Issuu on Google+

Caderno Dois WWW.ODEBATEON.COM.BR • MACAÉ (RJ), DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013 • ANO XXXVIII • Nº 8101 • FUNDADOR/DIRETOR: OSCAR PIRES

Nas ondas do rádio: Reginaldo Silva estreia no “Fim de Tarde na Light”

Radialista reedita programa de entrevistas com novo formato com a produção de Alberto Kanda e Wanderley Almeida

U

ma das vozes mais expressivas de Macaé, entoada em programas, spots, participações em eventos e como locutor oficial da Prefeitura, o radialista e locutor Reginaldo Silva se prepara para assumir um novo momento em sua história de jornalismo e entretenimento nas ondas AM e FM: a reedição do Programa “Fim de Tarde”, que passa a ser transmitido pela Rádio Light 97,9 FM a partir desta segunda-feira (3), das 18h às 19h. Com a bagagem profissional construída desde a sua estreia como radialista, acontecida no Espírito Santo, Reginaldo Silva teve em meio ao seu sucesso profissional a passagem por veículos de comunicação de expressão nacional, como a TV Gazeta, além das rádias Tupi, Mundial, Globo, 98 FM e na emissora de televisão TV Globo. Ao construir o seu reconhecimento profissional em Macaé, ainda na época da

Princesinha do Atlântico, Reginaldo Silva atuou ao lado de personalidades como o Iltimar Abreu, com quem dividiu os microfones na época de estreia da Rádio FM 101, onde atuou até o mês passado no Programa Fala Zezé Abreu. “Em minha trajetória atuei com muitas pessoas importantes que me ajudou a construir uma história de identidade com o rádio e com Macaé. Tenho orgulho de contar por onde passei e com quem dividi os microfones, como Iltamir Abreu. Agora, em nova casa, espero contar com o apoio de todos os ouvintes que sempre me acompanharam em todos esses anos”, afirmou Reginaldo Silva. Com passagem também na 95 FM, Reginaldo se prepara para reeditar o Programa “Fim de Tarde”, através da produção de Alberto Kanda e Wanderley Almeida. “A proposta do novo programa é criar uma revista eletrô-

Carreira de Reginaldo é marcada por passagens pela TV Globo, afiliada de Vitória

nica, com muita informação, participação dos ouvintes na discussão de temas de relevância para Macaé. Teremos notícias, agenda cultural e as famosas entrevistas, onde dividirei os microfones com pessoas da nossa cidade. A população da cidade terá um programa de audiência qualificada todos os dias”, anunciou Reginaldo. Atuando também no cerimonial da Prefeitura, a convite do prefeito Dr. Aluízio Júnior (PV), Reginaldo afirma viver um novo momento em sua história profissional. “É sempre bom diversificar, buscar novos desafios, sem esquecer de onde viemos e o que construímos. Quero agradecer a todas as pessoas com quem trabalhei e também a equipe da Light FM que me recebeu de braços abertos. Estaremos juntos, de segunda a sexta-feira, das 18h às 19h, com um programa de qualidade e com muita informação”, garantiu o Radialista.

Reginaldo Silva atua também em participação de eventos e no cerimonial da Prefeitura

Reginaldo Silva no início de sua carreira como locutor

A proposta do novo programa é criar uma revista eletrônica, com muita informação, participação dos ouvintes

REGINALDO SILVA


2 Caderno Dois

MACAÉ, DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013

Educação na ponta do lápis por Amélia Augusta Guedes Marinho

Revendo e avançando

NÚMEROS

50

“Buscar soluções conjuntas, com os demais professores e gestores, é o melhor

É o percentual de coordenadores pedagógicos brasileiros que nunca foram professores da educação básica.

A água é um recurso finito e é preciso preservá-la. O desafio é saber como falar sobre conceitos abstratos - como o de desperdício - com os pequenos. Quanto mais novas as crianças, mais suas noções de mundo estão baseadas na realidade que as cerca. É preciso, então,

rodar no sentido certo, e não importa por onde o ciclo começa. Reformar a escola, prestar contas com transparência - ganhando a confiança da comunidade - e investir na formação de docentes e funcionários. Resultado: turmas com mais condições e vontade de avançar.

integrar o tema ao cotidiano e ajudar a turma a construir hábitos ligados à preservação da água. Ensine os pequenos a fechar a torneira ao escovar os dentes e se ensaboar durante o banho. Se puder, proponha que as crianças reguem as plantas e dêem de beber aos animais. Lembre-se de que a conscientização não será consolidada nessa etapa de ensino, mas ao longo da vida escolar.

