Issuu on Google+

Jornal da Universidade

ANO II Nº 4 - Setembro - 2009 • São Luis do Maranhão - MA • www.ufma.br

UFMA é campeã doS JUMS 2009 A Universidade confirmou o favoritismo nos Jogos Universitários Maranhenses alcançando o primeiro lugar na classificação geral

Página 20

Foto: Rafael Arrais

GESTÃO

Curso de Direito da UFMA é o único do estado com selo da OAB Na primeira etapa do exame, a Universidade teve 71,93% de aprovação de um total de 57 estudantes que participaram do processo Página 7

Pesquisa projeta perfil dos estudantes universitários

Realizado pela Assessoria de Assuntos Estratégicos o censo teve participação de 1.265 acadêmicos e avaliou o grau de satisfação com os serviços prestados pela Universidade Página 6

SAÚDE

Coração “inteligente” é desenvolvido por pesquisador da UFMA

O órgão artificial criado por uma equipe multidisciplinar será capaz de controlar o fluxo e a pressão sanguínea em pacientes com insuficiência cardíaca Página 8

INTERNACIONALIZAÇÃO

INFRAESTRUTURA

PÓS-GRADUAÇÃO

Seminário da Educação Superior reuniu no Maranhão professores e autoridades de vários países

Ampliações favorecem o aumento da produção acadêmica e a inclusão social

IV Jornada Internacional de Políticas Públicas discute o neoliberalismo e as lutas sociais

Página 9

Página 11

Página 5

VESTIBULAR 2010: Maranhão tem 137 mil inscritos no ENEM

Página 3

Reitor da Universidade de Coimbra recebe título “Honoris Causa” no Palácio Cristo Rei Página 9


2 w Jornal da Universidade Federal do Maranhão

A

UFMA é, hoje, a Universidade que cresce com inovação e inclusão social. A Universidade que tem na excelência o seu foco maior e no pleno desenvolvimento humano a sua finalidade. Uma universidade que está destinada à grandeza. Mas para ter grandeza é preciso ter coragem. E essa coragem não tem faltado à nossa Universidade. Dissemos “sim”, desde o início, contra toda incompreensão e ao desafio de fazer a nossa reestruturação e expansão. Aderimos ao maior programa de apoio às Universidades Federais Brasileiras, o REUNI, que é o plano de apoio financeiro e técnico oferecido pelo Governo Federal para as universidades que quisessem crescer, inovar e se reestruturar. Os efeitos desta iniciativa podem ser percebidos pelos expressivos números da expansão, iniciada em 2008 e prevista para concluir-se em 2012, e pela oportunidade que representa para a reestruturação acadêmica com inovação que significará, em curto prazo, uma verdadeira revolução na educação superior pública do país. Para o Maranhão, em particular, o incentivo do REUNI veio em boa hora. De fato, sendo o Estado da federação com o menor índice de desenvolvimento humano e aquele com o maior índice de desigualdade de renda, nosso Estado experimentou um atraso de décadas, com impactos sociais muito mais graves do que no resto do país. E infelizmente, a Universidade Federal do Maranhão acompanhou esse atraso, permanecendo com um fraquíssimo vínculo com a sociedade circundante e com o setor produtivo local. A partir de 2007, contudo, com a adesão da UFMA ao REUNI, iniciamos uma nova etapa, dando partida a um movimento sem retrocesso na direção do grande futuro que nos espera. Já iniciamos mais de 50 obras e algumas já foram concluídas. A obra de maior destaque é o Centro Pedagógico Paulo Freire, o mais moderno centro de ensino do Maranhão, com capacidade para oferecer aulas para 3.600 estudantes simultaneamente em quatro pavimentos e um auditório para 500 lugares. Este centro possui mais de 12 mil metros quadrados. Em projeção temos o prédio da Biblioteca Central, que está sendo pensado por uma equipe formada por bibliotecários e professores do curso de Biblioteconomia, e ainda de extrema importância o Plano de Urbanização da nossa Universidade. Além disso, em parceria com a Secretaria de Educação do Estado, estamos participando do Plano Nacional de Formação de Professores para a Educação Básica, oferecendo mais de 28 mil novas vagas para todo o interior do Maranhão, incluindo vagas presenciais para primeira e segunda licenciatura e na modalidade a distância. Aliás, nosso ensino a distância saltará, em breve, de 500 para 20 mil estudantes, incluindo graduação e pós-graduação. Neste conjunto de ações, estamos trabalhando tenazmente pela diminuição da evasão, da repetência, pela elevação da qualidade do ensino, pela introdução de novas tecnologias e principalmente pela reestruturação pedagógica e administrativo-acadêmica. São estas ações que permitirão que a nossa Universidade articulada com os esforços federais e estaduais possa, efetivamente, ser a instituição estratégica, que leve o nosso Estado a um outro patamar de crescimento e desenvolvimento, em ciência, tecnologia e cultura, gerando riqueza e bem-estar biopsicossocial para nossa gente. Foi essa mesma coragem que levou a Universidade a aderir integralmente ao novo Sistema Nacional de Seleção Unificada para o ingresso na Universidade, por meio do novo ENEM. E estamos convictos de que este foi o passo certo. Em 2009, tivemos, num recorde histórico de inscrições no vestibular da UFMA, a marca de 25 mil inscritos; Em 2010, para o novo ENEM, no Maranhão, temos 137.005 estudantes inscritos! É, sem dúvida alguma, o esforço e o compromisso da Universidade em exercer o seu papel na sociedade, no processo de democratização do acesso ao ensino superior. Tudo isso sem perder nossa política de cotas afirmativas, integralmente mantida, e sem perder nossa autonomia. Mas para dar todos esses passos é preciso, também, GRANDEZA. O momento histórico por que passa nossa Universidade não admite estreiteza de visão. É por isso que convoco toda a nossa comunidade acadêmica a ter a grandeza necessária que a ocasião exige: estamos diante das maiores transformações e do maior crescimento já experimentado pela universidade brasileira. Tudo isso exigirá de nós muita CORAGEM E GRANDEZA para que consigamos ATUALIZAR, RACIONALIZAR E MODERNIZAR as nossas bases legais e pedagógicas. Não podemos ficar apegados ao passado e a um conservadorismo, que favorece a exclusão social e os corporativismos inaceitáveis. Mas tenho a convicção de que nossa UFMA está respondendo e continuará sabendo responder com coragem e grandeza a esses desafios. Prof. Dr. Natalino Salgado Reitor da UFMA

EXPEDIENTE

Universidade, “alma da nação”

Sebastião Jorge*

“Das universidades depende a vida espiritual de uma nação”. Quanta verdade extraída de quem não apenas possui inspiração para tanto, mas uma refinada erudição, para resumir em poucas palavras a essência de uma entidade como essa. A frase é de autoria de Otto Maria Carpeaux (1900-1978), nascido em Viena (Áustria). Chegou ao Brasil antes que virasse cinza em forno crematório, como refugiado das atrocidades de Hitler, sob a proteção do Papa Pio XII. Eu a recolhi numa revista velha, dessas de consultório que deixam para preencher o tempo. Carpeaux conhecia doze idiomas e dialetos e pela versatilidade incorporou-se à vida nacional. Trabalhou no “Correio da Manhã” do Rio de Janeiro e destacou-se como crítico e ensaísta de literatura brasileira e universal. Deixou dezenove livros e uma obra formidável: “História da literatura ocidental”, (4 volumes). É pouco? Que Carpeaux descanse em paz e seja em solo brasileiro. Merece, por amar o país. Por falar-se em universidade não se pode esquecer o nome de uma das pessoas que mais entendia do assunto: Darcy Ribeiro (1922-1997), que ocupou grande parte da vida falando e revolucionando aquelas instituições, aqui e além mar, igualmente como refugiado do regime militar. Soube valorizar as experiências culturais e com base na história, deu opinião: “Talvez [seja] o mais pungente desafio com que se defrontam os pensadores do mundo moderno”. Muito do que Darcy disse a respeito, discute-se ou cuida-se, como a questão da democratização universitária, para atender jovens carentes. Há o sistema de cotas para

segmentos sociais dos candidatos que enfrentam dificuldades em ingressar nesse templo de privilegiados. A ação é polêmica. No momento o governo e as universidades cumprem o Programa de Reestruturação, (REUNI), que deixará marcas profundas nas mudanças. A nossa UFMA deu a largada, comprometida com o Ministério da Educação. Há outros pontos em execução, como: o ensino a distância, o aumento de vagas, informatização em todos os setores, ampliação do espaço físico etc.

PALAVRA do reitor

Nada é impossível quando a vontade de construir é mais forte que as adversidades.

O Governo Federal prometeu criar novas universidades em outros estados, estendendo-as para o interior. Espero que venham todas para enriquecer o conhecimento e não ignorar a pedagogia. Já existem muitas dessas instituições particulares, que denigrem o saber. Deviam ser fechadas. As instituições de nível superior merecem a nossa atenção e respeito. Têm a responsabilidade de formar com grande competência os futuros profissionais e cidadãos que dirigirão o país ou que satisfaçam as exigências do mercado de trabalho. Nas raras vezes que me dirijo ao Campus do Bacanga, onde se

encontra a Reitoria da UFMA, eu sinto diferenças. Refiro-me não apenas às transformações que se operam na pesquisa, na extensão e ensino, com os cursos de pós-graduação e reconhecimento aos valores humanos. Imagino o quanto o reitor Natalino Salgado e sua equipe de assessores enfrentam para assegurar o “choque de gestão” e atingir suas metas. Acredito, com base no trabalho realizado à frente do Hospital Universitário, o qual mereceu o reconhecimento público, que atingirá os objetivos. No Campus, sinto falta dos tempos que lá trabalhei no Departamento Social, dirigido com dinamismo pelo professor doutor Francisco Gonçalves. A paisagem, que se desnudava à chegada, localizada por trás dos prédios, cercada com árvores altas e copudas não mais existem. Invasores profissionais ocuparam um espaço nobre que pertence à sociedade. A Instituição ficou imprensada. Faz milagre a construção de novos prédios, como o que servirá à biblioteca. É aí que entra a criatividade. A herança recebida foi presente de grego. Os culpados? Com exceções, são aqueles que não souberam manter o patrimônio da Universidade. Nada é impossível quando a vontade de construir é mais forte que as adversidades. O reitor Natalino Salgado é confiante: “A UFMA merece uma nova história”. Essa história será contada pelas novas gerações, testemunhas de um esforço ingente para inovar e corresponder às expectativas de um mundo que exige pressa no caminhar para o futuro. * Jornalista E-mail: seb-jorge@uol.com.br

UFMA completa 43 anos com programação por todo o mês de outubro Izabel Almeida

O aniversário da Instituição, fundada em 21 de outubro de 1966, será marcado por encontros, fóruns, shows, palestras, lançamentos literários e atividades comunitárias, que envolverão docentes, servidores e estudantes. A programação será abrangente e transcorrerá por todo o mês de outubro, com relevância local e prestígio nacional e até internacional, nos diversos campi da UFMA. Além da primeira etapa do ENEM, prevista para os dias 3 e 4 de outubro, o período festivo começa reunindo cientistas e pesquisadores no Fórum de Pós-graduação da Universidade, primeiro grande encontro acadêmico da temporada, agendado para os dias primeiro e dois de outubro. Acontecem, ainda, no mês, os Fóruns de Extensão e de Graduação, reunindo docentes, estudantes, pró-reitorias, convidados e mais pesquisadores. Na ampla programação, que marca os dois primeiros anos da gestão do reitor Natalino Salgado e equipe, terá inauguração de obras, e aula inaugural do novo Mestrado em Cultura e Sociedade. Já estão em pauta as semanas de: Sociologia; de Ciência e Tecnologia, em parceria com a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia; a Semana do Servidor;

o Encontro cultural-científico dos estudantes, promovido pelo DCE; lançamento de selo comemorativo; apresentações culturais; entre os quais o Festival Maranhense de Coros (FEMACO), promovido pelo Departamento de Assuntos Culturais (DAC); Workshops sobre Internacionalização da UFMA, Sistemas web e telefonia, Interiorização, Seminário de Educação; e Programa de Educação Tutorial (PET), coordenado por docentes de Biologia, que em parceria com os estudantes e outros setores, farão um mutirão de limpeza em praias de São Luís. O Núcleo de Educação a Distância (NeaD), recém-reformado, vai ser oficialmente inaugurado, bem como a nova rede da Instituição, sob o comando de Carlos Brandão e Nélio Guilhon. A entrega solene das Palmas Universitárias será realizada no início do mês (6/10), após aprovação dos indicados pelo Conselho Universitário. No Palácio Cristo Rei, sede do Memorial da Universidade, no Centro Histórico da cidade, haverá entrega de títulos, saraus e lançamento de livros. No dia 21 de outubro, além de uma programação especial que marcará o aniversário da Instituição, outra aniversariante faz a festa: a Rádio

Universidade FM, que completa no mesmo dia 23 anos de fundação. A emissora, responsável pela cobertura de todos os eventos da programação da festa da UFMA, com boletins informativos e flashes ao vivo, vai passar o dia do aniversário sorteando brindes para os ouvintes. Encerrando as comemorações, acontece, paralelo ao Fórum de Graduação organizado pela PróReitoria de Ensino, o “I Seminário de Educação e Informação em propaganda, publicidade e promoção de medicamentos, alimentos e produtos para saúde sob vigilância sanitária”, entre outros. Acoordenação geral da programação está a cargo de uma comissão que reúne diversas assessorias da Reitoria, coordenada pela jornalista e professora, Giselle Marques Gonçalves, assessora de Comunicação, responsável pela cobertura jornalística e documental feita pela Assessoria de Comunicação da UFMA. É dessa assessoria a missão de divulgar todas as conquistas, assim como o trabalho e as ações implantadas nos dois primeiros anos da gestão do reitor Natalino Salgado, por meio do site da Instituição: www. ufma.br; pela Rádio Universidade e por material impresso. A organização da festa será orientada pelo Núcleo de Cerimonial.

Jornal da Universidade Federal do Maranhão - Setembro de 2009 Reitor

Editor Geral:

Textos e Fotos:

Publicação:

Natalino Salgado Filho

Giselle Marques Gonçalves

Assessoria de Comunicação da UFMA

Assessoria de Comunicação da UFMA

Vice-reitor

Editor de Jornalismo Impresso:

Revisão:

Produção e Atendimento a Mídia:

Antonio Oliveira

Lideney Ribeiro

Karol Nascimento

(98) 3301-8021

Ministro de Educação

Assistentes de Edição:

Editoração Gráfica:

Fone/Fax:

Fernando Haddad

Anderson Corrêa Diogo Azoubel Israel De Napoli Izabel Almeida Nathália Isabella

Lideney Ribeiro

(98) 3301-8022

Impressão:

Coordenação da Assessoria:

Gráfica Ronda

(98) 3301-8020

Tiragem:

E-mail:

8 mil exemplares

ascom@ufma.br

Secretária de Educação Superior do Mec

Maria Paula Dallari Bucci Assessora de Comunicação

Giselle Marques Gonçalves

Av. dos Portugueses, s/n, Campus do Bacanga - CEP. 65085-580 - São Luís - MA - www.ufma.br


GRADUAÇÃO

Edição: Israel De Napoli

w3

Maranhão tem 137 mil inscritos no ENEM UFMA comemora a democratização do acesso à universidade pública gerada pelo novo processo seletivo

responsável pela logística do exame, a UFMA está confiante no êxito do processo, visto que, em 2009, o INEP completa 11 anos de realização do exame. “Estamos muito seguros porque o processo envolve a Polícia Federal e o Exército Nacional no transporte de material e controle de informações. A UFMA também já tem todo um sistema de certificação digital para a confiabilidade e transmissão dos dados entre a Universidade e o INEP”, afirma Aldir Carvalho Filho. Em todo o Brasil, eram esperados 6 milhões de inscritos, mas o INEP só contabilizou 4,5 milhões. De acordo com Aldir Carvalho Filho, isso deve ter ocorrido porque apenas 14 Universidades Federais aderiram integralmente ao ENEM como forma de ingresso, quando a expectativa era de, pelo menos, 50%, aproximadamente 30 instituições. No Maranhão, o número de inscritos superou as expectativas da PROEN, que era de 110 mil. O Estado foi o oitavo da Federação em números de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio.

Israel De Napoli

Após adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como novo modelo proposto pelo Ministério da Educação (MEC) para o Vestibular 2010, a Universidade Federal do Maranhão comemora a democratização do acesso à universidade pública gerada pelo novo processo seletivo. A comprovação veio após a confirmação do número de inscritos no Maranhão: 137 mil. Um aumento de 450% em relação ao número de inscritos no Processo Seletivo Vestibular 2009, quando a UFMA teve 25 mil registros. A participação dos municípios também cresceu, de 14 para 84 cidades como locais de provas. Para 2010, a UFMA disponibilizará, inicialmente, 3.932 vagas para os cursos de graduação. Segundo o pró-reitor de Ensino, Aldir Carvalho Filho, o novo ENEM traz várias vantagens aos alunos e à Universidade. “O processo seletivo multiplica as chances do aluno em cinco, pois não estabelece um corte fixo. O ponto de corte é uma média de todos os concorrentes. Isso não permite que sobrem vagas. Logo, não teremos vagas ociosas no sistema, em função da forma como é feita a seleção dos candidatos”, explica o pró-reitor. A UFMA aguarda o contato do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) para ser um ponto de realização de provas. Mesmo sendo o instituto o

Processo Seletivo Vestibular da UFMA 2009

Saiba mais...

O Exame Nacional do Ensino Médio é uma prova criada pelo Ministério da Educação do Brasil, que é utilizada como exame de acesso ao ensino superior em universidades brasileiras e como ferramenta para avaliar a qualidade geral do ensino médio no país. Constituído em 1998, o ENEM tem o intuito de analisar o desempenho do aluno ao término da escolaridade básica. Com o novo ENEM, o Ministério da Educação está buscando a reformulação do currículo do ensino médio. A proposta é sinalizar para o ensino médio outro tipo de formação, mais voltada para a solução de problemas. Outra vantagem do exame unificado é a promoção da mobilidade dos alunos pelo país. Centralizar os exames seletivos é mais uma forma de democratizar o acesso a todas as universidades. Para isso, o ENEM foi criado especificamente para os estudantes que estão no último ano ou que já concluíram o ensino médio.

Descontração e entusiasmo marcam colação de grau 2009 Foto: Rafael Arrais

Diogo Azoubel

Descontração, improviso, lágrimas e entusiasmo. Estas são palavras que podem definir os dois dias da cerimônia de formatura dos acadêmicos da Universidade Federal do Maranhão. Realizado nos dias 20 e 21 de julho, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís, o evento, que reuniu 584 formandos, contou com a presença de professores, técnicos-administrativos, familiares e amigos. A professora do Departamento de Educação I, Joelma Reis Correia, não escondeu a emoção durante o discurso como oradora do segundo dia da solenidade. Citando o espanhol Jorge Larrosa, Joelma pediu licença para falar da formação dos sujeitos, os recém-graduados, coroada de maneira emblemática pelo rito de formatura. “Ser professora é o que me inspira. Formar professores, então, é uma grande responsabilidade, que estes ‘meninos’ lembrem de mim como eu me lembro de alguns mestres que tive quando aluna da UFMA”, disse. O engenheiro elétrico recém formado pela Universidade Federal do Maranhão, Thiago Moreira de Brito, foi escolhido como representante dos formandos da segunda noite do evento. Em um discurso improvisado, ele arrancou gargalhadas do público e agradeceu, em poucas palavras, a amigos e familiares. Thiago Brito contou que, com tantos preparativos para a noite de Colação de Grau, ele acabou esquecendo o discurso preparado para o momento especial. Ainda assim, ele

Universidade se adéqua a Nova Lei de Estágio Emilly Castelo Branco / Cadu Pinheiro

A colação de grau 2009.1 reuniu 584 formandos

garantiu que a essência da ideia foi mantida. A jornalista graduada pela UFMA Juliana Lobo não esconde a emoção ao receber o segundo diploma pelo curso de Letras. “Essa graduação tem sabor especial. Foi uma batalha muito árdua que durou quase nove anos. Cheguei a chorar pensando que este dia nunca chegaria. Mas, mesmo com tantos atropelos, ele chegou”, riu.

De acordo com o reitor da Universidade, Natalino Salgado, o ato cívico e festivo é exemplo de como a Instituição se faz presente na sociedade. “A UFMA cumpre o papel dela: coloca no mercado de trabalho profissionais qualificados e prontos para enfrentar desafios. É preciso celebrar o destino dos novos responsáveis pelo engrandecimento da vida humana”, afirmou.

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFMA aprovou no dia 07 de maio a Nova Lei de Estágio. Segundo o próreitor de Ensino, Aldir Carvalho Filho, o novo regulamento atende uma luta histórica das universidades públicas para equilibrar as forças entre o mundo do trabalho e o mundo da formação. A Nova Lei de Estágio entrou em vigor em setembro de 2008 e proíbe a relação formal e o exercício da profissão antes que o graduado esteja pronto para o exercício. A UFMA realizou seminários para divulgar a legislação aos coordenadores de cursos e de estágios. De acordo com a coordenadora de assuntos educacionais da Pró-Reitoria de Ensino, Rosário Braga, atualmente, a Universidade dispõe de 800 alunos em estágio não-obrigatório, 144 empresas cadastradas para concessão de estágio com os Termos de Convênio atualizados, com base na nova lei, e 335 em processo de negociação de renovação do convênio. A UFMA elaborou novo regulamento institucional de acordo com a Lei 11.788 de 25/09/2008 e criou a Coordenadoria Geral de Estágio com atribuição de formular, acompanhar e avaliar permanentemente as diretrizes e políticas de estágio da UFMA. Dez professores trabalharam para acompanhar todos os passos do processo de estágio e o levantamento de banco de dados das empresas cadastradas.

UFMA terá novos cursos nos campi do interior Israel De Napoli

Em conformidade com uma das propostas do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), que é a expansão do número de campi e cursos em novas áreas de conhecimento, foi elaborado pela Universidade um projeto de criação dos cursos de Licenciatura em Ciências da Natureza e Matemática, Linguagens e Códigos, Pedagogia e Ciências Humanas nos municípios de Grajaú, Bacabal, Codó, Pinheiro, Imperatriz e Chapadinha.

