Page 1

39

nº ANO 07 | Nº 39 | JUL/AGO | 11

Valores na autoestima E D U CA Ç Ã O

Material didático da CPB

PODE SER ABERTO PELA ECT.

C O M P 0 RTA M E N T O

Remetente: Av. Ipiranga, 1208 - 12º andar - Centro - São Paulo - Cep: 01040-000

Anjos, exército de Deus

IMPRESSO

especial

ENVELOPAMENTO AUTORIZADO.

www.maisdestaque.com.br

Milagres Você realmente acredita? O poder transformador de Deus no Mega Domingos 2011

Maior Concílio da história reuniu 4 mil pastores adventistas em Foz do Iguaçu (PR)


sumário

SXC

34

CAPA

Os propósitos contidos no poder de Deus são capazes de mudar muitos destinos. Milagres: Como eles ocorrem? Quais os motivos propícios para essa verdadeira graça concedida? A programação do Mega Domingos 2011 traz o tema em sua vasta programação... Nada ocorre por acaso

24

58

6 8 12 16 18 20 24 28 30

56

EDITORIAL Cartas ENTREVISTA A busca pelo reavivamento, Pr. Luis Araujo COMPORTAMENTO Autoestima: Valorização pessoal SAÚDE Sentimentos desregulados na bipolaridade APS Inclusão digital para deficientes visuais EDUCAÇÃO Qualidade pedagógica na CPB ESPECIAL Anjos, o exército de Deus PROFISSÃO Gestão de sucesso na administração EVANGELISMO Pescador de almas

32 34 40 56 58 60 62 64 62

PÉ NA ESTRADA Cruzeiro marítimo CAPA Mega Domingos 2011: Milagres FIQUE POR DENTRO Concílio Ministerial e muito mais! ESTILO A importância do casamento APSo Supermissão Sorocaba SEU DIREITO Novos problemas no cyberbullying INFANTIL Magrela vermelha ACONTECEU COMIGO No ritmo da salvação REFLEXÃO Onde estão nossos filhos?

Diretor Executivo: Marcelo Inácio, Mtb 55.665/SP marcelo@maisdestaque.com.br | Diretor Comercial: Rafael Sampaio rafael@maisdestaque.com.br | Editor de Conteúdo: Tadeu Inácio, Mtb 57.630/SP redacao@ maisdestaque.com.br | Assistente de Arte: Beatriz Marani arte@maisdestaque.com.br | Colaboradores: Alfred Fogel, Leandro Quadros, Sesóstris César, João Pereyra, Renata Guzzo, Fernanda Emboaba, Felipe Lemos, Andreia Tonão, Evandro Cunha, Michelson Borges e Jarbas Araujo.

PUBLICAÇÃO BIMESTRAL - Ano 7 - Nº 39 Julho | Agosto - 2011

4 REVISTA MAIS DESTAQUE

FALE COM A MAIS DESTAQUE

(11) 3852-6404 | site: www.maisdestaque.com.br | e-mail: maisdestaque@maisdestaque.com.br twitter: @maisdestaque | facebook.com/maisdestaque

Tiragem: 15.000

A Revista Mais Destaque é uma publicação independente, preparada especialmente para o público jovem cristão. O conteúdo dos artigos assinados não representam necessariamente a opinião da revista, cujo espaço preza pela liberdade de expressão e pluralidade de ideias. Permitida a reprodução desde que seja citada a fonte e esta nota seja incluída.


editorial

Oportunidades que valem ouro “Deus faz coisas grandes e maravilhosas, e os seus milagres não têm fim. Deus passa perto de mim, e eu não vejo; ele vai andando, e eu não percebo. Se Deus quer ficar com alguma coisa, quem pode impedi-lo? Quem se atreve a perguntar: ‘O que estás fazendo?’” (Jó 9:10-12). Falar sobre milagres pode ser algo fácil se os atribuirmos ao nosso Pai. Temos ouvido muito a esse respeito ultimamente. Como cristãos, devemos enaltecer todas as maravilhas realizadas por Ele, e que ocorre até os dias de hoje, além de mostrá-las às pessoas que não tiveram ainda a oportunidade de conhecê-Lo. Com o objetivo de informar e trazer este assunto à tona, aproveitamos a oportunidade proporcionada pelo Mega Domingos deste ano – que recebe o nome “Milagres” – para abordar este tema crucial na vida cristã em nossa capa. É necessário alertar que o inimigo também é capaz de realizá-los em nosso viver. Sendo assim, a leitura da bíblia e os ensinamentos repassados na igreja tornam-se fundamentais para este (novo) prisma. Necessidade, cumprir uma promessa, provar algo e chamar ao arrependimento estão entre os objetivos traçados pelo Criador para a realização de Seus milagres. Ao mesmo passo em que as bênçãos são fundamentais à nossa vida, necessitamos cada vez mais estreitar esta relação para não cairmos em tentações, pluralizadas por toda a sociedade. Más companhias e falsas amizades - as conhecidas influências - têm o poder de nos levar ao distanciamento da Palavra e às ilusões, que podem ser caracterizadas no consumo de drogas, roubo, promiscuidade, violência, mentira, traição etc. Independente da idade, é importante estarmos sempre alertas. Se possível, contribua na vida daquele irmão carente neste e outros tantos aspectos. Sentir a obra de Deus é algo humanamente impossível de ser descrito pela nossa (já conhecida) limitação humana. Não apenas quem passa por experiências desse quilate pode compreender realmente o significado contido nelas. A graça também é proporcionada a todos os que creem nEle. Conte sempre com Ele e nunca se arrependerá. Mais uma edição da MD está, a partir deste momento, em suas mãos. Esperamos contribuir no seu dia a dia no decorrer de nossas seções. Aprecie sem moderação e lembre-se: Deus tem o melhor a nos oferecer... Sempre!

Marcelo Inácio

marcelo@maisdestaque.com.br

6 REVISTA MAIS DESTAQUE

destaque-se “Sobre a última capa, destaco que o mel possui suas propriedades terapêuticas, no entanto, se as pessoas o utilizassem como alimento funcional, associado a outros hábitos saudáveis, o sistema imunológico ficaria tão fortalecido que as propriedades terapêuticas dos produtos da colmeia seriam meras coadjuvantes. Parabenizo toda a equipe pelo trabalho.” Edson Timóteo – biólogo e apicultor (SP)

“Sempre que possível tenho lido o excelente material publicado pela revista MD, que torna possível ao público jovem de nossa igreja o acesso a conteúdos de qualidade, escritos com muito bom senso e propriedade por profissionais diversos.” Jader Alfier, psicólogo (SP)

“Não poderia deixar de parabenizá-los pelo trabalho que vem sendo desenvolvido na revista. Gostei muito da última capa, que falava sobre a importância do mel em nossas vidas. Consegui alguns exemplares para distribuir aos amigos mais próximos.” Sônia Alcântara, arquiteta (SP)

via Facebook “Tenho certeza que a pauta desta última edição colaborou bastante. É impressionante o alcance atingido pela MD, conheço leitores que moram em outros estados. Oro para que esse ministério possa continuar seu trabalho de evangelização durante muito tempo.” Gisele Costa, secretária (SP)


divulgação - APS

entrevista

redação md

Pr. Luiz Carlos Araujo, presidente da APS

A busca pelo REAVIVAMENTO 8 REVISTA MAIS DESTAQUE


Desafios e experiência na atuação ministerial O pastor Luiz Carlos Araujo, 51, é natural de Cuiabá (MT). Atuou no ramo contábil até que em meados de 1984, graduou-se em Teologia pelo IAE, atual Unasp - São Paulo. Em 1996, concluiu o Mestrado em Teologia no campus Engenheiro Coelho. Na igreja, atuou 21 anos na Associação Paulista Oeste (APO): 10 deles como pastor distrital e 11 na sede administrativa. Foi secretário e alcançou a presidência da APO.

Entre os anos de 2006 a 2009, atuou como presidente da Missão Paulista do Vale, atual Associação Paulista do Vale (APV). Em seguida, recebeu o convite para assumir o cargo de secretário da União Central Brasileira (UCB). Desde o ano passado, é presidente da Associação Paulista Sul (APS). Casado com a pedagoga Maria Araujo, o pastor é pai do veterinário Filipe de Araujo, 24, e da estudante Debora de Araujo, 22.

Antes de estudar Teologia, o senhor se graduou em outro curso ou atuou fora da igreja? Não fiz outra graduação além de Teologia. Porém, no Ensino Médio, me formei técnico em Patologia Clínica. O curso era uma das poucas opções que minha escola oferecia durante essa época . O que o levou a escolher pela Teologia em sua vida? Depois que fui batizado na Igreja Central de Campinas (SP), começou uma ação de evangelismo no bairro onde eu morava. Como resultado desse trabalho, surgiu a Igreja Adventista do bairro Jardim Santana. Fiquei muito envolvido com os trabalhos nesta congregação. Tempos

Como foi seu primeiro ano de trabalho ligado à organização da Igreja Adventista? Em função da minha experiência na área contábil, fui chamado para atuar no setor de contabilidade do Departamento de Educação da Associação Paulista Oeste (APO). Não cheguei a assumir a função, pois havia a necessidade de pastores para atuar nas igrejas da região. Então, na época, o presidente da APO, pastor Tércio Sarli, me remanejou para o distrito pastoral de Marília, no interior de São Paulo, onde realizei meu primeiro trabalho na área pastoral e permaneci por mais de quatro anos. Foi uma experiência muito marcante em minha vida ministerial.

depois, passei a dirigir o departamento de jovens e também aprendi a pregar. Com o passar do tempo e a dedicação voluntária à igreja, me senti chamado para ser um pastor. O passo seguinte foi ingressar no curso.

Durante anos de carreira e de importantes experiências, como foi encarar a responsabilidade de liderar os mais de 48 mil adventistas na APS? Ser nomeado para liderar um dos maiores campos da igreja no

“A região administrada pela APS tem grandes desafios de evangelismo, expansão patrimonial e educação”

Brasil é uma tarefa “assustadora”, principalmente para quem trabalhou muitos anos no interior do Estado. É bastante desafiador chegar para liderar uma região onde você é pouco conhecido. Para o processo de adaptação, foi necessária muita paciência e compreensão dos liderados. Graças a Deus, contei com o apoio de todos e posso dizer que foi fácil me adaptar à nova realidade. A região administrada pela APS tem grandes desafios de evangelismo, expansão patrimonial e educação. Apesar de ser uma sede estável, financeiramente falando, seus desafios de expansão são proporcionais à grandeza da região onde estamos inseridos.

Mesmo com todos os desafios, quais as maiores bênçãos encontradas nesta região? Graças à dedicação dos pastores que me antecederam na liderança da APS, encontrei um campo bem estruturado, o que facilita muito a continuidade do trabalho. Porém, a maior bênção da APS são as pessoas que a compõe. Encontrei aqui uma igreja que, apesar dos desafios da grande São Paulo, é muito focada na missão, comprometida com os projetos e que tem prazer em ganhar pessoas para Cristo. Os

REVISTA MAIS DESTAQUE 9


entrevista servidores da APS são profissionais competentes e, sobretudo, dedicados à missão da igreja.

divulgação - APS

Explique o programa anual do campo, que tem o tema “Reavivados pelo Espírito”. A busca pelo reavivamento não deve ser apenas um programa de período determinado, deve ser um objetivo pessoal a ser alcançado a fim de moldar nosso caráter à semelhança de Jesus, além de nos dar capacitação para testemunhar. Essa questão é essencial para o tempo em que vivemos, sobretudo se quisermos ver a volta de Jesus e estarmos prontos para recebêLo. Nosso propósito é motivar e criar ações que estimulem os membros da APS a buscarem esse reavivamento. Precisamos orar mais, pregar mais e buscar a presença do Espírito Santo em nossa vida, no dia a dia. Como diz Ellen G. White, “essa é a maior e mais urgente de todas as nossas necessidades.”

À frente do trabalho da APS desde o ano passado

Quais são suas expectativas para as ações evangelísticas da igreja seguindo a ideia central do programa anual? Certamente, uma igreja reavivada torna-se comprometida com a missão. À medida que o reavivamento é experimentado pelos membros, maior será o envolvimento missionário. Assim aconteceu com a Igreja Apostólica, como relata a bíblia,

que cresceu dia a dia com os que aceitavam a Cristo. Esperamos colher milhares de pessoas a cada ano para o reino de Deus. Quanto mais este trabalho for realizado de forma pessoal, melhores resultados serão alcançados. Ainda assim, não deixaremos de realizar os grandes movimentos de evangelismos e programas espirituais públicos com notáveis batismos. Como a oração tem feito a diferença em sua vida como líder da Igreja Adventista? Ela é tão essencial em nosso viver quanto a respiração. Sem quaisquer dúvidas. Precisamos orar mais, com mais intensidade e fervor, e abrir nosso coração diante do Senhor, acabando com nossas preces vazias e repetitivas. O sucesso de nossas ações depende da intensidade de nossas orações. Devemos acreditar no poder da oração intercessora como um meio de transformar situações e converter pessoas com quem nos relacionamos. Oro para que o Senhor desperte um grande movimento de oração na vida de nossos membros, líderes, pastores e servidores. Qual seu maior desejo como pastor-administrador à região Sul de São Paulo? Ter uma igreja renovada pelo Espírito Santo, cumprindo fielmente a missão e preparada para a volta de Jesus.

sxc

“O sucesso de nossas ações depende da intensidade de nossas orações”

10 REVISTA MAIS DESTAQUE


comportamento

Autoe Sinônimo

E

SXC

nfrentar desafios. Defender interesses, sonhos e desejos. Impor respeito e fazer valer sua opinião em determinadas situações. Aprender a conviver com todos eles. Superar, vencê-los. Tudo isso, entre outros fatores, só pode se tornar realidade em nossas vidas quando estamos com a cabeça boa e de bem com nossa autoestima. Caso contrário, como não poderia ser diferente, a rebaixamos friamente ao posto da conhecida baixa autoestima. Formada na infância, este objeto de estudo é recorrente há muitos anos e compreende as diversas apreciações que uma pessoa faz de si mesma em relação à autoconfiança e respeito. Pormenorizando o tema, de acordo com informações obtidas em uma breve pesquisa, a palavra estima (como outras do nosso vocabulário) se origina do latim “aestimar”, que significa apreço, valor, afeição, gostar de apreciação, favorável a uma pessoa ou coisa, amizade, consideração. É também uma experiência íntima, um sentimento construtivo e ao mesmo tempo positivo que se elabora a respeito de si, com base em atitudes corretas, éticas e íntegras do caráter. Suas derivações dentro do processo educacional são assuntos recentes, e muitas vezes pode ser confundido com autoimagem ou autoconceito. O início de nossa vida corresponde a um período de extrema importância ao desenvolvimento de nossas características, inclusive emocionais e psíquicas, pois o tratamento oferecido à criança, o dia a dia, funciona tal qual uma “peça-chave”. Ou seja, se a criança for oprimida constantemente em relação a suas atitudes terá tendência a desenvolver

