Issuu on Google+

s sário o r an nive

13ição de

A

Ano 13 - nº 77 – 2011

Ed

MERCADO DE LUXO Este ano, crescimento de 33% e faturamento de R$ 20 bilhões

LAVA-LOUÇAS

VENTILADORES

IMPRESSORAS NOTEBOOKS

Categoria cresce e derruba mitos

Temperatura alta é sinal de boas vendas

Multifuncionais Eles queremampliam ganhar espaço mercado dos no tablets no Natal


SUMÁrio

20 54

MatÉria dE CaPa MERCADO DE LUXO Este ano, crescimento de 33% e faturamento de R$ 20 bilhões

MatÉria ESPECial LINHA BRANCA LAVA-LOUÇAS Categoria cresce e derruba mitos

66

84

Editorial VitriNE ESPECial Artigos de luxo Aparelhos de som

Notícias do setor

Pág . 50

doSSiÊ - PortÁtEiS VENTILADOR

ElEtrolar SHoW 2012

Pág . 62

Temperatura alta é sinal de boas vendas

8ª CoNFErÊNCia aNUal GfK

Pág . 74

MatÉria ESPECial LINHA MARROM APARELHOS DE SOM

ENtrEViSta Economista Claudio Felisoni

Pág . 78

Vi FiaM

Pág . 80

iNSidE

Pág . 90

PErFil Lenoxx Sound

CadErNo ti MatÉria ESPECial IMPRESSORAS

Multifuncionais ampliam espaço no mercado

14

eletrolarnews

Pág . 44 Pág . 88

VarEJo

Micro e mini system disputam espaço com novas tecnologias

106

Pág . 16

laNÇaMENtoS

Pág . 110

aBradiSti

Pág . 114

Pág . 92

artiGoS Suframa Eletros Fecomercio Abrasa

Pág . 83 Pág . 94 Pág . 96 Pág . 98

liNHa MarroM Equipo/Koss

Pág . 99

laNÇaMENtoS

Pág . 100

MoViMENto

Pág . 102


editorial

A

té a década de 90, o mercado do luxo era pouco explorado no Brasil. Vigorava a imagem de reduto de poucos privilegiados que gastavam muito e tinham gosto pela ostentação. Mudaram os tempos, mudou a mentalidade e hoje o luxo é visto com muito mais atenção. Desde 2006, o segmento obtém resultados positivos. Nos últimos cinco anos, cresceu 60%. Este ano, a estimativa é de 33%. A ostentação cedeu lugar à discrição, mas o mercado, por sua própria natureza, relaciona-se com o que é caro, exclusivo e diferenciado. Seus grandes consumidores continuam sendo as classes A e B+, mas já se observa que o aumento da renda abriu portas para a entrada de novo público no segmento, interessado em adquirir produtos com mais design e valor agregado. Outro mercado que chama a atenção, mas pelo fato de ainda ser muito pequeno aqui no país, é o de lava-louças. Enquanto nos Estados Unidos, 80% das casas têm o produto, no Brasil seu índice de penetração é de apenas 1,8%. Estimuladas pelo potencial e mais o desafio de derrubar resistências culturais, as empresas vão à luta com novos lançamentos, como o leitor confere nesta edição.

Mais duas categorias de produtos estão nesta edição: as impressoras, cujo mercado é dominado pelas multifuncionais, e os aparelhos de som, que sofrem a concorrência de novas categorias. Trazemos, também, os resultados do consumo no Brasil, apresentados no encontro anual da GfK Retail and Technology. Em Dossiê, destacamos os ventiladores e na matéria da feira Eletrolar Show estão as mais recentes novidades do evento.

Eletrolar News faz 13 anos e comemora a data oferecendo aos seus leitores uma revista de primeira classe, com novo design. Nossa equipe de arte, tendo à frente Mariela Ponce e Leandro Ferreira, trabalhou com afinco para fazer uma publicação com mais equilíbrio visual e dinamismo. Valorizamos imagem, texto e principalmente você, nosso leitor. Reafirmamos nosso objetivo de, cada vez mais, ser o canal de informação e serviço para a indústria e o varejo. Boa leitura e Feliz Natal.

Carlos Clur

expediente Ano 13 - nº 77 Diretor Executivo - Carlos Clur Diretor - Mariano Botindari Editora Chefe - Leda Cavalcanti (Jorn. resp. – MTb. 10.567) Chefe de Redação - Neusa Japiassu Revisor - Ruy Azevedo Colaboradores - Debora Freire (texto) - Mariana Oliveira Brazão - Mario Bock Roberto Assem (fotografia) Direção de Arte - Mariela Ponce Leandro Ferreira Assistente de Arte - Rafael Vieira Marketing e Assinaturas Regina Martins - Tatiana Lopes Publicidade - Nivaldo Salgado Ricardo Kühl - Antonio Nascimento Andrea Soares Gerente Operacional - Marcus Ferrari Capa - Ana Maria Castro-Medivil

Eletrolar News é uma publicação da C&C Comercial do Brasil Ltda. E L E TR O L A R NE W S É UM P RO D UTO DE:

Av. Brigadeiro Faria Lima,1234 19º cj. 194 CEP 01451-913 - São Paulo - SP Tels. (55 11) 3034-4100 Fax (55 11) 3814-9074 www.editoracec.com.br info@editoracec.com.br Editora C&C - Argentina Av. Córdoba 5869 1º A (C1414BBE) CABA Tels. (54 11) 4773-5656 / 7371 / 8737 www.editoracyc.com.ar info@editoracyc.com.ar

Eletrolar News é uma revista técnica dirigida aos profissionais do segmento de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e tecnologia da informação. Sua base de dados é a mais completa da indústria e do grande, médio e pequeno varejo.

Matérias, marcas, produtos, ilustrações e preços publicados por Eletrolar News têm caráter exclusivamente informativo. A Editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos e matérias assinadas. A reprodução total ou parcial das matérias somente será permitida após prévia autorização da editora. Tiragem desta edição: 20.000 auditados pelo IVC. Circulação nacional Impressão: PROL Editora Gráfica

A revista de negócios para indústria e o varejo de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e TI

5 MANEIRAS PARA ACONTECER N O VA RE JO

REVISTA EL ETRO L AR NEW S | EL ETROLAR SHOW | GUIA DO COMPRADOR | PORTAL ELETROLAR.COM | NEWSLE T T E R

assinaturas@editoracec.com.br - publicidade@editoracec.com.br - redacao@editoracec.com.br

www.grupoeletrolar.com 16

eletrolarnews


M ATÉ RI A D E CA PA

Diálogo

com a estética

20

eletrolarnews


E

speciais, raros, quase inatingíveis, com atributos minimalistas e linguagem estética refinada. Assim são os produtos de luxo, que dialogam com o consumidor desse segmento por meio do design, da exclusividade e da qualidade. Do design, aguçam o desejo e acenam com o prazer de longo prazo, que pode manter-se por décadas ou durar até a banalização do produto. Tudo dependerá da capacidade de seus criadores de traçar estratégias que mantenham viva a diferenciação e o luxo da marca. Luxo é comportamento humano, afirma Silvio Passarelli, diretor do programa Gestão do Luxo da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). “O luxo é delicado, generoso e sofisticado, mas nunca ostentação”, ensina. E o produto de luxo? “É o que tem design impecável, matérias-primas excepcionais, tecnologia de ponta, marca de prestígio para dar-lhe suporte e prestígio decorrente da escassez”, responde Passarelli, que cita, como exemplo de luxo, a empresa Bang & Olufsen, mundialmente reconhecida pelo design, pela tecnologia e qualidade no segmento de áudio e vídeo. Com lojas em 40 países, e também em São Paulo, a empresa dinamarquesa produz verdadeiros objetos de desejo. Seus aparelhos de som e imagem, em número limitado, têm design, tecnologia, valor e são fabricados de forma quase artesanal. Por isso, estão incluídos no segmento do mais alto luxo. Para lançar a primeira caixa de som totalmente digital, a B&O gastou quase 20 anos em pesquisa acústica. Outra característica ímpar da empresa é que nenhum item é fabricado sem ser submetido à área de criação, que determinará qual o melhor design para ele. “Os aparelhos da empresa permitem à pessoa sentir o timbre de todos os instrumentos”, conta Passarelli.

A beleza desperta o desejo, a qualidade aguça a vontade e a exclusividade induz ao consumo. Esses fatores, ao sintetizarem estilo e requinte, conferem alto valor aos produtos de luxo e colaboram para ampliar as vendas desse mercado que, no Brasil, caminha a passos largos. Leda Cavalcanti

eletrolarnews

21


Oportunidade Há cerca de cinco anos, o mundo empresarial percebeu a importância de oferecer produtos segmentados para atender nichos com linguagem específica e não massificada. “O mercado de luxo é uma oportunidade para as empresas”, afirma Ellen Kiss, coordenadora do curso de pós-graduação em design estratégico da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), ao destacar a importância do design. “Ele precisa ter características que integrem os objetivos estratégicos da companhia.” No entanto, não basta criar um produto extremamente atrativo, diz a coordenadora da ESPM. É preciso entender que o consumidor de luxo é diferente e traçar uma estratégia que abranja todos os pontos ligados ao produto, como o processo de fa-

22

eletrolarnews

Fotos: Divulgação

M até ri a d e ca pa

bricação e os serviços adjacentes, que incluem varejo adequado com vendedores muito bem treinados, relacionamento com o cliente e excelente pós-venda. “Todo produto de luxo tem de dar tranquilidade”, explica Ellen. “Exige rigor no cumprimento da entrega e comportamento empresarial”, acrescenta Passarelli. O segmento de eletros pode evoluir em termos de mercado do luxo. “Há muito espaço para crescer”, acredita Ellen. Na opinião de Passarelli, a vocação natural dos eletros é serem premium. “São produtos movidos pela inovação e, por essa característica, têm ciclo de vida mais curto. No momento do lançamento, há exclusividade, mas depois de algum tempo saem do patamar do luxo. Produtos de base tecnológica precisam ser premium”, diz. Esses itens ficam logo

Torepuda si volupta voloreh eneste pra dolesti rae

Professor Silvio Passarelli, diretor do Programa Gestão do Luxo da FAAP


abaixo dos de luxo e têm preço mais acessível.

Mercado Este ano, no mundo, estima-se crescimento de 4% para o mercado de luxo, com faturamento que deverá atingir 162 bilhões de euros, segundo a empresa francesa de pesquisa e análise Precepta. No Brasil, o mercado é aquecido, tanto que nos últimos anos tem chamado a atenção das maiores grifes mundiais que atuam com itens de luxo, diz Passarelli. “Como mercado jovem no país, é menos suscetível às crises, tem demanda grande e há muita gente entrando no segmento. Apesar dos soluços econômicos, fechará de modo favorável no país.” Ellen Kiss, coordenadora do curso de pós-graduação em design estratégico da ESPM

A estabilidade da inflação em paralelo com a da moeda e a maior ren-

da tem colaborado para a entrada de novos consumidores no mercado de luxo. Além disso, há o público que já tinha dinheiro, mas sentia dificuldade em adquirir os produtos. “As principais marcas mundiais estão aqui e, em cinco anos, o mercado nacional ficará parecido com o de grandes capitais, como Roma”, afirma Passarelli. Desde 2006, o segmento de luxo no Brasil tem obtido resultados positivos. No ano passado, em real, subiu 28% em relação a 2009 e alcançou R$ 15,7 bilhões. Para este ano, a previsão é que chegue a R$ 20 bilhões, crescimento de 33%, de acordo com dados da consultoria GfK. São Paulo continua sendo a cidade mais importante para o setor, seguida de Rio de Janeiro e Brasília. Outras capitais, como Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte já começam a ser interessantes para o mercado de luxo.

eletrolarnews

23


M ATÉ RI A D E CA PA

MERCADO DE LUXO LINHA MARROM O aumento da renda no país e a entrada de novos consumidores nas classes A e B+ tornaram os produtos, até há pouco adquiridos tão somente pelos que tinham muito dinheiro, mais acessíveis. Grande marcas começam a demonstrar interesse em lançar produtos de alto padrão, mas não exclusivos, o que é uma característica do mercado de alto luxo. A regra, no caso, é democratizar o consumo, mas

sem popularizar o aparelho, no caso de segmento de eletrodomésticos e eletroeletrônicos. A tecnologia estimula o desejo de consumir esses produtos que agregam valor por seu design, caso dos televisores de tela fina 3D, conectados, de 50”. Na comparação dos três primeiros trimestres de 2011 e 2010, esses aparelhos registraram o maior

montante em termos de faturamento: R$ 269 milhões este ano. Outro produto que ganha mercado é o home theater (+ 6,3 pp), devido às novas tecnologias. De janeiro a setembro deste ano, o home theater Blu-ray representou 11% das vendas (em unidades). O faturamento do segmento cresceu 11% e foi o responsável pelo resultado positivo do mercado.

Televisores de tela fina (a partir de 50” 3D conectado) PTV 3D Web >=50” Vendas unidades Vendas em valor R$ Preço médio

Jan10-Set10

Jan11-Set11

Variação %

1.066

40.777

3.725%

8.525.868

268.883.538

3.054%

7.998

6.594

-18%

Jan10-Set10

Jan11-Set11

Variação %

92

23.506

25.450%

414.828

58.153.844

13.919%

4.509

2.474

-45%

Som para casa

(Home theater Blu-ray 3D conectado) AHS HT BD 3D WEB Vendas unidades Vendas em valor R$ Preço médio

Blu-ray

(Blu-ray player 3D conectado) DVD BD 3D WEB

Jan10-Set10

Jan11-Set11

Variação %

Vendas unidades

2.923

83.048

2.741%

3.516.369

55.060.824

1.466%

1.203

663

-45%

Vendas em valor R$ Preço médio

© by GfK-RT, www.gfkrt.com

24

eletrolarnews


Erosão do preço médio (R$) 7.998 6.594 4.509

2.474

1.203

663 Jan11-Set11

Jan10-Set10 PTV 3D Web >=50”

AHS HT BD 3D Web

DVD BD 3D Web

Vendas em unidades 83.048

40.777 23.506 2.923 1.066

92 Jan10-Set10

PTV 3D Web >=50”

Jan11-Set11 AHS HT BD 3D Web

DVD BD 3D Web

eletrolarnews

25


M até ri a d e ca pa

NOSSO LUXO

o

mercado de luxo tem como compradores as classes A e B+. A primeira tem renda mensal alta e não depende de salário, sendo composta por pessoas que ocupam cargos em que os bônus contribuem muito para elevar o montante ganho a cada mês. A segunda, que tem

DE’LONGHI

Condicionador de ar De’Longhi

Máquina de café De’Longhi

em média salário líquido de R$ 30 mil, é classe média alta e consome luxo espaçadamente. A classe emergente, por sua vez, adquire produtos que tenham atributos de luxo, como os celular, por meio do crediário. A seguir, Eletrolar News dá um panorama do luxo disponível no Brasil.

a

empresa tem produtos de luxo com as marcas De’Longhi e Kenwood. “São itens que agregam apelos que fazem deles objetos de desejo do consumidor porque embutem qualidade, tecnologia, garantia, facilidade de uso e serviço de pósvenda”, afirma Neusa Pontes, diretora comercial da De’Longhi. Com a marca De’Longhi, a empresa apresenta máquinas de café espresso automáticas e condicionadores de ar portáteis. Concebida dentro do conceito ecológico, a máquina tem vários modelos e detém o mais importante selo verde exigido na Suíça e que será obrigatório em toda a Europa. Da mesma marca, é o condicionador de ar PAC AN 120, aparelho portátil e compacto, com estrutura que se encaixa em todos os ambientes. Tem capacidade de refrigeração de 12.000 BTUs, três velocidades de ventilação e utiliza gás ecológico refrigerado R410a. Conta com visor LDC e exclusivo sistema de condensação – não é necessário abastecer ou retirar água. Apesar do segmento de luxo ser relativamente novo no Brasil, a aceitação desses produtos é crescente, conta a diretora comercial. “No entanto, luxo tem de ter preço justo. Ao agir dessa forma, a empresa passa uma mensagem importante para o cliente.” Os produtos de luxo representam, em termos percentuais, cerca de 50% do faturamento total da De’Longhi.

26

eletrolarnews

Neusa Pontes, diretora comercial da De’Longhi


M até ri a d e ca pa

ELECTROLUX

Micro-ondas i-kitchen

Fogão i-kitchen

Lava e Seca Intelligent

Geladeira Conceito

28

eletrolarnews

e

xemplo de eletrodoméstico com características sofisticadas é a linha i-kitchen, cujo refrigerador é o primeiro interativo com monitor touchscreen, que traz na memória mais de 600 sugestões de receitas testadas e aprovadas pela revista Claudia, da Editora Abril. “O i-kitchen proporciona interação com o consumidor por meio de seu painel touchscreen, que permite fácil acesso a programas como Recados, Calendário e Contatos Telefônicos. O monitor também exerce a função de porta-retrato digital com slide show”, explica Rafael Bonjorno, diretor de marketing, produto e inovação da empresa. Para complementar a linha, a Electrolux desenvolveu o fogão e o micro-ondas i-kitchen com monitor LCD touchscreen e sugestões de receitas exclusivas e sofisticadas. Do painel, o consumidor tem o controle do aplicativo do menu, com cem sugestões. O forno elétrico também é controlado por meio desse painel. E o micro-ondas, o primeiro do país com painel LCD touchscreen colorido e de fácil navegação, vem com 60 sugestões de receitas elaboradas pela chef Daniela Caldeira. Tem capacidade de 42 litros e acabamento interno e externo de inox. O lançamento mais recente da Electrolux é a Intelligent Sensor, de 12 kg, a primeira máquina lava e seca com abertura superior da América Latina. “Além do design inovador, tem sensores de nível que detectam a quantidade de água necessária para a carga de roupas colocada no cesto, o que evita o desperdício”, diz Bonjorno. Conta com os sistemas exclusivos Eco Enxágue, que economiza até 40% da água do enxágue, e Eco Sensor, que identifica quando a

Rafael Bonjorno, diretor de marketing, produto e inovação da Electrolux

roupa está seca e desliga a máquina automaticamente. Recém-lançada no Brasil, a linha Home Pro atende uma demanda específica dos que planejam ter uma cozinha gourmet completa de produtos: fogão, refrigerador, cooktop, micro-ondas, forno elétrico, lava-louças e coifa. Os produtos contam com tecnologia Blue Touch, que permite o controle das principais funções com um simples toque.


M até ri a d e ca pa

FALMEC

Coifa Prestige

Peri Cozer, presidente da Falmec do Brasil Coifa Vision

Coifa Butterfly

Coifa Nuvola

30

eletrolarnews

c

oncentra seus produtos de luxo na linha Da Vinci, que tem 5,2% de participação na indústria. “São vários modelos de coifa que têm atributos tecnológicos e matérias-primas de alta qualidade, integrados por design moderno, funcional e em sintonia com os conceitos de sustentabilidade, como baixo consumo de energia e emissão de ruídos”, diz Peri Cozer, presidente da Falmec do Brasil. A marca dispõe, também, das coifas Nuvola, exclusivos modelos de embutir no teto, para melhor aproveitamento do espaço da cozinha, e a Incasso, para embutir no armário, também exclusividade da Falmec. Destaque, ainda, para as coifas Vision, que vêm com TV embutida e os modelos Butterfly e Prestige, que mesclam aço inox com acabamento de vidro. Com motor silencioso, iluminação especial e comando digital, confundem-se com peças de decoração

devido ao seu design. A Prestige já recebeu o prêmio Red Dot Design. Outro exemplo de luxo são os produtos da Smeg, marca que a Falmec representa com exclusividade no Brasil e cuja proposta é ser uma linha altamente sofisticada e multifuncional. Com 19,4% de participação na indústria, tem estrelas em seus mix de produtos, como os refrigeradores retrô, que combinam o apelo vintage de seu design com a tecnologia contemporânea, dando um toque lúdico à cozinha. “No Brasil, o mercado de luxo tem crescido ano a ano. Novos consumidores passaram a comprar produtos que se encaixam nessa categoria e já é possível sentir um movimento em que se deseja a aquisição de um bem de luxo. No entanto, reparamos que as pessoas não associam o luxo somente à marca e ao status que ela pode oferecer. Os produtos precisam ostentar qualidade durabilidade e alto desempenho”, afirma o presidente da Falmec do Brasil.


M até ri a d e ca pa

LOFRA

Fogão da marca italiana Bertazzoni

Coifa Space, da italiana Elica

Lava-louças de embutir Tecno, marca própria da Lofra

Refrigerador de embutir da Liebherr

32

eletrolarnews

P

resente há 12 anos no Brasil, a Lofra Sud America trabalha com cinco marcas e tem mais de 150 produtos, entre fogões, cooktops, coifas e refrigeradores de qualidade reconhecida, que oferecem alto valor de uso para consumidores das classes A a C. A empresa representa, com exclusividade, marcas já consagradas na Europa. Em percentual, os produtos de luxo representam cerca de 40% do faturamento total da empresa. Marca própria da Lofra, a Tecno atua com fogões, cooktops e fornos que oferecem recursos especiais para os amantes da culinária. “As coifas italianas da Elica, maior fabricante e geradora de tecnologia do segmento no mundo, representada com exclusividade no Brasil pela empresa, atendem ampla faixa de consumidores de nível mais alto”, diz Carlos Fleischfresser, gerente de marketing da Lofra. A empresa também representa no Brasil, com exclusividade, os refrigeradores de embutir da Liebherr, marca alemã líder mundial em refrigeração premium. “Eles introduzem novo conceito na categoria, já amplamente utilizado na Europa e nos Estados Unidos, e oferecem

Carlos Fleischfresser, gerente de marketing da Lofra Sud America.

benefícios inovadores de praticidade e conservação de alimentos no Brasil.” No segmento de fogões, cresce a demanda por produtos que oferecem melhores resultados culinários, em função do contínuo interesse de consumidores que gostam de cozinhar. “Os fogões Bertazzoni, aperfeiçoados há 128 anos por uma dinastia de construtores apaixonados pela arte culinária, atendem consumidores de nível mais alto”, conta Fleischfresser. O volume de negócios também aumenta nas classes B e C, que procuram itens de qualidade.