Para tanto, já se encontra em andamento o Edital nº 75/2009, que incluiu a oferta de 64 vagas para o magistério superior, atendendo a demanda de professores para o funcionamento dos novos cursos. Nos dias 04 e 05 de junho, a UFMA realizou o seminário “Construindo Licenciaturas Inovadoras”, que se consistiu num momento de reflexão e discussão entre Pró-Reitoria de Ensino e docentes dos diversos Departamentos da área de Humanas, Exatas e Naturais, onde foi constituída uma comissão para a criação dos novos cursos e preparação dos projetos

pedagógicos. O seminário permitiu a elaboração do planejamento e calendário de visitas para levantamento de dados e apresentação da proposta às autoridades competentes e às comunidades dos municípios que sediarão os novos cursos, atividade esta que foi iniciada na 2ª quinzena de junho e se estendeu até o início de julho.

Representantes da Pró-Reitoria de Ensino durante visita ao Campus de Imperatriz para discutir a implantação de novos cursos


4w

PUBLICAÇÕES

Edição: Israel De Napoli

Reestruturação da EDUFMA e da Gráfica Universitária Foto: Israel De Napoli

O objetivo é suprir a carência de bibliografias para o ensino universitário Israel De Napoli

A Universidade Federal do Maranhão está elaborando uma nova política editorial. A reestruturação da Editora da UFMA (Edufma) tem como objetivo suprir a carência de bibliografias para o ensino universitário; publicar obras do corpo docente e discente e dos técnicos administrativos; e divulgar, distribuir e vender a produção editorial no meio universitário e no mercado editorial nacional. Em reunião no dia 08 de julho, no Auditório do Centro de Ciências Sociais (CCSo), professores, técnicos-administrativos, pró-reitores e o reitor Natalino Salgado decidiram que os recursos da editora devem ser administrados pela Fundação Sousândrade. A Edufma será composta por: conselho editorial, diretoria, secretaria, setor de produção e editoria, setor de preparação e revisão, setor de marketing, setor de vendas e distribuição e livraria. A comissão editorial formada por Marcelo Carneiro, César Castro, Lyndon de Araújo,

Somente em 2008, a UFMA investiu R$ 686.639,00 em equipamentos novos para a Gráfica Universitária

Roberto Carvalho, Ezequiel Silva Filho e Horácio Antunes, tem como finalidade publicar obras de natureza científica, didática, técnica, literária e artística, apoiando as atividades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade. Segundo César Castro, presidente do conselho editorial, a

Edufma terá como prioridades temáticas voltadas para o Maranhão e para o Nordeste. O conselho irá definir a política editorial da Edufma e a política de gestão administrativa, além de aprovar as publicações encaminhadas à editora. Entre os critérios de seleção estão a

cessão pelo autor do direito autoral à editora e a submissão aos editais criados pela Edufma com antecedência de seis meses da data de lançamento da obra. Uma das intenções da editora é a filiação à Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU) e à Câmara Brasileira de Livros (CBL). A Edufma também será campo de estágio curricular e extra-curricular para alunos de graduação da UFMA. Além da reestruturação da Edufma, a Universidade está investindo em novos equipamentos para Gráfica Universitária e melhorando as condições de atendimento e qualidade dos serviços oferecidos. Em 2008, a UFMA investiu R$ 986.639,00 na aquisição de impressoras, computadores, encadernadoras e coladoras de livro, processadoras de filme e guilhotinas. De outubro de 2007 a junho de 2009, a Gráfica Universitária já fez 14.330 impressões de exemplares de livros, revistas e impressos. Atualmente, a gráfica conta com 11 profissionais, entre impressores, encadernadores e técnicos em artes gráficas, que fazem todo o processo de elaboração de livros, revistas, cartões e folders, atendendo as demandas da comunidade acadêmica da Universidade.

Lançamentos de publicações da Editora da UFMA no Palácio Cristo Rei

Foto: Rafael Arrais

Rafael Arrais

envolvidos em três importantes eixos históricos: religião, raça e identidade; além de fazer menção a Nina Rodrigues Na noite do dia 03 de julho, foram lançadas as obras que estudou o tema há mais de 100 anos. “Leis e Regulamentos da Instrução Pública no Maranhão Já a obra “Leis e Regulamentos da Instrução Pública no Império: 1835-1889”, do professor César Augusto Castro, Maranhão Império: 1835-1889”, do professor e diretor e “Religião, Raça e Identidade: colóquio do centenário da do Centro de Ciências Sociais (CCSO), César Castro, morte de Nina Rodrigues”, dos professores Adroaldo José faz um passeio histórico no Maranhão Império, das leis e Silva, Lyndon de Araújo e Sergio Ferreti. regulamentos que regiam o povo da época. As publicações O livro “Religião, Raça e Identidade: colóquio do foram lançadas por meio do Programa de Pós-Graduação centenário da morte de Nina Rodrigues” é fruto de uma em Educação e do Departamento de Biblioteconomia, em compilação das principais palestras realizadas no 8° parceria com a Editora Paulinas, que tem convênio com a Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História ABHR. das Religiões (ABHR), realizado em São Luís no ano de “Nos sentimos felizes por contar com professores 2006. O diretor do Centro de Ciências Humanas (CCH) da comprometidos com o desenvolvimento acadêmico da UFMA, Lyndon de Araújo, um dos organizadores do livro, UFMA. Somente no primeiro semestre de 2009, já foram enfatizou a interdisciplinaridade trabalhada na obra. A lançados mais livros do que em todo o ano passado”, publicação reúne antropólogos, sociólogos e historiadores ressaltou o reitor Salgado.

PROJETO CAFÉ COM CIÊNCIA 2009 Rafael Arrais

O Projeto Café com Ciência 2009 teve início no dia 07 de maio, no Palácio Cristo Rei. A iniciativa faz parte do calendário anual e da política editorial do Centro de Ciências Sociais (CCSo) que tem como objetivo fomentar, divulgar e discutir a produção cientifica desenvolvida pelos cursos do Centro. Em sua primeira edição foram lançados três livros de docentes dos Departamentos de Serviço Social e Ciências Contábeis. O projeto reuniu as obras “Nas malhas da instabilidade: a subjetividade dos trabalhos públicos em um cenário de mudanças”, da professora do Departamento de Serviço Social, Cândida da Costa; “Limites do sindicalismo e reorganização da luta sindical: um estudo das experiências de ferroviários e metalúrgicos maranhenses”, da professora do Departamento de Serviço Social, Cláudia Durans; e “Sistemas de cartões de crédito, risco e cobrança”, do professor do Departamento de Ciências Contábeis, Jean Marlos Borba. A meta é que este ano o número de publicações que fazem parte do projeto dobrem em relação ao ano anterior. Na opinião da professora do Departamento de Serviço Social e presidente do Conselho Editorial do CCSo, Cândida da Costa, a política de incentivo às publicações vem sendo implantada para que o número de obras produzidas na Universidade possa aumentar. “A Instituição não deve ficar presa dentro dos seus muros, mas também deve politizar os conhecimentos produzidos para submeter ao controle da sociedade”, completou Cândida.

Sérgio Ferreti, Natalino Salgado, Adoraldo Silva, César Castro e Lyndon de Araújo

Alunos da pós-graduação em Ciências Sociais da UFMA lançam livros Rafael Arrais e Nathália Isabella

A primeira turma do Programa de PósGraduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Maranhão lançou, no dia 22 de maio, no Palácio Cristo Rei, quatro livros com dissertações de mestrado selecionadas entre as melhores pela coordenação do curso e publicadas pela Editora da UFMA (Edufma). Segundo o coordenador do Programa de

Pós-graduação em Ciências Sociais da UFMA, Marcelo Sampaio Carneiro: “Do ponto de vista social, a produção do conhecimento por meio dos livros é uma forma de retorno à sociedade. Ações como essa são muito importantes para a Universidade, pois apresentamos uma proposta de doutorado para 2010, e a produção de bons livros nos qualifica para que essa proposta seja aprovada”, destacou o coordenador. De acordo com Adroaldo José Silva

Almeida, autor do livro “Da terra ao céu: a trajetória de uma maranhense que virou anjo”, durante muito tempo houve uma cultura de que quando se terminava uma dissertação ou uma tese esse material era guardado dentro das estantes das bibliotecas universitárias. “A publicação dos trabalhos é uma forma de dar visibilidade perante o público externo. O mais importante é a divulgação das obras para além da comunidade acadêmica”, ressaltou.

RESUMO DOS LIVROS Da terra ao céu: a trajetória de uma maranhense que virou anjo - Adroaldo José Silva Almeida

Discurso, disciplina e resistências: as visitas pastorais no Maranhão setecentista - Raimundo Inácio Sousa Araújo

O livro realiza um estudo sobre os sentidos do carisma e do poder na Igreja Evangélica Brasileira. A publicação mostra que as relações existentes entre os fiéis da Igreja Evangélica Brasileira estão normatizadas por meio do habitus religiosos e por uma sólida rotinização carismática, legitimada pela revelação e pelo reconhecimento da comunidade religiosa.

O livro analisa a rotina correcional eclesiástica, denominada visita pastoral, criada na Idade Média e utilizada, a partir do Concílio de Trento (1545-1563), como instrumento de ação dos bispos sobre a normatização da vida familiar no período colonial. O autor examina os depoimentos por meio de noções foucaultianas de disciplina e discurso.

Laços e enlaces: relações de intimidade de sujeitos escravizados em São Luís Século XIX - Cristiane Pinheiro Santos Jacinto

A outra justiça: a violência da multidão representada nos jornais - Yuri Michael Pereira Costa

No livro, a autora analisa as relações de intimidade, enfatizando os modos de organização familiar dos sujeitos escravizados em São Luís, na segunda metade do século XIX. São destacadas as especificidades da escravidão no contexto urbano, tais como a maior mobilidade e as formas de controle, visando a ordenar as relações e punir as contravenções dos sujeitos escravizados.

O livro analisa representações de aspectos relacionados à violência presente na página policial do Jornal Pequeno. Especificamente, a pesquisa esteve voltava à análise de discursos de agentes sociais responsáveis pela confecção de notícias no periódico, veiculadas entre 1993 e 2003, que narram e interpretam acontecimentos que foram identificados como atos de justiça coletiva, comumente denominados de “linchamentos”.


PÓS-GRADUAÇÃO

Edição: Nathália Isabella

IV Jornada Internacional de Políticas Públicas Oito países da América Latina e 18 estados brasileiros e Europa participaram do evento que discute o neoliberalismo e as lutas sociais Emilly Castelo Branco / Gustavo Rodrigues

A quarta edição da Jornada Internacional de Políticas Públicas, evento bianual realizado pela Universidade Federal do Maranhão, através do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, bateu recordes de público este ano. Com tema gerador o “Neoliberalismo e lutas sociais: perspectivas para as Políticas Públicas”, o evento contou com mais de 700 inscrições e 1519 trabalhos apresentados. O evento teve também a participação 18 estados da federação e de oito países da América Latina e Europa. Na solenidade de abertura, o Coral São João apresentou o Hino Nacional e músicas da cultura maranhense. Um vídeo expôs o tema e uma retrospectiva das edições anteriores da Jornada.

Segundo o reitor, Natalino Salgado, o tema da Jornada é de grande importância e abrangência em virtude das discussões do papel do Estado nas políticas econômicas e sociais. “Vai ser uma oportunidade ímpar para discutir um tema da maior amplitude, tendo em vista o estado de pobreza em que vive grande parcela da população mundial, como a África, onde a educação também foi relegada a segundo plano. Trata-se de momento rico em que se pode encontrar respostas concretas em políticas públicas”, disse. O Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas pretende avançar na internacionalização do programa, desenvolvendo intercâmbio internacional. “Essa Jornada é uma possibilidade concreta para mantermos contato e definir trabalhos posteriores com instituições de pesquisa com outros programas de pós-graduação, sobretudo no âmbito da América Latina”, disse a coordenadora do programa, Maria Ozanira da Silva e Silva. O professor Sérgio Ferretti lançou no evento a 3ª edição de seu livro “Querebentã de Zomadônu: Etnografia da Casa das Minas no

w5 Foto: Rafael Arrais

A coordenadora da Jornada Internacional de Políticas Públicas, Salviana Pastor, reitor Natalino Salgado e coordenadora da pós em Poíticas Públicas Ozanira Silva

Maranhão”, resultado de uma pesquisa para a dissertação de mestrado do pesquisador, feita há 26 anos. A primeira edição da obra foi lançada em 1985 e a segunda em 1996, ambas editadas pela UFMA, em que divulga os cultos originários das religiões afrobrasileiras realizados no estado. Na obra, o autor considera o caso específico da religião Jeje dos voduns, que é o caso da

Casa das Minas do Maranhão. “É uma obra muito procurada, justamente por propiciar uma descrição detalhada dos rituais realizados na Casa das Minas. Pesquisadores e até mesmo membros da religião se interessam pelas práticas da Casa das Minas, fundada no século XIX, sendo uma das mais antigas no Maranhão”, explica Sérgio Ferretti.

Semana de Ciência e Tecnologia terá espaço para jovens e crianças

PIBIC 2009: mais 20 bolsas foram concedidas a UFMA

Foto: Nathália Isabella

Nathália Isabella

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai ser realizada no período de 19 a 25 de outubro, reunindo eventos que integram ciência, cultura e arte. Com o tema “Ciência no Brasil”, o evento terá oficinas, palestras, cursos, divulgação de projetos de pesquisadores locais e trabalhos no âmbito de tecnologia e inovação. O principal objetivo da Semana é mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de Ciência e Tecnologia (C&T), valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação, mostrando a importância da C&T para cada um e para o desenvolvimento do país. Para o vice-reitor Antonio Oliveira, mesmo o Maranhão não tendo uma cultura ligada à ciência, muitos projetos de pesquisa são promovidos, tornando-o referência nestas questões. “Precisamos tornar a ciência um bem popular. O nosso principal objetivo é colocar a política de ciência e tecnologia nas diferentes pautas políticas, como a Assembleia Legislativa”, declarou. Promovida pela UFMA e pela Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, a Semana vai ter suas diversas atividades realizadas por várias instituições de ensino como a UEMA, o IFET e o CEUMA, além dos órgãos do Sistema S (Sebrae, Senai, Sesi) e outras entidades.

Bruna Almeida

O evento é promovido pela UFMA e pela Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia

“O evento divulgará o que o Maranhão tem feito em Ciência e Tecnologia e vai despertar nos jovens o interesse pela C&T, que nunca para e está sempre evoluindo”, enfatizou a coordenadora local da Semana, Gilvanda Nunes. Várias atividades serão realizadas durante a Semana no Campus do Bacanga e em alguns campi do interior da UFMA, no Convento das Mercês, nos campi do interior da UEMA e nos campi do IFMA no interior. Outras atividades

Mestrado Profissional será implantado em 2010 Emilly Castelo Branco

O Programa de Mestrado Profissional deve ser implantado na UFMA em 2010. Próreitores, professores e diretores de centro acompanharam, no início de agosto, as explicações sobre o assunto da coordenadora geral do Programa de Engenharia Ambiental da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Cláudia Morgado. A coordenadora aproveitou para esclarecer a portaria publicada pelo MEC e CAPES para aumentar a oferta de mestrados profissionais no país. “A função do mestrado profissional é trazer o outro nível da formação continuada, a título de 4º grau, em que o aluno já é um profissional”, afirma. Segundo a coordenadora, este estudante tem a oportunidade de aliar uma retórica científica com um fato concreto, do dia-a-dia. As áreas que estão em planejamento para implantação são saúde e exatas. Na área da saúde, a pretensão é unir a residência ao mestrado profissional. Em exatas, o propósito é a junção entre energia e meio ambiente para atender às demandas dos grandes empreendimentos do estado, como a Refinaria Premium em Bacabeira.

“Vamos formar profissionais em áreas específicas de energia como petróleo, gás, biocombustível, energia solar e eólica. No meio ambiente, vamos estudar os impactos ambientais causados pelos grandes empreendimentos instalados no Maranhão”, disse o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Fernando Carvalho. Estiveram presentes na reunião o reitor Natalino Salgado, o pró-reitor de Pesquisa e PósGraduação, Fernando Carvalho, a coordenadora geral do Programa de Engenharia Ambiental da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Cláudia Morgado, o coordenador de residência médica, Humberto Serra, entre outros membros da administração superior da UFMA. O Mestrado Profissional oferece uma grande contribuição na formação de recursos humanos de alto nível com domínio do método científico, visando introduções de inovações tecnológicas, sociais e proporciona transferência rápida de qualidade de conhecimento científico para a sociedade, o perfil dos alunos é de pessoas que trabalham. De 7 a 10 de outubro deste ano, vai ser realizado o Fórum Nacional dos Mestrados Profissionais, durante o Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.

também serão coordenadas pela Assembleia Legislativa, FIEMA, Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Secretaria de Estado de Turismo. Os editais dos Concursos de Desenho e Redação já estão disponíveis no site www. sct.fapema.br. Os trabalhos pré-selecionados nas escolas serão recebidos até o dia 20 de setembro. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3301-8716

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) nas Ações Afirmativas, promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, concedeu uma cota especial de mais 20 bolsas de Iniciação Científica à Universidade Federal do Maranhão. O objetivo é ampliar a oportunidade de formação técnico-científica pela concessão de bolsas a alunos do ensino superior que obtiveram acesso ao meio acadêmico por uma ação afirmativa, no caso da UFMA, pelo sistema de cotas. Esta foi a primeira edição do Programa, que aprovou 600 bolsas distribuídas em 47 instituições de todo o Brasil. Além das bolsas adicionais, o edital é destinado a alunos de graduação, para o período de agosto/2009 a julho/ 2010, e dentro do PIBIC teve como resultado 155 bolsas disponibilizadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, enquanto que 95 ficaram a cargo da UFMA. Cada bolsa tem vigência de 12 meses, sendo possível prorrogação por igual período mediante bom desempenho no plano de trabalho e rendimento acadêmico por parte do bolsista. Segundo o diretor do Departamento de Pesquisa, Carlos William, o PIBIC visa despertar nos discentes a vocação científica e ligar a graduação com a pós-graduação, possibilitando ao graduando uma formação mais geral, diferenciada e individual.

Sete pesquisadores da UFMA têm projetos aprovados pelo CNPq Marcos Soares

As professoras da Universidade Federal do Maranhão, Maria Ozanira da Silva e Silva, de Serviço Social, e Silvete Coradi Guerini, de Física, tiveram projetos aprovados no Cronograma 1 do Edital Nº 007/2009 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, que busca apoiar a realização de congressos, simpósios, workshops, seminários, ciclos de conferências e outros eventos similares, de âmbito nacional ou internacional, relacionados à Ciência, Tecnologia e Inovação; no período de 1º de julho de 2009 a 30 de junho de 2010. Os projetos aprovados receberão um total de R$ 20 milhões para que suas atividades sejam executadas. Em relação às áreas das Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas, a UFMA também teve projetos aprovados

pelo CNPq, com a divulgação do resultado do edital nº 02/2009. O objetivo do edital é apoiar projetos de pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação para estimular e fortalecer as linhas de pesquisa das Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas, contribuindo para o desenvolvimento da área no Brasil. Foram aprovados mais de 350 projetos com mérito científico, destes, cinco eram de pesquisadores da UFMA. Nas áreas de Antropologia e Ciências Sociais estão os projetos dos professores Horácio Antunes de Sant’Ana Júnior, Igor Gastal Grill e Paulo Fernandes Keller. Já os professores Josenildo de Jesus Pereira e Conceição de Maria de Araujo Ramos tiveram seus projetos aprovados nas áreas de História, Letras e Lingüística, respectivamente.


6w

GESTÃO

• Plano de assistência A Administração Superior da UFMA discute o projeto de construção do Plano de Assistência ao Estudante. As principais propostas são a criação do Centro Integrado de Assistência científica/pedagógica, médica, psicológica, de promoção e difusão da cultura e do desporto. A outra proposta seria a extinção da Bolsa Trabalho, que seria substituída pela Bolsa Permanência, utilizada para manter os acadêmicos na Universidade. Em reunião na Reitoria, o pró-reitor de extensão, Antonio Luiz Amaral; o assessor do gabinete do Reitor, José Carlos Santos, e o diretor do Núcleo de Assuntos Estudantis (NAE), Marcos Araújo, receberam os alunos e membros do Diretório Central dos Estudantes da UFMA (DCE), com o intuito de conhecer as necessidades e reivindicações que os alunos fazem e assim entender o que precisa ser melhorado na UFMA. Foram apresentadas ao DCE todas as ações que a Universidade já dispõe como a Bolsa Alimentação, Auxílio Moradia, Projeto Incluir, Bolsa Trabalho, Bolsa de Auxílio aos congressistas e serviços médicos. As propostas para melhorar essas ações e as novas também foram apresentadas

• CONSEPE Três novos cursos de especialização foram aprovados pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFMA (Consepe). A decisão foi tomada em 26 de agosto, na Sala dos Colegiados, no Palácio Cristo Rei. Além dos cursos aprovados, o conselho discutiu a aprovação de projetos e programas e ainda deu posse aos novos representantes do Centro de Ciências Humanas, Centro de Ciências Exatas e da Apruma, que vão fazer parte do conselho. Os membros do Consepe aprovaram por unanimidade o projeto de extensão “Entretextos”; o programa de extensão Práticas de Integralidade em Saúde; os projetos pedagógicos do curso de Letras e Ciências Exatas para o Programa de Formação de Professores para Educação Básica (PROEB) com a Prefeitura de Central; do curso de Pedagogia e Licenciatura em Geografia para o PROEB com a Prefeitura Municipal de Loreto e dos cursos de licenciatura em Educação Física, Filosofia e licenciatura em Ciências Exatas para o PROEB com a Prefeitura de Pindaré-Mirim. Foi anunciado durante a reunião que o prédio do Centro de Chapadinha foi entregue e que as aulas já estão acontecendo no novo espaço. Além disso, foi decidido que cada Centro Acadêmico vai indicar um técnico para a Pró-Reitoria de Ensino com o intuito de ajudar no processo de matrícula dos alunos aprovados no Enem.

• COLÓQUIO INTERNACIONAL Acontece entre 22 e 25 de setembro, o Colóquio Internacional de Filosofia Francesa e Cultura. O evento é realizado na UFMA, em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), e conta com o apoio da Fapema e da Secretaria Municipal de Educação (Semed). O evento é comemorativo do Ano da França no Brasil. O Colóquio pretende reunir professores e estudantes de graduação e de pós-graduação que desenvolvam pesquisas sobre a Filosofia Francesa e a relação dela com a cultura, promover a interação entre as universidades brasileiras e francesas e estimular o debate filosófico com a divulgação das linhas de pesquisa desenvolvidas no Brasil. O evento é uma iniciativa do vice-reitor, Antônio Luís Oliveira, e é coordenado pelos professores Rita de Cássia Oliveira, William de Jesus Costa Freitas, Lincoln Sales Serejo e Judite Eugênia Barbosa Costa. “Faz parte da atual administração da Universidade apoiar eventos científicos. Isso vai contribuir para o engrandecimento da nossa Instituição na sua parte de internacionalização”, destaca o vice-reitor.