12 REVISTA MAIS DESTAQUE


Autoestima: de valorização uma baixa autoestima. Perigo à vista! Por outro lado, se o apoio oferecido for constante, o jovem tende a ter uma autoestima elevada. A importância dessa “avaliação” é consideravelmente grande, pois através dela nos identificamos com o “eu interior” e com outras pessoas com as quais nos relacionamos. É importante que a contribuição da formação da autoestima seja positiva. Neste contexto, não critique, culpe, rejeite ou exponha a perda do ser. Ao contrário, pode-se contribuir com incentivos que levem a pessoa a se conhecer, se gostar, a perceber suas qualidades e defeitos, e acreditar que é respeitada. Não há dúvidas de que uma autoestima elevada é a melhor aliada do sucesso na vida pessoal e profissional de qualquer pessoa. Não há idade ou limite para conquistá-la. Os psicólogos são unânimes em afirmar que ela é a principal ferramenta com que o ser humano conta para enfrentar os desafios do cotidiano. Examinar o passado, focar os pontos positivos e fazer exercícios físicos são itens que podem colaborar no alcance desse estágio. “A pior desgraça para nós é desdenhar daquilo que somos”, escreveu, ainda no século 16, o importante filósofo francês Michel de Montaigne. O assunto, recorrente na atualidade, foi abordado em fevereiro deste ano na lição da Escola Sabati-

na, da Casa Publicadora Brasileira (CPB). Em determinado trecho, o estudo é direto em relação às dúvidas da humanidade de uma maneira geral. “A bíblia ensina que Deus escolheu partilhar Sua imagem com a família humana. Obviamente, grande parte dessa imagem foi maculada e perdida por causa das sucessivas gerações de pecado, mas a impressão continua em cada pessoa, e que a imagem perdida pode ser restaurada progressivamente pelo poder transformador do Espírito que opera nos seres rendidos a Cristo.” Baixa Autoestima O século 21 já “enquadrou” esta denominação como um mal moderno. Afinal, está mais presente na vida das pessoas do que possamos imaginar. Para aliviar essa situação, seus portadores podem buscar

refúgio em coisas que os afastam ainda mais de Deus: drogas, depressão, distúrbios alimentares, entre outros. A baixa autoestima tem tudo em seu poder para prejudicar as relações e o desempenho em quase todas as áreas da vida. A mídia pode ser encarada como um motivo real em prol desta característica. Ela, frequentemente, retrata suas diversas celebridades (sejam elas efêmeras ou não) como maiores que a própria vida, enaltecendo uma suposta pequenez de todos nós, “meros mortais” para estes valores, em contraste com os ícones que desfilam diante das telinhas e telonas espalhadas por aí. Diferente da psicologia convencional, que considera a autoestima como a avaliação que alguém faz de seus próprios atributos e características, a partir da observação que

agement Asational Stress Man rn te In da do tu asileiros Em recente es nstatado que os br co i fo ), BR AM (IS icail sociation no Bras ção a norte-amer ra pa m co em ixa a ba asileiros entre 23 possuem autoestim i feito com 760 br fo do tu es O . es o número de nos e frances o Paulo. O mesm Sã e re eg Al o rt o a pese 60 anos de Po na França. Segund e A EU s no o ad ist toestima, contra pessoas foi entrev sofrem de baixa au s iro ile as br s do quisa, 59% eses. ja os e 27% dos franc an ic er Fonte: Revista Ve am s do % 22

REVISTA MAIS DESTAQUE 13


comportamento e filhos is a p e ntr e Relação tonão - psicóloga

criança percebe das, o valor que a que lhe são dirigi básicos para a ns ite o sã si tros em direção a autoestima? ou da s do do tu es o em o. é Como tá presente bom conceit extensa maioria es construção de um O estudo em sua ebida e aceita, rec é ça an cri uma a mo ssoa apresenta m o sunossa infância. Co rtar quando a pe forma de lidar co po a , se ão o m nç Co ate a , su os elogios, complemento e sealcançado. Como ixa autoestima? ssos pequenos, qu , mas ainda ba cesso ou fracasso ão aç ali av to au s começar com pa de Após mo s o. ve rio çã ná De za tio nti es cie qu pa ns e co usamos dos através da amente validados vid liza prode rea de s de nto rão da me faltam instru cto. pa, vem a necessi marem neste aspe ta importante eta e o comso es tud ra es pa e os qu l ad na niz dro profissio curar ajuda de um no: o psicólogo. a autoestima da m ma co hu ar nto lid me m rta ve po Como os pais de ente da fase)? criança (independ como referênentos? senso e equilíbrio m Quais os tratam bo plano de trataEles devem ter rrer o risco de ser diagnóstico e um co de um r po ce ulo ele tím tab es Es o importante. A uc r po nte ica for me jud Se . ma pre cia equado é extre r há a chance de ad era nto ag ex me m acompase co e a , m negligente a pode ser tratad sencial para um bo tim es é es s to au nto po ixa aproprias ba se o filho. Medir es e medicamentos ento psicológico rrer do processo. orativo, am co lab nh de co no sso nto ce me anda ia, como um pro ap ter A o defis. irã do es fas . Unidas, essas les influencia bém é importante a participação de as experia tam tre eir en an es m xõ e ne qu co De des, explorar as er ento? es- nir priorida atuais, além de faz este desenvolvim cia e os conflitos damental, pois a ân fun . inf é os is da s pa erm cia s fiz e ên do nas escolhas qu da durante A participação toestima é forma nças significativas au da mu da a sic ras bá lav a trutur as, as pa como são tratad a infância. A forma

por andreia

Autopercepção sem se importar com opiniões alheias Como você se enxerga? Qual o veredicto? Este processo compreende aquilo que vemos em nós mesmos. Na maioria das vezes, a imagem parece incompleta, equivocada e subjetiva. A bíblia adverte contra o julgamento de outra pessoa: “Portanto, és indesculpável, ó homem, quando julgas, quem quer que sejas; porque, no que julgas a outro, a ti mesmo te condenas” (Romanos 2:1 e Lucas 6:41-42). Um erro corriqueiro pode ser notado quando determinada pes14 REVISTA MAIS DESTAQUE

soa julga a si mesmo em termos de habilidade, aparência, caráter e poder. Sempre vai haver pessoas mais espertas, de melhor aparência e mais talentosas que você. A recíproca, neste caso, é verdadeira: alguém pode olhar para você e se sentir inferior pelos mais variados motivos, inclusive os mais banais. Ocorre uma via de duas mãos. É importante destacar que sempre existe muito mais em cada um de nós do que o olho humano enxerga. Devemos pensar nos termos de características ou atributos pessoais que têm verdadeiro valor, e não necessariamente o que o mundo valoriza, já que a maioria deles não tem absolutamente nenhuma importância para os conceitos do Pai. O que Deus Vê Há muitos anos, Ellen G. White, em seu livro “Parábolas de Jesus”, deu uma relevante mostra de nossa incumbência. “É dever de toda família e de cada cristão individual-

mente opor-se ao uso da linguagem corrupta. Quando em companhia de quem se deleita em palestras tolas, é nosso dever mudar o assunto da conversação, se possível. Com a graça de Deus, devemos proferir calmamente algumas palavras que oriente a conversa para terreno mais aproveitável”, escreveu. Como cristãos, temos o mais valioso dos trunfos em nossas mãos, ao nosso alcance: o Senhor, presente em ação 24 horas por dia, sete dias por semana, para ouvir aquele filho que se sente deprimido, estressado, solitário ou ansioso. Então, quando os perdidos são achados, há grande alegria na Terra e no céu. Razões mais do que suficientes para espantar a baixa autoestima de vez. A cruz é o maior exemplo de nosso valor aos olhos de Deus. Creia nisso! TADEU INÁCIO é jornalista da revista Mais Destaque @tadeu_inacio

DIVULGAÇÃO

faz de si mesmo e do parecer de outras pessoas, a bíblia apresenta uma perspectiva diferente de autoestima. A Palavra oferece dois componentes adicionais: Quem são os seres humanos por origem? (Gênesis 1:26-27) E o que Deus pensa sobre cada pessoa e o que lhe oferece (Jó 3:16). O Senhor nos criou e também nos remiu.


saúde

redação md

Sentimento esregulado

ISTOCK

As diversas faces da Bipolaridade

C

erta vez, a premiada atriz norte-americana Winona Ryder disse: “Sei exatamente como é querer morrer, como dói sorrir, como você tenta se ajustar e não consegue, como você se fere por fora tentando matar o que tem por dentro”. A frase reflete com exatidão os sentimentos e aflições vividos pelo portador de uma doença crônica e sem cura: o Transtorno Afetivo Bipolar do Humor (TAB). O problema é caracterizado, sobretudo, pela variação de temperamento. Em determinada semana, a pessoa está eufórica, radiante e satisfeita. Dias depois, o cenário apresentado é de tristeza e depressão profunda. Entre essas fases, pode haver períodos de normalidade. “O TAB não tem etiologia conhecida, porém sabe-se da existência da interação de fatores genéticos, ambientais e históricos da vida”, analisa a psiquiatra Renata Guzzo, do Hospital Adventista de São Paulo (HASP). Justamente por esses motivos, o transtorno psiquiátrico, que atinge igualmente a ambos os sexos, não tem período certo para se desenvolver. Ele pode ocorrer desde o nascimento ou ao longo da vida, variando de acordo com a singularidade de cada diagnóstico. Conviver com os sintomas de altos e baixos no humor não é tarefa fácil.

16 REVISTA MAIS DESTAQUE

Atualmente, a bipolaridade é diagnosticada e dividida em dois casos. O TAB tipo 1 é o mais comum, tendo como característica o excesso de euforia ou irritabilidade plena, que pode durar algumas semanas ou meses. A variação de humor entre episódios de mania e depressão é a característica. No tipo 2, os episódios depressivos são mais frequentes e intercalam-se com episódios de hipomania. O histórico familiar do transtorno aumenta o risco para o desenvolvimento de sintomas de humor, especialmente no tipo 1. A morte de um familiar querido, problemas no relacionamento, profissionais, desemprego ou crise financeira podem contribuir para o desencadeamento de uma crise. Como podemos notar, a alternância de sentimentos é a tônica dessa patologia. Em muitos casos, o diagnóstico correto só será alcançado depois de muitos anos. Uma pessoa pode apresentar uma fase depressiva, e dez anos depois um episódio maníaco. Passado e presente Na história, há descrições sobre a doença desde o século I d.C., feitos por Araeteus da Capadócia, sobre a unidade da doença maníaco-depressiva, como era chamada. “Foi no século 19

que Kraepelin (psiquiatra alemão) separou a insanidade da esquizofrenia”, revela a psiquiatra do HASP. Atualmente, o transtorno bipolar é encarado como um sério problema de saúde pública, atingindo aproximadamente 1,4% da população mundial (dados baseados em estudos epidemiológicos realizados nos EUA).

Saiba Mais

por Renata Guzzo, psiquiatra Como identificar? Alteração de comportamento e modificação do estado de humor, início abrupto e remissão súbita de períodos de exaltação, irritabilidade ou períodos depressivos. Após o diagnóstico: Mantenha acompanhamento psiquiátrico, medicação e, se possível, acompanhamento psicoterápico em paralelo. Tratamento: O padrão ouro indica o carbonato de lítio, medicamento estabilizador de humor com eficácia comprovada. Outros medicamentos também são utilizados: ácido valproico, carbamazepina e lamotrigina.


DIVULGAÇÃO - aps

aps

INCLUSÃO DIGITAL

Comunidade carente e deficientes visuais têm a oportunidade de aprender e conquistar espaço no mercado de trabalho A tecnologia vem se aprimorando ao passar dos anos, e hoje se tornou uma grande ferramenta de comunicação, eficaz no mundo inteiro. A inclusão digital é um dos ramos desse avanço, e o objetivo da Associação Paulista Sul (APS) é possibilitar meios para que todos possam adquirir e espalhar o conhecimento através da informação. Entre as estratégias inclusivas desenvolvidas, estão alguns projetos e ações voltados às pessoas de

18 REVISTA MAIS DESTAQUE

baixa renda, além de portadores de deficiências especiais. Partindo do princípio de que o mercado de trabalho está cada vez mais exigente e as dificuldades para este grupo de pessoas são notórias, principalmente no quesito preconceito, foi criado na região Sul de São Paulo o projeto de alfabetização digital “A Informática na Capacitação Profissional do Deficiente Visual”. A iniciativa surgiu da necessidade de atender especialmente a

comunidade carente e a minoria específica de deficientes, subdivididos em duas classes: cegos totais e parciais ou subnormais. “Na era da informação, as pessoas precisam estar cada vez mais preparadas, e o portador de necessidades visuais não é diferente. Ele também precisa mostrar suas habilidades e demais talentos no meio social em que vive”, explica Roberto Sussumu, coordenador do projeto e professor do Departamento de Informática


Ferramentas contribuem à inclusão digital e humana Para realizar a inclusão digital, são necessários três instrumentos básicos: computador, acesso à rede e, por fim, o domínio desses instrumentos. “Não basta apenas o interessado possuir um computador conectado à internet para o considerarmos incluído digitalmente. Ele precisa saber o que fazer com essas ferramentas”, explica o professor. Com o uso do programa de áudio diferenciado Virtual Vision, que pronuncia cada formação de palavra na tela, e o apoio de estudantes de Ciências da Computação, a inte-

ração das pessoas e dos deficientes visuais fica bem mais fácil. O curso gratuito tem duração de nove meses (divididos em sete módulos), e está disponível a toda comunidade, sobretudo a deficientes visuais alfabetizados e maiores de 14 anos. Quem participa dos estudos, seja portador de deficiência ou não, sabe da importância desse projeto à sociedade. Para a massagista Maria do Carmo, o fato de “aprender no escuro” é uma forma de ir além das suas limitações. “Eu não sei nada de computação e sou deficiente visual, mas estou tão animada para aprender a utilizar a internet e colocar tudo em prática com meus clientes, parentes e amigos”, diz com empolgação. Além de capacitar o estudante a desenvolver suas habilidades na área tecnológica, o curso também trabalha com a conscientização e preservação do meio ambiente. O descarte de materiais e lixos recicláveis é iniciado dentro da sala de aula e levado aos moradores do bairro e de toda a região. As aulas acontecem de segunda e quarta-feira, das 13 às 18h, e domingo das 7 às 12h, nos laboratórios de informática do Unasp.

Escola Sabatina em Libras

A internet também pode ser parceira e apoiadora de outras classes de deficientes, como no caso de mudos e surdos. A igreja, por exemplo, vem trabalhando o uso da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) para estudo da lição da Escola Sabatina àqueles que sonhavam em estudar a bíblia com os materiais adequados. O site www.surdosadventistas.com.br, produzido pelas “Mãos que Evangelizam” - equipe do Ministério de Surdos do Unasp -, disponibiliza maiores informações e alguns downloads.

Visão Real

Este trabalho voluntário de evangelismo e inclusão de deficientes visuais na igreja existe há um ano. O Visão Real reúne membros e moradores da comunidade, dentre eles pessoas com limitações físicas, para participarem de estudos bíblicos e diálogos nas manhãs de domingo.

Produção de livros falados

A contribuição e dedicação dos alunos do Ensino Fundamental - 4ª e 5ª séries - no serviço voluntário abre uma nova perspectiva no relacionamento cristão. Os jovens gravam as leituras de livros paradidáticos no laboratório de informática. O material é destinado a alunos com deficiência visual de outras escolas.

Arquitetura do Computador

O projeto previsto para o 2º semestre deste ano compreende a reciclagem de computadores. Muitas máquinas são doadas à disciplina de Arquitetura do Computador. Deste modo, os alunos podem trabalhar com os materiais recebidos e, em seguida, aprender práticas de configurações de todo o sistema operacional.

