Page 1

mercadoeeventos.com.br

REPORTAGEM ESPECIAL

FOLHA DO TURISMO

Carnaval 2014 Fevereiro/2014 - 2ª quinzena - Ano XI - Nº 242 - Tiragem: 16.400 exemplares

Os dias de folia vão acrescentar R$ 6,1 bilhões na economia do país, de acordo com o levantamento do Ministério do Turismo. O aumento de arrecadação se deve, entre outros fatores, ao ganho de visibilidade com a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016. Página 16

ENTREVISTA

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Subsedes da Copa

1

Alfredo Gonzalez

Brand USA intensifica ações no Brasil para atrair mais turistas Página 3 AGENDA

ITB, BTL, Workshop CVC e Encontro Ancoradouro agitam o mês de março. Página 18

Cataratas de Foz do Iguaçu

Impacto do Mundial vai além das capitais Estima-se que Foz do Iguaçu seja o lugar mais visitado, após as cidades-sede. Páginas 12 e 13

EXTERIOR

AGÊNCIAS E OPERADORAS

Flytour Viagens espera 200 mil pax em 2014 Meta é dobrar o número de passageiros e ampliar produtos e serviços oferecidos hoje. Página 9 Claiton Armelin, presidente da Flytour

CVC teve lucro líquido de R$151,3 milhões em 2013

Vitor Bauab assume Diretoria de Marketing na Trend

O ano de 2014 segue um forte ritmo com o melhor mês de janeiro da história da operadora. Página 11

Luis Paulo Luppa diz que agora a área terá uma abordagem diferente e globalizada. Página 10 Vitor Bauab

AGÊNCIAS E OPERADORAS

Flávio Dino deixa Embratur e faz balanço de sua gestão Instituto promete continuidade nas políticas atuais e anuncia presença em 25 feiras. Página 5

Flávio Dino

6

AVIAÇÃO

Luciano Macagno é o novo diretor da Delta no Brasil

7

AVIAÇÃO Luiz Eduardo Falco e Valter Patriani

As 32 agências de viagens associadas à Abracorp tiveram juntas um faturamento de R$ 13 bilhões em 2013. Página 10 BRASIL

Arizona capacita agentes em São Paulo

Transmundi lança nova linha de produtos com viagens “épicas” Operadora amplia equipe e muda de endereço em São Paulo. Página 9

Azul quer mapear céu brasileiro com novo aplicativo HOTELARIA

CRUZEIROS

MS Club Med 2 navegará pela costa brasileira até abril

Accor promete um novo hotel por semana em 2014

Após 16 anos realizando roteiros no Mediterrâneo e Caribe, a embarcação voltou ao Brasil. Página 14

EVENTOS

Miguel Andrade, diretor da Transmundi

Depois de críticas e impasses com associados, Avirrp decide abrir novo processo eleitoral. Página 10

7

Antonio Di Razza, Janyck Daudet e Marco Oliva

8

Universal (FL) terá maior ampliação de 17 sua história EVENTOS

Segmentos do turismo debatem mercado de luxo

17


2 Fevereiro de 2014 - 2ÂŞ quinzena


ENTREVISTA

Com escritório em São Paulo, Brand USA quer estar mais próxima do mercado brasileiro Anderson Masetto

MERCADO & EVENTOS - Como o Brasil pode contribuir com a meta dos Estados Unidos de alcançar 100 milhões de visitantes internacionais? Alfredo Gonzalez - A relação entre Brasil e Estados Unidos é muito boa. Há uma tradição de mais de 30 anos de acordos bilaterais, principalmente no Turismo. Em 2012, recebemos quase 2 milhões de brasileiros, no ano passado o número foi parecido, mas para 2014 esperamos um crescimento entre 5 e 6%. Hoje há uma grande comunidade de brasileiros vivendo no país, em regiões como Flórida, Nova York, Boston e outras e isso estimula as viagens de parentes e amigos, e incrementa o fluxo. M&E – O Brasil está entre os mercados prioritários para os Estados Unidos? Alfredo Gonzalez - O mais importante é o nosso posicionamento com o Brasil. Há nove anos os brasileiros são os que mais gastam e há três estão entre os turistas mais valiosos para o nosso destino. Uma das motivações de viagens dos brasileiros para os Estados Unidos são as compras. Em 2012 foram gastos US$ 9,3 bilhões. Mesmo com todas as coisas que acontecerão neste ano, esperamos um incremento entre 1 e 2% nos gastos dos brasileiros. M&E – Quais são as estratégias e ações que a Brand USA fará pala alcançar essas metas? Alfredo Gonzalez - Iremos fazer uma série de ações. É muito importante para a Brand USA estar presente fisicamente no Brasil e em 2014, com a Oglivy, abrimos um escritório de representação em São Paulo. O segundo passo será conhecer melhor o mercado, saber as características de cada região, de Recife a Foz do Iguaçu, de Brasília ao Rio de Janeiro. Iremos prover mais informações sobre o destino como um todo. A intenção é sair um pouco dos destinos mais tradicionais, como Miami, Nova York e Las Vegas, por exemplo. Queremos mostrar nossa cultura, gastronomia, música e outros atrativos. Hoje os destinos mais procurados são Flórida, Nova York e Las Vegas, mas queremos mostrar os diferenciais de outros lugares, como Chicago, New Orleans e Dallas, por exemplo. M&E – Como vocês pretendem fazer isso? Alfredo Gonzalez - Vamos trabalhar a comunicação, ter um contato mais direto com as companhias aéreas, como Gol e Tam, com os operadores e também com os agentes de viagens.

M&E – O que muda efetivamente com a inauguração de um escritório da Brand USA no Brasil? Alfredo Gonzalez - O Brasil é um mercado

muito forte e ter uma presença física e consistente é muito importante. Fazer este trabalho baseados nos Estados Unidos nos deixava muito limitados pela distância. Este contato direto com o mercado será muito importante para nós. M&E – A Brand USA tem acompanhado e participado do processo do Visa Waver? O que isso mudará no Turismo entre Brasil e Estados Unidos? Alfredo Gonzalez - O Visa Waver será um prazo muito importante e vai mudar totalmente o fluxo de turistas. Neste ano há dois países na lista para entrarem no programa, o Chile e o Brasil, mas agora temos que aguardar a aprovação do Departamento de Estado.

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

O Brasil está entre os mercado prioritários para a Brand USA. Prova disso é a abertura de um escritório de representação no país por meio da agência Oglivy. O vice-presidente sênior de desenvolvimento de parceria global da Brand USA, Alfredo Gonzalez, afirmou, em entrevista ao M&E, que a presença no país ajudará a entender melhor o mercado e municiar agências e operadoras de informações sobre o destino como um todo. Ele destacou a qualidade do turista brasileiro, que está entre os que mais gastam no país. “O mais importante é o nosso posicionamento com o Brasil. Há nove anos os brasileiros são os que mais gastam e há três estão entre os turistas mais valiosos para o nosso destino”, disse. Ele espera um crescimento entre 5 e 6% no número de visitantes brasileiros neste ano e entre 1 e 2% nos gastos. Em longo prazo, as previsões são ainda mais otimistas. O Departamento de Comércio norte americano projeta um avanço de 83% entre 2011 e 2017 no número de brasileiros viajando ao país. Veja a entrevista completa:

M&E – Quais serão as ações voltadas para os agentes de viagens? Alfredo Gonzalez - Temos um projeto que foi bem sucedido no Reino Unido e que iremos replicar no Brasil. Trata-se do USA Discovery, um programa de cursos voltado para os agentes de viagens. Nele, o profissional conhece o destino de uma nova maneira, pois recebe informações dos 50 estados e tudo o que eles têm a oferecer para o turista. Vamos lançar isso em português até o final de 2014.

Alfredo Gonzalez

3


Vergonha

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Roy Taylor

4

Responsável pela administração dos principais aeroportos do país, a Infraero vem dando, ao longo dos últimos anos, uma clara demonstração de incompetência e má administração. O mais recente dado sobre a empresa estatal foi divulgado pela imprensa. Depois de ter sido multada duas vezes pelo Procon no início deste ano, em função de irregularidades cometidas no Galeão, a Infraero tem praticamente ignorado as multas impostas pela Anac pelas irregularidades nos terminais que opera. Prova disso, é que a estatal só pagou 5% das multas recebidas a partir de 2010. Foram 1.217 autos de infração totalizando R$ 8,6 milhões em punições, dos quais apenas R$ 416 mil foram pagos. Poderia ser até pior. Isso porque atualmente a Anac só conta com 57 inspetores para fiscalizar 129 terminais. O aeroporto do Galeão, por exemplo, está com as obras estão completamente defasadas, com atraso de quase dois anos, de acordo com o cronograma traçado. A prova da incompetência da Infraero pode ser comprovada na comparação com os aeroportos já privatizados, como é o caso do aeroporto de Brasília, cujas obras do novo terminal de passageiros seguem em ritmo acelerado. Em Natal, o mesmo acontece. Com o leilão realizado recentemente de concessão do Galeão, a situação no principal aeroporto do Rio piorou ainda mais. Goteiras nos banheiros, escadas rolantes quebradas e uma série de irregularidades levaram o Procon do Rio a

TURISMO EM DADOS considerar o Galeão um aeroporto com normas de segurança e o mínimo de conforto completamente inadequadas para seus usuários. Sem esquecer o item segurança, comprovado no acidente que feriu seriamente uma criança argentina, em função de uso de equipamentos inadequados. Até o momento a Infraero não veio a público justificar atrasos e nem mesmo foi capaz de questionar as multas aplicadas. Cabe ao Governo promover, com a maior urgência, uma revisão na gestão atual da estatal, com o mesmo empenho que tem usado para os leilões de concessão. Nunca é demais lembrar que a Infraero continuará responsável por 49% dos aeroportos que passaram para o setor privado. O fato de não cumprir os prazos determinados nos cronogramas estabelecidos depõe contra a imagem do país. O mau funcionamento nos aeroportos podem comprometer, em boa parte, todo o trabalho de promoção e hospitalidade que vêm sendo desenvolvidos em conjunto pelo Governo e iniciativa privada. Se essas práticas ainda acontecem em aeroportos como o Galeão, o que não dizer daqueles mais distantes dos grandes centros urbanos? A Embratur promete realizar um checklist nas 12 cidades-sede para melhorar o receptivo. Afinal de contas, não custa lembrar que é nos aeroportos que estão os principais portões de entrada do nosso turismo doméstico e internacional. Roy Taylor é jornalista, publicitário e vice-presidente executivo da FOLHA DO TURISMO e MERCADO & EVENTOS

Dados das vendas das agências Abracorp Veja o detalhamento das vendas das 32 agências associadas à Abracorp em 2013. Entre os destaques está a manutenção de Tam e Gol com as maiores produções e o crescimento de companhias internacionais como a American Airlines, que adicionou mais voos no país. A matéria completa você lê na página 10 desta edição. Confira:

Resumo dos principais segmentos

Participação por segmentos

Tarifa média (aéreo doméstico 2013)

Ano de Copa e Eleição... E o Turismo? Natália Strucchi Ano de Copa do Mundo, onde todos os olhos parecem se voltar para o Brasil. Ano decisivo para o turismo. No entanto, é grande a quantidade de executivos relacionados ao setor que já anunciaram sua candidatura às eleições deste ano e, assim, terão de deixar os postos que ocupam num curto espaço de tempo. Entre eles, o alto escalão, como o ministro Gastão Vieira e o presidente da Embratur, Flávio Dino. Nos estados, as coisas não são diferentes. Secretários do Turismo estão saindo para concorrer aos cargos de deputado federal. Num momento tão propício para o setor, onde são esperados mais de 600 mil visitantes internacionais e a movimentação de três milhões de turistas domésticos somente no período do Mundial, fica a preocupação com as políticas já adotadas, para que as mesmas não sejam esquecidas ou não se esvaziem. Em sua despedida, Flávio Dino - que vai concorrer ao governo do Maranhão - garantiu que não há motivos para temer as mudanças. Segundo ele, a promoção do país como destino turístico será diversificada e com presença constante nos mercados prioritários. A Embratur, por sinal, já confirmou a presença em 25 feiras de turismo e mais quatro edições do Goal

to Brasil. Os eventos se fazem muito importantes, principalmente aqueles marcados para ocorrer antes do Mundial. Na Fitur, por exemplo, que ocorreu em Madri, no mês de janeiro, o interesse do público internacional pelo Brasil ficou evidente. A todo momento, profissionais do turismo e consumidores paravam no estande brasileiro para pedir informações. E isso ainda falta. Apesar de todo esforço demandado, parece que os turistas internacionais ainda guardam muitas dúvidas em relação ao nosso país. Os nomes que substituirão Gastão Vieira e Flávio Dino ainda não foram revelados (até o fechamento desta edição) e devem sair em pouco tempo, mas independente das escolhas (que devem ter a motivação política e não técnica como critério), o principal a ser pensado é a manutenção do que foi conquistado. Ter seis milhões de visitantes é realmente pouco perto dos números de França, EUA e Espanha, por exemplo, que ocupam as primeiras colocações no ranking mundial, mas para o Brasil é uma conquista após tantos anos estagnados na casa dos cinco milhões. Natália Strucchi é jornalista, pós-graduada em Relações Internacionais e editorachefe do M&E e da Folha do Turismo

Transações em quantidade de bilhetes

Vendas 2013 - Segmento aéreo internacional


BRASIL

Flávio Dino deixa Embratur e destaca avanços em sua gestão

As 12 cidades-sede da Copa do Mundo terão durante o evento um receptivo elaborado em parceria com a Embratur. Denominado “Checklist”, o programa inclui folheteria, mostra de cultura e gastronomia, informações gerais e serviços de orientação na chegada do turista. Segundo Marco Lomanto, diretor de Produtos e Destinos da Embratur, nas próximas semanas será marcada uma reunião em Brasília, com representantes das 12 cidades-sede, para definir as ações conjuntas cujo objetivo é melhorar a qualidade no receptivo. “Durante a Copa a Embratur vai, junto com as cidades-sede, promover o checklist relativo ao receptivo internacional. Serão ações de receptivo com material promocional e pessoal de apoio. Essa Copa será de fato um marco porque vai ser um evento distribuído regionalmente. Teremos um legado fantástico, uma vez que as pessoas poderão conhecer a nossa diversidade e produtos que são pouco colocados nas prateleiras das operadoras”, destacou ele. Em função do novo voo da Air France que ligará Brasília a Paris, três vezes por semana, a partir de 31 de março, a Embratur prepara também uma série de ações com o objetivo de divulgar o Brasil junto ao mercado francês. Segundo Marco Lomanto, serão realizadas várias ações em maio, de olho na Copa do Mundo, que acontece no mês seguinte no Brasil. “Teremos os eventos do Goal to Brasil. Na França, vamos apoiar um evento de público final, o Sensacionale Brazil, e, durante um mês, teremos uma mega exposição em Paris. Isso coincide com o novo voo da Air France entre Paris e Brasília. Faremos uma ação lá em parceria com os estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Brasília. Lá vamos promover também as cidades Patrimônio Cultural e teremos toda uma cenografia verde amarela com tema da Copa. Goal to Brasil - As ações do Goal to Brazil da Embratur até a Copa começam por Londres (19/03), depois Santiago, no Chile (03/04); Buenos Aires, na Argentina 10/04) e Paris, na França (17/04).

