Page 1

portfolio

lucas passold arq / urb / arte


“Por trás de uma simplicidade há uma grande complexidade”


projeto de mobiliário urbano para balneário camboriú (pág. 09)


PERFIL. Arquiteto e Urbanista com 27 anos de idade, nascido em Curitiba e formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2016. Tenho 4 anos de experiência fazendo estágios e trabalhos em escritórios de arquitetura, urbanismo e paisagismo. Em paralelo realizo experiências próprias de cocriação criativa. Minhas especialidades são: criação de projetos, desenvolvimento rápido de maquetes 3D, diagramação, ilustração e desenho.

OBJETIVO. Cargo de Arquiteto e Urbanista. Tenho o objetivo de contribuir com minhas habilidades adquiridas em projetos residenciais, comerciais e corporativos, bem como em projetos de paisagismo e urbanismo. Desejo desenvolver minhas competências profissionais com colegas mais experientes em um ambiente de trabalho dinâmico e saudável.

FORMAÇÃO ACADÊMICA. 2016

Universidade Federal de Santa Catarina Graduação em Arquitetura e Urbanismo Florianópolis, SC

2014 2015

Universidade Corvinus Faculdade de Paisagismo Intercâmbio acadêmico de graduação Budapeste, Hungria

EXPERIÊNCIA. mar. 2016 atual

CO STUDIO

ago. 2016 atual

NTN Arquitetura

jul. 2016 set. 2016

Pimont Arquitetura

Arquitetura, Design e Marketing. Criação de empresa com modelo de negócio colaborativo e multidisciplinar integrado a sistemas de inovação e economia criativa com arquitetura. Arquitetura e Urbanismo Coordenação de projetos de arquitetura residenciais, concepção de projeto executivo, detalhamentos e desenvolvimento de maquetes e renderizações. Arquitetura / Design de Interiores Concepção e execução de projeto de arquitetura comercial e corporativa, com projeto de ambientação e detalhamento de mobiliário.


HABILIDADES. Sketchup 2017 AutoCAD 2018 VectorWorks Revit 2017 V-ray 3.4 Lumion Photoshop CC Illustrator CC InDesign CC CorelDRAW Pacote Office QGIS

PREMIAÇÕES 2017

2

Concurso Cultural de Equipamentos e Mobiliários Urbanos para Balneário Camboriú Concurso nacional de arquitetura, projeto de ponto de ônibus, quiosque e bwc públicos. IAB/SC - Balneário Camboriú, SC

2016

2

Centro Sapiens - Cocreation Lab Edital de ideias de negócio de economia criativa, projeto Co-studio. Sapiens Parque S.A., Florianópolis.

2011

1

Concurso de Objeto Estético em Alusão ao 50º aniversário do Colégio de Aplicação da UFSC Escultura Três Amigos Colégio de Aplicação UFSC - Florianópolis, SC

PROFICIÊNCIA. português

inglês

espanhol

CONTRATE-ME! lapassold@gmail.com 48 998617211 Rua Cap. Romualdo de Barros, 861 Carvoeira, Florianópolis https://br.linkedin.com/in/lucaspassold/pt

húngaro


ARQUITETURA

URBANISMO

ARTE

mubc gonzaga censi advocacia natural house toque de camomila casa no campo pão à mão residência violatto nova sede da alstom vila do arvoredo escola de catequese caminho da água vão do mercado intervalo de diversidades

09 15 19 27 33 39 45 53 59 77 85 91 99

movimento traços urbanos parque tecnológico jardim do bispo húngaro szérvita tér blaha lujza tér templo de santa ana o homem caminha

111 115 125 129 137 143 153

janelas da rua uri sob a pele workshop de land art esculturas modernas MAPE vômito urbano três amigos ilustrações

165 167 171 177 181 187 191 195


2


ARQUITETURA

3


2

MUBC

Os mobiliários aqui apresentados tem o intuito de conectar os pontos de Balneário Camboriú através de uma forma compositiva que dê acesso digno ao espaço público e que gere uma identidade para a cidade e seus moradores. Assim, aliando arquitetura e design, projetamos objetos semitransparentes que são erguidos do chão, desobstruindo as vistas do entorno, e que se interceptam com outros elementos dando qualidade compositiva ao conjunto. Com uma construção limpa e modular, buscamos com os materiais e cores ressaltar a união da tecnologia com as belas paisagens que essa cidade litorânea proporciona para as pessoas.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autores Atividades realizadas 9

Softwares utilizados

CO STUDIO Concurso - 2º Colocado 2017 Balneário Camboriú, Brasil Arq. Lucas Passold Felipe R., Tamiris K. Ideação, Anteprojeto, Det.

