Page 1

GUIA DE BRINCADEIRAS 3º ano EF/2013

3º ano A: Grupo Determinados - Professora Naiana 3º ano B: Grupo Fênix – Professora Lilian 3º ano C: Grupo Feras do Saber – Professora Patrícia 3º ano D: Grupo Mentes Brilhantes – Professora Priscila


Entender a brincadeira como mais um momento de aprendizagem de conteúdos, principalmente os atitudinais, é um motivo importante para oportunizarmos momentos em que as crianças possam aprender novas brincadeiras e resgatar outras que já são conhecidas culturalmente. Brincando, as crianças aprendem a resolver problemas, têm a necessidade de se comunicar com clareza, organizar espaços e os materiais, além de vivenciarem diferentes papéis sociais. Em Língua Portuguesa, essa possibilidade está vinculada às práticas de linguagem: leitura, escrita e oralidade. Aprender a falar e ouvir o outro durante a realização de um jogo, ler e escrever para melhor entender as regras de uma determinada brincadeira ou para conhecer diferentes modos de brincá-la em diversas regiões do país são alguns exemplos. Pensando na importância também do registro dessas brincadeiras, os 3º anos prepararam um GUIA com sugestões para vários momentos e lugares. Nesse guia você encontrará brincadeiras escolhidas e pesquisadas pelos alunos dos terceiros anos. Brincadeiras com bola, juninas, com corda, com palavras, com cartas, de roda, para brincar em locais fechados e para se divertir até em dias de chuva!


Apresentação ............................................................................................................................................................. 2 BRINCADEIRAS COM CORDA – 3ºA ............................................................................................................................ 5 Konga ..................................................................................................................................................................... 6 Um homem bateu em minha porta ....................................................................................................................... 7 Cabo de guerra ....................................................................................................................................................... 8 Chicotinho Queimado ............................................................................................................................................ 9 Reloginho .............................................................................................................................................................10 Cobrinha ...............................................................................................................................................................11 Foguinho ..............................................................................................................................................................12 BRINCADEIRAS COM PALAVRAS – 3ºA .....................................................................................................................13 Trava Língua .........................................................................................................................................................14 Pedra, papel e tesoura .........................................................................................................................................15 Que bicho eu sou? ...............................................................................................................................................16 Adedonha ou Stop ...............................................................................................................................................17 Elefante colorido ..................................................................................................................................................18 Telefone sem fio...................................................................................................................................................19 Forca.....................................................................................................................................................................20 BRINCADEIRAS PARA DIAS DE CHUVA – 3ºB............................................................................................................21 Quando eu for a Paris ..........................................................................................................................................22 Jogo da memória ..................................................................................................................................................23 O detetive.............................................................................................................................................................24 Mímica..................................................................................................................................................................25 Elástico .................................................................................................................................................................26 Adivinhe os objetos ..............................................................................................................................................27 O barbante maluco ..............................................................................................................................................28 Stop ......................................................................................................................................................................29 BRINCADEIRAS DE CORRER – 3ºB ............................................................................................................................30 Corrida de pés juntos ...........................................................................................................................................31 Pega bandeira ......................................................................................................................................................32 Pega o rabo ..........................................................................................................................................................33 Alerta ....................................................................................................................................................................34 Pac man ................................................................................................................................................................35 Cabra-cega ...........................................................................................................................................................36


BRINCADEIRAS JUNINAS – 3ºC .................................................................................................................................37 Jogo do rabo do burro..........................................................................................................................................38 Catar amendoim ..................................................................................................................................................39 Corrida do saci......................................................................................................................................................40 Dança da cadeira ..................................................................................................................................................41 Dança da laranja...................................................................................................................................................42 Ovo na colher .......................................................................................................................................................43 Pescaria ................................................................................................................................................................44 Dança da quadrilha ..............................................................................................................................................45 BRINCADEIRAS COM BOLA – 3ºC .............................................................................................................................46 As ilhas .................................................................................................................................................................47 Batata Quente ......................................................................................................................................................48 Bobinho ................................................................................................................................................................49 Boliche..................................................................................................................................................................50 Bola de Gude ........................................................................................................................................................51 Os dois amigos .....................................................................................................................................................52 Pega ameba ..........................................................................................................................................................53 BRINCADEIRAS COM CARTAS – 3ºD .........................................................................................................................54 Tapão....................................................................................................................................................................55 Mico .....................................................................................................................................................................56 Mãe da rua. ..........................................................................................................................................................57 Borboleta..............................................................................................................................................................58 Salute ...................................................................................................................................................................59 Uno .......................................................................................................................................................................60 Jogo da memória ..................................................................................................................................................61 Jogo da mímica.....................................................................................................................................................62 BRINCADEIRAS DE RODA – 3ºD ................................................................................................................................63 O rato e o gato. ....................................................................................................................................................64 Fui ao mercado comprar café. .............................................................................................................................65 Cantiga de Roda “Hoje é domingo” .....................................................................................................................66 A carrocinha. ........................................................................................................................................................67 Escravos de Jó ......................................................................................................................................................68 Brincadeira da serpente .......................................................................................................................................69


3º ao “A” - Grupo Determinados - Professora Naiana

5


Número de participantes: 3 Materiais e espaços necessários: corda e espaço aberto Como brincar: Duas pessoas seguram a corda na altura do peito, cada um em uma ponta para que ela fique bem esticada. Enquanto isso, os outros participantes formam uma fila e, um a um, tentam passar por baixo da cordinha sem tocá-la. As pernas devem passar primeiro e depois a cabeça. Quando todos passarem, a dupla diminui a altura da corda. O jogo continua até ela estar tão baixinha que ninguém mais vai conseguir passar debaixo. Para o jogo ficar mais animado é legal que todo mundo invente uma coreografia maluca para fazer quando chegar a sua vez. Vocês também podem apostar quem faz os passos de dança mais engraçados enquanto atravessa a cordinha.

Alunos: Letícia de Souza Sá e Lucas Meschke Maes

6


Número de participantes: livre Materiais e espaços necessários: corda e música Como brincar: Enquanto dois jogadores giram a corda, dois participantes pulam cantando a cantiga e fazendo o que ela diz: “Um homem bateu na minha porta e eu abri. Senhoras e senhores, pulem num pé só. Senhoras e senhores, ponham a mão no chão. Senhoras e senhores, deem uma rodadinha e vão, pro olho da rua!” Quem conseguir chegar primeiro ao final, sem errar no pulo, será o vencedor.

Alunos: Ana Cristina Laurentino e Artur Cajal Nascimento

7


Número de participantes: duas equipes com o mesmo numero de participantes. Materiais e espaços necessários: corda Como brincar: O cabo de guerra é uma brincadeira muito divertida e rápida de fazer, é preciso uma corda para brincadeira está garantida. O espírito competitivo é muito grande nessa brincadeira e as crianças adoram. Então não perca tempo, pegue a corda, vá para o pátio e comece a brincar! Cada equipe fica de um lado da corda, que tem uma marca ao meio, a equipe que conseguir puxar a outra até a marca é a campeã.

