Page 1

PROJETO PARA UMA NOVA RODOVIÁRIA DE RIBEIRÃO PRETO Desenvolvido na disciplina de Ateliê de Projeto Vll no Centro Universitário Estácio DOCENTE: Catherine D’Andrea GRUPO: Carolline Balduíno Gabriela Perassolli Lívia Casannova Mayra Frazon


3. Levantamento Rodoviária Existente

1. Introdução

2. Leitura Projetual

5. Levantamento Terreno

4. Terreno Escolhido

6. Diretriz de Projeto


SUMÁRIO

9. Planta de Situação e Detalhamento dos Ambientes

8.Estrutura

7. Implantação Geral + Paisagismo

9. Plantas Técnicas

12. Fachadas e Cortes

11. Fotos


1


Introdução A PROPOSTA A proposta desenvolvida na disciplina de “Ateliê de Projeto VII” possui como intuito a remodelagem e o desenvolvimento da mobilidade urbana da cidade de Ribeirão Preto, a partir da implantação de uma nova rodoviária para o município. Para a concepção do projeto, foi proposto o reposicionamento da rodoviária já existente na área central da cidade, implantando- a em uma região predominantemente residencial, com o propósito de diminuir o uxo de veículos do setor central. Como também, a partir dessa nova locação, além da possibilidade de ampliação da rodoviária, esta ocasionará o aumento do uxo de pessoas, consequentemente, promoverá a vitalidade urbana do local. A nova rodoviária estará situada entre as rodovias Prefeito Antônio Duarte Nogueira e rodovia Antônio Machado Sant’Anna, auxiliando o deslocamento de ônibus interurbanos para regiões próximas, para, assim, não comprometer o uxo das vias centrais da cidade e minorar o trânsito dessas áreas.Para a viabilização do acesso a essa nova rodoviária, é proposto, como diretriz projetual, um novo terminal de ônibus urbano adjunto a essa nova edicação, para não obstaculizar a locomoção de pessoas, proveniente desta nova implantação, possibilitando a ligação e mobilidade urbana entre vários pontos do município.


A RODOVIÁRIA A Nova Rodoviária contém um diferencial comparada a existênte. Foi proposto em seu programa uma pequena bíblioteca, localizada na área central de embarque e desembarque. Ela poderá ser utilizada por todos os que possuírem passagem ou estiverem voltando de viagem e precisem aguardar no saguão central, esse controle é feito por um sistema de catracas, para que a qualidade do serviço não se perca. Esta é uma boa distração e incentivo a leitura oferecida pela Rodoviária, para que o ‘’esperar’’ do passageiro não seja tão cansativo ou monótono, Outros serviços também serão oferecidos, como a área de praça de alimentação e restaurantes. Conta também com estacionamento privado de funcionários, vagas para embarque e desembarque (taxistas e ubers), assim como contém 19 baias para o ônibus.


2


Leitura Projetual - Osijek FICHA TÉCNICA Arquitetos: Rechner Ano: 2011 Área construída: 11066 m² Área do terreno: 21199 m² Materialidade: Metal e Vidro Estrutura: Aço Implantação no terreno: Isolado A ideia de construir uma nova estação de ônibus em Osijek foi criada em 2007, quando a cidade de Osijek publicou um concurso para a construção de uma nova rodoviária. A proposta exigia alta qualidade arquitetônica, e uma solução melhor economicamente, em termos de manutenção do custo de construção e uso.

CONTEXTO URBANO A solução urbana da rodoviária em Osijek foi de muitas maneiras definida por seu posicionamento no tecido urbano. Longitude da cidade situada sobre rio Drava refletese ainda no posicionamento do edifício da rodoviária na quadra. O terminal de transporte urbano está localizado no leste, o lado mais contratual da quadra longitudinal. Em relação ao entorno, o edifício apresenta uma escala maior e textura em vidro e aço. Porém, apresenta uma preocupação com o terreno ao aproveitar a topografia. MONOLÍTICO A estação possui dois volumes menores separados do edifício principal, porém unidos pela cobertura. A disposição espacial é composta por um edifício linear, com um bloco único central onde se concentra o programa do edifício e corredores paralelos internos e externos.

