Page 1

mercadoeeventos.com.br

REPORTAGEM ESPECIAL

Fraudes

Dezembro/2016 - 1ÂŞ quinzena - Ano XIV - NÂş 309 - Tiragem: 17.120 exemplares

CartĂľes de crĂŠdito clonados, falsos ou furtados e outras modalidades de fraudes trazem diversos prejuĂ­zos a agĂŞncias e operadoras. O M&E listou os mais comuns e buscou algumas ferramentas que ajudam a evitĂĄ-las. PĂĄgina 28. Foto: Setur - MG

Entrevista Dezembro de 2016 - 1ÂŞ quinzena

Minas Gerais

1

Marx BeltrĂŁo

Ministro revela estratĂŠgias para alavancar o setor. PĂĄgina 5 Agenda

Confira a agenda de eventos do Turismo para o primeiro semestre de 2017. PĂĄgina 30

Brasil

Um roteiro por Tiradentes e SĂŁo JoĂŁo Del Rei Cidades histĂłricas oferecem tambĂŠm festivais gastronĂ´micos, culturais e eventos. PĂĄginas 18 e 19 M&E PLAY CON ECTE com tudo que acontece-SE u no evento

 ÄžZ Z>> )Äž >ZjDQ6)>!

=OQ>DQ)U=

D

)>DiÄž D

=ÄžQ6Z)>! D>Z_D

Brasil Evento promoveu conteĂşdo para mais de 250 convidados

Embratur comemora os seus 50 anos Ă“rgĂŁo promoveu seminĂĄrio e ganhou sessĂŁo solene no Congresso Nacional com direito a homenagem a ex-presidentes. PĂĄgina 6

Suplemento traz cobertura completa dos painÊis e galerias de fotos. Pågina 7 Na ocasião, foi lançado um selo comemorativo

HOTELARIA

Dilson Fonseca, presidente da ABIH

Porto de Galinhas (PE) capacitou mil agentes em 2016

7

Aviação

Cristophe Didier fala sobre os planos da 8 Copa Airlines Aviação

Etihad Airways deixarĂĄ de voar para o Brasil

8

Hotelaria

Airbnb passa a prestar serviços de agência de viagens

11

Hotelaria

Cruzeiros ABIH completa 80 anos com eventos em BrasĂ­lia

Harmony of the Seas estreia no Caribe

Entidade mais antiga do setor reuniu autoridades na capital federal e reforçou reivindicaçþes junto ao governo. Pågina 10

Trade brasileiro conheceu este gigante dos mares, que passou a fazer roteiros a partir de Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. PĂĄgina 21 Harmony of the Seas ĂŠ o maior navio do mundo

Conheça o roteiro da Pullmantur que passa por Colômbia, Jamaica, Cayman, Costa Rica e Panamå. Pågina 20

Palladium Hotel Group premia maiores parceiros

12

AgĂŞncias e Operadoras

Conheça as estratÊgias da Nova Operadora Exterior

15

Super Fam leva agentes e operadores 27 a Orlando


2 Dezembro de 2016 - 1ÂŞ quinzena


Dezembro de 2016 - 1ÂŞ quinzena

3

vmp8.com


Turismo Opinião em dados

Experiência e conhecimento

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Roy Taylor

4

No momento em que o mercado dá leves sinais de recuperação, ainda que de forma tímida, às vésperas de mais uma temporada de férias e verão, mais do que nunca os agentes de viagens devem buscar agregar conhecimento e experiência a carteira de produtos e serviços que oferecem aos seus clientes. Mais do que nunca devem procurar agregar valores de forma a se tornarem mais competitivos e eficientes. Neste sentido, é importante estar atento às tendências e oportunidades do mercado. Atento a essa demanda, o MERCADO & EVENTOS tem procurado contribuir neste processo com iniciativas como o M&E Play, uma ação inédita que reuniu em São Paulo, no final do mês passado, no Hotel Unique. Ali, durante algumas horas, mais de 250 convidados tiveram a oportunidade de participar de uma dinâmica programação com palestras e painéis realizados com a participação de consultores, executivos de importantes empresas do setor e autoridades. Quem não pôde comparecer ao evento, teve oportunidade de assistir a toda programação de palestras ao vivo, por meio do portal do M&E, numa iniciativa inédita, que permitiu ao público ter acesso online as discussões e exposições que abordaram temas sobre Marketing para o Turismo, Tecnologia e Inovação, Empreendedorismo e Meios de Pagamento. O objetivo foi reunir alguns dos principais tomadores de decisões do trade e permitir uma divulgação em tempo real dos temas em debate.

Mais do que nunca a indústria do turismo tem procurado a cada dia ganhar um perfil mais profissional, de modo a se tornar mais competitiva. Por meio do M&E Play, temas importantes foram discutidos com apresentação de tendências e soluções para os desafios do nosso setor. Mais do que informar, realizar coberturas jornalísticas dos principais eventos e feiras o MERCADO & EVENTOS tem procurado dar sua contribuição neste processo com iniciativas como esta, que fecham com chave de ouro uma programação iniciada com roadshows pelas principais capitais do país, realizados ao longo do ano, que permitiram a capacitação de mais de 2.500 agentes de viagens. Diante das mudanças constantes e as novas tecnologias, é importante aos players do mercado estarem cada vez mais conectados com o novo perfil do cliente. É fundamental conhecer seus hábitos e ter ferramentas e agregar valores a produtos e serviços que o ajudem a superar suas expectativas. E o M&E, atento as tendências e necessidades do mercado, já prepara um calendário para 2017 com uma nova programação – a nível nacional e internacional - que tem entre seus pilares o uso das novas tecnologias para permitir aos leitores e espectadores adquirir maior experiência e conhecimento nas áreas onde atuam. Roy Taylor é jornalista, publicitário e CEO do MERCADO & EVENTOS

Aprendendo a ouvir Anderson Masetto

Por alguns anos, o Brasil parecia ser a mina de ouro do Turismo. Destinos do mundo todo, operadoras e companhias aéreas viram um mercado em crescimento que passou de 36 para mais de 100 milhões de passageiros entre 2002 e 2012. Economia crescendo, mais gente viajando e vendas certas. Com isso, os fornecedores se preocuparam apenas em colocar produtos na prateleira, pois a demanda era muito grande. A era de ouro passou? O otimismo e as projeções apontam apenas para uma pausa, mas que abalou fortemente a nossa indústria, inclusive com o desaparecimento de empresas importantes. O fato é que neste período, o mercado se acostumou a vender “tudo” que era oferecido. O consumidor, ávido por viajar e com pouca experiência, aceitava o que tinha disponível. Agora, com um número menor de clientes, preços maiores e uma oferta abundante, o leque de opções para o viajante aumentou. Isso significa que há escolha para quem deseja viajar. E mais do que isso, eles

querem agora um nível de serviços e de customização que a grande maioria das empresas não se acostumou a fazer. Enquanto as vendas iam muito bem, as empresas do setor se esqueceram de ouvir o consumidor, afinal, ele comprava tudo que era oferecido. O perfil deste viajante mudou, ele percebeu que tem escolhas e está mostrando que, embora seja importante, o preço não é mais relevante do que as experiências que ele quer viver. Agora, é necessário dar um passo para trás e aprender a ouvir e entender as necessidades dos clientes. O que mais se fala no mundo do marketing é que o consumidor mudou, está mais digital, mais seletivo, mais exigente e pouco fiel. Isso vale muito como lição para o turismo. Os viajantes têm agora mais opções de compra, mais opções de destinos e, sobretudo, mais opções de experiências. Daqui pra frente, não adianta mais formatar pacotes e colocar para vender. É preciso ouvir mais o que o cliente quer e precisa. Anderson Masetto é jornalista, pósgraduado em Comunicação Jornalística e editor-chefe do Mercado & Eventos

A vez do consumidor. Uma reflexão sobre o negócio do Turismo Francisco Guarisa* Antes de se fazer qualquer consideração sobre a indústria do turismo e especialmente em relação às viagens ao exterior, precisamos primeiro entender quem é o consumidor atual e suas mudanças comportamentais ocorridas na última década no Brasil. O acesso à internet e à informação, aliado ao aumento do poder aquisitivo, ascensão de algumas classes socioeconômicas e crescimento da complexidade urbana, provocaram uma verdadeira revolução na mente das pessoas. Um estudo recente do Instituto Nielsen, Mudanças do Mercado Brasileiro, destaca que os consumidores conquistaram um novo padrão de consumo, com acesso a produtos e serviços diferenciados. Contudo, eles se veem agora diante de uma nova e desafiadora situação de aprender a lidar com eventuais instabilidades econômicas globais, pois não querem perder o que conquistaram. A atividade turística, até então considerada secundária na escala de prioridades dos consumidores, deixou de ser vista como um luxo e/ou capricho. Uma vez atendidas as suas necessidades básicas, eles passaram a correlacioná-las com outras, como status, cultura e lazer. Consequentemente, alguns atributos intangíveis ganharam força no processo de decisão de compra em viagem, tais como: satisfação pessoal, realização de sonho, fuga do cotidiano, entre outros. Apesar de termos atingido um número recorde de turistas estrangeiros em 2014, com um crescimento de 10% em relação a 2013, podemos considerar os números absolutos incipientes se olharmos o potencial do país. Por exemplo, quando em 2013 o Brasil atingiu a marca aproximada de 6 milhões de turistas estrangeiros, somente a região da Catalunha havia recebido no mesmo período 14 milhões de turistas. Diante destes fatos, reitero então à necessidade de investimentos massivos em pesquisa. Será que sabemos em termos qualitativos quem é o turista que vem ao Brasil, quais seus interesses, desejos e expectativas em relação ao país? E será que estamos divulgando corretamente o país no exterior? Independente de situação política e econômica e de alguns problemas estruturais em alguns segmentos da cadeia produtiva do turismo, talvez tenha chegado o momento de uma profunda reflexão e do setor pensar no desenvolvimento de um grande “Data Center Turístico”. Outro item importante a ser considerado é que precisamos parar de olhar a atividade turística somente como uma mera geradora de receitas e de circulação de renda. Com o auxílio deste Data Center Turístico, poderemos ampliar a visão econô-

mica do turismo e entendermos também sua contribuição social, tanto na possibilidade de capacitação de jovens em todas as regiões do país, como na geração de novos negócios e diversificação de produtos e serviços. O crescimento da circulação de renda não deve ser a causa, mas sim o resultado de um grande processo de investimento da atividade econômica no setor e, consequentemente, de melhoria na qualidade de vida da população. Um estudo da Accenture destacou que as companhias que

Francisco Guarisa

crescerão significativamente nos próximos anos provavelmente serão aquelas capazes de monitorar constantemente as mudanças no comportamento do consumidor. O estudo destaca também a necessidade de investimentos em ferramentas avançadas de análise, que nos permitam avaliar estrategicamente as mudanças e interpretar os dados de consumo. Com estes resultados, as empresas estarão equipadas para melhorar a experiência do consumidor com o serviço. Além disso, a pesquisa enfatiza a importância de se investir nas habilidades relevantes

“ O acesso à inter-

net e à informação, aliado ao aumento do poder aquisitivo, ascensão de algumas classes socioeconômicas e crescimento da complexidade urbana, provocaram uma verdadeira revolução na mente das pessoas.” da força de trabalho. Ou seja, capacitar para vender melhor, ser mais assertivo e não simplesmente para vender mais. Consumidores estão cada vez mais conectados, interagindo com empresas e outros consumidores na pesquisa ou compra de produtos e serviços da cadeia produtiva do turismo. Com isso, nesta “caminhada interativa” eles compartilharão mais e mais experiências,

elogiarão e/ou criticarão numa velocidade assustadora qualquer tema que possa causar impacto relevante em suas vidas. Neste contexto, para minimizar riscos e ampliar o nível de competitividade, no meu entendimento precisaremos enfrentar três desafios importantes: sermos ágeis e transparentes, aprendermos a gerenciar o stress e gerarmos permanentemente conteúdos relevantes. Tendo sempre como aliado o investimento robusto e constante em pesquisa, tanto nas relações B2B como B2C. Os consumidores e parceiros de negócios “exigem”, cada vez mais, a individualização da relação. Como disse anteriormente, a competição é praticamente em tempo real e precisamos ser extremamente ágeis tanto no desenvolvimento de ações como também no relacionamento com todas as partes interessadas ao negócio. E as redes sociais são imprescindíveis neste processo, até porque 85% dos internautas brasileiros ativos estão neste ambiente com um tempo médio diário gasto de quatro horas. Precisa-se também estabelecer uma ordem de relacionamento que contribua para a redução do stress, cada vez mais frequente nas relações de negócios. E uma importante contribuição está no desenvolvimento de campanhas com conteúdos de comunicação e vendas que visem conquistar o interesse das pessoas ao invés de tentar “comprá-las”. As estratégias de Inbound Marketing dentro do Marketing Digital podem se tornar o grande diferencial para sairmos de situações adversas, pois trabalham de maneira mais integrada as áreas de marketing e vendas na geração de conteúdos relevantes, que funcionem como catalisadores no processo de decisão de compra. Os desafios são imensos e adversidades sempre existirão pelo caminho. Porém, quem estiver preparado para a competição neste novo ambiente de negócios em constante adaptação poderá se diferenciar no mercado de forma efetiva e mensurável. Neste contexto, não custa nada lembrar de uma célebre frase atribuída a Charles Darwin, que alguns estudiosos contestam e afirmam ser de Leon C. Megginson, professor da Louisiana State University, num discurso em 1963, onde apresentou a sua interpretação da ideia central de A Origem das Espécies de Charles Darwin: “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”. Independente de quem a proferiu, ela pode ser inspiradora para todos que desejem alcançar a sustentabilidade de seus negócios dentro do turismo. Francisco Guarisa é diretor de Marketing da Tap Portugal no Brasil


Entrevista

Marx Beltrão: sem medidas de impacto turismo não tem como crescer Luiz Marcos Fernandes

M&E – O senhor tem defendido um novo modelo de gestão para o turismo. Isso passa também por novas parcerias e pela busca de entendimento com outros setores do Governo. Qual a sua visão a respeito e como elevar o turismo a um novo patamar? Marx Beltrão – Neste pouco tempo à frente do Ministério, pude observar que muitas demandas não dependem apenas de recursos, mas sim de vontade política. Estamos preparando uma série de medidas para dar um novo impulso ao setor. A indústria do turismo reúne todas as prerrogativas para ajudar na retomada da economia neste momento de recessão. Precisamos fazer do turismo uma política de Estado. Pela primeira vez o nosso setor tem assento no conselho de politica econômica do país. Chegou a hora de colher os frutos do legado dos mega eventos. Precisamos dar um salto adiante e o turismo é a ferramenta para ajudar neste processo. M&E – O senhor tem defendido abertamente junto a outros setores do Governo um novo modelo de flexibilização do visto. Como estão essas negociações? Marx Beltrão – O modelo de flexibilização dos vistos merece uma atenção. Queremos isso para países como Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália. Além disso tem a questão do mercado da China. O modelo para o mercado chinês poderia ser semelhante ao adotado pela Argentina, no qual, os turistas chineses que visitam os Estados Unidos e têm interesse em estender a viagem até a Argentina não precisam de visto. Queremos adotar um modelo semelhante a este, uma vez que o Brasil precisa criar facilidades para atrair mais turistas daquele país. Atualmente nós recebemos pouco mais de 55 mil turistas da China, que envia ao exterior anualmente mais de 130 milhões de turistas. Lembro que na Olimpíada dos mais de 156 mil estrangeiros dessas quatro nacionalidades que entraram no Brasil entre 1 de junho e 12 de setembro, 75% (117,09 mil) afirmaram que usaram a dispensa do visto. A economia nacional faturou US$ 142.1 milhões com eles. Vamos discutir a pauta com todos os envolvidos, como o Ministério da Justiça e o Ministério das Relações Exteriores.

M&E – O Brasil ganhou uma grande visibilidade internacional com a Olimpíada. Como aproveitar melhor esse legado e aumentar o fluxo de visitantes, bem como a entrada de divisas com o turismo internacional? Marx Beltrão - O legado das Olimpíadas deve ser explorado com uma estratégia comercial e promocional, de modo a ampliar rapidamente o fluxo de turistas estrangeiros, bem como o crescimento das divisas. Se conseguirmos estender ou tornar permanente a flexibilização dos vistos, injetaremos milhões de dólares na economia nacional com a entrada de divisas. O Turismo pode ser um dos principais propulsores da economia. Se tomarmos as medidas acertadas e avançarmos, certamente iremos atrair novos investimentos. Temos procurado divulgar o novo momento do Brasil nas feiras internacionais, como fizemos durante a WTM em Londres junto a empresários locais e na Espanha durante a Fitur vamos prosseguir com este trabalho. Afinal o país ganhou uma grande visibilidade no exterior e precisamos atrair novos investidores. M&E – O que seriam as áreas de interesse turístico? Marx Beltrão – As Áreas Especiais de Interesse Tu-

rístico (AEITs), são locais com licenciamento diferenciado e crédito facilitado para investidores estrangeiros. Entre as preocupações nesta minha gestão está a maior integração com o trade. Eu aposto no estreitamento das relações e do diálogo com o mercado, com o Congresso Nacional, com o poder público e o privado para a criação de uma agenda propositiva pelo turismo brasileiro. E esse diálogo permanente é uma das minhas grandes premissas para a geração dos resultados que o país espera, de promover o setor gerando emprego e renda. Outro tema importante é o turismo natural e o cultural, fatores de atração dos turistas que viajam a lazer pelo Brasil. De acordo com pesquisa realizada com turistas internacionais em 2015, quase 70% buscavam o turismo de “sol e praia”, seguido de “natureza, ecoturismo ou aventura”, segmento responsável por 15,7% da demanda internacional. Por isso, precisamos investir na promoção dos destinos com esses atrativos, transformando-os em verdadeiros roteiros e produtos turísticos. Podemos fazer parcerias público privadas para tornar os atrativos e destinos ainda mais competitivos. Assim, poderemos aumentar o potencial e a oferta turística desses lugares e de toda a região em que estão inseridos. M&E – Um dos temas preocupantes já manifestados pelo senhor e pelo presidente

Marx Beltrão, ministro do Turismo

da Embratur é a questão dos recursos para o setor e para a pasta. Como resolver a falta de verbas que vem sendo reduzida ano a ano para o setor? Marx Beltrão - Acredito que o orçamento do Ministério do Turismo esteja aquém do satisfatório. Temos nas emendas parlamentares um orçamento de R$ 400 milhões para o próximo ano. Por isso, o aumento do orçamento está entre as minhas prioridades. E esse esforço para recuperar os recursos é um trabalho cuidadoso que vamos construir com a equipe econômica brasileira, mostrando a importância do turismo para o desenvolvimento do país. Está mais do que na hora do Brasil abrir as portas para o turismo. Lembro que enquanto países como o México investem R$ 485 milhões e Argentina cerca de R$ 100 milhões em promoção internacional nós aqui só investimos pouco mais de R$ 20 milhões por ano, o que é muito pouco. Temos que mudar isso. Queremos atrair investimentos privados para a Embratur e capital estrangeiro para investimentos como o dos cassinos. Para isso é preciso aprovação da legalização do jogo.

