Page 1

PEUGEOT

200 ANOS DE HISTÓRIA E PAIXÃO

NOVAK DJOKOVIC ENTREVISTA EXCLUSIVA 12 VERDADES E MENTIRAS SOBRE A CONDUÇÃO EM DUAS RODAS

# THE JANE

O MELHOR RESTAURANTE DO MUNDO


neatlittlefellow.be

NEO RETRO

MOTION & EMOTION

ENCONTRE O SEU MUNDO DJANGO EM : WWW.DJANGOSCOOTER.PT PEUGEOT

Peugeot Scooters recomenda


EDITORIAL Caro Leitor, As noites longas de verão já vão longe (ou estarão perto?), mas isso não nos impede de evocar algumas memórias agradáveis, junto a uma boa lareira e com copo de vinho na mão. Uma esplanada, um churrasco com os amigos e, claro, a maravilhosa sensação de liberdade de um passeio de scooter. Na verdade, a minha paixão pelas duas rodas remonta à época do meu primeiro triciclo, e nunca mais me abandonou. Pelo caminho, muitas coisas mudaram na minha vida, mas algo permaneceu absolutamente intacto: a paixão e a emoção que sinto a conduzir. Seja um passeio com amigos ou o regresso a casa depois de um longo dia de trabalho, é sempre um momento de pura felicidade e o melhor antisstress que conheço. E é exatamente esta paixão e esta emoção que esperamos fazer-vos sentir com esta primeira edição da revista Peugeot Scooters. Peugeot é a marca de scooters mais antiga da Europa e a sua história no mundo das duas rodas remonta a 1882. Em 1953, apresentaram a primeira Scooter, a S55, da qual lançaram um remake este ano, a Django. É impossível transmitir-vos toda a riqueza deste passado numa só revista. Mas ainda bem, pois teremos assim conteúdos para várias edições. Seja a Metropolis ou a Satelis que transformam os trajetos trabalho-casa em momentos prazerosos, sejam as novas Django e Speedfight 4, todas têm uma história apaixonante, que merece ser lida. Desejo que apreciem a leitura desta revista, e no próximo ano espero encontrar-vos sentados na vossa scooter Peugeot. FILIP MENSCHAERT, GENERAL MANAGER, MOTEO 2W

E#Motion é uma publicação anual da Moteo/Peugeot scooters, Kontich, Bélgica EDITOR RESPONSÁVEL CONSELHO EDITORIAL CONCEITO, DESIGN, REALIZAÇÃO REDAÇÃO MAQUETA E GRAFISMO IMPRESSÃO

Thierry Chonglez Thierry Chonglez, Peter Pas, Katinka Plagge Once upon a brand, info@onceuponabrand.be Lou De Graeve, Marie-Anne De Temmerman, Florence Fortuné, Marie Mertens, Maya Pauwels, William Pletinckx, Frédéric Vandecasserie, Ainsley Mandou, Formika sprl Corelio Printing, www.corelioprinting.be

CONTACTOS PEUGEOT SCOOTERS PEUGEOT CH : GRANDJEAN DIFFUSION SA, Chemin de la Plaine 45, CH-1580 Avenches. +41 (0)32 374 20 70, info@moteo. ch, www.peugeotmotos.ch PEUGEOT PT : Moteo Portugal, S.A., Rua João Francisco do Casal, Apartado 3072, 3801-101 Aveiro, Portugal, +351 234300760, peugeot@moteo.pt, www.peugeotscooters.pt PEUGEOT BE : Satenrozen 8, 2550 Kontich, Belgïe, +32 3 450 04 11. info@peugeotscooters.be. www.peugeotscooters.be PEUGEOT NL : Moteo Nederland BV, Bonnetstraat 1, 6718 XN Ede, Nederland. +31318-519132. Info@peugeotscooters.nl. www.peugeot-scooters.nl * «Modelos e cores sujeitos a alteração consoante o país. Contacte sempre o seu concessionário scooters Peugeot para mais informações.»


MOTION & EMOTION

neatlittlefellow.be

NEW

A SCOOTER DESPORTIVA DE REFERÊNCIA Com mais de meio milhão de exemplares vendidos em todo o mundo, a Speedfight é mais do que a scooter desportiva de referência. É um autêntico mito. Quarta geração desta saga, a Speedfight transmite a sua força pela agressividade. Com óticas lenticulares, a fera parece pronta a atacar o asfalto. Vem equipada de série com jantes de 13’’, discos de travagem dianteiro e traseiro, pinça de travão radial e ainda um painel digital. Para atacar a sua presa, sem perder tempo... Suporte para smartphone nos modelos Darkside, Iceblade e Pure.

12V PEUGEOT

USB

12V

USB


E D I Ç Ã O

ÍNDICE

E S P E C I A L

2 0 1 6

10

© Valsson Benni

3 6 10

16 34

12 14 16 20 24 28 32 34 38 42 46 50 52 54 57 58 60 61 62 63 64 66

© Dingo Concept

Éditorial Peugeot, 200 anos na roda da história Entrevista exclusiva, Novak Djokovic. Jogo, set… e Peugeot 12 verdades ou mentiras sobre motociclos O desafio da mobilidade, um desafio capital Metropolis, do projeto à realização 4 belos passeios para fazer de scooter Speedfight, uma nova geração Passear com toda a segurança Os acessórios essenciais Estrelas e motards O universo Django, entre a tradição e a modernidade Hotspots 14 lugares para viajantes curiosos Moda Como Kristen Stewart ou David Beckham The Jane, o restaurante mais bonito do mundo Zapping insólito Fundação Louis Vuitton : local de exceção para a arte e a cultura Peugeot Scooters, de regresso aos ralis O design da emoção Antes de se fazer à estrada... A travagem do... bom condutor Manutenção da sua scooter Rider+™, a aplicação Scooters Peugeot Novidades 2016 em grande estilo Garantia Peugeot Scooters Peugeot Django

ENCONTRE-NOS EM Peugeot Django : www.facebook.com/PeugeotDjangoWorld Peugeot Belgium : www.facebook.com/PeugeotScootersBelgium, www.peugeotscooters.be Peugeot Netherlands : www.facebook.com/peugeotscooter.nl, www.peugeot-scooters.nl Peugeot Zwitserland : www.peugeotmotos.ch Peugeot Portugal : www.peugeotscooters.pt

5


PASSION & HISTORY

PEUGEOT,

2 0 0 A N O S N A R O DA DA H I ST Ó R I A NO INÍCIO DO SÉCULO XIX, NADA FAZIA PREVER QUE OS PEUGEOT, FAMÍLIA AUSTERA DE MOLEIROS DE FRANCHE-COMTÉ, VIRIAM A TORNAR-SE NUMA DAS MAIS IMPORTANTES DINASTIAS INDUSTRIAIS EM FRANÇA. EXCETO, TALVEZ, A SUA GARRA... DE LEÃO! FOTOS © PEUGEOT

1810

TEXTO MARIE MERTENS

Nasce a empresa Peugeot Frères. O moinho familiar é transformado em fundição de aço, para produzir mecanismos de corda para a indústria relojoeira. Começa a aventura Peugeot.

1847

1840

Símbolo do cosmopolitismo, é erguida a Coluna de Vendôme sob o céu parisiense.

O moinho de café Peugeot, primeiro de uma longa série, entra na vida do lar. O Belga Adolphe Sax inventa o saxofone.

Resistência, flexibilidade e rapidez. As qualidades das serras Peugeot inspiram o emblema do leão, uma forma de se distinguir da concorrência. Marx e Engels escrevem o Manifesto do Partido.

1857

Golpe de génio. A Peugeot apropria-se do vasto mercado da crinolina, lançando-se na produção de aros de aço.

6

A obra Madame Bovary é publicada sob a forma de folhetim na Revue de Paris. Levado à justiça por ofensa à moral e aos bons costumes, Flaubert foi absolvido.


1874 1885 1890 1905 - 1914 1931

Lançamento do primeiro modelo de moinho de pimenta de mesa da Peugeot. Primeiro em porcelana branca lisa, posteriormente foi fabricado em metal prateado e madeira.

A ideia do século (seguinte)! Armand Peugeot decide interessar-se pelo fabrico de “velocípedes e triciclos”. Um ano rico para os romances franceses com o lançamento de Bel-Ami de Maupassant e Germinal de Zola-.

Pioneira no processo de junção do motor com a bicicleta, a Peugeot torna-se num dos primeiros construtores de automóveis do mundo, juntamente com a Panhard e a Daimler. São dados os primeiros passos na aviação com o aparelho de Clément Ader, que se eleva 20 centímetros do solo e percorre 50 metros.

As fábricas Peugeot produzem a primeira motocicleta do mundo e mobilizam-se em 1914 para o esforço de guerra, iniciando a era da produção em série de bicicletas, carros, camiões, tanques, motores de aviação, bombas e granadas. O assassinato em Sarajevo do arquiduque François-Ferdinand desencadeia a Primeira Guerra Mundial.

A criação do famoso ciclomotor (que, numa só palavra, se tornará genérico) dá um novo fôlego ao negócio afetado pela crise dos anos 30. Será neste período que se baterá inúmeros recordes nos famosos Grands Prix: Le Bol d’Or, Le Mans, etc. Walt Disney cria o Pato Donald como contraponto ao aspeto elegante do Rato Mickey.

7


1959

1953

1940

PASSION & HISTORY A empresa Peugeot passa para o controlo alemão. A família e os funcionários esforçamse para baixar a produção em 80% e a sabotar as peças que saem da fábrica. A Segunda Guerra Mundial coloca a Europa a ferro e fogo.

A Peugeot entra no mercado das scooters com a criação da S55, uma máquina digna dos automóveis do Leão: refinada, confortável e segura. Foi este modelo que inspirou a atual Django. Pierre Cardin apresenta a primeira coleção de alta-costura.

O famoso 403, que será internacionalmente popularizado pelo Tenente Columbo, recebe um motor a diesel. Tornou-se assim no primeiro carro francês a diesel produzido em série.

1974

1969

Após 16 anos de estudos, o museu Guggenheim abre finalmente as portas em Nova Iorque.

O 504, com carroçaria desenhada pelo genial designer italiano Pininfarina, é eleito carro do ano. O festival de Woodstock torna-se lendário graças a Jimi Hendrix, The Who, Santana e Joe Cocker.

Com os seus 500 modelos de bicicletas, a Peugeot emerge como líder francesa do mercado. Eddy Merckx, Tom Simpson, Walter Godefroot e Bernard Thévenet agradecem. Rapidamente, o Peugeot 103 bate um recorde de vendas: 550.000 unidades. No seguimento do conflito israelo-palestiniano, a OPEP reduz o fornecimento de petróleo, o que provoca o primeiro choque petrolífero.

8


1985 1990 1995 2010

Regressa a moda da scooter e a Peugeot Scooters lança a primeira scooter com painéis em plástico (SC e SX). A Land Art acorda Paris, Christo causa sensação ao embalar o Pont-Neuf.

A Automobiles Peugeot celebra o seu centenário, conseguindo a quarta vitória consecutiva no Paris-Dakar, bem como o segundo e terceiro lugares. Mais próximo das necessidades das pessoas, o design Low, elegante e discreto, revoluciona as nossas casas.

Peugeot causa sensação com o concept car TULIP (Transport Urbain Libre Individuel et Public), um veículo elétrico destinado às comunidades. Paris vê nascer a sua Cidade da música,concebida por Christian de Portzamparc, no Parc de la Villette.

A evolução do logótipo do leão desenvolve-se em várias etapas. Do leão que ruge, em 1933, ao leão em pé, de 2010, a Peugeot cria o novo slogan “Motion & Emotion” e enfrenta os desafios do futuro, tendo em consideração as necessidades ecológicas e as exigências de mobilidade. A aventura continua…

2013

A torre Burj Khalifa, o mais alto arranha-céus do mundo, é inaugurada no Dubai.

A Peugeot Scooters lança a Metropolis, a primeira scooter de três rodas. Um motivo de orgulho duplo, totalmente concebido e produzido em França.

2014

Graças a uma coleção única, Christian Lacroix desperta uma bela adormecida: a lendária casa Schiaparelli.

Com uma qualidade irrepreensível, uma estética retro e uma mecânica criteriosa, a Peugeot Django valeu a espera. O conceito prima pela oferta de 4 versões, com uma identidade única.

Sempre pronta a inovar, especialmente interessada em transmitir a ideia de elegância francesa, passados 200 anos a Peugeot detém a parte do leão, sem nunca perder o seu fulgor. Para continuar a história, a Peugeot publicou um belo livro para marcar os seus 200 anos: Peugeot, Momentos escolhidos por Jean-Louis Loubet. 9


INTERVIEW

« É uma honra representar esta grande marca francesa ! »

J O G O, S E T E …

PEUGEOT ! HÁ TRINTA ANOS QUE A PEUGEOT CONTINUA A SUBIR À REDE! A PROVA DISSO É A PARCERIA HISTÓRICA COM ROLAND GARROS. HÁ ALGUNS ANOS, ESTA PAIXÃO PELA PEQUENA BOLA AMARELA TOMOU TAMBÉM A FORMA DE PARCERIA COM OS GRANDES TENORES DO COURT. ALÉM DE SABINE LISICKI, DAVID GOFFIN, DAVID FERRER E JUAN MARTIN DEL POTRO, FOI UMA GRANDE PERSONALIDADE QUE SE JUNTOU À MARCA E QUE SE TORNOU MESMO SEU EMBAIXADOR MUNDIAL. TEXTO FRÉDÉRIC VANDECASSERIE

FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL

“O Ténis é uma forma de expressão para a Peugeot, pois é um desporto sinónimo de dinamismo, exigência, elegância e emoções. E estes são exatamente os valores que pretendemos partilhar com os nossos clientes”, disse recentemente Maxime Picat, Diretor Geral da Peugeot, em relação a esta parceria cinco estrelas. “Djoko” diz : “Estou muito honrado por representar esta grande marca automóvel francesa, conhecida mundialmente, com 10

mais de 200 anos de história industrial. A meu ver, a Peugeot representa a elegância francesa, o requinte e a expressão de uma forma de viver.” A expressão desta “elegância made in France” é o anúncio televisivo onde o sérvio é teleportado para a época dos reis e dos cortesãos, para um jogo situado a meio caminho entre o ténis e o jogo da pela. (1)


O BOBO DO CIRCUITO ! Uma surpresa? Não para aqueles que seguem o jogador há algum tempo e que conhecem o seu gosto e o seu talento para imitações. Caprichoso em campo, «Nole» (o seu apelido) é também conhecido pelas excelentes imitações que faz dos seus pares. Foi por isso que lhe deram a alcunha de “The Djoker”, isto é «O Joker». As suas imitações já deram várias voltas ao mundo e inspiraram outro spot publicitário da Peugeot, onde Nole aparece.(2) Entre as suas imitações mais famosas estão as de Nadal, constantemente a ajeitar a parte de trás dos calções, Sharapova, com os seus gestos um pouco altivos, e Roger Federer, caricaturado como uma estrela bailarina. “Nunca pensei viver destas imitações. O meu registo é limitado, muito na base da private joke”, afirma Novak. Além disso, o ténis corre-lhe nas veias há muito tempo, ainda que tenha descoberto este desporto um pouco por acaso, quando construíram campos de ténis em frente ao restaurante familiar, para aí se fazerem estágios de ténis, supervisionados por uma antiga glória do ténis jugoslavo, Jelena Gencic, que se lembra da primeira vez que cruzou com o pequeno Djokovic. Lembra-se sobretudo do conteúdo da sua mochila, minuciosamente preparada: raquete, toalha, punhos de esponja, garrafa de água, banana. Jelena pergunta então ao jovem jogador de cinco anos quem preparou o seu saco. Resposta imediata: “Fui eu. Vi na televisão.” “Já na altura, eu era competitivo, como agora”, acrescenta Novak. Vinte anos mais tarde, depois de se tornar numa figura incontornável do desporto sérvio, e mesmo do seu país, a estrela está perfeitamente ciente das suas responsabilidades. E do papel que pode desempenhar a favor de uma nação cuja reputação tem sido abalada por sucessivas guerras. “Quando comecei a viajar ainda nos júniores, tinha sempre a impressão que as pessoas recuavam quando sabiam de onde vinha”, recorda, claramente mais sério do que quando mencionámos as suas imitações. “A nossa região tinha má fama no mundo devido àqueles que a governaram durante determinados períodos. Mas eu amo o meu país e tenho muito orgulho do lugar de onde venho. As pessoas têm sede de sucesso e querem um futuro melhor. Para mim, é um desafio fazê-los sonhar. Procuro todos os dias dar uma boa imagem do meu país, e penso que até agora tenho sido bem-sucedido”, conclui com um sorriso. Daí a considerar entrar na vida política: “Não!”, diz com um gesto aborrecido. “Não é nada a minha onda!”

