Page 1

O Metro Jornal é impresso em papel certificado FSC, garantia de manejo florestal responsável.

ANDRÉ MOREIRA/PHOTO PRESS/FOLHAPRESS

ROBERTO CARLOS CONTA, EM ALTO MAR, SEUS PLANOS DE LANÇAR ÁLBUNS E UM FILME SOBRE SUA VIDA PÁG. 14

SETENTÃO COM PIQUE DE GAROTO RIO DE JANEIRO Segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018 Edição nº 1.797, ano 8 MÍN: 18°C MÁX: 27°C

www.metrojornal.com.br | leitor.rj@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_RJ

Estado convive com pelo menos um arrastão por dia Violência desenfreada. O Rio de Janeiro já registrou, neste ano, 46 assaltos em série, número superior ao da média mensal de 2017, de 36,5 por mês, segundo dados do aplicativo OTT. A maioria dos crimes desse tipo é na zona norte da capital. Só na madrugada de ontem, foram três PÁG. 04

Riascos lamenta gol perdido

Rodolpho marcou seu 1o gol pelo clube

Pabllo com Preta Gil | JORGE HELY/BRAZIL PHOTO PRESS/FOLHAPRESS

Nem começou, mas já está ‘bombando’

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Último domingo de pré-Carnaval teve 47 blocos nas ruas e ensaio técnico das atuais campeãs na Sapucaí PÁG. 02

VITÓRIA AMARGA LÍDER SEM BRILHO Vasco vence Volta Redonda por 3 a 1, mas está fora da Taça Guanabara

Já classificado, Flamengo derrota o Nova Iguaçu por 1 a 0, em Brasília

PÁG. 16

PÁG. 16 RAFAEL RIBEIRO/DIAESPORTIVO /FOLHAPRESS

FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS

Colisão entre trens mata 2 e fere mais de 100 nos EUA Veículo com passageiros bateu em locomotiva de carga estacionada na Carolina do Sul PÁG. 10


02|

1 FOCO

Ministério do Trabalho

Críticas ao Judiciário O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) fez duras críticas ao Judiciário, ontem, ao sair em defesa da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), que não consegue assumir o Ministério do Trabalho. Ele afirmou que as decisões contrárias à posse são retaliações. O Ministério Público Estadual enviou à PGR (Procuradoria-Geral da República) uma denúncia na qual acusa a política de pagar traficantes para ter exclusividade de campanha num bairro do Rio de Janeiro nas eleições de 2010. “Acho que vocês não estão vendo, que delegado ou promotor deixa um inquérito parado por 7 anos? Será que sabiam que não tinha procedência e retomaram agora por motivações políticas?”, questionou. O PTB fará amanhã uma reunião para discutir a situação da deputada, que nega as acusações.

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

A partir de hoje. Tarifa dos ônibus municipais volta a ficar R$ 0,20 mais cara As passagens dos ônibus municipais voltam a custar R$ 3,60 a partir de hoje. A medida atende ao pedido do Rio Ônibus, o sindicato das empresas do setor da cidade, que recorreu da decisão judicial que havia estipulado o custo da passagem em R$ 3,40. O decreto com o aumento foi publicado no Diário Oficial de sexta-feira pelo prefeito Marcelo Crivella. Na decisão, a juíza Roseli Nali, da 15ª Vara de Fazenda Pública, considerou a solicitação emergencial, já que os consórcios Internorte, Santa Cruz, Intersul e Transcarioca alegaram que oito empresas já fecharam as portas e que poderiam entrar em greve, caso a passagem não fosse reajustada. O aumento, porém, não foi o esperado pelos consórcios, que apresentaram um cálculo reivindicando que o valor subisse para R$ 4,00. No entanto, a prefeitura apresentou cálculos dife-

Passagem de ônibus retorna para R$ 3,60 | VINÍCIUS FERNANDES/BANDNEWS FM

rentes, feitos pela Secretaria Municipal de Transportes, que apontaram o custo de R$ 3,60 como o justo para este ano, valor que acabou sendo aceito pela Justiça. No ano passado, a tarifa dos ônibus da cidade, que estava custando R$ 3,80, sofreu duas reduções de R$ 0,20 ao longo do ano. A queda no preço seguiu determinação da Justiça, após ações que alegaram reajustes irregulares nos anos anteriores. METRO RIO

Febre amarela. Morte em Ilha Grande foi em ponto isolado e não afeta turismo, diz setor A menos de uma semana para o início do Carnaval, o caso de morte por febre amarela registrado no fim de semana na Ilha Grande, em Angra dos Reis, na Costa Verde – um dos principais destinos de viagem durante o feriado –, não preocupa o setor turístico na região. No entanto, em um comunicado emitido pela prefeitura, há recomendação para que turistas, não vacinados, evitem viajar para o local. Os comerciantes e empresários da Ilha, porém, acreditam que o caso foi isolado. “O setor está bem confiante de que isso não vai causar impacto no Carnaval. Até agora, não houve nenhum cancelamento para esse período”, afirmou o presidente da Associação de Moradores do Abraão, Alberto Marins. Segundo ele, é importante

42 casos de febre amarela foram confirmados neste ano no Estado do Rio de Janeiro, sendo que 18 deles levaram à morte. a divulgação de informações, já que o registro da infecção ocorreu em um ponto isolado da ilha: “Foi numa praia pouquíssimo visitada e bem isolada do polo turístico. Não temos roteiros de passeios para lá. Acredito que as pessoas possam vir com segurança.” Segundo a Prefeitura de Angra dos Reis, mais de 90% dos moradores da Ilha Grande já foram vacinados. A meta de vacinação contra a doença foi estendida para toda a população. METRO RIO E BANDNEWS FM FALE COM A REDAÇÃO leitor.rj@metrojornal.com.br 021/2586-9565 COMERCIAL:021/2586-9570

O Metro Jornal circula em 21 países e tem alcance diário superior a 18 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, ABC, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Espírito Santo e Maringá, somando 505 mil exemplares diários.

Pabllo Vittar fez participação especial no Bloco da Preta | JORGE HELY/BRAZIL PHOTO PRESS/FOLHAPRESS

Blocos arrastam multidões pelas ruas da cidade Clima de Carnaval. Cariocas aproveitaram o último domingo antes do início oficial da folia. Portela e Mocidade fazem ensaio técnico Em um dia ensolarado, cariocas aproveitaram os 47 blocos que circularam ontem pela cidade, no último domingo antes do Carnaval. O maior deles, o Bloco da Preta, atraiu 450 mil pessoas para a rua Primeiro de Março, no Centro, durante a manhã, segundo a prefeitura. Com o tema “Todas as Cores do Rio”, a festa celebrou a diversidade da capital fluminense e contou com a participação especial da cantora Pabllo Vittar, que causou histeria no público ao subir de surpresa no trio, fantasiada da popstar americana Britney Spears. Na praia do Flamengo, na zona sul, também pela manhã, um público previsto de 40 mil pessoas pulou com o Chora Me Liga, com hits sertanejos. À tarde, o Tamo Junto In Folia reuniu 100 mil pessoas em Padre Miguel, na zona oeste, segundo organizadores. Na Marquês de Sapucaí,

Baianas prepararam a Avenida para o Carnaval | ILAN PELLENBERG/METRO RIO

as atuais campeãs do Grupo Especial do Carnaval, Mocidade Independente de Padre Miguel e Portela, fizeram os dois únicos ensaios técnicos da temporada. Antes dos desfiles, baianas de várias escolas de samba fizeram a tradicional cerimônia de lavagem da Sapucaí, um ritual religioso que prepara a Avenida para o início da folia. Depois do ato, a canto-

ra Alcione cantou o clássico “Não Deixe o Samba Morrer”, que serviu de protesto contra os cortes na verba da festa realizada pela prefeitura. A Guarda Municipal informou, ontem, que deteve oito pessoas e apreendeu cinco adolescentes por roubos e furtos nos blocos de Carnaval que desfilaram pela cidade durante o final de semana METRO RIO

EXPEDIENTE Metro Jornal. Presidente:Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe:Luiz Rivoiro (MTB 21.162) Diretor Comercial:Rogério Domingues Diretora Financeira:Sara Velloso Editor-Executivo de Arte:Vitor Iwasso Metro Jornal Rio de Janeiro. Editora-Executiva:Ana Lúcia do Vale. (MTB: 18.892) Editora de Arte:Cláudia Lorena. Gerente Comercial:Tatiana Vilela Grupo Bandeirantes de Comunicação RJ. Diretor Geral:Daruiz Paranhos Diretor de Jornalismo:Rodolfo Schneider

Filiado ao

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A, CNPJ 07.780.914/0001-61. Endereço: Rua Álvaro Ramos, 350, 1º andar, Botafogo, CEP 22280-110, Rio de Janeiro, RJ. O Metro Jornal Rio de Janeiro é impresso pelo Parque Gráfico da Infoglobo. Tel: 21/2534-9579 (comercialpg@infoglobo.com.br)


RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

03| FOTOS: ILAN PELLENBERG/METRO RIO

LEANDRO VIEIRA Com um enredo crítico, a Mangueira quer mostrar a simplicidade e a importância do Carnaval de rua e das escolas de samba na cultura da cidade, além de dar uma ‘alfinetada’ na redução de recursos da prefeitura

‘O CORTE FOI UMA TR AIÇÃO’

E como o presidente da Mangueira, que é político e apoia o prefeito, recebeu esse enredo? O Chiquinho [da Mangueira, deputado estadual] é uma das pessoas que mais me apoiam aqui dentro. Ele entende que é político na Alerj [Assembleia Legislativa do Estado] e, aqui, é presidente e eu sou o artista dele. E, como artista, ele me dá toda essa liberdade. Mais do que permitir, ele apoia o que eu faço e entende a importân-

“Não é o dinheiro que vai determinar o que é fundamental para a existência das escolas de samba.”

Alegorias trazem ícones da cultura e do Carnaval de rua do Rio

LEANDRO VIEIRA, CARNAVALESCO DA MANGUEIRA

pautados pela simplicidade, pela originalidade, pela ressignificação de materiais. Nunca fiz Carnaval luxuoso, luxo não é a essência da festa. Mas estou fazendo um dos meus Carnavais mais sofisticados dos últimos anos.