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Preocupado em dar um novo impulso ao setor, o Ministério do Turismo prepara um pacote de medidas com o objetivo de fomentar o turismo doméstico e internacional. A informação foi confirmada pelo ministro do Marx Beltrão, que assumiu o cargo há pouco mais de dois meses. O dirigente admite que são medidas que terão alcance a curto e médio prazo, e que têm como meta fomentar o setor. Algumas delas já foram divulgadas como a questão da flexibilização dos vistos. Outras estão sendo discutidas, como o uso ordenado de parques naturais e criação de áreas de interesse turístico. Segundo Beltrão, as ações serão divulgadas gradativamente. O dirigente também reconhece gargalos que impedem o desenvolvimento do Turismo, como a burocracia que dificulta a liberação de licenças ambientais e o Cadastur, que está sendo reestruturado. Ele prometeu ainda rever a Lei Geral do Turismo para torná-la mais eficaz e defende a liberação dos cassinos.

M&E – Em relação ao turismo doméstico, o senhor tem defendido medidas como a ocupação ordenada dos nossos parques nacionais e estaduais. Qual sua opinião a respeito deste tema? Marx Beltrão – Eu defendo a ocupação ordenada dos parques públicos, numa parceria com o setor privado e temos que vencer os entraves da burocracia. Lembro que somos o primeiro país no mundo em recursos naturais, mas não sabemos aproveitar esse imenso potencial. Temos exemplos bem-sucedidos com a iniciativa privada neste processo de exploração de áreas naturais como é o caso de Foz do Iguaçu e Noronha. São 65 parques e temos que saber explorá-los. Temos também que avançar na aviação regional. Lembro que o Brasil tem um mercado consumidor que é o terceiro maior do mundo em demanda da aviação comercial, mas temos destinos que precisam de mais rotas. Não temos preços de tarifas aéreas competitivas. Precisamos de medidas como a abertura do capital para o mercado estrangeiro das companhias aéreas para que outras empresas possam vir explorar a aviação comercial no nosso país. Isso vai gerar mais emprego e competitividade, reduzindo os preços e aumentando a oferta de voos. É preciso diversificar a malha aérea muito concentrada no Rio e São Paulo. Estamos trabalhando também a reforma da Lei Geral do Turismo e vamos retomar o Programa de Regionalização do Turismo com a criação de áreas de interesse turístico.

5


Brasil

Embratur comemora 50 anos, anuncia nova estratégia e Plano Aquarela (2018-2022) Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Luiz Marcos Fernandes

6

Todo o processo de mudança no atual modelo estrutural da Embratur deve estar concluído em um ano. A informação foi confirmada por Vinícius Lummertz, presidente do Instituto. O projeto prevê alterações não apenas na estratégia de promoção internacional, focado nas ferramentas digitais, como também na captação de recursos tanto do setor público como privado. Tudo deve ser implementado até novembro de 2017 com a nova etapa do Plano Aquarela (2018-2022) com metas e estratégias. O objetivo é chegar a 2022 com 12 milhões de turistas estrangeiros captados anualmente. De acordo com Marco Lomanto, coordenador do projeto Embratur 50 anos, está prevista uma série de atividades relativas a data e que terão início em março de 2017. “Vamos ter fóruns regionais e seminários para discutir os desafios do turismo brasileiro e, ao mesmo tempo, definir o modelo dessa nova Embratur que está sendo desenhado”, adiantou. Já Lummertz, destaca que essas mudanças são essenciais para que o órgão possa alcançar os resultados esperados. “Temos um modelo que segue a mesma modelagem já adotada no exterior por entidades como o Brand USA. O importante é saber se o conteúdo das ações promocionais consegue chegar ao público final e ser avaliado pelo consumidor de modo positivo”.

Lummertz lembrou que por meio do novo modelo do site Visit Brasil, o consumidor recebe a informação que deseja. “A nova Embratur terá postagens que despertem o interesse. Precisamos de uma estratégia com ações promocionais que sejam virais e tragam milhares de seguidores. Temos que ter um sistema que divulgue especificidades e não seja uma ação genérica sem um foco determinado”, lembrou. Seminário e homenagens marcam início das comemorações dos 50 anos O Brasil deve receber nos próximos seis anos um volume de 12 milhões de turistas e uma receita cambial anual de US$ 19 bilhões, contra os US$ 7 bilhões que a entidade estima fechar o ano. Os números foram divulgados por Vinícius Lummertz na abertura do Seminário “O Futuro do Turismo Internacional”, realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília, como parte da programação dos 50 anos da Embratur. “Para isso estamos com um novo modelo de gestão sendo elaborado e criando um novo ambiente de negócios”, destacou ele. Lummertz também falou da nova campanha de verão que está sendo lançada essa semana na América do Sul com investimentos de R$ 7 milhões. “Não é muito, mas estamos trabalhando para criar um novo cenário de negócios”. O dirigente destacou as diversas medidas adotadas por países e cidades como Paris, Estados Unidos e Argentina.

Valdir Walendowsky, da Santur, Vinícius Lummertz, da Embratur, Roy Taylor, do M&E, e Roberto Vertemati, do Beto Carrero World

Solenidade na Câmara com autoridades

“Muitos países avançaram, entenderam a importância do turismo como fator de desenvolvimento econômico e investem até cinco vezes mais do que o Brasil. Precisamos inovar para fazer com que o turismo pague sua conta. Crescemos mais do que o dobro da economia nacional e devemos trabalhar o turismo como um setor de fundamental importância. Somos uma entidade respeitada no exterior em função da nossa história.”, lembrou. O presidente da Embratur destacou a evolução do turismo ao longo de cinco décadas. ”Criamos um ambiente favorável para sair dos 133 mil turistas e chegar aos números de hoje”. Lembrou que o crescimento das receitas foi de 132% e 450% na América do Sul em volume de turistas. ”Sabemos que deveríamos ter hoje pelo menos mais 1,5 milhão de turistas, mas fatores econômicos e políticos impediram que isso acontecesse. Ainda estamos distantes do ideal em função de questões como a burocracia e a economia ainda fechada e é preciso criar um novo ambiente de negócios”, alertou. O Seminário reuniu cerca de

100 convidados, entre eles o ministro do Turismo, Marx Beltrão, e o presidente da Comissão de Turismo da Câmara, Herculano Passos, que compuseram a mesa de abertura. Homenagens - Após o lançamento do selo comemorativo pelos Correios dos 50 anos, a diretoria da Embratur prestou uma homenagem a ex-funcionários e ex-presidentes do Instituto Brasileiro de Turismo. Entre os homenageados com uma medalha e um diploma estavam Caio Luiz de Carvalho e Eduardo Sanovicz, atual presidente da Abear. Foram homenageados ex-funcionários e atuais funcionários como Gerson Fonseca, Leila Carvalho, Fátima Paula Pinto, Tania Maria e Paulo Protássio, atual presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro. Foram chamados ao palco os ex-presidentes, Pedro Grossi Jr, Ronaldo Monte Rosa, Eduardo Colassuono (filho do ex-presidente), Caio Luiz de Carvalho, Caldeira Paiva, Eduardo Sanovicz, Jeanine Pires e Mario Moyses.

Otávio Leite, deputado Federal

Eliseu Barros, do Marina Park e Dilson Fonseca, da ABIH

Ex-presidentes são homenageados

Eduardo Sanovicz, entre os ex-presidentes homenageados

Roy Taylor, Caio Luiz de Carvalho e Marco Lomanto

Lançamento do selo comemorativo dos 50 anos

Vinícius Lummertz e o deputado Leonel Pavan, de SC

Marco Ferraz, Flávio Peruzzi e Gilson Lira

Eliel Allebrandt, da Isobar, e Gilmar Piola, de Itaipu Binacional

Luiz Fernando Moraes, Marx Beltrão e Roy Taylor


Brasil

Porto de Galinhas comemora ano estável e projeta crescimento para 2017

Anderson Masetto Em um ano com todas as turbulências de 2016, o Porto de Galinhas Convention & Visitours Bureau (PGCVB) tem motivos para comemorar. De acordo com o presidente da entidade, Otaviano Maroja, os hotéis do destinos devem terminar o ano com uma ocupação média de 65%, índice semelhante ao registrado em 2015. Para o próximo ano, no entanto, a expectativa é de crescimento. O dirigente espera um aproveitamento de pelo menos 70% em 2017. Outro fator positivo de 2016, segundo Maroja, foi a volta do crescimento do mercado internacional. O incremento foi de quase 50%, passando de 14% do total de visitantes em 2015 para 20% neste ano. O principal emissor de estrangeiros para Porto de Galinhas é a Argentina, seguida do Uruguai e Portugal. “Passamos a ter voos diretos para Buenos Aires, Montevidéu e Milão, além de uma frequência para Cabo Verde, que serve como conexão para Lisboa, Amsterdã e Paris”, destacou. “O ideal seria ter 30% de estrangeiros, que é a nossa meta para 2020”, complementou. 360º – Como já é rotina para o destino, Porto de Galinhas investiu na capacitação dos agentes de viagens. Em 2015, o destino inovou na forma de treinar os profissionais levando eles para uma sessão de cinema. Neste ano, o PGCVB inovou com um vídeo 360º de aproximadamente cinco minutos. O evento passou por Montevidéu, Buenos Aires, Córdoba, Rosário, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília, Rio de Janeiro, Vitória, São Paulo, Santo André, Guarulhos, Cuiabá e Campo Grande. “Nessas 14 cidades ultrapassamos a marca de 1 mil agentes de viagens capacitados. Estamos preparando mais novidades para 2017 e um volume maior de ações”, adiantou.

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, recebeu em audiência na sede do MTur, em Brasília, o CEO do MERCADO & EVENTOS, Roy Taylor. Na ocasião, o ministro pôde conhecer as publicações nacionais e internacionais do M&E, bem como toda a estratégia editorial que levou o jornal à liderança do mercado. Ele destacou o trabalho da mídia especializada e elogiou a qualidade e o conteúdo das publicações do veículo. “Vocês são a referência no mercado e estão presentes nos principais eventos nacionais e internacionais com uma cobertura jornalística permanente”. Marx Beltrão também falou

de seus planos para fomentar o turismo do país. Roy Taylor destacou o trabalho realizado pelo M&E no mercado doméstico e internacional e a importância do Governo passar a ver o turismo como prioridade no processo de retomada do crescimento econômico. O dirigente estava acompanhado na ocasião do chefe de Reportagem, Luiz Marcos Fernandes.

Roy Taylor, CEO do M&E, com o ministro Marx Beltrão

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Otaviano Maroja com os representantes do destino

Marx Beltrão recebe visita de cortesia do M&E

UM MAR DE DESCOBERTAS ESPERA POR VOCÊ. Ilhas do Caribe – ZENITH - 7 noites Saindo de Santo Domingo e visitando La Romana, St. Maarten, Antigua, St. Lucia, Barbados. A partir de entrada R$ 209,80 + 12x R$ 99,10 Total R$ 1.399,00* por pessoa em cabine interna dupla.

Pullmantur.com.br

MMTGapnet 11 4503 1444 mmtgapnet.com.br

CVC 11 2086 9720 cvc.com.br/lojas

VISUAL TURISMO 11 3235 2030 visualturismo.com.br

VIAJAR BARATO 11 3583 9000 viajarbarato.com.br

ANCORADOURO 0800 721 4999

DECOLAR decolar.com

LOGITRAVEL 11 4858 0885 logitravel.com.br/cruzeiros

*Câmbio ref.: US$ 1,00 = R$ 3,4183 – 17/11/2016. O preço varia conforme o câmbio da data da compra. Tarifa: R$ 1.399,00 por pessoa, em cabine interna dupla, cat. L, em cruzeiro de 7 noites, saída 18/02/2017 (promoção limitada a 7 cabines), exclusivamente cruzeiro, sem taxas de qualquer natureza, que deverão ser pagas à parte. Entrada de 15% e parcelamento em até 12 vezes em cartões de crédito conveniados. Preços e condições sujeitos à disponibilidade e alteração sem prévio aviso. Consulte nossas condições gerais no site www.pullmantur.com.br.

7


Aviação

Cristophe Didier: Copa terá salto qualitativo com Boeing 737-800 MAX

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Anderson Masetto

8

Para o vice-presidente de Vendas da Copa Airlines, Cristophe Didier, o modelo adotado pela companhia tem ainda um potencial de crescimento muito grande. A empresa conecta as américas por meio de seu hub na Cidade do Panamá. “A Copa pode duplicar de tamanho sem repensar o seu modelo de atuação”, afirmou. Didier revelou que a companhia está se preparando para dois grandes saltos qualitativos: a entrega dos novos Boeings 737-800 Max e a inauguração do Terminal 2 do Aeroporto de Tocumen, na Cidade do Panamá. “Este novo equipamento

Cristophe Didier e Emerson Sanglard visitaram a sede do M&E em São Paulo

nos deixará ainda mais competitivos e a ampliação do aeroporto irá duplicar a capacidade do nosso hub”, frisou.

O executivo é francês, mas atuou no Brasil por 20 anos, incluindo passagens pela Air France, Delta Air Lines e Etihad. Portanto, a sua visão sobre o mercado de aviação comercial do país o credenciou a assumir a vice-presidência de Vendas da Copa Airlines no início de setembro. Baseado na Cidade do Panamá, ele tem como missão aperfeiçoar estratégias e processos da companhia no mundo todo. “Não foi por acaso que a Copa Airlines escolheu alguém com um conhecimento profundo de Brasil”, destacou o executivo, que visitou a sede do M&E em São Paulo no início de novembro. Ele reiterou que

o país é o segundo maior mercado internacional da companhia, atrás apenas dos Estados Unidos. “Sabemos que o Brasil é um mercado muito específico, tanto em termos de processos e outras peculiaridades, como por conta do tamanho do país, o que gera muitas oportunidades no mercado interno”, complementou. Didier lembrou que atualmente cerca de metade dos executivos da companhia é panamenha e a outra metade dos Estados Unidos. “Levo uma visão diferente para a empresa”, afirmou o executivo reiterando o contato com o trade e com o jeito de trabalhar no país facilitam a atuação por aqui. “É muito importante para nós ter um vice-presidente que entenda o Brasil e conheça os players que atuam aqui”, complementou o gerente regional de Marketing da Copa, Emerson Sanglard.

Etihad anuncia fim das operações no Brasil

Último voo para o Brasil será em março

Pedro Menezes A Etihad Airways decidiu seguir o mesmo fluxo emigratório de grandes companhias internacionais e cancelará todas as suas atividades em solo brasileiro. Com isso, a partir do dia 26 de março de 2017, o voo EY190, que até o momento é diário, deixa de existir, o que coloca a Emirates e a Qatar isoladas para ligar o Brasil aos destinos localizados no Golfo. “O atual cenário econômico no Brasil, juntamente com a forte depreciação da moeda brasileira, afetaram gravemente as viagens de e para o País. O desempenho da rota ficou aquém das expectativas da empresa e a difícil decisão de suspender indefinidamente as operações locais foi tomada”, disse a empresa em comunicado oficial. De acordo com a companhia, os passageiros que já fizerem reservas em voos após 25 de março receberão o reembolso total dos bilhetes ou opções alternativas de viagem em cooperação com a companhia aérea parceira Alitalia, via Roma. A Etihad Airways lançou voos regulares para São Paulo em junho de 2013 e, desde então, mais de 460 mil passageiros foram transportados na rota nos últimos três anos.


Aviação

Air Europa comemora 30 anos e bons resultados no Brasil explicou que um dos principais fatores para isso foi a desvalorização do Real. “A princípio não pretendemos aumentar mais a nossa oferta, mas vamos observar o mercado em 2017”, disse. O evento – Realizado no Consulado do Canadá em São Paulo, o evento de comemoração reuniu agentes, operadores e consolidado-

res. Os convidados puderam degustar os pratos do novo cardápio da companhia para a Business Class, que começará a ser servido em janeiro. Mais natural e saudável, ele é composto por produtos com certificado de origem. “Só tenho que agradecer o trade brasileiro por ter nos apoiado sempre, mesmo nos momentos de dificuldade”, finalizou.

9

Clara Irigoyen, do Turismo da Espanha, entre Eduardo Barbosa, da Flot, e Marco Ferraz, da Clia Abremar

Fabio Mader, da CVC, e Andé Khouri, da TC World

Joan Romero, da Catalunha, Jordi Novas, do Turispaña, e Rosa Masgrau, do M&E

Roy Taylor e Rosa Masgrau, do M&E, com Enrique Anbrosio, da Air Europa

ROTEIROS E

PATRIMÔNIOS

TÃO INCRÍVEIS,

QUE SUA VIAGEM TAMBÉM SERÁ HISTÓRICA.

QUATRO PATRIMÔNIOS DA HUMANIDADE

E UMA INFINIDADE DE ATRATIVOS ESPETACULARES.

Em Minas Gerais, você vivencia a história e transforma a sua viagem em um patrimônio para a sua vida.

Descubra mais em: minasgerais.com.br @visiteminasgerais

/visiteminasgerais

#turismomg

#visitemg

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

vador. Mais recentemente, em 2013, começou a voar desde Guarulhos. “O Brasil é muito importante para nós. Tanto que voamos há 12 anos para Salvador. Entramos mais fortemente no país há três anos, quando finalmente conLuis Antonio Sobrinho e Enrique Martin-Ambrosio, gerente geral seguimos slots em Guarulhos”, e diretor para o Brasil da Air Europa afirmou Enrique Martín-Ambrosio, diretor da companhia para Anderson Masetto o Brasil. “Hoje o país é o segundo A Air Europa reuniu o trade na maior mercado para nós na Amécapital paulista para comemorar os rica”, complementou. Ambrosio lembrou que no ano 30 anos de fundação da companhia. Criada em 1986, a aérea foi adqui- passado, mesmo com todas as comrida, em 1991, por um grupo de panhias reduzindo oferta para o investidores liderada pelo fundador Brasil, a Air Europa ampliou os seus do Grupo Globalia, Juan José Hidal- assentos em 40% para o país. Hoje go. Hoje a companhia de origem ele considera a decisão acertada, espanhola tem uma frota de 48 uma vez que a demanda respondeu aeronaves e opera 48 destinos, sendo e os voos estão com uma ocupação 15 nas Américas, 13 na Europa e média de 89%. “Temos um aproveitamento muito 20 domésticos. O Brasil faz parte desta história há 12 anos, quando bom, mas tivemos uma queda na teve início a frequência Madri-Sal- tarifa média”, revelou. O executivo


Hotelaria

Na festa dos 80 anos, ABIH homenageia parceiros e defende regulamentação Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

10

Dilson Fonseca saúda os convidados e destaca reivindicações do setor

A empresária Mariah Meirelles recebe sua homenagem das mãos do ministro Marx Beltrão

374494_TALENT_Movida Car_260x100das mãos Vinícius Lummertz recebea Rent a homenagem de17/11/2016 Alexandre- 10:40 Sampaio

Dilson Fonseca e a diretoria da ABIH Nacional, com Roy Taylor, do M&E

nestas férias, indique um destino diferente. a começar pela locadora de carros.

