Page 1

Ano 14 - nº 92 – 2013

Mercado de luxo 330% de crescimento em 7 anos

FIXOS X CELULARES

DOSSIÊ / MÁQUINAS DE LAVAR

ROMERA

Disputa ainda sem vencedor

Mais caras são campeãs de vendas

Crescimento com pé no chão


SUMÁRIO

Ano 14 - nº 92 – 2013

Mercado de luxo 330% de crescimento em 7 anos

20 38

MATÉRIA DE CAPA MERCADO DE LUXO 330% de crescimento em 7 anos

PERFIL VAREJO ROMERA

Crescimento com o pé no chão

50

DOSSIÊ

MÁQUINAS DE LAVAR Mais caras são campeãs de vendas

CADERNO TI MATÉRIA CAPA FIXOS X CELULARES Disputa ainda sem vencedor

MATÉRIA ESPECIAL Desktop

14

eletrolarnews

Pág. 100

FIXOS X CELULARES

DOSSIÊ / MÁQUINAS DE LAVAR

ROMERA

Disputa ainda sem vencedor

Mais caras são campeãs de vendas

Crescimento com pé no chão

EDITORIAL

Pág. 16

VITRINE ESPECIAL Artigos de Luxo Pág. 34 ELETROLAR SHOW 2014

Pág. 44

MATÉRIA ESPECIAL Freezers Máquinas de costura Segurança

Pág. 56 Pág. 62 Pág. 72

ENTREVISTA Adriano Gomes

Pág. 66

VAREJO

Pág. 70

Pág. 76

LANÇAMENTOS Arno Hamilton Beach

Pág. 78 Pág. 80

INSIDE

Pág. 82

ELETROS

Pág. 86

EMPRESA Wanke 95 anos

Pág. 106

FEIRAS

LANÇAMENTOS

Pág. 110

China Sourcing Fair Cantão Hong Kong Fair

Pág. 88 Pág. 89 Pág. 90

ABRADISTI

Pág. 113

LANÇAMENTOS

Pág. 92

MOVIMENTO

Pág. 98


EDITORIAL A

inda em fase de amadurecimento no Brasil, o mercado de luxo registra impressionante crescimento – 330% de 2006 a 2012 –, movimenta R$ 20 bilhões por ano, apresenta boas perspectivas, apesar da taxação que sofrem os produtos que dele fazem parte, e é tema da matéria de capa desta edição. Não abordamos apenas os produtos de luxo, aqueles que têm a exclusividade como característica, mas também os premium, muito presentes no segmento de eletros, e que se destacam pelos preços mais acessíveis. Matéria especial desta edição aborda o mercado de telefones fixos versus o de celulares. Estudos demonstram que os fixos perderam vendas na categoria de telefonia e que os celulares estão ampliando o seu espaço, mas os fabricantes continuam otimistas. Garantem, inclusive, que quem precisa fazer ligações mais demoradas não pode viver sem um telefone fixo e que o celular é indicado para as comunicações mais rápidas. Neste mesmo espaço, muitas vezes destacamos como o varejo agrega mais itens a cada dia. Agora, é a vez dos produtos para segurança, tão essenciais nos dias de hoje, e que antes eram vendidos apenas em home centers. Matéria desta Eletrolar

News mostra que, no varejo, os que registram maiores vendas são aqueles mais simples, que o consumidor pode instalar por conta própria, como é o caso de alguns tipos de alarmes. Os desktops, equipamentos que sofreram retração de vendas este ano, também estão nas páginas da revista. Apesar de terem perdido espaço para notebooks e tablets, continuam importantes para o mercado corporativo e para o público gamer, que precisa de placas mais potentes. Outro mercado em foco nesta edição é o de freezers, em que os verticais, para uso doméstico, respondem por 59,7% das vendas. Nesta Eletrolar News o leitor confere, ainda, o perfil da rede de lojas Romera, as novas máquinas de costura, os lançamentos das empresas, o movimento do mercado, as notícias do varejo, entrevistas e artigos. No Dossiê, as lavadoras de roupas são os personagens. As automáticas, que respondem por 70% das vendas da categoria, tiveram crescimento de 7% de janeiro a agosto deste ano na comparação com o mesmo período de 2012. Bons negócios.

Carlos Clur

EXPEDIENTE ANO 14 - Nº 92 Diretor-executivo - Carlos Clur Diretor - Mariano Botindari Editora-chefe - Leda Cavalcanti (Jorn. resp. – MTb. 10.567) Chefe de Redação - Neusa Japiassu  Revisoras - Abgail Cardoso e Maria Inês Caravaggi Colaboradores - Helena Bertho, Kazuo Kajihara, Mariana Garcia Itoiz, Mariana Oliveira, Reinaldo Canato e Roberto Assem (fotografia) Direção de Arte - Mariela Ponce e Bianca Oddone Assistente de Arte - Gabriel Marques Wolf Marketing e Assinaturas - Regina Martins e Tatiana Lopes Publicidade - Claudia Clur, Nivaldo Salgado, Ricardo Kühl, Antonio Nascimento e Andréa Soares Gerente Operacional - Marcus Ferrari Capa - Ana Maria Castro-Medivil

ELETROLAR NEWS É UM PRODUTO DE:

Eletrolar News é uma publicação da C&C Comercial do Brasil Ltda. Av. Brigadeiro Faria Lima,1.234, 19º cj. 194 CEP 01451-913 - São Paulo - SP Tels. (55 11) 3034-4100 Fax (55 11) 3814-9074 www.editoracec.com.br info@editoracec.com.br Editora C&C - Argentina Av. Córdoba, 5.869, 1º A (C1414BBE) CABA Tels. (54 11) 4773-5656 / 7371 / 8737 www.editoracyc.com.ar info@editoracyc.com.ar

Eletrolar News não recebe remuneração pelas informações que publica. Os editores não se responsabilizam pela opinião dos entrevistados, ou pelo conteúdo das matérias recebidas por meio da assessoria das empresas citadas. A reprodução total ou parcial das matérias só será permitida após prévia autorização da editora. Tiragem desta edição: 20.000 exemplares com circulação nacional Impressão: PROL Editora Gráfica

Eletrolar News é uma revista de negócios para a indústria e o varejo de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI. As matérias, marcas, produtos, ilustrações e preços têm caráter exclusivo de informação e sua publicação não implica compromisso ou responsabilidade.

A revista de negócios para indústria e o varejo de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e TI

5 CANAIS DE COMUNICAÇÃO E NEGÓCIOS ENTRE A INDÚSTRIA E O VAREJO.

REV ISTA ELET ROLAR NEWS | ELET ROLAR S H OW | G UI A D O C O M PRA D O R | PO RTA L E L E T RO L A R.C O M | N E W S L E T T E R

www.editoracec.com.br - assinaturas@editoracec.com.br - criacao@editoracec.com.br publicidade@editoracec.com.br - redacao@editoracec.com.br

16

eletrolarnews


MAT É R IA D E CA PA - A RT I G O S DE LUXO

20

eletrolarnews


LUXO TEM GLAMOUR Design, inovação, tecnologia, exclusividade e alta performance são alguns dos atributos que caracterizam produtos diferenciados, que permitem experiências únicas aos que os consomem. Leda Cavalcanti

O

que é luxo? “Na realidade, é um comportamento humano, é mais que um bem. É caracterizado pela aquisição de produtos qualificados e representa um estilo de vida marcado pelo prazer. É um valor na sociedade contemporânea”, responde o diretor do Programa Gestão do Luxo, da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), Silvio Passarelli. O produto de luxo é dotado de atributos únicos, acrescenta. “Tem design impecável, materiais excepcionais, qualidade, prestígio, tradição (este, um aspecto discutível) e exclusividade, isto é, quantidade limitada de oferta no mercado, a chamada escassez planejada.” Durante muito tempo, com a economia fechada, o Brasil esteve fora da rota dos produtos mais qualificados, mas com a liberação das importações a demanda reprimida se manifestou, e muitos se dispuseram a pagar caro pelo que antes não podiam comprar a preço algum. “Isso fez o mercado crescer a taxas de dois dígitos nos últimos 15 anos, num processo de mobilidade social, e o mercado vai continuar se desenvolvendo pelas próximas duas décadas

Foto: Fernando Silveira

porque o brasileiro gosta de produtos especiais”, conta Passarelli. As classes A+ e A- são as grandes consumidoras de artigos de luxo. A primeira vai ao mercado desses bens de duas a três vezes por semana e compra muito no exterior. A classe B o frequenta excepcionalmente e a C em momento algum. O conceito do que é luxo tem variações locais – nem todo item aqui considerado dessa categoria também o é em outros países e isso ocorre, principalmente, no segmento de eletros. “Produtos de base tecnológica chegam a ser premium nobre, mas não de luxo, porque são produzidos em escala”, diz Passarelli.

Professor Silvio Passarelli

Democratização “O luxo cria o desejo, e as pessoas buscam o glamour, então ele sempre vai ser aspiracional”, afirma Ricardo Moura, ad hoc diretor da empresa de pesquisas GfK. No Brasil, esse mercado, que ainda não está amadurecido, movimenta R$ 20 bilhões/ano e cresceu 300% de 2006 a 2012. “Aflorou na última década, e sua perspectiva é bastante positiva, mas aqui no País não é democrático

Ricardo Moura

eletrolarnews

21


MAT É R IA D E CA PA - A RT I G O S DE LUXO

como em outros locais. É restritivo pelo posicionamento das marcas e pela taxação dos importados, que sofrem uma carga tributária absurda”, diz o executivo. A democratização do luxo não chegará em curto espaço de tempo ao mercado nacional. “No Brasil, o preço está ligado ao luxo, lá fora os produtos são mais acessíveis, e para o brasileiro a percepção do que é de luxo ainda é muito mais presente quando se fala de moda”, comenta Moura. No caso dos bens duráveis e semiduráveis, fica até mais difícil a percepção, tanto que alguns produtos são erroneamente considerados de luxo apenas porque estão no topo de suas categorias. André Sakuma

Timeless 85”

Fotos: Divulgação

22

eletrolarnews

Embora não haja mais o apelo rigoroso de que as marcas devam ser hipertradicionais, continuam sendo fundamentais a sua qualificação plenamente diferenciada e o atendimento. “Esses dois grandes pilares acabam alavancando o que hoje é considerado o grande luxo mundial e que se destaca pela marca, pelo serviço, qualidade do produto, posicionamento de preço e acesso ao ponto do venda”, explica Moura. No Brasil, um problema sério enfrentado pelos empresários do setor é a falta de mão de obra (estudo mostra que 80% deles não estão satisfeitos com ela) e de pessoal adequado para atender o consumidor.

Gallery Design, moldura em volta do aparelho que dá a impressão de que ele flutua no ambiente. É a revolução do design convencional de TVs, com abordagem minimalista e nível de detalhes grandioso, pois o aparelho não tem um parafuso sequer.” O aparelho tem definição UHD 4K, que proporciona resolução quatro vezes maior do que a Full HD. E, através da tecnologia de upscaling, pode converter qualquer sinal digital, seja HD ou FHD, para UHD. Dessa forma, o consumidor poderá atualizar a televisão com os recursos que virão nos próximos anos, adquirindo, em separado, o Evolution Kit. O mercado é promissor. “O Brasil lidera as vendas do produto na América Latina, e criamos um leque de prospects que encoraja a empresa a continuar o investimento nesse segmento”, conta Sakuma.

Luxo x premium

Mais um detalhe que caracteriza a Timeless 85” – aparelho que traz Smart TV Interaction (controle por voz, movimento e reconhecimento facial) e acesso a aplicativos – como de luxo é o atendimento personalizado, explica o executivo. “As ações de pós-venda são feitas por meio do Samsung Concierge, serviço que dispõe de equipe para instalar o aparelho e central de atendimento específica para quem pretende comprá-lo. Como objeto de desejo, o televisor é produzido em número limitado e custa R$ 100 mil no Brasil.”

Ambos, luxo e premium, se encontram no segmento de eletros. “Na categoria de eletrônicos, o mercado de luxo no Brasil ainda é incipiente, visto que nenhum fabricante investiu de modo consistente para esse público”, diz André Sakuma, gerente de produtos da Samsung. “Ao lançar a Timeless 85” LED UHD 4K, em setembro último, a Samsung teve papel pioneiro. É a maior televisão do mundo, com design que se aproxima de uma obra de arte, e sua marcante característica é a Timeless

Os produtos da KitchenAid, marca da Whirlpool Latin America, integram o mercado de luxo, entre eles a batedeira Stand Mixer, que faz parte do acervo permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York (MOMA) e ganhou novo design na edição exclusiva assinada por José Marton. “O produto também entrega alta performance”, afirma Fany A. Baum, diretora da KitchenAid Brasil. Precisa, a batedeira possibilita a obtenção de misturas perfeitas, tem 10


MAT É R IA D E CA PA - A RT I G O S DE LUXO

Stand Mixer Edição Exclusiva Marton, coleção Entrelinhas Stand Mixer Pistachio Fany A. Baum

Torradeira 4 fatias

velocidades, movimento planetário, isto é, 67 pontos de contato na lateral da tigela, e vem com protetor de respingo, três batedores (massa, pão e claras) e tigela de aço inox de 4,83 litros. Seu preço sugerido é de R$ 1.999. Eletrodomésticos e eletroportáteis vêm ganhando importância cada vez maior no Brasil, destaca Fany. “O aumento da relevância da cozinha como um ambiente integrado à sala, somado à tendência de valorização da gastronomia, impulsionou a categoria. Todo o nosso portfólio de eletrodomésticos, eletroportáteis e utensílios de cozinha foi selecionado para atender ao alto nível de exigência do público-alvo.” Mais um item da marca de luxo é a Torradeira 4 fatias, com preço sugerido de R$ 790. O produto tem fendas extralargas, cada uma com 3,8 cm, tamanho capaz de acomodar a maioria dos tipos de pães, e funções pré-programadas, como a Automatic Keep Warm, que mantém os alimentos torrados aquecidos por até um minuto após ficarem prontos. Um sinal sonoro soa ao final, e a torradeira desliga automaticamente. A tela digital mostra a tostagem e a função selecionada.

Classe na cozinha A Electrolux atua nesse mercado com fogões, refrigeradores, cooktops, 24

eletrolarnews

micro-ondas, fornos elétricos, lava-louças e coifas. “Exemplo de eletrodoméstico com características sofisticadas é o refrigerador i-kitchen, o primeiro interativo com monitor touch screen, que traz na memória mais de 600 sugestões para o preparo de pratos e bebidas. Proporciona interação com o consumidor por meio de seu painel touch screen, que permite fácil acesso aos programas”, diz Rafael Bonjorno, diretor de marketing e inovação da Electrolux para a América Latina. Complementam a linha o fogão e o micro-ondas i-kitchen com monitor LCD touch screen e sugestões de receitas exclusivas. A partir do painel LCD touch screen do fogão, os consumidores têm o controle do aplicativo do menu de receitas, composto por 100 sugestões. Primeiro no Brasil com painel LCD touch screen colorido, o micro-ondas i-kitchen é de fácil navegação, tem capacidade de 42 litros, permite o preparo de alimentos em travessas maiores e vem com 60 sugestões de receitas elaboradas pela chef Daniela Caldeira. O mercado de luxo representa cerca de 2% do volume total de vendas da Electrolux no País. Mais uma linha, a Home Pro, com fogão, refrigerador, cooktop, micro-ondas, forno elétrico, lava-louças e coifa, com a tecnologia Blue Touch, tem design

Rafael Bonjorno

Cooktop Home Pro

Adega ICON

Refrigerador i-kitchen Lava-Louça ICON


MAT É R IA D E CA PA - A RT I G O S DE LUXO

SoundStick BT Alan Leider

que harmoniza os produtos. “A alta performance é atributo muito procurado pelo mercado e por consumidores de alto luxo”, atesta Bonjorno, que destaca, também, a linha ICON. “Consolidou a marca em novo segmento, o de produtos premium.” É composta por refrigerador Side by Side, três cooktops (indução, vitrocerâmica e a gás), forno elétrico de parede, lava-louças, adega e coifas de ilha e de parede, importados e de embutir. O investimento médio nessa cozinha é de R$ 55 mil.

Cooking Chef

Na categoria de produto premium, a SoundSticks BT é o único equipamento de áudio que, por seu design inovador, está na exposição permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York. “É uma caixa de som para computador, mas que pode ser utilizada com outros dispositivos, como smartphones, notebooks e tablets. Tem qualidade, sofisticação e tecnologia Bluetooth, que elimina a necessidade de fios e cabos”, afirma Alan Leider, gerente de produtos da divisão Lifestyle da Harman.

ECAM 23210

Seu premiado design foi concebido pela equipe da empresa, na China. O produto, fabricado em acrílico 2.1, tem subwoofer, duas caixas-satélite e é comercializado globalmente. Conta com o apoio de oito transdutores full-range, que garantem a potência sonora empregando o sistema Advanced Audio Distribution Profile, que também reduz distorções e ruídos mais elevados. “O

Luís Russo

26

eletrolarnews

produto une o design à performance do som e tem preço acessível, R$ 1.500”, diz Leider.

Marcas de charme O Grupo De’Longhi, atua no Brasil com duas marcas e acredita que elas têm muito espaço para crescer, uma vez que ainda é pequeno o número de players no segmento de luxo. São elas a italiana De’Longhi, famosa por suas máquinas de café expresso e pelos portáteis, e a inglesa Kenwood, reconhecida por sua qualidade em equipamentos de alta performance para a preparação de alimentos. “São itens de altíssima qualidade, que envolvem grandes investimentos em tecnologia e design”, diz o diretor de marketing do grupo, Luís Russo. Da marca De’Longhi, destaque para as máquinas de café que fazem expresso, cappuccino, café latte ou latte macchiato. O usuário pode escolher grãos de café de qualquer lugar do mundo porque eles são moídos na hora do preparo. “É uma experiência 100% personalizada”, afirma Russo. Todas as máquinas de café automáticas da marca têm garantia de dois anos e de cinco anos no infusor, que é o coração do produto. A Cooking Chef, máquina de cozinha da marca Kenwood, vem com acessórios que agregam inúmeras funções, como liquidificador e processador de alimentos. Conta, também, com placa de cozimento por indução,


MAT É R IA D E CA PA - A RT I G O S DE LUXO

Celular premium Amour

Smartphones da série Life Melanie Puron

que permite finalizar por completo uma refeição, e tem garantia de dois anos (cinco para o motor). “Embora tradicionais na Europa, as marcas são relativamente recentes no Brasil, mas a aceitação cresce ano a ano, à medida que os consumidores confirmam sua qualidade e performance”, garante o diretor de marketing da empresa. Em celulares, o Vertu, da antiga divisão de aparelhos de luxo da Nokia, é bom retrato do que é alto luxo. O Vertu TI,

“É um smartphone atraente e luxuoso, com impressionante design slim”, afirma a gerente de marketing da empresa, Melanie Puron. A Blu tem, também, a série Life, apresentada em cinco cores. “Nossa classe de consumidores é jovem. Queremos oferecer o que é de seu desejo e com preço confortável, mas sem sacrificar o design e a qualidade”, garante a gerente de marketing.

