Page 1

JORNAL

MATO-GROSSENSE

Jornalismo com responsabilidade, Credibilidade e Imparcialidade Ano: VI - Edição Nº 187

NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 20 a 27 de maio de 2014

Governo analisa proposta de militares e Riva critica investimentos da União. -Pag02

Distribuição Gratuita

Produção de arroz ganha espaço em municípios de Mato Grosso - Pag.06 Nova Mutum adquiri Patrulha para fortalecimento da agricultura familiar - Pag.07

Polícia Civil recebe Delegacia Móvel para Copa - Pag.03 Governo de Rosário assina contrato para começar operação de tapa-buracos. -Pag.08

Decisão livra produtores de pagar royalties de soja à Monsanto Pag. 05

FARMÁCIA

Avenida dos Uirapurus, 242 W Centro - Nova Mutum / MT Ao lado do

Bradesco

DISK A REG ENT

65| 3308-4577

TODA LINHA DE ESTOFADOS E GUARDA ROUPAS EM 12X SEM JUROS NO CREDIÁRIO PRÓPRIO DE 19 A 24 DE MAIO DE 2014

Fone: 65 3308 4506 AV. DAS PERDIZES, 103-W NOVA MUTUM - MT

Fone: 65 3383 3012 AV SURUBIM 1.489 SAPEZAL - MT


JORNAL

MATO-GROSSENSE NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 20 a 27 de maio de 2014

Governo analisa proposta de militares e Riva critica investimentos da União.

Redação/ Assesoria do Gabinete O Governo do Estado analisará a proposta de reestruturação salarial dos militares apresentada durante reunião no Palácio Paiaguás, que contou com a intermediação dos deputados estaduais. Na oportunidade, o parlamentar José Riva (PSD) criticou a falta de investimentos da União na política de segurança pública de Mato Grosso. Em função da divergência no cálculo do impacto financeiro para o estado com a reestruturação nas tabelas apresentadas pelo Poder Executivo e categoria, o governador Silval Barbosa (PMDB) agendou nova reunião para a próxima quarta-feira (21) entre a equipe técnica da administração estadual e representantes dos militares para debater os números. Segundo Riva, a reunião foi positiva em função de proporcionar o diálogo entre Governo do Estado e militares. Também lembrou que apesar da União destinar 250 agentes da Força Nacional de Segurança para a Copa do Mundo no Estado, o Governo Federal sempre foi ausente quanto à segurança. “As conversar foram abertas, os militares apresentaram proposta, houve confronto entre os números e apesar dos avanços reconhecidos pela categoria ao longo des-

sa gestão, existe o sentimento de que podemos mais. Quanto à vinda da Força Nacional, talvez o Governo Federal queira nos ajudar, vale salientar que sempre foram ausentes nessa política de segurança, a PEC 300 não é votada no Congresso Nacional em função da União não assumir a diferença. A política de segurança pública precisa ser compartilhada e a União precisa participar e investir mais, pois muitas vezes os recursos não chegam para a área da fronteira, o Estado não pode responder sozinho pela política de segurança”, criticou Riva. O encontro aconteceu em função da manifestação ocorrida na última terça-feira (13), onde cerca de mil praças e oficiais estiveram na Assembleia Legislativa pedindo apoio dos deputados para a reestruturação salarial da categoria. A proposta é para reajuste de 40%, parcelado em 18 meses, e o pagamento de benefícios, como adicional noturno e insalubridade. De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, foi aberto o diálogo e com a apresentação da proposta com o impacto que será gerado na folha de pagamento, uma análise vai ser feita. “O Governo fez a ponderação inclusive da última lei aprovada no mês passado com o impacto de R$ 23 milhões, que foi a nova es-