Edição: Diogo Azoubel

UFMA realiza primeira pesquisa de perfil do universitário “A UFMA quer lhe conhecer” contou com a participação de 1.265 acadêmicos Emilly Castelo Branco

A Assessoria de Assuntos Estratégicos da UFMA realizou, entre 20 de abril e 31 de maio, a primeira pesquisa de perfil do universitário. O questionário com 57 questões foi respondido por 1.265 acadêmicos da Instituição. A partir da sistematização dos dados coletados na pesquisa “A UFMA quer lhe conhecer”, vão ser realizadas reuniões com os pró-reitores e assessores para desenvolvimento de novas perspectivas para a Universidade. A pesquisa avaliou o grau de satisfação com os serviços prestados pela Universidade, além de traçar um perfil dos estudantes da UFMA. Conhecer essas dimensões pode contribuir para o melhor direcionamento das diretrizes estratégicas no nível da Reitoria e das Pró-Reitorias. Para representar toda a Universidade foram definidas amostras por curso sendo 40 no Bacanga, 6 em Imperatriz, 3 em Chapadinha e 2 em Codó, totalizando 51 cursos. Para o cálculo estabeleceu-se uma margem de erro amostral de 5%. De acordo com as fórmulas do cálculo considerando o erro e a população de 14.229 estudantes, tem-se uma amostra de 389 estudantes. Os estudantes que responderam ao questionário passaram pelas seguintes etapas: Acesso ao questionário através da URL www. pesquisadoaluno.ufma.br ou no banner na página principal da UFMA. No dia 13 de julho, os resultados foram apresentados para a Administração Superior da Universidade Federal do Maranhão. “Criaremos uma ouvidoria e, diante do diagnóstico, faremos as intervenções. Conversaremos com os colegiados e centros acadêmicos para trabalhar a melhoria da assistência estudantil e diminuir o percentual de retenção e evasão”, disse o

reitor Natalino Salgado. Na apresentação, ressaltou-se a confiabilidade das respostas dadas pelos alunos para se perceber a imagem da Universidade. “A pesquisa do perfil dos estudantes foi bastante importante, pudemos conhecer melhor o perfil deles e também o que nosso cliente/cidadão pensa do serviço prestado pela Universidade”, disse o assessor de Ações Estratégicas, professor Clézio Amorim, que coordenou os trabalhos. A partir dos questionários, foi detectado que a renda familiar dos estudantes da Universidade é baixa. 43% vivem com menos de R$ 1.245,00 mensais, 47% cursaram o ensino médio integralmente em escola pública e 51% utilizam a rede pública de saúde. Foi constatado também que a preferência pelo Restaurante Universitário não se dá somente por proximidade, mas pela necessidade econômica das pessoas, confirmando a política de inclusão social da UFMA. A Biblioteca Central foi o serviço com maior índice de aprovação, com 50% dos estudantes se satisfeitos ou muito satisfeitos com os serviços. De maneira geral, a pesquisa vai ajudar a trabalhar isoladamente ações de melhorias em cada setor da UFMA. A próxima pesquisa vai ser aplicada com algumas mudanças e correções feitas após a análise dos resultados da primeira. O pró-reitor de Ensino, Aldir Carvalho Filho,

Fo

to:

Hu

go

An

dr

ad

e

afirmou que “a pesquisa é valiosa por dar condição para começarmos a discutir as soluções a serem tomadas sobre o que foi revelado. Esse autoconhecimento da Universidade é essencial para as decisões, inclusive para sensibilização de muitos que estão entre nós sem conhecimento da realidade apontada na pesquisa”. Um evento para a divulgação dos resultados da pesquisa vai ser realizado durante o semestre letivo. O sorteio de um computador portátil entre os alunos que responderam ao questionário acontece junto com a divulgação.

Comunidade acadêmica ganha nova Biblioteca Central Maquete: Hermes Fonseca Arquitetura&Construção

até as próximas cinco décadas. A Universidade tem pressa para A UFMA vai ganhar um novo resgatar o tempo perdido”, afirma prédio para abrigar a Biblioteca Natalino. Central. O reitor da Instituição, Para a assessora de Interiorização Natalino Salgado, recebeu a da UFMA, Cenidalva Teixeira, Administração Superior da o prédio da nova biblioteca UFMA, a diretoria da Biblioteca é um sonho que vai se tornar Central, os professores Evandro realidade. “Já vínhamos fazendo Guimarães e Raimundo Lopes alguns trabalhos relacionados Diniz, do Núcleo de Acessibilidade às necessidades de construção e da UFMA, e a empresa que vai modernização da atual sede da realizar o projeto de arquitetura do Biblioteca Central. Acredito que a prédio para discutir os detalhes da biblioteca é o cérebro da academia, empreitada. por isso ela precisa ter um lugar de Uma comissão formada destaque”, diz. por bibliotecários, técnicos e Imagem eletrônica do prédio da nova Biblioteca Central da UFMA A nova Biblioteca Central da professores que trabalham a UFMA representa, para o diretor questão da acessibilidade de pessoas aos professores contribuem para participação do Centro de Ciências Sociais (CCSo), César espaços públicos vai ser criada. O objetivo efetiva da Universidade, dando sugestões para Castro, “um desejo de todo um empreendimento é garantir que o novo prédio contemple os elaboração do projeto. de transformar a Universidade em um grande padrões exigidos para bibliotecas. Além “Vamos construir uma biblioteca moderna centro de investigação científica do Estado do disso, diretores dos centros acadêmicos e e digital que atenda a demanda acadêmica Maranhão”. Emily Castelo Branco

Casa do Estudante Universitário é reinaugurada após seis meses em reforma Foto: Rafael Arrais

Lideney Ribeiro / Rafael Arrais

Depois de seis meses de reforma, a Casa do Estudante Universitário da UFMA (CEUMA) foi reinaugurada no começo de julho. O espaço passou por recuperação completa. Esquadrias, portas, forro, revestimento e reboco foram totalmente substituídos. A parte elétrica também foi trocada, e uma sala foi adaptada para receber oito computadores interligados pela internet sem fio. A residência estudantil existe há mais de 40 anos e funciona em um prédio doado à Universidade pelo Governo do Estado. Ele estava completamente deteriorado pelo tempo e pela falta de manutenção. Durante as obras no prédio, os estudantes foram deslocados para uma pousada no Centro de São Luís. Atualmente, 19 estudantes moram na CEUMA. Depois da reforma, a residência estudantil pode abrigar de 25 a 30 estudantes. Para Leomir Sousa Costa, coordenador da Casa e aluno do curso de Ciências Sociais,

Pró-reitor de Extensão e reitor da UFMA entregam chave ao coordenador da casa, Leomir Sousa Costa

esta era uma luta antiga dos moradores, pois o prédio nunca tinha passado por uma reforma completa. “Essa melhoria ajuda muito, ela

possibilita maior produção científica e, sem dúvida, melhora nossa qualidade de vida”, ressaltou.


GESTÃO

Edição: Diogo Azoubel

w7

Prominp qualifica profissionais no setor de petróleo e gás Fotos: Emilly Castelo Branco

Programa oferece cursos com bolsa auxílio para capacitação profissional em categorias consideradas críticas para o setor

Capacitação para instalação da Refinaria Premium

Josie Bastos / Emilly Castelo Branco

O Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) foi apresentado pelo Comitê Gestor de Implantação da Refinaria Premium em 11 de agosto. O programa oferece cursos com bolsa auxílio para capacitação profissional em categorias consideradas críticas para o setor de petróleo e gás, ou seja, categorias com disponibilidade de mão-de-obra inferior à demanda do setor, nos níveis básico, médio, técnico e superior. O Prominp no Maranhão tem o objetivo de assegurar condições de participação nos cursos de qualificação profissional aos usuários do Programa Bolsa Família (PBF). O programa é coordenado pelo Ministério de Minas e Energia e pela Petrobras. Para que os beneficiados do Programa Bolsa Família concorram às bolsas no mesmo nível dos demais candidatos, a Petrobras buscou parceiros no Maranhão para proporcionar um curso de pré-qualificação a fim de reforçar os conhecimentos desses jovens. Disciplinas como Português, Matemática e Raciocínio Lógico são abordadas durante o curso. Já a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) apresentou o projeto “Abastecendo o futuro” para mobilizar e capacitar os usuários que vão concorrer às bolsas do Prominp. O Serviço de Apoio a Educação Profissional (SAEP) conta com o apoio de parceiros como UFMA, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFET), entre outros para a viabilização do

Oscar Marmolejo Roldan, Luiza Galvão França, Michel Campos, Roberto Salles e Natalino Salgado

curso preparatório. A UFMA, a UEMA e o IFET disponibilizam estudantes dos últimos períodos dos cursos de Letras e Matemática para exercer a docência no preparatório. “A UFMA está presente da préqualificação dos candidatos à seleção do Prominp. Esta iniciativa mantém a inserção da Universidade na sociedade, onde, para a atual administração, esse quesito tem grande importância”, Pró-reitor de extensão, vice-reitor e técnicos da Petrobrás disse o vice-reitor da UFMA, universidades. “Dessa forma, Antônio José Silva Oliveira. Como o Maranhão é o estado brasileiro vamos reforçar a escolaridade que apresenta o maior número de pessoas desses alunos com qualidade, beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, pois grande parte desse público com mais de 50% da população recebendo não teve a oportunidade o benefício, esta é uma oportunidade de de frequentar escolas, e os melhorar a vida das pessoas de baixa renda. O que tiveram receberam uma secretário do Ministério do Desenvolvimento formação que precisa ser Social e Combate à Fome, Ronaldo Garcia, complementada”, destaca o classifica como importante a participação das secretário.

HOMENAGEM: Reitor recebe diploma e medalha de Legionário Rafael Arrais

O reitor da UFMA, Natalino Salgado, foi condecorado em 25 de agosto com o diploma e a medalha de Legionário, concedidos pelo exército brasileiro Legião Barão de Caxias. A congratulação fez parte das comemorações do Dia do Soldado, que aconteceu em solenidade realizada no 24° Batalhão de Caçadores em São Luís. A medalha foi entregue pelo comandante do 24° BC, tenentecoronel Carlos Henrique Guedes, que outorgou ao professor Natalino o título pelos serviços prestados ao Batalhão, tendo se tornado credor de homenagem especial da Força. Já o diploma foi entregue pelo padrinho do homenageado, o pró-reitor de Extensão da UFMA, Antônio Luís Pereira. “Esse é um reconhecimento do trabalho atual realizado pelo reitor Natalino Salgado dentro da UFMA e prova que a Universidade está inserida em todos os espaços da sociedade”, ressaltou. Segundo o comandante Carlos Henrique Guedes, essas congratulações foram concedidas àqueles que pelo seu trabalho, esforço e dedicação provaram para o exército brasileiro serem beneméritos de uma comenda patriótica como a medalha Barão de Caxias. “O Reitor é digno dessa homenagem pelo fato de cooperar com as forças armadas no sentido de engrandecimento da nossa vida acadêmica, pois temos várias parcerias com a

A Petrobras pretende firmar parceria com a UFMA e com o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) no levantamento de dados dos impactos socioeconômicos e ambientais decorrentes da instalação da Refinaria Premium no município de Bacabeira e em áreas adjacentes. A intenção é diminuir as alterações e criar políticas públicas responsáveis pelo desenvolvimento sustentável da região. O projeto na UFMA tem três pilares: ponto de vista econômico, impacto social e desenvolvimento sustentável. Para o reitor da Universidade, Natalino Salgado, a Instituição desempenha papel fundamental no processo de implantação do projeto. “A UFMA com sua diversidade e seus estudos nas áreas de educação, na área social, geociências, arquitetura e todas as ciências ajuda no desenvolvimento do estado e do país”, destaca. A ONU-Habitat coordena, orienta e supervisiona os trabalhos como garantia de qualidade. “A primeira coisa a ser feita é assinar um convênio de cooperação técnica internacional entre a UFMA e a ONU/habitat. A intenção é que a ONU coordene os trabalhos deste projeto e que as diferentes comunidades entrem com o conhecimento para ajudar com os subsídios científicos na elaboração do documento”, disse o representante da ONU Habitat, Oscar Marmolejo Roldan. Cursos de pós-graduação em petróleo e gás vão ser criados pela UFMA em convênio com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) para capacitar mão-de-obra para implantação da Refinaria Premium, em Bacabeira. A previsão para o início das aulas é 2010. Um instituto deve ser construído pela UFMA para oferecer cursos de graduação de engenharia de transportes, portuária, naval, de inteligência, todos voltados à área tecnológica. Com a instalação da Refinaria, 132 mil empregos diretos e indiretos vão ser gerados para trabalhadores de nível superior, técnico, básico e na área de construção civil. A Refinaria Premium vai representar metade da produção da Petrobras nos próximos anos. Esta vai ser a maior de toda a América Latina, com capacidade de processar diariamente 600 barris de petróleo.

Maioria absoluta dos estudantes da UFMA aprovados no exame da OAB Nathália Isabella

Foto: Rafael Arrais

A medalha foi entregue pelo comandante do 24° BC, tenente-coronel Carlos Henrique Guedes (acima) enquanto o pró-reitor Antonio Luís entregou o diploma (ao lado)

UFMA e isso demonstra a capacidade dele de integração”, explicou. Cerca de 50 pessoas, entre militares e civis, receberam as condecorações. O Reitor mostrouse muito lisonjeado com o reconhecimento e dividiu a honra com todos aqueles que durante toda a trajetória dele o ajudaram na carreira profissional, seja como médico, professor ou pesquisador. “Estando à frente do Hospital Universitário e agora na Reitoria da UFMA, eu transfiro essa homenagem a todos aqueles que fazem a Universidade e o Hospital: docentes, discentes e técnicos, pois este é um trabalho em prol da República”, enfatizou Natalino Salgado.

O curso de Direito da Universidade Federal do Maranhão aprovou quatro estudantes, que ainda não haviam concluído o curso, no exame 2009.1 da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Na primeira etapa realizada em maio, 57 estudantes fizeram o exame e a UFMA teve aprovação de 71,93%, a segunda etapa realizada em julho ainda não teve o resultado disponibilizado. Apesar de ainda não estarem formados, os estudantes conseguiram uma autorização para fazer o Exame de Ordem e foram aprovados. Segundo o coordenador do curso de Direito, Humberto Gomes de Oliveira, a aprovação dos alunos que ainda não haviam concluído o curso foi possível devido ao envolvimento dos acadêmicos no sistema de aprendizagem da Universidade. “Os estudantes participam de projetos de pesquisa, de extensão, fazem estágio e se envolvem com as questões. Utilizam as ferramentas oferecidas no curso e o encaram com seriedade”, enfatizou. Nos três últimos exames a UFMA teve um ótimo desempenho, no Exame de Ordem 2008.3, 52 acadêmicos fizeram a prova, e a UFMA teve uma aprovação de 57,78%; no Exame 2008.2, o

exame foi feito por 63 graduados e a aprovação foi de 49,21%; no exame 2008.1, a participação foi de 86 estudantes, com aprovação de 61,3%. O próximo exame vai ser realizado em outubro e a expectativa é de que a aprovação seja em massa. “As duas próximas turmas que prestarão exame são de excelentes estudantes, portanto, acreditamos que o número de aprovações será tão bom quanto o último”, acrescentou. Além do número satisfatório de estudantes de Direito aprovados na OAB, a UFMA recebeu por três anos consecutivos o selo da Ordem dos Advogados do Brasil, sendo a única instituição de ensino superior do estado a ter o curso de Direito reconhecido por sua qualidade. Victor Oliveira Silva passou no primeiro exame da OAB e atribui a aprovação à base que teve durante o período em que cursou Direito na UFMA. “O nível dos professores e das provas que fazemos nos prepara para o exame da OAB. Nosso raciocínio é estimulado durante o curso e isso facilita uma melhor visão para qualquer assunto”, frisou Victor Silva.

A UFMA teve aprovação de 71,93% dos alunos que fizeram a prova da OAB


8w

SAÚDE

Edição: Nathália Isabella

Pesquisadores da UFMA desenvolvem Coração “Inteligente” O fluxo de sangue do coração artificial é adaptado às necessidades do paciente Israel De Napoli

O coração é o motor que mantém tudo funcionando em nosso corpo. Como qualquer motor, se o coração não for bem cuidado, pode falhar e bombear com menos eficiência, o que causa a chamada insuficiência cardíaca. Até pouco tempo, a única opção para muitos pacientes com problema era o transplante de coração. Mas já existem corações artificiais capazes de auxiliar na circulação do sangue. As emoções são capazes de alterar o fluxo sanguíneo e a pressão arterial. Diferente do coração humano, o coração artificial não é capaz de se adaptar a essas alterações. Por isso, pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão estão desenvolvendo um controlador capaz de identificar o fluxo cardíaco e ajustar a velocidade de rotação do coração artificial automaticamente, de acordo com as necessidades do paciente. Segundo o professor do Departamento de Informática da UFMA, Alexandre César Muniz de Oliveira, o Coração “Inteligente”, como é chamado o dispositivo, utiliza técnicas de inteligência artificial e reconhecimento de

São Luís é a segunda capital em aleitamento materno Gustavo Rodrigues

Os dados são da II Pesquisa de Prevalência do Aleitamento Materno nas Capitais Brasileiras e Distrito Federal, além de outros 239 municípios, comparando dados dos anos de 1999 e 2008. A média de tempo de aleitamento das crianças da capital maranhense passou de 439,4 para 480,22 dias, a segunda maior entre as capitais brasileiras. De acordo com a enfermeira do Banco de Leite Humano do Hospital Materno Infantil, Karina Vanessa Sá, esse aumento significativo tem várias causas.“A população recebeu orientações por parte do governo. Assim, encontrou um meio de ser esclarecida e acompanhada. Juntamente a isso, muitos tabus foram quebrados, como amamentar faz ‘peito cair’, que pessoas que dão leite do peito são mães pobres ou coisas do tipo”, informou. A proibição de propagandas de leite para crianças menores de 1 ano e a criação do Banco de Leite no Materno, em 1999, também contribuíram com o aumento do período de amamentação. Karina explica que a conscientização ou resgate dos hábitos naturais foi ganhando força nesse período e possibilitando, portanto, condutas mais vantajosas para o bebê, para a mãe e para o resto da família. “Amamentar, além de fornecer os nutrientes necessários às crianças, até dá mais proteção à mãe contra câncer de mama e de útero e aumenta, obviamente, o vínculo afetivo maternal. Além disso tudo, é uma economia no orçamento familiar”, afirma a enfermeira. Semana Mundial de Aleitamento Em comemoração à Semana Mundial de Aleitamento Materno, realizada desde 1992, o Materno Infantil promoveu em agosto a Semana de Aleitamento Materno, que teve como tema “Amamentação em todos os momentos: mais carinho, mais saúde, mais proteção”. Funcionários, estagiários e acadêmicos do hospital fizeram uma grande mobilização para incentivar a amamentação materna e mostrar seus benefícios. O Banco de Leite Humano do Materno Infantil é referência nacional no assunto. No ano passado realizou mais de 3.000 consultas pediátricas, coletou mais de 800 litros de leite e distribuiu 496 litros para 541 mães.

padrões. O trabalho multidisciplinar envolve profissionais das áreas de Computação, Engenharia Elétrica e Medicina. “Os engenheiros elétricos são responsáveis por

embarcar o controlador a um chip que vai junto ao coração artificial para a realização dos testes”, explica Alexandre, que colabora nos testes em simuladores, utilizando técnicas de inteligência artificial. De acordo com o pesquisador, o controlador será capaz de evitar a ocorrência de sucção ventricular, que ocorre quando não há fluxo sanguíneo suficiente para a velocidade de rotação ou obstrução na cannula (entrada do tubo que liga o ventrículo ao coração artificial). “O controlador já conseguiu evitar vários casos de sucção, o que tem sido validado por especialistas. Os métodos utilizados funcionam bem em simulações, que correspondem a um caso real. Agora iremos fazer os testes em ovelhas”, afirma Alexandre. O estudo teve início em 2003, quando o coordenador do projeto, Antônio Luiz Silva Ferreira, professor do Departamento

de Matemática da UFMA, fez doutorado na Universidade de Pittsburgh (Pensilvânia - EUA). Atualmente, o projeto aguarda a submissão de termos aditivos como objetivos específicos, métodos e cronograma entre os pesquisadores da UFMA e da Universidade de Pittsburgh para a criação do Núcleo de Engenharia Biomédica. O convênio facilitará o intercâmbio de pesquisadores e materiais de estudo. PERFIL DOS PESQUISADORES Alexandre César Muniz de Oliveira é graduado em Ciências da Computação, mestre em Engenharia de Eletricidade pela Universidade Federal do Maranhão e doutor em Computação Aplicada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Maranhão, atuando na área de Computação, com ênfase em pesquisa operacional, otimização discreta e contínua, metaheurísticas de busca, algoritmos paralelos e reconhecimento de padrões. Antônio Luiz Silva Ferreira possui graduação e mestrado em Engenharia de Eletricidade pela Universidade Federal do Maranhão e PhD em Engenharia Elétrica pela Universidade de Pittsburgh. É professor adjunto da UFMA e tem experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Aplicações de Redes Neurais e Sistemas Difusos.

Residência Médica em Urologia do HU entre os melhores do norte/nordeste Foto: Hugo Andrade

Cadu Pinheiro

“Eu vivia com dores insuportáveis, mudei a minha rotina inteira e não conseguia fazer mais nada sem ter a ajuda de terceiros”. Essa era vida que a dona de casa Antonia Silva levava antes de passar pelo tratamento oferecido pelo Programa de Residência Médica em Urologia do Hospital Universitário Presidente Dutra (HUUFMA). Antônia é um dos muitos pacientes beneficiados pelo Programa, coordenado pelo professor José Domingos Soares Miranda. Criado em 2001, o Programa de Residência Médica em Urologia já formou nove residentes. De acordo com dados do Hospital Universitário, em 2008 o Programa realizou em torno de 8.482 procedimentos urológicos. Conforme a coordenação da residência médica, de janeiro a agosto de 2009, o Programa já atendeu 4.300 pessoas, com média de 650 pacientes por mês. “O programa é um treinamento em serviço”, afirma José Maria Ayres, chefe do Departamento de Medicina II e do Serviço de Urologia. O residente realiza todos os procedimentos urológicos como cirurgias, transplantes renais, litrotripsias extras corpóreas, urodinâmicas, biópsias e outros, sempre acompanhado de um staf (médico especialista responsável). Ainda este ano, o programa receberá a visita de dois membros da Comissão de Ensino e Treinamento (CET) da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). A SBU é uma

De janeiro a agosto de 2009, o Programa já atendeu 4.300 pessoas, com média de 650 pacientes por mês

sociedade que congrega todos os urologistas do país que possuem título de especialistas. A Sociedade é responsável por credenciar os Programas de Residência Médica no Brasil. “Esse titulo é pré-requisito para que um candidato se submeta a uma prova de títulos, que normalmente é realizada duas vezes por ano. Se a residência não for credenciada pela SBU, um residente terá poucas chances de ser aprovado nas provas”, explica. De acordo com José Maria, quando o CET chegar à Residência Médica em Urologia

do Hospital será feita uma inspeção nas instalações e entrevistas com stafs e residentes. “Os membros da comissão também levarão um DVD para ser exibido aos outros membros no Rio de Janeiro, que aprovarão ou não a residência. Até o início de setembro de 2009, teremos o credenciamento pela SBU”, diz. José Maria ressalta que o Programa de Residência Médica em Urologia do HU está de acordo com os padrões exigidos e que aparece no ranking da SBU entre as melhores do país e a melhor do norte e nordeste.