Dilson Fonseca e Manoel Linhares com o ministro Marx Beltrão

ABIH Nacional, o tema da regulamentação é de fundamental importância para que o setor possa se tornar mais competitivo. “É hora da hotelaria ser vista com um novo olhar pelo Governo, reduzir nossa carga tributária e, ao mesmo tempo, regulamentar o setor de modo que todos os players do nosso setor venham a atuar nas mesmas condições como é o caso da Airbnb. Temos hoje uma carga que tributa 45% dos ganhos. Lembro que a hotelaria é essencial para a atividade turística no país”, adiantou. Sobre a trajetória da ABIH ao longo de 80 anos, o executivo lembra que o fato de ter superado crises e desafios torna o setor um exemplo de trabalho cooperativo bem sucedido. “Chegamos até aqui e a nossa meta é tornar o setor mais competitivo, integrado com as novas tecnologias e com uma qualificação que permita uma excelência no padrão de atendimento capaz de atender e superar as expectativas do hóspede”, destacou. Sessão Solene - Cerca de 200 convidados prestigiaram o evento, entre eles toda a diretoria da ABIH Nacional, além do ministro Marx Beltrão, do presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, representantes do trade e políticos. Lummertz destacou em seu pronunciamento que a indústria do turismo mudou.

praticidade nas reservas. acesse o portal b2b: movida.com.br/portal-b2b

ganhe prêmios em dinheiro a caDa locação fechada.* acesse movida.com.br/im

AMADEUS: GGCARMO | SABRE: MO

reserve já: 0800-606-8686 movida.com.br

aluguel de carros

“Os países estão trabalhando essa agenda e nós que temos um grande potencial e uma infraestrutura hoteleira e aérea precisamos investir cada vez mais na economia colaborativa. Não há como desenvolver a economia neste país sem uma indústria do turismo forte e para isso, precisamos de reformas para avançar. O setor de serviços onde está o turismo é que vai gerar empregos e renda para nossa economia e a hotelaria tem um grande papel nesta equação”. Homenagens - Uma tarde festiva, pautada por discursos cobrando medidas de regulamentação para tornar o Turismo mais competitivo, marcou a sessão solene comemorativa pelos 80 anos da ABIH. Foram homenageados com placas comemorativas personalidades como o ministro do Turismo, Marx Beltrão, o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz e o deputado Herculano Passos, além de nomes como a empresária Mariah Meirelles, entre outros. Além de toda a diretoria da ABIH Nacional, liderada por seu presidente, cerca de 200 convidados prestigiaram o evento, entre eles o ministro do Turismo, Marx Beltrão, o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, o CEO do M&E, Roy Taylor, o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, além de políticos e representantes do trade.

Imagem meramente ilustrativa. *Consulte o regulamento em www.movida.com.br/im

A ABIH comemorou 80 anos no mês de novembro. A data foi marcada por uma sessão extraordinária no Congresso Nacional. Depois de lembrar a trajetória de sucesso ao longo de oito décadas da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, com suas lutas e desafios, Dilson Fonseca, presidente da entidade, enumerou alguns dos gargalos que, a seu ver, ainda prejudicam o desenvolvimento do setor. As declarações foram feitas durante a sessão fruto de uma iniciativa do deputado Herculano Passos, presidente da Comissão de Turismo da Câmara. Entre os itens apontados pelo presidente da ABIH Nacional estão a necessidade de melhorias na aviação comercial, em especial na malha regional, a redução no custo das passagens aéreas; a regulamentação do setor; a paridade de tarifas e impostos com o mercado internacional;

a limitação no comissionamento das OTAs em até 12%; flexibilização de vistos, liberação dos cassinos; melhores condições de crédito; reforma do CDC; programas de incentivo ao turismo doméstico; divulgação e promoção dos mercados doméstico e internacional e revisão dos encargos tributários. O dirigente defendeu ainda a união das entidades e associações do trade e a valorização da indústria do turismo pelo Governo. “As nossas autoridades não devem esquecer de que a hotelaria é um setor essencial tanto para a economia como para os setores que integram a cadeia produtiva do turismo. É preciso que haja uma regulamentação do setor que limite a cobrança no comissionamento das agências em especial as OTAs, e que seja dado um tratamento igualitário para a Airbnb com as mesmas condições impostas ao nosso setor”, destacou. De acordo com o presidente da

Luiz Marcos Fernandes


Hotelaria

Airbnb passa a oferecer serviços agregados e experiências Pedro Menezes

Brian Chesky, co-fundador do Airbnb

design moderno e de fácil interação. Por exemplo, se resolvermos ir a algum lugar, teremos no app uma série de atrações para conhecer. É

11

CANCÚN Está localizado na esquina nordeste da península de Yucatán, no estado de Quintana Roo, Cancún faz parte do território da antiga civilização maia. Este destino oferece aos viajantes o melhor de muitos mundos: do Caribe e do México; dos tempos modernos e dos antigos; da aventura e a tranquilidade. Não existe comparação na capacidade de oferecer tesouros culturais, belezas naturais, atividades e as melhores acomodações.

Estudo aponta que 86% da população aprova atuação do Airbnb O Airbnb e o Datafolha divulgaram uma pesquisa que apontou que 86% dos brasileiros são a favor do conceito de compartilhamento de lares, no qual os viajantes escolhem, reservam e pagam pela internet pelos quartos, apartamentos e casas anunciados. Outro dado revelado é que 76% estão satisfeitos com a legislação atual sobre a locação por temporada ou gostaria de novas regras que não criassem restrições. 96% da população enxerga vantagens neste tipo de acomodação e 92% se sentem seguras para usá-las. Os brasileiros também rejeitam a restrição por condomínios, com 62% dizendo que discordam que os proprietários possam ser impedidos de alugar por temporada pelo condomínio. Além disso, 71% dos brasileiros discordam com o pagamento de taxas adicionais, além das que são devidas. Veja abaixo alguns dados da pesquisa: • 86% são a favor do compartilhamento de lares com viajantes pela internet; • 96% veem vantagens nesse tipo de acomodação, especialmente renda extra para quem aluga e economia para os viajantes; • 70% acham que o Airbnb está ajudando as pessoas; • 76% acham que a legislação de aluguel de temporada é adequada ou quer novas regras que não restrinjam o Airbnb; • 92% se sentiriam seguros com procedimentos com verificação de identidade, fotos e avaliações, atendimento ao consumidor e monitoramento de segurança; • 62% discordam que o condomínio possa proibir proprietários de alugar por temporada; • 71% discordam com o pagamento de impostos adicionais.

plataforma, estamos acreditando que a mágica de viajar está nas pessoas”, completou. É a hora que o viajante tem para viver como um cidadão local. As experiências podem durar algumas horas ou até mesmo alguns dias, com uma diversidade de atrativos em forma de roteiro, e estão divididas em uma série de interesses. Cada viagem tem um próprio “trailer”, logo seria possível ter uma ideia do que esperar do destino ou até mesmo do roteiro dentro da cidade. A promessa do Airbnb é que as viagens tenham preços abaixo de US$ 200, além de confirmar a possibilidade de reservar mesas em restaurantes, entre outros serviços, direto do próprio aplicativo.

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Já foi época que o Airbnb era uma empresa que alugava casas por temporadas, e que só mostrava locais para se hospedar em alguma cidade. O dia 17 de novembro de 2016 foi o dia em que o Airbnb escolheu para apresentar o que será um novo capítulo na sua história: o cuidado com as experiências de seus viajantes. Agora, não é apenas alugar uma casa, e sim planejar uma viagem inteira. O Airbnb virou uma consultora de viagens online. Agora, é possível encontrar no aplicativo a sessão de “Casas”, “Experiências”, “Locais”, “Voos” e “Serviços”. A ideia é que o viajante feche um pacote inteiro de viagens utilizando somente o aplicativo do Airbnb. “Agora, nosso aplicativo é uma integração de procura por Casas, Experiências, Locais, Voos e Serviços. Tudo estará integrado em um único aplicativo, com um

a forma que teremos para imergir na cultura local e curtir as melhores experiências”, disse o co-fundador Brian Chesky. Ele explica que o aplicativo funcionará como uma espécie de rede social de viagens. O aplicativo será atualizado pelos próprios moradores das cidades onde ele estará disponível, primeiramente em Detroit, Londres, Paris, Nairobi, Havana, San Francisco, Cape Town, Florença, Miami, Seoul, Tóquio e Los Angeles. “Agora, certas cidades terão locais e experiências que serão contadas pelos próprios cidadãos, uma espécie de roteiro pronto para aqueles que aproveitam a cidade utilizando os serviços da Airbnb. Ao adicionar experiências à nossa

Pacote Inclui: • Passagem aérea saindo de São Paulo. • 4 Noites de hospedagem no Riu Cancun

Faça do México o destino das suas próximas férias e prepare seus sentidos para uma experiência cheia de magia e cor. Venha e apaixone-se!

A PARTIR DE:

1169,00

• All Inclusive.

USD

• Traslado Aeroporto/ Hotel/ Aeroporto.

por pessoa em apartamento duplo

VALLARTA - NAYARIT A região de Puerto Vallarta se divide em diversos destinos. No extremo sul, encontra-se a pitoresca Zona Romântica, onde a Praia Os Mortos atrai os amantes do sol à dourada areia e seus inúmeros bares praianos. Mais para o sul, somos atraídos pelos povos costeiros de Boca de Tomatlan e Mismaloya, onde se realizou a filmagem de "A Noite da Iguana". Mais para o norte encontramos a Zona Hoteleira e o Ancoradouro, onde é possível encontrar muitos hotéis e restaurante restaurantes. Atravessamos uma ponte moderna para passar do Estado de Jalisco ao Estado de Nayarit. • Passagem aérea saindo de São Paulo. • 4 Noites de hospedagem no Dreams Villamagna Nuevo Vallarta.

A PARTIR DE:

1269,00

• All Inclusive.

USD

• Traslado Aeroporto/ Hotel/ Aeroporto.

por pessoa em apartamento duplo

RIVIERA MAYA No lugar que uma vez já foi um povoado de pescadores, atualmente se encontra um corredor turístico que oferece luxuosos hotéis e resorts. Aqui também poderá encontrar restaurantes de primeira categoria, espaços para viver ao máximo a vida noturna; exclusivos spa, centros comerciais e campos de golfe. É sem dúvida, um dos melhores destinos de férias a nível mundial.

• Passagem aérea saindo de São Paulo.

A PARTIR DE:

• 4 Noites de hospedagem Hard Rock Hotel Riviera Maya.

1399,00

• All Inclusive.

USD

• Traslado Aeroporto/ Hotel/ Aeroporto.

por pessoa em apartamento duplo

Observações: Valores por pessoa em apartamento duplo standard, em Dólares Americanos. Valores sujeitos a alterações sem prévio aviso, não válidos para períodos de férias, feriados e eventos. Não estão inclusas as taxas (embarque, segurança, ambiental, entre outras). Valor cotado como “a partir de” para o período entre 10 a 14 de maio de 2017. Confirmação da reserva sujeita à disponibilidade. Forma de pagamento a vista ou entrada e saldo em até 9x. Comunicação válida somente para profissionais do turismo. Operado por Orinter Tour & Travel. Imagens ilustrativas.


Hotelaria

Palladium baterá recorde de receita e hóspedes no Brasil em 2016

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Pedro Menezes

12

Uma lição de como investir e se consolidar no mercado turístico brasileiro de resorts. É assim que o Grupo Palladium apresentou seus projetos de expansão, suas prioridades, seus objetivos e resultados durante o encontro dos Melhores Parceiros Palladium 2016. O evento homenageou os 10 maiores parceiros do grupo no Brasil no final de novembro, no Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa. Ao todo, 3,8 milhões de turistas passaram pelas unidades do Palladium Hotel Group em 2015, número que deve ser ultrapassado já este ano. A previsão é que 3,99 milhões de hóspedes façam check-in nos hotéis Palladium em 2016. “Atualmente, somos a sétima cadeia hoteleira espanhola em nível mundial, com mais de 13 mil habitações espalhadas por 50 hotéis em seis países. A partir de 2009, tivemos um crescimento exponencial com destaque para América

Latina, que hoje representa 54% do nosso share”, disse Jesús Sobrino, subdiretor geral do Palladium Hotel Group. Com relação ao Brasil, o panorama positivo é o mesmo. “Tivemos 174 mil pernoites em Salvador durante 2015, enquanto em 2016 este número ultrapassa os 177 mil pernoites, com mais de 462 mil passageiros. Ao todo, registramos um montante de 582 milhões de euros de receita em todo o mercado mundial”, disse. “O Brasil representa atualmente 6,2% do nosso share com uma geração de receita de US$ 34 milhões em 2015. Para este ano, esperamos bater um novo recorde ou até mesmo manter os números, o que será um bom resultado”, complementou. Diária média - O Palladium Hotel Group no Brasil vem batendo recorde de receitas desde 2009. Em 2015, por exemplo, foram gerados R$ 504 milhões para os cofres do grupo espanhol. De acordo com o executivo, isto tem tudo

Jesus Zalvidea e Jesus Sobrinho, do Grand Palladium

a ver com as reformas e com o objetivo de oferecer um produto diferenciado ao hóspede, sem falar na promoção do produto pelo Brasil. Um dos grandes aliados para esta receita, por exemplo, são os argentinos. “O principal turista internacional é o argentino, que representa

45% deste mercado. Eles nos ajudaram a manter uma taxa média de ocupação de 73% no acumulado do ano, além de aumentar nossa diária média em 5,7% para os US$ 85 dólares/pessoa”, disse Jesus Zalvidea, gerente geral do Grand Palladium Imbassaí.

CVC, Flytour e Visual estão entre os Melhores Parceiros Palladium 2016

Os 10 homenageados no Melhores Parceiros Palladium 2016

Nada melhor do que reconhecer e homenagear aqueles que são considerados vitais para a prosperidade de

um negócio. O Palladium Hotel Group sabe bem disso e reuniu cerca de 50 operadores nacionais para o encontro Melhores Parceiros Palladium 2016. O M&E marcou presença e descobriu quais são as 10 empresas que mais venderam os empreendimentos da rede em 2016: CVC, Flytour, FRT, Ibero Service, Litoral Verde, MMT Gapnet,

Caribe ganhará 1.300 quartos by Palladium em 2018 e anima mercado brasileiro O mercado brasileiro emissor também é considerado estratégico para o crescimento da receita e dos pernoites anuais do Palladium Group por todo o Caribe. Tanto é que novos empreendimentos estão nascendo em Cancún até 2018, algo que anima diretamente a equipe comercial do Palladium por aqui. De acordo com Sergio Zertuche, diretor corporativo de Vendas e Marketing do Palladium Group Hotel, “nossa presença no Brasil também serve para fomentar o desejo dos brasileiros de ir para hotéis Palladium fora do país. É uma forma de seguirmos apostando no mercado brasileiro também para o exterior”, disse Zertuche. Para ele, Cancun e Riviera Maya são dois destinos em que encontrar brasileiros nos hotéis Palladium é relativamente fácil. Com a chegada de mais 1.300 quartos até 2018, o número de turistas provenientes do Brasil só tende a aumentar. “Teremos em Costa Mujeres, norte de Cancún, um novo Grand Palladium com 700 habitações orientadas às famílias, além de um The Royal Suítes, focado somente em adulto, com 400 quartos. Ao todo, teremos um complexo de 1.100 quartos dentro de dois anos”, disse o diretor. O Ushuaia Cancun by Palladium também está nascendo. o hotel somará mais 530 habitações ao portfólio do grupo hoteleiro espanhol também em 2018.

Tam Viagens, Turnet, Visual e Zarpo. Foi o momento em que o grupo hoteleiro escolheu para fortalecer o relacionamento com as empresas que mais comercializam o produto Palladium no Brasil e para homenagear os destaques desta temporada (desafiadora) de vendas. O palco para este encontro especial não poderia ser diferente: o Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa, um dos principais resorts em âmbito nacional e o único investimento da empresa no Brasil. Para o subdiretor geral do Palladium Group Hotel, Jesús Sobrino, esta é uma forma de prestar reconhecimento àqueles que merecem estar participando do encontro. “Todos os parceiros são importantes porque acreditamos em um mercado balanceado, no entanto apenas 10 são homenageados. É uma forma de dar um retorno aos nossos parceiros de negócio, porque acreditamos em uma forte relação com os clientes do mercado brasileiro”, disse. Para Clayton Armelin, diretor de

Produtos Nacionais da CVC, o Grand Palladium consegue se destacar numa região em que ostenta diversos hotéis de qualidade. “É a melhor região (para resorts) no Nordeste brasileiro. E o Palladium se destaca por ter grandes diferenciais, como uma estrutura de praia bem montada, uma incrível infraestrutura de serviços e o tratamento do turista que acaba sendo diferenciado. É um grande parceiro e será mais um ano em que a CVC registrará crescimento aqui em Imbassaí. E que venha 2017”, disse Clayton. Já de acordo com o diretor de Produtos Nacionais e Operações da Flytour, Daniel Firmino, o Palladium é um resort novo (2010) e mesmo assim continua se inovando. “Apostamos muito na vila de adultos e no público que possui crianças. É uma parceria comercial muito bacana, já que sempre realizamos ações e campanhas juntos. É mais uma grande opção de resorts na Linha Verde, e estamos felizes com a parceria que sem dúvida é gratificante”.

Cerca de 50 operadores foram convidados para o encontro Melhores Parceiros Palladium 2016


Hotelaria

Gran Meliá Nacional Rio, ícone da hotelaria carioca, reabrirá em dezembro Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Cristian Bernardi e Plínio Souza, do Gran Meliá Nacional Rio

festas e casamentos”, destaca Cristian Bernardi. O hotel terá tarifas promocionais no regime soft opening: no Réveillon, diárias a partir de R$1.298,00 + taxas em classic room sem café da manhã. Em janeiro: diárias a partir de R$ 699,00 + taxas em classic room sem café da manhã.

13

Suítes com vista panorâmica

Luiz Marcos Fernandes Um ícone da hotelaria do Rio de Janeiro e do Brasil, com uma arquitetura única, do mestre Oscar Niemeyer, está de volta. Neste dia 15, o antigo Hotel Nacional, em São Conrado, agora, rebatizado como Gran Meliá Nacional Rio de Janeiro, reabre suas portas em grande estilo. Após dois anos de reformas, os 413 apartamentos, incluindo 65 suítes, já começam a receber os primeiros hóspedes. De acordo com o diretor de Vendas e Marketing, Cristian Bernardi, a cidade não ganha apenas mais um equipamento hoteleiro, mas tem de volta um empreendimento que se destacou durante décadas. “O grupo Meliá está oferecendo aos cariocas e turistas um patrimônio completamente restaurado e que promete reviver seus tempos áureos e ser uma opção para lazer e o turismo corporativo”, destacou o executivo que está há frente do hotel há três meses, mas conta com experiência de 17 anos no setor, passando por cidades como Londres e Paris, tendo atuado no grupo Tivoli. À frente do estabelecimento estará o executivo Plínio Souza. “No início vamos investir no segmento de lazer, mas a partir de setembro, com a abertura do nosso centro de convenções de 5 mil metros quadrados, vamos focar também no corporativo”. destacou. O hotel tem como destaque maior a suíte presidencial no 30º andar com 235 metros quadrados. São dez categorias de apartamentos, sendo dez suítes master com 99 metros quadrados cada, estacionamento para 180 veículos, jardim com paisagismo de Burle Marx, Spa com a marca francesa Clarins, fitness center com 250 metros quadrados, três bares e, por enquanto, o restaurante, “A Sereia” com capacidade para 200 lugares e que vai servir café da manhã e almoço (com buffet) e jantar à la carte. A divulgação do novo empreendimento será feita em São Paulo, em Belo Horizonte para convidados e no Rio de Janeiro. “Temos uma grande expectativa com a reabertura do antigo Hotel Nacional e o Rio vive um momento único pós Olimpíada, que deve atrair um fluxo maior de visitantes a partir deste verão. Para 2017 também realizaremos eventos como

Airbus A320Neo. Uma das aeronaves mais modernas e eficientes do mundo, agora na frota da Avianca Brasil. Equipada com a cabine Space Flex, com alta eficiência e mais conforto aos passageiros, além de atendimento premiado, entretenimento e serviço de bordo especial.

Serviço de bordo

Conforto

Entretenimento

Sistema de entretenimento disponível nas aeronaves Airbus A319, A320 e A320Neo.

