Page 1

ANUNCIE AQUI:

(22) 2106-6060

MACAÉ (RJ), DOMINGO, 19 DE JANEIRO DE 2014 • EDUCAÇÃO É PARTE INTEGRANTE DA EDIÇÃO

FeMass divulga resultado preliminar da 1ª fase do vestibular O processo seletivo é válido para os cursos de Administração, Engenharia de Produção e Sistemas de Informação, para o 1º e o 2º semestres de 2014. pág.2

Escolas devem receber livros didáticos até fevereiro Educação básica no país tem 50,5 milhões de estudantes. pág.13

Pesquisa de materiais escolares aponta variações Produtos com marcas são os mais caros, segundo o Procon pág.6

8299 DE O DEBATE - DIÁRIO DE MACAÉ


2 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

FeMass divulga resultado preliminar da 1ª fase do vestibular O processo seletivo é válido para os cursos de Administração, Engenharia de Produção e Sistemas de Informação, para o 1º e o 2º semestres de 2014

A

prefeitura, por meio d a Fu n d a ç ã o Educacional de Macaé (Funemac), divulgou, nesta segunda-feira (13), edital com o resultado preliminar dos candidatos classificados na 1ª fase do vestibular para acesso aos cursos de graduação da Faculdade Professor Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMass). O processo seletivo é válido para os cursos de Administração, Engenharia de Produção e Sistemas de Informação, para o 1º e o 2º semestres, em horário noturno, com início das aulas previsto, respectivamente, para fevereiro e agosto deste ano. As informações estão no site da empresa que presta assessoria técnica no certame, a Gualimp: www. gualimp.com.br. O resultado está no anexo I do edital por curso. No mesmo documento, a direção da FeMass torna público também a anulação do cartão-resposta e a respectiva relação dos candidatos que foram eliminados porque não assinaram o cartão-resposta, em descumprimento ao item 9.4 do edital 03/2014. Somente terão corrigidas as provas da 2ª fase do vestibular os primeiros 150 candidatos com as maiores notas na 1ª fase, em cada curso, em conformidade com a distribuição especificada no item 9.11 do Edital 003/2013. O período para interposição de recursos é de um dia útil após divulgação do resultado preliminar (1ª fase), ou seja, esta terça-feira (14 de janeiro). Os recursos serão interpostos exclusivamente através do preenchi-

KANÁ MANHÃES

A FeMass é uma faculdade pública municipal e está sediada na Cidade Universitária, à Rua Aluísio da Silva Gomes, 50, Bairro Granja dos Cavaleiros

mento de formulário digital, que estará disponível no site www.gualimp.com.br, a partir da 0h, considerando-se o horário de Brasília. Foram 1.489 inscritos. O

curso mais procurado foi o de Engenharia de Produção, com 974 inscritos; seguido por Administração, com 395 inscritos; e, por fim, Sistemas de Informação que teve

120 inscritos. A FeMass oferece 300 vagas, sendo 150 para o primeiro semestre de 2014, e mais 150 para o segundo semestre, distribuídas nos três cursos

superiores. A FeMass é uma faculdade pública municipal e está sediada na Cidade Universitária, à Rua Aluísio da Silva Gomes, 50, Bairro Granja dos Cavaleiros.

EXPEDIENTE - JORNAL EDUCAÇÃO É UMA PUBLICAÇÃO SEMANAL • Propriedade: EJORAN - Editora de Jornais, Revistas e Agências de Notícias • Sede e Parque Gráfico Próprios. Rua: Benedito Peixoto, 90 Centro Macaé/RJ Tel. (22) 2106-6060 - CNPJ: 29699.626/0001-10 • Registrado na forma da lei • Diretor Presidente: Oscar Pires • Editor: Márcio Siqueira (marcio@odebateon.com.br) • Jornalista: Juliane Reis (juliane@odebateon.com.br) • Publicidade - Juana Lima (juanalimadebate@odebateon.com.br), Ulisses Machado (ulisses@odebateon.com.br), Ricardo Xavier (ricardoxavier@odebateon.com.br) • Edição Gráfica: Weberth Freitas (weberth@odebateon.com.br) e Felipe Neto (comercial@odebateon.com.br) • Fotos: Wanderley Gil (fotografia@odebateon.com.br) • Acesse: www.odebateon.com.br • E-Mail: comercial@odebateon.com.br • A direção de O DEBATE não se responsabiliza e nem endossa os conceitos emitidos por seus colaboradores em ações ou artigos assinados, sendo de total responsabilidade do autor. • Filiado à ADJORI - RJ Associação dos Diretores de Jornais do Estado do Rio de Janeiro e à ADI Brasil • ANJ Associação Nacional de Jornais.


MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Educação 3

Mais de 4 mil novos alunos conseguem vaga na pré-matrícula Os pais ou responsáveis devem ficar de olho no prazo para a efetivaçaõ de matrícula, uma vez que esta somente poderá ser realizada até o próximo dia 17 DIVULGAÇÃO

Sayonara Lima/ Colaboração revisao@odebateon.com.br

A

secretaria municipal de Educação divulgou que atendeu, somente na primeira fase de pré-matrícula, cerca de 4 mil alunos, os quais não estavam matriculados na rede municipal de ensino. A relação com os nomes foi divulgada na terçafeira (14), no site da prefeitura (www.macae.rj.gov.br) e nas unidades escolares que ofereceram as vagas. Os pais ou responsáveis devem ficar de olho no prazo para a efetivaçaõ de matrícula, uma vez que esta somente poderá ser realizada até o próximo dia 17 (sextafeira). Para realizar a matrícula nas unidades escolares e garantir, efetivamente, a vaga na escola municipal, os pais ou responsáveis devem apresentar originais e cópias dos seguintes

documentos do estudante: RG (Certidão de Nascimento ou Casamento) ou identidade, comprovante de residência (conta de luz, água, telefone, dentre outras), comprovante de escolaridade (exceto os alunos da Educação Infantil), caderneta de vacinação (Educação Infantil) e 2 fotos 3 x 4 recentes. Matrículas deverão ser feitas das 8h às 17 horas, na unidade para onde o aluno foi alocado. Segundo a secretária de Educação, Lúcia Maria Thomaz, caso o responsável não compareça ao estabelecimento no prazo determinado para realizar procedimento, a vaga voltará para o cadastro da secretaria, afim de que seja oferecida novamente na segunda fase de pré-matrícula. “Os cadastros que não foram contemplados nesta fase poderão fazer o recadastro para a segunda fase da pré-matrícula, em que se-

rão preenchidas as vagas de quem não comparecer até o dia 17. Vale ressaltar que todas as crianças com quatro anos de idade, por lei, devem estar matriculadas nas escolas”, disse. Já a segunda fase de pré-ma-

trícula será aberta no dia 20 e segue até o dia 24 de janeiro, através do portal da Prefeitura de Macaé, como ocorreu na primeira fase. Resultado da segunda fase será divulgado no próximo dia 3 de fevereiro,

Os cadastros que não foram contemplados nesta fase poderão fazer o recadastro para a segunda fase da prématrícula

apenas dois dias antes de começar o ano letivo municipal. Para esclarecimentos de dúvidas ou maiores informações, o telefone da ouvidoria da secretaria de Educação é o (22) 2762-2373.


4 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Centro de Idiomas renova matrículas e abre novas inscrições Unidade encerrou o segundo semestre de 2013 atendendo a 350 alunos WANDERLEY GIL

F

oi encerrada nesta sexta-feira (17), o período para renovação de matrícula no Centro Municipal de Idiomas (CMI). Para novos alunos o prazo para inscrições começa na próxima terça-feira (21). Serão oferecidas 43 vagas, gratuitas, para o curso de inglês no turno da tarde, para alunos de 12 a 18 anos, que estudam na rede pública de ensino no município. Os documentos necessários para o ingresso são: uma foto 3 x 4, cópia da carteira de identidade ou certidão de nascimento, cópia do comprovante de residência atualizado e declaração da escola pública em que está matriculado. A matrícula será realizada por ordem de chegada e mediante a apresentação de todos os documentos exigidos. Já a inscrição para a prova de nivelamento (oral e escrita) será nos dias 23 e 24 de janeiro para os candidatos que possuem conhecimento nas línguas (Inglês e Espanhol). Os interessados em qualquer uma das situações devem comparecer das 8h às 17h, à Secretaria Acadêmica da Funemac, à Rua Aloísio da Silva Gomes, 50, 3º andar, Bairro Granja dos Cavaleiros, Cidade Universitária. Histórico - O CMI funciona desde 2010, mantido pela Fundação Educacional de Macaé

Os interessados devem comparecer das 8h às 17h, à Secretaria Acadêmica da Funemac

(Funemac), oferecendo, gratuitamente, cursos de Inglês e Espanhol, aos alunos das escolas públicas de Macaé, de 12 a 18 anos, e para a comunidade em geral, a partir dos 18 anos, desde que o interessado tenha estudado em escola pública. O Centro de Idiomas encerrou o segundo semestre de 2013 atendendo a 350 alunos, com aulas ministradas de segunda a quinta-feira, nos três turnos: manhã, tarde e noite, dependendo dos módulos. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (22) 2796-2507 ou 2796-2529.


MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Educação 5

Inscrição para o Pré-Vestibular Social segue até fevereiro Interessados poderão se inscrever até o dia 10 de fevereiro, data em que as atividades terão início Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

I

nteressados em participar do Pré-Vestibular Social, oferecido pela prefeitura, ainda podem se inscrever. O órgão municipal prorrogou o período de inscrição que agora segue até o dia 10 de fevereiro, quando terão início as atividades. As vagas são para quem tem Ensino Médio completo ou está cursando o terceiro. O cadastro deve ser feito na sede do curso, Rua Teixeira de Gouveia 264, Centro, das 8h às 12h. Ao todo

são 480 vagas, sendo 60 para cada turno; manhã (7h20 às 12h), tarde (13h20 às 17h55) e noite (18h20 às 22h30). Para se inscrever é necessário apresentar duas fotos 3 x 4, xerox do CPF, carteira de identidade, declaração de conclusão do Ensino Médio ou do Histórico Escolar. E quem deseja estudar no turno da noite deve levar também xerox da declaração de estar trabalhando. De acordo com a prefeitura, o Pré-Vestibular Social promove a inclusão de estudantes que não têm condições de pagar cursos particulares e ainda dá oportuni-

dade a quem está longe dos estudos a se candidatar às provas de vestibular. “Antes de entrar no curso, os alunos participam de palestras sobre vestibular e orientação vocacional. Além disso, os que não justificarem cinco faltas nas aulas não poderão frequentar o projeto social”, informou. O órgão lembra ainda que o programa é referência para alunos de toda a região, principalmente, os que são de escolas públicas e que levantamento da coordenação comprovou alto índice de aprovação em universidades como a Estadual do

DIVULGAÇÃO

Norte Fluminense (Uenf ), Federal Fluminense (UFRJ), além da Faculdade Municipal Miguel Ângelo da Silva

Ao todo são 480 vagas, sendo 60 para cada turno; manhã (7h20 às 12h), tarde (13h20 às 17h55) e noite (18h20 às 22h30).

Santos (FeMASS) na cidade, com posições de destaque devido à qualidade do ensino.


6 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Pesquisa de materiais escolares aponta variações Produtos com marcas são os mais caros, segundo o Procon

O

s gastos com materiais escolares podem variar, em média, 137% no comércio de Macaé. Os dados são do levantamento da Coordenadoria de Defesa dos Direitos do Consumidor - Procon, realizado esta semana. A equipe de fiscalização pesquisou, em quatro estabelecimentos da cidade, 30 itens mais solicitados pelas instituições de ensino. Em alguns casos, a diferença chega a 329% no preço de um mesmo produto. Na comparação da lista completa entre as papelarias, a variação é de 80% no custo total. O somatório chega a R$ 96,20 (menor preço) e R$ 174,05 (maior preço). O objetivo da pesquisa é orientar o consumidor na compra dos materiais escolares com valores mais acessíveis. Alguns itens pesquisados são: caderno, lápis, jogo do hidrocor, borracha, apontador, caneta, régua, cola, tesoura, resma de papel A4, fita crepe, guache, lápis de cor, cartolina, papel crepom, papel celofane e outros. Foram encontrados cadernos de 10 matérias com preços que variam de R$ 9,90 a R$ 23,00; Caderno grande (96 folhas sem espiral), R$ 5,50 e R$ 13,00; Dicionário pequeno da língua portuguesa, de R$9,90 a R$ 42,50; Caixa de lápis de cor (12 cores), entre R$ 4,40 a R$15,00. De acordo com o coordenador do Procon, Carlos José Fioretti, a orientação é consultar os preços de cada comércio e optar pela melhor compra e, ainda, solicitar descontos em aquisições em grupo. “Essa lista é muito importante, para que os pais e responsáveis possam optar pelas lojas onde os preços não sejam tão elevados e o produto também seja de qualidade. A pesquisa não considerou a marca dos materiais, mas os menores preços de cada item disponível nos comércios visitados”, explicou. Evitar os materiais com per-

