Issuu on Google+


FICHA TÉCNICA

SUMÁRIO

Ţ%JSFDUPS JOAQUIM MOREIRA RAPOSO

Ţ1SPEV¦¢P

REQUALIFICAÇÃO URBANA

RDR99 DESIGN

_______________ 08

Ţ&EJUPSB SÍLVIA RODRIGUES

Ţ$PMBCPSBEPSFT SÍLVIA RODRIGUES NUNO FERNANDES NUNO CRUZ MIGUEL CABRITA RICARDO RODRIGUES

Ţ'PUPHSBŻBT

EDUCAÇÃO

_____________________________________ 12

AMBIENTE

______________________________________ 17

NUNO FERNANDES CARLOS OLIVEIRA PAULO MOREIRA

CULTURA

Ţ%FTJHO

_______________________________________ 28

RDR99 DESIGN

Ţ1SPQSJFEBEF MUNICÍPIO DA AMADORA

AGENDA CULTURAL

Ţ*NQSFTT¢P

_________________________ 34

PUBLIREGIÕES Sociedade Jornalística e Editorial Lda

Ţ1VCMJDB¦¢P#JNFTUSBM

SOLIDARIEDADE

Ţ%JTUSJCVJ¦¢P(SBUVJUB

______________________________ 36

Ţ5JSBHFN 100.000 EXEMPLARES

DESPORTO

Ţ*44/

_____________________________________ 40

1647-8096

Ţ%FQ²TJUP-FHBM 315293/10

AGENDA DESPORTIVA

Av. Movimento das Forças Armada - Mina (2700-595) TeL.: 21 436 90 00 | Fax: 21 492 20 82 www.cm-amadora.pt

02

______________________ 43


EDITORIAL

“AMA ADORA – SEMPRE EM MOVIMENT TO” é o nome do boletim que vos chega agora às mãos, dando conta da actividade municipal, do muito que se vai fazendo para tornar a Amadora uma cidade melhorr, apostando sempre nas pessoas. O lançamento desta publicação decorre no mês em que se comemora a o 31.º aniversário do Município, uma data importante para todos os residentes do concelho porque assinala a identidade da Amadorra. a. É nest n a época ffestiv estiva que damos este passo importante, já que através desta revista bimestral queremos refforçar a proximidade entre a população e os órgãos autárquicos por si eleitos, potencializando sempre o que de melhor a Amadora tem: as pessoas. Neste primeiro número pode conhecer muitos dos projectos que foram ou vão ser implementados para melhorar a qualidade de vida dos que escolheram a Amadora como sua casa. Requalificação urbana, educação, solidariedade, ambiente, cultura e desporto são algumas das áreas aqui retratadas. E, dada a altura em que se lança esta publicação, não podíamos deixar de dar destaque às Festas da Cidade e ao Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, dois eventos que prometem animar o concelho nestes meses de Setembro e Outubro. É também neste mês que arranca mais um ano lectivo escolarr, pautado pela abertura de novos equipamentos, fruto da nossa aposta na educação e na requalificação do parque escolarr. Também neste número, e como um marco importante no bem-estar da população, não podíamos deixar de destacar o renovado Parque Central da Amadora, equipamento de lazer inaugurado em Junho e que tem feito as delícias de milhares de pessoas, principalmente dos mais jovens. Esta revista é para si… desf esffrut rute-a!

|Presid

03


11 DE SETEMBRO: 31.º ANIVERSÁRIO DO MUNICÍPIO DA AMADORA etembro é o mês das Festas da Cidade, altura em que a Amadora celebra a sua identidade. Para assinalar o 31.º aniversário do município, a Câmara Municipal, em parceria com associações, colectividades e juntas de freguesia, preparou um programa vasto de comemorações onde não vão faltar actividades de índole cultural, recreativa e desportiva. De 4 de Setembro a 5 de Outubro, um pouco por todo o concelho, são muitas as actividades que prometem mobilizar largas centenas de pessoas. Espectáculos de teatro e dança, o Dia do Alentejo na Amadora (Cante Alentejano), o Festival de Bandas Filarmónicas, o Desfile de Fanfarras e o Festival de Folclore, sem esquecer as cerimónias do Hastear da Bandeira e a Sessão Solene das

S

Comemorações do Aniversário do Mu a sessão de entrega do Prémio Literár são outros dos momentos altos das 31.º aniversário. O Programa das Festas da Cidade deste diversas actividades desportivas, como mas provas integradas no Torneio “Cida Atletismo, o “Desporto na Rua”, o Ama o Torneio de Ténis Cidade da Amado Serrano” (Basquetebol) e o VitalSport nas 42 e 43). PROGRAMA DISPONÍVEL EM: WWW.CM-AMADORA.PT

D S A T FES


E D A D I AC LIVROS E ARTE NO JARDIM É uma das mais antigas tradiçþes das Festas da Cidade. JĂĄ com 30 anos de vida, a Feira do Livro da Amadora e a Feirarte regressam ao Parque Delfim GuimarĂŁes. De 17 de Setembro a 5 de Outubro, os amadorenses podem consultar e comprar as novidades editoriais nos 54 expositores da Feira do Livro, bem como diversas peças de artesanato local e internacional na Feirarte. Com o apoio da Câmara Municipal da Amadora, as feiras sĂŁo organizadas pelo Centro Cultural Roque Gameiro e podem ser visitadas nos seguintes horĂĄrios: Ţ "CFSUVSB EF TFHVOEB B TFYUBGFJSB Â&#x;T  IPSBT F BPT T CBEPT EPNJOHPTFGFSJBEPTÂ&#x;TIPSBT Ţ &ODFSSBNFOUP EF TFHVOEB B RVJOUBGFJSB F EPNJOHPT Â&#x;T  IPSBT T CBEPTFW¨TQFSBTEFGFSJBEPTÂ&#x;TIPSBT

05


FESTAS DA CIDADE

OS PONTOS NEGROS EM MAIO FOI A APRESENTAÇÃO DO NOVO ÁLBUM D’ OS PONTOS NEGROS. INTITULADO «PEQUENO ALMOÇO CONTINENTAL», O REGISTO APRESENTA UM CONJUNTO DE 10 CANÇÕES GRAVADAS NO INÍCIO DE 2010. AGORA É A VEZ DA CIDADE DA AMADORA TER O PRIVILÉGIO DE OS OUVIR NO DIA 17 DE SETEMBRO. s Pontos Negros aparecem com esta coisa bilingue: um rock enrole que, ora se canta em português, ora dá vontade de assobiar. Naturalidade da melodia, simples alegria de se fazer música: isto só podia ser deliciosamente adolescente. N ã o s e s a b e a o ce r to o q u e co n t e m a á g u a c a n a l i za d a d a l i n h a S i n t r a , q u e m u t a ç õ e s t e r r í v e i s s ã o e s s a s n o s j ov e n zinhos expostos ao Locus Horrendus suburbano. Mas, em 2005, a “cena de Queluz” pariu o seu derradeiro colosso. Os i r m ã o s P i r e s - J ó n a t a s e D a v i d , b a t e r i a e g u i t a r ra - d e ra m o primeiro coice. Juntou-se outra guitarra chamada Lipe (ex Comboio Fantasma Lacraus Velhas Glórias Ninivitas )

O

Mais tarde, um orgão a fazer as vezes do baixo, foi o Silas (Ninivitas) no topo do bolo. A novidade ponto-negrina tornou-se mel para o melómano Tiago Guillul (que esteve e está em demasiadas bandas para fazer caber neste parêntesis), bem como para toda a restante família Florcaveira - editora que orgulhosamente acolheu os primeiros registos destes caucasianos Pontos Negros. N e m va l e a p e n a p e n s a r e m fa l t a r a e s t a fe s t a i m p e r d í vel no Município da Amadora, a qual já se encontra em contagem decrescente...


DEOLI DĂ -ME A TUA MĂƒO, SAI DE CASA E VEM PARA A RUA: A MĂšSICA P PUL AR LISBOETA REMEMOROU SEUS FEITOS, REDESCOBRIU AL GRIA E C ANDUR A NUM MEIO ON ISSO JĂ PARECIA IMPROVĂ VEL: TORNOU-SE OUTRA VEZ CONTAGIANTE, FEZ-SE OUTRA VEZ ENTUSIASMO, TORNOUSE OUTR A VEZ POPUL AR . POR ISSO OS TEMOS POR C Ă NAS FESTAS DA CIDADE...

“O

seu nome ĂŠ Deolinda e

suficiente para saber que a vida não Ê tão fåcil como parece. Solteira de amor e s , c a s a d a co m d e s a m o r e s , n a t u ra l d e L i s b o a , h a b i t a u m rÊs-do-chão algures nos subúrbios da capital. Compþe as s u a s c a n ç þ e s a o l h a r p o r e n t r e a s co r t i n a s d a j a n e l a , i n s pirada pelos discos de grafonola da avó e pela vida bizarra dos vizinhos. Vive com 2 gatos e um peixinho vermelho...� Deolinda Ê um original projecto de música popular por tuguesa, inspirado pelo fado e as suas origens tradicionais. Fo r m a d o e m 2 0 0 6 p o r 4 j ov e n s m ú s i c o s c o m e x p e r i ê n c i a s musicais diversas ( jazz, música clåssica, música Êtnica e tradicional), procuram, atravÊs do cruzamento das difer entes linguagens e pesquisa musical, r ecriar uma sonor i d a d e d e c a r i z p o p u l a r q u e s i r va d e b a s e à s c o m p o s i ç þ e s originais do grupo. O que aqui se ouve Ê Lisboa. Uma certa Lisboa. Cantada.

M a s a s c a n ç þ e s d e P e d r o d a S i l va M a r t i n s t r a n s m i t e m u m a sÊrie de saborosos ingr edientes que não dependem da tecnologia instrumental. Por e xemplo: o empenhamento de um olhar atento, selectivo e consciente do espaço em que age. E certas outras qualidades desse olhar. Vivacidade, agilidade, afectividade; discernimento e sensatez num meio em que estes não abundam (e por isso disfarçados de såtira). E se parece tão fåcil quando se canta, provavelmente hå duas razþes para isso. A primeira e evidentíssima, Ê o nível d e e x e m p l a r i d a d e a q u e A n a B a c a l h a u e s t å a s a b e r l e va r a sua arte, feita respiração, timbre e prosódia em deolíndico corpo. A segunda, igualmente evidente a quem tiver ouvido atento, são as tessituras instrumentais que convocam e integram diversas formas musicais castiças, das antigas às r e ce n t e s , co m e n g e n h o m a s s e m a r t i f í c i o s . Venha ouvi-los com todo o entusiasmo porque Ê isso que a música deste quarteto sabe fazer de melhor: entusiasmar e a p a i x o n a r m u l t i d þ e s d u ra n t e o s s e u s j å m e m o rå v e i s co n c e r t o s . . . va i q u e r e r p e r d e r ?

" T D B O Œ ´ F T U P S O B N  T F D P O U B H J B O U F T U P S O B N  T F F O U V T J B T N P  U P S O B N  T F  Q P Q V M B S F T   % F  T š C J U P  U P E B  B  H F O U F  Q F S DF CFRVFN¨B%FPMJOEB"%FPMJOEB¨TUV ¨FMB TPVFV&P NBJPSNBTUSPEPNVOEP¨QPSUVHVŠT

07


REQUALIFICAÇÃO URBANA

m conjunto novo de emoções e experiências únicas pautam o “renascido” Parque Central. Desde a sua inauguração, no início do mês de Junho, milhares de pessoas já usufruíram dos equipamentos e espaços de lazer do parque e espera-se que muitas mais possam ainda desfrutá-lo em pleno, neste final de Verão. Com uma área de 65 mil metros quadrados, o parque tem no requalificado e ampliado lago a sua peça central, onde miúdos e graúdos podem andar de gai vo t a , c a n o a s e j a n g a d a s . O s j o g o s d e á g u a e m b e l e z a m a i n d a o e s p a ç o, d a n d o “ f r e s c u r a ” a o p a r q u e n o s dias mais quentes. Mas as novidades do Parque Central da Amadora não

se ficam por aqui. Através da Alameda Pedonal, os jovens visitantes têm acesso a dois equipamentos interactivos. Muito procurada tem sido a gigantesca “consola”, constituída por um computador central e um conjunto de actividades físicas, cujos resultados ficam registados num cartão magnético para que os utilizadores possam comparar resultados com o de outros jogadores de países europeus onde existe este equipamento. As crianças e os jovens podem ainda brincar em segurança na “Estação Espacial”, um parque infantil repleto de actividades em forma de estação espacial, onde não falta um foguetão, túneis, escorregas e paredes para trepar. O Parque Central da Amadora dispõe ainda de circuitos pedonais onde se podem fazer caminhadas e andar de patins.

U

08


| Joaquim Raposo, presidente da Câmara da Amadora, vereador Gabriel Oliveira e Joaquim Rocha, presidente da Junta da 0LLQD¿]HUDPTXHVWmRGHH[SHULPHQWDURVHTXLSDPHQWRVGRODJR_

09


REQUALIFICAÇÃO URBANA

VENTEIRA

AMADORA NA VANGUARDA

DA REABILITAÇÃO URBANA A TRANSFORMAR A AVENIDA SANTOS MATTOS, UMA DAS PRINCIPAIS ARTÉRIAS DO CENTRO DA CIDADE DA AMADORA, NUM VERDADEIRO CENTRO COMERCIAL A CÉU ABERTO, É O GRANDE OBJECTIVO DO PROJECTO INOVADOR DE REABILIT TAÇÃO URBANA ELABORADO PELA CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA E QUE PREVÊ UMA INTERVENÇÃO EM TRÊS FRENTES: ESPAÇO PÚBLICO, COMÉRCIO E HABIT TAÇÃO.

_$YHQLGD6DQWRV0DWWRVYDLWHUXPDLPDJHPPRGHUQD_

a sequência da intervenção já realizada pela autarquia na Avenida Santos Mattos/Av. Gago Coutinho, onde se criou um novo conceito de circulação com a eliminação dos passeios clássicos e a colocação de um único pavimento com cor, novo mobiliário urbano e iluminação pública, a Câmara Municipal propõe-se agora recuperar e beneficiar o edificado privado, bem como promover algumas melhorias no pisos térreos (estabelecimentos comerciais), criando uma imagem uniforme e apelativa de toda aquela área. A intervenção vai incidir em nove edifícios da avenida que, em tempos, foi uma das principais ruas comerciais da cidade. Com este investimento a autarquia pretende dar o exemplo de como é possível requalificar o centro da cidade, produzindo um efeito disseminador noutras zonas comerciais. Uma solução simples, moderna e eficaz que pode ser facilmente reproduzida noutras ruas da Amadora. O projecto prevê a uniformização das fachadas dos edifícios privados através da aplicação de ripados de madeira e estores

N

nos pisos de habitação, uniformizando a imagem a avenida. Ao nível comercial, serão retirados os toldos e será colocada uma pala comum e alinhada, bem iluminada e uniformizada ao nível das cores. No início da Avenida Santos Mattos, visível da Avenida Elias Garcia, será colocado um elemento icónico com a indicação das lojas “marcas” presentes. Com uma localização privilegiada, a Avenida Santos Mattos vai assim assumir uma imagem forte, integrada, confortável e contemporânea, reforçando assim o seu cariz comercial e contribuindo para a revitalização do centro da Amadora. A intervenção, orçada em meio milhão e meio de euros, estará concluída até final do Verão de 2011.

10


J Jardim do Palåcio/Quinta Condes da Lousã, na Damaia, foi aberto à população no final do mês de Maio e marcou a recuperação e a devolução de um espaço de lazer à comunidade local, bem como a todos os munícipes que queiram visitar aquele espaço. A Câmara Municipal da Amadora investiu cerca de 500 mil euros na requalificação do jardim integrante da Quinta construída no sÊculo XVIII. Da sua história, sabe-se que em 1813 a quinta era habitada apenas pelos caseiros e que, na primeira dÊcada do SÊculo XX, ali viveu o Padre Himalaia, famoso pelas suas invençþes.

O

Em 2003, a Câmara Municipal da Amadora adquiriu o imóvel, com o objectivo de assegurar a sua preservação, estando a decorrer a reabilitação e reconversão do mesmo em centro cultural e espaço de lazer. No espaço agora recuperado e aberto à população existem vårias zonas de estar para a 3.ª idade e todo um manancial de espÊcies arbóreas que, em conjunto, constituem mais um espaço de lazer na freguesia da Damaia.

S. BRĂ S MORADORES ASSOCIAM-SE

À FESTA NO MOINHO DO GUIZO parque infantil na Rua Carlos Selvagem foi o local escolhido para receber a festa que pretendeu assinalar a conclusão das obras de urbanização. Representantes da Câmara Municipal da Amadora, da Jun-

O

ta de Freguesia de S. BrĂĄs e da empresa ArtemĂ­sia/Edifer juntaram-se num acto simbĂłlico e convidaram a população a juntar-se Ă  festa/convĂ­vio. Abandonados pelo urbanizador, os trabalhos de conclusĂŁo foram realizados e concluĂ­dos ao longo do Ăşltimo ano, depois de a Câmara Municipal da Amadora ter-se substituĂ­do ao urbanizador e adjudicado a empreitada, na sequĂŞncia de um concurso pĂşblico, Ă  firma “ArtemĂ­sia/Edifer – Const. Pires Coelho & Fernandes S.A., pelo valor de 1,2 milhĂľes de euros. o final do mĂŞs de Julho deu-se inĂ­cio Ă  reabilitação no Caneiro da Ribeira da Falagueira, localizado no troço compreendido entre o P a r q u e Av e n t u r a e a R u a E l i a s G a r c i a n a f r e g u e s i a d e Fa l a g u e i r a , n o s e n t i d o d e m e l h o r a r o s e r v i ç o e o a m b i e n t e u r b a n o. A s [ P O B T  D P O E J D J P O B E B T  O P  E F DPSSFS EB FNQSFJUBEB TFS¢P BT TFHVJOUFT "WFOJEB ( F O F S B M  ) V N C F S U P  % F M H B E P , "W F O J E B  . J H V F M  # P N CBSEB, "WFOJEB $PNBOEBOUF -VÂŹT "OU²OJP EB 4JMWB e 3VB&MJBT(BSDJB.

N

| Vereador Gabriel OliveiraH[SOLFRXDRV PRUDGRUHVDVLQWHUYHQo}HVIHLWDVQDXUEDQL]DomR_

11


EDUCAÇÃO

ANO LECTIVO 2010/2011

EDUCAÇÃO ÃO UMA PALAVRA, MIL IMAGENS DIZ A SABEDORIA POPULAR QUE UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS. NO ENT TANTO, NA AMADORA TEMOS UMA PALAVRA MÁGICA QUE SE DESDOBRA EM LARGOS MILHARES DE IMAGENS, TODAS ELAS REFLECTINDO E APONTANDO PARA O FUTURO DAS MUIT TAS CRIANÇAS E JOVENS QUE FREQUENT NT TAM AS ESCOLAS DO CONCELHO. ducação, é a palavra de que se fala. Nela encontramos a própria essência da cidade Uma cidade que respira diferença e mudança é uma cidade onde educar é, necessa-

E

riamente, um desígnio colectivo, uma tarefa a tempo inteiro. Ao sabor do voltar das páginas do calendário acompanhamos um ano lectivo que, num abrir e fechar de olhos, nos transporta entre a excitação das aulas que começam, passando pelas dificuldades, alegrias e descobertas para logo, tão depressa, nos confrontar com a ansiedade siedade dos exames e das passagens, com a satisfação do dever cumprido.

AMADORA EDUCA E RECONHECE Logo na abertura do ano lectivo é tempo de distinguir os melhores alunos do concelho. Um prémio ao mérito que se estende igualmente aos profissionais da educação que anualmente se vão aposentando. AMADORA EDUCA E PROMOVE Um conjunto de programas de apoio ao desenvolvimento dos projectos das escolas, à realização de visitas de estudo, à dinamização das bibliotecas. AMADORA EDUCA E ESPECIALIZA Unidades especializadas no ensino da música, na abordagem aos problemas ambientais e no apoio ao conhecimento e à investigação na área das ciências. O pólo da Escola de Música do Conservatório Nacional, o Eco-Espaço, e o Centro de Ciência Viva são recursos de excelência para uma cidade que se quer moderna, culta e ambientalmente responsável. AMADORA EDUCA E AGITA Iniciativas voltadas para as artes dramáticas, para a expressão plástica e para o desporto fazem com que

o teatro, a pintura, o desenho, a escultura, a joalharia sejam temas comuns e bem valorizados por toda a escola. Os Jogos Juvenis Escolares, de ano para ano, ajudam na árdua tarefa da promoção de estilos de vida saudáveis, neste caso, através da prática desportiva. AMADORA EDUCA E RESPONSABILIZA Com os ideais da liberdade e da democracia como pano de fundo, a Assembleia Municipal Jovem é um laboratório onde se investiga e desenvolve a prática da cidadania. Em trabalho de comissão e em sessão de plenário, jovens de hoje dão voz a preocupações e desejos de todos os tempos. AMADORA EDUCA E ORGULHA-SE Com as férias grandes à porta, já em ambiente de festa, e em palco de exposição, a cidade mostra aos seus, tudo o que de melhor as escolas desenvolveram ao longo do ano lectivo. No AmadoraEduca, agora espaço/tempo de exposição, a cidade enfeita-se e orgulha-se das suas escolas. Mostra dos Projectos Pedagógicos é o nome próprio da maior iniciativa na área da educação que se realiza no Concelho. Lá para o início de Junho, o AmadoraEduca (nickname deste evento)

12


EDUCAÇÃO

proporciona à comunidade educativa uma visita guiada a um ano de trabalho nos bancos das salas de aula. Visita feita ao sabor da inspiração dos stands das escolas, ao som da músia ao ritmo frenético das danças, ao desafio das aventuras tadas. A EDUCA E DESTACA como acaba. Na Festa dos Finalistas, os alunos que aram o 1º ciclo protagonizam o primeiro momento de r nhecimento público das suas conquistas escolares. Marcam presença as famílias embevecidas, os petizes radiantes e os professores orgulhosos.