Contato: Jackeline Mennon

Diretora do Ministério dos Surdos Tel.: (11) 8171-1006 msunasp@gmail.com

Informações: Local: Estrada de Itapecerica, 5859, Jardim IAE – SP

Contato: Prof. Roberto Sussumu Tel.: (11) 2128- 6415 rswataya@gmail.com

DANÚBIA FRANÇA é jornalista da Associação Paulista Sul

divulgação

de Pós-Graduação do Centro Universitário de São Paulo (Unasp). O plano de capacitação de deficientes visuais foi desenvolvido em um dos dez laboratórios do Departamento de Informática da instituição e reúne os seguintes tópicos: tecnologia da informática básica, aspectos do sistema operacional de microcomputador (Windows e aplicativos da área de trabalho), editores de texto, planilhas, gráficos, além de softwares básicos e específicos voltados aos deficientes.

Outros programas desenvolvidos no Unasp

REVISTA MAIS DESTAQUE 19


Tadeu inácio

SXc

educação

Filosofia cristã e

qualidade

O material didático da CPB na Educação

20 REVISTA MAIS DESTAQUE


SXc

C

ertos assuntos nos trazem boas lembranças depois de algum tempo. Momentos que ficam eternizados em nossas vidas por muitos aspectos. Amizades, experiências e aprendizado são alguns deles. Este último, por sinal, parece ser detentor de uma característica impressionante: a eterna influência. Desde cedo, (infelizmente, ainda existem pessoas que não têm acesso) tivemos a oportunidade de frequentar a escola e aprender passo a passo novos conceitos e conteúdos, que por muitas vezes serão utilizados para sempre (como é o caso da língua portuguesa, por exemplo). Conhecer novas pessoas, novas amizades, adquirir hábitos e viver toda a rotina da educação também estão na lista da “simples e rotineira” ida à escola. A Educação Adventista vem conquistando cada vez mais espaço no cenário educacional brasileiro. O trabalho em busca do pleno desenvolvimento é lembrado pela vicepresidente da Associação Geral da Igreja Adventista, Ella Simmons. “Precisamos estar tão comprometidos com educação como evangelismo interno quanto somos com evangelismo externo. O Senhor nos pede contas por ambos. Certamente, precisamos tornar possível que a Educação Adventista seja vista, entendida e operada como o Senhor intencionou por sua natureza, objetivos e resultados dentro das realidades de nossas miríades de contextos culturais e geográficos”, diz. Os anos passam rapidamente, e na escola não é nada diferente. O início, na Educação Infantil, e depois

o Ensino fundamental - que agora vai até a 9ª série - são superados em um piscar de olhos. Pais e familiares ajudam na medida do possível, porém cabe também aos professores contribuirem na formação do caráter do aluno. Afinal de contas, exercem influência clara durante certo período. Daí a importância dessa maravilhosa (e ainda não reconhecida devidamente) profissão. Mas isso é assunto para outra oportunidade. Agora, abordaremos o companheiro para todas as horas de todos os professores e alunos: o material didático, aquele que servirá de base para todo o aprendizado.

Desenvolvimento didático Na Educação Adventista, o compromisso fica por conta da Casa Publicadora Brasileira, também conhecida como CPB, da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD). A responsabilidade em atender aos anseios de crianças e jovens é muito grande. O processo de desenvolvimento passa por um exigente planejamento. “O programa de livros didáticos da Casa Publicadora é realizado em parceria com a Rede Educacional Adventista e alguns especialistas, através de Comissões Pedagógicas de acordo com cada disciplina”, revela o gerente de didáticos da CPB, Alexandre Dutra. Durante o processo de produção dos conteúdos a serem utilizados, as propostas e os autores são selecionados e acompanhados constantemente pela CPB. São levados em consideração itens fundamentais ao aprendizado dos jovens. Entre eles, destacam-se os alunos do Ensino

Médio, que estão mais próximos da famosa decisão pelo caminho a ser seguido antes do vestibular, sobre qual curso seguir. “A qualidade pedagógica, a filosofia educacional e a grade curricular são sempre avaliadas. As tiragens são definidas anualmente”, indica Dutra. Contudo, a filosofia cristã no material didático disponibilizado aos alunos é o principal fator de diferença entre a Educação Adventista e as demais instituições, ditas seculares. Duas perguntas intrigaram a redação da MD: Como avaliar se determinado livro está obsoleto e deve ser trocado? E de que forma ocorrem as devidas atualizações? Dutra, prontamente, respondeu a essas questões. Na primeira, ele disse que “não existe uma resposta única. O conhecimento não fica obsoleto, mas as informações são dinâmicas e precisam de atualizações”. Sendo assim, novas edições permitem atualizar os dados. “Quando uma proposta precisa ser renovada, os autores são convocados para apresentar uma nova sugestão e outros autores podem participar. As Comissões Pedagógicas fazem a avaliação e decidem que proposta deve ser adotada”, completa. Os livros são avaliados e atualizados conforme um programa e cronograma estabelecido por área. De acordo com a CPB, o prazo médio para essas atualizações ocorre em um intervalo de três anos. Ensino Médio A linha educacional do material didático oferece uma estrutura inovadora. Conteúdos focados

REVISTA MAIS DESTAQUE 21


educação Qualidade aprovada por professores e alunos No Colégio Adventista da Liberdade (Associação Paulistana), ouvimos a professora de Português do Ensino Médio, Margarida Lopes, e alguns alunos a respeito da qualidade do conteúdo didático da CPB. “Após tantos anos utilizando livros e apostilas dos mais variados tipos, posso dizer que trata-se de um verdadeiro parceiro. Sinto-me parte dessa história e responsável por fazer com que os alunos percebam que o material didático é resultado de um grande trabalho.”

“O material nos mostra quão forte somos quando aprendemos a pensar. Está sendo o meu primeiro ano de uso e já senti uma grande diferença nos meus estudos”, Jaqueline Barros - 1º ano do E.M.

“Durante os estudos, acho melhor ler a apostila do que livros especializados, já que falam uma linguagem mais simples, sempre de acordo com as normas gramaticais. O material envolve o aluno em um aprendizado mais rápido e preciso”, Alan Oliveira 1º ano do E.M.

“As apostilas são importantes, porém um bom profissional vale mais do que qualquer uma delas. Por isso, eles merecem o devido reconhecimento”, Ana Montrezol - 2º ano do E.M.

“Gosto da separação em módulos e bimestres, pois facilita em muitos aspectos, bem como a revisão no segundo semestre do 3º ano, o que é muito benéfico”, Débora Moreira -3º ano do E.M.

“Entre os exercícios das apostilas, há aqueles que foram retirados de vestibulares, o que julgo importante para desafiar o cérebro dos alunos com questões mais complicadas”, Zhu Yingyin - 2º ano do E.M.

22 REVISTA MAIS DESTAQUE

O intuito da CPB é que o conteúdo colabore com a construção do conhecimento, o crescimento pessoal e o exercício da cidadania

nas competências e habilidades contemplam os objetos do conhecimento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O intuito da CPB é que o conteúdo colabore com a construção do conhecimento, o crescimento pessoal e o exercício da cidadania - promovendo uma educação equilibrada, completa e pautada por princípios e valores – entre os discentes. O intuito é criar um ambiente propício ao lema: “Hoje, alunos conscientes. Amanhã, profissionais íntegros e competentes.” Visando a uma melhor preparação dos futuros universitários, principalmente nos quesitos Enem e vestibular, a CPB oferece um material específico preparatório no último semestre do terceiro ano do Ensino Médio. O apoio não para por aí. “Além de toda essa preocupação em capacitá-los plenamente, oferecemos um CD-Rom, com aproximadamente 18 mil questões atualizadas dos principais exames nacionais, banco de imagens, gerador de simulados e material de apoio para os professores”, destaca Dutra. Desde o fim do ano passado, diretores da Rede de Educação Adventista na América do Sul e de Educação das sete uniões administrativas brasileiras, além de autores, consultores pedagógicos, editores e gerência dos livros didáticos reúnem-se para aprimorar o material. Recentemente, o Portal da Educação Adventista passou a oferecer - no canal Educadores - o

Enem Inter@tivo para os professores. Em 2011, a novidade para os alunos do terceiro ano do Ensino Médio fica por conta de um fascículo com explicações essenciais sobre o Enem. Além disso, os estudantes contam com provas comentadas e um guia de estudo semanal. Outro lançamento do Sistema Inter@tivo de Ensino é o “Faça Texto”, fascículo anual destinado a esses alunos e que visa a prepará-los para os vestibulares e Enem na parte de redação. Os fascículos trabalham as cinco principais tipologias (instruir, relatar, expor, narrar e argumentar) com gêneros diferenciados: música, cartaz, crônica, artigo de opinião, charges, entre outros. Destaque também para a recente parceria firmada com a revista Vida e Saúde, na região Sul do País. “Como profissionais de áreas específicas, geralmente discutimos os problemas que nos dizem respeito. No meu caso, o foco da minha formação foi a área de História. Mas a preocupação dos organizadores do simpósio foi mostrar modelos de ensino que perpassam todas as áreas. Fomos desafiados a tornar o material didático ainda mais útil e prático ao cotidiano do aluno”, explica o professor Ubirajara de Farias Prestes, doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) e autor de fascículos e livros didáticos do Ensino Fundamental e Médio da CPB. Nada é mais valioso do que a educação para o ser.


especial

TADEU INÁCIO | SESÓSTRIS CÉSAR | LEANDRO QUADROS

ANJOS,

O EXÉRCITO DE DEUS Presente do céu em constante conflito com as ciladas preparadas pelo inimigo

24 REVISTA MAIS DESTAQUE


“Deus mandará que os seus anjos cuidem de você para protegê-lo em todos os momentos da sua vida. Eles vão segurá-lo com as suas mãos, para que nem mesmo os seus pés sejam machucados nas pedras” (Salmos 91:1112). Anjos, está aí um tema recorrente nas orações, pregações e conversas. Mas, afinal, qual a história deles? Como se deu essa criação? Desde quando eles existem? Como agem? Apesar da frequência com que são lembrados, muitos são os questionamentos a respeito por parte da sociedade. Segundo a Palavra, os anjos existem desde antes da criação do homem, pois quando os fundamentos da Terra foram lançados “as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus rejubilavam” (Jó 38:7). “Que todos louvem o nome do Deus Eterno! Pois Ele deu uma ordem, e foram criados” (Salmos 148:5). Agora, quando falamos em quantidade, fica difícil mensurar. “Olhei outra vez e ouvi muitos anjos, milhões e milhões deles! Estavam de pé em volta do trono, dos quatro seres vivos e dos líderes” (Apocalipse 5:11).

outros questionamentos semelhantes é a Bíblia Sagrada. Nunca se esqueça de orar pedindo a orientação divina (fica a dica). “Anjos Seus são comissionados para cuidarem de nós, e se nos colocarmos sob sua proteção, no tempo de perigo estarão ao nosso lado” (Ellen G. White). “O anjo do Deus Eterno fica em volta daqueles que o temem e os livra do perigo” (Salmos 34:7). É notório que os anjos são superiores aos homens e trabalham de maneira geral para a salvação das pessoas, sem exceção. Dando sequência a este pensamento, no livro “Anjos – Sua presença e atuação na vida humana”, da Casa Publicadora Brasileira (CPB), o pastor Sesóstris César indica que “a informação mais remota que se tem quanto à origem de anjos remonta aos dias da criação.” A introdução da obra traz uma situação comum a muitas pessoas: a ausência da profundidade de estudo neste tema. “Ouvi um pregador que durante o seu sermão mencionou 84 vezes o nome de Satanás, quatro vezes o nome de Jesus, e nenhuma menção aos anjos”, diz o autor. Nas

A angeologia (estudo sobre os anjos) é um tema bastante discutido atualmente. Livros e revistas têm sido publicados, expondo as mais diversas opiniões e experiências nesse quesito. Porém, vale destacar que a única fonte confiável de informações sobre este e

pesquisas realizadas pelo pastor, pouquíssimos conteúdos foram encontrados sobre este ministério. Estava aí uma grande oportunidade a todos os cristãos. Segundo o autor, dos 66 livros da bíblia, 36 mencionam os anjos 277 vezes. Apocalipse é o recor-

Os anjos são superiores aos homens e trabalham para a salvação das pessoas

dista, com 65 citações, sobretudo nas ações promovidas em favor dos filhos de Deus. “Não sei por que não pregamos ou falamos sobre os anjos. Se o fizéssemos mais, nossa fé seria mais vibrante e nossa confiança no Senhor seria bem maior. A certeza de um anjo ao nosso lado nos infunde coragem” (Meditações Matinais). Em determinadas passagens bíblicas, os anjos são chamados de “Exércitos de Deus”. Porém, sem quantidade definida. Segundo o pastor, a primeira vez que encontramos atividade de anjos na bíblia é em Gênesis 3:23-24. “Este trecho revela que o Senhor, ao expulsar Adão e Eva do Paraíso, colocou dois anjos à porta do Jardim do Éden com espadas reluzentes nas mãos para vedarlhes a entrada”, escreveu. Depois da rebelião do inimigo e o surgimento do conflito entre bem e mal, os anjos foram comissionados por Deus para serem espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação. Eles trabalham incansavelmente para nos proteger e influenciar-nos para o bem. Quando Jesus voltar, os anjos irão acompanhá-Lo e agirão de outra forma: reunindo aqueles que serão salvos e os que merecem o castigo (Mateus 24:31). Além da salvação física, eles também levam o evangelho para aqueles que não possuem amigos cristãos, através de sonhos ou visões. Sempre mediante às ordens de Cristo, as quais estão sujeitos. Tanto que no jardim do Éden, ao expulsar Adão e Eva, o Pai colocou “no lado leste do jardim os querubins e uma espada de fogo que dava voltas em todas as direções” (Apocalipse 3:24).

REVISTA MAIS DESTAQUE 25


especial Visão cristã e Anjos da guarda De acordo com o jornalista Leandro Quadros, da Rede Novo Tempo (NT), os cristãos devem ver a realidade dos anjos sob uma perspectiva bíblica. Isso evitará misticismo ou idolatria. “Quando estudamos o assunto sob a ótica do grande conflito entre o bem e o mal, percebemos que os anjos são seres celestiais, que servem a Deus e trabalham pela proteção do ser humano e estabelecimento do reino Divino”, acrescenta. Atente-se: É preciso respeito sem adoração. No livro “A verdade sobre os anjos”, Ellen G. White afirma que “um anjo da guarda é designado a todo seguidor de Jesus Cristo. Estes vigias celestiais protegem aos justos do poder maligno. O agente pelo qual Deus protege Seu povo é apresentado nas sábias palavras do salmista: ‘O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que O temem, e os livra’ (Salmos 34:7)”. A bíblia também ensina que eles seguram as guerras e os conflitos generalizados, protegendo a humanidade dos anjos que estão ao lado de Lúcifer. Na Palavra, notamos que os anjos registram ações, sobretudo nos livros com os dados de cada pessoa. Um deles é o livro da vida (Apocalipse 20:12), que contém todos aqueles que alguma vez creram no sacrifício de Jesus para serem salvos. Os anjos do Pai são comissionados para cuidarem de nós, e se nos colocarmos sob sua proteção, nos momentos de perigo estarão fielmente ao nosso lado. O maligno não pode romper a guarda que Deus pôs ao redor do Seu povo. “Os anjos designados para ministrarem aos filhos de Deus têm em todo tempo acesso à Sua presença” (O Grande Conflito, Ellen G. White, pág. 512, Mateus 18:10).

