My Cooprofar Julho 2020

Page 1

julho 2020

04. Análise de Mercado

Pandemia: Portugueses dão nota positiva às farmácias 08. Especial Covid-19 10. Especial Saúde

Hepatites

16. Indústria Farmacêutica

Hidroxicloroquina: OMS suspende ensaios clínicos 19. Breves

Obesidade: avanços no tratamento



Prof. Doutor Delfim Santos Presidente da Direção

EDITORIAL

Adaptar e Inovar Uma das virtudes das grandes empresas e personalidades que alcançam sucesso de forma sustentável é a capacidade de identificar e antecipar problemas e desafios, adaptando soluções de forma inovadora, para que os entraves possam ser ultrapassados e as dificuldades transformadas em oportunidades. Este período de Pandemia levantou diversos obstáculos com os quais nunca ninguém se tinha deparado, mas o Grupo Cooprofar-Medlog, fiel aos seus princípios e valores, soube adaptar métodos e processos, para que nada falhasse na cadeia do medicamento e de produtos de saúde. Esta capacidade de adaptação permitiu transformar alguns dos constrangimentos do contexto atual em novas oportunidades de avaliar e considerar novas formas de trabalhar e de nos relacionarmos entre nós e com os Clientes. O maior exemplo de adaptação do Grupo foi o que se verificou na nossa Equipa. Na fase inicial, e face a um pico de trabalho atípico, elementos de diversas áreas da empresa colaboraram reforçando a área operacional. Mas, mais que isso, toda a Equipa aderiu a todas as medidas de segurança e prevenção necessárias recomendadas pela DGS e respondeu às alterações de procedimentos aplicadas, tais como a divisão das equipas (trabalho em espelho), a diminuição de recursos humanos disponíveis (nomeadamente por assistência a filhos), as alterações de horários e a implementação de teletrabalho, sempre com o empenho que diferencia o Grupo e de forma a garantir o serviço ao Cliente. Mas as adaptações não ficaram por aqui. Para colmatar as necessidades das Farmácias e superar os constrangimentos levantados pela necessidade de distanciamento físico, o Grupo investiu no desenvolvimento de funcionalidades de acesso digital, mais céleres e simples. Continuamos assim a dar uma resposta eficaz aos nossos Clientes e Parceiros. A Cooprofar continuará assim, fiel aos seus princípios de Proximidade, Experiência e Inovação, procurando sempre antecipar, programar e planear, para que seja capaz de adaptar e inovar, sempre que os desafios do futuro assim o exijam.


Análise de Mercado

Crescimento Mercado maio 2020 vs. mês homólogo

Mercado Total

Viseu

Vila Real

Viana do Castelo

Setúbal

Santarém

Açores

Porto

Madeira

Portalegre

Lisboa

Leiria

Guarda

Évora

Faro

Coimbra

Castelo Branco

Beja

50,5

Braga

Aveiro

10 60%

Bragança

20

% 0 40% -10

20%

-20%

-20

-18,7 -19,2 -18,8

-19,8 -19,6

DEZ

NOV

SET

OUT

JUL

AGO

-20

JUN

-4,4

-13,8

-14,7

ABR MAI MAR

1,3

JAN FEV

5,5

-18,2

-20,1

-17,2

-17,7

-16,6 -19,8 -18,9

-18,7

-21,3

-17,6 -17,8

-20,2

-25,4

-30 -20,2

Pandemia: Portugueses dão nota positiva às farmácias De acordo com um inquérito realizado em maio, pela empresa de estudos de mercado Spirituc, denominado por “A farmácia comunitária em tempos de covid-19”, o desempenho do setor das farmácias durante a pandemia merece a avaliação positiva por parte dos portugueses. Os resultados indicam que “as expetativas que os portugueses tinham na atuação das Farmácias não saíram de todo goradas”, com 70% dos inquiridos a assumirem mesmo que viram as suas expetativas serem superadas”. Este inquérito mostra que um dos serviços mais valorizados pelos inquiridos foi a possibilidade dos doentes terem disponíveis na sua farmácia, ou mesmo serem levados a casa, os medicamentos hospitalares sem terem que se deslocar aos respetivos hospitais, com 90% dos inquiridos a considerarem que “é muito importante a disponibilização de um serviço com estas características”.