Trabalho no barracão da Mangueira tem um cronograma rígido

cia cultural da escola. É importante reafirmar esses valores. Ele é conservador, mas no contato com a arte é superaberto. Os dirigentes têm se preocupado mais com dinheiro e menos com o povo? O enredo que eu proponho se coloca em clara oposição ao pensamento dos dirigentes, que achavam que um milhão [de reais] a menos determinaria se teria ou não Carnaval. Hoje, o desfile História Fundada em 28 de abril de 1928, a Estação Primeira de Mangueira foi originada no morro da Mangueira, na zona norte, e é resultado da combinação dos diversos blocos de Carnaval da região. Foi a primeira a inserir o mestre-sala e a porta-bandeira na folia. Com 19 títulos no Grupo Especial do Carnaval do Rio, é a segunda maior vencedora do rol das campeãs (Portela é a primeira).

é um espetáculo milionário, agigantado, superengrandecido. Para esse padrão, precisa-se de uma quantia elevada, mas isso não quer dizer que é o dinheiro que vai determinar o que é fundamental para a existência das escolas de samba. Considerando o padrão luxuoso dos desfiles, como vai colocar essa simplicidade? Sempre achei que o simples é belo. Inclusive, todos os Carnavais que eu fiz foram Ficha-técnica

Nº componentes: 3,8 mil Número de alegorias e de alas: Não divulgado Mestre-sala e portabandeira: Matheus Olivério e Squel Jorgea Intérprete: Ciganerey Penúltima a desfilar no domingo (11/02), às 2h40

E como a Mangueira sentiu o corte? Esse corte não foi combinado, foi uma traição. Na pré-candidatura, o prefeito se propôs a estar alinhado com os dirigentes das escolas de samba e, no meio do caminho, ele mudou as regras do jogo. Mas eu acredito muito mais na capacidade da cultura popular de se reorganizar e fazer acontecer do que na do prefeito de desfazer alguma coisa. A interdição dos barracões atrapalhou muito? Foi mal feito, porque ainda existe o pensamento de que Carnaval é feito em cima da hora. Não é, é um ano inteiro de trabalho. Mas há males que vêm para o bem. A segurança do trabalho é fundamental, passo mais tempo no barracão do que na minha casa, então tem que ser mais organizado, mais limpo, mais seguro do que a minha casa. Sem contar que as pessoas que trabalham comigo merecem toda a segurança. Com relação a tempo perdido, não tivemos nenhum, eu tenho um cronograma bem rígido e muitas coisas do barracão são tercerizadas na comunidade da Mangueira, isso ajudou muito. METRO RIO

RE DO

Como foi a escolha do tema para o desfile? Esgotaram-se as propostas de enredos patrocinados e me perguntaram qual enredo eu iria propor. Nesse meio tempo, teve toda a questão do corte de verba, da relevância do desfile, a questão do comercialismo exacerbado, o posicionamento dos dirigentes. Então, nesse momento me veio o estalo. O enredo nasce a partir da discussão gerada pelo corte, mas que não é só isso, nasce do não apoio às manifestações culturais da cidade, que ferem a filosofia do atual prefeito [Marcelo Crivella], que tem, talvez, uma dificuldade de separar o prefeito do pastor.

“Eu acredito muito mais na capacidade da cultura popular de fazer acontecer do que na do prefeito de desfazer alguma coisa.”

MANGUEIRA

N

Em seu terceiro desfile pela Estação Primeira de Mangueira, o carnavalesco Leandro Vieira resolveu criticar o corte de verbas, a comercialização do Carnaval e o “não apoio” da prefeitura às manifestações culturais da cidade. Apesar de crítico, o enredo “Com Dinheiro Ou Sem Dinheiro, Eu Brinco!” também exalta a cultura típica do Rio, como o botequim e os foliões icônicos do Carnaval de rua. É com esse tema que a verde e rosa vai em busca de outra vitória. Em 2016, a aposta da escola em Vieira, estreante no Grupo Especial, se provou correta, e o título veio pelo enredo em homenagem à Maria Bethânia. Em entrevista ao Metro Jornal, o carnavalesco diz que acredita na força do povo e que não é a quantidade de dinheiro que vai parar o Carnaval da Mangueira.

-E SAMBA

‘COM DINHEIRO OU SEM DINHEIRO, EU BRINCO!’ CHEGOU A HORA DE MUDAR ERGUER A BANDEIRA DO SAMBA VEM A LUZ À CONSCIÊNCIA QUE ILUMINA A RESISTÊNCIA DESSA GENTE BAMBA PERGUNTE AOS SEUS ANCESTRAIS DOS ANTIGOS CARNAVAIS, NOSSA RAÇA COSTUMEIRA OUTRORA MARGINALIZADO JÁ USEI CETIM BARATO PRA DESFILAR NA MANGUEIRA A MINHA ESCOLA DE VIDA É UM BOTEQUIM COM GARFO E PRATO EU FAÇO MEU TAMBORIM FIRMO NA PALMA DA MÃO, CANTANDO LAIÁLAIÁ SOU MESTRE-SALA NA ARTE DE IMPROVISAR

QUE A MINHA FESTA É SEM PUDOR E SEM PENA VOLTA A EMOÇÃO POUCO ME IMPORTAM O BRILHO E A RENDA VEM PODE CHEGAR… QUE A RUA É NOSSA MAS É POR DIREITO VEM VADIAR POR OPÇÃO, DERRUBAR ESSE PORTÃO, RESGATAR NOSSO RESPEITO O MORRO DESNUDO E SEM VAIDADE SAMBANDO NA CARA DA SOCIEDADE LEVANTA O TAPETE E SACODE A POEIRA POIS NINGUÉM VAI CALAR A ESTAÇÃO PRIMEIRA

ÔÔÔÔ SOMOS A VOZ DO POVO EMBARQUE NESSE CORDÃO PRA SER FELIZ DE NOVO VEM COMO PODE NO MEIO DA MULTIDÃO

SE FALTAR FANTASIA ALEGRIA HÁ DE SOBRAR BATE NA LATA PRO POVO SAMBAR

NÃO… NÃO LIGA NÃO!

EU SOU MANGUEIRA MEU SENHOR, NÃO ME LEVE A MAL PECADO É NÃO BRINCAR O CARNAVAL!

Compositores: Lequinho, Júnior Fionda, Alemão do Cavaco, Gabriel Machado, Wagner Santos, Gabriel Martins e Igor Leal.


04|

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Início do ano teve mais de um arrastão por dia no Rio Escalada da violência. Estado registrou 46 crimes dessa modalidade desde o dia 1º de janeiro, de acordo com dados do aplicativo OTT, a maioria na zona norte da capital. Número já é maior do que a média mensal de 2017. Só na madrugada de ontem, foram pelo menos três Todos os dias em que saiu de casa, no início deste ano, o morador do Rio de Janeiro correu o risco de presenciar ao menos um arrastão. Entre o dia 1o de janeiro e ontem, 46 roubos dessa modalidade aconteceram em todo o Estado, de acordo com levantamento realizado pelo aplicativo OTT (Onde Tem Tiroteio). O número já é maior do que a média mensal do ano passado, quando foram registrados 438 casos (36,5 por mês). Segundo o estudo, Irajá foi o bairro da capital com mais assaltos em série em 2018 (6), seguido por Vicente de Carvalho (4), Engenho da Rainha (3) e Méier (3), todos na zona norte. Só na madrugada de ontem, a região foi palco de pelo menos três arrastões. Por volta de 0h50, criminosos armados com fuzis assaltaram motoristas na rua 24 de Maio, no Rocha, mas não levaram os carros. Na mesmo horário, testemunhas relataram, nas redes sociais, uma outra ocorrência semelhante no Méier. Mais tarde, pouco depois das 6h, bandidos roubaram quatro carros na pista central da avenida Brasil, em Barros Filho, de acordo com o BPVE (Batalhão de Policiamento em Vias Expressas). Foi nessa via que, no dia 26 de janeiro, um sargento da Polícia Militar, de 47 anos, trocou tiros com bandidos que realizavam um arrastão na altura de Costa Barros. “Eu vinha no sentido oposto e percebi que eles levaram alguns carros. Um dos elementos não conseguiu levar um Vectra. Quando ele saltou do carro e se encontrou sozinho, tentou atravessar a via e realizei seis dis-

438

BAIRROS QUE REGISTRARAM MAIS ARRASTÕES EM 2018

arrastões foram registrados pelo aplicativo Onde Tem Tiroteio no Estado, no ano passado – uma média de cerca de 36 por mês. paros”, relata o PM, que não quis se identificar. Na visão do diretor da ABPS (Associação Brasileira de Profissionais de Segurança), Vinícius Cavalcante, a escalada no número de arrastões é resultado de um conjunto de leis que não punem adequadamente os criminosos, que dispõem de um arsenal cada vez mais poderoso. “Essa modalidade de crime é difícil de prevenir, mesmo em condições normais, em que há efetivo policial completo. Torna-se mais complicada porque a criminalidade está muito mais armada do que em qualquer outro momento”, avalia. Cavalcante vê com ceticismo as ações do ministro da Defesa, Raul Jungmann, que prometeu lançar hoje o Plano Integrado de Segurança Rio 2018. “Em três anos, tivemos pelo menos três outros planos e o que redundou deles? Essas ações são midiáticas”, opina. Para Ignacio Cano, do Laboratório de Análise da Violência, da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), a falta de recursos foi um dos fatores que contribuíram para o avanço da violência, mas não foi o único. “As políticas de segurança nunca foram avaliadas e corrigidas. Por muito tempo, trabalhou-se com a ilusão de que bastava continuar com o que já se tinha”, argumenta. METRO RIO

Arrastão assusta motorista em via na zona norte | REPRODUÇÃO/BANDNEWS FM

2 6

Acari

Irajá

2

3

Guadalupe

Engenho da Rainha

2 Barros Filho

2 2

4

Coelho Neto

Vicente de Carvalho

Jacaré

2 Rio Comprido

3 Méier

FONTE: OTT (ONDE TEM TIROTEIO)

“Para combater violência, é preciso melhorar as investigações e promover programas sociais para a juventude da periferia.” IGNACIO CANO, SOCIÓLOGO

“A população, que reclama de ser assaltada, precisa parar de tornar o tráfico uma atividade lucrativa.” VINÍCIUS CAVALCANTE, CONSULTOR DE SEGURANÇA PÚBLICA

“Todos os dias tem arrastão na avenida Brasil, sem exceção. A situação tem piorado muito.”