26 REVISTA MAIS DESTAQUE

Anjos bons x maus “Depois houve guerra no céu. Miguel e os seus anjos lutaram contra o dragão, que combateu junto com seus anjos. Mas o dragão foi vencido, e então ele e os seus anjos não puderam mais ficar no céu. O enorme dragão foi lançado fora. Ele é aquela velha cobra, chamada Satanás, que engana todas as pessoas do mundo. Ele foi jogado sobre a terra, e os seus anjos também foram jogados com ele” (Apocalipse 12:7-9). Atente-se. “Não há dúvidas de que existem anjos maus”, sentencia Quadros. O apóstolo Paulo disse que “não estamos lutando contra seres humanos, mas contra as forças espirituais do mal que vivem no mundo celestial, isto é, governos, autoridades e os poderes do universo, desta época de escuridão” (Efésios 6:12). A Palavra é clara a todos nós, basta compreendê-la. Em recente estudo bíblico postado no blog do jornalista Michelson Borges, integrante da CPB, o criacionismo.com.br, lemos que “Deus não criou Satanás. Criou, sim, um anjo perfeito e livre. Infelizmente – não sabemos por que –, Lúcifer ambicionou o poder e a posição de Deus, no Céu. E o Criador não destruiu o rebelde imediatamente para que os outros anjos pudessem comparar os dois governos e fazer também sua escolha, sem servir a Deus por medo, caso escolhessem ficar ao lado dEle.” “Eu fiz de você um anjo protetor, com as asas abertas. Você vivia no meu santo monte e andava pelo meio de pedras brilhantes. A sua conduta foi perfeita desde o dia em que foi criado, até que você começou a fazer o mal”, lemos em Ezequiel 28:14-15. O assunto continua a ser abordado em uma outra leitura. No sexto capítulo do livro

de Judas, encontramos: “Aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, Ele os tem reservado em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia.” A rebelião do mal envolveu ainda aproximadamente um terço dos anjos, além de Adão e Eva. Assim, o inimigo transferiu o palco do grande conflito para a recém-criada Terra, sendo o responsável direto por tudo o que há de ruim no mundo. E, às vezes, tem obtido sucesso em atribuir seus atos diabólicos a Deus. O inimigo e seus anjos se encontram em nosso planeta, só que em uma dimensão espiritual. Por isso, não os vemos. Indícios não faltam, basta analisar a sociedade e o que vem ocorrendo...

Nada pode nos separar do amor e da misericórdia de Deus Somos soldados de Cristo, envolvidos na batalha entre o bem e o mal. Se quisermos sair vitoriosos, Jesus precisa ser nosso Comandante. “E não podemos, sob hipótese alguma, deixar de usar a armadura espiritual de Deus, que nos protegerá de todo ataque do poder das trevas e, ao mesmo tempo, nos dará condições de nos defendermos com dignidade e confiança”, completa Quadros. A volta de Jesus está prestes a acontecer. O tempo urge e precisamos estar preparados. “A grande trombeta tocará, e Ele mandará Seus anjos aos quatro cantos da terra” (Mateus 24:31). Para isso, precisamos estar em íntima comunhão com o Pai e resistir ao mal em nossa vida. Que o cristão jamais se esqueça que nada pode nos separar do amor de Deus. “Diante de tudo isso, o que podemos dizer? Se Deus está ao nosso lado, quem nos vencerá?” (Romanos 8:31).


istock

profissão

GESTÃO DE SUCESSO NA

ADMINISTRAÇÃO

Economia em alta. Negócios parecendo fáceis. Nunca houve tamanho consumo e crédito como ocorre agora no País. Sob um olhar leigo, este é um tempo próspero para as empresas, onde todos alcançarão sucesso em suas negociações. Mas a realidade é outra. Mesmo com o alcance facilitado, nem todas as empresas conseguem tomar o bonde do desenvolvimento. Entra no jogo uma peça fundamental para toda organização que deseja ter resultados positivos: o administrador. Também chamado de gestor, este profissional, desde 1878, tem sido responsável direto

28 REVISTA MAIS DESTAQUE

pela grande onda de desenvolvimento que vivemos desde o século passado. Foram as instituições administradas que mudaram o mundo dentro dos parâmetros de desenvolvimento da humanidade. Os setores da sociedade só alcançaram êxito porque os administradores gerenciaram profissionalmente os processos e recursos envolvidos. Tal profissão demorou um pouco para “pegar”, como dizem por aí. Assim como político e técnico de futebol, todo mundo (acha que) tem um pouco de administrador. Então, para que se tornar um administrador profissional? Recente

pesquisa desenvolvida pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Indústrias (Sebrae) indicou que 77% dos brasileiros gostariam de ter um negócio próprio, ao mesmo passo que 71% das empresas constituídas não sobrevivem após cinco anos. Ou seja, sobra interesse, mas falta preparo efetivo para concretizar o tão almejado sonho. O administrador, como um maestro, é aquele profissional que pensa no todo, incumbido de trabalhar os três pontos apresentados a seguir de forma conjunta. Para ser um profissional gabaritado no mercado, é necessário gerenciar os:


77% dos brasileiros gostariam de ter um negócio próprio, ao mesmo passo que 71% das empresas constituídas não sobrevivem após cinco anos • Processos de trabalho: Otimização das quatro funções básicas da administração: planejar estratégias e operações (metas), organizar e coordenar procedimentos, liderar pessoas (motivar e mobilizar) e controlar (monitorar); • Recursos: Saber controlar com eficiência itens como Recursos Humanos (colaboradores, funcionários), financeiros, físicos, tecnológicos e matéria-prima; • Desempenhos: Tudo no cenário administrativo se envolve diretamente com o alcance de metas. Atinja-as (eficácia) fazendo uso de menos recursos (eficiência). Mercado Promissor Com o desenvolvimento ocorrido nas últimas décadas, gestores profissionais são cada vez mais requisitados entre as empresas. E as faculdades de Administração espalharam-se nos quatro cantos do País. Hoje, é o curso com o maior número de alunos (quase 1,2 milhão, segundo recente censo do MEC) e, também, a profissão com o maior número de contratações. Vagas de estágio e oportunidades ociosas no Brasil. Um mercado altamente promissor aos interessados. Para os que querem dar uma guinada na profissão ou começar uma carreira de sucesso, é preciso se atentar a alguns itens: atualização constante; networking, contatos profissionais; empreendedorismo, inove, traga novas propostas e ideias; especialização, isso fará com que você ofereça um valor agregado à sua empresa e a seus clientes; relacionamento, pois quem não tem inteligência relacional não sobrevive de forma consistente; e fazer

Vale a dica

acontecer, corra riscos e se apresente em decisões importantes. Enxergar oportunidades, diagnosticar corretamente as situações, entender e atuar bem no ambiente onde se está inserido: isso tudo a ciência da Administração explica. Porém, ela também é pautada por aspectos subjetivos, mas que todos nós podemos desenvolver. Tratase da concretização de um longo e gratificante trabalho, entender situações, ter a capacidade de enxergar oportunidades, transformar pessoas em verdadeiros talentos e sua equipe em uma poderosa oficina de criatividade, inovação e resultados. Assim, a Administração deixa de ser apenas uma ciência para se transformar em uma arte. Áreas de Atuação Além de ser um gestor global da organização (presidente e diretorgeral, por exemplo), há campos de trabalho específicos: • Administração Financeira (gestão de recursos financeiros, controladoria, governança, controle de custos, orçamento e cobrança); • Administração de Materiais (logística, coordenação de meios, estoques, compras, almoxarifado); • Marketing (planejamento de produto, estudo de mercado, vendas, distribuição, empreendimento, promoções e posicionamento); • Produção (controle industrial, pesquisa e desenvolvimento); • Gestão de Pessoas (departamento pessoal, recrutamento, seleção, treinamento e capacitação); • Campos Conexos (comércio exterior, ONG’s, cooperativas, relações de agronegócios, hospitalidade, imóveis, entre outros).

• Cartas a um Jovem Administrador, de Idalberto Chiavenato (Editora Allegro). • Administração Eficaz, de Ellen G. White (CPB). • Os Métodos de Administração de Jesus, de Bob Briner (Editora Mundo Cristão). • Administração para Empreendedores, de Antonio Cesar Maximiano (Editora Pearson).

Ensino e gestão na igreja Se você quer ter uma visão ético-cristã da Administração, as instituições universitárias adventistas são ótimos lugares para formação. IAENE (Faculdade Adventista da Bahia), UNASP (Centro Universitário Adventista de São Paulo), FADMINAS (Faculdade Adventista de Minas Gerais) e IAP (Instituto Adventista Paranaense) possuem o curso. Excelência e princípios aliados para quem deseja ingressar no mercado de trabalho. A organização adventista é tida como uma das mais bem geridas instituições de todo o mundo. A presença de gestores é fundamental para que a nossa “engrenagem” funcione perfeitamente. Além das Uniões (sete no Brasil), há os escritórios regionais das Associações que constantemente estão em expansão, interna e externamente, e necessitam de mão de obra qualificada para variados setores. Além disso, as demais organizações da igreja também possuem oportunidades para administradores, como ADRA, Hospitais, Centros de Mídia e Produção Gráfica, além de escolas e universidades.

Fabio Bergamo é diretor de Marketing da Faculdade Adventista da Bahia (IAENE) e mestre em Administração pela UNIMEP-SP

REVISTA MAIS DESTAQUE 29


evangelismo

PESCADOR

DE ALMAS

O

s pescadores usam dois métodos principais de pesca – a rede e a vara. Jesus falou do reino dos Céus como se fosse uma rede onde peixes de todas as espécies seriam pescados. O evangelismo público pode ser comparado com a pesca de rede, e o evangelismo pessoal com a pesca de vara. Muitos peixes escapam da rede apenas para serem apanhados pelo anzol. Por outro lado, esse animal aquático pode muito bem conseguir evitar o anzol e, depois, achar-se dentro da rede. Para a pesca de rede, o trabalho de equipe é necessário, enquanto a atividade desempenhada com a vara se resume à individualidade. Ambos os métodos são necessários, e cada um deles pode e deve complementar o outro. Todas as maneiras de evangelismo devem ser usadas simultaneamente. A pessoa que não é alcançada por um meio será alcançada por outro. Cada igreja deve manter suas diversas estruturas

evangelísticas em perfeito funcionamento para o bem comum. Muitas vezes, os peixes que poderiam ter sido pegos, simplesmente passam pelo anzol porque a isca não era atrativa. Em contrapartida, o pescador ainda está no oceano da indiferença, já que o evangelista não soube como despertar o interesse. Existem também pessoas famintas espiritualmente, que aceitarão a mensagem sem se importarem com o modo apresentado. E por fim, há outro tipo de pescador mal sucedido que deve ser mencionado: aquele que leva bastante isca, mas não tem anzol. Atira a isca na água e aparentemente se satisfaz observando os peixes a devorando. O fato de ter um grande arsenal, não é evidência de sucesso real. Não é o número de peixes vistos, mas, sim, a qualidade e a quantidade capturada que indica o sucesso real do pescador nessas ocasiões. O eventual fracasso do pescador pode resultar de várias coisas: falta de isca, de anzol, erro na escolha, redes defeituosas, falta de conhecimento dos movimentos das marés ou ignorância acerca dos hábitos dos peixes. Como pescadores do evangelho, devemos observar nosso equipamento e a técnica utilizada. A maneira pela qual lançamos mão

do trabalho será considerada no resultado final. Descobrir meios de trazer conversos para Cristo requer muito estudo e oração. Quando Jesus passava por algumas cidades ou vilas era como uma corrente vivificadora, espalhando grandes doses de vida e alegria. Sua vida transbordava de amor e satisfação. “Deus não quer fisionomias tristes nesse terreno; o Senhor não deseja pessoa alguma em melancolia e tristeza; quer que levanteis o rosto para Ele e deixeis que nEle derrame o brilho da luz do Sol da Justiça”, afirma Ellen G. White. Mas tudo o que fizermos para salvar uma pessoa, na verdade, é uma resposta de amor que estamos dando a Jesus. Ele nos amou e morreu para nos salvar. Tudo o que Ele fez foi pensando em cada um de nós. Há no céu o Livro da Vida. Nele, estão os nomes de todos os que aceitaram a salvação, as denominações dos salvos. É possível escrever novos nomes; apagar outros também. Não importa o método, Deus precisa chegar aos corações e, para isso, quer usar você. Aprendemos lições importantes com a pesca, mas ainda não é o suficiente. Leve consigo o que aprendeu neste texto e lembre-se: não existe cristão que não evangeliza. Pense nisso!

divulgação

Não importa o método, Deus precisa chegar aos corações Rafael Rossi é evangelista da União Central Brasileira (UCB) @rafaelrossi7

SXU

30 REVISTA MAIS DESTAQUE


pé na estrada

REDAÇÃO MD

Cruzeiros Marítimos: SXU

Sucesso em alto mar

Mais de 7,4 mil quilômetros de costa banhados pelo Oceano Atlântico. O litoral brasileiro se caracteriza por belas paisagens, ricas e diversificadas. Em sua extensa orla, se alternam praias, dunas, recifes, baías, além de inúmeras ilhas. Esses são alguns dos atributos da nossa (já aclamada) natureza. Agora, desfrutar de todo esse cenário e ainda desbravar o Oceano Atlântico - no caso brasileiro – compreende uma atividade turística cada vez mais escolhida entre as pessoas que desejam comodidade, descanso e lazer: os cruzeiros marítimos. O número de pessoas a bordo vem crescendo no mercado nacional em ritmo acelerado. Daí a necessidade de melhorias em toda a infraestrutura brasileira neste

sxc

32 REVISTA MAIS DESTAQUE

setor para atender a demanda. De acordo com o Ministério do Turismo (MTur), a procura pelos cruzeiros cresceu aproximadamente 2000% na última década. Destaque absoluto. Os dados da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar) apontam que, para esta temporada, em comparação com o ano passado, o crescimento de passageiros deve atingir os 23%. Os trunfos para esse sucesso não se restringem apenas ao trecho do hino nacional “gigante pela própria natureza”. Seria redundante destacar apenas as belezas naturais ou as condições favoráveis à navegação. O que acontece, de fato, é que os turistas se atraem pela relação custo-benefício, pois, além da diversificação dos roteiros, os cruzeiros garantem acesso a várias atividades de entretenimento, todas disponibilizadas com total comodidade e segurança à família. Há roteiros para todos os gostos e idades, inclusive alguns temáticos: moda, fitness, bem-estar e música. Todos com alto índice de aprovação. “E agora, inclusive, com programações voltadas ao público adventista, como o Cruzeiro Encontro de Casais”, revela Daleth Feitosa, diretora da Dale Turismo.

A programação está agendada para o período entre 08 e 15 de janeiro do próximo ano, no exuberante arquipélago de Fernando de Noronha (PE), verdadeiro tesouro e patrimônio nacional.

