Page 1

PUB.

Rua Alfredo Cunha, 546 Telf.: 229 381 131 / 229 381 940 Fax: 229 384 766 4450 Matosinhos

LAVAGENS DE INTERIORES E EXTERIORES

BOM PREÇO

Av. Afonso Henriques, 1580 Prolongamento da Av. da República s/n

Ano 8 | nº 91 março 2017 Diretor: Francisco Samuel Brandão | Distribuição gratuita | Mensal

Iniciativa TUK Boleias, no Hospital Pedro Hispano, prolongada durante mais um ano.

facebook.com/noticias.matosinhos Tlf. 229 999 310

PUB.

ISSN 1649-3639

Recomendamos-lhe os melhores sítios para celebrar o Dia do Pai. p.12

p.2

Novos espaços que tornaram Matosinhos ainda mais saboroso. p.6

Conheça a nova Medida Contrato Emprego p.8

Entrevista com o vereador dos Transportes e Mobilidade da Câmara de Matosinhos, José Pedro Rodrigues.

Saiba tudo sobre a lista candidata à Delegação de Matosinhos da Ordem dos Advogados p.10


NOTÍCIAS MATOSINHOS | ENTREVISTA

EDITORIAL

Francisco Samuel Brandão

Num dos últimos fins-de-semana de Fevereiro, o Casino da Póvoa de Varzim albergou perto de trezentas pessoas para comemorarem os 20 Anos do nosso colega, Mobiliário em Notícias, que assim atinge uma fasquia temporal que é digna de registo e motivo para tão expressiva convocatória. Acompanhei, como observador, o seu nascimento e evolução que registou ao longo do tempo, tornando-se numa referência para todos os operadores do “negócio do mobiliário”, onde se inscrevem as indústrias e o comércio, passando pelos designers até á decoração e a sectores de actividade directa ou indirectamente conectados com o Mobiliário. 20 Anos não são muitos anos mas, neste caso particular, representa a tenacidade e capacidade empreendedora do seu editor, o Emídio Brandão, que não pediu licença a ninguém para se tornar, na comunicação social desta especialidade, o mais reconhecido editorialista do sector que abraçou e pelo qual muito tem feito. Aliás, o Mobiliário em Notícias nasceu, e desde cedo, se tornou plataforma para uma série de projectos bem sucedidos que resultaram sempre em mais-valia para os actores deste segmento industrial que se constitui numa forte alavanca para equilíbrio das nossas contas externas por via da qualidade de produtos e volumes de exportação que atingiu. Por tudo isto, não posso deixar de cumprimentar toda a equipa deste título, o Mobiliário em Notícias, e em especial o seu editor, Emídio Brandão, assim como o meu colega seu director, o Prof. Dr Júlio Pinto da Costa, a quem desejo os maiores sucessos nas funções que desempenha.

Iniciativa TUK Boleias, no Hospital Pedro Hispano, prolongada durante mais um ano.

A transportar cerca de 122 utentes por dia, o serviço Tuk Boleias, de transporte gratuito de pacientes da entrada exterior à receção do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, vai ser prolongado até ao final deste ano. O Tuk Boleias consiste num pequeno veículo elétrico – normalmente associado a fins turísticos - que não faz barulho, não perturba a entrada do hospital, não causa poluição ambiente e que garante a acessibilidade dos pacientes do Hospital Pedro Hispano desde da entrada exterior até à zona de receção interior do mesmo.

anos ou mais – são os que mais usufruem deste serviço. As pessoas que sofrem de incapacidade física ou deficiência, constituem o segundo grupo que utiliza com frequência este serviço. Consta ainda no relatório que o período de mais utilização do Tuk Boleias é às 10:00 horas da manhã e às 14:00 horas da tarde.

O serviço de transporte teve um mês experimental em 2015 e funcionou de forma permanente e ativa durante o ano de 2016, alcançando “uma grande satisfação nos resultados para a Câmara Municipal de Matosinhos e para a Administra-

“O serviço que é apenas uma solução provisória, serviu em média 35 mil pessoas num ano. Desde utentes com problemas de saúde, mobilidade ou até simplesmente com alguma idade, que não conseguiram vencer aquele declive de 10% na

ção Hospitalar do Pedro Hispano”, afirmou ao Notícias Matosinhos o vereador dos Transportes e Mobilidade da Câmara de Matosinhos, José Pedro Rodrigues.

subida do hospital”. Devido ao sucesso desta iniciativa, José Pedro Rodrigues afirma que a autarquia, juntamente com a administração hospitalar, decidiu “prolonga-la por mais um ano”.

A quem não desejo os maiores sucessos deste mundo, embora lhe reconheça capacidade como actor cinéfilo e foco principal de monumentais manifestações - pelas piores razões - é ao pretenso novo dono deste planeta azul, Donald Trump, que continua a sua epopeia de impor regras contra tudo e todos dentro de princípios que só ele - e alguma casta conservadora impregnada na sociedade emigrante nas terras arrancadas aos autênticos americanos de que Jerónimo foi um dos chefes - entende. O tempo sempre foi um bom remédio. Vamos esperar que Trump compreenda que os muros que mandou erguer nas suas fronteiras representam muito mais o seu próprio isolamento face a uma realidade para a qual ele não está preparado para gerir. É que negócios são um tema. Política, é coisa bem diferente.

Ficha Técnica Diretor Francisco Samuel Brandão; Diretor Adjunto Mário A. Costa; Corpo Redatorial Emídio Brandão, Letícia Fernandes, Ivo Vaqueiro; Colaboradores André Sales (Desporto), Bernardino Costa (Enólogo), Carlos Marinho (Matemático), José Carlos Oliveira (Excolaborador da Rádio Clube de Matosinhos), José Henrique Correia (Professor), Luísa Salgueiro (Deputada Partido Socialista), Paulo Ferreira (Técnico Oficial de Contas), Prof. Paulo Mengo de Abreu, Rui Viana Jorge (Engenheiro); Fotografia Correia dos Santos; Redação Jump Press; Design Joana Alves Santos; Distribuição Norberto Pereira; Impressão Tipoprado - Artes Gráficas, Lda., Lugar do Barreiro, Rua 1, Apartado 6, 4730908 Vila do Prado Propriedade Emibra, Lda., Rua do Passadouro, nº 84 4455-180 Lavra; E-mail geral@noticiasmatosinhos.com; Sede da Redacção Rua do Passadouro, nº 84 4455-180 Lavra; Direção Postal Apartado 2153, 4451-901 Matosinhos; Tlf. (+351) 229 999 310; Fax (+351) 229 999 319; Registo ERC 125730; Periodicidade Mensal; Tiragem 5.000 Exemplares (gratuito); Nota O Estatuto Editorial encontra-se publicado na página de Internet https://www.facebook.com/noticias.matosinhos; ISSN 1649-3639

Segundo um documento estatístico a que o Notícias Matosinhos teve acesso, o serviço Tuk Bo- Contudo, adianta: “é importante continuar a inleias transporta, em média, 122 utentes por dia sistir junto do Ministério da Saúde para que o concretizando 40 viagens. Os idosos – com 65 erro de conceção seja corrigido de forma defini-


03.2017 tiva, construindo um túnel entre a entrada exterior do hospital e a entrada interior para garantir a acessibilidade, daquela que é uma unidade que serve pessoas doentes com limitações de diferentes naturezas de saúde”. Até o problema ser efetivamente resolvido, o vereador afirma que “este serviço se justifica não só pelo número que serve, mas também porque se trata de um serviço público que é dirigido a pessoas que estão particularmente frágeis”.

do metro”. “Para além do transporte ser bem adaptado para a circulação dentro do hospital, queremos alastrar o serviço ao transporte público, ou seja, alarga-lo mais proximamente ao metro para que as pessoas não tenham que fazer todo aquele trajeto”, sendo para isso necessário “arranjar um veículo com condições para essas mudanças”, afirma o vereador. Segundo as estatísticas realizadas o ano passado, a maioria dos pacientes desloca-se para o HosEm relação aos comentários dos utentes “que an- pital Pedro Hispano de autocarro, sendo que o tes expunham sempre o seu descontentamento segundo meio de transporte é o metro. justo face ao problema de acesso à unidade hospitalar”, José Pedro Rodrigues, afirma serem po- Este serviço “que foi vencendo desconfianças sitivos. tornando-se um serviço simpático e útil”, já so“As pessoas vêm que a Câmara Municipal de Ma- freu uma mudança no inicio deste ano. tosinhos e a administração do hospital tiveram a sensibilidade e a boa vontade para resolver um “O ano passado tínhamos o serviço a começar problema que já existia há mais de 19 anos. É um às 08 horas da manhã. Contudo, a administrafeito que as pessoas dão bastante valor”, avança. ção hospitalar sugeriu que o serviço começasse Este serviço – que é gratuito para os pacientes mais cedo para ajudar as pessoas que vão às pri– custa 28 mil euros por ano ao Hospital Pedro meiras consultas da manhã e que chegam cedo Hispano e à Câmara, que dividem de forma igual ao hospital para fazerem as marcações das suas o total do valor por ambos. consultas”. Assim, a decisão recaiu no começo do serviço 15 minutos mais cedo para que precisa“Tem sido uma experiência importante e creio mente possa ser prestado esse apoio. que o investimento que tem sido feito neste serviço é um bom investimento e cumpre uma fun- Relativamente à colaboração entre a autarquia e ção social muito superior ao valor económico o Hospital Pedro Hispano, José Pedro Rodrigues que o município e o hospital acabam por pagar afirma ser “muito próxima e com uma converpela prestação deste serviço”. gência de objetivos importantes”. José Pedro Rodrigues reforça ainda o contributo do Tuk Boleias para “o reconhecimento do Hospital Pedro Hispano, em diferentes vertentes de organização, como uma unidade que presta um conjunto de serviços importantes e que tem dado passos longos para a modernização ao disponibilizar este serviço de carater inédito, de norte a sul do país”. Embora o vereador afirme que o Tuk Boleias “adapta-se bem ao objetivo” a que é proposto “e por ser conhecido por ser limpo energeticamente, permitindo uma viagem simpática, tranquila e bem arejada”, existem melhorias que querem concretizar. “Se houvesse forma deste serviço evoluir, eu apontaria dois elementos que são sempre passiveis de nós melhorarmos: era fundamental encontrar um veículo que fosse maior e que mantivesse as mesmas caraterísticas – elétrico, não poluente, não sonoro – mas mais baixo para poder, de uma forma mais eficaz, apoiar os idosos.” O segundo elemento assenta na evolução da segurança e do trajeto do veículo. Embora tenham sido reconstruídos alguns acessos para que o veiculo possa aparcar em condições de segurança no hospital e tenha sido colocado um abrigo para que as pessoas possam esperar confortáveis, é “constrangedor” um veículo deste formato “circular na via pública devido ao transito e à linha

03

Tem sido uma experiência importante ... é um bom investimento e cumpre uma função social