Na verdade, Djoko pensa que, se houver alguma mudança, será necessariamente dentro do desporto. “Adoro futebol! E é um desporto que gostaria de facto de praticar. Já afirmei e repeti na televisão nacional sérvia que adoraria jogar por um dos clubes quando terminasse a minha carreira no ténis. Toda a gente ficou surpreendida, mas é exatamente isso que quero fazer. Um ou dois jogos, talvez uma época ou duas. Não pretendo ficar a enferrujar quando deixar de ter uma raquete nas mãos.” Enquanto embaixador mundial da marca, Novac Djokovic admite que infelizmente não tem muito tempo para pegar no volante. Conduz a sua Metropolis nos poucos dias livres que tem, para se deslocar facilmente e para desfrutar da sensação de liberdade. “É mais frequente ser conduzido do que conduzir eu. Poderia contar as minhas horas de avião, mas nunca as horas de estrada. Nos torneios, utilizamos frequentemente os shuttles para nos deslocarmos.” Para além das suas qualidades humorísticas, este atleta excecional tem também coração: com a esposa Jelena Ristic, criaram uma fundação que ajuda crianças carenciadas da Sérvia. “Concentramo-nos na educação dos mais jovens. No nosso país, mais de metade das crianças não tem acesso à educação e eu acredito na necessidade de investir hoje para um mundo melhor amanhã. Em pequeno, tive a sorte de ter esse apoio fundamental e o meu sonho é que cada criança, na Sérvia e em todo o mundo, possa desenvolver o seu potencial.”  # www.youtube.com/watch?v=LG-Cv0DE-3I) www.dailymotion.com/video/x1vku3e_pubpeugeot-208-novak-djokovic-2014-hq_auto. (1)

(2)

«A PEUGEOT REPRESENTA A ELEGÂNCIA FRANCESA, O REQUINTE, E A EXPRESSÃO DE UMA FORMA DE VIVER.» 11


GOOD TO KNOW

12 VERDADES E MENTIRAS SOBRE MOTOCICLOS

Entre mitos, crenças e equívocos, nem sempre é fácil entender as enormes vantagens de um motociclo (sendo que “motociclo”, na gíria, inclui motos e scooters). Descodificação através de doze elementos-chave. TEXTO WILLIAM PLETINCKX

1 A SCOOTER NÃO É

PARA TODOS. MENTIRA. Os não praticantes rotulam muitas vezes as motos como máquinas demasiado potentes e perigosas de conduzir, que requerem um talento especial. Pode dizer-se que é verdade nos modelos mais desportivos e potentes, mas não nas motos ditas médias. Naturalmente, os iniciantes terão de ter formação, mas as scooters mais pequenas são ainda mais fáceis de conduzir, graças ao seu centro de gravidade mais baixo e a uma posição de condução natural e relaxante.

2 ANDAR DE SCOOTER

NÃO É DISPENDIOSO. VERDADE. Existem modelos mais dispendiosos, tanto na aquisição como na utilização. Mas existem inúmeras motos e scooters de baixa cilindrada vendidas entre 2000 e 3500 €, com baixos impostos (dependendo da legislação do país) e com custos de utilização reduzidos. Uma boa scooter moderna não consome mais que 3l/100 km (reais) e a compra de um pneu não excede os 40-50 €. Além disso, em alguns países, como em Portugal, pode deduzir nos seus impostos algumas despesas de manutenção e reparação com motociclos. É importante informar-se junto de um concessionário para conhecer as vantagens em vigor no seu país. No entanto, não há dúvida: ao utilizar uma scooter, consegue reduzir drasticamente o orçamento na mobilidade. 12

FOTOS SHUTTERSTOCK

3 NÃO É ACONSELHÁVEL

CONDUZIR NO INVERNO. MENTIRA. A mudança para a hora de inverno é frequentemente associada ao fim da brincadeira para os motociclistas ditos “sazonais”. Escuridão, humidade, frio... a natureza por vezes é dura, mas nos últimos anos a evolução ao nível da segurança, vestuário e equipamento (proteção, isolamento) permite atravessar com serenidade a estação mais difícil. Os modelos de scooters de três rodas foram concebidos para os mais céticos. Além disso, os fabricantes de pneus já desenvolveram pneus de inverno para as scooters, como existem nos carros. Portanto, acabaram-se as desculpas!

4 OS POLÍTICOS NÃO PREVILIGIAM A

UTILIZAÇÃO DA SCOOTER VERDADE. Além dos benefícios fiscais, os governos e a imprensa em geral negligenciam o papel das scooters como uma solução real para os problemas de mobilidade. Este veículo continua muito ausente dos debates e reflexões. Estudos muito credíveis demonstraram no entanto que bastaria que 10% dos automobilistas mudassem para um motociclo para haver uma redução de 30 a 40% no congestionamento do tráfego. Porquê esta relutância? Um desconhecimento do assunto, que cimenta a convicção de que as motos ainda são muito perigosas. Outros vêem também um lobby automóvel (veículos de empresas) muito influente em certos países europeus.


5 ANDAR DE SCOOTER É PERIGOSO.

MENTIRA… MAS. Em caso de colisão com outro veículo ou mobiliário urbano, é verdade que o motociclista está mais exposto a ferimentos graves. Dito isto, o mundo das motos é conotado como perigoso devido a comportamentos inapropriados de alguns utilizadores que abusam das suas máquinas com conduções absurdas. Uma condução responsável, mas também uma melhoria da segurança dos motociclos (ABS, pneus, blusões com airbag) fará com que a grande maioria dos motociclistas possa andar de moto uma vida inteira sem acidentes graves nem consequências dramáticas. As estatísticas confirmam: corremos o mesmo risco a ir para o trabalho todos os dias de moto como a descer diariamente as escadas de nossa casa.

6 UM MOTOCICLO PERMITE-NOS GANHAR

TEMPO VERDADE. Cem por cento verdade! São realizados todos os anos testes para determinar quais, entre veículos automóveis, transportes públicos, bicicletas e motociclos, são os meios mais eficazes para fazer a ligação entre dois pontos geográficos. Os motociclos vencem sempre. Diariamente, em comparação com o automóvel e com os transportes públicos, um utilizador pode facilmente ganhar 1 hora (2 x 30 min) num trajeto de 50 km. Tempo que pode dedicar ao lazer, a uma atividade desportiva, à sua família, a outra atividade profissional ou, simplesmente, a descansar.

7 PODEMOS CONDUZIR NA AUTO-ESTRADA.

VERDADE. Pelo menos, em alguns países nos quais Portugal está incluído. Mas atenção, pois existe a velocidade mínima de 50 km/h, tal como a máxima de 120 km/h excatamente como para os automóveis ligeiros. Além disso deve sempre circular na faixa mais à direita e apenas passar para uma mais à esquerda no caso de ultrapassagem.

8 DEVE UTILIZAR VESTUÁRIO ADEQUADO PARA

ANDAR DE SCOOTER. VERDADE. Quer seja motociclista ou “scooterista”, o condutor é obrigado a utilizar um capacete. Obviamente, também são recomendáveis blusões e calças compridas (não deve conduzir de manga curta e de calções). Além disso, são aconselhados sapatos ou botas apropriados (que protejam o tornozelo). Nunca esquecer as luvas de proteção. No entanto, podemos conduzir com calças de ganga e/ou vestuário mais casual.

9 PODEMOS ESTACIONAR A SCOOTER EM

QUALQUER SÍTIO. VERDADE. Além de podermos passar por entre os carros nas filas de trânsito, esta é sem dúvida a segunda maior vantagem da moto e da scooter: estacionar facilmente e instantaneamente em qualquer sítio.

10 ANDAR DE MOTO PODE SER MAL VISTO?

MENTIRA. Antigamente, os patrões consideravam que os colaboradores que conduziam moto tinham mais potencial de absentismo (em caso de acidente). Hoje em dia, são considerados indivíduos pontuais, menos stressados e portanto mais eficazes. Está cientificamente provado que não ter de se preocupar com os engarrafamentos e com o lugar de estacionamento enquanto se delicia com um agradável passeio tem um efeito positivo na moral. Um cônjuge pouco recetivo? Evoque as questões financeiras, ele (ou ela) fará as contas…

11 É PRECISO ESCOLHER: CARRO OU SCOOTER.

MENTIRA. O ideal será uma combinação dos dois. Em vez de comprar um automóvel novo, que ainda esteja em condições de circular após 4 anos, mais vale investir (por muito menos dinheiro) numa scooter. Isto permitir-lhe-á ir começando a usar progressivamente a scooter, nos dias de menor trânsito, ou em dias alternados. E também nos dias de meteorologia mais caprichosa. Mas, com o tempo, os utilizadores convictos e cada vez mais experientes optam sempre que possível pela sua scooter.

12 A SCOOTER É O MEIO IDEAL DE

LOCOMOÇÃO. VERDADE. Os defensores da ecologia reforçam o papel essencial dos motociclos e os do setor automóvel defendem o carro. Para os verdadeiros especialistas independentes em mobilidade, a melhor forma para se deslocar serão os motociclos e, em particular, a scooter de baixa cilindrada. Não apenas pela sua capacidade para se integrar na circulação urbana, mas também pelos aspetos práticos e pelos custos reduzidos, por comparação com uma moto de cilindrada mais alta. Uma relação eficácia/custo imbatível.  #

13


MOTION

O desafio da mobilidade, UM DESAFIO CAPITAL

IMAGINÁVAMOS QUE A MOBILIDADE DOS ANOS 2000 SERIA DIFERENTE. O CARRO DO PAPÁ TERIA ASAS, SOBREVOARÍAMOS AS CIDADES EM MONORAILS SUPERSÓNICOS E OVOIDES, DE LEVITAÇÃO MAGNÉTICA, TRANSFORMAR-NOS-IAM EM SUPER-HERÓIS… NADA DISSO ACONTECEU! É TEMPO DE PÔR OS PÉS NA TERRA E DE VER O QUE TEMOS. TEXTO MARIE MERTENS FOTOS SHUTTERSTOCK

14


Uma rede de estradas congestionada, infraestruturas insuficientes, transportes públicos ainda pouco atrativos, picos de poluição preocupantes, com as suas repercussões para a nossa saúde… Decididamente, a mobilidade do século XXI é um rol de más notícias. No entanto, é essencial, tanto para o crescimento económico como para a qualidade de vida dos indivíduos. Na Europa, o setor dos transportes emprega diretamente cerca de 10 milhões de pessoas e representa cerca de 5 % do PIB. Em média, as famílias europeias gastam 13,2 % do seu orçamento em produtos e serviços de transporte. No futuro, a mobilidade só melhorará se aceitarmos os desafios lançados pela União Europeia: uma alternativa ao petróleo que escasseia e que duplicará o seu preço em 2050; uma melhoria da eficácia energética dos transportes, cada vez mais dependentes do petróleo; redução dos gases de efeito de estufa, que obrigará a União Europeia a reduzir as suas emissões em 80 a 95 % em relação aos níveis de 1990; o descongestionamento do tráfego rodoviário e aéreo, sendo que as previsões de crescimento para os transportes será de 40 % em 2030 e pouco mais de 80 % em 2050; o desenvolvimento das infraestruturas, estando a parte oriental da Europa a atrasar-se por comparação com o ocidente; a competitividade com os mercados mundiais dos transportes em plena fase de desenvolvimento. Um programa ambicioso no qual, nós, pequenas formigas da cidade, temos igualmente o nosso papel a desempenhar. ADAPTEMOS OS NOSSOS COMPORTAMENTOS Apesar do boom de deslocações, o parque automóvel estabilizou nestes últimos anos, devido aos custos do petróleo. Mas podemos melhorar a questão do «autosolismo», ou seja, um automóvel para uma só pessoa. Esta prática resulta num aumento do número de quilómetros percorridos pelos veículos, enquanto o número de quilómetros percorridos pelas pessoas não cresce na mesma proporção. A alternativa é simples, mas implica sair da sua zona de conforto, optando pela partilha do automóvel, a partilha de boleias, ou mesmo os transportes multimodais, a utilização combinada de vários transportes durante a mesma deslocação. Também é possível limitar as nossas deslocações através da adoção de um trabalho com horários flexíveis e teletrabalho. O teletrabalho é saúde? Na verdade, permite ganhar tempo e energia, não os perdendo em transportes, acelerar os fluxos comerciais e otimizar o uso do tempo profissional e privado. Mas o problema persiste em duas áreas: a oferta nos transportes públicos, que tarda em compreender esta nova flexibilidade dos trabalhadores e a adaptar os seus preços, bem como uma certa hostilidade dos empregadores, ainda pouco habituados a uma gestão por objetivos, com base na confiança.