Drogas O que fazer ao ver alunos se drogando? A questão é complexa e não pode ser resolvida só com ações pontuais. Chame o grupo para uma conversa. É importante que ao menos um dos professores estude o tema e as formas de intervir. Com isso, evita-se a adoção de um discurso autoritário e proibitivo, que pode trazer resultados indesejados.

A escola também deve pensar a questão de maneira ampla, fazendo um levantamento sobre o uso de álcool e drogas entre os alunos. Ele é a base para a elaboração de planos para reduzir o consumo, como meta inicial, e atingir a abstinência, como meta final. Estudantes e funcionários precisam estar envolvidos em todas as etapas. O apoio dos pais é recomendado desde que com a orientação da escola.

Educação e problemas sociais Desafios das escolas em territórios vulneráveis U m e s t u d o re a l i z a d o , aponta fatores que contribuem para que escolas em regiões periféricas tenham notas inferiores às do centro. Entre os problemas está a ausência de serviços pú-

ção junto ao MEC ou a outras entidades da área que existam na cidade.”

blicos de saúde, cultura e assistência social na periferia, onde vive grande parte da população. Sem eles, a escola absorve a demanda social. A isso, somam-se a rotatividade de educadores, a falta de vagas na Educação Infantil e o baixo nível sociocultural das famílias.

CRUZADINHA TIRA DE JORNAL

É preciso ponderar as reais intenções e a necessidade de convocar a familia. Ela deve ser envolvida quando você identificar um comportamento atípico que está prejudicando o desempenho escolar ou as relações do aluno, como problemas de saúde, suspeitas de patologias, mudanças de atitude, dificuldades emocionais, de relacionamento ou de aprendizagem. A idéia não é transferir o problema, mas compreender o que está acontecendo ou compartilhar uma preocupação. A maneira como conduzir a reu-

nião será decisiva para uma maior cooperação. Utilize uma linguagem simples, descritiva e sem julgamentos. Em vez de dizer que a criança está agressiva, tente explicar as dificuldades que ela tem apresentado para expressar raiva ou irritação e pergunte se o mesmo ocorre em casa. Mostre as intervenções que estão sendo realizadas e os esforços da criança para superar os problemas. Ouça os pais e explique que o foco é o bem-estar dela. Quando possível, permita que ela participe da reunião e se envolva na busca

por soluções, compartilhando responsabilidades e assumindo compromissos. Muitas vezes, a escola chama as famílias para pedir que disciplinem os filhos, demonstrando certo despreparo para lidar com as desavenças do ambiente escolar. Ao transferir aos pais os conflitos, os envolvidos são afastados do problema e impedidos de refletir e aprender. Pesquisas têm mostrado que essa postura da escola gera sentimentos de fracasso e angústia na família e tensão no relacionamento com os filhos, sem trazer mudanças.

Dúvidas do dia a dia - É azia, doutor. Mas eu já estou providenciando uma “colherinha” do remédio, disse Maria. ...com certeza, Maria azedou

também a escrita incorreta da palavra no diminutivo! Conforme a Gramática Normativa, o correto é: colherzinha.

LIVROS

A Arte de Pontuar

› AUTOR: Alexandre Passos. › EDITORA Irmãos Pongetti.

A Ansiedade e Formas de Lidar com Ela nos Contos de Fada

Família X escola

Meio ambiente Como conscientizar crianças de creche sobre a importância da água?

caminho. Assim, a escola pode obter os materiais necessários e cursos de forma-

LIVROS % CIA

PONTO DE VISTA

Entusiasmo para aprender Melhorar a imagem da instituição, fazer com que todos se comprometam com o ensino e buscar soluções para melhorar os resultados de aprendizagem são alicerces de um círculo virtuoso capaz de dar vida nova a uma escola. Essas dimensões são interdependentes: o essencial é fazê-lo

amelia.guedes@uol.com.br

Regra fácil: Quando o substantivo terminar em R, a tendência é fazer o diminutivo com o acréscimo de zinho ou zinha.

› AUTOR: Verena Kast. › EDITORA Paulus;

Pais e Professores Educando com Valores.

› AUTORCRIS Poli. › EDITORA Gente DVD

Doutores da Alegria; Anjos do Sol. Coelho Sabido na Terra do Queijo.

NAVEGANDO www.comdinheiro. com.br <http://www. comdinheiro.com.br>

O Portal para ensino de finanças, oferece mais de 2 mil séries de dados financeiros, como cotações históricas de preço de várias empresas.