4


mycooprofar

Medicamentos Portugueses compraram 56,9 milhões até abril De acordo com os números divulgados pela Autoridade Nacional do Medicamento, a despesa com fármacos representou um encargo de 253,7 milhões de euros (mais 4,6%) para os utentes e de 478,5 milhões (mais 10,8%) para o Serviço Nacional de Saúde (SNS). Os dados revelam que, dos quase 60 milhões de embalagens, foi no mês de março que se compraram em maior número: 16,7 milhões. E também que, na comparação entre consultas e embalagens vendidas (sem estratificar números), foi de fevereiro a abril, quando se verificou uma quebra acentuada nos atendimentos, que a curva dos medicamentos mais aumentou. Sobre a quota de genéricos, em unidades, esta aumentou para 48,9% (0,4 pontos percentuais)

ANTIDEPRESSIVOS Vendidos mais 400 mil até março Nos três primeiros meses do ano foram vendidas mais de cinco milhões de embalagens de ansiolíticos e antidepressivos. Portugal é o quinto país da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que mais consome estes medicamentos. Segundo dados do Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento, de janeiro a março deste ano, foram vendidas 2.664.414 embalagens de ansiolíticos, sedativos e hipnóticos, e 2.262.530 embalagens de antidepressivos, ou seja, um total de 5.277.144 embalagens. São mais 400 mil do que no mesmo período do ano passado.

SNS: 65 milhões de euros tratar o VIH Nos primeiros quatro meses de 2020, os hospitais do Serviço Nacional de Saúde gastaram 65 milhões de euros para tratar a infeção por VIH/sida. A introdução de um novo medicamento e mais doentes em tratamento explicam o aumento de 2,9 milhões de euros em relação ao mesmo período de 2019. De janeiro a abril do ano passado, o custo destes fármacos tinha registado uma quebra significativa em relação a 2018, superior a dez milhões de euros. Estes números fazem parte do balanço da Autoridade Nacional do Medicamento, sobre a utilização de medicamentos hospitalares, que aponta para uma despesa de 460,2 milhões de euros, tratando-se de um aumento de 3,7% em relação período homólogo. 5


Análise de Mercado

Linha do Farmacêutico Apoio psicológico a funcionar A Ordem dos Farmacêuticos e a Ordem dos Psicólogos criaram, num esforço conjunto, a Linha de Apoio ao Farmacêutico, que disponibiliza aconselhamento psicológico por telefone, no âmbito da crise pandémica de covid-19. Com recurso a especialistas em psicologia clínica e da saúde, com formação específica para intervir em situações de crise, a Linha de Apoio ao Farmacêutico visa “proporcionar um aconselhamento psicológico breve a todos os farmacêuticos portugueses, podendo também referenciar ou encaminhar para outras respostas, sempre que necessário”.

COVID-19 Testes serológicos rápidos nas farmácias Os testes serológicos de anticorpos à covid-19 feitos nas farmácias ganharam adeptos nos últimos tempos pela rapidez e pelo preço reduzido, apesar de o Infarmed já ter alertado para a possibilidade de falsos positivos ou falsos negativos. O método é simples: faz-se uma picada no dedo, é recolhida uma amostra de sangue e são precisos cerca de 15 minutos para saber o resultado se esteve ou não em contacto com o vírus. Para fazer estes testes, as farmácias têm de ter uma sala dedicada em exclusivo e funcionários com formação Além de serem feitas dezenas de testes serológicos diariamente, quando existe a possibilidade de fazer o teste em casa, as pessoas têm tendência para escolher esta opção.

Vacinação Quebra deve-se sobretudo a adultos e adolescentes A coordenadora da equipa do Plano Nacional de Vacinação esclareceu que a maior parte da quebra registada no número de vacinas administradas nos meses atingidos pela pandemia da covid-19 “tem a ver com a vacinação de adultos e adolescentes”. Teresa Fernandes desvalorizou que o número de vacinas administradas em maio tenha caído mais de 40% em comparação com igual mês de 2019, observando que os dados deste ano não abrangem todo o mês de maio, estando incompletos. A mesma responsável admitiu, contudo, que devido à pandemia os números da vacinação sofreram uma queda, mas vincou que o problema não está tanto na vacinação das crianças até aos 18 meses, mas nas crianças de 5 anos e sobretudo nos adultos e adolescentes, os quais não causa problema adiar um ou dois meses vacinas a administração de vacinas para aquela faixa etária que tem uma validade que chega aos 10 anos. 6


" * .)*,). řŖ)

&KRODJXWW $ 'HVLQWR[LFDomR GR ItJDGR

&ROLQD

0HWDEROLVPR GDV JRUGXUDV

ÉFLGR DOID OLSyLFR 3URWHFomR GR ItJDGR

4 I

72;,1$6 ( /Ë3,'26

&iSVXOD DR DOPRoR &iSVXOD DR MDQWDU

&Ð',*2

.RUDQJL 3URGXWRV )DUPDFrXWLFRV /GD 5XD GD 9LQKD 1 (VWRULO 1,) 7HO H PDLO JHUDO#NRUDQJL SW

4 I

D JRWDV ; GLD

&Ð',*2

ZZZ NRUDQJL SW

$OtYLR 'RV 6LQWRPDV 'LJHVWLYRV

(-41&, 2*)