Pesquisa mostra que 82% da comunidade universitária faz uso de fitoterápicos Andréa Barros

O uso de plantas medicinais é uma prática que contribui com a adaptação das pessoas à busca da vida saudável. Na Universidade Federal do Maranhão, de acordo com a pesquisa feita por estudantes do curso de Farmácia, 82 % da comunidade beneficiada pelo Programa de Fitoterapia da UFMA utiliza medicamentos fitoterápicos. Durante o mês de fevereiro de 2009, professores, estudantes e funcionários responderam a questionários distribuídos em pontos estratégicos da Instituição, como a Biblioteca Central. “Queremos conhecer mais a comunidade que atendemos, no intuito de otimizar os resultados das atividades realizadas no Herbário universitário”, afirma a estudante Waleska Regina Araújo. “Precisávamos saber se existe uma utilização correta dos medicamentos fitoterápicos, se

há uma indicação de farmacêuticos ou se o conhecimento em relação ao assunto é apenas de caráter popular”, explica. Os resultados demonstram que a grande quantidade de usuários da medicina natural adere à terapia alternativa devido ao seu baixo custo e à sua reduzida incidência de efeitos colaterais.De acordo com o estudante Clemilson Barros, as fórmulas farmacêuticas mais utilizadas são os chás e xaropes, produzidos na Universidade. Durante a pesquisa, além de coletar informações importantes para o trabalho, os estudantes deram dicas aos entrevistados e se disponibilizaram a orientá-los no uso correto das plantas medicinais. “o curso de Farmácia nos prepara, dentre outros,para trabalhar com a área da Fitoterapia. Podemos fazer todo o suporte para que possíveis problemas causados pelo mau uso dos produtos sejam evitados. É necessário, ainda, unir o saber científico ao

saber popular”, recomenda Waleska. Para a estudante Luciana Rodrigues, que também integra a equipe, o maior problema identificado, quanto ao uso dos fitoterápicos, é o de que as pessoas não entendem o produto como um medicamento comum. Os efeitos de uma má utilização desses medicamentos não são compreendidos pela maior parte da população, que acredita que apenas o medicamento alopático pode,ocasionalmente, causar efeitos prejudiciais à saúde”, diz ela. Os resultados da pesquisa foram apresentados no VI Simpósio Ibero Americano de Plantas Medicinais, que aconteceu entre os dias 31 de agosto e 01 de setembro em Cuiabá, Mato Grosso. A equipe que realiza a pesquisa é composta também pelos alunos do Programa de Extensão de Fitoterapia da Universidade, Bruna Penha, Herberth Lúcio, João Henrique Almeida, Ludimilla Santos e Cynthia Boing.


Edição: Diogo Azoubel

CONVÊNIOS E INTERNACIONALIZAÇÃO

Seminário Internacional 2009

Foto: Israel De Napoli

O evento reuniu alunos, professores e autoridades para tratar da internacionalização do ensino superior do Nordeste

A primeira edição do Seminário de Internacionalização da Educação Superior (Sines 2009) aconteceu nos dias 25 e 26 de junho, em São Luís. O evento é resultado da parceria entre UFMA e Universidade Federal do Piauí e contou com cerca de 450 inscritos. Estrear um costume de intercâmbio internacional na comunidade universitária e discutir a utilização de estratégias e tecnologias para a isso foram pilares para a preparação do Seminário. A previsão é que o evento seja realizado anualmente em diferentes estados do Nordeste brasileiro. Segundo o assessor de Internacionalização da UFMA e coordenador geral do evento, professor Areolino de Almeida Neto, as atividades e palestras foram pensadas para participação de estudantes, professores e autoridades. “O Seminário é uma forma de disseminação de oportunidades de cooperação internacional e também demonstrou que a UFMA possui grande interesse neste campo”, disse. Segundo o reitor Natalino Salgado, discutir novas possibilidades é fundamental para tornar mais sólida a cooperação internacional na Instituição. Na conferência de abertura do Sines 2009, o reitor da Universidade de Coimbra, Fernando Seabra Santos, falou sobre o papel da Universidade de Coimbra nas relações internacionais Brasil-Europa. “Temos tentado aproximar as universidades brasileiras e europeias. O Sines é uma ação importante para mostrar que a UFMA e a UFPI estão envolvidas nos processos de intercâmbio acadêmico”, disse Seabra. Para o reitor da Universidade Federal do Piauí, Luiz de Sousa Santos Júnior, “quanto mais investimento for feito nas universidades do Nordeste, mais conhecimento vai ser disseminado internacionalmente. Com isso, temos a oportunidade de levar professores e

Processo de Bolonha é debatido no 1º SINES Diogo Azoubel

O Processo de Bolonha, modelo que unifica a formação acadêmica em países europeus, foi debatido durante o Sines 2009. Pelo modelo europeu, os estudantes podem concluir a graduação, o mestrado e o doutorado sem interrupções em oito anos. Os três primeiros são utilizados para formação em nível de graduação Bacharel (Bachelor), os dois seguintes em nível de mestrado (Master) e os três últimos em nível de doutorado (Promotion). Os diplomas expeditos são válidos de forma automática em todos os países que participam do sistema. O processo existe desde 1999, quando 27 ministros da Europa discutiram a criação de um modelo que contemplasse a formação superior internacionalizada. A meta do Processo é abarcar todas as universidades dos países envolvidos até 2010. O presidente da Comissão de Relações Exteriores da Associação de Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Carlos Alexandre Netto, explica que é possível utilizar o Processo de Bolonha para se pensar em um modelo de unificação similar na América do Sul. “Há regras rígidas para validação de diplomas internacionais no Brasil. Uma discussão profunda sobre isso facilitaria a ‘acreditação’ dos certificados”, afirma em relação ao que, segundo ele, é um ponto-chave para a internacionalização do ensino superior. De acordo com o Secretário de Cooperação Interinstitucional e Internacional da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Amauri Bogo, “é preciso pensar a internacionalização da cultura brasileira como um todo. Essa é a premissa básica para se pensar, pelo menos, na adaptação das instituições brasileiras ao currículo sugerido pelo Processo de Bolonha”, finaliza.

w9

ENTREVISTA Gustavo Rodrigues

Maria Madalena Loayza Diretora do Programa de Cooperação e Intercâmbio Internacional da UFMA

Natalino Salgado, Fernando Seabra Santos, Rossana Valéria de Souza e Silva e Luiz de Sousa Santos Júnior

estudantes para se qualificarem nos Estados Unidos, Canadá e Europa”, frisou Luiz Júnior. Já o presidente da Comissão de Relações Exteriores da Associação de Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Carlos Alexandre Netto, falou sobre a política internacional das universidades brasileiras. “A internacionalização e a cooperação são fundamentais para a qualificação acadêmica. Isso provoca uma maior interação entre os povos e possibilita uma cultura de tolerância”. GRUPO COIMBRA A secretária executiva da Associação Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, Rossana Valéria de Souza e Silva, falou durante o Sines sobre as perspectivas de trabalho do grupo. A Associação, constituída no dia 27 de novembro de 2009, é composta por 50 universidades brasileiras: 37 federais, seis estaduais e sete confessionais e comunitárias; sendo que são 19 do Sudeste, 11 do Nordeste, 11 do Sul, seis do Norte e três do Centro-Oeste. De acordo com ela, o grupo tem como objetivo desenvolver relações acadêmicas científicas e culturais entre todas as instituições

componentes da Associação, além de incentivar e organizar atividades de cooperação, promover a internacionalização das instituições e manter laços com as universidades do Grupo Coimbra de Universidades Europeias. Este grupo europeu foi constituído formalmente em 1987 e é composto por 38 instituições, as mais antigas da Europa. A secretária executiva também citou alguns eventos do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, como: a elaboração do acordo de cooperação do grupo com o Banco Santander; a audiência com o ministro da Educação, Fernando Haddad, para apresentação do grupo; e a assinatura da Carta de Entendimento com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Universidade de Coimbra, que aconteceu em agosto, em Brasília. ACORDOS Durante a programação do Sines 2009, acordos de cooperação acadêmica-científicocultural foram assinados com instituições da Espanha, França, Portugal, dentre outras; além de divulgação e discussão das experiências já existentes de relações internacionais.

Reitor da Universidade de Coimbra recebe título “Honoris Causa” Giselle Marques / Rafael Arrais

Foto: Rafael Arrais

A UFMA atribuiu em 25 de junho o grau de doutor Honoris Causa ao reitor da Universidade de Coimbra, professor Fernando Seabra Santos. A solenidade de outorga do título aconteceu na sala dos Colegiados Superiores do Palácio Cristo Rei como parte da programação do Sines 2009. “É uma homenagem que se faz em momentos especiais como o que vivemos na academia e é destinada a personalidades que tenham contribuído para diferentes Fernando Seabra Santos tem se destacado pelas parcerias que áreas do conhecimento e que aproximam universidades brasileiras e portuguesas tenham renome do ponto de vista científico e político. É exatamente o Antônio Oliveira, além de professores de que acontece com o reitor Fernando Seabra universidades nacionais e internacionais e Santos”, afirmou o reitor da UFMA, Natalino membros do Conselho Superior da UFMASalgado. Consun, que aprovou a indicação do título ao O reitor da Universidade de Coimbra docente português. falou ser uma honra receber o título, que não se vincula apenas ao âmbito pessoal. “A título Universidade de Coimbra tem uma história profunda de aproximação com o Brasil e uma O título de professor Honoris Causa é grande influência no desenvolvimento do concedido a personalidades que se distinguem ensino superior do país. Este relacionamento pelo saber ou pela atuação em prol da Filosofia, tem resultado no desenvolvimento de projetos das Ciências, das Artes e das Letras, ou ainda e convênios”, disse Fernando Seabra. pelo melhor entendimento entre os povos ou Participaram também da solenidade, o em defesa dos direitos humanos. É outorgado reitor da Universidade Federal do Piauí, pelo Conselho Universitário a uma pessoa que Luiz de Sousa Santos Júnior, a vice-reitora não pertence ao corpo docente da instituição, da Universidade de Coimbra, Cristina mas que tenha oferecido significativas Robalo Cordeiro, o vice-reitor da UFMA, contribuições ao conhecimento.

O Programa de Cooperação e Intercâmbio Internacional na UFMA (Procin/UFMA) completa 20 anos em 16 de setembro. O programa é ligado à Pró-Reitoria de Extensão e viabiliza intercâmbios de cooperação entre a Universidade e organizações que possuam interesse acadêmico, científico e cultural comuns. Em entrevista ao Jornal Universidade, a diretora do programa, professora Maria Madalena Loayza, fala sobre a importância do trabalho desenvolvido ao longo destas duas décadas e dos benefícios à comunidade acadêmica. Jornal Universidade (J.U.) - Que tipo de serviços o Procin tem proporcionado à comunidade acadêmica? Professora Maria Madalena Loayza - O Procin possibilita a troca de conhecimentos e experiências acadêmicas, científicas e culturais e contribui para o desenvolvimento das instituições envolvidas. Ele veicula inúmeras oportunidades de estudos e trabalhos no exterior e também no Brasil. Através de dois informativos eletrônicos, o “Procin Informa” e o “Boletim Eletrônico”, bolsas de estudos, estágios, cursos, oportunidades de emprego, notícias e eventos ganham visibilidade dentro da Universidade. J.U. – Quem pode usufruir dos serviços oferecidos? Professora – Toda a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Maranhão: professores, alunos e ex-alunos. J.U. – O que estes convênios e acordos entre a UFMA e outras organizações possibilitam? Professora – Os convênios permitem a implementação de projetos conjuntos internacionais, estágios, cursos de longa e curta duração e a mobilidade acadêmica, além das demais atividades específicas que sejam do interesse mútuo das entidades conveniadas. J.U. – Quantos convênios a UFMA mantém com outras universidades atualmente? Professora – São 12 convênios em vigor e 6 em tramitação, com instituições de Portugal, França, Itália, Espanha, Estados Unidos, Colômbia e Chile. J.U. – Sobre Mobilidade Acadêmica, como ela funciona? Professora – A mobilidade acadêmica, que é realizada desde 2007, é uma grande oportunidade para o estudante de graduação da UFMA vivenciar experiências internacionais, tanto pessoais quanto acadêmicas. Isso o ajuda a ampliar a visão de mundo e fornece uma rica experiência acadêmica aos jovens estudantes em vários continentes e países do mundo. Os Programas de Mobilidade Acadêmica Internacional, que as universidades europeias oferecem às instituições com as quais mantêm convênios, oportunizam aos acadêmicos cursar disciplinas compatíveis com a grade curricular dos cursos de graduação em faculdades de universidades européias, por um período de seis meses a um ano. A UFMA tem convênios com as Universidades do Porto, Coimbra e com L’Institut Polytechnique, de Grenoble. J.U. – Quantos alunos já foram beneficiados pela Mobilidade Acadêmica? Professora –Já foram enviados 20 estudantes de oito cursos (Direito, Letras, História, Geografia, Design, Farmácia, Turismo e Administração) para as universidades de Aveiro, do Porto e de Coimbra, em Portugal, e para L’Institut Polytechnique de Grenoble, na França . Mais oito acadêmicos vão viajar no semestre 2009.2. Quer saber mais sobre o Procin/UFMA? Visite a sala do programa no Campus Universitário do Bacanga, CEB Velho, PPPG, sala 13, ou envie um e-mail para procin@ufma.br e se cadastre para receber os boletins e informativos digitais.


10 w INFRAESTRUTURA

Natalino Salgado

Reformas COLUN

O Colégio Universitário passa por reformas que preveem ampliação de seus espaços. No prédio, estão sendo construídas seis novas salas de aula com capacidade para trinta e cinco alunos cada, além da construção de uma sala para diretoria, um refeitório, um almoxarifado para armazenamento da merenda escolar e a ampliação da sala dos professores. Atualmente, o Colégio Universitário possui 13 salas de aula e atende cerca de 483 alunos distribuídos entre 7º e 8º séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio. O Colégio oferece também 70 vagas para os cursos técnicos de Administração, Enfermagem e Meio Ambiente, todos abertos à comunidade. Das seis salas previstas na primeira fase de ampliação, uma delas será destinada a atividades de informática. A obra está orçada em R$398.336,21e foi iniciada no mês de março de 2009. O prazo para a conclusão é outubro deste ano. Empresas Juniores

Foto: Hugo Andrade

O reitor Natalino Salgado entregou novos computadores a sete empresas juniores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A ação faz parte das atividades de reestruturação das empresas comandadas pelos universitários dos cursos de graduação, que agora estão sobre a coordenação da Pró-Reitoria de Extensão. Para o reitor Natalino Salgado, este é um momento importante, pois a UFMA registra os primeiros passos para o fortalecimento de uma ação empreendedora dentro da Universidade, especialmente por se tratar de um trabalho realizado pela força motriz que move a Instituição, os estudantes. “Ainda é pouco para o potencial que a Universidade tem, mas esse é apenas o começo do caminho. Essas ferramentas que estamos entregando são imprescindíveis para o bom desempenho desses estudantes”, afirmou. Salgado ainda falou sobre a viabilização do prédio para instalação das empresas dentro do Campus. “O projeto já está sendo elaborado e, tenho certeza, que vamos poder propiciar às empresas juniores um espaço humanizado e condizente com o trabalho que elas realizam”, finalizou. Políticas Públicas

As obras no prédio de Pós-Graduação em Educação e Políticas Públicas, no Campus do Bacanga, devem ser concluídas em outubro. A obra compreende reforma das acomodações e, também, construção de outros espaços. O prédio ganhou uma nova fachada, o piso foi substituído, toda a cobertura foi trocada e colocado novo forro, além de realizada pintura em geral. Também foi ampliado o estacionamento do prédio. Na parte de trás das instalações, foram construídas mais sete salas e um refeitório.

A cerimônia foi realizada no início da VII Semana Nacional de Museus

Em cerimônia que integrou a programação da VII Semana Nacional de Museus 2009, o Memorial Cristo Rei, instalado na sede diplomática da Reitoria, o Palácio Cristo Rei, foi reaberto após um ano de reestruturação física e documental do ambiente. Desde o ano de 2006, o Memorial participa daquela Semana, evento de relevância nacional na área de Museologia, que este ano trouxe como tema “Museus e Turismo”. O local passou por uma série de adequações físicas, referentes a primeira etapa. As obras incluíram a parte elétrica, estrutural e o acervo documental do prédio, com recuperação do telhado, reforço da estrutura do assoalho e reforma do auditório (climatização, troca das poltronas e sistema de som), além da recuperação do jardim. O vice-reitor da UFMA, Antonio Oliveira, que esteve presente na solenidade de abertura do evento, destacou ainda que este é um momento especial para a Instituição, pois a reabertura do Memorial será fundamental para a implantação dos cursos de pós-graduação em Cultura e Sociedade e o de Museologia. O Palácio Cristo Rei, localizado no Largo dos Amores, é um belo exemplar da arquitetura ludovicense do século XIX que já foi morada de nobres, escola de jesuítas e sede do Arcebispado do estado. O Palácio também abrigou as primeiras faculdades que deram origem à UFMA no ano de 1966, e, posteriormente, passou a ser sede oficial

O Palácio Cristo Rei é um belo exemplar da arquitetura ludovicense do século XIX

da academia. Atualmente, o Memorial, inaugurado em 1993, dois anos após o incêndio que destruiu parte do prédio juntamente com documentos da memória da Universidade, é uma forma de avivar no espírito das novas gerações o amor pela UFMA e o desejo de lutar pelo seu crescimento. Ele reúne indumentárias, um acervo pictórico, manuscritos de memorável valor sobre a Instituição, além de exposições

Recuperação da Fábrica Santa Amélia

Foto: Anderson Corrêa

O conjunto de dependências da antiga Fábrica Santa Amélia será reestruturado e requalificado para receber os cursos de Turismo e Hotelaria. O projeto de recuperação da Fábrica Santa Amélia é uma parceria entre a Universidade Federal do Maranhão e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que irá supervisionar as obras. Nove mil metros quadrados deverão ser revitalizados ao custo total de aproximadamente Administração Superior e representantes do Iphan discutem a recuperação da Fábrica 15 milhões de reais. A fábrica é um prédio histórico abandonado que estava em cursos de graduação e pós-graduação. “Estamos posse da UFMA há mais de 25 anos e servia como resgatando um passado histórico e inserindo no depósito de lixo e sofria a ação de vândalos. contexto da UFMA, ao mesmo tempo traçando Por se tratar de uma edificação tombada pelo um futuro promissor para os nossos jovens e Patrimônio Histórico, será aberto edital nacional introduzindo a Instituição em um contexto de para contratação de empresas especializadas responsabilidade social”, disse o reitor Natalino em restauração de monumentos desse gênero. Salgado. O projeto arquitetônico apresentado pelos Segundo a superintendente do Iphan, Kátia arquitetos e engenheiros da Universidade e do Bogéa, essa medida trará benefícios não somente Instituto propiciará aos estudantes desses cursos para a Universidade, que estará de posse de um um amplo espaço para a aprendizagem. edifício moderno e adequado para a aprendizagem O prédio será estruturado com uma unidade e para a prática laboral, especialmente por ele de hotelaria, laboratórios, vivência, auditórios estar localizado em uma área de intenso tráfego com capacidade para mais de 500 pessoas, de turistas, mas também para a sociedade e o biblioteca, núcleos de pesquisa e ensino, unidade conjunto arquitetônico maranhense. “Levar um museológica, administração, administração núcleo da Universidade para dentro do Centro geral, salas com capacidade para 60 alunos Histórico será um ganho para o patrimônio, e um hotel escola com equipamentos de alta porque ele se transformará em um local de complexidade para melhorar a qualidade dos referência e objeto de estudos”, declarou.

temporárias das principais atividades desenvolvidas por ela ao longo de sua formação, que propiciam um vasto conhecimento sobre sua evolução e a do Ensino Superior no Maranhão. Dentre os objetos expostos, destacam-se o Retemec, aparelho de comunicação, o megafone, utilizado para a divulgação dos primeiros exames vestibulares e as vestimentas oficiais dos reitores.

Hospital Universitário é ampliado O Hospital Universitário recebeu o termo de doação de um terreno cedido pelo Governo do Estado, localizado na Praça dos Remédios, n° 239, para a expansão da assistência oferecida pelo hospital à comunidade, assim como para servir de espaço para pesquisa, extensão e também para trabalhos de pósgraduação. Segundo o reitor Natalino Salgado, há dois anos o hospital solicitou ao Governo a doação. “Concentramos aqui vários cursos da área da saúde, como Enfermagem, Medicina, Programas de PósGraduação voltados para essas áreas, como Saúde Materno-Infantil e Saúde Coletiva”, explica o reitor. “Pretendemos transformar futuramente esses espaços em um Campus dos Remédios, devido serem desenvolvidas diversas atividades não só na área da saúde, mas também nas áreas de ciências exatas, humanas e sociais”, completou. O complexo hospitalar da UFMA envolve as duas unidades, Materno Infantil e Presidente Dutra, com 573 leitos, além dos anexos, com os serviços de dor, asma, laboratório, urologia e litotripsia, além do Centro de Prevenção Renal com previsão de funcionamento para 90 dias. E há poucos dias a Fundação Josué Montello adquiriu um prédio para abrigar o Banco de Tumores do Materno Infantil.

