro de Tratamento de Óleo.

ASSESSORIA

Estudantes aprimoram projeto que vem sendo desenvolvido há seis anos

REFORMA

Alerj define a votação de medidas do Estado na próxima terça-feira Parlamentares definirão o futuro da administração estadual após um mês de discussões Após um amplo período de discussão e proposição de emendas, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado Jorge Picciani (PMDB), informou que a votação do pacote de medidas do Governo do Estado começa a partir da próxima terça-feira (6). O anúncio foi feito após reunião com 20 representantes de sindicatos e movimentos de servidores, no início da tarde. Das 22 propostas enviadas pelo Executivo ao Legislativo, 9 não estão mais em discussão - uma foi devolvida de imediato; outra teve a tramitação suspensa pela justiça e outras sete foram retiradas de pauta. Ao todo, 13 projetos continuam em pauta e serão votados até o dia 15, em seis sessões ordinárias e uma extraordinária. Eles receberam, ao todo, 693 emendas. O calendário completo de votações será publicado no Diário Oficial na sexta-feira (2). No encontro com sindicalistas, Picciani ressaltou que todos os projetos serão debatidos amplamente, de forma igualitária, em reuniões com os líderes partidários, representantes do Governo e servidores. "Se o governo mandar quatro representantes, por exemplo, vamos chamar o mesmo número de representantes sindicais das áreas que forem afetadas pelo projeto." Durante o encontro, os servidores voltaram a cobrar a devolução integral do pacote. Em resposta, o presidente da Casa reiterou que o Parlamento é um órgão colegiado e precisa cumprir seu papel de discutir e votar as medidas. "Essa Casa nunca faltou com o servidor. Devolvi a matéria mais polêmica, suspendemos a tramitação de outras sete que tinham

problemas. Aqui sempre teve abertura para o diálogo", lembrou. "O Parlamento tem que decidir por maioria, com liberdade e tranquilidade, embora a pressão seja legítima." O projeto de lei complemen-

tar 34/2016, último do pacote, será discutido nesta quarta. Ele adapta o orçamento dos poderes à arrecadação real do estado e, consequentemente os repasses mensais que são feitos pelo Executivo aos ou-

tros poderes, chamados de duodécimos. Parlamentares seguem, há um mês, rito para votação final de projetos do governo

THIAGO LONTRA


8

O DEBATE DIÁRIO DE MACAÉ

Macaé, quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

ELEIÇÕES

Diplomação dos eleitos de Macaé é agendada para o próximo dia 19 Juiz da 254a Zona Eleitoral, Leonardo Hostalácio Notini, anuncia solenidade que acontecerá na sede da Câmara Márcio Siqueira

marcio@odebateon.com.br

A

pós a euforia do resultado das urnas, os 17 eleitos para compor a próxima formação do plenário da Câmara de Vereadores, além da

chapa majoritária que garantiu a reeleição para o Executivo, se preparam para assumir oficialmente os mandatos que serão iniciados em janeiro de 2017. Conforme correspondência emitida ontem pelo Juiz da 254ª Zona Eleitoral de Macaé,

Leonardo Hostalácio Notini, a solenidade de diplomação dos eleitos acontecerá no próximo dia 19, às 10h, no salão nobre do Palácio Natálio Salvador Antunes, sede da Câmara. Devido ao número de cadeiras disponíveis no espaço, e o

quantitativo de políticos a serem diplomados, a solenidade contará com credenciamento de convidados. Tomarão posse os 17 eleitos para a Câmara: Welberth Rezende (PPS); Cesinha (PROS); Guto Garcia (PMDB); Julinho

do Aeroporto (PMDB), George Jardim (PMDB); Neto Macaé (PTC); Dr. Márcio Bittencourt (PMDB); Maxwell Vaz (SD); Paulo Antunes (PMDB), Alan Mansur (PRB); Renata Paes (PSC); Dr. Eduardo (PPS); Marcel Silvano (PT); Val Barbeiro

(PHS); José Prestes (PPS); Luiz Fernando (PT do B) e Marvel Maillet (Rede). Para o Executivo, serão diplomados Dr. Aluízio dos Santos Júnior (PMDB) e Va n d r é G u i m a r ã e s (PMDB).

ESPECIAL

Fundação Luiz Reid depende de doações para evitar que a FAFIMA feche as portas Instituição depende da contribuição da população para quitar dívida de R$ 500 mil Após a noite memorável, promovida ontem (30) pelo grupo Orquestrando a Vida, a população macaense pode con-

tinuar colaborando para que uma das principais instituições de ensino do interior do Estado do Rio de Janeiro não feche as portas. Diante de cortes e atrasos nos repasses previstos por convênios celebrados com os governos municipal e federal, através de programas de in-

centivo ao ensino superior, a Fundação Luiz Reid recorre aos ex-alunos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Macaé (FAFIMA), e que fazem parte da história de 40 anos da instituição, para ajudar a reverter o quadro de crise financeira marcado pela dívida que chega à casa dos R$ 500 mil.

