a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

2020 Marรงo 399

1


Notícias do Mar

Nauticampo 2020

Texto e Fotografia Antero dos Santos

Agora Falta um Empurrão!

O espaço da Yamaha no Pavilhão 1

A Nauticampo de 2020, que se realizou entre os dias 12 e 16 de Fevereiro, manteve a habitual falta de visitantes dos últimos anos. Em apenas um ano, o novo Regulamento da Náutica de Recreio ainda não recuperou, anos de desmotivação pela prática dos desportos aquáticos e náuticos, e agora é preciso dar-lhes um valente empurrão.

T

odos os barcos a motor expostos na Nauticampo 2020, podiam ser comandados por titulares com a Carta de

Marinheiro. Antes só com a Carta de Patrão Local. Durante 20 anos foi assim. São largos milhares de iniciados que tirararm a

Carta de Marinheiro, desistiram dos cursos do Patão Local, não compraram o barco que gostavam e deixaram caducar as Cartas.

De Antonio D28 Xplorer e Cranchi E26 Rider importado pelo Grupo Angel Pilot 2

2020 Março 399

Muitos deles se soubessem que já estão habilitados para conduzirem o barco que querem, tinham visitado a Nauticampo deste ano. Falámos com alguns visitantes e nenhum sabia. Os clubes náuticos também estão em crise, ao fim de duas décadas a perderem sócios e também os filhos dos associados que entravam para as escolas de vela, para se iniciarem na náutica, os seus dirigentes foram-se desmotivando e muitos foram fechando as escolas. Hoje, em dia de regatas, há muitos veleiros que não saem das docas, porque não arranjam tripulação. Para se dinamizarem os desportos aquáticos e náuticos, a solução são parcerias das actividades económicas do sector com


Notícias do Mar

os clubes náuticos. Ambos foram muito prejudicados com o Decreto-Lei nº 567/99 que alterou om Regulamento da Náutica de Recreio existente. Como já existe um novo Regulamento da Náutica de Recreio que facilita e promove o seu desenvolvimento, estes dois sectores têm que se apoiar, combinando eventos, recuperando os titulares das Cartas de Marinheiro que desistiram ou deixaram caducar as cartas, a reciclarem os seus conhecimentos náuticos e voltarem a gostar de andar de barco. No Pavilhão 2 destacamos a iniciativa da Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas, ao promover uma experiência única gratuita ao público, de poder realizar um baptismo de mergulho na NAUTICAMPO com garrafas e mergulho em apneia.

Capelli Tempest 625 Fishing importado pelo Grupo Angel Pilot

As Novidades A Nauticampo este ano tinha um total de 141 expositores. No Pavilhão 1, em 48 stands, concentraramse todos os expositores de barcos, motores e equipamentos, alguns com novas marcas. Estavam todos os distribuidores de motores e representadas de muitas marcas de barcos, algumas com importantes novidades. Na edição passada do Notícias do Mar, publicámos a informação de muitas novidades que as empresas expositoras nos forneceram, nesta incluímos mais algumas que vimos. YAMAHA Com um espaço que ocupava todo o lado esquerdo do Pavilhão 1, a Yamaha expôs toda a sua gama de motores Fora de borda os pneumáticos YAM, Waverunners e

Motores Yamaha

Waverunners Yamaha 2020 Março 399

3


Notícias do Mar

Seagame 250CC importado por Neptune Pirate

Beneteau Oceanis 38 importado pelo Grupo Angel Pilot

Modelos das marcas Obe e Sirius 4

2020 Março 399

ainda cerca de 50 embarcações de 14 marcas parceiras Powered by Yamaha. O novo Yamaha XTO F375A estava montado num novo modelo Capelli o Tempest 850. No espaço Yamaha o Grupo Angel Pilot apresentou 18 embarcações, das quais os modelos seguintes são novidades: Cranchi E26 Rider De Antonio D28 Xplorer Capelli Tempest BR65  Capelli Tempest 625 Fishing. Beneteau Oceanis 38.1. Beneteau Flyer 8 SpaceDeck. Pacific Craft RX 27. Pacific Craft RX 30. ZAR Tender ZF0. Estavam em exposição também barcos das seguintes marcas nacionais: Obe Marca de barcos de pesca construída pelo Estaleiro Obe&Carmen e comercializada pelos concessionários Yamaha Marine. Sirius Marca Portuguesa, construída com a máxima qualidade pelo Estaleiro Obe&Carmen e é comercializada nos Concessionários Yamaha Marine, de forma exclusiva. Riamar Marca portuguesa, que se notabilizou na construção dos seus modelos com extrema qualidade de acabamentos. Na área Yamaha, Powered by Yamaha estavam também as seguites marcas: Dipol Estaleiro espanhol Dipol, de Huelva que incluiu o modelo mais para a iniciação à náutica, o D-F1RST. Grand Marca ucraniana de semi-rígidos, distribuída em Portugal, pelo Concessionário Yamaha Marine Nau-


Notícias do Mar

ticolour. Seagame Seagame é uma marca italiana para pesca desportiva. Estava exposto o modelo Seagame 250CC, com personalização Yamaha Pro Fishing, com grande capacidade para a pesca do Big Game. Representada pelo concessionário Neptune Pirate. NAUTISER CENTRO NÁUTICO O stand da Nautiser/ Centro Náutico encontrava-se ao centro no início do Pavilhão 1 e tinha expostos embarcações das sehguintes marcas: Jeanneau Cobalt Sea Ray As novidades eram três novos modelos do estaleiro francês Jeanneau: Jeanneau Leader 33 HB c/ 2 X Yamaha 250. Jeanneau CC 9.0 CC c/ Yamaha F 425. Merry Fisher 605 Marlin c/ Yamaha F 115. Estavam mais dois Jeanneau em exposição: Jeanneau CC 7.5 C/ Yamaha F 250. Jeanneau CC 5.5 c/Yamaha F100. Do estaleiro Sea Ray dos USA estavam em exposição: Sea Ray 270 SDX Sea Ray 210 C / Mercury 200. Do estaleiro dos USA Cobalt estava exposto: Cobalt T 230 HBC c/ Yamaha F250.

Jeanneau Leader 33

TOURON O stand da Touron encontrava-se no início à direita do Pavilhão 1, também comemorando os 20 anos  da Touron em Portugal. Tinha em exposição as seguintes marcas: Mercury Mercury Mercruiser. 2020 Março 399

5


Notícias do Mar

No stand da Touron Bayliner o VR6 OB

Stand da Touron com modelos Quicksilver Activ

Modelos Bayliner no stand da Touron 6

2020 Março 399

Quicksilver Bayliner Bombard Cummins Onan Acessórios Náuticos Seachoice Attwood Talamex Oneup Quanto a motores fora de borda apresentou: Mercury 450 R XL DTS V8. O novo motor fora de borda Mercury Racing 450R que possui um motor V8 FourStroke de 4,6 litros impulsionado por um supercompressor Mercury Racing exclusivo para produzir 450 cavalos e incorpora uma secção intermédia Mercury exclusiva Mercury Racing Advanced MidSection (AMS) de aço inoxidável altamente reforçada. Gama Mercury estavam os seguintes modelos: 2,5 M - 5 ML SP - 15 ML EFI 40 ELPT EFI, Sea Pro - 60 ELPT EFI - 150 XL EFI - 200 XL DTS V6 C-White - 300 XL DTS V8 Verado AMS Mercury Mercruiser Mercruiser 4.5L 250 AEC - Alpha One. Quicksilver Quicksilver Activ 605 Bowrider + Mercury 150 ELPT EFI. Quicksilver Activ 555 Open + Mercury 115 ELPT EFI. Quicksilver Activ 555 Cabin + Mercury 115 ELPT EFI. Quicksilver Activ 875 Sundeck + 2 x Mercury 200XL/CXL DTS V6. Bayliner Bayliner E6 + Mercury 100 ELPT EFI. Bayliner VR5 OB + Mercury 150 XL EFI. Bayliner VR5 IB com motor MCM 4.5L MPI A1 250. Bayliner VR6 OB + Mercury 200 XL DTS V6. Bombard Bombard 500 Explorer


2020 Marรงo 399

7


Notícias do Mar

Motores Honda no stand GROW HYP + Mercury 50 ELPT EFI. Bombard 550 Sunrider HYP + Mercury 80 ELPT EFI. Pneumáticos Quicksilver: 240 Tendy SF - 250 Airdeck. Pneumáticos Bombard: Bombard Thyphoon 310 Aero + Mercury 6 M. Cummins Onan Geradores marítimos  - 4 MDKBH

12N501PSS. Quicksilver - Peças e Acessórios. Acessórios Náuticos Seachoice - Gama de produtos Seachoice. Attwood - Gama de produtos Attwood. Talamex - Apresentação da gama de nova marcaTalamex. Oneup - Apresentação

da nova boia de salvamento Oneup. GROW IBERIA Na GROW Iberia estavam em exposição as gamas de motores fora de borda que distribui em exclusivo para Portugal: Honda Tohatsu A GROW Iberia apresen-

O novo Suzuki DF300B no stand da Moteo 8

2020 Março 399

tou as novidades constituídas por embarcações Powered by Honda. Com as marcas: Lomac Saver Lomac: semi-rígidos de construção italiana que fabrica os tubos em Neoprene/Hypalon da Orca Pennel & Flipo, Lomac 710 IN Lomac 560 IN Lomac OK 580 Lomac Big Game 540 Lomac Adrenalina 7.0. Saver do estaleiro italiano Saver, dois modelos foram apresentados pela primeira vez em Portugal, Saver 750 WA Saver 660 WA MOTEO Distribuidor exclusivo para Portugal dos motores fora de borda Suzuki, no stand da Moteo foram ainda expostas embarcações Powered by Suzuki, das seguintes marcas: Hydrosport Isonáutica Quanto aos motores fora de borda: Suzuki Foi apresentada toda a gama dos motores Suzuki Como novidade Suzuki: Suzuki DF300B Motor V6 compacto de 4.390 cm3, da série “GEKI”, composta pelos com hélice dupla. Tem uma potência máxima de 300PS O sistema de Dupla Hélice, exclusivo da Suzuki, que converte eficientemente a potência do motor em impulso para frente, combinando duas hélices contra-rotativas. Redução de engrenagem de 2 tempos, para proporcionar uma propulsão poderosa nas hélices de grande diâmetro. O DF300B tem grande capacidade e foi desenvolvido com as mesmas tecnologias