NOVAS ESCOLAS O INÍCIO DE MAIS UM ANO LECTIVO FICA MARCADO PELA ABERTURA DE TRÊS NOVOS EQUIPAMENTOS ESCOLARES, FRUTO DE UM INVESTIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA 

$3&$)& ŢTBMBEFCFS¦PŢTBMBTEFQBSRVF ŢTBMBTEFBDUJWJEBEF ŢTBMBEFJTPMBNFOUP JARDIM-DE-INFÂNCIA ŢTBMBTŢTBMBEFSFQPVTP ŢTBMBEFBSSVNPTŢ(JO TJP Ţ3FGFJU²SJP













ŢTBMBTEPy$JDMPEP&OTJOP Básico para 192 crianças ŢTBMBTEF+BSEJNEFInfância para 48 crianças Ţ(JO TJP Ţ$P[JOIB Ţ3FGFJU²SJP Ţ#JCMJPUFDB

ŢCFS¦ SJP ŢTBMBQBSRVF Ţ*OTUBMB¦´FTTBOJU SJBT ŢWBHBTQBSBDSJBO¦BTdos 0 aos 3 anos

TOTAL DE INVESTIMENTO

TOTAL DE INVESTIMENTO

TOTAL DE INVESTIMENTO

 &6304

 &6304

 &6304

13


EDUCAÇÃO

ALARGAMENTO DO “SEF VAI À ESCOLA”

APRESENTADO NA AMADORA UTENTE DA CERCIAMA RECEBE O PRIMEIRO DOCUMENTO DE AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA.

| Ministro Rui PereiraJDUDQWLXD )HUQDQGR/HPRVTXHXPGLDWDPEpPHOHWHUiXPSDVVDSRUWH_

a mas não existia. A partir de tos. É como se voltasse a nasvras que Ana Brás, directora da ão de cidadão a Fernando Mota o há largos anos por esta Coopeadãos Inadaptados. ministração Interna, Rui Pereira, ograma “SEF vai à Escola”, lançado ou renovar documentos de autoridãos estrangeiros que frequentem sino. o presidente da Câmara Municipal uim Raposo, da secretária de Estado o Interna, Dalila Araújo e do Goverisboa, António Galamba, o ministro tregou em Junho o primeiro docutorização de residência em território A partir de agora o SEF vai às CERCI lizar os cidadãos estrangeiros utentes perativas e que frequentem o ensino justo”, justificou o ministro. m Raposo, presidente da Câmara Mumadora, o projecto “SEF vai à Escola” elentes resultados no concelho. “A cams escolas está a ter sucesso com a regulade 500 crianças e jovens”, revelou.


EDUCAĂ‡ĂƒO

AMADORA NA ROTA DAS

COMUNIDADES INOVADORAS APĂ“S VISITA AO CONCELHO, CAVACO SILVA ELOGIA NOVA ATITUDE SOCIAL DAS AUT TARQUIAS

| Carla TavaresYLFHSUHVLGHQWHGD&kPDUDDJUDGHFHXDYLVLWD GR3UHVLGHQWHGD5HS~EOLFDHGHVWDFRXRVSURMHFWRVLQRYDGRUHVGD$PDGRUD_

s instituiçþes tĂŞm desempenhado um papel decisivo no amortecimento das consequĂŞncias sociais da crise econĂłmica e socialâ€?, frisou Cavaco Silva no discurso de encerramento da IV Jornada do Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras, elogiando a “nova atitude socialâ€? das autarquias, que tĂŞm reforçado a sua acção

tentar subir a escada da educação porque ĂŠ por essa escada que se sobe a da vidaâ€?, aconselhou aos jovens alunos do projecto lançado pela Câmara Municipal da Amadora. Da Reboleira, Cavaco Silva partiu para a Brandoa onde, no Centro da Juventude, conheceu e conversou com algumas dezenas de empreendedores apoiados pela autarquia no âmbito do Programa Municipal Amadora Empreende. Por fim, Cavaco Silva e a sua esposa deslocaram-se Ă  sede da Escola das ProfissĂľes, na Venda Nova, onde testemunharam o trabalho que estĂĄ a ser feito nos cursos de educação e formação de jovens e adultos e assistiram a um momento musical a cargo da Orquestra Geração. Foi neste espaço que Carla Tavares, vice-presidente da Câm a ra M u n i c i p a l d a A m a d o ra , a g ra d e ce u a v i s i t a d o P r e s i dente da RepĂşblica ao concelho e elogiou o trabalho feito hĂĄ jĂĄ uma dĂŠcada pela Escola Intercultural das ProfissĂľes e Desporto. â€œĂ‰ um projecto que muito nos orgulhaâ€?, frisou d e s t a c a n d o a p o s t u ra d a a u t a r q u i a e d a s e n t i d a d e s p a r ce i ras no processo de formação e educação de jovens e adultos. “A melhor forma de combater a exclusĂŁo social ĂŠ atravĂŠs das escolasâ€?.

“A

nesse domĂ­nio. Palavras proferidas pelo Presidente da RepĂşblica na sessĂŁo de encerramento das Jornada que percorreu, dias 12 e 13 de Julho vĂĄrios concelhos da Ă rea Metropolitana de Lisboa, entre os quais o da Amadora. Durante a visita, o Presidente da RepĂşblica esteve no pĂłlo da Reboleira da Escola Intercultural das ProfissĂľes e do Desporto para conhecer de perto o projecto 12-15 que tem como fim diminuir o absentismo e o insucesso escolar de jovens que abandonaram a escola ou que se encontram em risco de o vir a fazer, e que preferencialmente nĂŁo tenham concluĂ­do o 1.Âş Ciclo do Ensino BĂĄsico. “Este ĂŠ um projecto de amor com uma excelente causa: a formação dos nossos jovens e a sua preparação para a vidaâ€?, disse o Presidente da RepĂşblica depois de conversar com alguns dos jovens. “NĂŁo deixem de

15


BREVES CĂ‚MARA CRIA BOLSA

DE PROFISSION AIS PROPRIETĂ RIO S

DO CONCELHO VĂƒO TER ACE SO, ATRAVÉS SDO SITE DA A U T A RQUIA A DUA BOLSAS, UMA S DE PROJECTIS TAS E OUTRA EMPREITEIRO D E S A Câmara Mun icipal da Amad ora vai criar du sas de profissi as bolonais, de proje ctistas e empr respectivamen e iteiros te, para que a p o p u l a ç ĂŁ o possa agilizar os proces sos de consult a e s e l e c ç ĂŁo de prestadores de serv iço para a reali z a ç ĂŁ o de projectos arquitectura e de de especialidad e s , b e m como de em preitadas de re abilitação de ed ifĂ­cios de propr privada localiza i e d a d e dos na ĂĄrea do concelho. A criação dest as bolsas, a s erem disponib aos particulare ilizadas s atravĂŠs do si t e d a C â mara Municipal, surgiu dep ois de a DivisĂŁ o d e R e c uperação do Parque Habita cional Privado d a autarquia se deparado com ter a dificuldade d e a lguns proprietĂĄ na selecção de rios empreiteiros e projectistas qu alĂŠm de conseg e , p ara uirem realizar o t i p o d e t r a balho pretendido, sejam credĂ­veis e aces sĂ­veis. Para constarem das referidas b olsas, os projec e empreiteiros tistas deverĂŁo aprese n t a r a s u a candidatura e preencher em uma sĂŠrie d e r e q u i s i tos, como a apresentação d e portfolio de o b r as e projectos currĂ­culo da eq eo uipa tĂŠcnica. Com a criação destas bolsas, pretende-se q Câmara Munic ue a ipal da Amado r a f u n c i o n e c facilitador, ap omo um resentando so luçþes adequa desafios que co das as loca aos particu lares.

MUNICĂ?PIO DA AMADORA O MAIS EFICIENTE FINANCEIRAMENTE CĂ‚MARA MUNICIPAL DA AMADORA OCUPA O 1.Âş LUGAR O RANKING GLOBAL DOS DEZ MELHORES MUNICĂ?PIOS DE RANDE DIMENSĂƒO EM EFICIĂŠNCIA FINANCEIRA. distinção ĂŠ feita no AnuĂĄrio Financeiro dos MunicĂ­pios Portuueses, referente Ă s contas consolidadas de 2008, publicado hĂĄ oucos dias pela Ordem dos TĂŠcnicos Oficiais de Contas, com o atrocĂ­nio do Tribunal de Contas, da Universidade do Minho e do entro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do nstituto PolitĂŠcnico do Cavado e do Ave. o documento agora tornado pĂşblico destacam-se ainda utros elementos referentes Ă  Amadora, tal como o 1.Âş luar do ranking no que respeita Ă  Liquidez. O MunicĂ­pio da Amadora ĂŠ ainda o 12.Âş melhor no que toca aos maiores esultados econĂłmicos, e 5.ÂŞ posição nos MunicĂ­pios sem ou com baixo endividamento lĂ­quido; O MunicĂ­pio da Amadora ĂŠ igualmente o 15Âş melhor na reação do endividamento lĂ­quido em relação Ă s receitas do ano anterior. IUUQXXXPUPDQUGPUPTFEJUPSBOVBSJPQEG

VIMENTO ASSOCIATIVO

RECEBE APOIOS

TRET O (PAMA) FORAM EN ATIV MOVIMENTO ASSOCIA O PROG RTO, ACĂ‡ĂƒO SOCIAL, NA EDIĂ‡ĂƒO DE 2010 DO AS AO DESPOR AD LIG O LH CE ON C DO ES IT RAS POR ASSOCIAÇÕ T RAS, A CĂ‚MARA MUN GUES 111 CANDIDATU AS CANDIDATU AS AD IS AL AN DE OIS UCAĂ‡ĂƒO. DEP 464.864,72 EUROS. TURA, JUVENTUDE E ED CULT MONTANTE GLOBAL DE NO OS Ă?DI BS SU IR IBU T CIDIU ATR pelo MunicĂ­pio da AmaCIPAL DA AMADORA DE implementado em 1996 , ) A M A P ( o v i t a i c o s s A o t ilizadora, Movimen O Programa de Apoio ao idades e capacidade mob v i t c a s a u s s a , s a v i t a i c o s ofundar as dinâmicas as ĂŁo para a acção. dora, visa valorizar e apr trechamento e capacitaç e p a u e s o e c e r o v a f e u q ao mesmo tempo nicĂ­pio, na perspectis e colectividades do Mu e Ăľ ç a i c o s s a s Ă  r e d e c n o c os apoios a omo o envolvimento das Visa tambĂŠm disciplinar rtiva das mesmas, bem c o p s e d e l a r u t l u c , l a i c o s venção omunitĂĄria. va de intensificar a inter populaçþes na vivĂŞncia c

16


AMBIENTE

AMADORA É

MAIS VERDE‌ MUNIC�PIO VOLLTA A GANHAR BANDEIRA VERDE COMO RECONHEC MENTO DE BOAS PRà TICAS tribuída pela Associação da Bandeira Azul da ropa – ABAE, a Bandeira Verde, representati boas pråticas ambientais, estå hasteada jun edifício da Câmara Municipal da Amadora. Joaquim Raposo, presidente da autarquia, e Eduardo Rosa, vereador responsåvel pelo pelouro do ambiente, fizeram

A

Para tal indicador contribuiu o facto de o Município ter alcançado a classificação måxima em quatro dos 23 indicadores: implementação do Programa Eco-Escolas e Jovens Repórteres do Ambiente, na Qualidade do Ar e Informação ao Público, Qualidade da à gua para Consumo Humano, Valorização dos Resíduos Urbanos e População servida por Sistemas de Abastecimento de à gua e por Sistemas de Drenagem e Tratamento de à guas Residuais.

subir a bandeira ganha no âmbito da candidatura da Amadora ao Projecto ECOXXI. O Município da Amadora foi um dos 39 a nível nacional a ser galardoado com a bandeira, representativa de boas pråticas ambientais. Inclusive, a Amadora enquadra-se este ano no grupo dos concelhos que superaram os objectivos propostos pela ABAE, tendo obtido uma classificação geral de 63,6%.

| Jovem estudante hasteou a bandeira na presença do SUHVLGHQWHGD&kPDUDHGRYHUHDGRUGRDPELHQWH(GXDUGR5RVD_

17


AMBIENTE

erca de 70 alunos de três turmas da Escola Båsica 2.3 ciclo Pedro Orey da Cunha, da Roque Gameiro e da Escola Secundåria Mães d’à gua deram o exemplo e participaram, no último ano lectivo, no Concurso da Reciclagem de Rolhas de Cortiça.

C

_5ROKDVIRUDPHQWUHJXHV no Centro Comercial Dolce Vita Tejo |

pelos alunos, utilizando as rolhas como principal material. Tal como previsto no Programa de Educação Ambiental, a Câmara Municipal da Amadora proporcionou aos alunos da escola que recolheu mais rolhas uma visita a um montado em Coruche e a duas unidades da Corticeira Amorim, de transformação de cortiça e produção de rolhas.

/P UPUBM  GPSBN DPOUBCJMJ[BEBT  SPMIBT  DPSSFTQPOEFOEPBRVJMPT DPNQBSUJDVMBSEFTUBRVFQBSBPTBMVOPT EB FTDPMB 1FESP 0SFZ EB $VOIBN OB %BNBJB  RVF SFDPMIFSBNSPMIBTEPUPUBMFOUSFHVF A entrega das rolhas decorreu no Centro Comercial Dolce Vita Tejo onde estiveram ainda expostos os trabalhos realizados

5ÂŞ CONFERĂŠNCIA

“DIA INTERNACIONAL PARA A REDUĂ‡ĂƒO DE DESASTRES NATURAISâ€? O SERVIÇO MUNICIPAL DE PROTECĂ‡ĂƒO CIVIL DA CĂ‚MARA MUNICIPAL DA AMADORA EM CONJUNTO COM O GRUPO DE AMBIENTE DA FCSH DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA E COM O GRUPO PROTECĂ‡ĂƒO CIVIL PORTUGAL, IRĂ ORGANIZAR A 5ÂŞ CONFERĂŠNCIA COMEMORATIV VA “DIA INTERNACIONAL PARA A REDUĂ‡ĂƒO DE DESASTRES NATURAISâ€?. 0 &7&/50 " 3&"-*;"3 /0 %*"  %& 0656#30 %&   NO AUDITĂ“RIO DA UNIDADE DE APOIO DA Ă REA MILIT TAR "."%03"4*/53" 5&3€$0.013*/$*1"*4%&4ÂŒ(/*04

D i a I n t e r n a c i o n a l p a r a a Re d u ç ã o d o s D e s a s t r e s N a t u r a i s , fo i i n s t i t u í d o p e l a A s s e m b l e i a G e r a l das Naçþes Unidas, com o qual pr etende -se uma r efle xão sobr e a problemåtica dos desastr es naturais, as s u a s fo r m a s d e p r e v e n ç ã o, c a p a c i d a d e d e i n t e r v e n ç ã o e

O

Ţ " JNQPSU¥ODJB EB QSPUFDŒ¢P BNCJFOUBM QBSB B QSFWFOŒ¢P FNJUJHBŒ¢PEPTEFTBTUSFTOBUVSBJT

d e r e a b i l i t a ç ĂŁ o. A reflexĂŁo, a partilha de experiĂŞncias e conhecimentos tem sido a nota dominante do evento que desde 2005 organizamos. Para 2010, a 5ÂŞ ConferĂŞncia Comemorativa “Dia Int e r n a c i o n a l p a r a a Re d u ç ĂŁ o d e D e s a s t r e s N a t u r a i s â€? c o n t a r ĂĄ com diversas personalidades do ramo cientĂ­fico, operacional e polĂ­tico, que certamente enriquecerĂŁo a temĂĄtica.

Ţ " OFDFTTJEBEF EB DPNVOJEBEF JOUFSOBDJPOBM FOGSFOUBS PQSPCMFNBEPTEFTBTUSFTOBUVSBJTFPGBUBMJTNPBTTPDJBEP Ţ 0QBQFMEFSFTQPOTBCJMJEBEFEP&TUBEPFEPDJEBE¢POBFTUSBU¨HJBEFNJUJHBŒ¢PFQSFWFOŒ¢P Ţ " JOUFHSBŒ¢P EPT QMBOPT EF FNFSHŠODJB QBSB PT EFTBTUSFT OBUVSBJTOPTQMBOPTOBDJPOBJTEFPSEFOBNFOUPEPUFSSJU²SJP

18


AMBIENTE

PROGRAMA DE EDUCAĂ‡ĂƒO

AMBIENTAL A DIVISĂƒO DE HIGIENE E SALUBRIDADE DISPĂ•E DESDE 1997 DE UM SERVIÇO ECOESPAÇO – QUE TEM COMO MISSĂƒO PROMOVER A EDUCAĂ‡ĂƒO AMBIENT TAL, ESSENCIALMENTE, JUNTO DA REDE PĂšBLICA ESCOLAR DO CONCELHO. _1RYR&HQWURGH,QWHUSUHWDomR$PELHQWDO_

nualmente Ê apresentado a toda a comunidade escolar o Programa de Educação Ambiental a desenvolver durante o ano lectivo, com o objectivo de fomentar a adopção de comportamentos que visem contribuir para um desenvolvimento mais sustentåvel, apostando na formação cívica de crianças e jovens. Nos últimos anos tem-se vindo a apostar cada vez mais na diversificação dos temas trabalhados, de modo a manter o interesse da população alvo e a ir ao encontro das problemåticas ambientais mais actuais, bem como em actividades destinadas a todos os graus de ensino (do 1º ciclo ao secundårio), o que se tem vindo a traduzir num aumento crescente e significativo do número de alunos participantes.

A

 Resíduos, com 11 actividades | . à gua | . Energias renováveis |  Alterações climáticas |  Ambiente e cidadania, com 2 actividades |  Qualidade do ar |  Consumo sustentável |  Mobilidade sustentável |  Acções de formação, destinadas a professores e educadores que estejam a leccionar no Município da Amadora |  Visitas de estudo, às unidades de tratamento de resíduos sólidos urbanos da Valorsul, ao Museu da Electricidade, ao Edifício Solar XXI, a uma estação de medição da qualidade do ar e a um montado de sobro |  Comemoração de Efemérides (Dia Mundial da Floresta, Dia Mundial da à gua e Dia Mundial do Ambiente) As actividades desenvolvidas aliam as vertentes lúdica e pedagógica, compreendendo jogos, sessões de teatro, p e d d y - p a p e r s e p e r c u r s o s u t i l i za n d o v e í c u l o s e co l ó g i co s , concursos inter-escolas (de recolha de pacotes de bebida e garrafas de plástico, de óleos alimentares usados e de rolhas de cortiça), bem como actividades práticas de colheitas e r e a l i za ç ã o d e a n á l i s e s f í s i c a s e q u í m i c a s d e a m o s t ra s d e á g u a , c á l c u l o d a p e g a d a e co l ó g i c a e e x e c u ç ã o d e m o i n h o s de vento, entre outras. Todas as actividades pressupõem a realização de 2 sessões distintas e a sua preparação na escola, de modo a consolidar conhecimentos e a garantir um contacto mais personalizado e um maior envolvimento emocional, facilitadores da aprendizagem. As actividades relacionadas com o tema dos resíduos e da água são desenvolvidas com o apoio da Valorsul e dos SMAS de Oeiras e Amadora, respectivamente. A partir de Setembro o Eco-Espaço irá mudar de instalações para o Centro de Educação Ambiental, edifício recém construído no Parque Central, dotado de maior área e de melhores condições para a recepção de professores e alunos.

