Issuu on Google+

TURISMO DE

LISBOA

IOIOIOIOIOI

N.º 76 ABRIL 2010

COMPORTA COM RYDER CUP

PROXIMIDADE A LISBOA É UM TRUNFO LISBOA VIRTUAL

MIRADOUROS MELHOR DESTINO EUROPEU

CONSUMIDORES ELEGEM LISBOA

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA Índice LISBOA

Março 2010

1225

No Interior TURISMO DE LISBOA

|

1


IOIOIOIOIOI

2

| TURISMO DE LISBOA


DESTAQUES

Editorial, por Mário Machado

4

Portugal é oficialmente candidato à Ryder Cup, o 3.º mais importante evento desportivo à escala mundial.

Nacional

5

Lisboa foi eleita “Melhor Destino Europeu 2010 – A Escolha do Consumidor”, o que reforça o seu posicionamento nos tops das recomendações das principais publicações internacionais.

Tendências

12

A par dos nichos e da segmentação, existem já redes sociais temáticas. Conheça algumas delas.

Comporta com Ryder Cup

14

A Portugal é oficialmente candidato ao acolhimento da Ryder Cup, tema de entrevista a Carlos Cortês e Carlos Beato.

Lisboa vista de fora

21

Os hostels lisboetas lideram o ranking dos melhores do mundo e o jornal belga De Morgen dedicou-lhes uma reportagem. “48 horas em Lisboa” é o título de um segundo artigo deste mesmo diário sobre a capital portuguesa.

Observatório

23

Os resultados estatísticos da hotelaria da Cidade de Lisboa, da Grande Lisboa e da Região no mês de Março de 2010. O movimento no Aeroporto de Lisboa, o Mercado de Cruzeiros e o Golfe na Região.

Tesouros

32

Novos ângulos para desfrutar da beleza da cidade e ficar a conhecer a sua morfologia. Passeio virtual por dez miradouros.

Boletim Interno

38

A promoção é o principal objectivo da actividade desenvolvida pelo Turismo de Lisboa. Recentemente, o diário britânico Daily Mail esteve na cidade, deixou-se encantar e descreveu o cenário intrigante que aqui se viveu durante a II Guerra Mundial.

42

À medida que a Primavera se aproxima, os associados do Turismo de Lisboa vão apresentando novas propostas que tornam ainda mais atractiva uma visita à descoberta de Lisboa.

Notas Finais

50

A recuperação de património continua a ser uma oportunidade interessante, até para incrementar a rentabilidade turística. Imagem de capa: Garça Real - ©João Nunes da Silva

Vegetação Dunar - ©João Nunes da Silva

Market Place

TURISMO DE LISBOA

|

3


EDITORIAL

Mário Machado Presidente Adjunto do Turismo de Lisboa

RYDER CUP CANDIDATURA NACIONAL Portugal é oficialmente candidato à Ryder Cup, o 3.º mais importante evento desportivo à escala mundial, um motivo que muito me apraz salientar. A grandiosidade da iniciativa traduz-se, por exemplo, num impacto socioeconómico estimado de 300 milhões de euros e em 2.000 milhões de telespectadores em todo o mundo. É importante que todos nós avaliemos correctamente esta oportunidade e que, em conjunto, façamos o nosso melhor para que Portugal seja o país escolhido para receber o evento. Lisboa está empenhada neste esforço e também ciente do seu papel estratégico como destino turístico de cidade e de resort, onde é possível desfrutar de uma experiência única. Ao combinar a oferta de uma cidade capital, histórica e cosmopolita, com a do Alentejo Litoral, onde os areais imensos contrastam com o verde da floresta, Lisboa, pela sua centralidade geográfica, apresenta-se como uma mais-valia de peso para a consolidação internacional da candidatura portuguesa a esta iniciativa. Destino de eleição para City Break ou para uma estada mais prolongada, a oferta turística de Lisboa, já de si caracterizada pela diversidade e pela excelente relação preço/qualidade, será certamente reforçada pelo cross seling inerente à realização de um evento que trará 300 mil turistas até Portugal.

4

| TURISMO DE LISBOA

Nunca é demais recordar que a capital portuguesa possui boas acessibilidades, encontrando-se na rota do Aeroporto Internacional, da Alta Velocidade, do Terminal de Cruzeiros e da Rede Ibérica de Auto-estradas, certo de que este conjunto de vantagens pode influenciar definitivamente a realização ou não da Ryder Cup em Portugal. Está prevista a melhoria dos acessos entre a capital e o Alentejo Litoral, como por exemplo um shuttle ferroviário. Mas, mais do que a candidatura de uma região ao acolhimento deste mega evento desportivo – unicamente superado pelo Mundial de Futebol e pelos Jogos Olímpicos –, trata-se da candidatura de um país, do nosso país, de Portugal. E Lisboa só poderia apoiar. Estou certo de que Lisboa, um destino consolidado, trendy e com forte projecção internacional, reforça a solidez desta candidatura. Também sei que o projecto é ambicioso e de grande dimensão. Por isso mesmo, exige o esforço de todos em prol do sucesso nacional. Temos condições – naturais e outras já projectadas – que nos permitem vencer os nossos concorrentes e, uma vez mais, mostrarmos que, sempre que necessário, cerramos fileiras. Queremos vencer, ou melhor, queremos que Portugal vença e que a Ryder Cup se realize no nosso país!

“Lisboa, pela sua centralidade geográfica, apresenta-se como uma mais-valia de peso para a consolidação internacional da candidatura portuguesa a esta iniciativa”

“Trata-se da candidatura de um país, do nosso país, de Portugal. E Lisboa só poderia apoiar”


NACIONAL VISITA DO PAPA

MILHARES NO TERREIRO DO PAÇO Lisboa é a 1.ª etapa da visita que o Papa Bento XVI efectua a Portugal em Maio, estando prevista a celebração de uma missa no Terreiro do Paço, para a qual são esperados vários milhares de fiéis. A cerimónia oficial de boas-vindas ao Sumo Pontífice decorre em frente ao Mosteiro dos Jerónimos, um dos monumentos símbolo de Lisboa, que Bento XVI visita de seguida. O Terreiro do Paço, uma das mais belas e emblemáticas praças da cidade, sobranceira ao rio, na qual o Papa

celebra a missa, foi alvo de uma intervenção de grande dimensão em sintonia com o projecto de requalificação da Frente Ribeirinha, para além das particularidades específicas para acolher a missa pontifícia. Depois de Lisboa, Bento XVI preside às cerimónias religiosas do 13 de Maio em Fátima, um dos mais importantes santuários marianos do mundo, por onde passam anualmente sete milhões de fiéis. Bento XVI segue então para o Porto, onde termina a visita oficial a Portugal.

1000 FAMÍLIAS

A HUMANIDADE EM BELÉM A exposição “1000 Famílias – O Álbum de Família do Planeta Terra” encontra-se pela primeira vez em exibição em Lisboa, depois de ter percorrido outras cidades como Paris, Berlim e Nova Iorque. Promovida pela Amnistia Internacional – Portugal, a mostra retrata famílias de vários quadrantes do mundo fotografadas pelo alemão Uwe Ommer, que captou um verdadeiro retrato da Humanidade. Com o objectivo de criar este “álbum de família” para o planeta Terra, Uwe Ommer percorreu os cinco

continentes, entre 1996 e 2000, realizando uma viagem de mais de 250 mil Kms. O resultado está agora à vista, de 15 de Maio a 30 de Junho, na Praça do Império, em frente ao Museu de Marinha, onde se encontram expostas 1000 fotografias seleccionadas de entre milhares de negativos. A exposição “1000 Famílias” já surpreendeu 10 milhões de visitantes não só pela sua originalidade e beleza, mas também pela maneira humanista como são retratados os modos de vida em todo o planeta.

FESTIVAL DE MARIONETAS

NO UNIVERSO DAS FORMAS ANIMADAS O FIMFA Lx 10 – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas está de volta a Lisboa entre 6 e 30 de Maio, realizado, pelo 10.º ano consecutivo, pela Tarumba – Teatro de Marionetas, sob a direcção artística de Luís Vieira. Projecto artístico renovador, de dimensão internacional, o evento visa promover e divulgar uma área específica de expressão artística: o universo das formas animadas. Para esta edição comemorativa, que se desenvolve ao longo de 25 dias, foram convidadas 27 companhias, oriundas de 13 países, estando previstas cerca de 100 representações, entre espectáculos de sala, de pequenas formas e de rua. Os espaços de apresentação são o Museu da Marioneta, o Teatro Maria Matos, o Teatro Nacional D. Maria II, o Centro Cultural de Belém, o Museu do Oriente, o Cinema S. Jorge e o CAMa – Centro de Artes da Marioneta. TURISMO DE LISBOA

|

5


1.º LUGAR DO RANKING EUROPEU

A ESCOLHA DOS CONSUMIDORES A eleição de Lisboa como “Melhor Destino Europeu 2010 – A Escolha dos Consumidores”, anunciada pela Associação dos Consumidores Europeus, entidade independente com sede em Bruxelas, proporcionou uma enorme exposição mediática nacional e internacional à capital portuguesa, a poucos dias das mini-férias da Páscoa. Lado a lado com outras cidades europeias concorrentes, Lisboa, ao arrebatar um terço dos votos, superou congéneres como Barcelona, Londres, Copenhaga, Bilbau, Lyon, Amesterdão, Berlim, Praga e Helsínquia. As dez cidades que compunham esta lista foram pré-seleccionadas por um grupo de personalidades que integraram o júri. Para a entrega do prémio, em representação da Associação dos Consumidores Europeus, deslocou-se até Lisboa uma delegação encabeçada pelo administrador-geral desta entidade, Maximilien Lejeune. Dirigindo-se aos participantes na sessão durante a qual entregou a distinção ao presidente adjunto do Turismo de Lisboa, Mário Machado, o visitante fez questão de elogiar a boa relação preço/qualidade que a cidade apresenta, fruto da qual foi a vencedora da eleição. Associada à qualidade e à variedade da oferta, para além da riqueza patrimonial e natural, salientou, Lisboa proporciona ainda ao visitante uma escala humana e uma autenticidade que, no caso de outras cidades, se foi perdendo com o passar do tempo. Mário Machado, ao agradecer o galardão em nome do Turismo de Lisboa, afirmou que o mesmo contribui para a notoriedade de Lisboa, um destino de contrastes, dinâmico e empenhado em inovar, que tem reforçado a sua presença em diversos mercados. A este propósito destacou o reforço da promoção que tem estado a ser desenvolvido como estratégia de combate à crise, sendo já vísiveis alguns sinais de recuperação, ainda que ténues, nos indicadores turísticos de Lisboa. O prémio inclui a disponibilização de uma página

para a promoção de Lisboa no site desta entidade – www.europeanconsumerschoice.org –, a divulgação do resultado da votação efectuada online junto dos diferentes media europeus e ainda a utilização do logótipo “Escolha do Consumidor Europeu”, durante um ano, em toda a comunicação do Turismo de Lisboa. Os critérios considerados para esta eleição – que decorreu entre Dezembro de 2009 e Janeiro de 2010 e foi efectuada pela primeira vez ao nível das cidades – incidiram na qualidade de vida e das infra-estruturas, assim como na oferta cultural e turística de Lisboa.

Todos os anos, esta entidade distingue 25 categorias de produtos escolhidos por um júri e consumidores europeus, tendo em conta a sua concepção estética, uso prático e grau de inovação. As empresas vencedoras ganham o direito de poder utilizar, durante um ano, o logótipo “Escolha do Consumidor Europeu” nos seus produtos e meios de comunicação. Para a Associação dos Consumidores Europeus, a eleição reflecte “uma cidade que soube preservar toda a sua alma e oferecer uma porta de entrada ao Turismo, sem esquecer as suas riquezas sociais e culturais”.

A GRANDE VENCEDORA • Lisboa integra lista de 10 cidades concorrentes europeias • Vence a 1.ª edição do prémio na categoria de “Cidades” • Recolhe um terço dos votos • Total de votos superior a 11 mil • Votaram eleitores de 47 países

6

| TURISMO DE LISBOA


NACIONAL

ESPANHÓIS PREFEREM

PÁSCOA NA CAPITAL PORTUGUESA Lisboa foi a 3.ª cidade mais procurada pelos utilizadores espanhóis do comparador de preços e de reservas da Trivago para passar a semana de 27 de Março a 5 de Abril, batendo destinos como Nova Iorque. Com base no ranking de destinos estrangeiros que a Trivago apurou, a partir das buscas efectuadas pelos utilizadores espanhóis em Março sobre locais para passar a Páscoa, Lisboa surge entre os “três mais”, superada apenas por Paris e Londres. O Trivago – www.trivago.com.pt – apresenta-se como o maior comparador de preços de hotel da Europa.

HOTELARIA DA CIDADE

8.ª NO RANKING DOS PREÇOS Lisboa encontra-se em 8.º lugar no ranking das cidades onde, no primeiro semestre de 2009, reservar quarto num hotel com maior classificação de estrelas era possível por um valor mais baixo (100 euros por 4,5 estrelas). Deste top ten fazem igualmente parte Jacarta, Melbourne, Varsóvia, Budapeste, Marraquexe, Praga e Tallinn. Nas três primeiras cidades conseguiu-se, inclusive, uma reserva num hotel de 5 estrelas com 100 euros. Nova Iorque, por sua vez, encontra-se no outro lado da lista, já que foi a cidade onde se conseguiram menos estrelas por 100 euros (apenas 1,6 estrelas em média), durante 2009. O Hotel Price Index (HPI) Hotéis.com, relativo a 2009, indica quantas estrelas, em média, é possível obter por 100 euros (valor de referência escolhido para análise).

ALKANTARA AUDI MEDCUP FESTIVAL – TROFÉU DE PORTUGAL

DANÇA, AO LARGO TEATRO, DE CASCAIS PERFORMANCE O Alkantara Festival tem lugar em diversos palcos, nomeadamente de Lisboa, de 21 de Maio a 9 de Junho, aos quais subirão criadores e companhias de todo o mundo ligados à dança, ao teatro e à performance. Argentina, Áustria, Cana-

dá, Croácia, Suíça, Egipto, Estados Unidos, França, Portugal, Bélgica, Japão, China, Países Baixos, Brasil, Espanha, Hungria, Nova Zelândia, África do Sul, Dinamarca, Equador, Grécia e Itália são alguns dos países de origem dos participantes. Tra-

zem consigo histórias locais e globais sobre o universal e o particular, o passado e o futuro, lendas de beleza ou distúrbio num mundo em rápida mudança e o desejo comum de entrar em diálogo com o espectador. TURISMO DE LISBOA

|

7


OLHAR ITALIANO

ATRÁS DA CÂMARA A 8½ – Festa do Cinema Italiano decorre entre Maio e Junho em Lisboa e noutras cidades do país, proporcionando um mês de cinematografia, encontros e cultura italiana. Já na 3.ª edição, este é o encontro mais importante que tem lugar em Portugal para os apreciadores do cinema italiano. No ano passado recebeu 5 mil visitantes. Do programa constam 20 filmes em antestreia nacional, divididos entre longas-

metragens, documentários, produções televisivas e curtas. Todas as obras são projectadas com legendas em português. Sucedendo aos ciclos sobre o Policial Italiano e o Cinema Sardo, nesta edição é feita uma retrospectiva especial sobre o trabalho de um dos grandes autores italianos: Marco Bellocchio. Para além de Lisboa, a 8½ – Festa do Cinema Italiano decorre no Porto, Coimbra e Abrantes.

CINEMA DE TERROR

MÁSCARA IBÉRIA

100 Anos DEPOIS

REGRESSA EM SETEMBRO

TRADIÇÃO E FOLIA

VIAGEM PELO TEMPO

Lisboa recebe a conferência internacional “Máscaras e Mascarados”, organizada pela Progestur – Associação de desenvolvimento e gestão do turismo cultural, no âmbito do Festival Internacional da Máscara Ibérica que, de 20 a 23 de Maio, animará o Rossio. A próxima edição traz como novidade a realização desta conferência internacional, no dia 21 de Maio, durante a qual estará em debate a cultura em torno da máscara e a sua influência nas sociedades onde está inserida. Em 2009, o habitual desfile da Máscara Ibérica contou com a participação de 700 pessoas e terá sido visto por 300 mil. Do programa deste festival - lançado há seis anos - fazem parte actividades como a dança, encenações e provas gastronómicas.

O MOTELx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa está de regresso à capital portuguesa, entre 29 de Setembro e 3 de Outubro, depois de no ano passado ter recebido nove mil visitantes. Nesta edição, a quarta, será relançado o Prémio MOTELX 2010 – Melhor Curta de Terror Portuguesa, a anunciar no último dia do festival. No ano passado foram apresentados 63 filmes de 15 países, entre 25 estreias nacionais e uma mundial, tendo participado 24 realizadores convidados. 8

| TURISMO DE LISBOA

A Comissão Nacional das Comemorações do Centenário da República promove a realização da exposição  “Viajar. Viajantes e Turistas à Descoberta de Portugal”, até 31 de Outubro, no torreão nascente da Praça do Comércio, em Lisboa. A mostra, apoiada pelo Turismo de Portugal, visa proporcionar uma retrospectiva do conceito de turismo como prática sócio-cultural e actividade económica, fundamentada no advento da I República, período histórico durante o qual se lançaram as bases do Turismo organizado em Portugal, enquanto elemento da política de modernização do país.  A exposição é comissariada por Maria Alexandre Lousada.


