Page 1

Fonte de consulta: Fundação Carlos Chagas

Cuide do seu futuro utilizando a energia elétrica com segurança e economia. É melhor para a comunidade e para o meio ambiente.


Acidentes acontecem, mas não por obra do destino, por acaso ou por azar. A maioria das ocorrências pode ser evitada, principalmente no trânsito.

Veja os números de acidentes com veículos da Elektro na tabela abaixo: Ano

Número de acidentes

Número de veículos

2005

132

708

2006

117

722

Pedir ajuda ao acompanhante para fazer manobras em marcha à ré. Caso esteja só, vistorie o local da manobra para se certificar de que, ali, não há obstáculos, pessoas ou animais; Sempre que possível, a velocidade deve ser inferior à indicada pela sinalização de trânsito, considerando-se as características dos veículos da Elektro; Sinalize o local sempre que o serviço ocorrer em via urbana ou rural conforme instruções de segurança da Elektro; quando a atividade exigir a interdição total da via, solicite apoio aos órgãos de trânsito local; em rodovias, solicite auxílio à concessionária ou ao órgão regulador de tráfego; Os condutores de veículos de tração 4x4 deverão, sempre que entrarem em estradas de terra, aplicar o lock e acionar a tração 4x4, pois, se não houver o engate, a tração não funciona. Além disso, usar marchas reduzidas em lamaçais e alagados; Não jogar lixo nas estradas e em outras vias públicas. Realizar coleta seletiva e depositar o lixo nos locais adequados; Em caso de fadiga física ou emocional, entregue o veículo ao colega de trabalho. Caso esteja sozinho, pare o veículo em local seguro até que esteja bem para dirigir; É recomendado o uso de farol baixo durante o dia como medida de segurança.

2

31


Em caso de acidente, comunique a empresa por meio do controlador de frota nas Regionais e do gestor de frota, quando na Sede (Campinas); providencie socorro quando houver vítima; procure adotar medidas que evitam perigo ao trânsito local; após liberação policial ou de autoridades de trânsito, providencie a remoção do veículo; identifique-se ao policial para prestar informações para elaboração do boletim de ocorrência; anote nome, endereço e telefone de todos os presentes no local que possam servir de testemunhas na investigação sobre o acidente; evite abandonar o veículo, exceto nos casos de prestação de socorro ou para ser socorrido; sinalize o local e mude o veículo de posição, caso ofereça risco a você ou a terceiros;

Os números indicam que estamos no caminho certo, pois a redução de 12% no número de acidentes contra um aumento de 2% da frota mostra que devemos atacar os principais motivos: falta de habilidade para dirigir e comportamentos que geram sérios riscos ao motorista, aos acompanhantes e aos ocupantes de outros veículos. Para colaborar com a educação no trânsito, que está baseada no respeito à própria vida e ao direito de viver dos outros, a Elektro oferece este manual a todos os colaboradores. O objetivo é orientar os motoristas a usarem os veículos, sejam da empresa ou particulares, com o máximo de segurança, com cidadania. Leia, guarde e consulte este material. Pratique a direção segura!

30

3


porta-malas etc.; Utilizar o veículo apenas para os serviços determinados pela Elektro; O trânsito é feito pelas pessoas e, como nas outras atividades humanas, quatro princípios são importantes para o relacionamento e a convivência social no trânsito. O primeiro deles é a dignidade da pessoa humana, da qual derivam os Direitos Humanos e os valores e atitudes fundamentais para o convívio social democrático, como o respeito mútuo e o repúdio às discriminações de qualquer espécie, atitude necessária à promoção da justiça.

Fazer vistoria prévia do veículo no início de toda jornada de trabalho. Em caso de não-conformidades, informar o coordenador de área para que as providências sejam tomadas; Encaminhar o veículo para manutenção preventiva de acordo com os prazos previstos no manual de revisões ou do sistema de gerenciamento de frota; Encaminhar o veículo para manutenção corretiva sempre que algum problema for identificado na vistoria prévia ou durante sua utilização; Em caso de veículo alugado, realize a vistoria prévia e, ao identificar alguma não-conformidade, contate a locadora do veículo;

O segundo princípio é a igualdade de direitos. Todos têm a possibilidade de exercer a cidadania plenamente e, para isso, é necessário ter eqüidade, isto é, a

4

29


Além das informações básicas de segurança no trânsito, os colaboradores da Elektro que usam veículos a serviço da empresa devem ficar atentos às seguintes normas: Todos devem conhecer e respeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e as instruções de segurança no trânsito transmitidas pela Elektro; Os colaboradores devem utilizar apenas os tipos de veículos autorizados pela Carta Elektro de Direção Segura; O pagamento de multas causadas pelo nãocumprimento do CTB, durante o uso de veículos da Elektro, é de responsabilidade do condutor; Manter os seguintes documentos em ordem: CNH original; Certificado de Registro e Licenciamento Anual (CRLV) ou cópia autenticada pelo órgão de trânsito emissor; comprovante ou carimbo no verso do DPVAT com autorização de uso de equipamento giroflex (alerta de trabalho no trânsito) e transporte de escada, quando aplicável;

necessidade de considerar as diferenças das pessoas para garantir a igualdade, o que, por sua vez, fundamenta a solidariedade. O terceiro princípio é o da participação, que fundamenta a mobilização da sociedade para se organizar em torno dos problemas de trânsito e de suas conseqüências. Finalmente, o princípio da co-responsabilidade pela vida social, que diz respeito à formação de atitudes e ao aprender a valorizar comportamentos necessários à segurança no trânsito, à efetivação do direito de mobilidade a todos os cidadãos e a exigir dos governantes ações de melhoria dos espaços públicos.