O CARRO EM NÚMEROS Este é um tema sempre em escrutínio entre os Europeus. Metade utiliza-o quotidianamente, ou seja mais que o conjunto dos ciclistas (12 %) e dos utilizadores de transportes públicos (16 %). Em cada 10 europeus, 8 consideram a poluição um problema grave, o que não impede que 46 % deles utilize o seu automóvel todos os dias para circular na cidade. Outros problemas: os engarrafamentos (76 %) e os acidentes (73 %). A indústria não pode ficar indiferente a estas preocupações. As mais recentes inovações propostas pela PSA Peugeot Citroen vão na direção certa, para além do Filtro de Partículas Aditivadas (FAP) que elimina 99,9% das partículas, foi também desenvolvida uma unidade de descontaminação responsável pelo ar do habitáculo que chegará aos veículos em 2016. #

# DUAS RODAS EM VEZ DE QUATRO?

Estudos demonstram que uma redução de 10 % do número de automóveis em circulação urbana levaria a uma diminuição de 40% nas filas de engarrafamentos. Melhor, as filas poderiam desaparecer completamente se 25 % dos passageiros deixasse o seu automóvel em casa. A promoção das duas rodas motorizadas é incontestavelmente o cenário mais adequado e o mais económico quando o objetivo é resolver os problemas de circulação e os seus efeitos negativos no ambiente. Se 7 europeus em 10 estão conscientes dos benefícios das duas rodas motorizadas, do seu impacto na fluidez do tráfego, bem como dos problemas de estacionamento, estes permanecem tímidos quanto à sua utilização apesar dos benefícios, nomeadamente fiscais, implementados por numerosos países para incentivar a utilização da scooter nas deslocações para o trabalho. É urgente que as autoridades considerem o benefício potencial das 2 (e 3) rodas para o trânsito e intensifiquem a proteção da rede para os utilizadores. Entretanto, aguardamos a chegada dos monorails supersónicos e ovoides de levitação magnética!

15


DESIGN & EMOTION

A Metropolis,

DO PROJETO À SUA REALIZAÇÃO AMBICIOSA E RÉVOLUCIONÁRIA, A PRIMEIRA TRÊS RODAS FRANCESA CRIADA PELA PEUGEOT COMBINA PERFEITAMENTE AS VANTAGENS DO AUTOMÓVEL E DO MOTOCICLO. PEQUENA HISTÓRIA DE UMA IDEIA GENIAL E DOS HOMENS QUE A CONCRETIZARAM. TEXTO LOU DE GRAEVE

16

FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL


4 perguntas a Didier Rozé, DESIGN MANAGER P E U G EOT S C O OT E R S

Metropolis é um projeto que arrancou em janeiro de 2010. Esta foi a data em que a Peugeot Scooters comunicou à imprensa o posicionamento exato da marca... Um momento-chave na sua história, pois determina o início do maior e mais ambicioso projeto imaginado pela construtora: o lançamento de um veículo de três rodas francês. E este três rodas será a futura Metropolis. Com o seu motor de 400 cm3, as soluções técnicas são diferentes, e a sua conceção inteiramente francesa permitiu demonstrar o savoir-faire das equipas Peugeot Scooters. A Metropolis destina-se a um público urbano, um homem nos seus trinta anos, que vive na cidade e que pretende mover-se facilmente. Ele compra a Metropolis pela sua segurança e como segundo veículo, que lhe permitirá ultrapassar todos os problemas do trânsito urbano.

A PERÍCIA ELECTRÓNICA ESTÁ RESERVADA AO SETOR AUTOMÓVEL TOPO DE GAMA.

O que torna a Metropolis revolucionária? Didier Rozé, designer  : «A Metropolis é revolucionária em vários aspetos. O primeiro é o sistema de travagem, totalmente em alumínio. Leve e preciso, é excelente em termos de utilização e mantém um centro de gravidade baixo, que permite uma condução fácil sem sacrificar o conforto. O segundo ponto onde esta scooter é inovadora é a sua plataforma plana. Muito mais ergonómica, mais confortável, também permite transportar algumas cargas. Esta arquitetura não é muito usual, porque levanta a questão de assegurar a rigidez do chassis. É a primeira vez que se desenvolve isto para uma scooter desta cilindrada e foi um desafio interessante. O terceiro ponto em que é tecnicamente muito eficiente é o pack eletrónico concebido para esta scooter. Equipada com smartkey, travão de estacionamento elétrico e sensor de pressão dos pneus, tem uma tecnologia eletrónica que geralmente está reservada ao setor automóvel ou às gamas mais altas. O que tem a smart-key de especial? Didier Rozé : «É uma chave mais rica do que aquelas que fazemos habitualmente. Antes de a criarmos, tivemos em conta as exigências da equipa de marketing com as quais tivemos de pensar em todas as questões técnicas, ou seja, em tudo o que pode encontrar numa smart-key. É toda a eletrónica da scooter reunida numa chave. Depois desenhámo-la e demos-lhe corpo, com uma forma o mais estética possível. Quanto ao seu desempenho, quando posicionada a menos de 1,5 m, a chave permite colocar o motor a trabalhar e abrir a bagageira, o porta-luvas, o travão de estacionamento e a direção. A direção da Style Peugeot Automobiles (ADN Vélizy) fez a validação do design da Metropolis. Na verdade, todos os produtos da marca devem respeitar normas estéticas para garantir um espírito comum Motion & Emotion.»


DESIGN & EMOTION

Quais foram os elementos a que deram mais atenção ou que foram alvo de uma inovação técnica? Didier Rozé  : «Quisemos dar-lhe uma linha perfeitamente proporcional. Elegante, com uma estética moderna. Através dos faróis e das luzes da Peugeot Metropolis, quisemos criar uma verdadeira assinatura luminosa. Ou seja, à primeira vista, vamos conseguir reconhecer a Metropolis entre todas as outras scooters do mercado. É a única scooter equipada com a tecnologia Daytime Running Light (DRL): 5 LED potentes que, ativos durante o dia, oferecem uma visibilidade adicional no tráfego.»

A METROPOLIS REPRESENTA O FUTURO DA EMPRESA PEUGEOT, ALIANDO INOVAÇÃO, DESIGN E TÉCNICA.

Quais são os benefícios por comparação com a concorrência? Didier Rozé : «Primeiro, a sua potência. Com uma agilidade notável e uma largura inferior a 78cm, a Metropolis tem também a melhor resposta do mercado graças à sua nova motorização 400i LFE de atrito reduzido, com 37,2 cv e um binário de 38,1 Nm. Graças a esta tecnologia avançada, reduz mais eficazmente as vibrações, as emissões sonoras e o consumo. Segundo, a sua estética, estudada até ao mais ínfimo detalhe. A Metropolis representa o futuro da empresa Peugeot, aliando inovação, design e técnica. É também o resultado de uma equipa unida, homens e mulheres que lhe dedicaram todo o seu coração e entusiasmo. Sem a contribuição de todos, não teríamos conseguido este resultado. Representa o futuro e estamos muito orgulhosos disso.»  #

#

NOVIDADE 2016 A série especial RS, à semelhança da família Citystar e Satelis, passa do laranja para o vermelho. Além disso, o banco com costuras vermelhas, o para-brisas desportivo fumado, as jantes pretas e o escape desportivo em inox reforçam o carácter desportivo da nomenclatura RS.

Os nossos agradecimentos à Sra. Rozé, Jamet e Leblanc da Peugeot scooters França pela sua amável participação.

18

► Encontre-nos em www.peugeotscooters.pt


© DINGO CONCEPT

ADN EXCLUSIVO Fruto da colaboração ativa das equipas Peugeot Automóveis e Peugeot Scooters, herdou um ADN exclusivo que lhe permite combinar as vantagens dos automóveis e das duas rodas. Estável e de confiança, segura e confortável, boa performance e prática, este novo eletrão urbano com um estilo único encarna uma nova visão da mobilidade a 3 dimensões. Com a Metropolis, a Peugeot criou o veículo ideal para atacar... a metrópole.

PEUGEOT

1 Rodado duplo inclinável 2 Travagem combinada (SBC) 3 Daytime Running Light LED (DRL) 4 Arranque mãos-livres 5 Sensores de pressão


ON THE ROAD

4 BELOS

PA S S E I O S

Ir para o trabalho, honrar os seus compromissos, ir às compras. A scooter é indispensável por estes aspetos utilitários. Mas é sobretudo um formidável veículo lúdico, a melhor forma de viver mais intensamente os seus passeios e as suas férias. Quatro destinos a fazer em duas rodas. TEXTO WILLIAM PLETINCKX FOTOS © SHUTTERSTOCK, WBT, JLFLEMAL

ITÁLIA O PASSEIO AOS LAGOS DO NORTE Entre as belas paisagens italianas, os grandes lagos do norte são uma enorme surpresa. O maior entre eles, o Lago de Garda, impressiona tanto pela sua imensidão como pela sua beleza selvagem. São 51 km de comprimento, com uma largura máxima de 17 km. À primeira vista é inacreditável que seja apenas um lago. O percurso do Lago da Garda, com uma distância de cerca de 165 km, é imperdível para os “scooteristas” e motociclistas locais. Entre as suas águas claras e os seus enormes maciços, uma única estrada, serpenteando entre magníficas aldeias e baías selvagens. A scooter é ideal para fazer esta viagem, com paisagens de cortar a respiração. Não há necessidade de planear o itinerário, basta andar à volta do lago, com a certeza de que regressaremos, mais cedo ou mais tarde, ao ponto de partida. Podemos escolher os pontos de paragem que pretendermos de entre as diversas localidades atravessadas: Riva del Garda, um dos pontos preferidos dos amantes do kitesurf e do windsurf, 20

Sermione, uma “quase” ilha de beleza onde navegam as Riva, magníficos barcos em madeira fina, ou também Salo e as suas lojas luxuosas. À volta do Lago da Garda o clima é geralmente ameno, mas os ventos são fortes. Uma lufada de ar fresco garantida. A DESCOBRIR Um pequeno circuito entre Toscolano Maderno e Limone Sul Garda: a estrada de Forre, a SP38 (todos os locais a conhecem), é uma descoberta simplesmente fantástica. Serpenteia-se em 23 km de alcatrão que atravessam o planalto da aldeia de Tremosine e que parecem atrairnos para as entranhas da terra. Uma das mais belas rotas de Itália, segundo os guias de viagem. Para a pausa de almoço, os inúmeros restaurantes disponíveis propõem o peixe carnívoro local: o Lúcio grelhado. Um local nas montanhas muito apreciado pelos motards: Brasa. www.brasa.it


BÉLGICA NOS TELHADOS DO REINO Não é preciso ir muito longe para uma escapadinha. Em direção aos Altos Fagnes, para respirar ar puro nos telhados de um pequeno reino. Sendo pequeno, o este da Bélgica vale claramente o desvio (das rodas)! O ponto de partida para o nosso percurso será um dos dois pontos culminantes: La Baraque Michel… que, ao contrário da crença popular, não é o segundo ponto culminante da Bélgica, apesar dos seus 674 m de altitude, mas o terceiro. Daí, descemos rapidamente a caminho de Signal de Botrange… para voltar a subir uns bons vinte metros, Impossível não parar e aproveitar alguns instantes desta magnífica vista sobre as paisagens selvagens. Seguimos viagem a caminho de Weisser Stein, entre as fronteiras belga e alemã. Até aqui, as estradas eram retas, mas irão alterar-se na longa etapa que nos espera até à famosa Baraque de Fraiture (652

m). Com a altitude virá a fome, pelo que terminaremos... numa barraquinha de batatas fritas! A DESCOBRIR Seria uma pena passar por estes picos e nos nossos magníficos Altos Fagnes sem perder algum tempo num passeio a pé ou a visitar a Reserva Natural Domaniale. Existem muitos trilhos para os caminhantes, por exemplo depois do albergue Mont Rigi, entre a Baraque Michel e o Signal de Botrange, no cruzamento da N68 e da N676. Como é no início do percurso, é um bom aquecimento para o dia. Em suma, não se esqueça de levar calçado adequado para caminhadas na sua top-case. E se procura um bom quarto de hotel para passar a noite, aconselhamos o La Ferme du Père Eugène, Large Voie, 4 B - 4960 Xhoffraix, + 32 (0)80 33 97 64. www.chambredhotes.be. 21


ON THE ROAD

PORTUGAL LISBOA, A CIDADE QUE RESPIRA Lisboa, a capital mais ocidental da Europa, tornou-se num destino muito popular para uma mini viagem bem-sucedida. Entre a vida dos bairros autênticos e o litoral revigorante, ao passear de scooter mergulhamos numa qualidade de vida incomparável. Além das suas virtudes utilitárias nos engarrafamentos urbanos diários, a scooter é o melhor meio para descobrir todas as pequenas ruas desta metrópole. A moderna Lisboa, capital situada na foz do Tejo, é uma cidade cativante pela sua beleza, a sua diversidade, os seus bairros sinuosos percorridos pelos famosos elétricos amarelos, «o seu» Oceano Atlântico, as suas sete colinas, todas as suas cores, sabores e gentes. E o clima é muito agradável, sendo por vezes muito quente. Atenção às diversas zonas pavimentadas, encantadoras mas que exigem um cuidado redobrado, sobretudo sem ABS! Depois de algumas horas a descobrir os bairros mais escondidos, nada melhor que entrar na Nacional 6 em direção ao Oceano Atlântico, para Cascais, uma movimentada estação balnear turística, que conserva o charme de um porto de pesca. De scooter, há que apreciar esta estrada com praias majestosas e ondas naturais, que nos trans22

mitem um forte sentimento de liberdade, acentuado pela impressão de estarmos na extremidade da Europa, face à imensidão do Atlântico. E, do outro lado, Nova Iorque! A partir de Cascais, entramos na N247 para serpentear no Parque Natural de Sintra, a caminho de uma cidade com o mesmo nome. Depois, é só decidir: alugar um quarto no litoral deslumbrante ou voltar para o calor de Lisboa. A DESCOBRIR Fazer a travessia do Tejo pela majestosa ponte Vasco da Gama em scooter é divinal. Muito parecida com a Golden Gate de São Francisco, é a ponte mais longa da Europa (17 km!). Nesta aventura entre o céu e o mar, é obrigatória a paragem na mais famosa pastelaria de Belém. Fundada no século XIX, aqui pode provar os famosos Pastéis de Belém, pequenos pastéis com creme que são uma perdição! A partir daqui, pode continuar o passeio neste belo bairro histórico. Se passar em Cascais, pare no restaurante Hemingway. Um lugar fabuloso, onde podemos comer a olhar para o mar. É necessário fazer reserva. www.hemingwaycascais.com


CÓRSEGA FOTOS DAS BELDADES Do tipo «para fazer pelo menos uma vez na sua vida»: partir à descoberta de Córsega a conduzir uma scooter. A sua agilidade encaixa perfeitamente na topografia local. É a garantia de memórias inesquecíveis. O problema da Córsega é que é tudo bom, por isso temos de escolher! De qualquer forma, depois de um dia passado na Córsega, temos a certeza de que iremos voltar. Em primeiro lugar, o ideal é chegar a Bastia por via aérea, alugar uma scooter no local e fazer uma viagem até Ajaccio através da N193, quase sem ligar o pisca uma única vez! A 193 é uma «grande nacional», é certo, mas ao bom estilo da Córsega, ou seja, com uma condução deliciosa e ondulante entre paisagens de cortar a respiração. Como em todas as ilhas montanhosas, a média de velocidades não pode exceder os 40 a 50 km/h, o que é perfeito para desfrutar da paisagem. Mas mantenha-se atento: com muitas armadilhas, esta rede de estradas pode ser difícil. E não se esqueça que, aqui, os donos da estrada são também os animais selvagens e as cabras! Se acha que a N193 é muito rápida, nada impede algumas incursões ao coração da ilha, que os insulares apelidam de «verdadeira

Córsega»: o mar está longe e as montanhas têm uma beleza de cortar a respiração. Chegados a Ajaccio, não faltam alternativas de alojamento e de saborear os pratos tradicionais, mas recomendamos que escolha uma mesa mais típica antes de chegar a esta «grande cidade». Daqui, partimos para uma subida fantástica pela D81 a caminho de Calvi, depois L’Ile Rousse, SaintFlorent e de volta a Bastia. Ao todo, são 400 km a percorrer em dois dias, para depois desfrutar de praias dignas de um postal. A DESCOBRIR Uma viagem pela Córsega nunca é barata, mas se está à procura da verdadeira aventura, a ilha dispõe de parques de campismo mais acessíveis e frequentemente com paisagens esplêndidas. As angras de Piana, na D81, são o ponto de prestígio por excelência da costa ocidental da Córsega. Para os apreciadores de vinho, entre Saint-Florent e Bastia, na N81, o Domaine Antoine Arena produz os melhores vinhos da ilha. Saúde… mas só depois do passeio! www. chateauloiselle.com/visite/antoine-arena.htm # 23


SPORT&STYLE

Uma nova GERAÇÃO !

