Page 1

octubre 17

abril 2018 no 88 P

O

R

T

U

G

A

L

Ciência e atualidade do setor dentário - ano XII Falamos com...

Armando Dias da Silva, presidente da Sociedade Portuguesa de Ortodontia

Inês Faria, embaixadora do EuroPerio9 em Portugal

Outros perfis

Bruno Seabra, fotógrafo e médico dentista

Zona jovem

Tatiana Abreu, presidente da Comissão Organizadora das XXIX Jornadas da FMDUP

Maxillaris 205

publicidade

Portada.indd 1

5/4/18 10:15


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 17:09


Sumario abr PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 15:08 Página 3

abril 2018 n o 88

destaques Especial Expodental

Crónica

sPEMD assinalou Dia Mundial da saúde Oral em quatro pontos do país.

Mais de 31.000 profissionais visitaram o certame de Madrid. inquérito da FDi revela que crianças não fazem atempadamente check-ups dentários.

Outros perfis Expodental 2018 acolheu uma nova edição do fórum Maxillaris Day. Bruno Seabra, fotógrafo e médico dentista.

Falamos com...

Armando Dias da Silva, presidente da sociedade Portuguesa de Ortodontia. zona jovem

Tatiana Abreu, presidente da Comissão Organizadora das xxix Jornadas da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto.

Inês Faria, embaixadora do EuroPerio9 em Portugal.

ABRIL 2018

3


Sumario abr PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 15:08 Página 4

o

sumário o

12

o

20 22 o

28 34 o

40 o

42

52

o

56

Crónica sPEMD assinalou Dia Mundial da saúde Oral em quatro pontos do país. Especial Expodental Mais de 31.000 profissionais visitaram o certame de Madrid. Expodental 2018 acolheu uma nova edição do fórum Maxillaris Day.

o

60

Falamos com… Armando Dias da Silva, presidente da sociedade Portuguesa de Ortodontia: “Vamos dar uma importância significativa a toda a áera do fluxo digital, que marca um antes e um depois no diagnóstico contemporâneo em ortodontia”. Inês Faria, embaixadora do EuroPerio9 em Portugal: “É uma oportunidade única de participar num evento que contará com uma enorme concentração de grande talento científico”.

o

66 o

68 o

72

Ponto de vista Sandra Duarte, presidente da associação lusófona de assistentes e Técnicos de Medicina Dentária.

o

78

Ciência e prática João Mouzinho: “Facetas fresadas CaD-CaM: parente pobre das cerâmicas estratificadas? Mito ou realidade?”.

o

80

Quiz de Medicina oral Demonstre os seus conhecimentos no teste elaborado para a Maxillaris por Germán Esparza Gómez. Zona jovem Tatiana Abreu, presidente da Comissão Organizadora das xxix Jornadas da FMDUP: “a presente edição das jornadas será cuidadosamente organizada e protagonizada por ilustres nomes da Medicina Dentária do país”. Outros perfis Bruno Seabra, fotógrafo e médico dentista: “a maior parte do meu trabalho como fotógrafo recai sobre a área que mais gosto: o retrato”. A indústria a fundo Luis Molina, Country Manager 3shape iberia. Calendário agenda de cursos para os profissionais. Reuniões Calendário de congressos, simpósios, jornadas, encontros e exposições industriais nacionais e estrangeiras. Novidades Produtos e equipamentos. Indústria Notícias de empresas.

a Maxillaris é uma marca registada a nível europeu pelo Departamento de Harmonização do Mercado interior Europeu de Marcas e Desenhos com o Nº 003098449. Proprietário: Cyan Editores. Coordenador Edição Portuguesa: João Drago. portugal@maxillaris.com Publicidade: Maria João Miranda. comercialportugal@maxillaris.com Colaboradores: Gilberto Ferreira. João dos santos. Maria inês de Matos. Nuria Mauleón. Valéria Baptista Ferreira.

Comissão Científica: Jaime Guimarães (diretor científico). ana Cristina Mano azul. Francisco Brandão de Brito. Francisco Teixeira Barbosa. Gil alcoforado. isabel Poiares Baptista. José Bilhoto. José Pedro Figueiredo. Paulo ribeiro de Melo. rui Figueiredo. susana Noronha. Consultor para a américa latina: Pérsio Mariani. rEDaÇÃO: rua Francisco sanches, 122, 2º 1170-144 lisboa • Tel./Fax: 218 874 085.

ABRIL 2018

4

Edição online: www.maxillaris.com.pt Depósito legal: M-44.552-2005. assinatura anual: Portugal 35 € , resto 80 € . isENTO DE rEGisTO aO aBriGO DO DECrETO rEGUlaMENTar 8/99 de 9/6 art 12º nº 1ª

Tiragem: 6.500 exemplares • Periodicidade mensal.

• Maxillaris não se responsabiliza pelas opiniões manifestadas pelos seus colaboradores. • Proibida a sua reprodução total ou parcial em outras publicações sem a autorização expressa e por escrito de CyaN EDiTOrEs.


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:11


Editorial O Dia Mundial da Saúde Oral, que se comemorou a 20 de março, foi assinalado por diversas organizações e sociedades científicas de norte a sul do país: de Beja a Castelo Branco, de Almada a Gondomar, passando por Coimbra e Viseu. Em todos estes pontos da geografia nacional divulgou-se a mensagem que a Federação Dentária Internacional (FDI) – entidade responsável por traçar as diretrizes das celebrações desta efeméride nos quatro cantos do mundo – definiu para este ano e que incidiu sobre a ideia “A tua boca, a tua saúde”. No fundo, o lema traduz o recado recorrente que a FDI tem vindo a propagar nos últimos anos: a saúde oral tem um papel absolutamente determinante em várias doenças associadas à saúde geral.

No bom caminho

Com efeito, a saúde oral condiciona a evolução e o tratamento de algumas das patologias que mais afetam os portugueses na idade adulta e sobretudo na velhice, como as doenças cardiovasculares e a diabetes. Esta imprescindível interligação entre saúde oral e saúde geral, uma vez mais sublinhada por ocasião do Dia Mundial da Saúde Oral, é motivo mais que suficiente para nos voltarmos a debruçar sobre um dos atuais grandes desígnios dos médicos dentistas em Portugal: a criação da carreira de Medicina Dentária no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Tudo indica que este objetivo, em que os representantes da classe se têm empenhado “de alma e coração”, estará mais próximo de ser concretizado, no seguimento de vários passos que nos anos mais recentes abriram o caminho para tão almejado processo. Em 2016, efetuaram-se obras em alguns centros de saúde do sul do país e contrataram-se médicos dentistas para um projeto-piloto que visava o atendimento da população mais vulnerável. A partir do ano passado, este foi sendo alargado e atualmente mais de 50 centros de saúde dispõem de médicos dentistas a atender a população, em instalações adequeadas e com equipamentos ao nível do que acontece no setor privado. Entretanto, o Governo mantém a intenção de ter, no decurso de 2019, todos os agrupamentos de centros de saúde com consultas-piloto de Medicina Dentária. O próprio secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, anunciou precisamente durante as recentes celebrações do Dia Mundial da Saúde Oral que este ano deverá ser possível ainda abrir cerca de 15 centros de saúde em todo o país, nas várias regiões, e no primeiro semestre do próximo ano prevê-se a conclusão do processo. Ter pelo menos um médico dentista por cada agrupamento de centros de saúde é uma meta importante, que permite concluir que Portugal está no bom caminho. Este desejável percurso também se reflete na recente decisão do Ministério da Saúde de aprovar a carreira de Medicina Dentária no SNS. O investimento está feito e devidamente orçamentado, os médicos dentistas estão contratados, faltando apenas um derradeiro passo: a coaprovação por parte do Ministério das Finanças. É esta decisão que os médicos dentistas aguardam, com particular expectativa, para poderem ter, finalmente, o seu próprio enquadramento no SNS e verem emendado um erro de raiz: quando foi implementado, este serviço esqueceu-se da saúde oral.

6

abril 2018

editorial abril.indd 6

5/4/18 10:14


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:31


Índice abril PT.qxp_Maquetación 1 9/4/18 12:03 Página 8

Administradores: - Marisol Martín. marisol.martin@maxillaris.com - José Antonio Moyano. moyano@maxillaris.com Diretor: Miguel Ángel Cañizares. canizares@maxillaris.com Subdiretor: Julián Delgado. julian.delgado@maxillaris.com Diretora Comercial: Verónica Chichón. publicidad@maxillaris.com Chefe Divisão Multimédia: Roberto San Miguel. webmaster@maxillaris.com Chefe Departamento Gráfico: M. Ángeles Barrero. maquetacion@maxillaris.com Coordenadora de projetos: Marta Esquinas marta.esquinas@maxillaris.com Redatores: María Santos e Diego Ibáñez. redaccion@maxillaris.com Serviços Administrativos: Inmaculada Barrio. administracion@maxillaris.com

índice BTI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 Ceodont. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 e 55 Colgate . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39 e 84 Dentsply Sirona. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 Douromed . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 EMS. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 Euro Technew . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19

REDAÇÃO ESPANHA: C/ Clara del Rey, 30, bajo. E-28002 Madrid Tel.: (0034) 917 25 52 45

Expadent. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82 e 83 Gnathos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41

Edição online espanhola: www.maxillaris.com Comissão Científica (edição espanhola): Javier García Fernández (diretor científico). Armando Badet de Mena. Baoluo Gao. Beatriz Giménez González. Blas Noguerol Rodríguez. Carlos Fernández Villares. Emilio Serena Rincón. Esther Nevado Rodríguez. Francisco Teixeira Barbosa. Germán Esparza Gómez. Héctor Tafalla Pastor. Jaime Jiménez García. Jaume Janer Suñé. Juan López Palafox. Luis Calatrava Larragán. Manuel Cueto Suárez. Marcela Bisheimer Chemez. María Rosa Mourelle Martínez. Rafael Flores Ruiz. Rafael Martín-Granizo López. Rui Figueiredo.

Henry Schein. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25 Klockner . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 Ledosa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77 Ortoarea . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Osteoclass . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79 Ravagnani Dental. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 Sineldent . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47 Voco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79

ABRIL 2018

8


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:30


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 9:17 Página 10

crónica Cronica Jovens conferencistas portugueses em destaque na reunião anual da SPPI a reunião anual da sociedade Portuguesa de Periodontologia e implantes (sPPi) realizou-se nos passados dias 2 e 3 de março, no Porto, tendo registado mais de 380 inscrições. O Centro de Congressos e Cultura da Ordem dos Médicos foi o cenário da última cimeira da sPPi, que contou com a presença dos conferencistas internacionais Frank schwarz e roberto rossi, que iniciaram as sessões que preencheram os dois dias de congresso, “sempre com a sala cheia e com excelentes conferências”, segundo constatou à Maxillaris a médica dentista Cristina Trigo Cabral, presidente da comissão organizadora. O programa científico da reunião, que esteve a cargo do médico dentista ricardo Faria e almeida, por sinal ex-presidente da sPPi, contou com uma panóplia de jovens conferencistas portugueses que abordaram vários painéis de discussão sobre os procedimentos clínicos para o tratamento de periodontites crónicas severas, o tratamento das periimplantites ou cirurgia mucogengival, numa perspetiva mais conservadora por parte de alguns e mais invasiva por outros, “o que permitiu, no final de cada painel, uma discussão de elevado nível cientifico com os congressistas da assistência”, sublinhou Cristina Trigo Cabral. O congresso EuroPerio9, que vai ter lugar de 20 a 23 de junho, em amesterdão (Holanda) também esteve em destaque na cimeira anual da sPPi. a médica dentista inês Faria, embaixadora de Portugal neste encontro, realizou uma peque-

na apresentação promocional, que despertou grande entusiasmo. MAXILLARIS patrocina concurso de pósteres Mais uma vez, a sociedade científica incentivou colegas e estudantes a participarem ativamente no encontro anual através da apresentação de pósteres, nas categorias de investigação, caso clínico e revisão bibliográfica. Como habitualmente, a Maxillaris associou-se a esta iniciativa mediante a oferta de exemplares da sua biblioteca multimédia (composta por DVD’s sobre periodontia, implantologia, cirurgia oral e medicina oral). O prémio foi atribuído ao trabalho intitulado “abordagem periodontal em coroas clínicas curtas: alongamento coronário bimaxilar”, da autoria de rita lamas, Vanessa rodrigues, Pedro rocha, Pedro Otão e Francisco Brito, da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de lisboa. Para além da coleção de DVD’s oferecida pela Maxillaris, rita lamas, primeira autora do póster premiado, recebeu a inscrição gratuita no EuroPerio9 por parte da empresa Pierre-Fabre. ABRIL 2018

10


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 9/4/18 15:17 Página 11

MAXILLARIS

crónica

Programa científico de eleição organizado pela SPDOF atraiu a Santo Tirso mais de 500 congressistas A terceira edição do congresso da Sociedade Portuguesa de Disfunção Oro-Facial (SPDOF), que decorreu entre os dias 8 e 10 de março, superou as melhores expectativas da organização, que sublinha a aposta na descentralização e o facto de o congresso se ter realizado na zona norte, mais concretamente em Santo Tirso. Um programa científico de eleição merece um local de excelência, e a Fábrica de Santo Thyrso em muito ajudou a dignificar ainda mais o congresso. Todos os participantes manifestaram agrado quanto às caracteristicas impares das instalações, e neste sentido a SPDOF agradece à Câmara Municipal de Santo Tirso o apoio incondicional desde o primeiro momento, para a realização deste congresso na sua cidade. Por outro lado, destacou-se o elevado número de participantes, que na maioria dos workshops quase esgotou as vagas e durante os dias do congresso encheu as audiências de ambos os auditórios. “Congregar em Santo Tirso mais de 500 participantes, numa partilha científica e pedagógica verdadeiramente transdisciplinar, deixou a comissão organizadora, à qual tive a honra de presidir, e a SPDOF orgulhosas”, observou à MAXILLARIS o médico dentista Ricardo Dias, presidente da comissão organizadora, para quem “este é o caminho que nos incentiva e que nos deixa confiantes para o desenvolvimento de mais e melhor formação nas áreas da disfunção temporomandibular, dor orofacial, bruxismo e patologia do sono no futuro”.

“Fica deste congresso um conceito tantas vezes repetido por muitos dos palestrantes presentes: a noção da necessidade de uma abordagem transdisciplinar dos pacientes”, acrescenta o presidente da comissão organizadora. SPDOF lança publicação sobre bruxismo No congresso deste ano, a SPDOF lançou também a sua terceira publicação em livro, com o título “Bruxismo: do diagnóstico à terapêutica”. Este foi apresentado oficialmente no final do primeiro dia do congresso (8 de março), numa cerimónia que decorreu no Museu Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso e que contou com a presença de mais de cinco dezenas de pessoas.

Participantes do congresso que decorreu em Santo Tirso.

A SPDOF tem procurado desenvolver ferramentas de apoio, de informação e de formação clínica e científica relativas às áreas de interesse da sociedade. Terminados estes dias de partilha de conhecimento, a SPDOF está já a trabalhar no seu programa de formação contínua do próximo ano e no quarto congresso, que decorrerá no primeiro trimestre de 2020, na região centro do país.

Para Ricardo Dias, o terceiro congresso foi, sem dúvida, a consolidação daquilo que é a génese da SPDOF, ou seja, “um evento verdadeiramente multidisciplinar, que procurou responder às necessidades de formação das mais diversas áreas envolvidas e que promoveu palestras e mesas redondas de elevado rigor científico e pedagógico”, todas em torno do tema “Disfunção temporomandibular e dor orofacial: estado da arte”. Os estudos científicos têm revelado o caráter etiológico multifactorial da DTM e dor orofacial. Nesse sentido, a abordagem destas patologias tem que ser obrigatoriamente interdisciplinar.

A cimeira multidisciplinar da SPDOF procurou responder às necessidades de formação das mais diversas áreas envolvidas.

ABRIL 2018

11


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 9:17 Página 12

M AXILLARIS

crónica

SPEMD assinalou Dia Mundial da Saúde Oral em quatro pontos do país a sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária (sPEMD) juntou-se, mais uma vez, a várias entidades que, em diferentes pontos do mundo, comemoraram o Dia Mundial da saúde Oral (20 de março). Este ano, a sPEMD organizou iniciativas em quatro locais: Gondomar (Porto), Coimbra, Viseu e almada (lisboa). No passado dia 19, representantes da sociedade científica estiveram na Escola secundária Francisco simões, em almada, para levar a cabo uma série de ações de sensibilização sobre cuidados de saúde oral, e no dia 20 deslocaram-se ao Externato Camões, em Gondomar (Porto), ao Hospital Pediátrico de Coimbra e ao lar de idosos Viscondessa de s. Caetano, em Viseu, onde se realizaram diversas atividades que visam a promoção e divulgação da saúde oral e dos bons hábitos de higiene oral. Estas iniciativas contaram com o apoio das Faculdades de Medicina Dentária das Universidades do Porto e de lisboa, da Área de Estomatologia e Medicina Dentária da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, da Cooperativa de Ensino superior Egas Moniz e das empresas farmacêuticas Pierre-Fabre Oral Care, Colgate e GsK, para além das próprias instituições onde decorreram as atividades.

sociais da sociedade científica. Esta é agora presidida por João Carlos sampaio Fernandes. Na assembleia Geral foram apresentados e votados os relatórios de atividades e de contas de 2017 e o plano de atividades de 2018, tendo cada documento sido aprovado por unanimidade dos presentes com direito a voto. Foi ainda aprovada a manutenção do valor da anuidade a pagar pelos sócios, atualmente de 35€/ano. Os corpos sociais para o biénio 2018/19 são constituídos pelos seguintes sócios: Helena Figueiral (presidente da assembleia Geral), luís Pires lopes e Pedro Pestana (secretários), João Carlos sampaio Fernandes (presidente da direção), Duarte Marques (vice-presidente do Conselho regional sul), ana luísa Costa (vice-presidente do Conselho regional Centro) e Pedro Mesquita (vice-presidente do Conselho regional Norte), Bruno seabra, Helena salgado, Jaime Portugal, João Bravo e Pedro Nicolau (vogais da direção), Mário Bernardo (presidente do Conselho Fiscal), ana Mano azul (vice-presidente) e Germano rocha (vogal).

Ação de sensibilização sobre as vantagens de uma boa higiene oral numa escola de Coimbra.

Nos quatro locais onde decorreu a campanha, estiveram envolvidas cerca de 500 pessoas, entre crianças, adolescentes, jovens adultos e idosos. De acordo com a direção da sPEMD, o Dia Mundial da saúde Oral é uma excelente oportunidade para sublinhar a importância dos cuidados preventivos e curativos, desejavelmente instituídos em fase precoce, e essenciais para assegurar o equilíbrio dinâmico entre saúde oral e saúde geral. O lema das comemorações deste ano, com a chancela da Federação Dentária internacional (FDi), foi “Diz ahh! Pensa na tua boca! Pensa na tua saúde!”.

Um momento da Assembleia Geral da SPEMD, que se realizou em Aveiro.

