Page 1

MY AngeL

Alanea Alder


Distribuição: Lizzie Vox

Tradução:Andrea, Cris, Regina, Larissa, Lizzie Revisão Inicial: Faby Revisão Final: Mari B. e Lizzie Formatação: Eva

MY AngeL

Alanea Alder


Bewitched

and

Bewildered

Alanea Alder

MY AngeL

Alanea Alder


Vivian Mercy tem corrido do passado por tanto tempo que ela não conhece nenhum outro modo de vida. Quando uma chamada em pânico vem de um de seus únicos amigos, ela encontra-se retornando à cidade de seus pesadelos onde sua dedicação como médica e resolução para ajudar os outros é testada. Etain Vi'Aerlin tem vigiado Noctem Falls há séculos. Enviado por sua rainha, tornou-se uma sentinela silenciosa nas sombras ajudando Magnus sempre que podia. Enquanto a doença ao seu redor reivindica mais vidas, ele descobre o que é sentir ser indefeso, como um guerreiro antigo, ele não tem habilidades para lutar contra esse inimigo invisível. Em qualquer outro momento, encontrar um companheiro seria motivo de celebração, mas Etain quer Vivian tão longe de Noctem Falls quanto possível, infelizmente, como o único médico com um conhecimento íntimo de doenças que ela tem para ficar na cidade e encontra-se trabalhando incansavelmente para descobrir uma cura no meio do caos mortal que varre os níveis. À medida que o passado de Vivian é revelado, ela se encontra não só lutando contra o vírus terrível, mas também a facção rebelde das Famílias Fundadoras. Etain promete ficar perto dela, mesmo que isso signifique abandonar o cargo atribuído por sua rainha. É uma corrida contra o tempo para desvendar os segredos letais que o vírus está escondendo antes que a própria cidade se perca para sempre.

MY AngeL

Alanea Alder


Etain olhou para as chamas douradas que cintilavam na lareira. A luz quente geralmente acalmava sua alma, mas ele descobriu que não podia fechar seus olhos sem ver as lágrimas atormentadas de sua companheira. Suspirando, sentou-se na poltrona de couro marrom desgastada e girou o raro líquido âmbar em sua taça. O vinho das Faes era difícil de encontrar na parte de fora de Éire Danu, mas com sorte, ele era fornecido pela rainha. Ele tomou um gole e respirou pelo calor que se expandia do vinho enquanto ele viajava para seu estômago. Normalmente, só tomava metade da sua taça para afugentar as preocupações do dia. Ele estava em sua segunda garrafa, com pouco efeito. Pela décima vez, ergueu o celular e olhou fixamente. Ele nunca tinha pedido ajuda em todos os longos e solitários séculos que esteve em Noctem Falls. Ligar agora, fazia com que se sentisse como se estivesse falhando. Ele balançou sua cabeça. Isso era sobre sua futura companheira. Seu orgulho que fosse para o inferno. Ela merecia todas as medidas de proteção que ele pudesse fornecer. Com o polegar, ele pressionou o número dois. Depois de vários toques, uma voz suave respondeu. “Alô?” sua irmãzinha parecia meio acordada.

MY AngeL

Alanea Alder


“Olá, Allia.” Ele a ouviu ofegar. “Etain! Você está bem?” Ela fez uma pausa. “Você sabe que horas são?” Ela exigiu, soando mais como ela mesma. “Eu posso precisar de alguma ajuda, irmãzinha.” ele admitiu. “Quem eu tenho que matar?” Ele puxou o telefone e olhou fixamente para verificar o número. Franzindo a testa colocou de volta em sua orelha. “Ninguém.” Ele franziu o cenho. “Quem está deixando você lutar?” A segunda chamada dele seria para seu gêmeo e seu outro irmão mais novo, Ailain. Ela resmunga. “Meu único grande irmão em todo o universo está me chamando às duas da manhã pela primeira vez em anos. Anos Etain!” Sua voz subiu uma oitava e ele estremeceu. “É claro que alguém precisa ser abatido, e se você estiver mesmo pensando em me ignorar e chamar Ailain, eu irei aí para chutar você.” A boca de Etain se contraiu. “Pelos deuses, senti falta de você.” Ela fungou. “Eu também sinto sua falta. Quando você voltará para casa para sempre? Certamente, seu dever com a rainha já foi cumprido agora.” Ele riu. “Foi cumprido há muito tempo. Fiquei aqui porque vi esperança, onde uma vez não havia nada, mas também vi medo e eu queria garantir que a esperança tivesse uma possibilidade de florescer.” “Então, por que ligou? O que está acontecendo?” “Eu acredito que minha companheira está chegando e poderia estar em perigo. Muitas coisas estão acontecendo agora na cidade.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Sua companheira? Oh Etain! Que notícia maravilhosa. O que você precisa de nós? Devemos ir ajudar?” Ela se ofereceu. “Não!” ele latiu. Imagens de seus dois preciosos irmãos se machucando ou ficando doentes inundou sua mente. “Você não precisa tirar minha cabeça. Eu estava oferecendo a assistência que você conhece.” “Não é seguro para vocês dois virem aqui.” “Mas é seguro o suficiente para você estar aí?” “Eu sou um guerreiro. Além disso, tenho outras fae aqui que podem ajudar. Belenos, Eoson, Vindonnus, Daire e Sulis também servem como guerreiros da unidade.” “Qual Sulis?” “Sulis Vi'Erlondon, Sulis Ri'Orthames estão atribuídos à Unidade Zeta em Lycaonia.” “Eu sempre me confundo com esses dois. Como é que isso aconteceu? Não é uma prática comum nomear as crianças com nomes iguais, nós vivemos muito tempo para isso.” Etain riu. “O Sulis mais novo recebeu o nome de seu Athair. Nossos Sulis andavam por aí com o peito inchado por meses.” Ele balançou a cabeça na memória. “Ailain e eu temos treinado. Podemos ajudar tanto quanto os outros guerreiros.” ela ofereceu. “Não me faça chamar o pai.” Ela bufou. “Vá em frente. Aposto que seria mais rápido vir aqui explicar tudo, visitar a mãe e retornar, do que tirá-lo do telefone.” Ela ficou quieta, então continuou em um tom mais suave. “Eles sentem sua falta todos os dias.” Etain engoliu em seco. Na verdade, ele também sentia falta deles. Deixar o brilho da

MY AngeL

Alanea Alder


cidade das Faes tinha sido difícil, deixar sua família doía, mas deixar ambas tinha sido torturante. “Você pode perguntar à rainha se ela tem alguém que possa visitar por algumas semanas, até que as coisas se acalmem?” Ela suspirou. “Claro que posso. Por isso você me ligou não é, em vez do pai? Porque eu sou a assistente pessoal dela.” “Isso, e você está certa, se eu ligar para o pai às duas horas da manhã, eu só seria capaz de desligar o telefone depois que ele viajasse por um portal e estivesse batendo no outro lado da minha porta. Ela riu. “É verdade. Passarei o seu pedido na primeira hora da manhã. E aquela pequena humana louca? Eu sei que a rainha vai perguntar por ela.” “Ela está bem. Me espanta que Meryn tenha capturado o interesse de nossa rainha.” “Eu não estou espantada, você a segue no Facebook? Ela é uma louca absoluta! Nós todos adoramos ler suas postagens aqui na corte.” Etain balançou a cabeça. Ele se perguntava se Meryn sabia exatamente o quão popular ela era, mas, novamente, conhecendoa, ela provavelmente não se importaria. “Ela é ainda mais louca em pessoa.” “Traga-a para nos visitar junto com a sua companheira. Você está muito atrasado para retornar de qualquer forma.” Estava na ponta da sua língua prometer, mas ele hesitou. Se a sua intuição estivesse certa, sua companheira chegaria para ajudar com a doença das crianças. Se esse fosse o caso, ela seria necessária aqui para ajudar a tratar as crianças. “Eu as levarei assim que eu puder.” prometeu.

MY AngeL

Alanea Alder


“Etain, irmão, está tudo bem, não é?” Ela perguntou, soando mais jovem. Ele se forçou a sorrir e aliviar sua voz. “É claro, querida. Se as coisas estivessem verdadeiramente terríveis eu chamaria a rainha, não chamaria?” “Não, você não chamaria. Não tente me despistar, eu conheço você. Você não gosta de pedir ajuda, é por isso que estou preocupada, porque de todos nós, eu conheço você e sei que você acha que sou a mais fácil de falar. É por isso que acredito que as coisas estão terríveis, você nunca pediria assistência de outra forma.” Ele suspirou. “Quando você cresceu?” “Enquanto sua enorme bunda estava caminhando para essa cidade escura e horrível.” ela retrucou. “Eu não tenho uma enorme bunda.” Protestou. Ele sorriu quando a ouviu rir. “Você sabe o que quero dizer. Sou muito alta, mas disputar com guardas sempre me faz sentir tão pequena.” Etain franziu a testa. “Com quem você disputa? A rainha sabe?” “Quem você acha que sugeriu as lições?” Etain esfregou entre as sobrancelhas. “Seja cuidadosa.” Ele sabia que estaria ligando para Ari Lionhart mais tarde ameaçando a sua capacidade de reproduzir se alguma coisa acontecesse com sua irmãzinha. “Sempre.” “Boa noite querida.” “Boa noite, irmão, que os deuses abençoem seus sonhos.” Ela deu um beijo e desligou.

MY AngeL

Alanea Alder


Ele largou o telefone e levou o cรกlice aos lรกbios. Se ao menos os deuses pudessem abenรงoar companheira, talvez, entรฃo, seus pesadelos terminariam.

sua

MY AngeL

Alanea Alder


“Estou começando uma religião.” Etain olhou da mesa do café da manhã para o pequeno ser humano. Ele e Micah haviam sido convidados pelo próprio príncipe a fazer as refeições no nível um daqui para frente. Era mais fácil dar as instruções específicas para todos durante as refeições do que ter várias reuniões mais tarde durante o dia. Aiden girou a cabeça para olhar para a companheira. “Não.” “Meus furries precisam de orientação. E, estou entediada.” Ela olhou para Gavriel. “Você está aqui por um tempo. Como começaram?”

as religiões

A expressão de Aiden ficou mais apavorada quando ele percebeu que sua companheira estava falando sério. “Meryn, você não pode começar uma religião. Isso não está certo.” Ela olhou para o companheiro. “Por que não?” “Porque!” Aiden explodiu. “Eu acho que eu seria uma grande líder religiosa.” Ela se virou para Magnus. “Certo?” Os lábios de Magnus se contraíram. “Existe piores exemplos de religiões e líderes religiosos lá fora. Eu acredito que você pode fazer melhor do que MY eles.”

AngeL

Alanea Alder


Aiden disparou ao príncipe um olhar irado antes de concentrar sua atenção em sua pequena companheira. “Você nem mesmo atualiza seu Facebook regularmente, como você pode fundar uma religião. Você está se baseando em quê?” O Comandante da Unidade soou absolutamente nervoso. Meryn bateu no queixo. “Bom ponto. Outras regiões têm mártires e essas merdas e não me apetece morrer. Eles também são geralmente muito fedorentos, e meu estômago está finalmente se acalmando. Não preciso ficar doente com o meu próprio odor corporal.” Aiden relaxou uma fração. “Veja, lá vai você.” Gavriel riu. “Essas coisas geralmente costumam evoluir ao longo do tempo Meryn. Eu não acredito que você possa apenas anunciá-lo nas mídias sociais.” “Mas eu já fiz o meu primeiro mandamento.” ela diz, brincando. Os olhos de Eva estavam dançando enquanto se inclinava para frente. “Diga.” Aiden rosnou. “Não a encoraje.” O ar ao redor de Meryn brilhou, e de repente, ela estava vestida em um roupão de estilo monge preto e com capuz. “Você não serás um idiota.” ela entoou em baixas sílabas monótonas. Do outro lado, Colton e Declan cruzaram as mãos na frente de seus peitos. “Amém.” disseram em uníssono. Adriel franziu a testa para a dupla sorridente. “Estes dois devem ficar em cidades diferentes. Temo por Noctem Falls.” “Oh, Denka, seu café está pronto.” Ryuu disse colocando uma xicara alta na frente de Meryn. O capuz foi jogado para trás antes que a roupa brilhasse e voltasse a ser a camiseta

MY AngeL

Alanea Alder


que ela estava vestindo. “Sim!” Ela pegou a xícara e inalou com reverência. Kendrick sorriu com indulgência para Meryn, divertido por sua loucura. Ele então, se virou para Aiden. “Ela vai precisar de outro guarda. Eu estou requisitando Law e os gêmeos para trabalhar comigo no laboratório.” Meryn franziu a testa. “Meus ajudantes? Por quê?” “Porque eles são gêmeos e podem combinar o poder entre eles, amplificando-o como uma bateria. Eles serão necessários.” Kendrick informou. Etain limpou a garganta. “Eu posso cuidar dela.” Aiden olhou para ele aliviado. “Você tem certeza?” Ele assentiu. “É claro. Minha rainha a mantém em alta consideração. Seria uma honra guardá-la.” “Perfeito.” Law disse. “Kendrick me disse que estaríamos investigando a velha magia. Não sei se vou ter uma nova oportunidade para ver isso.” “Alguém tem mais alguma coisa para passar?” Kari perguntou tirando os olhos de cima de sua prancheta. Meryn levantou a mão e acenou. Kari sorriu para ela. “Continue Meryn.” “Os Ipads de todos vocês chegaram ontem com a tonelada de suprimentos que a Marjoram falou para aquele hospital doar.” Ela riu. “Eu estava lá quando ela ligou, os diretores estavam tropeçando uns nos outros vendo quem poderia ser o mais agradável por causa daquele idiota que tentou matar Ellie. Eu quase podia ouvi-los se benzendo pelo telefone.” Ela olhou para Ellie. “Sua avó é durona.” Ellie sorriu maldosamente. “Eu sei.”

MY AngeL

Alanea Alder


Meryn voltou-se para Kari. “Eu já configurei os iPads e os liguei em nossa rede. Eles estão prontos para usar.” Ela olhou para trás. “Ryuu?” “Eu os tenho aqui denka.” Ryuu levantou uma pequena pilha de tablets prata. Ele entregou um para cada pessoa à mesa. Etain franziu a testa para o dele. “O que isso faz?” Ele perguntou. Meryn encolheu os ombros. “O que ele não faz? Pode fazer listas, e-mail, textos, FaceTime, gravação de vídeo e áudio, filmes, música, livros, navegação na internet, listas, registros de banco de dados e muito mais.” Adriel segurou o dele nas mãos como se fosse caro e delicado cristal. “Você disse que também poderia usar uma caneta.” Ele puxou uma esferográfica e foi escrever no tablet. “Pare!” Meryn gritou. Adriel congelou. “O quê?” Ryuu entregou-lhe um objeto fino e branco. “Eu acredito que você deve usar isso.” Adriel franziu a testa. “Onde está a tinta ou o chumbo?” Kari balançou a cabeça. “Posso mostrar-lhe Meryn. Eu uso um tablet no trabalho.” Meryn recostou-se. “Neandertais eu juro.” Ela olhou para o seu companheiro. “Eu adicionei todos na mesma lista de contatos em execução, incluindo endereços de e-mail.” Colton ergueu o tablet. “Meryn, o que é o aplicativo com o 'V' sobre ele?” “Esse é o aplicativo Vanguard que lancei no ano passado. Tive Radek distribuindo entre o seu time primeiro. Eles encaminharam para cada vanguarda que eles conheciam com instruções para fazer o mesmo. Para se registrar eles têm que se encontrar com MY

AngeL

Alanea Alder


outros esquadrões da vanguarda para verificação, então, ambos os esquadrões podem prosseguir. As informações do seu pessoal, estão, adicionadas ao meu banco de dados e eu sou capaz de rastreá-los usando um recurso construído com o GPS no aplicativo.” Ela ficou pensativa. “Não há muitos deles.” Rheia sorriu. “Claro que existe. Radek disse que havia múltiplos esquadrões por Estado. Mesmo que fosse apenas um esquadrão por Estado, tinha pelo menos duzentos e cinquenta homens ali.” “Bem, apenas oitenta e cinco se registraram.” ela disse sem rodeios. Os homens em volta da mesa ficaram calados. Colton abriu o aplicativo. “Por que temos que nos registrar?” “Porque eu sei que você não é feral. Esse foi o ponto para o processo de verificação.” Sua explicação não fez nada para aliviar a tensão crescendo na sala. Etain olhou para Micah, Grant e Declan. Eles eram amigos íntimos entre a vanguarda. “Tenho certeza de que estão apenas fora da rede,” Colton disse. “Meryn, por que você não me contou sobre isso?” Aiden perguntou franzindo o cenho. Ela revirou os olhos. “Dizer-lhe o que exatamente? Que seus amigos não queriam se inscrever no meu aplicativo?” “Baby, com base no que Darren Williams foi capaz de falar sobre a lista atual de membros da Vanguarda, quantos estão faltando?” Aiden perguntou. Meryn arrepiou. “Cerca de cem. De acordo com sua última lista, há trinta e sete esquadrões de vanguarda, que equivale a cento e oitenta e cinco membros.”

MY AngeL

Alanea Alder


Aiden empalideceu. “Isso não pode estar certo.” Rheia abaixo seu garfo. “O meu irmão sabe?” Meryn assentiu. “Ele disse que entraria em contato com qualquer pessoa que esteja listada como ‘não registrado’.” “Não registrado?” Declan perguntou. Ela se virou para ele. “Aqueles que foram convidados a participar, mas não participaram.” “Adicione isso à nossa crescente lista de preocupações.” Magnus disse, apontando para o novo iPad de Kari. “Qual lista?” Rex perguntou. Magnus se virou para Meryn. “Do que você chamou?” “A lista SGW. ‘Shit. Gone. Wonky'1,” explicou. “Movi uma cópia dessa lista para os iPads. Isso se sincroniza entre o nosso grupo. Então, se alguém adicionar algo ou resolver um problema isso atualiza para todos.” Magnus assentiu. “Sim, sim. Muito bom nome. O que me lembra:” Ele se virou para Kendrick. “Desde que os gêmeos estarão relatando para você durante este período, você pode verificar os tubos de lixo da cidade? Tivemos vários relatórios de drenagens de apoio lentos. Como você sabe, esses dois são algumas das melhores bruxas da terra que nós temos.” Kendrick assentiu. “Eu vou verificar hoje.” Etain notou que o príncipe parecia mais cansado do que o normal. Ele tinha círculos escuros sobre seus olhos inchados e vermelhos. “Senhor, talvez você possa descansar após o café da manhã?” Ele sugeriu.

1

Tradução: Merda. Foi. Instável

MY AngeL

Alanea Alder


Magnus sacudiu a cabeça. “Muita coisa está sendo adicionada a essa maldita lista para que eu descanse.” “Não me faça chamar minha avó aqui para baixo.” Ellie ameaçou. Magnus sorriu. “Sua companhia seria bem-vinda em comparação com o que eu planejei para a minha manhã.” Ele se virou. “Tenho reuniões com os chefes das Famílias fundadoras hoje sobre as crianças. Falando sobre isso, você seria capaz de chamar sua amiga?” Ellie assentiu. “Vivi? Sim, eu liguei para ela esta manhã na verdade, enquanto eu alimentava Benji. Ela disse que tinha que amarrar algumas pontas soltas, mas chegaria aqui o mais breve possível. Conhecendo-a, isso significa essa noite, o mais tardar. Eu mal tinha acabado as palavras ‘Vírus shifter' quando ela começou a perguntar sobre o portal mais próximo.” Os olhos de Magnus suavizaram a menção do novo filho de Grant. “Como está nosso pequeno cavalheiro?” Ellie sorriu. “Ele está começando a dentição, o que significa toneladas de baba e rosnados. Grant acha que é adorável.” ela diz provocando seu companheiro. Grant encolhe os ombros. “Ele é muito feroz.” “Onde está o meu afilhado?” Adriel perguntou. “Minha avó assumiu seus cuidados durante o dia. Os antivirais que Rheia e Anne trouxeram nos deram algum tempo. Adora com o seu companheiro e filho nos ajuda a monitorar as crianças durante o dia e nós estamos revezando os guerreiros da unidade para ficar com eles à noite.” Ellie olhou para Grant, que beijou sua testa. “Nós não queremos mais Benji no hospital.” ela admitiu suavemente.

MY AngeL

Alanea Alder


“É claro, é aí que ficam as crianças doentes.” Meryn diz quebrando o silêncio que a confissão de Ellie criou. Ellie levantou os olhos surpresa. “Você não acha que estou sendo uma hipócrita?” Meryn apenas olhou para ela. “Como? Se você estivesse trabalhando em um hospital normal, tratando um surto entre as crianças, ninguém poderia considerar você uma hipócrita por deixar seu filho em casa. Não é sua culpa, que tudo esteja enlouquecendo nesta cidade. Eu juro que você não pode ficar aqui sem pisar em algum babaca louco.” Eva riu. “Especialmente quando você está apontando para eles.” Meryn encolheu os ombros. “Ele pediu por isso.” Ela olhou para Ellie. “Se alguém tiver algo inteligente para dizer sobre Benji mande-os para mim. Eu sou sua cadela, lembra?” Ellie estourou em um enorme sorriso. “Como eu poderia esquecer?” Aiden gemeu. “Você não precisa ficar se oferecendo para lutar.” Ele olhou para Ellie. “Mande-os para mim.” Ellie corou. “Obrigada, comandante.” Ele acenou com atenção para ela. “Confie em mim, seria um prazer educar alguns desses babacas pomposos.” “Esse pequeno troglodita falante já o desafiou?” Kendrick perguntou. Aiden sorriu. “Ainda não, talvez ainda esteja cacarejando como uma galinha.” Meryn olhou entre os dois homens. “Então, está tudo bem para vocês dois lançarem feitiços e espancarem as pessoas,

MY AngeL

Alanea Alder


mas quando eu faço isso, estou sendo ‘difícil’.” Ela levantou seus dedos para formar uma aspa. Etain tomou um gole de café. Ela tinha razão. Se você tomasse suas ações e as atribuísse a guerreiros, não pareceria tão escandaloso. “Ela te pegou nessa Comandante.” Etain meditou em voz alta. “Minha companheira grávida não precisa continuar entrando em socos com escoltas de túnel imprudentes e ficar exposta aos componentes de feitiço.” Aiden refutou. Meryn olhou fixamente. “Você realmente usou a palavra socos?” Aiden a ignorou. “Ela deveria estar concentrada em comer de maneira mais saudável e descansar mais, pelo bem de nossos filhos.” “Acontece que Meryn – 2.0 - Oh, gosta de pudim e café, muito obrigada.” Meryn se sentou para trás e cruzou os braços. “Eu notei que você comeu um café da manhã normal esta manhã.” Rheia ressaltou. Meryn piscou e olhou para o prato vazio. “Isso tinha um gosto bom hoje.” “É porque eu mergulhei tudo na canela.” Ryuu disse, pisando para frente para pegar seu prato. “A sugestão de Marjoram parece estar funcionando, no entanto, talvez devêssemos estocar mais canela.” Meryn estendeu a língua para o companheiro. “Há! Há! Estou comendo melhor.” Aiden sorriu e puxou-a para o colo. “Estou muito orgulhoso de você, baby.” Beth virou-se para Ryuu. “Eu não acho que isso será um problema. Os

MY AngeL

Alanea Alder


fornecedores do Nível Seis a adoram. Com todos os rumores correndo desenfreados sobre a nossa gravidez, eles estarão tropeçando em si para doar.” Aiden olhou para ela. “Que rumores?” Beth olhou para ele surpresa. “Você quer dizer que você não ouviu?” Os olhos dela olharam ao redor da mesa. Etain balançou a cabeça quando olhou para ele. “Nenhum dos guerreiros ouviu nada.” Kari tomou um gole de café. “Ouvi algumas coisas, mas eu aposto que você já ouviu falar mais. As pessoas aqui confiam mais em você do que qualquer um.” ela informou a Beth. Beth piscou. “Oh. Bem, como a maioria de vocês sabe uma gravidez é um sinal de que um casal ou em nosso caso, nossa casa foi abençoada pelos deuses. Apesar de ter essa doença aqui na cidade, a maioria ainda vê como leve e positiva. Neste nível e dentro do nosso círculo de amigos, há quatro grávidas, além do pequeno Benji. A maioria da cidade acredita que o tio é favorecido acima de todos os outros pelos deuses, especialmente com minha gravidez fora de temporada. Isso ajudou mais do que, você sabe, manter os rumores políticos ao mínimo.” Eva bufou. “Se você chama aquela multidão que marchou contra nós de rumores mínimos, eu teria medo de ver o que pode acontecer.” Beth se voltou para a amiga. “Essa foi apenas uma parte das famílias nobres e fundadoras. Lembre-se, eles representam uma pequena porcentagem da cidade. O cidadão médio ultrapassa os sessenta para um.” “Merda sagrada!” Eva exclamou. “Isso é próximo de vinte mil pessoas baseadas no pouco que eu sei sobre os números dos nobres e das Famílias Fundadoras, onde estão todos esses cidadãos escondidos?”

MY AngeL

Alanea Alder


Beth parecia confusa. “Eles não estão se escondendo. Eles estão em seus níveis.” “Não há como vinte mil pessoas estarem no Nível Seis e eu perder isso” Meryn argumentou. “Eu tenho câmeras agora.” Beth trocou olhares com Magnus que encolheu os ombros. Ela voltou para Meryn. “Por que você acha que todos eles vão para o Nível Seis?” Meryn levantou a mão e começou a contar com os dedos. “Comida. Compras. Comida. Entretenimento e comida.” Beth riu. “Meryn, cada nível é autossuficiente e comercializa diretamente entre eles alimentos e bens. Ir para o Nível Seis todos os dias seria como sair para comer fora todas as noites.” “E?” Meryn perguntou como se não tivesse certeza do seu ponto. Beth suspirou. “Meryn, normalmente as pessoas não comem fora todas as noites.” Meryn olhou ao redor da mesa com culpa. “Oh. Bem, eu também não fazia antes de conhecer Aiden.” ela disse rapidamente. “Eu cozinhava uma tonelada de Hot Pockets2 para mim.” “Não me lembre.” Ryuu murmurou. Etain relaxou em sua cadeira. “Estou feliz em saber que as pessoas ainda apoiam nosso príncipe. Isso fará com que as patrulhas sejam muito mais fáceis.” “Concordo.” Adriel adicionou. “Então, vinte mil pessoas, hein?” Meryn cobriu.

2

Lanches prontos de preparo rápido no microondas

MY AngeL

Alanea Alder


Beth assentiu. “Sim, Meryn.” “Então, como estes companheiros são tipo um pouco meio caseiros e não saem muito, heim?” Beth encolheu os ombros. “Eu suponho.” “Então, como sabemos que eles não estão doentes?” Meryn perguntou. Etain sentiu seu coração começar a correr. Ele olhou ao redor da mesa para ver diferentes graus de horror nos rostos de seus amigos mais próximos. Ellie, Rheia, Anne e Adriel se levantaram rapidamente. “Pare!” Kari gritou levantando a mão. Eles se viraram para ela, os olhos arregalados. “Correr para fora daqui com o seu cabelo em chamas não resolverá nada. Obviamente, se eles estão doentes, não estão relatando isso. Se todos saírem daqui em pânico, não teremos nada além do caos nas nossas mãos.” Lentamente, os quatro se sentaram ainda parecendo um pouco selvagem. Kari ficou parada. “Deixe-os, em vez disso, ter as patrulhas nos nível normal feitas pelos guerreiros indo de porta em porta pelos próximos dias. Nós não fizemos uma varredura há um tempo, enquanto procuramos o nosso erótico feral Augustus Pettier, vamos usar isso como nossa explicação para falar com todos.” Kendrick esfregou o queixo enquanto olhava para Meryn. “Como é que você de alguma maneira consegue ver coisas que não conseguimos?” Meryn encolheu os ombros e olhou para dentro de seu café. “Minha avó costumava dizer que meu cérebro defeituoso se concentrou nas coisas MY erradas.”

AngeL

Alanea Alder


Etain apertou os punhos. Mais de uma vez, ele havia ouvido comentários sobre a avó de Meryn, e nenhuma delas foi boas. Conhecendo bem Meryn nas últimas duas semanas ele só podia imaginar o quanto ela deveria ter sido uma criança precoce. Ela gostava de saber. O irritava que sua educação tinha sido qualquer coisa, menos feliz. Ouvindo os suspiros ao redor da sala no seu comentário tranquilo, ele sabia que os outros sentiam o mesmo. “Você não é defeituosa Meryn. Você é extremamente especial e deve ser estimada com a mente rara que você tem. Se eu souber de alguém dizendo o contrário, eles vão ter que me encarar,” Magnus diz com seus olhos escurecendo para um borgonha profundo. Meryn sorriu timidamente para o seu pronunciamento, enquanto Aiden continuava esfregando a sua bochecha contra o topo da cabeça. “Então, se eu precisar de um favor?” ela começou com um olhar calculado em seu rosto. Magnus sorriu, seus olhos voltando para sua cor normal. “Você só tem que pedir.” “Você me leva até os cofres hoje? Estou meia cansada, então estava pensando que devemos aproveitar e nos divertir.” ela sugeriu. Ao lado de Magnus, Beth se acalmou assim como Adriel. Etain sabia que os dois juntos com Sebastian empurravam Magnus para descansar mais. O príncipe estava pálido e parecia exausto. Um dia com Meryn pode ser apenas o que o ajudaria a se recuperar. Magnus ficou pensativo. “Eu não sei Meryn, tanta coisa está acontecendo. Eu tenho as reuniões com os membros Fundadores da Família nesta manhã.” Ele tocava seus dedos na mesa. “Eu poderia ter Sebastian te escoltando para que você pudesse escolher suas recompensas.”

MY AngeL

Alanea Alder


Meryn saltou do colo de seu amado e caminhou para Magnus. Ela inclinou-se para descansar a cabeça no ombro dele. “Por favor.” ela simplesmente pediu. “Eu poderia muito facilmente ir às reuniões da Fundação da Família em seu lugar tio.” Beth ofereceu. Os olhos de Magnus se alargaram quando ele olhou para seus cabelos castanhos espetados. Sua boca abriu e fechou várias vezes antes de sorrir suavemente. Seu braço veio ao redor, para que pudesse lhe dar uma palmadinha na cabeça. “É claro, querida, eu irei com você.” Meryn pulou rapidamente, e sorriu para ele. “Bom, porque eu não sei o que você considera uma herança. Além disso, metade disso é provavelmente algo que não usaremos mais. Eu não quero escolher uma tigela de ouro apenas para descobrir que as pessoas a usavam para cagar nela ou algo assim.” Magnus a olhou fixamente, depois começou a rir. Limpando os olhos, ele puxou sua cabeça e beijou sua testa. “Eu te impedirei de cometer tais erros.” Meryn corou. Beth encontrou os olhos de Meryn e disse: “Obrigada!” Sebastian se aproximou de Meryn e arrepiou seu cabelo. “Vou arrumar um grande almoço e edredons macios. Você pode ficar o dia fora, o dia inteiro na verdade.” Magnus sacudiu a cabeça. “Certamente, não o dia inteiro.” Sebastian apontou para Meryn. “Você não gostaria de decepcionar a pequena, gostaria?” “Claro que não.” Sebastian cruzou os braços sobre o peito. “Então, vocês dois vão passar o dia inteiro no cofre, relaxando e descansando.” MY

AngeL

Alanea Alder


Magnus olhou para a sua sobrinha. “Obrigado por assumir as reuniões para mim, querida. Lembre-se, se eles ficarem muito irritantes me chame imediatamente.” Beth olhou para Kari sorrindo. “Eu acho que podemos lidar com isso tio.” Kari assentiu. Etain escondeu um sorriso. Estava claro quem estava realmente no comando no nível um. Meryn esfregou as mãos enquanto caminhava para Aiden e subia de volta ao seu colo. “Tempo para nadar nas moedas de ouro como o tio Patinhas.” Etain sorriu maliciosamente a Law que estava franzindo o cenho. “Pena que eu sou o seu guarda agora. Eu aposto que você teria adorado ver o que o nosso príncipe tem em seu cofre.” “Cale a boca.” Law gritou. “Não estou chateado que você tenha ciúmes.” Kendrick disse a Law. “Mesmo que eu não me importasse de ver o que o príncipe dos vampiros considera precioso o suficiente para armazenar no cofre da família.” Meryn olhou para os bruxos com satisfação. “Eu tenho que ir. Eu até conseguirei pudim.” ela se gabou. Kendrick piscou para ela. “Isso é porque você é tão especial.” Micah limpou a garganta. “Adriel, com quatro novos casos adultos aparecendo no hospital ontem, você gostaria que eu mudasse os revezamentos para que os shifters façam patrulhas longe da doença? As bruxas, os fae e os vampiros e os guerreiros podem ajudar no Nível Seis.” sugeriu. Adriel trocou olhares com Rheia e Ellie. Ambos assentiram antes de Ellie falar. “Isso pode não ser uma má ideia. Como Meryn apontou apenas porque nós não vimos nenhum vampiro aparecer com a doença não significa que não haja MY nenhum. Mas sabemos do fato que os

AngeL

Alanea Alder


shifters são suscetíveis. A última coisa que precisamos é nossos guerreiros adoecerem.” Grant voltou-se para a sua companheira. “Eu estive ao redor das crianças desde o primeiro dia e não fiquei doente, na verdade, nenhum dos guerreiros shifter ficaram.” “Não tentemos o Destino.” Adriel disse. Grant franziu o cenho para o líder da unidade. “Eu vou ficar com a minha companheira.” “Claro que você vai.” Adriel suspirou. “Apenas tenha cuidado.” Grant revirou os olhos. “Neste ponto, estive envolvido em quase todo tipo de fluido corporal que uma criança pode produzir, se eu ficasse doente, eu já estaria agora.” ele disse brincando. Ellie se virou para o companheiro lentamente, os olhos arregalados. “Você está certo. Você foi exposto a tudo, do vômito ao sangue. Por que você não está doente?” Grant parecia surpreso com a expressão dela. “Porque eu como meus vegetais?” Declan riu. “Não, você não, você é um cara de carne e batatas. Às vezes, menos as batatas.” Ellie franziu o cenho. “Por que você não está doente?” Ela exigiu novamente. Grant olhou em volta para os outros. “Peço desculpas por isso?” “Não, mas isso faz uma manhã interessante no laboratório.” Kendrick medita. “Grant como você acabou de admitir, você já foi exposto. Você fica com Ellie e continua ajudando no Nível Seis. Os outros guerreiros devem se

MY AngeL

Alanea Alder


mudar para as patrulhas na cidade. Não quero correr riscos com a saúde deles.” Magnus ordenou. Ele se virou para Ellie. “Quando você disse que sua amiga está chegando?” Ellie sorriu. “Eu aposto que ela está fazendo as malas enquanto falamos.”

MY AngeL

Alanea Alder


Vivian Mercy olhou para o seu celular enquanto mordia seu lábio inferior. Eleanor Kimball tinha que ser uma das melhores pediatras do mundo, então não havia nenhuma dúvida em sua mente que, quando a médica usou o termo 'Virus Shifter', isso é o que era. O único problema era que eles não existiam. Seu seminário sobre a atualização dos procedimentos de laboratório no centro de controle de doenças tinha acabado, então, ela estava entre projetos. Havia um portal de Faes localizado fora de Atlanta, para que ela pudesse ir para Noctem Falls de lá. Ela só tinha que convencer seu escudeiro a acompanhá-la. Por que tinha que ser Noctem Falls? Por que, diabos, Ellie estava lá? Por que não poderia ser em Lycaonia? “Filho da puta.” ela murmurou. “Vivian, linguagem.” Uma voz fraca retumbou. Vivi sorriu. Se ela tivesse um dólar para cada vez que seu escudeiro a repreendesse por xingar, ela poderia se dar ao luxo de enviá-lo nas férias que ele obviamente precisava. “Você também estará xingando quando você ouvir o que está acontecendo.” Vivi levantou e saiu do seu escritório, descendo o corredor para o pequeno quarto familiar onde o seu escudeiro, extremamente grande, se sentou e estava guardando sua roupa íntima.

MY AngeL

Alanea Alder


Não é a primeira vez em sua vida, que ela ficou impressionada com a contradição que era seu escudeiro. Desde que ela se lembrava, Halbjorn Bergson esteve ao seu lado. Quando criança, ela sempre assumiu que eles eram parentes, porque ambos tinham cabelos vermelhos, todos no mundo humano assumiram que eram pai e filha. Nunca sequer percebeu o quanto era improvável que fossem desde que ele era um shifter e ela um vampiro. Crescendo, ela nunca questionou por que um escudeiro shifter estava criando uma criança vampiro, mas uma vez que ela tinha idade suficiente para se aventurar em outra comunidade paranormal, ela começou a notar exatamente como eles eram diferentes dos outros, e percebeu que sua pequena família era estranha. Por um lado, nem todos tinham um escudeiro, e, se o faziam, eles escolhiam um de sua própria raça. Em segundo lugar, a maioria das crianças tinha pelo menos um dos pais. Ela também não tinha nenhum, apenas Hal. Ele era tudo para ela. Mãe, pai, irmão, melhor amigo, mas o mais importante, escudeiro. Ele cuidou dela e se assegurou de que seu mundo continuasse girando. Ela sabia que ficaria perdida sem ele. Ele também era um enorme, como apagar o sol enorme. Mas isso nunca a assustou, ele sempre fez ela se sentir segura, afinal de contas quem se meteria com seus dois metros e sete, barrigudo shifter urso, descendentes dos vikings? “Era Ellie.” ela começou. “Oh?” Ele comentou sem olhar para cima. “Ela descobriu um vírus shifter.” Isso fez com que ele olhasse para cima. Ele sorriu. “Isso parece do seu alcance, quando nós saímos?”

MY AngeL

Alanea Alder


Ela fez uma careta. “Ela está em Noctem Falls.” “Não.” ele disse imediatamente. “Mas Hal...” “Não. Eu não quero que você volte para a cova dos leões. Eu lhe disse há muito tempo, poderíamos ir a qualquer lugar nesta terra, menos Noctem Falls, e eu quis dizer isso.” Ele colocou as roupas na cesta e virou-se para encará-la. “Em qualquer lugar, menos lá.” Ela sentou ao lado dele e envolveu ambos os braços ao redor de um dos dele. “Eles já perderam uma criança Hal. Ela tinha apenas cinco anos de idade.” Ele inalou rapidamente. Seu escudeiro peludo era um coração mole para crianças. Ela continuou. “Isso atingiu primeiro as crianças, mais de uma dúzia está doente agora. Você sabe que não posso dizer não.” Ele apoiou a cabeça em cima dela. “Eu não sabia que Noctem Falls começou a ter filhos novamente.” Ela sorriu. “Eles não. O príncipe Magnus levou uma matilha de lobos locais para protegê-los dos assassinatos inexplicáveis acontecendo em todo o país. São suas crianças que estão doentes.” Ela sentiu quando sua respiração pegou. “Lobos estão em Noctem Falls? Você tem certeza?” Ela acenou com a cabeça em seu braço. “De Wolftown,” ela respondeu calmamente. Amaldiçoando ele parou e começou a andar em frente à mesa de café. Sendo assim tão alto, era uma curta caminhada de ida e volta. “O que Fate está planejando?” ele resmungou. “Você sabe que eu prefiro ficar aqui com você, mas não posso virar minhas

MY AngeL

Alanea Alder


costas sabendo que minha recusa poderia resultar em mais crianças morrendo.” Ele parou e virou-lhe um olhar azedo no rosto. “Você já disse sim, não é?” Ela assentiu. “Eu não seria a garota que você criou se eu dissesse que não.” “Golpe baixo Vivi.” Ele resmungou. “Você vem comigo?” Ela perguntou. Suas sobrancelhas se fecharam quando franziu a testa. “Claro que vou com você! Deixar você sair para a cidade da morte sozinha? Há! Gostaria de vê-la sair daqui sem mim, garota. Você não é muito velha para eu colocá-la sobre o meu joelho.” ele ameaçou. Ela revirou os olhos. Ele nunca tinha levantado uma mão para ela. Ela duvidava que ele começaria agora. “Se nós fizermos as malas imediatamente, poderíamos chegar lá esta noite.” Hal parou o seu ritmo. “Você tira as malas do sótão, você sabe que não me encaixo naquela pequena escotilha que construíram. Vou começar a organizar suas roupas. É uma coisa boa que eu as lavei.” Ele se abaixou facilmente levantando a cesta de roupa carregada com uma mão. “Sim, Hal.” ela disse sorrindo. “Entrar e sair. Uma visita rápida. Não fale com ninguém. Quanto mais cedo nós voltarmos para casa, melhor. Eu não confio naquele príncipe, nem nos vampiros, nem em ninguém naquela cidade.” ele divagou. “Sim, Hal.” ela concordou. Ele balançou um dedo grosso para ela. “Quero dizer isso, senhorita. Não fale com ninguém.”

MY AngeL

Alanea Alder


Ela lutou contra o desejo de revirar os olhos novamente. “Apenas a equipe médica e aqueles que organizam os tratamento, que, claro, podem incluir o príncipe, isso é inevitável.” “Tudo bem, apenas fique atrás de mim enquanto falamos com eles.” ele respondeu. De alguma forma, ela não pensou que funcionaria assim, mas não estava prestes a discutir com ele. “Voltarei agora com essas malas.” “Não se esqueça de pegar sua escova de dente.” ele gritou da cozinha. “Eu sei!” Ela gritou de volta. Ela pisou no corredor em direção a escotilha do sótão. Sorrindo, ela puxou a corda e desdobrou as escadas. Ela sempre teria seis anos de idade para o seu escudeiro, e não seria de outra maneira.

***** “Olá, meu nome é Sulis Vi'Erlondon. Eu serei sua escolta para Noctem Falls.” O guerreiro loiro alto deu-lhes uma meia curva e pisou para um lado para abrir o caminho para o portal. “Meu nome é Dra. Vivian Mercy, e este é meu escudeiro, Halbjorn Bergson.” Vivi disse os apresentando. “Ellie está ansiosa por sua chegada. Ela e os outros médicos estão trabalhando o tempo todo para resolver essa coisa.” “Ellie hein? Não a Dra. Kimball?” Ela perguntou. Sulis sorriu. “Grant só faz Doc chamá-la de Dra. Kimball. O resto de nós a chamamos de Ellie. Ela insistiu.” “Quem é Doc?” Hal perguntou.

MY AngeL

Alanea Alder


“Dr. Nathaniel St. John, nosso médico residente. Evidentemente, Grant acreditava que ele estava flertando quando se apresentava, então ele não tem permissão para chamá-la de Ellie.” “Ellie está acasalada?” Vivi perguntou incrédula. Elas falaram uma com a outra naquela mesma manhã e ela não tinha mencionado nada sobre ter um companheiro. Sulis assentiu. “Eles se conheceram logo depois que ela chegou. Parece que os guerreiros estão encontrando seus companheiros em todo o lugar, não se surpreenda se você acabar com um dos meus irmãos.” ele piscou para ela. Ao seu lado, Hal rosnou. “Ela não vai ficar acasalada com ninguém.” ele resmungou. Sulis limpou a garganta e lutou com um sorriso. “Claro.” Vivi o olhou. “Você diz seus irmãos, mas não se incluiu.” “Tanto quanto eu adoraria ter uma mulher impressionante como você como minha companheira, sua aura não brilha para mim.” “Aura?” “É assim que as Faes podem sentir seus companheiros.” “Vivian talvez devêssemos nos dirigir para a cidade? Quanto mais cedo chegarmos lá, mais cedo podemos retornar,” Hal lembrou. Sulis sacudiu a cabeça tristemente. “Minhas desculpas pelo atraso, por favor, entrem no portal, eu segurarei e fecharei atrás de nós.” Vivi pendurou sua mochila sobre um ombro e permitiu que Hal caminhasse primeiro. Segundos depois, ela atravessou e foi imediatamente oprimida pelo sol e pelo calor.

MY AngeL

Alanea Alder


Hal estava ao seu lado em um momento. “Seja paciente com isso mais um pouco, a cidade não está longe.” “Ela está bem?” Sulis perguntou enquanto fechava o portal. Hal franziu o cenho ao fae. “Ela é sensível ao sol, mesmo que esteja se pondo.” Vivi sempre odiou todas as provisões especiais que ela tinha que fazer na vida devido à reação do seu corpo ao sol. Por sorte, ela podia trabalhar qualquer hora que ela desejasse em seu próprio laboratório. “Então, por todos os meios, não vamos desperdiçar um momento mais. Sigam-me.” Ele os levou até o limite do penhasco e estendeu uma mão para ela. Ela balançou a cabeça e empurrou o polegar para o seu escudeiro. “Se você pudesse ajudá-lo, eu posso fazer isso sozinha.” Sulis ofereceu um antebraço para Hal, que parecia preferir estar fazendo outra coisa a ser escoltado pelos faes. Eles flutuaram para uma pequena borda. Sulis estava prestes a dar um passo à frente quando o arco começou a brilhar, e a grande porta se abriu sozinha. A boca de Sulis caiu. “Não é suposto fazer isso.” “Oh, bem, eu vou entrar.” Vivi não podia esperar para sair do calor. Uma vez dentro, ela conseguiu relaxar. O ar frio da cidade de pedra lavou sobre ela. “Muito melhor.” Ela sorriu para o seu escudeiro. Ele apenas grunhiu como resposta. “Dra. Mercy, me disseram para levá-la diretamente para o nível um...” Sulis começou. Hal pisou entre eles. “E por que isso? Ela está aqui para ajudar a Dra. Kimball não apaziguar o príncipe.” MY

AngeL

Alanea Alder


Sulis sacudiu a cabeça. “O príncipe está no cofre de sua família no momento. Ele deixou a Dra. Kimball e Albright assumirem as salas de reuniões no nível durante o tempo que precisarem.” Vivi tentou espreitar seu escudeiro. “Ele fez? Por que ele está no seu cofre?” Sulis sorriu abertamente. “Ele prometeu a companheira do Comandante da Unidade uma recompensa por tudo o que ela fez modernizando a cidade. Eles estiveram lá a tarde toda. De qualquer forma, eles devem estar retornando aos seus aposentos. A última vez que ouvi, ela havia escolhido algumas coisas. Ela o tem completamente enrolado em torno de seu dedo.” Hal sugava o ar através de seus dentes. “Como é que é isso?” Sulis se endireitou e seu rosto ficou gelado. “Eu apreciaria se você mantivesse suas observações depreciativas sobre a companheira do meu comandante da unidade para você mesmo. Ela jamais trairia o McKenzie, nem o príncipe participaria de tal ato vergonhoso.” Vivi passou por Hal. “Ele não quis ser desrespeitoso, mas isso geralmente é como significa no mundo humano, a menos que você esteja falando de uma criança.” Sulis inclinou a cabeça. “Meryn não é uma criança, mas, bem, você precisa se encontrar com ela para entender. Não há muito que nenhum guerreiro faria para mantê-la segura.” “Estou ansiosa para conhecê-la. Por favor, mostre-nos o caminho,” ela sorriu para ele pedindo desculpas novamente com seus olhos. Seu comportamento gelado descongelou um pouco. “Claro. Se você me seguir.” Ele entrou em um grande buraco no chão. Ela piscou. “O túnel de transporte.”

MY AngeL

Alanea Alder


Sulis assentiu. “Ouviu falar disso? É muito útil se você pode voar, muito inconveniente se você não puder.” Ele estendeu o antebraço novamente para Hal. Quando chegaram a instintivamente virou à direita.

um

nível

mais

baixo,

ela

“Dra. Mercy, por aqui.” Sulis disse apontando para a esquerda. Ela balançou a cabeça. “Desculpa.” Ela o seguiu até uma porta e esperou enquanto ele batia. Momentos depois, um homem polido e bonito abriu a porta e sorriu para eles. “Apenas a tempo para o jantar.” “Vou me despedir aqui. Boa sorte.” Sulis disse, depois acenou um adeus. “Por favor, entrem, todos estão esperando por você. Meu nome é Sebastian Hearthstone. Eu sou o escudeiro da casa Rioux.” Ele abriu a porta larga para eles entrarem. “Entre, disse a aranha para a mosca.” Hal sussurrou. Ela deu uma cotovelada no seu estômago e ficou satisfeita com o grunhido surpreso. Ela piscou para Sebastian, que piscou de volta. “Não se importe com ele, o açúcar no sangue está baixo. Meu nome é Dra. Vivian Mercy, e este é meu escudeiro Halbjorn Bergson.” “É um prazer conhecer vocês dois. Tanto Ellie quanto nosso Broderick não disseram nada além de coisas maravilhosas a respeito de você. Vou mostrar-lhe a sala de jantar. O príncipe Magnus e Meryn retornaram apenas alguns minutos antes de você chegar. Se você me entregar as malas, vou levá-las aos nossos quartos de hóspedes.” Sebastian estendeu os braços.

MY AngeL

Alanea Alder


“Nós ficaremos aqui? No nível um?” Hal perguntou com incredulidade. Sebastian olhou para eles com confusão no rosto. “Claro. O laboratório está neste nível, tornará muito mais fácil para atualizações, reuniões e refeições.” “Vou levar nossas malas se você mostrar o caminho.” Hal ofereceu. Sebastian inclinou a cabeça. “Como quiser.” Sebastian levou-os por um longo corredor da sala principal. “Estes aposentos foram recentemente expandidos graças a duas de nossas bruxas locais. Acho que a suíte de dois quartos será perfeita para você. Elas incluem uma kitchenette e uma pequena sala familiar. É bastante aconchegante.” Ele parou e abriu a porta. “Aqui estamos.” Hal entrou primeiro e olhou ao redor. “Agradável.” Sem dizer mais nada, além disso, ele pegou sua mochila junto com as malas e entrou para colocá-las em seus quartos. “Um homem de poucas palavras?” Sebastian perguntou. “Não quando você o conhece.” ela respondeu. Quando Hal retornou, Sebastian escoltou-os de volta para a sala principal. Quando abriu um grande conjunto de portas, Vivi lutou com o desejo de se virar e correr. Mais de vinte pessoas estavam sentadas numa mesa enorme de estilo banquete. Todos pararam suas conversas e se voltaram para eles. “Vivi!” Uma voz gritou antes que ela fosse quase atropelada por sua amiga.

MY AngeL

Alanea Alder


“Ei, EllieBean, ouvi dizer que você se acasalou. Esqueceu de falar deste pequeno detalhe?” Ela cruzou os braços e deu a sua amiga um olhar matador. Ellie corou. “Eu queria esperar até que você estivesse aqui.” Ela se virou e correu de volta à mesa para pegar uma criança pequena dos braços de um homem de cabelos escuros. “Este é Benji, meu filho.” Vivi sentiu a boca cair. “Filho!” Ellie empurrou a criança em seus braços. “Grant e eu conseguimos adotá-lo. Ele não é perfeito!” Ela disse efusivamente. Vivi olhou para dois olhos marrons sem pestanejar. Ela sentiu um pedaço do coração dela se derreter. “Bem, você não é o mais fofo e pequeno bebê.” Ellie bateu no braço dela. “Não o chame de bebê.” “Ela está certa Vivi. Esse carinha é muito fofo para se chamar de bebê.” seu escudeiro a castigou. “Hal!” Ellie abraçou o grande escudeiro que, por sua vez, se inclinou e beijou sua testa. Um grunhido baixo e sinistro ecoou por toda a sala. A cabeça de Hal levantou e ele examinou a mesa. “Seu companheiro, certo?” Ellie sorriu para ele. “Ele não é maravilhoso?” “Se ele é tão protetor com você, então absolutamente.” Hal olhou para o homem que estava olhando para ele. “Bem filhote, levante-se e deixe-me vê-lo.” O homem se levantou e se aproximou deles. Ele empurrou Ellie atrás dele e grunhiu para Hal. “Eu não sou um filhote.” Hal gargalhou. “Você é, mas está tudo bem. Mais alguns séculos e você será capaz de tirar esse pequeno rosnado.”

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi queria se afundar no chão quando seu escudeiro alcançou e acariciou a cabeça do agitado shifter lobo. O rosnado imediatamente parou. “Você acariciou?” O homem perguntou em voz baixa.

apenas

me

Ellie pulou entre eles. “Vivi, Hal, este é meu companheiro, Grant Douglas. Querido, esta é minha outra melhor amiga Vivian Mercy e seu escudeiro Halbjorn Bergson.” Ellie gentilmente pegou o seu filho e passou para seu pai. Grant visivelmente relaxou e recuou para abraçar o menino. Hal sorriu para ele. “Você tem os ingredientes de um grande pai. Bom para você.” Grant ainda olhou para eles, mas parecia haver menos veneno em seus olhos. “Obrigado.” ele murmurou. Ellie puxou-a para frente. “Deixe-me apresentá-la.” Eles se sentaram e, quando as apresentações foram feitas, a cabeça de Vivi estava nadando. “Isso é todo mundo?” Ela perguntou sarcasticamente quando eles tomaram seus lugares. Ellie sacudiu a cabeça. “Na verdade, não. Adriel e Micah estão envolvidos nos check-ins com os guerreiros que tinham patrulhas hoje. Eles deveriam estar aqui neste momento.” “Etain parece estar atrasado também. Ele teve que passar pelo hospital para pegar algumas bandagens.” Meryn informou. Ellie virou-se para encarar o pequeno ser humano. “Por que diabos ele precisou de bandagens?” Meryn girou a faca de manteiga em seu prato. “Ele pode ou não ter sido vítima das minhas terríveis habilidades de lançamento.” Os olhos de Ellie se arregalaram. “Bons deuses, com o que você bateu nele?”