NOTÍCIAS MATOSINHOS | SOCIEDADE Crónica Paulo Mengo de Abreu

O Demo e Belzebu Decorria o ano de 1919 quando o “nosso” Aquilino decidiu retratar com inusitada sabedoria a vida agreste de um interior esquecido e abandonado, no qual nem o diabo se atreveu a calcorrear, publicando o romance intitulado “Terras do Demo”. Longe do pensamento do nobilíssimo romancista estaria, por certo, a possibilidade de que, passado um século, alguns políticos da nossa praça mostrassem disponibilidade, que rapidamente passou a necessidade, para convocar o Demo, a fim de que marcasse presença nos “passos perdidos” da Assembleia da República. A história remonta a finais de 2015, início de 2016, quando o atual governo deu a conhecer as linhas do orçamento desse mesmo ano e, posteriormente, o fez aprovar na casa da democracia com o apoio das forças políticas situadas à esquerda do espectro partidário. Consumava-se a surpresa, perante uma direita ainda mal refeita da sua crença na hereditariedade do poder, alicerçada numa aritmética que faria corar de vergonha qualquer aluno do 1º ciclo do ensino básico e inapta perante o princípio elementar da soberania popular. Daqui ao total descontrole linguístico, e não só, separava-os uma linha muito ténue, ainda mais difusa por um ressabiamento que há muito se não via, pressagiando o que de pior se poderia pensar para o futuro do país. Ao colocarem-se nesta posição, de claro radicalismo, escolheram o “lado para que queriam cair”, fazendo depender o seu sucesso do insucesso governativo, ou seja, necessitavam desesperadamente que o país

falhasse. E, curiosamente, ou não, eram acolitados a nível da União Europeia por “líderes” da mesma família ideológica que, sem pingo de vergonha, se davam ao luxo de emitir as mais desabridas opiniões. Julgo ser curioso, a bem da verdade histórica, relembrarmos algumas tiradas: - Paulo Portas, 10 novembro de 2015, Parlamento: “O programa das esquerdas é uma “geringonça [que] oferece uma bebedeira de medidas, tudo a correr e ao mesmo tempo, e, como sabemos, as bebedeiras têm um só problema: chama-se ressaca”; - Unidade Técnica de Apoio Orçamental, janeiro de 2016, “As previsões do Governo para o défice deste ano foram melhoradas de forma artificial”; - Schauble, fevereiro de 2016, “A trajetória das contas públicas do anterior Governo estava a ser bem-sucedida”, acrescentando que os mercados estavam a ficar “nervosos” com a perspetiva de mudança de políticas;   - Assunção Cristas, janeiro de 2016, “O Orçamento do Estado é uma ficção, parece uma ficção no cenário macroeconómico. Parece uma receita igual à que já conhecemos (…), na verdade, quando olhamos para as entidades internacionais e para as agências, o que dizem: “cuidado, é excessivamente otimista, não é realista, não é fidedigno, então podemos estar a ver um filme que já conhecemos muito bem, se houvesse Óscares na política, certamente que haveria duas nomeações claras para o Óscar da melhor ficção, que seriam o primeiro-ministro e o ministro das Finanças”; - Aprovação do orçamento, março 2016, PSD e CDS-PP atacaram as “ilusões do documento” e deram como “inevitável um plano “B” de austeridade”. O deputado do PP, Nuno Magalhães, considerou que a proposta de OE2016 “não tem credibilidade técnica”; - Schäuble, junho 2016, também durante uma conferência, desta feita em Berlim, segundo as

A revista MN – Mobiliário em Notícia está de parabéns A Revista Mobiliário em Notícia celebrou no passado dia 17 de feveiro, no Casino da Póvoa, o seu 20º aniversário.

Num evento que juntou mais de 250 pessoas foi celebrado também o progresso que a mesma teve, relembrando a importância que deu aos setores da arquitetura, design, mobiliário e decoração.

agências Bloomberg e Reuters: “Portugal pediu um novo programa (segundo resgate) e vai tê-lo”; - Maria Luis Albuquerque, junho de 2016, “O nosso objetivo como país não pode ser ter um défice de 3%. Temos de ir claramente mais longe, no discurso já ignoraram o 2,2% e já dizem que vão ficar abaixo de 3%. É preciso lembrar que o objetivo do país não é ter um défice de 3%. Três por cento é o défice máximo que deveríamos ter quando as coisas correm muito mal (…)não é possível, porque há áreas que estão sobre orçamentadas, porque o crescimento está muito abaixo daquilo que devia ser, o que tem impactos na receita e porque os aumentos da despesa são maiores do que o previsto inicialmente”. - Passos Coelho, julho de 2016, despedindo-se dos deputados do PSD: “Gozem bem as férias que em Setembro vem aí o diabo”(…) “há uns patetas alegres que acham que nada se passa”.  - Passos Coelho, agosto de 2016, “Tudo aponta para que o que temos à nossa frente seja, portanto, um caminho que já não é de voltar ao défice do ano anterior, é de poder até ficar além desse défice (…) quando soubermos os números de Agosto, vamos ver a que velocidade é que este Governo está a convergir para o défice do ano passado e vamos ver se não o ultrapassa (…) Não vale a pena andarem com conversa fiada, não vale a pena pensarem que tiram o cavalinho da chuva. São os partidos que suportam este Governo que têm a responsabilidade de apresentar e de aprovar um Orçamento que vá ao encontro das necessidades dos portugueses e que resolva as responsabilidades do Estado português” - Observador, agosto de 2016, A Unidade Técnica de Apoio Orçamental garante que o Governo tem até 15 de Outubro para mostrar à Comissão Europeia as medidas adicionais que aplicou para reduzir o défice orçamental. Os técnicos dizem que para alcançar a nova meta de 2,5% do défice

em 2016 “a Comissão Europeia considera que Portugal deve adotar e implementar medidas de consolidação adicionais no montante de 0,25% do PIB”; - Maria Luís Albuquerque Setembro 2016, SIC Notícias, Questionada por José Gomes Ferreira sobre se a meta do défice para 2016 seria cumprida, Maria Luís Albuquerque, foi imperativa, “não é de todo possível, aritmeticamente não é possível“. Insiste o jornalista, “Não acredita que o défice pode ficar abaixo de 2,7%?“, Albuquerque responde, “Não, de todo.“. “E abaixo dos 3%?“, “Também não“, conclui Maria Luís; - Porto Canal, outubro de 2016, “O Banco de Portugal voltou hoje a cortar as previsões de crescimento para o PIB este ano, estimando que a economia cresça 1,1%, abaixo dos 1,3% previstos em junho e dos 1,6% registados no conjunto de 2015.”. E não é que o Demo mesmo que repetidamente invocado resolveu não aparecer: crescimento do PIB de 1,4%; diminuição do desemprego para 10,2%, o que equivale a um mínimo atingido em março de 2009; crescimento do emprego em cadeia, de 1,3% no último trimestre, o maior da Europa neste período; e, surpresa das surpresas, um défice de 2,1%, o que nos retirará do procedimento por Défice Excessivo. Quando terminava este artigo, surgiu a notícia que na vigência do anterior governo, no período entre 2011 e 2014, quase dez mil milhões de euros foram transferidos para paraísos fiscais, sem qualquer tratamento da autoridade tributária, conforme a lei obriga, embora tenham sido comunicadas pelos bancos à administração fiscal. Afigura-se-me que será obra, não do Demo de Aquilino mas do Belzebu de Passos e Cristas. E já agora, não se esqueçam dos e-mails trocados entre Centeno e Domingos, porque esses, sim, merecem urgente investigação, até à última letra.

Novo terminal quer criar mais de 4800 novos postos de trabalho O Terminal de Cruzeiro de Leixões irá ter um novo vizinho. Trata-se da construção de um novo terminal de contentores que já se define pela obra mais volumosa do Porto de Leixões que irá ter um investimento direto de 430 milhões de euros a realizar até 2026. Está previsto que este terminal não só permita ao Porto Leixões crescer, nos próximos dez anos, 73% na carga contentorizada e 44% na carga total, como também criar 4840 postos de trabalho.

Este projeto, que deverá ser construído no âmbito de uma parceria público-privada, irá arrancar dentro de um mês com o plano Estratégico do Porto de Leixões em que estão previstos temas como os impactos e os investimentos do terminal.


03.2017

UMA MULHER NA CIDADE Perfil

Vera Martins Soares Holtreman Roquette

Idade: 54 anos Naturalidade: Portuguesa, St Ildefonso Viagem: Austrália, Byron Bay uma pequena cidade na Golden Cost, um paraíso de beleza natural onde se evidencia o respeito e valorização da natureza, dos produtos e produtores locais, do artesanato e do mar qualquer um se apaixona por este canto do mundo cheio de boa energia Livro: O Sentido Da Alma de Thomas Moore, livro sempre na minha mesa de cabeceira para ir relembrando os verdadeiros valores da vida Filme: Deep Blue pela beleza da mensagem, da banda sonora e da fotografia  Prato: Qualquer um com um belo peixe fresco! Ou não estivéssemos em Matosinhos

O seu primeiro projeto iniciou quando tinha 20 anos. Abriu um dos primeiros ginásios da cidade do Porto com a conceção de um centro de fitness. Seguindo sempre o mesmo conceito, teve mais dois health clubs durante os 15 anos que se seguiram. Lecionou como professora convidada na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto a cadeira de recreação. Mais tarde começou um novo ciclo na sua vida, ligado às crianças com projetos de campos de férias e atividades extracurriculares. Assume o projeto como diretora desta área no colégio CLIP. Atualmente mantém-se nessa área com uma empresa que abriu há três anos prestando serviços de animação infantil e organização de eventos. “Trabalho com paixão e dedicação porque adoro o que faço”, afirma.

Crónica José Carlos Oliveira

Crónica Carlos Marinho

Ex-Colaborador da Rádio Clube de Matosinhos

Matemático e Coordenador do Clube SPM da Sociedade Portuguesa de Matemática

Lamentar e nada fazer Quem é que, como eu, já ouviu por aí “carpideiras políticas” (de todos os quadrantes) a “chorar baba e ranho” pelo facto do nosso país estar, em termos populacionais, envelhecido? Quantos lamentos pelo facto de nascerem em Portugal tão poucas crianças? Claro que fazer discursos em que se lamenta essa situação real pode dar votos, o problema é que, depois dos votos obtidos, continua a não se fazer nada de substancial para alterar a situação. Vem isto a propósito de um casal jovem que conheço, (vamos chamar-lhes Maria e António), que quiseram arriscar ter um filho. O bebé nasceu lindo, especial. Depois vieram os meses em que a mãe pôde ficar em casa, com o subsídio de maternidade, ao lado do seu bebé. Dias felizes para os três, mas que passaram a voar. O pai António não ganha o suficiente para pagar a casa que adquiriram, bem como para sustentar a família, logo a mãe Maria tem de ir trabalhar. É isso que faz mal o período a que teve direito termina.

