Issuu on Google+

CAPA


Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas 2013 é publicado pela Brazilian Motorcycle Industry Yearbook 2013 is published by ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares Rua Américo Brasiliense, 2.171 – conjunto 907 a 910 – Chácara Santo Antônio – 04715-005 – São Paulo – SP Tel. (11) 5181-0222 | Fax (11) 5181-5289 www.abraciclo.com.br - abraciclo@abraciclo.com.br Eventuais divergências entre dados e totais ou variações porcentuais são provenientes de arredondamentos. The results are rounded off, so there may be eventual divergencies between data and total or percentual variation. Os dados desta publicação foram compilados pela Assessoria de Economia da Abraciclo. The data for this publication were compiled by the Abraciclo Economy Advisory Board. É permitida a reprodução total ou parcial dos dados, tabelas e gráficos desta publicação, desde que citada a fonte. Reproduction of data,tables and charts is allowed. Please mention Abraciclo as source.

Coordenação Abraciclo / Abraciclo coordination José Eduardo Gonçalves, Sergio Martins de Oliveira Dados estatísticos / Statistics data Syane Moreira, Paulo Sotero Edição geral / Publishing SD&PRESS Consultoria – www.sdpress.com.br Sergio Duarte, Mariana Larsson, Luciana Bulgarelli, Bruna Dal Moro Colaboradores / Freelancers Geraldo Tite Simões, Richard Rodrigues Jornalista responsável / Editor-in-Chief Bruna Dal Moro - MTb 50.895/SP Revisão de textos / Text revision Sandra Spada (Português), Marcelo Starobinas (Inglês) Tradução (inglês) / English version José Perez, Fernanda da Costa Fotos de produtos / Product pictures Divulgação fabricantes / Manufacturers release Capa / Cover Cesar Hamanaka, Marlos Brasil imagens / pictures Cesar Hamanaka Fotos ilustrativas / Illustrative pictures Shutterstock, Arquivo Abraciclo Direção comercial, projeto e produção gráfica / Commercial Management and graphic design Ponto & Letra - www.ponto-e-letra.com.br Marlos Brasil, Nilson Santos, Wagner Sicchi Pré-impressão, impressão e acabamento / Pre-production, printing and finishing Gráfica Mundo - www.graficamundo.com.br

São Paulo, Outubro de 2013 São Paulo, October, 2013

4

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Índice | Index

Empresas associadas Abraciclo members

10

Diretoria Board of directors

12

Glossário Glossary

14

Editorial To the readers

18

Indústria Brasileira de Duas Rodas | Two wheels Brazilian Industry Um ano a ser superado A year not to be remembered

20

Em constante evolução Constantly Evolving

24

Como comprar uma moto nova? How to buy a new motorcycle?

26

A Entidade | The Association Longas jornadas em prol do Setor Duas Rodas Long strides on behalf of the Two wheels Industry

30

Principais lançamentos das associadas Major associates releases

34 PIM

Aos 45 anos Zona Franca recebe novos investimentos At 45, Manaus’ free trade zone gets new investments

58

Um polo promissor A promising pole

60

Oportunidades para profissionais talentosos Opportunities for talented professionals

64

Número de empresas no Setor Duas Rodas (2007 - 2012) Number of companies in the Two Wheels Sector (2007 - 2012) Empregos no Setor Duas Rodas (2007 - 2012) Workforce at the PIM in the Two Wheels Sector (2007 - 2012)

68

Faturamento e investimento do Setor Duas Rodas (2002 - 2012) Revenue and investments of the Two Wheels Sector (2002 - 2012) Faturamento x vendas do Setor Duas Rodas (2002 - 2012) Revenue x Sales of the Two Wheels Sector (2002 - 2012) Composição básica da motocicleta Basic composition of the motorcycle

69

Aquisição de insumos e faturamento do Setor Duas Rodas (2002 - 2012) Purchase of materials and revenue in the Two Wheels Sector (2002 - 2012)

70

Aquisição de insumos e faturamento do Setor Duas Rodas Purchase of materials and revenues in the Two Wheels Sector

72

Meio Ambiente . Environment Do etanol à eletricidade From ethanol to electricity

74

Vendas no varejo | Distribuição geográfica | Gasolina x flex (2012) Retail sales | Geographic distribution | Gasoline x flexfuel (2012)

76

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

5


Índice | Index

Segurança | Safety Sinais iniciais de um trânsito mais seguro Early signs of a safer traffic

78

Workshop Abraciclo torna-se referência Workshop Abraciclo becomes reference

80

MotoCheck-Up chega ao Centro-Oeste MotoCheck-Up arrives at the Center-West

84

“PARE, PENSE, MUDE” “STOP, THINK, CHANGE”

88

Informações setoriais | Sectorial information Produção | Retrospecto (1975 - 2012) Production | Retrospect (1975 - 2012)

93

Vendas no atacado e exportações | Retrospecto (1986 - 2012) Domestic wholesales and exports | Retrospect (1986 - 2012)

94

Produção por fabricante (2002 - 2012) Production per manufacturer (2002 - 2012) Vendas no atacado por fabricante (2002 - 2012) Domestic wholesales per manufacturer (2002 - 2012)

96

Vendas no atacado por categoria (2007 - 2012) Domestic wholesales by type (2007 - 2012) Vendas no varejo por categoria - emplacamentos (2007 - 2012) Retail sales by type - licensing (2007 - 2012)

97

Vendas no atacado por cm (2007 - 2012) Domestic wholesales by engine capacity (2007 - 2012) 3

Vendas no varejo por cm3 - emplacamentos (2007 - 2012) Retail sales by capacity - Licensing (2007 - 2012) Distribuição geográfica de vendas no varejo (2012) Wholesales geographic distribution (2012) Vendas no varejo | Distribuição geográfica (2007 - 2012) Retail Sales | Geographic distribution (2007 - 2012)

99

Vendas no atacado | Distribuição geográfica (2007 - 2012) Domestic wholesales | Geographic distribution (2007 - 2012)

100

Vendas no varejo por capital - emplacamentos (2007 - 2012) Retail sales by capital - licensing (2007 - 2012)

101

Vendas no varejo | Modalidade (2007 - 2012) Means of retail sales (2007 - 2012)

102

Concessionárias | Distribuição geográfica Dealerships geographic distribution

104

Exportações por país de destino (2007 - 2012) Dealerships geographic distribution (2007 - 2012)

106

Exportações | Ranking por país de destino (2007 - 2012) Exports per country of destination | Ranking (2007 - 2012)

108

Importações por país de origem (2007 - 2012) Imports per country of origin (2007 - 2012) Importações | Ranking por país de origem (2007 - 2012) Imports | Ranking per country of origin (2007 - 2012) Importações comparativo por país de origem (2007 - 2012) Comparison of imports by country of origin (2007 - 2012) Importações por cm3 (2007 - 2012) Imports by capacity (2007 - 2012)

6

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

98

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

109

110


Índice | Index

Frota Duas Rodas X frota geral (2002 - 2012) Two Wheel fleet X overall fleet (2002 - 2012) Frota geral e frota Duas Rodas | Crescimento (2002 - 2012) Overall fleet and two Wheel fleet | Growth (2002 - 2012)

111

Frota representatividade Duas Rodas na frota geral (2002 - 2012) Two wheels share of overall fleet (2002 - 2012) Frota Duas Rodas | Distribuição geográfica (2002 - 2012) Geographic distribution of two wheels fleet (2002 - 2012)

112

Frota Duas Rodas | Distribuição geográfica (2007 - 2012) Geographic distribution of two wheels fleet (2007 - 2012)

114

Frota | Por tipo de produto (2002 - 2012) Segmentation of Brazilian fleet by product type (2002 - 2012)

116

População, frota, habitantes por veículo e região (2002 - 2012) Population, fleet, inhabitants per vehicle and region (2002 - 2012) Frota duas rodas e habitantes | Ranking por estado (2002 - 2012) Two wheels fleet and inhabitants | Ranking per state (2002 - 2012)

117

Frota Duas Rodas x População Two wheels fleet X Inhabitants Frota Duas Rodas e habitantes | Crescimento Two wheels fleet and inhabitants | Growth

118

Frota Duas Rodas x Habitantes por veículo Two wheels fleet x inhabitants per vehicle Frota Duas Rodas e Habilitados por região (2012) Two wheels fleet and licensed riders by region (2012)

119

Frota Duas Rodas X Habilitados categoria “A” (2012) Comparison between the number of type “A” licensed riders and the circulating motorcycles fleet (2012)

120

Habilitações | Participação de CNH “A” no total (2012) “A” licenses share in the total amount (2012) Habilitações | Divisão da categoria “A” por gênero “A” licensed riders division by gender Habilitações | Distribuição geográfica da categoria “A” Geographic distribution of “A” type licenses Habilitações | Divisão por categoria (2012) Driver licenses by type (2012)

121

122

Perfil homens habilitados na categoria “A” por idade (2012) Profile of male “A” type licensed riders per age (2012) Perfil mulheres habilitadas na categoria “A” por idade (2012) Profile of female “A” type licensed riders per age (2012)

123

Evolução do consumo por gênero (2002 - 2012) Progress of consume by gender (2002 - 2012) Perfil do consumidor por idade (2012) Profile of consumers per age (2012) Perfil do consumidor | Escolaridade (2012) Profile of consumers per education level (2012)

124

Perfil do consumidor por gênero (2012) Profile of consumers by gender (2012) Perfil do consumidor | Consumer profile

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

De olho na premium Eyeing the premium

126

Elas e as motos Women and motorcycles

130

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

7


Índice | Index

Dados 2012 empresas associadas | 2012 data member companies BMW Dafra Harley-Davidson Honda Kasinski Kawasaki Suzuki Traxx Yamaha Triumph

133

Referências Internacionais | International References Produção por país (2002 - 2012) Production per country (2002 - 2012)

154

Vendas por país (2002 - 2012) Sales per country (2002 - 2012)

155

Exportações por país (2002 - 2012) Exports by country (2002 - 2012)

156

Bicicletas | Bicycles Glossário Glossary

159

A vez das bicicletas Time for bicycles

160

Bicicleta renovável Green bicycle

164

Produção nacional de bicicletas (2007 - 2012) Brazilian production of bicycles (2007 - 2012) Vendas nacionais (2012) Sales (2012)

166

Produção nacional x Vendas nacionais (2007 - 2012) National production x Overall sales (2007 - 2012) Produção PIM (2007 - 2012) Production at the Industrial Pole of Manaus (2007 - 2012) Vendas PIM Sales of the Industrial Pole of Manaus

167

Faturamento PIM (2012) Revenue at the Industrial Pole of Manaus (2012) Aquisição de Insumos PIM (2011 - 2012) Purchase of materials at the Industrial Pole of Manaus (2011 - 2012) Investimento em Bicicleta - PIM (2011 - 2012) Investment on bicycles at the Industrial Pole of Manaus (2011 - 2012) Importação de bicicletas por país de origem (2007 - 2012) Bicycle imports per country of origin (2007 - 2012) Exportação de bicicletas por país de destino (2007 - 2012) Bicycle exports per country of destination (2007 - 2012) Produção X Vendas Europa (2001 - 2011) Comparison between European production and sales (2001 - 2011)

168 169 170

Entidades de relacionamento do setor | Trade associations

8

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Brasileiras Brazilian

172

Internacionais International

174

Fornecedores | Suppliers

173

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Empresas associadas | Abraciclo members

Bramont Montadora Industrial e Comercial de Veículos Ltda. Av. Dos Bandeirantes, 485. Vila Olímpia 04553-010 – São Paulo – SP Tel. (11) 3060-5700 www.bramont.com.br

BMW do Brasil Ltda.

Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5200 Condomínio América Business Park Edifício Dallas – 1º andar, Morumbi 05693-000 – São Paulo – SP www.bmw-motorrad.com.br

Av. das Nações Unidas, 11.857 15.º andar, Brooklin 04578-000 - São Paulo - SP Tel. (11) 5503-9300 www.caloi.com

Dafra da Amazônia Indústria e Comércio de Motocicletas Ltda.

Rua Vigário Albernaz, 22 – Vila Gumercindo 04134-020 – São Paulo – SP Tel. (11) 5054-9292 www.daframotos.com.br www.dafrabikes.com.br

Harley-Davidson do Brasil Ltda.

Avenida Morumbi, 7.850 - Morumbi 04703-001 - São Paulo - SP Tel. (11) 3216-3900 www.harley-davidson.com.br

Moto Honda da Amazônia Ltda.

Rua Dr. José Áureo Bustamante, 377 Santo Amaro 04710-090 - São Paulo - SP Tel. (11) 5576-5290 www.honda.com.br

Kawasaki Motores do Brasil Ltda.

Alameda Santos, 771, 9.º andar Cerqueira César 01419-001 - São Paulo - SP Tel. (11) 4422-9309 Demais Localidades/ Other Locations: 0800-773-1210 www.kawasakibrasil.com

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

out/2013 (Benelli) Jan/2013 (Keeway) 60.000 unidades/ units 100 colaboradores/ employees 2

Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers

Caloi Norte S/A

10

Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers

Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers

2009 ND/ NA 120 29 1898 2.000.000 unidades/ units 900 1

2007 300.000 motos e/ and 30.000 e-bikes unidades/ units 610 200

Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers

1999 ND/ NA 215 15

1976 2.000.000 unidades/ units

Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

10.000 > 1.300

2009 20.000 unidades/ units 220 50


Brazilian Association of Manufacturers of Motorcycles, Mopeds, Bicycles and Similar

CR Zongshen Fabricadora de Veículos Ltda - Kasinski

Rua Paes Leme, 524,16.º andar, Pinheiros 05424-904 - São Paulo - SP Tel. (11) 2948-8000 www.kasinski.com.br

Prince Bike Norte Ltda.

Rua Içá, 345-A, Distrito Industrial Castelo Branco 69075-090, Manaus, AM Tel. (92) 2126-9200 www.princebike.com.br

J. Toledo Suzuki Motos do Brasil

Av. Prefeito Luiz La Torre, 4.950 13209-430 - Jundiaí - SP Tel. (11) 3378-3000 www.suzukimotos.com.br

Moto Traxx da Amazônia Ltda. Av. Deputado Paulino Rocha, 1.650, Cajazeiras 60864-310 - Fortaleza - Ceará Tel. (85) 3421-6666 www.traxx.com.br

Triumph Motorcycles Brazil Ltda. Avenida Presidente Kennedy, 885, Galpão C1, C2 e C3 - Morro da Liberdade 69074-695 – Manaus /AM Tel.: (92) 4009-0770 www.triumphmotorcycles.com.br

Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs

1995 110.000 unidades/ units 200 100

1992 400.000 unidades/ units 350 ND/ NA

1993 300.000 unidades/ units 570

Concessionárias/Dealers Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers Início da produção Beginning of production Capacidade produtiva annual Annual production capacity Empregos Diretos Direct Jobs Concessionárias/Dealers

Início da produção Beginning of production Yamaha Motor da Amazônia Ltda. Capacidade produtiva annual Annual production capacity Yamaha Motor do Brasil Ltda. Rodovia Presidente Dutra, Km 214 Empregos Diretos 07178-580 - Guarulhos - SP Direct Jobs Tel. (11) 2460-5300 Concessionárias/Dealers www.yamaha-motor.com.br

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

240 2007 100.000 unidades/ units 189 108

2012 5.000 unidades/ units 53 7

1974 450.000 unidades/ units

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

3.050 500

11


Diretoria | Board of directors

Brazilian Association of Manufacturers of Motorcycles, Mopeds, Bicycles and Similar

Presidente / President

Marcos Zaven Fermanian

1.º Vice-Presidente / 1st Vice-President

Hilário Kobayashi

Vice-Presidente Regional / Regional Vice-President

Celso Ganeko

Diretores Vice-Presidentes / Vice-Presidents

Eduardo Musa Creso Franco Claudio Rosa Junior Helio Maes Mabba

Conselho Consultivo / Advisory Board

Paulo Shuiti Takeuchi Toshio Shimazu Jaime Teruo Matsui

Conselho Fiscal / Fiscal Board

Antônio de Jesus Vieira Anderson de Almeida Chaves

Diretor Executivo / Executive Director

José Eduardo Gonçalves

12

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Glossário | Glossary

Ciclomotor Veículo de duas ou três rodas, provido de um motor de combustão interna, cuja cilindrada não Moped exceda a 50 centímetros cúbicos (cm3) − 3,05 polegadas cúbicas − e cuja velocidade máxima,

em sua versão original, não exceda a 50 quilômetros por hora. Two or three wheeled vehicles, powered by an internal combustion engine, with capacity below 50 cubic centimeters (3.05 cubic inches) and original top speed not exceeding 50 kilometers per hour. Cub/ Motoneta Motociclo tipo underbone(1), pilotado com o condutor na posição sentado, destinado ao uso urCub/ Motoneta bano, de baixa cilindrada e dotado de câmbio automático ou semiautomático, cujo desempenho

privilegia o baixo consumo de combustível. Underbone type motorcycle, with a seating riding position, destined to urban use, with low capacity and automatic or semi-automatic transmission, whose performance favors low fuel consumption. Custom Custom

Motocicleta Motorcycle

Motocicleta caracterizada por sua vocação para percursos de estrada, destacadamente os mais longos, chamadas de “estradeiras”, que não priorizam velocidade e, sim, o conforto. São, usualmente, de médias ou altas cilindradas. Motorcycle fitted for road use, in markedly longer stretches, also known as “roadsters”, that prioritize comfort over speed. Usually with medium and high capacities. Veículo automotor de duas rodas, equipado ou não com side-car(2), dirigido por condutor em posição montada. Two-wheeled motor vehicle equipped or not with side-car(1), driven by a conductor in mounted position.

Naked Motocicleta sem carenagem, com motor propositalmente exposto e de alto desempenho, Naked concebida para a utilização em terrenos pavimentados. Semelhante a uma motocicleta versão

“sport”, sem a carenagem. Motorcycle without fairing, with the high-performance engine purposely exposed, conceived for use in paved terrain. Similar to “SPORT” motorcycles without fairing. Off Road Motocicleta, de qualquer cilindrada, destinada exclusivamente à utilização em pisos não paviOff Road mentados.

Motorcycle of any capacity destined exclusively for use in non-paved grounds.

Scooter Scooter

Sport Sport

Motociclo pilotado com o condutor na posição sentado e dotado de câmbio automático ou semiautomático, concebido para privilegiar o conforto. Vehicle with a seating rider position, fitted with automatic or semi-automatic transmission, conceived for comfort. Motocicleta, de cilindradas médias ou superiores, com carenagem(3) que privilegia a aerodinâmica e o alto desempenho. Motorcycles with medium to high capacity, fitted with fairings(2) privileging aerodynamics and high performance.

Street / City Motocicleta de baixa ou média cilindrada, destinada ao uso urbano. Street / City Low to medium capacity motorcycles, for urban use.

14

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Touring Touring

Motocicletas usualmente de alta cilindrada, concebidas para a utilização em turismo e viagens de grandes distâncias. Diferenciam-se das versões custom pela concepção estilística mais ao jeito das versões street ou city. Motorcycles usually fitted with high capacity engines, conceived for use in touring and long-distance rides. Differ from CUSTOM type motorcycles by its design, styled more closely to those of STREET and CITY types.

Trail (On(4) / Off Road (5)) Trail (On(4) / Off Road (5))

Motocicleta de baixa ou média cilindrada, destinada ao uso misto, tanto em vias pavimentadas quanto em terreno não pavimentado. Low to medium capacity motorcycles, for mixed use, both in paved and unpaved grounds.

Bigtrail Bigtrail

Motocicleta de média ou alta cilindrada destinada ao uso misto, em terrenos pavimentados e não pavimentados. Medium to high capacity motorcycles, for mixed use, both in paved and unpaved grounds.

Triciclo Veículo de três rodas, motorizado ou por tração humana, dirigido por condutor em posição Tricycle montada.

Three-wheeled vehicle, motorized or man-powered, with a mounted riding position. Quadriciclo Veículo automotor com estrutura mecânica similar às motocicletas, possuindo eixos dianteiro e ATV traseiro, dotado de quatro rodas, dirigido por condutor em posição montada.

Motorized vehicle with motorcycle-like mechanical structure, with front and rear axis, with four wheels and mounted riding position.

Complementos/Additional Terms Baixa Cilindrada Motores com até 150 centímetros cúbicos de deslocamento volumétrico Low Capacity Engines with up to 150 cubic centimeters of volumetric displacement Média Cilindrada Motores com até 450 centímetros cúbicos de deslocamento volumétrico Medium Capacity Engines with up to 450 cubic centimeters of volumetric displacement Alta Cilindrada Motores acima de 450 centímetros cúbicos de deslocamento volumétrico High Capacity Engines with over 450 cubic centimeters of volumetric displacement

1.

Underbone - Nome dado às versões “cub”, cujo revestimento estilístico acompanha o elemento principal de seu chassi Underbone – name given to the “CUB” versions whose stylistic coating follows the main element of their chassis

2.

Sidecar - Dispositivo carenado, afixado na lateral das motocicletas ou motonetas, para o transporte de passageiro em posição sentado Sidecar – fairing device, attached to the side of motorcycles and motonetas, to transport passengers in a sitting position

3.

Carenagem - Revestimento em formato de “carroceria”, conferindo à motocicleta aparência assemelhada às versões destinadas à competição Fairing – coat-shaped “body”, giving the bike the appearance of the competition versions

4.

On road - Veículos destinados à circulação em vias pavimentadas On road – vehicles intended for circulation on paved streets

5.

Off road - Veículos destinados à circulação em vias não pavimentadas Off road – vehicles intended for circulation on non-paved streets

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

15


Todas as marcas utilizadas neste material são marcas ou marcas registradas da Exxon Mobil Corporation ou uma de suas subsidiárias, utilizadas por Cosan Lubrificantes e Especialidades S.A., ou uma de suas subsidiárias, sob licença.

Capacete é a proteção do motociclista. /MobilSuperMoto

mobil.cosan.com.br


Tecnologia, performance e alta proteção do motor. Tudo que você precisa para sair da lama.

Mobil Super Moto. Recomendado por quem entende de motos e de motociclistas. O piloto

Enzo Lopes usa e recomenda Mobil.


Editorial | To the readers

Marcos Fermanian Presidente / President ABRACICLO

Brazilian Association of Manufacturers of Motorcycles, Mopeds, Bicycles and Similar

Apresento a você, caro leitor, a terceira edição do Anuário Brasileiro da Indústria de Duas Rodas, contemplando os dados e fatos de destaque ocorridos durante todo o ano de 2012 e que influenciaram o comportamento do setor. Foi um ano difícil para os negócios com motocicletas em razão da baixa oferta de crédito aos consumidores. Isso impactou mais fortemente nas vendas de motocicletas de baixa cilindrada (até 150 cm³), que são as mais procuradas para a utilização como veículos de geração de renda, além de meio de transporte, com ótimo custo/benefício. Já os negócios com a média e a alta cilindradas (150 cm³ a 450 cm³ e acima de 450 cm³, respectivamente) apresentaram crescimento consistente, pois o perfil socioeconômico dos usuários destes modelos é menos afetado pela restrição de crédito. As vendas crescentes nestas categorias também indicam a maturidade da indústria brasileira, que amplia a gama e o volume de motocicletas mais sofisticadas e consegue atender a uma demanda altamente exigente. Todavia, uma indústria responsável não vive apenas de produção e vendas. Nas páginas seguintes você conhecerá as oportunidades de emprego, capacitação e evolução das carreiras dos profissionais do Polo Industrial de Manaus (PIM). Também poderá acompanhar os constantes investimentos feitos pelo setor em eventos e ações para conscientizar e orientar motociclistas sobre pilotagem defensiva, equipamentos de segurança e necessidade de respeito às leis e às normas de trânsito. Outro destaque do setor Duas Rodas, em 2012, foi a visibilidade conquistada pela bicicleta nos grandes centros urbanos, onde ocupa cada vez mais espaço como veículo de locomoção, além de opção saudável e econômica de lazer. Para atender a esta crescente demanda, as fábricas do PIM investiram em produtos com maior valor agregado, de design arrojado e estruturas mais leves e resistentes. Enfim, 2012 foi um ano em que as associadas da Abraciclo demonstraram vigor, qualidade e determinação para tornar o setor cada vez mais representativo no universo do transporte. Para a Abraciclo, portanto, fica o desafio de cumprir sua missão com a mesma dedicação e eficiência de suas associadas. É o que procuramos mostrar já com esta edição do anuário.

Boa leitura!

18

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


I introduce you, dear reader, the third edition of the Brazilian Two Wheel Industry Yearbook, with the most important data and facts regarding the whole year of 2012, which had influence on the behavior of the industry. It was a hard year for motorcycle businesses as a result of the low credit offer to consumers. This hit strongly the sales of low cylinder motorcycles (up to 150 cm³), which are the most requested types to be used as earning tool vehicles, besides as means of transport, with great cost/benefit. The businesses with medium and high cylinders (150 cm³ to 450 cm³ and over 450 cm³, respectively), on the other hand, showed consistent growth, because the socioeconomic profile of users of this kind of models is less affected by the credit restriction. The growing sales in these categories also indicate the maturity of the Brazilian industry, which raises the amount and the volume of finer motorcycles and gets to answer a high requiring request. However, a responsible industry doesn’t live only on production and sales. In the following pages you will get to know the opportunities of jobs, work capacity and evolution of the professionals’ careers at Manaus Industrial Pole (PIM – in Portuguese). Plus, you will be able to follow the constant investments made by the sector on events and actions to create awareness and give guidance to riders about safe ride, safety equipment and the need to respect the laws and traffic regulations.

Another highlight from the Two Wheel Industry, in 2012, was the visibility gotten by bicycles in big urban areas, where it gets more and more room as a means of transport, besides a health and economic option of leisure. To answer this growing request, factories at PIM invested on products with more added value, bold design plus lighter and more resistant structures. After all, 2012 was a year when Abraciclo’s members showed force, quality and determination to make the industry even more representative in the transports universe. For Abraciclo, thus, it remains the challenge of fulfilling its mission with the same dedication and efficiency of its associated ones. That’s what we want to show already with this edition of the yearbook.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

19


Um ano a ser

superado

Com a restrição de crédito que freou o desejo de compra dos consumidores, a produção ficou abaixo de 1,7 milhão de motocicletas em 2012, 20,9% aquém do ano anterior

A

principal engrenagem do segmento de motocicletas é a venda parcelada. No Brasil, 80% dos negócios são feitos com pagamentos por financiamento ou consórcio. Os outros 20% são consolidados à vista ou por meio de parcelas negociadas diretamente com as concessionárias, entre 4 e 6 vezes. Nesse mercado, as classes C, D e E representam a grande maioria dos compradores, e cerca de 48% pertencem à D e E, revelando que a motocicleta tem sido um veículo importante para a inclusão social. Entretanto, esses consumidores assumiram compromissos financeiros que não conseguiram honrar, resultando no aumento da inadimplência. Em dezembro de 2010, o Banco Central do Brasil apontou que 2,5% dos clientes de financiamentos de veículos (somando automóveis, motocicletas e demais veículos automotores) estavam inadimplentes. Quase um ano depois, em novembro de 2011, o índice passou para 4,9%, subindo para 6,1% em maio de 2012. Apenas em novembro, os resultados começaram a dar sinais de melhora, quando a inadimplência retraiu para 5,6%. Durante esse período, os bancos se tornaram mais seletivos, o número de propostas aprovadas para compra de motocicletas chegou a menos de 20% e o segmento enfrentou uma forte retração. A Abraciclo trabalhou em negociações com bancos públicos e privados para que novas linhas de crédito fossem oferecidas aos clientes e uma das iniciativas foi apresentada pela Caixa Econômica Federal, em parceria com o Banco PanAmericano, no início de outubro.

20

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

O plano, que recebeu o nome “Melhor de Moto Nova”, passou a ser oferecido para aquisição de veículos novos a partir de 100 cm3, permitindo o financiamento de até 100% do valor do bem – ou seja, possibilitava a compra sem entrada. Entre as principais condições, oferecia tarifa reduzida para abertura de crédito, parcelamento em até 36 meses e taxa de juros de 2,10% ao mês. Ainda assim, como faltavam apenas dois meses para o fechamento do ano, o segmento permaneceu no mesmo ritmo e registrou queda de 20,9% na produção, em relação a 2011, totalizando 1.690.187 unidades ante 2.136.891 unidades. As vendas no atacado se retraíram 20,5% (1.625.446 motocicletas) e, no varejo, baixaram 15,6% (1.637.393 unidades). Essa queda, que se agravou ao longo do ano, afetou negativamente toda a indústria e, como reflexo, houve uma redução de 11% nos postos de trabalho. Com base nas vendas do segundo semestre, que apresentaram uma média diária acima de 6.200 unidades, e com a tendência de queda da inadimplência, a expectativa do setor Duas Rodas é de que as instituições financeiras facilitem a tomada de crédito por parte dos consumidores, permitindo uma recuperação dos negócios. A estimativa de crescimento para 2013 é de 3,7% na produção, chegando a 1,750 milhão de unidades, e de 2,4% nas vendas no atacado, ficando em torno de 1,665 milhão unidades. Mas, somente com maior oferta de crédito, o segmento poderá mesmo acelerar aliviado. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


2012 A year not to be remembered Due to the credit restriction which slowed consumers buying appetite, production ended below 1.7 million motorcycles in 2012, 20.9% less than in the previous year

T

he main cog in the motorcycle industry is the sale by installments. In Brazil, 80% of purchases are paid by with financing or consórcio (as selffinanced buyers clubs are known in Brazil). The other 20% are paid in cash or through payment in installments negotiated directly with dealerships, usually dividing the whole price in 4 or 6 installments. In this market, classes C, D and E represent the great majority of buyers, 48% of which come from lower classes D and E, which helps demonstrate how important motorcycles have been for social inclusion. However, these consumers have been signing up on financial commitments beyond their means, resulting in delinquency rates increase. In December 2010, Brazil’s Central Bank recorded that 2.5% of debtors on car financing contracts were in default. Nearly a year later, in November 2011, this rate had come up to 4.9%, rising to 6.1% in May 2012. Signs of recovery only began to show in November, with the delinquency rate dropping to 5.6%. During this time, banks became more selective, the number of approved credit for motorcycle purchases dropped to less than 20% and the industry underwent a major retraction in sales. Abraciclo worked negotiating with public and private banks so that new credit lines were created to customers and one of the initiatives resulting of this effort was presented by Caixa Econômica Federal in partnership with Banco PanAmericano in the beginning of October.

The new credit line, which was named “Better in a New Motorcycle”, started being offered for the purchase of new motorcycles with capacity starting at 100cm3, and allowing the financing of the total cost of the vehicle, thus allowing for a purchase without downpayment. Among the main conditions, it offered a reduced credit opening tariff, terms of up to 36 months and a 2.10% monthly interest rate. Despite that, because there were only two more months to the end of the year, the industry kept its pace for the rest of 2012 and recorded a 20.9% drop in production over 2011, to a total of 1,690,187 units over 2,136,891 units the year before. Wholesale sales dropped 20.5% (to 1,625,446 motorcycles) and retail sales fell 15.6% (to 1,637,393 units). This drop, which became worse as the year went by, had a negative impact over the whole of the industry and, as a result, lead to an 11% decrease in jobs. Based on second half sales, with a daily average of 6,200 units sold, and the trend of decrease in delinquency rates, the two-wheeled-vehicle industry expects financial institutions start relaxing requirements for providing credit for motorcycle purchases, thus allowing for a stronger business recovery. The industry expects to increase production by 3.7% in 2013, reaching 1.75 million motorcycles, and 2.4% rise in wholesale sales, to around 1.665 million units. But it’ll only be through a bigger supply of credit lines that the industry will be able to breathe freely again.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

21


Em constante

evolução

Como o Brasil mudou com o crescimento do mercado de motocicletas em apenas duas décadas

D

e veículo destinado a lazer nos anos 1970, a motocicleta passou a desempenhar um papel vital na economia brasileira e até no padrão de vida dos usuários. Depois de um começo tímido, quando ainda era vista como “coisa de aventureiro”, o mercado amadureceu em meados dos anos 1980. Nesse período, as vendas passaram a barreira das 10 mil unidades por mês, prevendo um forte crescimento. Mas a instabilidade econômica no início dos anos 1990 representou um golpe duro. Até que o poço mostrou seu fundo em 1992, com apenas duas marcas atuando e a modesta cifra de 53.450 motos vendidas. Encerrados os planos econômicos mirabolantes, o Brasil conheceu uma moeda estável em 1994 e o mercado deu um salto de esperança que atingiria a imponente marca de 1 milhão de motocicletas produzidas, em 2005. O que se viu após a virada do século 21 foi a completa mudança no papel da motocicleta. Novos ofícios atrelados ao veículo, como mototáxi e motofrete, se tornaram a opção de sustento de muitas famílias. Enquanto isso, nas grandes cidades, a motocicleta representou o jeito de driblar o trânsito. O trabalhador, que demorava de três a quatro horas para chegar ao seu destino usando o transporte público, com a motocicleta pôde economizar muito tempo e investir na família, estudo ou qualificação profissional. Como explica o publicitário Rafael Lopes Pontes, de 33 anos, que dez anos atrás fez uma opção que mudaria sua vida. “Aos 23 anos, eu estudava e trabalhava. Era impossível sair do trabalho e chegar à faculdade a tempo de assistir à primeira aula. Foi quando decidi vender o carro e comprar uma moto.” Hoje, Rafael tem uma moto de grande porte para

24

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

passear nos finais de semana e uma scooter para rodar no dia a dia. “O percurso nem é tão longo, mas de carro eu demoro uma hora, enquanto de scooter chego em 15 minutos. O tempo que sobra uso para conviver com meu filho, além de frequentar a academia e melhorar a qualidade de vida.” Em 2011, o jornalista Francis Vieira produziu um artigo no qual mostrava não apenas o ganho de qualidade de vida, mas também de dinheiro ao optar pela moto. Ele convidou algumas pessoas que se moviam de ônibus, carro ou metrô a percorrer o mesmo roteiro na garupa de uma moto ou scooter. Na cidade de São Paulo, o tempo de um percurso de 26 km chegou a ser um terço menor e a economia mensal em dinheiro passou de R$ 3.000. E no cenário de trânsito pesado nos grandes centros urbanos, é natural a busca por formas mais eficientes e menos impactantes de transporte. A bicicleta deixou de ser um meio de locomoção de pessoas de baixa renda e chegou à classe média impulsionada não apenas pelo aspecto da facilidade de transporte, mas também pelo ganho em saúde e na redução do impacto ambiental. Há cerca de um ano e meio, o fotógrafo Pedro Peron, 31 anos, fez a experiência de percorrer de bicicleta os 10 km de sua casa, na zona oeste de São Paulo, até o escritório onde trabalha, no Itaim. Descobriu que o trajeto que demorava quase uma hora para fazer de carro pôde ser feito em 25 minutos e ainda economizava uma boa quantia com a gasolina. “E nos dias que não consigo ir para a academia, uso a bicicleta como atividade física e não me sinto culpado”, finaliza Pedro. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Constantly evolving How did Brazil change with the growth of the motorcycle industry in just two decades

F

r o m leisure vehicle in the 1970s, motorcycles now perform a vital role in the Brazilian economy and also to its users’ life standards. After a timid beginning, when it was still regarded as an “adventurers thing,” the market matured by mid 1980s. It was then that sales breached the 10,000 units per month barrier for the first time, suggesting strong growth. The economic instability in the beginning of the 1990s, though, was a tough blow. The industry hit rock bottom in 1992, when it was represented by just two manufacturers and recorded a meager 53,450 unit sales. Passed the time of outlandish economic plans, Brazil finally had a stable currency by 1994 and the market renewed its hopes that it could reach the milestone of more than a million motorcycles produced in a year by 2005. What happened after the turn of the 21st century was a complete change in motorcycles’ role. New trades based on the use of the vehicle, as motorcycle-taxis and motorcycle-cargo-transport became an option for many families to obtain their income. Meanwhile, in big cities, motorcycles turned themselves into a means to deal with increasing traffic problems. People who spent three to four hours to commute using public transport, with motorcycles, were now able to save time which could be better spent with family, in school or in professional training. Publicist Rafael Lopes Pontes, 33 years old, explains that ten years ago he made a life-altering decision. “At 23, I studied and worked. It was Impossible then to get from work to the university in time for the first class. That’s when I decided to sell my car and buy a motorcycle.”

Today, Rafael has a big motorcycle for leisure use in weekends and a scooter for his daily needs. “It is not that long a distance, but by car it takes me an hour and by scooter it only takes 15 minutes. The time I save with that I can spend with my son. It allowed me to resume going to the gym and thus improving my life quality.” In 2011, journalist Francis Vieira wrote a piece showing that shifting from cars to motorcycles can bring about gains in live quality, as well as financial gains. He invited people who traveled the same distance by bus, car or subway to hop on the back of a motorcycle or scooter and travel on the same itinerary. In the city of Sao Paulo, a 26 kilometer ride took a third less time and monthly savings reached 3,000 reais. In the scenario of heavy traffic in big urban centers, it’s natural to search for more efficient and friendlier means of transportation. Bicycles are no longer a means of transportation used only by low income people. They have now become appealing for the middle class due not only the fact that it’s easy to use, but also because of its benefits for the user’s health and for the environment. Around a year and a half ago, photographer Pedro Peron, 31 years old, decided to ride a bike on the 10 kilometers that separates his home in Sao Paulo’s west zone and his office in Itaim. He realized the distance that he spent an hour to cover by car could be covered in 25 minutes by bicycle, besides the significant savings in fuel. “And whenever I’m unable to go to the gym, I use the bicycle to go to work and feel less guilty about skipping gym,” said Pedro.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

25


Indústria Brasileira de Duas RodasTwo wheels Brazilian Industry

Como comprar uma

moto nova

No Brasil, existem basicamente três formas de realizar esse desejo: à vista, por financiamento ou consórcio

O

mercado oferece uma grande quantidade de motocicletas, em várias categorias, a tal ponto que comprar uma zero-quilômetro se tornou uma tarefa que requer muita pesquisa. Além de escolher o modelo que satisfaça o maior leque de necessidades, o motociclista precisa definir de que forma quer e pode pagar. Basicamente, hoje existem três modalidades de vendas: a compra à vista, o financiamento e o consórcio. Depois de um ano recorde em 2011, os números da marca histórica se refletiram em um aumento significativo da inadimplência em financiamentos de veículos em geral no ano seguinte. Em 2012, esse índice chegou a 6,1%, o que reforçou a tendência de restrição na liberação de crédito ao consumidor. Diante desse cenário, duas modalidades de compra de motocicletas assumiram destaque. O pagamento à vista, que subiu de 21% para 25%, e as vendas por consórcio, que cresceram de 27% para 34%. Já os financiamentos despencaram de 52% para 41%.

As opções Como cerca de 90% das vendas do nosso mercado estão nas motos de baixa cilindrada, os valores para aquisição são menores, o que teoricamente favoreceria a compra à vista. Entretanto, 48% dos clientes deste produto estão nas classes socioeconômicas D e E, que, naturalmente, têm mais dificuldade para poupar. Assim, boa parte das opções de compra recai sobre as modalidades de financiamento ou consórcio. Segundo dados do Banco Central, a população das classes D e E já compromete todos os recursos com as despesas básicas e pagamentos de financiamentos. Só a partir da classe C é que se percebe a reserva de 9% da renda, destinados a alguma forma de poupança. Para a maioria dos brasileiros, ter o compromisso do carnê é mais garantido do que tentar aplicar parte

26

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

da renda sistematicamente. Por esse motivo, a opção do financiamento é muito utilizada e extremamente importante para aqueles que não dispõem do valor total e precisam do veículo de forma imediata. A outra opção é o consórcio, uma modalidade de compra tipicamente brasileira, na qual o consumidor tem a vantagem de não precisar dispor de valor de entrada, além da menor exigência na aprovação de cadastro e a não incidência de juros. Os consumidores que recorrem ao consórcio geralmente são os que pretendem investir e não necessitam do bem imediatamente, considerando que a entrega se dá por meio de sorteio ou lance. Para oferecer mais uma opção de crédito ao consumidor, em outubro de 2012, a Caixa Econômica Federal e o Banco PanAmericano abriram uma linha Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


especial de financiamento para o mercado de motocicletas, com juros menores e prazos maiores de parcelamento. Iniciativas como esta são fundamentais para ajudar pessoas que utilizam a motocicleta para a geração de renda e sustento de suas famílias. Para muitos brasileiros, a moto é uma ferramenta indispensável de

trabalho, que significa não só a ascensão social, como o crescimento da economia local. A palavra “moto” tem origem no latim e significa “movimento”. Já está mais do que provado que funciona não somente como um meio de transporte, mas também faz o dinheiro se movimentar.

