Issuu on Google+

w w w. m e t r o p o l e j o r n a l . c o m . b r

Terça-feira

Prefeitura realiza formatura do programa municipal de novos médicos

Presidente: Ary Leonel da Cruz

Diário de Circulação Nacional

Foto PMSJP

Ano 14 | Nº 3289 | 23 de abril de 2013

» A noite de sexta-feira (19) foi histórica para São José dos Pinhais. No plenário da Câmara Municipal formaram-se 10 novos médicos da I Turma de Residência Médica da Prefeitura Municipal. O município de São José dos Pinhais é pioneiro no país na formação e qualificação em saúde, através de Programas de Residência Médica vinculados diretamente à Secretaria Municipal de Saúde. Os formandos participaram dos programas Medicina da Família e Comunidade, Pediatria, Cirurgia Geral e Clínica Médica. Página 3

Prefeito Setim durante a solenidade no plenário da Câmara Municipal de São José dos Pinhais

Prorrogada vacinação contra a gripe em Curitiba

com mais de 18 mil postes, todos numerados. Esse sistema estabelece um canal de comunicação eficaz entre a população e a equipe prestadora de serviços de iluminação pública, em Colombo. Página 4

Guarda Municipal completa 8 anos em SJP » Em comemoração

O prefeito Gustavo Fruet acompanhou, na Boca Maldita, o Dia D da campanha nacional de vacinação contra a gripe

CIC ganha Gibiteca Alceu Chichorro

Página 3

Raiva: Prefeitura realiza bloqueio e prevenção

» Curitiba ganhará nos próximos meses três gibitecas, que passarão a integrar a rede de bibliotecas escolares de Curitiba, já formada por 191 unidades. A primeira delas, Gibiteca Alceu Chichorro - que homenageia o importante quadrinista curitibano da década de 20 - foi inaugurada na tarde desta segunda-feira (22) pelo prefeito Gustavo Fruet. Página 8

aos 8 anos de existência da Guarda Municipal (GM) de São José dos Pinhais foi realizada uma solenidade na última sexta-feira (19) na Câmara de Vereadores com

a presença de autoridades. Criada em abril de 2005 a Guarda Municipal executa um serviço diferenciado para a população de São José dos Pinhais. Página 6

Empalux inaugura centro de distribuição em SJP

Foto Everson Bressan/SMCS

Página 8

» A Prefeitura de Colombo conta com um sistema de georreferenciamento que otimiza o tempo de manutenção das luminárias públicas, atendendo de forma mais eficiente as necessidades de cada bairro. O município conta

Foto Everson Bressan/SMCS

» A campanha de vacinação contra a gripe em Curitiba será prorrogada até a próxima terça-feira, dia 30 de abril - quatro dias além do calendário original, que ia até 26 de abril. O objetivo da Prefeitura de Curitiba e Secretaria Municipal da Saúde é que mais pessoas tenham acesso à imunização. Até a tarde desta segunda-feira (22), uma semana após o início da campanha, haviam sido vacinadas 135.779 pessoas.

Colombo tem sistema georreferenciado de manutenção na iluminação pública

Página 19

Richa retoma conselho desativado há 20 anos Gibiteca Alceu Chichorro homenageia o importante quadrinista curitibano da década de 20

Página 3


2

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Editorial

A pouca fé no PIB A decantada potencialidade econômica do Brasil passa por um momento de baixa credibilidade. Justifica-se, no cenário de uma crise mundial que se renova e não tem prazo para acabar. As economias definham e as exportações se reduzem drasticamente. Sem o alicerce de um comércio exterior forte, as economias internas fazem das tripas coração para se manterem ativas gerando emprego, renda e impostos. Todas as segundas feiras é possível visualizar o cenário em que se desenvolve a crise no país. A estimativa de analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) para o crescimento da economia – Produto Interno Bruto (PIB) – este ano foi mantida em 3%. Também não houve alteração na projeção para 2014 (3,5%). A expectativa para o crescimento da produção industrial passou de 3% para 2,86%, este ano, e de 3,80% para 3,75%, em 2014. A projeção para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB permanece em 34,50%, em 2013, e em 33,50%, no próximo ano. A expectativa para a cotação do dólar permanece em R$ 2, ao final deste ano, e em R$ 2,05, no fim de 2014. A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) foi ajustada de US$ 10,64 bilhões para US$ 10,6 bilhões, este ano, e de US$ 12 bilhões para US$ 11,3 bilhões, em 2013. Para o déficit em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior), a estimativa passou de US$ 68 bilhões para US$ 68,66 bilhões, este ano, e de US$ 72,9 bilhões para US$ 73,95 bilhões, em 2014. A expectativa para o investimento estrangeiro direto (recursos que vão para o setor produtivo do país) foi mantida em US$ 60 bilhões, tanto para 2013 quanto para o próximo ano. E a expectativa de que o país enfrentará mais um ano de baixo crescimento e inflação próxima do teto da meta acendeu o alerta para a trajetória da economia brasileira. Segundo especialistas, o termo estagflação descreve adequadamente o cenário econômico atual, apesar de o fenômeno não se repetir na mesma intensidade que há 40 anos. Criado na década de 1970, o vocábulo significa a combinação de estagnação da economia com preços em alta. A palavra foi usada para descrever a economia mundial depois do primeiro choque do petróleo, quando o reajuste dos combustíveis provocou a elevação repentina de custos, que fez a inflação aproximar-se de 10% ao ano em alguns países desenvolvidos, e interrompeu o crescimento econômico em todo o mundo. Para os economistas, a inflação em alta e o crescimento baixo indicam que o modelo de crescimento baseado na expansão do consumo, que impulsionou a economia brasileira nos últimos dez anos, esgotou-se. De acordo com eles, o Brasil só conseguirá sair dessa situação se fizer mudanças estruturais que destravem o investimento e aumentem a competitividade do país. Mesmo parecendo um filme antigo e uma retórica desgastada, a solução está na capacidade e na vontade da sociedade brasileira exigir dos seus legisladores e governantes as decantadas e já utópicas reforma

AB Notícias

abnoticias@abcom.com.br (41) 3014-6764

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO De acordo com dados levantados pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), as vendas industriais do setor de materiais de construção obtiveram uma alta de 13,8% no mês de março em relação ao mês anterior. O crescimento é de 0,8% se comparado ao mesmo período do ano passado, e poderá refletir nas vendas aquecidas do comércio nos próximos dias.

SAFRA DO MILHO O plantio da segunda safra de milho no estado já alcança 98% de área cultivada. A área destinada para a cultura este ano é de 2,11 milhões de hectares, o que representa um aumento de 4% em relação ao ano anterior. As chuvas em algumas regiões não apresentam perigo de atraso na finalização da safra, que tem previsão de produção de 11,43 milhões de toneladas, 15% a mais que 2012.

ABACAXI NO OESTE Uma nova alternativa para cultivo em breve tomará conta da região Oeste do estado. Em estudo na região há cerca de 13 anos, a produção do abacaxi tem estimativa de renda bruta de até 50 mil reais por hectare em 18 meses. O plantio do fruto pode ser solução para pequenas propriedades rurais e para famílias numerosas, já que sua produção, que demanda várias etapas, depende de intenso trabalho manual.

SAÚDE EM ALERTA Uma recente pesquisa realizada por uma equipe de Extensão da Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana (Fecea) apurou que cerca de um terço dos professores e funcionários de escolas da região sofrem de exaustão emocional. O estudo ainda aponta que 50% dos educadores fazem uso contínuo de medicamentos, e ainda, que 34% apresentam dor de cabeça crônica e 40% dor nas costas.

PISCICULTURA FORTALECIDA Piscicultores da cidade de Quatro Barras, região metropolitana de Curitiba, participam esta semana do Curso Trabalhador na Piscicultura. O evento é realizado em parceria entre a prefeitura da cidade e o Senar Paraná, e oferece desde capacitação até orientação para estruturação de tanques e comercialização dos peixes. As aulas acontecem no Pesqueiro Água da Serra.

CONFERÊNCIA DE CULTURA Acontece em Ponta Grossa durante essa semana a 14ª Conferência Municipal de Cultura. O evento, promovido pela Fundação Municipal de Cultura, tem como objetivo discutir, através de encontros, temas referentes à movimentação cultural da cidade. Nesta terça-feira o tema é Música, na

quarta Artes Cênicas, na quinta Artes Visuais, na sexta Artes Populares e no domingo acontece a eleição dos diretores para o Conselho Municipal de Política Cultural.

AMPLIAÇÃO INDUSTRIAL A localização estratégica para escoação e aquisição de matérias primas fez a cidade de Palmas, sul do estado, ser escolhida para instalar a multinacional Teeuwissen Mercosul, que ocasionará a ampliação da Bio-Tee Sul, empresa produtora de heparina que já funciona no município. A construção está prevista para os próximos seis meses, e conta com investimentos de até 20 milhões de reais, gerando mais empregos e consequentemente aumentando a renda da população.

CUIDADOS NA GRAVIDEZ As gestantes não estão livres das atividades físicas. De acordo com dados da Universidade Federal de Pelotas, a prática de atividades físicas durante o período gestacional diminui até 30% as chances de um nascimento prematuro. Além disso, a prática de exercícios também promove bem estar psicológico e social, dificultando a possibilidade de sobrepeso materno e diminuindo os riscos de diabetes, bem como a duração do trabalho de parto.

PÓLO MADEIREIRO A criação de um pólo industrial madeireiro com 14 distritos industriais. Este é o desejo da Agência de Desenvolvimento Regional da Cadeia Produtiva de Madeira do Médio Rio Tibagi. O objetivo é promover o desenvolvimento das 14 cidades pertencentes a região, elevando o seu baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Uma reunião para discutir o tema está marcada com a Federação das Indústrias do Paraná.

CARTAS DE BETHÂNIA No próximo sábado, dia 27, o auditório Guairão, do Teatro Guaíra, recebe o show “Cartas de Amor” da cantora baiana Maria Bethânia. No show será apresentado seu último álbum, o ”Oásis de Bethânia”, o qual reúne releituras de músicas dos seus 47 anos de palco. Com direção de Bia Lessa, o espetáculo tem início às 21h, e os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro.

DE OLHOS NO VALE Com o intuito de facilitar o acesso da população à cirurgia de cataratas, a Associação dos Municípios do Vale do Ivaí, Amuvi, pretende trazer para a região um projeto do Instituto de Olhos Fábio Vieira, de Ribeirão Preto, São Paulo. O Instituto realiza trabalhos de cirurgia de cataratas em vários lugares do país, através do deslocamento de profissionais ele consegue consultar até 600 pessoas e realizar até 200 cirurgias em apenas um dia.

Horacio Cartes é eleito presidente do Paraguai De Monica Yanakiew Correspondente da Agência Brasil/EBC Assunção – O empresário multimilionário Horacio Cartes, candidato do Partido Colorado, foi eleito anteontem (21) presidente do Paraguai. Ele assumirá no dia 15 de agosto um mandato de cinco anos. A eleição marca a volta dos colorados ao poder. O partido centenário governou o pais durante 61 anos (35 deles na ditadura), até ser derrotado nas últimas eleições presidenciais. “Hoje tenho certeza que ganhou a República do Paraguai”, disse Cartes no seu discurso de vitória. De acordo com resultados preliminares, divulgados pela Justiça Eleitoral paraguaia, ele conquistou 46% dos votos – nove pontos percentuais acima do segundo colocado, o candidato do Partido Liberal Radical Autêntico (atualmente no governo), Efraín Alegre, que conquistou 37% do eleitorado. “A todos que não nos votaram, prometo fazer todo o esforço para conquistar a sua confiança”, prometeu Cartes. Os colorados já estavam nas ruas, com bandeiras vermelhas, comemorando a vitória uma hora depois do fechamento das urnas, às 18h (horário de Brasília). As primeiras pesquisas de boca de urna já tinham dado Cartes como vencedor . Efraín Alegre reconheceu a derrota poucas horas depois do fechamento das urnas. O presidente Federico Franco (do mesmo partido que Alegre) se colocou à disposição de Cartes: o governo dele só termina daqui a três meses. Mas o novo Congresso, que também foi eleito ante-hoje (21), assume 45 dias antes. O governo do Brasil acompanhou atentamente as eleições presidenciais no Paraguai, mas aguarda que os líderes regionais analisem o processo como um todo para definir sobre o fim da suspensão temporária do país no Mercosul e na União de Nações Sul-Americanas (Unasul). O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Tovar da Silva Nunes, elogiou ante-ontem (22) à Agência Brasil a forma como ocorreram (21) as eleições no território paraguaio, mas destacou que não há um “automatismo” relativo ao fim da suspensão do Paraguai nos blocos. “Foi uma demonstração inequívoca de civismo no Paraguai”, ressaltou o embaixador à Agência Brasil. “Isso enaltece a democracia do país”, acrescentou ele. “Mas não existe um automatismo [no que se refere ao fim da suspensão]. Vários elementos têm de ser considerados. É preciso observar vários elementos antes de definir pela reintegração. Os chefes de Estado analisaram tudo.” As eleições ocorreram no momento em que o Paraguai está suspenso do Mercosul e da Unasul, pois os líderes dos dois blocos discordaram da forma como foi conduzido o processo de impeachment do então presidente Fernando Lugo, em junho de 2006. O porta-voz disse ainda que a análise por parte dos líderes do Mercosul e da Unasul ainda não têm data para ocorrer. Em junho, haverá Cúpula do Mercosul sob o comando do Uruguai. A posse do presidente eleito do Paraguai ocorrerá apenas em agosto. Porém, os presidentes Cristina Kirchner (Argentina), José Pepe Mujica (Uruguai) e Juan Manuel Santos (Colômbia) enviaram mensagens de felicitações ao presidente eleito do Paraguai, Horacio Cartes. Os três presidentes indicaram que o fim da suspensão do Paraguai dos blocos regionais está próximo porque o país demonstrou ter respeitado as instituições democráticas, na forma como ocorreram as eleições.

ANS contesta afirmação sobre denúncia de interferência em atos médicos Em resposta a notícia publicada no site da Assembleia Legislativa no dia 9 de abril, sob o título “Agência Nacional de Saúde denuncia que operadoras interferem em procedimentos”, a Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS – endereçou nota à Diretoria de Comunicação da Casa contestando a informação. Diz a nota que “durante a audiência na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a relação entre médicos e operadoras de planos privados de assistência à saúde, da qual participaram representantes da Agência Nacional de Saúde Suplementar, houve a afirmação de que a ANS teria feito uma denúncia no momento em que um de seus representantes disse que as operadoras de planos de saúde sugerem aos médicos alterações nos procedimentos para reduzir custos. É importante ressaltar que não houve qualquer denúncia por parte da

ANS, mas a abordagem de um tema que vem sendo amplamente colocado pelas entidades que representam os profissionais médicos”. Citando resoluções normativas e frisando que a agência repudia qualquer tentativa de interferência indevida no ato médico, a nota destaca ainda que “o conflito na relação entre as operadoras e os prestadores de serviço de saúde não tem como causa, necessariamente, a prática de uma ilegalidade ou de uma conduta infrativa. A interferência na ação do médico pode ser caracterizada pelo gerenciamento das ações de saúde, como no caso das autorizações prévias e questionamentos técnicos sobre os materiais e métodos que estão sendo indicados pelo médico assistente. O gerenciamento das ações de saúde é permitido às operadoras de planos de saúde, desde que respeitado o disposto no código de ética profis-

sional e na regulamentação de saúde complementar”. Posição de Paranhos O deputado Paranhos (PSC) reitera seu entendimento de que o representante da Agência Nacional de Saúde (ANS) fez sim uma denúncia ao afirmar ou informar, em audiência da CPI dos Planos de Saúde, que “as operadoras de planos de saúde sugerem aos médicos que façam alterações nos procedimentos médicos, notadamente em exames, como meio de redução de custos”. Ainda segundo o parlamentar, se o representante da ANS fez “uma abordagem sobre o tema”, como diz a nota, demonstra ter conhecimento do fato, que deveria ter sido investigado às últimas consequências diante da sua gravidade. “Não temos conhecimento de que tenha havido investigação e se houve não conhecemos sua conclusão, o que torna a situação ainda mais grave”, comentou.

Com a abertura em breve de uma vaga para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), assegurou que as sabatinas dos candidatos ao cargo serão abertas. Embora o Regimento Interno da Casa faculte a reunião reservada, a Constituição Estadual, no seu artigo 54, inciso XIX, garante que compete à Assembleia Legislativa “aprovar, previamente, por voto secreto, após argüição pública”, a escolha de conselheiros. “Vamos conduzir de forma transparente a escolha no próximo conselheiro, seguindo o Regimento Interno e a Constituição. O voto é secreto, mas a sabatina será aberta, até porque a Constituição está acima do Regimento Interno”, disse Rossoni, lembrando ainda que os candidatos terão duas oportunidades para falar aos deputados.


| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

3

Prefeitura realiza formatura da primeira turma do programa municipal de novos médicos Clínica Médica, 3 Médicos da Família e Comunidade, 1 Pediatra e 2 Cirurgiões Gerais. Através deste modelo de formação, cada Unidade de Atendimento fica caracterizada também como uma unidade de ensino. A Residência Médica é uma das etapas necessárias para a especialização do profissional após a conclusão do curso de medicina. O desenvolvimento dela

Foto PMSJP

A noite de sexta-feira (19) foi histórica para São José dos Pinhais. No auditório da Câmara Municipal formaram-se 10 novos médicos residentes da I Turma de Residência Médica da Prefeitura Municipal. Os programas, dos quais eles participaram, eram os seguintes: Medicina da Família e Comunidade, Pediatria, Cirurgia Geral e Clínica Médica. O município de São José dos Pinhais é pioneiro no país na formação e qualificação em saúde, através de Programas de Residência Médica vinculados diretamente à Secretaria Municipal de Saúde. Para oferecer a Residência Médica aqui, a cidade foi selecionada pelo programa federal Pró-Residência (que existe através de parceria entre os Ministérios da Saúde e Educação) e teve que conseguir credenciamento junto à Comissão Nacional de Residência Médica. O secretário de Saúde Brasilio Vicente de Castro, explicou como funciona o programa: "Esse programa abrange o atendimento das famílias. Nele um médico fica responsável por um número certo de pessoas e

Secretário Brasilio Vicente de Castro durante a solenidade no plenário da Câmara Municipal de São José dos Pinhais

com isso ele sabe de maneira muito mais próxima o que é necessário para resolver cada situação. Com a preparação destes médicos é claro que a qualidade vai melhorar muito este tipo de atendimento". Os programas de ginecologia e obstetrícia, pediatria, psiquiatria, medicina de família e comunidade, ortopedia, traumatologia e clínica médica, além de qualificar os residentes trazem como benefício à fixação dos pro-

fissionais na cidade. Os formandos, para concluírem seu curso passaram pela orientação de mais de 50 médicos e desempenharam suas especialidades nas unidades básicas e de saúde da família, nas unidades 24 horas e nos Hospitais Municipais São José e Atílio Talamini. O prefeito Luiz Carlos Setim participou da entrega dos certificados aos formandos. Durante a cerimônia ele falou sobre a

importância destes médicos para São José dos Pinhais. "Estamos muito orgulhosos por dois motivos: primeiro pelo esforço e dedicação desses jovens, que escolheram a cidade para agregar o seu trabalho e qualificar a sua formação e em segundo lugar por sermos pioneiros no país, quando falamos em residentes formados por secretarias municipais de saúde". Foram 10 médicos formados; 4 profissionais de

Prefeito Setim participa da inauguração do maior centro de distribuição da Empalux O prefeito Luiz Carlos Setim participou da inauguração do novo centro de distribuição da Empalux, no bairro Colônia Murici, em evento realizado na sexta-feira (19). Junto com a inauguração do novo complexo, foi comemorado também 20 anos da empresa. Foram construídos 15 mil metros quadrados, com capacidade para 27 mil palets e investidos 20 milhões de reais nesse que é o maior centro de distribuição da Empalux, igualando-se ao de Guarulhos - que será inaugurado ainda nesse ano. "Essa é mais uma empresa que acredita no município, e é um orgulho para nós receber a o Grupo Empal com a Empalux, uma empresa bem constituída em todo o Brasil. São José dos Pinhais agradece o investimento feito na cidade, e queremos nos colocar a disposição, no que se refere ao poder público, para juntos participarmos do desenvolvimento da cidade", declarou o prefeito Setim, e completou: "Em pouco mais de

Abelino e Luiz Paulo, além do Deputado Estadual Ney Leprevost e o Presidente do Fecomércio-PR, Darci Piana. O evento contou também com a presença da dupla sertaneja, Álvaro e Daniel e do apresentador Ratinho, que ressaltou: "Conheço o trabalho do Prefeito Setim, e sei que a administração dele é muito boa para São José dos Pinhais".

Prefeito Setim, o presidente da Fecomercio, Darci Piana, e dirigentes da Empal durante a solenidade de inauguração do Centro de Distribuição da Empalux

100 dias já inauguramos algumas empresas no município, e é com essa vontade que São José dos Pinhais cresce". "São José dos Pinhais está ganhando com essa empresa que chega gerando mais empregos e renda, e é isso que precisamos, cada vez crescer mais, respeitando cada empresário", declarou o Secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Valdir Furlan. "Viemos para São José dos Pinhais assumindo qua-

se total o fornecimento de lâmpadas ao mercado brasileiro, e acredito que isso é relevante ao município, porque esse tem se constituído na vanguarda de muitas empresas nacionais e essa é mais uma que vem para somar e agregar", declarou o presidente do Grupo Empal, Dilso Rossi. Participaram da solenidade secretários municipais e os vereadores Nina Singer, Professor Marcelo, Professor

EMPALUX A Empalux - faz parte do Grupo Empal, há 40 anos no mercado - é uma empresa fornecedora de lâmpadas, atendendo 90 mil pontos de venda em todo o Brasil e importando lâmpadas para os países do Mercosul, fornecendo desde luminárias residenciais até lâmpadas para iluminação publica. A empresa veio de Francisco Beltrão e instalou-se em Curitiba em meados da década de 1980, quando ainda atuava no ramo automobilístico. No começo da década de 1990, a empresa mudou de ramo, e consolidou-se.

Deputado Francisco Bührer propõe criação do programa educacional "Trânsito do Amanhã" Foto: Nani Gois/Alep

Por Nádia Fontana (OMS) que revelam que em 2008 mais de um O deputado Francisco Bührer (PSDB) milhão de crianças, entre zero e 14 anos, morreapresentou na Assembleia Legislativa um ram em consequência de acidentes de trânsito projeto de lei criando o programa estadual verificados em inúmeros países. Cerca de 50 de educação para o trânsito denominado milhões ficaram com sequelas permanentes. "Trânsito do Amanhã". Segundo Bührer, a De acordo com o deputado, a realidade braproposição busca intervir na realidade e sileira não é diferente. O Ministério da Saúde transformá-la, incluindo o trânsito como aponta que aproximadamente seis mil criantema transversal às áreas curriculares, posças morrem e em torno de 140 mil são hospisibilitando, consequentemente, a promoção talizadas, anualmente, no Brasil, vítimas do de atitudes que contribuirão para garantir trânsito. Assim, essas ocorrências chegam a a segurança das crianças nas vias públicas. ser apontadas como a principal causa de morOs objetivos do programa elencados na talidade infantil no país. Deputado Francisco Bührer fala sobre o proposição são os de promover a educação O Programa "Trânsito do Amanhã", seprograma "Trânsito do Amanhã" para do trânsito de forma permanente e congundo Bührer, será direcionado às unidades de tínua nas unidades de ensino, oferecer aporte ensino com ensino fundamental, sendo impedagógico e didático às unidades de ensino para o trabalho transversal do plantando, num primeiro estágio, na rede estadual de ensino, e inserido tema do trânsito, e desenvolver um trabalho de educação para o trânsito gradativamente nas escolas municipais, na pré-escola e na rede partibaseado na conduta, nas interações sociais, no direito de ir e vir, permitindo cular. Além de aulas com conteúdos voltados para a educação no trânsià criança perceber-se como agente transformador da sociedade. to, a proposta estabelece o desenvolvimento de atividades durante a VÍTIMAS Semana Nacional do Trânsito, promovidas pelo Conselho Nacional de Na justificativa da proposição, lida em Plenário na sessão da última Trânsito. Antes de ser votado em Plenário, o projeto precisa receber paresegunda-feira (15), o autor cita dados da Organização Mundial da Saúde ceres das comissões técnicas permanentes da Assembleia.

no município aumenta a qualidade do atendimento prestado à população. Esses médicos formados aqui, irão agregar ainda mais qualidade aos serviços de saúde oferecidos pela Prefeitura de São José dos Pinhais. Compondo a mesa oficial também o presidente da COREME, Adolfo Oscar Gigglber Bareiro e a responsável pelo Ensino e Pesquisa da secretaria, Sarah Liz Scheffer Carneiro.

Richa retoma conselho que estava desativado há 20 anos

Governador Beto Richa preside reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Paraná (CEDS) O governador Beto Richa presidiu nesta segunda-feira (22), no Palácio Iguaçu, reunião com os novos integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Paraná (CDES). Richa apresentou balanço dos dois anos de gestão e destacou o papel do fórum para a administração estadual. "O grupo é um instrumento de diálogo que aproxima o setor produtivo e público", disse o governador. O Conselho tem 41 cadeiras, com representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de lideranças de federações e associações setoriais e de classe. Criado em 1983, pelo então governador José Richa, o fórum foi reativado, depois de 20 anos da última reunião, para reforçar a interação entre o Estado e a sociedade, e auxiliar o governo na elaboração de políticas públicas. Richa fez um balanço das principais ações em saúde, segurança, educação e infraestrutura rodoviária, ferroviária e portuária. "Avançamos muito nesses dois anos. É importante que todos os representantes do Conselho tenham conhecimento de todos os nossos programas e investimentos", disse. O governador citou como exemplo a contratação de mais professores e policiais, além da correção salarial das duas categorias. SOCIAL Na reunião, a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, também apresentou as ações do governo para área social. "É importante que a sociedade civil esteja articulada e saiba o que o governo está fazendo para atender as famílias carentes do Estado", disse ela. Fernanda afirmou que o grande desafio dessa gestão é a implantação do programa Família Paranaense, que tem o objetivo de emancipar 100 mil famílias em alto grau de vulnerabilidade social em todo o Estado. "É o maior programa de promoção social que o Paraná já desenvolveu. As principais políticas sociais do governo estadual estão reunidas nesta iniciativa", disse a secretária. Hélio Bampi, vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), afirmou que a reativação do Conselho é uma demonstração do compromisso do governo estadual em dialogar com os empresários paranaenses. "Temos grandes propostas e é muito bom saber que o governo está de portas abertas para escutá-las. O Paraná precisa mostrar ao empresariado que aqui é o lugar mais indicado para o retorno do investimento", disse. FINANÇAS O secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, apresentou a política de incentivos fiscais do governo do Paraná para a atração de investimentos. Ele afirmou que o programa Paraná Competivo já atraiu R$ 20 bilhões com geração de 136 mil empregos. "O Paraná tem hoje uma política pública para tornar o Estado mais atrativo ao capital empresarial. Vivemos o maior ciclo industrial da nossa história, resultado de um governo aberto ao diálogo e com segurança jurídica", afirmou. Hauly disse que o Paraná enfrenta dificuldades financeiras, o que está sendo agravado com as políticas econômicas do governo federal. "Cada vez mais a União concentra riquezas e distribui obrigações", afirmou. Ele disse que o Paraná é o 25.º estado da federação no recebimento de recursos do orçamento federal. "Não existe tratamento isonômico entre os estados brasileiros, isso nos compromete", garantiu Hauly. RIQUEZAS DISTRIBUÍDAS O secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, comentou do esforço do governo em industrializar o Estado, com o Paraná Competitivo. Segundo ele, 67% dos investimentos privados conquistados pelo governo para os próximos anos serão realizados no interior. "Nossa preocupação maior é com relação aos municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano. Queremos encontrar formas de induzir os investimentos para que se concentrem em localidades mais críticas", disse ele, citando como exemplos as regiões de Ortigueira e Vale do Ribeira. "A orientação é gerar um desenvolvimento mais homogêneo do Paraná". AVALIAÇÃO De acordo com Paulo Rossi, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), no Paraná, a reativação do Conselho era uma reivindicação antiga da entidade. "O desenvolvimento social e econômico do Paraná passa por uma ampla discussão das políticas públicas, principalmente, com os trabalhadores", disse ele. Rossi criticou o texto da Medida Provisória 595 (MP dos Portos), que transfere do Governo do Paraná para a União o controle sobre os projetos de expansão do Porto de Paranaguá. Markenson Marques, diretor da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar), disse que o setor logístico representa 12% no Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná, além de muitos empregos. "Ficamos honrados em ser representado nesse Conselho. Entendemos que esse é um canal de comunicação importante que fomentará o desenvolvimento do Paraná", afirmou o diretor. Além de representantes do governo, fazem parte do CDES as seguintes entidades paranaenses: Federação da Agricultura, Federação das Associações Comerciais e Empresariais, Federação do Comércio, Federação das Empresas de Transporte de Cargas, Federação das Indústrias, Organização das Cooperativas, Federação dos Trabalhadores da Agricultura, Federação das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas, Tribunal Regional do Trabalho, Ordem dos Advogados do Brasil, Receita Federal no Paraná, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Associação dos Reitores das Universidades Públicas, Central Única dos Trabalhadores, Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores, Associação dos Magistrados, Associação dos Municípios, Associação das Câmaras de Vereadores, Pastoral da Criança, Conselho Estadual da Mulher, Sindicado da Polícia Civil, Ministério Público, Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, Conselho de Ministros Evangélicos, Ordem dos Ministros Evangélicos.


4

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Prefeitura mantém sistema de manutenção na iluminação pública Com fiscalização noturna e serviços preventivos caem os registros de reclamações e os moradores aprovam o novo método

Cidade conta com mais de 18 mil postes sendo que todos estão numerados

Manutenção das luminárias públicas do município funciona com sistema de georreferenciamento

Beti Pavin e Tânia Tosin recebem grupo interessado em investir no município

Profissionais de empresa italiana conversam com a prefeita sobre as potencialidades de Colombo

Representantes de empresa italiana visitam Colombo

está preparada e organizando melhor a casa para disponibilizar os dados que eles julgarem necessários”, falou a prefeita. Beti Pavin falou no encontro que a administração está montando um programa de incentivos e atrativos para indústrias e empresas que queiram fixar sede no município. “Colombo é uma importante cidade da grande Curitiba e estratégica no que diz respeito a logística dos produtos, e nosso plano é dar ainda mais condições e firmar parcerias para gerar mais emprego e renda na nossa cidade”, destacou.

Um grupo de profissionais de uma empresa italiana esteve em Colombo para conhecer o potencial construtivo, zoneamento e também os parâmetros urbanísticos da cidade para estabelecer futuras parcerias com o município. Na ocasião eles foram recebidos pela prefeita Beti Pavin e pela secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Tânia Tosin. “Para nós é uma satisfação receber e apresentar Colombo para estes empresários. Estamos com o município de portas abertas para investidores que queiram se instalar na cidade, e para isso, nossa equipe

A iluminação pública em qualquer cidade tem que ser pensada como importante fator de segurança pública e ferramenta para garantir qualidade de vida. Um dos serviços que mais preocupa a administração pública quando se fala em manutenção, são os reparos na iluminação pública. As ações neste setor são fundamentais para o desenvolvimento social e econômico, além de ser um dos vetores mais importantes para segurança no trânsito, tráfego de pedestres, prevenção da criminalidade, atos de vandalismo e ainda, proporciona à população, a tranquilidade nas atividades de lazer, esporte e comércio no período noturno. Para isso, a Prefeitura de Colombo, conta com um sistema de georreferenciamento que otimiza o tempo de manutenção das luminárias públicas, atendendo de forma mais eficiente as necessidades de cada bairro. Com a implantação do sistema de controle da iluminação pública, a administração vem registrando queda no número de reclamações recebidas dos moradores que solicitam reparos em luminárias ou trocas de lâmpadas. O município conta com mais de 18.400 postes, sendo que todos estão numerados. Esse sis-

tema estabelece um canal de comunicação eficaz entre a população e a equipe prestadora de serviços de iluminação pública, em Colombo. Cada ponto luminoso foi cadastrado no sistema, facilitando a localização do ponto com defeito no mapa georreferenciado o que proporciona mais agilidade no atendimento feito 24 horas através do sistema 0800. As equipes que estão em constantes deslocamentos, recebem as demandas em tempo real, através de um computador na unidade volante, e o tempo de demora para o reparo, na maioria das vezes, é apenas o deslocamento até o local da luminária com problemas. O retorno também é via online. Outro aspecto que tem favorecido em muito, é que a empresa contratada mantém rondas preventivas e também na maioria das vezes antes mesmo do morador fazer a reclamação, o serviço já é executado. Serviço Para solicitar a troca de lâmpadas ou contribuir denunciando atos de vandalismos, basta entrar em contato na Central de Atendimento de Iluminação Pública da empresa Luminapar através do número 0800 720 2600. O serviço funciona 24 horas por dia.