Produtos de desejo Convidar os amigos ou conviver mais

“O produto de luxo é dotado de atributos únicos. Tem design impecável, materiais excepcionais, qualidade, prestígio, tradição (este, um aspecto discutível) e exclusividade, isto é, quantidade limitada de oferta no mercado, a chamada escassez planejada.” Silvio Passarelli, da FAAP com sistema Android, custa US$ 10 mil e foi desenvolvido com materiais diferenciados: titânio, cerâmica preta polida, couro preto e tela de cristal de safira. No Brasil, há celulares premium de marcas famosas e de outras que estão há pouco no País. É o caso da Blu do Brasil, com o aparelho Amour, que traz zircônia da grife Swarovski, tem funcionamento touch screen e capacidade para dois chips. 28

eletrolarnews

com a família em uma cozinha com produtos de luxo ou premium é uma aspiração. “E reunir, hoje, é prioritário”, diz Peri Olhovetchi, presidente da Falmec, empresa que tem coifas fabricadas no Brasil, cooktops, fornos, dominós e adegas. “Oferecemos tecnologia e design diferenciado com preços mais competitivos”, acrescenta, lembrando, ainda, que o mercado aquecido dos imóveis de alto padrão, com as grandes

Peri Cozer Olhovetchi

Coifa Lumina Refrigerador Smeg

Fogão Ópera Smeg


MAT É R IA D E CA PA - A RT I G O S DE LUXO

My Cook

Wilson Brambilla

varandas atreladas à sala, beneficia os produtos do segmento. A outra marca da empresa é a Smeg. “Esta é sinônimo de luxo no mundo inteiro. Os produtos são desenvolvidos por designers renomados e ditam tendências no mercado de eletrodomésticos em todos os continentes. A linha é bem ampla, com destaque para os fogões de alto padrão e para

cozinha que substitui mais de 14 acessórios. “O produto é um processador de alimento por indução, com 10 velocidades. Cozinha normalmente e a vapor e possui balança integrada de 10 g de precisão e jarra de dois litros que pulveriza, rala, pica, emulsiona e mistura. Funciona com sistema de pirâmide, o que possibilita preparar várias pratos ao mesmo tempo, e vem acompanhado de livro de receitas”,

billa, para quem produto classificado como luxo ou premium tem de ser bonito, de qualidade, com tecnologia e fácil de ser manuseado. No segmento de lazer, a Sony, ao trabalhar os conceitos de inovação, personalização e conectividade, tem conseguido um posicionamento de destaque. “Somos mais que uma companhia de tecnolo-

“O luxo cria o desejo, e as pessoas buscam o glamour, então ele sempre vai ser aspiracional. Aflorou na última década, e sua perspectiva é bastante positiva, mas aqui no Brasil não é democrático como em outros países. É restritivo pelo posicionamento das marcas e pela taxação dos importados, que sofrem uma carga tributária absurda.” Ricardo Moura, da GfK o refrigerador Retrô, com inúmeras opções de cores, que se transformou em verdadeiro objeto de desejo dos consumidores, sendo, inclusive, amplamente utilizado em produções de filmes e séries de televisão”, conta Olhovetchi. Na linha de eletroportáteis premium, a My Cook, da Mallory, é um robô de 30

eletrolarnews

conta Wilson Brambilla, diretor comercial da empresa. A My Cook não só ajuda como possibilita tornar os pratos mais glamourosos e sofisticados. ‘‘É a que consegue atingir texturas únicas sem muito trabalho, e a pessoa se sente o próprio chef de cozinha”, garante Bram-

gia, somos uma empresa de entretenimento e, além da qualidade dos nossos hardwares, agregamos valor ao produto por meio de serviços da Sony Entertainment Network, da Sony Music e da Sony Pictures”, afirma Luciano Bottura, gerente de comunicação e marketing da Sony do Brasil.


Televisor XBR-X905 4K Action Cam HDR-AS15 Luciano Bottura

A empresa tem mais de 20% de seu line-up voltado ao mercado de luxo, incluindo câmeras digitais, notebooks, televisores, filmadoras e home theaters, conta o executivo. “Um bom exemplo é a linha de televisores 4K, que lançamos neste ano, que oferecem uma resolução de imagem quatro vezes superior à de um aparelho Full HD.” O brasileiro está mais propenso a agregar valor à cesta de compras, diz

Bottura, com base na pesquisa apresentada pela Kantar Worldpanel. “Os dados apontam que as versões premium de produtos duráveis e não duráveis cresceram 10 pontos percentuais em participação na cesta de compra do brasileiro, entre 2001 e 2011, e hoje respondem por 37% do que é adquirido nos domicílios do Brasil. Importante lembrar, também, que a classe AB subiu de 8% para 12% da população brasileira, entre 2003 e 2011.”

Home Theater BDV-N9100WL

QUEM CONSOME LUXO “São consumidores que buscam exclusividade, peças de conceito e objetos de desejo, além de sofisticação, tecnologia e comodidade. Luxo é referência de bom gosto.” André Sakuma, da Samsung “Homens e mulheres em busca de itens diferenciados e exclusivos, com grande conhecimento de marcas nacionais e internacionais, que procuram os melhores produtos e marcas, sendo sempre muito criteriosos.” Fany A. Baum, da KitchenAid Brasil

deve entregar tudo isso, aliado a marcas sólidas e que transmitem prestígio.” Luís Russo, da De’Longhi “As classes A e B. O perfil do público é bem variado, mas há interesse maior por parte de pessoas mais maduras, com vida econômica estável e, também, crescimento no caso de casais jovens que montam a casa e investem bastante em obras.” Peri Cozer Olhovetchi, da Falmec

“Homens e mulheres com idade entre 25 e 50 anos, que têm curso superior e interesses diversos, ativos na vida social e profissional, entusiastas das novas tecnologias e que valorizam a força das marcas.” Luciano Bottura, da Sony

“É quem busca atributos diferenciados em produtos que unem tecnologia e acabamento sofisticado. A diferenciação é visível na relevância das funcionalidades e no design. O alto nível de serviço também é cada vez mais importante para fidelizar esse consumidor.” Rafael Bonjorno, da Electrolux

“Pessoas com perfil bastante exigente, que se preocupam com detalhes, com a qualidade e o design. Buscam experiências únicas e sabem que, ao adquirir um produto de luxo, o valor pago

“O luxo é consumido por pessoas com maior poder aquisitivo, que não abrem mão da excelência em casa.” Wilson Brambilla, da Mallory

eletrolarnews

31


VITR IN E E SP ECI A L - PR O D U T O S DE LUXO

CADENCE

CATA

DISAC

C

O

A

ADEGA GOURMET ADE160

eletrolarnews

HOME THEATER 7.1

om design moderno e capacidade para 16 garrafas, a adega Gourmet possui Electronic System, isto é, o resfriamento do vinho é feito de forma eletrônica, sem vibrações, o que preserva as propriedades da bebida, destaca a Cadence. A temperatura, que varia entre 11 e 18 °C, é controlada digitalmente através do painel touch screen. Possui porta de vidro duplo temperado, prateleiras em aço inox reclináveis e removíveis e pés com regulagem de altura.

Cooktop GCI 316 mistura inox com vidro preto, o que dá um ar de requinte à cozinha, informa a Cata. Possui quatro queimadores: um tripla chama, dois semirrápidos e um auxiliar. Tem painel de controle de alumínio, área de cocção em vidro, queimadores e trempes em ferro fundido e ignição elétrica incorporada ao painel. O produto é a gás natural (instalado) e GLP (conversão opcional) e tem rendimento Conpet classe A. Disponível em 220 V.

Disac destaca o Home Theater HT-S5600 da Onkyo com 7.1 canais. O modelo tem 130 W por canal, subwoofer ativo de 10” de 120 W, HDMI 1.4 repeater compatível com as tecnologias 3D e canal de retorno de áudio. Possui decodificadores Dolby® TrueHD, DTS-HD Master Audio™ e Dolby® Pro Logic® IIz, que permitem o acréscimo de duas caixas acústicas frontais superiores. Vem com controle remoto. Disponível em 127 V.

ILLYCAFFÈ

KRUPS

LEADERSHIP

X7.1 IPERESPRESSO

BARISTA EA 9000

HOME THEATER 5.1 (0370)

A

A

C

Illycaffè apresenta a X7.1 Iperespresso, máquina de café expresso com design elegante. Possui painel de comando com botões soft touch, interrupção automática da preparação, tubo de vapor, passagem rápida de cappuccino a café, desligamento e descalcificação automáticos. Tem 19 bar de pressão. Após 30 minutos de inatividade, a máquina desliga automaticamente. Está disponível nas cores vermelha, branca e preta.

34

COOKTOP GCI 316

máquina prepara diferentes tipos de bebidas como café, expresso, ristretto, cappuccino e caffe latte. Tem visor colorido touch screen, sistema de gravação de bebidas favoritas para até oito pessoas, saída com ajuste de altura e reservatórios de grãos com coletor eletrônico, de café em pó e de água com filtro. Possui vaporizador para espuma, depósito de borras de café e bandeja removível.

o m design moderno e inovador, o Home Theater 5.1 modelo 0370, foi desenvolvido pela Leadership com tecnologia Bluetooth para se conectar a tablets, TVs e smartphones. Possui alta qualidade, potência sonora e 80 W RMS com reforço nos sons graves e agudos através da função Prologic. Tem entradas USB e cartão de memória SD, além de rádio FM estéreo. Acompanha controle remoto. É bivolt.


LENOVO

MIDEA

OSTER

A

C

A

YOGA 11S

Lenovo lança nesta Vitrine especial o Yoga 11S, versão de 11” do primeiro híbrido do Brasil, com design, mobilidade e interatividade na tela, que gira 360º, permitindo o uso como tablet ou netbook. Vem com processador Intel Core i7 de 3ª geração, placa gráfica Intel, memória de 8 GB e armazenamento de 128 GB SSD. Possui alto-falantes estéreos, webcam, conexão Wi-Fi, Bluetooth 4.0, entradas USB, HDMI, leitor de cartões e fone de ouvido/microfone.

AR-CONDICIONADO PRIME

om design sofisticado, acabamento em aço inox e a evaporada mais fina do mercado, com 15 cm de profundidade, segundo a empresa, o ar-condicionado Midea Prime é apresentado em 9.000 e 12.000 BTU, Frio e Quente/Frio. Vem com sensor Intelligent Eye, que aciona o aparelho ao detectar pessoas no ambiente, e tem a tecnologia 3D Inverter Sensor, que economiza 60% de energia elétrica. Utiliza o gás refrigerante ecológico R-410A, menos nocivo à camada de ozônio.

LIQUIDIFICADOR DELIGHTER

Oster apresenta nesta Vitrine o liquidificador Delighter, modelo com três velocidades, 450 W de potência e painel digital one touch. Vem com jarra de 1,75 litro à prova de choque térmico, que pode ser levada à mesa e, também, guardada na porta da geladeira; conjunto de facas com quatro lâminas em aço inox, desmontável; e tampa hermética e inquebrável. Possui compartimento para guardar o fio no corpo do aparelho. Disponível em 127 V e 220 V.

RIBEIRO E PAVANI VICINI

ZEEX

JUKEBOX CLASSIC

ADEGA DE VINHOS VCL-732

ADEGA 28

O

A

C

modelo resgata a influência do estilo vintage e traz como diferencial a tecnologia dos tempos modernos, destaca a Ribeiro e Pavani. O Jukebox tem rádio AM/ FM, entrada USB e cartão de memória (SD card). Reproduz CD e faz gravação do CD para pen drive ou SD card. Vem com controle remoto, tem saída para caixas auxiliares e está disponível em 127 V.

Vicini apresenta um dos modelos da sua linha de adegas, a VCL-732, produto com design moderno em preto, capacidade para 32 garrafas e sistema de refrigeração termoelétrico (sem compressor). Dispõe de controle digital de temperatura, oito prateleiras deslizantes, luz interna, porta com vidro duplo temperado e puxador ergonômico.

om design moderno e funcional, a adega de vinhos para 28 garrafas tem painel touch screen com visor LCD, prateleiras deslizantes e porta de vidro temperado duplo, que protege a bebida da temperatura externa e dos raios UV. Conta com controle ajustável de temperatura (de 8 ºC a 18 ºC), pés niveladores e luz de LED. Seu volume interno é de 80 litros. Tem garantia de um ano.

eletrolarnews

35


P E R F IL

Sede administrativa, Arapongas (PR)

CRESCIMENTO COM PÉ NO CHÃO

Com 200 filiais em sete Estados brasileiros, a Romera quer crescer de forma orgânica, sem sangrar seu lucro. Leda Cavalcanti

A

vontade de dar uma oportunidade para quem estava começando a vida levou Matheus Romera a propor ao seu filho, João Romera Neto, e ao cunhado deste, João Menegon, selarem uma sociedade para a abertura de um negócio. A partir do convite – feito e aceito –, os três saíram a campo e, em 1980, na cidade de Rolândia, no Paraná, abriram uma loja para venderem 38

eletrolarnews

unicamente móveis. A empresa foi prosperando e, três anos depois, em Cornélio Procópio, no mesmo Estado, inauguraram a primeira filial. Hoje, com 200 lojas, a Romera, que tem sede em Arapongas (PR), está classificada entre as 10 maiores redes do Brasil. “Fomos crescendo de forma orgânica, expandindo nossas atividades no Paraná, depois abrimos lojas no interior de

São Paulo e, posteriormente, nos Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Acre e Amazonas”, conta Anunciata Luiza Menegon Romera, a Tata, como é conhecida a presidente da empresa, que atende consumidores das classes B, C e D. Com o tempo, a rede agregou novos itens ao seu portfólio e passou a comercializar também eletrodomésti-


Foto: Divulgação

Anunciata Menegon Romera, conhecida como Tata

cos. Hoje, além destes e de móveis, tem eletroeletrônicos, produtos de informática, de telefonia móvel, utilidades domésticas e brinquedos. As lojas, com metragem média de 600 m², seguem um padrão de expositores e de layout, mas os produtos podem variar de acordo com cada região. “A grande maioria, porém, cabe na rede toda”, diz Tata. No quesito vendas, eletrodomésticos e eletroeletrônicos ganham a dianteira.

Sintonia com a realidade Crescer de forma orgânica é norma na rede e, graças a ela, o desenvolvimento dos negócios foi rápido. A logística é preocupação constante e para suprir todas as demandas de venda de suas lojas, nos sete Estados onde está presente, criou centros de distribui-

ção em Arapongas, para atender Paraná, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; no Amazonas; em Rondônia; e no Acre. Filiais em novos Estados, entre eles Goiás e Tocantins, já estão na mira. “A meta é abrir 20 unidades por ano, mas sempre dentro do conceito de crescimento com o pé no chão”, afirma a presidente. A empresa atua, também, nas áreas de transporte e do agronegócio. “A primeira foi uma necessidade para não dependermos só de terceiros. Por isso, temos a nossa frota, com aproximadamente 150 veículos, mais os agregados e os terceirizados. E a segunda foi um sonho do meu marido”, relata Tata, que hoje comanda a Romera ao lado dos dois filhos, Ricardo e Fabiane (o marido faleceu em acidente aéreo), e de um

profissionalizado corpo diretivo. Profissionalização, aliás, é o que ela mais busca para o futuro da rede, levando em conta o momento pelo qual passa o varejo e a alta concorrência. “A concorrência sempre existiu e é saudável quando leal. Até meados de 2011, competíamos com os grandes players apenas na clássica guerra de preços e planos de pagamento, mas, a partir da chegada de nosso diretor-executivo, Júlio Lara, naquele ano, passamos a desenvolver inovações na busca da eficiência e sustentabilidade do negócio. Promovemos uma verdadeira reengenharia no formato de trabalho, profissionalizando a gestão e melhorando os processos com foco na rentabilidade e na geração saudável de caixa. Sem entrar na briga insaeletrolarnews

39


P E R F IL

na de preços, preservamos a margem na venda e fazemos gestão enxuta de estoque”, explica Tata.

Mudanças no varejo O varejo brasileiro, na opinião da executiva, passou por três mudanças

Loja de Cornélio Procópio (PR), a segunda aberta pela rede

Ricardo, Fabiane e Tata Romera, com Celso Portiolli, garotopropaganda da marca, e Júlio Lara, diretor-executivo da rede Colaboradores da Romera na campanha Outubro Rosa

“Promovemos uma verdadeira reengenharia no formato de trabalho, profissionalizando a gestão e melhorando os processos com foco na rentabilidade e na geração saudável de caixa. Sem entrar na briga insana de preços, preservamos a margem na venda e fazemos gestão enxuta de estoque.”

importantes ao longo dos anos, uma delas foi a evolução dos produtos, pois a qualidade passou a ser, também, exigência dos clientes da base da pirâmide de consumo. Outras mudanças, observa, são constatadas no comportamento dos consumidores, cada vez mais informados e alicerçados no Código de Defesa do Consumidor, e na estabilidade da economia. “Mesmo com algumas variações e não fechando com os índices que o governo esperava, estamos bem distantes da realidade de juros e inflação das décadas de 1980 e 1990, e a capacidade de consumo da população é ascendente”, diz a presidente. No diálogo com o consumidor, a Romera se vale de seu site, do serviço 0800 e de ações de fidelização nas filiais, conta Tata. “Com o slogan Nossa família atende a sua, procuramos fazer com que o consumidor entenda que estamos realmente preocupados com ele. Nossa comunicação é clara e ética, só anunciamos produtos com estoque e não fazemos propagandas enganosas.” Iniciativas como a participação da

Fotos: Divulgação

40

eletrolarnews

rede na campanha Outubro Rosa, no último mês, contra o câncer de mama, encontram receptividade positiva junto à população. Também está em processo de criação o Instituto João Romera, que terá ações de responsabilidade social e sustentabilidade.

Para seu público interno de 4.500 colaboradores diretos e 500 indiretos, mantém uma estrutura de treinamento e desenvolvimento com 12 instrutores espalhados pelas regionais e na matriz, que coordena todo o trabalho com o suporte de um portal web e da TV Romera. Para o Natal, programou uma campanha interna de vendas para gerentes, supervisores e vendedores da rede e espera fechar o ano com crescimento de 30% a 40% no faturamento sobre o montante de R$ 1 bilhão registrado em 2012. Para o próximo ano, a rede tem estratégias para aumentar a capilaridade, ganhar mais market share e elevar a rentabilidade. “São três aspectos fundamentais para nos tornarmos ainda mais competitivos sem precisar sangrar o lucro. Temos trabalhado assim diante da concentração atual do varejo.” Em 2014, começa também o trabalho para a implantação do e-commerce, mas dentro do conceito de pé no chão, tanto que a sua finalização está prevista para 2015.


E LE T R O L AR S H O W

AS CATEGORIAS DE ELETROS

A maior feira brasileira de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI terá, em 2014, as mais representativas empresas das várias áreas que compõem o segmento e cujos produtos são vendidos no varejo nacional.

E

vento de negócios e oportunidades, a Eletrolar Show se renova a cada edição. Realizada todos os anos no mês de julho, foi adiada para setembro, em 2014, devido ao fato de o Brasil sediar a Copa do Mundo, e já está com 90% de seu espaço comercializado. O número atesta sua eficiência e produtividade. Ao longo do tempo, possibilitou a formação de sólidas 44

eletrolarnews

parcerias comerciais e bons negócios. “Aumentamos o investimento a cada ano para superar as expectativas de nossos expositores, de forma que tenham amplo retorno do investimento”, diz Carlos Clur, presidente do Grupo Eletrolar, organizador da feira. Ao reunir a indústria e o varejo de todos os portes, a Eletrolar Show elimi-

Fotos: Divulgação

8ª EDIÇÃO REÚNE TODAS

na barreiras comerciais. É estratégica para o segmento porque permite aos expositores receber clientes de todo o Brasil, conquistar novos e prospectar negócios. Oferece aos profissionais de compras a oportunidade de tomar contato direto com os produtos. “Queremos oferecer o maior número de opções para o grande, o médio e o pequeno varejo de todo o Brasil decidirem o que é mais ade-


quado para incorporarem aos seus pontos de venda”, afirma Clur. Os números da feira demonstram a sua representatividade. Em 2014, terá mais de 1 mil marcas e 10 mil produtos. A expectativa é que seja visitada por 30 mil executivos que têm poder de decisão sobre 25 mil pontos de venda em todo o País. Na edição deste ano, recebeu público qualificado de 28 mil visitantes, o que representa 9% de crescimento em relação a 2012. No próximo ano, também vai aumentar o número de compradores de grandes redes que não têm sede em São Paulo e que virão ao evento como convidados do Grupo Eletrolar – serão 550 contra 500 em 2013.

Participação positiva

28.000

Visitantes

23.000 11.000 8.500

5.500

6.500

2005

2007

2008

20.000

8.000

2009

2010

2011

2012

2013

Em 2014, a Eletrolar Show será realizada de 15 a 18 de setembro na cidade de São Paulo, no Transamerica Expo Center. Informações sobre a feira estão também no site www.eletrolarshow.com.br

A Positivo Informática, por três vezes expositora, volta em 2014. “As nossas participações nas edições anteriores foram muito positivas. O evento nos possibilitou o contato direto com os lojistas e a apresentação dos lançamentos para um público altamente qualificado”, diz César Aymoré, diretor de desenvolvimento de varejo da empresa. “Acreditamos que o relacionamento próximo com os parceiros varejistas contribuiu para o sucesso da Positivo Informática e a conquista da posição de maior fabricante brasileira de computadores. Entendemos que participar do evento de maior importância do setor é uma oportunidade de fortalecer ainda mais essas parcerias”, acrescenta.

ao toque, por exemplo”, diz Aymoré, que espera estreitar o relacionamento com os varejistas. “Estaremos com todo o nosso time para apresentar o portfólio e entender as necessidades do varejo de todas as regiões do Brasil a fim de desenvolvermos ações específicas para reforçar as parcerias comerciais e fomentar a venda de equipamentos da marca”, adianta.

