Page 1

PUB

JORNAL MENSAL DE DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA • DIRETORA: GRAÇA TRACANA ANO VIII • N.º 84 • novembro/dezembro 2013 // GRATUITO

FOTOS: VÍTOR LOPES

Sintra Desportivo Pág.16

Os «Lobitos» do Sintrense Desporto Escolar

Especial

Taça Barnabé

Crime & Justiça

Novos desafios

Crescimento do MTBA

Futsal em festa

Ratazanas na GNR

Em parceria com o Jornal Sintra Desportivo, a Coordenação do Desporto Escolar do concelho dá conta das tradições, das novidades e dos desafios que se avizinham.

Grupo fundado em 1972, reunindo as aldeias de Magoito, Tojeira, Bolembre e Arneiro dos Marinheiros, está em expansão. Entrevista ao presidente, Henrique Manuel.

Em Vale de Lobos, houve chuva de bolas, pavilhão cheio, claques animadas e muita festa no fecho de mais uma edição da Taça Barnabé, o grande evento de Futsal.

As instalações da GNR em pleno centro da Vila de Sintra estão em estado de degradação total. Esta é a principal história da secção dedicada às polícias e aos tribunais.

PÁG. 4,5

PÁG. 7-10

PÁG. 12,13

PÁG. 15 PUB


2

Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA

Aniversário

DIVULGAÇÃO

Núcleo Sportinguista de Almoçageme celebra o seu 21º aniversário

Saiba ainda ... Sport União Sintrense Futebol 11 Juvenis(B), 2ª Divisão Distrital Albarraque - 11 / Sintrense - 3

Futebol 11

Seniores, Campeonato Nacional da II Divisão Oriental - 1 / Sintrense - 2

Futebol 11

Futebol feminino, Campeonato Promocional de Seniores Sintrense - 0 / Belenenses - 3

Sporting Lourel lidera o Pró-nacional

No passado dia 10 de novembro, o Núcleo Sportinguista de Almoçageme celebrou o seu 21º aniversário com um almoço comemorativo, que foi abrilhantado por ilustres sportinguistas do mundo de espetáculo. Na cerimónia, estiveram presentes antigos e atuais atletas de várias modali-

dades, que muitas alegrias deram aos sócios e adeptos. Estiveram igualmente presentes várias personalidades ligadas ao Sporting do Poder Local, coletividades do concelho e vários núcleos. O Núcleo Sportinguista de Almoçageme foi fundado, a 28 de outubro de 1992, por um grupo de sportinguistas desta al-

deia no coração de Sintra, apoiados pelo Departamento de Expansão do Sporting Clube de Portugal. De entre as atividades que desenvolve em prol do desporto e privilegiando os mais jovens, o Núcleo possui uma equipa de Atletismo, constituída por atletas da terra que já mostraram a sua qualidade desportiva, e uma equipa de Fustal não federado. RS

Sintra no Futebol Nacional

Clubes sintrenses em destaque no Campeonato Nacional de Seniores Os clubes do concelho de Sintra estiveram, no domingo, 24, em destaque na 10.ª jornada da Série G do Campeonato Nacional de Seniores em Futebol. Enquanto o 1.º de Dezembro recebeu O Elvas, vencendo por 3-1, o Sintrense foi, ao reduto do Oriental, triunfar por 2-1. Na tabela classificativa, o 1.º de Dezembro, treinado por Paulinho, mantém o 5.º lugar (com 16 pontos, o mesmo número do Casa Pia, 3.º), e o Sintrense, treinado por Tuck, está no 6.º posto (15 pontos). Destaque, também, para o avançado do 1.º de Dezembro Luisinho, de 24 anos, que é vice-líder dos melhores marcadores, com 8 golos apontados. Uma excelente perforNS mance que aqui se regista.

O Sporting Lourel está na liderança do Campeonato Pró-Nacional da AF Lisboa, a par do Atlético da Malveira, com 17 pontos em oito jogos. O Sporting Lourel bateu, em casa, o Águias da Musgueira por 4-1. O Atlético do Cacém empatou (0-0) diante do Ponterrolense, o Real Massamá foi ao campo de Tires empatar a uma bola, enquanto o Pêro Pinheiro venceu (2-1), no seu terreno, o Murteirense. Na tabela classificativa, o Pêro Pinheiro ascendeu ao 6.º lugar (13 pontos), e o Real Sport Clube desceu ao a 10.º posto (10 pontos), e o também Sintrense Atlético do Cacém desceu para a 13.ª posição (7 pontos). PUB

FICHA TÉCNICA

Diretora: Graça Tracana Redação: Carlos Manguito, Carlos Tomás, Nuno Sá e Verónica Ferreira. Colaboradores: Alexandra Dias e Linda Alagoínha. Fotografia: Sérgio Martinho. Conceção Gráfica: Rita Sousa e Vera Tracana. Departamento Publicidade: Carlos Alberto, José Rebelo, Manuel Palma e Maria Almeida. Periodicidade: mensal Tiragem média: 35000 Propriedade: Mérito da Palavra, Lda. NIF: 510015603 Registo da ERC N.º: 125477 Depósito Legal: 277926/08 Morada: Rua Drº Sousa Martins, Nº 27 2725-461 Mem Martins

Contactos Telf : 21 920 22 40 Direção : direcao.gracatracana@gmail.com Noticias/ Eventos : redacao.desportivo@gmail.com Maquetes / Imagem: design.mpalavra@gmail.com Publicidade : comercial.desportivo@gmail.com Faturação : contabilidade.mpalavra@gmail.com Impressão: Gráfica Funchalense Morelena - 2715 Pero Pinheiro sintradesportivo.blogspot.com facebook.com/sintra.desportivo

INTERDITA A REPRODUÇÃO DE TEXTOS, IMAGENS E ANÚNCIOS DE PUBLICIDADE SEM DEVIDO CONSENTIMENTO DO SINTRA DESPORTIVO AS NOTÍCIAS DESTE JORNAL FORAM REDIGIDAS AO ABRIGO DO ACORDO ORTOGRÁFICO