Crédito: Bruno do Carmo/PMC

Beti Pavin recebe o senador Sergio Souza

Acompanhada do vice Ademir Goulart e os vereadores Waldirlei e Renato, prefeita recebe o senador Sergio Souza

Senador Sergio Souza e Beti Pavin conversam sobre parcerias entre o município e o Governo Federal

A prefeita de Colombo, Beti Pavin, recebeu ontem, 22, em seu gabinete, o senador Sergio Souza. A ocasião foi para conversar sobre programas de parcerias do município com o Governo Federal e ainda as formas de captação de recursos junto à união. Participaram também da reunião o vice prefeito Ademir Goulart, e os vereadores Professor Waldirlei e Renato da Farmácia.


5

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Metró ole Variedades Para evitar críticas, não faça nada, não diga nada, não seja nada.

Máx. 21º Mín. 13º

Nebulosidade variável

Dia 24: Mín. 13º e Máx. 21º Dia 25: Mín. 13º e Máx. 23º Dia 26: Mín. 13º e Máx. 24º

TOME NOTA / TOME NOTA / TOME NOTA PROGRAMAÇÃO DE CINEMA Ravióli de Batata

3) Como se chamava a personagem de Tereza Rachel na novela “Que Rei Sou Eu?” a) Rainha Estefânia b) Rainha Valentina c) Princesa Valeriana d) Rainha Isabel 4) Qual desses personagens é interpretado por José Mojica Marins? a) Beto Carnero, o Vampiro Brasileiro b) O Filho de Drácula c) Zé do Caixão d) Fantasma Gore 5) Qual dessas cantoras gravou a música “O Bêbado e a Equilibrista”? a) Gal Costa b) Elis Regina c) Elza Soares d) Ângela Ro Ro

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br

© Revistas COQUETEL 2007

Tenista Ex-presi- Causar Ítrio nortedente do sofrimento (símbolo) americano STF

Imposto cobrado pelos municípios

Hiato de “teor”

Maneiras habituais de agir em sociedade Ivete Sangalo, cantora baiana

Pronto, em francês

Produto avícola passível de goro

O látex, por sua coloração Ornato papal com três coroas de ouro

Senhores (abrev.)

Leandra (?), atriz Antigos navios

Rolling (?), conjunto de rock inglês

Vogal do vocativo

Nação; sociedade Pavarotti, por sua voz

Nélida Piñon, escritora “imortal” Grupo pop de “Amor Maior” (MPB)

Ideal da Karl luta contra Lagerfeld, a Aids e a estilista diabetes alemão

Brado comum em arenas

Letra que identifica a dama no baralho

O L E

(?) Batista, locutor esportivo

A menor região brasileira

76

Sigla da Áustria na internet

Vitória com mui- Depósito tos gols de cereais (fut. gír.) Condição do compensado Droga que é objeto de ritual no Laos

Órgão de informações extinto em 1990

Excedente, em inglês

Religião (abrev.) Componente do buquê Fazer as vezes de fiador

A origem do café Curvar; vergar

Fora, em inglês

Osso da parte posterior da bacia Contrário aos bons costumes Dilema existencial de Hamlet (Teat.)

Onda, em espanhol

Interjeição de raiva ou repulsa

Os indivíduos que podem doar sangue Artigo definido masculino plural

Categoria do automobilismo Limpar, esfregando com saponáceo

(?) Ribeiro, médico e escritor

Rodovia (abrev.) Queda; decadência (fig.)

BANCO

Solução

OM

2) Em qual desses humorísticos Moacyr Franco e Gorete Milagres trabalharam juntos? a) “Ô Coitado” b) “Zorra Total” c) “Sai de Baixo” d) “Balança Mas Não Cai”

Não bastasse a gordura e o colesterol, cientistas descobriram mais uma razão pela qual o consumo de carne vermelha aumenta o risco para doenças cardiovasculares. Segundo uma pesquisa publicada na revista Nature Medicine, o metabolismo da substância L-carnitina por bactérias no intestino produz uma substância que favorece o acúmulo de gordura nas paredes arteriais, podendo desencadear um processo de aterosclerose. A L-carnitina é um nutriente natural da carne vermelha, também presente em bebidas energéticas e consumido como suplemento alimentar, com a promessa de que ajuda a queimar gordura e emagrecer mais rápido. Os resultados da pesquisa, porém, mostraram que um consumo excessivo da substância pode ser prejudicial à saúde. Não por conta da L-carnitina diretamente, mas de uma substância derivada dela, chamada TMAO. Em uma série de experimentos comparativos, os cientistas demonstram que há uma relação direta entre a produção de TMAO e risco elevado de doenças cardiovasculares. Um risco que ainda não está totalmente quantificado, mas que “parece ser bastante significativo”, segundo o autor principal do estudo, Stanley Hazen, do Departamento de Medicina Celular e Molecular da Cleveland Clinic, em Ohio. “Há tempos já se sabe que há um fator de risco para doenças cardiovasculares associado ao consumo de carne vermelha; só que as gorduras saturadas e o colesterol não são suficientes para explicar isso. O que estamos mostrando nesse estudo é um novo mecanismo que ajuda a explicar por que esse risco existe”, disse Hazen. “Agora temos mais uma coisa para prestar atenção, e mais um mecanismo no qual podemos intervir na busca de tratamentos.” As análises foram realizadas com camundongos e seres humanos, incluindo comparações entre veganos, vegetarianos e onívoros. Os resultados indicam fortemente que, quanto maior o nível de TMAO no organismo, maior o risco de desenvolver aterosclerose e outras doenças cardiovasculares. Isso porque o TMAO altera a maneira como o colesterol e os esteroides são metabolizados e inibe um processo chamado “transporte reverso de colesterol”, que resulta num aumento do acúmulo de gordura nas paredes internas das artérias - mesmo que os níveis de colesterol circulante no sangue continuem normais, ressalta Hazen.

I C K S U L R E A L S E A O S T I P L O R O P E I N I O S R A R O D A S O

1) Pedro foi personagem do ator André Gonçalves em qual dessas novelas da Globo? a) “Aquele Beijo” b) “Malhação” c) “Amor Eterno Amor” d) “Avenida Brasil”

Metabolismo intestinal faz carne elevar risco de doença cardiovascular

O D D O O S O V L O N E A Q U E S N R F E T I L A SA D K C A I R O C

(Respostas: 1-c / 2-a /3-b / 4-c / 5-b)

Peter Cetera chega à capital Ganhador do Grammy de melhor cantor/compositor, o criador e lenda viva da banda de rock Chicago vem pela primeira vez ao Brasil para apresentar os

grandes sucessos de sua carreira. A turnê chega a Curitiba nesta quarta (24), para uma única apresentação no Teatro Positivo. Para os shows na América do Sul, clássicos como "If You Leave Me Now", "Hard to Say I'm Sorry" e "Glory of Love", música tema do filme Karate Kid, devem fazer parte do repertório. Como o vocalista e baixista do Chicago, Cetera escreveu alguns dos maiores sucessos da era do rock e pop. De seus 17 álbuns com a banda, três foram de platina, sendo quase todos os outros de ouro e seus quatro primeiros discos, entraram de uma só vez, na lista americana de best-sellers. Em carreira solo desde 1985, o músico americano já lançou oito álbuns, sendo Solitude/Solitaire (1986), que ganhou disco de platina e foi seu maior êxito comercial, com os singles "Glory of Love" e "The Next Time I Fall", onde fez um dueto com a cantora Amy Grant, que estabeleceu o precedente para seus pares surpreendentes, com vocalistas femininas de primeiro escalão. Os ingressos já estão disponíveis.

P A N D Y R E O E L E I T S R S O S T N P I J O T A O V E R A B O N A I O I M O R A U R S T O C E L A A R E A R

vocais), Alison Povey, Colleen Rowe e Natalie Vale (vocais).

3/ola — out. 4/over — prêt. 5/sacro. 11/andy roddick.

The King Is Back vem a Curitiba Os fãs paranaenses de um dos maiores ídolos da música mundial de todos os tempos, Elvis Presley, terão a oportunidade de reviver uma era. Considerado o Melhor Tributo a Elvis Presley do Mundo, o show “The King Is Back”, com realização da Seven Entretenimento e Branco Produções, desembarca pela primeira vez em Curitiba, nesta quinta, dia 25 de abril, para única apresentação no Teatro Positivo Grande Auditório. Foi por meio do pai que Ben conheceu a obra de Elvis Presley, ainda criança. A jornada como artista tributo do rei do rock começou em 2005. Dono de uma voz que pode acompanhar cada uma das fases musicais do ídolo, Portsmouth foi logo reconhecido na Europa. Mas a principal condecoração veio em agosto de 2012, quando venceu o Worldwide Ultimate Elvis Tribute Artist Contest. O concurso reuniu centenas de artistas que fazem tributo ao Elvis, em Memphis, Tennessee. Ben desbancou 10 candidatos na final, e foi o primeiro artista não americano a vencer o concurso desde seu inicio em 2007. O público terá a oportunidade de reviver a era Elvis, com os figurinos de época e interpretações de clássicos que vão do inicio de sua carreira, como “Jailhouse Rock” e “All Shook Up”, do período que Elvis brilhava no cinema no final do anos 50 até seus sucessos dos anos 60 e 70, como “Love me Tender”, “It’s Now or Never”, “Bridge Over Troubled Water”, “Kiss me Quick”, “Can’t help falling in love”, “Surrender”, “Suspicious Minds” e tantos outros que marcaram várias gerações. Do surgimento em 1954 até a morte em 1977, Ben e sua banda, a The Taking Care Elvis Band, apresentam o melhor do rei do rock. O grupo é formado por Ben Portsmouth (guitarra acústica e voz), David Portsmouth (bateria), Richardo Gibson (teclados), Ryan Quartermaine (guitarra e vocais), Dan Caney (baixo e

Ingredientes: ½ kg de batata Asterix com casca 100 g de ricota 50 g de queijo parmesão ralado 1 gema 1 sachê de caldo de legumes sal a gosto 150 g de farinha de trigo 300 g de recheio de sua preferência Modo de Preparo: Coloque ½ kg de batata Asterix com casca em uma panela com bastante água e leve ao fogo médio até cozinhar. Escorra e retire a casca. Passe as batatas (sem a casca) pelo espremedor. Adicione 100 g de ricota, 50 g de queijo parmesão ralado, 1 gema, 1 sachê de caldo de legumes e sal a gosto e misture. Acrescente 150 g de farinha de trigo, aos poucos, mexendo bem, até formar uma massa firme. Em uma superfície lisa e enfarinhada, coloque a massa de batata (feita acima) e com um rolo abra bem até uma espessura de +/- 0,5 cm. Com a boca de um copo (ou xícara) corte a massa em discos. Sobre cada disco coloque o recheio de sua preferência (frango desfiado, carne moída, frios picadinhos). Dobre os discos fechando bem formando um ravióli.Cozinhe os ravioles em água fervente salgada; quando eles, subirem deixe por 1 minuto. Retire-os com uma escumadeira e coloque em uma tigela com água gelada. Escorra. Em uma frigideira quente com manteiga, coloque os ravioles e leve ao fogo médio até dourar. Retire do fogo e sirva em seguida com o molho de sua preferência.


6

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Servidores da prefeitura de São José dos Pinhais formam-se em Gestão Pública A Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais busca desenvolver parcerias com instituições de ensino para oferecer cursos de qualificação e graduação aos seus colaboradores. No último final da semana mais uma turma de servidores públicos concluiu sua formação. A cerimônia de formatura aconteceu no restaurante Madalosso, em Curitiba, e contou com a presença dos estudantes, seus familiares, professores, além de autoridades do município e convidados. O prefeito Setim afirmou que durante a sua gestão estas parcerias visando à qualificação humana serão constantes, ele também falou sobre a importância da especialização dos servidores. "O estudo deve ser uma constante na vida das pessoas, independente da sua idade. Nós ficamos satisfeitos por poder proporcionar, através dessa parceria com o Instituto Federal do Paraná (IFPR), este curso, que com certeza vai agregar um conhecimento que será aplicado para melhorar ainda mais o atendimento dos cidadãos". Foram 91 servidores que

SCPC da Aciap tem novas opções de consultas

colaram grau em novembro passado e 26 que participaram desta formatura. O curso tecnológico em Gestão Pública teve aulas preparadas e transmitidas do estúdio do Instituto Federal do Paraná (IFPR) e os diplomas que serão recebidos pelos alunos

têm certificação da Universidade Federal do Paraná. As aulas foram realizadas por videoconferência, ao vivo e via satélite, durante 27 meses, totalizando 1.740 horas de aula. O curso englobou 21 disciplinas, envolvendo desde Comunicação Oficial e

Arquivística até Gestão de Pessoas. O curso de graduação é uma realização do Programa de Qualificação de Servidores Municipais da Central de Treinamento da Prefeitura, em parceria com diversas instituições públicas e privadas.

Guarda Municipal completa oito anos em SJP Em comemoração aos oito anos de existência da Guarda Municipal (GM) de São José dos Pinhais foi realizada uma solenidade na última sextafeira (19) na Câmara de Vereadores com a presença de autoridades de diversos segmentos. Criada em abril de 2005 a Guarda Municipal executa um serviço diferenciado para a população de São José dos Pinhais, auxiliando também a Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros nas políticas de segurança pública da sociedade de forma humanizada, pois presa em sua funcionalidade e objetivo o cuidado com o patrimônio da cidade, sendo este também o cidadão sãojoseense e sua integridade. O Prefeito Luiz Carlos Setim elogiou o trabalho da GM e sua eficiência que é destaque e referencia para outras cidades. Na ocasião Setim também anunciou a renovação da frota da GM. "Sabemos da importância do trabalho exercido pela nossa Guarda Municipal e cumprindo uma designação que é do município, informo que a frota utilizada por esses agentes de segurança será renovada no intuito de melhor atender a nossa população e dar melhor es-

O Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da Aciap tem novas consultas Pessoa Física e Pessoa Jurídica. O banco de dados passa a oferecer uma pesquisa ainda mais abrangente ou, dependendo da necessidade, bem específica na análise dos registros. PESSOA FÍSICA O SCPC NET é um relatório básico de informações para concessão de crédito, destinado à análise de Pessoa Física. De forma simples e prática, oferece informações sobre débitos e consultas em todo o Brasil, mas com um importante diferencial: a flexibilidade de escolha de um estado brasileiro para visualização de títulos protestados. O Certocred é um serviço prático e eficiente, ideal para análise de crédito de Pessoa Física. Desta forma, as empresas ganham agilidade e segurança em operações de risco como: vendas a prazo e parceladas, empréstimos, financiamentos, crediários, cheques à vista ou pré-datados, entre outras. PESSOA JURÍDICA O Relatório Analítico é um levantamento abrangente, que permite uma ampla análise no que se refere à identificação e segmentação, avaliação de desempenho e dimensionamento de potencial de risco da empresa consultada, além de ter acesso ao Score Crédito Pessoa Jurídica. Especialmente recomendado para concessão de crédito de grandes quantias, o Relatório Analítico fornece um panorama completo e detalhado sobre o perfil de crédito das empresas. O Relatório Sintético é uma pesquisa resumida da Pessoa Jurídica que contempla informações cadastrais e restritivas da empresa bem como informações básicas de composição societária, com opção de consulta ao Score Crédito Pessoa Jurídica. O SCPC NET também é destinado à análise de Pessoas Jurídicas e da mesma forma o Certocred. Informações na Aciap, 3525-0804.

FALECIMENTOS

trutura a nossa Guarda Municipal" finalizou o prefeito. O secretário municipal de Segurança, Adriano Mühlstedt, em sua fala lembrou o comprometimento dos agentes com a comunidade e também prestou homenagem a dois Guardas Municipais que faleceram de forma prematura. A ocasião serviu para prestar homenagens a entidades que apóiam o desenvolvimen-

to de atividades e serviços da Guarda Municipal como a Associação dos Guardas Municipais de São José dos Pinhais (AGMSJP), Associação dos Funcionários Públicos Municipais (AFPM), Polícia Federal - Superintendência Regional do Paraná, Polícia Militar do Paraná e Polícia Civil do Paraná. Estiveram presentes no evento o deputado federal Leopoldo Meyer, vice-prefeito

Toninho da Farmácia, o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal Dr Ido Lunelli e demais vereadores, o Delegado Titular da 1ª DRP Dr Gil Tesserolli, Comando 5ª RM/5ª DE Coronel Ricardo Suarez da Silva, o Comandante do 17º BPM PR Tenente Coronel Edson Hartmann de Oliveira, o Diretor da Guarda Municipal Samarone Bueno, entre outras autoridades civis e militares.

São José dos Pinhais vacinou mais de 20.580 pessoas do "Dia D" de Vacinação contra a Gripe No sábado (20), a Secretaria de Saúde da Prefeitura de São José dos Pinhais realizou a campanha do "Dia D" de vacinação contra a gripe. Mais de 20.580 pessoas foram vacinadas em todas as unidades da rede municipal de saúde, além do Parque da Fonte. A campanha de vacinação vai até a próxima sexta-feira (26), e neste ano, a Secretaria de Saúde pretende vacinar 36.074 pessoas. Segundo o Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, com o dia D, a média de vacinação foi de 57,5% da meta pretendida. A vacinação começou no dia 15 de abril e a prioridade é para crianças de 0 meses a 2 anos, gestantes, e mães de recém-nascidos até 45 dias após o parto (pois assim o recém-nascido ganha mais anticorpos através a amamentação) idosos acima de 60 anos, trabalhadores da saúde e portadores de doenças crônicas com atestado médico e cuja a doença esteja listada pelo Ministério da Saúde. DIA D O dia 20 de abril é o dia de mobilização nacional da vacinação, com o slogan "Quem lembra da vacina se protege da gripe". Influenza ou gripe é uma infecção viral respiratória, e freqüentemente é confundida com outras viroses respiratórias. Se não forem devidamente tratadas, podem

agravar para uma pneumonia. SINTOMAS O quadro clínico da influenza sazonal (gripe) tem início abrupto, com febre alta (38ºC), tosse seca, dor de garganta, mialgia, dor de cabeça e prostração. A transmissão mais comum é direta (pessoa a pessoa), por meio de pequenas gotículas expelidas pelo indivíduo infectado pelo vírus, a pessoas suscetíveis, ao espirrar, ao falar e ao tossir. PREVENÇÃO Medidas preventivas podem evitar a contaminação do vírus influenza: • Lavar as mãos freqüentemente com água e sabão; • Não compartilhar copos, toalhas e objetos de uso pessoal; • Não usar medicamentos sem orientação médica; • Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável; • Pessoas com qualquer gripe devem evitar ambiente fechados; • Ao índice de sintomas, procurar o seu médico ou a unidade de saúde mais próxima. Para mais informações entre em contato com a Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde pelos telefones 3381-6379/ 3381-6360

 Luiz Rosa de Chagas, 62 anos. Sepultamento hoje, às 8 horas, no Cemitério da Contenda.  José Hannesch, 78 anos. Sepultamento hoje, às 9 horas, no Cemitério Padre Pedro Fuss.  João Batista Silvestrini, 50 anos. Sepultamento hoje, às 9 horas, no Cemitério da Contenda.  Noemia Maria Figueiredo, 60 anos. Sepultamento hoje, às 9 horas, no Cemitério Padre Pedro Fuss. Serviço Funerário Municipal - São José dos Pinhais Rua Ângelo Zem, 55 Centro - Fone : 3382 1271


7

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

TR, POUPANÇA E TBF TR MENSAL % jan fev 0,00 0,00

51,9% dos contribuintes já entregaram Declaração do Imposto de Renda O prazo de entrega começou em 1º de março e vai até zero hora de 30 de abril Agência Brasil Brasília - A oito dias do fim do prazo de entrega, pouco mais da metade dos contribuintes entregaram a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física. Até às 16h de ontem (22), a Receita Federal recebeu informações de 13.495.314 pessoas físicas, o que equivale a 51,9% dos 26 milhões de declarações esperadas para este ano. Somente nas últimas 72 horas, 1,264 milhão de contribuintes acertaram as contas com o Fisco. No levantamento anterior, divulgado na sexta-feira (19), 12.230.883 pessoas físicas entregaram o formulário. O prazo de entrega começou em 1º de março e vai até as 23h 59min 59s de 30 de abril. Neste ano, o Fisco espera receber mais de 26 milhões de declarações, ante 25.244.122 do ano passado. O programa gerador está disponível na página da Receita Federal desde 25 de fevereiro. Para transmitir a declaração, é preciso instalar também o Receitanet, que pode ser baixado no mesmo endereço. A Receita publicou um passo a passo na internet com os procedimentos para a entrega da declara-

ção. Está disponível ainda um manual com perguntas e respostas sobre o preenchimento do documento. O contribuinte também tem uma animação sobre a instalação do programa. Além da internet, a declaração poderá ser entregue em disquetes de computador nas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, durante o horário de funcionamento das agências. Quem entregar depois do prazo pagará multa de R$ 165,74 ou de 20% sobre o imposto devido, prevalecendo o maior valor. As regras para a entrega da declaração estão na Instrução Normativa 1.333, publicada no Diário Oficial da União em 19 de fevereiro. Estão obrigados a declarar os contribuintes que receberam em 2012 rendimentos tributáveis cuja soma foi superior a R$ 24.556,65, além dos que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, com total acima de R$ 40 mil. A apresentação da declaração é obrigatória para quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, fez operações em bolsas de valores, de mer-

cadorias, de futuros e assemelhadas ou obteve receita bruta com a atividade rural superior a R$ 122.783,25. Quem tinha, até 31 de dezembro de 2012, posse de bens ou propriedades, inclusive terra nua, com valor superior a R$ 300 mil, também está obrigado a declarar. O valor limite para dedução com gastos com instrução é R$ 3.091,35, informou o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir. Por dependente, o contribuinte pode abater R$ 1.974,72. No caso das deduções permitidas com a contribuição previdenciária dos empregados domésticos, o valor do abatimento pode chegar a R$ 985,96. Não há limites para os gastos com despesas médicas. O contribuinte poderá optar pelo desconto simplificado, que é calculado aplicando-se 20% sobre os rendimentos tributáveis. Nesse caso, não é necessária comprovação e o desconto está limitado a R$ 14.542,60. "Se o contribuinte tiver deduções, como despesas médicas e gastos com instrução que, somadas, fiquem acima desse limite, a sugestão é que se faça a opção pela declaração completa", diz Adir.

Richa firma protocolo para instalação de moinho em Ponta Grossa O governador Beto Richa assinou nesta segunda-feira (22) protocolo de intenção com a Batavo Cooperativa Agroindustrial que, em conjunto com as cooperativas Castrolanda e Capal, vai implantar uma unidade processadora de trigo em Ponta Grossa. O investimento será de R$ 66,4 milhões. O grupo também vai investir mais R$ 17 milhões na ampliação e diversificação da linha de produção da Frísia Indústria de Laticínios, inaugurada em 2011. Ao todo, os investimentos vão gerar 235 empregos diretos e outros 900 indiretos. Os empreendimentos são apoiados pelo governo estadual por meio do programa Paraná Competitivo, responsável pela atração de mais de R$ 20 bilhões em novos investimentos para o Estado. "A agroindústria tem total apoio do nosso governo, pois é a base da nossa economia. O setor dá respostas imediatas na geração de empregos e para o de-

senvolvimento dos pequenos municípios", afirmou o governador. "Estamos focados em fazer agroindustrialização e agregar valor em nossa produção. O governo está extremamente alinhado a isso. Percebemos, nos últimos anos, que há uma grande vontade e apoio por parte do Estado de ampliar ainda mais este processo", disse o diretor da Batavo Cooperativa Agroindustrial, Renato João Castro Greidanus. PROTOCOLOS O novo moinho de trigo (50% Batavo, 27% Castrolanda e 23% Capal) vai atender 2.500 associados das três cooperativas e deve começar a produzir em 2014, com o processamento de 11 mil toneladas. A nova planta irá criar 85 empregos diretos e a previsão de faturamento é de R$ 200 milhões, em 2016, quando o volume processado chegará a 19 mil toneladas. "É uma maneira de agregar

valor e dar mais segurança aos nossos cooperados", explicou Greidanus. "A cultura de trigo para nossa região é estratégica por que vem completar o ano pro produtor, é uma segunda safra. Poderemos dar mais liquidez na hora que eles precisam, absorvendo a produção", reforçou o presidente da Castrolanda, Frans Borg. A Frísia Indústria de Laticínios, também em Ponta Grossa, vai diversificar sua linha de produção de laticínios e incluir produtos derivados do leite. O investimento será de R$ 17 milhões. Somados aos recursos para implantação da unidade, as cooperativas terão investido na Frísia R$ 72 milhões. Serão gerados 150 empregos diretos e outros 900 indiretos. Com a ampliação da indústria, as cooperativas devem movimentar R$ 600 milhões por ano. "O governador Beto Richa tem feito muito por nós. Esses investimentos são fundamen-

tais para que possamos cada vez mais ter nossos produtos industrializados, transformando os Campos Gerais numa região completa, com produção e industrialização", enfatizou o prefeito de Castro, Reinaldo Cardoso. AGROINDUSTRIALIZAÇÃO O trabalho de agroindustrialização há tempos é defendido pelo cooperativismo paranaense como algo essencial para a geração de riqueza para o Estado. De acordo com a Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar) o setor tem participação de 43% na agroindustrializacao do Estado e investiu mais de R$ 5,5 bilhões neste processo nos últimos cinco anos. "Isto beneficia o governo, o Paraná e todos os paranaenses com a geração de empregos e renda, e programas como este do governador são essenciais para que as cooperativas continuem a investir", declarou João Paulo Koslovschi, presidente da Ocepar.

mar 0,00

abr 0,00

ano 0,00

12 m 0,07

POUPANÇA MENSAL % jan fev mar 0,50 0,50 0,50

abr 0,50

ano 2,02

12 m 6,27

ÍNDICES DIÁRIOS Período 27/3 a 27/4 28/3 a 28/4 29/3 a 29/4 30/3 a 30/4 31/3 a 1/5 1/4 a 1/5 2/4 a 2/5 3/4 a 3/5 4/4 a 4/5 5/4 a 5/5 6/4 a 6/5 7/4 a 7/5 8/4 a 8/5 9/4 a 9/5 10/4 a 10/5 11/4 a 11/5 12/4 a 12/5 13/4 a 13/5 14/4 a 14/5 15/4 a 15/5 16/4 a 16/5 17/4 a 17/5 18/4 a 18/5

Agência Brasil Brasília - A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve chegar a 5,70% este ano. A projeção foi feita por analistas do mercado financeiro consultados todas as semanas pelo Banco Central (BC). A estimativa divulgada na semana passada era 5,68%. Para 2014, a projeção também subiu, ao passar de 5,70% para 5,71%. As previsões para a inflação neste ano e em 2014 estão acima do centro da meta de 4,5% e um pouco mais próximas do limite superior (6,5%). Cabe ao BC perseguir a meta de inflação e um dos principais instrumentos para influenciar a atividade econômica e calibrar a alta dos preços é a taxa básica de juros, a Selic. Devido à alta da inflação, na quarta-feira (17), o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC decidiu elevar a Selic em 0,25 ponto percentual para 7,50% ao ano. Essa foi a primeira vez que o Copom elevou a taxa Selic desde julho de 2011. Depois desse aumento na taxa Selic, as instituições financeiras ainda esperam mais elevações, este ano. Entretanto, houve redução na estimativa para a taxa básica ao final de 2013 de 8,50%

para 8,25% ao ano. Ou seja, em vez de subir 1,25 ponto percentual, como previsto no boletim divulgado na semana passada, a Selic deve ser elevada em 1 ponto percentual, no total, este ano. Para o fim de 2014, a projeção permanece em 8,50% ao ano. A pesquisa do BC também traz estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que foi mantida em 5,12%, em 2013, e em 5%, no próximo ano. A expectativa para o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) foi ajustada de 4,95% para 4,80%, este ano, e mantida em 5,10%, em 2014. Para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), a estimativa passou de 4,93% para 4,91%, este ano, e de 5,31% para 5,30%, em 2014. A estimativa dos analistas para os preços administrados passou de 2,95% para 2,85%, em 2013, e de 4,10% para 4%, no próximo ano. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento e transporte urbano coletivo.

TBF 0,5779 0,5527 0,5175 0,5435 0,5694 0,5598 0,5585 0,5588 0,5443 0,5140 0,4885 0,5143 0,5404 0,5377 0,5314 0,5820 0,5011 0,5022 0,5287 0,5843 0,5668 0,5812 0,5399

CONSTRUÇÃO em % dez jan fev CUB/PR 0,23 0,18 0,26 CUB (fevereiro/2013): R$ 1.079,94

Poupança 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134

ano 0,44

12 m 8,15

FAJ-TR / TR-FATOR

17/4 18/4 SELIC Fev/12 Mar/12 Abr/12 Mai/12 Jun/12 Jul/12 Ago/12

2,76809740 2,76809740

0,75% 0,82% 0,71% 0,74% 0,64% 0,68% 0,69%

0,01240190 0,01240190

Set/12 Out/12 Nov/12 Dez/12 Jan/13 Fev/13 * Mar/13

0,54% 0,61% 0,55% 0,55% 0,60% 0,49% 1,00%

* No mês corrente o valor da Selic é sempre 1,00% IR - ABRIL * IR 2012: A ultima parcela do IR 2012 vence em 30/11. Para pagamento desta parcela há juros Selic de 6,00%. ** Para pagar atrasado um tributo cujo vencimento foi no mesmo mês, será cobrada a Selic do mês corrente (1,00%). Para atrasos que extrapolem o mês em curso, será cobrada taxa equivalente à soma da Selic dos meses em atraso, mais multa. PREVIDÊNCIA Competência: MARÇO As empresas têm prazo para pagar até 20/2 e as pessoas físicas até 15/2. A partir desses prazos há multas de 4% a 100%, além de juros pela taxa Selic. EMPRESÁRIO/EMPREGADOR Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 678,00 (R$ 74,58) e R$ 4.159,00 (457,49), através de GPS. AUTÔNOMO 1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 678,00 (R$ 135,60) a R$ 4.159,00 (R$ 831,80). 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% até o máx. de R$ 4.159,00 (R$ 457,49) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: têm desconto de 11% sobre o que recebe de jurídicas, até R$ 4.159,00 (R$ 457,49). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 4.159,00. FACULTATIVO Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 678,00 (R$ 135,60) e R$ 4.159,00 (R$ 831,80), através de carnê. ASSALARIADOS Salário Contribuição (R$) Até 1.247,70 De 1.247,71 até 2.079,50 De 2.079,51 até 4.159,00

Alíquota 8,00% 9,00% 11,00%

EMPREGADOS DOMÉSTICOS Empregado Empregador Total

Mercado eleva estimativa de inflação para este ano e 2014

TR 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

R$ mín 54,24 81,36 135,60

SALÁRIO FAMÍLIA – MARÇO/2013 Salário de até R$ 646,55 Salário de R$ 646,55 a 971,78

R$ máx 457,49 499,08 956,57

R$ 33,16 R$ 23,36

OUTROS ÍNDICES BTN + TR TJLP Sal. Mínimo FGTS UPC

Dez 1,570040 5,50 622,00 0,2466 22,31

Jan 1,570040 5,00 678,00 0,2466 22,31

IR – TABELA DE MARÇO Desconto na fonte e carnê-leão Base (R$) Alíquota Até 1.710,78 isento 1.710,79 a 2.563,91 7,5% 2.563,92 até 3.418,59 15,0% 3.418,60 até 4.271,59 22,5% Acima de 4.271,59 27,5%

Fev 1,570040 5,00 678,00 0,2466 22,31

Mar 1,570040 5,00 678,00 0,2466 22,31

Dedução – R$ 128,31 R$ 320,60 R$ 577,00 R$ 790,58

Deduções: a) Assalariados: 1) - R$ 171,97 por dependente; 2) - pensão alimentícia; 3) - contribuição à Prev. Social; 4) - R$ 1.710,78 por aposentado a partir de 65 anos; 5) - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carnê Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.