A empresa já traçou a estratégia para a feira. “Estamos com completo portfólio no mercado, com n oteb o o k s , d e s kto p s , t ab l et s , smartphones e celulares, que aliam tecnologia a preços acessíveis, com os recursos mais procurados pelo brasileiro, como TV e tela sensível

Participante desde 2007, a Wahl só não esteve na Eletrolar Show este ano, mas já confirmou a sua participação em 2014. “Vale a pena retornar, nosso portfólio de produtos está maior, e nossos clientes sentiram a falta da empresa na feira de 2013”, conta Alice Accioly, gerente

César Aymoré

eletrolarnews

45


E LE T R O L AR S H O W

Mariana Stangherlin Rigo

de marketing da Wahl, que foi fundada em 1919 na cidade de Sterling, Estado de Illinois, nos Estados Unidos. No evento, a Wahl vai mostrar a sua linha completa de máquinas de corte, barbeador, aparadores de pelo e novidades como o Lithium Alice Accioly

Ion Phaser, barbeador e aparador de pelos três em um, que será lançado no final deste ano. Levará, ainda, a linha PET doméstica, com máquina de corte e tosa. “O Brasil é o terceiro maior consumidor do mundo de ração, medicamentos e acessórios para esse segmento. As pessoas querem economizar, pois os serviços estão muito caros”, expli-

dada em março de 2000, na cidade de Caxias do Sul (RS) e que ampliou sua atuação também para o Mercosul, México e África, participa pela primeira vez da Eletrolar Show. “Nossa motivação foi a representatividade, a visibilidade e o direcionamento da feira no setor de eletrodomésticos”, afirma Mariana Stangherlin Rigo, gerente administrativa da empresa.

“Nosso propósito é oferecer o maior número de opções para que o grande, o médio e o pequeno varejo de todo o Brasil decidam o que é mais adequado para os seus pontos de venda.” (Carlos Clur)

ca Alice, cuja expectativa é grande para a feira. “A Eletrolar Show vem crescendo, recebe clientes de grandes magazines. É importante estar na feira”, acrescenta.

Estreantes A Anodilar, indústria brasileira fun46

eletrolarnews

No evento do próximo ano, a Anodilar apresentará equipamentos semi-industriais para gastronomia com finalidade gourmet, voltados para chefs de cozinha, pequenos negócios e usuários domésticos com perfil profissional. “Apresentaremos, com orgulho, produtos


nacionais, criados e produzidos com design brasileiro”, adianta Alice. “Queremos estreitar o relacionamento com as principais redes e magazines do Brasil, bem como apresentar os lançamentos de 2014 e o amplo mix de produtos de que a empresa dispõe”, acrescenta. Quem também participa pela primeira vez é a Evolution, que vai levar para a feira esteiras elétricas, bicicletas ergométricas, transpor (elípticas) e estação de musculação com a sua marca Smart Fitness, dirigida ao varejo, explica seu diretor comercial, Adilson Batista Floriano. “A Smart Fitness é a marca de varejo do grupo Evolution Fitness, empresa com cinco anos de atuação nesse segmento, dona das marcas de produtos Evolution Fitness e Sportop, hoje presentes em 20 Estados brasileiros, com cerca de 150 distribuidores.” A empresa tem, também, produtos para academias e lojas especializadas. A participação da empresa na Eletrolar Show tem o objetivo de aumentar sua presença no território nacional. “Atuamos hoje somente no Sul do Brasil, onde estamos presentes em mais de 120 cidades, mas agora estamos preparados para novos horizontes. A Smart Fitness já se consolida como nova opção de produtos fitness para o varejo tradicional e, agora, com a participação na Eletrolar Show, vai ampliar sua área de atuação para o Sudeste, de acordo com nosso planejamento”, conta Floriano.

Empresas Dentre as companhias confirmadas para a edição de 2014 da Eletrolar Show estão Agis Distribuição, Allied, All Nations, Anovati, Arke, Atlas Eletrodomésticos, Black&Decker, Blaupunkt, Blu, Brighstar, Britânia, Ca-

Adilson Batista Floriano

Ao reunir a indústria e o varejo de todos os portes, a Eletrolar Show elimina barreiras comerciais. É estratégica para o segmento porque permite aos expositores receber clientes de todo o Brasil, conquistar novos e prospectar negócios.

dence, Cata, Colormaq, Cozinhas Itatiaia, Dazz/Maxprint/Gothan, De’Longhi/Kenwood, DL, Esmaltec, Eterny, Fischer, GA.MA Italy, Harman do Brasil, Houston, Intech Machine, Intelbras, Iwill Brasil, Kärcher, Frahm/Hinor Latina Eletrodomésticos, Lavor, Lenoxx, Mallory, Mazer, M.Cassab, Michelin, Midea Carrier, Mondial Eletrodomésticos, Move1, Mueller, Multilaser, NC Games, NewLink, NKS, Niivo Brasil, Officer Distribuidora, Oneal Áudio, Opeco, Oster do Brasil, Philips, Ponto Frio Atacado, Suggar, Spirit, Track & Bikes, Unicoba, Wanke Eletrodomésticos, WAP, Whirlpool e Zeex. eletrolarnews

47


DO SS IÊ

LAVADORA DE ROUPA Produtos dos mais procurados, as máquinas automáticas de lavar roupa são responsáveis por 70% das vendas da categoria. De janeiro a agosto de 2013, registraram crescimento de 7% na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado se deu, principalmente, por conta do desempenho apresentado nos meses de janeiro, maio e julho deste ano, de acordo com estudo da empresa de pesquisas GfK. No período, o destaque ficou para os modelos com capacidade superior a 11 kg, na faixa de preço acima de R$ 1.200, que representaram 27% do volume vendido. 50

eletrolarnews


ARNO

LAVETE INTENSE DELICATE

A

Lavete Intense Delicate vem com acessório exclusivo para colocar tecidos mais delicados, como seda e renda. Tem capacidade para lavar até 10 kg de roupas pesadas e delicadas ao mesmo tempo, graças ao exclusivo Sistema Cyclonic 3D, que garante movimentação circular e intensa da água e das peças dentro da cuba. Semiautomática, possui sistema de multifiltragem, com filtro removível, cinco programas de lavagem e duplo dispenser, para sabão e amaciante. Disponível em 127 V e 220 V.

BRASTEMP

BRASTEMP ATIVE!

S

ilenciosa e com capacidade para lavar até 11 kg, a Brastemp Ative! tem o sistema Smart&Fast (modelos BWU11 e BWP11), com vários recursos: Smart Sensor, que calcula o peso das roupas no cesto e dosa a quantidade exata de sabão líquido e de amaciante; Smart Mix, que faz a mistura homogênea da água com o sabão, antes do contato com as peças; e Smart Container, que armazena grande quantidade de sabão líquido e amaciante. A tecnologia Fast Fill enche a máquina de água mais rápido, e a Fast Cycle garante o ciclo de lavagem mais ágil.

COLORMAQ

BLACK 11 KG

A

lavadora automática Black tem capacidade para lavar até 11 kg de roupas, inclusive edredom, cinco programas especiais e tecla turbo, que potencializa a agitação no processo de lavagem. Vem com dispenser triplo para sabão, amaciante e alvejante, sistema antimanchas, que dilui o sabão antes de entrar em contato com a roupa, e filtro de fiapos. É aprovada e comprovada pelo Procel e Inmetro, com classificação A em economia de energia e em eficiência em centrifugação.

CONSUL

LAVADORA FACILITE

C

om capacidade para lavar de 10 a 11 kg de roupas, a Consul Facilite tem funções simples e o exclusivo sistema Estoque Fácil, que armazena até 690 ml de sabão líquido e de amaciante concentrado para várias lavagens. O Dispenser Flex permite a escolha entre sabão líquido ou em pó, e o Nível Fácil indica a medida certa de água e sabão de acordo com a quantidade de roupas, evitando o desperdício. O Programa Fácil seleciona a programação da lavagem para cada tipo de cor e nível de sujeira das roupas. eletrolarnews

51


DO SS IÊ

ELECTROLUX

TURBO ECONOMIA LTD11

A

lavadora automática LTD11 tem capacidade para 10 kg e vem com 12 programas de lavagem, separados por Dia a Dia, Cores, Pesada e Especial. Dispõe das teclas Turbo Secagem, Duplo Enxague, Avança Etapas e Economia, para o reaproveitamento total da água, dispenser inteligente 4 em 1, que permite o uso de sabão líquido ou em pó, e filtro pega-fiapos incorporado no agitador (removível). O cesto tem 10 anos de garantia. Disponível em 127 V e 220 V.

ESMALTEC

LAVADORA EW60

O

modelo da Esmaltec EW60 tem sete programas de lavagem, duplo enxágue e triplo dispenser para alvejante, sabão em pó e amaciante automático. Funciona por centrifugação de alta rotação, garantindo roupas mais secas e quase prontas para passar, destaca a empresa. Econômica e com fácil acesso ao cesto de roupas, possui três níveis de água, classificação A do Inmetro em eficiência energética e gabinete com design exclusivo, que permite visualizar todo o ciclo de lavagem.

KIN

SERENA 7 KG

A

lavadora semiautomática Serena tem design moderno, capacidade para 7 kg de roupa, 6 programas de lavagem, molho e enxágue. Vem com triplo dispenser, para sabão, alvejante e amaciante, e filtro de fiapos vertical. Funciona por turbilhonamento com alto rendimento. Permite reaproveitamento da água, tem baixo consumo de energia e Classe “A” do Inmetro. Possui garantia de 1 ano e está disponível em 127 V e 220 V.

LATINA ELETRODOMÉSTICOS

LAVADORA LA555

C

om capacidade para 10 kg de roupas, a lavadora LA555 possui 15 programas de lavagem, dois molhos e dois enxágues automáticos, com entrada e saída de água automática por bomba. Tem design premiado e selo Procel Nota A em consumo de energia, baixo gasto de água e alta eficiência de lavagem. Dispõe de tampa transparente, amplo espaço interno, timer, maxifiltro de fiapos e dois dispensers. Disponível em 127 V e 220 V.

LG

PRIME TOUCH 6 MOTION

A

lavadora LG Prime Touch 6 Motion tem capacidade para 10,2 kg, sistema Front Load, painel touch LED e 14 programas de lavagem. Possui cesto em aço inox, sensor de carga, trava de segurança para crianças e sistema de lavagem inteligente. A porta pode ser aberta sem interrupção do ciclo. O produto tem baixo consumo de água e energia. O motor Direct Drive conta com 10 anos de garantia.

52

eletrolarnews


DO SS IÊ

MUELLER

ACTION MAIS

C

om sistema automático e capacidade para até 6 kg de roupa, a Action Mais tem sete programas de lavagem, sendo um próprio para peças delicadas, e três níveis de água. Possui dispenser individual para sabão, alvejante e amaciante, com entrada por trás do cesto. Conta com filtro para fiapos, pés reguláveis e tampa transparente. O produto tem eficiência atestada pela classificação A do Inmetro. Disponível em 127 V e 220 V.

SAMSUNG SEINE 8,5 KG

A

Lava e Seca Seine possui tecnologia EcoBubble™, que lava as roupas de modo mais delicado. Conta com Digital Inverter Motor, que não tem escovas e funciona em temperaturas mais frias, consumindo menos energia, informa a empresa. Vem com oito programas de lavagem, ciclo Air Wash, recurso personalizável My Cycle e Quick Wash, que lava até 2 kg de roupa em apenas 15 minutos. O motor tem garantia de 10 anos.

SUGGAR LAVAMAX

A

lavadora escolhida pela Suggar tem capacidade para lavar até 10 kg de roupas, potência de 415 W, três níveis de água e dois molhos. Possui timer com programação de 0 a 20 minutos, 10 programas de lavagem e desligamento automático. Vem com dois dispensers, para sabão e amaciante, e filtro cata-fiapos. Tem baixo consumo de energia (0,146 kWh/ciclo). Disponível em 127 V e 220 V.

WANKE

BÁRBARA 10 KG

A

lavadora semiautomática Bárbara vem com três dispensers (sabão em pó, sabão líquido e amaciante) e seletor que direciona a água para eles. Conta com medidor incorporado, timer, três programas de lavagem, retentor de fiapos, outro de objetos e agitador gigante. Lava por turbilhonamento. Com selo de eficiência Procel Classe A, tem baixo consumo de água e energia. Disponível em 127 V e 220 V. 54

eletrolarnews


MAT É R IA E SP ECI A L – L I N H A B RANC A - FREEZERS

MERCADO DO GELO O Sudeste é o grande mercado consumidor de freezers, mas há grande potencial para esses produtos em outras regiões brasileiras.

56

eletrolarnews


O

verão, que abrange o período das festas de fim de ano, as férias escolares e o carnaval, tem influência na venda de freezers. A decisão de compra, porém, não está ligada somente à época mais quente do ano, mas também aos hábitos e necessidades de cada família. Quem consome produtos congelados não fica sem o equipamento. O mesmo ocorre com os pequenos empreendedores que preparam e vendem esse tipo de alimentação. Nos dois casos, os verticais são os preferidos e representam 59,7% da vendas. Os

horizontais, utilizados em estabelecimentos comerciais, deverão registrar maior demanda com a realização da Copa do Mundo, em 2014, e da Olimpíada, em 2016. Fabricantes classificam o mercado como em crescimento, mas, no acumulado de janeiro a agosto de 2013, teve retração de 3,5% na comparação com o mesmo período de 2012, segundo levantamento da empresa de pesquisas GfK. O preço médio se manteve praticamente estável, e produtos na faixa acima de R$ 1.200 representaram

Freezers com preço acima de R$ 1.200 representaram 65% das vendas entre janeiro e agosto deste ano. Produtos com sistema de degelo automático responderam apenas por 8% das vendas no período.

FREEZER Jan12 Abr 12

O Sudeste, devido à sua densidade demográfica, é o grande mercado consumidor de freezers, mas outras regiões, como Nordeste e Centro-Oeste, têm amplo potencial. “O mercado de horizontais cresce em média 15% ao ano e o de verticais, 7%”, diz Annette de Castro, superintendente da Esmaltec Eletrodomésticos. O tempo médio em que o brasileiro fica com o produto varia de acordo com o tipo de utilização. No caso comercial, o equipamento é renovado de três a cinco anos. No uso doméstico, segue a mesma média das geladeiras, ou seja, a troca ocorre em cinco a seis anos.

Brasil

Jan13 Abr 13

58,1 59,7

65% das vendas entre janeiro e agosto deste ano. Uma curiosidade do mercado é que, ao contrário do que ocorre com os refrigeradores, categoria na qual o sistema de degelo automático ganha cada vez mais importância, no freezer tal característica não é comum. Os produtos Frost Free responderam por apenas 8% das vendas.

AGO 12

Horizontal

SET 12

Vendas em Unidades % OUT 12

60,4 62,2 62,1

NOV 12

DEZ 12

JAN 12

FEV 12

57,7 56,3 57,3 59,8

MAR 12

ABR 12

JUL 12

AGO 12

59,8 57,5 60,7 60,1 60,9

63,0

40,2 42,5

37,0

MAI 12

JUN 12

Vertical

41,9

40,3

39,6 37,8

37,9 42,3 43,7 42,7 40,2

39,3 39,9 39,1

eletrolarnews

57


MAT É R IA E SP ECI A L – L I N H A B RANC A - FREEZERS

Prático e útil Equipamento que facilita a vida, principalmente dos que têm o dia a dia muito corrido e que, por isso, se valem de comidas congeladas, o freezer hoje é acessível para boa parte dos consumidores. O aumento da renda da nova classe média também influencia o desejo de aquisição ou de troca do equipamento de refrigeração. O consumidor quer tecnologia e qualidade, afirma Gustavo Melo, diretor de marketing da Whirlpool Latin America, dona das marcas Brastemp e Consul. “A capacidade e robustez dos freezers horizontais são determinantes na hora da venda, e a tecnologia Frost Free é o maior atrativo dos verticais.

Gustavo Melo

Freezer Brastemp Frost Free Flex 280 Litros

Freezer Horizontal Consul 503 Litros

No varejo, freezers horizontais e verticais convivem, agora, com a presença dos cervejeiros, equipamentos específicos para armazenar bebidas. São produtos que vêm ganhando mercado por causa das áreas gourmets, que hoje estão inseridas em todos os tipos de construções, de condomínios de alto luxo a varandas de pequenos apartamentos. A Esmaltec tem quatro modelos de cervejeiros, o CV300R, o CV470R, o CV520R e o CV520R-VP, com visor na porta, todos com sistema No Frost. No universo do maquinário da categoria, a Gelopar destaca a importância da segurança. “Trabalhamos com conservadores, adequados apenas para produtos congelados, e não recomendamos a utilização para o processo de congelamento. Utilizamos somente gases ecológicos, que não agridem o meio ambiente”, explica Naiara Pereira, analista de marketing da empresa.

Annette de Castro

EFH250, da Esmaltec

EFH350

Doméstico e comercial Freezer Vertical Consul 121 Litros

58

eletrolarnews

A marca Brastemp atua com modelos de freezer na linha doméstica. O Clean Frost Free, de 197 litros, dispõe do sistema “Easy-to-open”, que garante praticidade na hora de abrir e reabrir a porta do produto, e painel eletrônico.

EFH500


Da mesma marca, o Flex Frost Free, de 228 litros, o único do mercado que vira geladeira, tem prateleira de vidro e espaço para armazenar garrafas e latas, sendo voltado para famílias grandes. Na linha da Consul, há o Minifreezer de 66 litros, compacto; o Consul Vertical, nas versões de 121 e 142 litros, com várias prateleiras, uma para cada tipo de alimento, e gaveta para frutos do mar; e o Facilite Vertical, de 231 e 246 litros, que tem cestos deslizantes com trava de segurança. Com opções de 213, 305, 404 e 519 litros, o Consul Horizontal é versátil. “Resistente, pode ser utilizado como freezer ou geladeira, seu diferencial é o congelamento rápido com ativa-

com tampa e rodízios rotativos. Os modelos podem ser encontrados também para uso em estabelecimentos comerciais e contam com ventilação de ar forçado. Ainda na linha comercial, a marca possui expositores horizontais com tampa de vidro, como os modelos AF200, AF300 e AF400, este último com 366 litros de capacidade. Os modelos atingem menos 24º C utilizando o gás ecológico R134A. A Gelopar produz conservadores verticais e horizontais para o comércio e utiliza como principais tecnologias de refrigeração a estática com serpentina aletada e o ar

Os freezers horizontais, utilizados em estabelecimentos comerciais, deverão registrar maior demanda com a realização da Copa do Mundo, em 2014, e da Olimpíada, em 2016.

ção no painel frontal”, conta o diretor de marketing da Whirlpool Latin America. Equipamentos horizontais para uso doméstico e mix para refrigeração comercial são oferecidos pela Esmaltec. “Nossos produtos têm características voltadas para as indústrias de bebidas e alimentos e atendem às necessidades dos pontos de venda em todo o território nacional”, conta a superintendente da empresa. A linha doméstica da Esmaltec conta com três modelos de Chest Freezer: EFH250 (215 litros de capacidade), EFH350 (305 L) e EFH500 (439 L). Os produtos têm tripla ação, extra-frio (-24º C), congelador (-18º C) e conservador (0º C a +5º C), dreno frontal

forçado com serpentina aletada. “Nos conservadores verticais GHBA, utilizamos a skincondenser, que é excelente dissipador de calor, com baixíssimo nível de ruído e significativa redução no consumo de energia, dispensando a limpeza do produto”, explica Naiara. Entre os freezers horizontais, estão os modelos GHDE-220 e GHDE-220S, ambos com capacidade de 191 litros e que atingem a temperatura de até menos 20º C. A empresa disponibiliza, também, o GTPC-575, com capacidade de 578 litros, para conservação do gelo; o DLDF-410, de 414 litros, e o GPTF-570, de 578 litros, ambos para a exposição de congelados.

GPTF-570, da Gelopar

GLDF-410

GTPC-575

GHDE-220

GHDE-220S

eletrolarnews

59


FERRAMENTAS SEGMENTADAS

CROSS MEDIA

Soluções integradas utilizando diversos canais de comunicação e ampliando a cobertura de sua divulgação junto ao mercado especializado.

Soluções sob medida para as diferentes necessidades e ‘’budgets’’ de cada empresa.

CONHECIMENTO DE MERCADO

Empresa atuante há 15 anos no mercado e com acesso aos principais ‘’players’’ do setor.

Nosso sistema de CRM é atualizado diariamente, o que garante comunicação certeira com os players do mercado e amplia as oportunidades de bons negócios.