Cuidar da limpeza e conservação do veículo, assim como de acessórios, ferramentas e equipamentos;

28

Ser responsável pela segurança dos passageiros e da carga transportada, que deve ser acomodada nos locais especialmente projetados para tal, como porta-luvas,

5


Se o motor morrer na travessia de alagamentos, não tente dar a partida, pois isso também ocasionará calço hidráulico; Em lamaçais e terrenos alagados, sempre trafegue com tração 4x4 reduzida (L4). Consulte o manual do veículo;

Pesquisas mostram que as causas da maioria dos acidentes estão no mau comportamento dos motoristas e nas infrações de trânsito. Quando adotamos a segurança no trânsito, evitamos acidentes com atitudes simples. Incluímos em nossa habilidade para dirigir itens de segurança indispensáveis: direção preventiva, cuidados com a manutenção do veículo e respeito à sinalização e às leis de trânsito.

6

Após usar o veículo fora da estrada, verifique o respiro do diferencial para evitar infiltração de impurezas e conseqüente obstrução, que pode provocar danos.

27


Conduza o veículo com firmeza, segurando o volante pelo aro externo; Verifique a eficiência dos freios após passar por obstáculos como água, lama ou areia; Verifique o tipo de irregularidade do terreno a ser transposto; Certifique-se de que o terreno seja compatível com as dimensões do veículo, para evitar a entrada de água no motor, o que ocasiona calço hidráulico e a contaminação do óleo do diferencial por meio do respiro, fazendo com que o carro possa parar;

O que é um motorista preventivo? É necessário ser calmo e atento, sempre tendo em mente que não é o único na rua ou estrada. Assim, é fundamental adotar um comportamento defensivo, cuidando e verificando se as manutenções do veículo estão em ordem, respeitando a sinalização e as leis de trânsito.

Faça a passagem em baixa velocidade (constante, sem desacelerar o veículo); Nunca troque de marcha durante a travessia. Caso contrário, haverá infiltração de água no sistema de embreagem; Fique atento quanto à infiltração de água no veículo; Sempre mantenha o radiador limpo; Inspecione periodicamente rolamentos e pontos de engraxamento;

26

7


Com o tempo, os sistemas e peças do veículo se desgastam. O uso prolongado causa o desgaste de uma ou mais peças, o que pode prejudicar o funcionamento de outras. Afinal, qualquer meio de transporte é uma máquina e, sem manutenção, pode falhar sem dar avisos. Então, para garantir maior segurança, só há um caminho: fazer manutenção periódica e preventiva. Antes de qualquer viagem, faça uma inspeção cuidadosa dos seguintes itens básicos:

Na cidade de São Paulo, durante o rodízio, ficam impedidos de circular, das 7h às 10h e das 17h às 20h, carros e caminhões nas avenidas internas ao chamado Anel Viário, formado pelas Marginais Tietê e Pinheiros, Avenidas dos Bandeirantes e Afonso d'Escragnolle Faunay, Complexo Viário Maria Maluf, Avenida Tancredo Neves, Viaduto Grande São Paulo, Avenidas Luís Ignácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf. Fique atento aos dias da semana que correspondem aos finais das placas dos veículos. O não-cumprimento das determinações acima implica multa e quatro pontos na CNH. Segunda-feira ................1 e 2 Quinta-feira .....................7 e 8 Terça-feira ......................3 e 4 Sexta-feira ......................9 e 0 Quarta-feira ....................5 e 6

As condições da luz natural ou artificial interferem diretamente na capacidade do motorista de ver e ser visto. Na penumbra (ausência de luz), que acontece na passagem do final da tarde para o início da noite ou do final da madrugada para o nascer do dia ou, ainda, quando o céu está nublado ou chove com intensidade, acenda o farol baixo. Quando a luz do sol “bate na cara”, geralmente no início da manhã ou no final da tarde, você pode ter dificuldades para enxergar. Nessa situação, reduza a velocidade, utilize o quebra-sol (pala de proteção interna) ou óculos escuros.

8

Quanto à luz artificial, não foque o olhar no farol do veículo que trafega na mão oposta e acenda o farol no interior de túneis.

25


Nível de óleo do motor e do freio; Nível de fluido de freio (se estiver baixo, não completar; enviar o veículo para manutenção); Nível de fluido do radiador;

Observe a presença de poças de água e manchas de óleo na pista. Mesmo não havendo chuva, reduza a velocidade usando os freios antes de chegar à área empoçada.

Nível de água do lavador de pára-brisa;

Na chuva, reduza a velocidade e aumente a distância do veículo da frente. Além desses cuidados, o bom estado dos pneus, que devem ser calibrados semanalmente, é importante para evitar perda de aderência ao solo.

Pressão e estado de conservação dos pneus (inclusive do estepe);

Sob neblina ou cerração, também use sempre o farol baixo, pois o alto reflete a luz nas partículas de água, reduzindo ainda mais a visibilidade. Caso sinta muita dificuldade para dirigir sob essas condições, o melhor é parar em local seguro, como um posto de combustível. Use o acostamento para estacionar o veículo somente em caso extremo e de emergência, com o pisca-alerta ligado. Nunca use o pisca-alerta com o veículo em movimento. Com água na pista pode ocorrer aquaplanagem, que é a perda de aderência dos pneus com o solo. Reduza a velocidade sem acionar os freios, apenas diminuindo a pressão sobre o acelerador.