SIMETRIA/

De acordo com a proposta, a cidade de Osijek e “Osijek Koteks Inc.” assinaram um contrato de parceria público-privada em que a cidade deu o terreno e “OsijekKoteks Inc.” investiu no projeto e na construção da rodoviária.Depois que os projetos foram criados e todas as autorizações necessárias foram obtidas, o trabalho começou e não parou mesmo no momento da maior Crise econômica mundial. No verão de 2011, a rodoviária em Osijek foi ocialmente inaugurada.

MONOLÍTICO

OBJETO ISOLADO A rodoviária foi projetada como parte do tecido urbano, pode-se perceber isso através da escolha da materialidade que permite uma integração do interno/externo e dos acessos ao edifício. Apesar disso, a construção apresenta-se como um objeto isolado por diferenciar-se das construções do entorno. FECHAMENTO/ ABERTURA/ LUZ E SOMBRA O fechamento de vidro é recuado criando corredores externos, favorecendo a entrada de luz natural. A iluminação se torna presente a noite e possui grande importância estética no projeto. SIMETRIA/ASSIMETRIA Dependendo do ponto de vista a composição pode ser simétrica/assimétrica.


MONOLÍTICO A estação possui dois volumes menores separados do edifício principal, porém unidos pela cobertura. A disposição espacial é composta por um edifício linear, com um bloco único central onde se concentra o programa do edifício e corredores paralelos internos e externos. SIMPLICIDADE Possui um número reduzido de elementos diferenciados na composição do objeto (cobertura, pilares e fechamentos). MATERIAIS Os materiais usados são o aço, na estrutura, e o vidro, no fechamento. Contribuindo para reforçar a integração do exterior com o interior.

MATERIALIDADE E CONSTRUÇÃO. A Estação rodoviária é caracterizada pela modernidade extrema, tanto na sua concepção e ideia, bem como no desempenho e função. A ideia básica é obtida através de pesquisa e visitas a muitos terminais de passageiros e aeroportos europeus. O ligeiramente ondulado imponente telhado abriga substancialmente o edifício do terminal de ônibus de todos os lados, especialmente sobre a plataforma de ônibus e o acesso da praça, que dá a associação de um agradável passeio de ônibus, como um veleiro em ondas baixas e calmas. O seu “peso” as fachadas envidraçadas do edifício, com uma horizontalidade característica de campos de vidro. Estrutura de suporte de garagem subterrânea é em concreto armado. Estrutura de suporte do piso térreo e escadaria central do edifício da estação de ônibus são pilares de concreto armado e vigas ligadas à laje de concreto armado. Superfície do telhado enorme reside nas treliças de aço em ambas as direções, tendo colunas de aço de 32 cm de diâmetro, em quadrícula 8x8m.

ACESSO/CIRCULAÇÃO O acesso leste é a principal entrada/saída, composta por uma praça coberta e um muro alto oblíquo que aponta em direção à entrada do edifício. Nessa praça esta presente a circulação vertical que liga o subsolo ao térreo. As saídas/entradas das plataformas estão na fachada norte e duas entradas secundárias na fachada oeste. RITMO E LEVEZA A repetição dos elementos estruturais traz ritmo para a construção, aliada ao fechamento de vidro ela proporciona leveza. ESTRUTURA/FORMA A estrutura dene a forma do edifício, os elementos estruturais são claramente identicáveis e afetam a percepção formal.

PROGRAMA Por sua longitude, o edifício da rodoviária construída em paralelo com o acesso a estrada “intrazonski”, contém 16 plataformas de ônibus que estão localizados atrás do prédio, no ”quintal”, cujas dimensões são 132,9 x 16,4 m. Além das áreas de dois andares de espera e de comunicação, existem todos os serviços necessários para uma rodoviária e guichês de companhias de transporte. As instalações estão localizadas no piso térreo e galeria. Ônibus chegam à plataforma através de pontos de vericação. Passageiros acessam as plataformas do edifício da rodoviária. Garagem pública subterrânea sob o edifício e toda a plataforma externa tem capacidade para 251 veículos. Que está diretamente relacionada com os conteúdos do edifício da rodoviária, e acesso para pedestre também é possível a partir do exterior, através da praça de acesso. Transporte para a garagem é separado do tráfego de ônibus.