Id Ps


10


11


1 2 3 4 5 6 7 8

1 - Revestimento de placas cimentícias 2 - Placa fotovoltaica e painel solar 3 - Reservatório de água 4 - Calhas para captação de água da chuva direcionada para caixas acopladas dos sanitários 5 - Camada de impermeabilização com manta asfáltica 6 - Steel deck 7 - Forro de gesso com iluminação sobreposta projetada pelas chapas metálicas perfuradas (item 17) 8 - Divisórias das cabines de madeira WPC na cor laranja escuro 9 - Equipamentos sanitários, com a opção de barras e espaço para portadores de necessidades especiais 10 - Porta de enrolar de aço, com pintura eletrostática cor grafite, para segurança física dos sanitários

9 10 11 12 13

11 - Chapas OSB 12 - Montantes e vigas metálicas com possibilidade de preenchimento termo-acústico entre os vãos (steel frame) 13 - Chapas OSB com revestimento interno de placas cerâmicas 14 - Piso cerâmico na área das cabines 15 - Base do banheiro em chapa OSB 16 - Base estrutural em steel frame 17 - Chapa metálica perfurada e = 5mm na cor laranja escuro para proteção solar e ventilação cruzada 18 - Montantes para sustentação das chapas perfuradas 19 - Trocador com divisor lateral dobrável. 20 - Pia acessível com duas torneiras sustentada por barras metálicas

12


13


14


gonzaga censi advocacia

Projeto de posicionamento e construção de marca, aplicado à arquitetura. A ideia do símbolo surgiu a partir da união de uma dualidade existente: a advocacia, e a maneira do avogado Gonzaga Censi atuar - mecanizado x humano; geométrico x orgânico, respectivamente. A oposição foi sintetizada através de duas figuras, a de um penhasco e um Pégaso, unidas em formato de um triângulo invertido. Características que são aplicadas também no mobiliário do projeto do escritório e na criação de dois ambientes contrastantes: íntimo x mecânico.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autores Atividades realizadas 15

Softwares utilizados

CO STUDIO Branding / Int. Comercial 2017 Florianópolis, Brasil Arq. Lucas Passold Tamiris K., Felipe R. Ideação, Exec., Det. e Obra


16


17


18


natural house

A Natural House, inserida na paisagem, tenta se comunicar com a mesma através de materiais brutos. Apesar das 3 casas serem iguais, a sua configuração no terreno e o seu desenho foram elaborados de maneira que a junção das casas não se tornasse perceptível. O volume se apresenta como um elemento único na paisagem, e não repetido. Como arquiteto responsável do projeto, acompanhei todas as etapas, do projeto legal ao executivo e detalhamentos para a execução da obra.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autores Atividades realizadas 19

Softwares utilizados

Ntn Arquitetura Residencial 2017 Florianópolis, Brasil Arq. Nelson Teixeira Netto Rafael T., Guilherme V., Lucas P. Proj. Legal, Exec., Det. e Obra


20


1

B

2

2

A

1

PLANTA BAIXA TÉRREO 0

21

5m


1

B

2

2

A

1

PLANTA BAIXA SEG. PAV. 0

5m

22


CORTE 01

CORTE 02 0 23

2m


FACHADA B

FACHADA A 0

2m 24


25


26


toque de camomila

Projeto para uma clínica estética, onde foi aplicada a metologia transdisciplinar do co-studio, em que o processo criativo é cocriado entre os profissionais do escritório e os clientes. As clientes precisavam criar sua empresa do zero, então participamos desde a elaboração do nome da clínica até a execução da obra. A Toque de Camomila nasceu da personalidade das duas sócias, muito diferentes, mas ao mesmo tempo complementares. Procuramos desenvolver um projeto de baixo custo, em que elas pudessem se sentir em casa, evidenciando suas personalidades com duas cores.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autores Atividades realizadas 27

Softwares utilizados

co-studio (autoral) Interiores comercial 2017 São José, SC, Brasil Arq. Lucas Passold Tamiris K., Felipe R. Proj., Exec., Det. e Obra


28


1

1

2

2

PLANTA BAIXA LAYOUT

CORTE 01

CORTE 02 0 29

1m


PERSPECTIVA SALA LARANJA

PERSPECTIVA SALA VERDE


PERSPECTIVA RECEPÇÃO 31


1 1 PLANTA BAIXA - ARMÁRIO COPA

VISTRA FRONTAL - ARMÁRIO COPA 0

1m

CORTE 01 32


casa no campo

Um casal de amigos nos pediu para realizar o Anteprojeto para uma casa de férias localizada em um condomínio de casas de campo. O terreno fica no alto da serra catarinense, por isso os clientes pediram uma casa que fosse acolhedora, de madeira, quente, e que tivesse espaço suficiente para receber amigos e aproveitar a vista do entorno. A primeira concepção da casa é apresentada aqui, onde procuramos seguir linhas limpas e materiais que se confundissem com as madeiras das árvores e o verde do entorno. A casa é terrea e se distribui em dois setores, social e íntimo, que se configuram com dois volumes justapostos que se sobressaem.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Atividades realizadas 33

Softwares utilizados

co-studio (autoral) Residencial 2016 Bom Jardim da Serra, Brasil Arq. Felipe Rizzon Partido inicial, concepção vol.

