Issuu on Google+

Ano 14 - nº 89 – 2013

ANDRÉ SCHUMANN, Rede Schumann

JOÃO APPOLINÁRIO, Polishop

JOÃO BATISTA RABELO, Grupo Rabelo

JOÃO BOSCO DE OLIVEIRA, Eletrozema

JOÃO CLAUDINO FERNANDES JÚNIOR, Armazém Paraíba

JORGE HERZOG, Via Varejo

JOSÉ DOMINGOS ALVES, Lojas Cem

JÚLIO LARA, Romera Móveis

MARCELO SILVA, Magazine Luiza

RODRIGO MICELI PIAZER, Colombo

MERCADOS EMERGENTES Mapa do consumo no Brasil

RUBENS KAWAHARA, Atacadão dos Eletros


SUMÁRIO Ano 14 - nº 89 – 2013

ANDRÉ SCHUMANN, Rede Schumann

JOÃO APPOLINÁRIO, Polishop

JOÃO BATISTA RABELO, Grupo Rabelo

JOÃO BOSCO DE OLIVEIRA, Eletrozema

JOÃO CLAUDINO FERNANDES JÚNIOR, Armazém Paraíba

JORGE HERZOG, Via Varejo

JOSÉ DOMINGOS ALVES, Lojas Cem

JÚLIO LARA, Romera Móveis

MARCELO SILVA, Magazine Luiza

RODRIGO MICELI PIAZER, Colombo

MERCADOS EMERGENTES Mapa do consumo no Brasil

22 16

eletrolarnews

MATÉRIA DE CAPA

RUBENS KAWAHARA, Atacadão dos Eletros

MERCADOS EMERGENTES Mapa do consumo no Brasil


78

EDITORIAL

PERFIL POLISHOP

Pág. 18

MATÉRIA ESPECIAL

Vida de empreendedor

Logística reversa Serviços Produtos sustentáveis

Pág. 60 Pág. 84 Pág. 102

DOSSIÊ

92

MATÉRIA ESPECIAL E-COMMERCE Design e sofisticação elevam as vendas.

Mixer

Pág. 70

LANÇAMENTO Philips Samsung

Pág. 114 Pág. 165

PERFIL Armazém Paraíba

Pág. 118

ENTREVISTA

CADERNO TI

Paulo Vicente dos Santos Alves Pág. 126

INSIDE

Pág. 132

VAREJO Notícias do setor

MERCADO DISTRIBUIDORAS Ousadia para mudar de rumo

Pág. 136

ARTIGO Pág. 166

LANÇAMENTOS CCE

Pág. 176

Power Fast

Pág. 178

Eletros FecomercioSP Suframa Abrasa

Pág. 140 Pág. 144 Pág. 148 Pág. 152

FEIRA Cantão

Pág. 156

RH ABRADISTI

Pág. 180

Vida de executivo

Pág. 158

MOVIMENTO

Pág. 164

CADERNO 8ª ELETROLAR SHOW

PÁG.181

VITRINE DO VAREJO

PÁG.188

CATÁLOGO

PÁG.230

eletrolarnews

17


EDITORIAL O

s mercados emergentes estão na matéria de capa desta edição porque são eles que, devido à disponibilidade de renda e de crédito, associada à alta demanda do consumo, têm assegurado expressivo crescimento ao varejo nacional. As oportunidades de negócios se espalham por todo o País. Estão no Norte e no Nordeste, trilham os caminhos do Centro-Oeste, fincam raízes no interior de São Paulo e chegam ao Sul. Embora a Região Sul tenha tido o maior crescimento em faturamento no primeiro trimestre deste ano sobre o mesmo período de 2012, é no Nordeste que há uma disputa acirrada pela preferência de 54,2 milhões de habitantes, segunda maior população do País. Nos Estados da região, o faturamento cresceu 3,1% de janeiro a março deste ano ante os primeiros três meses de 2012, resultado em linha com o do mercado de bens duráveis. Na dianteira, como maior mercado de consumo, se mantém o interior de São Paulo. As mudanças que vêm ocorrendo no mercado de distribuição, provocadas por vários fatores, entre eles a velocidade dos lançamentos, a tributação e a alta do dólar, e como as empresas estão se adaptando a este cenário são questões abordadas em matéria desta edição. Algumas distribuidoras optaram por

atuar com produtos de maior valor agregado, outras fizeram acertos na rota e houve até alterações de perfil. O importante é que, junto com as transformações, vieram novas oportunidades de negócios.

Eletrolar News 89 também dirige o foco para o e-commerce, um canal de vendas importante para o varejo e, principalmente, para os eletrodomésticos, que foram os produtos mais comercializados em 2012, com participação de 12,4% no total de pedidos. Este ano, o e-commerce espera crescimento nominal de 25% e faturamento total de R$ 28 bilhões. Outros temas em destaque são os produtos verdes, aqueles que economizam água e energia, e a logística reversa, que ainda precisa superar impasses para ser implantada no País. Muito mais o leitor encontra nas páginas seguintes, que trazem todas as informações que são importantes para o setor. Dou as boas-vindas aos visitantes da 8ª Eletrolar Show, a maior feira da América Latina do nosso segmento, que é uma oportunidade ímpar para conhecer tendências e lançamentos, aumentar as vendas, fortalecer as parcerias e fechar negócios. Este ano, são mais de 1.000 marcas e 10.000 produtos. Bons negócios!

Carlos Clur

EXPEDIENTE ANO 14 - Nº 89 Diretor-executivo - Carlos Clur Diretor - Mariano Botindari Editora-chefe - Leda Cavalcanti (Jorn. resp. – MTb. 10.567) Chefe de Redação - Neusa Japiassu Repórter - Igor Carvalho Revisoras - Abgail Cardoso e Maria Inês Caravaggi Colaboradores - Mariana Oliveira Brazão e Roberto Assem (fotografia) Direção de Arte - Mariela Ponce e Bianca Oddone Assistente de Arte - Gabriel Marques Wolf Marketing e Assinaturas - Regina Martins e Tatiana Lopes Publicidade - Claudia Clur, Nivaldo Salgado, Ricardo Kühl, Antonio Nascimento e Andréa Soares Gerente Operacional - Marcus Ferrari Capa - Ana Maria Castro-Medivil Eletrolar News é uma publicação da C&C Comercial do Brasil Ltda. ELETROLAR NEWS É UM PRODUTO DE:

Av. Brigadeiro Faria Lima,1.234, 19º cj. 194 CEP 01451-913 - São Paulo - SP Tels. (55 11) 3034-4100 Fax (55 11) 3814-9074 www.editoracec.com.br info@editoracec.com.br

Eletrolar News não recebe remuneração pelas informações que publica. Os editores não se responsabilizam pela opinião dos entrevistados, ou pelo conteúdo das matérias recebidas por meio da assessoria das empresas citadas.

Editora C&C - Argentina Av. Córdoba, 5.869, 1º A (C1414BBE) CABA Tels. (54 11) 4773-5656 / 7371 / 8737 www.editoracyc.com.ar info@editoracyc.com.ar

A reprodução total ou parcial das matérias só será permitida após prévia autorização da editora.

Eletrolar News é uma revista de negócios para a indústria e o varejo de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI.

Impressão: PROL Editora Gráfica

A revista de negócios para indústria e o varejo de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e TI

As matérias, marcas, produtos, ilustrações e preços têm caráter exclusivo de informação e sua publicação não implica compromisso ou responsabilidade.

5 CANAIS DE COMUNICAÇÃO E NEGÓCIOS ENTRE A INDÚSTRIA E O VAREJO.

REV ISTA ELET ROLAR NEWS | ELET ROLAR S H OW | G U I A D O C O M PRA D O R | PO RTA L E L E T RO L A R.C O M | N E W S L E T T E R

www.editoracec.com.br - assinaturas@editoracec.com.br - criacao@editoracec.com.br publicidade@editoracec.com.br - redacao@editoracec.com.br

18

eletrolarnews


Jorge Herzog Marcelo Silva

José Domingos Alves

Júlio Lara

MAPA DA MINA O Brasil é terra de bons negócios para as varejistas, graças aos mercados regionais, que oferecem infinitas oportunidades. Para otimizá-las, é preciso atenção a desafios como a concentração do segmento, consumidores cada vez mais exigentes e a constante transformação do setor. Igor Carvalho


Rubens Kawahara

Rodrigo Miceli Piazer

André Schumann

João Bosco de Oliveira

João Batista Rabelo

João Claudino Fernandes Júnior

A

disponibilidade de renda e de crédito, associada à alta demanda do consumo, tem assegurado, nos últimos anos, expressivo crescimento para as redes varejistas brasileiras. As oportunidades de negócios se espalham de norte a sul do País e se concentram onde há ascensão social, como os Estados do Norte e Nordeste. Trilham, também, os caminhos do agronegócio e de novos polos industriais, no interior de São Paulo e rumo ao Centro-Oeste. O Nordeste é a região onde as redes travam uma das mais acirradas disputas pelos milhões de consumidores que vêm entrando no mercado. Composta por nove Estados, concentra a segunda maior população do Brasil – 54,2 milhões de habitantes, número que representa, por si só, um expressivo mercado consumidor. Atualmente, 45% dos nordestinos fazem parte da nova classe média brasileira, condição que amplia exponencialmente as oportunidades de negócios para o varejo. A cada 10 pessoas que ascenderam para a classe C nos últimos anos, três vivem no Nordeste. “O crescimento dessa classe social ocorre de forma efetiva na região, porque é eletrolarnews

23


MAT É R IA D E CA PA

onde a demanda do consumo é mais significativa”, afirma Bento de Albuquerque, professor do programa de MBA executivo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), de administração da Universidade de Pernambuco (UPE)

clui as vendas de eletrodomésticos e móveis, seis unidades federativas da região cresceram acima dos demais Estados do País, cuja média foi de 8,6% no ano passado em relação a 2011. Os aumentos mais expressi-

“A palavra de ordem é acelerar. Independentemente do PIB, o consumo vai crescer.” Jorge Inafuco, da PwC Brasil

meiros meses do ano, o segmento de bens duráveis movimentou R$ 24,3 bilhões, e o Sul teve a maior contribuição (+17,6%), seguido pelo interior paulista (+14,4%), na comparação com o mesmo trimestre de 2012, segundo a empresa de pesquisas. Apesar de ter a menor concentração populacional do País, a Região Centro-Oeste beneficia-se com a renda gerada pelo agronegócio e a nova fronteira agropecuária, aberta sobretudo pelo cultivo da soja e da cana-de-açúcar, trilha para as boas vendas de bens duráveis. “Atuar nesses mercados é a nossa estratégia. Apesar da dependência das colheitas, que podem enfrentar uma ou outra dificuldade, elas batem recordes

e consultor organizacional da J&B de Albuquerque Consultores. A ampliação da renda dessa população teve reflexos no faturamento das vendas de bens duráveis do Nordeste, que cresceu 8,8% em 2012 frente ao ano anterior, o melhor desempenho em relação à média nacional, segundo levantamento da empresa de pesquisas GfK. A região registrou, no mesmo período, a terceira maior contribuição para o mercado, atrás apenas do interior paulista, com alta de 5,1%. De janeiro a março deste ano, os Estados nordestinos acusaram crescimento de 3,1% no faturamento na comparação com o primeiro trimestre de 2012, resultado em linha com o do mercado de bens duráveis, de acordo com a GfK. “A Região Nordeste vem crescendo de dois a três pontos de importância nos últimos anos”, destaca Simone Aguiar, diretora da unidade de varejo da consultoria. O tíquete médio, porém, é mais baixo, e isso diminui o faturamento. Levantamento do Banco do Nordeste do Brasil reforça esses números. Nos negócios do varejo ampliado, que in24

eletrolarnews

Fusões podem dar corpo à operação das redes menores e proporcionar a diversificação dos negócios por meio da união com varejos complementares.

vos foram os de Alagoas (12,6%), da Bahia (11,5%) e do Piauí (10,5%). No mercado de eletrodomésticos, a expansão foi maior no Ceará (21,1%), em Pernambuco (16,7%) e na Bahia (13,6%).

Rota de oportunidades Outros mercados também são bastante promissores para o faturamento do varejo. “O crescimento das cidades de médio porte do Sudeste e do Centro-Oeste é fantástico, bem superior ao das capitais”, diz Jorge Inafuco, gerente da consultoria PwC Brasil e especialista em varejo. Além dessas localidades, a diretora da GfK, aponta o Norte do País e destaca os municípios do interior e do litoral do Estado de São Paulo. Nos três pri-

a cada ano, e dificilmente ocorre queda de 100% na safra. A região é movida por essa riqueza, o que gera movimento financeiro interessante. O produtor pode não vender a colheita pelo preço que gostaria, mas ele negocia, e esse dinheiro movimenta o varejo local”, conta Júlio Lara, diretor-executivo da Romera Móveis. A varejista de origem paranaense conta, atualmente, com 200 lojas espalhadas por seu Estado de origem, pelo interior de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Rondônia e Manaus. Com crescimento orgânico, a rede prevê a inauguração de 20 filiais este ano e faturamento de R$ 1,3 bilhão. “Temos boas perspectivas para o Centro-Oeste e para o Acre, no Norte do País, Estado


MAT É R IA D E CA PA

Loja Romera em Ibitinga (SP)

“Temos boas perspectivas para o Centro-Oeste e para o Acre, no Norte do País, Estado que se tornou um verdadeiro canteiro de obras”. Júlio Lara, da Romera Móveis

que se tornou um verdadeiro canteiro de obras”, acrescenta o dirigente. A relação entre número de lojas e a população de uma região é outro indicador de oportunidades. A área metropolitana de Belém, o interior de São Paulo e o do Ceará, com destaque para o entorno de Juazeiro do Norte, são mercados em potencial devido à baixa penetração de pontos de venda. O maior déficit está na capital do Pará, com 36,7 mil pessoas para cada varejo, e a maior concentração se encontra no Sudeste, 26

eletrolarnews

onde estão 45% das lojas de eletroeletrônicos do Brasil, de acordo com mapeamento da Escopo, empresa de geomarketing e pesquisa de mercado. Nordeste e Sul aparecem na sequência com 23% e 19%, respectivamente. O interior paulista, que se beneficiou com a descentralização industrial e recebeu fluxo de empresas que abandonaram suas instalações na Grande São Paulo, está na primeira posição no mercado de consumo. No primeiro trimestre deste ano, a região ofereceu a


MAT É R IA D E CA PA

“O Brasil cresceu como um todo, mas o interior sobressaiu”. José Domingos Alves, de Lojas Cem

maior contribuição para o faturamento das categorias de produtos mensuradas pela GfK, exceto na de entretenimento. Seus municípios responderam, em valor, por 19,8% do faturamento da linha branca, por 20,8% de eletroportáteis, por 19,7% da linha marrom, 20% de telecom e por 19,5% de informática.

no Estado de São Paulo, além de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná. O melhor desempenho é o das unidades da varejista que estão no interior paulista, região que contribui cada vez mais para o avanço anual de 20% registrado pela empresa nos últimos cinco anos.

“Esse é o nosso principal mercado e ainda enxergamos muitas oportunidades, em cidades onde não estamos ou que comportam uma segunda loja. O Brasil cresceu como um todo, mas o interior sobressaiu”, diz José Domingos Alves, supervisor-geral de Lojas Cem. Entre as 131 filiais da varejista, a maioria está

As conjunturas favoráveis ao desempenho do comércio no Brasil como um todo estão relacionadas aos programas sociais implementados nos últimos anos, aos ganhos do salário mínimo, à estabilidade do emprego e à expansão do crédito. De uns tempos para cá, com a ameaça inflacionária, especialmente

28

eletrolarnews

Oásis de consumo


MAT É R IA D E CA PA

Casas Bahia em Juazeiro do Norte (CE)

“A previsão para 2013 é inaugurar mais filiais e ingressar em novos mercados na região Nordeste”. Jorge Herzog, da Via Varejo

dos alimentos, o crescimento arrefeceu um pouco. Os especialistas, porém, são otimistas em relação à manutenção do potencial do mercado de consumo. Entre os programas que mais contribuíram para esse desenvolvimento está o Minha Casa, Minha Vida, que coloca o Norte e o Nordeste em evidência devido às oportunidades de trabalho. Nos quatro anos de vigência do programa, a importância dessas duas regiões nas obras em todo o País passou de 20,1% para 25%, segundo levantamento da consultoria Criactive, especializada no mercado de construção civil. Os líderes de crescimento no Nordeste foram Pernambuco (189%), Paraíba (143%) e 30

eletrolarnews

Rio Grande do Norte (115%). No Norte, a liderança ficou com Amapá (288%), vindo a seguir o Pará (78%). O benefício deve ter impacto ainda maior depois do anúncio, no início de junho, do Minha Casa Melhor, linha de financiamento para a aquisição de eletrodomésticos, especialmente itens de linha branca, móveis e computadores, para os mutuários do Minha Casa, Minha Vida. O valor do crédito pode chegar a R$ 5 mil por família e abrange 3,75 milhões de beneficiados do programa habitacional em todo o Brasil. Também estão em curso investimentos em infraestrutura, muitos deles relacio-

nados à Copa do Mundo, em 2014, e aos Jogos Olímpicos, em 2016, neste caso, com benefícios para o turismo que não se restringem apenas ao Rio de Janeiro. “Com o emprego aquecido e mais gente no mercado de trabalho, uma nova leva de pessoas vai entrar para a classe C”, ressalta Albuquerque. “O crescimento do País ainda vai durar muito graças à mudança de classe social da população”, acrescenta Ricardo Pastore, coordenador do Núcleo de Estudos e Negócios de Varejo da ESPM. Até 2014, estima-se que 60% dos brasileiros farão parte da nova classe média. Entre os nordestinos essa mudança será ainda mais acentuada, pois 39%


MAT É R IA D E CA PA

Unidade do Magazine Luiza em Salvador (BA)

da população ainda se encontra na classe D e começa a preparar a sua ascensão. “É importante ressaltar que, nas Regiões Nordeste e Norte, a classe D ainda tem importância expressiva”, diz Simone, da GfK. Embora os estratos sociais mais baixos sejam protagonistas do vigoroso crescimento no mercado de consumo, a participação das classes A e B não pode ser minimizada. “Muito se fala desses 40 milhões de novos consumidores, mas o fortalecimento da classe A, na maioria das vezes, passa despercebido. Nunca houve tantos milionários no País”, diz Inafuco, da PwC Brasil. Nos próximos cinco anos, o topo da pirâmide social brasileira será constituído por 2,3% das famílias do País, porcentagem que em 1992 era de apenas 0,7%, de acordo com projeções da Tendência Consultoria citadas pelo especialista. “Se a classe C dobra sua participação em 25 anos, a classe A triplica.” Diante disso, não é só a classe C que fará a economia das regiões emergentes se desenvolver. No Nordeste e no Norte do Brasil, a participação da classe A saltará de 12,5% das famílias em 2012 para 14,5% até 2017. “Ela também oferece contribuições importantes”, diz o especialista. Outro fato que chama a atenção é a forma como esse crescimento se desenvolve, no País como um todo, baseado principalmente nos negócios gerados por produtos premium e de entrada. “Há uma bifurcação e essas duas categorias avançam mais rápido que as demais”, acrescenta o gerente da PwC Brasil. 32

eletrolarnews

“O Nordeste é a região que mais cresce no País nos últimos anos e é extremamente importante para o desenvolvimento dos negócios da empresa”. Marcelo Silva, do Magazine Luiza


MAT É R IA D E CA PA

Mega Feirão Atacadão dos Eletros

“Para nós, qualquer concorrente preocupa. É mais uma loja na disputa pelo cliente, independentemente de ser rede local ou de atuação nacional”. Rubens Kawahara, do Atacadão dos Eletros

Concentração do mercado Muito sensível e atento ao poder de consumo, o varejo nacional vivenciou, a partir de 2010, um período de concentração e a formação de grandes players com abrangência nacional – e a vedete do consumo, o Nordeste, foi um dos principais alvos. Um dos primeiros movimentos nesse sentido se deu em 2009, com a fusão do Pontofrio e de Casas Bahia, dando origem à Via Varejo, que detém hoje 972 unidades, em 18 Estados, além do Distrito Federal. No primeiro trimestre deste ano, a varejista obteve receita bruta de R$ 6,8 bilhões em vendas, faturamento 8,7% acima do primeiro trimestre de 2012. “Os números refletem o bom momento da companhia, que está em 34

eletrolarnews

expansão, principalmente, na Região Nordeste, que hoje é um dos seus principais mercados”, diz Jorge Herzog, vice-presidente de operações da rede. Atualmente, a varejista possui 53 unidades espalhadas pela região, sendo 37 delas na Bahia, seis no Rio Grande do Norte, seis no Ceará, duas em Pernambuco e duas em Sergipe. Este ano, das seis lojas de Casas Bahia inauguradas até agora, quatro são no Nordeste (três no Rio Grande do Norte e uma no Ceará). Em março de 2010, o mercado se concentrou ainda mais a partir da fusão das redes Ricardo Eletro, de Minas Gerais, e Insinuante, da Bahia, empresas que constituíram a Máquina de Vendas. Em junho do mesmo ano, a varejista incorporou ainda a mato-grossense City


Lar, seguida pela Eletro Shopping, outra rede baiana, em julho de 2011. Sua mais recente aquisição, efetuada este ano, foi a Salfer, de grande representatividade no Sul do País. De olho no potencial deste mercado, a varejista Magazine Luiza também foi às compras e adquiriu a Lojas Maia, originária da Paraíba, em junho do mesmo ano. “O Nordeste já representa mais de 20% da nossa rede de negócios. É a região que mais cresce no País nos últimos anos e é, sem dúvida, extremamente importante para o desenvolvimento dos negócios da empresa”, diz Marcelo Silva, CEO do Magazine Luiza, que conta atualmente com 624 lojas. A rede está presente

em 16 Estados e, na Região Nordeste, tem filiais na Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão. O fim da integração de Lojas Maia ao Magazine Luiza se deu em outubro do ano passado e mereceu investimentos como o novo centro de distribuição em Alhandra (PB) – a rede já contava com outro em Simões Filho (BA). Ocorreu, também, a mudança da marca Lojas Maia para Magazine Luiza nas regiões metropolitanas de Recife, Fortaleza, Maceió e Salvador. As demais filiais serão transformadas este ano e no próximo. “O fim dessa etapa simboliza a conclusão de um ciclo de crescimento

“Temos bons resultados nos três Estados onde atuamos. Acreditamos ainda em muitas oportunidades de crescimento”. Rodrigo Miceli Piazer, da Colombo

36

eletrolarnews

Fotos: Lojas Colombo - Divulgação

MAT É R IA D E CA PA


MAT É R IA D E CA PA

importante para a consolidação da empresa no varejo brasileiro”, diz o CEO da rede. Outro movimento foi a aquisição, em junho de 2011, das lojas do Baú da Felicidade em São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Na época, ao comunicar a compra ao mercado, a empresa destacou que o negócio visava ao fortalecimento das operações em uma região estratégica para a rede e aproximação maior com a classe C. Com o avanço das redes nacionais, os players regionais e de pequeno porte precisaram se movimentar para não serem prejudicados. O gerente comercial do grupo paraibano Atacadão dos Eletros, Rubens Kawahara, explica que a concorrência levou tempo para conhecer as particularidades do novo mercado. Enquanto isso, as varejistas locais estão aprendendo a conviver com ela, adequando sua estratégia de preços, promoções e serviços. “Para nós, qualquer concorrente preocupa. É mais uma loja na disputa pelo cliente, independentemente de ser rede local ou de atuação nacional.” O Atacadão dos Eletros conta com 52 lojas, distribuídas nos Estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, além de atuar no e-commerce. “Crescemos acima da média da região, e a nossa previsão é manter esse ritmo. Para este ano, projetamos aumento de 20% em relação a 2012, enquanto o nosso segmento deve crescer próximo dos 13%. Para os próximos anos, esperamos manter uma média anual de 15%”, diz o executivo, que não revela o faturamento da rede.

Força da origem A priorização de praças onde as redes marcam presença e o fortalecimento das operações, sobretudo no que diz respeito à distribuição, modernização das lojas e qualidade no atendimento, fazem parte das estratégias para enfrentar a concentração do mercado. Um 38

eletrolarnews

Loja de São Francisco do Sul (SC)

“Queremos fortalecer nossa atuação em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, praças onde temos maior quantidade de lojas já instaladas”. André Schumann, da Rede Schumann. dos principais varejos do Nordeste, o Armazém Paraíba investe, desde 2004, na modernização das suas filiais, projeto que ganhou fôlego nos últimos anos. A rede conta com mais de 200 lojas distribuídas no Piauí, Maranhão, Ceará, Bahia e Pernambuco, a maior parte delas em municípios do interior. “O varejo na Região Nordeste vive um momento ímpar, com excelentes perspectivas de crescimento. Em todos os Estados onde estamos presentes registramos resultados positivos nas nossas vendas”, conta Paulo Rubens, gerente de marketing. Entre as oportunidades vislumbradas pela rede, o executivo aponta a sofisticação da preferência dos consumidores, que estão mais exigentes e priorizam produtos e serviços


MAT É R IA D E CA PA

Unidade de Coromandel (MG)

“Para melhorar a questão logística, estamos inaugurando mais dois centos de distribuição regionais, um ao norte e outro ao sul de Minas”. João Bosco de Oliveira, da Eletrozema diferenciados. A prioridade da empresa é se firmar nos Estados onde se faz presente, principalmente no interior. A mesma postura é adotada por Lojas Cem cuja estratégia de expansão é estabelecida a partir da distância entre a nova filial e o centro de distribuição da rede – que só inaugura lojas instaladas em imóveis próprios, nos municípios que se situam a um raio-limite de 650 quilômetros da sede da empresa, em Salto (SP). “Investimos em melhorias para todas as nossas unidades, climatizando-as e deixando-as mais modernas, a fim de ganhar mercado onde já atuamos e temos infraestrutura”, conta Alves. Intenção semelhante tem a Colombo, um dos grandes players da Região Sul, 40

eletrolarnews

com 266 filiais distribuídas no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, que busca a consolidação nas áreas onde já atua. “Concentramos nossa operação, e os investimentos em novos pontos de venda serão feitos nos três Estados do Sul. O foco é essa região, por isso optamos pela venda de nossas operações físicas no interior de São Paulo”, explica Rodrigo Miceli Piazer, diretor-superintendente da varejista, que no final do ano passado vendeu as filiais no interior paulista para a Cybelar. O plano de expansão da Colombo está em linha com sua operação. Recentemente, inaugurou duas filiais no Paraná, em Ponta Grossa e Ibaiti, planeja a abertura de mais uma unidade em Londrina, outra no Rio Grande do Sul e a reinau-


MAT É R IA D E CA PA

Loja Rabelo em Crato (CE)

guração de filiais, a exemplo da loja do Shopping Iguatemi, em Caxias do Sul (RS). “Temos bons resultados nos três Estados onde atuamos. Acreditamos ainda em muitas oportunidades de crescimento, por isso trabalhamos constantemente em melhorias no atendimento, o que consideramos nosso diferencial”, acrescenta o executivo. Com 77 lojas na Região Sul, 56 em Santa Catarina, 17 no Rio Grande do Sul e quatro no Paraná, a Rede Schumann prioriza o fortalecimento regional considerando a abrangência logística. “Precisamos

“O Ceará cresce a cada dia. Estamos atuando da mesma forma nos outros Estados, procurando nos fortalecer”. João Batista Rabelo, do Grupo Rabelo otimizar os processos para dar agilidade. Quanto mais longe de nosso centro de distribuição, maiores as chances de ruptura. Queremos fortalecer nossa atuação em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, praças onde temos maior quantidade de lojas já instaladas, e, assim, ganhar musculatura para que possamos nos consolidar com qualidade e eficiência nessa área”, diz André Schumann, presidente da varejista. 42

eletrolarnews


MAT É R IA D E CA PA

Inauguração do Armazém Paraíba em Imperatriz (MA)

A rede aposta nos grandes centros e nas capitais, no Sul. “É o cenário mais promissor para os próximos anos e é onde estamos investindo daqui para frente com novas lojas”, informa o executivo. Em 2013, a Rede Schumann vai

R$ 300 milhões em faturamento para este ano, crescimento de 35% frente a 2012. Novos centros logísticos estão também nos planos da mineira Eletrozema, rede presente com 288 lojas em Minas Ge-

“É preciso uma redescoberta, um melhor entendimento entre indústria e varejo, a fim de encontrarem um ponto de equilíbrio, bom para ambos”. João Claudino Fernandes Júnior, do Armazém Paraíba. João Claudino Fernandes Júnior

investir R$ 26 milhões, cerca de R$ 1 milhão para cada uma das seis novas unidades previstas, e R$ 20 milhões em centro de distribuição com área construída de 20 mil m², na região de Chapecó (SC). “Com isso, esperamos diluir custos operacionais e ter mais força de compra, algo fundamental neste momento. Falta pouco para 100 lojas, mas estamos tomando todos os cuidados para que as filiais sejam rentáveis. O desafio não é a quantidade, mas a eficiência de gestão individual”, acrescenta Schumann. A varejista projeta 44

eletrolarnews

rais, 71 em São Paulo, 24 em Goiás, 16 na Bahia e oito no Espírito Santo. “Para melhorar a questão logística, estamos inaugurando mais dois centos de distribuição regionais, um ao norte e outro ao sul de Minas”, conta João Bosco de Oliveira, diretor comercial. O Estado de origem da rede concentra 70% das operações da empresa pertencente ao Grupo Zema, que completa 90 anos em 2013. Para este ano, o executivo prevê faturamento de R$ 1,2 bilhão e mais 35 novas filiais a serem instaladas em áreas prósperas, como Goiás e interior de São

Paulo Rubens


MAT É R IA D E CA PA

Paulo (além de municípios do Espírito Santo). “Os investimentos somam R$ 20 milhões”, complementa.

Varejo com sotaque O Atacadão dos Eletros também prevê expansão no número de lojas no Nordeste, principalmente nos Estados onde já atua, a fim de aproveitar a logística de abastecimento e os investimentos em marketing que já realiza. “A região,

gurar mais filiais e ingressar em novos mercados na região”, diz Herzog. A varejista conta hoje com 54 unidades da Casas Bahia em sete Estados e tem dois centros de distribuição, em Camaçari (BA) e em Caucaia (CE), para abastecer as filiais nordestinas. “Somente este ano chegamos a duas novas praças, Alagoas e Paraíba, totalizando 10 lojas, sendo seis no Nordeste, o que demonstra o claro foco de expansão da rede na re-

A classe A também impacta os negócios do varejo. Vendas de produtos premium e de entrada seguem aquecidas. Jorge Inafuco

de modo geral, tem crescido mais que a média nacional e isso vem acontecendo nos mercados onde atuamos. Uma preocupação é a seca, que constantemente prejudica o sertão e traz reflexos negativos para a economia local”, diz Kawahara. Depois de consolidar sua atuação no interior do Nordeste, o Grupo Rabelo mira agora as capitais da região. Com mais de 100 lojas, a meta da rede, que iniciou suas operações no Ceará, é encerrar 2013 com mais 10 lojas. “Trabalhamos muito para atender o cliente cearense. A região cresce a cada dia. Estamos atuando da mesma forma nos outros Estados, procurando nos fortalecer”, conta João Batista Rabelo, presidente e fundador da empresa. Em termos de faturamento, 45% vieram do Ceará, 18% do Piauí, 15% do Rio Grande do Norte, 3% da Bahia, 5% do Maranhão, 2% de Alagoas, 6% da Paraíba e 6% de Pernambuco.

Ricardo Pastore

46

eletrolarnews

A Via Varejo, em expansão no Nordeste, está de olho no crescimento que os Estados oferecem, acima da média nacional. “A previsão para 2013 é inau-

gião”, acrescenta o vice-presidente de operações da varejista, que vai investir R$ 182 milhões para expansão orgânica em 2013, o que deve aumentar de 2% a 3% a área de vendas da empresa. Essa conjuntura positiva para o varejo deverá ser mantida por pelo menos mais 10 anos, segundo especialistas. No caso do Nordeste, Inafuco, da PwC, afirma que ela dificilmente será revista. O gerente calcula que até 2015 a taxa de desemprego continuará em aproximadamente 5%, e a massa salarial deverá crescer entre 2% e 3%, indicadores que impactam diretamente no desempenho do comércio. “A palavra de ordem é acelerar. Independentemente do PIB, o consumo vai crescer”, garante. Para surfar nessa onda de crescimento, o especialista aponta oportunidades na fusão entre as redes de pequeno porte, mas, para isso, ressalta a importância da excelência nas práticas de governança, além do controle e da transparência nos processos operacionais para viabilizar esses negócios. “Para as grandes que já se uniram ou realizaram aquisições, o momento exige que elas


rentabilizem as suas operações”, recomenda Inafuco. O mercado já provou que há espaço para todos os players, embora as dificuldades sejam maiores para as pequenas varejistas. “O setor exige capital de giro, as lojas de menor porte não estão aguentando”, diz Albuquerque, professor da UFPE e da UPE. Na opinião de Pastore, da ESPM, as redes do Sudeste

marcas regionais ou com estrutura própria, não tenham tanta capilaridade na região, pois existem inúmeras particularidades que devem ser percebidas. Enquanto essas grandes marcas se unem, nós encontramos no regionalismo o pilar de sustentação e identificação com nosso cliente”, afirma o presidente da Schumann. O Magazine Luiza e a Via Varejo reba-

A região metropolitana de Belém, bem como o interior de São Paulo e do Ceará, são mercados em potencial devido à baixa penetração de pontos de venda.

Na perspectiva dos hábitos do Sul e do Sudeste, o professor da ESPM acredita também que as diferenças culturais de outras regiões precisam ser mais reconhecidas. “Há um atraso na adaptação desse modelo. O regional já conhece os hábitos e está acostumado, isso é uma vantagem”, acrescenta. Por outro lado, as varejistas dizem minimizar essa diferença ao priorizar funcionários que vivem na região.

Particularidades e entraves O discurso entre os empresários do varejo é quase uníssono: com a concentração, ficou mais desafiadora a atuação das cadeias de lojas, que devem buscar capilaridade e ampliar sua atuação onde não estão presentes. “É provável que esses players interessados em vir para o Sul, quer seja incorporando

tem esse argumento. Apesar de sua atuação nacional, as redes demonstram sensibilidade às particularidades locais, na contratação de mão de obra e na composição do mix de produtos. “O colaborador já vive na sociedade local, conhece os hábitos e, assim, tem condições de oferecer atendimento personalizado, de acordo com as peculiaridades de cada Estado e município, nas cinco regiões do País”, diz Herzog, da Via Varejo. “Em produtos, há pequenas diferenças ligadas, principalmente, aos sazonais, mais voltados para as regiões quentes ou frias e aos padrões de cores”, acrescenta o CEO do Magazine Luiza. De modo geral, o varejo é unânime quanto às preferências, em qualquer local do País: bom atendimento, disponibilidade para entrega e produtos diferenciados. A rede Romera Móveis instituiu o conceito top-pop, principalmente nas filiais do Acre. O diretor-executivo da empresa diz que nessa localidade o consumidor prefere lojas no centro, grandes e climatizadas. “Elas se destinam às classes C e D, camadas populares, mas que não se contentam com uma loja desarrumada,

Simone Aguiar

Fotos: Divulgação

que migraram para o Nordeste não ocuparam a região de forma efetiva. “As regionais cresceram de forma mais objetiva, permanecem líderes em sua região. A presença das redes do Sudeste, a meu ver, ainda é baixa. A região é muito grande, e não é fácil preencher e atender esse território”, diz.

Bento de Albuquerque

eletrolarnews

47


MAT É R IA D E CA PA

sem layout caprichado e sem produtos diversificados.” Por ter uma atuação distribuída em mais de cinco Estados, a varejista faz 70% do transporte com logística própria e tem cinco centros de distribuição, que asseguram o seu abastecimento em diferentes regiões. Apesar das características de cada mercado, os gargalos que ameaçam e minimizam o potencial de crescimento do varejo são comuns aos lojistas do Oiapoque ao Chuí. Entre os principais entraves estão a falta de mão de obra qualificada e o déficit em infraestrutura logística, problemas mais perceptíveis nas Regiões Norte e Nordeste. “Esse é um problema nacional. A dificuldade para receber as mercadorias acaba comprometendo o cumprimento dos prazos. Por isso, garantir a entrega o quanto antes é um diferencial”, diz Albuquerque, professor da UFPE e da UPE. Para qualificar e treinar as equipes, o varejo investe na capacitação da mão de obra. A Romera Móveis, por exemplo, aplica R$ 5 milhões em treinamento e equipamentos para atendimento, ações que incluem cursos a distância e capacitação dos vendedores no ponto de venda. “Precisamos estar preparados para atender o novo consumidor”, diz Lara, diretor-executivo da rede. “A velocidade de expansão da rede tem sido maior que a nossa capacidade de formação de mão de obra especializada, sobretudo para as posições de liderança. Temos desenvolvido até programas de trainee para minimizar a dificuldade”, conta Kawahara, do Atacadão dos Eletros. Se antes vendedor era uma carreira inexistente no Nordeste, agora é das profissões mais disputadas. As campanhas agressivas de marketing que as redes veiculam na mídia fazem com que esses profissionais mudem constantemente de trabalho, seduzidos pela possibilidade de melhores salários e vendas 48

eletrolarnews

O desempenho do mercado em 2012 T. Mercado - Brasil 2011

2012

95,7

97,4

Ipm. YTD11

13,3%

+1,8%

YTD12

Nordeste Cresc.: +8,8%

Ipm. YTD11

11,8%

14,2%

YTD12

11,8%

Ipm. YTD11

Outras Regiões Cresc.: +2,3%

Ipm. YTD11

18,4%

13,8%

YTD12

Interior SP Cresc.: +5,1%

19,0%

YTD12

I-RJ, MG, ES Cresc.: +3,0%

14,0%

Ipm. YTD11

13,0%

Ipm. YTD11

Ipm. YTD11

YTD12

12,5%

10,8%

18,9%

PR, SC, RS Cresc.: -2,6%

Grande SP Cresc.: -5,7%

YTD12

17,6%

YTD12

Grande RJ Cresc.: +3,0%

Vendas em R$ Bilhões Imp.= % Participação da Região no Brasil % Var= Variação do Faturamento R$ 2012 vs 2011

10,9%

Fonte: GfK Panelmarket Brasil

Bens duráveis faturam R$ 24,3 bi no 1º trimestre de 2013 T. Mercado - Brasil Jan 12 Mar 12

23,6

Ipm. YTD12

Jan 13 Mar 13

14,5%

24,3 +3,1%

YTD13

Nordeste Cresc.: +3,1%

Ipm. YTD12

12,2%

14,1%

YTD13

12,9%

Ipm. YTD12

Outras Regiões Cresc.: +13,3%

Ipm. YTD12

13,5%

YTD13

Interior SP Cresc.: +14,4%

12,8% YTD13

18,7%

YTD13

I-RJ, MG, ES Cresc.: +7,2%

11,3%

17,6% Grande SP Cresc.: +6,7%

Vendas em R$ Bilhões Imp.= % Participação da Região no Brasil % Var= Variação do Faturamento R$ Jan-Mar 2013 vs Jan-Mar 2012

maiores nas redes que fazem mais “barulho” e, consequentemente, atraem mais clientes. “Não há gente preparada. O nível de capacitação é baixo, e investir nos jovens leva tempo. As universidades, no caso os cursos de administração, não têm especialistas ou não abordam a temática varejo. Não dispúnhamos de professores quando criamos o MBA da UFPE”, conta Albuquerque. Diferentemente da capacitação da mão de obra, responsabilidade que grande parte das varejistas traz para si, problemas de infraestrutura comprometem inclusive investimentos futuros. “No Sul, percebemos que os maiores gar-

YTD13

16,4%

13,6%

Ipm. YTD12

Ipm. YTD12

14,3% PR, SC, RS Cresc.: +17,6%

Ipm. YTD12

18,1%

Grande RJ Cresc.: -6,2%

YTD13

9,9%

Fonte: GfK Panelmarket Brasil

galos também estão relacionados a isso. A ausência de políticas públicas que possam abrandar as dificuldades provocam grandes entraves, o que reduz as possibilidades de investimento e manutenção de novos negócios”, diz Schumann. No caso específico do Nordeste, outra dificuldade que o professor da UFPE e da UPE aponta é a ausência de fornecedores locais, principalmente de móveis, colchões e estofados, segmento que cresceu seis vezes em três anos e não consegue absorver a demanda. “Mais do que fidelizar o cliente, é preciso fidelizar o fornecedor”, acrescenta


MAT É R IA D E CA PA

o especialista. Os custos com o aluguel de imóveis é outro problema. “Além da alta valorização, a chegada das redes nacionais eleva ainda mais os custos para compra ou locação”, diz o executivo do Atacadão dos Eletros.