A «SPEEDFIGHT» FAZ JUZ AO NOME: DEPOIS DO SEU LANÇAMENTO EM 1996, FOI SEMPRE EM CRESCENDO, À VELOCIDADE DA LUZ. RESULTADO: DEPOIS DE 600.000 UNIDADES QUE JÁ POLIRAM AS NOSSAS ESTRADAS, SERÁ LANÇADA A QUARTA GERAÇÃO. PARA PERPETUAR A PASSAGEM DE TESTEMUNHO ENTRE AS GERAÇÕES. TEXTO FRÉDÉRIC VANDECASSERIE

24

FOTOS © PEUGEOT


Revelada depois de um bom ano no salão de Milão, esta quarta geração da icónica Peugeot Speedfight continua uma carreira de sucesso que começou há duas décadas. Lançada pela primeira vez no segmento das scooters 50 desportivas em 1996, a Speedfight vendeu mais de meio milhão de exemplares. Hoje em dia, e apesar de globalmente o mercado das 50 ter decaído ligeiramente, continua a atrair muitos adolescentes desejosos de mobilidade e de um design diferente, continuando a ser uma aposta segura no segmento das baixas cilindradas. O QUE HÁ DE NOVO, SCOOTER ? Mesmo antes de a conduzir, um olhar rápido é suficiente para perceber que a Peugeot Speedfight 4 vem equipada com diversos encantos em sintonia com este tipo de veículo. Vemos, por exemplo, uma tomada de 12V e uma entrada USB devidamente protegidas. Além desta tomada, opcionalmente está disponível um suporte especial adaptado para fixação de um smartphone. Eis algo que seduzirá os jovens, adeptos deste tipo de acessórios e para quem a conectividade permanente se tornou indispensável! O painel de instrumentos, também difere da Geração anterior: saem os instrumentos dispensáveis, misturando o analógico e o digital. Desta vez, a Peugeot Scooters soltou as garras, integrando um pequeno touchpad, que fornece todas as informações necessárias ao bom funcionamento da máquina (velocímetro, parcial de quilómetros percorridos, odómetro, consumo de combustível, bem como o indicador de manutenção e óleo). Bem visto! Se a semelhança familiar geral com as suas predecessoras é inegável em certos aspetos, a frontal desta quarta geração da scooter marca uma rutura clara com os modelos anteriores, produzindo um look 2.0 mais apurado. Dizendo claramente adeus ao seu nariz pontiagudo com enormes faróis amendoados, surge um design mais sóbrio que não perde a agressividade. A complementar, temos as famosas entradas de ar nas laterais, o spoiler aerodinâmico ou as embaladeiras com proteção integrada do motor. NA ESTRADA … No entanto, além das considerações sobre a apa-

rência e o seu equipamento, a Speedfight aparece antes de tudo como um veículo de recreio. Portanto não vamos estragar a nossa vontade de recuar alguns anos para examinar, como um adolescente ébrio de liberdade, as ruas e ruelas para perceber o comportamento da scooter em condições reais. Desde que a ligamos, sentimos a motorização otimizada. Com um ganho de potência que fornece performances interessantes e torna a condução muito mais agradável. Tecnicamente, esta quarta geração é uma evolução da versão anterior. Mas a perfeição está justamente nos detalhes. Destacamos a suspensão dianteira, que tem uma forquilha invertida com um bom diâmetro, enquanto o amortecedor independente a gás permite amenizar o impacto traseiro. O conjunto é notável pela sua homogeneidade. E apesar de uma ligeira rigidez, esta combinação na traseira suaviza muito convenientemente as irregularidades da estrada. Além disso, a rigidez do chassis, juntamente com as jantes de 13 polegadas, garantem uma aderência notável à estrada. Em termos de travagem, novamente, a máquina tem um excelente desempenho: o disco ondulado de 215 mm de diâmetro cumpre garantidamente as suas funções! Conclusão: ao soprar as suas vinte velas, a Peugeot Speedfight vê nascer uma nova geração de muito sucesso. E posiciona-se imediatamente como o exemplo a seguir nas scooter 2.0. Tenha uma boa viagem!  #

#

ESTA SERÁ SPORT ! Tudo novo, tudo a estrear, a Speedfight 50 TOTAL SPORT vem completar a gama com uma única série especial de cores mate, jogando com os tons de cinza e de preto. Além da sua decoração exclusiva, esta scooter tem também uma panela de escape invertida, discos ondulados, plataforma de alumínio, assento desportivo, suporte para smartphone e ainda ligações de 12V e USB.

► Encontre-nos em www.peugeotscooters.pt

25


SPORT&STYLE

« Speedfight » JOVEM E BONITA !

NÃO É POR SER FOGOSA QUE ESTA QUARTA GERAÇÃO DA «SPEEDFIGHT» NEGLIGENCIARIA A SEGURANÇA DO CONDUTOR. PORQUE, SE O LEÃO SOLTA AS SUAS GARRAS PARA DEVORAR O ASFALTO, NUNCA PERDE DE VISTA O EQUILÍBRIO ENTRE O PRAZER E A SEGURANÇA. TEXTO FRÉDÉRIC VANDECASSRIE

MAUD, 23 ANOS, GEEKETTE (FÃ DE TECNOLOGIA). «Adoro esta scooter antes de mais pela sua aparência sedutora, desportiva e agressiva. Embora não tenha nada a ver com a mobylette da «avozinha que vai fazer os seus passeios», esta Speedfight não negligencia o conforto da condução, especialmente graças à sua ampla plataforma para os pés. E a segurança ganha com isso. E não tinha pensado nisso, mas o seu som incrível permite aos pais saberem se voltamos tarde para casa. Não se pode ter tudo!»

26

FOTOS © PEUGEOT

LAURA, 18 anos, estudante. «Acho que este quarto modelo da Speedfight consegue combinar sentimento e segurança. Na verdade, diria que, sempre que pensaram numa inovação, os designers desta máquina criaram imediatamente um detalhe correspondente, essencial para a segurança do condutor. Esta scooter oferece, por exemplo, uma bagageira grande, perfeita para guardar facilmente o capacete. Além disso, a tomada de 12 V e a entrada USB permitem-me recarregar o meu smartphone em qualquer circunstância para me manter contactável! Em suma, já não há desculpas para não responder quando os meus pais me ligam. Isto tranquiliza-me… e a eles também, sobretudo!»


A prova dos nove ! DARKSIDE: LOOK TOTAL ! De cor preto mate e preto brilhante, realçada por laivos de azul turquesa, a Darkside tem uma personalidade forte e uma qualidade de acabamentos impecável. Com uma plataforma de alumínio, assento do passageiro em preto, tampas do guiador em inox, amortecedores a gás, e espelhos escurecidos. Em suma, «Born to be wild», mas com calma… ICEBLADE : A DESPORTIVA Aliando o desportivo ao design, a Iceblade exibe acabamentos modernos inéditos com espelhos redondos com um anel vermelho, travões de disco radiais, jantes pretas com fita, assento pespontado e entradas de ar coloridas.

A SPEEDFIGHT EM 6 PONTOS-CHAVE: • Um carregador de 12V: Para recarregar o MP3 quando queremos desfrutar de outros decibéis além dos do motor.  • Uma entrada USB: Pior do que sair sem o seu smartphone? Não conseguir recarregar o seu smartphone. Mas já não há desculpas com esta ligação USB!  • Um ecrã digital: Bonito, preciso, completo… toda a classe! • As tatuagens da IceBlade : Uma carroçaria totalmente única e exclusiva, com um requinte que fará qualquer um corar de inveja!  • As entradas de ar rosa/dourado da versão Pure: Um luxo de cores e as cores do luxo.  • Plataforma de alumínio da Darkside: O ‘Dark Side’ da plataforma!  #

► Encontre-nos em www.peugeotscooters.pt

27


SECURITY

CIRCULAR

COM TODA A SEGURANÇA CIRCULAR NA ESTRADA É UM ESTADO DE ESPÍRITO, SEM CARROS, AUTOMOBILISTAS STRESSADOS E DISTRAÍDOS... NA ESTRADA, OS UTILIZADORES DE SCOOTERS SÃO MAIS VULNERÁVEIS. PARA AUMENTAR A SUA SEGURANÇA, CONSTRUTORES E FORNECEDORES DE EQUIPAMENTO REDOBRAM INVENTIVIDADE. TEXTO WILLIAM PLETINCKX

FOTOS ©PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL

Quer sejam muito ou pouco experientes, os motociclistas ou scooteristas não devem esquecer o fator risco. Os riscos atualmente são fáceis de suprimir em alguns casos devido às inovações tecnológicas do mundo das duas rodas. Aproveitando-se da experiência dos construtores na competição ou no todo terreno, as scooters modernas são enriquecidas com: ABS; sistema de travagem dianteiro duplo (Peugeot Metropolis) e controle de tração. Sem esquecer o equipamento de proteção (vestuário; acessórios) e as opções do veículo. SECO E QUENTE A segurança começa por manter o condutor seco e quente. O entorpecimento causado pelo frio ou o desconforto causado pela roupa molhada conduzem não só à distração, mas também à diminuição dos reflexos. Por outras palavras, os condutores devem equipar-se com blusões-calças providos de camada impermeável e forro térmico, bem como de proteções (ombros, cotovelos, costas, joelhos). O ideal com tempo de chuva é uma combinação entre blusão-calças (constituídos por uma ou duas peças) impermeáveis. Os equipamentos propostos pelas coleções Urban são inspirados na moda. Para os amantes da moda, já existe muita variedade de escolhas. Três pontos de fragilidade são: mãos, pescoço, e pés. Para as mãos as luvas devem ser grossas e protectoras, mas também flexíveis para manter a sensibilidade sobre o guiador. Para os pés recomendam o uso de botas até ao tornozelo. No pescoço a utilização de um “tubo” em Gore-tex, representa mais uma proteção contra o frio. Finalmente, preparar a sua segurança, para torná-lo o mais visível possível. O amarelo fluorescente deve ser a sua cor favorita para os seus blusões, e colete refletor. ÁS DAS DUAS RODAS 28

Em conjunto com o equipamento de proteção, aqueles que se auto intitulam os motociclistas diários (conduzem o ano inteiro) adaptam e ajustam também o motociclo. Um grande para-brisas a proteger do vento, o qual diminui a sensação de frio e por sua vez a sensação de fadiga, pois fazem menos pressão sobre o guiador. Outro clássico que se tornou indispensável, sobretudo no inverno, são as capas de proteção. Esta coberta dupla fixa-se à scooter e protege as pernas e mesmo – em alguns modelos – parte do tronco. Mais uma forma de proteção que não obriga a utilizar as pesadas calças de inverno podendo circular de calças de ganga, sem frio e humidade nas pernas. Para um conforto perfeito a utilização de proteções de mãos. Se isto não é suficiente para tranquilizar os mais friorentos há o luxo supremo: equipamentos de aquecimento. Blusões, calças, luvas, luvas aquecidas são destinados para os destemidos que continuam a conduzir mesmo com temperaturas abaixo dos 5ºC. A sensação de frio numa scooter/moto é superior á temperatura marcada no termómetro, devido a aerodinâmica. Os dispositivos de aquecimento estão ligados ao circuito elétrico do veículo (via ficha de 12V ou ligações especificas na bateria) ou são auto alimentadas por baterias recarregáveis. Um must!!!


29


SECURITY

« A SEGURANÇA, É ESTAR EM PLENA POSSE DOS SEUS MEIOS. PROTEJA-SE DO FRIO E DA CHUVA ! »

OS EXTRAS Nos últimos anos, novos acessórios vieram melhorar a segurança, entre eles o colete de Airbag. Um colete de aparência simples, colocado sobre o seu blusão. Ligado a um ponto na sua moto, através de uma cinta de gatilho, em caso de acidente e separação (ejetar) entre o passageiro e a moto, o colete enche em 1/10 de segundo e protege costas, pescoço e o tórax em caso de colisão contra um obstáculo ou forte impacto com o solo. O colete airbag está a tornar-se cada vez mais um acessório adquirido pelos motociclistas, e é provavelmente a melhor invenção desde o início deste século. Ainda é bastante caro (799,00€ no catálogo da Peugeot), mas a sua vida tem preço? Muitas vezes negligenciados, uma vez que a sua moto/scooter não estão em contacto direto com o chão – os pneus. Também neste setor os condutores podem contar com as últimas inovações tecnológicas para melhorar a segurança. Por exemplo, a Michelin desenvolveu o City Grip Winter, um pneu especial de inverno adequado para scooters de roda pequena. Uma revolução que garante a circulação em piso frio e alagado, mas também com neve, o pneu consiste numa 30

mistura de borracha e um perfil especial, comparável ao que é feito nos automóveis. Finalmente, a segurança também é uma proteção contra os maus espíritos. Uma top case é a melhor forma de guardar os seus acessórios (carteira, roupas,….) quando sair do veículo. E para o próprio veículo, a regra número um é prendê-lo num ponto fixo (grades, árvore, mobiliário urbano) através da utilização de uma corrente com elos grossos ou através de um U-Lock, sendo este último mais difícil de arrombar por torção. Depois de todos estes bons conselhos, pode ir para a estrada com toda a paz de espírito!  #


Escolha bem o seu capacete Se há uma parte inseparável de quem conduz uma moto/scooter, é naturalmente o capacete. De um ponto de vista puramente objetivo, os capacetes integrais são os mais recomendados. Para o ajudar a escolher o capacete certo, nada como experimentar vários modelos, e optar por aquele que oferece melhor conforto/segurança. Existem diversos tipos de capacetes: 1 INTEGRAL Este capacete envolve completamente a cabeça e a cara assegurando uma proteção ótima. Adoramos o seu conforto e o isolamento de ruídos.

