Issuu on Google+


6 8 10 12 14 16 18 20 21

ENTREVISTA

Presidente da ALEC faz um balanço de 2012 e traça expectativas para a locação em 2013

SEGURANÇA

Aspectos relevantes da NR 12 para fornecedores e locadores de máquinas e equipamentos

TÉCNICO/MANUTENÇÃO

Compressores: Manuseio e manutenção 10 dicas e 10 mandamentos

JURÍDICO

Acidente de trabalho: Melhor prevenir do que remediar

GESTÃO E MARKETING

Dez pontos que podem prejudicar sua locadora se você não tomar cuidado

NOTÍCIAS DO MERCADO

FGV prevê crescimento de 4% para o setor da construção civil neste ano

FIQUE POR DENTRO

ALEC na reunião da Global Rental Alliance

CURSOS E FEIRAS

LANÇAMENTOS E NOVOS ASSOCIADOS

4 - Alec News - março/2013


O ALEC NEWS é um informativo mensal exclusivo da ALEC distribuído para seus associados e locadoras do Brasil.

EXPANSÃO DA ALEC NO MERCADO RENTAL Prezados Associados,

ASSOCIAÇÃO DE LOCADORAS Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis Avenida Mandaqui, 67 - Bairro do Limão 02550-000 - São Paulo - SP - Tel: 11 3965-9819 www.alec.org.br Gerente Executivo: Adalberto C. Filho - grs@alec.org.br Comercial/Marketing: Allan Sicsic - mkt@alec.org.br Financeiro: Mirian Borges - financeiro@alec.org.br

O Brasil é o país das oportunidades. Estamos diante de um mercado que cresce a cada dia, basta ver o número de Feiras voltadas ao segmento de construção em 2013. As construtoras tem muitas obras em andamento e lançamentos, o que para nós é oportunidade para locação de equipamentos.

Diretoria Executiva Presidente: Sr. Marco Aurélio da Cunha Vice-presidente: Sr. Ronaldo Max Ertel Diretor Tesoureiro: Sr. Stavros E. Roussouglou Diretor Secretário: Sr. Cláudio Campana Rodrigues

Com base em informações fornecidas pela Global Rental Alliance (GRA), entidade mundial da qual a ALEC faz parte, o segmento de locação representa de 1,5 a 1,8% do custo de construção nos EUA e Europa, onde esta atividade é desenvolvida, focada na profissionalização, porém com margens de rentabilidade menores.

Diretoria Adjunta Diretor de Marketing - Sr. Fernando Forjaz Diretor de Relações Sociais - Sr. Carlos Arasanz Loeches Diretor de Relações Internacionais – Sr. Murilo Santos

A rentabilidade obtida com a locação de equipamentos no Brasil vem atraindo investimentos estrangeiros e temos que nos preparar para enfrentar a concorrência.

Conselho Consultivo Presidente - Sr. Durval C. Gasparetti 1º Vice-presidente do Conselho - Sr. Expedito Eloel Arena 2º Vice-presidente do Conselho - Sr. Seiji Ikeda 1º Conselheiro - Sr. Rui Manuel Ventura do Rosário e Silva 2º Conselheiro - Sr. Adilson Vicari 3º Conselheiro - Sr. Gilson Macedo Santana 4º Conselheiro - Sr. Euclides Carvalho

A ALEC precisa ficar mais forte e ajudar as locadoras a atingir os mesmos índices de profissionalização de outros países, afinal o Brasil é uma das nações que ainda tem muito a construir.

GESTÃO 2012/2013

Diretoria Regional Diretor Regional - Baixada Santista: Sr. Claudio Campana Rodrigues Diretor Regional - Bauru: Sr. Arlindo Kano Diretor Regional - Porto Alegre: Sr. Francisco Olendzki Reis Diretor Regional - Região Norte: Sr. Paulo Henrique Lobo Diretor Regional - Rio Claro: Sr. Expedito Eloel Arena Diretor Regional - Rio de Janeiro: Sr. Sebastião Rentes Diretor Regional - São José do Rio Preto: Sr. Carlos Cesar Galvão Teixeira Diretoria Distrital Diretor Distrital da cidade de São Paulo - Região Sul - Sr. Carlos Nunes Diretoria Setorial Diretor de Acesso - Sr. Rui Manuel Ventura do Rosário e Silva Diretor de Ar Comprimido - Sr. Eduardo Blinke Diretor de Canteiro de Obras - Sr. Élvio Luiz Lorieri Diretor de Elevadores - Sr. Maurício Dias Batista de Melo Diretor de Equipamentos - Sr. Francisco Maciel Diretores de Estruturas Tubulares - Sr. Joe Nicodemos Diretor de Fabricantes - Sr. Edmilson Silva Diretor de Gruas - Sr. Paulo M. A. Carvalho Diretor de Bombas de Concreto - Sr. Laércio Franza Diretor de Plataformas Aéreas - Sr. Armando Nassif

