Issuu on Google+

JORNAL

MATO-GROSSENSE

Jornalismo com responsabilidade, Credibilidade e Imparcialidade Ano: VII - Edição Nº 177

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março

Silval deve decidir só em abril se sai ou fica no Governo A decisão do governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), sobre deixar ou não o comando do Palácio Paiaguás para disputar as eleições de 2014 deve ficar mesmo para meados do dia 5 de abril, prazo legal de desincompatibilização de cargo público determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O presidente regional do PMDB, deputado estadual governador tem tratado o Copa do Mundo de 2014, para o fim do ano. Questionado sobre as deassunto com bom humor. além do Veículo Leve soclarações do deputado, o bre Trilhos (VLT), previsto

Pág.02

Polícia Civil apreende 10 quilos de maconha em veículo na cidade de Sinop

Cerca de 10 quilos de maconha distribuídos em 8 tabletes foram apreendidos em um veículo Fiat Strada, branco, na cidade de Sinop (500 km ao Norte). Durante investigações

NEWS

da Polícia Judiciária Civil, tráfico de drogas e porte conduzidas pelo delega- ilegal de munição de uso do Carlos Eduardo Muniz permitido. dos Santos. O carro pertence a Ailton Teicheira da Silva, 19 anos, preso em flagrante por

Pág.03

Encontro de prefeitos vai apresentar potencial econômico dos municípios Municípios Fortes, Mato Grosso Sustentável é o tema do 31º Encontro de Prefeitos, que será realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios, em parceria com o Governo do Estado, Assembléia Legislativa, com o apoio do Tribunal de Contas, SEBRAE, Confederação Nacional dos Municípios, entre outros. O encontro será realizado maio, no Centro de Evenno período de 22 a 24 de tos Pantanal, em Cuiabá.

Pág.04

Dist. Gratuita

Juíza aceita denúncia contra exvereadores de Cáceres

A juíza da Quarta Vara da Comarca de Cáceres, Joseane Carla Ribeiro Viana Quinto, recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público do Estado, contra 10 vereadores do município do exercício de 2009, acusados de cometerem atos de improbidade administrativa. Vão responder as acusações: Alvasir Ferreira de Alencar; Leomar Amarante Mota; Josias Modesto de Oliveira; Nilson Perei- Alonso Batista dos Santos; ra; Usias Pereira da Silva; Lúcia de Lourdes GonçalJosé Élson Pires de Souza; ves; Celson Fanaia Teixei-

ra e Antônio Salvador da Silva.

Pág.05

Mato Grosso registra queda de 9,5% em animais confinados. Pág.06 Prefeito de Diamantino reivindica do Governo do Estado recuperação de pontes na MT 160. Pág.07 Foram empossados em cerimônia os diretores eleitos da Rede Municipal de Ensino de Rosário Oeste.

O Prefeito João Balbino e a secretária de educação, professora Vanuzia Santos, deram posse aos diretores das escolas públicas municipais que passaram pelo período de seleção conforme exigências do edital aos interessados em desempenhar a função. Durante a cerimônia, o prefeito João lembrou as dificuldades encontradas quando assumiu a prefeitura no seu primeiro ano de gestão. “Acertamos algumas coisas ano pas-

sado e esperamos neste ano melhorar ainda mais, já estamos engajados para o quanto antes, resolvermos a questão de regularização das escolas,

pois dessa forma ficaremos aptos para celebrar convênios, e melhorar as instalações físicas de cada escola”, disse. Pág.08


jornal

mato-grossense NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março de 2014

Silval deve decidir só em abril se sai ou fica no Governo ERICKSEN VITAL DA REDAÇÃO A decisão do governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), sobre deixar ou não o comando do Palácio Paiaguás para disputar as eleições de 2014 deve ficar mesmo para meados do dia 5 de abril, prazo legal de desincompatibilização de cargo público determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O presidente regional do PMDB, deputado estadual Carlos Bezerra, em algumas ocasiões, declarou à imprensa que o governador anunciaria neste mês a decisão, o que não deve ocorrer. Bezerra tem defendido que Silval deve continuar à frente do Governo do Estado, e não sair para disputar a vaga que será aberta no Senado, com o término do mandato de Jayme Campos (DEM). A medida poderia fortalecer o nome do chefe do Executivo, na medida em que entregaria todas as obras prevista para a Copa do Mundo de 2014, além do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), previsto para o fim do ano. Questionado sobre as declarações do deputado, o governador tem tratado o assunto com bom humor. “Ele [Bezerra] diz que ouviu isso de mim, mas que não era para contar para ninguém”, brincou o governador, em conversa com interlocutores, na se-

2

Politica

“O Taques está provando do próprio veneno”, diz Riva Assessoria de Gabinete

mana passada, em entrevista. O certo é que ele não deve anunciar nada oficialmente por esses dias. No entanto, em inaugurações, o governador tem dado indicativos do que deve ser sua decisão. No lançamento do Viaduto Jamil Nadaf, em frente à Secretaria de Fazenda (Sefaz), em Cuiabá, na semana passada, ele sinalizou. “A minha vontade é de concluir o Governo”. Silval também espera um posicionamento da base aliada do Governo no contexto nacional. “Ainda não está nada certo sobre a minha candidatura. Depende de um conjunto de fatores. Se fechar o arco de alianças conforme nós esperamos que feche, eu fico no Governo com a maior tranquilidade”, afirmou. Sem pressão O deputado Carlos Bezerra tem também deixado claro que a questão de sair ou não do cargo é

O deputado estadual José Riva (PSD) afirmou que o senador Pedro Taques (PDT) está “provando do próprio veneno” com os desdobramentos da Operação Ararath. Na quarta fase da operação, deflagrada pela Polícia Federal na última quarta-feira (19), um dos principais financiadores de Taques foi alvo de busca e apreensão: o empresário Fernando Mendonça, dono do Atacado Mendonça, em Várzea Grande. Ele doou R$ 229,5 mil à campanha de Taques para o Senado, em 2010. De acordo com Riva, Taques, que é seu rival político, tem o hábito de acusar e condenar a todos, e agora está no lado oposto, ao ver seu nome associado a uma operação que investiga um suposto esquema de lavagem de dinheiro. “Com certeza o Taques está provando do próprio veneno. Mas eu não vou sair condenando ninguém por antecipação, sem ver o desenrolar dessas investigações. Pode ser que o desfecho seja outro. E, se eu o condenasse agora, estaria fazendo o que ele