DESTAQUE

Estudantes do INSG/Castelo participam de Projeto Júri Simulado Unir ciência, cidadania e juventude é a proposta da professora de ciências da natureza, Flávia Campello, que organizou o projeto Júri Simulado com estudantes do 9º ano do ensino fundamental do Instituto Nossa Senhora da Glória - INSG/Castelo. Inspirada na Campanha da Fraternidade, a professora propôs um debate a partir de situações reais e organizou grupos de trabalho para simular a atuação de juízes, promotores, advogados de defesa,

testemunhas, jurados, seguranças e imprensa. A professora percebeu uma forte adrenalina entre os participantes dos júris simulados das turmas A e C, realizado na manhã desta quinta-feira (23). Na manhã da próxima terça-feira (28), acontece o júri simulado da turma B, com o julgamento da proposta de redução da maioridade penal para 16 anos. Para trabalhar o conteúdo do primeiro trimestre, as turmas

foram divididas em grupos para uma pesquisa prévia sobre os seguintes assuntos: cursos técnicos em Macaé; o que pensa o jovem sobre o trabalho na juventude; o que pensa a sociedade sobre o trabalho na juventude, e a situação da violência juvenil. Durante as apresentações dos temas pelos alunos, foram surgindo exemplos de situações que poderiam ser recriadas em um júri simulado. Assim foram definidos os três casos encenados, confor-

me a preferência de cada turma: Turma 9º A - Uma jovem vai para uma entrevista de emprego e se torna alvo de preconceito e assédio. Então, ela decide procurar o Ministério Público e denunciar o dono de empresa. Turma 9º B - Julgamento da proposta de redução da maioridade penal para 16 anos. Turma 9º C - Uma jovem prostituta é levada a júri por ter tido uma filha prematura, com sequelas graves, entregue para a adoção.

E quem esteve se reciclando recentemente, na Itália, foi a competente professora, orientadora pedagógica e mestre, Scheila Ribeiro de Abreu e Silva. Recriou ânimos e está com excelentes idéias no Instituto Nossa Senhora da Glória onde é Coordenadora da Educação Técnica e no Programa Macaé Cidadão, onde é uma das mais importantes participantes.

POR DANIEL FRANKLIN - TIRADEJORNAL.BLOGSPOT.COM


MACAÉ, DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013

Caderno Dois 3

Lilia Video in foco 13 anos liliavideomacae@hotmail.com » (22) 9985-2308 » www.azullimao.com.br » Fotos & Filmagens Lilia Video

TESKE ADQUIRE A BOMBA Nº 1000 DA LEMASA No começo era uma necessidade, que depois se tornou um sonho: ser a maior empresa Brasileira de bombas de hidrojato. Construir o futuro acreditando no Brasil. Passamos por momentos difíceis com o país: crises, crescimento e trocas de presidentes mas, mesmo assim, contribuímos para o crescimento da indústria. Choramos e sorrimos ao longo desses 23 anos de história. Mas qual o valor do número 1000? Hoje o seu celular tem 1000 vezes mais tecnologia do que a utilizada quando o homem pisou na lua. Antes da primeira lâmpada iluminar a humanidade, Thomas Edson experimentou 1000 vezes, e um outro Edson, o Arantes

do Nascimento, foi o primeiro a fazer 1000 gols. Como eu estava dizendo, 1000 é apenas um número que vem para coroar o trabalho de uma vida toda. Celebramos hoje mais uma página em nossa história: a milésima bomba produzida E é assim que a “Lemasa” olha para o futuro, sem jamais esquecer as dificuldades e glórias do passado. Queremos agradecer mais de 1000 vezes todos que nos ajudaram, com muito suor e paixão, a nos tornarmos mundialmente conhecidos e líderes na américa latina. Sempre inovando e lançando novos produtos, para que você cliente, tenha sempre os melhores resultados.

O empresário João Teske, após receber a placa em agradecimento pela constante parceria e confiança na Lemasa ao longo desses anos até a conquista da Bomba de nº 1000

www.teskeservicos.com.br

JC Fragoso, Frank Reeven e João Teske

João Teske e seu grupo da Teske Serviços

João Teske com Simone e as funcionárias da Teske Serviços

Leonardo (ao microfone) e o diretor Frank Reeven entregando a placa à João Teske

João Teske com amigos e funcionários brindando ao sucesso da noite!