8

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Vacinação contra a gripe em Curitiba é prorrogada até 30 de abril

O prefeito Gustavo Fruet durante o Dia Nacional de Mobilização Contra a Gripe, na barraca de vacinação instalada na Boca Maldita, no centro da cidade

CIC ganha a Gibiteca Alceu Chichorro Curitiba ganhará nos próximos meses três gibitecas, que passarão a integrar a rede de bibliotecas escolares de Curitiba, já formada por 191 unidades. A primeira delas, Gibiteca Alceu Chichorro que homenageia o importante quadrinista curitibano da década de 20 - foi inaugurada na tarde desta segunda-feira (22) pelo prefeito Gustavo Fruet. Outras duas, uma no Cajuru e outra em Santa Felicidade, estão com os projetos em andamento. A unidade de Santa Felicidade, no Jardim Ipê, será inaugurada no final de junho. Mais do que reunir acervo de quadrinhos, os espaços servirão para atividades de contraturno escolar, com a oferta gratuita de cursos e oficinas de ilustração, produção de textos e quadrinhos. "Esse equipamento vai permitir às novas gerações o acesso à cultura e ao lazer de qualidade. Queremos valorizar as regiões da cidade que mais têm demanda e em muitos bairros há espaços ociosos que precisam ser transformados para garantir a proximidade com a comunidade", disse o prefeito Gustavo Fruet. A Gibiteca Alceu Chichorro foi montada na antiga Unidade de Educação Integral (UEI) da Escola Municipal Dario Vellozo, no CIC. O acervo reúne aproximadamente 2 mil gibis, com títulos voltados a diferentes idades e versões para adultos. "Precisamos investir em ações de incentivo à leitura. Os gibis têm linguagem informal e ilustrações associadas, que ajudam na compreensão das informações e servirão para conquistar novos leitores", diz a secretária municipal da Educação, Roberlyne Borges Roballo. MURO DA GIBITECA ALCEU CHICHORRO TEM ARTE FEITA POR ESTUDANTES Parte do acervo da Gibiteca

A campanha de vacinação contra a gripe em Curitiba será prorrogada até a próxima terça-feira, dia 30 de abril - quatro dias além do calendário original, que ia até 26 de abril. O objetivo da Prefeitura de Curitiba e Secretaria Municipal da Saúde é que mais pessoas tenham acesso à imunização. Até a tarde desta segundafeira (22), uma semana após o início da campanha, haviam sido vacinadas 135.779 pessoas - o que corresponde a 52,06% da meta estabelecida para o grupo formado por gestantes, crianças com menos de dois anos, idosos e mulheres que tiveram filhos há menos de 45 dias. Esse grupo soma 281 mil pessoas. Também foram vacinadas pessoas com doenças crônicas (grupo para o qual não é possível estabelecer metas) e profissionais de saúde. No total, foram aplicadas até agora em Curitiba 170.088 doses da vacina. "Este é um trabalho de conscientização e até hoje já chegamos a 40% de pessoas vacinadas do grupo prioritário. Este é um sinal muito bom, de que as pessoas estão atentas. Temos a expectativa de

atingir a meta antes do prazo esperado", considerou o prefeito Gustavo Fruet. Curitiba recebeu 460 mil doses e a meta do Ministério da Saúde é que pelo menos 380 mil pessoas sejam vacinadas na capital paranaense. "O momento de tomar a vacina é agora, antes de o frio chegar, porque a vacina leva de 15 a 21 dias para produzir efeito e garantir a imunização do organismo", destaca Moacir Pires Ramos, diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria. Entre os grupos prioritários, segundo o último boletim de vacinação, as mulheres que foram mães há menos de 45 dias formam o grupo que mais aderiu à campanha (62,09%), seguido dos idosos (55,65%), grávidas (40,70%) e crianças com menos de dois anos (37,87%). "A cobertura de vacinação entre as gestantes e crianças também melhorou, mas ainda precisa de uma maior conscientização, pois eles estão entre os grupos mais vulneráveis no caso de um quadro gripal", alerta Ramos. Em Curitiba, as pessoas podem se vacinar em qualquer uma das 109 unidades de saúde.

Curitiba reforça integração com cidades vizinhas

Gibiteca Alceu Chichorro homenageia o importante quadrinista curitibano da década de 20

Alceu Chichorro é resultado de uma parceria com a Fundação Cultural de Curitiba, por meio do EduCultura, um dos novos projetos da administração municipal voltado à ampliação do repertório cultural de profissionais do ensino e estudantes. Porém, boa parte foi doada pela população. A Secretaria Municipal da Educação promoveu uma campanha de arrecadação entre os servidores da área. Também está em busca de novos parceiros interessados em contribuir na ampliação dos acervos das gibitecas. A reutilização de materiais é outra importante característica das gibitecas. As unidades estão sendo implantadas em prédios que atendiam crianças em contraturno escolar, mas que estavam desativados depois que as atividades passaram a acontecer nas escolas nas quais os alunos estudam. A diretora do departamento de Tecnologia e Difusão Educacional, Letícia Meira, explica que transformar equipamentos desativados em gibitecas foi a alternativa encontrada para recuperar espaços públicos pouco utilizados e inserir em atividades de

contraturno - direcionadas à literatura e atividades pedagógicas - crianças e jovens que ficam nos bairros mais distantes. "Buscamos novos significados aos espaços de aprendizagem, aos materiais e dinâmicas usados para ensinar. Com os quadrinhos, vamos otimizar a leitura e a escrita dos estudantes, unindo assim literatura e diversão", diz Letícia. Toda a comunidade terá acesso à Gibiteca Alceu Chichorro, que funcionará como as demais bibliotecas escolares. A diferença é que os gibis só poderão ser lidos e consultados no local, não sendo retirados da unidade para empréstimo. Para participar das atividades nas gibitecas, os usuários preencherão uma ficha de controle, semelhante a uma carteirinha, que servirá para acompanhamento do fluxo de leitura. O estudante Richard da Silva, de 9 anos, estava empolgado. Ele conta que empresta gibis da biblioteca da escola, mas encontrou opções ótimas na gibiteca. "Aqui tem vários de super heróis da Marvel, que são meus gibis preferidos", disse. Seu colega de turma André de Souza, de

9 anos, também se divertiu durante a inauguração do espaço. "Gosto muito dos Simpsons e aqui tem vários exemplares". QUADRINISTA Alceu Chichorro foi escolhido como patrono da primeira gibiteca da rede de educação por ter sido um importante quadrinista curitibano dos anos 20, pouco reconhecido pela população. "Faremos jus ao talento de Chichorro, divulgando sua arte entre os estudantes da rede municipal de ensino", diz o gerente de projetos e difusão cultural Fulvio Pacheco. Usando o pseudônimo de Eloyr, Chichorro publicou suas primeiras tiras em 1917, sob as influências do humor de Charles Chaplin, e do quadrinho americano Pafuncio e Marocas Bringingup Father, de 1916. O artista foi um crítico da elite curitibana do começo do século 20, por meio de seus personagens Minervinho, Tancredo, Chico Fumaça e Marcolina. Familiares de Chichorro participaram da inauguração do espaço. Também esteve presente o administrador regional da CIC, Everton Vargas.

Para reforçar a integração metropolitana, o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, assinará nesta quarta-feira (24) convênios e termos de cooperação técnica com prefeitos de algumas das cidades vizinhas da capital. Os documentos funcionarão como "guarda-chuvas" que permitirão o desenvolvimento de projetos comuns entre os municípios. Eles serão assinados antes da reunião da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), em que os prefeitos vão discutir a integração do transporte, mobilidade urbana e abastecimento. A integração é o caminho da sustentabilidade da Região Metropolitana, afirma Gustavo Fruet. "De nada adianta Curitiba progredir, se o entorno não progredir junto", disse o prefeito."O que acontece nessas cidades repercute diretamente aqui, e o que fazemos aqui tem consequência imediata nos outros municípios, portanto precisamos trabalhar juntos." Na opinião de Gustavo, a integração deve aumentar, para melhorar o desempenho em áreas como segurança, mobilidade e meio ambiente, além de gerar oportunidades econômicas. TRANSPORTE Para o prefeito da Capital, a integração do transporte coletivo e do abastecimento está entre as medidas mais importantes para dar

segurança e equalizar o acesso entre os cidadãos de todo o cinturão metropolitano. A Rede Integrada de Transporte (RIT), implantada no final dos anos 70, sustenta Gustavo, é um patrimônio técnico, social e político que trouxe benefícios inegáveis para as cidades, para a qualidade de vida, o meio ambiente e as atividades econômicas dos municípios envolvidos. O prefeito enfatizou que a integração do transporte, recomendada por especialistas em mobilidade no mundo inteiro, "garante uma tarifa única, reduz o número de ônibus circulando nas cidades, padroniza procedimentos, organiza o sistema e reduz o impacto do transporte coletivo sobre o meio ambiente." A integração permite, por exemplo, o atendimento de Curitiba e 13 municípios da Região Metropolitana com uma frota de 1.930 ônibus. Se estes 13 municípios não estivessem integrados, seriam, no mínimo, mais 350 ônibus circulando na Capital. Essa frota representaria a emissão de 1,3 mil tonelada de poluentes a mais por ano. Nos municípios vizinhos, sem a integração, além do prejuízo para os usuários, que precisariam pagar duas tarifas, haveria necessidade de grandes investimentos para aumentar a frota e construir terminais próprios.


| Terça-feira, 23 de abril de 2013

9

Intercâmbio O Colégio MIlenium Bilíngue sempre está recebendo intercambistas. No momento temos a honra de termos como alunas, duas jovens encaminhadas pela parceria com o Rotary Club de São José dos Pinhais, através do nosso amigo Jair F. Barbosa – Conselheiro de Intercâmbio. Ficarão conosco até o mês de junho, quando completa quase um ano de permanência aqui no Colégio. Moram com famílias escolhidas pelo Rotary, e devem seguir as orientações, regras e convivência igual a da família que estão inseridas. Através de programas de curta ou longa duração, o jovem terá contato com uma nova cultura, com uma nova língua, e descobrirá muito sobre si mesmo. Atuará também como um jovem embaixador, ensinando as pessoas como se vive em seu país, suas tradições culturais e suas ideias, contribuindo para um mundo mais unido e, além disso, fazendo novos amigos. Acompanhe entrevista feita com as intercambistas e com o Conselheiro de Intercâmbio do Rotary: Nome completo e idade: Ailin Suyai Vöhringer, 16 anos. De onde você é? Quando chegou aqui? Vim da Alemanha, e cheguei aqui em 02/08/2012. Por que a escolha do Brasil para o Intercâmbio? Quem intermedia esse intercâmbio? Foi indicação da minha irmã que já tinha vindo ao Brasil e achou interessante a cultura e o idioma. A intermediação é feita pelo Rotary Club de São José dos Pinhais. O que achou da convivência no colégio Milenium Bilíngue? Muito boa a convivência social, as pessoas são muito legais, e calorosas, me senti importante, uma popstar! (risos). Os professores e a coordenação me receberam muito bem, são todos queridos. Quanto conseguiu aprender aqui? O Português - Gramática, redação, isso aprendi muito aqui no Colégio, os tipos de “porquês”, “tanto e pra tudo, por exemplo. (risos).

Ailin Suyai Vöhringer, 16 anos, veio da Alemanha

O que mais gostou nessa experiência? De conhecer pessoas e de ver como o povo do Brasil é caloroso. Nome completo e idade Marie Ruyffelaeke, 18 anos. De onde você é? Quando chegou aqui? Sou da Bélgica, cheguei em 20/08/2012. Por que a escolha do Brasil para o Intercâmbio? Quem intermedia esse intercâmbio? Pela cultura e situação econômica do país. Foi através do Rotary Club de São José dos Pinhais. O que achou da convivência no Colégio Milenium Bilíngue?

A Socialização foi bem bacana é muito diferente de onde vim, pois lá nem conversamos com os professores e coordenador, é apenas “sim senhor e não senhor ”... aqui os professores te tratam bem, dão até conselhos, as salas de aula tem mais alunos... lá tem no máximo 25. Gostei muito das pessoas. Quanto conseguiu aprender aqui? O idioma, o português, redação, não sabia nada de português agora falo com fluência! O que mais gostou nessa experiência. Das pessoas, elas se preocupam mesmo com você... Nome completo: Jair Francisco Barbosa Cargo no Rotary Club: Conselheiro de Intercâmbio Qual o propósito de trazer intercambistas para o Brasil? O objetivo maior é a troca de culturas através da paz, ou seja, cada jovem que vem é um Embaixador que através de seus conhecimentos adquiridos neste ano de intercambio disseminar em seu país de origem o que aprendeu aqui. Como está sendo a parceria com o Colégio Milenium Bilíngue? Com certeza absoluta uma parceria de sucesso, nos do Rotary encontramos no Colégio Milenium Bilíngue um parceiro capaz de atuar com as regras de Rotary Internacional e criar um ambiente saudável e acolhedor ao jovem intercambista. Parcerias que elevam os valores humanos devem ser mantidas cuidadosamente, o PIJ (Programa de Intercambio de Jovens) movimenta anualmente em todo o mundo aproximadamente 12.000 jovens das mais variadas culturas e lugares do mundo, este programa nasceu da necessidade de globalização através da cultura e encontramos no Colégio Milenium Bilíngue e seus colaboradores um berço fraterno ao entendimento de um mundo melhor.

Marie intercambista da Bélgica com Jair Barbosa – Conselheiro de Intercambio

O intercâmbio estudantil é de grande importância na vivência de qualquer aluno. O intercâmbio se apresenta com o objetivo de proporcionar aos alunos que nele se encontram inseridos, um aprendizado cultural inesquecível e de grande valia para a vida adulta. Permite que os alunos adquiram um conhecimento referente à cultura divergente da que estão inseridos e habituados; assim como tem a oportunidade de desenvolver capacidade numa língua estrangeira. Podemos afirmar que os nossos estudantes, estão inseridos numa aprendizagem especial, num mundo cada vez mais preocupado com as relações globais. Essa aprendizagem é feita através de contato com outras culturas, línguas, religiões, etc. Oportunizamos aos nossos alunos receberem vivências de alunos de outros países, os que estão interessados em estudar e encontram-se abertos a estas vivências, vão desenvolver a capacidade e a habilidade de conseguir participar de um mundo em constante transformação.

Diretora Claudia Setim / Diretora Pricila Rebello


10

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Setim consegue junto à Receita Federal retirar incidência de imposto sobre o Auxílio Alimentação A partir do pagamento do mês de abril, o servidor público de São José dos Pinhais não terá mais desconto sobre o valor recebido de vale alimentação e o que foi descontado no mês de março será devolvido. Essa conquista deve-se à gestão do Prefeito Luiz Carlos Setim. O prefeito requisitou junto à Receita Federal, Superintendência do Estado do Paraná, o fim do desconto, uma vez que não havia um posicionamento da regional. No Paraná usava-se a prerrogativa dos outros estados do Brasil, onde existe o desconto sobre o valor do auxílio alimentação pago aos servidores públicos. Além de favorecer o servidor público de São José dos Pinhais, servidores de todo o Paraná e de Santa Catarina também vão usufruir o benefício, já que a decisão da regional valerá para os dois estados. Para o prefeito Setim essa decisão atende não apenas uma solicitação dos servidores como é considerada uma conquista histórica. "Agora vai ser lei, servidor de São José dos Pinhais estará isento de desconto sobre o auxílio alimentação", declarou. Segundo o prefeito, seja o auxílio alimentação pago no cartão novamente ou em dinheiro, não haverá mais incidência de descontos, com decisão válida a partir de março de 2013. ENTENDA O CASO Em 2008 os servidores públicos de São José dos Pinhais passaram a receber o auxilio alimentação/ refeição em forma de cartão através da Ticket Serviços S.A. em contrato que encerrou em 13 de março de 2013. A partir de 2011, o benefício começou a ser pago em pecúnia

Rosilete dos Santos vence Desafio Internacional de Boxe e anuncia aposentadoria no Ginásio Ney Braga

A argentina Carina Britos e a campeã mundial Rosilete dos Santos

Pedido de Setim em favor dos servidores foi acatado pela Superintendência Regional da Receita Federal

para alguns servidores, sobre o qual havia incidência de descontos, isso porque a Prefeitura Municipal de são José dos Pinhais se baseou na lei vigente no território nacional, através da decisão de superintendências regionais da Receita Federal que legislaram pela obrigatoriedade de desconto no auxilio alimentação. Em 2011 foi realizada uma nova licitação para a contratação de empresa de cartão alimentação, só que a concorrência pública foi suspensa por conta de uma medida cautelar e de um mandado de segurança que ainda estão em trâmite na Vara da Fazenda

Pública de São José dos Pinhais. A Prefeitura de São José dos Pinhais passou a pagar o benefício em dinheiro ao servidor, mas por causa das decisões regionais da Receita Federal no Brasil, precisou fazer o desconto. O Prefeito Luiz Carlos Setim e sua equipe procuraram a Superintendência Regional da Receita Federal para solicitar a não incidência de impostos sobre o benefício e descobriram junto à Superintendência que não havia uma legislação regional a respeito. A Superintendência do Paraná acatou o pedido do Pre-

feito Setim e a decisão é que a partir do mês de março de 2013 não haverá mais desconto sobre o auxílio alimentação. A decisão é uma grande conquista não apenas para os servidores de São José dos Pinhais como também para os servidores públicos do Paraná e de Santa Catarina, que pertencem à Superintendência Regional em questão. A decisão poderá ser estudada pelas outras regionais e a decisão poderá valer para todo o Brasil beneficiando servidores públicos de todo o território nacional.

O evento que contou com o apoio da Prefeitura de São José dos Pinhais, começou com 10 lutas preliminares - lutas amadoras, onde diversas academias competiram. A luta principal aconteceu às 21h, quando subiu no ringue, depois de dez meses, a campeã mundial, Rosilete dos Santos para enfrentar a argentina, Carina Britos. "A Carina é uma adversária antiga, já nos conhecemos de outros combates, e foi escolhida a dedo pelo show que ela dá", declarou Rosilete. "Sem o apoio da Prefeitura, não teríamos condições de fazer um evento desse porte, temos que ter essa estrutura que nos foi cedida. E essa luta é muito importante para São José dos Pinhais, porque é a divulgação do município a nível mundial, além de trazer renda ao município. Vários atletas vêm prestigiar, além de muita gente de outro Estado", disse Rosilete dos Santos, cidadã honorária de São José dos Pinhais. Durante o evento, aconteceu também a venda do livro "A Quatro Punhos - A história real de Macaris e Rosilete, um casal de boxeadores com um sonho em comum", escrito pelo jornalista Osny Tavares. Prestigiaram o evento o secretário municipal de Esporte e Lazer, Thiago Buhrer, a vereadora Nina Singer e os homenageados Miguel de Oliveira (treinador de Rosilete) e o comentarista de futebol e ex-jogador do Atlético Paranaense, Barcímio Sicupira. "A Rosilete hoje é ídolo em São José dos Pinhais, por representar o nosso município. Ela faz parte da história da cidade, e para nós é muito importante estarmos auxiliando no que ela precisa. Estamos sempre acompanhando nossos atletas buscando bons resultados que vão refletir bem para o município", declarou o secretário, Thiago Buhrer. APOSENTADORIA Ao final da luta, Rosilete surpreendeu o público presente ao anunciar que deixará os ringues. "Entrego os meus títulos, porque a idade chegou. Mas vou amar o boxe como sempre amei", declarou a campeã, que venceu o combate contra a argentina, Carina Britos. "A Rosilete quis parar, e com certeza isso é muito triste para o Brasil, mas ela está saindo de cabeça erguida, como campeã", declarou Macaris do Livramento, marido de Rosilete. No dia 28 de junho, será a última luta de Rosilete, onde ela se despedirá definitivamente dos ringues.


| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

ARAUCÁRIA

PIRAQUARA

Comunidade em Ação reúne movimento comunitário

Obras no bairro Guarituba já fazem diferença para a população

Marquinhos visita as obras e conversa com moradores sobre as necessidades no bairro

rival Carvalho, morador da Rua do Abacateiro desde o ano de 1995, as melhorias já fazem diferença na comunidade. Carvalho é cadeirante e tinha dificuldades para sair de casa. "Antes eu só saia de carro e era difícil devido à situação da rua. Agora está ficando bom e espero que as melhorias continuem na nossa região que não via máquinas há muito tempo", comentou. O vice prefeito Professor Antunes, e o secretário municipal de Infraestrutura, Girlei Eduar-

do de Lima também acompanharam o prefeito na visita ao Guarituba. OBRAS PELA CIDADE Além dos serviços executados no Guarituba, na última semana equipes da Prefeitura recuperaram as ruas dos bairros, Laranjeiras, Roça Nova e Vila Vicente Macedo. Na Vila Santa Maria foi realizada a manutenção das galerias de águas pluviais, e uma equipe realizou a limpeza de valetas para combater as enchentes na Vila Fuck.

Foto Josiany Ohde/PMQB

Produtores rurais conhecem técnicas de cultivo em piscicultura

Participantes do projeto no Pesqueiro Água da Serra, em Quatro Barras

Segundo ele, o curso oferece ao produtor uma visão técnica e administrativa da propriedade, que pode incrementar a produção e também as vendas. Na terça-feira (16) da semana passada, o grupo participou de aulas práticas sobre a qualidade da água (um item essencial para a piscicultura), a anatomia dos peixes e a prevenção de fun-

gos e doenças. Uma das espécies mais aplicadas nas propriedades é a tilápia, mas o instrutor do Senar diz que outros peixes denominados tropicais, por serem genuinamente brasileiros, também estão ganhando o mercado, como o pacu, o pintado e o pirarucu. "Estes peixes hoje até são exportados para fora do Brasil. A diversidade de

espécies, novas técnicas e formas de manejo podem fazer o diferencial nas propriedades. A palavra-chave deve ser inovação", destacou Sérgio. O produtor rural Irineu de Paula Lander, 68 anos, foi um dos participantes do curso, que buscou diversificação na propriedade. Ele cria frango e produz caqui, mas quis conhecer outros segmentos de mercado. "Foi interessante participar do curso de piscicultura, é uma forma de aprender mais coisas e diversificar", disse. O secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Ordem Pública, Cariovaldo Ferreira, destacou a importância da iniciativa. "É um passo determinante para o pequeno produtor, conhecer as novas técnicas, orientações de manejo e da própria administração do negócio. São estas informações que podem fazer a diferença no empreendimento e fomentar a produção", destacou.

pode participar. Após o almoço, o "Comunidade em Ação" também abriu espaço para as empresas e indústrias locais falarem sobre projetos sociais que desenvolvem com os moradores do município. Posteriormente, a engenheira química, Adriana Carneiro, participou do evento falando sobre a campanha de coleta de óleo de cozinha que, além de contribuir com a preservação do meio ambiente, também pode ser uma alternativa de renda a partir da transformação do produto em pedras de sabão. Em discurso, o prefeito Olizandro afirmou que este projeto se reveste de grande importância, pois é uma forma de estabelecer uma relação e um diálogo direto com as comunidades. "Uma liderança atuante é importantíssima para o desenvolvimento não só do bairro onde mora, mas também da cidade como um todo. Por isso, queremos contar com a ajuda de todos vocês para que possamos trabalhar juntos na construção de uma nova cidade, muito melhor para todos", declarou o prefeito. Além disso, Olizandro disse que as portas da prefeitura estarão sempre abertas para receber as associações de moradores. "O nosso governo está à disposição do movimento comunitário. Podem contar conosco", afirmou.

Foto Vinícius Fonseca/ACS

com o reforço de duas motoniveladoras (patrolas), três retroescavadeiras e cinco caminhões que realizaram melhorias no bairro. Na última semana a Prefeitura executou melhorias na Rua São José, uma das vias mais movimentadas do bairro, nas Ruas das Camélias, do Abacateiro, na Sebastião Leonel e na Joaquina Marina de Souza, onde também foram abertas valetas para o escoamento de água, e construídas travessias. De acordo com Lou-

QUATRO BARRAS

Uma parceria entre a Prefeitura de Quatro Barras, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) do Paraná e piscicultores da cidade garantiu na semana passada a realização do Curso Trabalhador na Piscicultura - Sistemas de Cultivo, uma capacitação voltada ao pequeno produtor que orienta desde a etapa de estruturação dos tanques até a comercialização final dos peixes. As aulas realizadas no Pesqueiro Água da Serra, desde o último dia 15, trataram sobre as noções de estrutura do tanque, qualidade da água, manejo dos peixes, formas de produção e até mesmo noções de administração do negócio. "Hoje o Paraná é o 2º ou 3º produtor de peixes no Brasil, o mercado está crescendo e há necessidade de atualização, de incorporação das novas técnicas, principalmente pelos pequenos produtores", disse o instrutor do Senar, Sérgio Ricardo Hoppen.

Desde o início do seu mandato, o prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira vem demonstrando que seu governo será construído com o apoio e em parceria com os líderes comunitários do município. Recentemente o prefeito se reuniu com presidentes de associações de moradores e entidades de classe e afirmou que estes encontros seriam realizados periodicamente. Por isso, no último sábado (20), foi realizado a primeira edição do programa "Comunidade em Ação", no Centro de Convivências Ulysses Guimarães. O evento foi um encontro de lideranças comunitárias e teve como principal objetivo a aproximação entre a população e o poder público. O início das atividades foi logo cedo. Às 8h foi servido um delicioso café da manhã para os participantes e a abertura oficial, que contou com a presença do prefeito Olizandro, foi logo em seguida, às 9h. A Banda Municipal de Araucária também se apresentou durante a abertura. Além disso, o evento também contou com uma palestra ministrada por Carlos de Andrade, da Secretaria de Estado de Relações com a Comunidade. Ele falou sobre uma série de projetos do governo estadual que podem ser realizados em parceria com o município e explicou de que forma a comunidade

Foto Divulgação/PMP

O prefeito de Piraquara, Marcus Tesserolli, o Marquinhos, tem aproveitado os sábados para acompanhar as obras realizadas pela cidade, e falar com a população sobre as necessidades em cada bairro. Neste final de semana o Prefeito acompanhou a ação intensificada realizada no Guarituba, onde foram executados serviços de drenagem, recuperação de ruas e limpeza de valetas. O bairro Guarituba é um dos maiores e mais populosos de Piraquara, dividido em várias plantas. No sábado as obras foram concentradas na região do Guaritubinha. "Hoje estamos de forma mais intensificada no Guaritubinha, mas durante a semana estamos executando obras em mais de um bairro ao mesmo tempo. Sabemos que ainda é pouco, perto da necessidade da população, mas estamos chegando em todos os bairros", destacou o prefeito. Desde fevereiro uma equipe completa da Secretaria de Infraestrutura foi deslocada permanentemente para atender as demandas da região. Neste sábado a ação contou

11

Prefeito Olizandro Ferreira saudou os líderes comunitários durante o evento

QUITANDINHA

Novo Posto de Saúde é totalmente revitalizado As obras de reforma da Unidade de Saúde da sede do município de Quitandinha estão em fase de conclusão. A empresa responsável pela execução dos serviços já concluiu todos os trabalhos de alvenaria, ficando apenas as revisões do sistema elétrico. No total, o município investe R$ 192 mil na execução destes trabalhos. De acordo com o secretario municipal de Saúde, Loir Esconiski, alguns atendimentos já estão sendo feitos no espaço readequado, porém, a reinauguração da estrutura ainda não tem data definida. "Precisamos que a empresa prestadora dos serviços conclua os trabalhos e que a equipe de engenharia da

prefeitura confira e emita o termo de conclusão da obra, para então podemos marcar a reinauguração", explicou o secretário. Além dos trabalhos de adaptação da estrutura, também fazem parte da reforma a troca de cerâmicas, pintura, revisões elétricas e hidráulicas do prédio, construção de um muro lateral, calçamentos cobertos de acessos aos departamentos de saúde, entre outros. O objetivo desta obra, segundo Esconiski, é melhorar o espaço físico da estrutura para o melhor atendimento à população. "Queremos garantir uma estrutura mais humanizada para as pessoas e também para os nossos funcionários", concluiu o secretário.


12

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

PREFEITURA DE COLOMBO Preços Registrados: Encontram-se a disposição no Setor de Contratos, sito à Rua XV de Novembro, n°. 105, Centro - Colombo/PR ou pelo site www.colombo.pr.gov.br no link licitações.

PORTARIA N.º 204/2013 A PREFEITA MUNICIPAL DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso das suas atribuições e em conformidade com a Lei 1.224/2011; RESOLVE: I - Nomear os Conselheiros Membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, com a seguinte composição: Representantes Governamentais: Secretaria Municipal de Educação -Nadir Pedroso (Titular) -Flávio Machado (suplente) Secretaria Municipal da Ação Social e Trabalho -José Nilo Lenzi (Titular) - Ana Paula Katib (suplente) -Sineide Ribeiro Santos Iurckevicz (Titular) - Camila Sbrissia (Suplente) Secretaria Municipal do Planejamento -Kelly Mara Heidemann de Azevedo (Titular) - Leonardo D'Agostin Wolff (Suplente) Secretária da Saúde -Viviane Genovezi Satiel (Titular) - Daniel Ignácio Silva (Suplente) Representante do Poder Judiciário - Alindsay Rocha (Titular) - Nélio Luiz D'Agostin (Suplente) Secretaria da Fazenda - Elizandro Fadanelli (Titular) - Simone Soppa (Suplente) Representantes Não Governamentais: - Cleusa Oliveira Prado - Casa de Apoio Sete Anjos (Titular) - Gessulina Balbina Azzarini - Associação de Amparo a Criança / Casa de Apoio Tia Sula (Suplente) - Patrícia Xavier - Fundação Padre Francisco Bertoncello (Titular) - Renan Gustavo C. Ferreira - Lar Hermínia Scheleder (Suplente) - Cássia Regina Gatto Sgoda - Fundação Nadar (Titular) - Maria Áurea D'Agostin Kubis - (Suplente) - Rita Aparecida da Silva- APAE (Titular) - Carla Murakami Kuniashi (Suplente) - Rosimeri Araújo - Grupo Renascer (Titular) - Ivone M. Popp - (Suplente) - Ester Persike - Irmandade Evangélica Betânia (Titular) - Wanja Neves Kantor - Casa de Apoio Irmã Scheilla (Suplente) - Lucimara Alano - Associação Beneficente Rosanna Cattalini (Titular) - Jaqueline Barbara Torques (Suplente) II - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação e revoga as disposições em contrario. Dê-se publicidade. Paço Municipal de Colombo Em 15 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

PORTARIA 212/2013 A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE I - Comunicar o retorno da licença sem vencimentos da Servidora Pública Municipal Valdinea do Carmo Tavares Lima, Matrícula nº 6902, RG nº 6.275.783-3 a partir do dia 11 de março de 2013, devendo retornar para suas atividades no Centro de Convivência Lírio do Vale; II - Comunicar o retorno da licença sem vencimentos da Servidora Pública Municipal Conceição Aparecida de Paula, Matrícula nº 7868, RG nº 6.282.503-0 a partir do dia 01 de Abril de 2013, devendo retornar para suas atividades na Escola Pedro Viriato Parigot, com redução de carga horária de trabalho para 4 (quatro) horas; III - Comunicar o retorno da licença sem vencimentos da Servidora Pública Municipal Márcia Cristina Oliveira Rodrigues, Matrícula nº 1254, RG nº 3.486.491-8 a partir do dia 07 de Janeiro de 2013, devendo retornar para suas atividades na Secretaria Municipal de Industria e Comércio; IV - Comunicar o retorno da licença sem vencimentos da Servidora Pública Municipal Sara da Silva Pereira, Matrícula nº 1943, RG nº 5.056.518-1 a partir do dia 08 de Abril de 2013, devendo retornar para suas atividades na Secretaria Municipal de Educação Cultura e Esportes. V - Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Dê-se publicidade. Paço Municipal de Colombo Em 17 de Abril de 2013 IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

PORTARIA N.º 214/2013 A PREFEITA MUNICIPAL DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso das suas atribuições que lhe são conferidas por lei, e conforme o Processo nº 01139985; RESOLVE: I - Designar a comissão Processante, composta pelos seguintes servidores: Neusa de Fátima dos Santos Dellabenta, RG nº 4.460.783-2, Nice Andréia de Moraes A. de Lara, RG nº 5.614.703-9 , e Endrigo da Silva Jungles dos Santos RG nº 6.355.914-8, para sem prejuízo de suas funções, sob a Presidência da primeira, constituírem a Comissão Processante, para apuração dos fatos contidos e narrados no Processo Administrativo nº 01139985, com prazo de 60 dias para conclusão dos trabalhos, contados a partir da instalação desta comissão. Dê-se publicidade. Paço Municipal de Colombo Em 17 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

PORTARIA Nº 217/2013 A PREFEITA MUNICIPAL DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas por Lei, e nos termos da solicitação contida no processo nº 01133616; RESOLVE: I - Conceder a disposição funcional por um ano, a partir de 13 de Março de 2013, da Servidora Elaine Cristina de Melo, matricula 2718, para exercer funções junto ao Fórum Eleitoral do Município de Colombo, devendo após este período retornar as suas atividades na Prefeitura Municipal de Colombo. Dê-se publicidade, Paço Municipal de Colombo Em 17 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