MY AngeL

Alanea Alder


O rosto de Meryn se iluminou. “Um pote de merda! Na verdade, encontrei um. Estou feliz por ter falado para Magnus ir comigo. Eu queria lançar isso em Magnus, mas meio que perfurou Etain na cabeça. Em uma nota positiva, encontrei coisas legais para as minhas recompensas.” Declan perdeu a compostura. “Nosso garoto dourado teve a cabeça quebrada por nossa humana maluca com um penico.” ele segurou os lados enquanto ria. “Foi uma visão pra se ver.” Prince Magnus acrescentou rindo. Vivi estudou o homem sobre o qual ela havia ouvido falar tanto. Ele não era nada como ela esperava. Hal a criou com histórias sobre o príncipe presunçoso e como ele matou para assumir a cidade. O homem diante dela exalava calor e gentileza. Ela olhou para Hal para descobrir que seu escudeiro parecia tão confuso quanto ela se sentia. “Desculpe, estamos todos atrasados, mas as reuniões com os líderes da patrulha levaram mais tempo do que o previsto.” Vivi virou-se para ver um guerreiro elegante caminhando que se parecia muito com Gavriel. Atrás dele, um homem mais baixo, mas não menos bonito, entrou sorrindo. “Evidentemente, a visita de hoje dos guerreiros constituiu a única companhia que alguns dos cidadãos receberam em meses.” Ele riu. “Eles estavam com dificuldade em ficar longe.” “Pelo menos eles quase não tiveram a cabeça quebrada por um penico mal direcionado.” o gigante dourado brincou quando fechou a porta atrás deles. “Vivi, este é Adriel Aristaios, líder da unidade de Noctem Falls, Micah Sageson, a bruxa da unidade Eta e Etain Vi'Aerlin, o guerreiro das fae de Eta.” Ellie disse ao apresentar o trio.

MY AngeL

Alanea Alder


“Eu disse que estava arrependida, pelo menos duas vezes.” protestou Meryn. Etain sorriu para ela. “Eu sei. Estou apenas brincando.” Enquanto eles passavam por Vivi, o cheiro mais incrível a atingiu. Mel. Não. Madressilva e canela. Baunilha e almíscar. Deuses, o que era esse aroma surpreendente? Ela ficou de pé. “Vivi?” Ela ouviu Hal perguntar. Ela o ignorou e seguiu o cheiro até que estava parada ao lado de onde o guerreiro dourado estava sentado. Ele franziu o cenho para ela. “Sim?” Seus olhos se arregalaram quando ele olhou para seu peito. Usando sua força vampírica, ela usou uma mão para afastálo da mesa antes de montar suas pernas. “Vivi!” Hal chamou. “O que você fez com ela?” Ele rugiu. Atrás dela, ela ouviu cadeiras caindo enquanto os homens passavam por ela para restringir seu escudeiro. Ela os ignorou e se concentrou no homem na frente dela. “Deus você cheira bem.” “Posso ver sua luz.” Etain disse sufocando as palavras. Ela se inclinou para frente e cheirou o curativo em sua cabeça. “Madressilva.” ela sussurrou. “Vivi!” Ela balançou a cabeça para limpar os prazeres prometidos pelo sangue bombeando pelas veias de seu companheiro e virouse. “Hal!” A bolha de lã que o cheiro do sangue criou estourou, e a realidade veio entrou nela. Ela pulou do guerreiro loiro e correu para onde Adriel e Aiden tinham o escudeiro preso à mesa. “Deixe-o, levantar, estou aqui agora.” ordenou.

MY AngeL

Alanea Alder


Aiden a olhou duvidosamente. “Você tem certeza? Ele é um filho da puta forte.” “Sim, tenho certeza. Deixe-o ir, por favor.” Os homens deixaram seu escudeiro, e ele imediatamente a varreu atrás dele e os apoiou contra uma parede rosnando o tempo todo. “Ele a encantou. O que você fez com ela?” Ele exigiu de Etain. Vivi empurrou as costas de seu escudeiro. “Eu conheci meu companheiro Hal.” Ele congelou e o rosnou. Ele se virou para olhar para ela. “O quê? Você tem certeza?” “Sim, Hal, ela conheceu seu companheiro, então você poderia gentilmente sair do caminho?” Perguntou uma voz educada, mas perigosa. Quando Hal girou e endireitou, ele estava olhando olho a olho com o guerreiro loiro. Vivi aproveitou um momento para admirar o corpo alto e forte de seu companheiro. “Nós veremos sobre esse suposto acasalamento.” Hal disse movendo-se ligeiramente para um lado. “Isto é como um filme feito para TV.” Meryn disse assistindo tudo com os olhos arregalados. Etain puxou suavemente Vivi para frente e em seus braços. De repente, ela estava cercada por seu aroma novamente, e ela quase gemeu alto. Ela descansou sua cabeça contra o peito dele. “É verdade Hal. Ele é meu.” “Posso ser o primeiro a parabenizá-lo pelo seu acasalamento?” O príncipe disse de pé. “Embora este não seja o melhor dos tempos, encontrar seu companheiro é sempre um motivo de celebração.” Ele se virou para Sebastian. “Talvez um pouco de vinho ajude a relaxar a todos?”

MY AngeL

Alanea Alder


Sebastian assentiu. “Tenho a coisa certa. Ryuu?” O outro escudeiro assentiu com a cabeça e seguiu Sebastian para fora da sala. “Halbjorn, você não vai se sentar conosco e conhecer o companheiro da sua protegida melhor?” Perguntou o príncipe. Hal deu um aceno nítido. Etain virou-se com ela e a levou de volta à mesa. Ele puxou uma cadeira para ela. Quando ela se sentou, ele empurrou suavemente a cadeira para dentro antes de se sentar. Hal tomou o assento do outro lado. Um longo silêncio encheu a sala. “Bem, isto é constrangedor.” Meryn anunciou. Beth simplesmente balançou a cabeça para o anúncio complicado. “O quê?” Meryn exigiu. “Não se anuncia que algo é estranho, apenas o torna mais estranho?” Ellie perguntou. Meryn encolheu os ombros. “Provavelmente.” Ela se virou para Vivi. “Então, por que seu escudeiro é tão 'grrr' sobre você encontrar um companheiro?” Vivi sorriu. Meryn não poderia ter formulado melhor a questão. “Porque ele é minha única família. Ele me criou desde o tempo em que eu era um bebê, então a responsabilidade dele como meu escudeiro é agravada pelo carinho paternal que ele tem comigo como meu pai.” Meryn assentiu. “Eu aposto que Marius é assim.” Vivi olhou para a humana. “Não Ryuu?” Meryn sorriu perversamente. “Não haveria 'grrr', ele só mataria sem motivo.” “Essa é uma de avaliação assustadoramente precisa denka.” Ryuu

MY AngeL

Alanea Alder


disse, pisando pela porta de entrada da cozinha. Ele equilibrava uma bandeja cheia de taças de vinho sem esforço. Sebastian seguia atrás deles. Onde Ryuu oferecia branco, Sebastian oferecia tinto. Uma vez que todos os que escolheram tomaram um gole em seu vinho a tensão na sala dissipou-se visivelmente. Vivi franziu a testa quando Sebastian entregou uma pequena garrafa a Hal. “O que é isso?” Sebastian sorriu. “Um presente do príncipe Magnus e seu irmão Caspian. Nossa Beth recentemente se acasalou, e nós entendemos os sentimentos turbulentos que isso traz. O que você está segurando é uma amostra de uísque de vampiro envelhecido, Fruto Proibido. Essa garrafa, em particular foi feita a partir de maçãs colhidas aqui no primeiro nível, nos Jardins Reais.” Hal considerava a garrafa com interesse. “Bom agora.” Ele abriu e tomou diretamente da garrafa. Seu rosto se iluminou. “Bom, mesmo.” Ele assentiu com a cabeça ao príncipe no final da mesa. “Você tem meus agradecimentos.” Enquanto Vivi estava aliviada de que seu escudeiro já não estava mais em perigo de ser executado na sala de jantar do príncipe, o impulso irresistível de rolar em cima de seu companheiro, de preferência nua estava ameaçando sua sanidade. Ela quase saltou de sua pele quando sentiu uma mão quente se acomodar na parte de trás do seu pescoço. Ela se virou para encontrar o companheiro sorrindo para ela. O braço descansando na parte de trás da cadeira, e seus longos dedos massageavam suavemente o pescoço. “Melhor?” Ele perguntou suavemente. Ela assentiu. “Obrigada.” “O seu conforto e bem-estar sempre será a minha maior preocupação. Passarei o

MY AngeL

Alanea Alder


resto dos nossos dias cuidando de todas as suas necessidades.” prometeu. “Oh meu.” ela sussurrou. “Eu adoro o jeito que os fae falam.” Meryn disse olhando o copo de vinho de Aiden. “Embora nossas palavras possam parecer grandiosas, isso não as torna menos sinceras.” Etain explicou. “Eu apenas gosto disso.” Meryn olhou para o companheiro. Ele suspirou e empurrou o copo para ela. “Não muito.” Ela pegou o copo e tomou um gole. “Eu acho que eu gosto mais do branco, o da outra noite que Ellie tinha.” “Aquele foi uma importação de um clã de vampiros na Alemanha.” Sebastian explicou. “Eu vou escrever a vinha para você.” Meryn entregou a Aiden o copo. “Tanto quanto eu amo meu pequeno parasita, gostaria de experimentar todo o vinho que Magnus tem para oferecer. Quero dizer, quantas pessoas conseguem experimentar a profundidade da adega do príncipe?” Aiden levantou uma sobrancelha para a companheira. “Por favor, não chame o nosso filho de parasita.” “Um parasita é um organismo que vive em outros organismos e se beneficia dos nutrientes de seus anfitriões. Um bebê é apenas um parasita.” Meryn explicou. Aiden franziu a testa. “Isso não está certo.” Rheia riu. “Tecnicamente, ela está correta, embora pareça terrível dizer assim.” Quando Ryuu e Sebastian começaram a servir o primeiro prato do jantar, Vivi limpou sua garganta. “Alguém poderia me pôr a par para que eu possa começar no

MY AngeL

Alanea Alder


laboratório antes de reivindicar meu companheiro?�

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi olhou para cima para ver se ela embaraçava o seu companheiro. Ele piscou para ela e calmamente continuou saboreando o seu vinho enquanto desenhava a figura do oito na parte de trás do seu pescoço. Ele tinha alguma ideia do efeito que ele estava tendo sobre ela? Ela olhou para ele e viu um sorriso convencido. Sim, ele fazia. Enquanto eles jantavam, Ellie passou por cima do cronograma que ela estabeleceu a partir do momento em que foi chamada, com Rheia adicionando parte de suas perspectivas após a sua chegada há alguns dias. “Então, você está dizendo que não viu a evidência de um possível vírus até a morte de Clara?” Vivi perguntou. Ellie assentiu solenemente. “Seu defeito cardíaco é a única razão pela qual fomos capazes de ver qualquer coisa.” “Shifters curam rapidamente,” Vivi passou as anotações no iPad que o escudeiro Ryuu entregou a ela. Nele, tinha observações de quase todos os envolvidos. “Quem colocou as notas em um grupo compartilhado foi um gênio.” Meryn assentiu. “Eu sei.” “Talvez quando você crescer possa entrar no trabalho de computação,” Vivi disse sem olhar para cima. Ela sabia muito bem que a pequena diaba era um adulto, mas seu sorriso estava praticamente implorando por provocações. Vivi teve que lutar contra um sorriso quando MY ela ouviu um suspiro indignado.

AngeL

Alanea Alder


“Eu sou crescida!” Meryn insistiu. Vivi apenas sorriu para ela com indulgência e ignorou seu protesto. Ela se virou para Ellie. “Eu sei que você deve ter passado um longo dia,” ela olhou para o companheiro e suspirou. “E os próprios deuses sabem o quanto eu gostaria de me acasalar com meu companheiro, mas eu realmente gostaria de chegar ao laboratório esta noite.” Ellie riu. “Vamos fazer isso rápido.” “Eu não vou,” Vivi murmurou. Do outro lado da mesa, Declan riu. “Eu não posso esperar para ver seu Etain arrepiar as penas. Ele é sempre tão calmo e apropriado.” A morena ao seu lado bateu no braço dele. “Deixe-os Declan.” Declan acariciou sua companheira. “Mas Kari, eu estou feliz pelo meu irmão. Eu tenho que torturá-lo para mostrar a ele que me importo.” Kari balançou a cabeça e lhe enviou um olhar simpático. “Os meninos pensam que eles são inteligentes às vezes. Isso vem e vai.” “Ahh. É bom saber,” Vivi disse jogando junto. Declan franziu a testa. “Eu sempre sou inteligente.” Kari deu um tapinha no seu braço. “Sim querido.” Vivi virou-se para Hal. “Você está bem se instalando aqui?” “Isso depende. Você está voltando aqui esta noite, não está?” Seu escudeiro perguntou levantando uma sobrancelha. Atrás dela, Etain inclinou-se para mais perto. “Nós dois vamos dormir aqui esta noite. Eu acredito que é imperativo que Vivian fique neste nível para trabalhar no

MY AngeL

Alanea Alder


laboratório e eu, como seu companheiro, é claro que estarei com ela.” Hal olhou para seu companheiro. “Não se preocupe Etain, os gêmeos deixou os novos quartos de hóspedes a prova de som para que você possa ter o seu encontro assustador sem se preocupar com o fato do gigante vermelho vir matá-lo em seu sono,” Meryn anunciou sorrindo. Vivi olhou e encontrou os olhos de Meryn. A pequena anã tinha conseguido de volta seu comentário 'quando crescer’. Meryn mostrou a língua. Hal soltou um grande suspiro. “Eu suponho que ele pode ficar conosco.” Vivi sentiu um momento de desconforto. Seu escudeiro parecia estar dizendo tchau. Quando ele olhou para ela, suas sobrancelhas se ergueram. “Qual é o problema meu pequeno amor?” “Eu namorei antes disso, por que o encontro com meu companheiro seria diferente?” Hal balançou a mão. “Eles eram, como você os descrevia? Temporários? Uma diversão?” “Um homem para trepar?” Meryn oferece. Hal assente. “Eu gosto desse termo.” Ele olha para ela. “Eu sabia que isso viria, então vá. Sem brincadeira.” Ela olhou fixamente, e ele continuou. “Etain ficará. Você não vai precisar mais de mim.” Vivi sentiu sua boca abrir quando seus olhos se encheram de lágrimas. Sem pensar no decoro, ela se lançou no homem que a criou e envolveu seus braços ao redor de seu pescoço. “Eu sempre vou precisar de você!” Ela enterrou o rosto contra seu peito. Ela olhou para cima enquanto as MY

AngeL

Alanea Alder


lágrimas se arrastavam pelas bochechas. “Não sou mais sua menina?” Hal colocou-a em seu colo como tinha feito um milhão de vezes antes no passado. Para ele, não importava se ela tivesse cinco ou setecentos e cinco anos. “Você irá sempre ser minha pequena menina, não importa o que aconteça. No entanto, você tem um companheiro para cuidar de você agora.” Vivi olhou por cima do ombro para o companheiro que os observava pacientemente. Não havia censura ou raiva no seu olhar, apenas aceitação. Ela implorou a ele com seus olhos. “Ele é minha única família. Ele é mãe e pai para mim. Não posso perder ele.” Etain se aproximou de sua cadeira e esfregou suas costas. “Quem disse alguma coisa sobre ele sair? Ele também é seu escudeiro, não é? Eu não sei sobre você, mas eu não sou o melhor quando se trata de ser doméstico. Eu pago uma amável cidadã maternal do nível cinco para limpar minha casa uma vez por semana e lavar minhas roupas. Eu sempre como com os homens no nível da unidade ou pego algo do nível seis. Se alguma coisa, Hal é agora mais necessário do que nunca.” Ele parou antes que seu rosto se iluminasse com um enorme sorriso. “Especialmente se tivermos filhos imediatamente como parece ser o padrão recentemente.” Vivi prendeu a respiração enquanto os músculos de Hal se esticavam sob suas mãos. Ela olhou o escudeiro, e ele olhou para ela espelhando o choque que sentia. De repente, ele estava sorrindo de orelha a orelha. “Um bebê?” Gentilmente, ele a passou para seu companheiro. Ele ainda estava sorrindo como um idiota quando serviu a metade de um copo de whisky que o príncipe

MY AngeL

Alanea Alder


tinha dado a ele. Ele ergueu o copo até o teto. “Deus esteja disposto.” Ele revirou o líquido e riu. Vivi olhou para o companheiro com uma expressão azeda. “Você seduziu meu escudeiro.” Etain encolheu os olhos com um sorriso puxando os cantos de sua boca. “Parece que ele e eu concordamos em algo.” Ela fungou de repente se sentindo envergonhada. Quando olhou em volta e o que encontrou foi vários graus de carinho e compreensão. “Desculpe por essa exibição,” ela disse enfiando o rosto contra o peito de Etain. “Nada para se desculpar minha querida. Seu mundo acabou de mudar significativamente. Se pudermos ajudar de alguma forma, seria um privilégio. Não há nada tão sagrado como o vínculo entre uma menina e seus entes queridos,” afirmou o príncipe sorrindo para a sua sobrinha com nada além de carinho brilhando em seus olhos. Ele assentiu com a cabeça para Hal. “E nada mais antecipado do que uma neta ou sobrinha-neta.” Beth sorriu. “Pode ser um tio-neto.” O príncipe Magnus balançou a cabeça. “Eu acredito que seu filho será a garota mais perfeita, assim como você era.” Beth corou. “Oh, Titio.” Sebastian colocou uma enorme fatia de bolo na frente de Hal. “Quando chegar a hora, eu posso lhe mostrar todos os lugares que eu encomendei para a nossa Beth. As coisas que eles têm para bebês agora! Eu poderia passar o dia todo olhando coisas online.” Ele suspirou feliz antes de se inclinar. “Pessoalmente, eu gosto do tema do pato bebê.” Hal riu. “Eu preciso encomendar imediatamente para começar as roupas de bebê.”

alguns

tecidos

MY AngeL

Alanea Alder


Do outro lado da mesa, Meryn começou a se engasgar com seu pudim. Imediatamente Aiden e Ryuu estavam ao seu lado batendo suavemente em suas costas. Olhando para cima, ela olhou para o enorme escudeiro. “Você faz roupas de bebê?” Hal assentiu e empurrou a cabeça para Vivi. “Não por um longo tempo agora, mas sim, costumo costurar.” Os olhos de Meryn estavam arregalados. “Eu sei que ela disse escudeiro, mas eu estava pensando mais como guardacostas.” Hal esfregou uma mão sobre a barba cheia e vermelha. “Eu também faço isso.” O rosto de Meryn se contorceu. “Então, você é como um Viking Martha Stewart?” “Meryn!” Aiden exclamou. Hal explodiu rindo. “Isso resume bem. Mas Meryn, a maioria dos escudeiros cozinha, limpa, costura e age como guarda-costas. O seu faz diferente?” “Não, mas ele não parece que come caminhões também,” Meryn respondeu. “Não nesta forma, pelo menos,” Ryuu murmurou em voz baixa enquanto colocava uma travessa de pudim. Vivi relaxou contra o companheiro quando seu escudeiro riu violentamente. Ela podia dizer que ele foi levado pela pequena e contundente humana. Ela ficou feliz em ver que a dúvida e o medo desapareceram de seus olhos, substituídos por amor e esperança. Com algumas frases simples, seu companheiro ajudou sua única família a sorrir de novo. “Obrigada,” ela sussurrou em sua orelha. Seus braços se apertaram ao redor dela.

MY AngeL

Alanea Alder


“Não há nada que eu não faria por você,” ele beijou sua testa e segurou-a apertado. “Vivi, assim que estiver pronta, podemos nos dirigir ao laboratório. Estou ansiosa para ver o que você faz da magia. “Ellie disse sorrindo. “Magia?” Vivi franziu a testa. Ellie fez uma careta. “Usando um processo de eliminação excluímos uma bactéria na infecção que nos deixa com um vírus como o culpado. Isso foi bastante padrão. Mas o que torna isso ainda mais complicado é que há magia no vírus. Por isso, podemos ver o vírus, mesmo usando o sangue de Clara, devido à luz cintilante que as partículas de qualquer feitiço usado estavam emitindo. Talvez eu tenha entendido tudo ao contrário.” “Agora seria bom. No entanto, não tenho muita experiência com a magia.” Vivi levantou-se e esticou suas costas. Se houvesse magia no vírus, ela precisava começar imediatamente. Ao redor da mesa, Ellie, Rheia e Kendrick também ficaram de pé. Kendrick beijou sua companheira antes de caminhar até a porta e abri-la para eles. “É aí que eu entro. Depois de vocês, senhoras.” Vivi olhou para seu companheiro e corou. “Eu acho que vou te ver mais tarde?” Ele assentiu. “Eu estarei em seus aposentos conhecendo sua figura de pai melhor. Ele é da família agora.” “Vou trazer o uísque,” Hal ofereceu bruscamente. Vivi olhou entre os dois homens de sua vida. “Divirtam-se.” Ela andou em volta da mesa para se juntar a Kendrick pela porta. Rheia beijou Colton antes de agarrar alguns biscoitos enquanto Ellie beijou tanto o companheiro como o filho. “Não esperem por mim. Eu irei assim que MY estivermos acabado.”

AngeL

Alanea Alder


Grant acariciou o lado do pescoço de Ellie. “Me ligue quando você estiver pronta para vir para casa. Eu vou até você.” Ellie o beijou. “Tenho certeza de que Emeric pode me acompanhar. É um pouco de seu trabalho.” Grant resmungou. “Tudo bem, mas se acontecer alguma coisa, não ficarei feliz.” Vivi olhou entre os dois. “O que poderia acontecer?” Ellie corou. “Então, falar sobre o vírus foi parte da minha história.” Ela enroscou os braços com os de Vivi. “Enquanto caminhamos para o laboratório, eu te falo a parte dois.” “Caminhe devagar para que eu possa comer meus biscoitos,” Rheia disse. Ellie assentiu. Quando chegaram a um longo corredor, Ellie sorriu para ela. “Então, pode haver alguns assassinatos e tentativas de assassinatos que eu esqueci de mencionar.” Vivi parou no meio do corredor. “O quê?”

***** Etain esperou que Hal tivesse outra bebida antes de lhe contar sobre o recente assassinato e as preocupações atuais de segurança. O grande homem se levantou e começou a andar de um lado da sala para o outro antes de se virar para olhar para ele. “Você quer me dizer que há um feral solto que pode mascarar seu aroma devido a um colar feito MY

AngeL

Alanea Alder


das almas dos pobres bebês assassinados antes de nascer, e tanto Kari quanto Ellie foram quase mortas?” Etain fez uma careta e acenou com a cabeça. “Além disso, acreditamos que o vírus foi projetado para adicionar um novo nível de sofisticação ao arsenal de ferals.” Hal alcançou a garrafa e serviu-se de outra bebida. “Eu sabia que nós não deveríamos ter vindo aqui. Esta cidade sempre foi nada além de uma fossa de corrupção e morte.” Ele tomou outra bebida. “Não é de admirar que o príncipe pareça abatido. A cidade está prestes a implodir.” Ele olhou para Etain. “Onde estão os Anciãos?” Etain olhou para seu próprio copo. “Eles acabaram de voltar para a cidade quando as coisas começaram a ficar ruins. Príncipe Magnus praticamente teve que os mandar de volta para a propriedade da cidade para mantê-los seguros. Declan ainda não convenceu seu irmão a sair ainda. Eu pessoalmente duvido que ele vai, enquanto Kari está com a criança. Ela carrega a próxima geração da linha Lionhart. Rex seria mais rápido cortando suas pernas do que deixá-la aqui.” “Por que não evacuam as mulheres?” Hal sugeriu. Etain levantou uma sobrancelha. “Você as conheceu?” Hal riu. “Teimosas, inteligentes, fortes e agressivas. Assim como a minha Vivi.” Etain sorriu. “Ela é incrível. Você fez um trabalho maravilhoso a criando.” Hal abriu o peito com orgulho. “Ela é maravilhosa, não é?” Etain abaixou o copo. “Então, como você se sente me dizendo como escudeiro um shifter urso acabou com uma menina vampira?”

MY AngeL

Alanea Alder


O shifter desalinhado sentou em uma das poltronas reclináveis. “Ela vai te dizer quando estiver pronta. É sua história e só dela.” “Eu sou seu companheiro,” Etain apontou. “Exatamente. E quando ela estiver pronta para falar sobre isso, ela vai te avisar. Você não vai ter uma palavra de mim.” Hal balançou a cabeça. “Você pode pelo menos me dizer que nada do passado dela pode prejudicá-la? Que lá não há nada que eu preciso me preparar?” Hal voltou sua atenção para o copo dele. “Como eu disse, é sua história a contar.” Etain desmoronou na cadeira. “Maravilhoso, exatamente o que precisamos. Mais complicações.” Hal encolheu os ombros. “A vida está cheia delas.” Ele virou para ele com um sorriso malicioso em seu rosto. “Você sabe, ela começou seu ciclo fértil na semana passada.” Etain inalou exatamente quando ele estava tomando outro gole e acabou sufocando com o uísque. Ele largou o copo rapidamente e bateu no peito. Quando ele olhou, Hal estava sorrindo amplamente para ele. “Então, uma garota ou um menino? Pessoalmente, eu gostaria de um de cada para me manter ocupado. Faz muito tempo que Vivi era um bebê e eu sinto falta de cuidar de um pequeno.” Com uma mão tremendo, Etain derrubou sua bebida e alcançou mais e Hal sorriu. À medida que seu copo estava recarregado, sua mente vagou para aquele vídeo de parto que o seu comandante havia mostrado a ele. Ele estava brincando quando sugeriu uma criança, agora que parecia ser uma possibilidade real, ele estava com medo de sua mente.

MY AngeL

Alanea Alder


Hal bateu seus copos juntos. “É a vontade dos deuses.” Etain assentiu. “Eu vou beber para isso.”

***** “Então, por que uma cientista tem um escudeiro?” Kendrick perguntou, levantando uma sobrancelha. Vivi encolheu os ombros. “Eles são úteis. Talvez eu teria morrido de fome de outra forma.” Ela olhou para ler as notas do laboratório que Ellie entregou a ela. Ela se virou para a amiga. “Ellie, eu poderia ver as amostras?” Perguntou, ignorando o olhar aguçado de Kendrick. Ellie indicou para o balcão onde Rheia estava terminando a configuração do microscópio. “Isso está quase concluído.” Vivi caminhou até o microscópio. Rheia mudou-se para um lado, e ela pisou na frente do microscópio. Vivi olhou para baixo e franziu a testa. Usando as amostras ela moveu para a esquerda e direita antes de ajustar a ampliação. Ela olhou para cima. “Você tem certeza de que está lâmina continha uma amostra?” Ellie caminhou até lá. “Claro que tenho certeza! Eu mesma etiquetei.” Vivi se afastou quando Ellie ficou na frente do microscópio e olhou através da ocular fazendo exatamente o que Vivi acabara de fazer. Ela moveu a lâmina por um minuto antes de se voltar para Kendrick, um olhar em pânico no rosto. “Ele se foi!” Xingando em diferentes línguas Kendrick se aproximou e tirou Ellie do microscópio. Ele olhou através da ocular antes de endireitar.

MY AngeL

Alanea Alder


Franzindo o cenho com fúria, olhou para elas. “A magia também desapareceu.” Ele puxou a lâmina dos fechos metálicos. Em voz baixa, ele recitou um feitiço fazendo a lâmina brilhar por um momento. Com as sobrancelhas juntas ele olhou para elas. “A lâmina não foi adulterada. Não há provas de que foi limpa ou desinfetada.” “Alguns vírus não podem viver fora do corpo humano por muito tempo. Eles precisam do ambiente que o corpo fornece,” Vivi sugeriu. Kendrick sacudiu a cabeça. “Se esse fosse o caso, a parte orgânica do vírus pode morrer, mas alguns vestígios de magia devem ser deixados independentemente do momento.” Ele tirou o walkie talkie do cinto. “Frick, Frack, eu preciso de vocês no laboratório.” Alguns segundos se passaram antes que uma respondesse. “Descendo, só tenho que salvar nosso jogo.”

voz

Kendrick suspirou. “Apenas apresse-se.” Ele recolocou o walkie-talkie em seu cinto. “Deuses, eles me fazem sentir velho.” “Você os adora e não tente me dizer nada diferente,” Rheia disse provocadoramente. Kendrick encolheu os ombros. “Eles se parecem muito com Keelan para eu não os adorar.” Ele riu. “E eu tenho cuidado deles desde que eles eram crianças. Eles eram muito adoráveis às vezes, eu não podia dizer não a eles, quando eu deveria ter dito.” “Como quando?” Vivi perguntou curiosa. “Como quando eu estava trabalhando em feitiços perigosos, quase explodi uma vez ou duas. É por isso que eles se lembram de mim, gritando muito com eles. Eu estava morrendo de medo que acidentalmente os quebraria para um nível MY molecular.”

AngeL

Alanea Alder


Poucos minutos depois, dois homens altos e vermelhos praticamente caíram pela porta. Respirando fortemente, eles foram imediatamente para Kendrick. “O que se passa?” Um perguntou. Kendrick apontou para ela. “Esta é a Dra. Vivian Mercy, ela veio para Noctem Falls com seu escudeiro Halbjorn Bergson para ajudar Ellie com a doença. Vivian, estes dois malandros são Nigel e Neil Morninglory, tecnicamente eles são guerreiros da unidade, mas eles precisam de um pouco de polimento.” Eles sorriram para ela parecendo muito jovens de fato. Ela acenou, e eles acenaram de volta. Kendrick limpou a garganta. “Ela descobriu que o vírus não está mais visível, então eu gostaria que vocês dois ampliem sua magia tanto quanto possível e passem para mim como na última vez,” ele pausou. “Eu também não vejo nenhum traço de magia.” Os olhos dos meninos se arregalaram e, sem ser solicitado duas vezes, colocaram uma mão cada um nos braços de Kendrick enquanto ele estava na frente do microscópio. Kendrick franziu a testa para sua hesitação. “Bem?” O primeiro introduziu quando Neil engoliu. “Todo o nosso poder? Você tem certeza?” Kendrick riu. “Sim, tenho certeza. Eu posso lidar com o que vocês dois podem produzir.” Os olhos de Nigel se iluminaram. “Perverso!” Ele se virou para o irmão dele. “Nós nunca chegamos a jogar com toda a nossa mágica,” ele disse com entusiasmo. Neil assentiu com a cabeça, então, os dois fecharam os olhos. Momentos depois, Kendrick expirou lentamente pelo nariz enquanto ambos os braços começaram a brilhar com uma cor verde esmeralda. Isso rachou o pescoço dele e se inclinou para olhar através da ocular. Amaldiçoando ele deu um passo atrás e os meninos moveram as mãos. Ele se virou para eles. “Não há o

MY AngeL

Alanea Alder


menor vestígio de magia agora.” Ele esfregou os braços, onde os meninos passaram a magia para ele. Ele olhou de um gêmeo para o outro. “Estou adicionando mais lições ao seu cronograma diário.” Ele deixou cair suas mãos. “Onde vocês dois estiveram escondendo tanto poder?” Nigel e Neil sorriram para ele antes de Neil responder. “Você nos ensinou.” A boca de Kendrick caiu. “Eu certamente não fiz.” Nigel assentiu. “Sim, você fez. Lembra-se em Storm Keep, nós estávamos perguntando a você como passar no teste do guerreiro como os outros, então não marcamos muito alto para eles nos manterem? Começamos a fazer isso desde então.” Os olhos de Kendrick se abaixaram. “Vocês deveriam fazer isso só para o maldito teste! Não sempre!” Os meninos empalideceram. “Ah,” eles sussurraram. “Oh? Oh, não.” Kendrick levantou as mãos. “Vocês têm alguma ideia do que poderia ter acontecido se vocês perdessem o controle de tanto poder?” Ele se afastou mantendo as costas para a sala. Os meninos abaixaram suas cabeças. “Desculpe. Nós não pensamos sobre os danos que poderíamos fazer para a cidade,” Neil confessou. Vivi sabia que era a coisa errada para dizer quando Kendrick girou ao redor e perseguiu os meninos. Ela pensou que ele iria bater neles quando de repente, ele os puxou para um forte abraço. “Para o inferno com a cidade! Vocês dois poderiam ter morrido! Deuses! Esse poder poderia ter queimado vocês.” Ele lhes deu um aperto final e depois recuou. “Não escondam mais o seu poder. Vocês devem trabalhar diretamente comigo enquanto eu estiver aqui, e se eu tiver meu jeito vou fortalecer o

MY AngeL

Alanea Alder


braço de Magnus para que você volte com Meryn e comigo para Lycaonia. Os meninos haviam sido reduzidos a lágrimas que eles continuavam corajosamente tentando limpar. Eles olhavam para Kendrick, com esperança viva em seus olhos. “Nós poderíamos ir com você?” Nigel sussurrou. Kendrick assentiu. “Absolutamente. Eu não vou deixá-los aqui para adoecer enquanto são usados para limpar tubos de lixo.” Seus olhos se estreitaram quando as cabeças dos meninos se viraram em direções opostas para olhar para qualquer coisa além de ele. “Meninos? Vocês verificaram os tubos de lixo hoje, não foi?” Eles olharam para baixo e esfregaram os pés. Neil olhou para cima. “Nós queríamos, mas bem. “ Ele trocou olhares com seu gêmeo.” É desagradável.” Os olhos de Kendrick rolaram em direção ao teto antes de fixar nos meninos com um brilho. “É por isso que eles são chamados de tubos de lixo. Amanhã de manhã, não mais tarde.” Suas cabeças se abaixaram. “Nós vamos.” Kendrick apontou para a porta. “Vão diretamente para a cama e amanhã um café da manhã completo. Depois de usar tanto poder, seus corpos em breve estarão sentindo os efeitos. Certifiquese de estar na cama antes que cheguem.” Eles sorriram para ele. “Sim senhor!” Eles correram para fora da sala no mesmo jeito como eles entraram, imprudentemente. Uma vez que a porta se fechou, Kendrick tirou um banquinho, sentou-se e retomou a esfregar os braços. “Como diabos eles passaram despercebidos?” Rheia caminhou parecendo preocupada. “Você está bem?” Kendrick assentiu e suspirou. “Estou com raiva de mim por não ter visto suas habilidades mais cedo.

MY AngeL

Alanea Alder


Quando penso no que poderia ter acontecido.” Ele esfregou o seu rosto. Rheia colocou uma mão reconfortante em seu ombro. “Você não é um deus Kendrick, não importa o quanto você gosta de agir como um.” Quando ele olhou para cima, ela piscou para ele que relaxou. “O que fazemos agora?” Ellie perguntou em voz baixa. “Ver o vírus foi o único raio de luz da morte de Clara.” Ela esfregou seus olhos. Vivi envolveu um braço ao redor dela. “Você está se esquecendo da minha outra especialidade, hematologia. Estive estudando sangue desde que os microscópios tem estado por aí.” Ellie parecia confusa. “O que melhora estudar o seu sangue se não pudermos ver o vírus para trabalhar em uma cura?” “Eu não apenas estudei o sangue humano para melhorar o meu povo. Também estudei usando sangue de vampiro como agente de cura para os outros,” Vivi informou. Rheia franziu a testa. “Nós pensamos em usar sangue de vampiro, mas decidimos contra por causa da ligação que ocorreria.” Vivi olhou para a médica humana. “E se você pudesse usar sangue de vampiro sem se preocupar com a ligação do paciente com o doador de vampiros?” Rheia olhou fixamente. “Então, poderíamos praticamente qualquer coisa.” Seus olhos se arregalaram.

curar

“Isso é o que você tem trabalhado?” Vivi assentiu. “Eu tenho sido muito secreta sobre o procedimento desde que ainda está sendo testado entre os seres humanos, mas sim, acredito ter encontrado uma combinação de ciência e magia que pode funcionar.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Eu pensei que você disse que não tinha muita experiência com a magia,” Kendrick apontou. Vivi encolheu os ombros. “Eu pessoalmente não, na verdade. O que eu uso como parte do meu procedimento foi criado por uma bruxa anos atrás. Eu uso isso da mesma maneira que eu usaria um microscópio ou uma centrífuga.” “Sobre o que exatamente você está falando?” Kendrick perguntou. “É uma pedra plana do tamanho de um prato de jantar que foi enfeitiçado para cortar laços. Nas mãos erradas, poderia ser colocado sob uma garrafa de vinho para separar um casamento ou uma garrafa de café para destruir amizades. Eu uso uma combinação de três diferentes cepas de sangue de vampiro, então coloco o saco de sangue sobre a pedra antes da infusão. Pode levar de oito a doze horas. O tempo varia de acordo com a idade do sangue. Ao usar diferentes doadores e a pedra, até agora, impediu um vínculo de se formar em testes,” explicou. “Testes?” Rheia perguntou. “Espera, você está usando isso nos seres humanos?” Vivi assentiu e sorriu para Ellie. “Como meu amigo, eu tenho um ponto fraco com crianças. Tenho uma pequena rede de doadores de vampiros que trabalham comigo para tratar pacientes com câncer infantil. Os vampiros devem estar dispostos a se mudar para a cidade da criança para o primeiro ano de tratamento no caso de uma ligação se formar. Se um vínculo se forma, esses vampiros ficarão perto da criança pelo resto de suas vidas.” “Bons deuses,” Ellie sussurrou. Vivi assentiu. “Agora você vê por que o progresso foi tão lento. Antes de descobrir que usando mais de uma tensão de sangue ajudava, nós tivemos dois casos em que o paciente formou um vínculo.” Ela riu da memória.

MY AngeL

Alanea Alder


“O destino tem um maravilhoso senso de humor, porque em ambos os casos, as meninas pequenas acabaram sendo companheiras de um dos doadores, então eles, em essência, salvaram seus próprios companheiros.” Rheia sorriu. “Isso é incrível. Já teve algum caso de ligação desde então?” Vivi balançou a cabeça. “Não. Após o segundo caso, começamos a usar múltiplos doadores e a pedra de ligação. Até agora, curamos mais oito pacientes sem uma única ligação se formando.” Ela se virou para olhar o microscópio. “Embora eu não tenha ideia de quais parâmetros devem ser usados com os pacientes shifters.” “Isso é maravilhoso,” Ellie começou a saltar em seus pés animadamente. “Nós tivemos que espaçar os antivirais porque eles estão perdendo a eficácia. Isto pode ser a inovação que precisamos.” Ela riu. “Se isso funcionar, nem precisamos ver o vírus. O sangue do vampiro dará aos shifters o impulso que precisam para curá-los completamente.” Kendrick ficou de pé. “Eu acho que precisamos trabalhar e salvar tantas vidas quanto possível,” ele fez uma pausa. “Dito isto, também acho que precisamos identificar esse vírus e rastreá-lo de volta à sua fonte.” Ele olhou em volta. “Se os ferals, ou ceifeiros, ou quem está lá fora agora trabalhando contra nós, pode preparar este vírus, eles podem fazer mais. Prefiro matá-los e destruir qualquer vestígio de sua metodologia antes que mais mortes e caos possam se espalhar.” Rheia riu com a expressão chateada de Ellie. Ela se virou para Kendrick. “Vamos deixar a magia, matança e destruição para você. Trabalharemos em manter as pessoas vivas,” ela disse em um tom sarcástico.

MY AngeL

Alanea Alder


Kendrick encolheu os ombros. “Todos nós temos nossos pontos fortes.” Ellie virou-se para Vivi. “O que você precisa para começar?” “Você tem sorte, eu não vou a lugar nenhum sem essa pedra. É o único componente que seria quase impossível de substituir.” Ela olhou em volta. “Se você puder me encontrar três vampiros diferentes para doar, eu posso começar esta noite. Eu só preciso de uma superfície plana em uma unidade refrigerada para que os sacos de sangue se assentem. De preferência, a placa e o sangue serão os únicos itens da unidade.” Ellie virou-se para Kendrick. “Você pode chamar alguns guerreiros ? Rheia e eu podemos limpar uma das unidades de refrigeração menores que temos.” Kendrick deu-lhes um sorriso malvado. “Eu adoraria.” Ele abriu o walkie talkie novamente. “Tree Beard, entre.” Quem fosse Tree Beard, demorou mais do que os gêmeos para responder. “Você tem alguma ideia de que horas são?” Uma voz grosseira respondeu. “Eu preciso de você, Godard e Viktor para virem ao laboratório o mais rápido possível” Kendrick ordenou. “Maldito inferno.” “Cuidado, as mulheres estão presentes,” Kendrick gritou. Ele lhes deu um sorriso de merda que desmentia sua raiva. “Minhas desculpas. Nós estaremos ai.” Kendrick estava cantarolando enquanto ele reconectava o walkie-talkie. Vivi olhava fixamente. “Por que você sente tanto prazer de torturá-lo?” Kendrick apenas lhe deu um sorriso malicioso. “Godard e Dimitri estavam no

MY AngeL

Alanea Alder


comando de Nigel e Neil antes de chegar aqui. Pelo que eu ouvi, eles deixaram os gêmeos praticamente ter uma overdose com cookies, então os usaram para criar o hospital. Reviravolta é um jogo justo.” Vivi não podia argumentar com isso. “Bom ponto.” Ela começou a olhar ao redor do laboratório até que ela viu uma mala prata e vermelha familiar com suas marcas nela. O equipamento de seu laboratório chegou antes dela. Ela caminhou e usou seu polegar, destrancando a mala. “Que diabos?” Kendrick exclamou inclinando-se para longe da mala. Com cuidado levantou a pedra de sua inserção de espuma feita sob medida. “Posso?” Kendrick perguntou. Ele estendeu a mão. Ela gentilmente pousou na palma da sua mão. Ele engoliu em seco. Franzindo o cenho, ele virou a pedra cinzenta inócua nas mãos antes de passar de volta para ela. “Magia desagradável. Quem você disse que criou isso para você?” “Eu não disse.” Ela levantou a mão quando ele foi continuar seu questionamento. “Não se incomode em me atormentar, não tenho ideia de quem foi. Foi literalmente uma transação na virada do século. Eu nunca vi sua cara.” “Droga,” ele murmurou. “Olhe assim, sabemos que esta pedra é usada para ajudar e curar pessoas, não prejudicar ninguém,” afirmou. “É verdade,” ele disse e endireitou quando uma batida soou na porta. Ellie estava caminhando para abri-la quando Emeric se

MY AngeL

Alanea Alder


moveu entre ela e a porta. “Por que você não me deixa abrir chérie3?” Ele lhe deu um beijo e foi até a porta. “Quem é?” “Godard, Dimitri e Viktor aqui para ver Kendrick Ashwood,” um homem respondeu a voz. Emeric abriu a porta e deixou entrar os três guerreiros. Vivi olhou para o alto guerreiro de cabelos prateados, quando ele sorriu para ela, ela percebeu que tinha olhos violetas. “São lentes de contatos?” Perguntou. Ele balançou sua cabeça. “Não, eles são da família.” Ele a olhou de cima abaixo. “É raro ver os cabelos vermelhos profundos em um vampiro. Você é uma verdadeira beleza.” Suas palavras foram educadas, mas seus olhos estavam flertando. Kendrick limpou a garganta de onde ele se sentou no banquinho. “Dra. Vivian Mercy, este é Godard Kipling, líder da unidade de Kappa. O menino bonito com os olhos estranhos é Viktor BelleRose, líder da unidade de Iota e Dimitri Romanov, líder da unidade de Theta. Cavalheiros, esta é Vivian Mercy, companheira de Etain Vi'Aerlin.” Kendrick enfatizou a palavra companheiro. Os olhos de Viktor se arregalaram e ele involuntariamente recuou. “Me desculpe doutora, não tinha ideia de que você tinha encontrado seu companheiro.” Ela sorriu. “Não há problema.” Kendrick bufou. “Talvez para você, mas eu aposto que Etain acharia interessante saber que Viktor achou sua companheira uma beleza rara.”

3

Querida em frances

MY AngeL

Alanea Alder


Viktor engoliu em seco. “Não vejo nenhum motivo para compartilhar esse pequeno pedaço de informações com ele.” Vivi riu. “Etain é suave e amável. Eu sei que ele não vai segurar isso contra você.” Viktor, Dimitri e Godard olharam diante de Dimitri balançando a cabeça. “Gentil e amável com você, é claro, você é sua companheira. No entanto, ele é um dos mais ferozes guerreiros que os faes já produziram. Prefiro enfrentar o rosto em fúria, sangrando furioso do que seu companheiro quando irritado,” ele admitiu. “Etain? Meu Etain? Você deve estar errado.” Vivi balançou a cabeça. Godard riu. “Ele não é o guerreiro fae para a unidade de classificação na cidade sem nenhuma razão. Seu estilo de luta educado e destacado é assustador.” Dimitri virou-se para Kendrick. “Por que exatamente estamos aqui, além de matar Viktor?” “Eu preciso do seu sangue,” Kendrick disse simplesmente. De repente, os três guerreiros começaram a franzir o cenho. Viktor balançou a cabeça. “O sangue do vampiro não tem nada para se brincar, especialmente o meu. Ser de uma família fundadora faz nosso sangue poderoso e nas mãos erradas, pode ser usado contra nos.” Ellie pisou na frente dos três homens. Seus olhos estavam largos e cheios de lágrimas. “Oh, por favor! Nós podemos usá-lo para salvar as crianças. Eu juro que será tratado com reverência e respeito que merece.” Imediatamente, começaram a enrolar as mangas. Godard olhou para Kendrick. “Por que você não disse apenas que era para as crianças?” MY

AngeL

Alanea Alder


“Foi mais divertido do meu jeito,” Kendrick admitiu. Ellie, Rheia e Vivi coletaram perto de meio litro de sangue de cada um dos vampiros. Vivi observava suas doações. “Isso já ajuda pra começar.” Ela colocou o sangue no prato e colocou na geladeira que Ellie e Rheia limparam. “Queremos saber?” Dimitri perguntou. Kendrick sacudiu a cabeça. “Honestamente? Provavelmente não, fique mudo e feliz.” Viktor deu a Kendrick um olhar sujo. “Você sempre é assim ou você tem algo contra os vampiros?” Kendrick pensou nisso um momento. “Não, eu sempre sou assim, nenhuma ofensa,” ele sorriu para eles com intensidade. Os guerreiros franziram o cenho para sua resposta irreverente. Godard olhou para Kendrick. “Como você é um membro da Unidade Alpha, talvez você deva vir treinar com a gente amanhã. Isto é, se suas mãos de arquivista suave puderem ficar um pouco sujas,” ele provocou. Kendrick deu-lhe um sorriso maligno e levantou a toda altura. Ele ficava quase quinze centímetros maior que eles. “Você descobrirá que eu não sou tão fácil de manipular como um certo par de bruxas inocentes. Estou ansioso para ver logo de manhã.” Os olhos de Godard se arregalaram. “Deuses você é tão alto quanto Warrick! Eu não sabia que os bruxos podiam crescer tanto assim.” Seus olhos se estreitaram. “Não é mágica, é?” Kendrick riu. “Não, eu não preciso disso,” ele se gabou. Dimitri estava rindo enquanto arrastava seu amigo para a porta. “Bem, foi bom conhecer você Godard. Vamos preencher o seu testamento.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Eu me pergunto se Adriel vai me deixar correr a Iota e Kappa,” Viktor provocou. Dimitri bufou. “Eu não sei por que você acha que está certo. Eu tenho um sentimento que nosso amigo bruxo grande aqui irá garantir que Etain esteja nos exercícios matutinos. Eu estou certo que Etain terá muito para discutir com você por flertar com sua companheira.” Viktor empalideceu e marchou atrás de seus amigos. Quando a porta fechou Kendrick estava sorrindo. “Você viu seus rostos?” Ellie parecia preocupada. “Você realmente vai machucá-los? Todos os guerreiros foram tão maravilhosos com as crianças,” ela diz. Kendrick inclinou-se e beijou sua testa. “Sua bondade brilha na sua frente como um farol.” Ele suspirou. “Não, eu não vou machucá-los... muito. Somente impressioná-los sobre como se parece estando em desvantagem. Os gêmeos têm me assegurado que ninguém aqui foi cruel, mas alguns dos grandes irmãos amigáveis apontam para as minhas costas.” Rheia suspirou. “Isso é porque você os estraga. Não segure isso contra os outros guerreiros.” Kendrick cheirou e enfiou o nariz no ar dramaticamente. “Eu posso e eu vou.” Ele se virou para Vivi.” Eu não posso matá-los, mas isso pode não ser verdade para Etain.” Vivi piscou para ele. “Quem disse que Etain será mesmo capaz de andar pela manhã?” “Vivi!” Ellie exclamou corando. Rheia bateu no ombro dela. “Bom ponto.” Vivi olhou ao redor do laboratório. companheiros, é hora de eu ir e reivindicar o meu.”

“Falando

sobre

MY AngeL

Alanea Alder


Ela estava esperando sua vida inteira para encontrar seu companheiro. Agora que ela o tinha encontrado, ia ligá-lo a ela de todas as maneiras possíveis.

***** Vivi olhou para o seu companheiro. Ele estava deitado meio a meio na cama, de calças, e sua camisa enrolada em sua cabeça. Ela ficou chocada por não ter se sufocado. Toda a suíte cheirava a whisky. “Inferno Hal!” Ela murmurou. “Não foi por isso que eu queria que ele fosse incapaz de caminhar pela manhã,” ela se queixou. Ela deveria saber que ela iria encontrar seu companheiro assim quando ela passou pelo escudeiro no chão frio ao lado da mesa de café no quarto da família roncando como um trem de carga. Ela lutou para remover as botas de Etain. “Pelo menos eles não estavam brincando sobre a prova de som, caso contrário, Hal me manteria acordada a noite toda.” A segunda bota voou com o terceiro puxão, e ela pousou em seu cóccix. “Filho da puta!” Ela levantou os pés para cima da cama e fez com que ele estivesse deitado de costas com seus membros contorcidos em ângulos estranhos. Ela olhou e depois sorriu. “Talvez eu deva tirar suas roupas. Quero dizer, para ficar confortável.” Vivi disse em voz alta para convencer a si mesma. Demorou mais quinze minutos para fazê-lo sair de suas roupas, mas o esforço valeu a pena. Deitado apena em sua cueca boxer, ela podia olhar seu corpo como ela queria. Ela iria remover as boxers, mas decidiu contra isso. Seria como abrir um

MY AngeL

Alanea Alder


presente de Natal cedo. Inclinou a cabeça e suspirou. O seu companheiro era absolutamente perfeito. Como a maioria dos fae, sua pele era de uma cor dourada melada. O cabelo loiro claro contrastava com os tons quentes de sua pele. Ele não era volumoso, mas em todos os lugares parecia ter uma pele tensa puxada sobre os músculos tonificados. Sua boca estava literalmente regando o pensamento de lamber seu pescoço e beber dele. Ela puxou o edredom caro e o cobriu gentilmente. Balançando sua cabeça à sua desgraça, ela decidiu por um banho. Qual era o ponto? Ela não tinha feito nada para se sujar e obviamente não haveria reivindicação esta noite. Ela tirou a roupa de baixo e colocou a camiseta de volta. Depois de tudo o que lhe disseram hoje sobre o vírus, ela estava simplesmente cansada e não tinha vontade de desempacotar as coisas. Ela desligou a luz e subiu na cama ao lado de seu companheiro. Para sua surpresa, ele se virou para o lado e puxou-a para a curva de seu corpo. Quando ele enterrou o nariz contra o pescoço e suspirou alegremente ela descobriu que não poderia ficar com raiva dele. Ao fechar os olhos, gostou de estar quente pela primeira vez, em muito tempo.

MY AngeL

Alanea Alder


Quando Etain acordou, ele pensou honestamente que estava morrendo. Era um esforço físico para manter um olho aberto. O outro estava além dele. Ele olhou para baixo e congelou. Onde estavam suas roupas? O que aconteceu com a sua companheira ontem à noite? Ele teve que suprimir um gemido. Embora ele ainda estivesse no processo de acordar, seu corpo estava ansioso para ir, ele estava mais duro do que ele já esteve em toda a sua vida, e a parte traseira arredondada da sua companheira estava pressionada contra sua excessivamente entusiasmada virilha, ondas de prazer passaram por ele. Seu braço traidor estava enrolado em torno de sua cintura e estava cavando um dos seus seios cheios em sua mão. Ele fechou os olhos e descansou sua bochecha contra a parte de trás da sua cabeça. “Estou acordada, você sabe.” Ele abriu ambas as pálpebras quando sua companheira virou em seus braços para encará-lo. “Você está vivo?” Ela perguntou sorrindo. “Eu não tenho muita certeza.” Ele virou a cabeça para um lado e suspirou em alívio quando rachou. Houve uma batida na porta. “Acorde! Acordem e levantemse! Se você não se apressar, você não receberá nenhum dos meus rolos de canela.” “Seu escudeiro é um sádico,” ele grunhiu. Ela aconchegou-se embaixo do seu queixo e ele beijou o topo da cabeça.