Redação, Edição e Produção Gráfica Multifoco Comunicação e Produção Gráfica Tel.: 11 3554-3503 | 3758-8138 www.multifocogroup.com.br Jornalista responsável: Marot Gandolfi - imprensa@alec.org.br Tiragem: 2500 - Periodicidade: mensal Edição: março de 2013 As informações contidas nos anúncios são de inteira responsabilidade das empresas. Os artigos são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da Associação.

O expertise das locadoras brasileiras é o maior diferencial em relação às empresas estrangeiras, “a catimba do brasileiro é difícil de ser copiada”. Precisamos desenvolver a locação de equipamentos e soluções com maior valor agregado, reduzindo custos tanto para nós, quanto para nossos clientes. Algumas locadoras praticam preços irreais quando comparados às locadoras que trabalham dentro da legalidade e com fornecimento lícito de equipamentos. Os valores de nossas compras e os salários dos nossos colaboradores são nivelados. O alto volume de obras em vias públicas e os canteiros muitas vezes localizados nos grandes centros tem facilitado a subtração de equipamentos que depois são revendidos para locadoras. Nossos clientes devem exigir as notas fiscais de compra para a comprovação da garantia de procedência, evitando a locação de equipamentos furtados. O Projeto de Marketing para 2013 está em pleno desenvolvimento e é ambicioso. Como informação, a ARA, Associação das Locadoras nos EUA, tem 10.000 locadoras associadas. O Brasil tem muitas obras de infraestrutura, siderurgia, industriais e habitações, logo temos um universo extenso para trabalhar e atingir nossos objetivos. Alugar é um grande negócio. Fernando Forjaz Diretor de Marketing

5 - Alec News - março/2013


ENTREVISTA

MARCO AURÉLIO DA CUNHA PRESIDENTE DA ALEC FAZ UM BALANÇO DE 2012 E TRAÇA EXPECTATIVAS PARA A LOCAÇÃO EM 2013.

6 - Alec News - março/2013


“Uma andorinha só não faz verão”. Uma Associação significa isso, juntar forças em benefício de toda a categoria. Não dá mais para pensar individualmente. É item de sobrevivência pensar e agir juntos.

Como foi o ano de 2012 para o segmento de locação? Foi um ano difícil para o mercado de locação no Brasil com baixa demanda e preços aviltados. A crise externa teve pouco impacto no Brasil, mas se o Governo tivesse tomado logo medidas como a desoneração fiscal, teríamos crescido. A falta de definição política do Governo, quebra da Delta - um número expressivo de locadoras de equipamentos perdeu seus contratos, escândalos na política travaram novos projetos reduzindo o ritmo das obras em andamento, além das obras de mobilidade (rodovias, ferrovias, aeroportos, portos) que não saíram do papel.

Fala-se tanto na Copa e nas Olimpíadas, estes eventos vão aquecer o nosso mercado? As obras para ambos os eventos já foram iniciadas, mas para o nosso setor os investimentos em infraestrutura é que vão impulsionar os negócios. Um número pequeno de locadoras vem atendendo os projetos para estes eventos.

O que esperar para 2013? A expectativa da volta de crescimento do PIB no Brasil nos faz aguardar a retomada do crescimento do mercado de aluguel de máquinas. O Governo anunciou um grande programa de concessões para iniciativa privada de rodovias, ferrovias, obras de infraestrutura e isso exige capital intensivo, demanda por qualificação da mão de obra e, consequentemente, maior procura por locação de máquinas. O crescimento só acontecerá com a retomada de investimentos públicos e privados. O futuro da locação depende de uma estrutura política eficiente e comprometida e não dá para esperar a retomada da economia mundial. Não precisamos disso, temos uma enorme demanda interna e condições de atender a esta procura.