REVISTA ELETROLAR NEWS –

100.000 leitores

* Auditados pelo IVC - Instituto Verificador de Circulação

PORTAL ELETROLAR – * Google Analytics

82.870 internautas únicos

NEWSLETTER SEMANAL ELETROLAR – * Google Analytics

FEIRA ELETROLAR SHOW –

60.000 e-mails

28.000 visitantes

AMPLIE SEUS NEGÓCIOS


www.grupoeletrolar.com

EXPERIMENTE O PODER DE VENDAS DA MAIOR BASE DE DADOS DO SETOR de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI 61% Redes de varejo de pequeno, médio e grande porte

Canais de venda

28% Atacadistas / Distribuidores 4%

Lojas de departamento

3%

Home centers

2%

E-commerce

2%

Mercado corporativo

QUALIFICAÇÃO DO MAILING: Redes de varejo / Home centers / Lojas de departamento / Indústrias / Distribuidores PERFIL DO MAILING: CEO’s / Diretores / Gerentes / Coordenadores / Compradores PODER DE DECISÃO: Aprova / Compra / Recomenda / Especifica LINHAS DE ATUAÇÃO: Branca / Marrom / Portáteis / TI / Distribuidoras / Celulares & telefones / Bem-estar / Brinquedos / Serviços / Esporte & lazer / Automotivo/ Instrumentos Musicais / Utilidades domésticas


MAT É R IA E SP ECI A L – M Á Q U I NAS DE C OS TURA

PONTO A PONTO Fonte de renda e também de entretenimento, as máquinas de costura ganham modernos recursos e novos consumidores.

O

mercado de máquinas de costura está em bom momento. Após um período de estabilidade, cresceu em torno de dois dígitos nos últimos quatro anos, graças aos avanços tecnológicos e programas para todos os tipos de tecidos, costuras e bordados que vêm sendo incorporados aos produtos. Em paralelo, outros fatores deram sua contribuição para o aumento das vendas, entre eles a criação de centenas de faculdades de moda no Brasil e a terceirização da mão de obra em grandes confecções. “Hoje em dia, as máquinas estão mais compactas e leves se comparadas com 62

eletrolarnews

as do passado”, afirma Leandro Yan da Silva, diretor da SteamMax, marca do Grupo Lemarc. “Os avanços mais importantes foram o controle manual de velocidade para costurar sem utilizar o pedal, passagem de linha, botão start/ stop, para início e parada da costura, parada da agulha no tecido, corte automático de linha e funções de memória”, conta Valter Lucio Alves Bezerra, presidente da Singer do Brasil e vice-presidente na América Latina. Luiz Henrique Virtuoso, gerente de vendas da Elgin, destaca entre os progressos o painel digital e o controle eletrônico de velocidade. Observa, também, que

novos consumidores entram no mercado. “Isso se deve ao alto número de faculdades de moda e de cursos de corte e costura no Brasil. São esses estudantes que estão aprendendo a costurar e começando a ter prazer na atividade”, diz. Os avanços facilitaram o transporte do produto, lembra Angela Lemos, supervisora comercial da Mac-Len, que distribui a marca Westpress em todo o Brasil. “Alguns modelos já são bivolt.”

Consumo e produtos O interesse dos jovens pela costura é crescente, diz Alves Bezerra. “Também ganha cada vez mais corpo o artesanato, há muita gente aderindo ao bordado,


Fotos: Divulgação

SM-500 compacta

SM-510 portátil

SM-505 SteamMax mini

SM-520 compacta 12 pontos SM-530 8 pontos

Leandro Yan da Silva

A criação de centenas de faculdades de moda no Brasil e a terceirização da mão de obra em grandes confecções colaboram para o crescimento do mercado.

ao patchwork, ao quilting e ao scrapbook. Hoje, nossa venda em unidades é o dobro do que era há cinco anos.” Os produtos da Singer são fabricados em Juazeiro do Norte (CE) e na China. “É a única marca de máquina de costura com fábrica no Brasil e em todo o Ocidente”, afirma o diretor da empresa. A marca tem 16 modelos, desde a 15C preta, de ferro, movida a pedal até as eletrônicas. Agora, lança o modelo Stylist, com mesa extensora. “É portátil, de dimensões enxutas e tem parada automática de agulha no tecido, botão de início e parada para quem quer costurar sem pedal e extensa gama de acessórios. Conta, também, com 90 pontos e seis desenhos de casas de botão”, informa o executivo. Na linha eletrônica, a Singer conta, ainda, com a Brilliance, máquina de

entrada neste segmento; a Confidence Quilter, para patchwork; Superb e Quantum, com alfabetos e funções de memória; e Ultralock, que faz somente overloque. Para pequenos trabalhos e reparos, tem a família Promise; as da linha Tradition trazem mais recursos, enquanto a Facilita e a Facilita Pro foram desenhadas para quem necessita de velocidade, robustez e tem na costura a sua fonte de renda. A empresa mantém 354 postos de serviço no Brasil. Com ampla assistência técnica em todo o País, a linha de máquinas de costura da Elgin é certificada pelo Inmetro. A empresa oferece máquinas importadas, entre elas a B-3, BL1200 Bella, JX-2050 Supéria, JX-2040 Futura, JX-2080 Decora, JX-3012 Suprema, Genius JX4000 (14 pontos e caseador automático), JX-5000 Top Model e está lançando a Trendy.

Valter Lucio Alves Bezerra

Stylist 7258 T

eletrolarnews

63


MAT É R IA E SP ECI A L – M Á Q U I NAS DE C OS TURA

“Todos os nossos produtos na categoria de máquinas de costura têm três pontos principais: utilitários (ponto reto, bainha invisível, ponto zigue-zague e overloque), flexíveis (ponto costura reta tripla reforçada) e decorativos (ponto festonê e ponto casinha, entre outros)”, diz o gerente de vendas da Elgin, que tem certeza da expansão do mercado. “Estamos com trade atuante e oferecemos ao varejo treinamentos, expositores, amostras de costuras, farto material de ponto de venda e exclusivo DVD de manejo”, conta Virtuoso.

Pesquisa para lançamentos Luiz Henrique Virtuoso

JX-2050 Supéria

JX-2080 Decora

Genius JX4000

Trendy

64

eletrolarnews

A SteamMax tem uma linha com cinco máquinas de costura: SM-505 SteamMax mini, SM-500 compacta, SM-510 portátil, SM-530 ponto a ponto 8 pontos e SM-520 compacta 12 pontos. “Todas, exceto a SM-505, são bivolt automáticas, variam de 1 a 12 pontos e podem executar desde reparos até costuras mais pesadas, como em jeans”, informa Leandro Yan da Silva, que desenvolve um trabalho com promotoras nos pontos de venda. Para lançar seus produtos no mercado, o diretor da SteamMax optou pelo levantamento de dados como primeiro passo. “Nossa estratégia foi introduzir máquinas de costura de qualidade e realmente de primeiro preço. Fizemos uma pesquisa muito forte durante dois anos e identificamos que os consumidores queriam adquirir máquinas de costura, mas sem gastar R$ 599,90 ou R$ 699,90”, conta o diretor da marca, que tem o público feminino como seu maior consumidor. As vendas se concentram nas Regiões Sul e Sudeste, mas já aumentam principalmente no interior do Centro-Oeste e do Nordeste Distribuidora no Brasil todo da marca Westpress, a Mac-Len tem dezenas de modelos industriais e seis domésticos. “Nossa novidade é a minimáquina de costura 8 pontos portátil, bivolt, ideal

Angela Lemos

West-505

para viagens e cursos”, diz Angela. “Nossos produtos também executam pequenos reparos para empreendedores, principalmente nos setores de artesanato e ajuste”, acrescenta a supervisora comercial da empresa. Todas as máquinas da marca são certificadas pelo Inmetro, e alguns modelos já são bivolt. “Desde o ano passado, estamos tendo bom crescimento na linha doméstica. E para o varejo que revende nossos produtos, damos como suporte demonstradoras e promotoras”, comenta a executiva.


EN T R E V IS TA Foto: Divulgação

COPA DO MUNDO

E ELEIÇÕES PODEM INTERFERIR NO CONSUMO Administrador de empresas, doutor em Ciências Sociais e mestre em Controladoria e Finanças, ambos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Adriano Gomes destaca, nesta entrevista para Eletrolar News, que a Copa do Mundo e as eleições poderão interferir no consumo no próximo ano. “Há de se calibrar bem o medidor de consumo e tentar construir um cenário sem tais eventos e, ao mesmo tempo, se preparar para eles”, diz Gomes, que também é professor de Finanças da ESPM e autor de cinco livros, entre eles “A empresa ágil” e “A responsabilidade e o social”. Leda Cavalcanti Leda Cavalcanti

66

eletrolarnews


O que a indústria e o varejo de eletrodomésticos e eletroeletrônicos podem esperar em 2014?

Como deverá se comportar o consumidor nos primeiros seis meses de 2014?

ADRIANO GOMES – Segundo as últimas análises de tendência para o próximo ano, de órgãos como ONU e mesmo o Banco Central, espera-se um crescimento moderado em 2014. Entretanto, há dois fatores fora dos parâmetros econômicos que podem influenciar

AG – A chave de comando será dada em relação a como será encerrado 2013. Se o nível de estoques das indústrias permanecer alto, podemos visualizar um aumento do nível de desemprego e, com tal recorte, o consumidor tende a se retrair. Por outro lado, como destaquei antes,

“A palavra de ordem para obter resultados em 2014 será ‘custos’. Uma visão obstinada pela eficiência dos elementos de produção empregados. As empresas já não têm mais de onde tirar produtividade, exceto do melhor emprego dos fatores de custos existentes.”

diretamente este setor: a Copa do Mundo e as eleições. O primeiro evento deverá motivar as vendas de televisores. Já as eleições podem fazer com que o governo abra a torneira do crédito para manter o nível de emprego e o consumo. Isso favorecerá o consumo de produtos da linha branca. De que forma as indústrias podem se preparar para o próximo ano? AG – A palavra de ordem para obter resultados em 2014 será “custos”. Uma visão obstinada pela eficiência dos elementos de produção empregados. Muito embora seja uma premissa a ser colocada em qualquer momento ou situação, as empresas já não têm mais de onde tirar produtividade, exceto do melhor emprego dos fatores de custos existentes. E o varejo, o que precisa fazer para chegar a resultados positivos? AG – Para as operações de varejo conseguirem obter o máximo da extração de lucro que o segmento permite, entendo que o ponto fulcral deverá ser encontrado no binômio “otimização da estrutura de custos fixos” e “redução do tempo de estoque”. Enquanto a primeira ação tem seu foco dirigido para o aumento da lucratividade, a segunda enxerga a questão da liquidez. Assim, com tal binômio, o resultado combinado tenderá a melhorar.

não se pode perder do radar os dois eventos absolutamente sui generis que acontecerão. Portanto, há de se calibrar bem o medidor de consumo e tentar construir um cenário sem tais eventos e, ao mesmo tempo, se preparar para eles. A realização da Copa do Mundo no Brasil será benéfica para todos os setores? AG – A Copa deverá atingir diversos segmentos e, assim, beneficiará não somente a categoria de televisores. Além desses, todas as áreas ligadas à recepção de turistas, como hotéis, transporte, lembranças, etc., serão atingidas pelo campeonato, em maior ou menor grau. Uma eventual derrota do Brasil poderá afetar as vendas no segundo semestre de 2014? AG – Independentemente da posição em que o Brasil terminar na Copa de 2014, o maior volume de compras potenciais dar-se-á antes do evento. Após o campeonato, o consumo orgânico continuará a ocorrer. Qual sua opinião sobre as tecnologias que permitem rastrear uma compra? O varejo tem se utilizado delas? AG – A segurança do comprador ao realizar uma compra tem sido a preocupação central e dominante nos eletrolarnews

67


EN T R E V IS TA

debates sobre o tema. Após criar mecanismos seguros em relação à transação financeira do processo, o foco hoje está mirado para a segurança física da compra, ou seja, a criação de mecanismos de rastreamento de cada ponto, dia a dia, da posição exata da mercadoria. Ainda temos um número baixo de empresas efetivamente mostrando o status. Muitas delas, porém, estão em processo de desenvolvimento e o número tem crescido progressivamente. O senhor acredita no crescimento do e-commerce em 2014 ou ir à loja física é parte da cultura brasileira? AG – Os números mostram o crescimento a taxas impressionantes do comércio eletrônico, inclusive, nas fai-

foi a elevação da taxa de juros para conter a inflação. A rigor, não se trata de um ponto positivo, mas destaco que, ao menos, o governo possibilitou ao Banco Central a execução de sua atividade principal, que é a defesa do poder de compra da moeda nacional. E o que foi negativo? AG – Destaco a completa inação do governo para a criação de um ambiente de negócios favorável ao crescimento. Enquanto perdurar este mal-estar entre governo e setor produtivo, enquanto perdurar este clima de desconfiança nos agentes produtivos, infelizmente iremos assistir a episódios de crescimento associados a outros de retração.

“Para as operações de varejo conseguirem obter o máximo da extração de lucro que o segmento permite, é preciso otimizar a estrutura de custos fixos e reduzir o tempo de estoque. Enquanto a primeira ação tem seu foco dirigido para o aumento da lucratividade, a segunda enxerga a questão da liquidez.”

A realização da Copa do Mundo no Brasil deverá atingir diversos segmentos e, assim, beneficiará não somente a categoria de televisores. Todas as áreas ligadas à recepção de turistas serão atingidas pelo campeonato, em maior ou menor grau. xas etárias em que, em tese, haveria maior restrição a tal modalidade. Portanto, o e-commerce não é mais uma possibilidade de venda. O e-commerce é o canal de venda com maior taxa de crescimento e tenderá a ocupar, num breve espaço de tempo, o lugar de modalidade principal de muitas empresas. Qual sua avaliação da economia brasileira em 2013? O que foi positivo? AG – No ano em curso, a economia brasileira aponta para um processo de desaceleração da taxa de crescimento associada com a piora de indicadores macroeconômicos. O ponto positivo, realizado em função da alta da inflação, 68

eletrolarnews

O que poderia ser planejado e colocado em prática, em 2014, a fim de contribuir para o crescimento do País? AG – Uma agenda de trabalhos legislativos deveria fazer parte obrigatória do ano de 2014, na minha opinião. Dentre os temas mais relevantes, destaco quatro reformas que não podem mais escapar da alça de mira. São elas: tributária, trabalhista, política e jurídica. Em paralelo, políticas bem definidas e objetivas em relação à criação de novos negócios e estímulo ao investimento dos empresários seriam fundamentais. Porém, minha visão é que teremos, mais uma vez, um ano perdido, e nada do que apontei acima será, sequer, tocado.


VAR E JO

TRAMONTINA

ENTRA NO VAREJO

C

om investimentos de R$ 7 milhões, a Tramontina inaugurou, no início de outubro, o seu primeiro ponto de venda no País. A loja fica no CasaShopping, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e apresenta parte do portfólio de 17 mil itens da marca, como utilidades domésticas, equipamentos para cozinha, ferramentas profissionais, itens de jardinagem, instalação elétrica e outros. O local foi escolhido com base no elevado tíquete médio de compras do shopping. Clóvis Tramontina, presidente da empresa, informou, em nota, que o ponto de venda é projeto piloto e, se der certo, poderá ser ampliado, mas não há um plano de rede de lojas. “Analisamos há três anos a possibilidade de trabalhar no varejo e escolhemos o Rio de Janeiro por causa dos eventos que irá receber como a Copa do Mundo e as Olimpíadas”, disse o executivo.

COMÉRCIO ONLINE ATINGE R$ 28 BILHÕES ANUAIS NO PAÍS

O

Mapa Estratégico do Comércio, estudo realizado sobre o setor no País pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ) em parceria com a FGV, traz minucioso diagnóstico sobre o desempenho do comércio nos últimos 10 anos e aponta diretrizes e ações para o seu aperfeiçoamento no período 2014-2020. Segundo o estudo, o crescimento foi vertiginoso, especialmente nos últimos quatro anos, quando saltou de R$ 8,2 bilhões em receitas, em 2008, para R$ 28 bilhões em 2012. Esse crescimento deve se intensificar com o acesso de maior número de pessoas à internet e à medida que o varejo intensificar os seus processos de adoção da tecnologia. O Mapa Estratégico assinala que, apesar de a penetração da internet no País ter crescido 115%, na comparação com 2003, o índice das pessoas com acesso representa apenas 56% da população. Assim, pode-se esperar participação ainda maior das vendas online nas receitas totais do comércio que, em 2011, atingiram R$ 2,5 trilhões, incluindo-se os negócios eletrônicos e os realizados nas lojas. Entre os nichos comerciais com presença marcante na internet, o segmento de eletrodomésticos desponta como o campeão em desempenho, respondendo por 15% das vendas online no varejo. Em seguida, aparecem as áreas de informática (12%) e de eletrônicos (8%). 70

eletrolarnews

WALMART FECHARÁ LOJAS NO BRASIL

O

Walmart reduziu sua previsão de investimentos em mercados fora dos Estados Unidos e anunciou que pretende fechar 50 lojas no Brasil e na China, aquelas que têm desempenho abaixo do esperado. Em apresentação a investidores, a empresa colocou o Brasil como um mercado que vem apresentando retorno sobre investimentos (ROI) menor que a média das operações internacionais da companhia. A projeção de investimentos do Walmart Internacional foi cortada em US$ 500 milhões. Em vez dos US$ 4,5 bilhões que esperava investir fora dos Estados Unidos anteriormente, serão colocados US$ 4 bilhões. A empresa informou, também, que continua a investir em crescimento orgânico nesses países.

LOJAS GUIDO

CONCLUI ETAPA DE EXPANSÃO PARA PERNAMBUCO

A

rede alagoana Guido concluiu, em outubro, a segunda etapa da sua expansão para o Estado de Pernambuco, com a inauguração de mais duas lojas simultaneamente, desta vez em Recife. Com isso, a empresa passa a ter oito lojas no Estado. Em um dos principais centros de comércio da capital pernambucana, a Rua da Concórdia, a empresa abriu uma megaloja com 2.000 m2. A outra unidade fica na Rua da Palma, também no centro da cidade. A rede tem mais uma loja na capital, duas em Jaboatão dos Guararapes, uma em Carpina, uma em Paulista e uma em Caruaru.

LOJAS COLOMBO

INAUGURA MAIS DUAS FILIAIS

E

m continuidade ao seu projeto de expansão das operações físicas nos Estados da Região Sul, a Lojas Colombo inaugurou mais duas unidades. Os municípios contemplados foram Bento Gonçalves e Restinga Seca, no Rio Grande do Sul. As novas unidades seguem o padrão definido para as lojas de rua que levam a bandeira da marca, com ampla área de exposição e degustação de produtos de linhas tradicionais comercializadas pela Colombo. No portfólio, ênfase para as categorias de móveis, linha branca, eletrônicos e eletrodomésticos.


VAR E J O

GOVERNO REGULAMENTA VENDA DE GARANTIA ESTENDIDA NO COMÉRCIO

A

s regras sobre a oferta de garantia estendida pelo comércio, geralmente utilizada na venda de eletrodomésticos, já estão em vigor. A regulamentação foi publicada em 28 de outubro último, no Diário Oficial da União. O comércio não poderá mais fazer venda casada de garantia estendida. E, caso contrate o serviço e se arrependa, o consumidor poderá desistir e fazer o cancelamento em até sete dias após a assinatura do contrato. O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) definiu que o comércio varejista não poderá mais vincular um desconto no produto à aquisição da garantia estendida. Para representantes do governo, as regras dão mais clareza à cobertura dos seguros vendidos no varejo.