Nova direção da SPEMD tomou posse em março Entretanto, no passado dia 11 de março realizou-se, em aveiro, a assembleia Geral da sPEMD durante a qual tomaram posse os novos corpos ABRIL 2018

12


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:33


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 9:17 Página 14

M AXILLARIS

crónica

Ordem dos Médicos Dentistas distribuiu 300 kits de saúde oral em Castelo Branco a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) assinalou o Dia Mundial da saúde Oral, que se comemora a 20 de março, com a distribuição de 300 kits no centro de saúde de são Miguel da Unidade local de saúde de Castelo Branco. Os kits incluem escova e pasta de dentes, bem como uma brochura e folhetos educativos. O centro de saúde de são Miguel começou, no final do ano passado, a oferecer consultas de saúde oral, no âmbito do projeto-piloto do Ministério da saúde para a integração de médicos dentistas no serviço Nacional de saúde (sNs). Na visita a Castelo Branco, o bastonário da OMD, Orlando Monteiro da silva, que esteve acompanhado pelo secretário de Estado adjunto da saúde, Fernando araújo, referiu que “a saúde oral tem um papel absolutamente determinante em outras doenças. a cárie é a doença mais comum em todo o mundo e, segundo a Organização Mundial de saúde, afeta 90% da população mundial”. Em Portugal, desde a criação do Programa Cheque-Dentista, em 2008, o número de dentes cariados nas crianças tem vindo a cair e, em simultâneo, tem vindo a aumentar o número de dentes tratados. “Temos resultados notáveis que seguramente vão fazer com que, no futuro, o número de idosos sem dentes diminua fortemente”, observa Orlando Monteiro da silva.

Neste sentido, e tendo em conta que a saúde oral condiciona a evolução e tratamento de algumas das patologias que mais afetam os portugueses na idade adulta e sobretudo na velhice, como as doenças cardiovasculares e a diabetes, o bastonário da OMD destaca “o sucesso do projeto-piloto de integração de médicos dentistas no sNs, uma lacuna desde a criação deste serviço que nunca incluiu cuidados de saúde oral. O projeto começou há dois anos em 13 centros de saúde e hoje já ultrapassa a meia centena de unidades. acreditamos que este projeto está consolidado, tem tido uma enorme procura e está na altura de o passar a definitivo com a criação da carreira de médicos dentistas no sNs, o último passo para garantir que não há um recuo neste processo e que todos os portugueses, sem exceção, sobretudo os mais carenciados, têm acesso a consultas de saúde oral no sNs”.

Cartaz alusivo ao Dia Mundial da Saúde Oral, que se celebra a 20 de março.

O Ministério da saúde já deu parecer positivo à criação desta carreira, falta apenas a luz verde do Ministério das Finanças.

OMD participou na cimeira nacional de medicina geral e familiar a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) marcou presença no 35o Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar, representada pelos médicos dentistas José Frias Bulhosa, Pedro Ferreira Trancoso e sandra Gavinha. a população idosa apresenta problemas de saúde oral, decorrentes do tempo de uso da dentição, associados à prevalência de cárie e necessidades de tratamentos não satisfeitos, à doença periodontal e ao edentulismo. Este foi o ponto de partida para o curso “Patologia oral em consulta de medicina geral e familiar” que os referidos três médicos dentistas lecionaram na cimeira sobre medicina geral e familiar, que decorreu no Centro de Congressos do algarve, entre os dias 14 e 17 de março. ABRIL 2018

14

“O tratamento ou a abordagem estritamente curativa não poderá ser a atitude primária neste contexto, sendo o papel do médico de medicina geral e familiar insubstituível na identificação primária e no encaminhamento das situações clínicas”, explicaram os representantes da OMD. O cheque-dentista, que se apresenta de forma modular, envolve funcionalidades que nem sempre são fáceis para o médico de medicina geral e familiar enquadrar na patologia oral existente nos seus utentes. Por este motivo, no curso foram descritas as principais diferenças entre os distintos módulos e funcionalidades do cheque-dentista.


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 10:31


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 9:17 Página 16

MAXILLARIS

crónica

Beja em destaque no combate às doenças orais O serviço de saúde Oral da Unidade local de saúde de Beja levou a cabo, nos passados dias 21 e 22 de março, um projeto de prevenção de saúde oral, sob a forma de uma peça teatral que esteve em cena no Teatro Pax Júlia, na capital do Baixo alentejo. a referida entidade escreveu a peça "Buxú e a Pax Escova" para todas as crianças do primeiro ciclo do ensino básico (cerca de 1.100 alunos), cuja temática se centra na saúde oral. É de realçar que existem muitas crianças no interior de Portugal que nunca escovam os dentes em casa. assim, idealizou-se uma peça que viaja no tempo até Dom afonso Henriques, o Conquistador, e Dom Gonçalo Mendes da Maia, o lidador, que defendeu Beja dos mouros. Também se aborda a lenda de Beja com um toiro e uma cobramonstro. “Todos estes personagens interagem para combater as doenças orais”, revela a higienista oral Delmira regra, para quem esta iniciativa pretende colocar a cidade alentejana em destaque no combate a estas doenças. “Todos os docentes trabalharam um pouco da história de Portugal (e a de Beja em particular) nas escolas locais, tendo por base o Programa Nacional de Promoção da saúde Oral, no sentido de travar e prevenir as principais doenças da boca: cárie e doença periodontal”, realça Delmira regra. Embora o dia Mundial da saúde Oral se celebre a 20 de março, a mesma responsável esclarece que, uma vez que a nível nacional já existiam inúmeras iniciativas, “para um maior destaque decidimos abordar o tema nos dois dias seguintes”. Para além do serviço de saúde Oral da Unidade local de saúde de Beja, estiveram envolvidas nesta iniciativa a Unidade de saúde Publica, a Unidade de Cuidados de saúde na Comunidade e os agrupamentos escolares do Concelho de Beja, em parceria com o ClDs 3G alentejo xxi, que participa com os seus elementos na peça, e ainda da Câmara Municipal de Beja, que cedeu o espaço do Teatro Pax Júlia. ABRIL 2018

16

O Teatro Pax Júlia, em Beja, foi o cenário de uma peça centrada no combate às doenças orais.


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 9:17 Página 17

MAXILLARIS

crónica

Estilos de vida saudáveis e doenças não transmissíveis dominaram programa do III Simpósio CEMAS sob o tema "saúde oral e as doenças não transmissíveis", a terceira edição do simpósio do Centro de Estudos da Mundo a sorrir (CEMas) realizou-se no passado dia 17 de março, no auditório D. Pedro iV da santa Casa da Misericórdia do Porto, reunindo mais de uma centena de estudantes, investigadores e profissionais da área da saúde e da saúde oral. ao longo do dia abordou-se as temáticas da saúde oral, as doenças não transmissíveis, o papel da alimentação saudável e do exercício físico, bem como a importância dos programas preventivos a nível nacional. Perante o aumento da mortalidade causada pelas doenças não comunicáveis, responsáveis por mais de dois terços das mortes no mundo e uma morbilidade que acarreta gastos económicos tremendos, é imperativo mudar políticas de saúde combatendo os fatores de risco e determinantes sociais que potenciam e originam estas doenças. O evento contou com a presença de oradores nacionais e internacionais, nomeadamente Wagner Marcenes, especialista em epidemiologia oral na Universidade King's College (reino Unido), responsável pela elaboração do documento estratégico de saúde oral da Organização

Mundial da saúde (OMs) para 2030 e que enriqueceu a discussão em torno do tema e com os restantes oradores. Esta é a terceira edição do simpósio do CEMas, um evento de caráter científico e inovador que procura criar debate e encontrar novas soluções em torno de temáticas relacionadas com a saúde e a saúde oral e tendo como foco a importância das desigualdades em saúde.

Simpósio do CEMAS reuniu mais de uma centena de estudantes, investigadores e profissionais da área da saúde e da saúde oral.

Mundo A Sorrir reforça missões de voluntariado em África O projeto "saúde a sorrir" da organização não governamental Mundo a sorrir está a realizar, desde janeiro, missões internacionais nos vários países de intervenção, nomeadamente na Guiné-Bissau, em são Tomé e Príncipe e em Moçambique nas áreas da saúde oral, cuidados primários e enfermagem. Em são Tomé e Príncipe, os voluntários da Mundo a sorrir estão a realizar ações de sensibilização e vários tratamentos médico-dentários às crianças das escolas do primeiro ciclo básico. ABRIL 2018

17

Já em Moçambique, a missão arrancou no final de janeiro, com voluntários locais, para realizar também ações preventivas e tratamentos médico-dentários à população local. Por outro lado, na Guiné-Bissau, os voluntários têm realizado ações de capacitação nas áreas de primeiros socorros, enfermagem e saúde oral, bem como tratamentos médico dentários. O perfil dos voluntários vária entre médicos dentistas e enfermeiros. a par disso, estão a ser acompanhadas, de perto, as obras de implementação de uma clínica médica social em Bissau, onde se prevê dar apoio nas áreas da saúde e saúde oral à população mais carenciada.


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 9:17 Página 18

M AXILLARIS

crónica

Inquérito da FDI revela que crianças não fazem atempadamente check-ups dentários Por ocasião das comemorações do Dia Mundial da saúde Oral, a Federação Dentária internacional (FDi) questionou os pais de vários pontos do mundo sobre o tipo de atenção que dão à saúde oral dos seus filhos, e as respostas sugerem que há margem para uma melhoria neste domínio. Manter uma boca saudável é crucial para o seu funcionamento correto e para assegurar uma boa saúde geral e um perfeito bem-estar. Um inquérito levado a cabo pela FDi em 10 países revela que apenas 13% dos pais com filhos até aos 18 anos de idade levam os seus educandos à consulta dentária antes do primeiro ano de vida, por sinal, a idade recomendada para a primeira visita ao dentista. a maioria dos progenitores deslocam-se pela primeira vez com os seus filhos ao consultório quando estes têm entre um e três anos (24%) ou entre quatro e seis anos (22%), ao passo que 20% dos pais afirmam que nunca proporcionaram aos seus filhos um check-up dentário. FDI atenta ao problema "É preocupante constatar que a maioria das crianças não se submete a check-ups dentários na idade recomendada”, afirma a médica dentista Kathryn Kell, presidente da FDi. "Os bons hábitos de saúde oral começam cedo. Os encarregados de educação devem visitar o dentista quando surgem os primeiros dentes dos seus filhos, como medida preventiva para evitar o risco de desenvolvimento de cáries da primeira infância. as doenças do foro oral podem ter um impacto negativo em muitos aspetos da vida e estão relacionadas com muitas condicionantes da saúde geral”, acrescenta a dirigente norte-americana. Um dos objetivos do Dia Mundial da saúde Oral é precisamente sensibilizar as populações para a ligação entre saúde oral e saúde geral e divulgar o impacto que uma tem na outra. “saber como proteger a boca e o corpo em todas as idades contribui para uma melhor qualidade de vida”, sustenta a presidente da FDi.

Metade (50%) dos pais que levaram os seus filhos ao dentista justificaram o ato como um rastreio dentário regular. Contudo, a pesar desta ter sido a resposta mais frequente no reino Unido (82%), suécia (77%), argentina (65%), França (63%), Estados Unidos (63%), austrália (56%) e China (34%); o comentário que mais se registou como motivo para ir ao dentista no Egipto, Filipinas e Marrocos foi a dor ou o incómodo na boca dos filhos (56%, 43% e 38%, respetivamente). Por outro lado, 43% dos inquiridos afirma ter-se assegurado pessoalmente de que os seus filhos escovam os dentes antes de irem para a cama, de modo a evitar doenças orais, de resto, uma mensagem chave da FDi. O estudo também indica que 40% dos progenitores supervisionam a escovagem dos menores duas vezes por dia, e 38% diz que impõe restrições nos alimentos e bebidas com açucar na dieta das crianças. apenas 26% refere ter limpo pessoalmente a boca dos filhos quando surgiram os primeiros dentes e só 8% afirma ter alertado os filhos para a utilização de um protetor bocal quando praticam desportos. a organização presidida por Kathryn Kell recomenda uma boa prática de higiene oral, evitando fatores de risco como uma dieta pouco saudável (particularmente com demasiado açúcar), check-ups dentários regulares para proteger a saúde oral e a saúde geral em todas as idades. além disso, os pais devem iniciar a higiene oral dos filhos quando os primeiros dentes aparecem na boca e supervisionar a escovagem duas vezes por dia com uma dose pequena de pasta dentífrica com flúor, bem como marcar visitas regulares ao consultório dentário a partir do primeiro ano de vida das crianças. ABRIL 2018

18

Kathryn Kell recorda que as doenças do foro oral podem ter um impacto negativo em muitos aspetos da vida.


crónica-abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 9:17 Página 19

MAXILLARIS

crónica

Conselho Europeu de Dentistas aplaude reforço orçamental da União Europeia para a área da saúde O Conselho Europeu de Dentistas (CED), o standing Committee of European Doctors (CPME) e o Pharmaceutical Group of the European Union (PGEU) congratulam-se com a decisão do Parlamento Europeu (PE) de votar a favor do relatório sobre o orçamento a longo prazo da União Europeia – Multiannual Financial Framework (MFF) – apresentado pela Comissão Orçamental da entidade europeia. O PE reconhece que, mesmo em tempos de restrição orçamental, não existe crescimento económico sem investimento na área da saúde, pelo que lança o apelo no sentido de que o próximo MFF reflita a responsabilidade da União Europeia de implementar metas de desenvolvimento sustentado no dominio da saúde pública, dos sistemas de saúde e os problemas associados ao entorno da saúde. O próximo orçamento a longo prazo deve igualmente apoiar os Estados mem-

bros no combate às crescentes desigualdades em materia de saúde. Marco landi, presidente do CED, observou que “apesar de estarmos cientes que um dos objetivos da União Europeia é fortalecer o mercado interno, sublinhamos que o investimento na área da saúde e a manutenção de uma taskforce neste domínio é uma pré-condição para um crescimento económico sustentável e inclusivo”. O CED é uma organização não lucrativa que representa mais de 340.000 profissionais do setor de toda a Europa, através de 32 associações nacionais. Tem por objetivo promover os cuidados de saúde oral e uma prática profissional baseada na segurança do paciente, bem como contribuir para a salvaguarda da saúde pública.

Relatório aprovado pelo Parlamento Europeu reconhece que não existe crescimento económico sem investimento na área da saúde.


MAXILLARIS 20 años

Especial Expodental

MX

Falamos com...

MAXILLARIS

Mais de 31.000 profissionais visitaram a Expodental 2018 No passado dia 17 de março terminou a Expodental 2018, que reuniu durante três dias – nos pavilhões 3, 5 e 7 do recinto de feiras de Madrid (Espanha) – a maior oferta de equipamentos, produtos e serviços dentários. Foi uma edição que bateu recordes em termos de participação, modelo de apresentação e adesão profissional. O certame, organizado pela Feira de Madrid (Ifema) e promovido pela Federação Espanhola de Empresas de Tecnologia Sanitária (Fenin), congregou as propostas de 358 expositores (mais 8,6% que em 2016), 412 empresas representadas e 1.458 marcas. Tudo isto num contexto dominado pelos processos de digitalização e os avanços tecnológicos. A Expodental também superou todas as expectativas no que diz respeito à adesão do público, que cresceu 2,6% com a presença de 31.144 profissionais. Este dado complementa-se com o elevado alcance da sua convocatória, tanto no âmbito nacional como no plano internacional.

Neste sentido, vale a pena sublinhar que a feira recebeu visitantes de todas as comunidades autónomas espanholas e do exterior. Com efeito, 60% dos profissionais eram de fora de Madrid, com maior presença da Andaluzia, Catalunha – que nesta ocasião registou um crescimento de 6,5% – e Valência, por esta ordem. Especialmente destacada foi também a visita dos profissionais das Canárias, comunidade autónoma espanhola convidade desta edição e da qual se receberam mais de um milhar de visitantes. Portugal registou forte adesão No contexto internacional, a Expodental registou a assistência de 2.200 profissionais de 73 países. Neste caso, a maior presença correspondeu novamente aos

20

ABRIL 2018

Especial Expodental.indd 20

9/4/18 15:08


Maxillaris Especial Expodental

Comitiva que acompanhou o secretário geral do Ministério da Saúde espanhol, José Javier Castrodeza (ao centro, na primera fila), durante a inauguração da feira.

Óscar Castro (segundo a partir da direita), presidente do Consejo de Odontólogos de Espanha, visitou o stand da Maxillaris; na imagem posa junto a Marisol Martín e José Antonio Moyano (esquerda), administradores, e Miguel Ángel Cañizares, diretor da revista.

visitantes de Portugal, junto a Itália (que cresce em mais de 19%) e França (com um incremento de 4,6%).

Em termos de participação internacional, a Expodental 2018 registou a presença de 2.200 profissionais de 73 países.

Por segmentos profissionais, o perfil mais numeroso na feira foi o do médico dentista, que representou 35,5% dos visitantes registados. Seguem-se os técnicos de prótese, com 18%; os higienistas orais, com 9%, e os auxiliares de clínica, com 6,7%. Nesta mesma linha de dinamismo e mobilização profissional, os Speakers´ Corner e o Fórum de Formação somaram 2.264 assistentes, no conjunto das suas 72 sessões informativas, apresentações de produto e mesas redondas. Destacou-se neste âmbito a celebração do Maxillaris Day: “Êxito na Gestão”, fórum organizado por esta revista e patrocinado em exclusividade pela Henry Schein, no qual um grupo de expertos do setor apresentou as grandes respostas para conseguir a melhor gestão clínica através das últimas inovações tecnológicas.

Além disso, durante a jornada dedicada aos estudantes de Medicina Dentária, que se assinalou no dia 15 de março, o recinto de feiras de Madrid recebeu a visita de 4.028 futuros profissionais do setor, que tiveram a oportunidade de conhecer em primeira mão as últimas novidades tecnológicas da indústria e aceder na Área de Formação à oferta académica atual: programas e estudos de pós-graduação, ciclos dedicados às especialidades, ciclos de formação continuada e MBAs. No domínio protocolar, a Expodental foi inaugurada pelo secretário geral da Saúde e Consumo do governo espanhol, José Javier Castrodeza, no primeiro dia da feira. Também o conselheiro de Saúde da Comunidade de Madrid, Enrique Ruiz Escudero, visitou o recinto na manhã do dia 16. Ambos os dirigentes tiveram a oportunidade de comprovar a grande evolução que o setor dentário do país vizinho (e da Península Ibérica em geral) registou nos últimos tempos.

21

abril 2018

Especial Expodental.indd 21

6/4/18 11:14


Especial

na

DAY

day

day

“Êxito na Gestão”. Parte 1 Patrocinado por:

A partir da esquerda, o médico dentista Guillermo Pradíes; José Antonio Moyano e Marisol Martín, administradores da Maxillaris; os médicos dentistas Primitivo Roig e José Manuel Navarro, Juan M. Molina, Santiago Solá e Miguel Ángel Cañizares.

A Expodental 2018 acolheu uma nova edição do fórum Maxillaris Day. Desenvolvido na Área de Formação durante o primeiro dia do certame e com o patrocínio exclusivo da Henry Schein, o encontro centrou-se no “Êxito na Gestão”, dando as chaves para poder pôr em prática este desígnio através da moderna tecnologia que a indústria põe ao alcance dos profissionais. O fórum registou uma grande procura, fruto do alto nível das conferências proferidas. Participaram Juan M. Molina, diretor geral da Henry Schein para Espanha e Portugal; Santiago Solá, diretor geral da Infomed; os médicos dentistas Primitivo Roig, diretor de dentalDoctors e Clínicas W; Guillermo Pradíes, diretor do Departamento de Prótese Bucofacial da Universidade Complutense de Madrid, e José Manuel Navarro, presidente do Colégio de Dentistas de Las Palmas, assim como Miguel Ángel Cañizares, diretor da revista Maxillaris. Em seguida, expomos os resumos das conferências de Juan M. Molina e Santiago Solá, representantes da indústria. Nos próximos números publicaremos o contributo dos restantes oradores.