O que a ALEC pode fazer para contribuir para o aquecimento do mercado de locação de equipamentos? “Uma andorinha só não faz verão”. Uma Associação significa isso, juntar forças em benefício de toda a categoria. Não dá mais para pensar individualmente. É item de sobrevivência pensar e agir juntos. Hoje somos mais de 400 associados. Estimamos que no Brasil há cerca de 3.500 a 5.000 locadoras, ou seja, um grande universo de empresas de locação que precisa entender a importância de reunir suas necessidades, compartilhar dificuldades e trocar ideias para buscar as melhores soluções. O mercado todo ganha. Veja o exemplo da Abimaq e Anamaco. Por que estas entidades conquistam junto ao Governo benefícios para o setor que representam? Não é sorte. É fruto de trabalho em conjunto. Elas representam a grande maioria das empresas do seu segmento e o Governo sabe que são responsáveis pela construção do PIB do país. Não pode deixar de escutá-las. A ALEC pode e deve ter também maior representatividade e para isso precisa de mais associados. Seremos recebidos se tivermos voz. Só teremos voz se estivermos unidos. Em 2014 haverá eleições presidenciais, o que pode representar uma elevação significativa das locações em relação a 2013. Agora, mais do que nunca, é a hora de juntar forças.

7 - Alec News - março/2013


SEGURANÇA

ASPECTOS RELEVANTES DA NR 12 PARA FORNECEDORES E LOCADORES DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Henrique Vainzof Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho

8 - Alec News - março/2013

A recente atualização da NR 12 introduziu do ponto de vista de quem irá fornecer e ou locar máquinas e equipamentos, os seguintes aspectos:


1. O manual de operação deverá ser bem detalhado, nos

aspectos: demarcação do local de instalação e distâncias mínimas de obstáculos para operação e manutenção (NR 12.6 a NR 12.13), instalações elétricas de alimentação (NR 12.14 a 12.23), dispositivos de partida, acionamento e parada (NR 12.24 a 12.37), sistemas de segurança (NR 12.38 a 12.55.1), dispositivos de parada de emergência (NR 12.56 a 12.84.1), riscos adicionais existentes no local de instalação e/ou operação da máquina ou equipamento (NR 12.106 a NR 12.110). Os manuais também devem também conter as especificações previstas nas NRs 12.125 a 12.129, bem como a descrição da inspeção rotineira prevista na NR 12.131.

2. As manutenções preventivas e corretivas devem

estar registradas em livro próprio, ficha ou sistema informatizado (NR 12.112, alíneas “a” a “h”).

3. A sinalização de segurança deverá obedecer o previsto nas NRs 12.116 a 12.124.1.

4. Todos os operadores de máquinas e equipamentos devem passar por capacitação prevista na NR 12.135 a 12.147.2.

5. Todas as máquinas ou equipamentos devem ter inventário atualizado, de acordo com as NRs 12.153 a 12.154.

6. A NR 12 também estabeleceu prazos para a entrada em

vigor de alguns itens, conforme tabela abaixo, sempre salientando que a data da publicação da Norma é 24 de dezembro de 2010.

MÁQUINAS NOVAS 12 (doze) meses – 24/12/2011

Subitem 12.20.2 e item 12.22.

15 (quinze) meses – 24/03/2012

Itens 12.36, alínea ‘a’, e 12.37.

18 (dezoito) meses – 24/06/2012

Itens e Subitens: 12.38.1, 12.39, 12.40, 12.43, 12.44, 12.45, 12.46, 12.47.1, 12.51, 12.55, 12.55.1; 12.65, 12.69, 12.73, 12.74, 12.75, 12.94, 12.95, 12.96; 12.125 a 12.129; 12.133, 12.133.1 e 12.133.2.

30 (trinta) meses – 24/06/2013

Itens e Subitens: 12.86, 12.86.1, 12.86.2 e 12.92.

MÁQUINAS USADAS 4 (quatro) meses – 24/03/2011

Itens 12.135 a 12.147.

12 (doze) meses – 24/12/2012

Itens 12.22, 12.26, 12.27, 12.28, 12.29, 12.30, 12.30.1, 12.30.2, 12.30.3, 12.31 e 12.116 a 12.124.

18 (dezoito) meses – 24/06/2012

Itens e Subitens: 12.20.2; 12.153 e 12.154.