Atendimento premiado

avianca.com.br


Agências e Operadoras

Passaporte Braztoa atinge R$ 51 milhões em vendas e entrega prêmio para agente do Rio de Janeiro Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

instabilidade política, que tornaram o ano atípico. “Apesar de um ano difícil tivemos crescimento em vendas e no número de inscritos”, revelou. Por isso, Magda acredita que 2017 será ainda melhor que este ano. Em relação ao prêmio, que

oferece uma viagem de volta ao mundo em 30 dias para o maior vendedor, Magda destacou que desejaria mudar, mas brincou que ainda não descobriu algo que seja melhor do que a viagem. A grande vencedora foi a agente Christina Chao, da Mar-tha Rio.

Veja os premiados: - Cristina Chao, da Mar-tha Rio. Prêmio: 1 viagem de volta ao mundo

14

- Cinthia Souza Gomes, da CJ Turismo, de Sorocaba. Prêmio: 1 viagem para a Colômbia (aéreo + hospedagem)

Magda Nassar, presidente da Braztoa

Samantha Chuva Neste ano o Experiências Braztoa contou com três etapas: Florianópolis, Brasília e São Paulo. No total, cerca de 1,3 mil agentes de viagens participaram dos eventos, que tiveram como objetivo premiar os vencedores do Passaporte Braztoa – campanha de incentivo da entidade - e gerar conhecimento aos profissionais. A presidente da entidade, Magda Nassar, apontou

Todos os vencedores do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade

os números positivos da campanha. “Foram mais de R$ 51 milhões em vendas e 4 mil inscritos na campanha, que terminou no dia 30 de setembro”, enfatizou Magda que afirmou que os números representam um crescimento em relação à 2015. Para a executiva, a edição 2016 do evento foi um sucesso, principalmente levando em consideração os diversos fatores, como alta do câmbio, a luta pelo IRRF e a própria

- Beatriz Lima de Oliveira, da Pervoy Turismo, de São Bernardo do Campo. Prêmio: 1 bilhete aéreo ida e volta para Dubai, com a Emirates - Samira Beze, da High Season Viagens, do Rio de Janeiro. Prêmio: 1 bilhete aéreo ida e volta para Dubai, com a Emirates - Simone Aparecida da Silva Prado, da Atlantis Viagens, de São Paulo. Prêmio: 1 bilhete aéreo para o Canadá, com a Air Canada - Maria Antonia Soares Simões, da ASAP Viagens, de São Paulo. Prêmio: 1 bilhete aéreo para o Canadá, com a Air Canada

Vencedores do Passaporte Braztoa

José Antonio Brugnera e Emiliano Brugnera, do Cambará Eco Hotel, recebem o prêmio de Jessica Kobayashi, do Senac, e Magda Nassar, da Braztoa

Hotel do Rio Grande do Sul foi o grande vencedor do Prêmio de Sustentabilidade Anderson Masetto Atitudes que transformam o Turismo. Este foi o tema do Prêmio de Sustentabilidade Braztoa 2016/2017, cujos vencedores foram revelados em meados de novembro. Neste ano foram cinco categorias, além do prêmio principal Top Sustentabilidade, conquistado pelo Cambará Eco Hotel, também ganhador na categoria Meios de Hospedagem. “Queremos realmente trabalhar com atitudes que transformam o Turismo. O prêmio faz parte de um grande projeto que trata a sustentabilidade de uma forma ampla. Aqui nós reconhecemos a excelência do que é feito”, afirmou a presidente da Braztoa, Magda Nassar. A dirigente terminou o seu discurso citando um provérbio que destaca a importância de iniciativas que visam um futuro mais sustentável. “Todas as flores do futuro são sementes hoje”, complementou. O jurado Caco de Paula, do blog Clima 21, destacou os critérios uti-

lizados para a escolha dos finalistas e, posteriormente, dos vencedores. Segundo ele, a capacidade de gerar resultados mensuráveis nas três áreas da sustentabilidade foi levada em consideração pelo júri. Mariana Aldrigui, também jurada, lembrou da evolução dos projetos desde a primeira edição do prêmio, em 2012. “No início, as empresas queriam deixar claro as iniciativas que adotava. Hoje isso é lugar comum e os projetos estão muito mais completos”, contou. O grande vencedor, Cambará Eco Hotel, está localizado em Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, e tem a sustentabilidade e o contato com a natureza como o seu principal conceito. O hotel tem tratamento de esgoto anaeróbico na captação de água da chuva por meio de cisternas para uso na lavanderia, jardinagem e banheiros, no aquecimento de água por energia solar, na separação de lixo seco e orgânico, no reaproveitamento dos resíduos recicláveis, na eficiência energética com

sensores de presença e lâmpadas led. O empreendimento também prioriza fornecedores locais, contrata e treina moradores da região e imigrantes,

patrocina projetos sociais no entorno e participa de entidades promovendo ações para o desenvolvimento socioeconômico do município.

Veja os premiados: CATEGORIA ASSOCIADOS BRAZTOA BWT Viagens CATEGORIA AGÊNCIAS DE VIAGENS Flanar Turismo CATEGORIA MEIOS DE HOSPEDAGEM Cambará Eco Hotel CATEGORIA PARCEIROS DO TURISMO Sociedade Cultura Artística (SC) CATEGORIA PROJETOS INOVADORES Turismo, Educação e Cidadania – Universidade Estadual do Rio de Janeiro MENÇÃO HONROSA Sebrae-CE La Torre Resort


Agências e Operadoras

Com produtos únicos e atenta às necessidades do cliente, Nova Operadora comemora crescimento em 2016

Para terminar o ano turbulento de 2016, a Nova Operadora ouviu os clientes, qualificou sua equipe e colocou no mercado produtos diferenciados. Isso, aliado ao suporte do Grupo Forma, foram fatores que impulsionaram os resultados da empresa que fechou o ano com crescimento. Nas palavras do diretor Fabio Depret, um dos segredos da empresa foi a atuação conjunta com fornecedores e agentes de viagens,

e 2016, o mercado viu dois grandes players do mercado – especializados em destinos internacionais – desaparecerem. Por outro lado, com o aquecimento do doméstico, todas as operadoras voltaram as suas forças para os pacotes nacionais. “Pensamos: alguém vai continuar comprando viagens internacionais e nós podemos atendê-los”, contou. “Percebemos dois perfis de clientes a procura desses destinos: um que busca preço e outro que quer uma experiência bacana, com roteiros mais complexos e precisa de uma consultoria. E é justamente este que queremos atender”, acrescentou. Novidades – Se a Indochina foi o principal lançamento de 2016, a Nova não pretende parar por aí. Segundo Fabio Depret, há muitas novidades sendo preparadas para 2017. Além de dois novos destinos, a operadora terá também uma grande oferta de grupos. Serão, segundo ele, roteiros com o DNA da Nova, com locais inusitados e experiências locais. “Teremos entre seis e oito roteiros com saída garantida. Esperamos crescer muito neste segmento nos próximos anos”, finalizou.

Inclua o aluguel de carros da Localiza na viagem dos seus clientes e acumule pontos no MultiPrêmios. Quanto mais reservas você faz, mais pontos para resgatar prêmios você ganha.

ReseRvas 24h 0800 979 2000 | localiza.com/webfacil Reserve também em todos os GDS.

S

Viagem premiada? Vai de Localiza.

I P R ÊM LT

IO

MU

Férias de carro rendem mais histórias.

LOCALIZA Cadastre-se no localiza.com/multipremios

15

solution

Anderson Masetto

que ele classificou como “a prova de crise” foram decisivos para o crescimento rápido. Ou seja, aqueles em que o cliente dificilmente consegue adquirir sem a ajuda de uma agência de viagens e não são classificados como commodities. Para o diretor André Luiz Pereira, este sucesso se deve a forma como a operadora passou a conceber os seus produtos. De acordo com ele, muitas vezes os fornecedores internacionais não estão familiarizados com as práticas brasileiras e não entendem que pequenas modificações podem fazer toda a diferença na experiência e na satisfação do cliente. “Hoje este é o nosso maior desafio, uma vez que 96% de tudo que vendemos é taylor maid, porque o tipo de cliente que opta por estes destinos quer a personalização. O que estamos fazendo é ouvir o consumidor. Esta é hoje a nossa principal ferramenta e está em nosso DNA”, ressaltou Pereira. Oportunidade - Na visão de Depret, a escolha dos produtos a serem disponibilizados no mercado também ajuda a explicar o sucesso da Nova. Ele lembrou que entre 2015

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Fabio Depret e André Luiz Pereira

formando um time compacto e entrosado a serviço do cliente final. “Conseguimos crescer muito com a crise. Primeiro porque aparecemos no mercado como novidade e há uma curiosidade natural. E depois porque temos a chancela de um grupo forte como a Forma”, explicou Depret. Ele contou que a operadora já representa entre 15 e 20% do faturamento total do grupo e que todas as metas para 2016 foram superadas. “Tivemos em outubro um faturamento cinco vezes maior do que em janeiro, que já não era pequeno. O nosso objetivo inicial era menor e, de certa forma, fomos surpreendidos com a resposta do mercado”, complementou. A Nova Operadora tem três anos de atuação no mercado, mas passou os dois primeiros operando de forma restrita e se estruturando. O primeiro ano de abertura efetiva foi completado neste mês de outubro. Para Depret a preparação e engajamento da equipe; a capacitação dos agentes de viagens; e os produtos


Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Florianópolis – Santa Catarina turismo.gov.br

16

Continue vivendo

#vivadeperto


Publieditorial

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

17

experiências incríveis no nosso país. Viaje. Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 acabaram, mas os brasileiros podem viver ainda momentos mais espetaculares no nosso país. Divulgue nossos destinos e mostre como viajar pelo Brasil pode ser inesquecível.


Destino

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Igreja São Francisco

Minas Gerais 18

Um roteiro diferente por Tiradentes e São João del Rei Samantha Chuva Muito conhecido por sua parte histórica, o estado de Minas Gerais abriga algumas das regiões mais icônicas que relatam um pouco dos anos e séculos por meio de monumentos, com um rico e incomparável acervo artístico e arquitetônico, encontrados nas suntuosas igrejas, museus, ruas e casas que preservam toda a tradição e cultura. Tiradentes e São João del Rei guardam muitos desses atrativos, mas oferecem também gastronomia, eventos e outros aspectos ainda pouco conhecidos.

Tiradentes

São João Del Rei

Um dos principais destinos do estado, Tiradentes é uma mistura dos sabores de Minas, reunindo a história, claro, mas trazendo todos os elementos que representam o Estado, somando cultura, religiosidade, natureza e gastronomia. Além de um dos acervos mais completos da arquitetura e arte barroca do país, fator este que nomeou a cidade como Patrimônio Histórico Nacional, Tiradentes tem muitas outras opções de entretenimento, passeios e roteiros. Anualmente diversos eventos de música, artes, cinema e gastronomia passam pela cidade, colorindo suas ruas e movimentando o turismo e a economia. Destaque para a Mostra de Cinema que acontece há 19 anos. O evento, realizado em janeiro, abre o calendário audiovisual do país apresentando o cinema contemporâneo brasileiro. O evento busca ampliar o alcance das frequentes discussões sobre arte, estética e política entre pesquisadores de cinema, artistas plásticos e teóricos da arte em geral. Durante o período, a cidade recebe ainda sessões gratuitas em tendas e cinemas montados nas praças da cidade, além de oficinas para quem quer aprimorar ou até mesmo começar a obter conhecimentos sobre as diversas facetas do cinema. Na rota dos Ateliers, os turistas podem conhecer um pouco mais do artesanato da região. O trajeto inclui 14 artistas plásticos que trabalham com os mais variados produtos, como ceramistas, ourives, escultores em madeira e terracota, além de telas e quadros. Seguindo a rota é possível não apenas conhecer os espaços de criação e as obras, como também tomar um cafezinho acompanhado de um tradicional pão de queijo, de um jeito hospitaleiro que só o mineiro sabe ser. Temperado pelo clima de uma das mais belas cidades históricas do estado, o Festival Internacional de Cultura e Gastronomia encanta a todos que se deleitam com os sabores de Minas. Festins, tour gastronômico, cursos, palestras, degustações, shows, teatro e dança, fazem parte da programação. Ponto alto: os festins são os jantares especiais preparados nos mais belos lugares da cidade pelos principais chefs do Brasil e do mundo. Um banquete para todos os sentidos.

Centro Histórico de Tiradentes Fotos: Setur - MG


Destino

São João Del Rei sino, sabe-se onde, quando e por qual celebrante será realizada a solenidade, se haverá procissão e, no caso das cerimônias fúnebres, até se a pessoa falecida era homem ou mulher. Hoje, a cidade orgulha-se da sua tradição musical, seja pela linguagem dos sinos, seja pela música erudita tocada pelas duas orquestras setecentistas: a Ribeiro Bastos ou a Lira Sanjoanense. A cidade também possui a Sociedade de Concertos Sinfônicos e o Conservatório Estadual de Música. Desse amor pela música, talvez, é que São João possua um dos melhores e mais tradicionais carnavais das terras mineiras. Nos últimos anos, o Festival de Inverno de São João também dá peso ao seu calendário de eventos. Nele, torna-se visível a sensibilidade artística de seu povo e de muitos outros artistas regionais e nacionais que dele participam. Além da tradição, a cidade conserva também belos

folha do turismo 21x28 portugal.pdf

Degustar e gastar: Confira

1

11/08/16

patrimônios e foi berço de personagens importantes da história de Minas e do Brasil, como Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes), D. Bárbara Heliodora Guilhermina da Silveira e Tancredo Neves. Embora a memória da Inconfidência Mineira esteja marcada nas paredes e ruas da cidade, São João se destaca também pela presença dos imigrantes italianos que chegaram ao local em 1888, tornando-se parte da cultura e da história da região. O projeto Colônia Viva organiza passeios por 11 propriedades de famílias de descendentes italianos, mostrando um pouco do modo de vida, do trabalho, as belezas e delícias que eram produzidas pelas colônias. Os turistas podem degustar os queijos, doces, cachaça e outras iguarias que são produzidas nas propriedades, além de conhecer um pouco mais sobre o cultivo de frutas, verduras e flores.

19

11:43

Feira Internacional do Turismo

roteiros de artesanato e cachaça

MADRID, 18-22 Janeiro

Comece o passeio em Prados e conheça um pouco das peças feitas em couro e madeira, um bom exemplo da beleza e singularidade do artesanato da região. De lá, siga para Bichinhos, um vilarejo que abriga um polo de artesanato. Na Oficina de Agosto é possível visitar os principais artistas e ateliês do povoado. Para trabalhos feitos em tear, como colcha, tapetes, cortinas, roupas e muito mais, a dica é alongar o tour até a cidade de Resende Costa. Para terminar, a pequena cidade de Coronel Xavier Chaves abriga o alambique Boa Vista. Considerado pela Embratur o mais antigo em funcionamento, o estabelecimento produz uma cachaça totalmente artesanal, seguindo o modelo de produção de 250 anos atrás. É o jeito perfeito de relaxar após as compras. C

M

a criar turismo

Y

CM

MY

#allinfivedays

CY

CMY

K

Maria Fumaça em Tiradentes

Era uma vez

Uma vez por mês a cidade recebe o Lendas São Joanense. O espetáculo, em formato de teatro, acontece à noite pelas ruas da cidade, quando artistas encenam lendas locais e contam um pouco da história e curiosidades da cidade. Inspiradas em 12 lendas do livro “Contam que…”, do escritor são joanense Lincoln de Souza, o espetáculo dura em torno de uma hora. O ponto de encontro é em frente à Igreja Nossa Senhora do Rosário. Para checar a agenda acesse: http://lendassj.com.br/index. php?secao=agenda

TRANSPORTADOR OFICIAL

MEMBRO DE

9,600 empresas expositoras 125,000 profissionais 7,200 jornalistas 107,000 público em geral

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Um curto passeio de Maria Fumaça separa Tiradentes de São João Del Rei. O trajeto de 14 quilômetros é realizado em 40 minutos a bordo de uma charmosa locomotiva a vapor americana do século 20, passando por paisagens urbanas, descortinando a Serra de São José e pelo Rio das Mortes. O embarque acontece em uma histórica estação ferroviária, onde é possível ver a ‘rotunda’, um mecanismo que permite que a locomotiva inverta sua posição na linha férrea para voltar a São João Del Rei. Em São João, igrejas imponentes, como a Nossa Senhora do Pilar e a de São Francisco de Assis, e belos casarios coloniais se estendem lado a lado na cidade que retrata o Ciclo do Ouro. A cidade é conhecida como a “Terra onde os sinos falam”, pois guarda uma curiosa tradição: pelo toque do

ORGANIZA


Cruzeiros

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Mercado brasileiro está em franco crescimento para Pullmantur

20

Monarch of the Seas

Lisia Minelli Apesar de não ter mais escritório no país, o Brasil continua sendo um mercado prioritário para a Pullmantur. Segundo Ricardo Amaral, da R11 Travel, a armadora superou todas as metas de 2016, com crescimento de dois dígitos. E antecipa que as vendas de 2017 já estão aceleradas. “Os roteiros no Caribe são fantásticos. Este é um produto voltado para experiências, exatamente o que os brasileiros buscam para suas férias”, disse. Para os roteiros no Caribe, o brasileiro tem duas opções de embarque: Cartagena, na Colômbia, e Colón, no Panamá. Segundo Amaral, ambas são excelentes, porém, cada uma atende a diferentes necessidades dos passageiros. Para aqueles que preferem curtir um pouco o destino, Cartagena é ideal, pois como não há voos diretos é preciso uma escala em Bogotá, dando ao passageiro mais tempo em terra. Já para aqueles que preferem um embarque mais rápido, o porto de Colón é mais indicado, já que do Brasil há voos diretos. Pacotes – Pensando em dar mais opções de compra para os passageiros, para 2017, a R11 deverá lançar pacotes de cruzeiros já com o aéreo incluído. De acordo com Ricardo Amaral, hoje em dia a rentabilidade do aéreo é mais restrita, ainda assim, é importante oferecer um serviço diferenciado para aqueles passageiros que querem um produto completo. As negociações da R11 beneficiariam não somente a Pullmantur, como também todas as outras marcas que ela representa. Caribe Lendário é o novo roteiro do Monarch os the Seas Com foco no público brasileiro, a Pullmantur inaugurou em meados de novembro seu novo roteiro pelo Caribe, com saída de Cartagena (Colômbia) passando por Montego Bay (Jamaica), Cayman Island, Puerto Limon (Costa Rica) e Colón (Panamá). A bordo do navio, os passageiros podem encontrar a gastronomia do premiado chef Paco Roncero (duas estrelas Michelan e jurado do programa Masterchef Colômbia) que compôs

o cardápio tanto nos restaurantes Auster e Boreas, como no Buffet Panorama. Entretenimento a bordo não falta. Tem piscina, teatro, academia, bares, shows, e espaço dedicado aos pequenos. Em cada parada, um porto e uma infinidade de atividades. Pode ser a bordo ou em terra. Quem escolhe ficar no navio tem o espaço todo pra si. Uma ótima forma de aproveitar tudo que a estrutura oferece sem se preocupar com os outros. Para quem escolhe curtir o desembarque, a Pullmantur tem uma diversidade de excursões para os passageiros, que podem ser compradas

com antecedência com um agente de viagens ou a bordo. A cada parada são em média 14 roteiros com preços a partir de US$ 30, que contam com guia do navio acompanhando. Durante o roteiro do Caribe Lendário são mais de 70 opções de excursões em terra. Confira alguns deles: Jamaica: a partir de Montego Bay pode-se visitar a casa onde Bob Marley viveu e está enterrado, nadar com os golfinhos, curtir a praia de Negril visitando o MargaritaVille ou o Rick’s Café, fazer esportes radicais como safári, rafting, e snorkel, nadar com arraias e até tubarão;

Monarch atracado em Puerto Limon, na Costa Rica

Atrium do Monarch

Suíte Monarch

Ilhas Cayman: conhecida como paraíso dos milionários por seus bancos internacionais e cheios de dinheiro, o destino oferece outras opções para quem chega a bordo do Monarch. No porto há as tradicionais compras que os turistas adoram em diversas lojas de grife e gifts shop. Para quem quer curtir o sol do Caribe vale um mergulho de snorkel, passeio de catamarã, relaxar na praia de Tiki Beach, ou visitar o santuário das tartarugas; Costa Rica: em Puerto Limon se pode fazer um passeio de trem, aventurar-se no rafting do rio Reventazon, passear de barco pelos canais das tartarugas, circuito de tirolesa pelo bosque, visitar o borboletário jardim das mariposas, andar de teleférico, e ainda visitar o Puerto Viejo, um vilarejo há 1h30 do porto que é refugio de surfistas e europeus que se instalaram por lá. Colômbia: o porto de embarque e desembarque do Monarch é o mais encantador da viagem, vale a pena um dia a mais na ida ou na volta para poder curtir o destino. Cartagena é vibrante e colorida e oferece aos turistas uma diversidade cultural exuberante. Andar sem se preocupar por onde é uma excelente oportunidade de conhecer a cidade. Vale uma visita ao Castelo de San Felipe de Barajas e uma degustação de um dos melhores cafés do mundo.