Sintra Desportivo

JORNAL MENSAL

3 PUB

Artigo de Opinião

O acompanhamento dos jovens na prática desportiva

O acompanhamento dos jovens praticantes de futebol leva, por vezes, a que se tenham comportamentos que, inconscientemente, não constituem um modelo exemplar para as crianças e jovens que um dia serão adultos. A participação da criança na vida de uma Escola de Futebol ou de um Clube deverá contribuir para a sua boa formação Social e Educativa, para além da formação Desportiva. A verdade é que continua a existir um grau de exigência muito elevado e demasiada pressão sobre o desempenho das crianças e jovens no futebol. No futebol de formação, o mais importante não é ganhar, mas sim fazer o melhor possível e tentar ganhar. É evidente que, quando se participa em qualquer prova ou competição, existe sempre a vontade por parte de todos os intervenientes em ganhar. Faz parte da vida, a competição é saudável e isso deve acontecer, mas é conveniente termos a noção e transmitirmos a todos que não é vergonha nenhuma perder jogos ou errar passes, jogadas, etc, nem faz sentido que os jovens praticantes sejam acusados e até castigados pelos adultos como se de uma tragédia se tratasse. Compete a todos os envolvidos no futebol -treinadores, dirigentes, árbitros ou adeptos – contribuir e modificar a forma de encarar as experiências da prática desportiva dos jovens como positiva e não negativa. É muito normal errarem-se lances no futebol. O jogo, apesar de ser simples e fácil de entender por todos(é o fenómeno social com

maior impacto no mundo), tem uma quantidade de factores inerentes com grande imprevisibilidade e nem todos os que assistem poderão ter essa noção tão profunda. Daí considerarem que tudo tem de funcionar na perfeição, mas a verdade não é bem assim. O erro vai estar sempre presente no jogo de futebol, apesar do esforço e do treino para que aconteça o menos possível. Nos jogos de futebol, ou de outras modalidades, os Encarregados de Educação devem fazer com que o jovem sinta a sua presença como um amigo que apenas está ali para lhe dar apoio, sem influenciar a sua atitude dentro do campo. As crianças e jovens destas idade muitas vezes não conseguem corresponder às expectativas dos adultos, o que poderá ser motivo de bloqueios que influenciariam negativamente a sua prestação desportiva. Todos devemos transmitir às crianças que o jogo é uma forma de convívio diferente com outros desportistas que têm em comum o facto de gostarem da mesma modalidade: o Futebol.Dessa perspectiva, e apesar da vertente competitiva do jogo que as coloca como adversários, essas crianças deverão ser tratadas como amigas. Se, um dia, alguns destes jovens tiverem qualidade, talento e alguma sorte poderão atingir o nível profissional de futebol, mas isso acontecerá naturalmente e a seu tempo, pelo que não são necessárias grandes pressões exercidas em etapas muito precoces. Se assim for, será gratificante para todos os envolvidos no mundo do futebol. Carlos Manguito PUB

PUB


4

Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA

Desporto Escolar

«A Tradição do Desporto Escolar com DIREITOS RESERVADOS

desde sempre se prontificaram a apoiar este projeto. Só assim podemos dar aos nossos alunos a possibilidade de aprendizagem da natação sem custos. Este projeto só tem sido possível, pelo apoio e reconhecimento das Direções do agrupamento, do empenho e dedicação dos professores envolvidos e dos nossos alunos pela sua participação, dedicação e busca pelo aperfeiçoamento. Palavra de agradecimento para os assistentes operacionais e encarregados de educação, pelo acompanhamento dos seus educandos e pela colaboração prestada aos professores nas diversas atividades ao longo do ano. O professor representante o grupo de educação física, José Braz Escola EBI Rainha D. Leonor de Lencastre Agrupamento de escolas Mestre Domingos Saraiva O Agrupamento de escolas Mestre Domingos Saraiva possui uma vasta tradição nas atividades de Desporto escolar, quer ao nível da atividade interna, quer na atividade externa. Este projeto está incluído no projeto educativo do agrupamento, com uma componente de transversalidade, sendo o projeto de maior abrangência e com maior movimentação de alunos. No ano letivo anterior movimentámos um número elevado de alunos/participações de ambos os sexos. Obtivemos lugares de grande destaque nas competições locais, regionais, nacionais e internacionais. No que diz respeito à atividade interna, realizamos cerca de 24 eventos, envolvendo mais de 2600 alunos do 1º, 2º e 3.º ciclos do ensino básico. Na atividade externa tivemos 336 alunos inscritos nos treinos semanais, praticando desporto de uma forma regular nos diversos grupos de equipa existentes. A nossa escola através da dedicação e empenho do Professor Paulo Barrigana, tem conseguido ao longo destes anos promover um projeto de atletismo que pensamos ser único a nível nacional ao nível da escola pública. Para além do elevado

número de praticantes, tem conseguido manter um excelente patamar de sucesso quer no desporto escolar, quer também ao nível da competição federada. Por este nível atingido, somos nesta modalidade uma escola de referência desportiva. Esse valor foi reconhecido pela coordenação nacional do DE, através de prémios individuais ao nosso professor e aos nossos atletas. No ano letivo passado a equipa de Atletismo masculina da Escola Mestre Domingos Saraiva, sagrou-se uma vez mais Campeã Nacional de Juvenis em Vendas Novas e irá representar Portugal nos 64.º Jogos da FISEC a disputar em Budapeste de 5 a 11 de julho a equipa Feminina sagrou-se vice-campeã nacional e duas alunas apuraram-se para a Gimnasíada a disputar em Brasília neste mês de novembro. Mas o DE da nossa escola não é só o atletismo, temos ainda o badminton, voleibol (masc) , natação (para alunos com necessidades educativas) e patinagem. Para este ano letivo foi alargada a nossa oferta de natação para os alunos de ensino regular. Esta oferta só foi possível graças à disponibilidade da CM Sintra, através da sua divisão de desporto, que

A escola EBI Rainha D. Leonor de Lencastre (EBI RDLL) tem vindo a desenvolver o projeto do Desporto Escolar como parte integrante do Projeto Educativo. Desde o ano letivo de 1998/1999 que existe atividade interna e externa, tendo esta começado somente com dois núcleos, um de dança e outro de voleibol tendo em conta o facto de na altura existirem somente dois professores de educação física devido ao reduzido número de turmas. Ao longo dos anos tem havido sempre núcleos a funcionar variando, contudo, o seu número, bem como as modalidades oferecidas. No entanto, desde o ano de letivo de 2009/2010 que, esta escola, alargou substancialmente a sua oferta de prática desportiva aos seus alunos. Desde essa data a atividade externa funciona com sete núcleos, embora alguns destes tenham variado. Neste ano letivo temos grupos de equipa de Basquetebol, Futsal, Voleibol(dois), badminton e Ténis de Mesa(dois). É de salientar que a nossa abrangência permite alcançar alunos com idades compreendidas entre os 9 e os 14 anos, de ambos os sexos envolvidos em atividades de competição com outras escolas do Concelho de Sintra de uma forma totalmente gratuita. Para os alunos com idades superiores a 14 anos a oferta consiste somente nos desportos individuais, pois os alunos desta idade são em número muito reduzido, tendo em conta