O ex-presidente da Embratur, Flávio Dino, deixou o cargo para concorrer ao Governo do Maranhão. Em seu lugar assumiu – interinamente - a chefe de Gabinete, Kátia Bittencourt (até o fechamento desta edição). Em uma conversa informal com representantes da mídia, Dino aproveitou para fazer um balanço de sua gestão e adiantou que sua diretoria permanecerá a mesma. “Vamos procurar dar continuidade ao trabalho iniciado”. O dirigente agradeceu o apoio da imprensa especializada. “Vocês são nossa interface com o trade turístico. Mesmo nos momentos em que houve diferenças, houve um respeito mútuo. Estamos vivendo uma década de ouro. Para pauta de exportações do país o resultado mostra uma trajetória de crescimento do nosso setor, que superou outras áreas da economia”. A Embratur espera que o país atinja a marca de sete milhões de turistas até o final do ano.

Embratur anuncia presença em 25 feiras e terá novo modelo de inscrição No ano em que o Brasil sediará a Copa do Mundo, a Embratur garante que a promoção do país como destino turístico será diversificada e com presença constante nos mercados prioritários. Para 2014, estão programadas mais quatro edições do Goal to Brasil, todas relacionadas à Copa do Mundo. “Nas reuniões de planejamento, pudemos identificar precisamente as potencialidades de cada mercado e fizemos um ajuste fino dos eventos programados para este ano”, disse o ex-presidente. A estratégia de 2014 foi baseada em dados como a atual emissão de turistas para o Brasil, conectividade aérea e potencial imediato de crescimento. O Brasil estará presente, inicialmente, em 25 feiras de turismo no exterior. Ainda, segundo Dino, a Embratur continua nos eventos mais importantes e representativos. Para este ano, a Embratur também está preparando um novo sistema de inscrição de feiras. “A comunicação digital é uma grande ferramenta da Embratur para a promoção do Brasil no exterior. Queremos trazer isso também para o relacionamento com nossos co expositores, que são cruciais para nossas ações no mercado internacional”. Nova ferramenta digital - A Embratur acaba de apresentar a Fellow Trip, nova ferramenta digital que vai permitir aos usuários trocar experiências por meio do uso do smartphone, onde a pessoa monta seu roteiro através de um localizador das 12 cidades-sede.

Luiz Marcos Fernandes

Roy Taylor, do M&E, com Flávio Dino

Em relação ao Maranhão, lamentou que as verbas do MTur liberadas para despoluição das praias não tenham sido usadas por questões políticas. “Lembro que o Maranhão tem um patrimônio cultural inestimável, bem como os Lençóis Maranhenses, onde já conseguimos a liberação do Aeroporto de Barreirinhas. Com promoção e infraestrutura turística, o estado

poderá ter um crescimento turístico fantástico”. No balanço de sua gestão, Flávio Dino destacou os resultados obtidos. “O ranking da Icca mostram que estamos avançando ano a ano no turismo de eventos. Houve também uma mudança na visão do turismo cultural, que ganhou uma articulação por meio de editais, apoio a eventos e ainda ações junto com o Ministério da Cultura, entre outras. O terceiro ponto que eu destacaria é o programa do Turismo Sem Limites, voltado para deficientes e turistas especiais.” Sobre a questão aérea lembrou que os preços e conexões são o grande gargalo que impediu o desenvolvimento do país. “Precisamos fomentar o turismo intra-regional como acontece em outras cidades do mundo. Pensando na economia do turismo é fundamental ter facilidades para a acessibilidade. Não temos opções como o turismo ferroviário, que é desenvolvido em outros países. A nossa saída é uma integração maior regionalmente, de modo a expandir o mercado”.

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Checklist nas 12 cidades-sede

5


EXTERIOR

Arizona realiza sales mission em São Paulo Sarah Best, do Loews Santa Monica Beach Hotel; An Verbeeck, do Fairmont Miramar Hotels & Bungalows; Lori Harrison, do Shore Hotel e Lauren Rogers, diretora do Santa Monica Convention & Visitors Bureau

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Lisia Minelli

6

De acordo com dados do Escritório de Turismo do Arizona (AOT), nos últimos quatro anos, os brasileiros tiveram um grande incremento no volume dos gastos no destino – 82% no crescimento nos gastos com cartão de crédito. Por esse motivo, o Brasil vem se tornando cada vez mais interessante para o Arizona, passando de 15º para 10º no ranking dos turistas que mais gastam no estado americano. Segundo Jennifer Sutcliffe, gerente de marketing do AOT, o visitante brasileiro já conhece e viaja muito para a costa oeste americana e o objetivo é incluir o Arizona nesse roteiro. Visando incrementar esse fluxo de turistas, o AOT esteve em São Paulo para uma sales mission em agências e operadoras. Além disso, um workshop e um jantar de negócios para viabilizar novas parcerias foram realizados. Entre os destaques do destino apresentados ao trade está o Parque Nacional do Grand

Alexandra Del’Arco, da GVA, com Kimberly Todd, Jennifer Sutcliffe e Mara Pessoa, do AOT

Canyon, que recebe anualmente cinco milhões de visitantes – em sua maioria americanos.“Este é o cartão postal do estado e dos EUA e tem muita gente que não sabe que fica no Arizona”, disse. Para ela, a principal finalidade da sales mission é informar e capacitar os agentes para vender melhor o destino. Desde 2013 o Brasil está no foco das promoções e divulgações do destino. Entre as ações já feitas estão a representação da GVA,

famtour e presstrip, website e brochuras em português, além da presença em feiras como Abav, Gramado e agora também confirmada na WTM Latin America. “Estamos trabalhando muito próximo ao trade para atender todos os nichos e necessidades de mercado. A aceitação está sendo boa e como resultado do nosso primeiro famtour já temos novos e exclusivos produtos para o destino”, disse Mara Pessoa, gerente de relacionamento com o trade no Brasil.

Santa Mônica: 3º destino da Califórnia preferido pelos brasileiros Samantha Chuva “Cidade-irmã” do Rio de Janeiro, Santa Mônica, localizada na Califórnia (Estados Unidos), é conhecida por suas praias, estilo descolado, gastronomia e vida noturna agitada. Cenário de seriados de televisão e clássicos do cinema, a cidade foi o terceiro destino da Califórnia mais visitado por brasileiros em 2012. “Muitas pessoas acabam visitando Santa Mônica por ser uma cidade mais barata ou vão apenas passar o dia e se maravilham com o local, decidindo ficar mais tempo. A cidade tem muito a oferecer. Ela mistura um modo de vida saudável com um jeito ‘cool’ e despojado”, aponta Lauren Rogers, diretora do Santa Monica Convention & Visitors Bureau. O Convention inaugurou, em São Paulo, seu primeiro escritório no Brasil. Lauren destaca que a cidade é próxima a todos os principais pontos da Califórnia. Localizada a apenas 13 km do aeroporto internacional de Los Angeles, é um local de fácil acesso à Universal Studios (menos de 45 minutos de carro) e à Disney (uma hora de viagem). “O Brasil é um mercado muito importante para Santa Mônica, principalmente após o recente voo direto da American Airlines, que parte de São Paulo. O número de brasileiros na cidade sofreu um grande aumento nos últimos anos, e a perspectiva é que até 2015, este índice cresça 32,4%. Apenas em 2012 o estado recebeu 172.368 turistas do Brasil. Por isso, o Santa Monica Convention & Visitors Bureau está investindo uma larga quantia no turismo brasileiro”, ressaltou Rogers.

Alto Vale do Reno capacita agentes em São Paulo

Chelem Consentino, do Turismo da Suíça, André Raynaud, da Atout France, e Anne-Greth Paulus, do Alto Vale do Reno

Lisia Minelli Alemanha, Suíça e França uniram forças para divulgar suas principais cidades no exterior. Segundo Anne-Greth Paulus, diretora de vendas do Alto Vale do Reno, há cinco anos a promoção desses destinos é feita em conjunto com objetivo de incrementar o volume de turistas na região. A diretora esteve no Brasil para apresentar os atrativos da região aos agentes de São Paulo. “O Brasil passa por um momento excelente de muita visibilidade e estabilidade econômica. Estamos muito interessados em aumentar o volume de turistas brasileiros na região”, disse a diretora. Países como EUA, Canadá, Japão, China e Coréia também já receberam a visita do Alto Vale do Reno. O projeto engloba as cidades de Alsace (França), Region Basel (Suíça), Black Forest e Palatinate (Alemanha). Em sua apresentação para os agentes, a diretora destacou os diversos roteiros possíveis como os vinhos e gastronomia; arte e cultura; cidades e arquitetura; tradições e eventos; natureza e lazer.


AVIAÇÃO

Azul quer mapear céus do Brasil com novo aplicativo Luciano Palumbo

Delta contrata Luciano Macagno como diretor Brasil

Luciano Macagno, diretor Brasil da Delta

Luciano Palumbo A Delta Air Lines anunciou Luciano Macagno como o novo diretor Brasil da companhia. Ele entra na vaga deixada por Christophe Didier em julho do ano passado. O executivo passa a comandar a companhia aérea no país - hoje, o quarto maior mercado de aviação no mundo - e terá o foco de suas ações baseados na estratégia de mercado e ampliação operacional da aérea. “A chegada de Luciano traz força e foco adicionais para a equipe brasileira, reforçando o nosso compromisso de levar a Delta ao patamar de melhor companhia aérea dos EUA na região”, disse Nicolas Ferri, vice-presidente da Delta para América Latina e Caribe. “Além de liderar as atividades comerciais no país, Luciano vai trabalhar em estreita colaboração com a nossa parceira Gol para seguir com o desenvolvimento da nossa abordagem de vendas conjunta no mercado”, ressaltou. Argentino de nascimento, Macagno atuou como gerente de Marketing Internacional da Tam com foco na integração de estratégias domésticas e internacionais da companhia com as áreas da Lan. Macagno tem passagens por empresas como Danone, Ambev, Lan e Latam. O executivo possui formação em engenharia industrial pela Universidade Nacional da Argentina. “Estamos num momento animador para a Delta no Brasil e na América Latina”, disse Ferri. “Nós continuamos a alcançar progressos significativos em nossos esforços de nos tornarmos a melhor companhia aérea dos EUA na região. A soma de um profissional do calibre de Luciano para a nossa equipe é uma notícia muito emocionante para os nossos funcionários, parceiros e clientes”. Luciano se reportará diretamente à Ferri. Resultados positivos mesmo com nevasca - A receita unitária consolidada por passageiro (PRASM) para o mês de janeiro teve crescimento de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior devido à contínua e forte demanda doméstica e aos ganhos de receita da empresa. Devido ao clima severo provocado pela tempestade de inverno Leon, a Delta cancelou aproximadamente 4.000 voos.

Bruno Brazão, Victor Blazec e Daniel Martins, da DPZ, com Fabio Marão, da Azul

cativo tem uma grade que corresponde a mil metros quadrados do ponto fotografado no céu. A ideia é mapear todos os pontos do país a partir dos olhos de cada usuário”, afirmou o gerente de marketing Interativo da Azul. “No início de 2013, levamos à Azul uma proposta de ação colaborativa com fotos do céu que faria parte de uma campanha insti-

tucional. A Azul percebeu a possibilidade de expandir algo pontual para um movimento para mapear o céu. A partir daí redesenhamos a ação, criando o app”, conta Viktor Blazek, diretor de criação da DPZ Propaganda. Como funciona - Após baixar o aplicativo, o usuário se cadastra ou se conecta pelo Facebook. Então, é só fotografar o céu de

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

A Azul lançou mais uma ferramenta para conectar os usuários da companhia. Trata-se do aplicativo #AzuldoBrasil para smartphones com tecnologia iOS e Android, que possibilita mapear os céus do Brasil de maneira colaborativa. Segundo o diretor de Comunicação, Marca e Produto da Azul, Gianfranco Beting, o diferencial do aplicativo lançado é que cada usuário pode fotografar e compartilhar a foto dos céus do país e criar um “mapa” a partir da sua ótica. “Ninguém conhece os céus do país como nós [Azul]. Esse aplicativo é mais uma ferramenta para conectar nossos usuários e mostrar a amplitude do país por um ângulo diferenciado” , disse. Em parceria com a DPZ - criadora do app - a Azul espera que os usuários do aplicativo expressem os mais diferenciados ângulos dos céus do país de maneira colaborativa. “O apli-

onde ele quiser e cada registro vai ajudar a completar o mapa do céu brasileiro. Quando a câmera mira no céu, o visor mostrará um grid com vários quadrantes. O usuário do aplicativo terá a opção de selecionar um desses quadrantes e registrá-lo. Cada usuário poderá colaborar com quantas fotos quiser e cada quadrante poderá ser fotografado diversas vezes, por qualquer usuário. Desde sua fundação, a Azul é a companhia aérea que mais cresce no Brasil e oferece a maior malha aérea do País. São mais de 100 destinos ou 90% de todos os aeroportos regulares em todo o Brasil. Segunda fase – A segunda fase da campanha terá presentes escondidos no céu, como bilhetes aéreos, ingressos para shows e espetáculos, brindes da companhia, entre outros. “Devemos ter essa segunda fase implantada em 30 dias”, disse Betting. Para baixar o aplicativo acesse www.azuldobrasil.com.br.