22

abril 2018

Especial Maxiday t1.indd 22

6/4/18 10:37


na

DAY

day

day

“De nada serve investir em tecnologia se depois não investirmos na gestão” Juan M. Molina, diretor geral da Henry Schein para Espanha e Portugal, participou no Maxillaris Day realizado na Expodental com o objetivo de mostrar que todo o investimento em tecnologia deve obedecer a uma estratégia em que se questione tanto o “para quê” da mesma como o compromisso de toda a equipa da clínica de modo a modificar e adaptar os processos aos novos tempos. Com uma exposição precisa do momento atual e as tendências de futuro no âmbito dentário, Juan M. Molina deu as chaves de como materializar uma boa gestão para conseguir um desempenho bem sucedido.

Observamos várias tendências que nos indicam que caminhamos para um mundo muito distinto do que conhecemos não há muito tempo. Em primeiro lugar, devemos contemplar a influência do paciente. Neste momento, muitos pacientes já são digitais, portanto, temos de analisar o impacto do uso da tecnologia na experiência do paciente, se lhe torna a vida mais fácil ou mais complicada. Também é muito importante estar nas redes sociais, mas trata-se de ter presença de uma maneira adequada e ajudando os nossos empregados a transmitir e comunicar o que realmente queremos fazer. Há um segundo ponto que é crucial: a invisibilidade da nossa concorrência. As regras sempre mudam para um setor e a razão principal são as empresas emergentes. Por isso, as companhias devem trocar ideias constantemente e otimizar os processos para permanecer no mercado. Aqui haveria que destacar como está a mudar o armazenamento de dados em grande escala. Se falamos de gestão e tecnologia, colocamos tudo sob a mesma perspetiva e observamos que se estão a mover muitos dados e é importante te-los controlados. Temos que estar atentos à integração de todos estes sistemas de uma maneira conforme à regulação e às normativas. Também não podemos descurar o acesso aos dados móveis e à cloud (nuvem) e como se leva a cabo a integração do fluxo digital entre clínica-laboratório-paciente.

Como se pôde apreciar na Expodental, hoje a grande maioria dos sistemas estão interligados à rede, estamos na era da internet das coisas. Numa clínica dentária falamos de saúde, mas também fazem parte da gestão clínica as conexões da cadeira dentária, o sistema 3D, o acesso à clínica, as câmaras de segurança ou os processos de desinfeção.

Juan M. Molina, diretor geral da Henry Schein para Espanha e Portugal

Outro aspeto relevante relativamente ao futuro prende-se com a influência dos empregados. Sempre o dizemos nos nossos programas de formação contínua: a gestão começa por nos gerirmos a nós próprios e, a partir daí, a nossa equipa. Finalmente, nestas tendências de futuro há que mencionar a inovação tecnológica, que já é uma realidade. Inevitavelmente, aqui temos de considerar o que nos custa. É importante saber que a tecnologia é cara e certamente há tecnologia muito cara, mas precisamente por isso devemos procurar fórmulas que nos garantam dispor da mesma e que esta tenha uma continuidade no tempo. Na Henry Schein os profissionais podem encontrar um partner estratégico que os acompanhará na viagem. Não se trata de comprar tecnologia hoje para ver o que acontecerá amanhã; trata-se antes de gerir um investimento que tem de ser útil hoje, mas também no futuro. Os profissionais requerem sócios sérios.

23

abril 2018

Especial Maxiday t1.indd 23

6/4/18 10:37


na

DAY

day

day

O planeamento que oferecemos a partir da Henry Schein fundamenta-se em adquirir tecnologia mediante um sistema de renting. Há que investir, mas com um sistema que garanta a estabilidade e aproveite a vida útil do produto, tendo em conta o ritmo da evolução tecnológica. Há investimentos em produtos fantásticos mas que superam os 40.000 ou 50.000 euros e seguramente dentro de uns anos estarão obsoletos. Portanto, só se pode lutar contra isto de duas maneiras: por um lado, contando com um sócio, um companheiro de viagem, que esteja ao teu lado hoje e também dentro de 15 ou 20 anos e, por outro, adquirindo tecnologia mediante a opção de renting de maneira que a cada três-quatro anos possas mudar o teu equipamento e no período de uso tenhas assegurada a sua manutenção, a posta em marcha, a formação; ou seja, é uma solução chave na mão. Futuro digital As novas gerações de profissionais são nativos digitais e o seu ambiente é digital. Como tal, o futuro passa por uma gestão clínica digital. Há maneiras de trabalhar que devemos alterar. Segundo um estudo que realizámos na Henry Schein, a confirmação das reuniões de maneira telefónica enfrenta uma dura realidade: 44 por cento das chamadas não se atendem, já que comprovámos que seis por cento não responde, 18 por cento comunica e em cerca de 20 por cento dos casos salta o gravador de mensagens de voz. A solução:

um sistema automático de confirmação de reunião mediante SMS ou Whatsapp e a possibilidade de ter encontros online no nosso site. Outro dado a ter em conta: a rentabilidade não se consegue comprando barato. Todo o produto ou serviço deve ter um preço competitivo, mas a nossa experiência diz-nos que só com uma gestão adequada da clínica podemos incrementar cerca de 10 por cento os rendimentos e isto traduz-se num aumento dos benefícios de 30-40 por cento. Este dado obtivemo-lo depois de realizar um estudo em cinco países da União Europeia, incluindo Espanha, e analisando um total de 2.800 clínicas. Em Espanha, alcançámos oito por cento de visitas falhadas e gerindo corretamente a base de dados e as agendas é possível reduzir este valor para cerca de três por cento. Com um sistema de recordatório automático podemos passar de 30 por cento de eficiência em clínica para 80 por cento. A conclusão é que gerir é um aspeto chave. De nada serve investir em tecnologia se depois não investirmos na gestão. Se a tecnologia estiver bem gerida vai dar-nos muito, mas se não o fizermos corretamente e as nossas equipas de trabalho não estiverem enquadradas na estratégia do “para quê”, o negócio certamente não funcionará como queremos.

Segundo Juan M. Molina, investir em tecnologia impõe reinventar os processos e isso implica uma mudança real na maneira como se trabalha em equipa e como se comunica com os pacientes.

24

abril 2018

Especial Maxiday t1.indd 24

6/4/18 10:37


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:34


na

DAY

day

day

“Ocupamo-nos de tudo o que acontece fora da boca e aí podemos contribuir muito com os nossos 25 anos de experiência” No fórum Maxillaris Day da Expodental participou Santiago Solá, diretor geral da Infomed, que explicou como a sua empresa encara a gestão clínica de uma maneira integral, facilitando tudo aquilo que não tem relação com o tratamento em si mesmo. Desde a primeira chamada do paciente até à programação das revisões ou ao financiamento, o profissional tem ao seu alcance um conjunto de ferramentas com as quais pode melhorar a sua gestão, analisar a sua situação no mercado e cumprir as normativas cada vez mais exigentes.

O nosso propósito é alcançar a excelência na gestão da clínica dentária e a frase que escolhemos como lema é “Convertemos boas clínicas em clínicas excelentes”. Na Infomed entendemos que não vamos ajudar em nada do que possa suceder dentro da boca, ou seja, os tratamentos em si mesmos. No entanto, ocupamo-nos de tudo o que acontece fora da boca e aí podemos contribuir muito com os nossos 25 anos de experiência. Durante o percurso da Infomed a tecnologia evoluiu muito. No início eu era programador e trabalhava com MS-DOS; é claro que não existia internet nem as apps, mas quando me sentava em frente de um dentista já nessa altura lhe explicava que com o meu programa faria melhores faturas, o ajudaria no controlo da agenda e disporia do odontograma no computador, isto é, facilitava-lhe a gestão da clínica. E essa é a mesma filosofia que mantemos hoje. Agora a tecnologia evoluiu muito e a nossa experiência também. O dentista é muito mais sensível às inovações e analisa de forma diferente as necesidades da clínica. Mudámos em algumas coisas e agora sabemos que um dos aspetos fundamentais é cuidar da experiência do paciente na clínica, que começa no momento em que chama por telefone e pede uma reunião. Portanto, o primeiro passo é evitar perder essa chamada, algo que se resolve com uma boa página web que ofereça o serviço de

marcações online e uma gestão automática. O paciente recebe ao instante e automaticamente a confirmação da marcação no seu correio eletrónico ou telefone e, mesmo que ainda não tenha ido à clínica, já começa a acumular uma experiência com ela e gera uma satisfação positiva. Posteriormente, se tivermos um adequado sistema de gestão de marcações, o paciente quando se deslocar à clínica não esperará mais de dez minutos, o profissional saberá quem é e estará preparado para o atender como uma primeira visita. Além disso, o questionário médico será preenchido num tablet e essa informação será incorporada automaticamente no sistema da clínica sem perigo de extravio de dados.

Santiago Solá, diretor geral da Infomed

Seguidamente, faz-se o diagnóstico do paciente ao qual será explicado o plano de tratamento. Ainda que se transmitam conceitos que seguramente custem entender na sua totalidade, o profissional colocará à disposição do paciente uma série de ferramentas – animações, videos ou programas de desenho de sorriso – que o vão ajudar a entender o tratamento. Todo este processo não só é benéfico para a clínica, porque com uma boa gestão pode aumentar

26

abril 2018

Especial Maxiday t1.indd 26

6/4/18 10:37


na a rentabilidade, como também terá vantagens para o paciente de diferentes formas. Em primeiro lugar, vai receber o tratamento que necessita, que é o mais importante; mas o facto de que a clínica seja rentável traduzir-se-á em que poderá investir em mais formação, em mais tecnologia e em melhor atenção aos pacientes. Trata-se de um circuito com várias fases, e na Infomed podemos ajudar em todas elas. Mas seguimos com a experiência do paciente na clínica e, depois de lhe ter sido facilitado o diagnóstico e o tratamento ter sido aceite, temos que enfrentar a sua aderência ao mesmo. Devemos contar com meios que nos assegurem que virá a todas as visitas e que pagará pelos nossos serviços. Portanto, é importante ter um sistema de financiamento integrado no nosso programa de gestão. Adicionalmente, quando acaba o tratamento o paciente voltará para as revisões. A Infomed acumula 25 anos de experiência, mas não somos um fornecedor de software, senão um parceiro que ajuda o profissional em tudo aquilo que não tem que ver com o tratamento em si mesmo. A nossa empresa está integrada na Henry Schein e aproveita-se da experiência de um milhão e meio de clientes em todo o mundo; contamos com 150.000 utilizadores à escala global. Gesden utiliza-se e ensina-se

DAY

day

day

A Infomed ocupa hoje em Espanha uma cota de mercado de 63 por cento, tendo perto de 11.000 clínicas informatizadas, e recordo que não é só possuir o software mas também saber tirar dele todo o partido. E aí assume um papel fundamental a atitude do dentista-gerente, mas também a de toda a equipa e a sua motivação. Com uma gestão corretamente desenhada e orientada poderemos melhorar a rentabilidade, mas também medir a satisfação do paciente, os níveis de recomendação e comparar os nossos valores com a média do setor. A gestão clínica inclui temas menos cativantes como é o caso do cumprimento da legislação, que é cada vez mais complexa. No final do próximo mês de maio veremos a repercussão que têm as alterações que se vão introduzir na Lei de Proteção de Dados. É um desafio para as clínicas dentárias, mas também um compromisso para com os seus pacientes. Mudam as regras do jogo e agora a clínica deverá ser proativa com o cumprimento do regulamento, assumindo a sua responsabilidade no que diz respeito à gestão de toda a informação. Passamos de um cumprimento formal, baseado em ter todos os documentos e um contrato com um fornecedor de serviços de informação, para uma situação em que a clínica também será responsável por escolher um bom parceiro informático.

Santiago Solá destacou no fórum Maxillaris Day a importância da formação para tirar todo o partido das ferramentas de gestão.

O líder da clínica dentária é um dentista e na maioria dos casos também exerce o papel de gerente. Geralmente, estes profissionais dizem-nos que quando se formaram lhes ensinaram a trabalhar na boca, mas que não têm conhecimentos de gestão. Contudo, veem-se forçados a dedicar parte do seu tempo a este aspeto. Surgem as perguntas e planeiam ceder parte dos tratamentos de baixa rentabilidade a um terceiro para poderem centrar-se na gestão. A chave para poder levá-la à prática é ter um conjunto de ferramentas para que toda essa parte da gestão se materialize de maneira fácil e rápida. O nosso programa Gesden utiliza-se, mas também se ensina, mediante cursos programados, muitos deles realizados nos colégios profissionais, e podemos dizer hoje que mais de 2.000 clínicas dentárias desfrutaram de uma formação.

27

abril 2018

Especial Maxiday t1.indd 27

6/4/18 10:37


falamos com...

Armando Dias da Silva presidente da Sociedade Portuguesa de Ortodontia

28

abril 2018

Falamos SPO.indd 28

5/4/18 9:35


Vamos dar uma importância significativa a toda a área do fluxo digital, que marca um antes e um depois no diagnóstico contemporâneo em ortodontia

Armando Dias da Silva assumiu a presidência da Sociedade Portuguesa de Ortodontia (SPO), no passado mês de janeiro, com o objetivo claro de continuar a elevar o nível da ortodontia nacional, numa lógica de busca pela inovação tecnológica. O médico dentista e docente da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto revela à MAXILLARIS as principais aspirações para o mandato que tem pela frente, até dezembro de 2019, e adianta os pormenores da cimeira anual que a SPO agendou para o próximo mês de setembro.

29

ABRIL 2018

Falamos SPO.indd 29

5/4/18 13:43


Maxillaris Falamos com...

Não faz realmente sentido que a atividade científica de sociedade no âmbito da ortodontia se reduza a um evento anual ou ao estabelecimento de protocolos estéreis que não se reflitam em vantagens efetivas para os associados Em termos gerais, quais são as linhas mestras traçadas pela nova direção da SPO? De uma forma sintética, continuar a elevar o nível da ortodontia em Portugal, num espírito de busca pela inovação tecnológica conservando a sua sólida matriz de conhecimento estruturado e de abertura sócio-profissional. Neste sentido, continuaremos a privilegiar o nosso evento anual, que no ano passado foi de todos os encontros realizados na área da ortodontia o que mais colegas atraiu, provando que a Sociedade Portuguesa de Ortodontia está ciente das necessidades formativas de todos os seus associados. Este ano iremos realizar o vigésimo quinto congresso, no Porto, entre os dias 20 e 22 de setembro, o que diz da longevidade e consistência das reuniões anuais promovidas por esta sociedade. Outra das linhas mestras será efetuarmos uma reorganização administrativa que passará por promovermos um maior e melhor contacto com

os nossos associados, os quais muito prezamos; a interatividade passará a ser mais intensa e regular do que até agora. De resto, orgulho-me de presidir uma sociedade em que o associado mais recente tem exatamente os mesmos direitos que os mais antigos, exercendo todos o seu voto de forma igualitária e podendo todos fazer ouvir estatutariamente a sua voz nas assembleias gerais. De que forma pretende estimular a entrada de novos associados? Penso que qualquer colega só se torna associado de uma sociedade científica se se rever nos seus princípios fundamentais, mas também se esta lhe der algo em troca. Não pretendo que a SPO cristalize no tempo e que os seus sócios apenas lhe sirvam para pagar quotas; daí que toda a direção está empenhada em que o associado da SPO tenha um lucro objetivo em assumir essa condição. Isto passa por criar todo um fluxo de situações em que o associado participe, veja aumentado o seu conhecimento em Ortodontia e seja capaz de motivar outros colegas que ainda não o são a tornarem-se associados. Neste sentido, estamos a efetuar parcerias com outras sociedades científicas, instituições de ensino, patrocinadores e outras entidades que nos auxiliem de forma direta e indireta a aumentar e fidelizar os nossos associados. Vamos dar uma importância significativa a toda a área do fluxo digital, que definitivamente marca um antes e um depois no diagnóstico contemporâneo em ortodontia. A SPO é uma sociedade científica de todos os sócios para todos os sócios, independentemente de serem recém-licenciados, professores universitários, especialistas ou sub-especialistas em ortodontia ou qualquer outra categoria socio-profissional; este princípio de democraticidade é uma das suas pedras de toque que pretendemos conservar, com a certeza de que o bom ambiente que se vive nos nossos eventos tem vindo a captar o interesse de muitos novos associados.

30

abril 2018

Falamos SPO.indd 30

5/4/18 9:35


Maxillaris Falamos com...

Quais são os grandes desafios que se colocam aos profissionais que se dedicam a esta especialidade? A SPO tem uma plateia de associados diversa no que concerne à sua origem profissional: desde médicos-dentistas, estomatologistas, cirurgiões maxilo-faciais, terapeutas da fala e também de estudantes de cada uma destas áreas. Orgulhamo-nos desta diversidade, mas tal implica que por vezes estes tenham desafios diferentes devido à especificidade da sua formação. No entanto, o ponto comum é perceber que a Ortodontia é uma área médica; cabe aos médicos dentistas e/ ou estomatologistas procurarem atualizar-se no domínio das técnicas mais recentes nesta área, tentando valorizar, de encontro à nossa formação médica, as que permitam o tratamento mais eficaz, completo e confira melhor resultado final no contexto da finalização, função, saúde periodontal e estabilidade no tempo, sem prejuízo do fator estético. Isto implica que muitas vezes os profissionais tenham de sair da sua zona de conforto, vencer resistências e entrar em novos paradigmas. No fundo, os desafios que se colocam aos profissionais que se dedicam à ortodontia é o saberem selecionar as melhores formas de diagnóstico e as melhores técnicas de tratamento, investir na formação médica e resistir à tentação da simplificação e do caminho fácil dos tratamentos “social six”. E aqui as sociedades científicas podem assumir um papel importante no desmitificar de pseudo soluções terapêuticas que comercialmente nos tentam impor. No campo da formação continuada e da pós-graduação, como avalia a evolução do ensino da ortodontia nos últimos anos? A qualidade está assegurada? É uma pergunta interessante. Como lhe referi anteriormente, e falando como presidente da SPO, estou satisfeito com a qualidade do ensino pós-graduado a nível universitário; de uma forma geral, é de excelente qualidade, com profissionais preparados e qualificados. Entenda-se que não podemos reduzir o ensino universitário de ortodontia ao ensino da especialidade propriamente dita; o título de especialista em ortodontia pela Ordem dos Médicos Dentistas, ou de sub-especialista em ortodontia pela Ordem dos Médicos deve ser um estímulo à continuação da procura do conhecimento e não um ponto final de chegada. Por outro lado, dado o reconhecido

Armando Dias da Silva realça que a SPO tem uma carteira de associados muito diversa no que respeita à sua origem profissional: médicos dentistas, estomatologistas, cirurgiões maxilofaciais, terapeutas da fala e também estudantes de cada uma destas áreas.

excesso de licenciaturas e de licenciados em Medicina Dentária, em contraponto a um número insuficiente de departamentos de pós-graduação universitários com idoneidade, significa que a percentagem de especialistas seja apenas de 0,7 por cento da população geral de médicos dentistas, o que é claramente insuficiente. Neste sentido, considero importante que todos os colegas, sejam médicos dentistas ou médicos estomatologistas, procurem diferenciarem-se nesta área efetuando cursos universitários de pós-graduação. Sublinhe-se que há igualmente uma tendência para associar a ortodontia à Medicina Dentária quando, e sei-o por conhecimento próprio, existem vários colegas estomatologistas a efetuarem excelentes tratamentos ortodônticos. E registo com entusiasmo a crescente abertura de vagas para a especialidade de estomatologia. Refiro-lhe neste contexto, e porque tenho orgulho em tal, o exemplo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, onde nas atividades de pós-graduação em ortodontia estão atualmente vários médicos estomatologistas a efetuarem formação.