6LOLPDULQD

2V VXSOHPHQWRV DOLPHQWDUHV QmR GHYHP VHU XWLOL]DGRV HP VXEVWLWXLomR GH XPD DOLPHQWDomR HTXLOLEUDGD H YDULDGD


Especial Covid-19

EVOLUÇÃO A pandemia de covid-19 já provocou quase 484 mil mortos e infetou mais de 9,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, a nível mundial. Na Europa, já foram contabilizados mais de 2 milhões de casos, sendo que os países com maior número de reportados foram a Rússia (606 881), o Reino Unido (306 862), a Espanha (247 086), a Itália (239 410) e a Alemanha (192 079). No que diz respeito a mortes, o continente europeu conta com cerca de 190.000 registos, sendo os países com maior número de óbitos oficiais o Reino Unido (43 081), Itália (34 644), França (29 731), Espanha (28 327) e Bélgica (9 722). Em Portugal, morreram mais de 1.500 pessoas das mais de 40.000 confirmadas como infetadas, de acordo as informações oficiais da Direção-Geral da Saúde.

Testes O número de testes de diagnóstico caiu desde o fim do estado de emergência e reabertura da economia, no início de maio. Por outro lado, Portugal aumentou a taxa de testes positivos desde o início do desconfinamento. Portugal está, neste momento, a fazer uma média de 1 teste por cada mil habitantes, mas a 18 de maio estava a fazer 1,5 testes por cada mil habitantes. A queda no número de testes de diagnóstico a partir do início de junho contraria as recomendações da Organização Mundial da Saúde, que sugere a manutenção da capacidade de testagem durante o alívio das restrições impostas e de forma a monitorizar os focos de contágio. Os números são da Universidade de Oxford, através do site Our World In Data:, que reporta que, atualmente, por cada 100 testes, três são positivos; a 4 de maio eram 1,9 e no final de maio 1,8.

EMA autoriza primeiro tratamento na UE O Comité de Medicamentos para Uso Humano (CHMP) da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou a concessão de uma autorização de introdução no mercado para o medicamento Veklury (remdesivir) indicado no tratamento da covid-19. Tendo em conta os resultados do estudo desenvolvido, a EMA considerou que a relação benefício/risco demonstrou ser positiva em adultos e adolescentes a partir dos 12 anos de idade, com pneumonia, que requerem a administração de oxigénio suplementar, ou seja, nos doentes com doença grave. O remdesivir torna-se assim o primeiro medicamento a ser recomendado para autorização na União Europeia, contra a covid-19. 8


Vacinação

mycooprofar

OMS prevê vacina dentro Reino Unido avança com de um ano ou menos 2º teste em humanos O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, prevê que haja uma vacina para a Covid-19 disponível “dentro de um ano” ou menos, notando que já existe um ensaio em “fase avançada”. Segundo o responsável, “se o processo for acelerado, poderá ser menos do que isso, mas em apenas alguns meses”.

O Reino Unido deu início ao segundo teste em humanos de uma possível vacina contra a Covid-19, desenvolvida por investigadores da Imperial College London. O estudo conta com a participação de cerca de 300 voluntários e é o segundo teste em humanos desta vacina. O primeiro voluntário, que recebeu a primeira toma a 19 de junho, encontra-se bem de saúde, sem nenhum problema a reportar. Uma segunda dose da vacina deverá ser administrada dentro de quatro semanas. Nos próximos dias, espera-se que mais 15 voluntários recebam também uma primeira dose, durante esta fase inicial do ensaio em seres humanos.

“É difícil prever quando possamos ter uma vacina [porque] nunca houve nenhuma vacina para o coronavírus, e, quando descoberta, será a primeira”, ressalvou Tedros Ghebreyesus. Ainda assim, o diretor-geral da OMS destacou que “muitos cientistas estão a trabalhar nisto e já existem mais de 100 vacinas candidatas, das quais uma em particular que já está numa fase avançada”.

O departamento de infeciologia da universidade tem esperança que o estudo revele nos próximos meses a eficácia desta vacina na produção de anticorpos que neutralizem a Covid-19. Para isso, os investigadores vão, numa fase inicial, administrar a vacina nos voluntários em pequenas doses e, de forma gradual, aumentar a dosagem, avaliando qual a ideal e também se o processo é seguro.

