Issuu on Google+

LEGENDA: Usos:

N

.D Av re ar rB olo

Av. Alberto Sá

n ebie

Via Coletora Via Local

Ben

LAGOA DO PAPICU

N T

I C

O

Rua Almeida Prado

Â

eved o

L

lio Az

T

Rua J ú

A

É importante perceber a influência desses acessos com a construção de edificações no bairro, onde espera-se que nas áreas comerciais sejam compostas de edificações com uma altura superior que as áreas residenciais, mas dispondo de uma proporção que não “sufoque” o entorno e permita um sistema rugoso e poroso, facilitando as rotas de ventilação ao bairro que recebe diretamente os ventos principais da cidade (direção Leste para Oeste). Assim dispomos de uma estrutura de construção urbana mais variada e que não seja uma barreira de vento, mas sim corredores de vento contribuindo para o conforto ambiental dos espaços urbanos gerando também perspectivas de sombras sobre as edificações. Nas vias coletores é proposto gabarito médio e nas locais, um gabarito baixo, a fim de que a cidade e o bairro cresça ordenadamente, sem prejudicar a qualidade de vida da população, preservando o bem estar e a urbanidade do bairro.

Habitação Popular

R

a Jr.

O

ntan

N

º. Sa

A

élia

Av. E ng

E

Comercial

sa

C

Via Arterial

Uso Misto

o

m ua A

pres

O

N

Lazer e áreas verdes

Residencial

ré Dall’oli

Via E x

Localização

Rua And

Via Expressa

Institucional

ira

Este trabalho consiste em um plano de intervenção urbanístico no Bairro Papicu localizado na zona Oeste na cidade Fortaleza capital do Ceará. O mesmo tem grande importância no sistema viário e comercial, pois é nele que se concentra uma parte dominante do setor comercial e também um terminal de ônibus (Terminal do Papicu) com maior fluxo de passageiros por dia na cidade, chegando a um número aproximado de pelo menos 268.932 pessoas por dia conectando-as com todas as demais partes da cidade. Assim, é de extrema importância um plano de intervenção que priorize uma melhor articulação das vias e dos diferentes meio de locomoção (ônibus, automóvel, VLT, bicicleta, pedestre, etc.), promovendo, assim, um melhor escoamento da produção, melhoria da qualidade na vida urbana além de garantir acessibilidade nos diferentes usos do local e entorno.

Serviços

Av. Santos Dumont

Bairro Papicu Fortaleza, Ceará, Brasil

Rua André Dall’olio

Rua Ramos Botelho

Diagnóstico Atualmente Fortaleza enfrenta grandes problemas por falta de uma melhor gestão urbana e efetivo interesse público por parte do sistema viário e urbano da cidade. Essas questões são refletidas negativamente na imagem que temos da cidade, alguns desses problemas que são vivenciados diariamente pelos cidadãos como buracos na malha viária; problemas decorrentes da falta de um monitoramente das principais ruas e avenidas gerando insegurança; drenagem urbana incapaz de absorver as águas pluviais gerando acidentes de transito e poluição dos recursos hídricos; sistema de transporte público pouco eficiente para atender com melhor qualidade a população; calçadas e passeios sem mobilidade e acessibilidade adequada; mobiliário urbano precário ou pouco aproveitado; desvalorização de áreas verdes e ocupações inadequadas no entorno de áreas ambientalmente frágeis e protegidas por lei; transito pouco fluído e demorado gerando péssima qualidade de vida e acidentes de transito.

O novo zoneamento de uso proposto para o bairro do Papicu, prioriza o comércio e os serviços nas avenidas arteriais, onde as calçadas vão ter dimensões maiores devido ao maior fluxo de pessoas que vão transitar por elas. O uso misto é proposto para as Ruas coletoras, afim de obter maior urbanidade no bairro, unindo residência a pequenos comércios. Já as ruas locais é prioritariamente residencial, com o objetivo de tornar essas ruas mais calmas, com gabarito baixo, ganhando assim na qualidade de vida e bem estar dos moradores.

Plano de transportes e novo sistema viário Para uma maior agilidade no sistema de transportes, serão usados ônibus exclusivos responsáveis por fazer o percurso principal ligando o bairro aos demais bairros e terminais da cidade, e outro ônibus com outra caracterização diferenciada para fazer o percurso dentro do bairro nas maiores vias, já as vias de menor porte serão acessadas por meio das bicicletas ou pelas caminhadas, o que será possibilitado devido a padronização e arborização das calçadas. Essa padronização e melhoria visa estimular o nosso principal meio de transporte, a caminhada. O transporte já existente no bairro, ônibus, não foi excluído do local, apenas foram adaptados para a nova realidade do bairro, nela os ônibus são regrados pelos horários, confortáveis e regularizados. Além disso, articulamos o transporte publico com os demais tipos de transporte, possibilitando assim uma melhor mobilidade urbana. N

Nesses dois croquis encontramos calçadas irregulares e ausência das mesmas, poluição visual causados por fios elétricos desordenados, falta de arborização e de infraestrutura urbana.