ERICA FERREIRA

As instituições de ensino estão proibidas de cobrar material de uso coletivo

sonagens, logotipos e acessórios licenciados, que geralmente são mais caros, é uma boa dica. Além disso, é recomendado ficar atento ao prazo de validade de produtos que, se vencidos, podem fazer mal à saúde. Lei proíbe itens de uso coletivo em lista de material escolar

As instituições de ensino,

pelo primeiro ano, estão proibidas, por lei federal 12.886/2013, de cobrar dos pais qualquer material de uso coletivo. Segundo o coordenador do Procon, itens como papel sulfite, giz, tintas de impressoras, envelopes, materiais de escritório em geral, produtos de higiene e copos descartáveis, devem ser incluídos nas taxas das mensalidades, não podendo ser cobrado pagamento adicional ou seu fornecimento pelos pais.

As escolas não podem cobrar dos pais que comprem o material no próprio estabelecimento, nem impor um local para a compra, conforme prevê o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor. Essa orientação também é recomendada para o uniforme dos alunos. A escola pode até oferecer este tipo de serviço, mas tem de dar a opção de escolha à família e dar um prazo para a entrega do que é cobrado na lista.

Serviço

O Procon Macaé funciona no Paço Municipal, situado na Avenida Presidente Sodré, nº. 534, subsolo, Centro, de segunda-feira a sexta-feira, no horário de 8h às 17h, e está à disposição para receber reclamações e defender os consumidores. Os telefones são os seguintes: (22) 2762-0057 / 2796-1091 / 2796-1068 e 2791-9008, ramal 280.


MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Educação 7

Colégio Castelo adota uso de material didático digital As matrículas no Colégio Castelo continuam abertas até o dia 31 de janeiro

O

s conteúdos e ferramentas digitais já estão ganhando salas de aula em todo o mundo. A partir deste ano, a Rede Salesiana de Escolas entra definitivamente na “era digital”. No Colégio Castelo, em Macaé, as turmas do 6º ano do Ensino Fundamental e do 1º ano do Ensino Médio começarão a utilizar o Material Didático Digital (MDD) em suas múltiplas plataformas. A ferramenta será oferecida, progressivamente, nos anos seguintes, às turmas dos outros anos (séries). Para a diretora do Instituto Nossa Senhora das Graças (INSG), instituição mantene-

dora da escola, Irmã Ana Teresa Pinto, a iniciativa corresponde a uma necessidade de inserir os alunos no contexto das novas tecnologias, enriquecendo o processo de ensino e aprendizagem. “Essas ferramentas, quando bem utilizadas, podem facilitar o trabalho dos educadores e dinamizar as aulas. Os alunos passam a refletir sobre as informações e analisam de forma crítica o contexto que é apresentado”, afirma a diretora. O MDD, produzido e comercializado pela editora Edebe Brasil, é composto pelo material didático impresso, um livro digital e um caderno interativo;

e será oferecido no Portal Futurum, dentro da plataforma de gestão da aprendizagem da Edebe Brasil. Nessa nova realidade de sala de aula, cada aluno deverá ter um dispositivo próprio (tablet, notebook, netbook e ultrabook, dentro das especificações exigidas), para acesso ao livro digital, ao caderno interativo e ao portal Futurum. A partir do dia 15 de janeiro, os pais ou responsáveis pelos alunos do 6º ano do EF e do 1º ano do EM, depois de terem adquirido o MDD pela editora Edebe Brasil, poderão retirar o material na escola, bem como a senha do portal. As matrículas no Colégio

WANDERLEY GIL

Castelo continuam abertas até o dia 31 de janeiro e podem ser feitas da Secretaria - Rua Monte Elísio, s/nº - Visconde

As matrículas no Colégio Castelo continuam abertas até o dia 31 de janeiro

de Araújo, no horário das 8h às 17h. Outras informações podem ser obtidas pelo site: www. insgmacae.com.br.