7


HOTELARIA

Accor: faturamento de R$ 2 bilhões em 2013 e um hotel novo por semana em 2014

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Anderson Masetto

8

A Accor bateu o recorde de contratos assinados em 2013. Foram no total, 56, entre novos projetos, franquias e conversões. Somente no ano passado foram abertos 20 empreendimentos, com uma adição de 3,1 mil apartamentos na América Latina. A meta para os próximos anos é agressiva. A rede pretende chegar a marca de 400 hotéis e 65 mil quartos, com a presença em 12 países e 180 cidades. Atualmente são 237 hotéis em 11 países e 109 municípios. “Abriremos cerca de 170 hotéis até 2017, o que representa uma média de um empreendimento por semana”, afirmou o COO da Accor para as Américas, Roland Bonadona, destacando que o Brasil concentra a grande maioria desses projetos. “Temos uma missão de ajudar o Brasil a ampliar e modernizar o seu parque hoteleiro e, consequentemente, o desenvolvimento do Turismo no país”, complementou. Dos contratos já assinados, 80% são hotéis da família ibis (ibis, ibis styles e ibis budget). Outro destaque é a marca Adagio, voltada a longas estadias e que chegou ao país em 2013. Do total de novos apartamentos previstos, 7% são desta bandeira. Resultados – Se as perspectivas para o futuro são boas, a rede também comemorou os resultados alcançados em 2013. O volume de

Roland Bonadona, COO da Accor para as Américas

atividades da Accor no Brasil teve um crescimento de 26% em relação a 2012. Este dado se refere a soma das receitas de todos os hotéis da rede em atividade no país. “Não di-

vulgamos recortes regionais dos nossos resultados, mas posso garantir que foi maior do que R$ 2 bilhões”, afirmou Bonadona. O Revpar (receita por apartamento disponível) teve um crescimento de 7%, contra um avanço de 10,1% em 2012. O número de diárias vendidas em 2013 foi de 8,4 milhões, contra 7,2 milhões no ano anterior. O executivo destacou que o resultado é excelente, uma vez que a economia brasileira teve um avanço de 2%. “Temos uma frustração com o crescimento econômico da região, mas não vamos mudar nossa estratégia, porque temos um compromisso muito grande com o país”, finalizou.

Promoção para Copa do Mundo A Accor está preparando uma promoção para os seus hotéis no Brasil no período da Copa do Mundo. O diretor de Vendas, Marketing e Distribuição da rede na América Latina, Emanuel Baudart, revelou que serão disponibilizadas 100 mil diárias com preços promocionais, tanto em hotéis nas cidades-sede do evento como em outros destinos. “Estamos trabalhando nisso desde outubro e deveremos anunciar em fevereiro”, afirmou Baudart. Para os empreendimentos e datas que não serão contemplados pela promoção, o executivo garantiu que os preços para o período, embora flutuantes, não serão abusivos. Ele revelou que a diária média será menor do que a aplicada no período do Réveillon, quando são registradas as maiores ocupações da hotelaria.

Atlantica Hotels registra receita de R$ 653 milhões em 2013 Anderson Masetto A Atlantica Hotels obteve um crescimento de 10,4% nas receitas em 2013, em comparação com 2012, alcançando R$ 653 milhões. Já o Revpar (receita por apartamento disponível) teve um incremento de 6,4% e a diária média avançou 6%. Mais de 3 milhões de pessoas se hospedaram nos hotéis da rede, número 3% maior do que no ano anterior. “Os resultados totais da operação da Atlantica Hotels são positivos, ainda mais com as boas perspectivas para 2014, que será um ano inédito para a hotelaria brasileira por conta da Copa do Mundo e de outras datas importantes no calendário do País”, afirmou Annie Morrissey, vice-presidente de Vendas e Marketing da Atlantica Hotels. “Temos acordos celebrados com parceiros que apontam para a abertura de novos empreendimentos, inclusive em novos destinos”, complementou. Annie ressaltou que as vendas cruzadas, que representaram 63% do total gerado pela equipe de vendas e a ampliação do número de hotéis e destinos atendidos pela rede, fortaleceram os resultados da companhia. “Em 2013, alcançamos 80 unidades no Brasil, 12.357 apartamentos e 41 praças atendidas”, disse. Aberturas – Em 2013, a em-

Annie Morrissey e Rafael Guaspari

presa inaugurou o Quality Hotel Petrolina, o Go Inn Estação Goiânia, o Radisson Porto Alegre, o Clarion Hotel Brasília e o Quality Hotel & Suites Brasília. “E já contamos com a abertura de mais 13 hotéis até o final de 2014”, revelou Rafael Guaspari, vice-presidente Sênior de Desenvolvimento da Atlantica Hotels. Cidades como Itaboraí, Duque de Caxias, São João do Meriti (RJ), Pampulha, Belo Horizonte (MG), Rondonópolis (MT) e Rio Branco (AC) são alguns exemplos da expansão hoteleira da rede neste ano. Em agosto do ano passado, a rede fez a adequação de um empreendimento de luxo para a marca Radisson em Porto Alegre, o que elevou para 33 unidades absorvidas pela rede sob o modelo de conversão. “Nossa expectativa é fechar 2014 com 20 novos contratos, adicionando 3,2 mil novos apartamentos em nosso portfólio”, finalizou Guaspari.

Tema do Conotel 2014 terá foco no atendimento aos hóspedes Lisia Minelli Em sua 56ª edição, o Congresso Nacional de Hotéis (Conotel) escolheu como tema de suas palestras e debates “A hotelaria a partir dos hóspedes”. Segundo Enrico Fermi, presidente da ABIH Nacional, a escolha do tema foi uma das inovações da edição. “Sempre escolhemos temas com a ajuda dos hoteleiros. Desta vez, chamamos para contribuir com sugestões a academia e a imprensa. O objetivo foi criar um evento educacional, com conteúdo mais técnico e abrangente”, explicou. De acordo com Fermi, as palestras abordarão o que o cliente/hóspede de hoje quer de um hotel. “Antes não havia foco na hotelaria. Hoje existe a preocupação de atender o cliente em todas as suas necessidades, ter bons serviços, entre outros”, disse. As palestras contarão com a participação de Luis Paulo Luppa, da Trend; Toni Sando, do SPCVB; Antonio Dias, do Royal Palm Plaza; Roberto Silva, da Sanchat; entre outros. No debate sobre “Canal de distribuição através da tecnologia e inovação”, o mediador será Luciano Palumbo, editor do M&E.

Michael Fine, da Fiera Milano, e Enrico Fermi, da ABIH Nacional

Caravanas – Neste ano as caravanas são patrocinadas pelo Sebrae. Os estados já confirmados com saídas para o evento são de Minas Gerais, Acre, Paraíba, Alagoas, Paraná, Sergipe, Tocantins, Goiás e Rio Grande do Norte. Outros serão confirmados até a data do evento. O evento acontece pelo segundo ano em parceria com a Food Hospitaliy – Feira de Alimentos e Hotelaria, entre 9 e 11 de abril, no Transamérica Expo Center. Segundo Fermi, a parceria com a feira tem contrato de duração de cinco anos. A estimativa de participação no congresso é de cerca de mil pessoas. As inscrições poderão ser feitas no site www.conotel.com.br até um dia antes do evento. As vagas são limitadas.

Hotel Glória é vendido para fundo suíço O empresário Eike Batista fechou a venda do Hotel Glória. O acordo de compra e venda entre a Rex e o fundo suíço Acron aconteceu no início de fevereiro. O negócio foi vendido integralmente. O grupo suíço pretende reabrir o empreendimento antes das Olimpíadas, marcadas para agosto de 2016. O plano inicial é terminar a reforma em dezembro de 2015. Ainda não está definida qual será a operadora hoteleira que vai administrar o hotel. O grupo suíço negocia com cinco grandes nomes no mundo. A Four Seasons é uma delas. A negociação deve ser finalizada ainda este mês, para permitir a retomada rápida das obras. O projeto do Glória Palace — novo nome escolhido para o estabelecimento — pretendia colocar o hotel entre os dez melhores do mundo e, entre outros itens, previa a criação de 346 quartos entre 68 a 114 metros quadrados. Incluía ainda restaurantes de alta gastronomia, lojas de grife, academia e piscina com vista da Baía da Guanabara. As obras de remodelação, desaceleradas há cerca de um ano e meio, pararam de vez no começo de 2013, à espera de um novo investidor.


AGÊNCIAS E OPERADORAS

Flytour Viagens espera 200 mil pax em 2014 e não teme ano atípico Luciano Palumbo

Michael Barkoczy, Emerson Amaral, Elói D`Ávila e Claiton Armelin

traçados para o ano em questão. “Tivemos um crescimento de 20% nas vendas referente a projeção no início do ano passado. Nossa meta para 2014 é dobrar o

Convenção de vendas A Flytour promoveu – no início deste mês – a FlyReport, convenção de vendas com colaboradores. Segundo Elói D’Ávila, presidente do grupo Flytour, este evento é importante para alinhar as metas do ano de 2014 com os funcionários. “Fizemos um acompanhamento do ano anterior e abrimos os resultados para nossos funcionários, mostramos nosso plano estratégico e orçamentário”, disse. Para Michael Barkoczy, vice-presidente da Flytour Viagens, o evento também é importante para apresentar a Flytour como uma única empresa, somando todos seus canais de distribuição: consolidadora, corporativa, eventos e incentivos, franchising, viagens e TI. Claiton Armelin, presidente da operadora, disse que 2014 será um ano movimentado para o grupo. Os executivos finalizaram dizendo que esperam resultados tão bons para 2014 quanto foram em 2013, onde a empresa passou de R$ 4 bilhões em faturamento.

Transmundi lança linha de viagens “épicas” Anderson Masetto A Transmundi está lançando uma nova linha de produtos, com viagens para destinos exóticos e roteiros minuciosamente preparados pelo diretor da operadora, Miguel Andrade. Trata-se da “Viagens Épicas”. Entre os destaques estão a Transiberiana, de Pequim até Moscou, passando por cenários incríveis, além da Rota da Seda, na Ásia Central. O lançamento oficial acontece neste mês e entre os diferenciais está a assistência e guia brasileiro desde a saída dos grupos. “Acreditamos na inovação. Sempre nos destacamos por oferecer produtos que não são encontrados no mercado”, explicou Andrade, lembrando que a Transmundi tem apenas seis anos de operação, mas figura entre as principais do país. “Não vendo nada que eu não conheço. Fui guia por muito tempo e a minha experiência de mais de 40 anos no Turismo me ajuda a formatar esses produtos de acordo com as preferências dos nossos clientes”, complementou. Andrade contou que tanto o roteiro da Transiberiana, como a Rota da Seda são feitos em trens de luxo, com serviços de refeição inclusos e guias à bordo. Nas principais cidades, os passageiros ficam uma ou duas noites para explorar melhor os destinos. Os passeios também já fazem parte dos pacotes. “São roteiros de excelente qualidade e que não existiam no mercado brasileiro. São destinos realmente muito impressionantes”, definiu o executivo. O pacote para a Transiberiana tem início via Dubai e a Rota da Seda via Istambul. Outro roteiro desta nova linha é o Círculo Polar

Miguel Andrade, diretor da Transmundi

Ártico e os Fiordes Nórdicos. A operadora irá fazer uma série de treinamentos na sua sede, no Rio de Janeiro, e no Espaço Braztoa, em São Paulo, para apresentar os detalhes dos produtos aos profissionais. São Paulo - A Transmundi tem um novo endereço na capital paulista. Agora, a operadora carioca atende em um endereço que é um velho conhecido do Turismo, o Edifício Zarvos – que sedia uma série de agências e algumas das mais importantes empresas do setor, no centro da cidade. Além da casa nova e ampliada, o quadro de colaboradores também aumentou, passando para 11 funcionários, e a previsão é de expandir ainda mais. Com escritório em São Paulo há dois anos, este mercado já representa cerca de 45% de toda a produção da operadora. O diretor da Transmundi, Miguel Andrade, explicou que em pouco tempo, as vendas no estado já superaram o Rio de Janeiro, onde a empresa nasceu há sete anos. “São Paulo é de longe o maior mercado do país. Devemos, em breve, ampliar ainda mais o escritório na cidade”, adiantou. O novo escritório da Transmundi na capital paulista fica na Rua da Consolação, 222 – conjunto 1607. Telefone (11) 3156-2121.

número de passageiros embarcados e ampliar a gama de produtos e serviços hoje oferecidos aos mais de 3,9 mil agentes de viagens cadastrados”, disse o presidente da Flytour Viagens, Claiton Armelin. “No universo de 9 mil agências, ainda temos muito para crescer. Nossa expansão vislumbra outros estados”, disse. Presença – Para alcançar os mais de 101 mil pax, a operadora paulista investiu no “Projeto Presença” que dispõe de mais de 15 executivos de vendas com atuação em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Brasília. “Em 2014, vamos contratar mais executivos para Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador, Recife, Cuiabá, Ribeirão Preto e São Paulo. São quase 20

Flytour Viagens lança serviços para pax em Las Vegas A gerente de Produto da Flytour Viagens para a Europa, Oriente Médio, Canadá, EUA e África, Bárbara Picolo anunciou que a operadora já dispõe de serviços diferenciados em Las Vegas, nos EUA. “Agora temos como atender ainda melhor os agentes de viagens que venderem pacotes para Las Vegas”, disse. Segundo Bárbara, a Flytour Viagens passa a disponibilizar passeios de helicópteros – com venda livre – para as mais de 3,9 mil agências cadastradas. Outra novidade são os ingressos para oito shows do Cirque du Soleil nos principais hotéis da cidade americana. Além disso, Barbara ressalta os pacotes de casamento. “Disponibilizamos os pacotes “Love you Elvis Wedding Package” com certificado e mais um álbum de 12 fotografias ou o “Las Vegas Wedding Spectacular”, com apenas o DVD da cerimônia. Tudo isso, diretamente pelo portal Flytour”, comentou. Mais informações pelo site www.flytourviagens.com.br.