2 JET Sem queixeira, deixa o rosto descoberto. A sensação de liberdade e sentir o vento no rosto, mas com proteção limitada e certeza de engolir poeira, chuva, incestos,...

1

rosto ao ar, no entanto quando se circula deve-se manter completamente fechado.

4 OFF-ROAD Destina-se preferencialmente ao todo o terreno, motocross, não tem nenhuma proteção na viseira, deve-se usar sempre com óculos.

2

5 O « CROSSOVER » Um capacete transformável. Na base, tem tudo de um integral, no entanto a queixeira é removível.

3

3 MODULAR Combina as vantagens dos outros dois anteriores, com a parte frontal amovível, podendo abrirse completamente, deixando o

#

EM CASO DE EMERGÊNCIA

Para ajudar as equipas de socorro em caso de emergência, introduza um número ICE (sigla para In Case of Emergency) no seu telemóvel! Este permite que as equipas de socorro entrem em contacto com os seus familiares de forma a obterem informação essencial. Não é necessário colocar o código do país, pois o ICE respeita as normas internacionais.

4

5 31


ACCESSORIES

ESSENCIAL DOS

ACESSÓRIOS A PEUGEOT NÃO APLICA TODA A SUA EXPERIÊNCIA APENAS AO SERVIÇO DAS SCOOTERS, TAMBÉM TEM EM ATENÇÃO OS ACESSÓRIOS. PALAVRAS-CHAVE: FORÇA, SEGURANÇA, EFICÁCIA. ADICIONE UM TOQUE DE ELEGÂNCIA FRANCESA E OBTERÁ UMA COLEÇÃO INTEMPORAL, FEITA PARA RESISTIR AO TEMPO E A MODAS. TEXTO LOU DE GRAEVE

FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS

CAPA DE PROTEÇÃO Prática, esta capa de proteção impermeável permite proteger o veículo mesmo que este esteja equipado com para-brisas, top case e cadeado. Especialmente desenhada para a Django, composta por um cordão de aperto e abertura para a chapa de matrícula. Disponível em preto com o logo da Django e Peugeot Scooters, e com uma garantia de 2 anos contra os raios UV.

ALOQUETE EM U 32

RESGUARDO MÃOS


CAPA PROTETORA DE PERNAS E MÃOS PARA O CONDUTOR

ZULUPACK, SACO IMPERMEÁVEL PARA PORTÁTIL

COLETE REFLECTOR COM AIRBAG

CADEADO

TOP CASE 30 L

SUPORTE SMARTPHONE PARA METROPOLIS

PNEU INVERNO METZELER FEELFREE WINTEC

► Encontre-nos em www.peugeotscooters.pt

33


EMOTION

ESTRELAS & M OTA R D S A utilização de motos no cinema é uma combinação que funciona bem. Ainda hoje, o motard com ar de “bad boy” está na moda. Reflete uma certa ideia de liberdade, anticonformismo e sedução. 4 Filmes de lendas que marcaram os espíritos. TEXTO FLORENCE FORTUNÉ FOTOS BELGAIMAGE

MARLON BRANDO O SELVAGEM, 1953 Este filme, verdadeira referência, marcou os corações motociclistas. Em 1953, Marlon Brando encarna o rosto da revolta de uma geração. É Johny, líder do Black Rebel Motorcycle Club, um grupo de motociclistas radicais. O filme foi um sucesso: calças de ganga rasgadas, blusão de cabedal, James Dean compra a moto utilizada nas rodagens do filme, Elvis adota o agora denominado culto Johny…. Após o lançamento do filme uma nova cultura rock tem inicio. Mas é sobretudo a carreira do próprio ator que vai tomar um rumo decisivo. Marlon Brando teve uma ascensão e começou a desempenhar papéis de grandes rebeldes ou “bad boy”, acabando por influenciar uma nova geração de atores Al Pacino, Robert de Niro ou Jack Nicholson. Apesar de Brando ter sido motociclista enquanto jovem, ele preferiu os automóveis, bem mais rápidos. 34


STEVE MCQUEEN THE GREAT ESCAPE, 1963 Um dos filmes mais impressionantes, com grandes olhos azuis, detentor de um carisma único. Steve McQueen, lenda do cinema de Hollywood dos anos 60 e 70, foi também um adepto das grandes velocidades e de motos. Grande colecionador, passou 25 anos da sua vida a colecionar grandes motos e de muito valor. No filme, The Great Escape, ele próprio realizou todos os saltos com exceção de um: 3,70m de altura e 20 m de comprimento. Em relação á cena da fuga foi o próprio que propôs ao realizador. Grande amante dos desportos motorizados, participou em diversas provas, incluindo em 1964, com a equipa dos EUA, no mundial de enduro na Alemanha. A prova durou 6 dias.

35


EMOTION

DENNIS HOPPER EASY RIDER, 1969 Este filme de culto, símbolo cultural da América hippie, começou com um pequeno orçamento estimado em menos de 400.00 USD e rendeu mais de 60 milhões de USD para os produtores. Um triunfo em Cannes como melhor filme de realizador estreante. Peter Fonda e Dennis Hopper conseguem destronar Marlon Brando e Lee Marvin nos corações dos motociclistas. Este road movie narra a viagem de dois jovens motociclistas que viajam através do sul e sudoeste dos Estados Unidos com o objetivo de alcançar a liberdade pessoal. Um clube motard americano prestou a sua última homenagem a Dennis Hopper, através da organização de um desfile após a sua morte em 2010.

36


GAEL GARCIA BERNAL DIÁRIOS DE CHE GUEVARA, 2004 1952, Dois estudantes argentinos partem á descoberta do continente sul-americano, com um motociclo antigo apelidado de “a vigorosa”. Diários de Che Guevara, é a narrativa biográfica da vida de Ernesto Guevara. Os minutos passam e seguimos um Gael Garcia Bernal durante a viagem que se confronta com a miséria social, o isolamento e a impotência. Uma viagem que irá perturbar e despertar vocações do futuro Che….”Diários de Motocicleta” (versão original) é um filme emocionante que recebeu uma ovação durante a sua apresentação no Festival de Cinema de Sundance. A moto, uma Norton de 500cc de 1939, tem um papel central no filme e quase colocando em segundo plano Gael Garcia Bernal... 37


MOTION

O Universo Django ENTRE TRADIÇÃO E MODERNIDADE

INSPIRADA PELA MÍTICA S55 E S57, DJANGO É UMA SCOOTER NEORETRO QUE REINTERPRETA COM ESTILO E MODERNIDADE A MAIS FAMOSA SCOOTER PEUGEOT DOS ANOS 50. A NÉOSTALGIE, OU QUANDO A HISTÓRIA DESENHA O FUTURO. TEXTO LOU DE GRAEVE

A Peugeot Django é uma scooter neoretrô, a meio caminho entre a tradição e a modernidade que, 60 anos depois, renova o mito da sublime Peugeot S55 / S57.

38

FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL


Pioneira da aventura das duas rodas, Peugeot lança no mercado francês o seu primeiro motociclo em 1898. A primeira scooter vê a luz do dia em 1953, com a chegada da S55. Uma scooter com dois lugares que tem tudo para ganhar a confiança do condutor Com um motor de 125 cm3, é confortável, com compartimentos de arrumação engenhosos, em azul ou cinza pérola. Cinco anos mais tarde, a S57 fez a sua aparição, com uma série de inovações e melhorias: as mudanças passam a ser accionadas no punho e o design é mais aerodinâmico. Visionário e inspirado, a Peugeot Scooters tem marcado o mundo das duas rodas. Investindo no segmento neo-retro com a Peugeot Django, a Peugeot Scooters suporta-se da sua história com mais de 115 anos para melhor desenhar o seu futuro. ESTILO HÉRITAGE Símbolos da liberdade e do património da elegância francesa, assim são as scooters S55/S57 que inspiraram mais de metade de um século mais tarde os designers da Django. Bem suportada sobre rodas de 12", a Django caracteriza-se pelo seu guarda-lamas traseiro arredondado, com 3 entradas de ar e com uma pintura que recorda tempos passados. Foi dada uma atenção especial à definição de cada detalhe visível: Mono ou com lugar para dois, o tratamento dos assentos revela um know-how no mundo do couro: multiplicação das cores de peles, fios ou juncos. Reportando-se ao lendário 203, o computador de bordo oferece uma serigrafia

retro, uma superfície curva. Novidade, a grelha frontal tem estampado o símbolo reservado para a casa do leão. A Chave com uma silhueta dos rádios dos anos 50. Pintura brilhante, metálica ou cromada, a Django adiciona um brilho de alumínio na tampa do farol, no óculo traseiro e nas partes laterais das carenagens. ESPÍRITO RETRO MAS TECHNO «NEO» De uma perspetiva lateral, não se pode negar uma afiliação evidente com a S55 / S57, a Peugeot Django é acima de tudo uma scooter moderna com tecnologia cuja marca registada é a assinatura de luz derivada do universo automóvel. Com um sistema de iluminação em LED, o logo Peugeot alojado no centro da grelha do radiador, com iluminação contínua. O mesmo princípio estende-se à luz traseira com um aumento da visibilidade. Com 2 motorizações de boas prestações e muito económicas, a Django está disponível com motores de 50 cc e 125 cc a 4 tempos. A Django é uma scooter com um estilo autêntico, tanto tecnológica como prática, perfeitamente adequada para as viagens diárias em áreas urbanas. Tenha uma boa viagem! 

#

BOM DESEMPENHO Aos comandos de uma scooter Peugeot, dois mestres das forças aeronavais – Vaslin e Serge Michel Cracuin – efetuaram um raid Saigão - Paris em 1956. Tendo deixado Saigão em 21 de Abril conseguem chegar a Paris a 25 de Agosto após terem deixado para trás Camboja, Sião, Índia, Irão, Turquia, Jugoslávia e Itália…. Na sua Peugeot de 125 cc de série. Com um só furo em 17.000 Km percorridos e sem problemas técnicos!

► Encontre-nos em www.peugeotscooters.pt

39


MOTION

Um estilo

QUE SE PERSONALIZA A DJANGO EXISTE EM QUATRO VERSÕES: ALLURE, SPORT, EVASION E HERITAGE. QUATRO VERSÕES DE UNIVERSOS RADICALMENTE DIFERENTES EM QUE PODE ESCOLHER O MOTOR, A COR E OS ACESSÓRIOS. WWW.PEUGEOTDJANGO.PT TEXTO LOU DE GRAEVE

DJANGO EVASION

FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL

Gosta de um fim-de-semana no mar? Então venha conhecer a Django Evasion! A liberdade para escapar à rotina diária. A Evasion é uma scooter de dois tons, tendo como base o bege, pneus de faixa branca, portabagagens cromado dianteiro e para-brisas. Aproveite os momentos mágicos que ela tem para lhe dar.

EQUIPAMENTO ESPECÍFICO • Scooter de dois tons, tendo como base o beije • Pneus de faixa branca • Assento duplo Evasion, preto e branco e costuras cinza, almofadado, com estampagem a quente • Espelhos retrovisores cromados • Porta-bagagens dianteiro cromado • Travagem integral SBC (na 125 cc)

Disponível em 50cc e 125cc, em Azul e em Laranja.

40


DJANGO SPORT

Bem-vindo ao mundo das corridas. A Django Sport presta homenagem a muitos anos de glória da Peugeot na competição. Facilmente reconhecida, está disponível em duas cores: o azul francês inspirado no famoso Peugeot 402 e cinza mate. EQUIPAMENTO ESPECÍFICO • Scooter de um tom • Jantes em alumínio • Assento para o condutor integrado com estampagem a quente • Assento para o passageiro independente que pode ser substituído por uma tampa • Travagem integral SBC (na 125cc

Disponível em 50cc e 125cc (125cc também em cinzento).

DJANGO ALLURE

Com cores brilhantes cromadas e acetinadas, a Django Allure transpira elegância e é o transporte perfeito para as suas viagens. A combinação de um top case com encosto integrado e porta-bagagens cromado fazem da Allure a sua companheira ideal. EQUIPAMENTO ESPECÍFICO • Scooter de dois tons • Pneus de faixa branca • Jantes em alumínio • Assento duplo Allure • Espelhos retrovisores Pretos com aros cromados • Top Case pintado á cor da scooter de 34 L • Para-brisas • Travagem integral SBC (nas 125 cc)

Disponível em 50cc e 125cc, em Cinza.

DJANGO HERITAGE

Com uma cor monocromática pastel a Django Heritage recorda Paris dos anos 50 sóbria e discreta.

EQUIPAMENTO ESPECÍFICO • Scooter de um só tom •  Pneus clássicos pretos •  Jantes beges • Assento duplo Heritage • Espelhos retrovisores cromados

Disponível em 50cc e 125cc, em Preto.

► Encontre-nos em www.peugeotscooters.pt

41


HOTSPOTS

1

3

2

14 lugares para VIAJANTES CURIOSOS

De Amesterdão até Lisboa, uma pequena tournée europeia de bares e hotéis da moda, Design Concept lojas e restaurantes que fazem a movida. Se você passar por lá... TEXTO LOU DE GRAEVE

BÉLGICA GraanMarkt 13, Antuérpia (1) Esta é a história de um casal amante do design e da arquitetura e de coisas bonitas. Ilse Cornelissen e o seu marido Tim descobriram um antigo prédio abandonado e deram-lhe vida. O designer Vincent Van Duysen ficou encarregue de toda a decoração e desenvolvimento do ambiente. E nem Ilse nem Tim imaginavam que iam 42

ter um espaço de renome na Bélgica. Abriram uma boutique, um restaurante, uma galeria de arte, e um B&B no piso superior com umas vista de 360º de Antuérpia. Graanmarkt 13, 2000 Antwerpen, + 32 333 77 992. www.graanmarkt 13.be

Chyl, Bruxelas (2) Pronto para Chyl (Mude o seu estilo de vida?) Um novo local aberto por jovens envolvidos

FOTOS PRESSE

na proteção do planeta e pelo nosso bem-estar. Chyl reúne num só lugar uma loja, caférestaurante e um salão de beleza. Bio e durável é a palavra-chave. Podemos adquirir vários produtos em diferentes quantidades granel, por quilo, por litro ou embalagens recarregáveis. As escolhas podem ser mediante vários critérios: produtos locais, biológicos ou farmacêuticos. 

Chyl, 62 rue de Belle-vue, 1000 Bruxelles, Belgique. +32 2 648 34 76. www.chyl.be.