Ps


34


PERSPECTIVA FACHADA FRONTAL

35


PLANTA BAIXA HUMANIZADA

36


37


38


pão à mão

Uma jovem empreendedora decidiu abrir finalmente sua padaria com pães artesanais feitos através da fermentação natural. Localizada em um centro comercial, a pequenina loja precisava abrigar todos os equipamentos e fornos para a produção dos pães, assim como um espaço para receber seus clientes. Decidiu-se, como partido principal do projeto, criar um elemento icônico e transparente que fizesse a transição entre loja e fábrica. Esse gradil permite que os clientes acompanhem o processo manual de se fazer os pães, sintam o seu cheiro, e ao mesmo tempo tenham uma visão total do interior do estabelecimento.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Atividades realizadas Fotografia 39

Softwares utilizados

Pimont Arquitetura Interiores / Comercial 2016 Florianópolis, Brasil Arq. Henrique Pimont Coordenação total do projeto Gabriel Schlickmann


40


PLANTA BAIXA - TÉRREO 0 1m

41

PLANTA BAIXA - MEZANINO 0 1m


1 1 PLANTA BAIXA - ESTANTE DE PÃES

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA

VISTA FRONTAL - ESTANTE DE PÃES 0

CORTE 1

1m

42


43


44


residência Violatto

Esse foi o primeiro projeto de interiores de completa autoria, iniciando os trabalhos do co-studio, escritório criado com amigos arquitetos e designers. A cliente, de 70 anos de idade, decidiu mudar-se de Brasília para Florianópolis para começar uma nova etapa de vida e nos pediu para projetar todos os espaços de seu mais novo apartamento. O desafio foi aliar suas vontades e memórias antigas com o seu novo espírito de recomeço. Procuramos reinventar costumes que ela quis manter em mobiliários modernos, misturando o novo com o antigo, e ao mesmo tempo criando o tão sonhado lar doce lar.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autor Atividades realizadas 45

Softwares utilizados

co-studio (autoral) Design de Interiores 2016 Florianópolis, Brasil Arq. Lucas Passold Felipe Rizzon Concepção, plantas e maquete


46


47


PLANTA BAIXA LAYOUT 0

1m

48


49


Vista interna - sala de estar

50


Vista interna suíte principal

1

Planta Baixa - closet suíte

51

Vista Frontal - closet suíte

Corte 1 - closet


Vista interna - cozinha

Planta Baixa - cozinha

Vista Frontal - cozinha

52


nova sede da Alstom

Projeto realizado para concurso interno de escritórios, referente à nova sede da empresa Alstom. Dentro dos parâmetros do concurso, devia-se seguir o programa de necessidades da empresa, dentre eles o uso de equipamentos técnicos, o terreno préselecionado e o modelo de construção Built to Suit. O projeto tentou explorar ao máximo as possibilidades do terreno, deslocando os dois grandes volumes de forma a conectar o edifício através de um térreo livre com as duas frentes de rua. Ao mesmo tempo, proporcionar um espaço dinâmico e, saudável e diferenciado para os trabalhadores.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autor Atividades realizadas 53

Softwares utilizados

Estágio Profissional Concurso interno 2015 Florianópolis, Brasil Arq. Francisco Silveira Felipe Rizzon Concepção, plantas e maquete


54


55


RECEPÇÃO E CAFÉ 147m²

1 2 3 4 5

COPA 21m²

PROJEÇÃO MEZANINO

10

20

CIRCULAÇÃO 50m²

BANCADAS DE PRODUÇÃO 431m²

20m

0

DOCA

RECEB. MERC. 51m²

VESTIÁRIOS 114m²

ESTOQUE 596m²

PROJ. MEZANINO

ÁREA DE ESTAR E REUNIÕES 205m²

PLANTA BAIXA TÉRREO

56


57


58


vila do arvoredo

A Vila do Arvoredo é uma comunidade de cerca de 170 famílias que sofrem com uma série de problemas que são resultado da má gestão da cidade e das políticas urbanas aplicadas. As dunas, que anteriormente foram aterradas para a criação dos lotes, avançam na direção norte pela ação forte dos ventos sul fazendo com que algumas das casas da comunidade sejam soterradas pela areia. Assim, propõe-se como diretriz principal a elaboração de um anteprojeto de Habitações de Interesse Social para a comunidade Vila do Arvoredo que esteja de acordo com os critérios apresentados pelo Programa Minha Casa Minha Vida - Faixa 1.