PORTARIA n° 221/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal LUCIA HELENA DO CARMO KOHL RG: 6.729.614-1/PR, CPF: 025.641.009-70, no cargo de PROFESSORA, sob matrícula nº. 1162, como dispõe o art. 6º da Emenda Constitu-

cional 41/2003 e art. 84 da Lei 960/2006, conforme Processo Administrativo sob n° 021/2013, percebendo proventos mensais de dois mil, trezentos e sessenta e quatro reais e noventa e quatro centavos. Sendo garantida a isonomia e paridade com o servidor na atividade. Dê-se publicidade Colombo, 17 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA n° 223/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal CELIA MARIA RAUSIS RG: 3.191.3977/PR, CPF: 561.604.459-87, no cargo de PROFESSORA, sob matrícula nº. 4289, como dispõe o art. 6º da Emenda Constitucional 41/2003 e art. 84 da Lei 960/2006, conforme Processo Administrativo sob n° 045/2013, percebendo proventos mensais de dois mil, trinta e cinco reais e onze centavos. Sendo garantida a isonomia e paridade com o servidor na atividade. Dê-se publicidade Colombo, 19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA n° 224/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal LOURDES BERNADETE ZUBER DA SILVA RG: 1.795.882-8/PR, CPF: 410.046.209-34, no cargo de PROFESSORA, sob matrícula nº. 1139, como dispõe o art. 6º da Emenda Constitucional 41/2003 e art. 84 da Lei 960/2006, conforme Processo Administrativo sob n° 010/2013, percebendo proventos mensais de hum mil, trezentos e setenta e sete reais e onze centavos. Sendo garantida a isonomia e paridade com o servidor na atividade. Dê-se publicidade Colombo, 19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA Nº 225/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Por Invalidez, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal SARA DE BARROS COSTA, RG: 1.771.983-1/PR, CPF: 626.387.429-53, no cargo de AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS sob matrícula n° 8042, com fulcro no Art. 40, §1º, inc. I da Constituição Federal e artigo 30 da Lei 960/2006, , conforme Processo Administrativo sob n° 034/2013, percebendo proventos proporcionais de duzentos e sessenta e quatro reais e noventa e nove centavos, assegurando ao servidor o direito de receber hum salário mínimo nacional como prevê o artigo 201, §2º da CF/88. Sendo garantido reajustamento do benefício para manter o valor real de acordo com o Art. 40º § 8º da Constituição Federal. Dê-se publicidade Colombo,19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA n° 226/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal MARIA ROSA BEDNARCZUK FROMA RG: 3.153.044-0/PR, CPF: 931.380.838-20, no cargo de PROFESSORA, sob matrícula nº. 4410, como dispõe o art. 6º da Emenda Constitucional 41/2003 e art. 84 da Lei 960/2006, conforme Processo Administrativo sob n° 031/ 2013, percebendo proventos mensais de dois mil, duzentos e dezenove reais e setenta e quatro centavos. Sendo garantida a isonomia e paridade com o servidor na atividade. Dê-se publicidade Colombo, 19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA n° 227/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Voluntária Por Idade, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal MARIA ROSA BOULAD, RG: 952.658-7/PR CPF: 540.498.909-25, no cargo de AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS, sob matrícula nº. 1478, como dispõe o art. 40 §1º, Inc. III "b" da Constituição Federal e art. 33 da Lei 960/2006, conforme Processo Administrativo sob n° 023/2013, percebendo proventos proporcionais de quinhentos e cinquenta reais e noventa e cinco centavos, assegurando ao servidor o direito de receber hum salário mínimo nacional como prevê o artigo 201, §2º da CF/88. Sendo garantido reajustamento do benefício para manter o valor real de acordo com o Art. 40º § 8º da Constituição Federal. Dê-se publicidade Colombo, 19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA n° 228/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Pensão por Morte, na forma da Lei 960/2006, a senhora, VALDETI MERCIAL FOGAÇA, RG: 4.432.947-6/PR e CPF: 011.628.789-67, o correspondente a 100% do benefício, em nome do Servidor FRANCISCO FOGAÇA, RG: 3.439.235-8/PR, CPF: 392.718.469-15, sob matrículas n° 7389, como dispõe o Art. 40, §7º, inc. II da Constituição Federal e Art. 5º e 45º, II, "a" da Lei Municipal 960/2006, conforme Processo Administrativo sob n° 042/2013, percebendo o provento mensal oitocentos e noventa e cinco reais e oitenta e nove centavos, sendo garantido reajustamento do benefício para manter o valor real de acordo com o Art. 40º § 8º da Constituição Federal. Dê-se publicidade Colombo, 19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA Nº 229/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Por Invalidez, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal ANDREIA DALCANALE ZAVERI, RG: 7.003.712-2/PR, CPF: 034.517.319-83, no cargo de PROFESSORA sob matrícula n° 8469, com fulcro no Art. 40, §1º, inc. I da Constituição Federal e artigo 30 da Lei 960/ 2006, , conforme Processo Administrativo sob n° 044/2013 percebendo

proventos proporcionais de duzentos e quarenta e três reais e cinquenta e três centavos, assegurando ao servidor o direito de receber hum salário mínimo nacional como prevê o artigo 201, §2º da CF/88. Sendo garantido reajustamento do benefício para manter o valor real de acordo com o Art. 40º § 8º da Constituição Federal. Dê-se publicidade Colombo,19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

PORTARIA n° 230/2013 O MUNICÍPIO DE COLOMBO - PARANÁ, Pela Chefe do Poder Executivo, no uso das atribuições que lhes são conferidas pela Lei n. 1205/10, RESOLVE: Conceder Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério, na forma da Lei 960/2006 a Servidora Pública Municipal SANDRA MARA DA SILVA FERREIRA RG: 4.380.340-9/PR, CPF: 254.841.171-00, no cargo de PROFESSORA, sob matrícula nº. 1932, como dispõe o art. 6º da Emenda Constitucional 41/2003 e art. 84 da Lei 960/2006, conforme Processo Administrativo sob n° 040/2013, percebendo proventos mensais de dois mil, cento e oitenta e quatro reais e cinquenta e cinco centavos. Sendo garantida a isonomia e paridade com o servidor na atividade. Dê-se publicidade Colombo, 19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN PREFEITA MUNICIPAL

Humberto Ramon B. Rodrigues, Presidente da Comissão Especial para o Processo Seletivo Simplificado nº 002/2013, município de Colombo, Estado do Paraná, e Izabete Cristina Pavin, Prefeita de Colombo, no uso de suas atribuições legais. TORNA PÚBLICO: Ficam homologadas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado nº 002/2013, conforme citado abaixo: Dê-se publicidade, Paço Municipal de Colombo Em 22 de abril de 2013 IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita de Colombo - PR Homologação das Inscrições Processo Seletivo Simplificado nº 002/2013 Médicos Plantonistas 1 Bruna Driessen 2 Carla Andrea Matos Camargo Rogenski 3 Charles Louis Kiraly 4 Cintia Cavassim Raffo 5 Denise Xavier de Faria Vérdi 6 Diogo Leao Mendes 7 Francisco Carlos Pereira dos Santos 8 Juliana Opolski Medeiros 9 Ligia Leite Sandrini 10 Luciano Ramos Mendes 11 Maurício Lirani Antonello 12 Melissa Siroma 13 Noemi Maia Rabello 14 Rafael Luis dos Santos Martin 15 Rafael Antunes Delfes 16 Rhauer Duran Valus da Silva 17 Rogerio Anthony Rogenski 18 Santander Mariano Blanco Rodriguez 19 Sergio Medeiros Alves 20 Vanessa Vitorino Médicos Psiquiatra 1 Alexandre Fontoura Laffitte Médicos Oftalmologia 1 Ana Paola Vargas Baptistella Médicos Neurologista 1 Ana Paula Gomes Médicos Estratégia Saúde da Família 1 Andre Hideki Takahashi 3 Bruna Driessen 4 Camila Beatriz Dal Prá Nunes 5 Cristal Daniele Grande 6 Fabiula Mariana da Silva 7 Francisco Carlos Becker 8 Gileade Fabricio Wall 9 Jairo Vinicius de Mello 10 Lara Cassia Macagnan Rocha Moreira 11 Marcelo Farago Zannlorenzi 12 Yuri Rezende Shibata Médicos Clinico Geral 1 Bruna Driessen 2 Sandra Queroz Ribeiro da Silva 3 Kenzo Hokazono

Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Plantonista Psiquiatra Oftalmologista Neurologista ESF ESF ESF ESF ESF ESF ESF ESF ESF ESF ESF CG CG CG

DECRETO n.º 019/2013 Súmula: Altera o Art. 1º e Prorroga o prazo de suspensão prevista no Art. 1º do Decreto 005/2013. A Prefeita do Município de Colombo, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas por lei, CONSIDERANDO a necessidade de reavaliação do Plano Diretor do Município de Colombo, garantindo a consolidação do processo de planejamento que garanta o desenvolvimento sustentável; CONSIDERANDO a necessidade de garantir plenamente a realização das premissas estabelecidas no art. 1º da Lei Municipal n.º 875/2004; CONSIDERANDO a necessidade de regulamentação dos instrumentos previstos no artigo 157 e seguintes da Lei Municipal n.º 875/2004, DECRETA: Art. 1º - O Artigo 1º do Decreto 005/2013, passa a vigorar com a seguinte redação: "Art. 1º- Fica suspensa, pelo prazo de 90 (noventa) dias, a tramitação de quaisquer processos administrativos que visem a aprovação de projetos de condomínios urbanísticos acima de 30 (trinta) unidades autônomas e de uso residencial multifamiliar com mais de 30(trinta) Unidades em imóveis inseridos no perímetro urbano do Município de Colombo." Parágrafo Único - Não estão inseridos na suspensão prevista no caput, os projetos contemplados no programa Federal Minha Casa Minha Vida, desde que, condicionados ao suporte de infra-estrutura urbana existente no município. Art. 2º - Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação ficando revogadas todas as disposições em contrário. Paço Municipal de Colombo Em 22 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeito Municipal

4ª Publicação do Extrato da Ata 227/2012 Pregão Presencial 032/2012 Valor Percentual da Taxa de Administração: 1,39% (um vírgula trinta e nove por cento). Objeto: Instituição Especializada, para prestar serviço de intermediação de estagiários, destinados a estudantes do ensino médio e superior, visando ao atendimento das vagas e demandas da Administração Pública do município Contratante Município de Colombo – Diversas Secretarias do Mun. Colombo. Contratado Ceinee - Centro de Integração Nacional de Estágios para Estudantes, CNPJ n.º 07.136.551/0001-26 Vigência: 16 de julho de 2012 a 15 de julho de 2013. Data: Colombo, 21 de abril de 2013.


| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

PREFEITURA DE COLOMBO Estado do Paraná Aviso de Licitação Edital – Pregão Presencial Nº. 028/2013 Objeto: Contratação de Instituição Hospitalar através de Registro de Preços para prestação de serviços de consultas de urgências e emergências destinadas à população do Município de Colombo, conforme quantidades e especificações constantes do Termo de Referência (Anexo VII), que integra o Edital. Data: 08 de maio de 2013 às 09:00 horas. Local de Abertura: Sede da Prefeitura Municipal de Colombo. Preço Máximo: Constante no Edital. Critério de Julgamento: Menor Preço Global. Informações Complementares poderão ser obtidas na Secretaria Municipal da Administração, sito a Rua XV de Novembro Nº. 105, Centro, Colombo - Paraná, ou pelos fones: (041) 3656–8002 ou 3656–8112 ou pelo site: www.colombo.pr.gov.br. Colombo, 22 de abril de 2013. Izabete Cristina Pavin Prefeita Municipal

Aviso de Licitação Edital – Pregão Presencial Nº. 029/2013 Objeto: Contratação de Posto de Combustível para fornecimento por meio de REGISTRO DE PREÇOS de Diesel S500, Diesel S10 e Reagente ARLA 32, para abastecimento dos veículos ônibus escolares na dentro dos limites geográficos desta municipalidade, ambulâncias, usina de asfalto e para a frota pública nas regiões da Sede e Guaraituba, conforme quantidades e especificações constantes do Termo de Referência Anexo VII, que integra o Edital. Data: 9 de maio de 2013, Às 09:00 Horas. Local de Abertura: Sede da Prefeitura Municipal de Colombo. Preço Máximo: Constante no Edital. Critério de Julgamento: Menor Preço Por Lote. Informações Complementares poderão ser obtidas na Secretaria Municipal da Administração, sito a Rua XV de Novembro Nº. 105, Centro, Colombo - Paraná, ou pelos fones: (041) 3656–8002 ou 3656–8112 ou pelo site: www.colombo.pr.gov.br. Colombo, 19 de abril de 2013. Izabete Cristina Pavin Prefeita Municipal

COLOMBO PREVIDÊNCIA Errata Aditivo contrato 04/2013 Dispensa 4/2013. Onde se lê: 14.02.2.020.3.3.90.36.15.00.00.00 Leia-se: 14.02.2.019.3.3.90.36.15.00.00.00 Assinatura: Eliseu Ribeiro dos Santos

EDITAL DE CONVOCAÇÃO SISMUCOL O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Colombo, convoca todos os membros da diretoria e associados, para Assembleia Geral de Prestação de contas que será dia 04 de maio de 2013 às 14:00 horas, na sede social do SISMUCOL Avenida das Torres, 136 São Gabriel Colombo – Paraná. PAUTA DE DIA: 1. Aprovação do Livro Diário de Prestação de Contas de 2012. 2. Alteração e aprovação de texto no Estatuto, Capítulo I, Seção I, Parágrafo Único que da representatividade do Sindicato. Colombo PR, 22 de abril de 2013. Antonio Domingos Neto Presidente

ASSOCIAÇÃO CIVIL COLÉGIO SACRE COEUR DE JESUS C.N.P.J 76.581.271/0001- 40

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Ç ATIVO Circulante Disponibilidades Outras Contas a Receber Adiantamento a Empregados Despesas Antecipadas

2012 4 4

Ativo Não Circulante Imposto a Recuperar

PORTARIA Nº 025/2013 O Presidente da Câmara Municipal de Colombo, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e regimentais, com fundamento no art. 25, VI da Lei Orgânica Municipal, alterada pela Emenda à Lei Orgânica n° 08/2005; art. 37, V do Regimento Interno da Câmara; art. 4.º da Resolução n.º 33, de 26 de outubro de 1994; RESOLVE Conceder ao servidor IDERALDO DE JESUS TABORDA, lotado no cargo de provimento em comissão de Assistente Administrativo, Símbolo CC-2, gratificação especial de 60% (sessenta por cento) sobre o vencimento base, a partir de 15 de abril de 2013. Colombo, 19 de abril de 2013. JOSÉ RENATO STRAPASSON Presidente PORTARIA Nº 026/2013 O Presidente da Câmara Municipal de Colombo, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e regimentais, com fundamento no art. 25, VI da Lei Orgânica Municipal, alterada pela Emenda à Lei Orgânica n° 08/2005; art. 37, V do Regimento Interno da Câmara; art. 4.º da Resolução n.º 33, de 26 de outubro de 1994; Resolução nº 52, de 21 de maio de 2001; Resolução nº 57, de 18 de dezembro de 2001; Lei nº 977, de 27 de dezembro de 2006; Lei nº 1.288, de 08 de abril de 2013 e demais dispositivos legais aplicáveis à espécie RESOLVE Nomear a pedido do Vereador Sérgio Roberto Pinheiro, a senhora TAINARA REOLON, brasileira, solteira, portadora da Cédula de Identidade RG nº 10.856.648-5SESP/PR e inscrita no CPF/MF sob nº 070.089.409-80, para ocupar o cargo de provimento em comissão de ASSESSOR PARLAMENTAR, Símbolo CC-1, com a gratificação especial de 35% (trinta e cinco por cento) sobre o vencimento base a partir de 15 de abril de 2013; Colombo, 19 de abril de 2013. JOSÉ RENATO STRAPASSON Presidente

JUÍZO DE DIREITO DA 19ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - ESTADO DO PARANÁ. EDITAL DE CITACÃO DO EXECUTADO HUMBERTO RODRIGUES DA CRUZ (CPF 962.864.159-04), COM PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS. FAZ SABER, a quantos o presente edital virem ou deles tiverem conhecimento que tem curso, neste Juízo da 19ª Vara Cível de Curitiba/PR, sito à Av. Cândido de Abreu, 535, 10° andar, Centro Cívico, tramitam os autos de ação MONITÓRIA, registrado sob nº 20756-60.2010.8.16.0001, movida por DI PROJETOS E CONSTRUÇÕES CIVIS LTD. em face de HUMBERTO RODRIGUES DA CRUZ, brasileiro, vendedor, inscrito no CPF/MF sob n° 962.864.159-04, atualmente em lugar incerto e não sabido, para que venha efetuar o pagamento da importância de R$ 19.155,02 (dezenove mil cento e cinqüenta e cinco reais e dois centavos). “As partes entabularam “Contrato Particular de Compra e Venda”, para aquisição, pelo requerido, do imóvel: sobrado residencial, unidade B3, área de 103,85m², localizado na Rua Ângelo Cunico, nº 81, em Curitiba/PR. FICA devidamente CITADO o executado, para, no prazo legal de (03) três dias, pagar o valor do débito acima referido, devidamente corrigido com o acréscimo dos encargos contratuais e legais, ou, dentro do mesmo prazo, nomearem bens à penhora, sob pena de serem penhorados tantos bens quantos forem necessários para a efetiva garantia do Juízo, com o prosseguimento da Ação até final satisfação da dívida. Ficando ainda, o executado INTIMADO, para que no prazo legal, de 15 (quinze) dias, ofereça embargos, nos termos do artigo 1.102b do Código de Processo Civil, contados do decurso do prazo deste edital. Se, porém, não pagarem nem embargarem, a ação converter-se-á, automaticamente, em execução, o qual prosseguira na forma prevista no Livro II, Título II, Capítulos II e IV e art. 1102c, § 1° ambos do CPC. E, para que chegue ao conhecimento do requerido e não possa de futuro alegar ignorância, mandou o presente edital que será publicado e afixado na forma da lei. DADO E PASSADO nesta Cidade de Curitiba - Capital do Estado do Paraná, aos quinze dias do mês de abril do ano de dois mil e treze. (a) Fernando Pereira de Freitas – Escrevente Juramentado. Portaria 215/2012. Por ordem do MM Juiz.

2011 14.737 50.838 14.678 1.490 81.743

55.738 55.738

Permanente Imobilizado TOTAL DO ATIVO Ativo Compensável Contas de Compensação - INSS

55.738 55.738

12.075 12.075

112.184 112.184

67.818

249.665

-

PASSIVO Circulante Fornecedores Impostos e contrib. a Recolher Credores diversos Provisão de Férias e Encargos

14.951 14.951

2012 587 926 2.052 3.565

Exigível a Longo Prazo Pis S/Folha de Pagamento Patrimônio Social Superávit ou Déficit Acumulado Superávit ou Déficit do Período TOTAL DO PASSIVO

Maria Thereza Bianchini Latgé Presidente

Estado do Paraná

EDITAL DE CITAÇÃO – AUTOS 33/2009.O Doutor Eduardo Novacki, MM Juiz de Direito da Vara Cível do Foro Regional de Campo Largo da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Estado do Paraná, etc... FAZ SABER aos que do presente virem ou dela tiverem conhecimento que perante este Juízo da Vara Cível do Foro Regional da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba - Vara Cível de Campo Largo, autos sob n.º 1114/2009 de Ação de Busca e Apreensão, em que é Requerente BV FINANCEIRA S.A. e requerido MARCIO DA SILVA, brasileiro, inscrito no CPF/MF sob o n.º 058.666.03993, cujo objetivo é a citação do requerido, para no prazo de 5 (cinco) dias, a contar do 31º dia da publicação deste Edital, pagar a integralidade da dívida pendente, segundo os valores apresentados pelo credor fiduciário na inicial; e/ou, no prazo de 15 (quinze) dias a contar do 31º dia da publicação deste Edital, para apresentar resposta, na forma do artigo 3°, § 2° e 3° do Decreto lei 911/1969 com relação dada pela lei 10.931/2004. Em 14/01/09, o Autor propôs contra MARCIO DA SILVA ação de Busca e Apreensão autuada sob n° 33/2009, com fulcro no Decreto Lei 911/69 do bem FIAT - TEMPRA HLX 16V 2.OMP - 1997/1998 - Branca - Placa AMW1270 – CHASSI 9BD159547V9205423, que é objeto de garantia do Contrato de Financiamento n° 500283457 para ser pago como pactuado contratualmente. Despachada a inicial, foi deferida liminarmente a Busca e Apreensão do bem oferecido em garantia. O Sr. Oficial de Justiça procedeu a Busca e Apreensão do referido bem em 07/02/09, mas conforme a certidão não localizou o requerido nos endereços do mandado. Tentou-se obter endereços através da expedição de ofícios, o que restou infrutífero. Motivo pelo qual se requereu a citação por edital, para no prazo legal contestar a presente ação, sob pena de revelia e confissão, que ao final ser julgada procedente, consolidando a posse plena e definitiva em mãos da Autora e condenando o Réu ao pagamento de custas processuais e honorários advocatícios. Determinou o MM Juiz conforme despacho a seguir transcrito: “Defiro a citação editalícia. Intime-se o autor para apresentar o teor do resumo que irá constar no edital de citação. Expeça-se edital com prazo de 30 dias. Intimações e diligências necessárias”. E para que chegue a conhecimento de todos e ninguém possa no futuro alegar ignorância, mandou expedir o presente edital que assinala o prazo de 30 dias o qual será fixado no lugar de costume e publicado na forma da lei. Dado e passado neste Município e Comarca de Campo Largo. Estado do Paraná aos doze dias do mês de dezembro do ano de dois mil e onze. Eu (a) Carlos Eduardo Brito Pereira, Técnico Judiciário, o subscrevi.(a) eduardo Novacki – Juiz de Direito.

PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE COLOMBO

Passivo Compensável Contas de Compensação - INSS

CÂMARA DE COLOMBO

13

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

2011 4.525 11.704 58.286 26.728 101.243

120.028 120.028

120.028 120.028

28.394 (84.169) (55.775)

286.563 (258.169) 28.394

67.818

249.665

-

14.951 14.951

Carlos Alberto Brustolin Crc. 36334/O-9 Pr

Maria Thereza Bianchini Latgé Presidente

Em reais Receita de Serviços

2012

Mensalidades Escolares Devolução de Mensalidades Receita Bruta de Serviços Gratuidades Gratuídades e Custos Filantropia Receita Líquida de Serviços Custo Operacional Salários e Encargos Despesas Administrativas / Tributárias Despesas com Materiais

Resultado Operacional Outras Receitas Operacionais Aluguel Congressos / Seminários e Serviços Donativos e Contribuições Outras Receitas

-

-

(704.577) (704.577)

-

(704.577)

C.N.P.J

76.581.271/0001- 40

b) Receitas e Despesas As receitas principais são oriundas de doações das Religiosas do Sagrado Coração de Jésus, através da Academia Feminina do Sagrado Coração de Jésus.

(567.320)

(704.577)

3.964 378.509 100.678 483.150

2.751 16.232 569.018 69.447 657.448

-

(211.040)

c) Imobilizado O total da conta imobilizado esta sendo representada pelo custo de aquisição corrigido monetariamente até 31/12/1995, deduzido das depreciações acumuladas. As depreciações são calculadas pelo método linear e reconhecidas no resultado do exercício até a data do respectivo Balanço Patrimonial. Em decorrência do encerramento das atividades escolares da Escola Cônego Camargo em 2011, o saldo do imobilizado foi vendido levando em consideração o custo de aquisição, deduzindo as depreciações.

(258.169)

Carlos Alberto Brustolin Crc. 36334/O-9 Pr

76.581.271 / 0001- 40 Em Reais

Em Reais Patrimônio Superávit/(Déficit) Social do Período 1.063.448 (776.885) (776.885) 776.885 (258.169) 286.563 (258.169) 28.394 (28.394) (84.169) 28.394 (84.169)

a) Apuração do Resultado A apuração do resultado foi efetuada de acordo com o regime de competência, considerando as atualizações monetárias e respectivos encargos para o exercício.

-

(84.169)

Maria Thereza Bianchini Latgé Presidente

NOTA 4 - Principais Práticas Contábeis Adotadas As diretrizes contábeis adotadas na elaboração das demonstrações contábeis emanam das disposições da legislação societária e dos princípios fundamentais de contabilidade.

(331.181) (235.382) (757) (567.320)

Resultado Financeiro Superávit / ( Déficit ) do Exercício

2011

-

NOTA 5 - Impostos a Recuperar Esta nota tem referência ao imposto de renda retido sobre as aplicações financeiras no montante de R$ 41.449,75, podendo ser restituído futuramente pela Instituição, a CPMF cobrada indevidamente no valor de R$ 9.122,39, e a COFINS, processo que obtivemos êxito perante a receita federal, devendo ser atualizado para compensação futura através da PERD/COMP, no valor de R$ 4.662,14 e ISS no valor de R$ 504,17, totalizando este grupo a quantia de R$ 55.738,46.

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO SOCIAL

Em 01 de Janeiro de 2011 Superávit do Período Anterior Déficit do Período Em 31 de dezembro de 2011 Superávit do Período Anterior Déficit do Período Em 31 de dezembro de 2012

C.N.P.J 76.581.271/0001-40

"As Notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis"

"As Notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis"

C.N.P.J

NOTA 3 - Apresentação das Demonstrações Contábeis As demonstrações contábeis estão sendo elaboradas de acordo com as práticas contábeis emanadas da Lei n° 6.404/1.976, Lei 11.638/2007 e Lei 12.101/2009, e demais disposições complementares.

DEMONSTRAÇÃO DO SUPERÁVIT OU DÉFICIT DO EXERCÍCIO

Total 286.563 (258.169) 28.394 (84.169) (55.775)

Carlos Alberto Brustolin Crc. 36334/O-9 Pr

"As Notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis"

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA 2012 - MÉTODO INDIRETO Das Operações - Resultado do exercício + Depreciação / amortização Ajustes Variações das Contas de Ativo e Passivo Operacional Dos Financiamentos + Redução do Realizável a Curto Prazo - Redução de Contas a Pagar + Aumento do Exigível a Longo Prazo + Venda de Ativo Imobilizado Aumento (Diminuição) Líquido ao Caixa e Equivalentes de Caixa Caixa e equivalentes de caixa no início do exercício Caixa e equivalentes de caixa no fim do exercício Variação das Contas Caixa, Bancos e Equivalentes

Maria Thereza Bianchini Latgé Presidente

2012

2011

(84.169) -

(258.169) 14.036

81.738 (97.678) 114.842 (14.733) 14.737 4 (14.733)

302.676 (62.614) 3.321 16.876 (16.126) 30.863 14.737 (16.126)

Carlos Alberto Brustolin Crc 36.334/O-9 Pr

"As Notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis"

NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2.012 NOTA 1 - Contexto Operacional A Associação Civil Colégio Sacré Coeur de Jésus, é uma instituição filantrópica, sem finalidade lucrativa, foi constituída em 10 de novembro de 1.958 pelas religiosas do Sagrado Coração de Jesus, geralmente designadas no Brasil sob o nome de Religiosas do Sacré Coeur de Jésus, objetivando a prática educativa, beneficente, cultural e de assistência social, que tem por fim amparar a juventude visando a formação integral do adolescente. É detentora dos títulos de: Utilidade Pública Municipal pela Lei nº 10.547 de 17 de setembro de 2.002, com inscrição no CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social) de nº 264, de Utilidade Pública Estadual pela Lei nº 5.129 de 31 de maio de 1.968 e Utilidade Pública Federal pela lei 91 de 28 de agosto de 1.935, combinado com o artigo 1º da Lei regulamento aprovado pelo Decreto nº 50.517 de 2 de maio de 1.961, parágrafo 2º e 3º do artigo 1º do Decreto-lei 1.572 de 1º de setembro de 1.977, com validade até 30/04/2.013.

NOTA 6 - Patrimônio Social O patrimônio Social compreende o patrimônio social inicial, acrescido do valor do superávit deduzido o Déficit e os ajustes ocorridos no período. NOTA 7 - Donativos e Contribuições Durante o exercício de 2.012, a Associação Civil Colégio Sacré Coeur de Jésus, recebeu a título de doação das religiosas da Congregação Sacre Coeur de Jésus no Brasil, representadas pela Academia Feminina do Sagrado Coração de Jésus, a importância equivalente de R$ 378.509,00 que foram contabilizadas como receitas de doações. NOTA 8 - Encerramento das atividades Durante o exercício de 2012 a Associação Civil Colégio Sacre Coeur de Jesus manteve alguns colaboradores até o mês de março do referido ano para concluir os trabalhos de encaminhamentos dos documentos dos alunos da Escola Cônego Camargo juntamente a Secretaria de Educação, e assim posteriormente pode iniciar os trabalhos para encerramento da instituição. PARECER DO CONSELHO FISCAL:

NOTA 2 - Encerramento das Atividades Escolares a) Colégio Madalena Sofia – Ao final do exercício de 2009, o referido colégio encerrou suas atividades escolares, motivado pela queda de alunos nos últimos anos e em decorrência desse fator, pela dependência financeira exigida da Congregação das Religiosas do Sagrado Coração de Jésus nos últimos anos. b) Escola Cônego Camargo – Na ocasião, as religiosas, optaram em dar continuidade na Escola Cônego Camargo, que por sua finalidade e existência sempre foi atender as famílias de menor poder aquisitivo, morando em situação de risco, todas de forma gratuita complementando as ações do estado, por esse motivo, sem receita própria a situação tornou-se insustentável, desta feita, as religiosas da Congregação do Sacré Coeur de Jésus, resolveram em assembléia Geral Extraordinária optar pelo encerramento das atividades ao final do exercício de 2011.

Associadas (o). Nós, membros do Conselho Fiscal da Associação Civil Sacré Coeur de Jésus, tendo procedido ao exame do Balanço Patrimonial e das contas de resultado encerradas em 31 de dezembro de 2.012, bem como todos os documentos pertinentes que deram origem à contabilidade, declaramos que encontramos tudo em perfeita ordem e somos de parecer favorável à sua aprovação. Curitiba, 02 de Abril de 2.013. Marina Emilia di Polto Maria do Rosário Martins Corrêa Mauricio dos Santos Ferreira Maria Thereza Bianchini Latgé Presidente

Carlos Alberto Brustolin Crc. 36334/O-9 Pr

PODER JUDICIARIO COMARCA DE RIO BRANCO DO SUL – PARANA 57° SEÇÃO JUDICIARIA – ENTRANCIA INTERMEDIARIA. JUIZO DE DIREITO DA COMARCA DE RIO BRANCO DO SUL – PARANÁ. EDITAL DE CITAÇÃO DO REQUERIDO LUIZ CARLOS RODRIGUES DE LIMA – CPF/MF n°022.898.959-03, COM PRAZO DE VINTE DE 20(VINTE) DIAS. FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem que, por meio deste CITA o réu LUIZ CARLOS RODRIGUES DE LIMA – CPF/MF n°022.898.959-03 para os termos dos autos de BUSCA E APREENSÃO registrado atuado sob n°345/2005 (numeração única: 2091-19.2005.8.16.0147) onde figura com requerente SERVOPA ADMINISTRADORA DE CONSORCIOS LTDA – CNPJ/MF n°76.515.071/000199, para ficar ciente de que poderá, no prazo de cinco (05) dias, efetuar o pagamento da integralidade da divida pendente purgando a mora, segundo os valores apresentados pelo credor fiduciário, hipótese e que o bem lhe será restituído, independentemente de quaisquer ônus, ciente de que poderá oferecer resposta no prazo de quinze dias, CITO-O ainda para querendo, no prazo de quinze (15) dias, apresentar contestação, através de advogado, sob pena de revelia, isto é, não sendo contestado, no prazo legal, presumir-se-ão aceitos como verdadeiros os fatos articulados na inicial (arts. 285 e 319), onde foi alegado em síntese o seguinte:” o requerido em data de 12.11.2004 adquiriu ao grupo 3044 de consorcio Administrado pela autora, através do Contrato n°040-8, obrigando a todos os seus termos, tendo sido contemplado, alienado fiduciariamente a autora em garantia de sua divida o bem constituído do veiculo: “ marca VW modelo GOL 1.0, ano de fabricação/modelo2002. Gasolina, cor branca, placa AKC – 7257. Chassi n°9BWCA05X02T09698(y. O requerido não cumpriu com suas obrigações, deixando de efetuar o pagamento das quotas mensais, motivo pelo qual foi constituído em mora, gerando a obrigação de devolver ao seu grupo a posse do veiculo a ele alienado, em razão de seu debito de 32 parcelas, cada uma no valor R$553,60 ( quinhentos e cinqüenta e três reais e sessenta centavos), acrescidos do velos de R$12,55 (doze reais e cinqüenta e cinco centavos) referente a diferença de prestação, mais ainda de multas, juros contratuais, o que totaliza a importância de R$17,779,95 (dezessete mil, setecentos e setenta e nove reais e noventa e cinco centavos), os quais deverão ser acrescidos ainda as despesas processuais e honorários advocatícios a serem fixados pelo juízo. O juízo recebeu a presente ação em data de 29.06.2005, onde determinou a citação e a busca e apreensão do bem, acima descrito. Em data de 24.08.2006 o veiculo fora entregue ao Departamento da Policia Civil do estado do Paraná e, após sendo diligenciados o endereço do réu para sua citação e restando a negativa a citação deste, e, esgotados todos os meios possíveis para sua localização” . E para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, expediu-se o presente edital que será publicado na forma da Lei e afixada copia no local de costume, para que ninguém alegue ignorância futura. Nesta Cidade e Comarca de Rio Branco Sul – Paraná, 3 de abril de 2013, (a) Juliane Mildemberger, Empregada Juramentada, digitei e subscrevi. (a) Marcelo Teixeira Augusto. Juiz de Direito.