“O Rio de Janeiro levou décadas para chegar ao estado em que está. Estamos ajudando o Rio há sete meses.”

SARGENTO DA POLÍCIA MILITAR

RAUL JUNGMANN, MINISTRO DA DEFESA

Homem é metralhado em ambulância, em Realengo A DH (Divisão de Homicídios) da Polícia Civil realizou ontem uma perícia na ambulância onde um homem foi assassinado. O caso aconteceu por volta das 23h40 de sábado, ao lado do Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, na zona oeste. De acordo com a Polícia Militar, Mikael Barbosa da Cruz retornava de exames realizados no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, na zona norte, quando foi executado por quatro criminosos. Ainda segundo a PM, os bandidos, que estavam em um carro preto, mandaram o motorista da ambulância desembarcar e, em seguida, efetuaram mais de 15 disparos contra a vítima.

A polícia ainda não informou se o homem assassinado tinha envolvimento com o crime organizado. Durante todo o final de semana, oito pessoas foram assassinadas na capital fluminense. Na sexta-feira e no sábado, uma operação da PM deixou quatro suspeitos mortos e outro ferido no Complexo do Chapadão, na zona norte. As outras vítimas foram um homem baleado no quintal de casa, no Morro da Chacrinha, na zona norte, e um jovem assaltado na avenida Brasil, na altura de Bangu, na zona oeste. Um morador da Rocinha, na zona sul, também foi atingido durante uma troca de tiros e não resistiu. METRO RIO COM BANDNEWS FM

Bandidos realizaram 15 disparos contra a vítima | REPRODUÇÃO/BANDNEWS FM

Governo do Estado nega ter planos de cortar UPPs O governo estadual negou que a ideia de reduzir 18 das 38 UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) do Estado esteja sendo considerada. A proposta foi cogitada e divulgada pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Wolney Dias, na quinta-feira. Mas, no dia seguinte, o governador Luiz Fernando Pezão negou que ela esteja nos planos. Em nota, a gestão de Pezão informou que a medida não chegou nem a ser cogitada. “A redução do número de UPPS não está entre as 16 propostas aprovadas durante a conferência ‘O futuro começa hoje – ações Pmerj 2018’, realizada pela Polícia Militar, em parceria com [a ONG] Viva Rio”, afirma o comunicado. METRO RIO


06|

Band dará início aos debates eleitorais

Política

CLÁUDIO HUMBERTO

O Congresso está de recesso desde o já longínquo 20 de dezembro de 2017, mas deputados e senadores torraram R$ 3,5 milhões da “cota parlamentar”, aquela verba usada para indenizá-los de qualquer despesa, apesar de nesse período não exercerem qualquer atividade parlamentar. Em média, cada deputado teve R$ 6,4 mil reembolsados no recesso. No Senado, o reembolso foi de R$ 2,1 mil por parlamentar.

ES ÇÕ 8 EI 01 EL 2

CLAUDIO.HUMBERTO @METROJORNAL.COM.BR

DEPUTADOS TORRAM R$ 3,5 MILHÕES NAS ‘FÉRIAS’.

“EU NEM PEGUEI A TOALHA. IMAGINE JOGÁ-LA” PRESIDENTE MICHEL TEMER NEGA TER “JOGADO A TOALHA” NO CASO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

ACIMA DO TETO. Quatro

deputados e o senador José Medeiros (MT) receberam mais da cota parlamentar no mês de recesso do que o salário de R$ 33.763.

MUITA ATIVIDADE. O campeão de gastos com o “cotão de férias” foi o deputado Victor Mendes (PSD-MA), que teve R$ 39 mil reembolsados em janeiro. OS OUTROS. Nivaldo Albuquerque (PRP-AL), Ricardo Teobaldo (PE), Silas Câmara (PSC-AM) também gastaram mais que o teto constitucional com a cota.

fisgados pela Lava Jato, incluindo o ex-presidente Lula. Demonstração disso é que o governo do presidente Michel Temer emitiu mais títulos definitivos de propriedade no âmbito da reforma agrária no ano passado, mais de 26 mil, do que a soma dos dez melhores anos dos governos Lula e Dilma somados. SÓ A METADE. Nos dois

melhores anos, Lula e Dilma emitiram 6,8 mil e 6,5 mil títulos definitivos, respectivamente, ou a metade dos emitidos no ano passado

TIRE A MÃO DAÍ. Somente no ano passado, a “cota parlamentar” arrancou do bolso dos contribuintes mais de R$242,2 milhões.

Ex-presidente Lula | ROVENA ROSA/AGÊNCIA BRASIL

PODER SEM PUDOR

O pedido mais forte Murilo Badaró era senador e pediu ao governador de Minas, Ozanan Coelho, a nomeação do filho para um apetitoso cargo que descobriu vago na estatal Açominas. Após alguns dias esperando, ele cobrou: - Então, Ozanan, vai nomear o rapaz? COM ANDRÉ BRITO E TIAGO VASCONCELOS WWW.DIARIODOPODER.COM.BR

Seu voto. Candidatos à Presidência da República e aos governos dos Estados farão os primeiros encontros na TV na tela da Band, a partir de agosto, com cobertura do Metro Jornal As emissoras do Grupo Bandeirantes organizarão, a partir de agosto, os primeiros debates na televisão entre os candidatos que disputarão a Presidência da República e o governo dos Estados nestas eleições de 2018. A abertura dos debates pela Band, uma tradição na cobertura das eleições no país, já tem datas previstas. No primeiro turno, o encontro entre os presidenciáveis na Band está agendado para 9 de agosto, uma quinta-feira. Os candidatos a governador se reúnem em todas as capitais dia 15, na quarta-feira seguinte. No segundo turno, o debate entre os finalistas à Presidência da República está agendado para o dia 11 de outubro, uma quinta-feira, com possibilidade de passar para o dia 12. Os candidatos aos governos estaduais se reencontrarão na Band dia 17, outra quarta-feira. Todos os debates terão cobertura do Metro Jornal. Programação especial A cobertura eleitoral da Band em 2018 terá início a

ENCONTRO MARCADO 1 º TURNO

2º TURNO

Candidatos à Presidência da República

Candidatos aos governos dos Estados

Candidatos à Presidência da República

Candidatos aos governos dos Estados

9 de agosto

15 de agosto

11 de outubro (ou 12)

17 de outubro ANDRÉ PORTO/METRO JORNAL

Debate da Band entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo em agosto de 2016

partir do mês que vem. Em março, estreia às quartas-feiras o Band Eleições, que será exibido até a semana seguinte ao segundo turno. Serão três programas nacionais e um local, sempre às 23h, com duração de 30 minutos. Cada edição terá um resumo no Metro Jornal. O programa Canal Livre, que já está entrevistando os

pré-candidatos, fará duas sequências também com os candidatos oficializados a partir de julho. As emissoras de TV e de rádio do grupo e o Metro Jornal farão rodadas de entrevistas com candidatos e cada um desses eventos terá cobertura dos outros veículos da Band. Uma equipe da Band, com especialistas, levan-

tará problemas e soluções que serão apresentados nos programas e nas entrevistas com os candidatos. A partir de julho, começa a cobertura diária da movimentação dos candidatos em todos os telejornais. Durante toda a campanha também será apresentado o Índice Band de intenção de votos. METRO

Laje de prédio cede em Brasília e esmaga 25 carros em garagem

MST DEFENDE LULA, MAS TEMER FEZ MAIS PELO CAMPO. O MST deu as

costas, há muito, à defesa da reforma agrária e virou instrumento de defesa dos corruptos

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

- Vou, mas o rapaz é outro: Saulo, meu filho. Ante a perplexidade de Badaró, Coelho encerrou o papo: - Ora, Murilo, eram dois pedidos. Entre o do senador, que é você, e o do governador, que sou eu, o pedido do governador era mais forte.

A falta de manutenção é uma das principais suspeitas para o acidente que fez o piso ceder e provocar um desmoronamento, ontem, sobre uma garagem subterrânea no bloco C da 210 norte, em Brasília, que resultou no esmagamento de 25 automóveis. O subsecretário da Defesa Civil do Distrito Federal, coronel Sérgio Bezerra, alerta que estruturas expostas ao sol e à chuva devem estar com o revestimento de cobertura ou impermeabilização em dia. “Juntando o peso da água e da terra, a estrutura acaba sendo sobrecarregada. A água também atinge as vigas de ferro, enferrujando o material e fazendo com que o peso não seja suportado”, explica Bezerra, acrescentando que um laudo será feito hoje

Carros foram destruídos por causa da laje que cedeu | DIVULGAÇÃO/CBDF

pelo engenheiro responsável do prédio para apontar o que ocasionou o desabamento. Sem vítimas Moradores desceram assustados dos apartamentos depois de ouvirem um barulho muito forte, sensação de terremoto e os alarmes dos carros dis-

parando. Ao chegarem na garagem, se depararam com a laje em cima dos carros. O Corpo de Bombeiros foi acionado por moradores por volta das 6h de ontem. Após buscas no local, os bombeiros não encontraram ninguém ferido. Cães farejadores também fizeram varreduras e não

encontraram feridos. A Defesa Civil não interditou os apartamentos, mas, por medida de segurança, desligou a energia elétrica, a água e a rede de esgoto do local por causa do rompimento nos canos. Ainda não há previsão de quando os serviços voltarão a funcionar, o que levou muitos moradores a deixarem o prédio. A maioria dos carros teve perda total. Entre eles, um Jaguar avaliado em R$ 300 mil. A retirada dos veículos terá uma operação que envolve escavação da garagem. O capitão Souza Mendes explica tratar-se de um trabalho delicado e instável. A Defesa Civil garantiu que não há mais risco de desabamento no prédio, que tem mais de 40 anos. METRO BRASÍLIA


RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

07|

Voto nulo surge como opção Sem candidatos. Historicamente comum, o hábito de anular ameaça ser a escolha de um número maior de eleitores nas eleições de outubro Próximo da oitava eleição presidencial no período pós-redemocratização, parte dos brasileiros ameaça, em índices recordes, manifestar nas urnas a descrença com os políticos encontrando como saída a alternativa de não votar em ninguém nas eleições de outubro. A pesquisa Datafolha, divulgada na semana passada, deu os indícios. Num cenário contaminado pela retirada da disputa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – em virtude da condenação a 12 anos e um mês de prisão no caso do tríplex do Guarujá (SP), o índice poderia ir a estratosféricos 32%. Se confirmada, a insatisfação poderia representar 46 milhões de eleitores – bem próximo, por exemplo, dos 54,5 milhões que elegeram Dilma Rousseff nas últimas eleições, apontadas como a mais acirrada. Na prática, o eleito iria governar para uma maioria que o rejeitou nas urnas. O diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, alertou em análise na “Folha de São Paulo”, que a situação “aprofunda a crise democrática”. Especialistas ouvidos pelo Metro Jornal, contudo, discordam. “É uma insatisfação com o sistema político, mas não exclusiva desta eleição. A novidade é um candi-

DIVULGAÇÃO

Mística eleitoral

Anular voto não cancela a eleição Só em caso de fraude os votos nulos podem anular uma eleição. O Código Eleitoral até trata do tema fixando que se 50% mais um dos votos forem nulos, uma nova eleição deve ser convocada entre 20 e 40 dias. Mas o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) fixou uma interpretação para acabar com a mística, comum em ano eleitoral, de que se mais da metade dos eleitores optaram por anular, o pleito é automaticamente invalidado. Não havendo problemas no pleito, o eleito é escolhido pela maioria que votou. METRO BRASÍLIA

Urna eletrônica oferece opção de voto branco. Para anular, basta digitar número diferente ao dos candidatos | ROBERTO JAYME/TSE

146

32%

R$ 3,50

milhões de eleitores devem estar aptos para votar nas eleições marcadas para 7 e 28 de outubro, em 1º e 2º turnos, respectivamente.

dos eleitores declararam, de acordo com a pesquisa Datafolha, que podem anular os votos se Lula não for candidato.

é o valor da multa cobrada dos eleitores que não comparecem para votar no dia da eleição, uma vez que o voto é obrigatório.

dato a um novo mandato ter a possibilidade de ser preso”, afirmou o mestre em ciência política e professor da UnB (Universidade de Brasília) Ricardo Caldas.

eleições, em média, em torno de 20% dos eleitores optaram por não apoiar nenhum presidenciável. Na história, o menor índice de votos inválidos foi no primeiro turno das eleições de 1989, 11,93%. A maior foi no segundo turno das eleições de 2010: 21,5%. No caso de falta, porém, como o voto é obrigatório, o eleitor precisa regularizar a

situação pagando uma multa simbólica, sob o risco de não poder tirar passaporte, tomar posse em concurso público e até ficar sem o salário, em caso de funcionários públicos.

Na história Anular, votar em branco ou simplesmente não comparecer à zona eleitoral é um fenômeno comum dos brasileiros. Nas últimas sete

VOTOS INVÁLIDOS AUSENTES

Voto obrigatório Na proposta de reforma política, o Congresso tentou incluir a possibilidade de acabar com o voto obrigató-

rio – atualmente para maiores de 18 anos e facultativo para a partir de 16 anos e acima de 60 anos. A proposta não avançou e está longe de ser votada. Ainda aguarda escolha de relator na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. MARCELO FREITAS METRO BRASÍLIA

Veja o comportamento dos eleitores que não optaram por nenhum candidato nas eleições pós redemocratização

NULOS

BRANCOS

TOTAL DE ELEITORES

TOTAL DE VOTOS INVÁLIDOS

22.995.873

22.055.127 18.089.290

17.754.713 16.600.367 15.006.702

10.600.160 5.143.912 3.473.484 1.176.413

7.719.678 3.107.893

8.886.895 7.444.017 7.192.116

1998

1º TURNO 2002 2º TURNO

9.793.809

11.814.017

16.833.946

22.773.983

20.449.987

(11,93%)

(14,39%)

(17,77%)

(21,49%)

(17,74%)

94.732.410

106.101.067

82.074.718 FONTE: TSE (TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL)

4.808.553

5.219.787

4.689.428

1.351.448 2.873.720 1.727.760

1994

6.678.580

6.124.254

5.957.521 3.772.138

7.198.685 6.688.403

986.446 2.197.813 1º TURNO 1989 2º TURNO

12.268.949 6.976.107

2.866.205

3.479.340

1º TURNO 2006 2º TURNO

1º TURNO 2010 2º TURNO

2.452.597

4.420.488 1.921.819 1º TURNO 2014 2º TURNO

23.589.188

21.092.675

23.914.714

24.610.296

29.197.152

27.699.435

30.137.479

(20,47%)

(16,75%)

(18,99%)

(18,12%)

(21,50%)

(19,39%)

(21,10%)

115.254.113

125.913.134

135.804.433

142.822.046

ALBERTO ROLLO Especialista em direito eleitoral – professor de Direito Eleitoral, de Direito na Universidade Presbiteriana Mackenzie – afirma que a opção do eleitor pelo voto branco, nulo ou ausências nas urnas não interfere no resultado final. O Datafolha vê uma tendência de aumento nos votos nulos e atribui à incerteza no cenário político. O senhor concorda? O artigo 77 parágrafo 2º da Constituição diz que será eleito, por maioria dos votos, não computados branco e nulos. É uma pena porque o voto vai ser jogado no lixo, que é o que manda a Constituição. A eleição vai ser feita com os votos que sobrarem. Vamos fazer um raciocínio. Tem 100 votos no Brasil, 10% normalmente são brancos; 10% são nulos; e mais 30% votam num candidato impugnado. Dá 50%. Você rasga e do que sobrar quem fizer maioria absoluta vai ser eleito. A matemática é simples. Há risco de aprofundamento da crise? Anular o voto significa não participar da democracia, não participar da eleição e deixar que aqueles que têm consciência e querem votar no A, no B ou no C, decidam. Estão abrindo mão de decidir e estão deixando os outros decidirem. Depois não pode reclamar. Tem crise se houver desobediência civil. Se o ex-presidente Lula concorrer e vencer, a vontade da maioria não estaria sendo desrespeitada? A lei da Ficha Limpa diz que ele está inelegível. Não importa se faz 5 ou 40 milhões de votos. O eleitor julga nas urnas a competência administrativa, se é bom ou ruim. Crime, não. Quem julga crime é a Justiça e, neste caso, julgou e disse que ele não pode ser candidato. METRO BRASÍLIA


08|

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

De vento em popa

Série

O Metro Jornal publica hoje a 3ª reportagem de uma série de quatro (uma por semana) sobre a geração de energias limpas no país. O tema desta edição é a energia eólica.

Complexo Eólico Bons Ventos, em Aracati-CE. Com mais de 70 aerogeradores, ele chegou a ser o maior do país no início da década | DIVULGAÇÃO/ABEEÓLICA

Energia eólica. Mercado de gigantes nacionais e internacionais cresce, chega a ‘sustentar’ Nordeste e tem seu ápice na época das secas ENERGIA

LIMPA Responsável por 7,3% da energia elétrica gerada no ano passado, a fonte eólica vem aos poucos ganhando terreno na matriz brasileira. Desde o começo da década, a partir dos leilões do Governo Federal, o setor já cresceu mais de 10 vezes e crescerá pelo menos mais 46% nos próximos cinco anos, pelo volume que já foi contratado (veja ao lado). Segundo avaliação da presidente da ABEEólica (Associação Brasileira de Energia Eólica), Elbia Gannoum, o cenário é muito favorável no médio e longo prazo. “No cenário econômico o pior já passou. Hoje eu diria que as expectativas são muito boas, com a retomada do país e a necessidade de energia para crescer”, diz. Para Gannoum, o Brasil é campeão no quesito de energias renováveis, com potencial muito grande, e a principal fonte renovável é a eólica. “Temos o melhor vento do mundo: melhor qualidade, competitivo, menor preço e com interesse dos investidores”, ressaltou.

O vento brasileiro, especificamente no Nordeste e no Rio Grande do Sul, tem produtividade acima da média mundial – que é de 30% da capacidade instalada. Em estados como Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí, o fator de capacidade fica acima de 40% no ano e chega a 60% de julho a outubro, similar ao de uma hidrelétrica. O inverno e a 1ª metade da primavera são as melhores fases, que coincidem com esvaziamento dos reservatórios. “É uma complementaridade quase que perfeita, quando começa a melhor chuva, cessam os ventos, quando tem menos chuva, vem o melhor vento”, explica Gannoum. “[A energia éolica] não pode despachar quando quer, mas tendo (vento), despacha e guarda água nos reservatórios, assim como reduz o uso de outras fontes. É muito mais prudente do que gastar bilhões de reais em termelétricas, como se faz. Foram R$ 30 bilhões em 2015/16”, complementa o coordenador de Clima e Energia do Greenpeace, Ricardo Baitelo.

létricas durante boa parte de 2017, o Nordeste só não teve a geração eólica como principal fonte em março. Em julho, a participação dos ventos chegou a 55,7% do total – em junho, agosto, setembro e outubro também foi superior a todas as outras somadas, de acordo com o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico). Em 14 de setembro, 64% da energia consumida na região veio das eólicas, que operavam em 76% da capacidade – um recorde. O arrendamento de terras também produz renda, já que o aluguel gira em torno de R$ 1 mil/mês por aerogerador, em contratos que passam de 20 anos. Quatro mil famílias, que dependiam da monocultura de subsistência, são beneficiadas, sendo que a máquina não impede outras atividades. O mercado deve esgotar as possibilidades no NE e RS antes de ir a outros estados, como São Paulo, que tem o potencial da Alemanha – a 3ª do mundo no setor. O Brasil passou de 9º para 8º em 2017.