Alunos: Gabriel López Iglesias Parada dos Santos e Livia Santos da Fonseca Chagas

8


Número de participantes: livre Materiais e espaços necessários: corda Como brincar: Uma criança gira a corda e as a outras pulam, a velocidade da corda muda conforme a escolha das crianças que estiver girando, quem está pulando não pode deixar a corda tocar em seu corpo, pois em quem a corda tocar estará queimado e será o próximo a girar a corda.

Alunos: Marco Antônio Gurevich e Guilherme Jordão Pitella

9


Número de participantes: livre Materiais e espaços necessários: corda. Como brincar: forme uma roda com as crianças e fique no centro segurando a corda pelas duas pontas. Vá girando e arrastando uma das pontas pelo chão como se fosse o ponteiro de um relógio. As crianças devem saltar o ponteiro sem deixar que ele toque seus pés. Se ela tocar estará fora da brincadeira, vence o participante que ficar por último.

Alunos: Natália Sousa Rodrigues e Gustavo Raphael Bitencourt

10


Número de participantes: 3 pessoas Materiais e espaços necessários: uma corda Como brincar: Duas crianças seguram a corda bem perto do chão, fazendo ondulações para cima e para baixo. As outras crianças fazem uma fila e vão pulando a "cobra", sem encostar na corda, que é sacudida cada vez mais rápida. As ondulações vão ficando cada vez mais altas e quem esbarra na corda é desclassificado. Ganha quem "sobreviver" mais tempo.

Alunos: Gabriel Andrade Cruz e Leonardo Cristofolini Schmidt

11


Número de participantes: mínimo três crianças. Materiais e espaços necessários: corda Como brincar: Escolher duas crianças para bater a corda e uma criança para pular. Ao sinal bater a corda falando: - Salada, saladinha bem temperadinha com sal, com pimenta, fogo, foguinho. Ao pronunciar a palavra foguinho deverão girar a corda bem rápido. Vence quem conseguir pular mais rápido e sem esbarrar na corda.

Alunos: Heloisa Rossi Sandri e Felipe Ramos do Amaral

12


3º ao “A” - Grupo Determinados - Professora Naiana

13


Número de participantes: livre Materiais e espaços necessários: qualquer local, pessoa. Como brincar: Trata-se de uma modalidade de Parlenda. É uma arrumação de palavras sem acompanhamento de melodia, mas às vezes rimada, obedecendo a um ritmo tentando confundir a pronúncia, vence quem conseguir fala mais trava-línguas sem errar. Exemplos: Maria-Mole é molenga, se não é molenga, não é Maria-Mole. É coisa malemolenta, nem mala, nem mola, nem Maria, nem mole.

Alunos: Bernardo Coutinho Ormeneze e André Diedrich Rodrigues

14


Número de participantes: 2 Materiais e espaços necessários: as mãos Como brincar: Dois participantes ficam um de frente para o outro e, ao mesmo tempo, jogam uma das mãos para frente representando um dos três símbolos: pedra (mão fechada), papel (mão aberta) ou tesoura (dedos indicador e médio estendidos). Para definir o vencedor segue-se a seguinte regra: pedra ‘quebra’ a tesoura; tesoura ‘corta’ o papel e papel ‘embrulha’ a pedra.

Alunas: Camilly Ferreira Cavalieri e Lara Miranda de Almeida

15


Número de participantes: 5+ Materiais e espaços necessários: Pátio, condomínio, (lugares grandes), lápis, fita e folhas de papel. Como brincar: Em cada folha de papel em branco escreva o nome de um animal. Com uma fita adesiva cole nas costas de cada um dos participantes uma das folhas. Os jogadores deverão circular pelo ambiente e fazer perguntas aos outros para que o ajudem a descobrir que bicho ele é, por exemplo: ‘Eu tenho patas?’; ‘Eu sei latir?’. Determine um tempo para que as crianças façam perguntas entre si. Depois, todos devem sentar em círculo e dizer que bicho acreditam ser. Os nomes não precisam necessariamente ser de bichos, solte a sua criatividade e invente novas categorias.

Alunos: Letícia Sardo da Silva e Gustavo Dominguez Pitella

16


Número de participantes: Livre. Materiais e espaços necessários: Papel, lápis ou caneta. Como brincadeira; Faz-se uma lista ou quadro com 11 colunas e acima de cada uma coloca-se um dos seguintes itens: nome de pessoa, lugar, animal, cor, marca de carro, artista, fruta, verdura, flor, objeto, filme. Sorteia-se uma letra e marcase um tempo máximo (dois ou três minutos). Cada participante terá que preencher todos os itens com palavras iniciadas pela letra sorteada. Quem preencher todos os itens primeiro, mesmo sem utilizar todo o tempo predeterminado, grita “Stop” e a rodada acaba. Ninguém pode escrever mais nada. Faz-se então a contagem dos itens preenchidos por cada participante. Cada item preenchido vale 10 pontos. Se mais de um participante tiver colocado a mesma palavra para um determinado item, em vez de 10 só terá 5 pontos cada um. Ganha o jogo quem obtiver maior número de pontos.

Alunos: Lucas Ambrozio Penz e Luisa Schlickmann Sandri

17


Número de participantes: 2 ou mais Materiais e espaços necessários: espaço grande e colorido. Como brincar: Alguém diz "elefante colorido", e os demais participantes perguntam: que cor? Os participantes deverão procurar algo na cor falada para tocar, quem não encontrar estará fora da brincadeira, o último participante que ficar será o campeão.

Alunos: Joanna Arena Caetano Cisconetto e Luis Gustavo Pereira

18


Número de participantes: acima de 3 pessoas. Materiais e espaços necessários: não utiliza materiais. Como brincar: Todos se sentam em um círculo ou em fila, um ao lado do outro, e a brincadeira começa com um dos jogadores elaborando uma frase e dizendo-a bem baixinho no ouvido do participante que estiver ao seu lado. Este repete a frase, como a ouviu, para a próxima pessoa e assim sucessivamente até o último jogador, que deve dizer a frase em voz alta. Raramente ela será a mesma dita pela primeira pessoa da roda, o que garante a diversão do jogo.

Alunas: Julia Caldas Olijnyk e Paula Priess

19


Número de participantes: dois ou mais. Materiais e espaços necessários: papel e lápis ou caneta. Como brincar: uma criança escolhe uma palavra e escrever traços conforme quantidade de letras, o outro participante deve tentar adivinhar as letras que formam a palavra, a cada erro uma parte do corpo é desenhada na forca, se o participante não conseguir descobrir a palavra antes de seu corpo estar todo desenhado ele será enforcado.

Alunos: João Bernardo D’amico e Guilherme Mendonça Rodrigues

20


3º ano “B” – Grupo Feras do Saber – Professora Patrícia

21


Número de participantes: Pelo menos 10 pessoas. Materiais e espaços necessários: Um espaço grande. Como brincar: Sentados, os alunos formarão um círculo ou uma fileira, o primeiro aluno irá dizer: "QUANDO EU FOR A PARIS VOU LEVAR..." por exemplo ele diz: uma maleta. O segundo aluno irá dizer: "QUANDO EU FOR A PARIS VOU LEVAR: UMA MALETA E UM CHAPÉU". Ou seja, vai dizer o que foi dito antes e mais um novo objeto, e assim sucessivamente, até que um dos alunos se equivoque e esqueça um dos objetos, aí o jogo se reiniciará. O jogo será encerrado quando todos os alunos falarem o objeto que irão levar na sua viagem.