A máquina a deitar fumo... Um dia um homem questionou um teólogo muito respeitado perguntando-lhe: - Mestre, quando se reza pode-se fumar? A resposta não se fez esperar, num tom duro e indómito o teólogo respondeu: - Claro que não. Claro que não se pode fumar! Volvidos alguns instantes o teólogo com maior serenidade e sabedoria referiu: - Mas quando se está a fumar pode-se rezar... Esta história faz-me lembrar a relação entre o cálculo mental e a máquina de calcular. Quando se aprende cálculo mental pode-se usar a máquina de calcular? Não! Se um aluno perguntar a um professor responsável quando aprende a tabuada se pode usar a máquina de calcular, a resposta deverá ser negativa. Bem, se a pergunta for feita no sistema de ensino americano é provável que a resposta seja positiva. Isso mesmo relata o matemático de origem russa Andrei Toom quando foi trabalhar

Toca a colocar o bebé no infantário que depressa começa a apanhar todas as doenças e mais algumas. A mãe tem de ficar em casa para tomar conta do filho e os donos da empresa onde trabalha não apreciam a situação. O ambiente de trabalho adensa-se com perseguições à mistura. Não há volta a dar, aquela mãe tem mesmo de procurar outro emprego onde possa trabalhar e regressar a casa com um mínimo de tranquilidade mental que a ajude a ter a paciência necessário para prestar atenção ao seu bebé. Já no novo emprego (que felizmente conseguiu arranjar) o bebé volta a ficar doente, chega mesmo a ficar com pneumonia. A Maria não tem alternativa, tem mesmo de voltara a ficar em casa. Será que os novos empregadores vão entender? Claro que não, e o processo repete-se. Por esta altura a Maria e o António começam a pensar se foi boa ideia arriscar ter aquele filho a quem amam tanto. Entretanto falam com outros jovens, que também estavam a pensar correr aquele risco, a quem avisam dos problemas que poderão ter pela frente. O mais provável é que, depois deste aviso, optem por um animal de companhia. E os políticos que tanto “carpiam”, onde estão? Ora, os políticos, na prática, desconhecem esta realidade, como desconhecem outras. Preparam-se, entretanto, para em próximas eleições voltarem a “chorar baba e ranho” pelo facto de termos um país envelhecido e uma natalidade residual. E por aqui se ficam. Até quando?

vox pop

05

para os EUA. Ele recorda a sua história pessoal numa altura que a filha de 12 anos entrou para escola americana. Uma das suas primeiras surpresas foi que o professor da filha tentou impingir uma máquina de calcular a todos os alunos para efetuarem todos os cálculos, incluindo os mais simples. Os cálculos mentais a papel e lápis eram considerados obsoletos e provincianos. Andrei Toom adianta que “eu e a minha mulher com a nossa mentalidade russa, acreditávamos que os cálculos mentais com papel e lápis eram essenciais para um desenvolvimento saudável”. Existem aspetos na matemática em que não existem grandes dúvidas. Um dos que contam é a certeza que a máquina até um determinado estádio de desenvolvimento é prejudicial. Perceber a fronteira ou o momento em que os alunos a devem usar, esse é o ovo de Colombo. A máquina começa a deitar fumo quando se contam sempre os mesmos erros em problemas elementares de educação que empenam e criam entorses no sistema. É caso para dizer como o Nobel da Física em 1921, Albert Einstein “nem tudo o que pode ser contado conta, e nem tudo o que conta pode ser contado.”

O serviço Tuk Boleias, de transporte gratuito de doentes entre a entrada exterior e a receção do Hospital Pedro Hispano vai ser prolongado até ao final do ano. Qual é a sua opinião?

Cátia Jesus

Sandra Silva

27 anos

44 anos

“Muito bom. Parabéns a quem teve essa brilhante ideia. Mas não devia ser só até ao fim do ano, mas sim para sempre e de graça. Nós doentes agradecemos.”

“Acho uma excelente solução! E já agora agradeço a simpatia do jovem que conduz o Tuk.”

Meyre Nascimento

Leandro Castro

56 anos

31 anos

“Muito importante e uma ideia maravilhosa. Muitos não conseguem quase andar, ainda mais subir até a entrada do hospital. Parabéns”

“Enquanto não se encontrar uma solução melhor acho muito bem que se prolongue até ao final do ano dando assim tempo aos responsáveis para encontrar a solução ideal e resolver este problema de uma vez por todas.


NOTÍCIAS MATOSINHOS | SOCIEDADE

Os novos espaços deliciosos em Matosinhos O concelho de Matosinhos é caraterizado pela sua variada e rica gastronomia e os locais para degustarmos pratos inovadores não param de aumentar. O Notícias Matosinhos foi conhecer quatro destes novos espaços e conta-lhe tudo. BMacro: de vegetariano a macrobiótico Abriu as portas a 04 de fevereiro no Mercado de Matosinhos e promete ser um espaço diferenciador dos restantes. Começou por fazer apenas entregas ao domicilio e a vários escritórios de Matosinhos, mas devido ao número crescente de clientes, a BMacro decidiu expandir-se. “É um projeto de alimentação diferente: vegetariano, vegan e macrobiótico”, afirma Ana Vasques, proprietária do espaço. As empadas de algas são uma especialidade que se caraterizam por ser “uma grande fonte de nutrientes e minerais”. O tofu com broa, saladas de cenoura, maça e beterraba e a sopa de feijão são outros pratos requisitados quer no restaurante no Mercado como para entrega. “As pessoas ligam ou mandam email a encomendar. O nosso valor tem uma taxa de entrega que são 0,60 cêntimos ao km, contudo se forem 20 pedidos para a mesma empresa apenas pagam uma vez essa deslocação”. Relativamente ao Mercado, Ana Vasques afirma que o “Mercado de Matosinhos é um espaço encantador, muito luminoso tem uma energia fantástica”.

Bô 457 serve o Trás-os-Montes na tábua Ao entrarmos no Bô 457 deixamos a realidade em que vivemos lá fora e entramos num espaço que concilia o estilo industrial com um toque de vintage que nos preenche com conforto e promove o convívio. Com grande destaque nas suas cartas para a carne, Fábio Rodrigues, um dos responsáveis pelo espaço, afirma: “que o Bô apesar de claramente interligado a Trás-os-Montes, essencialmente, pela grande cultura desta região na gastronomia e no bem receber, não se pretende que fique fechado à região. Pretende-se sim, que transpareça qualidade em tudo que fazemos e apresentamos”. Ao abrirmos a carta do restaurante vemos que esta está

dividida em três capítulos: petiscos, snack e talho. Nos petiscos podemos contar com uma diversidade de produtos desde tábuas, alheira e chouriça assada, pimentos padrón e a também a especialidade do espaço: o famoso rissol de Alheira e Queijo de Ovelha DOP. Em Snack a opção passa pelas francesinhas em forno a lenha, hambúrguer artesanal e ainda vários pregos em bolo do caco ou pão transmontano e um prego com tofu para quem desejar colocar a carne de lado. O Talho reúne as estrelas da casa, desde a famosa Posta transmontana aos cortes mais mediáticos como o T-Bone e Tomahawk. Os acompanhamentos passam pelo arroz no forno de cogumelos e castanha, o brás de cogumelos e espargos e batata-doce. O responsável Fábio Rodrigues recomenda três pratos especiais sendo eles a posta transmontana desde 14 euros, o T-Bone com pimentos recheados e batata assada no forno, para dois por 35 euros e por fim, a francesinha do Bô por 14 euros.

Umbigo Feliz partilha a mesa consigo Raquel Peixoto era bancária, mas desde logo sentiu que não era nos bancos que seria feliz. “Como gostava de cozinhar, pensei: ‘porque não começar a recriar e a reinventar pratos que já fazia, mas para versões mais saudáveis?’”, conta. Foi através do concurso de ideias Acredita Portugal que Raquel Peixoto apresentou o projeto de marmitas que chegou à ultima fase. O projeto não foi o vencedor, mas deu a motivação para avançar. Conheceu Carlos Costa, seu parceiro no negócio, e ambos sofriam de excesso de peso. “O Carlos foi a minha cobaia inicial e com as minhas receitas perdeu 40 quilos. A partir daí decidimos levar


03.2017 o projeto para a frente. Começamos a fazer marmitas, primeiro em casa onde tinha eletrodomésticos por todo o lado e com o passa a palavra começamos a ter muita adesão”. Com tantos clientes os dois parceiros decidiram abrir uma loja física: Umbigo Feliz. “Não queríamos de todo que fosse um restaurante ou um sitio onde as pessoas pegam nas marmitas e vão embora sem reterem nada do conceito. Queremos sim que seja um ambiente familiar, em que possamos partilhar um estilo de vida saudável”. Ao entrarmos no Umbigo Feliz, vemos que o espaço é oppen space e que tudo está interligado: a cozinha é totalmente aberta e a mesa é comunitária para que todos se possam conhecer. No frigorifico que se encontra à disposição dos clientes, já não resta um dos trinta pedaços de bolo de chocolate sem farinha, açúcar, óleos e ovos que Raquel Peixoto fez para a hora de almoço. “A adesão tem sido muito acima das nossas expectativas, nunca pensamos que a curiosidade das pessoas fosse tão grande”. A empresa quer agora dar inicio a workshops para “que toda a gente possa meter as mãos na massa e aprender”, e instaurar brunchs saudáveis ao sábado. Murais: o chef que chegou a Matosinhos Aos 13 anos começou com um curso e mais tarde a sua carreira começou a ganhar outra dimensão ao trabalhar ao lado de chefs como Rui Paula e Luís Américo Hoje, Fernando Murais, escolheu Matosinhos para abrir o seu primeiro restaurante e apresenta uma carta rica em pratos únicos com ingredientes sempre portugueses. O tamanho pequeno do espaço e a “boa localização”, foram duas caraterísticas fundamentais para Fernando Murais abrir o seu primeiro restaurante que se apresenta com um estilo vintage e urbano. Pelo feedback as pessoas gostam muito da carne e o risoto de cogumelos, que é o prato que mais gosta de conceber. Aberto apenas há 14 dias, o restaurante Murais tem tido uma adesão “fora do normal”.

Crónica José Henrique Correia

Crónica Luísa Salgueiro

Professor

Deputada Partido Socialista Membro da Comissão Parlamentar de Saúde

PUTIN O senhor do Kremlin elevou o estatuto internacional da Rússia e ganhou amigos poderosos.Entra em 2017 na mó de cima,tendo obtido um cessar fogo na Síria à margem dos USA,e foi elogiado por Donald Trump quando não reagiu às sansões decididas por Obama na sequência de alegada interferência de hackers russos nas eleições americanas.O presidente é mais popular do que nunca na Rússia e a sua cotação fora de portas beneficiou da liderança que assumiu no processo de paz sírio;da ascensão,em países ocidentais,de nacionalistas favoráveis a estreitar laços com Moscovo; e da impressão de que o Kremlin pode decidir eleições graças a hackers,trolls e máquinas de propaganda politica. Mesmo no auge da União Soviética,a ideia de Moscovo influenciar o resultado das presidenciais americanas era do foro das fantasias da Guerra Fria. Agora a CIA diz que foi isso que aconteceu. Podíamos ser tentados a supor que nada travará o Kremlin,mas a Rússia não é a URSS e não estamos na Guerra fria. Moscovo não procura mudar o mundo,antes reduzir a influência americana e proteger os seus interesses vitais. O poder que projeta é restringido por uma economia débil e por um alcance global sem comparação com o dos Estados Unidos. Não pode intervir onde quer,não pode fazêlo sózinho e muito dependerá do grau de alinhamento( a existir) de Trump. Este mostrase, por agora,amistoso.

07

Ouvir Matosinhos Decorre até ao final deste mês o ciclo de sessões de reflexão “Ouvir Matosinhos”, iniciativa que percorrerá todo o concelho em previsão das próximas eleições autárquicas e cujo objetivo é recolher contributos com vista à elaboração do programa que será sufragado em outubro. E sim, estou empenhada em envolver toda a população neste processo, independentemente de cores partidárias ou de posicionamentos ideológicos. As primeiras sessões foram marcadas por uma elevada participação que confirmou aquilo que eu sempre defendi: quando se trata de definir o futuro do concelho, as pessoas interessam-se pelas questões políticas locais e procuram contribuir com ideias e propostas concretas na procura de soluções para os problemas que as afetam. Até agora, os temas abordados têm mostrado que cada freguesia tem preocupações próprias, mas também há temáticas transversais a várias freguesias: questões como o desemprego jovem e de longa duração, o envelhecimento da população, a falta de oferta de serviços de cuidados continuados, entre muitas

“Putin tenta impor novas regras ao mundo,com a ajuda de agitadores ocidentais”,afirmou Kolesnikov,do Centro Carnegie de Moscovo. A Rússia está económicamente fraca e politicamente frágil. O país está mais pobre do que há três anos,altura que Putin enfrentou o Ocidente na Ucrânia.Segundo o Moscow Times,o PIB alcançou um máximo de dois biliões de euros,inferior ao da Itália ou Brasil,note-se. As reformas estruturais da economia e a privatização das industrias estagnaram. “ Putin tem uma Rússia,muitos russos têm outra”,comenta-se.

outras, têm sido recorrentes nas sessões já realizadas. Embora conheça bem o concelho e tenha consciência dos problemas para que é necessário encontrar solução, ouço todas as intervenções com humildade e atenção, porque elas ajudam a cimentar ideias e, por vezes, a olhar para as questões sob uma perspetiva diferente. Por isso insisto em que a participação de todos é fundamental, porque ninguém se deve demitir de participar no processo de construção de

Os sucessos futuros da Rússia poderão depender dos demais países. Putin só tem confrontado Washington quando estão em causa interesses vitais russos e quando tem hipóteses razoáveis de vencer,afirmação clara de Saradzhyan ( Universidade de Harvard). Na Ucrânia e na Síria,não estavam em jogo interesses vitais americanos. Ao reagir ao apelo de Trump no sentido da explosão do arsenal nuclear americano,Putin afirmou que o arsenal russo visava dissuadir eventuais agressores,mas não encetar uma corrida às armas. Putin entra bem em 2017,mas sem saber como será dirigido o país mais poderoso do mundo. É possível que Moscovo continue a tentar alargar a sua influência,todavia improvável que Putin desafie o novo Presidente dos USA. Talvez seja sensato, não acirrar desnecessáriamente Trump.

um Matosinhos mais justo e mais solidário. “Ouvir Matosinhos” é um exercício de cidadania que corporiza também a política de proximidade que adotei desde que estou na vida pública. A quantidade e a qualidade das intervenções que têm sido feitas indicam que quanto mais ouvirmos as pessoas, melhor será o futuro do concelho. Consulte na minha página de Facebook ou no meu blogue pessoal a data das próximas sessões. Haverá dez, uma por cada uma das antigas freguesias, mas cada sessão é aberta a todos os matosinhenses e o contributo de todos é bem-vindo. Todos temos uma palavra a dizer. É o momento de o fazer, com a certeza de que há alguém à escuta.