M até ri a d e ca pa

M.CASSAB

Fabio Semedo, gerente de produto da M.Cassab

A

empresa, que tem 15 unidades de negócios, apresenta a marca suíça Jura de máquinas de café, com alta performance, e que foi trazida ao Brasil por ela, há um ano. “Agora, lançamos a J9, com display interativo e todas as funções acionadas com o toque de um botão”, conta Fabio Semedo, gerente de produto da M.Cassab. Tradicional bebida, o café passou a ser consumido por uma parcela maior de brasileiros em casas especializadas e pelos que gostam do ritual de oferecer, aos amigos e familiares, um bom café. Novas máquinas e a disponibilidade de café de melhor qualidade foram responsáveis, também, pelo aumento da aceitação. “O desejo do consumidor por produtos de alta qualidade influencia na escolha dos eletrodomésticos de hoje. A tendência é a de que o luxo deixe de ser apenas um símbolo de status social e passe a ser encarado e entendido como sinal de desenvolvimento, evolução individual e de escolha pessoal”, afirma Semedo. Máquina de café da marca suíça Jura, importação exclusiva da M.Cassab

34

eletrolarnews

O grupo ao qual pertence atua em várias áreas. No segmento de eletros, conta com aparelhos de ar-condicionado, eletroportáteis, aquecedores e caves de vinho. A M.Cassab estima que 15% de seu faturamento seja proveniente dos artigos de luxo.


M até ri a d e ca pa

MIDEA Inverter V4 Plus DC 60 hz

Ar-condicionado piso

Ar-condicionado Cassete 4vias compacto

Ar-condicionado Hi-Wall Vertu

36

eletrolarnews

D

ispõe de uma linha de produtos Volume Variável de Refrigerante (VRF), classificada como luxo. “Moradores de grandes apartamentos e casas de luxo optam pelo sistema que oferece alta eficiência energética desde a tecnologia Inverter e sistema de automação via web, além de menos peso e menor área de piso, o que também economiza espaço onde são instaladas as máquinas”, conta André Doro, gerente nacional de MDV da Midea do Brasil. O Inverter V4 Plus DC 60 hz gera economia de 30% a 40% em relação a um sistema convencional. Projetado para melhorar a eficiência e oferecer baixo nível de ruído, é apresentado em dez modelos com diferentes capacidades. Sua tecnologia para controle da temperatura do ambiente proporciona sensação de conforto muito maior do que sistemas convencionais de ar- condicionado. “A aceitação desse tipo de sistema no Brasil tem crescido ano após ano, porém, no exterior, ele é muito mais difundido e aplicado. Isso se deve ao fato de que o diferencial de valor entre o sistema da Midea e o convencional não é tão alto lá fora quanto aqui no país”, explica Doro.

André Doro, gerente nacional de MDV da Midea do Brasil

No segmento, o mercado de luxo caminha a passos largos e a tendência é que continue assim, principalmente nos países emergentes que integram o Bric. Atualmente, na Midea do Brasil, os produtos da categoria luxo representam 10% das vendas da empresa e demonstram o maior potencial de crescimento nos próximos anos.


M até ri a d e ca pa

WHIRLPOOL

P

ara o mercado de luxo, direciona a marca KitchenAid. “Seu grande diferencial é oferecer uma solução completa para as cozinhas, do preparo ao servir, com alinhamento estético, design, robustez e performance, exatamente o que o consumidor do segmento de luxo deseja”, afirma Pethra Ferraz, gerente de marketing da Whirlpool Latin America para a marca. Batedeiras KitchenAid adesivadas

Liquidificador Glass Blender, da KitchenAid

A KitchenAid foi trazida ao Brasil em 2008, após a empresa identificar grande oportunidade dos consumidores de alto poder aquisitivo. Os produtos são adaptados às normas brasileiras e a marca oferece consultoria técnica pré-instalação, visita de usabilidade, na qual consultores orientam o cliente sobre as características e funcionalidades dos itens, e programa de manutenção preventiva nas regiões de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Este ano, a KitchenAid lançou produtos portáteis, que aproximaram os consumidores da marca. Em outubro, a coleção My KitchenAid, com sete opções de estampa exclusiva e limitadas para customizar a icônica batedeira. O projeto, criado com a Cia. Vintage e o Studio de Design da Whirlpool, desenvolveu adesivos para levar mais arte à cozinha e tem a parceria da Warner Bros Consumer Products, que viabilizou o desenvolvimento da estampa Wonder Woman (Mulher Maravilha). Na compra da batedeira, as estampas são escolhidas. Em agosto, lançou a torradeira motorizada, com painel LCD azul, em duas versões, para duas ou quatro fatias de pão e sete opções de temperatura. No mesmo mês, colocou

38

eletrolarnews

Pethra Ferraz, gerente de marketing da Whirlpool Latin America para a marca KitchenAid

no mercado a Hand Mixer, sucesso nos Estados Unidos e na Europa, que vem com dois batedores turbo e agitador de 21 cm, de aço inoxidável. E, em abril, chegou a Stand Mixer, a primeira batedeira de sua categoria com dez novas cores, sendo nove em edição limitada. “Desde 2009, a marca KitchenAid tem dobrado o volume de vendas. No ano passado, duplicou a distribuição, passou de 50 para 80 parceiros e cresceu 52% em volume ante 2009”, conta Pethra.


M até ri a d e ca pa

LUXO É... “Todo produto que, por seus atributos, se torne objeto de desejo, isto é, que tenha qualidade, design, facilidade de uso, tecnologia, garantia e serviço de pós-venda. Luxo é o que as pessoas sonham, por isso, a qualidade está intrínseca.” Neusa Pontes/De’Longhi “Luxo não é simplesmente a sofisticação por si só. É estar atento aos detalhes, é exclusividade e diferenciação relevante, o que traz maior valor agregado ao serviço/produto. Para ser classificado como de luxo, o produto deve alinhar funcionalidades relevantes, tecnologia, acabamento sofisticado e design inovador”. Rafael Bonjorno/ Electrolux “Para o filósofo Gilles Lipovetsky, luxo é o sonho, o que embeleza o cenário da vida, a perfeição tornada coisa pelo gênio humano. Mas, atualmente, o conceito de luxo é mais abrangente: é o conjunto de necessidades e valores que nos motiva ao consumo para atender o desejo de ter determinado bem.” Peri Cozer/Falmec do Brasil

eletrolarnews

“O público AB consome luxo, porém já há percentual considerável da classe C com acesso a esse nível de produtos. A facilidade do crediário realiza um sonho contido.” Neusa Pontes “As classes sociais A e B exigem sofisticação, tecnologia e funcionalidade, trocam os itens com mais assiduidade, e a C quer diferenciação e exclusividade. Esse comportamento é justificado pelo fato de as cozinhas terem tornado-se centro de convívio. Os novos apartamentos têm varandas gourmet e cozinhas americanas, aspectos que estimulam o consumidor a trocar seus eletrodomésticos.” Rafael Bonjorno “Com a ascensão social dos últimos anos, novos consumidores passaram a comprar produtos de luxo. Hoje, temos o que chamamos de luxo acessível. O acesso ao crédito e a estabilidade econômica possibilitaram consumir luxo de forma parcelada.” Peri Cozer

“Pode-se considerar o produto como de luxo quando ele confere posição de status ou reconhecimento a um indivíduo. Produtos de luxo devem oferecer valor de uso técnico e estético aos seus consumidores.” Carlos Fleischfresser/Lofra

“A classe C tem aumentado progressivamente o consumo de produtos com maior valor de uso não só por status, mas por desejar mais qualidade, durabilidade e benefícios. Justifica, de forma mais racional, suas decisões de compra.” Carlos Fleischfresser

“O luxo é muito mais do que joias, roupas de grife ou de supercarros. Luxo, hoje, não está ligado somente ao preço, mas também à exclusividade, à qualidade de vida e ao prazer.” Fabio Semedo/ M.Cassab

“O luxo é consumido pela classe A, pois mesmo com o acesso ao crédito que a classe C tem, a diferença de valor entre o sistema VRF e o convencional ainda é alta, em torno de três a quatro vezes mais.” André Doro

“Algo que não é essencialmente necessário, de difícil acesso à população, mas que, quando adquirido, faz com o que o usuário se sinta especial”. André Doro/ Midea do Brasil

“O consumidor está mais preocupado com produtos que aliam utilidade e design e hoje, as cozinhas são lugar de socialização, que deve estar preparado para receber pessoas. O comportamento gourmet ganha cada vez mais adeptos e o ato de cozinhar é ritual e prazer. Para alguns, gastronomia atingiu o patamar de arte e, por isso, deve ser apreciada.” Pethra Ferraz

“Luxo na cozinha é valorizar a culinária como forma de expressão, como arte e como algo que a pessoa realmente gosta de fazer e dedicar tempo. Vai além de ter uma cozinha maravilhosa.” Pethra Ferraz/Whirlpool

40

QUEM CONSOME


V it r in e esp eci a l - a rt i g os de luxo

ACER

AOC

ARNO

C

A

A

IconIa Tab a500

pós o sucesso da linha Addara, a AOC lança a nova geração de televisores LED séries 157 e 138 no Brasil, acompanhada de belos designs e acabamento. O modelo LE40H157, da Série 157, tem 40”, resolução 1.920 x 1.080 Full HD e contraste 2.000.000:1. Conta com receptor digital integrado, Digital Noise Reductio (redução digital de ruído na imagem) e teclas de controle sensíveis ao toque.

panela prepara 1 quilo de batata frita com apenas uma colher de óleo, ou seja, menos de 3% de gordura, e também prepara carnes, grãos, ovos, vegetais, frutos do mar e sobremesas. Funciona com a rotação automática da pá que movimenta os alimentos, garantindo cocção uniforme e preservando nutrientes, cor e sabor. Possui tampa transparente, função timer, colher medidora e pode ser levada à mesa.

BRITÂNIA

DYNASTY

ELGIN

A

N

P

roduto com potência 500 watts, controle eletrônico com 12 velocidades e botão turbo, conta com o exclusivo sistema de disco giratório com roldanas. A batedeira vem com tigela de aço inox com capacidade para 3,5 litros e batedores, também de inox. Disponível em 127 V e 220 V, tem garantia de um ano.

eletrolarnews

Panela eléTrIca acTIFry

om tela touchscreen de 10,1”, o Iconia Tab A500 vem com porta HDMI, conexões USB, Bluetooth®, Wi-Fi e sistema de compartilhamento multimídia Acer clear.fi pré-instalado. A versão brasileira está disponível com 16 GB e 32 GB de memória, sistema operacional Android 3.0, processador Nvidia® Tegra™ 2, placa de vídeo GPU Nvidia® GeForce® e câmeras de 5 MP. A bateria de polímeros de lítio (24,1 W) garante autonomia de até dez horas.

baTeDeIra Turbo 500 W

44

TelevIsores leD

aDega TermoéleTrIca

Dynasty Eletro, distribuída pela Full Fit, apresenta a adega termoelétrica para 12 garrafas e porta espelhada. Dispõe de luz interna, que permite a visualização dos rótulos sem abrir a porta e display LCD na parte frontal. Funciona na faixa de temperatura de 11°C - 18°C e tem desligamento automático após dez minutos. Gavetas corrediças de metal aramado.

sPlIT HIgH enD

o segmento premium, o destaque da Elgin é o Split High End, da linha Luxo, que alia sofisticação com grade espelhada e design clean. O modelo dispõe de painel digital, timer 24 horas e controle remoto. Disponível nas versões 9.000 e 12.000 BTUs/h, quente e frio, tem a função autodiagnóstico que reconhece automaticamente se existe algum erro no seu funcionamento.


HOMEDICS

Cadeira exeCutiva OCtS-200

JVC

Câmera digital híbrida gC-Px10

KENWOOD

A

SOm autOmOtivO dnx6480bt

A

equipamento combina as vantagens de uma câmera digital semiprofissional e uma filmadora Full HD. Possui ultravelocidade de gravação de vídeo de até 300 fps (fotos por segundo), e fotos contínuas de 60 fps com 8.3 megapixels. Conta com 32 GB de memória flash, estabilizador ótico de imagem, lentes Konica Minolta e modo de gravação de vídeo iFrame. Tem painel LCD touch de 3” inclinável, HDMI e tecnologia K2 para controle de qualidade para som.

O

marca apresenta o som automotivo que divide a tela entre controle de função, fonte de vídeo e mapa GPS. Possui monitor WVGA de 6,1” LED, plafatorma GPS Garmin, ecoRoute, busca por número de telefone e conectividade com iPod e iPhone (requer KCA-iP202, vendido separadamente). Dispõe de Bluetooth, é touchscreen e reproduz DVD/CD, MPEG1-2, DivX, Jpeg, WMA, MP3, AAC. Conta com portas RCA/2V, USB e AV. Vem com controle remoto.

MOTOROLA

SmartPhOne raZr™

NOKIA

SmartPhOne n9

OPECO

C

O

A

cadeira executiva com massagem shiatsu, modelo OCTS-200, tem revestimento de couro sintético preto. É giratória, tem aquecimento e controle remoto integrado que permite selecionar um dos três programas de massagem: completa, parte superior das costas e lombar. Quando não está em uso, transforma-se em cadeira executiva, desde que o encosto acolchoado seja dobrado. Funciona em 127 V e tem garantia de dois anos.

om design ultrafino, o smartphone RAZR tem detalhes de vidro esculpido e alumínio usinado com diamante, tela Super Amoled de 4,3” revestida de fibra sintética Kevlar® e a tecnologia Corning® Gorilla® Glass à prova de respingos e riscos. Dispõe de 1 GB de RAM, processador Dual Core® de 1,2 GHz, Android™ 2.3.5., câmera traseira de 8 MP e câmera de vídeo frontal em HD. Outro diferencial é o sistema de encriptação avançado para proteger dados pessoais.

Nokia N9 tem design arrojado, tela Amoled de 3,9’’ sensível ao toque, vidro curvo 2,5 D e resistente a riscos. Vem equipado com a tecnologia NFC (Near Field Communication), basta encostar o produto em outro smartphone ou acessório compatível para enviar e receber dados. É o primeiro no mundo com tecnologia Dolby Digital Plus e Dolby Headphone, informa a Nokia. Vem com GPS, 16 GB de memória, 1 GB de RAM, Bluetooth, Wi-Fi e câmera de 8 MP. Disponível em ciano, preto e magenta.

anyrOOm

marca Ion, distribuída pela Opeco, apresenta a caixa acústica sem fio para iPod e iPhone, AnyRoom. O equipamento tem 32 watts RMS, entrada Line RCA estéreo para conectar CD player, MP3 player ou outra fonte de áudio, tecnologia de som cristalino sem fio Kleer superior ao Bluetooth, e rede Wi-Fi. O som alcança até 15 m e se propaga por todos os ambientes da casa, independentemente de paredes e divisórias. Alimentação 115 V e 230 V AC, com chave seletora. eletrolarnews

45


V it r in e esp eci a l - a rt i g os de luxo

OSTER

Liquidificador osterizer

rádio aLabama

A

C

SINGER

SONY

SONY ERICSSON

I

A

B

máquina de costura L-500

luminada por sete LEDs, o modelo eletrônico tem 193 pontos, duas fontes diferentes de letras e vem acompanhada de mesa extensora de acrílico. As sequências de pontos podem ser gravadas em oito posições de memória com capacidade para armazenar 20 caracteres cada. Tem cortador de linha, joelheira, sensor de fim de linha e velocidade de até 1.100 pontos por minuto. Oferece 14 sapatilhas, incluindo as especiais para patchwork.

eletrolarnews

Panificadora cake nuts

RIBEIRO E PAVANI

O

liquidificador Osterizer, modelo 4655, tem motor de 600 watts e design de cobertura em forma de sino, com saia de metal e revestimento cromado brilhante. Possui seletor rotativo de três velocidades e sistema de impulsão metálico All-Metal Drive™. Vem com copo de vidro (1,250 l), lâminas picagelo Ice Crusher Blade™, taça medidora (60 ml), minicopo (250 ml), para preparar pequenas quantidades de alimentos, e tampa em silicone. A jarra de vidro tem garantia de um ano, em caso de quebra.

46

PHILCO

máquina de pão e bolo Cake Nuts, da Philco, vem com exclusivo sistema que distribui os ingredientes especiais nas massas, como castanhas, frutas secas e cristalizadas. Prepara pães doces e salgados de até 1.200 g, tem 11 programações e três ajustes da cor do pão. Vem acompanhada de duas formas removíveis revestidas com antiaderente, copo medidor, colher dosadora e livro com mais de cem receitas. Disponível em 127 V e 220 V.

aLL in one VPc-L225fb

tela Full HD de 24” do VPC-L225FB é sensível e tem moldura interativa. O equipamento dispõe de processador Intel® Core® i7, placa de vídeo Nvidia com 1 GB, HD de 1 TB, Bluetooth, USB 3.0, HDMI, webcam de 1.3 MP e Windows 7. Com apenas alguns toques, é possível usar os recursos exclusivos do produto, rodar ou gravar um filme Blu-ray 3D. Vem com fonte de alimentação, cabo de força, teclado, mouse e óculos 3D recarregável via USB.

om design vintage, o rádio Alabama é um equipamento completo, informa a Ribeiro e Pavani. Tem toca disco de vinil e CD player MP3, rádio AM/FM, entrada USB, para pen drive e para cartão de memória SD e reproduz fita K7. Vem com alto-falantes, controle remoto e dispõe, também, de saída para caixas extras de som e entrada para fones de ouvido. É bivolt.

XPeria™ arc s

aseado no premiado Xperia™ arc, a Sony Ericsson apresenta seu novo smartphone. O Xperia™ arc S, na cor prata, tem processador atualizado de 1.4 Ghz, tela Reality Display Mobile Bravia® Engine de 4,2”, sistema operacional Android™ 2.3.4 e câmera de 8.1 megapixels, com a exclusiva tecnologia de foto panorâmica em 3D. O aparelho vem com cartão de 16 GB de memória e cabo HDMI.


Var e j o

LOJAS COLOMBO

MAGAZINE LUIZA

NO NATAL DE GRAMADO

ANUNCIA LUCRO NO TRIMESTRE

A

Lojas Colombo está presente em um dos maiores eventos temáticos do país, o Natal Luz de Gramado, que ocorre até 15 de janeiro na serra gaúcha. A rede, mais uma vez, alia sua marca às 22 atrações que ocorrem diariamente, com diversas ações para o público. Uma delas é a entrega de ingressos para os espetáculos do Natal Luz aos clientes mais frequentes das duas lojas da cidade. Também serão distribuídos presentes alusivos à data para os espectadores do camarote Vip da rede. A ação promocional será desenvolvida nas duas filiais de Gramado. A proposta de Lojas Colombo é aproveitar o glamour da cidade gaúcha – que só no ano passado recebeu 3,4 milhões de visitantes – para fazer com que os turistas conheçam e valorizem a marca e levem a experiência de compra para outras regiões do país.

LOJAS SALFER RECEBE PRÊMIO

R

econhecido como o maior prêmio do marketing catarinense, o Top de Marketing da ABVD foi para o case da Salfer, que mostra como a empresa obteve, de 2001 a 2010, um dos mais significativos resultados da história do varejo de móveis e eletrodomésticos do país. Nesse período, o faturamento foi multiplicado por 11,5 – chegou a R$ 698 milhões em 2010 –, e o número de lojas cresceu de 19 para 200, distribuídas em 150 municípios de Santa Catarina e do Paraná. Com esse desempenho, a Salfer ampliou seu posicionamento no mercado nacional do varejo: passou da 30ª colocação para uma das dez maiores.

O NAtAL dEvE ESTENDER-SE ATé JANEIRO

O

aumento em torno de 14% no salário no início do ano que vem deve fazer com que o Natal se prolongue até janeiro e fevereiro. Segundo Renato Meirelles, da Data Popular, consultoria especializada nas classes C e D, as pessoas terão acabado de receber o 13º e, logo em seguida, virá o reajuste real de 6,5% do salário mínimo, o que deve provocar aquecimento do consumo atípico. No começo do ano, as varejistas preparam-se para a temporada de liquidações, que já faz parte do calendário de marketing do setor. Muitos dos produtos vendidos são encomendados especialmente para a ocasião pelas lojas, que não vendem apenas as sobras de Natal. Com o reajuste do salário mínimo, é provável que o varejo invista ainda mais nas liquidações. 50

eletrolarnews

N

o terceiro trimestre deste ano, a varejista teve lucro líquido de R$ 11,7 milhões, o que representou queda de 49,4% sobre o mesmo período de 2010. A geração de caixa, medida pelo Ebitda, atingiu R$ 92,2 milhões de julho a setembro – significou queda de 2%. A margem Ebitda teve recuo de 2,1 pontos percentuais, para 5,8%. A receita líquida avançou 33,8%, para R$ 1,602 bilhão. O resultado financeiro da rede somou despesa líquida de R$ 37,4 milhões, isto é, queda de 3,6% ante as despesas de R$ 38,8 milhões do mesmo período de 2010. Grandes investimentos foram realizados no terceiro trimestre, como as reformas das Lojas Maia, em Pernambuco, com a implantação de novo layout, ampliação do mix de produtos no padrão e marca do Magazine Luiza. O período também foi marcado pela implantação de novo layout, ampliação do mix de produtos no padrão e marca do Magazine Luiza, bem como pela entrada dos pontos comerciais das lojas do Baú, que passam por completa transformação.

PAYPAL EM BUSCA DO PEQUENO VAREJO

A

subsidiária brasileira do PayPal, serviço de pagamentos on-line pertencente à companhia de comércio eletrônico americana eBay, fechou acordo com a Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) para atender lojas virtuais de pequeno porte e tentar ampliar sua rede de clientes no país, atualmente estimada em 30 mil varejistas. A meta é atingir mais de 50 mil clientes com esse serviço em um mercado estimado entre 250 mil e 300 mil. Como resultado do acordo, o PayPal e os Correios lançaram um serviço de frete, implementado pela Fast Solutions, agência franqueada da ECT. Permite ao pequeno empresário que efetua até mil entregas por mês e tem conta no PayPal obter desconto de 30% no serviço de Sedex. Com o desconto, as lojas virtuais passam a ter o mesmo custo de distribuição das grandes redes, o que pode tornar sua operação mais competitiva. Hoje, os Correios mantêm tabelas de preços diferentes para pequenas e grandes empresas, que variam conforme o volume de encomendas distribuídas.