8 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Profissionais apontam a importância da Educação Ambiental Tema tem se tornado cada vez mais frequente nas discussões entre cientistas e profissionais da área Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

WANDERLEY GIL

Enquanto o tema não ganha atenção especial do governo, por exemplo, os recursos naturais seguem sofrendo os impactos da agressão, como a Zona de Amortecimento do Parque Jurubatiba

N

os dias atuais tornou-se comum a abordagem sobre a educação ambiental. Um tema que tem ganhado destaque e que requer cada vez mais atenção e ações de órgãos públicos. E na Capital do Petróleo não é diferente, uma vez que os principais ecossistemas da cidade assim como recursos hídricos, estão sofrendo agressões tanto por parte do homem quanto do poder público e seguem ameaçados. O analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Marcos César dos Santos, explica que diversos cientistas já observaram que o grande avanço científico e tecnológico que o ser humano alcançou nos últimos séculos, e em especial nas últimas décadas, criou a necessidade de uma nova relação do ser humano com o meio ambiente. E com isso, percebe-se no cotidiano a necessidade de que as pessoas conheçam o funcionamento da natureza e como agir para deixar para seus descendentes condições ambientais iguais ou melhores do que aquelas que herdamos dos nossos pais (uma das premissas do desenvolvimento sustentável). “O que pode contribuir para isto é a educação ambiental. Mas você sabe o que é a educação ambiental?”, questiona Marcos, que na sequência explica que poucos sabem que o Brasil possui uma política nacional de educação ambiental (definida em 1999 através da lei federal 9.795). Ele pontua que segundo esta política, a educação ambiental são os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do

meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade. “A política nacional de educação ambiental diz também que a educação ambiental é um componente essencial e permanente da educação nacional, devendo estar presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educativo, em caráter formal e não-formal. Mas infelizmente o que observamos muitas vezes é que os profissionais que lidam com a educação

e o meio ambiente acabam por não trabalhar de uma forma efetiva a educação ambiental, principalmente pela falta de conhecimentos de como integrar o citado tema ao currículo e também por não possuírem uma formação específica na área. E tal situação acaba muitas vezes levando os cidadãos a agirem de forma equivocada acerca do meio ambiente, não por quererem, mas por desconhecerem as consequências de suas ações”, disse. Ao concluir, Marcos ressalta que Macaé e regiões que pos-

suem alguns dos mais belos ecossistemas de todo o país (ilhas, rios, lagoas costeiras, restingas, manguezais, mata atlântica e diversas unidades de conservação) possuem uma demanda forte por profissionais na área de educação ambiental. Em entrevistas recentes à equipe de reportagem do jornal o DEBATE, o cientista Francisco Esteves ressaltou que o município deve e precisa de uma atenção especial, pois é uma cidade que está sendo construída em áreas alagáveis,

principalmente a área central, e quando não, estão substituindo os morros e até as chamadas piscinas naturais. “A realidade do município hoje é que todas as áreas de alagamentos também chamadas de piscinas naturais estão sendo aterradas e substituídas por loteamentos. Os morros também estão sendo destruídos e os barros sendo jogados dentro dos brejos. A nova sede da Câmara, por exemplo, foi construída dentro de uma piscina, assim como o Fórum e tudo isso é preocupante”, ressaltou Esteves.


MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Educação 9


10 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Cultura oferece diversos cursos gratuitos

Os cursos são gratuitos e as vagas são limitadas, podendo ser frequentados por crianças, a partir dos três anos

Q

uem gosta de teatro, música e dança deve ficar atento aos prazos de inscrições das atividades oferecidas pela Escola Municipal de Arte Maria José Guedes (Emart) e pelo Polo de Cultura em Dança da Fronteira. Os cursos são gratuitos e as vagas são limitadas, podendo ser frequentados por crianças, a partir dos três anos. As inscrições para a Escola Municipal de Arte Maria José Guedes podem ser feitas até o dia 20 de janeiro. São oferecidos cursos básico de música, técnico de música, teatro e artes plásticas (pintura sobre tela). Para este ano, a escola planeja a ampliação de cursos, com aulas de Informática, Edição de Partitura e de DJ. Os candidatos inscritos nos cur-

sos de Técnico em Música e Teatro passarão por avaliação. De acordo com a direção da escola, os alunos deverão ter no máximo cinco faltas no semestre ou apresentar atestado de saúde que justifique a ausência. As aulas terão início no dia 17 de fevereiro. A Escola Municipal de Arte Maria José Guedes fica na Rua Dr. Télio Barreto, 80, e funciona das 9h às 17h. Mais informações pelo telefone: (22) 2796-1111. Já para quem deseja participar das atividades do Polo de Cultura em Dança da Fronteira deve procurar o local o quanto antes. As vagas são limitadas e oferecidas aulas de balé, lambaeróbica, jazz, dança do ventre, ginástica localizada, capoeira, dança de rua e percussão. Segundo informações da coordenação