trutura e os militares apresentaram a proposta de reestruturação. Vamos analisar tecnicamente, pois temos limite de utilização de recursos para pagamento de salário e discutir o que podemos evoluir para chegar a um consenso e possibilidade de aumento com reestruturação”, garantiu. Questionado sobre a possibilidade de reestruturação em ano eleitoral, o chefe da Casa Civil explicou que não se pode conceder aumento salarial, mas pode haver reestruturação com acomodações de melhorias salariais. “Até inicio de julho pode se fazer a reestruturação. Vamos fazer os estudos para saber se o Estado tem condições financeiras de pagar”, afirmou. O presidente da Associação dos Oficiais de Mato Grosso, major Wanderson Nunes, disse que os militares continuam trabalhando normalmente até a próxima quarta-feira, quando será realizada a reunião e disse que a categoria não abre mão das reivindicações feitas. “Estruturamos a nossa tabela, são valores que a categoria aprovou em assembleia geral e esperamos que estes tenham efeito. Acredito que o Governo do Estado será sensível as causas da polícia, estamos trabalhando, somos parceiros do governo, se tiver que se fazer esforço, o Estado precisa fazer para contemplar a categoria”. Apesar dos avanços na reunião, o grande entrave foi quanto a planilha de impacto que a reestruturação representaria ao Estado. “O governo trabalha com as promoções do mês de abril e mostramos que outras carreiras também tiveram benefício e não deve ser levado em consideração para a reestruturação”, concluiu o major.

De Terça à Domingo - 19:00h às 22:30h *Não Cobramos taxa de entrega.

A Fornalha Pizzaria oferece o que há de melhor em pizza. São 34 sabores, todos produzidos com ingredientes altamente selecionados. Experimente a verdadeira pizza no Forno à lenha

3308-3613 / (65) 9921-3677 Av. das Araras, 674N - Centro Nova Mutum -MT

2

Política Deputado quer informações de concessionária de energia elétrica ENERGISA.

Bruno Barreto/ Assessoria do Gabinete A Energisa deve investir R$ 1,1 bilhão nas concessionárias que estavam sob o controle do Grupo Rede. Em Mato Grosso, nos 141 municípios, são mais de 1,2 milhão de consumidores de energia elétrica. Essa é a herança que a empresa Energisa S/A recebeu do Grupo Rede Cemat, que deixa o setor por estar em recuperação judicial. A Energisa deve investir R$ 1,1 bilhão nas oito concessionárias que estavam sob o controle do Grupo Rede. Com isso, o deputado José Domingos Fraga (PSD) encaminhou o requerimento 79/2014 à Energisa, pedindo informações sobre o plano de recuperação da empresa no segundo semestre de 2014. Ele quer saber ainda como será feita a expansão do sistema de distribuição de energia elétrica para todo o Estado.

“Em posse das informações formalizadas pela Energisa, a Assembleia Legislativa terá subsídios para futuras proposições sobre o tema, bem como, responder todas as indagações feitas pela população. O Legislativo, com isso, exerce sua competência de fiscalizar os atos do Executivo”, afirmou José Domingos Fraga. Outra preocupação do parlamentar é saber quantas subestações serão implantadas em todo o Estado e quais os municípios beneficiados. Ele questiona ainda qual a extensão das linhas de transmissão e distribuição que será instalada na zona urbana e na zona rural, bem como o montante de recursos que será investido nessas localidades. Além de a Energisa informar os questionamentos feitos pelo parlamentar, de acordo com José Domingos Fraga, o presidente da concessionária deve ser convidado a comparecer a Assembleia

Legislativa para fornecer todas as informações pertinentes a novos investimentos em Mato Grosso. A data ainda não foi confirmada. A Energisa, sediada em Minas Gerais (MG), assumiu no mês passado o controle do Grupo Rede e, indiretamente, da Cemat e de outras sete distribuidoras que estavam, desde setembro de 2012, sob intervenção da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com a aquisição, a Energisa passa a atender 6 milhões de clientes - ou uma população de 15 milhões de pessoas – em 788 municípios de nove estados, em todas as regiões do país. Com 109 anos, a Energisa é a mais antiga companhia do setor no país. Ela é a sexta em número de clientes e a sétima em receita líquida no segmento – que passará de R$ 2,9 bilhões para R$ 8,4 bilhões. A empresa irá contar, no total, com 10 mil funcionários diretos.