1420

3257

5362

7394

EVOLUĂ‡ĂƒO DO NÂş DE ALUNOS PARTICIPANTES NO PROGRAMA DE &%6$"†‚0".#*&/5"-

NO ANO LECTIVO 2009/2010, FIZERAM PARTE DO PROGRAMA DE &%6$"†‚0".#*&/5"- OS SEGUINTES TEMAS:

2005/06

2006/07 1Âş CICLO

2007/08 2Âş/3Âş CICLOS

2008/09

SECUNDĂ RIO

TOTAL

19


DELIBERAÇÕES JUNHO 2010 "44&.#-&*".6/*$*1"&%*5"-/y

ANTĂ“NIO RAMOS PRETO, Presidente da Assembleia Municipal da Amadora, FAZ SABER QUE: Nos termos do n.Âş 1 do Art.Âş 49.Âş da Lei 169/99, de 18 de Setembro, republicada em anexo Ă  Lei n.Âş 5-A/2002, de 11 de Janeiro, convoca a Assembleia Municipal da Amadora para a SessĂŁo OrdinĂĄria de Junho de 2010, a realizar no prĂłximo dia 29 de Junho de 2010, pelas 19,30 horas, no AuditĂłrio Municipal dos Paços do Concelho. Para constar e devidos efeitos se publica este Edital e outros de igual teor nos locais habituais. Amadora, 14 de Junho de 2010 O Presidente_AntĂłnio Ramos Preto &%*5"-/y ANTĂ“NIO RAMOS PRETO, Presidente de Assembleia Municipal da Amadora, nos termos do n.Âş 1 do Art.Âş 91.Âş da Lei 169/99, de 18 de Setembro, republicada em anexo Ă  Lei n.Âş 5-A/2002, de 11 de Janeiro, faz saber que a Assembleia Municipal da Amadora, na Sua SessĂŁo OrdinĂĄria de Junho de 2010, realizada em 29 de Junho de 2010, deliberou: 1.Aprovar, nos termos do n.Âş 6 do Artigo 22.Âş da Lei n.Âş 197/99, de 8 de Junho, da proposta da C.M.A. relativa a Ĺ?(SBOEFT0QΫFTEP1MBOPEF 1MBOPEF"DUJWJEBEFT.VOJDJQBJT Ĺ˜ "OPT4FHVJOUFTĹ˜j.PEJĹťDB΢P 1SPQPTUBOy Ĺž Deliberação tomada por maioria. Amadora, 30 de Junho de 2010 O Presidente_AntĂłnio Ramos Preto

CĂ‚MARA MUNICIPAL 3&6/*‚0%&%&+6/)0%&*/'03."†”&4 O Presidente deu conhecimento Ă  Câmara das seguintes informaçþes: Resumo DiĂĄrio de Tesouraria, no valor de Ũ VeriďŹ cou-se que as propostas 172/2010, 173/2010 e 181/2010, relativas ao lançamento de procedimentos de Ajuste Directo, no âmbito do regime excepcional de contratação previsto no Decreto-Lei n.Âş 34/2009, de 06 de Fevereiro e com vista Ă  modernização do Parque Escolar das escolas E.B.1/J.I. Santos Matos, E.B.1/J.I. da Quinta Grande, respectivamente, referiam, por lapso, no Ăşltimo parĂĄgrafo das propostas, que se aprovava “a nomeação do Sr. Dr. Carlos Costa como coordenador de segurança em obra, no âmbito do mencionado concurso pĂşblicoâ€?, pelo que em vez de concurso pĂşblico dever-se-ĂĄ ler “ajuste directoâ€?. &YFSDÂŹDJPEP%JSFJUPEF1SFGFSŠODJB+VOIP

%&-*#&3"†”&4 $3*-"26*4*†‚0%&'0(01"3"3&"-0+".&/50/0 .#*50%0%*3&*50%&13&'&3‰/$*" Aprovada, por unanimidade, Proceder Ă  aquisição do fogo identiďŹ cado na proposta n.Âş 190/2010, pelo valor de 74.284,00 â‚Ź, no âmbito do Direito de PreferĂŞncia. %&410350%&36". Aprovada, por unanimidade, A realização do Projecto denominado “Desporto na Ruaâ€?, bem como a estimativa de custos e o necessĂĄrio apoio tĂŠcnico e logĂ­stico, nos termos constantes da informação n.Âş 72/D, de 20.05.2010, do D.E.C.. AJUSTE DIRECTO INDEPENDENTEMENTE DO VALOR PARA FORNECIMENTO DIĂ RIO DE RE'&*†”&4/"4&4$0-"4%0&/4*/0#€4*$0y$*$-0&13ˆ&4$0-"3-05& Aprovada, por unanimidade,  A realização de um Ajuste Directo Independentemente do valor, Ă  empresa Uniself - Sociedade de Restaurantes PĂşblicos e Privados, S.A., de modo a assegurar o fornecimento de 34103 refeiçþes de almoço/alunos, para o perĂ­odo compreendido entre Março e Julho de 2010, pelo valor total de 69.911,15 â‚Ź (ao qual acresce o IVA Ă  taxa legal em vigor), correspondente a: - 32504 refeiçþes de almoço/alunos (com o preço unitĂĄrio de 2,05 â‚Ź + IVA), para o perĂ­odo lectivo, no montante total de 66.633,20 â‚Ź (+IVA) e, - 1599 refeiçþes de almoço/alunos (com o preço unitĂĄrio de 2,05 â‚Ź + IVA), para o perĂ­odo nĂŁo lectivo, no montante total de 3.277,95 â‚Ź (+IVA).  A minuta do contrato a elaborar pela D.G.A.C.. 7.*-)"63#"/"'"-"(6&*3"+07&.53"/4'&3‰/$*"%&7&3#"1"3""+6/5"%& FREGUESIA DA FALAGUEIRA. Aprovada, por unanimidade,  A transferĂŞncia da verba no valor de 750,00 â‚Ź, para a Junta de Freguesia da Falagueira, para fazer face aos custos envolvidos na organização e dinamização de V Milha Urbana Falagueira Jovem, no âmbito da actividade “A Caminhar pela SaĂşde e Bem Estarâ€?.  Que a presente proposta ďŹ que sujeita a posterior cabimentação.

13050$0-0%&1"3$&3*"-0$"-$&-&#3"%0&/53&"$ ."3".6/*$*1"-%""."%03" &0*/45*5650%&)"#*5"†‚0&%&3&"#*-*5"†‚063#"/"&"&4$0-"*/5&3$6-563"- %"4130'*44”&4&%0%&410350 &. /0 .#*50%0130(3"."%&"$†‚0Ĺ?;".#6+"- .&-)03"Ĺž"%&/%" Aprovada, por unanimidade, A adenda ao Protocolo de Parceria Local “Zambujal Melhoraâ€?. 13050$0-0%&$0-"#03"†‚0&/53&0.6/*$ÂŒ1*0%""."%03"&"$001&3"5*7"%& 40-*%"3*&%"%&40$*"-Ĺ˜$0Ĺ?01Ĺž3"†‚0$&%‰/$*"%&*/45"-"†”&4 Aprovada, por unanimidade,  A cedĂŞncia pelo perĂ­odo de cinco anos, da loja sita na Praceta Ă lvaro da Silva, lote 28 B, n.Âş 1 A, Bairro Municipal do Casal do Silva, Ă  CO(op)RAĂ‡ĂƒO Cooperativa de Solidariedade Social.  A minuta do protocolo de Colaboração a celebrar entre o MunicĂ­pio e a CO(op)RAĂ‡ĂƒO Cooperativa de Solidariedade Social. "."%03"&.13&&/%&&%*†‚0"53*#6*†‚0%&"10*04 Aprovada, por unanimidade,  A cedĂŞncia de 5 lojas, propriedade do MunicĂ­pio, nas condiçþes deďŹ nidas na informação n.Âş 155/C, de 23.03.2010, do D.E.C., e no âmbito do Programa Amadora Empreende 2009;  A disponibilização para utilização de 14 ilhas autĂłnomas, na Incubadora Quick, nas condiçþes deďŹ nidas na informação n.Âş 155/C, de 23.03.2010, do D.E.C.;  Os restantes apoios nos termos e condiçþes expostas na informação n.Âş 155/C, de 23.03.2010, do D.E.C.. $0/$63401™#-*$01"3""&.13&*5"%"%&$0/4&37"†‚0&#&/&'*$*"†‚0%01"326&&4$0-"3.6/*$*1"-&-&$53*$*%"%&"#&3563" Aprovada, por unanimidade, - A abertura de Concurso para a empreitada “Conservação e beneďŹ ciação do Parque Escolar Municipal - Electricidadeâ€?, autorizando a respectiva despesa, sendo o preço base de 345.075,95 â‚Ź, ao qual acrescerĂĄ o IVA Ă  taxa legal em vigor; - O Programa do Concurso PĂşblico e o Caderno de Encargos; - Designar o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante na informação n.Âş 507, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.; - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, e ainda, a competĂŞncia prevista no n.Âş 2 do artigo 11.Âş do Decreto-Lei n.Âş 18/2008, de 29 de Janeiro, de acordo com o constante na informação n.Âş 507, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.. $0/$6340 1™#-*$0 1"3" " &.13&*5"%" %& .6304 %& 461035& /" 7*" 1™#-*$"  &9&$6†‚0%&0#3"4%&$0/40-*%"†‚0"#&3563" Aprovada, por unanimidade, - A abertura de Concurso PĂşblico para a empreitada “Muros de suporte na Via PĂşblica - Execução de Obras de Consolidaçãoâ€?, autorizando a respectiva despesa, sendo o preço base de 248.275,00 â‚Ź, ao qual acrescerĂĄ o IVA Ă  taxa legal em vigor; - O Programa do Concurso PĂşblico e o Caderno de Encargos; - Designar o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante da informação n.Âş 497, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.; - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, e ainda, a competĂŞncia prevista no n.Âş 2 do artigo 11.Âş do Decreto-Lei n.Âş 18/2008, de 29 de Janeiro, de acordo com o constante na informação n.Âş 497, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.; - Nomear o Sr. Dr. Carlos Costa coordenador de segurança em obra, para analisar a adequabilidade da ďŹ cha de procedimento de segurança a elaborar pela entidade executante. 13050$0-0%&%&-&("†‚0%&$0.1&5‰/$*"4&%&$0-"#03"†‚0"$&-&#3"3&/53& 0.6/*$ÂŒ1*0%""."%03"&"+6/5"%&'3&(6&4*"%".*/" Aprovada, por maioria,  A minuta de Protocolo de delegação de competĂŞncias e colaboração, a celebrar entre o MunicĂ­pio da Amadora e a Junta de Freguesia da Mina.  Submeter Ă  Assembleia Municipal a presente proposta, para a competente autorização. "+645&%*3&$501"3""&.13&*5"%"%&Ĺ?&9&$6†‚0%&0#3"4 %&$0/4&37"†‚0&#&/&'*$*"†‚0&#7&/5&*3"Ĺž&.13&*5"%"/y/0.&"†‚0 DE JĂšRI. Aprovada, por unanimidade, - Designar o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante na informação n.Âş 504, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.; - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, de acordo com o constante na informação n.Âş 504, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.. "+645& %*3&$50 1"3" " &.13&*5"%" %& Ĺ?&9&$6†‚0 %& 0#3"4 %& $0/4&37"†‚0 & #&/&'*$*"†‚0%"&#+*/"26*/5"(3"/%&Ĺž&.13&*5"%"/y/0.&"†‚0 DE JĂšRI. Aprovada, por unanimidade, - Designar o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante na informação n.Âş 503, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.. - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, de acordo com o constante na informação n.Âş 503, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.. "+645&%*3&$501"3""&.13&*5"%"%&Ĺ?$0/4&37"†‚0&#&/&'*$*"†‚0%01"326& &4$0-"3 .6/*$*1"- &#+* 4"/504 ."504 Ĺ˜ &.13&*5"%" /y   /0.&"†‚0 %& JĂšRI. Aprovada, por unanimidade,

20


USBCBMIPBPDVQBS 1. %FQBSUBNFOUP%JWJT¢P4FSWJŒP DEC/Gabinete de Acção Social. 7BMJEBEF EPQSPDFEJNFOUPDPODVSTBM 18 meses. $BSBDUFSJ[BŒ¢PEFDBEBQPTUPEFUSBCBMIPBPDVQBSEF BDPSEP DPN P NBQB EF QFTTPBM Dinamização de Projectos; Intervenção complementar na årea da saúde; Atendimento e acompanhamento social.

- Designar o Júri que conduzirå a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante na informação n.º 505, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E.. - Delegar no referido júri, nos termos do n.º 1 do artigo 109.º, conjugado com o n.º 2 do artigo 69.º, as competências previstas no n.º 3 do artigo 50.º, no n.º 5 do artigo 61.º e no n.º 4 do artigo 64.º, todos do mencionado Código, de acordo com o constante na informação n.º 505, de 25.05.2010, do D.O.M./D.E..

DANOS PROVOCADOS EM VIATURA - PAGAMENTO DE INDEMNIZAĂ‡ĂƒO A MANUEL ANTUNES. Aprovada, por unanimidade, A autorização do pagamento de 99,00 â‚Ź, ao munĂ­cipe Manuel Antunes, proprietĂĄrio da viatura de matrĂ­cula 24-14-OU.

"+645&%*3&$501"3""&9&$6†‚0%&0#3"4%&$0/4&37"†‚0&#&/&'*$*"†‚0&#3*$"3%0"-#&35: #0#" "#&3563" Aprovada, por unanimidade, - A abertura, no âmbito do eixo prioritĂĄrio relativo Ă  modernização do parque escolar, de procedimento por ajuste directo para “Execução de Obras de Conservação e BeneďŹ ciação - E.B. 1 Ricardo Alberty (Boba)â€?, autorizando a respectiva despesa, sendo o preço base de 188.800,00 â‚Ź, ao qual acrescerĂĄ o IVA Ă  taxa legal em vigor; - Os convites dirigidos Ă s empresas SCORDESP - Sociedade de Construçþes, Lda., Cofan Construçþes e Investimentos, Lda. e Construhiper - Sociedade de Construçþes, Lda.; - Designar o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante na informação n.Âş 471, de 20.05.2010, do D.O.M./D.E.; - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, de acordo com o constante na informação n.Âş 471, de 20.05.2010, do D.O.M./D.E.; - A nomeação do Sr. Dr. Carlos Costa como coordenador de segurança em obra, no âmbito do mencionado Ajuste Directo.

.&3$"%0.6/*$*1"-%"3&#0-&*3"1"(".&/50%&%ÂŒ7*%"&.13&45"†”&4 Aprovada, por unanimidade, B Autorização da caducidade ou cessação da licença do concessionĂĄrio da Loja n.Âş 2 do Mercado da Reboleira, “Humberto Ruas Roxo e Candeias, Limitada, a partir de 01 de Setembro de 2009; C Autorização do pagamento em prestaçþes da dĂ­vida do concessionĂĄrio da Loja n.Âş 2 do Mercado Municipal da Reboleira, no montante de 1.647,00 â‚Ź; D Autorização do pagamento fraccionado da dĂ­vida em 12 prestaçþes, de igual valor mensal e de forma sucessiva, a partir de 01 de Junho de 2010 (137,25 â‚Ź x 12 prestaçþes). "-7"3€%&-05&".&/50/y1&%*%0%&*/'03."†‚013ˆ7*"3&-"5*7046" ALTERAĂ‡ĂƒO. Aprovada, por maioria, Indeferir o pedido de Informação PrĂŠvia relativo Ă  alteração do AlvarĂĄ de Loteamento n.Âş 9/2000, e constante do requerimento n.Âş 117035/2010, apresentada pela Sociedade Invesfundo II - Fundo de Investimento Fechado, representada pela GesďŹ mo, S.A., atentos os fundamentos enunciados na informação do Director do D.A.U., de 27.05.2010 e do Parecer JurĂ­dico.

$0/$63401™#-*$01"3"&.13&*5"%"%&4*/"-*;"†‚0)03*;0/5"-;0/" 46-"#&3563" Aprovada, por unanimidade, - A abertura de Concurso PĂşblico para a empreitada “Sinalização Horizontal 2010/2011/2012 - Zona Sulâ€?, autorizando a respectiva despesa, sendo o preço base de 238.095,00 â‚Ź, ao qual acrescerĂĄ o IVA Ă  taxa legal em vigor; - O Programa do Concurso PĂşblico e o Caderno de Encargos; - Designar o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante na informação n.Âş 94, de 18.05.2010, do D.O.M./D.T.M.U.; - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, e ainda, a competĂŞncia prevista no n.Âş 2 do artigo 11.Âş do Decreto-Lei n.Âş 18/2008, de 29 de Janeiro, de acordo com o constante na informação n.Âş 94, de 18.05.2010, do D.O.M./D.T.M.U.; - Nomear o Sr. Dr. Carlos Costa coordenador de segurança em obra, para analisar a adequabilidade da ďŹ cha de procedimento de segurança a elaborar pela entidade executante.

105-130(3"."%&0$61"†‚0%&5&.104-*73&4"."%03"+07&. Aprovada, por unanimidade,  A realização do “Amadora Jovemâ€? - Programa de Ocupação de Tempos Livres (POTL) - 2010, nos termos da informação n.Âş 282/C, de 27.05.2010, do D.E.C..  A tabela de comparticipaçþes nos termos propostos na informação n.Âş 282/C, de 27.05.2010, do D.E.C.. 5BCFMBEF$PNQBSUJDJQBΫFT

$0/$63401™#-*$01"3"&.13&*5"%"%&4*/"-*;"†‚0)03*;0/5"- ;0/"/035&"#&3563" Aprovada, por unanimidade, - A abertura de Concurso PĂşblico para a empreitada “Sinalização Horizontal 2010/2011/2012 Zona Norteâ€?, autorizando a respectiva despesa, sendo o preço base de 238.095,00 â‚Ź, ao qual acrescerĂĄ o IVA Ă  taxa legal em vigor; - O Programa do Concurso PĂşblico e o Caderno de Encargos; - Designar o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante na informação n.Âş 76, de 18.05.2010, do D.O.M./D.T.M.U.; - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, e ainda, a competĂŞncia prevista no n.Âş 2 do artigo 11.Âş do Decreto-Lei n.Âş 18/2008, de 29 de Janeiro, de acordo com o constante na informação n.Âş 76, de 18.05.2010, do D.O.M./D.T.M.U.; - Nomear o Sr. Dr. Carlos Costa coordenador de segurança em obra, para analisar a adequabilidade da ďŹ cha de procedimento de segurança a elaborar pela entidade executante.

 A transferĂŞncia da verba no montante global de 10.000,00 â‚Ź, para a Associação UPAJE - UniĂŁo para a Acção Cultural e Juvenil Educativa, entidade responsĂĄvel pela organização e dinamização do Projecto “Amadora Jovemâ€? POTL - 2010.  Que a presente Proposta ďŹ que sujeita a cabimentação posterior. 130+&$50 Ĺ?)&"-5): "/% 8&"-5): 50(&5)&3Ĺž  53"/4'&3‰/$*" %& 7&3#" Ĺ?2&$  &3"/Ĺž Aprovada, por unanimidade, A transferĂŞncia da verba no valor 174.835,85 â‚Ź, no âmbito do Projecto “Healthy and Wealthy Togetherâ€? e nos termos da informação n.Âş 23/GP, 31.05.2010, do D.E.C.. 3&6/*‚0%&%&+6/)0%& */'03."†”&4 O Presidente deu conhecimento Ă  Câmara da seguinte informação: . Resumo DiĂĄrio de Tesouraria, no valor de  Ũ

$0/$63401™#-*$01"3""&9&$6†‚0%0130+&$50%&3&26"-*'*$"†‚0%0$*/&5&"TRO D. JOĂƒO V - RELATĂ“RIO FINAL. Aprovada, por maioria, - O RelatĂłrio Final elaborado pelo jĂşri do Concurso PĂşblico de “Aquisição de Serviços para a Elaboração do Projecto do Cineteatro D. JoĂŁo V - Remodelaçãoâ€?; - Declarar a extinção do procedimento relativo ao Concurso PĂşblico de “Aquisição de Serviços para a Elaboração do Projecto do Cineteatro D. JoĂŁo V - Remodelaçãoâ€?.

%&-*#&3"†”&4 €3&".&53010-*5"/"%&-*4#0""%&4‚0$&/53"-%&$0.13"4&-&$53Â’/*$"4 $$&".-  Aprovada, por unanimidade,  Apresentar pedido de AdesĂŁo do MunicĂ­pio Ă  Central de Compras (CCE-AML).  Conceder o mandato administrativo deste MunicĂ­pio a favor da Ă rea Metropolitana de Lisboa por forma a que a CCE-AML se possa constituir como entidade agregadora dos MunicĂ­pios que a integram, ďŹ cando assim devidamente habilitada a desempenhar a função de representante das entidades adjudicantes, para fazer os convites e realizar os leilĂľes electrĂłnicos ao abrigo dos acordos quadro por si assinados.  RatiďŹ car todos os convites formulados pela CCE-AML aos fornecedores para a respectiva fase de negociação, nomeadamente atravĂŠs de leilĂŁo electrĂłnico.  Dar conhecimento da presente deliberação Ă  Assembleia Municipal.