Praia Negril, na Jamaica


Cruzeiros

Harmony of the Seas faz sua estreia nos mares do Caribe Luiz Marcos Fernandes

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Apesar do lançamento oficial em maio deste ano, apenas agora a Royal decidiu iniciar as operações do Harmony of the Seas nos mares do Caribe. A viagem inaugural aconteceu no mês de novembro, em Fort Lauderdale, para cerca de 6 mil convidados, num mini-cruzeiro de três dias com destino a Nassau. O 25º navio da frota da Royal Caribbean, pertencente à premiada classe Oasis justifica o título de “gigante dos mares”. Apenas convidados, incluindo cerca de 200 brasileiros, entre agentes de viagens e representantes do trade, liderados por Ricardo Amaral e Alexander Haim, diretor e diretor Comercial da R11 participaram da viagem inaugural no Caribe. “Nossa expectativa é das melhores porque os brasileiros adoram o Caribe e também novidades. E essa é uma novidade fantástica porque tem a marca da premiada classe Oasis, além de ser o maior navio do mundo”, destacou Ricardo Amaral. Desde novembro, o Harmony of the Seas passou a oferecer roteiros de sete noites pelo Caribe. Atrativos - Não é por acaso que esse “gigante dos mares” despertou o interesse e a curiosidade da mídia mundial e do público, em seu lançamento em maio deste ano. Simplesmente se pode resumir: esse não é de fato um transatlântico qualquer e já no cais em Fort Lauderdale se acostume a ouvir expressões como “impressionante”. Afinal é hora de viver a expectativa de uma viagem dos sonhos.

21

Harmony of the Seas

A bordo a programação inclui patinação no gelo, shows da Broadway, toboáguas gigantes e um tour gastronômico de dar água na boca por 20 restaurantes, com oito tipo de especialidades internacionais. Entre eles o Jamie’s Italian, grife do famoso chef Jamie Oliver; o asiático Izumi, de Travis Kamiyama, e o Wonderland, inspirado no filme “Alice no País das Maravilhas”. E diante dos 16 decks que se erguem com atrativos diversos não há outro termo a se definir senão o de estabelecer uma comparação com uma cidade flutuante. E a tecnologia está presente. Para ajudar na organização da agenda, cheia de afazeres, o passageiro tem à

disposição um aplicativo para smartphones e tablets. Com ele, é possível reservar lugares nos restaurantes mais concorridos e acompanhar a entrega e retirada de bagagens. E, no que diz respeito à internet, o navio oferece o Voom, serviço de internet de alta velocidade, considerado o mais rápido em alto-mar. No lazer e entretenimento, spa, surf, piscina, jacuzzis, patinação no gelo, espaço kids, fitness center, toboágua com 30 metros de altura, teatro, espetáculo das águas, cassino, lojas, discotecas e, muito mais. As cabines têm diferentes categorias. Desde suítes duplex com varanda e banheira com hidromassagem até as mais simples.

Central Park

Royal vê Brasil como mercado potencial, mas cruzeiros só retornam após 2018

Michael Bayley, presidente e CEO da Royal

Apesar de reconhecer que o Brasil tem um mercado potencial ainda a ser explorado, o presidente e CEO da Royal Caribbean, Michael Bayley, admitiu que na conjuntura econômica atual e em função das altas taxas portuárias, a companhia não vê a possibilidade de rever a vinda de cruzeiros para a costa brasileira antes de dois anos. “O Brasil é um grande mercado e vive um momento complicado. Temos interesse em retornar com os navios da Royal e operar na costa brasileira, mas isso não irá acontecer ainda na próxima temporada. Claro que apostamos nesta recuperação, mas creio que apenas nos próximos dois ou três anos possamos decidir alguma coisa”, acrescentou. O dirigente participou de uma entrevista a bordo do Harmony of the Seas, com toda a diretoria da

Royal Caribbean, bem como Ricardo Amaral, diretor presidente da R11, e André Pousada, diretor da Royal. O executivo destacou a importância de mercados como China, Índia e América Latina como grandes oportunidades. “São mercados onde a Royal pretende investir cada vez mais nos próximos anos pelo grande potencial que apresentam”, lembrou. Na ocasião, Michael Bayley destacou os diferenciais do Harmony of the Seas e falou da importância de oferecer aos passageiros experiências fantásticas, bem como o uso das novas tecnologias. “Temos aqui um transatlântico capaz de oferecer atividades únicas, encontradas apenas nos navios da classe Oasis. O uso das novas tecnologias como a internet VOOM são algo que trouxemos para bordo com exclusividade”. O dirigente também falou do crescimento e tendências da indústria de cruzeiros marítimos nas últimas duas décadas e das diferentes categorias de navios para atender as necessidades do mercado. O executivo se recusou a revelar o nome do quarto navio da classe Oasis, previsto para ser entregue em 2017. “Já temos o nome mas não posso revelar ainda. Será fantástico e batizado com um nome que revela toda sua grandiosidade, quando entrar em operação”, adiantou.

Vista panorâmica do navio

R11 anuncia crescimento de 30% nas vendas da Royal para 2017 Depois de comemorar um incremento de 18% nas vendas dos últimos três meses, a R11 Travel, representante no Brasil da Royal Caribbean já registra um incremento de 30% para as saídas em 2017, numa comparação com o mesmo período do ano passado, tendo como carro chefe os cruzeiros no Caribe. “O mercado já dá sinais claros de recuperação e pelo menos 70% dos brasileiros estão optando pelos cruzeiros internacionais, revertendo uma tendência dos últimos anos”, reconheceu Ricardo Amaral, durante coletiva para a imprensa a bordo do Harmony of the Seas. O executivo aproveitou também para falar do novo programa de capacitação que a Royal vai implantar em 2017.

“Já temos programas de capacitação a distância e também em navios, além de realizar um trabalho semanalmente com os agentes. A Royal realizou duas viagens de familiarização com um total de 12 mil agentes de viagens, em dois mini-cruzeiros a bordo do Harmony of the Seas, incluindo brasileiros. Para 2017 vamos aprimorar as capacitações online, onde os agentes poderão interagir conosco”, adiantou. Ricardo Amaral também confirmou que a Royal já tem uma solicitação para operar com cruzeiros para Cuba e que aguarda apenas o sinal verde das autoridades. “Será um mercado fantástico e que vai diversificar ainda mais nossas ofertas pelo Caribe”, lembrou.


22 Dezembro de 2016 - 1ÂŞ quinzena


Publieditorial

Os Shoppings Centers da Flórida Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

São desde shoppings de luxo até lojas de ponta de estoque que realizam o sonho de quem busca uma boa pechincha. Nos shoppings da Flórida, você desfruta a elegância do Estado Ensolarado e, ao mesmo tempo, encontra todas as suas marcas e butiques preferidas. É na Flórida que está o paraíso de compras da nação, com uma imensa quantidade de centros comerciais capazes de satisfazer as necessidades de qualquer comprador. Na Flórida, os shoppings vão desde os mais prestigiosos e luxuosos centros de compras até fabulosas lojas de ponta de estoque que vendem com grandes descontos, tanto em ambiente interno quanto ao ar livre. Mas todos eles têm uma coisa em comum: são o que há de melhor para quem vai às compras. Apresentamos abaixo uma lista dos shopping centers da Flórida que você não pode deixar de visitar.

23

Mall at Millenia, Orlando

Este shopping tem uma mescla de lojas varejistas de grande, médio e pequeno porte, mas atrai os visitantes principalmente pelo fato de oferecer uma experiência única. Com restaurantes tentadores e uma vida noturna animada, é o ponto de encontro onde você pode ver e ser visto em Orlando. Bal Harbour Shops, Miami

Talvez o mais chique ponto de compras da Flórida, é bem possível que você veja uma celebridade nesse glamoroso shopping center, dotado de muitas áreas internas e também de inúmeras áreas ao ar livre. Repleto de lojas de grife como, por exemplo, Chanel – é o sonho de quem gosta de comprar artigos de luxo. Sawgrass Mills, Sunrise

Viva a sua melhor e maior experiência em termos de compras econômicas neste impressionante centro comercial repleto de lojas de ponta de estoque, localizado na área de Fort Lauderdale. O Sawgrass Mills é o maior shopping de lojas de ponta de estoque dos EUA, com mais de 350 lojas varejistas de marcas famosas. Premium Outlets, Orlando

Orlando possui dois dos maiores centros comerciais com lojas de ponta de estoque, que são o principal ponto de parada para quem quer fazer compras com economia na região chamada Central Florida. Os dois compartilham o nome Orlando Premium Outlets e ambos ficam a apenas alguns quilômetros um do outro.

The Falls, Miami

Passeie pelo caminho sinuoso, cercado de cascatas (daí o nome), deste shopping ao ar livre. Talvez você acabe simplesmente curtindo o passeio, mas a verdade é que este centro comercial também possui uma série de lojas de porte médio e suas vitrinas podem atrair você a comprar. The Florida Mall, Orlando

Com seis lojas de departamentos e quase 185 mil m², o Florida Mall tem sem dúvida algo para todos os gostos em uma imensa mescla de lojas varejistas de grande e médio porte. The Gardens Mall, Palm Beach Gardens

Pitoresco, amplo e possuindo a única loja H&M no sul da Flórida, este shopping center é geralmente considerado o melhor da costa leste. Town Center at Boca Raton

Se você estiver em Boca Raton, vai adorar passar uma tarde no Shopping Town Center. Esse amplo shopping center interno não só é lindo, mas também está repleto de lojas varejistas de grande e médio porte. Silver Sands Factory Stores, Destin

Considerado “a joia da coroa” em termos de compras com economia no noroeste da Flórida, o Silver Sands, situado em um paraíso praiano, é imperdível

para os turistas que gostam de pechinchar. St. Johns Town Center, Jacksonville

Sendo de longe um dos principais pontos de compras do norte da Flórida, este shopping center ao ar livre possui as mais variadas lojas varejistas de grande, médio e pequeno porte, além de ser um destino ideal para quem gosta de curtir restaurantes e vida noturna.

Pier Park, Panama City Beach

Localizado bem em frente à praia, do outro lado da rua, este shopping center ao ar livre tem um mundo de lojas e restaurantes, além de um parque de diversões chamado Miracle Strip. Seus prédios, de cores alegres e vibrantes, dão um toque festivo ao ambiente litorâneo. St. Augustine Outlet Malls, St. Augustine

Contando com meu voto como o mais lindo shopping center da Flórida, este local de compras ao ar livre está repleto de tudo aquilo que você adora – mas com a vantagem de lhe oferecer a oportunidade de fazer compras em um exuberante paraíso tropical.

Sendo os dois principais pontos de compras com lojas de ponta de estoque no nordeste da Flórida, o St. Augustine Premium Outlets e o St. Augustine Outlets têm lojas varejistas de grande, médio e pequeno porte. Situados um em frente ao outro, com apenas a rodovia I-95 a separá-los, é muito fácil poder vê-los dessa estrada.

Aventura Mall, Aventura

Westshore Plaza, Tampa

International Plaza, Tampa

Coconut Point Mall, Estero

Waterside Shops, Naples

Considerado por alguns como o melhor e maior shopping interno do sul da Flórida, suas mais de 300 lojas têm algo tanto para quem gosta de luxo quanto para o comprador de porte médio. Considerado “a joia da coroa” em termos de centros comerciais localizados na costa oeste da Flórida, o International Plaza não é simplesmente um shopping center – é um destino em si. Fascinante e luxuoso, o shopping também conta com enorme número de restaurantes e oferece o burburinho da vida noturna.

Mais um dos favoritos em Tampa, este shopping center interno possui um monte de lojas excelentes e é a melhor opção na área para quem quer fazer compras com economia. Coconut Point é um lindo e imenso shopping center de Estero, cidade a sul de Fort Myers, e conta com os principais varejistas de roupas e acessórios, além de mega lojas, tais como a Super Target. Listagens patrocinadas pelos Parceiros do VISIT FLORIDA


Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Respire. Relaxe. Repita. Agora você está pronto para um dia ensolarado de compras, restaurantes e diversão em Greater Fort Lauderdale. Visite sunny.org/portugues

24

@VisitLauderdale | #

Escaneie para uma revista digital gratuita.


Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

25

Diga olá para Greater Fort Lauderdale Greater Fort Lauderdale recebe visitantes de todo o mundo. A partir do momento em que você deixar o aeroporto, você estará cercado por céu azul, palmeiras e rostos sorridentes - das praias aos Everglades. Com 37 quilômetros de praias de águas azuis, é fácil sentar ou cou caminhar por horas apreciando a brisa e admirando o mar e osaminhar por horas apreciando a brisa e admirando o mar e os canais enquanto cruzeiros, iates e veleiros desfilam continuamente no horizonte. E, com uma temperatura média da água de 26°C, a natação é uma atividade que pode ser praticada durante todo o ano, juntamente com snorkel e uma série de esportes aquáticos divertidos. Greater Fort Lauderdale também é o único lugar nos Estados Unidos onde você pode ir a pé mergulhar, os recifes mais próximos ficam a apenas 92 metros da praia. COMPRAS… Descubra a conveniência e valor das compras neste destino chique e descontraído. Em Greater Fort Lauderdale a moda aparece em todos os lugares, desde boutiques a lojas de departamento e designer outlets. Há passeios especiais de compras para grupos e vans locais saindo da praia. A maioria dos hotéis oferece fácil acesso aos principais centros de compras para os visitantes sem carros. Você pode até mesmo fazer compras de táxi aquático. Então, traga malas extras!

PLANEJE UM TEMPINHO PARA RELAXAR Após as compras, embarque numa aventura de barco com mais de 300 quilômetros de vias interiores navegáveis e veja porque nós somos chamados de Capital do “Yachting” do Mundo. Há serviços de fretamento para cima e para baixo no canal, junto com o táxi aquático (Water Taxi) que você pode facilmente pegar em uma das muitas áreas. Experimente a essência da Fort Lauderdale ao ancorar o barco e sair para jantar, assim, você chega de barco ou paddleboard para uma refeição descontraída em um dos muitos restaurantes na beira do canal. Por falar em jantar, encha seus olhos e seu paladar com um delicioso prato de sabor local. Frutos do mar frescos, comida latina ou caribenha... o que você desejar você encontra por aqui e, geralmente, acompanhado de uma vista maravilhosa. MANEIRAS INFINITAS DE SE DIVERTIR Entre em contato com seu lado natural! Que tal se maravilhar com a vida selvagem e passear pelos Everglades. Absorva as vistas e sons do maior jardim de borboletas e aviário de beija-flor do mundo. Junte-se a uma caminhada noturna guiada e observe as tartaruga, você poderá até espionar alguns filhotes (com bastante cuidado) para ver quando eles correm para o mar. E quando você estiver pronto, reserve alguns momentos só para você e desfrute de um tratamento de spa rejuvenescedor com muito luxo oferecido pelos melhores resorts.

UM TESOURO DE PECHINCHAS Sawgrass Mills é o maior shopping de descontos e entretenimento do mundo. Com mais de 350 outlets de diversas marcas e lojas de varejo, com certeza você vai encontrar ofertas maravilhosas. Novas lojas incluem: Columbia Sportswear, DKNY, Steve Madden, Polo Ralph Lauren Boys, Polo Ralph Lauren Girls, Greg Norman, Michael Kors e Bare Minerals. The Colonnade Outlets do Sawgrass traz top designers de luxo incluindo Prada, Kate Spade, Bloomingdale’s Outlet, Saks Off 5th, Theory, Tory Burch e muito mais. Em breve, o local ganhará uma loja do Wolford e outra do designer italiano da marca Ippolita. Continue à caça pelas pechinchas no Festival Flea Market, um mercado coberto de mais de 400 metros de comprimento com maisde 500 lojas que vendem jóias, roupas, sapatos e qualquer outra coisa que você possa imaginar. AUMENTANDO O SEU ESTILO Visite o Galleria Mall, um ambiente sofisticado para suas compras, onde você encontrará varejistas mundialmente famosos como Macy’s, Neiman Marcus e Dillard’s, juntamente com restaurantes de luxo e o Red Door Spa, de Elizabeth Arden. O Las Olas Boulevard é conhecido como “mile style” de Greater Fort Lauderdale, repleto de butiques, restaurantes com lounges animados e cafés com mesas na calçada. Las Olas é também uma importante parada ao longo do sistema de Taxi Aquático de Greater Fort Lauderdale. O The Village, no Gulfstream Park, em Hallandale Beach e o The Promenade, em Coconut Creek, são alguns dos mais recentes shoppings ao ar livre e de entretenimento com grandes varejistas, complementados por lojas de acessórios, restaurantes, cafés e bares.

QUANDO O SOL SE PÕE O calor aumenta com drinks sob as estrelas, cervejas artesanais, clubes no centro e festanças na praia enluarada. Uma cena vibrante de arte e cultura ganha vida no Riverwalk Arts & Entertainment District, no cênico New River, com performances envolventes, exposições agitadas, música, filmes, locais históricos e muitas outras coisas. Dance ao som de sua própria batida nesta cidade à beira-mar, onde casual e chique se misturam lindamente. FUTUROS EVENTOS Marque seu calendário – Veja os futuros eventos em Greater Fort Lauderdale: • 3 – 4 de Dezembro: Riptide Music Festival • 10 de Dezembro: Winterfest Boat Parade • 31 de Dezembro: Billy Joel em Concerto no BB&T Center • 7-12 de Fevereiro: FIVB Swatch Beach Volleyball • 22 – 26 de Fevereiro: Taste Fort Lauderdale Series (parte do Food Network e Cooking Channel South Beach Wine & Food Festival) • 18 – 19 de Março: Jazz no Gardens | Hard Rock Stadium • 7 – 9 de Abril: Tortuga Music Festival Planeje sua fuga para esta praia e paraíso no sunny.org/portugues.