ACESSE E CONFIRA AS NOVIDADES

www.matogrossensenews.com.br


JORNAL

MATO-GROSSENSE NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 20 a 27 de maio de 2014

Polícia

Presa que assaltava sítio em Polícia Civil recebe DelegaPontes e Lacerda cia Móvel para Copa

Editorial ALEXANDRE GARCIA

Assessoria/ Saveiro, prata, trocado posPJC-MT teriormente por 1,8 quilo de

OS RATOS E O NAVIO Volto da Itália e, depois de três semanas de férias, percebo que na Sicília, onde passei as férias, tem menos máfia que no Brasil. A corrupção, os desvios, as falsidades continuam, a violência do dia-a-dia está cada vez mais selvagem. Prepara-se uma festa esportiva como se preparasse para uma guerra. A única diferença está nas pesquisas eleitorais. Dilma estaria reeleita em primeiro turno até início de abril; agora já se aponta segundo turno, em tendência cada vez mais forte. E não é por causa da oposição, mas pelos erros, enganos, escândalos, dentro do próprio governo. As pesquisas permitem várias interpretações. Se Dilma está com 34% da amostragem(segundo Sensus/Isto É), pode-se deduzir que 66% não querem Dilma. Sob essa ótica, os outros candidatos estão em situação pior: a soma das intenções de votos para todos os outros não chega a 32%, mostrando que 68% dos eleitores não os querem. As pesquisas também mostram que um em cada três eleitores ou não sabe em quem votar, ou já decidiu votar em branco ou anular o voto. Esses, se não quiserem desperdiçar o direito do voto, terão que escolher dos males o menor. Os políticos são o que têm as antenas mais sensíveis, e hoje dão indicações mais seguras que as próprias pesquisas.

Integrantes do governo, começam a cair fora. O Senador Romero Jucá, PMDB, que foi líder no governo Lula, já está na oposição. O senador Eunício Oliveira, PMDB, que foi ministro de Lula, pretende abrir palanque para Aécio por falta de apoio à sua candidatura ao governo do Ceará. O PR do condenado Valdemar da Costa Neto, já tirou o retrato de Dilma da liderança da bancada. O dono do PSB, Gilberto Kassab, já negocia com o PSDB e liberou os diretórios estaduais para apoiarem quem for mais conveniente. O ex-ministtro de Dilma, Aguinaldo Ribeiro, do PP, já trabalha para que o partido feche com Aécio. Na Bahia, no Rio, em Minas, a situação está de vaca não reconhecer bezerro. Embora as pesquisas indiquem que Dilma ainda é a favorita, políticos e partidos que estão no governo já começam a se prevenir sobre quem vai estar com a força da caneta das nomeações no ano que vem. Percebendo que começa a fazer água o navio que os fez navegar até agora nas benesses do poder, já estão preparando a sobrevivência. Procuram outro barco que os permita continuar flutuando. E não se diga que o navio de Dilma faz água por ter sido atingido por algum torpedo inimigo. Não; faz água porque a comandante atrapalha-se com o timão.

3

Uma quadrilha especializada em roubos a sítios foi desarticulada pela Polícia Judiciária Civil, no município de Pontes e Lacerda (448 km ao Oeste). A quadrilha cometia assaltos e revertia os produtos na compra de entorpecentes. Quatro membros apontados de alta periculosidade foram presos. Os suspeitos: Renato Alves Ferreira, Ronildo Mendes da Silva, Sylvio Gabriel de Oliveira Rodrigues, e o menor D.C.S., foram presos em operação conjunta da Polícia Civil dos municípios de Ponte e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a Oeste), durante investigação para prender pessoas que vinham atuando em assaltos nos dois municípios. A Polícia Civil apurou que grupo liderado por Renato Alves praticava roubos em sítios da região, agindo sempre com requintes de crueldade. Os assaltos aconteciam com muita truculência, tortura psicológica e física da vítima. Um dos roubos ocorreu na segunda-feira (12.05), em um sítio na região da estrada do Matão. Na terça-feira seguinte (13.05), eles invadiram outro sítio na mesma região, levando um veículo

pasta-base na região de Serrito, país da Bolívia. Renato, o primeiro a ser preso, foi encontrado quando chegava em sua residência. Em seguida, os policiais prenderam Ronildo, Sylvio, e apreenderam o adolescente. Outro envolvido com a quadrilha, identificado como João Batista, é procurado pelos policiais, por ser apontado como o responsável em arrumar o veículo Uno, utilizado nos assaltos. Segundo a polícia, Renato estava preso em Vila Bela da Santíssima Trindade até no começo de abril, quando teve seu alvará de soltura expedido pelo simples fato do não cumprimento dos prazos legais de seu processo. Em menos de dois meses solto, formou uma quadrilha de assaltantes e traficantes, aterrorizando famílias da região. “As prisões são resultado do trabalho integrado das Delegacias de Polícia, de Pontes e Lacerda e Vila Bela, que terão continuidade até o término da Copa do Mundo, visando dar uma sensação de mais tranqüilidade a todos os munícipes da região”, disse o delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque, de Pontes e Lacerda.