Quando do anúncio governamental, o superintendente da Susep (Superintendência de Seguros Privados), Luciano Portal Santanna, disse que a principal mudança era que os vendedores também poderiam ser responsabilizados na condição de representantes das seguradoras, o que não acontecia até o momento. “Isso significa que a seguradora também responderá solidariamente. Ela tem a incumbência de orientar e supervisionar.” De acordo com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Dyogo Oliveira, “tudo isso está sendo feito para reduzir os problemas que a gente tem observado e, ao mesmo tempo, criar legislação que permita o crescimento e a massificação desse mercado.”

eletrolarnews

71


MAT É R IA E SP ECI A L - SEG U R A N Ç A

VAREJO AUMENTA

A OFERTA DE PRODUTOS

A chegada dos itens de segurança às redes varejistas contribuiu para popularizar sistemas mais simples, que podem ser instalados pelo próprio consumidor. Leda Cavalcanti

A

ntes vendidos apenas em home centers e lojas especializadas, os itens de segurança se popularizaram ao entrarem no varejo. “Este é, sem dúvida, um importante canal, em que podemos atingir grande número de instalado72

eletrolarnews

res, nossos formadores de opinião, e consumidores. Hoje, o nosso maior número de parceiros se encontra no varejo”, diz Jorge Abud, vice-presidente da Amelco. “O autosserviço vem tomando uma proporção interessante, o conceito de faça você mesmo tornou

o brasileiro conhecedor de todo o material que consome, e o varejo é parceiro fundamental”, acrescenta Claudio G. dos Santos, presidente da Lig. Quando esses produtos vão para o varejo, a popularização ocorre porque


Fotos: Divulgação

ficam mais expostos ao consumidor final, afirma Renata Voges, analista de marketing de produto da unidade de consumo da Intelbras. “No Brasil, a empresa foi pioneira na linha Easy Home, novo conceito que contempla kit de monitoramento sem fio e olho mágico digital, e apoia o varejo nas funções que permitam ao consumidor final ter acesso à informação. Produtos como porteiros e videoporteiros têm perfil mais próximo de home centers e de lojas de material de construção, mas vendem bem no varejo e no e-commerce.” No varejo, a maior procura é por sis-

com tudo o que é preciso para instalar e operar esse sistema em pequenos ambientes, isto é, cabo, conector, fonte de alimentação, monitor, DVR com HD e câmeras, entre outros”, conta Mastroianni. Os produtos têm características muito importantes para a segurança efetiva do ambiente e de pessoas, explica o executivo da HDL. “Entre elas, armazenamento de imagem, supervisão 24 horas, acesso online via computador conectado à internet, incluindo celular, smartphone e tablet, câmeras

Roberto Mastroianni

Apenas 15% do volume gerado no segmento de segurança eletrônica corresponde a ambientes residenciais. Kit CFTV, da HDL

temas sem fio, conta Adrian Salvetti, diretor da Vetti. “As vendas são de produtos cada vez mais simples e fáceis de instalar.” Roberto Mastroianni, responsável pela gerência do segmento de segurança e research and development da HDL, diz que hoje há mais vendas no varejo até porque este tem maior número de lojas do que os home centers. “Fechaduras e porteiros eletrônicos são os mais requisitados, porém em pouquíssimas vezes o cliente final faz o trabalho sozinho. Normalmente, contrata um profissional para fazer a instalação específica.”

com capacidade para capturar imagens dia e noite com ótima qualidade e facilidade de instalação, todas com tecnologia IR.”

Interfonia, alarmes e câmeras

Kits de alarme residencial de fácil instalação, de câmeras de segurança, de cerca elétrica e de casa inteligente, com luzes que acendem e apagam por controle remoto, são produtos da Vetti. “Novidades são os kits de alarme sem fio, como o modelo Vetti VS-350 Cell, que tem módulo GSM, permitindo a comunicação do alarme via celular para o arme e desarme do sistema, indicação de avarias, queda de energia e disparos, por meio de mensagens de texto”, explica Salvetti.

A HDL, marca do Grupo Legrand, possui produtos para as áreas de interfonia, interfonia com vídeo, fechaduras, CFTV (circuito fechado de TV) e centrais de comunicação. “Para residências e comércio, lançamos o Kit CFTV de duas ou quatro câmeras, que vem

O próprio consumidor faz a instalação do VS-350, conta o diretor da Vetti. “Acionado por controle remoto ou via linha telefônica, esse sistema tem sensores sem fio que irão informar a central de alarme para disparar sua

sirene e seu discador telefônico toda vez que o imóvel for violado. Oferece proteção 24 horas por dia, mesmo na falta de energia elétrica. Essa central de alarme está equipada com duplo discador telefônico, para linha convencional fixa e celular GSM, e o sistema permite habilitar o discador do usuário ou os dois em conjunto”.

Olho mágico digital, porteiros e videoporteiros Entre os produtos da Intelbras, está o EHO 201 – olho mágico digital. O visitante toca a campainha, e o morador visualiza quem está chamando pelo display de 2,8”, mas, se ninguém estiver em casa, o olho mágico digital grava as imagens de quem chamou. “Permite também ao morador visualizar o que ocorre no hall do prédio, mesmo que ninguém acione a campainha”, conta Renata. É alimentado com três pilhas AA e se adapta a diferentes diâmetros de porta, porque seu cilindro é ajustáeletrolarnews

73


MAT É R IA E SP ECI A L - SEG U R A N Ç A

vel. O ângulo da câmera é de 120°, e o produto, que tem um LED, possibilita ver o visitante mesmo no escuro.

Adrian Salvetti

Alarme residencial GSM, da Vetti

Câmera de segurança E2

EasyCam System

74

eletrolarnews

A Intelbras dispõe, ainda, da Linha IV 7000 – Videoporteiro, com capacidade para até quatro canais de vídeo, que possibilita visualizar imagens de ambientes diferentes 24 horas por dia através do monitor de LCD de 7”, além de permitir a programação de quais câmeras e por quanto tempo as imagens aparecerão no monitor. “Permite, também, a abertura de duas fechaduras e, se instalado junto a um sensor magnético, informa quando o portão está aberto. É possível, ainda, conversar com o visitante e abrir o portão utilizando o telefone ou o celular, mesmo que o morador não esteja em casa”, diz a executiva. Depois de passar por definição de estratégias e mercado, a Lig tem hoje três modelos de porteiro e videoporteiro. Destaque para o Videoporteiro Color, com tela de 4”, proteção antivandalismo e acionamento da fechadura pela parte interna. “Seu diferencial é não permitir o acesso à fiação da fechadura. Muitas violações de residência sem arrombamento são feitas por meio de roubo técnico, em que o violador entra pelo portão utilizando uma chave para a abertura do porteiro e uma bobina carregada”, explica Santos. “Fizemos parceria com o Grupo COP, com direito de uso da marca e tecnologia por 10 anos e, em 2014, teremos vários lançamentos, entre eles olho mágico digital e videoporteiro sem fio”, acrescenta. A Amelco, por sua vez, tem cinco linhas de produtos: videoporteiros, porteiros residenciais, controle de acesso e fechaduras elétricas para portões e portas de vidro, produtos robustos, de fácil instalação e que proporcionam segurança e comodidade. “O mais recente lançamento da empresa é o CDA 200, nosso controle de acesso com te-

Renata Voges

Videoporteiro IV7000, da Intelbras

Olho mágico digital


clado sensível ao toque e interface para gerenciamento total no computador pessoal”, informa Abud.

Mercado A venda de produtos de segurança vem se mantendo em bom nível. “É um mercado estável, cresce na média anual de 10% a 15%, mas tem muitos fabricantes, e todos os anos surgem produtos de pouca qualidade, o que prejudica as empresas sérias”, diz o diretor da Vetti. Da mesma opinião é o presidente da Lig. “Há carência de boas empresas, algumas tentam se

aproveitar da procura, mas não têm pós-vendas e atrapalham o mercado.” O crescimento terá continuidade, afirma o vice-presidente da Amelco. “As taxas elevadas devem permanecer, pois as cidades têm se tornado cada vez mais perigosas.” No Brasil, o mercado está aquecido porque as pessoas buscam cada vez mais elementos para garantir a segurança de suas famílias, atesta o responsável pela gerência do segmento de segurança e research and development da HDL. “Escritórios, lojas e casas também

Produtos de maior venda no varejo são os mais simples e fáceis de instalar, como os sistemas sem fio.

Videoporteiro Color, da Lig

Videoporteiro Slim Color

Videoporteiro Slim Color Wall

precisam de segurança reforçada, por isso, produtos com solução de vídeo, integração com alarme e CFTV estão mais comuns. As expectativas são boas, muitos investem em reformas e há uma imensidão de empreendimentos em construção. São mais de 10 mil a serem lançados até 2014.” De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), apenas 15% do volume gerado no segmento de segurança eletrônica corresponde a ambientes residenciais. “Até o momento, no País, a procura é por equipamentos destinados a lojas e escolas, pois a área residencial é muito passiva, e seu interesse é despertado quando ocorre um assalto na casa do vizinho. Mas a situação está mudando, tanto que muitos já consideram o projeto de segurança eletrônica na construção”, diz a analista de marketing da Intelbras.

Jorge Abud

Interfone com vídeo Vip 2010 Color, da Amelco

Porteiro residencial AM-M100 PLUS

eletrolarnews

75


EM P R E S A

WANKE:

UMA HISTÓRIA DE NEGÓCIOS HÁ 95 ANOS Empresa navega entre a inovação e a tradição na produção de eletrodomésticos.

Eduardo Wanke, presidente

Neusa Japiassu

D

Secadora Flex

esde sua fundação, em 20 de outubro de 1918, a Wanke passou por transformações. Criada como fábrica de instrumentos agrícolas, tornou-se uma indústria de eletrodomésticos com capital totalmente nacional. Sediada em Indaial, Santa Catarina, a empresa é mais antiga que o município, fundado em 1934. “Temos uma tradição aqui, de trabalho e de geração de emprego e renda para a comunidade”, diz Eduardo Wanke, di-

tamente há 49 anos. Segue os modelos europeus do início do século passado e é feita com madeira de reflorestamento. Com parque fabril de 58 mil m 2, em Indaial, a empresa mantém, ainda, uma unidade e um centro de distribuição em Imperatriz (MA). “Estamos presentes nos dois extremos do País. A Região Sul atende o Sudeste e parte do Centro-Oeste e, no Nordeste, apoiamos os clientes do Norte e parte do Centro-Oeste”, conta Eduardo Wanke.

Novo conceito

Vista aérea do parque fabril, em Indaial (SC)

Lavadora Tradicional

Fotos: Divulgação

76

eletrolarnews

retor-presidente e bisneto de Henrique Wanke, imigrante austríaco e fundador da companhia. A trajetória da Wanke mescla inovação com tradição. Este ano, inovou ao lançar a primeira secadora de roupas 2 em 1 do mercado, a Flex, que permite a retirada da unidade de aquecimento para ser utilizada como aquecedor de ambientes. E manteve a tradição com a lavadora Wanke, produzida ininterrup-

Como parte das comemorações de seus 95 anos, a empresa lançou no primeiro semestre deste ano um novo conceito de comunicação com o slogan “Wanke faz de verdade” e a atriz Dira Paes como garota-propaganda. A campanha marcou o lançamento de 10 produtos com as marcas Wanke Eletrodomésticos (lavadoras, centrífugas, cooktops, fornos e secadoras) e Wanke Domestik (aquecedores, cafeteiras, sanduicheiras, umidificadores e ventiladores). A atuação da empresa é destacada por seu presidente. “Este ano, consolidamos a nossa marca como provedora de soluções para a casa e não apenas como máquinas de lavar. Em 2014, planejamos lançar mais produtos, seguindo nossa estratégia de inovação e o foco no setor de eletrodomésticos como um todo”, afirma Eduardo Wanke.


PO RT ÁT E IS

A MODA CHEGA

À COZINHA Cores e flores caracterizam a coleção Arno & Rochedo, assinada pela estilista Adriana Barra.

O

Grupo SEB, que detém as marcas Arno e Rochedo, estabeleceu uma parceria com a estilista paranaense Adriana Barra para lançar novo conceito que valoriza os itens e a decoração da cozinha. Composta por cinco produtos – batedeira, liquidificador, máquina de café, ferro a vapor e jogo de panelas –, a linha Arno

Sophie Lejard Adriana Barra

Coleção Arno & Rochedo

& Rochedo traz estampa exclusiva assinada pela estilista. Lançada em outubro, está disponível no varejo, à exceção das panelas, que serão apresentadas ao mercado em janeiro do ano que vem.

cores extremamente vibrantes e tradicionais e acrescentei renda bicolor para compor a coleção”, diz a estilista. O desenvolvimento dos produtos, dirigidos às classes A e B, levou dois anos.

Para o lançamento, a empresa fez uma pesquisa com mais de mil pessoas, que revelou alguns hábitos dos brasileiros. “Percebemos que eles recebem com mais frequência amigos e familiares em suas casas e que cozinham 34% mais em comparação a outros países”, conta Sophie Lejard, gerente de marketing do Grupo SEB. A pesquisa mostrou também que 86% dos participantes cozinham porque gostam e 81% se interessam pelo assunto.

As novidades

Esta não é a primeira vez que o Grupo SEB trabalha com estilistas, conta a executiva. “Temos uma parceria muito bacana com a Ágatha Ruíz de la Prada, famosa fashion designer espanhola, e resolvemos fazer um projeto com a mesma ideia no Brasil. Desenvolvemos um novo conceito para as duas marcas, trazendo produtos que ofereçam, além da tradicional qualidade e diferenciais tecnológicos, design exclusivo, assinado pela renomada Adriana Barra.”

A máquina de café Gusto Piccolo Arno, assinada pela estilista, apresenta fundo branco, é compacta, tem 15 bar de pressão e prepara bebidas quentes e frias (R$ 399,99). Outro produto é o ferro a vapor Ultragliss. Conta com 64 saídas de vapor, base com tecnologia Duriliam, que não deixa brilho nas peças de roupa, e sistema de autolimpeza com anticalcário. Seu preço sugerido é de R$ 179,99.

Para o processo de criação, Adriana recebeu o desafio de vestir os produtos com estampas exclusivas e que agregassem estilo à decoração da casa. “A moda é capaz de vestir muitas coisas do cotidiano, e a arte permite transformá-las em únicas. Criei uma estampa com Fotos: Divulgação

78

eletrolarnews

Com a marca Arno, a batedeira Elipse traz a exclusiva 3D Technology, combinação de três ações simultâneas para melhor performance. De acordo com a empresa, o produto é duas vezes mais rápido que os clássicos. Seu preço sugerido é de R$ 399,99. O liquidificador Clic’Lav, com 600 W de potência e quatro velocidades, vem com filtro que separa bagaços, cascas e sementes e função pulsar (R$ 229,99).

Com a marca Rochedo, a novidade é o conjunto formado por duas panelas, uma caçarola e frigideira funda, fabricadas em alumínio de alta espessura e com revestimento interno antiaderente. Os itens dessa linha, que tem preço sugerido de R$ 249,99, não poderão ser comercializados separadamente .


L AN Ç AM E NT O

MARCA AMERICANA DE ELETROPORTÁTEIS APORTA NO BRASIL Itens para cozinhas e lavanderias abrem a lista de produtos da Hamilton Beach Brands.

O

mercado de eletroportáteis passa a contar com os produtos da Hamilton Beach Brands, empresa de origem norte-americana, que traz ao Brasil cinco linhas para cozinhas e lavanderias. São no total 14 produtos, que abrangem diferentes públicos, da classe A à C 2. A grande concorrência no País não preocupa o gerente-geral Brasil, Eduardo de Oliveira Meirelles. “Há grande demanda, e muitas categorias ainda não estão presentes nos lares brasileiros até por questão de renda. Também são observadas mudanças extraordinárias, tanto que produtos como arrozeira e purifica-

Cafeteira

Arrozeira a vapor

Grill elétrico

dor de água, que há um ano eram considerados supérfluos, migraram para o indispensável”, diz. A demanda do mercado nacional estimulou a empresa – que há mais de 100 anos produz e comercializa eletroportáteis em praticamente todas as categorias – a abrir uma subsidiária fora dos Estados Unidos, o que até agora era exclusividade do Canadá e do México. Nos demais países, a atuação se dá por meio de distribuidores. No Brasil, na primeira etapa, a distribuição dos produtos será nas Regiões Sul e Sudeste e em parte do Nordeste, mas a companhia já estuda ampliar o mapa e, também, trazer novidades para o Dia das Mães do próximo ano. Design, tecnologia, desempenho e garantia de fábrica de três anos para os produtos é o que a Hamilton Beach Brands traz ao Brasil, em sintonia com seu slogan mundial “Good Thinking”, afirma Meirelles. “Isso significa uma jarra de cafeteira que não quebra, processador de alimentos de fácil montagem, liquidificador que reúne em seu copo o melhor do plástico e do vidro, ou ferro de passar roupa com recipiente de água removível. Cada produto passa por rigorosos testes de qualidade e durabilidade nos Estados Unidos, o que nos dá segurança para oferecer três anos de garantia. É um diferencial.”

Produtos Fotos: Divulgação

80

eletrolarnews

Na linha de cafeteiras, são quatro modelos: a 2 Way prepara só um café ou uma

Eduardo de Oliveira Meirelles

jarra que serve até 35 xícaras. Tem cronômetro programável e desligamento automático em até duas horas, base ajustável para acomodar vários tamanhos de canecas e colher de medição que serve como filtro permanente (preço sugerido de R$ 349); Breew Station, sem jarra de vidro, para o consumidor utilizar o recipiente de sua preferência (R$ 229); Personal Cup, aparelho com suporte integrado para preparar café em pó ou sachê (R$ 229); e cafeteira elétrica, sem jarra de vidro e capacidade para até 14 xícaras (R$ 129). A arrozeira a vapor da marca cozinha todas as variedades de arroz, grãos e legumes. Dispõe da função exclusiva esquentar/ferver que, após o cozimento, muda automaticamente para outra que mantém o aquecimento (R$ 199). Outros produtos são o grill elétrico, com bandejas antiaderentes e removíveis (R$ 249); o forno elétrico Easy Reach™, com porta giratória (R$ 249); e o processador Stack & Snap, com recipiente que comporta alimentos inteiros (R$ 349). Disponibiliza, também, três liquidificadores: multifuncional (R$ 249) com jarra de Tritan™, resina plástica que evita riscos e manchas; Tournant, com motor de 3 HP e função one touch, que permite o corte integral de alimentos sólidos; e o Summit Blender, com a tecnologia Quiet Shield™, que reduz sensivelmente o ruído. Além desses, há três ferros de passar roupas, espremedor de frutas FreshMix™ e a batedeira Clássica, com tigela em aço inoxidável (R$ 349).


I N S ID E

GOVERNO INCLUI TABLET INMETRO AUMENTA E MICRO-ONDAS NO MINHA CASA MELHOR

RIGOR NA SEGURANÇA DE FORNOS E FOGÕES

lista de produtos que podem ser adquiridos pelos beneficiários do programa de habitação Minha Casa, Minha Vida (MCMV), com financiamento do Minha Casa Melhor, foi ampliada pelo governo. Foram incluídos no programa, que tem juros subsidiados, tablets, fornos de micro-ondas, móveis para cozinha e estante ou rack.

Inmetro publicou no Diário Oficial da União, em 14 de outubro, portaria que revisa requisitos para fabricação, importação e comercialização de fornos e fogões a gás, visando à segurança do consumidor. Os produtos – que já são classificados quanto à eficiência energética, com etiquetas de A (mais econômico) a E (menos econômico) – terão novas avaliações quanto ao isolamento térmico nas laterais e porta.

A

O governo também elevou o valor máximo para a compra de alguns itens como máquina de lavar e guarda-roupa. No caso dos novos produtos, os preços máximos definidos foram: R$ 800 para o tablet, R$ 600 para os móveis de cozinha e R$ 350 para micro-ondas, estante e rack. O preço-limite para a máquina de lavar passou de R$ 850 para R$ 1.100.

PADRÃO GS1

COMPLETA 30 ANOS NO BRASIL

Q

uando o consumidor conclui uma compra no check-out do varejo, muitas vezes não percebe um sutil “bip” emitido pelo leitor de código de barras. Pois esse grande parceiro da indústria, distribuição, logística e varejo completa, em 2013, 30 anos de implantação no Brasil. Representado por barras verticais em alto-contraste de preto e branco, o ícone é um padrão que permite a leitura automática do código alfanumérico que identifica produtos no mundo todo para a cadeia de abastecimento. Desde que foi adotado, transformou as rotinas dos centros de distribuição e possibilitou o desenvolvimento de sistemas de automação comercial. Por isso, a estimativa é de que 6 bilhões de leituras sejam realizadas por dia em lojas, supermercados, depósitos, fábricas, portos e aeroportos e até hospitais do mundo. Há 40 anos, dois estudantes do Drexel Institute of Technology – atualmente Drexel University – patentearam o primeiro sistema para codificação automática de produtos nos Estados Unidos. Eram Bernard Silver e Norman Woodland, que partiram da ideia de estender verticalmente os traços do Código Morse para criar um sistema de automação de caixa. Depois disso, a indústria de tecnologia desenvolveu a ideia. Hoje, o Sistema de Identificação único, administrado pela GS1 Global – entidade sem fins lucrativos atuante em 150 países –, é aplicado em mais de 20 segmentos. O padrão foi o ponto de partida para a criação de sistemas que possibilitam à cadeia de abastecimento e à população informações precisas sobre validade de produtos e preço. 82

eletrolarnews

O

Além das informações de consumo e eficiência energética, uma etiqueta de advertência alertará o consumidor sobre a temperatura máxima. A nova portaria prevê ainda novos critérios para a resistência dos vidros da tampa do fogão e da porta do forno. Fabricantes nacionais e importadores terão até o dia 3 de agosto de 2014 para se adequarem às novas regras, e o varejo, até 3 de agosto de 2016 para comercializar produtos ainda sem a certificação.