MY AngeL

Alanea Alder


“Você tentou acompanha-lo?” Ela perguntou. “Sim, embora eu não acredito, fiz um trabalho muito bom. Havia bebida, cantoria e ...” Ele estremeceu. “Eu acho que posso ter prometido nomear nosso primeiro filho de Hal.” Ela riu. “Você viu meu escudeiro? O que na Terra fez você pensar que você poderia continuar?” “Eu não poderia dizer não.” Mesmo para seus próprios ouvidos, sua explicação soou patética. “Sinto muito por arruinar a nossa primeira noite juntos. Eu garanto a você que eu nunca abuso assim,” ele sussurrou seu pedido de desculpas como se ele tivesse arruinado o seu acasalamento. Ela se afastou para olhar para ele. “Você deu os primeiros passos em direção a construir um relacionamento com um homem que foi como um pai para mim, todos esses anos. Eu nunca poderia segurar isso contra você. Eu sei que você fez uma boa impressão. Ele não faz pãezinhos de canela para qualquer um.” Ela beijou seu peito. Ele sentiu um sentimento de esperança renovado. Talvez teria uma chance, afinal. “Como as coisas foram no laboratório?” Ele perguntou, forçando os olhos a se concentrarem. Ele podia jurar ter uma visão perfeita antes do uísque. Ela franziu a testa. “O vírus não é mais visível, então vamos tentar um método que desenvolvi usando sangue de vampiro para ajudar a tratar os doentes.” “Você encontrou um caminho ao redor da ligação?” “Sim, embora eu nunca tentei isso em shifters.” Havia trepidação nos olhos dela. Ele beijou a ponta do nariz. “Se alguém conseguir descobrir isso é você. Eu tenho a maior fé em suas MY habilidades.”

AngeL

Alanea Alder


“Você não tem ideia do que o processo implica, e você acredita em mim?” Ela perguntou. “Claro que sim. Mesmo sem Broderick e Ellie cantando seus louvores, sua dedicação para ajudar a erradicar essa doença foi comprovada na noite passada quando, antes de descansar, você insistiu em ir ao laboratório. Ellie ligou, e você chegou aqui oito horas mais tarde. Isso fala muito para mim, e tenho certeza aos outros,” explicou. Houve outro golpe na porta. “Dez minutos! O café da manhã está nos alojamentos do príncipe, na sala de jantar.” Etain sentiu seu coração começar a correr no olhar aquecido aos olhos de sua companheira. “Dez minutos é muito tempo,” ela disse com voz rouca. Sua ressaca foi imediatamente esquecida. “O que você tem em mente?” Ela o empurrou para as costas dele e empurrou sua cintura. Sorrindo sedutoramente, ela puxou a camisa com força pela cabeça, jogando-a no chão. “Eu estou com fome.” Etain olhou para a sereia acima dele. Seu lindo cabelo vermelho parecia flutuar sobre os ombros para cair nos seios pálidos. Seu olhos cinza normalmente torrencial estavam afiando um vermelho rubi que combinava perfeitamente com o cabelo dela. Ele passou as mãos sobre os quadris arredondados. “Eu sou todo seu. Em breve, eu serei tudo o que você precisa. Eu sou seu companheiro. É meu direito e meu dever alimentá-la. Eu me ofereço a você.” Ele recitou as palavras que aprendeu mudando-se para a cidade; as palavras que permitiriam que um vampiro realmente relaxasse e tivesse a maioria de sua alimentação de seu companheiro. O olhar faminto em seus olhos suavizou com sua declaração antes de

MY AngeL

Alanea Alder


curvar-se sobre ele lentamente. “Obrigado, meu companheiro,” ela sussurrou. Lentamente, enquanto seus mamilos brincavam no peito e parecia que ela se inclinava para o pescoço dele. Ele pensou que ele estava duro antes, ele estava errado. Sua sedução lenta o fez sentir como se seu pau quebraria. Ela lambeu e provocou seu pescoço até que ele ofegou fortemente e se agarrou aos lençóis. “Você está me matando,” ele ofegou. Ele a ouviu rir antes que suas presas se afundassem. “Deuses!” Ele gritou enquanto o prazer tão intenso o abalou no seu âmago. Toda vez que ela engolia parecia como se estivesse chupando seu pau. Sem pensar, ele abaixou os quadris desesperados por qualquer tipo de fricção. Ela continuou a se alimentar, mas uma mão serpenteava pelo corpo. Quando seus dedos suaves foram em volta dele, ele gozou. Ele gritou da intensidade do orgasmo, reduzindo-o a uma massa tremendo. Quando ela terminou, lambeu delicadamente seu pescoço e sentou-se para trás parecendo o gato que comeu o canário. Havia uma ligeira sugestão de vermelho no canto de sua boca. Onde sua buceta descansava contra ele, sua satisfação líquida se infiltrou em seu corpo, dizendo-lhe exatamente o quanto ela gostou da alimentação dela também. Etain ainda estava tentando lembrar como respirar quando ela pulou e foi em direção ao banheiro. Ela olhou para trás e sorriu. “Esse foi um dos os momentos mais agradáveis da minha vida.” Ela lhe deu um olhar malvado. “Você tem seis minutos para se recuperar, tomar banho e vestir.” Rindo ela abriu caminho para o banheiro. “É claro que ela é uma sádica. Ela foi criada por esse maldito escudeiro,” ele murmurou enquanto seu coração se lembrava de como bater. No banheiro, ele a ouviu rir. MY Sorrindo, ele esticou seu corpo revelando o

AngeL

Alanea Alder


quão bem ele sentia. Tão longe quanto as curas de ressaca eram, essa tinha que ser a melhor que ele já experimentou.

***** Vivi assistiu com fascínio enquanto a pequena humana comia um rolo de canela depois do outro. Onde os estava colocando? Hal ajudou Ryuu e Sebastian a servir o café da manhã. Havia um sorriso satisfeito no rosto de seu escudeiro enquanto Meryn gemia e gemia por cima de seus rolos de canela. Ele encontrou os olhos de Vivi. “Este é o primeiro alimento novo em que se entregou desde a chegada da cidade. Evidentemente, ela vive de pudim, tortas de carne e grelhados de carne,” ele comentou. Meryn balançava no assento de olhos fechados absorvida pela comida. Entre Meryn e Aiden, seu café da manhã favorito foi desaparecendo rapidamente. Hal colocou um prato de rolos frescos na frente dela. Ele sorriu para ela. “Eu sei que são seus favoritos.” “Você me arruína,” ela respirou e pegou o prato. Ela empilhou seu prato com seis rolos. Quando olhou para o companheiro, ele a observava com um olhar surpreso no rosto. “Eles são tão bons?” Ela deu uma mordida e fez uma pausa. Eles estavam melhores do que o habitual. Ela mastigou rapidamente. “Hal, por que eles estão diferentes?” Hal deu um sorriso malicioso. “Diferente bom? Ou diferente mal?”

MY AngeL

Alanea Alder


“Definitivamente bem diferente. Droga, Hal, isso é incrível!” Ela rapidamente limpou os seis e pediu mais. Ela olhou para o prato do seu companheiro, que ainda estava vazio. Esticou o pé dela e pegou e empilhou os rolos frescos um em cima do outro. Ela entregou de volta para ele. “Estou compartilhando isso com você porque você é meu companheiro.” Etain olhou para o prato. “Eu não acho que posso comer tudo isso.” Gemidos do outro lado da mesa, ela e seu companheiro se viraram. Declan e Colton pareciam estar em meio a convulsões. Etain olhou em seu prato e pegou um rolo. Ele deu uma mordida saudável e seus olhos voltaram na sua cabeça. Vivi riu. Ela tinha visto essa expressão nem há vinte minutos atrás. Etain mordia, então dava outra mordida, depois mordia. Em algum lugar naquele processo que ele engoliu e alcançou mais rolos. Ele olhou para Hal. “Eu te perdoo por tentar me matar ontem à noite.” Ele mastigou lentamente. “Essa é a canela Ceylon Fae que Ryuu vem usando?” Hal assentiu. “Quando eu vi na cozinha, tive que tentar. É impossível entrar no mundo humano.” “É exatamente o que Meryn também precisa,” acrescentou Marjoram. Ela se virou para Vivi. “Eu sabia que era apenas uma questão de tempo antes de vocês dois aparecerem.” “Você trabalhou maravilhas aqui Marjoram, mas eu esperava nada menos que isso quando ouvi que você e Ellie estavam aqui,” Vivi disse, dando um sorriso caloroso à mulher. Marjoram era sua avó adotada, e ela não podia deixar de ser mãe dela sempre que visitava Ellie. Vivi absorvia a atenção como uma flor que procurava o sol. Vivi olhou em volta. “Onde está Ellie?”

MY AngeL

Alanea Alder


Marjoram colocou um único rolo no prato. “Ela e Rheia estão no andar de cima fazendo uma varredura matutina do hospital. Elas devem estar aqui a qualquer momento.” “Eu quero viver de pudim e pãezinhos de canela e café,” Meryn recostou-se em sua cadeira acariciando seu estômago distendido. Ryuu sorriu com carinho. “Estou certo de que podemos adicionar mais algumas coisas para essa lista denka.” “Eu acho que me machuquei,” gemeu um jovem de cabelos escuros. “Isso valeu apena.” Ele olhou para ela e lhe deu um sorriso pateto. “Não é a melhor maneira para me apresentar como um Alpha, é?” Ele brincou. Ela sorriu com tranquilidade. circunstâncias, é compreensível.”

“Penso

que,

nas

“Eu sou Stefan Bolivar, o pacote Alpha de Wolftown. Eu sou mimado por poder descer aqui para algumas refeições quando fazemos atualizações. Eu juro que tenho ganhado dois kilos em uma semana.” Ele olhou para Meryn. “Por sinal. Eu falei com meu irmão Cristo sobre você, que eu não consegui situar. Ele é muito curioso, nenhum odor passa pelo olfato de um lobo. Ele disse que iria se aproximar de você.” Ele franziu a testa. “Eu vou esperar até que ele esteja aqui para atualizá-lo em alguns dos detalhes mais complicados sobre esta doença.” Meryn encolheu os ombros. “Faça como quiser.” “Falando em atualizações,” Kendrick começou. Ele falou suavemente quando a pressão do ar mudou enquanto ele insonorizava a sala. Ele ficou de pé e olhou ao redor da mesa. “Nós tivemos um pequeno inconveniente na noite passada.” “Inconveniente?” Magnus perguntou inclinando-se para a frente.

MY AngeL

Alanea Alder


Kendrick assentiu. “Por algum motivo, todos os vestígios do vírus desapareceu de nossas amostras preparadas.” Ele ergueu a mão enquanto via Adriel e Aiden preparando perguntas. “Eles não foram adulterados, e todos os vestígios da a magia se foram.” Stefan voltou a ficar pálido. “O que vamos fazer? Quase um quarto da minha alcateia está doente.” Vivi imitou Kendrick e ficou de pé. “É aí que eu entrei. Em um esforço para melhorar a fonte de alimento do meu povo, tenho estudado sangue humano e doenças até agora permitida pela ciência. Acho que posso ter uma maneira de usar sangue de vampiro para ajudar a curar os doentes, sem a ligação típica.” Gavriel piscou. “Como?” “Ao usar o melhor de ciência e magia, no entanto, em um esforço para manter tudo transparente, nunca usei este método em shifters antes, apenas humanos.” “Taxa de esperançoso.

sucesso?”

Magnus

perguntou

olhando

“Uma vez que consegui descobrir o equilíbrio correto de métodos usando uma pedra bespelled e uma mistura de diferentes doadores para sangue de vampiro, cem por cento.” Magnus recostou-se a exalar. “Agradeço aos deuses!” Vivi balançou a cabeça. “Não os agradeça ainda. Os shifters metabolizam muito mais rápido do que os humanos. Ontem à noite, preparamos doações de três guerreiros. Elas devem estar prontas para correr os testes. Estou confiante de que esse método ajudará, mas não posso garantir quaisquer resultados.” Magnus sacudiu a cabeça. “Você nos deu esperança, isso significa mais do que qualquer garantia.” Ele a olhou então para Kendrick. “Quando podemos começar administrando?” Kendrick estava prestes a responder quando o walkie-talkie de Colton

MY AngeL

Alanea Alder


surpreendeu a todos. “Colton! Eu preciso de você, Aiden, Gavriel e Beth aqui! Três vampiros apareceram doentes! Eu também preciso de Anne desesperadamente! Merda bateu na ventoinha!” A voz de Rheia gritou freneticamente. Vivi não conhecia bem a mulher, mas ela não parecia o tipo de ficar histérica. A julgar pelo fato de os homens terem praticamente se erguido, sabia que estava certa em sua suposição. Colton, Anne, Kendrick, Aiden, Gavriel, Beth, Adriel, Eva e Stefan fugiram da sala. Declan apressou-se com Grant e Micah. Ele estava falando em seu walkie talkie para a outra unidade guerreiros coordenando seus esforços para a estação de homens em diferentes níveis para prevenir pânico em massa. Magnus junto com Rex, Kari, Caspian e Broderick dirigiram-se ao escritório para começar a fazer perguntas. Vivi ficou de pé insegura do que fazer. Ela estava medicamente treinada, mas não tinha muita experiência em hospitais que trabalhavam diretamente com os doentes. Ela ficava muito mais confortável nos bastidores, sequestrada em seu laboratório. Marjoran enrolou um braço ao redor do ombro dela. “Chegue ao laboratório e comece os primeiros lotes do tratamento. Quando estiverem prontos, ligue diretamente para mim naqueles walkietalkies, eu vou estar ouvindo você. Vou descer aqui e levar até o nível seis para serem administrados.” Vivi mergulhou em alívio. “Obrigada.” Marjoram beijou sua cabeça. “Você é a nossa melhor aposta em vencer essa coisa. Seu lugar está no laboratório, querida.” Ela se virou para Sebastian, Ryuu e Hal. “Ok senhores, precisamos de uma variedade de alimentos fáceis de comer de duas variedades para os nossos amados. Pratos picantes para despertar seu paladar e deixa-los com fome e saborear comida e isso vai ficar bem.”

MY AngeL

Alanea Alder


Sebastian assentiu e se virou para os outros dois escudeiros. “Eu tenho algumas ideias se você puderem ajudar.” Hal já havia começado a limpar depois do café da manhã. “Você apenas tente se manter fora da cozinha. Eu tenho alguns pratos que preciso fazer para minha Vivi também. Eles ajudarão na fadiga dos olhos e na ansiedade.” “Você é muito bom para mim,” Vivi lhe deu um beijo. Ela olhou para Meryn, que ainda estava comendo um rolo de canela. Quando a sala ficou em silêncio, Meryn levantou os olhos. “O que?” Vivi franziu a testa. O pequeno ser humano não deveria estar fazendo alguma coisa? “O que você vai fazer?” Ela perguntou. Meryn colocou um guardanapo de pano em uma cesta vazia e começou a colocar rolinhos de canela no seu centro antes de dobrar os lados para cima. “Eu vou para minha caverna de morcego para dar aos gêmeos alguns pãezinhos de canela e deixálos saber que as lições da manhã com Kendrick estão canceladas. Ele pode levá-los mais tarde para o trabalho de laboratório.” Ela esfregou o nariz. “Então eu vou ver o que posso fazer para criar um sistema de PA. Tenho certeza de que Magnus vai querer colocar algum tipo de propaganda em geral sobre como tudo está ‘sob controle’ e aqueles painéis de mensagens que usam agora em cada nível.” Vivi piscou. Ela não esperava que pensasse tão longe. “Você está indo muito bem em ficar tão calma.” Ryuu tossiu e Meryn resmungou antes de dar uma olhada. “Eu não sou realmente uma grande fã de grupos. Eu não sei quem está doente, então por que eu estaria chateada?” Vivi não tinha ideia do que dizer a isso. Normalmente, as pessoas não eram tão

MY AngeL

Alanea Alder


contundentes com não se importar com seus semelhantes. Ela achou surpreendentemente refrescante. “Boa sorte,” ela finalmente disse. Meryn acenou e saiu pela porta. Ryuu virou-se para Sebastian. “Enquanto Meryn permanecer na caverna do morcego, você pode contar comigo na cozinha. Eu preciso preparar a ela um lanche mais saudável para depois equilibrar a quantidade obscena de açúcar que ela ingeriu no café da manhã.” Vivi virou-se para Etain. “Você pode ficar com Meryn no dever de guarda? Se Kendrick voltar para o laboratório, ele pode precisar de Law.” O companheiro franziu a testa. “Eu prefiro ficar com você, mas, infelizmente, o que você sugere é o melhor curso de ação.” Ele se voltou para Law. “Espero que nada aconteça para a minha companheira sob o seu cuidado.” Law deu a Etain uma aparência plana. “Você quer dizer que eu não deveria entregá-la ao Ferals com um arco enrolado em torno de seu pescoço?” Ele perguntou sarcasticamente. Vivi sorriu quando o rosto de seu companheiro escureceu. Quando ele se moveu em direção ao bruxo, ela o interceptou. Envolvendo os braços em sua cintura, ela ficou na ponta do pé para beijá-lo. Seus braços se apertaram ao redor dela, e ela gostava de seu abraço um momento antes de voltar atrás. “Eu ficarei perfeitamente segura no laboratório,” ela fez uma pausa. “Embora eu não possa dizer o mesmo por você com o pequeno ser humano. Se ela lançar qualquer coisa ... saia.” Atrás dela Law riu quando Etain se inclinou para beijar sua testa. “Eu farei o meu melhor para ficar longe do caminho.” Relutantemente, ela se afastou de seu companheiro e dirigiu-se ao laboratório. Uma vez no laboratório, ela imediatamente para a unidade

foi de

MY AngeL

Alanea Alder


refrigeração onde ela colocou as doações da noite anterior. Quando ela abriu a porta, ela ficou desapontada ao ver que a pedra estava apenas um cinza escuro. O sangue estaria pronto quando a pedra ficasse preta. Depois que a pedra acabar de processar isso removeria os sacos, e precisaria recarregar. Eles teriam que esperar até que isso mudasse de preto para cinza claro para que fosse usada novamente. Ela se voltou para Law. “Ainda temos algum tempo. Pelo olhar da pedra talvez mais uma hora. Então teremos que levar lentamente o sangue até a temperatura.” “Normalmente, demora tanto tempo para que o sangue seja processado na pedra?” Ele perguntou. “Não, pelo menos, nunca demorou muito. Posso apenas assumir que é porque estamos usando sangue mais velho. Há muito mais potência para isso.” “Então, o que fazemos enquanto isso?” “Nós podemos preparar os injetores. Eu uso injetores de jato porque eles são livres de agulhas, então devemos ser capazes de administrar rapidamente uma vez que o sangue acabar o processamento.” “Soa como um plano.” Quando ela verificou o sangue uma meia hora depois, a pedra estava com tinta preta. “Ficaram bons.” Ela puxou ambos os sacos de sangue e a pedra do frigorífico. Ela devolveu cuidadosamente a pedra de volta ao seu estojo para recarregar. Colocou os sacos de sangue em uma unidade de banho de água e ajustou a temperatura para a cem graus, mais quente do que um humano, mas quase certo para um shifter. Esfriaria um pouco, mas ainda deveria estar suficientemente quente para ser usado. MY

AngeL

Alanea Alder


Colocando uma amostra de cada doador em uma lâmpada, observou-os cuidadosamente sob o microscópio. No sangue de vampiros, os glóbulos vermelhos mais velhos eram ligeiramente maiores que os seus homólogos mais jovens, mas não muito. Na verdade, ela descobriu que era quase impossível medir as diferenças de um ponto de vista científico. Ela estava passando por décadas de experiência para garantir que nenhuma tensão de sangue superasse a outra causando a formação de uma ligação. Era um processo tedioso, mas necessário. Juntamente com Law, ela encheu os cilindros longos de seis injetores. Quando eles fizeram isso, ela recuou. “Hora de chamar Marjoram.” Law entregou-lhe seu walkie-talkie. Ela olhou para ele. “Eu apenas pressiono o botão?” Ele encolheu os ombros. “O pequeno gênio nos deu nomes de chamadas e disse que devemos usar a etiqueta apropriada do walkie-talkie, mas acho que você vai ficar bem se você apenas fizer uma chamada para Marjoram.” Vivi pressionou o botão lateral. “Um Marjoram?” Momentos depois, ela teve uma resposta. “Está pronto?” Ela perguntou, sem hesitação. “Sim, tenho seis pistolas injetoras aqui prontas para distribuição.” “Injetores de armas? Realmente? Meu, não somos fantásticos? Isso deve fazer todo processo, rápido e indolor. Agradeço aos deuses que foram convocados. Eu estarei logo ai.” “Ei pessoal, você está indo até o Nível seis?” Vivi virou-se surpresa ao ver seu companheiro e Meryn chegarem pela porta. “Nós não tínhamos MY planejado sobre isso?”

AngeL

Alanea Alder


Meryn levantou uma mochila. “Eu preciso destes instalados no Nível Seis. Eles são alto-falantes compatíveis com bluetooth. Eu deveria poder configurá-los usando um iPad, mas eles têm que estar no lugar. Achei que precisávamos fazer anúncios primeiro. “ Vivi alcançou o walkie-talkie. “Não precisa Marjoram, estamos indo ai.” “Ok, querida, até breve.” Meryn franziu o cenho para ela. “Você não usou seu sinal de chamada.” “Isso é porque eu não sei disso.” “Oh. Sim. Eu deveria fazer uma lista ou algo assim.” “Venha com Tiny, iremos com você até o Nível Seis.” “Eu sei que você é, mas o que eu sou?” Meryn retrucou. Vivi estendeu a mão e arrumou o cabelo de Meryn fazendo-o ficar em cada direção. “Vamos Frodo.” “Eu juro que vou colar suas pálpebras. Eu tenho prática!” Meryn ameaçou. Etain enrolou um braço pela cintura de Vivi. “Por favor, não antagonize a gênio. Meryn virou-se e estendeu a língua para ela. “Eu não posso ajudar. Ela é como uma irmãzinha brincalhona. É divertido.” Law permaneceu ao lado de Meryn enquanto eles flutuavam no túnel. “Eu não sou uma pirralha,” Meryn protestou quando atingiram o Nível Seis. “O que que seja Frodo.” Vivi sorriu quando Meryn olhou para ela através de estreitos olhos. “Eu tenho cola de cilios, e não tenho medo de usá-la.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Traga. Tenho agulhas à minha disposição.” Meryn franziu os lábios. “Bom ponto.” Ela virou e, direção ao hospital e gemeu. “Você de novo não.” A escolta do túnel olhou para ela. “Espero que você esteja feliz. Ouço vampiros doente agora. Você e seus ideais humanos nos trouxeram nada além de problemas. Não é o suficiente que você seja um constrangimento para seu companheiro, mas você também de alguma forma coloca nosso príncipe sob seu feitiço.” Vivi observou como toda a cor escorria do rosto de Meryn. “Eu sou o que?” A escolta do túnel virou o nariz para ela. “Você é muito estúpida para saber o que você é. Todo mundo sente pena do seu companheiro. Uma vez que o ótimo Comandante da Unidade se apaixonou por uma mulher sem valor. Ele estaria melhor sem você.” Vivi sentiu uma calma gelada se espalhar por seu corpo. Antes de sua colega ou Law poder reagir, estava parada na frente da escolta do túnel. Ele piscou uma vez antes de dirigir as pontas de seus dedos para a garganta. “Sua mãe nunca disse que se você não tivesse nada de bom para dizer para não dizer nada?” A escolta caiu de joelhos, ofegante. Atrás dela, ela ouviu Law falando com Etain. “Eu nunca vi sua mudança.” “Nem eu,” Etain admitiu, parecendo atônito. “Você ... você ... parece como eu. Ouvi você chamar seus nomes,” a escolta sufocou as palavras. Vivi olhou para o homem insignificante. “Meu companheiro adora ela. Minha melhor amiga confia nela, e meu escudeiro ficou encantado por ela. Isso faz com que ela pareça minha família. Posso chamá-la de um pequeno hobbit MY malcriado. Você não pode.” Ela chutou a

AngeL

Alanea Alder


escolta no rosto o enviando espalhado em suas costas. Ela casualmente caminhou e colocou seu pé na garganta. Ela sorriu quando seus olhos começaram a progredir. Ela nunca se sentiu tão calma em sua vida. O desapego que ela sentiu quando seus lábios começaram a se tornar azul era quase libertador. “Você faria bem em se lembrar de nunca cruzar comigo.” Havia um terror estridente nos olhos da escolta enquanto tentava acenar com o sapato sob seu queixo. Braços quentes a cercaram por trás, puxando-a contra um corpo musculoso. “Eu acho que ele entendeu agora meu amor,” seu companheiro sussurrou em seu ouvido. Suas palavras faladas pareciam escorrer sobre ela como uma névoa dourada, afugentando a escuridão do frio. “Bom.” Ela conseguiu manter a voz mesmo quando tirou o pé e o viu correr a quatro patas. Ele rastejou até o túnel e lançou-se para fora da vista. Vivi virou-se para olhar para Meryn. Ela ficou chocada ao ver que o pequeno ser humano estava de alguma forma diminuído. Parecia ainda menor que antes. “Você está bem?” Ela perguntou. Quando Meryn olhou para cima, seus olhos estavam sem luz ou personalidade. “Sim eu estou bem.” Ela olhou para Law. “Eu posso mostrar-lhe onde colocar os alto-falantes.” Law voltou-se para eles como se não tivesse certeza do que fazer. Etain pisou ao lado de Vivi e pegou sua mão. “Ajude-a a instalar os alto-falantes, depois a leve diretamente no andar de baixo para o seu escudeiro. Vamos retirar os injetores e vamos nos juntar a você mais tarde.”

MY AngeL

Alanea Alder


Law assentiu, a preocupação ainda estava claramente escrita em seu rosto. “Eu sou seu para comandar Red Queen, mostre-me onde quer que eu flutue seus auto falantes.” Ele seguiu Meryn quando ela virou e saiu sem outra palavra. Etain olhou para Vivi. “Estou preocupado com ela,” ele suspirou. “Ryuu provavelmente, me assará lento por deixar isso acontecer. Eu assegurei-lhe que eu iria mantê-la segura quando lhe dissemos que estávamos chegando aqui para instalar aqueles auto falantes.” Seus olhos procuravam os dela. “Você está bem? Você não pareceu como você mesmo por um momento,” ele perguntou esfregando o polegar sobre seus lábios. “Eu estaria mentindo se eu dissesse que sim. Eu não acho que eu já estive louca antes na minha vida. Eu me importo com Meryn, mas foi mais do que isso. Suas palavras ecoaram um milhares de homens diferentes ao longo dos anos. ‘Você é apenas uma mulher.’ ‘Você não tem valor.’ 'Desista.' ‘Você nunca conseguirá um homem agindo como um.’.” Ela engoliu em seco. “Eu acho que ver a devastação em seu rosto foi a última gota.” Etain limpou a garganta. “Seria inteiramente inadequado se eu lhe dissesse quão incrivelmente sexy você parecia com seu pé em sua garganta?” Vivi sentiu que o gelo protetor que se formara durante a altercação começou a fundir. Seus lábios se contraíram enquanto tentava não sorrir. “Isso está certo?” Ele se inclinou e começou a mordiscar o lado do pescoço. “E se depois de deixar o tratamento, te escolto até o nível da unidade e mostro a você minha casa.” Vivi inclinou a cabeça para dar-lhe mais acesso ao pescoço dela. “Você quer dizer onde não há nenhum escudeiro para interromper?”

MY AngeL

Alanea Alder


“Exatamente,” ele respirou em sua orelha, enviando tremores pela sua coluna vertebral. “Conduza o caminho meu amor,” ela apontou para o hospital. Etain puxou para trás e encontrou seus olhos. “Amor?” “Eu quis dizer, você?” Seus olhos dourados escureceram para uma cor âmbar mas escura. “Uma vez que estivermos sozinhos, eu irei lhe mostrar o quanto eu quis dizer.” “Combinado.” Ela não cresceu em torno de casais, então ela não tinha ideia se as emoções inundando que ela sentia por esse guerreiro eram verdadeiras, mas ela achou que não se importava. Ela iria cavar seus dedos na turbulenta massa de desejos e necessidade absoluta e nunca, deixaria isso.

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi abriu caminho para o hospital com o companheiro ao seu lado. Quando atravessaram as portas, ficou chocada com o número de camas ocupadas. Em sua mente, ela conhecia os números, mas antes de ver os pequenos corpos tinha sido apenas isso, um número. Nunca na vida dela já havia visto tantos paranormais doentes. Era tão assustador quanto surreal. Locais como este eram tão comuns em hospitais humanos, mas nunca entre seu próprio povo. Marjoram correu até ela. “Os injetores?” “Aqui.” Vivi entregou-lhe a pequena caixa. “Alguma dúvida sobre como usar?” Marjoram deu um sorriso sombrio. “Apontar e atirar.” Vivi assentiu. “Você entendeu.” A mulher mais velha colocou a caixa debaixo do braço. “Você, encabeça. Não nos levará muito tempo para administrar este lote. Documentaremos quaisquer alterações e, mais tarde, você irá trazer novas amostras, pelo que valem a pena.” Vivi olhou ao redor da sala. “Você tem certeza de que não há nada que eu possa fazer?” “Há muitos médicos e enfermeiros aqui para cuidar dos nossos pacientes. Vamos mantê-los informados para o que foram trazidos para a cidade. Eu tenho um sentimento que esta será uma maratona, não uma corrida, então relaxe

MY AngeL

Alanea Alder


enquanto pode” Marjoram se virou para encarar a porta. “Agora corre.” “Ligue-me se precisar de alguma coisa, ou se tiver alguma dúvida,” afirmou Vivi enquanto ela saía com Etain. “Nós vamos,” prometeu Marjoram. Vivi estava ansiosa por sair, mas sabia que não havia mais nada que pudesse fazer. Poderia ser horas antes que eles vissem qualquer melhoria acentuada. Ela permitiu que Etain a dirigisse para o túnel de transporte e, ao invés de ir ao nível um, os fez parar no meio do caminho. Ela olhou em volta. “Que nível é este?” “Este é o nível da unidade. Quero mostrar-lhe minha casa.” Ele pegou sua mão e juntos caminharam pela rua de pedra. Eles estavam passando por um grande edifício quando uma pequena explosão surpreendeu os dois. O coração de Vivi estava em sua garganta até ouvir risos masculinos. Segundos depois, os gêmeos correram do prédio a uma velocidade vertiginosa indo em direção ao túnel. Etain estava sorrindo enquanto eles observavam os gêmeos mergulharem pelo túnel em direção ao nível um. “Eles certamente saíram da concha agora que têm o apoio de Kendrick e Meryn.” Vivi olhou para a fumaça do grande edifício. “Você acha que alguém está ferido?” Etain encolheu os ombros. “Tenho certeza de que quaiquer queimaduras ou membros perdidos será visto,” ele apontou para a estrada. “Vamos?” Membros perdidos? “Você normalmente é este cavaleiro sobre os danos de seus guerreiros de unidade ou é porque você quer me levar à privacidade de sua casa?” ela provocou.

MY AngeL

Alanea Alder


Os olhos de Etain voltaram para fumaça no prédio. “É a casa da unidade onde algumas das bruxas, faes e dos vampiros mais treinados em nosso mundo onde gostam de relaxar. Se algo acontece lá, e eles não conseguem lidar, então vou me preocupar.” “E você quer mostrar sua casa.” “E eu quero mostrar minha casa.” Eles continuaram caminhando até o final da longa rua. Vivi começou a rir quando viu o castelo. “Quem na terra mora lá?” “Declan. Embora em sua defesa, eu acho que ele estava meio brincando quando pediu um castelo. Claro, as bruxas tiveram que se exibir.” Ele parou na frente do que parecia ser uma grande casa na árvore. “Parece que a casa foi engolida pela árvore.” “A maioria das casas dos guerreiros faes parece algo assim. Nós nos juntamos e ajudamos enquanto eles estavam sendo construídos. Isso nos lembra de casa.” Vivi começou a ficar entusiasmada. Ela sempre quis brincar em uma casa na árvore, mas, como ela era especialmente suscetível ao sol, Hal nunca tinha construído uma para ela. Ela fez, no entanto, uma incrível sala de jogos no porão que cresceu. Ela olhou para ele. “Podemos entrar?” Os olhos dela estavam dançando enquanto ele assentia. “Claro. Você está animada, não está?” Vivi passou por ele em direção à porta. “Bem, sim. Eu nunca estive dentro de uma casa na árvore antes.” Etain colocou uma mão na parte de baixo de suas costas e caminhou com ela até as escadas de madeira esculpida. “Não é uma casa na árvore.”

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi parou e olhou para ele. “É uma casa em uma árvore. Ou uma árvore em uma casa. É um dos exemplos mais perfeitos de uma casa na árvore que já vi. Como isso não pode ser uma casa na árvore?” Etain franziu a testa. “A casa da árvore parece que deve ser um pequeno galpão preso em um galho para crianças.” “Eu não estou mudando meu vocabulário porque você está inseguro sobre sua casa na árvore.” Ela olhou para a porta. “Abrete me diz!” “É 'Abre-te Sésamo'.” Vivi suspirou. “Você quer fazer sexo ou corrigir minha gramática?” Etain estendeu a mão e abriu a porta. “Depois de você, minha senhora.” “Isso foi o que eu pensei.” Ela entrou e não conseguia parar de olhar ao redor. “Isso é incrível!” Atrás deles acima da porta, um enorme mural de vidro manchado projetando sombras coloridas de uma cena de floresta no chão. Lanternas de cristal foram penduradas no teto para criar iluminação flutuante. Todo o mobiliário foi feito em diferentes tons de madeira; Era um caloroso caleidoscópio de nozes, carvalho, madeira de bordo e ébano. Ele pegou a mão dela e gentilmente a levou até as escadas. Ainda virando a cabeça, ela o seguiu. Sorrindo, ela passou a mão pela madeira polida. Estava tão bem que a superfície parecia seda. Seu companheiro levou-a para uma porta e abriu. “A suíte máster.”

MY AngeL

Alanea Alder


Quando entrou, ficou impressionada com a escuridão. Não havia luz natural nem qualquer tipo de iluminação. “Um, Etain, está meio escuro aqui.” “Um momento.” Ele fechou a porta, e ela ouviu seus passos certos de pé atravessar a sala. Ela percebeu que ele deveria ter feito isso centenas, senão milhares de vezes, para saber exatamente onde andar. Depois de alguns segundos, ela ouviu um clique suave antes que o quarto estivesse inundado de luz. Ela ficou admirada. Uma parede inteira foi feita em uma lareira. A luz refletida dançou através da sala através de cristais flanqueando a enorme lareira. Ela observou enquanto caminhava de volta para ela, sua forma esboçada por chamas vermelhas e douradas. “Você gosta disso?” Vivi engoliu em seco. Sentiu como se tivesse passado a vida toda tremendo. Apenas o calor de seu companheiro já havia proporcionado algum alívio. Ela não podia evitar as lágrimas que caíam sobre suas bochechas. “Eu sinto que estou no sol, mas não queima. É apenas quente e reconfortante.” Etain puxou-a para o círculo de seus braços. “Eu tentei recriar o ambiente cheio de sol de Éire Danu. Depois de sair, eu descobri que eu não só desejava o calor, mas também a luz.” Ele fez uma pausa. “Eu não tinha certeza se você iria gostar. Adriel odeia, ele diz que se sente como se fosse uma besta esperando para consumir o quarto.” Vivi balançou a cabeça. “Não, não é assim. Parece que está se esticando, querendo apagar minha escuridão e banhá-la na luz.” Etain inclinou a cabeça para trás. “Que escuridão você poderia ter?” Vivi afastou o rosto da sua mão e descansou a bochecha em seu peito. “Mais do que eu posso suportar às MY vezes.”

AngeL

Alanea Alder


Etain passou os braços em volta dela e aliviou-a para o chão. Vivi suspirou e afundou as mãos no chão macio. “Este não é um tapete,” disse ela, inspecionando-o mais de perto. Etain balançou a cabeça. “Não, é uma mistura moderna de caxemira e lã sobre uma camada de espuma de dois centímetros de profundidade que foi rebaixado no chão. Foi terrivelmente caro,” disse ele apontando para a grande quantidade de andar, coberto. “Mas valeu a pena.” “Meus sapatos!” Vivi puxou o pé para remover os sapatos quando Etain riu. “Foi feito um feitiço por Micah para ficar limpo. Você não precisa se preocupar.” Ele ficou confortável ao seu lado e acariciou o espaço ao lado dele. “Eu acho que você tem uma história para me contar.” Ela se aproximou até que estava ao seu lado e deitou-se. “E o que faz você pensar que há uma história?” Ele levantou uma sobrancelha, mas permaneceu em silêncio. “Maldição Hal e sua ligação masculina.” Ela encontrou seus olhos. “O que ele lhe disse?” “Nada.” “Nada?” Ele balançou a cabeça. “Ele disse que era sua história para contar, e você compartilharia comigo quando você estivesse pronta.” Ela fechou os olhos. Ela realmente não queria falar sobre sua família, para fazê-lo, sentiu que traria sombras ao seu lugar de luz e calor.

MY AngeL

Alanea Alder


Seus olhos se abriram quando ela sentiu que ele começava a esfregar entre as sobrancelhas. “Você não precisa me dizer nada se não quiser.” Vivi respirou fundo. Se ela não pudesse confiar no seu companheiro, então não haveria ninguém na terra em que pudesse confiar. “Meu pai assassinou minha mãe,” ela disse simplesmente. Ela ouviu sua rápida inalação antes que seus braços a aproximassem de seu corpo. “Sinto muito meu amor.” Ela encolheu os ombros. “Eu realmente não conhecia nenhum deles. Isso tudo aconteceu quando eu era um bebê. Hal assumiu as funções de me criar quando eu era um bebe.” “Deuses! O que aconteceu?” “Minha mãe foi escolhida para o meu pai, eles eram uma boa combinação por causa de suas linhagens. Ela nunca realmente questionou, especialmente depois que ela conseguiu me conceber e me ter.” Ela esfregou o nariz no peito dele. “Tudo isso mudou quando ela fez uma viagem para a cidade paranormal mais próxima. Hal me disse que ela confessou a ele que começou a sentir-se inquieta, como se houvesse algo que ela tinha que fazer. Então, me arrumou e disse ao meu pai que iria visitar alguns amigos e deixou a cidade. Depois de alguns dias de viagem durante a noite por minha causa, chegamos a uma pequena cidade de lobo shifter. Lá ela conheceu seu verdadeiro companheiro.” Ela olhou para cima. “É também onde ela conheceu Hal. Seu companheiro tinho o chamado para uma entrevista para uma posição de escudeiro. Minha mãe sabia que se nós deixássemos a cidade, precisávamos de ajuda extra.” “Antes do meu primeiro aniversário, minha mãe voltou para a cidade e empacotou seus poucos pertences preciosos. Ela deixou ao meu pai uma carta explicando tudo e saiu no meio da noite.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Meu pai estava furioso. Ele e sua família nos seguiram até a cidade do shifter e começaram a matar qualquer um que se interpusesse em seu caminho. Ele se recusou a ser humilhado por ter sua companheira o deixado por um shifter.” Etain inalou. “Pelos deuses! Você está se referindo a Armand DuSang. Foi isso que começou a escaramuça que levou a tantas pessoas sendo mortas e Magnus assumiu a cidade.” Ele se afastou e olhou para ela. “Você é um DuSang?” ele sussurrou. Ela se sentou franzindo o cenho. “Não. Eu sou Vivian Mercy e antes disso era Vivian Bergson. Não sou como ele.” Etain sentou-se rapidamente. “Eu não disse que você era, mas querida, você é a última de uma linhagem real.” “Duas,” ela disse suavemente. “Duas, o quê?” “Duas linhagens reais. Minha mãe era o último de sua linha, DuCoeur. Foi por isso que ela foi escolhida para ser a companheira de meu pai.” Etain balançou a cabeça. “Eu estava na cidade quando você nasceu.” Ele sorriu para ela. “Eu gostaria de ter visto você quando bebê. Mas, ao contrário do Príncipe Magnus, ninguém, senão a realeza conseguiu pisar no primeiro nível.” Ele piscou enquanto o entendimento encheu seus olhos. “Isso é o que Hal quis dizer quando falou que você tem um passado que poderia voltar para assombrá-la.” Ele esfregou a parte de trás do seu pescoço. “Eu pensei que poderia ter sido um amante no passado aqui na cidade.” Vivi bufou. Etain abriu os olhos. “Você não é...? Quero dizer, você esteve com outros homens, certo?” Vivi colocou uma expressão choca e apertou as mãos na frente dela. “Oh não, eu sou uma virgem. Todas as fêmeas são robôs sem hormônios esperando pelo seu verdadeiro amor deles/delas antes de se viciar em prazeres MY carnais.” Etain olhou para ela em choque.

AngeL

Alanea Alder


Ela revirou os olhos de uma maneira exagerada. “Claro que eu não sou uma virgem! Eu tenho mais de setecentos anos. Uma menina tem necessidades.” Etain recuou um pouco. “Oh, graças aos deuses!” “Você está aliviado?” Ele olhou para ela com incredulidade. “Absolutamente! Você pode imaginar se você realmente tivesse esperado? Nenhum homem poderia viver com essas expectativas. Não importa o que eu fiz, seria uma decepção.” Ele estremeceu. “Não. Obrigado. Você. Eu não quero ouvir detalhes sobre seus amantes anteriores, mas eu entendo você ter eles.” Seus olhos se tornaram sérios. “O que aconteceu com sua mãe?” ele perguntou. “Meu pai alcançou ela e seu companheiro e os separou. Eu estava com Hal na época. Nós estávamos retornando do mercado. Ele me levou a uma excursão para dar a minha mãe e seu companheiro um tempo sozinhos. Ele disse à medida que se aproximava da casa que podia sentir o cheiro do sangue. Esperou até que meu pai saiu procurando por mim antes de correr para a casa. Pegou o que minha mãe tinha embalado para nós, qualquer objeto de valor que ele poderia vender e correu.” “Ele mais tarde ouviu que, quando meu pai voltou para Noctem Falls, ele foi desafiado por Magnus com o apoio das outras famílias. Ele foi morto e Magnus foi confirmado como o novo Élder e governante de Noctem Falls.” Etain franziu a testa. “Eu estava lá quando seu pai perdeu o que restava de sua mente e entregou sua própria família para apoiar Magnus. Quando Magnus o matou, ele era como um animal raivoso. Javier BelleRose como o membro da família fundadora foi o que confirmou Magnus como Principe.” “São necessárias quatro realezas para confirmar um novo príncipe, caso contrário alguém forte o suficiente simplesmente assumirá o

MY AngeL

Alanea Alder


controle.” Ela se aconchegou, e Etain ficou confortável ao lado dela. “Minha mãe, sabendo que ela estava saindo da cidade para sempre, deixou sua recomendação para que Magnus assinasse com seu sangue para a autenticação. Eu acho que é isso que o levou a assassinar. Minha mãe inadvertidamente começou o fim de seu reinado.” Etain coçou a cabeça. “Eu não acho que foi ela. DuSang começou a desvendar anos antes de sua mãe ter saído. Eu acho que ela deixando uma carta provou aos outros a realidade de sua instabilidade. No momento em que ele massacrou a cidade shifter e, em seguida, ligou-se em sua família era muito tarde para simplesmente trazê-lo diante das outras famílias.” O coração de Vivi estava em sua garganta. “Isso muda como você se sente sobre mim?” Etain olhou para ela. “Como isso mudaria as coisas entre nós? Você não é igual ao seu pai neu eu sou a Rainha dos Fae.” Ela sentiu seus olhos encherem de lágrimas. “Toda a minha vida senti como se a sua escuridão pesasse no meu coração. Sabendo o que ele havia feito, as pessoas que ele assassinou, as vidas que ele destruiu, me fizeram querer ajudar as pessoas, de alguma forma expiar seus pecados.” “Minha querida, eles não são os vossos pecados a expiar.” Ele colocou uma mão o coração dela. “Deixe minha luz proteger seu coração. Você está livre dele.” Vivi pensou que o que ele disse era simplesmente um gesto até que uma luz suave começou a brilhar debaixo da sua mão. Momentos depois, ela sentiu seu calor se infiltrar em sua própria alma. A culpa e a tristeza que ela levou durante toda a vida começaram a se dissolver e a flutuar longe. Quando a luz escureceu, ela se sentiu melhor do que se sentia em séculos. Ela não se sentia tão despreocupada desde que era uma criança e ignorante do estrago que seu pai tinha MY causado.

AngeL

Alanea Alder


“Obrigada,” ela suspirou enquanto as bandas de culpa estavam relaxadas, permitindo que ela respirasse mais fácil. “Você é minha companheira, não há nada que eu não faria por você, não importa o seu nome.” “Talvez eu poderia ser Vivian Vi'Aerlin em vez disso,” Vivi sussurrou humilde quase com medo de sua reação. Ele os rolou até que ela estava presa em baixo dele. Seus olhos brilhavam enquanto ele olhava para ela. “Você faria isso? Você pegaria meu nome?” ele perguntou sem fôlego. “Rheia, Anne e Meryn tomaram todos os nomes de seus companheiros,” afirmou. “Mas eles são humanos e muito, muito jovens. Você é um paranormal e construiu uma vida para si mesma em seu próprio direito sob seu próprio nome. Não há muitas fêmeas mais velhas que tomam os nomes de seus companheiros.” Ela sorriu timidamente para ele. “Eu não acho que minha mãe se importaria se mudasse meu nome de Mercy para Vi'Aerlin.” Ele inclinou a cabeça para um lado. “Sua mãe?” “O nome dela era Mércia. Quando chegou a hora de escolher o meu próprio nome, eu escolhi Mercy em sua honra.” Ele sorriu. “Eu pensei que era porque você se tornou um anjo da misericórdia.” “Se alguém aqui é um anjo, é você. Você já se olhou em um espelho ultimamente? Você é o sol e a pele dourada.” Ela olhou para ele. “Talvez um anjo caído, porque você está me tentando a fazer coisas perversas.” Ele se inclinou em seus antebraços e pousou sua protuberância endurecida entre as pernas. “E que tipo de coisas perversas você estava pensando?”

MY AngeL

Alanea Alder


Ela lutou para respirar. “O tipo que envolve estar nua, suada e gritando para os deuses.” “Eu acho que isso pode ser arranjado.” Ele se levantou e se recostou. Em pé ele lentamente começou a desabotoar a jaqueta de uniforme. Enquanto ela observava seus longos dedos trabalharem cada botão, estava ocupada tirando suas roupas de maneira casual. Ela afastou as roupas dela com pressa para tocar sua pele. Ele graciosamente deixou suas roupas caírem no chão, com seus olhos fixos nos dela. Ela se recostou nos cotovelos tão nua quanto o dia em que nasceu. Ela sorriu para ele. “Eu acho que eu nunca me cansarei de olhar para você.” Ele lhe deu um sorriso perverso e caiu de joelhos. Ela observou seus músculos se deslizarem debaixo de sua pele quando ele abriu caminho para ela. “Não posso esperar para ver onde estão as luzes.” “Minhas luzes?” Ele não respondeu. Ele simplesmente se inclinou e começou a beijar sua perna interna. O cabelo loiro criou uma cortina de ouro para que ela não pudesse ver o que estava fazendo. Ele contornou sua buceta e começou a mordiscar o osso do quadril. Ela gemeu quando os dardos de prazer passaram por ela. “Amarelo claro. Agradável, mas não exatamente o que eu estava procurando,” ele disse, em seguida, retomou sua exploração de seu corpo. Ele provocou ela não só com os lábios e a língua, mas também com a ponta dos dedos. Seu toque nunca foi mais do que um arranhão, uma tentativa fugaz antes de seguir em frente. No momento em que ele envolveu seus lábios em torno de seu mamilo, ela ofegou e arqueou suas costas. “Deuses!” ela exalou. Ela estava amarrada por sua expedição tortuosa. Ela queria que ele a preenchesse, para lhe dar o MY prazer que parecia estar fora de alcance.

AngeL

Alanea Alder


“Laranja queimada. Estou feliz, porque eu poderia deliciar com seus seios por anos.” Ele acariciou seus seios e subiu o pescoço dela. Rosnando baixo em sua garganta, ela envolveu as pernas ao redor da cintura e ergueu seu corpo mais baixo para entrar em contato com o dele. Como uma gata no calor, ela esfregou-se contra ele, desesperada por eles se tornarem um. “Eu vou te dar o que você precisa.” Ele alcançou entre eles e guiou-se entre suas dobras. Um momento depois, ele estava empurrando profundamente e, finalmente, alcançando aquele ponto que prometeu enviá-la voando. “Sim! Deuses, sim!” Ela manteve as pernas enroladas quando ele manteve um ritmo constante. Ele se afastou e olhou-a nos olhos. “Você vai completar minha alma? Você me permitirá juntar-se a nós para enfrentar a eternidade como um só?” Ela estendeu a mão e puxou a cabeça, capturando seus lábios. Ela sugou a língua e permitiu que ele dominasse o beijo. Quando ela passou as mãos nos cabelos e puxou a cabeça para trás gentilmente, ele ficou selvagem. Seus quadris começaram a puxar quando ele mergulhou profundamente. Ela estava felicitando-se por ter encontrado um dos seus pontos fortes quando encontrou a sua maior. Quando seus dentes se apertaram na parte sensível de seu pescoço, ela gritou quando seu corpo explodiu. Seu companheiro gritou a sua libertação. Um momento depois, ele se levantou para observar suas almas se reivindicando. Entre seus corpos, duas bolas de luz lúdicas ergueram-se dos peitos. Aquilo era uma cor âmbar suave, o dela era um azul prateado. Eles se arremessaram um ao outro antes de virarem uma luz pulsante. Quando as duas esferas juntas separavam duas cores refletiram a união de suas almas.

MY AngeL

Alanea Alder


A luz quente de Etain cercou completamente seu núcleo de prata. As bolinhas voltaram para seus peitos e desapareceram novamente. Quando a luz desapareceu, ela sentiu Etain como uma parte dela, com a certeza de que ele era um pedaço físico de seu corpo. Gemendo ele puxou completamente de seu corpo e deixouse cair para um lado. “Seu pescoço é definitivamente uma luz vermelha ardente.” Ofegando por ar, ela deu um tapa nele. “Você acha?” Ela esfregou o peito. “Sua luz parece mel quente.” “Sua sensação é calmante. A forma como a luz do luar parece guiar suavemente aqueles à noite.” “Não está frio?” “Não, quase parece um bálsamo em uma queimadura solar.” Ele a puxou para perto. “Você é meu consolo. Apenas em seus braços, minhas preocupações caem. Agora que minha alma foi ofuscada pela sua, eu não acho que eu poderia enfrentar o mundo sozinho.” Ela beijou seu peito. “Você nunca precisará. Eu nunca vou deixar você ir. Como eu acalmei você, você me aqueceu. Eu sinto como se eu tivesse entrado no sol depois de toda a vida vivendo nas sombras.” “Vamos ter que voltar ao Nível Um, eventualmente,” disse ele suspirando. “Mas vamos voltar juntos.” Ela fechou os olhos. “Vamos descansar um pouco, depois descer. Estou preocupada com a nossa pequena anã.” Ele riu. “Eu acho que ela poderia resistir a qualquer coisa.” Vivi se afastou e olhou para ele. “Não desta vez. Suas palavras a machucaram. As palavras podem

MY AngeL

Alanea Alder


ser mais devastadoras do que qualquer lesão.” Suas características suavizaram. “Você fala por experiência.” Ela esfregou o nariz. “Porque eu não podia ir lá fora como uma criança, as outras crianças costumavam me chamar de vampiro sugador de sangue.” Etain franziu a testa. “Mas você é um vampiro sugador de sangue.” Ela cheirou arrogantemente. “Mas esses pequenos bastardos não sabiam disso.” Ele enterrou o rosto entre o ombro e o pescoço rindo. “Eu te adoro.” “Você tem sorte que eu também adoro você, ou eu estaria muito chateada com você por causa do meu trauma de infância.” Quando ele lambeu onde ele a tinha mordido, ela exalou suavemente. “Não é justo.” “Descanse amor, quando nos levantarmos, posso mostrarlhe exatamente o quão injusto posso ser.” Ela se mexeu mais perto e deu um bocejo. “Eu poderia me acostumar com isso.” “Essa é a ideia,” ele sussurrou embalando-a gentilmente. Ela não conseguiu lutar contra a onda de exaustão que a inundou, sorrindo, ela adormeceu nos braços de seu companheiro.

***** Eles passaram pelo laboratório para ver que Marjoram havia deixado as novas amostras de sangue, e Ellie já havia preparado as lâminas. Ela puxou-os para fora da geladeira e olhou-os ao microscópio. “Bem?” Etain perguntou.