Principal fonte Com níveis críticos nas hidre-

BRUNNO BRUGNOLO METRO CURITIBA

O MELHOR VENTO DO MUNDO Com maior potencial, Nordeste concentra mais de 80% dos parques e da geração eólica EVOLUÇÃO DA CAPACIDADE INSTALADA 245,6 (MW)

2005

27,1

2006

235,4

2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020* 2021

CAPACIDADE INSTALADA E NÚMERO DE PARQUES POR ESTADO

52 parques 1.443,10 MW 74 parques 1.935,76 MW RR 341,4 135 parques AP 3.678,85 MW 600,8 15 parques AM MA CE RN 932,4 PA 157,20 MW PB PI PE 1.528,8 34 parques AL AC 508 TO ROparques 781,99 MW SE 2.522,7 BA no país hoje, MT 1 parque que em sua 3.477,8 34,50 MW GO DF maioria 5.973,3 93 parques MG formam ES MS 2.410,04 MW complexos 8.727,1 SP RJ 1 parque PR 10.741,0 28,05 MW SC 1 parque 12.763,1 RS 2,50 MW 14.586,2 14 parques 15.536,9 238,50 MW 17.189,0 80 parques 1.831,87 MW 17.253,0

18.639,6

2023 *NESSE MONTANTE HÁ (1.171,8 GW) SEM PREVISÃO DE INÍCIO DE OPERAÇÃO DEVIDO À QUESTÕES OPERACIONAIS DIVERSAS COMO FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTO E RESCISÃO DE CONTRATO DE ENERGIA.

41,7% fator de capacidade média do último ano

760 parques

8 parques 220,80 MW

NOVA

ACUMULADA

OS DADOS FUTUROS APRESENTADOS NO GRÁFICO REFEREM-SE A CONTRATOS VIABILIZADOS EM LEILÕES REALIZADOS E NO MERCADO LIVRE

27% foi o crescimento da produção de energia eólica no ano passado (jan-nov) em relação ao mesmo período de 2016

FONTE: ANEEL, ABEEÓLICA E CCEE

PR aproveita ventania do NE

Complexo Eólico Ventos de São Clemente, no agreste pernambucano | ECHOENERGIA/A2IMG

Com apenas um parque eólico piloto implantado em 1999 pela Copel (Companhia Paranaense de Energia) em Palmas-PR, os paranaenses aproveitam os ventos do Nordeste para produzir energia. Dona de 20 hidrelétricas e distribuidora do Paraná, a empresa tem forte atuação fora do seu estado de origem com investimento superior a R$ 3 bilhões em energia eólica no Rio Grande do Norte. Atualmente, a Copel possui 15 parques eólicos em três grandes complexos em operação: dois próprios, o São Bento Energia e o Copel Brisa Po-

tiguar, e 49% de um em São Miguel do Gostoso-RN, com outros 51% da Voltalia, multinacional francesa. Juntos, os três representam mais de 10% da capacidade do RN, estado líder, que detêm 30% do potencial brasileiro hoje. A participação deve aumentar ainda mais neste ano, já que o 4º e maior complexo da Copel, o Cutia, também no RN, deve entrar em operação com 13 parques e capacidade de 312,9 MW. Segundo o superintendente da Coordenação de Avaliação de Negócios da Copel, Mauro José Bubniak, a empre-

sa também tem dois projetos “encarteirados” de 150 MW no RN. “Se a tarifa for atrativa, vamos viabilizar. A expectativa é de que a Aneel retome a regularidade e faça dois leilões neste ano, o de abril já está marcado”, comentou. Além da Copel, as empresas privadas do Paraná também fazem seus negócios girarem no Nordeste, como a CER (Companhia de Energias Renováveis), com parques em operação e construção na Bahia, e a Brasventos (JMalucelli Energia é acionista majoritária) com parques em operação no RN. METRO CURITIBA


RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

09|

{ECONOMIA}

Onde investir com a nova queda da taxa de juros Seu bolso. Com corte da Selic, previsto na próxima quarta, renda fixa perde mais rentabilidade. Especialista recomenda diversificar investimentos Se a projeção de uma nova queda da Selic se confirmar, a rentabilidade de investimentos de renda fixa cairá mais um pouco. A expectativa é de que a taxa básica de juros seja reduzida de 7% para 6,75% ao ano na próxima quarta-feira. Segundo Vinicius Maeda, diretor de relações com investidores da Magnetis, para conseguir retornos maiores do que na renda fixa, é importante diversificar os investimentos e montar uma carteira otimizada, com ativos com características diferentes. “Assim, você consegue um bom retorno em diversos cenários do mercado”, afirma. A recomendação de Maeda é investir de acordo com o seu perfil. A Bolsa, que vem batendo recordes e fechou janeiro com uma alta de 11,14%, pode

ser, por exemplo, uma opção. “Mas não adianta começar a investir na Bolsa se esse não é o seu perfil, se você não conseguirá lidar com a volatilidade e quiser resgatar no primeiro momento de queda das ações”, afirma o especialista. Para quem nunca aplicou em renda variável, os ETFs – fundos que replicam índices e têm cotas negociadas em Bolsa – são uma boa opção. “Eles garantem uma ótima diversificação da carteira, pois ao adquirir uma cota de um ETF você está adquirindo uma cesta com diversas ações”, afirma. Outra vantagem é o valor de investimento mínimo baixo, em torno de R$ 500. Além disso, a taxa de administração de um ETF é pequena, cerca de 0,5% ao ano, enquanto fundos de ações tradicionais co-

bram em torno de 2% ao ano mais taxa de performance. O especialista ressalta que mesmo com a queda de rendimento, a renda fixa é importante para manter uma reserva de emergência: “Quanto aos objetivos, quanto mais de curto prazo, mais indicado aplicar em renda fixa.” Para quem está investindo para viajar daqui um ano ou para dar entrada em um apartamento, por exemplo, diz Maeda, o ideal é aplicar de forma conservadora. Neste caso, a renda fixa garante que terá o dinheiro seguro na hora que precisar resgatar ou na data do vencimento. “É diferente de investir em ações, em que você tem uma alta liquidez, mas não tem nenhuma garantia de qual será o retorno”, afirma. METRO

COMO FICA A RENDA FIXA Rendimentos SELIC 7%

SELIC 6,75%

Poupança CDB (90% do CDI) Fundo DI (taxa 2% ao ano) Fundo DI (taxa 1% ao ano) Fundo DI (taxa 0,5% ao ano) Tesouro Selic (taxa 0,3% ao ano) Carteira Divers. Renda Fixa (taxa 0,68% ao ano)

Par

6 MESES

2,42% 2,40% 1,88% 2,27% 2,47% 2,55%

12 MESES

2,34% 2,31% 1,78% 2,18% 2,37% 2,45%

2,60% 2,50%

4,90% 5,02% 3,93% 4,77% 5,19% 5,34%

4,73% 4,84% 3,74% 4,57% 4,99% 5,15%

5,47% 5,25%

os gerais

PRAZO DE 6 A 12 MESES DE 12 A 24 MESES ACIMA DE 24 MESES FONTE: MAGNETIS INVESTIMENTOS

7,17% 7,61% 5,83% 7,14% 7,80% 8,09%

24 MESES

10,04% 11,01% 8,49% 10,33% 11,27% 11,74%

9,67% 10,61% 8,06% 9,89% 10,83% 11,29%

8,85% 8,50% 12,36% 11,88%

Poupança:

Imposto de Renda: 6 MESES

18 MESES

7,44% 7,89% 6,14% 7,45% 8,12% 8,40%

Isenta de IR

22,50% 20,00% 17,50% 15,00%

Rendimento segue a regra de 70% da Selic + TR (Taxa Referencial)

TR:

0,0% ao ano


10|

Israel. Governo inicia deportação de africanos O governo israelense começou ontem a entregar cartas a dezenas de milhares de imigrantes do Sudão e da Eritreia, ordenando-lhes que deixem o país em 60 dias. Cada um receberá um apoio financeiro de US$ 3.500 e a passagem de avião. Esse é o primeiro passo de um criticado plano aprovado em janeiro pelo governo, que afeta entre 35 mil e 40 mil imigrantes. Eles serão enviados para seu país de origem ou para um terceiro, provavelmente Ruanda. Quem se recusar será preso, segundo a “Deutsche Welle”. A maioria dos imigrantes entrou clandestinamente no país pela fronteira egípcia do Sinai. O governo israelense, porém, construiu um muro separando os territórios. Segundo a ONG Hotline para Refugiados e Migrantes, cerca de 12 mil pessoas solicitaram refúgio ao chegar ao país desde 2013, mas 7 mil solicitações foram negadas, apenas 11 foram aprovadas e as demais ainda estão sendo processadas. Atualmente,

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{MUNDO}

Colisão de trens mata duas pessoas nos EUA Carolina do Sul. Trem de passageiros bate em locomotiva de carga que estava estacionada. Mais de cem pessoas ficam feridas no terceiro acidente fatal em ferrovias em três meses

Netanyahu durante reunião semanal de gabinete | JIM HOLLANDER/REUTERS

37 mil eritreus e sudaneses residem em Israel. Cisjordânia Ontem, Israel também concedeu status legal a um assentamento na Cisjordânia ocupada, em resposta a um ataque palestino que matou um de seus moradores. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que a decisão de autorizar de maneira retroativa o enclave de 50 famílias de Havat Gilad busca “dar continuidade à vida normal no lugar”. METRO

Um trem de passageiros da Amtrak colidiu com um trem de carga estacionado CSX Corp na Carolina do Sul, nos EUA, matando engenheiro e condutor e ferindo pelo menos 116 pessoas. Esse é terceiro acidente fatal em ferrovias no país em três meses. O Amtrak 91 transportava 139 passageiros e oito membros da tripulação de Miami para Nova York quando atingiu o trem de carga às 2h35 de domingo no horário local, perto da capital do Estado, descarrilando em seguida. O governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, disse que aparentemente o trem da Amtrak estava nos trilhos errados quando bateu no CSX estacionado, que não tinha ninguém a bordo. “É uma coisa horrí-