Leitura Projetual - Osijek Plantas + Cortes

Garagem Serviços Gerais Circulação Vertical Circulação Veículos


Sanitários Sala de Embarque Lojas e Guichês Serviços Gerais Circulação Vertical Posto de Controle Terminal Rodoviário Edifício Baias


Leitura Projetual - Osijek Plantas + Cortes

Circulação Vertical Serviços Gerais Sala de Embarque Sanitários


3


Levantamento Rodoviária existente LOCALIZAÇÃO A rodoviária ca em uma importante avenida de Ribeirão Preto, a Av. Gerônimo Gonçalves, na qual se tem acesso pelas avenidas Fábio Barreto, Dr. Francisco Junqueira, ou pela Rua Felipe Camarão.

USO DO SOLO E EQUIPAMENTO A Rodoviária de Ribeirão Preto está situada em uma área central, por isso é predominantemente caracterizada com edicações de uso comercial e/ou de prestação de serviço. Também chama atenção por possuir edifícios com grande valor histórico como o Mercado Municipal, o Antigo Hotel Brasil, a praça Francisco Schmidt onde ca localizada a antiga Maria Fumaça, a Antiga Cervejaria Antártica, a UBDS Central Dr. João Batista Quartim e o CPC - Centro Popular de Compras. Como podemos observar no mapa, existe uma grande área verde ao lado do terreno da rodoviária, o Parque Maurílio Biagi (1). Logo no começo da Avenida Jerônimo Gonçalves cava Localizada a Antiga Cervejaria Antártica, hoje o espaço sofre uma intervenção e tem uma nova proposta de uso, um shopping popular. Na parte posterior de onde a rodoviária está localizada, encontra-se o Bairro da Vila Tibério, um dos mais antigos de Ribeirão Preto, que possui predominância de lotes residenciais, mas conta também com pequenos comércios e empresas. Outro equipamento Urbano muito utilizado pelos passageiros da Rodoviária, é o Terminal Urbano de Ribeirão Preto, que ca localizado logo a frente da rodoviária.

ÁREA DE ATUAÇÃO Cerca de 33 empresas de ônibus operam na Rodoviária de Ribeirão Preto, realizando rotas para aproximadamente 150 cidades brasileiras. As viações cobrem o Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país, com rotas para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Os principais trechos das viações que partem da Rodoviária de Ribeirão Preto são: Ribeirão Preto x Londrina, Ribeirão Preto x Brasília, Ribeirão Preto x Campinas e Ribeirão Preto x São Paulo.

7 7

6 6 5

5

4 3

HISTÓRIA DE CONSTRUÇÃO As obras de construção da Estação Rodoviária transcorreram num período de 5 anos; os 15 mil metros quadrados de área construída tiveram um custo de 12 milhões de cruzeiros (moeda corrente em 1976). A construção esteve a cargo da empresa Balbo Construtora. A inauguração ocial da Rodoviária foi em 29 de outubro de 1976 e contou com a presença de 2 mil pessoas; estiveram na cerimônia os senhores Welson Gasparini (Prefeito) e Paulo Egídio (Governador). ·O início do funcionamento da Rodoviária se deu em dezembro de 1976.

8

2

1

1 2

8 3


A Prefeitura devolveu à população de Ribeirão Preto toda a infraestrutura dos terminais de ônibus. Em dezembro de 2013 foi entregue o Terminal do RibeirãoShopping numa parceria entre a Prefeitura e o grupo Multiplan. Em junho de 2015, a Prefeitura, a Transerp e o Consórcio PróUrbano entregaram o módulo principal do Terminal Urbano Dra. Evangelina de Carvalho Passig. Os dois terminais satélites do Terminal Dra. Evangelina de Carvalho Passig foram entregues em dezembro de 2015. Também estão previstos terminais na USP e na Vila Mariana, além das plataformas da Estação Catedral.