Foto: Istockphoto

M at atéér rii a esp es p eci a l - l ava- louç as

HORA DE DERRUBAR MITOS O grande potencial do mercado de lava-louças estimula as empresas a provar que há preconceitos infundados sobre esses produtos Leda Cavalcanti

N

o Brasil, a maior parte da população ainda vive sem elas, logo, há todo um mercado a ser explorado. Mas quem tem não abre mão nem desperdiça 360 horas por ano lavando copos, pratos, louças, panelas e talheres, como comprovou um estudo sobre as máquinas de lavar louças. “O número desses produtos nos lares ainda é muito pequeno”, conta Marina Croccomo, gerente geral de marketing de lavanderia e cocção da Whirlpool Latin America. “A penetração é de apenas 1,9%, mas em países desenvolvidos esse índice chega a 46%”. Nos Estados Unidos, é de quase 80%. 54

eletrolarnews

O mercado local é grande, pode ser explorado, mas é preciso derrubar alguns preconceitos, diz Fernanda Afonso, gerente de marketing da marca GE Eletrodomésticos. “O preço é uma barreira de entrada, ao lado do hábito dos brasileiros e de alguns mitos, como o alto consumo de água e energia, o que não é real, que é preciso lavar a louça antes de colocá-la na máquina e que ela não lava panelas. São mitos que não fazem mais sentido, uma vez que o desempenho das lava-louças evoluiu consideravelmente.” Daniel Silveira, gerente de marketing da Electrolux, levanta outro ponto. “A

mão de obra no Brasil geralmente ainda tem preço razoável e acessível para as classes A e B, e faz o papel de lava-louça.” Mas a categoria pode crescer nas classes A, B e C, garante o executivo, até porque há desconhecimento das vantagens do produto, como economia de água e tempo. “Calcula-se que uma família gasta, em média, 88 litros de água por dia para lavar louças manualmente, enquanto a água consumida pela máquina é de 10 a 13 litros por ciclo.” O mercado também pode crescer por dois outros aspectos, acredita Silveira. “A presença feminina ainda é predo-


Foto: Roberto Assem

minante nos afazeres domésticos, fator que reforça o fato de o tempo ser algo ainda mais valioso e necessário para esse público. Outra mudança que contribui para o grande potencial de penetração de lava-louças no Brasil é o crescimento contínuo das unidades domésticas unipessoais, principalmente nas regiões metropolitanas, que influenciam no desejo de obter uma lava-louças de tamanho compacto.” A lavadora de louças já está tornandose um hábito, garante Iberê Martello, diretor comercial da linha branca e de portáteis da Britânia Philco. “Os consumidores estão comprando o produto e o hábito tem crescido devido ao custo da mão de obra apresentar-se mais caro e escasso. Além disso, o mercado cresce em função do desenvolvimento da construção civil.”

Do Brasil e do exterior Derrubar o mito de que as lava-louças são muito caras, ocupam espaço na cozinha e demandam pré-lavagem, bem como mostrar que elas economizam tempo e oferecem conforto é um trabalho contínuo, pois hábitos não se adquirem de um dia para outro. Hoje, as lava-louças que estão no mercado são, em sua grande maioria, importadas. A Britânia traz seu modelo da China e a Electrolux importa da América do Norte e da Ásia. Em fevereiro, a Whirlpool inaugurou a única fábrica de lava-louças do Brasil, com índice de nacionalização de 75%, e materiais desenvolvidos por 35 empresas parceiras, sendo 22% localizadas no Polo Industrial de Manaus. Os processos da fábrica seguem preceitos sustentáveis no desenvolvimento de produtos, com eficiência energética e gestão de materiais e resíduos. Na operação, não há utilização de combustíveis fósseis. As novas tecnolo-

gias incorporadas à linha de produção possibilitam a reutilização da água e a redução de consumo, de 75 m³ para 5 m³ por mês. Apesar da ainda baixa penetração das lava-louças nos lares do país, o mercado mostra-se mais receptivo. “Este ano, nossos resultados foram excelentes, com crescimento de dois dígitos e consolidação da distribuição nas principais revendas”, revela Silveira, da Electrolux. “Em outubro, a marca registrou recorde de vendas na categoria de lava-louças”, afirma Marina, da Whirlpool. “Consideramos bons os resultados na categoria, atenderam a expectativa”, diz Martello, da Britânia Philco. “Foram positivos os resultados, crescemos em relação ao ano passado, porém não existem variações tão altas no segmento, tende a ser uma linha com vendas mais estáveis”, informa Fernanda, da GE Eletrodomésticos. No acumulado do ano, de janeiro a setembro, o mercado de lava-louças teve desempenho positivo quando comparado com o mesmo período de 2010. Estudo da empresa de pesquisas GfK revela o número de unidades vendidas aumentou 19% e o faturamento 38%. Apesar da queda considerável ante agosto – 20% em unidades e 24% em valor –, as vendas em setembro cresceram 60% sobre o mesmo período de 2010. Os segmentos de oito e nove serviços ganharam espaço nos últimos seis meses em detrimento dos de 12 serviços. As lava-louças de oito serviços são as mais vendidas, com 41% de participação, mas as de 12 serviços ainda lideram no faturamento, com 39,5%.

Iberê Martello, diretor comercial da linha branca de portáteis da Britânia Philco

Lava-louças Philco PLL6

Novas máquinas O brasileiro mostra preferência pelas lava-louças pequenas. Atualmente, a Britânia Philco tem em linha a PLL6, com a marca Philco. “Compacta e eletrolarnews

55


M até ri a esp eci a l - l ava- louç as

Lava-louças LE12X

Lava-louças Icon

Lava-louças LE12B

Lava-louças LE06B

econômica, possui seis programas de lavagem, função timer, que programa a lavagem com até oito horas de antecedência, sistema de tripla filtragem, cesto flexível, que permite modificar o espaço interno, tampa com abertura frontal e painel com botões eletrônicos”, explica o diretor comercial da linha branca e de portáteis da Britânia Philco. A Electrolux tem sete modelos de lava-louças. De pequena capacidade, a máquina Minha Escolha (LE06B) é compacta e pode ser instalada embaixo ou em cima da pia. “Tem painel blue touch, porta metálica dupla com visor interno, acabamento de inox por dentro, para maior durabilidade, cinco programas de lavagem e a função Eco, que economiza mais água e energia do que os ciclos normais, indicada para lavar roupas menos sujas. Conta com desenhos decorativos opcionais, que oferecem ao consumidor a oportunidade de utilizar sua criatividade para decorar o produto”, conta o gerente de marketing da empresa. Na categoria de média capacidade, a Electrolux apresenta a LE09B, que lava até nove serviços. Conta com seis programas de lavagem, funções Eco e Express, que têm ciclo de 25 minutos. “É o mais rápido do mercado”, afirma o executivo. Outras inovações são a tecla Adiar, que permite controlar o início da lavagem em até 12 horas após a programação, e a função Meia carga, que lava uma quantidade menor de louças sem desperdiçar água.

Lava-louças Home Pro LF12X

56

eletrolarnews

De alta capacidade, são quatro modelos (LE12B, LE12X, LF12X e DW161), de 12 a 14 serviços, com maior espaço interno para facilitar a lavagem de utensílios grandes e

Torepuda si volupta voloreh eneste pra dolesti rae

Daniel Silveira, gerente de marketing da Electrolux

panelas. Contam com seis programas de lavagem, cestos com alturas reguláveis e partes removíveis, painel blue touch, porta metálica dupla, interior de aço inox, tecla Adiar e função Meia carga. “A inovação dos modelos LE12B e LE12X é o display LED, para acompanhar quanto tempo falta para o início e o fim da lavagem. E o modelo LF12X integra a linha Home Pro, de produtos premium da Electrolux. Tem capacidade para até 12 serviços, cavidade de aço inox e Led Bar, para visualizar o ciclo de lavagem”, conta Silveira. A GE Eletrodomésticos tem dois modelos, de 9 e 12 serviços. O primeiro é compacto, com 45 cm de largura e a função Ecoperformance, amigável ao meio ambiente, porque limpa as louças com menor consumo de água e energia. O destaque é o modo Meia carga, para lavar quantidade menor de itens com metade


Fotos: Divulgação

da água utilizada na opção completa. “O display LED permite acompanhar o tempo do ciclo de lavagem e escolher entre sete programas e quatro opções de temperatura, que lavam de louças mais sujas até cristais”, diz a gerente de marketing. Branco, o produto custa R$ 1.499 e, de inox, R$ 1.699. O modelo de 12 serviços é para famílias grandes que gostam de receber amigos. Com moderno design, tem display LCD de última geração para acompanhar o tempo do ciclo da lavagem, a temperatura da água e o início de cada programa. ”São

a acessibilidade diante dos demais itens do mercado. Com os lançamentos, a Brastemp mostrou que, como em diversas partes do mundo, as lava-louças são eletrodomésticos acessíveis ao consumidor e, no nosso caso, trazem reais inovações e benefícios”, diz a gerente geral de marketing de lavanderia e cocção da empresa. Com seis ser viços, a Brastemp Clean (BLF06) tem quatro ciclos de lavagem, painel com identificador das etapas e cesto superior com regulagem de altura para facilitar a colocação das louças. Sua exclu-

Fernanda Afonso, gerente de marketing da marca GE Eletrodomésticos

Nos últimos seis meses, ganharam espaço as máquinas de oito e nove serviços em detrimento das de 12 serviços. As lavalouças de oito serviços são as mais vendidas, com 41% de participação. No entanto, as de 12 serviços ainda lideram no faturamento, com 39,5%.

quatro opções de temperatura e seis programas para atender as diferentes necessidades, sendo possível lavar desde as louças mais sujas até itens que requerem cuidados especiais. Além disso, seu consumo de água e energia é baixo, tem cesto superior regulável e interior de aço inox”, explica Fernanda. O preço sugerido é de R$ 1.899 (branca) e R$ 2.599 (de inox). A Brastemp, marca da Whirlpool, tem sete lava-louças, três lançadas em agosto. “Modernas e compactas, têm como principal diferencial

siva cuba plástica, com tecnologia Thermacare, promove a variação gradual de temperatura, evitando o trincamento das peças mais delicadas e de vidro. “Outra máquina, a nova Ative! (BLF08), branca e de inox, de oito serviços, tem a solução Aquaspray, sistema de enxágue rápido que permite acumular louças, mas sem a criação de odores, e proceder à lavagem completa quando a máquina estiver cheia”, conta a executiva. Dispõe de cinco ciclos de lavagem e porta de vidro. “Depois de três anos de esforços

IFR Mabe 9 serviços

IFR Mabe conjunto frontal

eletrolarnews

57


M até ri a esp eci a l - l ava- louç as

para oferecer equipamentos mais acessíveis, trazendo de volta os modelos de seis serviços, mais baratos, além dos de 8 e 12 serviços, a Brastemp começa a mudar o mercado”, diz Marina. Em testes feitos pela marca e avaliados pela Sabesp, comprovou-se que a lavagem com a lava-louças utiliza 80% menos água (de 15 a 21 litros, dependendo do modelo), do que a lavagem à mão, em que se gasta 117 litros a cada vez. “O atual modelo Ative! consome 6 litros a menos de água que o anterior. O mercado tem grande potencial de demanda e quem compra não quer mais ficar sem”, garante a gerente geral de marketing de lavanderia e cocção.

Lava-louças Brastemp Clean BLF06

Lava-louças Brastemp Ative! BLF08

Marina Croccomo, gerente geral de marketing de lavanderia e cocção da Whirlpool Latin America.

mercado GfK Retail and Technology

Brasil Quantidade de serviços

MÁQUINA DE LAVAR LOUÇAS ABR11

MAI11

Unidades JUN11 JUL11

33,4

34,1

35,7

37,3

AGO11

SET11

42,6

41,3

ABR11

MAI11

Valor R$ JUN11 JUL11

29,2

30,9

33,2

13,2 15,9

14,7

6 Serviços

18,6

17,6

13,4

17

31,9

15,2

AGO11

SET11

35

35,5

13,7

15,9

44

39,5

7,2

9,1

8 Serviços

15,7

17,3

9 Serviços 12 Serviços Outros

39,4

36,3

11,3 © by GfK-RT, www.gfkrt.com

60

eletrolarnews

15

31,5

29,7

14,2

15,4

31,6

29

10,1

12,4

50,4

45,8

7,2

9,8

40,4

43,4

9,4

9,5


Feira reúne as principais marcas de eletroportáteis Mais de 30 empresas da categoria confirmam presença no maior evento de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI da América Latina

F

altam oito meses para a realização da 7ª Eletrolar Show, mas as empresas mais importantes da categoria de eletroportáteis já asseguraram seu espaço. Dos 36 mil m² que serão ocupados pela feira no próximo ano, número 80% maior do que o da última edição, estima-se que 10 mil m² ficarão para a apresentação das novidades em eletroportáteis, produtos que têm forte presença nos lares brasileiros e estão entre os dez mais comprados no varejo e, também, nos sites eletrônicos. A Arno é uma das grandes marcas que estarão na Eletrolar Show. Marcelo Vienna, vice-presidente da empresa, 62

eletrolarnews

conta que tem acompanhado a evolução da feira. “A cada edição ela se fortalece, ganha credibilidade e peso com a presença de todo o varejo especializado, tornando-se muito importante para o setor. Não poderíamos ficar de fora. O interessante é que recebe visitantes de todo o país, o que facilita os negócios e gera contato mais próximo com os compradores.” Na feira do ano que vem, a empresa apresentará toda a sua linha de eletroportáteis, na qual estão incluídas as categorias ventilação, cuidados com a roupa, limpeza do lar, cuidados pessoais e cozinha. “Nosso foco será voltado aos lançamentos para 2012 e a

expectativa da Arno é fomentar novos negócios, além de consolidar sua imagem de inovação e tecnologia”, afirma o vice-presidente. Outras empresas importantes no segmento de eletroportáteis participarão da 7ª Eletrolar Show, entre elas Black&Decker, Britânia Philco, Built, Cadence, De’Longhi, Eterny, Gas Grill, Full Fit, Janome, Kärcher, Kenwood, Loren Sid, Mallory, M.Cassab, Mondial Eletrodomésticos, Ribeiro e Pavani, Taurus, Ventisol, Vicini, Wap e Zeex.

Reconhecimento A receptividade que a Eletrolar Show encontra na indústria e no varejo e o re-

Fotos: divulgação

E LE T R O L A R SH O W


Ao reunir eletrodomésticos, eletroportáteis, eletroeletrônicos, celulares, fitness, brinquedos e tecnologia da informação, a feira apresenta tendências, oferece aos visitantes amplo painel do segmento, possibilita identificar boas oportunidades para novos negócios,

gem e hospedagem pagas por ela, mais de 500 compradores de redes que não têm sede em São Paulo, para garantir a representação de todo o Brasil no evento. Varejistas importantes de todo o país visitam a Eletrolar Show. Este ano, estiveram na feira Armazém Paraíba, Atacadão dos Eletros, Benoit, Berlanda, Bonanza Supermercados, Bullus e Cia., C&C Casa e Construção, Carrefour, Casa & Vídeo, Citylar, Cybelar, Colombo, Novolar, Dadalto, Darom Móveis, Dicico, Eletro Shopping Casa Amarela, Eletromóveis, Fast Shop, Fnac, Gazin, Grupo Ramiro Campelo, Havan, Insinuante, Intersystem, Irmãos Muffato, J. Mahfuz, Koerich, Lebes, Leroy Merlin, Livraria Saraiva, Lojas Cem, Magazine Luiza, Martins Distribuição, Pernam-

Foto: Roberto Assem

conhecimento de que ela é altamente produtiva, estimulou a Azul Play, empresa que promove a feira, a reservar a totalidade do espaço do Transamérica Expo Center para o evento. “O sucesso da sétima edição já pode ser medido pela procura por estandes. Fechamos muitos com grande antecedência para o ano que vem, o que demonstra que a feira se posiciona, cada vez mais, como grande ponto de encontro do importante mercado de eletros”, diz Carlos Clur, diretor da Azul Play.

Marcelo Vienna, vice-presidente da Arno.

“O sucesso da 7ª Eletrolar Show já pode ser medido pela procura por estandes. Fechamos muitos com grande antecedência para o ano que vem, o que demonstra que a feira é o grande ponto de encontro do importante mercado de eletros.” estreita as relações comerciais, otimiza o tempo e cria canais de comercialização. O contato face to face, nos quatro dias de feira, é importante para a negociação entre quem produz e quem vende. Os números da feira crescem a cada ano. “Para a 7ª Eletrolar Show, planejamos investimento 50% maior do que o da última edição, chegando a R$ 7,2 milhões”, afirma Clur. “O objetivo é ampliar o leque de opções ao varejista para que ele decida melhor o produto que deseja incorporar ao seu ponto de venda e consolide seu relacionamento com a indústria”, explica o executivo. A Azul Play está convidando, com passa-

bucanas, Preçolândia, Quero Quero, Salfer, Sipolatti e Walmart.

Empresas A sete meses da realização da feira, quase cem empresas já confirmaram sua participação na Eletrolar Show. Entre elas Agis, Alcateia, Aquário, Brasforma, DL Electronics, Elgin, Esmaltec, Falmec, Giragrill, Handy, H-Buster, HoMedics, Houston, Ideale, Ikeda, Integris, Intelbras, Irmãos Fischer, Isonic, Latina Eletrodomésticos, Lavorwash, Leadership, Lenoxx Sound, Login Informática, Maxprint, Midea, Move 1, Mueller Eletrodomésticos, Maksiwa, Multilaser, Nardelli Eletrodomésticos, Newlink, Offi-

cer, Opeco, Pioneer, Prince Bike, Space BR, Track & Bikes e Unicoba. Maior feira b2b de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI da América Latina, a Eletrolar Show reunirá mais de 150 expositores e 600 marcas de 3 a 6 de julho, no Transamérica Expo Center, na cidade de São Paulo. E deverá reunir mais de 22 mil visitantes qualificados. Mais informações sobre o evento estão no site www.eletrolarshow.com.br. O vídeo da feira de 2011 pode ser visto no portal www.eletrolar.com. eletrolarnews

63


D OSS I Ê - VEN T I L A D O R ES

VENTILADORES Nos dias com altas temperaturas, os ventiladores, personagens centrais deste Dossiê, são muito bem-vindos. Mas em termos de segmentação de mercado e com base apenas no varejo tradicional, o produto mais importante é o ventilador de mesa: este ano, respondeu por 62% da quantidade vendida. Em seguida, vieram o ventilador de coluna, com 14% das unidades vendidas, e o de teto, que representa só 5% do mercado, enquanto os outros 19% englobam aparelhos de chão, torre e parede. Dados da empresa de pesquisas GfK demonstram que no período acumulado de janeiro a setembro de 2010 e 2011, o mercado de ventiladores registrou aumento de 21% no volume vendido e de 12% no faturamento – esse percentual foi menor devido à queda de 8% no preço. No mesmo período, a faixa de preço que obteve maior destaque foi a que considera produtos abaixo de R$ 100 – passou de 51% para 60% de participação de mercado em 2011. Em setembro, representou 61% do volume vendido. 66

eletrolarnews


ALISEU

O

ventilador de teto Smart tem design clean e chega ao mercado em três cores – branco, cristal e black piano –, em versões com controle de parede e com controle remoto. Possui motor com protetor térmico e funciona com 430 rpm para uma área sugerida de 20 m². O ventilador tem três pás e o lustre capacidade para duas lâmpadas. Possui dois anos de garantia, selo Procel e está disponível em 127 V e 220 V.

ALMALUX

C

om design inovador, o Almacolor tem três hélices, lustre de vidro com maior ângulo de iluminação, motor de 1.500 rpm com relê térmico de proteção e exclusiva função dimmer, para ajuste da velocidade de 0% a 90%. O modelo vem com função Turbo, até 30% mais vento, tem baixo nível de ruído e menor consumo de energia. O lustre permite o uso de duas lâmpadas e é encontrado com dez opções de cor e/ou acabamento. A garantia é de um ano.

ARGE

C

om design moderno e clean, o ventilador de teto Requinte Astro tem acabamento de alumínio escovado e plafon de vidro fosco embutido com capacidade para duas lâmpadas. Possui potência de 130 watts, rotação de 380 rpm e velocidade contínua. O modelo está disponível em branco, vermelho, preto, tabaco e maple, em 127 V e 220 V.

ARNO

O

modelo escolhido para este Dossiê, o Arno Turbo Silencio Maxx, tem como diferencial o sistema de seis pás, exclusivo e patenteado, que garante maior fluxo de ar, com até quatro vezes mais força de vento, e é duas vezes mais silencioso, de acordo com a empresa. O ventilador tem três velocidades, inclinação vertical e oscilação horizontal. Pode ser encontrado em 127 V e 220 V.

BLACK&DECKER

A

empresa apresenta o ventilador VT550 em duas versões, mesa e semipedestal. O aparelho tem três velocidades, inclinação regulável em até quatro posições na vertical, oscilação lateral e regulagem na altura, para ser usado na mesa ou no chão. O modelo possui dois anos de garantia promocional contra oxidação na grade. Disponível em preto (VT550P) e branco (VT550B), e nas versões 127 V e 220 V. eletrolarnews

67


D OSS I Ê - VEN T I L A D O R ES

BIONAIRE

D

istribuída no Brasil pela Oster, a Bionaire apresenta o ventilador tipo torre BT36R, modelo com 91,5 cm de altura. Tem três velocidades, oscilação horizontal automática, grade giratória, função desligamento automático e modos de ventilação, brisa e dormir. Vem com controle remoto e suporte, na parte traseira da torre, para guardar o controle. Disponível em preto, em 127 V e 220 V.

BRITÂNIA

N

este Dossiê, a Britânia apresenta o ventilador de coluna Turbo 40 inox, com três velocidades, sistema de oscilação horizontal de 75° e inclinação vertical de 30°. As hélices têm 40 cm de diâmetro e a haste é de aço inox com altura ajustável de 110 a 140 cm. Possui baixo nível de ruído, menor consumo de energia, grade protetora removível e alça para facilitar o transporte. Disponível em 127 V e 220 V.

BRIZAIR

A

empresa, que comercializa os produtos Spirit, lança uma linha de marca própria. Neste Dossiê, apresenta um modelo da linha Personal Fan, o Notus PF 151, ventilador com 15 cm de diâmetro, duas velocidades e inclinação. Pode ser ligado diretamente ao PC ou ao notebook pela conexão USB ou na energia elétrica. É bivolt e vem com adaptador de tomada/USB. Está disponível em rosa, laranja, azul e verde.