How to buy a new motorcycle In Brazil, there are basically three ways of fulfilling this dream: in cash, with financing and through self-financed buyers clubs (known as “consórcios” in Brazil)

T

here a great deal of motorcycle options in the market for the consumer to choose from, in different segments, to the extent that buying a new one has become a task involving lots of researching. Beyond choosing the best model for his needs, the rider also has to define how he wants to pay for it – and if he can afford it through the chosen means. Currently there are basically three ways of payment: in cash, with financing and through a self-financed buyers club (known in Brazil as “consórcios”). After a

record year in 2011, these record figures resulted in a significant increase in delinquency rates in vehicle financing in general the following year. In 2012, this rate shot up to 6.1%, helping strengthen the trend of setting tougher requirements for lending credit to consumers. Given this picture, two other options gained force. Cash payments increased from 21% to 25% of total, and sales through consórcio grew from 27% to 34% of total. Financing, in the other hand, fell from 52% to 41% of total.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

27


The options Since 90% of all sales in our industry is comprised of low-capacity motorcycles, prices are lower, which in theory favors purchases in cash. However, 48% of these products’ consumers are part of classes D and E which, naturally, struggle more when it comes to savings. That’s why most sales are done through financing or consórcio. According to data from the Central Bank, the low income population, part of classes D and E, spend all their earnings on basics and paying up installments on their debts. Data shows that only people considered to be part of the Class C (mid income) and up are able to save some money. Class C members save an average of 9% of their earnings. For most Brazilians, it is easier to deal with financing installments than to save up systematically in order to buy a product in cash. That’s why financing is widely used and extremely important for those who are short of the funds needed to a purchase in cash but still have an immediate need for the vehicle. Other option is consórcio, a method of payment very particular to Brazil. It doesn’t require downpayment, has less strict requirements for consumers and is interest free. Consumers opting for consórcio are the ones who want to make the investment but don´t need the vehicle immediately, since the delivery of the good only takes place by monthly draws or by biddings over the amount still due. In order to offer consumers yet another credit option, in October 2012, Caixa Econômica Federal and Banco PanAmericano created a special credit line for motorcycles, with reduced interest rates and longer terms. Initiatives such as this one are critical to help people who use motorcycles to generate income and to maintain their families. For many Brazilians, motorcycles are an indispensible work tool, meaning not only social ascension but also local economic growth. The word “moto” (root and short version of the Portuguese word for motorcycle, “motocicleta”) is latin by origin and means “movement”. It’s more than proven that it works not only as a means of transportation, but also to put money in motion.

28

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


entidade || The The association association AA entidade

Longas jornadas em prol do

setor Duas Rodas

Em 2012, a Abraciclo atuou intensamente com órgãos do governo, parlamentares e instituições financeiras, em busca de benefícios para os segmentos de motocicletas e bicicletas

C

om uma frota nacional superior a 20 milhões de unidades, a motocicleta é hoje o principal elemento de inclusão social das classes menos favorecidas e, graças a ela, muitos realizaram o sonho de ter seu primeiro veículo motorizado. Outro atrativo é a possibilidade de geração de renda para muitas famílias, que utilizam a moto para exercer atividades remuneradas. Em 2012, a bicicleta também se revelou como uma alternativa de locomoção e não apenas para o lazer. Grandes cidades investiram em ciclovias e ciclofaixas, como uma forma de viabilizar o uso das bikes também durante a semana. Neste segmento, a Abraciclo participou de debates na Comissão de Bicicletas da

30

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), a fim de apoiar medidas que beneficiem a utilização do veículo e regulamentem os modelos elétricos. Entretanto, como o cotidiano e as estatísticas apontam, será preciso avançar ainda mais em planejamento e preparo da população para a nova realidade das ruas. No que diz respeito à segurança, além das ações promovidas pela Abraciclo, como o MotoCheck-Up, o Workshop, a parceria com o Hospital das Clínicas – para levantamento e análise das ocorrências envolvendo as motocicletas – e a criação do Centro Educacional Paulistano de Motociclistas (Cepam), vale destacar a visibilidade da associação perante o governo federal. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Segurança dos motociclistas alcança o Senado Realizado em setembro de 2012, o seminário “Políticas para o Trânsito Seguro de Motos”, promovido pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal por iniciativa da senadora Ana Amélia Lemos (PP/ RS), apontou a necessidade de revisão do conceito de trânsito no Brasil. Para debater o tema, a Abraciclo foi representada no evento por seu diretor executivo, José Eduardo Gonçalves. “Hoje, as grandes cidades são pensadas para o transporte individual, de quatro rodas ou mais, em detrimento do transporte público e dos veículos de duas rodas, como bicicletas e motocicletas”, afirma Gonçalves. Os participantes defenderam, ainda, a implantação de uma efetiva e permanente educação para o trânsito entre todos os personagens envolvidos, desde motorizados até pedestres. Outro ponto de grande importância na segurança viária e discutido no seminário foi a fiscalização, que precisa ser ampliada e se tornar mais rigorosa. Para José Eduardo Gonçalves, os usuários também devem receber orientação sobre o uso de equipamentos de proteção individual nas blitze educativas.

Consumo x Crédito

Workshop realizado pela Abraciclo em São Paulo Workshop held by Abraciclo in São Paulo

A crise vivida pelo setor de Duas Rodas em 2012 também foi motivo de debates e reuniões. Propostas para reforçar e fortalecer a cadeia produtiva do segmento foram discutidas entre a associação, fabricantes e instituições financeiras. A Abraciclo fortaleceu sua parceria com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), participou de fórum e discussões de âmbito nacional e se encontrou com representantes do governo, da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e de bancos públicos e privados, a fim de buscar soluções para a alta seletividade na concessão de crédito. Pelo menos em parte, o apelo surtiu efeito. Medidas foram anunciadas pelo Banco Central do Brasil (Bacen) e novas linhas foram apresentadas pela Caixa Econômica Federal, em parceria com o Banco PanAmericano. Porém, essas iniciativas não foram suficientes. A burocracia em retomar o bem, em caso de inadimplência, além da falta de comprometimento por parte de alguns consumidores, impactou nas decisões das instituições financeiras privadas. Apesar das respostas negativas em algumas negociações, a Abraciclo continua sua saga por incentivos e auxílio para esse importante segmento de inclusão social. A batalha se estende por 2013.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

31


A entidade | The association

Long strides on behalf of the Two Wheels industry In 2012, Abraciclo worked alongside to government bodies, representatives and financial institutions seeking benefits for the motorcycle and bicycle industry

W

ith a home fleet of more than 20 million units, motorcycle presently is the main element of social inclusion for less favored classes and, because of it, many fulfill the dream of having their first motorized vehicle. Another feature is the possibility the motorcycle gives people to increase their family income. In 2012, the bicycle also revealed itself as a transport alternative and not only as a leisure vehicle. Large cities invested in exclusive ways for bikes, as a means to turn them into a sustainable alternative for transport during the week. Abraciclo took part in discussions with the National Association of Public Transport’s (ANTP) Bicycle Commission, in order to support measures promoting bike usage and regulating electric-powered bikes. However, as shown by daily experience and statistics, it is necessary to advance even further in planning and in educating people to a new reality on the streets. With regard to safety, besides measures already supported by Abraciclo, such as MotoCheck-Up, Workshop, partnership with Hospital das Clinicas – in order to assess and analyze incidents involving motorcycles – and the setting up of the Paulistano Educational Center for Riders (Cepam), it is important to highlight the association’s visibility within the Federal Government.

Rider safety reaches the Senate Held in September 2012, the seminar “Policy for the Safe Transit of Motorcycles”, sponsored by the Senate’s Social Issues Commission (CAS) by initiative of Senator Ana Amélia Lemos (PP/RS), pointed the need of revising the concept of traffic in Brazil. To discuss the issue, Abraciclo sent its executive-director, José Eduardo Gonçalves. “Today, major cities are designed having individual transportation – two- or four-wheeled or more – in mind, at the expense of public transport and two wheeled vehicles such as bicycles and motorcycles”, said Gonçalves.

32

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Participants also argued on behalf of the implementation of an effective and permanent traffic education effort reaching all people involved, from drivers and riders to pedestrians. Another important issue regarding road safety, also debated during the seminar, was supervision, that needs to be expanded and be hardened. For José Eduardo Gonçalves, people must receive guidance as to the use of personal safety gear at educational initiatives.

Consume vs. Credit The crisis the two wheels industry faced in 2012 was also the reason behind discussions and meetings. The association, manufacturers and financial institutions presented proposals to strengthen the industry’s supply chain. Abraciclo strengthened its partnership with the National Vehicle Distribution Federation (Fenabrave). It took part in forums and discussions on national level and met with government officials as well as with officials from the Free Trade Zone of Manaus Superintendency (Suframa) and from public and private banks searching solutions for the recent increase in restrictions for financing. At least in part, the appeal was effective. New measures presented by the Brazilian Central Bank (BCB) allowed the introduction of new credit lines by Caixa Econômica Federal in partnership with Banco PanAmericano. Those initiatives, however, were insufficient. Red-tape preventing a speedy repossession of collaterals in the event of a default, as well as the lack of commitment by some consumers impact financial institutions’ decision-making process to concede credit. Despite negative outcomes in some negotiations, Abraciclo maintains its efforts for incentives and aid for this important segment of social inclusion. The battle rages on in 2013.

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Estamos localizados no município de Jandira, em São Paulo, com capacidade logística para entrega em todo país e no exterior. Abastecemos as indústrias, automobilística, de motocicletas e a eletroeletrônica e nosso corpo gerencial é formado por engenheiros e técnicos que dedicam-se em desenvolver processos, planejar e liderar as atividades com foco na qualidade total, na qual conquistamos as certificações ISO/TS 16949: 2009 e ISO 14001: 2004. Dispomos de usinagem e ferramentaria própria com capacidade técnica para projetar e construir estampos progressivos e ferramentas de alta complexidade. Estampamos produtos leves, médios e pesados e fabricamos conjuntos com processos posteriores com solda MIG/ MAG robotizada, solda por resistência (ponto e projeção), corte e dobra de tubos, montagem e pintura eletrostática a pó. Nos preocupamos 100% com a satisfação de nossos clientes.

Sempre em busca de novos mercados e preocupados em manter a qualidade de nossos serviços, investimos em novos equipamentos e em tecnologia de ponta. •

Prensa Hidráulica de dupla ação com Hight Speed de 400 toneladas;

Prensa Excêntrica de 600 toneladas com alimentador e endireitador eletrônico com passagem livre do material de 1300 mm;

Centro de Usinagem de 5 eixos;

Softwares de ultima geração

NX CAD – Modelação rápida com mais detalhamento das peças;

NX CAM – Software parametrizado para usinagem de peças complexas;

NX EDM – Software para manuseio de cortes a fio;

DYNAFORM – Software para simulação de repuxo.

AQUI VOCÊ SERÁ ATENDIDO POR PROFISSIONAIS QUE ENTENDEM E GOSTAM DO QUE FAZEM.

BUDAI INDUSTRIA METALURGICA LTDA. Via de Acesso João de Goes, 1895 Jardim Alvorada | 06612-000 | Jandira, SP 55 11 4772-7400 | www.budai.ind.br


Associadas || Associates Associates Associadas

Principais

lançamentos das associadas As associadas ABRACICLO apresentaram uma série de novos produtos com foco diferenciado ao longo de 2012. Confira os lançamentos a seguir

Major associates releases ABRACICLO’s associates presented a series of brand new products with differentiated focus during 2012. Check out the latest industry releases

34

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


S 1000 RR O ano de 2012 começou acelerado para a BMW Motorrad Brasil ao lançar a Nova BMW S 1000 RR. Esta superesportiva exibe um motor de quatro cilindros em linha, refrigerado a água e com apenas 59,8 kg, oferecendo uma potência de 142 kW (193 hp) a 13.000 rpm e uma rotação máxima do motor de 14.200 rpm. Com este novo projeto otimizado, a sensibilidade de resposta no acelerador foi aumentada, diminuiu-se o ângulo de abertura e o esforço de rotação do punho foi reduzido, proporcionando mais conforto ao conduzi-la. Outro destaque da nova motocicleta está no hardware de segurança garantido pelo mais avançado sistema de freios atualmente disponível no mercado, o BMW Motorrad Race ABS, que permite ao piloto o apoio do sistema de Controle Dinâmico de Tração DTC ao acelerar, oferecendo segurança extra em estradas com coeficientes de atrito comprometidos. The beginning of 2012 was hot for BMW Motorrad Brasil, as it launched the New BMW S 1000 RR. This sport bike shows off an inline four-cylinder-engine water cooled in a 59.8 kg body, featuring power of 142 kW (193 hp) at 13,000 rpm and maximum rotation of the engine of 14,200 rpm. With this new optimized project, the feeling of response from the accelerator was increased, the angle of opening was decreased and the force of rotation of the wrist was reduced, allowing more comfort at riding. Another highlight of the motorcycle is on the safety hardware assured by the most advanced brakes systems currently available in the market, the BMW Motorrad Race ABS, which delivers to the pilot the support from the system of Dinamic Traction Control DTC at speeding, offering extra safety on roads with factors of friction compromised.

G 650 GS Sertão Após introduzir no mercado brasileiro, em 2009, a BMW G 650 GS, montada por meio do regime CKD, em Manaus, a BMW Motorrad Brasil lançou a BMW G 650 GS Sertão, uma motocicleta com características ainda mais esportivas e off-road. Uma verdadeira enduro monocilíndrica de 652 cm3, que oferece 35 kW (50 hp) a 6.500 rpm e um torque máximo de 60 Nm a 5.000 rpm. Seu maior caráter off-road está presente na suspensão dianteira e traseira, com maior curso (210 mm), ajuste mais compacto, rodas raiadas de 21” na dianteira e 17” na traseira e na distância entre os eixos, que foi ampliada de 1.477 mm para 1.484 mm, garantindo ainda mais habilidade de esterçamento e dirigibilidade em terrenos acidentados. Além disso, o para-brisa alto, os protetores de mãos e o para-lama dianteiro estendido oferecem um nível superior de conforto na pilotagem. After introducing to the Brazilian Market in 2009 the BMW G 650 GS, assembled through a CKD process, in Manaus, BMW Motorrad Brasil launched BMW G 650 G2 Sertão, a motorcycle with even more sport and off-road characteristics. A true one-cylinder engine scrambling of 652 cm³, which delivers 35 kW (50 hp) at 6,500 rpm and a maximum torque of 60 Nm at 5,000 rpm. Its biggest offroad characteristic is in the rear and front suspension, with largest course (210 mm), more compact set up, 21” front wheel rim and 17” rear wheel rim and in the distance between axles, which was raised from 1,477 mm to 1,484 mm, guaranteeing even more ability to turn the handlebars and guiding agility on uneven grounds. Besides, the high windshield, hand-protectors and the front extended mud-guarder offer a superior level of comfort at guiding.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

35


Associadas | Associates

Benelli - TNT 899 Agressiva e divertida, esta é a Benelli TNT 899. Com sua identidade própria, design italiano e fino acabamento, é o produto certo para todos os amantes de motos esportivas. Atitude e conceito esportivo unidos para garantir total prazer ao pilotar. O ponto forte desta moto é a excelente qualidade das peças empregadas: suspensão dianteira Marzocchi de 50 milímetros (up side down), para garantia de estabilidade; freios Brembo e discos wave, para mais segurança. Tudo isso aliado a um charme especial, impulsionado pelo seu design único, caracterizado pelas superfícies facetadas.

Aggressive and fun, this is Benelli TNT 899. With its own identity, Italian design and fine final touch, it is the right product for all sport bike lovers. Sport attitude and concept gathered to assure total pleasure at guiding. The high point of this motorcycle is the excellent quality of the parts used: 50 millimeters (upside down) front suspension Marzocchi, to guarantee stability; Brembo brakes and wave disks, looking forward to more safety. All of this allied to a special charm, pushed by its unique design, characterized by the many-sides surface.

Tre-K 1130 K Aventura e desejo de liberdade, esta é a Benelli Tre-K 1130. Suas emoções nunca mais serão as mesmas com a Tre-K Amazonas. Após o aperfeiçoamento da estabilidade e da alimentação, que trouxe excelentes resultados, o modelo vai conquistar e satisfazer os pilotos mais exigentes. A Tre-K Amazonas tem sua construção refinada, alto desempenho e proporciona prazer ao pilotar, fazendo dela uma grande protagonista entre as motocicletas do segmento tourer. Adventure and freedom desire, this is Benelli Tre-K 1130. Your emotions will never be the same with Tre-K Amazonas. After the improvement of the stability and feeding, which brought excellent results, the model will take the heart of and satisfy the most demanding pilots. Tre-K Amazonas has a refined construction, high development and brings pleasure during the guiding, making of it a big star among the motorcycles of the tourer segment.

36

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Keeway - RKS 150 A RKS 150 une economia e prazer ao pilotar, com beleza e resistência para o dia a dia do brasileiro. Especialmente projetada para agregar tudo o que deseja o nosso consumidor, a RKS 150 tem propulsor de 150 cm3 com a ergonomia perfeita para quem precisa pilotar sem se cansar. Além do belo design, resistência e economia, a RKS 150 emprega tecnologias como freio a disco traseiro, lanterna traseira de LED, manete de freio com regulagens e painel digital com posição de marchas de fácil leitura. RKS 150 links economy to pleasure at guiding, with beauty and resistance for the Brazilian day-by-day. Specially projected to gather everything our consumer desires, RKS 150 has a 150 cm³ engine with perfect ergonomics for those who need to ride without getting tired. Besides the beautiful design, resistance and economy, RKS 150 holds technologies such as rear disc brake, rear LED lights, brake hand-lever with adjustment and digital dash board with shifts position easeful read.

Target 125 A melhor opção no dia a dia, com conforto e economia. A Target 125 é uma CUB multifacetada de fácil condução, design jovial, qualidade, resistente, completa de fábrica e cheia de irreverência. Com a Target 125, a cidade é toda sua... Your best daily option, with comfort and economy. Target 125 is a many-sided CUB of easy riding, young design, quality, resistant, complete standard items and full of irreverence. With Target 125, the city is all yours…

RKV 200 Si Design arrojado e inovador, visual com linhas agressivas e esportividade total nesta motocicleta, com propulsor de 200 cm3 e alimentação por injeção eletrônica, fazem esta motocicleta única e especialmente projetada para o consumidor brasileiro que busca o novo, com bom gosto. Completíssima de fábrica, com freios a disco nas duas rodas, suspensão invertida, maior capacidade de tanque (17 litros), rodas de liga leve, para-lama traseiro bipartido, painel de instrumento digital, lanterna traseira de LED, farol tipo bull dog, enfim, tudo de uma grande moto. Bold and innovative design, aggressive line in its look and total sportiveness in this motorcycle with a 200 cm³ engine and feeding by electronic fuel injection. All of these elements make this motorcycle unique and specially made for the Brazilian consumer who looks for the new, with good taste. Full with standard items, with disc brakes in both wheels, reversed suspension, bigger capacity of fuel tank (17 liters), light alloy wheel, bi-sided rear mud-guarder, digital dash board, rear LED light and headlights bull dog styles, everything a big motorcycle should have.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

37


Associadas | Associates

Elite Carbon Desenvolvida com o que há de mais moderno no ciclismo, a Caloi Elite Carbon oferece ao ciclista tudo o que ele precisa para conseguir vencer os seus desafios. O modelo, que vem sendo utilizado pelo atleta Henrique Avancini em suas últimas provas, conta com quadro de carbono Caloi e componentes tecnológicos de última geração, com o melhor custo-benefício do mercado de bicicletas de carbono no Brasil. A Elite Carbon é desenvolvida com exclusivo quadro Caloi de carbono, com geometria projetada para performance – um quadro rígido e estável. O modelo, de 20 marchas, conta com componentes de última geração, como suspensão dianteira Rock Shox com trava hidráulica, pedal Egg Beater Candy, pedivela e câmbio SRAM X-0, pneus Continental Race King 2.2 e selim Fizik Tundra. Outros diferencias da Caloi Carbon são o aro 29”, que proporciona ao ciclista ter maior controle da bike em terrenos mais acidentados por causa do seu maior contato com o solo, aros de parede dupla e mesa, guidão, canote e manopla Crank Brothers Cobalt 1. O modelo, que pesa 20.850 kg, está disponível nos tamanhos 15”, 17” e 19”.

Developed from the most modern in cycling, Caloi Elite Carbon offers the cyclist everything he needs to overcome his challenges. The model, which has been used by the athlete Henrique Avancini in his last competitions, counts on Caloi’s carbon frame and last generation technologic components, with the best cost-benefit in the carbon bicycles market in Brazil. Elite Carbon is developed with Caloi’s exclusive carbon frame, with geometry developed for performance – a rigid and stable frame. The 20 shifts model counts on last generation components, such as Rock Shox front suspension with hydraulic lock, Edd Beater Candy pedal, SRAM X-0 crankset and gear lever, Continental Race Kinf 2.2 tire and FIZIK Tundra seat. Other different characteristics of Caloi Carbon are the 29” rim, which allows the cyclist to have a bigger control of the bicycle on uneven grounds because of its bigger contact with the soil, double wall rims and Crank Brothers Cobalt 1 wheel support, handlebars, seat post and handle. The model, which weights 20.820 kg is available on sizes 15”, 17” and 19”.

700 A Caloi 700 traz às ruas design fashion que expressa muita personalidade. Com rodas um pouco maiores que as tradicionais, o aro 700 garante uma área de contato maior e reduz o impacto de obstáculos e buracos. Tudo para o ciclista pedalar com maior velocidade e agilidade. Outros componentes do modelo que contribuem para uma pedalada confortável são: suspensão dianteira com grafismo integrado, câmbio Shimano TX 21 velocidades, mesa do guidão com regulagem de inclinação, selim e canote com suspensão e quadro em alumínio com design exclusivo para mobilidade urbana. O modelo está disponível nos tamanhos 17”, na cor verde Bali, e 19”, na cor grafite.

Caloi 700 brings back to the streets the fashion design which express high personality. With wheels a little higher than the traditional ones, the 700 rim guarantees a bigger contact area and reduces the impact of obstacles and potholes. Everything made for the cyclist to ride with more speed and agility. Other components of the model which contribute for a comfortable riding are: suspension, handlebar support with inclination adjustment, seat and seat support and aluminum frame with exclusive design for urban mobility. The model is available in the sizes 17”, in green Bali, and 19” in graphite.

38

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Supra 30 A Supra 30 é uma bicicleta aro 26” para o biker que curte uma trilha mais exigente ou até mesmo competição amadora. O grupo Shimano tem 27 velocidades e os pneus Maxxis Aspen 2.1 agregam valor a essa bike e melhoram seu desempenho. Quadro em alumínio com geometria Caloi e grafismo clear coat. Desenvolvida com suporte para freio a disco, que permite maior eficiência na frenagem. Além disso, conta com gancheira removível e caixa de direção integrada, que proporcionam maior durabilidade e menor exposição à poeira e à água nos rolamentos. O modelo está disponível nos tamanhos 16”, 18” e 20”. Supra 30” is a 26” rim bicycle for the biker who enjoys a more demanding trail or even amateur competition. The group Shimano has 27 speeds and the Maxxis Aspen 2.1 tires gather value to this bike and improve its development. Frame made of aluminum with Caloi geometry and clear coat graphic design. Developed with support for disc brake, which allows bigger efficiency at braking. Besides, it counts on removable hooks and integrated headset, which allow longer durability and lower exposure to dust and water on the ball bearings. The model is available on the sizes 16”, 18” and 20”.

Easy Rider feminina Trazer um novo olhar para a mobilidade urbana e conquistar novos simpatizantes da bicicleta. Foi com esse pensamento que a Caloi desenvolveu a bike Easy Rider, grande sucesso da marca, que agora ganha uma versão feminina e charmosa na cor rosa nude que vem acompanhada de um cestinha, item exclusivo da cor, que oferece charme ao modelo e ajuda a transportar diversos itens. Já o modelo na cor azul possui bagageiro traseiro em alumínio com regulagem, o que ajuda na hora de transportar objetos. A Easy Rider é uma bike urbana pioneira no aro 700 mm. O diâmetro do aro garante uma área de contato maior e reduz o impacto de obstáculos e buracos. Tudo para uma pedalada com muita velocidade e agilidade. É a bike perfeita para se locomover até o trabalho e encontrar os amigos. Com quadro de alumínio e design arrojado, o modelo apresenta itens que proporcionam conforto aos ciclistas, como selim e guidão confortáveis e suspensão dianteira. O modelo apresenta também câmbio Shimano TX 21 velocidades com trocadores Easy Fire EF51, pedivela Shimano M131 e adesivos em clear coat, processo pós-pintura que agrega maior durabilidade.

Bringing a new look on urban mobility and getting new bicycle supporters. It was with this thought that Caloi developed the bike Easy Rider, big success of the brand, which now wins a female and charming version in nude pink which comes with a basket, an exclusive item of the color, which offers charm to the model and helps transporting several items. The model in blue, on the other hand, holds rear trunk made of aluminum with adjustment, what helps when it is time to take objects around. Easy Rider is a pioneer urban bike in 700 mm rim. The diameter of the wheel guarantees a larger contact area with much speed and agility. It is the perfect bike to move around even to work and to meet friends. With aluminum frame and bold design, the model introduces items which allow comfort to cyclists, such as comfort seat and handlebar and front suspension. The model also holds Shimano TX 21 speeds shift with Easy Fire EF51, Shimano M131 crankset and stickers in clear coat, a process after painting which gathers more durability.

Elite 30 A Elite 30 é uma bike projetada para ser eficiente e ágil, tanto em descidas como nas subidas mais intensas. O câmbio SRAM X-7, com 30 marchas, e o freio hidraúlico Avid Elixir melhoram o desempenho dessa bike. Ideal para ciclistas que levam o mountain bike a sério. A sua geometria foi projetada para desempenho ágil e rápido por causa do curto chainstay de 438 mm. O quadro com tubos conformados possui cabeamento interno e suporte de fixação para freios Post Mount.

Elite 30 is a bike made to be efficient and quick, such in downhill as in the toughest uphill. The 30 shifts SRAM X-1 stick, and the Avid Elixir hydraulic brake improve the development of this bike. Ideal for cyclists who take mountain bike serious. Its geometry was developed for a quick and fast development because of the short chainstay of 438 mm. The frame with curved tubes holds inner cables and support for Post Mount brakes fixation.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

39


Associadas | Associates

Riva 150 A Riva 150 é uma motocicleta completa de fábrica, com rodas de liga leve aro 18”, freio dianteiro a disco, partida elétrica e a pedal. Com um visual moderno, de linhas marcantes e robustas, a Riva 150 oferece muito conforto, sendo ótima para o uso diário. Destaque para o painel de instrumentos, que é integrado à carenagem e um dos mais completos da categoria, para o motor, muito resistente e durável, e para as suspensões, adequadas aos diferentes pisos brasileiros. Riva 150 is a motorcycle with complete standard items, with 18” light alloy rim, disc front brake, electric start and on pedal. With a modern look, of strong and bold lines, Riva 150 offers much comfort, being great for the daily use. Highlights on the dash board, which is integrated to the body and one of the most complete of the category, on the engine, very resistant and long-lasting, and on the suspensions, adjustable to the different Brazilian grounds.

Roadwin 250R A Roadwin 250R é uma típica representante das esportivas, aliando o design característico dessas motocicletas e um motor robusto de 250 cm3 para proporcionar excelente desempenho, sem perder o conforto no uso urbano. Com presença marcante em outros mercados, como o europeu, a Roadwin 250R é produzida no Brasil a partir de uma parceria com a coreana Daelim Motor. Roadwin 250 is a clear representative of sport bikes by linking the unique design of these motorcycles to a tough 250 cm³ engine in order to allow an excellent development, not lacking on comfort for urban use. With outstanding presence in other markets, such as the European one, Roadwin 250R is made in Brazil from a partnership with the Korean enterprise Daelim Motor.

Next 250 A Next 250 é a motocicleta mais rápida da categoria, aliando alta performance, design arrojado e muito conforto. Única no segmento a contar com câmbio de seis marchas, possui motor de 250 cm3 com injeção eletrônica de última geração, refrigeração a água, sendo extremamente forte em qualquer regime de rotação e alcançando potência máxima de 25 cv. Por isso, a Next 250 é ideal para pilotagem em rodovias ou centros urbanos de vias rápidas. Outro destaque do modelo são os freios a disco na dianteira e na traseira, referência na categoria e com capacidade de frenagem acima da média.

Next 250 is the fastest in its category, linking high performance, bold design and a lot of comfort. The only one in the market that has a six shifts stick, it holds a 250 cm³ engine with a last generation electronic injection and reaches maximum power of 25 hp. That’s why Next 250 is perfect for riding on fast way roads or urban areas. Other highlights of the model are its front and rare disk brakes, a reference in the category and with braking capacity above the average.

40

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Riva Cargo A Riva Cargo traz de fábrica todos os itens da versão street, como rodas de liga leve aro 18”, freio dianteiro a disco, partida elétrica e a pedal, e outros específicos desenvolvidos pela Dafra para atender os profissionais do segmento de motofrete. Entre as novidades estão protetor para pernas, suporte para baú e antena protetora. Além disso, a Riva oferece excelente desempenho e conforto até mesmo para o uso mais severo, e conta com diversos componentes nacionais, como chassi que tem como atributo principal a resistência a torções, mantendo boa ciclística com agilidade e estabilidade em manobras urbanas -, retrovisores, pneus Pirelli City Demon, piscas, componentes de freio, bateria e relação secundária. O modelo é um dos únicos do mercado homologados pelo Denatran para motofrete. Riva Cargo brings all items from the street version such as 18” light alloy rim, front disc brake, electric start and by pedal, and other specifics developed by Dafra in order to serve the professional from the segment of motofleet. Among the pieces of news are the protector for legs, support for trunk and protector anthem. Besides, Riva offers excellent development and comfort even for the toughest use, and counts on several national components, such as chassis – which has as main attribute the resistance to twisting, keeping the good cycling with agility and stability in urban moves -, glasses, Pirelli City Demon tires, warning lights, brake components, battery and secondary relation. The model is one of the few in the market certified by Denatran for motofleet.

Linha Bicicletas Elétricas A Dafra entra em um novo segmento e lança uma linha de e-bikes formada por três modelos, um para cada perfil de usuário. As e-bikes Dafra foram desenvolvidas pensando exatamente nos pilares mobilidade, economia e qualidade de vida. A DBX é a e-bike com preço mais acessível e que tem maior autonomia. Já a DBL tem quadro em alumínio e bateria de lítio, por isso é mais leve e deve atender aqueles que querem se deslocar pela cidade com maior facilidade. A DB0 ainda tem o diferencial de poder ser dobrada. Com isso é excelente para complementar outros meios de transporte, pois pode ser facilmente colocada no porta-malas do carro ou levada no trem ou metrô. Dafra gets in a new segment and launches a range of e-bikes made of three models, one for each profile of user. Dafra’s e-bikes were developed worrying exactly about the pillars mobility, economy and life quality. DBX is the e-bike with a most accessible price and the one which has more autonomy. DBL, on the other side, has aluminum frame and lithium battery, that’s why it is lighter and must serve those who want to move easier around the city. DB0 still has the key of getting to be folded. Because of this, it is excellent to be applied to other means of transport, it is easier put in trucks of cars or taken on trains or subways.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

41


Associadas | Associates

XL 1200CB Sportster® 1200 Custom Limited Introduzindo o conceito de customização direto da fábrica, o modelo Sportster® 1200 Custom apresenta duas edições especiais que representam com fidelidade diferentes estilos, seja urbano ou estradeiro, moderno ou tradicional. A XL 1200CB apresenta características marcantes para aqueles que gostam de um estilo mais clássico. Isso fica ressaltado nas suas rodas raiadas com aros pretos, na pintura Black Denim e no acabamento do motor em preto fosco, além do guidão estilo mini-ape e pedaleiras de montagem avançada para maior conforto nas jornadas mais longas. Introducing the concept of customization straight from the factory, the model Sportster® 1200 Custom introduced two special editions which represent with faithfulness different styles, whether it is urban or road, modern or traditional. XL 1200CB presents Strong characteristic for those who like a more classic style. It is highlighted on its rimmed tires with black rims, in Black Denim painting and the final touch of the engine in dim black, besides the mini-ape handlebars and advanced riding pedal looking forward to more comfort on the longest journeys.

Em celebração aos 110 anos da Harley-Davidson In celebration to Harley-Davidson 110th anniversary As motocicletas da edição comemorativa do aniversário de 110 anos da HarleyDavidson® são modelos com produção extremamente limitada, com o número de série destacado em cada unidade, diferenciadas pela pintura nos tons Vintage Bronze e Vintage Black, medalhão do tanque em bronze e itens de acabamento exclusivos. Os modelos da edição de aniversário significam muito mais que uma motocicleta singular. Trata-se de autênticas preciosidades de quem vive a arte e a história do motociclismo há mais de cem anos.

Edições Limitadas/ Limited Editions

The motorcycles of Harley-Davidson® 110th Anniversary special edition are models with extremely limited production, with the serial number highlighted in each unit, changed by the painting in Vintage Bronze and Vintage Black, tank medallion in bronze and exclusive final touch items. The models of the anniversary edition mean much more than a singular motorbike. It is about the authentic preciousness of those who live the art and history of motorcycling for more than a hundred years.

Electra Glide® Ultra Limited Uma autêntica Grand Touring embalada pela performance do motor Twin Cam 103™ de 1.700 cm³ acoplado à transmissão de seis velocidades Six-Speed Cruise Drive®. O modelo traz, ainda, freios Brembo com ABS de série e itens como Cruise Control, manoplas com aquecimento e sistema de áudio premium harman/kardon®, que são fundamentais para proporcionar excelente nível de conforto nas mais longas viagens. An authentic Grand Touring moved by the performance of the Twin Cam 103™ engine of 1,700 cm³ attached to the Six-Speed Cruise Drive® six speeds transmission. The model brings, yet, Brembo brakes with ABS as a standard item such as Cruise Control, hand lever with heating and harman/kardon® premium audio systems which are essential to allow an excellent level of comfort in the longest journeys.

42

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Edições Limitadas/ Limited Editions

Super Glide® Custom Este modelo é uma obra-prima atemporal que combina um perfil esguio e rebaixado com a força do motor Twin Cam 96™ de 1.600 cm³. É uma motocicleta ágil e forte, que permite rodar facilmente pelos centros urbanos e entrega excelente desempenho para pegar a estrada. Tudo isso sem falar no mais autêntico estilo custom clássico, ressaltado pelos muitos cromados e pelas rodas raiadas.

This model is an out-of-time prime work which links a slender and lowed profile with the total strength of the Twin Cam 96™ engine of 1,600 cm². It is a quick and strong motorcycle, which makes riding easy on urban centers and delivers an excellent development to take the road. All of this without mentioning the most authentic custom classic style, highlighted by the many chromes and the rimmed wheels.

Edições Limitadas/ Limited Editions

Fat Boy® Special A famosa edição especial da lendária Fat Boy® que representa o lado negro da força, com um visual dark da cabeça aos pés: espelhos e faróis escurecidos, acabamento em preto fosco de diversas peças e partes do chassi, e rodas pretas em disco de alumínio estilo Bullet Holes. Já o cromo que sobrou foi escurecido com um acabamento acetinado. The famous edition of the legendary Fat Boy® which represents the dark side of the force, with a dark look from head to shoulder: mirrors and dark lights, final touch in dim black on several pieces and parts of the chassis and black wheels in aluminum discs Bullet Holes styled. The chrome left was darkened with a lighting final work.

Edições Limitadas/ Limited Editions

Heritage Softail® Classic Os amplos para-lamas que envolvem as clássicas rodas raiadas com pneus faixa branca e as bolsas de couro com detalhes cromados remetem aos saudosos modelos custom dos anos 40. Mas, por trás deste visual, o modelo esconde toda tecnologia necessária para fazer uma motocicleta rodar com a performance e a confiabilidade requeridas pelos mais exigentes padrões do século 21. A inovadora suspensão oculta foi desenvolvida para proporcionar grande conforto para o condutor e garupa, mesmo nas jornadas mais longas. Já o Twin Cam 96B™ de 1.600 cm³ acoplado à transmissão de seis velocidades Six-Speed Cruise Drive® e o sistema de freios com ABS de série reforçam o compromisso com o desempenho e a segurança. The wide mud-guards that involve the classic rimmed wheels with white stripes tires and the leather bag with chromed details take it back to the honorable models custom from the 40s. However, behind this look, the model hides all necessary technology to make a motorcycle ride with the performance and trustiness required by the most demanding standards in the 21st century. The innovative hidden suspension was developed to allow high comfort for the rider and the passenger, even during longer journeys. The Twin Cam 96B™ of 1,600 cm³ attached to the Six-Speed Cruise Drive® six speeds transmissions and the ABS brakes systems enhance its commitment to development and safety.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

43


Associadas | Associates

CBR 1000RR Fireblade Referência entre as superesportivas, a CBR 1000RR Fireblade alia tecnologia, potência e alta performance. Com novo visual, apresentado no ano passado em comemoração aos seus 20 anos de produção, a motocicleta foi projetada para realçar o potencial esportivo do modelo e incorporar o que há de mais avançado em tecnologia sobre duas rodas. Outro destaque é o painel de instrumentos, com funções diferenciadas e design moderno. O excelente desempenho da motocicleta é assegurado pelo motor de quatro cilindros, de 178,1 cv, com um novo mapeamento da injeção de combustível, permitindo um bom desempenho do motor em baixas e médias rotações. A motocicleta conta, ainda, com exclusivo sistema de freios ABS (Anti-lock Brake System), que oferece o máximo de eficiência e segurança, sem comprometer a esportividade.

A reference among sport bikes, CBR 1000RR Fireblade combines technology, power and high performance. With a new look, introduced last year during the celebration of its assembly 20th anniversary, the motorcycle was made to reach the sport potential of the model and hold the most advanced existing in two-wheel technology. Another highlight is the dash board, with different tools and modern design. The excellent development of the motorcycle is assured by the four-cylinderengine, of 178.1 hp, with a new mapping of the fuel injection, allowing a good development of the engine in low and high rotations. The motorcycle counts, yet, on an exclusive ABS (Anti-lock Brake System) brakes systems, that offers the maximum of efficiency and safety, without compromising the sportiveness.