Amtrak 91 estava em trilhos errados, diz governador | RANDALL HILL/REUTERS

vel de se ver, para entender toda a força envolvida”, disse McMaster. O número de feridos subiu para 116 após uma estimativa inicial que apontava 70. “Os ferimentos vão desde cortes e hematomas até ossos severamente fratura-

Venezuela. Washington avalia sanções ao petróleo

Plano nuclear. Irã acusa EUA de ameaçarem Rússia O Irã acusou os Estados Unidos de ameaçarem a Rússia com novas armas atômicas depois que Washington publicou um documento descrevendo planos para expandir suas capacidades nucleares para dissuadir outros países. A revisão da política nuclear dos Estados Unidos, publicada na sexta-feira, irritou a Rússia, que considera o documento como de confronto. “As mesmas pessoas que, supostamente, acreditam que Reeleição limitada

o uso de armas de destruição em massa é um crime contra a humanidade estão falando sobre novas armas para ameaçar ou usar contra rivais”, disse em um discurso o presidente iraniano, Hassan Rouhani. A China criticou a nova estratégia de armas nucleares dos EUA, aconselhando os americanos a perderem a “mentalidade da Guerra Fria” e a assumirem a “responsabilidade principal” no desarmamento nuclear. METRO Itália

dos”, disse Derrec Becker, da Divisão de Gerenciamento de Emergência da Carolina do Sul. “Os feridos foram transportados para hospitais locais”, afirmou. O presidente dos EUA, Donald Trump, recebia atualizações regulares sobre

o acidente enquanto permanecia em seu resort em Palm Beach, Flórida. “Nossos pensamentos e orações estão com todos aqueles que foram afetados por este incidente”, disse uma porta-voz da Casa Branca. Em dezembro, três pessoas morreram quando um trem da Amtrak, concessionária federal que administra o serviço ferroviário nos EUA, descarrilou em Washington. O engenheiro disse que havia interpretado mal um sinal e tentou travar antes do acidente. Em janeiro, uma colisão entre um trem que levava congressistas republicanos ao retiro de inverno do partido e um caminhão de lixo matou uma pessoa na Virgínia. METRO

Secretário de Estado americano durante visita a Buenos Aires | MARTIN ACOSTA/REUTERS

O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, disse ontem que os Estados Unidos consideram sanções ao petróleo da Venezuela e que as autoridades estão analisando o impacto de potenciais restrições em interesses comerciais. Em visita a Buenos Aires, o chefe da diplomacia norte-americana afirmou que não é possível ficar de braços cruzados enquanto se destrói a democracia da Venezuela. “Um

dos aspectos considerados ao sancionar o petróleo é quais seriam as consequências para o povo venezuelano. Fazer nada é também pedir que o povo venezuelano continue sofrendo”, afirmou Tillerson. As vendas de petróleo da Venezuela para os Estados Unidos em 2017 foram as mais baixas desde 1991, segundo os dados comerciais da Thomson Reuters. Elas foram prejudicadas por sanções financeiras. METRO

Rússia

Equatorianos fazem referendo

Atirador tinha livro de Hitler

Moscou enfrenta a pior nevasca

Os eleitores equatorianos votaram ontem em um referendo para decidir sobre a reeleição presidencial ilimitada, com pesquisas indicando que o veto venceria. O presidente Lenin Moreno propôs o referendo, que foi amplamente visto como uma tentativa de impedir que o ex-presidente de esquerda Rafael Correa volte ao poder. METRO

Luca Traini, o autor do tiroteio racista que deixou seis feridos na província de Macerata, na Itália, possuía um exemplar do livro “Mein Kampf” (“Minha Luta”), do ditador Adolf Hitler, além de diversos objetos de inspiração fascista. As autoridades realizaram ontem uma operação na casa da mãe do autor do ataque de sábado (3), informou a “Ansa”. METRO

Uma pessoa morreu e outras cinco ficaram feridas em Moscou na maior tempestade de neve já registrada na capital russa. Em apenas 24 horas, caíram 23 milímetros de neve, o que representa 64% da média mensal e um nível máximo de precipitações para um dia 3 de fevereiro desde 1957. Cerca de 60 mil pessoas ficaram sem eletricidade no centro da Rússia. METRO

Pela paz. Papa convoca dia de orações e jejum

Milhares acompanham oração do papa no Vaticano | MAX ROSSI/REUTERS

O papa Francisco convocou os católicos e membros de todas as outras religiões para observar um dia de orações, jejum e iniciativas para a paz em 23 de fevereiro, instando todos a “dizer não” à violência e ao conflito. Ao falar com dezenas de milhares de pessoas na Praça São Pedro na bênção semanal, o papa disse que estava fazendo o apelo por causa do “prolongamento trágico” de conflitos em todo o mundo.

23 de fevereiro é uma sexta-feira na primeira semana completa da temporada cristã da Quaresma, durante a qual o jejum e atos extras de caridade são encorajados como um sinal de penitência. Francisco disse que as orações e o jejum devem ser oferecidos de uma maneira particular para o povo da República Democrática do Congo e Sudão do Sul. METRO


CONTEÚDO PATROCINADO RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{ESPECIAL}

11|

Florestas e oportunidades Desde que o clima global entrou para a lista de preocupações da humanidade, dois consensos foram construídos ao longo de inúmeras conferências e estudos sobre o assunto: o primeiro é que é preciso que todos colaborem para mitigar mudanças climáticas. O segundo é que florestas têm relação fundamental com o clima. A agenda do clima uniu (quase) todos os países no Acordo de Paris, assinado na COP-21, onde cada um apresentou compromissos do que poderia fazer para ajudar. São as chamadas NDCs ou Contribuições Nacionalmente Determinadas. Enquanto no mundo desenvolvido grande parte das emissões têm a ver com geração de energia e transportes, no Brasil, o peso maior das emissões vêm do desmatamento e da agropecuária. Por isso, a NDC brasileira foca principalmente em reduzir o desmatamento, implementar o Código Florestal, recuperar pastagens e fomentar a integração lavoura-pecuária-floresta, entre outras iniciativas.

Clima no Brasil permite que agropecuária atenda demanda mundial com modelo de desenvolvimento sustentável

DIVULGAÇÃO

O agronegócio tem sido o motor da economia brasileira, que atravessa maus bocados desde a crise financeira global. Só em 2017 o setor respondeu por 44% de todas as exportações brasileiras e tem puxado a geração de emprego e renda para o interior do Brasil. A boa notícia é que o país tem plena capacidade para cumprir sua NDC e continuar produzindo e exportando. Com o uso de tecnologia estamos produzindo cada vez mais em menos área. A expansão das áreas agrícolas

se dá hoje majoritariamente em cima de pastagens de baixa produtividade e não sobre a floresta. Além disso, o Código Florestal pode se transformar em um ativo comercial para o Brasil ampliar seus mercados. A China, por exemplo, maior destino hoje das exportações do agro brasileiro abraçou de vez a agenda do clima e está prestes a criar o maior mercado de carbono do mundo. O Acordo de Paris pretende estimular o comércio sustentável. Além dos compromissos ofi-

ciais dos países, a agenda do clima tem gerado inúmeros compromissos privados no mercado de commodities e entre financiadores, compromissos estes que pretendem dissociar comércio e investimentos do desmatamento. Obviamente existem imensos desafios ainda no combate ao desmatamento ilegal, na implementação do Código Florestal, na regularização fundiária e na democratização do acesso ao crédito e tecnologia. É preciso que o setor privado, governo e sociedade civil trabalhem jun-

tos para que os desafios sejam superados. Mato Grosso, não por acaso, o maior estado produtor do Brasil, tomou a dianteira com a estratégia Produzir, Conservar e Incluir, cujos objetivos são justamente o de coordenar esforços públicos e privados nesta agenda e o de ampliar mercados e investimentos para o Estado. Temos no Brasil a agropecuária tropical mais eficiente do mundo e uma ambiciosa legislação ambiental amplamente discutida e acordada pela sociedade. Não estamos mais exportando apenas commodities e sim commodities atreladas à restauração de áreas florestais, a mais de 60% de ativos ambientais conservados e à redução de emissões. Nenhum outro grande produtor no mundo tem essas vantagens. O país tem pela frente a imensa oportunidade de atender uma demanda mundial crescente de forma sustentável, tomando a liderança em um novo modelo de desenvolvimento. FERNANDO SAMPAIO ENGENHEIRO AGRÔNOMO*

*FERNANDO SAMPAIO É DIRETOR-EXECUTIVO DO COMITÊ ESTADUAL DA ESTRATÉGIA PCI (PRODUZIR, CONSERVAR E INCLUIR) DO GOVERNO DO MATO GROSSO

+ ESPECIAL Agronegócio

Por toda a parte O Grupo Bandeirantes reconhece e agradece ao agronegócio por sua contribuição ao país, por manter a confiança no futuro e por estar ajudando o Brasil a se recuperar da maior crise da sua história


12|

2

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{CULTURA}

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Parte da performance ‘Corpus Nil’, do italiano Marco Donnarumma

CULTURA

MUITO ALÉM DA TELA Cultura virtual. Primeira Bienal de Arte Digital estreia hoje e reúne arte, ciência e tecnologia em mais de 20 simpósios, intervenções e exposições primeira edição da Bienal de Arte Digital, no Centro Cultural Oi Futuro, estreia hoje, às 10h. Com o tema Linguagens Híbridas, o evento reúne exposições de obras nacionais e estrangeiras com a proposta de se tornar uma agenda nacional de arte digital. A ideia da Bienal é, a cada dois anos, apresentar obras e exposições que reflitam temas sociais, mostrando que a arte aliada à tecnologia tem forte poder de crítica. Os trabalhos foram selecionados por um conselho curador formado por acadêmicos, artistas, pesquisadores e produtores culturais. Ao longo da primeira semana do evento – que ocorrerá até o dia 18 de março –, haverá também oficinas relacionadas com as artes tecnológicas. Para participar, é preciso se inscrever através do site: bienalartedigital.com. Para o idealizador da Bienal, Tadeus Mucelli, faltava uma discussão com essa temática, tendo em vista que estamos em um momento de mudanças: “É um evento importante em um período de transição, em que nativos digitais convivem com pessoas não incluídas nesse meio.” METRO RIO

A

Cinquenta Tons de Cinza

Ator revela segredo O ator irlandês Jamie Dornan, protagonista da franquia “Cinquenta Tons de Cinza”, revelou que usa enchimento na cueca durante as cenas de sexo dos filmes. Em entrevista ao programa americano “Jimmy Kimmel Live”, Dornan explicou que, a cada novo longa, o objeto é aumentado. “É como um saco de batata. Não é nada sexy”, disse.