NOTÍCIAS MATOSINHOS | SOCIEDADE

Medida Contrato Emprego já conta com 34 candidaturas A Associação Empresarial do Concelho de Matosinhos, em parceria com o Centro de Empregos de Matosinhos, realizou uma sessão de Divulgação da Medida Contrato Emprego, no dia 17 de fevereiro na escola EPROMAT, que já conta com 34 candidaturas de entidades de Matosinhos. A sessão que contou com a presença de Celestina Silva, diretora do Centro de Emprego de Matosinhos, e ainda com Paula Bártolo, técnica do centro e especialista na área das ofertas de emprego. No evento estiveram presentes 28 entidades a quem foram apresentadas as Medidas Contrato Emprego. Esta medida consiste num apoio à contratação em que “as empresas que admitirem candidatos desempregados, que estão inscritos no centro de emprego a determinado tempo, têm direito a um apoio financeiro pelo fato de criarem um emprego estável e duradouro”, afirmou Paula Bártolo. O objetivo desta iniciativa é prevenir e combater o desemprego, apoiar a criação líquida de postos de trabalho e incentivar a inserção profissional de públicos com maior dificuldade de integração no mercado de trabalho, promovendo a melhoria e a qualidade do emprego. Esta medida aplica-se à realização de contratos de duração igual ou superior a 12 meses e a contratos sem termo, ou seja, o empregado fica efetivo na empresa que foi candidata. Segundo Paula Bártolo, as empresas têm que admitir pessoas com determinadas condições como estar desempregado e inscrito no centro de emprego há seis meses consecutivos e não ter descontos na segurança social nem nas finanças. Qualquer empresa pode candidatar-se desde que seja uma entidade regularmente constituída. Sendo que uma das condições fundamentais é não ter dividas à segurança social nem às finanças, não estar em incumprimento para com o instituto e ter criação liquida de emprego, ou seja, esta medida não vai premiar uma empresa que despeça um trabalhador para poder ir buscar outro. Premeia sim, a empresa que aumente o numero de trabalhadores que tem na sua empresa face à média dos 12 meses anteriores. O valor do apoio varia conforme o tipo de contrato que for celebrado. O valor base é de o valor é de 421,32 euros. Se for um contrato sem termo, é três vezes o valor do Indexante dos Apoios Sociais, fazendo um total de 791,88 euros. No caso dos contratos a termo certo o apoio é 9 vezes o Indexante dos Apoios Sociais, resultando assim no valor médio de 1.264 euros. A estes valores acresce as majorações de apoio em função dos públicos destinatários, ou seja, uma empresa pode usufruir de um acréscimo de 10% no caso de contratação de desempregado que, por exemplo, seja beneficiário do Rendimento Social de

Inserção, uma pessoa com deficiência e incapacidade, uma pessoa que integre família monoparental, vítima de violência doméstica, refugiado, ex-recluso ou toxicodependente em processo de recuperação. Ainda assim, pode também receber um aumento de 10% no caso do posto de trabalho estar localizado em território economicamente desfavorecido. Estas majorações podem ser cumuláveis entre si. Ainda assim, ao abrigo da medida de Promoção de Igualdade de Género no Mercado de Trabalho, quando se trata de contratação de desempregados de sexo sub-representado em determinada profissão (profissão em que não se verifique uma representatividade de 33,3% em relação a um dos sexos), os apoios são majorados nos seguintes termos: 20% do

apoio atribuído no caso de celebração de contratos de trabalho a termo, ou 30% do apoio atribuído no caso de celebração de contratos de trabalho sem termo ou de conversão de contrato de trabalho a termo em contrato de trabalho sem termo. As fases de candidatura dividem-se em três períodos, sendo que o primeiro termina a 10 de março, o segundo acontece em maio e o ultimo no mês de outubro. Neste momento já estão submetidas 34 candidaturas de empresas sediadas em Matosinhos. Este número pode aumentar visto que “muitas outras ofertas já foram registadas, mas ainda não concluíram o procedimento de conclusão”, afirma Paula Bártolo.


03.2017

onde comer fora Restaurante “O Recanto” Morada: Rua dos Mogueimes 350, Labruge Telefone: 912541515

09

Tem dúvidas sobre as novas regras de atendimento prioritário? A DECO esclarece. Entrou em vigor um diploma com novas regras relativas ao atendimento prioritário. Estas regras são aplicáveis a todas as entidades públicas e privadas, com exceção dos prestadores de cuidados de saúde, como hospitais, cuja ordem de atendimento seja fixada em função da avaliação clínica; das conservatórias ou outras entidades de registo quando a prioridade possa conceder algum benefício em detrimento de direitos já atribuídos e, ainda, nas situações em que o atendimento presencial se encontre dependente de marcação prévia.

Situado em Labruge, este restaurante é conhecido não só pelo seu espaço acolhedor e com ambiente familiar como também pelas suas diversas especialidades. Especialidades essas que consistem no bife da pedra, bacalhau à recanto, cabrito assado, vitela assada e arroz de cabidela.

Restaurante “O Pancinhas” Morada: Rua Figueira da Foz, Coimbra Telefone: 917775446

Com um nome invulgar, este restaurante é um dos mais conhecidos da cidade de Coimbra. Leitão, cozido à portuguesa e feijoada são algumas das especialidades que já fidelizaram os clientes.

De acordo com este novo regime têm, assim, prioridade as pessoas com deficiência ou incapacidade igual ou superior a 60%, comprovada por atestado multiusos; com idade igual ou superior a 65 anos e que apresentem evidentes limitações físicas ou psicológicas; pessoas acompanhadas de crianças até aos 2 anos de idade e ainda as grávidas. Alertamos, contudo, que caso na mesma fila se encontrem várias pessoas com prioridade, o atendimento será realizado por ordem de chegada. Se estas regras não forem cumpridas, os consumidores poderão apresentar queixa junto do Instituto Nacional para a Reabilitação ou da entidade reguladora e/ou fiscalizadora do sector de que faz parte a entidade infratora, tendo também a possibilidade de solicitar a presença de uma autoridade policial. Quem não prestar atendimento prioritário de acordo com este diploma, incorre na prática de uma contraordenação, punível com coima. Mariana Almeida, jurista da DECO Para mais informações dirija-se à DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, Delegação Regional do Norte, Rua da Torrinha, n.º 228H, 5.º andar, 4050-610 Porto ou através do e-mail deco.norte@deco.pt PUB.

R. Álvaro Castelões, 558 Matosinhos - tlf. 229 384 383 www.funerariadematosinhos.com

PUB.


NOTÍCIAS MATOSINHOS | SOCIEDADE Crónica Bernardino Costa Enólogo bernascosta@hotmail.com

Valcatrina Tinto 2014 Regional Alentejo Caríssimos, este mês a minha sugestão de vinho é um daqueles, que é difícil não se gostar logo à primeira. O Valcatrina Tinto 2014. Vinho este, produzido pela Casa Santos Lima, pese embora produza, comercialize vinho de e quase em todas as regiões vinícolas do país, é mais conhecida pelos vinhos produzidos na região de Lisboa, Mas este belo néctar é produzido no Alentejo, Estamos na presença de um vinho com umas particularidades muito singulares, tais como: uma excelente relação qualidade preço (4,00€ aprox), até porque se trata de um vinho com estágio em madeira (7 meses em barricas de carvalho francês e americano), pois é muito comum só os vinhos de gama alta de qualquer produtor ter essa benesse, facilmente se encontra em garrafeiras, e acima de tudo é um vinho democrático, em que até o menos conhecedor da matéria o vai degustar com um enorme prazer.

Valcatrina Tinto 2014 Regional Alentejo Castas: Touriga Nacional , Alicante Bousche e Syrah P.V.P: 3,95€€ Teor Alcoólico: 14,5% Produtor: Casa Santos Lima geral@casasantoslima.com www.casasantoslima.com Notas de Prova: Com uma cor rubi carregada, excelente concentração no nariz e até alguma exuberância e a oferecer-nos excelentes notas aromáticas de fruta preta madura, tosta e a especiarias quase de certeza provenientes do estágio em barricas de madeira. Na boca apresenta uma ótima estrutura com taninos redondos, firmes e maduros. O final de prova é rico, elegante e prolongado. Um belo conjunto, acreditem! Acompanha na perfeição qualquer prato típico português mas e acima de tudo um belo bacalhau no forno.

A mulher que quer representar mais de 450 Colegas Advogados com domicílio profissional em Matosinhos. Maria João Monteiro é candidata a Presidente da Delegação de Matosinhos da Ordem dos Advogados para o triénio 2017/2019 e avança com toda a força para representar os seus 464 Colegas de profissão, com escritório em Matosinhos. A rotina é “a 200 à hora”, afirma. Com três filhos, um escritório para gerir e aulas na Faculdade de Direito para lecionar, a Dra. Maria João é Advogada há mais de 27 anos e desde o dia 20 de fevereiro que é oficialmente candidata a Presidente da Delegação pela Lista C. Licenciou-se em Coimbra, onde também tirou o mestrado, mas foi em Matosinhos que decidiu exercer a sua profissão. “Ainda acredito na justiça. Quando deixar de acreditar, farei outra coisa”. “A Imagem que os cidadãos têm dos Advogados nem sempre é a melhor: algumas vezes por culpa própria, mas principalmente, pela opinião que os cidadãos têm da própria Justiça em geral.” Por outro lado, também a motivou “Uma forte vontade de mudança: o sentir, quando participava em eventos promovidas pela Delegação, a existência de um certo alheamento dos Colegas e que a Delegação podia e devia ter um papel mais pró-activo na auscultação e concretização do que efectivamente aqueles pretendem”. “Não temos nada contra a atual delegação. Apenas acreditamos e temos vontade de fazer mais e melhor”. Sendo a Delegação um orgão colegial fazem parte da sua Lista de Candidatura um conjunto heterogéneo de Advogados, com conhecimento e prática nas mais diversas áreas do direito, maioritariamente exercida na Comarca do Porto, em particular no conselho de Matosinhos. “É a minha equipa ideal pela sua maturidade, competência e disponibilidade”, refere a candidata da Lista C. Nomeadamente, conta com a participação e colaboração na sua lista dos seguintes Advogados: Lurdes Pires, Maria do Carmo Abreu, Emídio Maia, Clara Nascimento, Paula Sá, Susana Pinto Monteiro, Jorge Madeira Pinto e Ana Coutinho Mendes. Esclarece, ainda, a Candidata que a Lista C pretende uma Delegação forte que internamente reforce a sua relação com os Colegas nela inscritos, que interaja com os seus pares (nomeadamente, com as restantes Delegações da comarca do Porto) e que, externamente, se abra para toda a comunidade matosinhense. No âmbito dos poderes que estatutariamente são conferidos às Delegações, a candidata da Lista C, Maria João Monteiro aponta, nomeadamente, os seguintes propósitos: • Tornar a Delegação Moderna, Útil e Agregadora, Plural e Democrática, “provocando” todos a Participar e Questionar!