NACIONAL

OFERTA HOTELEIRA

“PASSAPORTE” COM CARIMBO A 1.ª edição da Hotéis.com Lisboa Competition atraiu 90 participantes, sete dos quais superaram o objectivo de visitar 47 hotéis em sete horas, um resultado que ultrapassou as expectativas da organização. O desafio passava por visitar e carimbar um “passaporte” em cada um dos hotéis que aderiram a esta iniciativa, sendo que o “roteiro” incluía unidades não só no centro de Lisboa, mas também em Oeiras, Linda-a-Velha, Prior Velho e Oriente. Em virtude de o regulamento da prova

prever apenas um prémio – oferta da estada para duas pessoas no CS São Rafael Atlantic Hotel – houve que recorrer a um desempate entre os sete finalistas, e que consistiu em apresentar a melhor frase sobre a iniciativa. O Hotéis.com é um website de reservas de hotéis em todo o mundo e a 1.ª Hotéis. com Lisboa Competition teve por objectivo levar as pessoas a conhecerem melhor os hotéis da cidade, onde se encontram e os serviços que oferecem.

BOLSA DE TURISMO DE LISBOA

TERMINAL DE CRUZEIROS

FINAIS DE FEVEREIRO DE 2011

INAUGURAÇÃO EM 2013

A Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) terá lugar de 23 a 27 em Fevereiro, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações, anunciou a organização. O ajuste do calendário para a realização do evento na capital portuguesa prende-

-se com o de algumas feiras na Europa e com solicitações do mercado e demais stakeholders, adiantou. A BTL 2010, na qual participaram representantes de 45 países, encerrou a 22.ª edição com um total de 70 mil visitantes.

O novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa, obra que corresponde a um investimento de 25,5 milhões de euros, tem conclusão prevista para 2013. Envolvendo uma área de 7.790 m2, o projecto inclui um parque de estacionamento subterrâneo e assegura ligação aos transportes públicos – metropolitano e comboio –, bem como facilidade de interface com táxis, shuttles e autocarros. O concurso público de concepção para a elaboração deste projecto, que deverá ter em conta, nomeadamente, o edificado da zona, foi apresentado por representantes da Câmara Municipal e do Porto de Lisboa. O movimento de navios e de passageiros tem reflectido uma tendência de crescimento, em sintonia com a cada vez maior atractividade de Lisboa como destino turístico.

ATLÂNTICO É REFERÊNCIA

OBJECTIVOS ALCANÇADOS A Atlântico, S.A., empresa gestora do Pavilhão Atlântico e do Pavilhão de Portugal, reforçou a sua posição de referência na gestão de espaços e na prestação de serviços para eventos em 2009, ano em que acolheu um elevado número de iniciativas e de visitantes. No ano em análise registou um EBITDA positivo de 304 mil euros, uma variação igualmente positiva de 6 por cento nos proveitos operacionais,

um EBIT de 165 por cento e resultados líquidos de 188 por cento, face aos valores verificados em anos anteriores. Ao longo de 2009, esta empresa do Grupo Parque EXPO acolheu perto de 150 eventos diversos, nos quais participaram 410 mil visitantes. Destaque para os espectáculos de Beyoncé, Mamma Mia, Leonard Cohen, Elton John, Green Day, bem como para os eventos Sensation White, II Jogos da Lu-

sofonia, Novartis CVM Meeting 2009, ACN Training Seminar e Feira SISAB. Marcaram ainda o ano o investimento na renovação integral do piso da Sala Atlântico e o final do primeiro ciclo, de três anos, que certifica o Sistema de Gestão da Qualidade da Atlântico, S.A., no âmbito da Gestão de Espaços Multiusos e Prestação Integrada e Qualificada de Serviços destinados a Eventos. TURISMO DE LISBOA

|

9


NACIONAL

LUXE HOTEL BY TURIM HOTÉIS

DESIGN EM DUAS ESTRELAS O Luxe Hotel by Turim Hotéis, a mais recente unidade desta cadeia hoteleira em Lisboa, abriu as portas no dia 1 de Abril, suscitando uma nova necessidade que alia o design ao conceito das unidades de duas estrelas. Situado na Rua Passos Manuel, n.º 28, o novo hotel disponibili-

za 50 quartos, que apresentam um estilo de decoração bastante sofisticado. O Luxe Hotel by Turim Hotéis faz parte integrante da Turim Hotéis, que possui quatro unidades associadas do Turismo de Lisboa. Contactos: tel. 213 182 010 ou através do site www.turimhoteis.com.

SINTRA ROMÂNTICA

CAPA DA CONDÉ NAST TRAVELER Os encantos de “Sintra, Capital do Romantismo” são o tema de capa da edição de Março da revista “Condé Nast Traveler”, que dedica à vila uma reportagem de 12 páginas sobre a beleza natural e a riqueza do seu património arquitectónico. Intitulado “Um Conto de Fadas”, o artigo, assinado por Gonçalo Clemente, e publicado na edição em espanhol, descreve vários ex-libris de Sintra - do Palácio da Vila ao Palácio da Pena, passando pelo Castelo dos Mouros e pela Quinta da Regaleira -, captados pela objectiva atenta de Mario Sierra. Envolta em mistério e alquimia, Sintra foi refúgio idílico de reis e escritores,

TERMAS DO ESTORIL

SAÚDE E BEM-ESTAR As Termas do Estoril, dotadas dos mais modernos equipamentos e infra-estruturas, acabam de ser inauguradas no decorrer de uma cerimónia que contou com a presença do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva. A prestação de cuidados hidrológicos de excelência é o objectivo definido para estas Termas, às quais está associado um projecto desenhado de raiz. O Banyan Tree Spa, uma das mais luxuosas cadeias de Spa do mundo, está presente neste espaço dedicado à Saúde e ao Bem-estar. As Termas do Estoril são conhecidas desde o século XVIII, quando se tornaram famosas as propriedades terapêuticas das águas minerais do Estoril. 10

| TURISMO DE LISBOA

com destaque para Lord Byron, escreve Gonçalo Clemente, numa abordagem ao passado histórico e literário da vila. Labirinto de ruelas e de castelos, com um trajecto histórico feito de lendas e de mistérios, em Sintra há também lugar para a modernidade e para a sofisticação, tal como para a requalificação do património, de que são exemplo o Tivoli Palácio de Seteais e os Jardins de Monserrate. As maravilhosas queijadas e os espaços de comércio tradicional merecem igualmente referência no artigo, que convida o leitor a fazer uma visita a Sintra, “jóia de Portugal”, a fim de assinalar a chegada da Primavera.


VISÕES

SURF NO FEMININO

200 JOVENS NA ONDA As praias da Costa do Estoril servirão de cenário ao Estoril Surf Girls, um evento que celebrará, em espírito de festa, o surf no feminino. De 7 a 9 de Maio são esperadas na região mais de 200 jovens que darão vida ao maior campeonato de surf feminino amador. Durante o festival terão a oportunidade de aprender a concorrer, quer seja pela primeira vez, quer seja para melhorar o seu desempenho competitivo. José Gonçalves A Casa do Bacalhau, Manager

Particularidades de Lisboa...

LISBOA E VALE DO TEJO

DINAMIZAR A LEZÍRIA A Entidade Regional de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo (T-LVT) assinou um protocolo de parceria com 11 municípios da sub-região, a fim de dinamizar o sector turístico da Lezíria. O protocolo está inserido na nova filosofia de actuação da T-LVT, que contempla a concepção e a entrada em vigor do Plano Estratégico da entidade, que apresenta como princípio norteador o potenciar dos recursos turísticos nos diversos municípios, visando um aumento da oferta, quer em termos qualitativos quer quantitativos. Os municípios envolvidos são Almeirim, Alpiarça, Azambuja, Benavente, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém. Igualmente com o objectivo de estimular o sector turístico na península de Setúbal, a T-LVT assinou ainda um protocolo com nove municípios daquela região. A iniciativa engloba as câmaras de Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal.

SUCESSO E FORMAÇÃO

ESCOLAS INCENTIVAM JOVENS As Escolas do Turismo de Portugal são protagonistas da campanha de comunicação “Reserva o teu lugar entre os melhores do mundo”, que tem por objectivo aumentar a procura por parte dos alunos e a sua futura empregabilidade. Em curso por todo o país até Dezembro, esta campanha, à qual corresponde um investimento de 300 mil euros para 2010, visa proporcionar maior notoriedade à rede de Escolas do Turismo de Portugal. Estes estabelecimentos apresentam também um novo website que agrega informação sobre todos os integrantes da rede. O site encontra-se disponível no endereço www.escolas.turismodeportugal.pt.

A minha querida cidade de Lisboa, onde nasci, e tenho sempre vivido, é uma cidade que em termos de beleza natural, envolvente humana, paisagem, cor e bulício, principalmente dos bairros que estiveram na sua génese, não tem comparação nesta Europa à qual pertencemos geograficamente. Os turistas que nos visitam não ficam indiferentes seja ao sulcar dos cacilheiros, rodeados de gaivotas, que cruzam o Tejo, seja aquilo que a vista alcança do Castelo de São Jorge ou do Alto de Santa Catarina. É fácil perceber como o oceano se abre a esta cidade presenteando-nos com um estuário ímpar. É fácil também perceber como nos lançámos por esse mar afora, trazendo para esta cidade um pólo multicultural onde as influências e os costumes vindos dos quatro cantos do mundo ainda hoje se fazem sentir na nossa sociedade, seja por tradições de costumes, seja pela toponímia, ou seja pela gastronomia riquíssima que temos a honra e o privilégio de desfrutar. Gastronomicamente falando, e sofrendo de base a influência preponderante dos produtos mediterrânicos, muito cedo fomos testando e introduzindo novos produtos, novos ingredientes, provenientes dos locais por onde íamos passando e aculturando. Desde a África, à Índia, à América, de todos os cantos do mundo trouxemos coisas novas para experimentar. Esta foi de facto a primeira incursão numa verdadeira cozinha de fusão (tão falada hoje como se se tratasse de algo inovador). Os olfactos da época diriam que Lisboa era um autêntico mercado de especiarias. Mais tarde também o mar nos trouxe a sua riqueza e algumas ficaram para sempre. Em primeiro lugar das frias águas da Terra Nova, o tão apreciado bacalhau conquistou inexplicavelmente o palato dos portugueses e dos lisboetas em particular. Bacalhau esse que tenho imenso orgulho em proporcionar aos nativos e aos diferentes povos que nos visitam. E a opinião é unânime: não é possível encontrar uma lasca gelatinosamente escorregadia, que nos afague o palato, com o seu sabor, de uma forma quase orgástica, como um bom bocado de bacalhau. É isso que fazemos, ali no Beato, na Casa do Bacalhau em Lisboa! Em permanência oferecemos cerca de três dezenas de receitas do nosso fiel amigo, desde as mais tradicionais até algumas que foram recuperadas da Torre do Tombo e ressuscitadas para serem servidas à refeição. É uma reinterpretação do gadídeo que vos sugiro, numa trilogia bem portuguesa: bacalhau, azeite e vinho!

TURISMO DE LISBOA

|

11


TENDÊNCIAS o UNIVERSO DA INFORMAÇÃO

À VELOCIDADE DA LUZ A comunicação digital como via inovadora de promoção e desenvolvimento da indústria do Turismo ultrapassou as expectativas mesmo dos mais optimistas, impulsionada por poderosas redes sociais como o Facebook, o Twitter ou o Flickr, que funcionam como complementos valiosos dos sites exclusivos sobre Turismo.

12

| TURISMO DE LISBOA


Mas não é só através destas redes generalistas que é feita a dinamização. Num mundo em que os nichos e a segmentação ganha preponderância, também existem já redes sociais temáticas. E o Turismo não está ausente nem afastado destas realidades, encontrando-se várias plataformas online que permitem disseminação da informação especializada, interacção entre turistas, nomeadamente entre os que já visitaram um local e aqueles que o pretendem fazer, e partilha de conteúdos. E é nos conteúdos que está o segredo do sucesso destas redes. Num tempo que valoriza cada vez mais a opinião dos familiares, amigos e conhecidos, é muitas vezes nestas redes em que os conteúdos são produzidos pelos próprios utilizadores, que os turistas procuram informação e, até mesmo, validá-la. Entrámos na era do consumer generated media. Os operadores não estão, nem podem estar, desatentos a estas realidades e dinâmicas, procurando formas não intrusivas, de marcarem presença nestes espaços de partilha e disseminação de informação. Aqui ficam, como exemplo, alguns sites com enfoque no Turismo, através dos quais os utilizadores têm acesso a informação, partilham opiniões e conteúdos.

são adiantadas seis “boas razões” para o fazer: o utilizador pode, de forma gratuita, criar os seus blogues sobre viagens, carregar as imagens que desejar, participar em debates nos fora do site, criar e partilhar com a comunidade os seus roteiros, fazer marcações de alojamento através do Travellerspoint e contribuir para o Wiki travel Guide.

www.travbuddy.com - Possibilita a partilha de experiências entre quem viaja, permite aos utilizadores contactar com outros cibernautas que planeiam viajar para os mesmos destinos e nas mesmas datas, criar blogues de viagens, aceder a imagens e a informação sobre bares, restaurantes, hotéis e locais de entretenimento e espectáculo. Com base nos dados disponíveis até Março de 2008, este site contava com perto de 1,35 milhões de utilizadores registados. No mesmo contexto temporal, possibilitava o acesso gratuito a mais de 65 mil blogues, 17 mil publicações e a 750 mil imagens. Desde que foi lançado, tem sido alvo de referência na NBC Nightly News, na Popular Science, Real Simple Travel e no jornal Herald Tribune.

www.tripadvisor.com – Com mais de 30 milhões de contribuições, é um site no qual os visitantes/utilizadores podem deixar contributos, gerando assim conteúdos. Integra a TripAdvisor Media Network, é de utilização gratuita e os seus utilizadores são os principais contribuintes para as informações que disponibiliza. Do alojamento aos transportes, passando pelos restaurantes e actividades, o visitante encontra aqui uma longa lista de sugestões, bem como um espaço para debate.

www.travellerspoint.com - Para quem esteja a planear fazer uma viagem, a fazê-la, ou a partilhar experiências de viajante, tudo começa no site Travellerspoint, com mais de 150 mil seguidores em todo o mundo. E, para aqueles que ainda não aderiram,

www.wayn.com - Apresenta-se como a rede social dedicada às viagens e ao lifestyling que mais rapidamente cresceu no Reino Unido. Está presente em 251 países e, tendo começado com 45 mil seguidores, ultrapassou os 15 milhões. Já com integração ao Facebook, o Wayn.com está vocacionado para apoiar o utilizador na manutenção dos seus contactos em todo o mundo e a fazer novos amigos, partindo do local onde este se encontra, onde esteve e para onde se dirige. www.passportstamp.com - Trata-se de um site que convida o utilizador a “falar” das suas deslocações pelo mundo, a comparar e a partilhar as experiências com os amigos, bem como a descobrir quem seguiu os mesmos roteiros. À semelhança de outros, tem já ligação ao Facebook e ao Twitter.

www.tripfilms.com – Fundado em Julho de 2007, pode ser designado como o Youtube dos viajantes. Conta na actualidade com 7.192 filmes feitos por turistas que os colocam no site para partilha. A dimensão que esta rede atingiu tem possibilitado meios que lhe permitem escolher alguns dos utilizadores para integrarem a equipa de TripVloggers. Mas não é qualquer um que o pode ser. Vários vídeos partilhados e conteúdos pertinentes e com boa disposição são essenciais para integrar esta equipa de “repórteres”, que viajará de forma gratuita para produzir mais vídeos. TURISMO DE LISBOA

|

13


Comporta com Ryder cup A UMA HORA DE LISBOA

ALENTEJO LITORAL PREPARA-SE Entusiasmo. Esta é a palavra adequada para descrever a forma como foi recebido o anúncio da escolha da Herdade da Comporta e do Alentejo Litoral como palco da candidatura portuguesa à Ryder Cup 2018.

O que é a RYDER CUP? É o terceiro maior evento desportivo do mundo a seguir aos Jogos Olímpicos e ao Campeonato do Mundo de Futebol. É uma competição bienal que coloca, lado a lado, as selecções da Europa e dos Estados Unidos da América, na disputa pelo título de melhor equipa de Golfe.

Estima-se: • impacto económico de cerca de 300 milhões de euros; • 2.000 milhões de espectadores em todo o mundo;

• 300.000 turistas durante sete dias para assistir ao evento; • 150.000 ingressos vendidos; • 12 anos de exposição de Portugal como um destino de golfe.

