Page 1

Alec News setembro-outubro/2012

Uma publicação da ALEC - Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis

| www.alec.org.br |

Entrevista

Claudio Elias Conz, presidente da ANAMACO fala sobre a importância de uma Associação e de treinar a mão de obra. pág. 12

Matéria Técnica

Saiba mais sobre as vantagens dos projetores de argamassa. pág. 11

Notícias do Mercado

A nova lei de motoristas pode ter impacto nos seus custos. pág. 10


FALE CONOSCO Sua opinião é importante para a ALEC. Envie sua dúvida, sugestão de temas para o ALEC NEWS ou reclamação para nossa Assessoria de Imprensa, através do e-mail imprensa@alec.org.br

COMPARTILHE Caso sua empresa esteja desenvolvendo um trabalho diferenciado, alguma ação social ou de ecossustentabilidade, participação em atividades esportivas, compartilhe conosco. Encaminhe estas informações para imprensa@alec.org.br

RECEBA O ALEC NEWS Se você ainda não recebe este informativo, envie seus dados (nome, cargo, empresa, endereço completo, site, email e telefone) para mkt@alec.org.br


PALAVRA DO PRESIDENTE Caro Associado, Nesta penúltima edição do ALEC NEWS em 2012, você encontrará importantes notícias que afetam nossa atividade de locação. Peço especial atenção à matéria sobre a Nova Lei do Motorista. Ao contrário do que muitos pensam, não são somente as transportadoras que serão afetadas. Todas as empresas que utilizam esta mão de obra devem ficar atentas às novas regras, evitar infrações e, consequentemente, custos extras. Ainda nesta área, também publicamos um artigo sobre o novo termo de rescisão de trabalho que passou a ser exigido desde 31 de outubro. Trazemos também uma entrevista com o presidente da ANAMACO, Claudio Elias Conz, que compartilha conosco as ações da Associação e a importância da união de uma categoria, além do princípio básico que é investir no treinamento de mão de obra através da “Loja Escola”. Em outubro foi realizado o treinamento de Vendas de Alta Performance para segunda turma com 25 funcionários de locadoras. Sabemos que a capacitação das equipes não se faz da noite para o dia, é um trabalho constante, cujo resultado se vê a longo prazo e vale o investimento. Em nosso planejamento para 2013 serão realizadas novas edições do curso. Lembro ainda que a organização da FELOC 2013 está a pleno vapor e aproveito para convidá-lo a visitar o site www.feloc.com.br. Você vai encontrar todas as informações sobre este importante evento para o nosso segmento. Desejo uma excelente leitura! Marco Aurélio da Cunha

3 - Alec News - setembro/outubro - 2012


Sumário O ALEC NEWS é um informativo bimestral exclusivo da ALEC distribuído para seus associados e locadoras do Brasil.

ASSOCIAÇÃO DE LOCADORAS Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis Avenida Mandaqui, 67 - Bairro do Limão 02550-000 - São Paulo - SP - Tel: 11 3965-9819

3|

Palavra do Presidente

5|

Fique por Dentro: 2ª EDIÇÃO DO CURSO DE VENDAS

6|

Fique por Dentro: SITE DA FELOC ESTÁ NO AR

7|

Notícias do Mercado: CONSTRUÇÃO CIVIL VAI CRESCER NESTE ANO

8|

Notícias do Mercado: NOVA LEI DE MOTORISTAS

9|

Notícias do Mercado: EXIGÊNCIA DO NOVO TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

www.alec.org.br Gestão 2012/2013 Diretoria Executiva Presidente: Sr. Marco Aurélio da Cunha Vice-presidente: Sr. Ronaldo Max Ertel Diretor Tesoureiro: Sr. Stavros E. Roussouglou Diretor Secretário: Sr. Cláudio Campana Rodrigues Diretoria Adjunta Diretor de Marketing - Fernando Forjaz Diretor de Relações Sociais - Sr. Carlos Arasanz Loeches Diretor de Relações Internacionais – Sr. Murilo Santos

