Page 1

2012 Agosto 308

1


Vela

The Tall Ships Races 2012

Espectáculo Final no Tejo com 49 Grandes Veleiros

A parada que se realizou no Domingo, dia 22 de Julho, e que encheu o Tejo de velas dos grandes veleiros e de centenas de outras embarcações acompanhantes, foi o grande final náutico de quatro dias de festa em Lisboa

O

rganizado pela Aporvela, Associação Portuguesa de Treino de Vela, o “The Tall Ships Races 2012 Lisboa”, é uma regata, que se apresenta como um dos even-

Os grandes veleiros encostados 2

2012 Agosto 308

tos mais importantes do ano em Portugal, porque fez chegar às águas lusas veleiros de todo o mundo, bem como os seus tripulantes. Os veleiros chegaram à capital portuguesa no dia 19 de Julho e a festa prolongou-se até ao dia 22. Foram quatro dias de exposição dos Grandes Veleiros, junto ao Terminal de Passageiros do Jardim do Tabaco, diversões para crianças e acções culturais. Portugal foi um dos três países que melhor representou a frota nacional nas “The Tall Ships Races”, com seis embarcações inscritas, os emblemáticos Navio-Escola Sagres, Creoula, Caravela Vera Cruz e Santa Maria Manuela e ainda dois veleiros das classes D – 12,30m, o Veloce com António Pereira como skipper, e classe C


Vela

Milhares de pessoas visitaram os grandes veleiros em Lisboa Sagres no Tejo em boa companhia

- 14,04 metros, o Vela e Náutica que tem José Inácio como skipper. Depois do desfile rumaram até Cádis, integrando um lote de

31 veleiros destas classes C e D. Na frota de “The Tall Ships Races”, marcaram presença em Lisboa cerca de 3.000 jovens tripulantes de diversas nacionalidades, entre os quais 220 jovens portugueses que integraram as tripulações de 11 veleiros portugueses e estrangeiros. No Navio Escola Sagres embarcaram também jovens cadetes da Marinha Portuguesa. De referir que o Europa, veleiro centenário holandês da classe A, que apesar de não ser um dos maiores veleiros da frota é um dos mais apreciados pela sua aparência secular. Na primeira etapa da regata, o Europa embarcou 43 jovens de diferentes de oito nacionalidades europeias, entre os quais vários portugueses.

As “The Tall Ships Races” são um evento que atrai sempre a atenção da imprensa mundial e em Lisboa estiveram presentes

quase duas centenas de repórteres a registar o acontecimento. O programa dirigido aos jornalistas começou no dia 19 de Julho

Caravela Vera Cruz 2012 Agosto 308

3


Vela

Jovens portugueses que embarcaram no Europe

Europe, o veleiro mais cosmopolita

Passagem sob a ponte do Tejo

Os grandes veleiros a passarem por Belém 4

2012 Agosto 308

de manhã com uma conferência de imprensa a bordo do NavioEscola Sagres que contou também com a presença dos jovens portugueses que chegaram de Saint-Malo e igualmente os que rumaram a Cádis. Toda a zona onde os grandes veleiros estavam atracados, entre a doca do Jardim do Tabaco e Santa Apolónia, encheu-se de milhares de pessoas, que faziam fila para visitarem os barcos. Um dos que mais atraiu a curiosidade com a visita, foi o veleiro Lord Nelson que integra mais de 16 pessoas com dificuldade de locomoção e que foi devidamente adequado para facilitar o treino de navegação a todas as pessoas. A Ministra Assunção Cristas debruçou-se exatamente sobre essa componente patrimonial na cerimónia de abertura do evento: “Com as belíssimas embarcações que aqui estão percebemos que não é só o passado que existe. É, de facto, o presente que se reafirma e o futuro que se constrói na nossa tradição marítima e no nosso gosto e empenho na área do mar. Há 500 anos o mar era para os descobrimentos e comércio, hoje é onde se criam laços de companheirismo e harmonia, que nos liga a todo o mundo”, revelou a Ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território. O Desfile das Tripulações e a Entrega dos Prémios Na 6ª Feira, a baixa lisboeta foi palco do desfile das tripulações, que debaixo de um sol tórrido, fizeram a festa pela Rua Augusta.


Vela

Mais tarde, sempre num ambiente muito amigável, no Terreiro do Paço, realizou-se a cerimónia de entrega de prémios relativos à primeira perna da regata que ligou o porto francês de SaintMalo a Lisboa. Os polacos Fryderyk Chopin e Dar Mlodziezy foram, respectivamente, os primeiro e segundo classificados da classe A, tendo o gigante dos mares russo, MIR (palavra portuguesa para “paz” e “mundo”), ganho o troféu do terceiro lugar. O veleiro Jolie Brise, com ascendência portuguesa e, hoje, propriedade da Escola de Dauntsey, foi o grande vencedor da classe B seguido do inglês Morning Star of Revelation e o belga Rupel. Os premiados na classe C e D foram: Dar Szczecin, St Iv, Juan de Langara (classe C) e Miles to Go, Akela, Urania (classe D). Os prémios não ficaram só pela classificativa da etapa. Os prémios especiais das “The Tall Ships Races” galardoaram: o veleiro Europa pela “Tripulação Mais Internacional”; o Moosk pela “Tripulação Mais Jovem”, com uma média de idades de 17,7; o Lord Nelson com o “Prémio Especial”; o Fryderyk Chopin com o “Prémio da Comunicação” e, por fim, o Dar Szczecina e o Creoula pela “Melhor Tripulação no Desfile”. A festa continuou sempre com muita animação em terra e visitas aos veleiros. Houve um concerto com a Banda da Armada, música ao vivo com Tiago Bettencourt, Frankie Chavez e M-Pez. e ainda fogo-de-artifício que à meia-noite de Sábado fez as delicias dos visitantes e do público.

A Largada à saida do Tejo

A caminho de Cádiz

2012 Agosto 308

5


Vela

Copa del Rey Audi Mapfre - Palma de Maiorca 2012

Fotografia: Jesus Renedo/Copa del Rey Audi Mapfre

“Swanderfull”, de José Caldeira, Vencedor da Copa del Rey

A tripulação portuguesa do Swanderfull celebra a vitória

Em Palma de Maiorca, com a última regata que terminou no dia 21 de Julho, o “Swanderfull”, um Swan 45, representando a Associação Naval de Lisboa, fez história ao coroar-se no segundo veleiro luso a vencer a Copa del Rey, depois do “Quebramar Chrysler”, mas desta vez a vitória foi com uma tripulacão portuguesa.

A

Real Club Náutico de Palma. O Swan 45 “Swanderfull” do armador e patrão José Caldeira impôs-se com autoridade como o melhor da clase R I 1, após demonstrar uma

enorme regularidade. Trata-se da primeira tripulacão portuguesa que consegue o título na regata mais importante do Mediterrâneo e a proclamar-se vencedora, pois o

Fotografia: MartinezStudio.es

vela portuguesa teve uma participação brilhante na Copa del Rey Audi Mapfre, que todos os anos é organizada pelo

Bigamist, de Pedro Mendonça, venceu a última regata 6

2012 Agosto 308

“Quebramar Chrysler” de Gonçalo Esteves, contava maioritariamente com velejadores espanhois. Quanto ao seu desempenho, o “Swanderfull” encerra a sua sexta participacão em Palma com um histórico triunfo. A tripulacão de José Caldeira, que foi a primeira a conseguir subir mais alto o pódio na Copa del Rey, também ganhou o primeiro título para um barco da Associacão Naval de Lisboa. O outro protagonista portugués, nas regatas de Palma, foi o “Bigamist” de Pedro Mendonça. O Soto 40, com Afonso Domingos ao leme, obteve o primeiro pódio desta mítica Copa del Rey Audi Mapfre, e que foi também uma emocionante prenda para Pedro Mendonça no día de fazer anos. Além disso, o triunfo na última regata contempla igualmente a boa actuação do monotipo da Associacão Naval de Lisboa. Nesta divisão, o vencedor foi o “Alegre” de Andy Soriano. Nas restantes classes, as vitórias foram para, “Ran” y “Audi All4One” em IRC, “Power Plate” em RI 2, “Mapfre” em J-80 e “Margherite” en X-35. A entrega de prémios da Copa del Rey foi presidida pelo Príncipe de Asturias, Felipe de Borbón.


Vela

Atlantis Cup - Regata da Autonomia 2012

Texto e Fotografia Rolando Marques

“XCape” e “Soraya” Foram os Vencedores Disputou-se a 24ª edição da Atlantis Cup - Regata da Autonomia, a qual teve início no dia 15 e terminou no dia 22 de Julho, com as vtórias dos veleiros “XCape”, de Luís Quintino, em ORC e “Soraya”, de Frederico Rodrigues, em Cruzeiro. dos tempos compensados, a vitória na etapa foi para o veleiro “Ilha da Ventura” de Carlos Garcia.

Xcape

O

Clube Naval da Horta, com a colaboração do Clube Naval de Ponta Delgada, Clube Naval de Santa Maria e o Angra Iate Clube, organizou esta prova que se realizou nas águas do Arquipélago dos Açores, ligando as Ilhas de São Miguel, Santa Maria, Terceira e Faial. Com sete veleiros concorrentes, todos com os spinakers içados na largada, a primeira etapa que ligou Vila do Porto e Angra do Heroísmo, prometia ser muito tática e demorada, devido ao pouco vento, que soprava do quadrante este com 6 nós, acabou por ser uma ligação rápida. Contra todas as previsões que apontavam para vento fraco até que a frota se fosse aproximando da ilha de Santa Maria as primeiras milhas

Soraya, chegada a Horta

Na 3ª Etapa o mais rápido a Chegar à Horta foi o “MatrixII” A 3ª e última etapa foi mais uma perna onde o vento esteve quase sempre ausente. À chegada à cidade da Horta estava tudo ou quase tudo por decidir. A luta foi intensa durante as 74 milhas, onde o cenário escolhido foi o canal São Jorge/Pico. O mais rápido a chegar foi o “Matrix II”, fazendo a ligação entre Angra e Horta em 21 horas e 35 minutos. O segundo a cruzar a linha foi o “Xcape”, que após os tempos corrigidos vence a 24ª Atlantis Cup. Na classe cruzeiro, devido à desistência dos adversários nesta etapa, por falta de vento, a vitória foi para o “Soraya”, o único veleiro a chegar à Horta e a vencer também a Atlantis Cup deste ano.

passaram por calmaria. A cerca de 40 milhas de Vila do Porto toda a frota começou a beneficiar de bom vento que em alguns casos chegou a ultrapassar os 10 nós. Na classe ORC o mais rápido acabou por ser o “Xcape” de Luís Quintino que precisou de oito horas e 20 minutos para completar as 57 milhas, o segundo na linha foi o “Matrix II” de António Duarte e o “Rift” de Carlos Moniz foi terceiro. Na classe Cruzeiro, houve luta renhida até à chegada. A vitória acabou por sorrir ao “Soraya” de Frederico Rodrigues à frente do “Ilha da Ventura”, de Carlos Garcia”. “Avé Maria” na Classe ORC e “Ilha da Ventura” em Classe Cruzeiro vencem a 2ª etapa O relógio marcava 2 horas e 31 minutos quando o “Xcape” de Luís Quintino cortou a linha de chegada em Angra do Heroísmo, depois de ter necessitado de cerca de 40 horas para completar a 2ª etapa da prova com 143 milhas, muito por culpa da ausência de vento fazendo que houvesse veleiros que estiveram mais de seis horas completamente parados. Com o tempo compensado, o triunfo na etapa foi para o “Avé Maria” de Jorge Silva, o “Xcape” ocupou o segundo lugar e no terceiro lugar o “Matrix II”. Na classe de cruzeiro houve luta até ao instante final. O primeiro foi Frederico Rodrigues no “Soraya”. Depois 2012 Agosto 308

7


Electrónica

Notícias Nautel

A Surpreendente Humminbird... Para além de estar em Portugal desde 1990, e desde então ser líder nas categorias de produto que comercializa, a HUMMINBIRD é a única entre as suas mais diretas concorrentes, Garmin e Lowrance, a ser puramente nacional na distribuição dos produtos pelo país.

D

e entre as três apenas a Humminbird honra Portugal com a distribuição direta dos seus produtos no mercado, fazendo-a através da também muito experiente Nautel, e é a esse fato que não deve ser estranha a liderança e estabilidade durante mais de 20 anos, com o melhor suporte ao cliente no antes e após venda. Se nos dias de hoje muito se apela a que os cidadãos comprem produtos nacionais por forma a recuperar a economia, o emprego, o

conhecimento, a visibilidade internacional etc, numa segunda linha, e quando numa determinada área não existam produtos feitos em Portugal, é a marcas que respeitem e honrem o país que os mercados devem dar preferência, pois só assim se recolhem benefícios diver-

A imagem base do sistema é a seguinte : Imaginem-se as possibilidades que resultam de se poder “ver” para a frente num setor que se escolha, ou de poder ter a embarcação parada e mesmo assim se receber imagens subaquáticas atualizadas, à volta de todo o barco.

Modo: “Ver para a frente”: Os pescadores têm inúmeras opções ao exibir imagens de 360. Podem visualizar o círculo inteiro ou dividi-la em segmentos. Por exemplo, eles podem selecionar só para ver o que está na frente, para trás ou ambos os lados.