14

| TURISMO DE LISBOA

Canal Rega - ©João Nunes da Silva

• 2.000 jornalistas;


Praia da Comporta - © Maurício Abreu

A Comissão Executiva da Candidatura de Portugal à Ryder Cup optou por uma região que começa agora a ganhar forma e que pretende aproveitar a realização do 3.º maior e mais importante evento desportivo a nível mundial para se dar a conhecer e projectar internacionalmente. O Alentejo litoral tem previsto um conjunto de empreendimentos turísticos que representam um investimento de 3,5 mil milhões de euros e a criação de 15 mil postos de trabalhos. Ao mesmo tempo, e porque envolve a construção na Comporta de um Campo de Golfe concebido à medida dos rigorosos requisitos da competição e da autoria de um reputado arquitecto internacional, o norte-americano Tom Fazio, esta candidatura é encarada como uma oportunidade única para reforçar o posicionamento de Portugal entre os destinos de topo para a prática da modalidade. Pelo impacto socioeconómico estimado – cerca de 300 milhões de euros – e a expectável projecção mediática – 2.000 milhões de telespectadores em todo o mundo –, esta é uma candidatura que deverá reunir os esforços de todos, dando a conhecer as singulares condições que Portugal tem para receber e organizar esta prova com sucesso. Independentemente da escolha ou não de Portugal para receber a prova em 2018, a Herdade da Comporta vai avançar com a construção deste Trophy Course – o patamar mais elevado dos campos de alta competição. Representando um investimento privado de cerca de 25 milhões de euros, este campo de 18 buracos será uma nova referência internacional, capaz de desafiar os melhores jogadores do mundo numa envolvente natural deslumbrante, com um clima ameno durante todo o ano.

É caso para dizer que Portugal já está a ganhar com esta candidatura à Ryder Cup.

MONTRA PARA O MUNDO Pela segunda vez em 83 anos de história, esta prova bienal é jogada fora das ilhas britânicas. A competição coloca, lado a lado, as selecções da Europa e dos Estados Unidos da América na disputa pelo título de melhor equipa de Golfe do Mundo, o que explica a curiosidade com que é seguida e o interesse mediático que desperta. A realização da prova trará cerca de 300.000 turistas ao país durante o período do evento, e 12 anos de exposição de Portugal como um destino de Golfe de primeira linha. Além disso, consolidará e dará projecção internacional ao Alentejo Litoral, onde está em desenvolvimento uma oferta hoteleira de qualidade superior, alinhada com as mais modernas tendências do Turismo a nível mundial. Às condições climatéricas e à envolvente natural aliam-se uma centralidade ímpar próxima de Lisboa, um destino de city-break com toda a sua oferta hoteleira, cultural e de lazer, e na rota do Aeroporto Internacional, da Alta Velocidade, do Terminal de Cruzeiros e da Rede Ibérica de auto-estradas. A localização geográfica é, aliás, encarada pela candidatura da Herdade da Comporta como uma das suas grandes mais-valias. A possibilidade de cross selling com Lisboa é apontada como

uma vantagem estratégica determinante para consolidar internacionalmente a candidatura nacional e aumentar as hipóteses de Portugal ser escolhido para realizar este importante desafio. Por isso, e para maximizar esta vantagem competitiva, a candidatura tem um plano de implementação e melhoria dos acessos à capital, com a disponibilização de alternativas ambientalmente sustentáveis, como um shuttle ferroviário que reforçará a ligação entre Lisboa e o local de realização da prova.

TIGER WOODS PORTUGUÊS ... Outro aspecto que valoriza a candidatura nacional à Ryder Cup 2018 é a proposta de desenvolvimento, em conjunto com a Federação Portuguesa de Golfe, de um programa para a divulgação da modalidade, de modo a aumentar, significativamente, o número de praticantes em Portugal, em especial junto das camadas jovens. Existem cerca de 14.000 golfistas em Portugal (só Madrid tem 85.000 jogadores), o que representa 1,37 jogadores por mil habitantes, número significativamente in-ferior aos restantes países europeus, onde a média ronda os 7 jogadores por mil habitantes, chegando a 20 no caso da Holanda. Quem sabe se em 2018 – e caso Portugal consiga efectivamente ganhar a organização da Ryder Cup – já não haverá um Tiger Woods português em competição com os melhores jogadores do mundo? O desafio está lançado. TURISMO DE LISBOA

|

15


ENTREVISTA CARLOS CORTÊS ADMINISTRADOR DA HERDADE DA COMPORTA CANDIDATURA DE PORTUGAL

APOSTAR NUMA VISÃO MACRO O RESPEITO pelas MELHORES PRÁTICAS AMBIENTAIS é um dos pontos fortes da proposta.

Acreditou desde o início que a candidatura da Herdade da Comporta era a candidatura vencedora? Sabia que tínhamos uma proposta muito forte, assente num desígnio claro e numa perspectiva agregadora: aproveitar este que é o 3.º maior e mais importante evento desportivo do mundo como alavanca de afirmação de Portugal, e do Alentejo Litoral em particular, enquanto destino turístico de qualidade. Além disso, a nossa candidatura respondia cabalmente a todos os requisitos técnicos e ambientais do caderno de encargos da Ryder Cup Europe. Trata-se de uma prova muito exigente nos critérios, pela sua dimensão, mas também pelas condições de jogo que requer. O facto de nos comprometermos a criar um campo de raiz – oferecendo condições de jogo desafiantes em harmonia com uma envolvente natural de rara beleza – também, acredito, terá pesado muito a nosso favor. Mas a etapa mais importante só agora vai começar com a entrega da proposta à RCE, em Maio. 16

| TURISMO DE LISBOA


COMPORTA COM RYDER CUP

Quais são os pontos fortes da vossa proposta? Antes de mais, as condições climatéricas e a envolvente natural. Estamos inseridos numa das últimas reservas naturais da Europa e a oferta turística que aí está em desenvolvimento respeita as melhores práticas ambientais, sendo já uma referência em matéria de sustentabilidade. Só para dar uma ideia, o projecto da Herdade da Comporta abrange uma área de 12.500 hectares em que apenas 6 por cento será destinada ao desenvolvimento turístico. Além disso, estamos a cerca de uma hora de Lisboa, o que nos confere uma posição geográfica única, na convergência dos principais acessos. Permite, ainda, uma oferta de city-break, numa lógica de complementaridade entre Lisboa e o Alentejo Litoral, com toda a oferta hoteleira, cultural, de lazer e entretenimento da capital. Temos ainda um programa de desenvolvimento da modalidade no nosso país, de forma a aumentar o número de praticantes de Golfe, nomeadamente entre as camadas mais jovens e contrariar este handicap da nossa candidatura. Quais as características diferenciadoras da oferta turística do Alentejo Litoral? Como já tive oportunidade de referir, o Alentejo Litoral terá uma oferta turística de qualidade em harmonia com as melhores práticas de sustentabilidade ambiental. Abrange uma frente atlântica com cerca de 16.000 hectares e 60 km de praias, com uma densidade de 2 camas por hectare. Aqui, aposta-se na qualidade em detrimento da densidade. Fazendo da Ryder Cup 2018 uma montra para o mundo, o Alentejo Litoral, com 32 hotéis e aparthotéis, oito campos de golfe e um total de 31.800 camas, tem todas as condições para reforçar a imagem de Portugal enquanto destino turístico de qualidade.

PROXIMIDADE A LISBOA

FORTALECE CANDIDATURA A NÍVEL INTERNACIONAL

A realização da Ryder Cup no Alentejo Litoral reflectirá também um aumento do fluxo de turistas para Lisboa. No sentido de dar visibilidade à oferta turística alargada, está prevista alguma campanha conjunta ou outra iniciativa promocional? É uma hipótese a equacionar… porque não? Parece-nos natural que haja esta noção de que a candidatura nacional tem tudo a ganhar se apostar numa visão macro, que apenas nos fortalece a nível internacional. Por um lado, reforça a oferta hoteleira, cultural, de entretenimento e lazer que podemos oferecer caso a Ryder Cup se realize no Alentejo Litoral. Por outro, permite oferecer um city-break, o que vai ao encontro do perfil do golfista deste tipo de eventos. A Comporta fica a uma hora de Lisboa e isto, à luz das distâncias de outros países, europeus não é nada. A sustentabilidade ambiental é um dos pontos de honra do vosso projecto. Tratando-se de um evento desta dimensão e complexidade, como é possível garantir o respeito pelo ambiente? O respeito pelo ambiente é uma das vertentes mais fortes do nosso projecto turístico, que acompanha as mais modernas tendências do sector: baixa densidade de construção em harmonia com a envolvente natural e preservação do património natural. O campo planeado para acolher a prova incorpora todas essas preocupações, um dos aspectos que, aliás, integra os requisitos da Ryder Cup Europe na escolha do país candidato. Queremos oferecer condições de jogo desafiantes e aliciantes aos melhores jogadores do mundo, numa envolvente natural única que torne a experiência de jogar neste campo memorável e única. Para receber a prova está prevista a construção de um campo de Golfe feito à medida. Pode falar-nos um pouco mais sobre esse projecto? Trata-se de um Trophy Course, feito à medida, que ocupará uma área de 120 hectares. Dentro do campo haverá dois hotéis com 200 quartos cada e uma Academia de Golfe de 20 hectares. Além de se situar no patamar superior dos campos de competição, estará preparado para receber as 50 mil pessoas esperadas por dia para os torneiros da Ryder Cup, que deverá atrair 300 mil turistas a Portugal. Vamos iniciar as obras de infra-estruturas até ao final deste ano.

Qual o investimento previsto neste campo e de que forma poderá ajudar a consolidar o posicionamento de Portugal enquanto destino turístico de Golfe de qualidade superior? Este campo representa um investimento privado de cerca de 25 milhões de euros e ficará concluído em 2013. O projecto de desenvolvimento turístico da zona onde será implantado previa a construção de dois campos de golfe de qualidade, com cerca de 70 hectares cada um. No entanto, o routing plan é de tal forma apelativo e arrebatador que resolvemos avançar com a construção deste campo, independentemente de Portugal ser ou não escolhido para acolher a Ryder Cup em 2018. Assim, dotaremos a nossa região e o nosso país de um campo que será um dos melhores a nível mundial pelas suas características desportivas, técnicas e ambientais únicas, as quais vão ajudar a consolidar em definitivo o posicionamento de Portugal no roteiro e no top dos destinos de Golfe. Existe alguma estimativa sobre o impacto sócio-económico da realização da prova em território nacional, nomeadamente no que diz respeito ao emprego e desenvolvimento da região? A realização da prova no Alentejo Litoral permitirá acelerar o desenvolvimento desta região, na qual está previsto um investimento de cerca de 3,5 mil milhões de euros e a criação de cerca de 15.000 postos de trabalho. Ao nível do impacto económico da Ryder Cup em território nacional, estima-se que este seja de aproximadamente 300 milhões de euros. Tanto ou mais importante é a projecção internacional que esta prova trará ao nosso país – será acompanhada por cerca de 3.000 jornalistas e vista por cerca de 2.000 milhões de telespectadores em todo o mundo. Quais são as candidaturas concorrentes da portuguesa? Que trunfos tem a nossa? Concorremos com a Alemanha, Espanha, Holanda e França. Penso que o nosso grande trunfo é a firme vontade de vencer este desígnio nacional com a convicção e a certeza do imenso potencial que terá para o nosso país. Por outro lado, dispomos de condições naturais únicas: um clima ameno durante todo o ano e uma envolvente natural sem paralelo. Possuímos ainda escala humana, a ruralidade das típicas aldeias alentejanas, a simpatia das gentes da terra, boa gastronomia e vinhos, aliados a uma oferta hoteleira de qualidade e sofisticada. E Lisboa, uma capital europeia cosmopolita, a apenas uma hora de distância… TURISMO DE LISBOA

|

17


ENTREVISTA Carlos Beato Presidente do Pólo de Desenvolvimento Turístico do Alentejo Litoral Porta aberta ao desenvolvimento

ATRAIR INVESTIMENTO o evento É uma oportunidade única e um estímulo para a economia

18

| TURISMO DE LISBOA


COMPORTA COM RYDER CUP

Como é que recebeu o anúncio da Comissão Nacional da candidatura portuguesa à Ryder Cup 2018? Recebi, naturalmente, com muita satisfação, pela notoriedade e potencialidades que proporcionará à região e ao País. É, acima de tudo, uma oportunidade única e um contributo para o desenvolvimento e um estímulo para a Economia. Como se sabe, trata-se de um projecto de grande dimensão que irá gerar emprego, atrair investimento e melhorar a rede de transporte e as acessibilidades, entre muitos outros factores indissociáveis à criação dos destinos turísticos. Por outro lado, não posso deixar de referir, com orgulho, que Portugal é candidato ao acolhimento do 3.º maior evento desportivo do mundo.

Independentemente da prova realizar-se ou não em Portugal, o Alentejo Litoral está já a ganhar com esta candidatura? Que impacto tem na região esta escolha? Mais do que o Alentejo poder beneficiar com esta candidatura, o mais importante é Portugal ganhar. Ao opor a nata dos golfistas da Europa à dos Estados Unidos, a Ryder Cup será acompanhada por cerca de 2.000 jornalistas de todo o mundo, revelando-se como uma oportunidade de promoção do Alentejo Litoral e de Portugal. No que diz respeito ao impacto regional, impulsionará a qualidade e a diversidade da oferta turística, tão apreciadas pelos turistas e visitantes, proporcionando o desenvolvimento de um conjunto de áreas de actividade ligadas ao Turismo.

Ao nível da criação de postos de trabalho e requalificação de emprego, esta será uma oportunidade única de desenvolvimento social e económico? Sem dúvida que sim. O investimento previsto na região ascende a 3,5 mil milhões de euros, destinados a campos de golfe, hotéis e cerca de 32 mil camas. O projecto permitirá não só reduzir a taxa de desemprego - um factor que muito nos preocupa - como gerar novos postos de trabalho e outras oportunidades. Será como abrir uma nova porta ao desenvolvimento. Em seu entender, a realização de um evento desta notoriedade e dimensão na região pode funcionar como um pólo de atracção ao investimento privado? Certamente. Serão muitos milhares de pessoas na nossa região e outros milhões a acompanhar através dos media um dos

maiores eventos desportivos do mundo. As infra-estruturas criadas a diversos níveis e com diferentes objectivos para satisfazer o mais exigente dos turistas, a beleza natural da região, o facto de estar perto de Lisboa, um destino consolidado e de contrastes, e a genuinidade e afabilidade que nos caracteriza como povo que sabe acolher, constituem boas razões para aumentar a atractividade e, consequentemente, o sempre desejado investimento privado.

Considera que a localização geográfica a cerca de uma hora de Lisboa e na rota dos principais acessos, como o Aeroporto Internacional, o Terminal de Cruzeiros, a rede ibérica de auto-estradas e a Alta Velocidade com ligação a Madrid – terá sido um dos factores preponderantes na escolha da candidatura do Alentejo Litoral? Terá sido mais um factor de peso na escolha da candidatura. Para o sucesso de qualquer evento, é fundamental ter boas acessibilidades, uma rede de transportes funcional e diversificada. O Alentejo Litoral cumpre com todos estes requisitos e proporciona, em simultâneo, uma visita que permite conjugar o melhor da oferta turística e tirar partido da sua localização para uma estada mais prolongada.

Seja qual for o desfecho da nossa candidatura, este será o primeiro passo para um novo relacionamento entre Lisboa e o Alentejo Litoral ao nível da oferta turística? Gostaríamos que assim fosse. Só assim faz sentido, porque reforça e dá dimensão à nossa oferta turística enquanto país. Em sua opinião, o que é que os destinos têm a oferecer um a outro e de que forma contribuem para o enriquecimento da oferta turística do país? Lisboa é já um destino consolidado, uma marca turística de créditos firmados. Foi, aliás, este ano eleita como o Melhor Destino da Europa. O Alentejo Litoral pode e deve aprender com a forma como Lisboa se soube dar a conhecer internacionalmente. Estamos a dar agora os primeiros passos para nos afirmarmos como novo destino nacional, mas sabemos que teremos muito a ganhar se tirarmos partido desta localização única e privilegiada. E com a capital a uma hora de distância, seríamos tolos se não o fizéssemos. TURISMO DE LISBOA

|

19


COMPORTA COM RYDER CUP

A relação entre Lisboa e o Alentejo Litoral é geograficamente natural e vantajosa para as duas regiões. Para a candidatura é extremamente importante o facto de ser possível dar ao visitante e ao jogador de golfe da Ryder Cup um city-break. Além disso, dá projecção internacional e permite alargar a oferta hoteleira, cultural, de lazer e entretenimento, condições essenciais para Portugal conquistar a organização da prova em 2018. Poucas regiões na Europa aliam a preservação de uma envolvente natural única e uma faixa atlântica de quilómetros de praia de qualidade superior, a pouco mais de uma hora de uma capital cosmopolita e sofisticada.

Adega - © Maurício Abreu

Alargar a OFERTA

CROSS SELLING

Floresta - © Maurício Abreu

A proximidade a Lisboa é uma das grandes vantagens da candidatura. Estes são dois destinos turísticos que se complementam ao nível da oferta, enriquecendo-se mutuamente. O cross selling com Lisboa é considerado, aliás, um dos pontos fortes do Alentejo Litoral enquanto novo destino turístico.

