Page 1

FORO BOCA

Fontes: http://rojkindarquitectos.com/work/foro-boca-2/ e https://www.archdaily.com.br/br/885133/foro-boca-rojkind-arquitectos.

Características Gerais A Sala

o escritório Rojkind Arquitectos é um escritório de arquitetura e urbanismo fundado na Cidade do México que busca, através de seu enfoque em design, táticas comerciais e criar soluções arquitetônicas inovadoras. A partir disso, eles projetam estratégias urbanas e soluções arquitetônicas compreendendo condições desafiadoras como oportunidades de design. Através da colaboração de especialistas de todos os campos da arquitetura e engenharia, o escritório desenvolve soluções especiais e únicas para cada um de seus clientes e usuários dos espaços.

processo de projeto O ponto de partida foi promover espaços públicos por meio da criação de praças diversos pontos do entorno da edificação. A partir disso, a forma foi planejada através de compressões, aberturas, espaços, luzes, a fim de criar uma forma sólida fragmentada e com características únicas. O programa arquitetônico volta-se para abrigar a Orquestra Boca del Rio e seus projetos sociais. Dentre os espaços projetados para atender as necessidades da orquestra estão a sala de concertos, a sala de ensaios (que também permitirá a apresentação ao público de concertos de câmara, teatro, cinema e performances de dança contemporânea e com capacidade de oferecer esses shows a 150 espectadores), salas de ensaio para percussão, pianos e solistas e um estúdio de gravação. Além disso, possui cômodos gerais, vestiários para diretores e músicos convidados, área de escritório e de biblioteca de música. No último andar, acomoda um terraço com vista para o mar e para o rio. Além disso, tem cafeterias e um restaurante.

Iluminação

-artec3

Materiais

concreto e madeira

Capacidade

966 pessoas

Veracruz, México

Localização

- Akustics: Paul Scarbrough - Seamonk

Projeto acústico

ANo

2014 - 2017

Autores

Rojkind Arquitectos

Área do Terreno

5410 m2

Área Construída

7760,61 m2

Materiais destaques

concreto, madeira e mármore

MATERIAIS Os materiais escolhidos foram básicos: concreto, madeira e mármore. O projeto claramente apresenta referência a “arquitetura pobre” de Lina Bo Bardi, que tem como finalidade causar o maior impacto social através da simplicidade arquitetônica e da autenticidade cultural. O concreto utilizado em todo o projeto foi projetado pela CEMEX (Centro de Tecnologia do Cimento e Concreto). Foi idealizado exclusivamente para o projeto a fim de aumentar a vida útil das estruturas, pois trata-se de uma área costeira e exposta às abrasividades de agentes como sulfatos e cloretos. Além da questão estrutural e de durabilidade, o concreto combinou as características estéticas de cor e do acabamento do concreto sem comprometer sua função e durabilidade.

Áreas por pavimento

Térreo

Primeiro piso

Segundo piso

Áreas/Andar

Porcentagem

Entrada

317,45 m2

-

-

317,45 m2

4,09%

Hall/ Foyer

729 m2

878,44 m2

861,2 m2

2464,64 m2

31,76%

Acesso

92,9 m2

123 m2

25,64 m2

241,54 m2

3,16%

1563 m2

1046.63 m2

613.6 m2

3223,23 m2

41,53%

Balcões

-

333,4 m2

129,35 m2

462,75 m2

5,96%

Plateia

585,35 m2

-

-

585,35 m2

7,54%

Palco

258,75 m2

-

-

258,75 m2

3,35%

Café

202,9 m2

-

-

202,9 m2

2,61%

1629,79 m2

7760,61 m2

100%

Bastidores

3749,35 m2

2381,47 m2

IMAGEM DE FUNDO. Vista do edifício e sua interação com a praça em seu entorno. camilla rozario 160421 caroline instaschi 165899 jully paiva 171335

maria gabriela gouvÊa 173839 nícolas doi 151070 sabrina sala 177021

au147 projeto acústico projeto referencial núbia bernardi e stelamaris bertoli

foro boca

01|06


Inserção Urbana O projeto foi concebido como um elemento-chave do plano-mestre destinado a melhorar a vida urbana e dos moradores da região através do desenvolvimento cultural e comercial dessa área periferica marginalizada (Boca del Rio) na cidade de Veracruz. ELETRÔNICA DO TEATRO Foro BocaMAQUETE pretende articular uma dinâmica de centro juntamente com a avenida costeira, tornando um centralizador urbano capaz de incitar a modernização desta área e assim, construir e reformar a infraestrutura e a imagem urbana dessa área.

inserção urbana

BACKSTAGE + ADMINISTRAÇÃO

ESQUEMA DE INSERÇÃO URBANA sem esc.