Notícias do Mar

avançadas do motor de topo da Suzuki, o DF350A. No que respeita a embarcações powered by Suzuki estavam duas marcas: Hydrosport com uma novidade. Isonáutica com um barco Hydrosport 4.7 c/ Suzuki DF30, com 4,70 m, é um semi-rígido com os tubos construídos em Hypalon/Neoprene.Tem uma consola de condução central e um banco do piloto. É elegante, com uma proa estreita e a popa larga. O casco tem um V muito profundo com “staps”, que reduzem o atrito para o barco descolar melhor da água com a menor potência. De cada lado o casco forma um pequeno túnel que é largo à popa, como planos de estabilidade laterais. O efeito é o de ajudar a deflectir bem a água para fora e não salpicar para dentro. Isonáutica Isonáutica 480 Open/ Suzuki DF60A. LIMATLA A Limatla esteve na Nauticampo este ano a apresentar muitas novidades. Monterey Novo Monterey 235 SS equipado com motor Mercury 200 HP, para 92.700€. Novo Monterey 275 SS equipado com motor Mercury 300 HP, para 149.700€. Novo Monterey 345 SS equipado com 2 x motores Mercury 300 HP, para 451.500€. Moomba Em relação à Moomba e Supra vamos apresentar os novos modelos: Novo Moomba Kaiyen para um valor de 114.165€. Supra Novo Supra SA para um valor de 205.498€.

No stand da Moteo estava o novo Hydrosport 4.7 Rodman Em relação à Rodman as novidades são muitas. Novo 1090 Evolution equipado com 2 motores Volvo D4

com preço de 220.010€ + iva. Novo 1290 Evolution equipado com 2 motores Volvo IPS com preço de 380.555€ + iva.

Novo 33 OFFSHORE com motorização fora de bordo e com preço de 148.995€ sem motores e iva. Renovado 890 Ventura

No stand da Limatla estavam as novidades Monterey, Supra e Rodman 2020 Março 399

9


Notícias do Mar

Orlando No stand Rosada& Touron Filhos distribui Baylinera oEvinrude VR6 OB

Stand Orlando Rosa & Filhos apresentou modelos Regal e Karnic

Stand Orlando Rosa & Filhos mostra a gama Evinrude com o E-TEC 300 HP em destaque 10

2020 Março 399

ORLANDO ROSA & FILHOS Novo distribuidor exclusivo para Portugal dos motores fora de borda Evinrude, a grande novidade no Stand da Orlando Rosa & Filhos foi a apresentação de motores Evinrude. Também estiveram em exposição embarcações de recreio que importa em exclusivo para Portugal. Regal Karnic Evinrude Em destaque estava o motor E-TEC G2 de 300 HP Este fabricante de motores fora de borda desenvolveu uma tecnologia de admissão de combustível nos motores de 2 tempos com a injecção directa, permitindo que queimem com mais eficiência, resultando em mais potência, emissões mais limpas e maior economia de combustível. A injecção directa é uma tecnologia tão superior que quase todos os principais fabricantes de automóveis a incluem como parte do seu motor. O sistema de injecção directa, E-TEC da Evinrude é controlado por um módulo de gestão de motor, o cérebro do motor, de modo que uma quantidade exacta de combustível/óleo é injectada directamente no cilindro e são considerados os motores de popa mais limpos, oferecem incrível eficiência de combustível, resposta instantânea do acelerador, desempenho silencioso e suave e reduzidas emissões de hidrocarbonetos. Os motores Evinrude ETEC vêm com comandos elétricos e direção elétricohidráulica de fábrica. Desde 2018, a Evinrude em parceria com a NASA, desenvolveu uma liga de alumínio de alta resistência e desgaste, introduzindo os pistões fabricados com a nova liga de alumínio na lilinha de motores E-TEC. Este material permite


2020 Marรงo 399

11


Notícias do Mar

Pneumáticos YAM e barcos Riamar, Seagame e Zodiac

Stand Nautel

Stand Vanguard com o modelo DR-660 Go Fishing 12

2020 Março 399

maior resistência ao desgaste e maior estabilidade em altas temperaturas. Actualmente os motores Evinrude têm duas gamas: Gama G1: Motores de 25 HP até130 HP. Gama G2: Motores desde 115 HP até 150 HP. 150 HP até 300 HP. O único no mercado com comandos eléctricos e direção incorporada. Karnic A novidade era o Karnic SL 601, com 6,70 m. É um barco polivalente Open com consola central de condução, com cabina para WC químico. NAUTEL No stand da Nautel, como habitualmente estavam muitas novidades em exposição: Humminbird - Mega 360 Imaging. Novos modelos, com a nova tecnologia da Mega 360 Imaging. Minn Kota - Riptide Terrova com i-PILOT. Nova série Riptide Terrova com i-PILOT. GME - Auto-Rádio Marítimo GR350BT. CPS - Walkie-Talkies rádios portáteis livres de licença. Modelos CP226 e CP229 Pro (PMR446). CPS Telecom é um fabricante de Hong-Kong especializado em rádios portáteis de uso indiscriminado e profissional. NASA - Clipper Tactictal Wind system. Instrumento de Vento Verdadeiro – Clipper Tactictal Wind system. Raiblaza – RodRak O RodRak é um Sistema de fixação e armazenamento de duas canas de pesca Scout - WiFi + 4G onBoard. O WiFi + 4G onBoard é um sistema tudo-em-um completo. ONWA - Multifunções KP1299X.


Notícias do Mar

A ONWA é um fabricante chinês de sistemas de eletrónica marítima. Quick - Quick Nautical Equipment - Quick Marine Lighting. Feito na Itália, extensa e diversificada gama de produtos. Sterling - Painéis Solares semi-rígidos ETFT. Estes painéis (12V) são feitos com a tecnologia de painel solar flexível de 12V em etileno tetrafluoroetileno (ETFE). Podem ser usados em barcos, caravanas, campismo, autocarros etc. VANGUARD No stand da Vanguard, fabricante nacional de semi-rígidos para o recreio, marítimo-turística, Solas, salvamento e especializado na reparação e substituição dos flutuadores, encontrava-se em destaque um modelo: DR-660 Go Fish Com 6,60 m é um semirígido da Serie Go-Fish, especialmente desenvolvida com o apoio de profissionais da pesca e equipada no máximo para servir os pescadores desportivos e lúdicos. Em virtude das suas dimensões com 2,58 m de boca este modelo, equipado de outro modo, está também indicado para a pesca submarina ou o mergulho com garrafas. O barco tem uma consola de condução central e banco do piloto alto para a condução de pé. Para os pescadores, está equipada com quatro porta canas, dois à popa e outros dois fixados em plataformas laterais à popa, dois viveiro

Está equipado com quatro porta canas

No stand Vanguard semi-rígido da Serie Go-Fish

2020 Março 399

13


Notícias do Mar

para isco vivo, caixa amovível para peixe no piso e nove transportadores de canas. Quanto aos tubos, são construídos em PVC pelo processo de termocolagem com a tecnologia de Thermosealing.

Stand Nautiradar

Pacific Craft RX 27 importado pelo Grupo Angel Pilot

A Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas promoveu sessões de iniciação 14

2020 Março 399

NAUTIRADAR O stand da Nautiradar apresentava muitas novidades: Actisense - W2K-1 Conversor NMEA2000 para Wi-Fi. O conversor W2K-1 da Actisense permite a transferência de dados duma rede. Fisher Panda Easybox HV novo sistema de propulsão elétrica “Easybox HV” de 100kW. Apollo RA670 – Inovação, composta pelos RA770 e SRX400. Glomex CamBoat - Câmara de vigilância remota via Wi-Fi. Hella LED EuroLED 75 novas luzes LED EuroLED 75 Dual Colour. Icom IC-M37E - Novo Rádio Portátil de VHF Marítimo Icom IC-M37, KVHTracVision UHD7, Nova TracVision UHD7. Mastervolt CombiMaster 3000 – dois novos produtos, CombiMaster: Combi Inversor-Carregador, uma solução simples e despreocupada para uso recreativo e profissional. Macmurdo Orolia Maritime nova PLB com Sistema Return Link . Raymarine Element S – o Display Multifunções da Raymarine que lhe permite explorar muito mais e por muito menos com uma série de displays de navegação multifunções para todo o tipo de embarcações. Scanstrut Rokk Wireless Edge, carregador sem fios versátil e à prova de água. Vesper VHF marítimo Cortex - VHF Reinventado, o primeiro rádio de VHF marítimo no mundo com microtelefone de ecrã tátil e sem fios.


2020 Marรงo 399

15


Náutica

Noticias Yamaha

Yamaha F300D teve Estreia Europeia na Nauticampo

Yamaha F300D foi apresentado na Nauticampo em estreia europeia Com mais eficiência e mais impulso, o novo Yamaha F300D foi apresentado na Nauticampo 2020, em estreia europeia.

A

Yamaha como líder de mercado lançou um novo modelo de forma a completar ainda mais a sua oferta aos

clientes. O F300D junta-se à família Yamaha e vai de encontro às necessidades do mercado que cada vez requerer motores Fora de

Borda com mais impulso, de forma a equipar embarcações de grande porte que até agora eram equipadas com motores interiores.