Charge

Diretor Geral: Edson de Jesus Diagramação: Julio Cesar F. de Oliveira Dep. de Jornalismo: Edson de Jesus DRT520/91 MT Contatos: edsonimprensa_@hotmail.com (65) 9946-2587/ Nova Mutum

Assessoria Jurídica: Jonas H. Meldola da Silva OAB/MT 15.530/ Nova Mutum Assessoria Jurídica: Alex Brescovit Maciel OAB/MT 13.827-A/ Nova Mutum Assessoria Jurídica: Dr. Carlos Teixeira OAB/MT 12957/ Cuiabá email:carlosteixeira.adv@hotmail.com Assessoria Jurídica: Dr. José Robles Vargas OAB/MT5605/Cuiabá email: robles6868@hotmail.com Telefone para contato:(65)9994-4454

Av. Tancredo Neves, nº 390 - Residencial Tainá ap. 108 Jardim Kennedy - Cep. 78065-230 - Cuiaba-MT

Humor Relógio Atrazado

A mulher comenta com o marido: Querido, hoje o relógio caiu da parede da sala e por pouco não bateu na cabeça da mamãe... Maldito relógio. Sempre atrasado...

Remédio para Solidão

Se você está se sentindo sozinho, abandonado, achando que ninguém liga para você... “Atrase um pagamento”

No Consultório

- Doutor, todas as noites eu vejo crocodilos azuis. - Você já viu um psicólogo? - Não, não. Só crocodilos azuis.

Campanha Eleitoral

O canditado a governador sobe no palanque e diz: - Neste bolso nunca entrou dinheiro do povo Aí grita uma pessoa que assitia o comício: - Calça nova, heim, pilantra!

Expediente

Uma publicação da Gráfica e Editora Mato-Grossense News Ltda Empresas do Grupo Edson de Jesus de Comunicação Edson de Jesus ME CNPJ: 11.169.396/0001-11 / Ins. Mun.: 102753 Eliane Paula Marquezan ME e Cia Ltda 09.452.084/0001-79

Assessoria/ colorida, televisor Led, sisPJC-MT tema de videomonitoramento externo e interno, sistema de armazenamenA Polícia Judiciária Civil estato e gerenciamento de vírá trabalhando com uma De- deo, rádio comunicação, legacia Móvel para o aten- roteador 3G/4G, sistema dimento à população, no de telefonia completa, período da Copa do Mundo. gerador de energia, além A unidade será empregada de DVD, cozinha com gepara ampliar a atuação e fa- ladeira, bebedouro, forcilitar os serviços de polícia no microondas, cafeteira, judiciária, onde haverá gran- mobilhas (armários, mede concentração de público. sas, cadeiras), entre outros. São 12 ônibus distribuídos O ôibus é divido em sala para as cidades-sedes da para o delegado, com Copa do Mundo pela Secre- mesa, cadeira e notebook, taria Extraordinária de Segu- de onde ele também conrança para Grandes Eventos, trola imagens internas do Ministério da Justiça (Ses- e externas, por meio de ge/MJ). A operacionalização uma monitor de TV de 23 de cada veículo está a cargo polegadas; sala de atendas instituições contempla- dimento com três mesas e também equipada com das. notebooks; cartório do A Delegacia Móvel é um escrivão, com duas meônibus adaptado para uso sas de atendimento, cofre das polícias civis na Copa do para armas e outros objeMundo. Dentro da unidade, tos, e cela de detenção de equipe formada por delega- presos. Aos fundos da unido de polícia, investigadores dade está sala de descane escrivães, terão acomoda- so com um beliche, que ções e todo o aparato tecno- vira sofá para sala de estar, lógico para o atendimento acoplada com cozinha e o policial, como a confecção banheiro, do mesmo porte de um avião. de boletins de ocorrência e a A acessibilidade é tamlavratura de autos de prisão bém outro ponto da uniem flagrante. A unidade móvel é equi- dade, que possui elevador pada com notebooks, im- para portadores de necespressoras multifuncionais sidades especiais.