HOLANDA Hoxton Hotel, Amsterdão (3) O Hoxton Hotel é um local para amantes da moda, que abriu em Julho de 2015 junto aos canais de Amesterdão. A partir do lobby, entra-se num universo que mistura uma atitude cool com um serviço impecável. A


5

4

6

decoração ficou entregue aos Nicemakers, um grupo de designers famosos, que projetaram um ambiente diferente em cada um dos 111 quartos: desde o quarto mais pequeno até ao mais espaçoso. Tudo foi feito para que não tenha de sair do hotel: restaurante, bar, terraço, exposições temporárias, dj´s todas as sextas-feiras….. ambiente garantido…..se achar o local! The Hoxton Hotel. Herengracht 255, 1016 BJ Amsterdam. +31 20 888 55 55

Droog, Amsterdão (4) A historiadora de arte e design Renny Ramakers foi citada pela Newsweek como sendo uma das 150 mulheres que podem “Agitar o mundo”. Cofundadora e

diretora criativa da Droog, projetou este conceito de loja onde pode passar um dia inteiro. Inclui uma loja de roupas, restaurante, bar, exposições temporárias, loja de perfumes, um esplendido jardim, e recentemente uma suite-apartamento para alugar por 300,00€ a noite.

durante anos. Atualmente, devidamente restaurada, alberga um restaurante e um bar inspirados na natureza. É necessário reservar uma mesa no terraço e deliciar-se com as tapas de marisco com vista para o oceano. Quando a noite cai, vemos uma infinidade de luzes. Mágico!

Droog, Staalstraat 7B, 1011 JJ Amsterdam, PaysBas. +31 20 217 0100. www.droog.com

The Cella Bar, R. Carlos Dabney 23, 9950-327 Madalena, Portugal. + 351 292 623 654. https://www.facebook.com/ cellabar/

PORTUGAL Cella Bar, Madalena, Açores (5) Nos Açores, frente ao mar, esta construção em forma de onda é o resultado de uma transformação e extensão de uma pequena casa de pescadores abandonada

The Lisbonaire Apartments (6) Uma maneira diferente de viajar, ideal para famílias, porque tudo foi projetado para o ajudar: berços, cadeiras e carrinhos de bebé são fornecidos. Pode alugar um apartamento no

centro histórico para um fim-de-semana, semana ou talvez mais. Neste imóvel dos anos 60, um pouco severo a partir do exterior, conta com 19 apartamentos renovados e decorados por um designer diferente, sobre o tema Património Gráfico da Baixa de Lisboa. Há também uma sala de jogos, uma sala de desporto, biblioteca e um grande terraço. The Lisbonaire, rua da Glória, 16, Lisbonne. + 351 912 769 797. www.lisbonaire.com

ESPANHA Bar Lobo, Barcelona (7) A dois passos das Ramblas, numa pequena praça longe da agitação. As ofertas do Lobo Bar são um belo terraço onde se pode degustar tapas de qualidade, ou de manhã 43


HOTSPOTS

9

11

apreciar o seu pequenoalmoço, e ao final do dia saborear uma sangria ou um copo de vinho branco. O interior é espaçoso e luminoso, com uma decoração em madeira. Serviço amigável e uma atmosfera simpática. Um ambiente como gostamos. Bar Lobo, Carrer Pintor Fortuny 3, Barcelona. +34 934 81 53 46. http://grupotragaluz.com/ restaurante/bar_lobo/

PraktikBakery Hotel, Barcelona (8) Conceito original no género, convidamos-vos a descobrir o primeiro hotel-padaria do mundo. E não é apenas uma padaria qualquer, é a de Baluard, o melhor padeiro da cidade. Ao atravessar a porta da rua, somos 44

8

7

dominados pelo cheiro de pão quente. Além de ser uma ideia original, o edifício encaixa-se perfeitamente no estilo do bairro D´Eixample, uma área que concentra um grande número de edifícios Art- Nouveau. Os quartos são decorados com bom gosto por Lázaro Rosa-Violan um designer de interiores famoso. E o hotel organiza várias atividades originais para os clientes: prova de vinhos, prática de paddle… Praktik Bakery Hotel, Calle Provença 279, Barcelona. +34 93 488 00 61. www.hotelpraktikbakery. com

FRANÇA La Butte, Plouider, Bretanha (9) É ainda um dos segredos

12

bem guardados, mas que merece vir à luz do dia. Butte, localizado no norte de Finisterra, é um desses segredos. Um hotel com 21 quartos deslumbrantes e uma cozinha excecional. Solène e Nicolas Conraux são ao mesmo tempo encantadores e exigentes. Tudo é tratado com carinho, para que possamos desfrutar dos diversos produtos frescos preparados divinamente, ou relaxarmos no spa e deixar-nos levar pela tranquilidade do local e acordarmos para a realidade devidamente revigorados, e partirmos com a mala cheia de produtos locais adquiridos na loja do hotel. La Butte, restaurant, hôtel & spa, 10 rue de la Mer. F-29260 Plouider.

+33 2 98 25 40 54. www.labutte.fr

Starck Hotel, Metz (10) O hotel do futuro será inaugurado em 2018….O conceito pareceu-nos muito interessante. Vamos só levantar um bocadinho o véu e revelar aquilo no que se vai tornar o local. A equipa de construção de Philippe Starck, o grupo hoteleiro Maranantha. Numa conferência Philippe Starck revelou o seu projeto: «É uma poesia fantasmagórica e surreal. Uma casa do século XIX no topo de uma torre de vidro monocromática de 38 metros de altura. Normalmente colocamos o passado abaixo do futuro, e nós fizemos o contrário.” www.starck.com


13

14

10

REINO UNIDO The Bike Shed, Londres (11) Depois de organizarem eventos são os responsáveis pela abertura do palácio a todos os motociclistas. O Bike Shed é um espaço unicamente dedicado ao universo das duas rodas: um bar-restaurante, stand para venda de motos, uma boutique onde se pode encontrar todos os equipamentos, e até um barbeiro. The Bike Shed. 384 Old St, London EC1V 9LT, Royaume-Uni. +44 20 7729 8114. http://thebikeshed.cc.

No Man’s Fort, Isle of White (12) Deseja viver uma experiência fora do normal? Dirija-se a No

Man´s Fort, situado em pleno mar a 3 Km da Ilha de White encontrará um forte transformado num hotel de luxo. Aqui poderá encontrar quartos com vista para o mar, um restaurante gastronómico, um bar, uma discoteca e sauna com banhos turcos. Tem um farol que se ilumina durante a noite, concertos, passeios de kayak. Um lugar espetacular que se presta bem para uma lua-demel. No Man’s Fort, Seaview, Isle of Wight, Royaume-Uni. +44 330 333 7222

SUIÇA Chetzeron, CransMontana (13) Para se sentir nas alturas, ofereça-se uma semana na neve

num hotel de excepção situado a 2112m de altitude. A antiga gare de telecabines de Chetzeron se transformou numa área única com 16 quartos e suites com vista para as montanhas. Decorado com um gosto muito específico, tudo é harmonioso, com o design e conforto modernos. Dois restaurantes, quatro terraços, uma piscina e um espaço bem completo para transformar a sua estadia em excepcional. No inverno, para chegar ao hotel só através de um limpa-neves. Chetzeron, chemin de cry d’er 9, 3963 CransMontana, Suisse. +41 27 485 08 00. www.chetzeron.ch/

Whitepods, Monthey (14) É uma pessoa aventureira? Não teme o esforço, nem os ruídos estranhos? - Whitepods. Aqui, as pessoas vêm para experimentar o parque de campismo 1700m acima do nível do mar, nas tendas de design (lembre-se tem de manter aceso o fogão a lenha) junto à floresta Valais. As pistas de esqui estão ao lado do quarto e há muitas actividades para praticar: desportos de neve , iniciação ao mushing, caminhadas nocturnas… Whitepods, Les Giettes, Les Cerniers, 1871 Monthey, Suisse. +41 24 471 38 38. www.whitepod.com

45


MODE

Mais aceleração N O E ST I LO

A MODA E AS MOTOS SERÃO DOIS MUNDOS INCOMPATÍVEIS? NÃO, OS AMANTES DAS DUAS RODAS ADORAM EQUIPAR-SE COM ESTILO. E NÃO É SÓ COM CABEDAL AO ESTILO HELL´S ANGELS. BLUSÃO, JEANS, LUVAS, UMA SELEÇÃO 100% ESTILO. TEXTO FLORENCE FORTUNÉ

1 Capacete Boost Castanho, famosos pela sua qualidade, com viseira transparente, www.sba-france.com/ marques/boost/ 2 Luvas moto V´quattro,

COMO KRISTEN STEWART 1

3 Perfume “Dans Tes Bras” de Frédéric Malle. Com uma personalidade pronunciada, com uns toques de cachemira, sândalo; almíscar e patchouli, frasco de 50ml, www. fredericmalle.com

2

46

3

FOTOS BELGAIMAGES, PRESSE


4

5

4 Blusão Ixon Ottawa, www.ixon.com/public 5 Calças Ixon Jessie Hp, www.ixon.com/public 6 Blusão Cabedal Helston’s Ks70 rag, www.helstons.net 7 Calças Rev’it Broadway, www.revit.eu 8 Sapatilhas TCX Boots X-Street Lady, www.motoblouz.com

6

7

8

47


MODE 1 Blusão Cabedal Aviador Barbour wax, www.barbour.com

1

2 Gorro Iron And Resin, www.ironandresin. com

2

3 Botas Red Wing www. redwingamsterdam. com

3

4 Óculos de Sol Aviador Ray-Ban, www.ray-ban.com/ belgium 5 Eau de toilette L’Homme idéal deGuerlain 50 ml 6 Relógio G-Shock Gravitymaster, super resistente ao choque, www.g-shock.eu

COMO DAVID BECKHAM

7 Luvas Buffalo bobber, Iron And Resin, www.ironandresin. com

6

8 Jeans Oxford SPJ2 Aramid, proteção máxima para os joelhos e quadris, www.oxford.com

4

9 Capacete Jet Origine Primo Acrobazia, 10 Capacete Les Ateliers Ruby Castel,

5 48

7


8

9

10 49


LIFESTYLE

THE JANE

O RESTAURANTE MAIS BONITO DO MUNDO Instalado na capela de um antigo hospital militar em Antuérpia, O THE JANE conquistou o título do restaurante mais bonito no mundo em 2015. Concedido pelo prestigiado Restaurante & Bar Design Awards, de Londres, este prémio recompensa todos os riscos e investimentos realizados. TEXTO LOU DE GRAEVE

50

FOTOS © ERIK KLEINBERG


Brilhante! É a primeira palavra que vem à ideia quando se entra no The Jane. Sergio Herman, chefe estrela do restaurante Oud Sluis na Holanda classificado com 3 estrelas no guia Michelin, fez a difícil escolha de embarcar nesta aventura. Um prédio abandonado em Antuérpia deu-lhe a energia para realizar este projeto um tanto louco, quase megalómano. Criar um restaurante gourmet com uma atmosfera cosmopolita, moderno, elegante e animado. Um templo de beleza, bom e do bom viver. Auxiliado por Piet Boon, um famoso arquiteto e designer Holandês, ambos renovaram a antiga capela mantendo o traço original. A utilização de materiais ultra-contemporâneos misturados com o cru da pedra e o vidro manchado no canto esquerdo do teto proporcionam um excelente design... Três anos de reflexão e trabalho onde cada detalhe foi importante. Finalmente, a 25 de Março de 2014, abriu portas dando lugar a um espaço excecional. DUAS CARAS, DUAS MANEIRAS DE PENSAR Nem o mais bonito restaurante do mundo ganha clientela se a qualidade não for excelente. É claro que a reputação de Sergio Herman tem a ver com as suas habilidades culinárias já reconhecidas através de inúmeros prémios. Mas o homem à frente de um outro restaurante, - o - le Pure C à Catzand nos Países Baixos infelizmente não se pode dividir em dois. Portanto, transmitiu os seus conhecimentos para o The Jane assim como a sua visão culinária para as mãos de Nick Bril, o seu braço direito no Oud Sluis, no qual tem plena confiança: «Nick não é apenas meu amigo, estou realmente impressionado com o seu talento, disciplina e a força que possui. Elaboramos menus juntos, é um esforço de equipa». O The Jane é um restaurante que pode acomodar 60 convidados no piso térreo. Lá em cima, anteriormente a sala do órgão, encontra-se o Cenáculo bar, um espaço que oferece um conceito diferente de restaurante. Mais amigável ainda: pode desfrutar de cocktails e de uma série de petiscos feitos no momento, beber vinho a copo ou experimentar uma cerveja de elevada qualidade, tudo numa pura atmosfera musical. A carta do restaurante oferece escolha entre um de 7 serviços com o preço que varia

entre os 85€ ou 100€ para um menu de 8 serviços. Cada prato é uma pequena obra de arte e uma concentração de sabores. Como a ementa muda regularmente, deixe-se apenas seduzir pelos produtos sazonais frescos. DUAS ESTRELAS, TRÊS PRÉMIOS O The Jane concorreu com mais de 860 estabelecimentos em 70 países diferentes tanto no preço de restaurante como no Bar Design Awards. Constam da lista 260 instituições. O The Jane ganhou, ao eliminar restaurantes como o Plaza Athénée de Alain Ducasse e o The Sketch em Londres. Não contente com o primeiro prémio, O The Jane ultrapassou de seguida o melhor restaurante internacional e o melhor restaurante Europeu nos preços, recompensando os esforços e dissipando qualquer dúvida. E como se não bastasse, uma segunda estrela no guia Michelin veio confirmar que este é o melhor lugar para se estar. É preciso exercitar a paciência, pois as reservas são apenas via e-mail e a espera é de 3 meses para o restaurante e de 1 mês para o Upper Room Bar. Mas a experiência sensorial e culinária que o espera vale bem a pena. # The Jane Restaurant, ’t Groen Kwartier-Marialei, 2018 Antwerpen (Berchem), +32 3 808 44 65. www.thejaneantwerp.com

#

Sergio Herman e Nick Bril, os dois chefes estrela

3 CANDIDATOS AO TÍTULO EM 2016 A EQUIPA PEUGEOT SCOOTERS RECOMENDA TRÊS OUTROS BONS PLANOS

MEATWEST Nas antigas halles, um restaurante de design elegante que deslumbrará os amantes de carnes vermelhas e de culinária antiga. Bellamyplein51, Amsterdam, + 31 20-2181776. www.meatwest.nl VERTIG’O O restaurante

estrela do Hôtel de la Paix, perto do Lago de Genebra. Bonito e muito bom. Quai du Mont-Blanc 11, 1211 Genève, Suisse, +41 22 909 60 00. www.hoteldelapaix.ch O AREIAS DO SEIXO Este encantador hotel a poucos passos do mar tem

um restaurante original com um ambiente tradicional e produtos sazonais. Anote bem no seu livro de endereços. Praceta do Atlântico, Póvoa de Penafirme, 2560-046 A dos Cunhados, Portugal. www.areiasdoseixo.com

51


ZAPPING

JÁ VIU

ISTO ? UMA PEQUENA SELEÇÃO DE INFORMAÇÕES INSÓLITAS, INTERESSANTES E ENGRAÇADAS SOBRE O MUNDO DAS DUAS RODAS. DA ESCULTURA FEITA DE PEÇAS RECICLADAS AO REBOQUE EM ESQUI NUMA MOTO! TEXTO LOU DE GRAEVE

FOTOS PRESSE

TWICH’N’RIDE Gosta de velocidade, esqui e emoções? Este novo desporto é feito para si. A Twich’Ride é uma corrida de esqui onde os participantes são rebocados por uma moto de motocross com pneus com pregos. A primeira competição foi organizada pela Red Bull em Cesis na Letônia em Março de 2015. Este desporto procura uma coesão entre os dois parceiros: o piloto deve encontrar os melhores caminhos para o esquiador. Concentre-se bastante para evitar a queda. Um espetáculo impressionante a ver em www.youtube.com/watch?v=itEcDxBg_bA

CADEIRA DE CORRIDA São uma série de modelos de scooters para idosos e pessoas com mobilidade reduzida. A equipa da Garage Insanity divertiuse substituindo o motor de uma destas cadeiras por um motor de uma Suzuki GSX600F! Este pequeno bólide arranca mais rápido que um Peugeot 106. Demonstração de vídeo em www.tuxboard.com/ deambulateur-le-plus-rapide-du-monde/

52


40 MILHÕES DE SCOOTERS ... Para 90 milhões de pessoas. No Vietnam, jovens, idosos, homens e mulheres, moradores da cidade e do campo, deslocam-se todos sobre duas rodas. O que deveria representar uma solução para simplificar o trânsito tornou-se num caos. Ninguém respeita o código da estrada, conduzindo em todas as direções, utilizando luzes de sinalização apenas para decoração, o uso do capacete (obrigatório) é desrespeitado e transportando tudo e de tudo numa scooter inclusive toda a família. Às vezes são 6 pessoas numa scooter. Resultado: uma média de 33 óbitos por dia.