Projeto Tipo Ano Localização Orientadora Softwares utilizados 59

Trabalho de Conclusão de Curso Habitação de Interesse Social 2016 Florianópolis, Brasil. Prof. Maria Inês Sugai

Ps Ai


60


61


Segundo Richard Rogers¹ em seu livro “Cidades para um pequeno planeta, não é possível existir harmonia urbana ou melhoria ambiental real sem paz e garantia da aplicação dos direitos humanos básicos. Mais que isso, é preciso inserir as pessoas que necessitam das benesses da cidade no contexto urbano, criando espaços públicos agradáveis e espaços de moradia adequados, possíveis de se chamar de lar, e assim, conquistar o mínimo de justiça social e dignidade dentro da cidade.

62


01

Casas atuais

02

Terrenos com solo sedimentado Terrenos instĂĄveis GalpĂŁo de lixo realocado

03

Terreno apropriado Rua realocada

63


04

Fluxo de pedestres Eixo compositivo

ea Ár de r

ze

La

Vento sul

05

Vias de pedestres Comunicação com o parque

06

64


Situação atual 65


Implantação da proposta

66


67


68


895cm

? Tipologia 01

? Tipologia 02 69


+

+

=

=

=

x3

Esquema compositivo das tipologias 70


71


Planta baixa - Pavimento Superior

Planta baixa - Térreo

72


73


74


75


76


escola de cataquese

O cliente necessitava de um projeto rápido e eficiente, de modo que a escola pudesse ser ampliada posteriormente, com baixo custo. Desse modo, optou-se pelo uso de materiais simples, como o tijolo à vista, evidenciando luz e sombras e os espaços de integração entre os alunos. A linguagem do projeto precisava concordar com o entorno e os edifícios existentes, do mesmo cliente. Assim optou-se pelo uso do telhado inclinado, atribuindo-o a uma volumentria mais contemporânea.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Atividades realizadas Softwares utilizados 77

Estágio Profissional Institucional 2015 Gov. Celso Ramos, Brasil Arq. Ricardo Monti Concepção, plantas e maquete

Ps


78


79

Planta Baixa - Térreo


Planta Baixa - Pav. Superior 80


Fachada Oeste

Fachada Leste

81


Fachada Sul

Fachada Norte

82


83


84


caminho da água

Como a água que nasce do solo e percorre o seu caminho de quedas e calmarias, a arquitetura proposta dirige o usuário pela experiência da água. No caso das Cataratas do Iguaçu, a água torna-se personagem principal da paisagem morrediça e a criação de um projeto que tornasse esse aspecto sensível ao ser humano foi a principal premissa deste trabalho. O percurso começa no nível mais alto do local, onde uma escadaria emoldura seu caminho, tornando-o parte da correnteza e levando-o até o edifício-passarela. De modo similar, elevadores levam outros usuários ao mesmo nível do edifício, desta vez percorrendo pela incisão horizontal feita na pedra. Projeto Tipo Ano Localização Co-autores Atividades realizadas Softwares utilizados 85

Concurso de estudantes - Projetar Equipamento Cultural 2014 Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil. Felipe Rizzon Concepção, maquete, plantas.


86


Elevador

TĂşnel

2

87


Implantação

Planta baixa e corte 0 20m 88


89


90


vão do mercado

Dentre as inúmeras estruturas de cobertura possíveis, pareceu-nos mais sensato e correto não concorrer com a pré-existência e sim valorizá-la. Dentro deste conceito partimos da materialização do vazio existente, como um “volume do vazio”, representando a área a ser coberta. Elevamos esta forma acima das paredes laterais do vão, mantendo-se a percepção do espaço existente e criando três módulos de estruturas porticadas de forma que quando movidas no sentido longitudinal, a menor seja completamente coberta pela intermediária, que por sua vez é sobreposta por completo sob o módulo maior.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autores Atividades realizadas Softwares utilizados 91

Concurso Nacional de Arquitetura Estrutura / Equipamento Cultural 2013 Florianópolis, Brasil Arq. Antônio Couto Nunes Thiago Costa e André de Amorim Concepção, maquete, esquemas, pós-produção de imagens.

Ps


92


93


Esquema - Processo e composição

94


1

2

3 4 5 6

7

1 - Coberturas superiores e laterais em vidro e montantes em aço; 2 - Pórticos em aço corten; 3 - Viga inferior de amarração dos módulos; 4 - Pontes rolantes; 5 - Vigas de suporte; 6 - Pilares em aço de seção circular; 7 - Sapatas isoladas.