fez comigo, com o Humuma “decisão pessoal” e berto Bosaipo e, mais rede “foro íntimo” do govercentemente, com o prónador. prio Blairo Maggi (PR), Além disso, ele declarou chamando-o de ladrão, que a cúpula do PMDB dizendo que Mato Grosso não tem pressionado e/ou estava 20% roubado”, afirinfluenciado Silval Barbomou Riva. sa, apesar de muitos achaO deputado referiu-se a rem melhor ele entregar uma frase de Taques, soas obras em execução. bre o programa “100% A desincompatibilização Equipado” lançado por é fundamental para que Maggi, em que houve suo candidato não seja conperfaturamento de R$ 44 siderado inelegível, conmilhões. Na ocasião de forme determina a lei nº sua campanha ao Senado, 64/90 (Lei das InelegibiliTaques disse que o prodades). grama era “100% EquipaSegundo a lei, o objetivo do e 20% roubado”. da medida é não permi“Eu estaria cometendo a tir que candidatos se utimesma injustiça. Se eu for lizem o cargo ou função falar de uma situação que pública que exercem em ainda está sob investigabenefício da campanha ção vou fazer como ele. E eleitoral. eu não sou como ele; eu Candidatos que disputam a reeleição não precisam se desincompatibilizar, assim como vereadores, José Domingos quer informações deputados federais e estade R$ 30 milhões duais, que podem permanecer em seus respectivos cargos enquanto dispuAssessoria de Gabinete tam quaisquer outros cargos nas eleições de 2014. O deputado José Domingos Fraga (PSD) quer saber da Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu/MT) informações sobre o contrato celebrado com Francisco Marino Fernandes, no valor de R$ 30.086.913,21 milhões para a execução das obras de pavimentação da MT-241 (Rodovia Rota das Águas). O trecho compreendido é de 57 quilômetros, entre a apresentar ao parlamenlocalidade de Marzagão e tar o quadro gráfico e a BR-163, sede do muni- numérico de quantos por cípio de Nobres. O parla- cento da totalidade da mentar quer saber se as obra já foram executados, obras já foram realizadas liquidada e realizada seu e efetivamente recebidas pagamento. Ele quer sapor parte da secretaria e ber se a quantidade das se os valores já foram pa- obras, que já foi realizada, gos à empreiteira. está seguindo com o croDe acordo com o reque- nograma de execução e se rimento, o Executivo deve está dentro do pactuado

sou justo. Não vou condenar ninguém por antecipação”, disse. “A Polícia Federal pode fazer apreensão na casa de qualquer um e pegar um documento que pode ter legalidade. E, se daqui a pouco, a polícia disser que não tem envolvimento nenhum dele?”, completou. O parlamentar não quis opinar sobre a repercussão que o caso pode ter nas eleições deste ano e na possível candidatura de Pedro Taques ao Governo do Estado, bem como em sua carreira política, fortemente pautada no discurso da ética e da moral. Ele disse que é preciso avaliar melhor a situação com base no desenrolar dos acontecimentos.

sobre contrato

no mencionado contrato. Outra informação é se o contrato já sofreu alteração. Domingos quer saber também qual o valor e o objeto do respectivo termo aditivo. Se o mesmo já foi executado e se essa execução já foi devidamente realizada, o pagamento.


jornal

mato-grossense NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março de 2014

Editorial O caos como objetivo

Policia

Polícia Civil apreende 10 quilos de maconha em veículo na cidade de Sinop Assessoria/PJC-MT

Alexandre Garcia Em junho último, multidões saíram às ruas levando palavras de ordem como “em vez de estádios, escolas e hospitais”. Em seguida apareceram desordeiros violentos, agredindo e quebrando, e as multidões se encolheram, com medo. As autoridades trataram os arruaceiros como se fossem as multidões, e os arruaceiros ficaram impunes e livres para recrudescer. Nós, jornalistas, fiscalizamos a polícia e deixamos os vândalos mascarados à vontade. No fundo, esperávamos que algum manifestante fosse morto pela polícia. Pois aconteceu que foi o rojão de um manifestante que matou um jornalista. Agora governo e legisladores vão em busca de lei para conter os violentos. Para tirar-lhes as máscaras e cobrar indenização pela destruição. Não precisa. A lei já existe. Ninguém pode andar mascarado por aí, a não ser no carnaval. A polícia sempre teve todo direito de prender e desmarcarar suspeitos. E as leis prevêem que os destruidores não apenas indenizem como cumpram pena na cadeia. O governo reage agora, porque a arruaça chegou ao exterior, onde já estão se perguntando se vai haver a Copa. Fracasso na Copa é fracasso em ano eleitoral. Desarmaram os cidadãos e enfraqueceram a polícia. Na manifestação

da semana passada na capital do País, 16 mil integrantes do MST, armados de paus e pedras e centenas de cruzes de madeira, desafiaram 250 PMs, que sequer usavam capacete. Os policiais defendiam-se com as mãos e pés, quando os manifestantes derrubaram as grades que protegiam a Suprema Corte e o Palácio do Planalto. Os juízes fugiram do plenário e diante do palácio presidencial, 30 soldados da PM foram feridos. Na primeira hora do dia seguinte, a presidente recebeu os agressores na mesa de reuniões ministeriais. Parece um caos programado, com algum objetivo. Os presos pela morte do cinegrafista disseram que foram pagos para fazer arruaça, pelos que também fornecem material e quentinhas. Quem quiser descobrir quem foi, basta seguir o dinheiro. E não é anarquismo. Um deles, Caio, 22 anos, escreveu, com texto e letra primários: “O processo do Brasil depende da socialização do povo optei pelo um país melhor, as nossas conseqüências de decidir a revolução do nosso pais vem dos revolucionários”. Ignorância fácil de ser manipulada numa ideologia anacrônica e fracassada, que atrasou a humanidade no século 20 e ainda subsiste na pobre, sofrida e prisioneira Cuba

Cerca de 10 quilos de maconha distribuídos em 8 tabletes foram apreendidos em um veículo Fiat Strada, branco, na cidade de Sinop (500 km ao Norte). Durante investigações da Polícia Judiciária Civil, conduzidas pelo delegado Carlos Eduardo Muniz dos Santos. O carro pertence a Ailton Teicheira da Silva, 19 anos, preso em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de munição de uso permitido. As investigações confirmaram que o

suspeito esteve no último final de semana, na cidade de Ponta Porã, no estado de Mato Grosso do Sul, onde adquiriu a droga que seria comercializada em Sinop e região. A maconha ainda não havia sido retirada do compartimento adaptado, quando a Polícia Civil realizou a apreensão do veículo suspeito. Após buscas, os policiais encontram a substância oculta do lado direito da lataria interna da carroceria da picape. No local também foi encontrado uma caixa contendo 50 munições de calibre 38, todas intac-

tas, além de uma balança digital. O material estava acondicionados em sacos plásticos. O suspeito assumiu a autoria da droga e inocentou a namorada que havia

sido conduzida com ele até a Delegacia. Ele disse que teria escondido os tabletes de maconha sem conhecimento dela. O preso foi encaminhado para o presídio de Sinop.