Fonte de pesquisa: http://niltonzumba.blogspot.com.br/2010/04/atividadespara-dias-de-chuva.html Alunas: EDUARDA WOLFF DE ARAUJO SILVA E VITÓRIA DE SORDI LAURENTINO

22


Número de participantes: 2 jogadores Materiais

e

espaços

necessários:

O jogo

da

memória é

um

clássico jogo formado por peças que apresentam uma figura em um dos lados. Cada figura se repete em duas peças diferentes. Como brincar: Para começar o jogo, as peças são postas com as figuras voltadas para baixo, para que não possam ser vistas. Cada participante deve, na sua vez, virar duas peças e deixar que todos as vejam. Caso as figuras sejam iguais, o participante deve recolher consigo esse par e jogar novamente. Se forem peças diferentes, estas devem ser viradas novamente, e sendo passada a vez ao participante seguinte. Ganha o jogo quem tiver descoberto mais pares, quando todos eles tiverem sido recolhidos.

Fonte de pesquisa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jogo_de_mem%C3%B3ria Alunos: Antonio Pedro Leite de Andrade e Júlio Cesar Pereira

23


Número de participantes: Não há número de participantes Materiais e espaços necessários: Lápis e papel Como brincar: Recorte pedaços de papel em tamanhos iguais de acordo com o número de jogadores. Em um deles escreva a palavra ‘detetive’ e em outro, ‘assassino’. Os jogadores sentam em círculo, de modo que todos consigam ver uns aos outros, e distribuem os papéis dobrados entre si. Os participantes que tirarem os papéis em branco serão as vítimas. Discretamente, o assassino deve observar as vítimas e piscar para cada uma delas. O alvo da piscadela deve esperar alguns segundos e dizer: ‘Morri’. Quem for o detetive deve ficar atento para tentar descobrir quem é o assassino, evitando que muitas vítimas “morram”. Assim que acreditar que sabe quem é, ele deve dizer o nome da pessoa. Se errar, está fora do jogo. O assassino, por sua vez, deve tomar cuidado para não piscar para o detetive ou acabará preso. Quando o assassino for desvendado ou o detetive eliminado, os papéis são redistribuídos e o jogo recomeça.

Fonte de pesquisa: http://delas.ig.com.br/filhos/brincadeiras/detetive/4e42d42b3cb3176863000017.html Alunos: Vinícius de Melo Machado e Pedro Henrique da Rocha Pereira

24


Número de participantes: No mínimo 2. Materiais e espaços necessários: Não é preciso de nenhum material. Como brincar: Sente as crianças em círculo e uma a uma, a criança escolhe um cartão. Ao seu ouvido sussurre a respectiva palavra. Em seguida a criança faz a mímica da ação perante os colegas, que terão de adivinhar o que ela está a fazer. O primeiro que adivinhar, será o próximo a fazer a mímica. Motive a criança a fazer gestos diferentes, não apenas aqueles que já conhecem. O propósito é brincar com o corpo, com o movimento, aprender a expressar-se de forma diferente e divertida.

Fonte de pesquisa: http://educamais.com/jogo-da-mimica/ Alunos: Thiago Delmas Delayti Barão e Guilherme Fonseca Heitmann

25


Número de participantes: A partir de 3 pessoas. Materiais e espaços necessários: Espaço grande e um elástico. Como brincar: Para pular ou saltar na brincadeira de elástico, são necessários no mínimo três participantes. As crianças amarram as pontas de uma tira de elástico de aproximadamente três metros de comprimento. Há casos em que as crianças improvisam esse "instrumento" da brincadeira com meias-calças. Duas crianças, distantes três metros uma da outra, colocam o elástico ao redor de suas pernas, formando um retângulo.

Fonte de pesquisa: http://mapadobrincar.folha.com.br/brincadeiras/elastico/ Alunos: Ana Luíza Gugelmin Zimmermann e Júlia Santos Meyer.

26


Número de participantes: 2 participantes ou mais. Materiais e espaços necessários: local com objetos Materiais e espaços necessários: Local com objetos Como brincar: Uma pessoa sai de uma sala em que estão os objetos e os que ficarem dentro da sala escolhem apenas um para após dar dicas. A pessoa que estava do lado de fora tentará adivinhar qual foi o objeto escolhido.

Fonte de pesquisa: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080919040439AARs63F Alunas: Antonielly dos Anjos de Araújo, Clara Cardoso Ferreira e Letícia Lua de Souza 27


Número de participantes: 2 equipes Materiais e espaços necessários: 2 rolos de barbantes Como brincar: Formação: duas equipes de crianças em fila. Dois rolos de barbante. Desenvolvimento: Explicar a brincadeira antes. Ao sinal do professor, a primeira criança de cada equipe, passará o barbante pela sua cintura, dando três voltas, e entregará o rolo ao colega de trás, que fará o mesmo, e assim por diante, até chegar à última criança da equipe. Quando a última terminar, começará a desenrolar o barbante da cintura, enrolando-o outra vez no rolo, e assim sucessivamente, até chegar de novo na primeira criança. Será vencedora a equipe que apresentar ao professor o rolo de barbante novamente enrolado.

Fonte de pesquisa: http://blog.educacaoadventista.org.br/profthaygoulart/index.php?op=post&idpost=127&t itulo=Brincadeiras+para+dia+de+chuva Alunos: João Gabriel Goulart e Arthur Urbano Franzner Ramos

28


Número de participantes: A partir de 2 pessoas. Materiais e espaços necessários: Papel e lápis. Como brincar: Jogam duas equipes. Cada uma com um escrivão. Em um papel, faz-se uma tabela com as categorias: ATRIZ/ATOR – ALIMENTO – CARRO – CANTOR/CANTORA – MINHA SOGRA É – NOVELA – ANIMAL – CEP – FILME – PROGRAMA DE TV – TOTAL. Os escrivães de cada equipe tiram adedanha para saber com que letra será, e começa a competição. Os integrantes da equipe devem dizer para o escrivão palavras de cada categoria com a letra sorteada. A equipe que preencher a tabela primeiro, diz STOP e obriga a outra a parar. Aí, faz-se a contagem dos pontos. Respostas únicas = 10 pontos. Respostas iguais = 5 pontos. Resposta nenhuma = -5 pontos. Ganha a equipe que obtiver mais pontos na soma geral.

Fonte de pesquisa: http://www.idagospel.com/2011/01/brincadeiras-em-locaisfechados.html Alunos: Lívia Kobarg Cercal Akerman e Maria Carolina Delfino Amaral.

29


3º ano “B” – Grupo Feras do Saber – Professora Patrícia

30


Número de participantes: Acima de 4 pessoas Materiais e espaços necessários: Barbantes ou cordas Como brincar: Os participantes serão colocados um ao lado do outro com certa distância, terão os pés amarrados em duplas ou trios. Ao sinal do professor, correrão em direção à linha de chegada. Será vencedora a equipe que chegar com os pés ainda amarrados.

Fonte de pesquisa: http://jogosebrincadeirasparacriancas.blogspot.com.br/2010/06/jogos-de-correr.html Alunas: Ana Luísa Zimmermann Pereira e Julia Barbosa.