Melhorias no Núcleo de Esportes favorecem projetos sociais realizados com a comunidade Foto: Hugo Andrade

Estamos cumprindo tudo o que prometemos e cuidando dos nossos alunos como se fossem nossos filhos

Memorial Cristo Rei é reaberto após um ano em obras

O Núcleo de Esportes da UFMA também está inserido no programa de desenvolvimento pelo qual vem passando a Universidade. São várias obras que têm o objetivo de otimizar o processo educacional, garantindo ao estudante de Educação Física e toda à comunidade acadêmica que usufrui dessa estrutura melhores condições de aprendizagem técnica e teórica. A pista de atletismo está sendo recuperada, recebendo nova camada de revestimento. São 22.000 placas emborrachadas, juntas pesando aproximadamente 110 toneladas. Com a estrutura moderna, a pista vai proporcionar o desenvolvimento das atividades acadêmicas, além do estímulo para a formação de novos atletas e até inclusão social, podendo servir para projetos junto à comunidade. A quadra de esportes vai receber um novo teto, a construção de uma sala de balé e um novo piso, que segundo a Prefeitura de Campus, será sintético em resina a base de PU (polimetano).

A obra está orçada em R$ 412.142,06 e tem prazo de 180 dias para ser entregue. A drenagem do campo de futebol, a cobertura da piscina, reforma de salas, a construção de um novo ginásio poliesportivo são outros empreendimentos realizados no Núcleo de Esportes, além da recuperação dos vestiários, da área da piscina que ganha um novo teto, sistema elétrico, adaptação para deficientes físicos e uma sala de aula. “Quando entrei na UFMA o nível de infraestrutura era precário. Espero que com a entrega dessas novas obras o curso ganhe visibilidade e recursos técnicos para atender à demanda acadêmica e à comunidade”, é o que espera a estudante do terceiro período de Educação Física, Shulamita Gomes. A previsão de conclusão das obras do Núcleo é julho de 2010. Quando tudo estiver pronto o Núcleo vai estar apto para atender toda a demanda universitária e também à comunidade através de projetos como o “Jovens com a Bola Toda”, que já é desenvolvido no local.


Edição: Anderson Corrêa

w11

Novas estruturas favorecem o aumento da produção acadêmica e a inclusão social Foto: Hugo Andrade

Obras de ampliação do Colégio Universitário

Desde pequenas reformas até a edificação de novos prédios, as obras nos campi contribuirão para uma maior produtividade científica, além de ampliar as trocas entre a academia e a sociedade por meio de atividades extensionistas da Universidade

N

os últimos dois anos, a UFMA iniciou mais de 50 obras em São Luís e nos campi do interior do estado, ampliando e reformando instalações já existentes e construindo novas edificações. Das 17 obras iniciadas, o destaque vai para a construção da Concha Acústica do Campus do Bacanga, de mais três poços tubulares e para a reforma do Núcleo de Educação a Distância. A Biblioteca Setorial do CCSo e a TV Universitária são outros grandes empreendimentos em fase de construção, sendo que a conclusão desta última, obra orçada em aproximadamente R$ 795.912,53, está prevista para o final do ano. Os prédios do curso de Medicina (ILA) e de Saúde Pública também foram beneficiados com melhorias e recuperações na estrutura elétrica e hidráulica, que possibilitará mais equipamentos funcionando, maior conforto de trabalho para o docente e o servidor técnico, e para o processo de aprendizagem do aluno, já que condições estruturais favoráveis, o que contribue para a humanização da Universidade. O Centro de Ciências Sociais (CCSo) e o Centro de Ciências Humanas (CCH), cujos banheiros estão em reparos, receberam 3 mil novas carteiras de um total de 7 mil a ser entregue em todo o campus. A troca de filtros de mais de 75 bebedouros e correção de vazamentos e infiltrações desses centros vão resolver problemas antigos que até então não haviam sido solucionados. Outro empreendimento da Universidade é a construção do Centro Pedagógico “Paulo Freire”, que deve atender uma demanda multidisciplinar da

Instituição. A proposta arquitetônica do Paulo Freire será desenvolvida dentro dos parâmentros da estética, da funcionalidade, do conforto ambiental, de segurança e de praticidade que favorecerão o bom atendimento à comunidade acadêmica. Esta obra está orçada em R$ 14.537.780,86 e sua conclusão prevista para o final de 2010. Interior Nos outros campi da UFMA, os prédios de Imperatriz passam por recuperação de estruturas e as obras do Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia estão em andamento, além da ampliação da sede do Centro. Em Chapadinha, constroemse simultaneamente as instalações da Unidade de Estudos Biológicos, do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, da cerca de proteção do Campus e do galpão de máquinas e insumos agrícolas. Acessibilidade Preocupada com a inclusão social, a Universidade conta agora com diversos espaços que possibilitam o acesso facilitado aos portadores de necessidades especiais.

No Restaurante Universitário, na Biblioteca Central, no novo prédio de Pósgraduação em Políticas Públicas foram construídas rampas e colocados blocos de sinalização horizontal nos passeios públicos. Nos banheiros também foram reservados locais para as pessoas com deficiência, com instalações adequadas para cadeirantes. Já no CCSo, a Prefeitura de Campus e o Núcleo de Acessibilidade da UFMA estudam a construção de rampas interligando os blocos e pisos desse centro, tudo em prol da inclusão dessas pessoas na Universidade Pública, uma das bandeiras defendidas pela atual administração. Segurança Garantir a segurança das 20 mil pessoas, entre estudantes, profissionais e pessoas da comunidade, que circulam diariamente pelo Campus não é uma tarefa fácil. Contudo, a Administração Superior da Universidade não mede esforços para trazer melhorias aos serviços de segurança na UFMA, estendendo a qualidade

também à região Itaqui-Bacanga. A construção dos 4km de muro que delimita a área do Campus do Bacanga está próxima de sua finalização. A obra envolve não só o levantar do muro como a pintura, calçamento na parte externa de alguns pontos e a instalação de cercas de proteção. A iniciativa surgiu da importância de se estabelecer os limites territoriais do Campus, já que desde o início da fundação tem cedido áreas para comunidades que surgiram em seu entorno, como Sá Viana e Vila Embratel. A obra orçada em mais de um milhão de reais, assim como todos os empreendimentos nos campi, tem gerado vários empregos diretos e indiretos, contribuindo desta forma para o sustento de muitas famílias das comunidades vizinhas à Instituição. Recentemente, o reitor Natalino Salgado e pró-reitores se reuniram com os secretários de Segurança e Administração do Estado, Raimundo Cutrim e Luciano Moreira, respectivamente, para discutir algumas propostas de segurança na área. Uma das propostas é implantar um plantão 24 horas na região onde será realizada ação preventiva pela Polícia Militar, que utilizará um sistema de rádio interligado ao Centro Integrado de Operação Social (CIOPS). “A intenção da Universidade é aumentar a segurança para a comunidade acadêmica e colaborar com a implementação de soluções técnicas para garantir a tranquilidade de estudantes e funcionários da Instituição. O órgão vai receber ainda uma sala para ampliar a atuação da segurança na UFMA”, destacou Natalino Salgado. A Universidade pensa ainda em instalar segurança eletrônica com câmeras e alarmes para diminuir as possibilidades de roubos e furtos. Sinalização A segurança é reforçada com a nova sinalização vertical nas vias dentro do Campus. Placas do trânsito e indicativas de prédios e repartições da UFMA foram colocadas pela Precam com o objetivo de facilitar e organizar o trânsito no local. Melhorias na iluminação é outra medida que vem sendo tomada pela administração.


12 w

CAMPI

Edição: Lideney Ribeiro

Campus de Codó terá três novos cursos Diogo Azoubel

A comitiva da Administração Superior da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) visitou o Campus de Codó no dia 2 de setembro. Na ocasião, o prefeito da cidade, Zito Rolim, confirmou a participação da Instituição como parceira para reestruturação da educação no município. A criação de três novos cursos de graduação presenciais foi anunciada, além da proposta de criação de parcerias para oferta de cursos de pósgraduação. De acordo com o assessor Prefeito e secretários recebem comitiva da UFMA de planejamento da Secretaria Municipal de Educação de Codó, Cícero de cursos especiais de primeira e segunda Sousa, a ajuda da UFMA é necessária para licenciaturas para formação de mão-de-obra. gestão da nova educação municipal. “A Os cursos de dois anos devem funcionar nas Prefeitura já planeja investimentos maiores modalidades presencial e a distancia e vão para atender às demandas de formação de contar com as estruturas do Campus de Codó professores, além da reestruturação física de e da Universidade Aberta do Brasil (UAB). O espaços para receber os estudantes. O trabalho objetivo é nivelar o ensino e evitar o desvio de em conjunto com a Universidade vai melhorar função nas salas de aula. nossa realidade”, afirmou. Para o secretário de Saúde de Codó, Cláudio O reitor Natalino Salgado citou o plano Paz, mais do que a reestruturação da Educação, de expansão da Instituição como aliado para a visita da Administração Superior da UFMA esta melhoria. “É preciso, antes de tudo, serve para estabelecer metodologias de apoio fortalecer o que já existe com planejamento e à formação acadêmica, integrando teoria e compromisso”, disse em relação às propostas prática. Sobre este assunto, o coordenador de criação de novos cursos de graduação e pós- do curso de Licenciatura em Informática graduação, presenciais e a distância, e também do Campus de Codó, Luis Carlos Fonseca, dos novos campi nas cidades de São Bernardo confirmou o interesse do município de servir e Grajaú. O pró-reitor de ensino, Aldir de campo de estágio aos acadêmicos. Carvalho Filho, falou sobre a importância dos três novos cursos que vão ser criados. Demandas Já a assessora especial de Interiorização, Cenidalda Teixeira, lembrou da parceria entre Depois da reunião, a comitiva foi recebida Universidade e Governo Federal para oferta por estudantes e funcionários do Campus de

Codó. A comunidade acadêmica relatou as expectativas em relação à construção do novo prédio, que vai abrigar os novos cursos de graduação, e a necessidade de melhorias na estrutura pedagógica e administrativa. Os estudantes reivindicam abertura de concursos públicos para contratação de professores e técnicos e o cumprimento do planejamento escolar. Natalino Salgado reiterou o compromisso com os universitários e lembrou as melhorias na estrutura física dos campi no interior do estado e o aumento na quantidade de professores doutores. Sobre a realização de concursos, o procurador de justiça da UFMA, José Rinaldo de Araújo Maya, citou as dificuldades para criação de novas vagas na esfera pública federal e garantiu que a Universidade já trabalha para solução destas questões. Participaram da visita o reitor da UFMA, Natalino Salgado; o pró-reitor de Ensino, Aldir Carvalho Filho; o pró-reitor de Extensão, Antônio Luiz Amaral Pereira; o diretor do Núcleo de Educação a Distância (NEaD); Othon Bastos Filho, a assessora especial de Interiorização, Cenidalva Teixeira; o diretor do Núcleo de Tecnologia e Informação (NTI), Nélio Guilhon; o procurador de justiça da UFMA, José Rinaldo de Araújo Maya; o prefeito do Campus do Bacanga, Antonio Cordeiro; o assessor de Tecnologia da Educação e Informação, José de Ribamar Braga; o diretor do Departamento de Projetos e Obras, Alteredo Sena; representantes do Departamento de Planejamento Acadêmico e das assessorias de Comunicação e de Ações Estratégicas.

UFMA firma parceria com o município de Grajaú para construção do Campus Emilly Castelo Branco

Em reunião, o reitor Natalino Salgado, o diretor do Núcleo de Educação a Distância, Othon Bastos, a assessora de Interiorização, Cenidalva Teixeira, e o professor Raimundo Luna receberam o prefeito de Grajaú, Merciel Lima de Arruda. A cidade de Grajaú e toda a região central do Maranhão vão ser beneficiadas com a construção do Campus Grajaú, por conta do REUNI. “É uma oportunidade para o jovem entrar em uma universidade pública e poder se formar por competência”, disse o

reitor, Natalino Salgado. A UFMA, com a Prefeitura Municipal de Grajaú, está implantando várias ações na região. “Com o campus presencial e o vestibular especial de educação a distância, estamos inserindo uma atividade de nível superior na região que fortalece tanto o ensino público como também apóia todos os municípios adjacentes”, disse o coordenador do Núcleo de Educação a Distância, Othon Bastos. O prefeito Merciel se mostrou satisfeito com a reunião. “A educação é sempre a ação mais efetiva para o processo de desenvolvimento

Semana do Calouro movimenta universitários William Castro

O Centro Acadêmico de Comunicação Social realizou a II Semana de Integração do Curso de 24 a 28 de agosto. Centros Acadêmicos e coordenações dos cursos da UFMA em Imperatriz prepararam para os calouros uma série de atividades na primeira semana de aulas. Mini-cursos, exibição de filmes, palestras e exposições marcam a recepção aos novos estudantes. O objetivo é integrar os calouros com os veteranos, assim como apresentar as ações que envolvem a Instituição, como projetos de pesquisa e extensão desenvolvidos pelos acadêmicos. Durante toda a Semana, os estudantes assistiram à palestras de professores e alunos engajados em pesquisas, além de apresentação de curtas metragens de produção local, mini-cursos e debates relacionados ao jornalismo. Carlos Henrique Brandão, integrante do Centro Acadêmico de Comunicação Social (Cacos), afirma que a Semana é uma forma de aproximar os estudantes da Universidade em torno de questões de interesse comum. “Pensamos no evento como uma forma de reunir não só os alunos calouros, mas também os veteranos em torno de atividades e discussões pertinentes ao curso”, ressalta. Os calouros aprovam a iniciativa e

acreditam que o evento é uma forma de interação com os veteranos e com novos colegas. “A gente chega no primeiro dia de aula e não se sente tão perdido com a Semana. Podemos interagir com os alunos que já estão no campus para conhecer melhor a Universidade, o curso e até os nossos colegas de turma”, afirma Caroline Coelho. O encerramento da II Semana de Integração de Comunicação Social aconteceu na sexta-feira (28) com uma festa de confraternização na praça do Campus, no fim da tarde. O Centro Acadêmico de Pedagogia realizou uma exposição de brinquedos feitos de sucata para recepcionar os calouros. Os brinquedos foram feitos pelos alunos do Campus II, que desenvolvem o projeto Conexões de Saberes. Durante a noite, os estudantes participaram de brincadeiras e jogos pedagógicos. A coordenadora do Curso, Karla Bianca, falou sobre a profissão e as atividades relacionadas à Pedagogia. O Centro Acadêmico de Enfermagem também realizou no dia 28 de agosto, pela manhã, uma aula de recepção aos calouros. Durante a aula, foram apresentadas as ações do CA no Campus, bem como a história do curso.

de uma sociedade, de uma comunidade. Esse campus da Universidade é bem-vindo em Grajaú e sua implantação coincide com um processo de desenvolvimento do lugar. Só tenho que agradecer à UFMA, com todos os seus funcionários, professores, servidores e particularmente ao grande reitor Natalino Salgado por essa visão e por ter priorizado com esse benefício aquela região”. A construção do Campus de Grajaú está entre as obras emergenciais, assim como os projetos de construção dos prédios de Bacabal, Codó e Imperatriz.

Novos cursos em Imperatriz Lúcia Pacheco

A UFMA implantou dois novos cursos no Campus de Imperatriz: Licenciatura em Ciências da Natureza e Matemática e Licenciatura em Ciências Humanas. Os novos cursos funcionam no período noturno e têm entre 60 a 70 vagas por ano. A iniciativa do Governo Federal espera diminuir a falta de profissionais nessas habilitações nas escolas de Ensino Fundamental e Médio. As licenciaturas fazem parte da proposta do Programa de Apoio a Planos de Expansão e Reestruturação (REUNI), implantado nas unidades da UFMA em Grajaú, Bacabal, Pinheiro, São Bernardo, Imperatriz e Codó. Os cursos têm duração de três anos na modalidade básica e depois uma carga horária de 2.808 horas do curso específico, na área de atuação escolhida pelo estudante. A carga horária do último ano é de 720h. As áreas específicas do quarto ano são: Filosofia, Geografia, História e Sociologia na Licenciatura em Ciências Humanas; e Biologia, Física, Informática, Matemática e Química na Licenciatura em Ciências da Natureza. O projeto pedagógico, em construção, prevê formação docente, orientação acadêmica, tutoria ao longo do curso, articulação de pesquisa e extensão, dias letivos de segunda a sábado, entre outras propostas. O diretor do Campus de Imperatriz, Antônio Jeferson de Jesus Moreno, acredita que os novos cursos fortalecerão o ensino de qualidade nas primeiras séries. “Vamos atuar em áreas que têm muita carência. Hoje, reclamamos do nosso ensino básico, fundamental e médio, por conta da falta de professores. Com esse investimento teremos profissionais mais capacitados”, declara o diretor. Para estimular a participação dos vários segmentos da Universidade nesse processo, a diretora do Departamento de Desenvolvimento do Ensino de Graduação (DEDEG) da PróReitoria de Ensino (PROEN), professora Iran de Maria Leitão Nunes, acompanhada de professores do Campus de São Luís, Ridvan Fernandes (chefe do Departamento de Química), Wilma Eugênio (chefe do Departamento de Biologia) e Francisca Taveira (coordenadora do curso de Química), esteve recentemente em Imperatriz. Durante a visita, a professora se reuniu com docentes do Campus II e conheceu as novas instalações da UFMA na cidade.

Pró-Reitoria fortalece ações no Campus II Roseane Pinheiro

O pró-reitor de Extensão, Antônio Luiz Amaral Pereira, e a diretora do Departamento de Extensão, Maria Cristina Bunn, se reuniram com os professores do Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia (CCSST), em Imperatriz, para divulgar iniciativas que objetivam o fortalecimento das ações de extensão nas unidades da UFMA em todo o estado. A Pró-Reitoria lançou em Pró-reitor de Extensão Antonio Pereira, diretora do DE Cristina Bunn e Jéferson Imperatriz a Coordenação Moreno, diretor do CCSST Local da Extensão, com a finalidade de descentralizar o acompanhamento do Plano Nacional de Extensão, do Ministério e monitoramento dos projetos e manter um da Educação. diálogo permanente com docentes e estudantes, O pró-reitor convidou os professores estreitando os laços entre os campi. a enviarem trabalhos para o II Fórum de Antônio Luiz Amaral Pereira destacou Extensão da UFMA, que acontece entre 14 e que as unidades de Chapadinha e Imperatriz 16 de outubro deste ano, em São Luís. Durante apresentam potencial nos projetos de extensão a reunião, ele tirou dúvidas dos docentes e em função do maior número de docentes e do acolheu propostas para dinamizar a avaliação expressivo crescimento de ações que visam de projetos das unidades localizadas fora da atendimento à comunidade. Informou ainda capital. que a Pró-Reitoria criou o Departamento O diretor do CCSST, Jéferson de Deus de Inovação Tecnológica para incentivar o Moreno, afirmou que a vinda do Pró-Reitor empreendedorismo nos cursos, aumentar o a Imperatriz foi produtiva e reafirmou o número de empresas juniores e empresas compromisso da UFMA Imperatriz em incubadoras na Universidade e estabelecer possibilitar a participação crescente de alunos mais parcerias com governos e empresas, eixos e professores em projetos da Extensão.


INTERIORIZAÇÃO

Edição: Lideney Ribeiro

w13

UFMA apóia Programa de Ações Articuladas no Maranhão A Universidade trabalha em parceria com a Secretaria Estadual de Educação na elaboração dos planejamentos dos municípios

consonância com as necessidades do estado no setor de educação. IMPLANTAÇÃO

Izabel Almeida / Anderson Corrêa

Visando promover a melhoria da qualidade da Educação Básica nos municípios brasileiros, o Ministério da Educação (MEC) criou o Programa de Ações Articuladas (PAR). O programa consiste na elaboração do planejamento multidimensional da política de educação dos municípios, elaborado para um período de quatro anos. Esse planejamento inclui melhorias em infraestrutura, como construção de escolas e creches, e em capacitação de professores. A partir do lançamento do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), em 2007, todas as transferências voluntárias e assistência técnica do MEC aos municípios, estados e Distrito Federal estão vinculadas à adesão ao Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação e à elaboração do PAR, instrumentos fundamentais para a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). A Universidade Federal do Maranhão, por meio da Assessoria de Interiorização, é parceira dessa iniciativa. Ela é uma das 17 universidades públicas que vão colaborar com os trabalhos de diagnóstico e elaboração dos planos que serão implementados nos 5.563 municípios do país que aderiram à iniciativa. Segundo o ministro da Educação, Fernando Hadad, a parceria com as Instituições de

Professores se reúnem para traçar ações de implantação dos cursos no Estado

Em Brasília, a assessora Cenidalva representou a UFMA na reunião que consolidou a parceria com o MEC

Ensino Superior (IES) é importante como compromisso na busca pela qualidade do ensino na Educação Básica. Em maio deste ano, a assessora de interiorização, Cenidalva Teixeira, e a representante da Assessoria Adjunta de Coordenação das Unidades Regionais e dirigente da Assesam (Assessoria Especial de Apoio aos Municípios), Sâmia Moreira, se reuniram com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Daniel Balaban, para discutir as ações do PAR no Maranhão e como serão desenvolvidas em parceria com a Secretaria Estadual de Educação. Ambas têm a tarefa de trabalhar em

Novos pólos e cursos do PROEB dão ênfase à expansão da Universidade Cadu Pinheiro / Israel De Napoli / Izabel Almeida

A Assessoria de Interiorização da UFMA (ASEI) assinou vários convênios com Prefeituras em prol da expansão da educação no Estado do Maranhão. O Programa Especial de Formação de Professores para Educação Básica (PROEB) atua há mais de 10 anos na formação de docentes, ao mesmo tempo em que contribui para o processo de estudo e avaliação do professor e de questões relativas ao ensinoaprendizagem. Segundo Cenidalva, a Universidade vem cumprindo o seu papel social, contribuindo para a melhoria da educação Graduação da turma de formandos do PROEB em Urbano Santos nos municípios. Desta forma, promove também estratégias com vistas implantação do Proeb em Anajatuba. O a aumentar o Índice de Desenvolvimento prefeito Nilton Lima Filho se reuniu com a de Educação Básica (IDEB). No segundo assessora de Interiorização da UFMA para semestre de 2009, foram fechados convênios acertar os cursos de Matemática, Física, com os municípios de Loreto, Central, Alto Química, Letras (habilitação Espanhol) e Alegre do Pindaré, Guimarães, Urbanos Santos Educação Física. Uma parceria entre a ASEI e Anajatuba. Além da entrega de diplomas aos e o Departamento de Turismo promoveu um formandos de Viana e Urbanos Santos. diagnóstico turístico na região, com o intuito Em Loreto e Central, a 720 km de São Luís, de direcionar, futuramente, atividades como o foram oferecidas 201 vagas, respectivamente, ecoturismo. 101e 100 vagas, para os cursos de Pedagogia, Cenidalva Texeira faz um balanço do Geografia, Letras e Ciências Exatas. “A parceria PROEB. “Fizemos uma reestruturação do com a UFMA faz parte de um projeto para o programa em dez municípios. Só este ano, desenvolvimento educacional do município, colocamos em prática os que estavam parados cumprindo dessa forma o compromisso assumido com a comunidade de Loreto”, disse PROEB gradua 50 estudantes em o prefeito do município, Germano Coelho. Alto Alegre do Pindaré e Guimarães foram Josie Bastos / Emilly Castelo Branco beneficiados cada qual com 151 vagas para os cursos de Pedagogia e Ciências Exatas A equipe da Assessoria de Interiorização (Alto Alegre do Pindaré) e Ciências Exatas, participou da solenidade de entrega de Filosofia e Educação Física (Guimarães). 50 diplomas do curso de Licenciatura Outros municípios do estado também se em Pedagogia, do Programa Especial de interessaram em participar do Proeb. No Formação de Professores para Educação município de Urbanos Santos, a assessora de Básica (PROEB), na cidade de Urbano interiorização da UFMA, Cenidalva Teixeira, Santos, a 266 km da capital. e o prefeito Abnadab Leda discutiram a A cerimônia realizada no mês de junho situação atual dos cursos e a adoção de novas foi concorrida porque na ocasião foi estratégias para promoção da educação no comemorado também o aniversário da local. A Assessoria ainda fechou parceria para cidade, que completou 80 anos de fundação. o retorno das aulas do curso de Letras e a O prefeito Abnadab Silveira aproveitou o implantação de mais uma turma do curso de evento para anunciar a implantação de novos Ciências Exatas na cidade, beneficiando mais cursos do programa, o de Ciências Exatas, de 150 alunos. com habilitação para Física, Química e o Tramita na Assessoria o processo de

e até o início do mês de agosto mais oito municípios serão beneficiados. Cada um vai dispor em média de dois a quatro cursos. Um saldo positivo para a expansão da Universidade”, explica. PRESIDENTE VARGAS: AULA INAUGURAL Marina Farias

A aula inaugural dos cursos de Letras e Pedagogia do Proeb, no município de Presidente Vargas, foi realizada no dia 22 de junho. O programa já beneficiou outras cidades do Maranhão como Palmerândia, São Bento, São Vicente Ferrer, São João Batista, Bacurituba, Tutóia e Presidente Vargas, município localizado a 140 km de São Luís. O Programa, que já funcionou em mais de 21 cidades do Maranhão, formou 1.160 professores, sendo que destes, 479 estão em fase de conclusão de curso. A aula inaugural será ministrada pela assessora de Interiorização, profª Cenivalda Teixeira. Estarão presentes, ainda, diversas autoridades municipais e a coordenadora pedagógica do projeto, profª. Dra. Maria Piedade Araújo.