Publieditorial

Seaworld Parks & Entertainment revela novas atrações para 2017

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Extensa lista de novidades inclui montanha-russa de realidade virtual no SeaWorld Orlando e nova experiência com orcas no SeaWorld San Diego

26

O SeaWorld Parks & Entertainment, companhia líder em parques temáticos e de entretenimento com 12 parques nos Estados Unidos, anunciou uma extensa lista de novas atrações, shows e eventos para 2017. O anúncio inclui a chegada de novíssimas montanhas-russas, além de inédita experiência de realidade virtual em Orlando, nova apresentação de orcas em San Diego e criação de shows e eventos em todos os outros parques. No total, a companhia investirá $ 175 milhões nas novidades, marcando 2017 como um dos anos de maior

investimento em novas atrações em 50 anos de história. Entre as novidades estão uma revolução tecnológica na montanha-russa Kraken, no SeaWorld Orlando, e uma remodelação na área de observação de golfinhos bebês no mesmo parque da Flórida, além de novos eventos de Verão e Natal. O SeaWorld apresentará sua primeira montanha-russa com experiência digital ao transformar a lendária Kraken em um montanha-russa com elementos de realidade virtual. Essa atração será a única

Kraken® Montanha-Russa Virtual, SeaWorld Orlando (FL) – 2º Trimestre de 2017

montanha-russa de realidade virtual da Flórida. Os visitantes irão embarcar em uma missão nas profundezas do mar juntamente com criaturas inspiradas em extintos e mitológicos animais do passado, incluindo a temida Kraken. Uma sobreposição digital personalizada juntamente com fones de ouvido de alta definição integrará completamente a mecânica com o eletrônico, oferecendo uma aventura única. A inclusão da

Dolphin Nursery, Sea World Orlando (FL) – 2º trimestre de 2017

realidade virtual traz ainda mais emoção e aumenta o interesse pela Kraken, montanha-russa já bastante famosa no parque. O Dolphin Nursery SeaWorld Orlando torna-se ainda mais interativo em 2017, oferecendo aos visitantes a oportunidade de ver os bebês e suas mães golfinhos incrivelmente perto. Grandes janelas de acrílico serão construídas para proporcionar uma melhor visualização, incluindo vários níveis de altura para que os visitantes mirins possam ter encontros cara a cara com os golfinhos bebê. Novas plataformas e um piso elevado permitirá que os veterinários e equipe de cuidado de animais tenham fácil acesso as mães e aos bebês. Telas digitais permitirá que os educadores do SeaWorld possam compartilhar informações com os visitantes sobre o comportamento dos golfinhos, biologia e conservação por meio de ferramentas interativas com conteúdo de vídeo sobre educação e cuidados animais.


Exterior

Super Fam do Visit Orlando apresenta novidades a agentes de viagens brasileiros Samantha Chuva

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Anualmente, Orlando, na Flórida, recebe mais de 66 milhões de visitantes, sendo a cidade que mais recebe turistas de todo os Estados Unidos. E o Brasil parece disposto a manter os números altos, afinal a cada ano milhares de brasileiros encaram a viagem de aproximadamente nove horas até a cidade dos parques temáticos mais famosos do mundo. Os estudos do Visit Orlando, órgão de promoção do destino, ainda apontam que destes turistas, muitos retornam à cidade diversas vezes. Por isso, o destino se caracteriza como o que mais cresce da Flórida, trazendo sempre novas atrações para manter o interesse contínuo. Para apresentar as novidades dos parques temáticos e os mais recentes atrativos, o Visit Orlando levou um grupo de 37 agentes de viagens para um Super Famtour na cidade. O objetivo foi mostrar aos profissionais como agregar shows e entretenimento à maratona de parques a fim de tornar a venda e a experiência dos turistas mais completas. Durante sete dias os profissionais tiveram a oportunidade de visitar os parques Bush Gardens; Discovery Cove, onde os agentes puderam interagir com golfinhos; SeaWorld; Universal Studios; Island of Adventure; Epcot; Animal Kingdom; Magic Kingdom e Hollywood Studios. A parte da manhã foi recheada com treinamentos e visitas a hotéis dos complexos da Disney e Universal. Já durante a noite, jogo de NBA, corrida de Kart, show do Blue Man Group e Cirque du Soleil e até jantar com

27

Super Fam reuniu 37 profissionais

apresentação latina, no Mango’s Café animaram os profissionais. Para curtir a vida noturna, o City Walk e o Disney Springs receberam os profissionais de portas abertas e drinks coloridos. Para os movidos à pilha de longa duração, a jornada acabava em alguma loja de departamento com funcionamento 24 horas. Orlando dá início à temporada esportiva Os brasileiros que entraram de vez no clima dos esportes com a Copa do Mundo e as Olimpíadas, poderão continuar a torcer em Orlando. Segundo o diretor de Vendas para o Trade da América Latina do Visit Orlando, Patrick Yvars, em 2017 a cidade receberá diversos eventos esportivos. “Vamos

Criatividade é palavra de ordem Em dezembro termina o contrato com a JTerra Marketing, empresa lide-

rada por Jane Terra e que, atualmente, é responsável pela representação do Visit Orlando no Brasil. No momento está em aberto uma concorrência entre diversas empresas para ser decidido quem ficará responsável pela conta no ano que vem. Patrick Yvars afirma que entre os critérios, levará a vantagem àqueles que focarem em estratégias criativas. “Queremos uma empresa cuja essência seja a criatividade. Que pense novas formas de fazer com que o número de brasileiros continue a crescer. Queremos promover o destino com criatividade”, explica o diretor. Apesar do final do contrato, Yvars reconheceu a ajuda de Jane Terra e declarou que o Visit Orlando sempre admirou muito o apoio e trabalho que a executiva fez pelo órgão.

No meio, Pedro Neto, da Universal, com Wanda Velazquez e Patrick Yvars, do Visit Orlando

Patrick Yvars, diretor do Visit Orlando para América Latina

focar na divulgação dos esportes. O interesse por parte dos brasileiros vem crescendo neste âmbito, com destaque para os jogos de basquete da NBA e hóquei”, explica. De acordo com Yvars, 2017 será o ano dos esportes em Orlando. A cidade recebe, depois de 35 anos, o Pro Bowl, o Jogo das Estrelas da National Football League (NFL). Outros eventos incluem a disputa de luta-livre WrestleMania (WWE), que acontecerá pela primeira vez na cidade, e campeonatos de futebol, basquete, hoquéi e beisebol – que atrai cada vez mais curiosos.

Parques e um pouco mais. Confira 11 atividades para curtir Orlando além das montanhas-russas: 1. Passeio na Orlando Eye com direito à vista panorâmica da cidade; 2. Uma mistura de basquete e espetáculo em um dos jogos do time Orlando Magic, no Amway Center; 3. Divirta-se com fotos dos seus artistas favoritos no Madame Tusseauds Museum; 4. Conheça um pouco das diferentes espécies marinhas no Sea Life Orlando Aquarium; 5. Teste seu nível de competitividade em uma bateria de Kart in-door no Nascar I-Drive; 6. Descubra as melhores lojas e bares no Citywalk ou no Disney Springs 7. Acabe-se de rir na apresentação do Blue Man Group; 8. Ou deslumbre-se com o espetáculo La Nouba, produzido pelo Cirque du Soleil especialmente para a Disney; 9. Descubra a vida noturna do centro de Orlando; 10. A fim de curtir a natureza, conheça o Lake Eola, um dos atrativos naturais mais bonitos de Orlando; 11. Para uma autêntica experiência americana visite Winter Park, com suas lojas boutiques e ruas de paralelepípedo. Eduardo Rocha, da Disney Destination, Patrick Yvars, Beatriz Alvarez, Wanda Velazquez, Jéssica Pineros e Leo Salazar, do Visit Orlando, com Maurício Alexandre, do SeaWorld


Reportagem Especial

em destaque

Fraudes tiram o sono de agências e operadoras Modalidades cada vez mais sofisticadas de fraudes causam prejuízo para todo o setor. Abav já criou um grupo de trabalho para estudar o assunto e propor soluções Foto: Shutterstock

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

33 anos, o futuro hoje

28

Juan Pablo de Vera Barbieri* O momento no qual vivemos é peculiar. A sociedade como um todo está ansiosa para saber o que acontecerá nos próximos capítulos de São Paulo. E a iniciativa privada organizada, como sempre e mais do que nunca, está disposta a fazer a diferença, com o desejo árduo em realizar mudanças e ajudar o país a avançar, seja em nível municipal, estadual ou federal, com protagonismo e integração. Seja em tempos de convergência ou não, com visão adiante, ainda assim é essencial reconhecer a história que já foi construída e cada agente responsável pelas transformações que, peça a peça, moldaram o presente e direcionaram o futuro. E o São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB) reitera o orgulho por todos os profissionais que passaram pelas mais de três décadas no trabalho de captação e apoio a eventos nacionais e internacionais. O passado, presente e futuro se cruzam e espelham a confiança depositada na entidade hoje e para os próximos anos, em um momento inédito e promissor para o setor de eventos, turismo e viagens. Prova disso, basta olhar para a história. Há mais de 33 anos, um grupo de empresários, executivos e representantes de entidades empresariais se reuniram para tornar real o sonho da criação de uma entidade que incrementasse o turismo em São Paulo. Pouco tempo depois deste primeiro encontro, em 11 de novembro de 1983, foi criada a Fundação 25 de Janeiro, dando origem ao primeiro Convention & Visitors Bureau do Brasil e da América do Sul. O Ca´d´Oro, lar da primeira reunião e nascente dessas ideias inovadoras, retorna agora, em 2016, moderno, mas com o mesmo espírito de sua criação. E é assim, com o contemporâneo aprendendo com o passado e o passado dando espaço à inovação, que o SPCVB segue com seu trabalho estatutário de ampliação do número de visitantes por meio da captação de eventos nacionais e internacionais. Entretanto, com tantas mentes inquietas e com o fulgor de fazer ainda mais, a entidade abre os braços e amplia o horizonte de sua atuação, lançando campanhas para incrementar a economia do setor como um todo, a divulgação do destino e o amor por São Paulo, seja de seus moradores ou visitantes. Tudo isso desde o momento de sua criação. Os resultados são visíveis e colocaram São Paulo como um dos principais destinos do mundo. Entretanto, manter esse espírito ousado e focado em resultados só é possível graças à orientação e participação dos líderes do setor que compõem o Conselho Curador e de Administração; os 14 empresários e executivos que formam o Conselho Consultivo; a equipe técnica, hoje, dividida em cinco diretorias (Eventos Internacionais, Eventos Nacionais, Relacionamento, Marketing e Administrativo e Financeiro); os colaboradores atuais e de toda a história da entidade; além de cada um dos mais de 750 associados de diversos segmentos da cadeia produtiva do turismo, eventos e viagens, que acreditam no trabalho do SPCVB e no turismo como um injetor pulsante para a economia de São Paulo e das cidades associadas. São 33 anos de capítulos simbólicos, como o “São Paulo Halley Festival”, que celebrou a passagem do cometa Halley, em 1986; a abertura do comércio aos domingos, algo impensável há décadas, mas, desde 1997, uma realidade que auxilia na movimentação econômica; a campanha “São Paulo Tudo Acontecendo Agora”, de 1993, que hoje, com o mote “São Paulo é Tudo de Bom”, integra a comunicação do destino e já foi cantada por famosos, escolas de samba e, agora, em uma nova roupagem, em música escolhida de um festival que envolveu bandas do Brasil inteiro. Construímos o futuro a cada dia, por isso, São Paulo conta com eventos captados até 2020, além de oportunidades que seguem em processo de captação ou prospecção para até 2027. Há muito trabalho pela frente ainda. Muito obrigado a todos que fizeram parte desta trajetória! * Juan Pablo De Vera Barbieri, Presidente do Conselho de Administração do São Paulo Convention & Visitors Bureau

Agências e operadoras têm ficado no prejuízo por conta de fraudes

Anderson Masetto O ambiente online facilitou – e muito - as transações no mundo do turismo. As compras podem ser feitas a distância e, muitas vezes, o cliente nem comparece pessoalmente na agência para adquirir um pacote. Este é o lado bom, mas há também os contras deste avanço tecnológico: as fraudes. Este foi um dos assuntos debatidos no Fórum Executivo da Abav São Paulo. Estima-se que entre 3 e 5% das transações em lojas online no Brasil são fraudulentas. No mundo do Turismo, não existem dados concretos e apurados no que diz respeito as agências e operadoras. No entanto, podemos levar em conta uma perspectiva mundial das companhias aéreas que aponta aproximadamente 0,9% das compras de bilhetes como resultado de fraudes. As modalidades? Cada vez mais sofisticadas. Como apontou um empresário do setor, “a indústria da fraude está sempre um passo a frente da indústria da segurança”. Outro ponto que contribui para este aumento foi a crise econômica. Não há dados empíricos, mas o especialista no assunto e diretor Comercial da Unitfour, Rafael Albuquerque, acredita que o crescimento recente no número de fraudes tem relação com a atual situação da economia e com os altos índices de desemprego. Durante o Fórum Executivo da Abav-SP, o presidente da Visual, Afonso Louro, relatou uma modalidade nova de fraude que, segundo ele, já atingiu algumas operadoras de São Paulo. “Existem maus agentes

que utilizaram números de cartões de crédito de clientes que compraram há um ou dois anos para pagarem novas compras”, contou. “Não é um caso isolado. Acontece com alguma regularidade”, complementou. O presidente da Abav Nacional, Edmar Bull, também falou sobre o assunto. O dirigente revelou que há um grupo de trabalho que agrega Iata, Abear e as agências de viagens por meio da própria entidade, para estudar e encontrar soluções para estes problemas. De acordo com ele, o universo das fraudes é muito grande, mas deve ser trabalhado em sigilo para não dar armas aos criminosos que atuam neste mercado. “O bilhete aéreo não deixa rastros, por isso o nosso mercado é um dos que mais sofrem com as fraudes. No corporativo, isso é ainda maior”, afirmou. A maioria dessas fraudes ocorre com cartões de crédito clonados. Quando a compra é feita pessoalmente, é necessário tomar algumas precauções, como pedir um documento original, com foto e tirar uma cópia – tanto do cartão como do documento. No caso das vendas online, existem alguns sistemas que ajudam a minimizar os problemas. É o caso da Unitfour, focada no varejo online e que já ingressou no mundo do turismo. “Temos um banco de dados muito grande, montado em cerca de dez anos, principalmente com dados de pessoas físicas”, afirmou Rafael Albuquerque, diretor Comercial da empresa. Com base nesses dados, o usuário precisa responder algumas perguntas para confirmar a

compra, como, por exemplo, endereço, nome da mãe ou número do telefone. “São perguntas que o fraudador, por mais informações que tenha, não teria a mão para responder”, completou. Albuquerque contou que após a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, as tentativas de fraudes aumentaram muito no Brasil. “A procura pela nossa solução aumentou bastante, existem, inclusive algumas companhias aéreas que já utilizam”, afirmou o executivo. “O custo de uma solução deste tipo é muito pequeno levando em conta o tamanho do benefício que pode trazer”, finalizou. Abav Nacional - Considerando o imenso volume de fraudes ocorridas em variadas modalidades e envolvendo praticamente todos os participantes do mercado, a Abav Nacional organizou e lançou, em novembro, um Grupo de Trabalho de Combate à Fraude. Dentre os seus objetivos está o fomento ao desenvolvimento de ferramenta e canal que viabilizem a todos do Sistema Federativo Abav consultas imediatas e informações em tempo real sobre práticas e dados relativos a fraudes, consolidados pelo próprio mercado. “Esperamos com mais essa iniciativa, auxiliar no estudo e criação de métodos e ferramentas que reduzam ao máximo o número de fraudes junto ao mercado e, consequentemente, os prejuízos às empresas. Não temos mais como esperar os fornecedores desenvolverem ou apresentarem algo, portanto decidimos agir”, afirmou Bull.


Nonononono Exterior

Vai Vem n Boeing - A companhia

nSanta Catarina - O Governador do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo, anunciou a saída do Secretario de Turismo, Cultura e Esporte, Felipe Mello. O executivo é advogado e fica no cargo de forma oficial até o começo de dezembro. Neste período, o governador já afirmou que não nomeará nenhum outro executivo para o cargo. Felipe Mello estava no cargo desde 2014. n Stella Barros - A agência

de viagens especializada em viagens premium, contratou Archimedes de Moura Jr. para assumir o cargo de diretor de Esportes da empresa. Com o objetivo de promover o turismo esportivo, o novo diretor estará à frente da criação de roteiros voltados para o segmento e da implementação de parcerias com importantes players do mercado.

Mais lidas no site do M&E 09 a 16 de novembro

17 a 23 de novembro

1. Etihad Airways decreta o fim de suas operações no

1. Saiba quais as oito tendências dos viajantes para 2017

Brasil

2. Conheça o novo “Concorde” que vai operar voos entre

2. “Não nos tornaremos low cost”, diz Claudia Sender 3. Lisboa será a capital Ibero-Americana de cultura em

Londres e NY em apenas três horas 3. Ex-Sauípe será CEO da Atlantica Hotels

2017 4. Falta menos de um mês para o aeroporto de Confins

4. M&E Play - Programação

ganhar novo terminal 5. Brasil aparece com destaque no mercado de turismo

5. Conheça a startup que promete vender consultoria de

de luxo

viagens online

29

XII

ESFE

ENCONTRO DO SETOR DE FEIRAS E EVENTOS CONSTRUINDO VALOR

n Atlantica Hotels - A rede nomeou Eduardo Giestas para assumir o cargo de CEO da rede. O executivo assume, efetivamente, a companhia em janeiro de 2017. Como parte do plano de sucessão, Paul J. Sistare, fundador da Atlantica e um dos principais investidores, torna-se Chairman da companhia. n SITA Global - A empresa

global de TI para o transporte aéreo, anunciou a nomeação do brasileiro Alexandre Gouvêa como vice-presidente sênior da SITA Global Services (SGS). Gouvêa é responsável pela manutenção e aperfeiçoamento da prestação de serviço da SITA para seus 2.800 clientes em 200 países e territórios. nTBO Holiday - A plataforma de reservas de hotéis e serviços de turismo contratou Ana Vainstein como diretora Comercial para as Américas. Com mais de 20 anos de experiência no segmento, a executiva chega com a missão de ampliar a atuação da multinacional em todo o continente.

n Rede Mabu - O argentino

Hernán Saucedo é o novo diretor de Operações da Rede Mabu Hotéis & Resorts. O executivo terá entre as suas atribuições a administração dos hotéis Mabu Curitiba Business e Mabu Curitiba Express, em Curitiba e Mabu Thermas Grand Resort e Mabu Interludium Iguassu Convention, em Foz do Iguaçu.