31

abril 2018

Falamos SPO.indd 31

5/4/18 9:35


Maxillaris Falamos com...

Há suficientes dentistas formados em ortodontia e com um nível de formação adequado? De forma direta, e com conhecimento próximo da causa porque também sou especialista em ortodontia, diria que há claramente um número insuficiente de especialistas em ortodontia pela OMD. Depois de 16 anos de especialidade constatarmos que existem cerca de 70 especialistas, quando após dois anos de especialidade em cirurgia oral há já 135, significa que algo poderia estar diferente. Tive oportunidade já de o referir ao presidente do colégio de ortodontia da OMD, o Professor Doutor Luís Jardim, que considero estar a efetuar um mandato positivo. De igual forma, saúdo a recente eleição do doutor Serafim Freitas para presidente do colégio de estomatologia da OM; sei que irá efetuar um excelente trabalho na valorização da classe. Mas também é muito importante que se refira que felizmente há muitos colegas que exercem uma excelente ortodontia e que não são especialistas em ortodontia pela OMD ou sub-especialistas pela OM. Muitos deles optaram por cursos de pós-graduação universitários que lhes permitem conciliar a sua atividade profissional e vida familiar de uma forma mais equilibrada com enriquecer do conhecimento, e que efetuam tratamentos ortodônticos de uma forma muito conscienciosa, responsável e de grande qualidade. Existem ainda alguns cursos não universitários que, sendo lecionados por excelentes e qualificados profissionais, podem e devem ainda ser mencionados, ainda que sempre no contexto da sua reduzida carga horária. Não obstante, também é verdade que me preocupa a excessiva oferta de cursos que carecem de um selo mínimo de qualidade quer pela impreparação e escassa qualificação profissional dos oradores, como também por cada vez mais haver colegas que embarcam em “modas” de técnicas de tratamento. Em que momento se encontra a ortodontia sob o ponto de vista científico e terapêutico? Estamos neste momento a entrar no mundo do digital, não só no que concerne aos métodos de diagnóstico,

As sociedades científicas devem assumir um papel formativo; esse não pode estar reservado às universidades até porque por vezes pode haver conflito de interesses e lobbying

mas também no que respeita ao planeamento e execução dos tratamentos. O mundo da tomografia de feixe cónico é de facto o que faltava para conseguirmos um diagnóstico imagiológico completo dos nossos pacientes que muitas vezes pecava por ser insuficiente utilizando apenas a telerradiografia e a ortopantomografia. Assiste-se a uma viragem também quanto ao crescente uso de técnicas auto-ligáveis mas também no que diz respeito a uma entrada progressiva dos alinhadores, dentro do contexto das suas limitações terapêuticas. Portugal tem acompanhado o ritmo dos países mais avançados neste domínio? Viajo bastante por motivos profissionais e tenho o privilégio de conhecer vários ortodontistas de todo o mundo, e acredite que o nosso melhor no contexto da ortodontia em Portugal está claramente ao nível do melhor que vejo internacionalmente. Deixe-me também referir que, nesse âmbito, a SPO tem assumido um papel muito importante em Portugal: a nossa postura de abertura seletiva às novas técnicas em ortodontia possibilita que nos congressos da nossa sociedade os participantes tenham acesso direto a grandes conferencistas que são pioneiros em várias técnicas. As sociedades científicas devem assumir um papel formativo; esse não pode estar reservado às universidades até porque por vezes pode haver conflito de interesses e lobbying. O melhor exemplo é o nosso próximo congresso da SPO, e que será preparado por uma comissão organizadora presidida pela doutora Ana Paula Amorim e que contará com nomes como Itamar Friedlander, Julio Cifuentes, Álvaro Larriu, Andrés Giraldo, Isabel Flores, Roberto Fernandes, Nuno Gil, Júlio Fonseca, Juan Carlos Rivero Lesmes, Enrique Solano, Beatriz Solano, Ágata Carvalho, Alberto Albaladejo, Guaracy Fonseca Júnior, Giuliano Maino e Emanuele Paoletto. Na sua opinião, que papel desempenha hoje o congresso anual da SPO no contexto das reuniões nacionais do setor dentário? No meu entender, os três eventos científicos regulares que se realizam em Portugal – o da Sociedade Portuguesa de Ortodontia, o da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e o da Sociedade Portuguesa de Ortopedia Dento Facial – contribuem todos de forma muito positiva para a valorização e afirmação da Ortodontia em Portugal, mas também no exterior.

32

abril 2018

Falamos SPO.indd 32

5/4/18 9:35


Maxillaris Falamos com...

A sede da Ordem dos Médicos, no Porto, vai ser o cenário da próxima cimeira anual da SPO, agendada para os dias 20 a 22 de setembro.

No que se refere à SPO, temos este ano a responsabilidade de continuar na aposta de consolidarmos o nosso congresso como o que mais desperta interesse por parte de quem se dedica à Ortodontia. A nossa meta é providenciar aos nossos participantes a possibilidade de tomarem contacto com conferencistas que partilhem de forma aberta o seu conhecimento, com exigência nas qualificações que apresentam. Facto importante é também o excelente e ímpar ambiente de confraternização que se vive nestes congressos. E claro, também registo o facto de cada vez mais termos patrocinadores comerciais a pretenderem participar. Como exemplo refiro que antes de iniciarmos a divulgação do congresso já termos vendido mais de metade do espaço de exposição, fruto do excelente trabalho que também foi efetuado pelo meu predecessor, o doutor Jorge João e pelos organizadores do congresso do ano transato, a doutora Liliana Amado e o doutor Roberto Fernandes. Estão previstos novos eventos científicos, a curto ou médio prazo, à margem do congresso da SPO? Esta direção, composta por mim, pelo doutor Jorge João, pelo professor doutor Rui Pinto, pela doutora Ana Paula Amorim e o doutor Francisco Freitas, tem o compromisso de valorizar o voto de confiança que os sócios depositam em nós. Isso implica que temos de retribuir esse investimento da melhor forma que sabemos, apostando numa maior regularidade da oferta formativa. Assim sendo, temos já prevista a realização de cursos de um dia, que permitem manter os associados mais atualizados tecnicamente mas também mais fidelizados a esta sociedade. Este tipo de sessões formativas são direcionadas a temas muito específicos de diagnóstico e tratamento. A breve trecho iremos divulgar essas atividades, que serão distribuídas ao longo do ano. Que apreciação faz do atual panorama da Medicina Dentária em Portugal? No que se refere em concreto à Medicina Dentária, sabemos que não é de agora a situação de plétora dos médicos dentistas, a qual não está a

contribuir para uma valorização e dignificação da classe. Tal implica que os colegas tenham de efetuar cedências no investimento na educação pós-graduada credível, incorrendo quase numa prática de dumping nos preços praticados que só nivela por baixo toda uma classe. Preocupa-nos o baixar de nível profissional, a generalização e banalização das clínicas que oferecem consultas ou que até sorteiam vouchers para tratamentos. É realmente um ciclo vicioso que há que interromper e onde todas as partes reconhecem o problema existente; daí até encerrar unidades de ensino vai um grande passo que se baseia em contornos políticos e não, infelizmente, no interesse de toda a população. Continuamos a formar excelentes médicos dentistas e o investimento público que custeou a sua formação não é aproveitado minimamente. A minha visão, apesar de não muito otimista, baseia-se num constante obrigar em investimento da nossa parte porque se o fizermos, e se formos bem formados e sérios, o mercado encarrega-se da seleção.

Continuamos a formar excelentes médicos dentistas e o investimento que custeou a sua formação não é aproveitado minimamente

33

abril 2018

Falamos SPO.indd 33

5/4/18 9:35


Falamos Inês Faria.qxp_Maquetación 1 5/4/18 10:47 Página 34

Falamos com...

Inês Faria embaixadora do EuroPerio9 em Portugal

ABRIL 2018

34


Falamos Inês Faria.qxp_Maquetación 1 9/4/18 13:39 Página 35

É uma oportunidade única de participar num evento que contará com uma enorme concentração de grande talento científico

Vea el vídeo de la entrevista.

A médica dentista Inês Faria é a embaixadora em Portugal do encontro EuroPerio9, que terá lugar em Amesterdão (Holanda) entre os dias 20 e 23 do próximo mês de junho, sob a égide da Federação Europeia de Periodontologia. Espera-se uma robusta presença de representantes do nosso país, demonstrando assim o peso da periodontologia e da implantologia nacionais. Todos os participantes terão ao seu alcance uma grande variedade de sessões para todo o tipo de perfis.

ABRIL 2018

35


Falamos Inês Faria.qxp_Maquetación 1 5/4/18 10:47 Página 36

MAXILLARIS

Falamos com...

A qualidade dos médicos dentistas portugueses nas diferentes áreas da Medicina Dentária tem vindo a afirmar-se no contexto europeu, e a Periodontologia não é, de forma alguma, uma exceção O que poderão aprender/ganhar os profissionais que assistirem ao encontro de Amesterdão? O EuroPerio9 é o evento na área da periodontologia com maior destaque na Europa. O congresso contará não apenas com a participação das sociedades membro da Federação Europeia de Periodontologia, mas também com a presença da Academia Americana de Periodontologia e da Sociedade Japonesa de Periodontologia, entre outras. Como tal, estarão presentes alguns dos principais nomes de relevo mundial na área da periodontologia e implantes que apresentarão conferências subordinadas a diferentes temas, através de formatos inovadores. É uma oportunidade única de participar num evento que contará com uma enorme concentração de grande talento científico. Adicionalmente, será um espaço privilegiado para networking e para a partilha de casos e melhores práticas. Destaco também a vertente comercial do EuroPerio9, com uma exposição que contempla a presença das mais diversas empresas da área. A área comercial do EuroPerio9 apresenta um incremento de 25 por cento do espaço em comparação com o EuroPerio8. Por esse motivo, os participantes ficarão a par das tecnologias mais recentes que poderão certamente beneficiar a sua prática clínica diária. Que volume de participantes se espera de Portugal? O EuroPerio é um congresso com um número crescente de participantes portugueses ao longo das nove edições sendo, por isso, expectável uma participação em linha com as edições anteriores. O atual destaque e o crescente interesse que a área da periodontologia tem assumido em Portugal deverá, idealmente, refletir-se no número de participantes.

tintos temas que possam surgir. Neste sentido, esperamos uma participação portuguesa em concordância com a qualidade inegável do EuroPerio9. Aproveito para me colocar à disposição através do meu email (inesgcfaria@gmail.com) para qualquer esclarecimento ou dúvida. Na sua opinião, qual é o peso da periodontologia portuguesa no contexto europeu? A qualidade dos médicos dentistas portugueses nas diferentes áreas da Medicina Dentária tem vindo a afirmar-se no contexto europeu, e a periodontologia não é, de forma alguma, uma exceção. No panorama nacional são diversos os médicos dentistas que se dedicam, de forma excecional e com uma qualidade inegável, à prática clínica, à formação e à componente académica. É com grande orgulho que hoje consultamos um programa científico de um congresso internacional ou folheamos uma revista científica da área e nos deparamos com nomes de profissionais portugueses que se concentram na periodontologia.

Como será feita a gestão da participação portuguesa no EuroPerio? A Sociedade Portuguesa de Periodontologia e Implantes, enquanto sociedade membro da Federação Europeia de Periodontologia, tem tido a responsabilidade de divulgar o evento, bem como esclarecer os participantes sobre os dis-

ABRIL 2018

36


Falamos Inês Faria.qxp_Maquetación 1 5/4/18 13:44 Página 37

Quantas apresentações estão previstas no EuroPerio e quais são os temas dominantes desta edição? Mais do que quantidade creio ser fundamental relevar a qualidade das apresentações/participações que vamos ter no EuroPerio9. Na realidade são mais de 50 sessões dedicadas a diferentes temas. De facto, teremos a possibilidade de contar com alguns dos maiores especialistas da área que partilharão a sua experiência, as mais recentes tendências e as técnicas mais inovadoras. Neste EuroPerio9 serão abordados fatores críticos para o sucesso a longo prazo em periodontologia e em cirurgia de implantes, nomeadamente em defeitos periodontais e periimplantares. Temas como a etipatogénese, fatores de risco, epidemiologia das doenças periodontais e periimplantares serão alvo de destaque em diferentes sessões com abordagem dos principais aspetos em debate na comunidade científica. As inovações em periodontologia e em cirurgia de implantes também serão apresentadas em distintas sessões permitindo uma atualização nesses temas. Diferentes técnicas de cirurgia plástica periodontal serão exibidas em diversas sessões com apresentações acerca das técnicas cirúrgicas atuais, com especial ênfase na discussão dos aspetos mais relevantes acerca do tema. Que inovações foram preparadas pela organização do EuroPerio para atrair os profissionais mais jovens e inclusive os estudantes de Medicina Dentária? Como sempre, a captação de jovens dentistas e estudantes de Medicina Dentária é um dos objetivos do EuroPerio. Nesta nona edição foi criado o “Undergraduate Essay Competition” que visa premiar os três melhores textos redigidos por estudantes pré-graduados de Medicina Dentária e de higiene oral acerca da questão “Porque é que eu considero

Inês Faria revela à MAXILLARIS que esta edição do EuroPerio apresenta formatos bastante inovadores.

uma carreira na área da periodontologia?”. Nesta competição, os autores dos três melhores textos serão premiados com a inscrição gratuita no EuroPerio9. Por outro lado, será pela primeira vez realizada uma sessão designada por “Perio Talks – 1st EFP Graduate Alumni Symposium”, na qual poderá ser feita uma partilha de experiências entre os alumni e os atuais alunos de programas pós-graduados em periodontologia e implantes aprovados pela Federação Europeia de Periodontologia. De uma forma transversal, o conteúdo científico do EuroPerio9 é adaptado a diferentes níveis de conhecimento e de experiência profissional pelo que será, sem qualquer dúvida, uma mais-valia e não irá certamente defraudar as expectativas dos participantes mais jovens.

De uma forma transversal, o conteúdo científico do EuroPerio9 é adaptado a diferentes níveis de conhecimento e de experiência profissional pelo que será, sem qualquer dúvida, uma mais-valia e não irá certamente defraudar as expectativas dos participantes mais jovens ABRIL 2018

37


Falamos Inês Faria.qxp_Maquetación 1 5/4/18 10:47 Página 38

MAXILLARIS

Falamos com...

Que outras novidades merecem particular destaque no programa da nona edição do EuroPerio? Esta edição do EuroPerio apresenta formatos bastante inovadores que merecem particular atenção. Uma vez mais destaca-se a implementação de sessões científicas com recurso a tecnologias que permitam, por exemplo, a transmissão de cirurgias em direto com a possibilidade de esclarecer dúvidas e questões relacionadas com os casos clínicos. As sessões 3D irão focar-se nos procedimentos regenerativos, com uma visão extraordinária e privilegiada sobre os protocolos utilizados em casos específicos. Destaco com especial ênfase uma sessão designada de “Nightmare session” na qual os conferencistas irão apresentar os casos mais desafiantes e assim explicar como se pode aprender com os próprios erros, ao destacarem técnicas para tentar corrigir ou para evitar que tal aconteça. Também está prevista uma sessão interativa de plano de tratamento que permitirá uma partilha de ideias e de estratégias de tratamento pelos diferentes experts. De forma pioneira, vai ter lugar o “EFP Perio Contest” que visa premiar as fotografias mais talentosas em diferentes categorias. Convido os leitores desta entrevista a visitarem a página eletrónica do EuroPerio9 (www.efp.org/europerio9) para ficarem esclarecidos acerca do programa. Na sua qualidade de embaixadora de Portugal, que objetivos fundamentais espera ter conseguido atingir no final do encontro do próximo mês de junho? Antes de mais, destaco a enorme honra que foi para mim ter sido proposta como embaixadora portuguesa do EuroPerio9. Nesta condição, os meus objetivos principais serão os de continuar a promover a participação portuguesa neste evento, contribuir para uma maior projeção da Medicina Dentária portuguesa no contexto europeu e de participar para que esta edição do EuroPerio venha a ser um enorme sucesso. Nesse sentido, o caminho percorrido, bem como o feedback que temos recebido da própria Federação Europeia de Periodontologia serão fundamentais para a sensação do dever cumprido.

ABRIL 2018

38


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 10:34


Ponto de vista abr PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 9:42 Página 40

ponto de vista Vila Nova de Gaia acolhe este mês evento dedicado aos assistentes e técnicos de Medicina Dentária Sandra Duarte

Presidente da Associação Lusófona de Assistentes e Técnicos de Medicina Dentária (ALDATMD).

Reconhecer e alertar para o papel do assistente e do técnico de Medicina Dentária é importante uma vez que ao tratar dos cuidados de higiene, desinfeção e esterilização do material dentário num consultório, além de outras funções, garante o bom funcionamento da clínica e a satisfação do paciente. O papel do assistente e do técnico de Medicina Dentária é extremamente relevante, porque aumenta a eficiência do trabalho, eleva o rendimento, otimiza o tempo, minimiza o custo operacional, aumenta a produtividade e diminui o risco de contaminações. No dia 28 deste mês (sábado), realizar-se-á no Novotel Porto Gaia, em Vila Nova de Gaia, o II Evento da Associação Lusófona de Assistentes e Técnicos de Medicina Dentária (ALDATMD). Além do caráter científico e dos renomados oradores, este encontro destaca-se pelos temas que vão ser abordados e que fazem parte da rotina dos assistentes dentários. Vai ter como oradores conceituados médicos dentistas, designadamente Carlos Miguel Marto, com o tema “Urgências na clínica médico-dentária: o papel do assistente dentário”. As funções dos assistentes dentários são muito mais do que aquelas que se imagina. A importância destes dentro de uma clínica é crucial para o bom funcionamento da mesma.

Por seu lado, Nuno Carvalho de Sousa apresentará “A história dos assistentes dentários: quando apareceram e a sua evolução, do século XVI à atualidade”. O médico dentista lançou uma petição pública para a criação do Museu de História da Medicina Dentária, em Portugal, e vai falar um pouco da história destes profissionais. Joana Amaral abordará o tema “A consulta de cirurgia oral: preparação do consultório e do instrumental cirúrgico”. A cirurgia oral, pela sua complexidade operatória e diversidade de instrumental cirúrgico, requer um conhecimento diferenciado e um minucioso planeamento por parte do assistente dentário. A eficácia do procedimento cirúrgico depende de uma perfeita simbiose, dinâmica e comunicação de toda a equipa clínica. Nesta conferência serão abordados métodos de trabalho e de organização que garantam uma performance adequada à consulta de cirurgia oral, permitindo uma imediata resolução de complicações e uma diminuição do tempo operatório, assegurando o máximo conforto ao paciente. As inscrições no II Evento da ALDATMD estão disponíveis através do e-mail: eventos@aldatmd.pt. Sejam bem-vindos a Vila Nova de Gaia!