MY AngeL

Alanea Alder


“Eu aposto que Ellie está dançando um gabarito.” Ela moveu o slide para a esquerda. Ela podia ver claramente a evidência do vírus agora como parecia estar sendo atacada pelo sangue do vampiro. Flashes de magia estava dificultando a visão. “Por quê?” “Dê uma olhada.” Ela recuou e permitiu que ele olhasse para o ocular. Ele se endireitou. “Parece uma pequena batalha.” “Porque é isso que é. Do número de células inertes, estou saindo de um membro e dizendo que o sangue guerreiro é cerca de sessenta por cento efetivo na erradicação desta coisa.” Seu rosto se iluminou. “Essa é uma notícia incrível!” Vivi não pôde evitar a sensação de esperança florescer. “Estamos lidando com um vírus impulsionado pela magia que não deveria existir. Vou tomar qualquer progresso.” “Vamos compartilhar as boas notícias,” ele estendeu a mão. Juntos, abriram caminho para a casa do Príncipe Magno. Quando Sebastian abriu a porta, ele estava franzindo a testa. Eles entraram. “O quê?” ela perguntou. Sebastian apertou os lábios. “Eles estavam prestes a chamar por você. Vou deixar que eles expliquem.” Ele os conduziu até a sala de jantar, onde todos estavam parecendo sombrios. Magnus pareceu aliviado na sua chegada. “Bom, estávamos prestes a enviar alguém para buscá-lo. Por favor, sente-se. Os dois já almoçaram?” Vivi balançou a cabeça. “Ainda não.” Sentaram-se e Sebastian trouxe um prato fresco de sanduiches. Enquanto eles se ajudaram, Kari começou. “Stefan recebeu uma MY

AngeL

Alanea Alder


chamada de seu irmão esta manhã. Cristo está em Albuquerque e estava pronto para completar a última etapa de suas viagens para visitar quando descobriu que o portal fae na Propriedade do Conselho não iria abrir.” Etain congelou com o seu sanduíche a meio caminho de sua boca. “O quê?” Magnus fez uma careta. “Exatamente. É por isso que estávamos esperando por você. Você já ouviu falar sobre tal coisa?” Etain não respondeu, ele pegou o telefone. “Droga!” “O quê?” “Minha irmã tem tentado me ligar por horas. Eu tenho isso em 'Não perturbe'. Nós sempre estamos no laboratório ou em reuniões, então foi mais fácil deixá-lo silenciado, especialmente porque temos walkie-talkies agora. Nunca pensei em verificar isso.” Ele pressionou um botão e começou a levantar. Magnus sacudiu a cabeça. “Não se sinta como se você tivesse que sair por nossa conta. A menos que você deseje privacidade, você é mais do que bem-vindo para ficar. Penso que estamos passando por maneiras formais neste momento.” Etain voltou a se sentar aliviado. “Allia, o que é....” “Onde diabos você esteve!” uma voz feminina exigiu. “Irmãzinha, estou sentado na mesa de jantar do Príncipe. Todos podem ouvi-la,” informou ele. “Oh. Nesse caso. Onde diabos você esteve? Eu tenho chamado por horas Etain. Horas!” Continuou a Allia. Declan riu e Grant cobriu a boca com a mão para esconder o sorriso dele. Etain olhou para eles. “Conheci a minha companheira. Nós MY estamos conhecendo um ao outro.”

AngeL

Alanea Alder


“Na próxima vez que você tiver relações sexuais, deixe a maldita campainha. Você tem alguma ideia do que está acontecendo? Ninguém pode abrir um portal para Noctem Falls,” disse sua irmãzinha. Vivi inclinou-se a ouvir avidamente. A irmã de seu companheiro parecia um foguete. Etain virou-se para ela, suas bochechas coradas. “Ela normalmente é mais calma.” “Eu acho que ela parece incrível,” admitiu Vivi. “Essa é ela?” - perguntou Allia. “Sim, estou aqui. Meu nome é Vivian Vi'Aerlin, ou será assim que eu arquivar a papelada com o conselho para mudar meu nome.” Um suspiro suave foi ouvido. “Oh! Oh! Oh!” Allia repetiu. “Aqui, deixe-me.” Uma voz masculina parabéns por encontrar a sua companheira.”

disse.

“Etain,

“Ailain, obrigado. Nossa irmã está bem?” Etain perguntou preocupado. “Ela está chorando, ela está tão feliz. Temíamos o pior quando ela compartilhou suas preocupações anteriores com a gente em relação à segurança da sua companheira. Eu não posso dizer o quão aliviado estamos de ouvir que vocês dois estão bem,” respondeu Ailain. Etain virou-se para Vivi. “Allia e Ailain são gêmeos. Eles são meus irmãos mais novos em quase mil anos. Ambos servem diretamente a rainha. Allia age como sua senhora em espera ou um termo mais moderno seria seu assistente pessoal, e Ailain cumpre o mesmo papel para a rainha Consorte Brennus Vi’Eirlea,” explicou.

MY AngeL

Alanea Alder


“Irmão, o que está acontecendo as portas de Noctem Falls? Allia quase espetou o pobre guarda que deveria abrir o portal para lhe enviar seu apoio solicitado quando ele não conseguiu estabelecer uma conexão.” Apesar da seriedade da situação, a voz de Ailain soou divertida. Vivi só podia imaginar a quantidade de problemas causados pelo pequeno furacão. “Ailain, eu preciso de você e Allia para ir a antecâmara da rainha e tê-la lançando um feitiço de isolamento,” Etain solicitou. Ao lado dele, Kendrick estava protegendo a sala de jantar. “Aguarde.” Gone era a alegria de Ailain, ele era todo o negócio agora. Todos ouviram seus passos enquanto caminhavam pelo que soava como um corredor de mármore. Ouviram uma batida e, então, uma voz suave. “Entra.” “Minha rainha, eu tenho o meu irmão Etain no telefone. Ele está com o Príncipe Magnus e está pedindo que você isola esse quarto antes que qualquer coisa seja discutida. “ “Claro,” foi a resposta. Um momento depois, a voz melódica voltou. “Etain, o feitiço foi lançado.” Houve uma pausa. “Príncipe Magno, eu ofereço saudações à Cidade da Night from the Land of Eternal Sun. Já faz muito tempo desde a última vez que falamos. “Eu tenho ansiado desde a nossa última Aleksandra,” disse Magnus em um tom amoroso.

conversa

Por telefone, eles ouviram um grunhido baixo. “Magnus! O que lhe disse sobre flertar com a minha companheira!” uma voz profunda exigiu. “Oh, Brennus você estava ai? Desculpe por isso.” Magnus não parecia nem um pouco arrependido. Atrás dele, Sebastian tinha o rosto enterrado nas mãos.

MY AngeL

Alanea Alder


Uma risada suave foi ouvida antes que a rainha voltasse para a linha. “Etain, faz tanto tempo desde a sua última ligação. Como você está? Ouvi dizer que você encontrou sua companheira! Estou tão entusiasmada com você. Todos nós sentimos a sua falta terrivelmente aqui. Malcolm está fazendo um bom trabalho como capitão da Guarda, mas você é melhor nisso. Quando você pode voltar para casa para visitar?” A rainha fez uma pergunta após outra. O rosto de Etain se suavizou. “Como eu senti falta de todos vocês. E sim, encontrei minha companheira. Ela é tão linda quanto ela é gentil. No que diz respeito à visita, temo que o motivo desse telefonema me impeça de sair da cidade em breve.” “Que poderia ser a razão pela qual nenhum dos meus filhos pode estabelecer um portal para Noctem Falls?” “Sim.” Etain fez uma pausa antes de lançar um olhar a Magnus que assentiu. Ele continuou. “Parece que temos algo em uma anomalia aqui.” “Parece interessante. Que tipo de anomalia?” “Um vírus que afeta tanto os shifters como os vampiros.” “Não existe tal coisa,” a rainha refutou. “Existe agora sua majestade,” Rheia respondeu. “Quem é essa?” Rheia corou. “Meu nome é Dr. Rheia Albright.” “Talvez algumas apresentações estejam em ordem,” sugeriu Magnus. Demoraram alguns momentos, mas eles trabalharam em torno da mesa.

MY AngeL

Alanea Alder


“Dr. Albright, Dr. Kimball, o que você pode me falar sobre esse vírus?” a Rainha perguntou. “Por favor, me chame de Rheia,” Rheia começou. “E eu, Ellie. Nós não somos tão formais aqui,” respondeu Ellie. “Não são formais? Em Noctem Falls? Sebastian parou de engomar Magnus?” Aleksandra perguntou brincando. Magnus abriu a boca. “Se você fizer um comentário sobre ser rígido, vou encontrar uma maneira de atrapalhar você por esse telefone,” advertiu Brennus. Magnus fechou a boca suspirando. “Ter jovens melhorou muito a minha perspectiva.” “Eu sei o que você quer dizer. Falando em jovens, notei que Meryn McKenzie não era uma daquelas apresentadas. Ela está ai?” Aiden virou-se para Ryuu com um olhar intrigado no rosto. “Onde está Meryn?” As características de Ryuu estavam fechadas. “Eu a mandei para a cama. Alguém disse algo para ela que a magoou terrivelmente. Parecia que alguém recolocou garras ao longo de sua alma.” A expressão de Aiden se fechou. “Entendo.” “Aiden, assim que essa chamada acabar, eu direi o que aconteceu,” ofereceu Etain. Aiden apenas assentiu, mas Vivi percebeu que um contorno fraco começou a aparecer em torno do Comandante da Unidade. “Por todos os meios, vamos rapidamente concluir esta chamada para que nosso Comandante da Unidade possa consolar sua preciosa MY companheira. Eu tenho que admitir. Eu

AngeL

Alanea Alder


tenho um ponto fraco para esse pequeno ser humano. Estou muito descontente ao ouvir que ela sofreu” A voz melódica da rainha tornou-se gelada. “Eu vou ver isso para os direitos da Minha Rainha,” prometeu Etain. “Bom. Agora, o que é isso sobre um vírus?” Nervosamente Ellie começou a contar o que estava acontecendo na cidade. A mente de Vivi vagou de volta para Meryn. Para ela, parecia que estava apenas sendo um pau de Grau-A, mas a escolta do túnel deve ter atingido um problema doloroso para Meryn se afetar muito. A voz de Ellie a trouxe de volta à conversa em mãos. “E esta manhã, começamos uma corrida de prova do sangue recolhido dos guerreiros. Nem uma hora depois, começamos a receber notificações de que o portal da cidade não se abriria,” concluiu Ellie, com uma aparência sem graça. “Eu também emiti um decreto para que as portas para a cidade permaneçam seladas até que possamos descobrir o que está acontecendo. Se os portais faes se recusarem a abrir para evitar que isso se espalhe, devemos fazer a nossa parte e manter a cidade bloqueada” Acrescentou Magnus. “Deve ser o vírus,” concluiu Aleksandra. “Os portais não reconheceriam que os shifters ficaram doentes, pois não são a maioria da raça na cidade. No entanto, com os vampiros agora doentes, o portal se fechou para proteger as fae. Receio que não possamos restabelecer uma conexão até que a doença tenha desaparecido da cidade.” “Estamos trabalhando nisso.” Vivi respondeu. “Logo antes de chegar aqui, verifiquei os resultados do trabalho de sangue desta manhã. Provisoriamente, estamos olhando para uma taxa de sucesso de sessenta por cento,” ela compartilhou.

MY AngeL

Alanea Alder


“Agradeça aos deuses!” Magnus sussurrou. “Na verdade,” Aleksandra ecoou. “Agora, em nossa outra questão urgente,” ela continuou. Todos compartilharam olhares confusos uns com os outros. “Existe alguma coisa que eu possa fazer para ajudar a animar esse pequeno humano adorável?” ela perguntou. “Uma das coisas que ela realmente quer é uma bolsa como a de Kendrick,” Anne se ofereceu suavemente. “Você ainda tem essa coisa boba?” A rainha perguntou rindo. “Como se os faes já tivessem criado algo que pudesse ser bobo?” Kendrick refutou brincalhão. “Lá está o outro bastardo flertando. Embora eu tenha ouvido que ele se acasalou. Bom.” Brennus reclamou. “Eu flerto com Aleksandra porque você não perderia um minuto do dia para me observar", Kendrick brincou piscando para Anne. Ela balançou a cabeça sorrindo. Vivi olhou ao redor. Ela não foi a única que ficou chocada com Kendrick, provocar o companheiro da rainha. “Ele tem você lá Brennus,” a rainha riu. “Bruxa traiçoeira” murmurou Brennus. A rainha riu de novo. “Diga a Meryn que vou fazer um só para ela. Tenho que mandar algo de qualquer jeito. Suas postagens no Facebook me fizeram rir mais do que eu ria há muito tempo.” A rainha riu. “É verdade. Um dos dias mais felizes da minha vida foi a tarde em que assisti meu amor rolar na cama roncando,” admitiu Brennus. “Brennus! Eu não ronco!” A rainha disse com indignação.

MY AngeL

Alanea Alder


“Claro que não querida. O que eu quis dizer, foi quando você respirou pelo nariz enquanto ria e se convulsionava na cama,” ele corrigiu. “Ah você!” A rainha riu. “Sobre essa nota, eu deixarei vocês irem. Mas Etain, Magnus, mantenha-me a par de qualquer progresso.” Sua voz era agradável, mas um pedido era uma ordem. Magnus sorriu atrevidamente para o telefone. “Qualquer desculpa para falar com você novamente,” ele provocou. “Etain você pode chamar a nossa rainha para qualquer atualização. Magnus você me chama diretamente,” corrigiu Brennus. “Claro, senhor,” disse Etain e terminou a ligação. Ele recostou-se na cadeira antes de se virar para Magnus. “O que foi com o flerte?” Magnus encolheu os ombros. “Há dias em que eu sinto como se as pessoas esquecessem que eu sou uma pessoa, assim como o Príncipe. Depois de tantos milênios estar no comando, acho que talvez sua rainha goste de ser tratada como uma mulher de vez em quando.” Vivi olhou para Magnus com um novo respeito. Ele parecia sair de seu caminho para garantir que as pessoas fossem atendidas. Seu povo não poderia ter pedido um líder melhor. Crepitação agitada tinha todos voltando para Aiden. Ele olhou para Etain. “O que diabos aconteceu com a minha companheira?” Ele demandou.

MY AngeL

Alanea Alder


A expressão de Etain escureceu. “No início desta tarde, quando Vivi e eu levamos os injetores até o nível seis, a Meryn se juntou a nós. Ela queria instalar os alto-falantes lá para o seu novo sistema de PA. Uma das escoltas do túnel disse algumas coisas a Meryn que feriu seus sentimentos.” Vivi revirou os olhos. “Homens.” Ela se virou para Aiden. “Pelo que eu ouvi Meryn teve brigas com esta escolta em particular antes, porque ela disse: você de novo não. A escolta do túnel disse que as pessoas estavam falando sobre Meryn dizendo que ela era um constrangimento para você e como as pessoas sentiam pena de você.” Rheia respirou fundo e Aiden rosnou. Vivi olhou através da mesa em Rheia. “O quê?” Os olhos de Rheia estavam enevoados. “Meryn teve uma infância muito difícil. Ainda estamos conseguindo detalhes porque ela não é de compartilhar, mas uma coisa tornou-se extremamente clara. Ela deve ter sido informada quase que diariamente de quão inútil ela era. A avó dela a ignorou até o ponto de negligência e colocou-a para baixo muitas vezes. Meryn tem andado por aí nos últimos dois meses esperando que Aiden anunciasse que ele mudou de ideia e que ele nunca estaria com alguém como ela.” “Oh, deuses! Ouvir isso da escolta do túnel deve ter sido como o pior pesadelo se tornando realidade para ela.” Disse Ellie murmurando.

MY AngeL

Alanea Alder


Aiden ergueu o peito em movimento. Ele olhou para Etain. “Você vem comigo.” Etain ficou de pé. “Sim senhor.” “Aiden,” gritou Magnus enquanto o Comandante da Unidade se aproximava da sala. Aiden girou um focinho marrom escuro semi-imposto no rosto. “Sim” ele rosnou. “Faça o que fizer. Você tem a minha benção.” Havia um olhar sombrio nos olhos do príncipe. Aiden simplesmente assentiu e se dirigiu para a porta. Etain deixou cair um beijo no topo da sua cabeça. “Divirta-se ao invadir o castelo,” gritou ela depois. Etain franziu a testa. “Que castelo?” Vivi balançou a cabeça. “Não importa. Dê-lhes o inferno.” “Isso eu maliciosamente.

posso

fazer,”

ele

prometeu,

sorrindo

***** Etain teve que quase correr para acompanhar o comandante pelo túnel de transporte. Etain estendeu o braço dele. “Que nível, senhor?” “Dê-me um segundo. Se formos lá agora, vou matar alguém.” Aiden colocou as mãos nos quadris e respirou profundamente. Etain percebeu que quando Aiden apoiou a mão no braço, suas garras estavam para fora apesar de

MY AngeL

Alanea Alder


tentar se acalmar. “Nível Cinco primeiro,” disse Aiden. Primeiro? Uma vez no nível, Aiden caminhou até a porta do primeiro conjunto de quartos. Etain gemeu interiormente. Os quartos ao lado do túnel eram sempre os da família de maior classificação, neste caso. DeLaFontaine. Aiden ergueu a mão, mas em vez de bater, esmurrou a porta com tanta força que ela se dividiu ao meio. Um momento depois, um escudeiro de aparência amedrontada abriu a porta. “S-S-sim?” “Diga a DeLaFontaine que ele tem dois minutos para reunir seu povo antes de eu começar a tirar as pessoas para fora de suas casas e considerando o quanto estou irritado. Eles podem não sobreviver.” “Sim senhor!” O escudeiro deixou a porta aberta em uma corrida. Menos de um minuto depois, DeLaFontaine estava de pé diante dele. Ele abriu a boca para falar, um escárnio em seu rosto. Quando viu o estado que Aiden estava, ele engoliu em seco. “Comandante da Unidade, o que o meu povo pode fazer por você?” “Com Etain Vi'Aerlin como minha testemunha, estou desafiando qualquer pessoa no nível que considere que eles têm o direito de ferir minha companheira. Uma vez que eu deixar esse nível qualquer insulto futuro será visto como um desafio direto para mim, e responderei na mesma moeda com uma luta até a morte.” Anunciou Aiden em um tom tranquilo. O rosto de DeLaFontaine foi drenado de cor. “Deuses, o que aquela escolta estúpida fez agora?” “Vou aguardar cinco minutos. Depois disso, eu assumirei que todos neste nível não têm nada a dizer. MY Depois de deixar este nível, as coisas vão

AngeL

Alanea Alder


ficar feias.” Aiden olhou para seu relógio. “Quatro minutos e trinta segundos.” DeLaFontaine afastou-se da porta e, um momento depois, fugitivos estavam indo em todas as direções. Aiden abriu os dedos. “Enquanto esperamos, vá buscar sua escolta de túnel linguarudo, estou desafiando-o diretamente.” DeLaFontaine assentiu. “Claro.” Etain nunca tinha estado mais orgulhoso de se chamar de guerreiro de unidade. Aiden McKenzie, por meio de ação e feitos provara inúmeras vezes através dos séculos, quão merecedor ele era da sua posição. Foram momentos como este, não a sua linhagem, que lhe valeram o respeito e a admiração de cada unidade guerreira do país. Etain sabia que nunca esqueceria esse momento enquanto ele vivesse. Ele sabia que estava testemunhando algo que viveria como lenda ao longo de sua longa vida. Ele faria qualquer coisa e tudo o que fosse possível para garantir que Aiden levasse isso até o fim. DeLaFontaine deixou cair um homem lutando a seus pés. “Comandante, ele é todo seu. Espero que esta pequena amostra de apoio da minha parte ajude a provar que eu não compartilho os sentimentos deste verme.” Aiden simplesmente assentiu antes de chutar a escolta nos dentes, muito da mesma forma que Vivi fez naquela tarde. “Levanta seu saco de merda. Eu vou remover o nome da minha companheira da sua boca fisicamente. Quando terminar com você, você nunca mais olhará em sua direção. Você não vai nem mesmo ficar parado próximo a ela, roubando seu ar.” Etain estava com os pés espalhados, a mão cruzada atrás de suas costas e observava como Aiden McKenzie espancava o homem que tinha machucado sua pequena MY companheira.

AngeL

Alanea Alder


Agora ele entendeu o que ele quis dizer com o nível cinco. O comandante estava apenas começando.

***** “Você acha que eles estão bem?” Vivi perguntou pela terceira vez. Anne bufou. “Eu acho que eles estão bem. Eu odiaria ser alguém de pé no caminho deles.” Os olhos de Ellie estavam enormes. “Eu nunca vi um shifter tão perto da terceira forma antes. Ele estava pendurado por um fio.” Anne suspirou alegremente. “Isso é o quanto ele a ama.” “Eu rasgaria continentes por você meu amor,” interrompeu Kendrick. As três mulheres olharam para ele, e Anne assentiu. “Claro que você faria.” Elas trocaram olhares e riram. “Eu estou me sentindo muito abandonado aqui,” disse Kendrick fazendo beicinho. Anne surgiu do seu banquinho. “Meu pobre companheiro.” Ela caminhou e beijou seu rosto repetidamente. Vivi relaxou contra o balcão do laboratório. Rheia e Marjoram estavam fazendo outra varredura no hospital, vendo se houve mudanças importantes com as crianças. Até agora, as crianças estavam indo bem. De acordo com Ellie, elas pareciam melhores do que ela já as tinha visto. Rheia também foi responsável por garantir três novas doações para mais testes. Por pedido de Magnus, o segundo lote de

MY AngeL

Alanea Alder


sangue doado chegaria dos cidadãos do Nível Seis. Ele não queria que os guerreiros contribuíssem ao ponto de serem retirados de seus deveres normais. Seu raciocínio era que havia um monte de sangue de vampiro em uma cidade de vampiros. Vivi viu Anne apaziguar seu companheiro quando o livro que estava segurando chamou a atenção dela. Era preto com letras vermelho-sangue. “Kendrick, o que é esse livro?” Kendrick levantou o volume pesado. “Um presente da nossa pequena anã. Ela viu isso no tesouro de Magnus e pegou para mim. Ela disse e cito: 'É preto e parece que está escrito em sangue, pensei em você.” Ele olhou para baixo no livro. “Estou muito feliz por tê-lo trazido para mim. Odeio pensar o que isso pode fazer em mãos erradas.” “Magia negra?” Vivi perguntou. Ele assentiu com a cabeça gravemente. “Isso faz com que sua pedra se pareça com um fidget spinner4.” Vivi estremeceu. “Eu me pergunto o que mais ela conseguiu.” O sorriso de resposta de Kendrick foi terrível. “Algo para Felix.” “Eu nem quero saber,” admitiu Anne. “Ela conseguiu algo para si mesma?” Ellie perguntou-se em voz alta. Anne assentiu. “Ela pegou esse pequeno colar. É muito simples, mas ela disse que ela gostou.”

4

Um fidget spinner (também conhecido como hand spin e inquieteco) é um brinquedo giratório voltado para crianças e adolescentes. Tipo: Metal ou plástico. ... Outras escolas estão permitindo que o brinquedo seja utilizado discretamente pelas crianças, a fim de ajudá-los a se concentrar.

MY AngeL

Alanea Alder


“Então, ela conseguiu um passe livre para escolher três coisas do cofre do ‘Príncipe Magnus’, e ela só pegou uma coisa para si mesma?” Vivi ficou impressionada. Kendrick encolheu os ombros e voltou para o livro. “Isso é apenas Meryn. Se ela não viu nada que quisesse, ela simplesmente teria ido embora. Ela nunca teria pegado algo apenas para tomálo.” Atrás de Vivi, a porta se abriu e Rheia entrou sorrindo. “Conseguir as doações foi uma canja. No entanto, estamos começando a receber perguntas dos fornecedores sobre um possível tratamento para os vampiros.” Ela se aproximou e entregou a Vivi os sacos de sangue. Usando o polegar, ela destrancou sua caixa biométrica. Kendrick estremeceu. Ele foi o primeiro bruxo que conheceu que mostrou tal sensibilidade à magia negra. Cuidadosamente, ela levantou a pedra da caixa e a levou para a geladeira. Ela colocou tudo dentro e fechou a porta antes de olhar para o relógio. Que já era hora do jantar. “Eu não sei vocês, mas estou morta de fome.” Vivi esticou os braços sobre a cabeça dela. “Eu sei que estou. Eu também quero verificar Meryn. Ela não deixou seu quarto o dia todo.” Rheia disse parecendo preocupada. “Vamos nos preparar e nos encontrar na antecâmara. Podemos verificá-la juntas,” sugeriu Ellie. “Parece um plano,” concordou Anne. Vivi seguiu as mulheres para fora da sala e se dirigiu ao seus aposentos.

MY AngeL

Alanea Alder


Ela se perguntou se ela iria ver seu companheiro antes do jantar.

***** “Eu te contei sobre como ele pegou a escolta do túnel e usouo para bater um dos filhos da Nobre Família?” Perguntou Etain. Vivi escondeu um sorriso. Ele tinha, de fato, duas vezes, desde que chegara à suíte uma hora atrás. “Sim, mas você pode me dizer novamente.” Etain riu seus olhos brilhando. “Eu gostaria de ter gravado, para a posteridade é claro.” “Claro,” ela murmurou enquanto terminava de aplicar sua maquiagem. Quando ela se virou, ela só conseguia olhar. Etain estava completamente vestido de fae. Sua túnica longa era uma cor de creme que cobria seu corpo lindamente. O Overvest de corpo inteiro que pendia no chão era da cor laranja queimada acentuada por bordado em ouro. Ela suspirou. “Você está tão bonito.” Ele se dirigiu para ela e acariciou seu pescoço. “Se eu não tivesse apenas assistido você aperfeiçoar sua maquiagem durante a última meia hora, eu te beijaria sem sentido.” “Você é muito bom para mim,” ela provocou e inclinou a cabeça para longe para dar a ele melhor acesso ao pescoço dela. Ele lhe deu uma última mordida rápida que seus joelhos ameaçaram se curvar antes dele se afastar e oferecer-lhe o braço. “Vamos?”

MY AngeL

Alanea Alder


Eles deixaram seus aposentos e se dirigiram para a antecâmara. Quando entraram, ela ficou impressionada com o quão silencioso estava. Ela olhou ao redor, e todos estavam de pé parecendo sombrio. Sob a mão dela, ela sentiu o corpo de Etain tenso. Ela seguiu seu olhar e viu Meryn, ou pelo menos, ela acreditava que era Meryn. O pequeno humano estava sentada na beira da cadeira com as costas em linha reta. Em vez de sua camiseta habitual e calças de moletom, ela estava vestida de forma imaculada em um elegante vestido de festa preto. Seu cabelo estava perfeitamente penteado, e as joias salpicavam o pescoço, orelhas e pulsos. “Quem é aquela?” Vivi sussurrou. Meryn lhe deu um sorriso curto. “Não seja boba. Sou somente eu.” Ryuu ficou em um lado. Seu rosto era uma máscara ilegível, mas sua raiva parecia ferver apenas abaixo da superfície. Ondas de raiva irradiadas dele como calor do asfalto. Aiden parecia confuso. “Você está confortável, querida?” ele perguntou. “Estou muito bem, obrigada,” ela respondeu. Beth, Anne e Rheia trocaram olhares preocupados, tendo seus companheiros franzindo a testa, sua preocupação dobrou, tanto para seus companheiros quanto para Meryn. Sebastian limpou a garganta parecendo ansioso. “O jantar está pronto,” ele anunciou para a sala quieta. Meryn virou-se para Aiden e esperou por ele para ficar de pé antes de lhe oferecer a mão enluvada. Ele instintivamente a ajudou a ficar de pé e escoltou-a para a sala de jantar. Quando a porta se fechou atrás deles, Rheia virou-se para

MY AngeL

Alanea Alder


Kendrick. “Que merda é essa?” Ela resmungou. Kendrick encolheu os ombros. “Eu a estudei. Ela não está sob nenhuma influência, de droga, magia ou qualquer outra coisa. Isso é tudo ela.” “Vamos, não queremos que eles pensem que estamos falando dela,” Anne disse puxando Kendrick em direção à porta. Ele franziu a testa. “Mas nós estamos.” Rolando os olhos ela caminhou ao lado dele pela porta. Colton olhou para Rheia com os olhos brilhantes. “Eu quero a nossa Meryn de volta. Conserte-a.” Ele implorou. Rheia mordeu o lábio. “Isso pode não ser algo que consiga consertar, meu amor.” Rosnando em voz baixa, ele acompanhou sua companheira para o jantar. Um a um, os casais entraram na sala de jantar. Ninguém falou. O silêncio era esmagadoramente opressivo. Todos se agarraram em algo para dizer e toda tentativa de conversa fiada caiu no chão, criando um constrangedor. Quando os pratos foram servidos, todos comeram discretamente. Ninguém estava rindo de uma brincadeira ou uma história tola. Do outro lado da mesa, Vivi observou Meryn de perto. Quando ela não estava comendo ela sentava-se com as mãos dobradas no colo. Seus modos eram impecáveis até o ponto de serem muito apropriado. “Uh... Nós fizemos algum progresso hoje,” começou Ellie, incapaz de aguentar mais o silêncio. Magnus virou-se para Vivi. “Sim, atualize-nos sobre os resultados de seus testes.” Até Vivi poderia dizer que ele estava tentando fazer uma conversa baseada na sugestão de Ellie.

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi limpou a garganta. “Escolhemos imunizar a metade das crianças com o primeiro lote de sangue doado pelos guerreiros. Sob o microscópio, seremos agora capazes de ver as reações do vírus à medida que combate o sangue do vampiro. Eu estou estimando que o sangue seja capaz de destruir pelo menos sessenta por cento do vírus antes que ele comece a se replicar.” “Sessenta por cento no primeiro lote, é uma notícia maravilhosa.” Magnus exclamou soando excessivamente entusiasmado. Ele se virou para Meryn. “Isso não é uma boa notícia Meryn?” Ele perguntou. Ela assentiu com firmeza. “Sim, Sua Alteza, isso parece ser uma boa notícia de fato.” “É isso!” Law grunhiu. “Meryn, o que diabos está errado com você?” Ela lhe deu um olhar gelado. “Eu não sei o que você quer dizer.” Law acenou para ela. “Você, tudo em você. Não é você,” ele se atrapalhou. Kendrick deu um tapinha no ombro dele. “Bom trabalho.” “Ele está apenas preocupado com você, querida,” disse Aiden. Ele alcançou para puxar Meryn para seu colo como de costume quando ela bateu em suas mãos. “Não aja como uma criança, é embaraçoso,” disse ela. Aiden recuou em choque parecendo doente. “O quê?” ele sussurrou. De repente, tudo fazia sentido. Meryn estava agindo do jeito que ela achava que deveria, para que ela não causasse problemas para seu companheiro. Algo na maneira como ela disse, as palavras “criança” e “embaraçoso” soaram como se ela estivesse canalizando outra pessoa.

MY AngeL

Alanea Alder


“Etain, meu amor. Por que você não diz a Meryn o que Aiden passou a tarde fazendo?” Ela sugeriu. Franzindo o cenho, ele olhou para ela. Ela viu o momento em que a percepção amanheceu em seus olhos quando ele descobriu o que estava acontecendo. Ele acenou com a cabeça e apertou sua mão debaixo da mesa. “Hoje tive o privilégio de testemunhar algo que vai se tornar lenda. A narração dos eventos desta tarde será repassado de geração em geração durante milhares de anos.” Meryn olhou para ele. “O que você viu?” “Seu companheiro, o Comandante da Unidade, Aiden McKenzie desafiando cada nível de Noctem Falls.” A cabeça de Meryn girou para Aiden. “Por que diabos você faria alguma coisa assim?” Ela perguntou soando mais como ela e menos como a boneca de madeira que ela estava tentando ser. Aiden olhou para ela, sua alma ferida brilhando em seus olhos. “Porque eu estava cansado das pessoas nesta cidade ferirem a pessoa mais importante no meu mundo.” A boca de Meryn caiu. “Você lutou contra uma cidade inteira... por mim? Por quê? Eles apenas vão te odiar agora, e é tudo culpa minha!” Ela enterrou o rosto em suas mãos. Aiden não suportou mais um segundo e pegou-a no colo. Ela tentou resistir, mas ele não a deixou ir. “O que faz você pensar que eu me importo se eles me odeiam? Eles são uma cidade de idiotas certo?” Ele Perguntou. Ela parou de se mexer e olhou para ele, seus olhos se estreitando. “Você está seriamente citando-me de volta para mim?” “Vou fazer o que for preciso para protegê-la,” ele resmungou. “Você é minha, feita perfeitamente apenas para mim! O que faz você pensar que eu quero uma mini versão da Daphne Bowers?” Ele perguntou estremecendo. “Eu quero minha pequena, falante, louca, excêntrica, MY

AngeL

Alanea Alder


brilhante companheira para jogar coisas em mim, acidentalmente atirar em mim e me bater com minha privada!” Ele rugiu enquanto respirava pesadamente. A boca de Meryn se contraiu e um momento depois o ar ao redor dela brilhava até que ela estivesse usando seu pijama do Pikachu manchados com Cheetos. “Eu sabia que você era um manequim.” Aiden revirou os olhos. “Masoquista querida. A palavra é masoquista.” Alguém bufou em voz alta e toda a sala estourou em uma risada. Colton bateu na mesa. “Eu sabia que você era um glutão de punição!” Aiden deu a seu melhor amigo um olhar plano. “É mais fácil simplesmente rolar com o que ela diz do que argumentar.” “Ele gosta,” Meryn disse sorrindo. “Agradeça aos deuses eternamente!” Kendrick murmurou sentado em sua cadeira. Beth olhou para Meryn. “Se você me assustar assim de novo, eu... Eu vou…” “Sim?” Meryn a desafiou com um sorriso. “Eu bloquearei todas as suas contas de transmissão e passarei super cola em seu laptop!” Beth ameaçou. Os olhos de Meryn se arregalaram. “Você não faria!” “Tente-me,” Beth cruzou os braços sobre o peito. Meryn olhou para a mesa. “Eu pensei que estava ajudando a Aiden. Eu não quero constrangê-lo.” Rheia riu. “Você só preocupando com isso agora?”

está

se

MY AngeL

Alanea Alder


Meryn olhou para cima a preocupação em seu rosto. “Eu o envergonho?” Os homens estavam sacudindo a cabeça, mas Anne e Rheia estavam balançando a cabeça e rindo. “Claro que você faz, mas ele não se importa,” respondeu Rheia. “Rheia ...” Colton começou. Rheia levantou uma mão para interromper seu companheiro antes de se concentrar em Meryn. “Você ignorou o protocolo e mudou-se para a propriedade Alpha. Você chamou René Evreux de idiota na câmara do conselho. Você bateu em Aiden com uma privada, ateou fogo no carro dele, assumiu as atribuições de estagiário, de alguma forma conseguiu imprimir um artigo que Daphne Bowers tinha feito vaginoplastia, cobriu toda a Praça de Lycaonia com cola e farinha, voou um drone pelas celas de detenção de Noctem Falls para enfeitiçar Gerard Dubois para ele se chamar de idiota quando estava sob juramento...” Rheia ofegou para respirar. “Eu preciso continuar?” Meryn olhou para seu companheiro. “Isso foi embaraçoso?” Aiden abriu a boca e a fechou. Ele olhou em volta e voltou para sua companheira. “Não tenho certeza de como responder a isso.” A maioria dos homens ao redor da mesa nesse ponto mal podia respirar, incluindo Etain. Vivi não tinha ideia de que a mulher na frente dela era tão maravilhosamente doida. Ela esfregou as costas de seu companheiro enquanto ele respirava por ar. Beth enxugou os olhos de rir. “Acho que o ponto de Rheia é que, se você puder fazer tudo isso e Aiden pensa que você é adorável, o que fez você pensar que a forma que você se veste ou fala fez a diferença?” Meryn encolheu os ombros e olhou para a mesa.

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi respirou fundo e arriscou-se. “Não aja como criança! É embaraçoso!” Ela latiu. Meryn encolheu visivelmente contra o companheiro. “Vivi!” Ellie ofegou. “Meryn, quem costumava dizer isso para você?” Vivi perguntou com um tom mais suave. “Minha avó,” Meryn sussurrou. “Onde ela está agora?” “Morta.” “Bom. Ela parece uma cadela detestável.” Meryn levantou os olhos sorrindo um pouco. “Ela era. Minha tia Lily disse que talvez consigamos que a sua sepultura se aproxime, para que possamos profanar isso com mais facilidade.” Law acabara de tomar um enorme gole de vinho e começou a engasgar. Seu rosto ficou vermelho enquanto lutava para respirar. “Deuses Meryn, não faça isso!” ele agitou-se. Meryn virou no colo de Aiden e olhou para Ryuu que estava visivelmente lutando contra suas emoções. “Eu sinto Muito.” Ryuu caminhou e se ajoelhou ao lado da cadeira de Aiden, levando ambas as mãos dele. “Por favor, nunca mude. Eu preferiria assumir o mundo inteiro a ver você se tornar algo terrível.” “Você quer dizer uma idiota?” Meryn perguntou. Ele balançou sua cabeça. “Não, normal. Você não é normal Meryn, é isso que torna você tão única e especial. Quando as pessoas se conformam, elas se encaixam em um molde de cortador de bolachas e quando isso acontece, elas se tornam trocáveis e substituíveis, você é meu coração mais querido, é tão perfeitamente imperfeita que outros temem quem, e o que você é, porque você reflete sobre eles como

MY AngeL

Alanea Alder


ordinário e pequeno a mente deles é. Você entende?” Perguntou mantendo contato visual. Ela deu um sorriso vacilante, lutando contra as lágrimas. “Basicamente, eu sou um fruitt Loops5 em uma tigela de Cheerios6.” Ryuu levantou as duas mãos para os lábios antes de pressioná-las na testa dela. Ele as soltou entre eles. “Sim. Sim, você é.” “Você é nosso Fruit Loop Meryn e não se esqueça,” disse Colton subindo um dedo para ela. Etain olhou para Vivi. “Como você sabia sobre sua avó?” “Eu não sabia. Eu era muito mais velha quando frequentava a universidade. Talvez eu fosse parecida como uma jovem de vinte anos, mas eu tinha vários séculos embaixo do meu cinto. Minha colega de quarto costumava colocar os outros para baixo, mas quando o fez, sua voz tornou-se mais severa. Eu não a entendia até o primeiro Natal, quando sua família a visitou. O pai dela latia para ela exatamente no mesmo tom. Eu sabia quando ouvi a voz de Meryn que elas não eram suas próprias palavras, ela estava apenas repetindo algo que tinha ouvido repetidamente.” Explicou Vivi.

5

6

MY AngeL

Alanea Alder


“O que aconteceu com a sua colega de quarto?” Meryn perguntou voltando para enfrentar a mesa. Ryuu deu um passo para trás, mas não se afastou de sua carga. Vivi sorriu. “Ela se apaixonou por um fazendeiro local muito para consternação de seu pai, se mudou para longe e viveu o tempo suficiente para ter bisnetos correndo pela cozinha.” Meryn deu um aceno decisivo. “Boa.” Ela olhou para o companheiro. “Você realmente lutou contra todos?” Aiden sorriu e ergueu os dedos, que, apesar da cura shifter ainda estava vermelho e inchado. Meryn salpicou sua mão com beijos. Ela olhou para seus olhos brilhantes. “Chegaram a matar alguém?” ela perguntou brilhantemente. “Ah, sim, ela está se sentindo melhor,” comentou Rheia, tomando sua água. Aiden sacudiu a cabeça. “Não, querida, eu não fiz.” “Eu aposto que se ele tivesse seguido essa escolta de túnel depois que Meryn deu uma bofetada na mão dele, isso não seria verdade.” Comentou Gavriel. Os olhos de Aiden escureceram. “Mais do que provável.” Etain limpou a garganta. “Ele não apenas os venceu Meryn.” “Oh? O que mais?” ela perguntou. “Ele declarou que, se alguém se movesse para machuca-la através de palavras ou ações seria visto como um desafio direto para ele, e ele iria combatê-los até a morte,” explicou Etain. “Caramba,” murmurou Colton, depois franziu a testa para Aiden. “Se você estava indo com tudo, você deveria ter me convidado. Acho que estou chateado.” Aiden revirou os olhos. “Eu precisava do guerreiro da cidade que testemunhou a transgressão pela qual eu estava baseando

MY AngeL

Alanea Alder


meu desafio.” Ele deu a Colton um olhar azedo. “Você teria complicado as coisas.” Gavriel riu. “Isso é um eufemismo. Teria havido uma série de desdobramentos e nossos adoráveis médicos e enfermeiros estão ocupados o suficiente como estão. Eles não precisavam passar a tarde fazendo costura de bajuladores intolerantes.” Declan voltou a sentar-se. “Etain se divertiu muito,” ele respondeu. Colton olhou para o seu novo amigo. “Talvez pudéssemos percorrer os níveis para ver se alguém precisa de um lembrete sobre como tratar nossa anã.” “Eu não sou uma maldita anã Colton,” Meryn lançou um pão para ele. Adriel e Aiden comprimiram as pontas do nariz antes de Adriel se virar para Aiden. “Esse é o seu segundo no comando.” Aiden apontou para Declan. “E ele é o seu.” Kendrick olhou para Etain. “Isso me lembra. Precisamos estar presentes nos treinos matinais com Goddard e Viktor. Devo a Goddard um pouco de treino e eu disse a Viktor que você estaria interessado em treinar com ele depois que eu lhe disse como ele flertou com Vivi.” Os olhos de Etain se endureceram. “Oh, ele fez, não fez?” Ele deu um sorriso ameaçador. “Apenas me avise quando você estiver disponível,” ele ofereceu. Kendrick deu uma falsa saudação. “Agora, eu tenho que ver,” Meryn disse ansiosamente. “Será melhor do que assistir uma luta de MMA.” Magnus se sentou em sua cadeira, aliviado. “Agora isso está como eu gosto. Isso é o que eu tenho aguardado,” ele ergueu o seu cálice, então MY

AngeL

Alanea Alder


olhou para ele quando começou a tremer. Ele olhou em volta confuso. “Algo está errado com o vidro.” Ele anunciou antes que seus olhos se revirarem para trás e desabasse de lado. “Tio!” Beth gritou. Vivi se manteve quando o caos estourou.

MY AngeL

Alanea Alder


Marjoram abriu o caminho até o final da mesa para chegar a Magnus. Beth foi puxada para trás por Gavriel. Ele segurou-a firmemente movendo-os para um lado quando ela chorou histericamente. A enfermeira mais velha se ajoelhou ao lado do príncipe. “Eu vi isso chegando a uma milha de distância.” Ela olhou para cima. “Ele não está em perigo imediato, então todos se acalmem. Adriel, Aiden limpem o quarto. Rheia, Ellie, vocês vêm comigo. Broderick prepare a enfermaria.” Marjoram latiu suas ordens. Todos começaram a se mover, agradecidos pela direção. Vivi e Etain ficaram para trás. Vivi não tinha certeza se Marjoram precisaria de sua ajuda para elaborar um tratamento para o príncipe. “Beth querida, venha aqui,” disse Marjoram num tom maternal. Chorando Beth avançou até que ela estava ao lado de seu tio. Marjoram pegou sua mão e colocou-a no peito dele. “Veja, ele está respirando. Ele está apenas inconsciente no momento.” “O que há de errado com ele?” Beth perguntou suavemente com uma mão sobre o cabelo dele. “Eu acredito que de alguma forma ele contraiu o vírus. Provavelmente ele o tem há algum tempo,” disse Marjoram suspirando. MY

AngeL

Alanea Alder


“Como?” Beth olhou horrorizada. “Isso eu não sei. Mas ele tem estado muito fraco e cansado ultimamente para que simplesmente seja estresse.” Ela segurou seu pulso entre seus dedos. “Beth se ele reagir como os outros vampiros, ele estará inconsciente até nós podermos elaborar um tratamento. Os shifters adultos reagem de forma semelhante, mas eles acordam de vez em quando. Até agora, os vampiros não.” Explicou Rheia. Broderick e Caspian correram até onde se ajoelharam. “Estamos prontos.” Marjoram ficou parada quando Caspian facilmente levantou seu irmão e o carregou da sala, Sebastian seguiu logo atrás deles. Ela se virou para Vivi. “A fase para experiências pode ter acabado de se mover um pouco. Comece a pensar em como tratar um vampiro mais velho.” Vivi assentiu. “Vou começar imediatamente.” Marjoram virou-se para Ellie. “Eu vou assumir o cuidado de Magnus pessoalmente, então você precisará que alguém ajude no Nível Seis.” “Não se preocupe com nós,” protestou Ellie. Marjoram beijou a bochecha da neta e esfregou o ombro de Beth de forma reconfortante antes de olhar ao redor da sala. “Vocês meninas fiquem próximas umas das outras. Não acredito que o destino às tenham reunido sem motivo. Se vocês precisarem de mim, estarei na enfermaria, com o príncipe.” Ela deu ao ombro de Beth um último aperto, então, se apressou atrás Broderick e Caspian. Quando Vivi e os outros saíram da sala de jantar, ela percebeu que ninguém tinha saído. Micah estava no sofá de dois lugares onde ele estava sentado e fez um gesto para que Gavriel e Beth se sentassem. MY

AngeL

Alanea Alder


Eles estavam decididamente mais apertados na antessala, mas ninguém parecia querer voltar para a sala de jantar. “Senhoras e senhores, se você puderem dar a Ryuu e eu mesmo algum tempo, nós vamos limpar a mesa de jantar e trazer refrescos.” Anunciou Hal. Adriel assentiu. “Não tenha pressa.” “O que fazemos agora?” Beth perguntou em voz baixa. Kari caminhou atrás do sofá. “Magnus não fez Gavriel e Beth seus herdeiros?” Gavriel balançou a cabeça. “Isso só entra em vigor no caso de Magnus morrer. Se tentarmos impor isso, teremos batalhas lançadas em cada nível. Até nossos aliados dentro das famílias fundadoras teriam dificuldade em nos apoiar.” “Qual é a diferença?” Meryn perguntou. Vivi voltou-se para o pequeno ser humano. Ela sabia que seria difícil para ela compreender os meandros da política de vampiros. “Porque o poder já concedido é difícil de retirar.” “Exatamente,” Gavriel concordou. “Magnus conseguiu escapar em nos nomear seus herdeiros porque todos sabem quão jovem é ele. Ele tem séculos para encontrar uma companheira e ter seus próprios filhos. Ninguém pensou que Beth e eu teríamos que assumir, não realmente.” As sobrancelhas de Gavriel foram puxadas juntas quando ele fez uma careta. “E se fôssemos confirmar Gavriel como príncipe interino?” Adriel sugeriu. “Gavriel, não Caspian?” Aiden perguntou. Adriel balançou a cabeça. “Caspian nunca foi um líder. Ele mesmo disse isso em muitas ocasiões. Seu lugar por enquanto, é ao lado de Magnus ajudando-o a se recuperar.” Ele suspirou. “Além disso, você MY

AngeL

Alanea Alder


precisa de quatro realezas para confirmar um novo príncipe, mesmo um interino.” Ele olhou para Kendrick, que assentiu. Um momento depois, o quarto estava à prova de som. Adriel continuou. “Alguns de vocês podem não saber, mas eu sou da linhagem de Gavriel, um Ambrosios. Eu optei por não reivindicá-lo, estou feliz como eu sou como líder da unidade.” Gavriel se inclinou para frente seus cotovelos nos joelhos. “Agora que eu tenho o livro da vida dos Ambrosios, podemos facilmente provar nossa reivindicação.” “Caspian é um Rioux, que faz três.” Ellie apontou. “E sobre Broderick, Beth e Eva como companheiros? Eles contam?” Adriel balançou a cabeça. “Não, apenas aqueles que carregam sangue real podem confirmar um novo príncipe. Magnus só conseguiu ser confirmado com o apoio do Caspian e o último DuCoeur. Quando os membros restantes da família DuSang viram que o próprio companheiro de DuSang apoiou Magnus, eles jogaram muito com eles.” “Eu pensei que os DuSangs morreram naquela coisa de batalha?” Meryn disse franzindo a testa. Adriel assentiu. “Quase todos eles morreram. Apenas um punhado voltou para a cidade com DuSang. Mais tarde, ele foi desafiado por Magnus. Quando sua própria família se virou contra ele, ele os massacrou ali mesmo na sala do conselho diante dos Anciãos.” “Aposto que é por isso que a batalha foi deixada de fora dos livros de história, Magnus acabando com ele provavelmente parecia mais importante,” pensou Meryn. Vivi sentou-se muito quieta. Ela apertou a mão de seu companheiro firmemente. Ele apertou sua mão e, quando olhou para cima, não viu nada além de apoio. Sem palavras, ela sabia o que ele estava tentando dizer. Que ele a apoiaria,

MY AngeL

Alanea Alder


não importa o que ela decidisse fazer. O movimento na porta chamou sua atenção. Hal estava de pé silenciosamente, observando-a de perto. Ele sorriu e acenou com a cabeça, dandolhe a sua benção também. “Desde que Beth está grávida de um nobre, não pode simplesmente votar pelo pequeno Jack”? Meryn perguntou. Beth resmungou e depois riu. “Pare de chamar meu bebê de Jack.” Gavriel piscou. “Eu nunca teria pensado nisso.” Ele olhou para Meryn. “Eu amo o jeito que seu cérebro funciona.” Meryn encolheu os ombros. “Fez sentido para mim.” Adriel esfregou o queixo. “Eu não acho que isso também funcionará. As Famílias poderiam facilmente reivindicar que a criança votaria contra a confirmação de Gavriel.” Kari inclinou-se contra o sofá. “Se não descobrirmos algo em breve, isso poderia ficar feio muito rapidamente. Algumas das famílias fundadoras e nobres têm se posicionado para o poder por anos de acordo com os últimos relatórios passados por Magnus. Com a falta de um golpe definitivo não houve muito que pudessem fazer, então eles foram mantidos sobre controle, esta poderia ser a abertura que eles precisam para começar uma tomada de controle.” “Então, temos um vírus desconhecido se espalhando, a cidade está bloqueada, os portais faes não funcionam, o líder da cidade está incapacitado, os anciãos do conselho estão em uma cidade diferente e para superar tudo isso, poderíamos estar enfrentando uma guerra civil?” Meryn perguntou. “Para ser colocado resumidamente, sim.” Aiden confirmou amargamente. Vivi engoliu em seco. “Se houvesse um quarto nobre, como é provável que as

MY AngeL

Alanea Alder


famílias fundadoras e nobres capitulassem e seguissem a liderança de Gavriel. Eles não poderiam simplesmente ignorar a confirmação?” Kari bateu nos lábios. “Eu acredito que eles iriam seguir. Enquanto nós formos capazes de provar que Gavriel é um verdadeiro nobre e pudermos confirmá-lo usando a lei estabelecida dos vampiros, não há nada que eles possam fazer para nos bloquear. Isto significaria ser a única rara ocasião onde eles seguiriam a tradição até o ponto de idiotice trabalharia a nosso favor. Confirmar um príncipe é um dos nossos mais antigos rituais estabelecidos. Eles nunca reverteriam isso.” Ela olhou para Vivi. “Por que pergunta?” A garganta de Vivi virou areia seca. Ela olhou entre Etain e Hal. O escudeiro dela se aproximou e ficou atrás dela, colocando uma mão no ombro dela enquanto Etain levou uma mão em ambos. “Eu poderia ser o quarto. Eu poderia confirmá-lo.” Ela falou suavemente quase como se não pudesse dizer mais alto, ela poderia chamar suas palavras de volta. Ninguém disse uma palavra. As sobrancelhas de Gavriel estavam quase no seu cabelo. “Você é um nobre?” Ele realmente a olhava. “Deuses! Você é uma DuSang. Eu deveria ter adivinhado. DuSangs eram conhecidos por seus cabelos vermelhos.” Ele balançou a cabeça. “Claro que muitos pintam seus cabelos hoje em dia.” Adriel pareceu chocado. “Por que se esconder? Por que não avançar e reivindicar sua herança?” Vivi ergueu uma sobrancelha e apontou para ele e Gavriel. “Como você, eu estou perfeitamente feliz como eu sou. Você tem um passado honrado para abraçar. O meu está cheio com corpos e cheio de derramamento de sangue.”

MY AngeL

Alanea Alder


Adriel estremeceu com a resposta. “Como você escapou? Foram meses antes de termos uma contagem exata dos mortos.” Seu rosto apertou. “Meus próprios pais foram mortos no fogo cruzado voltando para Noctem Falls.” Ele fez uma pausa. “Deuses! Você era apenas um bebê, uma criança!” Vivi apontou para Hal. “O companheiro de minha mãe escolheu-o para mim. Ele me criou e me manteve segura.” Kendrick riu. “Eu amo estar certo.” Vivi franziu o cenho para ele. “Você é irritante, alguém já lhe disse isso?” Ele assentiu. “Em várias ocasiões em diferentes idiomas.” Kari inclinou-se sobre o sofá. “Você pode provar que você é nobre?” Gavriel virou-se para ela. “Você tem o Livro da Vida de sua família?” Ela assentiu. “Dos dois.” Os olhos de Adriel escorregaram. “Ambos?” Ele desabou de volta em sua cadeira. “Você tem o livro da sua mãe? Magnus e eu procuramos por toda parte. Você tinha isso todo esse tempo?” Ela sorriu. “Eu nunca sai de casa sem eles. Onde eu vou, eles vão.” “Ei, Ei, Ei. Para aqueles de nós não mais antigos, algumas informações internas, por favor,” Meryn reclamou. Vivi virou-se para Meryn. “Minha mãe era Mércia DuCoeur e meu pai foi Armand DuSang.” “O louco?” Meryn perguntou. Vivi suspirou. “Sim, Meryn, o louco.” Meryn estremeceu. “Desculpa.”