130$"--*$&/$*".&/50%&0#3"4%&&%*'*$"†‚0Ĺ˜"-5&3"†‚0&".1-*"†‚0 Aprovada, por unanimidade, - Nos termos da informação dos Serviços do D.A.U./D.G.U., de 15.03.2010, o projecto de arquitectura apresentado pela Sra. Fernanda Ferreira Carvalho Cachinho, no âmbito do processo de licenciamento de obras de ediďŹ cação - alteraçþes e ampliação n.Âş 146-AL/2007; - Informar a requerente que deverĂĄ solicitar a aprovação dos projectos das especialidades necessĂĄrios Ă  execução, conforme informação do D.A.U./D.G.U., de 15.03.2010. 130$10-*$&/$*".&/50%&0#3"4%&&%*'*$"†‚0$0/4536†‚0 Aprovada, por maioria, - Nos termos da informação dos Serviços do D.A.U./D.G.U., de 25.11.2009, o projecto de arquitectura apresentado pela empresa Stecur - Sociedade TĂŠcnica de Construçþes e Urbanização, Lda., no âmbito do processo de licenciamento de obras de ediďŹ cação construção n.Âş 39782-PO/08; - Informar a requerente que deverĂĄ solicitar a aprovação dos projectos das especialidades necessĂĄrios Ă  execução, conforme informação dos serviços do D.A.U./D.G.U., de 25.11.2009.

CRIL - AQUISIĂ‡ĂƒO DE FOGOS PARA REALOJAMENTO. Aprovada, por unanimidade, A aquisição de um fogo de tipologia T2, sito na Rua Garcia de Orta, n.Âş 2, 2.Âş Esq.Âş, freguesia da Damaia, de acordo com as informaçþes dos serviços n.os 781/2010 e 766/2010 da D.H./ D.H.R., datadas respectivamente de 09.06.2010 e de 07.06.2010, pelo valor de 60.140,00 â‚Ź. $0/53"50130(3".""$&-&#3"3&/53&"$."&""440$*"†‚0%0$&/530%&$*‰/$*"7*7"%""."%03" Aprovada, por unanimidade,  A minuta do Contrato-Programa a celebrar entre a Câmara Municipal da Amadora e a Associação Centro de CiĂŞncia Viva da Amadora.  A transferĂŞncia de verba no montante de 170.969,97 â‚Ź, para apoio ao funcionamento do Centro de CiĂŞncia Viva da Amadora, em duas tranches de 50%, a primeira a realizar atĂŠ ao ďŹ nal do mĂŞs de Junho e a segunda atĂŠ ao ďŹ nal do mĂŞs de Setembro de 2010.

"#&3563"%&130$&%*.&/50$0/$634"-1"3"3&$365".&/50%&"44*45&/5&5ˆ$/*CO NA Ă REA DE ANIMAĂ‡ĂƒO SĂ“CIO CULTURAL OU PSICOSSOCIAL. Aprovada, por unanimidade, A abertura de procedimento concursal para recrutamento de:$BSSFJSB$BUFHPSJB Assistente tĂŠcnico. €SFBEFGPSNB΢P TĂŠcnico proďŹ ssional na ĂĄrea de animação sĂłcio cultural ou psicossocial. .PEBMJEBEFEFDPOUSBUP Contrato por tempo indeterminado. /šNFSPEFQPTUPTEF

21


 Que a presente proposta ďŹ que sujeita a posterior cabimentação. (3"/%&401†”&4%01-"/0 1-"/01-63*"/6"-%&*/7&45*.&/504&1-"/0%&"$5*7*%"%&4.6/*$*1"*4 &03†".&/5003%*/€3*0%&j.0%*'*$"†‚0 Aprovada, por maioria, As alteraçþes aos citados documentos previsionais de gestĂŁo e constante da 6.ÂŞ ModiďŹ cação.

artigo 64.Âş, todos do mencionado CĂłdigo, e ainda, a competĂŞncia prevista no n.Âş 2 do artigo 11.Âş do Decreto-Lei n.Âş 18/2008, de 29 de Janeiro, de acordo com o constante na informação n.Âş 493, de 25/05/2010, do D.O.M./D.E.; - Nomear o Sr. Dr. Carlos Costa coordenador de segurança em obra, para analisar a adequabilidade da ďŹ cha de procedimento de segurança a elaborar pela entidade executante.

"#"5&"01"53*.’/*0.’7&-.6/*$*1"-"1"3&-)0%&"3$0/%*$*0/"%0 Aprovada, por unanimidade, O Abate ao Património Móvel Municipal, do Aparelho de Ar Condicionado com o n.º de inventårio 30457, nos termos da informação n.º 135456, de 04.05.2010, do G.G.P.

40-"3)130$&440 Aprovada, por unanimidade, O relatĂłrio tĂŠcnico e dos orçamentos da candidatura destinada a ďŹ nanciar, sob a forma de emprĂŠstimo a conceder pelo IHRU - Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, nos termos e para os efeitos do Decreto-Lei n.Âş 39/2001, de 9 de Fevereiro, a realização das obras de conservação em habitação prĂłpria permanente, na fracção 2.Âş Dt.Âş, e nas partes comuns do edifĂ­cio, sito na Avenida de Ceuta, n.Âş 21, freguesia da Venteira, Amadora, conforme orçamento apresentado.

"#"5&"01"53*.’/*0.’7&-.6/*$*1"-.0#*-*€3*0. Aprovada, por unanimidade, O Abate ao Património Móvel Municipal, das Cadeiras com o n.º de inventårio 10112 e 43139, nos termos da informação n.º 143205, de 02.06.2010 do G.G.P..

13050$0-0&/53&"$ ."3".6/*$*1"-%""."%03"&0*/45*5650%&)"#*5"†‚0 &%&3&"#*-*5"†‚063#"/" Aprovada, por unanimidade, A minuta do Protocolo de Colaboração, a celebrar entre o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) e o MunicĂ­pio da Amadora, no âmbito do Projecto “iniciativa Bairros CrĂ­ticos - Projecto Cova da Moura PT0028â€?.

130(3"."Ĺ?"13&/%&3#3*/$"3Ĺž"/0-&$5*70%& Aprovada, por unanimidade,  A continuidade da Componente de Apoio Ă  FamĂ­lia, Programa “Aprender & Brincarâ€?.  A Tabela de Mensalidades da comparticipação das famĂ­lias no âmbito do Programa “Aprender & Brincarâ€?, no PrĂŠ-Escolar e 1.Âş Ciclo do Ensino BĂĄsico.  A Minuta do Protocolo de Colaboração a celebrar entre o MunicĂ­pio da Amadora e as Entidades Gestoras do Programa “Aprender & Brincarâ€?.

"#&3563"%&130$&%*.&/50$0/$634"-1"3"""%.*44‚0&.3&(*.&%&$0/53"50 &.'6/†”&41™#-*$"41035&.10*/%&5&3.*/"%0%&6."44*45&/5&01&3"$*0/"- Aprovada, por unanimidade, A Abertura de procedimento concursal constituição de reserva de recrutamento para recrutamento de: $BSSFJSB$BUFHPSJB Assistente operacional/Encarregado Operacional. €SFBEF GPSNBŒ¢P Escolaridade obrigatória. .PEBMJEBEFEFDPOUSBUP Contrato em funçþes públicas por tempo indeterminado. /šNFSPEFQPTUPTEFUSBCBMIPBPDVQBS 1 (um). %FQBSUBNFOUP %JWJT¢P4FSWJŒP Departamento Financeiro/Divisão de Aprovisionamento. 7BMJEBEFEPQSPDFEJNFOUP DPODVSTBM 18 meses. $BSBDUFSJ[BŒ¢P EP QPTUP EF USBCBMIP B PDVQBS EF BDPSEP DPN P NBQB EF QFTTPBM Coordenação, supervisão, organização e gestão do trabalho dos ArmazÊns Municipais.

13050$0-0%&$001&3"†‚0$&-&#3"%0&/53&0.6/*$ÂŒ1*0%""."%03" &""'*%"440$*"†‚0/"$*0/"-%&'".ÂŒ-*"41"3""*/5&(3"†‚0%"1&440"%&'*$*&/5& /0 .#*50 %"(&45‚0%&$3&$)&4.6/*$*1"*453"/4'&3‰/$*"%&7&3#" Aprovada, por unanimidade, A transferĂŞncia de verba, no montante total de 65.000,00 â‚Ź, para a Fundação AFID Diferença, no sentido da realização dos trabalhos necessĂĄrios a dotar as instalaçþes da Creche Municipal da Venteira de melhores condiçþes, mais valĂŞncias, sendo o equipamento para abrir em Setembro de 2010. "$5*7*%"%&4%&&/3*26&$*.&/50$633*$6-"313050$0-0%&$0-"#03"†‚0 Aprovada, por unanimidade, A minuta do Protocolo de Colaboração a celebrar entre o MunicĂ­pio da Amadora e as Entidades Gestoras do Programa de Generalização do Ensino de InglĂŞs do 1.Âş ao 4.Âş ano e de outras Actividades de Enriquecimento Curricular.

"#&3563"%&130$&%*.&/50$0/$634"-1"3"""%.*44‚0&.3&(*.&%&$0/53"50&.'6/†”&41™#-*$"41035&.10*/%&5&3.*/"%0%&6."44*45&/5&5ˆ$/*$0 Aprovada, por unanimidade, A abertura de procedimento concursal constituição de reserva de recrutamento para recrutamento de: $BSSFJSB$BUFHPSJB Assistente TĂŠcnico/Coordenador TĂŠcnico. €SFBEFGPSNB΢P Ensino secundĂĄrio. .PEBMJEBEF EF DPOUSBUP Contrato em funçþes pĂşblicas por tempo indeterminado. /šNFSPEFQPTUPTEFUSBCBMIPBPDVQBS 1 (um) %FQBSUBNFOUP%JWJT¢P4FSWJÂŚP Departamento Financeiro / DivisĂŁo de Aprovisionamento. 7BMJEBEFEPQSPDFEJNFOUP DPODVSTBM 18 meses. $BSBDUFSJ[B΢PEPQPTUPEFUSBCBMIPBPDVQBSEFBDPSEPDPNPNBQBEF QFTTPBM Chefe da Secção de Compras/Substituição da CheďŹ a de DivisĂŁo.

$0/53"50130(3".""$&-&#3"3&/53&"$."&03"%*$"-4,"5&$-6#& Aprovada, por maioria,  A Minuta do Contrato-programa de desenvolvimento desportivo a celebrar entre o MunicĂ­pio da Amadora e o Radical Skate Clube, que visa deďŹ nir as condiçþes em que o MunicĂ­pio da Amadora se dispĂľe apoiar a implementação, organização e realização de um conjunto de actividades/competiçþes a realizar no Ski Skate Amadora Parque pelo Radical Skate Clube.  A transferĂŞncia de verba no montante global de 31.000,00 â‚Ź, para o Radical Skate Clube, para fazer face Ă s despesas assumidas com a organização das seguintes actividades: Ţ'JOBMEP$JSDVJUP/BDJPOBMEF4LBUFŢ4LJ8FFLFOEŢ$BNQFPOBUP/BDJPOBMEF4OPXCPBSE  FN4MPQ4UZMFŢ"NBEPSB&YUSFNF$VQŢ$BNQFPOBUP*C¨SJDPEF4OPXCPBSEŢ#.9'SFFTUZMF Jam Session

"#&3563"%&130$&%*.&/50$0/$634"-1"3"""%.*44‚0&.3&(*.&%&$0/53"50&.'6/†”&41™#-*$"41035&.10*/%&5&3.*/"%0%&6.5ˆ$/*$0461&3*03 Aprovada, por unanimidade, A abertura de procedimento concursal para recrutamento de: $BSSFJSB$BUFHPSJB TĂŠcnico superior. €SFBEFGPSNB΢PLicenciatura em Engenharia Civil. .PEBMJEBEFEFDPOUSBUP Contrato em funçþes pĂşblicas por tempo indeterminado. /šNFSPEFQPTUPTEFUSBCBMIPBPDVQBS(1) um. %FQBSUBNFOUP%JWJT¢P4FSWJÂŚP DOM/DE. 7BMJEBEFEPQSPDFEJNFOUPDPODVSTBM 18 meses. $BSBDUFSJ[B΢PEFDBEBQPTUPEFUSBCBMIPBPDVQBSEFBDPSEPDPNPNBQBEFQFTTPBM Coordenação de Concursos, e ou Projectos e Obras.

"."%03"&%6$"&-&*†‚0%0.&-)0345"/% Aprovada, por unanimidade, A atribuição de verba no montante total 1.500,00 â‚Ź, para o Agrupamento de Escolas Cardoso Lopes, referente Ă  eleição do “melhor standâ€? - Amadoraeduca 2010â€? e com vista ao apetrechamento das escolas com material adequado ao desenvolvimento das suas actividades.

$0/$63401™#-*$0%)Ĺ?3&"#*-*5"†‚0&$0/4&37"†‚0%&&%*'ÂŒ$*0.6/*$*1"- /""7j%+04ˆ* /y '3&(6&4*"%"3&#0-&*3"Ĺž130330("†‚0%013";0 PARA A APRESENTAĂ‡ĂƒO DAS PROPOSTAS. Aprovada, por unanimidade, Propor ao ĂłrgĂŁo competente a prorrogação por 21 dias do prazo ďŹ xado para a apresentação das propostas, em virtude de o caderno de encargos nĂŁo ter sido integralmente disponibilizado desde o dia da publicação do anĂşncio, artigo 133.Âş.

$0/53"50%&$0.0%"50$&-&#3"%0&/53&"$."&03"%*$"-4,"5&$-6#&"%*TAMENTO. Aprovada, por maioria, A minuta de alteração ao contrato de comodato celebrado em 27.02.2008 entre o Município da Amadora e o Radical Skate Clube, fazendo parte integrante do mesmo, a redacção actualizada do contrato de comodato.

3&6/*‚0&953"03%*/€3*"%&%&+6/)0%&

130$"--*$&/$*".&/50%&0#3"4%&&%*'*$"†‚0".1-*"†‚0 Aprovada, por maioria, - Nos termos da informação dos Serviços do D.A.U./D.G.U., de 28.04.2010, o projecto de arquitectura apresentado por Pedro Proença de Oliveira Alves Garcia, no âmbito do processo de licenciamento de obras de ediďŹ cação - ampliação n.Âş 2172-AL/10; - Informar a Requerente que deverĂĄ solicitar a aprovação dos projectos das especialidades necessĂĄrios Ă  execução, conforme informação dos Serviços do D.A.U./D.G.U., de 28.04.2010.

%&-*#&3"†”&4 REGULAMENTO ORGĂ‚NICO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS. Aprovada, por Maioria, 2VFB"TTFNCMFJB.VOJDJQBMEB"NBEPSB B Aprove o modelo de estrutura orgânica hierarquizada, perďŹ lhada no Artigo 11Âş. do REGULAMENTO ORGĂ‚NICO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS, isto de acordo com o artigo 6.Âş, alĂ­nea a), do Decreto-Lei n.Âş 305/2009; C Aprove as unidades orgânicas nucleares a que se refere o artigo 12.Âş do REGULAMENTO ORGĂ‚NICO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS, nos termos e de acordo com o artigo 6.Âş, alĂ­nea b), do Decreto-Lei n.Âş 305/2009; D Nos termos do artigo 6.Âş, alĂ­nea c), do Decreto-Lei n.Âş 305/2009, ďŹ xe em quarenta o nĂşmero total de unidades orgânicas exĂ­veis da Câmara Municipal da Amadora; E Nos termos do artigo 6.Âş, alĂ­nea d) do Decreto-Lei n.Âş 305/2009, ďŹ xe em vinte o nĂşmero mĂĄximo total de subunidades orgânicas da Câmara Municipal da Amadora; F O mapa de pessoal constante do Anexo II ao REGULAMENTO ORGĂ‚NICO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS. 2VFB$ÂĄNBSB.VOJDJQBMEB"NBEPSB B Nos termos do artigo 129.Âş, alĂ­nea b), do cĂłdigo do Procedimento Administrativo, crie as unidades orgânicas exĂ­veis constantes da subsecção I, da Secção III, o Capitulo II, do REGULAMENTO ORGĂ‚NICO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS, cujo nĂşmero de trinta se contĂŠm dentro do nĂşmero mĂĄximo proposto Ă  assembleia municipal; C Que ďŹ xe para as referidas unidades orgânicas exĂ­veis as competĂŞncias a que se reportam as subsecçþes II e III, da Secção III, do CapĂ­tulo II, do REGULAMENTO ORGĂ‚NICO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS;

$0/$6340 1™#-*$0 1"3" " &9&$6†‚0 %" 0#3" %& 3&.0%&-"†‚0 %0 .&3$"%0 %" 3&#0-&*3""1307"†‚0%01-"/0%&4&(63"/†"&4"™%& Aprovada, por unanimidade, O Plano de Segurança e SaĂşde elaborado pela empresa “Reilima - Sociedade de Construçþes, Lda.â€?, no âmbito do Concurso PĂşblico para o “Mercado da Reboleira - Execução de obras de remodelaçãoâ€?. $0/$6340 1™#-*$0 1"3" " Ĺ?$0/4&37"†‚0  & #&/&'*$*"†‚0 %0 1"326& &4$0-"3 .6/*$*1"-%3&/"(&/4Ĺž"#&3563" Aprovada, por unanimidade, - A abertura de Concurso PĂşblico para a empreitada “Conservação e BeneďŹ ciação do Parque Escolar Municipal - Drenagensâ€?, autorizando a respectiva despesa, sendo o preço base de 578.275,00 â‚Ź, ao qual acrescerĂĄ o IVA Ă  taxa legal em vigor; - O Programa do Concurso PĂşblico e o Caderno de Encargos; - Designar, o JĂşri que conduzirĂĄ a realização das operaçþes inerentes ao presente procedimento, com a composição constante da informação n.Âş 493, de 25/05/2010, do D.O.M./D.E.; - Delegar no referido jĂşri, nos termos do n.Âş 1 do artigo 109.Âş, conjugado com o n.Âş 2 do artigo 69.Âş, as competĂŞncias previstas no n.Âş 3 do artigo 50.Âş, no n.Âş 5 do artigo 61.Âş e no n.Âş 4 do

22


D Nos termos do jĂĄ mencionado artigo 129.Âş, alĂ­nea b), do CĂłdigo do Procedimento Administrativo, a eďŹ cĂĄcia da deliberação desta câmara a que respeita este nĂşmero 2, ďŹ que deferida Ă  data de produção dos efeitos da deliberação da assembleia municipal que aprove o proposto em 1. 130$10-*$&/$*".&/50%&0#3"4%&&%*'*$"†‚0 Aprovada, por unanimidade, - Nos termos da informação dos Serviços do D.A.U./D.G.U., de 28.05.2010, o projecto de arquitectura apresentado por empresa Samuel Pimenta, Construçþes Civis, Lda., no âmbito do processo de licenciamento de obras de ediďŹ cação n.Âş 35585-PO/09; - Informar a Requerente que deverĂĄ solicitar a aprovação dos projectos das especialidades necessĂĄrios Ă  execução, conforme informação dos Serviços do D.A.U./D.G.U., de 28.05.2010.

. Receita relativa a HorĂĄrios de Funcionamento, referente ao mĂŞs de Junho 2010, no valor de 367,08 â‚Ź.

3&6/*‚0%&%&+6/)0%&

13050$0-0"$&-&#3"3&/53&"&(' .6/*$ÂŒ1*0%""."%03" .6/*$ÂŒ1*0%&-*4#0"  .6/*$ÂŒ1*0%&-063&4&0.6/*$ÂŒ1*0%&7*-"'3"/$"%&9*3" /0 .#*50%"7"-0346-Ĺ˜7"-03*;"†‚0&53"5".&/50%&3&4ÂŒ%6044Â’-*%04%"43&(*”&4%&-*4#0"&%0 0&45& 4" Aprovada, por maioria, A minuta do Protocolo, a celebrar entre a Empresa Geral do Fomento, S.A. – EGF, MunicĂ­pio da Amadora, MunicĂ­pio de Lisboa, MunicĂ­pio de Loures e MunicĂ­pio de Vila Franca de Xira, dando conhecimento da presente deliberação Ă  Assembleia Municipal.