Atuação multicanal Crescer a partir da união com concorrentes de Estados vizinhos, expressivos em sua área de atuação, é uma das alternativas ressaltadas pelo consultor da PwC Brasil para ultrapassar os obstáculos e usufruir as oportunidades. “Entre as possibilidades existentes estão a união para o serviço de e-commerce, com a ampliação da abrangência para a entrega, e as fusões com varejos complementares. O que para alguns é reclamação, para outros é o segredo de ser bem-sucedido”, diz Inafuco. Diversificar as áreas de atuação para ampliar as oportunidades de negócios, como agregar vestuário, calçados, materiais de construção, encorpa as operações das varejistas e afasta a vinda de players para disputar espaço no mercado regional. Essa pode ter 50

eletrolarnews

sido a estratégia adotada pelo grupo Y.Yamada, varejo de alimentos tradicional no Estado do Pará, com a Leolar, do segmento de móveis e eletroeletrônicos. A partir deste mês, começa a valer a parceria entre elas para a comercialização de itens de higiene, limpeza e confecções nas lojas de eletros. Outra forma de minimizar pontos desfavoráveis é por meio da aproximação com a indústria. “É preciso uma redescoberta, um melhor entendimento entre indústria e varejo, a fim de encontrarem um ponto de equilíbrio, bom para ambos. Isso é fundamental para que a cadeia coexista. No decorrer dos anos, houve evolução na comunicação entre os dois lados, mas é hora de buscar rentabilidade para as duas partes”, diz João Claudino Fernandes Júnior, diretor do Armazém Paraíba. No caso do Nordeste, investimentos das fabricantes em propaganda são repassados de forma mais expressiva para a varejista, que os administra conforme sua estratégia de marketing.

Aliás, é nas campanhas de televisão que a disputa entre as diferentes redes se torna mais evidente, principalmente na época de feirões e mutirões de vendas realizados em ginásios, que comercializam grande volume de produtos. “Eles não são promovidos apenas para queimar estoque, mas também para suprir a demanda que as lojas não absorvem”, explica Albuquerque, professor da UFPE e da UPE. Esses eventos para venda têm o envolvimento dos fornecedores, que garantem a entrega de maiores volumes e atuam diretamente por meio de promotores durante o período de comercialização. Outra estratégia que marca a atuação das varejistas nessa região é o formato multicanal, principalmente para atender à demanda de municípios mais afastados e que não comportam o investimento ou não são viáveis para a instalação de uma rede. “É comum a venda em caminhões que estacionam e atendem o cliente através da venda por catálogo ou pela internet”, exemplifica Albuquerque.


LO GÍS T IC A R EVER S A

ACERTO DE CONTAS COM O MEIO AMBIENTE Mesmo com propostas setoriais que buscam viabilizar a logística reversa de eletroeletrônicos no Brasil, ainda há muitos impasses. O principal deles: quem vai pagar por ela? Igor Carvalho

60

eletrolarnews


O

varejo brasileiro comercializou 14 milhões de televisores em 2012, volume que deve aumentar ainda mais nos próximos anos em decorrência da substituição do sinal analógico pelo digital. As vendas de geladeiras também cresceram, estimuladas pela desoneração fiscal, e atingiram 7,2 milhões de unidades. Muitos dos produtos adquiridos nesse período substituíram os aparelhos que os consumidores tinham em casa, e boa parte deles virou lixo eletrônico. Estima-se que o País descarte 800 mil toneladas anuais de eletroeletrônicos, e menos de 5% desse volume é reciclado. A logística reversa, prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), lei sancionada há quase quatro anos, ainda não viabiliza o reaproveitamento e o correto descarte de eletroeletrônicos no Brasil com a finalidade de minimizar os im-

Fotos: Divulgação

José Goldemberg

Brasil descarta 800 mil toneladas anuais de eletroeletrônicos, e menos de 5% desse volume é reciclado. pactos ambientais. Na tentativa de implementá-la e chegar a um acordo sobre a responsabilidade de todos os envolvidos nesse processo, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) recebeu, em junho último, propostas setoriais para a viabilização da logística reversa. Tema repleto de controvérsia, até o momento o único consenso a respeito dele é a necessidade e a urgência de resolver os impasses. O ponto mais sensível para a instituição do sistema, conforme prevê a legislação, é envolver e responsabilizar tanto o consumidor como o varejo e, tam-

bém, a indústria. O que se pretende é que o usuário faça a devolução dos produtos em fim de vida ao comerciante, que deverá encaminhá-los ao fabricante para destinação ambientalmente adequada.

Acordos setoriais Em resposta ao edital de propostas aberto pelo MMA, a Confederação Nacional do Comércio (CNC), ao lado de empresas e entidades representativas do varejo, entre elas a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), propôs a criação de um fundo de custeio que arque com

as despesas envolvidas no processo e de um sistema híbrido que garanta diversos tipos de coleta (postos de entrega permanentes e eventuais) – independentemente do sistema público, mas com a possibilidade de eventual integração. “O principal ponto é saber quem vai pagar por isso”, questiona José Goldemberg, presidente do Conselho de Sustentabilidade da FecomercioSP. O grupo sugeriu a formação de uma associação sem fins lucrativos para administrar o fundo, executar o projeto e assegurar que todos os envolvidos façam sua parte e não repassem seus custos ao próximo elo da cadeia. A mesma proposta está no acordo setorial para logística reversa de produtos eletroeletrônicos encabeçado pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). Para custear o eletrolarnews

61


LO GÍS T IC A R EVER S A

Na prática Modelos que repassam os custos aos usuários já são realidade. Mesmo sem a PNRS vigorar efetivamente, a rede Cybelar vende eletroeletrônicos com a opção de descarte futuro. O serviço, oferecido como uma garantia estendida, por exemplo, prevê que a varejista retire o produto na casa do cliente e dê ao eletroeletrônico a destinação adequada. O preço varia de acordo com o equipamento. “O consumidor não vai gostar de ter que arcar com esse custo, mas a lei precisa ser cumprida. Depois de ser criada a infraestrutura para coleta e reciclagem, os custos tendem a baixar”, diz Vanderlei Niehues, diretor-presidente da Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (Abree).

André Luís Saraiva

Propostas setoriais apresentadas ao Ministério do Meio Ambiente preveem taxa para custeio, gestor para conduzir o processo e pontos de coleta sob a responsabilidade do varejo. sistema, a indústria sugere que seja incorporado ao preço dos produtos à venda um valor variável conforme sua categoria, que seria direcionado para pagamento de parte do custeio da logística reversa. Todos os aspectos contemplados nas propostas setoriais foram analisados a partir de estudo coordenado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que avaliou experiências bem exe62

eletrolarnews

cutadas em Portugal, na Espanha, no Japão, na França, nos Estados Unidos, no Canadá e na Áustria. “É uma nova forma de olhar o processo industrial, que antes considerava as etapas desde a obtenção da matéria-prima até o produto final e agora engloba também o pós-consumo. A lei tramitou quase 20 anos e propõe incorporar materiais que não se perdem e reinseri-los no sistema produtivo”, diz Cássio Rabello, especialista em projetos da ABDI.

A entidade, fundada em 2011 e criada a partir da necessidade de atender à PNRS, atuou na elaboração da proposta da indústria e desempenha o papel de gestora, sugerido pelos dois setores. O dirigente pontua ainda algumas metas estruturais incluídas no projeto encaminhado ao MMA, como a criação de mais de 4.400 pontos de coleta, sob a responsabilidade do varejo, e de 300 pontos de consolidação para o estoque e armazenamento dos produtos recebidos pelas lojas, a ser mantido pela indústria, que arcaria também com o processo de reciclagem – pagamento proporcional ao seu market share ou via triagem e identificação dos produtos descartados de cada marca. Na teoria, tudo parece funcionar, mas na prática a vulnerabilidade de alguns pontos atrasa a logística reversa. “A discussão não foi superada. Parou-se o debate, instituiu-se um prazo para as propostas, mas não resolvemos pontos importantes. Comprometemo-nos a atender as


LO GÍS T IC A R EVER S A

26 capitais do Brasil, começando pelas 12 que sediarão a Copa do Mundo, mas desde que algumas questões sejam respondidas”, conta André Luís Saraiva, diretor da área de responsabilidade socioambiental da Abinee. Ele assegura que o setor pode arcar com a implementação do que foi apresentado desde que o varejo esteja resguardado por ferramentas legais que impossibilitem o consumidor de querer reaver o item descartado e que seja definido o responsável pelos produtos órfãos, fruto de pirataria ou de empresas que não atuam no Brasil.

Principais entraves A ilegalidade chega a 30% em algumas linhas, como a de laptops, segundo a Abinee. “Quem responde por isso?”, pergunta Saraiva. “Sugerimos que os produtos piratas sejam de responsabilidade do poder público”, propõe. “Os importadores também deverão ser signatários do acordo setorial, e o comércio precisará se comprometer a vender apenas produtos de empresas que façam parte do acordo. O consumidor, ao ir à loja, parte do pressuposto que se cumpre esse requisito”, acrescenta. Entre os outros pontos destacados pelo diretor da Abinee e que podem dificultar a logística reversa, estão leis municipais e estaduais divergentes, a complexidade de alguns produtos em função do tamanho e tecnologia embarcada, a inexistência de uma política fiscal simplificada para a movimentação de resíduos eletroeletrônicos e o licenciamento único para transportá-los pelo Brasil, além da dificuldade de descartar os rejeitos de forma ambientalmente adequada em determinadas regiões do País. Para contornar alguns desses pontos, a proposta do comércio defende que 64

eletrolarnews

os resíduos eletroeletrônicos não sejam considerados perigosos quando mantidas as condições semelhantes às de uso, para facilitar o recebimento e o deslocamento independentemente de autorizações especiais. Se aprovada, os postos e centros de recebimento não precisarão de licenciamento para operar. “Em vários lugares do mundo, a logística reversa já é realizada. Precisamos fazer o mesmo no Brasil, mas ainda há pontos a serem resolvidos”, diz Saraiva.

Indústria da reciclagem

tes contribuições para o consumo consciente”, diz Rabello, da ABDI. As propostas apresentadas serão analisadas pelos técnicos do governo, e a previsão é que, até o fim deste ano, seja assinado o acordo entre governo, fabricantes, importadores, distribuidores e comércio, ação que regulamentará a destinação ambientalmente correta dos resíduos eletroeletrônicos. Espera-se que até 2017 o País alcance a marca de recolhimento de 17% do volume de equipamentos comercializados no mercado interno.

O Brasil, hoje, não está preparado para a instalação da logística reversa, avalia o diretor-presidente da Abree, pela ausência de uma indústria de reciclagem. “Temos uma quantidade muito pequena de recicladores, muitos são sucateiros, coletam e desmontam, mas não de forma adequada, muitas vezes por falta de qualificação”, diz. O dirigente da associação aponta ainda que é preciso estabelecer rede de recicladores e que os municípios apoiem a profissionalização e capacitação das cooperativas de reciclagem de forma regionalizada e próxima aos polos de coleta. Atualmente, o Brasil dispõe de apenas 94 recicladoras que dão tratamento adequado aos eletroeletrônicos descartados, a maioria delas no Estado de São Paulo (37) e na Região Sul (34). Praticamente metade das unidades federativas do País não conta com recicladoras. Ampliada essa estrutura, as 800 mil toneladas de lixo eletrônico que o País acusa a cada ano, se recicladas, poderiam gerar R$ 700 milhões. A indústria da reciclagem, por sua vez, criaria entre 10 mil e 15 mil postos de trabalho. “Habitualmente, vemos a logística reversa como um setor marginal, mas os princípios da lei trazem importan-

Cássio Rabello


DO SS IÊ

MIXER Portátil, multifuncional e superprático, o mixer não ocupa espaço na cozinha e facilita o dia a dia. Por isso, é sucesso no mercado e personagem central deste Dossiê. O produto integra a categoria de preparadores de alimentos, que, nos quatro primeiros meses deste ano, registrou crescimento de 25% no volume vendido e de 25% no faturamento, em relação ao mesmo período de 2012, segundo dados da empresa de pesquisas GfK. O mês de abril foi o mais forte para os preparadores de alimentos, com aumento de 14% nas unidades vendidas e de 11% em faturamento. 70

eletrolarnews


BLACK&DECKER

MIXER VERTICAL SB60

O

modelo da Black&Decker é 3 em 1: faz sucos e vitaminas com as hélices verticais, bate claras em neve, maionese e musses com o fuê, e processa e mói alimentos com a lâmina do miniprocessador. Vem acompanhado de jarra com capacidade para 450 ml e medidor, e copo com tampa para as funções de processar e moer. Tem 300 W de potência e suporte de parede. Está disponível nas versões 127 V e 220 V.

BRITÂNIA

MIXER E TRITURADOR DE ALIMENTOS

O

modelo da Britânia é 3 em 1: mixer, triturador e batedor de claras em neve. Tem design moderno, cabo anatômico e botões emborrachados. Possui duas velocidades e 200 W de potência. Vem acompanhado de recipiente acoplável, lâmina trituradora, batedor de claras em neve e copo dosador de 700 ml. Disponível em 127 V e 220 V.

CADENCE

FAST BLEND MIX281

O

novo mixer Fast Blend, da Cadence, conta com duas velocidades e lâminas em aço inoxidável. Possui design ergonômico, em duas cores modernas, e é desmontável, o que facilita na hora da limpeza. O produto está disponível em 127 V e 220 V.

ELECTROLUX MIXER IBC30

C

om design ergonômico e motor com 500 W de potência, o modelo da Electrolux é 3 em 1: mixer, processador e batedor. Tem duas velocidades, lâminas de ação horizontal e vertical e haste de metal resistente com base antirrespingo. Acompanham miniprocessador, jarra de 600 ml com tampa e batedor de claras.

FAET

MIXER FAET

O

produto tem design clean em prata e preto, 200 W de potência e lâminas e haste em aço inox. Vem acompanhado de batedor de claras em neve e de copo com graduação cuja capacidade é de 800 ml. O Mixer Faet, que possui cabo anatômico e anel para pendurar, é encontrado em 127 V e 220 V. eletrolarnews

71


DO SS IÊ

FISCHER

LE CHEFF TURBO

P

ossui dois níveis de velocidades (normal e turbo) e 200 W de potência. É um mixer 3 em 1: picador, batedor e misturador. Vem com miniprocessador, batedor de claras e copo plástico com capacidade para 1 litro, com graduação. Tem design clean na cor preta, acabamento em aço inox e base desmontável. Disponível em 127 V e 220 V.

KENWOOD

HB851 HAND BLENDER

O

mixer possui triblade, tecnologia patenteada que, por operar com 3 lâminas, é mais potente e eficiente na hora de triturar/misturar os alimentos, destaca a Kenwood. Possui 700 W de potência e 5 velocidades. Vem com lâminas em aço inoxidável para um melhor corte.

M.CASSAB

HAND MIXER CUISINART

O

Hand Mixer em aço inox, da Cuisinart, permite sua utilização em panelas quentes e também no preparo de batidas, vitaminas, molhos, massas, temperos e patês. Tem 200 W de potência, lâmina para misturar, picar e amassar e batedor de claras em neve. Também faz receitas leves. Vem com um copo de acrílico com medidas e outro, menor, com tampa, para as funções de processar e moer.

MALLORY ROBOT UP!

A

Mallory apresenta o modelo Robot Up!, mixer com 150 W de potência, indicado para o preparo de sucos, vitaminas, coquetéis, omeletes, molhos e shakes. Com design ergonômico e alça para pendurar, dispõe de lâminas em aço inoxidável e botão liga fácil. O produto, que tem baixo consumo de energia, está disponível em 127 V e 220 V.

MONDIAL ELETRODOMÉSTICOS VERSATILE BLACK M-08

O

mixer escolhido pela Mondial possui design moderno em black piano e 200 W de potência. Tem baixo consumo de energia, corpo desmontável e lâminas de alta performance. O produto vem acompanhado de copo com tampa e está disponível em 127 V e 220 V.

72

eletrolarnews


DO SS IÊ

PHILIPS

MIXER WALITA RI1364

A

Philips apresenta o mixer Walita RI1364. Com 400 W de potência e uma lâmina de dupla ação, o produto pode ser usado em recipientes quentes e oferece mais agilidade para bater sopas, purês e picar alimentos, destaca a empresa. Tem duas velocidades, incluindo um botão turbo para os ingredientes mais resistentes. Conta, também, com copo de 1 litro com tampa para armazenar os alimentos. Vem acompanhado de batedor para cremes, claras e maionese.

SUGGAR

MIXER 3 EM 1

O

modelo da Suggar tem potência de 200 W, duas velocidades, haste emborrachada e é 3 em 1: mixer, triturador e batedor de claras em neve. Possui proteção antirrespingo e lâminas em aço inox para bater, misturar, picar e triturar. Vem com copos com capacidade para 700 ml para o mixer e 500 ml para o processador. Consome pouca energia (0,2 kWh).

TAURUS

ROBOT 400 INOX PLUS

A

Taurus apresenta o Robot 400 Inox Plus, um mixer 3 em 1, que funciona como picador, misturador e batedor. O aparelho tem design moderno, haste em aço inox, sistema de trava de segurança e acionamento com toque suave. Vem com jarra de 800 ml e acessórios. Tem garantia de três anos e está disponível em 127 V e 220 V.

VICINI

EPV-861

O

mixer da Vicini tem 210 W de potência, controle de velocidade ajustável e lâminas em aço inoxidável. Possui design ergonômico e braço desmontável. Vem acompanhado de copo medidor com capacidade para 500 ml. Disponível em 127 V e 220 V.

WHIRLPOOL

MIXER KITCHENAID

O

novo mixer da KitchenAid é o único do mercado que permite a troca das três lâminas que o acompanham: corte, mistura e tritura, informa a Whirlpool. Tem potência de 270 W, cinco velocidades e copos com capacidade de 1 litro e 625 ml. Vem com maleta para ser transportado com todos os acessórios. O batedor, o triturador e os copos podem ser levados à lava-louças.

74

eletrolarnews


P E R F IL

Megaloja em Osasco

NEGÓCIO BEM-SUCEDIDO

Com forma própria de comunicação, a Polishop criou sólida estrutura em 13 anos de atividades. Leda Cavalcanti

T

udo feito em casa. Ou melhor, na empresa. A expressão é boa, mas não a única, para definir o sucesso da Polishop, varejo multicanal criado em 1999 por João Appolinário e que em sua sede, na zona sul de São Paulo, abriga call center 24 horas e toda a estrutura para a produção de programas que ultrapas78

eletrolarnews

sam 140 horas diárias em emissoras de televisão aberta e fechada, bem como no canal próprio 24 horas. No espaço, funcionam também estúdios digitais, ilhas de edição e marcenaria próprios. Seus números são fortes: 171 lojas físicas em shoppings de 25 Estados do País (menos Roraima) e Distrito Federal, três centros de distribuição,

em São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, e-commerce e 2.500 funcionários. Tamanha robustez acompanha o faturamento, não revelado. “Também é feito em casa”, brinca o presidente da Polishop. Filho de empresário do ramo de automóveis na região do ABC (SP), Appoli-


Foto: Roberto Assem

João Appolinário

nário optou cedo pelo empreendedorismo. “Está no sangue”, diz. Teve vários negócios, mas se desfez de todos e partiu para os Estados Unidos em busca de algo novo, na mesma época de abertura do mercado nacional. Amigo de Emerson Fittipaldi, que então morava em Miami, se uniu a ele no “7 day diet”, programa de dieta alimentar assinado pelo ex-piloto, e que foi o embrião da Polishop. Nascida dentro do conceito de marketing direto via televisão, nos dois primeiros anos atuou em parceria com uma empresa ame-

ricana e, depois, entrou no formato de multicanal para aproveitar a força do veículo. Tudo o que fazia sucesso nos Estados Unidos chegava ao Brasil por meio da Polishop, inclusive com a respectiva publicidade, que recebia somente uma dublagem local. Com o tempo, às televendas e à internet Appolinário agregou catálogo (2001), lojas físicas (as primeiras oito unidades foram abertas em 2003), mídias sociais (2008), porta a porta (2011) e mobi-

le site (2012). Além disso, publica um jornal interno para todos os funcionários. “Se amanhã surgir uma nova mídia, quero estar nela. Criamos tudo, nada foi por aquisição, isso faz parte do nosso projeto como empresa”, atesta o executivo. Hoje, todos os canais da empresa têm sinergia, ou seja, o formato e a mesma política de produto e de preço, o que torna a compra uniforme, seja feita por telefone, na loja física ou virtual, no Norte ou no Sul do País. eletrolarnews

79


P E R F IL

Semanalmente, lança de três a cinco produtos, metade deles importados, e o financiamento é apenas por meio do cartão de crédito, o que descarta a inadimplência. As franquias também estão fora dos planos de Appolinário. “Levamos para as lojas físicas a agilidade, as promoções e a energia do mercado virtual. Não conseguiríamos dar às franquias a mesma velocidade”, diz.

em todas as lojas. “Qualquer varejista quer inovação, mas ele precisa investir em propaganda e fazer o produto ser conhecido”, afirma o presidente. Na seleção dos itens, são levadas em conta pelos gerentes responsáveis por essa etapa do processo a inovação, a qualidade, a negociação e a margem de lucro. O passo seguinte é a apre-

“Criamos valor percebido, tanto que, quando me perguntam se sou bom vendedor, digo que não, apenas explico muito bem o produto e deixo a decisão de compra para o consumidor.” Estratégia e produtos Demonstrar os benefícios do produto e não anunciar preço é estratégia que diferencia a Polishop, garante o empresário. “Criamos valor percebido, tanto que, quando me perguntam se sou bom vendedor, digo que não, apenas explico muito bem o produto e deixo a decisão de compra para o consumidor.” A quase totalidade dos produtos apresentados é comercializada com exclusividade, principalmente os modelos mais sofisticados, o que é parte da lógica do negócio, pois itens de entrada são vendidos Megaloja em Osasco

sentação para o comitê formado por profissionais das áreas comercial e de marketing. Aprovados, vão para o teste de mídia, isto é, a empresa faz um programa de televisão ao vivo, que lhe dá parâmetros do potencial dos produtos, e, então, são acertados os detalhes do filme e do negócio. A Polishop também atua com marca própria. A forma de comunicação rendeu cases de sucesso para a empresa, como o dos produtos George Foreman. Na época, o hábito era o churrasco tradicional e não se pensava em aparelho elétrico para assar a carne. Após dois anos de tentativas para vencer a barreira, o grupo Salton entregou a comunicação dos produtos para a Polishop. “Mostramos o conceito e criamos a categoria de grills elétricos, que, um ano depois, acumulou vendas de quase um milhão de produtos. Hoje, a indústria reconhece que somos plataforma de lançamentos e inovações”, destaca Appolinário, cujo braço mais recente é a venda porta a porta de produtos de consumo pessoal. Nas lojas físicas, independentemente do tamanho de cada uma, instituiu a experimentação de produtos, seguin-

Fotos: Divulgação

80

eletrolarnews

do o que reza o varejo 3.0 (valer-se das inovações tecnológicas, principalmente as que envolvem a mobilidade, que permitem identificar e interagir com o consumidor e criar ações para sua fidelização). “As pessoas veem o produto na televisão e têm desejo de experimentá-lo e isso ocorre nas lojas físicas. Como é assistida por muitos consumidores, a experimentação pode gerar a venda de várias unidades”, garante o empresário.

Desafios Um dos principais é escolher o ponto para instalar uma loja de rua, projeto antigo, mas adiado devido a algumas dificuldades. “Temos unidades em todo o País, cada Estado possui sua legislação de tributos, nos relacionamos com 150 sindicatos. Imagine, então, além disso tudo, administrar uma loja de rua. Mas ela é importante, há cidades com 200 mil habitantes que não têm shopping center e há ruas comerciais que são até melhores do que um centro de compras”, diz Appolinário. As oscilações da economia nacional, outro desafio, não abatem o ânimo do empresário, mas afetam o negócio, pois o consumidor está endividado. “O pior já passou, e há ações interessantes por parte do governo, como a diminuição de algumas cargas tributárias e a privatização da indústria de base, que dá sustentação ao País. Sou otimista e acho que vai melhorar. Este ano, embora difícil, está melhor do que 2012, que foi muito ruim.” O crescimento da Polishop também é um desafio permanente, pois é impossível estacionar, afirma Appolinário. “O mercado é dinâmico, cobra muito, então há dois caminhos: ou a empresa cresce ou encolhe. O que vale é a lucratividade. É preciso se reinventar todo dia porque os produtos, as empresas e os formatos de negócios envelhecem.” Seu plano de expansão prevê chegar com 300 lojas físicas no ano de 2020.


MAT É R IA E SP ECI A L - SER VI ÇO S

SEM CRISE

Mesmo com expansão mais lenta no primeiro trimestre, quando cresceu apenas 0,5%, segundo o IBGE, o setor de serviços vai bem, tanto que no ano passado gerou quase 700 mil empregos. No Sudeste, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro, está concentrada a maior parte das empresas e dos trabalhadores, enquanto, na Região Norte, Acre, Roraima, Amapá e Tocantins apresentam o menor índice de mão de obra. Leda Cavalcanti

D

esde setembro de 2008, quando começou a crise internacional, até 2012, o setor de serviços avançou 11,6% e contribuiu para alavancar a economia do País. Nesses quatro anos, de acordo com o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial 84

eletrolarnews

(IEDI), o crescimento brasileiro foi de 9,3%. Em 2012, o setor – que corresponde à venda de produtos e de serviços comerciais, em que se incluem seguros, garantias, certificações, licenças e treinamento – representou quase 70% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e gerou

75% dos empregos formais, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A gama de serviços é variada e abrange toda a cadeia de eletros, o varejo, a indústria, os exportadores e os importadores. Algumas empresas,


como o First Group, atuam de forma integrada. No caso, as soluções e o gerenciamento dos processos de importação ficam a cargo da First S.A., a logística com a First Log e o e-commerce com a Tiguana. “O mercado é bom pelo número de empresas que importam e necessitam de um diferencial. Mas é exigente, muitas vezes conservador, e a tomada de decisões é demorada, uma vez que não se trata de uma simples mudança de porto, mas sim de toda a operação logística”, diz Fernando Otsuzi, diretor comercial da First S.A. “Mudanças de comportamento do consumidor, que ficou muito mais exigente, também levaram à criação de novos serviços”, afirma Thiago

veis de controle do que é colocado no mercado.” No varejo mundial, cresce a oferta de serviços como estratégia para criar vantagem competitiva e se diferenciar da concorrência. Hoje, o varejista está consciente de que eles agregam valor, diz Haneman Mendes, diretor comercial da Acontece Solutions, empresa de seguros e serviços. “Ele é comissionado para oferecer um serviço que não demandará custos com operação e que proverá solução ao cliente, que ficará ainda mais fiel. Com os serviços, o varejista estreita o relacionamento com seus consumidores e reforça o caixa com recursos que praticamente caem direto em sua última linha de resultado.”

Fotos: Divulgação

Fernando Otsuzi

“O mercado é bom pelo número de empresas que importam e necessitam de um diferencial.” Fernando Otsuzi, da First S.A. “A preocupação com a segurança do consumidor está na pauta do dia, e os órgãos de regulamentação só tendem a aumentar os níveis de controle do que é colocado no mercado.” Thiago Doretto, da SGS Doretto, business development manager da SGS, empresa de inspeções, testes, verificações e certificações. “Cada vez mais, as exigências do consumidor em relação à segurança dos produtos que adquire obrigam os governos e o próprio mercado a reverem as condições do que será comercializado. A preocupação com a segurança dele está na pauta do dia e os órgãos de regulamentação só tendem a aumentar os ní-

Evolução O mercado brasileiro evoluiu rapidamente no segmento de serviços, conta Divania A. Oliveira, diretora comercial da TecTotal, empresa especializada na prestação de serviços de help desk/suporte técnico via telefone e acesso remoto, instalação, configuração, integração, orientação e personalização de equipamentos de informática, mobile, áudio e vídeo, linha branca e soluções cor-

Thiago Doretto

eletrolarnews

85


MAT É R IA E SP ECI A L - SER VI ÇO S

porativas para micro e pequenos empresários. “O varejista demanda constantemente novidades no setor, até porque o cliente moderno quer encontrar tudo em um único lugar, produtos e serviços.”

condições de manutenção do bem”, diz Norberto Mensório, presidente da Associação Brasileira das Entidades Representativas de Empresas de Serviços Autorizados em Eletrodomésticos (Abrasa).

Mesmo com o varejo aberto para os serviços, às vezes a porta de entrada é pequena, diz Lúcia Haracemiv, sócia-diretora da DNA de Vendas, consultoria com foco no desenvolvimento de pessoas, processos e modelo de gestão. “Normalmente,

Certificação, soluções e treinamento Acreditada pelo Inmetro para fazer a certificação de segurança de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, a SGS está no Brasil desde 1938. “Somos o OCP (Organismo de Cer-

“Está democratizada a oferta de seguros que não eram acessíveis à grande população.” Haneman Mendes, da Acontece Solutions Haneman Mendes

“O cliente moderno quer encontrar tudo em um único lugar, produtos e serviços.” Divania A. Oliveira, da TecTotal são os CEOs que abrem essa porta. Apresento propostas para eles nas diversas regiões do País e percebo que alguns têm certo preconceito, pois no passado compraram programas que se passaram por consultoria e na verdade eram apenas um conjunto de palestras, com resultados pontuais, os quais muitas vezes não deram o retorno esperado. Mas é um ótimo mercado.”

Divania A. Oliveira

86

eletrolarnews

A assistência técnica, um dos serviços mais antigos oferecidos ao cliente, às vezes enfrenta problemas por falta de peças. “Não existe mercado de eletros sem que haja prestação de serviço. O suporte é imprescindível para o consumidor, pois não faz sentido um produto ter sua duração limitada ao prazo de garantia. Hoje, privilegia-se a venda em vez de dar

tificação de Produto) e também realizamos testes de laboratório na área de bens de consumo em geral. Nossos técnicos, altamente especializados, e nossa expertise nos permitem transferir aos clientes os benefícios de uma parceria que agrega conhecimento técnico, confiabilidade e preços competitivos”, afirma Doretto. Com abrangência mundial, a empresa tem capacidade para fazer o atendimento em todo o território brasileiro. “Certificamos produtos nacionais e importados, negociando diretamente com os importadores, sejam eles de pequeno ou grande porte, e também com fabricantes locais e internacionais”, explica o business development manager da SGS, empresa do grupo de mesmo nome,


que iniciou atividades oferecendo serviços de inspeção agrícola aos comerciantes de grãos da Europa. A First S.A., com mais de 13 anos de atividades e faturamento na casa de R$ 1 bilhão, cria e aplica soluções tributárias e logísticas personalizadas para empresas importadoras a partir de um planejamento estratégico com foco na redução de custos e melhorias nos processos operacionais. Trabalha com o conceito de BPO (Business Process Outsourcing). “Desenvolvemos modelos de negócios capazes de reduzir o preço de venda entre 18% e 20% e aumentar a margem bruta de faturamento em 30%, em média”, diz Otsuzi.

Um programa de gestão e capacitação da força de vendas, criado por três executivos, em uma das maiores redes de varejo do País, deu origem à DNA de Vendas, que, nos últimos seis anos, desenvolveu dezenas de programas para aumentar a produtividade em empresas. Em 2011, criou a iDNA, que desenvolve softwares, dashboards para gestão à vista de indicadores, plataformas de e-learning – LMS (gestão de desempenho, de aprendizagem e de rotina) e portais de conhecimento. “Vender é ciência, portanto, metas agressivas exigem reforços nos pilares da produtividade de vendas, isto é, pessoas, processos e modelos de gestão”, diz Lúcia.

“Os números falam mais alto do que as palavras quando o assunto é vendas.” Lúcia Haracemiv, da DNA de Vendas Lúcia Haracemiv

Cada caso é objeto de criterioso estudo. “Trabalhamos os impostos em favor da empresa a partir do planejamento tributário para a operação de vendas, melhoramos ou até mudamos o fluxo de caixa e gerenciamos todos os processos de importação e distribuição. Geralmente, os clientes desconhecem as soluções tributárias e vinculam trading apenas a serviços que visam à redução da carga do ICMS e, dessa forma, consideram esse ganho pequeno. Nossas soluções são mais complexas, pois se baseiam em planejamento tributário, simulação de custos e quebra de paradigmas”, diz o diretor comercial da First S.A. Seus clientes, na maioria, são das Regiões Sul e Sudeste. Contudo, cresce de forma significativa a presença de empresas do Nordeste.

De acordo com a sócia-diretora da DNA de Vendas, que atende a indústria e o varejo de todo o Brasil, três são os principais benefícios de implantar um programa: “aumento das vendas e principais indicadores, como margem, conversão, tíquete médio, % da linha de produto; consolidação de uma cultura baseada em indicadores, rotinas e processos, com placar online que consolida os resultados e as ações em execução; e a preparação de líderes capazes de formar equipes e gerir indicadores com planos de ação corretivos imediatos para o alcance diário das metas”. Os projetos têm três fases: a primeira é o diagnóstico da operação de vendas; a segunda, as metodologias

de vendas, o manual de operações e o modelo de gestão; e a terceira, a trilha de resultados.

Seguros, suporte e assistência técnica Criada em 2007, a TecTotal é resultado de joint-venture entre IdeasNet, Telefonica/Vivo e Intel Capital, e seus contratos de parceria são com o varejo, que oferta ao cliente os serviços da empresa. “Do nosso lado, atendemos esse consumidor com equipe própria, altamente capacitada e, preferencialmente, nas principais cidades de todos os Estados, com data e horário marcados. Via nosso contact center, atendemos nos sete dias da semana, 24 horas por dia”, conta Divania, que, além dos varejistas, tem eletrolarnews

87


MAT É R IA E SP ECI A L - SER VI ÇO S

Fotos: Divulgação

parceiros nas operadoras de telefonia, nos provedores de acesso, nas assistências e nos distribuidores, além de micro e pequenos empresários. “Para o lojista, agregamos valor ao produto e rentabilizamos a operação. O cliente do varejista pode utilizar o serviço no mesmo dia, porque suprimos a necessidade imediata de suporte e/ou instalação. Para o consumidor final, oferecemos comodidade, qualidade, segurança, orientação e suporte necessário para que utilize todos os recursos de seus equipamentos eletroeletrônicos. Por isso, nosso trabalho, também, reduz a devolução inde-

do processo, tem acesso às soluções com a maior comodidade e sem burocracia”, explica Mendes. Nascida com a vocação de ser uma extensão da área de serviços e seguros de seus clientes e não apenas um provedor, a empresa tem equipes em todas as regiões do Brasil, que negociam diretamente com o varejo, diz o diretor comercial da Acontece Solutions. “O varejo sempre esteve aberto ao mercado de serviços, porém nem sempre foi alcançado pelos seus provedores. Fomos pioneiros em levar soluções a regiões e varejistas que ainda não haviam recebido a oferta, aculturando-os e instruindo-os sobre a melhor forma

“Assistência técnica é parte do pós-venda, é ela que faz a manutenção de um produto que custa caro para o consumidor.” Norberto Mensório, da Abrasa

vida dos produtos provocada por dúvidas na utilização dos produtos”, diz a diretora comercial da TecTotal. A Acontece Solutions, além de produtos tradicionais, já consolidados há mais de 10 anos no mercado, oferece serviços e seguros que tenham afinidade com os itens do varejo. “A beleza deles é a forma com que trazem vantagem para todos os envolvidos no processo: o varejo obtém ótima rentabilidade ao vender algo imaterial e sem a responsabilidade da operação, e sua equipe é estimulada com novas fontes de comissionamento; o provedor ganha volume nas vendas através de um ótimo canal de distribuição de suas soluções; e o cliente, o ator mais importante 88

eletrolarnews

de implantar, treinar a equipe e oferecer os produtos aos clientes.” Fundada em 1990, a Abrasa desenvolve ações de apoio às quase 20 mil assistências técnicas autorizadas de eletrodomésticos que representa, em todo o Brasil, e que empregam 65 mil pessoas. “A assistência técnica é parte do pós-venda, é ela que faz a manutenção de um produto que custa caro para o consumidor. Por isso, a indústria precisa suprir o mercado com peças de reposição para que as prestadoras de serviço possam, inclusive, diminuir o tempo de reparo do produto”, diz Mensório. A indústria, de acordo com o presidente da asso ciação, gostaria

Norberto Mensório

que as assistências técnicas adquirissem as peças antes de saber se precisariam ou não delas, o que ele considera impossível. “Elas não podem fazer estoque”, afirma. Hoje, a velocidade de lançamentos também prejudica as assistências técnicas, que se ressentem da falta de peças. “Com o tempo, a indústria cortou verbas, como os 2% do faturamento que destinava ao pós-venda (peças de reposição e treinamento de pessoal). Além disso, é importante lembrar que eletrodomésticos sem assistência técnica aumentam o problema ambiental.”


E-C OM M E RCE

DE MÃOS DADAS COM O E-COMMERCE

Vendas através de dispositivos móveis, com o intermédio das redes sociais e pela integração entre o canal físico e online. As possibilidades e tendências para os negócios virtuais são muitas, e os varejistas devem aproveitá-las. Igor Carvalho

A

venda online é aliada ou concorrente do varejo de eletroeletrônicos? O questionamento ainda é feito por alguns varejistas, mas o desempenho do e-commerce no Brasil, nos últimos 92

eletrolarnews

anos, não deixa dúvida de que o canal é promissor e amplia as oportunidades de negócios para as redes. Este ano, o comércio eletrônico deve crescer 25% em relação ao anterior e faturar R$ 28 bilhões, de acordo com

projeções da E-bit, empresa especializada em informações sobre setor. “O potencial do e-commerce para o segmento de eletroeletrônicos ainda é subaproveitado e são poucas


Fotos: Divulgação

as redes com atuação efetiva nesse canal. Há um grande mercado para ser explorado, mas os lojistas ainda veem as vendas online como concorrentes dos negócios nas lojas físicas”, explica Gustavo Santos, professor de social commerce e redes sociais da Ecommerce School, conselheiro da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) e gerente de projetos da GS Virtual. Muitas empresas ainda não perceberam, segundo o especialista, que o e-commerce proporciona maior capilaridade ao varejo. O levantamento da E-bit demonstra, também, que, ao fechar os olhos para esse mercado, os lojistas deixam de atingir 42,2 milhões de pessoas (número de consumidores que fez ao menos uma compra online no ano passado), que gastaram, em média, R$ 342 e utilizaram esse canal, sobretudo, para adquirir eletrodomésticos, categoria que lidera com 12,4% os volumes de pedidos online. O desempenho do comércio eletrônico deve ser ainda mais significativo em 2013 graças à incorporação de

dispositivos móveis, como tablets e smartphones, ao dia a dia dos brasileiros e à utilização desse canal de compra pelas classes C e D, que representam 56% dos 10,3 milhões de consumidores que compraram através da internet pela primeira vez em 2012, segundo a E-bit. Estudo da consultoria italiana Translated projeta também que o mercado de e-commerce brasileiro será o quarto maior do mundo em 2016 – deixando para trás a França, o Reino Unido e a Alemanha.