8

2012 Agosto 308

sos. E é esse o exemplo da Humminbird . A Humminbird, ao estar diretamente em Portugal , faz com que a empresa que a representa dê emprego, disponibilize estágios, desenvolva conhecimento próprio, técnico e outros, residente no país , crie visibilidade internacional para o país, apoie coletividades e eventos, etc. Nas outras marcas, é para o exterior, Espanha e outros países, que estes benefícios se encaminham ... Neste verão há duas novidades da Humminbird para reter : Um novo logo da marca, após 40 anos com o anterior, refletindo mais a atualidade da sua modernidade, vanguardismo, e preferência de todos que querem levar a sua experiência de pesca ou de exploração subaquática, até ao extremo, ou sempre até ao patamar seguinte. A outra novidade, e porque não há liderança sem constante inovação , é a Humminbird ter lançado a sua tecnologia sonar 360º (360 IMAGING) . Ou seja nalgumas

das suas séries o utilizador poderá acrescentar um acessório de sonar que dará ao operador detalhadas vistas de 360 graus à volta da sua embarcação. A Humminbird 360 Imaging ™ fornece uma imagem submersa completa em torno do barco, com o mesmo fino detalhe que a sua tecnologia SIDE IMAGING (sonar de varrimento lateral) . Com um único movimento, a 360IMAGING tem a capacidade de cobrir um círculo de diâmetro de 100 metros . Note-se que esta funcionalidade se opera num equipamento que já de si é Multifunções, e incorporando logo também a possibilidade de ter “SIDE IMAGING”, “DOWN IMAGING” e sonda 2D tradicional, Radar, GPS, NMEA2000, Ethernet etc (compatível pois com os modelos 798, 898, 998,1198 que já tenham Ethernet). Para melhor ideia de como funciona esta função, pode-se descarregar-se um pequeno filme promocional, pela seguinte ligação : http://www.makevisual.com/ humminbird/Humminbird-360_ Edit_06_1.wmv “Estamos a dar um gigantesco salto para a frente com a tecnologia

A Visualização em ecrã dividido também está disponível, para que a imagem possa exibida com uma representação de 360º com a de sonda tradicional 2D, com a função SwitchFire ™ Sonar


Electrónica

Pode-se ver com Zoom de sonar, no mais puro “estado de arte” no mercado,” diz a Humminbird . “Para pescadores especialmente competitivos, querendo obter a melhor imagem possível do peixe nas redondezas, o 360 IMAGING é essencial. Com imagens de 360, os pescadores tem agora um novo mundo para explorar . Há anos que muitos pescadores desportivos pediam a adaptação desta tecnologia

que normalmente só se encontrava em navios de pesca profissional . Agora finalmente vão tê-la.” Igualmente para as atividades de Salvamento e recolha de afundados (pessoas e objetos) a 360 Imaging e a SIDE IMAGING serão as melhores ferramentas dos mergulhadores e entidades responsáveis por operações de busca e salvamento, pois todos os tempos de pesquiza se encurtam, e se ex-

põem as economias com poupança de combustível e outros custos, tudo de crítica importância… Operações de apoio a hidrografia, inspeção de estruturas submersas, arqueologia, e outras atividades subaquáticas em geral, muito beneficiarão também. Não se pode esquecer que os equipamentos da Humminbird onde esta opção pode vir a ser usada, já têm as funcionalidades de gravação de imagens para posterior revisualização quer no equipamento que num PC. O acessório Imaging 360 inclui um sistema de fixação de transdutor (TDS) que se coloca na popa do barco ou noutro local onde se consiga adaptar. O TDS faz descer o transdutor para um ponto suficientemente abaixo do fundo/quilha da embarcação e do motor de popa para se garantir uma visão subaquática totalmente desobstruída. Para as imagens mais nítidas, a 360 IMAGING pode ser usada com a embarcação parada ou em velocidades até 6 nós, sempre dependendo do estado da água/mar, do tipo de embarcação, e habilidade, treino e traquejo do utilizador . Aqui estão algumas outras

Sistema de fixação de transdutor (TDS) características do acessório de imagens a 360º da Humminbird: - Capacidade de marcar pontos (waypoints, marcas) em qualquer lugar nas imagens 360º - Um alerta sonoro é dado quando o barco se aproxima de um waypoint numa distância de pesca à cana. - Capaz de gravar capturas de imagens uma a uma ou em formato continuo (tipo vídeo) - Oito paletes de cores - Quatro configurações de velocidade de varrimento horizontal - Área específica pode ser selecionada e usada para ser ampliada pela função ZOOM. Disponível para encomendas, em Setembro de 2012. Para mais informações : www.nautel,pt - geral@nautel.pt 213 007 030

2012 Agosto 308

9


Náutica

Gama Jeanneau Merry Fisher

Os Barcos 100% Cruzeiro e Pesca

Merry Fisher 855

Campeões da polivalência, os modelos da actual gama Merry Fisher do construtor francês Jeanneau, representado em Portugal pela Nautiser – Centro Náutico, ainda refinaram mais as suas qualidades marinheiras o que lhes permite oferecer maior conforto e segurança a navegar e desenvolveram características que lhes aumentou bastante mais o interesse do mercado.

A

gama Merry Fisher, desenvolvida pela Jeanneau é, há longa data, uma prestigiada linha de embarcações de pesca passeio e

pesca cruzeiro e construídas com a robustez indispensável para vencer as águas do Atlântico Norte. Na Europa, os barcos Merry Fisher converteram-se numa

imagem de elevado prestígio, quer no que respeita à sua concepção e design, quer ao seu desempenho e conforto a bordo. Os Merry Fisher são embarcações marinheiras e se-

Merry Fisher 855 faz boas performances 10

2012 Agosto 308

guras para navegarem em condições de mar duras. O estaleiro tem vindo a desenvolver nesta gama, cada vez mais uma grande capacidade de polivalência, de tal modo que os modelos actuais, com motorização fora de borda apresentam soluções bastante mais económicas e foram convertidos em 100% cruzeiro e 100% pesca. Os modelos Merry Fisher da gama de 2012 que apresentamos são os seguintes: 855, 755, 645 Legende, 6 Marlin e 595 Legende. Todos estes modelos têm o mesmo tipo de casco marinheiro, com uma proa elevada e desenvolvendo um perfil deflector. O V evolutivo do casco é bastante acentuado à proa e termina aligeirado na popa. Esta característica, em conjunto com os planos de estabilidade laterais, que se desenvolvem a partir da proa e terminam bastante salientes à popa, fazem que estes cascos sejam semiplanantes.


Náutica

O poço no Merry Fisher 855 A vantagem desta característica é permitir arranques com motores de menor potência, para os barcos planarem mais rapidamente, conseguir maior estabilidade em andamento e sofrer com poucos balanços quando o barco está parado.

a máxima comodidade, uma acomodação fácil e agradável em cruzeiro de férias e nos finsde-semana. Trata-se de uma

Porta lateral no Merry Fisher 855 embarcação elegante com 8 metros de comprimento, com amplas janelas e uma clarabóia de correr no tecto, que permi-

tem não só entradas de luz, como boa circulação do ar. O barco dispõe de dois camarotes independentes e um quarto

Merry Fisher 855 um Privilegiado Cruzeiro Este modelo foi desenhado com soluções inovadoras, para oferecer aos ocupantes, com

O Merry Fisher 755 curva com com muita segurança

A cabina de pilotagem no Merry Fisher

Merry Fisher 755

O poço do Merry Fisher 755 2012 Agosto 308

11


Náutica

Merry-Fisher 645 tem também solário à proa piqueniques, ou ainda para o relax, montando um solário. De salientar a circulação inédita por estibordo, pois existe uma porta lateral de correr, que dá acesso ao posto de comando, facilitando muitas das manobras do piloto e também o acesso directo e rápido tanto à popa como à proa aumentando a segurança.

O Merry Fisher 645 é um barco que se pode rebocar de banho. Tem um amplo salão onde se encontra o posto de comando, cozinha e um espaço convertível com mesa para comer ou uma cama.

O poço apresenta várias soluções, completamente desimpedido para os pescadores, ou com um espaço com bancos estofados e mesa para os

Atrás do banco do piloto fica a cozinha 12

2012 Agosto 308

Merry Fisher 755 Criado para Qualquer Programa de Navegação Barco da última geração da gama, evidencia bem a elegância das novas linhas, com o tecto panorâmico e um perfeito equilíbrio dos espaços,

permitindo uma boa e simples utilização deles, sempre com o maior conforto. Seja para a pesca desportiva ou para os passeios e pequenos cruzeiros, o Merry Fisher 755 responde com excelentes prestações ao solicitado. É uma embarcação com um camarote à frente e com quarto de banho. A cabina de pilotagem incorpora o posto de comando e a cozinha com lavatório e fogão. Tem também a bombordo bancos com uma mesa, que se convertem numa cama de casal. O piloto tem um assento individual e dispõe de ampla visibilidade para a frente e para os lados. O poço tem excelente polivalência, correspondendo bem, tanto às necessidades dos pescadores, como nos passeios familiares. Para estes, permite boa acomodação, num banco em U e com uma mesa a meio para os piqueniques. Este espaço no poço pode-se também converter em solário Com Merry Fisher 645 Legende Escolhe Melhor o Local para Navegar O Merry Fisher 645 Legende é uma embarcação elegante com o casco azul, dispondo de tecto panorâmico e com muita visibilidade para o exterior. Como é muito fácil de transportar por reboque, pode-se escolher melhoir as regiões onde é mais fácil o acesso à água, para se sair para os passeios ou para a pesca, no mar e nos rios. O barco está equipado para quatro pessoas dormirem em duas camas de casal, uma à frente e

Acesso directo da cabina para o poço


Náutica

a outra na cabina de pilotagem, convertendo os bancos com a mesa ao meio. Atrás do banco do piloto, fica a cozinha que dispõe de fogão e lavatório, o qual tem o apoio de um circuito de água doce. Na cabina encontra-se um compartimento com o wc químico. No poço também se evidencia a polivalência, oferecendo o barco várias soluçãos, para apoiar os pescadores, ou para os passeios familiares. Para estes tem bancos estofados e uma mesa para os piqueniques. Também se pode converter este espaço num amplo solário. Merry Fisher 6 Marlin, Pesqueiro de Recreio Polivalente O modelo 6 Marlin é uma embarcação inspirada nos barcos pesqueiros profissionais, com a cabina tipo traineira, mas o casco “bordeaux” mantém as características dos Merry Fhisher.

Jeanneau Merry Fisher 6 Marlin É uma embarcação destinada aos adeptos da pesca recreativa e também para contemplar bem os passeios familiares.

A cabina está encostada a bombordo e a porta de entrada é de correr e situa-se a estibordo. Desta forma, o piloto vai a comandar o barco quase ao centro da embarcação e pode

sair rápido para o corredor de circulação da popa para a proa, facilitando muito as suas manobras. No tecto existe um pequeno arco de radar e está montado

O 6 Marlin tem o casco robusto. com um V evolutivo e uma forma deflectora

O poço é muito polivalente

A porta de correr a estibordo garante melhor controlo do piloto sobre o barco

Cabina de pilotagem 2012 Agosto 308

13


Náutica

hora dos piqueniques pode-se montar ao meio uma mesa.

Merry Fisher 595 um albói deslizante, que aumenta o arejamento e a entrada de luz. Dentro da cabina encontrase um banco duplo para o piloto e ainda outro rebatível, permitindo três lugares sentados. Existe também uma cama em

baixo. À frente da cabina encontrase um banco individual, para permitir também pescar junto à proa. O poço é muito polivalente, tanto para a pesca, como para os passeios familiares. Na popa

existe ainda uma tampa para cortar os iscos e uma caixa para o peixe. Virado para o poço está um banco rebatível na parte de trás da cabina. Na popa a estibordo existe ainda um assento estofado individual. Quando chega a

Interior da cabina

O poço com a mesa de piquenique no Merry-Fisher 595

Características Técnicas 855

755

645 L

6 Marlin

595 L

Comprimento total

8,25 m

7.40 m

6,61 m

6,30 m

5,75 m

Comprimento do casco

7,97 m

6,96 m

6,43 m

5,98 m

5,47 m

Boca

2,97 m

2,78 m

2,54 m

2,54 m

2,36 m

Peso

2.650 Kg

1.750 Kg

1.345 Kg

1.100 Kg

1.060 Kg

Calado

0,59 m

0,48 m

0,53 m

0,50 m

0,30

Lotação

8

7

7

7

6

Depósito combustível

400 L

280 L

136 L

200 L

100 L

Depósito água doce

100 L

100 L

20 L

20 L

20 L

Cabines

2

1

Motores Yamaha

2 x 115 HP

150 HP

115 HP

115 HP

70 HP

Preço barco/motor c/IVA

A partir de 110.000 e

56.800 e

49.500 e

42.500 e

39.500 e

14

2012 Agosto 308

Merry Fisher 595 Legende Para o Cruzeiro Costeiro Este modelo é o primeiro da gama Merry Fisher habitável, com o tecto panorâmico, casco em azul e equipado para navegar junto à costa e permitir a acomodação para três pessoas dormirem, devido ao excelente aproveitamento dos espaços. O Merry Fisher Legende é bem uma embarcação mista, que dá para a pesca, os passeios e o pequeno cruzeiro. O interior da cabina de pilotagem é aberto até à frente, com o banco do piloto a estibordo. No espaço à proa fica uma cama de casal. Do lado de bombordo encontram-se dois bancos estofados e uma mesa que se convertem em outra cama. Atrás do banco do piloto encontra-se uma cozinha com fogão e lavatório. O barco dispõe de wc quími-

co e de circuito de água doce. O poço tem também a polivalência indispensável, para dar espaço para os pescadores ou servir para os passeios com um banco estofado à popa. Podese montar também uma mesa de piquenique ao meio. Para protecção do sol, existe um toldo no poço. Importador Exclusivo: Nautiser/Centro Náutico, S.A. Estrada Nacional 252 2950-402 Palmela Tel.: 21 23 36 820 Fax: 21 23 33 031 Email: geral@nautiser.com www.nautisercentronautico.pt


2012 Agosto 308

15


Pesca Desportiva

Pesca Embarcada

Sargos de Barco Uma tarefa Delicada

Para nós pescadores, ler ou ouvir as palavras Diplodus sargus sargus ou sargolegítmo ou até simplesmente sargo é sinónimo de prestar atenção! Isto porquê? Porque, quem gosta realmente da pesca de mar, tem neste ser da família dos esparídeos, um grande opositor.

O

sargo é provavelmente a espécie mais capturada pelo pescador comum, mas para capturarmos aquele exemplar de encher o olho, é necessário um pouco mais que uma simples linha, um simples anzol e uma simples

minhoca. Esta é uma espécie tipicamente costeira, é um peixe com um tamanho máximo a rondar os 50cm e que não gosta muito de profundidades acentuadas, daí não ser muito habitual encontrá-los a cotas abaixo dos 30-40 metros de profundida-

Um balde de sargos 16

2012 Agosto 308

Não é habitual encontrar sargos a profundidades maiores que os 30 ou 40 metros


Pesca Desportiva

Texto Mundo da Pesca - Filipe Cintra (http://diasdefaina.blogspot.com/) Fotografia: Autor e José Luís Costa (www.pesca-embarcada.com)

de. O sargo-legítmo com sua forma ovalada típica dos esparídeos, tem uma coloração, normalmente, prateada com algumas listas verticais negras, normalmente nove, mas é possível e natural encontrá-los com outras colorações. Estes podem ser totalmente prateados, onde mal se notam as listas, isto acontece quando a sua vivência é maioritariamente em locais arenosos e de baixa profundidade onde a exposição solar é uma constante. Ao invés desta coloração, podem também adquirir tonalidades totalmente negras, o que demonstra que são peixes que vivem sobretudo emburacados e que só saem para comer quando o sol já dorme. Sargos negros são normalmente sinónimo de sargos velhos e sabidos. Hábitos e alimentação Como é um peixe que vive essencialmente em cardumes, a sua característica hermafrodita permitelhe mudar de sexo conforme as

necessidades da comunidade onde se insere e assim assegurar o equilíbrio total de espécies de ambos os sexos num dado cardume. Esta “estratégia” permite a esta espécie ser uma das mais bem sucedidas no campo da reprodução. A sua alimentação baseia-se sobretudo nos crustáceos (percebes, caranguejos, ouriços, etc.), nos bivalves (mexilhão, berbigão, lapas, amêijoa, etc.), nos anelídeos (diversos tipos de minhocas) e ainda em restos de outros peixes, como a sardinha ou a cavala. É por vezes normal encontrar no seu sistema digestivo restos de algas. Como pescá-los? Conhecido então o sargo e seus hábitos, vamos então ao que interessa, como capturá-los. Quando falamos de sargos neste artigo, referimo-nos àqueles que têm os lábios grossos, os dentes negros e em que as riscas negras anteriormente faladas já desapareceram à muito. Na pesca em embarcação

Sabia que... A coloração do sargo tem a ver com o local onde habita e com os estados de stress. Isso é notório quando saem da água e têm as listas mais escuras.