Urbanos Santos e 150 em Viana curso de Letras. As inscrições estão previstas para começarem no início de agosto e as aulas ainda este semestre. No dia 18 de julho, a UFMA fez a entrega solene dos diplomas para os alunos dos cursos de Geografia, História e Letras do município de Viana, integrante do PROEB. Estiveram presentes na solenidade o coordenador do Proeb em Viana, Paulo Costa; a assessora de Interiorização, Cenidalva Teixeira; o professor Manuel de Jesus, da Proen, e o professor de Geografia, Maurício Rangel. Ao total formaram-se 150 alunos. Segundo Cenidalva Teixeira, os alunos solicitam da UFMA uma formação continuada.

Em julho, a assessora de Interiorização, Cenidalva Teixeira, o pró-reitor de Ensino, Aldir Carvalho, e o professor João de Deus participaram em Brasília da discussão de estratégias para implantação do Plano de Ações Articuladas dos estados brasileiros, especificamente sobre a formação de professores para educação básica. A proposta do MEC é a utilização da Plataforma Freire, como ferramenta que irá permitir a logística e o acompanhamento das ações no contexto das secretarias de educação e IES, apresentadas pelo secretário de Educação a Distância, Carlos Bielschowisk. A secretária de Ensino Superior, Maria Paula Dallari, abordou o curso de licenciatura e o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. Nesse contexto, a UFMA irá ofertar cursos de licenciatura na modalidade a distância, que será responsável pela segunda licenciatura presencial no nosso estado. Os cursos serão realizados nas modalidades presencial e Educação a Distância, nos pólos da Universidade Aberta do Brasil no Maranhão. Entre os representantes estão os professores dos cursos de Informática, Sociologia, Física, Artes, Geografia, Pedagogia, além dos professores Othon Filho, da Educação a Distância, e Paulo Roberto, coordenador do PAR. O processo seletivo será realizado pela Plataforma Freire gerenciada pela Secretaria de estado da Educação. ALFASOL

Renovada parceria com a VALE

Lideney Ribeiro

A Universidade Federal do Maranhão realiza neste segundo semestre o Módulo 2009 do Programa Vale Alfabetizar em São Luís, graças à renovação da parceria entre a UFMA, a Associação Alfabetização Solidária (ALFASOL), a Companhia Vale e as Prefeituras. Desde o início da parceria, a Alfasol já formou mais de seis mil alunos em todo o Estado do Maranhão. A reunião para consolidação da parceria aconteceu na Assessoria Especial de Interiorização com a participação de representantes do Departamento de Comunicação da Vale, do Departamento de Formação e Acompanhamento Pedagógico da Alfabetização Solidária e da Assessoria de Interiorização. A Alfasol é uma organização sem fins lucrativos, criada pelo Conselho Comunidade Solidária, a partir do Programa de Alfabetização Solidária, e tem como objetivo alfabetizar o educando de maneira crítica e reflexiva, abandonando o modelo tradicional de apenas ler e escrever, levando-o a pensar sobre o que foi lido e escrito para ampliar sua visão de mundo. Após reuniões com os gestores municipais e a gestora do convênio, professora Cenidalva Teixeira, ficou acertado que o programa será estendido aos municípios de Alto Alegre do Pindaré, Bom Jesus das Selvas e São Pedro da Água Branca. AUFMA, por meio do convênio de parceria com a ALFASOL, desenvolve no Estado do Maranhão o Programa Vale Alfabetizar desde 2006, com o objetivo de minimizar o analfabetismo nas comunidades onde a Vale realiza suas atividades produtivas; ampliar a oferta pública de ações educativas e fortalecer a Educação de Jovens e Adultos nos municípios atendidos. Durante os dias 10 e 13 de agosto, a Alfasol realizou seletivo para alfabetizadores do projeto Grandes Centros Urbanos (PGCUVale Alfabetizar). O processo seletivo foi realizado a partir de análise curricular, prova e entrevista. Foram efetuadas 186 inscrições no processo seletivo para escolha de 30 educadores que atuarão na alfabetização de jovens, adultos e idosos em São Luís.


14 w

EXTENSÃO

Edição: Izabel Almeida

Extensionistas promovem ação social no Hospital Universitário Nos meses de maio e junho, crianças do Materno Infantil foram beneficiadas pelo projeto Andréa Barros

Estudantes da disciplina Estágio em Magistério das Séries Iniciais II, do Departamento de Educação I da UFMA, promoveram entre os dias 23 de maio e 27 de junho, atividades pedagógicas com crianças de 2 a 15 anos no Hospital Universitário Materno Infantil. Sob a orientação da professora Francy Rabelo, o trabalho é parte do projeto de extensão “Estudar, uma ação saudável: construindo uma pedagogia hospitalar”, de responsabilidade do próprio departamento. Os alunos-estagiários do curso de Pedagogia se caracterizaram de forma lúdica, no intuito de chamar a atenção das crianças para o envolvimento nas atividades pedagógicas diferenciadas, como fantoches, teatro, cartazes e alfabeto móvel. As ações aconteceram durante os sábados em dois turnos e atenderam mais de 50 crianças a cada sábado.

De acordo com Francy Rabelo, foram utilizados conteúdos que desenvolveram os eixos temáticos da educação infantil e ensino fundamental como Linguagem Oral e Escrita, Movimento, Arte, Estado de Natureza e Sociedade. “As crianças maiores de 12 anos construíram o Jornal da Saúde para sensibilização dos próprios colegas a valorizarem a higiene pessoal como fator relevante para a saúde”, diz ela. O encerramento do trabalho foi feito com a dramatização “Uma manhã com Alice no Materno, a transformação da rainha doença tristeza”, que contou com a presença do reitor Natalino Salgado e das professoras do Departamento de Educação I, Marise Marçalina e Maria José Albuquerque (coordenadora do projeto de Extensão). O projeto de extensão “Ensinar, uma ação saudável: construindo uma pedagogia hospitalar” continua com ações desenvolvidas na enfermaria do Materno Infantil. “Essas crianças, mesmo distantes da escola, merecem ter continuidade em seu processo de formação educativa, direito garantido na legislação”, conclui Francy Rabelo.

Reitor e a professora Francy Rabelo com extensionistas do projeto no Materno Infantil

Estudantes de Teatro trabalham audiodescrição para deficientes visuais “Os cegos”, do dramaturgo belga Michel de Ghelderode. Durante A Universidade Federal do a apresentação, a plateia utilizou Maranhão trabalha continuamente fones de ouvido, acompanhando pelo maior acesso ao Ensino toda a descrição dos atos, em Superior e pela inclusão social. termos de figurino, iluminação, Observando as necessidades dos cenário e movimentos corporais. deficientes visuais, acadêmicos do Antes do espetáculo, os deficientes curso de Teatro realizam o projeto puderam tatear o palco e as roupas “Descrição em Cena”, iniciado em dos atores. 2009. Para Raphael Brito, um dos Ainiciativa, inédita no Maranhão, extensionistas, o trabalho atende a permite o acesso de deficientes uma demanda cada vez mais atual. a produtos audiovisuais como “A proposta surgiu da necessidade peças de teatro, filmes e peças de inclusão de uma camada publicitárias. A técnica surgiu nos negligenciada da sociedade, sendo Estados Unidos durante os anos 70, tais os deficientes visuais no âmbito na Universidade de São Francisco, da recepção teatral”, explica. Além e consiste na descrição em áudio de Raphael Brito, o grupo de Apresentação dos extensionistas na Escola de Cegos do Maranhão de um produto audiovisual, entre monitores do projeto é formado por as falas originais da peça. Natália Petrus e Michel Marques. O projeto surgiu da disciplina Prática de Cinema, Letras e Teatro, por meio de cursos, e Para o segundo semestre, os instrutores Extensão I, do curso de Teatro, com 17 pessoas ainda apresentações teatrais para o público. pretendem atuar como grupo de pesquisa, envolvidas. Entre as atividades já realizadas Na Escola de Cegos do Maranhão aprofundando a produção sobre o tema e pelo grupo, estão a capacitação de professores (ESCEMA), os extensionistas apresentaram a apresentando resultados e experiências em e profissionais das áreas de Jornalismo, peça “No país dos fossos”, baseada na obra congressos, encontros e colóquios. Izabel Almeida

Labotur elabora perfil do turista no Maranhão

UFMA no combate à exploração e ao abuso sexual

Izabel Almeida

Anne Quadros

A Empresa Júnior de Turismo da UFMA (Labotur), em convênio com a Secretaria Estadual de Turismo, realizou durante os meses de julho e agosto a Pesquisa de Demanda Turística 2009, na qual acadêmicos e professores dos cursos de Turismo e Hotelaria elaboraram o perfil do turista que visita o estado. Trata-se da terceira iniciativa nesse sentido, primeira coordenada por uma universidade no Maranhão. A equipe, formada por 50 acadêmicos coordenados por três professores, visitou os municípios de Barreirinhas, Carolina, Caxias, Cururupu, Imperatriz, Tutóia, Viana, Morros e São Luís. As respostas dos 1950 questionários foram tabuladas e analisadas, com relatório a ser apresentado no próximo dia 28. A pesquisa é a primeira parceria entre a EJ e a Secretaria Estadual de Turismo. Esta é a primeira das duas etapas do trabalho, que pretende analisar e comparar as demandas nos períodos de baixa e alta estação. Em novembro, o grupo volta a campo para buscar dados da baixa estação. Depois da divulgação dos resultados, as informações coletadas vão estar disponíveis para produções científicas de diversas áreas. “Essa pesquisa vai fundamentar políticas públicas no setor, oferecendo um direcionamento aos empreendedores do turismo para satisfazer as demandas dos visitantes do estado”, destaca Anderson Martins, professor orientador da empresa júnior.

Desde seu lançamento, o “Projeto Escola que Protege”, desenvolvido pelo Departamento de Extensão da Universidade Federal do Maranhão, busca formar até o fim do ano cerca de 800 profissionais da rede de Educação Básica do estado, abrangendo nesta fase inicial a capital e os municípios de Açailândia e Imperatriz. O Escola que Protege visa sensibilizar os agentes dos sistemas de ensino a Pró-reitor de Extensão e diretora do DE com equipe de Imperatriz refletir acerca do problema da violência e de seu papel estratégico na foi a Função Social e Políticas da Educação, e concretização da Rede de Proteção Social, segundo a coordenadora, até final do módulo, contribuindo com a construção de políticas cada participante vai elaborar um projeto de públicas no setor. intervenção, a ser aplicado em escolas, com De acordo com a coordenadora geral do duração de 20 horas. Projeto, Maria Cristina Bunn, a qualificação No dia 6 de agosto o Projeto Escola de profissionais de educação, líderes de que Protege reiniciou mais um módulo: conselhos tutelares, assistentes sociais, Violência Infanto-Juvenil, Cidadania e psicólogos, bombeiros e agentes da Polícia Estatuto da Criança e do Adolescente. As Militar está sendo feita por meio das quatro aulas são ministradas todas as sextas-feiras turmas formadas em São Luís, com um em turnos alternados (manhã e tarde) e as total de 400 alunos. inscrições são feitas na própria instituição O projeto se estende ainda aos municípios de ensino básico do Estado e do Município de Açailândia e Imperatriz, somando mais 400 dos profissionais, ou entidade ligada à participantes. O primeiro módulo discutido corporação.

UNITI chega ao interior do Estado Emilly Castelo Branco

A Universidade Federal do Maranhão firmou compromisso com a Universidade Estadual, o Governo do Estado, o Serviço Social do Comércio (SESC) e a SEAPS para fortificar a Universidade Integrada da Terceira Idade. O “Programa Viva Universidade na Terceira Idade” foi apresentado pela pró-reitora de Extensão da UEMA, Grete Soares Pfluger. O objetivo é projetar e colocar em prática um programa de extensão universitária com ações sócio-educativas para a terceira idade nos campi da UEMA e UFMA no interior do Estado, tornando esse público ciente de seus direitos e proporcionando maior qualidade de vida. Estiveram reunidos com o reitor Natalino Salgado, o secretário de Administração e Previdência Social do Estado, Luciano Moreira; a pró-reitora de Extensão da Universidade Estadual do Maranhão, Grete Soares Pfluger; a coordenadora geral da Universidade da Terceira Idade (Uniti), Hortência Gago Araújo; a professora da Uniti, Maria Feitosa; o coordenador de Administração da Uniti, Ezon Moreira Filho e o pró-reitor de Extensão da UFMA, Antônio Luís Pereira. Segundo o secretário de Administração e Previdência Social do Estado, Luciano Moreira, o programa deve se ajustar de uma forma que possua um único eixo de funcionamento nas duas universidades com uma ação de extensão. “O programa precisa se acomodar na UFMA e na UEMA com um mesmo conteúdo programático, embora flexível a cada região e nele deve ser inserida uma linha de profissionalização e conhecimento na área de criação para despertar no aposentando uma nova fase de sua vida”, disse. “A ideia do projeto é muito boa, porque vai ampliar essas ações com os idosos. A cada ano, a população de idosos cresce principalmente no Brasil, que em breve será um país da terceira idade. Com mais esse programa, além de usufruir melhor de suas vidas, os idosos passam a ser participantes mais ativos da sociedade”, disse o pró-reitor de Extensão da UFMA, Antônio Luís Pereira. O programa ainda está em fase de preparação e construção do projeto político-pedagógico, custos e área de abrangência; para nomeação dos membros da Coordenação Geral e depois submissão à apreciação das autoridades governamentais. Para a pró-reitora de extensão da UEMA, Grete Soares Pfluger, é fundamental que os parceiros trabalhem juntos. “Estamos nos juntando na elaboração de um programa que tem uma abrangência maior, que precisa do cuidado de todos os parceiros para que seja delimitado com todo o projeto político pedagógico novo. É um programa de ampliação do trabalho da terceira idade que é muito importante para a UEMA e UFMA”, disse.


COMUNICAÇÃO

Edição: Izabel Almeida

w15

Assessores de Comunicação se reúnem em Brasília

Temas como blogs e comunicação pública foram destaques no encontro Giselle Marques / Izabel Almeida

O V Encontro da Andifes de Assessorias de Comunicação das IFES reuniu assessores de 52 Instituições Federais Brasileiras entre os dias 27 e 28 de agosto, em Brasília. A assessora de comunicação da UFMA, Giselle Marques Gonçalves, participou do evento, assim como Géder Pazzianello, seu antecessor na Instituição e atual assessor de comunicação da Unipampa/RS. Segundo Giselle Marques (Ascom UFMA), é um momento ímpar de troca de experiências entre os assessores de comunicação. “É uma oportunidade para termos experiências inovadoras e saídas para questões comuns a todas as universidades públicas. É também um espaço para repensar o nosso trabalho como instrumento cada vez mais útil à transparência institucional, aos processos democráticos e ao direito público de informação. Sempre podemos, em oportunidades como essa, ouvir casos de estratégias em comunicação bem sucedidas, que

Géder Parzianello(Unipampa)e Giselle Marques Gonçalves(UFMA)

nos possibilitam adaptá-las para a melhoria de nossos setores”, comentou a assessora. Os temas abordados no primeiro dia do Encontro foram “Comunicação Pública”,

com palestras de Beth Brandão, coordenadora da Pós-Graduação em Comunicação Pública do Instituto de Educação Superior de Brasília(IESB); Roberto Seabra, diretor da

TV Câmara; e “O Papel das Ouvidorias na Comunicação Institucional”, com palestra de Cristina Riche, ouvidora da UFRJ, e Fernando Oliveira Paulino, ouvidor da Empresa Brasil de Comunicação(EBC). Além destas, os assessores assistiram palestras de Rodrigo Ramalho(MEC), dos professores Maria Ieda Diniz e Francisco José Daher(UFT), de Célia Maria da Silva Carvalho(UFAM), Ana Carolina Pimenta (UFPA) e Maria Santíssima de Lima(UFMT), debatendo “ Expansão e interiorização das IFES e os novos desafios das Assessorias de Comunicação”. Outro tema comentado foi “A utilização de blogs na comunicação institucional”, com palestras de Daniel Merli, assessor especial do Ministro da Cultura, e Paulo Rossi, editor do site do Correio Brasiliense. O debate sobre “A necessidade do diploma para o exercício do Jornalismo e o futuro da profissão”, com a palestra de Luiz Spada, vice-presidente da Regional Centro-Oeste da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) foi o destaque do último dia do V Encontro da Andifes. Para Cristina Riche (UFRJ), o encontro foi uma ótima oportunidade para difundir a importância da Ouvidoria Pública nas IFEs e o seu relacionamento com os setores de comunicação, que muito pode contribuir para o fortalecimento da cidadania.

UFMA é campeã de prêmios no Intercom regional e nacional Cadu pinheiro / Israel de Napoli

A Universidade Federal do Maranhão foi muito bem representada nas edições regional e nacional do Intercom realizadas em 2009. Ao todo foram 09 prêmios, seis na etapa regional, realizada de 14 a 16 de junho, em Teresina/PI, e três na Jornada de Pesquisa Experimental em Comunicação (XVI Expocom), evento incluído no Intercom Nacional 2009, realizado entre os dias 04 e 07 de setembro, em Curitiba (PR). O número de prêmios no XI Congresso Regional de Ciências da Comunicação (Intercom Nordeste 2009) deu à UFMA o empate do primeiro lugar com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O Intercom Nordeste 2009 ocorreu no Centro de Ciências da Educação (CCE) da Universidade Federal do Piauí (UFPI). OeventoérealizadoanualmentepelaSociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) e tem como objetivo promover o encontro de professores, estudantes e pesquisadores da área, nas cinco regiões do país, fomentando debates sobre as pesquisas no campo da Comunicação em cada região do Brasil, em diferentes modalidades. Com uma programação diversificada, o Intercom proporcionou aos participantes a oportunidade de vivenciar conferências, oficinas, palestras, bate-papos e divisões temáticas. Como parte do encontro, foi realizado também o Intercom Júnior, ambiente

e educação: a sensibilidade das relações no hipertempo”, vencedor da categoria Cinema e Audiovisual, modalidade Programa Avulso de Vídeo/ TV (documentário, noticiário, entrevistas, variedades, etc). O Expocom é uma premiação destinada aos melhores trabalhos de graduação de estudantes de Comunicação Social. Um dos objetivos do evento é estimular o desenvolvimento da pesquisa experimental. Alunos de Comunicação da UFMA são premiados na etapa Nordeste “Esse ano tivemos mais de mil e abaixo, os da etapa Nacional trabalhos inscritos. O número onde estudantes de graduação apresentam seus relatos científicos. CURITIBA Os trabalhos premiados no XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom Nacional 2009) foram: “Maranhão Ciência: o portal do jornalismo científico”, vencedor da categoria Áreas Emergentes e Produção Transdisciplinar em Comunicação, modalidade Portal; “Videotur”, vencedor da categoria Áreas Emergentes e Produção Transdisciplinar em Comunicação, modalidade Produção Multimídia (avulso); e “Comunicação

Estudantes de Imperatriz apresentam pesquisa no Congresso Nacional de História das Mídias William Castro

Alunas do 5º período do curso de Comunicação Social – habilitação Jornalismo, do Campus II, apresentaram pesquisas sobre a trajetória dos meios de comunicação de Imperatriz em Fortaleza (CE), durante o VII História das Mídias. O evento sobre História das Mídias é um movimento cultural, criado em 2001, que reúne pesquisadores de várias universidades públicas e privadas de todo o país, no sentido de preservar a memória da imprensa e construir a história midiática nacional. A edição deste ano aconteceu entre os dias 19 e 21 de agosto. Durante os três dias do evento, o grupo apresentou dois trabalhos, um sobre os jornais impressos e outro elaborado a partir de depoimentos de jornalistas que atuaram nas décadas de 70 e 80. O objetivo das investigações é

compreender a história do jornalismo e seu desenvolvimento na cidade. O projeto colaborou para a organização de um acervo do curso no Campus II, que estará disponível para os estudantes a partir de setembro.Ainda em fase de estruturação, o acervo possui revistas, jornais, livros, CDs e DVDs. Parte do material foi doado pela Academia Imperatrizense de Letras, professores, jornalistas e alunos. “Compreender o que temos hoje, os aspectos em que a mídia evolui, o que ainda precisa ser mudado e o que tínhamos antes, que podemos resgatar com o curso de Jornalismo, são algumas contribuições oferecidas até mesmo para a história da cidade”, afirma Thays Assunção, bolsista do projeto. O projeto de pesquisa das acadêmicas é financiado pela Fapema e possui dois eixos: Vozes dos Jornalistas, série de entrevistas com jornalistas que atuaram e atuam na

imprensa local nas últimas 3 décadas, e Atuação e Mapeamento dos jornais e revistas que circularam em Imperatriz, desde o primeiro jornal da década de 30, no século passado. Dessa maneira, será possível acompanhar a trajetória dos jornalistas e também preservar a memória da cidade, além de valorizar o jornalismo e todos os que participam do processo de elaboração da notícia. A professora Roseane Arcanjo, coordenadora da pesquisa, afirma que a profissão de jornalista tem ganhado importância social e política cada vez maior, por isso a necessidade de compreender a trajetória da comunicação em Imperatriz. “O jornalismo tem em sua natureza a informação de relevância pública e a defesa da cidadania. Essa é a razão para compreendermos o cenário em Imperatriz, que agora tem o curso de Jornalismo, desde 2007 na UFMA”, afirma.

de participantes cresceu muito em relação aos outros anos”, comentou o membro do comitê organizador do Expocom Nacional, Márcio Fernandes. Para o estudante do 7º período do curso de Comunicação Social da UFMA, Ricardo Fernandes, o prêmio é fruto do esforço da equipe em todas as etapas de realização do projeto. “O trabalho é um vídeo turístico para ser vinculado na rede interna de televisão do aeroporto de São Luís. Ele funciona como um portal de conhecimento das maravilhas do nosso estado, favorecendo o turismo do Maranhão”, explica o aluno-líder do projeto Videotur, vencedor da categoria Áreas Emergentes e Produção Transdisciplinar em Comunicação, modalidade Produção Multimídia (avulso). Com o tema “Comunicação, Educação e Cultura na Era Digital”, o Intercom Nacional 2009 teve 4076 congressistas inscritos. Em 2010, o evento será sediado pela Universidade de Caxias do Sul (RS) e terá o tema “Comunicação, cultura e juventude”. A Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, organizadora do Intercom Nacional 2009, premiou 64 trabalhos: Sudeste (28), Sul (17), Nordeste (14), Norte (3) e Centro-Oeste (2). Três dos seis trabalhos da UFMA que concorreram no congresso foram premiados.