Atente-se às questões primordiais

Esse crescimento no setor, de acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), também eleva o número de reclamações dos consumidores. Quando estão em território e águas brasileiros, os navios estão sujeitos ao cumprimento do Código de Defesa do Consumidor, ainda que sejam estrangeiros. Atente-se a isso. “É importante que o turista tenha arquivado tudo o que foi divulgado sobre o pacote adquirido. Muitos assinam os contratos sem ler corretamente. Todas as dúvidas devem ser tiradas para que a viagem não seja estragada por falta de informações”, alerta Daleth. Preste atenção antes de arrumar as malas e embarcar, inclusive o perfil do cruzeiro: suas atividades e público. Assim, seguindo esse roteiro, você terá grandes chances de evitar aquela indesejável dor de cabeça e aproveitará tudo de melhor em alto mar. Agora, é só curtir!


capa

TADEU INÁCIO

É O Ã N

O ACAS R PO

s. o v i t o m uns g l a r o p es r g a l i a, s m s e e d m e o c r n p Deus co s, necessidade, Entre ele rrependimento a prova e

E

m nossa rotina cristã, é muito comum ouvirmos testemunhos, pregações ou até alguma revelação pessoal dos amigos a respeito do milagre. A bíblia, inclusive, retrata e relata muitos deles, desde a Criação, como podemos observar em Gênesis, por exemplo. No entanto, a limitação humana nos oferece questionamentos a esse respeito. Milagre da vida, milagre disso, milagre daquilo... Muitas pessoas, mesmo estudantes da Palavra, não compreendem, de fato, o que esta imponente palavra realmente significa. Uma coisa é ouvir falar, outra é sentir o poder transformador de Deus em sua vida.

34 REVISTA MAIS DESTAQUE

O dicionário define o termo como “suspensão das leis naturais operadas por força sobrenaturais; fato raro que causa admiração; maravilha; prodígio”. Derivada do latim miruculum, que se aplica a qualquer acontecimento maravilhoso, a palavra tem significado semelhante quando observamos a bíblia. Nela, usa-se em sentido restrito, significando um ato de Deus, que de um modo visível é um desvio das conhecidas operações do Seu poder com o fim de autenticar uma mensagem divina, embora possa servir para outros fins. Nenhum milagre, seja qual for o seu caráter, pode ser considerado ou compreendido como mera

manifestação do poder, mas todos, naturalmente, ocorreram segundo as circunstâncias e para um fim benéfico em relação com a obra messiânica de Cristo, o Arauto, o Fundador do reino dos Céus. Eles são entendidos assim pelo próprio Salvador (Marcos 2:10 e João 5:36). Causa, natureza e objetivo Evandro Cunha, doutorando em Teologia, desenvolveu um estudo aprofundado sobre o tema. Segundo ele, quatro itens compõem os objetivos de Deus para com os milagres: necessidade, cumprir uma promessa, provar algo e chamar ao arrependimento. Em face do desvirtuamento da prática do milagre,


é importante analisar o tema à luz da bíblia e com bom senso. • Necessidade: A bênção visa atender determinada carência em certo momento. Ela acontece quando se esgota todos os recursos humanos. Quando o homem não pode fazer nada, surge a oportunidade para Deus. Os textos sobre milagres na bíblia falam ratificam isso, como ocorreu na Travessia do Mar Vermelho pelos israelitas (Êxodo 14). Se o povo de Israel tivesse tempo e materiais necessários para construírem navegações, certamente, Deus ordenaria que as fizessem. Teriam atravessado o mar navegando, sem percalços. Eis um dos motivos para o Pai não realizar curas como no passado. • Cumprir uma promessa: Jesus faz uma promessa aos seus discípulos em Marcos 16:17-18: “Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar espíritos maus em meu nome e falar novas línguas; se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal, e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados”. Ele afirmou que quando os discípulos, no cumprimento do seu dever, fossem víti-

mas de algumas ciladas do inimigo, sairiam ilesos para Sua honra. • Provar algo: O milagre visa alguma prova, como podemos ler em 1 Reis 18 com Elias e os Profetas de Baal. Elias pede a Deus que envie “fogo do céu” para provar que ele era um verdadeiro profeta. “Os milagres que Cristo realizava objetivavam, entre outras coisas,

dar dinheiro para Deus, ao invés de oferecerem suas próprias vidas”, critica o doutorando.

provar sua identidade messiânica. Os profetas do Antigo Testamento já haviam dito que o Messias operaria maravilhas. Ao realizar um milagre, Jesus provava que era o Messias prometido”, conta Cunha. • Chamar ao arrependimento: Um convite a mudança de atitude. Jesus realizava um milagre e dizia: “vai e não peques mais”. Ou seja, esta grandeza de Deus visa convidar o pecador ao arrependimento. “Hoje, muitos ‘operadores de milagres’ não visam esses objetivos. Ao contrário, almejam lucro e fama. Os ‘curados’ não são orientados para mudar de atitude, mas, sim,

vocar um diálogo com o homem, mantendo-o no erro. “O Diabo sabe que o ser humano, no fundo do seu ser, deseja conversar com Deus. O Senhor é o desejo inato do ser humano. Se o inimigo tentasse esse contato direto, sem qualquer disfarce, certamente, seria rejeitado. O inimigo quer colocar em dúvida a Palavra de Deus, confrontando-a com suas mentiras e conturbando nossa relação com o Pai. “O enorme dragão foi lançado fora. Ele é aquela velha cobra, chamada Diabo ou Satanás, que engana todas as pessoas do mundo. Ele foi jogado sobre a terra, e os seus anjos tam-

Dúvida, engano e confronto: as intenções do inimigo O primeiro milagre de Satanás ocorreu pouco tempo depois da Criação: fazer uma serpente falar (Gênesis 3). Seu objetivo era pro-

Quando o homem não pode fazer nada, surge a oportunidade para Deus

acaso” r o t a ref a p m m os a or no e e r t r e o u t to p o r q reve re não oc s licos . Is e anunciar o b e r íb b g a l as ad “ Mi autor. andios lmente e ge -

gr ica o z fie nse a tradu eus. Ela, por de Jesus”, ind or to-alegre da CPB, im c a e D p g r , in o a o t p r d e y s k A fras a ro ar ifíP e re permitid o primeiro liv andas e M momentos d s n e e õ V ç a e L a r d . o se s e situ , lo p t o e u n u n u ít e 46 a d o, q áot passo a r sinal, d ão Pereyra, dora Brasileir ta que lizar o conteú adamente n o c Jo ra fina proxim ar no ublica pastor Casa P tiva colabor iste ceis pa le, demorou a pronto. “Mila la e p a x r e je le a b a o c e o ça d d fi m u r n a a q , no a, já a obr e gu ro anos par acaso e , existe r o (C P B), ento do tem ações a ess t p a u m q m e im lic ontece r o ocorr entend ência de pub gres nã uando eles ac or deseja usa r . a s c le e h e q n a , m o e e e t d S m uma n s n a O a r me otivo claro. o, s e g u e levar aravilh respeit s fatores m eles, mostra p er a r m mm u o a r io e r r r a t a á p “V ra . bra. En posto a oper ssoas essa o a pe nome”, encer crever nhor está dis oje com um u e Se os S de h que o s te m p s dias o o n n e s u e milagr tensidade q in maior


capa

25/09 21/08 28/08 04/09 11/09

eira o de Oliv ld a n o R . Pr sta atiana Co T : a ic s ú M l lso Cidra s Pr. Ari Ce Fagunde o ld a n o Música: R Bravo Pr. Elton veline Música: I ernandes F lo u a l P . Pr são Voca s e r p x E : Música ca on Fonse Pr. Odails le anne Hir z u S : a ic Mús

nefrides e V é s o J . Pr iz na Beatr A : a ic s ú M tins ndre Mar Pr. Alexa is ogério Re Música: R Filho Pr. Alceu a agner Did V : a ic s ú M oel Stina e Pr.Neum e Marcell s la g u o Música: D ria l Rossi e Vila Ma Pr. Rafae d m e v o J oral Música: C

02/10 09/10

16/10 23/10

18/09

www.megadomingos.com.br


VILA mARIA Rua Amambai, 256 Vila Maria - S達o Paulo - SP


capa

bém foram jogados com ele” (Apocalipse 12:9). “... Aparecerão falsos profetas e falsos Messias. Eles farão milagres e maravilhas para enganar, se possível, até o povo escolhido de Deus. Prestem atenção: digo tudo isso, antes que aconteça”, como lemos em Mateus 24:23-25.

Mega Domingos “Milagres” A programação do Mega Domingos já se tornou uma tradição dentro da igreja de Vila Maria e uma referência em muitas igrejas do Estado e do País. Em sua sexta edição, o evento deste ano será baseado no tema “Milagres”. A programação ocorrerá durante dez domingos, e será transmitida em tempo real, pelo site: www. megadomingos.com.br. As programações contarão com a presença de um pregador convidado e uma mensagem musical especialmente preparada para a ocasião. Desde 2001, o programa evangelístico tem reunido membros e muitos visitantes. O intuito é oferecer uma programação diferenciada. Não há dúvida de que essa iniciativa tem fortalecido a vida espiritual de muitas pessoas, inclusive aquelas que passam a co-

nhecer o amor de Deus e optam pelo batismo. A igreja está pronta para receber a todos. Pessoas que acreditam no poder transformador de Jesus desejam fazer algo para que esse milagre aconteça. Jarbas Araujo, ancião da igreja de Vila Maria, revela que o tema deste ano foi escolhido de uma maneira diferente. “Quando falamos sobre milagres, as pessoas têm aquela ideia de que vão receber alguma coisa, que vai ocorrer algo para transformar a vida delas. Queremos demonstrar os milagres de uma forma diferente. Que Jesus pode, sim, fazer um milagre em nossas vidas”, diz. As coisas simples que acontecem no dia a dia podem ser transformadas em um milagre. “Certamente, o principal deles é a oportunidade de estarmos com Ele no céu”, complementa. Dez temas definidos vão focar exatamente nisso. “Teremos diversos testemunhos contados, coisas que a gente nem imagina que acontecem, verdadeiros milagres provocados e realizados por Deus de uma forma absolutamente maravilhosa. Queremos mostrar às pessoas que Deus pode fazer milagres nas coisas mais simples, sem a

necessidade de coisas estrondosas, baseadas em troca, e sem horário determinado”, acrescenta Jarbas. Após o término do Mega Domingos deste ano, os membros e as visitas terão uma programação especial com o pastor Rafael Rossi. “É algo inédito. Antes, demorávamos cinco, seis meses para começar outro projeto. Dessa vez, vamos fazer imediatamente após o encerramento do Mega”, diz o ancião. Deste modo, a liderança espera que as pessoas possam permanecer mais tempo na igreja e, quem sabe, aumentar o número de batismo, a “colheita”, ao final do período. Cada momento é importante e todo esforço vale a pena quando se sabe o que pode acontecer. Um tempo de transformação se aproxima. Tempo em que os esforços serão realizados para que o poder de Deus possa transformar vidas. Ele tem um plano para a vida de cada um, e quer fazer acontecer. “Seja testemunha desse milagre que pode acontecer na sua vida e na vida de todas as visitas. Elas terão a oportunidade de conhecer mais sobre Jesus. Tenho certeza que isso vai acontecer, e gostaria de dividir isso com você”, convida Jarbas.

lavra a P a a dúvid tiras m n e e r m a s c a o uer col do-a com su o Pai q o g i O inim , confrontan o com ã ç a l e s r de Deu bando nossa r e contu

38 REVISTA MAIS DESTAQUE


fique por dentro

ESPIRITUALIDADE E ORAÇÃO Maior Concílio da história reuniu 4 mil pastores adventistas em Foz do Iguaçu (PR) POR FELIPE LEMOS | FOTOS: RAFAEL SAMPAIO

O batismo de Victor Siqueira, ex-pastor de uma denominação evangélica, realizado pelo pastor Ted Wilson, líder mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), marcou o encerramento do Concílio Ministerial Unidos na Esperança, ocorrido entre os dias 24 e 28 de maio, em Foz do Iguaçu (PR). O evento, considerado um dos maiores já realizados em toda a América do Sul até hoje pela IASD, foi marcado pela espiritualidade e oração, reunindo mais de quatro mil pastores de igrejas, escolas, colégios, universidades, hospitais e projetos sociais. Desde a abertura do evento, o pastor Erton Köhler, líder dos adventistas para oito países sul-americanos (Brasil, Uruguai, Argentina, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru e Equador) indicava que o encontro pretendia levar os participantes a dois grandes objetivos: unidade em torno da doutrina bíblica e necessidade de

profundo reavivamento e reforma espiritual para cumprimento da missão evangelística. “Aqui, nós somos cidadãos dos céus. Nossa identidade fala mais alto do que as nossas origens”, afirmou. As palestras apresentadas nas reuniões plenárias foram transmitidas em dois idiomas português e espanhol -, ao vivo, pelo site www.concilio2011.org Importantes reflexões apresentadas pelos pastores Jerry Page, Derek Morris, Mark Finley, Dwight Nelson, entre outros convidados especiais, foram o combustível bíblico que levou todos a pensar de maneira mais ampla no ministério pastoral. Os pastores Bruno Raso e Marcos Bomfim, coordenadores gerais do Concílio, afirmam que a intenção era que o encontro pudesse dar uma motivação aos ministros para que renovassem seus votos com Deus e não perdessem o grande

objetivo geral de todos: ajudar a preparar pessoas para a volta de Jesus Cristo.

Oração intercessora - Nos corredores do centro de convenções que sediava o evento, o que se via era o reencontro de amigos há muito tempo distantes. A Secretaria Ministerial da IASD para oito países sul-americanos ajudou a organizar esses momentos e dividiu os participantes em 340 grupos para uma tarefa simples: unirem-se para orar e estudar o livro “Reavivamento Verdadeiro”, uma seleção de textos da escritora norte-americana Ellen White. “Cremos que esse é o momento de buscar a Deus de uma forma especial”, comentou Bomfim. A estra-

Reavivamento e Missão às igrejas sul-americanas Pr. Maurício Lima (Presid. da União Este Brasileira) “Temos muitos motivos para agradecer a Deus por este Concílio. Este encontro é a oportunidade de compartilharmos experiências. Destaco também a unificação dos procedimentos da igreja e a inspiração das pessoas convidadas.”

40 REVISTA MAIS DESTAQUE

Pr. Helder Roger (Presid. da União Centro-Oeste Brasileira) “Um marco na vida dos pastores. Foi proporcionado um fortalecimento da visão de unidade, diminuindo barreiras e distâncias. Este encontro revitalizou a vida de muitos ministérios e renovou a confiança no chamado de Deus.”


MOMENTO DE FÉ

Pastores oram durante o evento

tégia da oração intercessora funcionou. “Absorvi para o meu ministério que a maior necessidade do cenário adventista é da verdadeira humilhação do próprio eu”, disse o pastor Caio Conceição. Temáticas importantes – Os pastores se inscreveram e participaram de várias palestras e seminários durante os dias do Concílio. As temáticas foram bem variadas e disseram respeito à vida pessoal e profissional dos participantes. Em contato com doutores e especialistas, os pastores sul-americanos ouviram sobre família, comunicação, teologia, evangelismo, missão, crescimento de igreja, liberdade religiosa, ética pastoral, questões administrativas, finanças, entre

outros assuntos. Além disso, receberam farto material: desde um livro que conta a história do adventismo sul-americano, chamado “Terra de Esperança”, até a tão esperada Bíblia do Pastor, edição preparada especialmente para o evento. Outro importante material apresentado foi o livro missionário para 2012, chamado “A Grande Esperança”, uma seleção de capítulos especiais da histórica obra adventista “O Grande Conflito”, de Ellen White. A expectativa é que, no próximo ano, mais de 36 milhões de exemplares sejam distribuídos em oito países. Todas as entregas dos livros eram precedidas por uma cerimônia de dedicação dos materiais. Deus foi invocado o tempo intei-

Prof. Euller Bahia (Reitor do Unasp) “Houve um realinhamento de forças e uma potencialização de recursos em prol do cumprimento da missão da igreja. A percepção e o senso de unidade nos métodos fundados farão a diferença na qualidade do adventismo sul-americano.”

ro, demonstrando a importância que se deu a Sua presença no encontro inédito. Avanço da obra adventista – Outro destaque foram os relatórios apresentados a cada noite, juntamente com homenagens a pastores que têm feito de sua vocação uma experiência diferenciada. As 15 uniões adventistas (regiões administrativas maiores dentro do território composto pelos oito países sul-americanos) fizeram apresentações especiais com direito a vídeos, roupas típicas de países e informações sobre o andamento da obra adventista naqueles locais, além dos planos futuros de evangelização. O relatório da Igreja Adventista no centro-oeste do Brasil inovou, levando um veículo apelidado de “Fusca da Esperança” para o palco. O carro pertence a um missionário de Goiás, que trocou a bebida e os problemas familiares pelo trabalho de evangelismo na sua cidade. Término e compromisso – Antes do encerramento, líderes sul-americanos adventistas apresentaram os principais projetos evangelísticos, incluindo o trabalho das frentes missionárias. Destaque para o plano plantio de novas igrejas, que deve levar ao estabelecimento, somente em 2012, duas mil novas congregações em todo o território. A conclusão do Concílio Ministerial foi uma incrível sequência de surpresas. A primeira delas ocorreu com o batismo de um ex-pastor de outra denominação religiosa.