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Na contramão das expectativas do mercado – que parecem ainda bem pessimistas com relação ao desenvolvimento econômico do país - a Flyotur Viagens aposta em 2014 como o ano da “dobradinha” para o crescimento operacional. Isso porque almeja o mínimo de 200 passageiros embarcados ao final de dezembro, aumento no número de bases e receita e, ainda, a operação de destinos diferenciados e pouco trabalhados no país. “O ano de 2013 foi surpreendente para a Flytour Viagens”, disse o presidente da operadora, Claiton Armelin, em entrevista ao M&E. Segundo ele, o embarque superior a 101 mil passageiros refletiu o trabalho da equipe e o crescimento da operadora que superou em 20% as metas do plano de negócios

vagas novas”, comentou Armelin. Além da estrutura de vendas, o Presença também presta serviço ao passageiro da operadora. Segundo Armelin, a presença nos principais aeroportos, dando assistência ao processo de embarque/desembarque, padrão de atendimento, carros plotados, mesmo sendo um serviço prestado por receptivos locais. “Através disso conseguimos ampliar a capacidade de atuação operacional nas duas pontas. Hoje, temos o serviço funcionando em Porto Seguro, Foz do Iguaçu, Salvador, Fortaleza e Natal. No internacional temos o serviço em Buenos Aires, na Argentina e Orlando, nos EUA. Em março abriremos Cancun, no Caribe”, afirmou. Share – Armelin ressaltou que o share da companhia ainda está focado no segmento nacional. “Dos passageiros comercializados em 2013, 71% embarcaram para destinos domésticos como Porto Seguro, Natal, Porto de Galinhas, Maceió e Fortaleza. Os outros 29% foram internacionais, com grande crescimento para Buenos Aires, Orlando, Punta Cana, Cancún e Miami”, disse. O executivo afirmou ainda que maior emissor da Flytour é estado de São Paulo, com cerca de 70% dos pax. Depois segue Minas, Distrito Federal e Rio de Janeiro. Para o mês de março, Armelin disse que a operadora lançará uma nova gama de produtos e pacotes, e, para o segundo semestre, as vendas online com comissionamento direto aos agentes de viagens.

9


AGÊNCIAS E OPERADORAS

Abracorp vê oportunidades para o corporativo na Copa

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Anderson Masetto

10

A expectativa de que as viagens de negócios e eventos irão diminuir durante a Copa do Mundo – que acontece entre os dias 12 de junho e 13 de julho no Brasil – não deve se confirmar. A afirmação é do presidente da Abracorp, Edmar Bull. Segundo ele, as agências corporativas foram surpreendidas com a demanda de grupos internacionais por serviços terrestres no período. “Devido ao nome da Abracorp e às alianças globais, esses grupos chegaram até as nossas agências e estamos preparados para atendê-los”, garantiu Bull. “Nenhuma das empresas que eu atendo diminuiu o orçamento de viagens e eventos para este ano”, complementou. O executivo acredita que isso pode se configurar em uma oportunidade para as agências corpora-

tivas, que depois do evento poderão ampliar os seus serviços e áreas de atuação. Para ele, isso agrega valor e diversifica os negócios das empresas, o que é saudável para os negócios. “Neste ano cresceremos acima de 10% novamente”, ressaltou Bull, lembrando que os eventos que em outros anos aconteciam somente após o Carnaval, já começaram a ser realizados. “A maior parte das agências, se mudarem o foco, terão faturamento maior em junho deste ano que no ano passado”, finalizou. Faturamento - As 32 agências de viagens associadas à Abracorp tiveram juntas um faturamento de R$ 13 bilhões em 2013, um crescimento de 12% em relação a 2012, quando foram registrados R$ 11,6 bilhões. O maior volume de transações foi de bilhetes aéreos, com 11,5 milhões de passagens emitidas, que corresponderam a

Edmar Bull, presidente da Abracorp, e Gervásio Tanabe, diretor executivo da entidade

R$ 9 bilhões. Em seguida, vem a hotelaria, com 9 milhões de room nights, R$ 2,4 bilhões no doméstico e R$ 308 milhões no internacional. “Estes são os números de 32 das maiores agências corporativas do Brasil. Estas são as informações que representam literalmente, e em detalhes, como a indústria de viagens corporativas se movimenta”, afirmou

o diretor executivo da entidade, Gervásio Tanabe. “Dissemos no ano passado que o incremento seria de dois dígitos, mesmo com as previsões de pouco crescimento da economia”, complementou o presidente da Abracorp, Edmar Bull, lembrando que as vendas em todos os segmentos foram maiores do que em 2012. Aéreo – Cerca de 70% de todo o faturamento das agências Abracorp se refere aos bilhetes aéreos. No doméstico, houve um crescimento de 9% com a venda de 9,9 milhões de bilhetes. A Tam segue na liderança, com 34,68% do market share, seguida da Gol com 32,37% e Azul com 23,7%. O ticket médio teve um avanço de 7%, chegando a R$ 543. No internacional, o crescimento foi de 13%, com R$ 3,7 bilhões e 1,2 bilhão de bilhetes emitidos. A liderança segue com Aeroméxico, seguida por Air France, American

Airlines, British Airways e United/ Continental. A tarifa média subiu 8%, de R$ 2.684 para R$ 2.895. Hotelaria – As hospedagens domésticas tiveram um avanço de 21%, com R$ 2,4 bilhões de receitas geradas. A Accor é a que teve a maior produção, seguida da Atlantica Hotels, Blue Tree e Bourbon. A diária média foi 19% maior, alcançando R$ 261. No internacional, o incremento foi ainda maior, de 24%, com um faturamento de R$ 248 milhões. A diária média saltou de R$ 308 para R$ 563. Destinos – São Paulo e Rio de Janeiro são os destinos mais vendidos no corporativo, com 26% e 24%, respectivamente. Em terceiro vem Brasília, com 9%, seguido por Belo Horizonte (8%), Salvador, Porto Alegre e Campinas, com 6% cada. No internacional, os Estados Unidos lidaram com 35%, seguido por Buenos Aires, com 21%.

Campanha de incentivo Nascimento incrementa vendas para Palace Resorts

Depois de impasses com associados, Avirrp abre novo processo eleitoral Luciano Palumbo e Lisia Minelli Após abertura de dois editais para inscrição de chapa para concorrer ao pleito da entidade, sem nenhum registro, a Avirrp abre novo processo eleitoral. O objetivo da diretoria é demonstrar que existe e acredita na democracia. “Sempre concordei com o processo democrático e em momento algum fui contra, uma vez que seguimos o estatuto e lançamos dois editais sem resposta. Ainda assim, estaremos divulgando nova data e horário mais flexível para apresentação de novas chapas”, explica Emerson da Silveira, atual presidente da entidade. Ele ainda diz ser importante as pessoas interessadas se candidatarem. Até a eleição, ele continuará no cargo cumprindo mandato em prol da entidade. O presidente ainda se coloca a disposição de todos os associados para troca de ideias ou ações que venham a contribuir para o bem da Avirrp. “Ficarei a disposição dos associados até o final do processo de transição de diretoria, quando o mesmo ocorrer”, completou. Cronologia – Tudo começou com acusações de má administração, perda de recursos, desfoque do agente e falta de atuação feita por agentes associados e filiados à entidade. Com base nesses pilares, a página do Facebook “A Voz do Agente” criticou a atual administração da entidade e diz, segundo a participante do movimento e diretora da Bmax Turismo, Fernanda Laureano, que a impugnação da chapa e a auditoria nas contas da entidade são questões que os agentes pedirão sem descanso. “Os agentes suspeitam de gastos excessivos na entidade. Não temos como provar porque não temos acesso às contas”, disse ao M&E. Segundo o presidente da Avirrp, Emerson da Silveira, as acusações de má administração ou desestabelecimento de recursos não procedem. “Temos as contas da entidade em ordem e vamos apresentar o balanço até o dia 28 de fevereiro, data prevista no estatuto da entidade para a prestação de contas”, comentou. “Vamos apresentar todas as contas, inclusive um balanço dos três anos da gestão”, emendou.

Emerson da Silveira

Outra questão levantada pelos agentes foi a definição da chapa ‘Reestruturação’, que tem como líder o atual presidente. “Tinha dito que não ia mais atuar na presidência da entidade por questões pessoais”, disse Silveira. Na semana do dia 28 de janeiro, as associados da Avirrp entregaram uma Carta de Impugnação contra a candidatura da chapa Reestruturação, mas não obtiveram sucesso e a carta foi indeferida. Outro fato foi o pedido de renúncia da atual vice-presidente da Avirrp, Márcia Marigheti, à chapa Reestruturação. Feira e Fórum – O presidente da Avirrp, Emerson da Silveira disse à reportagem do M&E que a 18ª edição da Feira – que acontece nos dias 15 e 16 de agosto – já tem mais de 70% dos espaços comercializados e que, os principais parceiros entre operadores e companhias aéreas, reafirmaram a participação para a edição de 2014. “Temos a adesão da maioria das empresas que estiveram conosco no ano passado. A feira será, mais uma vez, um marco para o interior do Brasil”, afirmou. Com relação ao IV Fórum, Silveira apresentou os temas da edição, que terá “Mulheres de Sucesso” e “Tecnologia para A-Gente”, com a possível participação de uma apresentadora de TV e um executivo da Google, respectivamente como mediadores dos debates. “Além disso, temos ainda a Oficina que acontece em março com a participação de mais de 300 agentes de viagens vindos de Ribeirão, Campinas, São José do Rio Preto, Triângulo Mineiro e Bauru”, finalizou.

Lisia Minelli A Nascimento Turismo promoveu, em parceria com a rede Palace Resorts, uma campanha de incentivo, iniciada no Nastur do ano passado e válida até 30 de setembro de 2013. Como resultado, a campanha obteve um crescimento de 37% nas vendas da rede, sendo que o México cresceu 16,9%. “A rede Palace é uma parceria muito forte da operadora e esta campanha foi lançada antes mesmo de decidirmos fazer o Nastur em Cancun. E será o Moon Palace a nos recepcionar para o evento”, disse Cleiton Feijó, diretor comercial da Nascimento Turismo. As três agências premiadas que tiveram o maior volume de vendas em número de noites nos resorts da rede foram: 1º Boscovich Turismo, 2º Chancetour e 3º ABC Turismo. Cada uma delas ganhou estadia com direito a acompanhante em um dos hotéis da rede e passagem aérea. Segundo Feijó, a operadora neste início de ano já vendeu 25% das room night da rede comercializadas

Cleiton Feijó e Plínio Nascimento com Marisa Zamboni, diretora regional da rede Palace Resorts

em todo o ano de 2013. “Isso é só o começo do ano. Com a realização dessa campanha e com o Nastur, tenho certeza que nosso resultado esse ano ultrapassará 2013”, antecipou. Para 2014, a Nascimento espera um ano turbulento, com eleições, Copa e oscilação do dólar. “Essa será nossa realidade, mas o turista continuará viajando. Estamos brigando com as companhias aéreas para termos mais lugares e tarifas competitivas durante a Copa”, falou Plínio Nascimento, diretor geral da operadora. Mercado prioritário - Segundo Marisa Zamboni, diretora regional

da rede Palace Resorts, o Brasil é o primeiro mercado na América Latina para o grupo. Para ela, a boa aceitação do mercado se deve, em especial, pelo valor agregado do produto. Segundo ela, os EUA são os maiores emissores de hóspedes para os hotéis de Cancun, seguido de Canadá, México e Brasil. Além do Nastur, que acontece em março no Moon Palace, este mesmo resort receberá em maio de 2014 a feira Tianguis. Para este evento, foi construída uma arena multiuso, com capacidade para 15 mil pessoas, que depois será revertida em espaço para eventos, shows, esportes e outras atividades.

Vitor Bauab assume diretoria de Marketing na Trend Vitor Bauab – que recentemente deixou a diretoria do Beto Carrero World - retorna ao mercado como diretor de Marketing da Trend Operadora.O anúncio foi feito pelo presidente, Luis Paulo Luppa. “A área sofreu uma mudança de 360 graus e terá uma abordagem muito diferente e globalizada”, disse no comunicado. Segundo informações obtidas pelo M&E, o executivo responderá

Vitor Bauab, diretor de Marketing da Trend

diretamente a Luppa e terá suas atribuições ligadas a uma diretoria de Marketing, posteriormente podendo chegar a uma vice-presidência de Marketing e Novos Negócios. “Com isso, ampliamos a qualidade do nosso quadro de colaboradores”, disse Luppa. Bauab que tem passagens pela Tam Viagens e CVC, e substitui a Renato Scolamieri no cargo.

Nortravel fecha 2013 com crescimento acima de 20% e prevê 2014 ainda melhor Samantha Chuva Em 2013, a Nortravel teve um crescimento acima de 20%, com uma produção que ultrapassou 2,5 milhões de euros em faturamento. De acordo com Fernando Braz, gerente de Vendas da Nortravel para o Brasil, o objetivo da operadora para 2014 é continuar com bons números. “Sabemos que o período da Copa não será de grande emissão de brasileiros para a Europa, devido ao aumento substancial das tarifas aéreas. Mesmo assim, com o aumento de produtos para 2014, a previsão é ainda continuarmos no franco crescimento”, destaca Braz. Segundo o gerente de Vendas, a

Nuno Aleixo e Fernando Braz, gerentes de Vendas da Nortravel para o Brasil

grande novidade para este ano é o aumento no número de roteiros europeus, todos com saídas garantidas. “Para além dos 33 roteiros diferenciados pela Europa que temos programados, temos um enfoque muito grande em viagens de grupo, tanto em Por-

tugal como no resto da Europa. Esse segmento de grupos fechados e de congressos/incentivos é um segmento que vem aumentando. Hoje, a Nortravel no Brasil já é vista como uma operadora europeia diferenciada, com alto padrão de atendimento”, aponta.