João e Fragoso com funcionários da Teske Serviços

João Teske e Simone Teske

João Teske e Fragoso Valtency, Suellen, Paulo, João Teske, Ricardo, Edércio, Simone, Mário, Luana, Jeane, Edson, Bruno, Julio, Johann e Anderson, comemorando a compra da Bomba de nº 1000, pela Teske Serviços

Celso e Leonardo


4 Caderno Dois

MACAÉ, DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013

Vip's por Isis Maria isismaria@odebateon.com.br

Lançamento de livro

A Editora Funemac convida para o lançamento do livro do pensador macaense Claudio Ulpiano, marcado para a próxima terça-feira (4), às 19h, no Auditório Professor Claudio Ulpiano, na Cidade Universitária. Trata-se da obra "Gilles Deleuze: a Grande Aventura do Pensamento", que foi lançado no Departamento de Direito da PUC, no Rio de Janeiro, dia 8 de abril, em noite de apresentações de vários acadêmicos e artistas que foram alunos do filósofo. O livro foi editado pela Funemac Livros (Fundação Educacional de Macaé ) em parceria com o Centro de Estudo Claudio Ulpiano de Macaé, coordenado pela viúva Silvia Ulpiano, tendo recebido total apoio da ex-secretária Municipal de Educação, Marilena Garcia. “Este livro significa que essa publicação tem origem em Macaé, o que gera em mim uma sensação de acolhimento e o sentimento de gratidão”, declarou Silvia Ulpiano.

Humilhaivos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.

1 PEDRO 5:6-7

O livro

Evandro Esteves, presidente da Comissão Municipal da Firjan, Joelson Falcão, Gerente da UO-BC da Petrobras, e Marcelo Reid (Merrel), reunidos em momento especial.

O Delegado da Policia Federal, Fábio Scliar, ao lado de Fernando Guida, presidente regional do Partido Verde, durante evento especial em Macaé, cuidando de articulações políticas para o futuro.

“Gilles Deleuze: a Grande Aventura do Pensamento” é resultado do trabalho intenso de Silvia, juntamente com a filha Renata Duarte e a escritora Marici Passini, ao apresentar a versão em livro da tese de doutoramento de Claudio Ulpiano, sendo a única obra escrita pelo autor com intenção de publicação. Nas 280 páginas da obra, Ulpiano mostra que foi um singular intercessor de Deleuze, revelando e desdobrando os conceitos e referências do filósofo francês; trazendo o pensamento deleuziano para as vidas dos brasileiros. Sem dúvida, o filósofo macaense é considerado o maior divulgador do pensamento de Gilles Deleuze no Brasil.

Vandre Guimarães com planos de alavancar vários projetos a frente da Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico (Fumdec), dentre os quais a projeção do Porto de Sao José do Barreto, negócio de R$ 1,5 bilhão.

Gourmet Musical É sempre um sucesso do projeto Gourmet Musical da Escola Sentrinho, que acontece mensalmente, garantindo uma noite super divertida ao público macaense. Assim,

o evento consta de apresentações musicais, levando aos seus palcos estrelas da MPB, colocando ainda em evidência muitas delícias assinadas por remonados chefs de cozinha.

Interart Macaé 2013

O organizador da Feira Internacional de Artesanato (Interart), Osvaldo Almeida Júnior, intensifica os preparativos, para realizar a segunda edição do evento de 4 a 13 de outubro no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho, numa proposta repleta de novidades. Osvaldo adianta que um dos pontos de destaque da próxima Interart Macaé será, sem dúvida, a construção de um oásis, implementando a alegria do mundo Árabe. Ele informou também que a promoção de 2013 terá uma expressiva ampliação de cerca de 30 estandes de estados brasileiros e outros países. Assim, a realização vai oferecer a oportunidade do público de Macaé e de municípios da região de dar a volta ao mundo em 10 dias, passeando pelas maravilhas brasileiras e do exterior, conhecendo a cultura, gastronomia e dança do mundo todo sem sair da cidade.

Tribo dos Malês

Fernanda e Andrei Santuchi Zarour curtindo a filhota Isabela em momento especial.

O projeto Amigos para Sempre do movimento Tribo dos Malês inicia sua campanha de inverno 2013, intitulada ‘Ai, que Frio!’, recolhendo roupas e agasalhos novos e usados para serem doados às crianças e idosos cadastrados na instituição. “Esse ano abraçamos os internos do edu-

candário Rego Barros em Conceição de Macabu, que abriga 87 deficientes mentais que precisam de calças, camisas, bermudas, meias, moletons e casacos. Os interessados devem entrar em contato com a instituição através do e-mail macaenegro@gmail. com ou pelo telefone (22) 9956-4574.


MACAÉ, DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013

Caderno Dois 5


6 Caderno Dois

MACAÉ, DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013

Coluna da Mulher Casaco minimalista é Como combater aquele a peça do Inverno 2013 cheiro debaixo do braço Os casacos ainda podem ser usados em looks monocromáticos

O

s últimos desfiles de moda apontam que a peçachave do próximo inverno é o casaco minimalista. O modelo de corte reto e seco, não tem lapela, nem gola e o fechamento é discreto, com poucos botões, zíper, ou mesmo sem nada. Presente na passarela de Vitorino Campos, Gloria Coelho, Têca, Forum e outros, o casaco pode ser combinado de diversas maneiras e, por ser simples, não briga com um look cheio de informações, como estampas, bordados e transparências. Os casacos ainda podem ser usados em looks monocromáticos, que continuam em alta, assim como os que combinam a mesma estampa em mais de uma peça. As mais ousadas ainda podem apostar nos modelos metalizados e para não esconder a produção, vale jogar a peça sobre os ombros, ao invés de vesti-la.