Sargo-legítimo

2012 Agosto 308

17


Pesca Desportiva

Sabia que... Que se pensa que o sargo por vezes come alguns tipos de algas de forma a poder libertar-se de alguns parasitas residentes nesse mesmo sistema.

Para pescar os sagos-legítimos é preciso ter muita paciência

O verdadeiro sargo tem os lábios grossos

Por vezes os sargos quando saem da água têm as listas mais escuras fundeada este peixe raramente é o nosso alvo e porquê? Porque a sua captura exige uma especificidade muito própria. Para pescarmos aos sargos-legítimos é preciso ter paciência, muita paciência. É preciso conhecer bem os fundos por onde navegamos, saber se possuem refúgios, se possuem comida, se possuem “vida” para os atrair e fazer com que permaneçam no local eleito como pesqueiro. Nunca es-

O melhor isco para o sargo é a sardinha 18

2012 Agosto 308

quecer que falamos de uma espécie que vive ciclos sedentários. Sardinha, a rainha Para esta pesca usa-se essencialmente a sardinha e camarão, iscos que estão ao alcance de todos nós. Depois podemos usar também outros iscos como o mexilhão, o lingueirão, enfim, todos aqueles que entram na sua cadeia alimentar, mas a sardinha deve mandar.

Um açafate com sargos, um bom final


Pesca Desportiva

A segunda oção de isco é o camarão Esta deverá ser fresca e gorda se possível tal como noutros tipos de pesca. Deverá ser salgada uma hora antes da sua utilização de forma ficar um pouco mais rija, e deverá ser escamada. Depois, deve imperar na primeira e segunda hora de pesca, de forma a trazer até às nossas pescas tão desejados peixes, ou seja, pescamos e engodamos o pesqueiro. Esta engodagem é feita de duas maneiras, primeiramente pelo próprio cheiro activo que a sardinha liberta mas sobretudo pelo morder das espécies mais

pequenas que vão desfazendo a sardinha em bocadinhos minúsculos que se vão espalhando ao sabor da aguagem. Toda a sardinha que não se usa no momento deverá estar bem guardada para que não seque. A sardinha seca não presta para pescar, pois perde os índices de humidade. Sendo o sargo velho um peixe muito desconfiado, há que tentar reduzir todos os efeitos que o façam desconfiar. Depois e não menos importante, as iscadas devem inicialmente ser das mais variadas formas, desta

Sargo veado

2012 Agosto 308

19


Pesca Desportiva

Os sargos mais prateados vivem em zonas nais arenosas

Se usar a sardinha como isco, deve escama-la primeiro.

Os sargos mais escuros são os mais velhos e sabidos

3 Montagens, 3 Dicas

D

epois convém saber como pescar, e aqui deixo três soluções, das quais já obtive as mais variadas opiniões. Para mim nenhuma é melhor que a outra, embora a que mais use seja a de dois anzóis. O que é certo é que todas elas têm provas dadas que são bastantes eficazes.

montagem 1

- Pesca com montagem de dois anzóis - Montagem rainha, esta é base das nossas pescas. Saber jogar com as medidas, espessuras/comprimentos de linha e tamanho de anzóis é meio caminho andado para o sucesso. [montagem 1] - Pesca com chumbo e estralho - Montagem para pescar ao tento, em locais que seja necessário lançar, locais de baixa profundidade e/ou sobretudo para dias de peixe mais difícil. [montagem 2] - Pesca chumbo directo - Deixe-a ao sabor da aguagem, uma montagem que trabalha por si só. Quem a usa de terra que o confirme. [montagem 3] montagem 2

montagem 3

20

2012 Agosto 308

maneira vai tentar descobrir-se de que forma o peixe come melhor em certas de determinadas situações/ condições; podemos iscar beliscos, lombos/filetes com e sem pele, a tripa, nacos/troços com e sem espinha, etc. As formas de iscar podem ser várias mas todas elas devem obedecer a uma última regra básica, não ter escamas! Esta engodagem tem o inconveniente de atrair espécies indesejáveis, mas não esquecer, se estes foram atraídos pelo cheiro, então mais tarde ou mais cedo os sargos também serão. Camarão: a segunda opção... Quanto ao camarão, outro isco adorado pelo sargo, só será iscado quando detectarmos a presença desta espécie e convém se iscado inteiro e com casca. Podemos passar o anzol pelo camarão, entrando na cauda e saindo no meio da cabeça ou então, iscado só pela cauda. A segunda hipótese já requer algum conhecimento do pescador para distinguir cada picada que sente. Outro pormenor muito importante neste tipo de pesca: não tente fazer a ferragem ao primeiro toque, nem ao segundo… muitas vezes nem ao terceiro. Como já se disse anteriormente, estes peixes são super desconfiados, deixeos comer à vontade, deixe-o ganhar confiança em relação ao que come, só depois sim, toca a trabalhá-lo e puxá-lo para cima.


Náutica

Notícias Honda Portugal

Parceria Honda Portugal com o Clube Naval da Ericeira

Um dos Troféus de Pesca patrocinados pela Honda Marine Pelo 3º ano consecutivo, a Honda Portugal estabelece uma parceria com o Clube Naval da Ericeira.

A

marca proporcionará veículos de transporte à participação das equipas do Clube (em especial às mais jovens) nos Campeonatos Nacionais de Pesca. Devido às suas características de conforto, segurança e capacidade de bagagem serão prioritariamente utilizados os modelos CR-V, Accord e Honda Civic, este último lançado recentemente em Portugal, e que

este ano comemora 40 anos de comercialização. Fundado em Janeiro de 1978, o Clube Naval da Ericeira é uma referência na prática e ensino da modalidade contando no seu vasto currículo com vários troféus em diversos escalões.

Pesagem do peixe 2012 Agosto 308

21


Náutica

Notícias da Equipabarco

Genovo, Fora de Borda que Ajuda a Vencer a Crise

Há bastantes bastantes anos que a China vem desenvolvendo uma importante indústria náutica, na qual se inclui também a construção de motores fora de borda. Devido à excelente qualidade da sua produção nesta área, não tardou que as principais marcas mundiais foram completando as suas gamas com modelos fabricados pela indústria chinesa.

N

ão foi preciso esperar muito, para os chineses criarem a sua própria marca e rapidamente deram início à sua comercialização por todo o Mundo e também em Portugal onde a empresa Equipabarco, de Setúbal, importa e representa os Genovo Power Outboards. A Genovo dis-

põe actualmente de uma gama de motores fora de borda, desenvolvida com uma linha de motores de 2 tempos e outra de 4 tempos. A gama dos motores a 4 tempos é constituída por modelos, desde os 2,6 HP até aos 25 HP. A Genovo Power, que fabrica também os fora da borda com a marca Genovo, na cidade de Su-

zhou, perto de Xangai, é uma das maiores empresas do mundo, no que respeita a desenvolvimento de tecnologias industriais, com mais de 30 anos de experiência no projecto, desenvolvimento e fabricação de produtos. Ela é a empresa mãe de um grupo de companhias industriais de elevado nível tecnológico. Graças à elevada experiência e

ao perfeito domínio das novas tecnologias, os motores fora de borda Genovo são actualmente fabricados com o objectivo de se compararem ou até excederem, em qualidade, os motores fora de borda das outras marcas existentes no mercado, para responderem com a alta qualidade que os mercados europeus e dos USA exigem.

Com o motor Genovo F25 atingem-se boas performances 22

2012 Agosto 308


Náutica

que qualquer novo produto poderia passar. Depois, já no fim da produção, cada motor fora de borda Genovo é ajustado num tanque de teste e trabalha durante uma hora, com diferentes rotações até receber o selo final da aprovação. Garantia e Assistência Presentemente, todos os fora de borda Genovo têm certificação CE e são garantidos pelo fabricante, durante dois anos por defeitos de fabrico. Quanto à assistência da Equipabarco, o importador, dispõe das ferramentas indispensáveis para intervenções rápidas e tem um elevado stock de peças que garante a resolução de imediato de qualquer problema.

Os motores Genovo com preços bastante baixos são um incentivo a náutica de recreio Ajudar a Vencer a Crise Com Motores Mais Baratos Uma das grandes vantagens dos motores Genovo é de serem bastante mais baratos que os motores da concorrência e serem, deste modo, um elevado incentivo para novos consumidores.

A Gama Genovo a 4 Tempos Todos os motores têm modelos de comando e direcção de punho e com coluna curta ou comprida. Quanto ao Trim e tilt é manual em todos. O Genovo mais pequeno, o F2.6, é um motor de aranque manual adequado aos pequenos barcos de apoio, como os pneumáticos.

A Genovo Power Outboards é hoje uma das marcas que mais se estão a desenvolver na indústria náutica a nível mundial. A Genovo Power exporta para todo o mundo e desenvolve uma política de crescimento constante da rede de importadores e distribuidores Genovo em todo o mundo, encontrando-se já presentes nos E.U.A., Canadá, México, Reino Unido, França, Irlanda, Holanda, Alemanha, Suécia, Finlândia, Rússia, África do Sul e Austrália. Os Testes de Qualidade Somente a maquinaria e equipamento de alta qualidade são utilizados para fabricar os fora de borda Genovo. O alumínio fundido e aplicado nos motores é muito puro, tem um elevado grau de qualidade e é perfeito para ser utilizado na água salgada. Os que andam no mar à pesca, profissional e de recreio ou em outras actividades, precisam de confiar no motor que têm montado no barco, para regressarem a terra sempre com toda a segurança. Os motores fora de borda Genopvo passaram por testes tão rigorosos, que garantem que ninguém se deve preocupar. No teste final, que cada protótipo passou, foi de 500 horas a funcionar na máxima aceleração sem parar. E este é o mais duro teste 2012 Agosto 308

23


Náutica

Os motores Genovo oferecem garantia de uma assistência rápida

Os motores F4 e F5 são de arranque manual e destinam-se a pequenos botes, motorizarem barcos à vela e também pequenos semirígidos. O modelo F5, para além do depósito de combustível integrado,

tem ligação para depósitos separados, opcionais, até 12 litros. Os motores F6, F8 e F9.8 têm opção de arranque manual ou eléctrico/manual. São motores leves e potentes, bem adequados para

montar em barcos à vela e lanchas para a pesca e o recreio. O F6 não necessita de carta de navegador de recreio. Têm depósitos separados de combustível para 12 litros. Quanto aos motores F9.9 e F15,

podemos aplicá-los tanto em lanchas de pesca e trabalho, como em veleiros com motorização fora de borda. Todos têm duas opções de arranque, manual ou eléctrico/manual. O F15 dispõe de um modelo com arranque eléctrico e comando à distância. O Genovo F25 tem vários modelos, apenas com arranque manual, eléctrico/manual e ainda eléctrico com comando à distância. Este motor tem a potência adequada para os semi-rígidos e barcos em fibra com os cascos leves e semi-planantes. Com este tipo de cascos, a velocidade máxima deverá rondar os 20/22 nós, o que permitirá fazer velocidades de cruzeiro aos 14 nós às 4.000 rpm. Para mais Informações: Equipabarco, Lda. - R. Regimento de Infantaria Onze, Nº40 a 42 2900- 584 Setúbal - Telf:265 237708 - Fax: 265 238707 Email: info@equipabarco.com www.equipabarco.com

Características Técnicas F 2.6

F4

F5

F6

F8

F 9.8

F 9.9

F 15

F 25

Tipo de motor

OHV

OHV

OHV

OHC

OHC

OHC

OHC

OHC

OHC

Cilindros

1

1

1

L2

L2

L2

L2

L2

L2

Cilindrada (cm3)

72

112

112

209

209

209

323

323

498

Potência (HP)

2.6

4

5

6

8

9.8

9.9

15

25

Posição de caixa

F-N

F-N-R

F-N-R

F-N-R

F-N-R

F-N-R

F-N-R

F-N-R

F-N-R

Sistema de ignição

TCI

TCI

TCI

CDI

CDI

CDI0

CDI

CDI

CDI

Depósito combustível (litros)

Integrado 1,2

Integrado 1,3

Integrado1,3/12Op

12

12

12

24

24

24

Peso (Kg)

18

24,5/25,5

24,5/25,5

38/39,5

38/39,5

38/39,5

49/53

49/53

66/70

24

2012 Agosto 308


Pesca Desportiva

Pesca Embarcada

Hugo Silva com Recorde Mundial IGFA Hugo Silva, a bordo da embarcação “Jocanana” conseguiu no Algarve mais um feito para a pesca desportiva nacional, pois bateu o Record Mundial IGFA “All-Tackle” com um Pargo Dentex Gibbosus com 15,94 kg.

H

ugo Silva pescou este pargo o ano passado no dia 3 de Julho, mas só muito recentemente a IGFA oficializou o record para Portugal, o qual representa mais um excelente record mundial para a pesca desportiva portuguesa. Destacamos ainda a grande paixão que o Hugo Silva nutre pelo mar e pela pesca desportiva. Como fotógrafo tem feito a

cobertura com fantásticas imagens de muitos momentos emocionantes do big game e também de outros belos aspectos da vida no mar, que nos vai permitir ver sempre vivo e presente o seu amor pelo mar. Hugo Silva junta agora, às suas muitas e grandes pescarias, um record mundial. Queremos lembrar que é dele também o maior Espadim azul pescado nas nossas águas desde há muitos anos.