Desde logo, começando por identificar os problemas dos Advogados pertencentes à Delegação de Matosinhos, desafiando-os a participar e partilhar as suas preocupações, nomeadamente, na sua relação com o seus pares, com os clientes, com os tribunais; apostando na sua coesão, com a criação de condições para o exercício da profissão, nomeadamente, através da conjugação de sinergias entre especialidades e/ou entre escritórios, monitorizando-as, ciente que está da diversidade e abrangência nos diversos modos do exercício da profissão seja em prática individual, seja em prática societária ou apenas prática individual associada. • Gerir com rigor e transparência os recursos humanos e financeiros. Se forem eleitos os orçamentos e relatórios de actividades serão, previamente à sua discussão e a provação em assembleia, divulgados aos Colegas para estes poderem apresentar sugestões e/ou críticas que possam vir a ser integradas nas propostas finais a ser votadas. Pretende-se, assim, tornar a gestão da Delegação participativa. Acresce que “Caso seja eleita a Delegação divulgará trimestralmente a execução orçamental, por forma a que os Colegas possam acompanhar e fiscalizar a actividade de quem os representa”. • Apostar numa formação contínua e regular, especializada e criteriosa. Auscultando as sugestões e necessidades prioritárias dos Colegas, “Queremos apostar numa formação contínua, especializada e criteriosa, de forma estruturada com temas e com a participação de outros intervenientes da justiça como magistrados, administradores de insolvência, agentes de execução, por exemplo. Tudo para atingirmos a Excelência da qualidade dos nossos serviços junto da comunidade, nomeadamente através do patrocínio oficioso”. O mesmo consiste na ajuda do Estado a pessoas com dificuldades económicas, nomeando-lhes um Advogado para as defender. A candidata considera igualmente importante para o desenvolvimento de competências dos Colegas a formação na área das novas tecnologias. • Dignificar a advocacia promovendo a confiança nos Advogados e a sua imprescindibilidade para a realização Justiça. Cooperar com o Conselho Regional na luta contra a procuradoria ilícita, criando e desenvolvendo os meios adequados para a de-

fesa intransigente da exclusividade da prática dos atos próprios dos Advogados. • Reforçar o protagonismo da Delegação. Aqui, Maria João Monteiro e a sua equipa pretendem reforçar as ligações da mesma, internamente, entre todos os Advogados que incita a participar nos destinos da classe, ligação essa “que já foi mais forte do que é hoje” mas também junto das Delegações da restante Comarca do Porto, das magistraturas, das outras profissões jurídicas, apostando em parcerias e compromissos ao nível institucional, autárquico, empresarial e académico. • Abrir a Delegação à Comunidade. De todos os pontos acima referidos, a aproximação da Delegação à comunidade é igualmente um objetivo muito relevante da candidatura de Maria João Monteiro, uma vez que por esse meio a relevância e a dignidade do Advogado na sociedade podem ser recuperadas. A Advogada afirma querer que a Delegação marque presença em diversos locais, de forma a promover o esclarecimento ao cidadão dos seus direitos, liberdades e garantias mas também dos seus deveres. “Poder promover sessões de esclarecimento, nomeadamente, nas escolas, onde a violência é tremenda, juntas de freguesia e instituições de solidariedade social, entre outras.” “Queremos ter uma Delegação Inclusiva, Transparente, Participativa e Útil à comunidade ”. Assim se dignifica a nossa profissão cada vez mais necessária ao Estado de Direito Democrático.

Concorrem às eleições para além da Maria João Monteiro, a actual Presidente da Delegação, Dra. Paula Miranda e a Dra. Elsa Pedroso.

As eleições terão lugar a 03 de março na Delegação da Ordem dos Advogados de Matosinhos, na Rua Conde Alto Mearim, no número 385, das 17h às 19h.


03.2017

PUB.

11


NOTÍCIAS MATOSINHOS | SOCIEDADE

Dia Do Pai O Dia do Pai é sempre uma data especial e merece ser comemorada. Para ajudar na escolha do restaurante para um jantar inesquecível, para os pais irem jantar com os seus filhos, o Notícias Matosinhos recomenda-lhe sítios onde pode comer francesinhas, peixe, carne e sushi, sem se arrepender. Se é amante de sushi, de certeza que já conhece este espaço em Leça da Palmeira. A Sushiaria tem três anos e meio e hoje apresenta-se como uma das melhores casas de sushi da cidade de Matosinhos. Apesar da idade média dos seus clientes ser entre os 25 e os 45 anos, as crianças já começam a entrar neste restaurante para provar esta especialidade tão em voga. Pessoas da Foz, Vila do Conde, Porto e até Braga, deslocam-se até à marginal para desgustar uma variada lista que foi atualizada recentemente. Mas se quer saber o segredo por detrás deste sucesso, Rita Madanços, uma das responsáveis pelo espaço, conta-lhe tudo. “É a seleção de sushi que usamos. Primamos pela frescura do peixe e todos os dias recebemos legumes, frutas e peixe fresco. Funcionamos sempre com os melhores produtos desde o peixe ao marisco”, afirma. Se quiser almoçar, a Sushiaria dispõe do menu de almoço e menus executivos inclui entrada, bebida, prato e café. Se preferir ir jantar existem também várias opções, sendo que o que tem mais procura são os freestyles de 12 a 32 peças. Mas se o seu filho não gostar de sushi, este espaço criou o menu infantil de hambúrguer no prato para que possam jantar o que mais gostam. Preço médio por pessoa: 25€ Av. Liberdade 146, 4450-683 Leça da Palmeira Telefone: 912 115 365

Ainda dentro do mesmo mundo, temos o Restaurante S. Valentim que é conhecido pela sua variedade de peixes. Com a experiência de quatro restaurantes, Valentim Santos decidiu abrir o quinto em Matosinhos. Entretanto já passaram mais de 20 anos e os clientes não trocam este espaço. Os pratos mais procurados são as sardinhas e o robalo. Pode ainda optar pelas lulas, carapau ou dourada. Preço médio por pessoa: 30 euros Rua Heróis de França, 335 4450-158 - Matosinhos 229 379 204

Xiringuito: onde as francesinhas se destacam da carta. Ao percorrer a marginal de Leça da Palmeira até Perafita, é impossível este lugar não saltar à vista. Todo feito de madeira e com uma esplanada virada para o mar, o bar Xiringuito abriu ao público há menos de um ano, mas conta já com um número elevado de clientes. Se pretende comemorar este dia especial num local sossegado e comer uma das grandes especialidades da cidade do Porto – as francesinhas – pode fazê-lo, sem arrependimentos, no Xiringuito. Para acompanhar, não pode deixar de provar a deliciosa sangria da casa que realça o sabor da francesinha. Preço médio por pessoa: 15 euros Avenida Coronel Hélder Ribeiro, Nº 877, Leça da Palmeira. 913 452 836

Está aberto ao publico há um ano e três meses, mas já é conhecido no concelho inteiro. O Terminal 4450 fica no interior do Porto de Leixões e no seu passaporte só tem carnes. A servir costeletões com mais de um quilo, o espaço leva-nos para o ambiente de um verdadeiro terminal com deliciosas ementas. Com a carne a ser servida na tábua, as opções são variadas. Mas Pedro Monteiro, gerente do espaço, aconselha T-Bone, Black Angus e para quem já é um apreciador de carnes, o Costeletão Maturado. Preço médio por pessoa: 30 euros Doutor, Av. Antunes Guimarães, Leça da Palmeira 919 851 933


NOTÍCIAS MATOSINHOS | DIÁRIO DE BORDO

esteja atento

03.2017

13

Dia 12

Concerto Solidário As Comissões Sociais de Freguesia da União das Freguesias de Custóias, Leça do Balio e Guifões, vão realizar um Concerto Solidário, com o Orfeão Universitário do Porto, no próximo dia 12 de março, pelas 15 horas, no Auditório do Centro Social e Paroquial do Padrão da Légua.

Março: fique a saber o que vai acontecer no concelho.

Dia 2

Dia 16

Conferência sobre os modos de habitar

Cânticos de Barbearia

Os arquitetos Alexandre Alves Costa, João Mendes Ribeiro, José Carvalho Araújo, Eduardo Souto de Moura e Sérgio Fernandez são os convidados para a conferência “Conversas sobre o habitar”, que terá lugar no dia 2 de março, pelas 17 horas, no Espaço ESAD-IDEA, em Matosinhos.

O espetáculo “Cânticos de Barbearia” com texto de Carlos Tê e Encenação de Luísa Pinto estreia a 16 de março na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão e segue em digressão com apresentações em 9 teatros de norte a sul do país.

Até Dia 5

Dia 31

Irá realizar-se até 5 de Março a IX Feira da Proteção Civil de Matosinhos, no NorteShopping, para saber os métodos e prevenções de um acidente.

A Associação de Matosinhos do Passado ao Futuro juntamente com o Orfeão de Matosinhos, no programa da comemoração do seu centenário, vai realizar um baile de aniversário no dia 31 de Março, sexta-feira, pelas 22:00 horas onde irá atuar o conhecido conjunto “Os Jurássicos”.

Baile do Orfeão de Matosinhos

Prevenção em Matosinhos

Até Dia 21 de Maio Museu da Quinta de Santiago recebe exposição Obras de, entre outros, Alberto Péssimo, António Carneiro, Ângelo de Sousa, Augusto Gomes, Aurélia de Sousa, John S. Sargent, José Emídio, Rui Anahory, Teixeira Lopes e Zulmiro de Carvalho compõem a exposição “A coleção habita a casa”, que estará patente até 21 de Maio no Museu da Quinta de Santiago, em Leça da Palmeira.

PUB.


NOTÍCIAS MATOSINHOS | DESPORTO

Vítor Santos: a promessa no Kickboxing Natural de Perafita e com treze anos de idade, Vítor Santos é hoje conhecido por ter sido campeão regional e vice-campeão nacional no Kickboxing. Inspirado pelos filmes da personagem Rocky Balboa, Vítor começou a interessar-se pela modalidade e foi isso que o levou até Cesar Moreira, o seu atual treinador e responsável pelo Arena Matosinhos. Passados três anos a praticar o desporto, o dia do pequeno atleta é bastante preenchido. “Tenho aulas de manhã, vou para o centro de estudos de tarde e depois venho treinar para aqui. No fim do treino sinto-me mais contente e animado”, afirma. “Fez todo o percurso da classe de formação, até que passou para as aulas do mais velhos porque ao longo do primeiro ano e meio mostrou ter aptidões técnicas, táticas, disciplina, método e treino que fez com que o passasse para as aulas dos mais velhos”, contou Cesar Moreira, treinador de Vítor. O mestre adiantou ainda: “Acho que se encontrou dentro do próprio desporto. Encontrou o seu espaço, uma forma de superação, ganhou confiança e autoestima. Para além de se estar a tornar um bom atleta está também a tornar-se um homem com ca

Xadrez André Sousa conquista título de Mestre Internacional de Xadrez

ráter firme”. A treinar três vezes por semana, Vítor é cinto verde e tem conquistado algumas vitórias. Consagrou-se recentemente Campeão Regional e Vice-Campeão Nacional e tem agora um grande desafio pela frente. Em maio deste ano o Vítor tem hipóteses de representar a Seleção Nacional Portuguesa no Campeonato Europeu de Kickboxing, em Santorini – Grécia, juntamente com uma comitiva de 22 atletas. Mas devido ao elevado valor que isso requer – 1000 euros que inclui viagens, estadia com meia pensão e a inscrição no campeonato – o atleta apelou, através do Facebook, às empresas e a todas as pessoas que ajudassem com qualquer valor. Hoje Vítor avança que esta angariação “está a correr bem” e já tem “quase o dinheiro todo, só falta um bocadinho”. Em maio deste ano o Vítor vai representar a Seleção Nacional Portuguesa no Campeonato Europeu de Kickboxing, em Santorini – Grécia.