PODER JUDICIARIO COMARCA METROPOLITANA DE CURITIBA FORO REFIONAL DE PINHAIS – VARA CIVEL E ANEXOS. EDITAL DE CITAÇÃO COM PRAZO DE TRINTA (30) DIAS. EDITAL N°20/2013 EDITAL DE CITAÇÃO DE ENI LEITE e IVANIR PTAK. O Doutor Ruy Alves Henriques Filho, Juiz de Direito da Vara Civel e Anexos desta Comarca de Pinhais - Paraná, na forma da lei, etc...FAZ SABER aos que o presente edital virem ou dele tiverem conhecimento que, perante este Juízo desta Vara Civel e Anexos da Comarca de Pinhais – Paraná, respectiva, tramitam os autos de USUCAPIÂO sob o n°867/2006 em que figura como requerente MARIA LUIZA CORREIA e requerido MARIA ANTONIETA SANTOS, ANTONIO ANDRADE JUNIOR e sua mulher MARIA CANDIDA DOS SANTOS ANDRADE, pelo presente edital, com prazo de trinta (30) dias, que será publicado na forma da lei e afixado em lugar de costume na sede deste Juízo, vem CITAR os confrontantes, ENI LEITE e IVANIR PTAK, para querendo, no prazo de 15(quinze) dias, apresentem contestação. Advertência: Ficando a parte citada de que não apresentando contestação, presumirse-ão verdadeiros os fatos articulados pela parte autora. (Art. 285 e 319 do CPC), tendo por bem de Usucapião o seguinte imóvel: “Lote de terreno n°11 (sete), da quadra n°49, da Planta Vila Maria Antonieta, situado no Município de Pinhais/PR, sendo que referido imóvel faz frente para a Rua Jerônimo Mendes dos Santos, medindo nesta frente 12,00 metros, do lado direito de quem de frente olha o imóvel, onde mede 35,00 metros, confronta com o lote n°10, de propriedade de Matilde Maria de Souza, do lado esquerdo de quem de frente olha o imóvel, onde tem extensão total de 35,00 metros, confronta com os seguintes lotes: lote n°12, de propriedade de Terezinha Gonçalves Búfalo, lote n° 13, de propriedade de Maria Dilce Mattos Guerreiro Teixeira e lote n°14, de propriedade de Eni Leite; e na linha de fundos, mede 12,00 metros e confronta com o lote n°18, de propriedade de Praxedes Virmond sobrinho, perfazendo área total de 420,00m², sem benfeitoria. “ Tudo conforme o respeitáveis despachos de fls. 166 e 179, a seguir transcritos:” Autos 867/2006. 1. Tendo em vista que o confrontante Eni Leite, referido as fls. 03, não foi citado de evitar nulidade processual, determino sua citação por edital. . Pinhais, 10 de outubro de 2012. (as) Aline Koentop – Juíza de Direito Substituta” . Autos n°867/2009. 1.Não obstante o r. despacho proferido em audiência a fl. 166, tem –se que o confrontante Ivanir Ptak (proprietário de 50% do lote 12) também na foi citado dos termos da ação. Portanto. Cumpram-se nos termos daquele ordinatório também em face ao confrontante supra nominado. .. Pinhais, 06 de fevereiro de 2013. (as) “Ruy Alves Henriques Filho – Juiz de Direito.” . E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados o presente Edital de Citação que será afixado em lugar de costume e publicado na forma da Lei. DADO E PASSADO, nesta cidade de Pinhais, Estado do Parana, aos 5 de abril de 2013. Eu,(a) Marcelo Kloss – Escrevente Juramentado, o digitei e subscrevi. (a) Marcelo Kloss. Escrevente Juramentado Subscrição autorizada pela Portaria 01/2009.

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA (Vila Nova Construtora e Incorporadora Ltda.) torna público que recebeu do IAP, a Licença de Prévia para (construção de um condomínio de 110 residências) a ser implantada (na Rua Pedro Helpa, 387 São José dos Pinhais - Paraná).

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA (Vila Nova Construtora e Incorporadora Ltda.) torna público que recebeu do IAP, a Licença de Prévia para (construção de um condomínio de 31 residências) a ser implantada (na Rua Maximiliano Maria Kolbe, 40. São José dos Pinhais - Paraná).


14

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

INSTITUIÇÃO ADVENTISTA SUL BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO CNPJ 76.726.884/0001-28 Rua João Carlos de Souza Castro, 562, Guabirotuba - Curitiba - PR

Título de Utilidade Pública Federal, conforme Decreto n.º 60.545 de 07 de abril de 1967 - Registro no CNAS 058183/45 Associação sem fins lucrativos e econômicos, de caráter beneficente de assistência social, com atividade preponderante na área de Educação, conforme Estatuto Social Registrado no Conselho Municipal de Assistência Social, Registrado no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente. Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS), encaminhado pelo CNAS para o ME, onde se encontra em processo de análise.

BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO Regiões Administrativas: Santa Catarina, Norte Catarinense, Sul Paranaense, Central Paranaense, Norte Paranaense, Instituto Adventista de Santa Catarina, Instituto Adventista Paranaense e Clínica Adventista de Curitiba ATIVO

CIRCULANTE................................. (Nota 03)

R$

R$

2012

2011

PASSIVO

R$

R$

2012

2011

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO

29.326.495,58

23.779.990,23 CIRCULANTE................................(Nota 07)

14.370.866,13

11.403.062,78

19.150.072,91 32.926,49 2.916.610,04 16.200.536,38

15.781.693,51 CONTAS A PAGAR Obrigações Trabalhistas, Fiscais e Sociais... 29.516,15 1.968.951,58 Fornecedores ...................................................... 13.783.225,78 Outras Obrigações a Pagar ..............................

2.926.875,34 6.316,76 900.460,05 2.020.098,53

1.403.357,67 10.608,47 523.794,67 868.954,53

5.172.780,84 5.172.780,84

CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA Caixa....................................................... Bancos Conta Movimento........................ Bancos Conta Aplicações C/Prazo........ CLIENTES E OUTROS RECEBÍVEIS

6.870.934,11

$QXLGDGHVi5HFHEHU«««««««« &KHTXHVHRXWURVWtWXORVDUHFHEHU««« &RQYrQLRVH&RQWUDWRVDUHFHEHU«««« (-) Provisão Créditos e Liquidação Duvidosa.

5.905.731,58 PROVISÕES 6.870.635,40 3URYLV}HV6RFLDLVH7UDEDOKLVWDV« 1RWD

4.256.052,77 213.429,46 (5.434.386,05) RECEITAS ANTECIPADAS Receitas Antecipadas - Escolas....................... 294.415,31 294.415,31

10.068.565,69 2.993.716,44 367.164,21 (6.558.512,23)

ESTOQUES 0HUFDGRULDVH0DWHULDOGH&RQVXPR«««

293.205,33 293.205,33

OUTROS ATIVOS CIRCULANTES «« (Nota 04)

3.012.283,23 1.494.103,32 1.515.844,42 2.335,49

'HVSHVDV$QWHFLSDGDV«««««««« $GLDQWDPHQWRV««««««««««« ,PSRVWRVD5HFXSHUDU««««««««

1.798.149,83 1.615.770,76 176.799,85 5.579,22

6.271.209,95 6.271.209,95

(Valores Expressos em Reais)

CONTAS ESPECIFICAÇÕES

PATRIMÔNIO SOCIAL

Saldo em 31 de dezembro de 2010

103.798.763

Transferido para o Patrimonio Social

8.380.148

4.261.347,31

Verbas Disponíveis

1.029.828

4.261.347,31

Superávit em 2011

5.738.357,80 5.738.357,80

3.632.619,45

3.870.829,30

Obrig. Trib. E Fiscais a Longo Prazo ....................

3.632.619,45

3.870.829,30

139.267.944,38

125.146.685,68

125.146.685,68 14.121.258,70

114.721.239,98 10.425.445,70

8.380.148

-

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO «««« 1RWD

4.005.239,40 94.082,00 3.613.631,18 297.526,22

Clientes Nacionais a Receber a Longo Prazo 2EULJ7ULE()LVFDLVD/RQJR3UD]R«« 'HSyVLWRV-XGLFLDLV«««««««««« INVESTIMENTOS

3.307.747,11 272.438,00 2.884.223,20 151.085,91

780,20

3DUWLFLSDo}HV6RFLHWiULDV««««««« IMOBILIZADO ««««««««««« 1RWD

  'HSUHFLDomR$FXPXODGD«««««««««««««

INTANGÍVEL«««««««««««« 1RWD

'LUHLWRVGH8VRH&RQFHVV}HV««««««««««««

Transferido para o Patrimonio Social

10.425.446

(10.425.446)

Verbas Disponíveis

(1.907.500)

6RIWZDUH««««««««««««««««««««««

-

2.745,10 (57.559,09)

157.271.429,96

140.420.577,76

-

10.425.446

1.512.500

125.146.685

-

14.121.259

14.121.259

3.420.000

139.267.944

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA MÉTODO INDIRETO (Nota 12)

2012

Superávit do Exercício

2011

14.121.258,70

10.425.445,71

(+) Depreciação e Amortização

4.679.654,06

5.085.347,80

(+) PCLD

1.124.126,18

3.175.342,03

19.925.038,94

18.686.135,54

(2.089.328,71)

(3.102.407,72)

(Acréscimo) / Decréscimo do AC + ANC

(-) Estoques

1.209,98

(-) Adiantamento Exercício Seguinte

Total de Acréscimos/Decréscimos do AC + ANC

TOTAL DO PASSIVO

157.271.429,96

5.626,26

(1.214.133,40)

(-) Realizável (Não Circulante)

78.079,37

3.545,10 (43.194,50)

-

14.121.259

121.726.685

(-) Contas a Receber

4,00

60.494,68

0DUFDVH3DWHQWHVGH,QYHQomR«««««««««««

114.721.239

-

1.907.500

Superávit do Exercício Ajustado

780,20 113.308.790,84 150.771.200,77 (37.462.409,93) 23.269,38

4,00

  $PRUWL]DomR$FXPXODGD««««««««««««««

Patrimônio Social.................................................... Superávit do Exercício...........................................

780,20

780,20 123.918.065,50 166.074.494,08 (42.156.428,58) 20.849,28

%HQVHP8VR««««««««««««««« (Nota 10)

TOTAL DO ATIVO

116.640.587,53 PATRIMÔNIO LÍQUIDO «««« 1RWD

127.944.934,38

2.542.328

10.425.446 10.425.446

1- ATIVIDADES OPERACIONAIS

NÃO - CIRCULANTE.....................................

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

(1.029.828)

113.208.739

Superávit em 2012

VERBA DISPONÍVEL

(8.380.148)

Saldo em 31 de dezembro de 2011

Saldo em 31 de dezembro de 2012

NÃO - CIRCULANTE...................(Nota 08)

SUPERAVIT DO EXERCÍCIO

(300.037,20)

(697.492,29)

(964.068,59)

(3.999.744,42)

(4.360.887,25)

1.523.517,67

(1.070.960,60)

140.420.577,76 Acréscimo / (Decréscimo) do PC + PNC (+) Contas a Pagar

DEMONSTRAÇÃO DO SUPERÁVIT E/OU DÉFICIT DOS EXERCÍCIOS (Valores Expressos em Reais)

(+) Receitas Antecipadas

532.852,15

(+) Fundos em Confiança

2012 126.768.346,26

2011 115.498.982,37

(+) Encargos Educ. Educ. Básica COM Bolsas Estudo (Leis Nos. 12.101/09, 9.870/99, 9.394/96 e art. 31 do Decr. No. 7.237/10)

19.776.673,07

20.696.271,57

(+) Encargos Educacionais Educação Básica SEM Bolsas de Estudo (Leis Nos. 12.101/09, 9.870/99 e 9.394/96)

85.087.761,06

75.521.707,49

RECEITA BRUTA SERVIÇOS (Atividades Fins - Conforme arts. 25 do Estatuto Social) 1 - Receita Bruta Prestação Serviço Educacional: (atividade preponderante, cfe art. 25, I, do Estatuto Social)

(+) Encargos Educacionais Ensino Superior COM Bolsas ProUni (Lei No. 11.096/05, Lei 9.870/99 e Lei 9.394/96)

29.795,40

-

(+) Encargos Educacionais Ensino Superior COM Bolsas de Estudo (Lei No. 11.096/05, Lei 9.870/99 e Lei 9.394/96)

735.464,86

-

(+) Encargos Educacionais Ensino Superior SEM Bolsas de Estudo (Leis Nos. 12.101/09, 9.870/99 e 9.394/96)

784.670,44

-

(+) Encargos Educacionais Ensino Superior S/ ProUni (Lei No. 11.096/05, Lei 9.870/99 e Lei 9.394/96) (+) Juros e Multas s/ Encargos Educacionais

1.017.769,57

1.458.033,13 998.917,88

(+) Doações Pessoas Físicas e/ou Jurídicas p/Custeio (NBC T 10.19) (Nota 18)

6.250.919,66

5.425.147,17

(+) Rendimento s/ Aplicações Financeiras

1.137.621,98

1.128.549,31

(+) Outros Serviços Educacionais (taxas, serviço de secretaria, cursos livres e outros)

3.724.869,57

2.186.089,28

210.963,68

486.815,17

1.651.942,79

792.955,61

(+) Receitas de Encargos Educacionais de Exercícios Anteriores (+) Reversão de Provisões (+) Outras Receitas 1.1 (-) Deduções: (Lei No. 6.404/76, artigo 187) (-) Devoluções (-) Descontos Incondicionais

6.359.894,18

6.804.495,76

(11.490.703,75)

(13.015.793,77)

115.277.642,51

102.483.188,60

62.928.559,26

54.373.188,95

1.5 (-) Despesas Operacionais Área Educacional:

(52.982.692,23)

(51.246.334,13)

1.5.1 (-) Despesas Administrativa e Operacional:

(32.440.758,90)

(29.915.033,57)

(-) Serviços de Terceiros

(1.342.406,52)

(740.444,91)

(-) Aperfeiçoamento de Pessoal (cursos e treinamentos)

(1.215.275,02)

(1.027.451,90)

(352.836,34)

(416.123,37)

(4.842.365,47)

(4.419.622,16)

(2.386.532,82)

(3.164.593,64)

(14.158.081,48)

(14.189.618,70)

(1.127.168,36)

(915.101,55)

(727.672,24)

(3.959,57)

(6.288.420,65)

(5.038.117,77)

(20.541.933,33)

(21.331.300,56)

(8.409.091,83)

(7.754.276,95)

(11.298.306,45)

(12.488.471,43)

(-) Bolsas Parciais (Decreto 2.536/98/Decreto No. 7.237/10) - Educação Básica

(69.274,79)

(453.523,19)

(-) Bolsas Parciais-50% (art.10 da Lei 11.096/05-SEM ProUni) - Ensino Superior

(45.586,70)

(54.321,94)

(-) Bolsas Integrais-100% (art.10 da Lei 11.096/05- COM ProUni) - Ensino Superior

(29.795,40)

(-) Bolsas Integrais-100% (art.10 da Lei 11.096/05 - SEM ProUni) - Ensino Superior

(689.878,16)

1.6 (=) Superávit Líquido Educacional (Lei No. 6.404/76 Artigo 187, NBC T 10.19 e Resolução CFC No. 1.409/12 - ITG 2002)

2 - (+) Receita Bruta Prestação Área Social: (atividade fim, conforme arts. 25, III, do Estatuto Social e LOAS) (+) Subvenções e/ou Convênios Públicos p/Custeio (NBC T 19.4) (+) Doações Pessoas Físicas e/ou Jurídicas p/Custeio (NBC T 10.19) (+) Rendimento s/ Aplicações Financeiras (+) Receita de Parcerias entre entidades sem fins lucrativos (+) Outras Receitas 2.1 (=) Superávit Bruto Área Social (Lei No. 6.404/76 Artigo 187, NBC T 10.19 e Resolução CFC No. 1.409/12 - ITG 2002)

(580.707,05)

9.945.867,03

3.126.854,82

763.587,28

2.339.599,11

124.436,46

286.399,93

87.175,89

643.131,68

2.457,82

141.894,76

343.130,62

1.126.969,96

206.386,49

141.202,78

763.587,28

2.339.599,11

2.2 (-) Despesas Operacionais Área Social:

(894.256,97)

(2.071.387,00)

2.2.1 (-) Despesas COM Assistência Social (PNAS e LOAS):

(894.256,97)

(2.071.387,00)

(-) Projeto Social - Serviço Proteção Especial Alta Complexidade (Resolução CNAS No. 109/09) - Casa Lar de Crianças - NOTA 28 2.3 (=) Superávit/Déficit Líquido Exercício Área Social (Lei No. 6.404/76 Artigo 187, NBC T 10.19 e Resolução CFC No. 1.409/12 - ITG 2002)

3 - (+) Receita das Atividades Sustentáveis: (fontes de recursos, geram receitas para atividade fim, conforme art. 27 do Estatuto

(894.256,97)

(130.669,69)

12.240.059,06

(2.071.387,00)

268.212,11

11.431.158,26

Social, baseado no CTN e art.12 da Lei 9.532/97) (+) Receitas c/ Aluguéis (+) Trabalho Voluntário

1.082.700,53 -

464.161,95 1.000.700,45

(+) Receita com Prestação de Serviço

6.231.140,20

6.476.639,22

(+) Convênios Privados

1.741.687,37

1.325.305,15

(+) Pacientes Particulares

1.022.932,39

732.943,84

(+) Doações Pessoas Físicas e/ou Jurídicas p/Custeio (NBC T 10.19 e Resolução CFC No. 1.409/12 - ITG 2002)

46.676,65

100,00

(+) Rendimento s/ Aplicações Financeiras

32.265,48

44.173,91

2.082.656,44

1.387.133,74

(+) Outras Receitas 3.1 (-) Deduções: (Lei No. 6.404/76, artigo 187) (-) Cancelamentos/Devoluções 3.2 Receita Líquida de Atividades Sustentáveis

(5.069,96)

(13.744,99)

(5.069,96)

(13.744,99)

12.234.989,10

11.417.413,27

3.3 (-) Custos Serviços Prestados: (Lei No. 6.404/76, artigo 187)

(2.373.251,77)

(1.947.938,64)

(-) Gastos c/ Pessoal e Encargos

(2.373.251,77)

(1.947.938,64)

3.4 (=) Superávit Bruto das Atividades Sustentáveis (Lei No. 6.404/76 Artigo 187, NBC T 10.19 Resolução do CFC No. 1.409/12 - ITG 2002) 3.5 (-) Despesas Operacionais Atividades Sustentáveis: (-) Ações Sociais - Voluntárias (-) Serviços de Terceiros

9.861.737,33 (5.752.604,48) -

9.469.474,63

(473.164,36)

(-) Depreciação

(621.919,07)

(578.766,99)

(-) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa

(148.252,81)

(9.081,37)

(4.573.563,53)

(1.078.008,92)

(-) Despesas Financeiras (-) Outras Despesas 3.6 (=) Superávit Líquido Exercício Atividades Sustentáveis (Lei No. 6.404/76 Artigo 187, NBC T 10.19 e Resol. CFC No. 1.409/12 - ITG 2002)

(5.684,66)

(118,62)

(203.598,87)

(37.897,06)

4.109.132,85

6.291.736,86

4 - (+/-) Outras Receitas e Despesas (extraordinárias) - (NBC T 19.18 e e Resolução CFC No. 1.409/12 - ITG 2002) (-) Perdas / Baixas de Bens do Ativo Imobilizado (+) Venda de Bens (+) Receita c/ Sinistros (+) Outras Receitas (-) Outras Despesas 4.1- (=) Déficit/Superávit Outras Receitas e Despesas

5 - (=) Superávit do Exercício (toda Entidade)

(22.474,03)

-

Total de Acréscimo/Decréscimo nas Ativ. De Investimento

(15.286.508,62)

(180,20) (13.754.885,15)

3- DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Recebimento/Liquidação de Empréstimos

-

(1+2+3) VARIAÇÃO DAS DISPONIBILIDADES

-

3.368.379,40

3.097.570,46

(684.377,48) 1.042.649,69 2.790,20 (164.133,90)

VARIAÇÃO OCORRIDA NO PERÍODO

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E 2011 (Valores Expressos em m Reais)

NOTA 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A INSTITUIÇÃO ADVENTISTA SUL BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO é uma associação, de direito privado, de fins não econômicos e lucrativos, de caráter beneficente assistêncial, com atividade preponderante na área de educação. Possui título de Utilidade Pública Federal, conforme Decreto n.º 60.545 de 07/04/1967, Título de Utilidade Pública Estadual, conforme Decreto n.º 35.672 de 20.01.1961 e Título de Utilidade Pública do Município de Curitiba, conforme Lei n.º 4.367 de 21.09.1972. A Entidade possui registro e reconhecimento nos Ministérios da Educação e Desenvolvimento Social de Combate à Fome. Também tem registro no Conselho Municipal de Assistência Social de Curitiba, Conselho Municipal do Idoso e da Criança e do Adolescente e com certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS) em análise do triênio 2006/2007/2008, no Ministério da Educação, conforme processo n.º 23123.003828/2010-17. No artigo 7 do Estatuto Social, identificam-•‡ƒ••‡‰—‹–‡•ˆ‹ƒŽ‹†ƒ†‡•‡•–ƒ–—–ž”‹ƒ•ǣDz Instituição é uma entidade de fins assistenciais, educacionais, culturais, filantrópicos e de assistência a saúde, sem ˆ‹•Ž—…”ƒ–‹˜‘•Ǥdz NOTA 02 - APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As demonstrações contábeis foram elaboradas em observância às práticas contábeis adotadas no Brasil, atendendo à Resolução do CFC n° 1.185/09 e a Resolução do CFC n° 1.409/12 que aprovou a ITG 2002, que estabelece critérios e procedimentos específicos de avaliação dos componentes, variações patrimoniais e de estruturação das demonstrações contábeis das entidades sem fins lucrativos. NOTA 03 - PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS ADOTADAS As demonstrações contábeis para o exercício findo em 31 de dezembro de 2012 foram elaboradas e apresentadas de acordo com a Resolução CFC n.º 1.319/10 e a Resolução do CFC n° 1.409/12, que permitiu, para este exercício de implementação da nova norma contábil, a não elaboração e divulgação dos ajustes retrospectivos requeridos pela NBC TG 1000; a) Caixa e Equivalentes de Caixa: Apresentação nas Demonstrações Contábeis, dos valores contabilizados neste subgrupo representam moeda em caixa e depósitos à vista em conta bancária, bem como os recursos que possuem as mesmas características de liquidez de caixa e de disponibilidade imediata ou até 90 (noventa) dias e que estão sujeitos a insignificantes riscos de mudança de valor; b) Aplicações de Liquidez Imediata: As aplicações financeiras estão demonstradas pelos valores originais aplicados, acrescidos dos rendimentos pró-rata até a data do balanço; c) Ativos circulantes Ȃ Contas a receber de clientes - As contas a receber de clientes são registradas pelo valor faturado, adotando-se o critério de apropriação de receitas de mensalidades educacionais a receber; d) Provisão p/ Crédito de Liquidação Duvidosa (PCLD): Esta provisão foi constituída em montante considerado suficiente pela Administração para suprir as eventuais perdas na realização dos créditos. A provisão foi calculada seguindo os critérios estabelecidos pela Entidade com base na análise dos títulos e seus prováveis valores de realização; e) Estoques Ȃ Os estoques são avaliados com base no custo histórico de aquisição, acrescido de gastos relativos a transportes e impostos não recuperáveis. Os valores de estoques contabilizados não excedem os valores de mercado. A provisão para desvalorização dos estoques é constituída, quando necessário, com base na análise dos estoques e seu tempo de permanência, a montante de provisão é considerado pela Administração ser suficiente para eventuais perdas; f) Imobilizado Ȃ Os ativos imobilizados são registrados pelo custo de aquisição ou construção, deduzidos da depreciação calculada pelo método linear com base nas taxas mencionadas na Nota 06 e levam em consideração a vida útil e utilização dos bens. Outros gastos são capitalizados apenas quando há um aumento nos benefícios econômicos desse item do imobilizado. Qualquer outro tipo de gasto é reconhecido no resultado como despesa quando incorrido; g) Obras em Andamento: As construções em andamento são constituídas pelo custo da mão-de-obra e aquisições de materiais; h) Passivo Circulante e Não Circulante: Os passivos circulantes e não circulantes são demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data do balanço patrimonial. Quando aplicável, os passivos circulantes e não circulantes são registrados com base em taxas de juros que refletem o prazo, a moeda e o risco de cada transação; i) Prazos: Os ativos realizáveis e os passivos exigíveis até o encerramento do exercício seguinte são classificados como circulantes; j) Provisões Ȃ Uma provisão é reconhecida em decorrência de um evento passado que originou um passivo, sendo provável que um recurso econômico possa ser requerido para saldar a obrigação. As provisões são registradas quando julgadas prováveis e com base nas melhores estimativas do risco envolvido; k) Provisão de Férias e Encargos: Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados até a data do balanço; l) Provisão de 13º Salário e Encargos: Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados e baixados conforme o pagamento até a data do balanço; m) As Despesas e as Receitas: Estão apropriadas obedecendo ao regime de competência; n) Apuração do Resultado: O resultado foi apurado segundo o Regime de Competência. As receitas de prestação de serviços são mensuradas pelo valor justo (acordado em contrato - valores recebidos ou a receber) e reconhecidas quando for provável que benefícios econômicos futuros fluam para a entidade e assim possam ser confiavelmente mensurados. Os rendimentos e encargos incidentes sobre os Ativos e Passivos e suas realizações estão reconhecidas no resultado; o) Estimativas contábeis: A elaboração das demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil requer que a Administração da Entidade use de julgamento na determinação e no registro de estimativas contábeis. Ativos e passivos sujeitos a essas estimativas e premissas incluem o valor da Provisão para Devedores Duvidosos, Provisão para Contingências e Ativos e Passivos relacionados a benefícios a empregados. A liquidação das transações envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores diferentes dos estimados, em razão de imprecisões inerentes ao processo da sua determinação. A Entidade revisa as estimativas e as premissas, pelo menos, anualmente. NOTA 04 Ȃ OUTROS ATIVOS CIRCULANTES Este grupo é composto por Despesas Antecipadas, Adiantamentos e Impostos a Recuperar. NOTA 05 Ȃ ATIVO NÃO-CIRCULANTE (REALIZÁVEL A LONGO PRAZO) Este grupo é composto por valores de Obrigações Tributárias e Fiscais e Depósitos Judiciais cujo vencimento ultrapassa o exercício subsequente. NOTA 06 Ȃ ATIVO NÃO-CIRCULANTE (IMOBILIZADO E INTANGÍVEL) a) Imobilizado - Os ativos Imobilizados são contabilizados pelo custo de aquisição ou construção, corrigidos até 31 de dezembro de 1995, sendo que bens do imobilizado tangível estão reavaliados com base em laudos de empresas especializadas e de peritos até 2007, conforme parâmetros estabelecidos na vigente época. As depreciações dos bens que compõem o imobilizado foram calculadas pelo método linear a taxas anuais que levam em consideração o tempo de vida útil estimada dos bens. Quadro Demonstrativo do Imobilizado em 31 de dezembro:

(3.177.737,77) (1.000.700,45)

(199.585,54)

(-) Gerais

(Acréscimo) Redução no Investimento

15.781.693,51

(48.109.999,65)

(-) Bolsas Integrais-100% (Lei 12.101/09) - Educação Básica

(13.732.230,92)

16.784,69

19.150.072,91

(52.349.083,25)

1.5.2 (-) Despesas Com Assistência Educacional:

(Acréscimo) Redução no Intangível

DISPONIBILIDADE NO FINAL DO PERÍODO

(-) Gastos c/ Pessoal e Encargos

(-) Bolsas Parciais-50% (Lei 12.101/09) - Educação Básica

(15.303.293,31)

2- DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS (Acréscimo) Redução no Imobilizado

3.097.570,46

(48.109.999,65)

(-) Outras Despesas

16.852.455,61

12.684.123,05

(52.349.083,25)

(-) Despesas Financeiras

18.654.888,02

3.368.379,40

1.3 (-) Custos Serviços Prestados: (Lei No. 6.404/76, artigo 187)

(-) Contas Incobravéis

2.527.207,32

15.781.693,51

(1.338.063,60)

(-) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa

1.023.563,45

DISPONIBILIDADE NO INÍCIO DO PERÍODO

(9.473.805,17)

(-) Gerais

TOTAL DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS

911.433,53 2.729.593,50

(25.915,58)

(1.201.486,13)

(-) Provisões Trabalhistas

Total de Acréscimos/Decréscimos do PC + PNC

1.673.369,88

(2.178.009,42)

(6.919.101,52)

(-) Depreciação/Amortização

(+) Outras Obrigações

(281.656,58)

(238.209,85)

(12.173,33)

(-) Desconto Dissídio Coletivo

1.4 (=) Superávit Bruto Serviço Educacional (Lei No. 6.404/76 Artigo 187, NBC T 10.19 e Resolução CFC No. 1.409/12 - ITG 2002)

(+) Exigível (Não Circulante)

(3.357.942,77)

(-) Desconto Comercial - Mensalidades 1.2 Receita Líquida de Prestação Serviço Educacional

1.182.891,17

-

(210.739,38) 1.052.694,40 19.678,80 14.956,64 (137.948,55)

196.928,51

738.641,91

14.121.258,70

10.425.445,70

Descrição Terrenos Prédios Instalações Móveis e Utensílios Máquinas e Equipamentos Equipamentos de Informática Veículos Biblioteca Outros Obras em Andamento Total

Taxa Depreciação 4% 5% 10% 10% 25% 25% 10% 20%

Contábil Liquido 2012 17.835.697 65.862.054 60.735 3.577.027 3.165.699 1.634.415 231.761 9.237 2.740 31.538.700 123.918.066

Contábil Liquido 2011 17.887.612 62.034.159 70.082 3.125.935 3.100.507 1.470.508 228.714 15.014 0 25.376.259 113.308.790

b) Intangível - Os ativos Intangíveis são contabilizados pelo custo de aquisição, deduzidos da amortização do período, originando o valor liquido contábil. As amortizações do intangível foram calculadas pelo método linear, levando-se em consideração o período estimado de seus benefícios para as suas atividades. Quadro Demonstrativo do Intangível em 31 de dezembro: Taxa Amortização Descrição 33,33% Direito de Uso, Software e Marcas Total

Líquido 2012 20.849 20.849

Líquido 2011 20.525 20.524

A entidade atendeu a Lei nº. 11.638/07, Pronunciamentos Técnicos CPC 04 e 27, Deliberações CVM nº. 583/2009 e 644/2010 e Resoluções do CFC nºs. 1.177/2009 e 1.139/2008 e assim entendeu que as taxas de depreciação utilizadas estão adequadas a realidade da Instituição (vida útil e utilização). A Administração estará atenta e pronta para implantar alterações nas taxas de depreciação dos bens em uso tão logo detectada qualquer necessidade de alteração e reavaliará as taxas anualmente, com base na vida útil dos bens do ativo imobilizado e intangível em uso (legislação vigente). CONTINUA Õ


| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

15

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

CONTINUAÇÃO

NOTA 07 Ȃ OBRIGAÇÕES A CURTO PRAZO (PASSIVO CIRCULANTE) Este grupo está composto pelo seu valor nominal, original e representa o saldo das contas de fornecedores em geral, obrigações fiscais-empregatícias, tributárias, empréstimos e financiamentos e outras obrigações, bem como as provisões sociais. NOTA 08 Ȃ PASSIVO NÃO CIRCULANTE Este grupo está composto por provisões para contingências tributárias e fiscais, cujo vencimento ultrapassa o exercício subseqüente. NOTA 09 - PATRIMÔNIO LÍQUIDO O patrimônio líquido é apresentado em valores atualizados e compreende o Patrimônio Social, acrescido do superávit do exercício e das verbas disponíveis. NOTA 10 - REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS Conforme a Resolução 1.292/10 e NBC TG 01, a entidade, através de deliberação de diretoria, entendeu a não necessidade de testar a recuperabilidade dos ativos no exercício de 2012, pois o mesmo foi discutido e constatou-se que esses ativos encontram-se registrados corretamente, pois foram avaliados a valor de mercado neste exercício de 2012. Para o exercício de 2013 a entidade poderá determinar a vida útil dos bens existentes no Ativo Imobilizado e Intangível, bem como poderá realizar o diagnostico da necessidade de realização da Provisão para Perdas Ȃ Impairment, das demais contas, visando atender a Lei 11.638/07 e os Pronunciamentos Contábeis Técnicos CPC 01, CPC 04 e CPC 27. NOTA 11 Ȃ SUBVENÇÕES E/OU CONVÊNIOS PÚBLICOS São recursos financeiros provenientes de convênios firmados com órgãos governamentais, e têm como objetivo principal operacionalizar projetos e atividades pré-determinadas. Periodicamente, a Entidade presta conta de todo o fluxo financeiro e operacional aos órgãos competentes, ficando também toda documentação à disposição para qualquer fiscalização. Os convênios firmados estão de acordo com o estatuto social da Entidade e as despesas de acordo com suas finalidades. Recebeu no decorrer do exercício as seguintes subvenções do Poder Público Estadual e Municipal: a) Governo Federal, Estadual e Municipal Exercício Concedente Total do Convênio 2011 Governo Municipal 286.400 2012 Governo Municipal 124.436 Total Geral 410.836

Valor Recebido 286.400 124.436 410.836

Valor Realizado 286.400 124.436 410.836

NOTA 12 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA (DFC) Ȃ MÉTODO UTILIZADO INDIRETO A Demonstração do Fluxo de Caixa foi elaborada em conformidade com a Resolução do Conselho Federal de Contabilidade CFC Nº. 1.125/08 que aprovou a NBC TG 3 Ȃ Demonstração dos Fluxos de Caixa e também de acordo com a Resolução 1.152/09 que aprovou a NBC TG 13. NOTA 13 Ȃ PROVISÃO PASSIVOS E ATIVOS CONTINGENTES Em atendimento a Resolução CFC 1.180/09, e respaldado por documento recebido da Assessoria Jurídica, constando os processos administrativos (fiscais e/ou tributários) que a Entidade possui e a situação provável com suficiente segurança das perdas desses valores, constituímos uma provisão para contingências passivas, reconhecidas contabilmente as quais demonstramos abaixo: Contingências Trabalhistas Tributárias (INSS) a) Total

2012 1.356.008 3.616.773 4.972.781

2011 1.344.124 2.884.223 4.228.347

2012 203.000 203.000

2011 33.000 33.000

5.175.781

4.261.347

Depósitos Judiciais Processos Judiciais b) Total (a + b) Total

NOTA 14 Ȃ BENEFÍCIOS À EMPREGADOS Em atendimento a Resolução do CFC nº. 1.193/09 a Entidade descreve abaixo os benefícios concedidos aos funcionários conforme entendimento desta Norma:

NOTA 19 - IMUNIDADE TRIBUTÁRIA A Entidade é imune à incidência de impostos por força do Art. 150, Inciso VI, ƒŽÀ‡ƒdzdz‡•‡—’ƒ”ž‰”ƒˆ‘Ͷ͑‡rt. 195, parágrafo 7° da Constituição Federal de 05 de outubro de 1988. NOTA 20 Ȃ ISENÇÃO TRIBUTÁRIA A Entidade é isenta à incidência das Contribuições Sociais por força da Lei No. 9.532/97 e Lei No. 12.101/09. NOTA 21 - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS USUFRUÍDAS (ISENTAS) Conforme o Art. 29 da lei n° 12.101/09, a entidade beneficente certificada fará jus à isenção do pagamento das contribuições de que tratam os Arts. 22 e 23 da lei n° 8.212/91. Abaixo demonstraremos as contribuições sociais usufruídas e o montante que não é pago.