PUB

PUB

PUB

Equipa de Badminton, Agrupamento de Escolas Mestre Domingos Saraiva

que esta escola só tem alunos até ao nono ano. Enquanto a atividade externa promove a especialização em determinadas modalidades permitindo aos alunos desenvolverem competências ao longo do ano numa determinada modalidade, a atividade interna é um meio facilitador da prática desportiva para um maior leque de alunos. Ao longo destes anos têm sido uma constante os torneios inter-turmas em várias atividades repartidas pelos três períodos, nomeadamente Mega-salto , Mega-sprint, corta-mato, Torneios de badminton, Basquetebol, Voleibol, Futsal e Andebol. No corta-mato o 1.º ciclo da EBIRDLL também participa. Em jeito de conclusão gostaria de salientar que o exercício físico é o primeiro requisito para a felicidade. Uma escola com muita atividade física promove alunos felizes e motivados. “Mens Sana in Corpo Sano” (Mente sã em corpo são) é uma filosofia de vida que vem desde a Grécia antiga e que segue até aos dias de hoje. As pessoas moderadamente ativas têm um menor risco de ser acometidas por desordens mentais do que as pessoas sedentárias, mostrando que a participação em programas de exercício físico exerce benefícios na esfera física e psicológica e que indivíduos fisicamente ativos provavelmente possuem um processo cognitivo mais rápido (segundo o Artigo Exercício físico e função cognitiva; uma revisão sciELO) . A Coordenadora do Desporto Escolar, Alexandra Cavaleiro

Voleibol, EBI Rainha D. Leonor de Lencastre PUB


Sintra Desportivo

JORNAL MENSAL

5

novos desafios»

O convívio dos competidores

1.ª Etapa do novo Circuito Regional de Surf, do Desporto Escolar

Surf junta 145 alunos na Praia de S. Pedro do Estoril Realizou-se nos dias 23 e 24 de novembro, na praia de São Pedro do Estoril a 1ª Etapa do novo Circuito Regional de Surf do Desporto Escolar organizada pelo Centro de Formação de Surf do Agrupamento de Escolas Ibn Mucana. Com 145 alunos inscritos de 18 Esco-

las da Região de Lisboa (Grande Lisboa, Cascais, Oeiras, Sintra, Ericeira, Peniche e Costa de Caparica), a 1.ª etapa do Circuito Regional de Surf do Desporto Escolar ficou a cargo do recém lançado Centro de Formação de Surf do Agrupamento de Escolas Ibn Mucana, que teve a colaboração do Surfing Clube de Portugal. Este evento dividiu-se em 8 categorias de competição:

Infantis, Iniciados, Juvenis e Juniores de Surf Masculinos, Open Surf Femininos, Open Bobyboard, Open Skimboard e Principiantes, onde os próprios alunos ajuizaram a prova. Em relação às classificações, no que diz respeito às escolas de Sintra, a Escola Secundária Leal da Câmara conquistou vários troféus: 4.º lugar no Skimming por Tomás Portas; 1.º e 2.º lugar na categoria de Surf Juniores por Pedro Castanheira e Tomás Portas, respetivamente; 1º lugar no Surf Feminino por Beatriz Frias;4º lugar

no Surf Infantis por Pedro Pinto e um 4º lugar por Diogo Queiroz no Bodyboard. De recordar que a 2.ª etapa se realiza nas praias de Peniche nos próximos dias 8 e 9 de março e a 3.ª na Costa de Caparica a 2 e 3 de maio. É através do ranking final deste circuito que serão apurados os alunos que representarão a Direção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo no Campeonato Nacional de Surf do Desporto Escolar em Maio de 2014. Equipa CLDE SINTRA PUB


6

Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA

EB Alto dos Moínhos - Terrugem

«Projeto notável no voleibol feminino» CARLOS MANGUITO

zação de mini torneios para escalões de minis; estágios de voleibol de praia. Tal como em anos anteriores, o Clube termina a época com a participação no torneio «SummerCup» – Lousã que, pelas equipas participantes, é considerado como torneio de excelência desportiva a nível internacional. Além destas atividades, o CDAMV pretende participar em torneios/ competições de voleibol que possam surgir durante a época em prol da evolução e enriquecimento desportivo das atletas. Carlos Manguito

A equipa das Juniores Feminina do Clube Alto dos Moinhos de Voleibol é constituída pelas seguintes atletas:

Plano de atividades

O plano de atividades do Clube para a época 2013/14 inclui a colaboração com a AVL na organização de uma etapa do circuito de torneios de Minivoleibol Prof. António Martins, a 15 de fevereiro de 2014, na Escola Secundária Leal da Câmara; a organização do 2º Torneio de Voleibol de Sintra – Páscoa 2014; a reali-

Esta atitude e a promoção do Gira-Vólei no Agrupamento de Escolas Alto dos Moinhos - Terrugem conduziram à adesão de um número significativo de praticantes e seguidores da modalidade, envolvendo a comunidade - desde famílias, escolas e outras entidades, atingindo uma dimensão tal, que exigiu a criação de uma estrutura que garante a qualidade desportiva, na promoção e formação do voleibol feminino, mediante uma organização e gestão exigente do grupo. Como resposta, no dia 8 de novembro de 2012, foi criado oficialmente o CDAMV – Clube Desportivo Alto dos Moinhos Vólei, contribuindo para a dinâmica desportiva, cultural e recreativa das freguesias da Terrugem e S. João das Lampas e do concelho de Sintra.

A recente história do CDAMV está intimamente ligada à promoção do voleibol e pretende marcar uma posição de qualidade, a nível regional, nacional e internacional, contando com o apoio da Câmara Municipal de Sintra, da União de Freguesias de S. João das Lampas e Terrugem e do Agrupamento de Escolas Alto dos Moinhos. Atualmente, o CDAMV conta com cerca de 60 atletas inscritos na Federação Portuguesa de Voleibol, distribuídos pelos escalões femininos de Minis, Infantis, Iniciados, Juniores e Minis masculinos. Para além da participação no quadro competitivo da Associação de Voleibol de Lisboa (AVL), o CDAMV desenvolve um conjunto de atividades, como: Gira-Volei, 1º Torneio de Voleibol de Sintra- Páscoa 2013, durante 3 dias, no pavilhão Alto dos Moinhos com a participação de 300 atletas dos escalões de Juvenis, Infantis e Minis femininos, do Alverca Vólei, Col. S. João de Brito, CF Belenenses e Alto dos Moinhos Vólei e a colaboração na organização da etapa regional de voleibol de praia, na praia das Maçãs, em 13 e 14 julho de 2013.

Carolina Figueiredo ( capitã ) Cristiana Santos Sara Bento Tânia Rodrigues Joana Borba Inês Gonçalves Inês Rilhas Carolina Rodrigues Cristiana Palma Melissa Soares Beatriz Ruivo Mariana Santos Andreia Caeiro

PUB

PUB

PUB

PUB

Equipa feminina de Juniores do Clube Alto dos Moínhos, com o treinador Carlos Pinto

O

voleibol feminino tem vindo a ocupar espaço na prática desportiva do concelho de Sintra. Tal deve-se à determinação do professor Carlos Pinto e de um grupo de alunas, da EB Alto dos Moinhos -Terrugem, em promover a qualidade desportiva do voleibol.