24 (vinte e quatro) meses – 24/12/2012 Itens e Subitens: 12.111.1; 12.125 a 12.129. 30 (trinta) meses – 24/06/2013

Itens e Subitens: 12.36, alínea ‘a’, 12.37, 12.39, 12.40, 12.43, 12.44, 12.45, 12.46, 12.47.1, 12.51, 12.55, 12.55.1, 12.65, 12.69, 12.73, 12.74, 12.75; 12.86, 12.86.1, 12.86.2 e 12.92. 9 - Alec News - março/2013


TÉCNICO/MANUTENÇÃO

COMPRESSORES MANUSEIO E MANUTENÇÃO 10 DICAS E 10 MANDAMENTOS

Para aumentar a vida útil dos compressores, a manutenção e limpeza do equipamento são fundamentais. Há regras básicas que devem ser seguidas:

1.

Use filtros de qualidade assegurada mesmo que sejam mais caros. O custo x benefício é compensador.

2.

Só utilize óleo lubrificante desenvolvido para aplicação em compressores de ar tipo parafuso que tem características únicas. O uso de óleo errado pode causar danos irreparáveis ao compressor. Na dúvida, consulte o fabricante do equipamento ou empresa especializada.

3. 4.

Jamais misture tipos de óleo diferentes. Obedeça rigorosamente aos períodos de trocas tecnicamente determinados.

5.

Ao trocar os filtros, sempre registre data e horímetro no próprio filtro para facilitar o controle de horas trabalhadas para a próxima troca.

6.

Sempre que possível, ao trocar o filtro de óleo, drene o óleo contido no filtro em um recipiente previamente limpo. Consiga um ímã e insira neste recipiente. Após ao menos 15 minutos em descanso, verifique se há partículas metálicas agregadas ao ímã. Caso positivo, pare imediatamente o compressor e solicite auxílio de pessoal especializado, pois os danos poderão ser irreparáveis.

7.

Mantenha o óleo sempre no nível recomendado para não elevar a temperatura.

8.

Mantenha sempre as colmeias dos radiadores limpas e desobstruídas para que não dificulte o arrefecimento do óleo.

9.

A operação de limpeza de um filtro de ar exige conhecimento técnico. Caso não possua a técnica opte pela troca para evitar riscos maiores.

10. O compressor deve sempre admitir ar fresco

e nada pode impedir que o fluxo de ar quente se dissipe.

10 - Alec News - março/2013


Os 10 mandamentos de segurança para o uso do ar comprimido

1. Jamais permita que o jato de ar sob pressão incida sobre o 7. Nunca utilize o ar comprimido para limpeza de roupas ou limseu corpo ou de seu companheiro.

2.

Antes de abrir qualquer válvula de ar comprimido, certifique-se que conexões, mangueiras e abraçadeiras estejam seguramente presas e que não haja risco de serem desconectadas durante a execução do trabalho.

3. Sempre que ocorrer vazamentos de ar é sinal que algo está errado. Verifique e corrija. ATENÇÃO: Se uma mangueira sob pressão desconectar-se, afaste-se imediatamente do raio de ação das possíveis chicotadas. Se possível, corte a alimentação de ar deste ponto ou desligue o compressor.

4. Nunca abra uma válvula ou registro de serviço rapidamente,

sempre o faça devagar. Não esqueça que você estará liberando energia.

5. Nunca utilize ar comprimido para soprar lascas de madeira,

cavacos, limalhas, poeiras, partículas, líquidos do chão, máquinas, peças e equipamentos com pressões elevadas. Se necessário, utilize equipamentos de segurança adequados a cada situação. Sempre utilize um regulador de pressão e ensaie pressões de trabalho mais baixas (mantendo o nível de satisfação desejado).

par pó, sujeira do cabelo ou ainda qualquer parte do corpo. Partículas microscópicas podem penetrar em sua corrente sanguínea, o que pode ser mais grave se você tiver algum machucado.

8. Utilize o ar comprimido sempre com muito cuidado e o man-

tenha longe de seus olhos, ouvidos, nariz e boca. Nunca dirija o jato de ar comprimido para si ou para seu companheiro. Lembrese que o tímpano é uma membrana sensível e poderá se romper facilmente com a força do ar comprimido.

9. Jamais utilize ar comprimido para respiração sem que esteja

tratado com um sistema eficiente de filtros coalescentes, incluindo o filtro de carvão. No interior de ambientes confinados, tenha certeza de que o ar é respirável.

10.

Nunca execute serviços em equipamentos pressurizados (compressores, reservatórios, ferramentas pneumáticas), exemplo: remover um bujão para completar o nível de óleo em um compressor sem ter certeza que o mesmo esteja totalmente despressurizado, poderá causar acidente grave ou até mesmo morte. Engenheiro Gilson Macedo Santana Ar Brasil Compressores

6. Tenha muito cuidado com as pessoas presentes e com as

que transitam no local. O ar comprimido pode arremessar todos estes elementos contra partes frágeis de seu corpo ou de seu companheiro, assim como colocar perigosamente em suspensão poeiras, partículas e líquidos que inalados poderão causar sérios riscos à saúde.