95


Planta de Cobertura

96


97


98


intervalo de diversidades

Projeto que envolve a construção de moradias para os estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina. Desenvolveu-se no terreno proposto duas edificações de 7 e 14 andares que comportam em torno de 250 moradores. Como potenciais do projeto podem-se citar a conexão direta da rua com os edifícios através de uma escadaria - tornando este um espaço semi-público; a liberação do térreo para a conformação de espaços públicos de estar e convivência; os deslocamentos dos apartamentos individuais que criam espaços de integração em cada pavimento e sacadas para os apartamentos; e uma arquibancada para eventos e festas que acontece entre os dois edifícios. Projeto Tipo Ano Localização Orientador Softwares utilizados 99

Graduação Residência multifamiliar 2013 Florianópolis, SC Prof. Américo Ishida, Ricardo Socas e João Serraglio

Ps


100


APRESENTO-LHES A MORADIA ESTUDANTIL DA ufsc. aqui moram os estudantes da universidade que necessitam de auxílio financeiro para morar e estudar. a demanda de estudantes que gostariam de morar ali é de 2000 pessoas, sendo que o atual edifício abriga apenas 153 alunos. é preciso achar lugar para eles!!

os espacos de integracão são pouco atraentes

os apartamentos tem que ser divididos entre 2 a 3 pessoas ao mesmo tempo...

cozinhas e banheiros são compartilhados a cada dois apartamentos

os corredores são estreitos e não parecem ter relacão com o exterior

apesar da boa localizacão, os moradores não parecem felizes...

101

os jovens de hoje em dia realmente querem muita coisa!!


vamos ajudar os estudantes criando um novo jeito de morar! o terreno possui espaco para um novo edifício que iremos tentar juntar todas as necessidades e diversidades dos moradores. mas como agregar em um projeto a boa relacão do público com o privado; do individual com o coletivo?

ufsc

A moradia está bem localizada, próxima da universidade e de vários tipos de servico

indiv id

colet

iv

l ua

o

Coletivo

+ ad

priv

o

então, a chave deste projeto será a possibilidade de integrar todos esses fatores

aposto que o desnível do terreno poderá ajudar na insercão de um bar e na comunica cão entre os dois níveis... 102

adi a /mo r rua de/ ida oc açã

interva lo = bar

unic

nova mordadia

integração entre os prédios

com

com u

nic a

ção

com

as á

rea s ve rde

s

intervalo de diversidades!!

lic

o

púb

individual


desenvolvimento sequencial do volume da edificacão

N 1

2

3

N

4 Espaço privado coletivo Espaço privado individual

N

circulacao apto. - individual area coletiva N

Insolação e ventos predominantes

Estudo da conguração interna do edifício

Corte esquemático da lateral do terreno

Corte esquemático da lateral do terreno

layout interno mutável que visa preservar a intimidade dos moradores através da tipologia de kitinete. os quartos individuais agrupados liberam espaco suficiente para que as areas coletivas como cozinha, lavacao e lazer sejam maiores.

103

os esquemas demonstram as intencões de criacão de comunicacão, tanto do próprio terreno entre os prédios, quanto do terreno em relacão a rua. Tentou-se ao mesmo tempo levar o edifício até a rua, enterrando uma de suas partes, mas também criar áreas livres no segundo patamar para integrar os dois edifícios. Essas áreas, devido a sua diferenca de níveis, se encontram por meio de escadarias e também do próprio elevador do edifício.


Vista frontal do edifício

Praça íntima ao lado da sala de leitura do térreo

104


105


106 Planta Baixa - Pavimento Tipo


107


1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

1 - Montante de aço / guarda-corpo; 2 - pingadeira de concreto; 3 - Parafuso 9mm; 4 Camada Impermeabilizante; 5 - Contrapiso de argamassa incl. 1%; 6 - Laje alveolar em vista longitudinal com capa de concreto (50mm) para junção das placas; 7 - Reboco 15mm; 8 - Caixa de proteção do rolo de veneziana; 9 - Folha de veneziana; 10 - Marco da esquadria de PVC; 11 - Folha de correr de PVC.

108


109


URBANISMO

110


movimento traços urbanos O Traços Urbanos é um Movimento que busca a requalificação dos espaços públicos de Florianópolis através de ações que almejam a melhoria da cultura urbana da cidade e a qualidade de vida de seus habitantes. Este Movimento se sustenta no potencial de contribuição voluntária dos seus integrantes multidisciplinares, por meio da especificidade profissional e da atuação cidadã de cada um, estando aberto a participação de qualquer indivíduo. Com metodologias inovadoras, o grupo realiza ações periódicas como eventos, oficinas, capacitações e projetos, promovendo a conexão entre atores de diversos segmentos, considerando a característica de um determinado local, em busca de uma cidade mais humana. Projeto Tipo Localização Coordenador Ano Atividades realizadas 111

Site

Voluntário Social/Urbanístico Florianópolis, Brasil Arqs. Giovani Bonetti/Silvia Lenzi 2016-atual Organização de oficinas, palestra, mentorias e intervenções www.movimentotracosurbanos.com