CASA DE TENDÊNCIAS DEBATE NOVOS HÁBITOS DE CONSUMO

A

s mudanças na estrutura dos lares e nas famílias foram debatidas no evento Casa de Tendências, realizado em outubro, em São Paulo, numa iniciativa da Brastemp, marca da Whirlpool Latin America, e Finish, da Reckitt Benckiser. Participaram a antropóloga Miriam Goldenberg, a economista Mara Luquet, o designer Marcelo Rosenbaum e Mário Fioretti, diretor de design e inovação da Whirlpool Latin America. Equipamentos que se conectam vão marcar a casa do futuro. O consumidor quer produtos com design e que permitam a ele ter mais tempo para o lazer. A indústria dialoga com as tendências, e o design atende três linhas, a emocional, a cultural e a funcional”, disse Fioretti, que citou a geladeira como um produto com o qual o consumidor tem afetividade. O próximo debate será em 2014.


I N S ID E

BRASIL SOBE

EM RANKING DE NEGÓCIOS DO BANCO MUNDIAL

O

País passou para a 116ª colocação no levantamento do Banco Mundial sobre os melhores países para se empreender. Para uma empresa de menor porte, fazer negócios no Brasil ficou um pouco mais fácil, mas ainda é longo o caminho para o País ser um dos melhores do mundo para um empreendedor. É o que mostra o ranking divulgado em Washington (EUA), pelo Banco Mundial, sobre a facilidade de fazer negócios em 189 países. Começar um negócio no Brasil demora 107,5 dias, melhor que os 119 dias do levantamento anterior, mas ainda longe dos líderes da lista. Em Cingapura, país que ocupa a primeira posição no levantamento, são apenas dois dias e meio e, nos Estados Unidos, o quarto lugar, são cinco dias. Em outros indicadores isolados, utilizados para fazer o ranking geral, o Brasil também ocupa posições ruins. Na facilidade para uma pequena empresa conseguir crédito, está no 109º lugar; em impostos, em 159º; na facilidade para registros de propriedades, em 107º. Conseguir permissão para construção no Brasil demora em média 400 dias, posição 130 no ranking. As cinco primeiras posições do ranking geral ficaram com Cingapura, pelo oitavo ano consecutivo, Hong Kong, Nova Zelândia, Estados Unidos e Dinamarca, todos nos mesmos lugares do levantamento do ano passado. O último lugar ficou com o Chade, pequeno país da África. Na América Latina, o país mais bem colocado é o Chile (34º lugar), seguido pelo Peru (42º). A Colômbia é citada no relatório como o mercado da região que mais fez reformas para incentivar os negócios das empresas menores desde 2005. Piores que o Brasil no ranking geral estão países como Gabão, Haiti, Líbia, Togo e a Argentina.

84

eletrolarnews

QUALIDADE

EM PRIMEIRO LUGAR

P

esquisa realizada pela Ipsos revela que mais da metade dos brasileiros considera mudar a marca de um produto que consome por outra de melhor qualidade, mesmo que o preço seja mais elevado. No País, 52% dos entrevistados se mostraram mais propensos à alteração. A média global foi de 45%. O índice do Brasil só ficou abaixo de Noruega (62%), Suécia (57%), Índia (56%), Indonésia (56%) e México (54%). Para a pesquisa, foram ouvidas 18.503 pessoas em 25 países.

PLATAFORMA

E-COMMERCE B2B

A

plataforma e-commerce B2B Vertis, voltada para a indústria e distribuidores, possibilita a realização de pedidos 24 x 7 e a concretização de vendas por parte dos representantes no ato da visita aos clientes, via desktop, notebook ou tablet. Permite, também, criar diferentes políticas de preço, desconto e condições de pagamento. A plataforma ainda calcula, automaticamente, todos os impostos de venda sem divergência com o ERP e o SEFAZ.

MOTOROLA ANUNCIA PROJETO ABERTO DE HARDWARE

A

Motorola Mobility anunciou no final de outubro o Projeto Ara, plataforma de hardware totalmente aberta à personalização, que permite ao usuário mais habilidoso desenvolver seu próprio smartphone. A empresa vai convidar desenvolvedores para a criação de módulos para o ambicioso projeto em poucos meses, enquanto trabalha com Dave Hakkens, o criador do Phonebloks, e com a comunidade Phonebloks para explorar as possibilidades de smartphones personalizáveis. O Projeto Ara inclui “endos” (de endoesqueleto) e módulos. Estes são as faíscas criativas – um processador, bateria ou teclado. E os endos mantêm o dispositivo coeso e lhe dão forma.


ELE TR O S

INOVAÇÕES QUE IMPORTAM

Henk de Jong, vice-presidente da Eletros – Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos e CEO da Philips para a América Latina

Foto: Divulgação

H

ouve períodos na história do homem em que a indústria trabalhava apenas com a perspectiva de que o comportamento das pessoas era o único gerador de tecnologias inéditas. Ao longo do tempo, observamos que as próprias novidades tecnológicas em si passaram a criar a necessidade de promover mudanças no jeito de ser da sociedade.

também a notar uma mudança no comportamento do consumidor: ele está escolhendo melhor as suas necessidades, selecionando melhor as informações que quer receber e participando muito mais ativamente das dinâmicas do mercado com o seu atual e intenso poder de influência. Em outras palavras, o consumidor de hoje começa a se interessar mais por inovações que realmente importam para ele.

Muitos produtos, especialmente na área de eletroportáteis, nasceram a partir disso. Do liquidificador, que era usado principalmente para fazer sucos, surgiu o mercado de centrífugas. Da ideia de que a música e a informação pudessem ser transportadas para qualquer lugar, foi criado o micro system. Exemplos como esses impulsionaram a criação de diversos segmentos e influenciaram o desenvolvimento de setores inteiros, pela simples observação do modo de vida das pessoas.

No Brasil, o setor de portáteis busca cada vez mais desenvolver tecnologias que atendam a transformações da sociedade e a novas necessidades dos consumidores, a novos hábitos alimentares, mais responsabilidades nos afazeres domésticos e ao desejo de estar mais próximo e por mais tempo com a família e os amigos. Produtos que possibilitem uma alimentação mais rápida e mais saudável ou que facilitem tarefas domésticas já são cada vez mais acessíveis e imprescindíveis.

Vivemos hoje um momento de ebulição de novas necessidades, com toda a sorte de produtos que em si geram desejos e vontades, então impensadas até o lançamento da novidade da vez. Hoje, não imaginamos mais uma casa sem que em cada cômodo exista um produto eletrônico que facilite a nossa vida de alguma forma, mas que antes de existir não nos importaríamos em não tê-lo. Ao mesmo tempo em que percebemos essa espécie de “inflação das coisas” nesta realidade em que somos impactados por dezenas de novas necessidades por minuto, começamos 86

eletrolarnews

Não tenho dúvidas de que inovar vai muito além do que apenas inventar alguma coisa. Diferentemente de como foi encarada durante muito tempo, a inovação hoje deve ser vista principalmente como a capacidade de adaptar serviços e soluções para maior eficiência e satisfação, em que o lucro esteja equilibrado com o desenvolvimento social, com a perenidade do negócio e com seu impacto no meio ambiente. Para se adaptar a essa tendência, é preciso tratar a inovação como elemento intrínseco à prática do negócio e, principalmente, saber ouvir o novo consumidor, que cada vez mais sabe do que realmente precisa.


FE IR A

CHINA SOURCING FAIR: ELETRÔNICA E COMPONENTES

Feira realizada em Hong Kong mostrou as tendências em eletrônicos de consumo, digitais, GPS, informática, acessórios e entretenimento doméstico.

U

m dos eventos que mais crescem no segmento de eletrônicos do mundo, a China Sourcing Fair: Eletrônica e Componentes contou com 4 mil expositores e ocupou os 10 salões do AsiaWorld Expo, grande centro de exposições de Hong Kong, localizado perto do aeroporto e com serviço de trem expresso. Realizada no período de 12 a 15 de

outubro último, apresentou produtos da China continental, de Taiwan, Hong Kong, Coreia do Sul, Malásia, Japão, Índia, Filipinas, Austrália e Israel. Milhares de visitantes entraram em contato com os recentes lançamentos do segmento eletroeletrônico. Mais uma vez, ficou patente o crescente interesse mundial por mobiles e wireless. Destaque para os eletrônicos de consumo, smartphones, tablets, GPS, itens de informática, acessórios, eletrônicos digitais e de entretenimento doméstico, incluindo áudio e vídeo. Pavilhões especiais foram reservados para a apresentação de componentes eletrônicos, equipamentos e suprimentos de produção, terminais de computadores, periféricos, produtos de rede e fontes de alimentação de energia e de telecomunicações. Além disso, mais de 300 estandes expuseram produtos de segurança.

Fornecedores x compradores A feira cumpriu o seu objetivo de ser, cada vez mais, uma plataforma de encontro entre fornecedores que oferecem preços competitivos e compradores internacionais, bem como uma facilitadora do comércio entre a Ásia e os vários países do mundo. Os expositores expandiram suas opções de fornecimento de produtos com projetos inovadores. Os compradores que não participaram da China Sourcing Fair pessoalmente Foto: IStock

88

eletrolarnews

puderam acompanhar pela internet, online, detalhes da feira, incluindo milhares de fotos de produtos e informações sobre os expositores. Também foram colocadas à disposição funções de busca personalizadas. Calcula-se que profissionais das 90 maiores varejistas do mundo utilizaram o serviço para terem informações dos produtos e de seus fabricantes. Durante o evento foram realizados seminários com especialistas de cada uma das categorias expostas, que debateram os rumos do comércio, os produtos que registram maior crescimento de vendas e a tendência de consumo de eletrônicos nos próximos anos no mercado mundial.

Abril 2014 A próxima China Sourcing Fair: Eletrônica e Componentes será realizada de 12 a 15 de abril de 2014, com 90% de expositores exclusivos, que têm como meta mostrar a liderança da Ásia no que diz respeito a produtos eletrônicos de consumo e como centro de fornecimento para grandes importadores. Pelo interesse crescente que produtos móveis e sem fio despertam, tanto em países desenvolvidos quanto nos emergentes, será dado a eles maior destaque na próxima edição da feira, em abril do ano que vem. Há estimativas de que, mundialmente, em 2014, o número de lançamentos de dispositivos inteligentes seja superior a 1 bilhão, dos quais 80% deverão ser smartphones e tablets.


FEIR A

FEIRA DE CANTÃO

BATE RECORDE DE VISITAÇÃO 114ª edição do evento de importação e exportação da China recebeu 200 mil visitantes em suas três fases.

D

esde a sua inauguração, na primavera de 1957, a Feira de Importação e Exportação da China é realizada duas vezes ao ano, nos meses de abril e outubro, em Guangzhou, a maior cidade industrial e comercial do sul da China. Chamada também de Feira de Cantão, é multissetorial, ocupa área superior a 1 milhão de metros quadrados, tem cerca de 25 mil expositores e oferece aos visitantes 120 mil produtos de diferentes regiões da China e de outros países do mundo.

Tradicionalmente é realizada em três fases. Este ano, a primeira ocorreu de 15 a 19 de outubro, a segunda de 23 a 27 do mesmo mês e a terceira se estendeu até novembro. Produtos eletrônicos e eletrodomésticos foram expostos na primeira fase, que apresentou ligeiro aumento no volume de negócios, 5%, na comparação com o ano anterior. O montante atingiu US$ 12,5 bilhões. As grandes empresas, detentoras de marcas famosas, foram responsáveis pela metade do volume de negócios registrado na feira. Compradores do Oriente Médio e da África se mostraram, nesta edição de outono, menos entusiasmados do que no ano passado. Devido à oscilação das moedas dos países emergentes, o preço dos produtos chineses pareceu mais alto para os compradores.

Produtos de cada fase Na primeira fase da Feira de Cantão, foram apresentados produtos de áudio e vídeo, home theaters, DVDs, itens de segurança, aparelhos de ar-condicionado, refrigeradores, máquinas de lavar louças e de roupas, equipamentos de informática (entre eles computadores, tablets, acessórios, laptops, CD drive, impressoras, softwares e hardwares), bicicletas, motocicletas e material para decoração. Realizada de 23 a 27 de outubro, a segunda fase teve como destaques produtos de consumo, entre eles utensílios de cozinha, peças de cerâmica, artesanato em cristal, artigos de uso

pessoal, presentes, instrumentos ópticos, brinquedos infláveis, eletrônicos e tradicionais, relógios e itens de decoração, incluindo móveis. A terceira fase, iniciada em 31 de outubro e encerrada em 4 de novembro, abrangeu artigos têxteis de vestuário, domésticos e industriais (maquinário e matérias-primas), artigos de couro, materiais de escritório e escolares, malas, produtos para o lazer e itens ligados à medicina.

Boas oportunidades Organizada pelo Centro de Comércio Internacional da China, a Feira de Cantão ocupou os pavilhões do Complexo de Exportação e Importação, no bairro de Haihu, em Guangzhou. Apoiada pelo Ministério do Comércio da República Popular da China e pelo Governo Popular da Província de Guangdong, é um espaço de muitas oportunidades e possibilita aos visitantes ter uma visão geral do cenário de negócios no país. Os estandes, com produtos de preços competitivos, foram visitados por mais de 200 mil compradores estrangeiros e várias parcerias foram estabelecidas. Considerada o termômetro do comércio exterior da China, a Feira de Cantão tem formas de comércio múltiplas e flexíveis. As negociações ocorrem da forma tradicional, por meio de amostras, e também pela internet, o que faz com que ela atue como um guia de exportação, importação e cooperação econômica para compradores das várias regiões.

Fotos: Divulgação

eletrolarnews

89


F E IR A

HKTDC HONG KONG ELECTRONICS FAIR

A edição de outono de um dos mais importantes eventos do mundo no segmento de eletrônicos reuniu mais de 68 mil compradores de 140 países.

M

ais de 4 mil expositores apresentaram os seus produtos na edição de outono da HKTDC Hong Kong Electronics Fair, realizada no período de 13 a 16 de outubro, e que teve como estreantes Dinamarca, Portugal e Suécia. “Tenho orgulho de dizer que este é mais um ano recorde em número de expositores”, disse Benjamin Chau, vice-diretor executivo da HKTDC, na abertura da feira. Organizada pelo Hong Kong Trade Development Council (HKTDC), a exposição apresentou novidades em produtos eletrônicos, entretenimento digital, telecomunicações, tecnologia da informação, telefonia, sistemas audiovisuais e logística. 90

eletrolarnews

O evento, um dos maiores do mundo no segmento de eletrônicos, atraiu milhares de visitantes de inúmeros países. Realizada no Hong Kong Trade Development Convention and Exhibition Centre, a HKTDC recebeu mais de 68 mil compradores originários de cerca de 140 países. A maior parte deles veio da China continental, de Taiwan, dos Estados Unidos, Coreia, Japão, Rússia, Austrália, Índia, Alemanha e Reino Unido. Cresceu, também, a participação dos mercados emergentes em relação à última feira: Polônia, 38%; México, 35%; Chile, 28%; Malásia, 16%; e Israel, 15%. Hong Kong é um dos principais fornecedores mundiais de produtos eletrô-

nicos e componentes, e sua indústria responde por 59% do total das exportações locais. Nos primeiros oito meses deste ano, as vendas externas cresceram 6%, totalizando US$ 172 bilhões. A área continental da China, os Estados Unidos, o Japão, Taiwan e a Coreia são os maiores compradores de eletrônicos de Hong Kong, e sua feira é, hoje, plataforma para as empresas de diferentes países expandirem os seus negócios.

Alta tecnologia Um dos destaques da HKTDC Hong Kong Electronics Fair é o Hall da Fama, tradicional espaço destinado à exposição de novos produtos de alta tecnologia e de grandes empresas, entre elas


Fotos: Divulgação

Motorola, Philips, Skyworth, Goodway e Vtech. Também desperta cada vez mais interesse a área reservada para as invenções, com a apresentação de protótipos de produtos. Característica da feira é a variedade de produtos, que abrange todas as categorias de eletrônicos, como computadores e periféricos; acessórios, como mouse com função de scanner; itens sustentáveis; tablets; aplicativos para smartphones que avaliam as condições de saúde do usuário; relógios com GPS; equipamentos de fitness e bem-estar; eletrodomésticos; jogos

para o próximo ano. O levantamento constatou, também, que os expositores estavam particularmente interessados na América Latina, na Rússia e na associação de nações do sudeste asiático (Asean), cujos compradores procuraram equipamentos e acessórios eletrônicos de uso pessoal, como smartphones e tablets. De acordo com o vice-diretor executivo da HKTDC, Hong Kong pode esperar crescimento moderado das exportações no próximo ano. Os mercados asiáticos, segundo a pesquisa, se mostram como os mais promissores.

A feira, classificada como plataforma para as empresas de diferentes países expandirem os seus negócios, tem no Hall da Fama um de seus principais espaços, onde grandes marcas apresentam produtos de alta tecnologia. eletrônicos; e automação de escritórios. Na área de tecnologia, foram apresentados ampla gama de componentes, produtos e serviços para energia solar e semicondutores. A HKTDC Hong Kong Electronics Fair, realizada em paralelo à Electronic Asia, também sediou seminários, nos quais foram debatidas as oportunidades de negócios em mercados emergentes como África, Rússia e Oriente Médio, além da gestão de risco do crédito para esses países e regiões. Atualizações regulatórias sobre produtos elétricos e eletrônicos entraram na pauta dos debates.

Boas perspectivas para 2014 Nesta edição, a organização da feira realizou uma pesquisa com cerca de mil expositores e compradores. Mais de 90% dos entrevistados disseram que acreditam em perspectivas melhores

Os Estados Unidos, por sua vez, estão mais otimistas, e alguns países europeus, como França e Espanha, indicam que o mais difícil já passou. Nas entrevistas, os expositores informaram que receberam encomendas da Europa e dos Estados Unidos, o que é, segundo Chau, um forte indício de que esses mercados estão se recuperando dos problemas econômicos. O otimismo dos expositores e dos compradores, durante a feira, também está ligado ao fato de que a tecnologia começa a ficar mais acessível. “Cada vez mais, produtos eletrônicos estão incorporando novas tecnologias, e um bom exemplo disso é a difusão da impressão 3D na indústria. Como está se tornando comum, o preço cai e passa a ser acessível às pequenas e médias empresas. Todos esses fatores contribuem para o crescimento das vendas”, acredita Chau. eletrolarnews

91


L AN Ç AM E NT O S P R O D U T O S

ANODILAR

ASSADOR STANG

A

Anodilar apresenta o assador Stang, com capacidade para 10 espetos, sendo cinco rotativos e cinco fixos. Possui acendimento automático, bandeja coletora de gordura e grill superior. Com design moderno, o assador dispõe de réchaud na parte superior para manter a carne e os acompanhamentos do churrasco aquecidos. Disponível em vermelho, preto e champanhe. É bivolt, com seletor.

ARKE

BRITÂNIA

ASSADOR ELÉTRICO ROTATIVO AER-05

PRANCHA AQUA BRUSH – BPRA1

A

prancha Aqua Brush é um produto 3 em 1: alisa, modela e escova. É fácil de manusear e indicada para qualquer estilo de cabelo, informa a Britânia. As escovas são removíveis e possuem trava. A prancha mantém a temperatura em 200 °C nas chapas e em 80 °C nas escovas. Vem com cordão giratório e botão liga/ desliga. É bivolt.

CADENCE

O

produto trabalha com sistema de rotação de espeto, que permite assar de forma homogênea todos os tipos de carne. Possui porta de vidro curvo, que facilita assar frangos inteiros e permite melhor circulação de ar. Não produz fumaça. Vem com bandeja coletora de gordura e cinco espetos, com capacidade para 1,8 kg de carne cada um. Produto certificado pelo Inmetro. Disponível em 127 V e 220 V.

WINDY VTR500

L

eve e compacto, o ventilador Windy tem design clean e 30 cm de diâmetro, três velocidades, oscilação horizontal e baixo consumo de energia. Possui exclusivo sistema que permite inclinar o ventilador para cima ou para baixo. Conta com grade adequada às normas internacionais de segurança e pés antiderrapantes. Disponível em 127 V e 220 V.

COTHERM

BANDEJA TÉRMICA

A

Cotherm apresenta a Bandeja Térmica modelo 2260, produto que aquece e mantém a temperatura ideal dos alimentos. Dispõe de botão para regulagem da temperatura, design moderno, base em aço inox e pés antideslizantes. Pesa 3,5 kg e mede 680 x 360 x 90 mm (CxLxA). Disponível em 127 V (400 W) e 220 V (300 W). 92

eletrolarnews


EQUIPO TEAM MIC

O

microfone Team MIC, que integra a linha iTeam, da marca Waldman, é compatível com caixas multiuso, acústicas, amplificadores, PCs e mesas de som. É indicado para ensaios, shows, karaokês e palestras, pois capta o som na direção de quem está se apresentando, minimizando o risco de retorno das caixas acústicas no palco, informa a empresa. A linha de microfone iTeam é customizada e traz o emblema de times do futebol brasileiro.