Tendências O dinamismo do setor tem aberto espaço para a criação de diversas inovações que, ao serem incorporadas aos negócios virtuais, se tornam ferramentas importantes para fidelizar o consumidor e para ampliar as oportunidades de vendas. Para grande parte das redes que atuam no e-commerce, ele é mais um ponto de venda. Diante disso, é importante integrar as informações do cliente que, vez ou outra, frequenta esses dois canais. O cross channel (cruzamento de canais) amplia as possibilidades de atendimento e permite, por exemplo, comprar

Gustavo Santos

eletrolarnews

93


E-C OM M E RCE

através do site e retirar o produto na loja física ou oferecer no ponto de venda catálogo virtual com número maior de produtos do que os em exposição. Com cadastro único, o lojista pode, ainda, identificar mais facilmente o hábito de consumo do seu cliente, isto é, saber qual produto desperta interesse e oferecer opções para a compra. “É possível mapear o que ele quer e busca. Além disso, ter um relacionamento único com o cliente, que recorre a vários canais de uma empresa, é alternativa para fidelizá-lo. O consumidor passa a confiar na rede e a acreditar que, se tiver um problema, a empresa oferecerá alternativas”, diz Santos. Outra tendência que vem sendo incorporada às plataformas de e-commerce é a utilização de vídeos tutoriais dos produtos. “É uma estratégia eficiente para aumentar a venda. Antes, alguns

Frederico Trajano

Em 2013, as vendas pela internet devem crescer 25%. Os eletrodomésticos lideraram os volumes de pedidos online, com 12,4% de participação no ano passado.

consumidores não compravam na internet por não poderem tocar e manusear o produto. Ao mostrá-lo de forma não estática, a segurança do consumidor fica maior”, aponta o professor da Ecommerce School. O recurso beneficia principalmente a venda de itens mais sofisticados, como é o caso dos eletroeletrônicos. A plataforma e-commerce das empresas também precisa mapear e identificar o perfil do usuário e os hábitos dele na rede. Ao dispor dessas informações é possível, por exemplo, gerar vitrines virtuais com produtos de acordo com as preferências do internauta e indicar 94

eletrolarnews

ting é para a venda e as redes sociais são mais um canal de comunicação.

Relacionamento virtual

O Magazine Luiza, uma das varejistas mais atuantes nas redes sociais, lançou no início de 2012 uma pioneira ação de social commerce, o Magazine Você – iniciativa reconhecida pela National Retail Federation (NRF) como inovação tecnológica promissora. O projeto permite ao usuário do Facebook e do Orkut criar uma loja na própria rede social e ganhar comissões de 2,5% ou 4,5% por venda efetuada para seus amigos.

As redes sociais são outra ferramenta eficaz de relacionamento entre a varejista e os consumidores. Entretanto, para explorá-la, é preciso entender o que o público deseja e estabelecer um contato rápido. A demora no retorno pode fazer com que o recurso se volte contra a imagem da empresa. No que diz respeito à linguagem utilizada, as ações devem respeitar alguns padrões estabelecidos, destaca o professor da Ecommerce School. O e-mail marke-

“O Magazine Você superou as expectativas. Já passamos das 100 mil lojas nas redes sociais e continuamos crescendo. Transformamos a venda porta a porta em clique a clique”, afirma Frederico Trajano, diretor de marketing e vendas da empresa. “Estudamos as redes sociais para entender como poderíamos ser relevantes para as pessoas e, ao mesmo tempo, incrementar nossas vendas e trazer novos clientes desses

até promoções – alternativa que pode deixar o atendimento na internet bem mais personalizado.


canais interativos. O principal objetivo é atingir um público que ainda não tem contato com a marca.” Além do relacionamento, a varejista realiza ações de atendimento aos clientes pela internet, como se fosse um SAC nas redes sociais. “A colaboração online sempre fez parte da nossa estratégia. O maior benefício que a atuação nas redes sociais traz é o diálogo, a possibilidade de estar mais próximo dos consumidores, seja no momento de decisão de compra, tirando as dúvidas, ou auxiliando com informações”, diz Trajano. O engajamento dos consumidores em relação às marcas também é revertido em vendas. De acordo com a E-bit, 45%

“O e-commerce é uma mudança que não tem volta. Quem pensar o contrário está matando o seu negócio”, diz Pedro Guasti, diretor-geral da E-bit. dos consumidores do e-commerce recomendaram anúncios para amigos ou parentes – desses, 38% o fizeram por e-mail, 30% pessoalmente, 14% via telefone e 12% pelo Facebook. “É uma mudança que não tem volta, por isso as empresas precisam buscar a diversificação dos seus canais. A internet oferece mais praticidade e possibilidades. Quem pensar o contrário está matando o seu negócio”, diz Pedro Guasti, diretor-geral da e-bit.

Mobile commerce Para vender na internet é preciso, mais do que nunca, estar atento às possibilidades que os dispositivos móveis oferecem – tendência que já virou realidade. De acordo com a E-bit, em janeiro do ano passado o share em vo-

Pedro Guasti

lume transacional do m-commerce era de 0,8%. Cinco meses depois registrava 1,3% e em janeiro de 2013 alcançou 2,5%. “Na minha opinião, este ano a participação deve chegar a 10%. É preciso estar atento para que a adaptação multiplataforma proporcione navegação amigável, tanto no computador como no smartphone e no tablet”, diz Santos. O Magazine Luiza atentou para as particularidades existentes entre o acesso pelo site por meio de computadores e por dispositivos móveis. Investiu para melhorar a experiência do usuário nessas plataformas, conta o diretor de marketing e vendas da rede. “Fizemos muitos estudos, pois tínhamos preocupação com a velocieletrolarnews

95


E-C OM M E RCE

dade das redes 3G no Brasil. Há planos baratos, mas com limitação grande de velocidade. Existe o desafio de fazer a plataforma funcionar na maioria dos dispositivos móveis. No momento, estamos desenvolvendo nosso aplicativo e, com certeza, não será apenas um catálogo de produtos.” Em termos de tecnologia para usufruir todas essas potencialidades, o Brasil é tão maduro quanto os Estados Unidos e a Europa, e os fornecedores estão prontos para atenderem o mercado. Apesar disso, os custos no País ainda são altos no que diz respeito a hospedagem, por exemplo, na comparação com outros lugares do mundo.

Guerra de preço O consumidor está mais conectado e informado, mudança que se reflete na estratégia de preços, pois, muitas vezes, as pessoas fazem comparações dentro das lojas físicas. “Antes, o cliente buscava duas ou três lojas, e o varejo tinha controle do preço que podia praticar. Se o lojista sabia que era competitivo em uma região, não se preocupava tanto com outras praças. Hoje, a situação é outra. Não 96

eletrolarnews

está mais difícil, é apenas diferente”, diz Rodrigo Borer, vice-presidente de comparação de preços do Buscapé Company. A variação de preço no ambiente online pode acontecer de hora em hora e de acordo com o movimento dos concorrentes, explica o executivo. As margens também não são mais as mesmas, mas as operações online têm particularidades que compensam essa disputa. “O varejista tem a redução do custo do metro quadrado da loja, por exemplo, que não precisa ser repassado para o preço. É uma equação diferente a do preço do e-commerce, que bem operado é um canal tão bom quanto qualquer outro”, explica Borer. A venda online também favorece o ganho de escala, pois, sem a limitação de espaço, o mix da loja virtual pode ser bem maior. O Buscapé compara preços de mais de 15 mil produtos, vendidos por 50 mil empresas, é responsável pelo shopping de mais de 100 portais e conta com 40 milhões de usuários únicos. Borer explica que a empresa supre a necessidade dos varejistas on-

Rodrigo Borer


E-C OM M E RCE

line de encontrar com esse consumidor no ambiente virtual e oferece recursos que permitem saber o que ele busca e escolhe. Outra tendência apontada pelo diretor-geral da e-bit é o marketplace, modelo de venda que reúne em um mesmo site ofertas de diferentes lojas, em vários segmentos, e começa a ganhar corpo no País. “Algumas varejistas já se mobilizam para se proteger da Amazon, que mais cedo ou mais tarde deve chegar ao Brasil”, diz Guasti. A Nova Pontocom inaugurou, em abril deste ano, o Extra Marketplace, canal que segue esse modelo.

Experiência inversa O comércio online é seara tão próspera que algumas varejistas têm feito o caminho inverso: nascem na internet e depois se “materializam” em loja física. É o caso da Eletrônicos Ipê. A empresa comercializava, pela internet, produtos de marcas como GA.MA Italy, Midea Carrier, LG, Oster e Samsung, entre outras, e decidiu inaugurar, no final do ano passado, uma unidade no Shopping Unimart, em Campinas (SP). “Essa estratégia é bastante válida para o aumento das vendas. A vantagem de possuir os dois canais é a diversidade de públicos que se atinge. A loja física traz maior confiabilidade e garante excelência no atendimento, é onde o cliente vai, avalia o produto e pode levá-lo na mesma hora”, diz Yue Haiping, presidente da varejista, que não esconde a vontade de ampliar as filiais da loja física. A loja da Eletrônicos Ipê funciona como vitrine para os e-consumidores, que conseguem ver de perto o que desejam e podem comprar depois pelo site. “Para tal fim é importante conhecer de perto o cliente, ouvir suas preferências e opiniões, isso nos 98

eletrolarnews

Loja física Eletrônicos Ipê

ajuda a ampliar a gama de produtos, a fidelizar o consumidor e a oferecer o que ele procura”, conta Haiping. O executivo destaca, ainda, as redes sociais como tendência forte, pois não exigem muitos investimentos e geram resultados em tempo recorde. Destaca, também, a possibilidade de coletar opiniões dos clientes, reclamações e sugestões, atendendo-os de forma rápida e com linguagem informal. Qualquer varejista pode empreender no comércio online? Os especialistas afirmam que sim. O lojista precisa entender do negócio dele, avaliar a abrangência que a loja online deve ter, seu alcance e quem ele quer atender. Uma alternativa é consolidar-se em uma região onde a rede já atua, por questões logísticas, para depois conseguir visibilidade para ampliar esse negócio. “Não é preciso entender de tecnologia, mas sim do próprio negócio. E as plataformas de e-commerce podem ser terceirizadas”, diz Santos.

Yue Haiping


MAT M ATÉ É RRIAIA EESP SPECI ECIAALL -- PR PROODDUUTTOS OS SSUS USTENTÁVEI TENTÁVEISS

VERDES EM ALTA Produtos com tecnologias que colaboram para reduzir o consumo de água e energia ganham espaço porque o consumidor está mais consciente de que é preciso cuidar do meio ambiente e pode, ao mesmo tempo, conseguir boa economia nas contas do mês. Leda Cavalcanti

A

má utilização da água, recurso natural que por muito tempo foi considerado infinito, ainda preocupa especialistas, mas é inegável que, nos últimos anos, tem crescido muito a conscientização de que é preciso cuidado no consumo e nos padrões de produção de algo que tem valor essencial em termos econô102

eletrolarnews

micos e sociais. Por parte do consumidor de eletrodomésticos já há entendimento de que o preço de um produto não é apenas o da hora da compra, mas sim o quanto ele vai gerar de custos de energia todo mês, conforme demonstrou uma pesquisa encomendada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Outro estudo, este da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), demonstra que 70% dos consumidores comprariam um produto sustentável se as opções de escolha tivessem o mesmo preço. “A prática do chamado consumo verde está disseminada em diferentes setores da sociedade”, afirma Henrique Mascarenhas,


diretor de marketing da Midea Carrier. “Pesquisas do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) revelam que 74% dos consumidores estão dispostos a comprar produtos sustentáveis se a qualidade for semelhante à dos tradicionais”, acrescenta.

ment), desenvolvida pela empresa, que mede o impacto ambiental desde o fornecimento de matérias-primas até o seu descarte pós-uso.” No ano passado, 23% do faturamento da empresa veio de produtos considerados inovadores.

Produtos eficientes reduzem em cerca de R$ 500 o gasto anual de energia e já se nota mudança no comportamento do consumidor, que está mais atento às características sustentáveis.

Produtos eficientes reduzem em cerca de R$ 500 o gasto anual de energia, o que não escapa à percepção do consumidor. “Ele está cada vez mais atento às características sustentáveis. Produtos que consomem menos energia e reduzem os gastos de água têm valor agregado para o consumidor, e isso pode se refletir diretamente nas contas de luz e água”, diz Rafael Bonjorno, diretor de marketing e inovação da Electrolux. “É, sem dúvida, um mercado crescente à medida que aumenta a consciência do consumidor quanto à economia, praticidade, segurança e sustentabilidade”, acrescenta Valdemir Dantas, diretor-presidente e CEO da Latina Eletrodomésticos. O desafio é criar soluções inovadoras e sustentáveis a custos viáveis, destaca Vanderlei Niehues, diretor de sustentabilidade, EHS e regulamentações da Whirlpool Latin America, dona das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid. “Para isso, também, é necessário trabalhar a médio e longo prazo, cada vez mais, na criação de uma cultura de sustentabilidade e no desenvolvimento de novos produtos, aplicando, por exemplo, a metodologia DFE (design for environ-

midores a buscar produtos modernos, com alta tecnologia e, principalmente, que atendam a necessidades específicas, o que engloba economia de gastos com água ou energia. “Mesmo não sendo o principal fator determinante na hora da compra, a postura das empresas frente a ações socioambientais e a oferta de produtos com atributos sustentáveis tendem a ser cada vez mais relevantes para determinar as escolhas dos consumidores brasileiros”, afirma Niehues, da Whirlpool. Eletrodomésticos com melhor performance em consumo de energia elétrica também geram impactos significativos na redução das emissões de

Pesquisas revelam que 74% dos consumidores estão dispostos a comprar produtos sustentáveis se a qualidade for semelhante à dos tradicionais.

Considerada empresa sustentável, a Mueller Fogões é certificada pela ISO 14001 de gestão ambiental pelo fato de seu processo produtivo ter sido inteiramente elaborado para reduzir os impactos ambientais que ele, inevitavelmente, provoca, conta o diretor da unidade de fogões, Robison Azevedo. “A questão da sustentabilidade e do meio ambiente está deixando de ser um diferencial de algumas empresas para ser uma exigência da maior parte dos consumidores. Essa tendência se mostra cada vez mais forte e irreversível até mesmo pelas normatizações que seguem nessa direção.”

Quem consome É inegável que os eletrodomésticos são grandes aliados para o desempenho das tarefas domésticas, o que leva os consu-

carbono e trazem vantagens econômicas a médio e longo prazo, ressalta o executivo. “É por isso que hoje, mais do que uma postura responsável – afinal, cuidar dos impactos ambientais é dever –, sustentabilidade é um pilar do negócio.” Na realidade, cresce o número dos que estão dispostos a comprar produtos de empresas com programas sustentáveis, uma tendência mundial. “A vantagem de adquirir esses produtos está em economizar nas contas de luz e de água para reduzir despesas e contribuir com um padrão de consumo mais moderado das fontes naturais”, acredita Mascarenhas, da Midea Carrier. A seguir, o leitor confere alguns produtos com características de sustentabilidade. eletrolarnews

103


M ATÉ R IA E SP ECI A L - PR O D U T OS S US TENTÁVEI S

ELECTROLUX

N

Condicionador de ar Split Inverter Techno

Lavadora Electrolux Ecologic 12 kg

Lavadora Electrolux Turbo Economia

o Brasil, investe 2% do faturamento em inovação, e sua categoria de produtos que mais se caracteriza pela sustentabilidade é a de lavadoras. É o caso da Ecologic 12 kg, que ajuda a economizar, em um ano, a água de 50 lavagens de quintal, 21 de carro com mangueira, 104 de louça e 90 banhos de 15 minutos. “É o primeiro modelo do mundo a utilizar plástico verde com base em cana-de-açúcar, uma fonte 100% renovável, reciclável e que reduz a emissão de gases de efeito estufa em alguns componentes. Desenvolvida totalmente no País, a lavadora tem classificação energética A, poupa até 45% de água frente aos modelos da concorrência e gera economia de 15% ao ano nas contas de água e luz”, conta Bonjorno. O Eco Reservatório do produto acumula até 15 litros de água provenientes da centrifugação, que podem ser reutilizados quando um novo lote é colocado no cesto de lavagem. Este não tem furos, o que evita o desperdício da água acumulada entre o cesto e o tanque, e é responsável por poupar 40% de toda a água utilizada na lavagem e, consequentemente, por utilizar 40% menos sabão. A máquina tem a melhor performance de lavagem da categoria, de acordo com tabela do Inmetro (15.07.2012), consumindo a cada quilo de roupa 7,6 litros de água por ciclo. Para o mesmo ciclo, as lavadoras comuns utilizam 13 litros. Mais uma linha de lavadoras é a Turbo Economia, com 12 programas de lavagem, quatro níveis de água e tecla Economia, que garante praticidade no reaproveitamento de água da lavagem. Outra linha é a Turbo Acqua Jet, com o exclusivo motor Direct Drive & Gear (DD&G), que proporciona maior força

104

eletrolarnews

Rafael Bonjorno

na lavagem e centrifugação com menos vibração e ruído. As lavadoras têm o Eco Enxágue, sistema que economiza até 40% da água do enxague por conta da utilização de jatos de água direcionados nas roupas. Na linha de ar-condicionado, a Electrolux tem o Inverter, que apresenta classificação A com o gás ecológico R410, que não agride a camada de ozônio. Conta, ainda, com a função Eco, que economiza energia ao se adequar à variação de temperatura do corpo durante o sono. “Na escolha de um eletrodoméstico, ter o selo de classificação energética pode ser um dos fatores de decisão de compra”, diz o diretor de marketing e inovação. Todos os produtos da empresa atendem às exigências do Inmetro em relação à economia de água e energia.


M ATÉ R IA E SP ECI A L - PR O D U T OS S US TENTÁVEI S

LATINA ELETRODOMÉSTICOS

Purificador de água Latina PN535

Purificador de água Latina PN555

Lavadora Latina LA553

Lavadora Latina LA555

106

eletrolarnews

T

odos os produtos da empresa são produzidos com plásticos com nanotecnologia, o que impede a proliferação de bactérias, resinas atóxicas e metais totalmente recicláveis. “São sustentáveis, feitos com plásticos reaproveitáveis e consumidos por quem se preocupa com a saúde e com o mundo, preza produtos de qualidade e confia na marca”, diz Dantas. Além das lavadoras, que apresentam baixo consumo de água e energia, a empresa dispõe da linha de purificadores de água. Seus modelos detêm a maior classificação de purificação de água e remoção do cloro (Saúde P1-C1) do Inmetro, retêm partículas sólidas e se constituem uma alternativa às garrafas plásticas pet. Lançada recentemente, a linha de purificadores de água PN500 tem dois modelos, o PN535 e o PN555, que não utilizam eletricidade. O primeiro oferece opções de cores contemporâneas, e o segundo tem adição de sais minerais. “São um complemento à saúde”, afirma o diretor-presidente e CEO da Latina. Os produtos, cujo design foi premiado, purificam de 5 mil a 7 mil litros de água, dependendo do modelo. Sua câmara de carbono ativado com prata coloidal realiza o controle microbiológico, impedindo a proliferação de algas e bactérias e garantindo água puríssima para o consumo. São acompanhados por kit de instalação, bica móvel e bandeja coletora de respingos.

Valdemir Dantas


M ATÉ R IA E SP ECI A L - PR O D U T OS S US TENTÁVEI S

MIDEA CARRIER

Henrique Mascarenhas

A

Midea Vita Inverter

X-Power Inverter da Carrier

Ar-condicionado portátil Springer Nova

108

eletrolarnews

s marcas Springer, Midea e Carrier têm em seu portfólio soluções avançadas de tecnologia verde para o desenvolvimento de construções sustentáveis. “A preocupação com a eficiência energética é uma das tônicas nos equipamentos da empresa, o que explica o fato de os principais itens da linha residencial possuírem o selo Procel A, concedido pela Eletrobras”, conta o diretor de marketing. Na linha residencial de condicionadores de ar, o novo sistema 3D Inverter está presente no lançamento Midea Prime e é capaz de gerar redução de mais de 60% no consumo de energia elétrica. “Isso se deve ao funcionamento do compressor, que opera em baixa rotação e somente na potência necessária, desligando quando a temperatura desejada é atingida. No setor industrial, o benefício está na alta eficiência em cargas parciais, que utiliza a menor energia possível para obter os melhores níveis térmicos”, explica Mascarenhas.

Outras novidades também contam com o sistema Inverter e possibilitam economia de até 40% na conta de luz, caso dos modelos Split, como o X-Power Inverter da Carrier e o Midea Vita Inverter. Esses produtos e lançamentos como o ar-condicionado portátil Springer Nova empregam o chamado gás refrigerante ecológico (HFC R-410A), que, por não ser tóxico nem inflamável, melhora a qualidade atmosférica e evita impactos à camada de ozônio. Nas linhas comercial e industrial, destaque para os resfriadores de líquidos (ou chillers) AquaForce, utilizados em shopping centers, estádios, universidades, hospitais e grandes escritórios, com forte apelo sustentável, que possibilitam economia entre 30% e 40% nos custos de operação. Para estimular o desenvolvimento sustentável em projetos comerciais, os equipamentos da Carrier também têm o selo ambiental LEED, que atende às determinações internacionais para o funcionamento de construções ecológicas.


M ATÉ R IA E SP ECI A L - PR O D U T OS S US TENTÁVEI S

MUELLER

Robison Azevedo

Forno Questo

Forno Sonetto, em inox

P

ara conquistar a ISO 14001, a Mueller fez adaptações na fábrica e mudanças no relacionamento com os parceiros, explica o diretor industrial da unidade de fogões. “Embalagens retornáveis são usadas no transporte de materiais para a empresa e devolvidas aos fornecedores para reutilização. Matérias-primas que usam CFC, composto químico considerado o maior vilão do efeito estufa, deixaram de ser utilizadas.”

produtos que otimizam o consumo de energia e insumos. “Todos os fogões e cooktops da empresa têm selo Compet, símbolo de reconhecimento de eficiência energética padrão A, segundo o Inmetro, na mesa e no forno. Os fornos elétricos são os mais econômicos do segmento em que atuam porque consomem, em média, 22% menos energia do que produtos semelhantes do mercado”, diz Azevedo.

As medidas tomadas atingiram também a estação de tratamento de efluente da companhia. O uso da nanotecnologia aumentou a eficiência da ETE, principalmente na eliminação do fosfato (produto químico altamente poluente), e diminuiu o consumo de energia.

A empresa estendeu as iniciativas aos seus funcionários, que foram treinados e conscientizados sobre a importância de atitudes como a reciclagem do lixo e o consumo racional de energia elétrica e água, e à comunidade, para a qual distribuiu mudas e criou campanhas sobre a importância da preservação do ambiente e da reciclagem correta do lixo.

O processo produtivo contempla, inclusive, o desenvolvimento de 110

eletrolarnews


M ATÉ R IA E SP ECI A L - PR O D U T OS S US TENTÁVEI S

WHIRLPOOL

A

Refrigerador Brastemp Inverse Viva!

Lava-louça Inox Brastemp

Split Consul

Purificador Brastemp Ative!

Fotos: Divulgação

112

eletrolarnews

d etentora das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid trabalha com um modelo de gestão que visa ao equilíbrio entre os fatores social, ambiental e econômico. “Sempre buscamos desenvolver produtos com redução do impacto ambiental, tanto no processo produtivo quanto no uso pelos consumidores, no que diz respeito à redução no consumo de energia e de água, reciclabilidade e embalagens”, atesta o diretor de sustentabilidade, EHS e regulamentação da Whirlpool Latin America. Dentre os produtos com atributos sustentáveis, estão o ar-condicionado Split Consul Bem-Estar Inverter, cujo compressor mantém a temperatura estável, gerando economia de até 40% no consumo de energia, e o refrigerador Brastemp Inverse Viva!, cujo índice de reciclabilidade é superior a 80%. Seu controle eletrônico inteligente VCC, produzido pela Embraco, aumenta ou diminui automaticamente a potência do aparelho conforme a quantidade de alimentos armazenados e reduz o consumo de energia em cerca de 30% nos períodos em que é menos utilizado. Da mesma marca, a lava-louças 12 serviços tem o Smart Sensor, que identifica o nível de sujeira nas louças e programa automaticamente o ciclo de lavagem, calculando tempo e quantidade de água. As lavadoras de roupas atuais, desenvolvidas em Rio Claro (SP), consomem 40% da quantidade de água utilizada pelas fabricadas há oito anos. A Consul tem lavadoras que calculam a quantidade de sabão e amaciante necessária para o volume de roupa, caso da Facilite com

Vanderlei Niehues

dispenser flex. Além disso, alguns modelos permitem reutilizar a água que sobra ao final do ciclo de lavagem em outras funções domésticas, como lavar o chão. “Outro exemplo é o modelo de negócio diferenciado do purificador de água Brastemp, que é alugado aos consumidores, o que nos garante o controle dos aparelhos desde o começo até o fim de sua vida útil para fazermos o descarte correto de todos os materiais que o compõem”, diz Niehues. Mais de 90% do portfólio das três marcas tem o selo Classe A de eficiência energética do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE).


L AN Ç AM E NT O

ROUPAS

FORA DE PERIGO Philips Walita lança o primeiro ferro de passar do mercado que não queima os tecidos. Alina Asiminei

C

ada vez mais presente na vida dos consumidores, dando sua colaboração para a realização das diferentes tarefas domésticas, a tecnologia agora é responsável por facilitar, e muito, a inglória atividade de passar roupas. O Perfect Care, lançamento da Philips Walita, passa a ser um grande aliado da dona de casa, pois é um ferro de passar pressurizado que evita queimaduras nos tecidos. A novidade chega ao mercado nacional depois de ser introduzida na Europa. Graças à tecnologia OptimalTemp, que mantém a temperatura ideal de acordo com o material de cada roupa, evita danos nos tecidos, mesmo que o produto fique ligado sobre a peça que será passada. “A tecnologia foi adaptada especialmente para o Brasil. A roupa

pressurização do mesmo na caldeira do Perfect Care, que pode ser utilizado em qualquer tipo de tecido desde que a etiqueta da roupa indique que ela pode ser passada. “É possível até esquecer o ferro por uns cinco minutos em cima dela”, acrescenta Alina. Disponível em roxo e nas versões 110 V e 220 V, o produto consome a mesma energia que os ferros tradicionais e conta, também, com o selo verde da Philips e com a tecnologia ECO – que reduz em até 20% o consumo de energia quando ativada. Com distribuição nacional, a novidade chega ao consumidor com o preço sugerido de R$ 1.199. É um item de valor agregado, que possibilita ao varejista diversificar seu portfólio de ferros de passar, diz Alina. “O consumidor procu-

“Trouxemos o Perfect Care para o Brasil, pois vemos consumidores cada vez mais preocupados e envolvidos nas tarefas domésticas. Este é, sem dúvida, um produto que contribui muito para a atividade de passar roupas, ao evitar o susto de queimá-las.” Alina Asiminei

Perfect Care

Fotos: Divulgação

114

eletrolarnews

deve ser passada normalmente, como com qualquer outro ferro, a diferença é que o consumidor vai fazer essa tarefa duas vezes mais rápido e não vai precisar se preocupar em estragá-la”, explica Alina Asiminei, diretora de marketing e produto da empresa. O resultado é obtido graças à produção do dobro de vapor, decorrente da

ra, cada vez mais, soluções inteligentes na hora de cuidar das roupas, como é o caso da tecnologia a vapor, que, apesar de já estar no mercado há bastante tempo, ganha ainda mais relevância em detrimento dos ferros tradicionais secos. Produtos com características como desligamento automático, que garantem a segurança da casa, e economia de energia, têm se destacado.”


P E R F IL

Loja do bairro Dirceu Arcoverde, Teresina (PI).

A FORÇA DO

ARMAZÉM PARAÍBA Ao completar 55 anos, o Grupo Claudino investe para consolidar a liderança de sua rede de lojas nos Estados do Piauí e do Maranhão e ambiciona o posto de maior fabricante nacional de bicicletas. Igor Carvalho

Q

u ando João Claudino Fernandes, fundador de uma das maiores redes de varejo do Brasil, juntamente com seu irmão Valdecy Claudino, foi questionado por um obstinado estudante de administração sobre como eles empreenderam um dos maiores conglomerados empresariais do Nordeste – composto hoje por 13 empresas que atuam no comércio, 118

eletrolarnews

na indústria, no segmento de serviços e construção, com faturamento acima de R$ 2 bilhões – ele respondeu, com a simplicidade de um sertanejo que estudou até a quinta série primária, que tudo foi conquistado com muito trabalho. Na ocasião, o empresário recebia o título de doutor honoris causa em economia da Universidade Federal

do Piauí (UFPI) e relembrou o tempo em que acordava às seis da manhã, abria a sua loja e, depois de uma jornada de 12 horas, reunia os seus funcionários para um banho de rio. Nessa altura, as palhas de banana recolhidas por eles no dia anterior já estavam secas e, juntos, varavam a noite rindo e se divertindo, enquanto costuravam os colchões que seriam comercializados na loja.


Fotos: Mariana Oliveira Brazão

João Claudino Fernandes

João Claudino Fernandes Júnior

Com forte atuação no interior, principalmente nos Estados do Maranhão e do Piauí, o Armazém Paraíba projeta crescimento de 10% este ano em relação a 2012, quando faturou mais de R$ 1 bilhão. Muitas vezes, o empresário dormia apenas três horas, no próprio estabelecimento e sobre os produtos recém-costurados. “Não há nada que o trabalho não resolva. Eu trabalhava tanto que não tive tempo para planejar coisa alguma”, revelou ao estudante. Fugindo da seca, que sempre castigou a economia do Nordeste, em 1958, João e Valdecy inauguraram em Bacabal (MA) a primeira loja do Armazém Paraíba, uma extensão

do comércio do pai, Joca Claudino, estabelecido em Cajazeiras (PB). Foi lá que os irmãos desenvolveram o tino comercial que originou uma das principais cadeias de lojas da região, com faturamento superior a R$ 1 bilhão em 2012 e a presença em cinco Estados, por meio de 228 pontos de venda entre lojas e representantes que atuam nos municípios pequenos. As filiais da rede, cujo nome homenageia o Estado de origem dos

seus fundadores, concentram-se no interior da Bahia, de Pernambuco, do Ceará, do Maranhão e do Piauí, este o único Estado com lojas na capital. Em Teresina, também está a sede da empresa. Maranhão e Piauí respondem por 85% do valor das vendas e são prioridade para a rede. “Exercemos uma força considerável nessa região. Se considerarmos as populações desses dois Estados, que somadas representam 8,5 milhões de habitantes, temos 1,6 milhão de clientes nas duas loeletrolarnews

119


P E R F IL

calidades”, diz João Claudino Fernandes Júnior, um dos cinco filhos de João, diretor da rede e membro do conselho administrativo do Grupo Claudino.

de cinco anos de resultado, por isso, não temos interesse ou a intenção de ir para outras regiões”, acrescenta o executivo.

A maior parte das filiais da varejista, 65%, está em municípios com popu-

A estratégia de consolidação começou a ser implementada a partir

Menos é mais

“O que tenho de mais precioso é minha marca e equipe, o resto é consequência.” João Claudino Fernandes Júnior lação abaixo de 20 mil habitantes – há apenas seis em cidades com mais de 100 mil habitantes e 20 em locais com população entre 20 mil e 50 mil pessoas. “Em agosto, abriremos lojas virtuais em municípios de até sete mil habitantes, próximos às localidades onde já estamos, a fim de abrangermos praticamente a totalidade do Maranhão e do Piauí. Os dois Estados, trabalhados da forma como desejamos, ainda dão mais

de 2004, quando os negócios dos irmãos Claudino passaram por reestruturação, através da partilha de suas empresas e lojas, a fim de dar força às atividades do grupo por meio da criação de nova holding, a Sociedade Comercial Irmãs Claudino (Socic). O processo foi conduzido por Valdecy Claudino, que na divisão ficou com as unidades do Armazém Paraíba em Tocantins e na capital do Maranhão.

Fotos: Divulgação

Teresina Shopping

120

eletrolarnews

O executivo, que sonhava ser médico, mas acabou cursando administração e economia nos Estados Unidos, tem um jeito particular de operar as redes. No início dos anos 2000, o faturamento do Armazém Paraíba crescia 22% ao ano. Como a concessão de crédito é condicionante para as vendas do varejo na região e corresponde a 70% dos negócios da varejista, Claudino Júnior fez uma reestruturação com o objetivo de oferecer crédito sem o intermédio de instituições financeiras, o que limitou o crescimento a taxas mais modestas, entre 7% e 8%. Este ano, a expectativa é faturar pelo menos 10% a mais do que em 2012. A varejista optou por reformar as lojas existentes em vez de ampliar o número de filiais ou migrar para novos mercados. “Em seis anos não abrimos mais do que 25 lojas, mas nosso faturamento por unidade aumentou em média até 35%. Nesse período, refizemos 50 delas, sem reaproveitar sequer a estrutura, e investimos entre R$ 30 milhões e R$ 35 milhões anuais”, diz o executivo. A maioria das filiais, com área entre 1.200 e 1.300 m², já foi praticamente refeita. Das unidades que estão em municípios menores, com 500 a 300 m², metade foi reformada, e muitos representantes, que atuavam em regiões sem estrutura física, ganharão lojas do segundo porte ou de modelo virtual. No total, serão 20 novas lojas. “Um dos pontos altos dessas mudanças é o investimento em novo padrão de layout, que apresenta modernos conceitos de arquitetura e decoração para o varejo”, diz Paulo Rubens, gerente de marketing. Esse modelo está sendo adotado, sobretudo, nas lojas de departamentos, presentes em 30 municípios e que comercializam, além de eletroeletrônicos, cama, mesa, banho e vestuário, e têm, em média, 1.400 m² – a maior delas foi inaugurada este ano, em Imperatriz (MA).


Filial de Imperatriz (MA)

O plano de expansão da rede não inclui a entrada em novas regiões e prioriza a modernização das filiais, com investimento que chega a R$ 35 milhões anuais.

Fórmula do sucesso Uma das lições que o diretor da varejista aprendeu com o pai foi a valorização de seus funcionários. “Eu tive a felicidade de ter conquistado aqueles que sabiam mais do que eu e com isso fui feliz e tive sucesso”, contou o fundador ao estudante que o questionou sobre o planejamento das estratégias do grupo. O conglomerado detém a maior folha de pagamento do setor privado do Piauí e oferece 17 mil empregos diretos, 9.500 nas lojas da rede.

Devido ao extenso quadro de funcionários, Claudino Júnior afirma que a política de recursos humanos deve ser uma “obrigação social”. Por isso, o grupo oferece bolsas de estudo para os filhos dos funcionários, até os dez anos, e de resgate dos colaboradores que deixaram o ensino fundamental, médio ou superior – iniciativa que incluiu 700 deles na universidade. “A escassez de mão de obra sempre existiu. A realidade é que hoje você emprega para qualificar seu pessoal”, diz Claudino Júnior. As fábricas do

conglomerado também são oferecidas como laboratório para as escolas técnicas da região. Ao reunir cerca de 500 colaboradores (entre gerentes, subgerentes e chefes de setor), no início de junho, para a festa de 55 anos do Armazém Paraíba e de lançamento da campanha promocional da data comemorativa, foi possível perceber a admiração da equipe da varejista por seu fundador. “Eles fazem parte dessa história e é por causa deles que chegamos até aqui”, afirmou João Claudino, que, aos 84 anos, ainda participa das decisões do grupo. “Não há uma coisa que eu faça sem tratar com ele”, diz o filho. Para comemorar a trajetória da marca, a rede investiu R$ 8 milhões. A principal ação é o sorteio de dez carros entre seus clientes e eletrolarnews

121


P E R F IL

uma moto para cada vendedor que realizou o atendimento, prêmios que serão entregues no programa Domingo Legal, apresentado por Celso Portiolli, no SBT. O investimento, segundo o diretor, se justifica pelo retorno nas vendas. “Julho é o nosso primeiro Natal do ano. Desconheço qualquer rede do Brasil que faça uma campanha que corresponda a 60% do desempenho de dezembro”, explica Claudino Júnior. Pela primeira vez, a campanha de aniversário terá visibilidade nacional. Também serão feitas ações regionais.

foi convertido em oportunidade. Com grande sensibilidade para os negócios, eles empreendiam para superar as adversidades e fizeram valer a profecia de que o sertão viraria mar, ao levar desenvolvimento para o interior, sobretudo do Piauí. Como não havia vestuário, móveis e colchões para revenderem, passaram a produzi-los. Todas as demandas que surgiam eram incorporadas ao grupo, que dessa forma se consolidou. O primeiro empreendimento industrial foi feito em 1970, a Guadalajara, confecção que fornecia jeans para

Para a ampliação do Teresina Shopping e para a nova fábrica da Houston, duas das 13 empresas do Grupo Claudino, foram empregados R$ 310 milhões. Novos negócios Acesso a produtos era a principal dificuldade que os irmãos Claudino enfrentaram no início, mas isso logo

suas lojas e depois ganhou o Brasil por meio da marca Onix Jeans. O segundo, também para atender às demandas do Armazém Paraíba, foi Fábrica da Houston em Teresina (PI)

a Socimol, em 1976, que fabrica os colchões Onix, estofados e painéis para móveis. Seu parque industrial produz, por dia, entre 150 e 200 estofados. Na linha de colchões, são fabricadas cerca de 600 unidades de mola/dia. Para os produtos de espuma, pode atingir a produção diária de mil unidades. Em 2011, o grupo abriu mais uma empresa, a Houston. “Durante anos seguidos, estudamos a complementação e novos empreendimentos, focando as lojas e o grupo como um todo”, conta Claudino Júnior. As empresas cresceram tanto que extrapolaram as demandas próprias e fazem negócios com companhias de todo o Brasil. O grupo, como um todo, deve crescer este ano entre 8% e 10% ante 2012, graças aos constantes investimentos em tecnologia e qualificação de mão de obra. A ampliação do Teresina Shopping, que vem sendo realizada em etapas, receb erá investimento de R$ 270 milhões, valor que contempla também a maior loja do Armazém Paraíba, com área de 10 mil m², e inauguração prevista para o primeiro semestre de 2014 naquele local. Atualmente, o centro comercial tem 35.800 m² e 220 lojas, e ao final da ampliação, em 2015, totalizará 172 mil m² e abrigará cerca de 400 lojas, muitas inéditas na região. Outro investimento do grupo, no valor de R$ 40 milhões, é a ampliação das operações Houston, com a construção de mais uma unidade fabril, em Manaus (AM), para a produção de bicicletas de alto valor agregado. A nova planta vai gerar 250 empregos, e sua capacidade de produção será de 280 mil unidades em três anos. A intenção da companhia é iniciar as operações de exportação, um dos motivos da escolha do local. Por ano, a fábrica da Houston em Teresina produz 1,1 milhão de bicicletas, e seu portfólio tem 37 modelos.

122

eletrolarnews


Foto: Mariana Oliveira Brazão

EN T R E V IS TA

COMPETIR POR PREÇO É LUTA INGLÓRIA

Com diversos formatos de loja, o varejo brasileiro tem boa competitividade, acesso a crédito e sistema bancário estável. “No entanto, sofre, da mesma forma que outros setores, com a falta de mão de obra qualificada, a energia cara e os altos impostos”, diz Paulo Vicente dos Santos Alves, professor de Estratégia da Fundação Dom Cabral, doutor em Administração pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e membro internacional da American Society for Public Administration (ASPA), nesta entrevista para Eletrolar News. Instituição autônoma, de utilidade pública e sem fins lucrativos, a Dom Cabral foi criada em 1976 como desdobramento do Centro de Extensão da Universidade Católica de Minas Gerais. Mantém sólida articulação internacional. E por seus programas abertos, fechados e de parcerias circulam, anualmente, cerca de 35 mil executivos de empresas de médio e grande porte. Este ano, foi classificada como a 16ª melhor escola de negócios do mundo, de acordo com o ranking de Educação Executiva do Financial Times. Leda Cavalcanti

126

eletrolarnews


Por que a produtividade no Brasil não cresceu com a economia como ocorreu em outros países emergentes? PAULO VICENTE DOS SANTOS ALVES – Existem diversos gargalos no crescimento do Brasil, que impedem o desenvolvimento e levam a uma desindustrialização do País. Mais especificamente, eu vejo sete gargalos: protecionismo, sistema legal e de impostos, infraestrutura, energia, educação, pesquisa e desenvolvimento e defesa. O protecionismo brasileiro é um grande problema? PVSA – O Brasil é bastante protecionista e, sob certos índices, é uma economia mais fechada do que a de Cuba. Em bens importados como percentagem do PIB, por exemplo, o Brasil tem um índice menor do que

problema se houvesse abertura para investimento privado, mas privatizar virou uma espécie de tabu no País. Isso também afeta a produção de energia? PVSA – A energia pode ser considerada como parte de infraestrutura ou como algo separado. Existe uma correlação alta, de mais de 80%, entre o desenvolvimento medido pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o consumo de energia per capita. Energia é necessária para quase tudo na vida moderna e, portanto, se torna um gargalo para o desenvolvimento. Acontece que no Brasil o desenvolvimento da energia tem sido limitado pela falta de um planejamento de longo prazo e de investimentos adequados, o que causa a contínua ameaça de apagões nos últimos 15 anos.