Foto: Diogo Moecke 112


Foto: Mariana Rocha

Foto: Prefeitura de Joinville 113


Foto: NotĂ­cias do Dia

Foto: Diogo Moecke 114


parque tecnológico

Projeto urbanístico para a criação de um novo parque tecnológico, implantado no interior de uma cidade brasileira. O desafio do projeto foi de tentar reproduzir o ideal de cidade em um terreno que está vazio atualmente, atraindo esmpresas de tecnologia para o investimento do governo. Minha participação foi referente a humanização das ruas, seu tratamento paisagístico, de desenho técnico, e desenvolvimento da maquete digital

Projeto Tipo Localização Coordenador Ano Softwares utilizados 115

Estágio Profissional Urbanismo Florianópolis, Brasil Arq. Francisco Silveira 2015

Ps


116


117


118


119


120


121


122


123


124


jardim do bispo húngaro

O cliente necessitava de uma renovação simples, de baixo custo e fácil manutenção. Assim, todas as árvores existentes foram preservadas, focando no plantio de gramados e pequenos arbustos que formam um desenho contemporâneo e ao mesmo tempo de respeito às edificações históricas adjacentes. Como composição principal foi traçada uma diagonal, usando um espelho d’água como foco visual da entrada do jardim para o restante do espaço. O projeto encotrase em construção atualmente.

Projeto Tipo Ano Localização Coordenador Co-autores Atividades realizadas

125

Softwares utilizados

Estágio Profissional Paisagismo / Reforma de Jardim 2015 Székesféhervár, Hungria Dr. Albert Fekete Petra Mándoky, Julia Samico Concepção do projeto, desenvolvimento de planta, maquete e render

Ps


126


+52.08 +51.23

Árvores existentes Árvores projetadas

+50.94

Coníferas

+51.24

Gramado +49.63

+49.50

Gramado tolerante á sombra Perenes Pergolado rosário Pedra portuguesa

DET 01

Pavimento de pedra natural Lajotas de pedra Pergolado de madeira Fonte de água Bancos

+49.58

+49.67 +49.71

+49.62 +49.81

127

+49.83

DET 02

Implantação


Detalhe 01

Detalhe 02

Corte 01 128


szérvita tér

A solução para a Praça Szervita era pensar em uma escadaria que ao mesmo tempo oferece excelentes vistas para os edifícios ao seu redor com um espaço verde confortável, mas também cria uma galeria de lojas que dão acesso ao edifício de escritórios próximo a ela. Trabalhadores dos escritórios próximos e os demais pedestres poderiam ter um espaço diferente e interativo não apenas de passagem mas também de estar e apreciação. Com este projeto, a praça se torna mais aberta, dando importância para a estátua e para a conexão com as ruas ao redor.

Projeto Tipo Localização Ano Softwares utilizados 129

Graduação / Intercâmbio Paisagismo / Restauro Budapeste, Hungria 2015

Ps


130


131


132


133


134


135


136


blaha lujza tér

O conceito principal deste projeto é unir o alto tráfego de pedestres com os espaços não utilizados e potenciais da praça, providenciando novos usos interativos e revivendo as performances que ocorreram quando o Teatro Nacional existia no mesmo local. Dessa forma, a parte central da praça é reduzida e unida com os túneis do metrô, atraindo pessoas para um grande espaço aberto com lojas em seus dois lados separado das linhas de ônibus e para onde as pessoas costumam ficar e esperar.

Projeto Tipo Localização Ano Softwares utilizados 137

Graduação / Intercâmbio Paisagismo / Requalificação Budapeste, Hungria 2015

Ps


Cobertura para proteção da chuva e espaço de transição e espera do transporte público (pontos de ônibus).

Vegetação de transição entre os dois níveis e espaços, e proteção do vento. Bancos de concreto para espera do ônibus

Conexão direta com os túneis que dão acesso ao metrô Muro para intervenções de arte pública Acesso da rua por escadarias Espaço aberto polivalente para apresentações culturais Lojas subterrâneas Rampa de acesso

138


139


A cobertura de aço sequenciada com linhas de árvores e a sua relação com a área aberta, dá uma identidade para a praça Blaha Lujza. Este espaço aberto pode ser um palco para diferentes tipos de uso ao longo do tempo, estações e o interesse das pessoas. A praça tem também uma vista aberta para todos os lados, dando importância aos edifícios.

Além disso, mantém-se como um ponto de encontro para os moradores e os usuários que chegam com o transporte público. Com esta identidade, Blaha Lujza pode ser a porta de entrada para o Distrito 8 considerado o mais pobre da cidade -, mostrando aos cidadãos que este lugar está sendo renovado, e cada dia se tornando mais atraente.

