Page 1

Novembro/Dezembro 2013 | Ano 3 | Edição n° 17

ENQUETE

O que você quer para o bairro em 2014?

ENTREVISTA

Alexandre Herchcovitch analisa o momento da moda

CASA COR

Veja os ambientes que a revista Monte Alegre selecionou para você

Concerto na fábrica

Distribuição gratuita

Oji promove apresentação da Orquestra Filarmônica

É NATAL!

Papai Noel faz a festa no Monte Alegre


mbmideias

No mercado há 34 anos, a Villa Sebrian chega com uma unidade em Piracicaba. A loja possui um portfólio de produtos variados: • Toda linha de móveis para área externa • Móveis de fabricação própria em madeira maciça de demolição • Móveis importados e decorações

LOJA SOROCABA: Av. Washington Luiz, 53 - Jardim Emilia | 15 3233-4292 LOJA JUNDIAÍ: Av. Nove de Julho, 1977 - Anhangabaú | 11 3963-6909 LOJA ITU: Rua Paula Souza, 682 – Centro | 11 2429-0630

Av. Independência, 1360, Bairro Alto, Piracicaba-SP 19 3411-0391 www.villasebrian.com.br


na tela

Monte Alegre Óleo sobre tela • 1,20m x 0,80m Ernandes Barbosa da Silva • 2012


... E o Natal chegou!

Projeto editorial voltado à valorização da cultura, da história, dos moradores e admiradores do bairro Monte Alegre, desenvolvido por Plataform@ MBM, núcleo de gestão de conteúdo do MBM Escritório de Ideias.

plataform

Querido leitor, você está recebendo a 17ª. edição da Revista Monte

gestão de conteúdo

mbm

Alegre num momento muito especial, quando todos nos preparamos para a festa do Natal. É o tempo de agradecermos ao Menino Jesus, personagem

CNPJ 09461319/0001-99

principal desta festa, por todas as bênçãos que recebemos ao longo de

Publicação bimestral

2013. Nós, do MBM Escritório de Ideias, que produzimos com muito amor e dedicação esta revista para você, queremos também agradecer por sua parceria e seu estímulo, assim como aos patrocinadores que acreditam e valorizam nosso trabalho. Esta edição traz como destaque o Papai Noel cantor de Piracicaba, o único do gênero no interior paulista, que há 14 anos faz o Natal da cidade ser mais bonito e alegre. Ele vai cumprir uma agenda de shows que, neste ano, inclui o Monte Alegre. Simplesmente imperdível! Você vai conferir também duas ótimas entrevistas com o estilista brasileiro Alexandre Herchcovitch e o artista visual Fábio Cristo, que quer voltar a morar em Piracicaba e está de olho no Monte Alegre. Tem informações sobre a mostra Casa Cor Interior SP, fotos da Casinha de Noel na Rua do Porto, dica de receita saudável do pessoal da Rede Guandú... Enfim, este é o nosso presente pra você neste ano que termina. Desejamos a todos um Feliz Natal e um Ano-Novo repleto de conquistas e realizações! Um abraço,

Diretor Bruno Fernandes Chamochumbi bruno@mbmideias.com.br Editora Cristiane Sanches MTb 21.937 cristiane@mbmideias.com.br Reportagens e textos Ronaldo Victoria ronaldo@mbmideias.com.br Cristiane Bonin crisbonin@mbmideias.com.br Projeto gráfico e paginação: MBM Escritório de Ideias Allan Felipe Dalla Villa Lívia Telles Equipe MBM Débora Ferneda Manú Vergamini Susane Trevizan Tatiane Fernandes Teresa Blasco Anuncie na Monte Alegre: 19 3371.5944 atendimento@mbmideias.com.br www.mbmideias.com.br Anúncios e informes publicitários são espaços adquiridos pelos anunciantes e seu conteúdo é de inteira responsabilidade de cada um deles, cabendo à Revista Monte Alegre apenas reproduzi-los nos espaços comercializados. A opinião de colaboradores não é necessariamente a opinião da revista. Matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores. Rua Regente Feijó, 2387 – Vila Monteiro – Piracicaba – SP CEP 13418-560 • Fone: 3371-5944 Tiragem 1.200 exemplares Distribuição gratuita, exclusiva e dirigida A Revista Monte Alegre é impressa em papel couche Gloss (brilho), 660x960mm – 115g/m2, produzido pela Oji Papéis Especiais, localizada no bairro Monte Alegre.

Com o flamboyant que enfeita os jardins da Casa do Marques ao fundo, Bruno Chamochumbi encarna o Papai Noel cantor e faz pose para o fotógrafo Alessandro Maschio.

mbmideias

@mbmideias


26 6- Acontece 8- Clima de Natal na Oji 10- O que você espera em 2014? 12- Artesp aprova projeto da alça 13- O ‘Vale do Silício’ é aqui 14- Cerveja com madeira 16- Amores inseparáveis 18- Cenas de um casamento

31

26 28

36 17

20- Bem-vindo, Papai Noel! 23- Halloween no Monte Alegre 24- Inquieto e original 26- Receita saudável 28- Todo mundo parecido 31- Belezas da Casa Cor 35- Tela saborosa 36- Na casinha do Noel 38- Romanzza chega a Piracicaba


Monte Alegre

Alessandro Maschio

A CON TE CE

MARATONA Moradores do Residencial Monte Alegre se destacaram na Maratona Bertioga-Maresias (75 km), que aconteceu em outubro passado. Das 242 equipes participantes, a equipe Monte Alegre/EPJ ficou entre as 40 melhores. Na foto: em pé estão Frederico Blaauw, Pedro Ferronato, Juliano Dorizotto e Carol Stolf; agachados estão José Luiz Guidotti Jr., Ricardo Brunelli, Érika Bozolla e Rita Senatori. Participaram também, com ótimos resultados, Luis Fernando Maffezoli e Alessandra Nalin.

6

Acervo pessoal

DESMORONAMENTO A apuração sobre o que motivou o desabamento, em 1º de julho, de parte da estrutura do novo anel viário de Piracicaba, no trecho contíguo ao viaduto que passa sobre a via Comendador Pedro Morganti, aguarda a instalação de uma ensecadeira. A assessoria de imprensa da concessionária Rodovias do Tietê informa que o equipamento, uma estrutura metálica e cilíndrica, é empregado como confinamento do pilar que desabou sobre o rio Piracicaba. Segundo a concessionária, a ensecadeira é necessária para a retirada da água do local, a fim de que o trabalho de investigação e perícia possa ser executado. “O trabalho é minucioso e sua montagem e instalação são de alta complexidade. Atualmente está sendo realizada a sondagem do solo e limpeza da área para a instalação da estrutura. É importante lembrar que a concessionária contratou o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) para também investigar as causas do acidente e emitir laudo pericial”, informou a concessionária responsável pela administração do trecho. O desabamento vitimou cinco trabalhadores e a obra está embargada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) desde um dia após o acidente, em julho.