10|

Matéria Técnica: PROJETORES DE ARGAMASSA

12|

Entrevista com Presidente da ANAMACO, Claudio Elias Conz

14|

Lançamentos

Conselho Consultivo Presidente - Sr. Durval C. Gasparetti 1º Vice-presidente do Conselho - Sr. Expedito Eloel Arena 2º Vice-presidente do Conselho - Sr. Seiji Ikeda 1º Conselheiro - Sr. Rui Manuel Ventura do Rosário e Silva 2º Conselheiro - Sr. Adilson Vicari 3º Conselheiro - Sr. Gilson Macedo Santana 4º Conselheiro - Sr. Euclides Carvalho Diretoria Regional Diretor Regional - Baixada Santista: Sr. Claudio Campana Rodrigues Diretor Regional - Bauru: Sr. Arlindo Kano Diretor Regional - Porto Alegre: Sr. Francisco Olendzki Reis Diretor Regional - Região Norte: Sr. Paulo Henrique Lobo Diretor Regional - Rio Claro: Sr. Expedito Eloel Arena Diretor Regional - São José do Rio Preto: Sr. Carlos Cesar Galvão Teixeira Diretoria Setorial Diretor de Acesso - Sr. Rui Manuel Ventura do Rosário e Silva Diretor de Ar Comprimido - Sr. Eduardo Blinke Diretor de Canteiro de Obras - Sr. Élvio Luiz Lorieri Diretor de Elevadores - Sr. Maurício Dias Batista de Melo Diretor de Equipamentos - Sr. Francisco Maciel Diretores de Estruturas Tubulares - Sr. Joe Nicodemos Diretor de Fabricantes - Sr. Edmilson Silva Diretor de Gruas - Sr. Paulo M. A. Carvalho Diretor de Bombas de Concreto - Sr. Laércio Franza

®

REDAÇÃO, EDIÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA Tel.: 11 3554-3503 | 3758-8138 www.multifocogroup.com.br Jornalista responsável: Marot Gandolfi - imprensa@alec.org.br Tiragem: 2500 - Periodicidade: bimestral Edição: setembro/outubro 2012 As informações contidas nos anúncios são de inteira responsabilidade das empresas. Os artigos são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da Associação.


FIQUE POR DENTRO

2ª EDIÇÃO DO CURSO DE VENDAS TEM APROVAÇÃO DOS PARTICIPANTES No dia 30 de outubro foi realizado o Curso Vendas de Alta Performance para segunda turma reunindo 25 funcionários de locadoras. O curso é composto por 3 módulos, envolvendo parte teórica e prática:

Módulo 1 – Vendas

Objetivo: Fornecer técnicas de vendas para as equipes comerciais

Módulo 2 – Negociação

Objetivo: Desenvolver padrões para uma negociação efetiva

Módulo 3 – Simulações de vendas

Objetivo: Praticar o aprendizado através de scripts com simulações de vendas com base na realidade dos participantes. “Aprendi a ser um vendedor melhor através de técnicas novas como perguntas em aberto. Tudo que foi ensinado será aplicado no meu dia a dia.” Felipe - AM Locações

“Descobri como fazer uma abordagem com perguntas abertas e assim saber mais sobre o cliente. O curso ampliou meu leque de conhecimento e as técnicas ensinadas serão colocadas em prática, trazendo resultados positivos para minhas vendas.” Cesar - São Paulo Locadora

O treinamento “Vendas de Alta Performance” capacita os participantes a desenvolverem padrões de comportamento e metodologia para um processo de vendas eficaz. Um investimento com resultado garantido para suas vendas.

5 - Alec News - setembro/outubro - 2012


FIQUE POR DENTRO

SITE DA FELOC 2013 ESTÁ NO AR Acompanhe todas as novidades sobre a única feira focada em locadoras no Brasil. Está no ar o site www.feloc.com.br. Você vai encontrar tudo sobre o evento, planta, expositores, local, programação e depoimentos de expositores que participaram da edição anterior. A FELOC transformou-se em uma referência para o segmento de locação e um ponto de encontro entre locadoras, fabricantes e prestadores de serviço no setor. A Feira vai acontecer em 14 e 15 de maio, em São Paulo, no Clube Espéria e os expositores confirmados são:

“A Casa do Construtor decidiu expor na FELOC 2013, porque é um dos melhores eventos do setor, não poderíamos ficar fora. Temos certeza que faremos contato com nosso público-alvo (clientes, fornecedores e futuros franqueados).” Expedito Eloel Arena Casa do Construtor