11 - Alec News - março/2013


JURÍDICO

Acidente de trabalho Melhor prevenir do que remediar

A Constituição Federal, em seu art. 7°, XXII estabelece que o trabalhador tem direito à higiene e segurança; já o art. 157 da CLT estabelece que cabe às empresas: I - cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina no trabalho; II - instruir os empregados, através de ordens de serviço, quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais.

12 - Alec News - março/2013


Pela simples leitura dos dispositivos legais chega-se à conclusão que é obrigação da empresa adotar medidas necessárias a elidir ou, ao menos, afastar o risco de acidentes do trabalho. Não tomando as medidas protetivas as empresas assumem, a nosso ver, risco desnecessário em arcar com indenizações por danos morais, materiais e estéticos, dependendo do caso concreto. Destaca-se que o dano moral é indenizável, não só por ofensa a direitos personalíssimos (relativos ao íntimo de cada pessoa), mas por violação a outros direitos de ordem pessoal, como é o caso da integridade psicofísica. Agora a pergunta que se faz é: “quanto custa um acidente de trabalho?”

O código civil, em seu artigo 950, estabelece que a indenização ao acidentado, além de abarcar as despesas com o tratamento médico e lucros cessantes até o fim da convalescença, incluirá também, uma pensão correspondente à importância do trabalho para que se inabilitou ou da depreciação que ele sofreu. Tem-se, aqui, um critério objetivo para a indenização pelo prejuízo material, mas

e o dano moral e estético?

(In)felizmente não existe determinação legal para o valor de indenização. Sabe-se, todavia, que dependendo da gravidade do acidente o valor de condenação pode superar o montante de R$ 5 ou 10 mil reais em situações menos graves, ou superar a casa dos 50 mil reais em situações mais graves, sem considerar-se o extremo, como no caso de falecimento do acidentado.

Entendemos que o mais importante não é o valor de condenação, se alto ou baixo, mas sim que tais acidentes devem ser evitados ao máximo. Por isso, em nosso ponto de vista, o mais importante é a empresa investir em treinamentos, fiscalização e uso correto de EPI’s (equipamentos de proteção individual do trabalhado empregado) e, principalmente, ter a consciência que a vida humana está muito além de qualquer bem patrimonial.

Evandro Moreira Saito Associados

“O mais importante não é o valor de condenação, se alto ou baixo, mas sim que tais acidentes devem ser evitados ao máximo.”

13 - Alec News - março/2013


GESTÃO E MARKETING

Dez pontos que podem prejudicar sua locadora se você não tomar cuidado Saiba o que é preciso fazer para manter o bom funcionamento do seu negócio

Você sabe que ter um negócio não é nada simples. Locação muito menos. Todo empresário brasileiro é malabarista e ainda precisa prever o futuro. Atender à demanda dos clientes, comprar equipamentos, contratar pessoal, capacitar os funcionários, manutenção das máquinas, lidar com a burocracia, proteger-se de furtos, roubos e acidentes, estabelecer preços. Uma infinita maratona para continuar no mercado e superar a concorrência. Toda a atenção é pouca para fazer com que sua locadora cresça cada vez mais.

14 - Alec News - março/2013


1 - Mão de obra incompetente

Má contratação e remuneração, péssima supervisão, não podem gerar bons resultados, afastando clientes, ocasionando erros na locação ou dano nas máquinas.

“Todo empresário brasileiro é malabarista e ainda precisa prever o futuro.”

2 - Máquinas

Investir em novas tecnologias é essencial. Ganha-se em produtividade e competividade.

3 - Método

Estabelecer um padrão é fundamental para garantir a qualidade de todo o processo. Desde o primeiro atendimento até pós-locação. Uma equipe deve trabalhar em sintonia do começo ao fim.

4 - Atenção aos custos

Total controle financeiro permite o fluxo de caixa e evita a necessidade de recorrer a bancos. Mantenha a saúde financeira na sua locadora.

5 - Qualidade

Não é um diferencial. É imprescindível para continuar no mercado. O risco é ter excesso de qualidade agregando valores que o cliente não reconhece, encarecendo o serviço.

6 - Cumpra a promessa

Prazos existem para serem cumpridos. Não entregar na data e horário combinados é a alternativa certa para perder o cliente.