Cheque a existência de água no filtro decantador nos veículos movidos a diesel;

Estado dos aros das rodas; Condição das palhetas dos limpadores de pára-brisa e vidro traseiro (se equipado); Estado dos retrovisores e cintos de segurança; Nível de combustível; Luzes dos faróis, lanternas, luz de placa, setas e piscaalerta; Verifique se os freios estão funcionando corretamente; Avarias na carroceria; Equipamentos obrigatórios (triângulo, macaco, extintor e chave de roda); Documentação do veículo e do motorista; Cartão-Combustível (para veículos da frota Elektro). Havendo alguma não-conformidade em um dos itens acima, consertar aqueles que são passíveis de correção, seguindo as indicações e recomendações do fabricante do veículo, sempre com orientação do controlador de frota ou gestor de área. Se o veículo for alugado, em caso de não-conformidade, contate a locadora para análise e providência.

24

9


A segurança no trânsito também depende das condições físicas e emocionais do motorista. Muitos acidentes são causados por condutores cansados ou que tiveram uma noite maldormida. Outros fatores que influenciam a forma de dirigir são o uso de medicamentos, dirigir após refeições pesadas, que causam sonolência, e consumir bebidas alcoólicas.

Antes de sair para viajar à noite, avalie sua real necessidade, as condições do clima e das estradas, além de sua disposição física. Em caso de viagens longas, faça paradas, no máximo, a cada duas horas para descanso.

Além desses fatores de risco, o desgaste físico pode ser causado pela maneira de se sentar e dirigir. Veja algumas orientações: Dirija com os braços e as pernas ligeiramente dobrados, evitando tensões; Apóie bem o corpo no assento e no encosto do banco, o mais próximo possível de um ângulo de 90 graus; Ajuste o encosto de cabeça de acordo com a altura dos olhos dos ocupantes do veículo dos bancos da frente; Segure o volante com as duas mãos, como os ponteiros do relógio na posição de 9 horas e 15 minutos. Assim, você enxerga melhor o painel, acessa melhor os comandos do veículo e, nos veículos com “air bag”, não impede o seu funcionamento; Procure manter os calcanhares apoiados no assoalho

10

23


do veículo e evite apoiar os pés nos pedais quando não os estiver usando; Utilize calçados que fiquem bem fixos aos seus pés para que você possa acionar os pedais rapidamente e com segurança;

Só ultrapasse pela esquerda em local permitido e com garantia de visualização total da pista. Jamais ultrapasse pelo acostamento, em travessias de pedestres, em passagens de nível, cruzamentos, trechos sinuosos ou em aclives sem visibilidade e em áreas de perímetro urbano das rodovias.

Coloque o cinto de segurança de maneira que ele se ajuste firmemente ao seu corpo. A faixa inferior deve passar pela região do abdômen e a faixa transversal deve passar sobre o peito e não sobre o pescoço.

Se você estiver pouco concentrado ou não puder se concentrar totalmente na direção, seu tempo normal de reação vai aumentar, transformando os riscos do trânsito em perigos no trânsito. Alguns dos fatores abaixo atrapalham a concentração e retardam os reflexos: Consumo de bebida alcoólica; Uso de drogas; Uso de medicamento que modifica o comportamento, mesmo que de acordo com seu médico;

Preste atenção nas condições das estradas e adapte sua forma de dirigir a elas. Dependendo da rodovia, você pode encontrar buracos e obras na pista, trechos escorregadios, pavimentação ruim, desníveis, falta de acostamento, neblina, chuva, excesso ou falta de iluminação, óleo na pista, entre outros obstáculos. Planeje sua jornada, certificando-se de que há postos de serviços; colete informações com as concessionárias, na Internet ou, até mesmo, com pessoas que usaram recentemente as estradas por onde você vai passar. 22

Fatores que devem ser evitados: Participar, um pouco antes de dirigir, de discussões fortes com familiares, no trabalho ou por qualquer outro motivo; Ficar muito tempo sem dormir, dormir pouco ou dormir muito mal; Ingerir alimentos muito pesados, que acarretam sonolência. 11


(A) Limites máximos adotados km/h

(B) Fator redutor 45% de (A) pista de terra e pavimento liso/sinuoso

(C) Fator redutor 20% de (A) sob chuva em pista pavimentada

(D) Fator redutor 20% de (B) sob chuva, pista de terra e pavimento sinuoso

Automóveis, caminhonetes leves, médias e originais de fábrica

110 km/h

60 km/h

90 km/h

50 km/h

Automóveis, caminhonetes leves e médias com suporte de escada

100 km/h

55 km/h

80 km/h

45 km/h

Caminhonetes com escada fixa, caminhões leves e médios com e sem caçamba e caminhões guindautos

90 km/h

50 km/h

70 km/h

40 km/h

FATORES DE REDUÇÃO

VEÍCULOS

Quanto melhor você enxergar o que acontece ao seu redor, maiores as chances de evitar situações de risco. Por isso, antes de dirigir, sempre regule os espelhos: Para regular o retrovisor interno, em veículos pequenos, sente-se na posição correta e ajuste-o até garantir ampla visão do vidro traseiro; Cuidado com bagagens e outros objetos que impedem a visão por meio do retrovisor interno; Ajuste os retrovisores externos até perder a visão traseira do veículo. Todos os ajustes devem ser feitos com o veículo ainda parado.

de cada pista. Ainda seguindo o mesmo exemplo, ao entrar em pista pavimentada, porém molhada, a velocidade deve ser reduzida em 20%, que corresponde a 90 km/h. No caso de chuva, se você estiver em pista de terra, o fator redutor será de 20%, o que corresponde a uma velocidade de 50 km/h.*

Muitos acidentes acontecem porque as cinzas ou mesmo a brasa do cigarro caem sobre o colo do motorista, desviando a sua atenção do volante, o que pode acabar em colisão do veículo. Isso sem falar dos prejuízos causados pelas pontas de cigarros jogadas pela janela, que, além de poluição, podem provocar incêndio nas vegetações de beira de estrada. 21

12 *Os números da tabela são aproximados.