“Competir por preço é uma luta inglória, mas em certos setores, necessária. Sempre que possível, deve-se competir de outra forma, melhorando o atendimento e o conhecimento do comportamento de compras do cliente, bem como fazendo promoções que não envolvam preço, como sorteios, concursos, programas de fidelidade, promoçõesrelâmpago e brindes colecionáveis.”

em Cuba. Isso resulta numa baixa competitividade no País e gera preços altos e qualidade baixa de produtos. O governo prefere proteger a indústria local, gerando desincentivos para aumentar a produtividade e a competitividade. Como o senhor analisa o sistema de impostos e o legal no País? PVSA – O sistema de impostos do Brasil é caro e confuso, e o sistema legal é confuso e lento. O governo vai fazendo reformas pontuais e constantes, criando um clima de que as regras não são estáveis. Elas vão mudando sempre que o governo quiser. Sem estabilidade, não há clima para investimento. E quanto ao gargalo da infraestrutura? PVSA – O Brasil tem um apagão de investimentos em infraestrutura faz 30 anos. O governo não consegue investir, pois tem todo o seu orçamento tomado por custeio e folha de pagamento. Isso não seria um

E na área da educação, há muito por fazer? PVSA – A educação, medida em anos de escolaridade, é correlacionada ao desenvolvimento medido como PIB per capita e tem uma correlação de mais de 80% também. No Brasil, a escolaridade ainda tem muito que avançar e a qualidade do ensino, também. Essa situação gera uma carência de mão de obra qualificada, que vai desde o pedreiro até o presidente da empresa. Montar uma equipe qualificada no Brasil é difícil e caro. Os fatores citados limitam a pesquisa e o desenvolvimento? PVSA – Sim, o Brasil tem um baixo investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) e poucos engenheiros e cientistas por habitante. Isso limita o número de patentes e empresas de alta tecnologia no Brasil, levando o País a virar uma economia de consumo e produção de commodities, uma vez que a indústria fica cada vez mais defasada tecnologicamente. eletrolarnews

127


EN T R E V IS TA

De que forma os países desenvolvidos investem em P&D? PVSA – Geralmente o fazem através do sistema de defesa, o que não existe no Brasil. Na verdade, como a defesa permite grandes custos afundados, ela é o veículo ideal para esse tipo de investimento, para romper barreiras de entrada tecnológica. No Brasil, as Forças Armadas têm pouca verba no geral e menos ainda para pesquisa e desenvolvimento, que não é visto por elas como prioridade. Essas deficiências afetam o setor de varejo? PVSA – O varejo brasileiro sofre, assim como outros setores, com a falta de mão de obra qualificada, com a energia cara, com os impostos altos e os produtos

De que forma o varejista nacional pode ser mais competitivo? PVSA – No momento, ele tem duas formas de trabalhar: melhorando a eficiência interna de sua empresa e aumentando o nível de produtos importados, se isso for possível. É o modo para ele preparar a empresa para um crescimento posterior. A competitividade no varejo, através de preços, dá bons resultados? PVSA – Competir por preço é uma luta inglória, mas em certos setores, necessária. Sempre que for possível, deve-se tentar competir de outra forma, melhorando o atendimento e o conhecimento do comportamento de compras do cliente, bem como fazendo promoções que não envol-

“A escolaridade ainda tem muito que avançar no País e a qualidade do ensino, também. Isso gera uma carência de mão de obra qualificada, que vai desde o pedreiro até o presidente da empresa. Montar uma equipe qualificada no Brasil é difícil e caro.”

nacionais caros. Os importados são um sucesso, mas as tarifas de importação limitam o acesso a eles. O nosso varejo pode ser definido como competitivo? PVSA – O varejo brasileiro tem um bom nível de competitividade devido ao número de jogadores no setor, que força as margens para baixo e a inovação para cima, mas poderia ser ainda melhor. O segmento, nos Estados Unidos e na Europa, tem ainda mais inovação e competitividade. Há como comparar o varejo brasileiro com o de outros países emergentes, em termos de competitividade? PVSA – Comparando com outros emergentes, tais como China , Índia , Rússia e México, o varejo do Brasil tem uma boa competitividade, com diversos formatos de loja, acesso a crédito e sistema bancário estável. Faltam acesso a produtos mais baratos, devido à economia mais protecionista , pro dutos mais inovadores e custos de impostos e mão de obra mais baixos. 128

eletrolarnews

vam preço, por exemplo, sorteios, concursos, programas de fidelidade, promoções-relâmpago, exibição da marca, séries especiais, brindes colecionáveis e amostras grátis ou degustação. O varejista sempre tem de tentar colocar na mente do cliente que ele tem uma melhor relação de custo-benefício comprando dele, o que não necessariamente implica reduzir o preço. As fusões e aquisições no varejo brasileiro diminuíram a competitividade? PVSA – Sim, fusões e aquisições sempre reduzem a competição. Mas são um mecanismo importante de autorregulação do nível de competição, reduzindo-o quando está muito alto. Como no caso do varejo a barreira de entrada é baixa, é natural que sempre haja empresas novas interessadas e outras se fundindo ou sendo compradas. No entanto, há uma coisa que o governo precisa controlar, isto é, evitar que surja no mercado uma empresa grande demais, para não ficar seu refém. Quando isso acontece, se a empresa quebrar, o governo tem que socorrê-la, como ocorreu com a General Motors, nos Estados Unidos, ou então ela arrasta com a sua falência todo o mercado.


I N S ID E

MALLORY INAUGURA CENTRO ADMINISTRATIVO NO CEARÁ

O

Grupo Taurus, detentor da marca Mallory, encerrou a primeira etapa de investimentos realizados no Brasil com a abertura de seu centro administrativo em Maranguape (CE), no dia 6 deste mês. O espaço conta, também, com um showroom. Desde 2011, US$ 30 milhões foram aplicados no País para o desenvolvimento de produtos e de novas linhas de negócios e para a ampliação das unidades da empresa. A fábrica ganhou 20 mil m² de área construída, que se juntaram aos 130 mil m² já existentes, o que ampliou em 65% sua capacidade de produção.

HUAWEI COMEÇA

A FABRICAR SMARTPHONES NO PAÍS

N

este mês, a chinesa Huawei inicia a produção de smartphones em Sorocaba (SP), com previsão de ultrapassar as 100 mil unidades ainda em 2013. A empresa, cujo forte no Brasil é a produção de equipamentos para redes de telefonia, tem planos de expandir a fábrica no interior paulista e os escritórios, além de abrir lojas. Para a ampliação da planta, a Huawei está em negociações com proprietários de áreas na cidade. No caso dos escritórios, tudo dependerá do movimento das operadoras. “Se elas forem para outras regiões, nós iremos também”, diz Veni Shone, CEO da empresa no Brasil. A abertura de lojas está em fase de estudos.

CAMEX REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE NOVOS BENS DE CAPITAL

A

Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu novamente as alíquotas do imposto de importação de vários bens de capital para 2%, segundo resolução publicada no Diário Oficial da União, em 24 de junho último. A medida é similar a outras tomadas pela Camex desde o ano passado. A câmara também reduziu o imposto de 11 bens de informática e de telecomunicações. A resolução, válida até o final de 2014, inclui bens de capital novos (como alguns tipos de motores marítimos a diesel), compressores de ar e empilhadeiras elétricas, entre outros produtos.

132

eletrolarnews

BRASIL É O QUARTO

DESTINO DE INVESTIMENTOS NO SETOR PRODUTIVO

A

pesar da desaceleração da economia, o Brasil subiu de quinto para quarto principal destino de investimentos produtivos em 2012, segundo a Unctad (braço das Nações Unidas para o desenvolvimento). O País recebeu US$ 65 bilhões, o equivalente a 4,8% dos recursos mundiais voltados para a produção, ficando atrás de Estados Unidos, China e Hong Kong. Os dados são da Sobeet – Sociedade de Estudos Transnacionais e da Globalização. A posição foi obtida porque o País perdeu menos investimentos do que os demais. Enquanto o fluxo para o Brasil recuou 2%, a média mundial caiu 18%. Estados Unidos e Alemanha registraram perdas de 26% e 87%. Resposta à desaceleração da China, à crise na Europa, ao recuo dos preços das commodities e à menor rentabilidade das empresas transnacionais, segundo a Sobeet. A projeção deste ano é que o fluxo para o Brasil encolha para US$ 60 bilhões.

EM 10 ANOS, PREÇOS DE PC E TV CAEM MAIS DE 60%

O

preço dos microcomputadores caiu 61% entre janeiro de 2003 e abril deste ano, de acordo com o IPCA, índice oficial de inflação calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Outros eletroeletrônicos também ficaram mais baratos nos últimos 10 anos, como os televisores, com queda de preço de 67%. Segundo especialistas, a Lei do Bem, que concedeu isenções fiscais a fabricantes nacionais de itens de informática e eletrônicos, motivou a queda dos preços e aumentou o número de empresas que produzem no País. Também contribuiu o fato de boa parte dos componentes utilizados na fabricação dos produtos ser importada da China.


NOVOS PORTOS DEVEM MOVIMENTAR 105 MILHÕES DE TONELADAS/ANO

O

s primeiros 50 terminais portuários de uso privado, cujo anúncio foi feito pela presidente Dilma Rousseff no início deste mês, devem movimentar 105 milhões de toneladas por ano. Os investimentos nos novos portos chegarão a R$ 11 bilhões. De acordo com o ministro da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino, o governo pretende desafogar portos do Sudeste, como Santos e Paranaguá. A maior parte dos terminais será construída na Região Norte do País. Segundo o ministro, serão 27 novos empreendimentos, com investimento de R$ 1,8 bilhão, sete deles no Amazonas. No Nordeste, serão três, com investimento de R$ 4,5 bilhões. Nas hidrovias do Centro-Oeste, serão investidos R$ 43 milhões em três terminais. No Sudeste, serão 12 empreendimentos – quatro em São Paulo, sete do Rio de Janeiro e um no Espírito Santo – com investimento de R$ 4,6 bilhões. Outros cinco empreendimentos serão na Região Sul, com investimento de R$ 150 milhões.

PEDIDOS DE FALÊNCIA

CAEM 9,2% NO PRIMEIRO SEMESTRE

D

e janeiro a junho, 885 empresas pediram falência em todo o País, segundo dados da Serasa Experian. O número representa queda de 9,2% na comparação com os mesmos meses de 2012. Entre os pedidos feitos no primeiro semestre deste ano, 528 foram de micro e pequenas empresas. Outros 226 vieram de companhias médias, e 131, de grandes. A Serasa Experian aponta que houve queda, também, no número de falências decretadas: 336 nos seis primeiros meses do ano, 1,5% menos que de janeiro a junho do ano passado. Nas recuperações judiciais requeridas, 460 no total no primeiro semestre, houve alta de 16,5% em relação ao mesmo período de 2012, em que ocorreram 395 pedidos.

eletrolarnews

133


VAR E JO

MANIFESTAÇÕES

PROVOCAM QUEDA DE 3,5% NO VAREJO

A

s manifestações ocorridas na segunda quinzena de junho derrubaram as vendas do comércio varejista na capital paulista. No mês passado, o número de consultas para vendas à vista caiu 4,1% na comparação com igual período de 2012. Nas vendas financiadas, o recuo foi de 2,8%. Na média dos dois sistemas, a retração foi de 3,5% ante 2012, conforme pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), baseada em amostra de dados de clientes da Boa Vista Serviços, que administra o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). O impacto no movimento do comércio ficou nítido ao serem avaliados os resultados da primeira e da segunda quinzena do mês separadamente. Entre os dias 1º e 15 de junho, as consultas para vendas a prazo cresceram 4,3% e à vista, 3,2% sobre igual período de 2012. Do dia 15 ao dia 30, o quadro mudou: as consultas para vendas a prazo caíram 10,2% e à vista, 14,1%, na comparação anual. Com o resultado de junho, o varejo encerrou o primeiro semestre praticamente estável ante 2012. Com isso, ficou inviável atingir a projeção feita pela associação, de 4% de crescimento para este ano.

CONSUMIDORES

DESCONHECEM SE TÊM DÍVIDAS EM SEU NOME

P

esquisa da Boa Vista Serviços, em junho, mostrou que mais da metade dos consumidores (54,9%) não tem conhecimento sobre a existência de dívida em seu nome ou quem é o credor, condição indispensável para regularizar sua pendência financeira. Isso ocorre apesar do envio da carta de aviso de débito no momento da inclusão da pendência na base de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). De acordo com o levantamento, 29% dos consumidores têm interesse em consultar o seu CPF, mas 28% nunca fizeram sequer uma consulta. Entre os entrevistados com pendências, 20,7% têm intenção de quitá-las em até 30 dias e 22% em até 90 dias, enquanto 56,6% não sabem quando pagarão a dívida. A pesquisa foi realizada com 2.200 consumidores de todo o Brasil, usuários do serviço de autoconsulta gratuita do Portal Consumidor Positivo.

MAGAZINE LUIZA VENDE PARTICIPAÇÃO EM CD

TRÊS EM CADA DEZ BRASILEIROS PAGAM CONTAS PELO CELULAR

E

ntre os internautas brasileiros, 30% são adeptos do m-commerce (mobile commerce). Segundo uma pesquisa da Ericsson, desses consumidores, 20% utilizam a tecnologia para mobile banking, 15% para mobile shopping e 7% para serviços de mobile wallet. Os dados demostram que 74% dos latino-americanos que ainda não aderiram ao comércio móvel estão interessados em começar a usar o serviço. Isso torna a América Latina uma região propícia para o crescimento das transações realizadas por meio de dispositivos móveis.

136

eletrolarnews

O

Magazine Luiza assinou contrato de venda da sua participação de 76,7% no centro de distribuição (CD) localizado no município de Louveira (SP) para o Fundo Kinea Renda Imobiliária, pelo valor de R$ 205,5 milhões. Conforme o comunicado de fato relevante, 90% desse valor foi pago e os 10% restantes ficarão retidos numa conta vinculada até o cumprimento de condições precedentes. A rede informou, em comunicado, que continuará a utilizar o CD mediante contrato de locação por 10 anos, renovável para outros períodos. “O principal objetivo do Magazine Luiza com essa transação é concentrar investimentos no negócio principal, varejo de lojas físicas, virtuais e o e-commerce, reduzindo ativos imobiliários, aumentando o retorno para os acionistas e reafirmando seu compromisso com a continuidade do crescimento da companhia.”


ELE TR O S

NO CAMINHO DO PROGRESSO

Lourival Kiçula, presidente da Eletros – Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos

Foto: Roberto Assem

O

Brasil é um mercado de grandes oportunidades e passa por um processo de transformação e avaliação de novas alternativas para estruturar uma plataforma econômica e social mais sólida e viável. Somos uma nação que já apresentou grandes avanços nos direitos civis e conta com um território abundante em recursos naturais. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2012, o PIB cresceu 0,9% e atingiu o montante de R$ 4,403 trilhões, o que coloca o Brasil entre as 10 maiores economias do mundo. Há perspectivas de expansão para o segundo trimestre deste ano, após o crescimento de 0,6% registrado de janeiro a março, conforme apuração do IBGE. E a indústria tem dado grande contribuição para o avanço e a abertura econômica do País – especialmente a de eletroeletrônicos, que atualmente vive um momento de grandes desafios. Os fabricantes investem no desenvolvimento industrial e tecnológico para apresentar produtos de alta qualidade, que atendam às expectativas do consumidor e possam assim fomentar a competitividade e contribuir para o aquecimento da economia. No entanto, o setor ainda enfrenta problemas com infraestrutura logística e um complexo sistema de tributação com altos encargos. São aspectos que comprometem a competitividade industrial. O governo tem se mobilizado para garantir a expansão da indústria. Uma das medidas tomadas recentemente pelo 140

eletrolarnews

governo federal foi a criação da linha de crédito Minha Casa Melhor para compra de eletrodomésticos e móveis, exclusiva para os beneficiários do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. Os eletroeletrônicos contemplados pelo projeto são lavadora de roupas automática, fogão, geladeira, TV digital e computador. Vale ressaltar que o produto com menor índice de penetração é a lavadora de roupas automática, e sua inclusão no programa é essencial para facilitar sua aquisição. O programa Minha Casa, Minha Vida já entregou 1,21 milhão de casas e tem mais 1,43 milhão de unidades em construção. Até o fim do ano que vem, serão cerca de 1,11 milhão de casas contratadas, favorecendo aproximadamente 3,75 milhões de famílias. Os beneficiários têm crédito de R$ 5 mil reais, com taxa de juros fixa, de 5% ao ano, e prazo de pagamento de até 48 meses. A iniciativa vai impulsionar a produção e, consequentemente, deverá ajudar a manter o nível de emprego na indústria, que, por sua vez, se comprometeu a concentrar esforços na melhoria da eficiência energética. Para atender a essa demanda, os fabricantes realizaram investimentos a fim de manter a oferta e evitar a escassez de produtos. Preparam-se, assim, para um crescimento nos próximos meses. Em 2012, foram vendidos 14 milhões de aparelhos de TV, 7,2 milhões de geladeiras, 5 milhões de lavadoras e 6,6 milhões de fogões. Para este ano, a previsão de crescimento é de 10%.


FE C OM E R C I O SP

O GIGANTE ESTÁ NA RABEIRA

Abram Szajman, presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), entidade que gere o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) no Estado

O

No item Comércio Internacional, amargamos a 123ª posição, colocação inalterada nos últimos anos. Como gigante na produção de commodities, é incrível o Brasil passar por esse vexame no momento histórico (que já dura mais de uma década) em que elas apresentam preços elevados. Também surpreende a sexta economia do mundo situar-se entre os piores ambientes para o comércio internacional. Esta situação se deve a dois fatores principais. Na exportação, a competitividade em vários setores, inclusive industriais, é excelente, dentro da área de produção (no campo ou nas fábricas). Do portão da fábrica (ou porteira da fazenda) para fora, os seguros, transportes e fretes, tributos diretos e indiretos, somados aos custos trabalhistas, 144

eletrolarnews

Foto: Divulgação

relatório Doing Business, do Banco Mundial, analisa 185 economias ao redor do mundo sob o aspecto do ambiente de negócios e da abertura comercial. Colocado no 130º lugar, o Brasil se encontra em posição muito desconfortável em todos os itens que compõem a nota geral: abertura de empresas, pagamento de tributos, emissão de alvarás e licenças, obtenção de crédito, garantias ao investidor e registro de propriedades, entre outras. Mesmo quando os governos atuam para melhorar o ambiente de negócios, os resultados são modestos: a posição do País ou não se altera ou até cai diante de outras economias mais ágeis. praticamente inviabilizam ganhos de produtividade e fazem o País perder espaço para outras economias com menos vantagens comparativas.

mais baixa no longo prazo. Essa defesa é legítima e deve ser feita, mas não por meio dos instrumentos atuais, efêmeros, paliativos e de pouca efetividade.

Já na importação, por conta da perda de competitividade do produto nacional (causada única e exclusivamente por questões internas), o governo atua para atenuar a falta de condições dos produtores nacionais. Como resultado, para aliviar principalmente a pressão sobre o setor industrial, o País vem elevando as barreiras, tarifárias e não tarifárias, em diversos segmentos.

O caminho a ser trilhado é a eliminação dos exageros burocráticos e a busca de ganhos de produtividade. Isso requer redução de custos trabalhistas, melhoria e adequação do processo de formação e treinamento da mão de obra, menor carga tributária para todos os setores (com a correlata redução dos gastos públicos) e ganhos de eficiência nos serviços públicos, aliviando encargos que recaem sobre o setor privado. Somente assim, a poupança e o investimento nacional vão crescer. A restrição anacrônica do grau de abertura comercial do País, como vem ocorrendo, só nos manterá na rabeira dos relatórios que decidem os investimentos.

Em um mundo com os setores produtivos, as indústrias e os serviços totalmente integrados, esse estado de coisas reduz o potencial de longo prazo do Brasil. Socorrer o produtor nacional pode representar uma taxa de crescimento


SUF R AM A

INDÚSTRIA ELETROELETRÔNICA

IMPULSIONA RESULTADOS DA ZONA FRANCA DE MANAUS Thomaz Nogueira, superintendente da Zona Franca de Manaus

E

m meio a um momento sensível, com discussões relevantes sendo realizadas em nível nacional, dentre as quais a relacionada à reforma das alíquotas interestaduais do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) e o Polo Industrial de Manaus (PIM) seguem apresentando bons resultados em 2013. Indicadores de desempenho do PIM no período de janeiro a abril mostram, além do crescimento no faturamento global, o aumento de produção em diversos segmentos, com destaque especial para a indústria eletroeletrônica. As empresas incentivadas do PIM registraram, no primeiro quadrimestre de 2013, faturamento de R$ 23,94 bilhões, o que representa recorde para o período e crescimento de 11,71% em relação ao mesmo intervalo do ano passado (R$ 21,43 bilhões). Em dólar, o faturamento do Polo no quadrimestre, de US$ 11,99 bilhões, registrou avanço de 0,13% na comparação com o mesmo período de 2012 – crescimento tímido, mas altamente destacável, sobretudo levando-se em consideração a forte valorização do dólar sobre o real, recentemente. O segmento eletroeletrônico, que inclui também as empresas produtoras de bens de informática, é o principal responsável pelos bons resultados do PIM. Além de contribuir com participação de 46,8% no faturamento global do Polo, o setor encabeçou a lista de setores que registraram aumento de faturamento no primeiro quadrimestre de 2013 em relação ao mesmo intervalo do ano passado. Com faturamento de R$ 11,21 bilhões (US$ 5,62 bilhões) no período, o segmento alcançou, na moeda brasileira, crescimento de 20,15% em relação ao mesmo intervalo de 2012. O maior faturamento foi possibilitado, principalmente, pelo aumento da escala de produção em alguns dos seus itens mais representativos, incluindo televisores, 148

eletrolarnews

Foto: Divulgação

microcomputadores e, principalmente, tablets. A produção de tablets é, sem dúvida, um dos principais destaques do PIM neste ano. A soma da quantidade de aparelhos produzidos no primeiro quadrimestre (674.162 unidades) já corresponde a mais que o triplo de toda a produção do ano passado (197.616 unidades). Somente no mês de abril, foram produzidas no PIM 327.537 unidades do produto. Com resultados crescentes e novos investimentos já aprovados pelo Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (CAS), que deverão reforçar a cadeia produtiva desse item quando efetivados, os tablets mostram que certamente são os produtos do momento para a indústria, apresentando grande aceitação de mercado. No entanto, em termos de investimentos e oportunidades, a indústria eletroeletrônica do PIM guarda ótimas perspectivas em diversas outras frentes. A julgar pelos indicadores do primeiro quadrimestre, bem como por investimentos previstos, que deverão gerar resultados ainda neste ano, o segmento eletroeletrônico e o PIM, de modo geral, encontram motivação inconteste para confiar em um segundo semestre bem-sucedido e com avanços ainda mais representativos para a indústria regional e nacional.


A BR AS A

TROCA DE PRODUTOS

PODE AFETAR AS ASSISTÊNCIAS TÉCNICAS Norberto Mensório, presidente da Abrasa – Associação Brasileira dos Serviços Autorizados em Eletroeletrônicos

A

Associação Brasileira dos Serviços Autorizados em Eletroeletrônicos está extremamente preocupada quanto à resolução do governo de querer mudar a forma de classificação dos produtos de uso contínuo pelos consumidores. Chamados de “essenciais”, esses produtos seriam sumariamente trocados em vez de consertados e reparados pela rede de serviços de assistência técnica autorizada durante o seu prazo de garantia de fábrica ou de garantia estendida. É importante destacar que, caso isso venha a ocorrer, boa parte das microempresas integrantes da rede credenciada de assistência técnica, em todo o País, sofreria grande impacto social e financeiro, o que comprometeria a sua

Foto: Divulgação

acompanhada com atenção. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, está em contato com os integrantes do conselho e representantes das empresas para agendar uma nova data de apresentação da lista, bem como debater quais os critérios para definir o que é realmente um produto essencial. Lembramos aos órgãos governamentais que, em busca da proteção e dos direitos dos consumidores, poderemos elevar em muito o custo operacional de todo o processo logístico em seus múltiplos aspectos. É essencial definir procedimentos, normatizações e responsabilidades da cadeia produtiva (fabricantes, importadores, distribuidores e revendas) em relação à reposição dos produtos.

“Abreviar a vida útil dos produtos traria custos adicionais para as empresas e teria sérios reflexos no trabalho de preservação do meio ambiente. Além disso, o consumidor disporia do produto tão somente no prazo de garantia, mesmo que esta fosse limitada a um ano, pois não existiria mais reparo.” sobrevivência bem como a dos funcionários. Além disso, a abreviação da vida útil do produto teria sérios reflexos no trabalho de preservação do meio ambiente e traria custos adicionais para as empresas. A lista de “produtos essenciais” – aqueles que, de acordo com o Plano Nacional de Consumo, deveriam ser trocados imediatamente em caso de defeito – foi adiada por tempo indeterminado, mas a situação precisa ser 152

eletrolarnews

As empresas pertencentes à rede autorizada de prestadores de serviços de assistência técnica não têm qualquer obrigatoriedade no que diz respeito ao tema. Elas não fazem parte das transações comerciais e dependem do fornecimento, por parte dos fabricantes, de peças, componentes e acessórios para realizarem os consertos. As autorizadas não possuem nenhum produto novo ou remanufaturado para efetuarem a troca imediata ao consumidor quando este tem problemas com o bem adquirido.


114ª Feira de Cantão

EDIÇÃO DE OUTONO TERÁ MAIS EXPOSITORES E PRODUTOS O evento, que atrai empresários do mundo todo, será realizado em três fases, de 15 de outubro a 4 de novembro.

Conhecida como Canton Fair, a Feira de Importação e Exportação de Cantão é um importante canal de comunicação do comércio internacional chinês e a demonstração do livre comércio entre países. É, também, chave essencial para entender a economia e as mudanças nas negociações comerciais entre a China e o mundo, bem como espaço de grandes oportunidades. 156

eletrolarnews

Patrocinada pelo Ministério do Comércio da República Popular da China (PRC) e pelo Governo Popular da Província de Guangzhou, a feira é organizada pelo Centro de Comércio Exterior da China. São duas edições por ano, na primavera e no outono, realizadas em Guangzhou, a maior cidade industrial e comercial do sul da China. Desde sua primeira


edição, em 1957, a Feira de Cantão apresenta imensa variedade de produtos e recebe compradores de ampla gama de países. Sua 113ª edição, encerrada em 5 de maio deste ano, atraiu 202.766 compradores de 211 países, o que representa crescimento de 7,06% em relação à edição anterior. Esses números refletem o valor comercial da feira e sua importância no comércio global.

DIFERENCIAIS A Feira de Cantão é caracterizada por iniciativas que contribuem para o desenvolvimento econômico. Com o objetivo de promover o crescimento balanceado da importação e da exportação, criou o Pavilhão Internacional, que, na última edição, contou com 900 estandes e 562 empresas de 38 países. Em fase de preparação, a 114ª edição receberá mais expositores de países e regiões que têm déficit comercial com a China.

de 10 países e 160 especialistas. A feira – a primeira da China que protegeu os diretos de propriedade

Na última edição, 202.766 compradores de 211 países visitaram a Feira de Cantão.

intelectual com a instalação, na 85ª edição, de um centro para lidar com violações – deu um passo muito importante ao criar a plataforma de e-commerce. O sistema conta

Cada edição do evento conta com a participação de cerca de 24 mil empresas e, em todas as vezes, é realizada a avaliação dos expositores e adotada uma rotatividade de 5% entre eles. Focada na demanda internacional, a feira expõe mais de 150 mil categorias de produtos de marcas famosas da China e de outras regiões do mundo, que refletem as últimas tendências nos diversos setores.

O Centro de Promoção e Comércio

com recursos autênticos de dados

de Desenvolvimento de Produto

do comprador, canais de promoção

(PDC) atua desde a 109ª edição

global, interligação online e offline

como plataforma para institutos

de serviços de comércio one-stop e

internacionais de design e fabricantes

sistema de crédito e compensação.

chineses. Organiza vários eventos na feira, entre eles fóruns de design

A 114ª edição da Feira de Cantão

sobre diferentes categorias de

será realizada em três fases, de 15

produtos, que atraem profissionais

de outubro a 4 de novembro de

da área, bem como de marketing e

2013, no Complexo de Importação e

de análise de tendências. Na feira

Exportação. A primeira fase irá de 15

de maio último, foram 45 projetos

a 19 de outubro. A segunda, de 23 a 27 de outubro. E a terceira, de 31 de outubro a 4 de novembro.

PARA MAIS INFORMAÇÕES ACESSE: WWW.CANTONFAIR.ORG.CN


RH

VIDA DE EXECUTIVO Profissionais criativos, abertos às inovações e que sabem trabalhar em equipe e com produtos de alto valor agregado são valorizados no mercado. Leda Cavalcanti

P

esquisas indicam que o tempo médio de permanência de um executivo numa mesma empresa vem caindo ano a ano. ‘‘Embora não haja uma regra de quanto tempo um profissional deve ficar no emprego, a média de permanência varia de acordo com a sua idade’’, diz Alfredo Guerra Finotti, consultor da Boyden, empresa global de recrutamento e seleção. “Na faixa dos 30, ele fica de dois a três anos. No caso dos executivos com mais de 50 anos, a permanência média por em-

José Eduardo Palladino

presa é de seis a sete anos. O fato de os executivos permanecerem menos nos empregos tem complicado o planejamento sucessório interno nas empresas e trazido um desafio para os seus profissionais de recursos humanos.” De acordo com José Eduardo Palladino, gerente das divisões de marketing e varejo da Michael Page, companhia es-

“O moderno varejo exige um profissional mais capacitado, aberto aos constantes avanços tecnológicos e apto a entender e aceitar as mudanças de comportamento do consumidor.” José Eduardo Palladino

Fotos: Divulgação

pecializada no recrutamento de executivos para a média e alta gerência, o ideal é permanecer de três a quatro anos no mesmo emprego. “O primeiro ano é de adaptação a uma nova cultura e início da implantação das ideias do profissional. No segundo, os resultados começam a aparecer; no terceiro ele trabalha exatamente em cima disso, pois sabe o que deu ou não certo; e no quarto ano ele fecha o ciclo. Mas isso não significa que é ruim alguém ficar 10 anos ou mais numa mesma empresa, desde que seja sempre desafiado, com mudança de cargo e promoções, e nunca fazendo a mesma coisa”, diz. No mundo competitivo dos dias atuais, a cobrança de resultados pode 158

eletrolarnews

ser um dos fatores para a diminuição do número de anos que um executivo fica na mesma empresa, mas há outras razões em pauta. “É importante, também, destacar as constantes reestruturações promovidas pelas empresas em função de mudanças no mercado, da concorrência, bem como de fusões e aquisições”, explica Finotti. “A cobrança de resultados é o grande ponto de hoje.

Executivos que não apresentam o que é esperado duram menos tempo na empresa”, acrescenta Palladino.

Talento x produtividade Até onde há uma relação entre ambos? “Talento, por definição, é entendido como uma habilidade especial para realizar uma função melhor do que a maioria das pessoas faria. Pode ser inato, mas na maior parte dos casos é desenvolvido com muita dedicação e trabalho. A maioria das pessoas talentosas tem verdadeira paixão pelo que faz, e o talento, certamente, ajuda na produtividade, embora esta tenha um conceito mais amplo, que envolve outros fatores além do profissional”, responde Finotti.


RH

Os atributos que as empresas exigem variam conforme a posição e o ramo de atividade, mas de forma geral, para posições de médio e alto escalão, são importantes ética, integridade, consistência, estabilidade, comprometimento, criatividade, liderança, pensar e agir como empreendedor, ou seja, como se fosse dono do negocio, conhecimento técnico, capacidade de colaborar em equipe e de alavancar negócios através de networking. “Prima-donas estão fora de moda”, afirma o consultor. Hoje, a procura é por profissionais mais estáveis e consistentes, conta Finotti. “Experiência e maturidade também

mais complexos, de alto valor agregado e que levam tempo maior para serem vendidos. O moderno varejo exige um profissional mais capacitado, aberto aos constantes avanços tecnológicos e apto a entender e aceitar as mudanças de comportamento do consumidor.” Nos últimos três anos, havia mais oportunidades do que profissionais especializados no setor, por isso, hoje, os realmente bons veem crescer as suas chances de conseguir uma boa colocação. “O varejo tem oferecido planos de carreira, e muitas empresas tradicionais, até então regionais, passaram a ter um olhar nacional, o que ampliou e consolidou

“Pessoas talentosas são especiais e tendem a ser bem remuneradas, melhor do que as de nível médio que executam as mesmas funções”. Alfredo Guerra Finotti são mais valorizadas. Há pouco tempo, se contratavam CEOs na faixa dos 30 aos 35 anos, o que não ocorre mais com tanta frequência. A perspectiva de uma carreira mais longa talvez explique essa mudança. Em um mercado de trabalho ainda aquecido, está cada vez mais difícil encontrar profissionais que façam a diferença, principalmente em áreas como tecnologia, direção de recursos humanos e gerência de projetos.”

Perfil para o varejo No segmento de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, o que se busca é um profissional com capacidade para agregar valor, que entenda a importância da compra e da venda desses produtos mais sofisticados, por exemplo um televisor de LED, bem como o que ele representa, afirma Palladino. “Procura-se um perfil, nos níveis gerencial e de marketing, que consiga trabalhar com esse conteúdo, isto é, com produtos 160

eletrolarnews

o mercado. A forte concorrência e o portfólio mais amplo aumentaram as oportunidades profissionais no segmento de eletros. Hoje, o importante é saber trabalhar o varejo de forma especializada”, explica Palladino. Historicamente o varejo brasileiro tem estrutura familiar e, por isso, ainda não está preparado no sentido de migrar para outros países, diz o consultor. “Ele é muito centralizador e não migra para outros países, mas precisa de profissionais bem formados e com visão administrativo-financeira do negócio. O domínio do inglês não é essencial, mas é um diferencial. Atualmente, muita gente perde a oportunidade de se tornar um executivo por falta de conhecimento da língua.”

Seleção No processo seletivo, empresas de recrutamento procuram, nas entrevistas, entender detalhadamente o histórico

Alfredo Guerra Finotti

profissional do candidato e conhecê-lo o mais possível. “Grosso modo, cobrimos aspectos como integridade, capacidade de resolver problemas, habilidade de comunicação, motivação, relacionamento interpessoal e capacidade de executar tarefas”, conta Finotti. A seleção é um pouco desgastante e gera ansiedade, principalmente para os que passam por ela pela primeira vez. “Há pessoas que não se revelam, o que dificulta o entendimento e o próprio processo seletivo, e outras que, por excesso de cuidado, não se abrem com o consultor”, acrescenta. De maneira geral, segundo o consultor, o executivo brasileiro, na comparação com o de outros países, tende a ser mais criativo e com maior flexibilidade, é mais conciliador, menos preconceituoso e aberto às mudanças, mostra-se disposto a aprender e é mais otimista.


MOV IM E N T O

ALLIED A Allied Advanced Technologies contratou Renato Lanzetti como diretor comercial para o desenvolvimento de negócios com operadoras de telefonia celular. Graduado em engenharia elétrica industrial pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em marketing pela ESPM, com formação em gestão de projetos pela FIAP, Renato já atuou na Samsung e na Ericsson/Sony Ericsson.

GOLDEN DISTRIBUIDORA Eduardo Villas Boas é o novo diretor de varejo da Golden Distribuidora. Formado em matemática e com MBA em gestão de empresas pela FGV, o executivo atua há 16 anos na área de distribuição, com passagens pela Agis e Move1.

EXCEDA Sérgio Augusto Martins é o novo diretor de e-commerce e mídia & entretenimento para o Brasil da Exceda, empresa que atua em soluções de web. Com mais de 25 anos de experiência, Martins é economista pela Universidade Mackenzie, fez pósgraduação na FAAP e MBA em gestão empresarial na FGV. Trabalhou na IBM Global Services, Global One (Orange) e Telefonica (Vivo).

GROUPON A empresa de e-commerce Groupon tem novo CEO para liderar as operações no Brasil, Michel Piestun, que se reporta a Patrick Schmidt, vicepresidente da companhia na América Latina. Engenheiro eletrônico pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e pós-graduado em marketing e finanças pela FGV, Michel trabalha há mais de 20 anos com tecnologia e consumo. Atuou na IBM, Motorola, Claro, Schincariol e Samsung.

PÓSITRON A Pósitron, marca da PST Electronics, nomeou Alexandre Jordão como 164

eletrolarnews

gerente de negócios aftermarket e David Girelli como gerente de pósvendas. Jordão, que é administrador de empresas e pós-graduado em marketing pela FGV, trabalhou por oito anos na PST. Girelli também é formado em administração de empresas e pós-graduado em marketing e gestão comercial pela FGV. Na PST, atuou nas áreas de marketing, vendas e inteligência competitiva.

INGRAM MICRO BRASIL A Ingram Micro anunciou o novo diretorgeral da subsidiária brasileira, Diego Utge. Na empresa há 11 anos, ele ocupava o cargo de diretor de vendas de volume no Brasil. O executivo inicia suas funções em 1º de agosto, quando seu antecessor, Dominique Deklerck, irá para a China, onde será vice-presidente e diretorgerente adjunto da subsidiária local.

TWITTER Cadu Aun é o novo diretor de trade marketing do Twitter no Brasil. Com mais de 10 anos de experiência no mercado de publicidade digital, o executivo é formado em publicidade e propaganda e tem passagens pelos portais Terra e Vírgula.

HENKEL A companhia alemã nomeou Jerry Perkins como presidente da Henkel Mercosul, em substituição a Julio

Muñoz Kampff, que se aposentou após quase 30 anos na empresa. Perkins , que está na Henkel desde 1992 e ocupou várias posições na empresa, nos Estados Unidos e na Alemanha, vai acumular o cargo de vice-presidente sênior de adesivos industriais para a América Latina, responsável global pela área de adesivos industriais.

MASTERCARD Gilberto Caldart foi nomeado presidente da MasterCard para a região da América Latina e Caribe e se reportará a Ann Caims, presidente de mercados internacionais. Ele substitui Richard Hartzell, que será o responsável por comércios e adquirentes em todos os mercados internacionais. Formado em administração de negócios e ciências contábeis, com MBA pela Duke University, Caldart foi presidente do Citi Brasil.

BRQ A BRQ, empresa de serviços esoluções de tecnologia da informação, promoveu José Antonio A. Pires a vicepresidente de serviços, com foco no setor financeiro. O executivo ingressou na empresa em 1994, como estagiário, e chegou a diretor de uma das unidades de negócios. É formado em processamento de dados pela Universidade Mackenzie e fez especialização em liderança na Harvard Business School.


L AN Ç AM E NT O

LINHA ATIV

CHEGA AO BRASIL

ATIV Book 9

ATIV Book 2

Samsung lança cinco notebooks equipados com a tecnologia SideSync, para sincronização destes aparelhos com os smartphones da marca.

O

nome ATIV designa, agora, todos os notebooks da Samsung. A empresa sul-coreana lançou nova linha com cinco modelos e sistema operacional Windows 8. O line-up é composto pelo ATIV Book 2 (seis versões), ATIV Book 4 e ATIV Book 9 (ambos com uma versão) e ATIV Book 5 e ATIV Book 6 (duas versões cada). “Há um produto para cada perfil de usuário”, diz Tony Firjam, diretor da divisão de TI da Samsung Brasil.

A linha tem produtos de entrada, caso do ATIV Book 2, intermediários e premium. Com design diferenciado, este último possui 13,6 milímetros de espessura, pesa 1,13 kg e bateria com autonomia de até 10 horas. Conta com tela Full HD 13,3”, teclado retroiluminado com sensor de luz ambiente e os recursos Samsung Fast Start e Fast Boot – o primeiro inicia o notebook em sete segundos e o segundo retorna da hibernação em um segundo.