*/'03."†”&4 O Presidente deu conhecimento Ă  Câmara das seguintes informaçþes: Resumo DiĂĄrio de Tesouraria, no valor de  Ũ 7050%&1&4"31&-0'"-&$*.&/50%0&4$3*503+04ˆ%&4064"4"3"."(0 Aprovada, por unanimidade,  Aprovar um voto de pesar pela morte de JosĂŠ de Sousa Saramago;  Considerar o seu nome no plano toponĂ­mico da Cidade;  Endereçar Ă  famĂ­lia enlutada cĂłpia do documento aprovado. %&-*#&3"†”&4 $0/$63401™#-*$0*/5&3/"$*0/"-1"3""13&45"†‚0%&4&37*†04%&&/4*/0%&*/(-‰4/0y$*$-0%0&/4*/0#€4*$0"/0-&$5*70"%+6%*$"†‚0 Aprovada, por unanimidade,  O RelatĂłrio Final relativo ao Concurso PĂşblico Internacional para Prestação de Serviços de Ensino de InglĂŞs no 1.Âş Ciclo do Ensino BĂĄsico;  Adjudicar a prestação de serviços de ensino de inglĂŞs, para o ano lectivo de 2010/2011, ao Concorrente n.Âş 2 - C.L.A., Centro de LĂ­nguas de Alvide Lda., pelo valor de 562.592,00 â‚Ź, isento de IVA. 53"/4'&3‰/$*"%&7&3#"3&'&3&/5&"0"/0%& 1"3"""440$*"†‚0%&".*GOS DA ESCOLA DE MĂšSICA DO CONSERVATĂ“RIO NACIONAL. Aprovada, por unanimidade, A transferĂŞncia de verba, para a Associação de Amigos da Escola de MĂşsica do ConservatĂłrio Nacional, no montante total de 18.250,00 â‚Ź, para a continuidade e consolidação da acção integrada no Projecto Equal Oportunidade/Geração, nos termos constantes da informação n.Âş 10/PG, de 16.06.2010, do D.E.C.. "+645&%*3&$501"3""&.13&*5"%"%&Ĺ?$0/4&37"†‚0&#&/&'*$*"†‚0%01"326& &4$0-"3.6/*$*1"-&#+*4"/504."504Ĺž&.13&*5"%"/y"%+6%*$"†‚0 E APROVAĂ‡ĂƒO DA MINUTA DE CONTRATO. Aprovada, por unanimidade,  O conteĂşdo do RelatĂłrio Final elaborado pelo jĂşri do procedimento por ajuste directo de “Conservação e BeneďŹ ciação do parque Escolar Escola EB1/JI Santos Matosâ€?, Ă  empresa C.J.G. - Construçþes, Lda., pelo valor de 190.951,07 â‚Ź, acrescidos de IVA Ă  taxa legal em vigor;  A minuta do contrato a celebrar com a empresa C.J.G. - Construçþes, Lda., $0/$6340 1™#-*$0 1"3" " Ĺ?$0/4&37"†‚0 & #&/&'*$*"†‚0 %0 1"326& &4$0-"3 .6/*$*1"-  0#3"4 %*7&34"4 %& *.1&3.&"#*-*;"†‚0 & 1*/563"Ĺž  130$ /y  - ADJUDICAĂ‡ĂƒO. Aprovada, por unanimidade,  O conteĂşdo do RelatĂłrio Final nos seus exactos termos, adjudicando o Concurso PĂşblico para a empreitada de “Conservação e beneďŹ ciação do Parque Escolar Municipal - Obras diversas de Impermeabilização e Pinturaâ€?, Ă  empresa “ENGONMATER, Construçþes, S.A.â€?, pelo valor de 255.031,00 â‚Ź, acrescidos de IVA Ă  taxa legal em vigor;  Que, em caso de ocorrĂŞncia de algumas situaçþes de caducidade de adjudicação previstas no CĂłdigo dos Contratos PĂşblicos, a adjudicação se processe Ă  proposta ordenada em lugar subsequente (s), nos termos e ao abrigo do n.Âş 3 do artigo 86.Âş, artigo 87.Âş, n.Âş 2 do artigo 91.Âş, n.Âş 2 do artigo 93.Âş e n.Âş 2 do artigo 105.Âş, todos daquele diploma legal. 130$1- "-7"3€/y 3&26&3&/5&."$0/'&3."5&3*"*4%&$0/4536†‚0$*7*- -%"3&%6†‚0%&("3"/5*"#"/$€3*"3"5*'*$"†‚0 Aprovada, por unanimidade, RatiďŹ car, ao abrigo do n.Âş 3 do artigo 68.Âş da Lei n.Âş 169/99, de 18 de Setembro, na sua actual redacção, o despacho por mim proferido, em 29.06.10, e relativo ao indeferimento do pedido de redução de garantia formulado pela Maconfer - Materiais de Construção Civil Lda., atravĂŠs do requerimento DF 73889, de 08.06.09, com base na informação do D.O.M. datada de 29.06.10 e referente Ă  estimativa orçamental global.

DELIBERAÇÕES JULHO 2010 3&6/*‚0%&%&+6-)0%& */'03."†”&4 O Presidente deu conhecimento à Câmara das seguintes informaçþes: . Resumo Diårio de Tesouraria, no valor de 53.570.730,02 ₏. . Receita relativa a Renovação de Cartþes de Vendedor Ambulante, referente ao mês de Junho 2010, no valor de 6,09 ₏.

VOTO DE PESAR PELO FALECIMENTO DE MATILDE ROSA ARAÚJO. Aprovada, por unanimidade, 1. Um voto de pesar pela morte de Matilde Rosa Araújo; 2. Considerar o seu nome no Plano toponímico da Cidade; 3. Endereçar à família enlutada cópia do documento aprovado. %&-*#&3"†”&4

"$03%01"3"440$*"-"$&-&#3"3&/53&"&(' .6/*$ÂŒ1*0%""."%03" .6/*$ÂŒ1*0%& -*4#0" .6/*$ÂŒ1*0%&-063&4 .6/*$ÂŒ1*0%&7*-"'3"/$"%&9*3"&".0."*4 /0 .#*50 %"7"-0346-Ĺ˜7"-03*;"†‚0&53"5".&/50%&3&4ÂŒ%6044Â’-*%04%"43&(*”&4%&-*4#0" &%00&45& 4" Aprovada, por maioria, A minuta do Acordo Parassocial, a celebrar entre a Empresa Geral do Fomento, S.A. – EGF, MunicĂ­pio da Amadora, MunicĂ­pio de Lisboa, MunicĂ­pio de Loures, MunicĂ­pio de Vila Franca de Xira e a Associação de Fins EspecĂ­ďŹ cos – AMO MAIS, dando conhecimento da presente deliberação Ă  Assembleia Municipal. 3&13&4&/5"/5&4%"$ ."3".6/*$*1"-%""."%03"/"7"-0346-Ĺ˜%&4*(/"†‚0 Aprovada, por maioria, Designar para o Conselho de Administração da VALORSUL – Valorização e Tratamento de ResĂ­duos SĂłlidos das RegiĂľes de Lisboa e do Oeste, S.A., e como Administração nĂŁo Executivo o Sr. Dr. Rui Lourenço. "#"5&"01"53*.Â’/*0.Â’7&-.6/*$*1"-Ĺ˜'050$01*"%03"0$ˆ Aprovada, por unanimidade, O abate ao PatrimĂłnio MĂłvel Municipal, da Fotocopiadora OcĂŠ 3121, nos termos constantes na informação n.Âş 148165, de 24.06.2010, do G.G.P.. "."%03"&.13&&/%&Ĺ˜&%*†‚0Ĺ˜"53*#6*†‚0%&"10*04Ĺ˜3&$5*'*$"†‚0 Aprovada, por unanimidade, A cedĂŞncia de 6 lojas, propriedade do MunicĂ­pio, nas condiçþes deďŹ nidas na informação n.Âş 155/C, de 23.03.2010, do DEC e no âmbito do Programa Amadora Empreende 2009. %"/0413070$"%04&.7*"563"Ĺ˜1"(".&/50%&*/%&./*;"†‚0""/5Â’/*04"/504 MENDES. Aprovada, por unanimidade, O pagamento de 324,00 â‚Ź, ao funcionĂĄrio AntĂłnio Santos Mendes, para pagamento dos danos sofridos na sua viatura particular de matrĂ­cula 29-GL-66. "$&*5"†‚0%"%0"†‚0%&53‰41&†"4%&.0#*-*€3*01&35&/$&/5&4'".ÂŒ-*"%0 DR. FERNANDO PITEIRA SANTOS. Aprovada, por unanimidade, Aceitar, a doação referida na proposta n.Âş 258/2010, a favor do MunicĂ­pio da Amadora, e constituĂ­da pelos elementos constantes da aludida na informação n.Âş 78/B, de 18.06.2010, do DEC. 3&6/*‚0&953"03%*/€3*"%&%&+6-)0%& %&-*#&3"†”&4 1-"/03&(*0/"-%&03%&/".&/50%05&33*5Â’3*0%"3&".&53010-*5"/"%&-*4#0" 1305".- $0/53*#6501"3"1"3&$&3'*/"-%"$0.*44‚0$0/46-5*7" $$  Aprovada, por maioria, 1. Conceder o seu contributo tĂŠcnico, na qualidade de entidade componente da ComissĂŁo Consultiva de Acompanhamento Ă  alteração de PROTAML, para o Parecer Final da referida ComissĂŁo Consultiva, nos termos expostos no documento em anexo (Contributo do MunicĂ­pio da Amadora para o Parecer Final da ComissĂŁo Consultiva de Alteração ao PROTAML). 2. Dar conhecimento Ă  Assembleia Municipal do Teor da Presente deliberação. 130$17 3&2 Ĺ˜3&26&3&/5&40$*&%"%&%&$0/4536†”&4+ 304€3*0  $"4&*30  -%" Ĺ˜ "-5&3"†‚0 "0 "-7"3€ %& -05&".&/50 /y   3&'&3&/5&"0-05& Aprovada, por maioria, 1. A decisĂŁo favorĂĄvel do pedido de informação prĂŠvia solicitada pela Sociedade de Construçþes J. RosĂĄrio e Caseiro, Lda., atravĂŠs do Requerimento n.Âş 126669/10, nos termos dos n.Âşs 1 e 3 do artigo 16.Âş do Decreto-Lei n.Âş 555/99, de 16 de Dezembro, com a redacção dada pela Lei n.Âş 60/07, de 4 de Setembro. 2. NotiďŹ car a aludida Requerente do teor da presente deliberação. "+645&%*3&$501"3""&.13&*5"%"%&Ĺ?&9&$6†‚0%&0#3"4%&$0/4&37"†‚0&#&/&'*$*"†‚0 %" &#+* /" 26*/5" (3"/%&Ĺž Ĺ˜ &.13&*5"%" /y  Ĺ˜ "1307"†‚0 DE RELATĂ“RIO. Aprovada, por unanimidade, 1. O RelatĂłrio Final elaborado pelo JĂşri do Ajuste Directo de “Equipamentos na Quinta Grande – Execução de obras de conservação e beneďŹ ciação da EB1/JIâ€?; 2. Declarar a extinção do procedimento relativo ao Concurso PĂşblico de “Equipamentos da EB/JIâ€?.

23


"+645& %*3&$50 1"3" " &.13&*5"%" %& Ĺ?&9&$6†‚0 %& 0#3"4 %& $0/4&37"†‚0 & #&/&'*$*"†‚0%"&#7&/5&*3"ĹžĹ˜&.13&*5"%"/yĹ˜"1307"†‚0%&3&-"TĂ“RIO. Aprovada, por unanimidade, 1. O RelatĂłrio Final elaborado pelo jĂşri do Ajuste Directo de “E.B. 1 Venteira 1 – Execução de obras de conservação e beneďŹ ciaçãoâ€?; 2. Declarar a extinção do procedimento relativo ao Concurso PĂşblico de “E.B. 1 Venteira 3 – Execução de obras de conservação e beneďŹ ciaçãoâ€?.

Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB5BYBT"CVTJWBTEF1VCMJDJEBEF SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPS de 164,28 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB1VCMJDJEBEF SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPSEF Ũ Ţ 3FDFJUB SFMBUJWB B 'JDIBT 5¨DOJDBT EF )BCJUB΢P  1MBOUBT F "WFSCBNFOUPT  1BSUJDVMBSFT  referente ao mĂŞs de Maio de 2010, no valor de 1.884,25 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB'JDIBT5¨DOJDBTEF)BCJUB΢P 1MBOUBTF"WFSCBNFOUPT&NQSFTBT SFGFrente ao mĂŞs de Maio de 2010, no valor de 3.563,02 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢P1BSUJDVMBSFT SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPS de 263,42 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢P&NQSFTBT SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPSEF 1.602,80 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF$POTUSV΢P"MUFSBΫFT1SPSSPHB΢PEF1SB[P&NQSFTBT SFferente ao mĂŞs de Maio de 2010, no valor de 40.236,40 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF$POTUSV΢P"MUFSBΫFT1SPSSPHB΢PEF1SB[P1BSUJDVMBSFT  referente ao mĂŞs de Maio de 2010, no valor de 1.855,27 â‚Ź; Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF"MUFSBΫFT SFGFSFOUFTBPNŠTEF.BJPEF OyTBF  Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF$POTUSV΢P SFGFSFOUFTBPNŠTEF.BJPEF Oy  Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢P SFGFSFOUFTBPNŠTEF.BJPEF OyTFB  Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB0DVQB΢PEF7JB1šCMJDB SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPSEF 7.138,12 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB0DVQB΢PEF7JB1šCMJDB"CVTJWBDPN"HSBWBNFOUP SFGFSFOUFBPNŠTEF Maio de 2010, no valor de 315,22 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB$FNJU¨SJPT SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPSEF Ũ Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB)PS SJPEF'VODJPOBNFOUP SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPSEF 239,40 â‚Ź. Ţ0ĹťDJPEB"TTPDJB΢P/BDJPOBM.VOJDÂŹQJPT1PSUVHVFTFTĹ˜4*"%"1 1S¨NJPTEF%FTFNQFOIPF Alteraçþes da Posição RemuneratĂłria. Aumento Indevido das Despesas do Estado.

$0/$63401™#-*$0Ĺ?&9&$6†‚0%"40#3"41"3""3&"-*;"†‚0%0'&45*7"-*/5&3/"$*0/"-%&#"/%"%&4&/)"%"ĹžĹ˜&.13&*5"%"/yĹ˜"%+6%*$"†‚0 Aprovada, por unanimidade, 1. O conteĂşdo do RelatĂłrio Final nos seus exactos termos, adjudicando o Concurso PĂşblico para a empreitada de “Execução das obras para a realização do Festival Internacional de Banda Desenhadaâ€?, Ă  empresa “EGONMATER; Construçþes, S.A.â€? pelo valor de 282.020,00 â‚Ź, acrescidos de IVA Ă  taxa legal em vigor; 2. Que, em caso de ocorrĂŞncia de algumas situaçþes de caducidade de adjudicação prevista no CĂłdigo dos Contratos PĂşblicos, a adjudicação se processe Ă  proposta ordenada em lugar subsequente. *-6.*/"†‚0%&/"5"- Aprovada, por unanimidade, 1. Atribuir um subsĂ­dio Ă  ACECOA, no montante de 150.000,00 â‚Ź, com IVA jĂĄ incluĂ­do; 2. Autorizar que esse subsĂ­dio seja transferido para a ACECOA conforme clĂĄusula 7.ÂŞ do referido protocolo; 3. Com a adjudicação dos trabalhos o valor a cabimentar ĂŠ de 60.000,00 â‚Ź, devendo a verba ser retirada da rubrica 3.4.2-0503/040701/0301/2001/A/114. "+645& %*3&$50 1"3" " &9&$6†‚0 %& 0#3"4 %& $0/4&37"†‚0 & #&/&'*$*"†‚0 Ĺ˜ &# 3*$"3%0"-#&35: #0#" 130$/yĹ˜"%+6%*$"†‚0&"1307"†‚0%".*/65"%& CONTRATO. Aprovada, por unanimidade, 1. O conteĂşdo do RelatĂłrio Final elaborado pelo jĂşri do procedimento, adjudicando o procedimento por ajuste directo de “Execução de Obras de Conservação e BeneďŹ ciação – E.B.1 Ricardo Alberty (Boba)â€? Ă  empresa SCORDESP – Sociedade de Construçþes, Lda., pelo valor de 184.513,00 â‚Ź, acrescidos de IVA Ă  taxa legal em vigor. 2. A minuta do contrato a celebrar com a empresa SCORDESP – Sociedade de Construçþes, Lda..

%&-*#&3"†”&4 130$/y1- 3&2 Ĺ˜3&26&3&/5&."3*""-*$&'&33&*3"(0.&4 %044"/504Ĺ˜"-7"3€%&-05&".&/50/yĹ˜"-5&3"†‚0-*$&/†"%&-05&"MENTO. Aprovada, por unanimidade, As alteraçþes Ă  licença de loteamento titulada pelo AlvarĂĄ n.Âş 2/07, relativo ao Lote 34, nos termos constantes da informação tĂŠcnica dos serviços, e em consequĂŞncia determinar o aditamento ao respectivo AlvarĂĄ, bem como a comunicação dos factos Ă  ConservatĂłria do Registo Predial competente, para efeitos de averbamento.

3&6/*‚0%&%&+6-)0%& */'03."†”&4 O Presidente deu conhecimento à Câmara das seguintes informaçþes: Ţ3FTVNP%J SJPEF5FTPVSBSJB OPWBMPSEF Ũ

130$/y1- 3&2 Ĺ˜3&26&3&/5&."3*""-*$&'&33&*3"(0.&4%044"/504Ĺ˜"-7"3€%&-05&".&/50/yĹ˜"-5&3"†‚0-*$&/†"%& LOTEAMENTO. Aprovada, por unanimidade, As alteraçþes Ă  licença de loteamento titulada pelo AlvarĂĄ n.Âş 2/07, relativo ao Lote 35, nos termos constantes da informação tĂŠcnica dos serviços, e em consequĂŞncia determinar o aditamento ao respectivo AlvarĂĄ, bem como a comunicação dos factos Ă  ConservatĂłria do Registo Predial competente, para efeitos de averbamento. (3"/%&401†”&4%01-"/0 1-"/01-63*"/6"-%&*/7&45*.&/504&1-"/0%&"$5*7*%"%&.6/*$*1"*4&03†".&/5003%*/€3*0%&Ĺ˜j.0%*'*$"†‚0 Aprovada, por maioria, As alteraçþes aos citados documentos previsionais de gestĂŁo e constantes da 8.ÂŞ ModiďŹ cação. (3"/%&4 01†”&4 %0 1-"/0 1-"/0 1-63*"/6"- %& */7&45*.&/504 & 1-"/0 %& "$5*7*%"%&.6/*$*1"*4 &03†".&/5003%*/€3*0%&Ĺ˜"/044&(6*/5&4Ĺ˜j MODIFICAĂ‡ĂƒO. Aprovada, por maioria, 1. As alteraçþes aos citados documentos previsionais de gestĂŁo e constantes da 8.ÂŞ ModiďŹ cação. 2. Submeter Ă  aprovação da Assembleia Municipal da Amadora, as alteraçþes integradas na 8.ÂŞ ModiďŹ cação, relativas ao Plano Plurianual de Investimentos e Plano de Actividades Municipais – Anos Seguintes.

Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB1VCMJDJEBEF SFGFSFOUFBPNŠTEF"CSJMEF OPWBMPSEF Ũ Ţ 3FDFJUB SFMBUJWB B 1VCMJDJEBEF DPN "HSBWBNFOUP  SFGFSFOUF BP NŠT EF "CSJM EF   OP valor de 620,44 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF$POTUSV΢P"MUFSBΫFT1SPSSPHB΢PEF1SB[P&NQSFTBT SFferente ao mĂŞs de Abril de 2010, no valor de 9.336,89 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF$POTUSV΢P"MUFSBΫFT1SPSSPHB΢PEF1SB[P1BSUJDVMBSFT  referente ao mĂŞs de Abril de 2010, no valor de 15.764,08 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢P&NQSFTBT SFGFSFOUFBPNŠTEF"CSJMEF OP valor de 5.934,58 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢P1BSUJDVMBSFT SFGFSFOUFBPNŠTEF"CSJMEF  no valor de 1.080,93 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB*OGSBFTUSVUVSBT6SCBOÂŹTUJDBT1BSUJDVMBSFT SFGFSFOUFBPNŠTEF"CSJMEF 2010, no valor de 99,76 â‚Ź; Ţ 3FDFJUB SFMBUJWB B 'JDIBT 5¨DOJDBT EF )BCJUB΢P  1MBOUBT F "WFSCBNFOUPT  1BSUJDVMBSFT  referente ao mĂŞs de Abril de 2010, no valor de 1.734,44 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB'JDIBT5¨DOJDBTEF)BCJUB΢P 1MBOUBTF"WFSCBNFOUPT&NQSFTBT SFGFrente ao mĂŞs de Abril de 2010, no valor de 3.451,02 â‚Ź; Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF"MUFSBΫFT SFGFSFOUFTBPNŠTEF"CSJMEF OyTB  Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢P SFGFSFOUFTBPNŠTEF"CSJMEF OyTB  Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB3FOPWB΢PEF$BSU´FTEF7FOEFEPS"NCVMBOUF SFGFSFOUFBPNŠTEF"CSJM de 2010, no valor de 4,06 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB)PS SJPTEF'VODJPOBNFOUP SFGFSFOUFBPNŠTEF"CSJMEF OPWBMPS de 239,40 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB0DVQB΢PEF7JB1šCMJDB SFGFSFOUFBPNŠTEF"CSJMEF OPWBMPSEF 5.613,33 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB0DVQB΢PEF7JB1šCMJDB"CVTJWBDPN"HSBWBNFOUP SFGFSFOUFBPNŠTEF Abril de 2010, no valor de 0,87 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB"WFSCBNFOUPTEF1VCMJDJEBEF SFGFSFOUFBPNŠTEF.BJPEF OPWBMPSEF Ũ

130(3"."%&"10*0"04130+&$5044Â’$*0&%6$"5*704Ĺ˜"/0-&$5*70Ĺ˜ j53"/$)&Ĺ˜&*90 Aprovada, por unanimidade, A atribuição de verba no montante total de 4.500,00 â‚Ź, atribuindo, para o efeito, o respectivo valor para os Agrupamentos de Escolas SecundĂĄrias, que apresentaram candidaturas ao referido Programa, de acordo com o discriminado no quadro da informação n.Âş 494/E, de 14.07.2010, do D.E.C., referente ao Programa de Apoio aos Projectos SĂłcio-Educativos – Ano Lectivo de 2009/2010 – 2.ÂŞ tranche – Eixo II.