NC 700X Apresentada pela primeira vez no Salão de Milão de 2011 e lançada no Brasil em 2012, a NC 700X chamou de imediato a atenção do público pelo seu conceito de pilotagem para uso diário, design moderno e alta tecnologia embarcada. Com um estilo forte e inspirador, a NC 700X se destaca por ser ideal para o uso urbano, mas sem deixar totalmente de lado a imagem de aventura. Os diferenciais dessa motocicleta podem ser vistos em cada detalhe, a começar pelo exclusivo porta-capacete − localizado onde tradicionalmente é o tanque de combustível −, proporcionando praticidade para o motociclista no dia a dia. O motor bicilíndrico em linha de 669,6 cm3, com arrefecimento a líquido e eixo antivibração, traz bom desempenho em todas as faixas de rotação. Já o seu chassi é multitubular de aço, mais rígido e compacto, contribuindo para uma ciclística ágil. Autonomia é uma das principais características desse modelo, que também se destaca pelo conjunto de suspensões de longo curso, que contribui para a pilotagem nas cidades. Introduced for the first time at 2011 Milan Motor Show and launched in Brazil in 2012, NC 700X caught the eyes of the public right away for its day-by-day guiding concept, modern design and high technology boarded. With a strong and inspiring style, NC 700X is highlighted for being ideal for urban use, but not leaving completely aside the image of adventure. The exclusiveness of this motorcycle can be seen on each detail, starting from the exclusive helmet-keeper – placed where traditionally the fuel tank is -, allowing ease for the day-by-day rider. The inline-two-cylinder engine of 696.6 cm³, with liquid cooling and anti-vibration axle, brings a good development in all rotation tracks. Its chassis has several steel tubes, is more rigid and compact, and contributes for a quick riding. Autonomy is one of the main characteristics of this model, which is also highlighted because of the group of long course suspensions, which contributes for the guiding in cities.

44

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


NX 400i Falcon Conforto e agilidade são as características que definem a Honda NX 400i Falcon, modelo baseado na aclamada NX4 Falcon, mas com atualizações importantes de design e motorização. O modelo manteve o DNA on/off road consagrado, mas ganhou um estilo único e marcante. Um dos atributos que fazem da NX 400i Falcon uma motocicleta única em sua categoria é o motor monocilíndrico de 397,2 cm3, que desenvolve 28,7 cv a 6.500 rpm, e torque máximo de 3,27 kgfm a 6.000 rpm, proporcionando agilidade e desempenho em qualquer terreno. A injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) é um dos destaques do conjunto e, aliada ao catalisador, faz com que a motocicleta atenda ao Promot 3 em níveis bem abaixo dos estabelecidos pela legislação. Comfort and quickness are the characteristics that define Honda NX 400i Falcon, a model based on the famous NX4 Falcon, but with important updates of design and engine. The model kept the famous on/off road DNA, but won a unique and outstanding style. One of the characteristics that make NX 400i Falcon a unique motorcycle in its category is the one-cylinder engine of 397.2 cm³, which develops 28.7 hp at 6,500 rpm and maximum torque of 3.27 kgfm at 6,000 rom, allowing quickness and development on any ground. The PGM-FI (Programmed Fuel Injection) electronic injection is one of the highlights of the group which, combined to the catalyst, makes the motorcycle certified to the Promot 3 in levels way lower than those established by the law.

Biz 100 Uma releitura da C 100 Biz, sucesso lançado pela Honda em 1998, a Honda Biz 100 é a porta de entrada para quem pretende começar no mundo das duas rodas. Econômico para o dia a dia, com preço acessível e design moderno, o modelo foi desenvolvido para atender jovens iniciantes no segmento, bem como reforçar a participação do público feminino, oferecendo uma pilotagem prática e extremamente fácil, graças ao seu conjunto leve de apenas 98 quilos (versão KS) e à baixa altura do assento (753 mm). Entre os diferenciais do modelo, destaque para o porta capacetes localizado abaixo do banco, que permite o transporte de objetos, oferecendo praticidade aos motociclistas. A Biz 100 é equipada com o compacto e econômico motor OHC (Over Head Camshaft), 4 tempos e arrefecido a ar, de 97,1 cm3. Inspired on C 100 Biz, a success launched by Honda in 1998, Honda Biz 100 is an entrance door for those who intend to start in the two-wheel world. Economic for the day-by-day, with affordable price and modern design, the model was developed to serve young beginners in the segment, such as strengthening the participation of the female public, offering a practical and extremely easy riding, thanks to its light group of only 98 kilograms (KS version) and the low height of the seat (753 mm). Among the unique features of the model, emphasis to the helmet compartment under the seat. This allows the user to carry objects, offering convenience to the motorcycle riders. Biz 100 is fit with the compact and economic OHC (Over Head Camshaft) engine, 4 times and air cooled, of 97.1 cm³.

NXR 125 Bros Modelo de entrada da Honda na categoria utility on-off, a NXR 125 Bros chegou para conquistar os consumidores brasileiros pela sua economia, robustez, versatilidade e pilotagem confortável. Projetada tanto para quem deseja dar um upgrade no segmento de duas rodas quanto para os iniciantes nas aventuras em diferentes terrenos, a motocicleta traz visual reestilizado que transmite resistência e esportividade. Entre os principais diferenciais está o resistente motor OHC 124,7 cilindradas, alimentado por carburador, que garante baixa manutenção e bom desempenho. Outra característica marcante são os pneus de uso misto, com perfil alto e largo, oferecendo uma pilotagem mais confortável. Honda’s entrance model in the utility on/off category, NXR 125 Bros arrived to win Brazilian consumers for its economy, boldness, versatility and comfortable guiding. Made both for those who want to give an update on the two-wheel segment such as the beginners on adventures in different grounds, the motorcycle brings a restyled look which transmits resistance and sportiveness. Among the main features of the model are the resistant OHC 124,7 cm3 engine, with carburetor, which offers low maintenance cost and good performance. Another remarkable feature is the versatile tyre, with high and wide profile, offering a more comfortable riding.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

45


Associadas | Associates

WIN ElétriKa Após se firmar como a primeira fabricante de scooter elétrica no Brasil, a Kasinski amplia a linha e lança o modelo Kasinski WIN ElétriKa. O novo modelo tem 1.000 watts de potência e baterias de chumbo de 72V 20ah. Com rodas raiadas aro 17” e freios a tambor, a nova scooter oferece mais uma opção ao consumidor que busca uma motocicleta elétrica. Confortável, a Kasinski WIN ElétriKa tem autonomia de até 80 quilômetros e velocidade máxima de 50 km/h. Disponível nas cores branca e vermelha. After being confirmed as the first producer of electric scooter in Brazil, Kasinski raises its line and launches the model Kasinski WIN ElétriKa. The new model has 1.000 watts of power and lead battery of 72V 20ah. With 17” rimmed wheels and drum brake, the new scooter offers one more option to the consumer who looks for an electric motorcycle. Comfortable, Kasinski WIN ElétriKa has autonomy to up to 80 kilometers and maximum speed of 50 km/h. Available in red and white.

Mirage 650 A motocicleta teve suas linhas remodeladas, deixando o visual mais moderno. The motorcycle had its lines remade, making the look more modern.

46

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Comet GT650 A Kasinski apresenta mais um modelo esportivo em sua linha. Com desempenho e aceleração impressionantes, a Comet GT650 é perfeita para quem busca um modelo esportivo de alto desempenho. O ronco do motor V2 roletado DOHC com quatro válvulas por cilindro, que sobe vertiginosamente de giros, é inconfundível. Alimentado por uma moderníssima injeção eletrônica de combustível, o modelo ganha perfeito ajuste da mistura ar e combustível, gerando mais potência e linearidade na curva de torque, um dos maiores da categoria, atingindo quase 6,9 kgfm a apenas 7.250 rpm. Isso se traduz em mais prazer ao pilotar e em respostas rápidas ao mais leve toque no manete de aceleração. A Kasinski Comet GT650 também possui suspensão dianteira invertida ajustável e traseira com balança monoschock ajustável e novas pinças duplas de acionamento do freio dianteiro, agora com quatro pistões cada uma, garantindo muito mais estabilidade nas frenagens e aderência da motocicleta ao solo, em todas as situações. Dotado de um conjunto óptico com farol trapezoidal, o modelo vem com decoração bicolor no banco do garupa e assento antiderrapante. Disponível nas cores vermelha e preta. Kasinski introduces one more sport model in its products line. With impressive development and acceleration, Comet GT650 is perfect for those who look for a sport model of high development. The sound is unmistakable from the four-throttle rolled DOHC V2 engine, which goes up dizzy on twists. Fed by a super modern fuel electronic injection, the model wins a perfect adjustment of the mixture of air and fuel, creating more power and line in the torque curve, one of the biggest ones of the category, reaching almost 6.9 kgfm at only 7,250 rpm. This is translated as more pleasure at guiding and fast responses to the lightest touch in the hand lever of acceleration. Kasinski Comet GT650 also holds adjustable reverse front and rear suspension with adjustable monoschock balance and new double tweezers for front brake start, now with four pistons each, guaranteeing much more stability at braking and adhering of the motorcycle to the ground, in all situations. Given an optical group with trapeze headlights, the model comes with bicolor decoration in the passenger seat and non-skid seat. Available in red and black.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

47


Associadas | Associates

ER-6n Conjunto ciclístico que agrada desde os novos aos mais experientes motociclistas, com fácil domínio, ágil na pilotagem por seu chassi leve e estreito, e com assento confortável. Design com características visuais que refletem toda agressividade e exclusividade do modelo, no qual cada linha de suas formas privilegia a ergonomia e o conforto do motociclista, para que ele desfrute de momentos agradáveis enquanto pilota. Cyclist group that pleases from the young to the most experienced riders, of easy domination, quick at riding because of its light and narrow chassis, and with comfortable seat. Design with visual characteristic that reflect all aggressive and exclusivity of the model, where the line of its shape gives preference to the ergonomics and comfort of the rider, so that the one can enjoy a pleasant moment while guiding.

Ninja ZX-14R Impressionante em cada detalhe, soberana em desempenho, a moto dona da marca de mais rápida aceleração do mundo vem para povoar os sonhos de quem deseja voar... E isso sem precisar de asas. Requisitos almejados por todos os tipos de usuários, os dispositivos de segurança se fazem presentes na Ninja ZX-14R, como o controle de tração e os freios com sistema ABS. Impressive at each detail, sovereign at development, the motorcycle that owns the fastest acceleration of the world comes to inhabit the dreams of those who wish to fly... and that without the need of wings. Demanded by all kinds of users, the safety components are present in Ninja ZX-14R, such as the traction control and the ABS brakes system.

48

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Ninja 650 Inspirada nos modelos esportivos topo de linha da marca, para dar forma à novidade, a carenagem integral foi reestilizada. Como uma legítima esportiva, melhoramentos no acerto do motor fazem o modelo esbanjar desempenho também em baixas e médias rotações, oferecendo ainda mais torque. Tecnologia que descende da superesportiva Ninja ZX-10R, o câmbio do tipo cassette facilita a manutenção sem a necessidade de desmontar o motor, resultando em menor volume e peso final.

Inspired on the top of line sport bikes of the brand, the full fairing was restyled to a new shape. As a true sport bike, improvements in the engine have brought about even better performance in low and medium rotations, offering even more torque. Technology that comes from the super sport Ninja ZX-10R, the cassette kind shift eases the maintenance without the need of disassembling the engine, resulting in lower volume and final weight.

Versys 1000 Motor de desempenho esportivo e ciclística confortável como a de uma touring, aliando as funcionalidades desejáveis de um modelo que encare as aventuras diárias com autonomia superior. Versão única dotada com freios ABS de última geração, eficiente em todas as condições de pista e necessidades de utilização, ideal para o conforto e segurança dos ocupantes. A Versys 1000 vem ainda equipada com moderno controle de tração (KTRC) e seletor do modo de potência (PMS).

Engine with sport development and comfortable cycling such as a touring one, combining the functionalities desired of a model that faces the daily adventures with superior autonomy. Unique version equipped with last generation ABS brakes, efficient in all track conditions and needs of use, ideal for the comfort and safety of those occupying it. Versys 1000 also comes with modern traction control (KTRC) and power mode selection (PMS).

Ninja 300R A mais radical da família Ninja, invocada, agressiva na medida certa e cheia de atitude. Tem as vocações esportivas almejadas pelos consumidores que desejam iniciar no mundo da velocidade. Também é ideal para aqueles que buscam o apelo característico da marca, encontrado nos renomados modelos de grande cilindrada da Kawasaki, inserido de maneira inovadora na categoria, freios ABS e o inédito sistema de embreagem deslizante, juntos em um modelo esportivo de entrada. The wildest one in the Ninja family, angry, aggressive in the proper measure and full of attitude. It has the sports calling sought by the consumers who wish to begin in the speed world. It is also ideal for those who look for the characteristic appeal of the brand, faced in the most famous models of high cylinders of Kawasaki. Inserted in an innovative way in the category, ABS brakes and the first time ever sliding clutch systems, together in an entrance sport bike.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

49


Associadas | Associates

GSR125 e GSR125S Desenho moderno incomparável e ótimo desempenho, essa motocicleta reúne qualidade e tecnologia. A GSR125 vem completa de fábrica, possui motor de quatro tempos, OHC, monocilindro refrigerado a ar, com sistema de eixo balanceador secundário que resulta em menor ruído, menor vibração, garantindo um equilíbrio entre potência, amplo torque, e perfeita resposta à aceleração. Incomparable modern design and great development, this motorcycle gathers quality and technology. GSR 125 comes with complete standard items, has four times engine, OHC, one-cylinder air cooled, with systems of secondary balancing axle which results in low range of noise, lower vibration, guaranteeing equilibrium between power, wide torque and perfect answer to acceleration.

50

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Associadas | Associates

Star 50 Há mais de 10 anos, a Star 50 oferece economia por um preço justo. Economia e praticidade são as principais características desse ciclomotor da Traxx. Simples e básico, o motor da Star tem 49,5 cm³ e desenvolve 2,72 cv de potência a 7.500 rpm, com torque de 0,3 kgfm a 5.500 rpm. A Star 50 possui um tanque de combustível com capacidade para 5,0 litros, câmbio com quatro velocidades e semiautomático e rodas de aro 17”. Com excelente relação custo-benefício, o modelo vem equipado com partida elétrica, rodas de liga leve, painel com marcadores de combustível, hodômetro e protetor de corrente, que aumenta a vida útil do sistema de transmissão da moto. A Star pode ser encontrada nas cores preta, vermelha e azul. O modelo possui dois anos de garantia de fábrica. For more than 10 years, Star 50 offers economy for a fair price. Economy and ease are the main characteristics of this moped of Traxx. Simple and basic, Star’s engine is 49.5 cm³ and develops 2.72 hp at 7,500 rpm, with torque of 0.3 kgfm at 5,500 rpm. Star 50 holds a fuel tank with capacity for 5.0 liters, four speeds and semiautomatic shift and 17” rim wheels. With excellent cost-benefit relation, the model comes equipped with electric start, light allow wheels, dash board with information regarding fuel, tachometer and chain protector, which raises the time of use of the transmission system of the motorcycle. Star can be found in black, red and blue. The model holds two years of insurance as a standard item.

Moby 50 A Moby 50 oferece tranquilidade aos consumidores que desejam uma moto econômica e de fácil pilotagem. Por ser um veículo leve (pesa apenas 94 kg em ordem de marcha), o modelo é uma excelente opção para pilotos iniciantes. Seu câmbio semiautomático dispensa o uso de embreagem e é rotativo, garantindo mais facilidade no uso. A Moby utiliza quatro marchas mais o neutro. O modelo também apresenta outros atrativos: partida elétrica e a pedal, rodas de liga leve, pedaleiras do garupa suspensas, setas embutidas na carenagem e banco em dois níveis, com revestimento antiderrapante e porta-objetos protegido com chave junto ao tanque, que tem capacidade para 3,7 litros. A Moby 50 destaca-se pela economia, autonomia e baixa emissão de poluentes. O modelo está disponível nas cores preta, cinza, vermelha e branca. Moby 50 offers peace to the consumers who wish an economic, easy-to-ride, motorcycle. For being a light vehicle (it weighs only 94 kg in shift order) the model is an excellent option for beginner pilots. Its semiautomatic shift leaves aside the use of clutch and is rotary, guaranteeing ease at use. Moby uses four shifts plus the neutral one. The model also introduces other attractions: electric start and by pedal, light alloy wheel, suspended pedal for the passenger, arrow inserted in the fairing and two level seats, with non-skid cover and storage compartments protected with key alongside the tank, which has capacity for 3.7 liters. Moby 50 is highlighted for the economy, autonomy and low pollutants emission. The model is available in black, grey, red and white.

52

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Associadas | Associates

Bonneville T100 A Triumph Bonneville dominou as estradas durante a década de 1960. Nenhuma motocicleta atual reproduz tão fielmente o estilo e a experiência desses anos dourados como a Bonneville T100. Com suas tradicionais rodas raiadas, pintura clássica com faixa lateral em dois tons e nítidos toques retrô, a Bonneville T100 é uma moto moderna e confortável, equipada com motor de 865 cm3. Triumph Bonneville dominated the roads during the 60s. No current motorcycle can reproduce with such faithfulness the style and experience of these golden years such as Bonneville T100. With its traditional rimmed wheels, classic painting with sided stripe in two tones and clear flashback touch, Bonneville T100 is a modern and comfortable motorcycle, fit with 856 cm³ engine.

Rocket III Roadster A Triumph Rocket III Roadster é uma motocicleta única, com destaque para sua presença imponente e um motor lendário. É o maior motor do mundo para uma motocicleta produzida em série, com três cilindros e 2.294 cm3, capaz de desenvolver incríveis 146 cv de potência. A Rocket oferece uma postura “streetfighter” e garante uma pilotagem com muita atitude. É uma sensação especial que todo motociclista deveria experimentar pelo menos uma vez na vida. Triumph Rocket III Roadster is a unique motorcycle, with the highlight on its strong presence and a legendary engine. It is the biggest engine of the world for a motorcycle produced in assembly line, with three cylinders and 2,294 cm³, able to develop incredible 146 hp. Rocket offers a “streetfighter” posture and assures riding with much attitude. It is a special feeling that all rider should try at least once in life.

54

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Speed Triple Considerado um dos maiores ícones da marca Triumph, o modelo Speed Triple, remodelado em 2011, oferece um nível superior de dirigibilidade para o segmento das super nakeds. A Triumph Speed Triple destaca-se pelo seu visual agressivo, reforçado pelos faróis duplos e pelo potente motor de 1.050 cm3 e 133 cv, características que vêm marcando sua história desde o lançamento da primeira versão do modelo, em 1994. Considered one of the biggest icons of the brand Triumph, the model Speed Triple, reshaped in 2011, offers a superior level of guiding for the segment of super nakeds. Triumph Speed Triple is highlighted for its aggressive look, reinforced by the double headlights and the strong engine of 1,050 cm³ and 133 hp, characteristics that have been making history since the launching of the first version of the model in 1994.

Thunderbird Storm A Thunderbird Storm é uma moto que trouxe novos padrões para a categoria custom. Com visual mais “rebelde”, o modelo foi desenvolvido para motociclistas que buscam um estilo mais agressivo de pilotagem, mas que não abrem mão do conforto. Os faróis duplos, tradicionais da Triumph, e o estilo do seu confortável guidão do tipo T-bar se encaixam perfeitamente à proposta do modelo. O motor é uma das suas características marcantes – um propulsor com 1.699 cm3 e 97 cv de potência. Thunderbird Storm is a motorcycle that brought new standards to the custom category. With a more “rebel” look, the model was developed for riders who search for a more aggressive riding style, but who don’t give up the comfort. The double headlights, traditional from Triumph, and the style of the comfortable handlebar of T-bar kind fit perfect to the proposal of the model. The engine is one of the marking characteristics – an engine with 1,699 cm³ and 97 hp.

Tiger 800 XC A Triumph Tiger 800 XC é a primeira motocicleta da marca britânica verdadeiramente projetada para ir a qualquer lugar. Uma máquina desenvolvida e construída para motociclistas aventureiros em busca de uma companheira forte e confiável. A Tiger 800 XC é robusta e capaz de corresponder às necessidades da pilotagem em qualquer tipo de terreno, graças ao seu resistente chassi de aço e ao seu eficiente motor de três cilindros com 799 cm3. Triumph Tiger 800 XC is the first motorcycle of the British brand truly developed to go anywhere. A machine developed and built for adventurer bikers searching for a strong and trustworthy company. Tiger 800 XC is bold and able to answer the needs of the guiding on any kind of ground, thanks to its resistant steel chassis and its efficient three-cylinder-engine with 799 cm³

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

55


Associadas | Associates

Fazer 250 BlueFlex A Fazer 250 versão BlueFlex é a única com o sistema bicombustível. A nova tecnologia BlueFlex permite utilizar como combustível etanol, gasolina ou uma mistura etanol/gasolina em qualquer proporção. Sendo um grande diferencial em relação a outras motocicletas flex disponíveis no mercado. O modelo é equipado com sistema de injeção eletrônica, pistão forjado, cilindro com revestimento cerâmico, freio a disco em ambas as rodas, além do visual moderno, fácil dirigibilidade e baixo consumo. Ainda, o novo modelo atende a uma demanda mundial para redução da emissão de gases, o que demonstra que a Yamaha também tem preocupação com o futuro e o meio ambiente. Disponível nas cores prata e preta. Fazer 250 BlueFlex edition is the only one with the bi-fuel systems. The new technology BlueFlex allows using as fuel ethanol, gas or a mix of ethanol/gas in any measures. It means a big differential from other flex motorcycles available in the market. The model is fit with electronic injection systems, forged piston, cylinder with ceramic cover, disc brake in both wheels, besides the modern visual, easy riding and low consume. Still, the model answers a world demand for reduction of gas emission, what shows that Yamaha also has worries about the future and the environment. Available in silver and black.

R1 A icônica superesportiva tem a mesma tecnologia da campeã YZR-M1, pilotada pelo campeão do MotoGP 2012, Jorge Lorenzo, e em 2013 também será pilotada por Valentino Rossi. A cor azul identifica a Yamaha Motor − marca dos três diapasões, a branca é tendência mundial e a preta brilhante é uma opção clássica. Prova da sua eficiência são os prêmios conquistados pelo mundo todo. No Brasil, o modelo conquistou prêmios nas principais revistas especializadas, como Duas Rodas (Moto do Ano) e Motociclismo (Moto de Ouro), além da Abiauto – Associação Brasileira de Imprensa Automotiva, entre outros, nos últimos anos. Disponível nas cores azul, branca e preta. The iconic sport bike has the same technology of the champion YZR-M1, guided by the champion of 2012 MotoGP, Jorge Lorenzo, and in 2013 is also being ridden by Valentino Rossi. The blue color identifies Yamaha Motor – face of the three tuning-fork, the white one is a world trend and the shining black is a classic option. Proof of its efficiency are the awards gotten around the world. In Brazil, the model got awards in the main specialized magazines, such as Duas Rodas (Motorcycle of the Year) and Motociclismo (Golden Motorcycle), besides Abiauto – Brazilian Association of Automotive Press, among others, in the last years. Available in blue, white and black.

56

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Crypton Cores A Crypton Cores se destaca pela fácil pilotagem e condições exclusivas de pagamento. A nova família Crypton Cores, lançada em 2012, ganhou grafismos inéditos e novos tons metálicos em azul, vermelho e verde, além dos consagrados preto, branco e vermelho metálico da versão K. Crypton Cores is highlighted for the easy riding and exclusive payment conditions. The new Crypton Cores family, launched in 2012, won unique graphic designs and new metallic blue, red and green tones, besides the famous metallic black, white and red of the version K.

Linha Racing Blue Para comemorar as vitórias nas pistas de motovelocidade, a marca dos três diapasões lançou três modelos com pintura em azul e branco. Uma linha de motocicletas com cores e grafismos exclusivos e inspirados nas YZR M1 do espanhol Jorge Lorenzo e do norte-americano Ben Spies, pilotos oficiais do Team Yamaha no Mundial de MotoGP. Os modelos escolhidos foram a econômica Crypton T 115, a mais completa da categoria Factor YBR 125, e a versátil Fazer YS250, a primeira de sua categoria equipada com o sistema de injeção eletrônica de combustível. A personalização dos modelos foi criada pelos designers da Yamaha do Japão. With the purpose of celebrating the victories in motorcycling tracks, the brand of the three tuning-forks launched three models with painting in blue and white. A motorcycle line with exclusive colors and graphic design inspired on YZR M1, from the Spanish rider Jorge Lorenzo and the North American Ben Spies, official pilots of Team Yamaha at the World Championship MotoGP. The models chosen were the economic Crypton T115, the most complete from the category Factor YBR 125 and the versatile Fazer YS250, the first of its category fit with the system of fuel electronic injection. The personalization of the models was created by the designers of Yamaha in Japan.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

57


PIM

45

Aos

anos Zona Franca recebe novos investimentos

Sempre que uma indústria chega ao Polo Industrial de Manaus, há uma cadeia de acontecimentos beneficiando o setor

E

m 2012, a Zona Franca de Manaus (ZFM) completou 45 anos e consolidou-se como a mais bem sucedida estratégia de desenvolvimento regional. Aliando crescimento econômico e proteção ambiental, além de proporcionar melhor qualidade de vida à população, a ZFM é gerida e fiscalizada pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e tem como base de sustentação o Polo Industrial de Manaus (PIM), que vem atraindo novos investimentos a cada ano, inclusive no setor Duas Rodas. A mais recente fabricante de motocicletas a se instalar no polo foi a Triumph, que inaugurou sua linha nacional em outubro de 2012 e já levou benefícios para a região. De acordo com o superintendente adjunto de Projetos da Suframa, Gustavo Igrejas, o segmento premium (motocicletas acima de 500 cm³) se mostrou muito forte, com números crescentes em produção e faturamento. “A chegada de novas empresas, sejam do segmento premium, sejam do tradicional, é sempre positiva por gerar renda e mais postos de trabalho. Sempre que uma nova indústria chega ao Polo Industrial de Manaus, há uma cadeia de acontecimentos que beneficiam todo um setor. No caso da Triumph, além de gerar empregos diretos no polo Duas Rodas, aumenta a demanda das chamadas empresas componentistas do setor, o que possibilita a abertura de mais postos de trabalho”, declara Igrejas. O setor Duas Rodas passou a integrar o PIM na década de 70, com a chegada da Honda, abrindo o segmento de motocicletas, e da Caloi, que já havia

58

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

iniciado a produção de bicicletas. Em 1976, a Honda inaugurou suas instalações com a fabricação da CG 125. A Yamaha foi a segunda marca a se integrar ao polo, em 1985. A partir daí, o crescimento foi contínuo e, em 2012, já eram 12 os fabricantes de motocicletas instalados no PIM. “A Suframa continua trabalhando para atrair novos investimentos, tanto das empresas já instaladas no PIM quanto de novas indústrias que possam beneficiar toda a região”, finaliza o superintendente.

Gustavo Igrejas

Superintendente adjunto de Projetos da Suframa Suframa’s Projects associated-superintendent

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


At 45, Manaus’ free trade zone gets new investments Every time a new manufacturer comes to Manaus’ Industrial Pole, it sets in motion a chain of events that benefit the whole industry

I

n 2012, the Manaus’ Free Trade Zone (ZFM) completed 45 years and consolidated itself as the most successful regional development strategy in the country. Combining economic growth and environmental protection, as well as providing better life quality for the population, the ZFM is managed and supervised by Manaus’ Free Trade Zone Superintendency (Suframa) and has as its foundation the Manaus’ Industrial Pole (PIM), which is attracting more and more investments year by year, including in the motorcycle industry. The latest motorcycle manufacturer to install a factory in the pole was Triumph, that opened its national manufacturing line in October 2012 and already brought benefits for the region. According to Suframa’s Projects associated-superintendent, Gustavo Igrejas, the premium segment (comprised of motorcycles with more than 500cm3) is very strong, with increasing production and earnings figures. “The arrival of new companies, both from the Premium and regular segments, is always positive

because they generate income and more jobs. Whenever a new manufacturer arrives at the Manaus’ Industrial Pole, it sets in motion a chain of events that benefit the whole industry. In Triumph’s case, besides creating direct jobs at the two wheels pole, it also increases demand for component-maker companies, allowing the creation of even more jobs,” said Igrejas. The two-wheeled-vehicle industry became part of the PIM in the 1970s, with the arrival of Honda with its motorcycle factory little after Caloi with its bicycle manufacturing plant. In 1976, Honda began production of its CG 125. Yamaha was the second motorcycle company to establish manufacturing within the PIM area, in 1985. Since then, growth has been continuous and, in 2012, there were already 12 motorcycle manufacturers in the PIM. “Suframa keeps working to attract new investments, both from companies already in the PIM as from others that could benefit the whole region,” said the superintendent.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

59


PIM

Um

Polo Promissor

Com política tributária diferenciada, o Polo Industrial de Manaus reúne empresas que investem no desenvolvimento socioeconômico da região

Contribuição tributária significativa à região Tax contribution meaningful to the region

PIM Indústria de Duas Rodas 18,6% do faturamento Two Wheels Industry 18,6% of the revenue

2012

H

á 37 anos inserido no Polo Industrial de Manaus (PIM), o setor Duas Rodas consolidou-se como o segundo mais importante da região. Responsáveis por 18,6% do faturamento, em 2012, as indústrias de motocicletas e bicicletas prestam contribuição tributária significativa à região, ficando atrás apenas do segmento de eletroeletrônicos, com 46,99% do total arrecadado no PIM. Para as empresas que apostam e investem na região, o polo oferece incentivos fiscais, mão de obra qualificada e um centro de fornecedores para abastecimento local. Além da garantia jurídica, assegurada pela Constituição Brasileira, o modelo Zona Franca de Manaus oferece uma política tributária diferenciada do restante do país, com incentivos que minimizam os custos relacionados à localização da região. De acordo com a Superintendência da Zona Fran-

60

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

ca de Manaus, com relação aos encargos federais, as empresas têm direito à redução do imposto de importação em 88% sobre os insumos destinados à industrialização, isenção de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e redução de 75% do Imposto sobre a Renda e Adicionais não restituíveis, no caso de reinvestimentos locais, entre outros. Para taxas estaduais, há um Crédito Estímulo entre 55% e 100% para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). “Em todos os casos, as empresas são obrigadas a contribuir para fundos de financiamento ao ensino superior, turismo, Pesquisa e Desenvolvimento e às pequenas e microempresas”, explica o superintendente adjunto de Projetos da Suframa, Gustavo Igrejas. Basicamente, as regras são estabelecidas pelo Processo Produtivo Básico (PPB) e, para obter os beTwo Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


O sucesso das bicicletas

Crédito Estímulo entre

55% e100% / ICMS 88% sobre os insumos

Tax reduction

Redução do imposto

Stimulus on credit between 55% and 100% / ICMS destinados à industrialização 88% on the material destined to manufacturing

IPI / IPI exemption 75% no IR / 75% on the income tax return isenção

nefícios mencionados, as companhias devem garantir que parte significativa do processo de fabricação seja realizada em território nacional. De acordo com a Portaria Interministerial 195/2011, que regulamenta a nova fase do PPB, em vigor desde 1o. de julho de 2012, as empresas devem atingir quantidades mínimas de peças, que são determinadas conforme o modelo e o volume de produção. “Esse processo faz com que os fabricantes utilizem mais peças produzidas no Brasil, para que tenham direito aos incentivos relacionados à nacionalização. Isso estimula a produção dos fornecedores locais e reduz a necessidade de importações”, declara José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da Abraciclo. Para o superintendente adjunto da Suframa, a presença dessas empresas é fundamental para o sucesso do polo Duas Rodas, pois garante atendimento imediato às demandas das indústrias do setor. “Uma das grandes vantagens é propiciar uma produção ágil, o que vem proporcionando números excelentes para o segmento, mesmo com a queda registrada em 2012. Esse fato foi ocasionado pela crise de crédito do país e que afetaria o segmento onde quer que ele estivesse localizado”, comenta Igrejas. Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Levantamento da Suframa aponta que a produção de bicicletas tem apresentado números extremamente positivos e um dos fatos que podem explicar essa evolução é a crescente preocupação dos brasileiros com o bem-estar, a saúde e o meio ambiente. “A fabricação cada vez maior amplia a necessidade por mão de obra direta e indireta e fortalece o Polo Industrial de Manaus como referência em produção no segmento Duas Rodas. Somente em 2012, foi produzido quase 1 milhão de bicicletas, um crescimento acima de 10% em relação ao ano anterior”, destaca Igrejas. O estabelecimento de novas empresas no PIM faz parte da missão da autarquia, que não mede esforços nesse sentido. A política de atração de investimentos realizada pela Suframa surte efeitos e atrai empresas de todo o mundo. Exemplo disso é a constante busca, por parte de companhias nacionais e internacionais, de informações sobre o modelo ZFM e os benefícios de produzir no PIM. “Recentemente, recebemos a visita de uma empresa especializada em produção de bicicletas para competição e isso demonstra que estamos no caminho certo. Além da atração de novos empreendimentos, é importante destacar que a ampliação dos projetos industriais já instalados em Manaus ratifica que o polo Duas Rodas está consolidado e tem muito ainda a crescer.”

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

61


PIM

A promising pole With unique tax policy, Manaus’ Industrial Pole gathers together companies that invest in the socioeconomic development of its region

A

fter 37 years as part of the Manaus’ Industrial Pole (PIM), the two-wheeled-vehicle industry has established itself as the second most relevant in the region. Accounting for 18.6% of revenue in 2012, motorcycle and bicycle manufacturers are significant taxpayers within the region, second only to the electronics industry, that accounts for 46.99% of tax collected in the PIM area. For companies that bet and invest in the region, the PIM offers tax incentives, skilled labor and a local supply center. In addition to the legal guarantee, ensured by the Brazilian Constitution, the Manaus’ Free Trade Zone model runs under a differentiated tax policy from the one in the rest of the country, with incentives that minimize location costs. According to the Manaus’ Free Trade Zone Superintendency (Suframa), regarding federal taxes, companies have an 88% reduction over import tariffs for materials for the manufacturing process. They’re also exempt of the Tax over Manufactured Products (IPI) and have a 75% reduction over Income Tax and non-refundable Additional for reinvestment in the region – among other benefits. Regarding state taxes, there’s an Incentive Credit between 55% and 100% on the Tax over Product and Service Circulation (ICMS). “In all cases, companies are required to contribute funds for financing higher

education, tourism, research and development and small and micro enterprises,” explains Suframa’s Project Associate Superintendent, Gustavo Igrejas. Basically, the rules are set by the Basic Productive Process (PPB) and, to assure these benefits, companies must assure that a significant part of the manufacturing is done within Brazil. According to the Inter-ministry Ruling 195/2011, which regulates PPB’s new phase, in effect since July 1st 2012, companies must meet minimal quantities of parts made locally, which are determined according to production model and output. “This process pushes manufacturers into using more locally-produced parts, so they can be eligible to receiving incentives related to nationalization of their production. This stimulates local suppliers production thus reducing the need of imports,” said José Eduardo Gonçalves, Abraciclo’s executive-director. To Suframa’s Associate Superintendent, the presence of these companies is central for the success of the two-wheeled-vehicle industry pole, since it ensures the industry demands are immediately addressed. “One of the great advantages is guaranteeing an agile production, which has been providing excellent figures for the segment, even with 2012’s decline. This was caused by the credit crunch in the country, and would affect the manufacturers no matter where they were installed,” said Igrejas.

Bike’s success A Suframa survey shows the bicycle production has been gathering extremely positive figures and one of the reasons for this recent evolution is Brazilians’ growing concern with their well-being, health and with the environment. “Ever larger manufacturing increases the need of workers and strengthens the PIM as reference in two-wheeledvehicle production. In 2012 alone, almost a million bicycles were manufactured, an increase above 10% over the previous year,” said Igrejas. The establishment of new companies in the PIM is part of Suframa’s relentless mission. Its investment attraction policies have been very effective and have

62

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

drawn new companies from around the world to its area. An example of these policies is the constant consultation, from local and foreign companies, about the Manaus’ Free Trade Zone model and the benefits of producing in the PIM. “We’ve recently received a visit from a company specialized in manufacturing racing bikes and this shows that we are going the right way. Apart from the attraction of new businesses, it is important to note that the expansion of industrial projects already installed in Manaus confirms that the two-wheeledvehicle industry pole is consolidated and has much more to grow still.” Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Tributos geram benefícios

Os tributos arrecadados das empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus, incluindo as do setor Duas Rodas, são utilizados para promover a região. “Podemos citar convênios que beneficiam setores como o comércio e o turismo, por exemplo. Ou mesmo a instalação de cursos de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado nos Estados que compõem a área de abrangência do modelo ZFM (Acre, Amapá, Amazonas, Roraima e Rondônia)”, afirma Gustavo Igrejas. Investimentos em infraestrutura e em capacitação de Recursos Humanos, entre outros, também são propiciados por recursos originados das indústrias locais. Além dos impostos pagos pelas empresas do PIM, que tornam o Estado do Amazonas o maior arrecadador de tributos federais da Região Norte do país, há ainda o ganho ambiental. Graças ao PIM e às suas empresas, que cumprem rigorosamente com a política ambiental estabelecida pelas esferas públicas, o Estado do Amazonas possui cerca de 98% de sua Floresta Amazônica preservada, segundo estudo realizado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Tax generate benefits

Taxes collected from companies in the PIM, including those of the two-wheeled-vehicle industry, are channeled to efforts to promote the region. “We can mention partnerships that benefit segments such as commerce and tourism, for example. Or even the creation of highereducation courses, including undergraduate, postgraduate, masters and doctorate courses in the states within the Manaus’ Free Trade Zone area of influence (Acre, Amapá, Amazonas, Roraima and Rondônia),” said Gustavo Igrejas. Investments in infrastructure and in worker training, among others, are also supported by funding obtained with the industries in the area. Apart from taxes paid by PIM companies, that make Amazonas the biggest tax collector state in Brazil’s North, there’s also the environmental gain. Thanks to PIM and its companies, that strictly comply with the environmental policies laid out by the different government spheres, Amazonas State has about 98% of its share of the Amazon Forest totally preserved, according to a study by Amazonas’ Federal University (Ufam).

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

63


PIM

Oportunidades para

profissionais talentosos Além da constante geração de empregos, o setor Duas Rodas qualifica seus colaboradores e alavanca carreiras

G

rande protagonista dos 45 anos da Zona Franca de Manaus (ZFM), o polo Duas Rodas teve papel fundamental na consolidação do modelo de desenvolvimento econômico. O setor evoluiu e ajudou a escrever a história industrial do Amazonas e do país, tendo destaque na geração de empregos e tornando-se fator determinante para o crescimento profissional de milhares de trabalhadores. Entre os que agarraram as oportunidades e evoluíram junto com o polo está Walter Silva da Silva, de 50 anos. Ele começou a atuar no segmento em 1981, como inspetor de qualidade na Honda, e hoje ocupa cargo de gerente de produção na Yamaha. Nesta montadora, exerceu, também, na área de qualidade, as funções de inspetor, líder, encarregado e supervisor, até chegar ao posto atual. “Foram anos de aprendizado e conquistas. Graças ao setor, adquiri conhecimento e experiências que me engrandeceram como pessoa e profissional”, ressaltou o executivo, que já teve a oportunidade de trabalhar em unidades do grupo da multinacional no Japão, México e Argentina. Há 23 anos atuando em empresas do ramo, Valcimar de Oliveira Amorim, de 42 anos, também é grato às conquistas obtidas por conta do setor, onde iniciou como ajudante de produção e construiu uma carreira sólida até se tornar gerente de engenharia e processos na Caloi. “Atuar no polo foi fundamental para a minha carreira, pois foi por meio do meu trabalho no setor que

64

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

garanti minha formação no nível superior e adquiri conhecimentos técnicos para avançar como profissional. Hoje me sinto realizado profissionalmente, por conta da larga experiência e dos extensos conhecimentos que adquiri nas empresas pelas quais passei e onde estou”, frisou o gerente, que deseja crescer ainda mais como profissional junto com o setor. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Um setor familiar Além de conviverem na mesma casa, Maria Guadalupe Viana Dantas, de 58 anos, e Leonildo Dantas Lima, de 33 anos, mãe e filho, também dividem o mesmo ambiente de trabalho, na Honda, maior fabricante de motos do Polo Industrial de Manaus. Maria Guadalupe começou sua carreira no setor há 25 anos, como auxiliar de produção, e teve o trabalho reconhecido pela multinacional ao longo desse período. Atualmente, ela ocupa a função de especialista de produção júnior na empresa japonesa. A profissional atribui ao polo Duas Rodas tudo o que conquistou ao longo de sua carreira, resultando em crescimento na vida pessoal e profissional. “Graças ao setor, aprendi que é possível fabricar uma moto sem agredir o meio ambiente, realizei o sonho da casa própria, comprei um carro, garanti uma vida melhor para a minha família e ainda posso trabalhar com o meu filho na mesma empresa”, completa. Maria frisou ainda que, por ter confiança no segmento e por atuar em uma empresa que passa segurança aos funcionários, quis também que o filho pudesse ter a primeira experiência profissional na Honda. O desejo da mãe deu certo e Leonildo já completou 12 anos de trabalho na multinacional. “Sou agradecido à minha mãe por ter me mostrado as vantagens de trabalhar no polo Duas Rodas do PIM, onde conquistei meu primeiro emprego”, destaca Leonildo, que atua como oficial de produção especializado sênior. Ele diz que trabalhar com a mãe o ajudou a fazer tudo da maneira certa, pois ela é um exemplo a ser seguido. Leonildo enumerou também os benefícios que a fabricante proporcionou a ele e garante que vão muito além do salário. “O polo é um setor de oportunidades e fico muito feliz em saber que a Honda está nele, pois a empresa valoriza a mão de obra amazonense e dá oportunidade de crescimento e treinamento aos seus funcionários”, conclui.