CADENCE

O

novo ventilador Eros tem três velocidades e baixo consumo de energia. O modelo pode ser usado sobre a mesa, no chão ou fixado na parede, pois sua inclinação vertical garante o ângulo correto nas três situações. Possui oscilação horizontal automática e inclinação manual, com botão de trava. A grade é segura, adequada às normas internacionais, desmontável e fácil de limpar. Disponível em preto (VTR304) e branco (VTR303).

DELLAR

O

ventilador de coluna DVT 803 tem 40 cm de diâmetro e potência de 60 watts. Dispõe de três velocidades, coluna com regulagem na altura, inclinação e oscilação, que proporciona ampla distribuição do ar no ambiente. Silencioso, possui design moderno, grade segura e garantia de um ano. Disponível em 127 V e 220 V.

ELECTROLUX

C

om design diferenciado e exclusivo, o Slim Fan é um modelo com três ventiladores. Estes têm três velocidades e três opções de ventilação (normal, natural e sleeping), que podem trabalhar independentemente no mesmo aparelho. De acordo com a Electrolux, são 21 combinações de ventilação. O aparelho é silencioso, dispõe de controle remoto, painel Touch Control e função timer que permite o desligamento automático em até 7h30. O produto está disponível em 127 V e 220 V.

68

eletrolarnews


D OSS I Ê - VEN T I L A D O R ES

ETERNY

A

Yins Brasil apresenta o ventilador da marca Eterny 3 em 1, um modelo prático que pode ser de parede, mesa ou coluna. O aparelho vem com todos os suportes e o usuário escolhe o formato na hora de utilizar, informa a empresa. Conta com potência de 80 watts, três velocidades e está disponível em 127 V.

FAET

O

ventilador Super da Faet, modelo 1048, tem tradição no mercado e, segundo a empresa, é sinônimo de qualidade e eficiência. Possui três velocidades, fusível térmico de segurança, inclinação vertical ajustável, oscilação automática e pode ser usado na mesa ou fixado na parede. É fácil de montar e a grade é removível. Disponível em 127 V e 220 V.

HOUSTON

O

modelo escolhido pela Houston é o aparelho HTU, com duas funções, umidificar e ventilar, que funcionam juntas ou separadas. O ventilador possui 40 cm de diâmetro, três velocidades, inclinação regulável e oscilação lateral. O reservatório tem capacidade para 3 litros de água e timer de até 7,5 horas. É silencioso e vem com controle remoto. Disponível em 127 V e 220 V.

LATINA ELETRODOMÉSTICOS

C

om design moderno, o novo ventilador de teto Lumen Control tem opções em quatro cores: branco, glass, black e gray. Desenvolvido em túnel de vento e com tecnologia de engenharia aeroespacial, é um projeto inovador realizado em parceria com o departamento de aeronáutica da USP, informa a Latina. Tem controle remoto por radiofrequência, que regula a intensidade luminosa e controla os três níveis de velocidade, e classificação A no Inmetro.

LORENSID

O

ventilador de teto Orbital, patenteado pela LorenSid, é um aparelho oscilante que possui giro de 360° e três ângulos de inclinação para atingir áreas amplas. Tem potência de 160 watts e rotação máxima de 1.410 rpm. Conta com hélice de três pás e está disponível em 30 cm, 40 cm e 50 cm de diâmetro em preto e em branco (127 V e 220 V). Há uma versão, em 50 cm, de aço cromado (bivolt). A grade é removível e o modelo tem um ano de garantia.

70

eletrolarnews


MALLORY

O

Ecofresh é um ventilador ecológico que proporciona maior vazão com menor consumo de energia graças à combinação entre grade e hélices, informa a Mallory. Tem design inovador, três velocidades e motor com fusível de segurança. Vem com sistema de oscilação horizontal, inclinação vertical regulável, alça para transporte e é de fácil limpeza. Está disponível em 127 V e 220 V.

MONDIAL ELETRODOMÉSTICOS

A

sugestão da Mondial para este Dossiê é o circulador torre Premium (CT-01). Tem design moderno, 75 cm de altura, timer de 120 minutos, três velocidades e sistema de oscilação.Este modelo tem grade segura, motor silencioso e consome pouca energia. É oferecido em preto, em 127 V e 220 V.

NKS

O

ventilador torre modelo Turbo Fan tem design moderno, potência de 40 watts e 78 cm de altura. Dispõe de seletor de controle de velocidade com seis níveis, sendo três com rotação. Sua aerodinâmica foi projetada para permitir maior eficiência com menor consumo, informa a NKS. Disponível em preto, em 127 V e 220 V.

O2 COOL®

A

escolha da marca para este Dossiê é o modelo 2283 Ventila Desk, ventilador de mesa portátil, com design compacto, fácil de transportar e guardar. Possui cinco hélices, duas velocidades e dupla fonte de energia: plugue com adaptador 12V AC (não incluído) ou duas pilhas grandes (não incluídas).

SPIRIT

O

ventilador de teto 203 Cristal, da linha Wind, tem controle remoto e funções ventilação, exaustão e timer. Possui design arrojado, versões em duas e três pás e é apresentado em branco, cristal clear e prateado. O ventilador tem diâmetro de 1,40 m de e funciona de 420 a 450 rpm. O lustre possui ligação para duas lâmpadas e é indicado para área de 16 m2. Disponível em 127 V e 220 V. eletrolarnews

71


D OSS I Ê - VEN T I L A D O R ES

SUGGAR

O

ventilador de coluna da Suggar tem 40 cm de diâmetro e potência de 70 watts. Dispõe de três velocidades, coluna com altura ajustável, inclinação vertical regulável e oscilação horizontal automática. É silencioso, possui grade de segurança, base redonda para maior estabilidade e consome pouca energia. Disponível em 127 V e 220 V.

TECHNA

C

om design exclusivo, o ventilador de teto Twiss tem potência de 130 watts, três hélices e seis velocidades, sendo três de ventilação e três de exaustão. O motor possui protetor térmico, sistema de segurança que interrompe o funcionamento em caso de alteração na temperatura normal. As pás translúcidas são de policarbonato vermelho, preto, branco, cristal, azul, verde, laranja e uva. O plafon está preparado para duas lâmpadas. O produto tem selo Procel e está disponível em 127 V e 220 V.

VENTBEM

P

ara este Dossiê, a VentBem, marca da WS Moldes, escolheu o ventilador de teto Monte Carlo, da linha Color. O aparelho tem potência de 100 watts e vem com três pás de cores diferentes: rosa, amarelo e azul. Possui controle de velocidade para ventilação, exaustão, é silencioso e consome pouca energia. Tem capacidade para uma lâmpada incandescente e vem com controle remoto. Com garantia de um ano, está disponível em 127 V e 220 V.

VENTIDELTA

O

ventilador de teto destacado pela empresa é o Delta Black, modelo com design arrojado, lustre de vidro temperado em três camadas, preto, e pás na mesma cor. Dispõe de três velocidades, é indicado para ventilar área de 20 m² e seu motor funciona de 180 a 460 rpm. O lustre tem capacidade para duas lâmpadas incandescentes de 60 W ou eletrônicas de 15 W. Pode ser encontrado em 127 V e 220 V.

VENTISILVA

O

ventilador de parede da Ventisilva, modelo VPL, tem potência de 150 watts, três velocidades, exaustão e funciona em rotação de 450 a 1.050 rpm. Possui 65 cm de diâmetro, movimento oscilante, velocidade regulável e é indicado para áreas industriais, comerciais, escolas e outros ambientes que necessitam de grande circulação de ar. O equipamento tem protetor térmico, grade cromada, é silencioso e de fácil instalação. Está disponível em 127 V e 220 V.

72

eletrolarnews


VENTISOL

C

om design moderno, o ventilador de mesa da linha Notos, da Ventisol, tem potência de 40 watts e 35 cm de diâmetro. Possui três velocidades, inclinação regulável, baixo consumo de energia e ruído. É fácil de montar e dispõe de suporte para parede integrado na base. É encontrado em branco com azul e black piano, em 127 V e 220 V.

WAP

O

Wind, ventilador sem hélices, é a escolha da Wap para este Dossiê. Tem design inovador, é seguro, fácil de limpar e de montar. Possui potência de 45 watts, controle de velocidade progressiva e rotação de 90° em seu próprio eixo. Disponível em 127 V e 220 V em branco com cinza, grafite com azul, prata com grafite e grafite com prata.

ZEEX

C

om design moderno e funcional, o ventilador de coluna Zeex tem três velocidades, baixo consumo de energia e de ruído. Dispõe de luz noturna, sistema de segurança contra superaquecimento, grade removível e alça para transporte. Tem inclinação regulável, oscilação e regulagem na altura da coluna. É encontrado em branco (VC-40) e em preto (VC-41), em 127 V e 220 V.

eletrolarnews

73


Fotos: Roberto Assem

gfk

TECNOLOGIA E

DINHEIRO NO BOLSO Diretor da GfK, José Guedes diz que o mundo presta mais atenção ao Brasil

A

nova cara do Brasil, os resultados no consumo e as tendências no mercado de eletros foram temas abordados na 8ª Conferência Anual da GfK, realizada em outubro, na capital paulista. José Guedes, diretor geral da empresa, que é uma das maiores do mundo em pesquisa, afirmou que o Brasil, cada vez mais, mostra-se como país estratégico, tanto para a indústria como para o varejo. “Hoje, ele faz parte do roteiro de lançamentos internacionais.”

dor não tinha poder aquisitivo para adquirir um produto com a mesma velocidade de seus pares em mercados mais avançados e maduros, como os da Europa, dos Estados Unidos e do Japão. “Em 2005, quando começamos nosso trabalho no Brasil, avaliamos que havia de quatro a cinco anos de espaço entre ele e aqueles países. Hoje, em alguns casos, a brecha é só de um ano. É normal que isso ocorra quando há tecnologia disponível e dinheiro no bolso”, explica o diretor geral.

Entre os fatores que contribuem para essa situação, destacam-se a modernização do varejo, que está mais bem preparado para atender o consumidor bem informado, e a indústria, que se mantém atenta para trazer cada

Potencial de consumo O levantamento apresentado pela GfK em seu encontro anual teve como base 10.727 pontos de venda. O segmento de eletros foi sustentado, principalmente, pela contri-

José Guedes, diretor geral da GfK

Na escolha dos produtos, pesa o clima da região. Quanto mais ao norte do país, maior a aceitação do ferro a seco. vez mais tecnologia ao mercado local. Diminuiu o distanciamento do Brasil de países que eram prioritários em termos de lançamentos. “O mundo olha mais para o Brasil como um marcador do ritmo e isso é superimportante”, diz Guedes.

Simone Aguiar, responsável pela área de varejo

74

eletrolarnews

Os estudos da GfK demonstram que o brasileiro é ligado a tudo o que é inovação. “No passado, o consumi-

buição de telecom e linha branca, seguidos por linha marrom, com destaque para os televisores de tela fina, categoria que cresceu 18,5%. Smartphones e celulares cresceram 13,1% e notebooks, 18,5%, respectivamente. O Nordeste foi a região que teve maior crescimento. Simone Aguiar, responsável pela área de varejo da GfK, destacou o


Linhas branca e marrom

perfil tecnológico do consumidor brasileiro. “As vendas de TVs 3D, este ano, aumentaram 690%, as de tablets 258% e as de smartphones 72%.” O consumidor continuará indo às lojas físicas, garantiu a executiva. “Ávido por novidades, ele gosta da experiência por meio do tato.”

Este ano, a linha branca cresceu 11,5% no Brasil e o país recebeu muitos investimentos do exterior. Seu mercado, hoje, é quase igual ao do México. “Em produtos, houve evolução nos refrigeradores, nas lavadoras, nos fogões e nos microondas. A cozinha brasileira vai bem”, disse Oliver Römerscheidt, gerente de negócios da GfK. “Os refrigeradores são os produtos mais significativos e participaram com 41,6%

Na abordagem de eletroportáteis, a analista de mercado Carolina Guimarães lembrou que o segmento cresceu 4% nos dois últimos anos

Carolina Guimarães, analista de mercado

GfK Retail and Technology

Nesse contexto de crescimento, as categorias de maior evidência foram os televisores de tela fina, os smartphones/celulares e os notebooks.

Televisor tela fina

Cresc.: 18,5% Faturamento de R$ 8,8 bi de Jan-Ago 2011 Preço médio: R$ 1.684

Smartphone/Celular Cresc 12,8% .: Faturamento de R$ 11,4 Preço médio: R$ 325

bi de Jan -Agos 2011

23% de participação no faturamento total de eletro.

Notebook

Cresc.: 13,1% Faturamento de R$ 4,7 bi de Jan -Ago 2011 Preço médio: R$ 1.363 (erosão de 16,5%) © by GfK-RT, www.gfkrt.com

e que o Brasil não sofreu o impacto da crise como a Europa. “A migração das classes D e E para a C tem impulsionado o mercado de portáteis e os produtos mais procurados são os preparadores de alimentos, que incluem batedeira, liquidificador, picador e processador. O liquidificador é produto de maior penetração nos lares do país e responde por 72% do total das vendas.” Cafeteira e aspirador de pó têm forte potencial, mas ainda é baixa a quantidade vendida desses produtos. Na categoria, as características regionais são bem visíveis na escolha dos produtos. “Quanto mais ao norte do país, maior o apelo do ferro a seco”, contou a executiva.

no faturamento da categoria, seguidos por fogões (22,9%) e lavadoras de roupa (21,8%)”. Até agosto, haviam sido vendidos 4 milhões de refrigeradores.

Oliver Römerscheidt, gerente de negócios Alex Ivanov, gerente da unidade de negócios

No segmento, também são bem sentidas as diferenças regionais. No Nordeste, o refrigerador de uma porta representa 23% do faturamento. Em Minas Gerais e no Espírito Santo, há concentração de tanquinhos. Na área rural, cresce o consumo de freezer, uma vez que o acesso aos centros maiores não é tão fácil e rotineiro. Em faturamento, o Nordeste cresce, mas o Sul ganha nos produtos mais elaborados – cresce mais de 20%. “O consumidor continua com vontade de comeletrolarnews

75


GfK

GfK Retail and Technology

prar e a classe C impulsiona as vendas, especialmente em mercados não saturados”, explicou Römerscheidt.

Em agosto de 2011 foi percebida maior participação dos lançamentos no faturamento de linha marrom, foto, TI e telecom. Participação dos lançamentos lançamento nçamentos no sortimento nçamento so de agosto 11 48,4%

55,9%

16,6%

9,6% 9,6% 8,3% 8,3%

62,2%

44,6%

11,3% 11,3% 11, 12 4% 12,4% 14,1%

26,2%

Linha Li h marrom

Linha branca

Portáteis

45,2%

14,9% 18,6%

15,8% 179,9 19,2%

31,2%

13,4% 123,7 23,3% FFoto

79,3%

23,1%

30,3% 169,9

TTelecom lec

8,7% 66,9%

73,0%

24,1%

39,6%

6,5% 6 5% 5,6% 21,0%

Linha Li h marrom

Linha branca

© by GfK-RT, www.gfkrt.com

7,2% 8,3%

46,2%

Portáteis

FFoto

Ultimos 6 Meses Preço Indexado

Ar Condicionado

Faixa de ticket médio

12,7% 13,7%

27,6%

23,0% ,

11,2% 11 2% 7,8% 7,9%

7 - 12 meses

3,7% 3,7% 8,5% 8 5% 8,5%

144,6 21,3%

TI

22,0%

13 - 18 meses

19,5%

Participação dos lançamentos nçamento no faturamento de agosto 11 13,2%

Mais de 19 meses

14,0%

23,5%

Mais de 19 meses

85,7%

43,2%

13 - 18 meses 7 - 12 meses

56,9%

Últimos 6 meses

30,5% TI

TTelecom lec

5,2% 5 ,2% 33,7% 5,5% % 7% A Ar-Condicionado

GfK Retail and Technology

Acompanhando a tendência de consumo mundial dos principais eletrônicos de consumo, os smartphones no Brasil não só acompanham esse fenômeno, como o superam em percentual de crescimento.

Desktops

Notebooks TV de plasma TV LCD Celulares Smartphones

Fonte: GfK CEA © by GfK-RT, www.gfkrt.com

GfK Retail and Technology

No Brasil, até agosto 11, o faturamento de eletrônicos cresceu quase 10% Total mercado

Generalistas

Especialistas

50,5

46,0

41,5

38,6

Fatur.

Para a linha marrom, o ano foi excelente. A receita de televisores de tela fina cresceu em todos os países do Bric, principalmente Brasil e Rússia, com + 5pp e + 4pp respectivamente. Por outro lado, o segmento é o que apresentou a maior erosão de preços, devido à alta concorrência. O home theater Blu-ray ainda tem baixa importância, mas cresceu 11% desde janeiro e o preço caiu 35%. Em LED, aumentou o número de marcas de TV: de cinco, em 2010, para nove em 2011. Os preços dos produtos também sofreram queda de 47% no preço médio. Em termos de perfil de consumo, o DVD player ainda é o grande destaque. No período analisado, as vendas de celulares foram aquecidas e impulsionadas por modelos com teclado Qwerty e aparelhos com possibilidade de dois chips. Smartphones também registraram tendência positiva de crescimento, impulsionada pela maior oferta de produtos com sistema operacional Android. As câmeras digitais também mostraram bom desempenho. Com mais qualidade e atributos, cresceram 3,8% em vendas. “O mercado está mais maduro, hoje tem quase 40 marcas”, informou Alex Ivanov, gerente da unidade de negócios da GfK. A venda de câmeras cresceu no canal de autosserviço, na classe C e na região Nordeste, sendo mais procuradas as compactas, com lentes intercambiáveis.

Bi (R$)

9,0

7,4 Ac11

Ac10

24,9 10,4

24 18 20

15,6

76

eletrolarnews

7,5 14,3 26,7 9,1

11,3

8,2 6,6

© by GfK-RT, www.gfkrt.com

Ac11

Ac10

21,9 16,2

Var. % valor

Ac11

Ac10

9,8

10,4

7,6 11,4

37,2 18,3

3,1

43,2

5,9

Ar-condicionado Telecom Foto Informática Eletroportáteis Linha branca Linha marrom

A parceria firmada com a marca italiana Natuzzi possibilitou que esta criasse uma linha especial para a rede varejista e que está disponível, pelo menos inicialmente, em 30 pontos de venda no estado de São Paulo, com displays explicativos sobre decoração.


e n tr evi s ta - eco no m i s ta

Consumidor não sente Claudio Felisoni, presidente do conselho do Programa de Administração de Varejo (Provar) da Fundação Instituto de Administração (FIA-USP), afirma que nunca se vendeu tanto eletroeletrônico e produtos de informática e para escritório no Brasil. A economia brasileira continuará crescendo no próximo ano, em sua opinião, porém em ritmo mais lento.

Foto: Divulgação

eFeitos Da crise munDial

debora Freire

Claudio Felisoni, presidente do conselho do Provar

Quais os efeitos da crise na Europa e nos Estados Unidos para o Brasil? ClaUdio FElisoni – Em 2008/2009, a crise econômica mundial teve como epicentro o mercado imobiliário americano. Hoje, a crise é política e chegou à terceira maior economia da Europa, a Itália. Crises políticas são mais difíceis e exigem tempo para serem contornadas. Agora, os países da zona do euro precisam encontrar rápida solução, pois cada um tem política distinta de gastos e endividamento. Como a moeda é única, todos sofrem as consequências. nesse cenário, o que esperar da economia mundial em 2012? CF – O ano que vem será de instabilidade para a economia global. O Brasil, apesar de suas reservas e do alto consumo interno, não é uma ilha separada do mundo. O consumo interno foi nosso colchão em 2008/2009, mas ele tem limite. O governo está reagindo rápido com redução na taxa de juros e incentivos, mas a taxa de investimentos no mercado brasileiro caiu este ano e a capacidade de produção das nossas empresas está ameaçada com a falta de mão de obra. Nesse cenário, o nível de expansão da economia será mais lento. o consumo interno continuará aquecido ano que vem? CF – O setor de móveis e eletroeletrônicos continua com 78

eletrolarnews

performance melhor do que a média do varejo. No primeiro semestre deste ano, vendeu 43% a mais do que o varejo geral. Nos últimos 12 meses, 55% a mais da média. Houve crescimento muito forte nas vendas desses bens duráveis, mas é natural que essas taxas se acomodem no ano que vem e que os picos sejam menores. O fato é que o varejo e a economia brasileira estão saindo-se muito bem diante do atual ambiente. Nunca se vendeu no país tanto eletroeletrônico, produtos de informática e para escritório. Afinal, 30 milhões de pessoas deixaram de ganhar o mínimo e passaram a receber entre quatro e dez salários por mês. Qual será a relação do real com o dólar em 2012? CF – Os Estados Unidos precisaram desvalorizar o dólar para garantir competitividade nas exportações. Acredito que a moeda americana deve manter-se em R$ 1,80. a inadimplência do consumidor preocupa? CF – A inadimplência cresceu 13% nos últimos seis meses, ante igual período de 2010. É fator de preocupação para 2012, mas não podemos comparar nosso índice de endividamento e inadimplência com o de outros países porque os níveis de renda são extremamente diferentes. Para garantir operações saudáveis, os varejistas precisarão de muita inteligência na oferta do crédito. O risco do crédito passa a ser crucial e grande fator de diferenciação entre as redes.


V I F IAM

Fotos: Divulgação

GERAÇÃO DE NEGÓCIOS ATINGE RECORDE DE US$ 13,1 MILHÕES

O número supera em 14,5% o resultado da edição anterior Leda Cavalcanti

Gil Eup An, vice-presidente da Samsung Eletrônica da Amazônia

André Ricardo Andrade, gerente de marketing da Pioneer do Brasil

80

eletrolarnews

A

contribuição do Polo Industrial de Manaus (PIM) para a região amazônica, a busca por maior competitividade, o desenvolvimento sem agressão ao meio ambiente e a prorrogação dos incentivos fiscais para a Zona Franca foram os temas dominantes na VI Feira Internacional da Amazônia, realizada de 26 a 29 de outubro, na capital do estado do Amazonas. Como maior evento multissetorial da região, apresentou lançamentos e produtos das empresas do PIM, estandes dos estados, bem como de instituições públicas e privadas, e artesanato, além de seminários e rodadas de negócios e turismo. No evento, o modelo da Zona Franca de Manaus foi enaltecido por membros dos governos federal e estadual. “Ele combina alta tecnologia com recursos humanos e sustentabilidade”, disse Alessandro Teixeira, secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “A Zona Franca de Manaus é uma conquista a ser festejada e é preciso preservar sua competitividade. Ela é tudo para nós”, afirmou Omar Aziz, governador do estado do Amazonas. “Ela deve passar por um ajuste para seu fortalecimento”, defendeu Oldemar Ianck, superintendente em exercício da Suframa.