Motores Yamaha 16

2020 Março 399

Tal como os outros motores da gama V6 e V8 da Yamaha, o novo F300D foi concebido para elevar a posição da Yamaha enquanto marca líder de mercado com a melhor qualidade, com níveis de impulso, torque e potência elevados. A fiabilidade, uma das características já muito associadas e conhecidas dos produtos Yamaha, foi elevada para níveis superiores. Tudo isto graças aos muitos anos de experiência em tecnologia, testes e produção de motores fora de borda, pela qual a Yamaha é reconhecida em todo o mundo. O modelo F300D junta os benefícios do já muito conhecido e reconhecido bloco V6,


Náutica

desenhado para superar o mais exigente ambiente offshore e o poder de impulso e fiabilidade da unidade inferior do modelo de 5.3L V8. O bloco V6 de 4.2L permite um desempenho elevado e com a máxima eficiência de combustível. O avançado motor DOHC de 24 Válvulas, o elevado nível de controlo sobre o processo de combustão graças ao sistema EFI (Injeção Eletrónica de Combustível) e o sistema VCT (Árvore de cames variável), tornam este motor líder no rácio desempenho por litro de combustível. A unidade inferior de maior dimensão proporciona níveis de fiabilidade superiores e permite a instalação de hélices de maior diâmetro para mais poder de arranque e maior capacidade de manobra. Depois de adquirir o seu motor Yamaha, registe-se em www.cleanthesea4yamahamarine.pt e entre na nossa Campanha de Responsabilidade ambiental. Visite a Loja Yamaha Marine mais próximo de si! Acompanhe-nos em: #yamahamarineworld #yamahaoutboards #yamahawaverunners #yamahamarineportugal #mundoyamahamarine #motorforadebordayamaha #yamahamarineportugal #cleanthesea4yamahamarine #revsyourheart #revyourheartforcleanerocean #cleantheseaforyourfuture #cleanthesea4yourfuture #ESTEANO #yamahamarineeurope Para informação mais detalhada, por favor contate: Yamaha Motor Europe N.V. Sucursal em Portugal R. Cidade de Córdova, n.º 1 2610-038 Amadora Phone: +351 214 722 100 Email: infomarine@yamaha-motor.pt Web: www.yamaha-marine.eu/pt Facebook: @Portugalyamahamarine Instagram: @yamahamarineportugal

Novo Yamaha F300D Características Yamaha F300D Tipo de motor

4 tempos

Cilindrada

4169 cm³

N.º de cilindros/configuração

V6 (60°), 24-valvulas, DOHC with VCT

Diâmetro x curso

96.0 mm x 96.0 mm

Potência no veio do hélice (kW/RPM)

220.6 / 5,500 rpm

Regime de rotação (RPM)

5,000 - 6,000 rpm

Sistema de lubrificação

Cárter húmido

Sistema de Injecção de Combustível

EFI

Sistema de ignição

TCI

Sistema de arranque

Eléctrico com Prime Start™

Relação de Caixa

1.73 (26/15)

Controlo

Drive By Wire (DBW)

Sistema Trim & Tilt

Power Trim&Tilt

Bobine de iluminação/alternador

12V -70Acom retificador/regulador

Imobilizador do motor

YCOP optional

Sistema de carga para 2 baterias

Optional

Tipo de Combustível

Gasolina - Regular

Hélice

Opcional - Série Saltwater XL ou Saltwater XL4

Peso (Coluna X/U)

269 kg / 276 kg

2020 Março 399

17


Náutica

Notícias Grupo Angel Pilot

A Maior Nauticampo de Sempre para o Grupo Angel Pilot!

De Antonio Yachts D28 Explorer Este ano celebramos 30 anos e por isso decidimos estar tão próximos dos nossos clientes e fornecedores, quanto possível.

P

or isso associamonos à Yamaha Marine, um dos nossos mais antigos parceiros, para apresentar no stand EMPowered by Yamaha, um total de Dezoito Embarcações de todas as categorias. Desde pequenos dinghys até imponentes veleiros. Desde marcas conhecidas como Capelli, Cranchi e Beneteau, até marcas totalmente novas como RX, De António e ZAR.

De Antonio Yachts D28 Explorer 18

2020 Março 399

Marcas Empowered by Yamaha e Porti Nauta Capelli Beneteau Cranchi Sunchaser De Antonio Nova Marca no


Náutica

mercado Português Pacific Craft RX Nova Marca no mercado Português Zar Nova Marca no mercado Português Lista de Barcos Capelli Tempest 850 OPEN Black Edition + Yamaha XF375 XTO coluna U Novidade! Embarcação Capelli Tempest 850 Black Edition versão OPEN, equipada com o novíssimo Yamaha XTO F375 U. Semirrígido caracterizado por amplas áreas de solário e uma pequena cabine apenas para o WC de série e frigorífico. Cranchi E26 RIDER + Yamaha F300BETU white Novidade! Símbolo do design Italiano, desenvolvido por Christian Grande. O modelo E26 da Cranchi está disponível em versão inboard e outboard e ambas estão disponíveis para venda na Porti Nauta, o seu concessionário Cranchi. Amplas zonas de convívio que se completam por mesas e extensões para transformação em solário (opcionais). Por baixo das zonas dedicadas ao piloto e ao co-piloto, um WC de um lado e um frigorífico do outro. Uma combinação de estilo desportivo com elegância e glamour, com uma versatilidade surpreendente: este modelo foi lançado em 2019 e tem sido vendido um pouco por todo o mundo a clientes com diversas necessidades. Desde day boat até peça de coleção ou dinghy de luxo. De Antonio Yachts D28 Explorer + 2 x F200GETX Novidade! Gostaria de contar com a fiabilidade de um outboard associado à aparência de um inboard? Como sempre, temos a solução! De Antonio Yachts são barcos de design fantástico equipados

Cranchi E26 Rider

Cranchi e De Antonio

Beneteau Flyer 8 SpaceDeck 2020 Março 399

19


Náutica

Beneteau Barracuda 9 com motores fora de borda Yamaha. Venha conhecer o primeiro modelo em Portugal na Nauticampo. Capelli Tempest BR65 + Yamaha F200GETX Novidade! Uma grande novidade da marca Capelli, com personalização Yellow que real-

ça o estilo desportivo deste modelo ÚNICO no mercado. Além de ser um modelo nunca antes visto, esta é uma das primeiras unidades na Europa e é a primeira unidade personalizada! Venha conhecer a melhor combinação de barco desportivo de proa aberta com semirrígido.

Capelli Tempest 750 Work + Yamaha F200FETX Uma das embarcações de marítimo-turística mais vendidas em Portugal. Não só pela qualidade da construção e navegação, mas também pela sua lotação de homologação de 24 pessoas. A consola recuada com

Capelli Tempest 850 OPEN Black Edition 20

2020 Março 399

um encosto de condução de pé, permite que o capitão tenha uma visão de toda a embarcação e deixa um vasto espaço para colocação dos mais diversos materiais de trabalho, tais como bancos jockey individuais ou duplos, bancos táxi, ou até suportes de botijas para mergulho. A proa larga permite menor impacto em condições marítimas adversas e também um espaço para passageiros sem igual. Capelli Tempest 625 Fishing + Yamaha F115BETL Novidade! Cada vez são mais clientes, em Portugal e na Europa, que apreciam a comodidade que um semirrígido oferece em atividades de pesca profissional. Em Portugal, muito antes do lançamento desta gama, a Porti Nauta já vendia vários semirrígidos a pescadores profissionais. É sem dúvida um mercado em crescimento e de grande importância para a Capelli e para os seus concessionários. A gama fishing foi lançada no ano passado a pedido de muitos pescadores e fans Capelli. O sucesso foi tanto que em 2020 a Capelli lança este novo modelo, o mais pequeno da gama. A consola é totalmente nova e foi criada tendo em conta todas as necessidades de um pescador: altura, imenso espaço para os diversos displays até 12’’ e para-brisas muito protetor. O confortável banco alto em inox com porta-canas, inclui um compartimento de abertura fácil, para guardar os materiais que têm que estar sempre à mão. O viveiro opcional, posicionado estrategicamente por baixo do leaning post e sem ultrapassar o seu comprimento, vem realçar ainda mais o cuidado que houve na criação deste modelo. À proa, um


2020 Marรงo 399

21


Náutica

Capelli Tempest 850

Capelli Tempest 625 Fishing 22

2020 Março 399

compartimento para a âncora e outro, que vai até ao V do casco, de arrumação. E com tanto equipamento e zonas para utensílios de pesca, poderíamos pensar que não sobra espaço para os pescadores. Não! Além das duas gigantescas zonas de pesca, à proa e à popa, a passagem lateral à volta da consola é muito grande e o movimento é facilitado pelos vários apoios. Afinal, quem é que quer perder um peixe por falta de equipamento ou de espaço? Capelli Tempest 505 Easy + Yamaha F50HETL Excelente embarcação de entrada com 5 metros de comprimento, com flutuadores em Neoprene-hypalon e motor Yamaha. Capelli Tempest 410 Yacht Tender Line + Yamaha F40FETL Dinghy Capelli muito compacto e resistente com flutuadores em NeopreneHypalon e personalização Black Edition.

Sunchaser Geneva 22 CC Fish + Yamaha F70AETL Beneteau Oceanis 38.1 Novidade! Beneteau Flyer 8 SpaceDECK + Yamaha F250DETU Novidade! Beneteau Barracuda 9 + 2 x Yamaha F/FL250DETX Quem nunca teve que andar a fazer contas aos amigos que iria convidar para uma pescaria, devido à falta de espaço? Esses dias acabaram! “Super espaçosa” é a expressão que os técnicos da Beneteau utilizam para descrever esta embarcação. Com uma capacidade para até 10 pessoas, o Beneteau Barracuda 9 oferece uma verdadeira experiência de pesca profissional, com cada pormenor pensado para ser prático e cómodo. Duas áreas de pesca, uma à proa e outra à popa e amplos corredores de passagem para que não deixe fugir nem um peixe! No interior, destaque para as portas de vidro que promovem uma luminosidade sem igual e a circulação do ar. A porta que dá acesso à área mais baixa, de descanso, confere-lhe muita privacidade. Palavras para quê? Venha ver por si próprio! Contacte-nos para marcar uma visita. Beneteau Barracuda 6 + Yamaha F115BETX Beneteau Antares 7 + Yamaha F175CETX Este fantástico modelo polivalente da Beneteau pode transportar 8 pessoas e as suas dimensões permitem que seja transportável em atrelado, para que possa disfrutar do seu barco em qualquer lugar. Tal como os outros modelos da gama, o Antares 7 outboard é uma embarcação de utilização familiar: à proa um solário e à popa uma zona de cockpit que pode ser preparada para


2020 Marรงo 399

23


Náutica

Pacific Craft 30 RX TTop

pesca ou para refeições. E como pode levá-lo sempre consigo num atrelado, tem ainda a zona interior com o teto panorâmico opcional que no inverno o protege

Pacific Craft 27RX XTO

Beneteau na Nauticampo 24

2020 Março 399


Náutica

Zar Tender ZF0 das condições climatéricas, sem perder a sensação de espaço que o mar lhe pode proporcionar. Pacific Craft RX 27 + 2 x Yamaha F/FL200GETX No-

vidade! Pacific Craft RX 30 + 2 x Yamaha F/FL300BETX Pearl White Novidade! Zar Tender ZF0 Novidade!