A Têca, Vitorino Campos e Gloria Coelho mostraram casacos com cortes secos, sem lapela e sem gola

Além da água, esse tipo de transpiração contém proteínas

a questão é muito simples. O suor em si não tem cheiro. O suor que se espalha nas palmas das mãos, planta dos pés, pescoço, testa, ao redor da boca e nas axilas é constituído de 99% de água. Portanto, não cheira. Entretanto, existe outro tipo de suor, produzido por glândulas sudoríparas e que se situam próximo à virilha, órgãos genitais e também nas axilas, que tem um aspecto leitoso. Além da água, esse tipo de transpiração contém proteínas, açúcares e gorduras. Aí sim, o cheiro pega! Arme-se de água e sabonete nas axilas. Essa dupla é a melhor coisa para se livrar do desagradável cheiro de suor. Depois de praticar esporte ou chegar da praia, corra para o chuveiro rapidinho. Prefira roupas de algodão,

Nada mais desagradável do que perceber que o “desodorante venceu”. Optar por bons produtos que previnam o cheio de suor nas axilas é o primeiro passo, mas a água e o sabonete ainda é a melhor solução que deixam a pele transpirar em paz. Os tecidos sintéticos favorecem a proliferação das bactérias. As roupas íntimas, que ficam em contato direto com a pele, também devem ser de algodão. Troque o sutiã diariamente, assim como faz com a calcinha. Não há problema em usar desodorante, mas se você tiver tendência à alergias, procure um produto sem perfume, an-

tialérgico. Na dúvida, consulte um dermatologista que indicará a melhor opção. É melhor não usar talco nas axilas. Ele fecha a saída das glândulas e dificulta a secreção do suor. Se, no meio do dia, você perceber que transpirou demais e o cheiro está ficando forte, tire a camiseta, lave bem as axilas com sabonete, enxugue-as e reaplique o seu desodorante favorito.

CORES

Vermelho, a cor da alegria no inverno A alfaiataria ganhou cortes mais retos, e vai bem nos estilos clássicos ou mais casual, com a mudança da estação vem também aquela vontade de renovar o guarda-roupa. Não apenas porque está frio, mas porque gostamos de estar elegantes, gostamos de usar roupa nova, enfim, faz um bem danado para a autoestima uma novidade. Ah, mas nada de consumismo exagerado! Antes de sair comprando, dê uma boa olhada nas peças que já tem, recicle em combinações diferentes, customize, use a imaginação. Se não for mesmo usar mais e estiver em boas condições, doe, desapegue com amor porque você vai ajudar alguém que esteja precisando. Então vamos completar o “enxoval” para enfrentar o inverno em alto estilo. O couro é o tecido do frio, pode continuar usando e abusando dele, que

aparece nas botas, saias, shorts, blazer e casaco, nas cores caramelo, vermelho, uva, grafite, azul e o clássico preto. A alfaiataria ganhou cortes mais retos, e vai bem nos estilos clássicos ou mais casual, tudo vai depender da combinação. Se a ocasião pede um “look” formal, vá de calça social, mas se for casual, combine o blazer com calça jeans ou shorts. As botas estão novamente com tudo neste ano. E não importa muito o estilo, sendo que as de cano alto ganharam novas fivelas e outros adereços e saltos de vários tamanhos, inclusive têm modelos bem confortáveis com formato mais largo na frente. As de cano curto, “ankle boot”, com salto alto, ou “chelsea”, mais baixos aparecem confeccionadas em estampas de animal, chamadas “animal print” e podem ser usadas com shorts, saias e vestidos combinadas com meia-calça, mais fina ou mais grossa, dependendo

O vermelho promete ser a preferida neste inverno. A cor quente pode ser usada em todas as peças do vestuário, inclusive nos acessórios

do frio que você sente. Como dito, a “animal print” é o grande charme do inverno e pode ser usada em toda e qualquer peça, até nos sapatos. Mas, tenha bom senso na hora de combinar tudo isso. E falando em cores, o vermelho é mesmo o queridinho, aparecendo inclusive nas estampas animais. A cor quente aparece também nos acessórios, tais como bolsas, pulseiras, colares e até nos sapatos. Todas podem usar o vermelho. Fique atenta a algumas dicas: se estiver brigando com a balança, prefira usar o vermelho na parte de cima, combinando com peças pretas, ou bem escuras, nas calças ou saias. Agora, as magrinhas sempre podem tudo até aparecer com visual completamente vermelho. Complementando, todas devem caprichar na maquiagem e nos cabelos, afinal não adianta roupa nova e na moda se o restante também não receber “um trato”.