2012 Agosto 308

25


Pesca Desportiva

Notícias da Federação Portuguesa de Pesca Desportiva do Alto Mar

Portugueses no Mundial 2012 em La Rochelle - França De 1 a 8 de Setembro Portugal vai estar representado no 48º Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva do Alto Mar que se realizará em La Rochelle- França.

A

Sílvio Santos

s diversas particularidades dos locais de pesca franceses vão exigir muita preparação para este campeonato, mas o trabalho está a ser feito para que nenhum cenário possa vir a ser uma surpresa. A experiência obtida noutros campeonatos do mundo realizados em França vai ser fun-

damental para a preparação deste campeonato, já que os poucos recursos da FPPDAM não permitem fazer uma preparação ao nível de outras Selecções de alguns países. Mesmo com dificuldades os portugueses prometem uma campanha digna deste País que realizará o 49º Campeonato do Mundo em 2013. Os atletas apurados que farão

parte da Selecção Nacional são: Pedro Ramos (Cª dos Mares), Rui Soares (G.N. Olhão), Fernando Hilário (Cª dos Mares), Cláudio Cristóvão (Cavaquense) e Sílvio Santos (C.N. Povoense). Vamos dar a conhecer um pouco melhor estes atletas que representarão o nosso país no palco mais importante da pesca desportiva do

Cláudio Cristóvão 26

2012 Agosto 308

alto mar a nível internacional que é o Campeonato do Mundo. Pedro Ramos do Clube Companhia dos Mares de Setúbal, tem 41 anos, é operador de máquinas. É um estreante na selecção e o actual campeão nacional. Tem 41 anos, natural de Setúbal é neto de pescadores profissionais e iniciouse na pesca desportiva com 9 anos de idade e a pesca embarcada aos 14 anos na companhia do pai e avô. Iniciou a pesca de competição de alto mar em 2005 e foi ViceCampeão do Mundo por Clubes em 2010 em Setúbal. É um adepto do spinning, bóia e surfcasting, mas a sua verdadeira paixão é a pesca embarcada. Rui Soares é um atleta do Grupo Naval de Olhão, natural da mesma cidade, tem 46 anos e é comerciante na área dos artigos de pesca. Cresceu no meio da pesca, pois os seus pais sempre tiveram comércio relacionado com a pesca profissional e desportiva. Começou a pescar aos 16 anos de idade e em 2007 iniciou-se na pesca de competição de alto mar conquistando este ano pela primeira vez o direito a representar a selecção. O seu ponto mais alto até à data foi a consagração de Campeão do Mundo de Clubes em Setúbal em 2010, onde o Grupo Naval de Olhão conquistou o maior troféu na pesca desportiva de alto mar. Fernando Hilário tem 45 anos, é mecânico industrial de profissão e representa o Clube Cª. dos Mares de Setúbal. Descendente de pescadores profissionais a pesca está-lhe no sangue e confessa que o mar e a pesca são as suas grandes paixões. Foi campeão nacional e também Vice-Campeão do Mundo de Clubes em 2010 e conseguiu este feito em apenas três anos de competição, tendo começado a competição em 2008. É a segunda vez que Fernando Hilário vai representar as cores do nosso País, tendo sido a sua primeira internacionalização o ano passado em Itália (27º Class. Itália 2011) Cláudio Cristóvão, atleta do Cavaquense tem 36 anos, é natural de Olhão e é mecânico de motociclos. Descendente de pescadores profissionais, também nasceram e cresceu sempre no meio piscatório por isso desde tenra idade a pesca faz parte da sua vida. A competição de alto mar começou em 2003 e já conta com três presenças em campeonatos do mundo (16º Class. França 2009, 15º Class. Montene-


Pesca Desportiva

gro 2010, 15º Class. Itália 2011), sendo este ano a sua quarta internacionalização consecutiva, fazendo deste atleta a nível internacional o mais experiente da actual selecção nacional. Sílvio Santos atleta do Clube Naval Povoense tem 35 anos, é mecânico e operador marítimo-turístico na área da pesca desportiva. Natural da Póvoa de Varzim, apesar de ter nascido numa terra de tradições piscatórias ninguém na sua família tinha ligações à pesca profissional ou desportiva, foi o seu interesse pela pesca e a sua paixão pelo mar que o fizeram iniciar-se na pesca desportiva. Começou com cerca de 5 anos a pescar e aos 18 anos em 1995 integrou a secção de pesca desportiva de costa do Clube que representa actualmente competindo nas modalidades de bóia e surfcasting até ao ano de 2005. Em 2006 iniciou a competição em alto mar, tendo já participado em dois campeonatos do Mundo (18ª class. Montenegro2010 e 17º class. Itália 2011), este ano é a sua terceira presença consecutiva na selecção nacional. São estes os elementos que representarão Portugal no campeonato do mundo este ano. Poder-se-á dizer que é uma selecção jovem e

Rui Soares com um espírito competitivo muito elevado devido à confiança nas suas capacidades, conhecimentos e experiência. O pódio é o objectivo, mas a selecção portuguesa sabe que é muito difícil devido à experiência que outras selecções como a França que está a pescar

em casa, como a Itália que não só tem os melhores atletas da modalidade como investe muito em treinos nas áreas de competição e também outras selecções que têm uma preparação prévia para os campeonatos mundiais com um nível superior à nossa selecção.

Nem sempre uma boa preparação é prenúncio de um bom resultado final e sabendo que os portugueses têm uma capacidade de adaptação acima da média em relação a muitas outras selecções é uma boa razão para acreditar que podem atingir o seu objectivo.

Fernando Hilário

Pedro Ramos

Notícias da FPPDAM

YUKI Competition Patrocinador Oficial da Federação

A

Federação Portuguesa de Pesca Desportiva de Alto Mar tem vindo a desenvolver reuniões de trabalho com variados operadores comerciais e não só, no sentido de estabelecer protocolos que possam apoiar as actividades deste organismo. Trata-se de um trabalho difícil de desenvolver, mas que a Direcção da FPPDAM se tem empenhado desde o inicio, sensibilizando o tecido empresarial e dando visibilidade aos nossos objectivos. Neste sentido, destacamos a empresa Artfishing , detentora da marca YUKI Competition, que desde o

primeiro contacto efectuado mostrou grande sensibilidade e interesse pelos objectivos desta Federação. Assim sendo, a YUKI Competition será desde já o patrocinador oficial da Federação Portuguesa de Pesca do Alto Mar direccionando o seu apoio para a Selecção Nacional , Campeonatos Nacionais apoio á Formação e demais eventos que este organismo vai organizar no futuro. Estamos certos da sustentabilidade desta parceria e do compromisso assumido de forma recíproca  de cooperação e desenvolvimento.

2012 Agosto 308

27


Pesca Desportiva

Pesca Profissional do Atum Rabilho

Bruxelas Promete Controlos Rígidos Apenas na véspera do arranque da principal época de captura do atum rabilho, que decorreu entre 16 de Maio e 14 de Junho nas águas do Mediterrâneo e do Atlântico, o executivo comunitário indicou que está “pronto” para esta campanha.

A

Comissão disse que “em estreita colaboração com os Estados-membros envolvidos”, entre os quais Portugal, “todas as medidas necessárias estão a ser tomadas para assegurar que as frotas de pesca da União Europeia respeitarão integralmente” as quotas estipuladas. As frotas de sete Estadosmembros -- Espanha, França, Itália, Grécia, Portugal, Malta e Chipre -- estão autorizadas este ano a pescar um total de 5.756 toneladas, valor idêntico ao de 2011. “Foi posto em prática um rígido programa de inspeções e controlos para monitorizar todos os aspetos da pesca de atum rabilho e aplicar as regras. Envolve um destacamento significativo de inspetores, navios e aviões de patrulhamento, e

Atum Rabilho

é coordenado pela Comissão, pela agência europeia de controlo de pescas e pelos Estados-membros envolvidos”, indica a Comissão. Bruxelas acrescenta que também monitorizará, hora a hora, as capturas e analisará os dados de monitorização, através de um sistema de controlo por satélite, “para assegurar que todas as regras, e em particular as quotas individuais dos navios, são totalmente respeitadas”. Os 27 países da UE estão obrigados a adotar medidas de controlo do desempenho dos pesqueiros que permitam recuperar as existências de peixes em suas águas até 2020, o que equivale, no que respeita ao atum vermelho, a uma cota anual da Comissão Internacional para a Conservação do Atum Atlântico (ICCAT) na escala de

Defesa da Pesca Ecológica de Salto e Vara nos Açores O

28

2012 Agosto 308

considerada ecológica e faz parte do seu património social e cultural. Cada vez mais a comunidade internacional preocupa-se com a utilização de artes demasiado intensivas e não selectivas como as redes de emalhar derivantes e as redes de cerco. A pesca do atum de salto e vara com isco vivo deve ser reconhecida como uma pesca altamente selectiva e “amiga” do ambiente, dado que não apresenta capturas acessórias. Cada pescador tem uma cana, uma linha e um anzol, permitindo apenas a captura de um peixe de cada vez. O pescador pode ainda selecionar o exemplar, evitando peixes pequenos ou sem valor comercial. A elevada qualidade natural do atum das águas dos Açores é reconhecida mundialmente, porque as artes de salto e vara permitirem capturar os peixes mantendo a máxima qualidade, o que não acontece com o atum muito amolecido, proveniente das capturas de cerco. A procura de peixe fresco e de qualidade, sobretudo pelos mercados orientais, poderá impulsionar como arte de futuro, a pesca ecológica de salto e vara dos Açores.

Fotografia: Eduardo Costa

s atuns são uma espécie que navega por todos os Oceanos, sendo capturados de formas diversas e através de diferentes tecnologias, consoante as origens das frotas. Na maioria dos Oceanos os atuns são pescados através de navios cercadores que, com as suas enormes redes, com cerca de 80 metros de altura e mais de 1000 metros de comprimento, os capturam conjuntamente com todas as outras espécies que estiverem no momento próximo deles. Este tipo de pesca é efectuado pelas grandes frotas industrias. No Oceano Atlântico, além das enormes redes de cerco, também se utilizam as artes de linha e anzol, quer por sistemas de palangre, ou por tecnologias mais antigas e artesanais como o salto e vara com isco vivo, utilizada nos Açores. A localização dos Açores e o carácter migratório dos tunídeos, que se relaciona com a abundância de alimento em consequência de temperaturas e correntes oceânicas, ocasionam grandes flutuações nas capturas anuais, motivadas pela sazonalidade na ocorrência das espécies e pela limitação da época de pesca. Nos Açores, a pesca do atum com artes de salto e vara com isco vivo é


Pesca Desportiva

A Pesca Desportiva do Atum Rabilho ara os pescadores desportivos portugueses, a grande pressão que ainda há sobre este peixe, diminuiu drasticamente as hipóteses de emocionantes lutas, sobretudo no Algarve. Nos Açores, ainda se capturam bons exemplares. Conhecido como atum vermelho, o rabilho Thunnus thynnus é o maior dos atuns e um dos maiores peixes que existe em todos os mares. Para os pescadores desportivos, é um dos maiores troféus. O recorde IGFA está nos 679 kg, pescado por Ken Frazer do Canadá em 1979. A sua morfologia é semelhante a outro qualquer tunídeo. Distingue-se das outras espécies, sobretudo por atingir grande peso, mas apresenta um reduzido tamanho das barbatanas peitorais e também pelo reduzido tamanho dos olhos, comparativamente à cabeça. Frequenta ambos os lados do Atlântico, e o Mediterrâneo e o Mar Negro, onde entra para desovar. Procura águas com temperatura entre os 15 e 25°C, desde a superfície até aos 600 metros de profundidade. É um peixe muito voraz que procura cardumes de peixes pequenos sobretudo como as sardinhas, carapaus e cavalas. Vive em grupos que se juntam principalmente na época da reprodução, que poderá ser na Primavera ou Verão, de acordo com a temperatura das águas. A

Fotografia: José Borges/United Photo Press

P

Atuns capturados nos Açores numa competição desportiva

fêmea liberta cerca de 10 milhões de ovos em água livre, entre os 8 e os 10 metros de profundidade. Os juvenis crescem rapidamente, atingindo 4 kg no final do primeiro ano, 50 kg ao quinto ano e 140 a 150 kg ao décimo já com cerca 2,5 metros de comprimento. No máximo, poderá atingir os 800 kg e cerca de três metros. O tipo de pesca que se utiliza mais é ao corrico rápido com o barco a velocidade de 6 a 7 nós, utilizando amostras tipo lula. Há também quem faça o corrico lento com isco vivo. Outra pesca é com o barco à deriva, engodando abundantemente com sardinha ou cavala miúda esmagada e amassada com areia ou farinha.

zero a seis mil toneladas. Contudo, os patrões da indústria pesqueira alertam que “reduzir a cota de 13.500 toneladas para seis mil toneladas significa que aumentará a tentação de pescar ilegalmente, já que na maioria dos casos as capturas admitidas não permitem aos armadores recuperar os custos”. E é isto que se verá mais uma vez este ano, as capturas ilegais e uma grande pressão sob os stocks do atum rabilho.

2012 Agosto 308

29


Notícias do Mar

Notícias da Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas

Seleção Nacional de Pesca Submarina Recebida pela Presidência da República A Seleção Nacional de Pesca Submarina e alguns membros da Direção da FPAS foram recebidos, no passado dia 17 de Julho, pela Casa Civil da Presidência da República.

E

Na Presidência da República, a Dra. Carla Mouro com com os atletas e dirigentes da FPAS

sta audiência teve um grande significado para a FPAS, pois vem de uma forma inequívoca dar um merecido reconhecimento ao trabalho realizado por um grupo de pessoas que tem ambicionado e contribuído para que fosse atingido o mais alto resultado nesta modalidade desportiva. E eis que foi atribuído, pela

30

primeira vez nas cinco décadas de história da modalidade, o título individual de Campeão do Mundo ao atleta Jody Lot, pela vitória no XXVIII Campeonato do Mundo de Pesca Submarina realizado, de 5 a 8 de Julho de 2012, em Vigo, no qual a nossa Seleção conquistou também o título de Vice-Campeã por Nações. Foi com grande simpatia, cor-

2012 Agosto 308

dialidade e boa disposição que, ao longo de pouco mais de duas horas, se estabeleceu um diálogo muito interessante entre os elementos da comitiva e a Dra. Carla Mouro - Conselheira para a Juventude e Desporto. Na ocasião a FPAS deu a conhecer as principais particularidades desta modalidade, bem como das diversas ações e áreas de atuação da Federação, com especial inci-

dência nas questões ambientais e sociais que também são objeto de ação da Federação, conseguindo excelentes resultados através da realização de eventos de caráter desportivo. Desta forma foi expressado um agradecimento muito especial da Federação à Dra. Carla Mouro pelo interesse e disponibilidade demonstrado nesta receção.