FOYER

Apropriação do espaço externo O Foro Boca tornou-se rapidamente um marco urbano que estimula a atividade em suas praças públicas, onde as crianças brincam e as famílias se aproximam. E todos podem desfrutar dos concertos que se realizam por trás de suas paredes,pois as apresentações são projetadas ao vivo em áudio e imagem algumas fachadas a fim de consolidar um espaço social e de reunião ,fortalendo a esfera pública de toda a área . O espaço público do projeto faz com que a praça de acesso se estenda por todo quebra-mar, criando pontos de entrenenimento e espaços reacreativos, fortalecendo a vida pública social ao longo do longo corredor.

Vista da volumetria e local de implantação.

Backstage + Administração

Foyer

MAQUETE ELETRÔNICA DO TEATRO

FORO BOCA

Vista da volumetria e local de implantação. Entrada Auditório BACKSTAGE + ADMINISTRAÇÃO FOYER AUDITÓRIO ENTRADA

eixos principais e secundários de conexão AUDITÓRIO ENTRADA

BACKSTAGE + ADMINISTRAÇÃO FOYER

PLANTA DA COBERTURA COM ENTORNO HUMANIZADO esc.: 1:1000

BACKSTAGE + ADMINISTRAÇÃO FOYER

IMAGEM DE FUNDO. Vista aérea do edifício. Nela, é possível perceber sua integração com o ambiente externo.

camilla rozario 160421 caroline instaschi 165899 jully paiva 171335

maria gabriela gouvÊa 173839 nícolas doi 151070 sabrina sala 177021

au147 projeto acústico projeto referencial núbia bernardi e stelamaris bertoli

foro boca

02|06


O EDIFÍCIO PLANTA DO TÉRREO, COM ZONEAMENTO

PLANTA DO PRIMEIRO PAVIMENTO, COM ZONEAMENTO

C B

Esc.: 1:500

PLANTA DO SEGUNDO PAVIMENTO, COM ZONEAMENTO

C B

esc.: 1:500

A

A

A

A

Bastidores

Plateia

Acessos

Palco

Balcão

3- Acesso principal 4- Acesso da orquestra 5- Plataforma 6- Hall/Lobby 7- Bilheteria 8- Guarda Roupas 9- Café 10-Salão principal

11- Acessos/Corredores 12- Sala de ensaios 13- Cabine de controle 14- Controle de acesso 15- Sub estação elétrica 16- Descarte 17- Camarins/Vestiários 18- Camarins/Vestiários solistas

IMAGEM DE FUNDO. Detalhe da textura do concreto aparente, realizado com formas na diagonal. maria gabriela gouvÊa 173839 nícolas doi 151070 sabrina sala 177021

au147 projeto acústico projeto referencial núbia bernardi e stelamaris bertoli

A

B C

C

Foyer café

camilla rozario 160421 caroline instaschi 165899 jully paiva 171335

A

B

C Foyer

B

esc.: 1:500

B

Entrada

C

19- Bastidores 20- Área verde 21- Sala dos músicos 22- Sala de ensaios 23- Sala de Gravação 24- Sanitários 25- Administração 26- Sala Técnica 27- Adega

foro boca

28- Máquinas 29- Doceria 30- Bar 31- Fórum 32- Terraço 33- Áudio 34- Dimmers 35- Iluminação 36- Jardim

03|06


O EDIFÍCIO

IMAGEM DE FUNDO. Detalhe da praça de granito presente no entorno da edificação e seu diálogo com o ambiente.

DIAGRAMA PÚBLICO PRIVADO - TÉRREO esc.: 1:1000

DIAGRAMA PÚBLICO PRIVADO - PRIMEIRO PAVIMENTO esc.: 1:1000

DIAGRAMA PÚBLICO PRIVADO - SEGUNDO PAVIMENTO esc.: 1:1000

FLUXOGRAMA DE BOLHAS E ÁREAS

BALCÕES 5,96 %

ACESSOS 3,16 %

PALCO 3,35 %

PLATEIA 7,54 %

BASTIDORES 41,53 %

HALL / FOYER 31,76 %

ENTRADA 4,09 %

Público

maria gabriela gouvÊa 173839 nícolas doi 151070 sabrina sala 177021

Público Semi-público (para espectadores) Privado

Entrada pública Hall / Foyer Café Acessos Plateia Balcões Palco Bastidores Entrada dos músicos

317,45 m² 2464,64 m² 202,90 m² 241,54 m² 585,35 m² 462,75 m² 258,75 m² 3223,23 m²

----

Privado

CORTE B-B esc.: 1:500

CORTE A-A esc.: 1:500

camilla rozario 160421 caroline instaschi 165899 jully paiva 171335

Semi-público

CAFÉ 2,61 %

ENTRADA

au147 projeto acústico projeto referencial núbia bernardi e stelamaris bertoli

A disposição de ambientes deixa clara a gradação de público e privado, de modo que as duas entradas, uma destinada ao público e outra destinadas aos músicos e funcionários (que dá direto aos bastidores), já dividem os fluxos. A entrada pública encaminha para as áreas de estar (o foyer/hall, que engloba também a doceria, os restaurantes/bares, o fórum e o terraço) e para o café. O foyer soma a segunda maior área: 31,76% da área total que é destinada à recepção e à permanência do público em geral. Essas áreas não se comunicam diretamente com a sala principal - composta pela plateia, balcões e palco. Os acessos junto com parte dos bastidores isolam a sala principal, como as tradicionais “garrafas térmicas”. Os bastidores, por sua vez, englobam todos os ambientes de apoio técnico (camarins, guarda-roupas, salas de ensaio, cabines de técnica e controle, administração e maquinário) e somam 41,53% de toda a área do edifício (maior concentração espacial).

foro boca

04|06


O auditório

Projeção do auditório no exterior da edificação.