20

| TURISMO DE LISBOA


Lisboa vista de fora Com TANTO PARA CONTAR

A MENSAGEM É O SEGREDO Os melhores hostels do mundo estão na capital portuguesa e a jornalista belga Tina De Gendt fez questão de os conhecer durante a visita que efectuou a Lisboa, da qual guarda uma experiência de tal forma rica que só, a muito custo, A conseguiu sintetizar em dois artigos para o suplemento Vamos, do diário De Morgen, com 115 mil leitores.

Tina descreve os hostels ao pormenor, destacando, em simultâneo, características de “peso” comuns aos três, como o ambiente friendly, a decoração apelativa e a situação privilegiada, em pleno Centro Histórico de Lisboa. Algo que não lhe passou despercebido foi a escala humana e a autenticidade que sentiu no acolhimento, hoje em dia rara, bem como a vertente multifacetada e plena

de contrastes de Lisboa, uma cidade que não pára de surpreender o visitante. E para que os leitores não ficassem só pela imaginação sugerida pelas suas palavras, Tina ilustrou a reportagem com imagens de cada um dos hostels que visitou - Travellers House, Rossio Hostel e Living Lounge Hostel, captando imagens plenas de cor e luz, que transmitem a sensação de conforto que

ali se vive e uma harmonia vanguardista. O segundo dos artigos, intitulado “48 horas em Lisboa”, é um guia sobre os melhores locais para apreciar a gastronomia, fazer compras e desfrutar da oferta cultural, à qual a jornalista junta informação sempre útil para o turista. Dos voos à rede de transportes terrestres, o conjunto de “dicas” tem por objectivo tornar a visita a Lisboa ainda mais agradável. TURISMO DE LISBOA

|

21


LISBOA VISTA DE FORA

VISÕES

Lisboa, cidade gentil e azul

Paralelamente, Tina De Gendt fez questão de enviar um email ao Turismo de Lisboa no qual agradece todo o apoio que recebeu e acrescenta que escrever para um jornal passa sempre por um “doloroso processo de síntese”. Graças a esses inputs que lhe foram dados, prossegue, “teria facilmente escrito o quadrúplo, em especial sobre Lisboa”, embora as naturais limitações de espaço editorial não o permitam, o que é compreensível. Fica a mensagem. 22

| TURISMO DE LISBOA

Lisboa, cidade onde vivo e trabalho desde 1973, é uma cidade gentil, que recebe de braços abertos quem a visita ou nela habita. Nunca me senti um estranho nesta cidade azul e não branca, a qual, apesar dos pesares, sempre conviveu bem com as suas facetas doméstica e cosmopolita. Um dos encantos de Lisboa é a sua mesa, que é rica e variada, uma festa para os olhos e o paladar. Cidade capital de um país que tem sido, ao longo dos séculos, ponto de encontro de povos e culturas diversas, na cidade do Tejo come-se de tudo. Do que é mesmo dela e daquilo que os outros trouxeram e trazem para dentro das suas muralhas. Reparemos em alguns dos petiscos que dão carácter próprio à gastronomia lisboeta. Os seus nomes abrem-nos o apetite: pipis (guisado apurado de miúdos de frango); peixinhos da horta (feijão verde, que, depois de uma entaladela em água a ferver, é passado por polme e frito); pastelinhos e pataniscas de bacalhau; carapauzinhos e petinguinhas fritas de escabeche; caracolinhos perfumados com orégãos; saladinhas de polvo, de búzios e de ovas de peixes; passarinhos fritos; bacalhau cru desfiado, temperado com alho, cebola, salsa e um fio de azeite, que alguns, mais afectos, chamam bacalhau onanista; saladinha de feijão-frade; rissóis de camarão; croquetes de carne; e ovos verdes. E ainda estamos na petisqueira das tabernas. Depois, pelo Santo António, há a sardinha assada; também as sopas, entre elas as de ostras e de amêijoas; e as amêijoas à Bolhão Pato; a caldeirada à fragateira; o bacalhau à Brás; a meia desfeita de bacalhau e grão-de-bico; o pargo inteiro na canoa, assado no forno. E, sem abandonar propositadamente o registo popular, temos nas carnes as iscas de fígado com elas, os bifes evocativos da Lisboa dos cafés e das tertúlias políticas e literárias, o chispe de porco e a mão de vaca guisados com feijão e grão e as favas com enchidos. Na doçaria avultam os pastéis de Belém, um docinho que os pasteleiros de Lisboa fazem bem. A mesa está posta, que vos faça muito bom proveito. David Lopes Ramos Jornalista


OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA DADOS Março 2010

Análises desta edição

OPTIMISMO CAUTELOSO Os principais indicadores turísticos relativos a Março mostram que o sector do Turismo está a seguir uma tendência de recuperação, o que reforça naturalmente as expectativas para o ano em curso. No Aeroporto de Lisboa, porta de entrada para o País, os números confirmam que o total de passageiros aumentou, tal como o de voos. Paralelamente, manteve-se o mesmo número de navios de cruzeiros (nove), enquanto o acumulado do ano apresenta subidas nos quatro indicadores considerados: número de navios, número de passageiros totais, em turnaround e em trânsito.

Na hotelaria, a ocupação e o RevPar reflectem, ainda que cautelosamente, que 2010 poderá trazer algumas surpresas agradáveis. Entretanto, Lisboa continua a ser notícia em publicações internacionais de referência, que a consideram um destino na moda, que sabe preservar a sua autenticidade ao mesmo tempo que se reinventa e moderniza. Destaque ainda para os dez miradouros virtuais agora disponíveis no site do Turismo de Lisboa - www.visitlisboa.com -, que permitem a qualquer hora e em qualquer lugar olhar Lisboa e descobrir novos ângulos ou então simplesmente recordar uma cidade única e irresistível.

EVOLUçÃO DOS MERCADOS • • • •

Dados da Hotelaria Cidade de Lisboa Grande Lisboa Região de Lisboa

AeroportoS e cruzeiros infogolfe Índice Lisboa (VTQD-96): 1225 1700 1529

1600

1533

1481

1500 1485

1358

1400 1300

1288

1432

1341

1491 1311

1200 1100 1000

ÍNDICES POR REGIÃO E OBJECTIVOS

1605

1225

1081

1000 1003

900 Dez 96 Jan 97 Jan 98 Jan 99 Jan 00 Jan 01 Jan 02 Jan 03 Jan 04 Jan 05 Jan 06 Jan 07 Jan 08 Jan 09 jan 10 Dez 10

Os dados contidos nesta edição do Observatório do Turismo de Lisboa podem ser consultados na sua versão integral em: www.visitlisboa.com

Este índice é baseado no valor médio dos acumulados de Vendas Totais por Quarto. Disponível do ano de 1996, ano zero da InfoGest Lisboa Cidade.

TURISMO DE LISBOA

|

23


VULCÃO DEIXA AVIÕES EM TERRA A erupção do vulcão islandês Eyjafjöll, que praticamente paralisou o tráfego aéreo europeu entre 15 e 23 de Abril, provocou um prejuízo de 1.720 mil milhões de euros no sector do Turismo na Europa. A estimativa foi avançada pelo secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, que falava aos jornalistas em Madrid sobre as consequências do cancelamento de vários milhares de voos previstos. Paralelamente, a Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) anunciou que as companhias aéreas de todo o mundo perderam diariamente cerca de 297 milhões de euros. Dentro do mesmo contexto, a verba ascendeu, no total, a 1.260 mil milhões de euros.

Entretanto, a presidência espanhola da União Europeia (UE) convocou para o dia 4 de Maio, em Bruxelas, uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros dos Transportes da UE com o objectivo de acelerar a adopção do projecto céu único europeu, tendo a Eurocontrol - Agência Europeia para a Segurança na Navegação Aérea como coordenadora. O projecto visa a reorganização territorial e funcional do tráfego aéreo europeu reduzindo substancialmente os custos de voar na Europa e aumentar em larga escala aquela capacidade, proporcionando ainda uma melhoria no tocante ao impacto ambiental. A conclusão deste projecto estava prevista para 2011 mas devido ao caos aéreo gerado pelo vulcão, diversos líderes europeus pediram a sua antecipação. Fonte: OMT, IATA e UE

Evolução dos Mercados 2010 - Dormidas

24

Berlim Bratislava Budapeste Gotemburgo (região) Hamburgo Helsínquia Munique San Sebastian Estocolmo Taline Viena (região) Zagreb

| TURISMO DE LISBOA

Valor 1.166.170 75.236 561.072 359.046 477.859 403.996 590.915 81.935 774.802 255.558 642.454 178.182

Variação % 16,6% -16,8% 8,1% 0,6% 2,3% 6,2% -5,3% 15,4% 6,4% 18,2% 8,2% -11,6%

Período Jan Jan Fev Fev Jan Fev Jan Fev Fev Fev Jan Mar

Evolução dos Principais Indicadores da Hotelaria Acumulado Janeiro a Fevereiro de 2010 Área Metropolitana de Lisboa (NOVA NUTS II) Valor Totais Hóspedes Dormidas Proveitos (€)

458.000 910.000 56.993.000

Variação % 4,6% 5,6% -0,9%

Fonte: INE, dados provisórios

Fonte: ECM, TourMIS

Outras Cidades Europeias


OBSERVATÓRIO

CIDADE DE LISBOA Amostra composta com base nas unidades hoteleiras da cidade de Lisboa

Indícios animadores Os índices relativos à ocupação e ao preço médio por quarto disponível (RevPar) na Cidade de Lisboa evidenciam subidas quase generalizadas em Março, enquanto o preço médio por quarto vendido (Average) desceu. A maior subida na ocupação coube às unidades de quatro estrelas (16,6 por cento), enquanto as de três estrelas, as únicas a descer, perderam 0,4 por cento face à percentagem verificada em Março do ano anterior. No tocante à síntese das três categorias de estabelecimentos hoteleiros consideradas - três, quatro e cinco estrelas -, verificou-se uma evolução mensal de 11,9 por cento comparativamente a Março de 2009. No mesmo contexto, a síntese do acumulado do ano - de Janeiro a Março -,

Ocupação Quarto em Março

   Síntese    Síntese

Variação 10/09 2010 2009 % PP P/N 67,37% -0,27 67,6% -0,4% 66,44% 9,44 57,0% 16,6% 41,35% 36,6% 13,1% 4,78 60,62% 54,2% 11,9% 6,45 Acumulado de Janeiro a Março 56,46% 2,87 53,6% 5,3% 56,13% 51,2% 9,6% 4,91 38,86% 7,09 31,8% 22,3% 52,09% 47,1% 10,7% 5,01

Preço médio por Quarto Vendido - (Average) em Março Variação 10/09 % PP P/N 47,63 0,90 46,73 1,9% 63,18 -3,48 66,66 -5,2% 117,20 142,95 -18,0% -25,74 68,57 74,18 -7,6% -5,61 Acumulado de Janeiro a Março 46,82 -0,28 47,10 -0,6% 63,77 66,42 -4,0% -2,65 113,26 -20,95 134,21 -15,6% 68,94 72,84 -5,4% -3,90 2010

   Síntese    Síntese

2009

Preço médio por Quarto Disponível - (RevPar) em Março Variação 10/09 % PP P/N 32,09 0,48 31,61 1,5% 41,98 3,98 38,00 10,5% 48,47 52,28 -7,3% -3,81 41,57 40,18 3,4% 1,39 Acumulado de Janeiro a Março 26,43 1,19 25,24 4,7% 35,79 34,02 5,2% 1,77 44,01 1,37 42,64 3,2% 35,91 34,29 4,7% 1,62 2010

   Síntese    Síntese

2009

revela um avanço de 10,7 por cento, pertencendo aos hotéis de cinco estrelas a liderança nas subidas (+ 22,3 por cento). Quanto ao RevPar, os hotéis de cinco estrelas foram a excepção, ao apresentarem uma descida mensal de 7,3 por cento. A síntese do conjunto de unidades em análise mostra uma evolução de 3,4 por cento, enquanto a respeitante ao acumulado do ano um aumento de 4,7 por cento. O índice Average - preço médio por quarto vendido - revela uma tendência descendente quer em Março quer no acumulado do ano. As unidades de três estrelas constituíram a excepção mensal, apresentando um aumento de 1,9 por cento face ao mês homólogo de 2009.

Ocupação 0,85 0,80 0,75 0,70 0,65 0,60 0,55 0,50 0,45 0,40 0,35 0,30

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

Average 100 95 90 85 80 75 70 65 60 55 50

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

RevPar 80 75 70 65 60 55 50 45 40 35 30 25 20

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

Esta amostra tem como base a totalidade do universo de hotéis da Cidade de Lisboa, é fixa e composta por unidades Full Service e Residenciais independentemente da sua data de abertura. Os números utilizados neste estudo são os seguintes: - a dimensão das unidades; - a totalidade dos quartos e camas ocupados indicados pelas unidades; - as receitas de quartos, a preços correntes, sem IVA e sem pequeno-almoço; - as receitas totais da operação, a preços correntes, sem IVA; sem receitas extraordinárias ou de operações financeiras.

  Hotéis da Amostra 10 35 Quartos Amostra 2.530 5.937 Representatividade (em quartos) 77,7% 82,7%

 21 2.100 71,1%

Março de 2010 Total 66 10.567 79,4%

TURISMO DE LISBOA

|

25


OBSERVATÓRIO

GRANDE LISBOA Amostra composta com base nas unidades dos municípios de Lisboa, Oeiras, Cascais, Sintra e Mafra

Average é excepção Tal como na Cidade, na Grande Lisboa, a ocupação e o RevPar subiram na generalidade, enquanto o Average desceu. A maior subida mensal na ocupação, comparativamente a 2009, pertenceu às unidades de cinco estrelas, 17,4 por cento, enquanto a síntese das três categorias de estabelecimentos evidenciou uma melhoria de 10,3 por cento. No acumulado do ano, os hotéis de cinco estrelas lideram, com mais 20 por cento, e a síntese evoluiu 8,4 por cento.

Ocupação Quarto em Março

   Síntese    Síntese

Variação 10/09 2010 2009 % PP P/N 65,29% 0,35 64,94% 0,5% 61,95% 6,89 55,06% 12,5% 45,54% 38,80% 17,4% 6,74 58,53% 53,06% 10,3% 5,47 Acumulado de Janeiro a Março 53,60% 3,55 50,04% 7,1% 52,09% 49,55% 5,1% 2,54 39,92% 6,67 33,26% 20,0% 49,38% 45,56% 8,4% 3,82

Preço médio por Quarto Vendido - (Average) em Março Variação 10/09 % PP P/N 47,59 1,11 46,48 2,4% 60,39 -4,14 64,53 -6,4% 116,47 138,20 -15,7% -21,73 68,42 73,39 -6,8% -4,97 Acumulado de Janeiro a Março 46,58 -0,23 46,81 -0,5% 61,26 64,27 -4,7% -3,01 113,31 -17,75 131,06 -13,5% 68,54 72,34 -5,3% -3,80 2010

   Síntese    Síntese

2009

Preço médio por Quarto Disponível - (RevPar) em Março Variação 10/09 % PP P/N 31,07 0,89 30,18 2,9% 37,41 1,88 35,53 5,3% 53,04 53,62 -1,1% -0,59 40,04 38,94 2,8% 1,10 Acumulado de Janeiro a Março 24,96 1,54 23,43 6,6% 31,91 31,85 0,2% 0,07 45,24 1,65 43,59 3,8% 33,85 32,96 2,7% 0,89 2010

   Síntese    Síntese 26

| TURISMO DE LISBOA

2009

Já no RevPar, as unidades de cinco estrelas foram as únicas a apresentar cedências em Março (- 1,1 por cento), tendo a síntese das três categorias revelado um aumento de 2,8 por cento. No acumulado do ano a síntese subiu 2,7 por cento. O Average esteve todo no vermelho, exceptuando as unidades de três estrelas (+ 2,4 por cento em Março). Ambas as sínteses - mensal (-6,8 por cento) e acumulado do ano, (-5,3 por cento) - desceram.

Ocupação 0,85 0,80 0,75 0,70 0,65 0,60 0,55 0,50 0,45 0,40 0,35 0,30

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

Average 100 95 90 85 80 75 70 65 60 55 50

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

RevPar 80 75 70 65 60 55 50 45 40 35 30 25 20

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

Esta amostra tem como base a totalidade do universo de hotéis da Grande Lisboa, é fixa e composta por unidades Full Service e Residenciais independentemente da sua data de abertura. Os números utilizados neste estudo são os seguintes: - a dimensão das unidades; - a totalidade dos quartos e camas ocupados indicados pelas unidades; - as receitas de quartos, a preços correntes, sem IVA e sem pequeno-almoço; - as receitas totais da operação, a preços correntes, sem IVA; sem receitas extraordinárias ou de operações financeiras.