31


Número de participantes: 8 ou mais pessoas Materiais e espaços necessários: Praia, Quintal, Condomínio, Quadra de esportes e panos em duas cores diferentes. Como brincar: Os participantes são divididos em dois times. Divida o espaço em dois campos de tamanhos iguais - quanto mais comprido e estreito o campo, mais difícil fica o jogo. Cada time deve colocar a bandeira - que pode ser um pedaço de pano ou lençol - no local que considerar mais difícil e distante dentro do seu campo. O objetivo do jogo é atravessar o campo adversário e capturar a bandeira sem ser pego. Quem for pego deve ficar parado, congelado, no território oposto. O participante poderá ser libertado por alguém de sua equipe que conseguir tocá-lo sem ser pego pelo adversário.

Fonte de pesquisa: http://delas.ig.com.br/filhos/brincadeiras/pegabandeira/4e3d7a795cf358183f00000b.html Alunas: Luana Martini Bastos e Sumaya Fontana Abu El Haje

32


Número de participantes: Acima de 4 pessoas Materiais e espaços necessários: Lenços coloridos Como brincar: Divida os participantes em duas equipes ou mais, dependendo do número de participantes e distribua, para cada uma, pedaços de pano ou fitas de cores diferentes, identificando cada time. Os jogadores devem prender a fita no cós da calça ou bermuda, como se fosse um rabo. Neste jogo de pega-pega, as crianças correm umas atrás das outras e tentam pegar o maior número de ”rabos” da equipe adversária. Quem ficar sem rabo espera a brincadeira acabar. Dica: determine um tempo para a caçada, como dois ou três minutos.

Fonte de pesquisa: http://delas.ig.com.br/filhos/brincadeiras/pegarabo/4e3ed2605cf358183f000017.html Alunos: Erick Franzmann Bortoloti e Lucas Kerchner Gonçalves

33


Número de participantes: 3 ou 4 Materiais e espaços necessários: Bola Como brincar: O jogador pega a bola, joga ela pra cima e grita o nome de uma pessoa. A pessoa que teve seu nome citado deve pegar a bola e gritar “Alerta!”. Imediatamente, todos devem ficar estátuas. O jogador dá 3 passos e, parado, deverá tentar acertar com a bola na pessoa que tiver mais próxima. Se acertar, a pessoa atingida sai da brincadeira. Se errar, ele é quem sai. É uma espécie de queimada parada.

Fonte de pesquisa: http://brasileirinhos.wordpress.com/brincadeiras/ Alunos: Miguel Pezzini Kuhr e Lucas de Amorim Valduga

34


Número de participantes: A cima de três pessoas. Materiais e espaços necessários: Quadra e linhas no chão Como brincar: Pac man- pega pega Pac Man é uma brincadeira de pega-pega com algumas adaptações. Nesta brincadeira escolhemos um pegador; todos deverão fugir, porém o percurso será sobre as linhas demarcatórias da quadra (handebol, futsal, voleibol e basquete), como se fossem pontes interligadas. Durante a atividade, o aluno capturado deve sentar-se e assim permanecer. Os fugitivos, bem como o pegador não poderão mais passar por esse caminho. Digo que devemos simular que o percurso foi interrompido porque a ponte quebrou, assim tendo que pegar um desvio. Trabalha-se muita atenção com essa brincadeira, além de agilidade, interação etc.

Fonte de pesquisa: http://edfisteodomiro.blogspot.com.br/2011/04/pac-manpega-pega.html Aluno: Arthur Regis Goularte e Henrique Gustavo Gonzaga Belli.

35


Número de participantes: Mais de 3 pessoas Materiais e espaços necessários: um pano e 9 pessoas Como brincar: Para essa brincadeira são necessárias, no mínimo, 3 pessoas. Um dos participantes deve ser a cabra-cega e ter os olhos vendados com um lenço. É importante definir o espaço onde acontecerá a brincadeira, pois se a área for muito grande, a pessoa que tem a venda nos olhos não vai conseguir achar ninguém. Todos devem tentar fugir, pois o objetivo da cabra-cega é achar alguém e adivinhar quem é essa pessoa. Enquanto a brincadeira acontece, os participantes fazem um jogo de perguntas e respostas, o que ajuda a cabra-cega a localizar os outros pela audição.

Fonte de pesquisa: http://www.prof2000.pt/users/cfpoa/jogosinfantis/cabracega.htm Alunos: Gabriel D’Ávila Moser e João Pedro Damasceno Lozano

36


3º ao “C” - Grupo Fênix - Professora Lilian

37


Número de participantes: pelo menos 2 Materiais e espaços necessários: Usamos um burro desenhado em madeira ou papelão Como brincar: O participante deve, com os olhos vendados, colocar o rabo no burro no local certo. O participante deve ser girado algumas vezes para perder a referência.

Fonte de pesquisa: http://www.suapesquisa.com/musicacultura/brincadeiras_festa_junina.htm Alunos: Barbara Scoca Zarrilli e Raissa Espindola da Silva

38


Número de participantes: 4 participantes ou mais Materiais e espaços necessários: amendoins e colheres Como brincar: cada criança deve apanhar; com uma colher; os amendoins colocados á sua frente; a uma certa distância, e levá-los para o seu lugar, junto a linha de partida, um de cada vez. Vence quem reúne os cinco grãos.

Fonte de pesquisa: http://www.lunaeamigos.com.br/aconteceu/fj_brincadeiras.htm Alunos: Tiago Luis dos Passos e Gabriel Édio de Oliveira.

39


Número de participantes: Mais de 4 participantes Materiais e espaços necessários: lugar espaçoso Como brincar: Todos deverão ficar um ao lado do outro segurando com a mão uma das pernas, pressionando-a para trás. Quando o mestre der o sinal, todos saem pulando até alcançarem o ponto préestabelecido. Vence a brincadeira quem chegar primeiro. Mas lembre-se que não vale soltar a perna, afinal é a brincadeira do Saci Pererê! Caso alguém solte a perna, estará desclassificado.

Fonte de pesquisa: http://www.blogdajulieta.com.br/?p=12223 Alunos: Camila Renata Lippmann e Valenthine Gelak Zanatta.

40


Número de participantes: mais de 5 participantes para a brincadeira ficar legal. Materiais e espaços necessários: cadeiras, quintal, dentro de casa , salão de festas e condomínio Como brincar: Disponha as cadeiras em círculo, sendo que o número de assentos seja menor do que o de participantes. Coloque uma música para tocar. Enquanto a música toca, todos os jogadores dançam em volta das cadeiras. Quando a música parar, cada um deve tentar ocupar um lugar. A criança que não conseguir lugar sai do jogo levando consigo mais uma cadeira. O vencedor será aquele que conseguir sentar na última cadeira. Dica: bole variações que dificultem o jogo, como dispor as cadeiras em fila, sendo que cada uma ficará virada para um lado, ou peça para que as crianças dancem em círculo mais longe das cadeiras.

Fonte de pesquisa : http://delas.ig.com.br/filhos/brincadeiras/danca-dascadeiras/4e42d3a93cb3176863000016.html Alunas: Camila Gomes Rebello e Bruna Parzianello Novelletto.