Este ano, a Fiam bateu recorde na geração de negócios. Atingiu a marca de US$ 13,119 milhões em negócios acertados para curto e médio prazos e, com o número, superou em 14,5% o resultado da feira de 2009, quando chegou a US$ 11,435 milhões. “O resultado comprova o potencial de promoção comercial alcançado pelo evento. A cada edição superamos as expectativas com recordes em resultados, não apenas em negócios, mas também em número de expositores e de público”, avaliou Ianck. O Polo Industrial de Manaus, por sua vez, com cerca de 600 empresas, teve faturamento de US$ 26,8 bilhões, de janeiro a agosto deste ano. Cresceu 23% em relação ao mesmo período do ano passado. O número permite à Superintendência da Zona Franca de Manaus projetar que até dezembro novos recordes serão obtidos na série dos indicadores de desempenho, ou seja, o faturamento poderá ultrapassar os US$ 40 bilhões. Este ano, deverá marcar a geração de 123 mil postos de trabalho no PIM.

Incentivos Expor na Fiam é a oportunidade de ficar mais perto da comunidade, garantem as empresas, e mostrar a ela sua produção. Assim, a presença na feira tem caráter bastante institucional. “Aprecio


esse evento, é muito importante para as indústrias e é ótima oportunidade para promover nossos produtos”, afirmou Gil Eup An, vice-presidente da Samsung Eletrônica da Amazônia. “É uma forma de mostrar o que produzimos aqui, é uma feira em que as indústrias têm papel social”, acrescentou Evandro Cavalieri, diretor de operações da unidade Manaus da Whirlpool Latin America. “A feira é interessante e estamos nela para mostrar as atividades da empresa”, contou André Ricardo Andrade, gerente de marketing da Pioneer do Brasil. A prorrogação dos incentivos para a Zona Franca de Manaus por mais 50 anos, anunciada pela presidente Dilma Rousseff dois dias antes da abertura da feira, entusiasmou os empresários. “Foi muito bem-vinda, disse o executivo da Samsung”. Com ele fez coro o diretor da Whirlpool. “Para as indústrias, essa visão

além da logística ser mais cara, temos de cumprir muitas exigências de fabricação em termos de materiais. Quem fabrica, sofre com o imposto mais baixo para os importados. Além disso, a indústria não é poluente e contribuiu para deixar em pé 98% da Mata Atlântica, em outras palavras, preservou o meio ambiente.” Diretor de operações, Rafael Feder emendou: “Em Manaus, a mão de obra é boa, os salários podem até ser menores, mas em compensação os benefícios para os trabalhadores são maiores.” Devido às suas dimensões continentais, a Amazônia realmente precisa de investimentos em infraestrutura, ciência, tecnologia e comunicação, por exemplo. Mas os incentivos fiscais e a extensão do modelo industrial à região metropolitana da capital amazonense só apresentarão resultados positivos se houver maior competitividade, como

Evandro Cavalieri, diretor de operações da unidade Manaus da Whirlpool Latin America

“A Zona Franca de Manaus é uma conquista a ser festejada e é preciso preservar sua competitividade. Ela é tudo para nós.” Omar Aziz, governador do Amazonas de prazo é fundamental. O anúncio traz tranquilidade para o investidor de médio e longo prazos.” Na mesma linha, seguiu Carlos Alberto David Farat, diretor residente da Fujifilm. “A decisão dá mais força e credibilidade. É complicado sobreviver sem os incentivos enquanto não for definida uma política fiscal no Brasil. Sem eles e com os custos de logística, as contas ficarão muito altas”, disse. “Incentivos são importantes”, afirmou Carlos Goya, gerente de relações corporativas da Sony Brasil. A logística continua sendo um gargalo na região, contou Edward James Feder, vice-presidente da Elgin, empresa que está no PIM desde 1986. “O incentivo fiscal está na lei da Zona Franca e aqui,

reconheceu o próprio governador do estado. Na abertura da feira, até mesmo, ele demonstrou sua insatisfação com empresas que ameaçam tirar a produção do PIM e levá-la para outros estados, entre eles São Paulo.

Produtos Na VI Fiam, a Elgin apresentou sua nova linha de ar-condicionado – cinco produtos feitos em Manaus, entre eles as linhas Cassete e o split High End. “Este produto refrigera e aquece, é classe A”, informou Alexandre Faraco de Souza, gerente de marketing e serviços da empresa. Apresentou, também, a impressora de etiqueta de código de barras NSC 2.18. “É toda montada em Manaus. O projeto foi importado, mas

o produto é fabricado aqui”, disse o diretor de operações.

Carlos Alberto David Farat, diretor residente da Fujifilm

Há 18 anos instalada no PIM e com 103 funcionários, a Fujifilm lançou na feira a linha de papéis coloridos para ink jet. “É novo tipo de papel para esse tipo de impressora”, explicou o diretor residente. A empresa, que detém 65% de share, dirige sua produção para o mercado interno, mas também exporta. “Atendemos a América do Sul” contou Farat. A Hitachi, por sua vez, apresentou aparelhos de ar-condicionado de 2.500 a 24.000 BTUs, fabricados em Manaus. eletrolarnews

81


V I F IAM

A Panasonic lançou a linha neoplasma VT3D, com 55”e 65”, que permite a interação com redes sociais e a possibilidade de colocação de teclado. Apresentou, também, a linha de mini system, com quatro modelos, memória interna, exclusividade da empresa, com capacidade de reprodução de 510 músicas, e câmera fotográfica digital Lumix, com sistema automático. Para a feira, a Pioneer do Brasil levou DVDs e CDs automotivos e a linha de DVDs e Blu-ray para residências, segCarlos Goya, gerente de relações corporativas da Sony Brasil

mento no qual quer ampliar sua participação no país. “O DVD com entrada HDMI será lançado este ano e o Blu-ray em 2012”, adiantou o gerente de marketing. Após a fusão com a Asea Opticum, a empresa prepara a construção do prédio Pioneer Yorkey do Brasil, onde produzirá componentes para a montagem de produtos eletrônicos. “Isso vai baratear o custo. E, a médio prazo, venderemos os componentes para outras marcas”, contou Andrade. O piloto de stock car Átila Abreu, patrocinado pela empresa, fez uma tarde de autógrafos na feira. A Samsung, cujo estande era um dos maiores da Fiam, apresentou em seu estande televisores, incluindo o Smart, interativo, câmeras, filmadoras, celulares, mini system, home theater e aparelhos

Alexandre Faraco de Souza, gerente de marketing e serviços da Elgin

“A indústria do PIM não é poluente e contribuiu para deixar em pé 98% da Mata Atlântica, em outras palavras, preservou o meio ambiente.” Edward James Feder, vice-presidente da Elgin de ar-condicionado. “Nossos produtos são dotados de alta tecnologia”, afirmou Rui Procópio, gerente sênior de engenharia da Samsung da Amazônia.

Rui Procópio, gerente sênior de engenharia da Samsung da Amazônia

82

eletrolarnews

A Sony fez dois grandes lançamentos. O destaque foi o Shake, aparelho de som de tamanho grande, dirigido principalmente ao público do Norte e do Nordeste e apresentado pela primeira vez na feira de Manaus. “As pesquisas mostraram que a potência do som é um desejo do consumidor da região”, disse o gerente de relações corporativas da Sony Brasil. “Sozinho, o Nordeste representa 50% das vendas de produtos de áudio da Sony”, contou Goya. A empresa apresentou também a Nex C3, a menor câmera semiprofissional do mundo, fabricada no Brasil, e televisores produzidos em Manaus.

Participante de todas as edições da Fiam, a unidade de Manaus da Whilrpool Latin America destacou em seu estande as novas lava-louças Brastemp Active, em branco e inox, e a Brastemp Clean. “Esse é um mercado que crescerá muito, até porque uma pessoa gasta 360 horas por ano para lavar a louça, tempo que poderia ser aproveitado para atividades mais interessantes”, disse o diretor de operações da empresa em Manaus. Este ano, a Whirlpool começou a produzir lava-louças no PIM e, com a operação, tornou-se a única indústria a fabricar o produto no país. “Até então, todas as lava-louças comercializadas eram importadas”, contou o executivo. O Norte é mercado crescente para as lava-louças, mas ainda pequeno, bastante inferior ao do Sudeste.


M até ri a esp eci a l - a pa relHOs De sOM

QUALIDADE É O QUE VALE

Micro e mini systems disputam espaço com novas tecnologias

O

brasileiro é musical, sem dúvida alguma, e talvez seja essa a razão pela qual a quase totalidade da população tem um aparelho de som em casa. A entrada de novas tecnologias e o maior mix de produtos pulverizaram o mercado, mas as empresas apostam na evolução do segmento e lançam produtos para gostos e bolsos diferentes. “Independentemente de tamanho e potência, o aparelho de som ideal é aquele que apresenta boa qualidade”, afirma Marcelo Granja, diretor de áudio e vídeo da Britânia Philco. Carla Murakami, gerente de produtos da linha de áudio da Sony Brasil, diz que a empresa desenvolve aparelhos 84

eletrolarnews

focados no que o consumidor precisa e com qualidade em todos os sentidos. “No mini system, por exemplo, a Sony criou uma função exclusiva da empresa que trava as teclas e impede que a criança mexa nos botões da bandeja do CD e coloque brinquedos dentro dela.” Os mini systems da empresa são produzidos em Manaus (AM), mas os micros vêm da Malásia. No período de janeiro a setembro de 2011 x 2010, o mercado de som manteve seu volume estável, com variação de –1% e ganho de faturamento de +5%, de acordo com o levantamento da empresa de pesquisas GfK. O crescimento de receita é devido ao aumento da importância dos aparelhos dotados

de modernas tecnologias. No período, o micro system vendeu menos, chegou a 7,5% do total do mercado e o mini system, que havia perdido um pouco de participação, recuperou-se em setembro. “O mercado é crescente em novas tecnologias”, afirma Granja. “Em som, a marca Sony cresceu 46% este ano”, garante Carla.

Variedade A marca Britânia, que importa seus aparelhos da China, oferece cerca de 15 produtos, dentre eles o Boombox BS7 MPE, que reproduz CD, CD-R/ RW e têm entrada USB; micro system BS336, que reproduz CD, CD-R/RW, MP3, com entradas USB, cartão de memória SD/MMC, equalizadores


Fotos: Divulgação

Marcelo Granja, diretor comercial da linha de áudio e vídeo da Britânia Philco

Mini system PH800, da Philco

Enquanto os micro systems agregam tecnologia, os minis entram no ritmo de balada musicais pré-programados, display LCD com backlight azul e caixas acústicas independentes; e micro system BS 336, que permite escutar músicas de MP3 player, pen drive e MP4. O display exibe o nome do cantor e das músicas. A marca Philco tem aproximadamente 30 modelos de aparelho de som no mercado. Na categoria boombox, são mais de 15, entre eles o PB150 com DVD. “É dois em um, DVD player mais boombox, com tela LCD de 7”, retrátil e giratória, com entradas USB 1./2.0, cartão de memória SD/MMC, função karaokê com entrada para um microfone e caixas de som Bass Reflex”, conta o diretor de áudio e vídeo da Britânia Philco.

Entre os modelos de micro system da Philco, destaque para o MSP211N, que tem DVD player e reproduz DVDR/RW, DVD, SVCD, CD, CD-R/RW e MP3. Conta com entrada USB, entrada auxiliar de áudio estéreo, saídas videocomposto, videocomponente, S-vídeo, áudio estéreo e áudio digital coaxial, rádio AM/FM estéreo com sintonia digital e memória programável, display digital e efeitos de som predefinidos. O aparelho é bivolt automático. Há três meses, a Sony lançou dez modelos de mini system e quatro de micro system. A linha de mini systems tem design mais despojado e modelos que vão de 140 watts até 1.500 watts. É o caso do Shake, aparelho grande, que tem potência de 1.500 W RMS total

Boombox Philco PH299i MP3 com docking station

Micro system PH673, da Philco

Boombox BS7 MP3, da Britânia

eletrolarnews

85


M até ri a esp eci a l - a pa relHOs De sOM

MHC-GTR888

Carla Murakami, gerente da linha de áudio da Sony Brasil

e oferece quatro entradas auxiliares, duas USB com função Rec&Play, rádio AM/FM com RDS, que visualiza várias informações sobre a estação de rádio sincronizada, e efeito DJ para o consumidor escolher suas músicas favoritas. “Temos quatro modelos com função que simula DJ e dois com iluminação, o que cria clima de balada”, diz a gerente de produtos da empresa.

Micro system WHG-SLK10D

Mini system FST-SH2000

sign e sofisticação e o objetivo é agregar cada vez mais tecnologia aos produtos. Desenvolvemos aparelhos focados no que o consumidor precisa”, conta Carla. O novo WHG-SLK10D, conhecido como Sily Lite, tem no design um de seus diferenciais, pois pode ser instalado tanto numa mesa quanto em uma parede. Possui tela de 7” e compatibilidade com iPod e iPhone por meio de uma dock station. Sua potência total é de 1.000 RMS e o preço sugerido é de R$ 1.299.

Os micro systems da Sony são voltados ao público que procura por mais de-

GfK Retail and Technology

GfK Retail and Technology

Som para casa

Som para casa

Vendas em unidades % 2 ANOS MÓVEIS + 2 ANOS ACUMULADOS + 13 MESES

Vendas em unidades e valor

O 09-S 10 O 10-S 11

J 10-S 10 J 11-S 11

36,7

38,1

S 10

O 10

N 10

D 10

J 11

F 11

M 11

A 11

M 11

J 11

J 11

A 11

S 11

Variação (Jan-Set) 2010 x 2011 Vendas em unidades Vendas em valor

-1% +5%

Mini system Home theater Outros

Jan 2010 Set2010 Vendas em unidades %

Jan 2011 Set2011 Vendas em unidades %

Variação (Jan -Set) 2010 x 2011 Vendas em unidades%

15,4 45,1 38,1 1,4

7,5 44,5 44,4 3,6

-51,6% -2,2% 15,6% 123%

Micro system Mini system Outros

Jan 2010 Set2010

Jan 2011 Set2011

Variação (Jan -Set) 2010 x 2011

365 754 813 894

332 815 783 763

-9,0% 8,1% -3,7% -14,7%

© by GfK-RT, www.gfkrt.com

86

Micro system Mini system Home theater Outros

Jan 2010 Set2010 Vendas em valor%

Jan 2011 Set2011 Vendas em valor%

Variação (Jan -Set) 2010 x 2011 Vendas em valor%

7,8 47,4 43,1 1,7

3,3 47,5 45,6 3,6

-56% 5,7% 11,3% 123%

HOME THEATER

16,4

eletrolarnews

7,6

15,4

7,5

MICRO

9,6

9,7

7,4

6,6

7,1

6,5

5,9

MINI

7,8

8,5

8

8,8

7,9

46,4 44,4 40,4 37,4

36

Midi/Full

6,5

Outros

45,3

Preço (R$)

Home theater

38,5 39,9 41,3 39,6 39 36,9 40,6 43,5 44,8 48,2 49,3 50 45,9

44,4

Segmentos em valor

Segmentos em unidades

Micro system

43,2

45,9

45,1

3,3

© by GfK-RT, www.gfkrt.com

44,5

3,6

50,3 47,9 48,5 51,5 51,1

2,5

2,9

2,3

2,8

54 50,7

2,5

2,7

2,4

2,4

3,4

4,4

6

42,3

5,2


V it r in e esp eci a l - a pa r elhos de som

AMVOX

COBY

EDIFIER

• CD player compatível com CD/CD-R/ CD-RW • MP3 player • Rádio AM / FM estéreo • Potência de 3 watts RMS • Display digital LCD • Entradas USB, SD • Entrada auxiliar • Função Program, permite programar faixas de músicas • Antena telescópica • Alça para transporte • Bivolt manual

• Mesa ou parede • CD player • MP3 player • Rádio AM / FM • Entradas USB, SD • Painel multifunções LCD • DBBS – sistema dinâmico de reforço de graves • 5 opções de equalização de som • 2,2 watts RMS X 2 • Relógio • Controle remoto • Kit para fixação na parede

• Reproduz músicas em iPod e CDs • Leitor de áudio CD • CD de MP3 • Ligação com videogame ou notebook • Entradas USB, SD • Rádio FM • 60 watts RMS • 2 alto-falantes • Subwoofer • Acabamento black piano com prata • Botões sensíveis ao toque • Bivolt

HARMAN KARDON

JBL

LG

• Compatível com iPod, iPhone e com MP3 player, entrada P2 e USB • 4 alto-falantes • Potência de 45 watts RMS por canal • Saída de vídeo • Sistema de processamento de sinal digital • Acionamento por controle remoto • Formatos de áudio suportados AAC, WAV, MP3, WMA • Detalhes de inox escovado • Funciona com pilha ou energia elétrica

•Design projetado ao redor de dois transdutores JBL® Phoenix • Potência de 6 watts RMS cada um • Conexão central de base para iPod • Amplificação digital • Sistema de processamento digital de sinal • Acionado por ou programado por controle remoto • Carrega iPod, iPhone ou leitor de MP3 player, por meio de um cabo P2 • Bivolt

• Design compacto • Potência de 130 watts • Conexão USB Rec & Play grava direto para o pen drive em MP3 • Blass Blast • MP3 Optimizer • Autoequalização, Auto DJ, Dimmer, Timer • 50 memórias para estações AM/FM • Capacidade para um CD • Modo randômico • Entrada auxiliar • Caixas acústicas inclinadas

Rádio poRtátil AMC 990

doCk stAtion go plAy ii

88

eletrolarnews

MiCRo systeM MpCd497BR

doCk stAtion on stAge 200id

iF360 esienA

Mini systeM RAd136


MONDIAL

Mini systeM Ms-03

NKS

Mini systeM PCD7900

ONKYO

• Design moderno • Entrada USB • Display digital • 50 watts RMS • DVD, CD e MP3 player • MP3 link • Controle remoto • Bivolt

• Atua também como dock station • Reproduz MP3, CD e CD-R • 4 watts RMS • 2 alto-falantes • Rádio AM / FM • USB principal e auxiliar para fone de ouvido • Display LCD digital • CD player programável • Funciona com quatro pilhas AA (não inclusas) ou com energia elétrica • Em 127 V e 220 V

• Dock integrado com receiver • Reproduz através de iPod, CDs e MP3 com qualidade digital • 2 canais estéreo • 40 watts RMS cada um • Saída para subwoofer • Saída conexão e transmissão de vídeos do iPod diretamente na TV • Duas caixas acústicas • Controle remoto

PANASONIC

Mini systeM AKX72

SAMSUNG

Mini systeM MX-D870

VICINI

• Função USB Rec & Play, grava músicas de CD e rádio AM/FM em MP3 • Entrada USB para dispositivos pen drive, HDD e MP3 player • D.Bass, super graves com controle de intensidade • 2 GB de memória interna • 900 watts RMS • Capacidade para armazenar mais de 500 músicas • Caixas acústicas separadas por cápsulas • Cones do Tweeter e do Woofer desenvolvidos com bambu

• 1.200 watts RMS • Deck para 3 CDs • Compatível com os formatos de MP3-CD, CD-R, CD-RW, WMA • 6 caixas acústicas • 18 equalizações pré-programadas e três opções personalizáveis • 2 entradas USB • Rádio AM / FM • Canhão de luzes LED, sistema de iluminação que pode ser projetada para o teto ou parede • Design moderno e arrojado

• Compatível com CD, CD-R, CD-RW e MP3 • Rádio AM / FM estéreo • Funções Program, Repeat, Random, Intro • Entrada USB • Entrada auxiliar • Display LCD • Antena telescópica FM • Bivolt

Mini systeM Cs-445

BooMBoX VC-330

eletrolarnews

89


IN S ID E

ARNO

MALLORY ABRE

CONQUISTA PRÊMIO

NOVA ÁREA EM SUA FÁBRICA NO CEARÁ

P

ela sexta vez consecutiva, a Arno ganha o prêmio Top of Mind – que revela as marcas mais lembradas – na categoria aspirador de pó. “A premiação coroa o trabalho que a marca desenvolve há muitos, empenhada em oferecer produtos de qualidade e preço acessível. Ser eleita pelo sexto ano seguido pelos nossos consumidores é uma satisfação enorme e nos dá ainda mais força de continuar no desenvolvimento de tecnologias e soluções para atender as necessidades dos brasileiros”, comemora Eliana Leonhardt, diretora de marketing do Grupo Seb, empresa detentora da marca Arno. Realizado pelo instituto de pesquisa Datafolha, para o jornal Folha de S.Paulo, desde 1991, o Top of Mind é resultado do levantamento anual feito por amostragem com o conjunto da população adulta brasileira. Foi produzido com base em 5.209 entrevistas, divididas em duas amostras com homens e mulheres, desde 16 anos, de diferentes níveis sociais e escolaridades e em 162 municípios distribuídos por todos os estados e o Distrito Federal.

MUELLER COM NOVAS EMBALAGENS

A

90

eletrolarnews

C

id Ferreira Gomes, governador do estado do Ceará, e George Lopes Valentim, prefeito de Maranguape, participaram do evento que marcou a entrada em operação da nova área de 20 mil m² da fábrica da Mallory. Com a ampliação, aumenta 65% a capacidade produtiva da unidade, cuja área total é de 130 mil m². O espaço abriga também o centro de distribuição para armazenar 15 mil paletes. A ampliação é parte da estratégia do Grupo Taurus, diz o CEO Àngel Ruldalbás, que preside a Mallory. “Até 2013, investiremos US$ 30 milhões no Brasil no desenvolvimento de novos produtos, linhas de negócios e em TI.” Presente em cem países, o grupo, que completa 50 anos em 2012, tem 11 marcas: Mallory, Inalsa, Monix, Mellerware, Taurus, Turmix, Winsor, Mini Moka, Alpatec, White&Brown e Casals.