CIRCULAÇÃO: Cuiabá Nova Mutum Diamantino Rondonópolis Jaciara Jucimeira São Pedro da Cipa Pedra Preta Itiquira São José doPovo Santa Elvira Acorizal Jangada Rosário Oeste Nobres Alto Paraguai Nortelândia Arenápolis Santo Afonso Nova Marilândia Itanhangá Brasnorte

Juína Juara Porto dos Gaúchos Tabaporã Jauru Lucas do Rio Verde Tapurah Barra do Bugres Denise Nova Olímpia Várzea Grande Chapada dos Guimarães Santo Antônio de Leveger Santa Rita do Trivelato Barão do Melgaço Distrito da Guia Nossa Senhora do Livramento Tangará da Serra Castanheira Colniza Cana Brava do Norte Caceres

Mirasol D’Oeste Araputanga São José dos Quatro Marcos Indiavaí Salto do Céu Rio Branco Curvelândia Porto Estrela Nova Santa Helena Colider Itaúba Nova Canaã do Norte Terra Nova do Norte Carlinda Alta Floresta Sorriso Vera Claudia Feliz Natal Pontes e Lacerda Dom Aquino Campo Verde


JORNAL

MATO-GROSSENSE NEWS

Cuiabรก, Diamantino, Nova Mutum, Rondonรณpolis e Regiรฃo, de 20 a 27 de maio de 2014

Geral

4


JORNAL

MATO-GROSSENSE NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 20 a 27 de maio de 2014

Juizado Especial no aeroporto irá funcionar 24 horas durante a copa do mundo.

Laice de Souza/ Midia Jur O Juizado Especial, que atende dentro do Aeroporto Internacional Marechal Rondon em Várzea Grande, irá funcionar 24 horas por dia, a partir do dia 5 de junho. A medida cumpre exigência do Conselho Nacional de Justiça e tem como objetivo atender aos turistas que irão transitar, com maior intensidade, durante o período da Copa do Mundo em todo o país. O CNJ determinou que duas horas antes do primeiro voo do dia e duas horas depois do último voo uma equipe do juizado deverá estar de pronti-

dão para atender os turistas. Como em Cuiabá os horários dos voos entre o último e o primeiro são próximos, com isso, o desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, presidente da Comissão dos Juizados Especiais, explicou que haverá a necessidade de manter uma equipe 24 horas por dia no local. O horário especial de atendimento irá perdurar até o dia 20 de julho. Estarão de prontidão equipes de servidores e magistrados para atender a demanda. O objetivo é garantir agilidade nos feitos relacionados aos turistas, como extravio de bagagem e

qualquer outro problema ligado aos serviços oferecido pelas companhias aéreas. O primeiro jogo da Copa do Mundo em Cuiabá será realizado no dia 13 de junho, já o último jogo é na data do dia 24. O prazo estendido é em decorrência da previsão do trânsito de turistas no Brasil, mesmo após a copa. Jogos em Cuiabá 13 de junho, às 19h Chile (B3) x Austrália (B4) 17 de junho, às 19h Rússia (H3) x Coreia do Sul (H4) 21 de junho, às 19h Nigéria (F4) x Bósnia (F2) 24 de junho, às 17h

Japão (C4) x Colômbia (C1)