Sintra Desportivo

JORNAL MENSAL

7

Grupo União Recreativo Desportivo do MTBA

«O Clube cresceu muito nos últimos anos»

O

CARLOS MANGUITO

Grupo MTBA, grupo recreativo e desportivo, foi fundado em 1972 da união das aldeias de Magoito, Tojeira, Bolembre e Arneiro dos Marinheiros. O seu campo de futebol foi relvado em 2008. O Sintra Desportivo entrevistou o presidente do clube, Henrique Manuel, para perceber a realidade que o MTBA está a passar. Quais as modalidades que o Clube tem em atividade, escalões etários e quais pretende desenvolver no futuro?

O Clube no futebol tem todos os escalões etários nos campeonatos organizados pela A.F.Lisboa. Pretende cimentar a formação do futebol com a presença de mais uma equipa de Benjamins e outra de Infantis na próxima época. O MTBA não é só desporto, tem também a área de cultura e recreio, todos os anos realizamos a festa do Carnaval, no qual estão envolvidas 400 pessoas, as quais exercem um trabalho entre 2/3 meses, embora isso seja apresentado em 3/4 dias. Existe a marcha que vai na 3.ª edição, a qual tem tido muito sucesso. O Rancho Folclórico, com 35 anos de existência, vai na 13.ª edição. Servem estas atividades para motivar as pessoas da freguesia a envolverem-se mais com o clube. Funciona também em parceria com o clube um ginásio onde é praticado o Boxe francês, judo, ginástica e mais recentemente o Ténis de mesa. Estamos a criar uma sala de convívio para que os pais das crianças possam passar algum tempo enquanto esperam durante os treinos. A Direção do clube está disponível para aceitar novos projetos de outras modalidades, sendo discutida e pensada a viabilidade de sucesso.

Quais são as maiores dificuldades existentes na vida do Clube?

dia, como aliás sempre aconteceu. O Clube vive muito da carolice das pessoas, com trabalho voluntário, não sendo pago já é uma poupança significativa, mas esta Direção sempre se habitou a investir mais em instalações, tem existido uma boa dinâmica na parte recreativa e cultural. As instalações são boas para apoiar as modalidades praticadas no clube, tudo isto motiva a população que tem aumentado por pessoas vindas da Linha de Sintra, que

tá-las. Contudo a CM Sintra tem apoiado com o pagamento das inscrições dos atletas na AF Lisboa, a Junta de freguesia de S. João das Lampas tem prestado um bom apoio no transporte, principalmente com a equipa sénior, e contribuído com algum apoio monetário. As empresas, também a passar por dificuldades, têm apoiado menos, mas esperemos que a situação melhore para todos e venhamos a contar com mais apoios.

«O Clube vive muito da carolice das pessoas» trazem novas ideias para continuar a colaborar e apoiar o clube.

Que apoios/verbas é que o Clube tem para conseguir superar as despesas existentes ao longo da época desportiva?

Devido à difícil situação que o País está a passar, a C.M.Sintra e a Junta de Freguesia viram os seus orçamentos mais limitados, o que por sua vez resultou na redução nos apoios aos clubes, mas a verdade é que os clubes continuam com as mesmas despesas, existem imensas dificuldade em corPUB

Como tem funcionado o futebol nos vários escalões etários em termos competitivos?

Muito devido à baixa densidade populacional na freguesia, em termos competitivos o clube não tem andado à procura de grandes resultados, até porque este projeto tem apenas 5 anos em que arrancou de base, ainda não dá para pensar em aspectos classificativos e lutar por lugares cimeiros, mas sim criar uma estabilidade, bons grupos de trabalho e esses vão chamar outros. Pretendemos acima de tudo

que os atletas pratiquem o desporto com alegria, possam recrear, sem a preocupação que têm de ganhar, se bem que todos queremos e gostamos de ganhar, mas se não for possível, que continuem a sentir-se bem e gozem o desporto. Os Seniores foram campeões da 2.ª divisão distrital. Na época passada, os Juvenis subiram à 1.ª divisão distrital, a equipa de Benjamins (9 anos) ficaram em 2.º lugar na série da zona, o que permitiu disputar a 2.ª fase do campeonato da AF Lisboa do 7.º ao 12.º lugar. Estamos a falar de crianças de 9 anos, o que é de realçar.

São sempre as mesmas pelas quais todos os clubes passam, os gastos com a eletricidade e a água. Temos duas carrinhas a circular, fomos obrigados a comprar uma carrinha devido às condições exigidas para transportar as crianças, estamos a olhar o futuro com muitas preocupações mas felizmente o clube tem as contas em

Bancada principal das instalações do Grupo União Recreativo Desportivo do MTBA

PUB


8

Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

PUB

PUB

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA PUB

DIREITOS RESERVADOS

PUB

PUB

Café

Café I

St. André Almoçageme

Telm.: 961 838 076

Café II R. Praia da adraga Almoçageme

Telm.: 912 706 493

PUB

GRUPO UNIÃO DESPORTI


Sintra Desportivo

JORNAL MENSAL

O RECREATIVO IVO MTBA

PUB

9 PUB

PUB

PUB

PUB

Treinador Infantis do MTBA José António

Plantel Diogo Barbosa André Amaro João Jacinto(Kiko) Ivo João Pedro Sandro Rafael Lourenço Pereira Duarte Amaro Pedro Xavier Ricardo Julião Gonçalo Rodrigues João Pereira Nelson


10 Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA

DIREITOS RESERVADOS

samos receber no nosso pavilhão um dos clubes de maior dimensão nacional. Que mensagem de apelo quer o presidente deixar a toda a população, massa associativa, empresas e entidades responsáveis pelo desporto? O Clube cresceu muito nos últimos anos, foi construída uma obra por um grupo de pessoas de trabalho que, de forma voluntária, tem dedicado muito do seu tempo em prol do Clube. A massa associada, adeptos e população em geral, sabem disso. Esperamos que continuem a confiar e colaborar connosco. O clube necessita de pessoas para ajudar e acompanhar as nossas equipas, todo o apoio é fundamental na vida do clube. Vamos ter a expetativa que as empresas no futuro possam contribuir um pouco mais nos apoios ao clube e, desse modo, estão também a ajudar no desenvolvimento do mesmo. A Direção está disponível para aceitar novos desafios, projetos de outras modalidades, sendo discutida e pensada a viabilidade de sucesso. Os Iniciados também são uma equipa consolidada e com perspetivas de vir a ter um bom desempenho no futuro, devido à evolução atingida até ao momento. Os Juvenis estão a fazer um campeonato possível, devido às dificuldades da equipa ser composta numa grande maioria por jogadores de 1º ano. Os Juniores, este ano, também estão a realizar um bom campeonato. Qual é o projeto existente no futebol de formação? Esta área está dividida em duas partes: uma em que é realizado um trabalho de base com mérito pelo Prof. Rui Proença nas Escolinhas com idades compreendidas entre os 4 e 8 anos, os quais não estão envolvidos em campeonatos oficias e organizamos um Torneio anual com uma jornada mensal, na qual teve início a 1.ª jornada no dia 23. A partir dos 9 anos até aos 18 (Benjamis até aos Juniores), onde estão inseridos todos os escalões etários de competição nos campeonatos da AF Lisboa. Esta área é da responsabilidade de António Oeiras. A nível da formação, pretendemos ter umas boas escolas, que as pessoas se sintam bem e nos permita manter um núcleo duro dos grupos, ano após ano reforçando as equipas, de forma a que no futuro possamos ter na equipa PUB