POSITIVO VENDE CERCA DE 700 MIL PCs NO 3º TRIMESTRE

A

tenta às questões de sustentabilidade, mas sem deixar de pensar em praticidade, a empresa redesenhou as embalagens de fogões a gás e fornos elétricos, tornando-as mais atrativas e funcionais para serem utilizadas como expositores nos pontos de venda (PDV). As novas embalagens, além de serem ecologicamente corretas, já que podem substituir as habituais estruturas plásticas e dar maior vida útil aos materiais, ainda garantem à empresa e aos lojistas mais economia, pois dispensam custos adicionais para montagem de outros expositores.

empresa registrou novo recorde de volume. Vendeu 698,6 mil computadores com as marcas Positivo e Positivo BGH, no Brasil e na Argentina, o que resultou em crescimento de 33,9% e 34,2% em relação ao terceiro trimestre de 2010 (3T10) e ao segundo trimestre deste ano (2T11), respectivamente. Esse volume gerou receita bruta de R$ 542,9 milhões no 3T11. No acumulado do ano, as vendas totalizam 1,61 milhão de PCs, crescimento de 12,8% sobre o mesmo período de 2010, com receita bruta de R$ 1,652 bilhão.

A ideia foi desenvolvida pela equipe de marketing e de engenharia da unidade de fogões. “Antes, muitas embalagens eram descartadas ao chegarem às lojas. Agora, ganham vida útil maior e evitam que as empresas tenham de fazer suportes específicos para a exposição desses produtos”, diz Alexandre Pires da Luz, diretor de vendas e marketing da unidade. “A maioria dos consumidores decide a compra no PDV, por isso, destacar os produtos e a marca nas lojas é fundamental para influenciar no processo de escolha”, acrescenta.

No acumulado do ano, as vendas ao varejo totalizam 1,138 milhão de unidades. Para clientes do governo, foram entregues 262,1 mil PCs no 3T11, aumento de 82% sobre o trimestre anterior, volume atingido, principalmente, em função do reconhecimento das primeiras entregas de laptops educacionais para o Prouca e de projetos similares sob a marca Positivo BGH na Argentina. No mercado corporativo, a empresa vendeu 26,4 mil PCs no 3T11, crescimento de 59,3% sobre o mesmo período de 2010.


P E R F IL

TECNOLOGIA

NO MOMENTO CERTO Líder no segmento popular, a Lenoxx Sound sofistica os produtos, mas sem perder a característica de preço baixo Leda Cavalcanti Antônio Cordeiro Carvalho, diretor comercial da Lenoxx Sound

CA310 – Caixa amplificadora multiúso portátil

BD125 – Rádio player, Linha Feminina

BD1200 Rádio CD player, Linha Premium

TV7019 – TV LCD 19”, Linha Premium

Fotos: Divulgação

92

eletrolarnews

H

á duas décadas, em 1991, a Lenoxx Sound traçou a estratégia correta para iniciar suas operações. Aproveitou a abertura de mercado dada pelo governo do então presidente Fernando Collor de Mello e passou a importar a linha de áudio para atender ao mercado mais popular. “Crescemos com essa camada emergente da população brasileira e hoje nossa produção estende-se ao segmento de áudio e vídeo”, diz Antônio Cordeiro Carvalho, diretor comercial da empresa. O mix inicial, composto por DVDs players, micro system e boombox, foi ampliado com a inauguração de estrutura fabril própria, em novembro de 2004, no município de Lauro de Freitas, na Bahia. Implantada em área de 14 mil m², a fábrica gera cerca de 500 empregos diretos e utiliza somente mão de obra local. Aos primeiros itens, que continuam a ser produzidos, agregou outros, como home theaters, rádios portáteis com CD players, mini systems, TVs, autorrádios com DVD e tela e som portátil. Anualmente, produz 3.500.000 aparelhos por ano para a classe emergente, que tem vontade de comprar equipamentos de melhor qualidade. “O mercado no qual atuamos é bastante promissor devido ao público ativo manter-se em ascensão, por isso, in-

vestimos cada vez mais nos produtos a fim de atender suas exigências”, conta Carvalho. Com esse foco, a empresa lançou em julho a linha Premium, mais sofisticada, mas dentro do seu padrão preço. É formada por telas de LCD, micro systems, gravadores com dock station para iPod, home theater com wirelless e DVD com HDMI.

Preferências Os fatores que influenciam a criação de produtos, na empresa, estão ligados ao binônimo custo-benefício. “A missão da Lenoxx Sound é popularizar a tecnologia no momento certo. Hoje, as entradas USB e HDMI e o MP3 são as mais importantes”, explica Carvalho. Em faturamento, porém, os DVDs players têm desempenho relevante devido à grande aceitação por parte do público. Nos últimos anos, a empresa aprimorou seus processos para atender as exigências do mercado e do consumidor. “Houve muito investimento técnico, humano e em infraestrutura”, conta o diretor comercial, que tem grande expectativa de vendas para o Natal. “Estamos com vários lançamentos no mercado, e o Brasil, por sua vez, passa por boa fase, com oferta de trabalho, aumento de renda e parcelamento pelo varejo. Talvez o crescimento seja mais discreto em relação aos dois últimos anos, mas 2012 não decepcionará.”


E LE T R O S

SALDO POSITIVO Lourival Kiçula, presidente da Eletros

F

im de ano, a história se repete: é hora de fechar o balanço e contabilizar perdas e ganhos. E também de projetar expectativas e planejar ações futuras. Para o setor de eletroeletrônicos – linhas branca e marrom e portáteis –, 2011 foi tão bom quanto 2010. Observando os números, podemos dizer que nas linhas de áudio e vídeo os lançamentos e novas tecnologias incorporadas aos produtos contribuíram para os resultados das vendas da indústria para o varejo. E no topo da lista de consumo dos brasileiros estão os televisores. Neste ano, devemos chegar à marca de 12 milhões de televisores vendidos, empatando com o desempenho de 2010, ano de Copa do Mundo, quando normalmente o consumo pelos aparelhos aumenta. O destaque fica para a comercialização dos televisores LED e LCD que, juntos, devem somar aproximadamente 75% do total de vendas. Os produtos da linha branca (geladeiras, fogões e máquinas de lavar) também devem encerrar o ano com o mesmo número de unidades vendidas em 2010. Os portáteis (aspiradores, batedeiras de bolo, espremedores de frutas, liquidificadores, cafeteiras, minifornos, ferros de passar, sanduicheiras e tostadores) atingiram 26,3 milhões de unidades vendidas, com expectativa de aumento de 4% no comparativo com 2010.

Foto: Divulgação

verno já sinalizou que está atento e deverá atuar sobre os possíveis impactos que a crise econômica na Europa possa ter no Brasil.

Do ponto de vista do consumidor, aliás, a crise econômica mundial tem impacto abstrato nas expectativas sobre O avanço tecnológico e a aso futuro. O comportamento dos censão da classe C, decorrente brasileiros dependerá muito das O governo já sinalizou que do constante e significativo ações do governo federal, como está atento e deverá atuar aumento da renda dos últimos a benéfica redução das taxas de anos, são alguns dos fatores juro que, se continuarem a cair, sobre os possíveis impactos que colaboraram para esse rederrubarão o valor do financiaque a crise econômica na sultado, mesmo diante da crise mento e diminuirão aquilo que europeia e de suas naturais conrealmente importa na compra: Europa possa ter no Brasil. sequências no Brasil. o valor da prestação que precisa caber no orçamento. Ainda é cedo para fazer conjecturas sobre 2012. É verdade que passamos por um último trimestre de desaceleração, Crise à parte, a indústria de eletroeletrônicos continuará a mas o clima de Natal e a injeção do 13º salário nas contas dos produzir o que de melhor existe para os consumidores bratrabalhadores contribuirão para o desempenho do setor. sileiros. Esperamos, portanto, que 2012 seja para a indústria Além disso, os níveis de emprego continuam altos, a renda eletroeletrônica e para o Brasil mais um ano de muito tramantém-se crescente e as taxas de juro estão caindo. O go- balho e sucesso. 94

eletrolarnews


F E C O M ER CI O

TERCEIRIZAÇÃO QUEM É O RESPONSÁVEL?

José Pastore, presidente do Conselho de Emprego e Relações do Trabalho da Fecomercio/SP

T

enho insistido em que a prioridade número 1 na terceirização é a proteção de todos os trabalhadores que participam do processo. Mas quem é responsável por essa proteção? É claro que contratante e contratada têm obrigação de zelar pelas proteções trabalhistas e previdenciárias de seus respectivos empregados, e muitas assim procedem. Mas a terceirização é um processo de parceria em que empregados da contratada trabalham para a contratante. Se há parceria no trabalho, deve haver parceria na responsabilidade. Foi isso que levou o Tribunal Superior do Trabalho (TST) a considerar, acertadamente, que a contratante não está isenta de obrigações, estabelecendo na Súmula 331 a responsabilidade subsidiária. Esse princípio foi respeitado pelo Senado quando aprovou o Projeto de lei (PL) n.º 4.302/1998. Todavia, a Comissão do Trabalho da Câmara dos Deputados, em 2008, fez a responsabilidade da contratante passar de subsidiária para solidária. Novo projeto de lei, o PL n.º 4.330/2004, restabeleceu a subsidiária. Mas há riscos de ser invertida novamente. Quais seriam as consequências disso? Quando a responsabilidade da contratante é subsidiária, ao buscar seus direitos, o empregado, na prática, aciona a contratada (de quem é em96

eletrolarnews

Foto: Divulgação

pregado) e a contratante (para quem prestou serviços). Obtendo êxito na ação, a execução inicia-se contra a contratada, que, como sua empregadora, tem por obrigação respeitar as leis, os acordos e as convenções coletivas. Na impossibilidade de a contratada honrar tais obrigações, o juiz executa, de ofício, a contratante. Quando a responsabilidade da contratante é solidária, o empregado aciona diretamente a contratante, tentando buscar seus direitos na empresa que, em geral, tem os bolsos mais fundos, podendo processar também a contratada. Obtendo êxito, a execução recai exclusivamente sobre a contratante. Em muitos casos, esta abre nova ação (regressiva) contra a contratada na tentativa de ressarcir-se dos prejuízos causados por uma condenação julgada improcedente. É um processo complexo e demorado. Se a nova lei vier a estabelecer a responsabilidade solidária para a contratante, será o primeiro caso em que o Poder Legislativo autoriza – por lei – um “liberô geral”, dando às contratadas inescrupulosas cômoda anistia para poderem passar para outra empresa a responsabilidade por tudo o que fazem ou deixam de fazer – o que não tem cabimento. Afinal, como empregadoras de seus empregados, elas devem ser as primeiras a

responder pelas devidas proteções legais. Qual seria a vantagem da inversão para os trabalhadores? Nunca ouvi uma explicação convincente que mostre algum ganho adicional para eles, uma vez que, no regime de dupla responsabilidade, como é hoje, a contratante responde pelas proteções não honradas pela contratada. Haveria perdas, isso sim, porque, ao explodir grande número ações contra as contratantes, muitas correriam o risco de insolvência, podendo destruir empregos. Em vista de tamanha insegurança jurídica, não seria surpresa ver projetos cancelados e atividades descontinuadas, em especial as que sabidamente só se viabilizam com terceirização. Tudo isso conspira contra o emprego. Todavia, um envolvimento maior da empresa contratante é aconselhável. Na última redação do PL n.º 4.330, o artigo 10.º atende a essa necessidade ao estabelecer que a responsabilidade da contratante passa a ser solidária se ela deixar de acompanhar a contratada no que tange ao cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias para com seus empregados. Estaria aí a pretendida parceria de responsabilidades. É uma solução engenhosa que eleva a responsabilidade da contratante, dá segurança jurídica aos dois lados, protege os trabalhadores e, sobretudo, respeita a lógica e o bom-senso.


ABR AS A

X PRÊMIO

ABRASA - 2011 Norberto Mensório, presidente da Associação Brasileira das Entidades Representativas e Empresas de Serviço Autorizado em Eletroeletrônicos (Abrasa)

A

10ª edição do Prêmio Abrasa de Pós-Vendas e Sustentabilidade valorizou a competência. O evento, realizado em 25 de novembro, no Palácio Anchieta, no Plenário 1º de Maio da Câmara Municipal de São Paulo, reconheceu e premiou os que se destacam pelo profissionalismo e oferecem atendimento diferenciado em pós-venda. Profissionais cientes de que a excelência dos serviços contribui para o relacionamento com a marca e satisfaz o consumidor. Na festa de premiação, em cerimônia na Câmara Municipal de São Paulo, presidida pelo vereador Toninho Paiva, a Abrasa recebeu homenagens. Estive ao lado do vice-presidente, Antônio Carlos da Silva, e do diretor executivo, Wagner Gatto. Além da Abrasa, a Câmara Municipal prestou homenagens para Abinee, Assurant Solutions, Garantec, Samsung, The Warranty Group, Virginia Surety, Zurich Seguros, Grupo Padrão e Editora C&C. Nessa festa, a Abrasa homenageou com o troféu Honra ao Mérito o vereador Toninho Paiva e,como Personalidades 2011, o vereador Aurélio Nomura e o deputado federal Ricardo Izar Júnior. O troféu Parceiro Abrasa 2011 foi entregue para a Assurant Solutions, Garantec, Samsung, The Warranty Group, Virginia Surety e Zurich Seguros. Foram destaques do ano: em gestão terceirizada, a SIS Soluções Integradas; em mídia impressa, a Editora C&C, por Eletrolar 98

eletrolarnews

News, e o Grupo Padrão, por Consumidor Moderno no Varejo; como fabricante, ganhou a Samsung; como seguradora de garantia estendida, a Garantec; em sustentabilidade ambiental , o Itaú Unibanco. Dentre os cases inscritos, dois da Samsung receberam o Troféu Ouro: Customer Service Plaza – Autorizadas Exclusivas Samsung e Logística Reversa – Recuperação de produtos sob a Ótica da Sustentabilidade e Negócios. Na categoria Certificados Abrasa Projetos & Parcerias, receberam: CDF, com instalação de produtos pelas ATs; GAP Networks, com sistema de lançamento de O.S., NFe e farejador de peças; Harper, com pacote multisseguros às ATs; MFX com venda de garantia estendida nas ATs e pequenos e médios varejistas; WG & Associados e HTH WebSite com o site de busca www.consertoeletronico. com.br; e Chartis Seguros Brasil, como colaborador. O certificado de fabricante foi para a Samsung como melhor suporte técnico e fornecimento de peças; a AOC ganhou como o melhor sistema de lançamento de ordem de serviço; a H-Buster com a melhor taxa de mão de obra; e a Panasonic pelo suporte administrativo. Ainda na categoria fabricante, receberam certificados Ricardo Tiltscher (Samsung) como executivo do ano e Maurício Fernandes (Samsung) na categoria supervisor, coordenador, inspetor. No segmento de seguradora

Foto: Divulgação

de garantia estendida, ganharam Jorge Iglezias (Luizaseg) como executivo do ano e Diego Romero Fogo (Garantec) na categoria supervisor, coordenador e inspetor técnico de rede. A Abrasa também entregou 120 certificados Top 10 para os dez melhores serviços autorizados de cada empresa fabricante e seguradora de garantia estendida, e o troféu Honra ao Mérito para Dariuche Iazdi. O prêmio máximo, o troféu Top 10 de Pós-vendas 2011, foi entregue para a Eletrônica Vakassugui de Curitiba (PR). O brilho da premiação, no entanto, não nos impede de lembrar que o setor, apesar de seu faturamento para este ano ser estimado em R$ 1,83 bilhão, terá queda significativa de 7,58% em relação a 2010 em sua rede de 10.476 empresas prestadoras de serviços de assistência técnica cadastradas em nível nacional. Juntas, geram cerca de 67 mil empregos diretos, responsáveis pelo atendimento de 37,5 milhões de clientes – ordens de serviços anuais, sendo 49,3% para serviços de garantia de fábrica, 27,9% em garantia estendida e 22,8% no atendimento de consertos em produtos fora de garantias.


LI NHA MARROM

FONES DE

OUVIDO KOSS Fidelidade sonora é marca da linha americana

A

Equipo, distribuidora de mais de 20 marcas de instrumentos musicais, como Ibanez, Samson, Hartke, Sabian e Tama, opera no Brasil desde 1990 e tem um portfólio superior a seis mil itens de cordas, percussão, áudio, iluminação, teclas e sopro. Hoje, uma das linhas mais procuradas é a de fone de ouvido, conta Cassio AG, gerente de departamento de consumer/ varejo da Equipo. “Nessa categoria, a distribuidora trabalha com a Koss, reconhecida marca norte-americana, fundada em 1953, pelo trompetista John Koss, que criou o primeiro fone de ouvido estéreo”.

Intra-auricular KE29

Headphone Porta Pro

A Koss produz fones de ouvido nas linhas DJ, full size, intra-auricular, multimídia, neckband, portátil, sport e wireless. Seu mais recente lançamento é o KE29, intra-auricular com resposta de frequência 15 - 20,000 Hz, impedância 16 Ohms, sensibilidade 100 dB/SPL e cabo de 1,21 m. O modelo vem com três tamanhos de almofadas de silicone e está disponível em diversas cores. Na linha portátil, destaque para o Porta Pro, modelo com diafragmas especialmente desenvolvidos para minimizar distorções e proporcionar alta fidelidade sonora, explica o gerente. Possui exclusivo sistema de ajuste Comfort Zone™, que permite controle da firmeza das hastes do aparelho e escolha do nível de proximidade do fone na orelha. Tem estrutura flexível e trava para o transporte. O Porta Pro é indicado para músicos profissionais e usuários de iPod, iPad, Skype e games. eletrolarnews

99


L AN Ç A M EN T O S P R O D U T O S

BRITÂNIA

Climatizador Briza

A

Britânia apresenta o Climatizador Briza, produto 3 em 1: ventilador, umidificador e purificador. Com reservatório para 7 litros de água, o aparelho tem a função frio e outra que simula brisa natural e sistema oscilação, que distribui o vento em todas as direções. Conta com timer para 7h30 de funcionamento, três velocidades de ventilação e caixa para gelo, que melhora a sensação de frescor no ambiente. Possui alça lateral e rodinhas para facilitar o transporte e fio elétrico de 2 metros. Vem acompanhado de controle remoto, cesta e filtros removíveis, manual de instrução e certificado de garantia. Disponível em 127 V e 220 V.

ELGIN

ELECTROLUX

tElEfonE sEm fio

aspirador Ergorapido

A

Elgin lança no mercado aparelhos de telefone sem fio da linha TSF 5000. Os modelos TSF 5000 R, TSF 5001 e TSF 5002 têm diversos diferenciais. São dotados de tecnologia DECT 1.9 GHz, display LCD luminoso, identificador de chamada DTMF/FSK e viva-voz. Possuem data/hora/alarme, agenda com 50 posições, adaptador bivolt, bloqueio de teclas, função mute e toques polifônicos. Os equipamentos suportam até cinco monofones e oferecem maior autonomia da bateria e menor consumo de energia.

A

empresa amplia a linha de aspiradores de pó com os modelos recarregáveis Ergorapido 6 e Ergorapido 7. Com design reconhecido no Red Dot Awards, importante premiação de produtos na Europa, têm bateria de maior duração, novas cores (cassis e cobre) e exclusiva luz de LED que ajuda na visualização de sujeira, principalmente em locais de difícil acesso e sob os móveis. Os aparelhos oferecem maior autonomia de uso – até 20 minutos para o Ergorapido 6 (bateria 12V NiMh) e 30 minutos para o Ergorapido 7 (bateria 18V Li-on), sendo que este conta com indicador do nível de carga que informa quando precisa ser recarregado. Os produtos têm bocal 180°, tecnologia Cyclone, que separa as partículas sólidas do ar por meio de força centrífuga, e bagless, que dispensa o uso de saco para pó. Podem ser utilizados como aspirador de mão, pois a parte de sucção desprende-se da base. Ambos vêm com dois bocais extras para cantos e frestas e um em formato de escova.

LG

HomE tHEatEr 3d sound

O

HX996TS é o primeiro sistema de home theater 3D Sound Blu-ray™ da LG Electronics. Possui design blue crystal, efeito degradê azul e acabamento preto brilhante (glossy black). Tem 1.125 watts e traz três inovações: caixas acústicas com sistema de 9.2 nos quatro alto-falantes Tallboy, que expandem o campo sonoro até o teto e distribuem o som horizontalmente; subwoofers duplos que, quando dispostos em lados distintos, os equipamentos reproduzem um efeito que enriquece a qualidade geral do áudio; e o efeito cúpula de cinema, que aprimora o som 3D por meio do algoritmo DSP, uma exclusividade LG. Vem com leitor de discos Blu-ray™ 3D, Wi-Fi Direct™, funções Smart TV, HDMI e LG Remote, aplicativo que transforma smartphones Android em controle remoto.

100

eletrolarnews

MULTILASER

rádio automotivo silvEr

P

ara os que querem equipar o veículo com um som de qualidade sem gastar muito, a Multilaser lança o rádio automotivo Silver, aparelho com três conexões frontais: USB, para pen drive ou MP3 player, SD card e auxiliar P2, para iPod, celular e outros equipamentos. O aparelho sintoniza rádio FM, possui memória para 18 estações e conta com quatro canais de amplificação de áudio de 45 watts RMS cada um. Tem design moderno, frente fixa, display e iluminação LED azul. Vem acompanhado de kit de instalação e manual.


PHILCO

AspirAdor de pó eAsy CleAn

A

Philco apresenta o aspirador de pó Easy Clean, produto com design ergonômico, prático e fácil de manusear. Tem potência de 1.000 watts, filtro Hepa lavável, com capacidade para 2 litros, de pó luz que ajuda na visualização da sujeira em cantos e frestas e controle de potência. Possui cordão elétrico com 5 metros de comprimento, porta-cordão e bocal Duo, para ser usado com cerdas ou liso. Vem acompanhado de manual de instruções, certificado de garantia, minifolder e tem um ano de garantia. Disponível em 127 V e 220 V.

PANASONIC

lAvAdorA de roupA

A

empresa lança no Brasil duas lavadoras de roupa com a tecnologia Inverter, que contribui para reduzir o consumo de água e energia. Os modelos NA-FS14G1, de 14 kg, e NA-FS12G1, de 12 kg, têm como diferencial a ausência do agitador central. Contam com o sistema Dancing Water System (DWS), que agita as roupas dentro da máquina com três diferentes fluxos de água – espiral, que agita as peças de maneira forte; marítimo, com fluxo de água de cima para baixo; e flash, jatos fortes de água são esguichados da lateral da máquina. Os produtos têm 11 níveis de água, função présecagem, tampa de vidro temperado e painel digital à prova d’água. A garantia é de cinco anos.