ACESSE E CONFIRA AS NOVIDADES

www.matogrossensenews.com.br

5

Justiça Decisão de juiz livra produtores de pagar royalties de soja à Monsanto

Redação/ Midia Jur Os produtores rurais de Mato Grosso estão livres do pagamento de royalties sobre a produção e sobre as sementes reservadas provenientes da produção à multinacional Monsanto. A decisão, em caráter liminar, foi proferida pelo desembargador José Zuquim Nogueira e atende ao pedido do Sindicato Rural de Sinop. A cobrança estava entre os itens aprovados pelo acordo firmado entre Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) a multinacional. O acordo entre as entidades e a Monsanto foi firmado após as mesmas impetrarem, e vencerem, uma ação na Justiça requerendo a devolução do dinheiro pago indevidamente pelos produtores como royalties sobre a variedade RR1. Porém, o contrato selado entre as partes reverteu as indenizações em descontos para aquisição de uma nova variedade, a RR2. Este acordo foi questionado por cinco Sindicatos Rurais na época, sendo eles de Sinop, Cuiabá, Novo São Joaquim, Nova Canaã do Norte, Vera. De acordo com a entidade representante dos produtores rurais de Sinop, a cobrança de royalties vinha sendo realizada de forma equivocada, uma vez que extrapolava a incidência sobre a semente, acumulando sobre a produção da propriedade, bem como sobre as semen-

tes reservadas do produtor. O advogado do Sindicato, Orlando César, explica que o documento imposto pela empresa que desenvolve a semente, Monsanto, obriga o produtor rural a pagar royalties além do que é previsto pela Lei de cultivares, que proíbe a cobrança sobre produção e sementes reservadas. “Ao impor a assinatura de um contrato que impede o produtor de recorrer judicialmente aos direitos, bem como confere à Monsanto a permissão para fiscalizar a sua produção e cobrar sobre o excedente produzido e as sementes de reserva, a empresa passa a agir como gestora da propriedade, monitorando as decisões e os resultados da mesma”, destaca Orlando César ao expor a importância da decisão para a independência do produtor. “Ao ver suas entidades representativas firmarem um acordo e, ao mesmo tempo, se absterem de lutar pelo direito coletivo, os produtores foram obrigados a buscar sozinhos pelos seus direitos, colocando em xeque as prerrogativas de uma instituição de classe”, disse ele. A modalidade de cobrança era imposta ao produtor ao adquirir as variedades RR, RR1 e RR2 PRO, esta última desenvolvida para resistir à Helicoverpa Armígera, lagarta que compromete a produtividade da soja. De acordo com a decisão do desembargador José Zuquim, fica determinada a suspensão dos efeitos das cláusulas dos “termos de li-

cenciamento de tecnologia” e “termos de licenciamento de tecnologia e quitação geral”, que previrem a instituição de cobrança “pós-plantio” e a proibição do produtor de salvar suas próprias sementes. Na decisão, o desembargador destacou que a suspensão da exigência não implica em prejuízo à empresa agravada, na medida em que ela vem recebendo os royalties com a venda das sementes geneticamente modificadas. Por outro lado, evitará cobranças abusivas e onerosas sobre os agricultores, sobretudo na colheita da soja, o que revela o periculum in mora. O advogado Orlando César destaca que são decisões como estas que fazem a grandeza da magistratura de Mato Grosso. Segundo o produtor rural Jorge Pires de Miranda, à época do acordo presidente do Sindicato Rural de Cuiabá, os produtores nunca se negaram a pagar pelos royalties das sementes, mas que esta cobrança não pode extrapolar ao que a tecnologia é aplicada. “Ao adquirir a semente, o produtor já paga pela propriedade intelectual desenvolvida, não há critério legal para estender esta cobrança”. A decisão prevê multa diária no valor de R$100.000,00 (cem mil reais), que também culminará em caso de serem impostas quaisquer outras condições aos produtores rurais, para a aquisição da tecnologia “RR2 Intacta PRO”, senão aquelas já constantes dos termos, excetuando-as as suspensas.


JORNAL

MATO-GROSSENSE NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 20 a 27 de maio de 2014

Produção de arroz ganha espaço em municípios de Mato Grosso

Agrodebate/ Redação

As chuvas durante a safra beneficiaram as lavouras de arroz em Mato Grosso.