6 - Alec News - setembro/outubro - 2012

“A Multiquip vai participar da FELOC para ficar em evidência fundamentalmente em um período potencialmente promissor no mercado de obras brasileiro. Dentro desse contexto, estar atuante no mercado paulista, o maior do país, é tarefa básica e essencial para nosso sucesso de vendas.” André Navarro Multiquip


NOTÍCIAS DO MERCADO

CONSTRUÇÃO CIVIL VAI CRESCER 4% NESTE ANO, DIZ SINDUSCON A construção civil vai continuar crescendo acima do Produto Interno bruto (PIB) em 2012.

De acordo com Sergio Watanabe, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo (Sinduscon-SP), o setor vai crescer cerca de 4% neste ano, enquanto a economia como um todo deve aumentar até 2% em relação ao ano passado. Além da construção, o setor de materiais utilizados na construção civil também vai ficar mais aquecido do que o restante da atividade, segundo Watanabe. A previsão é que o setor de materiais cresça entre 2,5% e 2,7% neste ano. O número de postos de trabalho novos também está acima do mercado de trabalho como um todo. Nos 12 meses encerrados em agosto, o nível de emprego na construção civil brasileira registrou aumento de 5,5%. “O Brasil dobrou o contingente empregado na construção na última década”, afirmou nesta terça-feira, durante seminário sobre perspectivas econômicas realizado na sede da Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham). Para o ano que vem, a construção civil deve seguir acima do PIB esperado por Watanabe, que é de 4%. “As sinalizações de retomada de um crescimento mais vigoroso da economia são importantes. Construção depende de crescimento e estabilidade”, afirmou. Fonte: Valor

7 - Alec News - setembro/outubro - 2012


NOTÍCIAS DO MERCADO

NOVA LEI DE MOTORISTAS DIMINUI-SE O TEMPO DE TRABALHO E ELEVA-SE O CUSTO DA VIAGEM Com a entrada em vigor da lei 12619/2012 (nova lei dos motoristas), vigente a partir de 17.06.2012, é importante especial atenção no que se refere ao impacto financeiro. A jornada de trabalho será controlada podendo incidir em horas extras. ACOMPANHE AS PRINCIPAIS EXIGÊNCIAS DA NOVA LEI: • Jornada de trabalho de 08 horas (44 horas semanais) • Motorista pode fazer no máximo 2 horas extras por dia • Cada 4 horas trabalhadas tem 30 minutos descanso • 1 hora intervalo para refeição e descanso (almoço ou jantar) • 11 horas de intervalo obrigatório entre o término de uma jornada e o início da outra • Descanso semanal de 35 horas (24 horas + 11 horas do intervalo entre as jornadas) • Controle da jornada de trabalho poderá ser feito mediante registrador instantâneo e inalterável de velocidade e tempo ou de outros meios eletrônicos idôneos instalados no veículo, diário de bordo, papeleta ou ficha de trabalho externo. • O tempo de espera (horas que excederem a jornada normal de trabalho no aguardo de carregamento e descarregamento ou embarque e desembarque, não computadas como horas extras) será indenizado com base no salário-hora normal acrescido de 30%.

IMPACTOS POSITIVOS • Adequação da categoria a CLT • Melhora na condição de trabalho do motorista IMPACTOS • Provável possibilidade de aumento da frota (aumento de veículos vazios) • Aumento do valor do frete • Baixa otimização dos veículos • Provável necessidade de contratação de mais motoristas (aumento de mão-de-obra) • Excesso de frota nas rodovias • Falta de local para parada • Aumento do custo de estoque (logística) • Provável falta de mão de obra (motoristas) para a adequação a nova demanda de volume de veículos • Lei não contempla exceções para as cargas vivas e/ou perecíveis • Maior risco de assaltos devido ao maior tempo parado e pela falta de locais adequados COMO DIMINUIR OS IMPACTOS DA NOVA LEI NOS CUSTOS DOS PROCESSOS LOGÍSTICOS • Redução nos tempos de carga e descarga no cliente • Diminuição das restrições à circulação de caminhões tanto nas marginais de São Paulo quanto nos centros urbanos • Melhor aproveitamento da capacidade dos veículos, uma vez que quanto maior esse aproveitamento, melhor será diluído o custo fixo por tonelada •  Maior agilidade na liberação dos veículos nos postos fiscais das fazendas estadual e federal, na fronteira entre os estados. Esta nova lei pode ter impacto não só para transportadoras, mas para todo tipo de serviço e/ou comércio que utilize motorista como mão de obra. É fundamental que os empresários fiquem atentos às novas exigências. Saito Associados www.saitoassociados.com.br