“Uma bienal tem que se propor a discutir coisas da sociedade, queremos trazer uma visão crítica. Não vamos ficar presos no mundo da arte.” TADEUS MUCELLI, IDEALIZADOR DA BIENAL DE ARTE DIGITAL

Videoinstalação de Ruy Cesar Campos

Instalação ‘Bloques Erráticos’, de Daniel Cruz

Programe-se! No Oi Futuro Flamengo (rua 2 de Dezembro, 63, Flamengo. Tel.: 31313060) De ter. a dom., das 11h às 20h. Até 18/03. Gratuito (atividades são abertas mediante inscrição prévia no site bienalartedigital.com). Livre. • Hoje. 10h - Abertura 10h30 - Palestra magna: Diana Domingues

19h45 Performance: Narva 2, de André Damião

Obra da chinesa Carla Chan, da exposição ‘Black Moves’

• Amanhã. 9h30 - Simpósio: Joe Davis - MIT (EUA) 20h Performance: Duo Lumia (BRA) • Quinta-feira. 20h - Performance: Corpus Nil, de Marco Donnarumma (ITA)

Instalação ‘Manifesto Contra Gravidade’, do artista Jack Holmer


14|

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{CULTURA}

Cantor participou da 14ª edição do projeto ‘Emoções em Alto Mar’

Roberto Carlos. À bordo de um navio cheio de fãs, Rei conta que vai lançar álbuns em português e espanhol, além de filme sobre sua vida, e revela que ainda recebe nudes

‘Tenho pânico [da velhice]’ FOTOS: GLAUCON FERNANDES/ELEVEN/FOLHAPRESS

s gritos histéricos que ecoavam pelo teatro do transatlântico Costa Favolosa, na última quinta-feira, lembravam os da plateia de um ídolo adolescente. Mas a figura que despertava todo aquele frisson era um senhor grisalho, de 76 anos e charme inabalável: Roberto Carlos. Se bem que, neste caso, “senhor” pode ser interpretado como um insulto: “Não tenho medo da velhice: eu tenho pânico e horror”, brincou o cantor, rodeado por 1,3 mil fãs e jornalistas na 14a edição do projeto Emoções em Alto Mar, que encerrou sua jornada, ontem, em Santos,

O

no litoral de São Paulo. No navio ancorado no Rio de Janeiro, o Rei anunciou que está prestes a terminar o novo álbum em espanhol – ou, como ele mesmo diz, “abandonar”: “Eu termino um disco, mas gostaria de continuar trabalhando nele por mais um ano. Até quando está pronto, eu digo que não está e volto para analisar mais um pouco – só aí eu abandono”, disse o artista, que revelou ainda ter planos de lançar um álbum de inéditas em português. Além dos projetos musicais, Roberto Carlos também se prepara para ver sua

“Ouço todo mundo porque quero estar sempre atualizado no que está acontecendo no cenário músical. Mas tenho as minhas preferências, como Frank Sinatra e Elvis Presley.” “Este ano, pretendo fazer um disco de inéditas. Estou muito entusiasmado com o próximo álbum.” ROBERTO CARLOS, CANTOR

vida nas telonas, em um filme que deve chegar aos cinemas no ano que vem. Com roteiro de Nelson Mot-

ta e Patrícia Andrade e direção do cineasta Breno Silveira, responsável por “2 Filhos de Francisco” (2005),

Cantor incentiva paquera com respeito às mulheres Em meio a uma onda de denúncias de assédio sexual, Roberto Carlos garante ser um cavalheiro na hora da paquera. “O cara que entende de mulher sabe como chegar de muitas formas: tem que chegar devagar, sem ofendê-la e usar maneiras agradáveis a ela. A gente não pode agredir uma mulher nunca”, disse, enquanto ouvia gritos apaixonados de “Você é o cara!” Mesmo diante de acaloradas demonstrações de amor, o Rei não perde a pose de romântico incurável. Quando o assunto é relacionamento, ele prefere se esquivar e dizer que as fãs é que dominam o seu coração – para delírio delas. Galanteador, a todo tem-

Bem-humorado, Roberto Carlos falou sobre o amor e o carinho dos fãs

po, o cantor tem uma frase para derreter os corações das senhoras que o ouvem com fascínio. “Fazer um show para mulheres é como estar em um paraíso”, afirma.

Embora a maioria de seus sucessos tratem sobre afeto, Roberto considera que ainda não conseguiu fazer uma música sobre o amor em sua forma absoluta. “Uma dia eu

vou fazer. Quero dizer tudo o que alguém pode dizer sobre o amor”, revela. Questionado sobre se um homem pode amar duas mulheres ao mesmo tempo, o cantor arrancou gargalhadas de todo o teatro: “Essa pergunta você deveria fazer para o Mr. Catra, que é um mestre nisso”, brincou, referindo-se ao funkeiro de 48 anos que tem três mulheres oficiais. O artista também criticou músicas com letra de teor machista. “Em todos os setores da música, há coisas muito boas e coisas que não são tão boas. A única coisa que posso contribuir é continuar fazendo minha música com a preocupação de tratar a mulher da melhor forma”, acredita. METRO RIO

o longa está em fase avançada, mas o elenco ainda não foi selecionado: “Quero alguém que melhore a minha aparência. Pensei no Brad Pitt, mas ele tem olhos azuis”, brincou Roberto. Política e nudes Bem-humorado, o cantor não se furtou a falar nem dos temas mais polêmicos. Sobre política, disse que, embora não seja mais obrigado, nunca deixou de votar e elogiou o trabalho do juiz Sérgio Moro, que lidera a Operação Lava Jato em Curitiba. “Ele merece todo o nosso apoio e carinho. Vamos contribuir pa-

ra que tudo que ele está fazendo tenha o sucesso que a gente espera”, instou, sob aplausos. O Rei contou ainda que é antenado no cenário musical: “Ouço todo mundo”. E não descartou a possibilidade de convidar a cantora Pabllo Vittar para o tradicional especial televisivo de fim de ano. “Por que não? Não tenho preconceito nenhum”, afirmou. Mas o momento em que ele provocou mais gargalhadas – e suspiros esperançosos – foi com uma revelação apimentada: “Continuo recebendo nudes e continuo guardando todas.” METRO RIO

São tantas emoções!

Roberto diz se emocionar com carinho de fãs

As amigas Tania Maria, de 73 anos, e Zélia Santos, 70, embarcaram juntas no Emoções em Alto Mar pela quarta vez. Elas afirmam que são apaixonadas por Roberto Carlos desde a época Cada vez que Roberto Carem que estavam no colégio. los lançava uma frase ro“Em 1961, quando eu timântica, no teatro do navio nha 17 anos e ela 14, nós Costa Favolosa, na última andávamos sempre com um quinta-feira, a engenheira paulistana Tereza Vespo- disquinho debaixo do brali, de 63 anos, respondia, de ço e telefonávamos para a rádio para pedir as músicas seu assento, com uma dedele”, lembra Tânia. monstração de amor. “Faz Diante de tanto cari50 anos que estou na cola do Roberto, em busca da- nho, o cantor se emociona ao falar sobre o amor que quela rosinha”, diz, em referência à flor que o cantor desperta em seus admiradores. “Espero estar correstradicionalmente entrega à plateia ao final de suas pondendo às expectativas que vocês têm em meus apresentações. projetos. Sempre me emComo Tereza, a legião de fãs que circula pelo cru- penho a fazer o melhor e, quando isso tem resultado, zeiro segue cada passo do Rei desde que ele conquis- a minha alegria é muito tou o Brasil como o maior grande. Eu só tenho a agradecer. Às vezes, eu até expoente da Jovem Guarchoro”, revela. METRO RIO da, nos anos 1950.


RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{PUBLIMETRO} DIVULGAÇÃO

Os invasores

15|

Leitor fala

É para legalizar o ilegal?

O Whatsapp Business está disponível para smartphones com sistema Android a partir da versão 4.0.3

Para que serve a lei se o prefeito pode furar sinal vermelho, o juiz pode ganhar mais do que o teto e o condenado que tem ficha suja pode ser candidato a presidente? Até que prove o contrário, o prefeito é responsável pelo respeito às leis do trânsito; o juiz é responsável pela aplicação da lei em geral, inclusive da que trata de remunerações dos funcionários; e o presidente é responsável pela ordem legal do seu país. Agora é para legalizar o ilegal?

Cruzadas

TOSSI KASSAE – RIO DE JANEIRO, RJ

Aumento abusivo do IPTU

Whatsapp para comerciantes

O Brasil em crise, o Rio de Janeiro ainda pior, com violência espalhada por toda a cidade, tiroteios a qualquer hora do dia, milhões de desempregados e a prefeitura extorquindo a população com um aumento mais do que abusivo de IPTU. O imposto do apartamento onde moro, em Copacabana, teve um reajuste de 202%!!! O pior é não saber os critérios e não entender porque imóveis parecidos e no mesmo bairro tiveram aumentos completamente diferentes. E, pior ainda, é saber que a outra metade do reajuste virá em 2019. Como isso é permitido?