Prof. Eliseu Prates (Diretor do IAP) “O Concílio serviu para mostrar a direção, o foco do trabalho a ser realizado. Creio que esse é o grande momento da igreja em todo o mundo, mostrando a urgência do reavivamento e reforma para abreviarmos a volta de Jesus.”

REVISTA MAIS DESTAQUE 41


fique por dentro O público ouviu ainda as palavras do pastor Erton Köhler, que falou a respeito do compromisso que cada um ali presente assumia de ser uma luz a brilhar na sociedade. A ilustração desse discurso foi interessante. Köhler acendeu uma luz dentro de uma igreja em miniatura e pediu para que os colegas de administração da Divisão Sul-Americana, uniões, associações e, depois, todos os presentes repetissem o gesto. Em seguida, o pastor exaltou a importância do louvor e comentou a respeito das frentes missionárias do

evangelismo integrado da Divisão Sul-Americana. Disse que pequenos grupos, classes bíblicas, plantio de igrejas, ministério da mulher, discipulado, duplas missionárias e evangelismo público serão destaques para que nos próximos anos a grande esperança se torne realidade. Antes da prece final, proferida pelo pastor Ted Wilson, milhares de “igrejinhas” iluminadas deixaram o auditório diferente. O Concílio Ministerial terminou da mesma forma que começou: em espírito de profunda e reflexiva oração.

Pr. Marlinton Lopes (Presid. da União Sul Brasileira) “Cito três fatores importantes. Vivemos um momento de reavivamento e reforma. O segundo é a valorização do Ministério dos Pastores. E o terceiro é a unidade da igreja. Focamos para concluir a pregação do evangelho nessa geração.”

Paulo Bravo (Pastor do IAENE) “O ponto principal foi a unificação de pensamentos. A reunião, a confraternização e a troca de ideias favoreceram os pastores brasileiros, para que entendam a realidade de outras regiões do continente. Houve um fortalecimento do ministério,”

Pr. Leonino Santiago (Presid. da União Norte Brasileira) “Alguns valores se ressaltam: a interação entre os pastores; a solenidade no ministério espiritual e produtivo; e, por último, a grandiosidade da missão que temos como igreja profética. Isso vai revolucionar nossa missão daqui para frente.”

42 REVISTA MAIS DESTAQUE

LIDERANÇA ADVENTISTA Da esq. para a dir. os pastores: Erton Köhler, Mark Finley e Ted Wilson

Pr. Geovane Queiroz (Presid. da União Nordeste Brasileira) “Espero que depois deste Concílio sejamos uma nova igreja. Fiquei admirado pelas coisas positivas que aconteceram no encontro. Para mim, o mais importante foi o nível espiritual existente. A igreja não será a mesma daqui para frente.”

Pr. Rubens Lessa (Editor-chefe da CPB) “O ponto forte é o livramento e a atuação do Espírito Santo em nossa vida. Transformando-nos. Convertendo-nos. Santificando a nossa vida e capacitando- nos para realizar o trabalho de Deus: fortalecimento da igreja e salvação.”

Pr. Domingos Sousa (Presid. da União Central Brasileira) “Todos os movimentos da igreja são importantes, e para nós, este foi o maior movimento da história. Um pastor motivado, integrado e em unidade vai refletir em seus líderes. Os liderados são frutos desse trabalho. O objetivo é a unidade da igreja.”

Pr. Gilmar Zan (Presid. da União Noroeste Brasileira) “Destacaria o foco bem definido em relação ao reavivamento e reforma, o envolvimento dos pastores de todo o corpo de ministros. Isso vai refletir nas igrejas, tornado-as mais espirituais e comprometidas, com foco na missão.”


Vai viajar? Compre seus dólares, euros e outras moedas conosco

AdvirTurismo

Cruzeiros, reservas em hotéis, locação de carros, resorts, seguro viagem, pacotes nacionais e internacionais. Profissionais qualificados e uma infraestrutura ideal para oferecer o atendimento que você merece!

AdvirCâmbio

Na Advir Câmbio, você adquire suas moedas para viagens com toda segurança e comodidade. Disponibilizamos as principais moedas do mundo; entrega e retirada delivery; segurança; economia e garantia de recompra de valores não utilizados.

• Pague suas compras e realize saques na moeda local de seu destino; • Seguro, conveniente, recarregável em euro, dólar americano e libras esterlinas.

Temporada de Cruzeiros 2011/2012 Viaje conosco! Temos excelentes sugestões de Cruzeiros para você: • Costa: saída a partir de 29/10/2011 • Royal Caribbean: saída a partir 02/12/2011 • MSC: saída a partir 16/11/2011 • Cruzeiro Internacional: saída semanal

(11) 3258-0855

advirturismo@advirturismo.com.br Rua Dom José de Barros, 152 - Cj. 45 / 4º andar - Centro - 01038-000 São Paulo/SP

Acesse nosso site: www.advirturismo.com.br

Turismo é mais que desejo. É a sua satisfação!


fique por dentro

Pastor ganha uma semana saudável

O Grupo de Saúde e Bem-Estar Adventista de São Paulo - formado pelo Cevisa, Unasp e Clínica Vida Natural, de São Roque (SP) - sorteou uma semana de estadia na clínica para duas pessoas, com todas as despesas inclusas, inclusive passagem e traslado, entre os pastores presentes no Concílio, realizado em Foz do Iguaçu (PR). Além da oportunidade de estar presente em um evento único, repleto de bênçãos, oração e amigos, um membro da Associação Amazônia Ocidental (AAMO), da União Noroeste Brasileira (UNoB), teve

44 REVISTA MAIS DESTAQUE

motivos extras para comemorar. Tarcísio Silva, pastor distrital de Apuí (AM), foi o grande sorteado. De longe, sua esposa, Vastí Silva, certamente ficou muito feliz. O casal viaja pela primeira vez juntos ao interior paulista em janeiro do ano que vem, quando o pastor receberá suas merecidas férias. Ambos passaram a pesquisar informações sobre a clínica. “Estou muito feliz. Nunca ganhei um presente como esse em toda a minha vida. Para mim, o presente já era estar presente no Concílio. Minha esposa gostou muito de re-

ceber a notícia. Será uma bênção passar uma semana em São Paulo, e ainda mais em um ambiente cristão e restaurador”, revela o pastor. Sobre o Concílio 2011 Encontro espiritual capacitador para a renovação do compromisso com Jesus Cristo que envolveu a igreja e toda missão de evangelismo. Cerca de quatro mil pastores estiveram presentes, concentrando a equipe de ministros da Divisão Sul-Americana (DSA).

arquivo pes soal

por REDAÇÃO MD


ARAUTOS DO REI E MINISTÉRIO JASD PARTICIPAM DE CULTO EM JACAREÍ por REDAÇÃO MD

O culto no interior paulista uniu os quartetos durante todo o dia. Pela manhã, houve a pregação do barítono do Ministério JASD, Marcos Camilo, onde foram apresentados dois hinos: “Foi Jesus julgado” e “Canto de Vitória”. No momento da adoração infantil, o boneco “Camilinho” entreteve as crianças com mensagens cativantes. Os pais dos pequenos e os demais convidados não fugiram desse contexto. O pastor Roberto Rabello foi lembrado em alguns momentos. Instantes depois, os Arautos do Rei cantaram o hino “É só um pouco mais”. No Culto Jovem, cada louvor apresentado pelos quartetos ficou marcado e eternizado nos corações de todo o público presente. A convidada especial, Susane Santos - solista do JASD -

encantou e trouxe um brilho especial com sua linda voz, cantando um dos sucessos de Alessandra Samadello. Por fim, os ministérios entoaram “Jesus, vem logo”. “Que esse dia seja aguardado por todos os que confiam e esperam por esse maravilhoso encontro com o Rei de todos os tempos, nosso Senhor Deus”, discursou Marcos.

DIVULGAÇÃO - JASD

Valeu a pena esperar. Há certos dias em nossas vidas que ficam eternizados na memória por alguns motivos. Sejam eles simples ou não. Para o Ministério JASD, o dia 11 de junho entrou para sempre no seleto grupo de ocasiões marcantes. Tudo em função do convite dos Arautos do Rei para participarem de um culto na Igreja Adventista do Jardim América, em Jacareí (SP). A ideia desse convite surgiu durante o 9º encontro de quartetos, realizado durante três dias no final de maio deste ano, em Brasília (DF). O evento reuniu cinco quartetos: Asaf (Chile), Arautos do Rei, Ministério JASD, Dom Livre e Castelo Forte. O período de estadia na Capital Federal fez com que a ideia amadurecesse na cabeça do primeiro tenor dos Arautos, Ozéias Reis.

Momento de oração durante o culto


fique por dentro

Ainda Existe Esperança:

48 mil exemplares distribuídos no Concílio

LUZIA PAULA | FONTE: CONCILIO2011.ORG

aio rafael Samp

Antes de se despedirem de Foz do Iguaçu, cidade paranaense que sediou o Concílio 2011, evento da Igreja Adventista do Sétimo Dia, os pastores envolvidos fizeram uma mega distribuição do livro missionário desse ano “Ainda Existe Esperança” (A solução para os problemas da vida), de Enrique Chaij. Aproximadamente

VISITE

PLANTÃO DE VENDAS NO LOCAL

48 mil exemplares foram entregues na cidade sede e em Santa Terezinha do Itaipu (PR). A ação missionária ocorreu no último sábado de maio (28) e, devido ao sucesso, ganhou destaque na emissora RPCTV, afiliada da Rede Globo de Televisão. O Concílio Ministerial 2011 reuniu mais de quatro mil pastores adventistas.

Valorizando o seu sonho LOTEAMENTO FECHADO

Rodovia SP 147, Km 83 Eng. Coelho - SP

Lotes de 500 m2 e Casas a partir de 120 m2 *

AO LADO DO Engenheiro Co elho - SP

ESCRITURA NO ATO *Imóvel na planta, sujeito a aprovação de crédito e cronograma de obras a ser definido entre as partes.

INFORMAÇÕES: 19 3301.7040 / 8136.7202 FINANCIAMENTO:

46 REVISTA MAIS DESTAQUE

CONSTRUÇÃO:

VENDAS:


REVISTA MAIS DESTAQUE 47


fique por dentro

QUALIDADE DE VIDA AGITA DIADEMA

fernanda emboaba

POR FERNANDA EMBOABA

Vida saudável e espiritualidade em Diadema

48 REVISTA MAIS DESTAQUE

A 1ª Jornada de Qualidade de Vida, evento criado pela Associação Paulistana e desenvolvido pela equipe de saúde da igreja central de Diadema, atendeu cerca de 200 moradores da cidade em meados de junho. O evento contou com apoio de supermercados locais e a divulgação de rádios da região. Foi criado um percurso pelo qual os visitantes deviam passar e assistir a sete palestras rápidas (cada uma com 15 minutos de duração), que falavam sobre os sete remédios de Deus (exercícios, água, ar puro, luz solar, nutrição, descanso, equilíbrio ou temperança). Apesar do nome, a Jornada não falou apenas sobre saúde. Diversos aspectos que envolvem uma vida saudável foram abordados. Entre eles, a espiritualidade, que foi item na última parada do percurso, a sala do aconselhamento.

Esse evento mobilizou 122 membros da igreja local e 25 voluntários da sociedade, que juntos formaram uma engajada equipe. Mais de 82% dos visitantes que compareceram ao evento não eram adventistas. Outro resultado desse acontecimento foi o convite de outras entidades da região para levar o programa para outros públicos. Vale ressaltar que a próxima Jornada ocorrerá novamente em novembro deste ano. Saúde à vista! A igreja central ainda desenvolveu uma classe permanente de qualidade de vida. Os cursos “Culinária”, “Como deixar de fumar em cinco dias” e “Saúde Espiritual” estão na pauta e, inclusive, já receberam algumas inscrições. Contato: Dra. Fabiana Emboaba: fabiana.emboaba@yahoo.com.br


fique por dentro

Comunidade da Fábrica recebe

incentivos da Nova Semente POR REDAÇÃO MD | ALFRED FOGEL

Levar esperança e amor às pessoas abandonadas, esquecidas e, em alguns casos, marginalizadas. Contribuir positivamente nos aspectos físico, mental e espiritual. E em cidades como as nossas podemos enxergar este cenário em muitas esquinas por aí. Pois bem, essa deve ser uma das missões de qualquer cristão, pelo menos é o que se baseia o Projeto Semeando, da Igreja Adventista do Sétimo Dia Nova Semente (NS) - Ministério Mais Amor, liderado por Eliane Fogel. O pastor Kleber Gonçalves define o trabalho como “parte do sonho Deus”. Os objetivos do Ministério Mais Amor, responsável pelo projeto, passam pela criação de um Núcleo de Apoio dentro da Favela da Fábrica, localizada no Parque São João, em Carapicuíba (SP), além de trazer importantes melhorias na qualidade de vida dos moradores do local. O trabalho da NS é feito em cooperação com o distrito do pastor Marco Linares. Muitas vidas agradecem. A atividade conta com importantes apoiadores direto. Entre eles, o presidente da Câmara de Vereadores

de Carapicuiba, Alexandre Pimentel, além da Prefeitura Municipal, via Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras, a Polícia Militar (33º batalhão) e a ONG ABRASA.