plosão do muro da PCE apontam que, de dentro da unidade, a fuga foi executada pelos detentos Sérgio Nunes da Silva, o “Lacraia”, Cecliênio Lourenço de Araújo, o “Timpa” e, principalmente, Sílvio César Araújo, o “Cabelo de Bruxa”, com apoio do lado de fora dos criminosos Lindomar Alves de Almeida (que na ocasião estava solto), Pedro Antônio dos Santos, Sinval Machado Xavier e Junior Farias de Almeida. Conforme apurado, os quatro (Pedro, Sinval, Junior e Lindomar) estiveram presentes na reunião preparatória que antecedeu a explosão, em uma residência no bairro Jardim Industriário, em

Cuiabá, onde mais de um dos diversos reeducandos interrogados na investigação afirmam que a “fuga estava sendo patrocinada por um ‘cara de Goiás’”, estado que o criminoso Lindomar possui propriedades e residência em Goiânia. O assaltante Lindomar estava em um veículo sedan preto, o mesmo automóvel, um Sonata, que foi encontrado com ele, quando foi preso em novembro de 2012, no município de Feira de Santana, na Bahia. “O que fortalece ainda mais os indícios de que efetivamente foi o mentor e patrocinador do principal atentado”, conclui o relatório da investigação.

Polícia Civil conclui investigação, aponta financiador e executores da fuga em massa da PCE Assessoria/PJC-MT A Polícia Judiciária Civil concluiu a investigação da fuga em massa da Penitenciária Central do Estado (PCE), ocorrida na madrugada de 20 de agosto de 2012. Em quatro fases de apuração, 11 pessoas foram indiciadas e quatro delas tiveram mandados de prisão preventiva solicitados pelo delegado Gianmarco Paccola Capoani, que conduziu as investigações pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e depois lotado na Delegacia Fazendária. Conforme dados estatísticos apontados no relatório policial, dos 35 detentos envolvidos na fuga da PCE, 72% foram recapturados, 17% foram mortos durante investidas em ações criminosas e 11% ainda estão foragidos. A investigação também revelou que 37% dos reeducandos possuíam vínculo com crimes de roubos/furtos contra instituições bancárias e 90% dos indiciados soltos (identificados até o momento) e que participa-

ram do atentado na PCE possuem registros criminais em roubos a banco. O plano que deu fuga a 35 detentos da unidade prisional foi arquitetado ao longo de oito meses por presos recolhidos no Raio 3 e teria custado cerca de R$ 500 mil, conforme relatos de um dos presos. A investigação comprovou que a ação foi financiada pelo ladrão de banco, Lindomar Alves de Almeida, 33, conhecido por “Nenezão”, considerado um dos maiores assaltantes de banco do Brasil, que está recolhido em uma penitenciária de segurança máxima, no estado da Bahia, desde novembro de 2012. De acordo com as investigações da Polícia Civil, Lindomar Alves de Almeida planejou libertar membros da quadrilha do “novo cangaço”, presos na PCE desde o ano de 2010, quando a Polícia Civil desarticulou, na operação “Lacraia”, uma das quadrilhas mais atuantes no Estado, liderada por Sílvio César Araújo, o “Cabelo de Bruxa”. As investigações da ex-

Charge

Uma publicação da Gráfica e Editora Mato-Grossense News Ltda Empresas do Grupo Edson de Jesus de Comunicação Edson de Jesus ME CNPJ: 11.169.396/0001-11 / Ins. Mun.: 102753 Eliane Paula Marquezan ME e Cia Ltda 09.452.084/0001-79 Diretor Geral: Edson de Jesus Editoração Eletrônica: Juliano dos Santos Toledo Diagramação: Juliano dos Santos Toledo Departamento de Jornalismo: Edson de Jesus DRT-520/91MT Contatos: edsonimprensa_@hotmail.com (65) 9946-2587 Assessoria Jurídica: Alex Brescovit Maciel OAB/MT 13.827-A Assessoria Jurídica: Dr. Carlos Teixeira OAB/MT 12957/ Cuiabá email:carlosteixeira.adv@hotmail.com

Assessoria Jurídica: Dr. José Robles Vargas OAB/MT5605/Cuiabá email: robles6868@hotmail.com

Av. Tancredo Neves, nº 390 - Residencial Tainá ap. 108 Jardim Kennedy - Cep. 78065-230 - Cuiaba-MT

Humor

Tatuagem de Namoro Como prova de amor, minha amiga tatuou o nome de seu namorado Caio no braço, mas 4 meses depois o relacionamento terminou e veio me pedir conselho: — O que eu faço agora? — Completa a frase uai, “Caio, mas depois levanto”. Amigo Curioso Um amigo pergunta ao outro: — Você sabe qual é o animal que pergunta “Por quê”? — Não. Qual é? — O viado. — Por quê?

Última Coisa que Faria Mulher pergunta pro marido: — Meu bem, o que você faria se soubesse que o mundo fosse acabar daqui a dez minutos? — Eu faria amor com você, querida! — E nos outros nove minutos e meio?

Expediente

Telefone para contato:(65)9994-4454

3

CIRCULAÇÃO: Cuiabá Nova Mutum Diamantino Rondonópolis Jaciara Jucimeira São Pedro da Cipa Pedra Preta Itiquira São José doPovo Santa Elvira Acorizal Jangada Rosário Oeste Nobres Alto Paraguai Nortelândia Arenápolis Santo Afonso Nova Marilândia Itanhangá Brasnorte

Juína Juara Porto dos Gaúchos Tabaporã Jauru Lucas do Rio Verde Tapurah Barra do Bugres Denise Nova Olímpia Várzea Grande Chapada dos Guimarães Santo Antônio de Leveger Santa Rita do Trivelato Barão do Melgaço Distrito da Guia Nossa Senhora do Livramento Tangará da Serra Castanheira Colniza Cana Brava do Norte Caceres

Mirasol D’Oeste Araputanga São José dos Quatro Marcos Indiavaí Salto do Céu Rio Branco Curvelândia Porto Estrela Nova Santa Helena Colider Itaúba Nova Canaã do Norte Terra Nova do Norte Carlinda Alta Floresta Sorriso Vera Claudia Feliz Natal Pontes e Lacerda Dom Aquino Campo Verde


jornal

mato-grossense NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março de 2014