Av .D

ol

Av. Alberto Sá

Plano de Intervenção

As intervenções realizadas no Bairro Papicu tem como principal finalidade priorizar os pedestres e incentivar a população local e a dos outros bairros a utilização dos transportes públicos (como ônibus, VLT e metrô) e dos transportes alternativos como as bicicletas. As melhorias propostas no bairro visam aproximar as pessoas, recuperando assim a urbanidade dos espaços de uso público. Ao valorizar o pedestre, por exemplo, colocamos em prática conceitos como o de “mobilidade urbana sustentável”, que incorpora aos preceitos de sustentabilidade econômica, social e ambiental à capacidade de atender as necessidades de deslocamento visando à melhoria da qualidade de vida urbana desta e das futuras gerações. É importante, também, atender os espaços de circulação de pedestres quanto à acessibilidade as pessoas com mobilidade física reduzida, onde esses espaços são funcionalmente eficazes, precisam ser valorizados em termos urbanísticos e paisagísticos. A qualificação das calçadas e das vias de pedestres são medidas importantes para tornar os deslocamentos a pé mais seguros, confortáveis e, por consequência, mais atrativos para a população. Além do mais, quase todas as viagens cotidianas são complementadas, em certo momento, por algum trecho de caminhada. Portanto, todos são pedestres, em algum momento da viagem. Nesses casos, estas áreas recebem tratamento com sinalização de orientação, iluminação, manutenção permanente; nas travessias são implantados sistemas semafóricos que garantam a prioridade para os pedestres e mecanismos de fiscalização direta e eletrônica que obriguem a redução das velocidades dos veículos em trechos estratégicos. Alguns dos espaços como o Parque Verde(criado no projeto como “extensão” da Lagoa Papicu) e o Hospital Geral de Fortaleza, devem restringir o acesso ao automóvel, permitindo estacionamento especialmente para os residentes. Para colaborar com o atrativo do bairro, deve-se permitir um acesso rápido e claro às vias principais de acesso, mas dentro destas e as vias locais com restrição de veículos e priorização dos pedestres e ciclovias, além de passarelas e paradas de ônibus estratégicas dando rápido acesso aos pontos estratégicos do bairro (setores comerciais, terminal de ônibus, hospital, Shopping Rio Mar, Lagoa Papicu). Todos esse sistema forma um complexo único, que ajuda a requalificar o bairro não isoladamente mas como um espaço integrante com todo o entorno e a cidade.

Via Arterial

Dall’olio

n

ebie

Via Coletora Via Local

Rua

Linha de metrô

en lia B

é

Am

LAGOA DO PAPICU

Linha do VLT Sentido da via Passarela para pedestres

Lauro Nogueira

Rua Almeida Prado

o zeved úlio A

Estação de ônibus do Papicu

Rua J

Estação do metrô.

ntan a Jr.

Estação do VLT

º. Sa

Local de intervenção

a

Áreas de lazer e verdes

Av. E ng

1- Congestionamentos. Na foto: Via Expressa com Santos Dumont 2- Vazios urbanos, calçadas ocupadas irregularmente. 3 - Parada de ônibus precária ocupando toda a calçada, sem espaço para o pedestre. 4 - Drenagem urbana ausente, calçadas irregulares.

Rua André

Via Expressa

press

4

ira

Via E x

3

FONTE: ACERVO DA EQUIPE, 2013.

2

Ba

rre

LEGENDA:

1

or

Av. Santos Dumont

Foi proposto ruas e vias de acesso que fizessem articulação com todo o bairro sendo totalmente articulado pelos diversos meios de acesso. Para as novas vias coletoras, por exemplo, será de prioridade ao transporte público com faixas de rolamento exclusivas e paradas em pontos estratégicos que simplifiquem as distâncias percorridas pelos pedestres numa situação mais confortável e segura para os usuários do transporte coletivo além de integrar com as rotas de ônibus do restante da cidade, garantindo acesso e urbanidade a todos os pontos do bairro, como o hospital, shopping e lagoa. As Vias Arteriais: vias principais de acesso ao bairro e interconexão com o entorno, maior eficiência do fluxo de automóveis que terão acesso o setor comercial e de serviços do bairro, principalmente na Avenida Santos Dumont, Eng. Santana Jr. e Av. Alberto Sá. Com o intenso fluxo de pedestres nessas áreas irão dispor de passeios mais largos e o estacionamento de automóvel não será estimulado nessas vias, usando as vias secundárias como possíveis estacionamentos, assim as calçadas irão permitir o livre e contínuo tráfego de pedestres e ciclistas estimulando o uso do seu entorno e facilitando o acesso às lojas e pontos comerciais sem interferência de automóveis. (ver detalhe do projeto). As Vias Coletoras: vão dispor de paradas de ônibus estratégicas dando acesso a importantes núcleos de serviços do bairro (hospital, shopping, Lagoa do Papicu/Parque Verde) além de conectar as outras rotas de ônibus da cidade. As vias de pedestres serão alargadas e irão dispor de áreas para estacionamento de automóveis em alguns pontos. Nessas vias podemos perceber a integração com o “interior do bairro” dando maior mobilidade a quem chega de ônibus ou de bicicleta saindo do terminal de ônibus sendo um trajeto simples e contínuo facilitando a locomoção pelos diferentes meios de transportes e acessos. - Rua Julio Azevedo: sobe em direção nordeste à praia, abriga o comércio local e recebe estacionamento complementar as vias arteriais. Padronização e alargamento das calçadas. - Rua Lauro Nogueira: importante rota interligando o Terminal de Ônibus Papicu ao Hospital Geral de Fortaleza, Shopping Rio Mar e Lagoa Papicu/Parque Verde. Única direção no sentido Leste para automóveis e outros veículos motorizados. - Rua Amélia Benebien: Assim como as demais faz parte da conexão de vias transversal dando suporte ao fluxo transito no sentido leste para oeste ligandose finalmente a Av. Engenheiro Santana Jr. Rota “de volta” aos importantes acessos do bairro. E posteriormente se liga a Rua Andre Dalólio formando uma única via em direção ao cetro da cidade. - Rua Almeida Prado: rua de apoio as demais vias coletoras, sentido sudoeste facilitando a ligação direta da Rua Amélia Benebien com a Av. Santos Dumont. Vias Locais: demais vias com um menor movimento e de convívio social mais local, nessas vias o fluxo de automóveis não será estimulado, melhorando a qualidade de vida dos moradores do bairro e estimulando os meios de transportes como as bicicletas e também atividades físicas. Com menores intervenções priorizando a padronização das calçadas e utilização de ciclo-faixas.

BEATRIZ ALCÂNTARA - CIRO FARIAS - MORGANNA BATISTA

Uso e ocupação do solo

PROJETO URBANÍSTICO 1- 2013.1 - AMANDO COSTA | UNIFOR - CCT - ARQUITETURA E URBANISMO

PROJETO DE REVITALIZAÇÃO E MOBILIDADE URBANA DO BAIRRO DO PAPICU

1/2


Rua André Dall’olio (trecho do HGF) Proposta:

Hoje:

Av. Engenheiro Santana Jr. A Av. Engenheiro Santana Jr. é a nossa principal intervenção, por além de modificar a estrutura física do espaço existente, vai se constituir na principal via de articulação NORTE-SUL da cidade. Nesse caso priorizamos mais uma vez o transporte público e o alternativo. Transformamos, em alguns trechos, a avenida que hoje é de 6 faixas de rolamento e um canteiro central, em 8 faixas de rolamento para dar uma maior mobilidade do ônibus, a fim de que não haja congestionamento nas vias exclusivas para ônibus, como é mostrado através do desenho ao lado. As paradas de ônibus vão ter o mesmo nível das portas nesses veículos visando que o acesso a eles seja rápido e prático, ganhando tempo no deslocamento.

Proposta: Passarela de acesso as paradas de ônibus Postes de iluminação pública

A proposta também inclui que essas estações de ônibus sejam providas de cicloviários, integrando os dois meios de transporte e ainda, que o acesso a essas estações sejam por roletas, incentivando a compra dos bilhetes de passagem antecipadamente, incentivando assim, mais dinâmica e agilidade do sistema.