Questionado sobre o acesso a esta vacina, Tedros Ghebreyesus referiu que “o ideal” era que este tratamento estivesse, assim que possível, disponível para todos, mas notou que o mais provável é que seja dada prioridade “às pessoas mais suscetíveis a nível mundial”. “Tem de ser um bem público e mundial, de acesso equitativo, e terá de haver consenso em todo o mundo”, pelo que é preciso “compromisso político”, frisou o responsável.

Se esta vacina experimental for segura e apresentar uma resposta eficaz na imunidade das pessoas testadas, um outro ensaio a mais 6 mil pessoas irá para a frente em outubro.

Alemã CureVac prepara primeiros testes O laboratório alemão CureVac fará testes clínicos de uma vacina contra o novo coronavírus, anunciou a autoridade federal competente que lhe deu sinal verde. “Trata-se de uma etapa importante para a autorização de uma vacina segura e eficaz contra a Covid-19 para a população na Alemanha e além”, comemorou o Instituto Paul-Ehrlich. Os testes da CureVac serão realizados dentro de um estudo preliminar com 168 voluntários em bom estado de saúde. Entre eles, 144 serão vacinados durante o mês para examinar se toleram bem as doses inoculadas, explica o Instituto. Em meados de junho o governo alemão anunciou que o Estado tornar-se-á acionista da CureVac, para evitar que seja comprada por um investidor estrangeiro, em especial, americano. O banco público alemão de desenvolvimento KfW, braço financeiro do Estado, investirá 300 milhões de euros para adquirir uma participação de 23% na empresa de biotecnologias. 9


Hepatites Especial Saúde

Sabia que…

Sintomas

­

10


mycooprofar

Rastreio, Diagnóstico e Referenciação

Testes

11

¡ ¢


Que tipos de hepatites existem? Hepatite A Â? ž Â… ‚ ˆ Š Â? ÂŁ Â? ¤ ‚ ‚ Â?

Hepatite B „ ‡  ‚ � � �  ž �

Hepatite C

‚  � ‹ŠŽ �  ž �  ‹šš‰ �  �

Hepatite D ƒ – „

� �  � •–„ „

Hepatite E ‚ � ‡ � Œ ‰“ � ž�

Hepatite G ÂĽ ƒ ‚ Â? ‚  12


Prevenção Vacinação § ¢ §¢ ¨ ©

Distribuição de preservativos

§ ¢ §¢ ¨ ©

Programa Troca de Seringas

¤ ¦ ¢ ¢ ¢ § ¡ ¦ ¢ ¦¢ ¡ 13


Indústria Farmacêutica

Dexametasona e Covid-19 Oxford revela que pode reduzir risco de morte em doentes críticos

OMS considera avanço científico e pede aumento da produção

Uma equipa de investigadores da Universidade de Oxford encontrou provas de que o uso de dexametasona, um esteroide de baixo custo e fácil aquisição, pode diminuir até em um terço as probabilidades de morte entre doentes com Covid-19 em estado crítico.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou que a utilização de dexametasona, medicamento da família dos esteroides, que reduziu significativamente a mortalidade em pacientes seriamente afetados pelo novo coronavírus é um “avanço científico” na luta contra a pandemia, pedindo aos laboratórios farmacêuticos para aumentarem a produção do medicamento.

“É o único medicamento que, até agora, mostrou ser capaz de reduzir a taxa de mortalidade. E reduzi-la de forma significativa”, considerou Peter Horby, que liderou o grupo de cientistas de Oxford. Os investigadores acreditam que se o medicamente tivesse começado a ser administrado no início da pandemia, até cinco mil vidas podiam ter sido salvas no Reino Unido.

Segundo o diretor-geral da OMS, “o desafio, agora, é aumentar a produção e distribuir rapidamente, e de forma equitativa, o dexametasona em todo o mundo, focando-nos onde é mais necessário”. Tedros Ghebreyesus recordou que este “é um medicamento barato” e que “existem muitos fabricantes em todo o mundo que podem acelerar a produção”, apelando ainda para os países serem solidários e trabalharem “juntos” para que o fármaco “chegue aos países e aos doentes mais necessitados”.