4

Geral

Encontro de prefeitos vai apresentar Cáceres Sediou Fórum de Integração Copotencial econômico dos municípios mercial Sul-Americana Municípios Fortes, Mato Grosso Sustentável é o tema do 31º Encontro de Prefeitos, que será realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios, em parceria com o Governo do Estado, Assembléia Legislativa, com o apoio do Tribunal de Contas, SEBRAE, Confederação Nacional dos Municípios, entre outros. O encontro será realizado no período de 22 a 24 de maio, no Centro de Eventos Pantanal, em Cuiabá. A programação também inclui o 13º Encontro de Primeiras-dama, o 5º Workshop de Secretários Municipais de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo e a Feira Expo Mato Grosso. Os municípios serão representados por meio dos Consórcios Intermunicipais de Desenvolvimento Econômico, que vão expor durante três dias as potencialidades das regiões. A produção oriunda das cadeias produtivas, artesanato, vídeos e material do potencial turístico e econômico dos municípios estarão nos estandes. Na Expo Mato Grosso,

um espaço será reservado para a gastronomia e as apresentações culturais. Além disso, os fornecedores para as prefeituras, os parceiros como as instituições financeiras Caixa, Econômica, Banco do Brasil e outros vão apresentar as oportunidades de investimento e negócios nos municípios. Durante o encontro, serão realizadas várias palestras, debates e painéis. Na ocasião, os prefeitos vão se reunir com representantes de ministérios e outros órgãos públicos, para discutir os desafios das administrações municipais frente às mudanças que devem ocorrer em âmbito estadual e federal em 2014. O presidente da AMM,

Valdecir Luiz Colle, Chiquinho, ressaltou que a instituição está empenhada na preparação do evento, que vai marcar a comemoração dos 31 anos da Associação Mato-grossense dos Municípios. A meta é incentivar o crescimento econômico sustentável nos municípios, fortalecendo o potencial de todas as regiões do estado. “O encontro vai proporcionar aos prefeitos e prefeitas a oportunidade de discutir os assuntos relacionados ao desenvolvimento econômico e social dos municípios, além de receber orientação para o melhor desempenho da gestão pública”, assinalou.

Chuvas Intensas Castigam Terra Nova do Norte Redação/ Ascom Prefeitura O grande volume de chuvas dos últimos dias deixaram Terra Nova do Norte em estado de alerta. Isso por que, todos os dias a administração municipal recebe notícias de bueiros rompidos, pontes caídas e alagamento de estradas vicinais. A área urbana também está sofrendo com as consequências do período chuvoso. A Secretaria Municipal de Transportes dispõe de poucos maquinários e não consegue atender a toda demanda de recuperação de estradas, pontes e bueiros. “A situação realmente é difícil. Estamos fazendo o possível, mas a chuva é muita.” afirmou o secretário de Obras, Antero Zini. O município ainda aguarda a liberação de verbas da Defesa Civil para recuperação de estragos

Ascom/ Prefeitura Empresários do Chile, da Bolívia e de outros países participaram em Cáceres, do Fórum de Integração Comercial Sul- Americana. A programação incluiu o debate sobre a logística de transporte e a relação comercial entre os países do Cone-sul – especialmente Brasil, Bolívia e Chile. O prefeito Cáceres, Francis Maris Cruz, já acompanha este processo há vinte anos, quando ainda era rotariano e participou pela primeira vez do fórum no Chile. Ano passado ele esteve novamente no fórum também realizado no Chile, junto com outros empresários e rotarianos de Cáceres. Durante este evento, Francis fez o convite e disse que a prefeitura de Cáceres estaria de portas abertas para recebê-los, considerando que o município tem uma localização estratégica para o escoamento da produção de grãos no Brasil. O prefeito de Porto Esperidião, José Roberto de Oliveira Rodrigues, também participou do evento e ressaltou a importância do debate sobre a integração de Mato Grosso com Chile e Bolívia. O superintendente da Associação Mato-grossense

dos Municípios, Darci Lovato, que representou o presidente da AMM, Valdecir Luiz Colle, no evento, enalteceu a importância da integração para promover o desenvolvimento econômico dos municípios envolvidos. “Parabenizamos o prefeito pela iniciativa de sediar o evento, que visa fomentar o debate sobre a integração comercial e logística, além de incentivar o intercâmbio entre os países”, assinalou. O evento, que aconteceu no Cine Xin, localizado na Praça Barão do Rio Branco, teve como tema as Logísticas de transporte – fundamentalmente terrestre e portuária, bem como, de forma mais ampla, as relações comerciais e intercâmbios entre os países envolvidos, objetivando a adoção de políticas mais modernas e mais eficien-

tes visando maior incremento nas históricas relações culturais e comerciais desses países. Pelo lado brasileiro, o foco principal dos debates, pela própria iniciativa e natureza do evento, é o Estado de Mato Grosso, na rota da Integração Latino Americana. Entre as autoridades e instituições convidadas estão as Bancadas federais (deputados e senadores) mato-grossenses no Congresso Nacional; Governo e Assembléia Legislativa de Mato Grosso; Câmaras municipais e Prefeituras (convidadas através da AMM), especialmente as de Cáceres e demais da região oeste do Estado; FIEMT; FAMATO; APROSOJA; CREA; OAB-MT; FAPAN; UNEMAT; Clubes de Serviço; Maçonaria; Sindicatos com representações no município, entre outros.

Vereadores bloquearam acessos a MT 130 em Primavera do Leste DA REDAÇÃO/ UCMMAT

de chuvas anteriores. Serão construídas pontes e bueiros de concretos, que devem solucionar definitivamente alguns problemas. Terra Nova do Norte tem uma extensão muito grande de estradas vicinais, uma grande quantidade de pontes de madeiras velhas e bueiros, também de madeira. As estruturas não têm resistido ao tempo e demandam alto custo para recuperação, que

o município não consegue arcar sozinho. O prefeito terranovense, Milton Toniazzo, esteve em a Cuiabá com o secretário de Estado de Governo, Sadi Polita, em busca de parcerias com o Governo do Estado e com o Governo Federal, através da Defesa Civil. Ele aguarda um levantamento de sua equipe para decretar mais uma vez Estado de Emergência no município.

O movimento que nasceu em tribuna durante a última sessão da Câmara dos Vereadores de Primavera do Leste, ganhou repercussão midiática e hoje representa a indignação da sociedade primaverense, intitulado “Sem manutenção pedágio não”. Apoiados pela população em geral e por produtores rurais, os vereadores ocuparam a MT 130 sentido Rondonópolis na manhã do dia 17 de Fevereiro. A precariedade da rodovia pedageada, fez crescer o movimento e hoje a sociedade cobra, uma resposta por parte da concessionária. Segundo o presidente da Câmara Municipal, Estaniel Pascoal, os vereadores foram procurados no ano passado e a concessionária apresentou um projeto. “Eu percorri o trecho e vi que a situação está precária e desse jeito não pode ficar, afinal não estamos falando apenas de trafegabilidade, a questão vai alem, estamos tratando de vidas que podem ser ceifadas, devido à falta de manutenção na estrada”. O presidente destacou ainda o posicionamento do legislativo