Beneteau Oceanis 38 2020 Março 399

25


Notícias do Mar

Notícias ASM

ASM Desenvolve Tecnologias de Flutuabilidade Inovadoras

A. Silva Matos (ASM), empresa do ramo da metalomecânica, alcançou avanços importantes no desenvolvimento de tecnologias de flutuabilidade para 4000 metros de profundidade, suportando uma pressão de sensivelmente 400bar.

Avanço importante no desenvolvimento de tecnologias de flutuabilidade

O

projeto Deepfloat, que juntou entidades do sistema científico e da Marinha, procurou criar soluções para a execução de trabalhos marítimos que não se encontram facilmente disponíveis. “Este tipo de desenvolvimento tecnológico insere-se num nicho de mercado muito especifico e com grande utilidade e aplicação, sobretudo em mercados relacionados com prospeção de matérias-primas, com26

bustíveis fósseis e inspeção de infraestruturas subaquáticas”, explicou Claudia Matos Pinheiro, presidente do conselho de administração da A. Silva Matos citada num artigo da newsletter do Programa Compete 2020 que destaca a aposta do grupo severense especializado em construção de torres eólicas, incluindo offshore. O projeto Deepfloat, um investimento elegível de 1,9 milhões de euros, foi cofinanciado no âmbito

2020 Março 399

do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico com um incentivo FEDER de 1,3 milhões de euros. De entre as tecnologias de flutuabilidade desenvolvidas, a de maior destaque foi um sistema dinâmico de variação de flutuabilidade compatível com funcionamento até 400bar. Este sistema permite variar a flutuabilidade do sistema robótico a transportar, gerindo, assim, a capacidade de subir e descer na coluna

de água com baixo consumo de energia. “Estes resultados com grande impacto na comunidade técnica na área de engenharia oceânica para mar profundo, tem grande potencial futuro”, adiantou a gestora. A empresa envolveu no projeto como copromotores o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores (INESC TEC), o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISP) e o Centro de Investigação Naval (CINAV).


2020 Marรงo 399

27


Notícias do Mar

Economia do Mar

A Via Fluvial vai Lançar em 2020 a Plataforma Logística de Castanheira do Ribatejo

Terreno onde vai nascer a Plataforma Logística de Castanheira do Ribatejo Com o Estudo de Impacto Ambiental aprovado, o Grupo ETE vai investir na plataforma logística da Castanheira do Ribatejo com a instalação de um cais fluvial que permitirá ligar através de barcaças, aquela plataforma logística ao Porto de Lisboa.

C

A Plataforma fica junto ao rio 28

2020 Março 399

om um Parque Industrial em suspenso, há vários anos, a Plataforma Logística Lisboa-Norte em Castanheira do Ribatejo, vai reanimar a economia nacional com o investimento e desenvolvimento duma plataforma hoje enfiada em terra de ninguém, onde permanecem os acessos, uma estação de caminhos-de-ferro, e um nó de acesso à autoestrada Passaram por diversos investidores os interessados na Plataforma Logística Lisboa-Norte, até que o Grupo ETE, tomou conta do projecto há cerca de três anos. O promotor, o grupo ETE, conta com mais de 40 empresas nas várias áreas dos sectores marítimo, portuário


Notícias do Mar

e logístico. O Grupo espera que o projecto que envolve um investimento de 5 Milhões de Euros em Castanheira do Ribatejo potencie de forma clara a movimentação de carga por modo fluvial em Lisboa. O rio Tejo deve ser parte integrante de uma nova solução multimodal no Terminal de Contentores de Alcântara, que já foi preparado para receber navios que descarreguem os contentores para as barcaças.e permitirá aumentar fortemente a capacidade e a competitividade daquele terminal. É fundamental também o relançamento do terminal de Alcântara, associado a novas soluções intermodais e a via fluvial é uma delas que beneficiando a cidade de Lisboa, mostra a importância da conectividade multimodal, em primeiro lugar pela melhoria da gestão de tráfego de camiões, descongestionando a cidade e reduzindo as emissões CO2, em

segundo lugar utilizando a via fluvial, o porto de Lisboa poderá ser mais competitivo, porque fica mais barato, comparando com o nível de

custos face ao camião. Agora podemse avançar com novas soluções, nomeadamente, o projecto inovador “Autonomous Barge

Operating System” que instalado em Alcântara, reduz os custos adicionais da operação portuária. Há potencial para fazer

Plataforma logística de Castanheira do Ribatejo

2020 Março 399

29


Notícias do Mar

Castanheira do Ribatejo e Alcantara por rodovia são 54Km e por via Fluvial cerca de 41Km(22milhas)

Projeto do Cais Fluvial de Castanheira do Ribatejo O rio Tejo é, hoje em dia, uma autoestrada com dez faixas para cada lado do Terminal de Alcântara um terminal de serviço de alta qualidade a nível global. Uma barcaça por dia com

contentores é perfeitamente viável, sendo possível movimentar 52 mil TEU’s/ ano, ou seja cerca de 10% dos

contentores movimentados em Lisboa. A ETE já faz actualmente mais do que uma barcaça diária no transporte de outras cargas. Os granéis são o grosso da operação fluvial

Vantagens no descongestionamento rodoviário e redução das emissões de CO2 30

2020 Março 399

actual do Grupo. No entanto, também a carga geral, particularmente a carga de projecto é feita desde alguns anos. O rio Tejo pode ser como uma autoestrada, com dez faixas para cada lado. Para a viabilidade e crescimento da importância do transporte fluvial contentorizado, o Grupo ETE espera com o crescimento do Terminal de Contentores de Alcântara, como factor fundamental para fomentar o transporte fluvial. Aproveitando o rio Tejo, o transporte fluvial pode-se apresentar como a verdadeira alternativa ao camião. O exemplo disso, o actual percurso entre Castanheira do Ribatejo e Alcântara que representa por rodovia 54 Km, é por via fluvial cerca de 41 km (22 milhas). A estas vantagens, estão associadas, as questões de descongestionamento rodoviário e redução das emissões de CO2.


2020 Marรงo 399

31


Notícias do Mar

Tagus Vivan

Crónica Carlos Salgado

Como É Possível Abdicar? Nós, cidadãos portugueses, entendemos que a água é porventura o mais importante de todos os recursos naturais, para além de ser essencial à vida, e é conhecida a importância histórica dos cursos de água no estabelecimento e evolução das civilizações, cuja vitalidade marcou a presença do Homem sobre a Terra, e é na qualidade

32

de cossignatários da Carta de Lisboa, proclamada no Congresso do Tejo III, Mais Tejo, Mais Futuro, que assumimos como um Compromisso Nacional, entendemos que não podemos abdicar da missão de alertar as consciências dos demais cidadãos para a realidade presente, particularmente em relação à decadência do Tejo português.

2020 Março 399

Perante o facto de que o modo de vida que se tem vindo a desenvolver em Portugal, em particular no que respeita ao uso dos recursos naturais, à ocupação dos solos, aos transportes, à produção industrial, à agricultura e ao consumo que nos torna maioritariamente responsáveis pelos numerosos e complexos problemas ambientais com os quais a humanidade se confronta, constatamos que para além das características não uniformes da ocorrência de água na natureza, verifica-se uma procura de quantidades crescentes e uma progressiva degradação da qualidade da água consequente das suas múltiplas utilizações, e os seus padrões de qualidade vão, assim, constituindo um

elemento condicionante da sua utilização e, portanto, desde um fator redutor da quantidade de água disponível, às modificações dos recursos e meios hídricos provenientes da utilização que lhes é dada somam-se os efeitos, muitas vezes catastróficos, das situações extremas de cheias e de secas que podem ser ainda amplificados em cenários decorrentes de alterações climáticas, de cujo rio Tejo Português, tem vindo a ser, ultimamente, cada vez mais o espelho das situações extremas, supracitadas, sem que se sinta ou veja, qualquer ação da parte dos principais responsáveis, no sentido de contraria-las, ou mitiga-las. Nós, cidadãos portugueses, que estamos per-


Notícias do Mar

feitamente conscientes no que, lamentavelmente, não somos aparentemente, acompanhados pelas entidades responsáveis, para o facto da deficiente quantidade e qualidade da água estar associada a uma inadequação da gestão dos recursos hídricos, associada a utilizações sem critério ou a práticas não racionais que acentuam a sua delapidação e também, os mecanismos institucionais e normativos, bem como os instrumentos técnicoadministrativos, não são os mais apropriados para um melhor aproveitamento dos recursos naturais, à luz de um desenvolvimento sustentável e de um ordenamento do território equilibrado. Estamos conscientes que as substâncias tóxicas e perigosas tendem a estar cada vez mais presentes na água, na atmosfera, no solo e nos alimentos, tornando-se numa ameaça crescente para a saúde pública e ecossistemas, para além de reconhecermos que a deficiente quantidade e qualidade da água está associada a uma inadequação ou até à falta de gestão dos recursos hídricos, associada a utilizações sem critério ou a práticas não racionais que acentuam a sua delapidação, e não esqueceremos o tremendo erro da tal ministra do governo da troika, Maria de Assunção Cristas que não descansou enquanto não conseguiu destruir a obra profícua da ex- ARH-Tejo, substituindo-a na prá-

tica pela APA-ambiente destituída de vocação e estrutura para abarcar tal responsabilidade, até porque os mecanismos institucionais e normativos, bem como os instrumentos técnico-administrativos, não são os mais apropriados para um aproveitamento racional dos recursos naturais, à luz de um desenvolvimento sustentável e de um ordenamento do território equilibrado. CASOS LEITORES, PERANTE ESTE ESTADO

LAMENTÁVEL DE SITUAÇÕES ADVERSAS À SALUBRIDADE DO NOS-

SO TEJO, COMO É QUE PODEMOS ABDICAR DA NOSSA MISSÃO?