sénior uma grande maioria de jogadores locais. O que estamos a perspetivar daqui por 2,3,4 anos com a subida de alguns jogadores da equipa de Juniores.

tais. Na Taça de Portugal, passámos a 1.ª eliminatória, queremos ir o mais longe possível nesta prova e esperar que pos-

Têm existido dificuldades no recrutamento de jogadores e treinadores? No Clube não existe a politica, nem a preocupação de andar desenfreadamente à procura de jogadores em campos vizinhos, ou ir com as carrinhas ao pé das Escolas em Mem Martins, Algueirão, Rio de Mouro, entre outros. Quais são os objetivos do clube em termos competitivos no futebol e futsal nos escalões seniores? Os objetivos da equipa sénior de futebol 11 é a manutenção na 1.ª Divisão Distrital, não podemos ter outros objetivos devido às dificuldades existentes com o orçamento limitadíssimo. O objetivo para a equipa de Futsal sénior será ficar na 2.ª divisão nacional, uma vez que a 3.ª divisão vai ser extinta. Não vai ser tarefa fácil tendo em conta que só sobem os 3 primeiros classificados numa série de 14 equipas, sendo que é composta por um conjunto de equipas a nível nacional com grande potencial, mas vamos tentar ficar nos 3 primeiros. Não subindo, a equipa desce aos distriPUB

Carlos Manguito


PUB

Sintra Desportivo 11

JORNAL MENSAL

Arsenal 72 - Desporto e Cultura

DIREITOS RESERVADOS

«O clube continuará a investir na formação»

A equipa de Infantis do Arsenal 72 - Desporto e Cultura, sediado em Mem Martins

O

Sintra Desportivo deslocou-se às instalações do clube Arsenal 72 – Desporto e Cultura, onde entrevistou o presidente, José Pereira, que falou sobre as atividades e as dificuldades do clube.

O clube continua a ser um dos apoios fundamentais ao desenvolvimento desportivo e cultural a nível nacional, proporcionando, juntamente com a Escola, Autarquia, Associações e as Federações, um espaço de solidariedade e realização pessoal, contributos inestimáveis para a melhoria da qualidade de vida das populações. Nesta época, na modalidade de futebol, o clube estabeleceu com os treinadores das várias equipas que a principal preocupação não seria o resultado, mas sim a disciplina e a formação dos atletas tanto a nível pessoal como desportivo. Esta decisão deve-se ao facto de as condições desportivas que existem levarem, todos os anos, um elevado número de jogadores a abandonar o clube. Assim, obriga o mesmo a formar novos atletas, o que leva o seu tempo.

Muitos atletas na formação Mas, apesar de tudo, o clube contínua a ter um grupo numeroso de atletas na formação que participam no campeonato de escolas com duas equipas (as restantes são Infantis de 7, Iniciados, Juvenis e SenioPUB

res femininos). As equipas representam o Clube no Campeonato Nacional, bem como uma Escola de Futebol para os mais pequenos (5 e 6 anos). O número total de praticantes é de cerca de 130 atletas. As principais dificuldades que o clube passa são a nível financeiro e decondições para a prática desportiva. A Direção está empenhada nas resoluções desses problemas, tendo sido apresentado pela CM Sintra (executivo anterior) um projeto para requalificação, alargamento e a colocação do piso sintético no Parque Lazer Casal S. José. Prevê-se que as obras estejam prontas no início da próxima época. A falta de condições do campo obriga o clube a jogar num terreno emprestado, sendo que este ano os jogos estão a ser realizados no RD Algueirão.

cional Sénior e pela equipa masculina em campeonatos regionais e nacionais (25 atletas). A parceria permite ao Arsenal 72 participar nos seus escalões em competições de Polo Aquático. O Arsenal 72 - Desporto e Cultura participará, juntamente com a ADO, nas fases regionais, sendo que essa participação implica deslocações à Zona Sul, maioritariamente inferiores às Femininas, o que representa um encargo nas desclocações para os jogos. Carlos Manguito .

Projetos sociais Projeto KS Escolhas - Coordenado pela Associação Luso Cabo-Verdiana de Sintra, surge devido à dinâmica do bairro de realojamento social e às carências da população. Intervirá nas áreas educativas, apoio psicossocial, emprego e qualificação, e nas áreas culturais, desportivas, lúdico-pedagógicas e de formação não formal. Academia da Motivação - Em parceria com a Associação de Fiéis Diakonia, para crianças até 12 anos, colmatando a falta de atividade desportiva e integrado nas equipas desportivas.

Natação e Polo Aquático Na modalidade da Natação, existe a escola de formação do clube, que abrange crianças e jovens até aos 20 anos, promovendo os bons hábitos que uma vida desportiva pode oferecer, traduzindo-se numa melhor condição física e, consequentemente, em jovens mais saudáveis. Na modalidade do Polo Aquático, e em parceria com a Associação Desportivo de Oeiras (ADO), o clube está representado pela equipa feminina no Campeonato NaPUB

PUB

PUB


12 Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA

Taça Barnabé

«Golos e muita festa no encerramento da FOTOS: VERÓNICA FERREIRA

escalão feminino. Procurámos saber que motivo os levou àquele local. «Gosto disto. O ambiente é fantástico, isto é a Liga dos Campeões das terrinhas. Apesar de ser a primeira vez que venho, por convite do meu amigo, irei voltar no próximo ano sem dúvida», comentou Marcelo Almeida que recentemente se mudou para a freguesia de Almargem do Bispo. O seu amigo, Luís Silva, regressa pelo segundo ano às bancadas na final da Taça Barnabé. «Adorei a experiencia no ano passado e não podia deixar de vir. É uma festa em família, amigos e um convívio fantástico», salientou.