municipal, “não estamos discutindo preço, no momento queremos a manutenção do trecho pedageado, pois, não podemos pagar para trafegar nestas condições”, destacou Estaniel Pascoal. A manifestação teve inicio, às 8h, na rodovia estadual MT-130, mesmo com a liminar da justiça expedida a rodovia foi fechada por cerca de 30 minutos. Um dos idealizadores do movimento o vereador Manoel Messias Cruz nogueira, destacou “Não somos contra o pedágio, pois entendemos que apesar de pagarmos o IPVA, O Fethab, estaríamos pagando pela qualidade. Pedimos ao governador que, por favor, encaminhe a Ager para que fiscalize este tre-

cho, porque pagar e não ter qualidade é dar um tapa na cara do cidadão.” Ressaltou o vereador. Por volta das 10h os manifestantes, conseguiram interromper o trânsito de veículos, na BR-070 sentido Cuiabá, fecharam todos os acessos à MT 130, promovendo mais de 5 quilômetros de congestionamento. Muitos dos motoristas que ficaram presos na BR, declararam apoio ao movimento, é o caso do Caminhoneiro José Batista, “Viajo por inúmeros Estados, e há tempos não vejo tamanho descaso, estamos pagando para usufruir de um serviços de péssima qualidade” destacou Batista.


jornal

mato-grossense NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março de 2014

Juíza aceita denúncia contra exvereadores de Cáceres DA REDAÇÃO A juíza da Quarta Vara da Comarca de Cáceres, Joseane Carla Ribeiro Viana Quinto, recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público do Estado, contra 10 vereadores do município do exercício de 2009, acusados de cometerem atos de improbidade administrativa. Vão responder as acusações: Alvasir Ferreira de Alencar; Leomar Amarante Mota; Josias Modesto de Oliveira; Nilson Pereira; Usias Pereira da Silva; José Élson Pires de Souza; Alonso Batista dos Santos; Lúcia de Lourdes Gonçalves; Celson Fanaia Teixeira e Antônio Salvador da Silva. De acordo com a ação, os vereadores aprovaram por unanimidade o reajuste das próprias diárias, dentro do Estado de Mato Grosso, em 68,57%. Com o reajuste, o valor saltou de R$ 230,00 para R$ 350,00 e, em seguida, para R$ 590,00. Os legisladores decidiram também que para viagens fora do Estado o valor deveria ser dobrado, ou seja, de R$ 1.180,00. Os valores foram aprovados no legislativo de 2009. Dados levantados pelo Ministério Público apontaram que as diárias pagas dentro do Estado, em

2009, a título de comparação, eram de R$ 200,00 no governo do Estado e de R$ 220,00 no Ministério Público. Para fora do Estado, o valor pago pelo governo era de R$ 300,00 e pelo MP de R$ 350,00. “Tendo em vista que os vereadores recebiam, à época, salário mensal de R$ 4.900,00, as diárias pagas para alguns vereadores, na quantia de R$ 30 mil naquele ano, operou como complemento salarial indevido”, diz a ação. Em razão da disparidade, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) reprovou as contas do Poder Legislativo de Cáceres ao concluir a “exorbitância de valor definido para diárias de vereadores e concessão em excesso de forma concentrada para quatro vereadores”. No inquérito civil ficou constatado ainda que alguns vereadores que, hipoteticamente, deveriam

estar em viagem, participavam efetivamente das sessões legislativas, “levando a crer que ou falsificavam os pedidos de diárias ou assinavam falsamente as atas de sessão”. “Para os requeridos lograrem êxito na pretendida rejeição da peça deveriam ter comprovado, estreme de dúvida, a inexistência de ato de improbidade administrativa ou qualquer outra causa (....) o que não se efetivou nos autos, autorizando o recebimento da petição inicial”, diz a magistrada em sua decisão. Ainda de acordo com a juíza, “Há perfeita narrativa das condutas nocivas atribuídas a cada um dos réus e a documentação que instruiu o pedido configura indícios suficientes para tanto, inferindo-se, à saciedade, o pedido, causa pedir, interesse processual e possibilidade jurídica do pedido”.

Pleno do TJ condena juiz Marcos Canavarros LUCAS RODRIGUES DA REDAÇÃO

Por maioria, o Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) condenou o juiz Marco Antônio Canavarros dos Santos à pena de censura, que é a proibição de figurar em lista de promoção por merecimento pelo prazo de um ano. A punição foi aplicada pelo fato do magistrado, que atua na Comarca de São Félix do Araguaia, ter se ausentado de suas funções por quatro dias, em 2011, sem a permissão da Corregedoria Geral de Justiça. No Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado contra Canavarros, ele também foi acusado, pela advogada Daniele Caetano de Brito, de ter adiado audiência injustificadamente e de ter deixado um processo parado por 20 meses. No entanto, foi absolvido dessas duas imputações. Segundo os autos, Canavarros teria recebido permissão para se ausentar da comarca de 11 a 16 de junho de 2011, devido à participação em um curso de capacitação ministrado em Cuiabá. Porém, o magistrado só voltou a São Félix do Araguaia no dia 20 de junho, quatro dias depois, sem enviar qualquer justificativa ao tribunal. Em sua defesa, ele alegou que seu

5

Justiça

Juíza será investigada por comprar imóvel de Mendes LAICE SOUZA DA REDAÇÃO

A juíza Carla Reita Faria Leal, da 8ª Vara do Trabalho de Cuiabá, vai responder a um processo administrativo disciplinar (PAD), por ter comprado um apartamento de luxo, do prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, após ele ter arrematado o imóvel em um leilão judicial, realizado pelo próprio Tribunal do Trabalho de Mato Grosso (TRT-MT). A decisão para abertura do processo contra a magistrada foi à unanimidade e proferida pelo Pleno. Os desembargadores mantiveram a juíza no cargo por entenderem que ela “não trará prejuízo para o andamento do PAD”. O relator do caso foi o presidente do Tribunal, desembargador Edson Bueno, que também detém o cargo de corregedor. No entendimento do magistrado, tornou-se necessário a abertura do procedimento administrativo para elucidar “pontos que não foram esclarecidos durante a investigação preliminar”. “Simplesmente com a investigação preliminar não foi possível esclarecer todos os pontos. O fato será possível com a abertura do contraditório e da ampla defesa”, destacou em seu voto. Em nenhum momento da leitura do voto o desembargador se referiu a magistrada como alguém

que teria praticado um ato ilegal ou agido de má-fé. Edson Bueno apenas destacou a necessidade do PAD para dar “transparência” a todo o processo de compra e venda que envolveu a magistrada e o prefeito. Segundo o site de notícias Isso é Notícias, o caso será relatado pela desembargadora Eliney Veloso. Entenda o caso Em 2009 o prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, na época apenas empresário, adquiriu um apartamento, no valor de R$ 300 mil, em leilão judicial realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho. Passados dois anos, em 2011, o imóvel foi vendido para a juíza Carla Reita. De acordo com os dados disponibilizados no julgamento, pelo mesmo valor comprado por Mendes em 2009, ou seja, R$ 300 mil. Conforme a lei, o arremate de bens em leilão judicial por magistrados ou servidores da justiça é ile-

gal. Existe vedação legal e que tem como objetivo garantir a transparência, a impessoalidade, a moralidade e lisura dos leilões públicos. O TRT investiga se a compra realizada pelo prefeito poderia configurar um “arremate de laranja”. Em outras palavras, o prefeito comprou o imóvel, em seu nome, mas o fim era repassar à magistrada. Defesa Durante o julgamento da investigação preliminar, para determina a instauração do PAD, o advogado Saulo Gahyva fez sustentação oral em defesa da magistrada. Gahyva defendeu a inocência de Carla Reita e de forma alternativa sugeriu que ao invés de instaurar um PAD que foi investigado por meio de sindicância, porque o processo administrativo “macula” a ficha funcional do juiz. O pedido não foi acatado e a magistrada agora terá que se defender por meio de um PAD.