pedagógica, em 2013, foram realizadas 400 inscrições. Podem participar da atividade de balé, crianças a partir dos três anos de idade. Os interessados devem comparecer à Rua Manoel Marques Monteiro, 724, bairro Fronteira. Os documentos necessários para menores de idade são: cópia da certidão de nascimento, da identidade e CPF do responsável, comprovante de residência, declaração escolar, atestado médico e duas fotos 3x4. Para os adultos é preciso cópia da identidade, do CPF e do comprovante de residência, atestado médico e duas fotos 3x4. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (22) 2762-4716, das 9h às 17h. As aulas começam no início de fevereiro.

KANÁ MANHÃES

Os candidatos inscritos nos cursos de Técnico em Música e Teatro passarão por avaliação


MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Educação 11

Prefeitura oferece cursos gratuitos de capacitação profissional A proposta dos cursos é oferecer uma carga horária grande de aulas práticas

C

om a finalidade de oferecer qualificação profissional para inserção ao mercado de trabalho, a Prefeitura de Macaé oferece 164 vagas de cursos na área offshore, geração de renda e administrativo. Os cursos iniciam dia 17 de fevereiro, nas sedes do Centro de Educação Tecnológica e Profissional (Cetep) e da secretaria de Trabalho e Renda (Semtre). As inscrições começam nesta segunda-feira (20). A proposta dos cursos é oferecer uma carga horária grande de aulas práticas, o que permitirá ao aluno mais facilmente conseguir inserção no mercado. Para fazer a matrícula, os interessados devem comparecer à sede do Cetep, munidos de cópia e original da car-

teira de identidade, CPF, comprovante de residência, comprovante escolar e uma foto 3X4. O horário de atendimento é das 8h às 18h. Os cursos de homem de área e auxiliar administrativo serão ministrados na sede do Cetep, localizado na Rua Alfredo Backer, 363, no Centro. Já os cursos de auxiliar de departamento pessoal e recursos humanos; assistente de administração de materiais; logística e almoxarifado; tricô e crochet; esculturas em biscuit e confecção de bijuteria, acontecerão na secretaria de Trabalho e Renda, situada na Rua Dr. Télio Barreto, 28, no Centro. Para mais informações sobre os cursos oferecidos os telefones são: (22) 2762-4025 e (22) 2770-0828.

DIVULGAÇÃO

As inscrições começam nesta segundafeira (20)


12 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Projovem Urbano tem inscrições até o dia 31 Programa não oferece apenas a formação no ensino fundamental, mas também cursos voltados à qualificação profissional KANÁ MANHÃES

Sayonara Lima/ Colaboração revisao@odebateon.com.br

O

Programa Projovem Urbano, cuja criação é do governo federal, é responsável pela criação de ações efetivas voltadas à inclusão social de jovens de 18 a 29 anos. Em Macaé, as inscrições foram prorrogadas até o dia 31 deste mês. O público-alvo do programa são os jovens que têm idade mínima de 18 anos e máxima de 29 anos, que não possuem o ensino fundamental completo. Não é necessário que o candidato possua um histórico escolar ou declaração de escolaridade, assim, no ato da inscrição, passará por um teste que comprove que ele sabe ler e escrever. Para se matricular, é necessário levar a uma das unidades ofertantes dos cursos as seguintes cópias de documentos pessoais: RG, CPF, comprovante de residência e de escolaridade, caso possua. As unidades escolares participantes do programa são: Escola Municipal Balneário Lagomar e Colégio Municipal Dr. Cláudio Moacyr de Azevedo. As aulas acontecem no período noturno e

têm duração de 18 meses ou um ano e meio. Programa não oferece apenas a formação no ensino fundamental, pois além da oportunidade que os candidatos têm de concluir a segunda etapa da vida escolar, eles também terão aulas de qualificação profissional, visando à inserção desses jovens no mercado de trabalho, um dos objetivos do programa. Assim, os cursos de qualilficação são: curso técnico na área administrativa, curso de inglês básico, além de uma bolsa-auxílio no valor de R$ 100 mensais, mas o aluno só terá direito ao benefício se frequentar, no mínimo, 75% das aulas e apresentar o mínimo de 75% dos trabalhos solicitados pelos professores. Macaé foi contemplada com o projeto através de solicitação do vice-prefeito Danilo Funke, quando atuou no Legislativo municipal, em 2012. De acordo com ele, a meta é que 600 vagas em aberto sejam preenchidas por causa da prorrogação. Já segundo a coordenadora municipal, mais de 100 estudantes já estão em salas do Projovem Urbano e as primeiras turmas tiveram início em outubro de 2013.