Notícias do Mar

Evento com a Comissão Europeia em Portugal

Defesa da Ameaça Ambiental em Sesimbra No seguimento das anteriores acções realizadas com a Representação da Comissão Europeia em Portugal, realiza-se um evento nos dias 18 e 19 de Agosto, em Sesimbra, com diversas actividades com o objectivo de promover a defesa de qualquer ameaça ambiental.

D

entro do programa, vai-se realizar uma limpeza subaquática da Baía Sesimbra, feita em apneia e com o apoio de kayaks de pesca. Haverá também um passeio/ percurso em bicicleta na zona do Parque, passando pela Arriba Fóssil da Costa da Caparica, Mata dos Medos, Herdade da Apostiça, Lagoa Pequena e Sesimbra. No dia 19 de

Agosto, domingo, está previsto, embora ainda sujeito a confirmação no que diz respeito ao trajecto (dificuldade mínima), um passeio pedestre na Serra da Arrábida, com partida na sua vertente norte, em Azeitão, e final em local a indicar. O objectivo deste passeio, além de dar a conhecer a beleza e potencial turístico da Serra, é, à semelhança do passeio de bicicleta do dia anterior, detectar quaisquer zonas

de risco, no que toca a potencial incêndio ou outra qualquer ameaça ambiental. A todos os participantes será oferecida uma t-shirt comemorativa e diploma de participação assinado pela Comissão Europeia. No dia 18, depois da acção de limpeza subaquática, está previsto um lanche no Clube Naval de Sesimbra, junto à rampa. Quanto a horários, para o mergulho prevê-se concentração às 10h00, no estaleiro do Porto de Abrigo, junto à Docapesca. Serão colocados todos os detalhes no blog e no Facebook até dia 12 de Agosto. Iremos actualizando toda a informação sobre este eventos nas páginas do facebook e blog. Caso tenham alguma dúvida ou necessitem de esclarecimentos adicionais, agradecemos que contactem o responsável pelo projecto: João António de Freixo Boavida 918616133

joaofreixoboavida@gmail.com Parcerias efectuadas até ao momento: Câmara Municipal de Sesimbra Junta de Freguesia de S. LourençoAzeitão Centro Europe Direct da Península de Setúbal MARGov Parque Nacional da Arrábida Agência Portuguesa do Ambiente Clube Naval dos Oficiais e Cadetes da Armada Clube Naval de Sesimbra Clube Tribo Fishyak Clube Subaquático da Caparica K-Bike Spot Free-dive AIDA Portugal Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas Quercus APPSA - Associação Portuguesa de Pesca Submarina e Apneia

2012 Agosto 308

31


Notícias do Mar

Jogos Náuticos Atlânticos

Texto e Fotografia João Zamith

Região Norte Conquista Doze Medalhas A delegação da Região Norte de Portugal, composta por 26 atletas, posicionou-se em quinto lugar da geral nos Jogos Náuticos Atlânticos, tendo conquistado um total de doze medalhas, três de ouro, duas de prata e sete de bronze. zados pela Ecole Nationale de Voile et des Sports Nautiques em parceria com as federações francesas de Vela, Remo, Canoagem, Surf, Surf Life Saving, Kitesurf e Carro à Vela. Aproveitando o decurso deste evento, o Comité Internacional dos Jogos Náuticos Atlânticos reuniu, no passado dia 16 de julho. A INTERCÉLTICA – Associação Cultural, Desportiva e Turística, através do seu delegado da Região Norte, João Zamith, participou neste encontro no qual foram anali-

A

O Desfile

edição deste ano deste evento desportivo internacional de referência teve lugar em Quiberon, na Bretanha, em França, entre 16 e 20 de julho. Ao nível geral, a Região Norte posicionou-se em quinto lugar da final entre as 13 regiões

participantes nesta competição, na qual a Bretanha foi a grande vencedora, seguida da Aquitânia e do País de Gales. Os atletas da delegação do Norte de Portugal conquistaram um total de doze medalhas, três de ouro, duas de prata e sete de bronze. Os medalhados com o ouro

foram Filipa Fernandes, em Bodyboard sub 18, Helena Simões, em Vela Optimist, e a equipa Miguel Leopoldo e João Alpoim em Remo Double Olympique Cadet. A Câmara Municipal de Viana do Castelo apoiou a participação da Região Norte de Portugal nos Jogos de 2012, organi-

Comité Internacional 32

2012 Agosto 308


Notícias do Mar

Cerimónia de Abertura

Francisco Quiroga (Presidente CIJNA), Teresa Lara (Vice-Presidente ISAF) e João Zamith

sadas, sobretudo, a projecção dos Jogos Náuticos no futuro e a sua edição de 2013, que terá como palco Viana do Castelo.

Feira Marítima Internacional de Brest

Escola Nacional de Vela 2012 Agosto 308

33


Notícias do Mar

Conhecer e Viajar Pelo Tejo

Texto e Fotografia Carlos Salgado

“O Tejo é um Pilar do Desenvolvimento Económico A minha entrevistada de hoje é a Senhora D. Maria da Luz Rosinha, a presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, uma autarca apaixonada pelo Tejo, que tem vindo a fazer uma obra notável nas frentes ribeirinhas do seu Concelho.

D

evido a isso, era fundamental sabermos mais sobre os seus planos. C.S. - Cara Presidente, fale-me sobre a importância que o Tejo tem para o seu Concelho e sobre a obra que realizou nas frentes ribeirinhas e não só, para que os nossos leitores conheçam melhor o nosso grande rio e as suas valências para a oferta turística e para a economia nacional? M.L.R.- O Rio Tejo constituiu-se desde sempre como um dos elementos naturais mais importantes do Concelho de Vila Franca de Xira, numa extensão de 23 kms e abrangendo seis freguesias. A sua importância abrange ao longo dos tempos várias vertentes. A ligação entre margens constituiu-se como uma estrada fluvial e desde logo pilar do desenvolvimento económico, que para o setor industrial

Passeio pedonal a bordejar o Tejo

Maria da Luz Rosinha, presidente C.M. V.F.Xira 34

2012 Agosto 308

assumiu p articular importância. Nos tempos que correm, a importância deste Rio é cada vez maior; os Homens reconhecem, em cada dia que passa, a necessidade de tratar a água e o Rio como uma fonte de vida em todos os seus aspetos: Ambiente, economia, lazer, alimentação. Para que estes desideratos se atinjam é importante investir na despoluição, desassoreamento, navegabilidade e proteção. É necessário também requalificar a zona envolvente. Foi por isso que nos propusemos requalificar toda a zona ribeirinha a fim de potenciar a ligação do rio com as pessoas. No âmbito dos programas Polis e Polis XXI, com recurso a fundos comunitários, tem sido possível construir um projeto e desenvolver um conjunto de candidaturas que oferecessem, tanto quanto possível, a possibilidade de, faseadamente, usufruir da frente ribeirinha de norte a sul do concelho. O início da intervenção decorreu na freguesia de Alhandra. Aí foi possível executar um parque urbano na margem do rio, bem como um caminho pedonal e ciclovia até às imediações da freguesia de Vila Franca de Xira. Já em Vila Franca de Xira foi possível dar continuidade ao referido passeio, requalificar o Parque Urbano do Cevadeiro (junto ao rio) e erguer uma passagem superior pedonal de ligação entre este parque e o caminho. A cidade de Vila Franca de Xira teve ainda um conjunto de outras in-

tervenções no âmbito desta candidatura que permitiram dar cumprimento ao objetivo a que nos propusemos: A construção de uma passagem superior, resolvendo a ligação a estação dos caminhos-de-ferro e os diferentes sentidos da linha-férrea, servindo igualmente o Jardim Municipal e a Zona Ribeirinha; A remodelação do barco varino “Liberdade”, associando o seu papel de transporte turístico a uma função de Núcleo Museológico do Museu Municipal; A qualificação paisagística do Bairro dos Avieiros, incluindo a criação de um “Centro de Artes do Rio”; A construção da “Jangada Cultural”, um palco flutuante adaptado de um barco tipo batelão; A requalificação do antigo Cais de Vila F. Xira, promovendo condições favoráveis a atividades de recreio e lazer; A requalificação do Pavilhão do Cevadeiro para um moderno pavilhão multiusos, que permite a realização de eventos económicos, sociais, culturais e recreativos de qualidade; A beneficiação e requalificação do Jardim Municipal Constantino Palha, incluindo a Secção Náutica do União Desportiva Vilafranquense e a instalação de uma cafetaria. Em Vila Franca de Xira falta ainda a conclusão de alguns projetos: A antiga fábrica de descasque de arroz será adaptada para uma nova e moderna biblioteca, habitação e ser-


Notícias do Mar

Cais de Vila Franca viços; A construção de um passeio ribeirinho a norte do Jardim, para ligação a um futuro parque urbano na área designada por “Lezíria das Cortes”; De iniciativa privada há ainda a referir o supra referido parque urbano, inserido em urbanização a construir a norte do Jardim Municipal e a qualificação do “Esteiro do Nogueira” ao nível paisagístico e de qualidade da água. Com uma boa percentagem de execução dos projetos previstos para estas freguesias mais a norte (Vila F. Xira e Alhandra), há agora que colocar em marcha os projetos para as freguesias que se localizam na zona sul.

Refiro-me às freguesias de Alverca do Ribatejo, Forte da Casa e Póvoa de Santa Iria. Para estas freguesias também existe uma candidatura aprovada no âmbito do programa Polis XXI, que prevê comparticipação de fundos comunitários. Os principais objetivos desta candidatura são a promoção do Rio Tejo enquanto fator de identidade concelhio e local privilegiado para a criação de espaços de lazer e de cultura. As intervenções a realizar irão também assegurar a proteção, valorização e salvaguarda dos valores naturais, paisagísticos, patrimoniais e culturais ligados ao Rio. A candidatura prevê intervenções de qualificação do espaço público e

Complexo da futura Biblioteca Municipal do ambiente urbano, desenvolvimento económico, social e cultural. De entre as várias ações previstas, destaca-se a criação de Parques Naturais e Urbanos ao longo da frente ribeirinha: Parque Linear Ribeirinho Estuário do Tejo (incluindo caminho ribeirinho) Parque Urbano da Póvoa de Santa Iria No que respeita ao total de investimento envolvido na requalificação ribeirinha concelhia, trata-se de um valor na ordem na ordem dos 26 milhões e 500 mil euros. Desse total, aos cofres municipais caberá assegurar

cerca de 7 milhões e 400 mil. O restante são verbas de fundos comunitários. Na base de todo este investimento está a valorização da frente de rio de todo o Concelho, proporcionando espaços de qualidade para a fruição pública e, em simultâneo, oportunidades concretas de desenvolvimento económico, social e cultural. No fundo, o que se pretende é aproveitar um bem natural que todos reconhecem, mas que necessita de uma relação forte para poder tornarse numa referência de Qualidade de Vida.”

2012 Agosto 308

35


Notícias do Mar

Conhecer e Viajar Pelo Tejo

Texto e Fotografia Carlos Salgado

A Força da Natureza é Tal... É no território do Concelho de Vila de Xira que se encontra o maior espaço da Reserva Natural do Estuário do Tejo, reserva essa que tem dezoito habitats naturais, mais de cento e cinquenta espécies de aves, cinquenta e duas espécies de peixes e catorze espécies específicas do Sapal. da RNET, quantos já leram algo sobre ela, quantos já se interessaram em conhecê-la mais de perto e melhor, e quantos reconhecem, incluindo os governantes, o valioso contributo que o Estuário do Tejo dá para o desenvolvimento económico do nosso país que é tão parco em recursos?

Espera de Toiros pelo Colete Encarnado

O

estuário do Tejo é reconhecido como uma das zonas húmidas mais importantes da Europa para a avifauna migradora com duzentas e vinte e uma espécies de aves, tendo atingido o número de 116.224 indivíduos na contagem do ano de 1994, de várias espécies, sobretudo a dos flamingos que tem vindo a aumentar extraordinariamente desde aquele ano até à data. Conta também com vinte e sete espécies de mamíferos, onze espécies de répteis, treze espécies de anfíbios, dezasseis de peixes e trinta e oito de flora. Este estuário é um autêntico “infantário” de várias espécies piscícolas de grande valor comercial, que é responsável pelo povoamento de uma alargada região marítima adjacente. De notar que, curiosamente, a força da natureza neste estuário é tal que persiste em gerar vida mesmo estando circundado por grandes complexos industriais, agrícolas e aglomerados populacionais, incluindo Lisboa. Segundo o Dr. António Antunes Dias, que foi director da Reserva Natural do Estuário do Tejo durante anos e também da Reserva do Sado, refere no livro estuários – “ Estuário do Tejo “, publicado no ano de 1999, o seguinte: “Os estuários, zonas húmidas por excelência, fazem parte do património natural mais valioso de um país. A abundância de recursos 36

pesqueiros que produzem a elevada produtividade que apresentam, a biodiversidade que encerram, a beleza paisagística que oferecem, as actividades económicas e lúdicas que proporcionam, o laboratório natural e o território de pesquisa científica e/ou de formação/educação ambiental que constituem, a amenidade climática que favore-

2012 Agosto 308

cem e a relação estreita e profunda que com eles o homem sempre manteve, desde a fase recolectora até aos nossos dias, deviam obrigar-nos a reconhecer-lhes o valor de importantes infra-estruturas naturais do desenvolvimento económico nacional. “ Eu pergunto: quantos dos cidadãos portugueses já ouviram falar

Observar as Aves e Usufruir do Tejo Na Lezíria Grande de Vila Franca de Xira encontra-se um observatório de aves, um projecto destinado ao público em geral como também aos investigadores, e que potenciará o turismo da natureza daquela área. Construído no âmbito do Espaço de Observação e Visitação de Aves, o observatório vai criar vários habitats com água doce adequados às diversas espécies e ainda serão criadas infra-estruturas na zona de maneira a que as pessoas possam observar os animais sem perturbar a sua tranquilidade. Os visitantes poderão ainda perceber o ciclo de vida das aves, as suas rotas migratórias e a manutenção dos habitats através de uma exposição permanente. Este projecto denominado EVOA resulta de uma parceria entre a Companhia das Lezírias (dona dos terrenos), a Associação dos

Flamingos voando sobre o Sapal


Notícias do Mar

RNET- Reserva Natural do Estuário do Tejo

Beneficiários da Lezíria Grande de Vila Franca de Xira (que gere o projecto), a autarquia de Vila Franca de Xira, o Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, a Aquaves e a Liga para a Protecção da Natureza. Para começar, recomendo ao leitor que procure na internet (Google) em birds watch na Lezíria e veja , sob o título “Aves na Reserva Natural do Estuário do Tejo“ o excelente vídeo do youtube. O Tejo, no seu estuário também tem sido aproveitado para a pesca profissional e desportiva, passeios fluviais, turismo náutico e náutica de competição, com destaque para a ex-Secção de Vela do Alhandra Sporting Club hoje denominada Náutica do A.S.C. que detém, ao longo da sua história, um palmarés notável no desporto da vela nas várias classes, e hoje a modalidade da canoagem também se está a evidenciar ao obter classificações óptimas, estando hoje a movimentar duzentos atletas. Este clube, que desde sempre se preocupou em promover o contacto dos cidadãos com o Tejo, teve a iniciativa de dar início ao famoso e tradicional Cruzeiro do Tejo, que foi um misto de regata e de turismo, que começou por ter a participação só de barcos à vela, mas posteriormente juntaram-se-lhe barcos a motor, levando a família a bordo, e também o wind-surf e a canoagem passaram a participar. Este evento foi o maior festival náutico das águas interiores do nosso país, que constava de uma subida do rio ao sábado, confraternização, jantar-patuscada com arraial popular e pernoita numa localidade a montante de Alhandra, situada no coração do Ribatejo, e o regresso no domingo culminando numa caldeirada em Alhandra, para fim de festa. Este festival náutico chegou a ter, no seu apogeu, a participação de umas quatro centenas

de embarcações e mais de um milhar de pessoas, entre tripulantes e acompanhantes, fora a população local. O Alhandra realizou este evento anualmente desde 1966 até 2008, que devido ao facto de ter deixado boas recordações pela sua característica singular, está a ser repensado para voltar a realizarse em moldes de acordo com os tempos de hoje. Este evento que se foi realizando anualmente, tem sido apoiado pelo Município de Vila Franca de Xira, na sua política de promover o convívio dos seus munícipes e forasteiros com o Tejo e a festa brava.