VIVER BEM

Colonoscopia? O que é isso? A colonoscopia começou a ser usada em 1970. Antes, os médicos dispunham somente da radiologia

O

s índices são alarmantes. O câncer colorretal é quarta maior causa de mortes no Brasil e no mundo inteiro, este mesmo índice também é significativo. A situação é alarmante e triste ao mesmo tempo porque a doença é prevenível e tratável, quando detectada em sua forma inicial, mas o preconceito e a falta de informação ainda falam mais alto. Uma das armas mais modernas e eficazes nesta prevenção e tratamento é a colonoscopia, um exame que dura cerca de 40 minutos e que pode ser feito no consultório do proctologista, o médico que trata das afecções do reto e do ânus, sem necessidade de internação. Médicos especialistas recomendam que todos, periodicamente, se submetam a exames preventivos, principalmente aqueles que teriam maiores possibilidades de apresentar lesões pré-cancerosas, como os chamados pólipos adenomatosos, uma espécie de verruga que se desenvolve nas paredes do intestino grosso. Entre essas pessoas estão aquelas com

CRÉDITO

Infelizmente a falta de informação impede que as pessoas se cuidem adequadamente mais de 50 anos de idade; as que apresentam história familiar de câncer colorretal; as que costumam perder sangue pelo reto e as que tenham tido recentemente mudanças no funcio-

namento do intestino, ou seja, diarréia sem causa aparente, prisão de ventre ou as duas. Os pólipos são facilmente descobertos no exame de rotina. Eles são crescimentos celulares

desordenados que formam pequenas projeções, em princípio benignas, mas que com o passar do tempo tornam-se malignas. O ideal é que sejam retirados, já que as maiorias dos cânceres de

intestino desenvolvem-se a partir dos pólipos edenomatosos. Na primeira consulta, quase sempre o médico faz um toque retal, uma inspeção na região anal do paciente e uma retossigmoidoscopia, ou seja, o médico introduz um aparelho rígido e curto, de até 30 centímetros no ânus e através dele consegue visualizar o segmento mais baixo do intestino grosso. Quando o médico detecta alguma alteração ou quando há algum sintoma como sangue, ou ainda se é detectada a presença de pólipos, é indicado a colonoscopia, um exame bem mais simples do que todos imaginam e de enorme valor para a manutenção da vida. Infelizmente o preconceito e a falta de informação ainda falam mais alto, impedindo que as pessoas se cuidem adequadamente e façam uso da Medicina para terem mais qualidade, e mais quantidade, de vida. Isso precisa ser combatido. A colonoscopia começou a ser usada em 1970. Antes, os médicos dispunham somente da radiologia, que fornecia uma imagem do intestino grosso. A

grande diferença é que com este exame o médico tem uma imagem direta do órgão, vê as lesões e pode fazer o tratamento durante o próprio exame. Através da colonoscopia os pólipos podem até ser retirados. O videocolonoscópio, um moderno aparelho, faz com que as imagens do exame sejam transmitidas para uma tela de televisão. O colonoscópio é um tubo flexível, que varia de 1,30 a 1,70 metros e que segue o seu trajeto acompanhando as curvas do intestino. O proctologista acompanha o tubo por uma câmera ocular ou pela televisão, e tem nas mãos um controle que permite que a ponta do aparelho vire 180º e se dobre sobre si mesmo. Este exame tem indicações específicas e somente um médico especialista poderá indicálo. O que não se pode esquecer é que o mais importante são as visitas de rotina ao proctologista, para prevenir ou tratar. O câncer colorretal em sua fase inicial é curável, assim como o câncer de colo de útero. Prevenir ainda é o melhor remédio!