2020 Março 399

33


Notícias do Mar

Voo do Guarda-Rios

Oh Tejo Que Já Foste Tejo, Mas Hoje? O GR, que conheceu, viveu e fruiu o Tejo Vivo e Vivido do passado, desde os anos 50, perante o estado em que alguns, por ganância, contribuíram para que ele esteja hoje mais próximo de deixar de ser Vivo, e os outros, que por incúria, tenham permitido que ele esteja hoje à beira de deixar de ser Vivido, eis a questão.

A

s imagens da vivência e fruição do Tejo até há uma dezena de anos, ilustrado pelas imagens que seguem, e falam bem por si, compa-

34

rativamente à problemática realidade com que o nosso rio Tejo se debate atualmente, é de bradar aos céus !!! O Ministério do Ambiente anunciou a criação de uma

2020 Março 399

Comissão de Acompanhamento sobre a poluição no Tejo, que terá por missão avaliar e diagnosticar as situações com impacto direto na qualidade da água do rio Tejo e seus afluentes em 2016, comissão composta por um conjunto de organismos, ditos responsáveis o que, em boa verdade é incompreensível, porque se cada um deles tivesse exercido devidamente os encargos para que foram criados, já tinham detetado entretanto aquilo que a referida comissão levou mais do que o dobro do tempo, para apurar, enquanto o Tejo foi continuando a ser poluído. Resumindo e concluindo, as conclusões finais da tal Comissão de Acompanhamento sobre a Poluição no Rio Tejo e seus Afluentes, não deixa

dúvidas: O trabalho da Comissão de Acompanhamento sobre Poluição no Rio Tejo, foi distribuído pela bacia hidrográfica, que cobre cerca de 80.500 quilómetros quadrados, dos quais 24.650 em Portugal, mais de 28% da superfície do continente nacional, e abrange 102 concelhos, verificando-se que por toda a bacia, se encontram problemas históricos de qualidade da água devido ao tratamento ainda insuficiente de águas residuais urbanas e/ou industriais, problemas de poluição difusa com origem na agricultura e/ ou pecuária”, e os especialistas apontam a perda de conectividade, devido à existência de poucas barragens com passagens para peixes e ao facto de a maioria dos


Notícias do Mar

“regimes de caudais ecológicos não terem ainda sido implementados”, a que acresce “uma monitorização insuficiente das massas de água e das ações de acompanhamento”, para além dos problemas associados a zonas mineiras a norte da bacia, a redução de afluências naturais na secção de Cedillo, em Espanha, zonas industriais contaminadas na área do estuário e défice sedimentar na orla costeira (Arco CaparicaEspichel) com risco de erosão e ‘galgamento’ são outras questões focadas, tendo o relatório analisado as pressões sobre o rio, considerando os setores urbano e industrial, ou seja, as descargas de Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) e de aterros (lixiviados), e as indústrias abrangidas pelo regime PCIP (Prevenção e Controlo Integrados da Poluição) - transformadora, alimentar e do vinho, além das cargas geradas pelo setor da agricultura, pecuária e pelo golfe. Mais conclui que num dos fatores medidos, a Carência Bioquímica de Oxigénio (CBO5), 90% da carga rejeitada é da responsabilidade das ETAR urbanas, enquanto para outro - o azoto total (Ntotal) - é a agricultura que representa 73% da carga difusa estimada para a região hidrográfica, enquanto a pecuária representa 27%, e em termos de carga rejeitada, o setor da pasta de papel é o que apresenta valores mais elevados de CB05 e CQO [Carência Química de Oxigénio], respetivamente 73% e 80% da carga total rejeitada pelo universo das instalações PCIP”, seguindo-se as unidades do setor químico, destacando-se ainda as indústrias PCIP, relativas à transformação de matérias-primas para alimentação humana ou animal, para além da extração de inertes, em cerca de 106

quilómetros, entre Abrantes e Vila Franca de Xira, sendo que no rio Tejo existem 18 locais com esta atividade, e dois núcleos de exploração mineira, e quanto aos principais problemas transfronteiriços são a elevada taxa de utilização da água na bacia espanhola do Tejo, com a intensificação dos regadios, transvases, a contaminação e a falta de implementação de caudais ecológicos, assim como a necessidade de controlar a eventual radioatividade nas massas de água vindas da central nuclear perto da fronteira. Tem-se verificado uma diminuição das afluências devido ao aumento dos usos da água associado à maior capacidade de armazenamento nas albufeiras da região hidrográfica do Tejo, em Espanha, no entanto, o Tejo “encontra-se, hoje, dotado de um vasto conjunto de infraestruturas de abastecimento de água e saneamento de águas residuais urbanas e industriais, que permitem constatar que, em cerca de 20 anos, se avançou signi-

ficativamente em termos de qualidade da água”, não obstante e, de acordo com a mais recente avaliação em matéria de estado das massas de água na região hidrográfica do Tejo, cerca de 50% estão ainda com estado inferior a Bom na classificação”, e ainda são detetados problemas de poluição que “carecem de combate e resolução”. ORA BOM, ESTE ESTADO DE COISAS NÃO ACONTECEU PROPOSITA-

DAMENTE, A PARTIR DA INVESTIGAÇÃO DA DITA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO, NÃO É VERDADE? ENTÃO O QUE É QUE OS ORGANISMOS QUE INTEGRARAM ESTA COMISSÃO ANDARAM A FAZER ANTERIORMENTE, E CABE AQUI PERGUNTAR TAMBÉM, O QUE É QUE FOI FEITO ENTRETANTO PARA PROCURAR RESOLVER ESTES GRAVES PROBLEMAS?

2020 Março 399

35


Notícias do Mar

O Tejo a Pé

Atlântico único

Texto Carlos Cupeto Fotografia José L. Diniz

Num solarengo domingo de fevereiro cerca de 50 caminheiros gozaram de paisagens inolvidáveis. A passo moderado e com boa conversa a “sinfonia” começou na Lomba dos Pianos, junto à praia da Samarra, bem próximo do Magoito no concelho de Sintra. Um contexto natural encostado à capital só possível no nosso país. Um privilégio, no geral, ignorado.

Lomba dos Pianos. 36

2020 Março 399


Notícias do Mar

Os estratos em calcário, quase como como umas escadas, levam-nos lá abaixo à lindíssima praia da Samarra.

A

Lomba dos Pianos é um geomonumento resultante da alteração prismática de uma escoada basáltica associada a episódios vulcânicos, que ocorreram na região de Lisboa no passado geológico. Depois de contemplado o edílico cenário, sempre com o oceano como fundo, caminhou-se muito lentamente através de indescritíveis trilhos até à praia da Samarra. As vistas cortaramnos a respiração e obrigaram a algumas paragens contemplativas. Depois da praia, chegados lá acima, as vistas são largas, para um lado Mafra e o seu convento, para o outro, o inconfundível perfil da serra de Sintra. Pouco tempo depois chegamos a Catribana, a pequena aldeia dominada por fontes e nascentes resultantes da estrutura geológica regional. Daqui até à ponte romana foi um passo, o local ideal para

o habitual almoço. Depois da merecida pausa num contexto de biodiversidade ímpar, com história que nos transporta com alguma facilidade para outros tempos, subimos

a bem conservada calçada romana que nos leva novos caminhos de grande beleza. Chegados ao Rossio iniciase o regresso ao ponto de partida com a alma cheia.

Assim é o Tejo a pé. PS: O Tejo a pé é um grupo informal de amigos que se junta para andar. Para ser convidado basta enviar um mail: cupeto@uevora.pt

Sem palavras. 2020 Março 399

37


Náutica

Notícias Touron

Mercury Marine Lança1st Mate

A Mercury Marine lança o 1st Mate, o primeiro sistema do sector integrado com homem ao mar e prevenção de roubo baseado na proximidade.

A

Brunswick Marine na EMEA lançou para o mercado europeu, na feira de Dusseldorf, um novo produto designado por 1st Mate. O 1st Mate da Mercury e da Quicksilver é o primeiro sistema do sector integrado com homem ao mar e prevenção de roubo baseado na proximidade. Utilizando um sistema no vestuário altamente estilizado (até 8 pessoas), o 1st Mate desliga o motor ou soa um alarme durante um evento de homem ao mar e, opcionalmente, envia notificações para contactos de emergência. Se a proximidade do controle re38

2020 Março 399

moto não estiver dentro do alcance, o sistema desliga ou coloca o motor no modo de guarda. Todas estas funções respondem às necessidades mais importantes dos nautas, a saber: segurança e protecção.

O 1st Mate é composto de um hub inteligente, um conjunto de equipamentos em vestuário e um aplicativo para dispositivo móvel que se integra nos sistemas de propulsão do barco, disponibilizando recursos de segu-


Náutica

rança que protegem vidas e ajudam a proteger a propriedade. As suas três principais características são; sistema de monitorização e aviso de homem ao mar, capacidade de socorro e prevenção contra roubo de barco e/ou motor (es). Estes recursos funcionam da seguinte forma: Sistema de monitorização e aviso de homem ao mar Este sistema protege o capitão do barco e até sete passageiros. Se o sistema detectar que o capitão caiu ao mar, o dispositivo envia alertas para o hub do sistema, a sua aplicação e todos os dispositivos na roupa dos passageiros. O sistema corta os motores

e envia instruções específicas para os telemóveis dos passageiros através da aplicação. As instruções orientam os passageiros na reinicialização dos motores e na direcção segura do barco de volta ao local do evento de homem ao mar. Se um passageiro cair ao mar, o sistema também envia alertas ao capitão e outros passageiros. O capitão recebe instruções de direção para retornar com o barco ao local do evento de homem ao mar. Mensagens de socorro Se o capitão dum barco estiver sozinho e o sistema detectar que caiu ao mar, este enviará uma mensagem de socorro para uma lista de contactos de emergência que o capitão previamente

inseriu na aplicação. A mensagem de socorro inclui a localização do GPS e a hora e a data do evento de homem ao mar. Essa função também é útil nos casos em que o capitão não estando sozinho, mas os passageiros, por qualquer motivo, não conseguem retornar o barco ao local do evento ou são incapazes de puxar o capitão para bordo. Detecção de roubo Algumas das capacidades de prevenção de roubo do sistema variam de acordo com as tecnologias do motor do barco. Em qualquer caso, o sistema disponibiliza funções de travamento do motor. Para barcos com motores fora de borda Mercury com tecnologia Mercury SmartCraft, o sistema

de detecção de roubo solícita um comando de “destravamento” na aplicação do capitão ou dispositivo na roupa para de poder operar os motores, como também exige que os motores que tenham sido removidos do barco voltem a emparelhar com sistema para poderem ser reiniciados.