Opportunities for talented professionals Besides the constant creation of jobs, the two-wheeledvehicle industry qualifies its workers and leverages careers

G

r e at protagonist of the 45 years of the Manaus Free Zone (MFZ), the two-wheeled-vehicle industry pole was instrumental in consolidating its economic development. The industry has evolved and helped write the industrial history of Amazonas State and Brazil, distinguishing itself by creating jobs and becoming a determining factor for the professional growth of thousands of workers.

Among those who seized the opportunities and evolved along with the PIM is Walter Silva da Silva, 50 years. He started working in the industry in 1981 as a quality inspector at Honda, and now works as production manager at Yamaha. In this company, he also was quality inspector, leader, foreman and supervisor before reaching his present position. “It has been years of learning and achievements. Thanks

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

65


PIM

to the industry, I’ve acquired knowledge and experiences which made me a better person and professional,” said the executive, who has had the opportunity to work in other factories of the company in Japan, Mexico and Argentina. Working in the sector for the past 23 years, Valcimar de Oliveira Amorim, 42, is also grateful for the achievements he was able to reach thanks to the industry, where he started as a production assistant and has built a solid career to become an engineering and processes manager at Caloi. “Working in the PIM was crucial for my career, because it was through my work in the industry that I was able to ensure my university degree and to acquire the needed expertise to advance as a professional. Today, I feel professionally fulfilled, due to the vast experience and extensive knowledge I gained at all the companies I’ve worked before and the one I’m still at”, said the manager, who wants to grow even further as a professional, along with the industry.

A family industry Besides living in the same house, mother and son Maria Guadalupe Viana Dantas, 58, and Leonildo Lima Dantas, 33, also share the same workplace, at Honda, the Manaus’ Industrial Pole (PIM) biggest motorcycle manufacturer. Maria Guadalupe began her career in the industry 25 years ago as production assistant, having been recognized for her work by the company over this time. She currently works as junior production specialist in the Japanese company. She thanks the two-wheeled-vehicle industry for everything she has achieved over her career, that also meant growth in her personal and professional life. “Thanks to the industry, I’ve learned that it is possible to manufacture a motorcycle without harming the environment, my dream of becoming a house-owner came true, I’ve bought a car and ensured a better life for my family and I can even work with my son in the same company,” she said.

66

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Maria also stressed that, because of her confidence in the sector and because she works in a company that seems fairly safe for workers, she wanted her son to have his first work experience at Honda. Her mother wish came true and Leonildo has been working for the company for the past 12 years. “I’m grateful to my mother for showing me the benefits of working in the PIM, where I’ve got my first job,” said Leonildo, who works as senior specialized production officer. He adds that working with his mother helped him do everything the right way, since she is an example to be followed. Leonildo also enumerated the benefits the manufacturer has been giving, assuring it goes well beyond his compensation. “The PIM is rich with opportunities and I’m very happy to know that Honda is in it, because the company values the Amazonense worker and offers plenty of training and growth opportunity for it’s employees,” he said.

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Segundo maior empregador do PIM O setor Duas Rodas fechou 2012 com 30 mil postos de trabalho, conforme dados da Superintendência da Zona Franca de Manaus. O segmento, que é composto, principalmente, por fabricantes de motos e bicicletas, foi o segundo maior empregador do PIM no período, ficando atrás apenas das empresas de eletroeletrônicos. Para o superintendente adjunto de Projetos da Suframa, Gustavo Igrejas, o setor aponta uma constância no que diz respeito à mão de obra empregada no PIM, mesmo diante de crises. “O ano de 2012 não foi um dos melhores para o segmento em virtude das dificuldades de acesso ao crédito para a aquisição dos veículos no país, no entanto, a manutenção dos postos de trabalho foi garantida”, afirma Igrejas, ao projetar um 2013 melhor para a produção de motos e aumento na oferta de empregos no ramo. O presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM), Wilson Périco, confirmou a importância do segmento para o país. “O polo Duas Rodas é um dos principais alicerces da indústria nacional por conta de sua contribuição à economia brasileira, da geração de empregos e das oportunidades proporcionadas aos trabalhadores amazonenses.”

PIM’S second largest employer The two-wheeled-vehicle industry ended 2012 with 30,000 employees, according to Manaus’ Free Trade Zone Superintendency (Suframa). The segment, composed mainly by motorcycle and bicycle manufacturers, was the second largest employer in the PIM in the period, second only to the electronics industry. According to Suframa’s Project Associate-Superintendent, Gustavo Igrejas, the industry has maintained its workforce in the PIM constant even when facing crises. “2012 was not one of the best for the industry due difficulties for consumers looking for financing for vehicle purchasing, and even so the level of employment was kept unchanged,” said Igrejas, foreseeing a better year in 2013 for motorcycle production and an increase of jobs in the industry. Amazonas State Industry Center’s (CIEAM) president, Wilson Périco, restated the relevance of the segment for the country. “The Two-Wheeled-vehicle industry is one of the main foundations of the domestic industry because of its contribution to the Brazilian economy, creating jobs and opportunities which are offered to Amazonense workers.”

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

67


PIM Número de empresas no Setor Duas Rodas (2007-2012)

Número de empresas Number of companies

Number of companies in the Two Wheels Sector (2007-2012)

12

11

2007

13

12

2008

2009

15

12

2010

2011

2012 Fonte/Source: Suframa

Empregos no Setor Duas Rodas (2007-2012) Workforce at the PIM in the Two Wheels Sector (2007-2012) 21.122 19.655

19.199

18.380

Número de pessoas Number of people

20.815

15.589

2007

2008

2009

2010

2011

2012 Fonte/Source: Suframa

Faturamento e investimento do Setor Duas Rodas (2002-2012) Revenue and investments of the Two Wheels Sector (2002-2012) 13,5 Faturamento / Revenue Investimento / Investment

3,8 Em R$ bilhões R$ billion

10,3

11,5

5,6

6,9

7,6

0,7

1,0

1,5

2,0

2002

2003

2004

2005

12,2

14,4

13,5

9,1

2,3

2,5

2006

2007

3,1

3,9

4,2

4,5

4,8

2008

2009

2010

2011

2012

Fonte/Source: Suframa

68

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Faturamento x Vendas do Setor Duas Rodas (2002-2012) 2,1

16,0

1,9

1,9

14,0

12,2 1,5

12,0 1,2

10,0 8,0

1,0

1,0

6,0

14,5 1,7

1,6

11,5

1,0

1,4

9,1 6,9

7,6

5,6

4,0 2,0

13,5

10,3

2,2 2,0 1,8 1,6 1,4 1,2 1,0 0,8 0,6 0,4 0,2 0

13,5

3,8

0 2002 Vendas/Sales

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

Em milhões de unidades / Million of units

Em R$ bilhões/R$ billion

Revenue x Sales of the Two Wheels Sector (2002-2012)

2012

Faturamento/Revenue

Fonte/Source: Suframa

Composição básica da motocicleta | Basic composition of the motorcycle Custo dos materiais | Cost of materials

70% Despesas administrativas / margem

Management expenses / margin

18% Custo de fabricação | Cost of production

12% 3,10% 4,50%

Outros | Others

4,60%

Borracha | Rubber

5,00%

Cobre | Copper

7,40%

Plástico | Plastic

19,10% 56,30%

Químico | Chemical

Alumínio | Aluminum Aço | Steel

Fonte/Source: Associados/Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

69


PIM

Aquisição de insumos e faturamento do Setor Duas Rodas (2002-2012) Purchase of materials and revenue in the Two Wheels Sector (2002-2012)

Aquisição de insumos / Purchase of materials Ano Year 2002 2003 2004 2005 2006

Regional Regional

%

Nacional National

%

Exterior Foreign

%

688.182.033 872.111.684 761.785.737 846.146.166 1.171.645.305

24,09 23,27 19,77 19,43 20,94

1.359.339.352 1.815.567.762 1.874.752.495 2.082.222.694 2.553.736.900

47,59 48,43 48,65 47,81 45,63

809.073.734 1.060.813.889 1.216.984.515 1.427.140.395 1.870.714.727

28,32 28,30 31,58 32,77 33,43

Total / Total (R$) 2.856.595.119 3.748.493.335 3.853.522.747 4.355.509.255 5.596.096.932

2007

3.172.715.346

46,32

2.215.950.956

32,35

1.461.623.215

21,34

6.850.289.517

2008 2009 2010 2011

3.731.207.855 2.810.076.042 3.049.791.519 3.777.670.978

42,26 42,66 44,31 43,32

2.655.524.841 1.891.160.402 2.084.526.953 2.280.723.379

30,08 28,71 30,28 26,16

2.441.478.433 1.886.204.463 1.749.306.999 2.661.137.287

27,66 28,63 25,41 30,52

8.828.211.129 6.587.440.907 6.883.625.471 8.719.531.644

2012

3.621.937.189

45,17

1.790.174.671

22,33

2.605.890.962

32,50

8.018.002.822 Fonte/Source: Suframa

Faturamento / Revenues Ano Year

Regional Regional

2002 2003 2004 2005 2006

474.961.203 1.603.674.095 1.914.590.806 1.673.130.923 1.668.713.583

% 12,45 28,41 27,84 21,88 18,31

Nacional National

%

3.078.631.341 3.616.426.292 4.379.006.791 5.443.818.391 6.884.931.883

80,68 64,08 63,68 71,18 75,57

Exterior Foreign

Total / Total (R$)

%

262.041.575 423.895.336 583.214.306 531.035.851 557.614.336

6,87 7,51 8,48 6,94 6,12

3.815.634.119 5.643.995.722 6.876.811.903 7.647.985.166 9.111.259.802

2007

1.340.532.625

11,61

9.684.768.669

83,89

518.645.701

4,49

11.543.946.995

2008 2009 2010 2011

1.357.612.058 1.030.761.429 802.960.309 1.109.470.746

10,02 9,97 6,56 7,68

11.721.431.450 9.047.957.917 11.170.921.023 13.052.742.385

86,55 87,47 91,27 90,33

463.248.296 265.083.313 266.022.457 287.852.389

3,42 2,56 2,17 1,99

13.542.291.804 10.343.802.659 12.239.903.789 14.450.065.520

2012

2.045.558.948

15,13

11.062.918.646

81,81

413.880.786

3,06

13.522.358.380 Fonte/Source: Suframa

70

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


O Brasil possui mais de 1.700.000 km de estradas.

É ou não é um superparque de diversões?

dafra motos .com.br

Respeite a sinalização de trânsito.


PIM Aquisição de insumos e faturamento do Setor Duas Rodas (regional)

Em R$ bilhões / R$ billion

Purchase of materials and revenues in the Two Wheels Sector (regional)

4.000.000.000 3.000.000.000 2.000.000.000 1.000.000.000 0

Aquisição de insumos Purchase of materials Faturamento Revenue

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012

Aquisição de insumos e faturamento do Setor Duas Rodas (nacional) Em R$ bilhões / R$ billion

Purchase of materials and revenues in the Two Wheels Sector (national) 15.000.000.000 10.000.000.000 5.000.000.000 0

Aquisição de insumos Purchase of materials Faturamento Revenue

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012

Aquisição de insumos e faturamento do Setor Duas Rodas (exterior) Em R$ bilhões / R$ billion

Purchase of materials and revenues in the Two Wheels Sector (foreign) 3.000.000.000 2.000.000.000 1.000.000.000 0

Aquisição de insumos Purchase of materials Faturamento Revenue

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012

Aquisição de insumos e faturamento do Setor Duas Rodas (total) Em R$ bilhões / R$ billion

Purchase of materials and revenues in the Two Wheels Sector (total) 15.000.000.000

10.000.000.000

5.000.000.000

0

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012

Fonte/Source: Suframa

72

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

Aquisição de insumos Purchase of materials Faturamento Revenue


Meio ambiente Environment


Meio Ambiente | Environment

etanol à eletricidade Do

Normas rigorosas de emissão de poluentes estabelecidas pelo Promot resultaram em motocicletas tecnologicamente mais avançadas, fazendo da indústria brasileira uma referência mundial

A

primeira motocicleta bicombustível do mundo saiu de uma linha de produção brasileira em 2009. Pioneira na utilização da tecnologia em duas rodas, a Honda apresentou, naquela época, a CG 150 Titan Mix. A partir daí, assim como os automóveis, as motos flex têm conquistado cada vez mais espaço no mercado nacional. Quando foi lançada, a motocicleta movida a etanol e gasolina representava apenas 12% da produção nacional, mas atingiu 49% do total em 2012. A vantagem não é apenas do consumidor, que pode escolher o combustível com melhor relação custo-benefício, mas também do meio ambiente, que recebe uma quantidade consideravelmente menor de poluentes. A emissão de gases de efeito estufa (em especial, o gás carbônico – CO2), responsáveis pelo aquecimento global, é 90% menor quando se usa etanol em vez de gasolina. Para atender às exigências do Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares (Promot), em vigor desde 2002, os fabricantes nacionais desenvolveram novas tecnologias e, desde então, reduziram em mais de 80% os índices de emissão de monóxido de carbono neste segmento. Em 2012, outras importantes metas foram atingidas. A Yamaha saiu na frente entre os modelos de média cilindrada, apresentando a Fazer 250 Blueflex, em julho. No mês seguinte, a Honda atingiu a marca de 2 milhões de motos bicombustíveis produzidas na unidade do Polo Industrial de Manaus. Além da Titan, mais três modelos da empresa possuem a tecnologia – NXR 150 Bros, Biz 125 e CG 150 Fan – e outros dois foram anunciados para a linha 2013, CB 300R e XRE 300. De acordo com a Honda, os produtos “verdes” representam 60% de suas vendas.

74

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Elétricas Ainda mais ecológicas do que as motos flex, as elétricas também tiveram destaque. Com zero emissão de poluente, baixíssimo nível de ruído e de fácil condução, por serem automáticos, os modelos elétricos estão conquistando o brasileiro. O primeiro a ser produzido no país foi o scooter Prima Electra, da Kasinski, lançado

em 2010. Com potência de 2.000 watts, atinge 60 km/h e pode ser carregado em qualquer tomada de energia elétrica (110 ou 220 V). O custo para cada recarga total é em torno de R$ 1,00, de acordo com a montadora. Em 2012, o modelo foi o terceiro mais vendido da marca, com 2.803 unidades.

From ethanol to electricity Strict emission standards enforced by Promot resulted in more technologically advanced motorcycles, making the Brazilian industry a worldwide reference

T

h e first flex-fuel motorcycle in the world came out of a Brazilian production line in 2009. Pioneer in the use of this technology for two-wheeled vehicles, Honda then introduced the CG 150 Titan Mix. From there, as cars did, bikes flex have been gaining ever more space in the domestic market. When it was introduced, the ethanol-and-gasoline-powered motorcycle accounted for only 12% of national production, but reached 49% of the total in 2012 The benefit is not only for the consumer, who can choose the fuel with best value for money, but it is also for the environment, due to considerably less emissions ensured by the technology. The emission of greenhouse gases (especially carbon dioxide - CO2), responsible for global warming, is 90% less when the tank is filled with ethanol instead of gasoline.

To meet the Air Pollution from Motorcycles and Similar Vehicles Control Program (Promot) requirements, in force since 2002, local manufacturers have developed new technologies. Since then, the carbon monoxide emission rate in the industry dropped by more than 80%. In 2012, other important goals were met. Yamaha has taken the lead in medium displacement models, introducing the Fazer 250 Blueflex in July. The following month, Honda reached the milestone of 2 million flexfuel motorcycles produced in its factory in the Manaus’ Industrial Pole (PIM). Besides its model Titan, three other models now are equipped with the technology – the NXR 150 Bros, the Biz 125 and the CG 150 Fan - and two more have been announced for the 2013 line: the CB 300R and the XRE 300. According to Honda, its “green” products account for 60% of total sales.

Electric Even greener than flex-fuel motorcycles, electric motorcycles also had a significant performance within the industry. With zero emissions, ultra low noise and easy driving, being automatic, electric models are conquering the Brazilian consumers. The first to be produced in the country was Kasinski’s scooter Press Electra, introduced in 2010. 2,000 watts strong, it reaches 60 kph and can be charged at any electrical outlet (110 or 220 V). The cost for each full charge is around one real, according to the automaker. In 2012, it was the brand’s third best selling model, with 2,803 units sold. Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

75


Meio Ambiente | Environment Vendas no varejo | Distribuição geográfica | Gasolina x flex (2012)

Capital

Capitais

95.209

92.325

Unidades/Units

Flex Flex

Flex Flex

Norte / North

Gasolina Gasoline

Unidades/Units

Gasolina Gasoline

Estados

States

Retail sales | Geographic distribution | Gasoline x flexfuel (2012)

30.537

21.486

3.897 3.604 9.529 2.796 6.973 2.061 1.677

4.393 1.692 4.099 2.452 5.096 1.201 2.553

Nordeste / Northeast São Luis Teresina Fortaleza Natal João Pessoa Recife Maceió Aracaju Salvador

59.441 5.145 9.678 13.347 4.739 4.743 7.042 3.850 2.397 8.500

41.524 4.104 5.761 11.953 1.971 3.180 6.126 2.650 3.035 2.744

Sudeste / Southeast Belo Horizonte Vitória Rio de Janeiro São Paulo Capital

67.639 10.639 1.480 17.944 37.576

24.425 6.728 905 5.572 11.220

Norte / North Porto Velho Rio Branco Manaus Boa Vista Belém Macapá Palmas

Rondônia Acre Amazonas Roraima Pará Amapá Tocantins

13.957 5.820 13.888 3.304 47.362 2.862 8.016

19.523 3.314 8.954 3.002 43.018 1.860 12.654

Nordeste / Northeast Maranhão Piauí Ceará Rio Grande do Norte Paraíba Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia

288.097 42.555 30.872 54.420 19.200 20.686 39.723 13.124 8.749 58.768

281.287 44.668 19.817 59.441 12.168 20.168 48.579 12.248 12.512 51.686

Sudeste / Southeast Minas Gerais Espírito Santo Rio de Janeiro São Paulo

290.496 71.777 14.932 47.024 156.763

225.687 71.762 20.839 20.651 112.435

Sul / South Paraná Santa Catarina Rio Grande do Sul

95.027 33.157 26.990 34.880

73.132 27.900 25.706 19.526

Sul / South Curitiba Florianópolis Porto Alegre

13.028 6.490 2.267 4.271

5.037 2.565 1.097 1.375

Centro-Oeste / Center West Mato Grosso do Sul Mato Grosso Goiás Distrito Federal

71.884 11.541 23.630 27.686 9.027

80.663 12.754 27.124 36.268 4.517

Centro-Oeste / Center West

25.638

18.670

5.116 4.128 7.367 9.027

3.328 3.934 6.891 4.517

Total/Total

840.713

753.094

196.283

111.142

Campo Grande Cuiabá Goiânia Brasília Total/Total

Fonte/Source: DENATRAN

76

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Gasolina Gasolina

Flex Flex

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

Gasolina Gasolina

Flex Flex

|

Gasolina Gasolina

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

7.430

Goiânia

37.917

Goiás

7.780

Goiânia

Sul / South

29.004

Gasolina Gasolina

Goiás

Flex Flex

1.384

61.516

Bahia

2.898

Salvador

53.832

Bahia

8.902

Salvador

5.591

Belém

44.946

Pará

7.452

Belém

49.400

Pará

Norte / North

Porto Alegre

4.709

Rio Grande do Sul

20.186

Sudeste / Southeast

Porto Alegre

36.471

Gasolina Gasolina

Rio Grande do Sul

12.414

São Paulo

40.879

São Paulo

118.430

São Paulo

165.107

São Paulo

Flex Flex

84.497

76.574

96.296

Gasolina Gasolina

75.430

99.219

99.432

236.724

294.018

304.839

303.408

Regiões / Regions

Fonte/Source: DENATRAN

Nordeste / Northeast

Flex Flex

Centro-Oeste / Center West

Flex Flex

Fonte/Source: DENATRAN

77


Segurança | Safety

Sinais iniciais de um trânsito mais seguro

Série de ações pela conscientização e integração de esforços contribui para a redução de acidentes fatais na maior cidade do país. Mas esse trabalho não pode – e nem deve – parar por aí

A

tualmente, a frota nacional de veículos está acima dos 76 milhões. Em 2012, só o segmento de motocicletas fechou o ano com quase 20 milhões de unidades em circulação nacional. Apenas a cidade de São Paulo correspondeu a aproximadamente 5% desse total. Mesmo com o aumento do número de veículos de duas rodas em circulação, pela primeira vez, em três anos, as ocorrências fatais envolvendo o motociclista registraram queda em São Paulo. Segundo balanço da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a redução foi de 17% em 2012, na comparação com o ano anterior. Em números absolutos, as mortes caíram de 512 casos, em 2011, para 438, em 2012. Parte do mérito é atribuída às ações da Abraciclo em prol da segurança nas ruas, que defende a har-

78

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

monia entre os personagens do trânsito em suas atuações. A entidade esteve sempre à frente de inciativas voltadas ao segmento de motocicletas, seja participando de câmaras temáticas – órgãos vinculados ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran), para estudar e oferecer sugestões e embasamento técnico sobre assuntos específicos – ou em ações voltadas diretamente ao público, como a realização do MotoCheck-Up e workshops e a inauguração do Centro Educacional Paulistano de Motociclistas (Cepam). Os eventos buscam a reciclagem, o aperfeiçoamento e a conscientização das limitações de todas as pessoas envolvidas no trânsito, dos condutores aos pedestres. Confira em detalhe, nas próximas páginas, as ações da Abraciclo e seus parceiros em prol da segurança. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Early signs of a safer traffic Series of actions on behalf of awareness and the integration of efforts helped reduce fatal accidents in the country’s biggest city. But the work cannot – and should not – stop there.

C

urrently, the national vehicle fleet is over 76 million. In 2012, there were almost 20 million motorcycles alone in the streets. The city of Sao Paulo by itself accounts for about 5% of this total. Even with the increase in the number of twowheeled vehicles in the streets, for the first time in three years fatal accidents involving riders dropped in Sao Paulo. According to a Traffic Engineering Company (CET) survey, there was a 17% drop in 2012 over 2011. In total numbers, the death toll went down from 512 in 2011 to 438 in 2012. Part of the credit is due to Abraciclo’s actions on behalf of street safety, supporting harmony between riders,

drivers and pedestrians. The association has always spearheaded initiatives for the motorcycle segment by taking part in thematic chambers – institutions linked to the National Traffic Council (Contran), to study and offer suggestions and technical background for specific issues – and in actions directed to the public, as the sponsorship of the MotoCheck-Up and workshops and the creation of the Paulistano Rider Educational Centar (Cepam). These events’ goals are to retrain, improve and promote awareness, reaching out to every people involved with traffic, from motorists to pedestrians. Check out in detail in the following pages Abraciclo’s and its partners’ actions on behalf of safety.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

79


Segurança | Safety

Workshop abraciclo torna-se referência Voltado à mobilidade e segurança em duas rodas, evento se consolida como um dos mais importantes do setor e passa a fazer parte do calendário oficial da entidade

A

“Década de Ação pelo Trânsito Seguro”, implementada pela Organização das Nações Unidas (ONU), inspirou a Abraciclo na realização do III Workshop Abraciclo, realizado em maio de 2012, em São Paulo (SP). Regulamentação para bicicletas, mudanças no processo de habilitação de motociclistas e causas dos acidentes de trânsito foram os temas debatidos durante o evento, que contou com a participação de mais de 170 pessoas. Na ocasião, a entidade abriu espaço para a exposição de trabalhos bem-sucedidos, porém quase desconhecidos, e propostas consistentes de conscientização e educação dos brasileiros, visando à redução dos acidentes nas cidades e rodovias. Como palestrantes, especialistas com vivência efetivamente prática nos desafios do trânsito apresentaram suas experiências ao público, formado por autoridades e entidades governamentais, parlamentares e instituições do setor privado. Durante os painéis, os assuntos discutidos abrangeram a viabilização do uso da bicicleta nas grandes cidades, a parceria entre a Abraciclo e o Hospital das Clínicas para realização de estudo voltado às causas dos acidentes envolvendo motociclistas, o papel da fiscalização, o processo de habilitação e o comportamento para um trânsito mais seguro. Entre os destaques de 2012, estavam presentes Eduardo Jorge, secretário do Verde e Meio Ambiente da cidade de São Paulo; Reginaldo Paiva, presidente

80

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

da Comissão de Bicicletas da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP); Nancy Reis Schneider, superintendente de Educação e Segurança da CET/ SP; Julyver Modesto de Araujo, capitão do Comando de Policiamento de Trânsito do Estado de São Paulo; Simiramis Graças Lima, presidente do Cetran/PE, e os médicos Julia Greve e Marcelo Rosa de Rezende, do Hospital das Clínicas de São Paulo. A partir desta edição, o evento cresceu, ganhou destaque no setor Duas Rodas e começou a fazer parte do calendário oficial da Abraciclo. Em 2013, passa a ser chamado de Fórum Abraciclo – Mobilidade e Segurança em Duas Rodas. Contando com a participação de especialistas renomados do Brasil e de outros países, o programa inclui três painéis e uma apresentação internacional, para discussão de temas como o aumento do uso da bicicleta, ações do governo voltadas à segurança dos motociclistas e as perspectivas de crescimento da mobilidade urbana em duas rodas. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Segurança | Safety

Workshop abraciclo becomes reference Aimed at discussing mobility and safety on two wheels, the event has established itself as one of the most important in the industry and now becomes part of the association’s official calendar

T

h e “Decade of Action for Road Safety”, introduced by the United Nations (UN), inspired Abraciclo to sponsor its III Workshop Abraciclo, which took place in Sao Paulo, in May 2012. Among the issues debated by the more than 170 people present in the event were bicycle regulations, changes in riders licensing process and causes of traffic accidents. The event brought to light successful yet almost unheard of works and proposals for educational and awareness projects in Brazil aimed at reducing traffic accidents. As speakers, specialists with practical experience with traffic-related challenges presented their experiences to an audience comprised of government officials, legislators and private sector institutions. Panelists discussed issues from the viability of using bicycles in large cities, to the partnership between Abraciclo and Sao Paulo’s Hospital das Clínicas to assess the causes of accidents involving motorcycle riders, to the role of supervision, riders licensing process and the need of behavior change for a safer traffic.

Among the present were Eduardo Jorge, Sao Paulo city Green and Environment Secretary; Reginaldo Paiva, National Public Transport Association’s (ANTP) Bicycle Commission president; Nancy Reis Schneider, Sao Paulo’s Traffic Engineering Company’s (CET) Education and Safety Superintendent; Captain Julyver Modesto de Araujo, from Sao Paulo state’s Traffic Police Command; Simiramis Graças Lima, Pernambuco state’s CETRAN president, and Mds. Dr. Julia Greve and Dr. Marcelo Rosa de Rezende, both from Sao Paulo’s Hospital das Clínicas. The edition grew in importance in the two-wheeledvehicle industry and became part of Abraciclo’s official calendar. In 2013, it’ll be renamed to Forum Abraciclo – Mobility and Safety on Two Wheels. With the participation of renowned specialists from Brazil and abroad, the program is comprised of three panels and an international presentation discussing issues such as the increase in bicycle use, government actions towards riders safety and urban mobility on two wheels growth perspectives.

Painel | Panel “Como viabilizar o uso da bicicleta em centros urbanos” “How to enable bicycle use in urban centers”

Eduardo Jorge Secretário do Verde e Meio Ambiente do Município de São Paulo (em 2012) Sao Paulo city Green and Environment Secretary (in 2012)

82

“É fundamental o apoio de infraestrutura às bicicletas nos centros urbanos. A Secretaria do Verde e Meio Ambiente procurou a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e o Metrô porque antes não havia bicicletários ou ciclovias em São Paulo. Em 2005 ou 2006, foi inaugurada a primeira ciclovia da capital. De lá pra cá, o Metrô e a CPTM têm mais bicicletários, ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, mas o avanço real ainda é insuficiente. A educação do usuário é a questão principal ainda a ser trabalhada.” “Infrastructure support for bicycles in urban centers is essential. The Green and Environment Secretariat sought help from the Paulista Metropolitan Train Company (CPTM) and the Metrô (subway) because there were no bicycle locks or bicycle-ways in Sao Paulo. In 2005 or 2006, the first bicycle-way was opened in Sao Paulo. Since then, Metrô and CPTM have more bicycle locks, there are more bicycle-ways, but the real advance is still insufficient. Education is still the main issue to be addressed.”

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


“Mudança de comportamento para um trânsito seguro” “Behavior change for a safer traffic”

Nereide Tolentino Pedagoga Pedagogue

“Mais do que a legislação, o desenvolvimento de valores é o mais importante. Não é necessário elaborar uma forma de educação específica para o trânsito. Por exemplo, se uma criança aprende o que é uma situação de risco em casa, saberá lidar com outros imprevistos nas ruas; se não respeita os colegas da escola ou, mais para a frente, do trabalho, não respeitará os do trânsito também” More than legislation, the development of values is more important. It is not necessary to elaborate a specific form of education for traffic. For example, if a child learns what is a risk situation at home, he or she will know how to deal with other unexpected situations on the streets; if he or she shows no respect for school-mates or, further down the road, work colleagues, he or she won’t show respect in traffic either”

“O papel da fiscalização de trânsito no comportamento dos condutores” “The role of traffic supervision over riders and drivers”

Julyver Modesto de Araujo Capitão do Comando de Policiamento de Trânsito do Estado de São Paulo Sao Paulo state’s Traffic Police Command

“A fiscalização e a educação se complementam. Por exemplo, enquanto o Estado não fiscaliza, não há mudança no comportamento. Não bastam aulas e palestras, é necessária uma determinação estatal.” “Supervision and education are complementary. For example, while there’s no state supervision, there’s no behavior change. Classes and lectures are not enough by themselves, an official ruling is needed.”

“Alteração no processo de habilitação” “Changes in the licensing process”

Simiramis Graças de Queiroz Lima Presidente do Cetran/PE State’s Cetran president

“Muitos instrutores não estão preparados para orientar o motociclista. Eles mesmos não sabem conduzir as motocicletas e, nas escolas, ensinam os alunos a passar na prova, não a pilotar o veículo. Tem de ser ao contrário, o exame bem-sucedido deveria ser consequência do correto aprendizado.” “Many instructors are not prepared to guide the rider. They themselves don’t know how to properly handle motorcycles and, at schools, they only teach learners how to pass the test, not how to ride it. It should be the opposite, a good test should be the result of proper learning.”

“Não é só acidente” “It’s not just an accident”

Dr. Marcelo Rosa de Rezende Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas Sao Paulo’s Hospital das Clínicas’ Orthopedics and Traumatology Institute

“A imensa maioria dos acidentados é formada por homens, mas há um pequeno aumento do número de mulheres. Muitos são jovens com menos de 35 anos; indivíduos inexperientes que passaram a utilizar a moto como meio de transporte.” “The immense majority of accident injured people is comprised of men, but there’s a slight increase in the number of injured women. Many are young, less than 35 years old; inexperienced people who start using the motorcycle as a means of transportation.”

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

83


Segurança | Safety

MotoCheck-up

chega ao Centro-Oeste Em Brasília, mais de 1,5 mil motociclistas foram atendidos pelo programa

A

fim de colaborar com um trânsito mais seguro, a Abraciclo realiza periodicamente o MotoCheck-Up, maior programa setorial de avaliação de motos e conscientização no trânsito. O evento, gratuito, tem como objetivo orientar os motociclistas quanto à importância da manutenção da motocicleta e já atraiu cerca de 30 mil condutores em 16 edições. Em 2012, foi a vez da região Centro-Oeste receber a ação, que já passou pela cidade de São Paulo, região do ABC e Santos, no Estado de São Paulo, e no Recife, em Pernambuco. Em Brasília, o evento contou com o apoio oficial do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Ministério da Saúde. Mais de 1,5 mil condutores receberam instruções de pilotagem segura – incluindo demonstração da forma correta de utilizar os freios – e tiveram seus veículos avaliados gratuitamente em 21 itens de segurança. De acordo com levantamento dos componentes com mais necessidade de manutenção, os freios traseiros (25%) e o

84

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

nível de óleo (22,7%) ficaram em primeiro e segundo lugares, respectivamente. Com relação ao perfil dos participantes do evento de Brasília, o estudo registrou que 96% eram homens, 32% com idade entre 31 a 40 anos, 28% tinham de 11 a 20 anos de habilitação e 63% utilizavam o veículo para o trabalho. Do total de motocicletas avaliadas, 77% possuíam motor de até 150 cm³. “Queremos levar o programa para todas as regiões do país. Muitos motociclistas obtêm a habilitação e não recebem uma reciclagem periódica, além de não conhecerem a importância da manutenção dos seus veículos. A missão da Abraciclo, por meio do MotoCheck-Up, é orientar esse público de uma maneira rápida e eficiente”, afirma José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da entidade. Reforçando a intenção em expandir a ação, a 17ª edição do MotoCheck-Up, que acontece em 2013, está prevista para a semana em que se comemora o Dia do Motociclista – 27 de julho – e já tem local definido: Manaus, no Amazonas.

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Early signs of a safer traffic

25%

das motocicletas avaliadas apresentaram falha no freio traseiro 25% of the motorcycles evaluated presented failure in the rear brake

MotoCheck-Up arrives at the Center-West

In Brasilia over 1,500 riders already went through the program

I

n order to help fostering safer traffic, Abraciclo periodically sponsors MotoCheck-Up, the industry’s largest motorcycle check-up and traffic awareness program. The event, free of charge for participants, aims at increasing riders’ awareness to the importance of motorcycle maintenance and has already attracted some 30,000 riders in 16 editions. In 2012 the event was held at the Center-West region. In other editions, MotoCheck-Up was held in Sao Paulo, Sao Paulo’s metropolitan area known as ABC, Santos and Pernambuco’s capital, Recife. In Brasilia, the National Traffic Department (Denatran) and the Health Ministry supported the event. Over 1,500 people received safe riding instructions – including a demonstration on how to properly use brakes – and had their vehicles checked for free on 21 safety items. According to a survey, the items most in need of maintenance were rear brakes (25%) and oil level (22.7%).

The survey has also shown that 96% of participants of the event in Brasilia were men, that 32% were between 31 and 40 years old, that 28% had their license for between 11 and 20 years and that 63% use the vehicle to work. Of all motorcycles checked, 77% had capacity of up to 150cm3. “We want to take the program to all of the country’s regions. Many riders get their license and don’t go through any periodical recycling, apart from not knowing the importance of maintaining their vehicle properly. Abraciclo’s mission, through MotoCheckUp, is to guide this public in a quick and efficient way,” said Abraciclo’s executive-director José Eduardo Gonçalves. Following the intention of expanding the action, the 17th edition of MotoCheck-Up is scheduled for the week of July 27, when it is commemorated Rider’s Day. The venue has already been chosen: Manaus, in Amazonas state.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

85


Segurança | Safety

Como funciona o

MotoCheck-Up How it works

Entrada Entrance Recepcionista Receptionist

Supervisor Supervisor

Pré-cadastro Pre-registration

Técnicos Ipem Ipem technicians

Check-Up

Planejamento - modelo ideal

1. O evento deve ser realizado em local de tráfego intenso de motociclistas; 2. Busca de parcerias como: órgãos de trânsito locais, empresas fornecedoras de brindes, de instrutores capacitados, vídeos e palestras, simulador, equipe para check-up (mecânicos), etc; 3. Entre as ações realizadas gratuitamente no MotoCheck-Up estão: • Cadastramento dos motociclistas • Avaliação das condições mecânicas das motocicletas, em 22 itens • Avaliação das condições do capacete (Ipem) • Vídeo de conscientização e Pilotagem Defensiva • Esclarecimento sobre cadastramento do Motofretista/Mototáxi em um órgão oficial (se houver) • Distribuição de brindes (capacetes, baú, corrente, etc.) • Emissão de vale-desconto em peças e serviços na rede de concessionárias • Distribuição de lanches e sucos • Simulador de pilotagem • Pista teste ride com instruções de pilotagem • Não fazer distribuição de óleo no local (por questões ambientais) • Oferecer troca gratuita de óleo na concessionária (vale-troca) • Fazer esclarecimento referente ao curso obrigatório (se houver) • Informações sobre legalização e documentação para regularização da categoria (se houver) • Parceria com sindicato da categoria – Campanha para legalização da categoria • Estacionamento para as motocicletas • Controle interno do roteiro obrigatório a ser percorrido

O convite de patrocínio pode ser dirigido a: empresas fabricantes de peças e acessórios originais; equipamentos de motocicletas aprovados pelas montadoras; produtos de proteção para motociclistas; bancos e seguradoras.

Passo a passo do evento • Os motociclistas na entrada do evento fazem um pré-cadastro • O motociclista é recebido por um técnico do órgão responsável da cidade, • quando é feita a verificação do capacete • MotoCheck-Up das motocicletas (22 itens) • Conclusão do cadastro do motociclista • Vídeo de Segurança no Trânsito • Distribuição de brindes • Distribuição de lanches • Pilotagem no simulador • Abordagens por instituições e órgãos – Campanhas de segurança (Polícia Militar/Sindicato)

Quando todos ganham! A partir de iniciativas como o MotoCheck-Up, todos ganham. Os motociclistas ganham em segurança e respeito no trânsito. O governo pode planejar melhor o trânsito, para que flua sem transtornos e ocorrências graves. Os empresários, com concessionários e empresas parceiras, ganham aproximação e manutenção dos clientes potenciais, seja para a revisão e manutenção das motocicletas, seja para a oferta de produtos e serviços agregados. Ou seja, com esta ação todos ganham!

86

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Saída Exit Cadastro Registration

Área de instrução Area of education

Brindes Gifts

Lanches Snacks

Simulador Simulator

Planning

1. The event must be performed in an area of intense motorcycle traffic; 2. Search for partnerships such as local transit agencies, companies to supply gifts, trained instructors, videos and lectures, a simulator, a team for the check-up (mechanics), etc; 3. Among the free activities held in the MotoCheck-Up are: • Registration of the motorcyclists • Assessment of mechanical conditions of the motorcycles, in twenty two items • Evaluation of the helmet (Ipem) • Defensive Driving and Awareness video • Clarification on registration of Motorcyclist Shippers/Motorcycle Taxi in an official organ (if there is one) • Giveaways (helmets, chest, chain, etc.) • Emission of vouchers for parts and services from the dealers network • Distribution of snacks and juice • Driving simulator • Test ride track with riding instructions • Do not distribute oil at the location (for environmental reasons) Offer free oil change at the dealership (exchange coupon) • Explanations regarding the required course (if there is one) • Information on legalization and documentation for the regularization of the category (if there is any) • Partnership with category Union - Campaign for legalizing category • Parking lot for the motorcycles • Internal control of the mandatory schedule to be followed

Step by step of the event • •

• • • • •

The invitation for sponsorship may be directed to: manufacturers of original parts and accessories, motorcycles equipment approved by manufacturers, products for motorcyclists’ protection, banks, insurance companies.