MINTER de Comunicação Social inicia atividades Nathália Isabella

Formado por uma turma com 10 mestrandos, sendo nove professores da UFMA e um da UNIVIMA (Universidade Virtual do Maranhão), iniciou-se em agosto o MINTER de Comunicação Social. Para o professor do curso de Comunicação Social e coordenador operacional do MINTER, Ferreira Júnior, o apoio da Administração Superior foi fundamental para a viabilização do curso. “O MINTER contribuirá com o crescimento do nosso curso em todos os sentidos, sobretudo, na capacitação docente. Além disso, será uma experiência importantíssima para ajudar na construção de nosso próprio mestrado em breve”, enfatizou. Os professores da Universidade Federal Fluminense de Niterói (UFF), Afonso Albuquerque e Fernando Resende, ministrarão algumas disciplinas do programa. O coordenador operacional é o professor Fernando Resende, e as aulas serão realizadas em São Luís, em sistemas de módulos. Em maio de 2010, os mestrandos cursarão uma disciplina em Niterói, na sede da UFF.


16 w

INOVAÇÕES E TECNOLOGIA

Edição: Izabel Almeida

Especial Meio Ambiente

Pesquisadores da UFMA aproveitam resíduos de madeira para desenvolver blocos, forros e pisos, utilizando-os na construção civil Foto: Israel De Napoli

Israel De Napoli

Novo sistema de telefonia da UFMA em formato totalmente digital Izabel Almeida

O recém implantado sistema de telefonia trouxe facilidades na comunicação interna e externa da Universidade. Totalmente digital, o sistema dispõe de guias vocais informando o estado do ramal e serviços como rechamada de ligação não atendida, conferência e consulta alternada entre ramais. Ela tem suporte para 1500 ramais, dos quais 780 estão sendo utilizados, o que representa um aumento de 50% em comparação com o sistema anterior. A rede se divide em três centrais. A primeira abrange os prédios do Centro de Ciências Sociais (CCSo), Colégio Universitário, prédio do Castelão, Centro de Ciências Humanas (CCH), Prefeitura de Campus e NTI. A segunda cobre o prédio do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET) e sua pós-graduação, enquanto a terceira é responsável pelo Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), o CEB Velho, o Pavilhão Tecnológico e as pós-graduações em Políticas Públicas e Educação. Outra novidade é que o sistema dispensa a discagem de operadora de longa distância para ligações estaduais, regionais ou internacionais, de acordo com a categoria de cada ramal. O novo prefixo é 3301 e ocupa a mesma faixa anterior de 8000 a 8999 e 9000 a 9999. A lista dos números e seus respectivos departamentos está disponível para consulta no site da UFMA.

PESQUISADOR

Bloco produzidos pelo Núcleo de Tecnologia das Madeiras e das Fibras; ao lado, professor Sanatiel Pereira

De acordo com o pesquisador, a mistura é composta de um aglomerante hidráulico (pasta suscetível ao endurecimento) e resíduos de madeira de diferentes granulometrias (tamanho dos grãos), o que pode deixar os produtos mais leves ou mais pesados. “Provavelmente os blocos, forros e pisos vão ter menor peso e características térmicas e acústicas diferenciadas de produtos similares

feitos com outros materiais”, destaca Sanatiel. DESPERDÍCIO DE MADEIRA Segundo o pesquisador, apenas 42% da madeira extraída é aproveitada pelas

Sanatiel de Jesus Pereira é graduado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual do Maranhão, mestre em Engenharia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutor em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é professor da UFMA e pesquisador do Núcleo de Tecnologia das Madeiras e das Fibras. Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Compósitos. Atua principalmente nos seguintes temas: celulose, papel, palmeiras e processo kraft.

Biodiesel de mamona: novas possibilidades para combustível biodegradável Izabel Almeida

O biodiesel, combustível renovável produzido a partir de matérias-primas vegetais, pode reduzir em até 70% as emissões de gás carbônico na atmosfera, se comparado ao diesel comum, muito poluente. No Brasil, a produção desse combustível ainda não supre a demanda, e desde julho de 2008 é obrigatória a mistura de 2% a 3% de biodiesel ao diesel convencional. Uma das matérias-primas mais utilizadas na produção de combustível biodegradável é a mamona, sobretudo no nordeste do país, por ser uma oleaginosa não comestível e facilmente adaptável às condições climáticas e de solo do país. As dificuldades no aproveitamento em larga escala desse vegetal por motores normais, devido a suas propriedades químicas, motivaram pesquisadores do Departamento de Tecnologia Química da UFMA a investigar a viabilidade de misturar biodiesel de mamona, diesel comum e álcool como alternativa para

o problema. “Não se imagina que o álcool possa ser utilizado em motores a diesel, mas é possível utilizá-lo em até 10% na mistura sem que haja alterações”, explica o coordenador do projeto, professor Wendell de La Salles. Segundo o professor, o biodiesel de mamona pode ser utilizado na mistura de diesel e álcool, mantendo a unidade da mistura mesmo a baixas temperaturas, antes só possível a temperatura ambiente. “Trata-se de um resultado bastante interessante, sobretudo a curto prazo”, destaca Foto: Izabel Almeida

Quando o assunto é meio ambiente, a redução do desmatamento é um dos grandes desafios enfrentados pelo poder público e pelas Organizações Não-Governamentais (ONGs). Mais do que diminuir a derrubada de árvores, o problema maior é o desperdício de madeira. Por isso, o Núcleo de Tecnologia das Madeiras e das Fibras da UFMA está desenvolvendo uma composição a base de resíduos de madeira (serragem) para produzir componentes de construção civil, como blocos, forros e pisos. Segundo o coordenador do projeto, Sanatiel de Jesus Pereira, o primeiro experimento será a construção de uma área de uso acadêmico para o Núcleo, uma habitação piloto para aplicar os elementos de construção desenvolvidos. “Já identificamos as principais espécies de madeira encontradas em forma de resíduo sólido, classificamos a melhor forma de utilização e desenvolvemos a composição para absorver os resíduos”, explica o professor do Departamento de Desenho e Tecnologia. Atualmente, os pesquisadores se empenham em produzir elementos para a construção de habitações de interesse social utilizando a composição de madeira. Após o processo de produção desses componentes, os produtos vão passar por testes de resistência. “Levando em consideração que os resíduos de madeira são considerados lixo industrial, o valor de mercado dos nossos produtos pode ser mais barato que o dos produtos a base de cimento e areia”, diz Sanatiel.

serrarias e indústrias de móveis. Dos 58% restantes, 30% são usados como energia e 28% são descartados como lixo industrial. Isso corresponde à retirada de 2,4 árvores para obter uma com volume totalmente comercial. Os resíduos de madeira são geralmente utilizados para a produção de carvão ou são queimados a céu aberto, o que contribui para o efeito estufa. O aproveitamento pode contribuir para a racionalização dos recursos florestais, bem como para gerar novas alternativas econômicas. Os resíduos obtidos pelo Núcleo de Tecnologia das Madeiras e das Fibras da UFMA são oriundos de indústrias de móveis do município de São Bento (a 300 Km de São Luís).

Salles. No entanto, a quantidade necessária para manter esse equilíbrio, superior a 15%, ainda é alta para aplicação em grande escala. Assim, a etapa seguinte da pesquisa consiste em isolar a substância presente no biodiesel, responsável por esse equilíbrio. O projeto da UFMA está entre os pioneiros no país na utilização de biodiesel de mamona como aditivo na mistura álcool-diesel. Outros aditivos com efeito similar já estão em teste, inclusive no Brasil, mas com altos custos por litro. Perfil Wendell de La Salles é graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com doutorado em Engenharia de Processos pelo INTP de Toulouse (França). É professor do Departamento de Tecnologia Química da UFMA, coordenando o curso de Engenharia Química e atuando na área de petróleo e tecnologia de surfatantes.

Sistema de localização de ônibus urbanos via celular informa quando o coletivo vai passar Israel De Napoli

Imagine chegar na parada de ônibus, consultar o celular e saber que horas vai passar o próximo coletivo? Pesquisadores do Departamento de Engenharia de Eletricidade da UFMA estão desenvolvendo um sistema de identificação e localização de ônibus urbanos via celular. Segundo o professor Marcos Tadeu Rezende de Araújo, o sistema acabará com a superlotação em horários de pico, visto que o passageiro poderá se programar e saber em que momento o próximo ônibus passará. O sistema eletrônico utilizará sensores ao longo do percurso e nos coletivos. De acordo com o pesquisador, as informações obtidas pelos mecanismos serão enviadas para um servidor central e poderão ser acessadas tanto pelo celular quanto por um website. “O projeto tem como meta fazer o monitoramento de duas linhas de ônibus que fazem o transporte de passageiros nas áreas do Campus da UFMA e

do bairro Sá Viana”, explica Marcos Tadeu. Os seis sensores serão distribuídos no caminho do Campus do Bacanga ao Centro de São Luís, por exemplo: Ceprama (Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão) e Rua das Cajazeiras. “O sistema via celular também vai oferecer conforto e segurança, já que os passageiros podem programar o horário de ir à parada de ônibus”, ressalta o pesquisador. O projeto teve início no começo deste ano e, atualmente, os pesquisadores fazem levantamento de dados e visitas a outros centros para obter informações técnicas. Recentemente, o grupo esteve na Alemanha, conhecendo os sistemas de localização de ônibus via wireless das cidades de Berlim e Hildesheim, além de visitar os laboratórios de Hannover. “Em São José dos Campos, visitamos empresas brasileiras que usam outro tipo de telcnologia de localização via GPS”, detalha ele.

O projeto vai utilizar sistema operacional Linux e o MySQL, sistema de gerenciamento de banco de dados muito popular, amplamente utilizado na internet. PERFIL DO PESQUISADOR Marcos Tadeu Rezende de Araújo possui mestrado em Engenharia de Eletricidade pela Universidade Federal do Maranhão. Atualmente é professor da UFMA e presidente do conselho consultivo da Incubem (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica do Estado do Maranhão). Tem experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Automação Eletrônica de Processos Elétricos e Industriais, atuando principalmente nos seguintes temas: Automação de Processos Industriais, Microcontroladores, Engenharia de Tráfego, Rede de Comunicação Digital e Incubadoras de Empresas.


EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Edição: Israel De Napoli

w17

Foto: Israel De Napoli

Núcleo de Educação a Distância ganha nova estrutura física Foram 629 mil reais investidos em equipamentos e construções de salas apropriadas para apoiar os 13 pólos da UAB Israel De Napoli

Recepção do Núcleo de Educação a Distância

NEaD adquire lousa interativa A intenção é deixar as aulas de ensino a distância mais atrativas e dinâmicas Israel De Napoli

Muitos professores têm o desejo de tornar as aulas de educação a distância mais atrativas. Vários são os fatores que podem desistimular o aluno e impossibilitá-lo de se manter participante no curso. Pensando nisso, o Núcleo de Educação a Distância (NEaD) da Universidade Federal do Maranhão adquiriu uma lousa interativa com o objetivo de deixar as aulas oferecidas aos cursos de graduação mais dinâmicas e produtivas. A lousa interativa funciona com uma caneta magnética e possibilita total interação com a tela do computador. Ela é composta por um quadro eletrônico conectado ao computor por meio de uma conexão USB. De acordo com o coordenador tecnológico do NEaD, Rafael Martins, ao tocar a lousa com a caneta, é possível que o professor realize anotações escritas ou opere qualquer software instalado no computador, diretamente da lousa. A caneta funciona como o mouse do computador. Com uma interface simples e fácil, a lousa interativa proporciona aos professores manejarem vários recursos capazes de criar aulas mais instigantes, mantendo os alunos focados no aprendizado. A lousa permite salvar, gravar vídeos e enviar por e-mail as aulas com anotações, uma grande facilidade para estudantes que não compareceram às aulas. Ela permite utilizar ferramentas virtuais de desenho geométrico como régua, compasso e transferidor para facilitar a visualização e o aprendizado de disciplinas técnicas, como Matemática, curso de graduação oferecido pelo NEaD nos municípios de Humberto de Campos e Nina Rodrigues.

A Universidade Federal do Maranhão tem contribuído significativamente para o crescimento da educação no estado. A educação a distância é uma alternativa preciosa para um país como o Brasil, de grande extensão territorial. Por isso, o Núcleo de Educação a Distância (NEaD) da UFMA tem colaborado para a democratização do conhecimento no Maranhão. A Administração Superior da Universidade tem investido em uma nova sede para o NEaD com o objetivo de estruturar o apoio aos cursos de modalidade a distância e distribuir oportunidades educacionais. Com ajuda da Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação, foram 629 mil reais investidos em construções de salas apropriadas para as coordenações (tecnológica e pedagógica), sala multimídia para a preparação de material didático, sala de videoconferência e sala de tutoria para apoio aos alunos. A Coordenação Tecnológica é responsável pela instalação de equipamentos e conexão de aparelhos de videoconferência. De acordo com o diretor do Núcleo de Educação a Distância da UFMA (NEaD), Othon Bastos Filho, pólos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) em todo o Maranhão estão sendo equipados com kits de videoconferência. “Além dos pólos da UAB, até dezembro de 2009, todos os campi da UFMA e os centros acadêmicos do campus do Bacanga, em São Luís, serão conectados por videoconferência”, afirma Othon. A Coordenação Pedagógica trabalha com o professor na preparação do material didático e videoaulas. Ela oferta periodicamente cursos

de capacitação de tutoria e moodle (ambiente virtual) ensinando metodologias de educação a distância para professores que querem trabalhar com essa modalidade de ensino. Para Othon Bastos Filho, a sala mais importante da nova estrutura é a de videoconferência. Munida de equipamentos de ponta, a sala é responsável pela transmissão das aulas para todos os pólos. “Nela, o professor tem a presencialidade mediada pela tecnologia de alta interação sem precisar sair da Universidade”, destaca o diretor do NEaD. O novo Núcleo de Educação a Distância, localizado no prédio Marechal Castelo Branco (Campus do Bacanga), também adquiriu um espaço adequado para que o tutor possa tirar dúvidas e atender, por meio da internet, os alunos dos diversos cursos. Antes o NEaD não tinha um local cômodo para o tutor fazer esse acompanhamento. “Outra novidade é uma sala especial para as secretárias dos cursos, onde elas podem atender solicitações de alunos, como declarações, carteiras estudantis e disponibilização de notas no sistema da Universidade”, explica Othon. Com a Universidade Aberta do Brasil, criada em 2005 pelo Ministério da Educação para levar ensino público aos municípios brasileiros que não têm cursos de nível superior, o NEaD já mantém 13 pólos em todo o Maranhão e oferece cursos de Bacharelado em Administração, Licenciatura em Matemática, Licenciatura em Pedagogia, Licenciatura em Química e Licenciatura em Ciências Biológicas.

UFMA tem nove cursos de aperfeiçoamento aprovados pelo MEC Tissiana Carvalhêdo

A partir do primeiro semestre de 2010, professores maranhenses terão a oportunidade de ingressar em nove cursos de formação continuada nas áreas de diversidade. Os cursos serão ofertados pela UFMA em virtude da aprovação em edital público da Rede de Educação para a Diversidade - programa do Ministério da Educação (MEC) destinado às instituições integrantes do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Na modalidade semipresencial, os cursos de aperfeiçoamento oferecidos são nas seguintes áreas: Educação para a Diversidade; Educação Integral e Integrada; Relações Étnico-Raciais; Gênero e Diversidade na Escola; Educação de Jovens e Adultos; Direitos Humanos; Educação do Campo; Material Didático e Mediadores de Leitura. O programa irá contemplar 2.880 profissionais das redes públicas de ensino do Maranhão, que irão participar dos cursos nos Pólos UAB de Porto Franco, Carolina, Santa Inês, Imperatriz, Arari, São João dos Patos, Timbiras, Santa Quitéria, Caxias, Nina Rodrigues, Grajaú, Humberto de Campos, Codó e Bom Jesus das Selvas. “Com esta iniciativa, a UFMA beneficiará quase três mil professores que dificilmente teriam condições de se deslocar de suas cidades

para ingressar em um curso presencial na capital”, destaca Othon Bastos Filho, diretor do Núcleo de Educação a Distância (NEaD), setor que dará o apoio tecnológico, de tutoria e produção de material didático. As vagas serão abertas em janeiro de 2010, no entanto a primeira fase para implementação dos cursos já foi realizada no II Seminário Nacional da Rede Equipe do NEaD durante II Seminário Nacional da Rede de Educação para a Diversidade de Educação para a Diversidade, que ocorreu entre os dias 17 e 19 de agosto, em participou de uma reunião do Programa Brasília. O evento reuniu representantes de Nacional de Formação em Administração todas as instituições participantes do programa Pública (PNAP), onde a UFMA teve a para esclarecimentos sobre conteúdos de aprovação de três cursos de especialização cursos, material didático, avaliação, custos e (Gestão Pública, Gestão Municipal e Gestão em Saúde) e um curso de graduação (Bacharelado outros tópicos operacionais. Ainda em Brasília, a equipe do NEaD em Gestão Pública).

Processo Seletivo Especial para cursos de licenciatura e Administração Matemática; em Imperatriz, 50 vagas para Licenciatura em Matemática; em Caxias, 40 vagas para Licenciatura O Núcleo de Educação a Distância, em Matemática; e em Grajaú, 35 por meio da Pró-Reitoria de Ensino vagas para Licenciatura em Ciências (Proen), realizou no dia 23 de agosto o Biológicas. Processo Seletivo Especial (Educação a As provas tiveram questões de Distância) para os cursos de Bacharelado conhecimentos básicos, disciplina em Administração, Licenciatura em específica do curso e redação, Matemática, Licenciatura em Ciências sendo que todas foram formuladas Biológicas e Licenciatura em Pedagogia, tendo como referência os conteúdos oferecendo 305 vagas, ao todo. As provas trabalhados na Educação Básica/ foram aplicadas das 13h às 18h nos Ensino Médio. pólos da Universidade Aberta do Brasil De acordo com o diretor do NEaD, (UAB) de Porto Franco, Humberto Othon Bastos Filho, em setembro de Campos, Nina Rodrigues, Grajaú, o Núcleo lança um novo edital Caxias e Imperatriz. Diretor e técnicos do NEaD durante o Seletivo em Humberto de Campus para a realização de uma segunda O Processo Seletivo Especial etapa do Processo Seletivo Especial para o ofereceu, em Porto Franco, 50 vagas Licenciatura em Pedagogia e 40 vagas para preenchimento das 890 vagas que foram para Bacharelado em Administração; Licenciatura em Matemática; em Nina ofertadas nos 13 pólos da UAB. em Humberto de Campos, 50 vagas para Rodrigues, 40 vagas para Licenciatura em Israel De Napoli


18 w

GERAL

UFMA realiza Seminário “Envelhecimento e Saúde Social” orgulho de estar aqui, vendo trabalhos de jovens sobre nós, idosos”, afirma ela. Ela é integrante da AAUNI da UFMA e de grupos de idosos do SESC. O evento foi realizado nos auditórios do Núcleo de Esportes e da Associação dos Comerciários do Maranhão e reuniu professores do Departamento de Educação Física, Agripino Júnior e Ana Tereza Bacelar, representantes do CAISI (Centro de Integração ao Idoso), Fabíola Veloso e Maria Mirtes, do CIAPVI (Centro Integrado de Apoio e Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa), a pesquisadora e coordenadora do website Portal do Envelhecimento, atuando como colaboradora, Beltrina Côrte, e a arquiteta da PUC-SP, Ana Cristina Satiro, além de estudantes de áreas como Nutrição, Teatro, Fisioterapia, Educação Física e vários profissionais da área para uma reflexão sobre a possibilidade de promoção de um envelhecimento de qualidade.