MY AngeL

Alanea Alder


Gavriel enterrou o rosto nas mãos. Preocupada Beth envolveu um braço em volta dele. “O que há de errado, meu amor?” Quando ele olhou para cima, seus olhos estavam brilhantes. “Eu pensei que eles estavam extintos. Pela primeira vez em séculos, temo as quatro linhagens de sangue reais.” Ele tomou uma respiração tremendo. “O que significa que podemos confirmá-lo como príncipe,” disse Kari tirando para fora seu ipad. Gavriel olhou em volta com seus olhos feral. “Eu nunca quis isso,” ele começou. “É por isso que você é perfeito para o trabalho.” Kari retrucou. “É apenas temporário. Sem ofensa, mas quase estou adaptado com Magnus. Não quero recomeçar com você.” “Além disso, você está vindo para casa com a gente quando isso acabar. Eu não poderia ficar sem o meu segundo no comando.” Disse Aiden bruscamente. “Lycaonia é a sua casa.” Gavriel ficou de novo atordoado. “Certo, apenas temporário.” “O meu sistema de PA parece muito compreensível agora não é,” Meryn regozijou-se. Kari balançou a cabeça. “Se fizermos um anúncio geral assim, nós teremos um caos em massa em nossas mãos.” Ela fez uma pausa. “Não, precisamos marcar uma reunião com todos os líderes das Famílias Nobres e Fundadoras primeiro. Informar eles da situação e provar as linhas de sangue de Gavriel, Adriel e Vivi. Então, nós podemos deixá-los fazer anúncios aos cidadãos em seus níveis. Dessa forma, eles podem responder a maioria das perguntas e preocupações, não nós. Estamos muito ocupados com isto.” “Pena que não podemos simplesmente colocar Kari no comando,” Meryn apontou. “Morda sua língua! Eu nunca poderia liderar,” exclamou Kari.

MY AngeL

Alanea Alder


Ao redor da sala, o riso suprimido é feito através de uma mão cobrindo bocas para preencher a antessala. Kari olhou em volta. “O quê?” Sua indignação provocou uma tempestade de risada que atuou como libertação do crescente estresse que o colapso súbito de Magnus causou. Declan levantou-se e envolveu os braços em torno de sua companheira. “Kari meu amor, você poderia gerir esta cidade com uma mão amarrada atrás em suas costas e os olhos vendados.” “Que disparate! Vou deixar essa dor de cabeça para Magnus e agora Gavriel.” Ela trouxe o celular para a orelha. “Avery querido, eu preciso de um grande favor. Você poderia junto com o seu grande companheiro ir a todos os níveis e falar aos chefes das famílias fundadoras e nobres para se encontrarem no nível um em uma hora?” De onde ela estava sentada, Vivi ouviu um grito adorável seguido de garantias que ele faria com que todos se reunissem na sala de reuniões em uma hora. Kari, no entanto, não tinha acabado. Ela discou novamente e trouxe o telefone de volta ao seu ouvido. “Rachelle, oi. Eu preciso de um favor. Você pode passar nos vendedores para mim? Eu preciso de bebidas preparadas e trazidas até o Nível Um. Preciso o suficiente para um grande encontro com as famílias fundadoras e nobres e em menos de uma hora.” “Claro Kari, eles iriam andar através do fogo por você. Existe alguma coisa que eu possa ajudar?” Rachelle perguntou. “Não oficialmente você pode colocar alguns pares de ouvidos amigáveis em cada nível? Preciso de comentários mais tarde.” “Os deuses lá em cima devem ser algo enorme. Não se preocupe, eu ainda tenho meus contatos vivendo no Nível Cinco com DuBois. Haverá algum tipo de MY anúncio?”

AngeL

Alanea Alder


“Mais do que provável amanhã cedo.” Respondeu Kari. “Ligue-me para uma reunião no final da tarde. Vou fazê-los me informar primeiro, então vou atualizá-la com informações pertinentes. Eu tenho tempo para passar através desses relatórios, algo me diz que você não.” Rachelle bufou. “Você é maravilhosa.” Kari jorrou. “Só por isso, vou lhe trazer um pouco da torta de manteiga de amendoim que você ama. Te vejo amanhã,” Rachelle disse antes de desligar. Meryn olhou em volta. “Por que não podemos colocá-la no comando novamente?” Gavriel balançou a cabeça pesarosamente. “Isso, é uma boa pergunta Meryn.”

***** Vivi sentiu como se estivesse doente. Ela estava sentada entre o Caspian e Adriel em uma plataforma na frente da sala. Os lideres das oito famílias nobres e quatro famílias fundadoras estavam sentados em filas diante deles. Quando os distintos vampiros entraram na sala de reunião Caspian sussurrou seus nomes em seu ouvido para que, se chamada, ela pudesse abordálos corretamente. Isso levaria a um longo caminho para apresentar a imagem que ela pertencia aqui. No pódio, Kari ficou em pé entre Beth e Gavriel. “Senhoras e senhores, se eu pudesse ter sua atenção? Estamos prontos para começar,” anunciou Kari. O baixo murmúrio que estava zumbindo desde que as pessoas começaram a chegar se acalmou. “Obrigada. Agora, estou certa de que vocês estão se perguntando por que nós MY

AngeL

Alanea Alder


pedimos que nossas famílias de elevada posição se juntassem aqui esta noite.” Kari fez uma pausa e respirou fundo. “É com grande tristeza que relato que nosso príncipe foi atingido pela doença misteriosa que assola a nossa cidade.” Imediatamente todos começaram a falar de uma só vez. Parecendo irritado com a falta de autocontrole de seus vizinhos Javier BelleRose, o membro da família fundadora de mais alto escalão ficou de pé e levantou uma mão. Relutantemente, os que estavam ao seu redor se cutucaram mutuamente até que voltaram a ficar quietos. “Senhora. Kari, Qual é o estado dele?” Kari sorriu calorosamente para Javier. “Ele está descansando em seus aposentos.” Ela sorriu. “Ele provavelmente está dormindo mais agora do que ele esteve nas últimas semanas.” Disse ela brincando. Javier parecia aliviado. “Eu imagino, fomos chamados aqui para estabelecer quem vai liderar a cidade enquanto o príncipe Magnus se recupera?” Kari assentiu. “Sim...” Antes que ela pudesse continuar, Ivan DeLaFontaine falou. “Guiar a nossa cidade ficará com alguém com experiência em liderar com uma grande quantidade de pessoas. Como estamos em um momento de crise, vou lançar modéstia aos ventos e ofereço meu tempo para dirigir a cidade em seu momento de necessidade.” Javier revirou os olhos. “Você é o mais baixo classificado entre nós. O que faz você pensar que é capaz?” Ivan olhou com desprezo para Javier. “Todos sabem que meu nível tem a maioria dos cidadãos. O nível cinco representa cerca de trinta por cento da população da cidade.” Simon Géroux ficou de pé. “Devidamente anotado. Pessoalmente, sinto

MY AngeL

Alanea Alder


que tanto Aiden McKenzie, Rex Lionhart ou Gavriel Ambrosios devem ser chamados a liderar.” Sussurros furiosos explodiram com sua declaração. A bochecha de DeLaFontaine corou. “Somos uma cidade de vampiros, por que você sugeriu dois shifters?” Simon deu a Ivan um olhar engraçado. “Não só Rex Lionhart é uma pessoa idosa e já está em uma posição de liderança na cidade, além disso, ele tem mais experiência em política em seu dedo mindinho do pé do que você tem em todo o seu corpo. Ele foi criado por Jedrek Lionhart, o estrategista mais brilhante que nosso mundo já conheceu.” Ele apontou para Aiden. “Aiden McKenzie ordenou os nossos guerreiros da unidade na tenra idade de cem anos e tem feito com maturidade e honra. Ele é o futuro ancião de Lycaonia. Como um membro da Família fundadora, ele também foi criado para liderar.” Ele olhou Gavriel. “Gavriel Ambrosios tem o nome de uma das nossas famílias nobres e foi nomeado co-herdeiro com sua companheira Elizabeth pelo Príncipe Magnus.” Ele sorriu inexpressivamente para Ivan. “E ele é um vampiro, já que parece ser tão importante para você.” Jervasius Régis ficou sorrindo com gratidão para Javier. “Eu gostaria de salientar que nós, como povo, nunca fomos apresentados com tal cenário. Só confirmamos um novo príncipe depois de enterrar um antigo. Podemos usar essa oportunidade de criar um novo capítulo em nossa história?” Ele trocou olhares com Ivan. “Preferiria ter um líder que conheça a cidade do que os estrangeiros.” O coração de Vivi disparou com o número de apoios que ele estava recebendo. Kari limpou a garganta. “Desde que sou nova na política da cidade, deixe-me pedir esclarecimentos. O método preferido de selecionar um novo líder, que todos aqui apoiariam completamente, seria seguir as tradições estabelecidas por nossos antepassados?” Porra, ela é boa.

MY AngeL

Alanea Alder


Todos olharam ao redor da sala, balançando a cabeça. Não havia uma única pessoa que negou que, dada à escolha, prefeririam fazer as coisas como sempre fizeram. Kari sorriu e deu um suspiro exagerado. “Vocês não tem ideia do quanto me alivia ouvir que todos dizem isso.” Ela virou-se para eles e assentiu. Vivi ficou de pé e alcançou o grande saco de lona que estava escondendo os livros da vida de suas famílias. Ela caminhou até o centro do palco e colocou seus livros na mesa de madeira. Ela seguiu Gavriel, Adriel e Caspian para trás da mesa para apoiar seus livros. “Eu presumo que todos vocês sabem o que é isso?” Kari continuou como se eles não tivessem apenas revelado quatro dos tesouros mais preciosos de sua raça. “Alguns de vocês podem ter visto o livro da vida de Rioux Book durante a confirmação do príncipe Magnus, assim vocês sabem que o Caspian é um nobre. Estamos aqui para validar os outros três.” A mão de Javier tremia enquanto ele a levava até a boca. “Deuses!” ele sussurrou. “Isto é impossível!” DeLaFontaine protestou. “Você não acha conveniente que, quando Magnus está doente, esses impostores se manifestam e roubam seu título? Por que se apresentar agora?” Ele exigiu. “Talvez porque eles não quiseram lidar com um idiota como você em uma base diária. O Príncipe Magnus tem mais paciência.” Disse Meryn. Não estava perdido na sala que Meryn se lembrou da forma adequada de resolver de Magnus. Aiden cobriu sua boca com a mão enquanto ele lutava com um sorriso. Hugo Evreux gargalhou alto, nem sequer se incomodou em ocultar sua diversão. “Você realmente chamou René de idiota!” Ao redor dele, as pessoas sorriam, mas os olhos delas estavam trancados nos quatro livros.

MY AngeL

Alanea Alder


Simon virou-se para Kari. “Podemos autenticar seus livros?” Kari sorriu. “Sim, por favor.” Simon e Javier trocaram olhares e avançaram ansiosamente. Ivan abriu caminho para frente. “Requer três membros de família nobre para autenticar. Eu insisto em ser o terceiro.” Javier deu um olhar impaciente do palco. “Então, venha aqui.” Juntos, os três usaram suas próprias unhas afiadas para tirar sangue e permitir que as gotas caíssem na capa de cada livro. Um por um, cada livro irradiava com uma brilhante luz dourada. Ao redor da sala, todos apontaram. Vivi podia ouvir suas exclamações de admiração. Simon e Javier ficaram de cada lado de Ivan e praticamente o empurraram fora do palco quando ele pegou um dos livros. Kari olhou por cima do ombro para eles. “Continuem.” Ela voltou para a sala. “A partir da minha compreensão, agora que foi provado que os livros são autênticos, cada pessoa que deseja reivindicar um título real precisa apenas colocar uma única gota de sangue na última página de seu livro. Se sua afirmação for verdadeira, ele brilhará prata. Se eles não forem da linhagem em particular, ele ficará vermelho.” Vivi viu quando os outros abriram seus livros na última página e puxaram suas adagas preparadas. Ela seguiu o exemplo e cortou a palma da sua mão, deixando-o escorrer na página enfeitiçada. Todos os quatro livros começaram a brilhar com uma suave luz prateada. Suspiros foram ouvidos em toda a sala. “Príncipes Gavriel, Caspian e Adriel. Princesa Vivian. Vocês têm um nome que gostariam de apresentar como nobre para ser confirmado como nosso príncipe ou princesa interino, enquanto o Príncipe Magnus se recupera?” Perguntou Kari com uma voz clara. MY

AngeL

Alanea Alder


Caspian assentiu. “Nós gostaríamos de confirmar o príncipe Gavriel para atuar como nosso líder e príncipe, até que o Príncipe Magnus possa voltar aos seus deveres.” “Exijo ver o nome de Gavriel no livro!” Ivan gritou. “Ele era um sem nome pretencioso que surgiu de nenhum lugar seiscentos anos atrás. Ele recebe ordens de um shifter como segundo no comando. Ninguém que seja de sangue nobre faria tal coisa!” Vivi observou enquanto um sorriso maligno apareceu nos lábios de Gavriel. Ele pegou o seu livro e andou para frente da mesa para toda a sala ver. De forma dramática, ele começou na parte de trás do livro, onde os membros mais jovens de sua família foram listados. Página por página ele continuou a virar. Uma a uma, enquanto as páginas eram viradas Ivan ficava cada vez mais cinzento. Gavriel levou seu tempo, tratando cada página suavemente. Levou três minutos para chegar ao início do livro. Quando a primeira página apareceu, seu nome brilhava como se estivesse escrito com uma tinta prateada. Vivi não era a única que se sentia como se o ar da sala de repente tivesse saído pela porta. Javier e Simon caíram de joelhos, e toda a sala seguiu o exemplo deles. Mais de uma pessoa estava em lágrimas. Caspian e Adriel caminharam para frente da mesa e ficaram de joelhos com reverência. Vivi ficou parada, insegura do que fazer. Gavriel virou a cabeça para que a sala não conseguisse ver seu rosto, e ele piscou para ela. Sua ação reconfortante permitiu-lhe respirar novamente. Ela cuidadosamente ajustou seus livros para baixo e caminhou ao redor da mesa para se ajoelhar ao lado de Adriel e Caspian. Os únicos que estavam em pé eram os shifters, faes e bruxas das unidades Alpha e Eta.

MY AngeL

Alanea Alder


Todo vampiro na sala ofereceu a Gavriel o pescoço com as mãos sobre seus corações. “Por favor, não é necessário,” disse Gavriel com uma voz firme, mas gentil. Ninguém se moveu, como Vivi, ficaram sobrecarregados com sua presença. Gavriel Ambrosios, o número um da história e da lenda. O próprio Príncipe das Trevas veio à vida de suas histórias e sonhos de infância. Todo vampiro no mundo conhecia seu nome e lhes devia suas próprias vidas. Vivi assumiu que o gentil vampiro, a que ela foi apresentada para ter sido nomeada pelo seu ilustre antepassado não era o próprio Príncipe das Trevas. Do chão, Javier olhou para cima, lágrimas escorrendo pelo rosto. “Porque você nos deixou?” ele perguntou com força. Seus olhos tinham uma vulnerabilidade que não via muitas vezes em vampiros mais velhos. Por uma vez Javier e os outros membros da família nobres não eram os mais velhos da sala. Javier estava olhando para Gavriel como um filho olhava para um pai. Gavriel saltou graciosamente do palco e ajoelhou-se entre Javier e Simon e colocou uma mão reconfortante em suas costas. “Porque vocês não precisavam mais de mim. Todos vocês aprenderam a ficar de pé por conta própria. Vocês vieram juntos e construíram esta cidade e estabeleceram as leis que permitiram que nosso povo prosperasse.” Ele puxou os dois homens para seus pés, e eles se inclinaram descaradamente em sua força. “Eu sou o passado, mas todos vocês são o futuro. Quando esta crise acabar, o Príncipe Magnus irá retomar sua posição com todo o meu apoio. Voltarei a Lycaonia e continuarei o caminho que o destino estabeleceu diante de mim.” “Mas você é nosso príncipe,” Simon disse sufocando a emoção em suas palavras.

MY AngeL

Alanea Alder


Gavriel sorriu. “Eu sempre vou cuidar de vocês, nunca duvide disso. Mas vocês já têm um príncipe, e agora ele precisa do nosso apoio.” Simon ficou um pouco mais reto. “O que podemos fazer?” “Amanhã, eu preciso que todos vocês façam um anúncio geral em seus níveis que o Principe Magnus está se sentindo um pouco doente e que, enquanto isso, fui confirmado para ajudá-lo enquanto ele se recupera. A última coisa que nós necessitamos é caos e pânico,” disse Gavriel. “Sim, senhor.” A sala falou em uníssono. Gavriel piscou. “Levarei algum tempo para me acostumar com isso.” Javier se virou para ele. “Você realmente precisa retornar a Lycaonia? Como o membro mais alto da nossa raça, não há nada que lhe seja negado.” Ele olhou para Aiden. “Eu quero dizer sem ofensa,” ele voltou para Gavriel. “Por que você receberia ordens de alguém.” Gavriel encontrou os olhos de Aiden e sorriu. “Porque ele protege a todos.” Ele olhou ao redor da sala. “E eu o protejo.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Ele tem mais de dez mil anos de idade! Você pode imaginar?” Vivi exclamou lançando-se sobre a cama com dossel grande de Etain. Etain assentiu. “Nossa rainha é tão velha. desconhecido que os Faes vivem milhares de anos.”

Não

é

Ela já se despira e estava congelando. Ela apressadamente puxou as cobertas e mergulhou dentro. “Bem, nem todos somos Faes,” ela disse esfregando o nariz nele. “Não, você em particular, é um vampiro sexy que é uma tentação distraindo esse pobre guerreiro fae.’ Etain admitiu retirando sua boxers e deitando ao seu lado. Ela imediatamente se aconchegou perto dele. Sua pele estava tão quente. Estar nos braços de seu companheiro a lembrava de como ela se sentia quando jogava seu cobertor favorito na secadora. “Tão quente.” Etain começou a beijar a parte de trás do seu pescoço antes de se mover para o lado. Gemendo, ela balançou seu traseiro contra a dureza dele. “E o que estou tentando você fazer agora?” Ela perguntou sem fôlego. “Eu preciso fazer amor com minha companheira,” ele respondeu em baixa voz enviando arrepios em sua espinha. Ela rolou sobre suas costas. “E eu preciso sentir você. Cercando-me e me

MY AngeL

Alanea Alder


segurando. Depois de revelar quem eu sou, sinto-me exposta, e não gosto disso.” Etain se moveu até que ele estivesse entre suas pernas quase a cobrindo da cabeça aos pés. “Eu sempre serei seu escudo.” Vivi riu e deslocou seus quadris. “Agora, você está parecendo mais como uma espada.” Etain sorriu. “Eu amo que podemos sorrir e brincar quando fazemos amor. Você faz meu coração disparar.” Vivi alcançou e rastreou as maças do rosto dele, depois seus lábios. “Eu não poderia ter feito esta noite sem você. Eu não teria tido coragem.” Etain abaixou-se até que seu pau estava provocando sua entrada. Ele agarrou seu pescoço e lentamente mordiscou. “Deuses!” Ela gritou quando seu corpo se incendiou. Nunca antes nenhum homem tinha aprendido sobre seu corpo tão rapidamente. Ele estava tocando-a como um instrumento. Ela curvou seus quadris para que o comprimento dele deslizasse ao longo de suas dobras, fazendo com que ambos gemessem. Seus lábios se moveram e ele beijou sua testa. “Você se subestima. Você teria avançado se eu não estivesse lá porque você nunca teria colocado a cidade em perigo.” Incapaz de segurar sua tortura mútua por um segundo mais, ele alcançou e entrou nela. Ambos suspiraram de alívio. Enganchando as pernas dela em seus antebraços, ele as abriu mais amplas. No terceiro impulso, ele atingiu o ângulo perfeito. “Não ouse se mover!” ela ameaçou. Sua risada masculina e seu impulso mais profundo foi a sua única resposta. Vivi fechou os olhos enquanto ele trabalhava naquele lugar indescritível dentro dela. “Vivian,” Etain gemeu e ela sabia que ele estava perto. Ela estendeu a mão e quase

MY AngeL

Alanea Alder


não tocou seu clitóris quando seu próprio orgasmo a varreu. Seus gritos elevaram-se com o dele até que ambos eram uma bagunça emaranhada e suada. Ele a puxou e literalmente desabou ao seu lado. Quando seus olhos se encontraram, ambos riram de pura alegria de sua união. “A sua cama também auto se limpa?” ela perguntou. Fazendo uma careta, Etain sacudiu a cabeça. “Eu vou mudar os lençóis amanhã,” ele prometeu. “Coloque lenções auto-limpantes em nossa lista de desejos,” ela murmurou enquanto fechava seus olhos. “Tudo o que você quiser meu amor,” ele concordou e puxou para perto. Adoro quando ele diz isso.

***** A primeira coisa que fizeram na manhã seguinte foi verificar as novas doações e prepará-las para o tratamento. Ela ficou um tanto surpresa ao ver que não só o sangue acabará de processar já, mas a pedra estava de volta ao cinza. Isso significava que o sangue tinha terminado em algum momento da noite, e a pedra tinha tido horas para reiniciar. Não demorou muito para ela encontrar a proporção correta para as três doações. Cuidadosamente ela encheu os cartuchos, e eles correram até o Nível Seis. Ela sorriu quando viu que Ellie já estava fazendo suas verificações matinais. “Esse é o próximo lote?” ela perguntou quando Vivi entregou-lhe o novo injetor.

MY AngeL

Alanea Alder


“Sim. Então, se você pudesse fazer o mesmo que antes e apenas documentar quaisquer alterações isso seria ótimo.” “Eu vou enviar uma nova amostra de sangue em algum momento esta tarde.” Ela olhou ao redor quando ouviu uma criança chorando. Ela voltou-se para ela. “Vejo você no café da manhã?” Vivi assentiu antes que Ellie corresse para o lado da criança. Tanto quanto Vivi amava ajudar os outros, ela definitivamente não era uma pessoa prática. Para ela, Ellie era uma deusa. Quando ela e Etain entraram nos aposentos do príncipe, Vivi ficou chocada com o que viu. A antessala estava cheia de cestas de presente e de arranjos de flores. Para seu deleite, Sebastian saudou-os com um sorriso. Com a mão sobre seu coração, ele se curvou para ela. Ela fez uma careta e balançou a cabeça. “Não faça isso, pelo menos, não você.” Pessoalmente, Ivan DeLaFontaine poderia ficar curvado por tudo que ela se importava, mas Sebastian era diferente. “Príncipe Magnus?” ela perguntou. Sebastian se endireitou, seus olhos nublando um pouco. “Ainda dormindo.” Ele animou-se. “Mas isso é provavelmente para o melhor. Ele estava indo sem parar por semanas.” Ele apontou ao redor da sala. “Metade destes cestos são para o Príncipe Gavriel e a outra metade é para você. Tomei a liberdade de separar os dois.” Ele indicou como as cestas forravam as paredes opostas. “Também escrevi os nomes de todos que enviaram algo e os encaminhei para Kari para ela lidar com as respostas adequadas.” Vivi exalou. “Obrigada! Para ser honesta, não tenho muita certeza sobre essa coisa de princesa. Agradeço aos deuses por Kari, porque não tenho ideia de como responder.” Sebastian assentiu. “Vocês estão todos muito ocupados para lidar com coisas triviais como esta de MY qualquer maneira.” Ele sorriu suavemente.

AngeL

Alanea Alder


“Você também tem um convidado esperando por você na sala de jantar.” Vivi olhou para Etain, que encolheu os ombros. Ela olhou para Sebastian. “Quem?” “Leana Géroux. Ela chegou há uma hora.” “Você deveria ter me procurado,” disse Vivi, sentindo-se terrível. Sebastian acenou com a cabeça. “Ela disse para deixar você dormir, que você teve uma noite agitada, e que ela sabia que você estaria ocupada esta manhã.” Ele corou. “Ela disse que valia a pena chegar cedo para participar dos meus waffles.” Vivi iluminou-se. “Nós vamos comer waffles?” Sebastian riu. “Desta forma,” ele abriu a porta da sala de jantar para eles. Quando eles entraram, os homens ficaram de pé. Ela se sentou ao lado de Leana, e os homens voltaram a se sentar. Ela se virou para a mulher elegantemente vestida. “Nós já nos conhecemos?” Ela perguntou. Os olhos de Leana estavam brilhantes. “Sim, há muito, muito tempo atrás. Eu era a melhor amiga da sua mãe. Eu estava lá no dia em que você nasceu.” Vivi não pôde deixar de sorrir. “Eu tenho muitas perguntas.” Uma avalanche de coisas que ela queria saber inundou sua mente. Ela começou com o mais importante. “Como era minha mãe?” Leana riu. “Zelosa, mas teimosa. Ela disse que você foi a única coisa boa que veio da sua associação com DuSang.” “Como ela acabou com aquele idiota?” Vivi sempre quis saber por que sua mãe não esperou por seu companheiro. O rosto de Leana ficou pensativo. “As coisas eram diferentes antes de Magnus. Era

MY AngeL

Alanea Alder


uma era diferente. Sua mãe perdeu seus pais na Grande Guerra e era a última de sua linhagem. Ela adiou o acasalamento por milhares de anos até que ela finalmente cedeu a pressão das Famílias Fundadoras para produzir um herdeiro.” “Então, por que ela não escolheu Magnus? Ele também era um nobre,” afirmou Vivi. Leana balançou a cabeça. “Porque Armand era mais velho e ele excedeu em importância a Magnus.” “Excedeu em importância?” Vivi perguntou. “Sim. Após a Grande Guerra, as Casas Rioux e Ambrosios foram elevadas a realeza permanente pelo conselho conjunto pelo seu trabalho na preservação da vida. DuCoeur e DuSang eram as famílias reais originais. Quando chegou o momento de escolher um companheiro, a casa Ambrosios tinha quase desaparecido, então fazia sentido que entre Magnus e Armand, ela acabaria com DuSang.” Ela deu a Gavriel um olhar astuto. “Apesar de que se Gavriel estivesse por perto, provavelmente ela teria escolhido ele.” Gavriel engasgou com seu suco de laranja. Beth riu e entregou-lhe um guardanapo. Ela sorriu para Leana. “Isso não foi bom.” Leana riu. “Um pequeno pagamento por ontem à noite. Eu quase engoli minha língua quando eu vi quantos anos tem.” Ela abanou um dedo para ele. “Meu pobre Simon ficou descontrolado.” Beth piscou para Leana. “Homens.” “Verdadeiramente,” concordou Leana e depois voltou para Vivi. “Seu cabelo deve ter mudado de cor à medida que envelhecia, embora essa seja a única característica dele que vejo em você. Você tem o cabelo vermelho do seu pai, mas você parece exatamente como sua mãe. Eu sabia quem você era no momento em que olhei para você.” Ela limpou as lágrimas de seus olhos. “Foi como se Mercia tivesse retornado para nós.” Ela MY sorriu. “Eu acho que de certa forma ela

AngeL

Alanea Alder


retornou. Ela iria amar o fato de você ter tomado o sobrenome de Mercy.” Ela estendeu a mão e pegou a bochecha de Vivi. “Fiquei devastada quando relataram a morte de sua mãe. Perguntei sobre você, é claro, mas ninguém poderia encontrá-la. Supus que você tinha partido e morreu.” Ela deixou cair sua mão e colocou-a de volta no colo. “Apesar de todos os seus pecados, seu pai nunca teria te machucado. Você era sua herdeira, então eu sabia que você não tinha compartilhado o destino de sua mãe, mas, como os dias se tornaram semanas, então meses, depois anos sem pistas, eu perdi a esperança.” Ela balançou a cabeça. “Magnus ficou inconsolável por meses.” Vivi inclinou a cabeça. “Por quê?” Os olhos de Leana se arregalaram. “Claro que você não saberia.” Ela riu. “Seu pai odiava Magnus com um ardor profundamente enraizado que não conhecia nenhum motivo. No entanto, Magnus e Caspian eram os únicos outros reis vivos, então ele escolheu o Rioux mais velho, para ser o seu athair. Sua mãe, obviamente, estava empolgada. Ela adorava Magnus e sabia que ele era um bom homem.” Ela riu. “Magnus costumava esperar até que seu pai deixasse o Nível Um, em seguida, passeava furtivamente pelos aposentos de DuSang para visitar você. Na verdade, foi ele que lhe deu seu primeiro bicho de pelúcia. Que era um...” “Pônei!” Sussurrou Vivi. “Oh meu Deus. Você se lembra?” Hal riu enquanto caminhava da cozinha para a sala com um grande prato de waffles. “Lembrar-se? Ela ainda tem aquele pequeno pônei. Nunca soube que o Príncipe Magnus tinha lhe dado de presente. Quando eu a conheci, ela se recusou a se separar dele. Eu pensei que ela era a primeira vampira a fabricar uma mistura híbrida de tecido que tinha crescido de seu peito. Ela gritaria ‘assassinato’ se você tentasse pegar. Eu

MY AngeL

Alanea Alder


tinha que esperar até que ela estivesse dormindo para remendar a pobre e miserável coisa.” “Hal!” Vivi sentiu o rosto frio com vergonha. Leana sorriu. “Magnus ficaria tão feliz se soubesse. Você se lembra do que você costumava chamá-lo?” “O nome dela é Maggie.” Vivi abaixou a cabeça. “Eu não acho que haja uma costura original de tecido deixado sobre ela. Hal teve que fazer tantos reparos ao longo dos séculos, ela é mais um pônei de retalhos agora.” Leana assentiu. “Maggie. Você não poderia dizer Magnus quando era um bebê.” Vivi sentiu a boca cair aberta. “Meu ponei tem o nome do príncipe Magnus?” “Ao contrário do seu pai, Magnus iria mimá-la com o seu tempo. Ele sabia quando eram as suas sonecas. Ele estava lá para seus primeiros passos e sua primeira palavra.” Etain inclinou-se para frente. “Qual foi a primeira palavra dela?” A boca de Leana se contraiu. “Maggie.” Vivi cobriu a boca com as duas mãos. “Não!” “Seu pai ficou furioso, especialmente porque sua segunda palavra foi ‘Mama’.” Vivi sentou-se atordoada quando Hal empilhou waffles em seu prato. “Príncipe Magnus é meu athair.” Sebastian praticamente dançou ao redor da mesa. “Ele vai estourar seus botões com orgulho quando ele acordar. Uma afilhada!” Leana suspirou quando ela deu uma mordida e mastigou delicadamente. “Isso

MY AngeL

Alanea Alder


está incrível. Simon ficará com ciúmes quando ouvir que Sebastian estava servindo waffle. Eu o convidei para vir, mas Gavriel deixou uma boa impressão na noite passada. Simon e Javier têm percorrido os nossos níveis respondendo pessoalmente as perguntas e falando com os cidadãos. Todos ficaram emocionados ao ouvir que as três casas nobres anteriormente perdidas foram restauradas. Eles estão cantando os louvores a Magnus dizendo que ele nos levou a uma “Era Dourada.” Ela cortou o waffle. “Você vai se mudar para os aposentos de DuSang ou DuCoeur?” Perguntou ela. Vivi deixou cair o garfo. “O quê?” “Oh, querida. Diga-me que eu não te aborreci.” Leana perguntou parecendo preocupada. Vivi acenou com as mãos. “Não, não, você não. Mas o quê?” Ela olhou para Hal que deu de ombros. “Achei que isso viria em seguida,” ele admitiu. “O que vem em seguida? Não entendo.” Vivi perguntou se sentindo perdida. Etain gentilmente a girou na cadeira. “Meu amor, você recuperou sua herança. Ambas as famílias reais de DuSang e DuCoeur estabeleceram aposentos aqui no Nível Um, juntamente com os cofres da família.” Ele esfregou seus braços. “Eu não assumi antes do seu anúncio que você ficaria aqui simplesmente porque eu era um guerreiro de unidade da cidade. Se você quisesse sair, é isso que nós teríamos feito. Mas as coisas são diferentes agora.” Ele explicou. “Estamos nos mudando para cá?” Vivi perguntou olhando ao redor da sala para confirmação. Todos estavam balançando a cabeça, incluindo Hal. “Vivi querida você pertence aqui. Nunca te vi mais feliz, e não precisamos nos preocupar com você se queimando toda hora.” Ele encolheu os ombros. “Apenas escolha o conjunto de aposentos que você deseja, e eu vou pegar Ryuu e Sebastian

MY AngeL

Alanea Alder


para me ajudar a limpar e preparar para uso.” Beth virou-se para Gavriel, com os olhos um pouco frenéticos. “Temos que nos mudar?” Gavriel balançou a cabeça. “Vamos limpar os aposentos dos Ambrosios, mas eu imagino que Adriel será o morador principal junto com Eva.” Beth parecia que estava a dois segundos de hiperventilar. Gavriel esfregou suas costas. “Olhe para isso dessa forma, zain'ka moya, Magnus não terá que se preocupar em ficar sem quartos de hóspedes agora. Todos terão seu espaço de vida aqui embaixo no Nível um.” “Mas esta é a minha casa. Cresci aqui,” protestou Beth. “E estaremos apenas a algumas centenas de metros de distância. Podemos caminhar facilmente até aqui para o café da manhã.” Disse Gavriel antes de se inclinar para beijar sua testa. Sebastian passou a mão nos cabelos dela. “Nós podemos transformar seu quarto em um berçário! Dessa forma, você não precisa se preocupar em levar as coisas para o pequeno.” Vivi concentrou-se nas mãos de Etain porque Beth estava simplesmente ecoando seu próprio pânico. “Vivi.” Etain levantou seu queixo com o dedo. “Se você não quiser ficar aqui nós não temos que ficar. Se você me disser que quer sair daqui quando este vírus for curado, eu irei segui-la aonde você quiser ir.” Seu rosto bonito estava cheio de preocupação. Vivi respirou fundo. Ela olhou para Hal. “Não é como se pudéssemos ir para Éire Danu, eu acabaria como uma criatura crocante.” Ela voltou para Etain. “E se você nunca tivesse vindo aqui? Nunca nos encontraríamos.” Etain piscou e sorriu lentamente. “Talvez você seja minha recompensa por todos os longos séculos que eu passei servindo aqui.”

MY AngeL

Alanea Alder


Hal bufou. “É bom que você esteja aqui há tanto tempo, que você não precisa se ajustar à cidade.” Vivi olhou em volta da mesa. “Eu me pergunto exatamente quão longo os fios do destino são.” Gavriel olhou seu companheiro. “Realmente.” Vivi piscou para Sebastian. “Posso vir aqui para o café da manhã algumas vezes, também?” Ele assentiu com entusiasmo. “É claro! Quanto mais, melhor.” Vivi virou o problema em sua mente e, além de odiar o fato de que ela ficaria perto de onde seu pai vivia, não conseguiu encontrar nenhum motivo para não ficar. “Se tivermos filhos, e eles forem como eu, não terei que me preocupar com eles ficarem queimados.” Pensou em voz alta. Hal arrepiou os cabelos dela. “Tanto quanto eu odeio admitir, você é um ajuste perfeito aqui Kiddo.” Disse ele com relutância. “Bom dia,” disse Aiden, entrando na sala. Em seus braços, ele carregava um pequeno cobertor envolvido em alguém. “Isso é Meryn?” Vivi perguntou. “E ela está bem?” Aiden assentiu. “Ah, sim, isso é normal. Ela realmente não é uma pessoa da manhã.” Ele colocou o traseiro de sua companheira na cadeira e cuidadosamente colocou sua cabeça na mesa. Ele sentou-se e simplesmente deslocou o prato de waffle na frente dele antes de mergulhá-lo em calda. Ryuu emergiu da cozinha com um copo e colocou-o na cabeça de Meryn. Ele alcançou o bolso do colete e puxou um canudo de forma estranha. Ele colocou uma extremidade no copo e guiou a outra extremidade entre os lábios de Meryn. “Você criou um canudo para que ela pudesse usar de bruços?” ela perguntou.

MY AngeL

Alanea Alder


Ryuu assentiu. necessidade de vida.”

“Isso

rapidamente

se

tornou

uma

“Você não faz ideia,” Colton acrescentou entrando pela porta com Rheia. Lentamente, a sala de jantar começou a encher quando todos começaram a acordar. Adriel sentou-se e puxou seu Ipad. “Eu presumo pelo número de cestas na antessala, que nosso anúncio acabou bem?” Leana tomou um gole de café. “Se alguém tem algo negativo para dizer eles estão mantendo para si mesmos. A popularidade de Magnus está em um ponto alto. Nossa gente vê o retorno das quatro casas reais como um sinal dos deuses de que ótimas coisas estão chegando a Noctem Falls.” “As crianças até fizeram cartões de ‘Melhoras’ para Magnus.” Sebastian disse com entusiasmo. “Eles são as coisas mais adoráveis! Estou deixando-os emoldurados na antessala.” “Nós também estávamos discutindo os novos aposentos,” acrescentou Vivi maliciosamente. Ela não ficou desapontada com a reação de Adriel. Ele franziu a testa. “Quais novos aposentos?” Vivi sentou-se com a xícara de café quando Gavriel explicou como estavam reabrindo os aposentos reais de Ambrosios e que, desde que ele acabaria por eventualmente retornar a Lycaonia, que Adriel seria o principal morador. Quanto mais Gavriel falava, mais pálido Adriel ficava. “Mas eu não posso deixar os homens!” Protestou. “Estou certo de que vamos nos dar bem com você aqui,” disse Declan tranquilamente. “Bem? Bem! Nós quase perdemos Godard ontem quando os gêmeos

MY AngeL

Alanea Alder


acidentalmente explodiram a cozinha!” Adriel parecia que estava à beira de um ataque de pânico. Eva riu. “É hora de deixar seus filhotes caírem do ninho.” Rheia olhou para ela. “Você não quer dizer voar do ninho?” Eva lhe deu um olhar aguçado. “Você já conheceu os homens?” “Bom ponto.” “Eles vão morrer.” Adriel disse simplesmente. Kendrick inclinou-se para frente, divertido. “O que os gêmeos fizeram?” Adriel acenou com uma mão para ele. “Algo sobre aumentar a pressão do gás do forno.” Eva deu de ombros antes de deslizar metade do prato de bacon no seu prato. “Seria mais seguro para nós nos mudarmos para cá.” “Se isso te faz se sentir melhor, eu também tive um colapso,” afirmou Vivi encorajadoramente. Adriel voltou a sentar-se na cadeira. “Eu acho que agora está caindo à ficha. Na noite passada, isso foi simplesmente o próximo passo para evitar o caos, mas esta manhã parece mais Real.” Ele encontrou seus olhos. “Tudo mudou.” Ela assentiu com a cabeça. “Confie em mim, eu entendo.” Adriel observou Declan. “Minha primeira decisão como um nobre é fazer Declan assistir a todas as futuras reuniões do conselho em meu lugar.” Declan engasgou com o bacon e waffles que ele acabara de enfiar na sua boca. “Whaaa?” ele exigiu sua boca ainda cheia.

MY AngeL

Alanea Alder


Gavriel esfregou uma mão sobre o queixo. “Isso parece uma excelente ideia. Ele pode atuar como meu representante quando eu sair também.” Declan que tinha acabado de tomar um enorme gole de leite para limpar suas vias aéreas inalou e começou a engasgar novamente. Kari Freneticamente começou a bater em suas costas. “Se você morrer, eu Juro que vou matá-lo,” ela ameaçou. O rosto de Declan estava vermelho beterraba enquanto ele batia no peito. Quando finalmente foi capaz de respirar, ele olhou para as duas novas realezas. “Isso não foi engraçado. Nem mesmo faça uma brincadeira assim.” Gavriel e Adriel trocaram olhares. Adriel olhou para o segundo em comando. “O que faz você pensar que estávamos brincando? Estamos tirando uma página do livro de Aiden e o colocando no comando. Vai te fazer bem.” Aiden sorriu ao redor da mesa, suas bochechas inchadas como um esquilo enchendo a boca com três waffles. Ele deu a Declan um polegar para cima. Declan descansou o rosto na mesa. “Atire em mim agora. Salve-me da miséria!” Ele gemeu. “Não seja tão chorão Declan. Você é perfeitamente capaz de comparecer às reuniões.” Rex repreendeu. Ele observou Adriel com astúcia. “É claro que desde que ele estará fazendo muitos trabalhos para o Príncipe Adriel, eu espero que ele crie aposentos para você no nível.” A cabeça de Declan se animou. “Nível Um?” Ele se virou para Adriel com olhos arregalados. “Eu poderia comer o que Sebastian cozinha todos os dias?” Sebastian sorriu enquanto enchia o prato de Declan. “Eu adoro cozinhar para grandes apetites.”

MY AngeL

Alanea Alder


Adriel assentiu lentamente sorrindo. “Desde que muitos dos companheiros dos guerreiros ETA trabalham no laboratório, ou com o Príncipe Magnus, talvez a unidade inteira se desloque para cá.” Eva sorriu para Vivi quando a pegou olhando. Adriel não queria sair do nível da unidade porque ele sentiria falta de seus amigos. “Ele não é apenas a coisa mais doce?” Eva não perguntou a ninguém em particular. “Eu acho que essa é uma ideia maravilhosa!” Beth exclamou. “Assim, quando nós viermos visitar, será mais fácil ver Ellie, Eva, Kari e Vivi!” “E eu poderei visitar Declan, Kari e o Bebê Lionhart sempre que eu desejar, uma vez que os aposentos do Conselho estão no Primeiro Nível.” Rex sorriu de orelha a orelha. “Desculpem todos, eu estou atrasada! As crianças estão se sentindo melhor e estão com vontade de sair de suas camas de hospital e brincar. Isso está irritando-os.” Disse Ellie atravessando a porta com Grant, que carregava Benji em seu peito em uma papoose7. Eles se sentaram e começaram a pegar comida. Vivi voltou-se para o novo príncipe. “Gavriel, eu estive pensando.” Ele levantou uma sobrancelha. “Sim?” “O segundo lote que está saindo hoje só levou algumas horas para processar. Eu acho que é devido à idade do sangue. Quanto mais velho for, mais tempo demora a quebrar qualquer ligação.”

7

Tipo de mochila para carregar o bebê

MY AngeL

Alanea Alder


Ela olhou para Ellie. “Se esta teoria estiver correta, então podemos ver uma ligeira diminuição da eficácia com o segundo lote.” Ellie franziu o cenho. “Nós tiramos sangue para testar na marca de seis horas da última vez. Eu vou ter novas amostras no laboratório ao meio dia. Espero que você esteja errada.” Vivi tocou os dedos na mesa. “Eu também, mas não acho que estou.” Ela se voltou para Gavriel. “Dito isto, não acho que mesmo o sangue dos guerreiros será muito eficaz para o príncipe Magnus.” “Você deseja que eu doe?” Ele perguntou sentado na cadeira dele. Vivi assentiu. “Eu quero. O método que eu criei para tratar os vampiros é misturar um sangue de vampiro compatível e conhecido com uma doação de um antigo vampiro. Espero que o sangue mais velho dê um impulso ao vampiro doente da mesma forma que o sangue de vampiros ajuda os shifters. A pedra reduzirá a necessidade de ter uma combinação exata de sangue.” Ela olhou em volta da mesa. “Isso é tudo experimental. Não tenho ideia se funcionará ou não, mas é a melhor ideia que tenho.” Beth enfrentou seu companheiro. “Por favor,” ela sussurrou. Gavriel agarrou a parte de trás da sua cabeça e a aproximou para beijá-la suavemente. “Você não precisa sequer pedir meu amor. Ele significa muito para você, é claro que eu vou ajudar de qualquer maneira que eu possa.” Ele olhou para Vivi. “Eu devo fazer dois pedidos, contudo.” “Claro,” ela concordou. “Primeiro é que você só tire o que for absolutamente necessário. Se houver algum sangue sobrando, é para ser destruído imediatamente. Em segundo lugar, desejo estar lá para vê-lo ser administrado.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Esses pedidos são mais do que razoáveis. Podemos começar esta tarde a tirar seu sangue, se você estiver livre.” Vivi não pôde deixar de se sentir excitada. Ela seria capaz de ver o sangue vampiro mais antigo do mundo sob um microscópio. “Eu farei o tempo. Quanto mais cedo Magnus estiver de pé, melhor,” Gavriel respondeu. Rheia inclinou-se para frente. “Você quer que eu junte sangue de um vampiro mais velho entre os vendedores apenas no caso? Podemos tê-lo processando enquanto estamos esperando.” Vivi assentiu. “Essa é uma excelente ideia. Enquanto você faz isso, vou pegar as doações do Caspian e do Gavriel. Vamos colocar as cinco bolsas sobre a pedra primeiro para que possa começar a processar. Algo me diz que levará mais tempo do que até o sangue do guerreiro para terminar. Estou pensando que se começamos esta manhã, poderíamos começar a administrar o terceiro lote depois de amanhã.” Beth ofegou. “Tanto tempo?” Ellie virou-se para Beth. “O sangue do guerreiro levou mais de doze horas, e eles não chegam sequer perto de tão velho como Gavriel. Se Vivi tiver razão sobre a idade desempenhando um fator, então o sangue de Gavriel precisará do tempo extra.” Beth caiu na cadeira. “Eu só quero o tio bem.” Rheia deu a Beth um olhar simpático. “Todos nós queremos amor.” Sebastian limpou a garganta e todos olharam para onde ele estava perto da porta que conduzia à antessala. “Príncipe Gavriel, Princesa Vivian, vocês têm um convidado esperando por vocês na próxima sala. Chefe da Família Fundadora, Ivan DeLaFontaine deseja falar com vocês sobre o Príncipe Magnus.” A voz de Sebastian era neutra, mesmo agradável, mas a irritação em seu rosto falou muito.

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi olhou para Gavriel, que estava de pé. “Diga-lhe que estaremos com ele em um instante Sebastian.” “Imediatamente, Príncipe Gavriel,” Sebastian respondeu pisando duro. Vivi abriu a boca, mas foi interrompida por Gavriel levantando o dedo fortemente. Um segundo depois o ar na sala abaixou. “Talvez tenhamos dois minutos antes que ele perceba que não ouve mais os sons da sala de jantar, como talheres e copos de vidro tinindo.” Aconselhou Kendrick. Gavriel virou-se para ela. “Se você se sentir mais confortável, farei a maioria da conversa. Vou tentar manter tudo vago e apressá-lo para fora da porta.” Ele virou para Aiden. “Se ele ainda estiver aqui em cinco minutos, avise que você precisa da minha ajuda com um problema de Lycaonia. Ele não poderá perguntar sobre isso.” Ele se virou para Kendrick. “O mesmo para você. Em cinco minutos, lembre-a de que ela é necessária no laboratório.” Ele olhou em volta. “Alguma pergunta?” Meryn ergueu a cabeça pela primeira vez. Ela olhou em volta, seus olhos mal abertos. “Hã?” Gavriel olhou para Meryn um momento e assentiu com a cabeça. “Certo. Vamos lidar com esse otário. Meryn franziu o cenho. “Huh?” Vivi se divertiu quando Aiden ajudou Meryn a sair da cadeira e para longe de sua xícara de café. Colton fez uma enorme produção para caminhar até o outro lado da sala, longe do humano quase consciente. “Certamente, isso não é necessário?” Vivi perguntou a seu companheiro quando Colton guiou Rheia na direção oposta para percorrer o longo caminho.

MY AngeL

Alanea Alder


Etain se inclinou. “Ouvi de Gamma que Meryn ameaçou castrar Colton na primeira manhã que ela passou na propriedade Alpha. Eu acho que ele não está se arriscando.” “Isso é bobagem,” Vivi zombou. Etain apontou para o outro lado da mesa. “Você percebe que Rheia não está protestando.” “Meryn deveria ser permitida na mesma sala que DeLaFontaine? Ela nem mesmo terminou a primeira xícara de café?” Eva sussurrou para Adriel. Adriel mostrou-lhes um estranho sorriso juvenil. “Por que você acha que estamos todos indo para a antessala?” Vivi encolheu os ombros. “Vamos ver a anã em ação.” Etain curvou-se regiamente e ofereceu o braço dele. “Depois de você princesa Vivian.” Ela aceitou seu braço e se dirigiu para a antessala.

MY AngeL

Alanea Alder


Ivan DeLaFontaine ficou parado quando eles entraram na sala. Havia milhares de outros lugares onde Vivi desejava poder estar, principalmente o laboratório. Mas, em vez disso, ela se viu forçando um sorriso quando Ivan caminhou até ela. “Obrigado por me receber. Tenho algumas perguntas sobre o Príncipe Magnus.” “Não tenho certeza do quanto eu vou poder lhe dizer que já não tenha sido compartilhado na noite passada,” disse Vivi. Ivan estendeu a mão e pegou sua mão na dele. Ele se inclinou levemente elevando-a aos seus lábios quando pelo canto de seus olhos, Vivi viu um dardo de luz. Momentos depois, Ivan estava pulando de volta e xingando, segurando sua mão sangrando em seu peito. “Segure-o!” Gavriel ordenou, movendo Beth atrás dele. Tarak, em um movimento fluido, varreu os pés de Ivan debaixo dele e bateu seu rosto no chão. “Sim senhor.” Ele respondeu quando empurrou o joelho para trás do pescoço de Ivan. “Qual é o significado disso!” DeLaFontaine gritou. “Eu exijo que me solte imediatamente!” Gavriel virou-se para Meryn. “Era o Félix?” Ela assentiu. “Sim.” Ela virou a cabeça para o ombro. “Qual é o problema?” Segundos mais tarde, um pequeno duende brilhava a vista segurando uma espada pouco sangrenta. “Ele tentou

MY AngeL

Alanea Alder


machucar Vivi!” Félix exclamou enquanto suas asas vibraram em um agravo destacado. Vivi nunca tinha visto um duende antes, mas tinha certeza que eles eram amantes de flores passivos, não guerreiros que usavam espadas. Gavriel inclinou-se para que ele estivesse com os olhos ao nível de Felix no ombro de Meryn. “Ele parecia que simplesmente ia beijar sua mão em saudação.” Felix sacudiu a cabeça fazendo com que seus cachos castanhos balançassem. Ele pegou voo e pousou no chão ao lado do pulso de DeLaFontaine. “Ele ia apunhalar ela!” ele apontou para o punho de DeLaFontaine. Etain colocou Vivi atrás dele. Vivi agarrou a parte de trás da sua camisa. Ela pisou para um lado, para que pudesse ver o que estava acontecendo na sala. Gavriel pisou no braço de DeLaFontaine antes de abaixar seu corpo. “O que temos aqui?” ele perguntou. Ajoelhando-se, retirou cuidadosamente a abotoadura de Ivan. Ele virou-a nas mãos. Quanto mais ele examinava, mais seus olhos mudavam, passando de um rubi vermelho brilhante para um carmesim profundo. Ele a estendeu para Vivi. “Seja cuidadosa.” Vivi correu para frente, com Etain ao seu lado. Ela pegou e segurou. Do outro lado da abotoadura afiada, um pequeno frasco foi preenchido com um líquido transparente. “Eu vou ter que testá-lo para ter certeza, mas acho que podemos ter a fonte do nosso vírus.” Ela ficou impressionada com a miniaturização do sistema de entrega. “Isso custou uma pequena fortuna.” Gavriel pegou seu walkie talkie. “Viktor, Dimitri, eu preciso de vocês dois no Nível Um.” A resposta de Viktor foi quase instantânea. “Imediatamente, senhor.”

MY AngeL

Alanea Alder


Aiden caminhou e colocou o pé no braço de DeLaFontaine para que Gavriel pudesse mudar sua posição. “Por que Viktor e Dimitri?” “Porque eu confio na lealdade de Viktor como o filho de um chefe da Família Fundadora. BelleRose sempre foi um defensor de Magnus.” Ele deu a Aiden um sorriso maligno. “E Dimitri, porque ele é o mais criativo quando se trata de Técnicas Avançadas de Interrogatório.” O sorriso de Aiden em resposta, não era menos perverso. “Perfeito.” Gavriel virou-se para Kari. “Assim que este traidor for transferido para a cela de detenção, teremos uma reunião apenas com os chefes das Famílias Fundadoras.” Ele olhou para Meryn. “Você já liberou Simon e Javier, mas precisamos verificar Jervasius Régis.” Meryn olhou para cima abraçando Felix. “Certo.” Bateram na porta e Sebastian respondeu rapidamente. Viktor e Dimitri entraram e olharam para baixo. Seus olhos se arregalaram. “Perdemos alguma coisa?” “Sua palavra de que o que eu disser não irá mais longe?” Gavriel perguntou. Ambos assentiram com a cabeça. Viktor olhou para Dimitri e voltou para Gavriel. “Você tem nossa palavra.” Gavriel apontou para o chão. “Ivan DeLaFontaine apenas tentou usar sua abotoadura para injetar uma substância desconhecida em Vivi.” Vivi ergueu a pequena abotoadura e ele continuou. “Nós achamos que isso pode ser a fonte do vírus.” Ele olhou de um guerreiro ao outro. “Eu gostaria que Viktor ficasse aqui no Nível Um para um encontro com a Família Fundadora, Dimitri, gostaria que você escoltasse DeLaFontaine para nossas celas de detenção MY

AngeL

Alanea Alder


e veja se você pode levá-lo a compartilhar qualquer informação sobre sua abotoadura.” O rosto de Dimitri se endureceu quando suas presas se alongaram. Ele se ajoelhou e puxou a cabeça de DeLaFontaine para cima pelos cabelos até que seu pescoço estava em um ângulo estranho. “Eu tenho dois amigos pequenos e preciosos entre as crianças shifter no Nível Seis que estão doentes. Se eu descobrir que você é a razão pela qual elas estão assim, nem mesmo os deuses poderão evitar minha raiva,” ele rosnou. DeLaFontaine começou a lutar naquele momento. “Exijo ser interrogado pelo conselho!” Dimitri bateu a cara de Ivan no chão. “Muito ruim, eles estão presos na Propriedade do Conselho uma vez que a cidade está bloqueada devido ao vírus.” Meryn se aproximou, seus olhos brilhantes. “Ele é tão legal.” Aiden puxou-a contra ele. “Você apenas gosta de pessoas violentas.” Meryn virou-se para Dimitri com os olhos de cachorrinho. “Bata-o novamente?” ela perguntou fazendo beicinho. Dimitri deu um sorriso de lobo e pegou DeLaFontaine. Gavriel balançou a cabeça. “Deixe para mais tarde.” Dimitri levantou-se e piscou para Meryn. “Ele receberá o que está vindo pra ele.” Meryn deu um pequeno aceno. “Bom, porque ele aborreceu Félix e isso não é aceitável.” Vivi franziu a testa. “Onde ele foi?” Meryn apontou o seu moletom. “Ele ainda está tremendo.” Ela puxou o moletom longe do seu peito. “Isso foi totalmente malvado apesar de Felix. Precisamos tirar

MY AngeL

Alanea Alder


uma foto sua com a espada sangrenta, isso foi maravilhoso.” Aiden espiou o moletom de Meryn. “Onde ele aprendeu a usar uma espada?” “YouTube,” respondeu Meryn levianamente. Gavriel apontou para a porta. “Dimitri, se você quiser?” Dimitri colocou uma mão sobre o coração e curvou-se. “Meu Príncipe, seria uma honra.” Ele se abaixou e puxou DeLaFontaine se debatendo aos seus pés. Ele olhou ao redor da sala até ver Kendrick. “Algemas de ar?” Kendrick falou baixinho olhando para DeLaFontaine. Um momento depois, ele exalou. “Isso deve resolver.” As mãos de DeLaFontaine estavam agora de frente uma para a outra aparentemente presas ao seu cóccix. “Meus agradecimentos,” DeLaFontaine da sala.