7 - Mistura de finanças

As contas da sua casa são da sua casa. As contas da sua locadora são da locadora. Não misture estação.

8 - Empresa de um cliente só não é empresa

Não se iluda com um único grande cliente. É mais saudável ter vários clientes menores do que apostar tudo em um só.

9 - Relação clara com os sócios

Sociedade é tão séria quanto um casamento. A sinceridade e clareza de objetivos devem imperar para que sua locadora possa ficar cada vez mais forte e estabilizada.

10 - Esteja antenado

Fique por dentro das inovações tecnológicas dos equipamentos que você aluga, do sistema construtivo e de como adequar-se constantemente às novidades do setor.

Fonte: Baseado em texto do Estadão PME publicado em 06 de janeiro de 2013 no Portal http://pme.estadao.com.br/noticias

15 - Alec News - março/2013


NOTÍCIAS DO MERCADO

FGV PREVÊ CRESCIMENTO DE 4% PARA O SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL NESTE ANO Em 2012, a classe média brasileira chegou a movimentar cerca de R$ 1 trilhão com bens duráveis e não duráveis, segundo dados estatísticos do governo. São mais de 100 milhões de brasileiros, ou 53% da população total do país enquadrados neste contexto. Para este ano, o Instituto de Pesquisa Data Popular estima que mais de R$ 1,2 trilhão devem ser gastos com bens de consumo pela classe C, sendo que R$ 48,6 bilhões serão destinados para a construção e reforma da casa.

Com isso, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) acredita que o setor da construção civil deve crescer 4% em 2013, comparado com o igual período de 2012. Ainda segundo o levantamento da Data Popular, a expectativa de despesas em serviços da classe média chega a 66,3%. Aliado a estes dados, nos últimos 10 anos o aumento do salário mínimo foi de 172,5%, gerando uma maior demanda pelo consumo em diversos setores. Entre os anos de 2002 e 2012, houve um acréscimo de mais de 35 milhões de pessoas na classe C, e consequentemente, um aumento significativo na lista de potenciais consumidores no mercado, inclusive para o setor da construção. Fonte: Monitor Mercantil

DEMITIDO ANTES DE 2011 PODE TER AVISO PRÉVIO PROPORCIONAL, DECIDE STF O Supremo Tribunal Federal decidiu que o aviso prévio proporcional também pode ser concedido a trabalhadores demitidos antes de 2011, quando uma lei passou a regulamentar o direito, já previsto na Constituição. Antes, todos que eram dispensados recebiam valor correspondente a 30 dias de trabalho, indepentemente do tempo de serviço na empresa. Pela nova regra, válida desde outubro de 2011, o trabalhador com um ano de emprego mantém os 30 dias, mas para cada ano adicional no emprego, o aviso prévio aumenta em três dias, até o limite de 90, no total. A decisão do Supremo estende o benefício a quem o reivindicou antes de 2011, mas somente para aqueles que entraram com ações na própria corte. O tribunal não sabe informar quantos serão beneficiados. Em regra, quem foi demitido antes da nova lei, tem até 2 anos para entrar na Justiça, por isso não há garantia de que todos consigam. Em junho de 2011, o próprio Supremo reconheceu o direito ao aviso prévio proporcional, mas não havia lei prevendo um cálculo para o pagamento. Após a discussão, a Câmara aprovou em três meses o projeto de 1989, oriundo do Senado, que regulamentou o direito. Fonte: G1 - Globo

16 - Alec News - março/2013


17 - Alec News - marรงo/2013


FIQUE POR DENTRO

ALEC NA REUNIÃO DA GLOBAL RENTAL ALLIANCE A Associação participou pela primeira vez da reunião da GRA – Global Rental Alliance – como integrante do Grupo. O presidente da ALEC, Marco Aurélio da Cunha, fez uma apresentação sobre o balanço do segmento de locação em 2012 e as perspectivas para 2013, salientando as ações da Associação para fortalecer o segmento e crescer cada vez mais no mercado.

A Lorenzon representada pelo Sr. Alessandro Bruno L. Lorenzon e família, assim como a Formeq, representada pelo Sr. Fernando Forjaz, estiveram presentes no evento.

Fernando Forjaz (Formeq), Marco Aurélio da Cunha (ALEC) e Michel Petitjean (Secretário Geral da ERA - European Rental Association).