41


Número de participantes: Mais de quatro participantes Materiais e espaços necessários: Laranjas ou bolas Como brincar: Formam-se os pares para a dança. Coloca-se uma laranja apoiada entre as testas dos dois integrantes de cada par. Ao começar a música, os pares devem dançar procurando ao mesmo tempo evitar que a laranja caia. É proibido usar as mãos para manter o equilíbrio. Se a laranja cair no chão, a dupla é desclassificada. A música deve prosseguir até que só reste um par com a laranja.

Fonte de pesquisa: http://www.qdivertido.com.br/verbrincadeira.php?codigo=79#ixzz2Y6FZrens Alunos: Catarina Macagnan Heusi e Sofia Berlim e Brito

42


Número de participantes: 10 pessoas (5 em cada equipe) Materiais e espaços necessários: giz, colher de sopa, ovos cozidos e uma quadra ou lugar espaçoso. Como brincar: com o giz desenhe uma minipista na quadra, determinando o local de partida e chegada. Cada aluno deve segurar com uma das mãos (ou a boca) uma colher com um ovo cozido em cima. Vence quem chegar primeiro na linha de chegada sem derrubar o ovo. ATENÇÃO: se quiser variar, substitua o ovo por batata ou limão.

Fonte de pesquisa: Lili-domdeeducar.blogspot.com.br Alunas: Bruna Ziesemer e Ana Beatriz Engel dos Santos

43


Número de participantes: Dois ou mais. Materiais e espaços necessários: Peixes de papel grosso, duas varas ou mais e uma caixa cheia de areia. Como brincar: Os participantes recebem varas de pescar. Ganha a brincadeira aquele que pescar a maior quantidade de peixes ou com maior número de pontos. Em quermesses é também comum dar prêmios (brindes) aos participantes que pescam os peixes. .

Fonte de pesquisa: http://www.suapesquisa.com/musicacultura/brincadeiras_festa_junina.htm Alunos: Betina Borba Prado e João Eduardo Cappellari Trevisol

44


Número de participantes: números pares Materiais e espaços necessários: espaço grande Como brincar: Atribua um parceiro para cada criança. Geralmente, cada par é formado por um menino e uma menina. Posicione as crianças em uma formação de início de quadrilha. Numere cada par 1, 2, 3 e 4. Comece a música da quadrilha. Fale para as crianças responderem aos movimentos da dança quando os números forem chamados pelo locutor. Peça para que as meninas façam uma cortesia para os parceiros, e os meninos façam uma reverência para as meninas. Peça para as crianças darem as mãos aos parceiros e depois para a pessoa ao lado delas. Fale para as crianças pularem, dançarem ou caminharem juntas em um círculo da direita para a esquerda. Ouça o locutor chamar o número de dois casais. Faça com que as crianças caminhem direcionadas para encontrar o outro casal no centro. Depois, cada par volta para as posições iniciais. Mostre para as crianças como passear. Permita que cada casal dê os braços, pule ou caminhe em um círculo. Faça com que os parceiros olhem um para o outro para fazer um dó-si-dó. Esse é um movimento circular no qual a pessoa dança em volta do parceiro. Peça para as crianças caminharem em direção ao ombro direito de cada parceiro, depois pule em um círculo ao redor de cada parceiro uma vez e retorne para os pontos de início. Faça com que as crianças fiquem de frente para os parceiros. Siga e complete todas as chamadas feitas pelo locutor até que todos tenham terminado a dança. Diga para as crianças fazerem uma reverência para os parceiros, sinalizando que a dança acabou.

Fonte de pesquisa: http://www.ehow.com.br/ensinar-danca-quadrilha-criancascomo_52428/ Alunas: Isabela Maynart Neves Zanattae Leticia Sikorski Turnes

45


3º ao “C” - Grupo Fênix - Professora Lilian

46


Número de participantes: oito ou mais Materiais e espaços necessários: Bola e giz Como brincar: Em um espaço amplo, deve-se desenhar no chão dois círculos com cerca de 3 metros de diâmetro e a 15 metros de distância um do outro. Esses círculos serão as "ilhas". A turma deve ser dividida em dois times: o de "tubarões", que ficam espalhados, fora dos círculos, e o de "náufragos", que ficam em uma das "ilhas" e começam com a bola. Um dos "náufragos" lança a bola o mais longe possível e sai correndo até a outra ilha. Os "tubarões", então, tentam pegar essa bola e acertar no "náufrago", antes que ele chegue à ilha. Se conseguirem, o náufrago vira "tubarão". Quando não tiver mais nenhum jogador na primeira ilha, contam-se os que conseguiram chegar à outra e as equipes invertem os papéis.

Fonte de pesquisa: http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/4-a-6anos/regras-brincadeiras-bola-599756.shtml?page=2 Alunos: Pedro Lorenço Neto e Gabriel Shaldach Morgado

47


Número de participantes: 5 ou mais participantes Materiais e espaços necessários: uma bola ou uma batata Como brincar: As crianças se sentem no chão em forma de circulo. Uma pessoa fica no lado de fora do circulo, cantando a musica “batata quente, quente...”. Ela pode ficar cantando o tempo que quiser. Durante a música, as crianças seguram uma batata e repassam para outra. Conforme a agilidade da música, elas deverão seguir o mesmo ritmo. Se a música ficar mais rápida, a velocidade de passar a batata aumenta, se ela diminuir, a velocidade diminui. Quando a pessoa que canta gritar: “Queimou!”, a pessoa que segurou por último a batata é eliminada. Ganha quem ficar por último na roda. Para a batata, não necessariamente precisa ser uma. Pode ser utilizada uma bola macia.

Fonte de pesquisa: http://www.sempretops.com/diversao/brincadeira-batataquente/ Alunos: Lucas Eing Barbosa e Henrique Brilhante de Oliveira

48


Número de participantes: precisa no mínimo 3 pessoas Materiais e espaços necessários: bola de queimada ou de futebol Como brincar: Um é escolhido para ser o "bobinho", que ficará no meio da roda tentando recuperar a bola. Os outros jogadores vão trocando passes, evitando que o "bobinho" toque na bola. Quando o "bobinho" consegue dominar ou tocar a bola, ele troca de lugar com o jogador da roda que deixou isso acontecer. Caso o "bobinho" tome uma janelinha (bola entre as pernas) ou leve um balãozinho (bola por cima da cabeça), ele ficará mais uma rodada sendo o "bobinho".

Fonte de pesquisa: http://www.gremiotoons.net/dicas.php?dica=4 Alunos: João Pedro Batista de Souza e Gustavo Henrique Venzon

49


Número de participantes: 2 ou mais pessoas. Materiais e espaços necessários: 5 garrafas e uma bola, pode brincar no quintal, na rua, na quadra e no campo. Como brincar: Arrumar os pinos do boliche, como na figura. Formar uma fila com as crianças. A primeira da fila deve lançar três bolas, derrubando o máximo de pinos que puder. Depois as demais crianças também lançarão. Quem derrubar mais pinos vence.

Fonte de pesquisa: http://www.brincarsemtv.com.br/boliche.html Alunos: Heitor de Souza Rocha e Bernardo Morelli Rebelo

50


Número de participantes: 4 ou menos Materiais e espaços necessários: Giz e bolas de gude Como brincar: Faça um círculo desenhado no chão, onde os jogadores devem, com um impulso do polegar, jogar a bolinha. Os jogadores seguintes devem acertar a bolinha, e se conseguirem retirá-la do círculo, elas se tornam suas. Vence aquele que ficar com as bolinhas de seus companheiros.