Dimitri

disse

e

arrastou

Gavriel virou-se para Kari. “Kari, se você...” Ela ergueu a mão. “Cinco passos à frente de você. Eles estarão aqui em dez minutos.” Gavriel sorriu. “Claro que você está.” Rheia, Anne e Ellie caminharam com Colton, Law e Grant. Rheia empurrou a cabeça para a porta. “Você não precisa de nós para isso. Estamos indo ao Nível Seis para iniciar uma transfusão sanguínea de sangue mais velho para o próximo conjunto de testes e para verificar as crianças.” Gavriel acenou a Micah. “Você pode ir com eles como um guarda adicional?” Micah envolveu um braço ao redor dos ombros de cada mulher, apesar dos baixos grunhidos provenientes de seus companheiros. “Eu adoraria passar mais tempo com estas criaturas celestiais.” Ele os guiou em direção

MY AngeL

Alanea Alder


à porta, seus companheiros irados no reboque. “Kendrick, um feitiço sonoro, por favor?” Gavriel perguntou. “Cinco passos à sua frente,” Kendrick provocou enquanto o ar se flexionava. Gavriel beliscou a ponte do seu nariz. “Estou cercado por comediantes.” Aiden bateu-lhe na parte de trás. “Bem vindo ao meu mundo.” O resto do grupo sentou-se e ficou confortável. Vivi se instalou na namoradeira com o companheiro. Ela continuou virando a abotoadura na mão. Etain a alcançou e tirou isso dela. “Aqui,” Kari disse entregando a Etain algo pequeno e vermelho. Vivi olhou para ela. “O que é isso?” Kari ergueu um lápis. “A borracha. Não queremos ninguém dopado acidentalmente.” Etain afixou a borracha na abotoadura e a deixou cair no bolso da frente. Não demorou muito para que os chefes das Famílias Fundadoras chegassem. Javier e Simon estavam sorrindo até ver as expressões sombrias ao redor da sala. Javier empalideceu. “Magnus?” Gavriel balançou a cabeça. “Ele está na mesma. Não, isso é em relação a algo mais, sente-se.” Os três casais sentaram-se preocupados. Gavriel olhou cada um em uma aparência neutra. “Vou fazer uma única pergunta e exigir uma resposta imediata.” Eles assentiram, e ele continuou. “Vocês tem algum conhecimento sobre Ivan DeLaFontaine distribuindo o vírus pela cidade?” Os casais BelleRose e Géroux responderam imediatamente. “Não, senhor.”

MY AngeL

Alanea Alder


Jervasius Régis se transformou numa tonalidade mortal de cinza. Sua companheira balançou a cabeça e sussurrou mansamente. “Não, senhor.” Gavriel caminhou até ficar de pé na frente do chefe da Família Fundadora Régis. “Bem, Jervasius?” Jervasius sacudiu a cabeça e cobriu a boca com uma mão trêmula. “Não, senhor.” Gavriel olhou para Meryn, ela estava assistindo o homem perturbado de perto. Finalmente, ela deu uma forte sacudida na cabeça. “Ele é um idiota completo, mas ele não está mentindo.” Ela se virou e olhou para o companheiro. “Ela precisa de ajuda. Eu acho que ela mentiu quando disse a Kari que ela estava com seu companheiro de bom grado.” A mulher olhou bruscamente, com medo nos olhos. “Não, eu estou.” Meryn em uma demonstração de empatia pouco característica, aproximou-se e levou sua mão. Usando todo seu peso, ela puxou a mulher para o outro lado da sala e sentou-a numa namoradeira vazia. “Não, você não está. Mas está tudo bem. Você está segura agora.” Jervasius foi para pará-la e Gavriel simplesmente o empurrou de volta ao seu assento. “Você fica lá até que eu diga o contrário.” Gavriel lhe disse e sua voz não tinha emoção. O homem começou a tremer diante da raiva do príncipe. Gavriel se aproximou e se ajoelhou na frente da mulher que enterrou o rosto em suas mãos. “Bree, não é?” ele perguntou gentilmente. Ela assentiu sem olhar para cima. “Bree, você sabe quem eu sou?” Bree baixou as mãos lentamente e olhou para ele antes de MY

AngeL

Alanea Alder


balançar a cabeça. “Meu nome é Príncipe Gavriel. Estou no cargo até Magnus se sentir melhor.” Bree cobriu a boca com as duas mãos e balançou em seu assento. “Agora, eu preciso que você me responda com sinceridade. Você está acasalada a Jervasius contra sua vontade?” Quando seus olhos cortaram para o companheiro em questão, Gavriel virou sua cabeça muito ligeiramente até que ela estava de frente pra ele. “Você não precisa temer nenhuma represália. Se você deseja deixá-lo, você será protegida, nenhum dano virá para você se falar a verdade.” Lágrimas começaram a derramar em suas bochechas. “Você vai proteger meu companheiro também?” Gavriel franziu a testa. “Jervasius?” Ela sacudiu a cabeça fazendo com que seus cachos brilhantes sacudissem. “Não, meu verdadeiro companheiro.” “Ele não é seu companheiro! Eu sou!” Jervasius gritou. Gavriel levantou-se e virou para que Bree não visse sua raiva. Seus olhos estavam vermelho-sangue e suas presas se estendiam pelo seu queixo. “Você a manteve contra a vontade dela sabendo que ela tinha um companheiro?” ele perguntou com um grunhido baixo. “Senhor, estamos acasalados há séculos. Temos três bons filhos juntos.” Jervasius protestou. “Não, nós não temos,” Bree disse suavemente. “Quieta mulher!” Jervasius sibilou. “Senhor, ela é muito fraca. Ela não sabe o que diz.” Bree olhou para suas mãos. “Talvez eu tenha sido forçada a aguentar suas atenções ao longo dos séculos, mas eu não fui à única com quem você se deitou. Cada vez que eu declarei que estava grávida, você me deixou sozinha por meses a cada vez e você nunca esteve lá para o nascimento da criança. Cada um dos seus filhos nasceu por MY

AngeL

Alanea Alder


uma mulher diferente. O seu silêncio comprou a vida de sua criança como um filho legítimo de um chefe da Família Fundadora.” Quando ela olhou para cima, houve uma faísca de desafio nos olhos dela. “Eles são seus filhos, não os meus.” Jervasius saiu de seu assento para o da sua companheira apenas para ser levado para baixo por Gavriel. O príncipe simplesmente frio e cronometrado, o enviou para o chão. Gavriel olhou ao redor. “Parece que estamos ficando sem escolta para as celas de detenção.” Declan esfregou os nódulos dos dedos. “Oh, por favor. Deixeme,” ele implorou. Rex levantou-se e estalou o pescoço. “Isso pode ser excelente para os laços fraternais. Além disso, posso garantir que DeLaFontaine está se acomodando.” Gavriel deu uma meia curva. “Ele é todo seu cavalheiros.” Declan caminhou e chutou o homem no estômago antes de puxá-lo para cima pela parte de trás de seu colarinho efetivamente sufocando o homem. “Vamos tomar o caminho mais longo, vamos?” Declan bateu o homem em cada parede enquanto caminhavam em direção à saída. Sebastian abriu a porta para eles enquanto Declan estava descrevendo exatamente quanto tempo demoraria a chegar às celas de detenção. Rex estava rindo quando ele os seguiu. Sebastian fechou a porta atrás deles. Gavriel teve que respirar calmamente antes de voltar para Bree. “Agora, sobre seu companheiro. Se você nos contar seu nome, nós o chamaremos aqui para você.” Bree olhou em volta chocada. “Assim, acabou?” Beth sentou-se ao lado dela e envolveu um braço ao redor de seus ombros. “Assim mesmo. Meu amigo não tolera valentões.” MY

AngeL

Alanea Alder


“O nome dele é Pavil Desrosiers. Ele é o escudeiro de Régis,” ela respondeu com dificuldade. Vivi não foi a única que simplesmente olhava. A ideia de que ela tinha encontrado seu companheiro e tinha sido mantida dele, enquanto morava na mesma casa parecia como uma forma de inferno. Os olhos de Beth estavam cheios de fogo quando ela olhou para seu companheiro. “Uma multa talvez não seja suficiente desta vez.” Gavriel assentiu. “Concordo.” Ele se virou para Etain. “Você faria o favor de ir ao Nível Três e trazer Pavil?” Etain ficou de pé e beijou Vivi no topo da cabeça. “Eu retornarei em breve.” Gavriel praticamente entrou em colapso na cadeira vazia de Jervasius. “Nós perdemos dois chefes da Família Fundadora em menos de uma hora.” Ele olhou para Kari, que estava tocando em seu iPad. “Kari, por favor, me diga que você tem uma ideia de como podemos salvar isso.” Kari olhou franzindo a testa. “Claro que eu tenho, agora se acalme. Estou pensando.” Gavriel revirou os olhos e caiu na cadeira. “Eu não posso esperar até Magnus retornar.” Kari deu um toque final, e depois, olhou para a sala. “Ok, eu tenho uma ideia.” Ela franziu a testa para Gavriel. “Eu diria a você para agir de acordo com sua idade, mas isso pode ter você mumificado no canto.” Beth riu quando Gavriel se esticou olhando para sua assistente pessoal emprestada. Kari continuou. “Estamos dando a Gavriel poderes místicos.” A boca de Gavriel caiu. “Nós estamos o quê?” Kari acenou com a mão dela. “Você é o Príncipe das Trevas. Poderíamos dizer que

MY AngeL

Alanea Alder


DeLaFontaine e Régis olharam para você errado, incorrendo, portanto, em sua ira e as pessoas aplaudiriam.” Ela sorriu para eles. “Mas isso seria um desperdício de uma oportunidade de ouro. Em vez disso, faremos um enorme anúncio geral que ao longo do tempo Gavriel adquiriu a capacidade de detectar o mal em quem o rodeia. Agora que ele se adiantou para liderar a cidade e tem o apoio das Famílias Fundadoras e nobres, ele está limpando a casa para Magnus. Nós simplesmente diremos que ele está começando no topo e trabalhando.” Leana bateu as mãos juntas. “Isso praticamente nos dá carta branca para prender alguém mais tarde com impunidade.” Kari assentiu. “Além disso, ele enviará todos os outros ratos correndo. Podemos encontrar uma peste ou duas que não conhecemos na disputa.” Gavriel virou-se para Adriel. “Por que ela não está no comando novamente?” Adriel suspirou. “Ela é inteligente o suficiente para evitar a responsabilidade.” Bree olhou em volta de olhos largos. “É sempre assim no Nível Um?” Beth balançou a cabeça. “Não, normalmente estamos apenas compartilhando atualizações e comendo pudim.” Vivi virou-se para Bree. “Os filhos de Jervasius sabem que você não é sua mãe?” Bree deu um pequeno aceno. “Eles mantiveram silêncio, é claro, para preservar o seu próprio modo de vida.” Houve uma batida na porta e Sebastian apressou-se a abrila. Segundos mais tarde, Etain e um vampiro bonito entraram. O homem olhou ao redor da sala antes de bloquear em Bree. Ele estava ao seu lado um momento depois. “Lady Régis, como posso te ajudar?” MY

AngeL

Alanea Alder


Vivi deu a ela um olhar plano. “Você não poderia dizer a ele?” Etain sacudiu a cabeça e sentou-se de volta ao lado dela. “Havia muitas pessoas ouvindo.” Os olhos de Pavil se estreitaram de raiva. “Diga-me o quê? O que você fez com o meu encargo?” Gavriel deu um sorriso malicioso. “Seu encargo ou sua companheira?” Pavil respirou fundo e olhou para baixo. Bree assentiu, limpando suas lágrimas. “O príncipe Gavriel prendeu Jervasius. Finalmente estamos livres dele.” O anúncio levou Pavil a seus joelhos em estado de choque. “O quê?” Bree segurou seu rosto entre as mãos dela. “Nós podemos finalmente ficar juntos. O príncipe nos protegerá.” Pavil olhou para Gavriel e lutou para ficar de pé em pernas trêmulas. Ele colocou o punho sobre o coração e abaixou-se. “Se eu puder servi-lo de qualquer forma, você só precisa perguntar.” Vivi encontrou-se rasgando enquanto o homem sufocava com as palavras, ele estava sobrecarregado com a emoção. Gavriel olhou para Adriel, que lhe lançou um olhar interrogativo. Gavriel depois se virou para Pavil. “Você gostaria de se tornar o escudeiro da casa Ambrosios?” Beth gritou sua excitação. “Meu amor, essa é uma ideia perfeita!” Quando Pavil balançou, Beth levantou-se e o fez sentar ao lado de sua companheira. Ela caminhou e sentou-se na cadeira mais próxima de Gavriel. Inclinando-se para o lado, ela apoiou a cabeça no ombro dele. Gavriel continuou. “É uma casa recentemente revivida, por isso há muito trabalho para ser feito. Os ambientes não foram atendidos em séculos.” Ele apontou para

MY AngeL

Alanea Alder


Adriel e Eva. “Eles serão os primeiros que você estará servindo depois que eu voltar para Lycaonia.” Pavil agarrou a mão de sua companheira firmemente. “Seria uma honra servir a Casa Ambrosios.” Adriel ficou aliviado. “Quando você pode começar?” “Agora?” Pavil explodiu. Eva simplesmente encolheu os ombros. “Parece correto.” Ela ficou de pé e se esticou. “Venha Pavil. Vamos pegar um guerreiro ou dois junto com alguns dos meus companheiros do bando, e nos dirigiremos para o seu antigo lugar para pegar suas coisas.” Os olhos de Pavil se arregalaram e ele se levantou. “Lady Ambrosios, por favor, não se incomode.” Eva acenou. “Estou me sentindo meio inquieta depois de ouvir sobre a merda que aqueles dois idiotas andaram fazendo. Com sorte, alguns idiotas no Nível Três tentarão nos parar.” Ela flexionou seus dedos estalando-os. Adriel levantou-se e bateu no ombro de Pavil. “Lady Ambrosios não é como a maioria das mulheres.” Bree olhou para Eva com admiração. “Ela é maravilhosa.” Eva corou com o elogio sincero de Bree. Pavil virou-se para sua companheira. “Isso é algo que você quer? Você está essencialmente passando de ser um membro de Família Fundadora para companheira de um escudeiro.” Bree ficou de pé e pegou sua mão na dele. “Não queria mais nada desde o dia em que nos conhecemos.” Ela olhou para Eva timidamente. “Se Lady Ambrosios estiver bem com isso. Posso ajudar a organizar sua agenda e orientá-la a navegar na política entre as outras damas de nascimento.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Ela é sua Yoda,” Meryn sussurrou olhando para Bree. Eva riu da declaração de Meryn e virou-se para Bree. “Eu iria apreciar toda a ajuda que possa obter.” Ela se virou para seu companheiro. “Enquanto eu subo e pego suas coisas, você quer mostrar a Bree nossos novos aposentos?” Adriel voltou-se para Gavriel. “Você precisa de nós para alguma coisa.” Gavriel acenou. “Não. Vocês vão colocar a Casa Ambrosios de volta em ordem.” Quando saíram Gavriel exalo. “Eu poderia matar Jervasius pelo que ele fez sua mulher passar.” Beth deu um tapinha na sua perna. “Você mostrou uma grande restrição. Estou muito orgulhosa de você.” Gavriel olhou para Meryn. “É um dia assustador quando estou inclinado para a versão de política de Meryn. Juro que seria mais fácil simplesmente matá-lo e terminar com isso.” Meryn olhou para Javier e Simon. “Falando em política. O que acontece agora às Casas Régis e DeLaFontaine?” Gavriel esfregou o queixo. “Para ser sincero, não tenho certeza. Eu não acho que nós já tivemos uma situação assim aqui, dois chefes de Famílias Fundadoras foram detidos distantes trinta minutos um do outro.” Simon inclinou-se pra frente. “Jervasius tem três filhos que podem ocupar seu lugar, cada um horrível a sua maneira especial.” Javier gritou seu acordo. “Agradeço aos deuses que Viktor se mostrou tão bem.” Ele virou a cadeira para sorrir com orgulho para o filho. Sem perder uma batida, Viktor sorriu. “Devem ser os genes.”

MY AngeL

Alanea Alder


Marie riu. “Sim, o meu.” Javier riu e levou sua mão para um beijo. “Certamente querida.” “E quanto a DeLaFontaine?” Kendrick perguntou. Simon balançou a cabeça. “Ele não tem herdeiro.” Leana franziu a testa. “Ele tem algum parente?” Gavriel olhou para o teto enquanto sua boca se movia. Para Vivi, parecia que ele estava contando. Quando ele olhou em volta, ele ficou surpreso. “Ele é o último de sua linhagem.” “Posso fazer uma sugestão?” Kari interveio. Gavriel indicou que o lugar era dela. “Sem dúvida.” Kari rolou em seu iPad. “Eu vou ter que verificar nossos registros, mas eu vagamente me lembro de que algo assim aconteceu antes. Um filho foi adotado em uma linhagem de Família Nobre de classificação mais alta.” Beth fez uma careta. “Isso seria DuBois, eles não são muito melhores.” Meryn acenou com a mão. Gavriel sorriu pra ela. “Adriel disse-lhe que você não precisa levantar a mão.” Ela encolheu os ombros. “É meio que um hábito agora. Qualquer um. E sobre Warrick? Ele é um DuBois que gostamos. Mas, ao invés de fazê-lo pegar o sobrenome do idiota, nós mudamos a Família Fundadora para o nome dele. Desde que ele foi deserdado da família DuBois pode usar o nome de sua mãe ou algo assim.” Quando ninguém falou, ela abaixou a cabeça. “Foi apenas uma sugestão.” Leana virou-se para Beth. “Ela é brilhante.” Beth se alisou. “Eu sei. Ela mostra tanta promessa.” Javier olhou de Simon para Gavriel. “Podemos sair impune?”

MY AngeL

Alanea Alder


Gavriel sorriu. “Funcionará perfeitamente, especialmente considerando quem era sua mãe.” Beth pensou por um momento e sorriu. “Você está certo. É perfeito.” Ela se virou para Meryn. “Você sabia sobre seus pais?” Meryn parecia perdida. “Os pais dele?” Leana virou-se para Meryn. “Seu pai, claro, era o velho irmão mais velho de Gerald DuBois. Mas sua mãe era uma Fortier.” Quando Meryn apenas piscou para ela, ela continuou. “Depois da Grande Guerra quando o Conselho Coletivo elevou os Ambrosios e Rioux, eles se ofereceram para tornar a linhagem Fortier uma Família Fundadora. Os Fortiers são muito altruístas. Eles acreditavam que deveriam servir apenas um propósito, então eles declinaram a elevação.” Meryn começou a assentir. DeLaFontaine foi elevada em vez disso.”

“Deixe-me

adivinhar.

“É quase como se estivéssemos colocando as coisas como elas deveriam ser,” Beth disse. Suas palavras ficaram penduradas no ar. Kendrick se recuperou primeiro. “Ou o destino tem uma trama mais complexa do que eu posso imaginar, ou ela simplesmente gosta de jogar os dados.” Vivi não podia esquecer as palavras de Beth. Isso significava que ela sempre foi destinada a estar aqui também? Do outro lado da sala, ela olhou nos olhos de Meryn. A pequena humana apenas encolheu os ombros como se quisesse dizer ‘o que você pode fazer?’. Vivi estava precisando de uma pausa na dor de cabeça da política. “Eu bati minha quota para coisas reais.” Ela olhou para Gavriel. “Quando estiver pronto.” Ele pareceu confuso por um momento e assentiu com a cabeça. “Claro. Dê-me apenas alguns

MY AngeL

Alanea Alder


minutos para resolver as coisas com Javier e Simon para obter a bola rolando para elevar Warrick.” Kari agarrou seu iPad. “Você está falando sério?” Ela engoliu em seco. “Meu irmãozinho. Meu inocente e doce irmão será o chefe da Família Fundadora?” Meryn estremeceu. “Chato ser ele.” Kari agarrou seu peito. “Ele precisa de guardas. Muitos e muitos guardas.” Ela alcançou seu walkie talkie. “Law, eu preciso de você.” Um momento depois, Law respondeu. “Estou na enfermaria no momento.” As pontas dos dedos de Kari tornaram-se brancas de agarrar o tablet. “Eu não dou a mínima de onde você está! Eu preciso de você aqui agora. É melhor que haja guerreiros indo em sua direção agora para aliviar você ou assim me ajudem os deuses!” Viktor correu da sala. “Oh, querida,” Beth disse observando sua amiga se desenrolar. Law entrou na sala um minuto depois. O ar ao seu redor pulsava com magia. “Quem te aborreceu?” Ele demandou. Kari apenas olhou para ele do centro da sala com o peito subindo. Ela apontou para Gavriel e depois para Meryn. “Eles disseram... Ela sugeriu que eles... E eles são sérios. Ele... Ele... Família fundadora...” Law estava ao seu lado num momento esfregando as costas. “Querida, você está tendo um ataque de pânico. Concentre-se em sua respiração.” Law olhou ao redor da sala. “A única coisa que a deixa assim é se algo acontecer com Avery. Então, alguém, por favor, me diga o que diabos está errado com o meu MY irmãozinho e irmã!” ele rugiu.

AngeL

Alanea Alder


Vivi esperou que alguém falasse, mas todos estavam simplesmente olhando um para o outro como se perguntasse como deveriam responder. Vivi suspirou. “Basicamente, nós prendemos DeLaFontaine por possivelmente ser a pessoa a distribuir o vírus.” Ela pausou. “Eu digo possivelmente, mas há uma chance de noventa e nove por cento que ele é culpado como o inferno. De qualquer forma, uma vez que ele não tem nenhum herdeiro, Warrick está sendo elevado para chefe de Família Fundadora sob o nome de sua mãe.” Ela apontou para Kari. “Ela começou a crise quando percebeu que Avery seria chefe da Família Fundadora junto com ele.” A boca da Law caiu. “Avery. Nosso Avery será chefe de Família Fundadora em Noctem Falls?” Kari apenas apontou e acenou enquanto tentava recuperar o fôlego. Uma porta batendo contra a parede fez com que todos se voltassem para ver Declan e Rex rosnando na entrada. “Kari!” Declan gritou movendo móveis para chegar ao seu lado. Law levantou uma mão. “Ela está bem. O que a aborreceu é bom, mas esmagador. Ela só precisa de algum tempo para processar.” Declan e Rex pareciam diminuir de tamanho quando começaram a se acalmar. Eles ficaram perto de Kari sussurrando incentivos e tentando controlar sua respiração. Meryn começou a rir. Declan olhou pra ela. “O quê?” “Você e Rex incham como gatos de casa quando estão com raiva.” Ambos os irmãos franziram o cenho para ela. Atrás deles, Kari começou a rir. Ela colocou ambas as mãos nos joelhos e abaixou ligeiramente. “Ela está certa. Você faz.” Rex e Declan trocam expressões doloridas. Houve uma batida na porta e Sebastian riu para si mesmo movendo-se para atendê-la. Depois de um

MY AngeL

Alanea Alder


momento, um enorme guerreiro e um homem pequeno entraram no quarto. “Kari! Você está bem? Nós a ouvimos no rádio, mas eu não podia sair do telefone com a Propriedade do Conselho.” O pequeno loiro se atirou em Kari. “Oh, Avery querido, sinto muito por te preocupar.” Vivi olhou para a leve construção de Avery e características delicadas. Não admira que Kari estivesse histérica. Os vampiros de alta classe da cidade iriam comê-lo vivo. Vivi olhou para o homem alto ao seu lado. Então, novamente, talvez não. “Warrick DuBois?” Vivi perguntou. O grande guerreiro virou-se e assentiu. “Sim,” disse o tipo de voz. “Eu sou, desculpe, eu ainda não me apresentei Princesa Vivian, mas eu tenho trabalhado com Avery respondendo a perguntas da Propriedade do Conselho.” Quanto mais ela olhava para o par, melhor se sentia. Warrick foi uma boa escolha para liderar o Nível Cinco. Vivi deu uma olhada para Meryn. “Bom trabalho.” Meryn sorriu. “Eu fiz certo?” Vivi se abaixou e pegou a mão de Etain. Ela se divertia com atenção arrebatada em seu rosto. Ele estava assistindo a cena se desenrolar como se fosse sua novela favorita. Olhando para cima, ele estudou suas características quando eles fizeram contato visual. Limpando a garganta, ele também ficou de pé. Vivi virou-se para Gavriel e apontou para a sala. “Você tem as mãos cheias, mas eu precisarei de você no laboratório dentro de uma hora para começar o processamento.” Gavriel assentiu e voltou ansiosamente para Avery, que agora estava

MY AngeL

Alanea Alder


no processo de derretimento total. Parecia que seu companheiro não era o único entretido pela cena na frente deles. Ela puxou a mão de Etain. “Vamos meu amor?” “Claro.” Quando eles saíram um grito alto ricocheteou nas paredes. Vivi sufocou uma risada. O pequeno Avery acabara de descobrir que ele seria um chefe de Família Fundadora.

MY AngeL

Alanea Alder


Enquanto Gavriel organizava a nova Família Fundadora, Vivi parou na enfermaria para coletar o sangue de Caspian. Sua vigília de cabeceira continuou enquanto Broderick emprestou apoio de um assento próximo. Ambos estavam esperançosos quando ela explicou o que estaria tentando na forma de uma cura. Quando voltaram para o laboratório, ela imediatamente colocou a amostra da abotoadura de DeLaFontaine sob o microscópio. Pequenos flashes de luz confirmaram a presença do vírus. Usando o walkie talkie ela deixou Gavriel saber que o teste do dispositivo de DeLaFontaine deu positivo. Depois disso, foi simplesmente um jogo de espera. Acabou levando à Gavriel uma hora para fugir. Ele, Beth e Kendrick entraram com sorrisos de luta. Kendrick cruzou a sala para se sentar em seu banquinho preferido na frente de sua longa mesa de laboratório, onde pegou um livro para ler como de costume. Sua rotina normal consistia em verificar as placas que ele criou para testar a magia dentro do vírus. Ele disse a ela anteriormente que tiveram sorte, porque o processo de iniciar os testes mágicos colocaram o vírus em um tipo de estase8, de modo que a magia que tinha desaparecido dos primeiros slides foi preservada para o teste em suas placas. Ele ocasionalmente resmungava para si mesmo, escrevia algumas

8

Incapacidade de agir; estado de impotência.

MY AngeL

Alanea Alder


anotações e depois retomava a leitura. Hoje ele simplesmente se sentou e puxou o livro que Meryn tinha dado a ele. Vivi se virou de onde ela se sentou na frente do microscópio. “Será que ambos vivem?” Beth se sentou em um dos bancos enquanto Gavriel ficava ao seu lado. “Sim, embora nos levou uma eternidade para acalmar Avery. Seu ponto de discórdia era que ele não queria sair do seu emprego. Ele diz que o permite ajudar Magnus e ficar perto de Kari. Se eu tivesse um irmãozinho tão adorável como Avery, eu provavelmente também o teria perdido. Ele é tão bonitinho!” Gavriel estalou sua língua. “Meryn pode ser muito adorável.” Beth deu de ombros. “Avery é adorável como um cachorrinho. Meryn é adorável como um bebê velociraptor. É fofa porque é pequena, mas também é meio mortal e perigosa.” Gavriel olhou para sua companheira impressionado. “Isso tem que ser uma das descrições mais precisas de Meryn que já ouvi.” “Ela é minha irmãzinha. Eu conheço o seu melhor.” Vivi acenou uma agulha a Gavriel. “Pronto para ser picado?” Gavriel enrolou a manga da sua elegante camisa. “Eu sou seu humilde servo.” Vivi assegurou-se de pegar um único frasco, não um saco como os outros. Provavelmente levaria três litros de sangue do Cáspio para cancelar a exigência de vínculo se ela usasse novecentos mililitros do sangue de Gavriel. Ao terminar o rótulo, a porta se abriu para revelar Rheia e Colton. Eles entraram, três sacos de sangue nas mãos de Colton. Ele olhou pra eles. “Kari estressada.”

está

bem?

Ela

parecia

MY AngeL

Alanea Alder


Kendrick virou uma página do seu livro. “Sim, embora Avery seja o único estressado agora.” “Por quê?” Rheia perguntou sentada ao lado de Beth. Kendrick atualizou-os enquanto Vivi colocava o sangue coletado na pedra na unidade de refrigeração. Suas mãos estavam coçando para obter o sangue de Gavriel no microscópio. Etain caminhou atrás dela e envolveu seus braços em torno de sua cintura. Ele se inclinou e sussurrou em seu ouvido. “Você está sorrindo como um cientista louco.” Ela pousou a cabeça contra o peito. “Isso é porque eu sou uma cientista louca.” “E você conhece o seu material,” acrescentou Rheia. “Você estava certa sobre seu segundo julgamento. Nem temos que executar uma amostra de sangue. As crianças parecem terríveis. O sangue mais jovem era tão eficaz quanto os antivirais estão se tornando.” Etain virou seus corpos para que enfrentassem a sala. “Como foi a ideia de uma unidade de sangue recebida?” perguntou. Rheia assentiu lentamente. “Bom e ruim. Quase todos com mais de três mil anos de idade alinhados para doar. Mas houve alguns murmúrios sobre a garantia que nenhum vínculo seria formado. Ellie e Anne ainda estão lá em cima coletando sangue.” Ela esticou suas costas. “Eu gostaria de me deitar um pouco em nosso quarto.” Colton começou a esfregar os ombros. “Você deveria ter dito isso mais cedo,” ele advertiu. Rheia suspirou. “Eu estou acostumada a poder fazer muito mais. Eu não tinha ideia de que estar grávida exigiria tanto de você.” Colton empalideceu. “Ela faz,” ele concordou. Seus olhos cintilaram, e ele

MY AngeL

Alanea Alder


estremeceu. Rheia olhou para Kendrick. “Se ele desmaiar durante o parto, eu vou usar cola cirúrgica e colar seu pau em sua perna.” Os olhos de Kendrick se arregalaram em sua ameaça. “Sério?” “Mortalmente sério.” Rheia apontou para Colton, que estremeceu com sua própria lembrança. “É culpa sua. Você e aquele vídeo estúpido.” Kendrick levantou a mão. “Posso usar magia para garantir que ele não desmaie?” Rheia riu. “Não me importo o que você use enquanto ele estiver consciente.” Kendrick exalou em alívio. “Ele ficará bem, eu prometo.” Colton piscou. “Que tipo de magia?” Kendrick olhou para ele com uma expressão divertida. “Algo consideravelmente menos assustador do que um pau encolhido, com certeza.” Colton assentiu e seus olhos se estreitaram. “Espere, isso é bastante assustador.” Kendrick encolheu os ombros. Etain olhou entre os dois com horror. “Como a Unidade Alpha funciona?” “Meryn atualiza suas rotinas, Anne e eu as corrigimos. Amelia, suas mães e Beth os mantêm organizados,” respondeu Rheia. Vivi apreciava a sensação de estar nos braços de Etain. Ela inclinou a cabeça para trás. “Então, estou feita aqui. O que você queria fazer hoje?” Etain desenrolou os braços e pegou sua mão. “Eu tenho uma ideia.”

MY AngeL

Alanea Alder


Rheia ficou parada. “Eu poderia tirar uma soneca.” Colton parecia aliviado. “Boa ideia. Você e o bebê precisam descansar.” Gavriel inclinou-se para beijar a têmpora de Beth. “Como você está se sentindo?” Beth foi responder e então bocejou. Ela parecia surpresa. “Na verdade, uma soneca parece uma ótima ideia.” Gavriel foi imediatamente todo negócios. “Devemos ter Tarragon checando você?” Beth levantou-se de sua cadeira. “Estou bem, mas eu poderia fechar meus olhos um pouco.” Gavriel e Colton trocaram olhares e reuniram suas companheiras em direção à porta. Vivi e Etain caminharam com eles até a entrada dos aposentos de Magnus. Etain a segurou quando foi atrás. “Hal já deveria estar lá.” “Onde?” Etain levou-a pelo túnel de transporte para o outro lado do nível. Vivi sentiu uma estranha sensação de familiaridade enquanto Etain a levava para uma porta de madeira de aparência suja. A pobrezinha tinha visto dias melhores. Vivi olhou para ele. “Vamos bater?” Etain riu. “Bem-vinda a casa Vivian DuCoeur.” Vivi franziu a testa. “Você quer dizer Vivian Vi'Aerlin,” ela parou a frase. “Casa?” A porta estremeceu e Hal encheu a porta. Ele tinha um lenço envolto em sua cabeça e estava usando um avental comprido. “Já era tempo de vocês dois aparecerem. Eu estava prestes a ser levado pelas aranhas. MY

AngeL

Alanea Alder


Sebastian conseguiu desbloquear os quartos para nós e me adicionou ao sensor de mão para que eu pudesse começar. Ele disse que iria voltar e acrescentar vocês dois depois.” “Estes são os aposentos DuCoeur?” Vivi perguntou. Não admira que ela querendo virar à direita, saindo do túnel de transporte no Nível Um. Quantas vezes, ela tinha sido levada pelo corredor quando bebê? Etain assentiu. “Hal e eu pensamos que você escolheria esse sobre a casa DuSang.” Houve um estrondo alto antes que uma nuvem de poeira surgisse da porta aberta em frente à deles. Momentos depois, Adriel, Eva, Pavil e Bree saíram tossindo. Vivi olhou para os quatro. “Os aposentos Ambrósios eu presumo?” Etain assentiu com a cabeça enquanto observava seu líder exigente da unidade puxar teias de aranha de seu cabelo. Sem olhar para longe, apontou para a esquerda. “Os aposentos DuSang são ao lado.” Seus olhos começaram a dançar com alegria quando Adriel girou em círculos tentando pegar algo de suas costas. Finalmente, o líder da unidade tirou sua jaqueta e atirou-a ao chão e estremeceu. “Problemas senhor?” Etain perguntou jovialmente. Adriel congelou e olhou para cima. Quando viu os três, suas bochechas coraram. “Há uma quantidade indecente de aranhas lá.” Vivi tirou o walkie talkie. “Kendrick posso te pegar emprestado por um momento?” “Claro. Onde você está?” “Saia do laboratório e dirija-se ao túnel de transporte. Passe pelos aposentos Rioux e siga a direita.”

MY AngeL

Alanea Alder


“Entendi. Já estou indo.” Bree pegou a jaqueta de Adriel e a balançou antes de dobrála cuidadosamente. Kendrick aproximou-se deles afastando a poeira do rosto. “Você chamou princesa?” Vivi empurrou o polegar para a porta aberta da área de estar DuCoeur. “Existe um feitiço que pode se livrar de bolas de pelos e aranhas.” Ela fez uma pausa e pensou sobre isso. “E talvez consertar algum dano por negligência ou idade?” Kendrick enrolou as mangas. “Minha especialidade secreta. Tendo criado Keelan, eu rapidamente dominei uma infinidade de feitiços de limpeza mundanos. O pequeno diabo poderia atrair todas as especificações de lama e sujeira dentro de um raio de oito quilômetros. Dê-me cerca de vinte minutos.” Ele caminhou dentro dado um olhar enojado a Hal, que jogou seu pano de limpeza no chão. Adriel parecia não menos descontente. Etain estava rindo, apontando para o seu líder de unidade. “Espere até contar a Declan sobre sua dança da aranha.” Eva começou a se quebrar. “Dança da aranha!” Adriel deu a ambos um olhar gelado, mas sua boca se contraiu enquanto lutava com um sorriso. Vivi virou-se para Hal. “Desculpe-me por isso.” Hal olhou para os outros e encolheu os ombros. “Pelo menos eu não sou o único que esqueceu que poderíamos pedir aos bruxos que ajudassem.” Vivi cutucou Etain. “Como vamos deixá-lo da maneira que queremos se a cidade está bloqueada? Não é como se pudéssemos fazer compras.” Eva se virou para Adriel. “Você se lembra de quando a alcateia estava sendo

MY AngeL

Alanea Alder


instalados em suas novas casas, como os vendedores todos doaram itens? E se os deixarmos saber que nós estamos mudando e procurando coisas novas. Aposto que alguns dos vampiros mais antigos apreciariam um pouco dessa antiguidade, tranqueira de ouro melhor do que eu. Poderíamos fazer uma troca.” Adriel estremeceu com a descrição dos aposentos dos Ambrosios. “Contanto que verifique com Gavriel para garantir que não nos desfaçamos de qualquer coisa que ele possa querer guardar. Eu digo que é uma ideia maravilhosa.” Vivi olhou para Hal. “Quão ruim?” Hal assentiu. “Há um pouco de sobreposição de ouro.” “Precisamos entrar nessa troca. Porque por mais que eu ame meu companheiro de ouro, não quero viver cercada por essas coisas.” Vivi gosta de um estilo mais minimalista. Ela e Hal acostumaram a se mudar a cada dez ou quinze anos, o que significava que eles costumavam empacotar a luz. Eva apontou para a grande área em frente aos três aposentos reais. “E se nós simplesmente colocarmos as coisas aqui? Podemos colocar Sebastian no comando e garantir que a troca seja justa, enquanto passamos por tudo.” “Aproximem-se senhoras e senhores! É o negócio de várias vidas. Nosso lixo poderia ser seu tesouro,” Vivi fingiu estar falando em um megafone. Bree riu e Eva entrou nisso. “O seu banheiro parece um pouco monótono? Por que não atualizar para um novo modelo coberto de ouro? Garantido para impressionar seu amigo e congelar seu bunda.” Etain e Adriel se debruçaram um no outro rindo de forma alucinante enquanto Vivi continuou. “Não deixe sua decoração, aborrecer, os vizinhos. Tudo está no padrão de ouro.” Kendrick saiu dos aposentos DuCoeur. “Temos ouro, prata e até mosaicos de joias! Literalmente cega seus

MY AngeL

Alanea Alder


amigos com um banho de ouro,” ele olhou para eles. “Trocadilho pretendido.” Vivi enxugou os olhos. “Isso nos levará uma eternidade para fazer uma área de vida razoável.” Adriel beijou sua companheira antes de voltar para sua casa. Ele veio de volta carregando seu iPad. “Eu vou organizar a troca. Vocês apenas marquem qualquer coisa que vocês queiram se desfazer,” ele fez uma pausa, “Em segundo plano, marquem o que desejam manter. Serão provavelmente menos itens.” Ele piscou para Vivi. “Estou chamando a cavalaria. Com nossos irmãos guerreiros Fae e bruxos, não deve demorar muito para controlar ambas as casas.” “Trabalho mais inteligente, não mais difícil,” ela brincou. Adriel olhou para Kendrick. “Posso pedir que você nos ajude também?” “Claro. Estamos todos em um hiato enquanto aguardamos que o próximo lote de tratamento termine. Aponte-me na direção de seus tufos de pelos,” Kendrick respondeu com um arco arrebatador. Eva assentiu para a porta aberta. “Por ali. Sirva-se.” Kendrick desapareceu nos aposentos dos Ambrosios. Adriel voltou-se para Hal e Pavil. “Uma vez que a maior parte da limpeza principal está feita. Vocês dois podem trabalhar com Sebastian para ver se podem garantir itens que possamos na verdade, usar?” Hal e Pavil ambos assentiram, então, juntos, eles voltaram para a casa Rioux e recrutaram Sebastian. Vivi estava morrendo de vontade de entrar e ver onde sua mãe cresceu. Ela puxou a mão de Etain enquanto caminhava em direção a sua nova casa. “Nós iremos dar uma olhada nas coisas,” ela chamou por cima do ombro. “Tome seu tempo,” respondeu Eva. “Ainda temos que checar com Gavriel sobre as antiguidades dos MY Ambrosios.”

AngeL

Alanea Alder


Sentindo-se como uma criança no Natal Vivi atravessou o limiar e entrou na casa da sua mãe pela primeira vez em sua vida adulta.

***** “Este lugar parece algo fora de um museu,” Vivi não podia acreditar na decoração ostentosa. Etain olhou para a grande tapeçaria e sacudiu a cabeça. “Talvez nós devêssemos começar no quarto da sua mãe onde os itens mais pessoais podem estar? Eu tenho um sentimento que todo o resto pode ir.” “Boa ideia. Agora, só temos que encontrá-lo.” Depois de abrir várias portas, Vivi entrou no quarto que sabia que tinha sido da mãe dela. “É esse.” “Como você sabe?” Etain perguntou. Vivi sentiu seus olhos encher. “Porque cheira a ela. Deuses! Eu me lembro desse cheiro! Esta é a minha mãe,” Vivi cobriu o rosto com as mãos quando uma vida de anseio a dominava. Etain estava ao lado dela em um instante, balançando-a. “Shhhh meu amor, está tudo bem.” “E se nos livrarmos das coisas e eu perder esse cheiro? Não posso perdê-lo! É minha única lembrança.” Etain puxou o walkie talkie para fora. “Kendrick, você pode vir aqui, por favor?” “No meu caminho... Novamente,” respondeu Kendrick.

MY AngeL

Alanea Alder


Não demorou muito tempo antes que houvesse uma batida no batente da porta para a sala. “Você chamou?” ele perguntou. Ele olhou para Vivi, e seus olhos suavizaram. “Esse era o quarto da sua mãe, não era?” Ela só podia assentir. Os olhos de Kendrick ficaram tristes. “Eu sei exatamente como você se sente. São suas coisas ou algo mais?” “Seu cheiro. Ele vai desaparecer,” soluçou Vivi. Kendrick caminhou e esfregou o topo da sua cabeça. “Não se eu puder ajudar.” Ele engoliu em seco. “Foi também o cheiro da minha mãe, que me pegou quando eu voltei para sua casa na hora final.” Ele se virou para enfrentar o quarto e começou a olhar ao redor. Ele caminhou até a cama e pegou um pequeno travesseiro de cetim creme e começou a sussurrar suavemente. Houve uma onda de ar, então tudo se acalmou. Ele entregoulhe o travesseiro. “Que nunca perca seu cheiro.” Etain apertou os antebraços com o bruxo. “Obrigado. Isso significa mais do que você imagina.” Kendrick abriu a bolsa na cintura e tirou um pequeno saquinho. “Confie em mim, eu sei.” Ele beijou-o e colocou-o de volta na bolsa. Ele olhou em volta da sala. “Boas vibrações aqui. Você deve fazer deste um berçário.” Sem dizer outra palavra ele saiu. Vivi apertou o travesseiro no peito. “Eu nem me lembro de como ela se parecia, mas eu me lembro desse cheiro.” “Você era muito jovem quando ela foi morta. Seu mundo inteiro foi provavelmente centrado em torno de ser mantida em seus braços. Faz sentido que você se lembraria com mais clareza do seu perfume.” MY

AngeL

Alanea Alder


Vivi enxugou os olhos na manga. “Vamos começar.” Etain beijou suas duas pálpebras. “Você viu alguma coisa que você queira manter?” “Os livros, a porcelana da China, essa tapeçaria é incrível,” ela sorriu quando Etain estremeceu. Ela sabia que ele odiava isso, mas pensou que a atenção aos detalhes era fascinante. “Ah, e os móveis da sala de jantar. Parece feito sob medida para esse espaço. Eu não acho que vamos encontrar algo melhor.” Ela assentiu. “Isso é para mim. Certifique-se de perguntar a Hal se houver algo que ele gostaria de manter. Ele também morará aqui.” Ela olhou ao redor. “Eu quero tempo para passar por tudo, mas para ser honesta, não existe muito aqui que eu mudaria. Minha mãe tinha um gosto incrível.” Era verdade. O quarto parecia quase utilitário em comparação com o resto dos alojamentos. Foi decorado com um design simples que provocava uma sensação de calma. Tudo sobre o espaço falava da personalidade do proprietário dos cremes e das cores cor de rosa empoeiradas para as pequenas estátuas de cavalos. Evidentemente, sua mãe tinha sido uma equestre. Isso fez seu pônei patchwork duplamente precioso. Ela se perguntou se Magnus tinha escolhido isso com sua mãe em mente. “Eu acho que essa é uma excelente ideia. Se você precisar de mim, eu estarei com Hal fazendo a maior parte do serviço pesado.” Ele a beijou de novo e se dirigiu para a porta. Vivi estava admirando a vista quando ele se afastou e um pensamento a atingiu. “Etain?” Ele virou. “Sim?” “Ambos os aposentos DuCoeur e Ambrosios não foram usados em séculos certo?” Ele acenou com a cabeça. “Então, eles provavelmente não fizeram nenhuma instalação elétrica ou de internet aqui, não é?” Etain amaldiçoou em voz baixa. Vivi olhou em volta em pânico. “Temos água corrente?”

MY AngeL

Alanea Alder


“Eu vou descobrir e, se não, vou pegar as bruxas para executar novas linhas. Você leve seu tempo aqui.” Ele soprou um beijo e fechou a porta atrás dele. Vivi levou seu tempo passando pelos pertences de sua mãe. Não havia muito do que ela iria se livrar. Seus vestidos eram obras de arte e para seu deleite, ela se encaixava neles perfeitamente. Se sua mãe vivesse, elas teriam o mesmo tamanho. Vivi sorriu quando percebeu que sabia muito mais sobre sua mãe. Sua caixa de joias era tão intrincada e carregada de joias que Vivi estava com medo de tocar a maior parte dela. Ela podia ver espaços vazios no estojo de joias onde sua mãe tinha escolhido suas peças favoritas para levar com ela quando ela fugiu da cidade. Essas peças estavam escondidas na bagagem. Ela as traria de volta e colocaria onde elas pertenciam. Vivi sentiu que começava a rasgar-se novamente quando encontrou uma peça de bordado inacabado com o nome dela. Sua mãe tinha começado e dar a ela. Talvez ela pudesse aprender a bordar e acabá-lo? Em geral, ela mudaria as roupas e as joias para outro quarto que fez o mestre, mas todo o resto poderia ficar aqui. Kendrick estava certo. Este quarto tinha vibrações pacíficas, e seria uma vergonha redecorar e perturbar isto. Ela fechou a porta atrás dela quando saiu para procurar Etain sentindo-se mais perto de sua mãe do que ela tinha sentido em toda sua vida. Quando ela entrou no que costumava ser uma sala opulenta, ela ficou parada. Não era nada menos que milagre o que os homens haviam conseguido em poucas horas. “Esta é a mesma sala?” Ela perguntou ao seu amigo caminhando atrás dele. Ele se virou, um sorriso iluminando o rosto quando a viu. “Parece incrível não é? Abrimos algumas paredes e criamos o espaço.” Ele apontou para as paredes de cor creme. “Quando as bruxas MY mudaram a cor da parede, a sala parecia

AngeL

Alanea Alder


duas vezes maior.” Em todo lugar que ela olhava o espaço tinha sido transformado da chamativa sobreposição de ouro e laca preta para cremes e neutros. Eles passaram de relíquias do museu para Pottery Barn9. “Como?” Ela continuou girando enquanto tomava todos os detalhes. Etain riu. “Quando os cidadãos descobriram que estávamos nos livrando da maioria do que estava aqui, eles se reuniram para o Nível Um. Pobre Pavil, Hal e Sebastian ficaram um tanto surpresos até que os guerreiros controlassem a todos. Mesmo Adriel não tinha percebido quando ele fez o anúncio é que a maioria das famílias compraria um excedente de itens domésticos para manter em armazenamento, pois pode ser difícil correr para a Propriedade do Conselho para comprar um conjunto de lençóis. É mais fácil manter algum estoque.” Ele apontou para a sala. “Isso inclui mobiliário também. Nós fomos capazes de obter quase tudo o que precisamos.” Ele mostrou a ela a nova sala de jantar. A longa mesa de madeira tinha sido polida ficando com um acabamento de vidro, a fina porcelana da China havia sido substituída por uma simples branca para o dia a dia. “Oh! Eu amo esse conjunto,” ela exclamou. “Nós sabemos. Hal disse que você escolheu este para sua última casa.” Etain a levou para a cozinha onde eles encontraram Hal cantarolando e arrumando tudo. Atingiu Vivi que seu escudeiro estava animado. Porque ela tinha tantas questões sobre ir ao sol, sua ‘doença’ ficou na mente dos humanos que eles conheciam, o que significava que tinham que se mover com mais frequência do que a maioria dos paranormais. Esta foi a primeira vez desde que Hal a conheceu que ele poderia chamar um lugar de casa. “Oh, Hal,” ela sussurrou.

9

Pottery Barn é uma rede de lojas de móveis, presente nos Estados Unidos e Canadá. A matriz está localizada em São Francisco, Califórnia.

MY AngeL

Alanea Alder


Ele olhou para o seu sorriso fácil desaparecendo em sua angústia. “O que é garotinha?” ele perguntou andando pela extensa ilha. “Você desistiu de tanto para cuidar de mim. Você poderia ter encontrado sua companheira e tido seus próprios filhos, mas você estava preso comigo.” Ela acenou com a mão sobre a cozinha. “Você não conseguiu se sentir confortável em sua própria cozinha sabendo que nós estaríamos nos mudando.” Hal olhou para ela franzindo a testa. Ele estendeu a mão e bateu-lhe na testa com o dedo médio. “Oww! Droga Hal, você sabe que eu odeio quando você faz isso,” ela reclamou. “Então não diga coisas tolas. Se se tratasse de uma escolha entre ter bancadas em granito ou você, eu escolheria você, sempre. Sim, eu poderia ter encontrado uma companheira, mas não senti falta de filhos.” Ele sorriu para ela. “Eu tinha você.” Ela envolveu seus braços em volta de sua cintura. “Eu te amo Hal.” Ele a abraçou. “Eu também te amo garota. Eu não me arrependo de criar você nem por um segundo.” Vivi usou sua camisa para limpar os olhos e o nariz. Hal olhou para ela e levantou uma sobrancelha. “Realmente? Você sabe que eu odeio quando você faz isso.” Ela riu. “Então não me dê motivo.” Ela se esquivou atrás de seu companheiro e olhou em volta da cozinha. “Eu acredito que temos água corrente?” Hal assentiu. “Agradeça aos deuses que você mencionou algo sobre ter isso. Nós provavelmente teríamos percebido isso depois de todos os nossos voluntários restantes terem saído. Eu juro que essas bruxas eram como pequenos gênios. Eu mal pergunto se alguma coisa poderia ser MY

AngeL

Alanea Alder


feito e eu me virava e tinha acabado.” Ele caminhou até o fogão. “Olhe Vivi, uma gama de gás! Eu adoro cozinhar no gás.” Ele sorriu para Etain. “Eles disseram que eu tenho que agradecer você por isso. Algo sobre ter que executar uma grande linha de gás para a suíte máster para sua lareira.” Vivi olhou para o companheiro. “Suíte máster?” Etain esfregou a parte de trás do seu pescoço. “Você estava ocupada e não queria perturbá-la, então eu fiz uma decisão executiva sobre qual quarto seria nosso.” Ela estreitou os olhos e ergueu as duas mãos defensivamente. “Está perfeito, confie em mim. Parece que sua mãe manteve seu quarto de infância depois que seus pais foram mortos. Quando cheguei ao final do corredor, encontrei a suíte máster intacta desde a morte do seu avô. É enorme, o que nos deu muito espaço para o nosso novo banheiro principal e closet.” “E a sua lareira?” “Ela se encaixa perfeitamente. Uma vez que o ouro se foi e nós começamos a colocar os neutros o chão de pedra cinzenta começou a aparecer. Tenho uma coleção de tapetes e roupas empilhadas para você olhar.” “Uma pergunta,” ela disse segurando um dedo. “Claro,” ele acenou com a cabeça, ficando nervoso. “Piso e lençóis autolimpantes?” Ele sorriu perversamente. “Absolutamente.” “Agradeça aos deuses por esses lençóis. Há algumas coisas que eu não preciso ver,” Hal murmurou guardando o utensílio. Vivi corou furiosamente quando Etain riu. “Venha meu amor. Posso mostrar você o nosso novo quarto. Se houver algo que você precise mudar Micah disse que iria

MY AngeL

Alanea Alder


voltar e consertar as coisas para você.” Etain a conduziu para fora da cozinha em direção aos quartos. Ele a deteve em frente a um grande conjunto de portas duplas de madeira. Vivi apontou. “Eu acho que é um exagero, não é?” Etain apontou para as esculturas na porta. “Foi escrito para proteção, mais uma razão, por que eu queria ficar neste quarto.” Ele colocou uma mão na madeira e o bloqueio clicou. A boca de Vivi caiu. “É biométrico?” Etain levantou a mão e colocou-a ao lado dele e sussurrou uma frase suavemente. Ela sentiu a madeira morna sob a palma da mão e depois esfriou. “Não é ciência, é magia. Não está detectando suas impressões digitais, mas sua aura.” Ele abriu a porta, então a pegou em seus braços. Ele a levou através do limiar e chutou a porta fechada com o pé. Ele colocou-a para baixo. “Bem-vinda ao nosso novo quarto.” Vivi amou tudo. “Isso é o mobiliário original?” ela perguntou apontando para a cama maciça. “Sim, embora nós tenhamos trocado o colchão. Felizmente, Declan tinha um extra armazenado, apenas sua cama chega perto de ser tão grande. Acabou por ser quase um ajuste perfeito.” Vivi não conseguiu encontrar nada que ela mudasse. Etain manteve a mesma cor marfim que predominou em todo o resto de seus novos ambientes, mas aqui ele escolheu acentuar em azul marinho. Vivi sabia que nunca teria escolhido a cor, pensando que era uma cor escura e masculina. No entanto, o modo como ele usou de maneiras pequenas para contrastar o creme foi feito de forma tão delicada que criou um espaço verdadeiramente harmonioso. “Bem?” ele perguntou nervosamente. “Eu não gosto disso.” Ela olhou para ele. Seus olhos se arregalaram e ela riu.