Matta, Harmmoud e Gattass concorrem à vaga no TRE LAICE SOUZA DA REDAÇÃO

veículo havia sofrido problemas mecânicos e, por isso, teve que aguardar na Capital até que fosse realizada a substituição de peça defeituosa. Divergências A relatora do PAD, desembargadora Marilsen Andrade Addario, entendeu que Canavarros errou em não avisar a corregedoria sobre o fato e votou por aplicar a pena de advertência. O voto foi acompanhado por outros oito desembargadores. Já o desembargador José Zuquim Nogueira decidiu por aplicar a pena de censura, voto corroborado pelo presidente do TJ, Orlando Perri. Perri ressaltou que em sua gestão como corregedor geral de Justiça, de 2007 a 2009, advertiu Canavarros em duas ocasiões “por baixa produtividade” “Meu sucessor, desembargador Manoel Ornellas, também abriu procedimento contra este mesmo magistrado. As reclama-

ções foram arquivadas. E agora essa situação volta a acontecer”, criticou Perri. Outro que se manifestou pela pena de censura foi o desembargador Luiz Carlos da Costa, que não poupou críticas à conduta de Canavarros. “Ele é descompromissado ao extremo, não tem comprometimento com o Poder Judiciário. O magistrado não pode ficar batendo perna fora da sua comarca, ou aguenta o tranco ou peça exoneração, a magistratura é uma renúncia, quem não está disposto a renunciar a muitas coisas que é dado a outras profissões, peça exoneração. Imagina a situação do jurisdicionado que depende da honradez do magistrado, estará entregue as traças”, disparou. O voto de Zuquim Nogueira foi acompanhado por 12 desembargadores e a pena de censura prevaleceu.

A lista tríplice para concorrer ao cargo de juiz membro do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), para a vaga destinada a OAB, que será aberta com o fim do biênio do jurista José Luiz Blaszak, foi formada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Os nomes aprovados para compor a lista foram: Lauro da Matta, Samir Harmmoud e Átila Gattass. Também concorreram ao cargo os advogados Ricardo Almeida e Flávio Bertin. A próxima etapa será encaminhar a lista para a Corte Eleitoral que deverá remeter ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Será o TSE quem irá enviar a lista à presidente da República, Dilma Rousseff, que é a responsável por escolher e nomear o advogado que deverá ocupar o cargo de juiz, na categoria jurista.

Processos em aberto Atualmente existem outros dois processos em andamento para escolha de advogados, para compor os quadros da Justiça Eleitoral. Uma das vagas é para o cargo de juiz membro, que atualmente é ocupado por Samuel Franco Dalia Junior. Estão na disputa os advogados Ricardo Gomes de Almeida, Andre Stumpf Jacob Gonçalves e Armando Biancardini Cândia. O processo já está em Brasília, esperando a decisão da presidente.

Outra vaga, para juiz substituto, o processos de seleção ainda está em aberto, em decorrência de que o número mínimo de inscritos não foi alcançado. Gahyva defendeu a inocência de Carla Reita e de forma alternativa sugeriu que ao invés de instaurar um PAD que foi investigado por meio de sindicância, porque o processo administrativo “macula” a ficha funcional do juiz. O pedido não foi acatado e a magistrada agora terá que se defender por meio de um PAD.


jornal

mato-grossense NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março de 2014

Mato Grosso registra queda de 9,5% em animais confinados ACRIMAT As expectativas sobre a redução no volume de gado confinado em Mato Grosso foram confirmadas pelo 3º Levantamento das Intenções de Confinamento encomendado pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) ao Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). De acordo com o relatório, os produtores reduziram 9,5% o rebanho confinado em 2013 comparado com o total de 2012. O ano fechou com 717.826 animais terminados a cocho, sendo que no ano anterior foram 792.786 animais. A redução foi anunciada pelo segundo levantamento realizado em julho deste ano, quando a intenção dos pecuaristas indicava que 693.160 animais seriam confinados. Na época, o volume contradizia a intenção levantada durante a primeira pesquisa, realizada em abril, que indicava que o confinamento somaria 809.556 animais. De acordo com o superintendente da Acrimat, Luciano Vacari, esta queda demonstra a habilidade do pecuarista em realizar o planejamento de seus negócios para evitar prejuízos. Como explica, com

a gestão adequada, comparação de custo e receita e atenção no mercado é possível garantir a rentabilidade na atividade. “O pecuarista está mais cauteloso na hora de decidir o quanto vai confinar, quando irá confinar e assim o mercado não fica desestabilizado, o que ocasiona queda acentuada de preços”. Análise de Luciano Vacari é feita com base no preço da arroba do boi gordo que, neste período de entressafra – agosto a novembro, manteve a tendência de valorização, tendo alcançado preço médio de R$ 95. A alta na arroba se faz necessária, de acordo com o superintendente, para que os custos com o confinamento sejam compensados pela receita. O aquecimento do mercado também foi influenciado pelo planejamento

com relação ao momento de confinar e de entregar o animal ao frigorífico. O levantamento do Imea aponta que, como não houve concentração de entrega de boi confinado em um mês especificamente, o valor da arroba não sofreu pressão baixista. De acordo com o relatório, mesmo nos meses em que houve pico de entrega, setembro e outubro, o preço da arroba atingiu os melhores patamares. Pesquisa feita pelo Imea também aborda as influência sofridas pelo produtor na hora de decidir sobre o confinamento e o resultado demonstrou que o custo de modo geral foi o fator que mais pesou na tomada de decisão. Além disso, foram citados o custo da arroba, a aquisição de animais, entre outros.

