Issuu on Google+

MEROS

Meros pelo Brasil no.7 Trabalho pioneiro no Brasil é realizado no Ponto Focal Pará O Projeto Meros do Brasil está direcionando seus esforços para a coleta de dados biológicos de Epinephelus itajara no Ponto Focal Pará. Também tem sido estudada a qualidade da água onde os adultos e juvenis da espécie (inclusive estágios larvais) vivem.

São realizadas capturas experimentais com redes de tapagem (block nets) e monitoramentos quinzenais nas tapagens dos pescadores que atuam nesta área de estudo. Em cada coleta experimental, são armadas duas redes de tapagens de canais secundários no Furo Grande e Furo do

estratégias para a conservação de ambientes costeiros e marinhos do Brasil Taici, sempre na primeira maré baixa do dia (madrugada) e são levantadas na primeira maré alta. Após a segunda maré baixa do dia no início da noite, a “vazante”, o material

biológico capturado é armazenado em sacos plásticos etiquetados e conduzidos aos Laboratórios de Bioecologia Pesqueira da UFPA, onde é processado. Os dois locais onde são armadas as tapagens experimentais, Ponto 1 e Ponto 2, são vigiados ao longo de todo o experimento

Patrocínio Oficial:

www.merosdobrasil.org

para evitar a aproximação e outros pescadores ou o furto da rede. A visita de mais integrantes ao Ponto Focal permitiu a apresentação desse trabalho. As atividades já foram iniciadas com a coleta de ictioplâncton no local de estudo e o processo foi repetido a cada hora, sendo utilizado um fluxômetro para o cálculo do volume filtrado. Todas as amostras são mantidas em pote plástico de polietileno com formol a 4% e neutralizadas com bórax para a manutenção das larvas. Todo o processo de triagem de larvas vem sendo articulado com o laboratório de ictioplâncton do instituto de Ciências Biológicas da UFPA , em Belém.

O grupo focal Pará é composto por quatro professores atuantes nas Faculdades de Engenharia de Pesca campus de Bragança - Prof. Dra. Bianca Bentes, a Prof. Dra. Zélia Pimentel Nunes, o Prof. M.Sc. Carlos Eduardo Rangel - e na Faculdade de Ciências Biológicas de Belém - Prof. Dra. Valérie Sarpedonti, além de dois bolsistas exclusivos do projeto e três alunos voluntários. Inclusive, a professora e Coordenadora do Ponto Focal Pará Dra. Bianca Bentes, participou do XV Congresso Latino-americano de Ciências do Mar, o COLACMAR 2013, representando o Projeto Meros do Brasil, que aconteceu outubro em Punta del Leste, no Uruguai.

Os dados coletados dos experimentos e do monitoramento das tapagens comerciais são tabulados em planilhas eletrônicas para posterior análise e divulgação.

O Projeto Meros do Brasil é patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Ambiental.


Meros pelo Brasil No. 7