Vistas em perspectiva do modelo eletrônico. A Orquestra A orquestra filarmônica promove três eixos de ação que consistem em uma temporada de concertos sinfônicos, uma temporada de recitais de música de câmara e, finalmente, um programa de educação musical chamado “Harmonia de Orquestras”, este último eixo de ação é focado na educação musical infantil e juventude, com o objetivo de criar estratégias que fortaleçam o tecido social. A dinâmica da orquestra teve um desempenho social e cultural muito bem sucedido.

CORTE C-C (perspectivado) sem esc.

Interior do auditório.

O Auditório/ A sala de Concertos A sala de concertos foi projetada para atender especialmente às necessidades da Orquestra filarmônica, sendo habilitada para a música clássica, tradicional e popular com capacidade para comportar 966 espectadores. A maioria dos assentos estão no primeiro pavimento. No segundo pavimento estão localizados os balcões que também abrigam o público. Além disso, ela também possibilita a apresentação de espectáculos de teatro, dança e de cinema. O palco é do tipo italiano, sendo um espaço trapezoidal fechado nos 3 lados, onde os espectadores assistem à apresentação pela frente. Com mais de 250m², o palco é capaz de comportar a orquestra, recitais, peças e as mais diversas formas de manifestações artísticas. Segundo o arquiteto, o projeto acústico da sala permite que a música alcance sem microfone, desde as primeiras até as últimas poltronas com a mesma qualidade técnica. A sala é toda em concreto aparente, assim como todo o edifício, possui variações de texturas na parede e regiões com madeira que foram especialmente projetadas a fim de melhorar a qualidade acústica do ambiente, a fim de resolver questões como da reflexão e da reverberação. Técnicos especialistas internacionais e locais em acústica, óptica e mecânica teatral foram contratados para a execução do projeto. O equipamento técnico permite que este local seja uma das salas de concertos mais sofisticadas do país.

cabine de controle hall/ lobby

sala técnica

salão principal

sala técnica

cabine de controle

hall/ lobby sala de gravação

sala de ensaios

sala dos músicos

Corte em perspectiva do modelo eletrônico.

controle de acesso

camarins/ vestiários

IMAGEM DE FUNDO. Corte perspectivado do edifício, fornecido pelo escritório.

camilla rozario 160421 caroline instaschi 165899 jully paiva 171335

maria gabriela gouvÊa 173839 nícolas doi 151070 sabrina sala 177021

au147 projeto acústico projeto referencial núbia bernardi e stelamaris bertoli

foro boca

05|06


Características Gerais A Sala Projeto acústico

cobertura

treliça metálica

- Akustics: Paul Scarbrough - Seamonk

Iluminação

-artec3

Materiais

concreto e madeira

Capacidade

966 pessoas

Localização ANo

2014 - 2017

Autores

Rojkind Arquitectos

Área do Terreno

5410 m2

Área Construída

7760,61 m2

Materiais destaques

O auditório

Veracruz, México

1

concreto, madeira e mármore

3

forro

2

Vista da sala de som.

2

1

fechamento isolamento, shaft e ventilação

PLANTA DO AUDITÓRIO PAVIMENTO TÉRREO esc.: 1:500 Vista do assento central para o palco.

elemento pendente

sala de som e luz

garante melhor acústica, iluminação e estética

3

reforço estrutural garante melhor acústica

Vista do palco para a plateia.

4

3

plateia superior

palco

PLANTA DO AUDITÓRIO PAVIMENTO TÉRREO esc.: 1:500

plateia inferior

Vista do assento superior para a plateia.

PERSPECTIVA EXPLODIDA camilla rozario 160421 caroline instaschi 165899 jully paiva 171335

IMAGEM DE FUNDO. Vista do interior do auditório. maria gabriela gouvÊa 173839 nícolas doi 151070 sabrina sala 177021

au147 projeto acústico projeto referencial núbia bernardi e stelamaris bertoli

foro boca

06|06

Profile for Nícolas Doi

Projeto Referencial: Foro Boca - Rojkind Arquitectos  

Análise de projeto referencial de teatro para disciplina AU147 - Teoria e Projeto VII - Acústica Arquitetônica. Projeto realizado pelo escr...

Projeto Referencial: Foro Boca - Rojkind Arquitectos  

Análise de projeto referencial de teatro para disciplina AU147 - Teoria e Projeto VII - Acústica Arquitetônica. Projeto realizado pelo escr...

Advertisement