Total 2012 53.886.199 1.389.052 1.540.569 85.850 594.760 1.299.849 58.796.279

NOTA 15 Ȃ OUTRAS RECEITAS / DESPESAS Conforme a Resolução 1.152/09 e 1.157/09 e a Lei nº. 11.941/09 as receitas e despesas não operacionais foram …Žƒ••‹ˆ‹…ƒ†ƒ• ‘ ”—’‘ Dz—–”ƒ• ‡…‡‹–ƒ• Ȁ ‡•’‡•ƒ•dz ‘ ‰”—’‘ ‘’‡”ƒ…‹‘ƒŽ ‡  ‘ ƒ’ו ƒ Ž‹Šƒ †‘ Dz”‡•—Ž–ƒ†‘ ‘’‡”ƒ…‹‘ƒŽdzǤ„ƒ‹š‘†‡•…”‡˜‡‘•‘•˜ƒŽ‘”‡•“—‡…‘’Ù‡‡•–‡‰”—’‘ǣ Rubrica Contábil Depósitos Bancários Não Identificados Receitas Diversas Total Outras Receitas

Total 2012 118.887 8.530.050 8.648.937

NOTA 16 Ȃ DO RESULTADO DO EXERCÍCIO O superávit do exercício de 2012 será incorporado ao Patrimônio Social em conformidade com as exigências legais, estatutárias e a Resolução 877/2000 que aprovou a NBC T 10.19 em especial no item 10.19.2.7 que descreve que o superávit ou déficit do exercício deve ser registrado na conta Superávit ou Déficit do Exercício enquanto não aprovado pela assembléia das associadas e após a sua aprovação, deve ser transferido para a conta do Patrimônio Social. NOTA 17 Ȃ COBERTURA DE SEGUROS Para atender medidas preventivas adotadas permanentemente, a Entidade adota a política de contratar cobertura de seguros para os bens sujeitos a riscos por montantes considerados suficientes para cobrir eventuais sinistros considerando a natureza de sua atividade e assim atendendo principalmente o Princípio Contábil da Continuidade. NOTA 18 Ȃ DOAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES RECEBIDAS Eventualmente a Entidade recebe doações e/ou contribuições de pessoas físicas e/ou jurídicas, previstas no seu Estatuto Social conforme demonstrativo em anexo: Exercício

Valor Recebido 6.727.903 6.068.279

2012 2011

Total de Alunos Curso

Alunos Pagantes

Adesão ao PROUNI

Exigência PROUNI turmas iniciais

Bolsas PROUNI Concedidas

2012 2011

188 226

118 141

Sim Não

3 0

3 0

Alunos Bolsas Necessários Integrais 1 para 9 Institucionais

14 16

72 85

No exercícios de 2005 até 2011, a receita base de cálculo referente ao Ensino Superior foi elaborada em conformidade com o artigo 10 parágrafo 1º da Lei n° 11.096/05 conforme descrito a seguir:

CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS USUFRUÍDAS EM 2012

EDUCAÇÃO SUPERIOR - DSDE - 31.12.2011

Educação

Sustentáveis

Descrição 359.302 9.272.656 Salários e Serviços de Autônomos e Individuais - 20% 459.379 15.459 RAT/SAT(1%, 2% ou 3% )* Terceiros (4,5% - Educação e Social e 5,8% - Saúde) ** 2.067.205 69.566 Cooperativas de Trabalho 48.272 Total 11.847.512 444.328 Nota: * O RAT pode variar de 1% a 3%, dependendo do grau de risco de cada Entidade. Nota: ** Algumas entidades podem ter o percentual de terceiros de 4,5%.

Social

Total

51.398 2.515 11.316 65.228

9.683.356 477.353 2.148.087 48.272 12.357.068

RUBRICAS CONTÁBEIS

31/12/2011

Receita Ensino Superior SEM Gratuidade Faturada cfe Lei 9.870/99

789.893

Receita Pós Graduação/Extensão SEM Gratuidade Faturada cfe Lei 9.870/99

33.111

Receita com Outros Serviços Educacionais

5.223

Receita com Doações Pessoa Jurídica p/ Custeio

680.669

Outras Receitas Quanto a Contribuição Social sobre Lucro Líquido - CSLL, entendemos que é inaplicável às entidades sem fins lucrativos, ’‘‹•ǡ  ‘ ’‘••—‡ DzŽ—…”‘dz …‘ˆ‘”‡ …‘…‡‹–—ƒ­ ‘ †ƒ Ž‡‰‹•Žƒ­ ‘ –”‹„—–ž”‹ƒǡ •‡†‘ ‹’‘•sível aplicar sua regra de incidência. Vale afirmar que essas entidades possuem, eventualmente, SUPERÁVIT, o que não se confunde com LUCRO. Entendemos que qualquer entidade Sem Fins Lucrativos não estaria sujeita à incidência desta Contribuição Social sobre Lucro. NOTA 22 Ȃ OBRIGAÇÕES DA EDUCAÇÃO PARA FINS DE CEBAS Conforme determinação do Art. 40 da Lei n°. 12.101/09 e o Decreto n°. 7.237/10 a Entidade já procedeu com o recadastramento no Ministério da Educação, pelo site do SISCEBAS (http://cebas.mec.gov.br/). A Instituição Educacional mantêm seu cadastro atualizado no EDUCACENSO (Dados do Censo Escolar da Educação Básica) e no EMEC. Os serviços de educação desenvolvidos pela Entidade são atividades de inserção ou proteção nas Políticas Públicas de Educação (Plano Nacional de Educação - PNE) e na Lei de Diretrizes e Bases (lei n° 9.394/96) nas quais está inserida e como consequência, por elas, regulamentadas. NOTA 23 - DEMONSTRATIVO DO CUMPRIMENTO DE BOLSAS Em atendimento ao artigo 13 da Lei nº 12.101/09 (Educação Básica) a instituição deverá conceder bolsas de estudo nas seguintes proporções: a) no mínimo, uma bolsa de estudo integral para cada 9 (nove) alunos pagantes da educação básica e Superior; b) bolsas parciais de 50%, quando necessário para o alcance do número mínimo exigido. Educação Básica

Qtde 2012

Qtde 2011

23.742 21.178 2.353 2.409

23.663 20.521 2.281 2.839

Alunos Matriculados Alunos Pagantes Alunos Necessários (Relação 1 para 9) Alunos com Bolsa Integral

2.189

(A) TOTAL DAS RECEITAS CONFORME DSDE

1.511.085

BASE DA FILANTROPIA (RECEITA TOTAL) Ȃ 2011 31/12/2011 (+) Total das Receitas (A)

1.511.085

(B) OBRIGAÇÃO - 20% SOBRE A RECEITA BRUTA

302.217

GRATUIDADE CONCEDIDA - 2011 RUBRICAS CONTÁBEIS

31/12/2011

Bolsas Estudo - Integrais Ȃ 100% (Lei No. 11.096/05)

580.707

Bolsas Estudo Ȃ Parciais Ȃ 50% (Lei No. 11.096/05)

54.322

(C) TOTAL GRATUIDADE EDUCACIONAL CONCEDIDA

635.029

COMPARATIVO OBRIGAÇÃO (20%) COM A GRATUIDADE CONCEDIDA - 2011 31/12/2011

NOTA 24 - DA CONCESSÃO DOS RECURSOS EM ASSISTÊNCIA EDUCACIONAL Ȃ EDUCAÇÃO BÁSICA A Entidade, em conformidade com o art. 13 da lei nº 12.101/0 e art. 25 do Decreto n° 7.237/10, oferece bolsas educacionais para alunos de baixa renda, comprovadamente em situação de vulnerabilidade social, na forma da lei (artigo 14 da lei n° 12.101/09). A receita base da educação básica para apuração da obrigação mínima dos 20% foi elaborada conforme a interpretação literal do Art. 13 da lei n° 12.101/09. As aplicações em gratuidades educacionais para os exercícios de 2011 e 2010 estão demonstradas a seguir:

Descrição do Benefício Salários e Encargos Vale Refeição Vale Transporte Uniformes Seguro Assistência Médica Total

Ano Período

Rubricas Contábeis Anuidades e Educação Básica (-) Parcelas Devolvidas (-) Bolsas de Estudo (-) Desconto Incondicionais (-) Dissídio Coletivo (-) Inadimplência

EDUCAÇÃO BÁSICA - DSDE - 31.12.2012 31/12/2012 104.864.434 (12.173) (19.776.673) (89.737) (1.201.486) (6.246.873)

(+) Valores Recebidos de Anos Anteriores

3.048.028

Receita Líquida Ȃ Base de Cálculo Gratuidade

31/12/2011 96.217.979 (25.915) (20.696.271) (2.178.009) (1.338.064) (4.989.729) 2.893.963

80.585.520

69.883.954

Valor Aplicado Gratuidades Ȃ Filantropia

(19.776.673)

(20.696.271)

Percentual Aplicado

24,54%

29.61%

31/12/2012 31/12/2011 Receita 104.864.434 96.217.979 (+) Receita Total (21.080.069) (24.511.259) (-) Deduções (6.246.873) (4.989.729) (-) Inadimplência 3.048.028 2.893.963 (+) Valores Recebidos de Anos Anteriores 80.585.520 69.883.954 (=) Receita Líquida Ȃ Base de Cálculo Gratuidade (16.117.104) (13.976.791) (- ) Obrigação Ȃ 20% sobre a Receita Efetivamente recebida *19.707.398 *20.242.748 (+) Gratuidade Concedida 3.590.294 6.265.957 (=) Gratuidade Concedida a Maior que a Obrigação *Foram excluídas das gratuidades concedidas, as bolsa com outros percentuais diferentes de 50% e 100%. NOTA 25 Ȃ DEMONSTRAÇÃO DA BASE DE CÁLCULO DO ENSINO SUPERIOR (ENTIDADE COM PROUNI) A INSTITUIÇÃO ADVENTISTA SUL BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO, em observância à Lei n.º 11.096, de 13 de janeiro de 2005, aderiu ao Programa Universidade Para Todos Ȃ PROUNI, em Janeiro de 2012, desde a publicação da Lei, manteve bolsas próprias, projetos educacionais e outros até 31 de Dezembro de 2011. Demonstramos o cumprimento da Constituição Federal Art. 195, Lei 8.212/91, Dec. 3048/99, Convênio com o PROUNI (Lei 11.096/05), a regra de 1 (um) aluno gratuito, para cada 9 (nove) pagantes da Lei 12.101/2009, Decreto 7.237/2010 e Res. CFC 1.409/2012.

(+) Total de Gratuidades Concedidas Ensino Superior (C)

635.029

(-) Obrigação - 20% sobre a receita bruta (B)

302.217

(=) Gratuidade Concedida a Maior que a Obrigação (C-B)

332.812

plicações em gratuidades educacionais para o exercício de 2012 no Ensino Superior, foram em conformid o artigo 11 da Lei n° 11.096/05 e estão demonstradas a seguir: ENSINO SUPERIOR - DSDE - 31.12.2012 Rubricas Contábeis Anuidades Ensino Superior (-) Bolsas de Estudo - Instituição (-) Bolsas de Estudo - PROUNI (-) Desconto Incondicionais Receita Líquida Ȃ Base de Cálculo Gratuidade Valor Aplicado Gratuidades Ȃ Filantropia Percentual Aplicado

31/12/2012 1.549.930 (735.465) (29.795) (180.359) 604.311 (765.260) 126,60% 31/12/2012

Receita

1.549.930 (+) Receita Total (945.619) (- ) Deduções 604.311 (=) Receita Líquida Ȃ Base de Cálculo Gratuidade (120.862) (- ) Obrigação Ȃ 20% sobre a Receita Efetivamente recebida *735.465 (+) Gratuidade Concedida 131.154 (=) Gratuidade Concedida a Maior que a Obrigação *Foram excluídas das gratuidades concedidas, os valores das bolsas referentes ao PROUNI. NOTA 26 Ȃ OBRIGAÇÕES DA ÁREA SOCIAL PARA FINS DE CEBAS Conforme determinação da lei n° 12.101/09 e do Decreto n° 7.237/10, a Entidade será certificada pelo Ministério da Educação, tendo em vista que sua área preponderante de atuação é a educação. NOTA 27 Ȃ CISÃO ATIVIDADE SAÚDE Conforme decisão da Assembleia Geral Extraordinária do dia 22 de Dezembro de 2011, ratificada em Reunião do Conselho Administrativo em 20 de Dezembro de 2012, no exercício de 2013, ocorrerá a Cisão da Atividade de Saúde da Instituição Adventista Sul Brasileira de Educação. A área da Saúde da Instituição, formada por uma Clínica de Atendimento Social, formará a Instituição Adventista Sul Brasileira de Saúde. Curitiba, 31 de Dezembro de 2012.

DIRETORIA MARLINTON SOUZA LOPES Presidente

DAVI CONTRI Tesoureiro

CARLOS ALBERTO BLOTZ Contador CRC/PR 047958/O-1

Morre aos 92 anos François Jacob, ganhador do Nobel de Medicina Cientista recebeu prêmio em 1965, por seu trabalho relacionado à genética. Segundo imprensa internacional, Jacob morreu com a família na França.

CARTÓRIO LIDIA KRUPPIZAK Registro Civil – Títulos e Documentos – Pessoas Jurídicas - Fone (41) 3035-3200

EDITAL DE PROCLAMAS LIDIA KRUPPIZAK, Oficial do Registro Civil da sede da Comarca de São José dos Pinhais – PR, na forma da lei FAZ SABER que pretendem se casar: WAGNER ANTONIO BUENO E MARILEI MATEUS PEDRO IVO DE LIMA E EDNA MURBACK ERIC HENRIQUE GARCIA MAZURKIEVIZ E VANESSA CRISTINA BECKERT ALLEX DA SILVA SALDANHA E ANA CAROLINA GONÇALVES DANNIEL HEIG BOROS CORDEIRO E THALITA MARIA LOPPNOW FREIREMAIA JOSÉ VILMAR GLOBER E GISELE RAMOS DE SOUZA JOSÉ DANILO ROSARIO CONCKE E JULIA ADRIANA PINTO JOSÉ BALTAZAR DE ALMEIDA E FABIANA DE FATIMA BARAN OSNI ALVES DE PAULA E PRISCILA NASCIMENTO SUDRÉ RAFAEL DOS SANTOS TEIXEIRA E RAPHAELA SCHIMIDT NATANIEL ALVES E SILVANIA RAMOS RAFAEL MARCOS PEREIRA E FRANCINE RODRIGUES DE SOUZA JUVINO ANTONIO DE BASTOS FONTES E MARLENE FRANCISCA DOS SANTOS RODRIGO BATISTA LEMES E ALINE SOBOLEWSKI KOURBANY LUIZ CORDEIRO DA CRUZ E JOANNA PAULA BRAIDA ROSENALDO RIBEIRO ALVES E LUCIANE ALMEIDA LARA KATIA ALVES TEIXEIRA E MISAEL JUNIOR HOROBINSKI DIULHAN PTATRIK OLIVEIRA E EVELYN CHRISTIANE COVALSKI DE ALMEIDA CARLOS EDUARDO ADÃO E SABRINA EVELIN DE ALMEIDA JOELCIO BERNARDO E NEIDELI APARECIDA CORREIA DA SILVA Se alguém souber de impedimento legal, acuse-o para os fins de direito. E para constar e chegar este ao conhecimento de todos, lavro o presente para ser afixado no lugar de costume. São José dos Pinhais, 22 de abril de 2013. LIDIA KRUPPIZAK OFICIAL DO REGISTRO CIVIL

Novo carro da Volkswagen tem sistema de navegação e áudio integrado com iPhone Por anos houve rumores de que um dia seria criado o iCar, um carro produzido pela Apple. O novo veículo da Volkswagen, o iBeetle, não é um iCar, mas é o mais próximo que se conseguiu de um. Lançado durante o Salão do Automóvel de Xangai, que acontece entre os dias 21 e 29 de abril, o carro conta com conectividade com o iPhone. Segundo o site da ABC News, o veículo tem um local exclusivo para acoplar o smartphone, que se integra com o sistema de navegação e áudio do carro. Além disso, é possível conectar-se através do sistema sem fio. Um aplicativo criado pela montadora (o “Volkswagen Car Net The Beete) permite que o motorista visualize informações sobre o iBeetle, como bússola, temperatura, óleo, gasolina, entre outras, e ainda conta com uma seção que permite comparar os tempos de condução e distância. Entre as funções disponíveis, estão ouvir música, ler em voz alta as mensagens recebidas, tirar fotos e compartilhá-las, além da realização de chamadas.

Morreu neste domingo (21), aos 92 anos, o francês François Jacob, ganhador do prêmio Nobel de Medicina de 1965, de acordo com os veículos “Le Figaro” e “The Hunffigton Post”. Segundo as publicações, o acadêmico estava com familiares quando morreu. Nascido em 17 de junho de 1920, o pesquisador em biologia ganhou o Nobel por seu trabalho sobre controle genético da enzima e a síntese de vírus. Jacob se ocupou em detalhar mecanismos genéticos existentes em bactérias e bacteriófagos, e com os efeitos bioquímicos das mutações. Sua pesquisa, em parceria com outros dois ganhadores, os cientistas Jacques Monod e André Lwoff, introduziu o novo conceito de sítios regulatórios no DNA, além do conceito de RNAm. Os pesquisadores tiveram que hipotetizar a existência de uma molécula intermediária entre o DNA e a proteína que explicaria a rápida produção de enzima. Histórico Jacob era filho único e começou a estudar medicina na Faculdade de Paris, com a intenção de se tornar um cirurgião. Os estudos foram interrompidos em 1940, quando estava no segundo ano, devido à Segunda Guerra Mundial. Ele entrou para as Forças Armadas da França e foi enviado como médico para a África. Na batalha da Normandia, em 1944, ficou gravemente ferido, permanecendo no hospital por sete meses. Após a guerra, Jacob completou seus estudos médicos e apresentou sua tese de doutorado em 1947. Ele ficou incapaz de praticar cirurgias devido aos ferimentos que teve em combates e, por conta disto, passou a se interessar mais pela biologia. Ao longo de sua vida, foi laureado com vários prêmios e integrou diversas associações científicas do mundo.


16

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

UNIÃO SUL BRASILEIRA

FUNDAÇÃO MARANATA FUNDAÇÃO MARANATA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA

CNPJ 00.831.694/0001-09

CNPJ 79.080.602/0001-56

CNPJ 00.831.694/0001-09

Sede: Rua João Carlos de Souza Castro, 562 - Curitiba - PR

BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO:

BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO: Regiões Administrativas: Associaçào Sul Riograndense, Associação Central Sul Riograndense, Missão Ocidental Sul Riograndense, Associação Catarinense, Associação Sul Paranaense, Associação Norte Paranaense e Associação Central Paranaense

Rádios: Novo Tempo - FM 99.9; Novo Tempo - FM 96.9; Novo Tempo FM 104.9; Novo Tempo FM 106.5; Novo Tempo AM 630

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO

( Em R$1)

( Em R$1)

ATIVO

ATIVO

PASSIVO 2012

2011

2012

CIRCULANTE

632.424

667.808

CIRCULANTE

45.195

26.118

Caixa e Equivalentes de Caixa Contas a Receber

451.942 180.482

523.009 144.798

Contas a Pagar Provisões Receitas Antecipadas

33.552 11.643 -

10.615 10.545 4.958

3.008.967

2.896.658 PATRIMÔNIO LÍQUIDO

3.596.196

3.538.348

Patrimônio Social Superávit do Exercício Verbas Disponíveis/Reserva

3.392.139 57.848 146.209

2.948.919 281.529 307.900

TOTAL DO PASSIVO

3.641.391

3.564.466

ATIVO NÃO CIRCULANTE Imobilizado Intangível (-) Depreciação/Amort. Acum.

TOTAL DO ATIVO

3.332.356 2.337.108 (2.660.497)

3.134.084 2.337.209 (2.574.636)

3.641.391

3.564.466

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO EM 31 DE DEZEMBRO

2012

RECEITA BRUTA SERVIÇOS

118.631.308 100.603.242 7.748.755 8.350.141 1.929.170

CIRCULANTE Contas a Pagar Provisões Fundos em Confiança Receitas Antecipadas

ATIVO NÃO CIRCULANTE Realizável a Longo Prazo Investimentos Imobilizado Intangível

146.210.328 305.046 600 145.894.476 10.206

119.044.734 290.685 600 118.704.522 48.927

TOTAL DO ATIVO

279.859.121

237.676.042

De Serviços/Vdas./Contrib.

1.045.190

903.656

Serviços de Comunicação

1.045.190

903.656

Superávit Líquido Ajustado

147.136

316.702

57.848

281.529

RECEITA BRUTA SERVIÇOS De Serviços Contribuições Atividades Subsidiárias

ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Recebimento/Liquidação de Empréstimos

RESULTADO RECORRENTE

40.729.375

32.552.058

Caixa Líquido nas Ativ. Financiamentos

32.552.058

VARIAÇÃO LÍQUIDA NAS DISPONIBILIDADES SALDO INICIAL DE CAIXAS E EQUIVALENTES D SALDO FINAL DE CAIXAS E EQUIVALENTES DE

(1.817.685)

374

Aumento(Redução) do Passivo

19.077

(8.382)

Contas a Pagar

24.036

(13.340)

Administrativas e Gerais

(889.766)

(717.813)

Antecipações

(4.958)

4.958

(96.908)

(97.532)

(214.711)

(195.950)

(29.698)

(6.780)

(224.278)

(53.813)

35.812

26.839

Outras Receitas

363.195

339.743

Outras Despesas

(116.881)

(31.241)

57.848

281.529

Encargos Tributários Assistência e Orientação Social Outorg. Organizações Adventistas

(=) Caixa da Atividades Recorrentes

127.103

237.498

(-) DESPESAS RECORRENTES Despesas com Pessoal Serviços de Terceiros Encargos Sociais e Previd. Administrativas e Gerais Encargos Tributários Assistência e Orientação Social Outorg. Organização Adventista

Contas a Pagar Receitas Antecipadas Fundos em Confiança Outras Obrigações

(6.497.719) (49.717.337) (326.759) (14.183.802) (11.696.144)

(Acréscimo) Redução no Imobilizado Patrimoniais e Financeiras

RESULTADO RECORRENTE SUPERÁVIT DO EXERCÍCIO

57.848

(198.171)

(=) Caixa Atividades de Investimento

281.529

563.464 544.961 191.118 154.160

Caixa Líquido das Ativ. Operacionais

ATIVIDADES DE INVESTIMENTO RESULTADO RECORRENTE BRUTO

2.251.049

8.267.850 (2.518.076)

(2.019.110)

(649.143)

1.453.704

8.251.790

(-) DESPESAS RECORRENTES

(150.466)

Aumento(Redução) do Passivo

8.281.242 (829.978) 8.919.151 (2.673.451)

1.763.872

(589.349)

309.561 1.824.139 (895.563) (608.227) (10.788)

Receitas Patrimoniais e Financeiras Despesas Patrimoniais e Financeiras Outras Receitas Outras Despesas

1.794.832

(198.677)

(509.018) 525.383 (1.128.331) 108.290 (14.361)

18.550.493

SUPERÁVIT BRUTO

SUPERÁVIT BRUTO

Despesas com Pessoal

(Aumento)Redução do Ativo Contas a Receber Estoques Despesas do Exercício Seguinte Realizável (Não Circulante)

27.032.410

837.685

Encargos Sociais e Previd.

36.736.490 32.552.058 4.026.183 214.830 (56.581)

RESULTADO RECORRENTE BRUTO

725.170

-

45.546.698 40.729.375 4.787.835 151.971 (122.483)

(141.586.725) (59.164.964)

De Doações/Subv./Outras Doações Diversas Subv. Organizações Adventista

Despesas Antecipadas

Superávit Líquido Ajustado Superávit do Exercício Depreciação do Imobilizado Amortização do Intangível Provisão/Reversão Devedores Duvidosos

(150.213.370) (70.203.667) (1.605.500) (7.377.518) (49.192.933) (361.638) (15.786.077) (5.686.037)

(38.655) (70.822)

2011

160.137.218

3.426

(71.197)

2012 ATIVIDADES OPERACIONAIS

2011

177.245.780

Provisão Para Devedores Duvidosos

(39.110)

237.676.042

2.911.864 1.326.343 1.585.521

22.531

(39.110)

279.859.121

3.363.939 2.153.611 1.210.327

73.828

24.472

(Aumento)Redução do Ativo

TOTAL DO PASSIVO

157.225.354 148.736.324 8.489.030

85.862

Contas a Receber

213.102.022 129.908.689 32.552.058 50.641.275

173.881.842 164.996.275 8.885.566

Depreciação / Amortiz. do Imobilizado

Subv. Organizações Adventistas

253.831.397 211.083.220 40.729.375 2.018.802

( Em R$1)

860.216

Doações Diversas

PATRIMÔNIO LÍQUIDO Patrimônio Social Superávit do Exercício Verbas Disponíveis/Reserva

( Em R$1)

749.642

De Doações e Subvenções

24.574.021 14.792.504 1.692.221 527.140 7.562.156

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA EM 31 DE DEZEMBRO

2012

Superávit do Exercício

2011

26.027.725 15.355.968 1.846.382 718.258 8.107.116

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO EM 31 DE DEZEMBRO

2011

ATIVIDADES RECORRENTES

2012

133.648.793 115.003.587 7.345.855 9.478.472 1.820.879

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA EM 31 DE DEZEMBRO

2011

2011

CIRCULANTE Disponível Contas a Receber Estoques Despesas Antecipadas

( Em R$1)

2012

PASSIVO 2012

2011

1.100.629 1.005.467 (3.317.938) 3.462.892

46.491.383

39.297.100

ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS (Acréscimo) Redução no Imobilizado (Acréscimo) Redução no Intangível

(31.977.789) (113.250)

(17.425.518) (163.172)

Caixa Líquido nas Ativ. de Investimentos

(32.091.039)

(17.588.690)

(5.173)

(198.171)

(5.173)

VARIAÇÃO LÍQUIDA NAS DISPONIBILIDADES

(71.068)

232.325

SALDO INICIAL DE CAIXAS E EQUIVALENTES DE CAIXA

523.009

290.684

SALDO FINAL DE CAIXAS E EQUIVALENTES DE CAIXA

451.942

523.009

SUPERÁVIT DO EXERCÍCIO

40.729.375

-

-

-

-

14.400.345 100.603.242 115.003.587

21.694.658 78.908.584 100.603.242

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO EM 31 DE DEZEMBRO ( Em R$1)

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO EM 31 DE DEZEMBRO ( Em R$1)

Superávit (Déficit) do Exercício

Patrimônio Social

Discriminação

3.076.792

Saldos em 31 de dezembro de 2010

50.027

Incorporação Superávit Exercício Anterior Superávit do Exercício Constituição de Verbas Disponíveis/Reservas

(177.900) 281.529

281.529

Incorporação Superávit Exercício Anterior Superávit do Exercício Reversão de Verbas Disponíveis/Reservas

3.256.819

177.900

281.529 -

307.900

3.538.348 57.848 -

(281.529) 57.848

161.691

(161.691)

3.392.139

Saldos em 31 de dezembro de 2012

Saldos em 31 de dezembro de 2010 130.000

(50.027) 281.529

2.948.919

Saldos em 31 de dezembro de 2011

Total

Verbas Disponíveis/Reservas

50.027

57.848

3.596.196

146.209

Incorporação Superávit Exercício 2010 Superávit do Exercício 2011 Constituição de Verbas Disponíveis/Reservas Saldos em 31 de dezembro de 2011

Quadro Demonstrativo do Imobilizado em 31 de dezembro: Descrição Terrenos

Taxa Depreciação

Contábil Liquido 2012

Contábil Liquido 2011

-

200.000

200.000

Prédios

4%

75.896

82.498

Móveis e Utensílios

10%

16.217

22.139

Máquinas e Equipamentos

10%

Total

379.746

254.812

671.859

559.449

Total

33,33%

Líquido 2012

Líquido 2011

2.337.108

2.337.209

2.337.108

2.337.209

A entidade atendeu a Lei nº. 11.638/07, Pronunciamentos Técnicos CPC 04 e 27, Deliberações CVM nº. 583/2009 e 644/2010 e Resoluções do CFC nºs. 1.177/2009 e 1.139/2008 e assim entendeu que as taxas de depreciação utilizadas estão adequadas a realidade da Instituição (vida útil e utilização). A Administração estará atenta e pronta para implantar alterações nas taxas de depreciação dos bens em uso tão logo detectada qualquer necessidade de alteração e reavaliará as taxas anualmente, com base na vida útil dos bens do ativo imobilizado e intangível em uso (legislação vigente). NOTA 05 – OBRIGAÇÕES A CURTO PRAZO (PASSIVO CIRCULANTE) Este grupo está composto pelo seu valor nominal, original e representa o saldo das contas de fornecedores em geral, obrigações fiscais-empregatícias, tributárias, empréstimos e financiamentos e outras obrigações, bem como as provisões sociais. NOTA 06 - PATRIMÔNIO LÍQUIDO O patrimônio líquido é apresentado em valores atualizados e compreende o Patrimônio Social, acrescido do Superávit do Exercício e das Verbas Disponíveis. NOTA 07 – VERBAS DISPONÍVEIS As Verbas Disponíveis são valores disponíveis em conta ou aplicação bancária, correspondente a Reservas para projetos específicos. NOTA 08 - REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS Conforme a Resolução 1.292/10 e NBC TG 01, a entidade, através de deliberação de diretoria, entendeu a não necessidade de testar a recuperabilidade dos ativos no exercício de 2012, pois o mesmo foi discutido e constatou-se que esses ativos encontram-se registrados corretamente, pois foram avaliados a valor de mercado neste exercício de 2012. Para o exercício de 2013 a entidade poderá determinar a vida útil dos bens existentes no Ativo Imobilizado e Intangível, bem como poderá realizar o diagnostico da necessidade de realização da Provisão para Perdas – Impairment, das demais contas, visando atender a Lei 11.638/07 e os Pronunciamentos Contábeis Técnicos CPC 01, CPC 04 e CPC 27. NOTA 09 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA (DFC) – MÉTODO UTILIZADO INDIRETO A Demonstração do Fluxo de Caixa foi elaborada em conformidade com a Resolução do Conselho Federal de Contabilidade CFC Nº. 1.125/08 que aprovou a NBC TG 3 – Demonstração dos Fluxos de Caixa e também de acordo com a Resolução 1.152/09 que aprovou a NBC TG 13. NOTA 10 – PROVISÃO PASSIVOS E ATIVOS CONTINGENTES Em atendimento a Resolução CFC 1.180/09, e respaldado por documento recebido da Assessoria Jurídica, constando os processos administrativos (fiscais e/ou tributários) que a Entidade possui e a situação provável com suficiente segurança das perdas desses valores, constituímos uma provisão para contingências passivas, reconhecidas contabilmente as quais demonstramos abaixo: Contingências

2012

Trabalhistas

9.123

Outras Provisões

2.520

Total

11.643

NOTA 11 – OUTRAS RECEITAS / DESPESAS Conforme a Resolução 1.152/09 e 1.157/09 e a Lei nº. 11.941/09 as receitas e despesas não operacionais foram classificadas no Grupo “Outras Receitas / Despesas” no grupo operacional e não após a linha do “resultado operacional”. Abaixo descrevemos os valores que compõem este grupo: Rubrica Contábil

2012

Depósitos Bancários Não Identificados

1.854

Reversão de Provisões

40.191

Receitas Diversas

321.150

Total Outras Receitas

363.195

Rubrica Contábil

2012

Contas Incobráveis

46.266

Despesas de Exercícios Anteriores

6.609

Despesas Diversas

64.006

Total Outras Despesas

32.552.058

32.552.058

(32.552.058) 40.729.375

211.083.221

116.881

NOTA 12 – DO RESULTADO DO EXERCÍCIO O superávit do exercício de 2012 será incorporado ao Patrimônio Social em conformidade com as exigências legais, estatutárias e a Resolução 877/2000 que aprovou a NBC T 10.19 em especial no item 10.19.2.7 que descreve que o superávit ou déficit do exercício deve ser registrado na conta Superávit ou Déficit do Exercício enquanto não aprovado pela assembléia das associadas e após a sua aprovação, deve ser transferido para a conta do Patrimônio Social. NOTA 13 – DOAÇÕES DIVERSAS O montante total recebido no ano de 2012 a título de Doações foi de R$ 24.472, sendo R$ 16.202 de pessoas físicas e R$ 8.270 de pessoas jurídicas. NOTA 14 – COBERTURA DE SEGUROS Para atender medidas preventivas adotadas permanentemente, a Entidade adota a política de contratar cobertura de seguros para os bens sujeitos a riscos por montantes considerados suficientes para cobrir eventuais sinistros considerando a natureza de sua atividade e assim atendendo principalmente o Princípio Contábil da Continuidade. NOTA 15 - IMUNIDADE TRIBUTÁRIA A Entidade é imune à incidência de impostos por força do Art. 150, Inciso VI, alínea”C” e seu parágrafo 4º e Art. 195, parágrafo 7° da Constituição Federal de 05 de outubro de 1988. NOTA 16 – DISTRIBUIÇÃO DE RESULTADOS A FUNDAÇÃO não distribuiu resultados, dividendos, bonificações, participações ou parcelas do seu patrimônio sob nenhuma forma ou pretexto, bem como, seus dirigentes, conselheiros, sócios e demais beneméritos, não perceberam vantagens ou benefícios, por qualquer forma ou título, em razão das competências, funções ou atividades que lhes fossem atribuídas pelos respectivos atos constitutivos, no exercício de 2012.