Monte Alegre

NA ROTA O bairro Monte Alegre foi incluído na Rota de Contemplação do Roda SP. O programa paulista é itinerante e faz parte das ações de fomento ao turismo da Secretaria Estadual de Turismo de São Paulo. Por R$ 10, o usuário do programa tem acesso a transporte e passeia por uma rota estipulada pelo programa, com assistência de guias, monitores, supervisores de campo, coordenadores, além da equipe técnica da Pasta. O Roda SP passou por Piracicaba, São Pedro, Brotas, Torrinha e Águas de São Pedro de 9 a 17 de novembro. No Monte Alegre, o secretaria destacou, além do bairro, o antigo Grupo Escolar Marquês de Monte Alegre e a Vila Heloísa.

foto Gerhard Waller/Esalq

Acervo pessoal

ARTEIROS Inspiradas pela iniciativa de Lorenzo Dorizotto, crianças do Residencial Monte Alegre juntaram lápis e papel para desenhar o bairro onde moram. Os trabalhos ficaram expostos no clube do condomínio e mostraram que os pequenos já sabem valorizar a qualidade de vida e a beleza do lugar onde vivem.

CACHAÇA NACIONAL Estudo realizado na Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), que analisa o perfil químico de cachaças envelhecidas em toneis de madeiras brasileiras, conquistou o segundo lugar na 10ª. edição do Simpósio Latino-americano de Ciência de Alimentos, que aconteceu de 4 a 6 de novembro, em Campinas. Elaborado pela pesquisadora Lethicia Suzigan Corniani (foto), o trabalho foi orientado pelo professor André Ricardo Alcarde.

PEIXE E CACHAÇA O lançamento da 9ª. edição da Festa do Peixe e da Cachaça aconteceu na Casa do Marques, no dia 15 de outubro, quando a Secretaria Municipal de Turismo recebeu convidados para um delicioso coquetel preparado pelo chef Fábio Franceto. O evento teve apoio do MBM Escritório de Ideias e da revista Senhora Mesa. A festa, realizada entre os dias 14 e 17 de novembro, na Rua do Porto, foi um grande sucesso.

7


Monte Alegre

COMEMORAÇÃO

Clima de Natal na Oji

Concerto com Orquestra Filarmônica será no dia 19 de dezembro Foto: Acervo Oji

U

ma noite de música clássica, com a apresentação da Orquestra Filarmônica Jovem de Piracicaba, no dia 19 de dezembro, a partir das 19h, é o grande

Acreditamos que o incentivo à cultura também pode

destaque da programação de Natal de 2013 no Monte

Além disso, a Oji também lançou uma campanha

Alegre. É o segundo ano em que a empresa organiza uma

interna de apadrinhamento, para proporcionar um Natal

noite cultural, por meio do programa Oji é Natal. A entrada

mais feliz a crianças de baixa renda. O objetivo é mobilizar

é uma unidade de leite longa-vida ou de leite em pó.

os profissionais e provedores para uma atuação voluntária

Desde 2012, a Oji patrocina o projeto Jovens Músicos. De acordo com Mayara Banow, relações institucionais da

8

tirar muitos jovens da situação de vulnerabilidade social”, afirma.

que vai beneficiar 180 crianças da Creche Lygia Amaral Gobbin.

empresa, o evento é uma oportunidade para o público

“O objetivo é promover a solidariedade. Para aqueles

de Piracicaba conhecer a música clássica feita por jovens

que querem apadrinhar uma criança e ainda não sabem

músicos da cidade. “Piracicaba é um celeiro de talentos

como, basta procurar uma agência dos Correios”, lembra

e por isso a Oji apoia o projeto desde o ano passado.

Mayara.


66m 2dorms.

1ou2 VagasQuem pensa

2

mora bem.

(1 suíte)

2 vagas / Terraço Grill

imagem ilustrativa

66m 2dorms.

2

(1 suíte)

2 vagas / Terraço Grill

51m

2

1 2 Vagas 11 vaga dorm. / Terraço Grill ou

51m 1dorm.

wpcriativa.com

FUTURO LANÇAMENTO

lazer que completa

+

Área de

2

Infraestrutura para ar condicionado

Reaproveitamento de água da chuva

Sensor de presença (escadas, corredores internos e hall dos aptos.)

Torneiras automáticas e temporizadas no térreo

1 vaga / Terraço Grill

Áreas comuns entregues equipadas

Perspectiva artística da Piscina Adulto com Raia de 20m

Perspectiva artística do Salão de Festas

Informações: www.quempensamorabem.com.br Realização e Incorporação:

Construção:

Infraestrutura para aquecedor de passagem (chuveiros)

Infraestrutura para TV a cabo e antena coletiva

Perspectiva artística do Deck Relax

Rua Dr. Alvim x Rua Napoleão Laureano (próximo à ESALQ)

Intermediação:

Material preliminar sujeito à alteração. O empreendimento só será comercializado após o Registro de Incorporação. Todas as perspectivas e imagens são meramente ilustrativas e possuem apenas sugestão de decoração. Futuras Vendas: Link Negócios Imobiliários - CRECI 20.932-J. H&H 0 CRECI 18.664-J.


Monte Alegre

ENQUETE

O que você espera em 2014? Para os moradores do Monte Alegre, tanto do bairro histórico quanto do condomínio, já existe a visão de que o local passa por transformações que vêm ocorrendo aos poucos. Há um novo bairro nascendo e, ao mesmo tempo, uma valorização das suas tradições. Por isso, cabe a pergunta para quem mora lá: o que você quer que aconteça de bom no próximo ano? Juliana Thais Jacinto, auxiliar de cozinha: “Eu acho que o bairro aqui é muito parado para as pessoas da minha idade. Eu ouço falar que vai haver lojinhas e barzinhos onde era a vila, mas está demorando. Acho também que aqui precisa ter mais lugares para fazer compras. Não tem supermercado, farmácia, padaria. E isso complica para a gente”.

Antonio Redigolo, aposentado: “Eu moro aqui há 38 anos, desde quando vim de uma fazenda do Taquaral para trabalhar na usina. Eu gosto muito daqui porque é tranquilo. Não vejo muitos problemas. Só queria que essa parte da rua principal, de paralelepípedo, fosse consertada e parasse de passar tanto caminhão”.

Ana Maria Domingues Kess, dona de casa: “Mudou muito o Monte Alegre. Eu sou nascida aqui e já não é mais o bairro da minha infância, que não volta mais. Eu não sou saudosista, mas gostava mais de antes. O que eu espero que mude é que tenha pelo menos uma farmácia, tipo da coisa que as pessoas da minha idade precisam. A gente tem de ir à cidade se precisa de um remédio”.

Pamela Gianotti Ferreira, estudante: “Eu gosto muito do Monte Alegre por causa dos moradores, tanto crianças como adultos. Mas, eu sinto falta de mais eventos destinados aos jovens, não baladas, porque não sou disso. Mas encontros de jovens, palestras. Eu sou evangélica e preciso ir a outro bairro para frequentar a minha igreja.” 10


Maurício Colpas, engenheiro: “Eu não tenho muito do que reclamar, pois estou gostando muito de morar no Monte Alegre. O básico seria terminar o recapeamento da entrada da Esalq até o bairro, porque parou no aeroporto. Dizem que só faltou 1,3 quilômetro, então é pouca coisa. E, claro, para isso, precisaria ter o anel viário construído”.

Daniela Cordeiro, gestora de marketing: “É preciso que se faça o término do anel viário porque, com o acidente da ponte em julho, o Ministério Público embargou a obra por seis meses. Vamos torcer para que recomece em janeiro. E também espero que seja feito o recapeamento da estrada”.

