Issuu on Google+

CAMPANHA

EDUCATIVA

Em esa f e d Vida da


CAMPANHA EDUCATIVA Em Defesa Da Vida – Contra O Aborto! Vida, Dom de Deus “Este final de século e de milênio reservou à Humanidade dias de aflições superlativas. A violência, sob múltiplos aspectos, manifesta‐se por toda parte. Não estão resguardados os velhos ou as crianças, os lares ou as oficinas. As sombras transitórias que se abatem sobre o Mundo favorecem e incentivam o egoísmo humano, individual e coletivo. Nem o supremo bem da vida, dom de Deus e Sua presença em nós, escapa às arremetidas infelizes da negação e da morte, sob formas variadas. [...]. O aborto, esse crime abominável contra criaturas indefesas, toma proporções alarmantes, defendida sua legalização em projeto legislativo. O Movimento Espírita brasileiro tem posição firme e clara, sem discrepância, no que concerne à necessidade de defender a vida humana, desde a concepção.” (Juvanir Borges de Souza, O que dizem os espíritos sobre o aborto, p. 9).

Maternidade "Maternidade é a plenitude do coração feminino que norteia o progresso. Concepção, gravidez, parto e devoção afetiva representam estações difíceis e belas de um ministério sempre divino." (André Luiz, O espírito da verdade, 15. ed., p. 122).

O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec nos esclarece: Qual o objetivo da encarnação dos Espíritos? “Deus lhes impõe a encarnação com o fim de fazê‐los chegar à perfeição [...].” (Perg. 132). Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem? “O de viver. Por isso que ninguém tem o de atentar contra a vida de seu semelhante, nem de fazer o que quer que possa comprometer‐lhe a existência corporal.” (Perg. 880). Em que momento a alma se une ao corpo? “A união começa na concepção, mas só é completa por ocasião do nascimento. Desde o instante da concepção, o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até ao instante em que a criança vê a luz [...].” (Perg. 344). Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação? “Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando.” (Perg. 358). Que consequências tem para o Espírito o aborto? “É uma existência nulificada e que ele terá de recomeçar.” (Perg. 357).


O que é o aborto? “Interrupção da gravidez num período em que o feto é incapaz de sobreviver fora do útero”. (Dr. Robert Rothenberg, Medicina e saúde). Quais são os tipos de aborto: •Espontâneo ou involuntário: sem interferência externa ao organismo materno. •Provocado ou voluntário: desencadeado por interferências externas ao organismo materno. E quem já provocou o aborto o que deve fazer? “Quem ontem abandonou os próprios filhos pode hoje afeiçoar‐se aos filhos alheios, necessitados de carinho e abnegação. O próprio Evangelho do Senhor, na palavra do apóstolo Pedro, adverte‐nos quanto à necessidade de cultivarmos ardente caridade uns para com os outros, porque a caridade cobre a multidão de nossos males.” (André Luiz, Evolução em dois mundos, 15. ed., p.196‐197).

Como realizar a Campanha Educativa nas ruas em Defesa da Vida – Contra o Aborto Planejamento Esta é uma ação essencial, que tem a finalidade de prever as ativida‐ des que serão realizadas e as providências necessárias para atingir os objetivos traçados. Um bom planejamento pode prever problemas, evita refazer o trabalho e garante o êxito da Campanha. Planejando as ações, temos que estabelecer: os objetivos, as coordenações das equipes, data de realização, cronograma, local, quantidade de participantes pretendida, programa de divulgação, quantidade de materiais (cartazes, faixas, adesivos, colantes, etc.). É imprescindível o levantamento dos valores que serão gastos no custeio da Campanha, poderá buscar doadores ou realizar rateio entre as Casas Espíritas participantes. Objetivos: •Divulgar a Campanha Educativa em Defesa da Vida – Contra o Aborto à luz da doutrina espírita. •Promover treinamentos para implantação de novas Campanhas Educativas em Defesa da Vida – Contra o Aborto. •Mobilizar e conscientizar a população contra a prática e a legalização do Aborto. •Esclarecer sobre a importância da Campanha Educativa ‐ Contra o Aborto e também sobre o processo reencarnatório. “Convençam‐se os discípulos de que o trabalho e a realização perten‐ cem a todos e que é imprescindível se movimente cada qual no serviço edificante que lhe compete.” (Emmanuel, Pão nosso, 29. ed., p.18).


Materiais de trabalho: •Mensagem escrita. •Evangelho segundo o Espiritismo. •Crachá. •Mapa do local da Campanha. •Pasta com relatórios. •Rascunho e caneta. “As mensagens edificantes do Além não se destinam apenas à expressão emocional, mas, acima de tudo, ao teu senso de filho de Deus, para que faças o inventário de tuas próprias realizações e te integres, de fato, na responsabilidade de viver diante do Senhor.” (André Luiz, Os mensageiros, 15. ed., p. 10)

Materiais de Divulgação: •Faixa. •Banner. •Adesivo. •Colante. •Folder.

•Cartaz. •Filipeta. •Boletim informativo. •Outdoor. •Busdoor.