  Hotéis da Amostra 18 48 Quartos Amostra 3.491 7.753 Representatividade (em quartos) 80,6% 81,8%

 29 2.779 76,2%

Março de 2010 Total 95 14.023 79,8%


OBSERVATÓRIO

REGIÃO DE LISBOA A amostra é composta com base nas unidades dos territórios da Grande Lisboa e das Entidades Regionais de Lisboa e Vale do Tejo, Oeste e Leiria/Fátima. Anteriormente foi publicada sob o título Área Promocional de Lisboa

Cinco estrelas lideram A síntese da ocupação em Março nas unidades hoteleiras da Região de Lisboa avançou 11,0 por cento e foi liderada pelos hotéis de cinco estrelas (+ 16,5 por cento). A síntese do acumulado do ano aumentou 8,7 por cento, com os cinco estrelas a apresentar o maior avanço: 21,4 por cento. Relativamente ao RevPar, a excepção em Março pertenceu aos hotéis de cinco estrelas (- 1,0 por cento).

Ocupação Quarto em Março

   Síntese    Síntese

Variação 10/09 2010 2009 % PP P/N 55,77% 4,50 51,28% 8,8% 57,92% 5,50 52,42% 10,5% 43,84% 37,64% 16,5% 6,19 54,55% 49,14% 11,0% 5,41 Acumulado de Janeiro a Março 45,07% 3,59 41,48% 8,7% 48,47% 46,37% 4,5% 2,10 39,36% 6,93 32,43% 21,4% 45,77% 42,12% 8,7% 3,65

Preço médio por Quarto Vendido - (Average) em Março Variação 10/09 % PP P/N 45,85 1,21 44,64 2,7% 59,77 -4,48 64,26 -7,0% 120,31 141,49 -15,0% -21,18 65,70 70,19 -6,4% -4,49 Acumulado de Janeiro a Março 45,27 0,10 45,17 0,2% 60,48 64,16 -5,7% -3,69 115,18 -18,38 133,56 -13,8% 65,81 69,37 -5,1% -3,57 2010

   Síntese    Síntese

2009

Preço médio por Quarto Disponível - (RevPar) em Março Variação 10/09 % PP P/N 25,58 2,68 22,89 11,7% 34,62 0,94 33,69 2,8% 52,74 53,26 -1,0% -0,52 35,84 34,49 3,9% 1,35 Acumulado de Janeiro a Março 20,40 18,74 8,9% 1,67 29,31 29,76 -1,5% -0,44 45,33 2,02 43,31 4,7% 30,12 29,22 3,1% 0,90 2010

   Síntese    Síntese

2009

A síntese das três categorias revela um avanço de 3,9 por cento. No que concerne ao acumulado do ano, as unidades de quatro estrelas foram as únicas a descer (- 1,5 por cento), tendo a síntese avançado 3,1 por cento. Quanto ao Average, a tendência foi de descida, com excepção das unidades de três estrelas que subiram 2,7 por cento em Março, tal como no acumulado do ano (0,2 por cento).

Ocupação 0,85 0,80 0,75 0,70 0,65 0,60 0,55 0,50 0,45 0,40 0,35 0,30

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

Average 100 95 90 85 80 75 70 65 60 55 50

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

RevPar 80 75 70 65 60 55 50 45 40 35 30 25 20

2008 2009 2010

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Jul Ago Set Out Nov Dez

Esta amostra tem como base a totalidade do universo de hotéis da Região de Lisboa, é fixa e composta por unidades Full Service e Residenciais independentemente da sua data de abertura. Os números utilizados neste estudo são os seguintes: - a dimensão das unidades; - a totalidade dos quartos e camas ocupados indicados pelas unidades; - as receitas de quartos, a preços correntes, sem IVA e sem pequeno-almoço; - as receitas totais da operação, a preços correntes, sem IVA; sem receitas extraordinárias ou de operações financeiras.

  Hotéis da Amostra 18 61 Quartos Amostra 3.470 9.347 Representatividade (em quartos) 82,1% 75,6%

 53 4.606 64,1%

Março de 2010 Total 132 17.423 72,2%

TURISMO DE LISBOA

|

27


OBSERVATÓRIO

AEROPORTOs & cruzeiros AEROPORTO DE LISBOA Mais passageiros e voos Tráfego Comercial em Março O número de passageiros e de voos registado em Março no Aeroporto Internacional de Lisboa aumentou, respectivamente, 9,5 e 3,2 por cento - quando comparado com o mês homólogo de 2009 - para 1,035 milhões e 10.797. No acumulado do ano - correspondente ao 1.º trimestre -, a subida, em idêntico contexto, foi de 7,7 por cento para 2,821 milhões de passageiros e de 1,2 por cento para 30.823 voos.

Número de voos

Março

Número de Passageiros

Acumulado 2010

Março

2010 Var % 10/09 2010 Var % 10/09

Acumulado 2010

2010 Var % 10/09 2010 Var % 10/09

Lisboa

10.797

3,2%

30.823

1,2%

1.035.432

9,5%

2.821.488

7,7%

Porto

4.396

3,7%

12.427

0,9%

380.383

20,6%

1.040.036

17,5%

Faro

2.001

3,7%

4.948

1,0%

259.328

3,7%

580.152

0,3%

P.Delgada

895

16,1%

2.504

14,4%

62.541

16,2%

158.296

6,8%

S. Maria

232

-21,6%

702

-14,5%

5.776

-37,5%

20.083

-19,3%

Horta

340

2,4%

965

5,1%

12.284

9,8%

31.347

8,0%

Flores

116

26,1%

294

26,7%

2.562

12,8%

6.113

1,9%

Funchal

1.824

-2,0%

5.012

-2,6%

172.741

-13,1%

470.959

-8,0%

234

1,3%

644

0,3%

6.981

0,2%

17.435

-13,2%

Porto Santo Total

20.835

58.319

1.938.028

5.145.909

F onte: ANA Aeroportos

CRUZEIROS Igual número de navios Tráfego em Março À semelhança de Março de 2009, Lisboa registou o mesmo número de navios (nove) e no acumulado do ano passou de 16 para 19, a que corresponde um aumento de 18,8 por cento. O número de passageiros totais no mês em análise desceu, assim como o relativo aos que estiveram em trânsito, enquanto os que fizeram turn around aumentou. No acumulado do ano, para além da subida do número de navios, verificou-se tendência semelhante no número de passageiros totais, assim como em turn around e em trânsito.

28

| TURISMO DE LISBOA

Março

Nº de navios Nº Passageiros Totais Em Turnaround Em trânsito

Acumulado Anual

2009

2010

Var %

2009

2010

Var %

9

9

0,0%

16

19

18,8%

11.031

8.292

-24,8%

18.195

21.540

18,4%

497

2.661

435,4%

547

3.529

545,2%

10.534

5.631

-46,5%

17.648

18.011

2,1%

Fonte: Administração do Porto de Lisboa


OBSERVATÓRIO

Percentagem Sócio/Não Sócio

INFOGOLFE Aumento de voltas O número de voltas de golfe registado em Março por nacionalidade revela um grande aumento em comparação com Fevereiro, ao passar de 13.255 para 29.780. Os escandinavos dominaram os campos (13.291), seguidos pelos

portugueses (8.811) e pelos britânicos (2.393). Quanto ao acumulado do ano, os portugueses mantêm a liderança com 38,5 por cento das voltas, seguidos pelos escandinavos (36,1 por cento) e pelos britânicos (8,7 por cento).

Sócio Não Sócio

Dez Nov Out Set Ago Jul Jun Mai Abr Mar Fev Jan 0

20%

40%

60%

80%

100%

Número de Voltas Acumulado em Março - % por nacionalidades BNL 2,0%

ESC 36,1%

Out 5,2% P 38,5%

EUA 0,2% F 1,0%

Voltas realizadas por campo/dia Março

Janeiro a Março

Variação (10/09) 2010 2009

%

Abs

Variação (10/09)

P/N

2010 2009

%

Abs

Total

71,0

78,9 -10,0% -7,9

Total

46,6

56,8 -17,9% -10,1

Sócio

19,1

24,9 -23,3% -5,8

Sócio

17,3

22,2 -21,8% -4,8

Não Sócio 29,3

34,6 -15,3% -5,3

Não Sócio 51,9

54,0

-3,9%

-2,1

D 6,5%

E 0,6%

GB 8,7% IR 1,1%

P-Portugal; GB-Grã-Bretanha; IR-Irlanda; E-Espanha; D-Alemanha; F-França; EUA-Estados Unidos; Esc-Escandinávia; BNL-Bélgica/Holanda; Out-Outras Nações.

P/N

Número de Voltas em Março por Nacionalidade 100.000 29.780

Resultados em Março por volta

13.291

10.000

GreenFee Realizada Não Sócio

Variação (10/09)

Receita total

Variação (10/09)

2010

2009

%

Abs

29,87

32,74

-8,8%

-2,9

2010

2009

%

Abs

15,65

19,12

-18,1%

-3,5

21,19

27,17

-22,0%

P/N

-6,0

41,62

47,76

-12,9%

8.811

P/N

2.393

2.165

-6,1

547 314

Receita total

2009

%

Abs

2010

2009

%

Abs

14,52

17,78

-18,4%

-3,3

48,03

43,47

10,5%

4,6

Não Sócio

22,85

28,15

-18,8%

-5,3

76,55

70,49

8,6%

6,1

Amostra Fixa

9 buracos 18 buracos 4

18

2

15

50,0%

83,3%

Total 22 17 77,3%

83

Variação (10/09)

2010

Campos

P/N

100

Realizada

Março de 2010

Variação (10/09)

276

129

Resultados de Janeiro a Março por volta GreenFee

1.771

1.000

P/N

Campos de Golfe disponíveis na Área Promocional de Lisboa de Lisboa (9 e 18 buracos). Os números utilizados neste estudo são os seguintes: - capacidade máxima de saídas indicadas pelos campos para o mês; - número de saídas e nacionalidades fornecidos pelos campos; - receitas de fee sem IVA; - receitas totais sem IVA.

10

P

GB

IR

E

D

F EUA Esc BNL Out Total

Receita por volta realizada Dez Nov Out Set Ago Jul Jun Mai Abr Mar Fev Jan 0

20

40

60

80

TURISMO DE LISBOA

100

|

29

120


OBSERVATÓRIO

Índices por região

objectivos

ÍNDICES ACIMA DA MÉDIA

OBJECTIVOS ABAIXO DO PREVISTO

O índice de ocupação na Cidade de Lisboa ficou acima da média, atingindo 1005, enquanto na Área Metropolitana se situou em 1018 e na Região em 1016. O Average, com 999 na Cidade, ficou ligeiramente abaixo da média, atingindo 1013 na Área Metropolitana e 1036 na Região. Seguindo a mesma ordem, o RevPar alcançou 1004, 1031 e 1052.

Os objectivos em termos de RevPar para a Cidade, Região e Área Metropolitana de Lisboa ficaram aquém do previsto: 45 (52,4), 42,62 (47,26) e 43,23 (40,47).

Cidade de Lisboa

objectivos para a cidade de lisboa - revpar 2010

1300

60

Índice Ocupação-CLx Índice Average-CLx Índice RevPar-CLx

1250

58 56

1200

54

1150

52

1100

50

1050

48

1000

46 44

950

42

Dez05 Jun06 Dez06 Jun07 Dez07 Jun08 Dez08 Jun09 Dez09 Jun10 Dez10 Indice Ocupação-CLx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1005 Indice Average-CLx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 999 Indice RevPar-CLx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1004

1300

Jun08 Dez08 Jun09

Dez09 Jun10 Dez10

56 54

1200

52

1150

50

1100

48

1050

46

1000

Previsão RevPar-NUT II Lx2010 Percurso RevPar-NUT II Lx

44

950

42

Dez05 Jun06 Dez06 Jun07 Dez07 Jun08 Dez08 Jun09 Dez09 Jun10 Dez10 Indice Ocupação-NUT II Lx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1018 Indice Average-NUT II Lx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1013 Indice RevPar-NUT II Lx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1031

40 Dez05 Jun06 Dez06

1300

Jun08 Dez08 Jun09

Dez09 Jun10 Dez10

Objectivos para a Região de Lisboa - RevPar 2009 53

Índice Ocupação-RegiãoLx Índice Average-RegiãoLx Índice RevPar-RegiãoLx

1250

Jun07 Dez07

Previsão RevPar-NUT II Lx2010 para Março de 2010 = 47,26 Percurso RevPar-NUT II Lx para Março de 2010 = 42,62

Região de lisboa

51

1200

49

1150

47

Previsão RevPar-RegiãoLx2010 Percurso RevPar-RegiãoLx

45

1100

43

1050

41

1000

39

950

Jun07 Dez07

objectivos para a área metropolitana de lisboa (nut ii) - revpar 2010 Índice Ocupação-NUT II Lx Índice Average-NUT II Lx Índice RevPar-NUT II Lx

1250

40 Dez05 Jun06 Dez06

Previsão RevPAr-CLx2010 para Março de 2010 = 52,40 Percurso RevPar-CLx para Março de 2010 = 45,00

Área metropolitana de lisboa (nut II)

Previsão RevPar-CLx 2010 Percurso RevPar-CLx

37

Dez05 Jun06 Dez06 Jun07 Dez07 Jun08 Dez08 Jun09 Dez09 Jun10 Dez10 Indice Ocupação-RegiãoLx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1016 Indice Average-RegiãoLx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1036 Indice RevPar-RegiãoLx - (1000, Média de 2005) - Valor em Março de 2010: 1052

35 Dez05 Jun06 Dez06

Jun07 Dez07

Jun08 Dez08 Jun09

Dez09 Jun10 Dez10

Previsão RevPar-RegiãoLx2010 para Março de 2010 = 43,23 Percurso RevPar-RegiãoLx para Março de 2010 = 40,47

Uma publicação do Turismo de Lisboa • EDIÇÃO E PRODUÇÃO LPM

Tel. 210 312 700 - Fax 210 312 899 e-mail: atl@visitlisboa.com • www.visitlisboa.com 30

| TURISMO DE LISBOA


MARKET PLACE

TURISMO DE LISBOA

|

31


IOIOIOIOIOI

TESOUROS MIRADOUROS VIRTUAIS

OLHARES SOBRE LISBOA Um sistema tecnológico inovador de miradouros virtuais interactivos, instalado no site do Turismo de Lisboa - www.visitlisboa.com -, permite aceder, simulando o olhar humano, a dez cenários panorâmicos da capital portuguesa, bem como seleccionar de forma directa no campo visual edifícios e elementos patrimoniais.

32

| TURISMO DE LISBOA


Saltar de miradouro em miradouro com toda a facilidade e ficar a conhecer a morfologia da cidade são duas das principais facilidades associadas a este sistema, destacadas no decorrer da sessão de apresentação dos Miradouros Virtuais, realizada no dia 15 de Abril, no Turismo de Lisboa. Trata-se de mais uma forma de atrair visitantes e turistas à cidade, num convite à sua descoberta, que surge na sequência do estabelecimento de uma parceria entre o Turismo de Lisboa e a empresa Versus, que desenvolveu o sistema tecnológico utilizado. Monte Agudo, Penha de França, Torel, Parque Eduardo VII, Elevador de Santa Justa, São Pedro de Alcântara, Graça, Nossa Senhora do Monte, Santa Luzia e Castelo de S. Jorge são os 10 miradouros incluídos neste projecto. E se até agora o conhecimento da morfologia de uma cidade, em particular de Lisboa com as suas sete colinas, não era uma tarefa fácil, a situação mudou graças ao novo sistema em funcionamento. Com base na plataforma SightseeingWeb

desenvolvida pela empresa, o cibernauta, para além de percorrer livre e interactivamente a paisagem através do “olhar virtual” e de escolher edificado e património, beneficia de acesso à geração de modelos 3D interactivos em tempo real. “A identidade de uma cidade ou de qualquer local transmitida pelos sentidos e interpretada em função de referências não provém apenas de descrições, fotografia ou mapas. A percepção da configuração da sua morfologia, da ambiência, das relações espaciais e volumétricas e até da luz resulta, sobretudo, da noção transmitida pelos sentidos e interpretada em função de referências que somente a visita pode conferir”, explicou Carlos Tavares, ao fazer a apresentação deste sistema da Versus. Sem se querer substituir aos demais meios de referência e de localização, o propósito acrescido e inovador da plataforma SightseeingWeb é “possibilitar a percepção da identidade própria de cada cidade ou local que se visita - vir-

tualmente -, percorrendo sítios a partir dos quais se vislumbra paisagem e formas, às quais se acede em tempo real e em 3D”, salientou. Para o Turismo de Lisboa, os Miradouros Virtuais constituem mais uma forma de conhecer Lisboa e enriquecem a sua oferta turística, uma vez que proporcionam olhares muito diferentes sobre a cidade, à medida de cada utilizador. “Lisboa é um destino atractivo e referenciado nos mais prestigiados guias e outras publicações internacionais, mas isso não é motivo sequer para pensar em abrandar a dinâmica da promoção”, disse o director-geral do Turismo de Lisboa, Vítor Costa. “Para nos continuarmos a manter altamente concorrenciais, há que inovar, mostrar as potencialidades de Lisboa, a riqueza e a diversidade da sua oferta. Esta é uma forma de mostrarmos, uma vez mais, que Lisboa está atenta e em permanente renovação, sem contudo perder a sua genuinidade”, acrescentou.