Frederico Alberto Blaauw, advogado: “Existem ainda algumas demandas no bairro. Eu gostaria muito que os caminhões parassem de passar pelo bairro histórico e, para isso, é fundamental a conclusão do anel viário. Outra reivindicação que transmiti a vereadores é a necessidade de se fazer uma sinalização especial noturna na estrada de acesso ao bairro. Acontecem muitas mortes de animais, e isso é uma ocorrência silenciosa a que não se dá muita importância. E deveria ser evitado”.


Monte Alegre

ANEL VIÁRIO

Artesp aprova projeto da alça Próximo passo será autorização da Artesp para elaboração do projeto executivo Por Cristiane Bonin

E

stá finalizada, na concessionária Rodovias do Tietê, a etapa de estudos da construção da alça de acesso do novo anel viário de Piracicaba para o bairro Monte Alegre. O projeto funcional também já foi aprovado pela Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo), segundo a assessoria de imprensa da agência. O próximo passo para que a obra seja iniciada será a emissão de autorização da Artesp para que a Rodovias do Tietê elabore o projeto executivo da alça. “O projeto executivo trará mais detalhes, inclusive sobre o custo das obras”, informa a assessoria de imprensa. Ainda conforme a agência paulista de transportes, o projeto executivo deverá voltar para análise e realização de uma consulta ao governo do Estado, pedindo autorização para inclusão da alça no contrato de concessão. As informações da agência paulista estão no mesmo compasso das emitidas pela Rodovias do Tietê. A concessionária informou à reportagem da Revista Monte Alegre que um projeto básico da alça de acesso foi elaborado e está sendo tecnicamente discutido com a Artesp. Após as etapas citadas e com a aprovação governamental do projeto, a assessoria de imprensa da Artesp informa que a previsão de conclusão da obra para a alça seja de seis meses a partir da autorização estadual. A construção do acesso entre a via Comendador Pedro Morganti – em paralelepípedo e que é tombada como patrimônio histórico – e o anel viário – chamado de Contorno de Piracicaba – é a esperança da retirada dos caminhões que trafegam naquele sistema

12

rodoviário (entre a avenida Pádua Dias e antigo anel viário estadual, localizado após o bairro Monte Alegre).

VÍDEO O incômodo por parte dos moradores da região é tanto que a comunidade do bairro Monte Alegre se articulou para registrar, em vídeo, os impactos sofridos com o trânsito pesado na via Pedro Morganti. As informações apresentadas e imagens impressionam. Realizado pela LZP Produções e com fotografias de Paulo Heise, o vídeo está disponível no site de compartilhamento Vimeo e pode ser acessado em http://vimeo.com/78099656#. Em três minutos, a produção destaca a passagem de 90 carretas por dia na principal rua do Monte Alegre. O vídeo também apresenta outras estimativas, como as 1.400 toneladas ao dia ou 112 mil toneladas ao ano que passam pelo bairro e comprometem o piso de paralelepípedo e afetam os prédios tombados. Ao final do filme é apresentada a alça do Contorno de Piracicaba como a solução para o fim da degradação do bairro, já que o novo anel viário está localizado às ‘portas’ do Monte Alegre. O fim do tráfego pesado na Pedro Morganti patinou ao longo de 2013. Apesar do bairro ter aliados fortes à causa, como a Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), o projeto inicial do contorno não previu a alça de comunicação com a via para o Monte Alegre. A falta de planejamento no início do projeto foi o fator complicador, informou a própria Artesp. A agência relatou à Revista Monte Alegre que a demora para encontrar um projeto coeso está relacionada às dificuldades topográficas da região.


AGROENERGIA

Jaime Finguerut e José Vicente Caixeta Filho na assinatura do convênio

Monte Alegre

O‘Vale do Silício’é aqui

Acordo entre Esalq e CTC produzirá tecnologia inédita para o uso da biomassa da cana Por Cristiane Bonin Foto: Gerhard Waller/Esalq

U

m acordo para pesquisa e desenvolvimento em agroenergia, assinado no início de outubro, promete fazer de Piracicaba o ‘Vale do Silício’ da cana-de-açúcar. Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) e CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) encabeçam o termo de convênio entre as instituições para fazer o etanol de segunda geração na safra 2016/17. Jaime Finguerut, assessor técnico da presidência do CTC, destaca que o acordo produzirá tecnologia inédita para o uso integral da biomassa da cana. “Hoje, colocamos no caminhão (de açúcar e de etanol, saindo da usina) apenas um terço da fotossíntese da cana. Dois terços dessa fotossíntese estão no bagaço e na palha da cana que, atualmente, não são convertidos em produtos.” A planta experimental começa a funcionar em junho de 2014 e, após o período de dois anos, a primeira unidade comercial deverá estar pronta para funcionar com a nova tecnologia de biocombustíveis, informa Finguerut. “Esta planta experimental tem por objetivo o domínio completo desta tecnologia revolucionária e, também, produzirá etanol pronto para ser usado, exatamente como o de primeira geração, pois terá composição química e especificação idêntica ao etanol do caldo e do melaço da cana”, garante Finguerut. Com mais biocombustível no mercado a partir da mesma quantidade de matéria-prima, o executivo do CTC confirma que haverá redução dos custos fabris e ganhos ambientais. “Assim como ocorreu no Pró-Álcool que, em 20 anos, baixou o custo do etanol de primeira geração em três vezes, avanços significativos em novas indústrias associadas à segunda geração acontecerão. São indústrias

modernas, baseadas na biotecnologia e na tecnologia da informação, que teremos a chance de trazer para o Brasil e para Piracicaba, que será o ‘Vale do Silício’ da cana.” O CTC – empresa privada de desenvolvimento e integração de tecnologias da indústria sucroenergética – venderá ou licenciará a tecnologia desenvolvida a todos os interessados, principalmente no setor canavieiro, retornando para a Esalq e outros parceiros ganhos em recursos que serão aplicados em mais pesquisas sobre agroenergia. Os reflexos, conforme o estudo de impacto econômico realizado pelo CTC, da nova linha de biocombustível, passam pela inauguração de novas indústrias e necessidades de novas habilidades e competências no mercado. “Piracicaba, com a Esalq, Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) e ensinos técnicos público e privado, já está estruturada num pólo de formação de pessoal, que terá impulso com estas novas indústrias. As já estabelecidas, como as de bens de capital, de serviços especializados e de insumos, irão todas se beneficiar quando da implantação desta nova tecnologia. A própria pesquisa e desenvolvimento da tecnologia quando feita aqui também traz impactos benéficos, atraindo moradores de excelente nível, que irão ter as suas necessidades atendidas aqui e impulsionarão a nossa economia”, finaliza o assessor do CTC. O diretor da Esalq, José Vicente Caixeta Filho, reforçou que o convênio assinado é o primeiro passo concreto para a interação efetiva entre as duas instituições. “Temos certeza de que este é o início de uma nova fase”, afirma Caixeta. 13


Monte Alegre

PESQUISA

Cerveja com madeira Pesquisadora da Esalq analisa a maturação da cerveja em barris de carvalho Foto: Gerhard Waller/Esalq