Camarões dão mão cheia de golos

As claques foram incansáveis no seu apoio às equipas

O

Houve chuva de bolas em Vale de Lobos. Pavilhão cheio, claques animadas e muita diversão marcaram o final de mais uma edição da Taça Barnabé.

No segundo escalão (juniores) a vitória ficou aos pés dos jogadores de Albogas. No jogo decisivo que os colocou frente da equipa Rancho D. Maria o resultado veio a ser-lhes favorável. Albogas venceu por três bolas a duas.

A festa começou cedo. Logo pela tarde defrontaram-se os grupos dos mais pequenos. As escolinhas colocaram frente-a-frente Centro D. Maria e Negrais. A superioridade destes últimos foi notória ao longo do encontro e cedo se demarcaram no resultado. Ao apito final, Negrais venceu com uma goleada de 12 bolas a uma. Estavam reunidas as condições para um domingo cheio de bom espetáculo de futsal, fairplay e convívio. O primeiro escalão, subdividido em grupo ouro e prata, também brindou os presentes com muitos golos e festa dentro de campo. No grupo ouro disputaram-se dois jogos na final. O primeiro, entre Negrais e Almornos, terminou com vantagem de seis golos de Nagrais sobre três. O outro encontro jogou-se entre Albogas e Aruil. Aqui a destreza dos jovens de Albogas sobressaiu sobre Aruil com o resultado a fixar-se nas três bolas a zero.

Mulheres de Aruil imbatíveis

PUB

PUB

Não é a primeira nem a segunda vez que a formação feminina de Aruil sobe ao pódio da Taça Barnabé. Mas a vitória não foi fácil frente às camponesas Rancho D. Maria. O jogo foi disputado com igual sede de vitória de ambos os lados. E no final, o marcador dava a vitória a Aruil que conseguiu bater as adversárias por 5-4. A festa fez-se dentro e fora do campo. O resultado comprovou o favoritismo imposto pelo histórico da equipa de Aruil na Taça Barnabé, detentora de vários títulos deste torneio. Mas as claques das equipas fizeram-se ouvir de um lado soavam cânticos de motivação, de outro, músicas de louvor às jogadoras. E quando terminou o encontro foi o fairplay que ganhou. Sem mágoas nem ressentimentos sobre o resultado, ouviram-se saudações e aplausos a todas as jogadoras e respetivas equipas técnicas.

«Isto é a Liga dos Campeões das terrinhas» A bancada do pavilhão de Vale de Lobos mostrou-se pequena para receber tantos adeptos, amigos e curiosos. Entre as gentes locais e visitantes é comum encontrar famílias inteiras cujos rituais anuais já não passam sem a presença na Taça Barnabé. Em conversa com alguns dos espetadores, ouvimos comentários sobre o torneio e o seu significado. Encontrámos dois jovens, amigos, eufóricos com o final do jogo do

Para o último jogo do torneio estão sempre reservadas maiores expetativas e excitação. A final dos seniores da 8.ª edição da Taça Barnabé reuniu Aruil e Camarões. Espetáculo, competição e garra definem a batalha amigável travada dentro das linhas. Dez jogadores, um objetivo: levar a taça para casa. Durante o encontro o resultado esteve sempre em aberto visto que ambas as formações mostraram potencial suficiente para chegar à glória. Decorrido o tempo regulamentar do jogo, foi necessário recorrer a prolongamento para encontrar o vencedor. Mais alguns minutos de tensão dentro e fora de campo e os jogadores de Camarões conseguiram adiantar-se pouco antes do final do segundo tempo do prolongamento. O jogo terminou 4-5 com uma explosão de alegria nas bancadas do pavilhão de Vale de Lobos. Era o último jogo do torneio da edição de 2013.

Aruil e Camarões disputaram um jogo renhido PUB

PUB


Sintra Desportivo 13

JORNAL MENSAL

PUB

Taça Barnabé»

PUB

Aruil fez a festa com a conquista de mais uma Taça Barnabé

A Taça Barnabé vai continuar Mais uma edição que chegou ao fim. Agora impera a questão: como será no próximo ano depois da reorganização das freguesias? O presidente da União das Freguesias Almargem do Bispo, Pêro Pinheiro e Montelavar, Rui Maximiano, garantiu ao Sintra Desportivo que terão de ser tomadas novas considerações sobre a Taça Barnabé mas que não está em cima da mesa o seu cancelamento. «O torneio começou com uma freguesia e agora terá três. O espirito já está instalado nos hábitos das pessoas que ano após ano têm aderido mais e os clubes já se organizam para participar», disse e explicou que para o próximo ano terão de ser «criados novos modelos que permitam abranger todas as freguesias». «O modelo que temos tem de ser reorganizado. A próxima edição terá de ser muito bem pensada a começar ainda este ano de 2013». Esta opinião é partilhada pela organização. João Pedro Francisco, do conselho organizador, explicou que terão de ser chamados os clubes de Pêro Pinheiro e Montelavar e que, acima de tudo, terá de ser debatido o interesse desses clubes em participar na Taça Barnabé. Visto que os jogos acontecem nos pavi-

lhões da freguesia de Almargem do Bispo e que as duas outras localidades não têm tais infraestruturas ter-se-á que ter em conta a calendarização dos jogos para que, se houver um aumento de equipas, se consiga cumprir o calendário. Seja qual for o cenário do próximo ano, está garantida a continuidade da Taça Barnabé para 2014. Verónica Ferreira

PUB

Marcelo e Luís vibram com o ambiente PUB

PUB


14 Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA

Campeonato Regional Ralis Norte

Luís Mota no pódio NUNO PIMENTA

Na cidade da Maia teve palco a penúltima prova do Campeonato Regional Ralis Norte, na primeira edição do Rali da Maia. A prova em pisos de asfalto dispunha apenas de uma única especial repetida por quatro vezes toda ela disputada nas mediações do Aeródromo da Maia. Para a dupla da Competisport, Luís Mota e Alexandre Ramos o rali acabou por ter um balanço muito positivo, com a dupla do Mitsubishi EVO IV a entrar com bastante garra desde a primeira especial, onde a luta pela vitória se decidiu mesmo só na última PEC. No arranque do rali registaram o segundo melhor tempo, a apenas 3 segundos do primeiro. Na especial seguinte foram os