UMA PÉROLA... Para vender a sua scooter Peugeot em 2002, num site de venda de carros usados on-line, um usuário criou o seguinte argumento: «nascido no mesmo ano que Miley Cyrus, tenho no entanto a certeza que ela tem mais terminais do que a minha scooter».

HUMANÓIDES E LÂMPADAS DE ESCRITÓRIO Amatome, um artista-escultor-reciclador Francês, construiu lâmpadas e personagens com peças de motos antigas. Criou uma coleção de robôs feitos com cilindros, pistons, cabeças de motor e uma série de lâmpadas que têm tudo para agradar os amantes das belas máquinas. Preço : de 3000 a 6000 €. Informação em www.amatome.fr

DUPLO DO IMPOSSÍVEL Robbie Maddison, um australiano de 34 anos louco por façanhas desportivas, levou a cabo um desafio: fazer surf numa moto.NoTahiti,numamotoequipadacom esquisacelerouàvelocidademáximanum tubodeumaonda.Façanhaquelevoutrês anos a desenvolver e vários testes antes dechegaraesteresultadosurpreendente. Obrigatório ver o vídeo em www.robbiemaddison.com

TERRA E MAR Chama-se Biski e é a primeira moto anfíbia. Desloca-se tanto na terra como no mar. Lançada em Novembro de 2015 pela empresa americana Gibbs Sports anfíbios Inc., a moto desloca-se a 90 km/h. Já nada impede o motociclista de realizar uma grande aventura. www.youtube.com/watch?v=xzx08w67Q88 53


ART IN MOTION

Fundação Louis Vuitton

UM LOCAL EXCEPCIONAL PARA A ARTE E CULTURA

A FUNDAÇÃO LOUIS VUITTON ERGUE-SE MAJESTOSAMENTE NO BOIS DE BOULOGNE, NO CORAÇÃO DE PARIS. RODEADA DE ARTE CONTEMPORÂNEA, ENCONTRA-SE RECHEADA DE COLEÇÕES ÍMPARES, PERMANENTES OU TEMPORÁRIAS. TEXTO MAYA PAUWELS

54

FOTOS PRESSE


© Iwan baan

A Fundação Vuitton, em primeiro lugar é uma obra arquitetónica. Encomendada pelo empresário Bernard Arnault ao arquiteto canadiano-americano Frank Gehry, o edifício é a imagem de seu Criador: atípico e audaz. Frank Gehry, visionário, empurra constantemente os limites da arquitetura convencional. Em Paris, as placas de vidro públicas transparentes e curvilíneas, leves e brilhantes, oferecem vistas panorâmicas únicas e inéditas sobre o Bois de Boulogne e a cidade luz. Esta joia da arquitetura pretende inscrever-se claramente na paisagem cultural Francesa e tem o objetivo de renovar e desenvolver o interesse pela parte oeste da cidade.

© Olafur Eliasson

O MECENATO A Fundação Vuitton, ostenta um claro compromisso com a arte contemporânea. Objetivo: tornar-se o mais acessível possível. Trata-se de um grande ato filantrópico que pretende promover a criação artística a nível nacional e internacional. Entre a prestigiosa coleção misturam-se obras – como Christian Boltanski ou Pierre Huyghe - artistas Franceses e internacionais, como Jef Koons ou Richard Serra. Em Setembro de 2016, as ações da Fundação serão dedicadas à China e reunirão doze artistas de todas as gerações. Através desta grande exposição de arte contemporânea Chinesa é dada ênfase à complexidade da transformação da sociedade no país, incluindo a transformação das relações entre a cidade e o campo. As obras situam-se no cruzamento entre as tradições interpretadas na multiplicidade das referências usadas hoje pelos artistas e a contemporaneidade bastante futurista. A oportunidade para o visitante é uma extensa e profunda reflexão sobre a identidade.

# EXPO DE 26 JANEIRO ATÉ SETEMBRO 2016 INFORMAÇÕES E RESERVAS : www.fondationlouisvuitton.fr HORÁRIO : segunda a quinta-feira, das 12 às 19:00, noite de sexta-feira até às 23h00, sábado e domingo das 11 às 20:00h. Fechado às terças-feiras. Por favor, note que estes horários mudam durante os períodos de férias escolares. PREÇO COMPLETO : 14 euros (o bilhete dá acesso à Fundação e ao Jardin d’Acclimatation) Metro linha 1, estação Les Sablons, saída Fondation Louis Vuitton ou 244 Shuttle da Fundação Louis Vuitton autocarro a cada 15 minutos a partir de Charles de Gaulle - Estrela da avenida Friedland.

55


ART IN MOTION

Visita Paris ? ©www.lespetitestables.com

DESFRUTE DE 4 LOCAIS ESSENCIAIS E INCONTORNÁVEIS NA CIDADE DA LUZ !

BEBER UM COPO NA OFICINA DA ANTIGA FÁBRICA DE ARTISTAS. Este novo e moderno bar foi pensado no espírito ‘The Factory’, de Andy Warhol. Diferentes ambientes, consoante o espaço: um bar onde pode saborear um pedaço de queijo dos melhores produtores, acolhedor e vintage, uma área lounge e uma oficina onde trabalham os artistas. L’Impasse, 4 Cité Griset, 75011 Paris.

ALMOCE OU JANTE NUM AMBIENTE DE MUSEU Coco Chanel adorava este ambiente! O mítico comboio azul no coração da Gare de Lyon, classificado como monumento histórico permitelhe comer num ambiente sumptuoso, intemporal. Fundado em 1900 e renovado em 2014, os seus quartos majestosos valem uma visita: frescos, lustres, molduras, quadros, o tempo parece ter parado... Comboio azul, 1º andar da Gare de Lyon, Place Louis Armand, 75012 Paris. www.le-train-bleu.com

DORMIR NUM REFÚGIO DE PAZ Por trás de uma elegante porta de serviço, um lugar requintado com doze tons de cinza num espaço que combina o luxo, o prazer e a tranquilidade. Acessível (entre a Ópera e Montmartre). Um hotel boutique de 4 estrelas, decorado pelo arquiteto Vincent Gastie, habitado por esculturas de Julie Gauthron e envolto no tema sobre o Sonho. Para obter um vista típica, opte por um quarto com vista para a Torre Eiffel. Le Grey Hôtel, 12 rue de Parme, 75009 Paris www.legrey-hotel.com

PARA O COMPRADOR ORIGINAL Porque o design não se limita às criações Suecas, Luc Moulin e Gaétan Aucher concentraram na sua loja dois avatares contemporâneos: o supérfluo e o luxo (daí a palavra Fleux). A palavra-chave: brincadeira. Podemos comprar desde o útil ao fútil. Um tesouro para os amantes dos objetos belos e invulgares. Um lugar imperdível neste bairro hype da capital. Fleux, 39 et 25, rue Sainte Croix de la Bretonnerie, 75004 Paris www.fleux.com

MOBILIDADE EM SCOOTER Nada como visitar a cidade da luz sob uma brisa de liberdade! A scooter permite entrar em todas as ruelas e descobrir a capital. Original: A Peugeot Metropolis de 3 rodas é ideal para viagens a dois. (1 dia = 90 euros, pacote de 2-3 dias = 84 euros por dia). www.darcos-location.com 56


EMOTION

REGRESSO ÀS

origens

60 anos após sua última vitória no Bol d'Or, a Peugeot Scooters volta ao seu prestigioso passado motociclista. 2016 vai assinalar o retorno ao mais alto nível global com a entrada oficial no Campeonato do mundo de velocidade Moto 3 ™. TEXTO LOU DE GRAEVE

Desporto e competição são parte integrante do ADN da Peugeot Scooters, que como fabricante não pode desligar-se de um prestigioso palmarés nas 2 rodas. Em 1904, a Peugeot estabelece um primeiro recorde de velocidade do mundo com uma 12hp atingindo 123,49 km/h. Em 1907, uma moto com um motor da Peugeot vence a primeira edição do troféu da lendária corrida turística da ilha de Man. Em 1914, estabelece um novo recorde mundial de 122,49 km/h de média. Em 1923, a Peugeot Scooters ganha o grande prémio das Nações em Monza, uma das mais prestigiadas corridas do mundo. Em 1934, a Peugeot 515 estabelece

FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL

9 recordes do mundo, entre eles, 3000 km à média de 118 km/h. Em 1952, vitória no Bol d'or no circuito de Montlhéry. Em 2014, a Peugeot Motos Racing Team recomeça a competir no campeonato CIV Moto3 de Itália. Sob a liderança de Enrico Pellegrino, CEO da marca em Itália, a equipa terminou em 2º no Campeonato de Construtores logo na sua primeira participação. Em 2015, a equipa venceu o CIV Moto3 de construtores e pilotos com Marco Bezzechi vencedor de 7 das 10 corridas disputadas! Graças aos excelentes resultados obtidos durante estas duas épocas, a marca fará o seu retorno em 2016 ao Campeonato do mundo FIM Motogp ™ na

classe de Moto3 ™. Com a equipa Saxo Print Racing Team, vai competir num campeonato composto por 18 corridas em 14 países e 4 continentes onde competem 34 pilotos de 15 nacionalidades diferentes. Esta equipa irá envolver 2 motos conduzidas pelo Francês Alexis Masbou de 28 anos de idade e o Escocês John Mcphee, de 21 anos. Desejamos-lhes muitas vitórias. #

57


GOOD TO KNOW

O design

DA E M O Ç Ã O ESTUDOS MOSTRAM QUE UM CARRO É FREQUENTEMENTE ADQUIRIDO PELO SEU ASPETO. TAL COMO UMA SCOOTER. UM DESENHO RELEVANTE É DE IMPORTÂNCIA VITAL. ENCARNA A MARCA E A SUA HISTÓRIA. OS DESIGNERS DA PEUGEOT DOMINAM ESTA ARTE NO RAMO AUTOMÓVEL E TRANSPORTAM-NA PARA AS SCOOTERS PEUGEOT, SPEEDFIGHT E METROPOLIS. TEXTO NIELS VAN ROIJ

FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS

#

NIELS VAN ROIJ Niels van Roij dirige um famoso estúdio de design em Londres. Já participou em projetos como o New London Taxi. Niels van Roij Design realizou projetos no desenvolvimento de produtos automotivos e pesquisa em design. info@nielsvanroij.nl - www.nielsvanroij.nl

Metropolis 400i

Speedfight Pure

Abordando o design em três níveis. No primeiro nível, a uma distância de 5 a 10 metros notamos as proporções dinâmicas da Metropolis. São elas que definem a sua natureza. Um carro ou uma scooter bem desenvolvida parece ser fruto do crescimento orgânico. É o caso da Peugeot Metropolis, bem assente sobre as suas duas rodas dianteiras e com uma postura muito estética. A Speedfight, com o mesmo olhar confiante, e a igual distância, alcança um design ainda mais dinâmico. Tem um perfil inclinado que transmite velocidade ao conjunto. 58


Metropolis 400i

Speedfight Pure

Voltemos a olhar para a Metropolis, a encarnação do DNA da marca Peugeot. Como uma escultura de Michelangelo, sentem-se as tensões sobre a superfície, a vida nos volumes que sustentam a sua forma, os músculos que se encontram sob a pele. A Speedfight também mostra os músculos e a sua potência sente-se na estrada: é sobre a roda traseira que a potência é mais acentuada salientando-se também o contraste em torno das entradas de ar.

Metropolis 400i

Speedfight Pure

O terceiro e último nível reporta-se aos detalhes, as chamadas 'joias' no mundo do design automóvel. Pense no amor da sua vida. Olhe-o nos olhos. Verá a sua alma. Assim é com a Metropolis, cujo caráter se exprime no olhar. Mergulhe o seu nos faróis ligeiramente facetados, que lhe conferem um volume semelhante à profundidade do olhar humano. A alma da Speedfight também está nos seus olhos. O olhar combativo desta scooter é realçado pelas sobrancelhas formadas por peças de maior volume e de cores contrastantes, colocadas por cima do farol central. O design deste duo, quer nas proporções, na cor ou nos detalhes, reflete o caráter da Peugeot, ou seja, a emoção no design. # 59


GOOD TO KNOW

Antes de sair para A E ST R A DA

Embora conduzir uma scooter seja cada vez mais simples, pois os novos modelos estão bem equipados, os (futuros) condutores terão sempre algumas dúvidas. Eis as nossas respostas... TEXTO FRÉDÉRIC VANDECASSERIE FOTOS SHUTTERSTOCK

Quando é que se deve substituir os pneus que já mostram sinais de desgaste? Deve sempre verificar regularmente os pneus através do indicador de desgaste! A ranhura do pneu deve ter uma profundidade superior a 1,6 mm, caso contrário, a água não é escoada corretamente e corre o risco de derrapagem com as consequências que podemos imaginar! Será que uma scooter pode ser conduzida pela faixa reservada ao autocarro? Não. Na maioria dos países europeus os autocarros têm faixas de uso exclusivo. Como o nome indica, reservadas exclusivamente para o autocarro e muitas vezes também para as 60

bicicletas. As scooters não podem circular por estas faixas, exceto se existir sinalização explícita. Devo modificar a minha condução quando conduzo com topcase? Sim. A topcase altera a aerodinâmica e portanto o movimento do ar em torno do condutor e da scooter. Isso pode causar alterações no comportamento da scooter. Por outro lado, o peso do seu conteúdo pode desestabilizar em curva. É muito importante moderar a velocidade e estar ciente do impacto e das reações que podem surgir ao conduzir uma scooter com topcase. Devo usar um colete amarelo? Não. Para ser visto é melhor

usar roupas claras. E se algo de errado ocorrer? Se ficar imobilizado numa localização perigosa, deve imediatamente acender as luzes de perigo. É mais vantajoso viajar de scooter ou de carro? A sua carteira vai agradecer! A compra de uma scooter é muito mais económica e o consumo é bastante menor. Além disso, não tem de pagar estacionamento, e o seguro e os impostos são menores. Utilize o carro para deslocações em família, viagens e momentos que obrigam a transportar objetos volumosos ou caso necessite de percorrer longas distâncias. No entanto, nas suas viagens citadinas utilize sempre a scooter! #

POSSO COMPRAR UM CAPACETE USADO? Não. Quando investe num novo capacete, as espumas interiores encontram-se sem formato e vão gradualmente adquirindo a forma da sua cabeça. É por isso que a utilização de um capacete novo durante os primeiros quilómetros se pode tornar um pouco incómodo. Adquirir um capacete usado poderá ser mais económico mas é desaconselhado porque nunca adquirirá a forma da sua cabeça para o proteger de forma eficaz em caso de acidente.