Fonte de pesquisa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Berlinde Alunos: Mathias de Mello Heibel e Cauê Santiago Neves

51


Número de participantes: 8 pessoas ou mais Materiais e espaços necessários: duas bolas Como brincar: As bolas representam amigos que estão chateados um com o outro e não podem se encontrar. As crianças ficam em roda e de pé durante a brincadeira. O jogo começa com uma criança segurando uma bola e a que estiver mais distante dela, na roda, deve segurar a outra bola. O jogador com a bola deve passá-la para seu lado direito ou esquerdo, tentando que não cheguem a ele as duas ao mesmo tempo. Não vale lançar a bola para jogadores que não estejam imediatamente ao lado. Se isso acontecer, quem receber deve devolvê-la para quem a atirou. Se as bolas chegarem de uma vez ao mesmo jogador, ele é eliminado. O jogo acaba quando sobrarem três jogadores.

Fonte de pesquisa: http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/4-a-6anos/regras-brincadeiras-bola-599756.shtml Alunos: Pedro Borges de Oliveira e Gustavo Strowitzki Souza 52


Número de participantes: 8 ou mais de participantes. Materiais e espaços necessários: uma bola, precisa de um lugar espaçoso. Como brincar: Existe uma bola e os jogadores se espalham pela quadra. Quem está com a bola, não pode andar, tendo o objetivo de queimar os outros; ao ser queimada, a pessoa (ameba) deve sentar no lugar, tendo ainda a chance de levantar novamente, tocando alguém que ainda esteja de pé, gritando "Ameba!" (a pessoa que estava de pé senta-se e a que a tocou, levanta-se) ou pegando uma bola que acabe vindo na sua direção.

Fonte de pesquisa: http://espacompartilhado.blogspot.com.br/2009/02/brincadeiras-ao-ar-livre.html Alunos: Lucas Campos da Costa e Eduardo Kauffmann Dal Molin 53


3º ao “D” - Grupo Mentes Brilhantes - Professora Priscila

54


Número de participantes: 3 ou mais. Materiais e espaços necessários: Um jogo de baralho. O espaço pode ser pequeno, no chão ou sobre uma mesa. Como brincar: Uma pessoa é designada como carteadora. Ela devera embaralhar todas as cartas e distribuílas uma a uma entre todos os jogadores, em sentido horário, começando pelo jogador diretamente á sua esquerda. Depois de distribuídas as cartas, cada jogador faz um monte com suas cartas, todas com a face voltada para baixo. Iniciando pelo jogador diretamente á esquerda do carteador, este deve puxar a carta do topo de seu monte e colocá-la no centro da mesa com uma mão, falando claramente “Ás”. O jogador seguinte faz o mesmo, porém dizendo “Dois” e assim por diante, cada jogador, até chegar ao “Reis”, então a cantada das cartas recomeça no “Ás”. Quando, por coincidência, a carta jogada coincidir com a carta cantada, deve-se colocar a outra mão (a que não foi utilizada para jogar a carta na mesa) sobre o monte de cartas no centro da mesa. O último jogador a colocar a mão pega todas as cartas da mesa e as coloca junto de seu monte, na parte inferior e a contagem recomeça com o jogador que pegou as cartas. O jogo prossegue até que reste apenas um jogador com cartas. Quando as cartas de um jogador acabarem, ele ainda estará na jogada, mas os outros jogadores deverão pulá-lo, já que ele não tem cartas para jogar, e a contagem continua normalmente. Se, na mesma rodada em que um jogador acabou com as cartas, este for o último a por a mão sobre as cartas, ele receberá todas as cartas do monte. O jogador apenas estará fora do jogo quando suas cartas acabarem e ele conseguir não ser o último a por a mão sobre as cartas.

Fonte de pesquisa: http://jogosdecartas.hut.com.br/tapao/ Alunos: Helena Antunes Zimmermann e Camille Packer Vieira. 55


Número de participantes: 3 ou mais Materiais e espaços necessários: Um jogo do mico. Pode ser jogado no chão ou sobre uma mesa. Como brincar: Antes do início do jogo deverá ser escolhido um carteador. O carteador embaralha as cartas e permite ao jogador à sua direita o corte do baralho. O jogador que cortar o baralho deverá retirar uma carta qualquer e colocá-la no centro da mesa, com a face voltada para baixo. O carteador distribui todas as cartas, uma a uma, entre os jogadores. Depois de distribuídas as cartas, os jogadores verificam os pares possíveis de serem formados (levar em conta apenas os valores e não os naipes na formação dos pares) e abaixar os pares (cada jogador abaixa o par formado na sua frente, sem juntar os pares). Assim que todos já tiverem abaixados os pares formados em suas mãos, inicia-se o jogo propriamente dito. O jogador à esquerda do carteador pega uma carta aleatoriamente dentre as presentes no leque de cartas do jogador à sua esquerda. Se um par for formado, o jogador abaixa esse par junto com seus outros pares. O jogo segue dessa forma até que um jogador fique com uma única carta na mão. Essa carta é chamada de mico, pois o par dela deverá ser a carta que está no centro da mesa. Assim que acabarem os jogos, são contadas as quantidades de pares de cada jogador, sendo que o possuidor do mico não deverá contar seus pares. O ganhador Ganha o jogo o jogador que tiver feito o maior número de pares dentre os jogadores ainda participantes. Penalidades Caso haja algum erro e o jogo termine com um jogador com 2 cartas sem pares ou dois jogadores acabem cada um com uma carta, não formando par, todos os jogadores deverão verificar entre seus pares se não há alguma carta errada. O jogador que cometer a infração ficará de fora da contagem dos pares.

Fonte de pesquisa: http://jogosdecartas.hut.com.br/mico/ Alunos: Heloisa Miranda e Gabriel Henrique Truppel.

56


Número de participantes: Tem que ser um número ímpar de participantes. No mínimo 3. Materiais e espaços necessários: Giz de quadro. Uma quadra ou outro lugar que possa se riscar no chão. Como brincar: Escolha um dos participantes para ser a mãe da rua. Com um giz, desenhe duas riscas paralelas com uma distância de cerca de dois metros entre elas. O lado de dentro das riscas será a rua e o lado de fora, as calçadas. Cada time ficará em uma das calçadas. O objetivo é atravessar para o outro lado sem ser apanhado pela mãe da rua. Vence a equipe que ficar com maior número de jogadores. Você pode criar dificuldades para os jogadores atravessarem a rua, como atravessar pulando em um pé só.

Fonte de pesquisa: capricho.abril.com.br Alunas: Laura Giudice do Amaral e Nathália Moreira Rodrigues de Olivera.