Cruzeiro do Tejo – 1966 - 2007

2012 Agosto 308

37


Jet-Ski

Campeonato Nacional, Europeu e Taça da Europa de Slalon 2012

Fotografia JetSkinWorld Digital News

Mirandela Capital Europeia do Jet Ski

Durante dois fins-de-semana, de 14 e 15 de Julho e de 20 a 22 do mesmo mês, Mirandela recebeu 130 atletas de topo de diversas nacionalidades, que disputaram de forma renhida e com JetSki de alto nível o primeiro lugar do pódio das várias provas do Campeonato Nacional e Europeu e da Taça da Europa de Slalom

A

cidade transmontana banhada pelas águas do rio Tua viu terminar no dia 15 de julho, a 3ª Prova do Campeonato Nacional de JetSki 2012 nas disciplinas de Clo-

sed Course (boias) e Endurance. Depois, durante os dias 20 e 22 de Julho, tiveram lugar as provas do Campeonato da Europa e da Taça da Europa de Slalom, que apresentaram um elevado lote de

concorrentes estrangeiros que, como é habitual, vieram mais uma vez a Mirandela disputar com os pilotos nacionais os lugares no pódio europeu. Destacaram-se, nas provas do

Miguel Jorge 38

2012 Agosto 308

europeu de JetSki, Henrique Gomes, Beatriz Curtinhal, Rui Sousa e Tiago Sousa que conseguiram lugar no pódio, depois de terem registado desempenhos fantásticos nas provas que realizaram A Federação Portuguesa de Jetski avaliou como impressionantes e de enorme promoção para a modalidade as provas nacionais e internacionais de jetski, que decorreram em Mirandela. Para além de proporcionar às centenas de amantes deste desporto motorizado, que assistiram ao evento, momentos de pura adrenalina e emoção, mas também um ambiente de descontração e convívio saudável, a cidade transmontana foi palco de exibições verdadeiramente incríveis por parte dos vários pilotos de topo nacionais e internacionais, que mostraram todo o seu empenho, profissionalismo e capacidades atléticas fora de série, comprovando o crescente nível de desempenho oferecido por este desporto. Campeonato Nacional de Jetski Disputou-se a 3ª Prova do Campeonato Nacional de Jetski 2012, disciplina de Closed Course. As classes de Ski Juvenis, Ski


Jet-Ski

Europeu em Mirandela

Henrique Rosa Gomes Juvenis Feminino e Ski Junior S2 realizaram três mangas durante o Grande Prémio de Mirandela I, estando as outras três mangas marcadas para o Grande Prémio de Ponte Sor, que se realizará no dia 2

de Setembro, porque não estavam no programa das provas do Grande Prémio que agora se disputou. No que concerne à disciplina de Endurance, disputou-se a classe Runaboat R1

Portugueses com Desempenho de Topo em Prova Europeia A competição europeia contou com a presença de um grande número

Bruno Monteiro

João Sousa 2012 Agosto 308

39


Jet-Ski

Filipe Filipe

Martim Gallego

de pilotos, das mais diversas nacionalidades. Destaque para os pilotos portugueses Henrique Gomes, que conseguiu o primeiro lugar na classe Ski Juniores Lites, Henrique Gomes que ocupou a segunda posição em Slalom Pro-AM- Ski Lites e para Beatriz Curtinhal (Pro-AM Ladies Limited), Rui Sousa (Expert Ski GP) que arrecadaram a terceira posição nas respetivas classes. Mirandela é considerada a capital europeia do Jetski. O campeonato europeu já se realiza nesta cidade portuguesa há 16 anos e, apesar da falta de apoios do Esta-

Carlos Truta 40

2012 Agosto 308

do, a Câmara Municipal de Mirandela, a Federação Portuguesa de Jetski e os fervorosos patrocinadores que apoiam este evento e este desporto unem forças ano após ano e fazem com que este grande evento desportivo não só seja possível, como seja uma referência importante a nível internacional. Esta parceria de sucesso tem contribuído significativamente não só para alavancar o turismo no nosso país, mas também para promover o desenvolvimento do Jetski a nível nacional, europeu e mundial. Para além das provas, o espaço foi criado para promover a formação, o treino e para divulgar muitas atividades paralelas. Mais uma vez, a Federação Portuguesa de Jetski aproveitou a ocasião para continuar a dar o exemplo da sua determinação na defesa da verdade desportiva, da ética no desporto e da importância de todos os países da Europa estarem unidos num projeto de desenvolvimento europeu e mundial. Este evento foi feito ao abrigo do regulamento da competição previamente aprovado pela Federação Portuguesa de Jet Ski, e em conformidade com o regulamento da International Jet Sports Boating Association (IJSBA). A arbitragem esteve a cargo do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Jetski. O trio foi composto por Miguel Meneses (Presidente do Júri), Diogo Pina Pereira (Diretor de prova) e António Curtinhal (Diretor de Competição da Federação Portuguesa de Jetski). Durante este evento foi ainda eleita a miss Jetski’Nworld, a primeira revista interativa sobre jetski nacional, europeu e mundial (www. jetskinworld.com). Jessica Martins, a grande vencedora de 17 anos, moradora em Mirandela, vai acompanhar a seleção nacional a Lake Havassu onde vai ter lugar o campeonato do Mundo de Jetski, e usufruir de tudo o que a mágica cidade de Los Angeles tem para oferecer. O Campeonato Nacional de Jetski conta com o apoio do IPDJ (Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P.), da ADoP (Autoridade Antidopagem de Portugal), da CDP (Confederação de Desporto de Portugal) e do Município de Mirandela. Enquanto patrocinadores, estão associadas marcas de renome nacional como a Marietel, a PT Negócios, a Yamaha, a JetskiNworld. A Federação Nacional de Jetski conta também com duas áreas de parceria. Para a comunicação interna e mediática, a Federação conta com a EDC (www.edc.pt), uma empresa especializada em comunicação que está por de trás do lançamento da nova revista de jetski - a JetskiNworld (www.jetskinworld. com) -, e com o próprio patrocínio


Jet-Ski

Sara Massa Rodrigues

João Cardoso

da JetskiNworld. Como parcerias técnicas, conta com a WaterFun, o Fórum Motas de Água e o Motojetski Forum. Classificações Campeonato Nacional Closed Course Ski Juvenis 1º Marcos Correia 2º Henrique Rosa Gomes 3º Gonçalo Rodrigues Ski Juvenis Feminino 1º Beatriz Truta 2º Rita Almeida 3º Carolina Santos Ski Juniores S3 1º Luís Oliveira 2º Rita Sousa 3º Cláudia Silva Ski Juniores S2 SKI 1º João Sousa 2º Henrique Rosa Gomes 3º Tiago Almeida Ski Seniores Feminino 1º Beatriz Curtinhal 2º Sandra Rodriguez (Espanha) 3º Mariana Pontes Ski Seniores S3 Marcos Correia Martim Gallego Frederico Gallego Ski Seniores S2 João Sousa António Gomes Mariana Pontes Ski Seniores S1 Tiago Sousa Beatriz Curtinhal Miguel Pita Ski Veteranos Filipe Filipe Paulo Almeida Vasco Brito Runabout Boias Pablo Lindner Santos (Esp) Manuel Rodriguez (Esp) Filipe Filipe Sport Martin Rodrigues Miguel Jorge José Manuel Anjos Endurance

2012 Agosto 308

41


Jet-Ski

Antรณnio e Beatriz Curtinhal Runabout R1 1ยบ Filipe Filipe 2ยบ Carlos Truta 3ยบ Bruno Monteiro Classificaรงรตes Campeonato da Europa Pro-Am Ski Lites 1ยบ Ronny Smurf Mangerud 2ยบ Stian Schjetlein 3ยบ Markus Slettebakken Sport GP 1ยบ Miguel Jorge 2ยบ Martin Rodrigues 3ยบ Rui Almeida Ski Juniores StocK 1ยบ Bousselman Ilias

2ยบ Daniel Svae Andersen 3ยบ Finidori Matteo Ski Veterans GP 1ยบ Dufaud Philippe 2ยบ Gilson Frederic 3ยบ Dona Guiseppe Pro-Am Ski Ladies Limited 1ยบ Anya Colley 2ยบ Kurahashi Yuki 3ยบ Beatriz Curthinhal Pro-Am Ski Stock 1ยบ Almur Bin Huraiz 2ยบ Kevin Reiterer 3ยบ Kurahashi Yuki Run Stock Pro-Am 1ยบ James Bushell 2ยบ Grieten Benny 3ยบ Pankratov Anton Ski Juniores Lites 1ยบ Henrique Gomes 2ยบ Sondre Liseth 3ยบ Finidori Matteo Pro-Am Ski Limited 1ยบ Kevin Reiterer 2ยบ Pons Jimmy 3ยบ Saif Al Falasi Pro Run GP 1ยบ Jean Baptiste Botti 2ยบ Nadir Bin Hendi 3ยบ Grieten Benny Expert Ski GP 1ยบ Pons Jimmy 2ยบ Rathion Jeremy 3ยบ Rui Sousa Pro Ski GP 1ยบ Tiago Sousa 2ยบ Kevin Reiterer 3ยบ Max vd Valk Amateur Freestyle 1ยบ Willems Niels 2ยบ Albert Van Heijningen 3ยบ David Prado Taรงa de Slalon โ€“ Pro-Am Ski Lites 1ยบ Stian Schjetlein 2ยบ Henrique Gomes 3ยบ Sondre Liseth

Josรฉ dos Anjos

Telmo Melo 42

2012 Agosto 308

Beatriz Ormonde


2012 Agosto 308

43


Motonáutica

Campeonato do Mundo de F1H2O

Sami Selio Vence em Kiev

Texto Gustavo Bahia Fotografia Vittorio Ubertone

Sami Selio finalmente volta a vencer

A terceira etapa do UIM F1H2O World Championship foi realizada em Kiev, na Ucrânia nos dias 21 e 22 de Julho passados e teve como vencedor o ex-Campeão Mundial Sami Selio, da Finlândia. A prova teve que ser realizada em dois dias, por motivo da tempestade que se abateu sobre a prova em andamento no dia 21, culminando com sua paragem por motivo de força maior e segurança.

N

o seguimento da prova dia 22 de Julho, o piloto Shaun Torrente da equipa do Qatar assumiu a liderança, seguido por Sami Selio. Após duas bandeiras amarelas, a corrida aca-

bou por se definir a favor do piloto finlandês há apenas seis voltas do final, quando o motor do americano quebrou. Sami Selio assumiu a liderança com Ahmed Al Hameli, do Abu Dhabi Team em segundo e do actual Campeão Mundial Alex Ca-

rella, do Qatar Team. Al Hameli vem moldando sua vitória no Campeonato Apesar de faltarem 3 etapas (China, Abu Dhabi e Sharjah), o piloto

Ahmed Al Hameli lidera com folga o campeonato 44

2012 Agosto 308

Ahmed Al Hameli vem tendo uma participação destacada no Campeonato e lidera a tabela de pilotos com 50 pontos, 9 de vantagem sobre Sami Selio, 19 sobre Alex Carella e 23 sobre Philippe Chiappe. O Campeonato vai ser definido entre esses quatro pilotos, mas a diferença é muito favorável a AL Hameli pois tem 1 vitória e 2 segundos lugares, demonstrando alta competitividade. Basta que se mantenha administrando a diferença e o Campeonato pode ficar nas suas mãos em 2012. Apesar dos quatro pilotos terem obtido 100% de finalização nas 3 etapas realizadas o piloto dos Emirados é o que tem maior destaque. Dentre outros pilotos com grande experiência, mas já sem possibilidades de lutar pelo campeonato destacamos o italiano Francesco Cantando e Thani Al Qamzi. Ex-Campeão Mundial Jay Price retorna a F1H2O O piloto americano Campeão Mundial de 2008, que pediu desligamento da Equipa do Qatar após a etapa de Sharjah em 2011, volta ao Circuito Mundial de F1H2O a partir das etapas de Abu Dhabi e Sharjah 2012 com o patrocínio da SKYDIVE DUBAI. O piloto fez o anúncio da nova equipa durante uma conferência de imprensa em Kiev, onde


Motonáutica

O Frances Chiappe tem feito uma temporada muito boa

Alex Carella ficou em terceiro mas não ofecreceu risco aos líderes declarou estar muito contente com o patrocínio que vai dar condições que possa ser de imediato competitivo. Campeonato decepciona com apenas 6 etapas O Mundial da F1H2O 2012 não deixa uma marca muito boa no cenário das importantes Classes da UIM.