Passeio com Arborização ciclofaixa Parada de ônibus

A Rua André Dall’olio, rua que passa pela lateral do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), é uma rua de classificação local que se encontra em situação bastante precária, apresentando calçadas bem irregulares ou praticamente inexistentes. A rua apresenta um fluxo grande de veículos e pedestres, devido a grande quantidade de pessoas que vão ao hospital e por causa dos vendedores ambulantes ali presentes, as pessoas chegam a disputar o espaço com os carros e os ambulantes locais. Com a intervenção física no local, transformaremos a rua em uma traffic calm toda de calçamento, no quarteirão do Hospital, delimitando o acesso local aos carros, que só poderão passar na rua em horários estabelecidos, exceto pelas ambulâncias. A rua terá um “ar de praça”, que dará uma nova paisagem para as pessoas que frequentam o local, além disso, a mesma apresentará um mobiliário urbano condizente com o restante do bairro e seus passeios serão adequados a pessoas com necessidades especiais, visto que terão piso tátil, rampas e sinalização adequada. Assim, esperamos aliviar o caos que se instala ao longo dos dias devido a grande movimentação de pessoas.

lb Av. A Sá

Rotatória

Mobiliários urbanos: Barreiras físicas para pedestres

Os mobiliários abaixo serão utilizados nas vias que receberão intervenções a fim de criar uma identidade no bairro.

Ruas Locais: Traffic Calm Possíveis rotas para os ônibus

Postes de iluminação

Lixeiras

Estação de ônibus

Bancos com encosto

Av. Santos Dumont e Alberto Sá

Equipamentos para drenagem

Jardineiras

Trecho sem a parada de ônibus

Trecho com parada de ônibus

A proposta para a Av. Santos Dumont impacta positivamente no cotidiano do bairro. A avenida receberá, principalmente, os médios comércios e os serviços oferecidos a população, recebendo, portanto, grande fluxo de pessoas e veículos. Devido ao metrô que vai fazer a ligação entre o centro e o papicu e visando oferecer maior conforto para a população, escolhemos interferir o mínimo possível na estrutura física da avenida, escolhendo alguns pontos, onde a calçada seria alargada para receber as novas paradas de ônibus. As pistas de rolamento que hoje são destinadas apenas para veículos particulares, na proposta destinamos uma pista de rolamento exclusiva para ônibus, fazendo ligação com a Av. Engenheiro Santana Jr. e o terminal do Papicu, dando assim prioridade ao transporte público. Escolhemos incentivar também, como já dissemos em outro tópico, o uso de transportes alternativos. A bicicleta recebeu um tratamento especial, destinamos uma ciclofaixa destinada aos ciclistas nessa avenida, a fim de permitir múltiplos meios de locomoção no bairro. Parada de ônibus

A traffic calm é uma solução de engenharia que são postas em prática nas estradas para a intenção de retardar ou reduzir a circulação de veículos a motor. Isto é feito a fim de melhorar as condições de vida para os moradores que vivem ao longo da estrada, bem como para melhorar a segurança de pedestres e ciclistas. O traffic calm é justificada principalmente por razões de segurança as pessoas locais e pela redução da poluição atmosférica e do ruído local, que são os efeitos colaterais do trânsito. “No entanto, reconhece-se hoje que as ruas têm funções sociais e recreativas e que essas são severamente prejudicadas pelo tráfego pesado de automóveis. Uma pesquisa constatou que moradores de ruas com tráfego leve tinham, em média, mais três amigos e duas vezes mais conhecidos como as pessoas nas ruas com tráfego pesado.” Na nossa proposta a traffic calm foi adotado nas ruas locais, visando uma melhor segurança e qualidade para os pedestres locais. Ela será usada na forma de “faixa de pedestre elevada” em locais como escolas, praças e igrejas e na rua André Dall’olio, rua lateral ao hospital, proporcionando um maior conforto as pessoas que utilizam o hospital, e reduzindo o acesso dos carros ao local, definindo horários fixos para a passagem dos mesmo, exceto as ambulâncias.

Exemplo de traffic calm aplicado ao projeto

Exemplos de Traffic Calm.

N

Passarela

Rua Jz. Renato Silva

Pegamos o caso da Rua Jz. Renato Silva para tomar como exemplo, nela pusemos a faixa de pedestre elevada e avançamos o passeio com o intuito de proteger o pedestre e permitir estacionamento de veículos particulares. Esse desenho poderá ser utilizado em demais situações no mesmo bairro onde se observe necessidade de uso. Sempre visando proteger o pedestre e melhorar o trânsito local.

Passeio com faixas de acesso, livres e de serviço

PROJETO URBANÍSTICO 1- 2013.1 - AMANDO COSTA | UNIFOR - CCT - ARQUITETURA E URBANISMO

erto

Maquete Eletrônica do cruzamento

Av. Engenheiro Santana Júnior

Cicloviário

BEATRIZ ALCÂNTARA - CIRO FARIAS - MORGANNA BATISTA

Hoje:

Novas tipologias de vias:

Avanço do passeio Ciclofaixa Faixa de pedestre elevada Arborização dos caneiros centrais Estacionamento

2/2


Projeto de Revitalização e Mobilidade Urbana do Bairro do Papicu