Marina Farias

Envelhecer é uma etapa importante na vida de qualquer pessoa, na qual ocorrem transformações físicas, psicológicas e de comportamento. É nesse momento que o indivíduo deve manter-se ativo para que essa fase seja aproveitada de forma saudável. A partir desta perspectiva, o Núcleo de Capacitação e Estudos do Processo de Envelhecimento (NUCEPE) e acadêmicos do 7º período de Educação Física promoveram, de 03 a 04 de julho, o I Seminário de Envelhecimento e Saúde Social, com o tema “A sociedade moderna e a atuação multiprofissional na construção de um processo de envelhecimento sadio”. O objetivo é proporcionar aos coordenadores de projetos profissionais e estudantes da área de Educação Física e Saúde, a troca de experiências entre os gestores da Universidade e idosos, além da divulgação de conhecimentos relativos à temática do envelhecimento e da educação no campo universitário. Dentro das temáticas apresentadas foram debatidas questões relacionadas à prática de atividades físicas, alimentação e o papel familiar na vida dos idosos. De acordo com a psicóloga Lia Farah, a terceira idade é uma fase delicada que merece muita atenção. “Muitos filhos precisam perceber que seus pais envelheceram e com isso precisam dar cuidado, amor e carinho, porque logo serão eles que estarão envelhecendo”, ressalta. Integraram a programação, oficinas sobre o

Seminário reúne acadêmicos e profissionais de diversas áreas

papel familiar na vida do idoso; o que é o Mal de Alzheimer e doenças similares; o uso abusivo de remédios, ministrado pela professora da UFMA, Terezinha Rêgo, que alertou para os cuidados que se deve tomar na automedicação e as consequências para a saúde do idoso, destacando ainda o consumo de fitoterápicos. “Muitos idosos tomam remédios da medicina alternativa devido à cultura e vivência neste meio”, afirma. A arquiteta Ana Cristina Satiro foi a

palestrante da cerimônia de abertura. Ela ministrou o tema: “Desenvolvimento tecnológico e modernização da sociedade”, na qual traçou a influência dessas transformações no cotidiano do idoso. A aposentada Maria José Veloso, 79 anos, participou do Seminário como ouvinte e ficou muito feliz com a realização de um trabalho como este. “Participo da Associação dos Amigos da UNITI desde a fundação e me

ACORDOS A presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso, Ivaneide Giacomini, vai assinar uma ata para assento do Nucepe (Núcleo de Capacitação e Estudos do Processo de Envelhecimento) para compor a ANG (Associação Brasileira de Geronotologia) e ABRAZ (Associação Brasileira de Doença de Alzahmeir) com trabalhos com ênfase no envelhecimento.

Universidade promove III Semana de Administração Izabel Almeida

Rondonistas e assessora de Interiorização, Cenidalva Teixeira

Rondonistas da Universidade desenvolvem trabalhos no interior e em outros estados

Está aberto o período de inscrição de trabalhos científicos para a III Semana de Administração da Universidade Federal do Maranhão. O evento tem como tema central “Administrar na crise: os desafios da competitividade e empregabilidade” e pretende reunir 500 pessoas, entre profissionais da área, estudantes e professores da UFMA, no período de 11 a 13 de novembro, no Auditório da Assembleia Legislativa. Fazem parte da programação palestrantes locais, nacionais e internacionais, além de palestras, mesas redondas e apresentações de trabalhos. Os artigos científicos podem ser enviados até o dia 20 de setembro. As áreas temáticas são Marketing, Novas

Tecnologias, Empreendedorismo e Responsabilidade Social; Administração Hospitalar e Organização do Trabalho; Teoria Geral da Administração; Gestão PúblicoPrivada; Organização Empresarial e Novas Ferramentas de Gestão; Reestruturação Empresarial e as Novas Tecnologias da Informação e Tema Livre. Os interessados em participar do evento também já podem realizar suas inscrições no site www.seadufma.tk, efetuando até o dia 14 de outubro o pagamento de 70 reais para estudantes e 100 reais para profissionais. Após essa data, o valor aumenta para 80 e 120 reais, respectivamente. Mais informações sobre a SEAD, enviar e-mail para o endereço ufma.sead@yahoo.com.br ou pelo telefone 3301-8448.

Encontro Maranhense de Administração

Izabel Almeida

A equipe de rondonistas da Universidade Federal do Maranhão está trabalhando desde sua formação pelo desenvolvimento de comunidades carentes no interior do estado e em outras federações. Recentemente, o grupo formado por 6 acadêmicos dos cursos de Teatro, Medicina, Enfermagem, Artes Visuais e Serviço Social esteve na Paraíba para realizar atividades voluntárias. O Rondon é um projeto de integração social coordenado pelo Ministério da Defesa e conta com a colaboração da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação – MEC. Além de envolver atividades voluntárias de universitários, buscando aproximar os estudantes da realidade do país, o Rondon também contribui para o desenvolvimento de comunidades carentes,sendo realizado duas vezes por ano, no período de férias dos universitários. Liderados pela professora Bia Almeida e representando a Operação Nordeste-Sul do Projeto Rondon, os estudantes visitaram o estado juntamente com os rondonistas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFET/MG). Nessa visita, as lideranças locais e prefeituras ficaram a par das condições de realização do projeto e dos trabalhos a serem realizados pela UFMA e outras universidades.

Antes da SEAD, os acadêmicos participam ainda do 12º Encontro Maranhense de Administração, entre os dias 15 e 17 de setembro, com o tema “Tendência e oportunidades para o mercado de trabalho: inovação, competitividade, ciência e tecnologia”. A Universidade é parceira do evento, que contará com palestras sobre sustentabilidade, gestão de pessoas, indústria, comércio e marketing. A UFMA possui um posto de inscrição localizado no CCSO para que alunos de Administração e áreas afins possam se inscrever no evento. Para maiores informações: site www.cra-emad.com.br ou pelo telefone 32684147.

CULTURA

II Curta Lençóis: UFMA faz parceria com Secretaria de Meio Ambiente Izabel Almeida

Reitor Natalino Salgado e as professoras Nair Portela e Bia Almeida acompanham embarque do grupo de rondonistas da UFMA

A segunda edição do Festival Curta Lençóis: Festival Regional de Cine-Vídeo nos Lençóis Maranhenses acontece entre os dias 10 e 12 de outubro, na cidade de Barreirinhas, com a proposta de discutir temas relacionados ao meio ambiente. “A ideia é aprofundar a questão do meio ambiente e turismo sustentável no estado”, explica o diretor do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA, Alberto Dantas. O evento vai contar com painéis sobre cinema, meio ambiente e cultura, além das exibições em uma sessão pública e outra fechada. Os filmes serão todos apresentados em formato digital.


CULTURA

Edição: Izabel Almeida

Eventos culturais da UFMA batem recordes em 2009 Com programações dinâmicas e revelando talentos, as atividades culturais contaram com ampla participação do público Gustavo Rodrigues

Em 2009, a Universidade Federal do Maranhão investiu ainda mais em cultura. Por meio do Departamento de Assuntos Culturais (DAC), a Universidade ofereceu opções diversas a públicos de todas as idades, com eventos de repercussão estadual, nacional e internacional. Alberto Dantas, diretor do Departamento, afirma que os eventos superaram as expectativas, destacando o Maranhão Vídeo de Bolso, o Festival Guarnicê de Cinema e a Mostra Brasileira de Humor no Maranhão como as principais programações do primeiro semestre.

O Guarnicê manteve a qualidade de sua programação e bateu recorde de público e trabalhos apresentados. Reuniu mais de 10 mil pessoas e 180 trabalhos apresentados, nas categorias filmes, vídeos de um minuto e videoclipes de várias partes do país. Além destes, a mostra francesa apresentou obras em caráter comemorativo ao Ano da França no Brasil, laboratórios e oficinas.

Vídeo de Bolso Em sua segunda edição, o Maranhão Vídeo de Bolso conseguiu atrair para o Cine Praia

Contou com a performance do mímico Gilson César, que levou o espetáculo Cartoon, montado na Itália. “Cartoon deu uma dinâmica nova para o Salão de Humor porque teatralizou os cartuns. A mostra atravessou os meses de julho e agosto, encerrando-se no dia 22 de agosto, no Salão Antônio Almeida, no DAC. Cartunistas e chargistas locais e também do Pará, Piauí e de São Paulo tiveram a oportunidade de mostrar sua arte. Até o fim do ano, a Universidade vai oferecer uma rica agenda cultural. Estão previstos o 23º Festival Brasileiro de Poesia no Maranhão e a 13ª Mostra Brasileira de Canto Lírico, além do Festival Brasileiro de Canto Coral no Maranhão (FEMACO).

Coral da UFMA completa 30 anos com apresentações de recitais em todo o país Foto: DAC

Cadu Pinheiro

O passar dos anos comprova o sucesso e a experiência do Coral da Universidade Federal do Maranhão. Ao completar 30 anos de existência, o grupo relembra as várias participações em concertos e festivais pelo Brasil e parcerias com representantes ilustres da Música Popular Maranhense, como Gabriel Melônio e Rosa Reis. Criado em 1979 para inauguração do Palácio Cristo Rei, então Reitoria da UFMA, o grupo já se apresentou nas cidades de Aracaju (PB), Natal (RN), Anápolis (GO) e Teresina (PI). Ao longo de sua trajetória, o Coral passou pela direção de vários regentes, entre eles, Mario Cella e Giovanni Pelela, Alberto Dantas e Fernando Mouchereck. Atualmente, está sobre a regência da professora Angélica Vieira, que o reassumiu recentemente. Em sua composição atual, o Coral possui 30 vozes entre tenores, baixos, sopranos e contraltos de faixa etária entre 25 e 60 anos. Segundo Angélica Vieira, qualquer pessoa pode participar do Coral. Por iniciativa do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA (DAC), responsável pelo coral, as inscrições são feitas gratuitamente pela Universidade. A meta é atrair estudantes universitários para participar do grupo de canto, pois a maioria dos participantes é da comunidade e do Colégio Universitário.

Obras de revitalização do Palacete Gentil Braga previstas para 2010 Izabel Almeida

As obras de revitalização da sede do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA (DAC/PROEX) estão com início previsto para 2010. Segundo o diretor do DAC, o projeto da reforma do Palacete Gentil Braga já foi aprovado. O Palacete é um sobrado do século XVIII que exige cuidado redobrado, daí a parceria da Universidade com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Desde o início do ano, gestores das duas instituições se reúnem para viabilizar o projeto.

Fotos: DAC

A atriz Léa Garcia recebe Troféu Guarnicê

Salão de Humor

Guarnicê “Um festival de altíssimo nível, com filmes maranhenses premiados e júri muito qualificado”. Estas foram as palavras do diretor do DAC para descrever o 32º Festival Guarnicê de Cinema, que aconteceu entre os dias 17 e 21 de junho, no Centro Cultural Odylo Costa Filho.

Grande aproximadamente 1.200 pessoas, que presenciaram uma competição de temática livre, com mídias alternativas como máquinas fotográficas, telefones celulares, webcam, e outras mídias. Este ano ganhou uma roupagem mais jovem que a sua estreia, com uma banda de rock apresentando os 33 vídeos. Realizado em 22 e 23 de abril, também ofereceu workshops e oficinas, revelando novos talentos no setor.

w19

Daniel Drumond é o vencedor do Festival de Vídeo de Bolso

Ator Gilson César abriu mostra de humor com espetáculo Cartuns

Departamento de Comunicação Social da UFMA promove o I Musicom Cadu Pinheiro

Em sua composição atual, o Coral possui 30 vozes entre tenores, baixos, sopranos e contraltos de faixa etária entre 25 e 60 anos

REGENTE Angélica Vieira é integrante do Coral da UFMA desde sua fundação, quando o grupo surgiu com o objetivo de agregar trabalho musical entre os funcionários da Universidade para os alunos da Instituição e também para a comunidade, sendo um projeto ligado à extensão da UFMA. A regente fala que o trabalho no Coral não se limita apenas a cantar, existindo todo um processo pedagógico musical e fala da importância que a música exerce em outras ciências. “As pessoas precisam se conscientizar que a música toca todas as áreas. Hoje, já existe

engenheiro de som que comanda um estúdio e por mais que ele tenha um conhecimento em tecnologia, ter conhecimento na área de música é fundamental”, esclarece. Além das aulas de canto, a professora diz que é realizado todo um acompanhamento com o aluno, como técnicas vocais, partituras, técnica postural, movimentos, trabalhos de correção fono-auditiva. “Toda pessoa que fala pode cantar. As pessoas, às vezes, apresentam dificuldades como a timidez ou ouvir a nota e decodificála, por isso acham que são desafinadas. Porém, essas dificuldades podem ser resolvidas com todo um processo de trabalho”, explica.

13º Maracanto acontece de 15 a 18 de setembro Izabel Almeida

A 13ª edição da Mostra Maranhense de Canto Lírico acontece entre os dias 15 e 18 de setembro. O evento é um dos maiores da música erudita do Brasil e vai distribuir R$ 17 mil reais em premiações. A novidade desta edição é uma categoria para cantores acima de 41 anos. Cantores líricos brasileiros e de outros países concorrem em duas categorias. Na categoria A, concorrem estudantes com idade entre 18 e 25 anos; já a categoria B é destinada a estudantes de canto e professores com idade entre 26 e 40 anos. O diretor do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA, Alberto Dantas, destaca a criação de uma mostra paralela. “Neste ano houve mudanças nas categorias, foi criada a Mostra ‘Margarida Sachero’ para cantores acima dos 41anos”, explica. A Mostra foi

batizada em homenagem à soprano italiana, uma das maiores da Europa, que realizou apresentações no Maranhão e em Pernambuco no século passado. Serão escolhidos 1º, 2º e 3º lugares, em cada categoria: A - 18 a 25 anos; B - 26 a 40 anos, que serão premiados com o Troféu Oficial do Maracanto e um prêmio em dinheiro: 1º Lugar: R$ 5.000,00 (cinco mil reais) 2º Lugar: R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) 3º Lugar: R$ 1.000,00 (um mil reais) Todos os candidatos receberão certificado de participação. A sessão final da Mostra será aberta ao público. Para mais informações, entrar em contato pelo telefone do DAC:3232 3901

Artistas, pesquisadores, educadores e militantes do movimento cultural têm encontro marcado na UFMA. Com a finalidade de fomentar debates sobre os processos de configuração e remodelamentos que permeiam a temática música popular nos dias atuais, o Departamento de Comunicação Social promove o I Musicom, entre os dias 21 e 23 de outubro no Centro de Ciências Sociais (CCSO), Campus do Bacanga, em São Luís. Durante o encontro, cujo tema é “Tendências e convergências da música na cultura midiática”, artistas, produtores, pesquisadores e estudantes vão discutir o dinamismo e a materialidade midiática da música nos dias atuais, destacando as interfaces e relação direta entre a mídia e o acontecer da música no dia-a-dia. As inscrições para o evento podem ser feitas até o dia 15 de setembro, pelo endereço www.musicom.ufma.br, onde os interessados encontram ainda orientações para submissão de trabalhos. Todos eles devem ser enviados de modo completo, pois não serão aceitos resumos expandidos, nem após o período estipulado para submetê-los. Paralelamente ao Musicom, será realizada, nos dias 22 e 23, a II Mostra de Mídia e Música, que em sua primeira edição foi sediada na UFPE. Para participar, basta indicar interesse ao se inscrever para o Musicom e em caso de envio de produção sonora (música experimental, vinhetas, rearranjos, peças de sonoplastia, etc.), é preciso enviar resumo de até 30 linhas do produto, além dos demais procedimentos da mostra. Entre os palestrantes do I Musicom, estão pesquisadores renomados de todo o país, como o professor Dr. Jeder Janotti Jr (UFBA) e professor Dr. Felipe da Costa Trotta (UFPE). As sessões temáticas (grupos de trabalhos ou mesas) são distribuídas de acordo com a abordagem dos papers. Mais informações, enviar e-mail para musicom.ufma@gmail.com.


ESPORTE

20 w

Edição: Lideney Ribeiro

A UFMA não medirá esforços para que em 2010 possa conquistar a hegemonia do esporte universitário maranhense

Foto: Rafael Arrais

Foto: Rafael Arrais

Assessor José Carlos

UFMA é campeã geral dos JUMs 2009

Equipe de basquetebol feminino

Foto: Cadu Pinheiro

UFMA é medalha de prata no handebol

Universidade é destaque também nos esportes individuais brasileiros

A

Universidade Federal do Maranhão (UFMA) confirmou o favoritismo nos Jogos Universitários Maranhenses (JUMS). A Instituição alcançou a marca de 205 medalhas, sendo a primeira colocada na classificação geral. O resultado é consequência de uma política de incentivo da atual gestão e acompanhamento de profissionais da Educação Física na preparação dos atletas. O JUMS 2009 reuniu dez Instituições de Ensino Superior do Maranhão em 12 modalidades esportivas nos gêneros masculino e feminino. Nas modalidades individuais como atletismo e natação, a Universidade se destacou em todos os jogos contra o Uniceuma, a Faculdade São Luís, a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e o Instituto Federal do Maranhão (IFMA). As competições ocorreram no mês de julho entre os dias 3 e 11, em São Luís. Segundo o diretor executivo da comissão organizadora do JUMS, Hamilton Ferro, o desempenho das equipes foi satisfatório, devido à motivação e à força de vontade dos participantes. “A UFMA teve uma maravilhosa atuação nos jogos individuais, chegando às finais em várias modalidades graças ao investimento, ao planejamento e principalmente ao treinamento dos jogadores e a organização da delegação”, ressalta.

certame, conquistando 17 medalhas de ouro, 8 de prata e 2 de bronze, num total de 27, o que equivaleu a mais de 80% das medalhas entregues na competição. Outro esporte que esteve no ponto mais alto do pódio foi o futebol de campo. Com uma campanha impecável, o futebol masculino foi campeão invicto do JUMS. Na final, a equipe da Universidade derrotou a UEMA/SL por 2 a 0 e levou o título. Na areia, o destaque foi a equipe de beach soccer que fez bonito e conquistou a medalha de prata. Disputando pela primeira vez uma final nessa modalidade, a UFMA foi derrotada pelo Uniceuma na disputa de penalidades, na Arena Domingos Leal na Lagoa, depois de um jogo repleto de viradas e emoção. Outras modalidades que ficaram com a prata foram o judô e o handebol feminino. A equipe de vôlei feminina também conquistou medalha. Em uma disputada partida contra a Unisulma, as atletas ficaram em terceiro lugar, faturando a medalha de bronze. O basquete masculino e o futsal feminino e masculino também conquistaram o terceiro lugar no JUMS 2009. JOGOS BRASILEIROS Foto: Rafael Arrais

DESAFIOS A força de vontade e a disciplina foram fundamentais para vencer os obstáculos que surgiram. Para o universitário dividir o tempo entre os estudos e as partidas é um desafio. A atleta do handebol feminino da UFMA, Liziane Carvalho, ressalta que a principal dificuldade foi a falta de compreensão de alguns professores, mas isso não interferiu no desempenho dela. “Alguns professores não me liberaram, mesmo assim joguei até o fim, conquistando uma medalha, superei as questões de notas pendentes”, garantiu. Devido aos investimentos em infraestrutura, o Núcleo de Esportes da UFMA passa por reformas e deve se tornar um centro olímpico de referência. Os atletas tiveram dificuldades para realizar os treinamentos preparatórios para as competições. Eles foram alocados a outros lugares cedidos por parceiros da Universidade. Nenhum desses empecilhos diminuiu o ânimo e o desejo de obter as primeiras colocações do JUMS. Superadas as dificuldades, a UFMA foi campeã geral no atletismo com 533 pontos, à frente do Uniceuma que obteve 483 pontos e da Faculdade São Luís com 46 pontos. Para o treinador da Universidade, Márcio Miguens, o grupo mostrou superação e força de vontade. “Mesmo com todos os problemas enfrentados, conseguimos inscrever os atletas, que disputaram até outras modalidades, e superamos todos as dificuldades para sermos campeões”, ressaltou. Além do atletismo, a UFMA demonstrou supremacia também na natação. Na modalidade, a Universidade obteve 249 pontos (118 masculino e 131 feminino), ficando em primeiro lugar no

No JUBS, Virgínia Pacheco ganhou medalha de bronze nos 100m borboleta

Os Jogos Universitários Brasileiros (JUBS 2009), realizados de 14 a 23 de agosto, reuniram atletas de todo o Brasil. A Universidade Federal do Maranhão competiu nas modalidades natação, xadrez, judô e atletismo, conquistando bons resultados. “Todos os atletas foram bem, principalmente pelo nível dos participantes, o que levou a competição a ficar mais acirrada ainda”, avaliou o presidente da FAME (Federação Acadêmica Maranhense de Esporte), Hamilton Ferro, satisfeito com os resultados nas competições individuais. O destaque da Universidade nas Olimpíadas foi a equipe de natação, que conquistou a medalha de bronze na prova

A equipe feminina de vôlei leva o bronze Foto: Rafael Arrais

Marina Farias e Rafael Arrais

Equipe de natação da Universidade é destaque em 12 finais no JUBS

dos 100m borboleta feminino, com a nadadora e estudante do curso de Odontologia, Virgínia Pacheco. Foi na modalidade, também, que a UFMA chegou mais longe. Ao todo, a natação participou de doze finais. Para o técnico Mario Sevilio, a competição teve um nível elevado, com participação, inclusive, de atletas que disputaram jogos olímpicos e mundiais. “Esse forte nível que tivemos aqui foi muito importante, pois mostrou que o Maranhão tem potencial na natação”, declarou. Mesmo sem conquistar medalhas, para muitos atletas a competição foi importante. Essa é a opinião do enxadrista Edson Igor Oliveira, que teve três vitórias, duas derrotas e um empate. “É a primeira vez que participo de um evento desta magnitude, e só pelo fato de jogar com pessoas de alto nível como os mestres do xadrez, já me considero um vencedor”, declara. A equipe de atletismo da UFMA também compartilha desse conceito. Para o atleta Everton de Carvalho foi importante conhecer a realidade do esporte a nível nacional. “Ter tido a oportunidade de participar das competições com grandes campeões nos enche de motivação para nos prepararmos melhor e obtermos melhores resultados nas Olimpíadas Universitárias do próximo ano”, enfatizou. O judô feminino também teve destaques. A maranhense Patrícia Araújo estava entre as melhores do Brasil, juntamente com as judocas de Santa Catarina e do Rio de Janeiro. “Fiquei surpresa porque não imaginava está entre as melhores das universidades brasileiras. Fiquei sabendo no momento da pesagem, em que a organização das olimpíadas me colocou como uma das favoritas na modalidade” disse. As Olimpíadas Universitárias reuniram atletas de norte a sul do país em modalidades coletivas e individuais. No ano que vem a competição será em Blumenau, Santa Catarina, em que a UFMA estará novamente representando o Maranhão com a certeza de medalhas.


Jornal da Universidade 4ª Edição