AGÊNCIAS E OPERADORAS

LOCADORAS

Após abrir capital, CVC apresenta resultados ao mercado Anderson Masetto Tony Davis, Sergio Guanais, Lourdes Vera e David Preciado, da HertzDollar

Dollar espera triplicar vendas em 18 meses Luciano Palumbo

Luiz Eduardo Falco, presidente, e Valter Patriani, superintendente de Vendas, Produtos e Marketing

O número de lojas abertas também faz parte desta correção de rumo. No total foram 62 em 2013, chegando a 794, sendo que a maioria começou a funcionar no último trimestre. Falco explicou que quando chegou a empresa, este era um dos processos que estava parado e foi retomado a partir da metade do segundo trimestre. “Desde então, o processo veio acelerando, por isso tivemos 44 abertas no quarto trimestre. Temos aberto em média 100 lojas por ano e isso deve se manter”, contou. Reservas confirmadas - Durante o ano passado as reservas confirmadas da operadora tiveram um crescimento de 13,5% em relação ao ano anterior. Devido à diferença temporal entre venda e embarque, o avanço deste último foi de 5,5%, equivalente a R$ 4,1 bilhões. As reservas embarcadas, no quarto trimestre, atingiram R$ 1,2 bilhão, um incremento de 12,9 % em re-

lação ao mesmo período do ano anterior. Os embarques, segundo a empresa, foram ligeiramente afetados pela diminuição das reservas do segmento marítimo no período, ocasionado pela redução da oferta de navios praticada por todas as operadoras marítimas no ano de 2013. Melhor janeiro – A operadora também tornou público o seu resultado referente ao primeiro mês de 2014, que se tornou o melhor janeiro da história da CVC. O total de reservas confirmadas no período somou uma receita de R$ 436 milhões, um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado. O grande destaque foram as reservas online, que registraram um crescimento de 98,2% em comparação com janeiro de 2013. A empresa também rompeu a barreira das 800 lojas, chegando a 802 pontos de venda exclusivos.

Com um segmento low cost muito bem definido dentro da companhia, a Dollar espera triplicar o número de vendas nos próximos 18 meses. A afirmação é do diretor da locadora, Sergio Guanais. “Temos algumas estratégias traçadas para seis, doze e dezoito meses dentro do país com o desenvolvimento da marca junto aos operadores de turismo e agentes de viagens na locação de carros nos Estados Unidos. Ao final deste ciclo, a expectativa é triplicar as reservas por estes canais no Brasil”, comentou ao M&E. Atuando à frente da locadora desde 1º de janeiro, Guanais, que contratou Fabio Ammirati como gerente comercial para o Brasil, diz que toda operação da Dollar [apesar de ser uma empresa Hertz] será diferenciada. “A equipe de executivos de vendas, reservas e operacional funciona de maneira independente. Temos um produto de qualidade com preços competitivos e o apoio de uma empresa consolidada, que quer atuar no

mesmo segmento e ampliar o share nos mercados internacionais, como no caso no Brasil”, finalizou. Promoção - Duas locadoras com interesses diferenciados. A Hertz se caracteriza como uma empresa ‘premium’ com grande foco corporativo, já a Dollar se encaixa numa fatia low cost, voltada para atender a demanda do mercado de viagens de lazer. Neste contexto, o vice-presidente Global de Vendas e Marketing, Tony Davis, acredita que toda a experiência mundial da Hertz pode ser compartilhada com este novo momento da Dollar no Brasil. Já o diretor de Vendas e Marketing para o Caribe e América Latina, David Preciado, afirmou que este ano será um desafio para a Dollar no mercado brasileiro. “O Brasil representa o primeiro mercado para a Hertz em toda América Latina. Temos crescido três dígitos nos últimos cinco anos com a companhia e vamos aproveitar a estrutura para ampliar a marca Dollar no Brasil”, disse. Segundo ele, o objetivo é oferecer um serviço pós-venda diferenciado aos agentes e operadores no país. “Estamos montando um time para dar mais suporte, serviço, agilidade na resposta e um maior apoio de pós-vendas a todos os nossos clientes”, comentou.

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

O dia 5 de fevereiro de 2013 vai entrar para a história do Turismo. A CVC apresentou ao mercado o seu primeiro balanço após a abertura de capital e o forte crescimento das vendas em 2013 chamou a atenção do mercado e dos investidores. O lucro líquido foi de R$ 151,3 milhões, valor 5,4% maior do que no ano anterior. A retomada na abertura de lojas também foi destaque, com 62 no total. As reservas confirmadas tiveram um incremento de 13,5%. No primeiro trimestre houve uma queda nas vendas de 5%, que foi recuperada nos trimestres seguintes com 25%, 18% e 17%, respectivamente. Luiz Eduardo Falco, presidente da operadora, ressaltou que a troca de presidente – ele ingressou na empresa em março – e a volta de Valter Patriani, em abril, foram essenciais para que os resultados fossem positivos. “A equipe se reformulou e a companhia cresce há 40 anos. Tivemos apenas quatro trimestres em que não fomos bem e agora a CVC voltou a ser o que era”, afirmou. Patriani, por sua vez, destacou que a chegada de Falco foi primordial para esta “correção de rumo”. Para ele, este foi um marco que ajudou a empresa a voltar ao caminho do crescimento. “Ele é do ramo. Temos que pensar que tem uma experiência de muitos anos e é um homem que o mercado reconhece”, elogiou.

11


DESTINO

Subsedes da Copa aproveitam divulgação para impulsionar o turismo Seleções já definiram onde ficarão hospedadas durante os dias do Mundial da Fifa

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Rafael Massadar

12

Sediar a Copa de 2014 vai movimentar R$ 110 bilhões no Brasil. Deste valor, R$ 47 bilhões serão em impostos diretos; com outros tributos serão arrecadados mais R$ 16 bilhões. E o restante será proveniente dos gastos do público que estará no Brasil. O aumento do consumo, por exemplo, agregará R$ 5 bilhões à economia brasileira, principalmente para as cidades que vão hospedar as seleções. Entre esses destinos, alguns já são destaques no mapa do turismo brasileiro, outros esperam despontar a partir de agora, impulsionados por toda divulgação que o evento traz consigo. A aposta da Secretaria de Turismo do Paraná é que Foz do Iguaçu seja o lugar mais visitado durante a Copa, após as cidades-sede. Este é hoje o terceiro destino mais procurado por turistas estrangeiros que viajam ao Brasil a lazer, de acordo com estudo do Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). Foz é a porta de entrada de boa parte dos sul-americanos que visitam o país. A exuberância de suas paisagens e o maior conjunto de quedas d’água do mundo (com 270 cachoeiras nos parques nacionais das duas fronteiras), as Cataratas do Iguaçu, devem fazer parte de qualquer roteiro turístico de natureza para os turistas que circularão pelo Brasil, durante o Mundial de futebol. “Um investimento de quase R$ 70

milhões do governo federal ampliou a capacidade do Aeroporto Internacional da cidade para 3,7 milhões de passageiros por ano, quase 2 milhões a mais do que a capacidade anterior. E garantiu muito mais conforto para quem chega e para quem parte”, disse o secretário Municipal de Turismo, Jaime Nascimento.

Dedo de Deus, na Serra dos Órgãos

Os turistas estrangeiros da última Copa, na África do Sul, aproveitaram a estada para visitar mais três destinos, de acordo com um estudo feito pelo Ministério do Turismo. Foz do Iguaçu deve ser uma delas. A delegação da Coreia do Sul escolheu a cidade para fixar seu centro de treinamento durante a competição.

Cataratas de Foz do Iguaçu

Teresópolis se prepara para ser a casa da Seleção Brasileira

SP será responsável por abrigar 15 delegações Além de receber várias partidas, São Paulo foi a principal escolha das delegações para os centros de treinamento. Ao todo, 15 seleções ficarão concentradas no estado. São elas: Portugal, Nigéria, Bósnia, Rússia, Japão, México, Costa Rica, França, Honduras, Irã, Colômbia, Estados Unidos, Costa do Marfim, Bélgica e Argélia. “A vinda de quase a metade das seleções que disputarão a Copa do Mundo comprova a nossa capacidade de receber bem e a infraestrutura que o Governo de São Paulo preparou, ao longo dos anos, para o turismo”, afirmou o secretário de Turismo do Estado, Cláudio Valverde. Ele, lembra ainda que das 20 melhores rodovias do país, 19 estão no Estado de São Paulo. E que além de Congonhas, Guarulhos e Viracopos, São Paulo possui outros 31 aeroportos regionais. “São Paulo tem o Museu do Futebol, no Pacaembu, o único no mundo voltado exclusivamente para o esporte, enquanto a cidade de Santos conclui um dedicado ao Rei Pelé, que tem tudo para ser uma das maiores atrações da cidade”, ilustrou Valverde.

A cidade de Teresópolis vai receber a seleção brasileira durante a Copa do Mundo. De olho nos torcedores que vão acompanhar o time de Felipão, o destino definiu metas para atender a demanda turística que aumentará durante o Mundial. A reforma de pontos de ônibus e do pórtico na entrada da cidade, além de banheiros públicos nos bairros do Alto e Centro, são alguns dos investimentos. Também está prevista a produção de material de divulgação com o slogan “Teresópolis, casa da Seleção Brasileira”. “Outro assunto debatido foi a sensibilização dos empresários do ramo de gastronomia, tendo em vista a adoção de cardápios bilíngues pelos restaurantes, iniciativa coordenada pelo Teresópolis Convention & Visitors Bureau”, disse o secretário de Turismo da cidade, Henrique Carregal. Também foi sugerida a padronização dos táxis, a fim de facilitar a identificação pelos turistas. A preparação

dos taxistas com cursos de inglês e a adoção do aplicativo Taxibeat, serviço que conecta passageiros e taxistas através de smartphone ou tablet, serão tema de encontro entre a comissão, a secretaria de Segurança e o Sindicato dos Taxistas de Teresópolis. De acordo com Henrique Carregal, estão sendo viabilizadas parcerias com a iniciativa privada com o intuito de auxiliar o poder público na execução das intervenções. “Inclusive, estive recentemente com o diretor regional do banco Itaú, acompanhado do secretário de Fazenda, Geraldo Carvalho, na busca de parceria para outros dois importantes projetos da secretaria de Turismo. São eles a revitalização do Lago Iacy, atrativo localizado no bairro Granja Guarani e a renovação da sinalização turística da cidade”, revelou Carregal, acrescentando que novo contato será feito nos próximos dias para dar continuidade as conversas e apresentar detalhadamente os dois projetos.


DESTINO

Santos acredita na força dos mexicanos

Hotéis se preparam para atender pedidos das seleções Alguns hotéis, principalmente do Sul e Sudeste, que vão receber as seleções para a Copa do Mundo, já estão recebendo as listas de exigências das delegações. Os pedidos variam de sabonete líquido e dedetização a videogames de última geração, acesso as emissoras de TV de seus respectivos países e fiscalização de compras de alimentos. A equipe de Portugal pediu que os quartos tivessem aparelhos de TV com entrada para vídeo game e internet reforçada, para que os atletas joguem em rede. Os franceses solicitaram uma sala repleta de consoles. E eles não querem qualquer aparelho. Se não forem PS4, Xbox ou Nintendo Wii, pode esquecer! Lembrando que cada PS4, por exemplo, custa em média R$ 4 mil no Brasil. A delegação da França ainda requisitou que os sabonetes em barras fossem trocados por líquidos.

Infraero

Aeroporto de Viracopos

Viracopos, um dos principais trunfos de Campinas Pode-se dizer que o Aeroporto Internacional de Viracopos vai ser o 12º jogador para sete seleções que irão disputar o Mundial. Por ele, jogadores, comissão técnica, jornalistas, além de torcedores e empresários do Japão, Rússia, Costa do Marfim, Honduras, Argélia, Portugal e Nigéria estarão desembarcando para seguir para suas respectivas cidades-sede. A localização e infraestrutura de Viracopos privilegiará não só Campinas, mas também os municípios vizinhos. É o caso de Porto Feliz, Águas de Lindoia, Itu e Sorocaba. Cidades que estão em um raio de 100 quilômetros. “A estimativa é que a quantidade de pousos e decolagens aumente 51,2% durante dos meses de junho e julho nos terminais. O movimento deve passar dos atuais 554 para 838 operações por dia”, disse a diretora de Turismo da prefeitura, Alexandra Caprioli. Cristiano Ronaldo e cia ficarão acomodados no luxuoso The Palms. Segundo nota divulgada pela Federação, Campinas foi escolhida entre 27 sedes visitadas pelos representantes por conta da estrutura esportiva e logística. Como viajará bastante – Portugal é a quinta seleção que mais andará na competição – a proximidade de Viracopos, que permite reduzir os deslocamentos terrestres, contribuiu a favor.

“Não foram feitas muitos pedidos, mas é importante entender qual é o padrão deles para não ser pego de surpresa. Eles vão precisar da cozinha funcionando 24h, de um atendimento rápido e eficiente, de internet com alta velocidade (isso eles exigiram) e de muito conforto. Nosso trabalho é antecipar as necessidades do público que vamos receber”, afirmou o diretor geral do La Torre Resort, Luigi Rotunno, que vai receber a seleção da Suíça. “O investimento global deve atingir R$ 1 milhão. Também termos uma internet mais rápida, afinal a TV suíça SRG vai montar um estúdio ao vivo na praia e um centro mídia de 400 m² no resort para transmissões diárias”, completou Rotunno. “Vamos continuar realizando treinamentos para atender cada vez melhor nossos hóspedes. Como o acordo com a delegação da Itália foi fechado em menos de seis meses, nossa

intenção é contratar funcionários que falem italiano também. Além de viabilizar cursos para os funcionários da recepção, do lazer e para os barmen e garçons”, disse a gerente Comercial & Marketing do Portobello Resort & Safári, Regina Rocha. Equipes mais modestas, como a Costa do Marfim, fizeram pedidos mais condizentes com o evento: iluminação nos campos de treinamento e modernização de equipamentos na academia. “O efeito da competição na África do Sul foi sentido um ano depois. As pessoas conhecem, veem e perdem um pouco do receio. O turismo no Brasil tem um potencial de valorização muito grande. Como estamos posicionados no Rio, estamos ainda mais visados”, afirmou o presidente da Rede BHG, Eduardo Bartolomeo, que vai receber a seleção da Inglaterra no Hotel Royal Tulip.

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

México e Costa Rica confirmaram que vão hospedar suas seleções em Santos. A expectativa é que o destino receba mais de 25 mil turistas durante o Mundial, sendo a maior parte deles, mexicanos. A seleção do país foi, inclusive, a primeira a demonstrar interesse em se hospedar na cidade, que recebeu a visita de outras 11 comitivas ao longo do último ano. “As seleções costumam chegar com uns 20, 25 dias de antecedência, então a previsão é de que os turistas desembarquem por aqui um mês antes dos jogos. O México é um dos países que mais trazem turistas em Copas, e já estão com um navio fretado que ficará atracado no porto”, explica o secretário de Turismo, Luiz Guimarães, em referência à embarcação com capacidade para 4.350 pessoas que ficará 32 dias no Brasil, sendo metade deles entre os portos de Santos e Rio de Janeiro. O navio Divina – a nova estrela da frota MSC – permanecerá atracado em Santos durante quatro dias, nas semifinais da Copa. O transatlântico foi fretado pela Mundomex, agência de viagens mexicana que pretende vender 16 mil pacotes. Para atender os turistas que estarão na cidade durante o campeonato, a prefeitura realiza obras de infraestrutura em vários pontos e iniciou, no mês passado, cursos de espanhol e inglês para funcionários. A Setur vem promovendo capacitações específicas. No caso de turistas da Costa Rica, a expectativa é a vinda de aproximadamente 1.500 torcedores.