Trabalho a todo vapor - Iniciação do plano de estudos bíblicos a membros da comunidade com instrutores do campo local e da NS; - O término da canalização do córrego que atravessava o local; - Doações de roupas para a Campanha do Agasalho 2011; - Treinamentos básicos: prevenção de acidentes, higiene e saúde, educação, direitos e deveres, entre outros; - Orientação profissional, proteção contra desmoronamentos, remoção de lixo, e doações de alimentos, colchões, entre outros itens. Entre as prioridades, estão previstos a implementação de um coral, o incentivo às artes, práticas esportivas e classes bíblicas à comunidade. Colabore com o Projeto Semeando! Contato: Eliane Fogel elianerfogel@hotmail.com

Ted Wilson recebe exemplar da Mais Destaque POR REDAÇÃO MD

divulgação

Durante o Concílio Ministerial 2011, realizado em Foz do Iguaçu (PR), o diretor comercial da Revista Mais Destaque, Rafael Sampaio, entregou um exemplar da publicação ao presidente mundial da Igreja Adventista, pastor Ted Wilson. Por sinal, a edição presenteada trazia o líder religioso em sua capa. 50 REVISTA MAIS DESTAQUE


Rhythm and Blues Produções Fotos e Vídeos

casamentos

aniversários

clipes

vídeos institucionais

rhythmandbluesvendas@terra.com.br | www.rhythmandblues.com.br (11)3991-8571 | (11) 9233-2335


fique por dentro

Revista Desbravar Traz novo conceito à juventude POR REDAÇÃO MD

O público desbravador de todo o Brasil tem uma nova opção quando o assunto é ler informações a respeito desse importante ministério da Igreja Adventista. Recentemente, foi lançada a primeira edição da Revista Desbravar. Idealizada com o intuito de informar e ser uma ferramenta de evangelização voltada aos integrantes dos Clubes e a juventude de uma maneira geral, a publicação apresenta uma roupagem jovem, atraente, além de uma linguagem dinâmica e conteúdos embasados nos princípios da Palavra de Deus.

Compreensão das doutrinas de Cristo rumo à plena cidadania. Com abordagens variadas e propícias, a Desbravar espera contribuir positivamente na vida das pessoas e suprir as necessidades relacionadas às aventuras e desafios dos jovens, tornando-os mais comprometidos com a pregação do evangelho e o bem-estar da comunidade de uma maneira geral. O mundo necessita. Em sua primeira edição, ainda em versão digital, a Desbravar trouxe a matéria de capa “Dedique mais tempo a Deus”, além da especialidade alpinismo, o tema casamento virgem, agenda dos Clubes e muito mais. Em pouco dias no ar, o site superou a barreira dos 200 acessos... Viva! Assuntos pertinentes a toda a classe desbravadora estão

distribuídos nas seções Clubão, Faça a Diferença, Fala Aí, Espaço Campori, Especialidades, Foi Assim, Tá Ligado?, SOS Teen e Be-a-bá da Palavra. Conteúdos de sobra para essa juventude cada vez mais “antenada” nas notícias. Falando sobre isso, a galerinha que adora navegar horas e horas na internet tem excelentes motivos para ler as edições online, disponíveis no site (www.desbravar.com.br), e na Fan Page da Desbravar (procurar por Desbravar) no Facebook. No Twitter, o perfil @desbravar_ traz as principais notícias dos clubes. O desafio está lançado e não existe outra saída para os desbravadores. Como diz o próprio slogan da publicação, e que sintetiza a ideologia dos Clubes, “para ir além, é preciso Desbravar”. Maranata!

Confira a revista online! •www.desbravar.com.br •facebook.com/desbravar •twitter.com/desbravar_

54

REVISTA MAIS DESTAQUE


P O R TA R I A \ L I M P E Z A \ S E R V I Ç O S G E R A I S \ M O N I T O R A M E N T O 2 4 H | C F T V

Vemseg, aqui você está seguro! Oferecemos o que há de melhor em segurança, controle de acesso, limpeza e conservação, limpeza pós obra, monitoramento 24 horas, CFTV. Itens fundamentais para sua igreja, condomínio, construção civil, comércio, indústria ou escritório. Com vasta experiência no mercado, atuamos no segmento de terceirização de serviços com profissionais altamente qualificados e criteriosamente selecionados para a manutenção, conservação, controle e segurança de seu patrimônio.

PÓS OBRA Limpeza detalhada e completa! CONFIE NO NOSSO TRABALHO!

11 2232.4557 | 2232.1497

www.vemseg.com.br


estilo

FELIZES PARA SEMPRE Na saúde e na doença, na tristeza e na alegria. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente um milhão de casais se casam anualmente no Brasil. O amor continua despertando paixão, afeto e carinho em muitos corações, embora o atual cenário vivido no mundo aponte o caminho contrário. Pelo visto, dizer o famoso “sim, aceito” no altar continua em plena moda, graças a Deus. Homens, mulheres e famílias conhecedoras da Palavra agradecem. “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” (Gênesis 2:24). O casamento foi divinamente estabelecido no Éden e confirmado por Jesus como união vitalícia entre homem e mulher, em amoroso

companheirismo. O cristão compreende o casamento como uma aliança feita sob Deus e na presença dos outros membros da família cristã. Ela permanece, não devido ao poder da lei ou ao temor às penalidades, mas, porque um pacto incondicional foi realizado. Em contrapartida, atualmente, existe um movimento crescente entre a população, sobretudo nos últimos anos: deixar o papo de altar de lado, tornando o casamento na igreja uma ocasião desnecessária. Assim, os amasiados preferem apenas “juntar os panos” a se casarem da maneira descrita pelo Criador nas Sagradas Escrituras. Vale destacar a forma com que o Manual da Igreja destaca a importância desta ocasião: “O casamento é um compromisso vitalício do

O cristão compreende o casamento como uma aliança feita sob Deus e na presença dos outros membros da família marido para com a esposa, e desta para com aquele, e entre o casal e Deus”. Homem e mulher “se tornam uma só pessoa”, como lemos em Marcos 10:2-9. Paulo assinala que o compromisso de Cristo para com a igreja é um modelo da relação entre o marido e a esposa (Efésios 5:3132). O desígnio de Deus era que

a relação matrimonial fosse tão duradoura como a relação de Cristo para com a Sua igreja. No Velho Testamento, existiam várias leis para proteger o vínculo matrimonial. O objetivo delas era a felicidade da família como um todo. “Homem recém-casado não sairá à guerra, nem se lhe imporá qualquer encargo; por um ano ficará livre em casa e promoverá felicidade à mulher que tomou” (Dt 24:5).

Aprovação científica Podemos citar dados científicos para refutar a ideia de fugir do altar. Neste ano, uma pesquisa divulgada pela Revista Galileu indicou que relacionamentos seguros e duradouros são bons para a saúde física e mental. O estudo da Universidade Cardiff, localizada no Reino Unido, concluiu que, em média, as pessoas casadas vivem melhor e mais tempo do que os solteiros. Segundo os pesquisadores britânicos, as mulheres casadas apresentam melhor saúde mental em função da grande importância dada ao relacionamento, enquanto os homens têm vantagem física, já que as parceiras influenciam positivamente no estilo de vida. Diante disto, quero enaltecer esta cerimônia e recomendar que cada casal faça do seu matrimônio um momento único, inclusive no quesito vestuário. Para isso, nós, da Europa Noivas, oferecemos vestidos de noivas e madrinhas de excelência, inspirando ainda mais a ocasião. Serviço à disposição do seu sonho, que ficará eternizado em muitos corações.

divulgação

liliya migalchan é gerente da Europa Noivas

Dúvidas ou sugestões sobre estilo, envie email para: redacao@maisdestaque.com.br


NOIVAS

Rua S達o Caetano, 249 - Luz | 11 3311 8159 01104-001 - S達o Paulo/SP


apso

UPERMISSÃO “Para que a obra possa avançar em todos os ramos, Deus pede vigor, zelo e coragem próprios dos jovens. Ele escolheu a juventude para ajudar no progresso de Sua causa. Planejar com clareza de espírito e executar com mãos valorosas, exige energias novas e sãs” (Obreiros Evangélicos, pág. 67). Durante os dias 23 a 26 de junho, mais de dois mil jovens adventistas da Associação Paulista Sudoeste (APSo) estiveram envolvidos em um grande evento: a Supermissão. Eles dedicaram esse tempo para conhecer, amar e servir a cidade de Sorocaba. Em todas as manhãs, foi realizado um culto para começar o dia 58 REVISTA MAIS DESTAQUE

de atividades. Na programação da noite, cantores da igreja estiveram presentes. O pastor Alejandro Bullón foi o orador oficial. Além disso, os participantes da Supermissão puderam assistir a seminários. Os jovens estavam dispostos a trabalhar e havia muitas formas de colocar em prática o amor que sentem pelo próximo. As atividades incluíam arrecadação de alimentos e agasalhos, plantio de árvores, restauração de praças públicas, doação de sangue e medula óssea, reforma de casas de famílias carentes, entre outras ações. Experiência única e satisfação sem medidas. Situações somente oferecidas pelo poder do Criador.

ENVOLVIMENTO EM RITMO ACELERADO: Mais de dois mil jovens adventistas marcaram presença no evento sorocabano


Apesar do ritmo acelerado, o cansaço não foi mais forte do que a alegria de servir. A estudante Larissa Ramos, da igreja central de Avaré, recolheu alimentos em um bairro nobre da cidade. Ela conta que enfrentou certa resistência dos moradores, mas isso não tirou sua animação: “Apesar das dificuldades, eu gostei muito. Não adianta só falar, nós temos que agir”, declarou animada. A garota ainda lembra que foram recolhidas mais de oito toneladas de alimentos e três mil peças de roupas. Rafael Generoso, da igreja central de Itu, participou das passeatas. Para ele, esse é um método criativo de pregar o evangelho ao mundo. “É muito boa essa iniciativa

da Supermissão. Com as passeatas e os louvores, o mundo pode perceber que o jovem pode fazer a diferença.” No sábado à tarde, os jovens saíram pela cidade distribuindo literaturas da Casa Publicadora Brasileira (CPB). Além disso, eles se envolveram em uma imensa campanha contra o fumo, onde conversavam com fumantes, alertando-os sobre os perigos ocasionados pelo cigarro e todas as suas substâncias. Diego Almeida, membro da Igreja Adventista do Espaço Vida Natural, em São Roque, veio de outra Associação apenas para acompanhar as atividades do sábado. Ele acredita que todos os campos poderiam ter eventos como a Supermissão: “Deveria acontecer em todo o

lugar. Esses livros distribuídos vão acelerar a vinda de Jesus.” Não foi apenas nesses quatro dias que os jovens da APSo estiveram em ação. Desde o começo do ano, até uma semana antes do início do evento, eles recolheram latinhas para vendê-las. O dinheiro arrecadado com essa iniciativa ajudou na compra de uma ambulância para o Hospital do Câncer de Sorocaba. O trabalho e empenho dos jovens foi reconhecido por toda a população local, e com a liderança da igreja não poderia ser diferente. “Essa cidade precisa ver em nossa face a glória do Senhor”, disse o pastor José Venefrides, departamental dos Jovens Adventistas e organizador da Supermissão Sorocaba.

Mariana Jósimo, jornalista da APSo e Bruno Quaresma, estudante de jornalismo do Unasp

Pr. Venefrides discursa aos jovens no interior paulista REVISTA MAIS DESTAQUE 59


seu direito

Cyberbullying Velhas histórias; Novos problemas

“O bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais indivíduos contra uma ou variadas pessoas. O termo tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão. Mesmo sem uma denominação em português, a palavra é entendida como ameaça, tirania, opressão, intimidação, humilhação e maltrato.” A análise do centro de pesquisas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) alerta sobre o tema que vem atormentando pais, educadores e estudantes ao redor do mundo. “Trata-se de uma das formas de violência que mais cresce no mundo”, conclui Cléo Fante, edu60 REVISTA MAIS DESTAQUE

cadora e autora do livro “Fenômeno Bullying: Como Prevenir a Violência nas Escolas e Educar para a Paz”. Em seus estudos, a autora chegou à conclusão de que o bullying pode despontar em qualquer seguimento da sociedade: nos núcleos escolares - desde o Ensino Fundamental até o Ensino Superior -, no âmbito familiar, nas comunidades e até mesmo no ambiente de trabalho. Violência virtual Mas o caso não para por aí, e tende a se complicar ainda mais. Afinal de contas, a tecnologia vem “dando asas” ao problema. Aquilo que era para ser uma bênção para a comunicação - a internet -, vem sendo utilizada como uma podero-

sa arma de destruição nas mãos de jovens desavisados. Utilizando-se das variadas ferramentas da web e-mails, mensagens (SMS) e redes sociais (Facebook e Twitter), por exemplo -, alguns usuários mal intencionados escolhem suas vítimas e praticam uma nova modalidade de violência, ainda mais cruel que sua antecessora: o cyberbullying. Quando achamos que solucionamos uma questão, eis que surge outro ainda maior, mais delicado. A maldade humana se apresenta desta forma. É importante compreender os três principais motivos que designam este problema: 1º) As provocações se acentuam e tendem a assumir o aspecto permanente, mas com uma diferença:


passam a ser do conhecimento de todos os que acessam os programas, e por tempo indefinido, aumentando o estresse, a angústia e os demais problemas da vítima. 2º) Os jovens têm cada vez mais ferramentas à disposição para trocar e-mails, torpedos e outras mensagens. Em razão disso, extrapolam a simples comunicação, falam e escrevem mais do que deveriam. 3º) O avanço tecnológico vem colaborando, em alguns casos, para que se torne impossível a identificação do agressor virtual, fato que aumenta o desânimo e a sensação de incapacidade da vítima e de seus defensores. Plena crueldade. No trio acima, verificamos que a tecnologia contribui para que a agressão virtual seja repetida. Fotos e notícias são encaminhadas a inúmeros usuários simultaneamente, podendo ser comentadas ou “curtidas” (como ocorre no Facebook) por dezenas ou até centenas de pessoas. A maioria delas sequer conhece o agredido ou quem veiculou a fatídica informação.

Punição jurídica A nova situação é bastante grave na comparação com a anterior, pois no bullying tradicional o agressor se identificava e apresentava-se como o mais forte do grupo. Em contrapartida, no sistema moderno, não é necessário ser o mais poderoso ou ter coragem de aparecer em público. Basta ter acesso à internet ou a qualquer aparelho mais moderno de telefonia celular. Advogados são quase sempre consultados pelos pais dos alunos

Não é necessário ser o mais poderoso ou ter coragem de aparecer em público. Basta ter acesso à internet ou a um aparelho de telefonia celular molestados. O intuito é descobrir qual medida jurídica adotar no sentido de cobrar da justiça uma solução para o problema. Digo aos mais interessados que já está em tramitação um projeto que prevê pena de até cinco anos e quatro meses de reclusão, especialmente em casos de cyberbullying. Segundo representantes do Ministério Público, o objetivo da medida não é a repressão, vez que, em razão da pena que é considerada leve, o juiz tem o poder de substituí-la por medidas alternativas. Ou seja, a não internação em unidades para menores. Hoje, regulando o caso, temos o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que prevê punições aos agressores, penas alternativas que podem ser desde uma simples advertência até a liberdade assistida, acompanhada de tratamento psicopedagógico. Tenho minhas ressalvas em relação aos argumentos favoráveis à criação de leis mais rigorosas de punição aos praticantes do bullying e cyberbullying no País. Entendo que a intenção da lei não é apenas a punição do delinquente, mas sua correção integral, reintegrando-o à sociedade de uma maneira digna. Esperamos do sistema prisional uma efetiva contribuição para proporcionar assistência médica, jurídica, educacional e religiosa a todos os apenados, sem distinção.

No entendimento do abolicionista penal holandês Louk Hulsman, o sistema penal, ao contrário do que se pensa, não protege o homem nem previne ou controla a criminalidade. Tem servido apenas – e para isso foi criado – como instrumento de exclusão e dominação de classe. Segundo o especialista, “ao longo de sua existência, a prisão tem primado por produzir delinquência. Ela não reduziu os delinquentes como previa. Muito pelo contrário, aumentou-os e aperfeiçoou-os. Réus primários saíram dela criminosos experientes.” A pergunta que fica evidente nesse momento é a seguinte: “Deveríamos encarcerar nossas crianças e adolescentes para prevenir a prática do cyberbullying ou de outros delitos praticados por ignorância?”. É claro que não! Aprisioná-los seria o mesmo que condenar a todos os brasileiros à prisão perpétua. Devemos lembrar que o dever do Estado e da sociedade como um todo é proporcionar às nossas crianças e adolescentes a oportunidade de se tornarem bons e honestos cidadãos. Educação e capacitação são itens fundamentais para alcançarmos um Brasil melhor, com uma democracia que seja exemplo de respeito à dignidade do homem, especialmente da criança e do jovem, lembrando que para essa tarefa nós já temos o ECA.