Todo motorista tem a obrigação de respeitar os limites de velocidade e, em determinadas circunstâncias (condições do tempo, tráfego, obstáculos etc.), reduzir a velocidade e redobrar a atenção. Nunca se esqueça de que, quanto maior a velocidade, maior é o risco e mais graves são os acidentes. O tempo que se ganha com uma velocidade mais elevada não compensa o risco. Use a tabela ao lado para trafegar em velocidades seguras. Por exemplo: a 80 km/h percorremos uma distância de 50 quilômetros em 37 minutos; a 100 km/h demoramos 30 minutos para percorrer a mesma distância. Sua vida vale sete minutos? Por outro lado, a velocidade muito baixa também é arriscada, sendo que a mínima não pode ser inferior à metade da máxima permitida. Entendendo a tabela de velocidade ao lado: Vamos tomar como exemplo a velocidade máxima, que é de 110 km/h em estradas pavimentadas.

20

Em pista de terra ou com pavimento/piso sinuoso, use o fator redutor de 45%, que, no exemplo, resulta em 60 km/h, respeitados os limites regulamentares

13


Não importa a distância, podem ser apenas dois quarteirões, use sempre o cinto de segurança. Está comprovado que essa medida de segurança reduz em quase 90% o número de lesões e mortes. Isso acontece porque o dispositivo limita a movimentação das pessoas em caso de acidente ou freada brusca, impedindo choques dentro do veículo e, também, que os passageiros sejam lançados para fora. Todos os ocupantes do veículo devem utilizar o cinto, inclusive os passageiros dos bancos traseiros. Por isso, todos os cintos devem estar em boas condições de conservação e disponíveis para uso. Dispense o prendedor de cinto, que, além de ser proibido por lei, desativa o funcionamento do dispositivo.

Dirigir falando ao celular ou rádio não dá certo. Além de provocar acidentes graves, o uso desses aparelhos ao volante é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro. O correto é estacionar em local seguro para atender ou fazer uma chamada. Caso esteja acompanhado, peça para a pessoa atender e pegar o recado.

14

Lembre-se: os aparelhos de viva-voz não resolvem o problema e o uso dos mesmos também não é permitido e distrai quem está dirigindo.

19


Toda criança pede aos pais para “ir na frente”. Negativo. Toda criança menor de 10 anos só pode ocupar o banco traseiro, usando o cinto de segurança. Dependendo da idade, ela deve ser acomodada em cadeira apropriada, com a utilização do cinto. A educação no trânsito exige o cumprimento rigoroso das indicações das placas de sinalização e dos semáforos. Quando o semáforo não é respeitado, o motorista põe em risco não apenas a sua vida como a de todos os outros condutores e pedestres que circulam no local.

No caso dos bebês, o indicado é que o “moisés” seja fixado, de costas, entre os bancos do motorista e do passageiro, com o cinto de segurança. Isso evita lesões no pescoço da criança, em caso de colisão, e distração por parte do motorista para dar “uma olhadinha” ou “fazer uma brincadeirinha” com o bebê.

O amarelo é sinal de atenção. Por isso, ao vê-lo, não o ultrapasse. Pare, nunca acelere. Redobre a atenção no cruzamento que estiver com o amarelo piscante. Lembre-se sempre: o semáforo existe para controlar o trânsito e impedir colisões.

No caso de crianças maiores de 10 anos, mesmo sendo permitido viajar no banco da frente, é melhor deixá-las atrás, principalmente no caso de crianças de porte físico pequeno. Só não se esqueça de verificar se o cinto está ajustado corretamente, para que elas não fiquem soltas e escorreguem em caso de colisão.

Na ausência de sinalização, avalie os riscos e tente se lembrar de vias e sinalizações semelhantes. Esteja sempre preparado para dar preferência de passagem a outro veículo, caso haja necessidade.

18

15


Veja como a regra pode ajudar: Escolha um ponto fixo à margem da estrada;

Fique sempre a uma distância segura do veículo da frente, a qual permite a você acionar os freios, sem colidir com o veículo da frente, mesmo que ele pare repentinamente. O tempo necessário para manter a distância segura é de três segundos. Como calculá-lo? Basta aplicar a regra dos três segundos.

Quando o veículo que está à sua frente passar pelo ponto fixo, comece a contar; Fale pausadamente “cinqüenta e um, cinqüenta e dois, cinqüenta e três”, o que equivale a três segundos; A distância entre o seu veículo e o da frente vai ser segura se você passar pelo ponto fixo após a contagem dos três segundos; Para veículos com mais de 6 metros de comprimento, ou sob chuva, faça a contagem lentamente: “cinqüenta e um, cinqüenta e dois e cinqüenta e três”.

Ponto imaginário 02

Ponto imaginário 01

16

17


Veja como a regra pode ajudar: Escolha um ponto fixo à margem da estrada;

Fique sempre a uma distância segura do veículo da frente, a qual permite a você acionar os freios, sem colidir com o veículo da frente, mesmo que ele pare repentinamente. O tempo necessário para manter a distância segura é de três segundos. Como calculá-lo? Basta aplicar a regra dos três segundos.