E. M. Balneário Lagomar é uma das unidades onde funciona o programa social Projovem Urbano


MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Educação 13

Escolas devem receber livros didáticos até fevereiro Educação básica no país tem 50,5 milhões de estudantes

A

té o dia 10 de fevereiro, as escolas públicas devem receber os livros didáticos. As obras já começaram a ser distribuídas e, segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), 57% foram entregues. Para este ano, há uma novidade no material: os objetos educacionais digitais. São jogos, vídeos e outros recursos disponibilizados em DVDs, que poderão ser livremente copiados pelos estudantes. Além disso, as ferramentas estarão disponíveis na internet, podendo ser acessadas por qualquer pessoa. Segundo o FNDE, 45% dos livros têm materiais digitais.

DIVULGAÇÃO

Esses recursos são voltados para os alunos do 6º ao 9º ano, que são os contemplados pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) em 2014. A cada ano, um grupo de séries é beneficiado com os livros reutilizáveis, que serão recebidos este ano e trocados apenas em 2017. Cabe aos estudantes o cuidado com eles, para que possam ser usados por outros colegas no próximo ano. Todos os anos, o FNDE repõe os livros estragados e compra aqueles para consumo, ou seja, que ficam com o aluno, nesse caso para todas as séries. “O livro do PNLD, em geral, é melhor em qualidade que as

editoras oferecem para o setor privado. A maioria das inovações que tem no setor público é reaplicado no privado, e não o contrário”, diz o diretor de Ações Educacionais do FNDE, Rafael Torino. Segundo dados do Censo Escolar de 2012, a educação básica no país tem 50,5 milhões de estudantes. Desses, 42,2 milhões, o equivalente a 83%, estão em escolas públicas. Cada livro didático para os centros de ensino foi comprado a um preço médio de R$ 7,63. O livro mais caro custou, por unidade, R$ 26,19. Em 2013, o governo investiu R$ 1,12 bilhão na compra

Em 2013, o governo federal investiu R$ 1,12 bilhão na compra de livros

de 137,8 milhões de livros pelo PNLD. As compras do governo, em grande quantidade, pesam no faturamento das editoras. Segundo a presidenta do Sindicato Nacional dos Editores de

Livros (Snel), Sônia Machado Jardim, elas representaram 26% do faturamento total do setor, em 2012. O levantamento de 2013, quando foram comprados os livros para este ano, ainda não foi concluído.


14 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Colégio Atlântico promove abertura do ano letivo com a atriz Mônica Marteli No próximo sábado, dia 25, haverá um bolsão e os alunos podem fazer a prova às 8h para concorrer a bolsas de até 100%

DIVULGAÇÃO

A

atriz macaense Mônica Marteli, que se prepara para lançar nos cinemas em rede nacional o seu filme baseado na peça “Os Homens são de Marte... E é pra lá que eu vou!”, vai ministrar uma aula magna para os alunos do Colégio Atlântico, dia 19 de fevereiro, no cinema do Shopping Plaza Macaé. O encontro vai contar ainda com a presença da palestrante, professora e ex vice-prefeita, Marilena Garcia; o diretor do Colégio, Guto Garcia, com a palestra “Inteligência se Aprende”; uma nutricionista falando sobre alimentação saudável, uma psicóloga falando sobre o efeito do álcool e das drogas e um professor de meditação falando da importância da meditação para aumentar a concentração. As matrículas continuam abertas, no entanto o diretor Guto Garcia comemora o resultado de implantação do Colégio. “ 95% dos alunos de 2013 renovaram para 2014, e este ano há um aumento de quase 100% no número de alunos. Restam poucos vagas”, destaca. Os interessados em conhecer a proposta pedagógica terão oportunidade na próxima quinta-feira, dia 23, às 18h30. O Colégio trabalha com Educação Infantil até o Vestibular, com alunos a partir de um ano de idade. No próximo sábado, dia 25, haverá um bolsão e os alunos podem fazer a prova às 8h para concorrer a bolsas de até 100%. As inscrições para o bolsão devem ser feitas no Atlântico. Para receber os novos alunos o Colégio Atlântico investiu em novidades como o salão de jogos com ping pong, sinu-