ACESSIBILADE Em agosto de 2011, a empresa investiu novamente na modernização e adaptação do terminal para receber os usuários com maior conforto, pensando principalmente naqueles com deciências ou mobilidade reduzida. Foram instalados elevadores, escadas rolantes e sanitários adaptados. •01 maca, localizada na CAU.; •01 cadeira de rodas, localizada na CAU e 01 cadeira de transbordo no balcão de atendimento localizado no saguão superior; •02 escadas rolantes que dao acesso do saguão inferior ao saguão superior e setor e embarque / desembarque, e vice-versa; •01 elevador que da acesso do saguão inferior ao saguão superior; •04 sanitários exclusivos p/ decientes físicos, 02 masculino e 02 feminino; •01 vaga p/ embarque / desembarque de deciente físico, localizada na frente do terminal; •04 Telefones públicos especiais para decientes físicos e auditivos. •Serviço de auxílio a decientes e idosos com o fornecimento gratuito de cadeira de rodas ou macas para transporte até a área desejada, além de oferecer serviço de acompanhamento até a área de embarque, evitando assim que o usuário suba ou desça rampas e escadas.

LEGENDA: Saída de Ônibus Entrada de Ônibus Interestadual Entrada de Ônibus Intermunicipal Plataforma E/D Interestadual

Plataforma E/D Intermunicipal Saguão Superior Área Comercial/Lojas Estacionamentos Saguão Inferior

SETORIZAÇÃO Com 17 plataformas, praça de alimentação e sala climatizada, com TV e equipada com painéis eletrônicos que informam os horários de chegadas e partidas, a rodoviária recebe cerca de 1,4 milhões de passageiros por ano e um uxo diário de 3 a 4 mil pessoas. O terminal está provido de 9 aparelhos, sendo 2 especiais para decientes físicos e 2 auditivo, localizados no saguão superior. O ponto de venda dos cartões e no Balcão de Informações. Sanitários: Sanitários localizados nos piso superior e inferior, sendo 2 boxes masculinos e 2 boxes femininos adaptados para pessoas com deciência física ou mobilidade reduzida. BANHOS Boxes instalados no piso inferior. Banhos quentes com a duração de 6 minutos. Preços a serem informados no local. Banhos quentes com a duração de 6 minutos + utilização de uma toalha esterilizada e um sabonete. Preços a serem informados no local. O saguão inferior (roxo), é onde ca localizado os espaços de espera com bancos, balcão de informações e sanitários. Ainda no mesmo andar encontra -se ás áreas comerciais (azul), que conta com lanchonetes, comércio de roupas e acessórios, além de prestação de serviço como salão de beleza. Através das escadas é que se tem acesso a plataforma de embarque e desembarque intermunicipal (cinza). Através das escadas rolantes e outras escadas têm-se acesso ao saguão superior (rosa) onde encontra-se bancos de espera, algumas lanchonetes, comércios e os guichês de compra de passagem para viagens interestaduais. Através de duas rampas é que se tem acesso a plataforma E/D das viagens interestaduais (verde).


4


Levantamento Terreno Escolhido. o Terreno está localizado emtre as Rodovias Antônio Machado Sant’Anna e Rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira e possui aproximadamente 120,800m². Fácil Acesso: O fato dessas rodovias ligarem a outras cidades, facilita a entrada e saída dos ônibus interurbanos. Em horários de pico, o tráfego ca caótico, mas alternativas serão propostas no projeto para solução do trânsito. Outra vantagem é que o terreno não apresenta grandes níveis de declividade. Está localizado em uma área em ascensão dentro de Ribeirão Preto, o que valoriza qualquer projeto a se desenvolvido na área.


5


EQUIPAMENTO URBANO Os poucos equipamentos existentes na área analisada estão localizados no bairro City Ribeirão, são predominantemente particulares e atendem a escala do bairro. Isso se deve a concentração de condomínios fechados.


FIGURA FUNDO O mapa figura fundo tem como objetivo representar e analisar a predominância de cheios e vazios por todo o território analisado (raio de 400m ao redor da gleba). Cada cor observada no mapa se refere a uma porcentagem de ocupação chegando de 0% a 100%. Na legenda abaixo podemos observar a referência de cada uma.

BRANCO- 0% á 10% CINZA CLARO- 10% á 30% CINZA MÉDIO- 30% á 50% CINZA ESCURO- 50% á 70% PRETO- 70% á 100%


HIERARQUIA VIÁRIA A gleba analisada esta localizada em meio a vias de mão rápida e fluxo intenso, como a via expressa. As vias locais se localizam em maior quantidade no bairro City Ribeirão e nas outras áreas analisadas a predominância é de Avenidas e condomínios.