Phil Tindle, Gerente Geral, e Tim Mikkelsen, Presidente, Hire Association of New Zealand (HIANZ); Jeff Campbell, Presidente, e Marc Mandin, Vice-Presidente, Canadian Rental Association (CRA); Terry Douris, Ex-Presidente e Presidente, Hire Association Europe (HAE); Mike Flesher, Presidente do Conselho, American Rental Association (ARA); Graham Arundell, Diretor, HAE; James Oxenham, Gerente de Operações, Hire & Rental Industry Association Ltd., Australia (HRIA); Chris Wehrman, Principal Executivo, ARA; Peter Lancken, Presidente, Kennard’s Hire, representando HRIA; Michel Petitjean, Secretário Geral, European Rental Association (ERA); Mark Scarce, Presidente, HRIA; Marco Aurélio da Cunha, Presidente, e Fernando Forjaz, Diretor de Marketing, Associação de Locadoras, Brasil (ALEC).

18 - Alec News - março/2013


PESQUISA SINALIZA BOM ANO PARA SEGMENTO DE LOCAÇÃO Em fevereiro, a ALEC realizou uma pesquisa no mercado e os resultados surpreenderam. Embora as informações ainda precisem ser melhor analisadas, as perspectivas para o setor são positivas. Veja um resumo: • 70% apresentaram aumento do faturamento no início do ano, comparando-se com o mesmo período em 2012. A média foi de 30% de crescimento. • 35% contrataram funcionários em 2012. • 45% mantiveram o quadro de funcionários. • 20% reduziram o número de colaboradores. • 26% tem a previsão de crescimento de 10%. • 45% tem a previsão de crescimento de 20%. • 8% tem previsão de crescimento de 40% . • 8% tem previsão de crescimento de 50%. • 13% vão manter o mesmo faturamento de 2012. • 53% das empresas tiveram crescimento. • 90% tem problemas com a devolução dos equipamentos. • 73% conseguem cobrar os reparos dos clientes. Consultamos estas empresas sobre a participação de seus funcionários nos eventos ALUGAR MANUTENÇÃO e 60% informaram que vem inscrevendo seus colaboradores nos treinamentos da ALEC. Para o segmento rental estes dados são positivos e sinalizam um bom ano.

LOCADOR REDUZA SUAS CHANCES DE GOLPE Apesar da utilização de serviços como SERASA ou Associação Comercial, as locadoras são vítimas de golpes. As construtoras e empreiteiras que estão inadimplentes com determinada locadora tentam alugar de outra empresa e, estas, pela necessidade de faturamento acabam perdendo seus equipamentos. A ALEC sugere às locadoras que solicitem aos seus clientes, no momento do cadastro, referências como o nome das empresas de locação da qual já contrataram serviços. Locadoras poderão trocar informações entre si, caso julguem necessário. O nível de relacionamento vai aumentar e todos ganham com isso. Vamos inovar e organizar as informações colabora para nosso crescimento.

REUNIÃO SETORIAL CONTA COM A PRESENÇA DE LOCADORAS E FABRICANTES O Diretor de Equipamentos da ALEC, Francisco Maciel, convocou os associados para uma reunião setorial em 27 de fevereiro. O encontro reuniu mais de 50 profissionais representantes de empresas associadas, locadoras, fabricantes, prestadores de serviço e representação comercial. Como a gama de equipamentos do nosso segmento é bem diversificada, há uma tendência das locadoras se especializarem em um tipo ou alguns tipos de máquinas. Assim, a ALEC divide suas diretorias setorialmente, proporcionando maior sinergia entre todos. A interação entre locadoras e fabricantes fortalece as parcerias comerciais. O expressivo número de participantes desta reunião evidencia a crescente consciência do trabalho em conjunto. A reunião tem sempre o caráter de bate-papo, aberta a sugestões, mas ficamos atentos para seguir a agenda proposta no convite, tratando sobre assuntos que afligem a todos como inadimplência, questões trabalhistas, cooperação nas áreas de manutenção e RH, negociação conjunta e planejamento ALEC 2013. Segundo Maciel, Diretor de Equipamentos, o balanço da reunião foi excelente, “o evento foi muito positivo, o grupo participativo e houve espaço para descontração e interatividade entre todos. Saímos com algumas lições de casa visando à continuidade das questões levantadas. Certamente, teremos novas reuniões sempre buscando cumprir os propósitos da ALEC como Associação de Classe”.