Com apenas 6 etapas e 18 barcos, fica uma perspectiva de indefinição sobre o seu futuro. Infelizmente não existem mais provas na Europa, sendo a última cancelada em 2012 (Portimão) por falta de pagamento ao Promotor Internacional. A crise que assola a Europa resumiu a pó o que ainda tinha de bom da Classe e as esperanças são quase nulas para o futuro. A verdade é que se

gastam milhões em eventos medíocres e enterram-se outros de baixo custo e resultado mediático exce-

lente. Enfim esse é o legado tradicionalmente deixado por políticos irresponsáveis em qualquer país.

Resultados Finais do GP de Kiev 2012 1º

Sami Selio (FIN) 32laps

Ahmed Al-Hameli (UAE) +2.27s

Alex Carella (QAT) +4.36s

Phillipe Chiappe (FRA) +7.22s

Francesco Cantando (ITA) +11.80s

Thani Al-Qamzi (UAE)+14.71s

UIM Class one Powerboat World Championship

Tragédia no Gabão,

Morre Piloto Inglês

P

O barco de Abu Dhabi é um dos mais competitivos da temporada

ela primeira vez um país sem nenhuma história ou referência na Motonáutica de Competição tem a oportunidade de tornar-se sede de etapas da principal Classe Offshore da UIM, a Class One. De há anos a Class One vem sendo pessimamente administrada, e, mesmo tendo sido absorvida pela H2O Racing, ainda não conseguiu mostrar um calendário compatível com a importância e investimento da categoria. O Gabão foi a grande novidade da categoria anunciada pela H2O Racing, que inclusive viabilizou o barco de Guido Capellini com patrocínio do Gabão e o barco denominado “criativamente”: Spirit of Gabon. Simplesmente ridículo! A falta de imaginação e criatividade é sinônimo da mediocridade com que a categoria vem sendo conduzida. Vale recordar que quem primeiro usou esse tipo de denominação para o barco de sua equipa Campeã foi Bjorn Rune Gjelsten com o super famoso Spirit of Norway. Posteriormente Sheihk Hassan Bin Jabor Al Thani denominou os barcos de sua equipa: Spirit of Qatar. Mesmo com pouca criatividade, a equipa do Qatar é hoje uma das maiores e mais importantes forças da Class One. Spirit of Gabon, não é nada. Mas esse evento estava talhado para o fracasso, já que desde que foi anunciado teve o imediato declínio da participação da Equipa do Qatar com 2 barcos. Várias equipas

estiveram prestes a desistirem, mas foram convencidas pela H2O Racing de alguma forma. Com apenas 9 barcos o evento teve o desenrolar aparentemente de acordo com as normas operacionais e de segurança. Um Grand Prix de 4 voltas Foi na quarta volta do primeiro Grand Prix, dia 13 de Julho, que o barco nº9 da equipa norueguesa Welmax, com a dupla William Nocker (UK) e Kurt Olsen (NOR) rolou na reta em alta velocidade causando danos de imensa gravidade no cockpit e na parte lateral a esquerda do cockpit. O resultado desse enorme impacto resultou na morte do piloto inglês William Nocker, tendo deixado seu companheiro Kurt Olsen em gravíssimas condições. As últimas notícias sobre Kurt Olsen são que foi transportado para Noruega, onde ainda se encontra em cuidados intensivos, mas com esperanças de restabelecimento. Quantas mortes serão necessárias para imposição de um cockpit seguro? Em 2009 durante o GP no Dubai, a dupla Campeã Mundial teve um acidente que culminou com a morte de Jean-Marc Sanchez e Mohamad Bin Majid Al Muhairi, depois do barco ter sido virado em alta velocidade por uma onda. Muito se falou, nada se fez. O vilão naquela ocasião foi também o cockpit do barco, dentre outros pontos negativos, inclusive o procedimento de salvamento. Basta vermos filmes sobre o acidente no You Tube. Em 2012 outro acidente de enorme gravidade, suprime a vida de mais um desportista da Motonáutica Internacional. Porque? O que foi feito nesse período enorme de tempo para prevenir esse tipo de problema? Onde estão os estudos ou projectos de novos cockpits que consigam resistir ao impacto de força implacável a que são impostos os barcos de Class One com velocidades superiores a 250Km/h? O que foi feito pelo Comminoff da UIM? O que foi feito pela UIM? As respostas a essas perguntas ficam num vazio imenso, onde somente ressoa a dor da perda desses grandes nomes do desporto. Em nome de Notícias do Mar enviamos os mais sentidos pêsames a família de Willian Nocker, esperando que sua morte seja o pilar de novos sistemas de segurança nos cockpits dos barcos de Class One.

O barco da Zabo Racing homenagiando William Nocker

2012 Agosto 308

45


Motonáutica

Texto Gustavo Bahia Fotografia IOC

UIM World Offshore 225 Championship

Equipa ECI Men Cosmetics Reafirma Superioridade em Van

O barco 88 conseguiu mais duas vitórias em Van Com mais duas vitórias na 5ª e 6ª etapas do UIM World Offshore 225 Championship realizadas na cidade de Van, na Turquia, a Equipa ECI Men Cosmetics da dupla Kerem Tuncer/Alpay Akdilek aumentou ainda mais a sua vantagem na pontuação sobre o barco 3 da Equipa Besiktas – Miele da dupla Murat Leki/Orçun Tufan.

Provas bem disputadas As etapas de Van foram bem disputadas, com o barco nº2 YKM Sports superando o Besiktas e conseguindo a segunda posição na prova de sábado e o barco nº 14 Lenore Yacht fazendo o mesmo na corrida de domingo. Com dois terceiro lugares

o Besiktas consegue também uma boa folga na segunda posição do campeonato com 797 pontos contra os 1.100 do líder ECI Men Cosmetics e 563 pontos do terceiro colocado o YKM Sport. Com oito provas ainda por serem realizadas, o campeonato está ainda indefinido, apesar das 6 vitórias do líder.

Piloto de Porto Rico chega a GHB Offshore Racing Depois de 3 meses de negociações a GHB Offshore Racing conseguiu definir o piloto porto-riquenho que vai participar da equipa a partir das etapas de Van, ao lado do piloto português João Filipe no barco

O Lenore ficou em segundo em uma das provas, melhorando a sua posição na geral 46

2012 Agosto 308

nº27. Juan Carlos Carrasquillo é um throttleman com muita experiência em provas Offshore, depois de 10 anos competindo nos carros mudou para os barcos e corre no Campeonato Puerto Rico Offshore Séries com um barco Pantera 28 propulsionado por 3 motores Mercury 2.6. Sendo por profissão um engenheiro, Carrasquillo é uma grande mais valia para a equipa que pretende alcançar melhores posições nas provas seguintes e avançar na tabela de classificação do campeonato. Foi uma escolha acertada para a equipa e de imediato houve um total entendimento com o piloto português João Filipe e acredito que essa dupla vai obter bons resultados para a equipa, afirma Gustavo Bahia dono da GHB Offshore Racing. Estratégia da equipa é aprender e terminar as provas A única equipa 100% internacional que participa do campeonato, ainda com todas as etapas na Turquia, tem uma estratégia bem definida para a primeira metade do campeonato. Os dois barcos (07 e 27) tem por objectivo definido terminar todas as provas e tem conseguido atingir esse objectivo de uma forma


Motonáutica

O piloto de Porto Rico J.C.Carrasquillo, estreou-se muito bem ao lado de João Filipe

Os quatro pilotos da GHB Offshore Racing na 1ª fila da reunião de pilotos

O barco da dupla João Filipe/Carrasquillo

O YKM Sports também melhorou na classificação geral com um segundo lugar bem eficiente com 100% no barco 27 com 84% no barco 07. O barco 07 teve um abandono logo na primeira etapa em Istambul, quando o adaptador de encaixe do hélice partiu e o barco ficou sem propulsão. Enfrentaram também outros problemas de penalizações em Van com os dois barcos em uma das etapas e perderam 2 posições no final da prova. Tudo parte do aprendizado que é necessário para a melhoria da equipa. A definição das duplas é um factor de grande importância, mas não é fácil encontrar pilotos

competentes que possam preencher as condições propostas pela equipa. A motonáutica ainda não tem um perfil profissional como o automobilismo e isso dificulta muito as estruturas profissionais de se organizarem e manterem um padrão básico adequado, enfatizou Gustavo Bahia. Campeonato continua com etapas em Erdek Nos dias 11 e 12 de Agosto serão realizadas a 7ª e 8ª etapas na cidade de Erdek, na Turquia.

Barco 27 passa mais uma vez á frente do publico no sector VIP Classificação do Campeonato após 6 etapas

A dupla Hakan/Tarik fez uma boa prova em Van 2012 Agosto 308

47


48

2012 Agosto 308


Surf

Notícias da Associação Nacional de Surfistas

Jorge Barroso Vence Prémio “MOCHE Surfista do Mês” de Junho Com as ondas grandes da Nazaré novamente em destaque a Associação Nacional de Surfistas e a MOCHE decidiram atribuir o prémio “MOCHE Surfista do Mês” de Junho ao Presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Jorge Barroso, pelo trabalho ímpar que o município tem vindo desenvolver no palco das ondas grandes.

G

raças ao seu trabalho, foi extraordinária a promoção de Portugal a nível internacional, por ocasião da maior onda surfada na Praia do Norte pelo havaiano Garrett McNamara. As ondas da Nazaré têm estado constantemente debaixo de observação pela comunidade mundial do Surf, sendo que o ponto alto foi no passado mês de Maio que, durante os XXL Global Big Wave Awards 2012, Garrett McNamara e a Nazaré foram distinguidos com o galardão da “Maior Onda Surfada do ano de 2011”. Sobre a sua distinção do prémio “MOCHE Surfista do Mês”, Jorge Barroso referiu que “quando se fala da Nazaré, fala-se de mar e, quando se fala de mar, obviamente fala-se de Surf. Temos uma oportunidade que a natureza nos deu que estamos a procurar explorar. É importante que todos os agentes envolvidos na promoção do Surf se unam porque juntos iremos mais longe.” Relativamente ao futuro do

projecto de ondas grandes na Nazaré, Jorge Barroso acrescenta que “precisamos de fazer cada vez mais e melhor para haver uma maior promoção do surf da Nazaré e de Portugal pelo mundo fora. É importante conjugar esforços para que o Surf seja uma realidade cada vez maior e mais apetecível.” O prémio “MOCHE Surfista do Mês” visa distinguir o(a) surfista Português(a) e/ou personalidades que trabalham em prol do Surf com influência e contribuição positiva no desenvolvimento da modalidade a nível nacional e internacional, incluindo os domínios desportivos, ambientais ou sociais, e projectos industriais ou associativos directa e exclusivamente ligados ao Surf. Em 2012, será uma distinção que acontece mensalmente entre os meses de Junho a Novembro, atribuindo um Blackberry Curve 8520 ao premiado.

Jorge Barroso Presidente da Camâra da Nazaré recebe o prémio do surfista do mês de Junho

Notícias da Associação de Pesca Desportiva Costa Azul

V Concurso de iniciação à Pesca Desportiva

A

Associação de Pesca Desportiva Costa Azul promoveu uma vez mais, entre 16 a 21 de Julho, uma Formação para a Iniciação à Pesca Desportiva. Houve uma grande adesão de jovens, o qual demonstra bem o interesse nesta modalidade que desta forma garante bastante o futuro da modalidade. A Formação é por isso um objectivo que todos os Clubes devem-se empenhar, fazendo as suas apostas nos jovens de ambos os sexos e também do ensino especial. A Federação Portuguesa de Pesca Desportiva do Alto Mar, enalteceu esta iniciativa da Associação de Pesca Desportiva Costa Azul e está pronta a apoiar e promover todas as iniciativas de Formação, que contribuam para o desenvolvimento da Pesca Desportiva do Alto Mar.

Os jovens que estiveram na formação Pedro Jovenal da Silva Cardoso, Gonçalo Felizardo Neves, João Maria Tomé, Carlos Tarciso Teixeira Graça, Ricardo José Magueta Lourenço, Diogo Simões Matias, Rafael Barros Felício, Bruno Martins Vilarinho, Tiago Batista Lopes, Brian André Corticeiro Vilarinho, Paulo Manuel Costa Fernandes, Pedro Manuel Costa Fernandes, Fábio Jorge Magueta T. Caçoilo, Maria Gabriela T. Caçoilo, Rodrigo Teixeira, Alexandre Oliveira, João Felipe Santos e João Pedro Vilarinho Marques

2012 Agosto 308

49


Surf

Taça de Portugal FPS 2012- Viana do Castelo

Quinta dos Lombos de Carcavelos Recupera a Taça de Portugal

Ivo Cação (ASFF) vencedor em Surf Open

O Centro Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos, após luta renhida e até à final com a Associação Onda do Norte, assegurou a Taça de Portugal 2012, que se disputou entre 24 e 29 de Julho em Viana do Castelo, com uma organização exemplar do Surf Clube de Viana.

A

penas nas ondas do último heat, na Praia da Arda, em Viana do Castelo,

se soube qual o clube vencedor. Na final de surf júnior, Vasco Martinha, dos Lombos, conse-

guiu o segundo lugar, atrás do internacional Tomás Ferreira, da Onda do Norte. E esta vitória suada permitiu levar a Taça

Equipa da Quinta dos Lombos Vence a Taça de Portugal 50

2012 Agosto 308

para Carcavelos. Para Manuel Centeno da Onda do Norte e também vencedor do bodyboard open, este foi um campeonato super-disputado, com luta até ao último heat. “Sabíamos que ia ser difícil, mas saímos todos daqui, e sobretudo os mais novos, melhores atletas, mais preparados para competir neste formato que é o das competições de Seleção. E, para o ano, cá estaremos para, com a nossa humildade, tentar novamente conquistar esta Taça. Quanto à minha vitória individual, trocava-a de bom grado pela Taça “. Ivo Cação, ASFF, vencedor em surf open, considera que o mais importante foi poder estar com os elementos mais novos da equipa e incentivá-los nesta competição através do seu exemplo. O grande vencedor em Kneeboard foi Pedro Velhinho, ASA, que com esta vitória soma 12 títulos. “É um grande orgulho contribuir para o terceiro lugar da minha equipa.”