Rallye Casinos do Algarve

NUNO PIMENTA

Casinos do Algarve encerra temporada Open de ralis

Piloto Gil Antunes

Portimão vai ser palco da última ronda do Campeonato Open de Ralis, na nona jornada da época, o Rallye Casinos do Algarve. Depois de vários anos a receber o Campeonato de Portugal de Ralis e o Regional Sul, está será a primeira vez que a prova do Clube Automóvel do Algarve irá receber a competitiva caravana do Open de Ralis. A Competisport irá marcar presença com as duas duplas habituais no Open de Ralis, Luís Mota e Alexandre Ramos e Gil Antunes

e Carlos Ramiro. Luís Mota e Alexandre Ramos apostam numa prova eficaz, já que o principal objetivo é conservar o vice-campeonato no Open de Ralis, posição que está praticamente assegurada. Apesar de não terem qualquer objetivo quanto às contas do campeonato, a dupla do Cartaxo é também uma das favoritas aos lugares da frente do Regional Sul, numa prova onde irão utilizar o novo Mitsubishi EVO VII com o qual estiveram presen-

tes no Rali Viana do Castelo. Ainda no Open de Ralis, a Competisport conta com a dupla Gil Antunes e Carlos Ramiro que alinham aos comandos do habitual Peugeot 206 Gti. Com o título do Modelstand já garantido, a dupla de Sintra centra-se agora na conquista do título absoluto no Open de Ralis 2 rodas Motrizes. A equipa lidera a competição e as contas do título estão bastante favoráveis, pelo que o objetivo é fazer um rali tranquilo, sem pressões de andamento. Para assegurar o título e mesmo se o seu mais direto adversário vencer, basta-lhes garantir um 5º lugar no Campeonato em termos de duas rodas motrizes. Em termos de objetivos, a equipa pretende ainda assegurar o titulo de navegadores no Desafio Modelstand, pois ainda nada está definido, mas a prioridade é mesmo o Open 2 RM. O Rallye Casinos do Algarve terá uma estrutura tudo idêntica à de 2012, com uma tripla passagem pelas especiais de Chilrão e Foia e apenas duas passagens por Monchique, totalizando 263,170 quilómetros, dos quais 102,80 em contra relógio. O pódio final está previsto para as 15h48. Nuno Pimenta

terceiros, acabando por descer a terceiro, mas com uma margem muito curta. As duas últimas especiais foram ainda mais “renhidas” com a dupla do Cartaxo a ter uma luta interessante, com o seu mais direto adversário do Campeonato com diferenças que não chegavam a 1 segundo! Após as quatro provas especiais de classificação e num rali sem nada a apontar acabaram assim o rali no terceiro lugar da geral, segundo em termos de CRRN 4 RM. Com este resultado, as contas do campeonato ficam agora dependentes da última prova, o CAM Rali Festival, mas no momento a equipa ainda não confirmou a sua participação. Nuno Pimenta

Piloto Hélder Rodrigues preparado para o Dakar 2014 O piloto Hélder Rodrigues, de Almargem do Buspo, participou no passado dia 20, em Paris na apresentação do Dakar 2014, ao lado de Paulo Gonçalves, campeão do Mundo de todo-o-terreno, que igualmente integra a equipa da Honda HRC. A 36ª edição da prova, sexta na América do Sul, terá lugar entre 5 e 18 de Janeiro, ao longo de mais de nove mil quilómetros, com partida na Argentina, passagem pela Bolívia e chegada ao Chile.

PUB

Feliz Natal


Sintra Desportivo 15

JORNAL MENSAL

CRIME & JUSTIÇA por Carlos Tomás

GNR convive com ratazanas

Burlona detida Inspetores da PJ da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo identificaram e detiveram duas burlonas, de 63 e 64 anos, que atuavam em todo o distrito, nomeadamente no concelho de Sintra. A investigação, no âmbito do qual se efetuaram estas detenções, iniciou-se em setembro, na sequência de uma queixa apresentada por uma mulher que, há cerca de um ano, foi abordada pelas mulheres. As burlonas apresentaram-se com nomes falsos e convenceram a vítima de que uma familiar padecia de um mal grave, mal esse que poderia ser curado caso ela lhes entregasse elevadas quantias de dinheiro, em notas, a fim desse mesmo

valor ser «benzido». Na sequência de tal abordagem e de posteriores encontros, a vítima ficou convencida de que a sua familiar efetivamente sofria de uma grave doença e acabou por entregar às detidas, em encontros sucessivos, várias dezenas de milhares de euros, que levantou de contas bancárias. O Sintra Desportivo, na sequência de um apelo feito pela própria PJ, alerta os leitores que, eventualmente, sejam alvo deste tipo de abordagem, para não entregarem a ninguém qualquer objeto ou valor e reportarem a situação, de imediato, à autoridade policial mais próxima.

Apanhado ladrão perigoso

É património mundial e um dos mais importantes pontos turísticos de Portugal. Apesar disso, as instalações da GNR em pleno centro da vila de Sintra estão em total estado de degradação e os guardas que ali trabalham são obrigados a conviver com ratos e com a chuva que lhes cai em cima quando recebem as queixas dos cidadãos. Pode parecer surreal mas não é. Recentemente, uma delegação de Lisboa da Associação Sócio-Profissional da GNR (APG), acompanhada pelo jornal Sintra Desportivo, visitou o agora designado Sub-Destacamento Territorial de Sintra, um dos locais com a maior afluência turística de Portugal, a fim de fazer um levantamento dos problemas dos profissionais da GNR que ali prestam serviço. Conforme foi possível constatar no local, os elementos da GNR trabalham num edifício bastante antigo e que nunca foi alvo de remodelações que o adequassem à missão policial. Resultado: não tem condições nem para polícias, nem para os cidadãos. Exemplo disso é o facto de existir apenas uma casa de banho que é PUB

partilhada por queixosos e detidos, de ambos os sexos. «Quem se vai queixar corre o risco de se encontrar com o criminoso em pleno WC», desabafou um guarda que ali presta serviço.

«Ratazanas maiores que coelhos» Nuno Guedes, responsável da Delegação de Lisboa da APG, denunciou ao Sintra Desportivo outros problemas: «os balneários dos guardas estão em condições degradantes e são insuficientes para dar resposta às necessidades. A degradação das instalações é de tal ordem que chove lá dentro como na rua, nomeadamente nos vestiários, onde é possível visualizar as infiltrações e o bolor nas paredes e teto. As condições de salubridade das instalações também não são as melhores por estarem a carecer de uma desratização. Já se viram lá ratazanas maiores que coelhos». A APG exigiu já a intervenção da Inspeção-Geral da Administração Interna, lembrando que está em causa o bem-estar e a saúde dos profissionais da GNR e dos cidadãos que se deslocam àquele posto. PUB

Um indivíduo de 27 anos, que tinha um mandado de detenção para ser conduzido à Prisão de Caxias, depois de ter sido condenado pela prática de um roubo, foi capturado, em São Marcos, na passada semana, por agentes da Divisão Policial de Sintra. O indivíduo, em agosto de 2011, numa artéria de São Marcos, aproveitando-se da distração de uma mulher, de 45 anos, roubou-lhe por esticão um fio em ouro, avaliado em cerca de 1.200 euros. No âmbito da investigação, as autoridades acabaram por estabelecer ligações a outros crimes de roubo, todos executados nos mesmos moldes, pelos quais o indivíduo já tinha sido condenado a quatro anos de pena de prisão suspensa. O detido foi entregue no Estabelecimento Prisional de Caxias onde cumprirá dois anos e meio de prisão efetiva.