Negócios. Versão comercial do aplicativo conecta empresas e clientes Normalmente, as dúvidas de clientes sobre negócios e orçamentos são feitos por e-mail. Contando com o crescimento de usuários em sua plataforma, o Whatsapp criou uma versão comercial de seu aplicativo para pequenas e médias empresas. Por enquanto a novidade está apenas disponível para Android no país e conta com diversas ferramentas para facilitar o atendimento das empresas. É possível criar um perfil empresarial com informações úteis, como a descrição comercial, horário de funcionamento, e-mail, endereço físico e website. E as pessoas saberão que estão se comunicando com uma empresa, pois aparecerá que é uma conta comercial. A empresa informou que no futuro algumas empresas terão contas certificadas, assim que for verificado que o número cadastrado corresponde ao telefone da empresa. Para economizar tempo nas respostas ao cliente, o comerciante pode escolher o recurso de mensagens inteligentes (recurso que permite responder de forma rápida as perguntas mais Horóscopo

frequentes), como mensagens de saudação e de ausência, para que os clientes saibam quando você estiver ocupado. E, para organizar os assuntos de cada conversa, é possível etiquetar cada conversar com os marcadores “novo cliente”, “pagamento pendente” etc. Para que as empresas tenham controle das funcionalidade do aplicativo, é possível fazer uma análise da comunicação. Por meio das métricas dá para extrair o número de mensagens que foram lidas, dentre outros dados. O Whatsapp Web, recurso que permite responder as mensagens por um computador conectado à internet, também está disponível para o Business. De acordo com estudo realizado pela consultoria Morning Consult, mais de 80% das pequenas empresas na Índia e no Brasil afirmam que o Whatsapp os ajuda na comunicação com seus clientes e com o crescimento de seus negócios. O aplicativo é gratuito pela Google Play e também está disponível na Indonésia, Itália, México, Reino Unido e EUA. METRO

Astrólogo de Plantão www.astrologo.blog.br Procure ser mais conciliador diante de algumas relações. Suas decisões para aproximar pessoas

RAQUEL MARTINS – RIO DE JANEIRO, RJ

Quer mais?

Clique metrojornal.com.br para acessar conteúdo exclusivo, atualização de nossas reportagens, todos os nossos colunistas e galerias com as melhores imagens do dia. Para falar com a redação:

leitor.rj@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

Sudoku

Por: Guilherme Salviano

guisalviano@gmail.com

Período propício para empenha a assuntos culturais. Ocupe a mente com atividades que tragam prazer em aprender ou debater.

metas profissionais.

com lazer.

Momento especial para trocar informações sobre parcerias e negócios. Deverá repensar algumas prioridades materiais.

Novas responsabilidades marcarão o trabalho na semana. Procure ser paciente se notar divergências de pensamento nas relações.

Um pouco mais de lazer e momentos para descontração serão bem-vindos para recompor energias de recentes desgastes.

Com a Lua em seu signo, uma condição mais sentimental e saudosista deverá marcar seu comportamento diante das relações mais especiais.

Uma dedicação a assuntos filosóficos, novos conhecimentos e mesmo ao exercício da sua fé amenizará desgastes da rotina.

farão diferença. Costumes diferentes marcarão sua rotina, seja com atividades extras no ambiente de trabalho e mesmo

Assuntos familiares despertarão mais empenho para esclarecimentos. Período propício para retomar contatos com pessoas especiais.

Procure refletir mais sobre alguns sacrifícios que tem feito aos outros e pensar em cuidar mais de si mesmo.

Dia em que o trabalho em equipe ou vinculado a parcerias estará bem propício para obtenção de

O momento é para ponderação e pesquisas nos assuntos materiais e com as finanças. Nas relações, confidências serão frequentes.

Soluções


16|

3 ESPORTE

RIO DE JANEIRO, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE FEVEREIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{ESPORTE}

Vasco vence, mas não se classifica Campeonato Carioca. Em São Januário, equipe supera o Volta Redonda, mas é eliminada após vitória do Bangu sobre a Cabofriense. Na quarta-feira, time joga pela Copa Libertadores

31 VASCO

VOLTA REDONDA

Precisando da vitória para sonhar com uma classificação para as semifinais da Taça Guanabara, o Vasco fez o dever de casa e derrotou o Volta Redonda, ontem, em São Januário. No entanto, o triunfo por 3 a 1 não foi suficiente, já que o Bangu venceu a Cabofriense por 2 a 0 e ficou com a segunda vaga do grupo B – o Flamengo terminou em primeiro lugar. O jogo foi o primeiro do Vasco como mandante com portões abertos na temporada. Contudo, apenas 2.692 torcedores compareceram ao estádio – com público pagante de 2.098 pessoas – para acompanhar o time misto escalado pelo técnico Zé Ricardo. O começo da partida foi melhor do que os vascaínos poderiam esperar. A equipe abriu o placar logo aos 18 segundos, depois que Thiago Galhardo aproveitou falha da

zaga do Volta Redonda. Pouco depois, aos 15 minutos, Rildo cruzou para Riascos, mas foi o zagueiro Bruno Costa que desviou para o próprio gol. Mesmo com grande superioridade, o Cruz-maltino perdeu boas oportunidades e não conseguiu ampliar a vantagem no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Volta Redonda conseguiu equilibrar o duelo. Porém, quem voltou a marcar foi o Vasco, com Bruno Cosendey, após belo chute de fora da área, aos 27 minutos. Na sequência, logo na saída de bola, a equipe do Vale do Aço diminuiu a desvantagem, com gol do volante Marcelo, que deu números finais ao confronto. Copa Libertadores Fora da Taça Guanabara, o clube volta todas as suas atenções para a Copa Libertadores. Na quarta-feira, o Cruz-maltino enfrenta o Universidad de Concepción, do Chile, às 21h45. Com a vitória por 4 a 0 no jogo de ida, a equipe está com a vaga encaminhada para a próxima fase da competição. METRO RIO

“Quero que chegue logo esse dia, porque, além de jogar contra jogadores de muita qualidade, uma equipe tão grande quanto o Real Madrid, a gente gosta de se preparar para isso. Vamos respeitá-los, encarálos da melhor forma possível e claro, vamos tentar vencer.” NEYMAR, FALANDO SOBRE O DUELO CONTRA O REAL MADRID, PELAS OITAVAS DE FINAL DA LIGA DOS CAMPEÕES.

VASCO

3

X

0

X

0

X

1

VOLTA REDONDA

NOVA IGUAÇU

1

FLAMENGO

0

X

0

X

1

X

BOTAFOGO

2

BANGU

0

MADUREIRA

PORTUGUESA

FLUMINENSE

1

BOAVISTA

0

MACAÉ

GRUPO B P V GP SG 1º 2º 3º 4º 5º 6º

FLAMENGO BANGU VASCO NOVA IGUAÇU CABOFRIENSE VOLTA REDONDA

13 8 7 5 4 4

4 2 2 1 1 1

5 6 8 5 5 5

5 3 1 -1 -3 -3

GRUPO C P V GP SG Jogadores comemoram o gol de Bruno Cosendey | MARCELLO DIAS/FUTURA PRESS

Rodolpho fez o seu primeiro gol pelo Flamengo | GILVAN DE SOUZA / FLAMENGO

Após poucas chances criadas ao longo do confronto, o Flamengo só conseguiu marcar nos acréscimos do jogo. Aos 48 minutos da etapa final, o zagueiro Rodolpho arriscou chute de fora da área e marcou o seu primeiro gol com a camisa rubro-negra. “Achei que seria de cabeça (o

ONTEM

SÁBADO

FLAMENGO

Líder do grupo B da Taça Guanabara e já classificado para as semifinais da competição, o Flamengo manteve a invencibilidade no Campeonato Carioca. No estádio Mané Garrincha, em Brasília, a equipe derrotou o Nova Iguaçu por 1 a 0, com belo gol do zagueiro Rodolpho. A partida marcou a estreia de algumas peças importantes na temporada, como o zagueiro Juan e o meio-campo Diego. Mesmo com uma formação mais próxima daquela que deve ser a titular, o clube teve muitas dificuldades para superar a defesa do time da Baixada Fluminense.

GRUPO B

GRUPO C

01 NOVA IGUAÇU

5ª rodada

CABOFRIENSE

Com belo gol de Rodolpho, Flamengo continua invicto Ansiedade

Campeonato Carioca

primeiro gol). Meus filhos já estavam me cobrando bastante. Consegui fazer um gol inesperado”, disse o jogador. Na semifinal, o Flamengo enfrenta o Botafogo, que passou em segundo lugar no grupo C. Pelo regulamento do Carioca, o time rubro-negro joga pelo empate. METRO RIO

Tênis. Brasil avança na Copa Davis Pela primeira fase da zona americana da Copa Davis, o Brasil passou sufoco, mas venceu a República Dominicana. Na próxima etapa, o time brasileiro enfrenta a Colômbia. No primeiro jogo contra os dominicanos, João Pedro Sorgi, de 24 anos, foi derrotado por José Hernandez, por dois sets a um. Contudo, o Brasil se recuperou com vitória de Thiago Monteiro sobre Roberto Cid e da dupla Marcelo Melo e Marcelo Demoliner sobre Nick Hardt e José Olivares. O confronto voltou a ficar empatado após derrota de Monteiro em sua segunda partida, e coube a Sorgi decidir o encontro. “Sem palavras para descrever tudo o que aconteceu essa semana. É muita emoção. Tudo isso foi consequência de uma união muito forte da equipe”, disse o jovem. METRO

1º 2º 3º 4º 5º 6º

BOAVISTA BOTAFOGO FLUMINENSE PORTUGUESA MACAÉ MADUREIRA

9 9 8 6 4 3

3 2 2 1 1 0

5 5 4 4 5 3

2 2 0 0 -2 -2

Classificados

Futsal

No sufoco, Brasil conquista Grand Prix pela 10a vez Após uma primeira fase de classificação com placares elásticos, o Brasil sofreu na final do Grand Prix de Futsal, mas venceu a República Tcheca por 4 a 2, em Brusque (SC), e faturou o seu décimo título na competição. O astro Falcão esteve em todas as conquistas da Seleção. O Brasil chegou a ficar duas vezes em desvantagem no placar, mas, com gols de Ferrão (duas vezes), Gadeia e Leandro Lino, a equipe brasileira se sagrou campeã da competição. METRO

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1797  

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1797 Data: 05/02/2018

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1797  

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1797 Data: 05/02/2018

Advertisement