Quando o veículo que está à sua frente passar pelo ponto fixo, comece a contar; Fale pausadamente “cinqüenta e um, cinqüenta e dois, cinqüenta e três”, o que equivale a três segundos; A distância entre o seu veículo e o da frente vai ser segura se você passar pelo ponto fixo após a contagem dos três segundos; Para veículos com mais de 6 metros de comprimento, ou sob chuva, faça a contagem lentamente: “cinqüenta e um, cinqüenta e dois e cinqüenta e três”.

Ponto imaginário 02

Ponto imaginário 01

16

17


Toda criança pede aos pais para “ir na frente”. Negativo. Toda criança menor de 10 anos só pode ocupar o banco traseiro, usando o cinto de segurança. Dependendo da idade, ela deve ser acomodada em cadeira apropriada, com a utilização do cinto. A educação no trânsito exige o cumprimento rigoroso das indicações das placas de sinalização e dos semáforos. Quando o semáforo não é respeitado, o motorista põe em risco não apenas a sua vida como a de todos os outros condutores e pedestres que circulam no local.

No caso dos bebês, o indicado é que o “moisés” seja fixado, de costas, entre os bancos do motorista e do passageiro, com o cinto de segurança. Isso evita lesões no pescoço da criança, em caso de colisão, e distração por parte do motorista para dar “uma olhadinha” ou “fazer uma brincadeirinha” com o bebê.

O amarelo é sinal de atenção. Por isso, ao vê-lo, não o ultrapasse. Pare, nunca acelere. Redobre a atenção no cruzamento que estiver com o amarelo piscante. Lembre-se sempre: o semáforo existe para controlar o trânsito e impedir colisões.

No caso de crianças maiores de 10 anos, mesmo sendo permitido viajar no banco da frente, é melhor deixá-las atrás, principalmente no caso de crianças de porte físico pequeno. Só não se esqueça de verificar se o cinto está ajustado corretamente, para que elas não fiquem soltas e escorreguem em caso de colisão.

Na ausência de sinalização, avalie os riscos e tente se lembrar de vias e sinalizações semelhantes. Esteja sempre preparado para dar preferência de passagem a outro veículo, caso haja necessidade.

18

15


Não importa a distância, podem ser apenas dois quarteirões, use sempre o cinto de segurança. Está comprovado que essa medida de segurança reduz em quase 90% o número de lesões e mortes. Isso acontece porque o dispositivo limita a movimentação das pessoas em caso de acidente ou freada brusca, impedindo choques dentro do veículo e, também, que os passageiros sejam lançados para fora. Todos os ocupantes do veículo devem utilizar o cinto, inclusive os passageiros dos bancos traseiros. Por isso, todos os cintos devem estar em boas condições de conservação e disponíveis para uso. Dispense o prendedor de cinto, que, além de ser proibido por lei, desativa o funcionamento do dispositivo.

Dirigir falando ao celular ou rádio não dá certo. Além de provocar acidentes graves, o uso desses aparelhos ao volante é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro. O correto é estacionar em local seguro para atender ou fazer uma chamada. Caso esteja acompanhado, peça para a pessoa atender e pegar o recado.

14

Lembre-se: os aparelhos de viva-voz não resolvem o problema e o uso dos mesmos também não é permitido e distrai quem está dirigindo.

19


Todo motorista tem a obrigação de respeitar os limites de velocidade e, em determinadas circunstâncias (condições do tempo, tráfego, obstáculos etc.), reduzir a velocidade e redobrar a atenção. Nunca se esqueça de que, quanto maior a velocidade, maior é o risco e mais graves são os acidentes. O tempo que se ganha com uma velocidade mais elevada não compensa o risco. Use a tabela ao lado para trafegar em velocidades seguras. Por exemplo: a 80 km/h percorremos uma distância de 50 quilômetros em 37 minutos; a 100 km/h demoramos 30 minutos para percorrer a mesma distância. Sua vida vale sete minutos? Por outro lado, a velocidade muito baixa também é arriscada, sendo que a mínima não pode ser inferior à metade da máxima permitida. Entendendo a tabela de velocidade ao lado: Vamos tomar como exemplo a velocidade máxima, que é de 110 km/h em estradas pavimentadas.

20

Em pista de terra ou com pavimento/piso sinuoso, use o fator redutor de 45%, que, no exemplo, resulta em 60 km/h, respeitados os limites regulamentares

13


(A) Limites máximos adotados km/h

(B) Fator redutor 45% de (A) pista de terra e pavimento liso/sinuoso

(C) Fator redutor 20% de (A) sob chuva em pista pavimentada

(D) Fator redutor 20% de (B) sob chuva, pista de terra e pavimento sinuoso

Automóveis, caminhonetes leves, médias e originais de fábrica

110 km/h

60 km/h

90 km/h

50 km/h

Automóveis, caminhonetes leves e médias com suporte de escada

100 km/h

55 km/h

80 km/h

45 km/h

Caminhonetes com escada fixa, caminhões leves e médios com e sem caçamba e caminhões guindautos