A pesquisadora Patrícia Wyler foi orientada pelo professor André Alcarde

14


Q

ue tal uma cerveja bem gelada, maturada em barris de carvalho? A técnica já existe, mas ainda não eram estudos científicos sobre o assunto. Até um estudo da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), conduzido pela engenheira agrônoma Patrícia Wyler, analisar a influência da maturação da cerveja em contato com o carvalho. “Essa pesquisa dá suporte para que cervejaria ou cervejeiros possam utilizar tais técnicas, além de servir como base para novas pesquisas”, conta a pesquisadora. Por meio do estudo, cervejas maturadas a 0ºC foram produzidas, durante três meses, em garrafas de vidro de 600 ml, barris de carvalho e recipientes plásticos com cubos de carvalho, na dose de 3g/l, vindas de três níveis diferentes de tosta: leve, média e alta. O resultado principal apontou que a que recebeu cubos de madeira com tosta alta apresentou quantidades maiores de compostos aromáticos, em comparação com aquela mantida em barril. Já a de tosta média também mostrou quantidades significativas, porém, menores que a do barril. A conclusão de Patrícia Wyler foi que o uso de fragmentos de madeira é uma alternativa mais barata e acessível aos fabricantes para a produção de uma cerveja diferente.

Outro dado importante é que não houve alterações físico-químicas da cerveja e que pudessem ser atribuídas ao armazenamento com madeira. Os compostos voláteis tiveram pequenas alterações, mas os compostos fenólicos de baixo peso molecular aumentaram bastante durante o período de três meses de maturação. Já nos testes de preferência sensorial não houve diferença entre as três cervejas. “No entanto, futuros estudos ainda são necessários para que seja possível obter um produto de qualidade que possa satisfazer ao consumidor e que ao mesmo tempo seja acessível à indústria”, diz a agrônoma. As pesquisas foram realizadas no Laboratório de Fermentação e Destilação, do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição, com orientação do professor André Ricardo Alcarde. A pesquisadora lembra que a maturação é a etapa que consiste no armazenamento da cerveja fermentada em baixas temperaturas, próximas a 0ºC, durante um determinado período de tempo. “Neste processo, ocorre a precipitação de leveduras e proteínas que proporcionam clarificação e aprimoramento do aroma e do sabor, por causa da ocorrência de importantes alterações químicas”, lembra.

A incrível história do imóvel que cansou de car parado. Um belo dia decidiu sair de trás daquela placa que não dava resultado e foi à Frias Neto. Lá, ele encontrou um monte de gente querendo viver embaixo do seu teto.

VENDE POR VOCÊ. ALUGA PRA VOCÊ. PENSA EM VOCÊ.

Assista ao vídeo: www.friasneto.com.br/pensaemvoce


Monte Alegre

RELACIONAMENTO

Amores inseparáveis Casais que trabalham juntos falam da experiência de conviver 24 horas por dia Por Ronaldo Victoria Foto: Alessandro Maschio

E

les vivem todas as alegrias e os inevitáveis problemas do casamento, mas não podem nunca perguntar um para o outro, no começo da noite: ‘e aí, amor, como foi o seu dia?’ Porque eles trabalham juntos, convivem o tempo todo. A situação é um teste para qualquer relação, mas alguns conseguem driblar a armadilha de uma convivência praticamente 24 horas por dia. É o caso dos agrônomos Mônica Cabello de Brito e Klaus Duarte, e dos administradores Marcelo e Ana Paula Guasti Xavier. Diretores da Casa da Floresta e do espaço de eventos Casa do Marquês, ambos no Monte Alegre, Klaus e Mônica estão casados há 16 anos e, em 1999, criaram a Casa da Floresta, empresa que faz assessoria na área ambiental. “Eu acho que nosso casamento deu certo porque nós gostamos das mesmas áreas, temos gostos parecidos”, conta Mônica. Com a nova decoração da Casa da Floresta, a aproximação ficou ainda maior, já que na sala da diretoria os dois acabam ficando com as mesas de trabalho de frente um para o outro. “Nós conversamos muito e, às vezes, acontecem discussões, mas nada que afete a relação”, conta Monica. “No trabalho, somos afinados e aqui sabemos separar os profissionais para além de marido e mulher”, garante Klaus. Na empresa, as habilidades são divididas. Mônica é mais a gestora e Klaus atua no planejamento técnico. Além das duas empresas, o casal, que tem duas filhas,

16

Tutu e Marcelo: ‘O estresse é inevitável, só que nós já sabemos tirar isso de letra’


Monte Alegre

Mônica e Klaus estão casados há 16 anos

em breve irá se mudar para o Monte Alegre. A casa que constroem bem ao lado da Casa da Floresta deve ficar pronta no começo do ano que vem. “Às vezes a correria é grande, mas nós sempre procuramos não levar trabalho para casa”, define Mônica. O casal se conheceu nos tempos de estudantes da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), mas após a graduação. “Foi acontecendo aos poucos. Hoje, depois desse tempo todo, estamos em outro momento, procurando investir mais no lado cultural da Casa do Marquês. Isso nos revigora”, diz Mônica. CORRE-CORRE A vida empresarial de Marcelo e Ana Paula, a Tutu, também é uma correria. Além de proprietários da casa de doces Pasticceria, no Shopping Piracicaba, têm três lojas e uma construtora. “Estamos no shopping desde a inauguração. Trabalhar junto é muito bom, mas tem o estresse inevitável, só que nós já sabemos tirar isso de letra”, conta Marcelo.

O casal está junto há 26 anos, mora hoje no Condomínio Monte Alegre e brinca que a história de amor não acabou em pizza: começou. “Eu morava em São Paulo e vim para Piracicaba porque meu tio era da Vepira (antiga concessionária de automóveis). Saí com meu primo e fomos ao restaurante Flamboyant, que na época era o ponto de encontro da moçada. Estava cheio e meu primo entrou sozinho para pegar uma pizza. Voltou com ela e me apresentou”, conta. Foi amor à primeira vista, mas o namoro só engrenou alguns meses depois. Hoje com duas filhas, de 23 e 21 anos, o casal tenta desacelerar um pouco o ritmo. “Hoje nós tentamos não trabalhar mais à noite e também aos domingos, reservando esse tempo para a família. Estamos nos policiando mais porque, senão, a gente trabalha quantas horas forem necessárias”, explica Tutu, que cuida da parte burocrática das lojas e da construtora, enquanto o marido é responsável pelos projetos.

17


Monte Alegre

INSPIRE-SE

Cenas de um casamento Uma lição de bom gosto e sofisticação. Assim foi a cerimônia de casamento de Carolina Celete e João Rafael Pereira, que escolheram trocar alianças no Monte Alegre, no dia 14 de setembro. Veja os detalhes nas fotos de Fábio Borgatto.

18


Na Duo,

exclusivo mesmo

ĂŠ vocĂŞ!