NOTA 01 CONTEXTO OPERACIONAL A UNIÃO SUL BRASILEIRA DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA, inscrita no CNPJ/MF sob nº 79.080.602/0001-56, é organizada e constituída como uma Igreja, pessoa jurídica de direito privado que, nos termos da Constituição Federal e do inciso IV do art. 44 da Lei nº 10.406/2002, passou a ser considerada como organização religiosa, de fins eclesiásticos e evangelísticos, sem finalidade de lucros. Estatuto arquivado sob número de ordem 15.451, no Livro A, em data de 01 de Outubro de 2012, microfilmado sob o número 1.036.755 no 1º. Ofício de Registro de Títulos e Documentos de Pessoas Jurídicas da Comarca de Curitiba, PR. NOTA 02 - APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As demonstrações contábeis foram elaboradas em observância às práticas contábeis adotadas no Brasil, atendendo à Resolução do CFC n° 1.185/09 e a Resolução do CFC n° 1.409/12 que aprovou a ITG 2002, que estabelece critérios e procedimentos específicos de avaliação dos componentes, variações patrimoniais e de estruturação das demonstrações contábeis das entidades sem finalidade de lucros. NOTA 03 - PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS ADOTADAS As demonstrações contábeis para o exercício findo em 31 de dezembro de 2012 foram elaboradas e apresentadas de acordo com a Resolução CFC n.º 1.319/10 e a Resolução do CFC n° 1.409/12. a) Caixa e Equivalentes de Caixa: Apresentação nas Demonstrações Contábeis, dos valores contabilizados neste subgrupo representam moeda em caixa e depósitos à vista em conta bancária, bem como os recursos que possuem as mesmas características de liquidez de caixa e de disponibilidade imediata ou até 90 (noventa) dias e que estão sujeitos a insignificantes riscos de mudança de valor; b) Aplicações de Liquidez Imediata: As aplicações financeiras estão demonstradas pelos valores originais aplicados, acrescidos dos rendimentos pró-rata até a data do balanço; c) Ativos circulantes – Contas a receber - As contas a receber de clientes são registradas pelo valor faturado, adotando-se o critério de apropriação de receitas a receber; d) Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa (PCLD): Esta provisão foi constituída em montante considerado suficiente pela Administração para suprir as eventuais perdas na realização dos créditos. A provisão foi calculada seguindo os critérios estabelecidos pela Entidade com base na análise dos títulos e seus prováveis valores de realização; e) Estoques – Os estoques referem-se a materiais de consumo e materiais de distribuição. Os estoques são avaliados com base no custo histórico de aquisição, acrescido de gastos relativos a transportes e impostos não recuperáveis. Os valores de estoques contabilizados não excedem os valores de mercado. A provisão para desvalorização dos estoques é constituída, quando necessário, com base na análise dos estoques e seu tempo de permanência, a montante de provisão é considerado pela Administração ser suficiente para eventuais perdas; f) Imobilizado – Os ativos imobilizados são registrados pelo custo de aquisição ou construção, deduzidos da depreciação calculada pelo método linear com base nas taxas mencionadas na Nota 06 e levam em consideração a vida útil e utilização dos bens. Outros gastos são capitalizados apenas quando há um aumento nos benefícios econômicos desse item do imobilizado. Qualquer outro tipo de gasto é reconhecido no resultado como despesa quando incorrido; g) Obras em Andamento: As construções em andamento são constituídas pelo custo da mão-de-obra e aquisições de materiais; h) Passivo Circulante e Não Circulante: Os passivos circulantes e não circulantes são demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data do balanço patrimonial. Quando aplicável, os passivos circulantes e não circulantes são registrados com base em taxas de juros que refletem o prazo, a moeda e o risco de cada transação; i) Prazos: Os ativos realizáveis e os passivos exigíveis até o encerramento do exercício seguinte são classificados como circulantes; j) Provisões – Uma provisão é reconhecida em decorrência de um evento passado que originou um passivo, sendo provável que um recurso econômico possa ser requerido para saldar a obrigação. As provisões são registradas quando julgadas prováveis e com base nas melhores estimativas do risco envolvido; k) Provisão de Férias e Encargos: Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados até a data do balanço; l) Provisão de 13º Salário e Encargos: Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados e baixados conforme o pagamento até a data do balanço; m) As Despesas e as Receitas: Estão apropriadas obedecendo ao regime de competência; n) Estimativas contábeis: A elaboração das demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil requer que a Administração da Entidade use de julgamento na determinação e no registro de estimativas contábeis. Ativos e passivos sujeitos a essas estimativas e premissas incluem o valor da Provisão para Devedores Duvidosos, Provisão para Contingências e Ativos e Passivos relacionados a benefícios a empregados. A liquidação das transações envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores diferentes dos estimados, em razão de imprecisões inerentes ao processo da sua determinação. A Entidade revisa as estimativas e as premissas, pelo menos, anualmente. NOTA 04 – OUTROS ATIVOS CIRCULANTES Este grupo é composto por Despesas Antecipadas, Adiantamentos e Impostos a Recuperar. NOTA 05 – ATIVO NÃO-CIRCULANTE (REALIZÁVEL A LONGO PRAZO) Este grupo é composto por valores de Obrigações Tributárias e Fiscais e Depósitos Judiciais cujo vencimento ultrapassa o exercício subsequente. NOTA 06 – ATIVO NÃO-CIRCULANTE (IMOBILIZADO E INTANGÍVEL) a) Imobilizado - Os ativos Imobilizados são contabilizados pelo custo de aquisição ou construção, corrigidos até 31 de dezembro de 1995, sendo que bens do imobilizado tangível estão reavaliados com base em laudos de empresas especializadas e de peritos até 2007, conforme parâmetros estabelecidos na vigente época. As depreciações dos bens que compõem o imobilizado foram calculadas pelo método linear a taxas anuais que levam em consideração o tempo de vida útil estimada dos bens. Quadro Demonstrativo do Imobilizado em 31 de dezembro: Descrição

Taxa Depreciação

Contábil Liquido 2012

Contábil Liquido 2011

Terrenos

-

39.977.015

30.828.057

Prédios

4%

48.621.284

47.332.090

Instalações

5%

44.919

9.821

Móveis e Utensílios

10%

4.818.033

3.423.239

Máquinas e Equipamentos

10%

10.051.464

7.289.473

Veículos

25%

352.551

262.038

Biblioteca

10%

2.764

3.776

42.026.446

29.556.028

145.894.476

118.704.522

Obras em Andamento

40.729.375

177.100.826

(19.842.850)

32.552.058 -

1.559.054

213.102.021

459.748

40.729.375 -

2.018.802

253.831.398

Total

b) Intangível - Os ativos Intangíveis são contabilizados pelo custo de aquisição, deduzidos da amortização do período, originando o valor liquido contábil. As amortizações do intangível foram calculadas pelo método linear, levando-se em consideração o período estimado de seus benefícios para as suas atividades. Quadro Demonstrativo do Intangível em 31 de dezembro:

Descrição

Taxa Amortização

Direito de Uso e Software

33,33%

Total

Líquido 2012

HERBERT ELBIO ANNIES GRUBER Tesoureiro

48.927

10.206

48.927

A entidade atendeu a Lei nº. 11.638/07, Pronunciamentos Técnicos CPC 04 e 27, Deliberações CVM nº. 583/2009 e 644/2010 e Resoluções do CFC nºs. 1.177/2009 e 1.139/2008 e assim entendeu que as taxas de depreciação utilizadas estão adequadas a realidade da Instituição (vida útil e utilização). A Administração estará atenta e pronta para implantar alterações nas taxas de depreciação dos bens em uso tão logo detectada qualquer necessidade de alteração e reavaliará as taxas anualmente, com base na vida útil dos bens do ativo imobilizado e intangível em uso (legislação vigente). NOTA 07 – OBRIGAÇÕES A CURTO PRAZO (PASSIVO CIRCULANTE) Este grupo está composto pelo seu valor nominal, original e representa o saldo das contas de fornecedores em geral, obrigações fiscais-empregatícias, tributárias, empréstimos e financiamentos e outras obrigações, bem como as provisões sociais. NOTA 08 - PATRIMÔNIO LÍQUIDO O patrimônio líquido é apresentado em valores atualizados e compreende o Patrimônio Social, acrescido do Superávit do Exercício e das Verbas Disponíveis. NOTA 09 – VERBAS DISPONÍVEIS As Verbas Disponíveis são valores disponíveis em conta ou aplicação bancária, correspondente a Reservas para projetos específicos. NOTA 10 - REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS Conforme a Resolução 1.292/10 e NBC TG 01, a entidade, através de deliberação de diretoria, entendeu a não necessidade de testar a recuperabilidade dos ativos no exercício de 2012, pois o mesmo foi discutido e constatou-se que esses ativos encontram-se registrados corretamente, pois foram avaliados a valor de mercado neste exercício de 2012. Para o exercício de 2013 a entidade poderá determinar a vida útil dos bens existentes no Ativo Imobilizado e Intangível, bem como poderá realizar o diagnostico da necessidade de realização da Provisão para Perdas – Impairment, das demais contas, visando atender a Lei 11.638/07 e os Pronunciamentos Contábeis Técnicos CPC 01, CPC 04 e CPC 27. NOTA 11 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA (DFC) – MÉTODO UTILIZADO INDIRETO A Demonstração do Fluxo de Caixa foi elaborada em conformidade com a Resolução do Conselho Federal de Contabilidade CFC Nº. 1.125/08 que aprovou a NBC TG 3 – Demonstração dos Fluxos de Caixa e também de acordo com a Resolução 1.152/09 que aprovou a NBC TG 13. NOTA 12 – PROVISÃO PASSIVOS E ATIVOS CONTINGENTES Em atendimento a Resolução CFC 1.180/09, e respaldado por documento recebido da Assessoria Jurídica, constando os processos administrativos (fiscais e/ou tributários) que a Entidade possui e a situação provável com suficiente segurança das perdas desses valores, constituímos uma provisão para contingências passivas, reconhecidas contabilmente as quais demonstramos abaixo: Contingências Contingências

2012

Trabalhistas

1.494.354

Processos Judiciais

319.055

Outras Provisões

32.973

Total

1.846.382

NOTA 13 – OUTRAS RECEITAS / DESPESAS Conforme a Resolução 1.152/09 e 1.157/09 e a Lei nº. 11.941/09 as receitas e despesas não operacionais foram classificadas no Grupo “Outras Receitas / Despesas” no grupo operacional e não após a linha do “resultado operacional”. Abaixo descrevemos os valores que compõem este grupo: Rubrica Contábil

2012

Depósitos Bancários Não Identificados

379.076

Reversão de Provisões

1.251.587

Receitas Diversas

7.288.488

Total Outras Receitas

8.919.151

Rubrica Contábil

2012

Contas Incobráveis

447.667

Despesas de Exercícios Anteriores

182.672

Despesas Diversas

2.043.112

Total Outras Despesas

2.673.451

NOTA 14 – DO RESULTADO DO EXERCÍCIO O superávit do exercício de 2012 será incorporado ao Patrimônio Social em conformidade com as exigências legais, estatutárias e a Resolução 877/2000 que aprovou a NBC T 10.19 em especial no item 10.19.2.7 que descreve que o superávit ou déficit do exercício deve ser registrado na conta Superávit ou Déficit do Exercício enquanto não aprovado pela assembléia das associadas e após a sua aprovação, deve ser transferido para a conta do Patrimônio Social. NOTA 15 – COBERTURA DE SEGUROS Para atender medidas preventivas adotadas permanentemente, a Entidade adota a política de contratar cobertura de seguros para os bens sujeitos a riscos por montantes considerados suficientes para cobrir eventuais sinistros considerando a natureza de sua atividade e assim atendendo principalmente o Princípio Contábil da Continuidade. NOTA 16 - IMUNIDADE TRIBUTÁRIA A Entidade é imune à incidência de impostos por força do Art. 150, Inciso VI, alínea”B” e seu parágrafo 4º e Art. 195, parágrafo 7° da Constituição Federal de 05 de outubro de 1988. Curitiba, 31 de Dezembro de 2012.

DIRETORIA CARLOS ALBERTO BLOTZ Contador - CRC/PR 047958/O-1

MARLINTON SOUZA LOPES Presidente

DAVI CONTRI Tesoureiro

Líquido 2011

10.206

Curitiba, 31 de Dezembro de 2012.

DIRETORIA DAVI CONTRI Presidente

178.990.911

21.401.904

(Valores Expressos em m Reais)

Quadro Demonstrativo gdo Intangível em 31 de dezembro: Taxa Amortização

(29.239.370) 32.552.058

Total

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E 2011

b) Intangível - Os ativos Intangíveis são contabilizados pelo custo de aquisição, deduzidos da amortização do período, originando o valor liquido contábil. As amortizações do intangível foram calculadas pelo método linear, levando-se em consideração o período estimado de seus benefícios para as suas atividades.

Direito de Uso e Marcas e Patentes

29.239.370

29.239.370

(459.748)

Saldos em 31 de dezembro de 2012

(Valores Expressos em Reais)

Descrição

126.459.552

19.842.850

Incorporação Superávit Exercício 2011 Superávit do Exercício 2012 Constituição de Verbas Disponíveis/Reservas

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E 2011 NOTA 01 CONTEXTO OPERACIONAL A FUNDAÇÃO MARANATA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL é uma Fundação sem finalidade de Lucros, tem por fins a atuação no campo da comunicação social visando a defesa e promoção da cidadania, da dignidade, do bem-estar da pessoa humana, promoção da cultura e divulgação do conhecimento à comunidade mediante e principalmente: I - criação, manutenção e operação de emissoras de radiodifusão sonora e/ou de sons e/ou outros meios de comunicação, observadas as prescrições legais; II - a produção e a veiculação de ações e programas cívicos, informativos, educativos, culturais, morais, evangélicos e de saúde, entre outros; III - desenvolvimento de tecnologias auxiliares e complementares dos métodos convencionais de ensino; IV - colaboração com entidades públicas e privadas em ações e programas de interesse comunitário, de promoção social, educacional e cultural; V - instituição de bolsas de estudo, estágios, programas suplementares de assistência a estudantes ou a pesquisadores que possam contribuir para a consecução dos objetivos da FUNDAÇÃO; VI - promoção de cursos, simpósios, conferências, seminários, convenções e congressos, que tenham como tema de estudo questões relacionadas com os seus objetivos; VII - promoção, agenciamento e a distribuição do material que produzir ou desenvolver, visando a interação dos meios de comunicação social. § 1º As emissoras de radiodifusão e televisão da FUNDAÇÃO terão as denominações de fantasia escolhidas pelo Conselho de Curadores e registradas na forma da Lei. § 2º A FUNDAÇÃO não remunera, não distribui lucros, bonificações ou vantagens aos componentes dos órgãos estatutários, constantes do Capítulo VII. § 3º A FUNDAÇÃO poderá instalar, manter, operar e explorar serviços, departamentos e estabelecimentos consentâneos com seus fins em todo território nacional. § 4º Para a consecução de seus fins a FUNDAÇÃO poderá operar mediante convênios, acordos ou contratos com outras entidades. NOTA 02 - APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As demonstrações contábeis foram elaboradas em observância às práticas contábeis adotadas no Brasil, atendendo à Resolução do CFC n° 1.185/09 e a Resolução do CFC n° 1.409/12 que aprovou a ITG 2002, que estabelece critérios e procedimentos específicos de avaliação dos componentes, variações patrimoniais e de estruturação das demonstrações contábeis das entidades sem finalidade de lucros. NOTA 03 - PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS ADOTADAS As demonstrações contábeis para o exercício findo em 31 de dezembro de 2012 foram elaboradas e apresentadas de acordo com a Resolução CFC n.º 1.319/10 e a Resolução do CFC n° 1.409/12. a) Caixa e Equivalentes de Caixa: Apresentação nas Demonstrações Contábeis, dos valores contabilizados neste subgrupo representam moeda em caixa, depósitos à vista em conta bancária e aplicações financeiras, bem como os recursos que possuem as mesmas características de liquidez de caixa e de disponibilidade imediata ou até 90 (noventa) dias e que estão sujeitos a insignificantes riscos de mudança de valor; b) Aplicações de Liquidez Imediata: As aplicações financeiras estão demonstradas pelos valores originais aplicados, acrescidos dos rendimentos pró-rata até a data do balanço; c) Ativos circulantes – Contas a receber - As contas a receber de clientes são registradas pelo valor faturado, adotando-se o critério de apropriação de receitas a receber; d) Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa (PCLD): Esta provisão foi constituída em montante considerado suficiente pela Administração para suprir as eventuais perdas na realização dos créditos. A provisão foi calculada seguindo os critérios estabelecidos pela Entidade com base na análise dos títulos e seus prováveis valores de realização; e) Imobilizado – Os ativos imobilizados são registrados pelo custo de aquisição ou construção, deduzidos da depreciação calculada pelo método linear com base nas taxas mencionadas na Nota 04 e levam em consideração a vida útil e utilização dos bens. Outros gastos são capitalizados apenas quando há um aumento nos benefícios econômicos desse item do imobilizado. Qualquer outro tipo de gasto é reconhecido no resultado como despesa quando incorrido; f) Passivo Circulante: Os passivos circulantes são demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data do balanço patrimonial. Quando aplicável, os passivos circulantes são registrados com base em taxas de juros que refletem o prazo, a moeda e o risco de cada transação; g) Prazos: Os ativos realizáveis e os passivos exigíveis até o encerramento do exercício seguinte são classificados como circulantes; h) Provisões – Uma provisão é reconhecida em decorrência de um evento passado que originou um passivo, sendo provável que um recurso econômico possa ser requerido para saldar a obrigação. As provisões são registradas quando julgadas prováveis e com base nas melhores estimativas do risco envolvido; i) Provisão de Férias e Encargos: Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados até a data do balanço; j) Provisão de 13º Salário e Encargos: Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados e baixados conforme o pagamento até a data do balanço; k) As Despesas e as Receitas: Estão apropriadas obedecendo ao regime de competência; l) Estimativas contábeis: A elaboração das demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil requer que a Administração da Entidade use de julgamento na determinação e no registro de estimativas contábeis. Ativos e passivos sujeitos a essas estimativas e premissas incluem o valor da Provisão para Devedores Duvidosos, Provisão para Contingências e Ativos e Passivos relacionados a benefícios a empregados. A liquidação das transações envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores diferentes dos estimados, em razão de imprecisões inerentes ao processo da sua determinação. A Entidade revisa as estimativas e as premissas, pelo menos, anualmente. NOTA 04 – ATIVO NÃO-CIRCULANTE (IMOBILIZADO E INTANGÍVEL) a)Imobilizado - Os ativos Imobilizados são contabilizados pelo custo de aquisição ou construção, corrigidos até 31 de dezembro de 1995, sendo que bens do imobilizado tangível estão reavaliados com base em laudos de empresas especializadas e de peritos até 2007, conforme parâmetros estabelecidos na vigente época. As depreciações dos bens que compõem o imobilizado foram calculadas pelo método linear a taxas anuais que levam em consideração o tempo de vida útil estimada dos bens.

Verbas Superávit (Déficit) do Disponíveis/Reservas Exercício

Patrimônio Social

Discriminação

CARLOS ALBERTO BLOTZ Contador CRC/PR 047958/O-1


| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Manuli Fitasa do Brasil S.A. CNPJ: 04.807.000/0001-59

RELATORIO DA DIRETORIA Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias submetemos à sua apreciação o Balanço Patrimonial, o Resultado do Exercício e demais demonstrações financeiras relativos ao exercício financeiro encerrado em 31 de dezembro de 2012. Colocamo-nos à disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários, além das informações contidas nas Notas Explicativas. Curitiba, 28 de Março de 2013. Andrea Bertone Nicola Venutti Jefferson Juliano Motta Diretor Presidente Diretor Financeiro Contador CRC- PR 056242/O-2

Balanços Patrimoniais - 31 de dezembro de 2012 e 2011 31/12/2012 Ativo Ativo Circulante Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber (Nota 4) Estoques (Nota 5) Adiantamento a fornecedores Partes Relacionadas (Nota 6) Tributos a recuperar (Nota 7) Despesas antecipadas Outras contas a receber

1.904 11.119 16.853 1.207 542 2.794 13 373 34.805

1.886 1.738 616 4.240

1.559 919 18 2.496

Investimentos (Nota 10) Imobilizado (Nota 11) Intangível

297 10.848 56 11.201

70 7.485 74 7.629

Total do Ativo

56.889

44.930

Ativo não circulante Depósitos judiciais (Nota 9) Imposto de renda e contribuição social diferidos (Nota 8) Tributos a recuperar (Nota 7)

(Em milhares de reais - R$)

31/12/2011

2.283 11.652 17.103 967 6.065 3.181 144 53 41.448

31/12/2012

31/12/2011

12.621 13.336 7.526 1.290 741 624 36.138

13.212 8.166 8.030 1.038 934 457 31.837

6.389 2.340 1.434 790 10.953

111 1.992 553 1.102 3.758

10.422 (206) (418) 9.798

7.919 112 1.304 9.335

56.889

44.930

Passivo Circulante Empréstimos e financiamentos (Nota 12) Fornecedores Partes relacionadas (Nota 6) Obrigações trabalhistas e sociais Obrigações tributárias (Nota 13) Outras contas a pagar

Não circulante Empréstimos e financiamentos (Nota 12) Provisão para riscos trabalhistas, fiscais e cíveis (Nota 9) Obrigações tributárias (Nota 13) Partes Relacionadas (Nota 6)

Patrimônio líquido (Nota 14) Capital social Reserva legal Ajuste de avaliação patrimonial Reserva de lucros Prejuízos acumulados

Total do passivo e do patrimônio líquido

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ABRANGENTES

Exercícios findos em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais - R$, exceto lucro líquido por ação, expresso em reais)

Exercícios findos em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais - R$)

31/12/2012 Receita operacional líquida (Nota 15) Custo dos produtos vendidos (Nota 16) Lucro bruto Receitas (despesas) operacionais Com vendas (Nota 16) Gerais e administrativas (Nota 16) Outras receitas operacionais, líquidas

Lucro (prejuízo) operacional antes do resultado financeiro Despesas financeiras (Nota 17) Receitas financeiras (Nota 17)

Prejuízo antes do imposto de renda e contribuição social Imposto de renda e contribuição social (Nota 8) Prejuízo do exercício Prejuízo do exercício por milhares de ação (R$)

31/12/2011

88.598 (74.335) 14.263

71.296 (57.250) 14.046

(5.680) (9.283) 596 (14.367)

(4.353) (7.405) (34) (11.792)

(104)

2.254

(8.604) 5.971 (2.633)

(8.682) 6.083 (2.599)

(2.737)

(345)

903

92

(1.834)

(253)

(0,33)

(0,06)

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras

DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Exercícios findos em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais - R$)

14

Em 31 de dezembro de 2010

Capital social 1.717

Ajuste de Prejuízo Reserva de lucros avaliação Reserva Lucros do Patrimonial legal retidos exercício 112 1.557 -

Total 3.386

-

Incorporação da Fitasa e da Flexopack (Nota 1) Prejuízo do exercício Absorção de prejuízo do exercício

6.202 -

-

(253)

-

(253) 253 -

6.202 (253) -

31/12/2012

14

7.919 2.503 -

112

1.304

-

(112)

(1.304)

(206) -

Em 31 de dezembro de 2012

14 10.422

-

-

(206)

9.335 2.503 (206) (1.834) (1.834) 1.416 (418)

9.798

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

31/12/2011

Prejuízo do exercício Outros resultados abrangentes

(1.834) -

(253) -

Total de resultados abrangentes do exercício, líquidos de impostos

(1.834)

(253)

Atribuível a: Acionistas Controladores

(1.834)

(253)

DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXAS Exercícios findos em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais - R$, exceto lucro líquido por ação, expresso em reais) 31/12/2012

31/12/2011

(1.834)

(345)

1.116 348 (372) 325 133 (903)

445 691 244 26 706 (297)

(665) 122 (800)

(4.507) (6.130) (1.318)

5.170 253 688 (6.339) 168 (2.590)

4.106 631 726 3.045 99 1.313 (565)

(227) (4.787) (5.014)

(70) (5.851) (5.921)

Das atividades de financiamento Pagamentos e captações de empréstimos Caixa líquido gerado nas atividades de financiamento com terceiros

7.983 7.983

7.777 7.777

Aumento das disponibilidades Disponibilidades Caixa e equivalentes de caixa - Saldo inicial Caixa e equivalentes de caixa - Saldo final Caixa e equivalentes de caixa - decorrentes de incorporação (Nota 1)

379

1.291

1.904 2.283 -

249 1.904 (364)

379

1.291

Das atividades operacionais Lucro (prejuízo) antes do imposto de renda e contribuição social Ajustes para conciliar o resultado às disponibilidades geradas pelas atividades operacionais: Depreciações e amortizações Provisão para riscos trabalhistas, fiscais e cíveis Provisão para ajuste ao custo de produção Baixas do imobilizado Provisão para créditos de liquidação duvidosa Imposto de renda e contribuição social diferidos Decréscimo (acréscimo) em ativos Contas a receber de clientes Estoques Variação de outros ativos (Decréscimo) acréscimo em passivos Fornecedores Obrigações trabalhistas e sociais Obrigações tributárias Partes relacionadas Variação de outras obrigações Imposto de renda e contribuição social pagos Disponibilidades líquidas aplicadas nas atividades operacionais Das atividades de investimento Investimento Manuli Amazônia Aquisições de imobilizado e intangível Caixa líquido utilizado pelas atividades de investimento

Aumento das disponibilidades

Em 31 de dezembro de 2011 Aumento de Capital Ajustes de Avaliação Patrimonial Prejuízo do exercício Absorção de prejuízo do exercício

Transações que não afetam o caixa Aumento de capital com empréstimos de partes relacionadas Incorporação em 02/05/11 (Nota 1) Saldo de contas a receber incorporados Saldo de estoques incorporados Saldo de outras contas a receber incorporados Saldo de imobilizado incorporado Saldo de fornecedores incorporado Saldo de impostos a recolher incorporados Saldo de empréstimos e financiamentos incorporados Saldo de outras contas a pagar incorporados

2.502

-

-

3.684 4.148 482 1.113 (795) (259) (1.761) (774)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Exercícios findos em 31 de dezembro de 2012 e 2011 - (Em milhares de reais - R$, exceto lucro líquido por ação, expresso em reais) 1.