2020 Março 399

39


Náutica

Notícias Touron

Mercury Marine Apresenta o Novo Comando de Punho

para Motores Fora de Borda de 40 a 115 CV A Mercury Marine lança um produto novo e inovador que eleva a experiência de controlar um barco usando comando de punho. O novo comando de punho é compatível com os motores fora de borda Mercury a 4 Tempos na gama de 40 a 115 cv de potência.

comando de punho não param com a ergonomia. Este vem de fábrica com o Mercury Troll Control, que permite que o nauta fixe velocidades precisas de troll pressionando um botão para aumentar ou diminuir a velocidade em incrementos de 10 rpm (a concorrência oferece incrementos menos precisos, de 50 rpm). Outro novo recurso é um monitor de aviso de motor integrado

O

processo de desenvolvimento deste comando de punho começou por escutar. “A nossa extensa pesquisa revelou que os nautas procuram recursos avançados para personalizar a configuração do comando de punho para atender às suas necessidades individuais. Como resultado, a Mercury desenvolveu um comando de punho mais ergonómico, confortável, com boa resposta e adaptável para melhorar a navegação. O novo comando de punho é muito mais que um punho confortável - é um sistema de controle de última geração para motores fora de borda “, disse Kevin Hockerman, Associate Category Manager da Mercury.

40

O novo comando de punho da Mercury oferece o máximo de ajustes. Essa flexibilidade permite que o nauta opere confortavelmente, independentemente da preferência da mão de condução. Este é o único comando de punho no mercado com a capacidade não apenas de trocar a alavanca

2020 Março 399

de mudança de ambos os lados, mas também de reverter a rotação do acelerador de acordo com a preferência do utilizador. O comando de punho tem ajustes lado a lado até 18 graus a partir do centro. Da mesma forma, o nauta também pode ajustar o ângulo vertical do manípulo através dum sistema de bloqueio automático da inclinação ou do botão de micro ajuste de ângulo. Estes ajustes, juntamente com o design de outros pontos de contacto e controlos, funcionam juntos para fornecer controlo de direcção e aceleração mais personalizável e que se ajustam às proporções e posicionamento do corpo do utilizador. As inovações deste novo

e que inclui avisos visuais e sonoros para óleo do motor, temperatura, falhas elétricas e outras, bem como para casos em que o cordão de segurança do utilizador é desligado. Vendido separadamente, um opcional de aquecimento, algo totalmente novo no sector, que oferece três níveis de calor para condições de tempo frio. O novo comando de punho da Mercury é compatível com a família de motores EFI a 4Tempos do 40 cv a 60 cv construídos desde 2006 e a família de motores EFI a 4 Tempos de 75 a 115 cv construídos desde 2014.


2020 Marรงo 399

41


Notícias do Mar

Economia do Mar

Porto de Sines Recebe o Maior Navio do Mundo O Terminal de Contentores do Porto de Sines, Terminal XXI, recebeu no sábado, 29 de Fevereiro, a escala do MSC AMBRA, o maior navio do mundo em operação comercial no segmento da carga contentorizada.

O MSC Ambra em Sines

P

ertencente à nova geração de navios porta-contentores, o MSC AMBRA

tem uma capacidade de 23.756 TEU (twenty-foot Equivalent Unit, medidapadrão utilizada para

MSC Ambra é o maior porta-contentores 42

2020 Março 399

calcular o volume de um contentor, unidade equivalente a 20 Pés), 400m de comprimento fora-afora, 61,5m de boca e um calado de 16,5m. Para além de uma maior capacidade, esta nova classe de navios destaca-se por ser mais eficiente e sustentável em termos ambientais, oferecendo uma maior estabilidade e segurança na navegação. Vocacionado para a receção de megacarriers, o Terminal de Contentores de Sines, Terminal XXI, oferece fundos de -17m ZH e equipamento de úl-

tima geração que lhe permitirá operar navios da classe do MSC AMBRA, com 24 fiadas de contentores. De lembrar ainda que estão em curso a obras de expansão do Terminal XXI, um investimento totalmente privado a cargo da concessionária PSA Sines, com o qual duplicará a capacidade da infraestrutura para 4.1M TEU, com uma frente de cais de 1.750m que lhe permitirá operar, em simultâneo, quatro megacarriers da classe do MSC AMBRA.


2020 Marรงo 399

43


Electrónica

Notícias Nautel

Nova Série Riptide Terrova com i-Pilot Link

Motores elétricos de proa, para apoio da pesca, controlados remotamente... e inseridos numa “One Boat Network”

O

s Riptide Terrova são motores de colocação à proa, concebidos para embarcações de recreio, de pesca até 7m, que tenham caraterísticas compatíveis para os receber. Estão preparados para água salgada (mar) ou águas doces ou salobras (rios, lagos). Uma das grandes utilidades é da se usar a função inventada pela Minnkota, que se designa por “Spot Lock”,

44

que funciona como uma âncora eletrónica. É crescente o uso deste conceito, em águas de mar. Por exemplo, numa ação de pesca, pretende-se rapidamente não perder um ponto onde se encontrou um pesqueiro e onde se pretende per-

2020 Março 399

manecer para a pesca ser mais eficaz. A embarcação, quando parada, manter-se-á sempre no mesmo ponto desejado. Como o motor se instala à proa, e no mar, certamente não será aí que o pescador se encontra, a outra caraterística importante é a do total co-

mando remoto. O comando sem fios é o i-Pilot Link , que não só faculta o controlo do barco de forma fácil e acessível, como partilha e integra a informação com os multifunções Hummnbird. Apresenta um ecrã LCD tátil . É à prova de água e flutua.Tem capacidade de memória para gravar e refazer as rotas. Memoriza “waypoints” e informa da distância dos mesmos até a um raio de 1,5 metros.


Electrónica

www.nautel.pt

Tudo ao seu alcance, com precisão GPS e de forma totalmente automática. Tem ainda a opção de piloto automático, dirigindo-

se para a direção que o utilizador desejar. Tem também o “Spot Lock” que faz como que uma âncora eletrónica, fazendo com que a embarcação quando parada, se mantenha sempre no mesmo

ponto desejado. Estão disponíveis nas seguintes versões : 80 libras/24VDC/haste de 180cm, 112libras/36VDC/

haste de 151 cm, e de 180cm. Incluem uma base para assentamento do motor e um kit de estabilização.

2020 Março 399

45


Notícias do Mar

Economia do Mar

Mais 35 milhões de Euros para Aquacultura no Mar 2020

Para aquacultura o Mar 2020 destinou 79 milhões de euros No âmbito do Mar 2020, terminou no passado dia 31 de Janeiro a apresentação de candidaturas para financiamento de projectos de investimento produtivo das empresas de aquacultura com 26 projectos apresentados, representando, nesta fase, um investimento que se eleva a mais de 35 milhões de euros.

O

Aquacultura no mar 46

2020 Março 399

programa operacional Mar 2020 continha 508 milhões de euros para se distribuírem por várias áreas, Para a aquacultura foram destinados 79 milhões de euros (16%) para promover uma aquacultura ambientalmente sustentável, eficiente em termos de recursos, inovadora, competitiva e baseada no conhecimento. Foram avançando outros projectos e quando se chegou a Dezembro ainda havia a possibilidade de aceitar e financiar mais projectos.


Notícias do Mar

Foi então decidido o programa Mar 2020 ser estendido até final do mês de Janeiro, para alargar a oportunidade deste apoio a mais empresas, tendo este alargamento permitido um aumento muito significativo das candidaturas passando das 5 apresentadas, até final de Dezembro, para as 26 agora registadas. Há investimentos previstos em todas as regiões do País. A região do Algarve, tem a maioria com15. No Centro e Lisboa, ambas as regiões apresentam 4 projectos. O Alentejo tem 2 e o Norte 1. Investigação no Instituto Português do Mar e da Atmosfera IPMA O Instituto Português do Mar e da Atmosfera, dispõe de uma Estação Piloto de Piscicultura em Olhão, infra-estrutura única no país, concebida para realizar investigação, desenvolvimento e demonstração experimental à escala piloto. O objectivo destas intalações é fomenter a transferência de tecnologia ao sector produtivo, sendo um pilar importante na formação científica e técnica, tanto ao nível profissional como universitário. Esta unidade ocupa uma área de cerca de 7ha do Parque Natural da Ria Formosa em Marim, sendo composta de uma zona de maternidade, dispondo de reprodutores de 9 espécies de peixes marinhos adaptadas a ca-

Aquacultura no mar

Para o Algarve vai a maioria dos projectos

Estação Piloto de Piscicultura em Olhão do IPMA 2020 Março 399

47


Notícias do Mar

O IPMA realiza estudos da fisiologia, da nutrição, da patologia e ensaios de engorda de peixes

tiveiro, uma zona de préengorda e uma área de engorda em tanques de

terra, em sistema de monocultura, policultura ou multitrófico.

Na Estação realizam-se ensaios de reprodução, desenvolvimento larvar e

Linguado do Senegal (Solea senegalensis) sendo cultivado na faculdade do Algarve, em diversos projectos cientificos com multiplas finalidades, como melhorar a sua reprodução, reduzir os custos de produção ou simplesmente aumentar o conhecimento geral desta ou outras espécies. 48

2020 Março 399

engorda de diversas espécies com especial ênfase para a dourada, robalo


Notícias do Mar

bem como para novas espécies tais como o sargo, o mero, o linguado e a corvina. São ainda realizados estudos ao nível da fisiologia, da nutrição, da patologia e ensaios de engorda de peixes em policultivo de várias espécies e em sistemas multitróficos, como exemplo, peixes e ostras. É de extrema importãncia a colaboração da Estação com as Universidades em especial a do Algarve, participando nos mais diversos estudos científicos da Faculdade. Associada a esta unidade existe uma jaula instalada em offshore para ensaios de cultivo de peixes em mar aberto. Esta unidade desempenha um importante papel quer na formação profissional quer académica, acolhendo regularmente estudantes de estabelecimentos de ensino nacionais e internacionais bem como elementos do sector produtivo.