Surf

Vencedores da Taça de Portugal Bodyboard open: Manuel Centeno (AON) Surf open: Ivo Cação (ASFF) Kneeboard open: Pedro Velhinho (ASA) Longboard open: Ruben Silva (AON) Bodyboard feminino sénior: Catarina Sousa (Aquacarca) Bodyboard Drop knee: Nuno Neto (CRCQL) Surf feminino sénior : Leonor Fragoso (CRCQL) Surf júnior: Tomás Ferreira (AON) Surf feminino júnior: Inês Silva (CRCQL) Bodyboard júnior: Miguel Lourenço (Aquacarca) Bodyboard feminino júnior: Madalena Pereira (Aquacarca) Bodyboard juvenil: Guilherme Guerra (CRCQL) Surf juvenil: Carlos Gouveia (AON) Surf cadetes: João André (AON) Bodyboard cadetes: Stephanos Kokorelis (CRCQL) Clube Campeão Surf: AON Clube Campeão Bodyboard: CRCQL Clube Campeão Longboard: AON Clube Campeão Kneeboard: ASA Clube Campeão (Geral): Clube Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos

Leonor Fragoso (CRCQL) vencedora Surf Feminino Senior

O Secretário de Estado do Desporto na praia de Arda No Longboard o grande vencedor foi Ruben Silva, AON, e diz ter sido “um título saboroso, frente a uma concorrência muito valorosa”.

Segundo Guilherme Bastos, presidente da Federação Portuguesa de Surf, esta edição da Taça de Portugal foi um êxito, assumindo-se como uma das

Equipa da Associação Onda do Norte deu luta até à última onda

Manuel Centeno (AON), vencedor em Bodyboard Open 2012 Agosto 308

51


Surf

Pedro Velhinho (ASA) vencedor em Kneebord Open

Nuno Neto (CRCQL) vencedor Bodyboard Drop Knee

melhores edições de sempre, tanto ao nível das ondas, como ao nível competitivo. Considera também que parte do êxito organizativo se fica a dever ao empenho da equipa dirigente do Surf Clube de Viana. Para Pedro Santos, presidente do Surf Clube de Viana, “a Taça era o grande evento de referência que nos faltava”. Acrescentado que “ao nível

competitivo a equipa do clube está de parabéns, pois foi dada oportunidade a uma geração de novos atletas, alguns deles competiram aqui pela primeira vez, tendo demonstrado grandes capacidades para lutarem pelos lugares cimeiros, em surf e bodyboard, em edições futuras da Taça, o que será potenciado também pelo Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana do Castelo”. O facto de esta edição ter registado um tão grande número de atletas possibilitou também a divulgação das excelentes condições da região para a prática da modalidade e do CAR Surf. Arlindo Ribeiro, Presidente da Freguesia de Afife, diz-se orgulhoso de receber este importante evento desportivo e elogia o excelente trabalho desenvolvido pelo Surf Clube de Viana. A Taça Portugal 2012 contou com a organização da Federação Portuguesa de Surf e com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Instituto Português do Desporto e da Juventude, Caixa Geral de Depósitos, Sumol, Delta-Cafés, SurfTotal, Surfrider Foundation Europe, Junta de Freguesia de Afife e da Escola Superior de Desporto e Lazer (IPVC).

Ruben Silva (AON) vencedor Longboard Open 52

2012 Agosto 308


Surf

Carlos Gouveia (AON) vencedor surf Juvenil

Guilherme Guerra (CRCQL) vencedor Bodyboard juvenil

Notícias do Surf Clube de Viana

Secretário de Estado do Desporto em Viana do Castelo

Na visita à Sede, Alexandre Mestre é presenteado com uma prancha de bodyboard pelo vice-presidente do SCV, João Zamith SEJD_Vista sede SCV

O

Secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Alexandre Mestre, na véspera de partir para a cerimónia dos Jogos Olímpicos, esteve em Viana do Castelo, na Praia da Arda, para

assistir à Taça de Portugal e para observar os bastidores da competição, tendo também visitado a sede do Surf Clube de Viana e as obras do Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana do Castelo.

SEDJ Alexandre Mestre Presidente da CMVC José Maria Costa e Guilherme Bastos Presidente da FPS

O Centro de Alto Rendimento deverá ser inaugurado entre Setembro e Outubro próximos, tal como os outros três centros de Alto Rendimento da modalidade em construção em Portugal.

“Foi uma experiência muito gratificante observar esta dinâmica da Taça de Portugal de surf e os seus bastidores. Tive muito gosto em conhecer a sede do Surf Clube de Viana e perceber o trabalho benévolo que fazem na divulgação destes desportos”, referiu o Secretário de Estado do Desporto durante esta sua visita, que foi a primeira de um responsável desta pasta a este importante evento. Tendo também felicitado os atletas do clube pelos excelentes resultados conquistados recentemente nos Jogos Náuticos Atlânticos. Para este governante, este centro de Alto Rendimento significa um investimento importante para a dinamização dos desportos náuticos que têm um papel fundamental a desempenhar na chamada Economia do Mar, numa perspetiva do alto rendimento. E poderá ter peso no desenvolvimento do turismo do concelho

SEDJ Visita CAR Surf

2012 Agosto 308

53


Surf

Pódio do Bodyboard Dropknee

Pódio do Bodyboard Senior Feminino

Equipa SCV

Equipa ASA

Notícias do Surf Clube de Viana

1º Seminário “Surf e Alto Rendimento”

D

estaque também para o 1º Seminário de Surf e Alto Rendimento, que decorreu a 25 de Julho, na Pousada da Juventude de Viana do Castelo, e que contou com o contributo do Presidente da Câmara de Viana, José Maria Costa, o Presidente da FPS, João Guilherme Bastos, o presidente do Surf Clube de Viana, Pedro Santos, do Professor Pedro Bezerra, professor da Escola Superior de Desporto e Lazer do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, do surfista profissional franco-brasileiro de ondas grandes, Eric Rebiere, e ainda com o contributo especial do médico fisiatra Carlos Rio. Neste seminário, no qual foi analisado o futuro dos CAR Surf, ficou patente o grande entendimento e cooperação entre a Federação Portuguesa de Surf, a Câmara Municipal de Viana do Castelo e o Surf Clube de Viana. José Maria Costa frisou a necessidade de existirem equipamentos que permitam potenciar os desportos náuticos e o surf em particular, considerando, por isso, de extrema importância o Centro de Alto Rendimento de Surf, tanto no desenvolvimento do desporto náutico como para a promoção da iniciação do surf e da sua prática entre os jovens e como espaço de ancoragem de referência para

54

2012 Agosto 308

os profissionais da modalidade, potenciando os resultados individuais, coletivos, nacionais e internacionais. Segundo Guilherme Bastos, Portugal tem um grande número de praticantes de surf, o turismo é um setor estratégico nacional, constituindo cerca de 24% das exportações, e o Estado Português decidiu dotar o país, através da Federação, de locais para a prática da modalidade com segurança e competência. Informou que, apesar de ainda continuar em análise o modelo de gestão dos CAR Surf, haverá uma estrutura nacional composta por diversas entidades e uma estrutura regional, no caso de Viana do Castelo, composta pela Federação Portuguesa de Surf, pela Câmara Municipal e pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude. Para a Federação de Surf os clubes são os seus representantes locais, estando as atividades da Federação centradas nos clubes e seguindo o modelo entre Estado e movimento associativo no desenvolvimento do desporto, os clubes irão integrar obrigatoriamente o modelo de gestão dos CAR Surf. Também para José Maria Costa a gestão desta estrutura deverá ser semelhante à protocolada com os outros clubes no âmbito do Centro de Mar. Eric Rebiere, atleta de grandes ondas e referência do circuito mundial, considera que Viana do Castelo é o lugar da Europa com ondas mais constantes, por isso diz que “aliando ondas e uma boa estrutura de apoio à modalidade, serão atingidos objetivos fortes ao nível de praticantes e dos resultados desportivos”. Também no auditório da Pousada da Juventude, paralelamente ao seminário, esteve patente ao público uma exposição de fotografia de Hugo Lopes, professor de Educação Física, a lecionar em S. Tomé e Príncipe, desde Setembro de 2011, enquanto professor Cooperante. Esta “exposição” tem como objetivo a angariação de pranchas de surf e bodyboard, quilhas e chaves de quilhas, chopes, decks, barras de wax, bem como todo o tipo de equipamentos e materiais do universo dos desportos de ondas (fatos de neopreno não são necessários). Com o apoio do Surf Clube de Viana apresentou uma seleção de fotografias, onde se pode ver e sentir a vontade, o querer destas crianças, e ao mesmo tempo a felicidade e satisfação que o surf traz a qualquer um que o pratique, mesmo com tábuas de madeira.


Jet-Ski

Notícias da Federação Portuguesa de Jet Ski

Federação Associa-se à Campanha

“Eu, Tu, Nós... Juntos no Desporto sem Drogas!” A iniciativa pretende servir como uma referência de intervenção junto dos jovens, apostando na difusão da mensagem através de modelos positivos. O jetski está representado pelo bicampeão mundial Henrique Rosa Gomes

A

Henrique Rosa Gomes em prova

Federação Portuguesa de Jetski, acaba de se associar à campanha “Eu, tu, nós…juntos no Desporto sem Drogas!”. Esta ação reflete o forte compromisso social da Federação, vendo no desporto um veículo privilegiado para uma vida saudável e eticamente correta. O projeto resulta da aprovação de uma candidatura ao programa nacional “Juventude em Ação”, no qual participam 12 atletas de destaque da Região Autónoma da Madeira, divididos por várias modalidades desportivas. O jetski está representado pelo bicampeão mundial Henrique Rosa Gomes, que integra um exclusivo lote de desportistas que alcançaram o sucesso depois de te-

rem investido bastante em matéria de esforço e dedicação, com grande mérito pessoal, adotando um comportamento saudável e isento do consumo de drogas e com muito fair play. Com o envolvimento voluntário dos atletas, espera-se um natural efeito multiplicador nas várias modalidades desportivas. Promovida pela Associação Sócio Cultural Alternativas Jovens (ASCAJ) em estreita parceria com o instituto de Administração de Saúde e Assuntos Sociais, e através do Serviço de Prevenção e Toxicodependência, esta campanha conta com o envolvimento de várias entidades. Entre outras organizações, estão envolvidas a Direção Regional de Juventude da Madeira, o Instituto do Desporto da Região

Autónoma da Madeira, a Câmara Municipal do Funchal e a Associa-

ção Cultural e Recreativa Africana. A campanha conta também com o apoio de várias entidades privadas, nomeadamente RTP, Antena 1, Antena 3, RTP 2, Net Madeira, Zon Lusomundo e Porto Santo Line, para citar apenas algumas. Esta campanha irá decorrer em vários órgãos de comunicação social até fevereiro de 2013 e baseia-se nas linhas orientadoras do Observatório Europeu das Drogas e Toxicodependência, que servem de suporte à intervenção junto dos jovens como referência na difusão da mensagem através de modelos positivos. A Federação Portuguesa de Jetski, e consequentemente o campeonato nacional, contam também com duas áreas de parceria. Para a comunicação interna e mediática, a Federação conta com a EDC (www.edc.pt), uma empresa especializada em comunicação que está por de trás do lançamento da nova revista de jetski - a JetskiNworld (www.jetskinworld.com) -, e com o próprio patrocínio da JetskiNworld. Como parcerias técnicas, conta com a WaterFun, o Fórum Motas de Água e o Motojetski Forum.

Henrique Rosa Gomes

Director: Antero dos Santos – mar.antero@gmail.com Director Comercial: João Carlos Reis - noticiasdomar@media4u.pt Colaboração: Carlos Salgado, Gustavo Bahia, Hugo Silva, José Tourais, José de Sousa, João Zamith, Mundo da Pesca, Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas, Federação Portuguesa de Jet Ski, Federação Portuguesa de Pesca Desportiva do Alto Mar, Federação Portuguesa Surf, Federação Portuguesa de Vela, Associação Nacional de Surfistas, Big Game Club de Portugal, Club Naval da Horta, Jet Ski Clube de Portugal, Surf Clube de Viana. Administração, Redação: Tel: 21 446 28 99 Tlm: 91 964 28 00 - noticias.mar@gmail.com

2012 Agosto 308

55


Notícias do Mar

Últimas Jogos Olímpicos de Londres 2012

Fotográfia: onEdition

Sem Medalhas, Mas com Dois Diplomas

O

s Jogos Olímpicos de Londres 2012 fecharam sem medalhas para as cores portuguesas. Um facto que se repete desde 1996. Na edição britânica das olimpíadas a contabilidade mostra dois diplomas e alguns resultados

razoáveis. Bernardo Freitas/Francisco Andrade surpreenderam ao terminaram no 8º lugar na classe 49er. A dupla do Clube Naval de Cascais chegou mesmo a fazer-nos sonhar com medalhas mas o último dia de qualificação aniquilou a esperança. No final, excelente prestação a merecer os maiores encómios: “Foi uma grande conquista e saímos sempre com um sorriso na cara”, refere Andrade: “É uma sensação excelente. Estivemos sempre muito regulares, andámos no 4º/5º lugar e acabamos em 8º”, conclui o proa que cumpriu os seus segundos jogos em Weymouth e Portland. Bernardo Freitas chega ao diploma olímpico na sua estreia: “É um orgulho enorme representar Portugal e é óptimo ter acontecido logo nos meus primeiros Jogos. Fizemos uma excelente regata”, resume o leme nacional Álvaro Marinho/Miguel Nunes conquistaram o quarto diploma consecutivo ao serem 8º na classe 470. Miguel Nunes faz balanço positivo da participação: “Foi muito boa. Estamos contentes por terminarmos com um diploma. Ambicionávamos um pouco mais, mas tivemos alguns problemas de velocidade no barco, o que condicionou o nosso confronto com outras duplas”, refere o expe-

Bernardo Freitas e Francisco Andrade 8º em 49er riente proa. “Superámos algumas das tripulações com as quais treinamos habitualmente, como a espanhola e a israelita, e que considerávamos favoritas às medalhas. Lutámos até ao fim. Faltou-nos um bocadinho e não fico triste com o resultado”, explica. No final da sua 4ª participação em Olimpíadas, Miguel Nunes não põe de parte uma campanha para o Rio 2016: “Agora quero férias e depois em Setembro logo verei. Vim para aqui a pensar que estes seriam os meus últimos Jogos, mas à medida que o tempo foi correndo comecei a pensar que, se calhar, não ponho de parte mais uma campanha.”

Resultados dos Restantes Elementos da Equipa Nacional Laser: 22º Gustavo Lima Laser Radial: 28ª Sara Carmo Star: 15º Afonso Domingos/Frederico Melo Elliott 6m - Match Racing Feminino: 11ª Rita Gonçalves/ Mariana Lobato/Diana Neves RS:X Masculino: 14º João Rodrigues

Alvaro Marinho e Miguel Nunes, 8º em 470

56

2012 Agosto 308

Notícias do Mar n.º 308  

Jornal Notícias do Mar Online, n.º 308, Agosto de 2012.