57


Número de participantes: Grupos de no máximo 4 jogadores. Materiais e espaços necessários: 40 cartas (quatro de cada) de ás a dez. Como brincar: 1. Cada jogador recebe três cartas que devem ficar viradas para cima, à sua frente durante toda a partida. Outras sete cartas são colocadas, também com as faces para cima, numa fileira no centro da mesa, e as demais ficam num monte para as compras. 2. Na sua vez, o jogador deve pegar as cartas do meio que forem necessárias para que consiga chegar ao mesmo total da soma de suas três cartas. Quando ele não mais conseguir formar conjuntos com seu total, ele deve repor as cartas que usou do meio da mesa com cartas do monte de compras, e passar a vez ao próximo. 3. Quem tiver conseguido mais conjuntos ao final do baralho, será o vencedor. 4. Como variações, o “Borboleta” pode ser jogado com quatro cartas para cada jogador e 9 cartas no meio da mesa ou com o valor das três cartas fazer uma multiplicação. Nessa versão ele é mais indicado a partir da 2ª série.

Fonte de pesquisa: http://alfabetizacaoecia.blogspot.com.br/2010/01/jogo-borboleta.html

Alunos: Lukas Dávila Resgalla e Gustavo dos Santos Silva.

58


Número de participantes: Grupos de 3 alunos. Materiais e espaços necessários: 40 cartas (quatro de cada) de ás à dez. Como brincar: As cartas são distribuídas entre dois dos três jogadores, que devem sentar-se frente a frente, com seus montes de cartas viradas para baixo. Ao mesmo tempo os dois retiram a carta de cima de seus montes dizendo: - Salute! e segurandoas perto de seus rostos, de modo que possam ver apenas a carta do adversário, mas não a própria. O terceiro jogador, nesse momento, anuncia a soma das cartas, e aqueles, entre os dois, que primeiro descobrir o correto valor de sua própria carta (subtraindo o total da carta de seu companheiro) leva o par para si. Ganha aquele que conseguir o maior número de cartas. Como variação, o “Salute!” pode ser jogado com multiplicação a partir da 3 ª série.

Fonte de pesquisa: http://www.mathema.com.br/default.asp?url=http://www.mathema.com.br/e_fund_a/jogos/salute.html

Alunos: Mateus Correia Franzoi e Lucas Correia Franzoi.

59


Número de participantes: 2 a10 Materiais e espaços necessários: Um jogo de UNO e mesa. Como brincar: O baralho é composto por cartas de quatro cores: verde, amarelo, vermelho e azul. As fileiras de cada cor variam entre 0 e 9. Existem três ações especiais para cada tipo de cor de carta, identificadas como "pular", "pescar duas" e "inverter". Há também cartas de ações especiais com fundo preto, "coringa" e "coringa comprar quatro". Para cada carta regular ou de ação, existem duas das mesmas no baralho, com exceção do 0, que só possui uma unidade. Há quatro "coringas que mudam de cor" e quatro "coringas pescar quatro", o que resulta num total de 108 cartas. Para diferenciar o 6 do 9, é utilizado um sublinhado embaixo da carta respectiva. Para começar o jogo, são distribuídas sete cartas a cada jogador, e a carta que ficou em cima do baralho é virada para cima, sendo que esta é a primeira. Caso essa carta possua uma "habilidade especial" (nomeadamente pular, comprar duas e inverter), ela é tratada como se o jogador que deu as cartas tivesse jogado as mesmas. Se a carta for um coringa o jogador escolhe a cor que deve começar. Se for um coringa comprar quatro, deve ser devolvida ao baralho. O jogo começa com a pessoa posicionada ao sentido horário de quem distribuiu as cartas. Em cada oportunidade, o jogador pode jogar uma carta de sua mão que seja igual a cor ou o número da última carta apresentada, ou então jogar um coringa ou coringa comprar quatro. Se a pessoa não possuir carta para jogar na ocasião, deve pescar e, caso ainda continue sem a carta precisa, perder seu turno, repetindo o processo até sair uma carta jogável. Se o jogador possuir a carta que precisa para ser jogada, mas não jogá-la e comprar outra, nenhuma penalização é aplicada. Depois de um jogador jogar a sua carta, o próximo ao sentido horário ou anti-horário - se estiver invertida a ordem - joga. As cartas podem ser jogadas na sequência (crescente ou decrescente) dos números, caso possuam a mesma cor. Também podem ser jogadas em conjunto (ao mesmo tempo) as cartas que tiverem o mesmo número ou símbolo(apenas se tiverem a mesma cor!). Se as cartas que eram utilizadas para comprar esgotarem, as jogadas na mesa são embaralhadas novamente e colocadas como pilha. Quando um jogador estiver com apenas uma carta na mão, deve falar UNO! em voz que todos os outros jogadores ouçam. Caso isso não ocorrer, qualquer outro jogador pode obrigá-lo a comprar duas cartas. O jogo termina quando um jogador está sem nenhuma carta na mão. Um outro método para encerrar o jogo é quando no final de cada partida (quando algum jogador estiver sem nenhuma carta) os outros jogadores revelam suas mãos e a contagem de pontos é feita. As cartas que restaram na mão de cada oponente deve ser somadas seguindo as regras abaixo. Ganha o jogador que consegue 500 pontos (ou o mais próximo disso).

Fonte de pesquisa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Uno_%28jogo_de_cartas%29

Alunos: Pedro Machado Ramos e Pedro Henrique Furtado da Silva.

60


Número de participantes: Livre. Materiais e espaços necessários: Um jogo da memória de qualquer tema. Como brincar: O jogo da memória é um clássico jogo formado por peças que apresentam uma figura em um dos lados. Cada figura se repete em duas peças diferentes. Para começar o jogo, as peças são postas com as figuras voltadas para baixo, para que não possam ser vistas. Cada participante deve, na sua vez, virar duas peças e deixar que todos as vejam. Caso as figuras sejam iguais, o participante deve recolher consigo esse par e jogar novamente. Se forem peças diferentes, estas devem ser viradas novamente, e sendo passada a vez ao participante seguinte. Ganha o jogo quem tiver descoberto mais pares, quando todos eles tiverem sido recolhidos.

Fonte de pesquisa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jogo_de_mem%C3%B3ria Alunos: Cauã Yuri da Rocha e Maria Eduarda Rebelo Michels. 61


Número de participantes: No mínimo 5. Materiais e espaços necessários: Cartolina, tesoura e caneta. Um lugar espaçoso. Como brincar: Jogo da mímica é bastante divertido, pode ser educativo e é muito simples de preparar. Pode ser jogado a partir dos 4 anos e apenas necessita de pequenos cartões de papel ou cartolina e caneta ou lápis. Uma excelente atividade para um dia de chuva (pode jogar dentro de portas) ou demasiado quente (por exemplo jogar à sombra de uma árvore).

Antes de iniciar o jogo propriamente dito, escreva, em pequenos cartões, as ações que deverão ser mimadas. Por exemplo, cortar, costurar, bater, coçar, lavar a cabeça, comer, beber, pentear-se, pintar, escrever, ler, correr, apagar, chamar, varrer, adormecer, tocar tambor, telefonar… escolha as palavras que preferir ou mais adequadas ao seu grupo etário. Sente as crianças em círculo e uma a uma, a criança escolhe um cartão. Ao seu ouvido sussurre a respectiva palavra. De seguida a criança mima a ação perante os colegas, que terão de adivinhar o que está a fazer. O primeiro que adivinhar, será o próximo a fazer a mímica. O propósito é brincar com o corpo, com o movimento, aprender a expressar-se de forma diferente e divertida.