Todos os modelos têm um recurso exclusivo que permite sincronizar de forma simples o notebook com o smartphone Samsung com sistema operacional Android (versão 4.1 ou superior). Quando os aparelhos estão conectados, é possível compartilhar a tela do smartphone no computador e utilizar o teclado e o mouse do ATIV Book para realizar tarefas do celular, incluindo copiar e colar conteúdos, compartilhar textos e redimensionar fotos e imagens.

eletrolarnews

165


ME R C AD O

MUDANÇAS CRIAM NOVAS OPORTUNIDADES

As transformações que vêm ocorrendo no mercado de distribuição levaram as empresas a adaptar a sua forma de trabalho. Algumas passaram a atuar com produtos de maior valor agregado, e outras promoveram acertos em sua rota e até assumiram novo perfil. Leda Cavalcanti

P

assível de mudanças constantes, o mercado das distribuidoras ficou mais oficializado nos últimos 20 anos com a adoção de ações assertivas por parte do governo, como a nota fiscal eletrônica, que diminuiu a entrada informal de mercadorias no País. “Também os incentivos criados por governos estaduais 166

eletrolarnews

possibilitaram a descentralização do mercado, e as distribuidoras se espalharam regionalmente, o que levou algumas cidades a se tornarem fortes no setor e atenderem suas localidades”, diz Everton de Macedo Correa, diretor comercial do Grupo Anovati. Mas a queda de braço entre os Estados e a substituição tributária não ajudaram a

categoria. “O ICMS baixou, mas a substituição tarifária subiu”, acrescenta. Houve mudanças radicais, lembra Jacques Storch, diretor da Phaser. “Os grandes varejistas entraram no mercado e transformaram as revendas especializadas em vendedores com valor agregado, que, para sobreviver,


passaram a atuar como consultorias e assistências técnicas. E as distribuidoras tiveram que alterar seu foco de negócios e se adaptar.” A inflação também pesou. “Em abril e maio deste ano, sentimos retração no consumo, mas estamos otimistas para os próximos meses, quando produtos com marcas mais conhecidas deverão ter a preferência do consumidor, que passou a valorizar a qualidade tanto quanto o preço”, conta Mauro Strengerowski, diretor da Opeco. Os impostos criaram obstáculos. “Sofremos muito com a seletividade, fator principal da carga tributária com a qual trabalhamos. Com o incentivo ao consumo, tivemos leve aumento

The Leadership Group. “Quem está no segmento tem que ficar atento à depreciação dos produtos e às novas tendências e tecnologias, pois o consumidor está mais exigente em relação à qualidade e ao preço”, diz. Novos produtos, que obtiveram alta aceitação, também mexeram com o mercado. “Com a chegada dos tablets, ocorreram mudanças, de negócios e de tributação, por isso, nós e as revendas tivemos que nos adaptar rapidamente”, conta Bruno Coelho, gerente de marketing da Agis Distribuição. “As grandes mudanças vieram com a tecnologia touch e a convergência”, afirma Fábio Baltazar, gestor de marketing e produtos da SND. “Quem não se adap-

Everton de Macedo Correa

Vender soluções completas, diferenciadas, e não apenas partes e peças são grandes trunfos para as distribuidoras terem maiores lucros.

Agilidade A velocidade dos lançamentos provocou alterações no mercado. “É preciso estar o tempo todo ligado, pois no nosso setor o envelhecimento dos produtos é mais rápido”, diz Levi Salera, sócio e diretor comercial da Superkit Distribuidora. Mudanças ocorreram também nos âmbitos comercial, tecnológico e das empresas, segundo José Augusto Kaulino, gerente comercial do

tar e nem tiver portfólio atualizado ficará para trás.” Para Marcos Coimbra, diretor-presidente da All Nations, o mercado passa por mudanças de perfil, com novas oportunidades para produtos e soluções de valor agregado. “Exemplo disso é o segmento de telefonia, que vem sendo incorporado ao portfólio dos revendedores de produtos de informática, com sucesso. A busca por tecnologia à frente da concorrência aumenta por parte dos fabricantes que, a toda hora, lançam um novo produto. E nós, distribuidores, precisamos atender às exigências do mercado”, diz.

Trunfos do negócio Em um mercado competitivo e com margens menores de lucro, é preciso ousadia para mudar de rumo. A Superkit Distribuidora, que iniciou suas

Fotos: Divulgação

nos lucros, mas, como todos, estamos preocupados com a subida do dólar e com a inflação”, diz Allan Bauer, sócio-diretor da Golden Pars e GP Batteries. “O mercado reagiu abaixo das expectativas na primeira metade do ano em comparação com o mesmo período de 2012”, afirma Roberto Silva, gerente comercial da Alcateia, que tem perspectivas melhores para o próximo semestre.

Jacques Storch

operações no Brasil em 1995, há quatro anos vem mudando o seu portfólio, conta Salera. “Deixamos de vender produtos de volume, como componentes para computadores, roteadores e impressoras, e dirigimos o foco para o nicho de acessórios. Estudos demonstram que o consumidor gasta, nestes, 20% do valor do produto até dois meses depois da compra. Hoje, trabalhamos com volumes menores e margens maiores, o que possibilita eletrolarnews

167


ME R C AD O

melhores resultados. A rentabilidade é muito maior, no mínimo o triplo da obtida com componentes. A mudança do portfólio foi nosso trunfo.” A Opeco, que recentemente iniciou a distribuição de câmeras filmadoras de esportes de ação e acessórios GoPro e dos fones de ouvido Skullcandy, optou por trabalhar com itens de maior valor agregado. “Os acessórios de eletrônicos (principais linhas da empresa) permitem a realização de margens muito mais saudáveis do que as commodities”, diz Strengerowski, que também reduziu os custos fixos, sem comprometer a qualidade dos serviços, e planeja a venda de garantia estendida. “A utilização de uma proteção cambial

va para lucrar mais. “As soluções devem atender a nichos específicos de mercado, nos quais possamos trabalhar com margens mais saudáveis e não entrar tanto em briga de preço”, diz Baltazar, da SND. Todos os distribuidores buscam alternativas para continuar no mercado e obter lucro, afirma Correa, do Grupo Anovati. “As margens, porém, são cada vez menores. Virou um negócio financeiro e de alto risco. Não basta mais saber vender e comprar, hoje o lucro está escondido em meio às despesas e, para encontrá-lo, é preciso economizar com sabedoria e não desperdiçar em nenhuma área.” Vender soluções de valor agregado e ter diferenciais são grandes trun-

A diversificação é um caminho para desenvolver o negócio, mas é preciso fazer a opção com muito planejamento. para as importações também está na nossa pauta”, conta o executivo. Como em todo negócio, é importante atentar para as mudanças externas e saber que a empresa não está sozinha no mercado. “Se as margens caem, é preciso fazer a lição de casa, enxugar custos e agregar mais valor ao produto. Investimento só é válido quando feito de forma correta e realista. Compensamos a queda de margem trazendo novos produtos e tendências que agregam mais valor e, assim, ponderamos melhor as nossas margens”, explica Kaulino, do The Leadership Group. “Nosso trunfo é o trabalho sério e honesto. Estamos compensando a queda pelas vendas abonadas, pela quantidade e pela oferta de novos produtos”, diz Bauer, da Golden Pars e GP Batteries. Oferecer soluções completas e não apenas partes e peças é uma alternati168

eletrolarnews

Mauro Strengerowski

fos, garante Coimbra, da All Nations. “Investimos em nosso portfólio para vender, por exemplo, uma câmera para o segmento de segurança em bundle, junto com a mesa controladora e mais um HD robusto, que armazena longos períodos de gravação. Também disponibilizamos aos parceiros a integração do site das revendas com o nosso para que tenham em seus e-commerces todo o mix do distribuidor e garantam a reserva automática do pedido do cliente final em nosso sistema.” Criatividade e timing são os únicos fatores para contrapor à queda da margem de lucro, acredita Storch, da Phaser. “Criatividade para apresentar novas soluções em produtos, na forma de comercialização, na comunicação e na distribuição, e timing correto para surfar no começo das novas ondas do mercado.” O portfólio amplo também ajuda as margens de lucro. “O nosso

Allan Bauer


cresce a cada dia, e temos instruído muito as revendas para ganharem competitividade utilizando a intermediação de vendas”, afirma Coelho, da Agis. “O trunfo do negócio é comprar bem e manter o estoque saudável”, acrescenta Silva, da Alcateia.

dito e disponibilidade do produto.” A empresa atua com estoque rotativo – o produto que não vender é trocado pelo que tem mais saída. Estoque parado por mais de 30 dias gera custo, principalmente quando a operação logística é terceirizada,

Trabalhar com produtos dos principais fabricantes é importante, mas os pequenos também podem representar volumes expressivos de negócios. Estoque Sua gestão também sofreu grandes mudanças. Estoque parado gera custo, e não ter produtos para pronta-entrega traz prejuízos, por isso deve-se analisar o processo por inteiro, afirma o diretor da Phaser. “A visão integrada evita miopias estratégicas. O ideal é ter o apoio de sistemas inteligentes que minimizem o estoque em toda a cadeia, levando em conta as características operacionais de cada empresa. E sua otimização deve ser repassada ao cliente final como redução de custo. Nesse contexto, a pronta-entrega é grande vantagem para o revendedor, desde que o estoque do distribuidor não onere o cliente final.” Para a competitividade, volume é fundamental, diz o diretor comercial do Grupo Anovati. “Sem estoque, há ruptura, e o segredo do mercado é a continuidade. O prazo máximo de um estoque deve ser de 60 dias, mais que isso precisa ser evitado, e menos é arriscado, pois há processos de importação que demoram até seis meses.” É no estoque que os distribuidores cumprem o seu papel, opina o sócio e diretor comercial da Superkit. “O revendedor lojista e nenhum elo da cadeia quer ter estoque, porque o custo é alto. Então o papel do distribuidor é oferecer cré-

conta o diretor-presidente da All Nations. “Mas é fundamental ter o nível de disponibilidade alto, pois vivemos uma época de clientes ansiosos, em que o tempo de entrega é grande diferencial. Vendas de volume ajudam a manter um ganho no giro, mas, para um distribuidor, o maior objetivo é a capilaridade. Somos o braço aonde o fabricante não consegue chegar, então temos que atender o maior número de clientes em todas as regiões do País.” Dependendo do tipo de produto, conta muito tê-lo para pronta-entrega, e isso pode ser um diferencial em alguns casos. “O que é válido saber é se o giro desse produto atende às expectativas de uma demanda de estoque e quais seriam os números certos para não ocorrer a ruptura de um item estratégico e, muito menos, a quantidade errada, que poderá resultar em aging (produtos desatualizados no estoque), além de o custo de armazenamento comprometer as margens da companhia”, explica o gestor de marketing e produtos da SND.

torno. O volume precisa ser balanceado com valor, isto é, haver margem de lucro, tanto para o distribuidor quanto para a revenda”, afirma o gerente de marketing da Agis Distribuidora. “Ter produtos para pronta-entrega é vital nos dias de hoje. Não temos problemas com estoque parado porque conhecemos muito bem nosso mercado e fazemos pesquisa sobre tendências e tecnologias”, conta o sócio-diretor da Golden Pars e GP Batteries. O gerente comercial da Alcateia diz que, cada vez mais, lojistas utilizam o estoque da distribuição para gerir seus negócios. “Por esse motivo, ter produtos rentáveis e de giro rápido para pronta-entrega é fator decisivo para o sucesso na distribuição.” A Opeco comercializa o que tem em estoque e trabalha com programações de compras junto aos clientes de maior porte. “O segredo é fazer um dimensionamento com estatísRoberto Silva

“Qualquer estoque parado gera problema, principalmente no mercado de tecnologia, em que as coisas envelhecem rapidamente. Por isso, a estratégia é comprar menos e com mais frequência para garantir o melhor reeletrolarnews

169


ME R C AD O

Levi Salera

José Augusto Kaulino

ticas recentes, levar em conta as sazonalidades e a expectativa de crescimento baseada na diversidade das linhas, na concorrência e no instinto. Compras de volumes médios com frequência alta diluem os riscos, em especial o cambial. A saúde financeira dos clientes também é componente importante para definir a quantidade de produtos a ser encomendada”, diz o diretor da empresa. “Ter produtos para pronta-entrega é um dos principais fatores de sucesso de um fabricante/distribuidor”, afirma o gerente comercial do The Leadership Group. “Isso tem um custo, mas é o que vai manter a empresa no mercado. Nada pior para uma revenda ou varejo do que a ruptura de fornecimento pela falta de um planejamento saudável. O estoque parado faz parte do negócio, mas temos que estar atentos à sua medição para que não impacte negativamente no resultado. É tudo questão de planejamento e estratégia. Buscamos desenvolver um sistema de fornecimento just in time.” 170

eletrolarnews

Marcos Coimbra

Diversificação Muitas distribuidoras optam pelo caminho da diversificação para desenvolver o negócio. “É uma saída, mas sempre deve haver cautela e planejamento. O que hoje pode ser um negócio rentável, amanhã pode se tornar um problema”, alerta Roberto Silva, gerente comercial da Alcateia. “É preciso arriscar, mas com cuidado. Na dúvida, o melhor é pesquisar muito antes de investir”, emenda Everton de Macedo Correa, diretor comercial do Grupo Anovati. Diversificar é marca da Opeco, diz seu diretor, Mauro Strengerowski. “Fomos pioneiros na venda de muitos produtos no País, como câmera fotográfica e porta-retrato digitais.” Dentro desse conceito atua a Golden Pars e GP Batteries, conta o sócio-diretor Allan Bauer. “Como trabalhamos em praticamente um setor, pesquisamos para aumentar a oferta de novos produtos com tecnologias mais avançadas.” Para ganhar competitividade no mercado, as revendas devem ter atuação cada vez mais abrangente, diz Marcos Coimbra, diretor-presidente

da All Nations. “E nós, distribuidoras, precisamos auxiliá-las diversificando ao máximo o nosso portfólio. O intuito é que o canal consiga encontrar tudo em um só lugar.” A necessidade de diversificar e fazer a gestão correta dos estoques é o segredo do sucesso, afirma Levi Salera, sócio e diretor comercial da Superkit. “A cadeia de distribuição enfrenta o problema da obsolescência dos produtos, e é preciso andar de acordo com o mercado. A mudança que fizemos foi acertada, e queremos nos especializar cada vez mais.” Diversificação com sinergia é muito desejável, emenda Jacques Storch, diretor da Phaser. “O perigo é entrar em inúmeras empreitadas sem sinergia, necessitando de recursos adicionais e, pior ainda, perdendo o foco em qualquer um dos negócios.” O The Leadership Group não busca só na informática a sua base de produtos. “Temos que procurar sempre um diferencial, pois como dizia Einstein, loucura é querer resultados diferentes


ME R C AD O

fazendo tudo exatamente igual”, diz o gerente comercial José Augusto Kaulino. “Oferecer softwares, serviços e desenvolver mercados é uma saída para o negócio progredir”, acrescenta Bruno Coelho, gerente de marketing da Agis Distribuição. “É preciso diversificar não só a atuação, mas também o mix de produtos estratégicos, as soluções ofertadas e os tipos de serviços prestados”, afirma Fábio Baltazar, gestor de marketing e produtos da SND.

Fabricantes

queno, além das redes regionais. “São mais flexíveis e estão abertos às novas ideias”, acrescenta. “Fabricantes de peso chamam vendas e, por mais que tenham margens de lucro menores, iniciam o processo. Pode-se trabalhar com os grandes, médios ou pequenos, mas é preciso analisar disponibilidade, preço, qualidade do produto, garantia e margem de lucro. Se ao menos três destes itens forem positivos, a parceria pode compensar”, afirma Coelho, da Agis Distribuição.

A opinião entre os distribuidores é unânime: é importante trabalhar com os produtos dos principais fabricantes porque são garantidos em qualidade e inovação. “Além disso, as grandes marcas estão sempre investindo em ações de marketing para impulsionar as vendas”, conta Coimbra, da All Nations, que também acredita no desenvolvimento de pequenos e médios fabricantes, desde que possuam uma política de comercialização bem estabelecida, respeitando o canal e investindo no pós-venda.

Trabalhar com os principais fabricantes é bom desde que estejam alinhados à estratégia da companhia, afirma Baltazar, da SND. “Não adianta ter um fabricante top no portfólio de produtos para um segmento em que a empresa não é focada ou não tem expertise na venda.” Para ele, é perfeitamente possível trabalhar com os fabricantes de todos os portes. “Grandes e médios trazem maiores volumes de negócios, mas uma alta quantidade de pequenos fabricantes também pode representar volumes bem expressivos.”

Para Strengerowski, da Opeco, as grandes marcas por si só já têm um valor intrínseco, que ajuda muito na venda. “Também é perfeitamente possível trabalhar com grandes, médios e pequenos fabricantes. Temos estrutura de assistência técnica e de serviços de pós-venda. Por atuarmos como um HUB de distribuição de produtos eletrônicos, atendemos a diversos nichos que, muitas vezes, têm necessidades específicas que podem vir a ser atendidas por pequenos e/ou médios fabricantes.”

“Quem trabalha com grandes fabricantes passa a ser visto de forma diferente por seus clientes e fornecedores. Pode-se atuar com grandes, médios e pequenos, mas a empresa deve se manter atenta com relação às linhas de produtos que cada marca representa e ao volume que cada uma pode gerar por mês”, diz Silva, da Alcateia. “Uma boa marca traz segurança, o mercado se cansou de fabricantes aventureiros. O melhor é ter marcas parceiras que possam contribuir para o crescimento e avanço da distribuidora e dos seus clientes”, ressalta Correa, do Grupo Anovati.

“É importante ter pelo menos uma ou duas marcas reconhecidas como líderes de mercado. Grandes fabricantes normalmente chamam outras marcas”, diz Salera, da Superkit Distribuidora, que atua com todos os tipos de varejo, mas com foco direto no médio e no pe172

eletrolarnews

A mesma opinião tem Bauer, da Golden Pars e GP Batteries. “É através dos principais fabricantes que conseguimos a confiança, a solidez e a seriedade que repassamos aos nossos clientes. Uma distribuidora pode trabalhar

Marcos Coimbra

Fábio Baltazar

com fabricantes de todos os portes, desde que sejam sérios, tenham qualidade e garantam preços competitivos.” Atuar com todos é a chave do sucesso, diz Storch, da Phaser. “Os grandes não ajudam muito no lucro da empresa, mas permitem que tenhamos capilaridade e uma relação de parceria com as revendas, que deve ser utilizada como oportunidade para a venda de outros produtos, com maior lucratividade.”


L AN Ç AM E NT O

Fotos: Roberto Assem

DEPOIS

DA AQUISIÇÃO CCE amplia sua linha de smartphones e tablets. Igor Carvalho Rogério Fleury

Francisco Ferreira

A

Motion.Plus SK504

Motion.Tab TD72G

Fotos: Divulgação

176

eletrolarnews

ampliação do portfólio de dispositivos móveis da CCE reforça as intenções da Lenovo de aumentar a sua participação no mercado nacional após a aquisição da companhia brasileira, em setembro do ano passado. Os novos produtos, quatro smartphones e dois tablets, alguns disponibilizados a partir do início do mês passado, foram desenvolvidos com suporte da empresa chinesa. “A Lenovo nos deu acesso à tecnologia de ponta e passamos a ter respaldo de uma multinacional nos nossos projetos”, conta Rogério Fleury, CTO da CCE. Na linha de smartphones, os aparelhos SK504, SK351, SK402 e SR402 vêm com as últimas versões do sistema operacional Android (Ice Cream Sandwich e Jelly Bean) e têm design (tamanho de tela e cores) adaptado ao gosto dos brasileiros. O destaque deste portfólio é o modelo Motion. Plus SK504, com tela de 5’’, câmera traseira de 8 MP e frontal de 2 MP, dual chip, Wi-Fi, Bluetooth, processador Qualcomm Snapdragon quad-core com 1.4 GHz, Android 4.1 Jelly Bean, 4 GB de Flash e 1 GB de RAM. Os novos tablets da marca, o TD72G e o TD102G, disponíveis a partir do segundo semestre, têm tela HD de 7’’ e 10’’, respectivamente, conexão 3G e Wi-Fi, são resistentes a impactos e líquidos, além de contarem com processador Qualcomm Snapdragon dual-core com 1.2 GHz, Android 4.1 Jelly Bean e

Humberto De Biase

16 GB de Flash e 1 GB de RAM. De acordo com Fleury, a linha é a primeira totalmente desenvolvida no País. Com os lançamentos, a CCE espera atingir público abrangente – desde jovens aficionados por tecnologia até donas de casa e executivos. Os produtos da marca visam atingir o público das classes B1, C e D, enquanto as linhas da Lenovo (com previsão de lançamentos de smartphones e tablets no primeiro trimestre de 2014) serão direcionadas para as classes A e B. “A CCE é uma empresa que, há tempos, promove a inclusão digital. Conseguimos inovar e dar possibilidade de o consumidor ter acesso à tecnologia, sem pagar caro”, diz o diretor de varejo, Francisco Ferreira. O executivo afirma que o mercado varejista carece de produtos com preços competitivos. A marca está presente em mais de 13 mil pontos de vendas e para esses lançamentos, além de campanha em mídia (iniciada com ação voltada para o Dia dos Namorados), a empresa prevê atuação em quatro mil pontos de venda. Para esse novo momento da CCE, a marca também foi modernizada, por meio de nova identidade visual. “Fizemos uma pesquisa e identificamos que os mais jovens não tinham rejeição em relação à marca. Buscamos aproximá-la desse público”, conta Humberto De Biase, diretor de marketing e trade marketing da Lenovo.


L AN Ç AM E NT O

OS PEQUENOS QUE FASCINAM

Com a franca evolução do mercado de tablets, a Power Fast espera vender cerca de 300 mil unidades neste ano. Leda Cavalcanti

Valdemar Caitano

E

mpresa que atua nos segmentos de industrialização, importação e distribuição de eletrônicos, áudio, vídeo, acessórios para videogames e periféricos para informática, a Power Fast inaugurou em junho último a sua fábrica em Elói Mendes, no sul de Minas Gerais, onde passa a produzir tablets, notebooks, netbooks, smartphones, GPS portáteis, mini modem 3G e MP. A viabilidade de fabricação de outros produtos no País, como acessórios de videogames e para PC, já está em estudos. A abertura da fábrica foi marcada pelo lançamento do tablet TCTB-

TCTB-7106G Plus

TCTB-7106DC3G Plus

Fotos: Divulgação

178

eletrolarnews

-7106DC Plus. Neste mês de julho, a empresa apresenta outro modelo, o TCTB-7106DC3G Plus, e em agosto próximo o TCTB-7106G Plus. Os tablets são, sem dúvida, os maiores destaques da empresa, reconhece o presidente Valdemar Caitano. “A Power Fast preza por inovação tecnológica e design inovador, com o melhor custo-benefício do mercado”, diz. Com preço acessível e variedade de produtos, os tablets são, realmente, desejados pelos brasileiros e estão na lista de compras nos próximos meses de 35% deles. No ano passado, as vendas desses produtos subiram 85,8% em relação a 2011, de acordo com estudo da GfK, quarta maior empresa de pesquisas do mundo. O mercado de tablets avançou 105,9% no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2012, e a expectativa é que o mercado cresça perto de 10% em 2013. Mediante esse cenário, observa-se a tendência de as empresas multinacionais produzirem no Brasil devido, principalmente, ao aumento da renda da população. “Há um público que busca, a cada dia, adquirir produtos de tecnologia, principalmente a digital, em que estamos inseridos, e o aumento nas quantidades vendidas tornou viável a instalação de indústrias em solo brasileiro”, explica Caitano. Com o trio,

a empresa pretende vender cerca de 300 mil tablets neste ano e atingir faturamento em torno de R$ 100 milhões.

Lançamentos A novidade que a Power Fast coloca no mercado neste mês é o tablet TCTB-7106DC3G Plus, com tela LCD de 7”, processador de 1,2 GHz, memória RAM DDRII 512 MB, 4 GB de memória interna, sistema Android 4.1, dual câmera (frontal VGA e traseira 3 MP), modem 3G embutido com sistema WCDMA com frequência de 2.100 MHz, módulo Wi-Fi embutido, Bluetooth, bateria 3,7 V/2800 mA e gabinete slim com três opções de cores: preto, rosa e azul. O produto é acompanhado de capa colorida de couro sintético, com teclado incorporado. Em agosto, lança o TCTB-7106G Plus, com tela LCD de 7” e as mesmas características do anterior, mais RAM DDRII 1 GB, com alta velocidade de processamento, televisão analógica, rádio FM e gabinete slim de cor cinza. Vem com capa de couro sintético, com teclado incorporado. O produto lançado no mês passado, o TCTB-7106DC Plus, também com tela de LCD de 7”, é apresentado nas cores preta, rosa e azul e acompanhado de capa colorida de couro sintético e teclado. A empresa tem, ainda, outros três modelos de tablets de 7” e um outro de 9”.


A BR AD IS T I

A IMPORTÂNCIA DOS EVENTOS NA CADEIA DE DISTRIBUIÇÃO

Marco Antonio Chiquie, vice-presidente da Abradisti Associação Brasileira de Distribuidores de TI

Foto: Divulgação

O

s fabricantes não param de fazer lançamentos, e novas tecnologias surgem a todo momento. As distribuidoras estão com as prateleiras cada vez mais cheias de novidades. E cabe ao vendedor conhecer, entender e absorver as informações de cada novo produto para poder repassá-las ao cliente. No entanto, com o elevado número de novas tecnologias, muitas acabam escapando aos olhos do vendedor. Ele não consegue notar todos os itens disponíveis, falta tempo para estudar, conhecer as novidades de cada fabricante e adicionar valor, mais conteúdo e informação à sua consultoria junto ao cliente. Para esse vendedor é fundamental: apontar quais os produtos top do momento; apresentar também as tecnologias que não aparecem tanto no produto, mas compõem perfeitamente o portfólio da distribuidora; e, ainda, mostrar os caminhos a serem estudados para se diferenciar frente ao varejo. E é exatamente aí que entram os eventos de distribuição, os roadshows. Representam um espaço para reunir fabricantes, revendas e especialistas e criam um ambiente propício à interação e ao conhecimento. É um espaço onde as novidades são apresentadas e as dúvidas, esclarecidas. Para os organizadores, é gratificante ouvir depoimentos de que o roadshow é muito importante. “O encontro traz conhecimento, mostra os principais produtos, cria relacionamento e é fundamental para a revenda estar 180

eletrolarnews

sempre à frente. Sem esses eventos, não poderíamos nos atualizar e tentar competir com o varejo”, disse um dos participantes. Vale destacar que nos roadshows não são apenas os produtos que ganham destaque. É importante lembrar que vários temas são debatidos, entre eles técnicas de vendas, tributos, motivação pessoal e oportunidades, bem como questões macroeconômicas. A participação de uma celebridade ou de um formador de opinião também gera excelentes resultados. De acordo com as palavras de um vendedor, um evento realizado este ano “trouxe uma grande luz sobre o momento econômico do Brasil e mostrou que somos a bola da vez. Podemos utilizar isso para vender mais”. Outro ponto importante que os roadshows propiciam é o networking. Esses encontros são responsáveis por reunir as principais revendas da região, sejam grandes, médias ou pequenas, que conhecem seus concorrentes e podem até mesmo selar parcerias. É também o momento para encontrar os executivos das empresas fabricantes. E, por fim, há a aproximação dos executivos das distribuidoras com o vendedor, que é essencial para criar facilidades na hora da compra. Deve-se frisar, mais uma vez, que esses eventos são fundamentais para apresentar produtos e tendências. São, também, pontos essenciais para a revenda que, junto à cadeia de distribuição, deseja lutar por um lugar ao sol e se destacar frente ao varejo.


MAPA DA FEIRA

15 a 18 de julho de 2013 Transamerica Expo Center


8ª ELETROLAR SHOW

LOCALIZAÇÃO DOS EXPOSITORES

ABRASA Av. K-5 / Rua 09 ABREE Av. T-18 / Rua 10 ACONTECE SOLUTIONS Av. Q-14 / Rua 11 AF INTERNATIONAL Rua 9-211 / Av. M AGIS DISTRIBUIÇÃO Av. M-2 / Rua 09 ALCATEIA Av. F-10 / Rua 05 ALCATEL ONE TOUCH Av. I-15 / Rua 11 ALL NATIONS Av. E-4 / Rua 02 ALLIED Av. G-6 / Rua 10 ANOVATI Av. U-28 / Praça de Alimentação Av. R ANTENAS CASTELO Rua 9-208 / Av. P ARKE Av. P-6 / Rua 09 ARNO Av. F-2 / Rua 01 ASSESSORIA DE IMPRESA Av. C-22 / Rua 11 ATLAS ELETRODOMÉSTICOS Av. J-6 / Rua 10 B2C EXPRESS Av. M-14 / Rua 11 BATIKI Av. C-23 / Rua 11 BEST ELETRODOMÉSTICOS Rua 14-314 / Av. X BICICLETAS MORMAII Av. S-8 / Rua 10 BIKELETE Rua 9-217 / Av. I BLACK & DECKER Av. F-13 / Rua 06 BLAUPUNKT Av. A-1 / Rua 09 BLU DO BRASIL Av. J-14 / Rua 11 BOMBER Av. C-18 / Rua 10 BRASFORMA Av. C-14 / Rua 07 BRF STORE / OFFICE MEDIA Rua 9-212 / Av. L BRIGHTSTAR Av. F-7 / Rua 04 BRITÂNIA Av. F-22 / Rua 10 BTC Av. I-2 / Rua 09 BUILT ELETRODOMÉSTICOS Rua 9-207 / Av. Q CADENCE Av. F-20 / Rua 10 CASE LOGIC Rua 11-117 / Av. K CASE-MATE Av. Q-4 / Rua 09 CCE Av. L-6 / Rua 10 CENTER NOVIDADES Rua 12-309 / Av. Q1 CERTOPC Av. A-2 / Rua 09 CNA BRASIL Av. E-24 / Rua 11 COLORMAQ Av. F-9 / Rua 05 COMESP Av. O-3 / Rua 09 COTHERM Av. E-25 / Rua 11 CRESÇA BRASIL CURSOS ON-LINE Av. R-16 / Praça de Alimentação Av. R DANTAS BABY Av. O-15 / Rua 11 DELLO Rua 11-107 / Av. P DE’LONGHI e KENWOOD Av. P-8 / Rua 10 DIREÇÃO DA FEIRA Av. BDL Av. E-22 / Rua 10

184

eletrolarnews

D-LINK Av. S-10 / Rua 10 DNA DE VENDAS Rua 11-112 / Av. L DOTCELL e MOX Av. S-4 / Rua 09 DREAM FITNESS Av. C-1 / Rua 02 ELECTROLUX Av. E-2 / Rua 01 ELETROLAR.COM Rua 9-206 / Av. R ELG PEDESTAIS Rua 11-123 / Av. F ELGIN Av. E-6 / Rua 043 E-MOBILE Rua 12-307 / Av. Q EPILADY Rua 11-114 / Av. L EQUIPO Av. D-18 / Rua 11 ESMALTEC ELETRODOMÉSTICOS Av. D-10 / Rua 10 ETERNY Av. G-2 / Rua 09 EVEREL Rua 11-113 / Av. M EXPOLIGHT EXPOSITORES Rua 11-129 / Av. D FAET e MASTERFRIO Av. C-7 / Rua 05 FIRST S/A Av. P-14 / Rua 11 FISCHER Av. N-10 / Rua 10 FLEXY NEGÓCIOS DIGITAIS Rua 11-119 / Av. I FOGATTI ELETRODOMÉSTICOS Av. G-10 / Rua 10 FRAHM / HINOR Av. M-17 / Rua 11 FULL FIT Av. V-28 / Rua 12 GA.MA ITALY Av. E-8 / Rua 04 GÁS GRILL CHURRASQUEIRAS A GÁS Rua 9-215 / Av. J GEONAV Av. O-5 / Rua 09 GOLDSHIP, LEADERSHIP E NOTESHIP Av. F-18 / Rua 09 GP BATTERIES Av. P-3 / Rua 09 GRUPO 3 CORAÇÕES Av. H-14 / Rua 10 GRUPO ELETROLAR Av. R-4 / Rua 09 HABRO GROUP Av. L-16 / Rua 11 HANDYTECH Av. E-16 / Rua 07 HARMAN Av. L-2 / Rua 09 HAYAMAX DISTRIBUIDORA Av. B-10 / Rua 10 HOME BEST Rua 11-116 / Av. L HOUSTON Av. L-10 / Rua 10 ICOVER ACESSÓRIOS Av. P-4 / Rua 09 ILHAWAY COMPUTADORES Rua 11-102 / Praça de Alimentação Av. R IMEX DO BRASIL Av. T-14 / Rua 10 INFINITO Av. S-27 / Praça de Alimentação Av. R INTECH MACHINE Av. K-3 / Rua 09 INTEGRIS BRASIL Av. F-16 / Rua 07 INTELBRAS Av. B-6 / Rua 10 IWILL BRASIL Rua 9-221 / Av. E JONNY MOTOS Av. R-14 / Rua 11 JUMPER Av. T-24 / Praça de Alimentação Av. R KÄRCHER Av. B-2 / Rua 09


KNUP Av. S-9 / Rua 10 LATINA ELETRODOMÉSTICOS Av. E-10 / Rua 05 LAVOR Av. H-10 / Rua 10 LENOXX / GOODYEAR Av. E-12 / Rua 06 LJFL REPRESENTAÇÃO Rua 12-305 / Av. Q LOCTEK Av. L-13 / Rua 11 LOGIN INFORMÁTICA Av. C-13 / Rua 07 LOUNGE VAREJO VIP Av. BMAIS MANIA Rua 11-110 / Av. O MALLORY, TAURUS E WINSOR Av. F-3 / Rua 03 MAPTEC Av. N-6 / Rua 10 MAXPRINT, DAZZ e GOTHAN Av. D-6 / Rua 10 MAZER DISTRIBUIDORA Av. F-14 / Rua 07 MCASSAB Av. C-8 / Rua 05 MEDIATEK Rua 11-133 / Av. B MEGAWARE Av. E-3 / Rua 01 METAL LIGHT GÔNDOLAS Rua 9-209 / Av. N MICHELIN Av. D-2 / Rua 09 MICROSERVICE Rua 11-124 / Av. F MIDEA CARRIER Av. R-8 / Rua 10 MIPOW Av. U-30 / Praça de Alimentação Av. R MONDIAL ELETRODOMÉSTICOS Av. F-4 / Rua 02 MORMAIITEC Av. S-8 / Rua 10 MOVE1 Av. E-14 / Rua 07 MUELLER Av. E-18 / Rua 09 MUELLER Av. E-18 / Rua 09 MULTILASER Av. F-6 / Rua 03 MULTITOC Av. A-4 / Rua 10 MULTIVISÃO Av. A-10 / Rua 10 NAGEM Av. N-4 / Rua 09 NARDELLI ELETRODOMÉSTICOS Av. G-14 / Rua 11 NC GAMES Av. H-8 / Rua 09 NEW PRICE - TEEM Rua 12-313 / Av. X NEWLINK Av. M-10 / Rua 10 NIIVO BRASIL Av. J-7 / Rua 11 NKS Av. C-6 / Rua 03 NOTE BOLSAS Rua 11-100 / Av. R OCEANO BIKE & FITNESS Av. N-14 / Rua 11 OCTO TECHNOLOGY Av. K-14 / Rua 11 OFFICER DISTRIBUIDORA Av. J-10 / Rua 10 ONE FOR ALL Av. F-24 / Rua 11 ONEAL AUDIO Av. C-10 / Rua 06 OPECO Av. Q-8 / Rua 10 ORBIS TOP COOK Av. S-17 / Rua 10 OTTERBOX Av. S-19 / Praça de Alimentação Av. R PARLUX Rua 9-213 / Av. K PHASER Av. K-6 / Rua 10

PHILIPS Av. F-12 / Rua 06 POLAROID E VIVITAR Av. U-26 / Rua 12 PONTO FRIO ATACADO Rua 9-223 / Av. D PREMIUM BRINDES Rua 11-115 / Av. L PROELETRONIC Rua 11-128 / Av. E QUALY HOUSE Rua 11-105 / Av. Q REDMOND INDUSTRIAL GROUP Av. S-12 / Praça de Alimentação Av. R RELAXMEDIC Av. F-15 / Rua 06 RELIZA Av. J-3 / Rua 09 RELÓGIOS HERWEG Rua 9-216 / Av. J REVLON HAIR TOOLS Rua 11-131 / Av. C RIBEIRO E PAVANI Rua 9-219 / Av. G SAFEWELL Av. S-15 / Rua 10 SGS Rua 12-302 / Av. R SILVERLINE Rua 14-310 / Av. Q SKY Rua 9-204 / Av. R SND Av. M-6 / Rua 10 SOMECO Rua 12-303 / Av. R SPA MEET POINT Av. H-16 / Rua 11 SPIRIT Av. C-12 / Rua 07 STAR LIGHT Rua 12-301 / Av. R STEAMMAX Av. O-7 / Rua 09 SUGGAR ELETRODOMÉSTICOS Av. F-8 / Rua 04 SUPERKIT DISTRIBUIDORA Rua 9-225 / Av. C SUZUKI Av. C-16 / Rua 09 TECHLINE Av. K-2 / Rua 09 TECTOTAL Av. A-6 / Rua 10 TEGMA GESTÃO LOGISTICA S/A Av. K-11 / Rua 11 TERMIKEL Av. Q-6 / Rua 09 TERRA NOVA TRADING S/A Av. S-6 / Rua 09 TRACK Av. R-10 / Rua 10 TS SHARA Rua 11-111 / Av. N UFREE Av. L-14 / Rua 11 UL DO BRASIL Av. Q-13 / Rua 11 UNICOBA Av. J-4 / Rua 09 UP2WARE Rua 11-118 / Av. J UPSAI SISTEMAS DE ENERGIA Av. Q-15 / Rua 11 VENTISOL Av. F-5 / Rua 04 VIA HG TURISMO Av. T-22 / Rua 10 VICINI Av. K-10 / Rua 10 VISIONTEC ANTENAS PARABÓLICAS Av. Q-10 / Rua 10 VISOGRAF Av. P-5 / Rua 09 WAP Av. C-20 / Rua 10 WHIRLPOOL Av. P-10 / Rua 10 WINDYS Rua 12-311 / Av. Q1 XPLAYGAMES Av. S-2 / Rua 09 ZEEX Av. E-20 / Rua 10 eletrolarnews

185


CONTATOS

O ÚNICO ANUÁRIO PARA O VAREJO DO SETOR DE ELETRODOMÉSTICOS, ELETROELETRÔNICOS, CELULARES E TI. DIRECIONADO AOS COMPRADORES DO GRANDE, MÉDIO E PEQUENO VAREJO DE TODO O BRASIL.

p900 empresas p1.200 marcas p4.500 linhas de produtos

www.g rupo elet rolar.com


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

VITRINE DO VAREJO A Vitrine do Varejo, da Eletrolar Show, que apresenta as novidades da indústria de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI, é um dos destaques da oitava edição da feira. Instalada no Lounge Varejo VIP, ela aumenta a visibilidade dos expositores e de suas marcas junto ao varejo e ao formadores de opinião. Este ano, a Vitrine ganha uma versão impressa, que o leitor acompanha nas páginas seguintes.

AF INTERNACIONAL

AF SCREEN-PROTECTOR

A

empresa apresenta um limpador universal para todos os tipos de telas, como LCD, TFT, plasma e LED, de monitores, smartphones, notebooks, tablets, GPSs e outros. O produto não é inflamável, fornece proteção antiestática (repele temporariamente o acúmulo de poeira e sujeira), não deixa manchas e não contém álcool. Vem em spray de 25 ml, acompanhado por uma flanela de microfibra.

AGIS

MULTIFUNCIONAL XEROX LASER 3045B

A

Agis apresenta a multifuncional WorkCentre™ da Xerox, equipamento com processador de 300 MHz, que tem como principais características resolução de cópia de 600 x 600 dpi e digitalização 1.200 x 1.200 dpi, impressão e cópia mono em até 24 ppm e tempo de saída da primeira página em 8 segundos. Dispõe de conectividade Wi-Fi integrada.