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

anunciou a contratação do veterano em aviação executiva Kevin McAllister para assumir o cargo de CEO da Boeing Commercial Airplanes já a partir de 2017. Outra novidade é o anúncio de Stanley Deal para assumir como CEO de uma nova unidade de negócio, conhecida como Serviços Globais.

www.mercadoeeventos.com.br

PARA ENTENDER O SETOR É ESSENCIAL CONHECER QUEM FAZ O MERCADO

1o Painel - Feiras Momento de Disrupção

21fevereiro 2017 WTC São Paulo - SP

2o Painel - M.I.C.E. Um mercado em quatro letras

Otavio Neto CE0 GRUPO RADAR MEDIADOR

PATROCINADOR PLATINA

Aplicação logomarca Aplicação em fundo branco

GRUPO

RADAR RADAR

D

E

C

O

M

U

N

I

C

R

A

Ç

Ã

O

RADAR RADAR R

TELEVISION

M.I.C.E. MEETINGS, INCENTIVES, CONFERENCES AND EXHIBITIONS

Aplicação em fundo preto ou escuro

GRUPO

RADAR RADAR

D

E

C

O

M

U

N

I

C

R

A

Ç

Ã

O

RADAR RADAR R

TELEVISION

www.esfe.com.br | (11) 4702 4332


Passaporte

Confira os principais eventos e feiras de Turismo do primeiro semestre de 2017 Dezembro Dezembro de de 2016 2016 -- 1ª 1ª quinzena quinzena

Veja, abaixo, alguns dos principais eventos e feiras profissionais de Turismo que acontecem entre janeiro e junho de 2017

30

DATA

EVENTO

LOCAL

INFORMAÇÕES

09 a 11/01

Florida Huddle

Lake Buena Vista (EUA)

www.floridahuddle.com

até 15/01

Natal Luz (continuação)

Gramado

www.natalluzdegramado.com.br

18 a 22/01

Fitur

Madri (Espanha)

www.ifema.es

31 a 02/02

Caribbean Travel

Bahamas

www.caribbeanhotelandtourism.com

07 a 09/02

IBTM Arabia

AbuDhabi

www.ibtmarabia.com

21 e 22/02

AIME

Melbourne

www.aime.com.au

21/02

XII ESFE

São Paulo

www.esfe.com.br

26 a 29/02

Carnaval

Brasil

www.turismo.gov.br

08 a 12/03

ITB Berlin

Berlim

www.itb-berlin.de

13 a 16/03

Seatrade

Miami

www.seatradecruiseevents.com

14 a 16/03

Mitt

Moscou

www.mitt.ru

15 a 19/03

BTL

Lisboa

www.btl.fil.pt

16 a 18/03

Salão Paranaense

Curitiba

www.abav-pr.com.br

22 a 24/03

Lacte

São Paulo

www.abgev.org.br

27 a 30/03

Tianguis

Acapulco

tianguisturisticomexico.com.mx

28 e 29/03

Rendez Vous France

Normandia

www.rendezvousenfrance.com

30 a 02/04

3ºTBN

Búzios

www.tbn.tur.br

30 e 31/03

Aviesp

Campinas

www.aviesp.com.br

04 a 06/04

WTM LA / ECB

São Paulo

www.wtmlatinamerica.com

04 a 07/04

BIT

Milão

www.bit.fieramilano.it

26 e 27/04

WTTC Global Summit

Bangkok

www.wttc.org

24 a 27/04

Arabian Travel Market

Dubai

www.arabiantravelmarket.com

25 a 28/04

Travel Week

São Paulo

www.travelweeksaopaulo.com

04 a 06

IGLTA

St Pete (Florida)

www.iglta.org/convention

05 a 08

PMT

Lima

http://perutravelmart.com.pe

09 a 11

Conotel

São Paulo

www.abih.com.br

16 a 18

Imex

Frankfurt

www.imex-frankfurt.com

16 a 18

Indaba Africa’s

África do Sul

www.indaba-southafrica.co.za

JANEIRO

FEVEREIRO

MARÇO

ABRIL

MAIO

20 e 21

BNT Mercosul

Penha (SC)

www.bntmercosul.com.br

>> Um projeto que já foi aprovado na Câmara e agora segue para o Senado vai permitir que feiras, roadshows e eventos que tenham atrativo cultural possam captar recursos da Lei Rouanet. A informação foi confirmada pelo deputado Otávio Leite, que vem liderando a iniciativa que permitirá ao setor obter mais verbas de promoção. >> Com a intenção de gerar maior conectividade e oferta durante o verão, a Aerolíneas Argentinas aumentou a oferta em média 10% na capacidade de assentos na temporada de verão. A partir de janeiro, serão duas frequências semanais desde o Rio de Janeiro a Córdoba e outras duas desde Florianópolis. Além da rota de Porto Seguro, desde novembro e somando-se uma frequência semanal desde Salvador. A nova oferta para Córdoba inclui uma frequência semanal desde o Rio de Janeiro e outra desde Florianópolis para a cidade de Rosário. Além disso, a partir de janeiro, partindo de Florianópolis serão 14 frequências a Buenos Aires >> Com a chegada do verão, a temporada de cruzeiros na Bahia aquece a atividade turística. Mais de 40 mil turistas – de um total de 155 mil previstos para a temporada 2016/2017- chegarão a Salvador por via marítima, em dezembro. O mês será o segundo de maior movimentação, entre outubro e abril. Ao todo, 13 navios devem aportar na capital baiana entre os dias 3 e 26/12 trazendo visitantes para conhecer ou rever a cidade. >> A FBHA discute meios de regulamentar as operações da Airbnb. Alexandre Sampaio, presidente da FBHA, quer que na reforma da Lei Geral do Turismo conste a questão da regulamentação dos meios de hospedagem. O dirigente lembra que já existem negociações junto com hoteleiros da Argentina, Paraguai e Uruguai solicitando que a Airbnb possa ser taxada, a exemplo do que acontece com os meio de hospedagem. No dia 7 de dezembro a Comissão de Turismo da Câmara vai discutir o assunto durante uma sessão convocada pelo deputado Herculano Passos e que terá a participação da ABIH Nacional. >> Ao contrário do Brasil que tem registrado queda na demanda do setor aéreo comercial os Estados Unidos atingiu a marca de 129,96 milhões de passageiros durante os primeiros sete meses do ano (janeiro a julho), um aumento de 6% com relação ao mesmo período de 2015. Se contabilizar somente os cidadãos norte-americanos, foram cerca de 61,1 milhões de passageiros no período, aumento de 9% com relação ao ano anterior, o que compreende exatos 47% do tráfego total. Por outro lado, exatos 67,8 milhões de viajantes que não são norte-americanos também passaram por algum aeroporto nacional, aumento de 3% com relação ao mesmo período do ano passado. >> As noites de inverno em Orlando ficam mais iluminadas se depender do Walt Disney World Resort. O maior complexo de entretenimento do planeta ganhou um show diário de luzes e encanto realizado por 300 drones que voam de forma simultânea, operados por uma única pessoa. O “Starbright Holidays” está programado para todas as noites até 8 de janeiro.

www.mercadoeeventos.com.br Circulação nacional através de mala direta Presidente Adolfo Martins CEO Roy Taylor (roytaylor@mercadoeeventos.com.br) - (55-11) 3123-2222 - (55-21) 3233-6319 Vice-presidente Vitor Bauab (vitor.bauab@mercadoeeventos.com.br) - (55-11) 3123-2222 Diretora-Executiva Luciana Fernandes (luciana.fernandes@mercadoeeventos.com.br) - (55-11) 3123-2248

JUNHO 03 a 07

Diretora de Relações Institucionais Rosa Masgrau (rosamasgrau@mercadoeeventos.com.br) - (55-11) 3123-2222 - (55-21) 3233-6316 Diretora de Vendas Mari Masgrau (mari.masgrau@mercadoeeventos.com.br) - (55-11) 3123-2249

IPW

Washington

www.ipw.com

05 a 08

ILTM Asia

Shangai

www.iltm.com/asia/

07 e 08

Evento Business Show (EBS)

São Paulo

www.feiraebs.com.br

14 a 16

IBTM América

Florida

www.aibtm.com

28 a 30

Festival das Cataratas

Foz do Iguaçu

www.festivaldeturismodascataratas. com

Confira nas próximas edições as datas dos roadshows “M&E AO VIVO” que terão início em março e se estendem até junho neste primeiro semestre com edições nacionais e internacionais. Também no primeiro semestre haverá uma edição do M&E Conect Acompanhe sempre a atualização do calendário de eventos e feiras no portal do M&E (www.mercadoeeventos. com.br)

Diretor de Inteligência Comercial João Taylor (joao.taylor@mercadoeeventos.com.br) - (55-11) 3123-2243 Editor-chefe Anderson Masetto (anderson.masetto@mercadoeeventos.com.br) - (55-11) 3123-2236 Chefe de Reportagem Luiz Marcos Fernandes (luiz.fernandes@mercadoeeventos.com.br) - (55-21) 3233-6262 Gerência de Tecnologia GRM | Fotografia Eric Ribeiro | Designer Gustavo Cascone Reportagem Rio (55-21) 3233-6353 | Reportagem São Paulo (55-11) 3123-2239/2240 Igor Regis (igor.regis@mercadoeeventos.com.br) | Kristhiany Teixeira (kristhiany.teixeira@mercadoeeventos.com.br) Lisia Minelli (lisia.minelli@mercadoeeventos.com.br) | Pedro Menezes (pedro.menezes@mercadoeeventos.com.br) Samantha Chuva (samantha.chuva@mercadoeeventos.com.br) Atendimento ao leitor (55-11) 3123-2222 Departamento Comercial São Paulo (55-11) 3123-2248 | Rio de Janeiro (55-21) 3233-6319 Estados Unidos - Brazil Travel Media +1 (954) 647-6464 Assistentes Operacionais Ellionai Medrado (55-11) 3123-2252 | Roberta Saavedra (55-21) 3233-6319 São Paulo Rua Barão de Itapetininga, 151 - Térreo - Centro - CEP 01042-001 - Tels (55-11) 3123-2222 - Fax (55-11) 3129-9095 Rio de Janeiro Rua Riachuelo, 114 - Centro - CEP 20.230-014 - Telefone e Fax (55-21) 3233-6201 Os artigos e opiniões de terceiros publicados na edição não necessariamente refletem a posição do jornal.

Mercado & Eventos é uma publicação do


Dezembro de 2016 - 1ÂŞ quinzena

31


Ultimate connection Imagine um espaço para realizar um evento feito sob-medida, uma convenção inesquecível, onde cada detalhe está pensado para que o encontro seja um sucesso…

Dezembro de 2016 - 1ª quinzena

Esse lugar existe no Barceló Bávaro Grand Resort no Republica Dominicana.

Barceló Bávaro Grand Resort

32

0 800 892 38 93 | barcelo.com


mercadoeeventos.com.br

Dezembro 2016 - 1ÂŞ quinzena

1

CONECTE-SE com tudo que aconteceu no evento Dezembro - 1ÂŞ quinzena - Ano XIV - NÂş 309 - Tiragem: 17.120 exemplares

 ÄžZ >ZjDQ6)>! Z>> )Äž =OQ>DQ)U=D

D>Z_D =ÄžQ6Z)>!

)>DiÄž D


2

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

per nam buco c o r a ç ã o

d o

Museu Cais do Sertão n o r d e s t e

/descubrapernambuco /descubrapernambuco descubra pernambuco @descubrape

Eleito um dos “10 melhores museus do Brasil“ (TripAdvisor, 2016).


Dezembro 2016 - 1ª quinzena

3

M&E Play: novas ideias para um mercado em transformação Em um formato inédito no mercado de Turismo, o M&E Play inovou na forma de fazer eventos no setor. Uma manhã de muito conteúdo e conhecimento com painéis sobre marketing, inovação, empreendedorismo e meios de pagamento – além da apresentação sobre influenciadores nas mídias sociais. Este é o resumo do evento, que recebeu cerca de 250 convidados no Hotel Unique e atingiu cerca de 4 mil pessoas na transmissão ao vivo via Facebook e pelo site do M&E. O CEO do M&E, Roy Taylor, deu as boas vindas aos convidados e falou sobre as inovações trazidas pelo evento, especialmente a escolha de speakers de fora do Turismo. “Entendemos que o Turismo não pode se fechar em si mesmo e, por isso, estamos trazendo alguns dos maiores especialistas do Brasil em assuntos como marketing, empreendedorismo, meios de pagamento e inovação para discutir com os grandes nomes do nosso setor”, afirmou. O objetivo, segundo ele, é oxigenar e trazer visões e novas ideias que possam agregar e trazer conhecimento ao setor. Além da qualidade dos palestrantes, Taylor citou também o formato do evento. Ele acredita que o M&E Play entrará para a história do setor como uma nova forma de fazer eventos, assim como o M&E AO VIVO – voltado aos agentes de viagens e que passou por oito capitais em 2016. “Se dinamismo é uma de nossas marcas, trouxemos isso também para o M&E Play. Esta é uma nova forma de fazer eventos no Turismo”, finalizou. A íntegra do evento está disponível no Facebook do M&E. Além disso, as palestras serão publicadas no site de forma individual e poderão ser assistidas a qualquer momento e sem custo pelos internautas. O evento voltará com mais edições em 2017.

Auditório cheio durante o evento

Vinícius Lummertz, presidente da Embratur, entre Roy Taylor, e Vitor Bauab, do M&E

Dilson Fonseca, da ABIH, e Luigi, Rotunno, da ABR

João Taylor, do M&E, e Melissa Oliveira, do Unique

Flavio Louro, Guilherme de Miranda, e Kleber Yoshida, da E-HTL

Equipe do M&E que participou do evento


GALERIA DE FOTOS

4

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

Adriano Aguiar, da Hertz, com Danielle Roman, da Interamerican

Anita Stuani, do GRU Airport, com Altamiro Medici, da SAA

Aristides Cury, do Skal, e Jessica Kobayash, do Senac

Bruna Feitas, da Aeromexico, entre João Bueno, da ABR, e Marcos Melo

Carlos Barbosa, de Aruba, e Cristiane Jayme, da Trend

Cassio Oliveira, da Ancoradouro, Gervasio Tanabe, da Abracorp, e Ralf Aasmann, da AirTKT

Cassio Oliveira, da Ancoradouro, Marco Ferraz, da Clia Abremar, Marcos Balsamão, da Abav-SP, Marcos Melo, e João Araujo, da Australlis

Fabio Depret, da Nova Operadora

Guilherme Paulus, da GJP, com Roberto Silva, da Sanchat

Roy Taylor, do M&E, com Luciane Leite, da WTM-LA

Fernando Hummel, Lawrence Reinisch e Bianca Pizzolito, da WTM-LA

Fernando Santos e Juliana Assumpção, da Aviesp, com Roy Taylor, do M&E

João Taylor, do M&E, Vanda Catão, de Lucerna, e Marcos Balsamão, da Abav-SP

Jussara Haddad, do Visit USA, entre Mari e Rosa Masgrau, do M&E

Leslie Benveniste, de Tampa, com Jussara Haddad, do Visit USA, e Ricardo Roman, da Interamerican

Marcos Balsamão, da Abav-SP, Clovis Casemiro, da IGLTA, Rafaela Gross Brown, do Visit Florida, e Lizandra Pajak, da Aviareps


Roy Taylor,Vitor Bauab e Luciana Fernandes, do M&E

Joan Romero e Carolina Sanovicz, da Catalunha

Viviânne Martins, do Cevec, e Patricia Thomas, da Alagev

Banda Sax in the Beats animou o evento

Lawrence Reinisch, da WTM-LA, com Diana Pomar, do México

Rosa Masgrau, do M&E, com Jair Pasquini, da BNT

Taciane Oliveira, do SPCVB, Adriana Camargo e Débora Navarro, da Lansay, e Sara Sousa, do SPCVB

Rosa Masgrau, do M&E, e Ricardo Roman, da Interamerican

Marjori Schroeder, do SeaWorld, e Bruna Livramento, do Mabu Hotéis & Resorts

Felipe Carreras, secretário de Pernambuco, com Natália Laudisio, do M&E

Sérgio Alves, da By Display, com Roy Taylor, do M&E

5

Marcos Professiori, com Rogério Mendes, da CVC

Guilherme Paulus, da GJP, conversando com Marco Ferraz, da Clia Abremar

Roy Taylor, do M&E, com Antonio Américo, da Azul

Paulo Kugelmas, da Sedtur Alagoas, e Rosa Masgrau, do M&E

Sara Noronha, da Massaggio, com Fabio Mazzini, do Palladium

GALERIA DE FOTOS

Dezembro 2016 - 1ª quinzena


6

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

Destinos inteligentes e cidades conectadas são futuro do Turismo

U

ma nova era digital e conectada tomou conta do planeta e está transformando a forma como empresas e pessoas fazem negócios. Isso também influencia o setor de Turismo, uma vez que a busca por informação sobre destinos e a forma de comercialização dos produtos e viagens passaram por grandes mudanças. Neste cenário, inovação torna-se palavra-chave tanto para as cidades que recebem visitantes, como para os empresários do segmento. Este panorama é do diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Vinícius Lages.

MERCADO & EVENTOS – Que parcerias o Sebrae prevê com o governo e empresas do turismo a fim de desenvolver o segmento? Vinícius Lages - Fizemos um planejamento para desenvolvermos destinos inteligentes. O Turismo tem uma interface que se conecta com diversos setores. Dentro da economia criativa, uma série de segmentos é voltada para a oferta turística. Desta forma, os destinos inteligentes são aqueles que contam com uma plataforma digital que facilita a visita do turista. Nosso objetivo é integrar o segmento a outros projetos que desenvolvemos. E vamos dar grande ênfase à inovação e experiência no campo digital e da criatividade. M&E – Considerando que os destinos são empresas, que tipos de atuações eles devem ter para se tornarem os principais mercados globais? Vinícius Lages – A primeira superação é o verdadeiro entendimento do que o cliente quer. Hoje temos um novo cliente, um novo turista e um novo ser humano que busca a autenticidade, o genuíno, o conforto, a simplicidade, a facilidade, são atributos em produtos. Então, não adianta querer promover uma cachoeira, ou uma festividade com folhetos em uma feira. Temos uma concorrência muito forte de serviços e destinos atualmente que exige uma oferta de qualidade, com facilidade e acesso à informação. Além disso, o turista também necessita de treinamento. É feito muito pouco para ajudar o

Vinicius Lages, do Sebrae

visitante para que tire o melhor proveito da experiência. M&E – E como se chega a isso? Vinícius Lages - Para isso, o destino tem que existir digitalmente. Não adianta existir apenas em site, isso é século 20, está ultrapassado. Tem que ter uma interface multimídia que exista em múltiplas redes, sobretudo as imagéticas que permitam vídeos. Hoje, mais de um terço das buscas por destinos e turismo se dá em plataformas de vídeos e imagens e não propriamente por meio de sites. A presença digital não significa apenas a tecnologia. A tecnologia é uma facilitadora deste modelo de negócio que constitui a plataforma digital. O que eu digo é que a cidade tem que ser digital. Primeiro a cidade tem que ter uma banda larga para que os moradores e turistas possam ter todos os serviços online disponíveis. É muito mais que tecnologia. É pensar como o destino

vai existir tecnologicamente. Qual o posicionamento digital dele? Como vai estar presente na nuvem, que tipo de serviços vai oferecer, que tipo de facilidade oferece ao potencial visitante que é muito mais do que um portal e algumas fotos publicadas na internet. É toda uma estratégia que tem que estar presente. E quanto mais você informar e educar o potencial turista numa perspectiva de que ele saiba como tirar o melhor proveito da viagem, mais você ganha. E nem sempre as agências e operadoras conseguiram criar essa experiência virtual. M&E - Há algum exemplo? Vinícius Lages - Por exemplo, o food experience, a área de alimentação que vamos atuar. O conceito vai além de apresentar um restaurante. A experiência de se alimentar em uma cidade é inesquecível. A pessoa aprende, tem a informação da qualidade, de como é produzido todo esse contexto que vai além do trabalho do food truck. Tentamos criar a experiência gastronômica que integra a oferta turística. O mesmo acontece quando trabalhamos produtos da agricultura familiar. Não é apenas um produto gastronômico, é também parte da oferta turística. Estamos sempre buscando conectar os projetos. Acreditamos que os pequenos negócios agregados com outros vão dar volume e densidade a uma oferta turística de um determinado destino. Até porque durante uma viagem o turista busca experiências gastronômicas, culturais e procura aprender coisas.