PHILIPS

Gopure

A

Philips lança um purificador de ar para veículos. O modelo GoPure1BLCK possui sistema inovador de purificação que remove poeira, pólen, bactérias e vírus e gases poluentes provenientes da queima de combustível. Tem sensor inteligente com indicador LED, que mostra a melhora na qualidade do ar pela cor das luzes: azul indica qualidade muito boa, roxo- escuro qualidade boa e lilás baixa qualidade do ar. Outro indicador LED mostra a hora para a troca do filtro. O purificador pode ser instalado em qualquer lugar do carro, sendo necessária a alimentação de 12V.

PIONNER

novos dvds plAyers

A

Pioneer do Brasil apresenta os primeiros modelos de DVD player da linha residencial produzidos no país: o DV-3022KV e o DV-2022K. Fabricados em Manaus (AM), os equipamentos reproduzem quase todos os tipos de disco, independentemente do formato ou estado de conservação da mídia (CD ou DVD), vem com entrada USB, que permite a reprodução de arquivos gravados em dispositivos como pen drive, e função karaokê. A presença de uma entrada HDMI, além do cabo compatível já incluso na embalagem são destaques do modelo DV-3022KV.

SAMSUNG

CâmerA mv800

A

novidade da Samsung na linha de câmeras é o modelo MV800 com visor Flip, tela touchscreen LCD de 3”, que gira até 180° e permite que sejam tiradas fotos de diversos ângulos. Tem resolução de 16.1 megapixels, lente de 26 mm, zoom óptico de 5x e digital de 3x, gravação de vídeo HD com ZNR (redução de ruído de zoom), que ajusta e otimiza o som automaticamente e disparo automático no momento do sorriso. Conta com filtro inteligente, Funny Face, Quadro Mágico com 12 opções, Smart Auto, duplo estabilizador digital de imagem, BeatyShot e editor de fotos. Possui memória interna de 10 MB, conexão HDMI, é compatível com cartão micro-SD (até 2 GB) e micro-SDHC (até 32 GB).

eletrolarnews

101


M o v iMent o

AMD Pedro Kiipper assumiu o cargo de diretor de vendas para canal e OEM da companhia americana de processadores AMD. Formado em administração de empresas pela Faculdade de Economia e Administração Cândido Mendes do Rio de Janeiro e com MBA em marketing e serviços pela ESPM, Kiipper tem passagem pela Samsung, onde trabalhou por quatro anos na área comercial, e também na Microsoft e Intel.

HP ENTERPRISE SERVICES Tereza Kitty Valle foi contratada pela HP Enterprise Services para dirigir sua unidade de aplicações no Brasil. Com mais de 15 anos de experiência, a executiva passou os últimos sete focada na área de aplicações nos Estados Unidos e no Brasil. Formada em ciência da computação pela Universidade Federal de Pernambuco, tem extensão em negócios pela Harvard Business School (EUA) e foi diretora de serviços gerenciais de aplicações da IBM.

HTC BRASIL A HTC, que atua no mercado de smartphones, contratou Fabio Castanheira como gerente geral no Brasil. Graduado em administração de empresas pela Fundação Álvares Penteado, em São Paulo, o executivo tem MBA pela Fundação Getúlio Vargas e atuou como general manager da Kyocera durante três anos. Também tem passagens pela Nextel, Brightstar e Telesp Celular (Vivo).

F-SECURE Renato Afonso Oliveira assumiu o cargo de diretor de marketing para a América Latina da F-Secure. Com mais de 12 anos de experiência na indústria de tecnologia, é graduado em administração de empresas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e tem especialização em vendas pela Universidade de Toronto (Canadá) e 102

eletrolarnews

em marketing digital pela IE Business School, em Madri, além de MBAs em marketing (FGV) e varejo (FIA). Outro reforço da F-Secure em sua equipe executiva no Brasil foi a nomeação de Paulo Perna como gerente de canais. O executivo, que tem mais de 20 anos de experiência em indústria de tecnologia, telecomunicações e automação industrial, é engenheiro mecânico pela Universidade Paulista (Unip) com especialização em marketing pela Fecap. Tem passagens pela IBM, Avaya, HP, Itautec e Lenovo.

PLASTROM SENSORMATIC Marcelo Barros assumiu o cargo de diretor comercial da Plastrom Sensormatic, empresa provedora de soluções para o varejo. Formado em economia e com MBA em marketing pela Funda-

ção Getúlio Vargas(FGV), tem 26 anos de experiência na área comercial. Barros entrou no mercado de telecomunicações participando do lançamento da BCP no Brasil. Tem passagens também pela MDX-Motorola, Equifax, Oi, TCO e TIM.

NEORIS A consultoria de TI Neoris contratou Júlio César Petrone como vice-presidente de operações. Com mais de 20 anos de experiência na área de tecnologia da informação, o executivo passou por empresas como Ernst & Young e BearingPoint. É graduado em análise de sistemas e direito e possui especialização em sistemas de informação pelo Centro de Estudos em Administração e gerência da Escola de Engenharia Mauá.


DIRETOR COMERCIAL

DIRETOR DE VENDAS

Empresa de eletrodomésticos com forte presença no mercado brasileiro procura profissional experiente.

Empresa do setor de eletroeletrônicos, em expansão no Brasil, procura profissional para traçar novas estratégias

Requisitos

Requisitos

- Espírito de liderança - Capacidade de relacionamento - Habilidade e perseverança - Disponibilidade para viajar

- Forte espírito de liderança - Motivar a equipe de 25 pessoas - Raciocínio lógico para elaborar planos comerciais - Facilidade de comunicação - Habilidade e perseverança - Disponibilidade para viajar

Procuramos um profissional formado em economia ou administração, com capacidade de liderança para motivar equipes, ampliar o mix de clientes e avaliar a abertura de novos canais de negociação. É preciso inglês fluente.

Procuramos um profissional formado em marketing ou economia, capaz de superar os desafios e trabalhar para a empresa aumentar o seu market share.

Enviar currículo para o e-mail new@newpeople.biz

Enviar currículo para o e-mail new@newpeople.biz

DIRETOR REGIONAL

GERENTE COMERCIAL

Empresa de informática em expansão procura profissional apto a expandir as atividades na região Norte do Brasil.

Empresa de linha marrom procura profissional para assumir o crescimento de nova área.

Requisitos - Desenvolver políticas comerciais - Capacidade para formar e motivar equipes - Traçar e gerenciar metas e resultados - Facilidade de adaptação a outra cultura - Disponibilidade para viajar - Fluência na língua inglesa Procuramos um profissional formado em administração, economia ou marketing, apto a exercer eficiente gestão de pessoas e processos.

Enviar currículo para o e-mail new@newpeople.biz

Requisitos - Capacidade de avaliação de riscos - Desenvolver políticas comerciais - Estruturar convenções de vendas - Selecionar pessoas e formar equipes com a cultura da empresa - Facilidade de comunicação - Inglês e alemão desejáveis Procuramos um profissional com formação superior completa, disposto a enfrentar os desafios de implantação e sedimentação de nova área da empresa. Enviar currículo para o e-mail new@newpeople.biz

eletrolarnews

103


S UF R A M A

FIAM CONSOLIDA-SE

NA PROMOÇÃO DAS OPORTUNIDADES AMAZÔNICAS Oldemar Ianck, superintendente em exercício da Zona Franca de Manaus

E

m sua sexta edição, a Feira Internacional da Amazônia (Fiam) mais uma vez cumpriu seu objetivo de ser o maior evento multissetorial da região, funcionando como grande vitrine de produtos e serviços. Realizada de 26 a 29 de outubro, os 400 expositores tiveram chance de mostrar, num ambiente de mais de 12 mil m², o amplo leque de opções que a Amazônia oferece, tanto no que diz respeito aos diversos segmentos do Polo Industrial de Manaus (PIM), quanto no que se refere ao aproveitamento racional dos recursos da biodiversidade local. Os resultados foram bastante positivos. Para as indústrias do PIM, além da divulgação institucional, foram estabelecidos contatos com investidores nacionais e estrangeiros, rendendo possibilidades de negócios futuros. Para as pequenas e médias empresas, os resultados mais imediatos foram constatados na rodada de negócios organizada pelo Sebrae-AM, que somou US$ 13.119 milhões, superando em 14,5% o resultado da Fiam 2009, quando o valor obtido foi de US$ 11.435 milhões. A rodada também gerou expectativa de negócios a curto e médio prazos, com estimativa de montante superior a US$ 26 milhões. A aproximação, através de encontros de negócios entre pequenos e 104

eletrolarnews

médios empreendedores locais que trabalham com produtos à base de insumos regionais e empresários de outras partes do Brasil e do exterior tem sido uma forma eficaz de estimular empreendimentos nas áreas de artesanato, cosméticos, alimentos e bebidas, entre outras. Essa ação atende à proposta da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) de fechar o ciclo da atividade econômica na Amazônia Ocidental: desenvolver e estimular o aproveitamento sustentável dos recursos regionais, aliado à dinâmica econômica gerada pelo PIM pelas empresas incentivadas em seus diversos setores de atuação, como duas rodas, metalúrgico e eletroeletrônico, entre outras. Com participação superior a 30% no faturamento (US$ 30 bilhões) do Polo Industrial de Manaus no acumulado de janeiro a setembro de 2011, o setor eletroeletrônico – incluindo bens de informática – foi um dos principais destaques desta última edição da Fiam, com várias marcas nacionais e internacionais expondo seus produtos, até mesmo lançamentos. Máquinas fotográficas com efeito de panorâmica em 3D, TVs LED também em terceira dimensão, novidades em som automotivo e notebooks foram alguns dos produtos que atraíram a atenção do público visitante nos

Foto: Divulgação

quatro dias do evento. No segmento de veículos de duas rodas, chamou atenção a variedade de modelos e bicicletas elétricas, que começam a ser fabricadas no PIM. A participação do setor eletroeletrônico na Fiam foi excelente amostra do potencial desse segmento, cujas empresas instaladas na Zona Franca de Manaus, no acumulado de janeiro a setembro, somaram faturamento de US$ 12.9 bilhões, contra US$ 11.1 bilhões do igual período do ano passado, uma diferença de 16,47%. Entre os produtos de destaque, os aparelhos de ar-condicionado do tipo split e os televisores com telas LCD e LED. A programação da Fiam 2011 também incluiu outras atividades de destaque, como a rodada de turismo, para a oferta e compra de destinos turísticos amazônicos entre as operadoras regionais, nacionais e internacionais; salão de negócios criativos, para apresentação de projetos sustentáveis inovadores para a Amazônia; e uma jornada internacional de seminários, em que foram debatidos 14 temas estratégicos relacionados a energia, infraestrutura, sustentabilidade, produção de orgânicos, aquicultura entre outros. O sucesso desse evento trouxe ânimo e expectativas para a próxima edição, marcada para outubro de 2013.


106

MATÉRIA ESPECIAL IMPRESSORAS

Multifuncionais ampliam espaço no mercado LANÇAMENTOS

Pág . 110

ABRADISTI

Pág . 114


M até ri a esp eci a l - i M p ressO ras

MULTIFUNCIONAIS EMBALAM O CRESCIMENTO Expansão da categoria estimula os lançamentos

N

a década de 80, as impressoras, em sua grande maioria, eram grandes e matriciais, compostas por uma ou mais linhas verticais de agulhas que, quando impactadas por uma fita impregnada com tinta, resultavam na impressão. Os avanços do equipamento tornaramno mais compacto e com funcionalidades que estão muito distantes das oferecidas pelas máquinas convencionais. As atualizações tecnológicas têm sido constantes, o que leva as empresas do setor a lançarem regularmente novidades para os mercados corporativo e doméstico. Como o produto-conceito que fará impressões 3D. Com portfólios que conseguem atender grande parte dos consumidores, as 106

eletrolarnews

companhias que atuam no mercado brasileiro apresentam considerável gama de máquinas direcionadas para necessidades específicas. “De acordo com dados do International Data Corporation (IDC), instituto de pesquisas sobre tecnologia, no primeiro trimestre, 85% das impressoras jato de tinta comercializadas no Brasil estavam classificadas como multifuncionais”, explica Kao Mei I, gerente de negócios de consumo da Epson, empresa que renova sua linha a cada ano. Hoje, nos pontos de venda, o consumidor procura por impressoras que tenham mais funcionalidades, tanto que as multifuncionais que oferecem cópia, digitalização e até transmissão de fax aumentam sua participação

no segmento. “As impressoras atuais reúnem uma série de recursos em um só aparelho e isso tem sido de grande valia para os mercados corporativo e doméstico, na hora da escolha e da compra”, diz Alexandre Carlos Cardoso, gerente de produto da Lexmark Brasil.

Mercado Dados da empresa de pesquisas GfK Retail and Technology apontam que entre janeiro e setembro de 2010 e o mesmo período deste ano, as impressoras jato de tinta registraram crescimento de 22,5% em unidades e de 7,9% em faturamento. “Existem muitas oportunidades nesse mercado, principalmente pelo fato de essa impressora ser mais robusta, ter maior velocidade


Fotos: Divulgação

GfK Retail and Technology

Impressoras jato de tinta

Resumo

e menor custo de impressão, sendo capaz de atender as necessidades de pequenos e médios negócios e que, até então, se valiam da tecnologia laser”, explica a executiva da Epson. Ao comparar o mercado em termos de tecnologia, o estudo da GfK destaca as impressoras multifuncionais com 82,1% de unidades vendidas e 86,8% do faturamento da categoria, nos nove primeiros meses deste ano. No comparativo desse período com o de 2010, os equipamentos convencionais cresceram 20,5% em volume, menos do que os 22,9% das multifuncionais, e representaram 13,2% do faturamento total da categoria até setembro deste ano.

Volume Valor Preço

Variação (Jan-Set) 2010 X 2011 22,5% 7,9% 12,0%

Tecnologia Vendas em volume Variação (Jan-Set) 2010 X 2011 20,5% 22,9%

Jan-Set 2010 Jan-Set 2011 Impressoras 18,2% 17,9% Multifuncionais 81,8% 82,1%

Vendas em valor Variação (Jan-Set) 2010 X 2011 10,3% 7,4%

Jan-Set 2010 Jan-Set 2011 Impressoras 12,9% 13,2% Multifuncionais 87,1% 86,8%

Preço médio

Jan-Set 2010 Jan-Set 2011 291 256

Preço

© by GfK-RT, www.gfkrt.com

GfK Retail and Technology

IMPRESSORAS JATO DE TINTA VENDAS EM UNIDADES% 2 ANOS + 2 ANOS INCOMPLETOS + 13 PERÍODOS JAN09DEZ09

JAN10DEZ10

JAN10SET10

JAN11SET11

AGO10

SET10

OUT10

NOV10

DEZ10

JAN11

FEV11

MAR11

ABR11

MAI11

JUN11

JUL11

AGO11

3,4

Para o gerente de produto da Lexmark, o setor está em plena expansão no país. “O mercado de impressão cresce em média de 14% a 16% ao ano e a Lexmark tem obtido bons resultados, crescendo acima dessa referência.” A gerente de negócios de consumo da Epson também acredita em um ano bom para a empresa, condizente com as metas estabelecidas pela matriz japonesa. “Em 2012, teremos grande desafio, com muitos lançamentos para diversos segmentos e novas tecnologias.”

SET11

9,2

32,1 40,1 < R$ 100 R$ 100 - R$ 199 R$ 200 - R$ 299 R$ 300 - R$ 399

45,5

R$ 400 - R$ 499 >= R$ 500

38,1

14,4

7,5

2,9

3,1

© by GfK-RT, www.gfkrt.com

eletrolarnews

107


M até ri a esp eci a l - i M p ressO ras

Epson monocromática Workforce K101

Marcas

Epson fotográfica Picturemate Charm PM225

A Epson atua com linhas e mercados distintos. Em sua fábrica, em Barueri, na Grande São Paulo, produz mini-impressoras e matriciais. Multifuncionais e projetores são importados. Lançada depois de a empresa identificar a alta demanda por usuários que não ne-

Kao Mei I, gerente de negócios de consumo da Epson

Impressoras funcionais agradam tanto o mercado corporativo como o doméstico

cessitavam de impressões coloridas, a monocromática Workforce K101 ganhou o prêmio Channel Awards, que destaca fabricantes de informática na América Central e no Caribe, como a melhor na categoria. “A máquina oferece custo de impressão 36% menor do que as de laser monocromáticas e consome até 70% menos energia do que uma a laser”, explica Kao. A impressora fotográfica Picturemate Charm PM225 imprime fotos diretamente do computador, da câmera fotográfica ou do cartão de memória, nos tamanhos 3x4, 5x7 e 10x15 em até 108

eletrolarnews

37 segundos. Possui tela LCD de 2,5” para visualização, seleção e edição sem a necessidade de PC. A Lexmark, com ampla linha de produtos, conta com sete multifuncionais jato de tinta, 12 monocromáticas, nove de laser coloridas, oito impressoras laser monocromáticas e oito coloridas. “Esses produtos atendem praticamente toda a necessidade do mercado brasileiro”, diz Cardoso. Vários outros produtos estão no mercado, entre eles a WorkCentre6015, da Xerox, impressora multifuncional


Fotos: Roberto Assem/Divulgação

Lexmark Jato de tinta S409 Alexandre Carlos Cardoso, gerente de produto da Lexmark Brasil

colorida, que é copiadora, scanner e fax e vem com conexão de rede sem fio. Possui painel frontal com tela LCD brilhante e luz de fundo, e recursos de cópia que incluem redução, ampliação e supressão de fundo automático. Imprime 15 páginas por minuto de uma cor (preto) e 12 em cores e está disponível em 220 V. A Panasonic tem a KX-MB1900BRB, multifuncional monocromática, com 32 MB de memória e três funções: impressora a laser, scanner e copiadora. Para impressão e cópia, sua velocidade é de 24 páginas em preto e branco. Para scanner, fornece imagens em uma cor (preto) e coloridas e possui

Samsung ML-3710ND

a opção de digitalização para PC, via entrada USB. É equipada com display LCD que comporta até 16 dígitos, tem capacidade para 250 folhas na bandeja e é compatível com os sistemas operacionais Windows e Mac OS.

Lexmark Multifuncional laser X548

Com processador Dual Core, a ML-3710ND, impressora a laser monocrática, é capaz de imprimir até 50% mais rápido quando comparada a uma impressora tradicional, de acordo com a Samsung. Primeira máquina da linha corporativa da empresa, tem como destaque a função Impressão Segura, em que o trabalho solicitado pelo usuário só é liberado após a digitação de um código numérico.

Xerox WorkCentre6015

Panasonic KX-MB1900BRB

eletrolarnews

109


TI-e leT r o l a r news - l a nÇaM enTos

FEEL ELECTRONICS

ApresentAdor multimídiA

I

mportada pela Buy Digital, a marca Feel Electronics coloca no mercado nacional o primeiro lote do apresentador multimídia Laser Pointer BD-809 com alcance de até 15 metros, lançado na Eletrolar Show, em julho. O produto é voltado para o consumidor que deseja inovar em apresentações e palestras, informa a empresa. Possui design clean branco, base com conexão USB, plugue e use. Suporta programas como Word, Excell, Power Point, Web Site, entre outros, e não requer instalação de driver. Funciona com duas pilhas AAA.

GOLLA

sleeve

A

Office Media, distribuidora da marca finlandesa Golla, especializada em acessórios para gadgets, traz ao Brasil a linha de Sleeve Cases desenvolvida em diversas cores e estampas para proteger notes e netbooks, tablets e e-books de 7” a 17,3”. Quando abertos, os sleeves transformam-se em prática base para o uso dos tablets, informa a distribuidora. São de algodão, poliéster e poliuretano.

JP TECH

CArregAdor dsi pikAChu

A

fabricante Hori, distribuída no Brasil pela JP Tech, lança o carregador para videogames Nintendo em formato do Pikachu, personagem de desenho animado japonês que fez sucesso nos anos 90. O DSi Pikachu Charger Stand abastece a bateria dos videogames Nintendo DSi e DS XL. Para usar, o acessório requer um adaptador AC (não acompanha o produto).

MAXPRINT

leitor de livro digitAl dAzz

C

ITAUTEC

tAbWAy

D

epois de 12 meses de planejamento e desenvolvimento, a Itautec lançou o tablet TabWay em 16 de novembro, mesmo dia em que completou 32 anos de atividade. Com sistema operacional Android, Wi-Fi e Bluetooh, o tablet tem capacidade de memória de 16 GB, expansível até 32 GB com cartão Micro-SD. A tela é de 10,1” com tecnologia capacitiva e conta com funcionalidades como câmeras traseira de 5 megapixels e frontal, com resolução 1,3. O produto é voltado ao mercado corporativo e, em todas as configurações, é possível adquirir itens opcionais como GPS e conexão 3G.

om tela LCD de 7” touchscreen, o Leitor de livro digital da Dazz, nova marca de entretenimento da Maxprint, empresa do setor de suprimentos de informática, chegou há pouco ao mercado. Tem resolução de 800 x 480 pixels, alto-falante embutido, saída para fone de ouvido, memória interna de 4 GB, capacidade de armazenar até 3 mil livros, além de guardar e reproduzir fotos, músicas e vídeo, e entrada para cartão de memória até 16 GB. Dispõe de funções como marcador de página, zoom in/out, slide show com músicas e relógio. Permite ler livros eletrônicos nos formatos TXT, PDF, EPUB, PDB, FB2, HTML e PDF com DRM Adobe.

110

eletrolarnews


TI-e leT r o l a r news - l a nÇaM enTos

MULTILASER

Celular TouCh

A

MOBIMAX

MaxPen

D

istribuidora de acessórios para informática e tecnologia automotiva, a Mobimax lança a MaxPen, caneta que é esferográfica preta em uma ponta e de borracha na outra, para controlar e digitar em telas touchscreen capacitivas de tablets e smartphones. De alumínio, a caneta está disponível nas cores prata, preta e branca.