FORD

AIR FRYER F-400

A

Ford Home Solution apresenta a fritadeira Air Fryer F-400, que utiliza a tecnologia de circulação rápida de ar quente em alta velocidade. O modelo tem 1.400 W, frita sem óleo, grelha, aquece e cozinha os alimentos. Conta com LEDs indicadores, timer de 30 minutos, com desligamento automático, e controle de temperatura ajustável de 80 até 200 °C. Vem com separador de alimentos e tem capacidade para 2,2 litros. Disponível em 127 V e 220 V.

eletrolarnews

93


L AN Ç AM E NT O S P R O D U T O S

IBBL

PURIFICADOR FRQ 600

O

purificador de água FRQ 600 tem como diferencial o fornecimento de água quente na temperatura de 85 °C para o preparo de chás. É ligado diretamente à rede hidráulica e dispensa o uso de garrafões. Tem reservatório de água protegido com nanotecnologia, termostato com regulagem de temperatura para água gelada, sistema de tripla filtração e torneira de água quente com trava de segurança. Atende até 18 pessoas por hora, conforme as normas do Inmetro.

IROBOT

ROOMBA 650

A

iRobot apresenta o Roomba 650, robô aspirador que pode ser programado para fazer até sete sessões de limpeza por semana, mesmo quando o usuário não está em casa, ou ser acionado com um toque no botão. A limpeza é realizada com sistema patenteado AeroVac™ em três estágios: uma escova lateral giratória limpa ao longo dos cantos da parede; escovas de rotação contrária funcionam como pá e vassoura; e um potente aspirador puxa a sujeira e a envia para o compartimento. Dispõe do Virtual Wall, sistema que bloqueia os espaços onde ele não pode entrar.

JACTOCLEAN

LAVADORA DE ALTA PRESSÃO J7200

A

lavadora de alta pressão J7200, com certificação e selo de segurança de acordo com as exigências da Portaria nº 371 do Inmetro,tem motor elétrico de indução com potência de 1,6 CV (127 V) ou 2,5 CV (220 V), protetor térmico contra variações de corrente elétrica, bomba com três pistões revestidos de cerâmica, cabeçote de alumínio injetado, válvula de aço inox, bico com paletas para regulagem do jato, gatilho com trava de segurança e mangueira de alta pressão com trama de aço e 6,3 m de comprimento.

MG ELETRO

CLIMATIZADOR PERSONAL

M

odelo portátil com 9 W de potência, o climatizador Personal tem duas velocidades, bateria recarregável e baixo consumo de energia. Possui painel de controle digital, display com luz ambiente, reservatório de água removível com capacidade para 800 ml e reservatório de gelo. Dispõe de sensor que desliga o aparelho em caso de queda ou tombamento e de sensor que avisa quando a água chega ao nível mínimo. É bivolt.

MONDIAL ELETRODOMÉSTICOS PRATIC CUPCAKE CK-01

A

mais recente novidade da Mondial Eletrodomésticos é a Pratic Cupcake, máquina com capacidade para o preparo de sete cupcakes ou de outras receitas como pão de queijo, petit gateau e empadinha. Tem 1.000 W de potência, revestimento antiaderente, controle de temperatura automático, lâmpadas piloto, trava de fechamento e alça fria. Disponível em 127 V e 220 V.

94

eletrolarnews


ONE FOR ALL

ANTENAS INTERNAS

A

One For All lança a linha de antenas internas Full HD (SV 9335, SV 9345 e SV 9385). Os produtos garantem imagens sem ruídos e de alta qualidade, informa a empresa. Com design inovador, contam com bloqueador de sinais GSM (Filtro+), que impede as interferências causadas por celulares. Destaque para o modelo SV 9385 com amplificador de sinal ajustável de até 47 dB, bloqueador de sinais GSM e ângulo amplo da tecnologia Patch, que melhora a capacidade do sinal e elimina sinais indesejados.

PARLUX

SECADOR PARLUX 385

C

om motor K-Lamination, o secador Parlux 385 é produzido com a tecnologia Power Light e matéria-prima reciclável, razão pela qual possui o selo Eco Friendly. Leve, tem design clean, 2.150 W de potência, duas velocidades, quatro temperaturas e botão de ar frio instantâneo. Vem com dois bicos, um para modelar e outro para secagem rápida, e cabo de energia com 3 metros. Disponível em preto, verde, branco, fúcsia, vermelho e violeta.

eletrolarnews

95


L AN Ç AM E NT O S P R O D U T O S

PHILCO

AIR FRYER DIGITAL

A

fritadeira Air Fryer Digital é multifunção e tem teclas rápidas para batata, frango, carne, peixe e outros alimentos. Possui display digital LCD, timer de 30 minutos, seletor de temperatura, preaquecimento, cesto com 2,35 litros de capacidade, separador de alimentos, coletor de resíduos, sinal sonoro e proteção contra superaquecimento. Vem com formas para pizza e bolo, suporte e pegador de alimentos.

PROELETRONIC

ANTENA AMPHIBIONS

C

ompacta, tem a versatilidade do uso interno e externo. Totalmente vedada, em caso de recepção fraca no interior da residência pode ser instalada externamente, aumentando seu rendimento. A Amphibions é bivolt, tem ganho máximo VHF de 18 dB e UHF de 20 dB e rotatividade de 360°. Vem com kit para instalação, formado por base magnética para uso interno, mastro ajustável para uso externo, cabo com 3 metros e adaptador para fonte.

SUN SPECIAL SS 2599

A

empresa, que importa máquinas de costura da China e de Taiwan, destaca a SS 2599, para o segmento doméstico, com motor Direct Drive, que consome menos energia. A máquina eletrônica Sun Special 2599, com 100 pontos, tem vários recursos e pode ser utilizada também para quilting e patchwork. O mesmo motor, que é uma novidade, está presente em outro produto, no modelo SS8800D-G, para uso industrial.

TRACK

MINI MOTO ELÉTRICA 12 W

A

Track & Bikes apresenta a Mini Moto Elétrica de 12 volts, indicada para crianças de 3 a 8 anos. O modelo possui selo de segurança aprovado pelo Inmetro e é fabricado em plástico injetado. Dispõe de assento anatômico removível, marcha (frente e ré), pedal acelerador e rodas com antideslizante. Alcança velocidade de 3 a 4 km/h. Vem com espelhos retrovisores, farol, luzes, buzina e porta-objetos. Suporta até 25 kg.

ZEEX

MASTER GRILL (CH-550)

A

churrasqueira elétrica Master Grill prepara carnes, frangos, peixes e legumes, entre outros alimentos. Com design moderno, prático e fácil de limpar, possui grelha e bandeja em aço inox e alças laterais isotérmicas, que facilitam o manuseio, pois não esquentam. Tem desligamento automático e garantia de 1 ano. 96

eletrolarnews


CONTATOS

O ÚNICO ANUÁRIO PARA O VAREJO DO SETOR DE ELETRODOMÉSTICOS, ELETROELETRÔNICOS, CELULARES E TI. DIRECIONADO AOS COMPRADORES DO GRANDE, MÉDIO E PEQUENO VAREJO DE TODO O BRASIL.

p900 empresas p1.200 marcas p4.500 linhas de produtos

www.g rupo elet rolar.com


MOV IM E N T O

AMD BRASIL A AMD contratou Soraya Difonso como gerente de marketing para os segmentos de Components e Graphics. A executiva, que se reporta a Roger Melo, diretor de marketing, é formada em comunicação social com ênfase em marketing pela Faculdade Anhembi Morumbi (SP) e tem passagem por empresas como Microsoft, Samsung, Digicon e Ka Solutions. Marcelo Gonçalves foi contratado pela mesma empresa como gerente de contas de varejo, responsável pelo atendimento do segmento de lojas de eletroeletrônicos (CES) e Regiões Norte e Nordeste. É formado em administração com habilitação em comércio exterior pela Universidade Metodista (SP) e atuou em empresas como Philips, Semp Toshiba, LG e Panasonic.

EMC BRASIL Vicente Lima é o novo diretor de canais da EMC Brasil, responsável pela operação da rede local de revendas, incluindo distribuição, vendas, marketing e relacionamento. O executivo é analista e administrador e possui MBA pela Universidade de Pittsburgh (EUA). Já atuou na Symantec, Citrix e F-5 Networks.

SAP BRASIL A SAP Brasil anunciou Theo Pappas como vice-presidente para o setor público. O executivo ficará sediado em Brasília, e sua missão será fortalecer a presença da companhia nas diversas áreas do governo. Theo Pappas é formado em ciências da computação pelo Centro Universitário de Brasília, tem MBA pela UFRJ/COPPEAD e pós-graduação em políticas públicas brasileiras pela FGV. Já trabalhou em grandes companhias como Microsoft e IBM. 98

eletrolarnews

LOJAS COLOMBO Anderson Salvadori Pereira é o novo diretor comercial e de marketing da Lojas Colombo. O executivo ingressou na rede em 1996 e, depois de passar por outras varejistas, retornou em 2006. É formado em administração de empresas com MBA em gestão empresarial pela FGV.

T-SYSTEMS AMÉRICAS A T-Systems anunciou a contratação de Lily Gulik como vice-presidente de vendas do portfólio de integração de sistemas para as Américas (Estados Unidos, México, Canadá e Brasil). Lily passou por empresas como Dell, CSC, Keane (NTT), Google, DoubleClick, BearingPoint, Teradata, SAP, Oracle, Amoco (BP) e AT&T.

SOFTWARE AG Na companhia há 10 anos, Marc Ten Thij é o novo presidente da Software AG para a América Latina. Na p osição, ele se rep ortará a Darren Roos, diretor de operações

e membro do board executivo da Software AG. O novo presidente traz no currículo mais de 14 anos de experiência e atuação na Sybase.

INGRAM MICRO BRASIL A Ingram Micro Brasil contratou o executivo Luiz Fernando Savietto para liderar a divisão de mobilidade, área recém-criada no País. Formado em engenharia de telecomunicações e com MBA em gestão comercial, S avi etto atu o u na s em p re s a s Ericsson, S ony Ericsson, Venko Celulares e RCell.

OSRAM A multinacional alemã nomeou Ricardo Leptich como gerente de vendas e marketing da divisão de lâmpadas automotivas e especiais para a América Latina. Leptich está há mais de 15 anos na empresa, é formado em marketing, tem especialização em administração de empresas pela FAAP e MBA em gestão empresarial pela FGV.


CADERNO TI MATÉRIA CAPA FIXOS X CELULARES Disputa ainda sem vencedor

Pág. 100

MATÉRIA ESPECIAL Desktop

Pág. 106

LANÇAMENTOS

Pág. 110

ABRADISTI

Pág. 113


T I-E LE T R O L A R N EW S - M AT ÉR I A ES P EC I AL

TELEFONES MÓVEIS X FIXOS: DISPUTA PESADA POR UMA FATIA DO MERCADO

Mais da metade das casas do País possui apenas telefone celular, mas os fabricantes de aparelhos fixos, com as novas tecnologias, estão prontos para a competição. Helena Bertho

D

ados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em agosto mostram que, pela primeira vez, mais da metade (51,4%) dos domicílios possui apenas telefone móvel. Já 37% têm móvel e fixo e apenas 3% optam por ter 100

eletrolarnews

somente telefone fixo. Apesar desses números, a mesma pesquisa, referente a 2012, revela que as vendas de aparelhos fixos cresceram 2% em relação a 2011 e as de móveis, 5%. No entanto, a empresa de pesquisas GfK liberou dados mostrando que, na comparação de

agosto de 2013 com o mesmo mês de 2012, os fixos perderam 4,1% das vendas na categoria de telefonia. Os números parecem indicar que os telefones celulares estão ocupando o espaço que os fixos tinham antes no


Smartphones, Celulares, Telefone fixo

Brasil Variação em Unidades - Ago 2012 vs. Ago 2013

Evolução do Preço Médio em R$

Participação em Unidades de Venda - Ago 2012 - Ago 2013

Agosto 2012

Agosto 2013

700 670

26,1

635

600

50,4

Smartphones + Celulares

2,2

Smartphones

500 Smartphones

88,2

Celulares

400

Telefone Fixo

39,9

Preço R$

60,0

Celulares

300

-35,1 207 200 176 100 79

13,7 9,6

Telefone Fixo

-32,0

74 0

GFK 2012 - Todos os direitos reservados - 10/2013

As vendas de smartphones cresceram 88% entre 2012 e 2013.

mercado, mas os fabricantes destes se mantêm otimistas. “É verdade que houve incremento no número de residências somente com celular, mas as vendas dos fixos cresceram 2% no ano passado. Ainda há demanda pelas linhas residenciais, e isso não vai deixar de existir. O que está acontecendo é a estabilização do número de linhas e uma migração do tipo de aparelho usado em casa para o sem fio e com tecnologias avançadas”, comenta Gregory Scerb, diretor comercial da MDX Telecom, responsável pelos telefones fixos da Motorola e Vtech no Brasil. “Quem precisa fazer ligações mais demoradas não pode viver sem um telefone fixo. É um aparelho que tem melhor

qualidade nas ligações, além de apresentar preço bem mais baixo. Celular é para comunicação rápida. Além disso, temos muitas ofertas de combos que unem TV a cabo, internet, telefone fixo e celular”, explica o diretor de desenvolvimento da Ibratele, Edson Ferro. O cenário é propício para uma evolução dos aparelhos fixos, garante Caleb Bordi, analista de marketing da Philips. “Estamos investindo em produtos de telefonia fixa que sejam mais atrativos, tanto em relação ao design ou funcionalidade, como a proposta de pareamento do telefone fixo com o aparelho de celular. E sabemos que as vendas de combo TV + internet + telefone colaboram para que os números se mantenham”, afirma.

Os fabricantes de celulares não notam um embate tão grande entre fixo e móvel. “A telefonia fixa possui clientes com perfis diferentes dos que procuram um telefone móvel, em geral”, acredita Marcus Daniel, presidente da Alcatel One Touch Brasil. Para ele, o celular está ligado à mobilidade e ao uso pessoal, diferente do fixo que é de uso coletivo.

A hora dos smartphones acessíveis Neste cenário de crescimento das vendas de celulares, os smartphones são os itens de maior sucesso. Segundo pesquisa da empresa GfK, as vendas de celulares inteligentes cresceram 88,2% entre agosto de 2012 e o mesmo mês de 2013, o que se deve provavelmente à queda do preço médio dos aparelhos, com forte crescimento dos produtos de até R$ 350. Seguindo essa tendência, a Motorola Mobility passou a focar sua produção somente nesse tipo de aparelho. “O smartphone tornou-se objeto de eletrolarnews

101


T I-E LE T R O L A R N EW S - M AT ÉR I A ES P EC I AL

desejo para milhões de pessoas que buscam dispositivos que se encaixem em suas necessidades e tenham a ver com seu estilo. Esse crescimento está exatamente de acordo com as estratégias da Motorola, que visa, principalmente, apresentar aparelhos que ajudem no dia a dia do consumidor”, diz o gerente de produto da empresa, Renato Arradi. Na linha dos aparelhos com preços mais acessíveis, a Motorola lançou os modelos RAZR D1 e RAZR D3, ambos com bateria de longa duração, recursos avançados de câmera e sistema operacional Android. Os preços dos produtos vão de R$ 400 a R$ 700.

Gregory Scerb

Lyrix 550, da Vtech

Dentro do mesmo conceito, a Alcatel One Touch iniciou a fabricação de seus smartphones no País. “Agora, nossos clientes têm acesso a celulares de alta qualidade, com design requintado e descontos de impostos devido à Lei do Bem”, explica Marcus Daniel. Entre os aparelhos intermediários, com preços acessíveis, a marca traz o One Touch Pixo, com tela de 3,5”, sistema Android 2.3 Gingerbread e dual chip. O preço do aparelho está entre R$ 350 e R$ 400. A Nokia também está na busca pelo público interessado em smartphones a preço acessível, o que motivou o lançamento do aparelho Asha 501. Com capacidade para dois chips, tem tela de 3”, câmera de 3.2 MP, capinhas coloridas que podem ser trocadas e conexão Wi-Fi. Seu preço fica em R$ 329.

Edson Ferro

Capta Flex 8106, da Ibratele

Telefones sem fio

Magno

102

eletrolarnews

Na categoria de telefones fixos, a aposta de crescimento é na troca de aparelhos antigos por novos. “Antes, as casas possuíam telefones com fio, e agora todos sentem a necessidade de aparelhos sem ele. Também há grande troca para os digitais, por isso, buscamos sempre trazer novas tecnologias,

Home Cell


que fazem com que o consumidor renove os telefones de toda a casa”, explica Scerb. O sistema de multirramais é a tecnologia que vem se tornando cada vez mais comum e indispensável. Exigindo apenas uma saída de linha na casa, esses sistemas vendidos em combos de aparelhos permitem que cada pessoa da residência tenha seu próprio ramal e atenda suas ligações

Telefone Mira, da Philips

Empresas de telefone fixo apostam em design e novas tecnologias, com aparelhos cada vez mais avançados e que buscam se equiparar aos celulares.

em particular. Com essa tecnologia, a Ibratele apresenta o aparelho Capta Flex 8106, que tem secretária eletrônica, identificador de chamadas e base que permite criar até cinco extensões sem fio, que não precisam estar conectadas à saída de telefone da casa. Mais um aparelho que também possibilita até cinco ramais e procura expandir as possibilidades de utilização é o Lyrix 550, da Vtech. Além de identificador de chamada e secretária eletrônica, ele conta com agenda para até 20 números e despertador com função soneca. Outro destaque da Vtech é a linha Magno, com tecnologia multirramal e funções-padrão de telefone digital. Dispõe de visor e teclas maiores que o normal e botão lateral que permite aumentar o volume, funcionalidades direcionadas para facilitar o uso pelo público idoso.

Novidades em design e tecnologia Com o objetivo de tornar os telefones

Caleb Bordi

fixos mais interessantes aos usuários quando comparados aos celulares, as marcas têm procurado ir além do básico e investir em tecnologia e design inovadores, que façam com que os aparelhos desempenhem novas funções, além das tradicionais. Caleb Bordi, da Philips, diz que a grande aposta da marca é no design. “Uma tendência que observamos é a busca por produtos que entreguem não somente as funcionalidades básicas, como também inovação.” Por isso, o grande lançamento da empresa é o aparelho Mira, que tem proposta de design inovador e foi o vencedor do prêmio europeu Red Dot Design. Além de bonito, o aparelho sem fio conta com agenda para até 100 contatos e consumo zero de energia. O investimento em inovação levou a Motorola a lançar, este ano, o aparelho Gate 4800BT, com tecnologia Bluetooth. Ela permite que até dois celulares sejam conectados ao fixo, tornando possível realizar e atender

Marcus Daniel

Smartphone One Touch Pixo, da Alcatel One Touch

One Touch Idol

eletrolarnews

103


T I-E LE T R O L A R N EW S - M AT ÉR I A ES P EC I AL

chamadas do aparelho móvel no telefone, integrando em um dispositivo só as diferentes linhas da casa. “Lançado no meio do ano, tem tido grande receptividade e sinaliza um novo caminho para os telefones”, afirma Scerb.

Renato Arradi

Smartphone Moto X, da Motorola

Mais uma novidade é o Home Cell, da Ibratele, aparelho fixo no qual pode ser colocado um chip de qualquer operadora. O produto vem com uma opção de antena externa que funciona como solução para os problemas de sinal de algumas operadoras, tanto em zonas urbanas quanto rurais. As marcas acreditam, ainda, que os telefones fixos devem prezar por preços baixos. “Ainda há uma busca por telefones acessíveis. Acredito que os preços foram a principal questão para o pequeno crescimento da Vtech em 2013. Para 2014, o plano da marca é trabalhar com preços mais competitivos”, afirma Scerb.

A aposta da Nokia em aparelhos mais sofisticados está na linha Lumia. O aparelho Lumia 925 possui tela HD de 4,5”, câmera de 8.7 MP e compatibilidade com a rede 3G. Outro destaque é o Lumia 1020, que chama a atenção pela capacidade fotográfica: sua câmera tem resolução de 41 MP e seis lentes. Tem tela de 4,5” e capacidade de armazenamento de 32 GB.

Smartphone Asha 501, da Nokia

Celulares de ponta

RAZR D1

Gate 4800BT

104

eletrolarnews

A questão preço tem outra faceta quando se fala de telefones móveis, pois muitos buscam os mais caros, com tecnologia e design avançados. “Existem usuários que procuram uma experiência completa, com aparelhos que ofereçam as mais diferentes facilidades”, comenta Renato Arradi. Parceira do Google, a Motorola aposta, nesse sentido, no aparelho Moto X. Com comandos de voz que permitem acessar o aparelho sem tocá-lo, tem tela de 4,7”, câmera instantânea de 10 MP e memória de 16 GB. Quem também entra nesse mercado é o Alcatel One Touch Idol. O aparelho dual chip possui display de 4,7”, sistema operacional Android 4.1 Jelly Bean e câmera de 8 MP. Além de suas características, o Idol ganhou fama devido à sua aparição no filme “Homem de Ferro 3”.