Ao mesmo tempo tem procurado uma boa articulação com os diferentes actores envolvidos no desenvolvimento da aquacultura, nomeadamente as entidades públicas e o sector produtivo com o objectivo de oferecer uma efetiva colaboração. A investigação científica e os diversos ensaios são co-financiados por projectos de investigação nacionais e europeus. Os ensaios nas diversas fases do ciclo produtivo e principalmente nos tanques de terra são realizados à escala piloto, de modo a serem representativos e transponíveis para o tecido produtivo, resultando uma produção de pescado que pode ser colocada à disposição de instituições de beneficência, pois trata-se de um produto produzido de acordo com as melhores práticas de sustentabilidade e que respeitam as regras da qualidade e segurança alimentar. A actividade científica

Libertação de juvenis 2020 Março 399

49


Notícias do Mar

Piscicultura em tanques

na Estação prima ainda pelas colaborações nacionais e internacionais com outros institutos de

50

investigação e universidades, fomentando desta forma a troca de conhecimento, bem como

2020 Março 399

a mobilidade dos investigadores. De salientar ainda as colaborações com empre-

sas através de protocolos ou projectos científicos, liderados por empresas nacionais e internacionais.

Sargo

Linguado

Corvina

Mero


2020 Marรงo 399

51


Electrónica

Notícias Nautiradar

HELLA Marine Inicia Parceria com a Nautiradar

Parceiro líder no setor de equipamento de eletrónica marítima torna-se no representante exclusivo para o mercado Português, tendo apresentado pela primeira vez os produtos da marca na Nauticampo.

A

Hella marine inicia uma parceria com a Nautiradar. A empresa portuguesa é um dos representantes líder de marcas de renome e fabricantes no setor de eletrónica, eletri-

cidade e comunicações marítimas. De futuro, a Nautiradar irá assumir a distribuição exclusiva de equipamento da Hella marine no mercado português para oferecer aos seus clientes uma gama

abrangente de iluminação e eletrónica marítima nesta região. O Eng.º António Inglês, Diretor Geral da Nautiradar e o Gestor de Vendas da Hella Marine, Ansgar Hinrichs estão encantados com esta colaboração entre ambas as empresas: “os produtos da HELLA e o portefólio existente da Nautiradar complementam-se na perfeição e enriquecem a nossa gama de produtos no setor da iluminação, com um vasto portefólio de elevada qualidade e soluções dotadas de tecnologia de ponta. A parceria é assim uma oportunidade ideal para ambos lados, para crescer em conjunto no mercado português.” Graças à parceria com a Nautiradar, a gama de produtos de eletrónica e iluminação marítima da HELLA marine foi apresentada pela primeira vez este ano na Nauticampo em Lisboa. A Nauticampo é uma feira internacional de náutica de recreio e decorreu de 12 a 16 de Fevereiro. Além do tema marítimo, foram apresentados equipamentos nos setores de caravanismo e campismo e aventura. Nota ao editor: HELLA GmbH & Co. KGaA, Lippstadt: HELLA é uma empresa global, detida por uma família, listada em bolsa de valores e com

52

2020 Março 399

mais de 125 espaços em 35 países. Com vendas de €7.0 biliões de euros no ano fiscal de 2018/2019 e 39.000 empregados, a HELLA é um dos principais fornecedores no mercado automóvel. A HELLA especializa-se em sistemas de iluminação inovadores e eletrónica para veículos e tem sido um parceiro importante na indústria automóvel e aftermarket durante mais de um século. Além disso, no seu segmento de Aplicações Especiais, a HELLA desenvolve, fabrica e vende produtos de iluminação e eletrónica para veículos especializados. Para mais informações sobre os produtos da HELLA marine, por favor visite o site www.nautiradar.pt ou contacte através do 21 300 50 50.


2020 Marรงo 399

53


Notícias do Mar

Economia do Mar

Início das Operações com Gás Natural no Porto de Sines O Porto de Sines juntou mais uma estreia ao seu desenvolvimento, ao realizar no passado dia 29 de Fevereiro, o pimeiro abastecimento de combustível de bancas a navios.

Sines com Banca de Gás

O

início deste serviço em Portugal Continental, no porto de Sines, foi efectuado utilizando Gás Natural Liquefeito (GNL). A draga “SCHELDT RIVER” inaugurou este tipo de operações, demonstrando a capacidade desta infraestrutura portuária em se adaptar às neces-

sidades dos seus clientes. A operação realizada, conhecida pela expressão inglesa truck-to-ship, caracteriza-se pelo abastecimento de GNL ao navio através de camião-cisterna parqueado no cais de acostagem. Neste caso particular, o GNL foi carregado no camião-cisterna na estação

Porto de Sines 54

2020 Março 399

de enchimento do Terminal de Gás Natural e fornecido ao navio atracado no Terminal Multipurpose, com toda a operação a decorrer na área de jurisdição do Porto de Sines. Apesar de ser uma operação que não apresenta grandes riscos, todos os procedimentos foram activados por forma a garantir a total segurança do abastecimento, estando as equipas do Porto de Sines treinadas para lidar com este tipo de produto. Procedimentos como este realçam a capacidade e importância do Porto de Sines no panorama nacional, ao mesmo tempo que vão ao encontro das orientações comunitárias que visam a

descarbonização da economia, utilizando o Gás Natural como combustível de transição para alternativas ainda mais ecológicas, reduzindo a poluição atmosférica e as emissões de gases com efeito de estufa. Este tipo de operação foi realizado no nosso país, pela primeira vez, em Dezembro de 2017, com o abastecimento do navio de cruzeiros AIDA Prima no Porto do Funchal. Importa ainda lembrar que em 2019 o Terminal de GNL de Sines ultrapassou os 4 milhões de toneladas, o melhor resultado desde a sua entrada em exploração em 2004, representando um crescimento homólogo de 44,5%, face a 2018.


2020 Marรงo 399

55


56

2020 Marรงo 399


2020 Marรงo 399

57


Surf

7º Capítulo Perfeito

Anthony Walsh Vence as Melhores Ondas de Inverno

Nic Von Rupp, melhor português e o surfista mais destemido e com mais entrega O havaiano Anthony Walsh, no passado dia 17 de Fevereiro, foi o grande vencedor do Capítulo Perfeito, campeonato de surf que decorre no melhor dia de ondas do inverno, na Praia de Carcavelos.

A

nthony Walsh, que entrou à última hora para subs-

tituir o lesionado William Aliotti (campeão da edição anterior), passa a ser o

Surfistas escolhidos pelo público 58

2020 Março 399

quarto substituto a vencer o campeonato de surf de ondas do inverno. O Capítulo Perfeito é o único campeonato de surf de elite no mundo em que os surfistas são escolhidos pelo público, através de votação online. Os adeptos de surf escolheram surfistas em três categorias: Surfistas nacionais, surfistas internacionais, e pela primeira vez, na categoria New Generation. Este ano, um total de 43 mil votantes de 92 países dos 5 continentes escolheram os seguintes surfistas para participarem no Capítulo Perfeito: Filipe Jervis substituiu o surfista algarvio Alex Bo-

telho no Capítulo Perfeito, em virtude do acidente que este sofreu na Nazaré. Surfistas nacionais Joao Guedes, Miguel Blanco, Tiago Pires, Nic Von Rupp, Filipe Jervis Wildcard: Pedro Boonman Surfistas internacionais Aritz Aramburu, Cory Lopez, Bruno Santos,  Kiron Jabour, Pedro Scooby, Lucas Chumbo Wildcard:  Balaram Stack Wildcard Local João Moreira Wildcard Vencedor Anthony Walsh New Generation Afonso Antunes Para além de competir no evento principal, Afonso


Surf

Anthony Walsh, o vencedor

Antunes irá competir contra Martim Carrasco na bateria New Generation, que antecede a final do Capítulo Perfeito. Rodrigo Herédia, Diretor de Prova do Capítulo Perfeito, quando foi marcado o dia, disse, “Temos previsão de uma ondulação acima de quatro metros, com período alto, e ventos do quadrante norte. Estas são as condições ideais para Carcavelos. Os bancos de areia estão bem definidos, pelo que esperamos um grande dia de surf.” Rui Costa, organizador do Capítulo Perfeito observou,“Temos os melhores tube-ridres do mundo a caminho de Cascais, e uma ondulação potente acompanhada de vento offshore previsto para quarta-feira,

Praia de Carcavelos

O basco Aritz Aranburu venceu os dois prémios Melhor Tubo 2020 Março 399

59


Surf

Assistência na praia

Corey Lopez

Anthony Walsh recebeu cinco mil euros 60

2020 Março 399

pelo que os ingredientes estão todos a postos para mais um verdadeiro Capítulo Perfeito do surf em Portugal.” Na realidade, no dia escolhido, estavam condições excelentes na Praia de Carcavelos. Na final, Anthony Walsh fez um total de 8,60 pontos, deixando em segundo lugar o português Nic Von Rupp, vencedor de duas edições do Capítulo Perfeito, que fez um total de 5,80 pontos. Em terceiro ficou o basco Aritz Aranburu, e em quarto o norte-americano Balaram Stack, com 4,30 e 2,25 pontos respetivamente. Anthony Walsh mostrouse “muito satisfeito pela vitória, ainda por mais inesperada. Viajei 30 horas e cheguei ontem, surfei uma vez, e hoje ganhei o campeonato. É uma sensação incrível”. O basco Aritz Aranburu venceu os dois prémios Melhor Tubo  powered by  Iswari e Melhor Score powered by Casio (combinação de duas ondas numa bateria). O Melhor Score foi um total de 15,50 na primeira bateria do dia, e o Melhor Tubo um 8,5 durante a terceira ronda. Nic Von Rupp, para além de ser o melhor português em prova, venceu ainda o Prémio Ricardo dos Santos Atitude, que premeia o surfista mais destemido e com mais entrega ao longo do campeonato. “O Ricardo era um grande amigo, e um grande surfista. Todos aprendemos muito com ele neste tipo de ondas, por isso este trofeu vai


Surf

Infraestruturas

ter um lugar especial em minha casa”, disse o surfista da Praia Grande, em Sintra. Martim Carrasco, campeão nacional em título sub18, venceu a categoria New Generation, ganhando uma estadia no Hidden Bay Resort, na Indonésia, e uma viagem oferecida pela Globalis, agência de viagens parceira do Capítulo Perfeito. “Foi mais um Capítulo Perfeito do surf português, com ondas perfeitas e desafiantes o dia todo, um elevado nível por parte de todos os surfistas, e muito público na praia. É este tipo de campeonatos que tanto o público como os surfistas querem: Ondas perfeitas, e emoção até ao fim de cada tubo. Cas-

cais e Portugal mostraram mais uma vez ter os melhores estádios para o nosso desporto”, afirmou Rui Costa, da organização do Capítulo Perfeito.