MACAÉ, DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013

Caderno Dois 7

CULTURA

Polo de Cultura Fronteira será inaugurado na segunda-feira A intenção é estimular a formação por meio de uma educação cultural

A

democratização da cultura é uma das propostas do governo, que através de polos culturais, levará a acessibilidade aos diversos bairros do município. O primeiro deles é o Polo de Cultura Fronteira, que será inaugurado na próxima segunda-feira (3), às 17 horas, pela Fundação Macaé de Cultura (FMC) da prefeitura. Até o final do primeiro semestre funcionarão os polos do Flamenguinho (Miramar), Botafogo, Centro, e das escolas municipais Raul Veiga, Maria Isabel, Polivalente, Maria Letícia e Darcy Ribeiro. A implantação de outros Polos está sendo avaliada. Para o Polo de Cultura Fronteira, localizado na Rua Manuel Marques Monteiro, 724, as inscrições já estão abertas, das 8 às 17 horas. A expectativa é atender 800 vagas entre diversas atividades, nos turnos da manhã e tarde, destinadas a crianças acima de cinco anos. Os documentos necessários para menor de idade são: cópias da certidão de nascimento, da identidade e CPF do responsável, comprovante de residência, declaração escolar, atestado médico e uma foto 3x4. Para os adultos é preciso cópia da identidade e CPF, cópia do comprovante de residência, atestado médico e uma foto 3x4. O espaço terá aulas de danças, capoeira, grafite, percussão, contadores de história, teatro, leitura e artesanato, além de atividades físicas para os pais. As aulas começam a partir de terça-feira (4). Também é previsto jiu jitsu, formação de Coral de Mulheres e Orquestra de Berimbau. O polo conta com sete salas, sendo duas para danças com pi-

JURANIR BADARÓ

Para o Polo de Cultura Fronteira, localizado na Rua Manuel Marques Monteiro, 724, as inscrições já estão abertas, das 8 às 17 horas

Cigarras de Macaé

Mensagem de fé

cigarrasmacae@gmail.com

por Aurora Ribeiro, Marilena Murteira e Laurita Santos CIGARRAS DE MACAÉ - Hoje, 02 de junho, apresentaremos poesia de um aluno do CES Othon Barroso de Carvalho, que em 2010 participou do “PROJETO UM OLHAR SOBRE O MUNDO”. Este aluno, falou do Bairro onde morava, o Bela Vista:

ONDE MORO Gilberto Carneiro Ribeiro

Bela Vista tem uma bela vista Onde a vista fica bela olhando pela janela Tendo mudanças em sua vista pelo progresso que avista Com muita gente chegando e ainda pouco se falando Um lugar que abriga e aonde não se vê briga Lugar de alguns ruídos e ainda de poucos amigos Me alegro por ali estar, pois aqui consegui chegar e vou Muito realizar Além da Bela Vista ainda tem muito para se ver Bela vista que bela vista tem De longe vejo as montanhas e o mar também.

O Bairro Bela Vista, onde mora nossa Cigarrinha Mariucha Correa, realmente tem vista privilegiada sobre nossa cidade, de lá olhos vêem o progresso , que a fazem crescer a todo vapor. Este aluno, Gilberto Carneiro Ribeiro e mais trinta e sete, fizeram parte de um Projeto que pelo que pudemos observar na ocasião, queria mostrar, apresentar nossa Macaé, sua história, seus caminhos àqueles que vieram para cá em busca de realização através do trabalho e estudo. Às professoras Deyse Rosângela Naves, Fátima Seixas Aguiar, Lana Conti, Luiza Helena Moraes, Leila Rangel, Patrícia Certório, Vera Lúcia Souza, à Direção através de Ruth Mobarak e Rosilene dos Santos,à Coordenadora do Projeto Rosângela Costa, à Orientação Musical , de Laura Ramos, e a Orientação da História de Macaé pela Professora Sônia Lapa nossos agradecimentos, mais uma vez, por mostrarem que a educação liberta, que a fé abre portas e o amor contagia. Macaé, a Princesinha do Atlântico, a Capital do Petróleo, recebe a todos de braços abertos, só quer em retribuição o carinho e os cuidados que, certamente, todos podem lhe dar! As Cigarras saúdam aos educadores de nossa terra! cigarrasmcae@gmail.com Aurora Ribeiro Pacheco, Marilena Murteira de Muros Bittencourt

so de madeira apropriado, espelho, barra e sonorização, além de copa, cozinha, cinco banheiros, tenda na área dos fundos, onde funcionarão também algumas atividades, e materiais de ginástica. Foi realizada uma reforma estrutural e administrativa em todas as instalações físicas para adequar as necessidades das atividades. A equipe é formada por servidores que já atuaram na comunidade. O espaço tem parceria com a Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (Emart) para as aulas de percussão. De acordo com a coordenadora do Polo de Cultura Fronteira, Cristine Ximenes, a ideia é contribuir com a formação do cidadão. “A cultura faz parte da estrutura básica, assim como, outras vertentes”, acrescentou. Mais - Em junho também será inaugurada a Escola Municipal de Dança que funcionará no Polo de Cultura Centro (Fluminense), em frente à Praça Veríssimo de Mello. As inscrições já estão abertas no próprio espaço, que foi adaptado para dança com piso de madeira e salas climatizadas. Para os polos que funcionarão nas escolas municipais, a Fundação Macaé de Cultura, por meio da Emart, em parceria com a Secretaria de Educação, prevê a criação de orquestra estudantil. Além disso, terão atividades de acordo com a vocação de cada comunidade. Segundo o presidente da FMC, Juliano Tannus da Fonseca, a intenção é estimular a formação por meio de uma educação cultural, assegurando a promoção da cidadania, além de estimular a manifestação cultural já existente em cada comunidade.