Lumia 925

Lumia 1020


T I-E LE T R O L A RNEWS TI-ELETROLAR N EW S- MATÉRIA - M AT ÉRESPECIAL I A ES P EC-I AL DESKTOP - DES KTOP

ESPAÇO SÓLIDO Apesar da queda nas vendas, o desktop garante seu lugar com novas tecnologias e baixo custo de manutenção.

A

disputa pela preferência do usuário, tanto doméstico quanto corporativo, abrange todas as categorias de produtos e não é diferente no caso dos desktops. A forte concorrência motiva as empresas a renovarem seus aparelhos com novas tecnologias, de forma a torná-los mais atraentes ao mercado e elevarem as vendas. Os desktops, por exemplo, como mostra uma pesquisa da empresa de consultoria GfK, sofreram retração na comparação de janeiro a agosto de 2013 com o mesmo período de 2012: menos 58,2% em volume e menos 55,8% em valor. Por outro lado, foi registrada tendência de alta no preço dos equipamentos, 106

eletrolarnews

situação que pode ser atribuída às características mais avançadas existentes nos produtos atuais. A memória RAM de alta capacidade, por exemplo, é um atributo cada vez mais procurado pelo consumidor. Desktops com memórias de 4 GB e 8 GB aumentaram 24,5 pontos percentuais (p.p.) na comparação do mesmo período 2012-2013, segundo o estudo. A velocidade do processador, como de 4 GHz a 6 GHz, também teve incremento significativo (17,5 p.p. no mesmo período). Maurício Roorda, vice-presidente de marketing e produtos da Positivo Informática, diz que o volume de vendas dos desktops é significativo. “Não acredito

que o produto seja extinto. Vivemos uma fase de mudanças no mercado, com a concorrência de notebooks, tablets e smartphones, mas vemos oportunidades, principalmente pela capacidade de processamento, ergonomia, baixo custo de manutenção e facilidade de hardware por meio de upgrades do desktop. Ele ainda é a melhor plataforma para visualizar vídeos, responder e-mails e produzir conteúdos como textos, planilhas e apresentações.” Diretor comercial da Space BR, José Roberto Morelli entende que o mercado de desktops perdeu algum espaço para os notebooks e os tablets, mas isso pode ser revertido com


Jan12 Abr 12 2,2

5,7 15,2

Jan13 Abr 13

Jun 13

3,7

3,9

6,7

8,2

19,1

20,7

Jul 13

Ago 13

Jan12 Abr 12

2,2

2,9

2,9 3,4

4,2

6,0

4,1

8,0

10,0

17,6

9,2 20,4

>= 2000

18,6

25,6

20,7

12,0

7,5

12,0 21,7

>= 2000

Ago 13 7,3

9,9

14,4 20,8

1300 < 1499

27,9

25,5

25,0

26,1

24,7

1000 < 1299

19,0

800 < 999

26,6

24,4

700 < 799

600 < 699

600 < 699 < 599

10,4

14,0

15,2

5,9

25,1

< 599

22,6

6,7

1500 < 1999

700 < 799

17,9

13,7

24,0

Jul13

4,3

10,0

1300 < 1499 800 < 999

Jun 13

4,6

6,6

1500 < 1999 1000 < 1299

10,0

Jan13 Abr 13

13,2

8,6

7,8

17,9

16,2

10,9

17,3

17,8

18,4

8,7

8,3 12,8

8,6

7,1

8,5

9,8

7,1

6,0

11,3

7,2

9,8

10,1

Fonte: GfK

Tela sensível ao toque e baterias internas, que eram exclusividade dos computadores portáteis, estão hoje em alguns desktops. produtos mais bem configurados para o público que exige máquinas de melhor desempenho. “É o caso do usuário gamer, que precisa instalar placas de vídeo cada vez mais potentes, ou do profissional que necessita manipular programas específicos de imagens/vídeos e não pode abrir mão de uma tela de tamanho maior e das facilidades do teclado convencional. Pretendemos, inclusive, aumentar a produção de desktops para 2014.” Conquistar os usuários exige constante transformação, afirma Carmem Oliveira, gerente de desktops para o mercado de consumo da HP Brasil. “Novos modelos são desenvolvidos para que necessidades e tendências identificadas sejam atendidas. Atualmente, vemos o mercado de mobilidade crescendo bastante, por isso, os All-in-One ganham mais terreno por atenderem a

esse requisito, mas as torres ainda têm seu espaço quando as tarefas demandam configurações mais potentes e elevado desempenho gráfico.” O cenário de retração do mercado de desktops é encarado por Márcio Coelho, gerente de produção da Dexcom, como um período de adequação. “Isso porque o consumidor que iria comprar seu primeiro desktop apenas para ter acesso à web acaba muitas vezes optando pelo produto de primeiro preço, no caso o tablet, mas há grande número de usuários que utilizam o equipamento por terem necessidade de uma ferramenta mais completa em termos de software e de hardware, seja em casa para jogar o game favorito ou no ambiente corporativo, onde a mobilidade não é prioridade, mas sim a praticidade, o baixo custo e a agilidade.”

Produtos e soluções Novidades são fundamentais para quem atua no mercado de tecnologia, da mesma forma que a modernização dos equipamentos. “Estamos procurando montar os produtos, na nossa fábrica em Varginha (MG), com processadores de desempenho melhor, com baixo consumo de energia e memória de vídeo. Oferecemos uma variedade de desktops para atender desde o consumidor que procura uma solução básica e o mercado corporativo até os mais exigentes, como é o caso dos usuários gamers”, conta Morelli. Com fábricas em Curitiba (PR), Ilhéus (BA) e Manaus (AM), a Positivo Informática tem um portfólio que atende às necessidades de diferentes públicos. O Positivo Premium K5780 tem processador Intel Core i7 Quad-Core, placa gráfica dedicada NVIDIA GeForce com 1 GB de memória, 8 GB de RAM e 2 TB de memória interna. O equipamento sai de fábrica com gabinete Faces imantado, que permite a personalização por meio de folhas-faces de imãs com imagens típicas do cotidiano brasileiro. eletrolarnews

107


T I-E LE T R O L A R N EW S - M AT ÉR I A ES P EC I AL - DES KTOP

Positivo Union PCTV K3260 Maurício Roorda

Positivo Premium K5780

Positivo Union Touch P3250

Carmen Oliveira

HP All-in-One Pavilion 20”

Pavilion Touchsmart 23”

Pavilion Slimline 400-050br

108

eletrolarnews

O Positivo Union PCTV K3260 tem monitor LED widescreen de 18,5”, processador Intel Core i3, disco rígido de 500 GB, memória RAM de 4 GB e sintonizador de TV digital e analógico embutido. “Seu diferencial é a praticidade, visto que integra todos os componentes à tela e dispensa o uso do gabinete”, conta Roorda. Outro desktop da empresa é o Union Touch P3250, com tela LED de 21” widescreen, resolução Full HD, sensível ao toque, que pode ser utilizado na horizontal ou na vertical, ligado à tomada ou com a bateria que o acompanha. “Telas sensíveis ao toque são novidade em desktops”, acrescenta o executivo. A HP divide seu portfólio em All-in-One e torres. Na primeira linha, tem os modelos HP 18-1200br, com processador AMD E1-1500, 4 GB de RAM, disco rígido de 500 GB e monitor de 18,5”; o All-in-One Pavilion 20”, com processador Intel Core i3-3220, 4 GB de RAM, disco rígido de 500 GB e monitor de 20”; e o HP Pavilion Touchsmart 23”, com Intel Core i5-3330s, 8 GB de memória RAM, disco rígido de 1 TB, monitor de 23” e placa gráfica com 1 GB de memória dedicada. “A introdução de novos sistemas operacionais, arquiteturas e designs com movimentos para o melhor

posicionamento dos All-in-One, como o Envy 23Recline, que permite posicionar a tela em várias posições para maior conforto do usuário, deve ser ressaltada”, diz Carmem. Na linha de torres, as opções são o HP Pavilion Slimline 400-050br, com processador Core i7-3770, 8 GB de memória RAM, disco rígido de 1 TB, placa gráfica com 2 GB de memória dedicada e gravador de Blu-ray; o Pavilion Slimline 400-030br, com processador Core i53330, 8 GB de RAM, disco rígido de 1 TB, placa gráfica com 1 GB de memória dedicada e leitor de Blu-ray; e o HP Pavilion Slimline 400-010br, com processador Core i3-3220, memória de 4 GB, HD de 500 GB e gravador de DVD. Em sua fábrica em Varginha (MG), a Dexcom produz desktops de gabinete 2 baias, máquinas para segmentos específicos, como modelos gamer de alta performance, slim com economia de espaço para ambientes corporativos e Net Top para automação. O desktop Thor i7 vem com processador Intel Core e pode ser personalizado na memória RAM, no disco rígido e no gabinete, a pedido do varejista quando faz a encomenda. E o Nereus X6, com


Nereus X6

Thor i7 Marcio Coelho

processador AMD Phenom™ II, tem memória RAM de 2 GB, 4 GB ou 8 GB e disco rígido de 500 GB, 1 TB ou 2 TB. “O lançamento de processadores com soluções de chip gráfico de alto desempenho trouxe novo patamar de satisfação para o usuário”, afirma Coelho.

Usuários Não há um perfil definido do usuário de desktop e, na hora da decisão de compra, entram na balança vários fatores, entre eles o preço. “Os perfis são muitos, variam desde consumidores que buscam simplicidade até os mais exigentes, que procuram alto desempenho gráfico e capacidade de processamento”, diz a gerente da HP Brasil. “Grande parcela está no segmento corporativo, mas há também consumidores específicos, entusiastas de produtos customizados e com facilidade de agregar e substituir peças de acordo com sua necessidade, e mais o doméstico, que busca um produto de baixo custo e fácil manutenção”, comenta o gerente de produção da Dexcom. O consumidor, na maioria dos casos, enxerga o custo-benefício e procura boas ofertas, conta o diretor comercial da Space BR. “Ele está cada vez mais atento às configurações e ao suporte

que o fabricante dá no pós-venda. O mercado mais comprador ainda é o de pessoas físicas, devido à variedade de produtos e facilidades de pagamento.” O formato é interessante para todos os públicos, garante o vice-presidente de marketing e produtos da Positivo Informática. “O corporativo e o governo enxergam no desktop, especialmente no formato tudo-em-um, ótima solução de redução de espaço e de energia, mas as famílias que estão adquirindo o primeiro computador ainda preferem o desktop tradicional, que possibilita maior interação coletiva.” No Brasil, o tempo médio que o usuário fica com um computador é maior do que o de outros países e dá a ele uma sobrevida através de upgrades, mas isso varia conforme a região e o preço do produto. “Com os rápidos avanços, uma pessoa que gosta de tecnologia não passa muito mais do que dois a três anos com o mesmo computador, seja desktop ou notebook. Pelo fato de o desktop permitir melhor acesso a peças de reposição e atualização de componentes, a possibilidade é que o usuário desse produto alcance mais facilmente esse prazo do que o de outros dispositivos”, explica Morelli.

José Roberto Morelli

Gamer Space BR

eletrolarnews

109


T I-E LE T R O L A R N EW S - L A NÇA M ENTOS

AF INTERNATIONAL SCREEN-PROTECTOR

A

AF apresenta um limpador universal para todos os tipos de tela, como LCD, TFT, plasma e LED, smartphones, notebooks, tablets, GPS e outros. O produto não é inflamável, fornece proteção antiestática (repele temporariamente o acúmulo de poeira e sujeira), não deixa manchas e não contém álcool. Vem em spray de 25 ml, acompanhado por uma flanela de microfibra.

DAZZ

TABLET KIDS 7” DZ-6968

A

Dazz destaca nesta edição o tablet Kids DZ-6968, modelo com aplicativos infantis já instalados, case macio de silicone, que garante maior proteção contra impactos, e sistema operacional Android 4.1.1. O produto conta com processador Single Core de 1.0 GHz, memória RAM de 512 MB e memória interna de 4 GB. Tem conexão Wi-Fi, suporte a modem 3G, câmera frontal ideal para videochat e bateria recarregável.

DROID

INVUE – SÉRIE 950

A

Droid apresenta o InVue - Série 950, linha de expositores para tablets e smartphones, que mantém os produtos seguros e energizados. Tem alarme sonoro no caso de o produto ou display ser removido ou ter o cabo cortado. A série 950 possui a nova tecnologia APSensor, sensor de proteção com indicador de energia, que possibilita ao cliente completa interação com a tela touch screen do aparelho. A segurança é reforçada com as novas presilhas Sensor Clamp, destaca a empresa. 110

eletrolarnews

D-LINK

CLOUD ROUTER DIR-505

O

Cloud Router DIR-505 tem design discreto e funciona conectado diretamente à tomada de energia elétrica. O compartilhamento é uma das características do roteador, pois permite ao usuário conectar um HD externo ou pen drive e criar um mini Cloud Server, disponibilizando os arquivos em todos os equipamentos da rede, inclusive celulares e tablets com sistemas Android e iOS. O roteador wireless funciona, também, como repetidor de sinal e possui porta Ethernet, para ligar videogame ou smart TV sem utilizar cabos.


GOTHAN

REPETIDOR WIRELESS GWR-130

O

novo Repetidor Wireless amplia a extensão do sinal da rede sem fio para acessar a internet de qualquer lugar do ambiente. Com design moderno e compacto, basta conectá-lo a uma tomada para o sinal de internet ser ampliado e conectar smartphones, tablets, smart TVs e outros dispositivos com sinal wireless. Dispensa a instalação de softwares ou a conexão por cabos. O equipamento, que suporta velocidade de até 300 Mbps, é indicado para locais com muitas paredes ou divisões, que prejudicam a propagação do sinal.

INTEGRIS

HEADSET SCORPION MORTAL

O

Headset Scorpion Mortal possui arco de cabeça acolchoado, pintura black piano e microfone ajustável, que permite movimentação em 180º. Suas conchas acústicas têm 40 mm de diâmetro e são almofadadas, proporcionando maior conforto ao usuário. Conta com controle de volume na própria concha, fio estreito que evita danos à conexão e plugue PS2, com cores diferentes para fone e microfone. Tem sensibilidade de 62 dB e frequência de resposta de 20 – 20 KHz. eletrolarnews

111


T I-E LE T R O L A R N EW S - L A NÇA M ENTOS

MAXPRINT

CAIXA DE SOM MULTIMÍDIA

A

Maxprint apresenta a linha Caixa de Som Multimídia, formada por equipamentos que possuem potência que varia entre 3 W RMS e 6 W RMS. Estão disponíveis em diversos modelos e cores. O modelo escolhido para esta edição é o 60813-1, com design diferenciado nas cores preta e azul. Dispõe de entradas USB e P2 3,5 mm e 6 W RMS de potência.

PHILCO

PHONE 500

O

smartphone Philco Phone 500 tem tela touch 5” IPS capacitiva, entrada para dois chips, sistema GPS, conexões Wi-Fi, 3G, Bluetooth e duas câmeras, a traseira com 8 MP e a frontal VGA. Vem com sistema operacional Android 4.0, chipset Qualcomm MSM8225 Dual-Core de 1.2 GHz, memória interna de 4 GB, expansível com micro SD até 32 GB, e 756 MB de memória RAM. Disponível nas versões preto e branco.

POWERFAST

FAST CONNECT

A

Powerfast apresenta o tablet Fast Connect (TCTB-7106DC3G), com tela LCD de 7” capacitiva, processador de 1.2 GHz Cortex A8, memória RAM de 512 MB e 4 GB de memória interna. Tem sistema operacional Android 4.1, modem 3G embutido, Wi-Fi, Bluetooth, entrada mini USB 2.0 e slot micro SD de até 32 GB. É dual camera, sendo a traseira de 3 MP e a frontal VGA. Disponível em preto, azul e rosa, vem acompanhado de capa com teclado incorporado e na respectiva cor.

YOUTS

CASE STREET ART GATO

A

Youts apresenta um dos cases da linha Street Art para iPhone 5, ilustrado com exclusividade pelo grafiteiro Alexandre Anjo. O case Gato é fabricado com policarbonato de alta resistência, é durável e resistente a riscos e a altas temperaturas, informa a empresa. Fácil de colocar e retirar, vem acompanhado de filme protetor e pano para limpeza da tela.

112

eletrolarnews


TI-E LE T R O L A R N EW S - A B R A D I STI

CRESCIMENTO

NO MERCADO MOBILE ESTIMULA FENÔMENO Alberto Rodrigues, vice-presidente da Abradisti – Associação Brasileira de Distribuidores de Tecnologia da Informação

D

e acordo com dados do IDC, o mercado brasileiro de smartphones apresentou crescimento de 110,1% no segundo trimestre de 2013, em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse período contabilizou a venda de mais de 8 milhões de dispositivos e fez com que a venda dos celulares inteligentes ultrapassasse a de celulares tradicionais pela primeira vez no País. Ainda segundo a consultoria, os tablets também tiveram crescimento exponencial, conforme aponta outro estudo, realizado no primeiro trimestre de 2013: 164% em comparação com a mesma temporada de 2012, com a venda de 1,3 milhão de aparelhos. A queda no valor desses dispositivos móveis é um propulsor para o crescimento, uma vez que os smartphones, por exemplo, tiveram preço médio reduzido de US$ 316 para US$ 240. Outro fator que contribuiu para o aumento expressivo nas vendas é o tratamento hedônico de artigos tecnológicos, em que estes transcendem suas funções principais e são transportados ao patamar de objetos de desejo, além de receberem grande apelo social. Apelo este que entrelaça cada vez mais a vida das pessoas aos atributos oferecidos por seus itens, no âmbito profissional ou no pessoal. É nesse contexto que ocorre um fenômeno cada vez mais comum no ambiente corporativo: a consumerização, que consiste no uso de dispositivos pessoais no ambiente de trabalho. A satisfação pessoal do profissional tende a crescer, além da possibilidade de trabalhar de diferentes lugares. Essa flexibilidade é favorável

Foto: Divulgação

tanto para o empregado quanto para a empresa, pois gera aumento na produtividade. Após o lançamento do BlackBerry, em 2003, do iPhone, em 2008, e do iPad, em 2010, a demanda por espaços de trabalho flexíveis cresceu muito e se tornou uma tendência nas empresas. O Brasil acompanha e, segundo pesquisa da Wakefield Research divulgada no início de 2012, está em segundo lugar na aceitação da consumerização, à frente até dos Estados Unidos. As razões para a adoção do fenômeno podem ir além da busca por melhor desempenho: nem sempre é possível para uma empresa acompanhar cada atualização tecnológica presente no mercado e, a partir desta demanda por modernidade, pode surgir o estímulo da consumerização, que é instaurada por meio do conceito do BYOD (Bring Your Own Device, ou “traga seu próprio dispositivo”). A prática deve se tornar mais frequente com o decorrer do tempo, uma vez que a projeção de crescimento do número das plataformas móveis é otimista: a Cisco Systems estima que até o fim deste ano haja mais smartphones, tablets e notebooks do que pessoas no planeta. eletrolarnews

113


ORGANIZAÇÃO:

2

eletrolarnews

REALIZAÇÃO:

REVISTAS OFICIAIS:

APOIO INSTITUCIONAL:


GARANTA SEU LUGAR NA MAIOR FEIRA DE ELETRODOMÉSTICOS, ELETROELETRÔNICOS, CELULARES E TI DA AMÉRICA LATINA. ENCONTRE OS COMPRADORES DO GRANDE, MÉDIO E PEQUENO VAREJO DE TODO O BRASIL.

90% do espaço já vendido!

DATA

15 A 18 DE SETEMBRO DE 2014 Transamerica Expo Center São Paulo - SP www.eletrolarshow.com.br

eletrolarnews

3


Participe da Eletrolar Show, a maior feira de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI da América Latina. Estabeleça relacionamentos e mostre seus produtos para os compradores responsáveis por mais de 25.000 pontos de venda do País.

90% do espaço já vendido!

DATA

15 A 18 DE SETEMBRO DE 2014 Transamerica Expo Center São Paulo - SP www.eletrolarshow.com.br ORGANIZAÇÃO:

REALIZAÇÃO:

REVISTAS OFICIAIS:

APOIO INSTITUCIONAL:

eletrolarnews

1

Revista Eletrolar News - Ed92  

Mercado de Luxo - 330% de crescimento em 7 anos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you