13


CRUZEIROS

Após 16 anos, o veleiro MS Club Med 2 retorna à costa do Brasil Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

Luiz Marcos Fernandes

14

Ao mar, em busca de sossego ou de aventura Os Cruzeiros Marítimos já fazem parte da nossa paisagem; cruzam os mares pela costa sul-americana e se transformam numa atração nos portos em que escalam, com excursões em terra oferecidas aos seus hóspedes. A bordo, o conforto de um hotel de luxo de padrão internacional, com programas variados para todo tipo de perfil – de jovens em busca de aventuras a casais mais tranquilos. Enfim, todos os que preferem a contemplação do mar à beira de uma piscina, além da rica culinária em cada navio, com pratos de várias partes do mundo. Este verão promete e convida a uma viagem num Cruzeiro Marítimo; as agências de turismo possuem todas as informações e podem dar o apoio que o hóspede necessita para deixar seus problemas em terra, se soltar com a família e aproveitar a temporada 2013/2014, que começou em novembro e terminará em abril. Essa temporada conta com onze navios no litoral do País. A expectativa da CLIA Abremar Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos) é a de que 648 mil cruzeiristas aproveitem 230 roteiros de viagens. Os cruzeiristas brasileiros são fiéis a alguns temáticos, como os de fitness e exercícios físicos, aulas de dança, gastronomia, bem-estar, ritmos latinos e rock. Também contribui para o sucesso desses roteiros o fato de o brasileiro curtir muito a ambientação específica dos navios. Mas, além de todo o lazer e o requinte que os Cruzeiros Marítimos proporcionam, convém sempre mencionar a sua importância para o turismo brasileiro. Primeiro, por abrir as portas aos turistas estrangeiros e mostrar nosso país como destino de férias e lazer; depois, por incrementar a economia nas cidades em que os navios fazem escala. Ali os hóspedes movimentam o comércio em geral, o transporte, os bares e restaurantes etc. Muitas dessas cidades reconhecem os benefícios e procuram incentivar com melhor receptivo. Em outra frente, a importância para a economia vai além. Na geração de empregos, só nesta temporada, foram contratados mais de 2.500 tripulantes brasileiros para os onze navios. Se contarmos ainda os empregos gerados em escritórios, agências de viagem, receptivos e nas cidades onde os navios fazem escala, este número é quadruplicado. Os números mostram a força e a importância dos Cruzeiros. É a vez de o Brasil reconhecer este fato e criar um ambiente mais favorável para o crescimento da atividade em nosso País. Para se preparar para o embarque, conheça o Guia do Cruzeirista em nosso site (www. abremar.com.br).

Após 16 anos realizando roteiros apenas no Mediterrâneo e no Caribe, o veleiro MS Club Med 2 voltou ao Brasil para uma curta temporada de três meses, realizando cruzeiros de uma semana pela costa e seguindo em tours para Argentina e Uruguai antes de retornar ao Caribe, em abril. Dois fatos motivaram essa volta: a Copa do Mundo, em junho, que dá visibilidade ao país, e o desejo do armador de deixar a embarcação mais próxima do público brasileiro, para que conheça melhor o veleiro e queira aproveitar as próximas temporadas no Mediterrâneo e no Caribe. O Club Med 2 possui cinco mastros e está classificado com cinco tridentes. O veleiro, com 200 tripulantes, e capacidade para 372 passageiros, conta com 184 cabines divididas por oito níveis, spa, dois restaurantes, marina com esportes aquáticos e um hall náutico de 85m² para proporcionar lazer aos passageiros. Outro destaque é o baixo calado, que permite ao veleiro navegar mais próximo à costa e visitar ilhas e destinos como Paraty e Ilhabela. O MS Club Med 2 navegará pela costa brasileira de janeiro a abril, com quatro escalas no Pier Mauá. Depois da primeira parada no Rio, no último dia 30, vindo de escalas

Agentes convidados na visita técnica

em Recife e Salvador, o veleiro faz rotas entre os dias 6 e 20 de março e 3 de abril, data em que retorna para a temporada no Caribe e Europa. Um grupo de 35 agentes de viagens do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas foi recepcionado a bordo para um visita técnica e, na ocasião, puderam conhecer os detalhes e novidades anunciadas pelo diretor do Club Med para América Latina, Janyck Daudet, e pelo diretor Comercial Brasil, Marco Oliva, além do chef Antonio Di Razza. Segundo Janyck, a vinda do Med era um sonho antigo e acontece num momento especial. “O Brasil está na moda e já há muito que tínhamos o desejo de fazer o Med

2 retornar ao país”, lembrou ele. Já Marco Oliva disse que a ideia de mostrar o maior veleiro de luxo do mundo aos agentes faz parte da estratégia para promover o produto junto ao mercado. “Realizamos visitas técnicas na semana passada em Salvador, Recife e Fortaleza e agora com o pessoal do Sudeste. O grande diferencial é que por ser uma embarcação leve, permite que se vá até as ilhas e portos onde os grandes transatlânticos não podem chegar”, adiantou. Pacotes - Os programas são de uma semana com custo mínimo de R$ 8 mil por pessoa com sistema all inclusive que oferece toda parte de lazer náutico.

Monarch oferece itinerários pelo Caribe o ano todo Viajar pelo Caribe pode ser mais barato do que muitos imaginam. A partir de R$ 1.090 (sem taxas), em cabine interna, é possível desbravar as águas cristalinas de Cartagena das Índias, La Guaira, Curaçao, Aruba e Colón em itinerários de sete noites. Além disso, durante as paradas, há a possibilidade de conhecer as principais atrações dos destinos ou, até mesmo, mergulhar com os golfinhos. Mais informações em www. pullmantur.com.br

MSC cruzeiros anuncia programa de excursões para a temporada 2014/2015 Logo após anunciar as suas novidades em alto-mar para a temporada 2014/2015, a armadora anuncia o seu programa de excursões para a estação, oferecendo aos hóspedes que efetuarem sua reserva até maio, as condições atualmente vigentes. Os navios que estarão na América do Sul são: MSC Preziosa, MSC Poesia, MSC Lirica, partindo de portos brasileiros, e o MSC Magnifica, da Argentina. Os passeios incluem visitas ao Señor Tango e conhecer famosos vinhedos no Uruguai e na Argentina, já no Brasil há a Casa de Jorge Amado, o Corcovado e Cristo Redentor.

Costa parcela cruzeiros na América do Sul e no mundo em 12 vezes Os cruzeiros a bordo dos navios da Costa podem ser parcelados em até 12 vezes sem juros no cartão de crédito. A forma de pagamento está disponível tanto nos roteiros pela América do Sul (Brasil, Buenos Aires e Punta Del Este) realizados a bordo dos navios Costa Fascinosa e Costa Favolosa nesta temporada 2013/2014 quanto nas saídas internacionais e que contemplam destinos europeus, Caribe e os Emirados Árabes. Este parcelamento é válido para reservas efetuadas até o dia 7 de março de 2014, independente da data de partida da viagem. Todas as tarifas da Costa Cruzeiros estão em Reais.

Upgrade grátis e créditos a bordo dos maiores navios do mundo A Royal Caribbean está com uma promoção que dará upgrade grátis e créditos a bordo para embarque nos maiores navios do mundo, Oasis ou Allure of the Seas. Durante os dias 27 de janeiro e 28 de fevereiro, os hóspedes comprarem cabines varanda pagarão mesmo valor de uma externa. Além disso, os hóspedes que optarem pela cabine externa terão US$ 75 em créditos para gastar a bordo, os em cabines com varanda terão U$ 150 e os que escolherem o conforto da suíte ganham US$ 300 para gastar como quiser durante o período do cruzeiro. Ambas as promoções são válidas para saídas determinadas com embarque entre 01 de março e 31 de agosto de 2014 e em qualquer um dos dois navios. Para mais informações e compras acesse: www.royalcaribbean.com.br

Antonio Di Razza, Janyck Daudet e Marco Oliva

Suítes

Veleiro MS Club Med 2

Brasil mantém sétimo lugar no ranking mundial de cruzeiros Luiz Marcos Fernandes O Brasil manteve a 7ª posição no ranking mundial de transporte de passageiros em Cruzeiros Marítimos, segundo dados da CLIA (Cruise Lines International Association). Com 732 mil turistas transportados em 2013, o país, que hoje representa 3,4% da movimentação total de passageiros de Cruzeiros Marítimos no mundo, havia transportado 805 mil cruzei-

ristas no levantamento anterior. “Já ocupamos o quinto lugar neste ranking mas, por causa dos altos custos da atividade no Brasil, principalmente tributários, que tem deixado o país menos competitivo, estamos perdendo posições para outras regiões, como a Austrália – antes na oitava posição e, atualmente, quinta colocada”, conta Ricardo Amaral, presidente da CLIA Abremar Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos).

Número de passageiros transportados em 2013* Classificação segundo a CLIA (Cruise Lines International Association) 1°

USA

11,016 milhões

Inglaterra e Irlanda

1,719 milhão

Alemanha

1,637 milhão

Itália

860 mil

Austrália

760 mil

Canadá

734 mil

Brasil

732 mil

Espanha

600 mil

França

520 mil

10º

Escandinávia (Dinamarca, Suécia e Noruega) + Finlândia

350 mil

*A CLIA considera o ano de janeiro a dezembro.

Costa Cruzeiros amplia 48% sua oferta para temporada 2014-2015 Lisia Minelli A Costa Cruzeiros confirmou a ampliação de sua oferta para a temporada 2014-2015. A companhia terá três navios com mais de 100 mil toneladas, aumentando em 48% a oferta de leitos em cruzeiros com embarques de Santos, Rio de Janeiro, Montevidéu e Buenos Aires. Os navios que estarão no litoral brasileiro serão: Costa Favolosa, Costa Pacifica e Costa Fortuna. Ao todo, serão mais de 113 mil leitos na temporada 2014-2015. “A presença de três navios reforça o compromisso da Costa em seguir investindo e acreditando no potencial do setor de cruzeiros marítimos na região”, afirma Renê Hermann, diretor geral da Costa Cruzeiros para a América do Sul.


WWW.MERCADOEEVENTOS.COM.BR

Últimas galerias de fotos  Turismo de luxo é tema de evento em São Paulo  Universal Orlando lança primeira atração Multi Parques do mundo  Flytour promove convenção de vendas em SP  Público do Festival de Verão lota espaço da Bahiatursa  Conheça o veleiro Med 2, que volta ao Brasil com roteiros, após 16 anos

EM ENQUETE, O M&E QUESTIONOU AOS INTERNAUTAS: A Anac acertou ao autorizar 1.973 novos voos com torcedores para a Copa?

TOP 10 mais lidas no site do M&E 18 a 24 de janeiro

25 a 31 de janeiro

Vai

&

Vem

do Turismo

 Desde que abriu capital, a CVC tem feito mudanças em sua equipe. Fábio Mader saiu da CVC e voltará a trabalhar na Gol. Gustavo Hahn também deixou a empresa. Já André Mesquita assume a Gerência Sênior do Centro de Controle de Operações (CCO), antes comandada por Adriano Gomes, que está à frente da Diretoria de Produtos Internacionais da CVC. Deborah Popitz (ex-Decolar) volta a operadora e fica à frente da Gerência Sênior de Produtos On-Line.  A Hertz Brasil também tem nova equipe de executivos: Nick Horne assume como vice-presidente e gerente geral para o Brasil, se reportando a Roy Ritenour, que continua como presidente da Hertz no país. Leandro Aliseda assume como novo diretor de Operações; Andrea Mansano é a nova diretora de Vendas Sênior; e Luciano Bianchi assume como diretor de Finanças.  Flávio Dino anunciou a sua saída da Embratur e sua função será exercida de forma interina por Kátia Bittencourt.  Valdir Moysés Simão foi nomeado para o cargo de secretário executivo da Casa Civil.  O Grupo Rio Quente apresenta o executivo Sergio Falquer como seu novo gerente geral de Experiência Vacation Ownership.  A Atlantica Hotels anunciou a contratação de Monica Arns para a gerência regional de vendas em Curitiba. Ela assume o lugar de Paula Rechi, que assumiu a gerência regional de vendas de São Paulo.  No Fohb, a novidade é a contratação de Pablo Torres, ex-CVC, para o cargo de coordenador de Comunicação e Relações com a Imprensa.  Carolina Oricchio assume o cargo de executiva de Vendas da South African Airways.  Peter De Wilde é o novo presidente da Comissão Europeia de Turismo.  A Thrifty Car Rental contratou Marcio Alves como gerente geral nas regiões de São Bernardo do Campo e Santos.  Rosana Souza é a nova gerente comercial regional do La Torre Resort (Porto Seguro) para Minas Gerais, Distrito Federal e Goiânia. No turismo há 10 anos, Rosana vem da Visual Turismo de Belo Horizonte.  A Travelport nomeou Estibaliz Cruz e Juan Pablo Pryor como as novas lideranças para o Cone Sul. Estibaliz assumiu o cargo de gerente regional para Argentina, Uruguai e Chile, e Juan Pablo o cargo de gerente comercial para Argentina e Uruguai. Eles responderão a Erika Moore, diretora regional para a América Latina e o Caribe.