Fonte de pesquisa: http://educamais.com/jogo-da-mimica/

Alunos: Amanda Caroline Marques e Luca Farinon Aguiar.

62


3º ao “D” - Grupo Mentes Brilhantes - Professora Priscila

63


Número de participantes: Mais que 8. Materiais e espaços necessários: Um espaço razoável para brincar de roda e correr. Como brincar: 1. As crianças formam uma roda de mãos dadas. 2. Na primeira rodada, duas das crianças são escolhidas ou pedem para ser o gato e o rato. 3. O rato fica dentro da roda, e o gato do lado de fora. 4. Tanto o gato quanto o rato podem andar à vontade em seu espaço. 5. Uma das crianças será a porta. 6. Outra criança será o relógio. 7. Para começar o gato pergunta para a porta: Seu ratinho está? 8. As crianças respondem: Não ele foi comer queijo! 9. O gato pergunta para o relógio: A que horas ele volta? 10. O relógio responde o horário que quiser, por exemplo: 6 horas. 11. Então as crianças começam a rodar e o senhor gato vai perguntando: Que horas são? 12. As crianças respondem: 1 hora. E assim seguem as perguntas do gato e as respostas da roda. 13. Quando chega o horário determinado o gato pergunta: Seu ratinho está? 14. As crianças respondem: Está. 15. O gato pergunta: Pela porta ou pela janela? 16. Se a resposta for pela porta, ele só poderá passar pela criança que é a porta. 17. Se a resposta for pela janela, as crianças da roda erguem os braços e o gato poderá passar por qualquer lugar. A brincadeira recomeça quando o gato pega o rato.

Fonte de pesquisa: http://pt.wikibooks.org/wiki/Bricadeiras a qualquer hora/Imprimir

Alunos: Lucca Farhat Dagnoni e Renato Luís Kohler Dias.

64


Número de participantes: Livre. Materiais e espaços necessários: Em um lugar que seja possível dançar. Como brincar: Dançar de acordo com o que a música diz. Você pode aprender os passos assistindo ao vídeo que está na fonte desta pesquisa. FUI AO MERCADO COMPRAR CAFÉ E A FORMIGUINHA SUBIU NO MEU PÉ EU SACUDI, SACUDI, SACUDI MAS A FORMIGUINHA NÃO PARAVA DE SUBIR FUI AO MERCADO COMPRAR BATATA ROXA E A FORMIGUINHA SUBIU NA MINHA COXA EU SACUDI,SACUDI, SACUDI MAS A FORMIGUINHA NÃO PARAVA DE SUBIR FUI AO MERCADO COMPRAR LIMÃO E A FORMIGUINHA SUBIU NA MINHA MÃO EU SACUDI, SACUDI, SACUDI MAS A FORMIGUINHA NÃO PARAVA DE SUBI FUI AO MERCADO COMPRAR JERIMUM E A FORMIGUINHA SUBIU NO MEU BUMBUM EU SACUDI, SACUDI, SACUDI MAS A FORMIGUINHA NÃO PARAVA DE SUBIR.

Fonte de pesquisa: http://www.youtube.com/watch?v=RO_06PI4uqo Alunos: Victor Luiz de Souza Spengler e Bruno Iahn Potter Scheidt.

65


Número de participantes: No mínimo 2. Materiais e espaços necessários: Pode ser na quadra, no pátio ou em outro lugar espaçoso. Como brincar: Faça com que as crianças cantem juntas todos os versos, já que o objetivo desta parlenda é a memorização.

Hoje é domingo Hoje é domingo, Pede cachimbo. O cachimbo é de barro, Bate no jarro. O jarro é de ouro, Bate no touro. O touro é valente, Bate na gente. A gente é tão fraco, E cai no buraco. O buraco é tão fundo, Acabou-se o mundo.

Fonte de pesquisa: http://revistaescola.abril.com.br/creche-pre-escola/coletanea-cantigas-roda.com.br. Alunos: Alice Gonçalves Silva e Victor Marthan Fernandes Vilela.

66


Número de participantes: No mínimo 8. Organizar em duas rodas (a menor dentro da maior). Materiais e espaços necessários: espaço grande. COMO BRINCAR As duas rodas giram em sentidos opostos cantando a música. Quando chegam em "Que gente é esta", cada um dos que estão na roda menor escolhe um colega da maior e, de braços dados, as duplas rodopiam. Depois, as crianças escolhidas trocam de lugar com as que estavam na roda menor. Há outra opção. Ao chegar ao verso "Que gente é esta", todos soltam as mãos: os da roda maior batem palmas e os da menor, com as mãos na cintura e virados de frente para os seus companheiros, saltam ora com um pé, ora com outro. A carrocinha pegou Três cachorros de uma vez. (bis) Tralalá, Que gente é esta. Tralalá, Que gente má!

FONTE: http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/4-a-6-anos/garotada-entra-ritmo-dancas-roda422968.shtml ALUNOS: Gabriel Rech Schramm Maba e Kauan Werner dos Santos.

67


Número de participantes: 4 ou mais Materiais e espaços necessários: Pedrinhas ou objetos pequenos.

Praça, parque, calçada, salão de festas, dentro de casa, condomínio, entre outros.

Como brincar: Os jogadores sentam em círculo, cada um com uma pedrinha ou outro objeto pequeno, que será passado de um integrante para o outro em uma coreografia de vai e vem seguindo o ritmo da música “Escravos de Jó”: Escravos de Jó jogavam caxangá (os jogadores vão passando as pedras um para o outro do lado direito, de forma que cada jogador fique sempre com uma pedrinha só) Tira, (cada um levanta a pedra que está em suas mãos) põe, (colocam a pedra de novo no chão) deixa ficar (apontam com o dedo para a pedra no chão) Guerreiros com guerreiros (voltam a passar a pedra para a direita) fazem zigue, (colocam a pedra na frente do jogador à direita, mas não soltam) zigue, (colocam a pedra à frente do jogador à esquerda, mas não soltam) zá (colocam a pedra à frente do jogador à direita novamente) Dicas: faça a mesma coreografia com os participantes em pé; no lugar da pedra, eles devem usar os próprios pés. Use duas pedrinhas em vez de uma. Para familiarizar a criança com os conceitos de dar e receber, sugira o uso do brinquedo favorito de cada um no lugar das pedras.

Fonte de pesquisa: http://delas.ig.com.br/filhos/brincadeiras/escravos-dejo/4e3ed0903cb317686300000d.html Alunas: Júlia Goulart Pogere e Catherine de Almeida Ferreira.

68


Número de participantes: Livre. Materiais e espaços necessários: Um lugar espaçoso. Como brincar: Um participante será a serpente que procura pedaços do seu rabo. Ele começa a cantar a música abaixo e chama os outros participantes para formar uma fila atrás de si, formando o rabo da serpente. Aqueles que são chamados têm que passar por baixo das pernas de quem já está na fila. Letra de música "Esta é a história da serpente Que desceu do morro para procurar Um pedacinho do seu rabo Você também, você também Faz parte desse rabão."

Fonte de pesquisa: http://mapadobrincar.folha.com.br/brincadeiras/roda/564-historia-da-serpente

Alunos: Pedro Henrique Miranda Cantizani de Oliveira e Adriano Andrade de Oliveira..

69

Guia de brincadeiras2013