Andebol CALE vice-campeão regional de juniores femininos A equipa de juniores femininos do CALE – Clube Andebol de Leça conquistou o segundo lugar e consequente título de vice-campeã do Campeonato Regional de Andebol daquele escalão, depois de vencer o ARC Alpendorada e de ter perdido a final contra o Colégio de Gaia.

Duatlo Alexandra Domingues é vice-campeã nacional universitária de duatlo

Na sua estreia a envergar as cores da Associação Académica de São Mamede, Alexandra Domingues conquistou, em Rio Maior, o título de vice-campeã nacional universitária de Duatlo. O jovem André Sousa, do Grupo Desportivo Dias Ferreira, tornou-se, aos 16 anos de idade, Mestre Internacional de Xadrez após uma excelente participação no recente Open de Portugal, prova que juntou, em Lisboa, cerca de 170 xadrezistas de 34 nacionalidades distintas.

Andebol de Praia Os Gordos estarão no Campeonato da Europa de Andebol de Praia

Patinagem Artística Fantástico início de época do Rolar no Torneio Fernando Andrade Distribuído por dois fins-de-semana, o Torneio Fernando Andrade marca o início da época na Patinagem Artística na zona norte do país e contou com a presença de dezenas de patinadores. Entre eles esteve a magnifica comitiva do Rolar Matosinhos que conquistou mais de 50 lugares no pódio da competição distribuídos pelos vários escalões etários.

BTT XCO Campeonato de BTT de Vila do Conde rendeu nove medalhas para os matosinhenses Realizou-se na freguesia de Labruge a 1ª prova do Campeonato de BTT de Vila do Conde com a Escola BTT Matosinhos e a Escola ADSL RMC a conquistarem nove medalhas e vários lugares no top-10.

​​ equipa leceira de andebol de praia masA culina Os Gordos – Clube Naval de Leça garantiu o apuramento para o Campeonato da Europa da modalidade que irá decorrer de 26 a 28 de Maio, em Gaeta, Itália. Na competição estarão equipas representantes da Grécia, Alemanha, Espanha, Polónia, Hungria, Croácia, Holanda e Rússia.

WWW.DESPORTOMATOSINHOS.PT


NOTÍCIAS MATOSINHOS | SAÚDE

03.2017

Projecto psicoeducacional ensina doentes com DPOC a viver melhor Sabia que em Portugal a prevalência da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (mais conhecida por DPOC) atinge 14,2% dos indivíduos com mais de 40 anos? Tendo em conta esta realidade e a possibilidade de prevenir situações agudas da doença, as Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC) do Aces Matosinhos, integrado na ULSM, estão a dinamizar um projeto psicoeducacional dirigido a estes utentes. Trata-se de um programa de reabilitação respiratória que visa dotar o doente de estratégias para melhor lidar com esta doença crónica, nomeadamente na gestão do regime terapêutico.

A DPOC -- que se caracteriza por uma limitação progressiva e persistente do fluxo aéreo, resultante de uma resposta inflamatória crónica das vias aéreas e do pulmão -- provoca danos irreversíveis, acarretando pesados custos económicos e sociais. As exacerbações (situações agudas) da doença estão associadas ao seu agravamento, ao declínio acelerado da função respiratória e ao aumento da mortalidade. As estratégias para prevenir as exacerbações agudas da DPOC passam, entre outras, pela cessação tabágica, vacinação (antigripal e antipneumocócica), reabilitação respiratória, bem como pela capacidade do doente gerir a sua situação clínica. Nesse sentido, são necessárias estratégias que abordem a questão da gestão do regime terapêutico (farmacológico e não farmacológico), sob a forma de programas psicoeducacionais. O recurso a programas educacionais de autogestão realizados individualmente, no domicílio, ou em grupo, nos centros de saúde, devem ser implementados em associação com a reabilitação respiratória, visando a correta utilização dos inaladores. São candidatos a um programa de reabilitação respiratória todos os utentes com DPOC, independentemente do estadio ou gravidade doença.

Aprender a viver com a DPOC É neste contexto que as UCC da ULSM têm vindo a dinamizar um projecto de reabilitação respiratória dirigido aos seus utentes com DPOC, tendo por base as recomendações da DGS, e em sintonia com as orientações mais recentes e a investigação desenvolvida nesta área. Este programa aborda a questão da gestão de regime terapêutico em todas as suas vertentes. O alívio dos sintomas, a diminuição da limitação funcional, a melhor tolerância ao esforço, a participação do doente na vida social, aumentando a sua qualidade de vida, constituem alguns dos objectivos da reabilitação respiratória. A longo prazo, pretende-se uma diminuição da utilização de recursos de saúde, incluindo um menor número de internamento hospitalares, ao mesmo tempo que se investe na capacitação do utente para a gestão de sintomas da doença. O projecto é dinamizado através de sessões psicoeducacionais realizadas em grupo ou individuais (com acompanhamento no domicílio), pois desta forma será possível abranger uma maior percentagem de utentes com diagnóstico de DPOC inscritos nas unidades de saúde. As sessões estruturadas em grupo têm por base o manual “ Aprenda a Viver com a DPOC”, da autoria da Comissão de Reabilitação Respiratória da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, respeitando as recomendações da DGS. Ao longo de seis sessões são abordados temas que se relacionam com a fisiopatologia das doenças respiratórias e patologias associadas, as causas de dificuldade respiratórias, sinais e sintomas, a utilização da

terapia farmacológica, técnicas de reeducação funcional, de relaxamento, e ainda sobre a intervenção nas agudizações, bem como a importância da comunicação com a equipa de saúde. Para os utentes que não têm condições para frequentar as sessões de grupo, é disponibilizado acompanhamento domiciliário de reabilitação respiratória e de apoio à gestão do regime terapêutico, após um internamento por agudização ou devido à exacerbação de sintomas da doença. Tanto nas sessões de grupo como individuais, a abordagem dos temas é realizada de uma forma personalizada, indo ao encontro das necessidades específicas do utente. A referenciação do utente para o projecto deve ser realizada, preferencialmente, pelo médico ou enfermeiro de família, mas também pode ser encaminhada pelo pneumologista e/ou internista. Este projecto está disponível em todas as UCC que integram a ULSM. Enfª Liliana Silva Núcleo de Enfermeiros de Reabilitação da Comunidade (NERC) da ULSM

15

Crónica Alison Karina de Jesus Nutricionista

Feijão: A carne dos pobres?! Sabia que estima-se que existam mais de 1000 variedades de feijão? O feijão é a leguminosa com maior disponibilidade alimentar em Portugal, havendo uma enorme variedade de cores, texturas e sabores, tendo, por isso, um consumo muito apelativo. No passado, os feijões, eram conhecidos por ser a “carne dos pobres”, pois eram uma fonte proteica barata. Atualmente, estes continuam a ser uma matéria-prima acessível, quando comparado com outras fontes proteicas, como a carne e o peixe. Atualmente a sua produção e consumo estão ameaçados por novos hábitos alimentares em que a carne e o peixe são os grandes anfitriões. Em verdade, este é uma excelente alternativa à carne, se combinado com cereais ou derivados, pois são ricos em fibra e hidratos de carbono de absorção lenta, sendo importantes para promover a saciedade, e é fornecedor de minerais cruciais como o cálcio, ferro, zinco e ácido fólico e vitaminas do complexo B. Para além disso, é pobre em gordura e não tem colesterol na sua composição. Os benefícios também passam pela sua carteira pois 1 kg de feijão cru pode custarlhe menos de 2 €/kg enquanto que 1 kg de carne de frango já vai para os 3€ a 5€/ kg, para não falar de que 1 kg de carne de vaca ultrapassa os 5 €/kg. Em termos de consumo, a Roda dos Alimentos recomenda a ingestão de 1 a 2 porções de leguminosas, por dia. O que corresponde uma porção? - 1 colher de sopa de leguminosas secas cruas (grão-de-bico, feijão, lentilhas); - 3 colheres de sopa de leguminosas frescas cruas (ervilhas, favas); - 3 colheres de sopa de leguminosas secas / frescas cozinhadas (80 g). O feijão bem como as restantes leguminosas podem ser incluídos em diferentes confeções culinárias, desde entradas, sopas, saladas, pratos principais e sobremesas. Em caso de dúvidas: Consulte um nutricionista! facebook.com/umaquestaodealimentacao alisonkjesusnutricionista@gmail.com


NOTÍCIAS MATOSINHOS | ASSINANTES

R. Brito Capelo, 992 tlf. 220 962 947 Matosinhos www.fcbtravel.pt

Largo da Igreja 229 998 420 | 967 494 285

AGENTES E FABRICANTES DE MOTOS

ELETRICIDADE Av. Norton de Matos 5/N Matosinhos - tlf. 229 350 923

Av. da República, 44 R/C Matosinhos - tlf. 224 908 855

CLÍNICAS DENTÁRIAS

Av. Menéres, 700 tlf. 229 380 042 www.pinhais.pt

R. Santa Catarina, 1291 R/c Porto - tlf. 225 021 449 www.decatilum.pt

CONSTRUÇÃO CIVIL

ELETRODOMÉSTICOS

Bloqueira Dantas R. da Guarda, 200 Perafita - tlf. 229 966 845 / 969 800 693

R. Joaquim Pinto, 210/220 Matosinhos - tlf. 229 512 389 / 229 513 852 www.rabel.pt

ESTRELA DIAS Av. Villagarcia de Arosa, 1060-1074 Matosinhos - tlf. 229 398 990 www.estreladias.com

R. Óscar da Silva, nNº 56 Leça da Palmeira - tlf. 229991400

ADEGAS VINHOS

APOIO SOCIAL

BIJUTERIAS

R. Augusto Gomes 368 - 486 Matosinhos - tlf. 229 380 005 www.bvleixoes.pt

Av. D.Afonso Henriques Matosinhos - tlf. 229 380 254 www.scmbjm.pt

Av. República 368 Matosinhos - tlf. 229 380 386 www.clinicamiguelrocha.com

NORASIL

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DE BOMBEIROS

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE BOM JESUS Av. Menéres 681 Matosinhos - tlf. 932 514 520 www.garagewines.pt

R. do Godinho, 676 Matosinhos - tlf. 229 350 097 www.ccsantosferreira.pt

Av. Menéres, 412 Matosinhos - tlf. 224 064 802 www.liafashion.net

CLÍNICAS MÉDICAS

Branco | Tinto | Rosé

R. de Santana, 217 Leça da Palmeira - tlf. 229 953 332

Projetos

ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS

Av. D. Afonso Henriques, 1122 - sala F Matosinhos - tlf. 224 963 900

CARTÓRIO NOTARIAL

Av. Serpa Pinto, 417 Matosinhos - tlf. 220 930 824

Pct. D. Nuno Álvares Pereira, 20 2º lado sul, sala BK Matosinhos tlf. 229 374 081 www.express-gest.com