por Robson Oliveira

Voe como águia e não cisque como galinha Era uma vez um camponês que foi a floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Coloco-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e ração própria para galinhas. Embora a águia fosse o rei/rainha de todos os pássaros. Depois de cinco anos, este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:

-E

sse pássaro aí não é galinha. É uma águia. - De fato - disse o camponês. É águia. Mas eu criei como galinha. Ela não é mas uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extensão. - Não - retrucou o naturalista. Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar ás alturas. - Não, não - insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia. Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse: - já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não a terra, então abra suas asas e voe! A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas. O camponês comentou: - Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha! - Não - tornou a insistir o

naturalista. Ela é uma águia. E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã. No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa. Sussurrou-lhe: - Águia, já que você é uma águia, abra as suas asas e voe! Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas. O camponês sorriu e voltou à carga: - Eu lhe havia dito, ela virou galinha! - Não - respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma ultima vez. Amanhã a farei voar. No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas. O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe: - Águia, já que você é uma

águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe! A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte. Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico kau-kau das águias e ergue-se, soberana, sobre se mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez mais para o alto. Voou... voou... até confundir-se com o azul do firmamento... Meus amados leitores, nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus! Mas houve pessoas que nos fizeram pensar como galinhas. E muitos de nós ainda acham que somos efetivamente galinhas. Mas nós somos águias. Por isso, abramos as asas e voemos . Voemos como águias. Jamais nos contentemos com os grãos que nos jogarem aos pés para ciscar.


8 Caderno Dois

MACAÉ, DOMINGO, 2 E SEGUNDA-FEIRA, 3 DE JUNHO DE 2013

O Debatinho por Kátia Golosov Cure katiacure@bol.com.br » katiacure@pop.com.br

A Lebre e o Gato - A necessidade de cada um

A

lebre estava passeando sem pressa numa fazenda. O gato rondava espreitando-o, bem de pertinho. O bichano estava doidinho para surpreender o fofinho jeitoso para pôr no papo. Anda daqui, fareja dali, miau-miauau. Certo de sua janta, suspira tranquilo. Que alegria!!! A lebre sentiu o perigo. Correu como se tivesse asas nas patas. O gato maroto foi atrás. Correu tanto que parecia voar. De-

pois de uma hora, ficou sem ar. Desistiu da perseguição. Um pastor de cabras que passava por lá viu a cena. Gozou: - Como é que pode? Aquele animalzinho indefeso corre muito mais que você. O gato velho respondeu: "Há uma grande diferença entre nós. Eu corria para conseguir meu jantar. A lebre corria para salvar sua vida”. Rodrigo e Flávio viveram uma história parecida com a da lebre e o gato. Eles tinham

de fazer uma prova na escola. Rodrigo precisava tirar oito para passar de ano, pois havia relaxado no estudo o ano todo. Flávio precisava só de dois. Rodrigo estudou durante todo o fim de semana. Flávio deu uma olhadinha rápida na matéria e ainda curtiu uma balada no fim de semana. Resultado: Rodrigo tirou dez. Flávio, cinco. Os dois foram aprovados. Moral da história: Cada um busca resultado de acordo com a necessidade!!!

Ela é estilosa e cheia de personalidade!!! É a Julia Medeiros Esteves, a mimosa pequena de Aparecida e Edson. Puro amor!!!

Ele é um dos patrimônios mais valorosos da família!!! É o João Guilherme, o elo de carinho de Rose e Belém. Um poder o pequenino!!!

Flores que exalam uma Primavera cheia de luz e perfume!! São as amiguinhas Raphaela Gomes e Cristiane Barreto. Duas bênçãos!!!

Ela é uma obra prima desenhada por Deus!!! É a japonesinha Sara Kadowaki, a deliciosa mocinha de seus papais: Alexandra e Noel. Divina!!! Deus manda anjos para o universo!!! Elas são dois anjos: Julia e Ana Luiza, o elo de harmonia de Marília e Diego. Abençoadas!!!

Esbanjam carisma e charme, o que não falta nessas mocinhas!!! São as amigas Larissa Ribeiro e Laís Castellani. Belas demaiiiiiissss!!!


Caderno2 02 06 13