Em algumas propriedades os produtores esperam o tempo melhorar para dar continuidade à colheita. Em Tangará da Serra, a 242 quilômetros de Cuiabá, o agricultor

Josemar Rodrigues plantou 200 hectares e estima uma produtividade de 40 sacas por hectare. Os números só não são maiores por causa da incidência de pragas no local. “Tive problema com a falsa medideira e com percevejo marrom que atacaram bastante”, afirma o produtor. Esta foi a primeira vez que Josemar plantou arroz nas suas terras. A intenção era corrigir a acidez do solo para evitar

6

Agronegócio prejuízo no crescimento da planta, principalmente em outras culutras como a soja. Além disso, contribui também para uma adubação mais eficiente. O arroz colhido em Tangará segue para um armazém e depois é vendido a uma beneficiadora na cidade. Mas o preço pago pela saca de 60 quilos, em torno de R$ 36, não satifaz o agricultor. “Esse ano está muito ruim o preço. Vou esperar um pouco mais para vender”, afirma Rodrigues. Apesar disso, o produtor aposta no cereal. “É uma cultura

boa que temos certeza que será vendida, porque arroz todo mundo come”. Em uma beneficiadora de Tangará da Serra todo mês são empacotados 25 mil sacos de arroz de 30 quilos. A empresa compra 15 mil toneladas do cereal a cada safra e neste ciclo esta quantidade vai aumentar para 18 mil toneladas.

Segundo o agrônomo Valternir Carlin, a região oeste do Estado e, principalmente, a baixada de Tangará da Serra, oferecem garantia de um bom desenvolvimento para a planta.

“É uma região que tem uma capacidade muito grande de retenção de água e com teores de argila bastante altos e estes solos são extremamente propícios pra gente conseguir uma alta produtividade”. O cultivo de arroz em Mato Grosso tem aumentado nesta safra. As áreas destinadas à cultura aumentaram 20% em relação ao ciclo anterior, o que deve gerar um incremento de 33% na produção, conforme estimativa é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).


JORNAL

MATO-GROSSENSE NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 20 a 27 de maio de 2014

Vereado Quick pede viabilização para plano odontológico a funcionários públicos de Nova Mutum Wesley Lopes/ Assessoria

O parlamentar Airton Pessi, usando a indicação de nº 074/2014, solicitou ao Executivo que seja realizado um estudo para a viabilização de convenio com um plano odontológico, que terá o objetivo em atender os funcionários públicos municipais que desejarem aderir à proposta. Como a exemplo do Plano de Saúde, Quick se mostrou preocupado pela grande dificuldade encontrada pelos funcionários em encontrar tempo ou disponibilizar de um valor que seja adverso a realidade financeira de

muitos em buscar tratamentos como o de odontologia por meio do setor público ou privado. Com base nesta observação o parlamentar afirmou que a realização de um convenio neste setor, poderá minimizar os problemas encontrados pelos funcionários em ter acesso

ao tratamento desejado, e ainda conseguirá oportunizar os munícipes diretamente, tendo em vista que aproximadamente mil funcionários poderão buscar meios alternativos deixando as vagas públicas a disposição das classes menos favorecidas.

Nova Mutum e Diamantino Nova Mutum adquiri Patrulha para fortalecimento da agricultura familiar Assessoria/ conjugado com uma carPrefeitura reta basculante, furadeira hidráulica e duas grade O Prefeito Adriano Pivetta de arar. Os investimento entregou nesta quarta- foram de R$ 230 mil oriun-feira, 14, uma patrulha dos da dotação orçamenuma patrulha mecanizada tária da Secretaria de Agrique vai auxiliar os servi- cultura e Meio Ambiente. ços que o município de- Segundo Osmar Isoton, o senvolve na area da agri- município já possui duas cultura familiar. Formada patrulhas que atendem o por um trator John Deere Pontal do Marape e a Ri-

O vereador Lucas Badan Faria (1º secretario), se mostrou preocupado pela grande dificuldade encontrada pelas secretarias do Executivo em realizar viagens para eventos que ocorrem nos município vizinhos, o que tem causado um prejuízo enorme a evolução cultural, esportista e social, limitando a participação e exposição do potencial mutuense em cenário regional e federal. Munido desta preocupação o parlamentar reivindicou do Executivo

por meio da indicação 070/2014, a necessidade de se adquirir um ônibus rodoviário, para que seja sanado o problema encontrado pelas secretarias quando se trata de viajar. Lucas ainda aproveitou a oportunidade e susten-

tou que a curto prazo um investimento como este poderá gerar economia considerada aos cofres públicos, pois eximira o Executivo de gastos com locação de veículos particulares.

beirão Grande, ele aponta que os maquinários adquiridos serão utilizados em prol de pequenos produtores no em torno da cidade, e ainda nas ações do programa Nova Mutum Mais Verde, “vamos avançar com esse programa e a medida que os produtores necessitarem estaremos atendendo”, cita.