Av. Mário Brito, 4524 tlf. 229 942 667 tlm. 969 857 145 Matosinhos www.anetours.pt

CONTABILIDADE

(junto à Farmácia das Ribeiras)

Perafita tlf. 224 919 815 tlm. 919 156 401 marlenediass@sapo.pt

LUIS M. FIGUEIREDO BRANCO

CENTRO ESTÉTICA E SOLÁRIO

R. Cidres 1586 Perafita - tlf. 916 531 115 www.floricolor.pt

R. 31 de Janeiro, 925

COMERCIALIZAÇÃO DE PESCADO

DECLARANTES

COMÉRCIO A RETALHO DE ARTIGOS DE DESPORTO

ERVANÁRIA

Ervanária NS R. Padre António Francisco Ramos, 620 Lavra - tlf. 910 071 120

R. Heróis de França, 219 Matosinhos - tlf. 229 379 145

R. Pinto de Araújo, 249 Leça da Palmeira tlf. 229 997 170 / 229 997 179

ESCOLAS DE CONDUÇÃO

CRESSI-SUB

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Av. D. Afonso Henriques 1118 Matosinhos - tlf. 224 092 622

CHAVES E FECHADURAS

R. Brito Capelo, 645 r/c Matosinhos - tlf. 229 398 070 www.oficial.pt

AGÊNCIAS DE VIAGENS

R. Alfredo Cunha, 99, Sala B/C/D Matosinhos - tlf. 229 352 000 geral@cn-dionoramartins.com

R. Ló Ferreira, 143, 1º Sala B2 Matosinhos - tlf. 229 378 953

R. do Passadouro, 84 Lavra - tlf. 229 999 310

EQUIPAMENTOS, FOTOGRAFIA E CINEMA

MEDIMAT - CENTRO CLÍNICO

DIONORA MARTINS

ASSESSORIA FINANCEIRA

R. Brito Capelo 598 , 4º andar Matosinhos - tlf. 229 399 250 www.norasil.pt

Jump Press R. do Passadouro, 84 Lavra - tlf. 229 999 310

BARES | CAFÉS DISCOTECAS

Av. Serpa Pinto,756 R/C D Matosinhos - tlf. 220 930 126 www.fecharasete.com

CLÍNICAS DE BELEZA

R. Regadio, 3 Matosinhos - tlf. 229 544 454 www.aquasport.pt

COMÉRCIO DE EQUIP. DE CLIMATIZAÇÃO

R. Dr. Afonso Cordeiro, 80 Matosinhos - tlf. 229 385 139 www.dicoflitro.com

CONSERVAS

DESPACHANTES

Av. Dr. Fernando Aroso, 169 Matosinhos - tlf. 229 958 703 www.bca-despachantes.com

Estrada Nacional 107, nº 4142, Sala 108 Freixieiro - 4455-491 Perafita tlf +351 229 959 486 - tlm +351 936 051 810 E-mail: santos.pereira@despachante.cdo.pt

Av. Mário Brito, 4142 sala 229 Perafita - tlf. 229 967 941 www.peixotosassociados.pt

Av. Serpa Pinto, 481 Matosinhos - tlm. 935666007 - 915666006 www.oficinadocondutor.pt

ESCOLAS DE MÚSICA E DANÇA

Av. Serpa Pinto, 192 Matosinhos - tlf. 937 822 768 www.escolaalbertalima.com


03.2017

ESCOLAS DE SURF

R. Álvaro Castelões, 558 Matosinhos - tlf. 229 384 383 www.funerariadematosinhos.com

LAVAGEM AUTOMÓVEL

LAVA-RÁPIDO Estrada da Circunvalação, 16002 Matosinhos tlf. 224 948 057 www.surfinmonkeys.com

ESPAÇOS VERDES

R. Guerra Junqueiro 38 S. Mamede de Infesta tlf . 933 503 700

GABINETES DE CONTABILIDADE

LAVANDARIAS

R. Óscar da Silva, 107 Leça da Palmeira - tlf. 229 613 130 www.fabiaco.pt

MOBILIÁRIO E DECORAÇÃO DE INTERIORES

R. Tomaz Ribeiro, 739 Matosinhos - tlf. 229 371 911 www.bsinteriores.com

D. Alimpar Tv. Henrique Schreck, 106 R/C Leça da Palmeira - 229 965 915 www.dalimpar.pt

EVENTOS

Av. da Liberdade, 134 Leça da Palmeira - tlm. 966 055 903 www.duplosgemini.com

17

R. D. Marcos da Cruz, 1725, Lote 17 Perafita - tlf. 229 957 463 tlm. 917 923 277 / 917 273 059

R. Araújo, 1266 a 1280 Leça do Balio - tlf. 229 515 044 www.3condes.pt

Av. Comendador Ferreira de Matos, 662 Matosinhos - tlf. 229 385 681

R. Álvaro Castelões, 381 Matosinhos - tlf. 912 586 937

R. do Progresso, 589 Perafita - tlf. 229 965 366

R. Tomaz Ribeiro, 330 Matosinhos - tlf. 229 380 261

GARAGEM SOLMAR

R. Alfredo Cunha, 378, 1º sala 2 Matosinhos - tlf. 229 387 674

Ed.Olympus Av.D. Afonso Henriques 1462 Matosinhos - tlf. 224 021 881

GASOLINEIRAS

R. Tomaz Ribeiro, 556 Matosinhos - tlf. 229 382 634

LIMPEZAS E MANUTENÇÃO

Rua da Fonte Velha, 303 Matosinhos - tlf. 229 373 119 www.rev.pt

R. Conselheiro Costa Braga, 224 Matosinhos - tlf. 229 385 013 www.dlabarento.com

Av. Menéres 691 Matosinhos - tlf. 229 388 240 www.glamourarte.pt

Av. Serpa Pinto, 686 a 692 R. França Junior, 361 Matosinhos - tlf. 229 372 280

R. Alfredo Cunha 546 Matosinhos - tlf. 229 381 940

R. Mouzinho de Albuquerque, 69-77 tlf. 229 384 145 Matosinhos

EN 107, 3591 e/c traseiras Freixieiro - tlf. 229 967 378

Rua Alfredo Cunha nº 15 Matosinhos tlf. 229376047

A CONFEITARIA FERREIRA NA BRITO CAPELO

R. Brito Capelo, 421 Matosinhos - tlf. 229 380 273

R. Brito Capelo, 907 Matosinhos - tlf. 229 380 236

REPSOL

FARMÁCIAS

R. 31 de Janeiro, 871 Perafita - tlf. 229 942 990

FLORISTAS

Av. Afonso Henriques 1580 Matosinhos - tlf. 229 386 244

HIGIENE E SEGURANÇA

R. Vale Formoso, 136, 1º andar Porto - tlf. 808 915 361 www.medi-t.pt

HOTÉIS Av. D. Afonso Henriques 5/6 tlm. 934 983 268

R. Dr. Albano Sá Lima, 222 Leça da Palmeira - tlf. 229 997 770 www.lecahotel.com

FUNERÁRIAS

A Funerária de Leça R. Dr. Albano de Sá Lima, 61 Leça da Palmeira - tlf. 229 955 558 www.agenciafunerarialeca.pai.pt

LOJA DE MATERIAL PARA SURF

MOTORES MARÍTIMOS E INDUSTRIAIS

MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA

R. Brito Capelo, 931 Matosinhos - tlf. 220 993 741 www.century21.pt

R. Alfredo Cunha nº 225 - 1º andar Matosinhos - tlf. 229 387 773 www.condicionalimobiliaria.com

KARTING

R. Almeiriga Norte, 2242 Perafita - tlf. 229 959 852 www.cabodomundokarting.pt

R. D. João I, 245 Matosinhos - tlm. 915 267 746

Av. Serpa Pinto, 228 Matosinhos - tlf. 229 376 936 www.dismotor.pt

OCULISTAS

R. de Antela, 1003 Lavra - tlf. 229 958 560

OURIVESARIAS R. Almeiriga Norte, 2362 | Perafita

ABERTO SÁBADOS DOMINGOS MANHÃ Av. Praia de Angeiras, 551 / Lavra - tlf. 224 005 968 R. Antela, 933 / Lavra - tlf. 229 966 201 aguamarinha1946@gmail.com

Leza, Pastelaria e Panificação, Lda R. do Sol Poente, 323 Leça da Palmeira - tlf. 229 964 970

R. Tomaz Ribeiro, 670 / Centro Comercial Parque - Rua Alfredo Cunha, 155 loja 17 Matosinhos - tlf. 229 382 112 / 229383935

R. Dr. José Domingues dos Santos, 1036 Lavra - tlf. 229968936

PAPELARIAS

R. 1 de Maio, 140 Matosinhos - tlf. 224 094 157 www.opticenter.pt

METALOMECÂNICA

OFICINA DE AUTOMÓVEIS

R. Roberto Ivens, 396 Matosinhos - tlf. 229 384 090 www.lamecense.com

R. Direita, 224 | tlf. 229 951 592 R. Óscar da Silva, 69 | tlf. 229 951 592 Leça da Palmeira

PASTELARIAS Av. Calouste Gulbenkian, 1363 / 9 Senhora da Hora - tlf. 224926484


NOTÍCIAS MATOSINHOS | ASSINANTES

Alameda Manuel Francisco Correia, 97 a 105 Lavra - tlf. 229 959 092

CHURRASQUEIRA ONDA DO MAR

MARIA MOITA

R. Cruz de Pau, 350 Matosinhos - tlf. 229 952 089

Tv. Castelo 55 Leça da Palmeira - tlf. 229 951 806 R. Tomás Ribeiro, 257 Matosinhos - tlf 229 378 242

R. do Castelo, 59 Leça da Palmeira - tlf. 229 961 402 ADEGA AMARELA

Av. Serpa Pinto 673 - 283 Matosinhos - tlf. 229 372 041 www.tortadenoz.com

SALTA O MURO

R. Almeiriga, 7 Leça da Palmeira - tlf. 229 960 413

R. Roberto Ivens, 717 Matosinhos - tlf. 229 381 763 www.amarisqueiradematosinhos.com

www.tortadenoz2.wix.com/matosinhos

R. França Junior, 493 Tv. De Angeiras, 28 Matosinhos - tlf. 229 382 713 Lavra - tlf. 916 tlm.233 962937 811 384

R. Álvaro Castelões, 255 Matosinhos - tlf. 229 382 380

R. do Godinho, 163 Matosinhos - tlf. 229 372 273

facebook.com/restaurantedom.zeferino

R. Roberto Ivens 603 Matosinhos - tlf. 229 382 352 www.restaurantemajara.pt

R. Heróis de França, 241 Matosinhos - tlf. 224 927 160 www.dompeixe.com

Av. Serpa Pinto, 41 Matosinhos - tlf. 229 380 593 tlm. 913 023 464

BARCO VELHO

ARQUINHO DO CASTELO R. do Castelo, 51 Leça da Palmeira - tlf. 229 951 506 wwwarquinhodocastelo.armatosinhos.pt

Rua Heróis de França, DocaPesca, Armz nº 20

Matosinhos - tlf. 220 925 532

PICHELARIA

RESTAURANTE BANANEIRO R. D. João I, 82 Matosinhos - tlf 220 175 421

R E S T A U R A N T E

R. Hintze Ribeiro, 681 Leça da Palmeira - tlf. 224 922 065 tlm. 934 882 109

Av. Coronel Helder Ribeiro, 877 Leça da Palmeira tlf. 229 967 570

RESTAURANTE GALISPO

SEGUROS

Av. Menéres, 350 / 360 Matosinhos - tlf. 229 380 990 Av. Serpa Pinto, 537 Matosinhos - tlf. 229 380 333