90 km/h

50 km/h

70 km/h

40 km/h

FATORES DE REDUÇÃO

VEÍCULOS

Quanto melhor você enxergar o que acontece ao seu redor, maiores as chances de evitar situações de risco. Por isso, antes de dirigir, sempre regule os espelhos: Para regular o retrovisor interno, em veículos pequenos, sente-se na posição correta e ajuste-o até garantir ampla visão do vidro traseiro; Cuidado com bagagens e outros objetos que impedem a visão por meio do retrovisor interno; Ajuste os retrovisores externos até perder a visão traseira do veículo. Todos os ajustes devem ser feitos com o veículo ainda parado.

de cada pista. Ainda seguindo o mesmo exemplo, ao entrar em pista pavimentada, porém molhada, a velocidade deve ser reduzida em 20%, que corresponde a 90 km/h. No caso de chuva, se você estiver em pista de terra, o fator redutor será de 20%, o que corresponde a uma velocidade de 50 km/h.*

Muitos acidentes acontecem porque as cinzas ou mesmo a brasa do cigarro caem sobre o colo do motorista, desviando a sua atenção do volante, o que pode acabar em colisão do veículo. Isso sem falar dos prejuízos causados pelas pontas de cigarros jogadas pela janela, que, além de poluição, podem provocar incêndio nas vegetações de beira de estrada. 21

12 *Os números da tabela são aproximados.


do veículo e evite apoiar os pés nos pedais quando não os estiver usando; Utilize calçados que fiquem bem fixos aos seus pés para que você possa acionar os pedais rapidamente e com segurança;

Só ultrapasse pela esquerda em local permitido e com garantia de visualização total da pista. Jamais ultrapasse pelo acostamento, em travessias de pedestres, em passagens de nível, cruzamentos, trechos sinuosos ou em aclives sem visibilidade e em áreas de perímetro urbano das rodovias.

Coloque o cinto de segurança de maneira que ele se ajuste firmemente ao seu corpo. A faixa inferior deve passar pela região do abdômen e a faixa transversal deve passar sobre o peito e não sobre o pescoço.

Se você estiver pouco concentrado ou não puder se concentrar totalmente na direção, seu tempo normal de reação vai aumentar, transformando os riscos do trânsito em perigos no trânsito. Alguns dos fatores abaixo atrapalham a concentração e retardam os reflexos: Consumo de bebida alcoólica; Uso de drogas; Uso de medicamento que modifica o comportamento, mesmo que de acordo com seu médico;

Preste atenção nas condições das estradas e adapte sua forma de dirigir a elas. Dependendo da rodovia, você pode encontrar buracos e obras na pista, trechos escorregadios, pavimentação ruim, desníveis, falta de acostamento, neblina, chuva, excesso ou falta de iluminação, óleo na pista, entre outros obstáculos. Planeje sua jornada, certificando-se de que há postos de serviços; colete informações com as concessionárias, na Internet ou, até mesmo, com pessoas que usaram recentemente as estradas por onde você vai passar. 22

Fatores que devem ser evitados: Participar, um pouco antes de dirigir, de discussões fortes com familiares, no trabalho ou por qualquer outro motivo; Ficar muito tempo sem dormir, dormir pouco ou dormir muito mal; Ingerir alimentos muito pesados, que acarretam sonolência. 11


A segurança no trânsito também depende das condições físicas e emocionais do motorista. Muitos acidentes são causados por condutores cansados ou que tiveram uma noite maldormida. Outros fatores que influenciam a forma de dirigir são o uso de medicamentos, dirigir após refeições pesadas, que causam sonolência, e consumir bebidas alcoólicas.

Antes de sair para viajar à noite, avalie sua real necessidade, as condições do clima e das estradas, além de sua disposição física. Em caso de viagens longas, faça paradas, no máximo, a cada duas horas para descanso.

Além desses fatores de risco, o desgaste físico pode ser causado pela maneira de se sentar e dirigir. Veja algumas orientações: Dirija com os braços e as pernas ligeiramente dobrados, evitando tensões; Apóie bem o corpo no assento e no encosto do banco, o mais próximo possível de um ângulo de 90 graus; Ajuste o encosto de cabeça de acordo com a altura dos olhos dos ocupantes do veículo dos bancos da frente; Segure o volante com as duas mãos, como os ponteiros do relógio na posição de 9 horas e 15 minutos. Assim, você enxerga melhor o painel, acessa melhor os comandos do veículo e, nos veículos com “air bag”, não impede o seu funcionamento; Procure manter os calcanhares apoiados no assoalho

10

23


Nível de óleo do motor e do freio; Nível de fluido de freio (se estiver baixo, não completar; enviar o veículo para manutenção); Nível de fluido do radiador;

Observe a presença de poças de água e manchas de óleo na pista. Mesmo não havendo chuva, reduza a velocidade usando os freios antes de chegar à área empoçada.

Nível de água do lavador de pára-brisa;

Na chuva, reduza a velocidade e aumente a distância do veículo da frente. Além desses cuidados, o bom estado dos pneus, que devem ser calibrados semanalmente, é importante para evitar perda de aderência ao solo.

Pressão e estado de conservação dos pneus (inclusive do estepe);

Sob neblina ou cerração, também use sempre o farol baixo, pois o alto reflete a luz nas partículas de água, reduzindo ainda mais a visibilidade. Caso sinta muita dificuldade para dirigir sob essas condições, o melhor é parar em local seguro, como um posto de combustível. Use o acostamento para estacionar o veículo somente em caso extremo e de emergência, com o pisca-alerta ligado. Nunca use o pisca-alerta com o veículo em movimento. Com água na pista pode ocorrer aquaplanagem, que é a perda de aderência dos pneus com o solo. Reduza a velocidade sem acionar os freios, apenas diminuindo a pressão sobre o acelerador.