PARTICULARIDADES DISTINTIVAS Embora existam várias soluções e aplicações do género, a que “dá vida” aos Miradouros Virtuais tem algumas particularidades que a tornam única: • O modo de georeferenciação dos pontos de vista a partir dos quais se observam paisagens; • O processo de ortorectificação de imagens panorâmicas de paisagem interactiva  -  a imagem é apresentada e pode ser apreciada como se fosse o movimento ocular do visitante; • O acesso a modelos 3D interactivos e individualizados de elementos visíveis na paisagem e directamente a partir

• • •

desta, por integração da teconologa 3DforWeb na plataforma; A geração em tempo real (e não por download) dos modelos 3D interactivos de edifícios e monumentos; Não é necessário instalar software ou fazer plugin específico para utilização plena da aplicação; O interface é costumizável, o que no caso do Turismo de Lisboa permitiu a harmonização com o ambiente gráfico do seu portal; A obtenção de guias informativos ilustrados (e possibilidade de impressão) sobre cada edifício ou monumento, para apoio ao visitante.

TURISMO DE LISBOA

|

33


ÂNGULOS DA CIDADE Penha de França – Situado junto à Igreja de Nossa Senhora da Penha de França, proporciona um vasto horizonte sobre a cidade e o rio Tejo, estendendo-se até à margem sul, e para Norte à serra de Sintra. Monte Agudo – Localiza-se na Freguesia da Penha de França, entre a Graça e os Anjos, remonta aos anos 50 e estabelece uma ligação pedonal entre a Rua Heliodoro Salgado e a Rua Ilha do Príncipe. Convida ao desfrute de uma pausa no percurso, apesar de se tratar de um espaço pedonal. Nossa Senhora do Monte – Proporciona uma das melhores vistas panorâmicas sobre Lisboa devido à sua localização numa das sete colinas da cidade. Trata-se de um lugar único, quer pela localização privilegiada, quer pelo espaço onde se insere, aliando em harmonia três elementos fundamentais para o lazer e o turismo: espaço verde, vista panorâmica e património cultural. Graça – Os pinheiros mansos existentes neste miradouro constituem mais um bom motivo para que o visitante por ali descanse à sua sombra, enquanto tira partido de uma paisagem deveras lindíssima. Castelo de S. Jorge – Erguido na mais alta colina da cidade, é um dos monumentos mais emblemáticos de Lisboa. Foi fundado nos séculos X e XI quando Lisboa era uma importante cidade portuária muçulmana e em 1147, o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, conquistou o castelo e a cidade aos mouros. Monumento Nacional desde 1910 foi alvo de grandes obras de restauro durante o séc. XX, fruto das quais apresenta o aspecto actual. É um espaço de lazer muito concorrido, pela população dos bairros envolventes, e para muitos, proporciona a melhor vista sobre a cidade e o rio. Santa Luzia – Na encosta da colina do Castelo virada ao Tejo, localiza-se o miradouro de Santa Luzia, considerado como uma das melhores janelas sobre o rio. Consiste num pequeno espaço ajardinado e decorado com dois painéis de azulejos alusivos à conquista de Lisboa, possibilitando um pitoresco cenário de S. Vicente e de Alfama descendo sobre o Tejo. Destaca-se no quadro a alvura do zimbório da Igreja de Sta. Engrácia (Panteão Nacional) e a fachada da igreja de S. Miguel. Elevador de Santa Justa – É um ex-líbris da capital portuguesa e visita obrigatória para qualquer turista que se desloque a Lisboa. Transporte público da era da arquitectura do ferro, que faz a subida da Rua de Santa Justa, na Baixa, até ao Largo do Carmo, sendo actualmente o único ascensor vertical na cidade. Foi inaugurado em 1902. S. Pedro de Alcântara – Junto ao Bairro Alto, abarca as zonas mais típicas e as mais modernas da cidade. Dali se desfruta o mais belo panorama sobretudo da parte Norte e Oriental de Lisboa. O cenário que proporciona é especialmente belo ao cair da tarde. Jardim do Torel – O miradouro encontra-se num agradável jardim, onde o visitante pode ficar a apreciar a paisagem que dali se avista sobre a Av. da Liberdade. Uma das formas mais agradáveis de chegar até este miradouro é subir no Elevador do Lavra, junto às Portas de Sto. Antão. Parque Eduardo VII – Estende-se por 25 hectares e é um dos maiores parques da cidade. O Castelo de São Jorge, a Baixa Pombalina e o rio Tejo são alguns dos pontos de interesse que se podem apreciar a partir do miradouro ali situado.

34

| TURISMO DE LISBOA


TESOUROS

JANELA PARA O MUNDO Autêntica janela virada ao mundo 3D, a solução 3DforWeb permite, através da Internet, visualizar e interagir com objectos ou dispositivos de qualquer dimensão, existentes ou não, com a complexidade e grau de pormenor desejados, isoladamente ou inseridos no respectivo contexto de serviço. A solução não implica a instalação de software adicional, plugins, ou ícones e botões.

TECNOLOGIA DE FUTURO A Versus é uma empresa especializada em soluções Web, reconhecida pela Agência de Inovação e distinguida pelo IAPMEI como PME Líder. Através do serviço 3DforWeb, a VERSUS é fornecedora de conteúdos e modelos 3D para o Google Earth™ desti-

nados a instituições governamentais e a empresas de arquitectura, de engenharia, construção e gestão imobiliária bem como agências de comunicação e marketing. Além da implementação deste sistema de miradouros interactivos na Web, com o

Turismo de Lisboa como parceiro institucional de referência, a empresa tem em curso outras acções a nível nacional e está a estudar, através da Agência de Inovação, desenvolvimentos análogos para outros locais do mundo. TURISMO DE LISBOA

|

35


BOLETIM INTERNO DESTINO DINÂMICO

LISBOA SEMPRE PRESENTE O TURISMO DE LISBOA FOI A 1.ª ENTIDADE DA REGIÃO A ADERIR À INICIATIVA LIMPAR PORTUGAL E, ATRAVÉS DE UM GRUPO DE VOLUNTÁRIOS, QUE NÃO SE DEIXOU INTIMIDAR PELO DIA CINZENTO E DE AGUACEIROS, PARTICIPOU NA LIMPEZA DE UMA DAS MAIORES LIXEIRAS DA CIDADE, NOS OLIVAIS, CONTRIBUINDO ASSIM PARA UM AMBIENTE MELHOR.

LIMPAR PORTUGAL

POR UMA BOA CAUSA O Turismo de Lisboa, a primeira entidade da Região a aderir à iniciativa Limpar Portugal, participou, através de um grupo de voluntários, na limpeza da 2.ª maior lixeira da cidade, nos Olivais. Apesar da chuva que ameaçava complicar o trabalho, o empenho e a boa disposição permitiram ultrapassar as dificuldades e assim contribuir para este importante movimento cívico. Em Lisboa, colaboraram no projecto 2.500 voluntários. A acção Limpar Portugal, que decorreu no dia 20 de Março, contou com a participação de perto de 100.000 pessoas a nível nacional, que recolheram 70 mil toneladas de lixo. A iniciativa teve origem na Estónia com o objectivo de juntar voluntários para limpar as florestas, através da remoção do lixo e do entulho, devolvendo-as limpas às pessoas e ao país. 38

| TURISMO DE LISBOA


CIDADE INTRIGANTE

DAILY MAIL ENCANTADO

O fascínio intrigante de Lisboa, palco de espionagem durante a II Guerra Mundial, deu o mote para uma reportagem sobre a capital portuguesa que o jornal britânico Daily Mail, com uma tiragem superior a 685 mil exemplares diários, acaba de publicar. Sob o título “Uma cidade com segredos”, o jornalista James Milton começou por explicar que Portugal manteve a sua neutralidade no decorrer do conflito, pelo que Lisboa se tornou então “num centro para operações de espionagem quer dos aliados quer dos nazis”.

O Chiado, a Baixa, o sempre tão apreciado percurso do eléctrico 28, o Bairro Alto, a gastronomia, rica em sabores e aromas, e a beleza inconfundível do rio Tejo são algumas das referências constantes ao longo de todo o artigo. Por tudo o que a cidade tem para oferecer, “custa partir”, concluiu James Milton. Mas Lisboa continua a marcar presença nas páginas das mais prestigiadas publicações do mundo, revelando-se como um destino que corresponde às expectativas do mais exigente dos turistas. Por exemplo, a edição de Abril da National Geographic Traveler recomendava o Peixe em Lisboa, que de ano para ano deixa cada vez mais saudades aos apreciadores da boa mesa, enquadrando-o “numa zona da cidade requalificada e muito agradável”. Também a edição de Abril da revista italiana Viaggiando dedicou um extenso artigo a Lisboa e aos seus tesouros, assinado por Gianluca Oppo. O Tejo, os monumentos, os bairros históricos, o “mítico” eléctrico 28, a vida nocturna e o Parque das Nações, símbolo da Lisboa moderna, são descritos com emoção pelo jornalista, que ficou

também encantado com a arte patente nas estações da rede do metropolitano. “Na capital portuguesa, o metropolitano não é apenas um meio de transporte rápido e seguro, mas um verdadeiro museu subterrâneo”, comentava. Sintra, Estoril, Cascais, Óbidos, Alcobaça e Tomar completavam o roteiro turístico de Gianluca Oppo nesta visita pela Região de Lisboa, ilustrando-o com imagens tiradas pelo próprio durante a reportagem. E, em linha com o Daily Mail, a National Geographic Traveler e a Viaggiando, o San Francisco Chronicle dedicou igualmente um extenso artigo à capital portuguesa, no qual David Armstrong destacou que parte do encanto de Lisboa se deve à mudança suave pela qual tem estado a passar, “numa mescla entre o futuro e o passado”. O jornalista reconhece que o destino foi uma surpresa magnífica logo desde que chegou - do aeroporto aos transportes, do alojamento à gastronomia, do rio à cultura e aos contrastes tão característicos da capital portuguesa. Entre muitas outras singularidades, Lisboa proporciona uma experiência írreptível e o desejo de regressar.

LESBOA FEST

COM O APOIO DO TURISMO O Turismo de Lisboa apoia a Lesboa Fest, uma iniciativa que inclui música comercial e alternativa, dança contemporânea, teatro e cinema, concebida a pensar no público lésbico, gay, homossexual e trangénero. O apoio do Turismo de Lisboa consiste, para além da promoção do evento, que terá lugar em Setembro, na Tapada da Ajuda, na vinda à capital portuguesa de um jornalista estrangeiro. A apresentação oficial da Lesboa será em Junho.

TURISMO DE LISBOA

|

39


BOLETIM INTERNO

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES

MARÇO 2010 Promoção da Marca

Consulta ao mercado para produção de Posters e

ESPANHA Estabelecimento de parceria para pro-

Sacos.

moção de Lisboa. Acção em colaboração com a

Participação em Feiras e Certames do TdP

WEBLETTER Lisboa Inside

LASTMINUTE.COM.

Edição de Março

ITÁLIA Estabelecimento de parceria para promoção

Enriquecimento do Banco de Imagens

de Lisboa.

MULTIMERCADOS Gestão da participação da ARPT Lisboa e do seu trade nos certames in-

Acção em colaboração com a LASTMINUTE.COM

City & Short Breaks

ALEMANHA Estabelecimento de parceria para THOMAS COOK/ NECKERMANN.

ALEMANHA Participação da ARPT Lisboa na feira ITB

CAMPANHA DE PUBLICIDADE ESPECÍFICA

em Berlim. Módulo do destino Lisboa integrado no

PRODUÇÃO de novos banners para campanha de

stand de Portugal. Presentes 14 empresas associadas

Internet.

ternacionais de 2010, através do portal Feiras

promoção de Lisboa. Acção em colaboração com a

do TdP.

HOLANDA

Estabelecimento

de

parceria

para

promoção de Lisboa. Acção em colaboração com a CHEAPTICKETS. PRODUÇÃO de páginas de eventos e páginas de

com módulo de negócios.

sugestões para o operador Neckermann.

em Moscovo. Módulo do destino Lisboa integrado no

Parcerias com Operadores Turísticos

stand de Portugal. Presentes 5 empresas associadas

MERCADOS VÁRIOS Acompanhamento de parcerias

com módulo de negócios.

em curso com diversos Operadores estratégicos nos

FAM TRIPS (03 VISITAS – 40 PARTICIPANTES)

RÚSSIA Participação da ARPT Lisboa na feira MITT

mercados prioritários para o destino Lisboa. Envio de

EUA “Abreu NYK” em colaboração com associado

SITE WWW.VISITELISBOA.COM

material gráfico de Lisboa.

Abreu. Programa realizado na Grande Lisboa (Lx. ,

ACOMPANHAMENTO da campanha de “Palavras-

ESCANDINÁVIA Estabelecimento de parceria para

Estoril e Sintra). Presentes 12 participantes.

-Chave” no Google.

promoção de Lisboa e Estoril. Acção em colaboração

ÁUSTRIA

ACTUALIZAÇÃO e manutenção de conteúdos

com GETAWAY Travel.

com associado Osíris. Programa realizado na

VISITAS ao site: 278. 605

ESCANDINÁVIA Estabelecimento de parceria para

Grande Lisboa (Lx., Estoril e Sintra). Presentes 16

promoção de Lisboa. Acção em colaboração com a

participantes.

SPIES.

CANADÁ Abreu NYK” em colaboração com associado

PRODUÇÃO DE MATERIAIS PROMOCIONAIS E BANCO DE IMAGENS

ESCANDINÁVIA Estabelecimento de parceria para

Abreu. Programa realizado na Grande Lisboa (Lx.,

promoção de Lisboa. Acção em colaboração com a

Estoril e Sintra). Presentes 12 participantes.

EDIÇÃO de Materiais Promocionais.

ESPANHA Estabelecimento de parceria para pro-

Início da produção do novo Manual de Trabalho do

moção de Lisboa. Acção em colaboração com a

PRESS TRIPS (19 VISITAS – 41 PARTICIPANTES)

LCB.

BUDGETPLACES.COM

ALEMANHA Jornal “WAZ” em colaboração com a

40

“Biblische

Reisen”

em

colaboração

TRAVELLINK.

 

País de Origem

Visitas

Páginas/visita

Tempo médio no site

% de novas visitas

TOTAL

 

278,605

2,9

00:01:59

88,13%

1

Brasil

57.991

1,62

00:01:05

94,92%

2

Espanha

56.557

4,26

00:03:08

82,78%

3

Itália

33.866

2,91

00:01:51

89,07%

4

França

29.318

2,76

00:01:38

90,48%

5

Alemanha

27.753

2,34

00:01:15

91,62%

6

Reino Unido

16.230

2,86

00:01:54

88,10%

7

Portugal

15.374

4,11

00:03:33

69,93%

8

Estados Unidos da América

7.875

2,41

00:01:32

92,39%

9

Polónia

3.642

2,38

00:01:36

85,15%

10

Rússia

3.350

1,83

00:01:09

89,52%

| TURISMO DE LISBOA


AICEP. Programa realizado na Cidade de Lisboa.

Marketing; Hotéis Real; CIAT - Centro Interamericano

Presente 01 elemento.

de Administrações Tributárias; Eventisimo; Jornal

ALEMANHA Revista “Laura”. Programa realizado na

WAZ; UEFA Futsal Cup; acp-viagens; Citur; Plan It Mkt

Cidade de Lisboa. Presente 01 elemento.

& Com. e irene ramos.pt.

BÉLGICA Revista “Vamos”. Programa realizado na

PUBLICAÇÕES Eventivos; JOCLAD 2010; Contact

Cidade de Lisboa. Presente 01 elemento.

Center – Turismo de Portugal; UEFA Futsal Cup;

CANADÁ Revista “Vintage Destinations” em colabo-

Federação dos Amigos dos Museus de Portugal;

ração com a AICEP. Programa realizado na Cidade de

Renault Portugal; CampoReal Golf Resort & Spa;

Lisboa. Presente 01 elemento.

Dom Pedro Palace; Abreu Destination Management;

ESPANHA TV “Gallegos por el Mundo”. Programa

Top Atlântico; ABA Viagens; japortugal.org; Instituto

realizado na Cidade de Lisboa. Presentes 03 ele-

Superior Técnico; Widex Internacional.

mentos.

ENVIO para Delegações Aicep de Barcelona, Oslo,

ESPANHA Revista “Sobremesa”. Programa realizado

Paris, Benelux, Londres, Frankfurt, Milão, Viena e

na Cidade de Lisboa. Presentes 02 elementos.

Zurique.

ESPANHA “Oriflame”. Programa realizado na Região

DVD’S Aims; Muchoviaje.com; tvmagia.com;

de Lisboa (Lx., Sintra e Setúbal). Presentes 03

APEMIP - Associação dos Profissionais e Empresas

elementos.

de Mediação Imobiliária de Portugal.