• •

The riders at the entrance of the event do a pre-registration The biker is greeted by a technician from the city’s competent body, and the helmet verification is done. Motocheck-up of motorcycles (22 items) Completion of the motorcyclist’s registration Road Safety Video Distribution of gifts Distribution of snacks Riding in the Simulator Contact by institutions and organs Safety Campaigns (Police / Union)

When everybody wins! With initiatives like the MotoCheck-Up, everybody wins. Motorcyclists gain in traffic safety and respect. The government can better plan for traffic to flow smoothly and without serious incidents or disorder. Entrepreneurs, with dealers and business partners, gain the approximation and preservation of potential customers, whether it’s for the revision and maintenance of motorcycles, or for offering products and added services. In other words, with this campaign everyone wins! Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

87


Segurança | Safety

Promovida pelo governo, campanha visa conscientizar os personagens do trânsito sobre os riscos de acidentes

Mudando conceitos

O

Código de Trânsito Brasileiro é incisivo. O capítulo III, artigo 29 aponta: “(...) em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres”. Infelizmente, não é o que vemos na prática. O estresse do dia a dia, somado ao desrespeito, acaba prejudicando o próprio condutor. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 117 pessoas morrem por dia no Brasil, quase 5 mortes por hora, vítimas de acidentes nas ruas e estradas. O país ocupa o quinto lugar entre os países recordistas em acidentes de trânsito, atrás da Índia, China, Rússia e Estados Unidos.

88

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

As peças publicitárias que promovem ações de conscientização sobre a convivência no trânsito, compostas por medidas educativas e de mobilização dos agentes públicos e da sociedade civil, são grandes aliadas à segurança e ao bem-estar nas ruas. Diante dessa realidade, em setembro de 2012, durante a Semana Nacional de Trânsito, a presidente da República, Dilma Rousseff, lançou uma nova campanha do Pacto Nacional pela Redução de Acidentes (Parada). Intitulada, “Pare, Pense, Mude”, a empreitada, que conta com o apoio da Abraciclo, representante do setor Duas Rodas no Brasil, está enquadrada no acordo firmado com a Organização das Nações Unidas (ONU) pela “Década de Ação pelo Trânsito Seguro”. Com o conceito “O trânsito só muda quando a gente muda”, a ação tem como principal objetivo consTwo Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


cientizar todos os brasileiros sobre a necessidade de mudança do comportamento no trânsito e está alinhada com a filosofia da Abraciclo. A meta da “Década de Ação pelo Trânsito Seguro”, lançada pela ONU em 2011, é reduzir em até 50% as mortes ocasionadas pela violência nas ruas e estradas até 2020. “Para que possamos ter uma convivência pacífica e respeitosa no trânsito, é necessária uma mudança de comportamento de todos os seus atores, baseada na educação”, comenta José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da Abraciclo. Marcos Fermanian, presidente da/ president of Abraciclo, e/and Julio Ferraz Arcoverde, Diretor do / Director of Denatran, em/in 2012

Década de ações para a segurança viária Além do apoio à campanha do governo, a Abraciclo encaminhou propostas de contribuições ao Departamento Nacional de Trânsito. Entre elas, estão em execução: o processo de revisão da habilitação, discutido em câmaras temáticas, em Brasília; o treinamento e conscientização dos condutores, com o

Centro Educacional Paulistano de Motociclistas, em parceira com a Companhia de Engenharia de Tráfego, e as estatísticas que vão permitir apurar as causas dos acidentes envolvendo motociclistas, por meio de uma ação conjunta da Abraciclo com o Hospital das Clínicas.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

89


Segurança | Safety

“STOP, THINK, CHANGE” Sponsored by the government, the campaign aims to raise awareness on the risks of traffic accidents

T

he Brazilian Traffic Code is clear. Chapter III, Article 29 reads: “(…) in decreasing order, larger vehicles will always be responsible for the safety of smaller ones, motorized for non-motorized and, together, for the safety of pedestrians.” Unfortunately, this is not what happens in reality. Day-to-day stress together with disrespect ends up working against the rider himself. According to Health Ministry data, 117 people die every day in Brazil, almost five people per hour, victims of road and street accidents. The country ranks fifth in number of traffic accidents, after India, China, Russia and the United States.

Changing concepts Ads promoting traffic awareness, comprising educational actions and the mobilization of public and civil society agents, are great allies to road safety and well-being. In face of this reality, in September 2012, during the National Traffic Week, President Dilma Rousseff launched a new campaign within the scope of the National Pact for the Reduction of Traffic Accidents (Parada). Entitled “Stop, Think, Change”, the effort has the support of Abraciclo, representative of the twowheeled-vehicle industry in Brazil, and is part of the agreement with the United Nations (UN) under the scope of the “Decade of Action for Road Safety”.

With the premise “Traffic only changes when we change”, the effort has as its main goal to raise awareness among all Brazilians about the need to a behavior change in traffic, and is in line with Abraciclo’s philosophy. The aim of the “Decade of Action for Road Safety”, introduced by the UN in 2011, is to reduce by 50% violent deaths on roads and streets by 2020. “For us to have a peaceful and respectful experience in traffic, we need a change of behavior from all actors, based on education,” said Abraciclo’s executivedirector, José Eduardo Gonçalves.

Decade of actions for road safety In addition to its support to the government campaign, Abraciclo forwarded proposals of further contribution to the National Traffic Department. Among those, some are already in place: the license review process, which is being discussed by thematic chambers in Brasilia; riders’ training and awareness

90

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

promotion, with the Paulistano Riders Educational Center, in partnership with Sao Paulo’s Traffic Engineering Company, and data that will enable to assess more accurately causes leading to accidents involving motorcycles, in an Abraciclo effort together with Sao Paulo’s Hospital das Clínicas. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Informaçþes setoriais Sectorial information


Produção | Retrospecto (1975-2012) Production | Retrospect (1975-2012)

Unidades/Units

Em milhões de unidades Million of units

Anos Years

Produção Production

Anos Years

Produção Production

1975

5.220

1994

141.140

1976

12.800

1995

217.327

1977

32.791

1996

288.073

1978

41.492

1997

426.547

1979

63.636

1998

475.725

1980

125.000

1999

473.802

1981

155.572

2000

634.984

1982

215.767

2001

753.159

1983

219.000

2002

861.469

1984

180.000

2003

954.620

1985

161.378

2004

1.057.333

1986

166.994

2005

1.213.517

1987

181.500

2006

1.413.062

1988

166.961

2007

1.734.349

1989

167.431

2008

2.140.907

1990

146.735

2009

1.539.473

1991

116.321

2010

1.830.614

1992

86.194

2011

2.136.891

1993

83.458

2012

1.690.187

2.5 2.0 1.5 1.0 0.5

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

2000

1999

1998

1997

1996

1995

1994

1993

1992

0

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

93


Informações setoriais | Sectorial information Vendas no atacado e exportações | Retrospecto (1986-2012) Domestic wholesales and exports | Retrospect (1986-2012) Unidades / Units

Anos Years

Vendas internas Domestic sales

Exportação Exports

Total Total

1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012

166.160 175.613 158.671 153.617 123.169 109.168 53.450 67.997 127.395 200.592 275.668 407.430 460.122 441.536 574.149 692.096 792.429 848.377 911.717 1.024.203 1.268.041 1.600.157 1.879.695 1.579.197 1.818.181 2.044.532 1.625.446

10.117 12.327 15.460 13.191 35.596 15.805 14.334 12.930 14.913 16.415 20.374 32.607 60.260 60.190 68.050 100.440 157.400 184.592 163.379 139.880 131.720 60.516 69.209 73.372 105.187

166.160 175.613 168.788 165.944 138.629 122.359 89.046 83.802 141.729 213.522 290.581 423.845 480.496 474.143 634.409 752.286 860.479 948.817 1.069.117 1.208.795 1.431.420 1.740.037 2.011.415 1.639.713 1.887.390 2.117.904 1.730.633

Total/Total Vendas internas/Domestic sales Exportação/Exports

2.0 1.5 1.0 0.5

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

2000

1999

1998

1997

1996

1995

1994

1993

1992

1991

0

Fonte / Source: Associados / Associates

94

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

Em milhões de unidades / Million of units

2.5


Um bom desempenho vai mUito além

da veloCidade

Ser um dos maiores fornecedores mundiais do setor automotivo significa atingir padrões sempre mais elevados. Por isso, o Grupo MAHLE trabalha no aperfeiçoamento constante de seus produtos. E a linha de componentes de motor e filtros para motocicletas não é uma exceção. Produzida pela MAHLE Metal Leve, ela garante o desempenho e a segurança que o consumidor procura – e que a qualidade MAHLE sempre alcança.

Faça revisões em seu veículo regularmente.


Informações setoriais | Sectorial information Produção por fabricante (2002-2012) Production per manufacturer (2002-2012)

Unidades/Units

Fabricantes Manufacturers

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

BMW Bramont Caloi * Dafra Harley-Davidson Honda Kasinski Kawasaki Sundown Suzuki ** Traxx Triumph Yamaha

331 741.769 7.719 3.405 108.245

817.925 5.777 1.910 129.008

895.343 6.653 12.277 143.060

6.228 282 459 5 - 119.377 49.500 51.832 52.070 43.180 1.114 2.770 6.305 3.532 2.833 4.935 6.996 981.590 1.131.374 1.376.880 1.600.270 1.196.226 1.441.662 1.687.436 1.397.698 5.227 3.584 6.831 7.829 4.106 23.722 61.636 30.786 1.954 10.710 11.606 10.566 36.505 65.106 87.859 78.320 14.982 6.962 82.749 55.637 27.744 23.120 28.328 16.110 12.232 228 190.195 211.884 260.009 328.524 185.965 208.923 275.354 159.153

TOTAL/TOTAL

861.469

954.620 1.057.333 1.213.517 1.413.062 1.734.349 2.140.907 1.539.473 1.830.614 2.136.891 1.690.187

* Os dados apresentados referem-se à produção e vendas de ciclomotores / The data presented are regarding the production and sales of mopeds ** Dados de emplacamento / Licensing data Fonte / Source: Associados / Associates

Vendas no atacado por fabricante (2002-2012) Domestic wholesales per manufacturer (2002-2012) Unidades/Units

Fabricantes Manufacturers BMW Bramont Caloi * Dafra Harley-Davidson Honda Kasinski

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

336 682.400 7.719

729.678 5.777

771.611 6.653

5.948 376 547 2 88.523 58.796 59.322 56.461 43.448 1.398 2.388 5.194 3.544 3.371 5.011 6.971 835.165 1.018.634 1.276.329 1.450.917 1.186.007 1.397.907 1.629.098 1.311.283 5.227 3.576 6.783 6.633 5.552 23.762 58.362 35.607

Kawasaki

-

-

-

-

-

-

-

1.779

8.033

10.583

9.051

Sundown Suzuki ** Traxx Triumph Yamaha

3.049 98.925

2.149 110.773

12.277 121.176

36.505 147.306

65.106 179.327

87.859 226.798

78.320 249.732

27.412 82.749 20.892 191.919

11.246 55.637 30.811 228.090

27.744 20.643 236.630

29.760 15.332 223 167.823

792.429

848.377

911.717 1.024.203 1.268.041 1.600.157 1.879.695 1.579.197 1.818.181 2.044.532 1.625.446

TOTAL/TOTAL

* Os dados apresentados referem-se à produção e vendas de ciclomotores / The data presented are regarding the production and sales of mopeds ** Dados de emplacamento / Licensing data Fonte / Source: Associados / Associates

96

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Vendas no atacado por categoria (2007-2012) Domestic wholesales by type (2007-2012) 2007 Categoria / Type Ciclomotor / Moped City / Street Custom Elétrica / Electric Motoneta / Cub Naked Off-road Scooter Sport Touring Trail / Fun TOTAL / TOTAL

2008

2009

Unidades Units

2011

%

1.023.046 7.264 346.049 4.192 9.383 3.280 98 400 206.445

0,00 63,93 1.278.120 0,45 29.719 0,00 21,63 321.612 0,26 8.120 0,59 9.589 0,20 10.567 0,01 1.875 0,02 550 12,90 219.543

0,00 13.399 68,00 1.030.211 1,58 36.558 0,00 171 17,11 237.005 0,43 11.794 0,51 7.410 0,56 29.116 0,10 6.702 0,03 387 11,68 206.444

0,85 31.499 65,24 1.123.022 2,31 31.600 0,01 750 15,01 318.596 0,75 10.651 0,47 7.030 1,84 32.405 0,42 11.377 0,02 472 13,07 250.779

1,73 33.997 61,77 1.221.858 1,74 36.176 0,04 17,52 397.951 0,59 14.399 0,39 7.618 1,78 31.211 0,63 12.660 0,03 449 13,79 288.213

1.600.157

100,00 1.879.695

100,00 1.579.197

100,00 1.818.181

100,00 2.044.532

%

Unidades Units

2010

Unidades Units

Unidades Units

%

%

Unidades Units

2012 %

1,66 59,76 1,77 0,00 19,46 0,70 0,37 1,53 0,62 0,02 14,10

Unidades Units

%

42.976 838.886 14.192 381.416 20.631 10.208 32.198 12.511 48 272.380

2,64 51,61 0,87 0,00 23,47 1,27 0,63 1,98 0,77 0,00 16,76

100,00 1.625.446

100,00

Fonte / Source: Associados / Associates

Vendas no varejo por categoria - emplacamentos (2007-2012) Retail sales by type - licensing (2007-2012) Porcentagem/Percentage

Categoria / Type

2007

City Motoneta/Cub Trail/Fun Custom Maxtrail Naked Roadster Sport Touring Total / Total

2008

2009

2010

2011

2012

65,52 21,04 11,60 0,65 0,24 0,46 0,44 0,05

66,86 18,80 11,09 1,46 0,28 0,73 0,73 0,05

66,86 17,83 11,76 1,69 0,34 0,72 0,75 0,05

64,10 19,13 13,69 0,98 0,35 0,86 0,84 0,05

61,44 21,30 14,10 0,77 0,54 0,86 0,96 0,04

57,25 23,48 15,76 0,73 0,78 0,90 1,03 0,08

100,00

100,00

100,00

100,00

100,00

100,00

Fonte/Source: Denatran

Vendas no atacado por cm3 (2007-2012) Domestic wholesales by engine capacity (2007-2012) Cilindradas / Capacity

2007 Unidades Units

Elétrica / Electric engine Até 50 cm3 / Until 50 cm3 51 cm3 a / to 150 cm3 151 cm3 a / to 300cm3 301 cm3 a / to 450 cm3 Acima de / Up to 450 cm3

1.395.575 176.880 15.705 11.997

Total / Total

1.600.157

2008 %

Unidades Units

0,00 0,00 87,21 1.656.432 11,05 184.993 0,98 16.921 0,75 21.349

100

1.879.695

2009 %

Unidades Units

2010

0,00 0,00 13.399 88,12 1.388.156 9,84 145.625 0,90 4.368 1,14 27.649

100

1.579.197

Unidades Units

%

0,00 0,85 87,90 9,22 0,28 1,75

100

31.499 1.589.711 167.635 305 29.031

1.818.181

2011 %

Unidades Units

0,00 1,73 49.955 87,43 1.759.354 9,22 194.287 0,02 1.044 1,60 39.892

100

2.044.532

2012 %

Unidades Units

0,00 2,44 42.976 86,05 1.381.365 9,50 152.655 0,05 4.532 1,95 43.918

100

1.625.446

%

2,64 84,98 9,39 0,28 2,70

100

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

97


Informações setoriais | Sectorial information Vendas no varejo por cm3 - emplacamentos (2007-2012) Retail sales by capacity - Licensing (2007-2012) Porcentagem/Percentage

Cilindradas / Capacity

2007

Elétrica/Electric Engine Até 50 cm3/Until 50 cm3 51 cm3 a/to 150 cm3 151 cm3 a/to 300 cm3 301 cm3 a/to 450 cm3 Acima de / Up to 450 cm3 TOTAL / TOTAL

2008

0,24 87,56 9,63 0,94 1,62

0,44 87,41 8,93 0,90 2,32

2009 0,36 88,30 8,75 0,40 2,18

2010 0,35 88,19 9,26 2,17

2011 0,01 0,66 87,48 9,45 0,02 2,38

2012 1,22 86,34 9,36 0,08 2,99

1.694.516 1.925.558 1.609.649 1.804.011 1.940.543 1.637.393

Fonte / Source: Denatran

Distribuição geográfica de vendas no varejo (2012) Wholesales geographic distribution (2012)

Norte / North:

11,82% Nordeste / Northeast:

Centro Oeste / Center West:

9,56% Sudeste / Southeast:

Sul / South:

32,34%

10,44%

Fonte / Source: Denatran

98

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

35,84%


Vendas no varejo | Distribuição geográfica (2007-2012) Retail Sales | Geographic distribution (2007-2012) 2007 Estado / State

Unidades Units

Norte / North

119.094

Acre Amazonas Amapá Pará Rondônia Roraima Tocantins

6.946 14.274 3.748 41.479 24.398 6.398 21.851

Nordeste / Northeast Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe Sudeste / Southeast Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo Sul / South Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina Centro-Oeste / Center West Distrito Federal Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul Total/Total

2008 %

Unidades Units

2009 %

Unidades Units

7,03 160.517

8,34 162.406

0,41 0,84 0,22 2,45 1,44 0,38 1,29

0,49 0,94 0,28 3,10 1,81 0,36 1,35

9.363 18.078 5.394 59.737 34.845 7.017 26.084

2010 %

Unidades Units

10,09 180.476

11.461 17.160 5.666 64.640 35.326 6.685 21.470

0,71 1,07 0,35 4,02 2,19 0,42 1,33

12.886 22.473 7.548 69.259 38.067 7.476 22.769

2011 %

Unidades Units

10,00 200.556 0,71 1,25 0,42 3,84 2,11 0,41 1,26

11.633 25.646 9.517 84.441 39.868 7.247 22.204

2012 %

Unidades Units

10,34 193.559 0,60 1,32 0,49 4,35 2,05 0,37 1,14

%

11,82

9.368 23.651 4.918 93.408 34.494 6.624 21.096

0,57 0,30 1,44 5,70 2,11 0,40 1,29

355.236

20,96 460.981

23,94 508.085

31,56 616.833

34,19 676.002

34,84 586.862

35,84

12.052 74.371 66.702 42.111 28.715 58.743 28.955 31.356 12.231

0,71 17.222 4,39 107.791 3,94 77.512 2,49 51.788 1,69 39.472 3,47 77.941 1,71 39.112 1,85 33.326 0,72 16.818

0,89 19.336 5,60 110.579 4,03 97.079 2,69 64.592 2,05 38.601 4,05 84.448 2,03 41.645 1,73 30.232 0,87 21.575

1,20 21.679 6,87 120.925 6,03 128.623 4,01 82.342 2,40 46.314 5,25 101.120 2,59 53.233 1,88 37.226 1,34 25.372

1,20 24.955 6,70 120.737 7,13 143.371 4,56 99.327 2,57 54.457 5,61 109.774 2,95 58.804 2,06 37.457 1,41 27.120

1,29 26.058 6,22 113.340 7,39 117.127 5,12 90.089 2,81 42.710 5,66 90.519 3,03 52.817 1,93 32.310 1,40 21.892

1,59 6,92 7,15 5,50 2,61 5,53 3,23 1,97 1,34

741.328

43,75 794.417

41,26 559.630

34,77 615.186

34,10 660.188

34,02 529.487

32,34

39.336 194.972 79.193 427.828

2,32 50.744 11,51 221.087 4,67 97.402 25,25 425.184

2,64 36.260 11,48 165.186 5,06 68.994 22,08 289.190

2,25 39.294 10,26 174.875 4,29 75.091 17,97 325.926

2,18 43.177 9,69 189.877 4,16 78.907 18,07 348.227

2,22 36.121 9,78 147.016 4,07 69.447 17,94 276.903

2,21 8,98 4,24 16,91

296.299

17,49 290.541

15,09 210.059

13,05 210.097

11,65 209.873

10,82 171.005

10,44

116.018 88.909 91.372

6,85 119.232 5,25 89.678 5,39 81.631

6,19 4,66 4,24

182.559

10,77 219.102

11,38 169.469

10,53 181.419

10,06 193.924

17.485 80.338 49.634 35.102

1,03 4,74 2,93 2,07

1,11 4,84 3,55 1,87

1,05 4,22 3,41 1,85

0,97 4,14 3,10 1,85

1.694.516

21.377 93.289 68.380 36.056

100,00 1.925.558

79.066 66.719 64.274

4,91 4,14 3,99

16.945 67.925 54.854 29.746

100,00 1.609.649

79.874 62.229 67.993

17.552 74.713 55.865 33.289

100,00 1.804.011

4,43 3,45 3,77

78.633 63.631 67.609

17.141 83.002 60.397 33.384

100,00 1.940.543

4,05 3,28 3,48

62.330 54.998 53.677

9,99 156.480 0,88 4,28 3,11 1,72

3,81 3,36 3,28 9,56

14.084 65.483 51.966 24.947

0,86 4,00 3,17 1,52

100,00 1.637.393

100,00

Fonte/Source: Denatran

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

99


Informações setoriais | Sectorial information Vendas no atacado | Distribuição geográfica (2007-2012) Domestic wholesales | Geographic distribution (2007-2012)

Porcentagem/Percentage

Estado / State Norte / North Acre Amazonas Amapá Pará Rondônia Roraima Tocantins Nordeste / Northeast Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe Sudeste / Southeast Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo - Capital São Paulo - Interior/ Inner city Sul / South Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina Centro-Oeste / Center West Distrito Federal Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul Total/Total

2007

2008

2009

2010

2011

2012

7,40

8,70

10,58

10,37

10,78

13,07

0,46 0,23 0,94 2,83 1,50 0,41 1,12

0,60 0,30 1,00 3,30 1,90 0,40 1,20

0,79 0,32 1,09 4,42 2,24 0,40 1,32

0,79 0,41 1,12 4,21 2,19 0,36 1,28

0,58 0,45 1,22 4,91 2,09 0,36 1,17

0,86 0,28 1,53 6,61 1,93 0,51 1,36

22,82

26,50

34,14

35,69

35,66

32,75

0,70 4,50 4,33 3,16 1,89 3,52 1,92 1,96 0,83

0,90 5,50 4,80 3,70 2,20 4,20 2,30 1,90 1,00

1,21 6,66 6,43 5,08 2,45 5,66 3,22 2,01 1,43

1,15 6,40 7,07 5,41 2,82 5,78 3,47 2,12 1,47

1,33 6,12 7,54 5,60 2,75 5,95 3,04 1,87 1,46

1,41 5,57 6,58 5,30 2,07 4,93 3,63 2,16 1,11

42,62

38,60

32,50

32,81

33,18

34,51

2,24 12,10 4,70 7,68 15,90

2,50 12,00 4,50 6,70 12,90

2,18 9,88 4,04 4,94 11,45

2,29 9,52 4,18 5,67 11,15

2,30 9,87 3,96 5,60 11,44

1,89 9,54 5,36 7,56 10,17

16,51

14,90

12,51

11,09

10,58

10,79

6,51 4,80 5,20

5,90 4,70 4,30

4,56 4,01 3,94

4,33 3,14 3,62

3,96 3,15 3,46

3,72 4,13 2,94

10,65

11,30

10,28

10,04

1,05 4,46 2,10 3,09

1,00 4,80 1,80 3,50

0,92 3,92 1,80 3,64

0,86 4,01 1,95 3,22

1.600.157 1.879.695 1.579.197

9,80 0,82 4,10 1,83 3,06

8,88 0,83 3,55 1,80 2,69

1.818.181 2.044.532 1.625.446

Fonte/Source: Associados/ Associates

100

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


housepress

Se o componente é crítico, escolha o fornecedor mais confiável. Rolamentos NSK.

Evite surpresas que podem custar tempo e recursos não previstos em sua produção. Garanta que os padrões internacionais de qualidade sejam o ponto forte de seus produtos e faça como os líderes do mercado de duas rodas. Use rolamentos NSK.

NSK Brasil Ltda. • Tel.: (11) 3269 4848


Informações setoriais | Sectorial information Vendas no varejo por capital - emplacamentos (2007-2012) Retail sales by capital - licensing (2007-2012) Porcentagem/Percentage

2007 Estados State

AC

Capitais Capitals

Rio Branco

Unidades Units

4.805

2008

2009

2010

2011

2012

Participação Participação Participação Participação Participação Participação no Estado Unidades no Estado Unidades no Estado Unidades no Estado Unidades no Estado Unidades no Estado Share on Units Share on Units Share on Units Share on Units Share on Units Share on the State the State the State the State the State the State

69,17

6.363

67,96

7.421

64,75

8.288

64,32

7.208

61,96

5.486

58,56

AM

Manaus

8.785

61,54

10.855

60,05

9.945

57,96

12.695

56,49

14.045

54,76

14.146

59,81

AP

Macapá

2.859

76,28

4.111

76,22

4.371

77,15

5.899

78,15

7.405

77,81

3.443

70,01

PA

Belém

6.746

16,26

9.205

15,41

10.350

16,01

12.587

18,17

14.221

16,84

12.887

13,80

RO

Porto Velho

4.287

17,57

7.344

21,08

10.355

29,31

11.406

29,96

12.322

30,91

8.674

25,15

RR

Boa Vista

5.604

87,59

6.203

88,40

5.804

86,83

6.548

87,59

6.253

86,28

5.563

83,98

TO

Palmas

5.607

25,66

6.578

25,22

4.488

20,90

5.763

25,31

5.348

24,09

4.393

20,82

AL

Maceió

3.142

26,07

5.265

30,57

5.312

27,47

6.040

27,86

7.088

28,40

6.778

26,01

BA

Salvador

9.732

13,09

12.899

11,97

12.160

11,00

12.643

10,46

12.062

9,99

11.729

10,35

CE

Fortaleza

14.579

21,86

18.826

24,29

21.490

22,14

30.962

24,07

35.840

25,00

26.877

22,95

MA

São Luis

6.423

15,25

7.317

14,13

7.260

11,24

10.479

12,73

13.044

13,13

9.980

11,08

PB

João Pessoa

6.482

22,57

9.330

23,64

8.642

22,39

11.423

24,66

12.662

23,25

8.490

19,88

PE

Recife

9.454

16,09

12.893

16,54

13.796

16,34

16.681

16,50

17.940

16,34

13.879

15,33

PI

Teresina

9.529

32,91

14.077

35,99

14.704

35,31

20.593

38,68

21.138

35,95

16.434

31,11

RN

Natal

7.382

23,54

9.265

27,80

8.073

26,70

10.457

28,09

9.562

25,53

7.114

22,02

SE

Aracaju

3.655

29,88

5.299

31,51

6.614

30,66

7.562

29,80

7.490

27,62

5.642

25,77

ES

Vitória

2.909

7,40

3.439

6,78

2.522

6,96

2.498

6,36

2.758

6,39

2.403

6,65

MG

Belo Horizonte

23.197

11,90

25.470

11,52

20.786

12,58

21.754

12,44

23.434

12,34

18.387

12,51

RJ

Rio De Janeiro

23.298

29,42

27.395

28,13

20.638

29,91

23.478

31,27

26.042

33,00

24.707

35,58

SP

São Paulo

81.595

19,07

90.853

21,37

58.732

20,31

65.826

20,20

68.071

19,55

52.014

18,78

PR

Curitiba

18.705

16,12

16.966

14,23

10.685

13,51

10.542

13,20

10.887

13,85

9.402

15,08

RS

Porto Alegre

8.284

9,32

8.783

9,79

7.230

10,84

6.396

10,28

5.912

9,29

5.770

10,49

SC

Florianópolis

5.267

5,76

5.532

6,78

3.807

5,92

4.007

5,89

4.426

6,55

3.444

6,42

DF

Brasília

17.485

100,00

21.376

100,00

16.945

100,00

17.552

100,00

17.141

100,00

14.084

100,00

GO

Goiânia

19.757

24,59

22.535

24,16

15.873

23,37

71.768

96,06

19.865

23,93

14.958

22,84

MT

Cuiabá

MS

Campo Grande

Total Emplacado / Total licensing

7.148

14,40

9.619

14,07

7.929

14,45

8.351

14,95

9.738

16,12

8.470

33,95

12.619

35,95

12.511

34,70

9.544

32,09

11.633

34,95

12.167

36,45

8.844

17,02

1.694.516

1.925.558

1.609.649

1.804.011

1.940.543

Fonte/Source: Denatran

102

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

1.637.393


Vendas no varejo | Modalidade (2007-2012) Means of retail sales (2007-2012)

24%

22%

27%

26%

27%

35%

56%

52%

48%

51%

52%

40%

2%

1%

23%

22%

21%

25%

8%

5%

18%

15% 2007

2008

2009

2010

2011

2012

Consórcio / Purchasing pool Financiados / Financed Leasing / Leasing À vista / Cash payment

Fonte/Source: ANEF

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

103


Informações setoriais | Sectorial information Concessionárias | Distribuição geográfica Dealerships geographic distribution

Unidades / Units

Concessionárias Dealerships Norte / North

194

Acre Amazonas Amapá Pará Rondônia Roraima Tocantins

10 7 23 75 38 13 28

Nordeste / Northeast

657

Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe Sudeste / Southeast

25 152 101 94 52 102 54 52 25 1.123 67

Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo Sul / South

295 154 607 454

Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina

159 163 132

Centro-Oeste / Center West

265

Distrito Federal Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul

126 52 64

Brasil/Brazil - Total/Total

23

2.693

Fonte/Source: Associados/ Associates

104

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Informações setoriais | Sectorial information Exportações por país de destino (2007-2012) Exports per country of destination (2007-2012) Em Unidades / Units

País/Country

2007

2008

2009

2010

2011

2012

África / Africa África do Sul / South Africa Angola / Angola Bahrein / Bahrain Congo / Congo Egito / Egypt Gana / Ghana Ilhas Maurício / Mauritius Madagascar / Madagascar Marrocos / Marocco Moçambique / Mozambique Quênia / Kenya Senegal / Senegal Serra Leoa / Sierra Leone Sudão / Sudan Tanzânia / Tanzania Zâmbia / Zambia Zimbábue / Zimbabwe

2.516 445 40 44 66 158 80 28 356 52 24 162 106

2.651 377 100 172 110 206 32 80 434 136

1.722 380 728 158 284 24 228 -

2.274 196 20 52 142 20 108 24 28 54 -

2.255 8 124 125 168 -

1.934 42 30 432 24 -

41.381 18 126 1.228 4.724 2.839 10.693 1.783 224 637 21.144 2.144 128 447 108 144 19.424 852 124 168 3.975 644 211 4.278

48.867 23 52 965 2.410 2.048 8.498 2.460 336 2.430 11.424 2.898 130 432 904 72 25.960 1.480 74 246 4.238 542 456 191

15 29.837 1 812 1.104 854 5.907 858 110 492 625 1.166 84 320 240 5.919 138 100 114 4.095 200 369 -

27.640 40 676 812 1.642 2.964 1.037 160 656 2.524 768 140 348 612 62 13.971 480 28 289 6.027 258 124 46

40.992 740 1.406 1.237 4.478 737 68 1.762 4.320 614 56 332 400 46 6.480 156 36 95 1.398 122 227 -

67.557 20 1.192 1.870 1.879 5.480 1.322 183 4.924 3.158 686 290 222 266 68 1.599 412 1.068 8.177 6 159 -

América / America Antígua / Antigua Argentina / Argentina Belize / Belize Bermuda / Bermuda Bolívia / Bolivia Canadá / Canada Chile / Chile Colômbia / Colombia Costa Rica / Costa Rica El Salvador / El Salvador Equador / Ecuador Estados Unidos / United States Guatemala / Guatemala Guiana / Guyana Haiti / Haiti Honduras / Honduras Jamaica / Jamaica México / Mexico Nicarágua / Nicaragua Panamá / Panama Paraguai / Paraguay Peru / Peru República Dominicana / Dominican Republic Suriname / Suriname Uruguai / Uruguay Venezuela / Venezuela

Continua na página seguinte / To be continued on next page.

106

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Exportações por país de destino (2007-2012) Exports per country of destination (2007-2012) Em Unidades / Units

Continuação da página anterior / Continued from previous page

País / Country

2007

2008

2009

2010

2011

2012

Ásia / Asia China / China Cingapura / Singapore Índia / India Indonésia / Indonesia Israel / Israel Japão / Japan Líbano / Lebanon Nepal / Nepal Taiwan / Taiwan Turquia / Turkey Emirados Árabes / United Arab Emirates

1 282 1 1 102 202 2 258 474

100 2 54 480 40 -

1 5 18 136 18 -

54 4 71 18 137 -

288 56 41 20 194

84 82 120

196 28 584 40 2.890 56 726 806 3 126 68 654 56 56 78 880 1.828 160 28 256 26

100 224 96 844 598 98 19 656 36 210 35 -

20 28 72 78 98 175 18 94 35 -

181 148 54 40 138 134 -

24 102 -

62 28 -

6.197 57 1.237

5.130 30 1.916

2.248 588

3.430 24 646

3.762 504

2.656 652

139.880

131.720

60.516

69.209

73.373

106.684

Europa / Europe Alemanha / Germany Croácia / Croatia Dinamarca / Denwark Eslovênia / Slovenia Espanha / Spain Finlândia / Finland França / France Grécia / Greece Holanda / Netherlands Hungria / Hungary Irlanda / Ireland Itália / Italy Letônia / Latvia Noruega / Norway Polônia / Poland Portugal / Portugal Reino Unido / United Kingdom República Checa / Czech Republic Suécia / Sweden Suíça / Switzerland Ucrânia / Ukraine

Oceania / Oceania Austrália / Australia Ilhas Cook / Cook Islands Nova Caledonia / New Caledonia Nova Zelândia / New Zeland Total/Total Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

107


Informações setoriais | Sectorial information

Exportações | Ranking por país de destino (2007-2012) Exports per country of destination | Ranking (2007-2012)

2007 1.º

2008

2009

2010

2011

2012

Argentina / Argentina Argentina / Argentina Argentina / Argentina Estados Unidos / United México / México México / México States Estados Unidos / United México / México Colombia / Colombia States

Argentina / Argentina

Argentina / Argentina

Argentina / Argentina

México / México

México / México

Peru / Peru

Peru / Peru

Colombia / Colombia

Colombia / Colombia

4.º

Colombia / Colombia

Colombia / Colombia

Peru / Peru

Austrália / Austrália

5.º

Austrália / Austrália

Austrália / Austrália

Austrália / Austrália

Colombia / Colombia

2.º 3.º

Estados Unidos / United Equador / Ecuador States Estados Unidos / United Austrália / Austrália States

Fonte / Source: Associados / Associates

108

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Importações por país de origem (2007-2012) Imports per country of origin (2007-2012) Em unidades / Units

País/Country

2007

2008

2009

2010

2011

2012

América / America Argentina / Argentina Canadá / Canada Chile / Chile Estados Unidos / United States México / Mexico Paraguai / Paraguay Uruguai / Uruguay

5 2 1.576 16 12 -

3 1 4 1.632 292 1

1 833 50 -

1 379 129 -

104 5 229 1 -

3 1 113 2 -

82.159 36 1 3 7.434 6 1 -

86.500 50 4 5 11.386 32 9 -

63.035 16 44 5 3.581 1.578 90 -

10 121.254 70 4 5.793 761 98 -

201.759 13 1 5.781 86 27 -

224.017 12 123 4.899 6.931 1.781 1

817 304 431 1 511 64 1 -

1.569 303 220 631 8 2 -

1.676 320 359 533 28 -

2.250 406 180 762 22 115 1 -

1.776 895 302 71 856 31 6 1 -

2.105 454 360 296 539 57 95 1

Ásia / Asia Bangladesh / Spain China / China Coreia do Sul / South Korea Índia / Índia Indonésia / Indonesia Japão / Japan Tailândia / Thailand Taiwan (Formosa) / Taiwan Vietnã / Vietnam

Europa / Europe Alemanha / Germany Áustria / Austria Espanha / Spain França / France Itália / Italy Portugal / Portugal Reino Unido / United Kingdom Rússia / Russia Suíça / Switzerland Ucrânia / Ukraine

Oceania / Oceania Austrália / Australia Total geral / Grand total

-

2

-

-

3

-

93.380

102.654

72.149

132.235

211.947

241.790

Fonte/Source: MDIC

Importações | Ranking por país de origem (2007-2012) Imports | Ranking per country of origin (2007-2012) 2007

2008

2009

2010

2011

2012

1.º

China / China

China / China

China / China

China / China

China / China

China / China

2.º

Japão / Japan Estados Unidos United States Alemanha / Germany

Japão / Japan

Japão / Japan

Japão / Japan

Tailândia / Thailand

Alemanha / Germany

Alemanha / Germany

Alemanha / Germany

Japão / Japan

4.º

Japão / Japan Estados Unidos United States Alemanha / Germany

Itália / Italy

Áustria / Austria

Alemanha / Germany

5.º

Itália / Italy

Itália / Italy

Tailândia / Thailand Estados Unidos United States

Tailândia / Thailand

Itália / Italy

Taiwan / Taiwan

3.º

Fonte/Source: MDIC

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

109


Informações setoriais | Sectorial information Importações comparativo por país de origem (2007-2012)

Em milhares de unidades/In thousands of units

Comparison of imports by country of origin (2007-2012)

250

200

150

100

50

0 2007

2008

China / China

2009

Japão / Japan

2010

2011

2012

Total/Total

Tailândia / Thailand

Fonte/Source: MDIC

Importações por cm3 (2007-2012) Imports by capacity (2007-2012) Em unidades / Units

Cilindradaa / Capacity

2007

2008

2009

2010

2011

2012

Variação / Variation 2007-2012

Até / Up to 50 cm3 51 cm3 a / to 125 cm3 126 cm3 a / to 250 cm3 251 cm3 a / to 500 cm3 acima / above 500 cm3 Elétricos / Eletrics

29.403 24.393 13.433 367 9.412 16.372

32.051 26.660 24.253 1.108 11.774 6.808

38.637 9.148 10.499 674 4.965 8.226

90.160 9.963 8.794 729 8.618 13.971

146.163 11.989 21.297 5.066 7.086 20.346

163.017 10.479 27.651 1.606 5.699 33.338

454,42% -57,04% 105,84% 337,60% -39,45% 103,63%

Total geral / Grand total

93.380

102.654

72.149

132.235

211.947

241.790

158,93%

Fonte/Source: MDIC

110

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Frota Duas Rodas X frota geral (2002-2012) Two Wheel fleet X overall fleet (2002-2012) Unidades/Units

Ano/Year 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Crescimento/Growth

Frota geral Overall fleet

Frota Duas Rodas Two Wheel fleet

Participação na frota geral Share in overall fleet

34.284.967 36.658.501 39.240.875 42.071.961 45.372.640 49.644.025 54.506.661 59.361.642 64.817.974 70.543.535 76.137.191

5.376.725 6.221.579 7.123.476 8.155.166 9.446.522 11.158.017 13.084.099 14.695.247 16.500.589 18.442.413 20.080.862

16% 17% 18% 19% 21% 22% 24% 25% 25% 26% 26%

122%

273%

Fonte/Source: Denatran

Frota geral e frota Duas Rodas | Crescimento (2002-2012) Overall fleet and two Wheel fleet | Growth (2002-2012) Frota geral / Overall fleet

Frota Duas Rodas / Two wheel fleet

Em unidades / Units

122%

Em milhões de unidades/In millions

80 70 60 50 40 30

273%

20 10 0

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

Fonte/Source: Denatran

Frota representatividade Duas Rodas na frota geral (2002-2012) Two wheels share of overall fleet (2002-2012)