LETRAS - FORMANDOS DE 1994 - FAFIMA

COLAÇÃO DE GRAU 19/01/1995 SANDER BOGADO DE LIMA ● AMELIA CRISTINA DE CARVALHO GASPAR ● ANDRÉIA MEIRELES SANTOS ● CARLOS ADRIANO DA SILVA SANT'ANNA ● CARLOS ALBERTO DA SILVA ● DALMACY TEIXEIRA TINOCO ● DAYSE ROSANGELA ALEXANDRIA ALMEIDA ● ALEX

NAVES CAMACHO COSTA DE OLIVEIRA ● EDNA GOMES DE SOUZA ● ELIZÂNGELA NUNES SILVA ● GEREMIAS NASCIMENTO MARTINS ● GIRLANE S OUZ A BA R R O S ● ILVA HELENA DA SILVA BAPTISTA SERAGLIA ● LUIZ FERNANDO DOS SANTOS ● DELMA

JUCÉA SILVA CARVALHO ● MARICY AMARAL E SIQUEIRA ● MONIKE ALMARAL CASTELO ● PATRÍCIA LUZ VIEIRA ● ROBERTA MARINHO DE CNOP ● ROSEMARY DA SILVA ● SONIA MARIA ANDRÉ DE SOUZA ● VANIA REGINA RAPHAEL DE OLIVEIRA ● VICTOR ABÍLIO MACHADO FERNANDES ● MARIA

PEDAGOGIA - FORMANDOS DE 1994 - FAFIMA

COLAÇÃO DE GRAU 13/01/1995 ● ALESSANDRA PORTO

TEÓFILO ● AMÉLIA AUGUSTA GUEDES ● ANA ALICE DE BARCELOS SILVA ● ANA CELIA LEITE ARRAIS ● ARY SILVA JÚNIOR ● CARLA HENRIQUE MOREIRA DAUMAS ● CÁTIA PIRES ROCHA ● CILVANE COUTINHO ● CLAUDETE CORRÊA MOREIRA ● CLAUDIA PEREIRA GONÇALVES ● CRENILDA GONÇALVES RAMOS ● CRISTINA ELISABETE CHEBORE DA COSTA ● DALILA SOARES PEREIRA GOMES ● DERCILENE DA CONCEIÇÃO VIDAL ● EDNA MARIA LIMA RIBEIRO ● EDUARDA SILVA GOMES COUTINHO ● ELENA REGINA NEVES GAMBÊTTA ● ELIANE BATISTA LOPES DE SOUZA

● ÉRICA OLIVEIRA SCHUINDT

MUNIZ ● FABÍOLA FONTES LAURINDO ● FERNANDA DA SILVA

SANTIAGO ● GEOVANA SOARES DA SILVA ● HIONAR MIRANDA RODRIGUES ● HOSANA APARECIDA PAULA ● IZES MARIA SCHWARTZ ROSA ● JAQUELINE MOREIRA ● JEANETE ALMEIDA RAMOS DE

SOUZA ● JOÃO JOSÉ DE BARROS ● JOSINEY VIANNA PERIRA ● LILIANE DE MATOS HENRIQUE ● LUCIANA PILLA BOEIRA ● LUIZA CELIA DA SILVA ● LUIZIANA SIMÕES DE ALMEIDA ● LUZIA HELENA CESCON ● MARCIA REGINA DE SOUZA ● MÁRCIO PESSANHA ● MARIA AUXILIADORA

FERREIRA TIBURCIO DUQUE ● MARIA DA GLÓRIA VALADÃO

FERREIRA ● MARIA DA PENHA SILVA

BENTO ● MARIA JOSEFA DE SOUZA

PESSANHA ● MARIA ROSA DE SOUZA

● MARIA VALDULEIDE

FRANCISCA DA PAZ RIBEIRO ● MARLENE VIANA ● MÍRIAN PASSOS DE SOUZA ● MÔNICA MACHADO NEVES ● MÔNICA RITA DE FREITAS LESSA ● NAILDA LEAL BERSOT ● NANCI DA SILVA PARETO ● NEUZA MARTINS DA SILVA ● NICIA NARIA BARRERO DE OLIVEIRA ● RICARDO YATES MEDEIROS ● RIVANY DE MAGALHÃES BARBALHO REID ● ROBSON FERREIRA DA SILVA ● ROMULO OSCAR GUEDES PINTO ● ROSILDA ALVES DA SILVA SANTOS ● ROSSANA BARCELOS VIEIRA ● SANDRA ILSE MAYER ● SILVIA CARDOSO DA SILVA ● SUELI CAMACHO MARQUES ● TERESA CRISTINA BERNARDO FERRO ● VALÉRIA CHAVES DO NASCIMENTO MOREIRA

A ajuda pode ser garantida através de doações, na conta aberta pela Fundação Luiz Reid no Banco do Brasil. Com o dinheiro arrecadado, a FAFIMA vai poder quitar a dívida com professores e funcionários administrativos, que não recebem salários desde setembro. As doações devem ser feitas

através do CNPJ da Fundação. As informações estão registradas no quadro ao lado desta matéria. Em casos de empresas ou de doadores físicos, a Fundação Luiz Reid fornecerá registros das doações, através de notas que poderão ser deduzidas no imposto de

renda. Para ajudar na mobilização da instituição, o jornal O DEBATE vem publicando a relação dos ex-alunos formados pela FAFIMA desde 1979. Nesta quinta-feira (1), divulgamos as relações das turmas de Letras e de Pedagogia, que concluiram os cursos em 1994.

DOAÇÕES PARA A FUNDAÇÃO LUIZ REID

Banco do Brasil CNPJ: 29.253.549/0001-70 Agência 0051-5 Conta Corrente 6.9159


Noticiário 01 12 2016