130(3"."%&"$†‚0Ĺ?;".#6+"-.&-)03"ĹžĹ˜13050$0-0%&1"3$&3*"&/53&"$ ."3".6/*$*1"-%""."%03"&Ĺ?"1"35*-)"Ĺž"440$*"†‚0%&.03"%03&4%0#"*330%0;".#6+"-Ĺ˜"-5&3"†‚0 Aprovada, por unanimidade, A alteração ao Protocolo de Parceria, celebrado entre o MunicĂ­pio da Amadora e a Associação “A Partilhaâ€?, no âmbito do Programa de Acção “Zambujal Melhora!â€?, nos termos da minuta anexa Ă  informação n.Âş 25/GP, de 04.06.2010, do D.E.C.. 130+&$50"."4ˆ/*03Ĺ˜"10*0"-*.&/5"3"*%0404 Aprovada, por unanimidade,

24


A descentralização de verba no montante global de 43.260,00 ₏, para as instituiçþes envolvidas no projecto AmaSÊnior – Apoio Alimentar a Idosos, de acordo com a informação n.º 220/ GAS, de 12.07.2010, do D.E.C..

"$†‚040$*"-&4$0-"3Ĺ˜-*7304&."5&3*"-&4$0-"31"3"0"/0-&$5*70Ĺ˜j 53"/$)& Aprovada, por unanimidade, Atribuir a verba no montante total de 101.494,25 â‚Ź, relativa ao subsĂ­dio para livros e material escolar, transferindo, para o efeito, o respectivo valor para as Escolas do 1.Âş Ciclo do Ensino BĂĄsico e Jardins-de-infância do MunicĂ­pio – 1.ÂŞ tranche, de acordo com o discriminado no quadro da informação n.Âş 471/E, de 29.06.2010, do D.E.C..

"#"5&"01"53*.Â’/*0.Â’7&-.6/*$*1"-Ĺ˜&26*1".&/504*/'03.€5*$04 Aprovada, por unanimidade, O abate ao PatrimĂłnio MĂłvel Municipal, dos equipamentos informĂĄticos constantes na informação n.Âş 46, de 17.06.2009, do D.F./G.G.P.. "#"5&"01"53*.Â’/*0.Â’7&-.6/*$*1"-Ĺ˜&26*1".&/5045&-&'Â’/*$04 Aprovada, por unanimidade, O abate ao PatrimĂłnio MĂłvel Municipal, dos equipamentos telefĂłnicos constantes na informação n.Âş 16, de 28.04.2009, do D.F./G.G.P.. "#"5&"01"53*.Â’/*0.Â’7&-.6/*$*1"-Ĺ˜7"33&%03"30/%"/y Aprovada, por unanimidade, O abate ao PatrimĂłnio MĂłvel Municipal, da Varredora Ronda n.Âş 147563, e n.Âş de InventĂĄrio 52495, nos termos constantes na informação n.Âş 150704, de 06.07.2010, do D.F./G.G.P.. 3&(6-".&/5003( /*$0%044&37*†04.6/*$*1"*4Ĺ˜3&$5*'*$"†‚0 Aprovada, por maioria, Que a Assembleia Municipal da Amadora: As seguintes rectiďŹ caçþes ao texto do referido documento: a)Retirar a alĂ­nea l), do n.Âş 3, do artigo 13.Âş, renumerando-se as restantes em conformidade; b) Acrescentar ao artigo 26.Âş do regulamento o seguinte: 4. O Gabinete de Imprensa e Relaçþes PĂşblicas tem direcção ao nĂ­vel de divisĂŁo municipal. c)Dar Ă  aliena q), do n.Âş 4, do artigo 16.Âş, do regulamento, a seguinte redacção: q) Assegurar uma programação anual de qualidade para os equipamentos existentes, que promova e fomente a criação artĂ­stica, na ĂĄrea das artes visuais em geral: banda desenhada, artes plĂĄsticas, esculturas, instalaçþes, fotograďŹ a e outras. d) Dar ao n.Âş 2, do artigo 20.Âş, do regulamento, a seguinte redacção: 2. Compete ao departamento, em especial e no âmbito dos arruamentos e iluminação pĂşblica: a) Promover a implementação ou substituição da iluminação pĂşblica no municĂ­pio, realizando as acçþes para tanto necessĂĄrias; b) Assegurar que a iluminação pĂşblica respeita os nĂ­veis de qualidade exigĂ­veis num municĂ­pio com as caracterĂ­sticas da Amadora; c) Elaborar e analisar projectos de arruamentos e requaliďŹ cação de espaços urbanos; d) Acompanhar as obras de arruamentos e outros espaços urbanos ou de outra natureza no âmbito das suas competĂŞncias; e) Analisar loteamentos urbanos, no âmbito das infraestruturas rodoviĂĄrias e espaços urbanos; f) Acompanhar a execução dos projectos e obras relativos Ă s infraestruturas viĂĄrias e espaços urbanos; g) Implementar, gerir e promover a manutenção das infraestruturas de apoio Ă  circulação rodoviĂĄria e de espaços urbanos. e) Dar ao n.Âş 6, do artigo 20.Âş, do regulamento, a seguinte redacção: 6. Compete ao departamento, em especial e no âmbito trânsito e mobiliĂĄrio urbano: a) Elaborar o plano municipal de trânsito e transportes; b) Gerir a via pĂşblica no âmbito do trânsito rodoviĂĄrio; c) Realizar estudos de circulação e estacionamento; d) Elaborar projectos de reformulação, intersecção e reperďŹ lamento de arruamentos; e) Implementar, gerir e promover a manutenção da sinalização semafĂłrica, vertical, horizontal e direccional; f) Implementar, gerir e promover a manutenção de zonas de estacionamento tarifado; g) Analisar projectos de arruamentos; h) Analisar loteamentos urbanos, no âmbito das infraestruturas rodoviĂĄrias e de transporte; i) Realizar estudos no âmbito da segurança rodoviĂĄria; j) Acompanhar as obras de arruamentos ou de outra natureza que tenham inuĂŞncia no trânsito; k) Acompanhar a execução dos projectos ou obras relativos Ă s infraestruturas de transportes; l) Articular a sua actuação com os operadores de transportes coletivos ou individuais, nomeadamente promovendo a criação de novos circuitos e a alteração de circuitos e horĂĄrios existentes; m) Implementar, gerir e promover a manutenção do mobiliĂĄrio urbano afecto aos transportes pĂşblicos e Ă  segurança rodoviĂĄria; n) Proceder Ă  identiďŹ cação dos arruamentos com os respectivos topĂłnimos; o) Implementar, gerir e promover a manutenção das placas toponĂ­micas; p) Atribuir os nĂşmeros de polĂ­cia.

40-"3)Ĺ˜130$&440 Aprovada, por unanimidade, A informação tĂŠcnica n.Âş 190, de 13.07.2010 e do orçamento da candidatura destinada a ďŹ nanciar, sob a forma de emprĂŠstimo a conceder pelo IHRU – Instituto de habitação e Reabilitação Urbana, a realização de obras nas partes comuns do edifĂ­cio, sito na Rua Heliodoro Salgado, n.Âş 6, freguesia da Venteira, Amadora, conforme orçamento apresentado. $3*"†‚0%"#0-4"%&130+&$5*45"&&.13&*5&*304 Aprovada, por maioria, Nos termos e para os efeitos do disposto na alĂ­nea d) do nĂşmero 7 do artigo 64.Âş da Lei n.Âş 169/99, de 18 de Setembro, na sua actual redacção, a criação das mencionadas bolsas de proďŹ ssionais: - O regulamento que se junta em anexo Ă  presente proposta e que, para os devidos efeitos, se dĂĄ aqui por integralmente reproduzido; - Conferir competĂŞncias para a gestĂŁo das bolsas Ă  DRPHP, que promoverĂĄ a admissĂŁo de candidaturas, sua selecção e ordenação, cometendo Ă  mencionada divisĂŁo a faculdade de excluir da base de dados e do site da Câmara Municipal as entidades que nĂŁo apresentem proposta a 2 consultas consecutivas, pelo perĂ­odo de 1 (um) ano; - Determinar que os candidatos se deverĂŁo submeter ao Regulamento do Serviço para Apoio a ProprietĂĄrios, que se junta em anexo e que esclarece que a Câmara Municipal apenas pretende promover um fĂĄcil acesso dos particulares a empreiteiros e projectistas, sendo certo que todas as relaçþes estabelecidas entre os proprietĂĄrios e os elementos das bolsas serĂŁo totalmente alheias Ă  Câmara Municipal, atĂŠ pela natureza privada das mesmas. 03†".&/501"3"0"/0 03†".&/50%&%&41&4"4 Ĺ˜j.0%*'*$"†‚0Ĺ˜3"5*FICAĂ‡ĂƒO. Aprovada, por unanimidade, RatiďŹ car o despacho por mim proferido em 08.07.2010, atravĂŠs do qual autorizei a restituição do valor do imposto reclamado e constantes da 7.ÂŞ ModiďŹ cação Orçamental 2010 – Alteração Orçamental da Despesa. $0/$63401™#-*$0*/5&3/"$*0/"-1"3""13&45"†‚0%&4&37*†04%&&/4*/0%&*/(-‰4/0y$*$-0%0&/4*/0#€4*$0Ĺ˜"/0-&$5*70Ĺ˜3&$5*'*$"†‚0 Aprovada, por unanimidade, 1. A rectiďŹ cação do ponto 7 dos considerandos e do ponto 2 da parte deliberativa da Proposta n.Âş 239/2010, aprovada na reuniĂŁo de Câmara de 30.06.2010, nos seguintes termos: “7 – Nos termos do estipulado na clĂĄusula 15.ÂŞ do Programa do Concurso, admite-se a possibilidade de futuramente ser adoptado um ajuste directo nos termos da alĂ­nea a) do n.Âş 1 do artigo 27.Âş do CĂłdigo dos Contratos PĂşblicos (aprovado pelo Decreto-Lei n.Âş 18/2008, de 29 de Janeiro, na sua actual redacção);â€? 2. Adjudicar a prestação de serviços de ensino de inglĂŞs, para o ano lectivo de 2010/2011, ao Concorrente n.Âş 2, C.L.A. – Centro de LĂ­nguas de Alvide, Lda., pelo valor de 569.592,00 â‚Ź, isento de IVA, o qual inclui os seguintes montantes: - de 284.796,00 â‚Ź, isento de IVA, para o ano lectivo de 2010/2011, e, - de 284.796,00 â‚Ź, isento de IVA, para o ano lectivo de 2011/2012, no caso de eventual prorrogação do contrato. 3&6/*‚0%&%&+6-)0%& */'03."†”&4 O Presidente deu conhecimento Ă  Câmara das seguintes informaçþes: Resumo DiĂĄrio de Tesouraria, no valor de 51.641.144,27 â‚Ź. $"4"$*7*-%013&4*%&/5&%"3&1™#-*$" Finda a quarta Jornada do Roteiro das Comunidades Locais, atravĂŠs do Chefe da Casa Civil, Sua ExcelĂŞncia o Presidente da RepĂşblica, volta a agradecer a valiosa colaboração desta Autarquia, na identiďŹ cação de iniciativas da comunidade local com capacidade inovadora neste concelho da ĂĄrea metropolitana de Lisboa-Oeste, sendo o mesmo extensivo Ă  equipa de trabalho. 3&$0.&/%"†‚0&34"3/y CritĂŠrios de cĂĄlculo para a formação de tarifĂĄrios aplicĂĄveis aos utilizadores ďŹ nais dos serviços pĂşblicos de abastecimento de ĂĄgua para consumo humano, de saneamento de ĂĄguas residuais urbanas e de gestĂŁo de resĂ­duos urbanos. ("#*/&5&%&*.13&/4"&3&-"†”&41™#-*$"4 Inscriçþes para a reuniĂŁo PĂşblica de Câmara, do dia 28 de Julho de 2010 Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB1VCMJDJEBEF"CVTJWB SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF OPWBMPSEF Ũ Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB1VCMJDJEBEF SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF OPWBMPSEF Ũ Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB'JDIBTU¨DOJDBTEFIBCJUB΢P1MBOUBTFBWFSCBNFOUPT1BSUJDVMBSFT SFGFrente ao mĂŞs de Junho de 2010, no valor de 2.124,08 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB'JDIBTU¨DOJDBTEFIBCJUB΢P1MBOUBTFBWFSCBNFOUPT&NQSFTFT SFGFrente ao mĂŞs de Junho de 2010, no valor de 3.747,84 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEFVUJMJ[B΢P1BSUJDVMBSFT SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF  no valor de 1.060,81 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEFVUJMJ[B΢P&NQSFTBT SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF  no valor de 4.512,36 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEFDPOTUSV΢P"MUFSBΫFT1SPSSPHB΢PEFQSB[P&NQSFTBT SFferente ao mĂŞs de Junho de 2010, no valor de 12.064,50 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB-JDFOÂŚBTEFDPOTUSV΢P"MUFSBΫFT1SPSSPHB΢PEFQSB[P1BSUJDVMBSFT  referente ao mĂŞs de Junho de 2010, no valor de 847,18 â‚Ź; Ţ3FDFJUBSFMBUJWBB*OGSBFTUSVUVSBTVSCBOÂŹTUJDBT1BSUJDVMBSFT SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF 2010, no valor de 5.886,82 â‚Ź; Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF$POTUSV΢P SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF OyTF  Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢P SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF OyT FB  Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF6UJMJ[B΢PB'SBD΢P SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF Oy  Ţ3FMB΢PEF-JDFOÂŚBTEF&TUBCFMFDJNFOUPTEF3FTUBVSB΢P SFGFSFOUFBPNŠTEF+VOIPEF 2010 (n.Âş 36).

25


%&-*#&3"†”&4 130$1- 3&2 Ĺ˜3&26&3&/5&1*.&/5"&3&/%&*30 63#"/*;"†”&4 & $0/4536†”&4  4" Ĺ˜ "-7"3€ %& -05&".&/50 /y   3&%6†‚0 %& ("3"/5*" #"/$€3*" Aprovada, por unanimidade, 1. Em cumprimento dos princĂ­pios enunciados no 5.Âş considerando da proposta n.Âş 278/2010, aprovar a redução da garantia bancĂĄria n.Âş 976-02-0012629, emitida pelo Millenium, BCP, em nome de Pimenta & Rendeiro, Urbanizaçþes e Construçþes, S.A., no valor de 404.083,82 â‚Ź, ďŹ cando retidos 661.713,59 â‚Ź, para a conclusĂŁo das infra-estruturas e nos termos constantes da informação do Senhor Director do D.A.U., de 22.07.2010. 2. Dar conhecimento deste facto ao Millenium, BCP e ao requerente. j&%*†‚0%0'&45*7"-*/5&3/"$*0/"-#%/03."4%&1"35*$*1"†‚0%04$0/$63404%&#"/%"%&4&/)"%"&$"3500/&13ˆ.*04 Aprovada, por unanimidade, 1. A realização do 19.Âş Concurso Municipal de Banda Desenhada e/ou Ilustração, do 21.Âş Concurso de Banda Desenhada e do 19.Âş Concurso de Cartoon. 2. As Normas de Participação referente aos concursos identiďŹ cados no ponto anterior e nos termos da informação n.Âş 120/BD, de 21.07.2010, do D.E.C.. 1"."Ĺ˜"53*#6*†‚0%&46#4ÂŒ%*04 Aprovada, por unanimidade, Os montantes dos subsĂ­dios a atribuir Ă s Associaçþes, conforme mapa resumo, no valor global 464.864,72 â‚Ź, no âmbito do Programa de Apoio ao Movimento Associativo – 2010. 1"."

"#"5&"01"53*.Â’/*0.Â’7&-.6/*$*1"-Ĺ˜7*"563"7" Aprovada, por unanimidade, O abate ao PatrimĂłnio MĂłvel Municipal, da Viatura com nĂşmero de inventĂĄrio 41179, nos termos constantes na informação n.Âş 131971, de 19.04.2010, do G.G.P./D.F.. $0/$6340 1™#-*$0 1"3" " Ĺ?$0/4&37"†‚0 & #&/&'*$*"†‚0 %0 1"326& &4$0-"3 .6/*$*1"-Ĺ˜0#3"4%*7&34"4%&*.1&3.&"#*-*;"†‚0&1*/563"ĹžĹ˜130$/y Ĺ˜"1307"†‚0%".*/65"%&$0/53"50 Aprovada, por unanimidade, A minuta do contrato a celebrar com a empresa EGONMATER – Construção, S.A., relativa Ă  empreitada denominada por “Conservação e BeneďŹ ciação do Parque Escolar Municipal – Obras Diversas de Impermeabilização e Pinturaâ€?.

26


"#&3563"%&$0/5"#"/$€3*"/0 .#*50%&"1-*$"†‚0'*/"/$&*3"Ĺ˜3"5*'*$"†‚0 Aprovada, por unanimidade, A ratiďŹ cação da abertura de conta bancĂĄria no Finibanco, no âmbito da aplicação ďŹ nanceira, identiďŹ cada na proposta n.Âş 284/2010, para o prazo de 180 dias. $0/$63401™#-*$0*/5&3/"$*0/"-1"3"" 13&45"†‚0%&4&37*†04%&&/4*/0%& */(-‰4/0y$*$-0%0&/4*/0#€4*$0Ĺ˜"/0-&$5*70Ĺ˜"1307"†‚0%".*NUTA DE CONTRATO. Aprovada, por unanimidade, A minuta contratual referente ao Concurso PĂşblico Internacional para a Prestação de Serviços de Ensino de InglĂŞs no 1.Âş Ciclo do Ensino BĂĄsico – 2010/2011. %&41"$)04 %&41"$)0/y1 Considerando que na Administração PĂşblica, a delegação e subdelegação de competĂŞncias se traduzem em instrumentos de desconcentração administrativa, com o objectivo de, por um lado, agilizar processos e por outro, de assegurar uma maior eďŹ cĂĄcia e objectividade nas decisĂľes; Considerando o disposto no artigo 36.Âş do CĂłdigo de Procedimento Administrativo, nos n.Âşs 2 dos artigos 65.Âş e 69.Âş da Lei n.Âş 169/99, de 18 de Setembro, na sua actual redacção; Considerando que foram por mim, mediante os despachos nĂşmeros 28/P/09, 30/P/09, 31/P/09, 32/P/09, 34/P/09, 48/P/09, 50/P/09, 56/P/09, 57/P/09 e 01/P/10, distribuĂ­das funçþes e delegadas ou subdelegadas competĂŞncias nos Senhores Vereadores; Considerando que, no impedimento dos Senhores Vereadores, revertem para mim a prĂĄtica de todos os actos e a direcção dos serviços que lhes estĂŁo distribuĂ­dos; Considerando ainda que tal facto tende a sobrecarregar o despacho que, diariamente, me estĂĄ cometido desvirtuando ao mesmo passo o ensejo de desconcentração que assistiu Ă s delegaçþes e subdelegaçþes referidas. Determino que: a) Nos impedimentos do Vereador Gabriel Alexandre Lorena de Oliveira e do Vereador Eduardo Amadeu Silva Rosa, sĂŁo cometidas ao Vereador presente as funçþes e competĂŞncias delegadas ou subdelegadas no Vereador ausente; b) Nos impedimentos da Vereadora Carla Maria Nunes Tavares e da Vereadora Rita Mafalda Nobre Borges Madeira, sĂŁo cometidas Ă  Vereadora presente as funçþes e competĂŞncias delegadas ou subdelegadas na Vereadora ausente; c) RatiďŹ co todos os actos passados e presentes atĂŠ agora praticados por qualquer dos Vereadores no impedimento do outro, nos termos do presente despacho. Amadora, 15 de Julho de 2010 O Presidente (Joaquim Moreira Raposo) %&41"$)0/y(73.

nĂŁo importem decisĂŁo, denegação, reconhecimento ou aceitação de qualquer direito, excepto aqueles a que se referem as alĂ­neas anteriores; r) RatiďŹ co todos os actos que possam ter sido praticados pela ora subdelegado ao abrigo das competĂŞncias que agora nele subdelego. Amadora, 06 de Agosto de 2010 Por delegação de competĂŞncias; (Rita Madeira, Vereadora) %&41"$)0/y%%"( “A Administração PĂşblica serĂĄ estruturada de modo a evitar a burocratização...â€? (artigo 267Âş, n.Âş 1 da Constituição da Republica Portuguesa). Para atingir tal desiderato “...a lei estabelecerĂĄ adequadas formas de descentralização e desconcentração administrativa...â€? (n.Âş 2 do mesmo artigo). De acordo com 27Âş do Decreto-Lei n.Âş 135/99, de 22 de Abril os serviços pĂşblicos “devem adoptar mecanismos de delegação e subdelegação de competĂŞncias que propiciem respostas cĂŠleres Ă s solicitaçþes dos utentes e proporcionem um pronto cumprimento de obrigaçþes e uma gestĂŁo mais cĂŠlere e desburocratizadaâ€? No seu artigo 8Âş o regulamento da macroestrutura dos serviços municipais atribui Ă  delegação de competĂŞncias um papel importante como instrumento de desconcentração administrativa, aconselhando o seu n.Âş 2 que a decisĂŁo dos casos de rotina seja delegada nos trabalhadores que se situem em contacto directo com os factos e problemas a resolver. Acresce que, nos termos do Estatuto do Pessoal Dirigente “a delegação de assinatura da correspondĂŞncia ou de expediente necessĂĄrio Ă  mera instrução dos processos ĂŠ sempre possĂ­vel em qualquer funcionĂĄrioâ€?. Por outro lado, o pessoal dirigente deve libertar-se de tarefas rotineiras, estabelecendo para tanto os mĂŠtodos de trabalho que mais convenientes se mostrarem, procurando, em simultâneo, a qualiďŹ cação dos trabalhadores inseridos na unidade orgânica que dirigem, dando a cada um a possibilidade de se realizar graças aos mĂŠtodos de trabalho utilizados, delegando-lhe responsabilidades, gerando um sentido de responsabilidade individual que permita melhorar o desempenho, contribuindo, assim, para a sua autonomia e para a obtenção de melhores resultados globais. Assim sendo, e considerando a autorização concedida ao abrigo dos Despacho n.Âşs 02/ GVRM/2009 e 06/GVRM/2009, subdelego, com a faculdade de subdelegar: 1.Na senhora Chefe da DivisĂŁo de Apoio JurĂ­dico, Dr.ÂŞ Gabriela Maia, as seguintes competĂŞncias: a)Assinar ou visar a correspondĂŞncia da câmara municipal da Amadora com destino a quaisquer entidades ou organismos, Ă  excepção da destinada a ministĂŠrios, secretarias de estado e direcçþes-gerais; b)Aprovar e alterar o mapa de fĂŠrias e restantes decisĂľes relativas a fĂŠrias com respeito pelo interesse do serviço; c)JustiďŹ car ou injustiďŹ car faltas. 2.RatiďŹ co todos os actos que possam ter sido praticados pela ora subdelegada ao abrigo das competĂŞncias que agora nela subdelego. Amadora, 28 de Julho de 2010.