ca, mesa de botão, totó, mesa de xadrez, taco, aero hockey, tamancobol, entre outros. O Colégio conta ainda com estacionamento exclusivo. É oferecido aula particular para os alunos com dificul-

dades, com aulas de reforço ministrado por professores da disciplina. Todas as disciplinas contam com o atendimento dos monitores para o esclarecimento das possíveis dúvidas dos alunos. E em janeiro o Co-

légio dispõe de aula de reforço. Com uma lista quinzenal discursiva de exercícios contendo 80 questões (10 de cada disciplina), o Colégio faz com que o aluno pense e estude naturalmente assimilando os

conteúdos. A proposta chamada Projeto Pense Etapa, conta com a psicopedagoga para organizar e planejar os estudos dos alunos, dando apoio especializado aos alunos com dificuldades de aprendizagem.


MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

ATLÂNTICO

Atividades ajudam na formação A metodologia do Sistema Etapa é ser sólido nos seus valores e único nos seus resultados O Colégio Atlântico também trabalha com o Projeto ENEM com aulas de resolução de exercícios, todos os sábados para os alunos do ensino médio. Os alunos têm aulas em laboratório para experimentos de química, física e biologia. O Bilíngue vai do maternal ao Ensino Médio. A Educação Infantil e creche, com abordagem Reggio Emilia, é para crianças a partir de um ano de idade, contando com um Atelier e infraestrutura moderna. A orientação profissional é realizada pela psicóloga para que os alunos analisem sua vocação profissional, além de uma Orientadora Educacional exclusivamente para atender pais e alunos. As Olimpíadas é outra ferramenta pedagógica, pois através da participação dos alunos nas olimpíadas brasileiras e do Sistema Etapa de português, matemática e ciências, diversos resultados são obtidos. A Alfabetização é aplicada usando o método fônico. A disciplina de Português é dividida em gramática, literatura e redação. Matemá-

tica dividida em álgebra, geometria e raciocínio lógico. Ciência dividida em Física, Química e Biologia. As divisões facilitam o processo ensino aprendizagem. A metodologia do Sistema Etapa é ser sólido nos seus valores e único nos seus resultados. Um dos mais importantes do país, estando entre os três primeiros colocados no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), o Ensino é aplicado pelo Colégio Atlântico. Este Sistema criou e patenteou o ensino em Espiral Crescente, um método que distribui os conteúdos à medida que as séries avançam. Dentro de uma linha de coerência, ele permite que o aluno retome conceitos de forma atualizada, comparativa e aprofundada. Os pais e alunos têm acesso com login pessoal ao site www.colegioatlanticomacae. com.br. O Colégio Atlântico fica na conhecida rua das firmas, no Novo Cavaleiros, na Rua Aristeu Ferreira da Silva, 1561, telefone: (22) 2773-2849. Venha conhecer a proposta pedagógica e escolha o melhor para o futuro do seu filho.

Conheça as vagas existentes no Colégio Atlântico Educação Infantil infantil 1 (1 ano de idade) - 7 vagas (manhã) e 6 vagas (tarde) infantil 1 (2 anos de idade) - 6 vagas (manhã) e 5 vagas (tarde) infantil 1 (3 anos de idade) - 4 vagas (manhã) e 4 vagas (tarde) infantil 1 (4 anos de idade) - 5 vagas (manhã) e 4 vagas (tarde) infantil 1 (5 anos de idade) - 3 vagas (manhã) e 3 vagas (tarde)

Educação 15

Ensino Fundamental primeiro ano - 4 vagas segundo ano - 3 vagas terceiro ano - 2 vagas quarto ano - 4 vagas quinto ano - 2 vagas sexto ano - 4 vagas sétimo ano - 2 vagas oitavo ano - 5 vagas nono ano - 2 vagas Ensino Médio primeiro ano - 1 vaga segundo ano - 8 vagas terceiro ano - 10 vagas


16 Educação

MACAÉ, DOMINGO, 19 E SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2014

Caderno educação 19 01 2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you