Cronograma ATIVIDADE

TEMPO HORÁRIO

Inscrição/Passe/café da manhã

45 min

7:00 – 7:45

Alegria Cristã

30 min

7:45 – 8:15

Leitura da mensagem sobre o tema

8:15 – 8:17

Prece inicial

2 min 3 min

Esclarecimentos sobre o aborto, poderá utilizar vídeo/histórico da Campanha

25 min

8:20 – 8:45

Divisão por equipe/Esclarecimentos sobre as atividades que serão desenvolvidas/Prece

20 min

8:45 – 9:05

Encaminhamento para os veículos

10 min

9:05 – 9:15

Deslocamento para o local das práticas

25 min

9:15 – 9:40

Atividades nas ruas

100 min

9:40 – 11:20

Preparação para o retorno

15 min

11:20 – 11:35

Retorno

25 min

11:35 – 12:00

Avaliação das atividades/Preenchimento dos relatórios por equipe

25 min

12:00 – 12:25

Organização dos materiais e do local

30 min

12:25 – 12:55

Prece Final

5 min

12:55 – 13:00

8:17 – 8:20

Conduta do trabalhador nas ruas “O Caravaneiro em seu trabalho é muito observado, não só no plano material, como no espiritual, e por isso deverá portar‐se de maneira gentil e educada, trajando‐se com decência e sobriedade, pés calçados convenientemente, evitando brincadeiras, não entrando em bares, etc. Não comprando nada, nem mesmo cafezinho; se sentir sede, deverá buscar a água em algum lar simpático à Doutrina ou em um lar amigo. Evitar conversas inúteis e estranhas ao movimento e aglomeração em esquinas. Se encontrar um amigo ou parente na rua ou em casa, limitar‐ se ao cumprimento fraternal, abstendo‐se de conversas ou negócios, a fim de não prejudicar a sequência do trabalho [...].” (Bases e regulamento da Campanha de Fraternidade Auta de Souza, 2.ed., p.37).


Após os esclarecimentos e treinamentos, a equipe se desloca para as atividades de rua, onde realizam várias atividades, conforme atribuições destacadas: Coordenação geral : planeja, orienta e coordena as ações das equipes de trabalho. Secretaria: recepciona, realiza o cadastramento dos trabalhadores e produz todos os relatórios necessários à gestão da Campanha. Divulgação: visita e convida outras Casas Espíritas para participarem da Campanha. Alimentação: prepara o café da manhã para os trabalhadores. Alegria cristã: proporciona harmonização e alegria preparando os trabalhadores para a realização das tarefas. Comunicação social: Utiliza os veículos de comunicação de massa para divulgar a Campanha e registra‐a por meio de fotos e filmagem. Transporte: realiza o transporte de trabalhadores e de materiais. Mediunidade: Realiza vibração para as atividades do dia e aplica o passe magnético, proporcionando elevação do padrão mental dos trabalhadores. Comunicação interna: facilita a comunicação entre as equipes de trabalho e a coordenação geral por meio de rádios e celulares. Distribuição de mensagens nas ruas: entrega mensagens nas ruas aos transeuntes, esclarecendo sobre as consequências do aborto à luz da Doutrina Espírita. Distribuição de mensagens nos pontos de ônibus: entrega mensagens aos transeuntes nas proximidades dos pontos de ônibus, esclarecendo sobre as consequências do aborto à luz da Doutrina Espírita. Distribuição de mensagens nos terminais de ônibus: entrega mensagens aos transeuntes que se encontram nos terminais e também aos que estão dentro dos ônibus, esclarecendo sobre as consequências do aborto à luz da Doutrina Espírita. Afixação de cartazes: afixa cartazes e distribui outros materiais (adesivos, colantes, etc.) nos comércios. Carro de som: divulga a Campanha por meio de locução, spot e vinhetas. Livro espírita: monta a banca do livro espírita, com a finalidade de vender, doar ou emprestar títulos que tratam da Campanha. Abaixo‐assinado: obtêm assinaturas daqueles que são a favor da vida, contra a legalização do aborto em nosso país para ser encaminhado ao Congresso Nacional. Áudio e vídeo: monta a estrutura de áudio e vídeo (tv, aparelho dvd, caixa de som, microfone, etc.) com a finalidade de divulgar a Campanha aos transeuntes. Exposição de faixas: divulga a Campanha, por meio de faixas levantadas nos semáforos, com mensagem de alerta.


De volta à sede, após a realização da atividade, é o momento de realizar as avaliações, recomendamos que sejam feitas por equipe de trabalho e depois com todos os participantes. 1)Avaliação por equipe É feita a contagem dos materiais que sobraram, com o objetivo de apurar a quantidade distribuída de mensagens, adesivos, colantes, cartazes, camisetas, etc., também temos que verificar quantas assinaturas foram obtidas e quantos trabalhadores participaram, esses números devem ser anotados em relatórios específicos por equipe. Lembrando que a avaliação é essencial, para percepção das falhas e melhoramento da Campanha em sua próxima edição. 2) Avaliação Coletiva Após a avaliação individual, todos se dirigem a um mesmo salão, avaliando as atividades vivenciadas, nesse momento é possível perceber o desempenho de todas as equipes de trabalho; esses apontamentos são registrados pela equipe de Secretaria, evitando reincidências nas falhas.

Benefícios: • Divulgar a doutrina espírita junto ao público leigo; • Esclarecer o público alvo, sobre as consequências do aborto à luz do conhecimento espírita; • Socorrer os infortúnios ocultos, encaminhando‐os às Casas Espíritas; • Divulgar as Casas Espíritas que patrocinam a Campanha; • Atender os espíritos sofredores que foram socorridos pela realização do trabalho; • Envolver o trabalhador da Casa Espírita nas atividades de Campanhas Educativas. “Lembrai‐vos de que a cada pai e a cada mãe perguntará Deus: Que fizestes do filho confiado à vossa guarda?” (O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XIV, item 9).

Acesse: www.concafras.com www.ocentroespirita.com www.revistaautadesouza.com www.jornalespiritaautadesouza.com www.tvmundialdeespiritismo.com Ouça: "Ação Espírita" www.radioboanova.com.br aos dom - 19h


Campanha Educativa Em defesa da Vida - Aborto Não!