Av. Brasil, 991 | Cidade Jardim

2533.3333

www.2duoimoveis.com.br Siga, curta, compartilhe! /duoimoveis

/duoimoveis

duoimoveis.wordpress.com


Monte Alegre

NATAL

Bem-vindo, Papai Noel! Monte Alegre entra na rota do Bom Velhinho este ano Por Ronaldo Victoria Fotos: Alessandro Maschio

D

epois de quatro anos de ausência, este ano o

pelo músico Hermes Petrini. Este ano, outra novidade é

Papai Noel desembarca com tudo no Monte

que a Mamãe Noel, que durante vários anos foi vivida por

Alegre. A chegada do símbolo maior do

Nina Petrini, será interpretada pela atriz paulistana Lívia

Natal, vivido pelo diretor do MBM Escritório de Ideias

Figueira, que estava morando em Barcelona, na Espanha.

e da Revista Monte Alegre, o publicitário Bruno Chamochumbi, acontece no dia 8 de dezembro, a partir

REPERTÓRIO ROMÂNTICO

das 18h. Encerra a programação do Bazar de Natal que

Quanto ao repertório, Chamochumbi conta que este

começa no dia 6, na Casa do Marquês.

20

ano o Papai Noel está mais romântico em função de dois

O show acontece no espaço interno da Casa e é uma

centenários bastante comentados: do poeta Vinícius de

das sete apresentações marcadas para este ano pelo

Moraes e do XV de Piracicaba, grande símbolo esportivo

projeto Casa de Noel, que integra o Projeto Canta Noel,

e cultural da cidade. “É um Papai Noel que vem falando

que por sua vez está incluído no Luz e Arte.

de amor e com orgulho de ser caipiracicabano”, explica

Este ano, revela Chamochumbi, a Setur (Secretaria

Chamochumbi. Destaque entre as canções é Eu Sei que

Municipal de Turismo) estreitou a parceria com o MBM

Vou te Amar, parceria de Vinícius com Tom Jobim. Ainda

Escritório de Ideias, que realiza a programação pelo 14º

dentro da linha romântica, o Papai Noel escolhe A Paz,

ano consecutivo. “Além da volta ao Monte Alegre, bairro

versão do Roupa Nova para Heal the World, de Michael

onde marcamos presença forte com a revista, temos um

Jackson.

Papai Noel bem mais ligado ao rio Piracicaba. Haverá

Da safra atual, foram incluídas Vagalumes, do grupo

um palco cenográfico montado ao lado do Casarão do

Pollo, destaque da trilha sonora da novela Sangue Bom, e

Turismo, na Rua do Porto, que será bem mais utilizado”.

Pra Sonhar, de Marcelo Jeneci. A seleção musical também

A intensa programação começou no dia 30 de

tem um pot-pourri de sucessos de Lulu Santos (Apenas

novembro, sábado, quando o Papai Noel Cantor fez a

Mais uma de Amor, Último Romântico e Um Certo

primeira apresentação da maratona que prossegue até

Alguém); Carinhoso, de Pixinguinha e João de Barro;

as vésperas do Natal. Na maior parte dos shows, o Papai

Canção da América, de Milton Nascimento e Fernando

Noel canta acompanhado por uma banda comandada

Brant; Carimbador Maluco, de Raul Seixas.


Monte Alegre

21


Monte Alegre

Outra novidade é uma junção de dois hits sertanejos

A agenda do Papai Noel também terá participação na

(Pense em Mim, de Leandro e Leonardo, e É o Amor, de

Feira Presente de Natal, com passeio de barco, no dia 14,

Zezé Di Camargo e Luciano), além de funk Ela é Top. “É

um show no Sesc (dia 18), para entidades beneficentes

uma brincadeira e as crianças gostam muito. Ao mesmo

e público em geral. E a volta da Casinha de Noel, no

tempo, mostra que não temos preconceito”, explica

Casarão do Turismo, com espaços decorados por seis

Chamochumbi.

profissionais piracicabanos, até dia 23 de dezembro .

Agenda do Papai Noel 30 de novembro, sábado, às 18h: Chegada de helicóptero do Papai Noel cantor no Parque da Rua do Porto, com show no entorno do Casarão do Turismo 30 de novembro, sábado, 18h: Abertura da Casinha de Noel no Casarão do Turismo 8 de dezembro, domingo, às 20h: Show na Casa do Marquês, no Monte Alegre 14 de dezembro, sábado, às 18h e 20h: Show na Feira Presente de Natal, no Engenho Central, e Passeio do Papai Noel Cantor pelo Rio Piracicaba 15 de dezembro, domingo, às 10h: Visita de Papai Noel à ala infantil da Santa Casa 18 de dezembro, quarta-feira, às 20h: Show do Papai Noel com a Panetone Banda para as entidades beneficentes e público em geral, no ginásio do Sesc 21 de dezembro, sexta-feira, 20h: Show de encerramento com a Panetone Banda, na Rua do Porto Informações: www.casadenoel.com.br | facebook.com/casadenoel | Tel: 19 3371.5944 • 98164.4092 22


SOCIAL

Monte Alegre

Halloween no Monte Alegre O Dia das Bruxas, comemorado em 31 de outubro, movimentou a garotada e atĂŠ mesmo os adultos do CondomĂ­nio Monte Alegre. Veja quem caprichou na fantasia nas fotos de Beatriz Dorizotto.

23


Monte Alegre

PERFIL

Inquieto e original Monte Alegre faz parte dos planos para o futuro do artista visual Fábio Cristo Por Ronaldo Victoria Fotos: Bolly Vieira

F

ábio Cristo já teve uma obra exposta na sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York, mas sonha mesmo em ter uma taberna, dessas bem rústicas, no Monte Alegre, onde pretende servir vinho artesanal, expor obras e tocar boa parte da sua coleção de vinis antigos. “Estou louco para voltar, e já visualizo essa volta. Tenho esse interesse, gosto demais daqui, e acho que posso colaborar”, acredita. De carreira bastante variada, apesar do pouco tempo, Fàbio, que se define como um artista visual, teve um grande momento quando participou de uma campanha em nível internacional para a regulamentação da venda de armas, patrocinada pela Anistia Internacional, e que estava tendo votação na ONU para a aprovação de uma resolução. “Os quadros que fiz tiveram como pretexto fazer algo violento para chamar a atenção. Colocamos três manequins, que representam um homem, uma mulher e uma criança, enchemos de nanquim vermelha e gravamos na tela o impacto da bala, por um atirador profissional. Procuramos algo de impacto mesmo”, conta, lembrando que a campanha destacava as mortes em guerrilhas de todo o mundo e por bala perdida. A obra também foi exposta no Museu da Eletricidade de Lisboa, cidade onde ele morou durante um ano. Fábio também teve publicado um trabalho, em 2007, na famosa revista inglesa Jungle Drums, ilustrando um poema de Arnaldo Antunes. Sem contar com outro mais recente, de uma revista de Istambul, na Turquia, que fez uma matéria especial com 20 artistas de todo o mundo que fazem um trabalho diferente. Todos esses contatos são possíveis por conta da internet. “Hoje o Flickr, site que funciona como uma