188

eletrolarnews


ALCATEIA

SONY PLAYSTATION 3

O

console do PS3 tem 256 MB de memória principal, HD de 250 GB e é compatível com Blu-ray, DVD e CD. Vem com Wi-Fi e saída HDMI. Também é compatível com formatos (vídeos, fotos e músicas) MPEG, DivX, WMV, AVI, MP4, MP3, WAVE, WMA, JPEG, TIFF, BMP, GIF, PNG, MPO, com controle de movimento PlayStation Move, PlayStation Eye, Bluetooth Headset e 3D. Possui duas entradas USB e saídas de vídeo e áudio. É bivolt.

ALL NATIONS

MINI PC INTEL® NUC

ANTENAS CASTELO DIGIBLACK MASTER

N

esta Vitrine, Antenas Castelo apresenta a Digiblack Master. Trata-se de uma antena pronta para receber sinais UHF, VHF, FM e Digital. O kit vem com o modelo pré-montado, acompanhado de 20 metros de cabo coaxial, suporte e mastro de alumínio para fixação.

O

NUC - Next Unit of Computing Intel® é um equipamento para uso em sinalização digital, quiosques e sistemas de home theater, informa a All Nations. Vem com a terceira geração do processador Intel® Core™ i3-3217U, chipset Intel® QS77 Express, HD Graphics 4000, controles LED e entradas HDMI e USB.

ARKE

ASSADOR A GÁS ROTATIVO AGR-05

O

produto trabalha com sistema de rotação de espeto, que permite assar de forma homogênea todos os tipos de carne. Conta com dois queimadores infravermelhos independentes, porta de vidro transparente e pés antiderrapantes. Não produz fumaça e vem com bandeja coletora de gordura e cinco espetos. É bivolt, com chave seletora.

ARNO

LIQUIDIFICADOR PRO PERFECT COLLECTION

O

aparelho possui o exclusivo sistema Tripl’Ax, que combina seis lâminas destacáveis: 2 lâminas serrilhadas para cima criam um efeito ciclone, que garante o preparo homogêneo e rápido do alimento; uma serrilhada horizontal e uma afiada, que misturam e trituram todo tipo de ingrediente; e mais duas lâminas afiadas para baixo, que eliminam sobras no fundo do copo. O liquidificador tem potência de 600 W, 10 velocidades e copo de vidro resistente a choques térmicos. eletrolarnews

189


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

ATLAS

U.TOP INOX 5 BOCAS

O

fogão U.Top tem design arrojado, mesa lisa em aço inox escovado, cinco queimadores (sendo um tripla chama), trempe dupla, botões na mesa, controle do forno independente e acendimento total. O forno é autolimpante, com prateleiras deslizantes e luz. A porta tem vidro interno removível, parada intermediária e puxador em alumínio.

BATIKI

BEST

VENTANA

FORNO ELÉTRICO PLUS

O

O

ventilador de coluna Ventana tem três velocidades e 40 cm de diâmetro. Possui regulagem de altura e inclinação, sistema oscilatório e baixo nível de ruído. O produto também permite economia de 35% no consumo de energia. Possui design clean na cor branca e está disponível em 127 V e 220 V.

forno elétrico Plus tem capacidade para 44 litros e é multifunções: assa, grelha, tosta, gratina e aquece. Vem com espeto giratório, timer de 60 minutos, ajuste de temperatura de 100°C a 250°C, quatro resistências, vidro temperado na porta e luz piloto. Acompanha pegador, grelha e bandeja. Disponível em 127 V (1.600 W) e 220 V (1.800 W).

BICICLETAS MORMAII

PADANG FULL SUSPENSION

A

bicicleta Padang Full Suspension, nas cores preta e branca, é recomendada para jovens a partir de 14 anos, do sexo masculino. Tem quadro de aço alumínio Full Suspension, aro 26, garfo 26 MTB 21.1 aço com suspensão, guidão DownHill 560 mm, jogo de freios V-Brake, câmbio de 24 marchas e selim Premium Royal Ciclo.

190

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

BIKELETE MOSKITO

A

Bikelete Moskito é uma bicicleta de passeio motorizada leve (pesa 29 kg) e resistente. Tem motor de 2 tempos a gasolina, com potência de 2,2 HP e velocidade máxima de 40 km/h. Faz 50 km com 1 litro de combustível. Possui quadro de aço, rodas de alumínio, freios a tambor traseiro e V-Brake dianteiro. Leva uma pessoa de até 90 kg.

BLACK&DECKER

BLAUPUNKT

CD PLAYER AUTOMOTIVO LONDON 120

C

om painel digital removível e entradas USB e auxiliar frontal, o aparelho de som automotivo London 120 reproduz CDs, MP3 e WMA por meio de dispositivos móveis ou pen drive. Vem com rádio AM/FM, amplificador, equalizador, relógio e controle remoto. Tem potência máxima de 4 x 45 W RMS.

BATEDEIRA MÁXIMA TURBO MT350

P

roduzida na cor branca, com detalhes em prata, tem design moderno e é 3 em 1: pode ser utilizada no pedestal, portátil ou como mixer, pois vem com acessório específico para essa função. A batedeira tem cinco velocidades mais botão turbo, uma tigela com tampa, outra extra de 2 litros e dois jogos de batedores, para massas leves e pesadas. Disponível em 127 V e 220 V.

BLU DO BRASIL AMOUR D290I

O

produto escolhido pela BLU é o celular Amour D290i. Vem equipado com tecnologia Android v4.0, Ice Cream Sandwich, processador 1 GHz Dual-Core, memória interna de 4 GB e 512 GB RAM, expansível com cartão micro SD até 32 GB. Tem display 4,0”, câmera 5 MP e vídeo. Dispõe de conectividade Bluetooth, Wi-Fi, 3G e micro USB 2.0.

BOMBER

TRIAXIAL BBR 6”

O

alto-falante automotivo que a Bomber escolheu para esta Vitrine do Varejo é o Triaxial BBR 6” Telado. Possui potência de 50 W RMS, design moderno, é robusto e pesa apenas 440 g. Dimensões do produto: 17x 17 x 7,2 cm (A x L x C).

192

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

BRASFORMA

SUPORTE PARA TVs DE 17” A 37”

A

Brasforma apresenta o suporte para TVs LED/LCD de 17” a 37”, modelo LDA01-222. Com design moderno e peso de apenas 1,5 kg, o produto tem padrão Vesa 200 x 200 mm, nível bolha incluso e braço articulado. Permite inclinação de até 15°. Vem acompanhado de gabarito para instalação e kit completo de buchas e parafusos. Possui um ano de garantia.

BRITÂNIA

BRIGHSTAR

P

O

CENTRÍFUGA DE ROUPAS

ara esta Vitrine do Varejo, a Britânia destaca a centrífuga de roupas, que consome pouca energia. Tem cesto de inox, potência de 170 W e capacidade para 12 kg de roupas molhadas e 4,5 kg de roupas secas. Possui timer de 5 minutos com desligamento automático e sistema de segurança que interrompe a centrifugação com a abertura da tampa. Tem ainda dupla grade de proteção para centrifugar roupas pequenas e delicadas sem danificá-las. Vem com porta-fio.

MEU NA350

celular MEU, modelo NA350, é quadriband EDGE/3G, tem capacidade para 2 chips, processador de 1 GHz, sistema Android 4.1 e conexão Bluetooth e Wi-Fi. Com design moderno, tela de 3,5” touch capacitivo, possui MP3 Player e câmera de 3.2 megapixels. Vem com cartão de memória de 2 GB.

BTC

BEBEDOURO ELETRÔNICO POLAR PRATA

O

bebedouro possui duas torneiras plásticas ABS, uma para água natural (na cor branca) e outra para água gelada (azul e branca). O gabinete, em plástico injetado, tem capacidade de resfriamento de 2,8 l/h, bandeja coletora removível e sistema eletrônico de refrigeração com economia no consumo de energia. Disponível em 127 V e 220 V.

BUILT

CHURRASQUEIRA ELÉTRICA DE BANCADA

C

om acabamento cinza metalizado e interior em Fast Clean, a churrasqueira elétrica de bancada da Built possui três espetos rotativos e luz interna. Está disponível com potência de 2,2 kW para a versão 127 V ou 2,5 kW para a de 220 V.

194

eletrolarnews


VITRINE DO VAREJO

8ª ELETROLAR SHOW

CADENCE

AQUECEDOR LAREIRA ELÉTRICA SERRANO

A

Cadence apresenta o aquecedor com design de lareira e chama virtual em 3D. Não produz fuligem, fumaça ou gás carbônico. Oferece aquecimento uniforme, é silencioso e seguro. Pode ser instalado em qualquer lugar. Possui dois níveis de aquecimento e vidro frontal que não esquenta. A chama virtual 3D tem peças que imitam lenha e simulam a queima. Pode ser ligada para decorar o ambiente, mesmo com o sistema de aquecimento desligado.

CCE

CASE LOGIC

MOTION.PLUS SK402

O

smartphone Motion.Plus SK402 é dual chip, Wi-Fi e Bluetooth. Possui tela de 4”, processador dual-core Qualcomm Snapdragon com 1.2 GHz, memória 4 GB de Flash e 512 MB de RAM. Vem com Android 4.0 Ice Cream Sandwich, câmera traseira de 5 MP e frontal VGA, g-Sensor, Apps Kido’z e Buscapé pré-embarcados e cartão micro SD de 4 GB.

MOCHILA ZBL-116

A

Case Logic apresenta a mochila ZLB-116, um modelo com design para executivos. Possui compartimento acolchoado para notebooks de até 16 polegadas e compartimentos para revistas, documentos e acessórios. O produto dispõe de bolsos organizadores inteligentes e alça ajustável.

CNA BRASIL

COIFA MIRAGE

O

modelo Mirage é fabricado em aço inox, tem motor tangencial de 270 W, três velocidades e 1.100 m³/h de vazão máxima. Possui comando eletrônico touch, iluminação halógena, função exaustão/depuração e desligamento automático em 15 minutos. O produto é silencioso, com nível sonoro mínimo de 44 dB (A). Disponível em 127 V e 220 V.

COLORMAQ

LAVADORA LCM 10.0

S

emiautomática, a lavadora tem tampa transparente e capacidade para até 10 kg de roupas. Conta com cinco programas, dois intervalos para molho e desligamento automático. Vem com filtro com a função de reter fiapos e pequenos objetos, dispenser e batedor na posição horizontal. Funciona por turbilhonamento. Possui sistema de drenagem, com controle de saída de água no painel e selo Procel. Está disponível em 127 V e 220 V.

196

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

COTHERM

FOGÃO ELÉTRICO TUBULAR SAFIRA

C

om design clean e corpo em inox, o fogão elétrico tubular Safira tem resistência elétrica blindada, 3.000 W de potência e dois queimadores, cada um com três níveis de potência. O produto é homogêneo, econômico, rápido e possui alta tecnologia de aquecimento, informa a empresa. Está disponível em 220 V.

DAZZ

DOCK STATION PARA iPAD E iPHONE

DELLO

PORTA-REVISTAS

A

Dello apresenta na Vitrine do Varejo da Eletrolar Show um dos modelos da linha de porta-revistas DelloCollor, produto que tem design e estilo. É superleve (pesa apenas 340 g) e está disponível nas cores pink, roxa, azul, vermelha, cristal, fumê, branca e preta. Fabricado em poliestireno, o porta-revistas é resistente e mede 8,7 x 24,5 x 28 cm (CxLxA).

DL

D

azz, marca da Maxprint, apresenta o Dock Station para iPad e iPhone. Tem painel iluminado de LED azul, alarme sonoro, entrada auxiliar para reproduzir músicas de qualquer dispositivo com plugue de 3,5 mm, controle de luminosidade do display, botões e LEDs na base. Possui sintonizador de rádio FM, com possibilidade de gravar na memória as emissoras favoritas. Conta com potência de 10 W RMS e é bivolt. Vem com controle remoto.

E-DUK KIDS

O

tablet e-Duk Kids tem design voltado às crianças e capa protetora de silicone. Vem com diversos jogos e conteúdos educativos desenvolvidos para meninos e meninas. Possui tela capacitiva de 7”, Android 4.1, 512 MB de memória RAM, processador 1 GHz, suporte a modem 3G, Wi-Fi, câmera digital entrada USB e suporte para cartão MicroSD (de até 64 GB).

D-LINK

CLOUD CÂMERA DCS-942L

A

DCS-942L tem um sistema completo, com CPU integrada e servidor web que transmite imagens de vídeo pela rede local ou pela internet. É plug and play, compatível com sistema Windows. Vem com slot para cartão Micro SD, codec de compressão H.264, que melhora a imagem e reduz o uso do link de internet, e tem saída para conectar uma caixa de som. Para acessar a câmera em viagens, por exemplo, basta baixar o aplicativo mydlink e fazer o registro, que ela estará automaticamente conectada ao portal, permitindo acesso através de smartphone, tablet ou notebook. 198

eletrolarnews


DREAM FITNESS DOUBLE DREAM

A

Dream Fitness lança na Eletrolar Show a Double Dream, modelo MAG 5000D, uma bicicleta ergométrica horizontal + elíptico magnético Dream, com capacidade para 120 kg. Vem com monitor com seis funções: tempo, velocidade, distância, calorias, pulsação e recuperação. Possui banco anatômico, chassis de tubos de aço e carenagens de ABS. Nas cores cinza metálico com preto.

ELECTROLUX

PROCESSADOR CHEF (FPE11)

ELG PEDESTAIS

SUPORTE ARTICULADO DE PAREDE EM02V4

I

ndicado para TVs e monitores de 26” a 55” com até 28 kg e compatível com os padrões de fixação VESA, o suporte articulado tem só 4 cm de distância da parede quando está com os braços recolhidos. Tem funções para avanço e recuo da tela, giro horizontal até 90° (limitado ao tamanho da TV) e sistema de ajustes de inclinação. Vem com organizador de cabos, capas de acabamento, sistema de encaixe rápido e parafuso de segurança.

O

Processador Chef da Electrolux é multifunções, tem painel de LED azul, acabamento em aço inox, duas velocidades e função pulse. Vem com lâminas multifuncionais para picar e cortar, batedor de massas pesadas, disco metálico para batatas, disco reversível para trituração e corte e disco emulsificador. O copo tem capacidade para 1,2 litro. Disponível em 127 V (400 W) e 220 V (700 W).

E-MOBILE

KIT COM CARREGADOR E SUPORTE VEICULAR

P

ara ter a bateria do celular ou smartphone sempre carregada nas viagens, o kit vem com um carregador que funciona ao ser conectado ao acendedor de cigarros e à entrada micro USB do aparelho. O suporte veicular universal é adequado para a maioria dos smartphones do mercado. Basta conectar a ventosa do suporte no para-brisa e prendê-lo. Possui regulagem de comprimento, cabo flexível e controlador de pressão.

EPILADY

DEPILADOR ELÉTRICO RECARREGÁVEL

O

depilador elétrico da Epilady é recarregável, tem design compacto, cabeça lavável e duas posições, para pelos grossos ou finos. Faz depilação com 0,50 mm, dispõe de cabeça ergonômica e acessório de precisão, para zonas sensíveis. Possui tecnologia Nano Silver, que distribui partículas de prata sobre os componentes, gerando um processo de limpeza contínuo que elimina germes e bactérias, informa a empresa.

eletrolarnews

199


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

EQUIPO

FONE DE OUVIDO SOFT GLOVES

O

fone de ouvido Soft Gloves integra a linha iTeam, da marca Waldman. O aparelho tem design anatômico e exclusivo e traz o emblema de um destes 11 times do futebol brasileiro: Atlético Mineiro, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco. O fone de ouvido tem alças retráteis e cabo estéreo com 1,20 m. É compatível com iPod, iPhone e iPad.

ETERNY

FRIGOBAR TERMOELÉTRICO

A

empresa destaca nesta Vitrine do Varejo o Frigobar Termoelétrico, produto com 70 W de potência e 50 litros de capacidade. Tem design clean na cor preta, sistema termoelétrico de refrigeração, baixo ruído e sem vibração. O equipamento da Eterny possui sistema de dreno automático.

EVEREL

ROCKER SWITCH A1

A

Everel, empresa italiana de componentes e soluções para eletrodomésticos e equipamentos industriais eletromecânicos, apresenta na Vitrine do Varejo o Rocker Switch A1, botão liga/desliga, desenvolvido para aplicações em produtos como frigobar e secador de cabelos, entre outros. Pesa apenas 20g.

EXPOLIGHT GÔNGOLAS

GÔNDOLA PARA ELETROPORTÁTEIS

A

empresa apresenta, nesta Vitrine do Varejo, uma gôndola central para eletroportáteis. Fabricada com estrutura metálica, tem acabamento em MDF. O modelo conta com prateleiras reguláveis, mede 1.400 x 910 x 100 mm (A x L x C) e pesa 35 kg.

200

eletrolarnews

ESMALTEC

FOGÃO MURANO TIMER BLACK

O

modelo Murano Timer Black possui tampa de vidro temperado, manípulos e principais informações posicionadas na mesa inox sobreposta sem furação. Vem com quatro queimadores em três diferentes tamanhos: dois pequenos (1,7 kW), um família (2 kW) e um superchama (3 kW). O fogão tem botões removíveis, acendimento automático total, forno autolimpante e porta de vidro.


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

FAET

PURIFICADOR MASTERFRIO UNIQUE

O

purificador de água Unique, com acabamento em aço inox e black piano, tem 2,8 litros de capacidade de refrigeração e display digital LED, indicando a temperatura. Possui função inverno/verão, botão para escolha da temperatura e 110 W de potência. Possui selo do Inmetro e do Instituto BVQI, que atestam sua qualidade e segurança elétrica, e refrigeração por compressor, que não agride o meio ambiente.

FOGATTI

COOKTOP QUATTRO (V500QC)

O

cooktop escolhido pela Fogatti é o modelo Quattro, com cinco queimadores, sendo um quadrichama e dois rápidos. Possui acendedor automático com trava de segurança, trempes individuais em aço esmaltado, removíveis e laváveis, mesa de vidro temperado de 6 mm, cantos arredondados, manípulos removíveis e sistema de combustão italiano. É bivolt, com seletor automático.

FRAHM

FISCHER

FORNO ELÉTRICO INFINITY

C

om capacidade para 50 litros, o forno elétrico de embutir da Fischer tem cinco funções. Dispõe de opção descongelamento, grade com três ajustes, bandeja para resíduos e revestimento interno easy clean, que facilita a limpeza. Vem com timer de até 120 minutos, termostato de 50 ºC a 300 ºC, luz e ventilação interna.

CL 150 USB FM

A

caixa de som amplificada multiuso, CL 150 USB FM, lançamento da Frahm, tem potência de 50 W RMS, alto-falantes 8” coaxial, equalizador de 2 vias (graves e agudos), canal independente e entradas USB, SD Card e FM, e controle remoto com troca de pastas. Dispõe também de entrada auxiliar para iPhone, iPod, iPad, tablets, celulares, MP3, CD, DVD,TV, teclado, microfone, violão e cavaquinho. É bivolt automático.

FULL FIT

ADEGA CLIMATIZADA 12 GARRAFAS

A

Full Fit apresenta a adega climatizada Dynasty, com capacidade para 12 garrafas de vinho. O modelo tem a porta espelhada, que traz modernidade ao tradicional design. Possui gavetas corrediças em metal aramado, painel touch screen com visor em LCD e luz interna, que permite visualizar os rótulos sem abrir a porta. A luz se apaga após 10 minutos.

202

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

GA.MA ITALY

PRANCHA TOO CHIC

A

prancha Too Chic faz parte da Coleção Sangue Bom, lançada pela GA.MA Italy. Possui tecnologia Ceramic Ion, que trata os cabelos durante o alisamento, combatendo o efeito frizz, corpo em Thermalplus, patin com partículas de cerâmica ultraliso e temperatura máxima de 220 °C. Tem design clean e cabo giratório. É bivolt.

GAS GRILL GEONAV

FONE DE OUVIDO ATARI ON EAR

A

Geonav apresenta o fone de ouvido On Ear da marca retrô Atari. O modelo tem a cor branca, é estéreo, leve e dobrável. Possui driver de 40 mm, sensibilidade 101 dB + / - 10 dB e resposta de frequência 20 – 20.000 Hz. Vem com plugue P2 (3.5 mm) e cabo de 1,8 m.

CHURRASQUEIRA DESIGN BR

A

churrasqueira Design BR da Char-Broil™ tem quatro queimadores em aço inox e um queimador lateral (fogão). A grelha é de ferro fundido (gusa) com revestimento de cerâmica refratária, que retém o calor. A tampa, as portas e o painel frontal são de aço inox. Possui acendimento automático total, gaveta coletora de gordura, gabinete para botijão de gás de 5 kg, termômetro integrado na tampa e rodas embutidas.

GP BATTERIES

POWERBANK – GP761

O

PowerBank é um carregador emergencial de baterias. Transfere a carga para um ou dois dispositivos eletrônicos como smartphone, tablet, iPhone ou iPad ao mesmo tempo. Vem com duas saídas USB, bateria Li-ion 3.7V 6.000 mAh 22.2Wh, entrada 1A / DC 5V (max) e saída 2.1A + 1 A (Output Dual) / 5V DC (max). Possui tempo de recarga de cerca de 7 horas e funciona com temperaturas de 0°C a 40°C.

HANDYTECH

CAIXA DE SOM BLUETOOTH PARA TABLETs

C

om peso de apenas 300 g e design que remete a um fone de ouvido, a caixa de som Bluetooth, da Handytech, foi desenvolvida especialmente para tablets. Vem com entradas mini USB e Auxiliar, botão On/Off e haste ajustável. Funciona a uma distância de até 10 metros do equipamento.

204

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

HAYAMAX

IRON MAN 3 MOUSE

O

destaque da Hayamax para a Vitrine do Varejo é o mouse Iron Man 3, modelo com sensor A3000, frequência 2,4 GHz, conexão wireless com capacidade de 6 a 15 metros e aceleração de 20 G. Vem com três botões e um wheel (roda). Funciona com duas baterias AAA.

HOUSTON

SPINNING BIKE SP18A

INFINITO

M

INSTANT CREPE

P

roduto de uso doméstico feito de aço inox escovado, a Instant Crepe tem capacidade para preparar cinco crepes em 5 minutos. Possui duas resistências tubulares em aço inoxidável de alta durabilidade, puxador atérmico e quatro pontos de apoio, que oferecem mais estabilidade à máquina. É bivolt (com seletor), tem garantia de um ano e vem com manual de instruções, livro de receita e kit de palitos.

INTECH MACHINE

odelo da linha Fitness, a Spinning Bike tem design moderno nas cores preta e vermelha e é indicada para usuários de até 100 kg. Possui sistema de carga com regulagem e sapata de feltro, roda de inércia de 18 kg, guidão e selim com ajuste de altura, freio de emergência e pedal com alça. Os músculos mais exigidos pelo aparelho são os membros inferiores. O produto também fortalece a musculatura da região lombar e do abdômen.

LAVADORA ACQUA1700 SUPER

A

lavadora de alta pressão Acqua 1700 Super é compacta e de fácil manuseio. Tem pressão máxima de 120 bar, potência de 1.500 W, sistema stop total, pistola de alta pressão com trava e mangueira com 5 metros de comprimento. Possui rodas que facilitam o transporte, cabo de energia de 5 metros, sistema elétrico com dupla isolação e fusível térmico, que protege o equipamento em caso de sobrecarga de trabalho. Disponível em 127 V e 220 V.

INTEGRIS

CAIXA DE SOM BLUETOOTH

A

caixa de som Bluetooth, da Integris, possui bateria de lítio recarregável, potência de 6 W RMS e frequência 100 Hz a 20 KHz. É compatível com aparelhos Bluetooth 2.1. O tempo de carga da bateria é de aproximadamente 5 horas, e o recarregamento, via USB, é de cerca de 4 horas. Tem design clean, com acabamento em madeira.

206

eletrolarnews


VITRINE DO VAREJO

8ª ELETROLAR SHOW

INTELBRAS

KIT DE MONITORAMENTO EHM 606

O

kit de monitoramento é composto por duas câmeras sem fio e um monitor LCD 7” com bateria interna. Fabricado para uso interno e externo, com visão noturna, dispõe de saída AV para TV, frequência 2,4 GHz digital, visualização única ou multiquadro e gravação simultânea de todas as câmeras. Tem sistema expansível para até quatro câmeras, sensor de movimento com alarme, visualização das gravações via PC e microfone embutido.

JONNY MOTOS

MEET 50CC

O

lançamento da moto Meet 50cc, primeira fabricada no Brasil, marca o início de nova era da Jonny Motos, pois traz um design inédito: a combinação de moto mais leve e distância entre eixos mais longa, características inéditas em uma “cinquentinha”, destaca a empresa. Possui rodas de liga leve 17”, o maior torque da categoria, câmbio semiautomático, porta-capacete embaixo do banco, baú exclusivo e painel com itens diferenciados, como indicador de marchas e combustível.

KÄRCHER

K 2.200 CLEAN HOME

A

lavadora compacta K 2.200 Clean Home é indicada para a limpeza de apartamentos com pequenas áreas como varandas gourmet, banheiros e lavanderias. Oferece benefícios exclusivos: proteção contra respingos, conexão rápida que dispensa o rosqueamento e adaptador universal de torneiras. Vem com alça para transporte, função enrolar cabo e escova de chão PS 20 com rotatividade de 90°.

KENWOOD

COOKING CHEF

A

batedeira tem sistema de aquecimento por indução, que permite cozinhar os alimentos diretamente no bowl, de aço inox escovado e alumínio, e 6,7 litros de capacidade. E mais três configurações para cozinhar e bater ao mesmo tempo. Possui 2.000 W de potência, temperatura ajustável de 20 °C a 140 °C, função rápido aquecimento, oito níveis de velocidade e cinco batedores. A Cooking Chef Kenwood, marca do Grupo De’Longhi, vem com multiprocessador, liquidificador e cesto para cozimento a vapor. Dispõe de vários acessórios opcionais. Disponível em 127 V e 220 V. 208

eletrolarnews

IWILL BRASIL

CASES TURMA DA MÔNICA

A

Iwill Brasil apresenta o case Sansão, modelo da coleção licenciada Turma da Mônica®, desenvolvida pelo estúdio Mauricio de Sousa Produções®. A coleção traz os personagens Mônica, Cascão, Magali, Cebolinha, Bidu, Horácio, Mingau e Sansão. Os cases foram projetados para se encaixar no iPhone 5, preservando o acesso a todos os botões, controles e portas do aparelho. Vêm com película para tela, como brinde.


KNUP

CONTROLE SEM FIO

N

esta Vitrine do Varejo, a Knup apresenta o controle sem fio para os PlayStations modelos PS1, PS2 e PS3. O aparelho conta com entrada USB e é compatível com Windows 98 – 98 SE, Vista, WIN 7 e 2000 ME XP, informa a empresa.

LAVOR

BRAVA 1900

A

lavadora a jato Brava 1900, com design prático e robusto, é indicada para uso doméstico em carros, quintais, janelas, tapetes, motocicletas e telhados. Tem 1.800 W de potência, força extra para sujeiras mais difíceis e sistema ByPass - Stop Total. Vem com pistões em inox, mangueira de 5 metros, lança com regulagem, engate rápido e difusor para detergente, porta-acessórios e cabo elétrico.

LATINA ELETRODOMÉSTICOS SECADORA DE ROUPA SR555

A

secadora SR555 tem capacidade para até 10 kg de roupa úmida e dupla função, pois pode ser usada como aquecedor de ambientes. Possui quatro programas, ciclo amaciante e sistema de ventilação de cortina de ar. Produzida em nylon, a câmara é removível e lavável. O produto é retrátil, ocupa pouco espaço e comporta 10 cabides removíveis. Tem dois zíperes e visor para acompanhamento da secagem. Vem com três cabides Latina e certificação do Inmetro.

LEADERSHIP

DOCK STATION UNIVERSAL BLUETOOTH (6186)

O

modelo, que tem potência máxima de 20 W RMS, reproduz e compartilha as músicas ou vídeos de smartphones, tablets ou MP3 players. Para equipamentos portáteis sem a tecnologia Bluetooth, conta com a entrada auxiliar P2. Possui memorização de até oito dispositivos e é compatível com sistemas Android, Windows Phone, iPad, iPhone, BlackBerry. Tem a função Handfree, para atender ligações em viva-voz, e duas entradas USB para carregar e/ou manter carregada a bateria dos aparelhos em uso.

LOCTEK

SUPORTE DE TV PSW741L

A

Loctek apresenta na Vitrine do Varejo o modelo PSW741L, suporte articulado para TVs de 32” a 55” com até 30 kg. O modelo permite quatro movimentos, é compatível com VESA máximo 600 x 400 mm, vem pré-montado e acompanhado de gabarito para instalação e kit de buchas e parafusos.

eletrolarnews

209


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

M. CASSAB

CLIMATIZADOR COMFORT HONEYWELL CS10XE

O

climatizador Comfort tem sistema de refrigeração tipo favo com filtro de carbono e distribui o ar retendo partículas de odor com abrangência de até 30 m². Possui 100 W de potência, painel de controle LED, quatro velocidades, tanque de água removível, com capacidade para 10 litros, desligamento automático e timer de até sete horas e meia. Vem com controle remoto. Disponível em 127 V e 220 V.

MAIS MANIA MAPTEC

DVD PLAYER AUTOMOTIVO AQUARIUS (DPA 3001)

C

om potência de 50 W x 4, o DVD player automotivo Aquarius modelo DPA 3001 possui tela retrátil com comandos touch screen de 7” TFT. Tem entradas USB, MMC, auxiliar e para mídias de diversas fontes, como CD, DVD, SD Card e pen drive. Reproduz diversos formatos de áudio e vídeo. Conta com equalizador digital pré-programado e rádio AM/FM estéreo com sintonia digital e memória programável. Vem com controle remoto.

BATERIA PARA NOTEBOOK

É

compatível com a maioria das marcas de notebooks e netbooks do mercado nacional. As baterias da Mais Mania têm características iguais ou superiores às originais, informa a empresa. Possuem células de íon-lítio e são testadas com relação à voltagem, capacidade, durabilidade, compatibilidade e dispositivos de segurança. Contam com proteções contra curto-circuito, sobrecarga, sobreaquecimento, sobrecorrente e sobretensão e têm um ano de garantia.

METAL LIGHT GÔNDOLAS TERMINAL DE CONSULTA

P

roduzido em aço com tampo de vidro, o Terminal de Consulta é indicado como porta-teclado e vem com prateleira em seu interior. É uma peça desenvolvida para dar mais dinamismo ao ponto de venda. Possui design que acompanha os diversos tipos e layouts de lojas, informa a empresa. Tem um ano de garantia e mede 1 m de altura x 0,70 m de largura x 0,50 m de comprimento.

MICROSERVICE

FRAGMENTADORA POWERSHRED® MS-450CS

O

modelo tem capacidade para fragmentar sete folhas de papel ao mesmo tempo, com microcorte cruzado. Possui SafeSense, sensor que detecta automaticamente quando as mãos entram em contato com a entrada do papel e interrompe o funcionamento da máquina. Vem com lâminas e cesto separados para fragmentar CD. É silenciosa e ocupa pouco espaço. Tem 2 anos de garantia total e 5 anos das lâminas.

210

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

MIDEA CARRIER SPLIT MIDEA PRIME

C

om design compacto, o ar-condicionado Midea Prime tem exclusivo sistema de tratamento Ar + Puro, nova função Intelligent Eye e tecnologia 3D Inverter. Vem com display digital na evaporadora, função quente/frio, três velocidades de ventilação e controle remoto. Tem selo Procel e é apresentado em 9.000 e 12.000 BTU/h. Disponível em 220 V.

MONDIAL ELETRODOMÉSTICOS LIQUIDIFICADOR ELETRONIC FILTER INOX PREMIUM (L-61)

C

om design moderno e copo em San Cristal com 1,6 litro de capacidade, o Eletronic Filter Inox tem 700 W de potência e LED indicador de funcionamento. Vem com 10 velocidades mais função pulsar, faca serrilhada removível e filtro que separa o suco da semente e o bagaço. Disponível em 127 V e 220 V.

MORMAIITEC

MORMAII PRO CAM

A

Mormaii Pro Cam, filmadora e câmera, registra todos os momentos, tranquilos ou radicais, como a prática de surfe dentro de um tubo ou a descida de uma ladeira de skate. Os filmes têm 5 megapixels 750p/30fps e ângulo de visão de 120 graus, e as fotos são em alta resolução. A Pro Cam possui tela LCD de 2” e pode ser submersa até 10 metros de profundidade, dentro de uma caixa estanque. Possui saída mini HDMI e aceita cartão micro SD de até 32 GB.

MOVE1

MULTIFUNCIONAL WORKCENTRE 6015NI

A

Multifuncional WorkCentre 6015NI, da Xerox, tem ciclo de operação de até 30 mil páginas/mês e velocidades de impressão de até 12 ppm em cores e 15 ppm em preto. Imprime com resolução (máxima) de 1.200 x 2.400 dpi. Possui memória-padrão de 128 MB, conectividade USB 2.0, 10/100Base-T Ethernet e Wi-Fi. Dispõe de alimentador automático de originais e controle de tamanhos personalizados.

212

eletrolarnews

MIPOW

BOOMAX BLUETOOTH SPEAKER

C

aixa de som sem fio, a Boomax mede apenas 106 x 50 x 92 mm (A x L x C) e é equipada com Bluetooth 4.0. Tem alta potência, alcance de 10 metros, bateria recarregável com autonomia de até 22 horas e função viva-voz. Pode conectar até dois aparelhos ao mesmo tempo. Dispõe de entrada P2, para o uso de fone de ouvido e aparelhos que não tenham Bluetooth. Tem design compacto e futurista, vem com alça e está disponível em diversas cores.


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

MUELLER

LAVADORA SPECIAL LAVA & SECA

D

esenvolvida no modelo front load, nas versões água fria, quente e lava&seca, a lavadora Special da Mueller tem sistema de lavagem por tombamento e capacidade para 7 kg de roupas secas e 4 kg de úmidas. Um dos seus diferenciais é a exclusiva porta de acesso rápido, que permite adicionar roupas a qualquer momento, mesmo quando a máquina está em funcionamento. Dispõe de cesto inclinado em 20°, que pode ser retirado, e painel com 48 programas. Disponível em 127 V e 220 V.

MULTILASER

M5 TABLET SMARTPHONE

MULTIVISÃO

O

SUPORTE SMART

A

Multivisão lança o suporte articulado com ajuste de altura, ideal para TVs Smart, destaca a empresa. Além do ajuste, o modelo possui inclinação de -5° a 15°, indicado para televisores LED e 3D. É compatível com diversos padrões de fixação VESA. Suporta aparelhos de 26” a 47”, até 20 kg.

aparelho aceita dois chips, possui tela LCD de 5” touch screen, processador 2 x 1.0 GHz, memória RAM de 512 MB DDR III e memória interna de 4 GB expansível até 32 GB por cartões micros. Possui duas câmeras, alto-falante e microfone embutidos, GPS, conexões 3G, 2G, Wi-Fi, Bluetooth, viva-voz, e bateria de lítio 2.150 mAH. Dispõe de entradas mini USB, fones de ouvido e cartão de memória.

NARDELLI COIFA COLOR

O

lançamento, inspirado no estilo retrô, tem chapa minimizada, pintura a pó, comando eletrônico para seleção de velocidades e controle de iluminação. Possui dupla filtragem: carvão ativado, para neutralizar odores, e metálico, que retém a gordura e é lavável. Funciona como exaustor ou depurador e vem com duas lâmpadas de LED. A linha tem três modelos, Blue, Red e Yellow, e está disponível com vidro curvo em quatro tamanhos: 60, 70, 80 e 90 cm.

NC GAMES

TOM CLANCY’S SPLINTER CELL: BLACKLIST

A

NC Games apresenta na Vitrine do Varejo da Eletrolar Show um lançamento em Blu-ray para plataforma Playstation 3, fabricado pela Ubisoft: Tom Clancy’s Splinter Cell: Blacklist. O game é edição da série de ação na qual Sam Fisher é o líder de uma unidade clandestina que deve impedir os ataques de uma lista de 12 alvos de terroristas.

214

eletrolarnews


VITRINE DO VAREJO

8ª ELETROLAR SHOW

NEWLINK

FILMADORA SPORT MINI

I

ndicada para passeios e aventuras radicais, a filmadora é compacta e fácil de levar para todos os lugares. Vem com case à prova d’água, suporte para fixação em guidão e também no capacete. Filma nos formatos HD ou VGA com áudio, garante fotos de até 5 megapixels e suporta cartão mini SD de 4 GB a 32 GB (classe 4 ou superior). Tem conexão USB e AV e utiliza bateria de lítio recarregável. Disponível na cor preta com detalhes em amarelo.

NEW PRICE

RÁDIO MULTIFUNCIONAL TEEM 2800

NIIVO BRASIL

CELULAR NIIVO ZQ-1

A

Niivo Brasil lança na Eletrolar Show o celular modelo ZQ-1, com design ultrafino. O aparelho é dual chip e quadriband. Possui teclado Qwerty com tecla dedicada para Facebook. Dispõe de câmera de 2.0 megapixels com flash integrado, Wi-Fi, Bluetooth, rádio FM e tela de 2,3”. Tem garantia de um ano.

A

New Price apresenta na Vitrine do Varejo da Eletrolar Show o rádio multifuncional Teem 2800, equipamento de som com entradas USB, SD e micro SD. Possui rádio AM/ FM, SW 1-2 e quatro bandas. É portátil e vem com antena externa e alça.

NKS

CAFETEIRA ELÉTRICA F-220 FORD

A

NKS apresenta a cafeteira elétrica F-220 Ford, 28 xícaras. Com potência de 1.000 W, possui gabinete de plástico com painel frontal em aço inox, válvula corta-pingos e tanque de água com marcação de nível. Vem com porta-filtro removível, jarra de vidro com capacidade para até 1,8 litro e placa de aquecimento. Sua garantia é de dois anos.

NOTE BOLSAS

CAPA DE NOTEBOOK

D

esenvolvida para proteger notebook, a Note Bolsas apresenta um modelo de capa fabricada em espuma acoplada com malha cacharrel, zíper em nylon, puxador de metal e acabamento interno em TNT. Disponível em diversas cores e estampas para equipamentos de 10” a 17”.

216

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

OCEANO BIKE & FITNESS ELÍPTICO MAGNÉTICO

F

abricado no Brasil, o Elíptico Magnético é residencial e permite trabalhar a capacidade cardiorrespiratória e movimentar o corpo todo sem causar impacto nas articulações. Possui monitor com funções de tempo, velocidade, distância, calorias, hodômetro e scan. O produto sai de fábrica praticamente montado e vem com manual de instruções para sua finalização.

OCTO

TABLET 7” VINHO TB7C-A

OFFICE MEDIA BUNDLE PALO ALTO

A

Office Media apresenta nesta Vitrine do Varejo o Bundle Palo Alto, kit formado por um case universal para iPad com stand rotativo, uma caneta para tela touch e uma película protetora universal. O produto tem acessórios compatíveis com os modelos de iPad disponíveis no mercado.

A

Octo apresenta o tablet Vinho, equipamento com tela de 7 “ capacitivo multi-toque, sistema Android 4.0, processador 1.0Ghz e 4 GB de memória flash interna. Possui Wi-Fi, sistema de vídeo HDMI 480P/ 720P/ 1080P e suporta 3G com modem externo.

OFFICER DISTRIBUIDORA SAMSUNG GALAXY S4

O

smartphone tem Android 4.2 e tela de alto brilho Super Amoled de 5” Full HD. Vem com câmera de alta resolução de 13 MP traseira e 2 MP frontal e processador de oito núcleos octa-core (quad-core de 1.6 GHz + quad-core de 1.2 GHz). Conexões Bluetooth, EDGE, Wi-Fi, GPRS. Vem com uma bateria de alta capacidade, 2.600 mAh.

ONEAL

CAIXA MULTIFUNCIONAL OMF 530

C

om 150 W RMS, a caixa multifuncional vem com alto-falante de 12”, driver de titânio, equalizador de 5 bandas, entradas e saídas RCA Line L&R e resposta de frequência de 52,5 Hz a 20 KHz. Possui controles de volume master, microfone sem fio, guitarra/violão, efeito de voz e MP3 player. Dispõe de entrada USB, SD Card e FM com controle remoto e troca de pastas. É bivolt, com chave seletora.