8 - Alec News - setembro/outubro - 2012


NOTÍCIAS DO MERCADO

EXIGÊNCIA DO NOVO TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO PASSOU A VIGORAR EM 31 DE OUTUBRO Começou a exigência de utilização do novo Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho (TRCT). O prazo limite para o uso do documento antigo, sem prejuízo para o trabalhador, se encerrou em 31 de outubro, conforme determinação da Portaria nº 1.057, de julho de 2012. A partir desta data, a Caixa Econômica Federal exigirá a apresentação do modelo atualizado para o pagamento do seguro-desemprego e do FGTS. A alteração no documento tem como objetivo imprimir mais clareza e segurança para o empregador e o trabalhador em relação aos valores rescisórios pagos e recebidos por ocasião do término do contrato de trabalho. As horas extras, por exemplo, são pagas atualmente com base em diferentes valores adicionais, conforme prevê a legislação trabalhista, dependendo do momento em que o trabalho foi realizado. No antigo TRCT, esses montantes eram somados e lançados, sem discriminação, pelo total das horas trabalhadas em um único campo. No novo formulário, as informações serão detalhadas. “No novo Termo, há campos para o empregador lançar cada valor discriminadamente. Isso vai dar mais segurança ao empregador, que se resguardará de eventuais questionamentos na Justiça do Trabalho, e ao trabalhador, porque saberá exatamente o que vai receber. A mudança também facilitará o trabalho de conferência feito pelo agente homologador do Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho”, observa o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Messias Melo. O novo TRCT, impresso em duas vias, uma para o empregador e outra para o empregado, vem acompanhado do Termo de Homologação (TH), para os contratos com mais de um ano de duração que necessitam de assistência do sindicato laboral ou do MTE, e o Termo de Quitação (TQ), para contratos com menos de um ano de duração e que não exigem a assistência sindical. Os Termos de Homologação e o Termo de Quitação são impressos em quatro vias, uma para o empregador e três para o empregado, sendo que duas delas são utilizadas pelo trabalhador para sacar o FGTS e solicitar o recebimento do segurodesemprego. Fonte: Piniweb

Distribuidor Exclusivo Para o Brasil de Motores e Peças SUBARU

MOTOR PARA COMPACTADOR DE SOLO

EH 12

Motor 4 tempos Gasolina - 121 cc - 4 hp

EX 17

Motor 4 tempos refrigerado a ar Gasolina - 169 cc - 6 hp

MOTORES Força e Alto Desempenho

SUBARU

o melhor custo benefício do mercado

9 - Alec News - setembro/outubro - 2012


| MATÉRIA TÉCNICA |

PROJETORES DE ARGAMASSA

MAIS QUE UM PRODUTO, UMA SOLUÇÃO PARA A OBRA O mercado cada vez mais vem utilizando este tipo de equipamento a fim de aumentar a sua agilidade no processo de acabamento da obra. Dentro dos vários modelos ofertados é possível bombear, projetar e injetar diversos tipos de argamassas. A facilidade de transportar, operar e conservar o equipamento vem ganhando espaço e força dentro dos equipamentos necessários nas construtoras, assim como a oportunidade dos locadores em ofertar um produto e seu serviço. Porém, existe a real necessidade do treinamento para os operadores antes de seu uso, já que as vantagens que pode se obter com este equipamento (produtividade, eficiência e economia de material) pode ser inversamente proporcional se não observados os cuidados preventivos e de conservação. Contudo, hoje a velocidade de produção e economia de material que trazem estes equipamentos faz com que o volume de clientes no Brasil aumente a cada dia.