A travagem do… B O M C O N D U TO R   !

Com o regresso do inverno, o modo de condução deve ser adaptado às condições da estrada. Deverá adaptar o seu estilo de condução e especialmente a sua técnica de travagem. Como deve travar em segurança? Verifique qual a parte da estrada que se encontra mais seca. Normalmente, é na zona por onde passou o rodado dos carros que a estrada tem menos água. Ou na parte convexa da faixa de rodagem. Quando se aproxima de rotundas, dê prioridade ao meio da estrada em vez das partes interiores ou exteriores. Antecipe-se! Observe bem, para detetar situações potencialmente perigosas que possam ocorrer a qualquer momento e para evitar situações inesperadas. Lembre-se que a travagem em si é apenas uma parte da manobra. O tempo de reação é tão importante quanto a travagem. A ve-

locidade e a distância são fatores essenciais para o sucesso de uma travagem sem dificuldade. Resumindo, a primeira travagem em scooter chama-se "prudência" e "sensatez".. Combine sempre que possível a travagem dianteira e traseira... Uma boa travagem é feita automaticamente, utilizando o travão dianteiro e traseiro, isto se a sua scooter o permitir, é claro (travagem combinada). Uma bom equilíbrio na travagem será de 30% na a roda traseira e 70% na roda dianteira. Mas para além dos fatores mecânicos, o condutor também deve assumir um bom controlo do veículo. O objetivo será compensar o deslocamento natural do corpo para a frente atra-

vés da extensão dos braços. Todas as Peugeot dispõem de excelentes sistemas de travagem em que não necessita de grande esforço para uma forte travagem. Além disso alguns modelos estão também equipados com ABS ou travagem combinada, fornecendo potência máxima juntamente com um bom equilíbrio. Lembre-se Uma travagem forte pode causar o bloqueio da roda dianteira ou traseira ou mesmo de ambas ao mesmo tempo. Portanto, aplique o travão doseadamente, em particular em tempo de chuva. É indispensável uma condução o mais flexível possível. Travar repentinamente pode causar aquaplaning e deslizamento transversal das

rodas. Acalme-se antes de travar. Comece por pequenas travagens para permitir o escoamento da água sobre os discos e pastilhas de travão. Estas pequenas travagens dão oportunidade para abrandar a scooter antes de parar completamente, se necessário. # 61


GOOD TO KNOW

A Chave para

UMA BOA MANUTENÇÃO Uma scooter bem mantida e algumas boas regras de utilização são a chave para aumentar a segurança, reduzir o desgaste prematuro e obter com mais facilidade a aplicação da garantia. Aquecer o motor antes de iniciar a marcha Ajuda a manter em bom estado os componentes do motor. Portanto, embora pareça que a sua scooter está pronta para iniciar a marcha imediatamente após o arranque do motor, não o deve fazer. Deve deixar o motor aquecer durante alguns segundos antes de sair para a estrada. Bateria verificada Deve verificar também o estado da bateria com regularidade. Uma maneira fácil de o fazer é a seguinte: com o motor parado, ligue e desligue o farol. Se demorar um tempo considerável durante a 62

passagem, significa que a bateria pode dar-lhe problemas brevemente. Posso evitar a compra de uma nova bateria? Terá apenas que a carregar. Se não a carregar, terá problemas. No entanto, se tiver mesmo de a substituir, dirija-se ao seu concessionário Peugeot. Arrisca-se a ter de regressar a casa a empurrar a sua scooter. Pressão correta dos pneus O valor correto da pressão dos pneus é indicado normalmente numa etiqueta colocada no portabagagens, no porta-luvas ou próximo do número de chassis da sua scooter. Deverá verificar a pressão antes de sair para a

estrada com o pneu a frio. Não deve verificar a pressão quando os pneus estão quentes. O calor provoca falsas leituras. Respeite os conselhos indicados. Demasiada pressão no pneu reduz a superfície da borracha em contacto com a estrada. Baixa pressão, aumenta a distância de travagem e provoca alteração na condução. Resumindo, ambos os casos são opções erradas... Pastilhas de travão Quase todas as scooters estão equipadas com travão de disco dianteiro. Verifique portanto com muita atenção e regularidade o desgaste das pastilhas de travão. Este é um fator de segurança essencial. O desgaste das pastilhas

de travão é muito rápido numa scooter pois este veículo não beneficia de travagem do motor. Recomendamos a verificação das pastilhas a cada 1.000 quilómetros. O filtro do ar Este também deve ser verificado a cada 4000 / 6000 km. Limpe o filtro de ar com cuidado. Um filtro sujo provoca fraco rendimento do motor e aumenta o consumo de combustível. #


Rider+™

C O N D U Z I R É A J U DA R ! A Moteo, importador Português da Peugeot, lançou a aplicação Rider + ™. Se o objetivo é viver mais intensamente os seus passeios, esta aplicação também ajuda quem mais precisa.

A aplicação Rider+ ™, disponível para IOS e Android, abre uma nova porta às suas viagens de moto. Esta aplicação grava o tempo e a distância que percorreu e além disso fornece informações específicas tais como: a média de velocidade, a velocidade máxima alcançada, a inclinação máxima que atingiu, bem como a média durante a viagem! Este será com certeza o tema de discussão no final do dia! Tudo é gravado para que possa partilhar as estatísticas com outros utilizadores do Rider + ™. Resumindo, um pequeno assistente de viagem. 1€/500km O valor de €1 por 500 km percorridos é a ajuda que o Rider+™ oferece à associação “Riders for Health”,

associação muito envolvida na prestação de assistência médica nas áreas remotas e de difícil acesso da África Subsariana. Com o Rider+™, a Moteo compromete-se a doar 1€ para a “Riders for Health” por cada 500 km gravados na aplicação. Quanto mais usar o Rider + ™ mais ajuda as pessoas necessitadas. A aplicação permite criar também, consoante a moto que possui, um perfil completo do seu tipo de utilização e também os intervalos de manutenção. É também possível comparar os seus itenerários e/ou contribuições para a instituição “Riders for Health”,, por meio de uma classificação permanentemente disponível. Divirta-se ao serviço de uma boa causa. Mais do que nunca, os motociclistas mostram que têm um

bom coração! Apps essenciais O fenômeno das aplicações também pode entreter o mundo dos motociclistas. Atualmente, muitos programadores oferecem uma série de apps para enriquecer e melhorar as suas viagens, fornecendo-lhe uma assistência valiosa. De seguida, fazemos uma seleção de algumas dessas aplicações: CityMaps2Go Esta aplicação oferece a possibilidade de descarregar mapas de todo o mundo para utilização offline, milhares de mapas com milhões de pontos de interesse! Indispensável para os devoradores de quilómetros.

100.000 hotéis disponíveis, que o podem ajudar em caso de imprevisto ou então para planear a sua viagem. TripAdvisor A aplicação que não é uma duplicação do Booking.com. Esta aplicação oferece disponibilidade de hotéis e também de restaurantes, pontos turísticos, etc. Com a função de geolocalização é impossível ignorar o que o rodeia.

Weather Yahoo Informe-se das condições climatéricas... Uma boa app oferece também mais confiança quando se trata de determinar o tipo de roupa a usar cada dia de acordo com o teu itinerário. Booking.com Algo mais completo do que O site de referência para apenas informação sobre o aluguer de alojamento tam- “Tempo”. # bém tem a sua App. Mais de 63


LATEST NEWS

Um ano de 2016 E M E L EG Â N C I A

DEPOIS DE UM ANO 2015 RICO EM ACONTECIMENTOS, A PEUGEOT SCOOTERS EXPANDE O SEU JÁ EXTENSO CATÁLOGO. ANTEVISÃO DE NOVOS PRODUTOS, A EVOLUÇÃO E AS SÉRIES ESPECIAIS. TEXTO LOU DE GRAEVE FOTOS © PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL

Do simples ciclomotor para os pequenos recados, à scooter de 3 rodas Hi-Tech, passando por scooters desportivas, retro, desde 50 a 400cc, a marca Peugeot abrange todos os segmentos do mercado dando resposta às necessidades dos clientes do sexo masculino e feminino. Em 2016, a gama em que quase 50% dos modelos têm 2 anos ou menos de existência evolui com a chegada de várias séries especiais e a introdução de novas cores. Destacamos a cor cinzento acetinado com acabamento desportivo e elegante, que será a estrela da nova coleção. Descubra as novas cores no site da Peugeot Scooters no seu país (consulte a p3) para verificar os modelos e cores disponíveis no mercado (os modelos e as cores variam consoante o mercado).

KISBEE 50 A mais económica e com excecional maneabilidade. A scooter europeia mais vendida no segmento de 50cc recebe um novo grafismo em 2016. A linha clássica é enriquecida com a chegada de um elegante modelo em Technium acetinado associado a um banco em tons de bordeaux. A linha especial Kisbee RS foi enriquecida por uma série especial chamada Kisbee Sportline, distinguindose pela decoração brilhante ou acetinada, disco dianteiro ondulado e os pesos do guiador cromados.

64


CITYSTAR 50/125 Esta scooter oferece um excelente compromisso custo/benefício sendo também uma excelente scooter particularmente confortável em zonas urbanas. Prática, com piso plano, e amplo avental, ágil e capaz de acomodar dois capacetes debaixo do banco. O raio de viragem é de quase 100° para facilitar as manobras. A Citystar não é líder por pouco no segmento compacto GT <50 em França.

TWEET EVO 50/125 Irresistivelmente esculpida para a cidade, esta scooter vem equipada com jantes de 16’ oferecendo uma notável sensação de condução. Muito ágil, a Tweet Evo vai a todo o lado devido às suas dimensões. Em 2016, a linha clássica recebe uma nova cor: cinzento ferro acetinado associado a um banco bordeaux com jantes, copos de forqueta, pega do passageiro e escape em preto.

SATELIS 125/400 Uma aliança entre performance e desportivismo dá luz ao novo desempenho da Satelis 400RS. Esta é uma Maxi-scooter GT de referência movida pelo mesmo bloco de motor do modelo Metropolis de 3 rodas. A Satelis oferece um comportamento em estrada incomparável assim como grande facilidade de utilização em cidade. Mas, não é apenas o motor que nos seduz. Além das suas linhas adocicadas, a nova assinatura luminosa incorpora leds na dianteira e na traseira. O conforto é digno de um sedan, a proteção é excelente, os apoios dos pés do passageiro são retrácteis e a capacidade de armazenamento é XXL... #

► Encontre-nos e www.peugeotscooters.pt

65


SECURITY

GARANTIA

S E M P R EO C U PA Ç Õ E S ! UMA BOA GARANTIA É MUITAS VEZES SINÓNIMO DE FALTA DE PREOCUPAÇÕES. E É VÁLIDO TANTO NA VIDA DO DIA-A-DIA COMO NO ANDAR DE SCOOTER. PARA EVITAR SURPRESAS, MUITAS VEZES DESAGRADÁVEIS SURPRESAS, SIGA OS SEGUINTES CONSELHOS... TEXTO FRÉDÉRIC VANDECASSERIE FOTO PEUGEOT SCOOTERS, VALENTIN AUDIOVISUEL

66


Acima de tudo, deverá saber que uma garantia, sendo extensa, nunca é suficientemente elástica para cobrir tudo. A garantia não abrange peças de desgaste decorrente da utilização da scooter. O Desgaste das pastilhas de travão ou dos pneus não estão cobertos pela garantia. É MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR! A Sua primeira preocupação na compra de uma scooter deverá ser o compromisso em mantê-la de acordo com as especificações indicadas pelo fabricante. Se a falta de manutenção causar uma avaria, a garantia não cobrirá essa reparação. Seguindo um princípio ancestral, que nunca se é melhor servido do que por um profissional, aconselhamos vivamente a consultar um concessionário oficial Peugeot Scooters. Legalmente, nada impede que se dirija a uma oficina fora da rede oficial de concessionários, mas se uma avaria ou falha for causada por uma intervensão realizada por uma pessoa competente mas não pertencente à rede oficial de concessionários, a garantia poderá não ser acionada. Assim, o custo da reparação terá de ser totalmente suportado pelo cliente.

DOIS TIPOS DE GARANTIA... Na compra de uma scooter, encontram-se geralmente duas garantias disponíveis: a garantia sobre as peças de substituição e sobre a mão-de-obra. Como o nome indica, a primeira cobre apenas o fornecimento de peças e a outra cobre o custo de mão-de-obra despendido na substituição dessas peças. Geralmente não existem dúvidas nas perguntas, mas por vezes as respostas são ambiguas. (Esperamos que estas não aconteçam connosco!). Resumindo, não hesite em solicitar todas as explicações sobre os detalhes da garantia que lhe é concedida na compra de uma scooter, seu cumprimento e condições de utilização. Ou até mesmo quais as peças que são e não são cobertas pela garantia e os os países em que se aplica... UM CONDUTOR PREVENIDO VALE POR DOIS! Aconselhamos a contactar o seu concessionário para realizar qualquer manutenção da sua scooter. O concessionário realizará os procedimentos necessários para dar seguimento ao seu pedido. Se necessário, o concessionário poderá solicitar a assistência do nosso serviço após-venda. Pode encontrar todas as informações em www.peugeotscooters.pt

Os nossos agradecimentos ao nosso parceiro 67


neatlittlefellow.be

NEO RETRO

MOTION & EMOTION

ENCONTRE O SEU MUNDO DJANGO EM : WWW.DJANGOSCOOTER.PT PEUGEOT

Peugeot Scooters recomenda

Peugeot E#Motion magazine Portugal  

Peugeot Portugal Magazine 2016 v1 / pg68 Moteo PT

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you