19 - Alec News - março/2013


CURSOS

Manutenção Politriz para Piso de Concreto e Ferramentas Diamantadas

FEIRAS

L

RENTAL

2013

DATA

LOCAL

INSCRIÇÕES ATÉ

23/04

Fábrica Husqvarna Cajamar/SP

15/04

Feira de Equipamentos para Empresas Locadoras

30/04

Fábrica Husqvarna Cajamar/SP

19/04

14 e 15 de maio de 2013 Clube Espéria - São Paulo/SP www.felocrental.com.br

21/05

Fábrica Husqvarna Cajamar/SP

13/05

28/05

Fábrica Husqvarna Cajamar/SP

20/05

VISITE STAND DA ALEC

05 a 08 de junho de 2013 Centro de Exposições Imigrantes São Paulo/SP www.constructionexpo.com.br

Ferramentas DATA

LOCAL

INSCRIÇÕES ATÉ

23 a 25/04

Fábrica Bosch Campinas/SP

15/04

Manutenção de Ferramentas Elétricas DATA

LOCAL

INSCRIÇÕES ATÉ

29 e 30/04

Fábrica Makita Salvador Salvador/BA

19/04

27 e 28/05

Fábrica Makita RJ Rio de Janeiro/RJ

08/02

Mais informações no portal da ALEC - www.alec.org.br ou por e-mail para mkt@alec.org.br

20 - Alec News - março/2013

19 a 22 de junho de 2013 Expominas - Belo Horizonte/MG www.feiraconstruir.com.br/minas

15 a 21 de abril de 2013 Munique/Alemanha www.bauma.de/en

9 a 11 de maio de 2013 China Import & Export Fair•Pazhou Complex Guangzhou/China www.chinaexhibition.com


LANÇAMENTOS

CORTADOR DE BLOCOS/ PEDRAS NATURAIS/ TIJOLOS/PLACAS DE CONCRETO Com pressão de 21 toneladas, proporciona corte preciso, instantâneo e seguro. Largura de corte de até 440mm e altura de corte de até 200mm. Assista vídeo no site. 21 2178-2055 contato@multiquip.com.br www.multiquip.com.br

NOVOS ASSOCIADOS • Loc Maq Ubatuba • 3A Jundiaí Escoramento e Máquinas para Construção • Sosinil Técnica de Ar Comprimido e Construção • Etena´s Indústria, Comércio e Locação de Equipamentos para Construção • PTA Comércio e Locação de Equipamentos • RCB Locação de Máquinas e Equipamentos • Portifolio Representação Comercial • Locare Equipamentos para Construção • Stihl Ferramentas Motorizadas • Locatins Locação de Máquinas e Ferramentas para Construção • WPW Ferrari Indústria Metalúrgica • Assis e Andrade Andaimes • Trimak Engenharia e Comércio • Kaeser Compressores do Brasil • Sene Comércio, Serviços e Negócios

21 - Alec News - março/2013


CLASSIFICADOS

APROVEITE MAIS ESTE ESPAร‡O PARA NEGOCIAR SEUS EQUIPAMENTOS

PARA ANUNCIAR LIGUE: 11 3965-9819 22 - Alec News - marรงo/2013


Ferramenta essencial para as empresas que buscam locação de equipamentos.

Informações técnicas sobre equipamentos

Distribuição gratuita

Versão impressa Versão eletrônica editada

Acesso às locadoras associadas em qualquer região do país

Distribuição: 2013

Reserve já seu exemplar.

Envie os seus dados – nome, empresa, endereço completo, telefone e e-mail para mkt@alec.org.br. Se preferir, ligue para 11 3965-9819. 23 - Alec News - março/2013


TS 420. Encara fácil os mais duros desafios.

TS 420 é o cortador a disco da STIHL que corta ferro, pedra e concreto com muita facilidade e rapidez e que apresenta vantagens exclusivas: • Sistema antivibratório para facilitar o manejo e aumentar a produtividade. • Filtro de ar com separação de partículas, o que aumenta a durabilidade do produto. • Mais leve e robusto. E o maior diferencial: é da família STIHL, que há 80 anos no mundo e há 40 no Brasil oferece uma linha completa de ferramentas, como motosserras, roçadeiras, lavadoras, perfuradores de solo, pulverizadores e motopodas. Tudo isso com garantia de um ano, uma rede de assistência técnica qualificada e uma história de respeito que vem sendo escrita todos os dias.

www.stihl.com.br 0800 707 5001 24 - Alec News - março/2013

Use com responsabilidade. Preserve a natureza.

Sua história faz a nossa história.


alec rental news mar13