Câmara Setorial do Algodão debate demandas do setor Ascom/ Abrapa A Câmara Setorial do Algodão reuniu-se para debater as principais demandas do setor. O presidente da Câmara, Sérgio De Marco, abriu a sessão falando sobre o novo preço mínimo do algodão, divulgado na semana passada pela presidente Dilma Rousseff, d e R$ 54/@. De acordo com De Marco, o preço é uma vitória, mas a Câmara vai pedir ao ministério da Agricultura que faça um novo reajuste no plano safra 2014/2015. Outro ponto importante no debate da reunião é o combate à Helicoverpa ar-

migera. De Marco lembra que os estados ainda não conseguiram importar o Benzoato de Emamectina por conta de uma recomendação do Ministério Público Federal. “Ainda tem produto preso em armazém na Bahia e os demais estados não conseguiram fazer o pedido. “A lei continua danosa ao mercado. A distorção de preços pode chegar a 13%. O seguro que eles criaram continua garantindo, no mínimo, 90% de renda. Tanto que já temos notícias de que a área plantada nos EUA pode crescer até 12%”, diz

o presidente da entidade. A Abrapa também solicitou a atualização das normas de classificação do algodão brasileiro. A entidade já entregou ao Ministério da Agricultura um estudo completo para que o Brasil fique no mesmo padrão internacional de outros países. “Com isso ganhamos competitividade”, diz De Marco. Além disso, os representantes dos estados produtores puderam fazer suas avaliações da situação regional, plantio, área, produção, entre outros.

6

Agronegócio

EUA prorrogam prazo para decisão sobre carne brasileira O governo americano cedeu à pressão de um grupo de senadores e decidiu prorrogar por mais dois meses o período de consulta pública sobre a importação de carne bovina brasileira para os EUA. O prazo, que seria encerrado no dia 21/02, vai ser estendido por mais dois meses, até 22 de abril, segundo a Folha apurou. A informação foi confirmada pelo Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal, do Departamento de Agricultura dos EUA, e será publicada no diário oficial americano nos próximos dias. Isso não só atrasa como pode colocar em risco a liberação da importação da carne bovina brasileira. Segundo o Departamento de Agricultura, a prorrogação servirá para que “as partes interessadas tenham tempo de rever a proposta”. O grupo de senadores americanos que escreveu uma carta ao Departamento de Agricultura pedindo a extensão do prazo se diz “preocupado com o possível risco de febre aftosa” na carne a ser importada. Dos quase 450 comentários feitos nos últimos dois meses no espaço aberto para a consulta pelo site “Regulations.gov”, a grande maioria reforça-

va a “preocupação” com a qualidade da carne brasileira. Muitos deles são de grupos ou integrantes de grupos ligados a produtores locais. “A FMD (febre aftosa) é uma ameaça muito séria. Se a importação de carne bovina do Brasil for permitida no país, não teremos como assegurar que a FMD não virá junto”, diz um comentário postado ontem pela internauta Lola Weinreis. Em dezembro, o serviço de inspeção do Departamento de Agricultura, anunciou sua conclusão de que o Brasil tem a infraestrutura necessária para “detectar e, se necessário, erradicar efetivamente casos de febre aftosa”. A Coalizão Industrial Brasileira (BIC, na sigla em inglês), grupo que representa os interesses da Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne) em Washington, já planeja usar o período e

a mesma plataforma de consulta para esclarecer publicamente dúvidas sobre a qualidade do produto produzido no Brasil. O grupo pretende tranquilizar políticos e a população de que os produtores brasileiros vão cumprir as normas acordadas com o Departamento de Agricultura. Os EUA são os maiores consumidores de carne bovina (11,7 milhões de toneladas ao ano) e importam 1,02 milhão de toneladas anuais, com cotas específicas negociadas com cada país. Se aprovada a importação da carne brasileira após essa consulta, o Brasil entraria numa cota para “outros países”, que é limitada em 65 mil toneladas por ano. A quantidade representa menos de um quinto das exportações brasileiras para Hong Kong, o principal consumidor do país.

Manejo e monitoramento são essenciais na prevenção da mosca branca Ascom Aprosoja A rápida disseminação da mosca branca está preocupando os produtores em Mato Grosso e somando custo na gestão das lavouras. Dentre as principais causas está a falta de manejo que prejudica o controle. No município de Nova Mutum as lavouras estão infestadas, conta o produtor Emerson Zancanaro. “O nível de insetos é alto e por conta do tempo seco, semanas atrás, dificultou as aplicações que não tem tido bons resultados, 30% das moscas ficam pra trás”. Presente em todas as regiões do estado, na soja de ciclo tardio, o inseto tem gerado adição de custos por conta das aplicações extras para combatê-lo. Produtores relataram que em média foram três aplicações, o que representa um custo de aproximadamente U$ 51 por hectare, sendo U$ 17 por aplicação, segundo o produtor de Diamantino, Roger Rodrigues. Controle – De acordo com a entomologista da Fundação de Apoio a Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, Fundação MT, Lúcia Vivan, é preciso manejo. O que complica um pouco mais é a dificuldade no

controle da praga. “A dispersão entre as culturas, seu alto potencial reprodutivo, o hábito polífago (se alimenta de diversas fontes), a resistência a inseticidas e o seu comportamento de se alimentar e viver na superfície das folhas contribui para a complexidade e dificuldade de controle”, complementa a pesquisadora. A situação se agrava ainda mais porque em algumas regiões os produtores estão cultivando soja safrinha no lugar do milho, o que possibilita o aumento da resistência das pragas. Segundo ela, nos municípios de Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Sapezal já havia presença da praga desde o início da safra, mas em algumas áreas, a população aumentou muito. A orientação é que os produtores eliminem as plan-

tas hospedeiras. “Depois de destruir as possíveis hospedeiras, orientamos que sejam plantadas gramíneas nessas áreas para diminuir a população. Plantas daninhas que podem hospedar a mosca também devem ser retiradas. Tudo deve ser feito principalmente pensando na próxima safra”, finaliza a entomologista. Recomendação – A Aprosoja frisa a importância do manejo integrado e do monitoramento constante das lavouras na prevenção de possíveis doenças e pragas. As constatações são a partir de visitas feitas nas propriedades de diversas cidades em Mato Grosso. Essas visitas fazem parte do projeto Fundação MT em Campo 2014, onde pesquisadores de diferentes áreas avaliam a safra atual de soja.


jornal

mato-grossense NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março de 2014

Nova Mutum e Diamantino

7

Prefeito reivindica do Governo do Esta- Diamantino implanta GGI e terá sistema de monitoramento utilizado na Copa do recuperação de pontes na MT 160 ELZIS CARVALHO/

ELZIS CARVALHO/

Secretaria de Comunicação

O prefeito de Diamantino, Juviano Lincoln, esteve na rodovia MT 160 para verificar o estado da via que é importante para retirada da safra, e constatou a urgente necessidade de reforma em duas pontes de madeira e manutenção em uma de manilhas. A demanda foi apresentada pelos vereadores Jozenil da Costa Lube e Edilson Mota Sampaio, o prefeito registrou o problema com uma série de fotografias e agendou reunião na Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (SETPU), com o secretário Cinésio de Oliveira, para que o Estado efetue a realizaç��o das obras. Lincoln destacou que o local é de jurisdição do

Secretaria de Comunicação

Governo do Estado, mas salientou que o Governo Municipal não mede esforços para que os trabalhos sejam executados o quanto antes. Observou quanto ao período chuvoso e a importância da MT 160 para o transporte da produção agrícola. Além da SETPU, o prefeito protocolou no gabinete do deputado estadual José Domingos Fraga Filho o pedido de apoio para somar forças na rei-

vindicação da solução dos problemas. - 1ª Sete Placas Atendendo a indicação dos vereadores, o prefeito também esteve na região da 1ª Sete Placas para verificar pontos críticos da estrada que necessitam de manutenção devido ao período chuvoso. Já foi liberada a ordem de serviço para Secretaria Municipal de Obras, Viação e Serviços Públicos realizar a manutenção.