Além do caráter científico e dos renomados oradores, este encontro destaca-se pelos temas que vão ser abordados e que fazem parte da rotina dos assistentes dentários

ABRIL 2018

40


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:16


Facetas fresadas CAD-CAM: parente pobre das cerâmicas estratificadas? Mito ou realidade?

João Mouzinho Médico dentista. Docente da Pós-graduação de Reabilitação Oral Biomimética Avançada na Cooperativa de Ensino Superior Politécnico Uni­ versitário (CESPU). Docente da Pós-graduação de Implantologia Oral - CESPU (2012 a 2016). Mestre em Periodontologia pelo Insti­tuto Superior de Ciências da Saúde - Norte. Curso em Implan­ to­logia e Enxertos ósseos pela Faculdade de São Leopoldo Mandic (Brasil). Pós-graduado em Reabilitação Intra e Extraoral com Implantes Osteointegrados pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Pós-graduado em Reabilitação Oral Bio­ mimética avançada pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz. Responsável do Departamento de Reabi­li­t ação Oral e Implantologia da Molar Clinic. Porto. Catarina Vitorino Médica dentista. Mestrado em Medicina Dentária (CESPU). Cursos na área da Dentisteria Estética e Reabilitação oral minimamente invasiva. Responsável do Departamento de Dentisteria da Molar Clinic. Pedro Brito Técnico de prótese dentária. Cursos na área das Facetas Cerâmicas e Fotografia Dentária. Diretor do laboratório Coroa Dente e Esthetik Lab by Pedro Brito. João Fernandes Técnico de prótese dentária. Cursos na área da Reabilitação Oral e CAD-CAM. Sócio gerente do laboratório DMT - Dental Milling Technology.

42

abril 2018

CC Mouzinho.indd 42

5/4/18 9:45


Ciência e prática

Introdução

Caso clínico

A filosofia atual das facetas cerâmicas insere-se num conceito de Medicina Dentária Biomimética, ou seja, uma filosofia minimamente invasiva.

Paciente de 55 anos, do sexo masculino, sem nenhum problema de saúde relevante, procurava um tratamento conservador para substituir grandes restaurações em compósito nos quatro dentes anteriores. Após avaliação inicial, entendemos que podia ser um caso feito com facetas cerâmicas fresadas e maquilhadas. Após avaliação clínica e radiográfica, efetuaram-se fotografias e vídeos iniciais para poder fazer um planeamento digital. Realizou-se um enceramento virtual que permitiu fazer um mock-up ao paciente que foi aprovado. A escolha das cerâmicas fresadas e maquilhadas deve-se ao seu comportamento mecânico e com alta estética. Na primeira consulta após aprovação do planeamento digital pela paciente, eliminaram-se as restaurações dos dentes 12 a 22 e prepararam-se para facetas. Seguidamente, efetuou-se uma impressão a dois tempos com um silicone putty (Aquasil Soft Putty, Dentsply) e um silicone extra-light (Express 2 ultra light body quick, 3M). A impressão do modelo antagonista efetuou-se com alginato (Hydrogum 5, Zhermack) e o registo da máxima intercuspidação fez-se com Occlufast (Zhermack).

Durante muitos anos o gold standard das facetas eram as facetas feldespáticas sobre refratário ou folha de platina. A evolução de novas técnicas e novos materiais com os CAD-CAM permite produzir peças cerâmicas ultra conservadoras. Os meios de planeamento digitais vieram ajudar na produção de facetas baseadas em formas de dentes muito aproximadas do natural devido às bibliotecas de dentes naturais que os programas associados ao CAD-CAM contêm. Muito se questiona se a qualidade/estética das facetas fresadas se pode equiparar às facetas estratificadas. Neste artigo iremos apresentar um caso clínico onde se criaram quatro facetas cerâmicas fresadas em CAD-CAM e maquilhadas, que mimetizaram na perfeição tanto a forma e textura de dentes naturais assim como a cor.

Fig. 1. Vista intraoral inicial.

Na segunda consulta após sete dias, as facetas fresadas e maquilhadas aderiram.

Fig. 2. Close up intraoral.

43

abril 2018

CC Mouzinho.indd 43

9/4/18 15:11


Maxillaris Ciência e prática

Protocolo de adesão das facetas cerâmicas Preparação do dente: 1. Isolamento absoluto. 2. Limpeza dos dentes com pó de glicina (Air Perio Flow, EMS). 3. Try in das peças individualmente, seguindo-se o mesmo processo em todas as peças juntas. Aplicação de glicerina para visualização do resultado final após adesão. 4. Colocação de grampo e teste da peça. 5. Aplicação de ácido ortofosfórico a 37% durante 30 segundos. 6. Lavagem abundante com água durante um minuto. 7. Secar bem e aplicar álcool a 95%, secando novamente. 8. Aplicar adesivo do Optibond FL (Kerr) e não polimerizar. Preparação das facetas cerâmicas: 1. Aplicar ácido hidroflorídrico a 10% durante 90 segundos, lavando de seguida. 2. Esfregar com um microbrush e ácido ortofosfórico a 37% durante um minuto, lavando de seguida. 3. Limpeza no ultrassom durante quatro minutos em água destilada ou álcool a 95%. 4. Após secagem, aplicar durante 20 segundos com um microbrush de silano e secar. 5. Repetir o passo anterior. 6. Secar com uma fonte de calor (aproximadamente 100 graus) durante dois minutos. 7. Colocação de adesivo do Optibond FL. 8. Aplicar na face interna da faceta compósito aquecido (Micerium HRI UD2). 9. Assentar a faceta no dente e remover os excessos.

Fig. 3. Interpretação da cor - luz polarizada.

10. Polimerizar durante 120 segundos (30 segundos na face palatina, 30 segundos na face vestibular e repetição do processo). 11. Aplicar glicerina e polimerizar durante 60 segundos (30 segundos na face palatina e 30 segundos na face vestibular).

Fig. 4. Inserção do fio de retração.

Fig. 5. Aspeto dos preparos após remoção das restaurações.

44

abril 2018

CC Mouzinho.indd 44

5/4/18 9:45


Maxillaris Ciência e prática

Fig. 6. Interpretação da cor do preparo.

Fig. 8. Aspeto da impressão a dois tempos (silicone putty + ultra-light).

Fig. 7. Colocação de silicone ultra-light.

Fig. 9. Spot etch para provisórios.

Fig. 10. Provisórios com resina bisacrílica.

Fig. 11. Desenho CAD, facetas vs preparos.

45

abril 2018

CC Mouzinho.indd 45

5/4/18 9:45


Maxillaris Ciência e prática

Fig. 12. Volume vestibular das restaurações.

Fig. 13. Blocos EMAX MT pré-sinterizados.

Fig. 14. Textura das restaurações.

Fig. 15. Aspeto das restaurações pré-sinterizadas.

Fig. 16. Facetas após sinterização e maquilhagem.

Fig. 17. Transiluminação das restaurações.

46

abril 2018

CC Mouzinho.indd 46

5/4/18 9:45


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:34


Maxillaris Ciência e prática

Fig. 18. Isolamento absoluto.

Fig. 19. Facetas antes de serem aderidas.

Fig. 20. Ácido hidrofluorídrico (9,6% - 90 segundos).

Fig. 21. Facetas com ácido hidrofluorídrico.

Fig. 22. Aspeto das facetas após ácido.

Fig. 23. Limpeza com ácido fosfórico (37% - um minuto).

48

abril 2018

CC Mouzinho.indd 48

5/4/18 9:46


Maxillaris Ciência e prática

Fig. 24. Facetas após ultrassom (três minutos).

Fig. 25. Aplicação de silano (20 segundos).

Fig. 26. Aquecimento durante dois minutos a 100º.

Fig. 27. Aplicação de adesivo.

Fig. 28. Jateamento com cojet.

Fig. 29. Aspeto após limpeza da superfície.

49

abril 2018

CC Mouzinho.indd 49

5/4/18 9:46


Maxillaris Ciência e prática

Fig. 30. Ácido fosfórico durante 30 segundos.

Fig. 31. Aplicação de adesivo.

Fig. 32. Faceta com compósito termomodificado.

Fig. 33. Adesão de faceta individualmente.

Fig. 34. Fotopolimerização da faceta.

Fig. 35. Fotopolimerização após aplicação de gel de glicerina.

50

abril 2018

CC Mouzinho.indd 50

5/4/18 9:46


Maxillaris Ciência e prática

Fig. 36. Remoção dos excessos de compósito com lâmina 12.

Fig. 37. Aspeto final após remoção do dique.

Fig. 38. Resultado final após um ano.

Discussão/conclusão A utilização de facetas cerâmicas fresadas e maquilhadas permite um resultado estético muito bom, com uma boa resistência. A maior vantagem das facetas fresadas é a cópia da forma, tamanho e textura de dentes naturais que são sempre reprodutíveis desde o enceramento virtual até à confeção das restaurações finais. A utilização de princípios biomiméticos permite obter resultados biológicos, estéticos e funcionais nos procedimentos médico-dentários. Bibliografia 1. Layton DM. A systematic review and meta analysis of the survival of the feldspathic porcelain veneers over 5 and 10 years. Int J Phrosthodont.

3. Peumans B. Porcelain veeners: a review of the literature. Journal of Dentistry, 28 (2000) 163-177.

2. Magne P, Belser U. Bonded porcelain restorations in the anterior dentition: a biomimetic approach. 2003, quintpub.com.

51

abril 2018


MAXILLARIS Quiz de Medicina Oral

Quiz de Medicina Oral Demonstre os seus conhecimentos no teste da MAXILLARIS Durante mais de treze anos a edição espanhola da MAXILLARIS (e mais recentemente a portuguesa) publicou a secção “Imagens da Medicina Oral”, do médico dentista e professor catedrático espanhol Germán Esparza Gómez. Nela se descreveram uma série de casos clínicos, dando conta assim, de uma maneira simples e prática, das principais patologias desta área. Convencidos de que a prevenção é a principal ferramenta terapêutica e que a Medicina Oral deve continuar a ter o seu peso na MAXILLARIS, criámos uma nova secção que sobressai pela sua grande utilidade. Germán Esparza Gómez proporcionará todos os meses um Quiz (teste) no qual se inclui uma breve descrição de um caso e uma ou duas imagens do mesmo. Com estes dados, se lançará uma pergunta sobre um possível diagnóstico. O resultado desta pergunta publicar-se-á no mês seguinte, explicando tanto a argumentação da opção correta como a das respostas invalidadas. Para responder a esta pergunta e obter a solução correta de forma imediata, basta aceder à seguinte página eletrónica: www.maxillaris.com/quiz–pt. É um processo simples que não leva mais de um minuto. Aos participantes que obtenham os melhores resultados, a MAXILLARIS oferecerá um prémio muito especial.

52

ABRIL 2018

Quiz 3 PT.indd 52

5/4/18 9:49


uiz

de Medicina Oral

Germán Esparza Gómez Médico estomatologista. Doutorado em Medicina e Cirurgia. Professor titular de Medicina Oral no Departamento de Medicina e Cirurgia Bucofacial da Faculdade de Odontologia da Universidade Complutense de Madrid (Espanha). medoral@infomed.es

3

Uma mulher de 31 anos refere a presença de chagas de repetição na cavidade oral desde a infância. Padecem do mesmo problema a sua mãe e a sua filha. Visitou diferentes especialistas e experimentou vários tratamentos sem observar melhoria. Não fuma, não toma fármacos e também não revela antecedentes de interesse. Aparece na consulta apresentando as lesões da imagem.

Responda a esta pregunta em: www.maxillaris.com/quiz

Qual é o diagnóstico mais provável? A. Úlceras traumáticas.

B. Estomatite aftosa recorrente (forma menor). C. Infeção por vírus herpes. A solução publicar-se-á no próximo número e de maneira imediata no site.

D. Úlceras induzidas por fármacos.

53

ABRIL 2018

Quiz 3 PT.indd 53

5/4/18 9:49


MAXILLARIS Quiz de Medicina Oral

Solução do Quiz n0 2 (março 2018)

A resposta correta é a D:

Efetuaria uma biopsia ou encaminharia o paciente para algum profissional que a pudera levar a cabo

Como norma, qualquer lesão exofítica da mucosa oral deve ser sempre biopsiada e examinada histopatológicamente para chegar a um diagnóstico definitivo. A lesão do caso tem um tempo de evolução muito longo e características clínicas do foro benigno ainda que, provavelmente, nas suas últimas fases de desenvolvimento poderá chegar a deslocar dentes. Neste caso, o exame da nossa amostra extirpada revelou que se tratava de uma hiperplasia fibrosa, uma lesão benigna que costuma iniciar-se por mecanismos traumáticos e carece de especial significado.

54

ABRIL 2018

Quiz 3 PT.indd 54

9/4/18 13:43


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 17:10


zona jovem

Tatiana Abreu, presidente da Comissão Organizadora das XXIX Jornadas da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto

“A presente edição das jornadas será cuidadosamente organizada e protagonizada por ilustres nomes da Medicina Dentária do país” 56

abril 2018

Zona Jovem.indd 56

5/4/18 11:57


As XXIX Jornadas da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto celebram-se nos dias 12 e 13 deste mês. A Comissão Organizadora, presidida pela estudante de Medicina Dentária Tatiana Abreu, aposta na ampliação da área comercial e do número de ações formativas, a preços mais acessíveis. O programa científico contará com a participação de oradores de renome, nacionais e estrangeiros, que irão abordar um leque variado de disciplinas, tais como a odontopediatria, a periodontologia, a ortodontia, a endodontia e a reabilitação, entre outras. Durante o encontro, que espera atrair duas centenas de participantes, está também prevista a realização de uma cirurgia ao vivo e em direto.

As Jornadas da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (FMDUP) celebram-se este mês. Que novidades serão introduzidas no formato deste encontro? A Comissão Organizadora das XXIX Jornadas da FMDUP apostou na ampliação da expo­ sição comercial e do número de cursos hands-on, aliada a preços mais acessíveis. Com isto espera-se uma maior afluência dos seus participantes. No programa das jornadas constam pales­ trantes de renome, nacionais e estrangeiros, que irão abordar temas atuais da Medicina Dentária. Este encontro científico conta ainda com uma cirurgia ao vivo e em direto.

Quais são as disciplinas da Medicina Dentária que vão estar em destaque na 29a edição das jornadas? Os temas abordados nesta edição abrangem um leque considerável de áreas da Medicina Dentária, tais como: odontopediatria, peri­ odontologia, ortodontia, endodontia, cirurgia e patologia oral, reabilitação, dentisteria esté­ tica e oclusão. Quem são os oradores que vão dar corpo ao programa científico deste ano? Alguns dos nomes que dão corpo ao progra­ ma são os doutores Nicholas Gutiérrez, Gil Fernandes Alves, Fábio Abreu Alves, Helena Rebelo, Luís Redinha, Rui Pereira da Costa e Cristian Higashi.

As instalações da FMDUP acolhem este mês o habitual encontro científico anual dedicado aos estudantes de Medicina Dentária.

57

abril 2018

Zona Jovem.indd 57

6/4/18 11:21


Maxillaris Zona jovem

Tatiana Abreu: Nas últimas décadas a Medicina Dentária lecionada e praticada na Universidade do Porto tem sido referência nacional e internacional. Com este evento pretende-se incentivar o empreendedorismo e a procura de conhecimento na área da saúde oral Que pormenores pode adiantar sobre as sessões formativas paralelas ao programa de conferências? Alguns dos cursos hands-on pertencentes a esta edição têm como temática a manipulação dos tecidos e da estética em situações de colo­ cação de implantes com carga imediata. Neste caso, o curso será ministrado pelo doutor Davide Farronato. Também está agendado um curso enquadrado na área das biópsias e da palogia oral, com o doutor Fábio Abreu Alves. O curso de fotografia que consta igualmente no programa deste ano conta com o ilustre Pedro Brito e o apoio da Canon.

Quais são as expectativas da comissão organizadora em termos de número de participantes? A comissão organizadora prevê mais de 200 participantes nos dois dias das jornadas, bem como uma forte adesão aos cursos hands-on, sendo expectável a ocupação da grande maio­ ria das vagas. Espera-se uma forte participação dos representantes das casas comerciais? Que fatores inovadores estão previstos na exposição comercial que acompanha as jornadas? Cada casa comercial vai participar com uma exposição ou amostra dos seus produtos e um stand acompanhado por um ou vários repre­ sentantes. Espera-se uma participação ativa por parte dos mesmos, garantindo todos os esclarecimentos necessários e a promoção do interesse do público. Também a vantagem de interagir em direto com os materiais comer­ cializados poderá proporcionar oportunida­ des interessantes e uma dinâmica apelativa. Na sua opinião, em que medida este encontro anual da FMDUP é hoje um evento de referência para a saúde oral em Portugal? Nas últimas décadas a Medicina Dentária lecionada e praticada na Universidade do Porto tem sido referência nacional e interna­ cional. Com este evento pretende-se incenti­ var o empreendedorismo e a procura de co­­ nhecimento na área da saúde oral. Assim, a presente edição das jornadas será cuidadosa­ mente organizada e protagonizada por ilus­ tres nomes da Medicina Dentária do país. Pondo de parte o tema das jornadas, quais são as questões que atualmente mais preocupam os estudantes da FMDUP? De um modo geral observa-se uma preocu­ pação constante e crescente com o futuro da Medicina Dentária em Portugal. Questões que passam desde a integração da Medicina Dentária no Sistema Nacional de Saúde até a saturação do próprio mercado de trabalho.

58

abril 2018

Zona Jovem.indd 58

5/4/18 11:57


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 10:46


Outros perfis mar PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:06 Página 60

outros perfis

Bruno Seabra fotógrafo e médico dentista

“A maior parte do meu trabalho como fotógrafo recai sobre a área que mais gosto: o retrato”

ABRIL 2018

60


Outros perfis mar PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:06 Página 61

Bruno Seabra durante a sessão que realizou para a MAXILLARIS no seu estúdio do Lumiar, em Lisboa. Modelo: Clara Gomes.