24

galeria de imagens, acaba sendo o nosso maior cartão de visitas e a gente acaba recebendo convites de várias partes do mundo”, explica. Por essa razão, ele acredita também que voltar a se estabelecer em Piracicaba não vai ser um entrave para deslanchar sua carreira. Atualmente, Fábio trabalha de forma independente num ateliê que funciona num prédio da Vila Madalena, em São Paulo, onde se reúnem vários artistas. A proximidade com pessoas que têm a mesma profissão é interessante, mas ele se confessa cansado do estresse da metrópole, onde perde um bom tempo do dia apenas para se deslocar da Saúde, onde mora, até o trabalho. “O meu trabalho não é convencional, sou definido mais como artista visual porque não fiz artes plásticas. Eu até tentei, mas a família, na época, foi contra, e então acabei entrando em comunicação social na Anhembi Morumbi”, conta. Hoje ele define seu trabalho como um ateliê de propostas criativas e os seus clientes são tanto agências de publicidade que desejam suporte para uma campanha quanto escritores que o contratam para criar capas de livros. Seu sonho é que o ateliê comece a ter um andamento independente para que possa se dedicar mais às artes plásticas. Além, claro, de pensar na mudança para Piracicaba. “Eu sinto muita falta de Piracicaba. E quero acreditar, ao contrário do que me dizem em São Paulo, que eu posso sim desenvolver aqui a minha carreira”, destaca. Ele se recorda com carinho das casas em que viveu, nos bairros Vila Monteiro, Vila Independência e Santa Cecília. “Era um tempo bom, em que a gente andava de bicicleta pela cidade com os amigos”, lembra. Dos tempos de escola, ele conta que cabia perfeitamente


Monte Alegre

no clichê “o moleque que ficava sempre desenhando no meio da aula”. “Acho que desde essa época já era artista, já tinha dentro de mim essa vontade”, conta. Tanto que logo aos sete anos vendeu o primeiro quadro, Vaso de Flores, e para o seu psicólogo. Curiosamente, Fábio conta que sente muito mais influências, na hora de criar uma obra, de um cineasta como Charles Chaplin ou do poeta brasileiro Manoel de Barros, do que de outros artistas plásticos. “Sinto que os filmes de um e as palavras de outro acabam me inspirando mais”. Inspirador também tem sido o convívio no Monte Alegre, desde que a família mudou-se, há dois anos, para o condomínio. “Eu já vinha aqui quando era criança, de bicicleta. Só de passar pela Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) já faz esse caminho especial. Desde aquele tempo, era um lugar diferente para mim. Quero voltar e pretendo contribuir, ainda que de forma pequena, para desenvolver a cultura deste bairro, que está mudando. Mas continua fascinante”, define.

25


Monte Alegre

ALIMENTAÇÃO

Receita saudável Aprenda a fazer um prato delicioso com produtos orgânicos e ecológicos

Por Cristiane Bonin Foto: Alessandro Maschio

A

praticidade do mundo virtual se alia ao cultivo de orgânicos e de base ecológica na Rede Guandu, do Instituto Terra Mater. Fazendo um cadastro simples (terramater.org.br/compras), o consumidor realiza a compra por meio de pedido individual via web e, semanalmente, às terças-feiras, entre 16h e 19h, faz a retirada da sua encomenda na sede da instituição (rua Treze de Maio, 449, Centro). O sistema de venda oferece uma variedade de 60 produtos originários de, aproximadamente, 25 produtores, muitos deles com certificação de produção orgânica e todos com primoroso trabalho em respeito à saúde de quem os consome e ao meio ambiente. Cacau em pó, cogumelos, mel, doces, pães, alimentos veganos, uma infinidade de hortaliças e até forno solar são alguns dos itens disponíveis para a compra na rede. Todas as mercadorias são produzidas na região de Piracicaba e o estilo de comércio impulsiona a microeconomia, privilegiando produtores rurais ou urbanos. O gênero alimentício disponibilizado na Guandu forma um conjunto de produtos raros nas prateleiras dos supermercados que, quando ofertados, têm

26

preços elevados. Por ter um trabalho com foco direto no levantamento de produtores e venda sem atravessadores, preço e qualidade são os grandes atributos da rede. Se o seu consumo de alimentos fica relegado a um ou dois itens dos produtos livres de agrotóxicos, tudo isso pode mudar. A Revista Monte Alegre vai te dar uma mãozinha sugerindo não apenas a modalidade de compra, mas uma série de receitas para aproveitar o que a terra faz brotar de melhor.

CONHECENDO ALICE Ela é zootecnista, mestre em genética e biologia molecular. Em 15 anos, mudou-se dez vezes de casa, de Estado e de país. Alice Brûlé tem 53 anos e é descendente de franceses. Deixou sua carreira de lado após trabalhar por dez anos em um hospital no Sul e retomou a propriedade rural da família, em Piracicaba, desativada há anos. Alice faz produtos artesanais sem agrotóxicos, com açúcar orgânico e é a convidada para a primeira sugestão de receita da série com a Rede Guandu – dos ingredientes, pela rede é possível comprar a ricota, espinafre, requeijão e o leite.


e d s e z u l s Que a Piracicaba al! at N u e s o iluminem Canelone de espinafre com ricota

mbmideias

5 maços grandes de espinafre 350g de ricota 1 xícara de muçarela ralada 2 colheres (sopa) de gorgonzola ralado ½ copo de requeijão 1 colher (sopa) rasa de sal Noz-moscada 2 litros de molho branco 1 a 2 pacotes de massa de lasanha fresca Queijo ralado para gratinar Preparo Ferva as folhas rapidamente, escorra-as e esprema para retirar o máximo de líquido. Passe no processador o espinafre, acrescente a ricota, muçarela, requeijão, gorgonzola, sal, noz-moscada e triture com uma faca até formar uma pasta homogênea. Espalhe essa mistura sobre a massa e enrole. Ajeite a massa num refratário, derrame o molho branco e asse em forno médio até a massa ficar macia. Salpique o queijo e gratine até dourar. Serve cerca de cinco pessoas. Dica 1: Afervente a verdura o suficiente para amolecêla. Retire a panela do fogo assim que a água começar a borbulhar. Dica 2: Para fazer o molho branco, frite a refoga numa quantidade generosa de margarina e acrescente duas colheradas grandes de trigo. Se grumos de trigo aparecerem, passe o molho numa peneira grande e no que restou nela, jogue um pouco de leite frio e, com a ajuda de uma colher, desfaça o trigo e, o que tiver passado, junte ao molho. Dica 3: Se a massa for mais consistente, ela precisará de mais água para cozinhar no forno. Assim, avalie a sua massa e, quanto mais dura, o molho branco deverá ser mais ralo. Dica 4: Deixe a massa cozinhando por 30 minutos e, após esta etapa, adicione o queijo para gratinar.