Violência doméstica

Traficava cocaína

Um homem de 39 anos, suspeito de graves agressões à companheira, foi detido, em Sintra, na quinta-feira, dia 21 de novembro, por elementos da PSP, após a execução de um mandado emitido pelo Tribunal local. As autoridades procederam a uma busca à residência do detido, tendo sido apreendidas duas caçadeiras legalizadas. O alegado agressor foi presente ao Tribunal de Instrução Criminal de Sintra para primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coação de afastamento da vítima e apresentações na esquadra da área da residência.

Um indivíduo de 41 anos, residente em Rio de Mouro, foi apanhado, na passada semana, em flagrante delito, por agentes da PSP, quando vendia estupefacientes na sua residência. O traficante, que era investigado há cerca de seis meses por suspeita de tráfico de drogas, tinha em casa 240 euros, 365 doses individuais de haxixe, 420 doses individuais de cocaína, várias embalagens de Redrate (medicamento solúvel em água supostamente usado para misturar com a cocaína), quatro balanças de precisão, seis telemóveis e dez cartuchos de calibre «.12». As autoridades acabaram, também, por lhe apreender duas viaturas topo de gama. PUB


16 Sintra Desportivo novembro/dezembro 2013

DESPORTO DO CONCELHO DE SINTRA

Entrevista a Jorge Telhada, diretor do Râguebi do Sintrense:

VÍTOR LOPES

«Cada elemento que inscrevemos é uma vitória»

Número interessante O râguebi ganhou muita popularidade com as prestações da Seleção Nacional. Os «Lobos» foram importantes. Esse novo fôlego também se sentiu em Sintra? Sim, a modalidade ganhou um novo impacto, mas isso não se sente tanto aqui em Sintra que, ao contrário de Cascais ou de Lisboa, é um concelho onde a modalidade não tem raízes. Estamos a tentar criar essas raízes, passo a passo, isto demora. Cada elemento que nós inscrevemos é uma vitória. O nosso objetivo é, sempre, ter o número de atletas que temos mais um. Não temos metas definidas de atletas em termos numéricos, até pela atual situação que o País atravessa. Neste momento, já temos mais de 50 elementos nas nossas fileiras, cerca de 55, o que, em dois anos, e atendendo a que não

Qual é a vossa grande aposta? Os miúdos, a formação, são a nossa grande aposta. Temos uma coordenadora e treinadora, a Maria Vásquez, que organiza a parte técnica da modalidade no clube, e mais dois treinadores que nos dão apoio para os diversos escalões. Temos a felicidade de a Direção do Sport União Sintrense ter apostado nesta modalidade, dando-nos tempo e espaço para nós podermos crescer.

O apoio da Câmara E qual é o papel da Câmara Municipal? Também não podia deixar de agradecer todo o apoio que nos tem dado a Câmara Municipal de Sintra que, através do Pelouro do Desporto, de facto nos tem apoiado

bastante. A Câmara ajuda-nos nas inscrições dos atletas e entramos, também, no programa de ocupação de tempos livres com as escolas, geralmente nas férias do Natal e da Páscoa. Esse protocolo com a Câmara também nos tem permitido captar alguns miúdos para o râguebi.

mas no qual todos podem jogar: o alto, a baixo, o gordo, o magro. Todos podem jogar e é um desporto realmente coletivo. Ninguém defende sozinho uma baliza de 40 metros. É um por todos e todos por um, a defender a baliza e a atacar, a marcar ensaios.

O râguebi é caro? Não, o râguebi não é caro. O treino faz-se com a roupa mais velha que se tem, não é por aí. As bolas são oferecidas pelo clube. Só é preciso ter botas e a boqueira de proteção para os dentes, que é fundamental.

E como se detetam talentos? Temos um protocolo com a Associação de Râguebi do Sul. São escolhidos três elementos dos Sub-14 que vão a treinos mais específicos de formação com outros elementos de outros clubes. Depois, no final da época, aqueles que forem considerados mais capazes são escolhidos para a Seleção da Associação. Geralmente, decorre um torneio no final de cada trimestre, organizado no Estádio Nacional. Apelo aos pais e aos miúdos sintrenses que venham experimentar o râguebi no Sintrense dois ou três treinos (não pagam nada por isso), verem como nós somos, como trabalhamos, e tudo o que podem ganhar connosco, a começar pelo convívio e pela existência de regras sólidas de fair-play. São ensinamentos para a vida.

Para além da parte competitiva, a prática do desporto ajuda os jovens a desviarem-se de outro tipo de caminhos. Aqui não interessa o resultado. Esse é o nosso lema. Interessa é que eles façam desporto, que convivam, que cumpram as regras do fair-play. Nos clubes onde está a nascer uma modalidade, como é o caso do Sintrense, o resultado é o menos importante. O râguebi é um desporto que requer aprendizagem e estamos a falar de uma baliza de 40 metros. Quem não conseguir defender a baliza, não pode desistir. O râguebi é um desporto de combate,

Maria Vásquez, a coordenadora-treinadora

Nuno Sá NUNO SÁ

Como foi criado o râguebi no universo do Sport União Sintrense? O râguebi foi criado aqui no Sintrense há dois anos. Fez agora, no dia 12 de novembro, dois anos. Estamos ainda numa fase inicial. Para a Federação, já deixámos de ser um clube emergente, mas ainda continuamos a dar os primeiros passos nesta modalidade. O apelo surgiu quando foi criado um novo relvado sintético ali no campo n.º 2. Uma das condições para termos o apoio da Câmara Municipal de Sintra foi a criação de uma nova modalidade. A Direção do Sport União Sintrense optou pelo râguebi e, com um protocolo existente entre a Federação, a Associação de Râguebi do Sul e a Direção do Sintrense, foi criada a modalidade aqui no clube.

se trata do desporto-rei, o futebol, ou de um dos desportos mais populares, é um número interessante para o concelho de Sintra e para um clube que se está a iniciar na modalidade. Temos escalões dos Sub-8 até aos Sub-18 e onde nós estamos melhor servidos é dos Sub-14 para a frente. Muitos deles já vêm sozinhos para o treino, já não precisam do acompanhamento dos pais.

NUNO SÁ

F

oi há dois anos que o Sintrense apostou numa modalidade sem tradições no concelho. Em muito boa hora, como se confirma nesta entrevista, ao Sintra Desportivo, do diretor do Râguebi, Jorge Telhada.

Jorge Telhada, diretor do Râguebi do Sintrense

Sintra desportivo 84  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you