EUA “Global Adventure” em colaboração com a

BETACAM Rai Península Ibérica; aicep Benelux.

AICEP. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presente 02 elementos.

PEDIDOS DE INFORMAÇÃO ESCRITOS RESPONDIDOS:

FINLÂNDIA “Heikki Jokinen”. Programa realizado na

401

Cidade de Lisboa. Presente 01 elemento.

Cidade de Lisboa. Presentes 02 elementos. FRANÇA Jornal “Ouest France”, em colaboração com a AICEP. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presentes 02 elementos. FRANÇA Revista “Point de Vue”. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presentes 02 elementos. ITÁLIA “TV RAI”. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presentes 04 elementos.

MICE

ITÁLIA Revista “MAX”. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presente 01 elemento. MULTIMERCADOS “Moda Lisboa”. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presentes 09 elementos dos seguintes países: ESPANHA: Revista ”Tendências” Revista “B-Guided”; site “Centro Moda Online”; HOLANDA: Revista”Code”; ITÁLIA: Revista “Sport & Street” e REINO UNIDO: Revista “Ling”. PORTUGAL “Ground Stories – EMCDDA”. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presentes 02 elementos. REINO UNIDO Revista “Grazia”. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presentes 02 elementos. REINO UNIDO Sítio: www.eurodestinations.com . Programa realizado na Grande Lisboa (Lx. e Sintra). Presente 01 elemento.

da produção; Mailing directo para as delegações do

Lisboa nas Feiras e Certames Específicos. Eventos destinados ao trade e público. FRANÇA Participação da ARPT Lisboa na feira MAP LE MONDE em Paris. Módulo do destino Lisboa integrado no stand de Portugal. Presente 1 empresa associada com módulo de negócios. ENVIO de materiais promocionais para: Imex Frankfurt, SITC Barcelona.

FEIRAS REGIONAIS ESPANHA MULTIMERCADOS Organização da participação de Lisboa nas Feiras Regionais. Eventos destinados ao público. SEVATUR Participação de Lisboa com stand próprio. Presentes 3 ERT com módulo próprio integrado no stand de Lisboa. Evento destinado ao público. FERANTUR participação de Lisboa com stand próprio. stand de Lisboa. Evento destinado ao público. Envio de materiais promocionais para

EUA Successful Meetings University. Workshop

FEIRAS REGIONAIS FRANÇA

realizado na Cidade de Nova Iorque, de 21 a 24 de

MULTIMERCADOS Organização da participação de

Março. Presente um representante do LCB. Reuniões

Lisboa nas Feiras Regionais. Eventos destinados ao

pré-marcadas com 23 buyers – “Associações,

público.

corporate meeting planners, casas de incentivo”.

SALON MAHANA LYON Participação de Lisboa com stand próprio. Evento destinado ao público. SALON TOURISME de TOURS Participação de Lisboa

FAM TRIPS (04 VISITAS – 47 PARTICIPANTES)

com stand próprio. Evento destinado ao público.

Polónia Acção iniciativa do TdP Polónia, em colabo-

Le Monde à Paris.

ENVIO de Materiais Promocionais para a Feira Map

ração com o associado Eventivos e LCB. Presentes 12 (Lx , Estoril e Sintra). Apoio com actividade e jantar

PARCERIAS COM OPERADORES TURÍSTICOS

num restaurante associado.

ESPANHA

Polónia Acção iniciativa do associado AIMS.

campanha de promoção em portal de viagens.

Presentes 10 pax + 1 rep TAP. Programa de visita

Acção em colaboração com MUCHOVIAJE.COM

realizado na Grande Lisboa (Lx , Estoril e Sintra).

HOLANDA

Apoio com actividade e almoço num restaurante

campanha de promoção através de diversas

associado.

iniciativas. Acção em colaboração com operador OAD

Rússia Acção iniciativa do associado AIMS. Presentes

Reisen.

pax. Programa de visita realizado na Grande Lisboa

Estabelecimento

Estabelecimento

de

de

parceria

para

parceria

para

15 pax. Programa de visita realizado na Cidade de Rússia Acção iniciativa do associado Abreu.

PRESS TRIPS (01 VISITA – 02 PARTICIPANTES)

Presentes 10 pax. Programa de visita realizado na

POLÓNIA Revista “Voyage”, em colaboração com a

Cidade de Lisboa.

AICEP. Programa realizado na Região de Lisboa (Lx.,

Lisboa. Apoio com actividade e acompanhamento.

Sintra, Tomar, Leiria-Fátima e Oeste). Presentes 02

MATERIAIS PROMOCIONAIS GUIA FOLLOW ME edição n.º171 - Acompanhamento

MULTIMERCADOS Organização da participação de

Expovacaciones.

FEIRAS E CERTAMES ESPECIALIZADOS

ITÁLIA Guias Turísticos “Chat@Win”. Programa realizado na Cidade de Lisboa. Presente 01 elemento.

FEIRAS E CERTAMES ESPECÍFICOS

Presentes 3 ERT com módulo próprio integrado no

FRANÇA Jornal “Les Dernières Nouvelles d’Alsace”, em colaboração com a AICEP. Programa realizado na

Touring

elementos.

Golfe

AICEP, TAP e outros.

FEIRAS E CERTAMES ESPECIALIZADOS MAILINGS

PARTICIPAÇÃO na Feira Go Golf, em Helsínquia.

BANCO DE IMAGENS Oasis Travel; TAP PORTUGAL;

CAMPANHA DE PUBLICIDADE ESPECÍFICA

Genève Hebdo; ANA Aeroportos; European Cities

PRODUÇÃO de 3 roll-ups.

CAMPANHA DE PUBLICIDADE ESPECÍFICA PRODUÇÃO de adaptação de banners para a campanha de internet.

TURISMO DE LISBOA

|

41


MARKET PLACE

BOAS-VINDAS D´BACALHAU

JUNTO AO TEJO

KIDZANIA

DIVERSÃO PARA TODA A FAMÍLIA Parque temático dirigido a famílias, a KidZania, localizada no Dolce Vita Tejo, o maior centro comercial da Península Ibérica, aderiu à Associação Turismo de Lisboa (ATL) por considerar tratar-se do “parceiro ideal” para a divulgação deste tipo de equipamentos. “Pertencer à ATL, uma entidade que promove produtos de lazer na cidade de Lisboa, prestando todo o tipo de informação e apoio aos turistas, permite à KidZania alargar a sua abrangência em termos de visitantes, não apenas no território português mas também além-fronteiras”, lê-se na nota de adesão do novo associado. Com carácter ludo-pedagógico, este é o único parque temático KidZania

na Europa e representa uma cidade à escala das crianças. Permite-lhes exercerem cerca de 60 profissões (ex: jornalista, bombeiro, médico ou cozinheiro, entre outras), com actividades que acompanham os conteúdos escolares, concebidas segundo o conceito de edutainment: simultaneamente divertidas e educativas. Na KidZania é possível ainda fazer compras, gerir o seu dinheiro – o kidZo – e usufruir de todos os serviços que uma cidade oferece adaptados à escala. Na KidZania as crianças aprendem brincando, aliando o divertimento aos valores e regras de cidadania. Contactos: tel.: 211 545 530 ou através do site www.kidzania.pt

O Restaurante D’BACALHAU, situado na zona ribeirinha do Parque das Nações, perto da Torre Vasco da Gama, acaba de aderir ao Turismo de Lisboa por reconhecer “a excelente divulgação” das actividades dos seus associados. Este novo espaço, com 60 lugares no piso 0, 80 no piso 1 e, igualmente, 80 na esplanada, apresenta-se como uma nova opção para todo o tipo de clientes. Decorado com simplicidade e modernidade, dispõe de uma variada lista de entradas e pratos de bacalhau, bem como peixe fresco todos os dias. O Restaurante D’ BACALHAU está situado na Rua da Pimenta 45, Zona Ribeirinha Norte, no Parque das Nações. Contactos: tel. 218 941 296/7 ou 967 353 663, ou em www.restaurantebacalhau.com

AGÊNCIAS DE VIAGENS

CONGRESSO AGENDADO O próximo Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) realiza-se na Madeira, de 27 de Novembro a 2 de Dezembro. O anúncio foi feito no Funchal, no decorrer de uma conferência de imprensa conjunta da APAVT e da Secretaria Regional do Turismo e Transportes da Madeira. 42

| TURISMO DE LISBOA

É a quarta vez que a APAVT realiza a sua reunião magna no Funchal. A apresentação do tema e do logótipo do XXXVI Congresso será efectuada em local e em data a anunciar oportunamente. Contactos: tel. 213 553 010 ou através do site www.apavtnet.pt.


RESTAURANTE YASMIN

REQUINTADO E CASUAL

BIKEIBERIA

A PEDALAR COM O TURISMO A Bikeiberia, uma empresa que providencia serviços de cicloturismo, aderiu à ATL visando participar de forma responsável, reconhecer e apoiar o trabalho de promoção turística desta bem sucedida entidade. Os Postos de Turismo, “devido à sua credibilidade, imparcialidade e, sobretudo, boa localização, são, para muitos visitantes, locais de recolha de informação sobre as inúmeras opções disponíveis e, por isso, ponto de partida para a descoberta da cidade e envolvente”. Seja através dos Bike the Sites Tours ou dos Bike Rentals, do Independent Information Center ou da Downtown Bike Shop, “esperamos que a adesão do LisbonHub da bikeiberia.com contribua para a diversificação, alargamento e complementaridade da oferta turística da ATL, indo ao encontro da afirmação de Lisboa

como destino de eleição no competitivo mercado de Destinos Turísticos”. O Lisbon Hub oferece um serviço de aluguer de bicicletas durante todo o ano, de segundafeira a domingo, para adultos e crianças, estando incluída, nomeadamente, a utilização de capacete, cadeado, bomba e ferramentas. Disponibiliza também passeios guiados de bicicleta em Lisboa, a partir de duas horas, e de um dia nas regiões de Sintra, Cascais, Caparica e Arrábida, entre outros. O Lisbon Hub dispõe ainda de serviços adicionais e de apoio aos utilizadores de bicicletas, Assistência Mecânica a Bicicletas, Venda de Equipamentos e Acessórios de Ciclo Turismo, Mapas e Guias de Viagens. Contactos: Largo do Corpo Santo, n.º 5, Lisboa, através do site www.bikeiberia.com, ou do tel. 213 470 347, 969 630 369 e 962 423 455.

O Restaurante Yasmin, um espaço requintado mas informal em Lisboa, associou-se à ATL estimulado pela promoção turística e pela possibilidade de poder usufruir dos recursos que a Associação disponibiliza aos seus membros. “Cada vez mais o nosso país e cidade estão aptos a receber turistas e os novos espaços, preparados para essa realidade, devem ser bem promovidos através do canal turístico. É este o objectivo do Yasmin, pois temos um bom produto para oferecer”, lê-se na nota divulgada pelo restaurante a propósito da adesão. A criação de um espaço para fusão da cozinha mediterrânica, oriental e portuguesa, num ambiente requintado mas casual, constituiu um desafio à criatividade do chefe Gualberto Casaca da Silva, que continua a inovar e a adaptar a ementa consoante as épocas do ano. Apresentando música inspirada nas raízes do Jazz, Blues e Bossa Nova, este espaço gastronómico tem procurado adaptar-se às necessidades dos seus clientes, razão pela qual surgiram a Yasmin Almoços, os Jantares Vínicos em colaboração com Os Goliardos, Yasmin em Casa, e os Jantares Particulares à porta fechada, englobando serviço de bar pela noite dentro com DJ. Os jantares têm um preço médio de 30 euros por pessoa (bebidas incluídas). Situado na Rua da Moeda nº1 A, em Lisboa, o Yasmin encerra ao domingo e disponibiliza os seguintes contactos: tel. 213 930 074 e site www.yasmin-lx.com.

PRÍNCIPE PERFEITO

TÁGIDES NIGHTS A VELEJAR As “Tágides Nights”, a bordo do veleiro Príncipe Perfeito, é a proposta que a Companhia de Navios Veltagus Ldª. apresenta para os dias 7 e 22 de Maio, durante os quais a sugestão é velejar ao som da música de Verdi e de Mozart. O Príncipe Perfeito – um belo e imponente veleiro – largará, em ambos os dias, do Cais da Rocha Conde de Óbidos, na-

vegará em frente ao Terreiro do Paço e fundeará no rio Tejo, em frente do Panteão Nacional. No dia 7 de Maio, o espectáculo “Viva Verdi” animará o jantar dos participantes, enquanto no dia 22 será a vez de saborearem o menu enquanto assistem a “Velejando com Mozart”. Contactos: tel. 212 439 281/212 405 544. ou em www.veltagus.com. TURISMO DE LISBOA

|

43


FUNDAÇÃO RICARDO DO ESPÍRITO SANTO SILVA

RECUPERAR PATRIMÓNIO

FUNDAÇÃO ARPAD SZENES – VIEIRA DA SILVA

NO MUNDO DAS ARTES A Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva organiza diversas actividades ludo-pedagógicas em Maio, Junho e Julho dedicadas a crianças e adultos, num convite à realização de uma viagem pelo mundo das Artes. Para 30 de Maio estão previstas duas iniciativas: “Um Teatro de Sons e Movimentos” (famílias com crianças entre os 4 e os 6 anos) e “Novas Perspectivas, a Pintura de Vieira da Silva” (público em geral). No dia 27 de Junho será a vez de “Os

Trípticos de Zao Wou-Ki” (famílias com crianças dos 8 aos 12 anos) e de “Descubra a Obra de Zao Wou-Ki” (público em geral). “Um Museu de Mistérios” (famílias com crianças dos 4 aos 6 anos) e a “ Obra Desconhecida de Vieira da Silva” (público em geral). A Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva está situada na Praça das Amoreiras, n.º 58, em Lisboa. Contactos: tel. 213 880 044/53 ou através do site www.fasvs.pt.

TEATRO D. MARIA II

REENCONTRAR GIL VICENTE O Teatro D. Maria II (TNDM II) homenageia o génio de Gil Vicente levando à cena “Miserere”, uma peça criada a partir de “O Auto da Alma” e outros textos do autor, colados por Luís Miguel Cintra, que assina a encenação do espectáculo. Trata-se do confronto de um antigo texto religioso com o tempo presente e, simultaneamente, um reencontro com o “Auto da Alma”, um dos mais belos e mais sombrios textos de Gil Vicente. Ao texto do auto acrescenta-se a glosa do salmo “Miserere mei Deus” e a fala do Anjo noutra peça: o “Breve Sumário da História de Deus”. No decorrer da peça, os espectadores são convidados a visitar uma exposição de trajes e figurinos desenhados por Almada Negreiros para o Auto da Alma. Esta co-produção entre o TNDM II e o Teatro da Cornucópia está patente até 23 de Maio, na Sala Garret. Contactos: tel.: 213 250 800 ou através do site www.teatro-dmaria.pt. 44

| TURISMO DE LISBOA

A Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva acaba de anunciar o lançamento da edição fac-similada de um exemplar de Os Lusíadas 1.ª edição de 1572, pertencente ao Ateneu Comercial do Porto, levada a cabo pelos seus técnicos de conservação e restauro. A importância da obra exigiu uma metodologia de trabalho altamente selectiva, segurança e responsabilidade profissional, que permitiram recuperar um património único, recorrendo às melhores e mais acertadas formas e técnicas de conservação e restauro. Por essa razão decidiu a Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva, com o acordo do Ateneu Comercial do Porto, fazer um facsimile deste exemplar - edição limitada e numerada - acompanhado de uma publicação técnica, explicativa de toda a intervenção, para melhor se conhecer esta obra-prima da cultura portuguesa. A Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva, enquanto referência nacional e internacional no domínio da conservação e restauro, cumpriu uma vez mais a sua missão patrimonial, permitindo que as gerações futuras continuem a apreciar os originais símbolos da cultura portuguesa nas melhores condições de conservação. Contactos: tel.: 218 814 600 ou através do site www.fress.pt.


MARKET PLACE

MUSEU NACIONAL DE ETNOLOGIA

APRENDER A ESTAMPAR O Museu Nacional de Etnologia realiza, em Maio, oficinas sobre Plangi, a técnica de aplicação de nós, e sobre Batik, que passa pela aplicação de cera com canting (espécie de aparo) e com pincel. Dirigidas aos mais novos, as oficinas sobre Plangi realizam-se nos dias 22 e 29 de Maio e têm por objectivo ensinar a aplicar nós com o auxílio de materiais exter-

nos diversos, aplicar cor e remover nós. Nos mesmos dias mas para adultos, decorrem também oficinas sobre Batik que, para além do ensino da aplicação de cera com canting e com pincel, passam pela técnica para corrigir erros, remover cera e aplicar cor em momentos diferentes. Contactos: tel.: 213 041 160/9 ou através de http://mnetnologia.blogspot.com.