A Brancalion deseja boas festas e um próspero 2014

A serviço do viver coletivo R. Campos Salles, 2225 Fone: 19 3301 6298 Piracicaba . SP

www.brancalion.net


Monte Alegre

ENTREVISTA

28


Monte Alegre

Todo mundo parecido Um dos maiores nomes da moda contemporânea brasileira, Alexandre Herchcovitch diz que a moda vive um dilema

Por Ronaldo Victoria Foto: Alessandro Maschio

A

moda está enfrentando um dilema? Na ele não hesita em dar a receita: personalidade. “Vem da visão do famoso estilista brasileiro Alexandre sua educação, do background, de tudo o que a gente Herchcovitch, convidado especial do Senac vive. Foi assim que eu decidi construir a minha imagem. Piracicaba, em outubro, para falar aos alunos de Reúno todas as influências e resolvi colocar toda a estilismo, parece que sim. E não por falta, mas sim, por minha vivência em tudo o que faço”, define. excesso de informação. Herchcovitch explicou melhor. “Hoje, com todo esse acesso à informação, nós sabemos TRAJETÓRIA de imediato tudo o que acontece lá fora em termos de Herchcovitch nasceu há 42 anos em São Paulo, no moda. Existem muitos sites e blogs que publicam de seio da comunidade judaica. Começou a se interessar imediato e reproduzem. Então, existe, sim, o risco da por moda vendo o trabalho da mãe, Regina, que era massificação. A impressão hoje é que está todo mundo dona de uma pequena confecção de lingerie. Em muito parecido”, afirma o estilista. 1993, aos 22 anos, formou-se pela Esse é o dilema, já que ele Santa Marcelina e era ao ‘O principal que eu posso Faculdade mesmo reconhece o lado positivo, mesmo tempo um personagem da dizer é que (a elegância) noite paulistana, fazendo figurinos representado pelos mais de 150 cursos de moda no Brasil, como destacou não tem nada a ver com a para uma drag queen negra e de mais em entrevista exclusiva . Apesar de de 2m de altura, Márcia Pantera. roupa que você veste’ tudo, Herchcovitch ainda acredita que Atualmente, ele lança quatro seja possível um caminho de moda coleções por ano para sua grife autoral. “Até porque ainda existem consumidores que própria, além de criar produtos licenciados para diversas não querem se vestir da mesma maneira”, declara. Esse empresas, desfilar na Semana de Moda de Nova York caminho, aliás, foi o que ele seguiu desde o começo, até e duas vezes por ano na São Paulo Fashion Week. Em mesmo quando sua moda era considerada ‘esquisita’ 2002, assumiu a direção criativa da tradicional grife demais, com tantas estampas de caveiras. Cori e, em 2006, a direção do curso de moda da FMU. ‘“Diziam até que meu nome era muito complicado, Sem contar a diversidade de produtos que criou para nunca seria assimilado. Nunca tive dúvidas do contrário várias marcas: óculos (Democrata e Chilli Beans), jóias e que a minha roupa só foi aceita porque era tão autoral (Dryzun), meias e cuecas (Lupo), fundos de tela para que só teria de ter meu nome”, conta. Quanto ao que celulares (Motorola), sandálias (Melissa) e cadernos deve mover alguém a construir uma imagem de moda, (Tilibra).

29


Monte Alegre

Tutti Condomínios - Por que a moda brasileira chama tanta atenção? Alexandre Herchcovitch - A moda é um assunto de que o brasileiro gosta muito, é algo que os jovens brasileiros estão procurando como profissão. E no Brasil há mais de dez anos esse setor vem crescendo. Hoje temos mais de 150 cursos de moda no país inteiro. Então, é uma profissão que está sendo muito procurada. Você se sente um dos responsáveis, no bom sentido, por isso? Bem pouco. Não me coloco como exemplo. Então, não tenho que me sentir responsável por isso. A profissão aconteceu para você de forma natural? Muito natural. Eu aprendi na verdade com a minha mãe. Eu pedi para ela me ensinar o que fazia para ela, que era costurar. Eu via isso tudo acontecendo dentro de casa e pedi que ela me ensinasse a costurar. E você imaginava chegar onde chegou? Eu não imaginava, porque nunca previ, nunca achei que as coisas fossem acontecer nessa dimensão. Até hoje eu não planejo o que vai acontecer no futuro, eu vou fazendo as coisas. Acho que hoje eu tenho tanta coisa pra cumprir durante o meu dia, o mês, o ano, que me sobra muito pouco tempo para fazer esses planos. A sua agenda é muito carregada, não? Sempre foi. A gente tem muitos negócios hoje. E isso faz com que eu tenha de trabalhar bastante. E você se divide de igual para igual entre o Brasil e o exterior? Como desfilo fora do Brasil e tenho alguns negócios lá, eu fico uma parte do tempo lá. Mas não chega a dar meio a meio, a maior parte do meu tempo eu passo em São Paulo. Há pouco tempo você não disse que queria sair do Brasil? Não, eu nunca falei isso! Mas houve comentários, por conta de críticas que você recebeu nas redes sociais? Aquilo foi um mal-entendido, e na verdade quem entendeu mal foi um jornalista que escreveu buscando uma polêmica. Superado isso, acha que foi uma deselegância que fizeram com você? Super, super! Porque eu nunca tive a menor intenção de falar mal do país, ou de qualquer parte dele, onde eu tenho a minha empresa, os meus negócios, a minha família. E principalmente agradeço por morar num lugar em que a gente não precisa sair para continuar trabalhando no que gosta. De forma geral, o que você acha deselegante? Não sei. Eu procuro não pensar nisso. Não é o que me motiva. E o que é elegante? O principal que eu posso dizer é que não tem nada a ver com a roupa que você veste. Tem a ver com estilo, postura, educação... É tudo isso, e com a sua formação, a sua criação. A roupa é o de menos. E principalmente a pessoa se valorizar. 30


ARQUITETURA

Monte Alegre

Belezas da Casa Cor Quem quiser ficar por dentro das principais tendências em arquitetura, decoração, paisagismo e design, precisa visitar a Casa Cor Interior SP, que pode ser vista até 15 de dezembro, em Piracicaba. Todos os 33 ambientes criados pelos 50 profissionais participantes da mostra estão incríveis. A Revista Monte Alegre escolheu seis ambientes que se destacam pela proposta inovadora, bom gosto e modernidade para mostrar aos seus leitores. Veja nas fotos de Jefferson Ataliba.

Hobby da Senhora, de Beatriz Danelon Mendes e Nara Zanuzzi Rossi Luxo é a palavra que descreve o ambiente. Sofisticação e funcionalidade aparecem nas cores preta e branca, no imponente lustre de cristal, espelhos do piso ao teto, o brilho no acabamento dos móveis e uma antiga bancada de ourives.

31


Monte Alegre

Garagem e Café, de Milena Nazatto Aloisi A palavra-chave para estes ambientes é reaproveitamento. A sucata de ferro foi transformada em estrutura metálica para o Café. Um motor v6 de carro antigo serviu de base para uma mesa na garagem. “Penso que, para tudo existe uma nova forma de uso, sem falar que tudo que é retrô voltou em grande estilo”, diz Milena.

Varanda do Casal, de Thais Costa Aqui a proposta é relaxar, apreciar a paisagem e dispor de um local para descansar com um livro, vinho e boa música. A beleza é apresentada pela dicotomia dos materiais, como o eucalipto e o porcelanato, imitando aço corten. Num mix de referências, o ambiente tem de janela de demolição a um pergolado em eucalipto com fechamento em tecido e dois quadros premiados.

32


Monte Alegre

Jardim das Boas-Vindas, de Cibele Zanforlim e Mariana Maranhão. Em clima de luau na praia, o espaço traz para perto dos elementos da natureza num SPA sob a árvore. O mármore branco no chão, pedriscos e areia de entulhos reciclados são novidades na utilização para jardim. A iluminação dá o toque de cor às plantas e o espaço foi inspirado nas festas de Bali (Indonésia).