Ao abrigo da autorização concedida pela despacho n.Âş 34/P/2009 do Senhor Presidente da Câmara, e bem assim, do estabelecido nos artigos 35.Âş e 37.Âş do CĂłdigo do Procedimento Administrativo e do artigo 70.Âş, n.Âşs 1 e 2, da Lei das Autarquias Locais, subdelego, no senhor Chefe de DivisĂŁo de Equipamentos Mecânicos, Eng.Âş Viegas Pinto, as competĂŞncias seguinte: a) Aprovar e alterar o mapa de fĂŠrias e restantes decisĂľes relativas a fĂŠrias com respeito pelo interesse do serviço; b) JustiďŹ car ou injustiďŹ car faltas; c) Autorizar o abono de vencimento de exercĂ­cio perdido por motivo de doença; d) Conceder licenças sem remuneração atĂŠ 60 dias; e) Praticar todos os actos relativos Ă  aposentação dos funcionĂĄrios, salvo no caso de aposentação compulsiva; f) Praticar todos os actos respeitantes ao regime de segurança social, incluindo os referentes a acidentes em serviços; g) Conceder ou negar o estatuto de trabalhador-estudante, decidir em matĂŠria de organização do tempo de trabalho destes e autorizar as faltas para prestação de provas de avaliação; h) Praticar todos os actos de mero expediente relativos Ă  ĂĄrea dos recursos humanos, ou seja, a praticar os actos que se limitem a disciplinar o andamento ou a tramitação de processos que nĂŁo importem decisĂŁo, denegação, reconhecimento ou aceitação de qualquer direito, excepto aqueles a que se referem as alĂ­neas anteriores; i) RatiďŹ co todos os actos que possam ter sido praticados pela ora subdelegado ao abrigo das competĂŞncias que agora nele subdelego. Amadora, 04 de Agosto de 2010 Por delegação de competĂŞncias; (Rita Madeira, Vereadora)

O Director do Departamento de Administração Geral (Arlindo Pinto)

%&41"$)0/y(73. Ao abrigo da autorização concedida pela despacho n.Âş 34/P/2009 do Senhor Presidente da Câmara, e bem assim, do estabelecido nos artigos 35.Âş e 37.Âş do CĂłdigo do Procedimento Administrativo e do artigo 70.Âş, n.Âşs 1 e 2, da Lei das Autarquias Locais, subdelego, na senhora Chefe de DivisĂŁo de Recuperação do Parque Habitacional Privado, Dr.ÂŞ Telma Correia, as competĂŞncias seguinte: j) Aprovar e alterar o mapa de fĂŠrias e restantes decisĂľes relativas a fĂŠrias com respeito pelo interesse do serviço; k) JustiďŹ car ou injustiďŹ car faltas; l) Autorizar o abono de vencimento de exercĂ­cio perdido por motivo de doença; m) Conceder licenças sem remuneração atĂŠ 60 dias; n) Praticar todos os actos relativos Ă  aposentação dos funcionĂĄrios, salvo no caso de aposentação compulsiva; o) Praticar todos os actos respeitantes ao regime de segurança social, incluindo os referentes a acidentes em serviços; p) Conceder ou negar o estatuto de trabalhador-estudante, decidir em matĂŠria de organização do tempo de trabalho destes e autorizar as faltas para prestação de provas de avaliação; q) Praticar todos os actos de mero expediente relativos Ă  ĂĄrea dos recursos humanos, ou seja, a praticar os actos que se limitem a disciplinar o andamento ou a tramitação de processos que

27


CULTURA

FESTIVAL BD DEDICADO AO CENTENÁRIO DA REPÚBLICA

Amadora BD – Festival Internacional de a Desenhada 2010 realiza-se de 22 de bro a 7 de Novembro. Evento com 20 ência, o Amadora BD é um dos maiores os no panorama cultural nacional e marrio bedéfilo internacional, conseguindo dade da Amadora como uma das capitais Nona Arte. stival é dedicado ao “Centenário da Redo uma parte da sua programação rearceria e com custos repartidos com a cional i l para as Comemorações do Centeblica (CNCCR), a qual convidou onv a Câmara Amadora para tal, mediante nte nomeação elência o Senhor Presidente da República osta do Governo português.


CULTURA

DA AMA AD DORA Acolhendo actualmente quase 30 mil visitantes, o Amadora BD é um dos eventos artísticos mais participados em Portugal. Todos os anos o Amadora BD reúne o melhor do mundo da banda desenhada, traz à Área Metropolitana de Lisboa e ao país os mais diversos autores e representantes de BD, alguns dos quais têm a sua primeira grande apresentação mundial na Amadora. Grandes nomes da Banda Desenhada nacional e internacional têm estado patentes ou têm sido premiados ao longo destas duas décadas de Festival. Da programação especial faz parte a exposição “A Primeira

Botelho, Cottinelli Telmo, Roque Gameiro ou Stuart de Carvalhais, e de Artur Correia, Augusto Trigo, José Garcês ou José Ruy, entre muitos outros, abrilhantam a mostra.

República na Génese da Banda Desenhada e no olhar do Século XXI”, a qual reúne peças das colecções de instituições como a Biblioteca Nacional de Portugal, o Museu da Presidência da República, o Museu Nacional de Cerâmica, a Biblioteca Pública do Porto, a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, a Câmara Municipal da Amadora, entre outras, e de diversas colecções particulares. Muitas dessas peças da exposição – desenhos originais de artistas e publicações das décadas de 1910 e 1920, assim como pranchas de BD de autores contemporâneos – são expostas em Portugal pela primeira vez e, dado o seu estado frágil de conservação, não poderão, nos próximos anos, “ver a luz” fora dos arquivos. Obras de Almada Negreiros, Carlos

| José RuypXPGRVYiULRVDUWLVWDVFRPREUDVQR),%'$_

A exposição apresenta também a reconstituição do mais antigo filme de animação português, “O Pesadelo de António Maria”, realizada recentemente por Paulo Cambraia, com base nos 159 desenhos originais de 1923, da autoria do realizador da película original Joaquim Guerreiro, que desapareceu. A mostra inclui ainda um núcleo especial dedicado a todos os amadorenses sobre “A A 1ª República e a Amadora”. Esta é uma exposição a não perde, uma experiência única para toda a família. Sob convite da CNCCR, será publicado um álbum inspirado na história da primeira República portuguesa, sob o título “É de noite que faço as perguntas”, com argumento de David Soares e desenho de André Coelho, Daniel Silvestre Silva, João Maio Pinto, Jorge Coelho e Richard Câmara. O destaque do Festival vai ainda para os premiados do ano passado: Edgar P. Jacobs, Luís Henriques e José Carlos Fernandes, Cristina Sampaio, François Schuiten e Benoit Peeters. Por último, apela-se ainda à criatividade dos jovens artistas para participarem nos concursos de banda desenhada e de cartoon sob o tema da “República”. Todos os amadorenses estão convidados para abrir o grande Festival da cidade sob o famoso fogo de artifício da inauguração do 21º Amadora BD no dia 22 de Outubro e aguardamos a visita de todas as famílias até 7 de Novembro de 2010. | Nelson Dona, director do FIBDA |

29


CULTURA

   

naugurada há pouco mais de um ano, a Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos tem registado uma crescente afluência de utilizadores. Só no primeiro semestre deste ano, o novo equipamento, construído de raiz na Avenida Conde Castro Guimarães, duplicou o número de utentes em relação às antigas instalações, passando de 16 para 34 mil utilizadores. “Desde a abertura tivemos 88 mil utentes”, congratula-se António Moreira, vereador responsável pelo pelouro da cultura na Câmara Municipal da Amadora. O número crescente de leitores está directamente relacionado com as novas e modernas condições da Biblioteca Municipal. O novo edifício dispõe de três salas de leitura com cerca de 300 lugares sentados e um auditório com capacidade para 80 pessoas onde decorrem conferências, exposições, colóquios, debates e apresentações de livros. Há ainda uma sala de exposições, posto de internet, uma sala multimédia para os mais novos com jogos, zona de leitura e bedeteca.

I

 

 

 

 

&41’-*0 0%*(/*'*$"#*#-*05&$" À Biblioteca Municipal foi dado o nome de Fernando Piteira Santos, nascido na Amadora em 1918. Personalidade multifacetada, licenciou-se em históricofilosóficas pela Faculdade de Letras de Lisboa, foi jornalista no “O Diabo”, porta-voz do movimento neo-realista, militante da resistência antifascista, em Portugal e em Argel, onde fundou a Frente Patriótica de Libertação Nacional. Depois de Abril de 1974, foi professor convidado da Faculdade de Letras de Lisboa. As lições vivas do Mestre Fernando Piteira dos Santos sobre a revolução de 1820, sobre a História Contemporânea de Portugal, sobre a Origem e Evolução do Regime Fascista em Portugal, sobre as ligações entre as Ciências Sociais, a Geografia e a Filosofia, à História, deixaram marcas impressivas em gerações de alunos que com ele privaram. Logo após o seu regresso a Portugal, em 1974, assumiu o cargo de Director Adjunto do Diário de Lisboa, onde assinou uma coluna, de comentário político. Fernando António Piteira dos Santos, morreu em Lisboa, a 26 de Setembro de 1992. Por vontade expressa, foi doado à Câmara Municipal da Amadora o seu fundo bibliográfico, com mais de 15 mil títulos. Acervo de inegável valia, está ao dispor dos estudiosos para ser consultado.

30


CULTURA

_5LFDUGR5RGULJXHV_

PRÉMIO LITERà RIO

ORLANDO

Hà HISTÓRIA(S) NA AMADORA å pensou que as suas vivências, as suas histórias, juntamente com os outros concidadãos da Amadora, fazem a história desta cidade? Aquela mercearia de bairro jå muito antiga, e que ao entrar, recordamos tempos passados, a antiga quinta que existiia junto ao seu prÊdio, em que pasta avam ovelhas, ou um episódio ocorrido na desaparecida fåbrica de espartilhos, são histórias únicas que talvez considere irrelevantes, mas talvez não haja mais ninguÊm vivo que as conheça. Ao longo dos próximos números desta revista, analisaremos a história da Amadora do SÊculo XX, cujas fontes de informação principais são oriundas de biblioteecas e arquivos, mas que, - adoraríamos - ganhassem vida atravÊs das histó órias contadas pelas pessoas que viveram e que constituem, afinal, o concelho da Amadora.

J GONÇALVES

melhor trabalho na modalidade de jornalismo – investigação ou grande r epor tagem escolhido pelo júri da 13.ª edição do Pr Êmio Literårio Orland o G o n ç a l v e s va i s e r c o n h e c i d o e p r e m i a d o n o p r ó x i m o d i a 3 0 d e S e t e m b r o, n u m a s e s s ã o p ú b l i c a a d e c o r r e r p e l a s 1 8

O

horas no Auditório da Biblioteca Municipal. A 13.ª edição do Pr Êmio Literårio tem, tal como nos anos a n t e r i o r e s , o o b j e c t i vo d e i n c e n t i va r a p r o d u ç ã o l i t e r å r i a , c o n t r i b u i n d o p a r a a d e fe s a e e n r i q u e c i m e n t o d a l í n g u a por tuguesa. O P r Ê m i o L i t e rå r i o O r l a n d o G o n ç a l v e s , i n s t i t u í d o e m 1 99 8 p e l a C â m a r a M u n i c i p a l d a A m a d o r a , t e m p o r o b j e c t i v o, p o r u m l a d o, h o m e n a g e a r a m e m ó r i a d o e s c r i t o r e j o r n a l i s t a O r l a n d o G o n ç a l v e s , e p o r o u t r o i n c e n t i va r a p r o d u ç ã o l i t e r å r i a , c o n t r i b u i n d o p a r a a d e fe s a e e n r i q u e c i m e n t o d a língua por tuguesa. Este prÊmio destina-se a galardoar, anualmente e de form a a l t e r n a d a , u m a o b r a d e f i c ç ã o n a r r a t i va e u m t r a b a l h o jornalístico de investigação ou grande r epor tagem.

VENCEDOR CONHECIDO A%&4&5&.#30

Nos prĂł Ăłximos nĂşmeros, passaremos pelas antigas quintas, pro opriedade de pessoas abastadas, e pelos proverbiais saloios, que venderam em muitos casos os seus terrrenos para a construção de edifĂ­cios (talvez aquele onde reside actualmente) e). Analisaremos os Ăşltimos vestĂ­gios da Amadora rural - paisagem dominante hĂĄ cem anos – (serĂĄ que ainda hĂĄ pastores na Amadora?) e talvez o momento mais relevante da histĂłria da urbanização da Amadora - a abertura da linha de Sintra e a estação ferro oviĂĄria da Porcalhota que ainda hĂĄ alguns anos atravessĂĄvamos mesmo Ă  frente do comboio. Lanço mais um desafio: A. Martinho SimĂľes, em O concelho da Amadora – Pequena histĂłria de uma longa caminhada que chega ao fim, falava na população saloia, que ainda preservava certos aspectos mouriscos, como: “ao amanhecer se ajoelhavam volta ados para Oriente com os braços levantados a medita ar e balbuciar o seu zalaâ€?. Apesar de esta prĂĄtica ser muito antiga, serĂĄ que tem alguma informação sobre esta prĂĄtica, que nos possa enviar? Propomos entĂŁo que nos envie para a o contacto abaixo, a sua histĂłria, ou a sua fotografia e fique tĂŁo entusiasmado em participar neste pro ojecto, como nĂłs em concretizĂĄ-lo, para a juntos divulgarmos a riquĂ­ssima histĂłria da Amadora! Contactos para:IJTUPSJBBNBEPSB!HNBJMDPN


SE

AGENDA CULTURAL

9 a 26 Setembro 04 de Setembro a 16 de Outubro

EXPOSIĂ‡ĂƒO UTOPIA NĂšCLEO PORTUGUĂŠS DE ARTE FANTĂ STICA Exposição de Pintura, escultura, Fotografia, VĂ­deo e instalação. $BTB3PRVF(BNFJSP  JOBVHVSB΢PÂ&#x;T)PSBT

EXPOSIĂ‡ĂƒO DE PINTURA DE SEBASTIĂƒO PIRES SebastiĂŁo JosĂŠ Alves Pires, nasceu na RepĂşblica DemocrĂĄtica do Congo, em 4 de Agosto de 1950, tendo nacionalidade portuguesa, pais onde reside. Licenciado em Arquitectura pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (1981), ĂĄrea onde exerce a sua actividade profissional, frequentou, ainda, o Mestrado em Urbanismo, no Instituto Superior TĂŠcnico de Lisboa. Autodidacta na pintura, experimentalista em busca de outras expressĂľes e outras linguagens, participou jĂĄ diversas exposiçþes colectivas de pintura. Recreios da Amadora. &OUSBEB¨MJWSF %FjBEPNJOHP EBTÂ&#x;TIPSBT

11 de Setembro

COMEMORAĂ‡ĂƒO DO 5Âş ANIVERSĂ RIO DA BIBLIOTECA DA BOBA IPSBT – Cottas Club Jazz Band Dixiland (animação exterior). Trompete, trombone, clarinete, saxofoOFFXBTICPBSE Â&#x;TIPSBT - Workshop “ Construindo um mensageiro do arâ€? IPSBT - Atelier de Origami IPSBT - Atelier Artes Decorativas com o Atelier D’Artes. IPSBT - Exposição “Olhar sobre Timorâ€? do artista plĂĄstico Abel JĂşpiter

9 e 10 de Setembro

“RELAÇÕESâ€? QUĂ“RUM BALLET Recreios da Amadora, 21h30

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 10 de Setembro

À CONVERSA COM ZÉ NETO De 4 de Setembro a 17 de Outubro

HOMENAGEM INFORMAL AO ESCULTOR LARANJEIRA SANTOS Exposição Documental sobre a vida e obra de Laranjeira Santos e Esculturas de Ar Livre e Interior de Laranjeira Santos. A obra de Laranjeira Santos Ê diversificada, resultando de uma procura permanente, da inquietude e da atenção, na qual se detectam incursþes e apropriaçþes de elementos intrinsecamente ligados a esquemas de representaçþes realistas que, combinados com elementos representativos do modernismo, culminam numa linguagem figurativa abstractizante onde a leveza, a simplicidade, a estilização, a elegância e a cor se impþem como os valores identitårios do seu discurso como escultor #JCMJPUFDB.VOJDJQBM'FSOBOEP1JUFJSB4BOUPT

ZĂŠ Neto, pseudĂłnimo de JosĂŠ Fernando Clemente Rodrigues Neto, licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras de Universidade de Lisboa., e em .Pintura ArtĂ­stica, Temas de EstĂŠtica e HistĂłria de Arte Contemporânea, da Sociedade Nacional de. Belas Artes de Lisboa. #JCMJPUFDB.VOJDJQBM'FSOBOEP1JUFJSB4BOUPTĹ˜1²MPEB #PCB QFMBTIPSBT

11 de Setembro

CONCERTO CIGANOS D’OURO Esta banda conta jå com outros seis CDs – Gitanita Vem, Oh Mi Amor, Libertad, Maktoub, Sal e o mais recente Guadiana - lançados no nosso país, tendo continuado a representar Portugal e a comunidade cigana portuguesa em reputados encontros internacionais de Música Cigana e Música do Mundo – Tilburg, Ostende, Virgen de los RemÊdios, Khamoro, entre outros - obtendo grande êxito junto do público e óptima recepção crítica. 3FDSFJPTEB"NBEPSB I

32


TEMBRO 18 de Setembro

VISITA GUIADA 14h30 – visita guiada a locais classificados do Município da Amadora, como a nascente de S Brás, a Mina de Água e a villa romana da Quinta da Bolacha. Actividade gratuita, mas que necessita de inscrição prévia para o número .

30 de Setembro

PRÉMIO LITERÁRIO ORLANDO GONÇALVES

25 de Setembro a 30 de Outubro

EXPOSIÇÃO “LETRAS E CORES, IDEIAS E AUTORES DA REPÚBLICA” A Direcção Geral do Livro e da Leitura convidou dez ilustradores a trabalhar dez temas, a partir dos textos de alguns autores contemporâneos da Republica.