16%

17%

18%

19%

2002

2003

2004

2005

21%

22%

2006

2007

24%

25%

25%

26%

26%

2008

2009

2010

2011

2012

Fonte/Source: Denatran

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

111


Informações setoriais | Sectorial information Frota de Duas Rodas | Distribuição geográfica (2002-2012) Geographic distribution of two wheels fleet (2002-2012)

Unidades/Units

2002 Unidades Units

2003 %

Unidades Units

2004 %

Unidades Units

2005 %

Unidades Units

2006 %

%

Norte / North

339.335

6,31

408.165

6,56

487.060

6,84

574.286

7,04

664.609

7,04

Acre Amapá Amazonas Pará Rondônia Roraima Tocantins

18.697 9.204 40.965 96.069 103.492 19.795 51.113

0,35

21.767 11.055 49.507 120.931 117.297 23.210 64.398

0,35

25.379 13.634 60.892 149.054 134.985 26.331 76.785

0,36

29.447 17.864 73.925 182.084 153.144 29.378 88.444

0,36 0,22 0,91 2,23 1,88 0,36 1,08

34.646 21.338 83.879 213.515 171.976 34.288 104.967

0,37 0,23 0,89 2,26 1,82 0,36 1,11

Nordeste / Northeast

1.019.668

18,96

Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe

40.527 178.998 240.000 92.573 72.595 184.511 76.080 87.978 46.406

3,33 4,46 1,72 1,35 3,43 1,41 1,64 0,86

Sudeste / Southeast

0,17 0,76 1,79 1,92 0,37 0,95

1.207.404 19,41

0,75

2.411.193 44,85

49.987 225.380 274.734 112.439 86.000 210.669 93.649 100.087 54.459

0,80 3,62 4,42 1,81 1,38 3,39 1,51 1,61 0,88

0,19 0,85 2,09 1,89 0,37 1,08

1.395.900 19,60 58.030 267.931 309.223 135.298 98.717 238.812 111.821 113.627 62.441

0,81 3,76 4,34 1,90 1,39 3,35 1,57 1,60 0,88

1.608.841 19,73 66.048 315.511 347.857 163.945 113.319 269.896 131.884 130.018 70.363

0,81 3,87 4,27 2,01 1,39 3,31 1,62 1,59 0,86

1.872.886 19,83 75.165 370.463 401.699 193.774 132.880 311.820 156.892 150.867 79.326

0,80 3,92 4,25 2,05 1,41 3,30 1,66 1,60 0,84

2.728.962 43,86

3.072.255 43,13

3.485.314 42,74

4.053.027 42,90

114.058 635.639 210.638 1.450.858

11,82 3,92 26,98

129.789 2,09 722.332 11,61 245.070 3,94 1.631.771 26,23

146.834 2,06 812.499 11,41 281.494 3,95 1.831.428 25,71

165.019 2,02 919.248 11,27 319.683 3,92 2.081.364 25,52

189.962 2,01 1.070.119 11,33 367.541 3,89 2.425.405 25,68

Sul / South

1.048.370

19,50

1.226.342 19,71

1.420.270 19,94

1.631.923 20,01

1.881.507 19,92

Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina

361.305 384.290 302.775

6,72 7,15 5,63

423.892 445.148 357.302

Centro-Oeste / Center West

558.159

10,38

650.706 10,46

747.991 10,50

42.206 259.656 151.876 104.421

0,78

0,82

0,82

Brasil/Brazil - Total/Total

2,12

0,18 0,80 1,94 1,89 0,37 1,04

Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo

Distrito Federal Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul

50.967 298.690 180.088 120.961

4,83 2,82 1,94

5.376.725 100,00

6,81 7,15 5,74

4,80 2,89 1,94

6.221.579 100,00

497.440 510.222 412.608

58.430 338.767 210.643 140.151

6,98 7,16 5,79

4,76 2,96 1,97

7.123.476 100,00

577.376 576.014 478.533

7,08 7,06 5,87

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

669.740 654.477 557.290

7,09 6,93 5,90

854.802 10,48

974.493 10,32

65.313 383.372 243.156 162.961

74.896 437.190 274.556 187.851

0,80 4,70 2,98 2,00

8.155.166 100,00

Fonte/Source: Denatran

112

Unidades Units

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

0,79 4,63 2,91 1,99

9.446.522 100,00


2007 Unidades Units 786.146 41.422 24.868 97.698 256.433 197.934 40.688 127.103

2008 % 7,05 0,37 0,22 0,88 2,30 1,77 0,36 1,14

2.235.892 20,04 87.485 446.165 473.932 236.268 161.968 369.811 185.734 182.582 91.947

0,78 4,00 4,25 2,12 1,45 3,31 1,66 1,64 0,82

Unidades Units

2009 %

945.187

7,22

50.587 29.975 114.676 315.491 234.107 47.718 152.633

0,39 0,23 0,88 2,41 1,79 0,36 1,17

2.697.782 20,62 104.913 554.803 553.075 287.528 201.048 447.026 224.327 216.035 109.027

0,80 4,24 4,23 2,20 1,54 3,42 1,71 1,65 0,83

Unidades Units

2010 %

1.106.446

7,53

61.820 35.477 131.026 379.699 270.670 54.323 173.431

0,42 0,24 0,89 2,58 1,84 0,37 1,18

3.209.389 21,84 124.449 667.378 652.413 351.939 239.053 531.326 265.373 246.388 131.070

0,85 4,54 4,44 2,39 1,63 3,62 1,81 1,68 0,89

Unidades Units

2011 %

1.284.671

7,79

74.416 42.681 152.807 448.303 309.165 61.599 195.700

0,45 0,26 0,93 2,72 1,87 0,37 1,19

3.833.288 23,23 146.992 790.874 784.019 434.750 284.717 632.576 318.571 284.188 156.601

0,89 4,79 4,75 2,63 1,73 3,83 1,93 1,72 0,95

2012

Unidades Units

%

1.483.979

8,05

85.718 51.678 178.246 532.561 349.122 68.668 217.986

0,46 0,28 0,97 2,89 1,89 0,37 1,18

4.517.751 24,50 173.641 915.598 929.834 533.919 338.888 742.357 377.611 322.392 183.511

0,94 4,96 5,04 2,90 1,84 4,03 2,05 1,75 1,00

Unidades Units

%

1.677.424 8,35 94.913 56.221 201.719 626.326 383.754 75.252 239.239

0,47 0,28 1,00 3,12 1,91 0,37 1,19

5.113.626 25,47 201.725 1.033.292 1.048.571 623.357 381.391 832.732 431.535 355.980 205.043

1,00 5,15 5,22 3,10 1,90 4,15 2,15 1,77 1,02

4.806.660 43,08

5.610.746 42,88

6.174.703 42,02

6.793.229 41,17

7.450.723 40,40

7.974.147 39,71

229.179 2,05 1.275.121 11,43 444.848 3,99 2.857.512 25,61

279.638 2,14 1.505.143 11,50 537.748 4,11 3.288.217 25,13

315.011 2,14 1.678.108 11,42 602.011 4,10 3.579.573 24,36

353.150 2,14 1.863.148 11,29 673.393 4,08 3.903.538 23,66

395.085 2.061.798 750.630 4.243.210

430.419 2.216.678 819.308 4.507.742

2.174.552 19,49

2.458.884 18,79

2.664.896 18,13

2.870.506 17,40

3.077.865 16,69

3.247.844 16,17

1.151.783 6,25 1.024.580 5,56 901.502 4,89

1.216.513 6,06 1.080.882 5,38 950.449 4,73

1.912.095 10,37

2.067.821 10,30

787.551 743.518 643.483

7,06 6,66 5,77

1.154.767

10,35

89.961 517.999 324.103 222.704

0,81 4,64 2,90 2,00

909.969 832.320 716.595

6,95 6,36 5,48

990.389 898.582 775.925

6,74 6,11 5,28

1.071.174 960.451 838.881

6,49 5,82 5,08

1.371.500 10,48

1.539.813 10,48

1.718.895 10,42

0,83

0,83

0,83

108.369 612.316 392.333 258.482

4,68 3,00 1,98

122.283 682.835 446.679 288.016

4,65 3,04 1,96

136.600 759.549 501.594 321.152

4,60 3,04 1,95

11.158.017 100,00 13.084.099 100,00 14.695.247 100,00 16.500.589 100,00

AnuĂĄrio da IndĂşstria Brasileira de Duas Rodas

|

149.851 845.682 561.904 354.658

2,14 11,18 4,07 23,01

0,81 4,59 3,05 1,92

160.032 914.821 613.078 379.890

2,14 11,04 4,08 22,45

0,80 4,56 3,05 1,89

18.442.413 100,00 20.080.862 100,00

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

113


Informações setoriais | Sectorial information Frota Duas Rodas | Distribuição geográfica (2007-2012) Geographic distribution of two wheels fleet (2007-2012)

Nordeste / Northeast

Sudeste / Southeast

3.247.844

5.113.626 1.677.424

1.912.095

3.077.865

2011

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

1.718.895

2012 Sul / South

Centro-Oeste / Center West

Fonte/Source: Denatran

114

2.067.821

7.974.147

2009

7.450.723 4.517.751 1.483.979

1.718.895

2.870.506

2010

2.664.896

3.209.389

1.106.446

2.458.884

2008

6.793.229 3.833.288 1.284.671

1.371.500

5.610.746 2.697.782 945.187

2.174.552

1.154.767

4.806.660 2.235.892

786.146

2007

Norte / North

6.174.703

Unidades/Units

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Informações setoriais | Sectorial information Frota | Por tipo de produto (2002-2012) Segmentation of Brazilian fleet by product type (2002-2012) Unidades/Units

Ano Year

Motocicletas Motorcycles

Motoneta/Scooter Motoneta/Scooter

Unidades Units

%

4.646.440 5.332.056 6.079.361 6.934.150 7.989.925

86,42 651.206 85,70 807.775 85,34 960.314 85,03 1.135.998 84,58 1.370.771

12,11 12,98 13,48 13,93 14,51

2007

9.410.110

84,33 1.661.260

14,89

2008 2009 2010 2011 2012

11.045.686 12.415.764 13.950.448 15.579.899 16.910.473

84,42 84,49 84,55 84,48 84,21

14,91 14,86 14,81 14,85 15,06

2002 2003 2004 2005 2006

Unidades Units

1.950.253 2.183.564 2.444.471 2.739.603 3.023.859

%

Ciclomotor Mopeds Unidades Units

Triciclo Tricycle Unidades Units

%

78.053 80.325 82.021 82.921 83.341

Quadriciclo ATV Unidades Units

%

%

Unidades Units

140 144 146 149 150

0,003 0,002 0,002 0,002 0,002

5.376.725 6.221.579 7.123.476 8.155.166 9.446.522

1,45 1,29 1,15 1,02 0,88

886 1.279 1.634 1.948 2.335

0,02 0,02 0,02 0,02 0,02

83.615

0,75

2.881

0,03

151

0,001

11.158.017

83.762 89.350 95.259 107.919 127.324

0,64 0,61 0,58 0,59 0,63

4.246 6.417 10.258 14.838 19.052

0,03 0,04 0,06 0,08 0,09

152 152 153 154 154

0,001 0,001 0,001 0,001 0,001

13.084.099 14.695.247 16.500.589 18.442.413 20.080.862

Fonte/Source: Denatran Dados referentes à frota registrada/emplacada / Data refers only to licensed fleet

116

Frota Duas Rodas Two Wheels fleet

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


População, frota, habitantes por veículo e região (2002/2012) Population, fleet, inhabitants per vehicle and region (2002/2012) 2002 População* Population Norte / North

Unidades/Units

2012

Frota Duas Rodas Two wheels fleet

Habitante por veículo Inhabitant per vehicle

População* Population

Frota Duas Rodas Two wheels fleet

Habitante por veículo Inhabitant per vehicle

13.504.599

339.335

40

16.318.163

1.677.424

10

586.942 516.511 2.961.801 6.453.683 1.431.777 346.871 1.207.014

18.697 9.204 40.965 96.069 103.492 19.795 51.113

31 56 72 67 14 18 24

758.786 698.602 3.590.985 7.792.561 1.590.011 469.524 1.417.694

94.913 56.221 201.719 626.326 383.754 75.252 239.239

8 12 18 12 4 6 6

48.845.112

1.019.668

48

53.907.144

5.113.626

11

2.887.535 13.323.212 7.654.535 5.803.224 3.494.893 8.084.667 2.898.223 2.852.784 1.846.039

40.527 178.998 240.000 92.573 72.595 184.511 76.080 87.978 46.406

71 74 32 63 48 44 38 32 40

3.165.472 14.175.341 8.606.005 6.714.314 3.815.171 8.931.028 3.160.748 3.228.198 2.110.867

201.725 1.033.292 1.048.571 623.357 381.391 832.732 431.535 355.980 205.043

16 14 8 11 10 11 7 9 10

74.447.456

2.411.193

31

81.565.983

7.974.147

10

3.201.722 18.343.517 14.724.475 38.177.742

114.058 635.639 210.638 1.450.858

28 29 70 26

3.578.067 19.855.332 16.231.365 41.901.219

430.419 2.216.678 819.308 4.507.742

8 9 20 9

Sul / South

25.734.253

1.048.370

25

27.731.644

3.247.844

9

Paraná Rio Grande do Sul Santa Catarina

9.798.006 10.408.540 5.527.707

361.305 384.290 302.775

27 27 18

10.577.755 10.770.603 6.383.286

1.216.513 1.080.882 950.449

9 10 7

Centro-Oeste / Center West

12.101.540

558.159

22

14.423.952

2.067.821

7

Distrito Federal Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul

2.145.839 5.210.335 2.604.742 2.140.624

42.206 259.656 151.876 104.421

51 20 17 20

2.648.532 6.154.996 3.115.336 2.505.088

160.032 914.821 613.078 379.890

17 7 5 7

174.632.960

5.376.725

32

193.946.886

20.080.862

10

Acre Amapá Amazonas Pará Rondônia Roraima Tocantins

Nordeste / Northeast Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe

Sudeste / Southeast Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro São Paulo

Brasil/Brazil - Total/Total (*) Estimativa IBGE/IBGE´s estimation

Fonte/Source: Denatran / IBGE

Frota duas rodas e habitantes | Ranking por Estado (2002 - 2012) Two wheels fleet and inhabitants | Ranking per state (2002-2012)

Fonte/Source: Denatran / IBGE

1a. 2a. 3a. 4a. 5a. 6a. 7a. 8a. 9a. 10a.

2002 Rondônia Mato Grosso Roraima Santa Catarina Goiás Mato Grosso do Sul Tocantins São Paulo Rio Grande do Sul Paraná

Total/Total 14 17 18 18 20 20 24 26 27 27

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

1a. 2a. 3a. 4a. 5a. 6a. 7a. 8a. 9a. 10a.

|

2012 Rondônia Mato Grosso Tocantins Roraima Mato Grosso do Sul Santa Catarina Goiás Piauí Acre Ceará

Total/Total 4 5 6 6 7 7 7 7 8 8

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

117


Informações setoriais | Sectorial information Frota Duas Rodas x População Two wheels fleet X Inhabitants

Unidades/Units

Frota Duas Rodas / Two wheel fleet População* / Inhabitants Habitantes por veículo / Inhabitants per vehicle

2002

2007

2012

5.376.725 174.632.960 32

11.158.017 184.014.516 16

20.080.862 193.946.886 10

Crescimento Growth 273% 11%

Fonte/Source: Denatran, IBGE *Estimativa/ Estimation IBGE

Frota Duas Rodas e habitantes | Crescimento

Frota Duas Rodas Two Wheels fleet

25

200 195

20

190 185

15

180 10

175 170

5

165 160

2007

2002

2012

Fonte/Source: Denatran, IBGE

Frota Duas Rodas x Habitantes por veículo Two wheels fleet x inhabitants per vehicle 32

Frota Duas Rodas/Two Wheels fleet

16

5.376.725

11.158.017

20.080.862

Habitantes por veículo/Inhabitants per vehicle

2002

2007

10

2012

Fonte/Source: Denatran, IBGE

118

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

0

Em milhões de unidades In millions

População/Inhabitants

Em milhões de pessoas In millions of Inhabitants

Two wheels fleet and inhabitants | Growth


Frota Duas Rodas e habilitados por região (2012) Two wheels fleet and licensed riders by region (2012)

Unidades/Units

Habilitados A A Licensed riders

Frota Duas Rodas Two Wheels fleet

Norte / North

1.687.241

1.677.424

Acre Amapá Amazonas Pará Rondônia Roraima Tocantins

129.275 57.527 155.124 585.458 436.588 82.734 240.535

94.913 56.221 201.719 626.326 383.754 75.252 239.239

3.811.043

5.113.626

136.246 814.656 679.553 270.845 308.157 866.073 231.826 336.600 167.087

201.725 1.033.292 1.048.571 623.357 381.391 832.732 431.535 355.980 205.043

10.108.870

7.974.147

579.382

430.419

1.875.604

2.216.678

Nordeste / Northeast Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Pernambuco Piauí Rio Grande do Norte Sergipe Sudeste / Southeast Espírito Santo Minas Gerais Rio de Janeiro

829.681

819.308

6.824.203

4.507.742

Sul / South

5.059.630

3.247.844

Paraná

1.775.615

1.216.513

Rio Grande do Sul

1.541.428

1.080.882

Santa Catarina

1.742.587

950.449

2.655.381

2.067.821

284.435

160.032

1.140.336

914.821

São Paulo

Centro-Oeste / Center West Distrito Federal Goiás Mato Grosso

686.682

613.078

Mato Grosso do Sul

543.928

379.890

23.322.165

20.080.862

Brasil/Brazil - Total/Total

Estados com frota de motocicletas maior que habilitados na categoria “A” States with a motorcycle fleet largest than the number of category “A” licensed riders

Fonte/Source: Denatran

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

119


Informações setoriais | Sectorial information Frota Duas Rodas X Habilitados categoria “A” (2012) Comparison between the number of type “A” licensed riders and the circulating motorcycles fleet (2012)

230%

186% 148%

130% 107% 98%

88%

154%

127% 91%

123%

100%

124%

99%

96%

106%

99% 74%

73%

AC

118%

69% 70% 55%

66%

80% 89% 70%

56%

AP AM

PA

RO

RR

TO

AL

BA

CE MA

PB

PE

PI

RN

SE

ES MG

RJ

SP

PR

RS

SC

Número de Habilitados / Licensed riders Frota de Motocicletas / Motorcycles Fleet Frota x Habilitados / Fleet x licensed riders

Dados acima da linha de 100% representam localidades onde a frota de motocicletas é maior do que o número de habilitados Figures above the line of 100% represent locations where the motorcycles + motonetas fleet is largest than the number of licensed riders

Fonte/Source: Denatran, IBGE

120

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

DF GO

MT

MS


Habilitações | Participação de CNH “A” no total (2012) “A” licenses share in the total amount (2012)

100%

56.749.679

Total de Habilitados Total licensed riders Total/Total A/AB/AC/AD/AE

41,09% 23.322.165

41,09% do total de habilitados está apto a pilotar motocicleta 41,09% of the total licensed riders are able to ride a motorcycle

Fonte/Source: Denatran

Habilitações | Divisão da categoria “A” por gênero “A” licensed riders division by gender

19%

Feminino Female

Masculino Male

81%

Masculinas | Male

Femininas | Female

100%

100%

38.673.896

18.097.970

48,64% do total de habilitados masculino está apto a pilotar motocicleta 48,64% of the total male licensed riders are able to ride a motorcycle

Fonte/Source: Denatran

48,64%

24,94% das habilitadas estão aptas a pilotar motocicleta 24,94% of the total female licensed riders are able to ride motorcycles

18.809.410

Total de Habilitados Total licensed riders

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

24,94% 4.512.755

Total/Total A/AB/AC/AD/AE

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

121


Informações setoriais | Sectorial information Habilitações | Distribuição geográfica da categoria “A” Geographic distribution of “A” type licenses

Norte / North:

7% Nordeste / Northeast:

16%

Centro-Oeste / Center-West: 11% Centro-Oeste: 11,8% Sudeste / Southeast:

Sul / South:

Fonte / Source: Denatran

43%

22%

Habilitações | Divisão por categoria (2012) Driver licenses by type (2012)

A AB AC AD AE 7%

68%

7%

14%

Fonte / Source: Denatran

122

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

4%


Perfil homens habilitados na categoria “A” por idade (2012) Profile of male “A” type licensed riders per age (2012)

6,50%

12,34%

17,81%

29,55%

20,17%

9,79%

2,96%

0,74%

18 a/to 21

22 a/to 25

26 a/to 30

31 a/to 40

41 a/to 50

51 a/to 60

61 a/to 70

71 a/to 80

Fonte / Source: Denatran

Perfil mulheres habilitadas na categoria “A” por idade (2012) Profile of female “A” type licensed riders per age (2012)

8,61%

17,26%

23,24%

31,64%

14,61%

4,00%

0,58%

18 a/to 21

22 a/to 25

26 a/to 30

31 a/to 40

41 a/to 50

51 a/to 60

61 a/to 70

Fonte / Source: Denatran

Evolução do consumo por gênero (2002-2012) Progress of consume by gender (2002-2012) 2.044.532 1.879.695

1.818.181 1.579.197

1.600.157

1.625.446

1.268.041 1.024.203 792.429

848.377

911.717

76%

76%

76%

75%

75%

75% 75%

82%

80%

80%

81%

18%

20%

20%

19%

24%

24%

24%

25%

25%

25%

25%

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

Participação masculina / Male share

Participação feminina / Female share Fonte / Source: Denatran

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

123


Informações setoriais | Sectorial information Perfil do consumidor por idade (2012)

Formas de uso

Profile of consumers per age (2012)

Ways of use

8%

7% 14%

até 20 anos/ Up to 20 years old 21 a 35 anos / 21 to 35 years old 36 a 40 anos / 36 to 40 years old

52%

33%

acima de 40 anos / Over 40 years old

59%

27% Fonte/Source: Associados / Associates

Locomoção Transport

Lazer Leisure

Trabalho Professional

Perfil do consumidor | Escolaridade (2012) Profile of consumers per education level

10%

Superior completo / Undergraduate Médio completo / High School graduated

20%

52%

Fundamental Completo / Elementary school graduated Analfabeto / Fundamental incompleto Illiterate/Incomplete elementary school

18% Fonte/Source: Associados / Associates

Perfil do consumidor por gênero (2012) Profile of consumers by gender (2012)

26%

74%

Masculino Male

Feminino Female

43%

30%

57%

70%

Scooter

CUB

Fonte/Source: Associados / Associates

124

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Perfil do consumidor | Consumer Consumer profile profile

De olho na

premium

Mercado acima de 500 cm3 continua crescendo, apesar da crise

S

im, o Brasil é a bola da vez na economia mundial. O mundo está de olho, com entusiasmo e esperança, em tudo o que acontece abaixo da linha do Equador. Nunca houve tanto dinheiro em circulação no país. Isso explica o fenômeno do segmento chamado premium, de produtos de luxo, que inclui barcos, aeronaves, carros e, claro, motocicletas de alta cilindrada. Centros de vendas especializados são inaugurados e a nova classe média está disposta a investir. Além de mais dinheiro, o brasileiro está experimentando a sensação de acesso a esses bens de consumo. Outro fator positivo para o mercado premium é a maior facilidade na liberação de crédito. As ofertas são boas e o resultado é cerca de 3% do mercado nacional de motos, com crescimento de quase 10% ao ano, enquanto outras categorias sofreram queda em 2012. Não foi à toa que marcas como BMW e Triumph decidiram montar operações no Brasil sem intermediários. E já começaram com instalações no Polo In-

126

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

dustrial de Manaus (AM), estabelecendo-se de vez no nosso mercado e revelando que vieram para ficar e crescer. O segmento acima de 500 cm3 continua efervescente e fechou 2012 com aproximadamente 45 mil unidades faturadas, o que dá uma significativa margem em torno de 3.750 unidades/mês. Mas esses dados podem ser ainda mais animadores, porque estavam de fora algumas marcas ainda não filiadas à Abraciclo. Hoje, o Brasil já vende mais motos acima de 500 cm3 do que muitos países ricos. A Harley-Davidson, que só comercializa modelos acima de 883 cm3, chegou ao final de 2012 com algo perto de 7 mil unidades faturadas. É mais do que nos mercados italiano, alemão e francês, e só deve perder para o norte-americano. São esses resultados que também trazem na garupa o crescimento do número de concessionários premium, que levou a Honda a criar o conceito Dream em sua rede de distribuidores, destinado a atender o mercado acima de 500 cm3.

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Já a BMW incentiva suas revendas a criar ações para seus clientes aproveitarem a moto não apenas como transporte, mas como forma de compartilhar amizades. Promovem moto passeios, cursos e eventos para seus consumidores. Por dois anos seguidos, uma concessionária BMW de São Paulo foi líder de vendas no ranking global da marca. Quando poderíamos imaginar que seríamos líderes de venda de BMW no mundo? Tem muita gente de olho nestes 3% do mercado porque, se representa pouco em participação, significa bastante em faturamento. Para as marcas premium, acostumadas com poucas e caras vendas, o Brasil é um novo Eldorado. Com um mercado maduro, é natural que os motociclistas brasileiros já estejam na fase de crescer de categoria. Por isso, a demanda por motos na faixa acima de 500 cm3 tende a aumentar ainda mais. Elas não aparecem tanto, porque são destinadas mais ao lazer e ao turismo, como normalmente acontece nos mercados americano e europeu, porém estão aí, nas estradas, nas garagens dos edifícios, nas cidades turísticas, e a chegada de novos players vai esquentar ainda mais a briga por essa categoria.

Eyeing the premium The market for over 500cm3 capacity motorcycles keeps growing steady despite the crisis

Y

es, Brazil is the new darling in the world economy. The world is watching with hope and enthusiasm everything that goes below the Equator. There was never so much money flowing in the country. This explains the phenomenon in the so called premium sector, comprised of luxury products, including boats, airplanes, cars and, of course, high-capacity motorcycles. Specialized retailer stores are constantly being opened and the new middle class is willing to spend. In addition to more money, the Brazilian people now begin to experience these luxury consumer items that are Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

127


Perfil do consumidor Consumer profile

finally within their reach. Yet another positive factor for the premium sector is the easiness to obtain credit. The offers are very attractive and the outcome is that this segment represents some 3% of the whole national motorcycle market, with a 10% yearly growth rate while other segments shrunk last year. No wonder brands such as BMW and Triumph decided to start producing in Brazil. And both already began works on factories within the Manaus’ Industrial Pole (PIM), establishing themselves for good in our market and demonstrating they’re here to stay and to grow. The segment of over 500cm3-capacity motorcycles keeps ebullient and ended 2012 with some 45,000 units sold, a significant figure of around 3,750 units per month. These figures, though, could be even more promising, since a few brands weren’t yet associated with Abraciclo. Presently, Brazil already sells more high-capacity motorcycles than many developed countries. Harley-Davidson, which only sells models with capacity above 883cm3, ended 2012 with some 7,000 units sold. This is more than what it sold in Italy, Germany or France, and possibly below only the sales recorded in the U.S. These figures also help explain the growth in premium dealerships, which lead Honda to introduce the “Dream” concept in its dealership network, dedicated to high-capacity motorcycles. BMW in the other hand has been encouraging its dealerships to create actions so their customers can enjoy the motorcycle not only as a means of transportation, but also as a way of sharing experiences with friends. They’ve been promoting motorcycle rides, courses and events for their customers for some time now. For two years in a row, a BMW dealership in Sao Paulo has been the sales-leader in the brand’s global ranking. When could we possibly imagine we’d be leaders in sales for BMW across the world? Many people are interested in this 3% slice of the market because, even if it represents a small portion of the whole, it means a lot in terms of earnings. For premium brands, used to slow and priced-up sales, Brazil is a new Eldorado. The maturity of the market makes it natural for Brazilian riders to start upgrading their type of motorcycle. That’s why demand for motorcycles above 500cm3 capacity tends to grow even further. They aren’t always seen, since they’re more used for leisure and tourism, as it is usual in European and North-American markets. But they’re out there for sure, on roads, garages, touristic cities and the arrival of new players should surely spice things up.

128

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


www.vucexpo.com.br

13


Perfil do consumidor | Consumer Consumer profile profile

Elas e as motos Cresce o interesse das mulheres pelas duas rodas

E

m pleno século 21, já não dá mais para separar as chamadas “atividades essencialmente femininas”, uma vez que as diferenças entre homens e mulheres estão cada vez mais restritas apenas ao aspecto anatômico. Se antes as motocicletas eram consideradas um veículo basicamente para homens, isso desapareceu completamente, a ponto de as fábricas reverem alguns aspectos do line-up. Cores e modelos já são pensados também no uso pelo público feminino. Uma rápida olhada no que acontece nas ruas, especialmente nas Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, pode revelar que as mulheres assumiram o guidão de vez. Alguns modelos têm suas vendas direcionadas em quase 50% a esse público. E o número pode ser ainda maior, porque é comum maridos e pais comprarem as motos e licenciarem em seus nomes, para uso da esposa ou da filha. O motivo para a mulher adquirir uma moto pode ir da necessidade de ter um meio de transporte acessível e econômico à paixão pelas duas rodas. Amantes dos guidões e da adrenalina, as mulheres se destacam em modalidades mais radicais, como nas manobras de wheeling (empinadas). A goiana Indiana Munhoz, de 23 anos, nasceu em meio a uma

130

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

família de motociclistas. O pai já realizava shows com moto em apresentações públicas. A paixão passou para a filha, que hoje faz manobras de equilíbrio que exigem coragem e precisão. “No começo, as pessoas estranhavam uma menina nessa atividade, mas hoje já estão mais acostumadas”, explica a batalhadora Indiana, que faz a manutenção e o preparo de sua moto. “Aprendi tudo de mecânica e até a pintura sou eu que faço.” A participação feminina nessas atividades, que antes eram exclusivas dos homens, não espanta mais ninguém, assim como no motociclismo. A jovem paulista Sabrina Paiuta, de 18 anos, foi tão bem-sucedida no campeonato de motovelocidade, com vitórias sobre os mais de 30 homens inscritos, que foi disputar a Copa Júnior Europeia, nas mesmas pistas onde correm as etapas do Mundial de Superbike. É óbvio que essa presença feminina é reflexo direto da participação no mercado. Nas cidades grandes, elas ainda não são vistas com tanta frequência, porém nas localidades menores são tão comuns que ninguém mais percebe a diferença. A cada dia, as mulheres assumem a direção, ou melhor, o guidão de suas motocicletas. Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Perfil do consumidor Consumer profile

Women and motorcycles Women interest in two-wheeled-vehicles is on the rise

W

ay into the 21st century, it is no longer possible to speak of “mainly female activities” once differences between men and women are more and more restricted to anatomy. If motorcycles were previously seen as a vehicle basically for men, this notion has vanished completely, to the point where manufacturers began reviewing their line-up. Colors and models are now already planned having women also in mind. A quick glance over what is happening on the streets, especially in the North, Northeast and CenterWest regions, shows how women took the handlebar for good. Some models have almost 50% of their sales efforts directed to women. And these figures could be even higher, since it is common for husbands and fathers to buy motorcycles and register them on their name, but for their wives’ and daughters’ use. The reason for a woman to buy a motorcycle go from the need of a cheap and easy-to-use means of transportation to the passion for two-wheeled-vehicles. Handlebars and adrenaline lovers, women also start to distinguish themselves in more radical motorcycle sports, such as wheeling. Indiana Munhoz, 23 years old, from the state of Goiás, was born in a motorcycling family. Her father performed with motorcycles in shows. This passion went along to his daughter who today performs balance stunts that require a great deal of courage and precision. “In the beginning, people were puzzled by a girl entering this trade, but now they’re more used to it,” said Indiana, who maintains and prepares her own motorcycle. “I’ve learned all there is to know about mechanics and even the paint-job I do it myself.” Women’s part in these activities, which previously were exclusive to men, does not scare anyone no more, as in motorcycling. The young Sabrina Paiuta, 18 years old, from the state of São Paulo, was so successful at a motorcycling championship, defeating more than 30 male competitors in a few races, that she went to Europe to race at the Junior European Cup, in the same tracks used by the World Superbike Championship. It’s obvious the feminine presence is a direct reflex

132

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

of their part in the market as a whole. In large cities, they’re not seen very often riding motorcycles, but in smaller towns, they’re so common no one even notices anymore. Day by day, women are taking the wheel – or, rather, the handlebars.

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Dados 2012 empresas associadas 2012 data member companies


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

BMW G 650 GS

650

Jan Jan

BMW G 650 GS Sertão 650

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

39 -

205 -

189 20

73 54

148 76

157 56

165 65

254 30

183 87

233 42

211 39

111 22

1.968 491

11,64 2,91

BMW F 800 GS

800

111

187

297

235

264

241

266

265

174

233

257

85

2.615

15,47

BMW F 800 R

800

69

92

98

123

121

114

133

79

73

114

68

70

1.154

6,83

219

484

604

485

609

568

629

628

517

622

575

288

Total / Total Fonte / Source: Associados / Associates

134

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

6.228 36,85


F 800 GS

G 650 GS

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

BMW G 650 GS

650

Jan Jan

BMW G 650 GS Sertão 650

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

39 0

199 0

178 20

47 54

182 74

166 55

165 67

250 30

187 87

231 42

213 39

0 0

1.857 468

11,42 2,87

BMW F 800 GS

800

113

184

278

264

260

245

265

266

174

230

260

0

2.539

15,62

BMW F 800 R

800

70

89

94

130

110

124

133

79

73

114

68

0

1.084

6,66

222

472

570

495

626

590

630

625

521

617

580

0

5948 36,59

Total / Total Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

135


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Super 50

50

Zig 50

50

Jan Jan

Fev Feb

599 1.191

Mar Mar

1.412

Abr Apr

171 1.541

Mai May

393 1.774

Jun Jun

417 361

Jul Jul

373 1.605

Ago Aug

439 2.012

Set Sep

8 1.121

Out Oct

1.568

Nov Nov

2.094

Dez Dec

657

Total Total

344

%

2.400 15.680

0,14 0,93

Super 100

100

96

-

-

-

1

-

-

-

-

-

-

-

97

0,01

Zig

100

46

603

21

151

3

1

-

-

-

299

469

8

1.601

0,09

Smart 125

125

152

7

120

17

231

123

7

23

1

1

47

16

745

0,04

Apache 150

150

469

436

278

275

3

2

-

-

-

-

-

-

1.463

0,09

Kansas 150

150

159

-

-

-

319

1

-

-

226

89

4

-

798

0,05

Riva

150

1.533

1.108

1.148

1.288

1.823

1.184

261

4

814

601

737

6

10.507

0,62

Riva Cargo

150

-

-

-

-

-

-

-

27

90

-

3

-

120

0,01

Speed 150

150

-

-

-

-

-

-

-

137

134

27

3

-

301

0,02

Next

250

-

-

505

469

895

730

711

560

576

729

775

151

6.101

0,36

Roadwin

250

85

256

115

3

-

-

1

1

-

-

87

2

550

0,03

Citycom 300

300

365

1

177

184

178

62

11

520

77

360

363

123

2.421

0,14

1.000

29

40

26

-

7

32

40

1

8

34

1

16

234

0,01

F4 Brutale R 1090

1.090

11

9

7

9

11

3

1

4

17

2

-

8

82

0,00

Brutale RR 1090

1.090

9

-

5

10

17

4

-

19

10

3

2

-

79

0,00

Diavel

1.200

-

-

-

-

-

-

-

-

-

1

-

-

1

0,00

4.744

3.872

4.114

4.573

4.266

4.120

3.483

2.425

3.521

4.240

3.148

674

43.180

2,55

Total / Total

Fonte / Source: Associados / Associates

136

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Roadwin 250

Next 250

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

Jan Jan

cm3

Super 50

50

Zig 50

50

Fev Feb

416 1.162

Mar Mar

163 1.441

Abr Apr

Mai May

269 1.528

210 1.756

Jun Jun

371 392

Jul Jul

99 1.332

Ago Aug

188 1.086

Set Sep

189 1.437

Out Oct

127 1.055

Nov Nov

237 1.497

Dez Dec

140 1.665

Total Total

69 1

%

2.478 14.352

0,15 0,88 0,01

Super 100

100

32

34

17

35

18

10

8

6

4

10

21

9

204

Zig

100

219

210

232

-

272

136

353

147

173

105

121

106

2.074

0,13

Smart 125

125

89

103

141

1

123

50

78

63

37

66

88

1

840

0,05

Apache 150

150

397

396

286

261

301

166

182

281

175

206

379

123

3.153

0,19

Kansas 150

150

178

199

169

103

146

106

92

105

58

166

180

172

1.674

0,10

Riva

150

1.465

1.077

823

914

1.202

548

690

679

640

459

584

-

9.081

0,56

Riva Cargo

150

-

-

-

-

-

-

-

20

22

54

16

-

112

0,01

Speed 150

150

73

75

57

29

91

124

188

415

199

104

35

236

1.626

0,10

Speed Cargo

150

4

4

6

2

2

-

13

3

1

-

-

-

35

0,00

Next

250

-

-

372

-

1.059

628

618

558

454

503

341

-

4.533

0,28

Roadwin

250

87

198

44

-

12

11

26

20

12

22

17

7

456

0,03

Citycom 300

300

217

241

219

224

213

120

52

380

219

319

270

107

2.581

0,16

1.000

30

14

13

-

16

28

24

6

13

6

9

-

159

0,01

Brutale R 1090

1.090

2

9

14

-

5

4

-

5

4

1

-

-

44

0,00

Brutale RR 1090

1.090

-

3

12

-

5

6

3

10

3

3

1

-

46

0,00

4.371

4.167

4.202

3.535

4.228

3.368

3.601

4.324

3.196

3.758

3.867

831

43.448

2,67

F4

Total / Total

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

137


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models 883R Iron 883 1200 Custom XR1200X Night Rod Special 1250 V-Rod Muscle 1250 V-Rod 10Th Anniversary Edition Blackline Dyna Super Glide Custom 1600 Fat Bob Fat Boy 1600 Fat Boy Special 1600 Heritage S. Classic 1600 Softail Deluxe 1600 Switchback Electra Glide Ultra Limited Road King Classic 1700 Road King Police Street Glide

cm3

Jan Jan

900 900 1.200 1.200

Fev Feb

6 18 24 27

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

31 42 21 25

38 36 36 2

34 48 49 36

58 153 38 36

2 110 60 65

24 64 78 37

36 91 78 65

Set Sep

Out Oct

30 78 12 31

Nov Nov

Dez Dec

78 98 65 54

18 30 13 14

%

18 30 36 6

373 798 510 398

0,02 0,05 0,03 0,02

1.250

-

12

36

118

34

51

84

61

76

39

45

24

580

0,03

1.250

12

28

55

58

34

18

13

59

58

86

64

43

528

0,03

1.250

-

-

34

13

30

30

60

19

15

2

1

6

210

0,01

1.600

8

55

62

30

29

2

20

34

17

10

44

19

330

0,02

1.600

1

35

30

-

29

16

38

49

35

25

12

18

288

0,02

1.600 1.600 1.600

11 11 37

90 7 30

70 24 66

9 24 36

54 18 77

53 6 125

5 12 125

26 12 86

29 17 13

31 17 41

12 37 91

24 78 101

414 263 828

0,02 0,02 0,05

1.600

-

-

-

18

5

1

-

21

9

11

22

22

109

0,01

1.600 1.600

1

37 61

36 36

24 17

25

36

52 30

44 5

18 1

22 5

42 13

30 -

305 230

0,02 0,01

1.700

6

18

24

17

4

25

31

31

12

17

37

30

252

0,01

1.700

-

24

18

12

46

2

24

30

18

12

30

18

234

0,01

1.700 1.700

4

11 23

1 32

40

46

18

39

47

24

10

50

1

12 334

0,00 0,02

166

550

636

583

716

620

736

794

493

623

575

504

6.996

0,41

Total / Total Fonte / Source: Associados / Associates

138

Total Total

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


V-Rod Muscle

Street Glide

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models 883R Iron 883 1200 Custom XR1200X Night Rod Special 1250 V-Rod Muscle V-Rod 10Th Anniversary Edition Blackline Dyna Super Glide Custom 1600 Fat Bob Fat Boy 1600 Fat Boy Special 1600 Heritage S. Classic 1600 Rocker C 1600 Softail Deluxe 1600 Switchback Electra Glide Ultra Limited Road King Classic Road King Police Street Glide Ultra Classic Electra Glide 1700