Características gerais: A. Equipamento utilizado para o trabalho de aplicação de argamassa em paredes para fins de acabamento em rebocos internos e externos. B. Ideal para uso em obras que necessita de grande produtividade nas etapas de acabamento. C. É possível o uso de argamassas tradicionais (elaborados em misturadores ou betoneiras) ou de argamassa industrializadas (secas). D. Indicado para uso profissional ou rental, para grande produção de reboco ou acabamento de paredes, tetos e pisos, minimizando o tempo de mão de obra.

Henrique Lourosa Gestor de Desenvolvimento Comercial da Menegotti Indústrias Metalúrgicas

NOVOS ASSOCIADOS • MM-KAUFMANN BRASIL • BRUDDEN • ALUGOSIM • R.FORÇA RENTAL • U.T. CABOS • CONSTRULOC


28 - 30 Agosto

n

Mais de 580 expositores nacionais e internacionais

n

62.500 m² de exposição indoor e outdoor

n

30.000 visitantes

n

Centro de Exposições Imigrantes

7º Concrete Congress - seminários, workshops e fóruns de debate

UM OFERECIMENTO DE

Outras informações: Tel 11 4689 1935 - concrete@concreteshow.com.br

www.concreteshow.com.br APOIO

REALIZAÇÃO


Claudio Elias Conz

ENTREVISTA

Presidente da ANAMACO, Claudio Elias Conz fala sobre a importância de uma associação forte para importantes conquistas e de investir constantemente na qualificação de mão de obra. uu Qual é a área de atuação da ANAMACO e qual é o seu papel na indústria da construção?

O papel da ANAMACO é dar voz para 138.000 lojas de materiais de construção no Brasil, seus associados. Defendemos os interesses do nosso setor em Brasília através de ampliação de financiamentos e redução de IPI, por exemplo. Nos últimos meses, diversos programas neste sentido foram fruto do trabalho da ANAMACO com a equipe do governo. O primeiro objetivo da ANAMACO é “Como eu faço para vender mais material de construção?” Do ponto de vista de mercado a nossa defesa está bem definida - como reformar, ampliar e construir. Para que isto possa acontecer temos participações estratégicas. Sou titular do conselho curador do FGTS que administra os principais fundos para a habitação e estarei reunido com o Ministro Guido Mantega para definir o orçamento para 2013 visando aplicações nas áreas de habitação e saneamento, ou seja, tudo aquilo que envolve nosso setor. Temos uma atuação política para o desenvolvimento do nosso mercado. Do outro lado, investimos muito forte no que se refere à qualificação e treinamento. Nossa loja escola em São Paulo, com 1000m², conta com 3.200 alunos e oferece desde cursos para eletricistas até MBA reconhecido pelo MEC. A ANAMACO também tem como foco ampliar a venda de materiais de construção. Trabalhamos constantemente no desenvolvimento do mercado, ampliando o leque de produtos oferecidos nas lojas do setor e para isso contamos com a revista ANAMACO e a feira FEICOM BATIMAT. Os pontos de venda podem e devem disponibilizar produtos diferenciados que completem sua gama de ofertas, por exemplo, aluguel de ferramentas e equipamentos. Além dos produtos convencionais nestas lojas, é possível comprar cimento, box para banheiros entre vários outros artigos. Lá fora isso é muito comum e temos plena consciência da importância desta prática que já vem acontecendo há alguns anos “O consumidor não quer a lata de tinta, quer a casa pintada”. É fundamental evoluir em tudo que diz respeito a serviço. E serviço significa não só vender o produto 12 - Alec News - setembro/outubro - 2012

instalado, mas fazer sua aplicação correta. uu Como está o mercado de material de construção atualmente?

O Brasil não é construído somente por construtoras. Embora elas tenham um papel importantíssimo, apenas 23% dos materiais de construção vendidos no país se dão por intermédio das construtoras. Os outros 77% são vendidos pelas 138 mil lojas do setor para o que chamamos de construção auto-gerida (quando o consumidor gerencia a reforma, ampliação ou construção de sua casa, contrata o engenheiro, o mestre de obras, compra o material de construção e etc.) O mercado da construção civil vem crescendo de forma sistemática em função da ampliação do financiamento e de programas como Minha Casa Minha Vida. 65% dos imóveis são usados e destes, 100% passam por reformas. É um setor que não para de crescer e que tem resultados muito positivos.

uu Como foi o ano de 2012 e quais as perspectivas para 2013?