ABRIL 2018

61


Outros perfis mar PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:06 Página 62

MAXILLARIS

Outros perfis

Bruno Seabra divide a sua atividade profissional entre a rotina do consultório dentário e as sessões fotográficas no estúdio que instalou em pleno Lumiar, em Lisboa. A Medicina Dentária e a fotografia são, no fundo, duas paixões que se completam e refletem bem a sua veia artística: a estética e reabilitação oral, a que se dedica em exclusividade, é um processo bastante criativo, ao passo que os retratos que produz, de câmara em punho, constituem um desafio constante à imaginação. Quando e em que contexto é que se iniciou no universo da fotografia? Desde muito novo que sempre me apaixonou a fotografia e a imagem. Sempre fui o fotógrafo lá de casa nas viagens e passeios, nas festas e aniversários... E até tinha jeito, pelo menos todos adoravam as fotografias! Depois, quando entrei em Medicina Dentária, percebi a importância que teria também a fotografia na nossa área. Assim que tive oportunidade, comprei uma das primeiras câmaras digitais que se usavam para fotografia intraoral – uma Nikon Coolpix 995 – e um iluminador, e com ela tiravam-se as primeiras imagens de casos clínicos digitais, como se pode adivinhar, péssimas considerando o que precisamos hoje para captar imagens com qualidade. Por isso, na necessidade de atualizar o equipamento que permitisse fotografar com qualidade os nossos casos clínicos, comprei uma DSLR (Digital Single Lens Reflex), o twin flash e uma objetiva macro de 100 mm. Foi esse equipamento que fui adquirindo que permitiu estudar e aprender mais fotografia e trazer esse conhecimento para a fotografia em Medicina Dentária e depois também para a fotografia da vida real. Fale-nos do seu percurso nesta área. O meu percurso fica marcado sem dúvida pela presença ativa no Facebook. Apesar de já realizar workshops de fotografia em Medicina Dentária antes de 2013, foi a partir do momento em que criei, nesse ano, a página profissional dedicada à fotografia – Bruno Seabra Photography – que comecei a poder partilhar publicamente as imagens que ia captando e a ter maior cuidado nas publicações que ia colocando. Assim, alguns ami-

gos, que iam acompanhando a minha página, pediram-me para lhes ensinar também fotografia geral. Organizei em final de 2013 o primeiro workshop de fotografia geral, fotografia da vida real como lhe costumo chamar, com o meu lema “Adere ao lado manual da fotografia”. Neste momento temos cinco workshops ao longo do ano. Entretanto, também fomos progressivamente tendo mais contactos para realizarmos sessões fotográficas. O engraçado é que muitos dos meus clientes são mesmo médicos dentistas! Naturalmente, já me conhecendo e seguindo o meu trabalho, tal levou a que contactassem nesse sentido. E tenho imensos “sobrinhos” que fotografei recém-nascidos, que já estão a ficar enormes! Entretanto, criámos um estúdio em Almada, por volta de 2014, e que transferimos para a zona do Lumiar, em Lisboa, há cerca de seis meses: o Light Up Studio. “The Light” (2016, Açores). Um dia muito nebulado, carregado de nuvens, com muito pouca visibilidade. No entanto, para o fotógrafo mesmo em dias assim, menos bons, devemos procurar e encontrar a luz, mesmo que muitas vezes ainda tenhamos de atravessar o caminho penoso e agreste que nos leva até ela. A imagem resultante foi captada em condições limites de luz (ƒ2.8, iso 1250, 1/125). ABRIL 2018

62


Outros perfis mar PT.qxp_Maquetación 1 9/4/18 13:49 Página 63

MAXILLARIS

Quais são os objetos ou motivos que prefere fotografar? A maior parte do meu trabalho como fotógrafo recai sobre a área que mais gosto: o retrato. Gosto particularmente das sessões em exterior, de casais de namorados, gravidez, família e crianças, pois permitem-me trabalhar ao ar livre e muitas vezes num ambiente desconhecido, experimentar novos spots, comportamento de luz variável e diferente, de acordo com a hora do dia e até a época do ano. É um desafio constante que estimula permanentemente a tua criatividade. Normalmente tento sempre estudar antecipadamente os locais de forma a poder imaginar uma sequência em forma de passeio, criando um guião e permitindo fluir de forma natural toda a sessão, aproveitando a luz natural nas suas diferentes dimensões, à medida que ela vai variando ao longo da sessão. Por outro lado, também no retrato, temos desenvolvido muito o nosso projeto de Headshot BSP em estúdio. Headshot é uma fotografia muito aproximada de uma pessoa, normalmente associada ao marketing em negócios para ser utilizada na imagem de perfil profissional. Pode ter como fim a aplicação em sites e páginas de perfil, apresentações e comunicações, publicações, imprensa, etcétera. Ainda na área do retrato, temos uma marca de fotografia de animais de estimação, My Pet Photography e por isso fazemos muitas sessões também nessa área. Procurámos utilizar todo o nosso conhecimento de técnica fotográfica para podermos registar fotografias dos nossos inesquecíveis animais de estimação. Tem aspirações ou objetivos específicos no domínio da fotografia? Sim, claro, todos os fotógrafos pretendem ser reconhecidos pelo seu próprio estilo. Ter um estilo próprio de fotografia é algo que se constrói com o tempo e com a experiência. Isso

Outros perfis

“The Wrong Picture” (2014, Sintra). Modelo: Catarina Correia.

seria o sonho de qualquer um, olharem para as nossas imagens e dizerem: “esta fotografia é do Bruno Seabra”. Por outro lado, pretendemos alcançar também um reconhecimento a nível internacional. Esse vai ser o nosso foco no terceiro trimestre do presente ano. Temos alguns projetos pensados com parceiros, dos quais posso já partilhar alguns. Um deles passa por realizar mais uma série do “I’m Back, o teu makeover”, um programa de maquilhagem no qual concorrem mulheres que pretendem mudar a sua imagem e entre elas uma ganhará esta possibilidade de forma gratuita, envolvendo stylist, hairstylist e terminando com sessão fotográfica. Outro prende-se com o projeto “My Pet Photography: partilha o teu amor”, que culminará num vídeo onde estarão dezenas de animais e os seus donos incentivando e demostrando o amor que existe entre ambos de forma a sensibilizar o público para a gravidade e o crime que é o abandono dos animais.

“Angel’s Lips - thirsty” (2016). Fotografia de estúdio macro artística.

Quando entrei em Medicina Dentária, percebi a importância que teria também a fotografia na nossa área ABRIL 2018

63


Outros perfis mar PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:06 Página 64

MAXILLARIS

Outros perfis

Considero que a área da fotografia mais importante e essencial para um fotógrafo é a composição Quem são as suas maiores influências no campo da fotografia? Considero que a área da fotografia mais importante e essencial para um fotógrafo é a composição. É através da composição que iremos conseguir levar o nosso público através da nossa imagem a percorrer o caminho que preparámos, usando contraste, profundidade de campo, linhas e regras. Estudei muito esta área porque sempre tive um prazer especial em poder conseguir controlar a leitura de uma imagem.

Nesse sentido tenho de referir os nomes de grande mestres da fotografia como o David Du Chemin, Sebastião Salgado, Steve McCurry, entre outros. Só o estudo, a pesquisa constante e a atualização permanente permitem sedimentar conhecimentos, inovar e criar desafios permanentes a nos próprios. Na fotografia, quando é que o amadorismo dá lugar ao profissionalismo? Como em qualquer área artística – música, dança, pintura ou fotografia –, quando pretendemos dar um passo em frente e deixarmos de ver essa atividade como um hobbie temos de assumir a importância que ela ganha na nossa vida e reconhecer as responsabilidades daí inerentes. Precisamos de estar atualizados e atentos às novidades. Podemos ter de investir num estúdio para receber clientes, atualizar o nosso material fotográfico que sofre desgaste, pesquisar novos spots para sessões. A abertura de uma atividade profissional como fotógrafo foi um passo importante que tomei, no momento em que decidi, com o apoio de toda a família, dedicar-me de corpo e alma também à fotografia. Tem no seu portfolio alguma fotografia que se destaca em particular, pelo local ou pelas circunstâncias em que foi captada? Sim, tenho algumas imagens das quais gosto particularmente pelo que conseguem comunicar usando controlo total da exposição, luz, cores, contraste e composição, leitura, olhar... São momentos únicos registados numa fração de segundo. Algumas imagens significam também muito para mim, e tenho um carinho especial por representarem fases do meu crescimento como fotógrafo. Recordo a primeira sessão para um book que fiz, a primeira sessão de grávida, o primeiro recém-nascido que fotografei e a primeira sessão da “My Pet Photography”.

“Mistery Girl” (2014, Almada). Primeira sessão realizada no estúdio, em Almada. Modelo: Rita Ramos.

ABRIL 2018

64


Outros perfis mar PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:06 Página 65

“Sessão Grávida” (2017, Almada). Bruno Seabra gosta particularmente destas sessões em exterior em que é possível controlar a luz e o ambiente de forma particular, e obter fotografias únicas e inesquecíveis.

Muitas pessoas com carreiras estabelecidas são seduzidas pela fotografia e acabam por ceder à tentação de mudar de rumo profissional. Equacionou alguma vez essa possibilidade? Na realidade nunca pensei nisso, considerando que estou muito satisfeito com as minhas duas atividades. Por um lado, adoro a Medicina Dentária, nomeadamente a área a que me dedico em exclusividade: estética e reabilitação oral, que é mais criativa, mais artística e nos permite transformar sorrisos e com eles a vida dos nossos pacientes. Depois, vem a fotografia profissional que me permite continuar esse processo criativo interminável. É um desafio constante cada projeto que abraçamos, o que é um estímulo para a nossa imaginação. Apesar da Medicina Dentária ter um papel importantíssimo na minha vida, tenho progressivamente dedidado mais tempo à fotografia, quer para a formação, quer para a realização de trabalhos fotográficos. A necessidade de respondermos a todas as solicitações e por todas as exigências e responsabilidades que vamos assumindo levam a que tenhamos de proceder a uma reorganização progressiva da nossa vida. Hoje em dia, a profissão de médico dentista requer (idealmente) conhecimentos de fotografia, nomeadamente para registar casos clínicos. Neste contexto, qual é a importância de frequentar um bom curso de fotografia? Essa questão é muito importante porque cada vez mais teremos necessidade de registar bem os nossos casos clínicos, nomeadamente para os submetermos a alguma academia, sociedade ou especialização. E existem regras rígidas que devem ser respeitadas no registo fotográfico.

A fotografia em Medicina Dentária, para registo de casos clínicos convencionais, não tem grandes variações ou dificuldade. Como eu costumo dizer, é fotografia para macacos; settings e setups são quase sempre iguais, praticamente não temos de mudar nada na câmara. No entanto, a maior parte dos colegas não sabe sequer colocar os parâmetros na câmara. E depois se alguém, sem querer, mudar esses valores, já nunca mais vai conseguir tirar fotografias porque não sabe o que cada parte da câmara faz. Para além desse problema, muitas vezes também não se usa qualquer referência na orientação das fotografias que se realizam, o que transforma um caso clínico excelente num caso perdido para submeter a alguma academia sociedade ou especialização. Na sua qualidade de formador na área da fotografia, que conselhos daria aos seus colegas médicos dentistas sem experiência neste campo? Se não tiverem o domínio das técnicas fotográficas mais comuns é impossível evoluirem e conseguirem registar os seus casos clínicos. Aconselho sem dúvida a inscreverem-se num curso de fotografia em Medicina Dentária ou mesmo de fotografia geral, de forma a ficarem completamente autónomos. Estou sempre disponível para ajudar quem tiver alguma dúvida que surja no seu dia a dia, por e-mail, Facebook, Instagram ou telemóvel. Como acontece com qualquer equipamento, é importante saber o que se pode fazer com ele, inclusive ter a possibilidade de variar o estilo rígido das imagens dos casos clínicos e poder realizar fotografias mais artísticas. Afinal, a fotografia é uma arte. ABRIL 2018

65


A Indústria a fundo Luis Molina,

Country Manager 3Shape Ibéria

“A nossa estratégia baseia-se num trato próximo com os nossos distribuidores e utilizadores, e na interligação com universidades e escolas” Tal como muitas outras marcas do setor dentário, a 3Shape aproveitou o último salão Expodental para apresentar as suas novidades à escala global. Que produtos estrela se estrearam em Madrid? A edição 2018 da Expodental esteve marcada pela tecnologia 3D e a realidade virtual. A indústria mostrou ao setor a sua proposta para digitalizar o paciente através de equipamentos 3D de diagnóstico, scanner facial, scanner intraoral, tecnologia de impressão 3D e muitos outros avanços que permitem ao profissional digitalizar os seus processos de diagnóstico, planificação e execução de tratamentos. Do seu ponto de vista, que significado têm estes novos lançamentos em termos de inovação no setor dentário, em particular no âmbito do CAD-CAM? O setor está a viver uma autêntica revolução tecnológica que vai permitir aos clínicos desen-

volver novos métodos de diagnóstico, comunicação e planificação de tratamentos. Estas novas tecnologias são mais precisas, menos invasivas e além disso oferecem ferramentas de comunicação com os pacientes que permitem ganhar a sua confiança e aceitação de tratamentos.

em imagens

No contexto do presente catálogo da 3Shape, quais são os produtos mais bem sucedidos no mercado ibérico? A 3Shape tem atualmente dois produtos estrela: no âmbito da clínica, o scanner intraoral TRIOS é sem dúvida uma referência no mercado e a nossa nova proposta de qualidade consolidou-se com a apresentação do novo TRIOS MOVE. No que respeita ao laboratório dentário, o produto mais equilibrado para o mercado ibérico é o scanner de mesa E3, com o software de desenho Dental System.

66

abril 2018

Industria a fondo 3shape.indd 66

5/4/18 16:11


Que momento atravessa a 3Shape e que estratégia global adotou para o mercado ibérico? A 3Shape Ibéria abriu as suas portas em Madrid em 2017 para atender as necessidades do mercado ibérico. A nossa estratégia baseia-se num trato próximo com os nossos distribuidores e utilizadores, e na interligação com universidades e escolas com uma oferta de colaboração para a formação de futuros profissionais. Quais são as expectativas em termos de renovação, crescimento e diversificação da oferta da 3Shape? A 3Shape é uma empresa de tecnologia digital que centra os seus esforços no desenvolvimento de ferramentas CAD para diversas especialidades odontológicas, como são a implantologia (cirurgia guiada), a ortodontia (cimentado indireto de brackets e alinhadores) e o desenho de próteses fixa e removível. O nosso crescimento baseia-se na inovação e na implantação do fluxo digital em diversos tratamentos odontológicos. Que importância atribui a 3Shape à formação dos seus clientes e dos profissionais do setor em geral? A 3Shape considera que a formação é um dos pilares básicos desta revolução tecno-

Equipa diretiva: - Nikolaj Diechmann: CEO & Co-Founder. - Tais Clausen: CEO & Co-Founder. - Rune Fisker: VP Product Strategy. - Lars Lund: Corporate Business Development & Marketing. - Allan Hyldal: VP Orthodontics & Implantology. - Luis Molina: Country Manager 3Shape Iberia. Principais gamas de produto no setor dentário (consumíveis, etc.): - Scanner de laboratório: série D (D1000 e D2000) e série E (E1, E2 e E3). - Scanner intraoral: TRIOS 3 (TRIOS Cart, TRIOS MOVE e TRIOS POD). - Software de desenho: Implant Studio, Clear Aligner Studio, Indirect Bonding Studio, Design Studio, Smile Design, Dental System. Serviços: Formação CAD e suporte técnico. Sedes (e filiais): - Sede central: Copenhaga (Dinamarca). - 3Shape Ibéria: Madrid (Espanha).

lógica. Por isso, põe ao serviço dos seus clientes a 3Shape Academy, oferecendo uma completa formação online junto com uma ampla oferta formativa presencial através dos seus colaboradores formativos. Qual é a agenda de cursos, apoiados pela sua empresa, para os pró­ximos meses? Presentemente estamos a trabalhar na agenda dos próximos meses. Publicaremos o catálogo da 3Shape Academy este mês com uma oferta formativa em diferentes áreas, como são a cirurgia guiada, a ortodontia, as técnicas de escaneado, o desenho de próteses e alguma outra novidade. Quais são os principais trunfos da 3Shape para ganhar a confiança dos profissionais de Medicina Dentária? Trabalhamos em várias áreas para ganhar a confiança dos profissionais. Não só a qualidade dos nossos produtos, como também uma especial atenção na gestão da atividade pós-venda, através dos nossos distribuidores certificados para obter um elevado grau de satisfação nos nossos utilizadores. Isto, unido a uma oferta formativa adequada às necessidades dos novos clientes, é essencial para incrementar a confiança no mercado.

67

abril 2018

Industria a fondo 3shape.indd 67

5/4/18 16:11


NEW Cal abrPT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:28 Página 68

Calendário

CIRURGIA ORAL

CIRURGIA ORAL Complicações da exodontia dos terceros molares inclusos

Curso clínico intensivo com pacientes

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), no contexto do programa anual do Centro de Formação Contínua, leva a cabo no próximo dia 4 de junho, num hotel do Porto, um curso de fim de dia subordinado ao tema “Complicações da exodontia dos terceiros molares inclusos”, sob a orientação do médico dentista Jorge Pereira. Formado pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde – Norte, o orador deste curso é especialista em Cirurgia Oral pela OMD e docente de Cirurgia, Medicina Oral e Implantologia na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, com sede no Porto, tendo completado vários graus académicos em Espanha, nomeadamente na Universidade de Barcelona.

A Microdent já tem confirmadas as próximas convocatórias do curso intensivo internacional "Cirurgia avançada orientada para a formação profissional”, que se celebrará, como é habitual, na clínica dentária Alveodente, em Lisboa. Trata-se das edições 26 a 28, que se realizarão nas seguintes datas: de 28 deste mês a 5 de maio, de 30 de junho a 6 de julho, e de 27 de outubro a 3 de novembro. O médico dentista espanhol Holmes Ortega Mejía orientará esta formação, com um enfoque metodológico diferente e cujo objetivo principal é proporcionar truques de cada técnica baseados na sua experiência cirúrgica.

226 197 690 - formacao@omd.pt - www.omd.pt

(0034) 637 431 630 (Sandra Guijarro)

ENDODONTIA

DENTISTERIA Cursos hands-on de dentisteria estética

Como simplificar as endodontias

A Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária (SPEMD) prepara uma série de cursos hands-on na área da dentisteria estética, subordinados ao tema “Restaurações diretas e indiretas à base de cerâmica: do primeiro ao último passo”. As sessões estão agendadas para os dias 21 deste mês, 12 de maio e 27 de outubro, em Coimbra, Lisboa e Porto, respetivamente. Esta formação tem como orientador o médico dentista Cristiano Alves, com prática exclusiva em reabilitação oral e assistente convidado da disciplina de prótese fixa do Laboratório de Medicina Dentária da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.

O curso subordinado ao tema “Saiba como simplificar as endodontias na sua prática clínica”, organizado pela Dentina em colaboração com a VDW, realiza-se este mês e também em maio e junho, em Portugal Continental e nas ilhas de São Miguel e Terceira, nos Açores. A temática do curso incidirá essencialmente sobre o sistema reciprocante (Reciproc e Reciproc Blue), R-Pilot, motores de endodontia e diagnóstico. Além disso, os participantes desta formação terão acesso a uma sessão de hands-on, no decorrer do programa, para colocarem em prática todos os conhecimentos adquiridos.

www.spemd.pt

210 317 700 - dentina@dentina.pt

ABRIL 2018

68


NEW Cal abrPT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:28 Página 69

MAXILLARIS

calendário

ENDODONTIA

ENDODONTIA Título de experto em endodontia

Curso modular avançado sobre “Endo retreatments”

A CEOdont (Grupo Ceosa) vai celebrar, em Madrid (Espanha), uma nova edição deste curso, orientado por Juan Manuel Liñares Sixto, cujo principal objetivo é proporcionar os conhecimentos teóricos e a habilidade e confiança necessárias para que o aluno possa proceder à execução do tratamento proposto de forma previsível. O programa inclui os seguintes módulos: • 1. Abertura de câmara e preparação de condutos; de 14 a 16 de junho. • 2. Instrumentação mecânica; de 12 a 14 de julho. • 3. Obturação de condutos radiculares ; de 6 a 8 de setembro. • 4. Restauração após a endodoncia; de 4 a 6 de outubro. • 5. Retratamento e endodontia cirúrgica; de 22 a 24 de novembro.