33


Monte Alegre

Varanda e fachada, de Mauro Rossi, Karime Tejada Rossi, Regiane Rodrigues e Cassio Maximiliano O que era apenas um local de passagem, hoje é um local onde se deseja ficar. A varanda foi projetada para receber os amigos, degustar um bom vinho ao lado da lareira e apreciar o pôr do sol nas chaises. Elementos vazados, madeira natural, porcelanato italiano e fibras sintéticas compõem o cenário como um convite para permanecer.

34

Serviço Casa Cor Interior SP: até 15 de dezembro de 2013. Exposição: Terça-feira a sexta-feira das 16h às 21h30; sábados, domingos e feriados das 13h às 21h30. Local: Chácara Água Seca (Rua Hide Maluf, 400, bairro Água Seca, Piracicaba/SP. (Acesso pela Av. Cássio Paschoal Padovani, após a Ford) Entrada: Inteira R$ 34 e meia R$ 17. Mais informações: www.casacorinteriorsp.com


Monte Alegre

Tela saborosa

Por Ronaldo Vitoria ronaldo@mbmideias.com.br

São filmes de dar água na boca. Falam do poder da gastronomia, de como uma boa refeição pode mudar para melhor qualquer relação. Mas só vale se você já tiver pronto um belo jantar para depois do filme. A Festa de Babette – (Dinamarca, 1987) – Babette é uma cozinheira francesa que vai trabalhar para duas velhinhas numa aldeia dinamarquesa. Descobre que ganhou na loteria e faz um banquete de lamber os beiços. Como Água para Chocolate – (México, 1992) – Tita nasceu na cozinha da casa, quando a mãe cortava cebolas. Como é a caçula, tem de ficar cuidando da mãe. Até que decide usar os dons culinários para ficar perto do amado.

Julie e Julia – (Estados Unidos, 2009) – Meryl Streep é Julia Child, famosa apresentadora de culinária nos primórdios da TV americana. Amy Adams é a escritora Julie Powell, que tenta fazer todas as 524 receitas do livro dela.

Ratatouille – (Estados Unidos, 2007) – Esse desenho animado encantador fala sobre um ratinho simpático que descobre a vocação de ser cozinheiro. E sua especialidade é ratatouille, prato francês à base de vegetais.

Comer Rezar Amar – (Estados Unidos, 2010) – Julia Roberts vive Elizabeth Gilbert, que acha sua vida um tédio e tira um ano sabático para viajar. Durante sua estada na Itália, descobre os prazeres da gastronomia. E sem engordar!

35


Monte Alegre

ATRAÇÃO

Na casinha do Noel Profissionais de arquitetura e design de interiores transformaram o Casarão do Turismo, na Rua do Porto, na Casinha de Noel. A mostra pode ser vista de até 23 de dezembro, de quarta a sexta-feira, das 14h as 20h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 20h.

Fotos: Alessandro Maschio

36


Monte Alegre

37


Monte Alegre

Publieditorial

Romanzza chega a Piracicaba

Fotos: Atual Comunicação

A

Romanzza, renomada fabricante de móveis planejados de alto padrão do Rio Grande do Sul, com 80 lojas nos principais pontos do Brasil, agora também está presente em Piracicaba. A Ambiente Móveis Planejados, sob direção do empresário Celso Braga Júnior, firmou contrato de parceria com a indústria gaúcha em setembro passado e desde outubro está comercializando os produtos da marca. “Somos a mais antiga empresa do ramo atuando em Piracicaba, e sempre estamos em busca de inovação e excelência. Temos paixão pelo que fazemos e procuramos sempre a satisfação dos nossos clientes. Depois de 23 anos comercializando os produtos da marca Todeschini, buscamos algo diferenciado. Após conhecer a Romanzza, a decisão foi natural. Além, é claro, da qualidade dos produtos, outros fatores como maior flexibilidade na execução dos projetos sob medida, painéis em laca e as melhores matériasprimas, acessórios e ferragens dos maiores fabricantes do mercado mundial contribuíram para a escolha”, diz Celso. “Estamos no processo de troca do show room e remodelação da loja. Já é possível o consumidor conhecer e se impressionar com os produtos Romanzza. Demos mais um passo para oferecer o melhor para os clientes e, até o final do ano, a loja estará 100% repaginada para mostrar o que há de mais atual no mercado de móveis planejados”, afirmou. A Romanzza foi a primeira e é a única empresa do ramo que possui um compromisso de satisfação registrado em cartório, que ensina ao consumidor quais passos devem ser dados para que faça uma compra segura e ter satisfação total com a negociação, do início ao fim. A empresa escolhe muito bem seus parceiros. “Prezamos pela qualidade, e não pela quantidade, e buscamos ser a melhor, não a maior fabricante de móveis”, diz Valmir Argenta, um dos diretores da indústria. A Romanzza tem sido referência em qualidade e satisfação do cliente nos lugares onde atua, e em

38

Francisco Guimarães, Celso Braga Junior e Clademir Argenta

Piracicaba não será diferente. “O trabalho de Celso e de sua equipe é muito conceituado aqui. Confiamos que a parceria irá beneficiar principalmente o consumidor de Piracicaba e região”, relatam Francisco Ubiali, representante da Romanzza no Estado de São Paulo, e Claudemir Argenta, diretor da Indústria, em visita à loja. “Trabalhamos ‘ombro a ombro’, pois isso dá mais segurança para os nossos parceiros”, afirma Claudemir, referindo-se à forma como costuma conduzir o relacionamento com os lojistas, colaboradores e clientes.

FÁBRICA Indústria localizada em Flores da Cunha (RS), a Romanzza atua há 25 anos na fabricação de móveis planejados e estofados, e busca sua excelência por meio do seu compromisso de satisfação junto ao consumidor. Qualidade e design são as palavras que regem o desenvolvimento de seus produtos, que são cuidadosamente fabricados e remetem ao mercado a sofisticação necessária para o seu reconhecimento. Toda a qualidade e durabilidade de seus produtos provêm de máquinas de alto padrão e principalmente do comprometimento de todos os profissionais que trabalham com a marca. Na busca de um ótimo atendimento que possa compreender as necessidades dos clientes e transformá-las em projetos diferenciados e personalizados, a Romanzza procura tornar seu lar o melhor momento do seu dia.


www.romanzza.com.br ROMANZZA 2013/14

PARA VIVER NOVOS MOMENTOS

Curta facebook.com/romanzzaplanejados e compartilhe seus #novosmomentos no Instagram.

D

Q

E

DESIGN

QUALIDADE

ENTREGA

Você totalmente satisfeito

CONHEÇA A ROMANZZA DE PIRACICABA • AV. CARLOS BOTELHO, 477 • (19) 3433-3163 ABERTO AOS DOMINGOS, DAS 9H ÀS 13H COZINHAS • DORMITÓRIOS • CLOSETS • HOME THEATERS • HOME OFFICES • BANHEIROS • ÁREAS DE SERVIÇO • ESTOFADOS • ARQUITETURA COMERCIAL


A OJI PAPÉIS ESPECIAIS deseja que esta data especial inspire amor, paz e esperança. Que as experiências divididas em 2013 nos levem a mais um ano de desafios e conquistas.

Feliz Natal e um Próspero Ano Novo O nosso papel é estar com você!

Revista Monte Alegre 17ª edição  

Revista Monte Alegre 17ª edição - Nov/Dez 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you