Contexto operacional A Manuli Fitasa do Brasil S.A. ("Companhia" ou "Manuli") é uma sociedade anônima de capital fechado constituída em 17 de outubro de 2000, tendo sua atividade operacional iniciada em 29 de maio de 2002, com sede no município de Curitiba - PR. A Companhia atua na prestação de serviços de impressão em flexografia, e também na produção, venda, importação, exportação, corte e transformação de fitas técnicas industriais, fitas adesivas, não adesivas, filmes de proteção de polietileno em bobinas, produtos para embalagens, filmes em polietileno e polipropileno, bem como, comércio, importação, exportação de máquinas e aparelhos para fechamento e proteção de embalagens. Reestruturação societária A Companhia é uma subsidiária da empresa italiana Manuli Stretch S.p.A. ("Controladora"), que também detinha participação em outras duas subsidiárias no Brasil, quais sejam: Fitasa Embalagens Plásticas S.A. ("Fitasa") e Flexopack Fitas e Embalagens Gerais S.A. ("Flexopack"). Em maio de 2011, a Controladora, juntamente com os demais acionistas, promoveu uma reestruturação societária quando a Manuli incorporou o acervo líquido da Fitasa e da Flexopack conforme laudo de avaliação contábil emitido por empresa independente. A reestruturação teve como principais objetivos simplificar a estrutura societária e operacional das subsidiárias aproveitando as sinergias existentes, bem como o de fortalecer a marca Manuli no Brasil. Abaixo, estão apresentadas as principais informações relativas a cada uma das empresas incorporadas: a) Fitasa Embalagens Plásticas S.A. A Fitasa Embalagens Plásticas S.A. foi constituída em 4 de agosto de 1998 com sede no município de Curitiba - PR e com filiais em Londrina - PR e Porto Alegre - RS, com o objetivo de prestação de serviços de impressão em flexografia, e também na produção, venda, importação, exportação, corte e transformação de fitas técnicas industriais, fitas adesivas, não adesivas, filmes de proteção de polietileno em bobinas, produtos para embalagens, filmes em polietileno e polipropileno, bem como, comércio, importação, exportação de máquinas e aparelhos para fechamento e proteção de embalagens. Em 02 de Maio de 2011, foi deliberada pela Assembleia Geral a incorporação e extinção da Fitasa Embalagens Plásticas S.A.. Os ativos líquidos incorporados, apurados mediante laudo de avaliação naquela data podem ser assim resumidos: Saldos incorporados Ativo circulante ............................................................................................................ 6.682 Ativo não circulante ..................................................................................................... 1.146 Passivo circulante ....................................................................................................... 1.442 Passivo não circulante ................................................................................................ 1.333 Acervo líquido .............................................................................................................. 5.053 b) Flexopack Fitas e Embalagens Gerais S.A. A Flexopack Fitas e Embalagens Gerais S.A. foi constituída em 21 de março de 2005 no município de São Paulo - SP, com o objetivo prestação de serviços de impressão em flexografia, e também na produção, venda, corte e transformação de fitas técnicas industriais, fitas adesivas, não adesivas, filmes de proteção de polietileno em bobinas, produtos para embalagens, filmes em polietileno e polipropileno, bem como, comércio, importação, exportação de máquinas e aparelhos para fechamento e proteção de embalagens. Em 02 de Maio de 2011, foi deliberada pela Assembléia Geral a incorporação e extinção da Flexopack Fitas e Embalagens Gerais S.A. Os ativos líquidos incorporados, apurados mediante laudo de avaliação naquela data podem ser assim resumidos: Saldos incorporados Ativo circulante ............................................................................................................ 1.912 Ativo não circulante ......................................................................................................... 50 Passivo circulante .......................................................................................................... 672 Passivo não circulante ................................................................................................... 141 Acervo líquido .............................................................................................................. 1.149 2.1 Base de preparação e apresentação das demonstrações financeiras As demonstrações financeiras foram elaboradas com base em diversas bases de avaliação utilizadas nas estimativas contábeis. As estimativas contábeis envolvidas na preparação das demonstrações financeiras foram baseadas em fatores objetivos e subjetivos, com base no julgamento da administração para determinação do valor adequado a ser registrado nas demonstrações financeiras. Itens significativos sujeitos a essas estimativas e premissas incluem a seleção de vidas úteis do ativo imobilizado e de sua recuperabilidade nas operações, avaliação dos ativos financeiros pelo valor justo e pelo método de ajuste a valor presente, análise do risco de crédito para determinação da provisão para devedores duvidosos, assim como da análise dos demais riscos para determinação de outras provisões, inclusive para contingências. A liquidação das transações envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores significativamente divergentes dos registrados nas demonstrações financeiras devido ao tratamento probabilístico inerente ao processo de estimativa. A Companhia revisa suas estimativas e premissas pelo menos anualmente. As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as políticas contábeis adotadas no Brasil, que compreendem os pronunciamentos, interpretações e orientações do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). As demonstrações financeiras da Manuli Fitasa do Brasil S.A. para o exercício findo em 31 de dezembro de 2011 foram autorizadas para emissão pela administração em 28 de fevereiro de 2012. 2.2 Reconhecimento de receita A receita é reconhecida na extensão em que for provável que benefícios econômicos serão gerados para a Companhia e quando possa ser mensurada de forma confiável. A receita é mensurada com base no valor justo da contraprestação recebida, excluindo descontos, abatimentos e impostos ou encargos sobre vendas. A Companhia avalia as transações de receita de acordo com os critérios específicos para determinar se está atuando como agente ou principal e, ao final, concluiu que está atuando como principal em todos os seus contratos de receita. Os critérios específicos, a seguir, devem também ser satisfeitos antes de haver reconhecimento de receita: Venda de produtos A receita de venda de produtos é reconhecida quando os riscos e benefícios significativos

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

2.3

2.4

2.5

2.6

2.7

2.8

2.9

2.10

da propriedade dos produtos forem transferidos ao comprador, o que geralmente ocorre na sua entrega. Receita de juros Para todos os instrumentos financeiros avaliados ao custo amortizado e ativos financeiros que rendem juros, classificados como disponíveis para venda, a receita ou despesa financeira é contabilizada utilizando-se a taxa de juros efetiva, que desconta exatamente os pagamentos ou recebimentos futuros estimados de caixa ao longo da vida estimada do instrumento financeiro ou em um período de tempo mais curto, quando aplicável, ao valor contábil líquido do ativo ou passivo financeiro. A receita de juros é incluída na rubrica receita financeira, na demonstração do resultado. Conversão de saldos denominados em moeda estrangeira As demonstrações financeiras são apresentadas em Reais (R$), que é a moeda funcional da Companhia. As transações em moeda estrangeira são inicialmente registradas à taxa de câmbio da moeda funcional em vigor na data da transação. Os ativos e passivos monetários denominados em moeda estrangeira são reconvertidos à taxa de câmbio da moeda funcional em vigor na data do balanço. Todas as diferenças são registradas na demonstração do resultado. Caixa e equivalentes de caixa Inclui caixa, saldos em conta movimento, aplicações financeiras resgatáveis no prazo de até 90 dias das datas das transações e com risco insignificante de mudança de seu valor de mercado. As aplicações financeiras incluídas nos equivalentes de caixa, em sua maioria, são classificadas na categoria "ativos financeiros ao valor justo por meio do resultado". Contas a receber de clientes As contas a receber de clientes são registradas pelo valor faturado, ajustado ao valor presente quando aplicável, incluindo os respectivos impostos diretos de responsabilidade tributária da Companhia, menos os impostos retidos na fonte, os quais são considerados créditos tributários. A provisão para devedores duvidosos foi constituída em montante considerado suficiente pela administração para fazer face às eventuais perdas na realização dos créditos e teve como critério a análise individual dos saldos de clientes com risco de inadimplência. Estoques Os estoques de produtos acabados são avaliados pelo critério fiscal. Tal critério determina que os produtos prontos sejam avaliados com base em 70% do preço de venda à vista na data do balanço. Com o objetivo de ajustar tais estoques aos seus efetivos custos contábeis de produção, é registrada provisão para ajuste ao custo de produção, conforme demonstrado na Nota 5. O valor realizável líquido corresponde ao preço de venda no curso normal dos negócios, menos os custos estimados de conclusão e os custos estimados necessários para a realização da venda. As provisões para estoques de baixa rotatividade ou obsoletos são constituídas quando consideradas necessárias pela Administração. Imobilizado Registrados ao custo de aquisição ou formação. A depreciação é calculada de forma linear ao longo da vida útil do ativo, a taxas que levam em consideração a vida útil estimada dos bens, conforme descrito abaixo: Classe de Imobilizado Taxa anual de depreciação Máquinas e equipamentos ........................................................................ 10% a 12% Veículos ..................................................................................................... 24% Móveis e Utensílios ................................................................................... 10% a 13% Equipamentos de Informática .................................................................... 20% a 28,3% Benfeitorias ............................................................................................... 10% a 12,5% Um item de imobilizado é baixado quando vendido ou quando nenhum benefício econômico futuro for esperado do seu uso ou venda. Eventual ganho ou perda resultante da baixa do ativo (calculado como sendo a diferença entre o valor líquido da venda e o valor contábil do ativo) são incluídos na demonstração do resultado no exercício em que o ativo for baixado. O valor residual e vida útil dos ativos e os métodos de depreciação são revistos no encerramento de cada exercício, e ajustados de forma prospectiva, quando for o caso. Perda por redução ao valor recuperável de ativos não financeiros A administração revisa anualmente o valor contábil líquido dos ativos com o objetivo de avaliar eventos ou mudanças nas circunstâncias econômicas, operacionais ou tecnológicas que possam indicar deterioração ou perda de seu valor recuperável. Sendo tais evidências identificadas e o valor contábil líquido exceder o valor recuperável, é constituída provisão para desvalorização ajustando o valor contábil líquido ao valor recuperável. O valor recuperável de um ativo ou de determinada unidade geradora de caixa é definido como sendo o maior entre o valor em uso e o valor líquido de venda. Na estimativa do valor em uso do ativo, os fluxos de caixa futuros estimados são descontados ao seu valor presente, utilizando uma taxa de desconto antes dos impostos que reflita o custo médio ponderado de capital para a indústria em que opera a unidade geradora de caixa. O valor líquido de venda é determinado, sempre que possível, com base em contrato de venda firme em uma transação em bases comutativas, entre partes conhecedoras e interessadas, ajustado por despesas atribuíveis à venda do ativo, ou, quando não há contrato de venda firme, com base no preço de mercado de um mercado ativo, ou no preço da transação mais recente com ativos semelhantes. Durante os exercícios findos em 31 de dezembro de 2011 e 2010, a Companhia não verificou a existência de indicadores de que determinados ativos imobilizados, intangíveis ou outros ativos não financeiros poderiam estar acima do valor recuperável, e consequentemente, nenhuma provisão para perda de valor recuperável dos ativos imobilizados é necessária. Ajuste a valor presente de ativos e passivos Os ativos e passivos monetários são ajustados pelo seu valor presente quando o efeito é considerado relevante em relação às demonstrações financeiras tomadas em conjunto. O cálculo do ajuste a valor presente é efetuado com base em taxa de juros que reflete o prazo e o risco de cada transação. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010, não foram identificadas transações que fossem consideradas relevantes em relação às demonstrações financeiras tomadas em conjunto e que requeiram ajuste a seu valor presente. Provisões Provisões são reconhecidas quando a Companhia tem uma obrigação presente (legal ou não formalizada) em consequência de um evento passado, é provável que benefícios eco-

nômicos sejam requeridos para liquidar a obrigação e uma estimativa confiável do valor da obrigação possa ser feita. 2.11 Tributação Impostos sobre vendas Receitas, despesas e ativos são reconhecidos líquidos dos impostos sobre vendas exceto: • Quando os impostos sobre vendas incorridos na compra de bens ou serviços não for recuperável junto às autoridades fiscais, hipótese em que o imposto sobre vendas é reconhecido como parte do custo de aquisição do ativo ou do item de despesa, conforme o caso; • Quando os valores a receber e a pagar forem apresentados juntos com o valor dos impostos sobre vendas; e • O valor líquido dos impostos sobre vendas, recuperável ou a pagar, é incluído como componente dos valores a receber ou a pagar no balanço patrimonial. As receitas de vendas e serviços estão sujeitas aos seguintes impostos e contribuições, pelas seguintes alíquotas básicas: Alíquotas ICMS - Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ............................ 7% a 18% IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados ..................................................... 9% a 15% COFINS - Contribuição para Seguridade Social ........................................................ 7,60% PIS - Programa de Integração Social ........................................................................ 1,65% Na demonstração de resultados as receitas são apresentadas líquidas destes impostos. Os créditos decorrentes da não cumulatividade do PIS/COFINS são apresentados dedutivamente do custo dos produtos vendidos na demonstração do resultado. Imposto de renda e contribuição social correntes Ativos e passivos tributários correntes do último exercício e de anos anteriores são mensurados ao valor recuperável esperado ou a pagar para as autoridades fiscais, e são demonstrados no ativo circulante ou não circulante, de acordo com a previsão de sua realização e/ou liquidação. As alíquotas de imposto e as leis tributárias usadas para calcular o montante são aquelas que estão em vigor ou substancialmente em vigor na data do balanço. Imposto de renda e contribuição social relativos a itens reconhecidos diretamente no patrimônio líquido. A administração periodicamente avalia a posição fiscal das situações nas quais a regulamentação fiscal requer interpretação e estabelece provisões quando apropriado. Impostos diferidos Imposto diferido é gerado por diferenças temporárias na data do balanço entre as bases fiscais de ativos e passivos e seus valores contábeis. Impostos diferidos passivos são reconhecidos para todas as diferenças tributárias temporárias. Impostos diferidos ativos são reconhecidos para todas as diferenças temporárias dedutíveis, créditos e perdas tributários não utilizados, na extensão em que seja provável que o lucro tributável esteja disponível para que as diferenças temporárias dedutíveis possam ser realizadas, e créditos e perdas tributários não utilizados possam ser utilizados.? O valor contábil dos impostos diferidos ativos é revisado em cada data de balanço e baixado na extensão em que não é mais provável que lucros tributáveis estarão disponíveis para permitir que todo ou parte do ativo tributário diferido venha a ser utilizado. Impostos diferidos ativos baixados são revisados a cada data do balanço e são reconhecidos na extensão em que se torna provável que lucros tributáveis futuros permitirão que os ativos tributários diferidos sejam recuperados. Impostos diferidos ativos e passivos são mensurados à taxa de imposto que é esperada de ser aplicável no ano em que o ativo será realizado ou o passivo liquidado, com base nas taxas de imposto (e lei tributária) que foram promulgadas na data do balanço. Imposto diferido relacionado a itens reconhecidos diretamente no patrimônio líquido também é reconhecido no patrimônio líquido, e n��o na demonstração do resultado. Itens de imposto diferido são reconhecidos de acordo com a transação que originou o imposto diferido, diretamente no patrimônio líquido. Impostos diferidos ativos e passivos são apresentados líquidos se existe um direito legal ou contratual para compensar o ativo fiscal contra o passivo fiscal e os impostos diferidos são relacionados à mesma entidade tributada e sujeitos à mesma autoridade tributária. 2.12 Benefícios a empregados Os benefícios concedidos a empregados e administradores da Companhia incluem salários e contribuições para a seguridade social - "INSS", férias e 13º salário. Esses benefícios são registrados no resultado do exercício quando a Companhia tem uma obrigação com base em regime de competência, à medida que são incorridos. 2.13 Lucro por ação O lucro líquido por ação é calculado com base na quantidade de ações existentes nas datas dos balanços. 2.14 Demonstração dos fluxos de caixa As demonstrações dos fluxos de caixa foram preparadas pelo método indireto e estão apresentadas de acordo com o pronunciamento contábil CPC 03 R2- Demonstração dos Fluxos de Caixa. 2.15 Instrumentos financeiros - reconhecimento inicial e mensuração subsequente Reconhecimento inicial e mensuração Os instrumentos financeiros são reconhecidos inicialmente pelo seu valor justo acrescido dos custos diretamente atribuíveis à sua aquisição ou emissão, exceto os instrumentos financeiros classificados na categoria de instrumentos avaliados ao valor justo por meio do resultado, para os quais os custos são registrados no resultado do exercício. Os principais ativos financeiros reconhecidos pela Companhia são: caixa e equivalentes de caixa, aplicações financeiras e contas a receber de clientes. Esses ativos foram classificados nas categorias de ativos financeiros a valor justo por meio de resultado e empréstimos e recebíveis. Os principais passivos financeiros reconhecidos pela Companhia são: contas a pagar a fornecedores, empréstimos e financiamentos e instrumentos financeiros derivativos. Mensuração subsequente A mensuração subsequente dos instrumentos financeiros ocorre a cada data do balanço de acordo com a classificação dos instrumentos financeiros nas seguintes categorias de ativos e passivos financeiros: ativo financeiro ou passivo financeiro mensurado pelo valor justo por meio do resultado, investimentos mantidos até o vencimento, empréstimos e recebíveis, empréstimos e financiamentos e ativos financeiros disponíveis para venda. Os ativos e passivos financeiros da Companhia foram classificados nas seguintes categorias: Ativos e Passivos financeiros a valor justo por meio do resultado Ativos e passivos financeiros a valor justo por meio do resultado incluem instrumentos financeiros mantidos para negociação e ativos e passivos financeiros designados no reconhecimento inicial a valor justo por meio do resultado. São classificados como mantidos para negociação se forem adquiridos com o objetivo de venda no curto prazo. Ativos financeiros a valor justo por meio do resultado são apresentados no balanço patrimonial a valor justo, com os correspondentes ganhos ou perdas reconhecidos na demonstração do resultado. Os juros, correção monetária, variação cambial e as variações decorrentes da avaliação ao valor justo, são reconhecidos no resultado quando incorridos. Empréstimos e recebíveis Empréstimos e recebíveis são ativos financeiros não derivativos, com pagamentos fixos ou determináveis, não cotados em um mercado ativo. Após a mensuração inicial, esses ativos financeiros são contabilizados ao custo amortizado, utilizando o método de juros efetivos (taxa de juros efetiva), menos perda por redução ao valor recuperável. O custo amortizado é calculado levando em consideração qualquer desconto ou "prêmio" na aquisição e taxas ou custos incorridos. A amortização do método de juros efetivos é incluída na linha de receita financeira na demonstração de resultado. As perdas por redução ao valor recuperável são reconhecidas como despesa financeira no resultado. Empréstimos e financiamentos Após o reconhecimento inicial, os empréstimos e financiamentos sujeitos a juros são mensurados subsequentemente pelo custo amortizado, utilizando o método da taxa de juros efetivos. Ganhos e perdas são reconhecidos na demonstração do resultado no momento da baixa dos passivos, bem como durante o processo de amortização pelo método da taxa de juros efetivos. a. Novas normas contábeis e interpretações ainda não adotadas Diversos pronunciamentos contábeis (novos ou revisões) foram emitidos pelo IASB, mas ainda não entraram em vigor para o exercício encerrado em 31 de dezembro de 2012, sendo essas:

3.

As normas, emendas às normas e interpretações aos IFRS são efetivas para os exercícios anuais iniciados conforme indicado na tabela acima, e não foram aplicados na preparação destas demonstrações financeiras. A Administração da Companhia julga não haver impactos relevantes sobre suas demonstrações financeiras e de suas controladas quando tais normas entrarem em vigor. Julgamentos, estimativas e premissas contábeis significativas Julgamentos A preparação das demonstrações financeiras requer que a administração faça julgamentos e estimativas e adote premissas que afetam os valores apresentados de receitas, despesas, ativos e passivos, bem como as divulgações de passivos contingentes, na database das demonstrações financeiras. Contudo, a incerteza relativa a essas premissas e estimativas poderia levar a resultados que requeiram um ajuste significativo ao valor contábil do ativo ou passivo afetado em períodos futuros. Estimativas e Premissas As principais premissas relativas a fontes de incerteza nas estimativas futuras e outras importantes fontes de incerteza em estimativas na data do balanço, envolvendo risco significativo de causar um ajuste significativo no valor contábil dos ativos e passivos no próximo exercício financeiro, são discutidas a seguir. Impostos Existem incertezas com relação à interpretação de regulamentos tributários complexos e ao valor e época de resultados tributáveis futuros. Dado a diferenças entre os resultados reais e as premissas adotadas, ou futuras mudanças nessas premissas, poderiam exigir ajustes futuros na receita e despesa de impostos já registrada. A Companhia constitui provisões, com base em estimativas cabíveis, para possíveis consequências de auditorias por parte das autoridades fiscais das respectivas jurisdições em que opera. O valor dessas provisões baseia-se em vários fatores, como experiência de auditorias fiscais anteriores e interpretações divergentes dos regulamentos tributários pela entidade tributável e pela autoridade fiscal responsável. Essas diferenças de interpretação podem surgir numa ampla variedade de assuntos, dependendo das condições vigentes no respectivo domicílio da Companhia. Imposto diferido ativo é reconhecido para todos os prejuízos fiscais não utilizados na extensão em que seja provável que haja lucro tributável disponível para permitir a utilização dos referidos prejuízos. Julgamento significativo da administração é requerido para determinar o valor do imposto diferido ativo que pode ser reconhecido, com base no prazo provável e nível de lucros tributáveis futuros, juntamente com estratégias de planejamento fiscal futuras. Valor Justo de Instrumentos Financeiros Quando o valor justo de ativos e passivos financeiros apresentados no balanço patrimonial não puder ser obtido de mercados ativos, é determinado utilizando técnicas de avaliação, incluindo o método de fluxo de caixa descontado. Os dados para esses métodos se baseiam naqueles praticados no mercado, quando possível, contudo, quando isso não for viável, um determinado nível de julgamento é requerido para estabelecer o valor justo. O julgamento inclui considerações sobre os dados utilizados como, por exemplo, risco de liquidez, risco de crédito e volatilidade. Mudanças nas premissas sobre esses fatores poderiam afetar o valor justo apresentado dos instrumentos financeiros. Provisões para Riscos Tributários, Cíveis e Trabalhistas A Companhia reconhece provisão para causas tributárias e trabalhistas. A avaliação da probabilidade de perda inclui a avaliação das evidências disponíveis, a hierarquia das leis, as jurisprudências disponíveis, as decisões mais recentes nos tribunais e sua relevância no ordenamento jurídico, bem como a avaliação dos advogados externos. As provisões são revisadas e ajustadas para levar em conta alterações nas circunstâncias, tais como prazo de prescrição aplicável, conclusões de inspeções fiscais ou exposições adicionais identificadas com base em novos assuntos ou decisões de tribunais.

DIRETORIA ANDREA BERTONE Diretor Geral CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Maurizio Tagliatti Maurizio Cossalter Massimo Moroni Saverio Lombardini José Valter Medeiros CONTADOR Jefferson Juliano Motta CRC- PR 056242/O-2

17

Setor de aves na China perde US$ 1,6 bi devido à gripe aviária O setor de aves da China registrou perdas de mais de 10 bilhões de iuans (1,6 bilhões de dólares) desde o surgimento de relatos sobre uma nova cepa da gripe aviária há duas semanas, disse um funcionário da Associação Nacional de Avicultura do país à Reuters nesta terça-feira. Autoridades abateram milhares de aves e fecharam mercados de aves vivas em Xangai e Pequim, em uma tentativa de reduzir a taxa de infecção humana e acalmar os temores crescentes sobre o vírus H7N9. No entanto, novos casos estão sendo relatados diariamente. No total, 14 pessoas já morreram por causa do vírus da gripe aviária e 63 foram infectadas, disse a agência oficial Xinhua na segundafeira. A maioria dos casos até o momento foi no leste da China, onde o consumo de aves caiu em mais da metade, de acordo com Liu Yonghao, presidente do New Hope Group, maior produtor chinês de ração animal. Os preços caíram devido a uma demanda mais fraca. O frango de alta qualidade está sendo vendido a 4 iuans o quilo, em queda ante os 16 iuans por quilo cobrados anteriormente, disse Liang Zhong, funcionário da associação de aves, em entrevista ao jornal China Daily. Os governos da região central da província de Anhui e da cidade oriental de Ningbo ofereceram ajuda financeira para os criadores de aves, segundo noticiou a agência Xinhua nesta terça-feira. O governo de Ningbo planeja dar cerca de 20 milhões de iuans em subsídios aos agricultores que criam galinhas, patos e gansos, enquanto o governo de Anhui vai oferecer aos agricultores juros mais baixos em empréstimos, bem como incentivos fiscais. No entanto, dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas na segunda-feira mostram que os preços médios do frango inteiro em todo o país caíram apenas 1,5 por cento para 18,8 iuans o quilo nos primeiros 10 dias de abril, em comparação com o período de 10 dias anterior. A China é o segundo maior mercado mundial de aves depois dos Estados Unidos, e a avicultura é o setor de carne que cresce mais rápido. No entanto, uma série de escândalos relacionados à segurança alimentar nos últimos meses tem prejudicado a confiança do consumidor a respeito da indústria


18

| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Dirceu João Maschyo

E-MAIL: dirceumetropole@hotmail.com

São José joga bem mas perde para o Coritiba

Equipe juvenil do São José que perdeu para o Coritiba, mas jogou muita bola

Estavam no jogaço de bola, o secretário Municipal de Esportes Thiago Buhrer, diretor geral da SEMEL Alessandro Hendler e o diretor de Futebol do São José Cláudio Sgarbi

O goleiro Vinicius do São José, um dos destaques do jogo

A marcação do time são-joseense foi eficiente e diminuiu o espaço do ataque coxa-branca

O São José enfrentou o Coritiba, no sábado de manhã, dia 20, no Estádio do Pinhão, confronto válido pelo campeonato paranaense de Juvenil, e mesmo sendo um clube com estrutura inferior ao coxa, a equipe fez uma grande partida, e a derrota por 2x1, foi encarada como um resultado normal. Com características diferentes, o time coxa atacou mais e o São José se fechou procurando o contra ataque, o jogo foi bastante equilibrado na primeira etapa. Na segunda etapa, o alviverde mostrou um pouco mais de preparo físico, e mesmo abrindo o marcador, tecnicamente a partida continuou equilibrada. O São José, que perdeu na primeira rodada por 1x0 para o Atlético Paranaense, vai agora buscar a recuperação no campeonato contra o Paraná Clube, neste final de semana. MARCAÇÃO FOI DESTAQUE Determinado o time são-joseense foi competente na marcação, não dando chance para a equipe alviverde chegar ao gol de Vinicius, que a rigor fez uma única intervenção no primeiro tempo, quando o zagueiro Dinis do coxa pegou um rebote e bateu forte duas vezes, mas Vinicius defendeu. O ataque são-joseense se movimentou muito na frente e também teve chance de abrir o marcador. Na etapa complementar, o Coritiba veio com duas alterações, o volante Julio e meia Hadrian saíram para a entrada do meia Paulo e atacante Renan. O São José do técnico Maílson voltou com a mesma equipe, que logo aos 3 min acabou sofrendo o gol de bola parada, através da falta cobrada pelo lateral Taigo. RESULTADO MELHOR Atrás do placar, a equipe são-joseense foi para a frente em busca de um resultado melhor, mas foi o time coxa que achou o caminho do gol, aos 30min, e novamente o lateral Taigo acertou um chute de fora da área no ângulo, sem chance para o goleiro Vinicius. A partir daí, o São José foi com tudo pra cima do Coritiba, e teve pelos menos três chances claríssimas de gol, mas o goleiro alviverde Gabriel salvou. Até que quase no final do jogo, o atacante Lucas invadiu a área e foi derrubado pelo volante Vitor do coxa, cometendo a penalidade, cobrada por Guilherme, que diminui o marcador. Nesse momento, o São José jogava melhor, e se tivesse ainda mais tempo de jogo, poderia ter empatado a partida. "Nós jogamos no mesmo ritmo do coxa, não ficamos devendo nada, a derrota foi apenas produto de pequenos detalhes que decidem um jogo de futebol, às vezes por méritos, outras por sorte", comentou o presidente do São José, João Otávio, após a partida. Também opinando sobre o jogo, o Secretário Municipal de Esportes Thiago Buhrer gostou do que viu. "A nossa equipe jogou muito bem e não foi contra qualquer time, a estrutura do Coritiba é muito superior ao São José, mas os nossos atletas foram guerreiros, e mostraram que possuem potencial para decolar no futebol profissional", destacou Thiago. São José - Vinicius; Igor (Renan), Herick (Mike), Giovani e Leonardo; Guilherme, Pietro (Lucas Alves), Silvio e Everton; Diogo e Lucas; Técnico: Maílson Batista; Coritiba - Gabriel; Marcelo, Giovane, Dinis e Taigo; Julio César, Julio Gruba (Paulo Junior), Hadrian (Renan) e Thiago Ferreira; Gustavo e Evandro (Vitor Carvalho); Técnico: Allan Aal.

O técnico Maílson Bastos do São José

O nº 10 Thiago do Coritiba foi convocado, no início do ano, para a Seleção Brasileira Sub-17


| Terça-feira, 23 de abril de 2013 |

Prefeitura realiza ação de bloqueio e prevenção à raiva A Secretaria Municipal de Saúde, através da Divisão de Saúde Ambiental e Unidade de Vigilância de Zoonoses estiveram no último sábado (20) na região rural da Borda do Campo para informar a população sobre a raiva em animais domésticos. A medida visa finalizar a ação de bloqueio vacinal contra a raiva em cães e gatos na área rural, iniciada pela equipe da Unidade de Vigilância de Zoonoses no mês de março, devido à presença de um foco positivo para a raiva animal no município de Piraquara, que faz divisa com São José dos Pinhais. Participaram cerca de 35 moradores, que puderam esclarecer dúvidas sobre a raiva nos animais presentes em suas propriedades e também sobre os morcegos, que são animais sempre presentes em suas propriedades. "Também foram informados sobre o que fazer em caso de contato com algum animal suspeito para a raiva", explicou Sandra Mariotto, que junto com o biólogo André Pasdiora e a médica veterinária Ana Paula Jacon Zainedir, realizaram a ação. O QUE É A RAIVA? A raiva é uma zoonose causada pelo vírus, que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal. QUE ANIMAIS PODEM CONTRAIR RAIVA? Todos os mamíferos são suscetíveis ao vírus da raiva e, portanto, podem adquiri-la e transmiti-la. COMO A RAIVA É TRANSMITIDA? A transmissão da raiva se dá principalmente pela mordedura, arranhadura, lambedura de mucosas. QUAIS OS SINTOMAS DA RAIVA? Quando a doença afeta carnívoros, eles geralmente se tornam agressivos (raiva furiosa) e quando ocorre em herbívoros sua manifestação é a de uma paralisia (raiva paralítica). Porém, em todos os animais costumam ocorrer os seguintes sintomas: dificuldade para engolir, salivação abundante, mudança de comportamento, mudança de hábitos alimentares, paralisia dos membros traseiros. Nos cães, o latido torna-se diferente do normal, parecendo um "uivo rouco". Na fase inicial ocorrem alterações de comportamento, além de agitação e anorexia. Em 1 a 3 dias, os sinais acentuam-se. O animal torna-se mais agressivo, atacando o próprio dono. Apresenta falta de coordenação motora, paralisia dos músculos da deglutição e da mandíbula (salivação e dificuldade de engolir). A duração da doença é de 1 a 11 dias. O animal morre por convulsões e paralisia. Nos herbívoros, inicialmente os sinais são inespecíficos, incluindo inapetência, lacrimejamento, isolamento do rebanho e andar cambaleante. Posteriormente, há incoordenação e contrações de musculatura do pescoço, levando a uma dificuldade de deglutição (impressão de engasgo). Apresentam também perversão do apetite. Nos humanos, os sintomas são característicos no início: transformação de caráter, inquietude, perturbação do sono. Em seguida, instalam-se alterações na sensibilidade, com sensação de queimação, formigamento e dor no local da mordedura. Essas alterações duram de 2 a 4 dias.

Fotos: PMSJP e Ademar Marques

Evento aconteceu no bairro Borda do Campo e contou com a participação de diversos moradores da região

Moradores de Borda do Campo durante encontro com a equipe de Vigilância de Zoonoses

O paciente se mantém consciente, com período de alucinações, até a instalação de quadro comatoso e evolução para óbito. O período de evolução depois de instalados os sinais e sintomas até o óbito, é em geral de 5 a 7 dias. Os morcegos, com a mudança de comportamento, podem ser encontrados durante o dia, em hora e locais não habituais. EXISTE TRATAMENTO PARA RAIVA? Confere-se imunidade pela aplicação da vacina antes e depois da exposição, pois, uma vez manifestado o quadro sintomático, o paciente evolui para o óbito. A RAIVA MATA OS SERES HUMANOS? Sim, como acontece com qualquer outro mamífero. O QUE FAZER SE FOR MORDIDA OU ARRANHADA POR UM ANIMAL? A assistência médica deve ser procurada o mais rápido possível após a agressão. O ferimento deve ser lavado abundantemente com água e sabão e aplicado algum produto antisséptico. O esquema de profilaxia da raiva humana deve ser prescrito pelo médico ou enfermeiro, que avaliará o caso indicando a aplicação de vacina e/ou soro. Se possível, manter o animal (cão ou gato) em observação por 10 dias para ver se o animal manifesta doença ou morre. O animal deverá receber água e alimentação normalmente, num local seguro, para que não possa fugir ou atacar outras pessoas ou animais. Caso o animal adoeça morra, desapareça ou mude de comportamento nesse período, informar o serviço de saúde imediatamente. Se um animal apresentar comportamento diferente do seu normal, mesmo que ele não tenha agredido ninguém, não o mate e procure o Serviço de Saúde. COMO PROTEGER O ANIMAL DA RAIVA? A vacinação é o melhor método. Além disso, evitar contato com animais desconhecidos vagando pela rua.

19

Secretaria de Urbanismo realiza PréConferência das Cidades A partir de hoje (23), às 18h30min, a Prefeitura de São José dos Pinhais, através da Secretaria de Urbanismo, realiza a PréConferência das Cidades no plenarinho da Câmara. Depois de passar por diversos bairros do município, a PréConferência chega à etapa Centro. A 18 dias da 5ª Conferência Nacional das Cidades (CONCIDADES), a Secretaria de Urbanismo está trabalhando para divulgar e explicar a importância da participação popular na definição do plano diretor municipal. O tema da 5ª CONCIDADES é "Quem muda a cidade somos nós: Reforma Urbana já!" e a primeira etapa é municipal, a segunda é estadual e a terceira e última etapa é nacional. A finalidade da CONCIDADES é propor um debate democrático entre as autoridades e gestores públicos, a sociedade civil e associações para tratar sobre os avanços e desafios da política de desenvolvimento urbano para os próximos anos. A 5ª Conferência Nacional das Cidades visa avançar na construção política nacional e estadual de desenvolvimento urbano, indicar a prioridade de atuação ligada ao desenvolvimento urbano e rural, realizar balanço das conferências anteriores e da atuação do CONCIDADES, eleger as entidades membros do Conselho das Cidades, para o próximo triênio (2014/2017), consolidar a gestão democrática das cidades do Paraná, incentivar a criação dos Conselhos Municipais das Cidades do Paraná e eleger os delegados do Estado do Paraná. Para São José dos Pinhais, o principal desafio do CONCIDADES será a definição do Plano Diretor. Para se inscrever no CONCIDADES, entre em contato com a Secretaria Municipal de Urbanismo no telefone 3381-6681. Pré-Conferência das Cidades - Etapa Centro • Data: 23 de abril de 2013 • Local: Plenarinho da Câmara de Vereadores de São José dos Pinhais • Horário: a partir das 18h30


20

| Terรงa-feira, 23 de abril de 2013 |


metropole23-4-13