Diamantino age com força tarefa contra o abuso de crianças e adolescentes.

Badan quer ônibus para secretarias no translado para eventos em outros municípios Wesley Lopes/ Assessoria

7

Assessoria/ tes. Prefeitura O dia 18 de maio foi criado em 1998, quando cerca de O Governo Municipal de 80 entidades públicas e Diamantino, por meio privadas reuniram-se na da Secretaria Municipal Bahia na luta pelo fim da de Assistência Social age exploração sexual e cocom afinco na campanha mercial de crianças, porcontra o abuso e a explo- nografia e tráfico para fins ração sexual de crianças e sexuais. Foi nesse encontro que surgiu a ideia de adolescentes. A secretária Thérèse Silva criação de um Dia Naciodestacou que uma série nal de Combate ao Abuso de ação é desenvolvida e Exploração Sexual Infannas escolas, igrejas e em- to-Juvenil. presas, além da campa- De autoria da então depunha educativa nas ruas e tada Rita Camata (PMDB/ imprensa para incentivar ES) - presidente da Frente as denuncias em caso de Parlamentar pela Criança violação dos direitos e da e Adolescente do Conintegridade física e moral gresso Nacional -, o projedas crianças e adolescen- to foi sancionado em maio

de 2000. Desde então, a sociedade civil em Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes promovem atividades em todo o País para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual. A data foi escolhida para marcar o sequestro da menina Araceli Cabrera Sanches, em 18 de maio de 1973. A menina de oito anos foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. A família da menina se silenciou diante do crime e sua mãe foi acusada de fornecer a droga para pessoas influentes da região, inclusive para os assassinos. “Nós temos no município uma rede socioassistencial de proteção. É inadmissível que crianças e adolescentes tenham seus sonhos tolhidos por violências -- sejam elas de que modo for”, advertiu Thérèse Silva.


JORNAL

MATO-GROSSENSE NEWS

Cuiabá, Diamantino, Nova Mutum, Rondonópolis e Região, de 20 a 27 de maio de 2014

Governo de Rosário assina contrato para começar operação de tapa-buracos. Assessoria/ Prefeitura O Egito decidiu suspenDiretores da empresa Ecotech (patenteada a nível mundial) fizeram uma demonstração, na Avenida Humberto Castelo Branco para o secretário de Infraestrutura, Humberto Oliveira, dos métodos, processos, sistema e equipamentos que utilizará para fazer um serviço eficiente de tapa-buracos em Rosário Oeste. Veja as grandes vantagens deste serviço exclusivo. Máxima eficiência e melhor custo-benefício: necessita de apenas um operador para o processo inteiro e o material armazenado no caminhão é suficiente para um dia completo de consertos.

Todas as matérias-primas utilizadas no processo de reparação são ambientalmente responsáveis, sejam as emulsões asfálticas catiónicas de ruptura rápida, elaboradas à base de água, ou o granulado de borracha obtido a partir da trituração de pneus inservíveis, que oferece elasticidade e maleabilidade ao conserto (aumentando sua vida útil). Estradas perfeitamente lisas. Não existem quaisquer lombas, depressões ou desnivelamentos na estrada após o reparo. Todas as operações são controladas a partir da cabine do caminhão, o que diminui substancialmente os problemas no trânsito. Não é necessário fechar as vias para operar os reparos e o trânsito ainda pode fluir imediatamente por cima da área reparada. O conserto de um buraco

médio leva em torno de 3 a 5 minutos e dura por vários anos. Pode ser operado em qualquer horário do dia ou da noite e em qualquer condição climática (incluindo chuva leve ou moderada). O sistema possui tecnologia GPS, que permite a emissão de relatórios diários, semanais e mensais de todos os reparos efetuados, indicando com precisão a data, o endereço, o horário e a duração de cada conserto. Não há desperdício de materiais. Armazenados em compartimentos distintos até ao momento do reparo, diferentemente do que ocorre no método tradicional, que usa um pré misturado de vida útil curta e, se não utilizado, é perdido. Todo o trabalho tem garantia.

Rosário Oeste e Região

8

Edição 166