1ª - CVC lança promoção relâmpago para viagens nacionais e internacionais 2ª - Trivago lista 10 cidades com melhor custo-benefício de 2014 3ª - Azul personaliza aeronave com homenagem a Nelson Mandela 4ª - Estádio do Real Madrid terá hotel com vista para o campo 5ª - Setur-RS e CVC reúnem-se para tratar do lançamento de novo produto

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

1ª - “We Are One (Ole Ola)” foi escolhida a música da Copa 2ª - Azul, Gol e Tam fazem promoção com passagens a partir de R$ 39 3ª - Novo layout: Vila do Saber e Braztoa mudam de lugar na Abav 2014 4ª - Accor lança campanha voltada para turismo-aventura em Roraima 5ª - Singapore Airlines anuncia promoção para agentes de viagem

15


REPORTAGEM ESPECIAL

Carnaval 2014: folia com alto impacto no Turismo Com ganho de visibilidade por conta da Copa, país pode celebrar um dos maiores carnavais dos últimos anos, com movimentação de R$ 6,1 bilhões

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

16

Maior festa popular do Brasil, o Carnaval vai receber cerca de 6,4 milhões de turistas e acrescentar R$ 6,1 bilhões na economia do país, de acordo com levantamento do Ministério do Turismo (MTur). O aumento de arrecadação se deve não só ao ganho de competitividade dos principais destinos turísticos do país, como Salvador, Recife e Rio de Janeiro, segundo o Índice de Competitividade do Turismo Nacional, como também ao ganho de visibilidade do país com os grandes eventos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016. Maior que nos últimos anos, o acréscimo na economia do turismo ficará entre 5% e 6%, de acordo com projeção. Rio de Janeiro Apenas a cidade do Rio de Janeiro, principal destino de turistas no Carnaval, deve contribuir com US$ 734 milhões, aponta a Secretaria Municipal de Turismo – a Riotur. Segundo o secretário de Turismo municipal, Antonio Pedro Figueira de Mello, espera-se que 918 mil turistas visitem a cidade durante o período carnavalesco, um aumento de 2% em relação a 2013. “Este ano é de extrema importância para nós. Com a realização da Copa, os olhos do mundo estão voltados

Galo da Madrugada e desfiles das Escolas de Samba do Rio atraem milhares de turistas

para o Rio de Janeiro. Os grandes eventos tornaram a cidade ainda mais atrativa. Por isso, os números do turismo não param de crescer”, confessa o secretário. A previsão supera os números de 2013, quando foi gerada renda de US$ 665 milhões pelos 900 mil turistas que estiveram na Cidade Maravilhosa. Ele acredita ainda que a visibilidade espontânea gerada pela proximidade dos grandes eventos deve refletir no desempenho do turismo já durante o Carnaval. Antonio Pedro aposta na boa ocupação dos hotéis da cidade, que apresentou pequena redução

durante o Réveillon deste ano. “Com a proximidade da Copa e Olimpíadas, o Rio de Janeiro está sendo conhecido com mais força no mundo inteiro. Acreditamos que essa divulgação espontânea reflita, ainda em março, no número de turistas que a cidade vai receber e na boa ocupação da hotelaria. A nossa expectativa é manter ou superar os 87% de taxa de ocupação que tivemos no Carnaval do ano passado”, arrisca. Salvador Em Salvador, a previsão é que os ganhos alcancem R$ 1,034 bilhão.

No Carnaval de 2013, o estado do axé recebeu 526 mil turistas, sendo 71 mil estrangeiros. Neste ano, são esperados 690 mil visitantes para as cidades de Salvador, Trancoso, Costa do Sauípe e Arraial d’ajuda. Com os turistas na área, MTur estima movimento de R$ 639 milhões. De acordo com a Secretária de Turismo da Bahia, os países que mais se interessam pelo Carnaval baiano são a Itália, Argentina Estados Unidos e Inglaterra, liderando o número de turistas internacionais. Neste ano, a abertura oficial acontece no dia 27 de fevereiro. “A exemplo das edições anteriores o Carnaval da Bahia será quente. Os turistas serão recepcionados por 600 guias e monitores contratados para orientarem e darem informações sobre a cidade e a programação carnavalesca. Além da capital, nós já firmamos parceria com 40 prefeituras do interior fomentando o Carnaval mais tradicional e autêntico da Bahia e que a cada ano atrai mais e mais turistas pelo seu folclore e suas tradições. Tenho certeza de que será uma grande festa”, garante Fernando Ferrero, presidente da Bahiatursa. Pernambuco Em Pernambuco, são esperados 850 mil visitantes. O MTur estima ainda que o Carnaval deva trazer R$ 787 milhões de incremento à economia local. “A diversidade das manifestações culturais e a descentralização da folia são as principais características do Carnaval de Pernambuco. Festa de rua para toda família, com paz e alegria, que a cada ano vem atraindo mais turistas e mostrando o autêntico e democrático carnaval do país”, ressalta o secretário de Turismo de Pernambuco, Adailton Feitosa. A receita turística gerada pelo evento em 2013 foi de R$ 1 bilhão, quando mais de 1,2 milhão de pessoas curtiram a Folia de Momo em Pernambuco, o que representa um aumento de 7% comparado a 2012, sendo 375 mil visitantes apenas em Recife. A capital do Estado recebeu, em dezembro do ano passado, R$ 2,6 milhões para investir em suas festas este ano e, segundo a prefeitura de Recife, os ganhos percentuais podem chegar a 8%. Em entrevista ao M&E, o secretário executivo de Turismo e Lazer da cidade, Camilo Simões, ressaltou o potencial do destino para atrair cada vez mais visitantes durante o Carnaval.

Divulgação RioTur

Natália Strucchi e Samantha Chuva

“Nossa festa é democrática, todos podem participar. E o mais incrível é que não se vê violência ou tumultos durante os desfiles de rua, tudo acontece num clima bastante amigável, onde os foliões só pensam em se divertir”, afirma. Ele lembra que Recife ganhou recentemente um Museu dedicado ao “Rei do baião”, o Memorial Luiz Gonzaga, e outro com foco no maior ritmo local, que, inclusive, embala o Carnaval Pernambucano, o Paço do Frevo. São Paulo Para o Governo do Estado de São Paulo, que, no ano passado, aplicou R$ 283 milhões na melhoria de atrações turísticas em 67 destinos, é importante focar na infraestrutura. De acordo com a Secretaria de Turismo, o Governo de São Paulo vem investindo em programas de capacitação de operadores de turismo e em políticas de orientação para fidelizar o público ao longo dos anos. “Esta linha de conduta será mantida neste Carnaval. As cidades devem promover bom atendimento e orientar seus comerciantes a cobrarem preços justos e oferecerem serviços de qualidade”, ressalta a Setur. Programas que visam melhoria dos acessos e festivais também foram realizados e duplicaram o movimento turístico neste verão, aquecendo os setores público e privado para investir em desfiles e eventos, é o que aponta a secretaria. A estimativa é que o Estado deve receber quatro milhões de visitantes durante os dias de festa, sendo cerca de 20 mil estrangeiros. Somente o Carnaval da Cidade de São Paulo costuma movimentar um milhão de pessoas. Outros dois milhões se dirigem às praias e um milhão opta pelo interior do estado. Divulgação RioTur


EVENTOS

Universal Orlando terá maior ampliação do complexo dos últimos anos Lisia Minelli e Samantha Chuva

Consumidor de luxo é conectado e gosta de mimos

Danielle e Ilya Hirsch, diretora e presidente da Qualitours

Anderson Masetto O perfil dos consumidores do Turismo de luxo foi tema do evento “Turismo no Luxo, o que é importante nesse segmento”, realizado no início do mês em São Paulo. Números do Google e apresentações de especialistas deste segmento ajudaram a mapear as preferências e hábitos dos brasileiros que consomem este tipo de produto. Se a internet se tornou importante no processo de compra do Turismo, ela se faz ainda mais presente no segmento de luxo. É o que afirmou o executivo do Google, Rodrigo Cunha, durante a sua palestra. Para ele, este é um público que está conectado e que busca informações sobre compras e viagens na rede, uma vez que 97% dos clientes da classe A afirmou utilizar a internet para buscas antes de adquirir produtos de luxo. Quando se fala em Turismo a busca por informações na rede também surpreende. De acordo com uma pesquisa do Google, o tema Turismo e Viagem é 47% mais buscado do que filmes, 54% mais do que beleza, 92% mais que futebol e 468% mais que política no Brasil. Outro levantamento do Google, aponta que 82% dos consumidores de viagens faz uma pesquisa na internet sobre o tema, sendo que 59% utilizam uma ferramenta de busca e 45% efetivam a compra de forma online. Este é o maior índice de todos os segmentos pesquisados. Serviços e mimos – Ser surpreendido não é uma expectativa apenas dos consumidores de luxo. Mas ela é potencializada no caso dos produtos mais caros, que inclusive são mais complexos de vender. Ilya Hirsch, presidente da Qualitours destacou a importância de conhecer bem o produto para oferecer da forma correta aos potenciais clientes. “São cabines que custam de US$ 400 a US$ 1 mil por dia. Por isso, não custa ao agente surpreender o cliente com mimos e serviços diferenciados”, explicou. “Isso pode ser desde reservar uma excursão ou um restaurante, até a colocar uma carta e um presente na cabine”, complementou. A qualidade dos serviços foi também abordada por Melissa Fernandes, presidente da BLTA e gerente geral do Hotel Unique.

Marcela Nogueira, Pedro Davoli Neto, Marcos Paes de Barros, Fabio Mauro e Renato Gonçalves

no meio do ano. O local foi todo inspirado em Londres e tem como principal atração o Banco Gringotts, um atrativo multisensorial, além de lojas famosas do filme. Para ligar as duas áreas, o Expresso de Hogwarts levará os visitantes de um parque a outro. Para isso é preciso ingresso para os dois parques. De acordo com Renato Gonçalves, executivo de desenvolvimento de negócios do parque, esta é a primeira atração Multi Parques do mundo.

Já no Citywalk, as inovações incluem a reforma da Universal Studios Store e oito novos restaurantes. Com novo hotel, Universal prevê aumento de turistas cariocas - Outra novidade é o Cabana Bay Beach Resort, o quarto e maior hotel do complexo. A primeira fase do projeto será inaugurada em 31 de março e contará com 600 suítes familiares. Segundo Gonçalves, o empreendimento será todo decorado com

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

O ano de 2014 terá muitas novidades no Universal Orlando Resort. Segundo Marcos Paes de Barros, diretor sênior para América Latina, este é um ano especial, com a maior expansão do complexo desde 1999, quando foi inaugurado o Island of Adventure. Para o ano está programada a abertura de um novo hotel no complexo, uma nova área do Harry Potter e ainda a expansão do Citywalk. “Com a abertura da área do Harry Potter (2010) já sentimos um aumento muito grande no fluxo de brasileiros nos parques, agora com a nova expansão as perspectivas são muito positivas”, disse. De acordo com ele, o Brasil está entre os três principais mercados internacionais para a Universal, junto com Canadá e Inglaterra. A nova área do Harry Potter: Diagon Alley (Beco Diagonal) ficará no Universal Studios Florida e será inaugurada no verão americano,

tema anos 50 e 60. E em julho será lançada a segunda etapa, com mais 300 suítes e 900 apartamentos standard. Para Marcos Barros, o lançamento do Cabana Bay vai revolucionar o mercado brasileiro, que pela primeira vez poderá desfrutar de todas as vantagens e benefícios de se hospedar no complexo da Universal. “Os brasileiros não costumam ficar no complexo, por causa dos preços, e o Cabana Bay Beach Resort veio para mudar isso. Com valores mais módicos, a partir de US$ 93, e suítes para até seis pessoas, o hotel é ideal para famílias e grupos”, destaca Marcos Barros. Em relação ao mercado carioca, Barros ressalta que historicamente o Rio de Janeiro sempre foi muito importante, depois de São Paulo. As viagens em grupos são uma característica dos habitantes da Cidade Maravilhosa. “Com o lançamento do Cabana Bay, que vai aumentar em 70% a capacidade do complexo, a expectativa é que o número de cariocas cresça muitol”, pontua.

17


AGENDA

PASSAPORTE

Fevereiro de 2014 - 2ª quinzena

ITB Berlim começa em 5 de março e terá palestras para profissionais iniciantes

18

Neste ano, pela primeira vez, a ITB Berlim, que acontece de 5 a 9 de março na capital da Alemanha e terá o México como país convidado, vai auxiliar estudantes e profissionais de turismo em início de carreira, proporcionando um abrangente guia online que possibilita a esse público conhecer as melhores formas de utilizar as oportunidade apresentadas na feira. Disponível no site www.itb-berlin.de/karriere, o guia oferece, por exemplo, dicas sobre como definir claramente os objetivos antes de visitar a ITB Berlim, como fazer bom uso de um cartão de visitas e onde ir para que um pedido de emprego seja analisado. Além do site oficial, o evento também fornecerá informações sobre esses assuntos através de redes sociais, como Facebook e Twitter. Cerca de 50 universidades internacionais e escolas técnicas vão fornecer informações sobre seus cursos relacionados ao turismo num salão especialmente dedicado a Treinamentos e Empregos. Uma série de palestras denominadas “My Job”, assim como o Dia do Jovem Profissional, vão oferecer ideias sobre como se candidatar a um emprego na área do turismo. Além disso, especialistas darão informações sobre a variedade de setores na indústria. Com cerca de 170 exibidores, os salões da ITB Berlim 2014 voltados a tecnologias para viagem já estão todos reservados. 30 novos exibidores estarão presentes. Outra novidade da feira para este ano

é a presença dos especialistas do Instituto Tourismuszukunft, que mostrarão, em sessões de 60 e 90 minutos, as melhores maneiras de aproveitar mídias eletrônicas e comunicações mobile no setor de turismo. As apresentações serão gratuitas e acontecerão nos dias 5 e 7 de março. David Ruetz, gerente sênior da Messe Berlin, afirmou que o segmento de tecnologia para viagens é um dos maiores eventos da feira: “Hoje em dia, as tecnologias fazem parte de praticamente todas as viagens, seja através de um aplicativo que procura os melhores destinos para um feriado ou de um sistema de agências de viagens que reserva um quarto de hotel. A indústria do turismo é beneficiada, pois essas tecnologias melhoram a experiência de viagem. Nos anos recentes, a ITB Berlim tem se consolidado como uma plataforma de inovação nesse campo, reunindo fornecedores e consumidores”, afirmou Ruetz. O M&E estará presente com um estande próprio, onde vai distribuir a revista FOLHA DO TURISMO BRASIL editada em inglês. O veículo fará, como de costume, a cobertura online com fotos e matérias. Todo material editorial será publicado na segunda quinzena de março. Este ano, a ITB funciona de 10 às 18h, sendo que nos três primeiros dias o evento é aberto apenas ao trade e nos dias 8 e 9 ao público em geral.