Filipe Jervis substitui Alex Botelho

Os premiados, Anthony Walsh, Nic Von Rupp, Aritz Aranburu, Balaram Stack

Nic Von Rupp foi o 2º

Aritz Aranburu foi o 3º 2020 Março 399

61


Surf

Notícias do Surf Club de Viana

Surf Clube de Viana

Distinguido no Arranque de 2020

O Surf Clube de Viana (SCV) foi distinguido como “Instituição de Mérito” na cerimónia comemorativa do 172º aniversário da elevação de Viana do Castelo a cidade, que se realizou no passado dia 20 de janeiro.

D

ecorridos dois dias, na IV Gala do Desporto de Viana do Castelo, também João Zamith, presidente

do SCV, foi distinguido com o título de “Dirigente do Ano” e as atletas do clube Marta Paço e Ângela Fernandes foram

homenageadas. “Tem sido uma vida dedicada ao desporto. E apesar de não serem as distinções que me moti-

vam, estou grato por esta homenagem, que apenas faz sentido se partilhada com a minha equipa”, refere João Zamith.

Surf Clube de Viana, instituição de mérito - foto CMVC 62

2020 Março 399


Surf

A atleta de surf adaptado Marta Paço, campeã europeia em ASVI Ladies e que tinha já, em 2018, conquistado uma medalha de bronze no ISA World Adaptative Surfing Championship, considera que “esta homenagem significa mais uma conquista e que o desporto adaptado está a ser reconhecido e valorizado em Viana do Castelo”. Para Ângela Fernandes, que, o ano passado, revalidou o título de campeã nacional de SUP Race Técnico e conquistou o de campeã nacional de SUP Wave, “é sempre bom receber um prémio pelos nossos resultados, sobretudo numa grande festa do desporto que cada vez tem mais nível em várias modalidades”.   Surf Clube de Viana é “Instituição de Mérito” O trabalho contínuo e de referência internacional que o SCV tem vindo a

Vereador do Desporto CMVC, João Zamith e Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo - foto CMVC

Marta Paço galardoada na Gala do Desporto - foto SCV 2020 Março 399

63


Surf

João Zamith, Ângela Fernandes, Tiago Brandão Rodrigues, Marta Paço e Tiago Prieto - foto SCV

desenvolver, sobretudo através do surf, ao longo dos seus 30 anos foi reconhecido pelo executivo do Município de Viana do Castelo com a atribuição do título honorífico de “Instituição de Mérito”. “Para nós é o coroar da celebração de 30 anos de um vasto trabalho realizado. Estamos gratos por esta distinção”, diz João Zamith. O Surf Clube de Viana, fundado em 1989, tem ajudado a escrever, de forma decisiva, a história portuguesa, europeia e mundial do surf. Esta instituição sem 64

fins lucrativos, rapidamente, ganhou reconhecimento, graças à sua excelente capacidade de organização de grandes eventos. Organizou o Campeonato Europeu de Surf “Viana Pro” logo em 1990 e 1991, organizou, em 1992 e 1993, o Campeonato do Mundo de Surf “Viana Staroup Pro” e o 1º Campeonato do Mundo de Bodyboard fora do Havai em 1994. Após, na altura, ter originado o nascimento do conceito de Circuito Mundial de Bodyboard, soma, até ao momento, sete anos de organização de

2020 Março 399

provas deste mundial. Também foi sede da Federação Portuguesa de Surf e da European Surfing Federation entre 1994 e 1996. A sua dinâmica e uma visão à frente do seu tempo têm permitido ao SCV desenvolver, ao longo dos seus 30 anos, um trabalho de destaque mundial na formação das gerações mais jovens. Para este protagonismo tem pesado principalmente a sua Escola de Surf, a primeira a nascer em território nacional; a organização dos primeiros Cursos de Treinadores e de Juízes

em Portugal; a redação do primeiro jornal de surf do país; a realização de ações de sensibilização e educação ambiental de relevo, muitas delas com o cunho da Surfrider Foundation Europe, da qual foi a primeira delegação; a criação do primeiro Centro de Formação Desportiva de Surf no Desporto Escolar; a gestão do CAR Surf de Viana; ser peça-chave para Viana do Castelo integrar a World Surf Cities Network a partir de 2014; ser a primeira entidade a levar o surf para o ensino superior em Portugal; parceiro


Surf

João Zamith dirigente do ano - foto CMVC

na organização da Semana Europeia do Desporto desde 2015; membro no Conselho Executivo da European Network of Outdoor Sports (ENOS); parceiro na organização dos primeiros encontros europeus de surf adaptado; organizador parceiro do Outdoor Sports Euro’Meet 2019; e fazer uma aposta contínua na construção de uma cidadania mais consciente e na inclusão. No âmbito do surf adaptado, organizou também o 1º Campeonato Europeu de Surf Adaptado em 2019 e é o primeiro clube português a ter uma equipa de competição desta modalidade. Além do seu protagonismo também no desenvolvimento turístico, o SCV tem desempenha-

do ainda um importante papel na investigação e na inovação, nomeada-

mente através de vários projetos de cooperação internacional dos quais é

parceiro. Somos Surf! Somos Clube! Somos Viana!

João Zamith e Miguel Marques da PwC - foto SCV 2020 Março 399

65


Notícias do Mar

Últimas

Mundial Para Surfing

Seleção Nacional Busca Ouro na Califórnia A

seleção nacional de Para Surfing, liderada pelo presidente da Federação Portuguesa de Surf, João Aranha, partiu para La Jolla na Califórnia nos USA para competir no Mundial que decorre entre 11 e 15 de Março. Nuno Vitorino, Marta Paço e Camilo Abdula são candidatos às medalhas no Ampsurf ISA Para Surfing World Championship, nova designação oficial para o surf adaptado. A Seleção Nacional de Para Surfing prepara-se para uma campanha que se espera de grande sucesso no Ampsurf ISA Para Surfing World Championship  (nova designação oficial da International Surfing Association para este tipo de competição em vez de surf adaptado) que terá lugar em La Jolla, Califórnia entre 11 a 15 de Março.  Portugal far-se-á represen-

tar por uma equipa nacional com um palmarés riquíssimo: os campeões da Europa Nuno Vitorino e Marta Paço e o vicecampeão europeu Camilo Abdula. Títulos aos quais somam o terceiro e quarto lugares no Mundial do ano passado, através de Marta Paço e Nuno Vitorino, respetivamente. É, assim, legítimo ter as máximas aspirações, conforme afirma Nuno Vitorino, exnadador paralímpico e pioneiro do surf adaptado em Portugal: “Vou à Califórnia para ser campeão do Mundo. Não vou fazer uma participação honrosa. Estou motivado, focado, tenho treinado intensamente no mar, no ginásio, na piscina e não me passa pela cabeça outra coisa que não ganhar.” A atitude daquele que é o mais experiente dos elementos da Seleção é emulada por todos no grupo, com Camilo Ab-

dula, de 40 anos, mais comedido nas suas declarações, mas igualmente ambicioso: “O meu objetivo é estar nos quartos de final e depois...seja o que Deus quiser, mas gostava mesmo de trazer uma medalha para Portugal, de preferência a de ouro.” Marta Paço, surfista invisual de apenas 15 anos, quer aproveitar o ano a mais de evolução técnica e de natural crescimento para capitalizar na competição: “Este ano vou com muito mais expectativas porque tenho outra experiência e sei como funcionam as competições e isso vai ajudar-me a melhorar o meu resultado e a trazer melhor que a medalha de bronze.” O treinador de Marta, Tiago Prieto vai mesmo mais longe, elogiando o espírito da Seleção e o progresso da pupila: “Gostei bastante do que observei no último estágio, a Seleção

está bastante mais unida e motivada. A Marta, em particular, está bastante mais forte, teve uma evolução técnica e física bastante significativa pelo que ambicionamos é mesmo o ouro e um bom resultado coletivo”.   Um grupo que respira ambição e confiança alicerçados em trabalho e investimento sérios por parte da Federação Portuguesa de Surf, conforme explica Nuno Vitorino:  “As Federações estão obrigadas, desde 2012, a integrar o desporto adaptado mas a verdade é que temos especificidades e características técnicas particulares e a FPS tem feito um esforço financeiro, a par dos patrocinadores, para que esta Seleção esteja preparada para lutar olhos nos olhos com qualquer adversário neste Mundial.”

Director: Antero dos Santos - mar.antero@gmail.com Paginação: Tiago Bento - tiagoasben@gmail.com Director Comercial: João Carlos Reis - noticiasdomar@media4u.pt Colaboração: Carlos Salgado, Gustavo Bahia, Hugo Silva, José Tourais, José de Sousa, João Rocha, João Zamith, Mundo da Pesca, Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas, Federação Portuguesa de Motonáutica, Federação Portuguesa de Pesca Desportiva do Alto Mar, Federação Portuguesa Surf, Federação Portuguesa de Vela, Associação Nacional de Surfistas, Big Game Club de Portugal, Club Naval da Horta, Club Naval de Sesimbra, Jet Ski Clube de Portugal, Surf Clube de Viana, Associação Portuguesa de WindSurfing Administração, Redação: Tlm: 91 964 28 00

66

2020 Março 399

Profile for Media 4U

Notícias do Mar n.º 399  

Jornal Notícias do Mar Online, n.º 399, Março de 2020.

Notícias do Mar n.º 399  

Jornal Notícias do Mar Online, n.º 399, Março de 2020.

Profile for media4u
Advertisement