No próximo mês de maio realiza-se, na sede lisboeta da Malo Clinic, um curso modular centrado no tema “Endo retreatments”. O primeiro módulo está agendado para os dias 4 e 5 do referido mês, ao passo que o segundo terá lugar nos dias 18 e 19. O sistema Reciproc é uma ferramenta essencial no tratamento não cirúrgico, tornando-o mais simples, eficaz e previsível. Abordando todos os temas relevantes de forma sistematizada, este curso modular consolida os conhecimentos teóricos com sessões de hands-on em dentes de acrílico e dentes naturais. Eis os passos do programa do curso: remoção de limas, remoção de pinos, tratamento de perfurações, hands-on em dentes naturais, microscópio individual, residência clínica e hands-on em pacientes.

(0034) 915 530 880 - cursos@ceodont.com - www.ceodont.com

217 247 080 - education@maloclinics.com - www.maloeducation.com

ESTÉTICA DENTÁRIA

ESTÉTICA DENTÁRIA Encerado diagnóstico e técnica Ink-Glue

Estética na rotina diária clínica

A CEOdont (Grupo Ceosa) organiza nos dias 19 e 20 do próximo mês de outubro, em Madrid (Espanha), um curso de “Encerado diagnóstico e técnica Ink-Glue”, orientado por Iván Ronald Huanca. Esta ação formativa tem por objetivo melhorar e atualizar os participantes acerca dos novos conceitos para a morfologia dentária. O programa inclui exercícios práticos como o manejo de instrumentos e também a correta visualização de cada dente que será demonstrada em vídeo. O desempenho de cada aluno será permanentemente acompanhado pelo orientador do curso.

Nos próximos dias 4 e 5 de maio, o Centro de Formação da Ivoclar Vivadent, em Madrid (Espanha), acolherá a classe de Rafael Piñeiro sobre estética na rotina diária clínica, com resinas compostas. Este curso pretende refletir a importância cada vez maior que assumem as restaurações estéticas diretas na clínica dentária. Os assistentes comprovarão em primeira mão as características de Tetric EvoCeram Bulk Fill. Também se realizarão restaurações anteriores de altíssima estética com IPS Empress Direct.

Rafael Piñeiro.

icde.es@ivoclarvivadent.com

(0034) 915 530 880 - cursos@ceodont.com - www.ceodont.com

IMPLANTOLOGIA

IMPLANTOLOGIA Programa de formação BTI

Seminário sobre implantes dentários

O Biotechnology Institute (BTI), fiel ao seu compromisso de oferecer formação de máxima qualidade que contribua para melhorar a prática diária dos profissionais, organiza numerosos cursos e jornadas formativas. As jornadas de formação orientadas pelo corpo docente do BTI, liderado pelo médico dentista espanhol Eduardo Anitua, permitem aprofundar os conhecimentos sobre os últimos avanços em implantologia, reabilitação oral e aplicações de terapias regenerativas. O BTI conta desde há um ano com o seu próprio centro de formação online, plataforma através da qual se realizam numerosos cursos e seminários sobre temas específicos como CAD-CAM, tratamentos da apneia e roncopatia, BTI Scan, etc.

A cidade espanhola de A Pobra do Caramiñal vai acolher, no próximo dia 9 de junho, um seminário subordinado ao tema “Implantes dentários: uma solução para os seus pacientes”. Esta formação contará com a participação de Denis Cecchinato (Itália) como orador internacional e com os especialistas espanhóis Guillermo Galván e José Manuel Redondo Osa. O programa centrar-se-á em temas relacionados com a implantologia, o fluxo digital, o controlo funcional em implanto-prótese e no desenho dos componentes restauradores para a manutenção do complexo periimplantário. Este seminário conta com o patrocínio da Dentsply Sirona Implants.

www.bti-biotechnologyinstitute.com/es/formacion

www.dentsplysirona.com

ABRIL 2018

69


NEW Cal abrPT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:28 Página 70

M AXILLARIS

calendário

IMPLANTOLOGIA

ORTODONTIA

Residências clínicas com implantes zigoma

Formação contínua sobre o sistema CCO

Nos dias 20 e 21 deste mês, 6 e 7 de maio e 19 e 20 de outubro, as instalações da Malo Clinic em Lisboa vão acolher o programa de residência clínica zigoma, que permitirá o acompanhamento detalhado do trabalho diário e o cronograma cirúrgico da equipa Malo Clinic com foco em casos altamente qualificados, bem como a combinação do protocolo cirúrgico All-on-4 com o uso de implantes de zigoma para maxilares severamente atróficos. Durante o programa, os participantes poderão acompanhar vários procedimentos diferentes na sala de operação, assistir a uma cirurgia de zigômio e também ao protocolo All-on-4 Hybrid & Double-Zygoma. Esta formação permitirá adquirir habilidades e know-how para reabilitar, com sucesso, maxilas atróficas em poucas horas usando o protocolo Malo Clinic.

A segunda edição do programa de formação sobre o sistema Complete Clinical Orthodontics (CCO), desenvolvido pela Dentsply Sirona, realiza-se a partir deste mês e até outubro, no Porto. Constitui a evolução mais importante em técnica auto ligável contemporânea ao reunir de forma única um bracket de tipo interativo, arcos tecnológicos de última geração e a mecânica de straightwire numa matriz conceptual que capitaliza a união da experiência e do conhecimento com que personalidades ímpares da ortodontia como Angle, Tweed, Ricketts, Andrews, Roth, Alexander, Mclaughin e Damon, entre outros, vêm marcando a atualidade do setor.

217 247 080 - education@maloclinics.com - www.maloeducation.com

cursoportugalortodontia@gmail.com

ORTODONTIA

PERIODONTOLOGIA

Pós-graduação em ortodontia

Curso modular de periodontologia

A Ortocervera (Grupo CEOSA) prepara a 87a edição da pós-graduação em ortodontia funcional, aparatologia fixa e autoligado, orientada por Alberto Cervera. O curso vai decorrer entre os dias 20 e 22 do próximo mês de setembro, em Madrid (Espanha). Esta especialização está estruturada em quatro áreas, designadamente protocolo de diagnóstico e tratamento, estudos de síndromes clínicos, práticas em tipodontos com brackets de auto-ligado e práticas clínicas tutorizadas.

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), ao abrigo do programa do Centro de Formação Contínua, organiza nos próximos meses de maio e junho, no Porto, um curso modular de periodontologia. O programa obedece ao seguinte calendário: • 1. Tratamento não cirúrgico na doença periodontal (Tiago Ribeiro Amaral); 7 de maio. • 2. Tratamento cirúrgico na doença periodontal (Inês Faria); 28 de maio. • 3. Cirurgia mucogengival e regenerativa (Alexandre Miguel Santos); 11 de junho. Esta formação completa-se com uma sessão hands-on sobre tratamento cirúrgico, agendada para 30 de junho, com Eduardo Santiago e Joana Morgado Dias.

(0034) 915 541 029 - cursos@ortoceosa.com - www.ortocervera.com

226 197 690 - www.omd.pt

Biblioteca Multimédia

35unid€ade

cada

Em l espanho

Faça o seu pedido através do tel.: 218 874 085 ou no nosso site: www.maxillaris.com.pt


NEW Cal abrPT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:28 Página 71

MAXILLARIS

calendário

VÁRIOS

VÁRIOS Curso de oclusão e reabilitação

Pós-graduação de aplicação clínica de laser

A CEOdont (Grupo Ceosa) vai realizar nos dias 19 a 21 de julho , em Madrid (Espanha), um curso de oclusão e reabilitação, orientado por Diego G. Soler. Este curso teórico-prático de três dias estará centrado principalmente no diagnóstico como ponto de partida para o correto tratamento em reabilitação oral baseado em conceitos funcionais, percorrendo o caminho até à mínima invasão mediante a utilização de procedimentos simples. Alcançar uma integração estética e funcional nas diferentes situações clínicas que se apresentam é um desafio atual cada vez mais exigente. Muitas vezes, no momento de enfrentar uma reabilitação oral, faz falta um protocolo para conseguir um tratamento bem sucedido.

A segunda edição da pós-graduação de aplicação clínica de laser em Medicina Dentária vai iniciar-se brevemente no Instituto Universitário de Ciências da Saúde - Norte, com sede em Gandra (Porto). Esta formação carateriza-se por apresentar uma forte componente prática em todas as áreas em que o laser pode ser utilizado em Medicina Dentária. Os alunos poderão comparar a aplicação de laser com as diferentes técnicas tradicionais através da realização de atos clínicos nas unidades clinicas e hospitalares da CESPU. A prática clínica em cirurgia, medicina e patologia oral será privilegiada nas consultas hospitalares. Também se abordará a aplicação de laser noutras áreas como a odontopediatria, a periodontologia, a dentisteria e a endodontia.

(0034) 915 530 880 - cursos@ceodont.com - www.ceodont.com

www.cespu.pt

VÁRIOS

VÁRIOS

Aulas D´Ouro 2018

Mestrados em ortodontia, oclusão e cirurgia ortognática

No seguimento das últimas edições das Aulas D’ouro, realizadas no ano passado, a Douromed continua a apostar na formação dos seus clientes em 2018. Os próximos cursos destinados a profissionais do setor dentário, ao abrigo deste programa formativo, estão agendados para os dias 11 e 12 de maio, em Lisboa, e 9 e 10 de novembro, no Porto. Serão abordados vários temas, nomeadamente as facetas, os biomateriais, a endodontia, a dentisteria estética, a implantologia, a rastreabilidade em esterilização e a sedação consciente, entre outros.

A Orthoquick, em colaboração com a Universidade à Distância de Madrid (Espanha), tem à disposição de todos os interessados na área da Medicina Dentária um mestrado especializado em ortodontia, oclusão e cirurgia ortognática. Esta formação, que se encontra agora aberta ao público português, está vocacionada para alunos recém licenciados e outros profissionais, com mais experiência, que precisem de atualizar os seus procedimentos médicos de intervenção.

224 152 279 - formacao@douromed.com - www.douromed.com

919 839 595 - sferreira@orthoquick.es - www.orthoquick.es

VÁRIOS

VÁRIOS

Aplicação clínica do avanço mandibular para o tratamento do SAHS

Curso de oclusão e odontologia restauradora e estética

A Ortocervera (Grupo CEOSA) organiza este curso personalizado, ministrado por Mónica Simón Pardell em Madrid (Espanha), para o correto enfoque terapêutico dos transtornos respiratórios obstrutivos do sono. Este curso obedece ao seguinte programa: introdução ao SAHS, protocolo diagnóstico odontológico do SAHS, tratamento do SAHS, algorritmo do tratamento do SAHS, toma de registos e individualização de parâmetros para a confeção de um dispositivo de avanço mandibular (DAM), aplicação com casos práticos e curso personalizado.

A décima edição do curso de oclusão e odontologia restauradora e estética do grupo Galván-Lobo Formación, com sede em Valladolid (Espanha), vai ter início em setembro próximo. Este grupo promove a investigação e o ensino multidisciplinar e integrado, utilizando metodologias inovadoras de aprendizagem. Neste curso, composto por quatro módulos e que conta com a colaboração da Dentsply Sirona, ensinam-se temas como o diagnóstico e a planificação integral, a análise funcional e estética do paciente, os tratamentos restauradores diretos e indiretos e a implantologia estética guiada protesicamente.

(0034) 915 541 029 - cursos@ortoceosa.com - www.ortocervera.com

www.galvanloboformacion.com

ABRIL 2018

71


Congresos abril PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:54 Página 72

Reuniões

20 1 8 abril

setembro-outubro

Jornadas Internacionais de Medicina Dentária

World Dental Congress 2018 De 5 a 8 de setembro - Buenos Aires (Argentina) FDI

12 e 13 de abril - Monte da Caparica (Lisboa) Instituto Superior de Ciências da SaúdeEgas Moniz

25o Congresso Anual da SPO

Jornadas de Medicina Dentária da Universidade do Porto

De 20 a 22 de setembro - Porto Sociedade Portuguesa de Ortodontia

13 e 14 de abril - Porto Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto

ICOI World Congress 2018 De 27 a 29 de setembro - Las Vegas (EUA) The International Congress of Oral Implantologists

IDEM Singapura De 13 a 15 de abril - Singapura Koelnmesse

48o Congresso Anual SEPES De 11 a 13 de outubro - Valladolid (Espanha) Sociedade Espanhola de Prótese Estomatológica e Estética

Congresso Anual da SPODF De 19 a 21 de abril - Viseu Sociedade Portuguesa de Ortopedia Dento-Facial

EAO 2018 De 11 a 13 de outubro - Viena (Áustria) European Association of Osseointegration

Evento científico da ALDATMD 28 de abril - Vila Nova de Gaia Associação Lusófona de Assistentes e Técnicos de Medicina Dentária

38o Congresso Anual da SPEMD 12 e 13 de outubro - Lisboa Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária

maio-junho

ADA - American Dental Association Annual Meeting De 18 a 20 de outubro - Honolulu (EUA) American Dental Association

Reunião Ibérica de Odontopediatria De 17 a 19 de maio - Palma de Maiorca (Espanha) Sociedade Portuguesa de Odontopediatria

novembro-dezembro

64o Congresso SEDO

27o Congresso Anual da OMD

De 6 a 9 de junho - Tarragona (Espanha) Sociedade Espanhola de Ortodontia e Ortopedia Dentofacial

De 8 a 10 de novembro - Porto Ordem dos Médicos Dentistas

Europerio9

AAOMS 2018 Dental Implant Conference

De 20 a 23 de junho - Amesterdão (Holanda) Federação Europeia de Periodontologia

De 29 de novembro a 1 de dezembro - Chicago (EUA) American Association of Oral & Maxillofacial Surgeons

ABRIL 2018

72


Congresos abril PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 15:14 Página 73

MAXILLARIS

reuniões

SPO celebra no Porto a sua 25a cimeira anual

SPEMD celebra em Lisboa o seu 38o congresso anual

27o congresso da OMD realiza-se no Porto

O encontro anual da Sociedade Portuguesa de Ortodontia (SPO) vai realizar-se de 20 a 22 de setembro, na cidade do Porto. A 25a cimeira da SPO, cuja organização está a cargo da médica dentista Ana Paula Amorim, pretende consolidar-se como o evento de maior participação por ortodontistas em Portugal. O programa do congresso conta já com as presenças confirmadas de Tomás Castellanos (pré-curso), Andrés Giraldo, Álvaro Larriú, Beatriz Solano, Enrique Solano, Isabel Flores, Itamar Friedlander, Júlio Fonseca, Júlio Cifuentes, Juan Carlos Rivero Lesmes, Nuno Gil e Roberto Fernandes.

A Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária (SPEMD) agendou para os dias 12 e 13 de outubro deste ano a 38a edição do seu congresso anual. O Centro de Congressos Lagoas Park, em Oeiras, voltará a ser o cenário da edição lisboeta do encontro da SPEMD, que obedece a um regime de rotatividade entre a capital e as cidades de Coimbra e Porto. O programa científico contará com dezenas de oradores nacionais e estrangeiros e deverá atrair mais de um milhar de profissionais de todos os quadrantes da saúde oral.

O 27o congresso anual da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) está agendado para os dias 8 a 10 de novembro próximo. O recinto da Exponor, em Matosinhos, voltará a acolher a edição nortenha da principal cimeira anual da classe dos médicos dentistas. Estão já confirmados os seguintes conferencistas estrangeiros: Fouad Khoury, Dudu Medeiros, Andrea Ricci, Cheen Loo, Flávio Ferrari, Fernando Goldberg, Anton Sculean, Mauricio Araujo, Juan Blanco Carrión e Víctor Clavijo.

Jornadas Internacionais de Medicina Dentária

Evento científico da ALDATMD celebra-se este mês

FMDUP organiza jornadas de Medicina Dentária

Nos dias 12 e 13 deste mês celebram-se as XXVI Jornadas Internacionais de Medicina Dentária do Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz, com sede no Monte da Caparica (Lisboa). O programa contará com cerca de 10 oradores nacionais e estrangeiros, cuidadosamente selecionados, estando igualmente previstos cursos práticos hands-on e workshops que abrangerão diversas áreas da Medicina Dentária. Na exposição comercial, que decorre em simultâneo, os visitantes poderão entrar em contacto com novos produtos e oportunidades de negócio.

A Associação Lusófona de Assistentes e Técnicos de Medicina Dentária (ALDATMD) vai realizar no dia 28 deste mês, num hotel de Vila Nova de Gaia, um evento científico dedicado aos temas que marcam a atualidade no ámbito das funções exercidas pelos assistentes e técnicos desta área. O encontro tem já como orador confirmado o médico dentista e formador Carlos Miguel Marto, que abordará o tema “Urgências na clínica médica-dentária: o papel do assistente dentário”. Esta iniciativa da ALDATMD, como única entidade que representa os assistentes e técnicos de Medicina Dentária em Portugal, visa promover a melhoria do desempenho destes profissionais.

A 29a edição das Jornadas de Medicina Dentária da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (FMDUP) estão agendadas para os dias 13 e 14 deste mês. O programa científico foi cuidadosamente estruturado, contemplando oradores de referência e abordando temáticas que respondem às expectativas da maioria dos estudantes. Estão igualmente previstos vários cursos práticos para os participantes, na sua maioria estudantes de Medicina Dentária, mas também docentes e profissionais no ativo das diversas vertentes da saúde oral.

www.omd.pt

www.spemd.pt

www.facebook.com/sportodontia/

jornadasmdentaria2018egasmoniz@gmail.com

geral@aldatmd.pt

ABRIL 2018

73

www.facebook.com/hashtag/xxixjornadasfmdup


Congresos abril PT.qxp_Maquetación 1 9/4/18 13:50 Página 74

MAXILLARIS

reuniões

7o Implantology and Oral Rehabilitation Congress

Próxima cimeira da SPODF agendada para este mês

II Congresso Ibérico de Saúde Oral Comunitária

O Caramês Advanced Education Center (CAEC) organiza nos dias 13 e 14 deste mês, na Faculdade de Medicina Dentária da Univerisidade de Lisboa (FMDUL), a sétima edição do Implantology and Oral Rehabilitation Congress (IORC) em conjunto com o quarto Dennis Tarnow Alumni & Friends International Symposium. O IORC conta com um selecionado leque de palestrantes nacionais e estrangeiros de reconhecida qualidade clínica e científica. As várias palestras terão lugar em dois auditórios, havendo ainda espaço para a realização de diversos cursos teórico-práticos divididos por três salas.

O próximo congresso anual da Sociedade Portuguesa de Ortopedia Dento-Facial (SPODF) terá lugar em Viseu, entre os dias 19 e 21 deste mês. Esta edição terá como principal orador Chris Chang, o ortodontista atualmente mais requisitado a nível mundial para lecionar palestras e cursos, sendo esta a primeira vez que visita Portugal. O seu foco mais recente tem sido o tratamento ortodôntico combinado com mini-implantes. Chris Chang orientará o curso pré-congresso (19 deste mês) e proferirá uma longa palestra no dia de abertura do encontro (20 deste mês). A cimeira da SPODF será uma excelente oportunidade para os profissionais do setor atualizarem os seus conhecimentos.