7 e-htl.com.br Dezembro 2016 - 1ª quinzena

Seu portal de reservas online

hotéis

resorts

locação

serviços

ingressos

passeios


8

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

Inovação de serviços e a importância das redes sociais para o marketing O painel de Marketing foi focado em dois pilares: inovação de serviços para o público e importância das redes sociais. O key speaker desse debate foi Hugo Rodrigues, presidente da Publicis. Ele é um dos publicitários mais influentes do Brasil, segundo pesquisa da revista GQ de abril de 2015. Foi eleito Profissional de Criação no Caboré 2014 e apontado, no mesmo ano, como um dos profissionais mais destacados da publicidade brasileira, atrás apenas de Nizan Guanaes, de acordo com o Agency Scope. Hugo Rodrigues enfatizou as mudanças de produção e consumo do mercado atual. Ele apresentou uma pesquisa que mostra a tendência para os próximos anos na forma como as pessoas se relacionarão com a tecnologia e o consumo. “A informação disponível hoje é muito

“Nos dias de hoje, 78% dos consumidores não são fiéis a nenhuma marca.” grande e estamos nos esquecendo do essencial. É preciso entendê-la para poder atingir com mais precisão seus objetivos”, comentou. Segundo Rodrigues, antigamente, pensávamos em criar produtos para oferecer ao público, contudo nos dias de hoje, é o consumidor que propõe novas ideias. “Devemos inovar com soluções para este consumidor. Pare de procurar consumidores para seus produtos e comece a procurar soluções para seres humanos. As pessoas pensam de forma diferente de nós e se continuarmos a tentar vender o que acreditamos venderemos cada vez menos”, salientou.

Hugo Rodrigues, presidente da Publicis

Como solução para isso, Rodrigues diz que é preciso reimaginar, redesenhar e reconstruir a marca. “O consumidor está dizendo que não está conectado com as nossas marcas, precisamos agir para não deixarmos de existir. Nos dias de hoje, 78% dos consumidores não são fiéis a nenhuma marca”, disse. As empresas precisam mudar o jeito de ver o seu negócio. Entregar o que faz o cliente feliz. Ver onde sua marca pode chegar. Segundo uma pesquisa apresenta-

“No mundo moderno, precisamos pensar de maneira mais produtiva, criativa e racional” da por ele, o brasileiro acredita que entrega um alto nível de produtividade, quando na verdade deixa muito

a desejar. “Um americano vale por três brasileiros quando falamos de produtividade. No mundo moderno, precisamos pensar de maneira mais produtiva, criativa e racional. Precisamos redesenhar a forma de trabalho para poder entregar um produto que deixará o consumidor feliz. Redesenhar equipes, reconstruir o processo com fornecedores e parceiros para atender as demandas”, advertiu. Sobre estratégia para captar novos clientes ou fidelizar antigos, a solução é resignar a marca, oferecendo sugestões personalizadas. Ferramentas que já dispõe isso são: realidade virtual, viagens que buscam significado, viagens exóticas e até adaptações a uma tendência como o Airbnb, pegando suas características favoráveis. “Será um número considerável de novos clientes satisfeitos que convidarão seus amigos e parentes para essas viagens.”


Dezembro 2016 - 1ª quinzena

9

Veja o que os painelistas disseram sobre o assunto:

Painel de Marketing contou com os speakers Hugo Rodrigues, Melissa Oliveira, Vinícius Lummertz e Felipe Carreras

Junto com Hugo Rodrigues, presidente da Publicis, no painel de Marketing para o Turismo estavam: Vinícius Lummertz, presidente da Embratur, Melissa Oliveira, diretora do hotel Unique, e Felipe Carreras, secretário de Turismo de Pernambuco. Com experiência no marketing internacional, Vinicius Lummertz afirmou que as novas propostas da Embratur para os próximos anos terão foco em novas ações de incentivo e solução de problemas para captação de turistas estrangeiros. “Vamos propor uma nova Embratur,que invista em um novo ambiente de negócios com incentivo na promoção e que dê ênfase aos aspectos únicos de nosso país, como os recursos naturais e a cultura. Além da resolução de impasses como os parques naturais, os cruzeiros e marinas“, disse.

Lummertz também lembrou o crescimento do interesse dos países ocidentais dos turistas do outro eixo. “O Brasil e a Argentina são os nichos turísticos do mundo ocidental.”, afirmou.

“Queremos uma nova Embratur que tenha foco na captação de turistas estrangeiros” Para Melissa Fernandes, diretora do hotel Unique, a forma de consolidar o interesse do público é por meio da personalização e aproximação das mídias sociais. “Nos dias de hoje, o investimento hoteleiro deve ser em novas formas de captação de público

ao personalizar amenities, propor experiências e investir em redes sociais”, lembrou. Melissa ainda salientou a importância de segmentar o mercado em cliente de semana e fim de semana como forma de estabelecer produtos e serviços que mais se identifiquem com cada um. O secretário de Turismo de Pernambuco, Felipe Carreras, contou como as ações participativas fizeram crescer o interesse público no local. “Nossas campanhas focadas em público final tiveram muito sucesso, pois descobrimos como trazer novas experiências”, falou. As parcerias em promoções turísticas ajudaram o estado crescer 20% em ocupação neste ano, respondendo pelo único incremento positivo de um estado nordestino.


Rio de Janeiro 10 Dezembro 2016 - 1ÂŞ quinzena turismo.gov.br

Continue

#vivadeperto


Dezembro 2016 - 1ª quinzena

11

vivendo experiências incríveis no nosso país. Viaje. Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 acabaram, mas os brasileiros podem viver ainda momentos mais espetaculares no nosso país. Divulgue nossos destinos e mostre como viajar pelo Brasil pode ser inesquecível.


12

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

Tecnologia e Inovação a favor do desenvolvimento de parcerias e produtos O painel de Tecnologia e Inovação do M&E Play, contou com Mauricio Ferreira, CMO da Microsoft, como key speaker. O objetivo desse debate foi apresentar aos participantes uma visão ampla de como é importante se investir em novidades que possam melhorar significativamente a entrega das empresas. Cada vez mais novos projetos visam a automação dos processos e a melhora da experiência. Tecnologia e Inovação andam juntos com a necessidade e o desejo de mudar e acompanhar o perfil do mercado, do público e do ambiente.

“Todo dia é criado um novo aplicativo. Um dos problemas do mundo atual é que o tempo é finito e não temos tempo para utilizar tudo.” O mundo tem hoje cerca de 12 bilhões de dispositivos conectados. Em 2020 este número será de 50 bilhões e em 2050, 1 trilhão. É com base nisso que Ferreira acredita que está sendo forjado o que ele chamou de quarta revolução industrial. Para ele, a dinâmica do mundo atual traz esta reflexão. “Todo dia é criado um novo aplicativo. Um dos problemas do mundo atual é que o tempo é finito e não temos tempo para utilizar tudo”, disse. O executivo destacou, com isso,

Mauricio Ferreira, CMO da Microsoft Brazil

o poder de transformação da tecnologia, que revolucionou a rotina e os hábitos das pessoas. Ferreira citou três pilares para esta “revolução”: físico, biológico e digital. “Temos as impressoras

“O mundo tem hoje cerca de 12 bilhões de dispositivos conectados. Em 2020 este número será de 50 bilhões e em 2050, 1 trilhão” 3D, a engenharia genética e o impacto da tecnologia em vários aspectos da nossa vida”, afirmou.

“Olhando para frente, temos que ter em mente como estamos nos preparando para capturar esta oportunidade”, afirmou. E como isso vai impacta no Turismo? O executivo também trouxe esta realidade para o nosso setor e citou exemplos como o Uber o Airbnb, que trouxeram – com a ajuda da tecnologia – novas experiências para quem viaja. “É necessário olhar para toda a jornada do viajante, desde a pesquisa, compra e viagem. Hoje podemos estudar o comportamento deste cliente online e fazer esta oferta em tempo real. Estamos apenas no começo desta revolução. O próximo passo é trazer o cliente para o centro da nossa conversa”, finalizou.


Dezembro 2016 - 1ª quinzena

13

Veja o que os painelistas disseram sobre o assunto:

Painel sobre Inovação e Tecnologia contou com os speakers Mauricio Ferreira, Claudio Cordeiro, Flavio Louro e Viviânne Martins

No painel de Tecnologia e Inovação, junto com Mauricio Ferreira, CMO da Microsoft, participaram ainda Claudio Cordeiro, diretor de Hospitality da Totvs; Flavio Louro, diretor da E-HTL; Viviânne Martins, presidente do Cevec e fundadora da Alagev. Para Claudio Cordeiro, hoje já é 2020. “Temos que correr para entregar produtos que sigam as tendências de mercado. Precisamos conectar pessoas, pontos, empresas e processos com objetivo de gerar produtividade”, disse. O mundo esta mudando e rápido, isso é fato. As empresas que não conseguirem entregar na mesma rapidez não continuarão no mercado. “Hoje há uma visão desconectada da hotelaria com a tecnologia. Não conseguimos traduzir toda evolução

tecnológica para dentro do hotel. Para isso, a Totvs esta desenvolvendo uma ferramenta para melhorar a experiência do hóspede”, comentou. Tentando acompanhar essas mudanças, a E-HTL tem um departa-

“Precisamos conectar pessoas, pontos, empresas e processos com objetivo de gerar produtividade” mento com dez funcionários focados em desenvolver ferramentas tecnológicas que tragam resultados para os negócios. Segundo Flavio Louro, tecnologia faz parte da cultura da empresa. “É importante termos isso em mente para podermos ter inteligência de negócio,

capilaridade, distribuição e gestão”, observou. Pensando em inovação, a E-HTL lançará para 2017 uma nova plataforma de locação de veículos e de serviços. O objetivo é agregar conteúdo e produto, além de investir em mobile e app B2B. Finalizando o painel, Viviânne Martins falou da importância de entender o mercado e prestar atenção a preferência do consumidor independente de seu perfil. Ela lembrou ainda a necessidade de se atualizar e sempre buscar na educação, do funcionário e do empresário, novas formas de processos e relação entre consumidores e empresas. “Hoje já há um rompimento de padrão, há novos modelos de negócios e um amadurecimento da indústria. Temos que ter foco na transformação”, advertiu.


14

Dezembro 2016 - 1ÂŞ quinzena


Dezembro 2016 - 1ª quinzena

15

Meios de pagamentos: inovações e soluções para melhorar a experiência de compras Um dos painéis do M&E Play foi sobre Meios de Pagamento. O objetivo da discussão foi buscar por meio da inovação e da agilidade as melhores soluções para os meios de pagamentos das empresas. Dividiram o palco Renato Rocha, vice-presidente de Vendas e Soluções para Comércios na Visa do Brasil, e Rogério Signorini, diretor-geral da CyberSource Brasil. Durante sua apresentação, Rogério Signorini, falou sobre o mundo mobile e a importância de melhorar a integração com o cliente. “A complexidade aumentou muito, há novidades todos os dias que fica difícil acompanhar. Por isso, os meios de pagamentos hoje já estão entrando na estratégia das empresas”, disse. Para ele, o celular facilitou muito as experiências de compra. Atualmente, 70% da população possui celular. Mas a experiência de compra no mobile, no tablet e no computador são totalmente diferentes. “Veja o Uber, por exemplo, que mudou a forma como pagamos pelo serviço de transporte. Porém, devemos estar atentos as fraudes e ao impacto do gerenciamento dela na empresa”, lembrou. A média de fraude no Brasil é de 1,5%, mas o especialista afirma que é impossível ter um processo isento de qualquer fraude. “O segredo é encontrar o equilíbrio”, disse. Para isso, ele citou três dicas: plataforma integrada para aumentar a venda em diversos canais; fluxo de pagamento antifraude deve ser um processo antes de enviar o pagamento ao banco, pois há maior índice de conversão; e autenticação seletiva. Com essas dicas e, claro, com a consultoria da empresa, a Decolar.com, por exemplo, conseguiu diminuir 80% o volume de fraudes e esta economizando

Rogério Signorini, da CyberSource Brasil, E Renato Rocha, da Visa Brasil

em média US$ 2 milhões por mês. Renato Rocha, da Visa, é responsável pelo desenvolvimento de produtos e soluções para atender as necessidades dos clientes comerciantes que aceitam cartão como meio de pagamento. Para ele, as mudanças do mundo chegaram também nesse setor, que era até então uma estrutura tradicional. “A aceitação do cartão hoje é muito grande, mas as oportunidades ainda existem, principalmente pelos novos players que investem no digital”, comentou. Segundo ele, ainda que o cartão seja importante para o cliente, cada vez mais acontecem pagamentos sendo realizados por meio do celular, por exemplo. “O cartão está presente, mas sendo utilizado de uma forma diferente. Não há uma data para o cartão de plástico acabar, mas ele esta sendo desconstruído numa série de outras formas de

utilização”, explicou. Foi com base nisso que a Visa pensou em simplificar toda forma de pagamento. “A ideia é que a usabilidade seja cada vez mais simples e confortável, porque numa loja física a conversão de vendas é grande enquanto pelo celular ou computador ela pode cair pela metade por diversos fatores, como não estar com o cartão no ato da compra”, disse. Segundo eles, muitas novidades serão vistas, como a possibilidade de pagar com o celular, com o relógio, entre outras inovações. “É uma tendência chamada internet das coisas, onde os equipamentos passam a ser uma oportunidade de venda para o comércio e conveniência para o usuário. Tudo isso já é viável com a tecnologia existente. Todas essas mudanças vem por causa do empoderamento do consumidor”, finalizou.


16

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

Do sonho ao empreendedorismo; CVC quer ser a maior do mundo No painel de Empreendedorismo, Guilherme Paulus, presidente da GJP e do Conselho de Administração da CVC, foi o key speaker e falou do sonho que ele tinha em tornar o turismo acessível para todos. “A CVC nasceu em Santo André de um sonho e hoje ela não para de crescer. Lançamos vários destinos e incrementamos outros, sempre com foco no bem servir o cliente, porque ele é o motivo de estarmos aqui hoje”, declarou. Junto com Guilherme Paulus, participaram desse painel Enio Duarte Pinto, gerente Nacional do Sebrae, Luigi Rotunno, presidente da Associação Brasileira de Resorts (ABR), e Roberto Sekiya, secretário executivo de Empreendedorismo do Estado de São Paulo. O objetivo foi trazer à luz novas formas de se fazer negócios, por meio de ideias criativas seguidas de ação.

“A CVC nasceu em Santo André de um sonho e hoje ela não para de crescer” Os painelistas abordaram as motivações e os desejos dos empresários e como se pode associar o empreendedorismo ao desenvolvimento econômico. O fundador da maior operadora de viagens da América Latina, que no mês de outubro bateu recorde histórico de vendas, falou sobre sua carreira e em como utilizou seu conhecimento em viagens para abrir a GJP Hotéis e agora mais recentemente de sua

Guilherme Paulus foi key speaker no painel de Empreendedorismo

atuação no setor de construção e incorporação. Segundo Paulus, a CVC tem o objetivo de ser a maior do mundo. Para isso, ele acredita que ainda há muito que aprender. “Encontros como esse são essenciais e devemos tirar proveito da oportunidade. Temos que olhar ao redor para podermos empreender de forma correta. A CVC foi precursora da

Guilherme Paulus recebe homenagem de Roy Taylor, CEO do M&E

tecnologia nos anos 90 e toda evolução que passamos nos permitiu realizar aquilo que idealizamos”, comentou. Além da trajetória da empresa, Guilherme Paulus contou um pouco das diversas crises por qual passou e finalizou dizendo que o aprendizado e a evolução serão os principais responsáveis pela realização do sonho de ser a maior do mundo.


Dezembro 2016 - 1ª quinzena

AS FERRAMENTAS QUE A SUA EMPRESA PRECISA EM UM SÓ LUGAR.

Para abrir a cabeça. A Leon está focada em criar soluções diferentes em comunicação digital. Da criação de software à gestão das redes sociais. Pensou on, lembrou Leon.

Para não martelar as mesmas ideias. A Profile é uma empresa de logística que pensa fora da caixa. A gente despacha suas preocupações e entrega soluções criativas para você.

www.leondigital.org

www.profilelog.com.br

Para soluções sob medida. A Visual Lab é uma empresa que imprimiu um novo jeito de fazer comunicação visual: grande no formato e premium no modo de fazer.

www.visuall.com.br

Para fazer do seu jeito. A Leograf é uma das maiores e mais premiadas gráficas do Brasil. Tem toda a estrutura e experiência para fazer o seu trabalho do seu jeito.

www.leograf.com.br

17


18

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

Veja o que os painelistas disseram sobre o assunto: No painel de empreendedorismo do M&E Play, foi falado da necessidade de investir em sonhos e em se capacacitar para eles. Dados comprovam o interesse do brasileiro na área de empreendedorismo. Uma pesquisa realizada pelo Sebrae em 2015, apontou que o quarto maior sonho dos brasileiros é a obtenção do seu negócio próprio (39%). Outro estudo do G20 comprova que o Brasil é o país que mais tem empreendedores no mundo com 21% dos profissionais atuais ligados a algum comércio. Enio Duarte Pinto, gestor do Sebrae Nacional, salientou a importância de um profissional que se torna culturista. ”Havia muita estigma sobre o trabalhador especialista e generalista, contudo devemos buscar ser culturistas, para que os outros profissionais se incentivem com nosso trabalho”, contou. Já Luigi Rotunno, presidente da

Painel de Empreendedorismo contou com Enio Duarte Pinto, Luigi Rotunno e Roberto Sekiya

ABR, comentou sobre as mudanças do consumo do turismo após a revolução tecnológica. “Antes consumíamos por meio do impresso com informativos em vários idiomas e a ideia de viajar era ligada a necessidade de fugir. Hoje observamos uma mudança de comportamento com o uso de material digital, aplicativo tradutor, e outros”, lembrou.

Para Roberto Sekiya,secretário executivo de Empreendedorismo do Estado de São Paulo, no estado existem mais de 2,2 mil representantes de micro e pequenas empresas responsáveis por 27% do PIB. “São dezenas de fundos de amparo para o micro empreendedor continuar conquistando e aumentando sua notoriedade no mercado”, contou.

O poder dos influenciadores no mundo digital

João Pedro Motta, digital influencer

O encerramento do M&E Play ficou por conta de João Pedro Motta, um dos digital influencers mais importantes da atualidade. Em 2015, foi considerado pela Forbes como um dos 30 jovens de sucesso antes dos 30 anos.Atualmente, com 20 anos, está a frente do Whitedoor, plataforma de inteligência para identificação nomes e monitoramento de ações com influenciadores. O jovem falou sobre o mundo digital e o poder dos influenciadores sobre os hábitos de consumo das pessoas. Motta falou que é importante entender e como utilizar esses influenciadores. Por isso, ele citou alguns exemplos relacionados

ao Turismo. “A Bel só para meninas, um canal de uma menina que tem apenas oito anos, fez parcerias para levar seguidores com ela para a Disney. Eram apenas 44 vagas esgotou em poucos dias”, contou. O jovem reiterou que quando esses influenciadores se integram e se propõem a contribuir com empresas e marcas, a venda é certa. “É possível trazer influenciadores para o Turismo. São muito famosos e atraem os seus seguidores para tudo que fazem. O importante é que essas ações devem ser pensadas e trazer algo que combine com esses influenciadores”, finalizou.


Dezembro 2016 - 1ÂŞ quinzena

19


20

Dezembro 2016 - 1ª quinzena

UM ÓTIMO NEGÓCIO PARA QUEM SABE FAZER BONS NEGÓCIOS.

Atenção: você que tem uma micro ou pequena empresa optante pelo Simples Nacional não pode perder a oportunidade de renegociar suas dívidas tributárias do Simples com condições especiais. Aproveite para renegociar também dívidas com aluguéis, fornecedores e bancos. FALE COM O SEBRAE E PROCURE O SEU CONTADOR.

M&E 309 1ª dez  

M&E 309 1ª dez

Advertisement