MY AngeL

Alanea Alder


“Eu adoro! Nunca soube que amasse o azul até agora.” Ela caminhou pelo quarto inspecionando tudo. Seu item favorito era o cashmere marinho jogado no pé de sua cama. Ela apontou para a cama e balançou as sobrancelhas. “Quer testar esses lençóis autolimpantes?” Ele gemeu. “Eu gostaria que pudéssemos.” Ele ergueu o celular. Já era depois das seis. “Somos esperados no jantar para discutir todas as novas mudanças e para obter notícias sobre o que está sendo falado nos diferentes níveis.” Vivi simplesmente começou a se despir. “Nesse caso, vou entrar no nosso novo banheiro.” Seu gemido estrangulado valia a pena enfrentar o ar frio. Ela apontou para a enorme lareira. “Você poderia ligar isso no seu caminho para pegar minhas roupas na casa de Magnus?” “Sim, meu amor,” ele respondeu enquanto a rodava e a puxava contra ele. Ela podia sentir exatamente como seu pequeno show de strip tinha afetado ele. “Parece escandaloso estar nua enquanto você está completamente vestido,” ela sorriu. “Podemos fazê-lo mais tarde, quando batizarmos esses lençóis?” “Absolutamente,” ele prometeu e tomou posse de seus lábios. Não houve nada gentil em sua investida. Sua língua duelou com a dela, levando sua necessidade através do telhado. Quando ele se afastou, ambos estavam respirando com dificuldade. Ele olhou para baixo e sorriu. Seu rubor havia trabalhado seu caminho para baixo em seu corpo. “Desfrute do seu banho,” ele disse descaradamente e dirigiuse para a porta. Ela esperou até que a porta se fechasse atrás dele antes que ela mostrasse sua língua. “Mais tarde!” Ele gritou através da porta.

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi cobriu a boca com as duas mãos. O maldito homem já a conhecia tão bem!

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi olhou para o pequeno duende que estava sentado em uma pilha de porta-copos na frente de um livro grosso no final da mesa onde Magnus geralmente ficava sentado. Sebastian o serviu com muito cuidado com pequenos pratos e talheres enquanto Ryuu e Hal serviam os outros. "Onde você rconseguiu as peças de serviço para ele?" Etain perguntou. Sebastian tomou seu tempo colocando suavemente os minúsculos pratos com comida do tamanho de duende em torno de Felix. "Uma das famílias tinha uma pequena casa de bonecas que já não estava mais sendo usada. Eles trouxeram para doar para as crianças shifter, então eu consegui garantir algumas coisas para o nosso herói aqui." Felix manteve o rosto baixo parecendo totalmente desconfortável com a atenção. "Ele é meu tipo de herói, sem spandex10," Meryn disparou a Felix o polegar. O pequeno duende iluminou e timidamente começou a comer da enorme seleção que Sebastian tinha preparado para ele. Aiden virou-se para sua companheira. "O que você tem contra spandex?" "Bolas suadas," Meryn respondeu. 10

Ela se refere às roupas justas que os super-heróis usam.

MY AngeL

Alanea Alder


Todos se viraram para encarar o pequeno ser humano. Rex balançou a cabeça. "Desculpe-me, você disse bolas suadas?" Meryn assentiu. "Eu não sei por que os super-heróis têm uma obsessão com trajes de spandex. Essa merda não respira. Aposto que Batman cheira igual a uma criança da classe de ginástica que passou por uma fase "natural" e sempre cheirava a medo e cebolas. Então, em seu filme, os escritores têm a heroína boba sorrindo e disposta a descer para ter um tempo sexy depois de uma grande cena de batalha," ela balançou a cabeça. "Não seria eu. Ele teria que que tomar banho com antisséptico primeiro. De jeito nenhum, essa merda estaria perto da minha cara com..." Aiden bateu uma mão sobre sua boca, mortificado. Houve silêncio, então Kendrick perdeu a compostura. Ele descansou a sua testa nos braços cruzados sobre a mesa, respirando fundo. Anne teve seu rosto enterrado em suas costas. Meryn empurrou a mão de Aiden. "O quê?" Kendrick sentou-se. "Estou tão feliz que você voltou ao normal. Eu teria perdido isso se você tivesse ficado uma mini Daphne Bowers." Meryn apontou para seu moletom. "Definitivamente mais confortável dessa maneira." Gavriel virou-se para Felix. "Como sua espada funcionou para você?" Felix deu a ele um polegar para cima. "Essa é a espada do cofre?" Vivi perguntou ainda esfregando seus olhos com um guardanapo após rir muito. Meryn assentiu. "Quando eu vi, era uma maldita espada escocesa enorme. Magnus estava tentando me afastar dela. Eu acho que ele estava com medo que eu me cortasse ao meio." Ela sorriu. "Ele tentou me afastar algumas vezes, mas eu o convenci. Enfim, no segundo em MY

AngeL

Alanea Alder


que eu a toquei, ela encolheu para o meu tamanho, e eu consegui levantá-la. Então me perguntei que se Felix a tocasse, ela iria encolher novamente, e isso aconteceu. A bainha mudou de para o seu tamanho, então nós a colocamos no cinto dele." "Ouvi dizer que você manteve um colar," comentou Beth. Meryn levantou um pequeno medalhão simples de debaixo do seu moletom. Beth deu-lhe um olhar estranho. "The Gown of Éire Danu11, o que pode complementar cada peça de roupa com joias raras, por que você escolheu algo tão simples como sua recompensa de Magnus?" Meryn encolheu os ombros. "Eu meio que senti pena. Estava lá sozinho se destacando ao lado dessas coroas e tiaras elegantes. Além disso, eu gosto." Ela o colocou de volta no capuz. Aiden olhou para a sua companheira com adoração nos olhos. "Eu acho que isso combina perfeitamente com você." Ela sorriu pra ele. "Mesmo?" "Sim. Eu acho que você fez uma escolha maravilhosa," ele beijou o topo de sua cabeça. "Meryn, você é um enigma," elogiou Law. Vivi pegou seu copo de vinho e tomou um gole. Quando ela o pousou, notou que os dedos de Rex, ainda estavam vermelhos. Ela sorriu pra ele. "Como foi o interrogatório de DeLaFontaine?" Rex esfregou os dedos com a outra mão enquanto Declan ria. Rex virou-se para ela. "Até agora ele tem sido muito reticente sobre qualquer informação com relação ao vírus." Ele deu um sorriso malandro. "Mas estamos apenas começando."

11

Traduzido : O vestido de Éire Danu.

MY AngeL

Alanea Alder


Meryn virou-se para Rex, seus olhos brilhando. "Posso assistir amanhã?" Aiden puxou Meryn para o seu colo. "Você pode passar o dia descansando e longe do Ancião," ele resmungou. "Eu só vou assistir. Eu aposto que Rex batendo em DeLaFontaine seria superquente!" exclamou Meryn. "Quero dizer, olhe para aqueles braços!" Aiden beliscou Meryn no pescoço enquanto tentava cobrir seus olhos com a mão dele. Rindo, ela continuou girando a cabeça de um lado para o outro para evitar sua mão. Rex estava sentado mais reto em sua cadeira. "Ela é uma mulher de gosto impecável." Law apoiou o braço sobre a cadeira de Rex. "Quando ela está certa, ela está certa." Vivi assistiu a cena inteira e trouxe o seu guardanapo para esconder seu sorriso. Law estava sorrindo. Rex estava balançando a cabeça. Declan estava observando com seus olhos estreitos e Kari balançava a cabeça. Law estava definitivamente fodendo com Declan. Vivi decidiu que precisava ajudar a agitar o pote. Ela se voltou para Law. "Você sabe, vocês dois sentados juntos fazem uma imagem impressionante. Há uma eletricidade sobre vocês que é apaixonante. Vocês devem fazer modelagem de casais." A cabeça de Declan girou. "Casais?" Vivi assentiu. "Você conhece alguns caras." Rex sorriu para ela. "Modelagem? Realmente?" "Oh, absolutamente."

MY AngeL

Alanea Alder


"Definitivamente sem camisa," acrescentou Meryn. Declan pareceu um pouco calmo enquanto continuava comendo o jantar com o cenho franzido. Law piscou para ela, e Vivi deu-lhe uma pequena saudação. Rheia se inclinou para fazer contato visual com Vivi. "Nós administramos uma segunda dose do primeiro teste usando o sangue dos guerreiro. Os resultados entre os com sangue de guerreiro mais velho e o sangue mais novo eram como a noite e o dia. Eu sinceramente sinto que temos uma chance de vencer essa coisa amanhã usando o sangue coletado dos fornecedores mais antigos. Nós especificamente pedimos qualquer pessoa que estivesse com mais de três mil anos." Vivi sentiu um jorro de esperança. "Acho que serei capaz de iniciar o tratamento de Magnus amanhã também." Beth olhou entre eles. "Não seria incrível ter o tio e as crianças se recuperados ao mesmo tempo. Ele ficaria encantado de ouvir que, enquanto ele estava tirando sua soneca, as crianças foram curadas." Gavriel enrolou um braço ao redor de sua companheira. "Não vamos ficar à frente de nós mesmos." Beth suspirou. "Eu sei que estou sendo otimista, mas eu sinto como se algo deve vir em nosso caminho depois de tudo o que passamos nas últimas semanas." "Eu aposto que você está certa, Beth," Anne disse encorajadoramente. Rex levantou um copo. "Para a saúde de nossos entes queridos." Ao redor da mesa, os copos foram levantados em um brinde. Vivi comeu tranquilamente enquanto o jantar progredia alimentado pela excitação de todos. Ela recusou ter esperanças. Ela sabia que às MY

AngeL

Alanea Alder


vezes demorava meses para formular um tratamento adequado, mas ela não estava prestes a chover no desfile de todos. Parecia que precisavam de boas notícias, especialmente considerando como eles continuavam se referindo ao estado de Magnus como ele tirando uma soneca. Quando Meryn bocejou pela quarta vez, Aiden colocou a mão em sua testa. "Você está se sentindo bem?" Meryn foi responder e bocejou novamente. "Só cansada." Aiden lançou um olhar para Rheia, que deu um encolher de ombros. "Nós todos temos passado por muito nos últimos dias. É compreensível que ela esteja desgastada." Aiden ficou de pé e pegou Meryn em seus braços. Em vez de protestar Meryn simplesmente apoiou a cabeça no seu peito com sono. Aiden voltou para Rheia e Ellie. "Qualquer coisa que eu deveria fazer?" Ambas as mulheres sacudiram a cabeça olhando com divertimento. Vivi falou com um rosto sério. "Você não deveria alimentá-la depois da meia-noite." Aiden assentiu. "Algo mais?" "Tente não molhá-la," ela recomendou a luta para manter sua expressão profissional. Ele piscou. "Sem sexo?" Vivi reprimiu sua expressão trágica. Meryn bateu no seu peito e olhou pra ela. "Não, ela está me chamando de Gremlin, a vaca!" "Meryn, gentilmente.

ela

é

uma

princesa

agora,"

Beth

advertiu

Meryn piscou os olhos inocentemente. "Desculpe... Princesa Vaca!"

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi apenas balançou os dedos nela. "Noite, noite Gizmo12." Antes que ela pudesse responder, Aiden a levou para o quarto deles. Vivi não pode deixar de sorrir. "Adoro aquela pequena anã." "Eu não sou uma anã!" Eles ouviram Meryn gritar do corredor. Todos enlouqueceram. Beth virou-se para Vivi. "Por que você a agita?" "Além de ser tão fácil? Não sei. É estranho. Sinto que estamos criando laços com insultos." "Eu acho que Vivi encontrou a maneira mais rápida de conseguir que Meryn a aceite," Kendrick meditou. "É meio triste, mas considerando os antecedentes de Meryn, ela está apta a desconfiar se você é muito legal. Mas a provocação de Vivi faz com que ela se sinta aceita, não intimidada." Law gemeu baixinho em sua garganta. "Sabemos, com certeza, que qualquer um que abusou dela, está morto?" Kendrick apenas olhou para ele até que Law levantasse as mãos. "Só verificando." "Como se eu não fosse acompanhar algo assim? Eu tenho uma satisfação torcida em relacionar castigos aos valentões." Kendrick admitiu. Anne deu um tapinha no braço dele. "Pelo menos você é honesto sobre isso." Gavriel, Beth, Adriel e Eva também ficaram de pé. Gavriel acenou. "Nós também vamos embora. Será a primeira noite que

12

MY AngeL

Alanea Alder


passamos nos aposentos dos Ambrosios, e Beth e Eva ainda têm muito para nos mostrar sobre o nosso novo lar." Law esticou-se na cadeira antes de se virar para Rex. "Vamos, eu vou olhar essa mão para você em seus aposentos." O rosto de Rex se iluminou. "Isso seria apreciado. Estou bastante seguro de que eu quebrei algo, está levando uma eternidade para curar." Law se inclinou. "Não se preocupe, eu cuidarei de você." Os olhos de Declan estavam praticamente fora da sua cabeça, mas seus lábios permaneceram selados. Vivi sentiu-se mal por um momento por provocá-lo. Ele obviamente se importava com seu irmão e não interferiria se achasse que iria ferir Rex. Mas esse momento rapidamente passou quando ela percebeu que ele era tão perfeito quanto um alvo. Não admira que Law gostasse de provocálo. As expressões faciais de Declan transmitiam exatamente o que ele estava pensando. "Você pode querer lhe dar uma análise completa do corpo inteiro. Um fragmento de osso flutuante pode causar muito estrago se deixado sem vigilância," sugeriu Vivi. "O quê!" Declan exclamou de pé. Law assentiu com uma expressão séria. "Bom ponto." Rex encolheu os ombros. "O que você achar que é o melhor." Law estava com Rex, de costas para a mesa. Ele lhe deu um polegar escondido e saiu com o Ancião. "Mas..." Declan olhou em volta impotente. Kari teve pena de seu companheiro. "Vamos entrar também. As coisas parecerão melhores de manhã." "Mas..." Declan não sabia como se virar.

MY AngeL

Alanea Alder


Etain ficou de pé e apoiou uma mão no seu ombro. "Nós diremos boa noite também. Existe uma característica particular da nossa nova casa que estou morrendo de vontade de mostrar a Vivi." Vivi cuspiu o seu vinho quando estava prestes a tomar outro gole. Ela sentiu suas bochechas aquecerem com certeza que agora eles estavam carmesim. Adriel limpou a garganta. "Espero que você aproveite a primeira noite em seus novos aposentos," disse diplomático. Etain apertou um pouco o ombro dela. "Oh, nós vamos." Ele olhou para baixo. "Pronta querida?" Ela se levantou e colocou o guardanapo ao lado do prato. Ela se virou para Hal e Ryuu. "Obrigada por essa refeição maravilhosa." Hal deu um passo à frente. "Descanse bastante. Amanhã será um longo dia com as diferentes fórmulas que você estará misturando." "Eu vou. Você não vem?" ela perguntou. Hal assentiu. "Eu vou ficar um pouco. Vou ajudar a limpar aqui, então, vou passar pela minha cozinha novamente para ver se precisamos de algo." Vivi teve a sensação de que ela teria que tirá-lo da cozinha dele no futuro. "Boa noite a todos," disse ela saindo com o companheiro e os outros. Quando chegaram a sua porta, Etain riu quando acenaram boa noite para Adriel, Eva, Beth e Gavriel do outro lado do grande aposento. "Parece o Nível da Unidade quando entramos em nossas próprias casas no final do dia." Quando fecharam a porta atrás deles, a primeira coisa que Vivi percebeu foi o silêncio. Nos bairros de Rioux algo sempre estava acontecendo. É onde as pessoas tinham reuniões e comiam suas refeições. Estar cercada por muitas

MY AngeL

Alanea Alder


pessoas e ficar sozinha com o seu companheiro, sentira-se estranha. "É quase calmo demais," Etain sussurrou. "Por que você está sussurrando?" Ele sacudiu a cabeça pesarosamente. "Não faço ideia." Vivi estudou a sala. "Eu realmente adoro isso, o que você fez com a nossa casa." Etain caminhou até uma mesa lateral de madeira e levantou a caixa de aparência quadrada. Gentilmente ele abaixou um pequeno braço e moveu-o. Jazz suave começou a tocar na sala. "Isso é um toca discos?" Ele assentiu. "Eles produzem a melhor qualidade de música." Ele estendeu a sua mão. "Posso ter o prazer desta dança?" Ela colocou a mão na dele, e ele a varreu em seus braços. Eles balançaram juntos com a música blues do passado, deixando o dia inteiro escorrer deles. "Eu me diverti tanto durante a Proibição," murmurou Vivi em seu manto formal Fae. "Você causou problemas? Você era uma contrabandista?" "Claro que não. Eu era uma cantora no Vamp Lounge." Ele puxou para trás para medir sua expressão com cuidado. "Você está brincando?" "Não. Fiquei presa em um projeto e decidi sair entre os humanos para ter alguma diversão. Fazia algum tempo desde que eu saí pela última vez sozinha. Fiquei espantada pela roupa e pela música. Deuses, a música! Como eu era sensível à luz solar, eu geralmente saia após MY o anoitecer, que durante esse tempo

AngeL

Alanea Alder


significava que eu estava apenas mostrando como as coisas estavam ficando interessantes. No começo, eu cantarolava junto, mas uma noite o bartender me ouviu e me colocou no palco. Eu gaguejei e disse que não era uma cantora, mas ninguém se importou. Eles disseram para dar o meu melhor, e o resto foi história. Coloquei o meu projeto em espera e mergulhei na vida noturna dos Anos Vinte." Vivi sorriu quando uma melodia que ela conhecia veio, então ela começou a cantar para o seu companheiro. Ela saiu de seus braços e deu pequenos passos para o toca-discos. Ela se virou para ele e moveu as mãos para baixo em seu vestido. Com seus olhos, ela lhe disse o quanto o queria enquanto respirava a música. Ela sentiu a exaltação correr através dela. Ela tinha esquecido o quão embriagador era cantar para alguém. Com cada nota, os olhos do seu companheiro ficavam mais escuros até estarem quase castanhos. Ele observava cada movimento. Sua respiração subconscientemente sincronizada com a dela. Através dela, ele viveu cada nota. A música permitiu que ela visse a história de um jovem voltando para casa da guerra e a alegria de estar com seu verdadeiro amor novamente, e como toda a dor e o sofrimento valeram a pena porque ele tinha a protegido. Quando a música terminou, ele tinha lágrimas nos olhos. "Você me tem desfeito meu amor. Você vai me deixar em tal estado ou você nos trará o prazer que desejamos ao unir nossas peças quebradas para fazer uma única alegria?" Ela se aproximou, simplesmente pegou sua mão e levou-o para o quarto deles. Quando chegou à porta, ela a destrancou com a mão e entrou na suíte máster recém-decorada. Ainda se movendo com o ritmo da música em seu coração, ela começou a tirar suas roupas. Havia apenas um tipo de música que ela queria fazer agora, o tipo que envolve gemidos baixos, suspiros ofegantes e gritos apaixonados.

MY AngeL

Alanea Alder


Quando estava nua, ela se virou para ver seu estado em despir-se brevemente, ele ainda estava completamente vestido. Ela o encarou confusa, então, lembrou-se do seu comentário anterior. Dando-lhe um sorriso sensual, andou até ele e apertou seu corpo contra o dele. "Sua companheira precisa de você," ela disse com uma voz rouca. Ela esfregou seus mamilos contra o tecido áspero de sua túnica. Cada fio bordado atormentando seu corpo enviando ondas de prazer por ela. "Por favor," ela sussurrou. "Vá para a cama e espere," disse ele com uma voz perigosa. A borda em sua voz emitiu arrepios por sua espinha. Ela podia dizer que ele estava pendurado por um fio. Chegando na cama, rastejou tomando lentamente seu tempo. Ela se posicionou no meio e abriu as pernas, deixando-o ver o quanto ela o queria. Suas narinas se abriram enquanto ele a encarava. Com passos deliberados, ele caminhou lentamente até a cama, desabotoando seu manto, um botão de cada vez. Quando ele terminou simplesmente deixou cair o manto. Quando subiu na cama, ela viu que seu pênis estava esforçando-se em direção ao seu umbigo e já brilhava com pré-gozo. Ela se perguntou sobre que parte de seu show o conduziu a esse estado, para que pudesse fazêlo de novo mais tarde. "Não posso esperar para prová-la," disse ele antes de mergulhar a cabeça para baixo em suas dobras. Quando ele esticou a língua e correu do fundo de sua fenda para seu clitóris ela cavou os dedos nas cobertas. Ele a devorou como se fosse sua nova sobremesa favorita. O seu companheiro estava deixando-a louca com seu método lento de fazer amor. Ele estava tomando seu tempo aprendendo com ela, e isso lhe custaria a sua sanidade.

MY AngeL

Alanea Alder


Ele não apenas lambia. Ele sugava, mordiscava, provocava e mordia cada centímetro do seu sexo exposto. Ele não parou em seu clitóris. Tudo era uma festa pra ele. Suas dobras, seu monte, suas coxas internas e até os ossos do quadril. Ele provou tudo, trazendoa até a borda, em seguida, acalmando a pele macia apenas para começar de novo. "Por favor, meu amor, não posso aguentar mais. Por favor," implorou, lágrimas escorrendo pelo rosto pela intensidade absoluta. "Como eu lhe disse, sempre vou lhe dar o que você precisa." Etain ficou de joelhos e empurrou seus quadris pra frente, empalando-a lentamente. Só quando ela pensou que ele mergulharia profundamente, ele parou e torturou preguiçosamente seu clitóris. Quando ele encheu-a completamente, parou novamente, ligeiramente tocando seus quadris antes de arrastar seu pau para fora dela. "Se eu pudesse passar uma vida assistindo as lágrimas caírem de seus olhos, quando fazemos amor, nem mesmo uma eternidade seria o tempo suficiente para viver," ele falou as palavras em voz baixa. Vivi estendeu a mão e puxou-o pra frente até ele se segurar acima dela. "Mais," ela ofegou encostando seus próprios quadris até ele se mover dentro e fora dela no ritmo que ela queria. Ele se inclinou e passou o nariz no dela. "Tão impaciente," disse ele sorrindo. "Eu preciso." Ela olhou pra cima, dando-lhe um sorriso atrevido. "Acho que você está fazendo isso?" Ele sorriu com tanta simpatia que ela se sentiu um pouco decepcionada. Ele a tinha conduzido até a beira, e tanto quanto ela amava seu amor lento, ela queria se mover. Quando ele mudou seu peso e rapidamente agarrou suas mãos, ela piscou. Ela inalou enquanto as fixava sobre sua cabeça. Sua expressão

MY AngeL

Alanea Alder


nunca mudou. Ele ainda olhou oh, tão agradável. Mas toda a sua atitude mudou. Com seus olhos castanhos de mel, olhou pra ela. "Você quer que eu te foda?" Ela estremeceu com seu tom civil. Havia algo sobre sua cortesia que dançava na linha entre o gentil e primitivo. Ela estava começando a entender o que Dimitri quis dizer quando disse que havia uma qualidade assombrando a selvageria de seu companheiro despreocupado, e agora mesmo estava focado exclusivamente nela. Ela sentiu suas presas passarem por seus lábios e ele lhe deu um sorriso primitivo. "Faça-me sentir isso," ela desafiou. Ele tomou a sua palavra e começou a bater dentro dela. Usando sua velocidade vampírica, ela se encontrou empurrando por impulso, fazendo suas próprias demandas. O que pode ter começado como um amor gentil era agora uma desenfreada, frenética procura pelo seu prazer. Ela sentiu que ele atingiu seu colo do útero e gritou. A dor se fundiu em êxtase e ela jogou a cabeça para trás. "Deuses!" Quando ele afrouxou uma das mãos e colocou o rosto perto do seu pescoço, ela sabia o que estava por vir. Ela sabia, mas ainda não estava preparada para a intensidade do orgasmo que correu através dela. Ela perdeu momentos do tempo, tudo o que sabia era que seu companheiro estava dentro dela de todas as maneiras que ele poderia estar. Quando ele voltou, ela bateu afundando suas presas profundamente no músculo esticado do pescoço. Ele empurrou uma última vez e gritou seu prazer. Seu frenético choro reverberou através do quarto enquanto ela bebia seu sustento. Saciada, ela retraiu suas presas e lambeu os fechando os buracos. Ainda dentro dela, ele desabou quando seus braços cederam, fazendo com

MY AngeL

Alanea Alder


que ambos gemessem quando seu corpo reagiu apertando ao redor dele. Pequenas ondas de choque tremiam através dela. Sempre tão lentamente ele puxou dela e caiu de um lado enquanto ambos lutavam para respirar. "Eu não acho que seremos capazes de superar isso," ela ofegou. Ele riu e virou a cabeça para olhar pra ela. "O calor do acasalamento entre dois paranormais só se intensifica com o tempo." Ela fechou os olhos. "Nós vamos morrer por foder, eu sei disso." Ela riu. "Hal vai entrar para nos chamar para o almoço porque perdemos o café da manhã e nossos cadáveres terão sorrisos diabólicos e macabros sobre eles e nós vamos assustá-lo para sempre." Ele tentou se empurrar para cima, mas voltou ao colchão. "Desde que seja Hal, acho que não me importo com esse cenário." "Você ainda está bravo com ele por ter deixado você bêbado na mesa, não é?" "Não tenho ideia do que você quer dizer," suas palavras foram abafadas quando ele falou no colchão. Um pensamento a atingiu, e ela se sentou. Movendo-se cuidadosamente, ela começou a espalmar os lençóis. Ele virou a cabeça pra ela. "O que você está fazendo?" Ela sorriu pra ele. "Os lençóis estão limpos." Suas sobrancelhas se ergueram. "Eu vou ser condenado. Eles realmente fizeram isso." "Com tantos casais aparecendo quem fez isso, poderia fazer uma fortuna," disse ela, inspecionando o lençol instalado. "Foi Lief. Sua magia funciona melhor com qualquer coisa baseada em plantas. Ele literalmente fez esses lençóis de magia e algodão." Etain MY

AngeL

Alanea Alder


apoiou a cabeça na mão dele. "Os fae tem uma magia semelhante a que ele usou, que é tecida em roupas." Quando ela foi rastejar em direção à cabeceira da cama, ela se encolheu. Seu corpo estava protestando da sua noite. Etain sentou-se e se moveu para o lado dela. "Eu machuquei você?" ele perguntou, seu rosto estava uma máscara de preocupação. Movendo-se de um lado para o outro, seu corpo lembrou sua criação de amor. "Você fez exatamente o que eu queria. Eu vou sentir isso amanhã." Ela puxou para cima seus cobertores e deslizou para dentro. Ela torceu o dedo pra ele. "Venha aqui aquecedor de espaço." Ela deu um tapinha no lugar atrás dela. Ele riu. "Eu vejo por que você realmente me quer," ele brincou quando entrou atrás dela. Como de costume, ele envolveu seu braço em volta da sua cintura e a aproximou do seu corpo. Vivi não conseguia se lembrar de um tempo em sua vida onde ela se sentiu tão quente e completa. Ele não era só seu companheiro. Ele também estava rapidamente se tornando seu melhor amigo. Ele era alguém com quem podia rir e se virar. Nem todos os companheiros encontraram o amor dentro de sua união. Para ela encontrar não só o amor, mas a amizade também a fazia se sentir duplamente abençoada. "Obrigada," ela sussurrou. Ele beijou a parte de trás do pescoço dela. "Seja bem-vinda." Ela sorriu. Ela agradeceu o destino, mas Vivi não pensou que se importaria se permitisse que Etain pensasse que ela o agradecera, afinal, ela foi à única que tinha organizado o seu acasalamento.

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi estava vertiginosa com a perspectiva de trabalhar com o sangue de Gavriel. Ela cantarolava enquanto passava geleia na sua torrada. "Você parece uma criança no Natal," observou Rheia. "Você está brincando? Eu serei a primeira pessoa na história a observar o sangue mais antigo em um microscópio, não sei o que vou ver. Depois de tirar a dosagem adequada equilibrada, trabalharei com Magnus, usando o sangue de vampiro para curar um vampiro. Será um dia de estreias ao redor." Vivi acenou com a faca de manteiga ao redor enquanto falava. Beth esfregou o braço de Gavriel. "Ela ficará te perseguindo por aí com uma seringa pedindo mais amostras depois." A expressão de Gavriel tornou-se pensativa. "Nunca vi meu sangue em um microscópio antes." Ele se virou para Vivi. "Se for realmente interessante, por favor, me avise. Eu adoraria ver o que te impressiona..." Vivi apenas tinha dado uma mordida na torrada, então ela simplesmente acenou com a cabeça. Ela foi sorrir para seu companheiro e notou que ele estava encarando Meryn que continuava esfregando suas orelhas. "Piolhos?" Vivi perguntou. Meryn só levantou um dedo médio enquanto sua outra mão continuou esfregando sua orelha. Aiden olhou para baixo. "Bebê, você está bem?"

MY AngeL

Alanea Alder


"Sim, mas as orelhas estão barulhentas." "Barulhentas?” Aiden olhou para Rheia. "Elas deveriam estar barulhentas?" Rheia olhou Meryn. "Com ela, eu simplesmente não sei mais. Só espero que ela não esteja com uma infecção no ouvido." Carrancuda, Meryn comeu o seu café da manhã com uma mão enquanto ela alternava esfregando uma ou outra orelha. Ellie, como Vivi estava comendo seu café da manhã com entusiasmo. Ela parecia tão ansiosa para começar seu dia. Se tudo corresse como o planejado, as crianças shifter deveriam estar curadas logo, e elas iriam ver uma melhoria dramática com os vampiros doentes. Quando o café da manhã estava terminando Meryn saiu de seu assento. Ela olhou para Etain. "Você tem um segundo?" "Bebê?" Aiden perguntou. "Só tenho respondeu.

que

fazer

algo

realmente

rápido," Meryn

"Por que Etain?" Aiden questionou. Meryn piscou. "Eu pensei que ele era o meu guarda? Quer dizer, eu posso andar sozinha se quiser..." Aiden balançou a cabeça. "Não, leve Etain. Bem pensado bebê." Etain então se inclinou para beijar Vivi. "Eu encontrarei com você mais tarde no laboratório." Ele olhou para Kendrick. "Você vai acompanhar a minha companheira e garantir a segurança dela?" Kendrick assentiu com a cabeça. "Claro, estou indo para o laboratório também. Os testes elementares para determinar o tipo de magia no vírus devem terminar logo."

MY AngeL

Alanea Alder


Etain se afastou da mesa. "Depois de você Meryn." "Por aqui," Meryn disse marchando da sala. "Divirta-se!" Vivi chamou atrás deles. Vivi derramou o resto do café dela e levantou. Quando ela olhou em volta, ela viu que tanto Ellie e Kendrick também estavam de pé e prontos para irem. "Por aqui," Vivi disse imitando Meryn. Ellie deu uma risadinha e Kendrick se curvou. Ia ser um grande dia!

***** Etain seguiu atrás de Meryn totalmente à espera dela ir em direção a seu centro de comunicação. Quando ela virou no corredor que levava para as celas de detenção o cabelo na parte de trás do seu pescoço começou a ficar em pé. "Meryn?" "Só tenho que fazer algo." "Ryuu vai ficar chateado por você não lhe dizer que viria aqui. Sabe muito bem que todos achavam que você ia ao centro de comunicações." "Sim, bem, você sabe o que acontece quando você supõe." "Não, o quê?" Meryn parou no corredor e olhou para ele. "Sério?" "O quê"?

MY AngeL

Alanea Alder


"Quando você assume, você faz um 'idiota' de ‘eu’ e 'você'." Etain sorriu. "Isso é muito inteligente Meryn. Você inventa as coisas mais interessantes." Meryn piscou os olhos, depois sorriu maliciosamente. "Sim, eu não sei?" Eles caminharam até o fim do corredor, e Etain usou a palma da mão para abrir a porta para as celas. Todos da ETA, os anciãos e os líderes das outras unidades tinham acesso a qualquer um dos prisioneiros. Meryn entrou como se fosse à dona do lugar. Ela olhou à esquerda em seguida, a direita, então travou em DeLaFontaine sentado em sua cela. Ela se aproximou e ficou em pé na frente dele. "Bem, se não é a pequena e complexa humana. A que devo o prazer?" ele perguntou de pé. Meryn franziu a testa e esfregou sua orelha direita. "Eu não sei." "Está aqui para me acusar também?" Meryn cruzou os braços sobre o peito. "Não se faça de inocente comigo. Você literalmente foi pego em flagrante. Você joga de incompreendido, pobre acusado pelos guerreiros, mas eu sei melhor." DeLaFontaine olhou para ela por um momento. "Você é realmente um ser humano estranho." "Então por que você fez isso?" Ele deu um encolher de ombros preguiçosos. "Hipoteticamente falando, se eu realmente tivesse uma mão nisto, eu provavelmente diria... Ah, qual é a frase?" Ele tocou seus lábios. "Ah sim. Para fazer uma omelete alguém deve quebrar alguns ovos."

MY AngeL

Alanea Alder


"E hipoteticamente falando, você não se importa de quebrar certos ovos?” Novamente, DeLaFontaine simplesmente encolheu os ombros em resposta. Ele a observava com cuidado. "Você sabe. Você é mais parecida comigo do que você imagina." "Não, eu não sou." "Sim, você é. Você parece ser capaz de identificar rapidamente o que você percebe serem problemas e, em seguida, você age da forma mais direta possível. Poderia dizer que é um pouco cruel," ele sorriu. "Só com certos ovos," ela respondeu. "Touché", ele inclinou a cabeça, um sorriso puxando seus lábios. "Como vai o tratamento de Magnus?" Etain sentiu seu estômago cerrar quando Meryn recuou. Ela girou sobre seu calcanhar e praticamente fugiu da sala. Etain teve que correr para alcançá-la. "Foi algo que eu disse?" DeLaFontaine chamou atrás deles cacarejando. Quando a porta para as celas fechou atrás deles, Meryn estava puxando desesperadamente o walkie-talkie do seu cinto. Ela começou. "Parem todos os tratamentos! Repito, parem todos os tratamentos! Não administrem a terceira tentativa!" Meryn gritou quando virou a esquina e passou pelo túnel de transporte. Quando eles chegaram ao laboratório Meryn bateu na porta. Eles esperaram um minuto antes de Meryn correr para a enfermaria. Ela foi bater novamente quando a porta se abriu. Kendrick estava na sua frente. "Meryn, o que diabos é o problema?" Meryn entrou no laboratório. "Não dê a Magnus o tratamento" Vivi empalideceu. "Eu já dei. Não demorou muito tempo para equilibrar a dosagem desde que eu só

MY AngeL

Alanea Alder


trabalhei com duas amostras," ela explicou. "Por quê? O que está acontecendo?" Meryn mastigou seu lábio inferior. "Não sei". "Você não sabe?" Vivi perguntou. Ela se virou para Kendrick. "Isso é mais uma coisa sua?" Kendrick colocou uma mão no ombro dela, e seus olhos se arregalaram. "Isso é fascinante." Ele olhou para baixo. "Meryn está vendo alguma coisa?" "Apenas flashes". Ela engoliu e olhou para ele. "E é de todo ruim." A porta atrás deles brilhava com um flash de luz azul antes de se abrir e Ryuu caminhou em direção a Meryn. "Denka respire. Sua freqüência cardíaca está muito alta." Etain estava impressionado, desde o momento em que o Ryuu entrou na sala. Sua presença parecia expandir para fora na frente dele. Vivi passou pela cama de Magnus onde Caspian e Broderick se sentaram de um lado e Marjoram do outro. Ela caminhou até Etain e em seus braços. Ele não sabia o que estava acontecendo, mas até que ele soubesse, ele queria sua companheira segura ao seu lado. Meryn mastigou o lado do seu polegar. "Provavelmente não é nada." Kendrick balançou a cabeça. "Se você pudesse ver sua magia não diria isso. Parece que é quatro de julho." "Droga," Meryn gemeu. Os olhos de Kendrick estavam enormes. "Meryn o que você está vendo?" "Presas e Magnus surtando." Todos se viraram para onde Magnus estava deitado na cama. "Ele parece estar bem Meryn," Vivi disse olhando para os monitores de Magnus. MY

AngeL

Alanea Alder


"Meryn? Etain? Conseguimos uma atualização?" Rheia chamou do walkie-talkie. Meryn olhou ao redor com lágrimas em seus olhos. "Eu não estou mentindo." Ryuu colocou uma mão nas costas dela. "Ninguém está dizendo que você está denka. Todos aqui acreditam em você." Meryn estava prestes a responder quando ela engasgou. "Segure-o!" ela gritou. Etain assistiu com horror quando Magnus sentou rapidamente na cama e alcançou o seu irmão. Se Kendrick hesitasse por um momento eles poderiam ter perdido Caspian. "Immobiles!” Kendrick gritou e Magnus congelou no lugar. Todos olharam horrorizados quando seu normalmente gentil Príncipe rosnou e sussurrou para eles, descobrindo suas presas. Beth desabou contra Gavriel. "Oh deuses! Ele é um Feral!" "Olhe para os olhos dele," Vivi sussurrou. Etain sentiu que ia ficar doente. Os olhos de Magnus estavam muito escuros. Vivi olhou para ele frenético. "O que eu fiz?"

***** Vivi trabalhou com Kendrick e Gavriel para fazer com que Magnus ficasse deitado. Levou dez minutos de congelamento e descongelamento para colocá-lo sob suas cobertas. Toda vez que ele podia se mover, ele tentava atacá-los. Meryn sentou ao lado de Beth com o braço envolto em torno dela. "Está tudo bem

MY AngeL

Alanea Alder


Beth," Meryn estendeu a mão e acariciou a testa de Beth com a palma da mão dela. "Está tudo bem." Beth deu-lhe um sorriso marejado. "Obrigada por tentar", ela disse a alcançando para segurar a mão de Meryn. Kendrick entrou em colapso em uma cadeira. "O que aconteceu?" ele perguntou parecendo completamente destruído. Vivi olhou para Magnus. "Eu sei que eu dei a ele uma distribuição uniforme de sangue." Kendrick pegou seu walkie-talkie. "Código Um. Código Um. Repito que nós temos um código um, todos os guerreiros de unidade se apresentem a suas posições atribuídas. Isto não é um exercício." "O que é um código um?" Meryn perguntou. "Emergência no nível um. Gavriel, Aiden e Adriel trabalharam no sistema de códigos na semana passada," respondeu sentando-se ao lado de Beth, emprestando-lhe sua força. Vivi virou-se para Kendrick. "As amostras poderiam ser adulteradas?" Ele balançou a cabeça. "Eu tinha feitiços em cima de feitiços para manter o laboratório e as amostras seguros. Nada as adulterou." Marjoram alisou os cobertores de Magnus. "É preciso movêlo para seus aposentos. Nós não podemos correr o risco de alguém vê-lo assim." Gavriel levantou e puxou a Beth para seus pés. "Kendrick você poderia proteger Magnus da vista se eu carregá-lo?" "Facilmente", Kendrick disse a seus pés. Caspian limpou os olhos e balançou a cabeça. "Não, eu vou fazer isso. Ele é meu

MY AngeL

Alanea Alder


irmão." Broderick esfregou suas costas. "E iremos ajudá-lo," acrescentou olhando ao redor da sala buscando apoio. "Claro que sim", respondeu Marjoram. "Nós precisamos ir. Todos estarão indo para os aposentos Rioux para uma atualização," Gavriel aconselhou-os. Vivi pulou quando Etain envolveu um braço ao seu redor. Ela tinha sido absorvida em rever cada passo que ela tinha tomado, mas ela não conseguia pensar em nada que teria causado isso. "Venha meu amor. Podemos discutir isso com todos sobre Magnus." Etain caminhou com ela em direção à porta. Atrás deles, Caspian e Kendrick levantavam Magnus da cama. Com Broderick guardando as portas, eles correram tão rápido quanto possível para os quartos residentes. Uma vez dentro, Caspian, Broderick e Marjoram continuaram para estabelecer Magnus em seu próprio quarto. Etain sentou em um assento fofo enquanto Aiden entrou correndo e olhou Meryn parecendo aliviado. "Eu pensei que era um código para você," ele sussurrou enterrando seu rosto no cabelo dela. Quando ele levantou a cabeça, olhou para Gavriel. "O que aconteceu?" Gavriel olhou ao redor da sala. Todos, incluindo Avery e Warrick, estavam amontoados na antessala. Sebastian parecia completamente abalado. Hal levantou e levou o escudeiro a uma cadeira e o fez se sentar. Gavriel respirou fundo. "Há cerca de vinte minutos Magnus teve uma reação violenta ao seu primeiro tratamento para o vírus." Adriel olhou de Gavriel para Vivi e de volta. "Como violento?" Gavriel encontrou os olhos dele. "Ele parece um Feral." Suspiros foram ouvidos por todo quarto. "Mas ele não é, certo?" Beth insistiu olhando para Vivi.

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi enterrou o rosto nas mãos por um momento antes de olhar para cima. "Não posso dizer com certeza." Etain colocou uma mão apoiando as costas dela. "Lembrese, ela está tentando tratar um vírus impossível com um método experimental, não há nenhuma certeza." "Maldito vírus!" Beth explodiu com veemência. Os olhos do Gavriel ficaram vermelhos em face da angústia de sua companheira. Vivi sabia que muita raiva dele resultou do fato de que não havia nada que ele pudesse fazer para ajudá-la. Com uma voz suave que contradizia sua raiva visível, ele confortou sua companheira. “Beth, meu amor, lembra que tem que manter a calma por causa do bebê. É só seu primeiro tratamento, talvez isso tenha que acontecer antes dele ficar melhor," disse razoavelmente. "Você realmente acha isso?" ela perguntou, olhando para ele com desespero brilhando em seus olhos. "É como Etain disse. Estamos diante de uma situação sem precedentes. Eu acredito que tudo é possível." Gavriel segurou Beth perto. Etain virou-se para Meryn. "Você acha que DeLaFontaine tinha alguma coisa a ver com isso? É por isso que foi vê-lo depois do café da manhã?" Todos se viraram para Meryn. Aiden franziu a testa. "Ela fez o quê?" Meryn abanou a cabeça. "Não, bem, ele pode, mas não foi por isso que eu estava lá. Durante o café da manhã meus ouvidos continuaram zumbindo, e continuei vendo uma foto de DeLaFontaine em sua cela. Quando fui vê-lo, o zumbido parou, mas flashes de Magnus começaram a chegar. DeLaFontaine também estava muito presunçoso. Ele até perguntou como o tratamento de Magnus estava indo. Não há nenhuma maneira que ele pudesse saber o que faríamos hoje."

MY AngeL

Alanea Alder


Aiden olhou ao redor. "Os únicos que sabiam sobre o tratamento de hoje estão sentados nesta sala." Avery se inclinou com os olhos correndo ao redor. "E sobre aparelhos de escuta?" ele sussurrou. Kendrick abanou a cabeça. "Cada vez que lanço um feitiço de isolamento iria barrar quaisquer dispositivos de escuta. Mesmo se eles tivessem um aqui antes de chegarmos, isso estaria tostado agora com o número de magias lançadas por dia." Aiden acenou ao redor da sala. "Então, estamos cobertos?" Kendrick assentiu com a cabeça. "Foi à primeira coisa que fiz quando chegamos de volta aqui." Gavriel olhou para Aiden, então eles olharam ao redor da sala. "Quais são nossos primeiros passos?" "Precisamos determinar o que aconteceu com Magnus. O que ou quem causou isso e se vai afetar as crianças e outros vampiros," Vivi sugeriu primeiro. "É basicamente isso, em poucas palavras," Ellie concordou. Meryn virou-se para Kendrick. "O que você viu quando olhou para minha empatia?" Kendrick esfregou os olhos. "Eu acho que testemunhei uma premonição acontecendo em uma perspectiva mágica." Ele piscou. "Foi incrível. Havia flashes de luz indo para todos os lados." "Essa merda doeu," Meryn resmungou. "Premonições não deveriam doer Meryn," Kendrick disse olhando para ela de perto. "Talvez eles quisessem ter certeza de que eu estava prestando atenção," Meryn sugeriu massageando seus templos. Kendrick hesitou, então deu um aceno lento. "Isso seria uma explicação viável."

MY AngeL

Alanea Alder


Quando Gavriel voltou a Vivi, a porta se abriu. Nigel e Neil praticamente tombaram pela porta. Kendrick franziu a testa e olhou como se estivesse prestes a admoestá-los quando Nigel caiu de joelhos e vomitou no canto. Kendrick saltou para os pés rapidamente, se movendo para o lado deles, seu rosto como uma nuvem negra. "Nigel!" Meryn exclamou. Ela girou olhando ao redor da sala, até que ela avistou Rheia. "Ajude-o!" Rheia e Ellie já estavam se movendo. Ellie se ajoelhou ao lado de Nigel enquanto Rheia falava em suaves tons com Neil. Ela se virou para olhar Kendrick. "Eles estão em choque." O estado dos gêmeos tirou Sebastian fora de seu próprio desespero, e ele correu para o lado de Rheia. "O que eles precisam?" "Cobertores e um abençoado chá de camomila,” Rheia respondeu. Sebastian deu um aceno rápido e praticamente correu da sala. Kendrick abaixou-se e puxou suavemente Nigel para seus pés. Um braço enrolado em Neil, o outro no Nigel enquanto os guiava para um sofá. Ele se sentou com um gêmeo em ambos os lados. "Vocês estão seguros garotos. Ninguém e nada podem prejudicá-los aqui." Avery se mudou para se sentar, do outro lado de Neil, e Meryn levantou-se para se sentar do outro lado de Nigel. Ellie amassou seu nariz. "Eu suponho que sua magia não pode cuidar dessa bagunça, pode?" ela perguntou apontando para onde Nigel tinha vomitado.

Law adiantou-se. "Eu vou cuidar disso." Momentos depois, o ar estava fresco, e o cheiro de doença foi se dissipando. Nigel abriu e fechou a boca. "Menta fresca. Obrigado," ele disse fracamente.

MY AngeL

Alanea Alder


Kendrick olhou de um gêmeo para o outro. "O que aconteceu?" Os olhos do Neil ainda estavam enormes. "B-b-b-b", ele gaguejou. Avery esfregou as costas. "Respire fundo," ele sugeriu. Nigel virou-se para Kendrick. "Nós estávamos cuidando do tubo de lixo como você pediu quando," ele engoliu duro parecendo verde outra vez "Nós estávamos salpicando com nossa magia quando encontramos algo." Ele cobriu a boca com a mão e engoliu novamente. "Era um corpo. Ou o que sobrou de um, estava inchado e apodrecendo no esgoto de lixo por um tempo." "Deuses!" Declan exclamou parecendo um pouco doente ele mesmo. "Outra vítima?" Adriel pensou em voz alta. Neil só balançou a cabeça de trás para frente, ainda incapaz de falar. Nigel olhou para Kendrick. "É Augustus Pettier." Suas palavras caíram na sala. "Isso é impossível," Gavriel começou. Nigel deu-lhe um olhar cansado. "Neil e eu temos estudado sua foto para cuidar dele nas filmagens para Meryn. Pedaços estão faltando no cadáver, mas definitivamente é ele." "B-b-b-b," Neil gaguejou. Kendrick puxou sua cabeça para o ombro e suavemente sussurrou um feitiço. O rosto do Neil relaxou. "Quente," ele disse alegremente. Sebastian e Ryuu correram. Sebastian estava segurando um grosso cobertor enquanto Ryuu carregava uma grande bandeja com chá. Kendrick se levantou entre os gêmeos antes de embrulhar a manta em torno deles. Ele se sentou na cadeira ao lado do sofá. Meryn acariciou desajeitadamente.

seu

cobertor

MY AngeL

Alanea Alder


"Como isto poderia acontecer?" Beth perguntou. Meryn franziu a testa. "Seu assassinato ou o tubo de lixo?" "Ambos", Beth respondeu. Meryn franziu os lábios. "Rheia ou Ellie terão que confirmálo, mas se eu tivesse que adivinhar diria que Augustus Pettier estava morto o tempo todo. Pelo que entendi do processo, a razão por que o tubo de lixo não funcionava era porque ele estava detectando células de vampiro quebrando lentamente. Ele os reconheceu como matéria viva e não vazia."

Rheia virou-se para Ellie. "Eu não vou fazer a autópsia de um cadáver que está apodrecendo na merda. De jeito nenhum." Ellie estremeceu. "Idem". Soou um alarme muito alto. "O que é agora?" Kari exigiu parecendo nervosa. Kendrick virou-se para Adriel e Aiden. "É o alarme que ajustei para o laboratório." Os dois homens deixaram a antessala correndo, Declan e Colton logo atrás deles. Broderick veio do quarto de Magnus parecendo assustado. "O que foi isso?" Beth olhou para seu pai. "Alguém invadiu o laboratório." Ele franziu a testa furiosamente. "De novo?" Meryn bufou, em seguida, cobriu a boca para esconder sua risadinha. Vivi tinha que admitir, apesar de ser uma situação calamitosa, a reação de Broderick era cômica. Broderick sorriu a Meryn e sentou-se ao lado de sua filha. Ela se inclinou e em voz baixa explicou o que estava acontecendo com Nigel e Neil. Ryuu entregou primeiro a Nigel e, em seguida a Neil uma xícara de chá. Ele parou

MY AngeL

Alanea Alder


e olhou ao redor da sala. Beth, seguida por Kari receberam as próximas xícaras. Vivi pensou que Beth parecia que estava a dois segundos de desvendar completamente algo. "Isto era suposto ser um dia feliz," Beth sussurrou enquanto olhava para baixo em seu chá. Meryn bateu os dedos no braço do sofá. "Nigel, alguém sabe que encontrou o corpo?" Nigel negou com a cabeça. Kendrick olhou para Meryn, seus olhos arregalados, em seguida, ele começou a rir. "Pequeno gênio". Vivi olhou de um para o outro. "O quê?" Kendrick curvou-se na cadeira. "Permita-me?" ele perguntou a Meryn. "Claro". Kendrick se endireitou. "Se nós pudermos resgatar o corpo sem que qualquer outra pessoa mais saiba, então o assassino não terá nenhuma ideia de que sabemos que ele existe. Ele vai pensar que ainda procuramos Augustus Pettier. Isso pode nos dar a vantagem." Law expirou. "Eu vou proteger o corpo no lugar onde os gêmeos o deixaram". Ele virou-se para Gavriel. "Onde você quer isso?" Gavriel fez uma careta. "Temos um necrotério?" Beth balançou a cabeça. "Nós cremamos nossos mortos em Noctem Falls." Gavriel olhou Rheia e Ellie. Rheia franziu o cenho. "Vou dar uma olhada para ver se eu posso determinar a causa da morte, mas é só isso." Gavriel parecia aliviado. "Eu vou aceitar isso." Ele virou-se para Law. "Poderia acompanhá-la? Depois que ela determinar

MY AngeL

Alanea Alder


tudo o que pode aprender com o corpo, leve-o para a câmara de cremação para ser cremado. Vamos guardar as cinzas dele respeitosamente até que elas possam ser entregues a sua irmã." Rheia levantou-se lentamente. "Eu realmente esperava que a essa altura nós estivéssemos celebrando a recuperação de todos." Law laçou seu braço sobre ela. "Chegaremos lá." Rheia olhou por cima do ombro. "Eu diria para enviar Colton quando ele voltar, mas ele tem um estômago fraco. Faça-o ficar aqui. Não tenho energia para mimá-lo depois." Gavriel deu a ela um sorriso triste. "Iremos assegurar que ele fique aqui." Vivi sentou e fechou os olhos. Como tudo correu tão errado? Quando eles ouviram Aiden ligando para Goddard e Viktor pelo walkie-talkie, todos olharam em volta preocupados. Levou aos homens trinta minutos para retornar. Todos os quatro homens pareciam exaustos. Quando se sentaram Adriel virou-se para Ellie e Vivi. "O quê?" Vivi perguntou. "Todo o sangue que foi coletado para tratar as crianças e os vampiros doentes se foi." Adriel sentou-se inclinado para frente, os cotovelos sobre os joelhos. Descansou o queixo nos dedos atados. "A pedra!" Vivi engasgou. Aiden abanou a cabeça. "Se você está falando da coisa preta e cinza, ainda está na mini geladeira na parede oposta. Mas Goddard confirmou que todo sangue da unidade de refrigeração desapareceu. Ele disse que ajudou a trazê-lo para o nível seis após a doação de sangue e vi onde ele tinha estocado. Tudo se foi." Gavriel virou leite branco. "Meu sangue?" "Está aqui"! Vivi anunciou puxando o cartucho do injetor no seu bolso do avental

MY AngeL

Alanea Alder


de laboratório. "Coloquei o coloquei aqui quando recebemos essa ligação em pânico de Meryn. Ele nunca conseguiu voltar para a unidade de refrigeração." Gavriel soltou um suspiro trêmulo. "Graças a Deus," ele sussurrou com reverência. Ellie simplesmente enterrou o rosto nas mãos e chorou. Grant puxou-a para perto, fechou os lábios para trás em um rosnado. "Dê-me apenas cinco minutos com DeLaFontaine", ele implorou. Colton olhou em volta com seus olhos se estreitando. "Onde está a minha companheira?" "Ela foi brincar com um corpo podre que tem estado marinando na merda nas últimas semanas. Precisa dela para alguma coisa?" Meryn perguntou. Os olhos de Colton se arregalaram. "Ela o quê?" "Ela foi ver se poderia determinar a causa da morte de Augustus Pettier, você precisa ir até a enfermaria para ficar com ela?" Meryn olhou Colton. Ele balançou a cabeça parecendo um pouco verde. "Não, eu acho que ela pode lidar com isso. Ela tem um guarda certo?" ele perguntou rapidamente. Meryn assentiu com a cabeça. "Law foi com ela." "Bom," Colton disse se sentando. Vivi assistiu quando Gavriel virou-se para Meryn e murmurou 'Obrigado'. Meryn piscou para o príncipe interino. Evidentemente, Meryn sabia lidar com Colton. A mandíbula de Kendrick estava cerrada quando levantou. "Vou ao laboratório para garantir que quem entrou não perturbou minhas placas de teste."