Jan Jan

cm3

Fev Feb

900 900 1.200 1.200

20 20 25 31

1.250 1.250

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug 23 67 56 20

Set Sep

Out Oct

25 23 26 20

15 38 44 14

22 53 58 1

36 78 36 21

44 149 63 56

23 68 59 21

-

17

28

103

55

37

86

-

40

32

61

53

18

4

1.250

36

-

22

21

28

17

20

63

1.600

38

40

28

32

50

18

30

17

11

1.600

1

25

32

9

13

17

24

59

22

1.600 1.600 1.600

10 59 30

87 15 25

16 21 68

62 29 61

31 17 70

52 6 65

34 10 120

13 14 120

13 11 38

Nov Nov

Dez Dec

57 88 53 37

Total Total

5 43 63 17

%

39 78 31 50

23 45 24 40

332 750 538 328

0,02 0,05 0,03 0,02

72

51

38

52

55

50

32

94

28

567

0,03

50

489

18

11

1

6

0,03

243

0,01

27

24

26

341

0,02

23

35

10

270

0,02

24 10 24

32 36 48

18 52 119

392 280 788

0,02 0,02 0,05

1.600

12

28

26

21

12

6

-

16

9

6

23

22

181

0,01

1.600 1.600 1.600

1 43 -

37 59

26 42

15 9

18 20

14

33 28

53 16

24 1

13 31

17 2

44 5

1 323 227

0,00 0,02 0,01

1.700

26

12

27

25

4

14

45

16

19

12

18

50

268

0,02

1.700 1.700 1.700

5 28

13 10 24

21 18

20 48

38 35

11 35

24 22

14 28

24 24

16 40

24 19

24 2 38

234 12 359

0,01 0,00 0,02

1.700

-

-

-

-

-

-

-

15

-

33

-

-

48

0,00

385

526

518

650

615

622

651

737

513

472

660

622

6.971

0,43

Total / Total Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

139


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models Biz 100 Pop 100 Lead 110 Biz 125 Flex CG 125 Cargo CG 125 Fan NXR 125 Bros CG 150 Fan Flex CG 150 Titan Flex CRF 150 CRF 150F NXR 150 Bros Flex CTX 200 XL 200 CRF 230 CRF 230F CBX 250 Twister XR 250 Tornado CB 300 CB 300 Abs XRE 300 XRE 300 Abs NX 4 Falcon 400 CB 600F Hornet CB 600F Hornet Abs CBR 600F CBR 600F Abs NC700X NC700X Abs XL700V Transalp XL700V Transalp Abs Shadow 750 Shadow 750 Abs CB 1000R CB 1000R Abs

Total / Total

cm3

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

100 100 110 125 125 125 125 150 150 150 150 150 200 200 230 230 250 250 300 300 300 300 400 600 600 600 600 700 700 700 700 750 750 1.000 1.000

10.200 1.700 19.481 1.000 35.000 28.825 13.560 200 19.525 350 200 596 404 690 1.020 6.603 198 2.200 200 350 240 150 180 60 180 60 60 60 120 60

8.600 1.400 16.450 875 26.700 25.325 11.815 18.647 300 150 328 972 660 920 6.199 200 2.525 200 250 300 179 180 60 180 60 180 60

11.850 2.000 22.000 950 31.800 25.100 14.730 17.899 250 250 240 960 780 980 6.600 200 3.075 200 181 300 60 240 120 180 120 60 180 60

9.900 2.300 19.695 1.050 23.700 23.825 12.370 575 16.184 400 250 793 182 1.060 930 3.520 156 2.700 175 120 60 120 120 240 54 120 60 60 -

11.600 1.500 23.575 1.050 28.750 24.050 13.562 225 19.118 260 400 801 224 711 950 3.400 194 3.500 175 50 60 60 180 60 60 60 120 60

11.850 1.490 22.125 875 9.525 26.200 11.783 293 17.683 456 300 292 508 959 891 4.150 200 2.400 75 10 240 180 60 60 2 58 240 -

5.329 7.164 990 11.680 650 4.800 14.800 3.220 200 9.825 600 200 862 638 778 280 1.672 100 2.400 125 75 240 60 60 60 210 60 166 -

11.001 11.061 882 24.120 950 26.286 32.750 14.770 784 141 23.050 239 536 496 579 988 943 3.550 200 5.125 300 1.160 359 180 60 2 290 60 120 120

8.650 7.547 467 17.625 1.000 19.736 17.900 11.165 168 157 17.050 500 350 374 592 284 1.600 4.603 125 3.470 262 1.266 360 119 200 58 180 60 30 60 59

5.950 7.722 1.200 15.790 1.550 20.677 18.065 9.720 112 14.191 570 500 444 306 1.096 1.180 3.969 175 1.284 150 1.683 150 180 240 60 150 30 60 60 2 2 240 -

8.500 13.200 1.400 15.143 2.150 17.587 23.015 8.726 196 11.463 430 900 376 774 716 1.420 6.178 123 2.000 100 1.470 420 60 360 180 120 149 120 58 120 120

275 4.025 700 4.126 450 3.672 2.718 17.812 7.141 168 2.536 282 154 280 95 987 1.028 2.525 16 1.216 50 166 240 120 120 60 60 60 120 120

39.705 114.719 16.029 211.810 12.550 248.233 2.718 277.667 132.562 1.428 1.791 187.171 4.637 4.190 5.882 6.234 9.709 12.142 52.969 1.887 31.895 2.012 6.661 3.029 1.408 2.000 780 1.010 359 1.112 412 480 122 1.726 659

2,35 6,79 0,95 12,53 0,74 14,69 0,16 16,43 7,84 0,08 0,11 11,07 0,27 0,25 0,35 0,37 0,57 0,72 3,13 0,11 1,89 0,12 0,39 0,18 0,08 0,12 0,05 0,06 0,02 0,07 0,02 0,03 0,01 0,10 0,04

143.472 123.715 141.365 120.719 134.755 112.905 67.244 161.102 116.017 107.508 117.574 51.322 1.397.698 82,69

Fonte / Source: Associados / Associates

140

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


CBR 100RR

NC 700x

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Biz 100 100 Pop 100 100 Lead 110 110 Biz 125 Flex 125 CG 125 Cargo 125 CG 125 Fan 125 NXR 125 Bros 125 CG 150 Fan Flex 150 CG 150 Titan Flex 150 CRF 150F 150 NXR150 Bros Flex 150 CRF 230F 230 CB 300 300 CB 300 Abs 300 XRE 300 300 XRE 300 Abs 300 NX 4 Falcon 400 400 CB 600F Hornet 600 CB 600F Hornet Abs 600 CBR 600F 600 CBR 600F Abs 600 NC700X 700 NC700X Abs 700 XL700V Transalp 700 XL700V Transalp Abs 700 Shadow 750 750 Shadow 750 Abs 750 CB 1000R 1.000 CB 1000R Abs 1.000

Total / Total

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

10.031 1.461 17.827 572 32.510 27.422 10.332 18.721 571 5.831 156 1.923 130 169 129 159 55 80 2 51 30 102 45

8.701 1.571 16.518 516 27.372 25.663 10.045 18.517 987 5.295 118 2.506 258 319 128 183 57 213 58 50 25 136 68

11.433 1.952 20.809 960 30.208 25.727 11.644 16.536 946 6.563 256 3.064 179 347 134 193 60 185 114 43 1 240 61

10.237 2.254 18.103 1.406 21.892 23.012 9.626 476 17.855 830 3.001 122 2.647 184 123 55 161 147 122 46 78 5 64 7

11.669 1.632 21.628 1.157 27.462 23.058 9.874 183 19.105 758 4.492 217 3.251 163 6 62 167 40 212 56 100 35 99 18

11.880 1.476 19.993 837 15.599 28.283 10.025 214 17.966 551 3.984 123 2.575 94 298 174 97 60 21 52 19 15 229 40

5.005 7.117 939 10.468 938 4.773 14.633 1.780 212 9.697 458 2.874 198 2.368 55 135 65 37 45 298 93 3 6 4 3 110 -

10.924 10.950 918 20.702 1.027 25.871 30.117 10.326 142 22.249 615 3.609 218 4.818 212 453 176 79 15 343 65 3 15 10 3 187 79

8.055 7.694 496 17.984 956 19.394 17.845 8.655 91 16.164 728 4.100 59 2.801 275 842 173 94 110 1 183 43 1 4 1 55 50

3.267 7.049 961 13.499 1.515 14.891 20.018 5.838 10 7.818 266 3.820 186 1.096 131 2.365 280 133 312 96 29 55 23 27 1 1 206 44

7.206 13.442 1.607 15.069 1.218 13.422 20.708 3.889 64 12.234 794 4.874 98 3.004 215 604 391 102 363 113 119 227 140 20 1 3 147 84

5.217 4.455 721 4.900 1.466 14.422 2.699 21.240 9.573 1 9.879 133 4.480 124 861 91 511 328 156 136 87 64 39 108 13 112 1 147 160

39.674 114.658 15.988 197.500 12.568 247.816 2.699 277.726 101.607 1.393 186.741 7.637 52.923 1.875 30.914 1.987 4.322 3.022 1.408 1.997 776 1.036 522 1.111 413 470 122 1.722 656

2,44 7,05 0,98 12,15 0,77 15,25 0,17 17,09 6,25 0,09 11,49 0,47 3,26 0,12 1,90 0,12 0,27 0,19 0,09 0,12 0,05 0,06 0,03 0,07 0,03 0,03 0,01 0,11 0,04

128.309 119.304 131.655 112.453 125.444 114.605 62.314 144.126 106.854 83.937 100.158 82.124 1.311.283 80,67

Fonte / Source: Associados / Associates

Exportações | Exports - 2012 Unidades/Units

Total / Total

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

5.126

7.199

5.626

7.562

8.288

5.969

5.319 12.082

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

7.288

6.547

8.529

8.434

87.969

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

141


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Jan Jan

Fev Feb

Soft 50

50

Win 110

110

1.873 684

Mar Mar

Abr Apr

1.601 254

907 285

Mai May

Jun Jun

2.280 8

1.796 331

Jul Jul

1.361 211

Ago Aug

453 76

Set Sep

120 -

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

160 320

1.804 20

202 1

91 8

12.648 2.198

0,75 0,13 0,29

Comet 150

150

379

294

1.150

16

860

908

42

552

-

210

486

5

4.902

CRZ 150

150

124

344

323

292

167

430

27

225

201

-

1

-

2.134

0,13

CRZ 150 SM

150

-

-

-

82

3

171

15

110

-

247

21

6

655

0,04

Mirage 150

150

-

-

104

215

383

235

5

350

360

6

209

33

1.900

0,11

Prima

150

199

351

622

96

342

1

-

342

403

222

-

7

2.585

0,15

Comet GT 250

250

-

-

-

-

240

-

60

-

120

116

2

2

540

0,03

Comet GT 250R

250

-

244

133

471

200

1

99

102

90

92

162

7

1.601

0,09 0,06

Mirage 250

250

54

108

-

161

163

-

-

269

-

308

1

16

1.080

Comet GT 650

650

149

-

-

-

-

-

-

-

93

1

-

-

243

0,01

Comet GT 650R

650

Mirage 650

650

-

20

-

80 40

-

71 40

-

8 -

-

1 -

-

40

160 140

0,01 0,01

3.462

3.216

3.524

3.741

4.485

3.429

777

2.078

1.747

3.027

1.085

215

30.786

1,82

Total / Total

Fonte / Source: Associados / Associates

142

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Comet GT650R

Mirage 650

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Soft 50

50

Win 110

110

1.597 271

2.060 411

2.069 226

Comet 150

150

676

650

CRZ 150

150

153

295

CRZ 150 SM

150

29

Mirage 150

150

Prima

150

Mai May

Jun Jun

1.814 502

1.518 202

895

507

176

402

63

108

57

145

160

236

78

281

421

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

1.391 236

1.357 162

395 215

378 138

1.291 39

1.173 95

81 92

15.124 2.589

0,93 0,16

655

689

471

336

361

306

425

292

6.263

0,39

224

294

121

151

123

61

49

192

2.241

0,14

51

85

67

54

41

19

39

10

623

0,04

178

139

223

220

166

266

79

56

54

1.922

0,12

238

204

378

261

362

302

96

91

91

2.803

0,17

Comet GT 250

250

58

54

74

9

111

97

90

136

93

28

18

8

776

0,05

Comet GT 250R

250

139

236

209

145

125

221

219

9

110

52

30

33

1.528

0,09

Mirage 250

250

29

176

103

142

83

131

76

170

158

61

24

40

1.193

0,07

Comet GT 650

650

45

21

15

-

8

27

3

5

6

6

8

4

148

0,01

Comet GT 650R

650

19

21

24

23

13

34

7

11

22

6

7

12

199

0,01

Mirage 650

650

6

20

26

16

18

55

22

18

3

-

4

10

198

0,01

3.245

4.448

4.582

4.033

3.351

3.861

3.076

2.028

2.001

2.044

2.019

919

35.607

2,19

Total / Total

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

143


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Ninja 250R Ninja 300 Ninja 300 Abs Ninja ZX-6R ER-6N ER-6N Abs Ninja 650R Ninja 650R Abs Versys Versys Abs Versys City Abs Versys Tourer Abs Z 750 Z 750 Abs Vulcan 900 CL Vulcan 900 CT Vulcan 900 LT Ninja 1000 Ninja 1000 Abs Ninja ZX-10R Ninja ZX-10R Abs Versys 1000 Abs Versys 1000 Gran Tourer Z1000 Z1000 Abs Ninja ZX-14R Ninja ZX-14R Abs

Jan Jan

250 300 300 600 650 650 650 650 650 650 650 650 750 750 900 900 900 1.000 1.000 1.000 1.000 1.000

Fev Feb

338 5 115 33 103 16 40 37 17 120 10 10 7 6 6 5 35 -

Mar Mar

376 39 10 40 30 50 298 52 20 5 5 43 23 28 69 -

Abr Apr

612 101 186 120 12 4 81 55 7 1 5 25 14 31 44 -

Mai May

542 30 197 23 3 2 36 34 34 68 66 6 1 4 10 55 15 32 -

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

647 56 126 30 91 72 42 15 2 156 26 27 12 30 21 4 94 114 -

480 45 87 65 53 65 13 7 8 132 58 82

15 7 2 11 5

71 2 9 3 17 11 59

22 67 145 42 24 12 12

68 153 42 42 1 35 43 9 35 12 55

512 90 7 19 40 26 29 21 6 4 19

410 112 12 55 1 13 42 12 27 1 7 4 39 24

3.017 922 202 516 1.083 249 367 227 248 217 160 57 732 201 79 29 51 116 168 343 435 251

% 0,18 0,05 0,01 0,03 0,06 0,01 0,02 0,01 0,01 0,01 0,01 0,00 0,04 0,01 0,00 0,00 0,00 0,01 0,01 0,02 0,03 0,01

1.000

-

-

-

-

-

-

-

4

21

13

15

61

114

0,01

1.000 1.000 1.400 1.400

35 38 -

58 45 -

28 25 -

100 22 -

32 24 48 48

3 12 13

-

4 6

24 53 20 42

55 12 11

-

24

277 265 96 144

0,02 0,02 0,01 0,01

976

1.191

1.351

1.280

1.717

1.123

40

186

484

586

788

844

10.566

0,63

Total / Total Fonte / Source: Associados / Associates

144

Total Total

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Versys 1000 Grand Tourer

ZX-14R

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models Ninja 250R Ninja 300 Ninja 300 Abs Ninja ZX-6R ER-6N ER-6N Abs Ninja 650R Ninja 650R Abs Versys Versys Abs Versys City Abs Versys Tourer Versys Tourer Abs Z 750 Z 750 Abs Vulcan 900 CL Vulcan 900 CT Vulcan 900 LT Ninja 1000 Ninja 1000 Abs Ninja ZX-10R Ninja ZX-10R Abs Versys 1000 Abs Versys 1000 Gran Tourer Z1000 Z1000 Abs Ninja ZX-14R Ninja ZX-14R Abs

Jan Jan

cm3 250 300 300 600 650 650 650 650 650 650 650 650 650 750 750 900 900 900 1.000 1.000 1.000 1.000 1.000

Fev Feb

421 24 46 4 33 20 83 12 30 5 46 19 10 8 11 8 12 11 18 -

Mar Mar

155 14 12 5 14 1 8 3 37 5 1 60 20 7 3 4 5 7 14 4 -

Abr Apr

513 29 83 45 54 18 23 11 6 7 134 131 9 10 35 8 6 21 24 -

Mai May

236 20 32 21 6 3 10 16 1 30 11 8 4 9 1 4 19 19 -

Jun Jun

209 26 121 120 15 11 16 9 7 7 3 30 8 6 5 6 5 19 30 23 -

Jul Jul

240 24 54 19 75 78 15 5 2 6 43 9 4 7 4 6 11 26 25 53

Ago Aug

248 13 68 14 6 1 7 8 6 6 9 4 5 4 4 6 5 12 20 28

Set Sep

277 20 41 20 17 21 16 5 2 2 75 34 4 14 1 4 6 21 15 36

264 17 46 20 22 14 13 11 4 6 134 43 12 15 9 9 8 18 16 36

Out Oct

Nov Nov

213 22 57 21 17 14 16 5 4 8 160 53 13 4 11 4 15 19 21 43

Dez Dec

154 312 71 18 44 18 13 7 13 7 1 6 110 29 2 1 5 4 5 12 16 20

61 466 78 11 32 5 16 11 4 2 2 4 78 11 3 3 6 4 7 11 8 6

Total Total

%

2.991 778 149 238 636 312 288 199 224 94 65 49 54 909 372 83 78 105 64 105 214 209 222

0,18 0,05 0,01 0,01 0,04 0,02 0,02 0,01 0,01 0,01 0,00 0,00 0,00 0,06 0,02 0,01 0,00 0,01 0,00 0,01 0,01 0,01 0,01

1.000

-

-

-

-

-

-

-

-

25

3

3

32

63

0,00

1.000 1.000 1.400 1.400

81 13 -

26 6 -

36 6 -

15 14 -

8 11 26 20

14 19 1 3

24 13 1 8

28 15 1

28 19 5 7

19 16 2 6

17 11 4 4

12 8 1 2

308 151 40 51

0,02 0,01 0,00 0,00

915

411

1.209

479

741

743

520

675

801

766

907

884

9.051

0,56

Total / Total Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

145


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Burgman I GSR 125 GSR 125 Cargo GSR 125S GSR 125S Cargo Intruder 125 Intruder 125 Cargo Yes 125 SE GSR 150I Burgman 400 DR-Z400E Bandit 650 Bandit 650S Burgman 650 GSX650F DL650 GSX-R750 Boulevard M800 Bandit 1250 Bandit 1250S B-King GSX1300R

Total / Total

125 125 125 125 125 125 125 125 150 400 400 650 650 650 650 650 750 800 1.250 1.250 1.340 1.340

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Total Total

%

1.702 473 360 749 240 120 60 -

476 932 40 120 -

1.444 120 80 16 -

840 720 40 164 -

847 480 80 -

240 145 60 60

1.200 406 35 120 60

720 634 120 240 -

600 280 120 -

1.074 6 835 5 2.393 60 -

323 1.001 540 60 120 -

600 480 300 120 60 -

5.287 1.074 6 835 5 2.865 4.467 840 5.281 120 360 840 480 360 120 60 120

0,31 0,06 0,00 0,05 0,00 0,17 0,26 0,05 0,31 0,01 0,02 0,05 0,03 0,02 0,01 0,00 0,01

3.704

1.568

1.660

1.764

1.407

505

1.821

1.714

1.000

4.373

2.044

1.560

23.120

1,37

Fonte / Source: Associados / Associates

146

Dez Dec

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Boulevard M800

Burgman i

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models Burgman I GSR 125 GSR 125S Intruder 125 Intruder 125 Cargo Yes 125 SE GSR 150I Burgman 400 DR-Z400E Bandit 650 Bandit 650S Burgman 650 GSX650F Dl650 GSX-R750 Boulevard M800 GSX-R1000 Bandit 1250 Bandit 1250S B-King GSX1300R Boulevard M1500

Total / Total

Jan Jan

cm3 125 125

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

555 -

660 -

652 -

723 -

594 -

530 -

410 -

982 -

748 -

503 161

382 143

49

167

111

327

0,02

259 311 374 12 5 11 24 3 32 69 28 32 22 47 41 9 25 11

285 2 229 270 4 11 5 4 2 14 76 15 27 13 11 26 3 13 13

87 6 173 386 8 11 31 20 18 58 82 78 51 60 14 7 17 31 17

508 1 210 762 19 8 42 12 5 44 134 40 38 33 11 14 9 28 16

272 171 607 10 4 28 2 1 25 59 29 20 20 9 12 14 15 13

326 115 555 9 8 28 6 82 73 129 67 25 17 12 4 14 12

260 246 598 8 3 19 7 66 65 29 51 27 14 15 4 23 15

490 567 710 12 9 45 14 20 69 130 98 54 41 34 16 26 27 27

260 807 431 5 7 26 10 27 41 94 16 33 19 11 8 39 29 11

245 2.135 647 282 10 8 20 59 12 42 89 94 28 33 14 8 13 28 33

197 1.143 676 272 20 5 15 5 4 29 43 21 51 24 9 5 4 11 22

148 318 707 171 13 1 7 1 2 17 32 55 25 11 10 6 7 13 5

3.337 3.605 4.859 5.418 130 80 277 164 94 519 946 632 477 328 201 170 149 257 195

0,21 0,22 0,30 0,33 0,01 0,00 0,02 0,01 0,01 0,03 0,06 0,04 0,03 0,02 0,01 0,01 0,01 0,02 0,01

1.870

1.683

1.807

2.657

1.905

2.012

1.860

3.371

2.622

4.513

3.248

2.212

29.760

1,83

125 125 125 125 150 400 400 650 650 650 650 650 750 800 1.000 1.250 1.250 1.340 1.340 1.500

391 161

%

7.130 465

0,44 0,03

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

147


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Moby 50

50

Star 50

50

Jan Jan

Fev Feb

1.902

Mar Mar

557

Abr Apr

Mai May

1.734

389

Jun Jun

476

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

487

417

451

Out Oct

956 -

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

1.032 -

91 170

822 -

2.901 6.583

% 0,17 0,39

Sky 125

125

-

263

-

181

-

51

182

347

-

-

179

1

1.204

0,07

Work 125

125

-

346

27

2

52

317

3

-

-

-

-

-

747

0,04

Fly 135

135

575

-

-

-

-

36

-

-

-

-

-

-

611

0,04

Joto 135

135

-

-

186

-

-

-

-

-

-

-

-

-

186

0,01

2.477

1.166

1.947

572

528

891

602

798

956

1.032

440

823

12.232

0,72

Total / Total

Fonte / Source: Associados / Associates

148

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Sky 125 Moby 50

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

Moby

50

-

-

-

-

-

-

-

-

958

1.034

512

809

3.313

0,20

Star 50

50

691

780

1.570

661

923

598

714

403

236

311

465

357

7.709

0,47

Sky 125

125

151

233

269

217

245

214

145

195

167

115

130

73

2.154

0,13

Work 125

125

90

35

59

62

30

52

86

37

34

36

31

17

569

0,04

Fly 135

135

38

32

58

34

39

33

54

33

25

22

13

14

395

0,02

Joto 135

135

40

28

52

82

87

90

57

162

172

181

151

90

1.192

0,07

1.010

1.108

2.008

1.056

1.324

987

1.056

830

1.592

1.699

1.302

1.360

15.332

0,94

Total / Total

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

149


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Crypton 115 NEO AT 115 Factor YBR 125 TTR 125 XTZ 125 TTR 230 XTR 250 YS 250 YS 250 Blueflex XJ6 XT 660R XT 660Z XVS 950A

115 115 125 125 125 230 250 250 250 600 660 660 950

Total / Total

Jan Jan 1.322 8.899 700 1.840 500 1.700 2.300 400 100

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

2.378 8.101 100 1.160 100 1.612 3.300 300 200 100

2.300 100 12.600 250 2.200 400 1.400 4.300 300 100 200 100

2.517 3.300 250 900 300 899 3.200 209 200 200 5

Mai May

Jun Jun

2.900 9.600 150 3.600 200 1.701 4.200 400 100 100 300

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct 1.000 6.000 300 900 400 1.400 500 500 300 -

Nov Nov

Total Total

%

1.300 8.900 153 900 302 900 898 2.800 200 200 100 100

405 100 -

2.100 1.907 100 650 1.600 502 700 400 200 100 100

100 2.600 450 150 600 1.500 100 405 300 -

700 4.621 100 1.300 300 2.400 900 600 300 200 100 -

700 4.400 100 811 100 2.700 106 700 200 100 -

17.317 100 70.928 2.653 14.411 3.202 17.812 20.206 4.900 4.019 1.800 1.000 805

1,02 0,01 4,20 0,16 0,85 0,19 1,05 1,20 0,29 0,24 0,11 0,06 0,05

17.761 17.351 24.250 11.980 23.251 16.753

505

8.359

6.205 11.300 11.521

9.917

159.153

9,42

Fonte / Source: Associados / Associates

150

Dez Dec

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Fazer BlueFlex Fazer BlueFlex

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Crypton 115 NEO AT 115 Factor YBR 125 TTR 125 XTZ 125 TTR 230 XTZ 250 YS 250 YS 250 Blueflex XJ6 XT 660R XT 660Z XVS 950A

115 115 125 125 125 230 250 250 250 600 660 660 950

Total / Total

Jan Jan 1.750 318 7.548 36 1.305 2 1.133 1.902 235 153 67

Fev Feb 1.984 372 8.274 24 1.515 98 1.055 2.958 399 62 89 80

Mar Mar 1.854 366 8.705 60 1.545 86 2.227 2.574 346 79 185 110

Abr Apr 1.376 272 6.973 30 850 12 1.035 2.096 200 262 67 77

Mai May 2.099 294 5.941 24 1.071 98 1.440 1.556 373 56 49 81

Jun Jun

Jul Jul

1.619 146 5.396 28 837 100 982 1.504 972 220 146 35 103

Ago Aug

1.463 196 6.305 32 1.021 6 1.087 1.849 383 290 196 73 148

2.028 176 7.097 30 928 1.326 1.536 330 406 110 63 122

Set Sep

Out Oct

1.013 208 4.392 20 859 98 1.328 1.852 399 249 360 28 105

4.130 96 5.343 18 867 108 1.369 1.640 261 287 220 33 85

Nov Nov 2.542 90 4.198 20 1.498 86 1.921 1.373 829 279 165 13 84

Dez Dec

Total Total

%

909 98 9.080 18 1.017 64 1.800 222 637 178 172 27 18

22.767 2.632 79.252 340 13.313 758 16.703 21.062 3.811 3.462 1.981 662 1.080

1,40 0,16 4,88 0,02 0,82 0,05 1,03 1,30 0,23 0,21 0,12 0,04 0,07

14.449 16.910 18.137 13.250 13.082 12.088 13.049 14.152 10.911 14.457 13.098 14.240

167.823

10,32

Fonte / Source: Associados / Associates

Exportações | Exports - 2012 Unidades/Units

Total / Total

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

1.632

1.538

1.352

1.242

1.950

Jun Jun

Jul Jul

896

1.380

Ago Aug 902

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

1.610

1.970

1.496

1.250

Total Total 17.218

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

151


Informações por fabricantes | Information per manufacturers

Produção | Production - 2012 Unidades/Units

Modelos Models

cm3

Jan Jan

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

Tiger 800 XC

800

-

-

-

-

-

-

-

-

-

35

99

-

134

0,01

Bonneville T100

865

-

-

-

-

-

-

-

-

-

4

4

48

56

0,00

1.050

-

-

-

-

-

-

-

-

-

7

-

31

38

0,00

0

0

0

0

0

0

0

0

0

46

103

79

228

0,01

Speed Triple TOTAL / TOTAL

Fonte / Source: Associados / Associates

152

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Speed Triple Tiger 800XC

Produção / Production - 2012

Vendas internas / Domestic sales - 2012

Vendas no atacado | Domestic wholesales - 2012 Unidades/Units

Modelos Models Tiger 800 XC Bonneville T100 Speed Triple

Jan Jan

cm3 800 865 1.050

Total / Total

Fev Feb

Mar Mar

Abr Apr

Mai May

Jun Jun

Jul Jul

Ago Aug

Set Sep

Out Oct

Nov Nov

Dez Dec

Total Total

%

-

-

-

-

-

-

-

-

-

5 4 4

84 3 3

47 42 31

136 49 38

0,01 0,00 0,00

0

0

0

0

0

0

0

0

0

13

90

120

223

0,01

Fonte / Source: Associados / Associates

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

153


Referências Internacionais | International References Produção por país (2002-2012) Production per country (2002-2012) Unidades/Units

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

3.021 861.469 70.799

11.430 63.615 131.891 208.977 225.397 N/I N/I N/I N/I N/I 954.620 1.057.333 1.213.517 1.413.062 1.734.349 2.140.907 1.539.473 1.830.614 2.136.891 1.690.187 89.199 150.493 235.000 425.987 448.556 395.818 N/I 390.260 N/I N/I

América / America Argentina / Argentina Brasil / Brazil Colômbia / Colombia Estados Unidos United States México / Mexico

N/I

N/I

N/I

N/I

330.797

270.352

N/I

N/I

N/I

N/I

N/I

19.276

18.394

22.724

24.596

23.720

9.680

7.120

N/I

N/I

N/I

N/I

103.043 52.911 223.733 158.562 754.600 1.000

97.504 57.362 209.020 154.764 710.000 200

96.791 63.113 241.575 255.738 694.400 1.356

98.297 59.986 253.068 259.200 702.700 1.875

106.340 69.045 268.356 232.427 723.600 250

105.557 78.269 253.809 215.453 692.500 300

105.993 79.176 213.696 172.526 641.000 200

82.438 51.366 115.602 109.705 476.000 N/I

99.244 39.909 123.123 92.900 455.176 N/I

110.084 48.710 95.399 74.359 448.100 N/I

N/I N/I N/I N/I N/I N/I

15.125

31.523

26.200

34.600

38.300

32.100

33.900

22.700

23.455

23.886

N/I

7.880

2.185

1.785

1.607

1.015

2.140

1.551

749

782

1.155

N/I

488

560

624

547

583

312

N/I

N/I

N/I

N/I

N/I

China / China 12.382.888 14.158.301 16.609.275 17.236.856 21.443.517 25.625.526 27.501.989 204.700 241.491 357.349 287.828 308.617 350.330 317.127 Filipinas / Philippines 5.109.419 5.624.950 6.526.547 7.600.801 8.384.707 8.157.781 8.408.335 Índia / India Indonésia / Indonesia 2.318.238 2.814.054 3.897.250 5.113.487 4.458.886 4.722.521 6.264.265 2.115.488 1.830.905 1.739.584 1.791.585 1.771.386 1.676.097 1.226.839 Japão / Japan 229.989 251.295 368.420 400.084 432.399 446.415 536.567 Malásia / Malaysia 978.454 1.298.623 1.453.357 1.478.296 1.334.970 1.160.967 1.227.893 Tailândia / Thailand 1.123.061 1.341.095 1.603.275 1.449.458 1.412.953 1.509.425 1.155.042 Taiwan / Taiwan 381.351 431.245 510.380 624.664 790.500 1.646.853 1.255.545 Vietnã / Vietnam

25.427.676 326.475 9.798.711 5.884.021 644.901 436.430 1.036.774 1.017.224 1.372.515

Europa / Europe Alemanha / Germany Áustria / Austria Espanha / Spain França / France Itália / Italy Portugal / Portugal Reino Unido United Kingdom República Checa Czech Republic Suécia / Sweden Ásia / Asia 26.664.957 26.583.514 23.629.791  813.361 771.599 429.033 14.176.004 13.376.451 N/I 7.395.390 8.006.293 4.311.019 664.175 638.987 595.473 467.941 498.076 543.088 1.846.002 1.376.286 2.606.161 1.031.997 1.207.428 1.086.084 N/I N/I N/I

Fonte/Source: Abraciclo / Acem/ Fami / TTVMA / CAAM N/I - Não informado/not informed

154

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


www.tauruscapacetes.com.br

EM TODOS OS TESTES, SÓ DÁ TAURUS NA CABEÇA. VISEIRAS EM POLICARBONATO INJETADO COM QUALIDADE ÓPTICA E TRATAMENTO ANTIRRISCOS. OFERECE MÁXIMA VISIBILIDADE, CONFORTO E MAIOR SEGURANÇA. PODEM SER FACILMENTE RETIRADAS E SUBSTITUÍDAS GRAÇAS AO SEU SISTEMA DE ENGATE RÁPIDO

A marca TAURUS é de propriedade da empresa FORJAS TAURUS S/A (julho/2013)

CASCOS INJETADOS EM ABS E POLICARBONATO, COM ALTA RESISTÊNCIA MECÂNICA

SISTEMA MICROMÉTRICO DE RETENÇÃO: PRÁTICO E SEGURO.

SISTEMA DE VENTILAÇÃO FORÇADA FRONTAL E SUPERIOR QUE PERMITEM A TROCA DO CALOR NO INTERIOR DO CAPACETE, EVITANDO EMBAÇAMENTO INTERNO DA VISEIRA DURANTE SEU USO

FORRAÇÕES REMOVÍVEIS E LAVÁVEIS, CONFECCIONADAS COM TECIDOS ESPECIAIS, QUE OFERECEM O MÁXIMO CONFORTO.

Desde sempre a principal característica dos nossos produtos é o alto nível de qualidade de acabamento oferecido. Nós da Taurus estamos atentos em cada fase do projeto; a ideia, o desenvolvimento, a produção e a comercialização. Isso assegura a continua evolução de cada fase do processo e permite proporcionar aos consumidores os altos padrões de conforto, segurança e design que fazem da Taurus uma empresa líder de mercado.