Portugal usa mas aguarda mais informações de estudos A Autoridade Nacional do Medicamento indicou que a dexametasona pode estar a ser usada em Portugal, “em casos muito concretos, por indicação do médico”, no entanto deixa o alerta: “corticóides, pelo seu efeito imunosupressor, não são recomendados”. O Infarmed refere que este tipo de medicamentos pode “mascarar os sintomas de uma infeção e adiar o tratamento necessário”. Rui Santos Ivo, responsável pela Autoridade Nacional do Medicamento, “admitiu” que o medicamento “esteja a ser usado em Portugal em doentes infetados com covid-19”, notando ser necessário aguardar pela “análise dos dados” do estudo de Oxford, no Reino Unido. “A dexametasona é um medicamento comum. Não se dirige especificamente à infeção por covid. O que demonstraram estes estudos, cujos primeiros dados foram divulgados, foi que, em doentes ventilados ou a precisar de oxigénio, com situações inflamatórias mais graves, há um efeito reduzido de mortalidade. É neste tipo de situação que parece que a dexametasona vai ser boa. O medicamento está em utilização no Serviço Nacional de Saúde”, afirmou. De acordo com Rui Santos Ivo, nos primeiros quatro meses do ano, foram usadas em Portugal 200 mil unidades daquele medicamento. 14


mycooprofar

HIDROXICLOROQUINA OMS suspende temporariamente os ensaios clínicos

Novartis põe fim a ensaio clínico com hidroxicloroquina

A Organização Mundial da Saúde anunciou que suspendeu “temporariamente” por precaução, os ensaios clínicos com hidroxicloroquina que está a realizar com os seus parceiros em vários países. A decisão surge na sequência do estudo Solidarity Trial, “considerando ineficaz ou até prejudicial ao uso de cloroquina ou seus derivados, como a hidroxicloroquina para tratamento do Covid-19”.

A Novartis vai pôr fim ao ensaio clínico com hidroxicloroquina para tratar doentes com covid-19 devido à falta de participantes, segundo anunciou a farmacêutica suíça.

Os resultados deste estudo contrastam com os números muito encorajadores que estabelecem a eficácia da molécula em certos países como Senegal, Marrocos e vários outros países africanos e europeus. A pausa é temporária de maneira a que os dados sejam “revistos”, afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OM.

O grupo farmacêutico anunciou que tinha feito um acordo com a agência americana de medicamentos, a Food and Drug Administration (FDA), para realizar ensaios clínicos de fase III de hidroxicloroquina em pacientes com covid-19 hospitalizados. Esses estudos tinham como objetivo avaliar o uso deste tratamento em cerca de 440 pacientes nos Estados Unidos.

Covid-19: Lilly lança primeiro estudo de tratamento com anticorpos A farmacêutica Lilly lançou o primeiro estudo mundial de um potencial tratamento da covid-19 com anticorpos, em doentes internados nos Estados Unidos da América. O diretor médico da Lilly em Portugal, Luís Laranjeira, explicou que este anticorpo – a que deram o nome de LY-CoV555 e que resulta de uma colaboração com a empresa de biotecnologia AbCellera – impede a entrada nas células humanas do vírus que provoca a covid-19. “O que vimos em laboratório é que este potencial medicamento é muito eficaz ao ligar-se às proteínas em volta do vírus, impedindo a acoplagem do vírus e a sua entrada nas células humanas”, explicou.

Medicamentos inovadores: Crioestaminal inaugura laboratório A empresa de criopreservação de células estaminais Criostaminal inaugurou um novo laboratório, que vai permitir a produção de medicamentos para ensaios clínicos e terapias experimentais para doenças autoimunes, AVC e covid-19. Sediada no parque de biotecnologia instalado em Cantanhede, Biocant Park, a Criostaminal já efetuou 45 mil utilizações de sangue umbilical para o tratamento de cerca de 80 doenças, segundo disse o diretor-geral da empresa, André Gomes. “Precisávamos de uma unidade laboratorial especial para efetuarmos a manipulação das células, num processo que é considerado um medicamento regulado pelo Infarmed”, salientou o responsável, acrescentando que se trata de um laboratório “inovador, dos quais existem muito poucos no mundo”. 15


Indústria Farmacêutica

Vacina Covid-19 Sanofi investe 610 milhões em novos centros de investigação A gigante farmacêutica Sanofi planeia investir cerca de 610 milhões de euros em dois novos centros de investigação e produção da vacina contra a covid-19 em França. Este novo esforço vai permitir à Sanofi reforçar o seu poderio na corrida à vacina que combata a covid-19, tanto na investigação e obtenção da mesma, como na sua posterior produção em série, caso os testes sejam bem-sucedidos. O CEO da Sanofi, Paul Hudson, diz que com que investimento a empresa “coloca França no centro da sua estratégia, almejando fazer do país um centro de classe mundial na investigação e produção da vacina”.