MY AngeL

Alanea Alder


Os gêmeos se desenrolaram de seu cobertor. "Vamos também." Kendrick pareceu comovido. "Vocês dois podem ficar aqui e descansar." Neil balançou a cabeça. "Queremos ficar perto de você", declarou descaradamente. As bochechas de Kendrick se tingiram de rosa antes de ele limpar a garganta. "Então vamos." Os rapazes saltaram do sofá e seguiram-no para fora da porta. Vivi não podia suportar a cara de Beth. "Isso é tudo minha culpa." "Não sei sobre isso", respondeu Meryn. "Talvez quem roubou o sangue, roubou porque acreditava que você estava no caminho certo. Talvez você esteja totalmente certa, e eles estão em pânico." Beth assentiu com a cabeça. "Ela está certa. Não se culpe. Eu sei que meu tio diria a mesma coisa." Vivi sabia que elas tinham boas intenções, mas não só ela tinha criado o tratamento de Magnus, ela fisicamente injetou-lhe isso resultando em seu estado atual. Não importava o que, ela sabia que era sua culpa.

Ela virou o cartucho com o restante do sangue de Gavriel em suas mãos. "Eu preciso ir para o laboratório também para iniciar o teste. Gostaria de saber como um shifter reagiria ao sangue antigo. Eles se deram tão bem com o sangue de Viktor, e ele tinha apenas quatrocentos anos. O sangue que recolhemos era duas vezes mais velho." "Ainda temos os injetores lá em cima que você preparou. Então, quando você quiser avançar com a terceira rodada tanto dos shifters ou dos vampiros, podemos fazer," MY Ellie lembrou-lhe.

AngeL

Alanea Alder


"Você pode simplesmente injetar em uma criança e ver o que acontece," Meryn sugeriu. Vivi começou. "Meryn, não posso testar nas crianças." Meryn parecia confusa. "Por que não? Não seria a maneira mais rápida de descobrir o que vai acontecer? A mesma coisa com os outros vampiros, apenas faça isso e se sente e assista." "Meryn, isso é antiético e provavelmente ilegal," Vivi explicou. "Oh. Deixa pra lá, então," Meryn disse desviando para um lado do cobertor dos gêmeos. Ela sentou-se, em seguida, olhou para baixo para o cobertor sorrindo. "Kendrick enfeitiçou para ficar quente. Ponto para ele!" Ela levantou e começou a se torcer até que apenas o rosto dela era visível na parte superior do cobertor. "Minha iguaria preferida. Rolo de Meryn," Aiden disse a pegando. "Venha, eu vou deitar com você para seu período de descanso." Ele assentiu com a cabeça para eles, em seguida, foram para seu quarto. Adriel levantou. "Estou cancelando o código Um e enviando os homens de volta aos seus postos habituais." Ele estendeu a mão e ajudou Eva a levantar. Eva enlaçou o braço com o seu. "Eu vou verificar com o Stefan. Quando vocês decretaram o código um à matilha rodeou o hospital. Quero ter certeza de que eles saibam que foi cancelado." Ellie limpou os olhos em sua manga. "Vou checar as crianças". Grant pegou suas bochechas. "Que tal depois que fizer isso ir buscar Benji de Adora e assistir a um filme antes do jantar? Só nós três?" Ellie apenas envolveu seus braços em volta do pescoço de Grant, abraçando-o apertado. "Isso parece o céu." Grant levantou e facilmente varreu sua companheira de seus braços. "Então,

MY AngeL

Alanea Alder


vamos lá. Quanto mais cedo você checar as crianças, mais cedo podemos ver Benji." Quando Grant estava carregando-a da sala, ela olhou por cima do ombro para Vivi. "Se precisar de qualquer coisa ligue." Vivi abanou a cabeça e acenou. Havia pouco a ser feito neste momento exceto testes, e ela poderia fazer por conta própria. Beth abaixou sua xícara de chá. "Eu quero me sentar com o tio." Ela desenhou em uma respiração irregular. "Embora eu não saiba o que fazer." Broderick acariciou seu joelho. "Pode fazer mais bem do que você imagina." Deu-lhe um sorriso triste. "Quando estávamos com Magnus em sua própria cama Caspian fez um comentário que seu comportamento a tinha chateado. Magnus na verdade se acalmou um pouco. Acho que, no fundo, ele ainda está lá. Só temos que ajudá-lo a encontrar seu caminho de volta." "Graças aos deuses!" Beth sussurrou. Vivi suspirou cansada. "Eu estou indo para o laboratório." Etain levantou e pegou sua mão. "Nós podemos tomar um pequeno desvio, então se precisar de qualquer um de nós nos encontrará usando o walkie-talkie." Micah levantou. "Até encontrarmos quem invadiu o laboratório, eu vou atuar como o guarda de Vivi." Gavriel assentiu com a cabeça antes de virar para Beth. “Deixe-nos ir ver Magnus." Vivi e Etain deixaram a propriedade Rioux com Micah a reboque. Quando ela estava se dirigindo para o laboratório, ele puxou a mão dela. "Gostaria de ir para o nível seis antes de você se esconder em seu laboratório". "Por quê?"

MY AngeL

Alanea Alder


Ele atirou a Micah um olhar. O guerreiro caminhou para o outro lado do corredor para dar-lhes um pouco de privacidade. Etain olhou para baixo para ela. "Porque você precisa de um tempo longe daqui. Você passou cada momento desde a sua chegada no laboratório ou em reuniões. Permita-me te levar para um encontro. Podemos fingir que toda esta situação horrível não está acontecendo por um tempo antes de voltar à realidade." Etain segurou ambas suas mãos na dela. "É minha responsabilidade garantir a sua felicidade e neste momento você não está feliz." "Então podemos esquecer que Magnus está doente e ir a um encontro?" "Magnus estava doente esta manhã?" ele perguntou. "Sim." "Ele vai estar doente esta noite?" "Sim". "Ele mais do que provavelmente estará doente amanhã?" Etain continuou levantando uma sobrancelha. "Você sabe que ele vai estar," Vivi respondeu suavemente. "Então, acho que tomar uma hora do seu dia para fugir não vai machucá-lo. Na verdade, acho que realmente pode fazer você um pouco de bem limpar sua mente e começar de novo." "Eu odeio quando você faz sentido," ela resmungou. Ele deu as mãos dela um puxão rápido puxando-a para frente e para fora de equilíbrio. Quando ela caiu contra ele, ele rapidamente capturou os lábios dela. Seu beijo no começo era gentil, mas ambas suas fomes logo assumiram. Quando ela gemeu inadvertidamente ele recuou. O amor que ela viu nos olhos dele humilhou-a. Nem uma vez desde que ela tinha o conhecido ele reclamou que ela estava colocando os outros em primeiro lugar. Na verdade, ele só ficou chateado sobre o fato de

MY AngeL

Alanea Alder


que ela não estava tomando conta de si mesma. "Você é muito altruísta," ela disse alcançando para tocar seus lábios. "É realmente ser altruísta se servir aos outros é o que me traz felicidade?" ele perguntou. "Tente se colocar em primeiro um pouco mais. Você deveria ter conhecido uma companheira que te ajudasse a controlar isso e cuidar de você, mas você ficou preso a mim. Eu mal posso manter o controle de mim mesma," Vivi deixou sua mão cair com o pior sentimento por ter colocado em palavras seus sentimentos. Etain bateu-lhe entre os olhos. "Pare com isso!" Ela olhou para ele. "Você e Hal criaram o clube 'Vivi Estúpida’ ou algo assim?" Ele apenas olhou para ela sorrindo. "Você precisa se colocar em primeiro lugar um pouco mais. Você deveria ter conhecido um companheiro que teria tempo para cuidar de sua saúde, não passar seu dia servindo uma cidade inteira. Mas, você tem que me aturar. Eu mal posso manter minha casa limpa e alimentar-me, apesar de ter mais de mil anos de idade." A boca de vivi caiu aberta. Quando ele disse isso, parecia ridículo. "Como você fez isso?" Seus lábios se contorceram. "Não sei o que você quer dizer." Ele olhou para cima do túnel de transporte. "Você está pronta para experimentar as refeições requintadas no nível seis?" "Eu te amo." Seus olhos se arregalaram em surpresa ao depoimento súbito dela antes dele sorriu largamente. "E eu também te amo Vivian Vi'Aerlin." Ela pegou sua mão. "Não é princesa Vivian?"

MY AngeL

Alanea Alder


Ele balançou a cabeça. "Para mim, o fato de que você está tomando meu sobrenome supera seu status real." "Nós ainda precisamos registrar isso", lembrou-lhe. Ele sorriu para ela, e puxou-a para dentro do túnel. "Já tenho Rex elaborando a papelada." Etain gritou para Micah, e ele se juntou a eles quando flutuaram até o nível seis. Vivian não pode deixar de sorrir. Ela estaria mudando seu nome pela terceira e última vez na vida. Ela mal podia esperar ser Vivian Vi'Aerlin.

MY AngeL

Alanea Alder


Etain tinha um sorriso de menino no rosto quando ele levoua para o fornecedor que operava na borda da área de alimentação. Ele a sentou e foi para o carrinho. Micah estava atrás dela esperando. Quando Etain voltou e entregou-lhe um item no papel enrolado, ela sorriu em deleite. "Crepes! Adoro crepes!" Micah inclinou-se e deu uma mordida de seu deleite. Lambendo os lábios... Ele gemeu. "Caramba, isso é bom." Ele olhou em volto. "Já volto." Ele correu para outro carrinho de comida. "Morango e chocolate está ok?" Etain perguntou. "Perfeito. Eu poderia comer isto todos os dias e ficar feliz," ela fechou os olhos alegremente e deu outra mordida. Etain a cutucou e apontou. Ela olhou e viu que a vendedora de crepe estava observando ansiosamente. "Ela sabe quem eu sou," Vivi perguntou no mais silencioso sussurro. Etain continuou sorrindo, mas deu um ligeiro aceno. Vivi deu outra mordida. "Deuses! Essas coisas são incríveis! Podemos vir aqui mais vezes?" ela disse em uma voz mais alta. A vendedora de crepe cobriu o rosto com as mãos em deleite e começou a limpar seu carrinho minúsculo em meio a felicidade. Etain sorriu largamente. "Claro, meu amor," ele respondeu. Sob o pretexto de beijar sua bochecha, ele sussurrou em seu ouvido. "Sentimental". Ele sentou e continuou comendo seu próprio lanche.

MY AngeL

Alanea Alder


Micah voltou e se sentou do outro lado dela. "Você tem que experimentar isso!" Micah levantou um pauzinho de laranjeira longo e fino. Cautelosamente, ela deu rapidamente. "O que é isso?"

uma

mordida

e

mastigou

"Bom?" ele perguntou conscientemente olhando para ela. "É mais do que bom." "Eles são batata doce frita mergulhada num esmalte de canela e açúcar mascavo. Eles são minha fraqueza final,” confessou. "Percebo o porquê." Ela e Micah trocaram mordidas para que cada um pudesse apreciar a outra sobremesa. Etain terminou a dele e simplesmente sentou-se ao lado com o braço envolto de toda traseira da cadeira dela. Eles estavam andando apenas passando o hospital, voltando para o nível um quando um shifter lobo alto e moreno pisou na frente deles. "É ela? A assassina?" ele exigiu. Vivi engasgou. "O quê?" ela sussurrou. Etain e Micah mudaram para ficar na frente dela. Micah olhou o homem com uma expressão confusa no rosto. "Cainan, esta é a incrível doutora que eu te falei. Aquela que desenvolveu o tratamento para as crianças. Você disse que achou que ela deveria ser uma pessoa maravilhosa e queria conhecê-la. Não entendo a mudança de atitude." "Isso foi antes de saber quem ela era, quem ela realmente era. Eu vi o nome dela no anúncio que fizeram sobre o príncipe Gavriel assumir, que ela era uma DuSang. Uma assassina, nascida de um assassino!" ele delirou.

MY AngeL

Alanea Alder


"Minha companheira não é uma assassina," Etain disse cordialmente. Vivi sentiu seu sangue virar gelo. Ela sabia sem olhar a expressão de que Etain seria assassina. Ela sabia que estava certa quando o shifter deu um passo para trás. Ele se recuperou rapidamente. "Não acha estranho que o príncipe Magnus estava bem até que ela chegou? Como sabemos que ela não fez isso com ele?" Suspiros foram ouvidos à volta deles. Vivi olhou para sua esquerda e direita e percebeu que tanto shifters e vampiros tinham fechado ao redor deles para ver o que aconteceria. Vivi trouxe a mão à garganta. Mal sabia ele que suas palavras prendiam no seu interior. Ela machucou Magnus, não apenas como ele estava querendo dizer. "Veja! Ela parece culpada!" ele cantou. "Você poderia, por favor, evitar dizer coisas odiosas sobre minha companheira? Vou felizmente transformar a dor dela, em sua dor," Etain ofereceu quase sem cerimônia. Cainan empalideceu, mas persistiu. "Você sabe quem era seu pai? O que ele fez?" Etain assentiu com a cabeça. "É claro. Eu estava aqui para isso." Cainan estava prestes a responder quando Stefan empurrou seu caminho através da multidão. "O que diabos está acontecendo? Etain? Cainan?" Ele olhou de um para o outro. Os olhos do Etain nunca deixaram o shifter com raiva na frente dele. "Seu membro da matilha parece sentir necessário dizer coisas terríveis a minha companheira para ferir sua alma. Só por isso eu poderia arrancar sua espinha." Até mesmo a voz de Etain fez as palavras violentas mais assustadoras.

MY AngeL

Alanea Alder


Os olhos de Stefan se alargaram ao comportamento de Etain. "Cainan, você quer me dizer do que se trata tudo isso?" "Ela é uma DuSang, Alpha. O pai dela matou meu irmão!" ele exclamou com raiva. Vivi empurrou ligeiramente entre Etain e Micah para enfrentar o shifter. "Meu pai matou muitas pessoas, incluindo minha própria mãe. Mas eu não sou ele." Ela endireitou as costas quando a realização verdadeiramente bateu nela. Ela não era seu pai, e ela não iria ficar vinculada por sua culpa. Ela tinha seus próprios erros para suportar. Ela se recusou a ser posta para baixo por causa dele por mais tempo. Em uma voz mais alta, ela repetiu as palavras dela. "Eu não sou meu pai. Eu curo. Eu não mato. Fui criada por um shifter, Halbjorn Bergson e nunca faria nada para desapontá-lo." Cainan se recusou a aceitar as palavras dela. "Seu pai matou meu irmão e a maioria da minha matilha porque ele não queria admitir que sua suposta companheira o tinha deixado por um shifter, seu verdadeiro companheiro." Baixos múrmuros foram espalhados ao redor deles. Vivi olhou para ele. "Como você sabe disso?" "Porque foi pelo meu irmão que ela deixou aquele tirano. Ele roubou a sua felicidade e suas vidas porque ele não queria ser 'envergonhado'!" ele rosnou baixo. Stefan franziu a testa. "Então me corrija se eu estiver errado. Mas você está rosnando e sendo rude com a mulher que teria sido sua sobrinha bebê?" Cainan parou de rosnar quando seus olhos se alargaram. "Sobrinha bebê?" Ao redor deles, lobos e vampiros começaram a rir. Stefan tinha batido o ar fora do shifter raivoso. Ele colocou as mãos nos quadris. "Sim, sobrinha bebê, ldiota. Ela

MY AngeL

Alanea Alder


teria sido criada com a nossa matilha e teria vivido com sua mãe e seu companheiro de verdade." Cainan olhou para ela, um olhar pateta na cara. Ele ficou como uma beterraba vermelha e começou a esfregar a parte de trás do pescoço quando ele olhou para trás em sua direção. "Desculpe." Micah exalou ruidosamente agarrado ao peito. "Você não pode fazer coisas assim para mim! Eu sou um indivíduo delicado." Mais risadas foram ouvidas quando a tensão praticamente se evaporou. Cainan realmente olhou para ela. "Macario, meu irmão derrotou DuSang no final." Deu-lhe um sorriso marejado. "Halbjorn era o nome do melhor amigo do meu irmão. Se ele te criou pra ser uma curandeira e não uma assassina, então você se tornou o legado do meu irmão." Etain e Micah estavam na frente dela, mas pisaram para o lado, então ela poderia enfrentar seu tio. Deu-lhe um sorriso tímido. Seu sorriso caloroso virou-se para um de horror quando ele pulou para frente. Vivi estava confusa até que uma dor aguda e mordaz floresceu em sua cintura. Ela olhou para baixo e congelou. Havia um dedo enrolado saindo da blusa dela. Havia gritos e gritos quando Cainan se esmagou com alguém ao seu lado, fazendo com que o punho e os dedos desaparecessem quando um punhal de borda irregular emergiu do seu corpo. Ela olhou para ver seu companheiro olhando para ela com terror. "Etain, havia algo na minha camisa." Por que ela estava achando tão difícil falar? Ela se sentiu tonta e, então, estava olhando para o teto. Os lábios de Etain estavam se movendo, e ele parecia tão frenético. Ela estendeu a mão e traçou seus lábios. Ela amava seus lábios. "Te amo", ela disse antes de fechar os olhos. Os crepes devem tê-la feito se cansar. Ela só ia descansar um pouco os olhos.

MY AngeL

Alanea Alder


***** "Etain, havia algo na minha camisa." Sua companheira olhou para o estômago dela aparentemente desconhecendo a perplexa crescente mancha de sangue. Suas palavras descongelaram seus músculos, e ele a pegou quando ela caiu. Ele a embalava nos braços. "Micah!" ele gritou. "Preciso de ajuda!" Micah se ajoelhou em frente a eles. "Coloque-a para baixo Etain, preciso ver o dano," ele instruiu. Etain teve que lutar contra todos seus instintos para deitála. Micah rapidamente rasgou o tecido da sua camisa e sugou uma respiração. Ele segurou suas mãos brilhando no ferimento dela. Ela estendeu a mão e tocou seus lábios, assim como ela tinha feito antes. "Te amo", ela disse antes de fechar os olhos. "Não! Micah, faça alguma coisa!" "Eu estou, mas não está funcionando! Precisamos de Ellie ou Rheia ou Dr. St. John. Ela não está curando Etain. Eu só posso sustentar isso por mais alguns minutos, em seguida, ela vai sangrar até morrer." Stefan se ajoelhou ao lado deles. "Liguei para o nível um. Rheia está esperando por você no laboratório. Ela disse para ficar fora da enfermaria,” aconselhou. Etain a pegou em seus braços. "Vem comigo Micah?" "Vá!" Micah gritou. Juntos eles correram para o túnel e desceram para o nível um. Etain não olhou para trás. Ele sabia que Micah estaria lá. O corredor voou antes que ele percebesse encontrou Colton parado em pé na porta abrindo-a para eles. Ele correu para dentro.

MY AngeL

Alanea Alder


"Aqui!" Rheia gritou apontando para uma maca. Ele a colocou para baixo e imediatamente foi empurrado para fora do caminho. Quando ele puxou sua mão de volta para socar Tarragon, ambos Adriel e Grant agarraram um de cada lado e o arrastou para a parede. "Ela precisa de mim!" ele gritou. "Ela precisa mais dos médicos!" Adriel gritou na cara dele. Etain sentiu seu mundo girando fora de controle. "Por que aconteceu isto?" ele perguntou. Grant e Adriel envolveram um braço em torno dele para segurá-lo firme. Mas nenhum deles tinha uma resposta para sua pergunta. Tarragon recuou e olhou ao redor da sala. "Kendrick pode vir aqui?" Kendrick foi rapidamente a ele, e Tarragon apontou. "Sua magia pode detectar qualquer substância estranha na ferida?" Kendrick colocou uma mão no ombro de Vivi. Ele puxou de volta rosnando. "É um anticoagulante e um diluídor de sangue." "Maldição!" Tarragon, gritou, em seguida, voltou para sua paciente. "O quê?" Etain perguntou. "Por que isso é ruim?" Kendrick aproximou-se e colocou as duas mãos sobre seus ombros. "A mistura de um anticoagulante e o diluídor de sangue em uma ferida tão funda em um vampiro é fatal. Ao contrário dos shifters, fadas e bruxas, vampiros reagem horrivelmente para ambas as substâncias. Esta ferida era para matá-la," ele explicou lentamente, em uma voz uniforme. Etain balançou a cabeça. "Isso é inaceitável." "Estamos de acordo", disse uma voz da porta. Gavriel e Caspian se apressaram sobre a maca. "Gostaríamos de usar um

MY AngeL

Alanea Alder


método semelhante ao que Vivi tem tentado com o tratamento do vírus. Se Caspian e eu doarmos nosso sangue, poderemos impedir que um vínculo se forme." Ele se virou para Etain. "Há uma probabilidade de que ela possa formar um vínculo para um ou ambos de nós, mas como nós só estaremos compartilhando algumas gotas cada um para neutralizar o anticoagulante e o diluídor pode não acontecer. Dito isto, ela não compartilha nossa linhagem, então corremos também o risco de nossa atuação de nosso sangue ser como um veneno e a matar. Mas como as quatro famílias reais estão intimamente relacionadas, acreditamos que tenha uma chance muito boa de funcionar. São esses riscos que você está disposto a correr?" "Sim! Deuses, sim! Qualquer coisa, só não deixe que ela me deixe," Ele implorou. Gavriel deu um aceno e virou-se para Caspian. "Como há uma substância na ferida impedindo-a de curar, eu acredito que o melhor método seria escorrer sangue diretamente nela." Caspian assentiu com a cabeça. "Eu acredito que você está certo." Cada um deles tomou uma respiração e usando uma garra da mão oposta, abriram cortes profundos em seus pulsos. Etain assistiu como cada gota de seu sangue parecia levar uma eternidade para cair. Depois de alguns minutos, Etain lutava contra seu melhor amigo de unidade e líder. "Bem!"

Gavriel e Caspian lamberam seus punhos. Gavriel virou-se para Rheia. "Pressão sanguínea?" Rheia assistiu ao monitor. "Aumentando! Graças a Deus! Está subindo!" "Aumentando é bom?" Etain exigiu.

MY AngeL

Alanea Alder


As mãos de Micah pararam de brilhar. Ele olhou com lágrimas nos olhos. "Aumentando é muito bom. O ferimento dela está se fechando." Micah balançou um pouco, e Declan o apoiou. "Bom trabalho Casanova," ele disse, batendo seu ombro. Etain sentiu as pernas amolecerem, mas ele não caiu. Seus irmãos não deixaram. "Nós temos você", Adriel disse em voz baixa. Etain descansou a testa contra o ombro de Grant e deixou as lágrimas caírem. Ele se recusou a deixar a sala vê-las, mas ele não se importava se seus irmãos vissem. Quando ele mais precisava deles, cada membro da sua unidade estava lá para apoiálo. Ele nunca esqueceria isso. "Dê-me uma maldita atualização!" uma voz irada exigiu do nada. Etain levantou a cabeça e encontrou-se sorrindo. O minúsculo ser humano tinha um jeito de derramar luz em seus momentos mais sombrios. Gavriel pegou seu walkie-talkie. "Vou atualizar Meryn. Etain, por que você não leva Vivi a seus aposentos onde ela estará mais confortável? Há um grande e frenético escudeiro desesperado para ver os dois, e ele está perdendo a cabeça enquanto falamos." Etain se endireitou. "Eu posso movê-la?" Rheia inclinou-se contra seu companheiro parecendo exausta. "Ela pode estar um pouco sensível, mas ela está perfeitamente curada." Ela apontou para baixo. "Nem mesmo uma cicatriz." Etain apressou-se para frente para confirmar por si mesmo. As bordas de sua camisa rasgada estavam manchadas de sangue e era a única prova da provação que ele tinha vivido. Adriel seguiu atrás dele colocando uma mão em suas costas. "Seu agressor?" ele perguntou em voz baixa.

MY AngeL

Alanea Alder


"Stefan e seu membro da matilha Cainan o têm no nível seis," respondeu Micah. "Você nunca vai acreditar quem é." Etain olhou para cima. "Quem?" Os olhos de Micah endureceram. "Aquele maldito escolta do túnel". Etain foi se virar para seu líder de unidade e Adriel aumentou seu aperto em seu ombro. "Não se preocupe irmão. Não importa o que o Conselho possa dizer, sua morte já é uma certeza." Etain deu um aceno em reconhecimento e delicadamente pegou sua companheira a embalando perto. Ele enfrentou o quarto. "Obrigado, todos vocês." Rheia acenou fora seus agradecimentos. "É o que a família faz." As palavras sacudiram seu interior. Pela primeira vez em séculos, ele realmente se sentiu rodeado pela família.

***** "Coloque-a aqui! Não! Espere, ali! Não, espere!" Hal estava praticamente andando em círculos em seu quarto de família. "Hal." "Talvez aqui, então ela estará mais perto da cozinha," Hal continuou. "Hal", Etain repetiu tentando chamar a atenção do escudeiro. "Mas ela deve estar dormindo." Hal olhou ao redor da sala. "Hal"! Etain praticamente gritou.

MY AngeL

Alanea Alder


Hal voltou-se a ele, seus olhos selvagens. Etain engoliu em seco. O medo do homem espelhando seu próprio estado não muito tempo atrás. "Ela está bem. Gavriel e Caspian a salvaram. Ela está bem, nem mesmo uma cicatriz. Venha ver." Hal tropeçou em seus pés instáveis e olhou para baixo. Lágrimas escorriam pelo seu nariz formando uma piscina na barriga de Vivi. Hal estendeu a mão e rastreou o sangue em sua camisa. "A pessoa que fez isso?" "Vai ser tomado conta disso, você tem minha palavra. Meus irmãos estão vendo ele," jurou Etain. Hal olhou-o nos olhos. "Ela é meu mundo inteiro". A declaração franca apenas destruiu Etain, porque ele sabia exatamente o que ele sentia. "Como ela é a minha,” respondeu ele. "Leve-a ao seu quarto. Eu vou fazer seu chocolate quente favorito para quando ela acordar," Hal disse rispidamente limpando suas bochechas. "Nós estaremos fora assim que ela acordar, então poderá vêla", prometeu Etain. Hal assentiu com a cabeça. "Tire-a dessas roupas e lave-as. Ela não deveria ter que ver isso." Etain não pode deixar de concordar. "Eu vou." Ele levou sua companheira para sua suíte master e cuidadosamente equilibrou-a contra o corpo para abrir a porta. Uma vez que a porta se fechou atrás dele, foi direto para o banheiro e a despiu suavemente. Ele embrulhou-a com uma toalha de banho e saiu para deitá-la no seu chão confortável em frente à lareira antes de acender as toras. Ela estaria quentinha enquanto ele limpava a bagunça. Suas mãos tremiam quando ele limpou as manchas de sangue do chão e luminárias que as roupas deixaram para trás. Ele envolveu a MY

AngeL

Alanea Alder


desagradável camisa manchada de sangue e calças em uma toalha e empurrou-as entre o banheiro e a parede. Ele as levaria para Hal incinerar mais tarde. Ele tirou suas roupas e voltou para levantar sua companheira em seus braços onde ela pertencia. Ele a colocou no banco longo e levou um tempo para lavar seu cabelo e corpo. Quando ele saiu rapidamente secou-a com uma toalha antes de colocá-la sob as cobertas. Ele a puxou perto e permitiu-se enfrentar o que aconteceu. Ele estava grato que o cabelo dela já estava molhado. Ela nunca saberia que a ideia de viver sem ela tinha-lhe conduzido às lágrimas.

***** Vivi acordou e piscou os olhos. Ela sentiu o braço do Etain em torno de sua cintura, e ambos estavam nus. Ela foi se sentar e estremeceu. Etain se agitou ao lado dela. Quando ele viu que seus olhos estavam abertos pulou para cima como Jack in the Box13 surpreendendo-a "Você está acordada", ele disse sem fôlego. Vivi deu um tapa em seu braço. "Você me assustou. O que raio se passa?" Ela esfregou o estômago. "Fizemos sexo de novo? Estou um pouco dolorida e não de um jeito bom." O riso quase maníaco de Etain a teve se afastando dele prestes a ir em busca de Hal. "Etain, o que é isso?"

13

MY AngeL

Alanea Alder


Ele simplesmente caiu sobre ela a prendendo à cama. "Você quase morreu," engasgou-se com as palavras. "O quê"? Vivi perguntou. Então imagens de uma coisa perto de seu estômago a inundaram. "Oh, sim. Havia algo saindo de mim." "Algo? Era um punhal!" Etain puxou para trás seus olhos piscando. Vivi olhou para sua barriga. Nem sequer havia uma linha rosa mostrando onde esteve o ferimento. "Bem parece que estou bem agora". Ela se sentou e estendeu os braços sobre a cabeça. "Eu deveria voltar para o laboratório." Etain lançou uma sequência de palavras ininteligíveis de maldições. Ele estendeu a mão para o seu lado da cama e virou um pequeno despertador procurando uma coisa. "Hal, eu preciso de você aqui." Ela olhou para seu companheiro. "É mesmo? Você está chamando Hal?" A porta começou a abrir e Hal encheu a porta de entrada. "Ela está bem?" ele exigiu correndo para eles. Vivi deu um pio indignada e puxou os cobertores para cobrir o peito dela. Hal correu mais e sentou na cama. Ele tentou puxar os cobertores para baixo e ela lutou com ele. "Hal!" "Ela está sangrando?" Hal perguntou parecendo frenético. "Hal! Eu estou bem, pelo amor dos deuses, acredite. Eu estou bem." Vivi continuou puxando o cobertor. Hal se virou para Etain. "De verdade?" Etain assentiu com a cabeça. "Sim, mas ela acha que deve retornar para o laboratório." Etain cruzou os braços sobre o peito. A cabeça de Hal girou ao redor. "Oh, ela acha, não é?"

MY AngeL

Alanea Alder


"Eu me sinto bem. Sem efeitos colaterais persistentes por ter sido esfaqueada, além de estar um pouco dolorida. Eu acho que vocês estão exagerando." "Um pouco dolorida." Hal deu uma risada curta. "Um pouco dolorida ela disse!" Etain assentiu com a cabeça apontando para ela. "Vê o que quero dizer!" Hal voltou para ela. "Você quase morreu. Se não fosse por Gavriel e Caspian, você estaria morta. Perdoe-nos por pensar que você deve ficar na cama por algumas horas!", ele rugiu.

Vivi beliscou a ponta do seu nariz. Seu companheiro e seu escudeiro de alguma forma tinham formado uma aliança e estavam se juntando contra ela. "Rapazes, quem me dera que eu pudesse compartilhar com vocês como me sinto. Não me lembro realmente do ataque, então isso não está me impactando do mesmo jeito que vocês dois." Ela pegou suas aparências abatidas. "Meu pobre companheiro e Hal. Os dois homens que eu mais amo nesse mundo, lamento que vocês foram colocados nisso." Hal simplesmente engoliu-a em um abraço. "Nada mais pode acontecer com você, menininha. Meu coração não vai aguentar." Ela puxou para trás e sorriu para ele antes de girar para o companheiro dela. "Não vou ir a lugar nenhum por um bom tempo." Ela esfregou a barriga dela. "Deuses, é uma coisa boa que eu não estava grávida." Ela olhou para assistir toda a cor drenada dos dois homens. "Não". Ela balançou a cabeça. "Não," Ela repetiu com firmeza. "É altamente improvável que eu engravidaria tão rapidamente". Etain começou a tremer. "Não é?" Hal levantou e correu da sala gritando por Sebastian. Vivi foi sair da cama e Etain, quase perdeu a cabeça. "Fique!" ele ordenou.

MY AngeL

Alanea Alder


"Eu não vou cumprimentar Sebastian nua!" ela gritou de volta. "Tudo bem! Vou pegar sua roupa, mas fique aí." Etain saltou da cama e foi para o saco pequeno, que ela ainda tinha que desfazer. Ele tirou coisas aleatórias e as trouxe. Ela rapidamente se vestiu e assistiu quando Etain se atrapalhou com seus botões da camisa. "Venha aqui, eu vou fazer isso," ela ofereceu. Etain cambaleou. "Você está bem," ele disse quase como se tranquilizando. "Sim, estou bem." "Ela está aqui!", eles ouviram Hal gritar um segundo antes do quarto ser inundado com pessoas. Vivi deu a Etain um olhar 'Eu te avisei' antes de apontar para a roupa. Micah, Kendrick e Rheia se apressaram para dentro. "O que é isso de estar grávida?" Rheia perguntou. Vivi abanou a cabeça. "Não sabemos com certeza." Sebastian pisou para frente, segurando uma pedra. "Há uma maneira de ter certeza." Vivi hesitou. E se estivesse? "Vivi, amor, por favor, estenda a mão. Precisamos saber se você está grávida." Etain, disse em uma voz uniforme. Vivi estendeu sua mão e Sebastian deixou cair a pedra no centro da palma da mão. Houve uma pequena explosão de luz, mas depois começou a piscar. Ela olhou ao redor da sala. "O que isso significa?" Kendrick mudou-se rapidamente, colocou uma mão no ombro dela. "Não no meu turno," ele jurou. Vivi olhou ao redor. "O quê?"

MY AngeL

Alanea Alder


Rheia sentou-se do seu outro lado e pegou a mão dela. "Vivi, querida, você está perdendo o bebê," ela explicou com uma voz muito calma. "Não, não estou." Ela virou de Hal a Etain. "Eu não estou!", ela protestou. Rheia apertou a mão dela. "Você precisa ficar calma. Se te incomodar vai dificultar a magia de Kendrick." A garganta de Vivi comprimiu e lágrima após lágrimas começaram a cair. "Não posso perder meu bebê, não quando apenas descobri que ele estava lá." Ela olhou para Etain. "Salve nosso bebê!" Suas palavras colocaram-no em ação. Ajoelhou-se entre os joelhos dela onde ela se sentava na borda da cama. Ele colocou suas mãos sobre seu ventre e suas mãos começaram a brilhar uma luz dourada suave. Arrastaram-se por minutos, mas a pequena luz na palma da mão continuou enfraquecendo. "Ele está aqui," Micah disse entrando no quarto sem fôlego. Enquanto Kendrick e Etain trabalhavam para salvar seu bebê, Micah tinha corrido para ajudar. Vivi olhou para cima para ver cinco guerreiros de unidade Fae caminhando para dentro. Eles formaram um semicírculo em torno de Etain. O mais alto virou-se para ela. "Meu nome é Sulis Vi'Erlondon. Permita-nos compartilhar nossa luz com Etain?" Ele apontou para os homens atrás dele. "Todos sentimos isso quando ele começou a compartilhar a luz de Éire Danu, seria uma honra e um privilégio ajudar a salvar o filho mais novo dos Faes." "Por favor", ela resmungou, sua voz quebrando. "Por favor, ajude-o." Os homens colocaram a mão nas costas largas de Etain, e suas mãos começaram a brilhar. Vivi, nunca MY tinha visto nada mais lindo na vida. Embora

AngeL

Alanea Alder


a mão de cada guerreiro brilhasse com uma luz dourada, nenhuma era igual à outra. A luz de Etain era brilhante e segura. A de Sulis era quente e um pouco cor de laranja. As luzes dos outros homens variavam de ouro amarelo ao âmbar em matiz. Quanto mais eles compartilharam sua luz, mais forte a pedra de gravidez começou a brilhar. Quando finalmente começou a pulsar com uma luz constante, os homens ao seu redor se afastaram. Kendrick limpou o frisado suor da sua testa. "Ela é uma lutadora. Você vai ter as mãos ocupadas com ela," ele disse sorrindo. Etain voltou a seus pés sorrindo. "Uma menina?" ele perguntou. Kendrick assentiu com a cabeça. "Ela já tem uma personalidade definida. Ela é muito atrevida. Acho que vou adorála." Sulis se abaixou e ajudou Etain se levantar antes de oferecer-lhe o antebraço. "Parabéns irmão!" Vivi se inclinou contra Rheia. "Vou ser mãe." Ainda estava afundando. Ela estava quase com medo de dizê-lo. Ela olhou para baixo para a pedra brilhante de gravidez. "Não parece real." Rheia deu seu abraço, em seguida, parou. "Confie em mim, ele vai ficar mais real com o passar do tempo, especialmente quando você tiver ânsias e a cada hora fizer xixi." Ela piscou, tentando fazer com que Vivi sorrisse. Sebastian limpou seus olhos com um guardanapo. "Por que você não segura à pedra por um tempo," ele sugeriu. A mão de Vivi fechou ao redor da pedra. "Obrigada." "Ok pessoal, vamos lhe dar espaço!" Hal lançou. Vivi ficou agradecida. Ela só queria ficar a sós com seu companheiro. Hal arrebanhou todos para MY fora, em seguida, virou-se para eles.

AngeL

Alanea Alder


"Certifique-se de que você está pronta para o jantar. Você precisa comer," ele fungou. "Especialmente porque você está comendo por dois agora." Ele balançou a cabeça. "Minha filha vai ter uma menina." Seus olhos se arregalaram e ele virou, fechando a porta atrás dele. Através da porta eles ouviram Hal gritar. "Sebastian, eu preciso desses sites de bebê!" Uma vez que estavam sozinhos, Etain caiu na cama ao lado dela. Ambos ficaram olhando para frente não dizendo uma palavra. Vivi abriu a mão e olhou para baixo, para a luz. "Uma filha," ela disse suavemente. “Vai precisar de um exército para protegê-la," murmurou Etain. Vivi descansou a cabeça em seu ombro. "Você pode ser seu anjo da guarda, comandando os outros anjos para mantê-la segura." "Anjos?" ele perguntou. "Os guerreiros Fae. Eles pareciam um anfitrião dos anjos quando eles entraram. De alguma forma eu sabia que iria ficar tudo bem." Ela pôs os braços ao redor de sua cintura e ele lhe enfiou debaixo do braço. "Obrigada por salvar nosso bebê." "Eu teria dado a minha vida para garantir que ela o faria." "Isso é o que era aquela luz, não era. Sua vida." Etain hesitou, em seguida, acenou com a cabeça. "É por isso que Micah correu para os homens. Eles ajudaram a carregar o peso. Em vez de me dar tudo, um pouco foi tirado de cada guerreiro." Vivi sentiu seu estômago mergulhar, e ela olhou para seu companheiro. "Você está... eles vão morrer agora?" Etain riu e balançou a cabeça. "Não, meu amor. Uma viagem rápida para Éire Danu reconstituirá nossa

MY AngeL

Alanea Alder


luz. Tão logo os portais estiverem funcionando nós estaremos bem." "Graças aos deuses!" Ela sussurrou baixo. Etain puxou-a para trás, para a cama. "E Micah Sageson. Sem ele, eu perderia você e a oportunidade de ver a nossa filha nascer." "Nós precisamos fazer algo legal para ele," Ela sugeriu. Etain deu um lento aceno. "Eu tenho algo em mente, mas eu preciso falar com Adriel primeiro." Ela se aconchegou mais perto. "Hoje é o primeiro dia do resto de nossas vidas." Etain virou a cabeça para trás e beijou-a delicadamente. "E eu pretendo desfrutar cada segundo, pois o amanhã não é prometido e cada momento um tesouro para ser guardado." Vivi sabia que havia tempos sombrios pela frente, mas ela não tinha medo. Ela tinha seu companheiro e seus novos amigos para caminhar ao lado dela. Não importa o que o futuro tinha reservado para eles, ela sabia que eles tinham força para irem até o final.

MY AngeL

Alanea Alder


"Não posso ajudá-lo. Você insiste em virar o chuveiro para a posição de 'lava',” Aiden queixou-se quando ele e Meryn entraram na antessala dos aposentos de Magnus mais tarde naquela noite antes do jantar. "Não é tão quente", protestou Meryn. Aiden levantou as mãos que ainda estavam um pouco rosas. "E eu sou um shifter." Meryn cruzou os braços. "Sim, um grande bebê shifter," ela suspirou. Kendrick limpou a garganta. "Na verdade Aiden, como você é mais alto e mais próximo ao chuveiro, à temperatura é naturalmente mais quente desde que ainda não foi esfriado pelo ar. Pelo tempo que atinge Meryn poderia estar significativamente mais fria." Aiden piscou os olhos. "Sério?" Meryn bateu seu pé. "Isso não é justo! Não admira que nunca consiga ter meu banho quente o suficiente." Aiden sorriu para ela. "As vantagens de ser alto." Meryn olhou Kendrick. “Pode ser por isso que Aiden não sinta o cheiro de seus peidos ou pés? Seu narigão está muito longe?” A pergunta de Meryn silenciou a sala. Aiden ficou vermelho e fechou os olhos,

MY AngeL

Alanea Alder


balançando a cabeça. Declan primeiro, depois Colton quebraram em gargalhadas. Rheia bateu Colton nas costelas e se virou para Meryn. "Pode ser uma coisa de shifter. Às vezes, eu tenho certeza que um feral entrou na bunda do Colton e morreu." Meryn franziu o cenho. "Isso é uma merda. Meu ar cheira a pés, fedor e peidos e o dele cheira como xampu!" "Meryn! Pare! Eu te imploro!" Colton gemeu segurando sua cintura. Aiden sorriu a sua companheira. "Eu amo seu xampu." Meryn tocou seu queixo pensativamente, e o sorriso de Aiden evaporou. "O que você está planejando?" Os olhos de Meryn alargaram quando ela colocou um rosto inocente. "Eu? Imagina?" "O que você está pensando?" Aiden perguntou. "Nada." Aiden esfregou as mãos sobre o rosto. "Deuses", ele murmurou. Etain inclinou-se para baixo. "Eu te amo", ele sussurrou. Vivi lutou com um sorriso. Ela tinha certeza de que seu companheiro estava grato porque ele não tinha ficado preso com Meryn. Vivi sinceramente acreditava que o destino sabia o que estava fazendo, porque ninguém se encaixava a Meryn como Aiden, assim como ela não poderia imaginar estar com alguém mais além de seu companheiro. Ela piscou para ele. "Você só me ama porque eu sou smexy."

MY AngeL

Alanea Alder


Etain inclinou a cabeça para um lado. "O que é smexy14?" "Significa inteligente e sexy", explicou. "Então eu sou smut15!" Meryn declarou. "Smute?" Vivi questionou. "Sim, inteligente e fofa." Vivi olhou o pequeno ser humano. "Tem certeza sobre a parte inteligente?" Meryn olhou para ela. "Tem certeza sobre a parte sexy?" Vivi colocou a língua para fora e Meryn correspondeu. Etain embrulhou um braço à volta dela. "Tão madura”, ele riu. Meryn apontou para a barriga dela. "Parabéns pelo Vi três 2.0.” "Huh?" Vivi perguntou. "Bem, seu nome é Vivian, mas atende por Vivi. Em seguida, você mudou seu sobrenome para Vi'Aerlin, então, é como três Vi. Então, seu filho é Vi três 2.0." Ela deu-lhe um sorriso manhoso. "Ou talvez Bella16, se ela se tornar uma vampira brilhante fae." A boca de Vivi caiu. "Isso é baixo." Meryn deu uma risadinha. "Bem. Não há vampiros brilhantes." Vivi esfregou suas têmporas. "Ótimo, agora a imagem está presa na minha cabeça."

14

Junção das palavras smart = inteligente e sexy Junção das palavras smart = inteligente e cute = fofa 16 Faz uma brincadeira com a Bella de Crepúsculo. 15

MY AngeL

Alanea Alder


"Pelo menos ela não está chamando o seu bebê um jackalope,", disse Beth. Vivi não poderia ajudar além de rir. "Um coelho com presas," ela olhou de Beth para Gavriel. "Isso é demais." Beth suspirou. "Eu sei." Vivi virou-se para Gavriel. "Qualquer palavra sobre o que pode ter acontecido à porta de entrada?" Gavriel sacudiu a cabeça. "Ninguém viu nada. Marek disse que um momento ele ouviu o barulho vindo do nível seis quando foram atacados, então, nada. Ele acordou no chão, sua cabeça doendo e a porta do salão estava aberta. Estamos fazendo uma contagem de nível por nível, mas isso vai levar algum tempo." "Sim, porque há uma merda de tonelada de pessoas no censo," Meryn adicionou. Gavriel deu-lhe um olhar estranho. "É uma cidade de pilar Meryn." Meryn revirou os olhos. "Continuo imaginando pessoas hibernando em pequenas cavernas como abelhas em uma colmeia. Empilhadas em pequenos tubos." Beth riu. "Quando o vírus estiver curado, levarei você em um tour completo pela cidade. Há cidades inteiras em cada nível que ainda não viu." "Não. Acho que eu só vou ficar na minha bat caverna. As pessoas me irritam," Meryn disse sacudindo a cabeça. Beth revirou os olhos. Etain inclinou-se para baixo. "Eu já volto." Ela olhou ao redor e notou que Adriel, Micah, Grant e Declan estavam esperando na porta. "Fique a salvo", sussurrou ela. "Sempre."

MY AngeL

Alanea Alder


Vivi assistiu seu companheiro sair com seus colegas guerreiros da unidade e sorriu. Onde quer que seja que eles fossem ela iria descobrir mais tarde. Por agora, ela tinha uma miniatura para atormentar.

***** Micah esteve ombro a ombro com seus irmãos de unidade encarando o escolta do túnel que estava ajoelhado aos seus pés. "Por quê?" Declan perguntou. Os olhos do escolta do túnel dispararam de guerreiro para guerreiro. "Por que me trouxe até aqui embaixo?" ele perguntou olhando ao redor. Eles o tiraram de sua cela de detenção e agora estavam um nível abaixo do nível um, no fosso. Declan deu-lhe um soco no queixo. "Nós fazemos as perguntas. Porque atacou Vivi? O que você sabe sobre a porta do salão sendo aberta?" "Nada!" O escolta gritou. Etain se ajoelhou. "Você vê? Não acredito em você. De uma maneira ou outra, recebo as respostas que preciso. Por quanto tempo e com quanta dor que acontece entre agora e depois só depende de você," Etain informou-lhe agradavelmente. Micah viu como o escolta do túnel começou a tremer perante as ameaças educadas de Etain. Ele não podia culpá-lo. Se a raiva do seu amigo fosse dirigida a ele, ele sabia que seria uma bagunça balbuciante. Adriel virou-se para ele. "Micah, por favor." Micah olhou para o escolta. "Você deveria ter respondido a pergunta." Ele

MY AngeL

Alanea Alder


estendeu a mão e permitiu que uma corrente elétrica fluísse através dele para o escolta. O homem se contorcia no chão. "Suficiente", Adriel disse. Micah puxou para trás sua magia. "Agora. Mais uma vez. Porque atacou Vivi? E o que sabe sobre a porta sendo aberta?" "Ok! Ok!" O escolta soluçou. "DeLaFontaine me prometeu que ele me faria seu herdeiro se matasse Vivian DuSang." "Ele disse por quê?" Grant perguntou. O escolta balançou a cabeça. "Só que ela tinha que morrer. Que ela estava muito perto." "E a porta?" Etain solicitou. "Tudo o que sei é que eu estava vindo aqui, criar uma plataforma e subir para o Hall de chegada. Depois disso eu ia encontrar Vivian e esfaqueá-la," ele olhou ao redor. "Isso é tudo que sei. Eu juro!" Adriel virou-se para Etain. "Sua chamada. DeLaFontaine será morto por sua parte nisto. Não precisamos do testemunho deste parasita." "Você não pode me matar! Eu tenho que ir ao Conselho!", gritou o escolta. Etain olhou para o escolta e sorriu. "O Conselho não está aqui. O vírus trancou a cidade lembra?" Ele puxou a espada longa da bainha em sua cintura. "Quase roubou minha companheira de mim. Tive de ver como a luz da minha filha que ainda não nasceu piscava enquanto ela lutava para se agarrar à vida. O que fez você pensar que não morreria?" "Pelos crimes que cometeu contra a cidade, sua realeza, meu irmão, sua companheira e seu futuro filho. Condeno-te

MY AngeL

Alanea Alder


à morte." Adriel declarou antes de se inclinar para baixo. "Ou você esqueceu que eu sou da realeza agora e poderia fazer uma coisa dessas?" A boca do escolta se abriu antes de Etain enviar sua cabeça saltando ao fim do corredor. Micah olhou para a poça crescente de sangue. "Temos sorte de eu ter aprendido alguns dos feitiços de limpeza de Kendrick, quando definimos os aposentos reais corretamente." Etain levantou sua espada em direção a ele, e Micah sussurrou uma frase baixa, removendo o sangue da lâmina. Etain deslizou a espada de volta para a bainha e virou-se para Adriel. "Qual é o problema que poderíamos enfrentar por isso?" Adriel deu de ombros. "Provavelmente nenhum. Tanto Aiden como Gavriel tem companheiras afinal." "Todos temos", Grant murmurou, então olhou para Micah. "Sinto muito". Micah forçou um sorriso. “Está tudo certo. Do jeito que as coisas estão indo, eu prefiro conhecer minha companheira muito, muito mais tarde. Definitivamente depois que este vírus estiver curado e a cidade voltar ao normal." Adriel deu-lhe um olhar engraçado. "Você não está tendo pesadelos?" Micah se manteve calmo. “Alguns sonhos estranhos aqui e ali, nada muito ruins." Ele não poderia compartilhar seus sonhos com seus irmãos, não importa quão desesperadamente ele queira. Grant bateu uma mão no ombro dele. "Não seja como nós. Compartilhe seus medos, podemos ajudar." Micah balançou a cabeça. "Estou bem, cara." Ele olhou para cima. "Voltem para suas companheiras. A última coisa que precisamos são elas pedindo para Meryn nos MY procurar com seus drones."

AngeL

Alanea Alder


Grant deu um rápido sorriso. "Esse humano é o mais divertido." Etain olhou para baixo, e Micah acenou para ele. "Eu vou cuidar disso. A câmara de cremação está pronta para Augustus. Vou entrar de fininho depois disso. Ninguém será mais sensato." Etain parecia aliviado. "Obrigado." "Vá dar a aquela linda companheira cabeça de fogo um beijo por mim," Micah brincou balançando as sobrancelhas. Etain balançou a cabeça e apalpou-o nas costas quando ele saiu. Grant, Adriel e Declan deram-lhe um aceno antes de flutuarem até nível um. Micah olhou para baixo. "Só eu e você velhote. Vamos pegar sua cabeça e flutuar para a câmara de cremação." Micah usou sua magia para levantar a cabeça e trazê-la para ficar em cima do corpo. Ele levitou ambos e usou um feitiço para limpar a bagunça. Usando outro feitiço para assegurar sua invisibilidade, ele seguiu para o grande crematório. Flashes de seus pesadelos o atormentavam mesmo durante o dia agora. Ele lutou para esconder os efeitos das suas noites sem dormir. Noites como essas iriam drená-lo ainda mais. Ao contrário dos pesadelos de seus irmãos, ele viu claramente o rosto de sua companheira. Ele viu exatamente como ela morreu. Não havia nenhum assaltante escondido, nenhum inimigo para lutar. Ela simplesmente olha para ele e sussurra que ela está arrependida antes de desmaiar, permitindo-se morrer. Ela escolhe a morte acima dele. Como ele poderia possivelmente compartilhar isso com seus irmãos? Pela milionésima vez nas poucas semanas que ele tinha sido atormentado por seus pesadelos, ele implorou ao universo para afastar sua companheira de Noctem Falls. Fique longe e escolha viver!

MY AngeL

Alanea Alder


MY AngeL

Alanea Alder

Profile for Livros & Chocolate

Série bewitched and bewildered alanea alder my angel 09  

Série bewitched and bewildered alanea alder my angel 09  

Advertisement