a

Confira os destaques da 26 edição da BTL, que acontece em março, em Lisboa Para promover a 26ª edição da BTL, a organização do evento apostou na temática “Turismo: A Indústria do Sorriso”, com destaque para a hospitalidade, a simpatia e a arte de bem receber. A organização da BTL 2014 dará, neste ano, ênfase aos destinos convidados – os Açores e o Estado do Amazonas assim como o programa de hosted buyers e o novo Programa BTL Corporate. A BTL é considerada a maior feira de turismo da Europa falada em português, e um ponto de encontro privilegiado para a apresentação da oferta turística da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), como é o caso de Cabo Verde, Angola e Moçambique, que têm reforçado a sua presença no evento. Os Açores são o destino nacional convidado desta edição. Esta escolha reflete a aposta da maior feira de turismo nacional na temática da sustentabilidade e do ecoturismo, tendo em conta a crescente procura e desenvolvimento deste segmento turístico. De acordo com os dados da Organização Mundial de Turismo (OMT), o crescimento mundial de viagens ecológicas situa-se entre os 15% e 25% ao ano. De acordo com Fátima Vila Maior, diretora responsável pela BTL 2014, a decisão de convidar Açores se justifica plenamente. “A escolha dos Açores como destino nacional é o reconhecimento da qualidade e das potencialidades desta região turística, e, sobre-

tudo, da diversidade de oferta de experiências aos seus visitantes. Com uma política de preservação ambiental bem definida, os Açores são o destino ideal para quem procura férias ativas, emoções únicas e o contato com a natureza, em família ou individualmente”. Como destino internacional convidado aparece o Estado do Amazonas. Sua participação irá contar com algumas conhecidas atrações, como é o caso dos espetáculos promovidos com a participação dos bois Caprichoso e Garantido, do Festival de Parintins. A presença do Estado será também marcada pela gastronomia, artesanato e apresentação no salão da primeira bola ecológica produzida com a borracha da Floresta Amazônica, a EcoBall Caramuri. A aposta no programa de Hosted Buyers tem se fortalecido de ano a ano, fruto da cooperação entre a organização da BTL, os parceiros estratégicos TAP e Turismo de Portugal, e das empresas expositoras, permitindo melhorar o programa em quantidade e qualidade. Na edição deste ano, o segmento Meeting Industry terá um maior destaque e exposição no programa de Hosted Buyers. Os organizadores esperam superar os números de 2013 quando se chegou a 65.000 visitantes, dos quais 2.500 eram profissionais estrangeiros e 350 hosted buyers provenientes de 25 mercados internacionais.

Destinos nacionais e internacionais já confirmaram presença no Workshop CVC Mais de 180 expositores do turismo nacional e internacional já confirmaram participação na 20ª edição do Workshop & Trade Show CVC, que acontece nos dias 19 e 20 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo. Entre os internacionais estão Argentina, Uruguai, Equador, México, República Dominicana, Panamá, Orlando (EUA), Espanha, França, Emirados Árabes, Israel e Barbados, estes dois últimos estreando no evento. No nacional, já confirmam presença empresas do setor e/ou secretarias de turismo de regiões como Alagoas, Bahia, Brasília, Ceará, Espírito Santo,

Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. Em 20 mil metros quadrados, o evento recebe anualmente a visita de cerca de 10 mil agentes de viagens do Brasil inteiro e 700 expositores de 20 países. O tema deste ano é “Construindo juntos o Futuro” e comemora 20 anos de realização do evento. Na ocasião, serão apresentadas novidades e tendências para as Temporadas 2014 e 2015, incluindo férias de julho, baixa temporada, Natal e Réveillon, até o verão 2015 no Brasil. Inscrições: www.cvc.com.br/workshop

>> Em dezembro, a demanda e a oferta do transporte aéreo doméstico de passageiros registraram crescimento de 7,9% e 6,0%, respectivamente, quando comparadas com o mesmo mês de 2012. Trata-se do maior nível de demanda no mercado doméstico para o mês de dezembro nos últimos dez anos. A demanda do transporte aéreo doméstico de passageiros (em RPK) registrou crescimento de 1,36% em 2013. A oferta (em ASK), no entanto, acumulou retração de 2,89% no ano passado. Em 2013 a quantidade de passageiros transportados em voos domésticos por empresas brasileiras, com bilhetes pagos, acumulou crescimento de 1,4% em relação ao ano anterior, alcançando 89,97 milhões de passageiros. >> A demanda do transporte aéreo internacional de passageiros das empresas aéreas brasileiras apresentou crescimento de 5,2% em dezembro de 2013, quando comparada com o mesmo mês de 2012. A oferta internacional registrou queda de 5,4%, no mesmo período. Trata-se da segunda redução na oferta internacional desde dezembro de 2012. Já a demanda internacional manteve a série de crescimento, tendo atingido o maior nível dos últimos dez anos para o mês de dezembro. No acumulado de janeiro a dezembro de 2013, a demanda internacional cresceu 5,1% e a oferta internacional teve alta de 7,4%, ambas comparadas com o mesmo período de 2012. O número de passageiros transportados por empresas brasileiras no mercado internacional em dezembro de 2013 atingiu 516,3 mil, tendo sido o maior para o mês nos últimos 10 anos, com alta de 6,3% em relação a dezembro de 2012. >> A companhia aérea uruguaia BQB foi autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a operar no Brasil. Diante da notícia, o Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de São Paulo (Sindetur-SP) suspeita que a nova empresa seja a sucessora da extinta Pluna, que encerrou atividades em julho de 2012 por problemas financeiros. Eduardo Nascimento, presidente do Sindetur-SP, espera que, se a BQB for mesmo sucessora da Pluna, “que a Anac cobre dos responsáveis os danos que a paralisação da Pluna causou no Brasil a milhares de passageiros e centenas de agências de viagens” >> A Autoridade Pública Olímpica (APO) divulgou no Rio de Janeiro, a Matriz de Responsabilidades para os Jogos Olímpicos em 2016. De acordo com a organização, dos 52 projetos previstos para acontecer, apenas 24 deles já tem custo definido. Nesta primeira fase, os recursos somam R$ 5,6 bilhões e correspondem às obras que já tem editais de licitação prontos e publicados. Ainda segundo membros da APO, do valor total, cerca de R$ 4,1 bilhões são financiados por parcerias com o setor privado e R$ 1,46 bilhão por recursos públicos. O valor dos outros 28 empreendimentos devem ser revelados nas próximas fases da Matriz, que será reavaliada de 6 em 6 meses, de acordo com a necessidade de alterações. >> O governo e a iniciativa privada terão de investir entre R$42 bilhões e R$57 bilhões em melhorias e ampliação da infraestrutura aeroportuária brasileira até 2020, para fazer frente ao potencial de expansão do número de brasileiros que viajam de avião nos próximos anos. Para a criação de pelo menos 70 novos aeroportos com capacidade entre 500 mil e pouco mais de um milhão de passageiro por ano, a Abear calcula que precisarão ser desembolsados entre R$22 bilhões e R$29 bilhões para atender o aumento de passageiros. >> Os bancos públicos nunca emprestaram tanto para o mercado de turismo. Os financiamentos liberados para as empresas do setor, em 2013, aumentaram 20,6% na comparação com o ano anterior. As operações de crédito somaram R$ 13,5 bilhões, o melhor resultado desde 2003, ano de início da série histórica monitorada pelo Ministério do Turismo. >> Em 2013, 1.238 casos de contaminação por comida foram registrados em cruzeiros que partiram dos Estados Unidos. Já entre os que saíram do Brasil foram 455 casos, sendo que 90% das infecções gastrointestinais foram causadas pelo norovírus em função da ingestão de frutos do mar e saladas cruas. >> Existem hoje no país 16.727 agências de turismo operando. A fiscalização do setor deveria ser responsabilidade do Ministério do Turismo em parceria com as secretarias estaduais. Mas nem um, nem outro contam com infraestrutura suficiente para fiscalizar e multar. Recentemente o MTur baixou uma portaria prometendo maior rigor na fiscalização do setor. >> A variação cambial e baixo crescimento da economia em 2013 não afetaram os cruzeiros premium e de luxo. A Qualitours, representante no Brasil das principais armadoras deste segmento, obteve um crescimento de 50% no faturamento em relação ao ano de 2012. Para este ano, o foco será no treinamento e qualificação dos agentes de viagens. De acordo com a diretora da empresa, Danielle Hirsch, o impacto da variação cambial foi pequeno. Segundo ela, o financiamento no cartão de crédito, instituído neste ano pela operadora, também contribuiu para que as vendas não caíssem. >> Pelo terceiro ano consecutivo a Rede Fairmont de hotéis, em parceria com a Designer Tours, promoveu uma capacitação para agentes de viagem em São Paulo. Segundo Marco Martinez, diretor geral da rede, nos últimos anos o volume de brasileiros que se hospedam nos hotéis pelo mundo aumentou, cerca de 30%. “Trabalhar mais próximo ao trade e em parceria com a Designer nos ajudou a alcançar esses resultados”, explicou. Segundo Deusa Rodrigues, diretora da operadora, a parceria entre as empresas é grande e de longa data. “Nossos clientes são exigentes e a rede de hotéis tem tudo em comum com nossos produtos. Em todas as cidades que há um hotel Fairmont indicamos aos clientes”, disse. De acordo com Martinez, os hotéis mais procurados pelos turistas brasileiros são nos destinos NY, Paris, Londres, Dubai e Xangai. >> O Aeroporto Internacional de Viracopos foi considerado numa pesquisa como o melhor aeroporto do País. A enquete foi realizada pela SAC - Secretaria da Aviação Civil da Presidência da República, no quarto trimestre de 2013, nos 15 aeroportos que serão utilizados na Copa do Mundo. Viracopos teve a média geral de 4,12, em uma escala que vai de 1 (péssimo) a 5 (muito bom). O segundo colocado foi Curitiba, com média geral de 4,07. O último colocado foi Guarulhos. >> A Abreu iniciou pelo Rio de Janeiro a série de workshops para apresentação dos catálogos, Grandes Viagens, que incluem destinos na Ásia, África e Oriente Médio, e os programas para os Estados Unidos e Canadá. No Rio o café da manhã contou com grande adesão do mercado de turismo - mais de 100 agentes de viagem estiveram presentes. O evento marcou o lançamento oficial da temporada 2014/ 2015 na Europa que conta este ano com 110 opções de pacotes, incluindo 31 novos roteiros elaborados especialmente para o mercado brasileiro.

www.mercadoeeventos.com.br Presidente Adolfo Martins Vice-presidente Executivo Roy Taylor (roytaylor@folhadoturismo.com.br) - (55-21) 3233-6319 Diretora de Marketing Internacional Rosa Masgrau (rosamasgrau@folhadoturismo.com.br) - (55-21) 3233-6316 Diretora Geral de São Paulo Mari Masgrau (mari.masgrau@folhadoturismo.com.br) - (55-11) 3123-2247 Editora-chefe Natália Strucchi (natalia.strucchi@folhadoturismo.com.br) - (55-21) 3233-6263 Editor-executivo Luciano Palumbo (luciano.palumbo@folhadoturismo.com.br) - (55-11) 3123-2240 Chefe de Reportagem Luiz Marcos Fernandes (luiz.fernandes@folhadoturismo.com.br) - (55-21) 3233-6262 Chefe de Reportagem SP Anderson Masetto (anderson.masetto@folhadoturismo.com.br) - (55-21) 3123-2239 Diretor de Internet Fernando Martins | Diretora de Planejamento Andréa Martins Diretor Jurídico José Manuel Duarte Correia | Gerência de Tecnologia GRM | Fotógrafo Eric Ribeiro | Designer Daniel Costa Reportagem Rio (55-21) 3233-6353 | Reportagem São Paulo (55-11) 3123-2239/2240 Lia Bianchini (lia.bianchini@folhadoturismo.com.br) Lisia Minelli (lisia.minelli@folhadoturismo.com.br) | Rafael Massadar (rafael.massadar@folhadoturismo.com.br) Pedro Menezes (pedro.menezes@folhadoturismo.com.br) | Samantha Chuva (samantha.chuva@folhadoturismo.com.br) Atendimento ao leitor mercadoeeventos@mercadoeeventos.com.br - (55-21) 3233-6353

Encontro Ancoradouro vai reunir 800 agentes em Campinas O Encontro Ancoradouro 2014 acontece pela primeira vez em Campinas, cidade que abriga a sede do Grupo Ancoradouro. O evento será realizado entre os dias 20 e 23 de março no Royal Palm Plaza e deverá receber cerca 800 profissionais de todo o Brasil, número 35% maior do que no ano passado. Neste ano, os agentes de Vitória e do Sul do país - regiões que passaram a contar com escritório e home offices em 2013 – passarão a participar. Serão

ao todo 38 fornecedores e parceiros, que mostrarão as suas novidades aos agentes de viagens. O evento também ganhou novos patrocinadores. Amadeus e Azul engrossam o time já formado por Tam, Royal Caribbean/Celebrity Cruises e Delta Airlines. A festa de encerramento, oferecida pela Delta, terá como tema os anos 60. A abertura terá uma presença especial. O prefeito da cidade, Jonas Donizette, já confirmou a sua presença.

Departamento Comercial Rio de Janeiro (55-21) 3233-6319 São Paulo (55-11) 3123-2222 Rio de Janeiro Rua Riachuelo, 114 - Centro - CEP 20.230-014 - Telefone e Fax (55-21) 3233-6201 São Paulo Rua Barão de Itapetininga, 151 - Térreo - Centro - CEP 01042-001 - Tels (55-11) 3123-2222 - Fax (55-11) 3129-9095 Representante Comercial em Brasília CPM Consultoria Planejamento Mídia Ltda. (márcio@marketingcpm.com.br) (55-61) 3034-7448 / SHN Quadra 2 - 15º Andar - Salas 1514/1515 / Executive Office Tower - Brasília/DF - CEP 70702-905 Representante Comercial nos Estados Unidos Brazil Travel Media - Claudio Dasilva (www.braziltm.com - claudio@braziltm.com) +1 (954) 647-6464 / 401 E Las Olas Blvd # 130 - Fort Lauderdale - Florida - 33301 - USA Os artigos e opiniões de terceiros publicados na edição não necessariamente refletem a posição do jornal.

Mercado & Eventos é uma publicação do


Fevereiro de 2014 - 2ÂŞ quinzena

19


20 Fevereiro de 2014 - 2ÂŞ quinzena

Mercado & Eventos Edição 242  

Mercado & Eventos Edição 242

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you