DISPOSITIVOS BIOMÉDICOS Novo organismo de certificação a ser criado O ministro da Ciência e Ensino Superior revelou a existência de negociações para criar um organismo cuja função será certificar os novos dispositivos biomédicos criados em Portugal. Segundo Manuel Heitor, a Autoridade Nacional do Medicamento “não estava preparada para este tipo de situações”. E por isso, justificou, não certificou, nem permitiu vendas ao estrangeiro, de algumas criações portuguesas de material de proteção individual e de dispositivos médicos.

Amiloidose Autorizado primeiro medicamento ARNi Com a conclusão da Avaliação Prévia Hospitalar, o patisiran obtém autorização de utilização em Portugal e passa a estar disponível nos hospitais do SNS, o que permite aos doentes portugueses com amiloidose hereditária mediada por transtirretina, com polineuropatia de estadio 1 ou estadio 2, serem tratados com a terapêutica ARNi. O patisiran é um medicamento baseado em ciência galardoada com o Prémio Nobel da Fisiologia ou Medicina e é a primeira terapêutica de ARNi aprovada no mundo. O acordo celebrado com o Infarmed, torna agora amplamente disponível em Portugal o primeiro medicamento baseado em ARNi para tratamento da amiloidose hereditária mediada por transtirretina (ATTRh), em que se inclui a Polineuropatia Amiloidótica Familiar. Esta é a doença rara com maior prevalência em Portugal, comumente conhecida como “Doença os Pezinhos”. 16


Segue INTERAPOTHEK no

na revista saúda de abril a outubro 2020 beleza

beleza

70

100

pontos

pontos

INTERAPOTHEK Gama Gel de Banho (750 ml)

INTERAPOTHEK Gama Leite Hidratante Corporal (400 ml)

Uma gama completa de geles de banho para toda a família.

Hidratantes corporais com aromas sedutores formulados a pensar nas necessidades da pele mais exigente.

Cent Asiatic (6934588) SPA Thermal (6885418) Aloe Vera (6885491) Aveia (6885376) Proteína Leite (6885392) Proteína Chá Verde (6885459) Proteína Seda (6885475)

Tonificante (6879957) SPA Thermal (6862219) Aloe Vera (6596791) Aveia (6879965) Proteínas de Leite (6862201) Chá Verde (6879981) Seda (6879940)

100

115

pontos

80

pontos

beleza

45

pontos

100

pontos

beleza

34

Toalhitas (6278598) Gel (6817882)

65 pontos 65 STICK LABIAL 25 165 pontos

pontos STICK LABIAL

100

210

AFTER SUN

CREME FACIAL

AFTER SUN

CREME FACIAL

MÃOS (6862334)

pontos

INTERAPOTHEK Cotonetes de Algodão (100 un.)

INTERAPOTHEK Creme de Mãos e Pés

50

pontos

pontos

PÉS

pontos

pontos

Creme de Pés Secos e Gretados 100 ml (6879932) (6978650) (7467795) Creme Facial Fotoprotetor FPS 50+ 50 ml (7467746)

(6818955)

(6766410)

50 50 60

INTERAPOTHEK Vaselina 40 Pura (30 g) pontos (6862334)

pontos TOALHITAS

Desodorizantes em roll on formulados INTERAPOTHEK para pele sensível. Toalhitas de Aloe (6879890) Seda (6879908) SPA Thermal (6879916) beleza Higiene Íntima e Gel Íntimo beleza 35 c/ Extracto de Aveia (250 ml) Toalhitas (6278598) Gel (6817882)

100 pontos 100 GEL

25 25 165

pontos

pontos

pontos

GEL

INTERAPOTHEK Cotonetes de Algodão (100 un.) INTERAPOTHEK (6766360) Cotonetes de Algodão (100 un.) (6766360)

INTERAPOTHEK 40 Gel Hidra Aloe Vera pontos 40ml) (250 pontos

Toalhitas (6278598) Gel (6817882)

(6818955)

INTERAPOTHEK Vaselina Pura (30 g) INTERAPOTHEK (6862334) Vaselina 40 Pura (30 g)

165 165

pontos

pontos

pontos pontos

pontos

GEL

pontos

(6862334)

65 65

pontos

65 INTERAPOTHEK Solares pontos Para uma proteção Solares excecional INTERAPOTHEK

contra os efeitos nocivos do sol. Para uma proteção excecional Stick Protecção Labial SPF 30 After Sun 100 ml INTERAPOTHEK Toalhitas contra os efeitos nocivos do(6862292) sol. INTERAPOTHEK Pensos