VIA EXPRESSA VIA ARTERIAL VIA COLETORA VIA LOCAL


USO DO SOLO A área analisada é constituída por residências em sua maioria condomínios fechados. Os serviços e comércios são quase inexistentes, fazendo com que a população tenha que se deslocar aos poucos pontos através de transporte motorizado. Além disso foi constatado áreas verdes e terrenos vazios.


MAPA SÍNTESE De acordo com a análise do mapa síntese, é possível observar que o entorno é predominantemente residencial em sua maioria condomínios fechados. O uxo viário ao redor da gleba é feito através das Vias Expressas. Em horários de pico o trânsito ca intenso e causa transtornos em alguns pontos. Pensando nisso os acessos que serão projetados visam atender a demanda de uxo e tentar amenizar o impacto causado pela implantação da Rodoviária. O entorno tem suas potencialidades, como terrenos com tamanhos médios e grandes, edicações padronizadas e bem cuidadas de bairros familiares. Algumas desvantagens são a falta de equipamentos públicos, áreas comerciais, serviço, lazer e institucionais e as encontradas se localizam apenas em avenidas de acesso. A falta de segurança prejudica a vitalidade urbana, pois são áreas em que os moradores não tem o costume de andar a pé fazendo com que o bairro seja um local deserto.

LEGENDA RESIDENCIAL

DIRETRIZ VIÁRIA - ACESSOS

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO

MARGINAL

LAZER

AVENIDA

INSTITUCIONAL

VIA EXPRESSA

ÁREA VERDE APP


MAPA SÍNTESE


6


Fluxograma e Quadro de Ă reas.


6


DIRETRIZ DE PROJETO ESTUDO PRELIMINAR SO SISTEMA ESTRUTURAL DA RODOVIÁRIA Vigas Setor Lojas Setor Público Embarque/Desembarque + Bíblioteca

Administração

Projeção 1º Pavimento

Vigas Projeção Térreo

TÉRREO Pilares

Setor Lojas

1 PAVIMENTO

Alimentação Setor Público +Guichês

Circulação Central

Administração Setor Público

SETORIZAÇÃO DA RODOVIÁRIA CROQUI INICIAL DE IMPLANTAÇÃO DA RODOVIÁRIA COM PAISAGISMO NO ENTORNO


7


Implantação Geral + Paisagismo

2

5 B


Paisagismo


8


Estrutura - Plantas, Cortes e Esquemas

VISTA EXPLODIDA

PILARES + VIGAS

PILARES + VIGAS + LAJE

CORTE 1B

CORTE 2A

CORTE 3C


TÉRREO

1º PAVIMENTO

1

B

3

PILARES: C

VIGAS: 2 A

PLANTA SITUAÇÃO DE CORTES

1 a 62 1a7 11 e 12 25 a 40 45 a 48 51 a 55 69 a 74 78 a 80 84 e 85 87 e 88 90 e 91 93 e 94 99 e 97 99 e 100 102 e 103

50cm X 50cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm 947cm X 16,5cm

8 1156cm X 16,5cm 9 1163cm X 16,5cm 10-19 a 22 957cm X 16,5cm 1048cm X 16,5cm 13 1150cm X 16,5cm 14 a 18 69 a 74 947cm X 16,5cm 23 1429cm X 16,5cm 24 947cm X 16,5cm 42 1902cm X 16,5cm VIGAS: 43 2479cm X 16,5cm 35. 38. 41. 56. 57. 58. 59. 60. 61. 64. 65 a 68 1147cm X 16,5cm 83. 86. 89. 92. 95. 98. 101. 104.