Fábrica: (55)(11) 3626-8000 Vendas: (55)(11) 4085-8600 Capacete é a proteção do motociclista


Referências Internacionais | International References Vendas por país (2002-2012) Sales per country (2002-2012) Unidades/Units

2002

2003

2004

2005

2006

8.752 792.429 66.574 79.822 N/I

11.826 848.377 72.509 99.189 N/I

64.384 188.904 444.410 911.717 1.024.203 1.268.041 79.736 80.334 82.022 164.230 280.117 446.620 N/I N/I 101.345

2007

2008

2009

2010

2011

2012

América / America Argentina / Argentina Brasil / Brazil Canadá / Canada Colômbia / Colombia México / Mexico Estados Unidos United States

1.636.732

1.721.784 1.778.096 1.790.021

678.050 740.127 353.723 612.252 N/I N/I 1.600.157 1.879.695 1.579.197 1.818.181 2.044.532 1.625.446 84.677 89.390 64.087 56.975 48.660 N/I 480.687 431.188 325.417 393.440 530.304 565.374 106.990 104.262 65.927 66.313 108.715 N/I

1.769.913 1.585.382 1.344.385

696.428

662.931

680.167

212.244 49.763 41.673 4.556 15.287 22.589

187.232 46.346 40.638 3.517 9.293 19.371

181.865 45.633 38.512 2.858 0 12.264

178.069 45.879 33.814 1.730 1.265 11.165

841.683

Europa / Europe Alemanha / Germany Áustria / Austria Bélgica / Belgium Chipre / Cyprus Croácia / Croatia Dinamarca / Denmark Eslováquia / Slovakia Eslovênia / Slovenia Espanha / Spain Estônia / Estonia Finlândia / Finland França / France Grécia / Greece Holanda / Netherlands Hungria / Hungary Irlanda / Ireland Itália / Italy Letônia / Latvia Lituânia / Lithuania Luxemburgo Luxembourg Macedônia Republic of Macedonia Malta / Malta Noruega / Norway Polônia / Poland Portugal / Portugal Reino Unido United Kingdom República Checa Czech Republic Romênia / Romania Rússia / Russia Suécia / Sweden Suíça / Switzerland Turquia / Turkey

298.717 32.997 48.121 3.967 4.483 17.983

279.318 36.427 42.349 4.476 6.875 16.783

248.367 38.341 38.087 4.685 6.662 15.992

240.186 44.916 38.129 4.535 19.955 22.859

255.563 47.018 42.916 4.664 23.003 28.495

263.284 52.597 47.244 5.457 27.139 34.837

254.220 53.255 45.931 6.190 28.596 6.959

-

-

2.928

3.202

4.699

6.161

5.755

4.407

4.156

3.560

N/I

2.950 175.981 173 13.755 334.878 56.069 16.845 8.235 5.596 565.405 216 793

3.700 182.142 185 19.015 342.276 59.137 16.737 1.025 4.993 578.575 221 858

4.900 230.538 7.134 25.643 349.814 72.023 17.566 14.824 3.833 547.963 830 1.101

6.412 310.913 8.336 30.123 351.540 83.078 16.815 17.350 3.240 549.523 1.037 1.653

7.428 386.113 6.850 36.751 414.237 88.480 65.229 17.596 3.206 551.333 3.280 2.457

7.912 368.547 7.375 11.476 448.417 121.363 72.982 16.796 3.522 566.655 5.919 4.420

8.049 283.267 6.893 10.214 428.010 94.774 61.964 13.458 3.194 531.359 5.298 11.026

8.361 171.283 468 29.942 356.979 89.663 54.530 7.197 1.869 504.528 1.010 7.389

6.132 169.446 480 27.414 376.060 61.661 108.957 3.211 1.318 408.873 1.407 1.479

5.270 141.136 302 22.969 331.260 44.771 93.520 1.924 1.072 329.026 1.815 1.583

4.627 115.429 999 17.520 296.315 40.508 79.109 N/I 844 257.904 2.148 1.193

1.807

2.067

1.906

1.793

2.035

2.021

2.030

2.198

2.261

2.186

2.177

N/I

N/I

N/I

N/I

N/I

3.272

6.429

4.762

3.150

N/I

N/I

551 17.986 13.787 14.218

508 18.859 7.279 11.198

473 20.703 10.838 11.562

408 16.608 17.093 11.232

544 14.693 63.731 11.435

532 15.281 103.810 11.991

699 15.939 155.542 10.762

608 13.379 118.423 19.168

541 12.023 80.910 23.539

582 12.151 75.256 22.761

648 12.936 67.749 20.333

158.431

155.694

133.938

132.803

133.077

144.583

139.715

111.513

95.835

93.833

93.450

13.010

14.137

14.861

16.647

15.387

16.817

9.642

11.541

11.741

6.468

9.022

958 10.000 35.413 46.499 14.935

996 10.000 35.383 48.273 29.157

1.007 11.000 53.647 47.254 120.391

1.324 11.700 50.752 43.777 185.765

1.758 12.500 57.187 44.104 389.503

3.141 14.300 59.711 46.204 191.810

15.706 16.100 16.719 47.068 192.534

8.64 11.800 33.282 43.567 141.664

5.720 N/I 26.405 42.067 108.385

929 N/I 8.247 40.516 179.746

3.531 N/I 7.607 47.850 N/I

Continua na página seguinte / To be continued on next page

156

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Vendas por país (2002-2012) Sales per country (2002-2012) Unidades/Units

Continuação da página anterior / Continued from previous page

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

Ásia / Asia China / China Coreia do Sul South Korea Filipinas / Philippines Índia / India Indonêsia / Indonesia Japão / Japan Malásia / Malaysia Paquistão / Pakistan Cingapura / Singapore Tailândia / Thailand Taiwan / Taiwan Vietnã / Vietnam

10.821.272 11.132.359 12.356.264 12.664.051 13.957.775 17.298.409 17.726.674 19.184.146 26.572.155 26.927.600 23.650.688

138.417

131.848

96.080

100.783

290.468 5.053.557 2.503.360 771.082 226.671 102.458 17.092 1.327.675 659.788 2.020.697

343.138 5.629.682 2.823.702 760.121 254.701 143.784 14.947 1.766.860 765.274 1.167.087

495.356 6.575.584 3.900.598 700.021 364.789 278.295 12.164 2.043.650 783.569 1.733.410

585.358 7.569.573 5.089.425 706.513 406.204 421.595 12.242 2.109.067 790.033 1.813.853

104.298

101.689

138.170

87.705

N/I

N/I

N/I

605.034 670.008 734.666 756.227 759.849 731.130 508.910 7.687.063 7.413.196 7.391.615 8.665.023 9.370.951 11.768.910 13.435.769 4.470.722 4.713.895 6.280.799 5.881.777 7.398.644 8.043.535 7.064.457 700.366 684.944 522.315 381.008 380.566 405.782 401.895 422.606 449.673 532.697 432.681 468.175 494.586 537.753 482.443 566.577 689.797 809.385 N/I N/I N/I 11.528 10.441 10.408 8.958 8.316 8.094 6.708 2.061.610 1.661.224 1.843.989 1.535.614 1.917.433 1.216.972 1.811.391 737.559 749.607 857.798 478.268 537.906 639.615 606.615 2.371.399 2.868.984 2.546.451 2.687.089 N/I N/I N/I

Fonte/Source: Abraciclo / Acem / Fami / Andi / Cifema / MIC / TTVMA / AMIA / CAAM N/I -Não informado/not informed

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

157


Referências Internacionais | International References Exportações por país (2002-2012) Exports by country (2002-2012) Unidades/Units

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

68.050 510

100.440 1.283

157.400 1.865

184.592 1.757

163.379 1.609

139.880 2.341

131.720 11.764

60.516 N/I

69.209 N/I

73.372 N/I

105.187 N/I

140.985

147.814

135.851

124.428

141.506

164.269

194.525

135.343

N/I

N/I

N/I

85.947 49.816 194.749 445.793 1.200

81.215 54.729 173.775 378.481 1.735

87.272 60.782 179.603 464.327 1.325

81.137 57.491 173.387 436.692 2.010

90.318 66.573 181.976 502.347 2.126

88.741 75.507 174.071 537.475 1.267

94.243 76.474 170.045 511.982 140

76.778 49.184 N/I 261.592 N/I

N/I N/I N/I 379.561 N/I

N/I N/I N/I N/I N/I

N/I N/I N/I N/I N/I

18.800

32.300

32.600

40.400

43.600

40.600

56.000

44.900

45.500

N/I

N/I

20.000 12.364

20.000 33.334

19.000 28.658

18.000 32.820

18.500 32.838

19.000 39.123

20.000 42.649

18.000 26.713

N/I N/I

N/I N/I

N/I N/I

N/I N/I 1.561.616 3.025.942 4.253.011 7.223.638 8.578.210 9.443.427 10.184.722 6.285.975 179.682 264.669 366.724 513.256 603.224 754.482 1.038.510 1.133.688 1.809.557 2.339.333 30.285 13.806 12.840 11.519 23.001 25.632 64.818 29.815 29.395 30.995 1.418.682 1.280.955 1.327.144 1.332.223 1.334.026 1.232.796 1.002.187 543.879 493.464 520.368 N/I N/I 10.953 11.571 13.488 6.822 6.128 4.543 N/I N/I 541.127 559.932 760.263 1.073.079 1.398.743 1.603.400 1.064.806 407.730 N/I N/I 487.519 560.711 840.409 653.792 676.287 771.396 681.970 N/I 483.212 N/I 8.031 26.110 55.940 91.600 109.600 147.000 133.957 90.488 N/I N/I

N/I N/I 77.129 479.163 N/I N/I 351.304 N/I

América / America Brasil / Brazil Canadá / Canada Estados Unidos United States Europa / Europe Alemanha / Germany Áustria / Austria Espanha / Spain Itália / Italy Portugal / Portugal Reino Unido United Kingdom Rússia / Russia Turquia / Turkey Ásia / Asia China / China Índia / India Indonésia / Indonesia Japão / Japan Cingapura / Singapore Tailândia / Thailand Taiwan / Taiwan Vietnã / Vietnam Fonte/Source: MDIC N/I -Não informado/not informed

158

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


. G N I K E H T E B

5R. 7 6 NA O T Y DA H P M TRIU

675cc / 128cv / ABS / Quickshifter

R$

48.690,00

(frete incluso)

Reserve a sua. SAC: 0800 727 2025

facebook.com/triumphmotorcyclesbrasil www.triumphmotorcycles.com.br

São Paulo, SP / Triple Triumph - Av. Juscelino Kubitschek, 360 - Itaim Bibi Porto Alegre, RS / Eurobike Triumph - Av. Ceará, 724 - São João Rib. Preto, SP / Eurobike Triumph - Av. Portugal , 2537 - Jd. São Luiz Brasília, DF / British - Sia Trecho 1/2 LT 320/340 - Guará Belo Horizonte, MG / Triumph BH - Av. Barão, 4508 - Estoril Curitiba, PR / Triumph Curitiba - Av. Gen. Mario Tourinho, 1279 - Camp. do Siqueira Rio de Janeiro, RJ / Rio Triumph - Av. das Américas, 1650, B. da Tijuca

Em breve: São Paulo / SP (2ª Concessionária)

Campinas / SP Florianópolis / SC Salvador / BA Recife / PE


Bicicletas

Bicycles


Glossário | Glossary

Brinquedos Bicicletas voltadas ao público infantil, com idade entre dois e oito anos. O tamanho do aro varia Toys entre 10, 12, 14 e 16 polegadas. São produtos monomarcha, com rodas de poucos raios e nylon.

Bicycles made for children, with ages between two and eight years old. The size of the rim changes from 10, 12, 14 and 16 inches. These are one shift products, with short radius and nylon rim Infanto-Juvenil Categoria destinada ao público juvenil, de oito a 15 anos, onde o tamanho do aro varia entre 20, Youth 24 e 26 polegadas.

Category turned to the youth, from eight to 15 years old, with the rim size ranging among 20, 24 and 26 inches. Mountain Bike Destinadas ao público adulto, as mountain bikes possuem aros de 26 e 29 polegadas, quadros Mountain Bike full-suspension e amortecimento frontal. Ideais para o uso em trilhas e terrenos acidentados.

Designed to an adult public, mountain bikes have 26 and 29 inches rims, full-suspension frame and front shock absorber. Perfect to be used for hiking and off road. Speed Com aro de 700 milímetros, a bicicleta desta categoria possui pneus estreitos slick, com quadro Speed e garfo sem amortecimento. Destinada às modalidades de performance no asfalto (ciclismo).

With a 700 millimeters rim, bicycles of this category has slick narrow tire, with frame and fork without shock absorber. Designed to sports performed on tarmac paths (cycling). Lazer Bicicleta projetada para oferecer maior conforto, com posição de pilotagem mais elevada, Leasure amortecimento frontal, pneus slick e semi-slick, para-lama e luzes de segurança.

Bicycles designed to offer more comfort, with higher riding position, front shock absorber, slick and semi-slick tire, mud-guarder and safety lights. Mobilidade Off Road

Categoria das bicicletas para uso em cidades, geralmente de formato dobrável e equipadas com aro de 700 mm, para-lamas, bagageiro, pneus slick e semi-slick, selim mais confortável e luzes de segurança. Category of bicycles to be used in cities, usually in a folding shape and fitted with 700 mm rim, mud-guarder, trunk, slick and semi-slick tires, more comfortable seat and safety lights.

Tabela básica – altura do ciclista x tamanho da bicicleta Basic spreadsheet – cyclist height x size of the bicycle Estatura do ciclista (metros) Height of the cyclist (meters)

Tamanho do quadro Mountain Bike (Polegadas) Size of the frame – Mountain Bike (inches)

Tamanho do quadro Bike de ciclistmo (centímetros) Size of the frame – Cycling bike (centimeters)

1,50 - 1,60

15

48

1,60 - 1,70

16 - 17

50 - 52 - 54

1,70 - 1,80

18 - 20

54 -55 - 56

1,80 - 1,90

21 - 22

57 - 58

1,90

22

60 - 62

Fonte/ Source: Escola de Bicicleta

Monomarcha / One shift: Com apenas uma relação de transmissão, ou seja, sem marchas / With only one transmission movement, what means, without shifts. Aro / Rim: É o diâmetro da roda, medido em polegadas / It is the diameter of the wheel, measured in inches. Quadro / Frame: É o chassi, onde são montadas as principais peças da bicicleta / It is the body, where the main pieces of the bicycle are assembled. Garfo / Fork: Peça formada por duas hastes paralelas, similar a uma forquilha, onde se instala a roda dianteira da bicicleta / Part made of two parallel shafts, similar to a fork, where the bicycle’s front wheel is settled. Full-Suspension: Bicicleta com amortecimento nas rodas dianteira e traseira / Bicycle with shock absorber in the front and rear wheels. Pneu slick / Slick tire: É o pneu liso, com sulcos quase imperceptíveis, para rodagem prioritariamente em vias asfaltadas / It is an even tire, with almost unnoticed furrow, for riding mainly in tarmac paths. Pneu semi-slick / Semi-slick tire: Tem a parte central lisa e ranhuras nas laterais para melhorar seu desempenho nas curvas / It has the central part even and scratches on the sides to inhance its development in curves.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

161


Bicicletas | Bicycles

A vez das

bicicletas

Seja como meio de transporte ou usadas para o lazer, as bikes estão na moda e conquistaram os brasileiros também nas grandes cidades

E

m 2012, as bicicletas estiveram em alta. As conhecidas “magrelas” se tornaram uma alternativa ecologicamente correta para o transporte público e também para o trânsito caótico dos grandes centros urbanos. Muitas pessoas ainda adotam as bikes apenas para o lazer, nos finais de semana, mas a utilização deste veículo é cada vez mais crescente. O resultado é uma movimentação positiva por parte de prefeituras e governos estaduais, incentivando seu uso com a criação de ciclovias, ciclofaixas e bicicletários integrados a estações de ônibus, trens e metrô. Essas medidas se tornaram símbolo de modernidade das administrações públicas. A bicicleta possui três características extremamente oportunas e valorizadas em qualquer cidade do mundo: tem baixo custo para compra e manutenção, não emite poluentes e beneficia a saúde de seu condutor. Com o aumento dos congestionamentos de trânsito nas médias e grandes cidades, o veículo passou a ser ainda mais valorizado pela flexibilidade de circulação, integração com o transporte público e até mesmo pela facilidade de deslocamento quando o condutor não está pedalando – como ocorre com os modelos dobráveis e os fabricados com materiais mais leves.

162

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Pelos levantamentos das associadas da Abraciclo, entre as bicicletas vendidas no Brasil, 50% destinam-se ao transporte (locomoção), 32% são de modelo infantil e pouco mais de 17% têm utilização específica para recreação e lazer. Do total comercializado, quase metade delas já é equipada com marchas (até 27 velocidades), enquanto a outra grande parte corresponde às “monomarchas” (sem câmbio). A diferença, ou seja, cerca de 1% delas, envolve produtos de competição. O que se observa é um estímulo cada vez maior, em médias e grandes cidades brasileiras e do exterior, para a utilização de bicicletas para locomoções urbanas de curta distância. Em São Paulo, estima-se que 600 mil pessoas usem o veículo como meio de transporte, diariamente. “A bicicleta é utilizada por quem percorre entre 3 e 6 quilômetros, para ir de casa para o trabalho, por exemplo. Abaixo dessa distância, geralmente o trajeto é feito a pé e, acima disso, é comum o uso de motocicletas, também como alternativa ao transporte público”, afirma Reginaldo Paiva, presidente da Comissão de Bicicletas da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). Diante desse cenário, prefeituras e governos estaduais têm incentivado o uso das “magrelas” no conTwo Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


texto da mobilidade urbana. Em outros países, como França e Dinamarca, a bicicleta é muito utilizada como meio de locomoção e, no Brasil, esse movimento tem ganhado força. Em São Paulo, por exemplo, há 230,2 km de estrutura cicloviária, incluindo os 67 km de ciclofaixas operacionais, utilizadas apenas nos finais de semana e feriados. Atualmente, nota-se um constante crescimento na

procura pelos produtos de maior valor agregado. As marcas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), associadas à Abraciclo, investem para atender a esta nova demanda, desenvolvendo bikes tecnologicamente mais avançadas – mais leves e resistentes, equipadas com câmbios diferenciados, além de design moderno e cores atrativas. Em 2013, as bikes devem continuar dominando o mercado.

Time for bicycles Used as a means of transportation or for leisure, bikes are now fashionable and have won the hearts of brazilians even in big cities

I

n 2012, bicycles were on the rise. Known locally as “skinnies”, they’ve become a green alternative to public transport and also in face of the traffic chaos in big urban centers. Many people still use bikes only for leisure, during weekends, but its use for different purposes is growing. The result is a positive reaction from municipal and state governments, supporting its use by opening new bicycle-ways and bicycle locking areas near bus, train stations and subway. These actions have become a symbol of modernization for governments. The bicycle has three characteristics which are extremely favorable and prized in every city in the world: it is cheap to buy and maintain, it is clean and it benefits user’s health. With the increase in traffic jams in medium-sized as well as in big cities, this vehicle has become an even more reasonable option due to its flexibility and capacity to be used in combination with public transport. Other positive point is the fact that it’s easily carried, when not in use, especially folding models, built with even lighter materials. A series of surveys conducted by Abraciclo’s associates shows that 50% of bikes sold in Brazil are used as a means of transportation, 32% are children models and little more than 17% are used solely for leisure. Of all units sold, almost half of them are already equipped with gear-changing capability (with up to 27 different settings), and most of the rest is fitted with only one gear setting. The difference, between the two types, accounting for around 1% of sales, are competition models.

What one might notice is the increasing number of people, in medium and big Brazilian and foreign cities, choosing bicycles as their short distance means of transportation. In Sao Paulo estimates show 600,000 people use bikes daily as a means of transportation. “The bicycle is used for those covering distances between 3 to 6 kilometers in their commute, for example. Smaller distances are generally done on foot and, above that, it is common to use motorcycles as an alternative to public transport,” said National Association of Public Transport (ANTP) Bicycle Commission’s president, Reginaldo Paiva. Facing these new facts, municipal and state governments have been supporting the use of the “skinnies” on urban mobility. In other countries such as France and Denmark, bicycles are widely used as a means of transportation and, in Brazil, this is becoming a trend. In Sao Paulo, for example, there are 230.2 kilometers of bicycle-ways, 67 km of which are available only during weekends and holidays. Currently, it’s noticeable a constant growth in demand for high-end products. Manufacturers installed in the Manaus’ Industrial Pole (PIM) and associated to Abraciclo invest to meet this new demand, developing more technologically advanced bikes – lighter and more resistant, fitted with better gear-changing mechanisms, as well as with modern design and attractive colors. In 2013, bicycles should keep their dominium over the market.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

163


Bicicletas | Bicycles

Bicicleta

renovável

Um novo segmento começa a conquistar os brasileiros e ganhar as ruas do país: a bike elétrica

A

renovação é positiva em todos os sentidos. E quando se fala em renovar os hábitos, optando por um meio de transporte acessível, econômico, que não emite poluente e faz bem à saúde do condutor, é ainda melhor. Em 2012, as bicicletas ganharam força e, junto com os modelos convencionais, as elétricas começaram a conquistar os brasileiros e ocupar seu espaço nas ruas. “Entre suas principais vantagens, a bicicleta elétrica permite que o condutor tenha um auxílio ao pedal em trechos onde precisa de esforço extra, como uma subida. Assim, o veículo se torna uma ótima alternativa para quem percorre entre 10 e 12 quilômetros em cada trajeto. É bastante funcional para distâncias acima das geralmente percorridas com as bicicletas convencionais e começa a entrar na área geográfica das motocicletas, normalmente utilizadas em percursos de até 30 quilômetros”, destaca Reginaldo Paiva, presidente da Comissão de Bicicletas da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). Para o especialista, a bicicleta elétrica possibilita um uso mais abrangente por ter a ajuda do motor e, ao mesmo tempo, utilizar os espaços de uma bike comum. “Tem a mesma praticidade, é fácil de manobrar e pode ser colocada nos bicicletários, onde há integração com transportes públicos”, reforça Paiva.

164

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Regulamentação Está prevista para 2013 a regulamentação das bicicletas elétricas no Brasil, possibilitando a classificação do veículo e definindo as regras para seu uso em vias públicas. Como representante oficial do setor Duas Rodas no país, a Abraciclo apresentou seu posicionamento na Câmara Temática de Assuntos Veiculares (CTAV) do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), no final de outubro de 2012. A entidade defende a adoção de normas semelhantes às europeias, que determinam quatro pontos principais para uma bicicleta elétrica: potência máxima de 250 W; o motor só funciona se o condutor estiver pedalando e há o “corte” automático da motorização, quando o veículo atingir 25 km/h, e ausência de aceleradores de qualquer tipo. “A norma europeia é muito sensata porque deixa a bicicleta elétrica com características mais próximas da bicicleta convencional do que de uma moto pequena ou do ciclomotor. Nesse caso, o veículo pode ser conduzido por qualquer pessoa e utilizar ciclovias e ciclofaixas. No caso da motocicleta, é exigida carteira de habilitação e, para o ciclomotor, há a necessidade de ter uma Autorização para Condução de Ciclomotor (ACC). Além disso, as regras para uso de vias públicas

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


são diferentes”, declara José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da Abraciclo. É importante destacar que, para o uso de qualquer veículo, seja na cidade ou na estrada, deve haver uma formação adequada do condutor e conscientização sobre segurança, seja para quem anda de carro, moto ou bicicleta!

Green bicycle A new segment starts to convince Brazilians and gain the streets of the country: the electric bicycle

R

enewal is positive by all means. When one talks about renewing habits, opting for an accessible, economic, non-pollutant and healthy means of transportation, it gets even better. In 2012, bicycles gained strength and, along conventional models, the electric ones started to win over Brazilians and take the streets. “Among its advantages, the electric bicycle gives the rider an aid to pedalling in stretches where the extra effort is needed, such as in a hill. Thus, the vehicle becomes a great alternative for people who need to travel between 10 and 12 kilometers each way. It is very

useful for distances longer than those usually covered by conventional bicycles and begins to enter the geographic areas of motorcycles, usually used to travel up to 30 kilometers”, says Reginaldo Paiva, president of the National Association of Public Transportation (ANTP) Bicycles Commission For the expert, the electric bicycle allows for a broader use because it has the aid of an engine and, at the same time, can fill the space of a regular bicycle. “It has the same practicalities, it is easy to maneuver and can be stored in bicycle parking facilities, integrated with public transportation”, adds Paiva.

Legislation A new legislation allowing electric bicycles in Brazil is expected for 2013, classifying the vehicle and defining the rules for its use in public ways. As the official representative of the Two Wheels industry in Brazil, Abraciclo presented its position at Contran’s (National Transit Council) Vehicular Matters Thematic Chamber (CTAV) at the end of October 2012. The association backs the setting of rules similar to European ones, which set four main points to define an electric bicycle: 250 W maximum power; the engine only works if the person is riding and it automatically shuts itself off when the bicycle speeds to more than 25 km/h; and the absence of any kind of accelerating devices.

“The European legislation is very wise because it makes electric bicycles more similar to the conventional ones rather than small motorcycles or mopeds. In this case, the vehicle can be ridden by any person and can be used in bicycle ways. For motorcycles, on the other hand, one is required to have a license and, for mopeds, a Moped Riding Authorization (ACC). In addition to that, the rules for using public ways are also differents”, says José Eduardo Gonçalves, Abraciclo’s executive-director. It is important to notice that, for the use of any kind of vehicle, whether in urban areas or on roads, it is needed proper rider formation and safety awareness, whether for those in cars, motorcycles or bicycles!

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

165


Bicicletas | Bicycles Produção nacional de bicicletas (2007-2012)

5.330

2007

5.325

5.120

2008

4.950

2009

4.630

2010

Em milhares de unidades in thousands of units

Brazilian production of bicycles (2007-2012)

4.169

2011

2012

Fonte / Source: Associados / Associates

Vendas nacionais (2012)

5.500

5.300

5.200

5.000

2007

2008

2009

2010

2011

4.500

5.400

Em milhares de unidades In thousands of units

Sales (2012)

2012

Queda de 10% no volume de 2012 vs 2011. / Fall of 10% in the volume of 2012 compared to 2011 Fonte / Source: Associados / Associates

Produção nacional x Vendas nacionais (2007-2012) National production x Overall sales (2007 - 2012)

Em milhares de unidades in thousands of units

Produção nacional National production

5.400 5.330

5.500

5.325

5.300 5.120

5.200

5.000 4.500

4.950 4.630

4.169 2007

2008

2009

2010

2011

Fonte / Source: Associados / Associates

166

Vendas nacionais Overall sales

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

2012


Produção PIM (2007-2012)

2007

2008

2009

2010

875.835

826.903

617.858

568.809

1.098.647

1.141.979

Em unidades / Units

Production at the Industrial Pole of Manaus (2007-2012)

2011

2012

Fonte/Source: Suframa

Vendas PIM Sales of the Industrial Pole of Manaus

Unidade / Units

927.770,00

2011

892.223,00

2012

Fonte/Source: Suframa

Faturamento PIM (2012) Revenue at the Industrial Pole of Manaus (2012)

Local Regional

Nacional National

Exterior Foreign

295.190.366

250.486.308

N/I

N/I

284.473.349

2012

242.472.696

10.717.017

8.013.612

2011

Total Total

Fonte/Source: Suframa

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

167


Bicicletas | Bicycles Aquisição de Insumos PIM (2011-2012) Purchase of materials at the Industrial Pole of Manaus (2011-2012) Unidades/Units

Ano/Year 2011 2012

Regional Regional

%

Nacional National

%

Exterior Foreign

%

Total Total

18.939.965 18.638.856

18,19 14,43

40.748.686 50.822.833

39,15 39,34

44.406.655 59.721.041

42,66 46,23

104.095.306 129.182.730

2011

Fonte/Source: Suframa

14,43%

39,34%

46,23%

18,19%

39,15%

42,66%

Fonte/Source: Suframa

2012

 Exterior / Foreign

  Nacional / National

  Regional / Regional

Investimento em Bicicleta - PIM (2011-2012)

60.365.770

55.515.794

Em milhões de R$ In millions R$

Investment on bicycles at the Industrial Pole of Manaus (2011-2012)

2011

2012

Investimento / Investment Fonte/Source: Suframa

168

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Importação de bicicletas por país de origem (2007-2012) Bicycle imports per country of origin (2007-2012)

Unidades/Units

2007

2008

2009

2010

2011

2012

África / Africa Mauricio / Mauritius Tunisia / Tunisia

5 -

-

-

-

-

30

643 770 -

1 2.140 -

359 12 1.416 -

503 37 1.460 362 -

1.585 879 498 -

227 125 335 -

70.288 14.217 402 721 2.701 -

169.903 16.130 104 1.482 125 -

166.746 1 17.169 328 2.410 2 -

309 227.340 360 1 19.037 1.283 1.342 400 1 -

78 1.482 330.631 1.080 27.598 335 2.311 1 349 151

214 4.165 285.515 780 30.471 201 2.154 120 6

32 98 37 54 235 310 -

123 35 176 2 20 241 64 2

51 25 184 19 2 293 1.086 -

672 49 90 1 15 14 335 1.554 279 -

493 28 16 222 31 111 10 225 906 15 101 -

659 142 806 17 8 37 546 518 33 241 240

-

-

-

-

70

-

90.513

190.548

190.103

255.444

369.206

327.590

América / America Argentina / Argentina Canadá / Canada Estados Unidos / United States Paraguai / Paraguay Uruguai / Uruguay Ásia / Asia Bangladesh / Bangladesh Camboja / Cambodia China / China Cingapura / Singapore Coreia do Sul / South Korea Formosa (Taiwan) / Formosa (Taiwan) Hong-Kong / Hong Kong India / India Indonésia / Indonesia Japão / Japan Macau / Macao Tailândia / Thailand Vietnã / Vietnam Europa / Europe Alemanha / Germany Austria / Austria Bélgica / Belgium Dinamarca / Denmark Espanha / Spain França / France Holanda (Países Baixos) / Netherlands Hungria / Hungary Itália / Italy Portugal / Portugal Reino Unido / United Kingdom República Checa / Czech Republic Suíça / Switzerland Oceania / Oceania Austrália / Australia

Fonte/Source: MDIC

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

169


Bicicletas | Bicycles Exportação de bicicletas por país de destino (2007-2012) Bicycle exports per country of destination (2007-2012) Unidades/Units

2007

2008

2009

2010

2011

2012

África / Africa Angola / Angola Cabo Verde / Cape Verde Guiné Equatorial / Equatorial Guinea Moçambique / Mozambique Nigéria / Nigeria Senegal / Senegal

3.402 1 24

3.354 1 100 16 -

2.457 2 -

3.749 1 -

106 30 -

516 10 -

América / America Estados Unidos / United States Bolívia / Bolivia Chile / Chile Colômbia / Colombia Guiana / Guyana Paraguai / Paraguay Peru / Peru Uruguai / Uruguay Venezuela / Venezuela

-

-

14

-

-

-

1.107 4600 5.819 3.142 -

10 2.304 5.531 2 4.348 101

134 2.400 46 2.009 -

100 5 488 6.000 -

319 38 403 1.508 -

242 1 855 1.506 -

-

-

-

-

-

1

-

-

12

-

-

-

-

2

-

-

-

-

1 1.440 144

-

40 -

-

1 -

-

19.680

15.769

7.114

10.343

2.405

3.131

Ásia / Asia China / China Filipinas / Philippines Europa / Europe Alemanha / Germany Espanha / Spain França / France Itália / Italy Polônia / Poland República Dominicana / Dominican Republic

Fonte/Source: MDIC

Produção X Vendas Europa (2001-2011) Em milhares de unidades/Units

Comparison between European production and sales (2001-2011)

17.745

13.009

2001

17.840

12.212

2002

20.912 20.206 20.322

12.828

2003

21.033

21.344 20.206 19.582

13.232 13.218 13.320 13.086 13.246

2004

2005

2006

2007

2008

13.178 2009

20.461 20.039

12.241 11.758 2010

2011

Fonte/Source: Colibi / Coliped

170

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

Vendas Sales

Produção Production


Entidades de relacionamento do setor | Trade associations Brasileiras Brazilian ABAC - Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio

www.abac.org.br

ABEIVA - Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores

www.abeiva.com.br

ABRAMET - Associação Brasileira de Medicina de Tráfego

www.abramet.org.br

AEA - Associação Brasileira de Engenheria Automotiva

www.aea.org.br

ANEF - Associação Nacional das Empresas Financeiras de Montadoras

www.anef.com.br

ANFAVEA - Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores

www.anfavea.com.br

ANTP - Associação Nacional de Transportes Públicos

www.antp.org.br

CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

www.cetesb.sp.gov.br

CNI - Confederação Nacional da Indústria

www.cni.org.br

CNT - Confederação Nacional do Transporte

www.cnt.org.br

DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito

www.denatran.gov.br

FENEAUTO - Federação Nacional das Autoescolas

www.feneauto.org.br

FENABRAVE - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores

www.fenabrave.org.br

IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

www.ibama.gov.br

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

www.ibge.gov.br

INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial

www.inmetro.gov.br

IQA - Instituto da Qualidade Automotiva

www.iqa.org.br

SETCESP - Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de São Paulo e Região

www.setcesp.org.br

SIMEFRE - Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários

www.simefre.org.br

SINDIPEÇAS - Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores

www.sindipecas.org.br

SINDIMOTOSP - Sindicato dos Mensageiros, Motociclistas e Mototaxistas do Estado de São Paulo

www.sindimotosp.com.br

SUFRAMA - Superintendência da Zona Franca de Manaus

www.suframa.gov.br

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

171


Entidades de relacionamento do setor | Trade associations Internacionais International

ACEM - Association des Constructeurs Europeens de Motocycles

www.acem.eu

ANCMA - Associazione Nazionale Ciclo Motociclo Accessori

www.ancma.it

ANDI - Associacion Nacional de Empresarios de Colombia

www.andi.com.co

CIFEMA - Cámara de Importadores, Fabricantes y Exportadores de Motovehículos de la Argentina

www.cifema.org.ar

FAMI - Federation of Asian Motorcycle Industries

www.fami-motorcycle.org

FIM - Fédération Internationale de Motocyclisme

www.fim-live.com

IMMA - International Motorcycle Manufacturers Association

www.immamotorcycles.org

JAMA - Japan Automobile Manufacturers Association, Inc.

www.jama.or.jp

MCIA - Motor Cycle Industry Association

www.mcia.co.uk

MMIC - Motorcycle & Moped Industry Council

www.mmic.ca

SIAM - Society of Indian Motorcycle Manufacturers

www.siamindia.com

OICA - Organisation Internationale des Constructeurs d’Automobiles

www.oica.net

Agradecimentos especiais Special thanks

• DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito • Governo do Estado do Amazonas • IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis • SUFRAMA - Superintendência da Zona Franca de Manaus • MDIC - Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

172

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


Fornecedores | Suppliers Antor Confecção de Impermeáveis Ltda. Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 835 - Jardim Leonor 13041-025 - Campinas - SP Tel. (55) (19) 3272-9821 www.albamoto.com.br Produtos/Products Roupas impermeáveis de PVC, Nylon e Poliuretano. Coletes de alta visibilidade e mochilas. Waterproof clothes PVC, Nylon and Polyurethane. High visibility vests and backpacks.

Indústria Mecânica Braspar Ltda. Rua Queluz, 242 07220-050 - Guarulhos - SP Tel. (55) (11) 2412-1255 | www.brasparparafusos.com.br Produtos/Products Parafusos, peças especiais, peças usinadas, parafusos especiais, eixos para motocicletas. Standard bolts, special parts, machining parts, special bolts, shaft pivot for motorcycles.

Budai Indústria Metalúrgica Ltda. Via de Acesso João de Góes, Km 1.895 Jardim Alvorada 06612-000 - Barueri - SP Tel. (55) (11) 4772-7400 / Fax (55) (11) 4789-3267 | www.budai.ind.br / budai@budai.ind.br Produtos/Products Peças e conjuntos soldados em prensas excêntrica e hidráulica até 600 toneladas, corte e dobra de tubos, ponteadeira aérea, solda robô MIG/MAG, solda ponto, pintura a pó eletrostática, projeto e desenvolvimento de ferramentas através de CAD e CAM.

Parts and sets stamped on eccentric and hydraulic press of up to 600 tones saw, cut and bend tube, spot welding machine, robot MIG welding / MAG, spot welding, powder electrostatic coating, design and development of welding tools through CAD/CAM.

Chevron Brasil Lubrificantes Ltda. Av. República do Chile 230 – 30.º andar - Centro 20031-170 - Rio de Janeiro - RJ Tel. 0800-7042230 / Fax (55) (19) 3751-3899 | www.texaco.com.br Produtos/Products

Havoline Premium 4T é um óleo de motor multigrau SAE 20W-50 para motocicletas. Sua formulação atende à especificação JASO MA e excede API SL. Foi especialmente desenvolvido para a lubrificação de motores 4T de motocicletas a gasolina ou flex, proporcionando excelente desempenho e proteção para o motor, a embreagem e a transmissão. Havoline Premium 4T is a multigrade motorcycle engine oil SAE 20W-50. Its formulation meets JASO MA and exceeds API SL specifications. It was specially designed for 4T gasoline or flex fuel motorcycle engines lubrication, providing excellent performance and protection to the engine, clutch and transmission.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

173


Fornecedores | Suppliers Controlflex Group Rua Carmelina Garcia, 790 - Altos da Fortaleza 18113-010 - Votorantim/SP Tel. (55) (15) 3353.9000 / Fax (55) (15) 3353.9015 www.controlflex.com.br / sac@controlflex.com.br Produtos/Products

Cabos de comando, biela, pistão + anéis, cilindro completo, comando de válvulas, válvula de admissão, válvula de escape entre outros. Control cables, connecting rod kit, piston + rings, cylinder block, camshaft, admission valve, escape valve and others.

Enerbrax Acumuladores Ltda. Avenida Rodrigues Alves, 60 - 18 - Parque Paulista 17034-285 - Bauru - SP Tel. (55) (14) 2107-4000 / Fax (55) (14) 2107-4001 www.bateriasroute.com.br | route@bateriasroute.com.br Produtos/Products

As baterias Route são totalmente seladas, livres de manutenção, reguladas por válvula, ativadas e testadas na fábrica, oferecendo maior desempenho e maior vida útil. Possui um mix de mais de 20 modelos de baterias dentre elas: YTX5L-BS, XTZ6LS, YTX7L-BS, YTX9A-BS, XTZ10S, XTZ14S, YTX20L-BS. Route batteries are totally sealed, maintenance-free, valve-regulated, activated and tested at the factory, offering higher performance and longer life. It features a mix of more than 20 models of batteries among them: YTX5L-BS, XTZ6LS, YTX7L-BS, YTX9A-BS, XTZ10S, XTZ14S, YTX20L-BS.

Honda Lock do Brasil Ltda. Rua Raimundo Nonato de Castro, 490 69036-790 – Manaus – AM Tel. (55) (92) 2125-9400 / Fax (55) (92) 2125-9450 www.hondalock.com.br Produtos/Products

Conjunto de Travas; Magneto de Partida; Bloqueador de Ignição; Tampa do Tanque de Combustível; Trava do Capacete e Assento. Set of Locks; Magnetic Switch Start; Key Switch Blocker; Fuel Tank Cap; Helmet and Seat Latch.

Industrial Levorin S.A. Avenida Monteiro Lobato, 2.641, antigo 2.495, Bairro São Roque 07190-901, Guarulhos - SP Tel. (55) (11) 2464-6500 www.levorin.com.br | mkt@levorin.com.br Produtos/Products

Pneus e câmaras para motos e bicicletas. Equipamento original dos principais fabricantes de motos e bicicletas do Brasil. Tires and tubes for motorcycles and bicycles. Original equipment of main motorcycles and bicycles manufactured in Brazil.

174

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


MAHLE Metal Leve S.A. Rodovia Limeira-Mogi-Mirim, Km 103 13480-970 - Limeira - SP Tel. (55) (19) 3404-7603 www.mahle.com.br Produtos/Products

Pistões, bronzinas, camisas, anéis, filtros, válvulas, bielas, eixo comando, guias e sedes de válulas, juntas e turbos. Pistons, bearings, cylinder liners, piston rings, filters, valves, conrod, camshaft, valve guides and valve seats, gaskets and turbochargers.

Cosan Lubrificantes e Especialidades S.A. Rua Vitor Civita, 77 - Bloco 1 22775-905 - Rio de Janeiro - RJ Tel. 0800-6441562 Produtos/Products Mobil 1 Racing 4T 15W-50 Mobil Super Moto 4T MX 15W-50 Mobil Super Moto 4T MX 10W-30 Mobil Super Moto 4T 20W-50 Mobil Special 2T Mobil Super Moto Fork Oil Mobil Super Moto Grease Mobil Super Moto Brake Fluid Mobil Super Moto Chain Lube

NSK do Brasil Ltda. Rua Treze de Maio, 1.633 - 14.º andar, Bela Vista 01327-905 - São Paulo - SP Tel. (55) (11) 3269-4752 / Fax (55) (11) 3269-4815 Produtos/Products

Rolamento virabrequim, rolamento transmissão, rolamento comando de válvulas, rolamento embreagem, rolamento roda. Crankshaft bearing, transmission bearing, camshaft bearing, clutch bearing, wheel bearing.

Pirelli Pneus Ltda. Av. Capuava, 603 - Homero Thon 09111-000 - Santo André - SP Produtos/Products

Diablo Rosso Corsa - Excelente performance nas pistas e nas estradas. Diablo Rosso II - Proporciona durabilidade, aderência e segurança no molhado. Diablo - O primeiro da nova geração Diablo, clássico da gama Pirelli. Angel GT - Excelente rendimento quilométrico. Scorpion Trail - Alta performance em todos os terrenos. Diablo Rosso Corsa - Excellent performance in the tracks and on the road. Diablo Rosso II - Provides durability, grip and safety in the wet. Diablo - The first of the new Diablo generation, classic of Pirelli’s gamma. Angel GT- The tyre with excellent mileage. Scorpion Trail - High Performance on Road and Off-Road.

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013

175


Fornecedores | Suppliers Porto Seguro Cia. de Seguros Gerais

Rua Guaianases, 1.238 Campos Elíseos 01204-001 - São Paulo - SP Tel. (55) (11) 3337-6786 / 4004-76786 / 0800-727-0800 www.portoseguro.com.br/moto Produtos/Products

A Porto Seguro oferece cobertura para motos a partir de 90 cilindradas, com ano/modelo a partir de 2005 (inclusive). Nossos segurados contam com uma série de serviços e benefícios exclusivos, como serviços a residência, desconto na franquia, desconto em peças, acessórios e serviços, entre outros. Porto Seguro offers coverage for motorcycles from 90 cc, with year/model from 2005 (inclusive). Our insured have a range of services and exclusive benefits such as home services, the franchise discount, discount on parts, accessories and services, among others.

Reed Exhibitions Alcantara Machado

Rua Bela Cintra, 1.200 - 7.º andar 01415-001 - São Paulo - SP Tel. (55) (11) 3060-5000 - Fax (55) (11) 3060-5001 | www.reedalcantara.com.br Produtos/Products

Movimat Nordeste, Feira Internacional de Intralogística / Transporte & Logística Nordeste / Nordeste MotorShow, 2º Salão Internacional de Veículos de Duas Rodas, Quatro Rodas e Náuticos / Automec Pesados & Comerciais, 4ª Feira Internacional Especializada em Peças, Equipamentos e Serviços para Veículos Pesados e Comerciais / Movimat, 29ª Feira Internacional de Intralogística / Transporte & Logística Brasil / 28º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo 2014 / 2º AutoEsporte ExpoShow. Movimat Northeast, International Intralogistics Fair / Northeast Transportation & Logistics / Northeast MotorShow, 2 nd International Car, Motorcycle and Boat Show / Automec Heavy & Commercial Vehicles 4 th International Trade Fair for Heavy and Commercial Vehicle Parts, Equipment and Services / Movimat 29 th International Intralogistics Fair / Brazil Transportation & Logistics / 28 th São Paulo International Motor Show 2014 / 2 nd AutoEsporte ExpoShow.

Riffel Moto Peças Ltda. Rua Sete de Setembro, 1.760 - Centro 89010-204 - Blumenau - SC Tel. (55) (47) 3231-0500 | www.riffel.com.br Produtos/Products

Roupas de Segurança (jaqueta, calça, luvas e botas), kit relação, coroa e pinhão off-road, correia, amortecedores, linha plástica, filtro de ar, filtro de óleo, bomba de combustível, pastilhas e patins de freio, disco de freio, horimetros, e Roupas de Segurança Táticas. Safety Motowear (jackets, pants, gloves and boots), sprockets, belt, shock absorbes, plastic parts, air filter, oil filter, fuel pump, brake pad and shoes, brake rotor, hourmeter and Tactical Motowear.

Taurus Helmets Ltda. Taurus Blindagens Ltda. Taurus Blindagens Nordeste Ltda. Avenida Taurus, 10 - CIMAN 83800-000 - Mandirituba - PR Tel. (55) (41) 3626-8000 | www.tauruscapacetes.com.br Produtos/Products

Capacetes ciclísticos, capacetes motociclísticos, óculos motociclísticos, bauletos. Cyclist helmets, motorcyclist helmets, motorcyclist google, cases.

176

Anuário da Indústria Brasileira de Duas Rodas

|

Two Wheels Brazilian Industry Yearbook 2013


An abraciclo 2013