218

eletrolarnews


ONE FOR ALL

ANTENA INTERNA FULL HD SV 9345

A

antena pode ser usada sobre um móvel ou fixada na parede. Possui amplificador de 43 dB para otimizar a recepção dos sinais, filtro bloqueador de sinal GSM e filtro de baixo ruído. É compatível com o sistema digital de televisão aberta (ISDB-T). Tem entrada USB e STB. É bivolt. Vem com 1,5 m de cabo coaxial.

OPECO

ILP DA ION

N

esta Vitrine, a Opeco apresenta o iLP da marca ION, digitalizador de discos de vinil (áudio analógico) para MP3 (áudio digital). Seu diferencial é a digitalização diretamente para um iPad, mas, com o uso de cabo USB, faz a conversão dos discos também para iPod, iPhone, PC e Mac. Tem design e acabamento em black piano e pode ser utilizado como vitrola através de conexão RCA a um aparelho de som ou a um sistema de home theater. O iLP aceita discos de vinil de 33 1/3, 45 e 78 rpm, selecionável.

PARLUX

SECADOR PARLUX 3800 IONIC

O

modelo Parlux 3800 Ionic & Ceramic Edition possui o selo Eco Friendly. Produzido com matéria-prima reciclável, tem design clean na cor vermelha, 2.100 W de potência, duas velocidades, quatro temperaturas e botão de ar frio e quente. Vem com dois bicos direcionadores de ar e cabo de energia com 3 metros. Embalagem e garantia produzidas com papel biodegradável.

PHASER

TABLET PHASER FUNTAB

O

Phaser FunTab tem tela de 5.0”, TFT LCD, touchscreen capacitivo, processador GP33003 Cortex A81.2GHZ, memória RAM 512M DDR3 e memória Flash 4 GB. Possui sistema Google Android 4.0 Ice Cream Sandwich, sensor G, entradas USB, TF Card, headphone, HDMI, TV, câmera, alto-falantes e microfone embutidos. Permite executar jogos educacionais e de 8, 16, 32 e 64 bits. É compatível com diversas extensões de vídeo, áudio, imagens e e-books.

PHILCO

TV PH46M LED SMART 3D

A

Philco apresenta a TV com tecnologias Smart, 3D e 3D Converter. Possui tela de LED de 46” Full HD 1920x1080p, entradas VGA para conexão com o computador e quatro entradas HDMI que proporcionam áudio e vídeo com qualidade de cinema. Vem com conversor digital integrado, entradas USB para reproduzir filmes, músicas, fotos e textos, Ethernet LAN (RJ45), sistemas de cor PAL-M/N e NTSC. É bivolt e dispõe de controle remoto.

eletrolarnews

219


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

PHILIPS WALITA PERFECT CARE

C

om 2.400 W de potência e 5 bar de pressão, o ferro a vapor Perfet Care tem base SteamGlide, aquece em 2 minutos, conta com saída de vapor contínuo (120 g/min), vapor vertical e é seguro para todos os tecidos. Possui tanque com capacidade para 2.200 ml de água, mangueira com 1,6 m de comprimento, compartimento para armazenamento da mangueira e alarme que avisa quando a água está acabando.

PROELETRONIC

RAGTECH

ESTABILIZADOR SENSELASER

P

rojetado especialmente para proteger impressoras laser e fotocopiadoras, é indicado também para computadores e equipamentos de informática em geral. O estabilizador SenseLaser não permite distúrbios provocados pelos picos de corrente nas impressoras laser, evitando o desgaste prematuro, informa a empresa. Vem com medidor de potência, estabiliza integralmente de 92 V a 258 V, tem autodesligamento programável por consumo e true full range.

ANTENA AMPHIBIONS

C

ompacta, a antena HDTV VHF/ UHF – PROHD – 2000 tem design portátil e é aplicável a qualquer ambiente. Totalmente vedada, em caso de recepção fraca no interior da residência pode ser instalada externamente, aumentando seu rendimento. A Amphibions é bivolt, tem ganho máximo VHF de 18 dB e UHF de 20 dB e rotatividade de 360°. Vem com kit para instalação.

RELIZA

KIT LIMPA TELA®

A

Reliza apresenta o kit Limpa Tela®, produto 100% nacional, indicado para todos os tipos de display e telas de TVs LCD e LED, bem como de notebooks e iPads. Remove manchas, marcas de dedos e de gordura. Sua fórmula, desenvolvida especialmente sem álcool, não prejudica a tela. O produto é legalizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

RIBEIRO E PAVANI TOCA-DISCOS DALLAS

O

toca-discos portátil Dallas, com design retrô, tem três velocidades e aceita discos de vinil em todos os formatos (33 1/3, 45 e 78). Possui USB ativado para a digitalização de músicas para PC ou Mac, entrada para fone de ouvido, rádio AM/FM e saída RCA de áudio.

220

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

SAFEWELL

COFRE ANTIRROUBO FPN-25

A

empresa apresenta o cofre antirroubo com capacidade para registrar até 20 impressões digitais. Sua abertura se dá por impressão digital ou teclado eletrônico com um código de 4 a 8 dígitos. Tem construção sólida e estrutura única, resistente a golpes de mãos e ferramentas pesadas. Vem com fechadura para chave escondida, em caso de emergência.

SND

SKY

CONSOLE XBOX 360 COM KINECT (S7G-00027)

O

Xbox 360 250 GB é moderno e tem dimensões compactas. Conta com Wi-Fi 802.11n embutido, que permite conexão rápida ao Xbox Live, recurso para o usuário competir online com jogadores do mundo todo. Vem com o sensor Kinect, tecnologia que detecta os movimentos do corpo e os transfere para os personagens do jogo. Possui memória interna de 250 GB, que possibilita salvar conteúdos e reinicializar jogos do ponto em que foram pausados. Vem com controle remoto sem fio, que funciona a até 9 metros de distância.

KIT INSTALAÇÃO SKY LIVRE

A

Sky apresenta nesta Vitrine do Varejo o kit de instalação Sky Livre. O modelo é composto por uma antena parabólica de 60 cm com suporte, um amplificador simples (LNB), parafusos para montagem, kit de fixação da antena e 20 m de cabo. Vem com controle remoto total.

SOMECO

NOVIK NEO (NVK-214)

O

kit de sonorização automotiva da Novik vem com MP3 player e dois pares de alto-falantes quadriaxiais 6,5” 300 W. O equipamento tem painel LCD, frente removível, entradas USB, SD Card, rádio, conectores RCA e entrada AUX. Vem acompanhado de cabos para instalação.

SPIRIT

KIDS 202 TMC PARAQUEDISTAS

A

escolha da Spirit é um ventilador de teto da linha Wind com personagem da Turma da Mônica, do Estúdio Maurício de Souza. Tem design arrojado, duas pás e funções ventilação e exaustão. Com diâmetro de 1,14 m, funciona de 420 a 450 rpm, tem baixo consumo (0,088 kWh) e vem com lustre e ligação para duas lâmpadas. Disponível em 127 V e 220 V.

222

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

STAR LIGHT

HOLOFOTE LED-755

C

om design moderno nas cores preta e azul, a lanterna utiliza lâmpadas de LED, que gastam menos energia e fazem com que a bateria dure mais, podendo ser recarregada mais de 500 vezes, destaca a empresa. Possui 2 W de potência, ângulo de inclinação até 180°, que permite seu uso também como luminária, e ajuste de intensidade da luz. Voltagem AC 90~240 V 50/60 Hz.

SUGGAR

COIFA ESMERALDA

C

SUPERKIT

IRISCAN BOOK 3

O

IRIScan Book 3 é um digitalizador portátil, que permite escanear livros e revistas em qualquer lugar e sem rasgar páginas. Basta rolar pelo documento e a digitalização é salva em formato JPG e PDF automaticamente no cartão MicroSD, incluso, pronta para transferência para PC ou Mac. Acompanha software OCR de última geração Readiris Pro 12. Possui visor LCD para status da digitalização e porta USB. Funciona com três baterias alcalinas (AAA)

om design clean e vidro curvo, a coifa Esmeralda tem 290 W de potência, três velocidades e duas lâmpadas halógenas. Funciona também como depurador. Possui 820m3/h de sucção (vazão livre), baixo consumo (0,29kWh), duto regulador de altura e dupla filtragem: tela filtrante em alumínio lavável e filtro de carvão ativado.

TRACK

BICICLETA ARO 26

M

aior durabilidade, tecnologia e leveza são alguns dos atributos da TRACK XK400 aro 26, um dos lançamentos da marca na feira Eletrolar Show. O modelo possui 21 marchas, quadro 100% alumínio 6061 com suspensão central e suspensão dianteira em aço, além do sistema quick release no canote do selim, facilitando o ajuste do banco. Vem com freios V-Brake, pedivela tripla e selim Premium.

TS SHARA

NO-BREAK UPS MINI 500

O

modelo conta com seis tomadas de saída 2P+T (Norma NBR 14136), três tomadas protegidas + bateria e três protegidas. Tem 500 VA de potência, tecnologia SMD, monovolt 115 C e filtro de linha integrado. Oferece proteção contra sub e sobretensão, sobrecarga e bateria baixa. Dispõe de fusível de proteção externo (com unidade reserva) e função blecaute. É indicado para notebooks e desktops com monitor LCD. Autonomia média de 15 minutos. 224

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

UP2WARE

CARREGADOR DE TOMADA COM USB

O

carregador de tomada possui plugue padrão brasileiro. Tem entrada bivolt (100-240 VCA 50/60 Hz), duas saídas USB com corrente total de 2 Acc, com proteção de sobrecorrente de 10% e carregamento simultâneo de dois dispositivos. É compatível com a maioria dos smartphones e dos tablets.

UPSAI

COMBO: ACR 3100D + ACF 2500

VENTISOL

FORNO ELÉTRICO 30 L

C

om capacidade para 30 litros e duas resistências, o forno elétrico da Ventisol aquece, assa, tosta, gratina e grelha. Vem com timer de até 120 minutos com desligamento automático e grelha deslizante com regulagem de altura. Acompanha bandeja.

VICINI

A

UPSAI apresenta um combo para equipamentos de áudio & vídeo. O ACR 3100d, indicado para sistemas High-End, filtra e protege, além de estabilizar a tensão dos aparelhos. É o único estabilizador na categoria Diamante do Brasil, informa a empresa. Disponível na potência de 3,03 kVA, tem painel digital e 15 tomadas. O ACF 2500 faz parte da nova geração de condicionadores UPSAI. Garante o controle da energia e é importante upgrade em sistemas de áudio & vídeo. Disponível na potência de 1,9 kVA (120/120V) e 2,2 kVA (120/220V).

ADEGA DE VINHOS VCL-712

O

produto tem design moderno em preto, capacidade para 12 garrafas e sistema de refrigeração termoelétrico (sem compressor). Dispõe de controlador digital de temperatura, prateleiras deslizantes, porta com vidro duplo temperado e puxador ergonômico. A adega pesa 14,4 kg, possui potência de 50 W e está disponível em 127 V e 220 V.

VISIONTEC

RECEPTOR DE PARABÓLICA VT1000 SMART

O

aparelho possui tecnologia de receptores de banda C, nova concepção na maneira de sintonizar os mais de 30 canais disponíveis em sinal analógico via antena parabólica, informa a Visiontec. Trabalha em sistema com LNBF monoponto e multiponto, permite montar uma lista de até nove canais favoritos e possui código de segurança, saídas de áudio e vídeo e entrada para antena local de UHF e VHF. Vem com controle remoto total. 226

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

VITRINE DO VAREJO

VISOGRAF

SUPORTE PARA TV MEDIUM 3A

O

produto escolhido pela Visograf é o modelo Medium 3A, suporte de parede articulado para televisores com até 40 kg. É compatível com VESA máximo 400 x 400 mm (opcional VESA 400 x 600 e 400 x 800) para TVs de Plasma e LCD de 46” e para LED até 55”. Vem pré-montado e acompanhado de manual para instalação, buchas e parafusos.

WHIRLPOOL

BRASTEMP ATIVE! SMART COOK

T

WINDYS

CAIXA DE SOM FC50

O

conjunto é formado por dois satélites com design box less, um subwoofer e controle remoto sem fio com tecnologia 360 graus, para ser usado em qualquer direção. A caixa de som FC50 possui tecnologia HC2D para alta fidelidade em pequenas áreas e amplificador de 54 W RMS. Tem saída RCA e entrada estéreo de 3,5 mm.

em design moderno inspirado nos cooktops, mesa plana de vidro com grades de aço esmaltado e cinco queimadores integrados a ela. Possui interface touch screen, que facilita o controle das principais funções do fogão, como smart cook, timer, controle e luz do forno elétrico. Vem com receitas pré-programadas, dois fornos (um elétrico de 39 litros e um a gás de 96 litros), porta com vidro panorâmico, prateleira autodeslizante, botões removíveis e anatômicos e acendimento automático. Disponível em 127 V e 220 V.

XPLAYGAMES

VIDEOGAME XPLAY VINTAGE

A

empresa apresenta o videogame Xplay Vintage. O equipamento contém 101 jogos na memória, gráfico 3D, som estéreo e processador de 8 bits. Dispõe de conexão áudio e vídeo por cabo AV, fonte de alimentação entrada 110/220 V 50/60 Hz AC e saída DC 9 V 500 mA.

ZEEX

BEBEDOURO REFRIGERADO ACQUA FONT

O

Bebedouro Refrigerado Acqua Font da Zeex possui duas torneiras, que funcionam em duas posições, bandeja coletora de água e suporte para garrafão de até 20 litros. O modelo tem baixo consumo de energia, ausência de ruído e vibração. Possui luz indicadora de energia e resfriamento. A garantia é de um ano. O produto está disponível em 127 V e 220 V.

228

eletrolarnews


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

ABRASA - ASS. BRAS. DOS SERV. AUTORIZADOS EM ELETROELETRÔNICOS Av. Celso Garcia, 2.912 - Tatuapé 03064-100 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2292-6899 E-mail: abrasa@abrasa.com.br Site: www.abrasa.com.br Marca: ABRASA Av. K-5 / Rua 09

ABREE- ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RECICLAGEM DE ELETROELETRÔNICOS E ELETRODOMÉSTICOS Av. das Nações Unidas, 12.399 – Conj. 123B - Brooklin Novo 04578-000 - São Paulo – SP Tel.: (11) 2539-1334 Site: www.abree.org.br Av. T-18 / Rua 10

ACONTECE SOLUTIONS ESTIPULANTE DE SEGUROS LTDA. Av. Miguel Sutil, 8.000 Ribeirão da Ponte 78040-400 - Cuiabá - MT Tel.: (65) 3055-0000 E-mail: katty@acontecesolutions.com.br Site: www.acontecesolutions.com.br Marcas: CARDIF, CPP, CURSO PARA TODOS, ESCOLA 24 HORAS, NORTON BY SYMANTEC e TAKI BENEFÍCIOS Av. Q-14 / Rua 11

ADAMITEC COM. DE EQUIPS. ELETRÔNICOS LTDA. R. Miguel Muratore, 96 - Medianeira 95010-220 - Caxias do Sul - RS Tel.: (48) 3733-8000 E-mail: alex@mormaiitec.com.br Site: www.mormaiitec.com.br 230

eletrolarnews

Marca: MORMAII Av. S-8 / Rua 10

LITEON, MICROSOFT, NORTON SYMANTEC, PCTOP, ROCCAT, SAMSUNG e WD Av. E-4 / Rua 02

AGIS EQUIPS. E SERVS. DE INFORMÁTICA LTDA. R. Alfredo da Costa Figo, 614 Jardim Santa Cândida 13087-534 - Campinas - SP Tel.: (19) 3756-4600 E-mail: contato@agis.com.br Site: www.agis.com.br Marcas: AOC, ASROCK, GENIUS, HP, INTEL, KINGSTON, K-MEX, LENOVO, LG, MICROSOFT, NORTON, TP-LINK, WD e XEROX Av. M-2 / Rua 09

ALLIED ADVANCED TECHNOLOGIES S/A Av. das Nações Unidas, 12.995 22º and. - Brooklin 04578-911 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5503-9892 E-mail: dpereira@aatbrasil.com.br Site: www.aatbrasil.com.br Marcas: ACER, ALCATEL,ALLIED, GE, HUAWEI, LG, MOTOROLA, NIKON, NOKIA, SAMSUNG, SONY e ZTE Av. G-6 / Rua 10

ALCATEIA ENGENHARIA DE SISTEMAS LTDA. R. dos Italianos, 1.127 - Bom Retiro 01131-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3226-2629 E-mail: andrezza.araujo@alcateia.com.br Site: www.alcateia.com.br Marcas: AOC, APPLE, BELKIN, D-LINK, EPSON, HP, KINGSTON, LENOVO, LG, LINKSYS, MICROSOFT, MICROSOFT GAMES, MOTOROLA, NOKIA, SAMSUNG, SANDISK, SEAGATE, SONY GAMES, SYMANTEC e WESTERN DIGITAL Av. F-10 / Rua 05 ALFACOMEX S/A Av. Brig. Faria Lima, 1.853 - Conj. 1 - Piso P - Jardim Paulistano 01452-001 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2888-6288 / 2888-6252 E-mail: sergio@geonav.com.br Site: www.geonav.com.br Marcas: ANGRY BIRDS, GEAR4 , GEONAV e PUMA Av. O-5 / Rua 09

ALL NATIONS COM. EXT. S/A Av. Dom Helder Câmara, 3.443 - Del Castilho 21050-454 - Rio de Janeiro - RJ Tels.: (21) 2582-5007 / 3523-8010 / 2582-5007 E-mail: camila.nascimento@allnations. com.br Site: www.allnations.com.br Marcas: AOC, ASUS, COOLER MASTER, CORSAIR, EPSON, GENIUS, HP, INTEL, KENSINGTON, KINGSTON, LENOVO, LG,

ANOVATI IND. COM. IMP. EXP. EQUIP. INFORMÁTICA LTDA. Av. Brig. Faria Lima, 2.128 - Conj. 201 2º and. - Jardim Paulistano 01451-903 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3513-6000 E-mail: rafaella@anovati.com.br Site: www.anovati.com.br Marcas: EDIFIER, OBIEN, SWANN, TARGUS e X-SOUND! Av. U-28 / Praça de Alimentação

Caixa de Som E30 Spinnaker – Edifier

API IND. E COM. DE IMPORT. E EXPORT. LTDA. R. Catuipe, 283 - Distrito Industrial 98805-520 - Santo Ângelo - RS Tel.: (55) 3313-0870 E-mail: felipe@oceanobike.com.br Sites: www.oceanobike.com.br; www.oceanofitness.com.br Marca: OCEANO Av. N-14 / Rua 11


ARKE R. Vico Costa, 114 - Desvio Rizzo 95112-095 - Caxias do Sul - RS Tel.: (54) 3218-3700 E-mail: arke@arke.com.br Site: www.arke.com.br Marca: ARKE Av. P-6 / Rua 09

ARNO R. Venâncio Aires, 433 - Pompeia 05024-030 - São Paulo - SP Tel.: 0800-169-933 E-mail: televendas@br.groupeseb.com Site: www.arno.com.br Marcas: ARNO, DOLCE GUSTO e KRUPS Av. F-2 / Rua 01

Tel.: (11) 2384-1502 E-mail: fabiola@dnadevendas.com.br Site: www.dnadevendas.com.br Marcas: DNA DE VENDAS e TRILHA DE RESULTADO Rua 11-112 / Av. L AULIK IND. E COM. LTDA. R. Bela Cintra, 986 - 3º and. - Bela Vista 01415-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3217-9950 E-mail: bsandoval@lenoxxsound.com.br Sites: www.lenoxxsound.com.br; www.gferramentas.com.br Marcas: GOODYEAR e LENOXX Av. E-12 / Rua 06

BEST COML. IMP. LTDA. Av. Pres. Kennedy, 1.500 - Centro 89874-000 - Maravilha - SC Tel.: (49) 3664-3131 E-mail: dirceu@best.ind.br Site: www.best.ind.br Marca: BEST Rua 14-314 / Av. X

Tablet 7” – TB 100

ATLAS IND. DE ELETRODOMÉSTICOS LTDA. R. Samuel Morse, 120 - Conj. 24 Brooklin 04576-060 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2305-6554 / (46) 2101-1014 E-mails: michelle.rosario@atlas.ind.br; franciele@atlas.ind.br Site: www.atlas.ind.br Marca: ATLAS Av. J-6 / Rua 10

U.Top Inox 5 bocas

AZUL PLAY Av. Brig. Faria Lima, 1.234 - 19º and. Jardim Paulistano 01451-913 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3034-4100 E-mail: info@azulplay.com.br Site: www.eletrolarshow.com.br Marca: ELETROLAR SHOW Av. B / Rua 11

BATIKI COM. IMPORT. E EXPORT. LTDA. R. Profª. Nair Santos Cunha, 52 - Sl. 2 Distrito Industrial 15035-200 - São José do Rio Preto - SP Tels.: (17) 2138-9600 / 2138-9613 E-mail: comercial01@batiki.com.br Site: www.batiki.com.br Marca: BATIKI Av. C-23 / Rua 11 BERSA CONSULTORIA E TREINAMENTO LTDA. - EPP Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5.200 - Sls. 801 e 802 - America Business Park - Edif. Montreal - Morumbi 05693-000 - São Paulo - SP

BIKE DO NORDESTE S/A R. Dona Francisca Claudino, 785 Distrito Industrial 64027-445 - Teresina - PI Tel.: 0800-707-0089 E-mail: comercial@houston.com.br Site: www.houston.com.br Marca: HOUSTON Av. L-10 / Rua 10

Houston FR1

BIKELETE COML. CICLOMOTORES Av. Suplicy, 238 - Santa Mena 07096-000 - Guarulhos - SP Tel.: (11) 2451-4100 E-mail: gislaine@bikelete.com.br Site: www.bikelete.com.br Marca: BIKELETE Rua 9-217 / Av. I

eletrolarnews

231


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

BLACK & DECKER DO BRASIL LTDA. Al. Santos, 1.940 - 13º and.- Edif. Parque Paulista - Cerqueira César 01418-200 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3149-7438 E-mail: nathalia.papa@sbdinc.com Site: www.blackedecker.com.br Marca: BLACK & DECKER Av. F-13 / Rua 06

BLU DO BRASIL PRODS. DE TELECOMUNICAÇÃO LTDA. Av. Nossa Senhora do Sabará, 1.282 Vila Isa 04686-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3464-0654 E-mail: andreaamaral@bluproducts.com Site: www.bluproducts.com Marca: BLU Av. J-14 / Rua 11

BRASITECH IND. E COM. DE APARELHOS DE BELEZA R. Cipriano Barata, 1.645 - Ipiranga 04205-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5593-7400 E-mail: sac@gamaitaly.com.br Site: www.gamaitaly.com.br Marcas: BRAUN e GA.MA ITALY Av. E-8 / Rua 04

Secador Attiva 3.000 Ion

BRIZAIR COM. E SERVS. S/A R. João Rodrigues, 42 - São Francisco Xavier 20960-010 - Rio de Janeiro - RJ Tels.: 0800-095-9208 / (21) 3297-8400 E-mail: contato@ventiladorspirit.com.br Site: www.ventiladorspirit.com.br Marcas: BRIZAIR e SPIRIT Av. C-12 / Rua 07 BTC DECORAÇÃO E PRESENTES LTDA. R. Com. Vicente Melillo, 270 - Capela do Socorro 04782-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5660-2600, ramal 288 E-mail: vendas@btcmail.com.br Site: www.btcmail.com.br Marcas: G-LIFE, INCASA, LIZZ, POLAR e SEVEN Av. I-2 / Rua 09 BUILT INDL. ELETRODOMÉSTICOS LTDA. R. Blumenau, 613 - Municípios 88337-440 - Balneário Camboriú - SC Tel.: (47) 3363-2359 E-mail: diretoria@built.com.br Site: www.built.com.br Marca: BUILT Rua 9-207 / Av. Q

Life Play

BOMBER - THOMAS K. L. IND. DE ALTOFALANTES LTDA. Av. das Indústrias, 2.026 - Distrito Industrial 94930-230 - Cachoeirinha - RS Tel.: (51) 2125-9190 E-mail: roberto@bomber.com.br Site: www.bomber.com.br Marca: BOMBER Av. C-18 / Rua 10 BRASFORMA IND. E COM. LTDA. Av. Henry Ford, 732 - Mooca 03109-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2246-0200 E-mail: marketing@brasforma.com.br Site: www.brasforma.com.br Marca: BRASFORMA Av. C-14 / Rua 07

232

eletrolarnews

BRITÂNIA ELETRODOMÉSTICOS LTDA. Av. Nossa Senhora da Luz, 1.330 Hugo Lange 80040-265 - Curitiba - PR Tel.: (41) 3218-7870 E-mail: jaison.arruda@britania.com.br Site: www.britania.com.br Marcas: BRITÂNIA e PHILCO Av. F-22 / Rua 10

Cupcake Maker

CADENCE IND. E COM. LTDA. R. Santos Macarini, 650 - Machados 88375-000 - Navegantes - SC Tel.: (47) 3347-9942 E-mail: carla@cadence.com.br Site: www.cadence.com.br Marca: CADENCE Av. F-20 / Rua 10

Fritadeira Sem Óleo Light Fryer


04124-020 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2081-1681 E-mail: rosana.carballo@cemel.com.br Site: www.cemel.com.br Marcas: FT1 e PARLUX Rua 9-213 / Av. K

CAFÉ TRÊS CORAÇÕES S/A Av. Nazaré, 1.139 - Ipiranga 04263-100 - São Paulo - SP Tels.: (11) 3628-2935 / 0800-031-3033 E-mail: sac@3coracoes.com.br Site: www.3coracoes.com.br Marca: TRÊS CORAÇÕES Av. H-14 / Rua 10

Máquina para bebidas em cápsula Modelo: Modo

CASE-MATE DO BRASIL ACESSÓRIOS P/ CELULARES LTDA. R. Cláudio Soares, 72 - Conjs. 602/603 Pinheiros 05422-030 - São Paulo - SP Tels.: (11) 3032-4211 / 3032-4201 E-mail: daniella.pascarelli@case-mate.com Site: www.case-mate.com.br Marcas: CASE-MATE e VAJA Av. Q-4 / Rua 09 CASTELO IND. ELETRÔNICA LTDA. Al. Quinze de Dezembro, 1.487 - Penha 12961-691 - Bragança Paulista - SP Tel.: (11) 4035-3601 E-mail: miguel.barbosa@antenascastelo. com.br Site: www.antenascastelo.com.br Marca: ANTENAS CASTELO Rua 9-208 / Av. P

CEMEL COM. DE PRODS. E ACESS. PARA BELEZA. LTDA. R. Breno Ferraz do Amaral, 368 - Ipiranga

CENTER NOVIDADES LTDA. ME R. Parma, 26 - Tucuruvi 02267-040 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3628-9976 E-mail: ricardomorais@globo.com Site: www.centernovidades.com.br Marca: HOT BAG Rua 12-309 / Av. Q1

CNA DO BRASIL COM. DE ELETRODOMÉSTICOS LTDA. Av. Salim Antônio Curiati, 136 Jurubatuba 04690-050 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2808-5450 E-mail: marketing@cnabrasil.com.br Site: www.cnabrasil.com.br Marcas: APELSON, CATA e NODOR Av. E-24 / Rua 11

Coifa O2

CESDE IND. E COM. DE ELETROMÉSTICOS LTDA. Av. Comandante Aviador Childerico, 3.599 - Coité 61946-350 - Maranguape - CE Tel.: (85) 4011-3800 E-mail: kguzman@mallory.com.br Site: www.mallory.com.br Marcas: MALLORY, TAURUS e WINSOR Av. F-3 / Rua 03

Prancha Argan Liss

CIL COM. DE INFORMÁTICA LTDA. R. Jornalista Murilo Marroquim, 220 - Várzea 50950-170 - Recife - PE Tels.: (81) 2121-2131 / 2121-1922 E-mail: iara.espindola@nagem.com.br Site: www.nagem.com.br Marcas:EPSON, HP, KINGSTON, LG, SAMSUNG, NOKIA, SONY e TP-LINK Av. N-4 / Rua 09

COBIMEX CONNECT BRASIL IMPORT. EXPORT. LTDA. Av. Barão Homem de Melo, 4.500 - Sl. 306 - Estoril 30494-270 - Belo Horizonte - MG Tel.: (31) 3519-9508 E-mail: marinela@cobimex.com.br Site: www.cobimex.com.br Marcas: KETER e MICHELIN Av. D-2 / Rua 09

Lavadora de Alta Pressão Michelin MPX100P - 1450 lbs

eletrolarnews

233


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

COLOR VISÃO DO BRASIL IND. ACRÍLICA LTDA. Estr. Munic. Araçatuba Prata, Km 9 Traitu 16026-850 - Araçatuba - SP Tel.: (18) 3631-8500 E-mail: colormaq@colormaq.com.br Site: www.colormaq.com.br Marca: COLORMAQ Av. F-9 / Rua 05

CS IND. ELETRÔNICA LTDA. R. Pedro Ferrari, 62 - Interlagos 95052-530 - Caxias do Sul - RS Tel.: (54) 3238-8300 E-mail: ricieri@cseletro.com.br Site: www.cseletro.com.br Marcas: CS ELETRO, HOME BEST e IEER Rua 11-116 / Av. L

CTIS TECNOLOGIA S/A SCS - Qd. 8 - Bl. B, nº 50 - Sl. 231 - Asa Sul 70395-900 - Brasília - DF Tel.: (61) 3034-7595 E-mail: sac@b2cexpress.com.br Site: www.b2cexpress.com.br Marca: B2C EXPRESS Av. M-14 / Rua 11

DE’LONGHI BRASIL COM. IMP. LTDA. R. Alexandre Dumas, 1.658 - 14º and. Chácara Santo Antônio 04717-004 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5188-6633 E-mail: luiza.campos@delonghi.com.br Site: www.delonghi.com.br Marcas: DE’LONGHI e KENWOOD Av. P-8 / Rua 10

COLORMAQ - Lavadora automática LCA black 11kg

COMESP COML. ELÉTRICA LTDA. R. Antonieta, 9 - Casa Verde 02517-070 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3855-4433 E-mail: teletronica@comesp.com.br Site: www.comesp.com.br Marcas: 3M, BLACKBERRY, CELLALLURE, DIGITUNES, LG, NOKIA, SAMSUNG e SONY Av. O-3 / Rua 09

COTHERM ELETROTÉRMICA LTDA. Rod. Fernão Dias, Km 87 Parque Edu Chaves 02283-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2242-9656 E-mail: marly@cotherm.com.br Site: www.cotherm.com.br Marca: COTHERM Av. E-25 / Rua 11

CRESÇA BRASIL EDITORA S/A Av. do Contorno, 8.000 / 203 Santo Agostinho 30110-932 - Belo Horizonte - MG Tel.: (31) 3275-8989 E-mail: helenio@crescabrasil.com.br Site: www.crescabrasil.com.br Marca: CRESÇA BRASIL Av. R-16 / Praça de Alimentação 236

eletrolarnews

D’AVILLA & BACHIEGA COM. IMP., EXP. E REPRESENTAÇÃO COML. LTDA. Av. Salvador Rotella, 476 - Residencial Flora 13280-000 - Vinhedo - SP E-mail: amaury@bdimports.com.br Sites: www.mipow.com.br; www.xtrax. com.br; www.outdoorproducts.com Marcas: MIPOW, OUTDOOR e XTRAX Av. U-30 / Praça de Alimentação

DC IMP. E EXP. DE ELETRÔNICOS LTDA. E-mail: moxrepresentante2@hotmail.com Sites: www.moxelectronics.com.br; www.dotcell.com.br Marcas: DOTCELL e MOX Av. S-4 / Rua 09

DELO IND. E COM. LTDA. Estr. Remigio Olivotti, 1.145 - Barreiro 37640-000 - Extrema - MG Tel.: (35) 3435-8900 E-mail: marketing@dello.com.br Site: www.dello.com.br Marca: DELLO Rua 11-107 / Av. P

Cooking Chef

DIGIBRAS IND. DO BRASIL S/A R. Domingos Marchetti, 41 - Galpão 1 - 1º and. - Limão 02712-150 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2112-1521 / 2112-1084 E-mail: rholiveira@cce.com.br Site: www.cce.com.br Marca: CCE Av. L-6 / Rua 10

DL COM. E IND. DE PRODS. ELETRÔNICOS LTDA. R. Tenente Gomes Ribeiro, 78 - Conj. 41 Vila Clementino 04038-040 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5084-0123 E-mail: sp2@dl.com.br Site: www.dl.com.br Marca: DL Av. E-22 / Rua 10


D-LINK BRASIL LTDA. Al. dos Caiapós, 790 - Tamboré 06460-110 - Barueri - SP Tel.: (11) 2185-9320 E-mail: marketing@dlink.com.br Site: www.dlink.com.br Marca: D-LINK Av. S-10 / Rua 10

ELGIN S/A R. Barão de Campinas, 305 - Campos Elíseos 01201-901 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3383-5555 (Grande São Paulo) Site: www.elgin.com.br Marca: ELGIN Av. E-6 / Rua 043

Site: www.emobilenet.com.br Marcas: CALLAT LA BOCA, CATALINA ESTRADA, DEVOTA & LOMBA CUSTO, FCBARCELONA, KOTHAI, KUKUXUMUSU, MUVIT, VICTORIO & LUCCHINO e WHATEVER IT TAKES Rua 12-307 / Av. Q EPILADY 2000 LLC Site: www.epilady.com Marca: EPILADY Rua 11-114 / Av. L

Roteador DIR-868l

DREAM IND. E COM. LTDA. R. São João, 255 - Distrito Industrial 93800-000 - Sapiranga - RS Tel.: (51) 3529-6490 E-mail: felipe@dream.com.br Site: www.dream.com.br Marca: DREAM FITNESS Av. C-1 / Rua 02

ELECTROLUX DO BRASIL S/A R. Verbo Divino, 1.488 - Conj. 72b Chácara Santo Antônio 04719-904 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2168-1180 / 2168-1335 E-mails: debora.secundo@electrolux. com.br; alexandre.maronna@electrolux. com.br Site: www.electrolux.com.br Marca: ELECTROLUX Av. E-2 / Rua 01

Arrozeira Chef

Brizza Climatizador

ELETRÔNICOS PRINCE REP. IND. COM. IMP. E EXP. PRODS. GERAL LTDA. R. Genebra, 158 - Bela Vista 01316-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3115-0355 Site: www.cweb.com.br Marcas: BRAUM, CHARGER, FRANKLIN, HEYS, KASHIMA, LIGHTNING AUDIO, PLANET AUDIO, SSL, SUZUKI e YELLOWSTAR Av. C-16 / Rua 09

ESMALTEC S/A Av. Parque Oeste, 2.130 Distrito Industrial 61939-120 - Maracanaú - CE Tel.: (85) 3299-8737 E-mail: marcelo@edsonqueiroz.com.br Site: www.esmaltec.com.br Marca: ESMALTEC Av. D-10 / Rua 10

Fogão Murano 4Q Inox

ELG PEDESTAIS LTDA. Estr. da Ilha, 270 - Unidades C/D/E Pirabeiraba 89239-250 - Joinville - SC Tel.: (47) 3467-4299 E-mail: comercial@elgpedestais.com.br Site: www.elgsuportes.com.br Marca: ELG PEDESTAIS Rua 11-123 / Av. F E-MOBILE COM. DE INFORMÁTICA LTDA. R. Santa Catarina, 65 - Sl. 103a - Água Verde 80320-100 - Curitiba - PR Tel.: (41) 3342-1860 E-mail: luizfernando@emobilenet.com.br

EVEREL GROUP S.P.A. Site: www.everel.eu Marcas: DREEFS, EVEREL, GIEM, KAUTT&BUX, MOLVENO e SIGNAL LUX Rua 11-113 / Av. M EXPOLIGHT METALÚRGICA LTDA. R. Giuseppe Marchi, 220 - Distrito Industrial 99050-270 - Passo Fundo - RS Tel.: (54) 3210-1200 E-mail: cleber@expolight.com.br Site: www.expolight.com.br Marca: EXPOLIGHT Rua 11-129 / Av. D eletrolarnews

237


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

FAGUNDEZ DISTRIBUIÇÃO LTDA. Av. Maringá, 1354 - Bl. D - Unid. 7 Emiliano Perneta 83324-000 - Pinhais - PR Tel.: (41) 3012-4528 E-mail: robson.silva@certopc.com.br Site: www.certopc.com.br Marca: CERTOPC Av. A-2 / Rua 09 FIRST S/A R. Cons. Mafra, 784 - Sl. 501 - Centro 88010-102 - Florianópolis - SC Tel.: (48) 3027-1075 E-mail: hemerson.diniz@firstgroup.com.br Site: www.firstsa.com.br Marca: FIRST S/A Av. P-14 / Rua 11 FLEXYDIGITAL TECNOLOGIA LTDA. Av. Osmar Cunha, 183 - Bl. C - Sl. 201 - Centro 88015-900 - Florianópolis - SC Tels.: (48) 3025-2124 / 3028-0403 E-mail: juarez@flexy.com.br Site: www.flexy.com.br Marca: FLEXY NEGÓCIOS DIGITAIS Rua 11-119 / Av. I FORT SOLUTIONS COM. IMP. E EXP. LTDA. R. do Bosque, 1.589 - Bl. 2 - 14º and. Barra Funda 01136-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3392-1018 E-mail: roberta@integrisbrasil.com.br Site: www.integrisbrasil.com.br Marca: INTEGRIS Av. F-16 / Rua 07 FREDERICO MOTTA LIMA EPP R. Lincoln de Albuquerque, 311 - Perdizes 05004-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3868-3159 E-mail: frederico@3zoom.com.br Site: www.loctek.com.br Marca: LOCTEK Av. L-13 / Rua 11 FREE ACTION MONTADORA DE BICICLETAS LTDA. R. Gal. Osório, 2.100 - Galpão B - Velha 238

eletrolarnews

89041-002 - Blumenau - SC Tel.: (47) 3232-4747 E-mails: mkt@mormaiibikes.com.br; comercial@mormaiibikes.com.br Site: www.bicicletasmormaii.com.br Marca: BICICLETAS MORMAII Av. S-8 / Rua 10 FRESNOMAQ IND. DE MAQS. S/A R. Francisco Dal Negro, 3.400 - Caixa Postal 1108 - Colônia Rio Grande 83005-980 - São José dos Pinhais - PR Tel.: (41) 2102-0336 E-mail: patricia.santiago@wap.ind.br Site: www.wap.ind.br Marca: WAP Av. C-20 / Rua 10 FULL FIT IND. IMP. E COM. LTDA. Av. Thomas Edson, 956 - Barra Funda 01140-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3577-0550 E-mail: silvia@fullfit.com.br Site: www.fullfit.com.br Marca: FULL FIT Av. V-28 / Rua 12

GAS GRILL CHURRASQUEIRAS A GÁS LTDA. Av. Marginal, 611 - Granja Vianna 06708-230 - Cotia - SP Tel.: (11) 4702-5206 E-mail: contato@gasgrill.com.br Site: www.gasgrill.com.br Marcas: CHAR-BROIL e SABER Rua 9-215 / Av. J

Churrasqueira a gás Char-Broil

GERAIS ELETROMÓVEIS LTDA. Av. ACM, 600 - Centro 47800-000 - Barreiras - BA Tels.: (41) 3089-5049 / 9802-9192 E-mail: sergiodantasr@gmail.com Site: www.dantasbaby.com.br Marca: DANTAS BABY Av. O-15 / Rua 11 GOLDEN PARS COML. IMP. EIRELI - EPP R. Venceslau Brás, 16 - Conj. 73 - Centro 01016-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3107-4678 E-mail: allan.bauer@goldenpars.com.br Sites: www.goldenpars.com.br; www.ddae.com.br Marca: GP BATTERIES Av. P-3 / Rua 09

GRUPO ELETROLAR Av. Brig. Faria Lima, 1.234 - 19º and. Jardim Paulistano 01451-913 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3034-4100 E-mail: info@grupoeletrolar.com Site: www.eletrolar.com Marcas: FEIRA ELETROLAR SHOW, GUIA DO COMPRADOR, NEWSLETTER, PORTAL ELETROLAR.COM e REVISTA ELETROLAR NEWS Av. R-4 / Rua 09

HABRO COM. IMP. & EXP. DE INSTRUMENTOS MUSICAIS LTDA. R. Pedro Américo, 68 - 4º and. - República 01045-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3018-3300 Site: www.habro.com.br Marcas: FENIX e SHELTER Av. L-16 / Rua 11