Sessão Pública de entrega da 13ª Edição do Prémio Literário Orlando Gonçalves, modalidade: Jornalismo, seguida de um momento Musical de Guitarra e Piano pelo Grupo Raízes "VEJU²SJPEB#JCMJPUFDB.VOJDJQBM QFMBT IPSBT

#JCMJPUFDB.VOJDJQBM'FSOBOEP1JUFJSB4BOUPT

16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

26 de Setembro 25 de Setembro

TEATRO PARA A INFÂNCIA “O VENTO NAS PALAVRAS”

RECRIAÇÃO HISTÓRICA Na necrópole de Carenque e inauguração da nova exposição sobre este sitio arqueológico. &OUSFBTFBTI

25 de Setembro

CONCERTO CRISTINA NÓBREGA Prémio AMÁLIA RODRIGUES REVELAÇÃO 2009 (Fundação Amália Rodrigues) Cristina Nóbrega nasceu em Lisboa. Descobre o Fado aos 20 anos ao assistir a um concerto que a encanta e lhe traça o futuro artístico. É a discografia de Amália que desperta o gosto por interpretar esta linguagem que a fascina pela sua simplicidade. Percorreu vários géneros musicais mas é no Fado que encontra a forma mais profunda de expressão. 3FDSFJPTEB"NBEPSB I

33

pelo Teatro do Semeador O espectáculo “O Vento nas Palavras” tem como ponto de partida a necessidade de dar a conhecer aos mais novos a poesia portuguesa de uma maneira agradável e despretensiosa, num discurso teatral dinâmico e aliciante. As palavras escolhidas são as dos poetas Alexandre O’Neill, Fernando Pessoa, António Feliciano Castilho, Manuel Bandeira, Rui Belo, José Gomes Ferreira entre outros. 3FDSFJPTEB"NBEPSB IPSBT


OU

AGENDA CULTURAL

30 Setembro a 17 de Outubro

EXPOSIĂ‡ĂƒO COLECTIVA DE PINTURA E DESENHO “PALCOSâ€?HOMENAGEM AO GRUPO HOMOCENTRO Esta Exposição evoca, homenageando, o grupo Homocentro, um grupo de Artes PlĂĄsticas que existiu entre 1980 e 1983. "FOUSBEB¨MJWSF 3FDSFJPTEB"NBEPSB EFUFSÂŚBGFJSBBEPNJOHP  EBTÂ&#x;TIPSBT

DANÇA PARA A INFÂNCIA E JUVENTUDE

“A MENINA DE PEDRAâ€? - QUORUM BALLET 3FDSFJPTEB"NBEPSB  F%&0VUVCSPĹ˜)&) F%&0VUVCSPĹ˜)

AtĂŠ 5 de Outubro

A 1.ÂŞ REPĂšBLICA NA GÉNESE DA BANDA DESENHADA E NO OLHAR DO SÉCULO XXI Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem %FTFHVOEBBTFYUBGFJSB EBTIÂ&#x;T IFEBTÂ&#x;TI

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 5 de Outubro

HOMENAGEM A VITORINO GONÇALVES DOS SANTOS No âmbito do 1.º Centenårio da República e do Programa de Valorização Património e Memória Histórica da Venteira $BTB3PRVF(BNFJSP QFMBTIPSBT Org: Junta de Freguesia da Venteira 8 de Outubro

Ă€ CONVERSA COM MANUELA JARDIM 1 de Outubro

MĂšSICA “SUB-TERFĂšGIOâ€? GRUPO GAS O Grupo GAS apresenta o espectĂĄculo “Sub-TerfĂşgioâ€?, constituĂ­do por um conjunto cançþes com mĂşsica original e letras e poemas de, entre outros, Al Berto, Adolfo Casais Monteiro, Ary dos Santos, Fernando Lobo, JosĂŠ MourĂŁo, MĂĄrio Benedetti e MĂĄrio de SĂĄ Carneiro, bem como poemas dramatizados de Jorge de Sena. 3FDSFJPTEB"NBEPSB I

34

Licenciada em escultura pela Universidade de Belas Artes de Lisboa, desenvolveu um estågio sabåtico no Museu de Etnologia de Lisboa, tendo como motivação a colecção de Panaria Caboverdeana e Guineense do Museu. Manuela Jardim integra a equipa do Serviço Educativo do MNE no âmbito do protocolo de colaboração entre os MinistÊrios da Cultura e da Educação Destinado a professores e público em geral #JCMJPUFDB.VOJDJQBM Q²MPEB#PCB QFMBTIPSBT


TUBRO 9 de Outubro

LANÇAMENTO DE LIVRO 'FSOBOEP1JUFJSB4BOUPT.FTUSFT "NJHPTF $PNQBOIFJSPTEF.BSJB"OU²OJB'JBEFJSP Auditório da Biblioteca Municipal, pelas 16 horas 30 de Outubro

CERIMĂ“NIA - SESSĂƒO DE ENTREGA DOS PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA 21Âş FESTIVAL NACIONAL DE BANDA DESENHADA DA AMADORA 3FDSFJPTEB"NBEPSB IPSBT

16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31

23 de Outubro A 6 de Novembro

EXPOSIĂ‡ĂƒO PRÉMIO NACIONAL DE ILUSTRAĂ‡ĂƒO Exposição do PrĂŠmio Nacional de Ilustração / Iniciativa integrada no Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora Exposição da reedição de “Quadros de HistĂłria de Portugalâ€? de Chagas Franco e JoĂŁo Soares, com ilustraçþes de Alfredo Roque Gameiro.

30 de Outubro

PALESTRA

$BTB3PRVF(BNFJSP EFjBT CBEP EBTÂ&#x;T IFEBTÂ&#x;TI

Subordinada ao tema da Implantação da República, no âmbito do projecto Escola Aberta do Património. /šDMFP.VTFPHS ŝDPEP$BTBMEB 'BMBHVFJSB I

35


SOLIDARIEDADE

COMBATE AO

DESEMPREGO Câmara Municipal da Amadora está a dar um contributo importante para a redução da taxa de desemprego. A autarquia abriu as portas a 50 beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) inscritos no Centro de Emprego, promovendo assim a coesão social através do emprego e da qualificação profissional, melhorando os níveis de empregabilidade e estimulando a reinserção no mercado de trabalho de munícipes em situação de desemprego.

Câmara da Amadora apresentou uma candidatura ao “Contrato Emprego Inserção +” e assinou um protocolo de compromisso com o IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional para viabilizar a inserção de 50 beneficiários.

A

" "65"326*" */5&(3" /04 4&64 4&37*†04  %&4&.13&("%04 #&/&'*$*€3*04 %0 3&/%*.&/50 40$*"- %& INSERÇÃO

Verificado o actual número elevado de pessoas beneficiárias do RSI (cerca de 4 mil processos), muitas delas em idade activa em situação de desemprego, a

Com esta candidatura, com duração de um ano, a Câmara Municipal aposta na melhoria das competências sócio profissionais destes 50 novos trabalhadores, fomentando o seu contacto com outros trabalhadores e actividades, evitando o isolamento, a desmotivação e marginalização.

ŝ"&41&3"/†"ˆ"™-5*."".033&3Ş Isabel Martins é uma das 50 ex-beneficiárias do RSI agora em funções na Câmara Municipal da Amadora. Desempregada há três anos, as dificuldades financeiras agravaram-se quando também o seu marido ficou sem trabalho. “Os 190 euros que recebia do RSI eram insuficientes para fazer face às despesas da família”, explica. Agora, com a ajuda do salário que recebe por trabalhar na autarquia, “vou conseguir equilibrar o orçamento. Os 419 euros, mais o subsídio de alimentação e o passe são uma óptima ajuda”, diz. Depois de três anos intensos à procura de trabalho, Isabel Martins encontrou neste protocolo um rasgo de esperança. “A esperança é a última a morrer e, por isso, vou voltar a estudar para que daqui por um ano tenha mais e melhores oportunidades”, justifica.

36


SOLIDARIEDADE

A MUNICIPAL DE SAĂšDE 65+ CĂ‚MARA MUNICIPAL LANÇA, COM O APOIO DA ASSOCIAĂ‡ĂƒO “O VIGILANTEâ€?, UMA LINHA DE SAĂšDE

ai ser lançada, no Dia Internacional da Terceira Idade, a 1 de Outubro, a Linha Municipal de Saúde 65+. Como complemento ao Cartão Amadora 65+, esta linha tem por base a melhoria das condiçþes de vida da população sÊnior residente no concelho, facilitando o acesso a

dimentos iguais ou inferiores ao salĂĄrio mĂ­nimo nacional, podem solicitar atendimento mĂŠdico de clĂ­nica geral ao domicilio, gratuito, no perĂ­odo nocturno (das 20 Ă s 8 horas) e aos fins-de-semana e feriados (sĂĄbados das 18 Ă s 8 horas e 24 horas por dia aos domingos e feriados nacionais). A Autarquia fornecerĂĄ Ă  associação “O Vigilanteâ€? a listagem de todos os beneficiĂĄrios do CartĂŁo Amadora 65+, neste momento mais de cinco centenas, e comparticiparĂĄ a totalidade do valor da consulta ao domicĂ­lio.

V

um mĂŠdico de clĂ­nica geral sem saĂ­rem de suas casas, nos perĂ­odos em que os serviços de atendimento complementar dos centros de saĂşde se encontram encerrados. Assim, atravĂŠs de uma parceria com a associação “O Vigilanteâ€?, os seniores portadores do cartĂŁo, ou seja, com ren-

APELO À RESPONSABILIDADE SOCIAL

DAS EMPRESAS A CĂ‚MARA MUNICIPAL DA AMADORA ACABA DE LANÇAR O SERVIÇO DE APOIO PARA A RESPONSABILIDADE ORGANIZACIONAL E SOCIAL - SAROS. UM SERVIÇO QUE PRETENDE SER O ELO DE LIGAĂ‡ĂƒO ENTRE AS EMPRESAS DO CONCELHO E AS INSTITUIÇÕES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL QUE NECESSITEM DE APOIO. ste serviço, inserido no ProsAma – Projecto de Responsabilidade Organizacional e Social na Amadora, pretende informar, orientar e apoiar empresas e instituiçþes particulares de solidariedade social do concelho com vista Ă  elaboração conjunta de projectos de responsabilidade social. Porque a solidariedade social ĂŠ uma responsabilidade de toda a sociedade, onde se integram as empresas, a Autarquia pretende, atravĂŠs do SAROS, criar uma rede solidĂĄria onde, consoante as necessidades especĂ­ficas de cada instituição, as empresas podem dar o seu contributo, ajudando assim a comunidade local. AtravĂŠs do SAROS privilegia-se uma relação de cooperação e parceria entre a Câmara Municipal, empresas/organizaçþes do sector privado e as instituiçþes de economia solidĂĄria, permitindo a participação activa de todos os agentes locais, na resolução de problemas identificados no territĂłrio.

E

| Gabinete de atendimento situa-se no &HQWURGD-XYHQWXGHQD%UDQGRD_

37


SOLIDARIEDADE

istĂłrias para Netosâ€? ĂŠ o nome d vro de contos infantis lançado n dos AvĂłs. O livro reĂşne os 20 m contos do concurso lançado pela Câmara Munic Amadora a munĂ­cipes com mais de 55 anos, n lidade de avĂłs, no sentido de apresentarem h populares com caracterĂ­sticas de conto infantil çamento deste concurso e deste livro teve com tivo partilhar um conjunto de histĂłrias e vivĂŞn sĂł com os seus netos, mas para todos os ‘netos’ do concelho, estimulando a aproximação entre geraçþesâ€?, realçou Carla Tavares, vice-presidente da Câmara Municipal. O gabinete de Acção Social recebeu um total de 60 contos, tendo um jĂşri escolhido os 20 melhores para serem editados e ilustrados por Jaime Lopes. Na apresentação do livro, decorrida na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos, trĂŞs crianças tiveram ainda a oportunidade de ler as trĂŞs melhores histĂłrias, respectivamente. “Uma nova carochinhaâ€?, de Ana LuĂ­sa Lapa Murteira, “Para mil, euâ€? de AntĂłnio Guerra Coutinho e “Foi esse o diaâ€? de Maria Cristina Martins Saraiva foram os contos premiados.

“H

| Carla TavaresYLFHSUHVLGHQWHGD&0$MXQWRGHDOJXQVGRVDXWRUHVGRVFRQWRVLQIDQWLV_

38


SOLIDARIEDADE

ESTAFETA TA CONTRA A POBREZA

PASSOU PELA AMADORA PRESIDENTE DA CÂMARA RECEBEU O TESTEMUNHO DAS MÃOS DE UM GRUPO DE JOVENS Amadora foi o palco da festa final da Estafeta Nacional “Pobreza e Exclusão: Eu Passo!”, organizada pelo PIEC – Programa para a Inclusão e Cidadania (PIEC), no âmbito do Ano Europeu de Combate à Pobreza e Exclusão Social. Joaquim Raposo, presidente da Câmara Municipal, protagonizou um dos momentos altos da festa ao receber das mãos de um jovem aluno do PIEF o testemunho, entregando-o depois a Nuno Barreto, comissários dos atletas olímpicos. A estafeta nacional começou no dia 13 de Abril e terminou no dia 21 de Maio, tendo envolvido cerca de 2100 jovens das 142 turmas do PIEF (Programa Integrado de Educação e Formação) que, juntamente com cidadãos e instituições que se quiseram associar à iniciativa, passaram o testemunho de norte a sul do país, num total de 1800 quilómetros percorridos. À grandiosa festa, decorrida no Parque Central da Amado-

A

ra, juntaram-se vários atletas, entre os quais Carlos Lopes, Anais Moniz, Carlos Seixas e vários atletas das equipas de andebol e basquetebol do Benfica, entre outros. Os mais jovens presentes na festa tiveram ainda a oportunidade de tirarem fotografias com a águia Vitória.

COMEMORAÇÕES DA POPULAÇÃO MAIOR O MÊS DE OUTUBRO É DEDICADO ÀS COMEMORAÇÕES DA POPULAÇÃO MAIOR. PARA ALÉM DO LANÇAMENTO DA LINHA MUNICIPAL SAÚDE 65+, NO DIA 1 DE OUTUBRO, SÃO MUITAS AS ACTIVIDADES QUE A CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA ESTÁ A PREPARAR PARA OS SENIORES DO CONCELHO.

CALENDÁRIO DE ACTIVIDADES

39


DESPORTO

CLUBE DE NATAÇÃO DA AMADORA (CNA)

DÉCADA DOURADA

oram dois os pilares fundamentais no processo de tornar o CNA numa referência nacional na modalidade de natação competitiva: Alcides Matos, presidente do CNA e Filipe Coelho, Director Técnico. Relação que dura desde o ano de 1994 repleta de sucessos e êxitos desportivos, valendo “uma década Dourada” para o clube, formando e desenvolvendo jovens culminando na projecção de atletas olímpicos. A visão de Alcides Matos de construir um CNA forte e bem sustentado para o futuro, conjugada com a ambição de Filipe Coelho, resultaram na formação de um clube de referência nacional nas modalidades de Piscina, como a Natação Pura, Pólo Aquático e Natação Sincronizada e assim “fabricar ”campeões. Rapidamente o CNA passou de um clube com 2000 utentes em 1994 para os 7000 utentes à data de hoje, tendo como missão social envolver a população do Concelho da Amadora nas suas actividades, que abrangem todas as faixas etárias nunca se esgotando as actividades no modelo lúdico.

F

Esta é a chave do sucesso deste clube, como cita Filip lho: “os êxitos da alta competição são o certificado de dade de uma escola de natação”. Numa primeira fase Filipe Coelho trouxe de arrasto uma de atletas seus dos clubes ABVE e Belenenses bem com tas do SLB que, nesse ano, estavam em ruptura com o Pontualmente significou a rápida construção de uma equ Mas havia a necessidade de criar a base para uma esc sucesso: tendo o Concelho da Amadora um enorme p cial em termos de massa humana (factor primordial colha de Filipe Coelho), o CNA decidiu catalizar este como uma força extra para o seu clube - tornando-se rnando-se exemplo de sucesso na formação de jovens - suceden os êxitos ao nível competitivo e de alta competição, se único clube do concelho da Amadora com atletas olím formados de raíz e na última década a equipa com maii los conquistados na Natação portuguesa nos mais va escalões e modalidades, tendo também para isso con ído a modernização do complexo de piscinas da Rebo da gestão de mais 3 equipamentos no concelho da Am

40 0


DESPORTO

O C N A F O I F U N DA D O E M 2 D E J A N E I RO D E 1 9 81 P O R 4 5 S Ă“ C I O S F U N DA D O R E S , CO M A I N T E N Ç Ăƒ O D E C R I A R E M U M C LU B E D E M O D A L I D A D E N A C I D A D E E M U N I C Ă? P I O R E C E N T E M E N T E C R I A D O S .

130+&$500-ÂŒ.1*$0$/" O clube criou um Projecto OlĂ­mpico na ĂĄrea da natação pura, com a representação de vĂĄrios atletas desde 1996 atĂŠ 2010 em diversos campeonatos da Europa de JĂşniores e SĂŠniores, Campeonatos do Mundo e Jogos OlĂ­mpicos, sempre com resultados de excelĂŞncia. SimĂŁo Morgado com 3 presenças em OlimpĂ­adas, Diana Gomes como a nadadora mais jovem de sempre a conseguir participar nuns Jogos OlĂ­mpicos ( jĂĄ presenciou 2) ou JosĂŠ Couto, talvez o melhor nadador portuguĂŞs de todos os tempos tendo conseguido marcas que mais nenhum outro conseguiu alcançar, sĂŁo exemplos de um CNA de sucesso! Tendo em conta as dificuldades existentes em Portugal para se ser atleta de alto rendimento, implicando um grande investimento pessoal na conciliação dos estudos ou do trabalho com o treino de alto rendimento (exigindo pelo menos 10 presenças semanais durante 5 horas diĂĄrias), o CNA tem como objectivo qualificar 4 atletas para os Jogos OlĂ­mpicos de Londres 2012, depois de ter colocado 1, 2 e 3 nas anteriores ediçþes e tambĂŠm SimĂŁo Morgado que irĂĄ tentar a sua 4ÂŞ olimpĂ­ada que seria um feito inĂŠdito na histĂłria da natação portuguesa. A realidade da natação portuguesa passa muito pelo sucesso destes nadadores Ăşlti ĂŁ d i h id d P t l d id Ă  f lt d

 

 





 

 







 


DESPORTO

MEXA-SE! SEJA MAIS ACTIVO! DESPORTO NA RUA APELA AO EXERCĂ?CIO NOS PARQUES DA CIDADE

“Desporto na Ruaâ€? proporciona assim a todos a oportunidade de se mexerem um pouco mais. O p r o g ra m a ĂŠ co m p o s to p o r a c t i v i d a d e s p a ra o e x e r c Ă­ c i o e co n d i ç ĂŁ o f Ă­ s i c a o u d e e n t r e t e n i m e n to p a ra to d a a famĂ­lia, divertidas para os mais pequenos e irreverentes e r a d i c a i s p a r a o s m a i s j ov e n s , n ĂŁ o e s q u e c e n d o o s b e b ĂŠ s e a população sĂŠnior. "QBSUJDJQB΢P¨MJWSFFHSBUVJUB

argas centenas de pessoas aceitaram o repto da Câmara Municipal da Amadora e tĂŞm participado nas inĂşmeras actividades de exercĂ­cio fĂ­sico ao ar livre promovidas aos fins-de-semana em vĂĄrios parques e jardins do concelho. A actividade “Desporto na Ruaâ€? pretende contrariar o estilo de vida sedentĂĄrio agravado por um esquema alimentar cada vez mais deficiente, tanto nos adultos como nas crianças, promovendo a actividade fĂ­sica regular e sistemĂĄtica. O

L

42


FEF4FUFNCSP Torneio Futsal em Escolinhas Polidesportivo da Escola dos Arcos Organização: Grupo Cicloturismo Estrelas da Amadora; Apoio: CMA

EF4FUFNCSP Prova/Passeio em BTT Organização: Grupo Cicloturismo Estrelas da Amadora; Apoio: CMA

BEF4FUFNCSP Torneio de Ténis do Aniversário do Município Campos de Ténis do Borel Organização: Clube de T Ténis énis da Amadora; Apoio: CMA

EF4FUFNCSP EBTŸTIPSBT 22.º Passeio de Cicloturismo Estrelas da Amadora Organização: Grupo Cicloturismo Estrelas da Amadora; Apoio: CMA

EF4FUFNCSP Amadora Extreme Cup Ilha Mágica do Lido 11/12 horas – inscrições e treinos livres 13 às 18 horas – Eliminatórias e Finais 18h30 – Entrega dos prémios Organização: Radical Skate Clube; Apoio: CMA

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31

43 3

FEF0VUVCSP Torneio de Abertura João Serrano Pavilhão José Caeiro Org: Clube de Basquetebol das Escola Secundária da Amadora; Apoio: CMA     FEF0VUVCSP EBT BTŸTIPSBT Campeonato de Futsal Polidesportivo Manuel Guerra Org: Associação Juventude Desportiva e Recreativa da Brandoa

OUTUBRO

FEF4FUFNCSP EBTŸTIPSBT Vitalsport - Decathlon Amadora Organização: Decathlon; Apoio: CMA

SETEMBRO

AGENDA DESPORTIVA


44


Amadora Sempre em Movimento n.º 1 - set / out 2010