O comércio de material de construção com todas as dificuldades de 2012 vai fechar o ano com 3,5% de crescimento. Considerando que a previsão de crescimento do PIB para 2013 será de 4%, não há como imaginar que o nosso segmento cresça menos de 9%.


uu A crise externa teve algum reflexo neste segmento?

Veja nosso mercado: 138.000 lojas 194.000.000 brasileiros 57.000.000 residências Este cenário não sofre nenhuma interferência externa e não fomos afetados pela crise. Há sim um déficit habitacional enorme, bem como qualitativo relevante. São dois os fatores que afetam o consumo de materiais de construção: emprego e renda. Nos últimos 10 anos, a baixa taxa de desemprego e o aumento efetivo da renda foram as grandes molas propulsoras do nosso setor. As empresas brasileiras tem sido alvo de interesse de companhias portuguesas, espanholas e italianas, em todos os segmentos, como também vem se observando no mercado de locação. uu Qual a importância de uma Associação?

O setor que não estiver organizado seja numa associação, sindicato, sociedade, não tem chance de sobrevivência. É impossível chegar aos órgãos competentes em Brasília com argumentos não fundamentados - “eu acho, eu penso, eu quero”.

É perder tempo e a possibilidade de ser escutado é mínima. Nós levamos à equipe do governo estudos realizados pela LCA (Soluções Estratégicas em Economia) e FGV (Fundação Getúlio Vargas) que embasam nossas propostas e dão suporte para nossas solicitações. Isso tem um custo, mas consideramos um investimento. Desta forma, evidenciamos que nosso esforço gera emprego e desenvolvimento para o país. O papel da Associação é juntar força e ganhar voz. O nosso setor tem que agir de forma estratégica como foi a conquista da redução do IPI que gerou bilhões de reais em economia e ampliou o capital de giro para as lojas de material de construção. Diminuindo o preço, aumenta a venda. Todos ficam felizes, governo, empresários e a população. O Brasil é um mercado complexo e altamente competitivo. As empresas já estabelecidas no país, bem como as que estão chegando de fora, estão preparadas e precisamos ser cada vez mais profissionais.

O MELHOR PARA SEUS CLIENTES TAMBÉM É O MELHOR PARA SUA LOCADORA. A DEWALT tem todas as soluções quando o assunto é locação. Confira algumas vantagens para sua locadora:

Compra de máquinas, acessórios e peças direto da fábrica, a um custo muito menor Suporte com equipe de promotores em todo o Brasil Estoque exclusivo para locadora Prazo de entrega especial Treinamento a equipe de mecânicos na fábrica.

Entre em contato com um de nossos representantes e saiba mais sobre esta excelente oportunidade de negócio.

0800 703 4644

WWW.

.COM.BR


Lançamentos

ALTI MAX 1000 O Balancim Elétrico, ALTI MAX 1000 é um dos mais recentes lançamentos da Menegotti. Com design moderno e confiável, é uma solução segura para as obras, pois atende às normas vigentes da NR 18. Equipamento único no mercado com sistema Duplo Trava quedas “anti-inclinação”, que proporciona a máxima segurança.

Tel.: 47 3275-8082 E-mail: marketing@menegotti.ind.br www.menegotti.ind.br

DISCOS DIAMANTADOS HUSQVARNA A Husqvarna oferece discos para todos os tipos de corte e todos os tipos de máquinas. As características de um disco são determinadas pela aplicação, pelo material a ser cortado e pela máquina a ser usada. Com vários anos de experiência no ramo, temos a solução ideal para atender sua necessidade.

Tel.: 11 2133-4800 E-mail: husqvarna.construcao@husqvarna.com.br www.husqvarnacp.com.br

14 - Alec News - setembro/outubro - 2012


Ferramenta essencial para as empresas que buscam locação de equipamentos.

Informações técnicas sobre equipamentos

Distribuição gratuita

Versão impressa Versão eletrônica editada

Acesso às locadoras associadas em qualquer região do país

Distribuição: 2013

Reserve já seu exemplar.

Envie os seus dados – nome, empresa, endereço completo, telefone e e-mail para mkt@alec.org.br. Se preferir, ligue para 11 3965-9819.


ALEC News Out 12  

ALEC News Out 12

Advertisement