HANDYTECH INFORMÁTICA E ELETRÔNICA LTDA. R. das Hortênsias, 668 - Pituba 41810-010 - Salvador - BA Tel.: (71) 2107-7795 E-mail: bianca@handytech.com.br Site: www.handytech.com.br Marcas: A4TECH, ACER, AMD, ANTEC, AOC, ASROCK, ASUS, ATI, CORSAIR, D-LINK, DR. HANK, ENCORE, ENERMAX, EPSON, EVGA, G CUBE, G.SKILL, GIGABYTE, HITACHI, HP, INTEL, KGUARD, KINGSTON, KODAK, LEDO, LG, LITEON, LUCKSKY, MSI, NEC, NETGEAR, NEW DRIVE, NORTON, NVIDIA, PIO Av. E-16 / Rua 07

HCL COM. EXTERIOR LTDA. R. Butantã, 518 - 1º and. - Pinheiros 05424-905 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3032-6899 E-mail: marketing@chiavecomercial.com.br Sites: www.zeex.com.br; www.chiavecomercial.com.br Marcas: BLU, BLU EXCLUSIVE, PORTOFINO e ZEEX Av. E-20 / Rua 10

ICOVER ACESSÓRIOS R. Caraíbas, 975 - Perdizes 05020-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3862-3540 E-mail: vendas@icoverbrasil.com.br Site: www.icoverbrasil.com.br Marcas: ICOVER e MULTIMARCAS Av. P-4 / Rua 09

MBP-51 Frigobar Zeex

HARMAN DO BRASIL ELETRÔNICA E PARTICIPAÇÕES LTDA. Rod. BR-386, Km 435, s/nº - Centro 92480-000 - Nova Santa Rita - RS Tel.: (51) 3479-4000 E-mail: marketing.bra@harman.com Sites: www.harman.com; www.harmanbrasil.com.br Marcas: AKG, HARMAN KARDON e JBL Av. L-2 / Rua 09

Capas para Celular

HKW DO BRASIL IMP. E DISTR. DE PRODS. QUÍMICOS LTDA. R. Dom Pedro Henrique de Orleans e Bragança, 364 - Vila Jaguara 05117-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3621-6800 E-mail: hkw@hkw.com.br Site: www.af-online.br.com Marca: AF INTERNATIONAL Rua 9-211 / Av. M

SoundBar SB200 da JBL

HAYAMAX DISTR. DE PRODS. ELETRONICOS LTDA. R. das Codornas, 59 Parque Waldemar Hauer 86030-400 - Londrina - PR Tel.: (43) 3377-6600 E-mail: hayamax@hayamax.com.br Site: www.hayamax.com.br Marcas: E-BLUE, ENZATEC, FORTREK, HYX, LITE SERIES, PHILIPS, SONY e TEAM SCORPION Av. B-10 / Rua 10

Multi Screen Clene

HYATS COM. LTDA. R. Luís Câmara, 688 - Ramos 21031-175 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 3219-1800 E-mail: contato@vicinibrasil.com.br Site: www.vicinibrasil.com.br Marcas: VICINI e VICINI DICASA Av. K-10 / Rua 10

IEC - IND. DE EQUIP. CINEMATOGRÁFICOS S/A R. do Carmo, 310 - Vicentina 93025-110 - São Leopoldo - RS Tels.: (51) 3579-7900 / 3579-7912 E-mail: vendas@visograf.com.br Site: www.visograf.com.br Marca: VISOGRAF Av. P-5 / Rua 09 ILHA SERVICE SERVS. DE INFORMÁTICA LTDA. R. 7 de Setembro, 14 – Kebrasil 68102-030 – São José – SC Tel.: (48) 3203-7113 Site: www.ilhaservice.com.br Marcas: ILHAWAY, PC PEGASUS, TABLET GUGA e TABLET PEGASUS Rua 11-102 / Praça de Alimentação Av. R IMEX DO BRASIL SUPR. PARA ESCRITÓRIOS LTDA. R. Pedro Bellegarde, 300 Chácara Califórnia 03317-080 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2227-0155 Site: www.imexdobrasil.com.br Marcas: DISCGEAR, DYMO e VAULTZ Av. T-14 / Rua 10 eletrolarnews

239


EQUAÇÃO PERFEITA PARA AUMENTAR RELACIONAMENTO

Feira

INFORMAÇÃO

Revista

CONE

News

+ +


A VISIBILIDADE DA SUA MARCA Xテグ

ATUALIDADE

CONTATOS

letter

Portal

Guia

+ + www.grupoeletrolar.com 11 3034 4100


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

IMP., EXP., E INDS. JIMMY LTDA. Av. Angélica, 688 - Sl. 702 - Santa Cecília 01228-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2574-5862 E-mail: mario@xplaygames.com.br Marcas: INTERACTIVE EASY SHOOT, INTERACTIVE II, INTERACTIVE, VINTAGE, XPLAY DUO, XPLAY PRO, XPLAY PRO+, XPLAYGAMES e XPLAY IMOTION Av. S-2 / Rua 09

INFINITO COM. IMP. EXP. E SERV. LTDA. Av. Eng. Luís Carlos Berrini, 1.694/1.700 Cidade Monções 04571-000 - São Paulo - SP Tels.: (11) 5102-2835 / 5185-0537 / 5185-0515 E-mail: luisfernando@infinitoweb.com.br Site: www.infinitoweb.com.br Marcas: BEAMZ, INFINITO, PERFECT CHOICE, SLING BOX, STOKKE, SWANN e THERMOMIX Av. S-27 / Praça de Alimentação

Kit de segurança com 4 câmeras e 8 canais com HD de 500g

INTELBRAS S/A - IND. DE TELECOM. BRASILEIRA Rod. BR-101 - Km 213 - Área Industrial 88104-800 - São José - SC Tel.: (48) 3281-9858 E-mail: cinthia.beza@intelbras.com.br Site: www.intelbras.com.br Marca: INTELBRAS Av. B-6 / Rua 10

Olho Mágico Digital

242

eletrolarnews

E-mail: artemis@jonnymotos.com.br Site: www.jonnymotos.com.br Marca: JONNY MOTOS Av. R-14 / Rua 11

IRMÃOS FISCHER S/A IND. E COM. Rod. Antônio Heil, 5.600 - Km 23 Limoeiro 88352-502 - Brusque - SC Tel.: (47) 3251-2000 E-mail: roseane@fischer.com.br Site: www.fischer.com.br Marca: FISCHER Av. N-10 / Rua 10

Forno Elétrico Fischer Gourmet Grill Inox Bancada 44 litros

IWILL BRASIL IMPORT. E COM. DE ARTIG. DE INFORM. LTDA. R. São Paulo, 560-4 - Bairro dos Estados 88339-025 - Balneário Camboriú - SC Tel.: (47) 3368-3237 E-mails: rafael@iwill.com.br adm@iwill.com.br Site: www.iwill.com.br Marca: IWILL Rua 9-221 / Av. E

J S DREIMAN ARTIGOS PROMOCIONAIS LTDA. - ME R. Francisco Pessoa, 155 - Vila Andrade 05727-230 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3383-3600 E-mail: paulo@premiumbrindes.com.br Site: www.beneconn.com Marca: BENECONN Rua 11-115 / Av. L JNW DO BRASIL IMP. E COM. DE VEÍCULOS LTDA. R. Iraúna,176 - Jardim Novo Mundo 04518-060 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3846-1493

JUMPER TECHNOLOGY CORPORATION R. Bartolomeu de Gusmão, 524 Vila Mariana 04111-021 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5594-8098 Site: www.jumpercorpo.com Marcas: EL TORO, LEDLIGHT e PUZZLE LIGHT Av. T-24 / Praça de Alimentação

KÄRCHER IND. E COM. LTDA. Av. Prof. Benedicto Montenegro, 419 - Betel 13140-000 - Paulínia - SP Tels.: (19) 3884-9140 / 0800-176-111 E-mail: karchercomercial@karcher.com.br Site: www.karcher.com.br Marca: KÄRCHER Av. B-2 / Rua 09 KNUP IMP. E EXP. LTDA. R. Barão de Duprat, 529 - 2º and.- Sl. 2 Centro 01023-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3228-2888 E-mail: knup.brasil@hotmai.com Site: www.novaknup.com Marcas: KNUP e LEBOSS Av. S-9 / Rua 10

LATINA ELETRODOMÉSTICOS S/A Av. Getúlio Vargas, 2.700 - Recreio São Judas Tadeu 13571-272 - São Carlos - SP Tel.: (16) 3375-9563 E-mail: mayla@latina.com.br Site: www.latina.com.br Marca: LATINA Av. E-10 / Rua 05 LAVORWASH BRASIL INDL. E COML. LTDA. R. Manoel Gomes dos Santos, 2.961 Industrial


14140-000 - Cravinhos - SP Tel.: (16) 3951-9666 E-mail: pedro.henrique@lavorwash.com.br Site: www.lavorwash.com.br Marca: LAVOR Av. H-10 / Rua 10 LEADERSHIP COM. IMP. S/A Av. Ataulfo de Paiva, 255 - Sl. 706 - Leblon 22440-032 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 2104-4242 E-mail: jacqueline@leadershop.com.br Site: www.leadership.com.br Marcas: GOLDSHIP, LEADERSHIP e NOTESHIP Av. F-18 / Rua 09

LOGÍSTICA INTEGRADA SULAMERICANA S/A R. Coromandel, 47 - Alto da Lapa 05088-010 - São Paulo - SP Tels.: (11) 4097-2587 / 4097-2588 E-mail: revlon@lisalog.com.br Site: www.revlonhairtools.com/brasil Marca: REVLON Rua 11-131 / Av. C

MADSON ELETROMETALÚRGICA LTDA. R. Jerônimo Marcucci, 74 - Olhos D’água 30390-150 - Belo Horizonte - MG Tels.: (31) 2125-5250 / 2125-5252 E-mail: sonia.beatriz@suggar.com.br Site: www.suggar.com.br Marca: SUGGAR Av. F-8 / Rua 04

LEMARC IMP., COM. E SERVS. LTDA. R. dos Estados, 133 - Vila Industrial 06516-310 - Santana de Parnaíba - SP E-mail: mkt@grupolemarc.com.br Site: www.steammax.com.br Marcas: STEAMFAST e STEAMMAX Av. O-7 / Rua 09 LJFL REP., COM. E SERVS. LTDA. R. Tavares de Macedo, 95 - Sl. 1203 - Icaraí 24220-215 - Niterói - RJ Tel.: (21) 2612-0860 E-mail: diego@ljfl.com.br Site: www.ljfl.com.br Marcas: OPTOMA e PROJETELAS Rua 12-305 / Av. Q

LOGIN INFORMÁTICA COM. E REPR. LTDA. Al. das Cajazeiras, 560 Caminho das Árvores 41820-570 - Salvador - BA Tel.: (71) 2106-3759 E-mail: marcel@login.com.br Site: www.login.com.br Marcas: LOGIN e PC MIX Av. C-13 / Rua 07

All-in-One

MACROPORT INTERNACIONAL LTDA. Tels.: (11) 3174-0008 / 99166-2366 E-mail: marco.rezende@blaupunktlag.com Sites: www.blaupunkt.de www.macroport.com.br Marca: BLAUPUNKT Av. A-1 / Rua 09

Bebedouro Suggar Ultra Cold

M. SHOP COML. LTDA. Av. das Nações Unidas, 20.882 Jurubatuba 04795-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2162-7850 E-mail: cristianne.prado@mcassab.com.br Site: www.mcassab.com.br Marcas: ARISTON, CUISINART, EASY COOLER, HONEYWELL, JURA, OLIMPIA SPLENDID, SODA STREAM e WEBER Av. C-8 / Rua 05

Ar-condicionado portátil nano 10.000 BTU’s 127V

MAPTEC COM. E REPRES. LTDA. R. José Augusto Rodrigues, 174 Barra da Tijuca 22775-047 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 3539-9339 Site: www.maptec.com.br Marcas: AQUARIUS, DISCOVERY CHANNEL, DUAS RODAS, GUIA QUATRO RODAS e STRAP Av. N-6 / Rua 10

DVD automotivo 6.2” Touch Screen – DPA 4001

eletrolarnews

243


INFORMAÇÃO E OPORTUNIDADES A revista que há 15 anos cobre todo o mercado de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI. Dirigida para compradores que decidem por 25.000 pontos de venda em todo o Brasil. Circulação: indústria e varejo de todos os portes, lojas especializadas, hipermercados, home centers, distribuidores e mercados corporativos.

100.000 leitores por edição 20.000 exemplares auditados pelo IVC


REVISTA


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013 MEDIATEK INC. Tel.: (11) 5561-2686 E-mail: sergio.abramoff@mediatek.com Site: www.mediatek.com Marca: MEDIATEK Rua 11-133 / Av. B

MAXPRINT, DAZZ, GOTHAN Av. Henry Ford, 2.040 - Vila Prudente 03109-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3738-5700 E-mail: eletrolar@maxprint.com.br Sites: www.maxprint.com.br www.dazz.net.br; www.gothan.net.br Marcas: DAZZ, GOTHAN e MAXPRINT Av. D-6 / Rua 10

MEGAWARE INDL. LTDA. Al. Rio Negro, 161 - 13º and. - Alphaville 06454-000 - Barueri - SP Tels.: (11) 2109-7800 E-mail: elaine.oliveira@megaware.ind.br Site: www.megaware.com.br Marca: MEGAWARE Av. E-3 / Rua 01

MICROSERVICE TECNOLOGIA DIGITAL S/A Av. Tucunaré, 550 - Módulo C S - Tamboré 06460-020 - Barueri - SP Tel.: (11) 2105-1300 E-mail: sac@microservice.com.br Site: www.microservice.com.br Marcas: FELLOWES, LEITZ, RAPID e YOUTS Rua 11-124 / Av. F

MIDEA CARRIER Av. Indianópolis, 2.840 - Planalto Paulista 04062-003 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5593-2174 E-mail: rcgoncalves@mideacarrier.com Sites: www.carrierdobrasil.com.br www.springer.com.br www.linhamidea.com.br Marcas: CARRIER, MIDEA e SPRINGER Av. R-8 / Rua 10

METAL LIGHT IND. E COM. DE MVS. DE AÇO LTDA. Estr. 119 - Qd. CH - Lt. 430, nº 215 Chácara Recreio São Joaquim 74470-260 - Goiânia - GO Tel.: (62) 4008-9595 E-mail: paula.ferro@metallightgondolas.com.br Site: www.metallightgondolas.com.br Marca: METAL LIGHT GÔNDOLAS Rua 9-209 / Av. N Tablet Single Core 7 Kids Hi Wall Midea Luna

MAZER DISTR. LTDA. Av. Severo Dullius, 75 - São João 90200-310 - Porto Alegre - RS Tel.: (51) 2101-2100 E-mail: carol.vieira@mazer.com.br Site: www.mazer.com.br Marcas: ACER, AMD, ATI, BENQ, C3 TECH, COLETEK, D-LINK, DURACELL, GIGABYTE, HP, INTEL, INTELBRAS, KINGSTON, LEADERSHIP, LEADERTECH e LG Av. F-14 / Rua 07 246

eletrolarnews

Display Vitrine

MIDIASTAR IMP. LTDA. Av. Maria Coelho Aguiar, 573 - Conj. 29 Bl. 1 - Jardim São Luís 05805-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5044-4404 E-mail: info@safewellsafe.com.br Site: www.safewellsafe.com.br Marca: SAFEWELL Av. S-15 / Rua 10


MK ELETRODOMÉSTICOS MONDIAL LTDA. Al. Araguaia, 2.044 - 4º and.- Torre II Tamboré 06455-000 - Barueri - SP Tel.: (11) 3581-4160 E-mail: cris.brizzi@mondialline.com.br Site: www.mondialline.com.br Marca: MONDIAL Av. F-4 / Rua 02

MUELLER ELETRODOMÉSTICOS LTDA. R. Fritz Lorenz, 1.481 - Industrial 89120-000 - Timbó - SC Tel.: (47) 3281-2041 E-mail: sonia@mueller.ind.br Site: www.mueller.ind.br Marca: MUELLER Av. E-18 / Rua 09

MULTILASER INDL. LTDA. Av. Brig. Faria Lima, 1.811 - 15º and. Jardim Paulistano 01452-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3616-8861 E-mail: michel.moura@multilaser.com.br Site: www.multilaser.com.br Marca: MULTILASER Av. F-6 / Rua 03

Secadora Soleil

Air Fryer Mondial AF-01

MOVE1 Av. Ibirapuera, 2.332 - 5º and. - Moema 04028-002 - São Paulo - SP Tel.: (11) 4084-9333 Site: www.move1.com.br Marca: MOVE1 Av. E-14 / Rua 07

MUELLER FOGÕES LTDA. R. Fritz Lorenz, 2.429 - Industrial 89120-000 - Timbó - SC Tel.: (47) 3281-2113 E-mail: querocomprar@mueller.ind.br Site: www.mueller.ind.br Marca: MUELLER Av. E-18 / Rua 09

Decorato 5 bocas

Tablet M5

MULTIVISÃO IND. E COM. LTDA. R. Cel. José Nunes dos Santos, 640 - Centro 06730-000 - Vargem Grande Paulista - SP Tel.: (11) 4158-8700 E-mail: rafael.barbosa@multivisao.com.br Site: www.multivisao.com.br Marca: MULTIVISÃO Av. A-10 / Rua 10 eletrolarnews

247


TODO DIA, TODA HORA

Notícias e negócios de interesse do setor de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, celulares e TI.

Atualização a cada 15 minutos Mais de 1,8 milhão de acessos/mês


PORTAL


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

NC GAMES & ARCADES COM. IMP. EXP. E LOC. DE FITAS E MAQ. LTDA. Av. Aruanã, 280/352 - Galpão 3 Tamboré 06460-001 - Barueri - SP Tels.: (11) 4095-3045 / 4095-3047 E-mail: contato@ncgames.com.br Site: www.ncgames.com.br Marcas: ATLUS, BETHESDA, CAPCOM, CITY INTERACTIVE, DISNEY, KONAMI, MAJESCO, TAKE 2, TECMO KOEI, TELL TALE e UBISOFT Av. H-8 / Rua 09

NEWLINK COM. IMP. E EXP. LTDA. Av. Angélica, 819 - Conj. 21 Santa Cecília 01227-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3661-3202 E-mail: newlink@newlink.com.br Site: www.newlink.com.br Marcas: NEWLINK, OLO, SMART e TDK Av. M-10 / Rua 10

Filmadora Sport

The Elder Scroll V: Skyrim Legendary Edition

NEW ORDER COM. IMP. E EXP. LTDA. R. Bahia, 8.775 - Passo Manso 89032-002 - Blumenau - SC Tel.: (47) 3236-1600 E-mail: mkt@fogatti.com.br Site: www.fogatti.com.br Marca: FOGATTI Av. G-10 / Rua 10 NEW PRICE CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA. R. Sargento Silva Nunes, 161 - Ramos 21040-231 - Rio de Janeiro - RJ Tels.: (21) 2260-1079 / 2560-5347 E-mail: pedidonewprice@hotmail.com Site: www.lojaimportador.com.br Marca: TEEM Rua 12-313 / Av. X 250

eletrolarnews

NH IND. E COM. LTDA. Rod. BR-470, Km 140, nº 5.640 - Valada Itoupava 89160-000 - Rio do Sul - SC Tel.: (47) 3531-8800 E-mail: nhmkt@frahm.com.br Sites: www.frahm.com.br www.hinor.com.br Marcas: FRAHM e HINOR Av. M-17 / Rua 11

Caixa amplificada CA 150 USB FM

NOTE BOLSAS IND. E COM. LTDA. - ME R. Lambari, 194 - Jardim Balneário 32110-210 - Contagem - MG Tels.: (31) 3913-8094 / 3913-8249 E-mail: jorge.stillo@hotmail.com Site: www.stillocpas.com.br Marcas: POKET e STILLO Rua 11-100 / Av. R

Capa para Notebook

NOVENTA S/A R. Barão de Petrópolis, 381 - Rio Comprido 20251-061 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 3232-9170 E-mail: marketing@faetsa.com.br Sites: www.faet.com.br www.masterfrio.com.br Marcas: FAET e MASTERFRIO Av. C-7 / Rua 05

OFFICE MEDIA DISTRIBUIDORA DE SOFTWARES E EQUIP. DE INF. LTDA. R. Mooca, 37 - Parque Fernão Dias 06503-045 - Santana de Parnaíba - SP Tel.: (11) 4154-2816 E-mail: vanessa@officemedia.com.br Site: www.officemedia.com.br Marcas: AF, ELAGO, MACALLY, MERCURY, PORT, SANDISK e SYMANTEC Rua 9-212 / Av. L


OFFICER DISTR. DE PRODS. DE INFORMÁTICA LTDA. Av. Gen. Valdomiro de Lima, 833 Jabaquara 04344-070 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5014-7000 E-mail: varejo@officer.com.br Site: www.officer.com.br Marcas: ADOBE, AOC, APC, APPLE, ASUS, D-LINK, EATON, EPSON, GIGABYTE, HP, INTEL, IOMEGA, LENOVO, LEXMARK, LG, LINKSYS, MCAFEE, MICROSOFT, PHILIPS, SAMSUNG, SEAGATE, SONY, SYMANTEC, WACOM e WD Av. J-10 / Rua 10 OOO TECHNOPOISK Site: www.redmond-ig.com Marca: OOO TECHNOPOISK Av. S-12 / Praça de Alimentação

OPECO OPERAÇÕES COMS. IMP. EXP. LTDA. R. Gal. Flores, 74 - Bom Retiro 01129-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3224-0833 E-mail: andre@opeco.com.br Site: www.opeco.com.br Marcas: CANON, COBRA, COBY, DREAMGEAR, GE, GOPRO, ION, ISOUND, LOWEPRO, PHILIPS, SHARP, SKULLCANDY e VIVITAR Av. Q-8 / Rua 10

86806-430 - Apucarana - PR Tel.: (43) 3420-7800 E-mail: garanhani@oneal.com.br Site: www.oneal.com.br Marca: ONEAL AUDIO Av. C-10 / Rua 06

ORBIS MERTIG DO BRASIL LTDA. Rod PR-506, nº 300 - Trevo 116 Industrial 83430-000 - Campina Grande do Sul - PR Tel.: (41) 3679-8300 E-mail: marketing@orbisdobrasil.com.br Site: www.orbistopcook.com.br Marca: ORBIS TOP COOK Av. S-17 / Rua 10

Coifa C9I VCB

R. Alabrasto, 279 - Aclimação 01531-010 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2649-4144 / 3207-2167 E-mail: paulo.moraes@octobr.com.br Site: www.octobr.com.br Marca: OCTO Av. K-14 / Rua 11

PHILIPS DO BRASIL LTDA. Av. Dr. Marcos Penteado de Ulhôa Rodrigues, 939 - Alphaville 06460-040 - Barueri - SP E-mail: marina.bastos@philips.com Site: www.philips.com.br Marcas: PHILIPS, SAECO, SANTINELLI, SENSEO e WALITA Av. F-12 / Rua 06

PONTOFRIO ATACADO R. da Graça, 873 - 1º and. - Bom Retiro 01125-000 - São Paulo - SP Televendas: 0800-285-4000 Site: www.pontofrio.com.br Marca: PONTO FRIO ATACADO Rua 9-223 / Av. D PROQUALIT TELECOM LTDA. Estr. Noriko Hamada, 155 - Lambari 08900-000 - Guararema - SP Tels.: (11) 4693-9300 / 4693-9256 E-mail: jose@proeletronic.com.br Site: www.proeletronic.com.br Marca: PROELETRONIC Rua 11-128 / Av. E

OTTERBOX Site: www.otterbox.com Marca: OTTERBOX Av. S-19 / Praça de Alimentação

Câmera filmadora Black Edition – GoPro

OPEN ELETRO ACÚSTICA LTDA. R. Elizeu Cilião de Moura, 611 Parque Industrial Zona Norte

PARANAÍBA TELECOM IND. DE TELEFONES CELULARES LTDA.

QUALY HOUSE IMPORTADORA LTDA. R. Dona Augusta Gorgueira, 37 - São Judas 04303-200 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3284-8321 E-mail: contato@qualyhouse.com.br Site: www.qualyhouse.com.br Marca: QUALY HOUSE Rua 11-105 / Av. Q eletrolarnews

251


CONEXÃO COM NOTÍCIAS E NEGÓCIOS

Boletim com o resumo de tudo que é importante para o setor de eletrodomésticos, eletroeletrônicos,celulares e TI.

Mais de 60.000 leitores por semana Circula às quartas-feiras


NEWSLETTER


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

RED BRASIL IND., COM., IMP. E EXP. LTDA. R. Virgílio Franzoi, 30 - Galpão 1 - Gabiroba 89180-000 - Rio do Oeste - SC Tel.: (47) 3543-9000 E-mail: mkt@nardelli.com.br Site: www.nardelli.com.br Marca: NARDELLI Av. G-14 / Rua 11

RELIZA COM. E SERVS LTDA. R. Guilherme Scharf, 2.547 - Fidelis 89062-000 - Blumenau - SC Tel.: (47) 3327-4000 E-mail: financeiro@reliza.com.br Site: www.reliza.com.br Marca: RELIZA Av. J-3 / Rua 09

RIBEIRO E PAVANI COM. IMP E EXP. P/ ART. DE PRES. LTDA. Caixa Postal 201 13300-970 - Itu - SP Tel.: (11) 3414-1000 E-mail: rodolpho@ribeiroepavani.com.br Site: www.ribeiroepavani.com.br Marca: CLASSIC Rua 9-219 / Av. G

RELAXMEDIC IMP. E EXP. LTDA. R. Brig. Galvão, 879 - Barra Funda 01151-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3393-3688 E-mail: financeiro@relaxmedic.com.br Site: www.relaxmedic.com.br Marca: RELAXMEDIC Av. F-15 / Rua 06

Poltrona Massageadora Master Personal

254

eletrolarnews

SEMAR IMPORT. ATACADISTA LTDA. R. Antônio Garcia Domingues, 125 Vila Menezes 08599-390 - Itaquaquecetuba - SP Tel.: (11) 4644-8855 E-mail: comercial@intechmachine.com.br Site: www.intechmachine.com.br Marca: INTECH MACHINE Av. K-3 / Rua 09

Lavadora de Alta Pressão HL1900

SGS ICS CERTIFICADORA LTDA. Av. Andrômeda, 832 - 5º and. - Alphaville 06473-000 - Barueri - SP Tel.: (11) 3883-8880, ramal 2226 E-mail: carolina.lima@sgs.com Site: www.br.sgs.com Marca: SGS Rua 12-302 / Av. R

SAKAR INTERNATIONAL INC. Sites: www.sakar.com.br; www.vivitar.com.br Marcas: POLAROID e VIVITAR Av. U-26 / Rua 12

SAVE COML. E IMP. LTDA. Av. Paulista, 1.009 - 22º and. - Bela Vista 01311-919 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2166-8874 / 2166-7509 E-mails: grazziela@asteserv.com.br contato@caselogic.net.br Site: www.caselogic.net.br Marca: CASE LOGIC Rua 11-117 / Av. K

SHENZHEN FIVE CONTINENTS TECHNOLOGY CO. LTDA. Av. Rep. Argentina, 210 - Sl. 1403 Água Verde 80240-210 - Curitiba - PR Tel.: (41) 3024-8186 E-mail: operacional@sienatrading.com.br Site: www.wdzhou.com Marca: UFREE Av. L-14 / Rua 11

SILVERLINE EV GERECLERI SATIS VE PAZARLAMA AS. E-mail: contact@silverlineappliances.com Site: www.silverlineappliances.com Marca: SILVERLINE Rua 14-310 / Av. Q


SIMM SOLUÇÕES INTELIGENTES P/ MERCADO MÓVEL DO BRASIL S/A Al. Rio Negro, 585 - Bl. C - 12º and. Conj.122 - Alphaville 06454-000 - Barueri - SP Tel.: (11) 5112-7306 E-mail: simara.alves@brightstarcorp.com Site: www.brightstarcorp.com Marcas: BLACKBERRY, CAT, HYTERA, MEU, MOTOROLA, NOKIA e SONIM Av. F-7 / Rua 04

SKN DO BRASIL IMP. E EXP. DE ELETROELETRÔNICOS LTDA. R. Gal. Venâncio Flores, 305 - Sl. 1001 Leblon 22441-090 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 2103-9999 E-mail: farinelli@nksonline.com.br Site: www.nksonline.com.br Marca: NKS Av. C-6 / Rua 03

SND DISTR. DE PRODS. DE INFORMÁTICA S/A Av. Copacabana, 238 - 5º and.- 18 do Forte Empresarial - Alphaville 06472-001 - Barueri - SP Tel.: (11) 2187-8333 E-mail: snd@snd.com.br Site: www.snd.com.br Marcas: AMD, APC, ASUS, BENQ, BIOSTAR, CORSAIR, EPSON, GENIUS, GIGABYTE,INTEL, ITAUTEC, KINGSTON, KLIP XTREME, K-MEX, LENOVO, LG, LG IPSOLUTE, LINKSYS, MICROSOFT, NORTON BY SYMANTEC, NVIDIA, PATRIOT, Q-SEE, SAMSUNG, SEAGATE, SMS, TITAN, TP LINK, WACOM e XEROX Av. M-6 / Rua 10

SOMECO IND. COM. IMP. EXP. LTDA. R. Alcântara, 606 - Vila Mariana 02110-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2795-4190 E-mail: vania@someco.com.br Site: www.someco.com.br Marcas: B52, NOVIK NEO, PEAVEY, SKP INSTRUMENTS e SKP PRO AUDIO Rua 12-303 / Av. R

STAR LIGHT COM. DE PRESENTES E ARTIGOS ELETROELETRÔNICOS R. Florêncio de Abreu, 636 - Sls. 43/45 Centro 01030-001 - São Paulo - SP E-mail: comercial@dpelectron.com Site: www.dpelectron.com Marcas: DP, STAR LIGHT e TOMATE Rua 12-301 / Av. R

STAR OPEN COM. ELETRÔNICO LTDA. ME Av. Armando Salles de Oliveira, 673b Parque Suzano 08673-000 - Suzano - SP Tel.: (11) 4647-6090 E-mail: giovani@staropen.com.br Site: www.staropen.com.br Marca: MAIS MANIA Rua 11-110 / Av. O

Smartphone Samsung Galaxy S4 - I9505

Torradeira Elétrica Inox F-1100 Ford

SKY BRASIL SERVIÇOS. LTDA. Av. das Nações Unidas, 12.901 - Torre Norte - 15º and. - Brooklin 04578-000 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2123-4270 / 2123-0011 E-mail: renato.durante@sky.com.br Site: www.sky.com.br Marcas: SKY HD e SKY LIVRE Rua 9-204 / Av. R

SOFTRONIC COML. DISTR. DE PRODS. LTDA. R. Achiles Orlando Curtolo, 584 Barra Funda 01144-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3879-6678, ramal 4764 E-mail: mariareis@softronic.com.br Site: www.phaserline.com.br Marca: PHASER Av. K-6 / Rua 10

SULCLOCK COML. LTDA. R. Uruguai, 95 - Imigrantes 89120-000 - Timbó - SC Tel.: (47) 3281-2540 E-mail: vendas.artes@herweg.com.br Site: www.herweg.com.br Marcas: AMBIENTE, EURORA e HERWEG Rua 9-216 / Av. J

SUPERKIT DISTRIBUIDORA R. Dr. Corinto Baldoíno Costa, 31 - Tatuapé 03069-070 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2942-4270 E-mail: vendas@superkit.com.br Site: www.superkit.com.br Marcas: COMPUTER APPAREL, INNERGIE, IRIS, LACIE, MERKURY, PINNACLE, PIXELVIEW, TARGUS, TRUST, VIVITEK e WACOM Rua 9-225 / Av. C eletrolarnews

255


8ª ELETROLAR SHOW

CATÁLOGO EXPOSITORES 2013

TCT MOBILE TELEFONES LTDA. R. Fidêncio Ramos, 160 - 9º and.- Conj. 901 - Vila Olímpia 04551-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3040-4750 E-mail: fabiana.filocomo@alcatelonetouch.com Site: www.alcatelonetouch.com Marca: ALCATEL ONE TOUCH Av. I-15 / Rua 11

TEL TELECOMUNICAÇÕES E ELETRÔNICA LTDA. R. Prof. Henrique Silva, 55 - Varginha 37501-331 - Itajubá - MG Tel.: (35) 3629-9322 E-mail: marketing01@multitoc.com.br Site: www.multitoc.com.br Marcas: MULTITOC, PACIFIC NETWORK, TEX CONNECT e YJ BRASIL Av. A-4 / Rua 10

Triciclo Elétrico TF 840 branco 12V

TERMIKEL A. S. Site: www.termikel.com.tr Marca: TERMIKEL Av. Q-6 / Rua 09 Onetouch Evo7

TECHLINE COML. IMP. EXP. E SERVS. LTDA. R. Diogo Moreira, 132 - 3º and. - Pinheiros 05423-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3813-9484 E-mail: marketing@techline.com.br Site: www.techline.com.br Marca: TECHLINE Av. K-2 / Rua 09

Forno embutido modelo BO 6451

TEGMA GESTÃO LOGÍSTICA S/A Av. Nícola Demarchi, 2.000 - Demarchi 09820-655 São Bernardo do Campo - SP Tel.: (11) 4346-2500 E-mail: emanuel.balaz@tegma.com.br Site: www.tegma.com.br Marcas: DIRECT e TEGMA Av. K-11 / Rua 11

256

eletrolarnews

TK3 IND. E COM. DE EQUIPS. ESPORTIVOS LTDA. Av. Angélica, 745 - 9º and.- Sls. 92 e 94 Conj. Arco do Triunfo - Santa Cecília 01227-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2147-7406 E-mail: trackbikes@trackbikes.com.br Site: www.trackbikes.com.br Marca: TRACK Av. R-10 / Rua 10

TERRA NOVA TRADING S/A Av. Brig. Faria Lima, 1.656 - 2º and. - Conj. B - Jardim Paulistano 01451-918 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3811-3811 E-mail: spatricio@tnova.com.br Site: www.terranovatrading.com.br Marcas: AT7 DISTRIBUIDORA, ENIVIX, FAST TRACK e TERRA NOVA Av. S-6 / Rua 09

TS SHARA TECNOLOGIA DE SISTEMAS LTDA. R. Forte da Ribeira, 300 - Parque Industrial São Lourenço 08340-145 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2018-6000 E-mail: tsshara@tsshara.com.br Site: www.tsshara.com.br Marca: TS SHARA Rua 11-111 / Av.

UEI BRASIL CONTROLES REMOTOS LTDA. Al. do Rio Negro, 1.030 - Conj. 1504 Alphaville 06454-000 - Barueri - SP Tel.: (11) 4134-8800 E-mail: patleu@uebv.com Site: www.oneforall.com Marca: ONE FOR ALL Av. F-24 / Rua 11

Controle remoto Universal Infinity Black (URC 7991)


UL DO BRASIL R. Fidêncio Ramos, 195 - 5º and. Vila Olímpia 04551-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3049-8300 E-mail: pericles.arilho@ul.com Site: www.ul.com.br Marca: UL DO BRASIL Av. Q-13 / Rua 11 UNICOBA IND. E COM. LTDA. R. Loefgreen, 1.057 - 11º and. Vila Clementino 04040-030 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5078-5555 E-mail: informatica@unicoba.com.br Site: www.unicoba.com.br Marcas: ALPINE, GPS APONTADOR, POLAROID, REPLAY, TOP TIVA e TP-LINK Av. J-4 / Rua 09 UP2WARE R. Max Colin, 975 - América 89204-041 - Joinville - SC Tel.: (47) 3026-1896 E-mail: joao.rocha@up2ware.com Site: www.up2ware.com Marca: UP2WARE Rua 11-118 / Av. J UPSAI SISTEMAS DE ENERGIA LTDA. R. Tobias Barreto, 1.124 - Mooca 03176-001 - São Paulo - SP Tels.: (11) 2606-4100 / 5594-7283 E-mail: vendas@upsai.com.br Site: www.upsai.com.br Marca: UPSAI Av. Q-15 / Rua 11

VENTISOL IND. COM. LTDA. Servidão José Tcholakian, 7 - Aririú 88135-541 - Palhoça - SC Tel.: (48) 2107-9500 E-mail: sac@ventisol.com.br Site: www.ventisol.com.br Marca: VENTISOL Av. F-5 / Rua 04

Coifa Vidro Inox

VIA HG TURISMO R. Tupi, 154 - Cerâmica 09530-530 - São Caetano do Sul - SP Tel.: (11) 4229-9593 E-mail: eletrolar@viahg.com.br Site: www.viahg.com.br Marca: VIA HG TURISMO Av. T-22 / Rua 10 VISIONTEC DA AMAZÔNIA LTDA. Rod. Geraldo Escavone, 2.300 Parque Califórnia 12305-490 - Jacareí - SP Tel.: (12) 3958-6698 E-mail: rodolfo@visiontec.com.br Site: www.visiontec.com.br Marca: VISIONTEC Av. Q-10 / Rua 10 VISTA IMP. EXP. DE PRODS. ELETROELETRÔNICOS LTDA. R. Mal. Felipe Schmidt, 198 - Jardim América 21240-490 - Rio de Janeiro - RJ Tels.: (21) 3452-7919 / 3346-0177 E-mails: ilana@vista-br.com comercial@vista-br.com Site: www.niivo.com.br Marcas: NIIVO E ZOIJA Av. J-7 / Rua 11

VOKI SERVS. DE INFORMÁTICA S/A R. Jaceru, 151 - Térreo - Brooklin 04705-000 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3053-0300 E-mail: comercial@tectotal.com.br Site: www.tectotal.com.br Marca: TECTOTAL Av. A-6 / Rua 10

WALDMAN COM. DE IMP. E EXP. LTDA. Av. Tucunaré, 550 - Tamboré 06460-020 - Barueri - SP Tel.: (11) 2199-2999

E-mail: edgard.ribeiro@equipo.com.br Site: www.equipo.com.br Marcas: KOSS, MEDELI, SAMSON e WALDMAN Av. D-18 / Rua 11 WHIRLPOOL S/A - UNIDADE DE ELETRODOMÉSTICOS R. Dona Francisca Claudino, 7.200 Distrito Industrial 89219-900 - Joinville - SC Tels.: (47) 3803-5657 / 3803-5173 E-mail: novosclientes@whirlpool.com Site: www.whirlpool.com.br Marcas: BRASTEMP, CONSUL e KITCHENAID Av. P-10 / Rua 10 WINDYS COM. DE MERCADORIAS EM GERAL LTDA. R. Joaquim Manuel de Macedo, 219 Barra Funda 01136-010 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3326-9763 E-mail: gisele@windys.com.br Site: www.windys.com.br Marcas: GMC, MICROLAB, SEVENTEAM, WELLAND e ZALMAN Rua 12-311 / Av. Q1

YINS BRASIL COM. INTL. LTDA. Av. Washington Luís, 2.400 - Qd. 11 Lt. 1 - Parque Boa Vista II 25085-009 - Duque de Caxias - RJ Tel.: (21) 3575-7909 E-mail: luana@yinsbrasil.com.br Site: www.eterny.com.br Marca: ETERNY Av. G-2 / Rua 09

Ar-condicionado portátil ETERNY

eletrolarnews

257


ESTAMOS A R A P S O D PREPARA

4 1 0 2

A T A D A V 2014 E NO D O R B TEM E SE nter e C 15 A 18 D o p x E a c Transameori- SP S 達 o Pa u l

2

eletrolarnews


GARANTA SEU LUGAR NA MAIOR FEIRA DE ELETRODOMÉSTICOS, ELETROELETRÔNICOS, CELULARES E TI DA AMÉRICA LATINA. ENCONTRE OS COMPRADORES DO GRANDE, MÉDIO E PEQUENO VAREJO DE TODO O BRASIL.

eletrolarnews

3


S O M A T S E A R A P S O PREPARAD

4 1 0 2

A T A D A 2014 E NOV D O R B TEM SE E D 8 1 ter A n e 5 C 1 o p x E ca Transameori- SP S 達 o Pa u l

eletrolarnews

1


Revista Eletrolar News, ED 89