(7467795) Creme Facial Fotoprotetor FPSAfter 50+ Sun 50 ml (7467746) Desmaq 3 em 1Med. (24 un.) Stick Protecção Labial SPF 30 (6862292) 100 ml 20 Pensos Algodão (6166843) 5 Pensos TNT Branco (6978650) (7467795) Facial Fotoprotetor FPSx50+ 50(6166801) ml (7467746) 7,5 x 5 cm Creme (6166827) Banda Clássica 100 6 cm

60 70

INTERAPOTHEK INTERAPOTHEK Talco Perfumado (200 g) INTERAPOTHEK Toalhitas para Limpar (6766410) Talco Perfumado Óculos (12 un.) (200 g)

INTERAPOTHEK Gel Hidra Aloe Vera INTERAPOTHEK (250Hidra ml) Aloe Vera Gel (6818955) (250 ml)

(6766410) (7982413)

(6818955)

pontos

INTERAPOTHEK Toalhitas para Limpar Óleo Amêndoas Doces Óculos (125 ml)(12 un.)

INTERAPOTHEK Solução Única Lentes de Contacto (100 ml)

(7982413) (7983700)

(6303701)

37

36 36

(6978650) 7,5 x 5 cm (6166827) Banda Clássica 100 x 6 cm (6166801)

60 60 70

pontos

pontos

pontos

pontos

INTERAPOTHEK Toalhitas para Limpar INTERAPOTHEK Óculos (12para un.)Limpar Toalhitas Óleo Amêndoas Doces (7982413) Óculos (125 ml)(12 un.)

7,5Pensos x 5 cm Algodão (6166827) Banda Clássica x 6 cm 20 Med. (6166843) 5 100 Pensos TNT(6166801) Branco 7,5 x 5 cm (6166827) Banda Clássica 100 x 6 cm (6166801)

(7982413) (7983700)

70 70

36

17

(6303701)

INTERAPOTHEK Toalhitas Desmaq 3 em 1 (24 un.) INTERAPOTHEK Toalhitas INTERAPOTHEK Pensos (6978650) 3 em 1 (24 un.) Desmaq 20 Pensos Algodão Med. (6166843) 5 Pensos TNT Branco

INTERAPOTHEK Pensos 20 Pensos Algodão Med. (6166843) 5 Pensos TNT Branco INTERAPOTHEK Pensos

pontos

INTERAPOTHEK Solução Única Lentes de Contacto (100 ml)

pontos

40 40

140

pontos

37

45 pontos 45 TOALHITAS

100

pontos

INTERAPOTHEK Gama Deo Roll On (75 ml)

INTERAPOTHEK Toalhitas de INTERAPOTHEK Higiene Íntima Toalhitas de e Gel Íntimo Higiene Íntima Extracto ec/Gel Íntimode Aveia (250 ml) INTERAPOTHEK Toalhitas (6278598) Gel (6817882) c/ Extracto (250 ml) Talco Perfumado (200deg)Aveia

INTERAPOTHEK Solares INTERAPOTHEK Creme deproteção Mãos eexcecional Pés INTERAPOTHEK Para uma Creme de Mãos Regenerador 50sol. ml (6862235) INTERAPOTHEK Creme Mãos eToalhitas Pés do contra osde efeitos nocivos Creme de Mãos Pés Secos Gretados 100 ml (6879932) Desmaq 3 em 1 e(24 Creme de Regenerador ml (6862235) Stick Protecção Labial SPFun.) 3050 (6862292) After Sun 100 ml

INTERAPOTHEK Gel Hidra Aloe Vera 40ml) (250

TOALHITAS

Óleo Amêndoas Doces (6817916) Rosa Mosqueta (6908434) Aloe Vera (6908426)

65

(6766360)

45

pontos

PÉS

Creme de Mãos Regenerador 50 ml (6862235) Creme de Pés Secos e Gretados 100 ml (6879932)

55 95 INTERAPOTHEK pontos pontos 55 95 MÃOS Vaselina PuraPÉS (30 g)

pontos

95

pontos

INTERAPOTHEK Gama Creme Hidratante

40

210 pontos 210 CREME FACIAL

140

MÃOS

pontos

100 pontos 100 AFTER SUN

pontos

55

pontos

Cotonetes Algodão Uso Frequentede (6226589) Anti (100 Caspaun.) (6226597) (6766360) Cabelos Oleosos (6278549) Revitalizador (6562033) Cabelos Secos (6329797) 2 em 1 (6817908)

Zero + Aloe Vera Toalhitas de (6978585) Zero (6916650) Zero + Óleo de Argão (6978593)

Higienebeleza Íntima e Gel Íntimo beleza c/ Extracto de Aveia (250 ml)

65 25

STICK LABIAL

Champôs formulados para satisfazer as necessidades dos tipos de cabelo, deixando uma agradável sensação INTERAPOTHEK de leveza.