Foi oficialmente implantado, o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) em Diamantino, o órgão que é um fórum deliberativo e executivo, opera por consenso, sem hierarquia e respeitando a autonomia das instituições que o compõem. O prefeito Juviano Lincoln é o coordenador geral do GGI Municipal e o presidente da subseção de Diamantino da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Gildo Capeleto, foi eleito por aclamação para o cargo de secretário executivo. O foco é desenvolver uma força-tarefa permanente, discutindo, debatendo e apresentando propostas, com o objetivo de buscar a integração entre todos os órgãos da segurança pública, visando a redução da criminalidade. “Segurança pública é muito complexa, envolve briga de casais, evasão escolar, falta de lazer, lâmpadas queimadas, ou seja, uma série de ações que se debatidas e resolvidas em conjunto evitam virar um problema de segurança pública”, explicou o secretário executivo do GGI, tenente coronel Atila Wanderlei da Silva. As linhas mestres estão focadas no incremento da integração entre os órgãos do sistema de justiça criminal; a implantação do planejamento estratégico como ferramenta gerencial das ações empreendidas pelo sistema de justiça criminal; a constituição da informação como principal ferramenta de ação policial. “Vamos aderir ao sistema

de monitoramento eletrônico com câmeras nas ruas, semelhante ao que será utilizado na Copa do Mundo, um sistema moderno, com qualidade e com o apoio da população”, afirmou o prefeito. De acordo com o tenente coronel Átila, 13 municípios do interior do Estado possuem o monitoramento, locais com expressiva redução da criminalidade, com ajuda para inibir os crimes ou elucidá-los nas investigações. O trabalho social desenvolvido em conjunto foi apontado pelo secretário executivo do GGI de Diamantino como uma importante ferramenta de combate ao banditismo. “O apoio da população é reclamado por todos os membros, todas as instituição têm ouvidoria, o trabalho em conjunto é necessário, temos que ouvir à população, pois ela é nosso alvo de proteção”, advertiu Capeleto. Membros do GGI de Dia-

mantino: Juviano Lincoln – Poder Executivo Municipal; Edilson da Mota Sampaio – Poder Legislativo Municipal; Mario Nilson Gama Furrer – Inspetor da Policia Rodoviária Federal; Ademar Correa da Costa – Tenente Coronel da Policia Militar; Sergio Paulo de Oliveira Medeiros – Delegacia Regional de Polícia Judiciária Civil; Vanessa Aguiar da Cunha Garcez – Delegacia Polícia Judiciária Civil; Gildo Capeleto – OAB/Diamantino (eleito Secretário Executivo do GGI); Sandro Rodrigues de Oliveira – Rotary Club; José Lidio Silva Filho – CONSEG; Carlos Fernandes Pereira – Maçonaria; Sebastião Mendes Neto – Associação Comercial (ACID); José Aparecido Cazzeta – Sindicato Rural de Diamantino (SRD).


jornal

mato-grossense NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 27 de Fevereiro a 06 de Março de 2014

Prefeito assina concessão de aposentadoria às servidoras

O prefeito municipal de Rosário Oeste, João Balbino, assinou o termo de concessão de aposentadoria, das servidoras, graduadas e especialistas na área da educação básica; Marina Figueiredo da Paixão e professora Elsa Micheletti. A professora Marina, iniciou sua trajetória em

1989. Professora de História, concursada dedicou parte de sua vida para formar cidadãos. Bem como, a professora de Matemática, Elsa Micheletti, que começou sua jornada em 1988. O prefeito João Balbino, ressaltou a importância das educadoras para as

famílias rosarienses, que a vinte e cinco anos contribuem para a formação de nossos munícipes. Muitos já se formaram e hoje seguem suas profissões graças ao empenho diário e a arte de ensinar destas duas professoras que farão falta no quadro de mestres do município, concluiu.

8

Rosário Oeste e Rondonópolis Foram empossados em cerimônia os diretores eleitos da Rede Municipal de Ensino de Rosário Oeste. Ascom/ Prefeitura O Prefeito João Balbino e a secretária de educação, professora Vanuzia Santos, deram posse aos diretores das escolas públicas municipais que passaram pelo período de seleção conforme exigências do edital aos interessados em desempenhar a função. Durante a cerimônia, o prefeito João lembrou as dificuldades encontradas quando assumiu a prefeitura no seu primeiro ano de gestão. “Acertamos algumas coisas ano passado e esperamos neste ano melhorar ainda mais, já estamos engajados para o quanto antes, resolvermos a questão de regularização das escolas, pois dessa forma ficaremos aptos para celebrar convênios, e melhorar as instalações físicas de cada escola”, disse. A secretária de Educação

Vanuzia Santos, aproveitou a cerimônia para agradecer a todos os educadores que se dedicam para fazer um ano letivo melhor e que não medem esforços pelo ensino. Ficam nomeados para função de Diretor(s) nas unidades escolares Municipais, as seguintes pessoas: Anadir Valentina de Sá – Escola Municipal de Ensino Fundamental Maria Quintinha de Oliveira; Paulo Antônio Corrêa – Escola Municipal de Ensino Fundamental professor

Restaurante e Marmitaria

João Batista; Josiane Boabaid Brito - Escola Municipal de Ensino Fundamental da Raizama; Dionísio de Jesus OjedaEscola Municipal de Ensino Fundamental Benedita de Almeida; Job Dias Ferreira - Escola Municipal de Ensino Fundamental Pindailval: Virginia Aparecida da Silva - Escola Municipal de Ensino Fundamental Armando de Oliveira; Maria Aparecida Toledo - Escola Municipal de Ensino Fundamental Isaac R de Mesquita.

Bodeguita

De segunda a quinta - Pratos Diversos - As sextas deliciosa peixada Aos Sábados suculenta Feijoada Fones: 3321-7009 - 9608-2241 (Xavier) 9247-3023 (Jackson)

Rua Vila Maria 162 - Cuiabá/MT


Edição 177 pronto 01