João Mariano da Silva é advogado criminalista, especialista em direito de família, em regularização de documentação imobiliária e direito da propriedade Escritório: Av. Dr. Renato de Andrade Maia, 135 CEP 07114-000 | Tel.: (11) 2443-1064 | Cel.: (11) 99155957 e-mail: jo.marianosilva@uol.com.br

REVISTA MAIS DESTAQUE 61


infantil

TEXTO: BÁRBARA KOPITAR | ILUSTRAÇÃO: PAULO GODOY

Magrela

Vermelha

Finalmente, tinha chegado o grande dia na vida do jovem Marquinhos. Ele estava tão empolgado que mal conseguiu terminar o café da manhã. Afinal, queria sair logo. Há muito tempo, o garoto desejava comprar uma bicicleta vermelha, de dez marchas, que ficava na vitrine da loja do senhor Gaspar. Ele imaginava como seria maravilhoso poder andar naquela “possante”. Além disso, sua velha bicicleta azul já estava caindo aos pedaços. Enferrujada, com a pintura descascada e a corrente sempre saía da catraca... Era uma necessidade. A maioria dos seus amigos tinha a tal bicicleta. Marquinhos, não. Seu pai faleceu quando ele ainda era bem pequeno, e sua mãe precisava trabalhar muito para conseguir pagar o aluguel e o alimentar. Por isso, ele decidiu ganhar seu próprio dinheiro para comprar a magrela. Marquinhos trabalhou para juntar dinheiro: entregou jornais com sua bicicleta, cuidou do cachorrinho do vizinho, cortou a grama da vizinhança, pintou a janela da casa da Dona Maria... E juntou R$ 250. Após o café da manhã, Marquinhos abraçou sua querida mãe, subiu em sua velha bicicleta e foi para o centro da cidade rapidamente. Parou em frente à loja do senhor Gaspar e ouviu alguém lhe chamar: - Oi, Marquinhos! – disse sua amiga Bianca, apoiando-se em suas muletas em frente à vitrine da loja.

62 REVISTA MAIS DESTAQUE

- Ah... Oi, Bianca. Tudo bem? – respondeu surpreso. - Tudo bem, sim. E você? - perguntou Bianca, de bate-pronto. Marquinhos contou à amiga sobre sua felicidade em poder comprar a tal (sonhada) bicicleta. - Que legal, Marquinhos! Eu também gostaria muito de poder comprar uma cadeira de rodas novas. Você quer vê-las? – perguntou. - Claro que sim! Onde elas estão? – respondeu o garoto. Bianca o levou até a loja ao lado. Seus olhos brilhavam. Na vitrine da farmácia do senhor Eurico havia uma cadeira de rodas prateada, feita especialmente para crianças. - Queria uma igual a essa! Meus braços ficam cansados com estas muletas. O médico disse que vou precisar delas por muito tempo. Minha perna ficou ferida demais no acidente - revelou. - Meu pai não pode comprá-la para mim porque gastou tudo o que tinha com médicos e remédios. Gostaria de conseguir o dinheiro sozinha, como você fez, mas com estas muletas... Por enquanto, eu posso sonhar. Apenas isso – emendou. - Claro. Entendo. As coisas são realmente muito difíceis - respondeu Marquinhos em voz baixa. - Bem, preciso voltar para casa e preparar o almoço para meu pai. Desde que mamãe morreu no acidente, tento ajudar como posso – despediu-se a garota.

O garoto virou-se para a vitrine e olhou mais uma vez para a linda e reluzente magrela. - Bem, você ainda estará aí daqui a seis meses - pensou positivo. Em seguida, deu um tapinha no banco rasgado de sua velha bicicleta e entrou na loja ao lado. - Bom dia, senhor Eurico. Quanto custa essa pequena cadeira de rodas? Estou interessado. - Bom dia, Marquinhos. Essa aí custa R$ 245 – respondeu o senhor. Marquinhos colocou a quantia em cima do balcão. - O senhor poderia entregá-la na casa da Bianca Ferreira, por favor? Ah, e não diga a ela quem mandou, está bem? – pediu. Com o troco, Marquinhos comprou uma lata de tinta vermelha e pintou sua “velha companheira”. No dia seguinte, o garoto foi até a garagem pegar sua bicicleta para entregar os jornais. Surpresa. Ali, na entrada de sua casa, estava a sonhada bicicleta vermelha com um bilhete preso no guidom com os dizeres:

“Querido Marquinhos, soube o que você fez ontem pela pequena Bianca. Por isso, resolvi fazer algo bonito por você. Aqui está a bicicleta que você tanto queria comprar. Fique com ela e me pague um pouquinho por semana, conforme receber pelo seu trabalho. Espero que goste. Parabéns! Ass: Gaspar - Loja de Bicicletas”


aconteceu comigo

TADEU INÁCIO

NO RITMO DA SALVAÇÃO Diga-me com quem andas e te direi quem és. Esta velha máxima popular pode ser evidenciada em muitas histórias de vida. Influências positivas e negativas são exercidas no dia a dia das pessoas, e com o consultor de seguros Antônio Carlos, 43, conhecido também como “Cuca”, não foi diferente. O propósito de Deus mudou seu rumo: do mundo violento da criminalidade ao encontro com o Pai. Natural de Acari (RJ), o pequeno Cuca mudou-se para a Bahia juntamente com sua família. O destino? A cidade de Ilhéus. De origem simples, ele e seus três irmãos já não contavam com a presença do pai. Rita, sua mãe, se encarregou de criá-los 64 REVISTA MAIS DESTAQUE

com muito suor e trabalho. “Ela era auxiliar de serviços gerais e lavava roupa para completar o orçamento. Chegávamos da escola e passávamos o resto do dia na rua. Tinha dias que nem a via”, lembra Antônio. Liberdade e amizades traiçoeiras. Viver com conturbações na juventude foi uma infeliz questão de tempo para o carioca. Já na cidade de Lauro de Freitas (próxima de Salvador), algumas companhias o apresentaram às drogas. Conflitos pessoais e as carências contribuíram para que ele as experimentasse. O garoto se sentia perdido e não conseguia encontrar um caminho. No decorrer de sua adolescência, Antônio mudou-se para Salva-

dor e passou a frequentar o Grupo Cultural Olodum, onde dançava e tocava repique. Nesta época, o jovem estudava no Pelourinho, em frente ao local dos ensaios. A proximidade com esse mundo facilitava. O que era ruim começava a piorar... Já adulto e pai de dois filhos (Andreia e Antônio Neto), Cuca passou a praticar pequenos furtos. “Você comete o primeiro, o segundo crime. Parece que nunca terá consequência severa. É uma sensação de poder, mas estranha”, diz. Brigas entre gangues, tiros e muita violência também faziam parte de sua rotina. “Cheguei a ser detido algumas vezes até os meus 27 anos, mas nunca em flagrante”, afirma.


divulgação

Foi neste momento que um dos seus antigos parceiros no mundo do crime, Nivaldo, sumido por algum tempo, iniciou uma mudança em seu viver. Depois de se reencontrarem, Antônio recebeu o convite para uma das reuniões que acontecia na casa do colega, organizadas por Dulcineia de Santana, às terças-feiras. “Ele estava muito diferente, cabelo cortadinho, bem arrumado. Estranhei, porque aconteciam festas pesadas por lá”, relata. Depois de muitas desistências, Cuca resolveu comparecer. Não era nada do que havia imaginado. Casa arrumadinha, bancos de madeira enfileirados. Logo começaram os hinos e a leitura da Palavra: era uma reunião evangélica. “Tinha pavor da bíblia”, comenta Antônio. Foi um misto de sentimentos conflitantes no coração do rapaz. Depois de aprovar a programação, passou a visitá-la semanalmente. “Descobri que Deus Se importa com nossas vidas. Hoje, tenho a noção do trabalho realizado pelo Espírito Santo”, afirma emocionado. Ele rapidamente abandonou as drogas e assumiu um novo comportamento ao passar dos dias. Sua mãe (frequentadora do candomblé), não aprovava a igreja na vida do jovem. Em relação aos “amigos”, Antônio preferia manter o segredo e toda a liderança que exercia perante o grupo. “O que eles iriam pensar de mim?”, perguntava.

Mesmo com todas as mudanças, ele não abdicava do passado. “Saía com as duas turmas”, diz. Pouco tempo depois, Cuca recebeu o convite para ser batizado. Detalhe: ele não sabia a que igreja o grupo pertencia. Tratava-se da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD). “Foi uma forma inteligente de me abordar, pois, talvez, se tivessem me convidado para frequentar a igreja tal, não iria”, relata. Depois de estudar, decidiu por sua salvação.

Armadilhas no caminho. Ação do Espírito Santo Por influências dos antigos companheiros, o jovem voltou à antiga rotina e atrasou os planos de Deus. “Sabia o que era certo, mas não conseguia praticar. Voltei às festas muito pior do que anteriormente”, diz. Era preciso uma definição em seu rumo. “Neste período, cheguei a balear uma pessoa em uma festa. Fugi das gangues rivais e da polícia. Deixei recado para minha mãe”, conta aflito. Durante a fuga, Antônio se lembrou dos dizeres de um folheto evangélico que recebera tempos atrás: “Por que viver infeliz no mundo se Deus sempre tem algo melhor para você?”. Naquele momento, ele firmou um pacto com Deus. Depois de muitos dias escondido, ele retornou a Ilhéus para morar na casa de sua avó, mesmo sem avisá-la. Era carnaval de 1993. Na quarta-feira de cinzas, voltou a se envolver em confusões. Em uma delas, pensou no revide, mas lembrou-se da Palavra. Desistiu e saiu para esfriar a cabeça. Durante o caminho, encontrou uma pequena igreja, sem placa. “Sentei-me nos últimos bancos. Vestia uma bermuda colorida, feita com sobras de uma fantasia do Olodum de algum carnaval”, recorda.

Eliene Ribeiro, sua amiga até hoje, pregou naquele dia. O discurso parecia feito para ele. “Pensei em sair quando um diácono sentou ao meu lado e, segurando uma bíblia, me deu um forte abraço”. Era novamente uma IASD. Pouco tempos depois, ele se batizou pela segunda vez. “Desta vez, certo de que não haveria outro caminho”, revela. Sua avó também era contrária a essa decisão e o expulsou de casa. Novas barreiras. Graças aos irmãos da igreja, conseguiu se manter. Desde então, sua vida foi entregue ao Senhor. Ainda na Bahia, conheceu sua esposa, Sidneia Souza. Fotógrafo, vendedor e pintor... Antônio não se encontrava profissionalmente. Em 1999, os noivos se separaram. Sidneia resolvera mudar para São Paulo. Pouco tempo depois, ele seguiu o mesmo rumo e casou com sua amada na capital paulista. O casal passou por muitas dificuldades, mas contou novamente com a ajuda de grandes amizades. “Sou muito grato a algumas pessoas. Entre elas, a Adenilza Barbosa, uma amiga fundamental para a minha permanência em São Paulo”, diz. As coisas começaram a melhorar depois do convite de um casal amigo da igreja, Marcelo e Estela Hoveler. Incentivado por eles, Cuca passou a atuar como corretor de seguros, profissão que exerce até hoje. Sidneia e Antônio tiveram dois filhos: Maressa, 10, e João Paulo, 8. Hoje, o corretor mora com a esposa e três dos quatro filhos: as crianças e Antônio Neto, 23. Andreia, 26, a primogênita, mora em Salvador com sua filha Beatriz, 9, a única netinha de Cuca. Há onze anos, ele frequenta a igreja de Vila Maria. Que Deus abençoe essa linda família para viverem felizes para sempre...

Antônio Carlos: Da violência ao encontro com o Pai

REVISTA MAIS DESTAQUE 65


reflexão

Onde estão

? s o h l i f s o s s o n

Vivemos em um mundo pósmoderno, secularizado, sexualizado e materialista. Em meio à cultura de pulseirinhas do sexo, do linguajar vulgar, de amizades e vícios profanos, de educação superficial, relacionamentos sem compromisso, “tribos”, músicas e danças sensuais, sem respeito aos padrões divinos. A pergunta que fica é: “Onde estão os nossos filhos?”. O Senhor inquirirá: “Onde estão os filhos que vos entreguei para os educardes para Mim? Por que não estão à Minha mão direita?” (Conselhos sobre Educação, Ellen G. White, pág. 38). Infelizmente, muitos deles estão envolvidos com os problemas mencionados, males que o inimigo tem trazido para destruir a juventude. Músicas que exaltam o ser humano e promove relacionamentos vazios, descompromissados, estimulando o sexo livre e rebaixando a moral humana; lugares impróprios que não agradam o Senhor, ambientes sombrios dominados pelos anjos do mal; beijam sem qualquer compromisso; bebem e se entregam ao pecado e à maldade. Ou seja, desaprendem os padrões de Deus e caem, inevitavelmente, nos padrões mundanos. Muitos deles estão em escolas seculares, quando poderiam estar em escolas de Deus. São apresentados ao evolucionismo com exatidão absoluta a respeito das origens. Aprendem que a verdade é relativa e que precisam conhecer todas as crenças do mundo moderno para depois decidirem, sem

base alguma na Palavra. Mentem, enganam, fumam... O que estamos fazendo para salvar nossos filhos? Em meio a esse mundo de pecado, deveríamos pensar seriamente em nossos colégios e internatos como uma opção salvadora e importante à formação de todos eles. Precisamos investir no crescimento e na formação de nossa juventude. Não um ensino como o mundo julga ser devido, mas uma educação pautada no Criador, em Seus sagrados ensinamentos. Diante de um mundo mal, pecaminoso, temos em nossos internatos uma opção salvadora. Eles servem como cidades fortificadas para manter valores morais e educar nossos filhos de acordo com a bíblia, além de ensinar a Palavra com poder e levá-los a aceitarem Jesus Cristo como nosso Salvador.

É hora de repensarmos sobre a nossa vida, e refletir que não deveríamos nos preocupar em investir em uma casa maior, carro novo, roupas da moda, modernos equipamentos eletrônicos, saídas noturnas exageradas ou passeios frívolos, inúteis. É momento de nos atentarmos à educação e salvação de nossos filhos e deixarmos de lado tudo aquilo que “não é pão”, que não tem o menor valor. “Prestamos pouca atenção a nossas crianças e jovens, os quais têm deixado de se desenvolver na vida cristã como deveriam porque os membros da igreja não os tratam com ternura e simpatia. Em nossas grandes igrejas, se poderia fazer muitíssimo mais pelos jovens” (Conselho aos Pais, professores e estudantes, Ellen G. White, pág. 23). Abrace essa ideia.

66 REVISTA MAIS DESTAQUE

divulgação

Walter Teixeira de Lima é pastor e diretor do IAESC


Milagres - Você realmente acredita?  

Os propósitos do Senhor contidos em Seus Milagres: Como eles ocorrem? Quais os motivos propícios para essa verdadeira graça concedida? Leia...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you