Issuu on Google+

Imigração em Portugal

Elaborado por José/Cristiana/Nelson


Imigração em Portugal

Portugal, tal como a Espanha, passou de um país de emigração para um país de imigração, ou seja, a entrada de pessoas é superior à saída.

http://www.slideboom.com/presentations/66630/CP_Imigra%C3%A7%C3%A3o.-power-point


Imigração em Portugal A evolução do número de estrangeiros residentes em Portugal traduz-se num crescimento contínuo desde 1980 até aos últimos anos

As maiores comunidades imigrantes legais em Portugal Brasileiros, ucranianos, cabo-verdianos e angolanos.


Imigração em Portugal

“Cidadãos Estrangeiros Residentes em Território Nacional” Até aos anos 90 do século XX, a maioria da imigração em Portugal era oriunda de países lusófonos, dada a aproximidade cultural e línguística. No entanto, a partir de 1999, começou-se a moldar um tipo de imigração diferente e em massa proveniente da Europa de Leste, surgindo repentinamente no país.


Imigração em Portugal As estimativas sobre o número de imigrantes efectivamente residentes em Portugal são diversas.

Percentagem de Estrangeiros na População Total, 2000-2004


Imigração em Portugal O peso da população estrangeira residente em Portugal continua, no entanto, a ser reduzido, quando comparado com o registado noutros países europeus


Imigração em Portugal O povoamento do território Os imigrantes encontram-se principalmente no litoral, procurando as melhores condições de vida possíveis. Visto que a maior parte da população portuguesa situa-se no litoral, há aí mais hipóteses de os imigrantes encontrarem emprego.


Imigração em Portugal Portugal foi na União Europeia o país que sofreu a mais rápida e profunda alteração em termos migratórios. O Estado português ainda não tomou medidas adequadas para assegurar a educação dos filhos dos imigrantes. A maioria dos imigrantes clandestinos trabalha em actividades irregulares, vivem e trabalham em condições deploráveis, recebendo salários muito inferiores aos estabelecidos na lei. Os imigrantes têm o direito de trazer as suas famílias. Em 2001 o número de imigrantes superou todas as expectativas, levando o governo a adoptar severas medidas de contenção dos fluxos migratórios. Os imigrantes só podem entrar em Portugal para trabalhar, desde que estejam munidos de uma autorização passada nos seus países de origem, caso contrário arriscam-se a ser expulsos.


Imigração em Portugal Organizações representativas no apoio a estrangeiros imigrantes em Portugal

ACIDI: Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo logo Intercultural

CNAI: Centros Nacionais de Apoio ao Imigrante (cerca de 700 imigrantes/dia)

SEF: Serviço de Estrangeiros e Fronteiras IEFP: Programa específico “Portugal Acolhe” http://www.imigrante.pt/multimedia.html


Imigração em Portugal