9


Plantas Técnicas

5 LOJA

LOJA

28,24 m² 28,24 m²

LOJA

LOJA

4,90

28,24 m² 28,24 m²

LOJA

JARDIM INTERNO 158,17 m²

LOJA

28,24 m² 28,24 m²

LOJA

LOJA

28,24 m² 28,24 m²

5

5 LOJA

LOJA

28,24 m² 28,24 m²

LOJA

LOJA

28,24 m² 28,24 m²

LOJA

LOJA

28,24 m² 28,24 m²

LOJA

LOJA

28,24 m² 28,24 m²

WC 21,56 m²

Ampliação Setor Lojas

Ampliação Setor Lojas

5

1º PAVIMENTO LOJA ALIMENTAÇÃO 10,50m²

PRAÇA ALIMENTAÇÃO 1254,13m²

5 PRAÇA ALIMENTAÇÃO 1254,13m²

5

Ampliação Setor Alimentação

LOJA ALIMENTAÇÃO 10,50m²


WC 24,34m² GUICHÊS 28,42m²

VESTIÁRIO MASCULINO 26,63m²

VESTIÁRIO FEMININO 26,63m²

OFICINA DEPÓSITO 33.05m² 33.05m²

POSTO POLICIAL 20,59m²

ALMOXARIFADO 20,59m²

SALA DE SALA DE REUNIÃO REUNIÃO 58.09m² 58.09m²

33,57m²

CAIXAS ELETRÔNICOS 33,57m²

TELECOMUNICAÇÃO 33,57m²

GUICHÊS 28,42m²

-0,10

ESCRITÓRIO 37.92m²

ESCRITÓRIO 37.92m²

CICULAÇÃO 431,22m²

0,0 5

Ampliação Setor Público

Ampliação Setor Administrativo

VESTIÁRIOFEMININO 26,63m²

CIRCULAÇÃO VERTICAL 131,29m²

HALL ENTRADA 401,41m²

0,0

CIRCULAÇÃO 559,21m²

WC 26,66m²

Ampliação Circulação

5 BÍBLIOTECA EMBARQUE/ DESEMBARQUE 1280,31m²

GUICHÊS 28,42m²

CICULAÇÃO 559,61m²

CORREIOS INFORMAÇÕES 48,21m² 48,21m²

0,0

ACHADOS E ENFERMARIA PERDIDOS

48,21m² 48,21m²

Ampliação Área Central

TÉRREO Ampliação Setor Público


10


Plantas de Situação

Bíblioteca/Embarque/Desembarque Circulação Circulação Vertical Depósito Escritório Geral Jardim Interno Loja Alimentação Ocina Praça Alimentação Sala Reunião WC Feminino WC Masculino

1º PAVIMENTO

Achados e Perdidos Almoxarifado Caixas Eletrônicos Ciculação Circulação Vertical Correios Enfermaria Entrada Guichês Hall Entrada Informações Posto Policial Telecomunicação Vestiário Feminino WC Masculino

TÉRREO


Detalhamento Ambientes

LOJAS

ALMOXARIFADO

ÁREA DE CIRCULAÇÃO

TÉRREO

1º PAVIMENTO

VESTIÁRIO

ACHADOS/PERDIDOS

INFORMAÇÕES

BÍCLIOTECA/EMBARQUE/DESEMBARQUE

GUICHÊS CORREIOS

LOJAS ALIMENTAÇÃO

PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO

WC


11


Fotos


CIRCULAÇÃO ENFERMARIA

LOJAS

GUICHÊS

BALCÃO DE INFORMAÇÕES

ÁREA DE ALIMENTAÇÃO

ÁREA DE CONVÍVIO

CORREIOS

BÍBLIOTECA- EMBARQUE E DESEMBARQUE

VISTA ESTACIONAMENTO E FACHADA FRONTAL


12


Fachada

FACHADA LATERAL DIREITA

FACHADA LATERAL ESQUERDA

FACHADA FUNDO

FACHADA FRONTAL


Cortes

A

B

C A

B

D

CORTE AA

CORTE BB

CORTE CC

CORTE DD

C

D

Projeto para uma Nova Rodoviária de Ribeirão Preto  

DOCENTE: Catherine D'Andrea GRUPO: Carolline Balduino - Gabriela Perassolli - Lívia Casanova - Mayra Frazon Ateliê de Projeto VII - 7º Semes...

Projeto para uma Nova Rodoviária de Ribeirão Preto  

DOCENTE: Catherine D'Andrea GRUPO: Carolline Balduino - Gabriela Perassolli - Lívia Casanova - Mayra Frazon Ateliê de Projeto VII - 7º Semes...

Advertisement