140


141


142


templo de Santa Ana

Este projeto visou requalificar o pátio interno da Igreja de Santa Ana, localizada no centro de Budapeste. O pátio funciona como ligação entre as edificações ao seu redor e como entrada para a cripta subterrânea da igreja. Visou-se alcançar um ambiente com estado de espírito e respeito aos mortos e visitantes, fazendo referência às criptas.

Projeto Tipo Localização Ano Softwares utilizados 143

Graduação / Intercâmbio Paisagismo / Restauro Budapeste, Hungria 2015

Ps


144


145


146


147


148


149

Planta Baixa


Materiais usados

ReferĂŞncias do local

Escala de cores

150


151


152


2

o homem caminha

Ao caminhar o ser humano não cumpre apenas sua função mínima de deslocamento, mas tem a oportunidade de explorar todos os seus outros sentidos. O objetivo geral deste projeto é evidenciar as possibilidades que a cidade de Blumenau tem a oferecer para seus habitantes. A área central é desafogada para a criação de mais espaços de vivência e interação social. Os atrativos atuais desses espaços são ressaltados com novos equipamentos e eixos de ligação que irão oferecer mais oportunidades para o local, sendo o pedestre peça fundamental desse funcionamento.

Projeto Tipo Localização Co-autores Orientador Ano 153

Softwares utilizados

Concurso de estudantes Desenho Urbano Blumenau, SC Ana Luiza Tomasi, Felipe Rizzon, Maria Júlia Goulart, Rodrigo Parisi e Tuanny Pereira. Prof. Rodrigo Bastos 2012

Ps


154


155


156


A área central é privilegiada com uma extensa área verde e arborizada, o Parque Municipal Foz do Ribeirão Garcia, hoje fechado para o público por motivos de segurança. A intenção incial desse espaço é tornar o parque mais acessível, aumentando o fluxo de pessoas e ligando a sua área com as ruas adjacentes.

157

Além do pequeno acesso atual do parque, foram traçados eixos que ligam os principais fluxos de pesdestres da região. Aproveitando esses eixos, o traçado foi desenhado de modo a criar um percurso de apreciação da paisagem verde, originando uma área não só de permeabilidade mas também de estar e de vivência.


158


159


A arquitetura de Dominikus e Gottfried Boehm se insere como ponto focal da Rua XV. Não só um marco visual, a localização da Igreja Matriz é um ponto culminante da área central, no entanto a sua visibilidade só é valorizada vista da Rua XV. Não restringindo ao limite físico, procurou-se comunicar essa preciosa área também com a Av. Beira-Rio, aproveitando o eixo de visualização para o campanário da igreja.

A abertura para o pedestre foi realçada com a liberação do espaço edificado para uma área de ligação entre as duas ruas. O espaço ali criado serve como área de lazer e interação social, formando um ponto de encontro da cidade e integrando os seus espaços adjacentes. Sua extensão leva até a comunicação com o rio Itajaí-Açú, alinhado ao eixo de visualização do campanário.

160


A nova configuração da XV permite a visualização pelo pedestre do seu entorno imediato, ressaltando o conjunto de arquiteturas. Indo mais além, com a intenção de trazer identidade para a paisagem da rua, propõe-se uma alteração tipológica das informações visuais da rua.

161

O antigo espaço usado pelos carros possibilitará a ocupação da rua com mesas, bancos e vegetação desenhados de acordo com o novo desenho do espaço público. Esses tipos de usos trarão usuários por diferentes horários, trazendo vida para a rua também no período da noite.


162


163


ARTE

164


janelas da rua uri

A rua Uri, que significa rua dos idosos em húngaro, é uma das ruas mais antigas de budapeste, construída nas proximidades do castelo de Buda. Esse ensaio fotográfico procurou apresentar a diversidade de elementos que as casas dessa mesma pequenina rua apresenta. Budapeste impressiona pela preservação histórica de seus edifícios e a intenção foi demonstrar essa preocupação através de um único elemento arquitetônico: a janela.

Projeto Tipo Localização Ano Softwares utilizados 165

Autoral Fotografia Budapeste, Hungria 2015

Ps


166


sob a pele

Uso e demonstração do poder e a importância da terra. A demonstração em si é feita através do tempo presente, a velocidade da informação está fazendo as pessoas não percebem que há mais do que a matéria superficial para se descobrir. Se removermos a superfície, aprofundando-se nos seus aspectos, é possível perceber qual é o verdadeiro significado das coisas, partindo de um aviso equivocado a um conhecimento profundo das coisas.