Multilaser lança o celular Touch, desbloqueado e quadriband. É o primeiro aparelho da marca com a tecnologia touchscreen na tela LCD de 2,8”. O celular pode receber até três chips de operadoras diferentes, permitindo que o usuário escolha até dois chips ativos simultaneamente. Vem com TV digital e analógica, Bluetooth, e-book reader, MP3 e MP4 player, além de rádio FM e câmera de 3 MP. Disponível em três opções de cor com o preto: vermelho, prata e cinza.

RIM

BlaCkBerry 7

A

Research In Motion (RIM) traz para o mercado brasileiro neste fim de ano três novos smartphones com sistema operacional BlackBerry® 7: Bold™ 9900, Torch™ 9860 e Curve™ 9360. Nesta edição, apresenta o modelo BlackBerry® Torch™ 9860, com tela de 3,7”, a maior dos smartphones da marca, com 800 x 480 pixels e totalmente touchscreen. Tem processador 1,2 GHz, câmera de 5MP, memória de 4 GB e suporta cartões micro-SD até 32 GB. Vem com GPS, Wi-Fi e suporte a redes 3G.

SHARP

SPACE BR

iMPressora Mx-C382sCB

A

multifuncional laser colorida MX- C382SCB é o lançamento deste fim de ano da Sharp para o mercado corporativo. Tem funções de impressora, copiadora, scanner e fax (opcional). Possui alimentador automático de originais padrão DADF (dúplex) até 50 folhas, HD com 80 GB e processador 1 GB. A impressora tem memória de 1 GB, velocidade de impressão 38 ppm, resolução 1.200 x 1.200 dpi, dúplex padrão, interface USB 2.0 e a copiadora, resolução 600 x 600 dpi, memória 512 GB e zoom 50 - 200%. A multifuncional possui gaveta alimentadora com capacidade para 500 folhas de papel, de 55 a 220g/m², painel LCD de 7” Q-VGA touchscreen colorido e portas USB 2.0.

112

eletrolarnews

all in one

A

Space BR entra no mercado de All in One com a máquina Full HD, de moderno design. O computador tem tela LED de 21,5”, processador de segunda geração Intel®, nas opções Core® i3 e Core® i5, memória até 16 GB, chipset Intel® H61 e placa mãe ECS H61H2-G11 Thin Mini-ITX. É wireless e tem interface gráfica Intel HD Graphics, saída HDMI, gravador de DVD e disco rígido de 3.5” Sata II, para o armazenamento de dados. O computador tem webcam de 1.3 megapixel, com microfone integrado, entrada para fone de ouvido, seis portas USB 2.0 e leitor de cartões de memória. Vem com sistema operacional Windows Starter ou Home Premium.


ABR AD I S T I

A ATUAÇÃO REGIONAL DA DISTRIBUIÇÃO Mariano Gordinho, presidente da Abradisti

Foto: Divulgação

F

alar sobre distribuição regional no Brasil de hoje é um tema hiperoportuno. A questão da guerra fiscal não sai dos noticiários, as demandas logísticas intensificam-se diariamente, as necessidades dos consumidores tornam-se cada vez mais sofisticadas e complexas e o país continua tendo as mesmas dimensões continentais e barreiras culturais de sempre. O papel da distribuição renova-se e se amplia a cada dia. Quantidades enormes de produtos nunca chegariam aos mercados consumidores, fora do eixo das grandes metrópoles, se não fosse a atuação regional dos distribuidores. Diariamente a distribuição enfrenta os desafios de entregar produtos nas mais distantes localidades do Brasil e, cada vez mais, com a agilidade e a qualidade comuns aos centros maiores e mais estruturados. Hoje, apesar da presença maciça da internet, que tende a equalizar a percepção dos consumidores, principalmente no que diz respeito a serviços, as diferenças regionais são visíveis e materiais. Não há como atender consumidores do Sul do país da mesma forma que se atende os do Nordeste ou do Centro-Oeste. Os produtos são os mesmos, porém as demandas, apesar de muito similares, têm diferenças sutis entre si, muitas vezes criando barreiras difíceis de serem superadas. Por essas e outras mais, o papel da atu114

eletrolarnews

ação regionalizada dos distribuidores de TI tem-se tornado tão importante, tanto no nível de empresas regionais quanto no de empresas nacionais com presença regional. Dentro da associação, enxergamos essa tendência de forma muito clara; dentre as dezenas de associados há um número cada vez maior de distribuidores que são essencialmente empresas regionais com presença muito forte e marcante em suas regiões de origem. Hoje, temos empresas associadas sediadas no Nordeste – em Pernambuco e na Bahia; no Sul – no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul; e no interior do estado de São Paulo. E a principal característica entre elas é o fato de terem atuação superforte baseada em suas próprias regiões, obviamente atuando também em centros maiores, como São Paulo e Rio de Janeiro, mas com o grosso de seus negócios e faturamento sendo produzidos nas regiões. Podemos afirmar que a atuação regional da distribuição é uma realidade concreta e consistente e, principalmente essencial, na medida em que a grande maioria dos fabricantes de produtos de TI não teria seus produtos comercializados, em todo território nacional e com tanta abrangência, se não fosse a existência da distribuição regional. É importante frisar que a distribuição regional tem hoje o mesmo padrão de qualidade e eficiência das grandes dis-

tribuidoras nacionais, obviamente guardadas as devidas proporções. Não raro, as distribuidoras regionais e as nacionais atuam em parceria, num modelo que se convencionou chamar de subdistribuição, ampliando ainda mais o papel e a relevância das distribuidoras regionais no suprimento das necessidades e demandas de determinadas regiões do país. Via de regra, dadas suas características e os diferenciais que oferecem, tais como presença física e estoques na região, suporte local, cultura de negócios focada e similaridade com sua clientela, os distribuidores regionais operam com margens e resultados ligeiramente superiores aos distribuidores nacionais. Não bastassem todos os pontos acima, hoje, dada a enorme complexidade tributária brasileira, a distribuição regional ganha ainda maiores contornos estratégicos, haja vista o fato de essas empresas quase sempre operarem com benefícios e incentivos oferecidos pelos estados onde estão instaladas. Em resumo, a distribuição regional é, hoje, peça fundamental na estratégia de go to market de qualquer fabricante de produtos de TI. É praticamente impossível imaginar uma maneira mais eficiente de endereçar as múltiplas questões logísticas, comerciais, técnicas e de marketing que não seja através do relacionamento com esses parceiros de negócio.


2


A revista de neg贸cios para ind煤stria e o varejo de eletrodom茅sticos, eletroeletr么nicos, celulares e TI


ELETROLAR

SHOW

M

a is de cem expositores já confirmaram a participação na 7ª Eletrolar Show, a maior feira latino-americana de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e tecnologia da informação. Marcada para 3 a 6 de julho de 2012, no Transamérica Expo Center, na capital paulista, deverá bater recorde de público. A estimativa de visitação é superior a 22.000 executivos. O espaço também aumentará 80% no próximo ano. No total, serão 36 mil m² para abrigar mais de 600 marcas, incluindo telefones celu-

lares, que passam a ser agregados ao evento. O número de compradores de redes que não têm sede em São Paulo e cuja vinda é patrocinada pela empresa organizadora do evento, a Azul Play, também crescerá: de 300 para 500. Juntos, eles representam o poder de decisão de mais de 20.000 pontos de venda. “A feira evolui a cada ano, movimenta o mercado, e isso nos estimula a aumentar o investimento em tecnologia e marketing para valorizar expositores e marcas”, diz Carlos Clur, diretor da Eletrolar Show. Este ano, serão investidos R$ 7,2 milhões.

EXPOSITORES 4MAC AF INTERNACIONAL AGIS DISTRIBUIÇÃO ALCATEIA ALLIED ALMALUX AMVOX AQUÁRIO ARIX ARNO BLACK & DECKER BRASFORMA BRIGHT BRITÂNIA BTC – BRAZILIAN TRADE CENTRE BUILT CADENCE CALOI CASAVITRA CCE COLETEK DARRU DE’LONGHI DL ELETRÔNICOS ELGIN ENERGY LUX ESMALTEC ELETRODOMÉSTICOS

118

ETERNY E-TIGER FEASSO FEEL ELECTRONICS FOGATTI ELETRODOMÉSTICOS FULL FIT GAS GRILL GEORGE FOREMAN / REMINGTON / RAYOVAC GIRAGRILL / AIRONFLEX GRUPO ANOVATI / EDIFIER GRUPO CRIVITTA GRUPO IBRACE –ICBR HANDY H-BUSTER HÉRCULES / THRUSTMASTER HOMEDICS HOUSTON IDEALE INTEGRIS INTELBRAS IRMÃOS FISCHER ISONIC JANOME KARCHER KIN ELETRODOMÉSTICOS K-MEX LATINA ELETRODOMÉSTICOS

LAVOR LEADERSHIP / GOLDSHIP / NOTESHIP LENOXX SOUND LOGIN INFORMÁTICA LOREN SID MAKSIWA MALLORY MAXPRINT MAZER DISTRIBUIDORA M.CASSAB METAL LIGHT GONDOLAS METÁVILA MICRO INFORMÁTICA MIDEA MONDIAL ELETRODOMÉSTICOS MOVE1 MOX / DOCTELL MUELLER MULTILASER N3 COMPUTADORES NAGEM NARDELLI ELETRODOMÉSTICOS NC GAMES & ENTERTAINMENT NEWLINK OFFICER OFFICER MEDIA DISTRIBUIDORA OMINITECH

eletrolarnews

ONEAL ÁUDIO OPECO PIONEER PLENITUDE IMPORT PRINCE BIKE RAGTECH RELAXMEDIC RELIZA ACESSÓRIOS DE INFORMÁTICA RIBEIRO E PAVANI SIGMA BRASIL SMART MODULAR TECNOLOGIES SND DISTRIBUIÇÃO DE INFORMÁTICA SOFTRONIC SPACE BR STILLO CAPAS E BOLSAS SXA / VOGGA / MICHAEL TBT TRANSPORTES TEC DRIVE TRACK & BIKES TS SHARA UNICOBA VENTISOL VICINI VISIONTEC VISOGRAF WAP ZEEX


MERCADO DE BICICLETAS TEM ENCONTRO NA ELETROLAR SHOW

4 DIAS DE NEGÓCIOS

É o que a Eletrolar Show oferece a você de 3 a 6 de julho de 2012, no Transamérica Expo Center. Por isso, ela é a maior feira b2b de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI da América Latina. OPINIÃO DOS EXPOSITORES

Realizada em época apropriada, quando ocorrem as compras para o segundo semestre, a Eletrolar Show é cenário de fechamento de negócios, de novas parcerias e de fortalecimento das já existentes. “Como feira b2b, tem como principais personagens os expositores, as marcas e os lançamentos. O objetivo, sempre, é fomentar mais negócios e unir todos os elos do segmento”, diz Clur. O foco exclusivo no varejo, aliado a uma série de fatores como a presença de profissionais que decidem as compras, novidades com alta tecnologia, abrangência nacional e ampla gama de produtos, leva a Eletrolar Show a consolidar-se cada vez mais como instrumento importante para o segmento. Agrega valor para as marcas e possibilita às empresas mostrar seu posicionamento para o mercado. Mais informações sobre a feira são encontradas no endereço www.eletrolarshow.com.br. No site, estão, também, o vídeo da sexta edição, onde podem ser vistos os estandes e os depoimentos dos expositores, o histórico das feiras anteriores e os gráficos que demonstram a evolução do evento desde sua criação.

Caloi, Houston, Prince Bike e Track & Bikes vão representar o crescente mercado de bicicletas na 7ª Eletrolar Show. De acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), este ano o Brasil chegará à fabricação de mais de 5 milhões de bicicletas. O mercado brasileiro de bicicletas vive um momento ímpar, afirma João Paulo Argeri, gerente nacional de vendas da Track & Bikes. “Há muitas reportagens, chamadas e comerciais que colocam a bicicleta como uma solução de transporte e bem-estar. Além disso, o Brasil vai respirar esporte nos próximos anos com a Copa do Mundo e a Olimpíada.” Das quatro empresas, três são estreantes. A Houston é a única que participou da feira e seu diretor comercial, Adilson Custódio, diz que a visitação e a prospecção de negócios superaram as expectativas. “O público para o qual queríamos demonstrar linhas trabalhadas desde o ano passado estava na Eletrolar Show. A feira foi excelente, supriu toda a nossa logística de divulgação.”


ELETROLAR

SHOW

“A Eletrolar Show só merece elogios pela oportunidade que proporcionou à empresa de novos conatos com grandes clientes desde o primeiro dia. Também aproveitamos o evento para mostrar aos nossos atuais e futuros clientes o novo posicionamento da empresa.” Guilherme Santos, diretor da Amvox

“Na Eletrolar Show, tivemos a oportunidade concreta de nos reunir com clientes do Brasil todo. A feira foi muito boa para a empresa mostrar a força da marca. Recebemos pedidos, vendemos e nos encontramos com clientes com os quais não tínhamos contato ainda e que são importantes no novo posicionamento da empresa.” Benjamin Peña, gerente de marketing da Midea

“Estamos muito felizes com os resultados extraordinários obtidos na Eletrolar Show.” Rogério Fleury, diretor de projetos da CCE Info 120

eletrolarnews


“Em 2010, ficamos surpresos com os resultados que nos permitiram concretizar muitos negócios. Por isso, voltamos em 2011. No primeiro minuto de abertura da feira, já estávamos recebendo clientes.” Gino Cammarota, gerente de marketing da Elgin

“Na Eletrolar Show, a combinação de linha branca, informática e tecnologia agrega muito. É a CES brasileira, pois é possível ver tudo num só lugar.” Charles Blagitz, diretor comercial da Coletek

“Ficamos impressionados com a repercussão da Eletrolar Show com os revendedores. A feira tem evoluído e alcançou excelente patamar. Tivemos a presença de grandes indústrias e a visitação maciça de revendedores do Brasil todo, de grande, médio e pequeno portes, que é o público que nos interessa.” Iberê Martello, diretor comercial de portáteis e da linha branca da Britânia Philco eletrolarnews

121


5 INGREDIENTES PARA ACONTECER NO GRANDE, MÉDIO E PEQUENO VAREJO

Maior feira anual da América Latina do segmento de eletros, celulares e TI, reúne a indústria e o varejo, mais de 600 marcas e é visitada por 22 mil executivos qualificados. Em 2012, de 3 a 6 de julho, no Transamérica Expo Center. Portal com informações do setor, atualizadas várias vezes ao dia. É visitado por mais de 50 mil internautas/mês.

Semanal, traz o resumo das notícias mais importantes do mercado, veiculadas na mídia nacional. Seu alcance ultrapassa 65 mil profissionais do setor.

Anuário com informações de mais de 1.000 marcas e 3.000 linhas de produtos. Concentra a oferta do mercado aos compradores que respondem por mais de 20.000 pontos de venda no país. A única revista b2b do segmento, com freqüência de 45 dias, circulação nacional e 20 mil exemplares auditados pelo IVC.

5 canais de comunicação e plataformas para ampliar a divulgação de sua marca e de seus produtos junto ao mercado nacional. Detém a mais completa base de dados da indústria e do grande, médio e pequeno varejo. Há 13 anos, o Grupo Eletrolar aproxima a indústria e o varejo


ELETROLAR

SHOW

“Para nós, a Eletrolar Show traz muitos benefícios porque conseguimos, em quatro dias, conversar com todos os nossos clientes no Brasil, e eles, por sua vez, tiveram a oportunidade de ver os produtos de perto e conhecer o que há de novo.” Antonio Carvalho Junior, diretor comercial da Lenoxx Sound

“Uma feira como a Eletrolar Show dá sequência ao nosso processo normal de trabalho e oferece facilidades, pois nos quatro dias recebemos no mesmo espaço diversos clientes das várias regiões do país. A feira foi boa e o nível de contatos excelente.” Fabio Gaia, presidente da Officer

A FEIRA MOVIMENTA O MERCADO

Referência do segmento de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI, a Eletrolar Show tem tecnologia e lançamentos. Fixa marcas, possibilita formar novas parcerias, estreita os relacionamentos, elimina barreiras comerciais e fomenta os negócios. A cada ano cresce em produtividade e resultados.

124

“As empresas têm necessidade de participar da Eletrolar Show. Percebemos que aquelas que estão em espaços pequenos já pensam em aumentar o estande na próxima edição.” Odilon de Oliveira Junior, diretor comercial da Space Br

eletrolarnews


“A Eletrolar Show tem sido um canal ideal, pois , além dos eletrodomésticos, tem acolhido bem o mercado de tecnologia e informática. Este ano, a feira foi extremamente importante para nós.” Adelaide Anzolim, diretora de marketing da Maxprint

“A sexta edição da Eletrolar Show foi muito boa e cumpriu seu propósito. Recebemos nossos clientes, estreitamos relacionamentos, fomos visitados por profissionais da América do Sul e encontramos novos fornecedores. Nossa participação foi muito positiva.” Valdemir Dantas, presidente e CEO da Latina Eletrodomésticos

VISITAÇÃO GARANTIDA

Mais de 22 mil qualificados executivos da indústria e do varejo visitarão a 7ª Eletrolar Show. A Azul Play patrocinará a vinda e a estada de 500 compradores de 145 redes com sede fora de São Paulo que respondem por mais de 20.000 pontos de venda no Brasil. eletrolarnews

125


ELETROLAR

SHOW

“A Eletrolar Show demonstrou muita força no segmento de informática. A feira vem crescendo, tomando força e foi muito boa porque tivemos visitas de clientes importantes do varejo de autosserviço e do especializado, efetivamos negócios e marcamos várias reuniões para concretizar outros. Foi maravilhoso.” Tatiana Mancini, diretora de marketing da Integris

“Havia necessidade de uma iniciativa como a Eletrolar Show. Vimos o sucesso da feira, lotada desde a abertura. Todos os nossos clientes de médio para grande porte, até mesmo os maiores do Brasil vieram nos visitar. Consolidamos a aproximação com os clientes. É uma feira para a gente voltar todos os anos. Sucesso total.” Guila Borba, diretor comercial da Multilaser

“A Eletrolar Show é de extrema importância para as estratégias da empresa. Na feira, há o contato pessoal, expomos nossos produtos e damos a oportunidade de visualização e toque.” André Vidal, gerente nacional de vendas da Pioneer

126

eletrolarnews


“A feira cresceu. Na 6ª Eletrolar Show, consolidamos nosso relacionamento com os clientes atuais, em especial os virtuais.” André Saslavsky, gerente de relacionamento da Opeco

“Como a feira aumenta a exposição da marca, vimos atendidas nossas expectativas na medida em que recebemos no estande os principais players do mercado e concretizamos bons negócios.” Dirceu Brugalli, gerente nacional de vendas da Cadence

MARCAS E EXPOSITORES

Em 2012, serão mais de 600 marcas na Eletrolar Show. Visibilidade para as marcas é característica da Eletrolar Show. O número de expositores aumenta anualmente. Faltam seis meses para a realização da feira, mas praticamente todos os espaços foram vendidos.

eletrolarnews

127


3 a 6 de julho de 2012 | 13h às 21h | Transamérica Expo Center – SP 11

Antecipe seu credenciamento on-line

www.eletrolarshow.com.br

3034-4100

22.000

20.000

VISITAÇÃO GARANTIDA E QUALIFICADA

11.000

Em 2012, são esperados 22.000 executivos na 7ª Eletrolar Show. A Azul Play, organizadora da feira, patrocinará a vinda e a estada de 500 compradores de 145 redes fora de São Paulo. Juntos, eles representam o poder de decisão de mais de 20.000 pontos de venda em todo o país.

7.000

2009

2010

2011

2012

36.000

20.000

ESPAÇO NOVE VEZES MAIOR Em quatro anos, a área de exposições da Eletrolar Show cresceu nove vezes. A feira é a primeira a ocupar a área total de eventos do Transamérica Expo Center, em São Paulo.

8.000

4.000

2009

2010

2011

2012

PERFIL DOS VISITANTES 8,9%

9,1%

Aprova Compra Especifica Não tem envolvimento Recomenda

34,5%

10,2%

8,9%

DECISÃO DE COMPRA

9,1%

RAMO DE ATIVIDADE 18,5% 3,0%

34,5%

6,9%

8,9%

8,9% 10,2%

Atacadistas Distribuidores Exportadores Home centers Importadores Lojas de departamento Redes de varejo de pequeno, médio e grande portes Super e hipermercados


VOCÊ NÃO TEM QUE FAZER MÁGICA

PARA MOSTRAR SEUS PRODUTOS AOS COMPRADORES QUE DECIDEM POR MAIS DE 20.000 PONTOS DE VENDA!!! Participe da Eletrolar Show, estabeleça relacionamentos e mostre seus produtos para o grande, o médio e o pequeno varejo em um só lugar e em menos de uma semana! Isso só é possível na feira de negócios mais importante da América Latina em eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI.

DE 600 MARCAS

Alguns expositores que já confirmaram presença em 2012

R


VOCÊ NÃO TEM QUE FAZER MALABARISMOS PARA MOSTRAR SEUS PRODUTOS AOS COMPRADORES QUE DECIDEM POR MAIS DE 20.000 PONTOS DE VENDA!!!

Participe da Eletrolar Show, estabeleça relacionamentos e mostre seus produtos para o grande, o médio e o pequeno varejo em um só lugar e em menos de uma semana! Isso só é possível na feira de negócios mais importante da América Latina em eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI. 3 a 6 de julho de 2012 | 13h às 21h | Transamérica Expo Center – SP 11

3034-4100

www.eletrolarshow.com.br

7ª Feira de Negócios para a Indústria e o Varejo de Eletrodomésticos, Eletroeletrônicos, Celulares e TI

Alguns expositores que já confirmaram presença em 2012

R


VOCÊ NÃO TEM QUE FAZER MÁGICA

PARA MOSTRAR SEUS PRODUTOS AOS COMPRADORES QUE DECIDEM POR MAIS DE 20.000 PONTOS DE VENDA!!! Participe da Eletrolar Show, estabeleça relacionamentos e mostre seus produtos para o grande, o médio e o pequeno varejo em um só lugar e em menos de uma semana! Isso só é possível na feira de negócios mais importante da América Latina em eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e Ti.

3 a 6 de julho de 2012 | 13h às 21h | Transamérica Expo Center – SP 11

3034-4100

www.eletrolarshow.com.br

7ª Feira de Negócios para a Indústria e o Varejo de Eletrodomésticos, Eletroeletrônicos, Celulares e TI

Alguns expositores que já confirmaram presença em 2012

R


Revista Eletrolar-Ed 77