O CASARÃO DO CASTELO

Av. Praia de Angeiras, 232 Lavra - tlf. 934 477 502

R. Óscar da Silva, 391 Leça da Palmeira tlf. 229 957 333 tlm. 939 555 635 joaquimpedro.oliveira@agentegeral.ageas.pt www.axa.pt/agentes/leca-da-palmeira/jpedro

Rua da Almeiriga, S/N Perafita - tlm. 964813623

Av. Dr. Fernando Aroso, 656 Leça da Palmeira - tlf. 224 030 345 www.facebook.com/palmeiraseguros

R. Santa Catarina, 74 Leça da Palmeira - tlf. 229 951 626 www.restaurantemauritania.com

Restaurante

Praceta Hintze Ribeiro, 15 Leça da Palmeira

O Classico Rua das Areias, nº 20 Perafita - tlf. 925683226

Av. Fabril do Norte, 791 Senhora da Hora - tlf. 229 531 333

Avenida Villagarcia de Arosa, 1402 Matosinhos - tlf. 223246270

Praia da Memória Perafita - tlf. 229950428 / tlm. 914271734 www.tequilha.pt

parque gratuito para clientes na Docapesca

CAEIRO’S

R. Gondivai, 925 Leça do Balio tlf 229 690 183 tlm. 916 694 926

R. do Godinho, 408 Matosinhos - tlf. 229 375 013

EXCELLENCE

Av. da Liberdade Boa Nova (ao farol) Leça da Palmeira tlf. 229 951 810

R. Conde Alto Mearim, 504 Matosinhos - tlf. 229 376 549 tlm. 919 546 036 / 919 317 810

Rua do Sul, 75 | Matosinhos 220 939 942 | 916 797 597 http://barcovelho.armatosinhos.pt

R. Roberto Ivens, 747 Matosinhos - tlm. 936497822

Rua do Godinho, 738 Matosinhos - tlf. 22 937 5162

OS MELHORES CARACÓIS E PETISCOS

PIZZARIAS

R. Heróis de França, 386 Matosinhos - tlf. 229 380 870

R. Justino Montalvão, 12 Leça da Palmeira - tlf. 229 961 603

PEIXARIA

Pedro & Peixe

R. Heróis de França, 487 Matosinhos - tlf. 229 350 936 www.facebook.com/palato.restaurante PORTAS D’ ARCADA

TORTA DE NOZ R. Dr. Afonso Cordeiro, 199 Matosinhos - tlf. 229 381 102

R. Almeiriga Norte, 1878 Perafita - 229 959 544

Av. Serpa Pinto, 402 Matosinhos - tlf. 939 523 242

Mediação de Seguros

R. Tenente Francisco José Silva, 19 Lavra - Praia do Corgo Reservas: 913 291 938

JÁCOME

R. Álvaro Castelões, 795 Matosinhos - tlf. 229 381 103 tlm. 966 580 081

R. Vareiro, 141 Leça da Palmeira - tlf. 914 398 618 Av. Eng. Duarte Pacheco, 36 Matosinhos - tlf. 229 377 181

www.facebook.com/cantinhodocareca

SOLICITADOR Av. da Praia de Angeiras, 235-239 Lavra - tlm. 917 487 304

JORGE MIGUEL BARROS COSTA

RESTAURANTES Rua Roberto Ivens, 201 Matosinhos - tlf 229 380 154

Av. Norton de Matos S/N Matosinhos - tlf. 229 381 428 www.laisdeguia.pt

R. Almeiriga Norte, 2452 Perafita - tlm. 938 861 190 facebook.com/ogostinho

R. Alfredo Cunha, 297, sala Z Matosinhos - tlf. 229 385 046 R. Roberto Ivens, 1058 Matosinhos - tlm. 936 195 382

facebook.com/ramadadomarrestaurante/

Rua António Carneiro, 131, 4450-047 Matosinhos - 220 947 376 www.greenpack.pt - greenpack@greenpack.pt

R. Mouzinho Albuquerque, 261 a 265 Matosinhos - tlf. 229 382 331

Av. Norton de Matos S/N Av. Praia de Angeiras Norte Matosinhos - tlf.- 229 381 272 428 242 Lavra tlf. 229 www.laisdeguia.pt facebook.com/Restaurantelancaroisco/

5 OCEANOS

LIMAS

R. Heróis de França, 689 Matosinhos - tlf. 229 372 941 www.5oceanos.pt

R. de Angeiras, Parque de Campismo Lavra - tlf. 229 260 319 / 937 922 424 www.limascatering.com

R. S. Pedro, 79-81 Matosinhos - tlf. 912 499 272

R. Heróis de França, 517 Matosinhos - tlf. 229 387 651

R. da Cruz de Pau, 350 Matosinhos - tlf. 229 382 351

Largo do Castelo, 3 Leça da Palmeira - tlf. 224 965 049 www.restaurantelosibericos.com

O TASCO DO

JOÃO

A FRANCESINH 6,50€

Rua 25 de Abril, 40 tlf. 22 937 6428

R. Herois de França, 263 Matosinhos - tlf. 229 388 015 www.ovalentim.com

R. Almeiriga Norte, 2520 Perafita - tlf. 229 958 531 www.restauranteveleiros.com

R. Dr. Afonso Cordeiro, 371 Matosinhos - tlf. 229 380 397

Av. Serpa Pinto, 204 | tlf. 229 380 138 www.rincaodomar.com.pt

STAND DE AUTOMÓVEIS

Av. Serpa Pinto, 555 Matosinhos - tlf. 229 272 236 www.dgauto.pt

Av. Dr. Fernando Aroso, 1194 Leça da Palmeira - tlf. 229 961 721 tlm. 919 856 770 / www.lecilcar.com


NOTÍCIAS MATOSINHOS | SOCIEDADE

03.2017

19

ZELIA PEREIRA - PEÇAS AUTO

R. Dr. Afonso Cordeiro, 109-121 Matosinhos - tlf. 224070741 | 918057909 facebook.com/mcmotorsporto

R. de Sendim, 268 Av. Comendador Ferreira Matos, 439 Matosinhos - tlf. 967 067 771

SUPERMERCADOS

Supermercado União

R. Nova do Estádio, 177 R/C Matosinhos - tlf. 229 351 354

VENDA E REPARAÇÃO DE VIATURAS PESADAS

R. Óscar da Silva, 2978 Perafita - tlf. 220 430 950 www.acrv-pt.com

VENDA E REST. DE MOTOS E BIC. CLÁSSICAS

R. S. Gens, 3062 Senhora da Hora - tlf. 229513535

TALHOS

R. 31 de Janeiro, 820 Freixeiro - tlm. 917 343 189

A convite de amigos, o ilustre Comissário Quadrado gostou do serviço

TALHO AVENIDA Av. da República, 1008 Matosinhos - tlf. 229 381 035

R. do Araújo, 1294 Leça do Balio - tlf. 229 512 019

TRANSITÁRIOS

José Manuel Maia, o homem dos grandes filósofos. R. Gonçalves Zarco, 1129C, loja 18 Matosinhos - tlm. 964 544 710

Um grupo de amigos que se encontrou para comer sarrabulho. Especialidade aprovada pelo José Manuel Maia.

Edifício Hermes R. Antero de Quental, 221 Loja 11 tlf. 229 996 044 www.cargobase-transitarios.com

Av. Mário Brito, 3417 - 2º Perafita - tlf. 229958286 - 229961914/6 geral@dourotrans.pt

GBPOR R. D. Marcos da Cruz, Armazém 18 Perafita - tlf. 229 444 292 www.gbpor.pt

A tasca do João ao final da tarde

VENDA DE PEÇAS E AUTOMÓVEIS

R. da Custió, 2052 Leça do Balio - tlf. 229 449 269 tlm. 917 576 624

Os amigos das castanhas

À porta do Restaurante Clássico onde cantou o Rancho Folclóric “Os Padeirinhos de Freixieiro”


NOTÍCIAS MATOSINHOS Pontos de Distribuição

É só mais um bocadinho

Lavra

Edifício Nº 679 - portaria República, 679

Avenida da

Parque de Campismo Lavra R. de Angeiras

Edifício Ácia Portaria Av. D. Afonso Henriques

Pastelaria Veiga Avenida Praia Angeiras 529

Maresia Lavandaria Avenida Menéres, 863

Doces de Lavra Largo Dr. Fernando Aroso

Edifício D. Nuno - portaria Praceta Dom Nuno Álvares Pereira

Junta de Freguesia de Lavra R. Padre António Francisco Ramos

Supermercado Pingo Doce Cafetaria Rua Brito Capelo

Café Pinhais d’Agudela Alameda Manuel Francisco Correia, 97 a 105

Cafetaria LIDL Rua Roberto Ivens, 396 Matosinhos

Água e Sabão R. do Corgo, 681

Gasolineira Repsol Avenida da Liberdade, 4450 Matosinhos (A4)

Bar Pedras do Corgo R. Padre Amaro - Praia do Corgo

Escola Condução Nova Rua Cruz de Pau, 116

Leça da Palmeira

Hospital Pedro Hispano Rua Dr. Eduardo Torres, 4454-509 Matosinhos

Bar Xiringuito na Areia Praia do Aterro Sul Bar Azul Avenida da Liberdade - Restaurante bar Azul Confeitaria Inn Rua Sol Poente , 988 Confeitaria Leza R. do Sol Poente, 323

Perafita Centro Empresarial do Freixieiro Edif. Europa Portaria Rua Antero de Quental Centro Empresarial do Freixieiro Edif. Ariane Portaria Rua Antero de Quental

Junta de Freguesia de Leça da Palmeira Av. Dr. Fernando Aroso 371

Centro Empresarial do Freixieiro Edif. Hermes Portaria Rua Antero de Quental

Lavin Avenida Dr. Fernando Aroso, 562

Edifício dos Despachantes Rua Antero de Quental

Lusitana Seguros Av Dr. Fernando Aroso, 656 4450-666 Leça da Palmeira

Farmacia das Ribeiras Lda Rua 31 de janeiro 871 Perafita

Hotel Leça da Palmeira Rua Dr. Albano Sá Lima, 222

Matosinhos

Mimoflor Rua Oriental, 770 Ar Consultores Rua Joaquim Alves da Silva,759

Opticenter Rua 1 de Maio, 140

ACRV - Comercio de Veiculos e Peças SA Rua Óscar da Silva, 2978 Perafita

Junta de Freguesia de Matosinhos Rua Augusto Gomes 313

Senhora da Hora

Garagem Solmar - Gasolineira Cepsa Rua Alfredo Cunha 546, 4450-022 Matosinhos Confeitaria Duquesa Rua Alfredo Cunha , 15 Matosinhos

A espera vai mesmo compensar

Repsol Av. D. Afonso Henriques

Talho leixões R. do Godinho, 704 Papelaria Rios & Rios Rua Brito Capelo, 772 Tabacaria Tomás Rua Tomás Ribeiro, 479-483 Padaria lamecense Rua Roberto Ivens, 396 Matosinhos Torta de Noz Av. Serpa Pinto 673 Padaria 1º de Maio Rua Tomaz Ribeiro, 330 Matosinhos Confeitaria Primavera R. Godinho 510

Funerária Srª da Hora Avenida Vasco da Gama,1880 Pão Quente Avenida Av. Calouste Gulbenkian, 1363 / 9 Cafetaria LIDL Sra. Da Hora

São Mamede de Infesta Junta de Freguesia de São Mamede de Infesta Rua de Silva Brinco, 4465-268 São Mamede de Infesta

Leça do Balio Pedra Lux Rua Godinho Faria, 1602 Confeitaria 3 Condes R. Araújo, 1266 Cantinho do careca R. Gondivai, 925

NM #91  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you