Cheque a existência de água no filtro decantador nos veículos movidos a diesel;

Estado dos aros das rodas; Condição das palhetas dos limpadores de pára-brisa e vidro traseiro (se equipado); Estado dos retrovisores e cintos de segurança; Nível de combustível; Luzes dos faróis, lanternas, luz de placa, setas e piscaalerta; Verifique se os freios estão funcionando corretamente; Avarias na carroceria; Equipamentos obrigatórios (triângulo, macaco, extintor e chave de roda); Documentação do veículo e do motorista; Cartão-Combustível (para veículos da frota Elektro). Havendo alguma não-conformidade em um dos itens acima, consertar aqueles que são passíveis de correção, seguindo as indicações e recomendações do fabricante do veículo, sempre com orientação do controlador de frota ou gestor de área. Se o veículo for alugado, em caso de não-conformidade, contate a locadora para análise e providência.

24

9


Com o tempo, os sistemas e peças do veículo se desgastam. O uso prolongado causa o desgaste de uma ou mais peças, o que pode prejudicar o funcionamento de outras. Afinal, qualquer meio de transporte é uma máquina e, sem manutenção, pode falhar sem dar avisos. Então, para garantir maior segurança, só há um caminho: fazer manutenção periódica e preventiva. Antes de qualquer viagem, faça uma inspeção cuidadosa dos seguintes itens básicos:

Na cidade de São Paulo, durante o rodízio, ficam impedidos de circular, das 7h às 10h e das 17h às 20h, carros e caminhões nas avenidas internas ao chamado Anel Viário, formado pelas Marginais Tietê e Pinheiros, Avenidas dos Bandeirantes e Afonso d'Escragnolle Faunay, Complexo Viário Maria Maluf, Avenida Tancredo Neves, Viaduto Grande São Paulo, Avenidas Luís Ignácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf. Fique atento aos dias da semana que correspondem aos finais das placas dos veículos. O não-cumprimento das determinações acima implica multa e quatro pontos na CNH. Segunda-feira ................1 e 2 Quinta-feira .....................7 e 8 Terça-feira ......................3 e 4 Sexta-feira ......................9 e 0 Quarta-feira ....................5 e 6

As condições da luz natural ou artificial interferem diretamente na capacidade do motorista de ver e ser visto. Na penumbra (ausência de luz), que acontece na passagem do final da tarde para o início da noite ou do final da madrugada para o nascer do dia ou, ainda, quando o céu está nublado ou chove com intensidade, acenda o farol baixo. Quando a luz do sol “bate na cara”, geralmente no início da manhã ou no final da tarde, você pode ter dificuldades para enxergar. Nessa situação, reduza a velocidade, utilize o quebra-sol (pala de proteção interna) ou óculos escuros.

8

Quanto à luz artificial, não foque o olhar no farol do veículo que trafega na mão oposta e acenda o farol no interior de túneis.

25


Conduza o veículo com firmeza, segurando o volante pelo aro externo; Verifique a eficiência dos freios após passar por obstáculos como água, lama ou areia; Verifique o tipo de irregularidade do terreno a ser transposto; Certifique-se de que o terreno seja compatível com as dimensões do veículo, para evitar a entrada de água no motor, o que ocasiona calço hidráulico e a contaminação do óleo do diferencial por meio do respiro, fazendo com que o carro possa parar;

O que é um motorista preventivo? É necessário ser calmo e atento, sempre tendo em mente que não é o único na rua ou estrada. Assim, é fundamental adotar um comportamento defensivo, cuidando e verificando se as manutenções do veículo estão em ordem, respeitando a sinalização e as leis de trânsito.

Faça a passagem em baixa velocidade (constante, sem desacelerar o veículo); Nunca troque de marcha durante a travessia. Caso contrário, haverá infiltração de água no sistema de embreagem; Fique atento quanto à infiltração de água no veículo; Sempre mantenha o radiador limpo; Inspecione periodicamente rolamentos e pontos de engraxamento;

26

7


Se o motor morrer na travessia de alagamentos, não tente dar a partida, pois isso também ocasionará calço hidráulico; Em lamaçais e terrenos alagados, sempre trafegue com tração 4x4 reduzida (L4). Consulte o manual do veículo;

Pesquisas mostram que as causas da maioria dos acidentes estão no mau comportamento dos motoristas e nas infrações de trânsito. Quando adotamos a segurança no trânsito, evitamos acidentes com atitudes simples. Incluímos em nossa habilidade para dirigir itens de segurança indispensáveis: direção preventiva, cuidados com a manutenção do veículo e respeito à sinalização e às leis de trânsito.

6

Após usar o veículo fora da estrada, verifique o respiro do diferencial para evitar infiltração de impurezas e conseqüente obstrução, que pode provocar danos.

27


Além das informações básicas de segurança no trânsito, os colaboradores da Elektro que usam veículos a serviço da empresa devem ficar atentos às seguintes normas: Todos devem conhecer e respeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e as instruções de segurança no trânsito transmitidas pela Elektro; Os colaboradores devem utilizar apenas os tipos de veículos autorizados pela Carta Elektro de Direção Segura; O pagamento de multas causadas pelo nãocumprimento do CTB, durante o uso de veículos da Elektro, é de responsabilidade do condutor; Manter os seguintes documentos em ordem: CNH original; Certificado de Registro e Licenciamento Anual (CRLV) ou cópia autenticada pelo órgão de trânsito emissor; comprovante ou carimbo no verso do DPVAT com autorização de uso de equipamento giroflex (alerta de trabalho no trânsito) e transporte de escada, quando aplicável;

necessidade de considerar as diferenças das pessoas para garantir a igualdade, o que, por sua vez, fundamenta a solidariedade. O terceiro princípio é o da participação, que fundamenta a mobilização da sociedade para se organizar em torno dos problemas de trânsito e de suas conseqüências. Finalmente, o princípio da co-responsabilidade pela vida social, que diz respeito à formação de atitudes e ao aprender a valorizar comportamentos necessários à segurança no trânsito, à efetivação do direito de mobilidade a todos os cidadãos e a exigir dos governantes ações de melhoria dos espaços públicos.