Projeto Tipo Localização Orientador Ano Softwares utilizados 167

Graduação / Intercâmbio Land Art Pannohalma, Hungria Prof. Robert Kabai 2015

Ps


168


169


170


workshop de land art

Produção e inspiração coletiva foram as prerrogativas desse trabalho realizado em conjunto com os colegas da disciplina de Land Art. Soltos em um floresta no meio da Hungria, submetemo-nos ao cheio e ao vazio da natureza, à respiração e inspiração conjunta. Somente através desse único e efêmero momento, foi-nos possível refletir e produzir arte em conjunto com a natureza e com nós mesmos. Uma relação de troca simbiótica.

171

Projeto Tipo Localização Orientador Ano

Graduação / Intercâmbio Land Art Normafa, Hungria Prof. Robert Kabai 2015


172


173


174


175


176


esculturas modernas

Produção de esculturas modernas realizadas durante as aulas de Lições Criativas de Esculturas Modernas e Paisagismo, do curso de Paisagismo da Universidade Corvinus. Para cada lição era dado um certo tipo de material, com determinado tempo de realização, com base em um escultor ou paisagista diferente. As esculturas deveriam estar relacionadas com os trabalhos desses artistas mas ao mesmo tempo deveriam seguir uma composição própria. Ao final do semestre os trabalhos foram expostos em uma mostra.

177

Projeto Tipo Localização Orientador Ano

Graduação / Intercâmbio Escultura Budapeste, Hungria Prof. Anna Eplényi 2015


Escultura baseada em Vladimir Tatlin

178


Escultura baseada em Richard Serra

179

Escultura baseada em Lawrence Halprin


Escultura baseada em Garrett Eckbo

Escultura baseada em Mien Ruis

180


MAPE

MAPE é um mapa criado por locais, pessoas que vivenciam o cotidiano da cidade de Florianópolis, que tem como objetivo compartilhar com outros locais e turistas os lugares preciosos e escondidos que apenas um verdadeiro “manezinho” seria capaz de indicar. A criação desse mapa impresso e digital nasceu da vontade de evidenciar a cidade real que existe por trás da cidade turística divulgada nas mídias, que acaba ofuscando os verdadeiros pontos de cultura urbana que Florianópolis possui.

Projeto Tipo Localização Co-autores Ano 181

Softwares utilizados

co-studio Design Gráfico Florianópolis, Brasil Tamiris Kretzer / Felipe Rizzon 2016

Ps Id


MAPE sendo usado por um local

182


183

Frente do MAPE


Verso do MAPE

184


185


186


vômito urbano

Intervenção urbana que teve o intuito de causar uma reflexão no cotidiano das pessoas, discutindo a produção extensa do lixo e a não-consciência de quanto produzimos rejeitos no dia-a-dia. A criação da escultura foi coordenada por mim e co-criada de maneira conjunta com alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFSC. Todos os materiais utilizados foram recolhidos por nós nos arredores da Universidade.

187

Projeto Tipo Localização Co-autores Ano

Autoral Intervenção Urbana Florianópolis, Brasil Alunos do curso de arquitetura 2011


188


189


190


1

três amigos

Chapas de aço corten moldam uma figura semelhante a três amigos sentados e encostados entre si. A força e o papel de um influencia sobre o outro e impreterivelmente juntos erguem-se celebrando o futuro e o desenvolvimento do ensino brasileiro. A escultura, que ficou em primeiro lugar no Concurso de Objeto Estético alusivo aos 50 anos de Colégio de Aplicação, não foi pensada apenas para apresentar um caráter simbólico mas também de interação aos estudantes da escola. Sua localização poderia ter acesso aos que estudam no Colégio para que descansem sobre sua sombra, seja sentando com os amigos na hora do lanche, ou esticando-se para ler um livro.

191

Projeto Tipo Localização Ano

Autoral / Concurso Escultura Florianópolis, Brasil 2011


Simulação da escultura no ambiente da escola

192


193


Maquete da escultura

194


Ilustrações

O que começou como um exercício para otimizar uma habilidade inerente à profissão, o desenho se tornou um hobby e posteriormente uma forma de expressão própria. Apaixonado por cidades, tento desenhar tudo o que vejo em uma cena urbana, desde imperfeições até interações com o espaço público e edificado. As técnicas normalmente utilizadas são de arte em linhas, atraves da caneta nanquim, e também aquarelas.

195

Projeto Tipo Localização Ano

Autoral Ilustração Florianópolis, Brasil 2015-2017


Vista do centro da cidade Blumenau

196


197

Castelinho da Moellmann em Blumenau, SC


“Viver é desenhar sem borracha.” Millôr Fernandes

Aquarela do Parlamento Húngaro 198


199


200


Porfolio 2017

Portfolio - Lucas Passold  

Portfolio completo do arquiteto e urbanista Lucas Passold, com trabalhos de arquitetura, urbanismo e arte.

Portfolio - Lucas Passold  

Portfolio completo do arquiteto e urbanista Lucas Passold, com trabalhos de arquitetura, urbanismo e arte.

Advertisement