MUSEU COLECÇÃO BERARDO

2.º MOMENTO EXPOSITIVO O Museu Colecção Berardo – Arte Moderna e Contemporânea apresenta o 2.º momento da  exposição “She is a Femme  Fatale” até 4 de Junho 2010, no espaço do Campus Universitário da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, no Monte da Caparica, em Almada. O novo momento envolve uma reformulação da exposição que esteve patente no Museu Colecção Berardo, em Belém, e passa pela apresentação de obras da Colecção Berardo não integradas na primeira parte. Estruturada sem recorrer a uma organização cronológica ou a uma perspectiva histórica, “She is a Femme Fatale” explora o espaço dos Pisos -1, 0, 1 e 2 da Biblioteca da FCT-UNL, numa sucessão de pontos de ancoragem que pretendem “contaminar” toda a biblioteca, perspectivando uma postura próxima e relacional das obras da Colecção Berardo com o público universitário, mas também com o público limítrofe residente do Campus. Ana Rito e Hugo Barata são os curadores desta exposição. Contactos: tel. 212 948 329 ou através do site www.museuberardo.pt.

MNAC-MUSEU DO CHIADO

NADIR AFONSO EM RETROSPECTIVA O MNAC – Museu do Chiado está a preparar uma exposição retrospectiva da obra de Nadir Afonso, que ficará patente até ao dia 3 de Outubro. Trata-se de uma exposição que integra diversas obras ainda desconhecidas do grande

público, com ênfase para a pintura abstracta geométrica, que melhor define o rumo do artista e revoluciona a pintura portuguesa, acompanhada por um roteiro e catálogo bilingues (português-inglês). A importante mostra homenageia o artista,

quando completa 90 anos, e dá a conhecer uma obra que, dada a sua produção maioritariamente em contexto internacional, permanece mal conhecida do público português. Contactos: tel.: 213 432 148 ou através do site www.museudochiado-ipmuseus.pt. TURISMO DE LISBOA

|

45


MUSEU NACIONAL DO AZULEJO

MUSEU DO ORIENTE

TESOUROS AO ALCANCE DE TODOS

CELEBRAR O JAPÃO

O Museu Nacional do Azulejo e a  Associação Salvador apresentaram melhorias das acessibilidades físicas na infra-estrutura, permitindo novas condições de acessibilidade e conforto aos visitantes com incapacidade motora e mobilidade reduzida. Sediado no Convento da Madre de Deus e fundado em 1509 pela rainha D. Leonor, o Museu tem agora mais acessíveis os seus tesouros graças ao patrocínio da Associação Salvador, que viabilizou novas condições de acessibilidade e conforto. A intervenção integra-se no projecto “Tesouros ao alcance de todos”, que pretende criar um circuito de visita que permita ao visitante individual - mesmo com incapacidade motora ou sensorial (visual e audi-

tiva) - acesso físico e intelectual às peças mais importantes do museu, os seus tesouros. A Associação Salvador patrocinou a adaptação do balcão da recepção para permitir a aproximação de uma pessoa em cadeira de rodas, a instalação de pequenas e grandes rampas onde necessário, a colocação de corrimãos e de faixas antiderrapantes nas escadas, a construção de uma casa de banho acessível no 2.º andar e a aquisição de novo mobiliário para o restaurante e jardim do Museu. O Museu Nacional do Azulejo está situado na Rua da Madre de Deus, 4, em Lisboa. Contactos: tel. 218 100 340 ou através do site mnazulejo.imcbpip.pt.

PADRÃO DOS DESCOBRIMENTOS

LISBOA À BEIRA TEJO A exposição “Lisboa à beira Tejo”, patente no Padrão dos Descobrimentos e no Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa até 30 de Junho, revela a relação da cidade com o rio através de uma mostra fotográfica produzida pelo Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa em parceria com a EGEAC. A atracção pelos aspectos peculiares dessa coabitação criativa – rio/cidade – ganhou especial enfoque com a disseminação da fotografia na segunda metade do século XIX. Profissionais ou amadores, inúmeros fotógrafos deixaram-se contagiar por essa realidade, na qual se misturam gentes e barcos num cenário que se 46

| TURISMO DE LISBOA

foi desdobrando em novidades constantes: docas novas, guindastes, comboios, avenidas ou edifícios. É o sabor tão especial dessa mundividência lisboeta que a EGEAC e o Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa convidam a desfrutar. A exposição, com cerca de 200 imagens, e o catálogo que a completa, reúnem uma selecção do vasto espólio guardado, procurando que o visitante percorra, em roteiro imaginário, o percurso da margem do rio desde a foz do Trancão à antiga praia de Pedrouços. Contactos: tel. 213 031 950, ou através do site, www.padraodescobrimentos.egeac.pt.

O Museu do Oriente celebra a Festa do Japão, até 9 de Maio, através de uma programação especial, que contempla, entre muitas outras iniciativas, uma exposição de brinquedos tradicionais japoneses. Espectáculos de teatro Noh, conferências, workshops de bonsai, ikebana, aikido, shiatsu e karaté, bem como gastronomia japonesa, assim como um destaque especial para os workshops de manga e de cosplay fazem igualmente parte da iniciativa. No âmbito das comemorações dos 150 Anos do Tratado de Paz, Amizade e Comércio entre Portugal e o Japão, o público tem ainda oportunidade para assistir a concertos de música tradicional e contemporânea, a cargo de músicos japoneses, frequentar ateliês de caligrafia e aprender shibori, a arte de tingir os tecidos ou furoshiki, ou embrulhos com tecido. Para os mais novos o museu organiza várias oficinas, não esquecendo as comemorações do Dia da Mãe tal como são feitas no Japão. Aprender a fazer origami ou a construir os típicos brinquedos japoneses são algumas das propostas. O restaurante e a loja do Museu associam-se às festividades com, respectivamente, uma carta especialmente recheada de iguarias japonesas e uma oferta diversificada de produtos importados do Japão. Contactos: tel.213 585 200 ou através do site www.museudooriente.pt.


MARKET PLACE

ALLARTS GALLERY

ATLÂNTICO S. A.

OLHARES EXTERIORES

1,5 MILHÕES DE BILHETES

A Allarts Gallery tem patente a exposição “Olhares Exteriores”, composta por obras de um conjunto de pintores que olham, percepcionam e transportam para a tela os espaços exteriores. Com expressões artísticas muito singulares e distintas, mas todas com enorme beleza e sensibilidade estética, Vladimír Jelínek, Sema Çulam, Mário Vinte e Um e J. Mayes assinam as obras. A mosta pode ser visitada de terça-feira a sábado das 10h00 às 19h00, até 15 de Maio. Contactos: tel. 217 951 034 ou através do site www.allartsgallery.com.

A Blueticket, empresa detida na totalidade pela entidade gestora do Pavilhão Atlântico, a Atlântico S.A vendeu em 2009, o seu primeiro ano de actividade, 1,5 milhões de bilhetes, através do canal online www.blueticket.pt e da sua rede de parceiros, sendo, actualmente, um dos principais operadores de bilhética no mercado nacional dirigido a espectáculos de rock, dance music, musicais, música clássica, eventos desportivos, teatro e exposições, entre outros. A empresa apresentou resultados positivos no seu primeiro ano de actividade: um EBITDA de 159.680 euros, com uma variação positiva nos proveitos operacionais de 298 por cento, um EBIT de 468 por cento e um resultado líquido de 279 por cento, face aos 5 meses de actividade em 2008, ano da criação.

PAVILHÃO DE PORTUGAL

SÍMBOLO DE LISBOA O Pavilhão de Portugal foi classificado pelo Ministério da Cultura como monumento de interesse público pela sua relevância no património arquitectónico contemporâneo português, sendo um símbolo representativo da cidade de Lisboa. A sua localização foi também fixada como zona especial de protecção (ZEP), como forma de salvaguardar todos os elementos arquitectónicos e paisagísticos envolventes. Da autoria do arquitecto Álvaro Siza Vieira, o Pavilhão de Portugal,

um dos equipamentos emblemáticos do Parque das Nações, funcionou como sede da representação portuguesa na EXPO 98, reconhecido sobretudo pela pala de betão armado que cobre a Praça Cerimonial. O Pavilhão de Portugal foi distinguido como obra vencedora do Prémio Valmor em 1998, onde rasgos modernos, como o lençol de betão, combinam com uma constante referência aos traços históricos que a mesma encerra. Contactos: www.portaldasnacoes.pt.

CASINO ESTORIL

“EVOCAÇÕES” DE NAVARRO O Casino Estoril tem patente até 18 de Maio a exposição de pintura “Evocações”, da autoria de Diogo Navarro, que regressa ao espaço onde há quatro anos realizou a sua primeira grande mostra individual. Nascido em Moçambique, Diogo Navarro trouxe desse país banhado pelo Índico o fascínio da cor, da luz e da natureza, patente na quase totalidade dos seus primeiros trabalhos. Na presente exposição a que chamou “Evocações”, em linha com os contactos mantidos no decurso do seu percurso artístico, o pintor apresenta novos trabalhos nos quais o expressionismo está presente com acerto técnico e agrado visual. Esta exposição, patente na Galeria de Arte, pode ser visitada todos os dias, das 15h00 às 24h00. Contactos: tel. 214 667 700  ou através do site www.casino-estoril.pt TURISMO DE LISBOA

|

47


EQUINÓCIO

AVENTURA PARA TODOS A Equinócio, empresa dedicada às actividades de tempos livres, organiza em Maio seis programas de desporto e de lazer, dirigidos a crianças e adultos. Todos os sábados, na praia de Carcavelos ou Guincho, pais e filhos são convidados a participar no workshop de iniciação ao Bodyboard. Já os apreciadores da Natureza podem realizar, no dia 8 de Maio, a grande travessia da Serra de Sintra, percorrendo o caminho entre a vila de Sintra e o Cabo da Roca. Para os que procuram mais emoção, no dia 15, tem lugar um circuito de cordas altas ou arborismo, a 12 metros de altura, no Adventure Park do Jamor. Os mais destemidos podem aventurar-se num programa de caminhada, rappel e escalada na Serra de Sintra, a 22 de Maio, que passa pela escalada da Pedra Amarela. Por último, canoagem no mar, das praias de Cascais a Carcavelos, e canyoning no Rio Teixeira, são sugestões para 29 e 30 de Maio, respectivamente, destinadas a todos quantos gostam de se sentir como “peixe na água”.Contactos: tel. 210 155 139 e www.equinocio.com. Afa_RevTuri_380x131_Bagagens.ai

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

48

| TURISMO DE LISBOA

1

3/23/10

5:40 PM


MARKET PLACE

MUNDO ABREU

RESTAURANTE TÁGIDE

EXPECTATIVAS ULTRAPASSADAS

PRIMAVERA À MESA

Mais 10 por cento de visitantes e um aumento de 11,7 por cento nas vendas face aos números registados no ano passado, reforçaram o sucesso da 8.ª edição consecutiva do Mundo Abreu, que decorreu na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações, entre 10 e 11 de Abril. Visitada por 126.800 pessoas, trata-se da maior feira de viagens dirigida ao público na Europa, sendo que a Agência Abreu considera o destino Portugal como uma aposta ganha, quer no Continente quer na Madeira e Açores. Os destinos estrangeiros mais requisitados nesta edição foram as Caraíbas, o Brasil e Cabo Verde. Já no médio curso, Marrocos, Tunísia, Egipto e Turquia foram os mais solicitados. Os cruzeiros, um segmento em crescimento, esteve igualmente em destaque. Pela 1.ª vez este ano, a Feira de Viagens Mundo Abreu contou com o apoio do Turismo de Portugal. Contactos: tel. 707 201 840, ou através do site www.abreu.pt.

O Restaurante Tágide apresenta uma nova carta primaveril, num convite à experimentação de várias propostas deliciosas, tendo como cenário uma vista panorâmica admirável sobre Lisboa. Espargos, favas, rosas e morangos são algumas das sugestões da nova carta, a descobrir em cada visita. Situado no coração do Chiado, o restaurante está aberto para almoços e lanches de terça a quinta-feira entre as 12h30 e as 19h00, e às sextas-feiras e sábados serve jantares até às 00h00. Com o objectivo de retomar a tradição do chá no Chiado, a Tágide disponibiliza uma vasta selecção de chás de todo o mundo, que serve acompanhados por scones e bolos. Aceita reservas para jantares e outros eventos de grupo, com a possibilidade de utilização de uma sala em exclusivo. Contactos: tel. 213 404 010 ou através do site www.restaurantetagide.com.

TURISMO DE LISBOA

|

49


LISBOA

TURISMO DE

NOTA S FINAIS

Revista dirigida aos associados do Turismo de Lisboa, empresários, decisores e estudiosos da indústria turística.

Vítor Costa Director-Geral do Turismo de Lisboa

NOVOS MUSEUS De acordo com o Ministério da Cultura, a Cordoaria Nacional será reconvertida para receber o Museu de Arqueologia, em cujo espaço actual será criado o novo Museu da Viagem, que terá os descobrimentos como fulcro. A ser assim, um edifício de grande interesse patrimonial, que actualmente é apenas utilizado esporadicamente, receberá e dará visibilidade a um grande museu nacional, permitindo a criação de um outro museu que faltava nas instalações entretanto libertadas. Esta movimentação não só enriquece Belém, o nosso “distrito” de maior concentração museológica, mas encerra uma lição que deve ser tida em conta.

No caso particular da hotelaria, é natural que, com as perspectivas, embora ainda tímidas, de recuperação da actividade, haja uma nova vaga de investimentos. A vida mostra que não é aconselhável estimular o aumento da oferta hoteleira não diferenciada, mas a recuperação de património é uma oportunidade interessante que, além do mais, contribui para a valorização da imagem do destino, para a dinamização de zonas históricas e para a melhoria da rentabilidade do turismo sem produzir um aumento exagerado da oferta, dado que, em geral, estes projectos são de pequena ou média dimensão.

DE NOVO A BOA HORA REABILITAR É O CAMINHO Trata-se de enriquecer a nossa oferta cultural e turística a partir do aproveitamento e valorização de património histórico construído, em vez de se colocar a tónica em mais construções de raiz. Lembremo-nos do excelente exemplo que constitui a nova Escola de Hotelaria de Lisboa. Para que não haja dúvidas, não há aqui qualquer reparo em relação ao novo Museu dos Coches, que surgiu de uma oportunidade que não se pode desperdiçar e que propiciará a reconversão urbanística de uma área decadente e a criação de um ícone arquitectónico. Há, sim, um sublinhado em relação às vantagens de se privilegiar a reabilitação e reutilização de edifícios devolutos de interesse patrimonial ou histórico – particulares ou públicos – para novas utilizações, em vez de se optar por novas construções. Esta opção é válida para habitação, para novos equipamentos e, também, para novos investimentos hoteleiros. Se pensarmos na quantidade de edifícios de interesse que já deixaram ou irão deixar de ser utilizados para fins militares, hospitais, escolas, serviços, etc., tomaremos consciência do enorme potencial, designadamente para fins turísticos.

A este propósito, vale a pena também voltar ao assunto da Boa Hora. Agora, que os tribunais foram instalados a contento na nova Cidade Judiciária, volta-se a colocar a necessidade de dar uma utilização àquele antigo convento hoje devoluto, de forma a que ele possa ajudar a dinamizar a Baixa. Sabe-se que o assunto tem a sua dose de polémica e que, para manter a Boa Hora “ligada a funções relacionadas com a Justiça”, já se fala em instalar lá o CEJ – Centro de Estudos Judiciários, transferindo-o do Limoeiro, que seria reconvertido em Hotel. Acontece que o CEJ tem óptimas instalações onde foram investidos milhões de euros e funciona bem. Será que o País está em condições de investir de novo dezenas de milhões de euros na Boa Hora para fazer um novo CEJ e destruir o actual, a fim de aí abrir um hotel? Não será mais racional voltar à ideia inicial de transformar a Boa Hora num hotel boutique que dinamize a zona, gerando, ao mesmo tempo, alguns fundos para que a Frente Tejo, em conjunto com a CML, possa continuar o projecto de reabilitação da zona ribeirinha, que já está a dar frutos no novo e magnífico Terreiro do Paço?

Director Vítor Costa vcosta@visitlisboa.com TURISMO DE LISBOA Tel: 21 031 27 00 Fax: 21 031 28 99 www.visitlisboa.com atl@visitlisboa.com

• Editor

Edifício Lisboa Oriente, Avenida Infante D. Henrique, 333 H Escritório 49 • 1800-282 Lisboa Tel. 21 850 81 10 - Fax 21 853 04 26 Email: lpmcom@lpmcom.pt Secretariado ANA PAULA PAIS anapaulapais@lpmcom.pt

Consultora Comercial sónia coutinho soniacoutinho@lpmcom.pt Tel.: 96 150 45 80 Tel.: 21 850 81 10 Fax: 21 853 04 26

Powered by Boston Media Tiragem 2500 exemplares Periodicidade Mensal Impressão RPO Depósito Legal 206156/04 Isento de registo no ICS ao abrigo do artigo 9º da Lei de Imprensa nº2/99 de 13 de Janeiro DISTRIBUIÇÃO GRATUITA AOS ASSOCIADOS DO TURISMO DE LISBOA

Assinatura anual 24 euros

50

| TURISMO DE LISBOA



Turismo de Lisboa, Nº 76