Geles de banho concebidos para a manutenção de um equilíbrio natural da sua pele. INTERAPOTHEK

pontos

beleza

pontos pontos INTERAPOTHEK Gamapontos Champô (500 ml) pontos

TOALHITAS GEL INTERAPOTHEK Gama Gel de Banho Zero (1000 ml)

60

pontos

140 140

pontos

pontos

pontos

pontos

INTERAPOTHEK Óleo Amêndoas Doces INTERAPOTHEK (125 Amêndoas ml) Óleo Doces (7983700) (125 ml)

37

Distribuído por:

INTERAPOTHEK Solução Única INTERAPOTHEK Lentes de Contacto (100 ml) Solução Única (6303701)de Contacto Lentes (100 ml) www.mercafar.com

(7983700)

(6303701)

37 37


Cooprofar

18


APARELHO DIGESTIVO

Breves

Doenças desconhecidas por Portugueses

Menos de metade dos portugueses conhecem doenças relacionadas com o aparelho digestivo, alerta a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, que insiste na necessidade de apostar na prevenção, com análises e exames que podem salvar vidas.

TERMAS Tratamentos comparticipados

OBESIDADE Novos avanços no tratamento

Os médicos dos Cuidados de Saúde Primários do Serviço Nacional de Saúde voltaram a poder prescrever tratamentos termais, uma situação que estava prevista desde fevereiro mas que ainda não era possível. A confirmação foi feita pelo Ministério da Saúde às estâncias termais.

Investigadores portugueses publicaram um estudo na revista “Cell Metabolism” onde descreve uma nova anfetamina para perda de peso que não apresenta os efeitos secundários de outros tratamentos já existentes.

Um novo fármaco baseado num composto natural encontrado em brócolos, couve de Bruxelas e outros vegetais pode ser eficaz para reverter ou mesmo impedir a resistência à terapia hormonal do cancro da mama, segundo um estudo científico.

Novo medicamento

Cientistas nos Estados Unidos criaram um medicamento, Ciapavir, que é capaz de ajudar a eliminar os últimos vestígios do VIH “escondidos” no organismo humano, ativando-os sem causar uma resposta avassaladora do sistema imunitário.

FORMAÇÃO COOPROFAR

CANCRO DA MAMA Uso de composto de brócolos

VIH/SIDA

INFEÇÕES CUTÂNEAS

Parasitas Externos dos Animais de Companhia

Nova plataforma online

02.07.2020 Webinar

De acesso exclusivo para profissionais de saúde, a ExpertinSkin.com reúne um conjunto de ferramentas que pretendem ajudar a melhorar a identificação das infeções cutâneas superficiais mais comuns e promover o seu tratamento adequado.

O Sono 07.07.2020 Webinar

Administração de Vacinas e Medicamentos Injetáveis, inicial 10.07.2020 Gondomar 07.08.2020 Gondomar

Suporte Básico de Vida

VACINAS INFANTIS Novo método

Uma equipa de cientistas acabou de descobrir uma forma de impedir a degradação das vacinas. Ao envolver moléculas de proteína numa concha de sílica, os investigadores observaram que a estrutura permanece intacta quando aquecida a 100ºC ou armazenada à temperatura ambiente durante um período de três anos.

HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS Importância de hidratar

Os dermatologistas alertam para a necessidade de hidratar as mãos sempre que se lavem ou desinfetem, pois a lavagem ou desinfeção retiram a película protetora e podem tornar a pele mais sensível e reativa à exposição solar.

Poderá consultar a lista de bónus em www.cooprofar.pt ou através da leitura deste código QR Code.

19

16.07.2020 30.07.2020 13.08.2020 27.08.2020

Gondomar Gondomar Gondomar Gondomar

Administração de Vacinas e Medicamentos Injectáveis, atualização 24.07.2020 Gondomar 21.08.2020 Gondomar Mais informações em: www.cooprofar.pt


Uso de máscaras e viseiras: É obrigatório o uso de máscaras ou viseiras para o acesso ou permanência nos espaços da formação.

Administração

Oradores: Dra. Rita Resende, Dra. Raquel Fernandes

de Vacinas e Medicamentos

Injetáveis inicial

atualização

10/julho 07/agosto

24/julho 21/agosto

Cooprofar, Gondomar

Cooprofar, Gondomar

Inscrições: www.cooprofar.pt

Inscrições: www.cooprofar.pt

das 14h00 às 21h00 Propina 120€

cooprofar.20

das 14h00 às 19h00 Propina 90€