A Associação Portuguesa de Saúde Oral foi convidada a integrar a segunda edição do congresso ibérico de saúde oral e comunitária, que decorre nos dias 13 e 14 deste mês, em Ávila (Espanha). Durante este encontro, subordinado ao tema genérico “Educação e promoção como componentes básicos da saúde e da comunidade”, a delegação portuguesa apresentará o programa PORTI.2030, para a Área Metropolitana do Porto. Trata-se de um serviço permanente de saúde oral comunitária integrando ações de rastreio, vigilância, prevenção, reabilitação e manutenção.

www.iorc.pt

congresoibericosoc@gmail.com

www.spodf.pt

Aveiro acolhe em junho encontro luso-brasileiro de Medicina Dentária

Conferência “Colgate Talks” celebra-se este mês

Croácia é o país anfitrião do próximo simpósio da BioHorizons

O Centro Cultural e de Congressos de Aveiro vai acolher nos próximos dias 1 e 2 de junho um encontro luso-brasileiro de Medicina Dentária. Esta reunião contará com a participação de mais de uma dezena de prestigiados oradores portugueses e brasileiros. O programa será dominado por temas associados à estética dentária, mas também se abordarão outras disciplinas, tais como a implantologia e a reabilitação oral.

Nos dias 25 e 26 deste mês, vai ter lugar a terceira edição das conferências online “Colgate Talks”. Este seminário, subordinado à temática “Esteja um passo à frente na prevenção”, estará acessível aos profissionais do setor dentário em vários pontos da Europa. Conta com a participação de oradores de renome de diversas nacionalidades, designadamente Stephanie Poupinneau, Henrique Soares Luís, David Herrera, Rema Hamad e Marco Pacini, entre outros. Durante os dois dias da conferência serão abordados temas centrados na melhoria da relação entre o médico dentista e o paciente.

A BioHorizons realizará de 17 a 19 de maio o seu próximo International Symposium Series, em Dubrovnik (Croácia). As sessões formativas realizar-se-ão apenas no período da manhã, para que os assistentes possam desfrutar desta bela cidade croata. As conferências baseiam-se em três áreas principais: cirurgia (dia 17), com as intervenções de Tiziano Testori (Itália), Francisco Marchesani (Chile) e Pynadath George (Reino Unido); odontologia regenerativa (dia 18), com Bach Le (EUA), Ramón Gómez Meda (Espanha), Alain Romanos (Líbano) e Luca Gobbato (Itália), e restauração (dia 19), com Natalie Wong (Canadá), Gaetano Calesini (Itália), Martijn Moolenaar (Holanda) e Carlos Repullo (Espanha).

www.encontrolusobrasileiro.com

www.colgatetalks.com/econference

ABRIL 2018

74

www.biohorizons.com


Congresos abril PT.qxp_Maquetación 1 9/4/18 15:14 Página 75

MAXILLARIS

reuniões

Valladolid acolhe reunião anual da SEPES

Tour mySimplant inicia-se este mês

Congresso da SECIB realiza-se em Palma de Maiorca

A 48a reunião anual da Sociedade Espanhola de Prótese Estomatológica (SEPES) vai ter lugar entre os dias 11 e 13 do próximo mês de outubro, na cidade de Valladolid (Espanha). Para satisfazer o interesse dos profissionais do setor a organização do evento preparou um programa científico que permita aos participantes atualizar os seus conhecimentos científicos e interagir com a indústria, tendo ainda tempo para cultivar as relações pessoais com os colegas e amigos e desfrutar da oferta cultural da referida cidade. Entre os oradores da reunião contam-se Angelo Putignano, Williams Robins, José Rábago, Dean Kois e John Kois.

A Dentsply Sirona apresenta o “Tour mySimplant”, dirigido a todos os que pretendam iniciar-se no tratamento implantológico guiado por computador. Com o serviço de planificação mySimplant, o clínico não tem que dominar o software de planificação de implantes. O técnico de Simplant prepara a planificação e a única tarefa do médico dentista é rever, editar e aprovar o caso através da plataforma online intuitiva do mySimplant. O tour inicia-se este mês e vai decorrer em diversas cidades da Península Ibérica e com diferentes oradores especialistas em mySimplant.

Nos dias 15 a 17 do próximo mês de novembro vai ter lugar no Palácio de Congressos de Palma de Maiorca (Espanha), o XVI Congresso da Sociedade Espanhola de Cirurgia Bucal (SECIB). O encontro, presidido pela médica dentista espanhola Catalina Jaume Riera, contempla uma série de conferências sobre cirurgia oral, implantologia, regeneração óssea e medicina e patologia oral. Também está programada uma sessão clínica sobre patologia oral.

www.sepes.org

formacion-implants@dentsplysirona.com

www.secibonline.com


Congresos abril PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 11:54 Página 76

MAXILLARIS

reuniões

Amesterdão é a cidade anfitriã da nona edição do Europerio

Oral Reconstruction Global Symposium

Reunião ibérica de odontopediatria

Amesterdão (Holanda) será a cidade antiftriã da nona edição do congresso Europerio, agendada para os dias 20 a 23 de junho, sob a égide da Federação Europeia de Periodontologia (EFP, na sigla em inglês). O principal evento internacional dedicado à área da periodontologia, que se realiza de três em três anos, reunirá na capital holandesa largas dezenas de conferencistas de vários pontos do mundo, que farão uma atualização das técnicas e dos tratamentos mais inovadores neste domínio da Medicina Dentária. Por seu lado, os representantes da indústria apresentarão, numa ampla área de exposição, as últimas novidades em matéria de produtos e serviços dentários.

A Oral Reconstruction Foundation (antiga Camlog Foundation) celebrará o seu próximo simpósio mundial de reconstrução oral de 26 a 28 deste mês, em Roterdão (Holanda). Sob o lema "O futuro da arte da odontologia implantária", a reunião oferecerá aos participantes uma visão da implantologia com sessões completamente dedicadas ao fluxo de trabalho digital e aos implantes cerâmicos. Também se apresentarão inovações científicas e práticas adicionais sobre conceitos cirúrgicos e protésicos. Conferencistas de renome internacional utilizarão exercícios teóricos e práticos para ensinar temas como a planificação 3D, o fluxo de traba lho digital e conceitos para o tratamento de complicações periimplantárias, entre outros.

A Sociedade Espanhola de Odontopediatria (SEOP) celebrará a sua 40a reunião anual no Palácio de Congressos de Palma de Maiorca (Espanha), de 17 a 19 de maio. Este encontro reunirá um importante número de médicos dentistas, higienistas, pediatras e representantes da indústria do setor. Coincidem neste mesmo recinto de congressos, e sob o mesmo programa, a reunião anual da Sociedade Portuguesa de Odontopediatria (SPOP), presidida por Luís Pedro Ferreira, e a terceira reunião ibérica de odontopediatria.

www.efp.org/europerio

www.odontologiapediatrica.com

https://orfoundation.org/

IDEM celebra-se este mês em Singapura

Cimeira anual da EAO vai ter lugar na Áustria

Ivoclar Vivadent celebra simpósio em Roma

A próxima edição da exposição IDEM Singapura, que é considerada a mais importante do setor dentário da região da Ásia-Pacífico, está marcada para os dias 13 a 15 deste mês, no recinto de exposições (Suntec) da referida cidade-Estado. A organização do evento antecipa um aumento da área de exposição em mais de 2.000 metros quadrados. Até à data, mais de 80 por cento do espaço foi reservado por pavilhões internacionais, fabricantes e distribuidores de todo o mundo. Além dos principais representantes da indústria dentária, estarão em Singapura alguns dos conferencistas mais renomados à escala mundial.

O próximo congresso anual da European Association of Osseointegration (EAO) vai decorrer entre os dias 11 e 13 do próximo mês de outubro, em Viena (Áustria). O programa do principal encontro europeu dedicado à osteointegração contará com o contributo de especialistas dos quatro cantos do mundo, que farão uma atualização dos temas dominantes nesta área. Como é habitual, os representantes da indústria dentária aproveitarão a cimeira da EAO para exibirem as últimas novidades em matéria de produtos e serviços.

O quarto simpósio Internacional de especialistas que a Ivoclar Vivadent organiza nos próximos dias 15 e 16 de junho, em Roma (Itália), versará sobre odontologia estética e digital. Sob o título «Odontologia digital e estética avançada», 19 conferencistas internacionais de renome partilharão e abordarão as suas experiências, apresentando a sua própria visão do trabalho em instituições académicas e universidades. Neste evento, os participantes não só terão a oportunidade de assistir a apresentações de primeira classe como também poderão trocar ideias com colegas de todo o mundo.

www.eao.org

www.ivoclarvivadent.com/ies2018

www.idem-singapore.com

ABRIL 2018

76


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 11:32


Novedades abril PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 16:05 Página 78

Novidades

Novo scanner dental intraoral 3D

Nova apresentação dos minicravos Symbios www.ravagnanidental-portugal.com

www.dentsplysirona.com

A Ravagnani Dental tem o prazer de apresentar, em primeira mão, o scanner dental intraoral 3D desenvolvido pela Shining 3D. Este instrumento permite uma digitalização intraoral bastante avançada. Os dados capturados em 3D são visualizados imediatamente num software próprio, após a exportação em STL. Os dados podem ser manipulados em qualquer sistema de CAD-CAM disponível no mercado, por exemplo o sistema Exocad.

A Dentsply Sirona Implants deu a conhecer uma nova forma de apresentação da embalagem dos minicravos para membranas (Membrane Tacks). O objetivo desta alteração é adequar o número de minicravos ao consumo real nas cirurgias de regeneração. A embalagem anterior de borracha com seis minicravos passa a ser substituída pelo invólucro atual de plástico com quatro minicravos. Com a nova embalagem, ao ser mais rígida, facilita-se o manejo e a recolha dos minicravos com o aplicador. O preço do produto não se vê alterado com esta nova apresentação, já que se mantém o valor por cada minicravo.

ABRIL 2018

78


Novedades abril PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 10:25 Página 79

M AXILLARIS

Novidades

Atlantis CustomBase com nova funcionalidade

Blocos de compósito para restaurações eficientes www.ivoclarvivadent.com

www.dentsplysirona.com

A bem sucedida gama de compósitos Tetric continua a crescer com o lançamento do bloco de compósitos Tetric CAD. A introdução deste produto permite aos profissionais usar o material da Ivoclar Vivadent para as suas restaurações digitais. O Tetric CAD é um bloco de compósito estético desenhado para a produção eficiente de restaurações indiretas unitárias. O novo bloco baseia-se na comprovada tecnologia Tetric e acrescenta uma nova opção ao leque de tratamentos restaurativos diretos que já cobre a linha de Tetric Evo. Graças ao visível efeito camaleónico do material, as restaurações feitas à base de Tetric CAD mimetizam-se oticamente na existente estrutura do dente e geram uma integração estética natural. O Tetric CAD complementa a família Tetric e completa o amplo portfolio dos blocos CAD-CAM oferecidos pela Ivoclar Vivadent. Este cobre agora um vasto espectro de indicações, desde restaurações provisórias feitas com materiais PMMA a permanentes feitas de cerâmica, zircónio ou compósito.

A Dentsply Sirona Implants apresenta a nova funcionalidade para as suas bases de titânio personalizadas de Atlantis CustomBase. As bases CAD-CAM para soluções aparafusadas unitárias gozam agora da possibilidade de angular a chaminé de acesso ao parafuso, podendo corrigir até 30º. Graças ao seu cimentado extraoral, permitem um orifício do parafuso ainda mais reduzido. As bases CustomBase aplicam-se com o parafuso dinâmico incluído, disponível para os principais sistemas de implantes e respeitando o desenho original. O utilizador pode assim levar a personalização das bases de titânio a um nível mais elevado, com toda a precisão e naturalidade das soluções Atlantis.

PROMOTOR/REPRESENTANTE A VOCO GmbH encontra-se a recrutar um promotor/representante para as zonas do Ribatejo, Margem Sul de Lisboa, Alentejo e Algarve. Os candidatos devem enviar currículum para o seguinte correio eletrónico: p.vilela@voco.com

ABRIL 2018

79


Pag abril PT.qxp_Maquetación 1 5/4/18 16:06 Página 80

Indústria

Douromed Iberia participou pela segunda vez na Expodental

Euro Technew patrocina encontro luso-brasileiro

A Douromed Iberia marcou presença pela segunda vez no Salão Internacional de Equipamentos, Produtos e Serviços Dentários (Expodental) que se realizou em Madrid (Espanha) nos passados dias 15 a 17 de março. Stand da Douromed na Expodental. A Douromed ocupou o stand 3B11 do recinto de feiras da capital espanhola, dando a conhecer a sua oferta e as mais recentes novidades através de apresentações e demonstrações. A principal aposta da empresa nesta edição da Expodental foi o ortopantomógrafo X-View 3D da Trident. A Douromed aproveitou a ocasião para divulgar também os produtos da sua própria marca.

A Euro Technew assegura o patrocínio do encontro luso-brasileiro de Medicina Dentária que vai ter lugar nos próximos dias 1 e 2 de junho, no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro. Esta reunião contará com a participação de mais de uma dezena de renomados oradores portugueses e brasileiros, na sua maioria especializados na área da estética dentária. A Euro Technew, empresa de referência na distribuição de material dentário desde 1992, com sede em Vila Nova de Gaia, oferecerá uma seringa de compósito Zirconfill por cada inscrição no encontro de Aveiro.

www.douromed.com

www.encontrolusobrasileiro.com

Produto da Garrison Dental premiado nos Estados Unidos

Dentsply Sirona assina protocolo com universidade madrilena

O Composi-Tight 3D Fusion, da Garrison Dental, foi galardoado com o prémio Top Sectional Matrix de 2018, outorgado pelo instituto de provas norte-americano Dental Advisor. Desenhado para reduzir o tempo de trabalho e melhorar os resultados nas restaurações de resina composta da Classe II, o produto foi reconhecido como uma inovação importante nos sistemas de matrizes seccionais. "Após dedicar anos de investigação em inovação do desenho, ensaios e ouvir os nossos clientes, estamos entusiasmados com o sucesso que o 3D Fusion alcançou", observou Robert Anderson, sócio gerente e chefe de investigação e desenvolvimento da Garrison Dental.

No passado dia 20 de fevereiro, assinou-se um protocolo de colaboração entre a Dentsply Sirona e a Universidade Complutense de Madrid (UCM), Espanha, para a criação da “Cátedra extraordinária Dentsply Sirona de investigação em implantologia e soluções digitais em implantologia e odontologia restauradora”. A cátedra estará dirigida por Mariano Sanz (diretor) e Guillermo Pradíes (subdiretor), e colaborará com o grupo de investigação “Etiologia e Terapêutica das Doenças Periodontais” (ETEP) da UCM. As atividades científicas desenvolvidas ao abrigo da cátedra farão parte dos trabalhos de fim de mestrado e dos projetos de doutoramento desenvolvidos sob a tutela dos professores do grupo de investigação. A duração do convénio será de três cursos académicos até dezembro de 2020. www.dentsplysirona.com

www.garrisondental.com

ABRIL 2018

80


Pag abril PT.qxp_Maquetación 1 6/4/18 11:26 Página 81

MAXILLARIS

Indústria

Ravagnani Dental marcou presença na Expodental A Ravagnani Dental marcou presença na última edição do Salão Internacional de Equipamentos, Produtos e Serviços Dentários (Expodental), que se realizou entre os dias 15 e 17 do passado mês de março, em Madrid (Espanha). A empresa portuguesa especializada no comércio de produtos e serviços do setor dentário, que também exerce a sua atividade no país vizinho, aproveitou a ocasião para expor no stand várias unidades dentárias da A-dec, bem como da Sinol. Exibiu ainda toda a gama de imagiologia representada pela Rayiberia. A Ravagnani Dental agradece a todos os estudantes e profissionais do setor que se deslocaram ao stand da empresa no recinto de feiras de Madrid.

Publique o seu artigo na MAXILLARIS

www.ravagnanidental-portugal.com

Henry Schein colabora com Mundo A Sorrir A Henry Schein colabora novamente com a organização não governamental Mundo A Sorrir doando produtos básicos para a saúde e os cuidados orais. Estes donativos são encaminhados pela Mundo A Sorrir, a nível internacional, para a Guiné Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Moçambique, e para o seu projecto Iniciativa Centro de Apoio à Saúde Oral, em Portugal. Os materiais doados utilizam-se nos tratamentos dentários realizados nas populações mais carentes. “Prepare to Care” é o programa global de doações de produtos da Henry Schein e, como tal, uma iniciativa da Henry Schein Cares. www.henryschein.pt

Ticare estreia-se em Portugal com uma sessão científica Ticare, seguindo o seu processo de expansão internacional, programou para o dia 20 deste mês o lançamento oficial da marca espanhola em Portugal. Neste âmbito, oferecerá três conferências em Lisboa, orientadas por três reputados profissionais portuTicare oferece este mês três conferências em Lisboa. gueses do setor. Assim, a tarde do próximo dia 20 começará com a intervenção de Nuno Cintra, intitulada “Implantes Ticare em função imediata na reabilitação total AO4 & AO6”. De seguida, Tiago Borges falará sobre os “Procedimentos cirúrgicos no tratamento com implantes dentários no setor anterior”. A terminar a jornada da Ticare, Rui Figueiredo oferecerá a conferência “Elevação do seio maxilar. Técnica cirúrgica e complicações”.

Regras de publicação dos artigos científicos: • Os artigos não podem ter sido editados em outra publicação. • O texto deve ser enviado em formato word (CD ou correio eletrónico). • O conteúdo não deve ser publicitário (não admitimos comparações entre produtos nem trabalhos destinados a exaltar as características de marcas comerciais), ainda que possam constar nomes de produtos ou aparelhos utilizados no decorrer do trabalho. • O artigo deve estar estruturado, no mínimo, em: introdução, desenvol vimento, conclusões e bibliografia. • A bibliografia deverá ser organizada respeitando a ordem em que for apresentada no texto (quando a ela se faça referência) ou por ordem alfabética, e indicada da seguinte maneira: Silverman E, Cohen M. The Twenty minute full strip up. J Clin Orthod. 1976; 10: 764. • Fotografias em formato jpg ou tif, escaneadas a 250/300 pixéis por polegada, com dimensões mínimas de 9 cm de largura. Caso não seja possível, poderão enviar-se os originais para ser escaneados na nossa redação. • Foto do primeiro autor (meio corpo ou corpo inteiro, de modo a poder ser recortada). • Nome, apelidos e titulação de todos os autores. • Correio eletrónico do autor, ao qual enviaremos a maqueta para revisão antes da publicação. Nota: após receção do artigo, este será enviado à nossa Comissão Científica para aprovação.

www.ticareimplants.com

ABRIL 2018

81

portugal@maxillaris.com Rua Francisco Sanches, 122, 2º. 1170-144 Lisboa. Tel./Fax: 218 874 085


Maquetas publis copia.indd 2

5/3/18 17:17


Maquetas publis copia.indd 3

5/3/18 17:17


Maquetas publis copia.indd 1

4/4/18 10:49

Revista MAXILLARIS Portugal  

Edición de abril de 2018

Revista MAXILLARIS Portugal  

Edición de abril de 2018

Advertisement