Cuidar da limpeza e conservação do veículo, assim como de acessórios, ferramentas e equipamentos;

28

Ser responsável pela segurança dos passageiros e da carga transportada, que deve ser acomodada nos locais especialmente projetados para tal, como porta-luvas,

5


porta-malas etc.; Utilizar o veículo apenas para os serviços determinados pela Elektro; O trânsito é feito pelas pessoas e, como nas outras atividades humanas, quatro princípios são importantes para o relacionamento e a convivência social no trânsito. O primeiro deles é a dignidade da pessoa humana, da qual derivam os Direitos Humanos e os valores e atitudes fundamentais para o convívio social democrático, como o respeito mútuo e o repúdio às discriminações de qualquer espécie, atitude necessária à promoção da justiça.

Fazer vistoria prévia do veículo no início de toda jornada de trabalho. Em caso de não-conformidades, informar o coordenador de área para que as providências sejam tomadas; Encaminhar o veículo para manutenção preventiva de acordo com os prazos previstos no manual de revisões ou do sistema de gerenciamento de frota; Encaminhar o veículo para manutenção corretiva sempre que algum problema for identificado na vistoria prévia ou durante sua utilização; Em caso de veículo alugado, realize a vistoria prévia e, ao identificar alguma não-conformidade, contate a locadora do veículo;

O segundo princípio é a igualdade de direitos. Todos têm a possibilidade de exercer a cidadania plenamente e, para isso, é necessário ter eqüidade, isto é, a

4

29


Em caso de acidente, comunique a empresa por meio do controlador de frota nas Regionais e do gestor de frota, quando na Sede (Campinas); providencie socorro quando houver vítima; procure adotar medidas que evitam perigo ao trânsito local; após liberação policial ou de autoridades de trânsito, providencie a remoção do veículo; identifique-se ao policial para prestar informações para elaboração do boletim de ocorrência; anote nome, endereço e telefone de todos os presentes no local que possam servir de testemunhas na investigação sobre o acidente; evite abandonar o veículo, exceto nos casos de prestação de socorro ou para ser socorrido; sinalize o local e mude o veículo de posição, caso ofereça risco a você ou a terceiros;

Os números indicam que estamos no caminho certo, pois a redução de 12% no número de acidentes contra um aumento de 2% da frota mostra que devemos atacar os principais motivos: falta de habilidade para dirigir e comportamentos que geram sérios riscos ao motorista, aos acompanhantes e aos ocupantes de outros veículos. Para colaborar com a educação no trânsito, que está baseada no respeito à própria vida e ao direito de viver dos outros, a Elektro oferece este manual a todos os colaboradores. O objetivo é orientar os motoristas a usarem os veículos, sejam da empresa ou particulares, com o máximo de segurança, com cidadania. Leia, guarde e consulte este material. Pratique a direção segura!

30

3


Acidentes acontecem, mas não por obra do destino, por acaso ou por azar. A maioria das ocorrências pode ser evitada, principalmente no trânsito.

Veja os números de acidentes com veículos da Elektro na tabela abaixo: Ano

Número de acidentes

Número de veículos

2005

132

708

2006

117

722

Pedir ajuda ao acompanhante para fazer manobras em marcha à ré. Caso esteja só, vistorie o local da manobra para se certificar de que, ali, não há obstáculos, pessoas ou animais; Sempre que possível, a velocidade deve ser inferior à indicada pela sinalização de trânsito, considerando-se as características dos veículos da Elektro; Sinalize o local sempre que o serviço ocorrer em via urbana ou rural conforme instruções de segurança da Elektro; quando a atividade exigir a interdição total da via, solicite apoio aos órgãos de trânsito local; em rodovias, solicite auxílio à concessionária ou ao órgão regulador de tráfego; Os condutores de veículos de tração 4x4 deverão, sempre que entrarem em estradas de terra, aplicar o lock e acionar a tração 4x4, pois, se não houver o engate, a tração não funciona. Além disso, usar marchas reduzidas em lamaçais e alagados; Não jogar lixo nas estradas e em outras vias públicas. Realizar coleta seletiva e depositar o lixo nos locais adequados; Em caso de fadiga física ou emocional, entregue o veículo ao colega de trabalho. Caso esteja sozinho, pare o veículo em local seguro até que esteja bem para dirigir; É recomendado o uso de farol baixo durante o dia como medida de segurança.

2

31


Fonte de consulta: Fundação Carlos Chagas

Cuide do seu futuro utilizando a energia elétrica com segurança e economia. É melhor para a comunidade e para o meio ambiente.

Manual de Trânsito  

Manual de Trânsito desenvolvido para empresa de distribuição de energia, pela Via B. Participei do processo de Layout, ilustração e finaliza...

Manual de Trânsito  

Manual de Trânsito desenvolvido para empresa de distribuição de energia, pela Via B. Participei do processo de Layout, ilustração e finaliza...

Advertisement